Total de visualizações de página

quinta-feira, novembro 03, 2016

Vereador Mauro Freitas homenageia artistas no “Dia do Músico Belenense”.




Música. A mais passional de todas as formas de arte foi o tema de uma Sessão Especial promovida hoje (03.11) pela Câmara Municipal de Belém. O evento foi uma iniciativa do vereador Mauro Freitas (PSDC) pelo transcurso ao “Dia do Músico Belenense”. A homenagem – prevista pela lei municipal n.º 8.816/2011 – serviu para entrega de Diploma pela Câmara em reconhecimento pelos serviços prestados à cultura e à música.
Freitas abriu a sessão agradecendo ao vereador Miguel Rodrigues, autor da lei que cria o Dia Municipal do Músico. “Esta é uma data especial porque valoriza uma categoria que muito nos orgulha. É uma sessão da mais alta importância porque Belém respira cultura. Vocês, músicos paraenses, muito nos orgulham e não poderíamos deixar de homenageá-los”.
Em nome da Comissão de Cultura, Mauro Freitas explicou que a Câmara tem cumprido seu papel em relação ao fomento ao incentivar projetos visam ao desenvolvimento da música. Freitas é um dos parlamentares que mais se destacaram neste segmento. É autor do projeto de lei que criou a Semana do Sambista, o Tributo a Bob Marley e o Dia Municipal da Cultura Reggae.
Atualmente, tramitam na Câmara projetos de lei que devem ampliar a participação dos artistas na agenda cultural do município. Quatro merecem destaque: o projeto Carimbó na Praça – que prevê apresentações dominicais de grupos em praça pública; o projeto que obriga todas as rádios do município a dedicarem pelo menos 10 minutos de sua programação ao carimbó; o projeto que cria a Semana da Música e o projeto que cria a primeira Orquestra de Carimbó do Estado – todos de autoria de Mauro Freitas.

“A luta pela cultura vai continuar no próximo ano. Assumiremos compromisso de implementar a lei 7.582 que cria a bienal da musica belenense, de autoria de ex-vereador Arnaldo Jordy, e de lutar pela criação do Festival do Treme”, disse Mauro para, em seguida, destacar a importância de uma discussão que deverá acontecer em 2017. “Em janeiro, retomaremos a discussão pela criação do Fundo Municipal da Cultura que precisa ser despolitizado. Precisamos acabar com as brigas políticas nos bastidores. Isso só prejudica quem mais precisa de apoio que são vocês, artistas”. A criação do Fundo pretende garantir as bases para o desenvolvimento da produção local através de incentivos e políticas públicas administradas de forma democrática.


*****


Ai coração acorda pra te consultar....


Com tranquilidade, horários marcados e profissionais especializados no assunto. Sem problemas de estacionamento também...


Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...