Total de visualizações de página

quarta-feira, fevereiro 19, 2014

Governo garante equipamento que diminui riscos em cirurgias de fígado




Corpo de criança é encontrado nu e com tiro


Corpo de menina de apenas seis anos apresentava sinais de violência. Polícia busca amiga da mesma idade que ainda está desaparecida (Foto: Wagner Almeida/Arquivo)

Uma menina de seis anos foi encontrada morta com um tiro na cabeça, no conjunto Maria Helena Coutinho, no bairro do Tenoné, em Belém, na noite desta sexta-feira (21).
O corpo, jogado em um capinzal, estava nu e com sinais de estupro.
A Polícia Militar informou que a menina estava desaparecida desde a tarde de hoje, quando saiu para comprar pão com uma amigua da mesma idade.
Moradores contaram que viram quando um homem, em uma bicicleta cargueiro, jogou o corpo enrolado no mato. A principio, eles acharam que se tratava de um cachorro morto, mas depois viram que era o corpo da menina desaparecida.
A família da vítima foi até o local para fazer o reconhecimento do corpo e ficou inconsolável ao presenciar a cena.
A polícia inicia agora as buscas pela amiga da vítima, que também está desaparecida, e do suspeito pelo crime. 
(Antonio Santos/DOL com informações de J.R. Avelar/Diário do Pará)





Programa Navegapará abre inscrições para cadastro de novos monitores de infocentros
O Programa de Inclusão Digital Navegapará está com inscrições abertas para cadastro reserva de monitores do programa. Os novos monitores receberão bolsas concedidas em parceria com Banco do Estado do Pará (Banpará) para atuarem nos infocentros espalhados pelos municípios paraenses. Ao todo são 120 vagas destinadas a estudantes ou concluintes do Ensino Médio, que estejam na faixa etária de 16 a 29 anos de idade. O valor da bolsa mensal é de R$ 350, e as inscrições irão até o dia 30 de junho deste ano, com divulgação de resultados em caráter de fluxo contínuo.
Para se inscrever, o candidato precisa possuir conhecimento básico em Linux, ter disponibilidade para atuar por um período de 20h semanais e residir, preferencialmente, próximo à sede do infocentro para o qual irá se candidatar. Há vagas para mais de 100 infocentros presentes em diversos municípios do Estado, como Belém, Ananindeua, Altamira, Marabá, Santarém, entre outros.
Os critérios de avaliação dos candidatos às vagas envolvem histórico de atividades de trabalhos voluntários desenvolvidos em comunidades, certificados de curso em informática e experiência profissional em áreas relacionadas ao trabalho a ser desenvolvido nos infocentros. Esse trabalho diz respeito ao atendimento público nos espaços de inclusão digital para viabilizar o uso das atuais tecnologias de informação e comunicação. Além disso, os monitores serão agentes multiplicadores do conhecimento das comunidades, por meio das atividades de formação do Navegapará, como cursos e oficinas de informática básica em software livre. 
As inscrições devem ser realizadas na Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia e Inovação - Secti, mediante a entrega da Ficha de Candidato à Bolsista e outros documentos exigidos no edital, o qual pode ser acessado no link: http://secti.pa.gov.br/sites/default/files/editalnavega.pdf. Os resultados começarão a ser divulgados a partir do dia 04 de abril deste ano.  
Serviço:
Edital para seleção de cadastro reserva de monitores de infocentros do Programa Navegapará
Inscrição: até o dia 30 de junho de 2014, na Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação – Secti (Av. Presidente Vargas, 1020, Campina)
Mais informações: (91) 4009-2500/2567



Texto:
Igor de Souza


Cohab é selecionada mais uma vez para Selo de Mérito 2014
A Cohab Pará foi mais uma vez classificada para o Selo de Mérito, promovido pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação-ABC, que classificou 14 projetos dos 39 inscritos até o último dia 16 de janeiro. O resultado foi divulgado nesta quarta-feira, 19, pela ABC.Todas as regiões do Brasil concorreram ao prêmio, sendo 08 projetos da região Norte.
A Comissão Julgadora da premiação, composta por representantes de órgãos do Governo Federal e da sociedade civil, selecionou a Cohab Pará com o projeto da Comunidade Taboquinha , de Icoaraci, na Categoria Impacto Regional-Sustentabilidade. Além disso, o Pará aparece com o projeto da Prefeitura de Soure: Política Habitacional Democrática, na categoria Gestão e Fortalecimento do SHIS. Ambos receberão a outorga do Prêmio Selo de Mérito no Fórum Nacional de Habitação de Interesse Social, que este ano será realizado entre os dias 26 e 28 de março, em Brasília. Com este, será o o sexto Selo de Mérito que a Cohab Pará recebe. A companhia já foi contemplada com a premiação nos anos de 1999, 2001, 2003, 2005 e 2013.
Vinte e oito instituições, entre prefeituras municipais, secretarias e companhias de habitação disputaram o Selo de Mérito deste ano em quatro categorias, que são: Projetos de impacto regional, com foco em ações de sustentabilidade; Projetos focados no atendimento a Grupos Sociais Específicos; Projetos realizados em municípios com população de até 50 mil habitantes; Aprimoramento do modelo de gestão para o fortalecimento do Sistema de Habitação de Interesse Social. 
  


Texto:
Rosa Borges








Cresce a participação feminina no mercado de trabalho paraense
O estado do Pará possui mais de um milhão e meio de mulheres em condições de exercer uma atividade remunerada e, destas, cerca de 1,4 milhão estão trabalhando. Das mulheres que têm ocupação no mercado de trabalho, 40,98% possuem carteira assinada. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 21, durante coletiva realizada na Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego e Renda (Seter), e são resultado do estudo realizado pelo Observatório do Trabalho do Estado do Pará, em uma parceria do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e Governo do Estado do Pará, com base em informações oficiais do IBGE (PNAD/2012) e do Ministério do Trabalho.
Nos últimos cinco anos, a força de trabalho feminina cresceu em toda a região Norte. O Pará é o segundo no ranking na geração de postos de trabalho ocupados por mulheres no Norte do país. Das 1.421.142 mulheres com ocupação, 19,56%  estão na área de Comércio e Reparação; 17,81% na Agricultura; 14,47% na área de Educação, Saúde e Serviços Sociais; 14,30%  nos Serviços Domésticos; 9,49% na Indústria; 7,09% na área de Alojamento e Alimentação; 6,58% na Administração Pública; 5,45% em serviços coletivos sociais e pessoais; 1,10% na Comunicação; 0,55% na área de Construção; 3,53% em outras atividades e 0,08% em atividades mal definidas.
Everson Costa, técnico responsável pela área de pesquisa do Dieese, destaca que a construção civil, responsável pela maior geração de emprego em todo o estado, já ocupa a quarta posição quando a análise é feita para vagas ocupadas exclusivamente por mulheres. “Antes nós não víamos mulheres ocupando vagas na área da construção civil, mas essa realidade vem mudando positivamente nos últimos anos. Essa é uma grande oportunidade para as mulheres, que devem investir cada vez mais nessa área”, opinou.
O estudo mostra, ainda, que dos 62.318 postos de trabalho formal gerados na Região Norte em 2013, 41,74% foram ocupados por mão de obra feminina. As mulheres empregadas possuem maior grau de escolaridade se comparadas aos homens contratados no ano passado, 61,47% delas possuem ensino médio completo e 10% nível superior completo. Apesar do saldo positivo no aumento de cargos ocupados por mulheres, Roberto Sena, supervisor técnico do Dieese, informa que a remuneração dos serviços ainda está aquém do ideal. As mulheres ainda possuem salários diferenciados e chegam a receber 40% a menos que os homens.
“Avançou muito na área do trabalho para as mulheres, se compararmos com o cenário que a gente tinha nacionalmente há alguns anos. Mas se olharmos para o que temos hoje, a gente percebe que se precisa evoluir muito no quesito da remuneração. Acho que é uma briga que vale a pena. Foram muitas conquistas até aqui, mas é preciso avançar”, ponderou o supervisor técnico do Dieese, Roberto Sena.
Para o secretário da Seter, Rodivan dos Santos Nogueira, o resultado positivo na geração de emprego e o aumento da participação feminina no mercado de trabalho são dados que merecem comemoração. “Isso é reflexo das políticas públicas que o Estado vem desenvolvendo, não apenas na capacitação, mas na qualificação da mão de obra, através dos cursos de capacitação, realizados tanto na capital como no interior. Muito me orgulha ver o crescimento do número de mulheres nesses cursos”.
O titular da Seter disse, ainda, que o fortalecimento da presença feminina no mercado de trabalho pode ser observada dentro da própria secretaria. “Para se ter uma ideia da força produtiva das mulheres, basta a gente observar que aqui na Seter, a grande maioria dos cargos de confiança são ocupados por mulheres. Acredito que no futuro elas devem dominar o mercado de trabalho e estão preparadas para isso”.
Em 2013 mais de seis mil pessoas participaram dos cursos de capacitação oferecidos pela Seter em vários municípios paraenses. Os cursos são ofertados de acordo com a demanda identificada nos municípios e parte deles têm foco no primeiro emprego. Para mais informações basta procurar a Diretoria de Qualificação Profissional, que fica na avenida Assis de Vasconcelos, nº 397. Telefones: 3210-2100/3210-2101.

Texto:
Dani Filgueiras


Hemopa faz abertura da campanha do carnaval neste sábado
“O carnaval está no sangue do paraense. A solidariedade também. Doe sangue”. Este é o tema da mobilização solidária de incentivo à doação que a Fundação Hemopa estará realizando neste sábado, 22, a partir das 7h30, na sede do hemocentro, e que se estenderá até o dia 1º de março, com o objetivo de reforçar o estoque do banco de sangue, que tem a responsabilidade de atender mais de 200 hospitais espalhados pelo Pará. A meta será de 300 coletas/dia, para garantir 100% do atendimento transfusional, sobretudo, durante o feriadão momesco.
Segundo a gerente de Captação de Doadores, a assistente social Juciara Farias, ano passado a campanha do carnaval resultou em 2.298 candidatos e 1.826 coletas efetivadas. Este ano, novamente, o atendimento aos voluntários da campanha será agilizado com a ampliação do espaço para doação, que elevará o número de 14 para 23 cadeiras, distribuídas entre a sala de coleta e o espaço do ambulatório médico, que será totalmente transformado em uma grande e confortável sala de doação.
O doador Rômulo Raposo Silva, advogado, 28 anos, atendeu ao apelo do hemocentro. Ele soube do baixo estoque de sangue veiculado pela imprensa local e resolveu dar sua colaboração doando sangue pela segunda vez. “O atendimento foi muito bom, rápido e até divertido. Fui muito bem tratado por todos”, afirmou o advogado, que tem sangue A Positivo.
A abertura da campanha neste sábado contará com uma vasta programação cultural, a partir das 7h30 até às 15h, com mobilização de artistas da terra, que vão participar voluntariamente da ação em favor da vida. Estão confirmados: Banda Fruta Quente, Ângela Carlos, Banda Pop Show, Jorginho Gomez, Humorista Sandro do Pará, Forró do Bacana, Ayla Santos e Banda Tipiti, entre outras atrações.
A expectativa de atingir a meta de 300 coletas toma conta de todos os organizadores do evento, que têm o tempo como principal adversário. “Vamos torcer para não chover, pelo menos, durante a amanhã”, comentou Juciara Farias, reforçando o convite para antigos e novos doadores participarem da campanha.
Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado.
Para cadastro de doação de medula óssea: Estar bem de saúde e ter entre 18 e 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço:
O Hemopa funciona na travessa Padre Eutíquio, 2109. Horário para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 17h. Maiores informações pelo fone: 3214-1811/08002808118.

Texto:
Vera R. Rojas


Operação Minerva oferece ações de cidadania a moradores do Guamá e Jurunas
A Operação Minerva, realizada desde quinta-feira (20) pelo Sistema de Segurança Pública nos bairros do Guamá e Jurunas, que integram a 5ª Área Integrada de Segurança Pública, amplia os serviços oferecidos à população. Além das ações de enfrentamento da criminalidade, os moradores dispõem na manhã desta sexta-feira (21) de ações de cidadania com a emissão de carteira de identidade e CPF, e atendimento jurídico e assistencial, promovidas pelo Programa Pro Paz.
Também são colocados à disposição da população a fotografia 3 x 4 para a carteira de identidade e o encaminhamento para a expedição de registro de nascimento. À tarde serão cadastradas pessoas interessadas no atendimento médico, que será oferecido no sábado (22), das 14 às 18 h, nas especialidades clínica geral e pediatria.
Ainda na manhã de sábado ocorrerá a expedição de carteira de identidade (com o serviço de fotografia), carteira de trabalho e CPF, além de atendimento jurídico e assistencial, encaminhamento para expedição de registro de nascimento e cadastramento para atendimento médico.

Texto:
Leno Carmo


Rodovia PA-375 é reconstruída e sinalizada
O governo do Estado entregará neste sábado (22) a Rodovia PA-375, no município de São João da Ponta, no nordeste paraense, que foi totalmente reconstruída, com um investimento de R$ 12.110.374,02. A rodovia recebeu serviços de terraplanagem, drenagem, construção de base e sub-base para aplicação de CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), acostamento e sinalização horizontal e vertical.
A Secretaria de Estado de Transportes (Setran) finalizou neste mês os serviços de pavimentação de 19 quilômetros da PA-375, facilitando o escoamento da produção agrícola de São João da Ponta e possibilitando o acesso aos municípios de São Caetano de Odivelas e Vigia de Nazaré, com maior segurança e rapidez.
Morador de São João da Ponta há mais de 30 anos, o pescador Abelardo Souza destacou a importância para a população da obra realizada na estrada, que liga o município à Rodovia PA-136, no sentido Castanhal-Curuçá. Segundo ele, o asfaltamento deixou o acesso mais fácil, “com opção de transporte todos os dias e nos finais de semana”. Além disso, com a pavimentação o fluxo de pessoas e veículos aumentou, “ melhorando as vendas dos nossos produtos”. 
A nova via de integração na região nordeste faz parte do programa de construção de 1.200 quilômetros de rodovias, executado pelo Governo do Pará.

Texto:
Maísa Portal


Emater apresenta bombom de chocolate com recheio de jambu
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) esteve presente ao lançamento do II Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia e Flor Pará 2014, realizado na noite desta quinta-feira, 20, no Espaço São José Liberto. Na ocasião, a diretora administrativa Ely Cristina Santos e o assessor técnico Sinval Paiva, representantes do órgão, apresentaram o bombom de chocolate com recheio de jambu, criado no Centro de Treinamento Agroecológico Inovação Tecnologia e Pesquisa Aplicada do Nordeste Paraense (UDB), da Emater, em Bragança.

Texto:
Paula Portilho


Futuros professores participam da Cerimônia do Mestre na Uepa
Os novos alunos dos cursos de Licenciatura da Universidade do Estado do Pará (Uepa) participaram na manhã desta sexta-feira (21) da Cerimônia do Mestre, na qual receberam simbolicamente o capelo, símbolo do conhecimento, e fizeram o juramento sobre o comprometimento com a sua formação e sua futura atuação profissional. A solenidade foi realizada no auditório Paulo Freire, do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), e contou com a presença dos pais dos calouros e de professores da instituição.
Lorena Ferreira foi aprovada pelo Programa de Ingresso Seriado (Prise) ao curso de Pedagogia e tem grandes expectativas sobre a sua formação. “Eu estou muito feliz, porque passar em uma universidade pública é para poucos. Espero que eu conclua meu curso no tempo certo e que aprenda e me desenvolva. Espero também fazer grandes amigos e que venha mais felicidade por aí”. 
Seu pai, Márcio Ferreira, que fez questão de acompanhar a cerimônia, aposta no futuro da filha. “Aqui dentro ela vai conhecer vários tipos de pessoas e vários pensamentos. Vejo que o caminho dela está sendo trilhado e desejo que ela tenha uma formação voltada para o bem coletivo, que ela ajude ao próximo. Essa é uma etapa muito importante na vida”.
Chamando atenção para a importância da educação para o desenvolvimento do estado do Pará e para a necessidade de fortalecer as práticas educacionais, a professora Carmem Felicidade, titular da Coordenação de Apoio à Orientação Pedagógica (Caop) do CCSE, destaca a necessidade do envolvimento dos estudantes para a construção de um bom futuro individual e coletivo. “Nós queremos integrar os alunos do Centro, e que eles se comprometam com a sua futura profissão. Queremos formar profissionais éticos, competentes e responsáveis. Essa cerimônia contribui para que os alunos se comprometam com os professores, com a universidade e com o nosso estado”, enfatizou.
A professora do curso de Licenciatura em História, Venize Rodrigues, ressaltou a relevância da vivência integral dentro do ensino superior. “Os novos alunos estão em contato com as dependências da universidade e também com as questões políticas que nos cercam. Nós estamos aqui abrindo as portas da instituição para que os calouros saibam do mundo de possibilidades e, também, de responsabilidades que os espera”.
Essa foi a terceira edição da cerimônia do mestre, que é organizada pelos Centros Acadêmicos do CCSE em parceria com a CAOP. A primeira edição ocorreu em 7 de fevereiro de 2012.

Texto:
Janine Bargas


"Minha Casa, Minha Vida" contempla mais de 450 famílias em Ananindeua

Mais de 450 famílias vão realizar o sonho da casa própria em Ananindeua neste sábado (22), com a entrega do Residencial Ananin, situado no bairro da Águas Brancas. O empreendimento financiado através do programa “Minha Casa, Minha Vida” do Governo Federal em parceria com a prefeitura de Ananindeua, Caixa Econômica Federal e Ministério das Cidades vai abrigar famílias de baixa renda e/ou que foram remanejados de áreas de risco.

Nesta sexta-feira (21), os futuros moradores estiveram presentes no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed), para assinar o contrato de suas futuras moradias. “É um sonho sendo realizado” diz a dona de casa Rita de Cássia Dantas, que atualmente mora na comunidade Riacho Belo, na Águas Brancas. “Em minha atual residência a água bate na cintura em dias de fortes chuvas, tínhamos que conviver com vários bichos dentro de casa, até cobra já apareceu por lá” relata a moradora que já foi vistoriar a nova moradia e está empolgada para se mudar.

Na inauguração os moradores vão receber as chaves e a partir daí já podem começar a morar. O empreendimento Residencial Ananin fica localizado na Estrada do Aurá, De acordo com secretário municipal Habitação, Isan Guimarães, 15 casas estão totalmente adaptadas para pessoas com necessidades especiais. “A entrega dessas residências vai contemplar diversas famílias que há muito tempo esperam por uma moradia digna, muitos estão inscritos desde 2009 e outros serão remanejados de áreas de risco, com alagamento, risco de desabamento, incêndios, dentre outros”, informa.   

Segundo o secretário Isan Guimarães ainda neste mês de março será entregue o empreendimento “Clodomir Belém de Souza”, localizado na passagem Joana Darc, no bairro do Distrito Industrial. Lá os serão 496 unidades distribuídas em edifícios de 5 pavimentos, sendo térreo mais 4 andares. “Só nesta gestão do Prefeito Manoel Pioneiro já são dois empreendimentos entregues, quase 1000 unidades habitacionais para o povo” relata o secretário.

Para participar do programa as famílias com renda bruta mensal de 0 (zero) até R$ 1.600,00 devem procurar a PMA e realizar uma pré-inscrição. Em seguida os assistentes sociais fazem uma visita nas residências e logo em seguida as informações adquiridas são repassadas para a Caixa Econômica Federal, que se compromete em analisar e finalizar os critérios do programa.
Descrição: https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif


PM reforça policiamento e operações neste final de semana
Em mais um final de semana de grandes eventos em Belém, a Polícia Militar reforça as operações para garantir a segurança da população. Em parceria com os demais órgãos do Sistema Estadual de Segurança Pública e de parceiros como a Prefeitura de Belém e Tribunal de Justiça Estadual, terá atenção especial o clássico entre as equipes de Remo e Paysandu neste domingo.
Milhares de policiais militares estão escalados, também, para as operações durante a programação do carnaval de rua na capital paraense e nos distritos de Icoaraci, Outeiro e Mosqueiro, além do desfile oficial dos blocos e escolas de samba na Aldeia Amazônica. O trabalho já começou na quarta-feira, 19, quando iniciaram os ensaios técnicos, seguindo pelo desfile propriamente dito, a partir desta sexta-feira, 21. A PM disponibilizou mil homens para as ações, os quais se somarão aos 500 guardas municipais de Belém que estarão no apoio durante a programação carnavalesca.
No sábado, 22, e no domingo, 23, o carnaval na Aldeia Amazônica ainda contará com 200 alunos do Curso de Formação de Soldados da PM, que estão desempenhando as atividades práticas orientados pelo Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), dentro do estágio supervisionado. Esta será a terceira participação dos alunos no policiamento local, após policiamento de campo no primeiro RE X PA e a Operação Acidália, executada em todas as regiões paraenses onde estão funcionando os polos de formação.
Distribuídos em patrulhas e sob supervisão e orientação de instrutores e auxiliares de ensino, coordenados pela Diretoria de Ensino da PMPA, os jovens alunos soldado terão a oportunidade, mais uma vez, de integrar o policiamento e viver na prática a ação ostensiva-preventiva da PMPA.
Outras ações que serão intensificadas neste final de semana são: a operação Trânsito sem álcool, em parceria com o Detran; a continuação da operação integrada Minerva, que desde a quinta-feira, 20, está sendo executada nos bairros do Guamá e Jurunas, envolvendo diversos órgãos de segurança pública nas ações Saturação, Barreira integrada e Hypnus, além da operação RE X PA, que terá 991 homens, 38 viaturas e 38 motocicletas especificamente para a segurança do torcedor que irá prestigiar a final do Campeonato Paraense de Futebol – Taça Cidade de Belém, no domingo, 23, às 16h no Mangueirão. O policiamento do campo de futebol está sob comando do tenente coronel Antonio Cavalcante.

Texto:
Leno Carmo


Documentários da região amazônica no Cineclube Alexandrino Moreira
Três documentários que trazem um pouco das histórias musicais do Pará, Amazonas e Maranhão estão em destaque no Cineclube Alexandrino Moreira desta segunda, 24 de fevereiro: “Mestre Damasceno - o Resplendor da Resistência Marajoara” de Guto Nunes (PA); “Jamaica Brasileira”, de Gleyser Azevedo (MA) e “Jovens de Tefé” de Fernando Segtowick (AM/PA). As sessões começam às 19h, com entrada franca.
Dirigido por Guto Nunes, “Mestre Damasceno - o Resplendor da Resistência Marajoara” foi realizado com o patrocínio da Oi, através da Lei Semear de Incentivo à Cultura. Afroindígena, cego, criador do búfalo-bumbá e mestre da cultura popular marajoara, Damasceno Gregório dos Santos, o mestre Damasceno foi redescoberto pelo diretor num documentário de 30 minutos de duração.
Com mais de 400 composições, entre elas xotes, chulas, sambas, carimbós e toadas de boi, a vida de mestre Damasceno é permeada de música, formando um universo que quase foi esquecido. De todo seu acervo, apenas quatro músicas estão gravadas e estão no CD “Salvaterra Canta Carimbó”.
“Fui criado no universo do Marajó, brincando a manifestação cultural 'búfalo-bumbá'. Quando meu primeiro filho completou seis meses, levei ele a Salvaterra e percebi que a cidade andava parada, devido a inovação tecnológica. Logo depois fiz um vídeo experimental de 15 minutos, contando a história do mestre Damasceno. Inscrevi o vídeo na Secretaria de Identidade de Diversidade da Cultura do MinC e ele foi contemplado com o prêmio Dona Maria Isabel”, explicou o diretor Guto Nunes.
Após a realização do documentário, mestre Damasceno foi um dos 10 artistas selecionados no projeto Terruá Pará de 2013, pelo qual se apresentou no Teatro das Artes, em São Paulo.
Com direção de Gleyser Azevedo, o documentário “Jamaica Brasileira” mostra a cena do reggae e sua importância em São Luís do Maranhão. O documentário com 33 minutos de duração é parte da mostra da Associação Brasileira de Documentaristas do Maranhão ABD-MA e está no acervo do Núcleo de Produção Digital - NPD. Já o documentário “Jovens de Tefé”, dirigido em 2008 por Fernando Segtowick, conta em 19 minutos a história de jovens da cidade de Tefé e da reserva Mamirauá, ambas localizadas no estado do Amazonas.
De acordo com Afonso Gallindo, “a mostra de segunda-feira busca contemplar as produções independentes de documentários que possuem olhares diferenciados sobre as realidades da Amazônia legal”, explica o gerente do Núcleo de Produção Digital (NPD).
Serviço:
Documentários da região amazônica no Cineclube Alexandrino Moreira
Data: 24 de fevereiro, às 19h
“Mestre Damasceno - o Resplendor da Resistência Marajoara” de Guto Nunes (PA)
“Jamaica Brasileira” de Gleyser Azevedo (MA)
“Jovens de Tefé” de Fernando Segtowick (PA/AM)
Local: Teatrinho do IAP – Praça Justo Chermont, 236 – Ao lado da Basílica de Nazaré

Texto:
Dani Franco


Cosanpa realiza segunda Caminhada Ecológica da Saúde no Utinga
A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) realiza, neste sábado, 22, a segunda Caminhada Ecológica da Saúde no Parque do Utinga. A caminhada faz parte do projeto "Peso sob controle", que a Cosanpa realiza entre os servidores desde setembro do ano passado. O objetivo é inserir no dia a dia, hábitos que contribuam para melhoria no estado de saúde. Desde que começou, o projeto tem incentivado muitos servidores a deixar de lado o sedentarismo.
O motorista da presidência da Cosanpa, Francisco Amorim, foi um dos que aceitaram o desafio, ele já diminuiu o nível de glicose no sangue e eliminou 7 quilos com dieta e exercícios físicos. Na primeira Caminhada Ecológica da Saúde, 600 pessoas participaram, entre servidores e familiares. Para esta segunda versão do evento, já estão inscritas mais de 700 pessoas. “O servidor pode levar até três pessoas da família, que terão direito à camiseta do evento e lanche no final da caminhada. Isso tem motivado muita gente a participar”, diz a gestora da Unidade Executiva de Relações Trabalhistas da Cosanpa, Rosa Borges.
A concentração acontece a partir das 6h30 deste sábado, 22, no estacionamento do Parque do Utinga. Antes da caminhada, instrutores do Serviço Social da Indústria (Sesi), parceiros no evento, farão um aquecimento coletivo. A largada está marcada para às 7h30 e durante o percurso de ida e volta, de três quilômetros, haverá distribuição de água para os participantes.
Sugestão de entrevistados:
Noêmia Jacob - presidente da Cosanpa
Rose Pires - diretora de Gestão de Pessoas e Logística
Rosa Borges - gestora da Unidade Executiva de Relações Trabalhistas

Texto:
Andrea Cunha


Seduc recebe lideranças indígenas para tratar sobre melhorias na educação
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) reuniu-se, nesta sexta-feira (21), às 9h, na Secretaria Adjunta de Logística Escolar (Sale), com lideranças indígenas do município de Parauapebas das tribos Xikrin e Cateté. As principais pautas debatidas foram sobre a construção de escolas nas aldeias, merenda escolar e serviço de apoio. Ficou decidido, em caráter emergencial, a construção de quatro salas de aula, duas salas de apoio e alojamento para os professores que trabalham nessas aldeias. A licitação para esta obra deve sair no máximo em dois meses. A construção das escolas nessas localidades já está inserida no orçamento de 2014.

Texto:
Eliane Cardoso


Desfile da Escola de Samba Crias do Curro Velho
A Fundação Curro Velho (FCV) promove neste sábado, 22, o desfile da escola de samba Crias do Curro Velho. A agremiação carnavalesca vai levar para a avenida mais de 400 meninos e meninas, alunos e ex-alunos da instituição, com o enredo “Criança, o maior e espetáculo da terra”. O desfile das Crias do Curro Velho não faz parte do carnaval oficial, porém a escola de samba é uma tradição da capital paraense. A Escola de Samba Crias do Curro Velho tem os mesmos padrões estruturais de uma agremiação carnavalesca tradicional, com mestre-sala, porta-bandeira, porta-estandarte, alas, bateria e carros alegóricos.
Formada por dois carros alegóricos, 10 alas, dois casais de mestre-sala e porta-bandeira, dois porta-estandartes, a escola de samba mostrará coreografias e performances que girem em torno do mundo da criança. O objetivo do carnaval da Fundação, mais do que o espetáculo, é tratar de questões na vida das crianças e adolescentes e fazer com que as pessoas percebam questões fundamentais para melhorar a sociedade. No desfile, o público irá encontrar fantasias de médicos, palhaços, jogadores de futebol, personagens do mundo infantil entre outros.
O Carnaval das Crias do Curro Velho, além de ser um trabalho de resgate social das crianças e adolescentes que moram na Vila da Barca e no bairro do Telégrafo, tem um diferencial na produção das fantasias, alegorias e adereços. É o reaproveitamento dos insumos naturais e industriais. Sucata plástica, CDs, DVDs, garrafas pets, isopor, tudo é transformado em arte, alegoria e adereços para o desfile das crianças e jovens. O evento, que ocorre há 22 anos, é uma realização do Governo do Pará, por meio da Secretaria Especial de Promoção Social e Fundação Curro Velho.
Serviço:
O desfile do Grêmio Recreativo Crias do Curro Velho começa seu percurso sempre às 9 horas, da Praça Brasil, e segue pela avenida Senador Lemos e Travessa Djalma Dutra até a sede da Fundação, onde há um baile de carnaval animado pela banda Los Viegas.

Texto:
Andreza Gomes


Aulas do Cursinho Alternativo da Uepa começam neste sábado
Os alunos dos cursos de Licenciatura da Universidade do Estado do Pará (Uepa) serão os professores de estudantes de escolas pública na preparação para os processos seletivos 2015. As aulas fazem parte do projeto de extensão Cursinho Alternativo e começam neste sábado, 22, das 8h às 18h, no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE).
Foram oferecidas, ao todo, 200 vagas, sendo 40 para o primeiro ano do Ensino Médio, 40 para o segundo e 120 para o terceiro. O curso é gratuito. As aulas serão realizadas todos os sábados, com as manhãs destinadas aos alunos do primeiro ano, a tarde para os alunos do segundo e em tempo integral para os do terceiro.
Este ano, o projeto apresenta novidades: aulas de Geografia e das Línguas Inglesa e Espanhola. “Hoje o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é fundamental para entrar em diversas universidades do país. A Geografia, por exemplo, ocupa um quarto da prova. É fundamental os alunos terem esta base, já que o Enem atende por média”, afirma o coordenador do curso e aluno do curso de Matemática da Uepa, Roger Noronha.
Além de colaborar com os alunos das escolas públicas, a atividade ajuda os futuros professores da Uepa a darem um grande passo na carreira profissional, já que as aulas são ministradas pelos próprios alunos dos cursos de Licenciatura da Uepa. “O curso alternativo me ensinou muitas coisas: interagir com o público, administrar aulas direito e a perder o medo de falar em público, além de ter me ensinado como ser um bom professor”, ressaltou Roger, que está há três anos na equipe do curso alternativo.
Para Eliziane de Oliveira, por exemplo, a atividade tem um grande significado. Ela foi aluna da turma do segundo ano em 2011 e, devido aos estudos realizados durante o curso, foi aprovada em 2013 em Licenciatura em Letras - Língua Portuguesa. Além da aprovação na Uepa, Eliziane também foi aprovada na seleção para ministrar aulas no curso alternativo. “Desde quando eu fazia o cursinho fui criando um afeto, um vínculo com a Uepa. Comecei a conhecer o projeto, via o empenho dos professores que também são alunos e comecei a me interessar bastante pelo trabalho deles”, afirma.
A intenção da equipe, segundo o professor e coordenador do projeto de extensão, Altem Pontes, é acrescentar mais disciplinas nos próximos anos, como História, curso que passou a ser ofertado pela Uepa este ano.

Texto:
Janine Bargas


Educação ambiental será tema de encontro na Uepa
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) realizará, de 26 a 28 de março, no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), o IV Encontro de Educação Ambiental em Contextos Escolares (EEACE), para discutir o tema Ciranda de Saberes: caminhos para repensar práticas de educação ambiental nas escolas. O prazo de inscrição para submissão de trabalhos vai até o dia 24 de fevereiro, segunda-feira.
O objetivo do evento, realizado pelo Núcleo de Estudos em Educação Científica, Ambiental e Práticas Sociais (Necaps) da Uepa é promover a reflexão sobre metodologias e práticas desenvolvidas em sala de aula e a formação dos educadores para o trabalho no âmbito da educação ambiental.
O Encontro é aberto a professores da educação básica e a alunos da Uepa e de outras universidades. Segundo a coordenadora do evento, professora Marina Costa, a ideia é oportunizar outras práticas sobre a educação ambiental, que é uma área multidisciplinar. "É um espaço para que os professores falem sobre as dificuldades pelas quais passam, os materiais que costumam utilizar e trazer a vivência do aluno para a educação formal. A partir do Encontro, eles podem documentar seus resultados e manter contato com outros colegas, tendo a certeza de que podem contribuir mais nesse campo”, afirma.
A expectativa, além de colaborar para socialização de conhecimento produzido academicamente sobre o assunto, é também contribuir para a reestruturação de um fórum sobre a temática, para que professores e outros interessados possam discutir e trocar as suas experiências. Como Resultado, O IV EEACE deve apresentar uma agenda de intenções a serem desenvolvidas pelos professores participantes do encontro no ambiente escolar, em parceria com o Necaps, estimulando a dinâmica das práticas de educação ambiental nas escolas.
Mais informações no site www.uepa.br

Texto:
Janine Bargas


Governo garante equipamento que diminui riscos em cirurgias de fígado
O uso de agulhas de radiofrequência em cirurgias de ressecção (retirada) de fígado garante menos sangramento, diminui o risco de complicações para o paciente e reduz o tempo de internação na Fundação Santa Casa, onde funciona o Centro Estadual de Referência para Diagnóstico e Tratamento do Fígado. Mas esse procedimento só está sendo possível graças ao financiamento, com recursos próprios do governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que financia, desde 2013, a aquisição das agulhas usadas nas cirurgias.
Para oferecer o procedimento, a Sespa encomendou 72 agulhas, ao custo de R$ 1,1 milhão, já tendo desembolsado R$ 384 mil, que corresponde à entrega de 24 agulhas. A Sespa repassa as agulhas à Santa Casa conforme a necessidade da equipe médica.
O cirurgião hepatologista Maurício Iasi informou que a cirurgia de ressecção de fígado tem o objetivo de retirar parte do órgão afetada por tumores e cistos. “Por ser um órgão bastante vascularizado (com muitos vasos sanguíneos), um fígado operado sem a agulha de radiofrequência sofre muito sangramento, aumentando os riscos de complicações pulmonares, exigindo maior tempo de internação e elevando o custo geral da assistência prestada ao paciente”, explicou o cirurgião.
Ele acrescentou que, “nesses casos, sempre há necessidade de transfusão de sangue, o que é dispensável quando se usa o procedimento de radiofreqüência, como ocorre hoje na Santa Casa”.
Maurício Iasi informou, ainda, que em 2013 o Centro de Referência da Santa Casa realizou cerca de 100 cirurgias de fígado, das quais 25 foram ressecções hepáticas. “O apoio da Sespa é fundamental, e tem contribuído para a melhor qualidade na assistência aos pacientes que precisam desse tipo de cirurgia”, afirmou.
Residência - Ele ressaltou que a Santa Casa sempre deu atenção especial às doenças de fígado, por meio do Serviço de Fígado, que se tornou referência há um ano. “A boa notícia é que neste ano está iniciando a Residência Médica em Hepatologia, a primeira do Estado do Pará nessa especialidade, oferecendo duas vagas. Agora, a Santa Casa, além de fazer assistência e pesquisa, começa a fazer ensino em Hepatologia, preparando novas gerações”, destacou Maurício Iasi. A medida é importante porque o Pará ainda conta com um número reduzido de especialistas nessa área.
A hepatologista Márcia Iasi informou que várias doenças do fígado podem necessitar de cirurgia, como malformações congênitas, cistos, tumores benignos e neoplasias, sendo grande parte delas decorrente de infecções crônicas causadas por hepatite B e C.
Segundo ela, no ano passado 8.400 pessoas, entre crianças e adultos, foram atendidas na Santa Casa com alguma doença no fígado. Esse quadro pode melhorar se as pessoas tomarem precauções, como a vacina contra a hepatite B, que está disponível nos postos de saúde para pessoas até 39 anos. A doença pode ser evitada desde a infância. “O importante também é dizer que, se adoecerem, os usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) podem contar com o Centro Estadual de Referência para Diagnóstico e Tratamento do Fígado, onde serão atendidos por uma equipe multidisciplinar formada por médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos e nutricionistas”, concluiu Márcia Iasi.
Em 2012, o Pará registrou 490 casos de hepatite B e 140 de hepatite C, e em 2013, 277 casos de hepatite B e 116 de hepatite C, totalizando 1.023 casos da doença nos últimos dois anos. O problema é que a hepatite é uma doença silenciosa, que pode se manifestar muito tempo depois. Daí a importância do teste rápido de hepatite, disponível em vários municípios paraenses, como Abaetetuba, Altamira, Ananindeua, Barcarena, Belém (na Uredipe e na Casa Dia), Bragança, Cametá, Castanhal, Capanema, Itaituba, Marabá, Parauapebas, Redenção, Santarém e Tucuruí.
Serviço: Mais informações estão disponíveis nas Secretarias Municipais de Saúde.

Texto:
Roberta Vilanova


Escritório da Emater em São João da Ponta amplia atendimento
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) inaugura na manhã deste sábado (22) o escritório local de São João da Ponta, município do nordeste do Estado, que foi totalmente reformado. A solenidade terá a presença do governador Simão Jatene e da presidente da Emater, Cleide Amorim Martins. As obras incluíram reforma, ampliação e construção de garagem e adequação de salas para a execução da Chamada Pública 01/2013, convênio com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que atenderá 460 famílias de extrativistas.
Atualmente, a Emater em São João da Ponta presta assistência a 320 famílias de agricultores familiares, em 17 comunidades. Com o grupo da Chamada Pública – da Reserva Extrativista Mocajuim -, serão 780 famílias assistidas este ano. No município, as principais atividades econômicas são o extrativismo (captura de caranguejo) e a agricultura, principalmente o cultivo de mandioca, abacaxi e outras culturas de subsistência.
Além do serviço de assistência técnica, a Emater fomenta as cadeias produtivas com crédito rural. Em 2013, por meio de projetos técnicos elaborado pelo escritório local, foram viabilizados recursos que totalizam R$ 150 mil, oriundos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), pela linha Amazônia Florescer, destinada a investimento em atividades locais.
A equipe técnica da Emater também divulga o Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), tendo emitido 296 Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAPs), documento de acesso ao programa.

Texto:
Paula Portilho


Governador entrega escola revitalizada e cheque moradia em Barcarena
O governador Simão Jatene participa nesta sexta-feira (21) de uma ampla programação no município de Barcarena, na Região do Tocantins. A partir de 09 h acontecerá a solenidade de entrega das obras de revitalização da Escola Estadual de Ensino Médio Presidente Prudente, na vila de Itupanema.
A escola, que tem cerca de 900 alunos, foi fundada em 1950, com apenas duas salas de aula. A instituição passou por reforma em 2006, quando foram construídas cinco salas de aula, e espaços para a secretaria e a direção. A reforma atual resultou da parceria entre o governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação (Seduc), com a empresa Burge.
O governador também visitará as instalações do terminal hidroviário de Barcarena, e entregará 160 cheques moradia. O valor total do benefício é de R$ 1.248.200,00.
 A agenda de trabalho será encerrada com a visita ao Estádio Municipal de Barcarena.

Texto:
Rose Barbosa


Defesa Civil do Pará anuncia estado de alerta em Altamira
A Defesa Civil do Pará anunciou nesta quinta-feira (20) que o município de Altamira, no sudoeste paraense, continua em estado de alerta, devido às fortes chuvas que vêm atingindo a região. Na noite da última terça-feira (18), um temporal de quase oito horas provocou diversos alagamentos na cidade e deixou 13 famílias desalojadas. O estado de alerta foi anunciado após reunião entre a prefeitura, órgãos municipais de segurança e Defesa Civil do Pará, que seguem com uma força-tarefa nos pontos de alagamento da cidade.
“Apesar dos riscos de enchente com a previsão de mais chuvas para o município nos próximos dias, a Defesa Civil tem seguido com um intenso trabalho de fiscalização e prevenção nessas áreas. Após o remanejamento de todas as famílias desabrigadas para um hotel financiado pela prefeitura, a gente segue atuando com um mapeamento das áreas de maiores riscos para que se evite qualquer tipo de tragédia”, diz o coordenador adjunto da Defesa Civil do Pará, coronel José Almeida.
Segundo o oficial, até o momento já foram detectados nove bairros em situações em risco. De acordo com o último boletim da Defesa Civil, o nível do Rio Xingu já atingiu 6,46 metros, ultrapassando a cota de alerta dos órgãos de segurança, que define o limite máximo de seis metros. Os trabalhos de prevenção a enchentes em Altamira fazem parte do Plano Estadual de Contingência a Enchentes e Desastres Hidrológicos da Defesa Civil do Pará. As ações de prevenção seguem de forma intensa durante todo o dia.

Texto:
Adison Ferrera


Seduc apresenta metas do Pacto pela Educação a representantes do Ministério Público
Representantes do Ministério Público do Estado (MPE) conheceram os projetos do Pacto pela Educação do Pará, desenvolvido pelo governo do Estado, na manhã de quarta-feira (19). Eles apresentaram à direção da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) o projeto MPEduc, desenvolvido em parceria com o Ministério Público Federal (MPF), que visa defender o direito à educação básica, em parceria com a sociedade.
O secretário de Estado de Educação, José Seixas Lourenço, destacou na apresentação a importância do Pacto pela Educação para a melhoria da educação básica, nos próximos cinco anos. “O Pacto é uma junção de esforços entre o Estado, parceiros públicos e privados e a sociedade civil em prol da melhoria dos resultados da educação. A nossa meta é aumentar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 30%, nos próximos anos”, informou.
Para o secretário Especial de Promoção Social, Alex Fiúza de Mello, o Pacto pela Educação é uma proposta ousada, abrangente e complexa para mudar a educação pública no Estado. “O Pacto traz uma proposta de mudança cultural em relação à escola pública. Mas, para que as ações apresentadas tenham êxito, será necessário que a sociedade sinta-se parte e também responsável pela escola pública. O Pacto não é uma ação isolada de governo, e sim uma ação de Estado, e para que possa dar certo todos precisam participar”, complementou.
O Pacto foi apresentado pela coordenadora do Escritório de Projetos, da Seduc, Márcia Ribeiro. Ela explicou o projeto e suas metas, ressaltou o contexto em que foi idealizado, e apresentou as ações, que vão desde a melhoria do desempenho dos alunos do Ensino Fundamental e Médio até a melhoria da rede física das escolas, qualificação de professores e gestores, mobilização da sociedade e uso das novas tecnologias na educação. Ela também apresentou as ações que serão executadas neste ano.
MPEduc - O projeto nacional MPEduc, apresentado pelos representantes do MPE, será desenvolvido no Pará em parceria com o MPF. O projeto busca estabelecer o direito à educação básica de qualidade como matéria de atuação fundamental nessas instituições, e promover a necessidade da participação social. A Seduc é uma das parceiras no desenvolvimento das ações do MPEduc.
O projeto vai acompanhar a execução das políticas públicas estabelecidas pelo Ministério da Educação, e a adequada destinação de recursos públicos; verificar a existência e a efetividade dos conselhos sociais com atuação na área de educação; identificar os motivos do baixo Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) em grande parte dos municípios e escolas brasileiras; levar ao conhecimento do cidadão informações essenciais sobre seu direito a uma educação de qualidade, e sobre seu dever de contribuir para que esse serviço seja adequadamente ofertado.
O procurador geral de Justiça, Marcos Antônio das Neves, disse que as ações do Pacto pela Educação e do MPEduc são complementares. “Acredito que a sociedade e a escola pública paraense só têm a ganhar com esse trabalho em parceria. Nós, do MPE, queremos fazer esse trabalho de acompanhamento das escolas por meio desse projeto, porque entendemos que a escola pública é um bem de todos. Se o nosso objetivo é o mesmo, que é a melhoria da educação, então temos que nos dar as mãos”, ressaltou.

Texto:
Danielly Gomes


Jatene entrega sistema de abastecimento de água e cheque moradia no Marajó
O governador Simão Jatene inaugurou nesta quinta-feira (20), em Ponta de Pedras, município do Arquipélago do Marajó, o novo sistema de abastecimento de água, que já está beneficiando cerca de 2,5 mil pessoas no município. Executada pela Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb), a obra, concluída no final do ano passado, teve investimento de quase R$ 1,2 milhão, entre recursos federais e estaduais.
Na ocasião, o governador também entregou 60 cheques moradia para famílias locais, e anunciou a revitalização de nove quilômetros da Rodovia PA-396, conhecida como Estrada da Mangabeira, que dá acesso a um dos pontos turísticos mais bonitos da região, a praia da Mangabeira. A via, que recebeu a última pavimentação em 2006, na primeira gestão de Simão Jatene, não teve manutenção nos anos seguintes, o que resultou em um desgaste natural e em muitos transtornos para a população.
Pela manhã, logo após desembarcar no aeródromo de Ponta de Pedras, onde foi recepcionado por centenas de moradores, o governador seguiu para o local onde foram construídos três poços artesianos, adutoras, reservatório, bombas e demais equipamentos do novo sistema de abastecimento de água, no bairro do Mutirão. No local, acompanhado por autoridades municipais e do Estado, o governador descerrou a placa da obra, que inclui ainda o prédio que abrigará o escritório da Companhia de Abastecimento do Pará (Cosanpa) no município.
Após ser saudado por uma banda marcial do município, Simão Jatene acionou o sistema, que leva água em maior quantidade e com mais qualidade à população. Mais de 200 novas ligações domiciliares foram feitas graças às melhorias realizadas no sistema de abastecimento.
Entre os beneficiados está a professora Valéria Matos, 24 anos. Moradora do bairro do Mutirão, ela enfrentava a constante falta d’água. “Agora vai melhorar muito para todos nós, mas principalmente para quem tem crianças, como eu, que preciso ter muito cuidado com a água que uso para preparar os alimentos dos meus filhos”, ressaltou.
Mais benefícios - Em seguida, Jatene foi para o salão paroquial, onde assistiu às apresentações do Grupo de Artes e Tradições “Itaguari” e da Associação Cultural “Boi Moleque”, e presidiu a cerimônia de entrega de 60 cheques moradia.
Segundo o governador, até hoje mais de 40 mil famílias, em todo o Estado, já receberam o benefício, que completou 10 anos no ano passado. Uma das agraciadas foi a dona de casa Arlete Brito, que recebeu o cheque das mãos de Jatene. “Estou muito feliz e agradeço a Deus, à prefeita e ao governador pela realização deste sonho”, declarou.
Durante a solenidade, a Câmara Municipal de Ponta de Pedras homenageou Simão Jatene com uma medalha de honra ao mérito, pelas obras realizadas na cidade. “O único governador que esteve em nossa terra foi Simão Jatene. Ao longo da sua gestão, ele tem demonstrado todo o seu carinho nos trazendo sempre muitos investimentos, como a própria Estrada da Mangabeira, que agora será revitalizada, a Escola Dalcídio Jurandir e o trapiche municipal”, destacou a prefeita de Ponta de Pedras, Consuelo Castro.
Ela citou a passagem pelo Marajó da Caravana Pro Paz Oftalmológica, que, no ano passado, realizou mais de 300 cirurgias de catarata no município. Uma das pessoas atendidas pelo serviço, o aposentado Joaquim Furtado, 85 anos, foi ao salão paroquial agradecer pessoalmente ao governador. “Agora estou curado e posso levar uma vida tranquila”, contou.
Virando a página - “A minha maior alegria é poder contribuir para que viremos uma página da nossa história, em que predominava um jeito equivocado de fazer política. Digo e direi sempre que governadores, prefeitos, deputados e vereadores nada mais são do que servidores públicos. O responsável por todas essas obras e benefícios é o povo do Pará, que paga o seu imposto e precisa que esse dinheiro retorne na forma de obras”, destacou o governador.
Acompanharam Simão Jatene em Ponta de Pedras Luciano Dias, secretário de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano; João Barral, presidente da Companhia de Habitação do Pará (Cohab); Noêmia Jacob, presidente da Cosanpa; deputados estaduais; o senador Mário Couto e prefeitos de municípios da região, como Valentim Oliveira, de Salvaterra; Benedito Filho, de Cachoeira do Arari; Adiel Moura, de Melgaço; Murilo Guimarães, de Muaná, e Paulo Oliveira, de Portel.

Texto:
Elck Oliveira


Estação de Coleta Seletiva do IAP já arrecadou mais de 5 toneladas de resíduos
Instalada em setembro de 2013, a Estação de Coleta Seletiva do Instituto de Artes do Pará (IAP), primeira da organização não governamental (ONG) No Olhar no centro de Belém, já arrecadou mais de cinco toneladas de produtos recicláveis. Para a coordenadora da ONG, Patrícia Gonçalves, a quantidade coletada é uma prova de que a estação está cumprindo sua função.
“Outro dia vi um senhor indo com um carrinho de mão ao IAP. Perguntei se toda aquela coleta era de sua casa e ele me respondeu que era também de seus vizinhos. Ele faz a coleta na sua rua e vai até a estação do IAP deixar os resíduos. Isso prova que as pessoas podem sim ajudar, elas só precisam ser conscientizadas e estimuladas”, diz.
A ideia em ter o IAP como parceiro partiu da própria ONG, tendo em vista que a cultura é o quarto pilar da sustentabilidade e tem como objetivo compartilhar ideias com a população. “O IAP foi escolhido como parceiro por ser referência cultural no Estado e por nos proporcionar um espaço de conscientização no entorno da estação”, explica Patrícia Gonçalves.
Para o presidente do IAP, Fábio Souza, colaborar com a estação faz parte do compromisso social do instituto. “Não podemos ser alheios ao lugar onde vivemos, por isso a estação é importante. É uma forma também de contribuirmos além do nosso trabalho com os artistas”, ressaltou.
No dia da instalação – 5 de setembro – foi feito um bate-papo de entre os moradores do entorno do IAP e catadores de lixo do Aurá. Na ocasião, também estiveram presentes representantes do Batalhão de Polícia Ambiental, da Secretária Municipal do Meio Ambiente, alunos do Pro Paz e jovens que participaram de uma oficina de fotografia dentro do lixão do Aurá. O resultado da oficina também foi exposto na varanda do Instituto de Artes do Pará.
Os tipos mais comuns de materiais recolhidos são plástico, metal e papel. As coletas são levadas e separadas no Canal São Joaquim, onde são atendidas 25 pessoas da Associação dos Recicladores de Águas Lindas (Aral). As coletas são feitas de duas a três vezes por semana, de acordo com a demanda.
Além da Estação de Coletiva Seletiva localizada no IAP, há ainda outro ponto instalado no bairro da Marambaia. Segundo a ONG No Olhar, neste primeiro semestre será instalado um terceiro posto no Batalhão da Polícia Ambiental. A Estação de Coleta Seletiva fica em frente ao Instituto de Artes do Pará, na Praça Justo Chermont, 236, ao lado da Basílica de Nazaré. O material pode ser deixado em qualquer período do dia.

Texto:
Dani Franco


Grupo Frutos do Pará apresenta danças regionais na Estação das Docas
Nesta sexta-feira (21), o Grupo Parafolclórico Frutos do Pará se apresenta na orla da Estação das Docas, a partir de 18h. A programação é gratuita. O grupo foi fundado em 1992, no bairro do Telégrafo, para preservar e divulgar a cultura paraense. “Queremos levar o público a uma grande viagem pela cultura do nosso Estado. Vamos mostrar as danças típicas de vários municípios do Pará, como o Marambiré de Santarém, o Siriá de Cametá e o Xote Bragantino”, conta a diretora do Frutos do Pará, Nazaré Azevedo. 
O público poderá conferir ainda um momento especial, quando será apresentada, em primeira mão, a composição “Carimbó Samba”, do músico e integrante do grupo Jó Serrão. “Este último momento será de integração, quando vamos convidar o público para dançar com o grupo, abrindo as portas para o Carnaval que está chegando”, frisa a diretora.
Segundo Nazaré Azevedo, as apresentações na Estação das Docas abriram muitas portas para o Grupo Frutos do Pará. “O espaço é uma grande vitrine para mostrar o nosso trabalho. Sempre fazemos contatos e somos chamados pra outras apresentações. Inclusive, nos apresentamos anualmente no Rio Grande do Sul, um convite que veio por intermédio da Estação”, conta a diretora. Mais informações: (91) 3212-5525.

Texto:
Camila Barros


Peça infantil evoca personagens clássicos do Carnaval no Mangal
O clima de Carnaval chega ao Teatrinho do Mangal neste domingo (23), com o espetáculo “Amor, confete e serpentina”. Criada e encenada pela atriz Ester Sá, a apresentação é um recorte de histórias que têm como tema o amor. A programação é gratuita e começa às 10h30, no entorno do Memorial Amazônico da Navegação.
Composto pelo violonista Mário Jorge e pela atriz Ester Sá, o espetáculo apresenta versões encenadas de marchinhas carnavalescas, em que personagens clássicos, como Arlequim, Colombina e Pierrô, ganham vida para contar histórias de amor. "Este trabalho, com inspiração pelo cancioneiro popular, compõe um musical brincado e refletido, compreendendo o sentido do Carnaval na importância do clima de festejo na vida de cada ser humano", explica Ester Sá.
Esta é a primeira vez que “Confete, amor e serpentina” é encenado no Teatrinho do Mangal. Para a atriz, é importante que espaços como o Mangal das Garças ofereçam ao público opções de arte e cultura. "Já me apresento há alguns anos no Mangal e é sempre bom esse encontro com o público", conta. Ainda na programação, após o teatro, ocorre o “Momento Ecozoo”, quando a equipe de tratadores do parque apresenta às crianças as marrecas, das espécies Irerê e Asa-de-Seda.
O projeto Teatrinho do Mangal ocorre a cada 15 dias, no Mangal das Garças, com encenações teatrais e contação de história. Informações: (91) 3212-5525.

Texto:
Camila Barros


Torcidas de Remo e Paysandu ajudam a suprir estoque de sangue do Hemopa
“É bom as torcidas se unirem para salvar vidas”. É assim que o ajudante de serviços gerais e torcedor remista Carlos Adriano Pantoja Rodrigues, 30, morador do conjunto Maguari, em Belém, define a iniciativa dos torcedores dos clubes do Remo e Paysandu em organizar a campanha “O Maior RexPa da História das Doações”, que ocorre na sede da Fundação Hemopa desde o dia 17 e se estende até o próximo sábado (22).
Desde o início da campanha até a última quarta-feira (19), foram registrados 368 comparecimentos, que renderam 290 coletas e ajudam a suprir o banco de sangue, que até semana passada enfrentou sérias dificuldades com a evasão de doadores, em função das fortes chuvas que caem em Belém. A campanha entre as torcidas paraenses está na segunda edição e visa estimular a doação voluntária.
O empresário, radialista e um dos idealizadores da mobilização, André Anaisse, 41, conta que resolveu usar a rivalidade para ajudar a sociedade. “Somos parceiros na causa de doação de sangue e de órgãos, então, decidimos nos mobilizar quando tomamos conhecimento da situação pela qual o hemocentro passava com a insuficiência de bolsas de sangue”, diz.
No primeiro RexPa, o Clube do Remo saiu vitorioso, com 256 coletas, enquanto oos torcedores do Paysandu fizeram 226 doações, contabilizando o total de 482 doações que ajudaram  a salvar 1.928 pacientes internados na rede pública de saúde. A ação deixou dirigentes do Hemopa, dos clubes e torcedores doadores bastante animados e com mais garra em participar da nova edição da campanha.
A gerente de Captação de Doadores do Hemopa, Juciara Farias, informa que esse tipo de parceria é salutar para o restabelecimento do estoque técnico do hemocentro, que teve uma grave queda de mais de 50% no início deste mês. “Sempre buscamos manter contato com os mais diversos segmentos da sociedade, seja em nossas campanhas internas ou externas”, ressalta.
Carlos Adriano foi um dos mais de 150 torcedores que compareceram ao Hemopa na última quarta, juntamente com integrantes de quatro torcidas do Clube do Remo – Camisa 33, Torcida Remista, Pavilhão 6 e Leões da Real –, além do ex-goleiro Adriano. Eles integraram o significativo movimento de quarta-feira, na sede do hemocentro.
Conhecido pela Nação Azulina como “Paredão”, Adriano Pires de Andrade, 38, foi convidado pelos parceiros da Camisa 33 e aceitou na hora. “Sempre participei, desde a época em que jogava pelo Remo, e venho com o maior prazer”, afirmou, ressaltando que os torcedores devem usar a rivalidade de maneira saudável em prol do próximo.
Presidindo a Torcida Remista, que reúne mais de quatro mil integrantes, há pouco mais de seis meses, Arinaldo Mendes, 30, destaca o trabalho de mobilização social que a campanha representa dentro da torcida. “Participo da torcida há 15 anos e sou doador há mais de cinco. A campanha é uma oportunidade muito bacana de mostrarmos nossa solidariedade. Fretamos um ônibus com recursos próprios e vamos sortear duas camisas da torcida entre os participantes doadores”, revelou.
Ele disse ainda que a Remista atua em outras ações de responsabilidade social, além da doação de sangue. “Fizemos em dezembro o Natal da Torcida Remista, que levou atividades de lazer para 500 crianças no Conjunto Tocantins, e em Ananindeua. Em março vamos iniciar a distribuição do Sopão da Remista para moradores de rua, semanalmente”.
Para fazer a doação, o candidato precisa apenas fazer uma ficha cadastro e passar na triagem clínica. Os critérios exigidos são: ter entre 16 e 67 anos (para candidatos menores de idade é preciso autorização por escrito dos pais ou responsável), pesar a partir de 50 quilos e estar bem de saúde e alimentado. Não se pode fazer doação em jejum e é preciso apresentar um documento de identificação original e com foto.
Para fazer parte do cadastro de medula óssea é necessário estar saudável e na faixa etária de 18 a 55 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto. O Hemopa espera fica na Tavessa Padre Eutíquio, 2.109. Funciona para coleta de sangue de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábadosm de 7h30 às 17h. Mais informações: 08002808118.

Texto:
Vera R. Rojas


Seduc abre inscrições para cursos na área da Educação Especial
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) oferta, por meio do Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e Atendimento às Pessoas com Surdez (CAS), cursos, oficinas e formações em Educação de Surdos e Língua Brasileira de Sinais (Libras) em várias modalidades e horários para os professores da rede pública, em especial da Seduc. As inscrições começam nesta segunda e terminam com o fechamento das turmas. O curso é totalmente gratuito e tem como objetivo ampliar o conhecimento e a capacitação dos profissionais e da comunidade na área da surdez e divulgação da Língua de Sinais Brasileira, visando o desenvolvimento da Educação Inclusiva. As inscrições só podem ser realizadas pessoalmente no seguinte endereço: Av. Almirante Barroso, 3107, bairro do Marco (Anexo ao Prédio da Escola Estadual de Ensino Médio Albanízia de Oliveira Melo). Mais informações pelo telefone 3276-7610 pelo site da Seduc: www.seduc.pa.gov.br.

Texto:
Eliane Cardoso


Governo do Estado lança campanha de enfrentamento à violência sexual durante o carnaval
O Governo do Estado lança nesta sexta-feira, 21, a campanha de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes no carnaval, com o objetivo de diminuir os índices de abuso e exploração sexual praticados contra crianças e adolescentes nessa época do ano. A campanha será realizada em duas frentes de trabalho: o preventivo, de esclarecimento e sensibilização; e o protetivo, de acolhimento das crianças vítimas de abusos.
Todas as ações são voltadas para a garantia e proteção de crianças e adolescentes em situação de risco social e pessoal, além do combate às violações de direitos. Para chamar a atenção dos foliões, uma mega ação será realizada em pontos estratégicos, como portos da cidade, terminal rodoviário, aeroporto, barreira da Polícia Rodoviária Federal e blocos de carnaval, realizando um trabalho de educação e orientação com o objetivo de chamar a atenção para que cada cidadão assuma seu papel no combate e redução da violência sexual.
Para formar o bloco de carnaval, serão distribuídas máscaras de carnaval homenageando os tradicionais Fobós de Óbidos, que arrastam multidões em um dos carnavais mais tradicionais do oeste do Pará, além de peças publicitárias educativas. A ideia é formar uma grande rede de enfrentamento, tendo como principal parceiro a sociedade civil.
Esse é o quarto ano consecutivo em que é realizada a campanha no Estado, sempre em parceria com os órgãos que fazem parte da Rede de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes. Durante a operação "Carnaval na Paz 2013", realizada em parceria com diversos órgãos estaduais, uma das principais reduções de ocorrências de crimes reativos foi detectada nos casos de estupros, com uma redução de 40% nos números de ocorrências em relação ao ano de 2012 (18 registros em 2013 contra 30 registrados em 2012).
O lançamento da Campanha de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, vai contar com a participação da Banda da Polícia Militar e da Escola de Samba Crias do Curro Velho, que vai apresentar o samba enredo "Criança, o maior espetáculo da terra". A campanha é uma realização do Pro Paz Integrado, em parceria com a Sejudh, Seduc, Secult, Seas, Sespa, Hemopa, Polícia Civil, Polícia Militar, FCPTN, Fundação Curro Velho, Paratur, Estação das Docas, Detran e Polícia Rodoviária Federal.
Programação:
21/02 – Lançamento da Campanha de combate à violência e exploração de crianças e adolescentes no carnaval às 17h na Estação das Docas.
22/02 – Distribuição de folders, cartazes e máscaras carnavalescas sobre violência contra crianças e jovens durante o desfile das Crias do Curro velho, com concentração na Praça Brasil às 8h.
28/02 - Ação no Aeroporto Internacional de Belém a partir de 9h, com atração cultural da Paratur às 10h.
28/02 -  Distribuição de folders, cartazes e máscaras carnavalescas sobre violência contra crianças e jovens no Porto Arapari, às 9h.
28/02 - Distribuição de folders, cartazes e máscaras carnavalescas sobre violência contra crianças e jovens no Terminal Rodoviário de Belém às 17h, com atração da Paratur.
01/03 - Distribuição de folders, cartazes e máscaras carnavalescas sobre violência contra crianças e jovens na Barreira de Benevides da Polícia Rodoviária Federal a partir de 8h
01/03 Ação na Estação das Docas

Texto:
Tiago Furtado


Seduc estuda implantação do "Faceduc", rede social voltada para a educação
Nesta quarta-feira, 20, no Centro Integrado de Governo (CIG), a Organização de Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) Ama Brasil apresentou à Secretaria de Estado de Educação (Seduc) um projeto de plataforma educacional destinada a alunos, professores, técnicos e gestores. O projeto se chama “Faceduc”, uma espécie de Facebook destinado à área educacional, onde os alunos irão compartilhar conteúdos, assistir a vídeo-aulas e ter acesso aos conteúdos publicados pelos professores, criando assim uma rede de conhecimento.
A intenção é fazer com que os alunos, com o uso dessas novas tecnologias, possam se interessar mais pelas aulas e interagir de forma diferente com os seus colegas de classe, professores e gestores. Dessa forma, o projeto visa criar uma rede social voltada para a educação, com a participação de todos. Segundo Luiz Felipe Moura, diretor de Tecnologia da Ama Brasil, a intenção é aproximar os alunos do estado dos conteúdos e provas trabalhados no restante do Brasil, como os utilizados pelo Ministério de Educação (MEC). “A intenção, acima de tudo, é preparar esses alunos para todos os tipos de prova, como o Enem por exemplo. Uma adaptação aos conteúdos nacionais, pois esta ferramenta atua de forma colaborativa. As escolas poderão trocar informações entre si e com o resto do Brasil”, afirmou ele.
O Faceduc poderá ajudar os professores a trabalhar com as principais dificuldades dos alunos, pois irá ver os conteúdos mais acessados por eles. Os alunos, também, poderão acompanhar o seu desenvolvimento em cada disciplina, suas notas, médias e inclusive número de faltas.
O projeto deve ser analisado e estudado pela Seduc, mas os coordenadores e secretários gostaram muito do que viram. “Esse projeto vem preencher uma lacuna, que é trazer para dentro da escola essas novas tecnologias usadas pelos alunos e assim interagir com eles”, enfatizou Licurgo Brito, secretário Adjunto de Ensnio. “Os alunos fora da escola estão envolvidos com todos os tipos de tecnologias e precisamos trazer isso para a escola de uma forma pedagógica”.
A Ama Brasil atua na preservação do patrimônio histórico, artístico e ambiental, contribuindo para a valorização da história, da biodiversidade e também para o desenvolvimento cultural e social do país. Atua em parceria com institutos de pesquisa, escolas e universidades públicas e privadas, poder público, estatais e empresas privadas. Identifica as necessidades ambientais, culturais e sociais e desenvolve projetos ágeis e eficientes, apoiados na sustentabilidade.

Texto:
Eliane Cardoso







Casos de dengue diminuem no Estado em 2013
A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), por meio da Coordenação do Programa Estadual de Controle de Dengue, informa que até o momento foram notificados no Pará 208 casos suspeitos de dengue em 2014, dos quais 14 foram confirmados como dengue e 186 prosseguem sob investigação laboratorial. Também não há registro de mortes pela doença, cuja redução de casos é notória, uma vez que no mesmo período do ano passado já eram 444 casos confirmados no território paraense.
Os dez municípios que mais notificaram casos suspeitos de dengue foram: Parauapebas (77), Belém (54), Marabá (15), Conceição do Araguaia (08), São Félix do Xingu (07), Canaã dos Carajás (05), Rio Maria (04), Cumaru do Norte (04), Ananindeua (03) e Benevides (03). Os casos confirmados tiveram origem de São Félix do Xingu (07), Rio Maria (03), Ananindeua (01) e Benevides (01).
Nova classificação
Segundo a nota emitida pela coordenação do programa, os dados estão sujeitos a alterações em função da recente orientação do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde (OMS), a respeito da nova classificação da doença, que tem demandado contínuos esclarecimentos técnicos a respeito de resultados laboratoriais e preenchimento cuidadoso de dados nos sistemas de informações contidos no protocolo das três esferas de governo. Como parte desse processo, a Sespa tem orientado os municípios a contabilizarem a dengue por meio de três novos critérios de avaliação: dengue, dengue com sinais de alarme e dengue grave. Até o final do ano passado, a classificação tratava a dengue como: dengue clássica, dengue com complicações, febre hemorrágica e síndrome do choque da dengue.
Agora, de acordo com a nova classificação, uma pessoa que tenha viajado para áreas onde esteja ocorrendo transmissão de dengue ou que tenha a presença do mosquito aedes aegypti e que apresente duas ou mais manifestações como dor de cabeça, febre, náusea, vômitos, petéquias (pequenas manchas avermelhadas na pele) ou prova do laço positivas, já pode ser considerada como caso suspeito de dengue.
Por outro lado, os casos de suspeita de dengue com sinais de alarme serão identificados se o paciente, no período de efervescência da febre, apresentar um (ou mais) dos seguintes sintomas: dor abdominal contínua, sangramento das mucosas, acumulação de líquidos, entre outros. Já os casos suspeitos de dengue grave serão caracterizados por choque, sangramento grave ou comprometimento grave de órgãos.
Devido ao período de chuvas, o risco de contrair dengue aumenta. Por isso a Sespa alerta a população sobre os cuidados necessários para prevenir a doença, como a retirada de objetos que possam acumular água nos quintais, de folhas e outros materiais, além da limpeza de calhas para evitar água parada e impedir a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.
Dessa forma e quando necessário, equipes da Sespa orientam os municípios para manter a doença sob controle, uma vez que não é função da Secretaria Estadual ir às ruas chamar a atenção da população: essa missão é delegada às secretarias municipais, que devem executar o bloqueio imediato da transmissão, nas localidades ou bairros que notificam casos; elaborar e colocar em prática atividades de educação e comunicação, visando a sensibilização da população para o problema; articular com órgãos municipais de saneamento e limpeza urbana, para melhorar a coleta e destinação adequada do lixo, e manutenção das atividades de rotina no combate ao mosquito transmissor.
Mais informações sobre dengue são fornecidas pelas secretarias municipais de Saúde de Ananindeua, (91) 3073-2220; Marabá, (94) 3324-4904; Marituba, (91) 3256-8395; Santarém, (94) 3524-3555, e Tucuruí, (94) 3778-8378. Em Belém, além do telefone (91) 3277-2485 estão disponíveis os telefones dos distritos administrativos da Prefeitura: Daben (3297-3275), Daent (3276-6371), Dagua (3274-1691), Daico (3297-7059), Damos (3771-3344), Daout (3267-2859), Dasac (3244-0271) e Dabel (3277-2485).


Texto:
Mozart Lira


Navios que passam pelo Pará nesta temporada de cruzeiros devem gerar mais de R$ 5 milhões
A temporada 2013/2014 de cruzeiros continua atraindo visitantes às regiões turísticas de Belém e Tapajós (Santarém e Alter-do-Chão), pontos de parada preferidos de turistas vindos das mais diversas partes do mundo. Inglaterra, Estados Unidos, França, Alemanha e Japão são os países aguardados para os próximos meses. Com o gasto médio de cada turista na temporada estimado pela Companhia Paraense de Turismo (Paratur) em R$ 304,80 e que o Pará vai receber cerca de 17.400 visitantes em 32 navios que passam pela capital e por Santarém, a renda deve ultrapassar R$ 5,3 milhões.
A temporada, que teve início no mês de outubro, já trouxe ao Pará o navio francês “MS Club Med 2” no último dia 16, e o inglês “Silver Spirit” no mês de Janeiro, o que garantiu para o estado a presença de mais de 800 turistas. O próximo cruzeiro está agendado para esta sexta-feira, 21. Trata-se do navio americano “Maasdam”, que deve chegar com 1.200 turistas.
Pelo menos seis navios ainda estão previstos para visitar o estado só no primeiro semestre deste ano. Para o mês de fevereiro, além do  “Maasdam”, também estão confirmados o “Prinsedam” e  “Minerva”, dos Estados Unidos, e o francês “MS Austral”. Destaca-se, ainda, o cruzeiro alemão “Bremen”, que tem data marcada para o dia 7 de abril. O último cruzeiro da temporada a aportar em Belém será o navio japonês “Peace Boat”, agendado pra os dias 15, 16 e 17 de agosto.
O final desta temporada de cruzeiros contará, ainda, com dois navios que já visitaram a capital e outros seis previstos. Considerando os que já passaram por Belém, como os navios “Costa Romantica”, “Crystal Harmony”, “MS Albatros” e destacando-se o cruzeiro “Silver Cloud”, que fez duas passagens, a temporada está prevista para encerrar-se em agosto deste ano.

Texto:
Benigna Soares


Carnaval do Curro Velho combate a violência sexual contra crianças e adolescentes
O Governo do Estado, lança amanhã, 21 de fevereiro, uma campanha de combate à violência sexual contra crianças e adolescentes em parceria com vários órgãos estaduais. O objetivo é combater os crimes como abuso e exploração sexual, praticados com crianças e adolescentes que nessa época do ano, ficam mais vulneráveis. A ideia é formar uma grande rede de enfrentamento, tendo como principal parceiro a sociedade civil. Todas as ações estarão voltadas para a garantia da proteção das crianças e adolescentes em situação de risco social e pessoal, e de combate à violação de direitos. As frentes de trabalho que serão utilizadas são preventivas, de esclarecimento e protetiva, de acolhimento. Para chamar atenção dos foliões, uma grande ação será realizada em pontos estratégicos, como blocos de carnaval, portos da cidade, terminal rodoviário, aeroporto, entre outros.
Este ano a Fundação Curro Velho mantém o tema de carnaval relativo ao universo da criança e é um dos órgãos parceiros da campanha. Todas as alas, alegorias e samba-enredo falam dos direitos e anseios do mundo infantil. Portanto, a fundação como uma instituição voltada a atender crianças e adolescentes ocupando-os com atividades complementares aos estudos e os afastando da vulnerabilidade, tem papel importante na campanha.
Para divulgação, as peças publicitárias educativas vão ser distribuídas no lançamento da campanha que acontece na Estação das Docas e nos demais locais da programação. São máscaras de carnaval, folders e cartazes além de várias atrações culturais. Esse é o quarto ano consecutivo em que a campanha é realizada no Estado com o intuito de chamar atenção para que cada cidadão assuma o seu papel no combate e redução da violência sexual.
A bateria da escola de samba mirim Crias do Curro Velho vai participar do lançamento da campanha na Estação das Docas. E para levar brilho, samba no pé e responsabilidade social, casais de mestre-sala e porta-bandeira mirins vão complementar a performance, que será atração principal no lançamento da campanha. O lançamento será às 17h no galpão da Estação das Docas no dia 21 de fevereiro, um dia antes do desfile do carnaval das Crias do Curro Velho.
O desfile de carnaval das Crias do Curro Velho também ganhará ação da campanha. Será no sábado, dia 22, com percurso feito pelas ruas do bairro do telégrafo. Os materiais de divulgação da campanha contra violência infantil vão ser distribuídos durante todo o desfile. A concentração será na Praça Brasil às 8h da manhã com saída às 9h, seguindo pela Avenida Senador Lemos e Travessa Djalma Dutra, até a sede da instituição. Um baile de carnaval que acontece dentro do galpão do Curro Velho, vai encerrar a festa com chave de ouro.
A campanha é uma realização do Pro Paz Integrado, em parceria com a Seduc, Secult, Seas, Sejudh, Hemopa, Polícia Civíl, Polícia Militar, FCPTN, Curro Velho, Paratur, Estação das Docas, Detran e Polícia Rodoviária Federal.
Serviço: Fundação Curro Velho participa do Lançamento da campanha de carnaval de combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Lançamento da campanha: 21 de fevereiro às 17h na Estação das Docas.
Desfile das Crias do Curro Velho - Distribuição de folders, máscaras de carnaval e cartazes: 22 de fevereiro, com concentração às 8h na Praça Brasil.


Texto:
Andreza Gomes


Feira do Pescado volta ao Centur neste sábado
Os consumidores que levarem R$ 4,00 neste sábado, 22, para a Feira do Pescado no Centur, sairão de lá com um quilo de xaréu. Essa é uma das espécies de peixe que estarão sendo comercializadas no local. Segundo a Secretaria Estadual de Pesca e Aquicultura (Sepaq) serão disponibilizadas para venda 14 toneladas de pescado.
Toda essa produção vem da pesca artesanal feita nos rios do Pará e o pescado recebe tratamento adequado para garantir a qualidade do produto que chega à mesa dos consumidores. “Trabalhamos dentro de todas as normas de higiene para evitar qualquer prejuízo à população que participa das feiras”, explica Aesio Gomes, responsável pelo fornecimento do peixe à Sepaq.
Desde setembro do ano passado a tabela de preços da Feira do Pescado está sendo mantida. “Temos trabalhado sempre para que a nossa feira tenha o menor custo do mercado para os consumidores. Em muitos casos a diferença chega a 50% em relação à espécie vendida na Feira do Pescado e outros pontos de venda da cidade”, explica André Pontes, secretário Estadual de Pesca e Aquicultura.
Neste sábado, a feira do Centur contará com a presença de todos os coordenadores dos 12 pontos de venda que vão funcionar em Belém nos dias 16 e 17 de abril, dentro do projeto “Peixe pra Valer”. Eles vão acompanhar como funciona o serviço. A feira terá ainda uma atração musical, o que deixa o ambiente mais agradável. O horário de funcionamento é das 7h às 13h.

Texto:
Christian Emanoel


Polícias Civil e Militar desarticulam bando de "piratas" em Soure
As Polícias Civil e Militar, em ação integrada, desarticularam uma quadrilha de "piratas" - assaltantes de embarcações - que agia na área fluvial de Soure, na ilha do Marajó. Quatro homens foram presos e as armas usadas nos crimes foram apreendidas. Segundo o delegado Arilson Caetano, superintendente regional dos Campos do Marajó, a operação policial teve início na segunda-feira, 17, quando policiais civis e militares do Grupamento Fluvial, junto com a equipe da superintendência, recebeu denúncia anônima de que havia uma embarcação que seria usada por bandidos atracada em um trapiche de Soure.
A guarnição da PM foi até a área para averiguar a denúncia e ali, após abordagem dos tripulantes do barco, foi encontrado um revólver calibre 38. A arma estava com a marca do fabricante e número de série raspados. Os policiais prenderam a tripulação e solicitaram apoio à Polícia Civil para realizar uma varredura na região e ainda para conduzir os presos. "Como nada mais de ilegal foi encontrado na embarcação, os presos foram conduzidos até a delegacia, onde foram identificados e interrogados", detalha o delegado.
Os presos são Junior dos Santos Sousa, já conhecido pela prática de "pirataria" no Pará; Willian Sousa dos Santos e Daniel Guedes dos Santos. Os policiais civis de Soure, sob comando do delegado Luciano Cunha, com apoio do Grupamento Fluvial, seguiram até a casa de Junior, no dia seguinte, 18, na comunidade Urubuquara, para fazer uma busca. No local, duas escopetas calibre 12 foram apreendidas. Já na residência de Orlandino dos Santos Duarte, cunhado de Junior, os policiais apreenderam 11 munições de calibre 12, juntamente com o valor de R$ 2,8 mil, dinheiro obtido com os crimes de "pirataria". Assim, Orlandino foi preso em flagrante.
O grupo foi autuado pelos crimes de formação de quadrilha armada, porte e posse ilegais de armas e munição, além de receptação. O superintendente regional dos Campos do Marajó, delegado Arilson Caetano, salienta que vítimas reconheceram os acusados por participação em diversos roubos cometidos em Soure e em outras cidades da região. Júnior, em depoimento, confessou ter cometido três assaltos a embarcações na região. "Ressaltamos o apoio da população, que fez as denúncias, para que as Polícias Civil e Militar e o Grupamento Fluvial colocassem os criminosos na cadeia", salienta o delegado Caetano.

Texto:
Walrimar Santos


Emater capacita agricultores familiares de Santarém para verticalização da produção de açaí
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) está organizando o trabalho de capacitação de 25 famílias de agricultores familiares da comunidade de Santa Luzia, região do eixo Forte, em Santarém, oeste do estado, em processamento de açaí. Até o final do ano, será instalada no local uma unidade de beneficiamento do fruto para verticalização da produção.
Segundo o engenheiro de alimentos da Emater, Marcelo Jares, a Associação de Moradores de Santa Luzia do Eixo Forte foi contemplada com recurso de R$ 30 mil para a implantação da fábrica e, além da construção do prédio, também está previsto no projeto a capacitação dos agricultores familiares. “Estamos trabalhando com a seleção das melhores plantas, o aproveitamento de áreas que já estão disponíveis na comunidade, para produção de mudas”, diz Jares.
Na comunidade de Santa Luzia, a cadeia produtiva do açaí é uma das principais bases da economia. A expectativa da Emater é de um incremento de pelo menos 50% na receita da comunidade com a instalação da unidade de beneficiamento. Além disso, as famílias pretendem obter o selo de inspeção para produtos artesanais da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará).

Texto:
Paula Portilho


Reparo de adutora é encerrado e sistema de abastecimento religado em Altamira
A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) encerrou nesta quinta-feira, 20, o reparo na adutora de água de Altamira que se rompeu no último domingo, 16. A captação de água foi religada às 11h da manhã e a previsão é de que o abastecimento seja normalizado no município a partir das 14h. A adutora se rompeu por ter sido pressionada por um imóvel construído em cima da tubulação. A casa precisa ser demolida e a família foi levada para um outro imóvel alugado pela Prefeitura de Altamira.
Uma equipe da eletromecânica da Cosanpa de Belém e outra de Santrém estavam no município de Altamira para fazer o trabalho. Foi preciso usar uma escavadeira para alcançar a tubulação rompida. Desde que o problema iniciou, Altamira estava sem água. No decorrer desta quinta-feira, estima-se que todos os bairros da cidade vão ter o fornecimento de água restabelecido.

Texto:
Andrea Cunha


EGPA informa resultado da 1ª etapa da seleção para pós-graduações
Foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira, 19, o edital com o resultado da primeira etapa do processo seletivo realizado pela Escola de Governo do Estado do Pará (EGPA), para preencher 270 vagas em cursos de pós-graduação (Lato Sensu), destinados a servidores públicos estaduais efetivos. São cursos de especialização em Gestão Pública, Direito do Estado, Gestão de Projetos na Administração Pública, Gestão de Pessoas, Gestão Orçamentária e Financeira e Gestão Estratégica. A lista com os nomes dos classificados e as respectivas pontuações podem ser conferidas no Caderno 4, página 1, ou na página de acompanhamento da seleção, no site da EGPA (www.egpa.pa.gov.br).
Os candidatos que quiserem entrar com recurso têm até esta sexta-feira, 21, para fazer a solicitação no setor de Protocolo da Escola de Governo. As respostas aos recursos serão informadas no período de 24 a 26 de fevereiro e a divulgação do resultado final desta primeira etapa está prevista para o dia 10 de março. A segunda etapa será a análise da Carta de Intenção, já entregue pelos candidatos, no ato da inscrição.
O processo seletivo foi aberto em dezembro e encerrou as inscrições no último dia 7, registrando um total de 712 candidatos, o que demonstrou um crescimento do interesse dos servidores, comparando com a seleção anterior, que teve 373 inscritos. O início das aulas está previsto para 7 de abril e o cronograma completo pode ser conferido no site.  
Com 45 vagas para cada turma, estes cursos estão sendo ofertados gratuitamente aos servidores, tendo financiamento proveniente do Tesouro Estadual. As aulas vão ocorrer em Belém, na modalidade presencial modular, ministradas pela Universidade Estácio de Sá/FAP, com carga horária total de 390h. Os módulos serão realizados ao longo de dez meses, enquanto para a elaboração do artigo - ao final do curso - serão dedicados 60 dias. As aulas ocorrerão no regime de uma semana por mês, sendo que os módulos de 30h obedecerão ao horário de 8h às 12h e os módulos de 40h serão em horário integral (de 8h às 12h e de 14h às 18h).
Procura
O curso de Gestão Pública é o mais concorrido, com demanda de 4,15 candidatos/vaga, seguido de Gestão de pessoas (3,37), Direito de Estado (2,64), Gestão de Projetos (2,04), Gestão Estratégica (1,9) e Gestão Orçamentária e Financeira (1,8). A especialização em Gestão Pública está sendo ofertada novamente, sendo que nas turmas de 2012-2013 também foi o curso mais procurado.
O servidor da EGPA Rodolfo Fiel foi um dos concluintes desta especialização, dentre as seis turmas iniciadas em 2012, que formaram 204 especialistas graças à parceira celebrada entre a Secretaria de Estado de Administração (Sead), Unitoledo e EGPA. “Eu tenho o objetivo de ser um Gestor de TI, por isso me especializei em Gestão Pública, por ser um campo com vários conceitos que interessam à minha área de atuação”, avaliou o assistente Técnico de Informática.
A oferta de pós-graduação pela Escola de Governo do Pará, através de parceiras, integra o Programa de Formação de Gestores e Qualificação do Servidor Público, o qual tem foco no aprofundamento e na continuidade da formação ofertada aos servidores. Recentemente, outro passo foi dado neste sentido, quando a EGPA conquistou a autorização para atuar como instituição de ensino superior, concedida pelo Conselho Estadual de Educação. Em breve, a oferta de cursos de graduação e pós-graduação não dependerá mais do fechamento de parcerias com outras instituições e a EGPA terá seu próprio selo, com o Instituto de Formação Profissional e Superior da Escola de Governo do Estado do Pará (ISEG/PA), atualmente em fase de implantação.
Serviço:
A Escola de Governo fica na avenida Almirante Barroso, 4314, bairro Souza, em Belém. Mais informações podem ser obtidas pelos fones (91) 3214-6843 ou (91) 3214-6803. O funcionamento do setor de Protocolo é de segunda a sexta, no horário de 9h às 17h.

Texto:
Daniele Brabo


Estudantes de Tucumã participam de palestra sobre meio ambiente
Alunos da rede pública de ensino de Tucumã, no sul do Pará, são o público alvo de uma palestra sobre meio ambiente que será proferida por técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará  (Emater). Ao todo, 50 alunos da Escola Municipal Donato de Andrade participarão da atividade, que será realizada na noite desta quinta-feira, 20.
A proposta da atividade é conscientizar alunos, em sua maioria filhos de produtores rurais do município, sobre a importância da preservação ambiental. O município de Tucumã é um dos que apresenta um dos maiores índices de passivo ambiental no Estado, por conta da abertura de área para a prática da pecuária, o que tem comprometido a reserva legal e as Áreas de Preservação Permanente (APPs), contrariando a legislação ambiental e comprometendo a disponibilidade de recursos naturais, como a água.
Os alunos terão noções básicas sobre as consequências do efeito estufa, comprometimento da camada de ozônio, recuperação e preservação de nascentes e matas ciliares. As palestras são uma das estratégias da Emater para mudar a realidade no município, além da implantação de unidades demonstrativas de recuperação e preservação ambiental.
A Emater já vem realizando diagnósticos com rastreamento via satélite de nascentes e igarapés comprometidos pelo desmatamento no município. As unidades demonstrativos serão baseadas no reflorestamento. “Vamos produzir mudas para serem utilizadas nas áreas, associadas à regeneração natural da vegetação, utilizando tecnologias simples como o isolamento da área”, disse Décio Matos, técnico da Emater.

Texto:
Iolanda Lopes


VI Copa SEEL de Ciclismo no Portal da Amazônia
A VI Copa Seel de ciclismo será realizada na manhã do próximo domingo (23), a partir das 8h, no Portal da Amazônia. A prova será promovida pela Federação Paraense de Ciclismo, com organização da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel).
Para este ano, a Confederação Brasileira de Ciclismo aumentou a classificação para o nível 5, valendo 10 pontos ao ranking nacional, sendo que o nível 4 vale 40 pontos ao ranking e o nível 3 é considerado a classificação mais alta da competição. A expectativa é receber mais de 200 ciclistas do Pará e outros estados. Atletas da região do Amazonas, Amapá, Maranhão, Goiás, Tocantins e São Paulo já confirmaram presença.
A prova será composta por 11 categorias, que largarão em quatro baterias: Elite Masculino, Elite Feminino, Juvenil, Junior, Master A, Master B, Master C, Veteranos, Mountain Bike, Iniciante e Mirim. Ao todo, são 6 km de percurso, com largada e chegada ao Portal da Amazônia. As inscrições poderão ser feitas até sexta-feira (21), através do site www.paciclismo.com.br, nas lojas conveniadas na Região Metropolitana, conforme o regulamento do site. A premiação ofertada aos campeões será 4 mil reais.

Texto:
Luana Valente


Emater e Vale trabalham parceria em Ourilândia do Norte
Uma reunião entre e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e a Companhia Vale S/A, na manhã de quarta-feira, 19, discutiu a formação de uma parceria que deve contemplar clientes da reforma agrária, assentados no projeto União, em Ourilândia do Norte, sul do Pará. A proposta é criar uma unidade didática no município, com infraestrutura financiada pela companhia e sob a gestão da Emater.
A unidade funcionaria como um centro disseminador de tecnologias, prestando assistência técnica e extensão rural não apenas para as famílias agricultoras, mas com palestras, oficinas e outras atividades que contemplassem também a comunidade acadêmica. A região sul do Pará é responsável pela maior bacia leiteira do Estado. Uma das demandas para o centro seria o trabalho com a cadeia leiteira, melhoramento de tecnologia para a produção do leite e subprodutos.
Segundo Júlio Moraes, que trabalha na área de relacionamento com comunidades da Vale, a parceria com a Emater é resultado de indicações da prefeitura de Ourilândia do Norte e da comunidade. “Queremos utilizar o prestígio da Emater para beneficiar esse público no campo”, disse Moraes.
A proposta da Emater é que a Vale conheça a experiência exitosa da empresa na Unidade Didático-Agroecológica de Bragança, nordeste paraense, onde existe um centro de tecnologia que trabalha com capacitações e beneficiamento de produção de agricultores locais e também com o desenvolvimento de técnicas de aproveitamento de produtos para agregação de valor. “É muito bem vinda essa parceria, como tudo o que vier somar conosco em benefício do agricultor familiar. Estamos aptos e com profissionais capacitados para desenvolver o trabalho”, disse Cleide Amorim, presidente da Emater.
A visita da Vale à Unidade Didático-Agroecológia em Bragança será realizada no próximo mês de março, quando deve ser aprovado o projeto para a execução dos trabalhos em Ourilândia do Norte.

Texto:
Iolanda Lopes


Sistema de Segurança realiza Operação “Minerva” no Guamá e Jurunas
O Sistema Estadual de Segurança Pública e Defesa Social iniciou, na manhã desta quinta-feira, 20, a Operação “Minerva”, nos bairros da 5ª Área Integrada de Segurança Pública (Aisp), que envolve os bairros do Guamá e Jurunas. A operação visa reduzir os índices de ocorrências registrados na região da 5ª Aisp, mantendo a ordem pública e o respeito ao ordenamento jurídico, com ações preventivas e repressivas de policiamento ostensivo.
A concentração das forças de segurança acontece no Posto de Comando Integrado, instalado em frente à Seccional do Guamá. O posto funciona como ponto de apoio das forças de segurança e contato direto do comando da operação com todos os órgãos envolvidos.
No Posto de Comando está funcionando uma Delegacia Móvel para o registro de ocorrências policiais e o serviço Disque-Denúncia. Também permanecem no local equipes da Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe), do Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” e da Companhia Especial de Policiamento assistencial (Ciepas) da Polícia Militar, além de viaturas de resgate do Corpo de Bombeiros e veículos para o transporte de pessoas que forem detidas.
Durante todos os dias da Operação “Minerva” serão realizadas várias ações de segurança no Guamá e Jurunas: Barreira Integrada, Incursão, Saturação, cumprimento de mandados judiciais, combate ao tráfico de drogas, combate à mídia “pirateada”, fiscalização em feiras, bares e postos de gasolina e a ação denominada “Anjo da Guarda”, que visa retirar das ruas crianças e adolescentes em situação de risco.
Os coordenadores da operação são o tenente-coronel PM Dilson Melo de Souza Júnior, comandante do 20º Batalhão da Polícia Militar, que conta com o apoio do major PM Emerson Barbosa, comandante da 5ª Aisp, e o delegado Marco Antônio Duarte. O efetivo de policiais militares reúnei tropas do Comando de Policiamento da Capital (CPC), Comando de Missões Especiais (CME) e Comando de Policiamento Especializado (CPE).
Também participam da operação os seguintes órgãos: Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup); Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe); Polícia Civil (Delegacia de Polícia Especializada e Diretoria de Polícia Metropolitana); Departamento Estadual de Trânsito (Detran); Corpo de Bombeiros; Conselho Tutelar, Prefeitura de Belém, por meio da Guarda Municipal, Superintendência de Mobilidade Urbana e as secretarias municipais de Economia (Secon), de Saúde/Vigilância Sanitária (Sesma), de Meio Ambiente (Semma) e de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).
Contatos para a imprensa:
- Lene Alves - Ascom Segup: (91) 88835810
- Walrimar Santos - Ascom PC: (91) 99413490
- Major Carmo - Ascom PM: (91) 88831343
- Tenente-Coronel PM Dilson Júnior: (91) 88861151
- Delegado de PC Marco Antônio Duarte: (91) 92100650

Texto:
Lene Alves




Delegacia do Jurunas coloca atrás das grades: “Mucurão, o Estuprador do Jurunas”. Foi preso em flagrante por roubo e estupro.



"Mucurão, o Estuprador do Jurunas"

Já está atrás das grandes Pedro Pimenta Valente Júnior, conhecido como “Mucurão”, agora também batizado como o “Estuprador do Jurunas”, 25 anos, residente na Rua São Silvestre, Passagem Tabatinga, nº 74, entre São Silvestre e Honório José dos Santos, no Jurunas. A prisão deste indivíduo em flagrante pela equipe dos delegados Newton Nogueira e Jerônimo Coelho, da Delegacia do Jurunas. A operação de prisão em flagrante foi complementada pelos policiais Pestana, Jarbas e o chefe de Operações Rui.

“Mucurão, o Estuprador do Jurunas” foi reconhecido pela vítima TC, que foi surpreendida na tarde de quarta-feira, dia 18 de fevereiro, em sua residência, em um condomínio às proximidades da Yamada Jurunas. “Mucurão, o Estuprador do Jurunas” munido de uma vaca forçou a senhora a manter relações com o mesmo e depois do ato bestial, a prendeu no banheiro. O mesmo queria dinheiro e como não encontrou, levou um tablete e o celular da vítima.

“Mucurão, o Estuprador do Jurunas” foi reconhecido pela vítima através do álbum de fotos da Delegacia do Jurunas, e mediante a identificação, os delegados Newton Nogueira e Jerônimo Coelho com sua equipe, passaram a rondar ao local da residência do bandido, ainda pela manhã. Os policiais do Jurunas, mesmo em dificuldade pela falta de mão-de-obra, continuou em campo e pouco mais de meio dia, prendeu “Mucurão, o Estuprador do Jurunas” em sua residência, escondido no andar superior.

Parte da equipe que ´prendeu o estuprador:
em pé: Rui, Newton, Pestana e Jerônimo

A prisão do mesmo chegou a ser contestada pela família, alegando que não havia provas, e tentou montar barrigadas para impedir a ação da Polícia Civil, e por pouco os familiares não foram atuados por desacato às autoridades bem como obstrução do serviço da própria polícia.

Na Delegacia do Jurunas, a vítima que chegou a ser ameaçada por “Mucurão, o Estuprador do Jurunas” de morte caso viesse a denunciá-lo, dizendo que conhece todos os passos da família da mesma, foi reconhecido por sinais de tatuagens no antebraço do autor.

O delegado Newton Nogueira disse à reportagem que “Mucurão, o Estuprador do Jurunas” é foragido da Lei, e estava sendo procurado por acusações de vários delitos. O crime praticado por “Mucurão, o Estuprador do Jurunas” é hediondo, por roubo, seguido de estupro mediante posse de arma branca.

"Mucurão, o Estuprador do Jurunas" recebeu cobertura da família e quase fugia


 Texto e Fotos: CORREIO JURUNENSE






Garantir o bom estado do gramado do Estádio Olímpico do Pará (o Mangueirão) para os campeonatos de futebol disputados no local, é o objetivo dos serviços iniciados na manhã desta quarta-feira (19). A Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), por meio da diretoria do estádio, adquiriu cerca de 500 metros quadrados de grama, a fim de oferecer melhores condições aos jogadores dos times que atuam no estádio.
Segundo o engenheiro agrônomo Raimundo Mesquita, da equipe do Estádio Olímpico, a reforma será feita com grama esmeralda imperial, que “é mais resistente que as demais, pois é vigorosa e oferece um tapete mais resistente, com maior tolerância aos impactos, se mantendo por mais tempo”, informou.
Segundo ele, para facilitar o processo de drenagem serão utilizados 14 metros cúbicos de areia grossa. “Antes da aplicação da nova grama, estamos retirando todo o excesso de terra preta e trocando por areia grossa. Esta ação facilita o procedimento de drenagem, não acumulando tanta água no campo, principalmente se chover na hora da partida”, disse Raimundo Mesquita.
Após o último jogo do Campeonato Paraense de Futebol, o gramado receberá uma manutenção diferenciada, com a revitalização de outras áreas. A expectativa é que, depois do último Re x Pa, previsto para o próximo domingo (23), haverá um prazo maior para fazer a descompactação do solo, procedimento que permitirá uma drenagem mais rápida, além da reposição do restante da grama.
A direção da Seel informou que, para investimento na melhoria do estádio, o Ministério dos Esportes vai liberar R$ 7 milhões. O recurso será investido em segurança, em catracas, cadeiras, sistema de som, troca do gramado e nivelamento do solo.

Texto:
Luana Valente





Susipe inaugura Escola Penitenciária em Santarém
A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) inaugura nesta quinta-feira (20), às 09 h, a Escola Penitenciária do Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura, em Santarém, município do oeste paraense. A escola terá seis salas de aula e uma biblioteca com mais de 200 livros. As aulas acontecerão pela manhã e à tarde, beneficiando cerca de 180 internos, já matriculados no Ensino Fundamental, no Ensino Médio e no Programa Brasil Alfabetizado. Todas as turmas já estão formadas. As aulas serão ministradas por professores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e da Secretaria Municipal de Educação de Santarém, em parceria com a Susipe.
No espaço ocorrerão ainda as atividades do Projeto Remissão pela Leitura, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), realizado pelo Poder Judiciário de Santarém. O projeto segue as orientações do Departamento Penitenciário Nacional, e propõe que os internos leiam uma obra literária, filosófica ou científica no prazo de 21 a 30 dias. Ao final deste período, eles apresentarão uma resenha sobre o assunto. A boa avaliação possibilitará a remição de quatro dias da pena. No período de um ano, será possível ler até 12 livros, e reduzir 48 dias da pena.
Em 2013, o Pará chegou a ter 13,33% do total de detentos custodiados frequentando aulas regularmente na casas penais. Esse número foi superior à média nacional, de 10,02%. O Pará ficou à frente de Estados como São Paulo (com 7,2%) e Rio de Janeiro (7,9%).
Hoje, a Susipe mantém salas de aula em 27 das 42 unidades prisionais. Mais de 10 internos fazem curso superior, pelo Prouni. Ainda em 2013, quase 700 internos participaram do Enem para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL), para obter o certificado de conclusão do Ensino Médio.

A Susipe também oferece vagas na educação prisional, via programas do governo federal, como o Procap, o Encceja, o Projovem e o Programa Brasil Alfabetizado. Em 2014, o Pará já tem cerca de 5 mil vagas garantidas pelo Pronatec, para cursos profissionalizantes.
O superintendente da Susipe, André Cunha, que participará da inauguração da Escola Penitenciária, também inspecionará as obras da nova Cadeia Pública Masculina e do Centro de Recuperação Feminino de Santarém, localizados no Complexo Penitenciário de Cucurunã. Com investimentos de cerca de R$ 7 milhões, as duas novas unidades prisionais irão abrir mais de 400 vagas prisionais no município.

Texto:
Timoteo Lopes




Pará promove campanha do Programa Turismo Sustentável e Infância no Carnaval
A campanha de conscientização, orientação e prevenção da exploração sexual, com ações antes e durante o período do Carnaval, será realizada pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e Companhia Paraense de Turismo (Paratur). A iniciativa faz parte do Programa Turismo Sustentável e Infância (TSI), desenvolvido pelo Ministério do Turismo (MTur).
O material de divulgação e promoção da campanha do TSI reúne 150 cartazes, 150 praguinhas (adesivo circular), 150 folhetos, 150 adesivos para vidros de carro e 150 adesivos que serão entregues e distribuídos aos prestadores de serviços turísticos, servidores e à Agência de Regulação e Controle dos Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon) e à Polícia Rodoviária Federal.
O objetivo do programa Turismo Sustentável e Infância é trabalhar a prevenção e o enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes, em todos os níveis do turismo, e ao mesmo tempo desenvolver, por meio da atividade turística, a proteção ao meio ambiente, redução da pobreza e das desigualdades regionais, com a geração de empregos e renda.
O TSI tem como princípios o desenvolvimento sustentável, a responsabilidade social corporativa e os direitos da criança, em quatro eixos de ação: Projeto Inclusão Social com Capacitação Profissional; Projetos de Formação de Multiplicadores; Seminários de Sensibilização e Campanhas.
O Programa Turismo Sustentável e Infância acumulou resultados e números expressivos na luta pelo enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes, entre os quais 1.800 jovens capacitados profissionalmente; 530 agentes locais formados; 163 seminários de sensibilização realizados, e 110 mil pessoas mobilizadas.
Denúncia - A exploração sexual de crianças e jovens (até 18 anos incompletos) é crime. Para denunciar os casos existe o Disque Denúncia (Disque 100), serviço de atendimento telefônico gratuito, sigiloso e que funciona 24 horas durante toda a semana, incluindo sábados, domingos e feriados.
As ligações podem ser feitas de todo o Brasil, por meio de discagem direta e gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel, bastando discar 100. As denúncias podem ser anônimas, e o sigilo das informações é garantido, quando solicitado pelo demandante. As denúncias também podem ser feitas pelo e-mail disquedenuncia@sdh.gov.br.

Texto:
Israel Pegado


Acordo de cooperação prevê qualificação da gestão ambiental em municípios paraenses
Com o objetivo de apoiar e fortalecer a gestão ambiental nos municípios do Estado, o Governo do Pará, por meio do Programa Municípios Verdes (PMV), assinou na tarde desta terça-feira (19) um acordo de cooperação com o Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam).
O acordo prevê o esforço comum para implantação do Programa de Qualificação da Gestão Ambiental – Município Bioma Amazônia, um programa que, com o apoio do Fundo Amazônia, tem como objetivo central promover o aprimoramento da gestão ambiental nos municípios que, mais criticamente, sofrem as consequências do desmatamento.
“Buscamos esta aliança com o governo do Estado, através do PMV, que já tem uma experiência forte e consolidada no enfrentamento das questões ambientais. Queremos ser parceiros do Estado e agradecemos a confiança que o governo deposita nessa ação”, frisou o superintendente do Ibam, Paulo Timm.
Para o secretário de Estado Justiniano Netto, coordenador do Programa Municípios Verdes, a proposta de trabalho apresentada pelo Ibam vem ao encontro dos esforços do Estado para o fortalecimento das gestões municipais.  “Esta parceria é oportuna e desejada. Acreditamos que a municipalização é a melhor alternativa para o desenvolvimento sustentável dos municípios paraenses. É no município que as coisas acontecem. O que é preciso é investir e direcionar recursos para que ele avance”, ressaltou Justiniano Netto.
Segundo ele, quando se tem governança no município, e a gestão ambiental é bem realizada, é possível proteger e preservar, e ainda desenvolver. “Temos bons exemplos disso. Os municípios de Brasil Novo, Dom Eliseu e Santana do Araguaia, que avançaram e saíram da lista do desmatamento, hoje colhem bons frutos sociais e econômicos, como segurança jurídica, valorização das terras e aumentos da produção”, informou.
O Programa de Qualificação da Gestão Ambiental – Município Bioma Amazônia, já lançado no Estado do Acre, será desenvolvido nos mais de 500 municípios dos nove Estados da Amazônia, e prevê ações de capacitação, assessoramento técnico e disseminação de informações que possam auxiliar os municípios na gestão de seus recursos.
O acordo foi assinado no Hotel Sagres, em Belém, e contou com a participação do procurador da República no Pará, Daniel Azeredo, além de prefeitos, secretários e representantes de 20 municípios paraenses. Na ocasião também foram assinados acordos de cooperação com a Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará (Famep) e com o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon).

Texto:
Raphael Pacheco


Governador conhece instalações da Casa Ronald McDonald Belém
O governador Simão Jatene conheceu, na tarde desta quarta-feira (19), a Casa Ronald McDonald Belém, que abriga crianças e adolescentes do interior do Pará em tratamento contra o câncer. Acompanhado pela presidente da instituição e diretora presidente da Associação Colorindo a Vida, Dirce Koury Wagner, e pelo superintendente do Instituto Ronald McDonald Brasil, Francisco Neves, o governador conheceu a infraestrutura do local e almoçou no refeitório, junto com funcionários e crianças atendidas pelo Instituto.
Simão Jatene destacou a importância de iniciativas públicas e de empresas privadas no desenvolvimento de uma sociedade mais igualitária. “É muito bom ver que uma estrutura como essa não depende de governos para funcionar. O dia em que a sociedade tiver absoluta consciência de que o que é público é maior que o Estado, e maior que o privado, nós, com certeza, teremos uma sociedade mais justa e mais feliz”, ressaltou.
A Casa Ronald McDonald Belém é a primeira fora do eixo Rio/São Paulo. Francisco Neves disse que a ideia de vir para a Região Norte surgiu em 2002, durante uma reunião no primeiro Governo Simão Jatene. O Instituto foi parceiro nas obras de melhoria das alas de quimioterapia e da Unidade Semi-intensiva para crianças e adolescentes do “Ophir Loyola”.
“Na época estava em andamento o projeto do Hospital Oncológico Infantil, e nós nos oferecemos para uma parceria na área de humanização do hospital. Mas o governador disse que a ajuda mais importante seria na área de acolhimento das famílias, e nos instigou a conseguir trazer uma Casa pra cá. A partir desse momento começamos o trabalho, e hoje temos essa estrutura em Belém”, contou Francisco Neves.
Prevenção - O superintendente Francisco Neves destacou ainda que o Instituto reforça parcerias com o Estado para expandir o sistema de prevenção e tratamento do câncer no Pará. Esse trabalho está acontecendo em Santarém, no oeste paraense, com o Programa de Diagnóstico Precoce. Profissionais de saúde estão sendo capacitados para identificar os primeiros sintomas do câncer.
Outra parceria que está acontecendo em Santarém visa melhorar o atendimento dos pacientes, com ênfase na humanização dos espaços de tratamento.
Para Francisco Neves, o Pará é um modelo a ser seguido por outros Estados. “Tínhamos um plano de intenções para Belém e Santarém, mas depois da nossa conversa com o governo o plano evoluiu para a regionalização. Ficou um compromisso de todo o grupo em identificar as dificuldades para traçar um plano de ação e um cronograma de atuação. A conversa foi informal, mas estou feliz com o resultado”, reiterou o superintendente.
Dirce Koury Wagner destacou os resultados conquistados em Belém e Santarém, e disse que o governo deve dispor de um espaço no prédio do Hospital Oncológico Infantil para acolhimento. “Nós recebemos uma cópia da planta e fomos convidados a visitar o prédio, que está em obras. A arquiteta disse que tem uma área que pode ser adaptada para receber o ‘Espaço da Família’. O Instituto vai financiar a adaptação e estruturação do espaço, e também a contratação dos profissionais que vão trabalhar nesse acolhimento das famílias”, explicou Dirce Koury Wagner.
Acolhimento - A Casa Ronald McDonald Belém é um projeto do Instituto Ronald McDonald, administrado pela Associação Colorindo a Vida, que desenvolve um trabalho psicossocial no acolhimento de crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer, e de seus acompanhantes.
A casa possui 35 suítes e diversos espaços de convivência. Metade dos recursos do abrigo é proveniente do Instituto, e a outra metade vem de doações. O espaço é gratuito e atende diretamente as famílias encaminhadas pelo Hospital Ophir Loyola.
O secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco, disse que o trabalho do Instituto e da Casa Ronald McDonald é importante na prevenção e no tratamento dos pacientes. “Muitas vezes a gente internava a criança no hospital porque a família não tinha onde ficar até o final do tratamento. Abrigos como esse contribuem para a qualidade de vida e para a completa recuperação do paciente. Basta ver o sorriso no rosto das crianças para entender isso”, finalizou.
A médica Carla Macedo, presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (Sobope), ressaltou que o câncer é a segunda causa de morte em crianças e adolescentes, na faixa etária de 1 a 19 anos, perdendo apenas para causas externas, como acidentes e violência. “O câncer infantil é um problema de saúde pública. Sabemos que existem muitas diferenças no atendimento de uma região para outra. Por esse motivo, a Sopobe teve um projeto aprovado recentemente pelo Ministério da Saúde e visitaremos mais de 100 instituições que atendem oncologia pediátrica no Brasil”, informou.
Atualmente, o Instituto Ronald McDonald mantém no Pará dois programas estratégicos - a Casa Ronald McDonald, que abriga crianças e adolescentes de 0 a 19 anos vindos do interior do Estado - e o Programa Diagnóstico Precoce. Ambos são desenvolvidos com a parceria da Associação Colorindo a Vida, mediante articulação com a sociedade e o poder público. (Com a colaboração da Ascom/HOL).

Texto:
Dani Filgueiras


Governador é convidado a expor as potencialidades do Pará na Noruega
O governador Simão Jatene, durante uma reunião com Johnny Undell, vice-presidente executivo da multinacional norueguesa Hydro, foi convidado para conhecer as instalações da sede da empresa na Noruega, e ministrar uma palestra sobre as potencialidades do Estado do Pará.
O secretário de Estado de Indústria, Comércio e Mineração, David Leal, participou da reunião, realizada na manhã desta quarta-feira (19), e disse que o convite foi feito devido à admiração que os representantes da Hydro têm pelo governador. “A Hydro é uma grande empresa, que aposta no Pará, e todos os representantes da empresa têm uma relação muito boa com o governador. Eles também contaram que, na Noruega, muitas pessoas têm curiosidade em saber mais sobre o Pará e a Amazônia, por isso escolheram Simão Jatene para falar sobre o assunto”, informou o titular da Seicom. A data da viagem do governador à Noruega ainda será marcada.
Verticalização – A boa relação entre o Governo do Pará com a Hydro é fundamental para o desenvolvimento do Estado. No ano passado, a empresa assinou um temo de compromisso, demonstrando o interesse em fazer negócios e ampliar a verticalização do alumínio no Pará.
De acordo com o termo, a meta é, em breve, que a Albras – empresa que integra a cadeia produtiva da Hydro – possa fornecer alumínio diretamente para a Alloys Pará, empresa que planeja instalar no Estado unidades para produzir tarugos e uma fábrica de reciclagem de alumínio.
A iniciativa, que pode resultar em uma nova frente de verticalização do alumínio no Pará, teve a participação do governo do Estado, que, além de incentivar a verticalização do alumínio, tem como principal objetivo agregar valor ao produto e garantir o abastecimento do mercado local. “A verticalização mineral sempre foi uma meta do governo, e com certeza esse bom relacionamento com essas empresas será fundamental para alcançarmos essa meta”, ressaltou David Leal.

Texto:


Seduc oferta mais de 7 mil vagas nos cursos técnicos de escolas tecnológicas
Mais de sete mil vagas estão sendo ofertadas pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) através das Escolas Estaduais Tecnológicas da capital e do interior. O período de pré-matrícula inicia nesta quinta-feira, 20, e segue até o dia 28 deste mês, podendo ser realizada pelo seguinte site: www.seduc.pa.gov.br. As vagas são destinadas às seguintes modalidades: Ensino Médio Integrado, Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja) e Subsequente.
As 3.320 vagas da modalidade de Ensino Médio Integrado são destinadas aos estudantes que já concluíram o Ensino Fundamental e tenham a idade de 17 anos e 11 meses completos no ato da matrícula. A duração do curso é de quatro anos, conforme o plano escolar e o projeto de curso de cada escola. Após a conclusão do curso, o aluno receberá o diploma de Técnico de Nível Médio Integrado.
Na modalidade de Jovens e Adultos (Proeja) estão sendo ofertadas 1.960 vagas. O estudante deverá ter, no mínimo, 18 anos de idade no ato da matrícula. O curso terá a duração de três anos e os alunos receberão o diploma de Técnico de Nível Médio. Já para a modalidade Subsequente, estão sendo ofertadas 1.840 vagas, destinadas aos alunos que já concluíram o Ensino Médio. O curso terá a duração de dois anos. Os cursos técnicos ofertados, municípios ofertantes de vagas e escolas tecnológicas estão nos editais, assim como os critérios de classificação e de desempate.
O resultado da primeira convocação deverá ser divulgado no site da Seduc no dia 17 de março. O interessado deve confirmar sua matrícula no período de 20 a 28 de março, na secretaria da escola para a qual se candidatou ao realizar a pré-matrícula. Os documentos necessários para a confirmação de matrícula e data da segunda convocação estão nos editais de publicação de cada modalidade. As aulas devem iniciar no dia 28 de abril.

Texto:
Eliane Cardoso


Profissionais do Lacen recebem atendimento do Iasep
Funcionários de todos os setores do Laboratório Central do Estado estão recebendo atendimento do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep) nas áreas de odontologia, urologia, fonoaudialogia e oftalmologia, sem alteração em suas cotas deste ano. O atendimento começou nesta quarta-feira, 19, e vai até sexta-feira, 21, em trailers que estão instalados com todos os equipamentos necessários para realizações de exames, no próprio estacionamento do Lacen.
Na abertura da ação, foram realizados pela manhã 45 atendimentos, sendo 30 em oftalmologia e 15 em odontologia. Ao todo, o Iasep estima que um mínimo de 190 profissionais do Lacen serão atendidos pela primeira vez na história do laboratório estadual.
A ação foi solicitada pela Gerência de Recursos Humanos (GRH) do Lacen, com a anuência do diretor Sebastião Licínio dos Santos. “Já estamos fazendo este tipo de ação há dois anos. Os órgãos interessados mantêm contato com o Plano de Assistência ao Servidor e nós atendemos os servidores em seus locais de trabalho. É a primeira vez que prestamos atendimento no Lacen”, revelou o atendente do Iasep, Alcinor Souza
“Essa ação é a valorização do servidor do Lacen. A Gerência de Recursos Humanos manteve contato com o Iasep e com o apio do nosso diretor, fomos atendidos. Isso demonstra o valor que o Lacen dá aos seu servidores”, disse a chefe de Gerência de Recursos humanos, Karina Cecim.
“Eu fui bem atendida, bem recebida”, revelou Andreza Sotero do Nascimento, profissional do Lacen há seis anos. “Os profissionais me atenderam muito bem” concluiu, observando que este tipo de ação deveria acontecer mais vezes para que mais pessoas sejam atendidas.

Texto:
Demétrio Beltrão


Cantores mirins são atração no desfile das Crias do Curro Velho
A menos de três dias para o grande espetáculo, os técnicos, alunos e artistas da Fundação Curro Velho concluem o processo de produção do Carnaval 2014. Foram quase dois meses de oficinas e atividades preparatórias para a apresentação da escola de samba do bairro do Telégrafo. O enredo desse ano das Crias do Curro Velho, que vai desfilar no dia 22 de fevereiro, aborda as brincadeiras de criança, com alas que retratam o circo ou fazem homenagem a Charles Chaplin.
Quem vai dar vida a esse espetáculo junto à bateria no desfile serão intérpretes mirins como Bruno Pantoja, de 9 anos. Este é o segundo ano em que Bruno vai cantar durante o desfile. Ele já participou de três carnavais da Fundação Curro Velho, sendo que no primeiro saiu na bateria, e todos os dias se desloca do bairro da Condor, acompanhado de sua avó, para ensaiar.
O pequeno intérprete diz que se sente muito feliz em participar do carnaval do Curro Velho e tem pretensão de continuar desfilando. “Eu me sinto muito feliz, quero desfilar até ficar velhinho”, afirma.
Bruno será acompanhado por Arlena Pantoja, de 11 anos, que assim como ele, vai cantar pela segunda vez no carnaval da fundação. Ela também se dedica bastante. Sai todos os dias do bairro do Jurunas acompanhada de sua mãe Ana Júlia e diz que se sente muito emocionada por participar do desfile. A mãe a incentiva e diz que é muito bonito ver sua filha no desfile e também porque assim ela se ocupa e não fica na rua. “Eu incentivo porque ela sai mais da rua, no bairro onde eu moro tem muita violência e aqui ela arranja uma ocupação” relata Ana Julia.
O desfile da escola de samba Crias do Curro Velho é realizado há 22 anos pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria Especial de Promoção Social e Fundação Curro Velho. Terá inicio às 9h, saindo da Praça Brasil e seguirá pela Senador Lemos, travessa Djalma Dutra e será encerrado na Fundação Curro Velho com o baile que já é tradição e este ano terá a animação da banda Los Viegas.

Texto:
Andreza Gomes


Presidente da Emater visita obras e celebra convênios no sul do Pará
Uma comitiva liderada pela presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), Cleide Amorim, segue em visita a 12 municípios do sul e sudeste do Estado, para agenda de trabalho com as equipes técnicas locais e também para o acompanhamento de obras de revitalização e construção dos escritórios da empresa nas regiões. Só na região sudeste, quatro escritórios estão em fase de acabamento de obras.
Em Canaã dos Carajás, o escritório, que está em funcionamento desde 1994, será revitalizado. Já o município de Sapucaia ganhará a construção de um novo prédio. Em Xinguara, a Emater finaliza a obra do escritório local, que recebeu também auditório, móveis novos e climatização. A obra está prevista para ser entregue já no próximo mês de março e os investimentos chegam a R$ 190 mil.
Nas regiões do sul e sudoeste do Pará, a pecuária leiteira e de corte são as maiores fontes de renda e o trabalho da Emater fortalece as atividades, ao ajudar os produtores a investirem na diversificação da produção. Em Xinguara, por exemplo, a piscicultura é uma das atividades que está sendo implantada no município.
Segundo Erico Birch, presidente da Associação dos Piscicultores e Aquicultores de Xinguara, o incentivo que vem sendo dado para a pesca no município vai oportunizar mudança na qualidade de vida das famílias. “Aqui nós já temos grandes mudanças no que diz respeito à recuperação de áreas degradadas, que antes eram usadas para a criação de gado”, disse Birch. No município, a Emater já realizou um diagnóstico georreferenciado da atividade. A prefeitura municipal é parceira do trabalho.
Em Água Azul do Norte, onde o escritório local também está em obras, a presidente da Emater foi recebida por uma comitiva formada por agricultores e pela equipe técnica da prefeitura municipal, com quem foi celebrado um convênio de cooperação técnica que vai ajudar na expansão do trabalho em campo. “Estamos aqui para trabalhar juntos. Temos consciência que a Emater tem grande importância no desenvolvimento do município”, disse Antonio Leite, vice-prefeito de Água Azul do Norte. Só no ano de 2013, por meio de projetos técnicos elaborados pela Emater, foram liberados para o município quase quatro milhões de reais, principalmente no que diz respeito à pecuária leiteira.

Texto:
Iolanda Lopes


Cosanpa começa demolição de casa construída em cima de adutora
A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) informa que já começou a fazer a demolição da casa que está construída em cima da adutora que se rompeu no último domingo, 16. A família de cinco pessoas que habitava o imóvel foi levada para uma casa alugada pela prefeitura de Altamira. A casa foi construída numa área irregular e segundo a Cosanpa o peso pressionou a adutora e provocou o rompimento. O gerente da Cosanpa informou que as famílias que construíram casas em cima ou próximo à adutora da Cosanpa tinham sido avisadas dos riscos, mas mesmo assim invadiram a área e construíram os imóveis. As construções são recentes. Devido o rompimento da adutora, o abastecimento de água da Cosanpa em Altamira está 100% suspenso. A estimativa é que o reparo da adutora seja concluído nersta quarta-feira, 19.

Texto:
Andrea Cunha


Sead convoca candidato para o Curso de Formação Profissional da Polícia Civil
A Secretaria de Estado de Administração (Sead) publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (19), a convocação de mais um candidato para preenchimento de vaga remanescente no Curso de Formação Técnico Profissional da Polícia Civil. O número de inscrição, nome e situação do candidato, está disponível na página de acompanhamento do concurso (http://www.uepa.br/concursos). A matrícula deve ser feita nesta quinta-feira, 20, no horário das 8h às 18h, no auditório do Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp), onde funciona a Academia de Polícia Civil do Pará (Acadepol), localizado na rodovia BR-316, Km 13, município de Marituba, munido da documentação exigida no item 5.3.2 do edital.

Texto:
Thays D. Rosario


Novos alunos participam de atividades no Campus da Uepa no Telégrafo
Exposição, bate-papos, mesas redondas, rodas de conversas e diversas outras atividades fazem parte da Semana do Calouro do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Universidade do Estado do Pará (Uepa). A programação teve início na segunda-feira (17), com a Aula Magna, e segue até sexta-feira, dia 21.
A Semana do Calouro do CCSE foi organizada pelos Centros Acadêmicos dos cursos que compõem o Campus I da universidade. Além de apresentarem um pouco mais sobre as disciplinas e os temas que serão abordados no decorrer dos anos, os veteranos também puderam levar os calouros para conhecer um pouco mais do prédio da Uepa, no bairro do Telégrafo.
Dentre os espaços disponíveis e abertos aos alunos, o calouro do curso de Licenciatura em Letras – Língua Portuguesa, Fernando Polaro, tem seus locais preferidos no campus. “Gostei do Restaurante Universitário, ele é bem estruturado e a comida é muito boa. A biblioteca também é bem confortável. É uma estrutura bem adequada para um bom ensino”, destaca.
Cada curso organizou atividades diferentes em função do mesmo objetivo: integrar os alunos aos cursos e fazer com que eles criem maior interação entre si. No Hall do bloco VI, a exposição Uma viagem ao coração da humanidade, coordenada pelo Conselho Missionário Diocesano de Belém (Comidi), integra a programação do curso de Licenciatura Plena em Ciências da Religião.
Esta exposição foi escolhida pelos próprios alunos. De acordo com o monitor da exposição, Paulo Pimentel, ela mostra a solidariedade como uma questão cultural. Por isso a importância de estar exposta para os alunos e calouros do curso.
Para o coordenador do Comidi, padre André Gamba, a exposição, que mostra um pouco do trabalho de ONGs e de missionários de vários países, foi pensada como uma viagem na humanidade sem sair de Belém. “Ela se divide em três partes. Primeiramente, conhecemos um pouco a beleza do mundo, em seguida, os desafios da humanidade e, na terceira e última parte, as respostas que podemos oferecer a estes desafios”, ressalta o padre.
Além da exposição, os alunos ainda participarão de oficinas e apresentações sobre o horário das aulas, projetos pedagógicos e eventos que envolvem os cursos. A Semana do Calouro segue até sexta-feira com atividades durante a manhã e a tarde. No dia 21, os calouros dos cursos de Licenciatura participarão da Cerimônia do Mestre, onde se comprometerão a desenvolver uma boa formação e atuação profissional.

Texto:
Ize Sena


Cosanpa terá que demolir casa para conserto de adutora em Altamira
A Companhia de Saneamento do Pará está desde a segunda-feira, 17, fazendo escavações para tentar encontrar o local do rompimento da adutora de água de Altamira. A dificuldade é que existe uma casa construída no local e por conta disso o reparo ainda não pôde ser feito. A Cosanpa já utilizou duas retroescavadeiras na tentativa de poupar o imóvel, que é de madeira. Mas uma última análise dos técnicos da Companhia concluiu que será necessário demolir a casa, para fazer o reparo na adutora. A Defesa Civil de Altamira já foi acionada e está negociando a retirada da família de cinco pessoas que ocupa o imóvel. A adutora de água bruta de Altamira se rompeu no último domingo,16, por volta de 22h. Por conta disso, todas as casas que são ligadas à rede da Cosanpa estão sem o abastecimento de água. 

Texto:
Andrea Cunha


Imetropará inspeciona coletivos que farão o transporte de alunos da área rural e urbana
O Instituto de Metrologia do Pará (Imetropará) realizou, nestas segunda e terça-feira, 17 e 18, inspeções em 12 ônibus escolares na capital paraense. Nesta quarta-feira, 19, serão mais cinco veículos inspecionados. Estes automóveis fazem parte do programa Caminho da Escola e são destinados para o transporte escolar rural e urbano, adquiridos com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).
Os técnicos do Imetropará verificam diversos itens, como segurança e acessibilidade, entre outros, para então liberar o veículo aos municipios. Os ônibus inspecionados nesta semana irão atender as prefeituras do interior do Estado, entre elas Paragominas, Tomé-Açu, Capitão Poço e Mãe do Rio.
Os coletivos só poderão circular depois que os metrologistas do instituto atestarem que o veículo está de acordo com as normas estabelecidas pelo programa Caminho da Escola. Ao fim da inspeção, um selo é colado no pára-brisa do veículo com o símbolo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e a frase “Programa Caminho da Escola”, atestando que este veículo está aprovado pelo instituto.

Texto:
Bruna Dias


Novo diretor técnico da Cohab é apresentado
Paulo Teles Lins será o novo diretor técnico da Companhia de Habitação do Pará. Ele foi apresentado no final da tarde desta terça-feira, 18, para os demais diretores da Cohab e gerentes estratégicos da Diretoria Técnica, pelo titular da empresa, João Barral. O novo diretor é engenheiro civil e servidor concursado da Secretaria de Estado de Obras (Seop), com larga experiência profissional, acumulada ao longo de 20 anos em seu órgão de origem. Atualmente estava cedido para a Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb).
O presidente da Cohab, João Barral, declarou que o novo diretor tem perfil adequado para atuar na empresa. "Fizemos uma avaliação técnica e esse foi o fator preponderante para a escolha. Queremos hoje mostrar o desafio que está à sua frente", ressaltou. Desde que tomou posse como presidente da Cohab, após a ida de Noêmia Jacob para a Cosanpa, João Barral acumulava as funções da diretoria técnica. O novo diretor deverá assumir o cargo após a aprovação de seu nome pelo Conselho de Administração da Companhia.

Texto:
Rosa Borges


Motim é controlado no Centro de Recuperação Penitenciário I
A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) informa o fim do motim no Centro de Recuperação Penitenciário Pará I (CRPP I), no Complexo Penitenciário de Santa Izabel. A ação foi liderada por 15 presos provisórios custodiados em uma das celas de triagem da unidade prisional, durante a tranca das celas, na tarde desta terça-feira (18). Os internos reivindicavam agilidade nas audiências penais e transferência. O funcionário foi rendido pelos internos por volta das 16h. O Grupo Tático Operacional da Polícia Militar de Castanhal foi acionado para reforçar a segurança. Homens da Companhia de Operações Especiais (COE) também foram deslocados para o local, mas não foi necessária a intervenção policial. O agente prisional foi liberado agora há pouco e passa bem. Homens da COE continuam na unidade prisional para reforçar a segurança do Complexo Penitenciário. O CRPP I tem capacidade para 786 presos.

Texto:
Timoteo Lopes


Sindicato dos jornalistas incrementa doação de sangue
Nesta quarta-feira, 19, a sede da Fundação Hemopa receberá os torcedores do time do Remo, denominados “Camisa 33”, que vão impulsionar a campanha “Maior RE X PA da História da Doação de Sangue”, que está sendo realizada desde o dia 17 e vai até o dia 21, e que congrega todas as torcidas dos respectivos times. Até às 16 horas desta terça-feira, 18, havia sido registrado o comparecimento de 228 voluntários, incluindo os doadores que aderiram a  ação do Sindicato dos Jornalistas do Pará (Sinjor/Pa), que também se uniu ao movimento solidário para restaurar o estoque de sangue do Hemopa, com a campanha “Jornalista não quer sangue derramado.Quer sangue doado”.
A mobilização de instituições parceiras públicas e privadas tem o objetivo de aumentar o número de coletas de bolsas de sangue na sede do hemocentro que, semana passada, chegou a ficar com apenas 40% da capacidade de atendimento transfusional da rede hospitalar da capital, que é formada por cerca de 85 casas de saúde. A queda no quantitativo de voluntariado deu-se em função das fortes e sucessivas chuvas que assolam nosso Estado, provocando a evasão de doadores também na hemorrede estadual, que é composta pelos Hemocentros Regional de Marabá, Santarém e Castanhal; e os Hemonúcleos de Altamira, Abaetetuba, Tucuruí, Redenção e Capanema.
Solidária à causa da doação de sangue, a diretora do Sinjor/Pa e idealizadora da campanha, jornalista Roberta Vilanova, foi uma das primeiras profissionais da categoria a contribuir com sua doação, na manhã de hoje. Com tipo de sangue O Positivo, ela doou pela primeira vez, espontaneamente, em 2009, durante campanha do Hemopa.
Ela conta que ficou sensibilizada com a drástica redução do estoque de sangue do hemocentro, vastamente publicada nas redes sociais e imprensa local, e propôs a campanha ao sindicato, que coincidiu com o acidente que matou o jornalista carioca, da Rede Bandeirantes, Santiago Andrade, semana passada, vitima de um rojão durante manifestação nas ruas do Rio de Janeiro. Daí o nome da campanha “Jornalista não quer sangue derramado. Quer sangue Doado”. Para Roberta Vilanova, a mobilização da classe é uma questão de sensibilização contínua. “Doar não dói e a sensação de ajudar alguém é muito boa”. A jornalista também é doadora de medula óssea.
Pela parte da tarde, a jornalista e apresentadora do programa “Etc e Tal”, do SBT Pará, Úrsula Vidal, também contribuiu com o estoque de sangue do hemocentro, contabilizando sua doação ao Sinjor/Pa, durante gravação de seu programa que será exibido no próximo sábado. Sobre a mobilização, ela afirmou que todos estão de algum modo inseridos no processo de incentivo à doação de sangue. “Faz parte do  nosso cotidiano abraçarmos várias causas. Nem sempre somos personagens de matéria. É uma oportunidade muito bonita de inverter papéis. A campanha do sindicato é uma lição de vida, pois transforma a dor em amor”.
O estudante de jornalismo pela Faculdade de Estudos Avançados do Pará (FEAPA) e servidor da Fundação Hemopa, lotado na Assessoria de Imprensa, Sérgio Moraes, marcou um gol com sua doação de sangue pelo seu time do coração, o “Leão Azul”, mas não ele não deixou de parabenizar o sindicato dos jornalistas pela iniciativa de responsabilidade social. “Estou doando sangue por vários motivos: sou servidor da fundação e vivencio o dia-a-dia para captação de doadores; sou remista de paixão e futuro jornalista que apóia todos os tipos de eventos sociais em favor do bem estar da sociedade”, ressaltou, enfatizando ser fundamental que as torcidas de Remo e Paysandu unam-se em torno da doação de sangue. Ao final todos ganham. “Não existe perdedor , quando o objetivo de todos é nobre”, disse, afirmando que a partir de hoje , ele será um doador habitual.
O calendário de campanhas externas prossegue nesta quinta-feira, 20, em parceria com a Companhia Vale do Rio Doce, de 8h às 15h, na Av. Dr. Moraes, 78, Nazaré. Todas as ações têm como meta 100 coletas/dia.
Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudável e com faixa etária de 18 a 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Maiores informações pelo 08002808118
 

Texto:
Vera R. Rojas


Detran debate soluções para melhorar o trânsito de Igarapé-Açu
O Departamento de Trânsito do Pará (Detran) foi convidado pelo Ministério Público Estadual, por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, a participar de uma reunião que discutiu a mobilidade e o Imposto de Propriedade sobre Veículos Automotores (IPVA), sobretudo motocicletas, no município de Igarapé-Açu, no nordeste do Estado. Também participou do evento representante da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa). A promotoria recebeu denúncias de que é grande o número de motocicletas não registradas e de pessoas que dirigem sem habilitação na cidade.
O coordenador de Planejamento do Detran, Carlos Valente, fez algumas considerações e propôs a criação de um projeto de lei que determine que todo veículo automotor, elétrico, articulado, reboque e semi reboque, zero quilometro, só ao ser vendido, saia da concessionária já registrado e devidamente emplacado.
“Isso nos dará um melhor controle sobre a frota do município, inclusive ajudará em nossos planejamentos de itinerantes, fiscalizações e outros serviços para a localidade. Com o registro também haverá o recolhimento do IPVA para o Estado e município de origem, além do recolhimento de todos os impostos e tributos”, ponderou Carlos Valente.
Além da sugestão de criação do projeto de lei, o coordenador do Detran informou à promotoria que o Conselho Administrativo já homologou a implantação de uma Circunscrição de Trânsito (Ciretran) em Igarapé-Açu e ressaltou que há fiscalizações programadas para o município, para o período do carnaval, e que também já está pronto o planejamento de atendimentos de habilitação através das itinerante, equipes que rodam o interior do Estado prestando serviços na área de habilitação.

Texto:
Edson Matoso


Defensoria vai propor Ação Civil Pública contra loja e empresários da "compra premiada"
A Defensoria Pública do Estado vai propor Ação Civil Pública contra a Eletromil e os proprietários da empresa nesta quarta-feira, 19. O Defensor Público Arnoldo Péres, coordenador do Núcleo de Defesa do Consumidor, informou que a ação vai requerer o bloqueio de bens do empresário Eduardo Fernandes Facunde, da esposa dele, Maria Sailene Facunde, e do filho do casal, Eduardo Facunde Junior, já presos pela Polícia Civil.
A Ação Civil Pública pretende resguardar o direito de consumidores que teriam sido enganados pela modalidade conhecida como compra premiada da loja Eletromil, em Castanhal, segundo informou a Defensora Pública Paula Denadai. Cerca de 30 mil pessoas teriam sido fisgadas pelo golpe.
Os clientes eram atraídos pela promessa de aquisição de bens, formando grupos de participantes, pagavam as parcelas mensais como em um consórcio e, com isso, teriam o suposto direito a concorrer aos sorteios. Aquele que fosse sorteado ganharia o prêmio e ficava livre das prestações. Mas muitos pagavam as parcelas até o fim e não tiveram o bem prometido.
O golpe estava sendo aplicado havia dois anos. Em geral, o consumidor pagava prestações e consórcios e não conseguiam acessar o bem pretendido. A Polícia Civil começou a investigar a empresa e seus sócios em 2012. Os consumidores lesados são, em sua maioria, da Região Metropolitana de Belém (RMB) e ao menos de dez municípios do interior do Estado.
Os consumidores lesados podem agendar atendimento pelo telefone 129 e, ao comparecer à Defensoria Pública, precisam estar munidos com carteira de identidade, CPF, comprovante de residência, o contrato e os comprovantes de pagamentos da compra premiada.


Texto:
Micheline Ferreira


Oficina aperfeiçoa profissionais de saúde para o cuidado de mulheres e crianças indígenas
Representantes do Ministério da Saúde, da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e da Matres Socioambiental participaram nesta terça-feira, 18, em Belém, do Encontro de Alinhamento e Planejamento do Diagnóstico Participativo sobre o Projeto Construção das Linhas de Cuidado da Saúde da Mulher e da Criança Indígena. A atividade corresponde a uma segunda etapa de preparação dos envolvidos com o intuito de aperfeiçoar o atendimento à saúde de mulheres e crianças indígenas de cada uma as dez etnias atendidas pelo Distrito de Saúde Especial Indígena (DSEI) de Altamira, no Pará.
A iniciativa também atende a um anseio das esferas governamentais pelo aumento considerável da população daquele município em função das obras da futura usina de Belo Monte. Na última segunda-feira, uma sinopse da oficina foi apresentada ao secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco, que ressaltou a necessidade real de de reconhecer as  especificidades dessa população diferenciada, por meio de ações que envolvem logísticas que devem ser debatidas e que favoreçam a redução da mortalidade infantil e a atenção ao pré-natal.
No decorrer da oficina, a coordenadora estadual de Saúde Indígena, Tamar Monteiro, elencou  alguns pontos fundamentais sobre os trabalhos que seriam desenvolvidos e acrescentou que a capacitação das equipes multidisciplinares de saúde indígena é uma das principais estratégias para se alcançar o objetivo de oferecer um trabalho eficiente e de qualidade a esses povos”. Além de Tamar, conduziram a oficina a consultora da Matres Socioambiental, Renata Navega; o coordenador do DSEI Altamira, Lindomar Carneiro, e a a antropológa da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), Roberta Cerri Reis.
Nesse contexto e sob abordagem técnica, foram debatidasalgumas prioridades das ações de atenção à saúde da mulher, como o controle do pré-natal, parto e puerpério; prevenção do câncer de colo de útero e de mama; prevenção das DST/HIV/Aids; atenção em planejamento reprodutivo e valorização das práticas tradicionais. “Os indígenas tem formas diferentes de compreender a doença e nossa tarefa é entender essa diferença e fomentar estratégias de cura e autocuidado, observadas as características de cada etnia”, explicou Roberta Reis.
Em relação à criança, as prioridades estão pautadas no acompanhamento do crescimento e desenvolvimento de crianças menores de cinco anos; no incentivo ao aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses de vida, na imunização e no controle das doenças de maior prevalência na infância, como as diarréias e as doenças respiratórias agudas.
Com  a implementação do projeto, espera-se uma aproximação entre profissionais de saúde e gestores com as concepções indígenas de saúde, doença e cura visando mudanças no processo de trabalho de forma atender as necessidades dessa população, conforme ressaltou a consultora Renata Navega. O ensaio metodológico foi um ponto de partida importante no processo participativo que terá continuidade junto às representações dos povos indígenas e técnicos de saúde do DSEI Altamira e profissionais do Estado do Pará.
Trabalho similar já aconteceu em setembro de 2013, com a preparação da equipe multidisciplinar da Matres para o trabalho nas áreas indígenas das etnias Xikrin, Kayapó, Juruna, Arara, Arara Cachoeira Seca, Asuríni, Xipaya, Kuruaya, Araweté e Parakanã. A oficina realizada em Belém deverá um desdobramento entre março e abril, em campo a ser definido pelos executores do projeto, a fim de construir as linhas de cuidado com a escuta de todas as etnias envolvidas.

Texto:
Mozart Lira






*       
COLUNA Publicado também em O LIBERAL
 AS BELEZAS E COUSAS DO PARÁ

Nicias Ribeiro (nicias@uol.com.br)





 Dia desses assisti a um documentário mostrando o rio São Francisco, desde a sua nascente, em Minas, até a sua foz em Alagoas, logo depois da hidrelétrica de Xingó. E confesso que fiquei impressionado com a beleza remanescente do Velho Chico, o rio da integração nacional, não só por suas águas límpidas e seus bancos de areia, mas, especialmente, pelos barcos de madeira que, ainda, transportam pessoas e mercadorias na região, o que lembrou os rios do Pará, principalmente os da ilha do Marajó. E imaginei: se as pessoas ficam encantadas com o rio São Francisco, o que não diriam se vissem o rio Tapajós, com suas águas branco-esverdeadas e os quilômetros de praias de areia, branquíssima, em suas margens? Isso sem falar nos imensos bancos de areia no seu meio, semelhantes aos do rio São Francisco e que, no Tapajós, alguns são utilizados pelas tartarugas para a desova e a chocagem dos seus ovos, daí serem chamados de “tabuleiro das tartarugas”, dentre os quais cito o de “Monte Cristo”, logo acima de Fordilândia.

Contudo, se as belezas do Tapajós não satisfazerem aos olhos exigentes do telespectador, o que duvido muito, basta mostrar o Arapiuns – seguramente o rio mais belo do planeta e cuja foz situa-se em frente à Alter-do-Chão – a praia que o jornal “The Gardian”, da Inglaterra, classificou como a mais bela do Brasil. E quem duvidar das belezas de que falo, vá a Santarém e chegue até o rio Arapiuns e conheça aquela exuberante natureza, e cuja beleza é inigualável, principalmente depois das cachoeiras.

Ah!... se um documentário como esse fosse produzido e veiculado pela Rede Globo de Televisão? Os telespectadores iriam imaginar que estavam vendo o paraíso, tais as belezas que seriam mostradas. Algumas, tenham certeza, indescritíveis e inimagináveis.

Mas, já que estou falando de beleza, não posso esquecer o rio Xingu, com suas águas verde-escuras e as centenas de quilômetros de praias, de areia branquíssima, ocupando as suas margens; bem como o “tabuleiro das tartarugas” em frente à cidade de Senador José Porfírio, a antiga Souzel. E o Tocantins?... O que dizer de suas belas praias, hoje acessíveis à população de Belém, graças a pavimentação da PA 151, e, em breve, sem o desconforto da travessia da balsa no rio Igarapé-Miri, graças a construção da ponte de concreto que está em obras.

Aliás, em termos de beleza, é difícil escolher entre os rios Tapajós, Xingu e Tocantins, uma vez que eles são semelhantes entre si, até no regime hidrológico e nos potenciais hidrelétricos. Contudo, as belezas desses rios só podem ser percebidas em sua verdadeira grandeza, no período do verão amazônico (agosto a dezembro), quando as águas estão baixas e as praias ficam descobertas.

Todavia, se o nosso hipotético repórter decidir voltar na época das enchentes, em pleno inverno amazônico, sugiro que sejam mostradas as belezas do lago do “Cuçarí”, em frente à cidade de Monte Alegre, e, do lago do “Curuá” em Almeirim; ambos no rio Amazonas. Sem esquecer, é claro, dos nossos “pantanais”, nos campos naturais de várzea do rio Quati, no baixo Xingu e da Ilha do Marajó, onde os pássaros, das mais variadas cores, impressionam a qualquer visitante. Além disso, tem, ainda, as belezas fascinantes de vários outros rios, como o Jarí, o Trombetas e o Nhamundá; bem como a intrigante “pedra escrevida” (é escrevida mesmo), no alto rio Pacajá, próximo a Transamazônica; bem como um anfiteatro com um trono e um relógio do sol, talhados na pedra, no meio do alto rio Anapú; os estranhos lagos “verde” e “azul” na BR-163, próximos a Rurópolis, cujo líquido, sem oxigênio, tem fluxo e refluxo; as inúmeras cavernas, algumas subterrâneas, situadas em paralelo ao traçado da Transamazônica; as ruínas de um aeroporto em Monte Alegre, citadas no livro “Eram os Deuses Astronautas?” - o best seller de Erich Von Däniken, nos anos 70. As fontes de águas termais em Monte Alegre, além de suas cavernas e do seu inigualável “ninhal das garças”. A “cidade dos deuses” de Alenquer... Enfim, são essas belezas que só o Pará tem, que precisam ser mostradas ao Brasil e ao mundo, até mesmo para que o paraense tenha orgulho deste imenso, rico e belo pedaço de chão, que se chama Pará.
 
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...