Total de visualizações de página

sexta-feira, agosto 14, 2015

NOTÍCIAS...





Nova Independência será entregue neste sábado, 15
Data da Pauta:
15/08/2015 08:00:00
Expira em:
15/08/2015 11h00
Local:
Pista da Aveida Independência (sentido Belém/BR-316)
Endereço:
A partir da Rotatória do 40 horas até o Curuçambá (Ponte sobre o Rio Maguari-Açu).
Contatos:
Marlicy Bemerguy (Ascom Sedop): 3183-0011 / 9 8887-6124 // Izabel Cunha (Ascom Sedop): 3183-0011 / 9 8248-2030

Neste sábado, 15, o governo do Estado entrega a nova Avenida Independência, acrescida de um trecho de 9,04 quilômetros, que começa na Rodovia do 40 Horas, em Ananindeua, e termina no quilômetro 9 da BR-316, beneficiano diretamente cinco bairros de Ananindeua. A programação de entrega inclui uma ação com ofertas de diversos serviços de cidadania à população. A cerimônia de inauguração começará às 8h.
Confira abaixo a programação:
- Chegada do governador. Descerramento da placa de inauguração no canteiro central da Rotatória do 40 Horas, juntamente com os prefeitos Zenaldo Coutinho (Belém), Manoel Pioneiro (Ananindeua) e Mário Filho (Marituba).
- Entrevista coletiva com governador Simão Jatene, antes do início do passeio ciclístico
- Início do passeio ciclístico de 7 Km, acompanhado por comboio de motos e carros. Concentração: 600 metros após a Rotatória do 40 Horas. Percurso: Icuí, Paar, Rotatória do Curuçambá até a ponte sobre o Rio Maguari-Açu (dispersão). Ao longo de todo o percurso, a Seel estará com pontos de hidratação (distribuição de água).
- Ao longo do percurso, também haverá oficinas de grafite, hip hop, arrastão cultural, skate e ação cidadania do Pro Paz.
- Na rotatória do Curuçambá, unidades móveis do Pro Paz Cidadania farão atendimento clínico, pediátrico, ginecológico e cardiológico, além de verificação da pressão arterial, glicemia, vacinação, teste rápido de HIV, hepatite e sífilis. A ação é uma parceria da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Secretaria Municipal de Saúde de Ananindeua (Sesau).
- Também estarão disponíveis os serviços de emissão de documentos: Carteira de Identidade (RG), Carteira de Trabalho (CTPS), 1ª e 2ª vias de Certidão de Nascimento, atendimento jurídico e fotografia.
- Ainda na rotatória do Curuçambá (na área da Cosanpa), será montada a Feira do Pescado, promovida pela Sedap.
MUDANÇAS NO TRÂNSITO - SÁBADO (15.08)
- 07h45: A Avenida Independência (sentido Belém/BR-316) será interditada a partir da Rotatória do 40 horas até o Curuçambá. A via será liberada por etapas, logo após a passagem dos ciclistas e da carreata.
- As ruas do 40 Horas e as avenidas Hélio Gueiros e Arterial 18, em Ananindeua, no sentido da Rotatória do 40 Horas, também ficarão interditadas enquanto durar o descerramento das placas. Em seguida serão liberadas.
- A pista da Avenida Independência, no sentido BR-316/Belém, não será interditada.
- Cerca de 300 policiais civis e militares estarão envolvidos na ação, juntamente com homens da Guarda Municipal, Semob, Semutran, Detran, PRF e PRE.
- Ao longo do percurso de 7 km serão colocados quatro carros de resgate, duas motos e um caminhão-pipa do Corpo de Bombeiros. 
Texto:
Sonia Ferro


Sespa lança campanha de vacinação contra poliomielite
A partir deste sábado, 15, pais e responsáveis por crianças com idades de seis meses a menores de cinco anos terão o compromisso de levá-las até o posto de saúde, a fim de serem vacinadas contra poliomielite e também para atualizar a caderneta de vacinação. A mobilização no Pará segue até o dia 31, com a meta de vacinar 666.157 crianças contra a paralisia infantil, o que corresponde a 95% do público-alvo. O lançamento oficial da campanha no Estado acontecerá neste sábado, 15, a partir das 8 horas, na Unidade Municipal de Saúde da Providência, localizada no bairro de Val de Cans, em Belém.
Para a atualização vacinal não ficou estabelecida meta, como informa a nota técnica da Divisão de Imunizações da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), que já recebeu do governo federal 700 mil doses orais contra a poliomielite, já distribuídas aos 13 Centros Regionais de Saúde. Estes, por sua vez já estão encaminhando as vacinas aos municípios de abrangência. A Sespa esclarece que toda e qualquer campanha de vacinação é executada pelas secretarias municipais de saúde, que têm nas Unidades Básicas (UBS) os principais locais de referência para a aplicação de doses.
Sendo assim, no território paraense serão 3.306 postos fixos, como as UBS’s, e 74 fluviais que estarão disponíveis para aplicação das vacinas, além dos 360 volantes que funcionarão exclusivamente no Dia D de Mobilização Nacional para as duas campanhas, que acontecerá no sábado, 15, data em que também se comemora a Adesão do Pará à Independência do Brasil.
Indicada para crianças com idade entre seis meses e menos de cinco anos, a vacina contra a poliomielite – paralisia infantil – será aplicada em gotas. No informe técnico, a coordenadora estadual da Divisão de Imunizações da Sespa, Jaíra Ataíde, explica que as crianças deverão ser novamente alvos da campanha, que tem como objetivo manter elevada e homogênea a cobertura vacinal contra a poliomielite em todos os municípios, para evitar a reintrodução do vírus selvagem da poliomielite no país.
Em relação à campanha de atualização de vacinas, o informe técnico chama a atenção dos responsáveis pelas crianças para que cumpram, com rigor, o calendário nacional de imunização. A ideia é que, ao levar a criança para tomar a vacina contra a pólio, as equipes de vacinação façam uma conferência no cartão para liquidar as pendências existentes.
Para a atualização vacinal de crianças estarão disponíveis doses de BCG (contra as formas graves de tuberculose); Febre Amarela; Hepatites A e B; Menincocócica C; Oral de Rotavírus Humano; Pentavalente (que previne difteria, tétano, coqueluche, infecções por Haemophilus Influenzae B e Hepatite B); Pneumocócica 10 valente (que protege as crianças de bactérias tipo pneumococo, causadoras de doenças graves como meningite, pneumonia, otite média aguda, sinusite e bacteremia); Tetraviral (contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela) e Triviral (sarampo, caxumba e rubéola).
Segundo informações do MS, desde 1990, quando deixou de registrar casos, o Brasil está livre da poliomielite e, em 1994, recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) a Certificação de Área Livre de Circulação do Poliovírus Selvagem em seu território. Porém, a continuidade das campanhas se dá porque dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) demonstram que, entre 2013 e 2014, dez países registraram casos da doença e três deles - Paquistão, Nigéria e Afeganistão -, são endêmicos para esse agravo de ordem infectocontagiosa, por via oral. Na maioria dos casos, a vítima não morre quando infectada, mas desenvolve lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores.
Para as duas campanhas no Pará, estarão envolvidos na mobilização 22.380 trabalhadores, entre profissionais de saúde e da área técnico-administrativa, além de 822 carros, 32 barcos, 18 voadeiras, 22 motocicletas, três cavalos e dois búfalos.
Serviço: O lançamento oficial da campanha no Estado acontecerá neste sábado, 15, a partir das 8 horas, na Unidade Municipal de Saúde da Providência, situada na Avenida Norte, s/n, próximo à escola Renato Conduru, na rua da Estação do Marex (em frente ao colégio Renato Condurú), bairro de Val de Cans. Fone: 3257-6588 
Texto:
Mozart Lira


Acordo entre governo do Pará e TJPA garantirá funcionamento da Central de Audiência de Custódia
Data da Pauta:
14/08/2015 19:00:00
Expira em:
14/08/2015 21h00
Local:
Museu de Arte de Sacra – Igreja de Santo Alexandre
Endereço:
Praça Frei Caetano Brandão, s/n - Cidade Velha
Contatos:
Nil Muniz (Ascom Pro Paz) - 98895-6961

O governo do Pará assinará acordo de cooperação técnica com o Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJE), por meio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), para viabilizar o funcionamento da central de audiências de custódia no Pará, com central em Belém. O modelo foi criado pelo CNJ em 2014, tendo sido implantado primeiramente no Estado de São Paulo. Os parceiros do projeto-piloto na Central do Pará serão a Fundação Pro Paz, Susipe, Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves”, Defensoria Pública, Ministério Público e OAB-PA. Assinarão o termo o governador Simão Jatene, o desembargador Constantino Augusto Guerreiro (TJE-PA) e gestores das entidades envolvidas.
Inicialmente, as audiências de custódias ocorrerão somente na Vara de Inquéritos Policiais, de segunda a sexta, no horário de 8h às 13h59, no Fórum Criminal. O atendimento abrangerá quatro seccionais de Belém (São Brás, Terra Firme, Cremação e Marambaia). Posteriormente, o projeto deve alcançar os plantões e mais duas comarcas do interior, uma delas Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém.
Com a implantação da Audiência de Custódia, será possível garantir a apresentação mais adequada do autuado em flagrante, com garantia do contraditório e a prévia entrevista pelo juiz para o encaminhamento de medidas como relaxamento de eventual prisão ilegal; concessão de liberdade provisória e substituição da prisão em flagrante por medidas cautelares diversas, ou mesmo da conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva, sem prejuízo, inclusive, da consideração do cabimento da mediação penal, evitando a judicialização do conflito e outros encaminhamentos de natureza assistencial.
Dados coletados pelo CNJ dão conta de quem em junho de 2014 a população carcerária brasileira era de563.526 pessoas, desse total 41% eram de presos provisários. O Brasil é o quarto país no mundo em número de pessoas encarceradas, perdendo somente para os Estados Unidos, China e Rússia.  
Hoje, o Pará possui 12.779 presos custodiados e 469 monitorados com tornozeleiras eletrônicas, totalizando13.248 presos no Pará. Deste total, aproximadamente 45% são provisórios. O Pará é o 13º em população carcerária absoluta.
Texto:
Nil Muniz


Programa de Redução da Criminalidade aponta queda nos casos de homicídios em julho
A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (segup) apresentou nesta quinta-feira, 13, em mais um encontro do Programa de Redução da Criminalidade, realizado na sede da Delegacia Geral da Polícia Civil, os índices relacionados aos principais delitos no Pará durante o mês de julho. Os números apontam queda principalmente nos casos de homicídios, que na comparação com o mesmo período do ano passado recuaram 14%.
A reunião contou com a participação de policiais militares e civis de 15 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps). O secretário de Segurança, Jeannot Jansen, acompanhou a apresentação dos resultados do Programa, juntamente com os secretários adjuntos de Gestão Operacional, coronel Hilton Benigno; de Inteligência e Análise Criminal, delegado Rogério Luz; de Gestão Administrativa, Claudio Lima; do comandante geral da Polícia Militar, coronel Roberto Campos e do delegado geral de Polícia Civil, Rilmar Firmino. A coordenação dos trabalhos esteve a cargo da delegada Eugenia Andrea Rebelo, diretora do Núcleo de Gestão por Resultados da Segup.
Entre os índices destacados, os referentes aos casos de homicídios foram o que tiveram maior expressividade. Em todo o mês passado foram contabilizados 218 registros, enquanto que em julho de 2014 as ocorrências desse tipo de crime somaram 254 casos. Vale ressaltar que, desde 2011, este foi o ano em que os esforços dos organismos de segurança resultaram no maior número de vidas preservadas.
"Os números apresentados pela Segup demonstram que devemos manter nossas estratégias nessa direção. Com certeza ainda não alcançamos o resultado que queremos, mas já fizemos um avanço considerável. Pode parecer pouco, porém mais do que números, são quarenta vidas preservadas”, avaliou o secretário Jeannot Jansen.
Ainda sobre os números apurados durante o mês de julho, destaca-se o trabalho integrado de policiais civis e militares para a redução de ocorrências como roubos, que este ano somaram 8.227 registros contra 9.802, em 2014, uma queda de 16%.
A metodologia do Programa foi ajustada para que se obtivesse um detalhamento das ocorrências para melhor atuação dos agentes de segurança. A partir do dia 1° de julho, os crimes de roubos começaram a ser aferidos também nas modalidades de roubos a transeuntes, veículos, meios de transporte coletivos, embarcações, residências e estabelecimentos comerciais. “A partir disso identificamos o melhor plano operacional para determos, por meio do trabalho integrado dos órgãos de segurança, o avanço da criminalidade no Estado”, ressaltou o secretário adjunto de Gestão Operacional, coronel Hilton Benigno.
A avaliação geral do levantamento permite, ainda, ver o desempenho isolado de cada uma das regionais. Algumas delas conseguiram alcançar metas inéditas, como é o caso da 10ª Risp, de Marabá, que reúne 16 cidades do sudeste do Estado. “Estamos enfrentando o problema dos homicídios com o trabalho integrado dos policiais. Em julho tivemos 37 ocorrências, o menor número registrado desde março", analisou o superintendente da 10ª Regional, delegado Marcelo Delgado Dias.
A diretora do NGP, Eugênia Rebelo, apontou três áreas críticas de ocorrências dentro da capital e que merecem atenção das ações das forças policiais. Os bairros do Benguí, Sacramenta e Pedreira apresentaram os maiores números de roubo a transeuntes no mês de julho. “A partir de agora vamos agir não apenas na apuração dos casos depois de ocorridos, mas atuar nas causas desse tipo de delito, de forma a preveni-los. Sabemos, por exemplo, que grande parte desses crimes são cometidos por adolescentes. Então é preciso trabalhar para afastar os jovens da criminalidade’”, explicou a diretora.
Texto:
Sérgio Chêne


TV Cultura do Pará firma parceria inédita com TV Cultura de São Paulo
A partir da próxima segunda-feira, 17, a TV Cultura do Pará começa a exibir a programação da TV Cultura de São Paulo, reconhecida como o segundo canal de maior qualidade do mundo. A parceria será celebrada por meio de um Termo de Cooperação Cultural, que permitirá, ainda, o intercâmbio entre os profissionais das duas emissoras e a digitalização do acervo da emissora paraense.
Para a presidente da Cultura Rede de Comunicação, Adelaide Oliveira, oficializar a parceria entre as duas emissoras de TV abre novas possibilidades. “Teremos maior integração entre os profissionais e vamos disponibilizar um conteúdo que é referência em qualidade para emissoras públicas do mundo todo. 
Pelo menos duas gerações de brasileiros conheceram o potencial das TVs públicas através do conteúdo da TV Cultura de SP. Agora, esse conteúdo se alinha com o que é produzido no Pará. Ou seja, mais informação, mais diversidade de opiniões e cultura disponível para os paraenses”, diz ela.  
Segundo Fábio Borba, coordenador de projetos da Fundação Padre Anchieta, responsável pela TV Cultura de São Paulo e ainda Univesp TV, canal Multicultura Educação e rádios Cultura Brasil e Cultura FM, firmar acordos com emissoras de outros Estados reforça o conceito de rede pública no Brasil. Para ele, a união da Fundação Padre Anchieta e da Cultura Rede de Comunicação, duas das principais instituições de comunicação pública do país, “é um grande marco para o fortalecimento da rede pública nacional”.
“A cooperação entre os nossos veículos de comunicação e emissoras de todo o país é importante para levar um conteúdo educativo e tão necessário para nossa população, ainda muito carente no acesso à informação de qualidade e gratuita”, diz Fábio Borba, reforçando que essa missão tem como objetivo promover a formação crítica para o exercício da cidadania, por meio de educação, cultura, informação e entretenimento. “É isso que TV Cultura São Paulo e TV Cultura do Pará farão, com conteúdo nacional e local, no Estado do Pará e em todo o Brasil”.
Atualmente, a TV Cultura São Paulo chega a 1.820 municípios de 21 Estados brasileiros, alcançando mais de 120 milhões de pessoas. Com a parceria, serão mais 113 municípios com acesso à programação pela tevê aberta. Uma grade que inclui programas como os infantis “Quintal da Cultura”, “Que Monstro te Mordeu?” e “Vila Sésamo”, que voltará a ser produzido, além do jornalismo do “Roda Viva”, “Jornal da Cultura”, “Repórter Eco”, “Planeta Terra” e “Matéria de Capa”. Tem ainda o entretenimento de “Sr. Brasil”, “Viola Minha Viola”, “Metrópolis”, “Ensaio” e “Persona em Foco”. Para Fábio Borba, marcas fortes da TV Cultura que já ganharam o coração dos brasileiros e estão enraizadas na cultura televisiva nacional.
Qualidade
No ano passado, a TV Cultura de São Paulo foi apontada como o segundo canal de maior qualidade do mundo, de acordo com uma pesquisa britânica encomendada pela BBC e realizada em 14 países. A emissora brasileira só ficou atrás da BBC One. A Rede Globo ficou em 28º lugar. Em 2015, a TV Cultura é finalista do Festival comKids – Prix Jeunesse Ibero-Americano, com três produções próprias: “Quintal da Cultura”, “Incluir Brincando” e “Que Monstro te Mordeu?”.
A Fundação Padre Anchieta também abre espaço em seus veículos para a produção das emissoras parceiras, como a exibição de documentários no canal Multicultura Educação. Além disso, está em pauta a aquisição de conteúdo da TV Cultura do Pará para ser exibido em breve pela TV Cultura de São Paulo.
Sobre o incentivo à produção audiovisual nacional, Fábio Borba explica que a fundação estabelece, junto aos parceiros, uma agenda de capacitação para que conheçam todas as etapas de formatação de projetos voltados à emissora pública, seja por meio da Lei Rouanet ou de audiovisual. “Existe uma abertura para a elaboração de projetos em conjunto, o que é um grande ganho para as duas fundações. A expectativa de trabalhar projetos do Pará, da Amazônia, é grande e animadora”, diz ele.
Nesse contexto, a conservação e a manutenção do acervo das emissoras públicas no Brasil merece uma atenção especial. “Infelizmente, por falta de uma política pública que trate do assunto, muito da história registrada em película está sumindo. Essa questão foi tratada quando a visitei a sede da TV Cultura do Pará, em Belém. A Fundação Padre Anchieta pretende criar um grande debate com as emissoras públicas para tratar exclusivamente desse assunto. Mas vamos atuar com a TV Cultura do Pará para a preservação do acervo, ação que também está sendo discutida com a TV Aldeia, emissora educativa do Estado do Acre”, assegura.
Programação
Com a parceria entre as duas emissoras, a TV Cultura do Pará passa a reproduzir a programação da emissora paulista no horário da manhã, até 14h30, quando entra no ar o “Sem Censura Pará”, seguido pelo “Sem Censura” nacional, da TV Brasil. Às 18h30, é a vez do “Jornal Cultura” e às 19h entram no ar os programas locais, como “Coxia”, “Arquivo Cultura” e “Circuito”, retomando a transmissão da TV Cultura de SP às 20h.
Para Tim Penner, diretor da TV Cultura do Pará, afirma que além dos produtos infantis, jornalísticos e de entretenimento, outro destaque da emissora paulista é a valorização do acervo, com programas que trazem de volta clássicos como Oscarito e Grande Otelo. “Com essa parceria passamos a disponibilizar também para os nossos telespectadores essa memória da televisão brasileira”, finaliza.
Texto:
Marcia Carvalho


Sessão Ordinária Especial da Alepa debate a criação da Siderúrgica de Pecém
A primeira Sessão Ordinária Especial na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), neste sgundo semestre, promoveu um debate sobre a construção da Usina Siderúrgica de Pecém, no Ceará. A sessão é resultado de um requerimento apresentando com urgência pelo Deputado Estadual Celso Sabino (PSDB).

Participaram da discussão o líder do Governo na Alepa, deputado Eliel Faustino (SDD); o presidente da Frente Parlamentar de Desenvolvimento da Alepa, deputado Sidney Rosa (PSB), que presidiu a sessão; Márcia Santos, da Secretaria da Fazenda do Governo do Estado do Pará (SEFA); deputado Airton Faleiro (PT) e a deputada Eliane Lima (PSDB).

Para Eliel Faustino (SDD), o debate é importante por conta, principalmente, da necessidade de verticalização da produção paraense. “A verticalização da produção é fundamental para o crescimento e para o desenvolvimento desse Estado, para a geração de emprego, para fazer esse Estado ser respeitado pela federação, não apenas pela exportação do material primário ou semi elaborado, mas, sobretudo, para ter o produto verticalizado”.

O deputado estadual Celso Sabino (PSDB), destacou a agenda de ações elaborada para garantir o desenvolvimento do setor produtivo paraense. “A empresa mineradora Vale, principal convidada para responder por que vem ignorando o Pará, de onde tira o minério de ferro, simplesmente não compareceu ao encontro e avisou por ofício a ausência. Mesmo com essa atitude repugnante da mineradora deixo claro que essa luta está apenas no começo. Muito ainda temos a fazer”.

"A Vale perdeu uma grande oportunidade de ser ouvida", lembrou o deputado Sidney Rosa (PSB), vice-presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Alepa.O Deputado propôs, ainda, que seja incluída na agenda de trabalho a criação de uma comitiva para conversar com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rosseto, para discutir assuntos pertinentes ao desenvolvimento do Pará.

O grande avanço que o governo do Estado obteve com a criação da taxa mineral também foi lembrado por Eliel Faustino. “É uma forma de o Estado perder um pouco menos, já que o Pará continua a perder muito. Quando a gente se reporta à Lei Kandir, é importante se reportar ao ano de sua aprovação”, declarou, fazendo referência ao contexto de competitividade internacional do país no período em que a Lei foi aprovada.

O projeto – Pecem possui investimento de aproximadamente R$ 12,7 bilhões e vai gerar mais de 17 mil empregos diretos e indiretos durante as obras de construção, no Ceará. A previsão é de que o início da produção ocorra no primeiro semestre de 2016. O Export-import Bank, da Coréia do Sul, assinou um contrato de empréstimo se comprometendo a fornecer 2 bilhões de dólares à empresa Vale para completar o investimento de US$ 5 bilhões na implantação da siderúrgica.
 
(Com informações e fotos das Assessorias do Deputado Eliel Faustino e do Deputado Celso Sabino)
Texto:
Silvia de S. Leão


Técnicos da Sespa são capacitados em investigação epidemiológica em campo
A partir desta segunda-feira (17), técnicos do Nível Central da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) participam do I Curso Básico em Investigação Epidemiológica de Surto em Campo, que ocorre durante cinco dias na sede do Sindicato dos Médicos do Pará (Sindmepa), em Belém. A atividade será conduzida por técnicos do Ministério da Saúde e tem o objetivo de atualizar os participantes sobre o trabalho de campo, feito a partir de casos notificados, sejam clinicamente declarados ou suspeitos, e seus contatos, como familiares e vizinhos, para avaliar a capacidade de verificação de respostas a eventos que podem constituir-se em emergência de saúde pública. O curso destaca ainda outros propósitos, como identificar a fonte de infecção e o modo de transmissão; os grupos expostos a maiores riscos e os fatores de risco; bem como confirmar o diagnóstico, determinar as principais características epidemiológicas e, por fim, orientar medidas de controle para impedir a ocorrência de novos casos. Serão abordados, entre outros, situações como coleta e transporte de amostras, sistemas de informações e estudos de casos de sarampo, coqueluche, meningite, difteria, tétano acidental e neonatal e influenza.
Texto:
Mozart Lira


Ariru Tupã Pará faz apresentação cultural na Estação, nesta sexta, 14
A programação cultural da Estação das Docas está especial neste mês do folclore. Nesta sexta-feira, 14, o  Grupo Ariru Tupã Pará traz para orla do Armazém 3 o espetáculo “Suíte Amazônica”. No final da tarde, com o por do sol como cenário, o grupo parafolclórico faz uma verdadeira festa com músicas e danças que valorizam os ritmos regionais. 
A apresentação será feita em duas etapas, com cerimônias indígenas e danças do Estado. “A cada instante o espetáculo se renova, indo da modernidade da música e terminando na regionalidade”, explica Waldez Garcia, pesquisador do grupo eu já possui 28 anos de tradição no bairro do Marco.
Dentre os rituais estão as "Encaminhadas das mulheres amazonas", a "Dança da Turaga", o "Siria" (retratado em sua forma original de 110 anos atrás), "Este Rio é Minha Rua” (de Paulo André Rui Barata) e a metamorfose do boto em homem. “Além da Estação ser uma janela de oportunidade e divulgação dos grupos, a maneira igualitária como a administração trata com todos os grupos é muito boa”, ressalta Waldez Garcia.  
O projeto Pôr-do-Som é uma realização do Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), através da Organização Pará 2000, que administra a Estação das Docas e promove durante todo o ano programações culturais gratuitas à população. Confira a programação completa no site: www.estacaodasdocas.com.br.

Serviço
Pôr-do-Sol – Grupo Ariru Tupã Pará
Data: 14 de agosto de 2015 (sexta-feira)
Horário: 18h30
Local: Orla do Armazém 3 – Estação das Docas (Boulevard Castilhos França s/n – Campina)
Entrada gratuita
Informações: (91) 3212-5525 (ramal 30)


Bairro do Tenoné, em Belém, recebe nova Unidade Integrada Pro Paz
O Governo do Estado inaugurou na manhã desta quinta-feira (13), a Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) do bairro do Tenoné, no distrito de Icoaraci. A nova UIPP vai atender uma comunidade de cerca de 100 mil pessoas dos bairros do Tenoné, Águas Negras e Maracacuera. A obra foi administrada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop), com aporte de recursos da ordem de R$ 1.144.000,00 milhão.
De acordo com o titular da Segup, Jeannot Jansen, a área passa a ficar mais assistida pelo poder público. “A população de Icoaraci é de aproximadamente 500 mil habitantes e tínhamos uma delegacia para atender toda essa população. Com essa inauguração ganhamos mais um ponto. Estaremos mais presentes e melhorando o atendimento para a sociedade”, comenta o secretário.
Uma melhoria sentida pela população que participou da cerimônia de inauguração. “Foi uma boa ideia montar essa unidade aqui. A gente já via esse projeto em outros lugares e também queríamos ter uma. Ir até a delegacia de Icoaraci fica muito longe para gente, principalmente para a comunidade do Jardim Jatobá. E com essa UIPP vai melhorar muito o atendimento”, declara Nazaré Almeida, moradora do bairro.
O prédio possui um terreno de 1.600 m² e levou seis meses para ser concluído. A Unidade oferece o atendimento conjunto das policias civil e militar, além dos serviços do Pro Paz. Para a UIPP do Tenoné, a Polícia Civil investiu R$ 43.119,21 em mobiliário, equipamentos e eletrodomésticos. No prédio principal, dentre os vários espaços, a nova UIPP contará com salas para delegados, investigadores e escrivães, mas também salas para mediação de conflitos, para o Comando da Polícia Militar e de reconhecimento. No espaço anexo, as equipes da Unidade terão a disposição uma cozinha, vestiário e depósito.
A Unidade será base também da 2ª Companhia do 10º Batalhão de Polícia Militar. “O nosso batalhão atende 16 bairros do Tenoné até Outeiro e Cotijuba, agora a nossa companhia ganha uma base, um anseio antigo nosso e da comunidade. Com isso, vamos ganhar em praticidade. Aqui vão atuar 50 PMs, com quatro viaturas e quatro motos”, afirma o Tenente Coronel Renato Dumond, do 10º Batalhão da PM.
O governador do Estado, Simão Jatene, participou da inauguração e destacou a importância de trabalhar ações integradas na segurança pública. “Temos um programa de combate a criminalidade e essa unidade faz parte disso. E temos mais cinco prontas para serem entregues nas próximas semanas, todas parte de um conjunto de ferramentas para os policiais e a comunidade que nos ajuda no combate a criminalidade. Temos a integração das duas polícias, mas ainda é um espaço de conciliação, que procura resolver até problemas menores, conflitos que possam se tornar graves. Aqui vamos poder receber famílias para juntos sentar e conversar”, revela.
Nas próximas semanas os moradores dos municípios de Almerim, Brasil Novo, Nova Esperança do Piriá, Terra Santa e Santarenzinho (bairro localizado na cidade de Santarém) receberão as UIPPs. As obras já foram concluídas nessas cidades. Já a Unidade Integrada Pro Paz do município de Breves, na região do Marajó, entrou na fase final de construção, com previsão de entrega para o mês de setembro.
Após a cerimônia, as crianças do Programa Escola da Vida, da Unidade do Corpo de Bombeiros de Icoaraci, cantaram o hino do Estado do Pará.
Texto:
Gabriela Azevedo




Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...