Total de visualizações de página

domingo, fevereiro 09, 2014

Doação de sangue é imprescindível para portadores de hemofilia e anemia falciforme








EGPA realiza solenidade para certificar seis turmas de servidores pós-graduados
Na noite da quinta-feira (13), a Escola de Governo do Pará (EGPA) certifica os servidores públicos concluintes dos cursos de pós-graduação (lato sensu), em nível de especialização, ofertados em parceria com a Secretaria de Estado de Administração (Sead). A solenidade ocorrerá no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. Serão certificados 230 especialistas, que compuseram seis turmas, nas áreas de Gestão Pública (três turmas), Gestão de Pessoas (duas turmas) e Gestão Logística e Patrimonial (uma turma).
Os cursos foram ofertados totalmente sem custo para os servidores, financiados integralmente com recursos do Programa Nacional de Apoio à Modernização da Gestão e do Planejamento do Estado do Pará (Pnage), provenientes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e com contrapartida estadual, sem custo para o servidor.
As aulas foram iniciadas em outubro de 2012, seguindo o formato de módulos mensais, que somaram dez semanas letivas, ou seja, os alunos participavam de uma semana de aulas por mês, sempre no modo presencial. Todas as disciplinas utilizaram a metodologia de imersão, que requereu do servidor comparecimento em período diurno (manhã e tarde). O cronograma encerrou em setembro de 2013, mas a entrega dos trabalhos de conclusão de curso e, posteriormente, seus resultados, ocorreram em dezembro.
Os cursos de especialização 2012-2013 foram viabilizados por meio do Contrato nº 10/ 2012, celebrado entre a Sead, Instituição Educacional Sociedade de Ensino Superior Unitoledo Ltda., tendo com interveniente a EGPA. A parceria com a Sead foi efetivada dentro do Programa de Formação de Gestores e Qualificação do Servidor Público, criado em 2012 em consonância com o modelo de gestão por resultados, estipulado pelo governado do Estado.
As turmas foram preenchidas por meio de Processo Seletivo e Processo Seletivo Simplificado - este segundo para vagas remanescentes. A oferta deste tipo de pós-graduação já ocorria anteriormente na Escola de Governo do Pará, no entanto, foi a partir desta gestão estadual que o ingresso passou a ser por meio de seleção pública, caracterizando um meio mais democrático de acesso a esta formação profissional.
Das vagas ofertadas, 20% foram destinadas aos servidores públicos ocupantes de cargos efetivos da Secretaria Especial de Estado de Gestão, Secretaria de Estado de Administração (Sead) e Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof), considerando que os cursos tiveram financiamento de acordo com as Políticas de Contratação e Aquisição de Bens e Serviços do Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID (GN 2348-9), que tem como escopo maior, atender as secretarias voltadas diretamente para Política Desenvolvimento de Gestão, visando à modernização do Estado do Pará.
Em linhas gerais, possibilitando a qualificação profissional, o Estado contribui para a redução dos custos na administração pública, bem como com o melhor atendimento das necessidades da população, através da sólida melhoria da formação acadêmica dos servidores ativos. A EGPA certifica estes 230 especialistas, concretizando mais uma ação que traz ao quadro funcional do Estado, servidores públicos melhor qualificados.
Em continuidade ao programa, em dezembro de 2013 a EGPA abriu Processo Seletivo com a oferta de mais 270 vagas distribuídas em outros seis cursos de Pós-Graduação Lato Sensu, em nível de especialização: Gestão Pública, Direito do Estado, Gestão de Projetos na Administração Pública, Gestão de Pessoas, Gestão Orçamentária e Financeira e Gestão Estratégica, com duração de 390 horas/aula, cada.
As inscrições no processo seletivo encerraram no dia 7 de fevereiro, registrando um total de 712 candidatos. No dia 18 de fevereiro será divulgado o resultado preliminar da primeira fase da seleção. Estes novos cursos têm financiamento proveniente do Tesouro Estadual.

Texto:
Daniele Brabo


Santarém ganhará unidade regional do Centro de Perícias Renato Chaves
O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves está prestes a inaugurar, em Santarém, no oeste do Pará, a mais nova unidade regional, que descentraliza, para o interior, os serviços do Instituto de Criminalística e do Instituto de Medicina Legal (IML). Com a reestruturação física da instituição, que recebeu investimentos no valor global de R$ 2,5 milhões, a perícia oficial paraense promete alavancar os serviços na região do Baixo Amazonas, em municípios como Itaituba, Rurópolis, Placas, Almeirim, Alenquer, Óbidos, Novo Progresso e Jacareacanga, entre outros.
Erguida num terreno de dez mil metros quadrados – com 1,2 mil metros quadrados de área construída –, a unidade regional de Santarém começou a ser construída no fim de 2008 e passou os dois anos seguintes abandonada. No início de 2011, a obra foi retomada pela atual administração, e atualmente está em fase de finalização. Faltam apenas a montagem de móveis e a instalação da rede de processamento de dados e do fornecimento elétrico. A inauguração está prevista para este mês.
Segundo o engenheiro responsável pela obra, Paulo Carvalho, a construção foi complexa, pois precisou ser reiniciada do zero. “Trabalhar nesse projeto foi um desafio, pois precisamos, praticamente, reconstruí-lo. Parte da construção já havia sido tomada por mato e lama, e algumas áreas tiveram materiais saqueados. Para nós, fazer parte desta mudança é muito gratificante. É mais uma grande obra de infraestrutura que o governo traz a essa região e que vai beneficiar milhares de pessoas”, detalha.
Estrutura – A unidade regional é composta por quatro blocos: galpão de perícias veiculares, Instituto de Criminalística, IML e setor administrativo, além de um bloco anexo, onde serão feitas as necropsias de corpos em avançado estado de decomposição. A área administrativa terá recepção, secretaria, central de processamento de dados, gerência, banheiros masculino e feminino, setor de arquivo, sala para reuniões, almoxarifado, copa e cozinha e alojamentos masculino e feminino. O setor destinado às perícias veiculares tem galpão com dique, gabinete de gerência, banheiros e sala destinada às atividades periciais.
O bloco do Instituto de Criminalística tem salas de engenharia legal; local de crime contra a vida e o patrimônio; coleta; expurgo; custódia, laboratórios destinados às análises de absorção atômica e Estudos Físicos Químicos e Biológicos (EFQB); e setor de balística forense, com áreas para comparação balística, arquivo de projéteis e testes de tiro.
O bloco direcionado ao IML tem espaços voltados a áreas como gerência; banheiros; consultório de odontologia legal; expurgo; consultório psiquiátrico; consultório médico, com ala voltada às análises de sexologia; raios-X, com área para revelação; ossário; sala de necropsia com capacidade para duas mesas e alojamento com banheiro. O anexo ao IML funcionará como sala específica para análises de cadáveres em decomposição, atualmente feitas em um setor anexo ao cemitério municipal. Ele terá uma mesa necroscópica, ventilação e esgotamento sanitário específicos, atendendo a todos os requisitos sanitários exigidos por lei.
Trabalho – Segundo a gerente da unidade regional do Centro de Perícias em Santarém, Stael Rejane, a obra representa a realização de um sonho para todos os peritos criminais que atuam na região. “Nunca funcionamos em um local próprio. Este vai ser o primeiro que atende a todas as nossas necessidades. Com este avanço, teremos melhores condições físicas e estruturais para que consigamos desenvolver nosso trabalho, materializar crimes por meio de laudos oficiais com mais qualidade, agilidade e segurança, de modo a dar uma resposta mais rápida às investigações criminais. Quem ganha com essas mudanças é a sociedade”, ressalta.
O delegado de Polícia Civil Silvio Birro, do Núcleo de Apoio à Investigação do oeste do Pará, considera a nova unidade regional um marco para a cidade de Santarém e toda a região. “A construção da nova unidade do Centro de Perícias vai aperfeiçoar o nosso trabalho. Agora teremos um espaço mais adequado para que os peritos da região, altamente habilitados, desenvolvam suas funções de maneira mais pontual e precisa. Isso só vem somar com o trabalho desenvolvido por meio das ações integradas entre as forças que compõem a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), já que as investigações dependem muito da perícia científica”, declara.
Detalhamento da obra:
Início da obra: dezembro de 2008 (paralisada nos dois anos seguintes, 2009 e 2010, e retomada em 2011)
Previsão de finalização: primeiro bimestre de 2014
Andamento da obra: 98% (fase de finalização)
Valor global da obra: R$ 2,5 milhões
Empresa Responsável: Carvalho Engenharia Ltda.
Secretaria responsável: Secretaria de Obras do Estado do Pará (Seop)
Secretaria beneficiada: Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup)

Texto:
Nil Muniz



Defensoria defende direitos do consumidor na segurança de estabelecimentos de lazer
O Núcleo de Defesa do Consumidor da Defensoria Pública do Estado vai acionar os principais órgãos e instituições que atuam com a segurança de estabelecimentos de lazer – como Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e prefeituras –, para esclarecer sobre a vigência da Portaria nº 3083/ 2013, publicada pelo Ministério da Justiça, que passou a disciplinar o direito do consumidor à informação sobre a segurança dos estabelecimentos de lazer, cultura e entretenimento e já está em vigência desde dezembro do ano passado.
A Portaria nº 3083/ 2013 é resultado de amplo estudo feito após a tragédia na boate Kiss, em Santa Maria (RS), que matou 242 jovens, há cerca de um ano. O objetivo da Defensoria Pública é garantir a implementação da portaria, divulgar o documento e envolver outros órgãos de defesa do consumidor para que ocorram visitas de orientação, fiscalização, notificação para adequação e reuniões técnicas de orientação.
O defensor público Arnoldo Péres informa que a portaria propõe uma relação harmônica de consumo, e que já há registros recentes em Belém de casos de falta de segurança, culminando com agressão ao público frequentador de casas noturnas e boates na capital paraense. O defensor geral, Luís Carlos Portela, acredita que o propósito desse trabalho é encontrar soluções para que as normas de segurança sejam cumpridas, permitindo que se atue na prevenção.
O dono do estabelecimento, pela portaria, tem o dever de informar ao consumidor se o local possui alvará de funcionamento, alvará de prevenção e proteção contra incêndios, ou autorização equivalente, incluindo as datas de validade dos alvarás e as informações sobre sua capacidade máxima.
A portaria prevê, entre outras coisas, que é informar nos bilhetes, ingressos, materiais de oferta, publicidade e anúncios publicitários de serviços de lazer, cultura e entretenimento a existência de alvará de funcionamento e de alvará de prevenção e proteção contra incêndios do estabelecimento, ou de autorização equivalente, bem como suas respectivas datas de validade.
Em caso de descumprimento e infrações das normas de defesa do consumidor , as sanções administrativas previstas no Código de Defesa do Consumidor, a Lei nº 8.078/ 90, sem prejuízo das de natureza civil, penal e das definidas em normas específicas, vão desde multa; cassação do registro, suspensão temporária de atividade, revogação de concessão ou permissão de uso, cassação de licença do estabelecimento ou de atividade, interdição, total ou parcial, de estabelecimento, de obra ou de atividade, intervenção administrativa, até imposição de contrapropaganda.

Texto:
Micheline Ferreira


Conselho Estadual de Desenvolvimento Sustentável da Pesca reúne na SEPAq
Conselho Estadual de Desenvolvimento Sustentável da Pesca reúne na SEPAq
A catalogação de peixes exóticos, ampliação dos projetos de piscicultura no Lago da Hidrelétrica de Tucuruí, a nova modalidade do transporte do caranguejo e a capacitação técnica de pescadores artesanais foram alguns dos assuntos discutidos durante a 10ª reunião ordinária do Conselho Estadual de Desenvolvimento Sustentável da Pesca (COEPAq), realizada nesta terça-feira, 11.
A reunião foi presidida pela secretária adjunta da Secretaria de Estado de Pesca e Aquicultura (SEPAq), Lúcia Miranda, que encaminhou os projetos de competência da Secretaria. Durante a reunião, foi aprovado o calendário das reuniões para o primeiro semestre de 2014, que acontecerão nos dias 18 de março, 29 de abril, 20 de maio e 10 de junho. Também foram aprovadas as atas dos dois últimos encontros do grupo realizados no ano passado.
O COEPAq  é responsável por apresentar propostas e parcerias para o desenvolvimento da aquicultura no Estado, assim como outros segmentos como a pesca esportiva, produção de peixes ornamentais e a pesca artesanal.
Participaram da reunião representantes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), Emater, Associação de Pescadores Esportivos do Lago de Tucuruí (APELT), Banpará, Adepará, Associação de Exportadores de Peixes Ornamentais (ACEPO) , Sindicato da Indústria da Pesca (Sinpesca) , Seter e Sindicado dos Trabalhadores nas Indústrias de Pesca (Sindipesca).


Texto:
Christian Emanoel



PM localiza oficina de fabricação de armas de fogo em Tucuruí
Após levantamento de informações, o setor de inteligência da Polícia Militar localizou um espaço de fabricação e comercialização ilegal de armas de fogo, em Tucuruí, no sudeste do Estado. Foram dias de monitoramento para que fosse informada a identificação do local escolhido por criminosos para ser a base de atuação de produção e venda de armas, no bairro Jardim Colorado. No local, a PM apreendeu: nove coronhas, uma espingarda, 60 canos, dez suportes de madeira, sete ferrolhos, três tornos, 45 munições deflagradas e três munições intactas. Uma pessoa, flagrada no imóvel, foi atuada por fabricação e comercialização ilegal de arma, além de porte ilegal de munição.

Texto:
Leno Carmo


Vice-governador assina ordem de serviço para obras de abastecimento de água em Santarém
As obras de ampliação e melhoria do abastecimento de água em Santarém, no oeste do Pará, serão retomadas após a assinatura da ordem de serviço, nesta quarta-feira (12), entre o vice-governador Helenilson Pontes e a presidente da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa). A solenidade ocorre às 15 horas, na Câmara Municipal, com a presença do prefeito, Alexandre Von.
A obra em Santarém foi paralisada porque a empresa responsável rescindiu o contrato. A partir disso, a Cosanpa fez uma readequação do projeto, que foi aprovado na Caixa Econômica Federal para a licitação, feita em conjunto com as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2. O valor investido na ampliação e melhoria do abastecimento de água em Santarém é R$ 93 milhões. A empresa que venceu a licitação tem um prazo de 18 meses para concluir a obra.
Também faz parte da agenda do vice-governador, que pernoita em Santarém, um sobrevoo sobre a obra de construção da ponte sobre o Rio Curuá, na quinta-feira (13), às 8h25. Helenilson também vai sobrevoar a obra de pavimentação da Rodovia PA-255.
Sugestão de entrevistados:
Vice-governador Helenilson Pontes
Presidente da Cosanpa, Noêmia Jacob

Texto:
Andrea Cunha



Emater distribui mudas frutíferas para agricultores familiares de Eldorado do Carajás
Emater distribui mudas de frutíferas para agricultores familiares de Eldorado do Carajás
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) distribuiu 600 mudas de frutíferas para agricultores familiares do município de Eldorado do Carajás, na região sul do Estado. Além das frutíferas, que foram produzidas no escritório local, os agricultores receberam também mudas de essências florestais.
Ao todo foram beneficiadas dezoito famílias de agricultores, que pertencem aos Projetos de Assentamento Boca do Cardoso, Grotão dos Caboclos, Progresso e Santa Maria, além do acampamento Lourival Santana, zona rural de Eldorado do Carajás e também ao bairro de Abaeté. O objetivo da Emater é estimular a diversificação da produção no município, que tem como base econômica a pecuária leiteira, e a recomposição de áreas degradadas.
Foram distribuídas mudas de açaí (nas variedades nativo, branco e BRS Pará), graviola, bacaba, acerola, oiti, ingá, caju, cupuaçu, fruta do conde ou ata, jaca e ainda essências florestais (ipê, flamboyant). De acordo com o coordenador do escritório local da Emater, o engenheiro agrônomo Luziano Pinto da Silva Filho, a fruticultura é uma demanda dos próprios produtores, uma vez que a atividade começa a ter um mercado com os programas de Aquisição de Alimentos (PAA) e de Alimentação Escolar (Pnae).
Iniciada em 2012, a produção de mudas frutíferas também tem uma proposta ambiental, pois são preparadas em garrafas pets.“Trabalhamos também com a reciclagem. Vamos nas propriedades com as embalagens pets, retiramos a muda e trazemos o recipiente plástico de volta para reutilizar por mais dois anos”, ressalta o técnico da Emater.
Estão sendo distribuídas ainda aproximadamente 1.500 mudas cítricas - laranja, limão taiti e tangerina nas variedades ponkan e mearina - originadas de Capitão Poço, adquiridas por agricultores familiares locais, com o apoio da Emater, que também é responsável pelo transporte para Eldorado dos Carajás. O foco também é a diversificação da produção no município.
  

Texto:
Paula Portilho



Grupo Itaguari apresenta espetáculo de dança regional na Estação das Docas
Nesta sexta-feira (14), a musicalidade do município de Ponta de Pedras, da Ilha do Marajó, vai embalar o projeto Pôr do Som, da Estação das Docas. O Grupo Itaguari promete muita animação e regionalismo na orla do Armazém 3. A apresentação tem entrada franca e começa às 18 horas.
Esta é a segunda vez que o grupo se apresenta no projeto. “O repertório da apresentação inclui carimbó, dança da Angola e siriá”, diz o diretor e presidente do Grupo Itaguari, Antônio Ferreira. “O espaço da Estação das Docas é excelente, e fomos muito bem recebidos no local. Após a nossa primeira apresentação lá, abriram-se outras oportunidades, como um espetáculo que fizemos no Ver-o-Rio, o que nos deixa muito satisfeitos”, afirma Antônio.
Considerado o primeiro grupo parafolclórico de Ponta de Pedras, o Itaguari foi fundado há 24 anos. Dez músicos e mais seis casais de dançarinos formam o grupo, que tem como principal objetivo resgatar a arte da dança e da música regional marajoara. Eles já participaram de diversos festivais de grupos folclóricos, em Soure. Mais informações: www.estacaodadocas.com.br.

Texto:
Camila Barros




Direção da Santa Casa recebe representantes do Sindsaúde
Gratificações, condições de trabalho e alimentação do servidor, além da responsabilidade para cumprir o horário pré-estabelecido, foram alguns dos temas discutidos entre a direção da Fundação Santa Casa do Pará, diretores do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde no Estado e servidores da instituição. O encontro ocorreu nesta terça-feira (11), no gabinete da presidência.
A ideia foi esclarecer questões administrativas em andamento para o benefício do servidor. O coordenador jurídico do sindicato, Raimundo Fernando Moraes, frisou que está acordado com a direção da maternidade a eleição de uma comissão, com presença de servidores, para tratar do modelo de distribuição da Gratificação de Desempenho Institucional (GDI).
Outro ponto acertado é que a Santa Casa vai expor a frequência de servidores para que os trabalhadores possam verificar problemas com faltas. Além disto, foi esclarecido que a Gerência de Assistência Nutricional incorporou cinco servidores – e há previsão que mais cinco serão integrados. Fernando Moraes aprovou a gestão participativa implementada para administrar a maior maternidade pública do Pará. "O sindicato foi muito bem recebido pela direção da instituição", disse.
A presidente da Santa Casa, Ana Conceição Pessoa, enfatizou que a reunião foi uma iniciativa das duas partes. O objetivo, segundo ela, é debater as medidas administrativas do hospital. "A ideia é esclarecer os problemas e o que estamos fazendo para melhorar e atender as reivindicações. É uma forma de gerir com transparência. Temos de fazer valer a lei para todos, com os direitos e deveres estabelecidos", ponderou.

Texto:
Nilson Cortinhas



Emater incentiva avicultura em propriedades rurais de Breves
Cinco famílias que trabalham com a criação de aves no município de Breves, no Arquipélago do Marajó, estão sendo orientadas na consolidação da cadeia produtiva, pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater). Uma das famílias foi contemplada com R$ 19,8 mil, oriundos do Programa Nacional de Fortalecimento à Agricultura Familiar (Pronaf), para incrementar a produção. A liberação foi viabilizada pelo Banco do Brasil, com base em um projeto técnico elaborado pela Emater.
Os avicultores residem em comunidades localizadas ao longo da Rodovia PA-159 (Breves-Anajás). Com a orientação técnica da Emater eles já conseguiram um aumento superior a 15% na criação de galinha caipira, no regime de semiconfinamento. “Também orientamos o processo da comercialização. Estes produtores já estão fornecendo para a merenda escolar, através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae)”, informou o técnico da Emater, Francisco Sousa.
Contemplado com quase R$ 20 mil, por meio do Pronaf (Linha Mais Alimento), o avicultor Edmilson Duarte, conhecido como “Maranhão”, iniciou com apoio técnico da Emater a criação de galinha caipira em sua propriedade, na comunidade Nossa Senhora de Nazaré. “O recurso foi destinado à construção do aviário e aquisição de pintos e ração”, explicou o técnico.
Em dois meses de criação, o produtor já está comercializando as aves, que atingiram média de peso acima de 2 quilos. Cada ave está sendo comercializada a R$ 20,00 a unidade, no mercado local.

Texto:
Paula Portilho



Doação de sangue é imprescindível para portadores de hemofilia e anemia falciforme
O período chuvoso em Belém deixa o prédio da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) com dois cenários bem distintos. Na tarde de segunda-feira (10), a Recepção de Doadores estava praticamente vazia, e na Sala de Coleta apenas um doador ocupava uma das 14 cadeiras disponíveis. No outro lado do prédio, a Recepção de Pacientes e as enfermarias de adulto e pediátrica estavam lotadas de portadores de doenças hematológicas, a maioria precisando receber transfusão de sangue com frequência, e por toda a vida, como portadores de hemofilia e anemia falciforme.
A situação preocupa a direção do Hemopa, principalmente devido à queda de quase 60% nas doações voluntárias de sangue na sede do hemocentro, obrigando a adoção de prioridades no atendimento de urgência e emergência. As cirurgias eletivas (sem risco de morte) também já estão sendo remarcadas.
Segundo Juciara Farias, gerente de Captação de Doadores do Hemopa, entre os fatores que contribuem para essa queda estão o intenso período de chuvas, e as viroses e gripes comuns nessa época, que debilitam e impedem a doação. “A restauração do estoque é imperativa para garantir o atendimento de 100% das solicitações transfusionais para milhares de pacientes internados na rede hospitalar paraense, que atualmente é composta por 220 estabelecimentos de saúde. Esse é um período muito complicado, quando temos o inverno amazônico como um fator adverso à doação de sangue”, ressaltou Juciara.
Para enfrentar o problema e minimizar seus efeitos, a Fundação Hemopa põe em prática algumas estratégias para a captação de doadores, como a realização de campanhas externas, na sede da instituição; convocação de doadores por telefone e e-mail; captação de doação de sangue hospitalar com familiares e amigos de pacientes internados; programas de incentivo aos doadores do futuro com estudantes; incentivo à doação feminina e de pessoas maiores de 60 anos; programa Empresa Cidadã, e ainda campanhas estratégicas, entre as quais a do Carnaval, programada para o período de 22 de fevereiro a 1º de março.
Exemplo - Na tarde chuvosa, o mineiro Rafael de Oliveira Bispo, 26 anos, que reside em Belém há dois anos, onde faz o curso de Formação de Oficiais no Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp), foi o doador solitário da tarde de segunda-feira.
Com o tipo sanguíneo “A Positivo”, ele já era doador em Minas Gerais, e informou que faz as quatro doações anuais permitidas ao sexo masculino. Rafael disse que essa é uma forma de ajudar alguém. “Se todas as pessoas passassem pela difícil experiência de necessitar de sangue para sobreviver, o número de voluntários iria aumentar”, ressaltou.
Do outro lado da situação está o pescador José Ney Rodrigues da Silva, 26 anos, que tem três filhos, dois deles com anemia falciforme. Na segunda-feira, ele saiu às 3 h da madrugada de Abaetetuba – município da Região do Tocantins -, enfrentou uma hora e meia de ônibus até Belém, com os filhos Nayanan, 5 anos, e Nilmar, 3 anos, ambos com necessidade de transfusão de sangue.
Apelo - Mesmo com toda a dificuldade de acesso, o pescador aprovou o atendimento no hemocentro. “Meus filhos levam uma vida normal, e o atendimento aqui é bom. Peço que as pessoas doem, porque estão salvando vidas, mesmo nessa época de chuva”, disse José.
As campanhas externas continuam na quarta-feira (12) e na quinta (13), em parceria com o Shopping Castanheira, das 10 às 19 h, e no dia 18 será na Faculdade Integrada Brasil Amazônia (Fibra), das 15 às 20 h, na Avenida Gentil Bittencourt, 1144, bairro Nazaré. No dia seguinte (19), a campanha acontecerá na Faculdade Esamaz, das 15 às 20 h, na Rua Municipalidade, 530, bairro do Reduto. Todas as campanhas têm a meta de conseguir 100 coletas/dia.
De acordo com Juciara Farias, no período normal, a Fundação Hemopa tem uma média diária de 250 coletas para cerca de 300 atendimentos transfusionais. No entanto, para formar estoque de sangue, o ideal é a média diária de 300 doações.
Atualmente, o Hemopa tem 48 unidades espalhadas pelo Estado, que resulta em uma cobertura transfusional de 95%. Das doações efetivadas, 70% são do sexo masculino, e 30% do feminino. Cada bolsa de sangue tem capacidade para 480 ml de sangue.
Doador – O doador de sangue deve ter boa saúde, mais de 50 kg e estar na faixa etária de16 anos completos a 67 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto, e estar alimentado no momento da doação. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher a cada três meses. A inscrição no cadastro de doação de medula óssea pode ser feita por homem e mulher saudável, na faixa etária de 18 a 55 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: A Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2109, com Serzedelo Corrêa e Rua dos Caripunas. Mais informações pelos fones 32429100/08002808118.

Texto:
Vera R. Rojas


Iasep Móvel atenderá cerca de 300 servidores da Sespa
O programa de prevenção Iasep Móvel atenderá segurados do plano dos servidores, de quarta a sexta-feira (12 a 14), no Nível Central da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), na Rua Presidente Pernambuco, 489. Realizado pelo Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep), o programa oferece consultas e exames nas áreas de Oftalmologia, Urologia, Fonoaudiologia e Odontologia básica.
Para participar do Iasep Móvel, o segurado deve levar o cartão do plano e um documento de identificação com foto. Os atendimentos são feitos por ordem de chegada, a partir de 8 h. Durante três dias, o Iasep realiza 30 atendimentos em Odontologia e 40 em Oftalmologia. O urologista fará 40 atendimentos na quinta-feira (13) e a fonoaudióloga também atenderá 40 segurados na sexta.
Segundo a diretora de Assistência em Saúde do Iasep, Lúcia Souza, a meta da ação de prevenção é atender  290 servidores na Sespa. O Iasep, disse ela, recebe solicitações para a ação preventiva em outros órgãos do governo pelo e-mail prevencao.iasep@gmail.com. Os órgãos interessado devem indicar a disponibilidade de espaço para os três carros do programa, fornecimento de energia elétrica de 220 Volts e de água para os aparelhos de Odontologia.

Texto:
Ettiene Angelim


Curso de "Composição e Arranjo" oferecido pela FCG valoriza o mercado musical paraense
O curso de bacharelado em Música da Fundação Carlos Gomes (FCG), com habilitação em "Composição e Arranjo", realizado em parceria com a Universidade do Estado do Pará (Uepa), é o primeiro da região Norte. A formação oferecida em Música pela Uepa é diferenciada dos demais cursos de bacharelado, pois tem disciplinas individualizadas, nas quais os professores ministram aulas para apenas um aluno. “A habilitação em Composição e Arranjo foi a primeira da região Norte e podemos dizer que é única também no Brasil, pois nenhum outro bacharelado em Música tem essas duas habilidades em uma única habilitação”, explica Jonathan Miranda, coordenador do bacharelado em Música.
Por se tratar de um método diferenciado, o curso atrai profissionais experientes no mercado musical paraense, como por exemplo, os músicos Luís Balieiro e Hezir Pereira da Silva, ambos com larga experiência no ramo musical. “Já estou no mercado há muito tempo, mas não tinha uma técnica específica para compor as minhas músicas. Com esse curso, eu passei a aprender técnica, conceitos e a minha composição passou a ganhar uma forma mais completa”, afirma Luís Balieiro, músico percussionista e flautista doce.
Músico desde os 13 anos, Hezir Pereira resolveu fazer o curso de composição e arranjo agora, aos 47 anos, para aperfeiçoar seus conhecimentos musicais. “O curso é excelente, os professores são muito bons e nós percebemos que há uma preparação diferenciada para nós, músicos que lidamos diariamente com instrumentos, composições e outras habilidades”.
O coordenador do curso ressalta que, desde a criação do curso de bacharelado em Música, o cenário musical paraense passou por uma transformação, que profissionalizou e lapidou os talentos locais. “Muitos músicos experientes buscam o curso para aprofundar ainda mais os seus estudos. Isso eleva o nível de qualificação do profissional e reflete também no gosto do público, que passou a ser mais exigente também, sabendo o que é bom ou o que é ruim”. A formação da terceira turma deste curso acontece nesta quarta-feira, 12, na Igreja de Santo Alexandre, às 19h.

Texto:
Bruna C.


Justiça Federal libera ampla atuação de licenciados em Educação Física
Uma decisão do juiz federal Frederico Botelho de Barros Viana proíbe o Conselho Federal de Educação Física (Confef) e o Conselho Regional de Educação Física da 8ª Região (Cref8) de impedirem a ampla atuação dos profissionais licenciados. A resolução do Confef criou uma restrição não prevista na lei que regulamenta a profissão de Educação Física. A medida, considerada inconstitucional, limitava os licenciados ao trabalho na educação básica, por meio de especificação na emissão das carteiras profissionais.
Com isso, os licenciados foram impedidos de atuar em hospitais, clínicas, academias de ginástica e outros espaços, diferentemente dos bacharéis, detentores da ampla atuação. A decisão, publicada no dia 31 de janeiro, é valida para todo o Pará.
Segundo Marta Genú, coordenadora do curso de Licenciatura em Educação Física da Universidade do Estado do Pará (Uepa), a decisão “representa um ganho acadêmico e expressa nossa defesa em nome da formação única, em que o conhecimento é sobre a totalidade, e a intervenção é questão de especificidade e metodologia. A partir de agora, a questão legal começa a ter a interpretação devida e esclarecida”, afirmou.
Marta Genú disse que o reconhecimento do papel profissional do licenciado em Educação Física é fruto de um esforço conjunto das instituições que oferecem a formação no Pará. “Este é o início do ordenamento legal, que se põe ao lado do acadêmico, qualificando a formação inicial em Educação Física e definindo um único perfil pedagógico, o papel do professor de Educação Física. Esse foi um ato inicial dos coordenadores do curso da Uepa, da Universidade Federal do Pará (UFPA) e da Escola Superior Madre Celeste (Esmac), preocupados com a garantia de trabalho dos egressos dessas instituições", ressaltou a coordenadora.
Discriminação - O caso foi levado à Justiça pelo Ministério Público Federal (MPF) em outubro do ano passado, pelo procurador regional dos Direitos do Cidadão, Alan Rogério Mansur Silva. “A lei que versa sobre a regulamentação dos profissionais de Educação Física, qual seja, a Lei nº 9.696/1998, não determina qualquer forma de discriminação entre os licenciados e os bacharéis, assim como não estabelece uma categoria de egressos voltados somente para a educação básica e outra categoria que abarque os demais ambientes de atuação desses profissionais”, registrou o procurador na ação.
O juiz Frederico Botelho de Barros Viana explicou, na decisão liminar, que “não havendo expressa previsão no texto da Lei n° 9.696/98 que autorize os conselhos profissionais a limitar o campo de atuação do profissional a depender de sua formação acadêmica, tal restrição de direitos é indevida”.
Com base no mesmo caso, o MPF já ajuizou ações nos Estados de Rondônia, Roraima, Sergipe, Goiás, Bahia e Santa Catarina, e também no Distrito Federal. Em Goiás, na Bahia e em Sergipe a restrição foi igualmente proibida pela Justiça Federal. No Rio Grande do Sul, o MPF conseguiu o cancelamento da prática por meio de recomendação ao Conselho Regional de Educação Física no Estado. (Com informações da Assessoria de Comunicação do Ministério Público Federal no Pará)

Texto:
Janine Bargas


Aprovados para seleção de monitoria da Uepa devem entregar documentos até esta terça-feira
O Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulga, nesta terça-feira (11), uma errata ao resultado da primeira etapa do processo seletivo de Monitoria Bolsista e Voluntária 2014, correspondente a mudanças no resultado do curso de Enfermagem, no município de Tucuruí. A relação geral dos candidatos aprovados para a segunda etapa foi publicada na quarta-feira (5), e, na quinta-feira (6), também foi publicada uma primeira errata. No total, 973 candidatos se inscreveram para a seleção. São ofertadas 85 vagas na capital e 48 distribuídas entre os municípios de Altamira, Tucuruí, Conceição do Araguaia, Santarém e Marabá.
Os aprovados para a segunda etapa, que consiste na análise dos documentos, deverão entregar, no protocolo do respectivo campus, diversos documentos, até esta terça-feira, 11. Entre eles: a declaração da matrícula do ano de 2014; carteira de identidade; CPF; certidão de nascimento ou casamento; comprovante de residência; horário acadêmico do 1º semestre de 2014; ficha de inscrição no processo; e declaração de disponibilidade de horário, sendo que esta última será fornecida no momento da entrega dos documentos pelos aprovados no protocolo.
Em caso de perda ou roubo dos documentos de identificação exigidos, serão aceitos boletins de ocorrência, validos por 90 dias, acompanhados de documentos que comprovem a providência de 2ª via dos mesmos. Duas etapas compõem o processo Seletivo. A primeira delas foi a prova teórica e/ou prática, realizada no período de 27 a 31 de janeiro nos campi II, III e IV da capital, e nos campi de Altamira, Conceição do Araguaia, Tucuruí, Santarém e Marabá.
As áreas que estão oferecendo vagas neste processo seletivo são: Educação Física, Fisioterapia, Medicina, Terapia Ocupacional, Biomedicina e Enfermagem, divididas entre os campi da Uepa que possuem os cursos vinculados ao CCBS. O objetivo da monitoria é propiciar a formação acadêmica ao aluno, incentivando sua participação nas atividades da universidade e o interesse pela dedicação à docência, pesquisa e extensão. Sempre com orientação docente, a atividade oportuniza a capacitação didática e científica, além de possibilitar a integração dos segmentos na Uepa. Mais detalhes sobre a monitoria da Uepa no site www.uepa.br.

Texto:
Janine Bargas


Cursinho alternativo da Uepa realiza cadastro reserva
O Cursinho Alternativo da Universidade do Estado do Pará (Uepa) ofereceu aos interessados em se preparar para os Processos Seletivos 2015 um total de 200 vagas. As inscrições, abertas nesta terça-feira (11), foram esgotadas e, agora, a coordenação realiza cadastro de reserva até esta quarta-feira (12). Foram ofertadas 200 vagas, sendo 40 para o primeiro ano do Ensino Médio, 40 para o segundo e 120 para o terceiro.
As aulas serão realizadas todos os sábados, das 8h às 18h, sendo pela parte da manhã para os alunos do primeiro ano, na parte da tarde para os alunos do segundo e em tempo integral para os do terceiro. Os interessados em fazer o cadastro de reserva devem comparecer à sala do Centro Acadêmico de Matemática, no Centro de Ciências Sociais e Educação (Tv. Djalma Dutra, S/N. Entre Rua do Una e Municipalidade. Bairro: Telégrafo), com uma cópia do CPF e do RG, comprovante de matrícula em escola pública, comprovante de endereço e duas fotos 3x4. As aulas começam no dia 22 deste mês.

Texto:
Janine Bargas


Vice-governador e presidente da Cosanpa assinam ordem de serviço para obras em Santarém
As obras de ampliação e melhoria do abastecimento de água no município de Santarém serão retomadas, após a assinatura da ordem de serviço, nesta terça-feira, 11, entre a presidente da Cosanpa, Noêmia Jacob, e o vice-governador do Estado, Helenilson Pontes. A solenidade vai ser realizada às 15h na Câmara dos Vereadores da cidade, com a presença do prefeito, Alexandre Von.
A obra em Santarém foi paralisada porque a empresa responsável rescindiu o contrato. A partir disso, a Cosanpa fez uma readequação do projeto, que foi aprovado na Caixa para a licitação, feita em conjunto com as obras do PAC 2. O valor investido na ampliação e melhoria do abastecimento de água em Santarém, desta vez é de R$ 93 mi. A empresa que venceu a licitação tem um prazo de 18 meses para concluir a obra.
Sugestão de entrevistada:
Noêmia Jacob - presidente da Cosanpa

Texto:
Andrea Cunha


Hospital Regional da Transamazônica é avaliado pela Organização Nacional de Acreditação
Com o objetivo de manter o certificado de Nível 2, concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) em 2012, o Hospital Regional Público da Transamazônica, no município de Altamira, na Região do Xingu, está passando nesta semana pela avaliação da Fundação Vanzolini. O hospital é o único da área da Transamazônica, com atendimento 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a ter este reconhecimento.
A ONA avalia os processos e a consolidação do sistema de gestão da qualidade do hospital. “Este reconhecimento é muito importante para toda a instituição, corpo clínico e população de Altamira, pois demonstra coerência com as diretrizes, valores e boas práticas voltadas à segurança e satisfação dos usuários, ao conciliar atendimento humanizado com moderna infraestrutura tecnológica”, disse Viviane Lesses, coordenadora do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente.
Desde a Acreditação inicial, em 2010, o hospital vem mantendo, por meio das auditorias anuais, a certificação, demonstrando a conformidade com os requisitos estabelecidos e a melhoria do sistema de gestão, enfatizando a estrutura, processos bem definidos, acolhimento humanizado, segurança, responsabilidade socioambiental e resolutividade.
A Acreditação é um sistema de avaliação e certificação da qualidade de serviços de saúde, voluntário, periódico e reservado. A Organização Nacional de Acreditação visa promover a implantação de um processo permanente de avaliação e de certificação da qualidade dos serviços de saúde, permitindo o aprimoramento contínuo da atenção, a fim de melhorar a qualidade da assistência em todas as organizações prestadoras de serviços de saúde do país.

Texto:
Luciana Benicio


Edital da Lei Semar encerra inscrições na próxima semana
Após uma semana da abertura de edital do Programa de Incentivo à Cultura Semear – o edital foi publicado no dia 6 deste mês, no Diário Oficial do Estado - apenas três projetos foram inscritos no programa. As inscrições permanecem abertas até as 17 horas do dia 20 deste mês. Os projetos devem ser inscritos no Sistema de Gestão de Projetos Culturais do Programa Semear (SGPSemear), disponível em http://www.leisemear.fcptn.pa.gov.br. No endereço, o artista (ou produtor) também encontra um guia com o passo a passo do processo de inscrição, além dos contatos para esclarecer dúvidas antes de submeter suas propostas.
Em 2013, mais de 300 projetos foram inscritos no programa. Destes, 174 foram aprovados e 41 foram captados. Neste ano, a novidade é que todo o andamento do processo de inscrição deverá ser acompanhado pelo produtor ou artista, que devem ficar atentos a eventuais notificações que a proposta receba (como apresentação de outros documentos ou alterações necessárias para analisar a viabilidade do projeto).  A partir da data de notificação, o produtor terá cinco dias úteis para realizar as alterações ou apresentar os documentos solicitados.
As poucas inscrições, na avaliação do secretário executivo da Lei Semar, Marcos Quinan, ainda reflete uma cultura entre os artistas locais do “deixar para a última hora”, o que acaba fazendo com que a divulgação dos aprovados demore um pouco mais. O sistema online, segundo ele, foi criado justamente para facilitar o processo, além de permitir que o resultado saia em poucos dias, desde que as pessoas se inscrevam. “Como não tem projetos inscritos, não temos como avaliar. Na última semana vão aparecer vários e, consequentemente, o processo de avaliação vai demorar um pouco mais”, observa.
Para o músico e produtor Júnior Soares, o processo de inscrição nunca esteve tão fácil. “Foi um avanço imenso e veio facilitar muito pra gente. Hoje em dia, com o processo online, você tem a possibilidade de escrever seu projeto ali, ler e reler antes de submeter”, destaca o artista, um dos fundadores do Arraial do Pavulagem. O grupo, que este ano completa 27 anos de história, recebe incentivo para realizar os famosos cortejos e demais projetos do instituto, desde a criação da Lei Semear, em 2003, durante a primeira gestão do governador Simão Jatene.
Para o artista, na hora de desenvolver um projeto, o fundamental é ter uma boa ideia. A partir dela, Júnior dá a dica para que os artistas se engajem na captação de recursos. “Saber colocar no papel aquilo que a sua cabeça está querendo é se profissionalizar. E para isso, é importante começar vendo o que os outros fazem, observando como se desenvolvem os projetos e como se presta contas corretamente”, afirma. Antes de enviar o projeto, o músico também aconselha: “Escreva e mostre para alguém. Se eles conseguirem captar o que você está querendo, o projeto está pronto”.
Incentivo
Neste ano, o Programa Semear oferece incentivo cultural a projetos com orçamento de até R$ 80 mil. No edital, o proponente inscreve o projeto e, se o mesmo for aprovado, recebe o Certificado de Habilitação, que possibilita aos patrocinadores financiarem até 80% da proposta, sob a forma de renúncia fiscal. Os 20% restantes serão provenientes dos recursos próprios do patrocinador. Apenas um projeto pode ser inscrito por pessoa física ou jurídica.
Após a aprovação da proposta, o produtor terá prazo de 12 meses para captar o recurso e, concluída a captação, o prazo máximo para execução será também de 12 meses. As áreas contempladas pelo programa são: Linguagem Visual; Intervenção em bens móveis e imóveis de relevante interesse artístico e cultural; Linguagem Sonora; Linguagem Corporal; Literatura, acervos bibliográficos, bibliotecas e museus.
Este ano, uma parceria firmada entre a Fundação Tancredo Neves, por meio do Programa Semear, e a Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa) também garantirá a produção e veiculação de mídias na TV e na Rádio Cultura do Pará, onde os artistas habilitados pelo edital poderão divulgar seus projetos e patrocinadores. O objetivo é ajudar os produtores e artistas na captação de recursos junto aos patrocinadores, dando mais visibilidade ao projeto, uma vez que, com sinal digital, é maior audiência da Cultura. Além disso, a Cultura também está presente em grande parte dos municípios paraenses.
Serviço:
As inscrições para o edital deste ano do Programa de Incentivo à Cultura Semear estão abertas até o dia 20 de fevereiro de 2014. O edital está disponível no Diário Oficial do Estado do dia 6 de fevereiro, ou pelo portal da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves no endereço http://www.leisemear.fcptn.pa.gov.br. Mais informações: 3202-4382 / 3202- 4383.

Texto:
Amanda Engelke


Secti promove seminário para discutir o fortalecimento da cadeia da castanha no Pará
A castanha do Pará, um dos produtos florestais da Amazônia mais demandados mundialmente, possui uma relevante cadeia produtiva no estado, em especial na região sudeste e nos municípios de Óbidos e Oriximiná. Porém, ela carece de uma rede de cooperação articulada entre produtores, empresas e instituições de ensino e pesquisa para melhorar o processo produtivo e a comercialização. Para fortalecer as parcerias em torno da castanha no Pará, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) realizará o seminário “Fortalecendo a governança das cadeias de valor dos produtos da sociobiodiversidade: o caso da castanha-do-brasil da Calha Norte, Pará”.
O evento será realizado nesta quinta-feira, 13, e sexta-feira, 14, em Óbidos, e conta com a parceria do Instituto de Ciências Geográficas da Universidade Livre de Berlim, do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) e da Prefeitura de Óbidos. O seminário tem como objetivo analisar coletivamente os problemas, os gargalos e os potenciais da cadeia produtiva da castanha do Pará no Estado, para, então, construir uma agenda compartilhada de ações que irão subsidiar a elaboração de um plano estratégico para a cadeia por meio da criação de um comitê de governança do arranjo produtivo local da Calha Norte.
“Uma grande oficina de trabalho será realizada para construir uma agenda de demandas e necessidades que irão pautar políticas públicas articuladas com o setor acadêmico, com o segmento empresarial e com os produtores locais para viabilizar o fortalecimento da cadeia produtiva da castanha. Com isso, queremos melhorar o processo do armazenamento, do transporte e da coleta do produto por meio de boas práticas, além de promover uma relação mercadológica mais justa entre o setor empresarial e os produtores”, explica o coordenador de arranjos produtivos locais e extensão tecnológica da Secti, Marcial Maciel de Oliveira.
Na ocasião serão apresentados os resultados do projeto de cooperação científica entre Brasil e Alemanha chamado SocioBio.net/Puxirum, o qual tem como objetivo o de promover e fortalecer parcerias e redes de cooperação para contribuir à implementação do Plano Nacional de Promoção das Cadeias de Produtos da Sociobiodiversidade (PNPSB), lançado em 2009 pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).
Programação
O evento contará com quatro mesas de discussão sobre a economia, o manejo, a produção, a comercialização e a industrialização da castanha do Pará na Calha Norte e contará com a participação de pesquisadores da Universidade Livre de Berlim, da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) e de representantes do setor empresarial e de cooperativas de extrativistas locais.
Após a realização do seminário, uma publicação será editada para ser utilizada como referência norteadora das ações futuras para a cadeia produtiva da castanha no Pará e a Secti atuará no acompanhamento e na viabilização de suporte para as ações previstas no plano estratégico elaborado pelo comitê de governança.
Serviço:
Seminário “Fortalecendo a governança das cadeias de valor dos produtos da sociobiodiversidade: o caso da castanha-do-brasil da Calha Norte, Pará”, dias 13 e 14 de fevereiro de 2014, na Assembleia Recreativa Pauxis (Praça Barão do Rio Branco, Nº 38, Óbidos).

Texto:
Igor de Souza


Amazônia Jazz Band faz concerto em homenagem ao Theatro da Paz e Waldemar Henrique
O Theatro da Paz e o maestro Waldemar Henrique completam aniversário no próximo sábado, 15. Para celebrar a data, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), promove um concerto em homenagem a esses dois ícones da cultura paraense. O evento começa às 20 horas, no palco do Theatro da Paz, com a apresentação da Amazônia Jazz Band, sob a regência de Nelson Neves, acompanhada da cantora paraense Nanna Reis. No repertório, algumas das mais populares obras de Waldemar Henrique, como “Minha Terra”, “Uirapuru”, “Boi-bumbá” e “Tamba-Tajá”, em arranjos instrumentais e vocais de Tynnôko Costa, Mateus Araujo, Ricardo Aquino, Nelson Neves e Alcir Meireles. A entrada é franca, com distribuição de ingressos na bilheteria do Theatro da Paz, a partir das 9 horas, no dia do espetáculo.

Texto:
Dedé Mesquita


Pará participa do Fórum em Brasília das Micro e Pequenas Empresas
O secretário de Estado de Indústria, Comércio e Mineração, David Leal, e o diretor de Comércio e Serviços, Airton Lisboa, participaram em Brasília (DF), na segunda-feira, 10, da reunião do Projeto de Fortalecimento dos Fóruns Estaduais das Micro e Pequenas Empresas (MPE). David Leal é o presidente das MPE’s no Pará. A reunião é presidida pelo ministro Guiller Afif Domingos e um dos assuntos em pauta são as “Ações transformadoras para as MPE’s”, no foco da “Desoneração Tributária: Substituição Tributária e Universalização do Simples Nacional”. O titular da Seicom, David Leal, convidou o ministro Guilherme Afif a visitar o Pará e conhecer o trabalho de articulação que o Governo do Estado desenvolve em prol das MPE’s. O ministro Afif aceitou e irá agendar uma data.

Texto:
Juliana Pinheiro


Diretor da Cosanpa apresenta projeto para a comunidade de Santarém
Nesta terça-feira,11, às 19h, o diretor de Expansão e Tecnologia da Cosanpa Flávio Proença, se reúne com a comunidade para explicar como serão desenvolvidas as obras da Cosanpa na cidade, que serão retomadas no dia 12 de fevereiro, quarta. Também vai estar presente a assessora de Integração Social da Cosanpa, Lene Oliveira, que vai coordenar ações sociais com os moradores atingidos pelas obras. 
A reunião será no auditório do Iesp, na rua Coracy Nunes, 3315, às 19h. As obras de ampliação do sistema de abastecimento de água da cidade de Santarém, no oeste do Pará, serão retomadas pelo Governo do Estado nesta quarta-feira, 12. O investimento total é de R$ 110,9 milhões. Com as obras, a cobertura de distribuição de água em Santarém passará de 57% para 95%. A população atendida pela rede de água saltará de 122 mil habitantes para 204 mil. Toda a ampliação da rede de distribuição de água deverá ser concluída no início de 2016.
Atualmente, a captação de água em Santarém é feita de 14 poços profundos e oito poços rasos, para uma rede de distribuição de 361 quilômetros. O projeto de ampliação implantará oito novos poços, com 250 metros de profundidade, e mais 316 km de rede, quase dobrando a capacidade de distribuição. O projeto também contempla a implantação de quatro reservatórios elevados e nove reservatórios apoiados.

Texto:
Andrea Cunha


Polícia Civil anuncia mudanças e avanços nas obras de novas unidades
O delegado geral de Polícia Civil, Rilmar Firmino, anunciou nesta segunda-feira (10) as mudanças no comando das direções operacionais da instituição. Ele também apresentou 50 obras de novas unidades policiais que estão em andamento e que serão inauguradas no decorrer deste ano. Com as mudanças, o delegado Silvio Maués, que era diretor de Polícia do Interior, assume a Diretoria de Polícia Metropolitana no lugar da delegada Ione Coelho, nomeada para a Diretoria de Polícia Especializada. O delegado João Bosco Rodrigues deixa a Diretoria de Polícia Especializada e assume a Diretoria de Polícia do Interior.
Para o delegado geral, as alterações visam dinamizar e inovar a administração. Ao qualificar os delegados como leais e compromissados com a Polícia Civil, Rilmar Firmino agradeceu pelo empenho em buscar uma corporação policial cada vez mais comprometida em atender aos interesses da sociedade. “Para mim é um novo desafio. Todos os diretores sempre se ajudaram na administração e não será diferente agora”, disse delegada Ione Coelho. Com 23 anos de carreira policial, a delegada acumula ao longo dos anos diversas funções importantes na Polícia Civil.
Silvio Maués ressaltou o respeito e o profissionalismo que sempre buscou imprimir nas atividades. João Bosco, por sua vez, agradeceu ao delegado geral por depositar a confiança em seu nome para coordenar a polícia do interior do Pará.
Unidades – Após anunciar as alterações, o delegado geral anunciou obras de novas delegacias em todo Estado. Em Belém, existe a previsão de inauguração, no próximo mês, da nova Divisão Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), mais conhecida como Delegacia da Mulher, que passará para a Travessa Mauriti, próximo à Avenida Duque de Caxias, no Marco. No local, haverá serviços especializados para resguardar os direitos das mulheres vítimas de violência, como a perícia.
Outra nova unidade policial a ser inaugurada este ano é a nova Divisão de Atendimento ao Adolescente (Data), que vai ficar na Avenida Governador José Malcher, próximo à Avenida Almirante Wandenkolk, em Nazaré. Rilmar Firmino também anunciou que, no prazo estimado de 20 dias, estará pronta a nova Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), localizada na esquina das avenidas Doutor Freitas e Pedro Álvares Cabral, na Sacramenta.
Outra novidade é a compra de equipamentos de proteção individual (coletes) para atender aos novos policiais civis que ingressarão na Polícia Civil por meio de concurso público, em fase final. Ele também falou das reformas em 14 salas da Academia da Polícia Civil (Acadepol), que passam a contar, inclusive, com vestiário. “Há 14 anos não havia uma reforma na Acadepol”, reforçou, ao salientar que, atualmente, estão em andamento cerca de 50 obras no Pará.
“Dos sete municípios sem delegacia, seis já estão com obras de construção em andamento, no interior”, ressalta. Serão 80 Unidades Integradas Pro Paz (UIPP) prontas até o fim do ano. No total, o Pará vai contar com 120 novas delegacias em funcionamento.

Texto:
Walrimar Santos


Uepa promove segunda fase de seleção para residência multiprofissional
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulgou nesta segunda-feira (10) o resultado da primeira etapa da seleção para residência multiprofissional em saúde, e convoca os aprovados para a segunda etapa, correspondente à análise dos documentos. O resultado da primeira etapa, assim como as demais informações sobre a seleção, estão disponíveis na página de acompanhamento individual, no endereço http://www3.uepa.br/uepa/residenciaemsaude/.
Para a segunda fase, os candidatos devem entregar nesta terça (11) e quarta-feira (12), no protocolo da Diretoria de Acesso e Avaliação da Uepa, no Telégrafo, o curriculum vitae/ currículo lattes e os documentos comprobatórios das atividades informadas. A divulgação do resultado, em ordem alfabética e com a pontuação obtida, está prevista para o dia 19.
O candidato que encaminhar a documentação via sedex deve informar a Uepa, pelo e-mail residenciamultiprofissional2014@uepa.br, dentro do mesmo prazo concedido para esta etapa. As provas objetivas, correspondentes à primeira etapa da seleção, foram aplicadas dia 3 de fevereiro, em três campi da Uepa, em Belém e Santarém. Foram registrados 94 faltosos dos 660 inscritos. O resultado final será divulgado até o dia 24 de fevereiro de 2014.
A residência multiprofissional é oferecida pela Uepa e pelos hospitais associados: de Clínicas Gaspar Vianna, Metropolitano, Ophir Loyola e Regional do Baixo Amazonas, além da Santa Casa de Misericórdia do Pará. As vagas são destinadas às seguintes áreas de concentração: estratégia saúde da família; atenção à saúde mental; atenção à saúde cardiovascular; urgência e emergência no trauma; oncologia cuidados paliativos; atenção à saúde da mulher e da criança, residência multiprofissional em nefrologia e atenção integral em ortopedia e traumatologia.
O Programa de Residência Multiprofissional oferece formação durante 24 meses, totalizando 5.760 horas, sendo 80% de carga horária prática. Para cada ano de curso o residente gozará 30 dias de férias. A modalidade do curso será de tempo integral, com dedicação exclusiva.

Texto:
Ize Sena


Uepa oferece 200 vagas em cursinho preparatório gratuito
Nesta terça (11) e quarta-feira (12), interessados em se preparar para os processos seletivos da Universidade do Estado do Pará (Uepa) podem se inscrever gratuitamente no curso alternativo preparatório, ofertado pela Uepa. A atividade faz parte do projeto de extensão que visa ajudar alunos de escolas públicas a obter uma vaga nas universidades. Para se inscrever, basta comparecer à sala do Centro Acadêmico de Matemática, no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), campus I da Uepa (Telégrafo), das 8 horas ao meio-dia.
Este ano, são ofertadas 200 vagas, 40 para o primeiro ano do ensino médio, 40 para o segundo e 120 para o terceiro. As aulas ocorrerão aos sábados, das 8 às 18 horas. Este ano, pela primeira vez serão oferecidas aulas de geografia e de inglês e espanhol. “Hoje o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é fundamental para o ingresso em diversas universidades do país. A geografia, por exemplo, ocupa um quarto da prova. É fundamental os alunos terem esta base, já que o Enem atende por média”, afirma o coordenador do curso alternativo e aluno do curso de matemática da Uepa, Roger Noronha.
Além de colaborar com os alunos das escolas públicas, a atividade ajuda os futuros professores da Uepa a darem um grande passo na carreira, já que as aulas são ministradas pelos próprios alunos dos cursos de licenciatura. “O curso alternativo me ensinou muitas coisas: interagir com o público, administrar aulas e a perder o medo de falar em público. Além de ter me ensinado a ser um bom professor”, ressalta Roger, que está há três anos na equipe do curso alternativo.
Para Eliziane de Oliveira, por exemplo, a atividade tem um grande significado. Ela foi aluna da turma do segundo ano em 2011 e, devido aos estudos no curso, foi aprovada em 2013 em licenciatura em letras - língua portuguesa. Além da aprovação na Uepa, Eliziane também foi aprovada na seleção para ministrar aulas no cursinho alternativo.
“Comecei a conhecer o projeto pelo empenho dos professores, que também são alunos, e comecei a me interessar bastante pelo trabalho deles”, afirma. “A equipe do cursinho avisou que ia abrir uma seleção, me inscrevi e preparei uma aula. Passei e, ano passado, comecei a dar aula de literatura. Gosto bastante do projeto, ele ajuda pessoas que, assim como eu, não têm condições de pagar um cursinho”, ressalta.
A intenção da equipe, segundo o professor e coordenador do projeto de extensão, Altem Pontes, é acrescentar mais disciplinas nos próximos anos, como história, curso que passou a ser ofertado pela Uepa este ano. Os interessados em fazer o curso alternativo devem comparecer à sala do Centro Acadêmico de Matemática com uma cópia do CPF e do RG, comprovante de matrícula em escola pública, comprovante de endereço e duas fotos 3x4. As aulas começam dia 22 deste mês.

Texto:
Ize Sena


Nova escola socioeducativa entregue pela Fasepa será gerida pela Seduc
A educação de adolescentes em conflito com a lei conquistou, na manhã desta segunda-feira (10), uma nova fase com a inauguração da Escola Antônio Carlos Gomes da Costa, na unidade de atendimento socioeducativo de Ananindeua (Uase), na Região Metropolitana de Belém. Trata-se de uma parceria entre a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) e a Secretaria de Estado de Educação (Seduc).
É o primeiro espaço pedagógico de referência do Norte do Brasil destinado exclusivamente à educação de jovens que cumprem medida socioeducativa de internação. A solenidade foi marcada pelo repasse, de maneira simbólica, das chaves do mais novo espaço, aos cuidados da coordenadora do Exame Supletivo para Jovens e Adultos, Nilce Azevedo. “Essa parceria representa um grande momento e um significativo avanço na educação dos jovens que estão privados de liberdade. Que ela venha suprir de forma efetiva as necessidades educacionais preexistentes”, disse.
Segundo a gestora da Uase de Ananindeua, Sônia Cabeça, de um total de 31 socioeducandos que estão no espaço, 25 estavam participando das atividades juntamente com os familiares. “É uma satisfação ver que os demais atores que integram o Sistema de Garantia de Direitos estão unindo forças para o resgate da dignidade humana. Isso é um momento histórico, que precisa ser celebrado”, finalizou.
Além dessa atividade, mais duas outras ocorriam paralelamente na Uase: a entrega dos certificados de aprovação aos socioeducandos que concluíram o ensino fundamental por meio do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos e o Sarau de Literatura. Todas as atividades são ligadas pelo mesmo fio condutor: a educação, o saber e a cultura como pilar na formação social e intelectual do indivíduo.
“Conseguir esse certificado é uma vitória para mim e para a minha família. Hoje, penso dar sequência aos meus estudos, e a minha próxima meta é prestar a prova para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e tentar uma vaga de engenharia mecânica na Universidade Federal do Pará (UFPA)”, disse o jovem Alex (nome fictício), que cumpre medida socioeducativa há nove meses. Além dele, outros cinco jovens conseguiram passar no exame.
Sobre o início das atividades do recém-criado espaço pedagógico, a presidente da Fasepa, Terezinha Cordeiro, falou sobre a importância e a necessidade desse trabalho “ser pensado em tempo integral no sentido de pleitear e captar recursos federais junto ao Ministério da Educação, que possam vir a subsidiar algumas ações educacionais voltadas também à profissionalização”, frisou. “A única forma de romper esse ciclo de miséria e pobreza, é através da educação”, concluiu.

Texto:
Luciana da Mata


Pará é destaque no programa "50 por 1," da TV Record
O Pará foi tema de mais uma produção jornalística veiculada internacionalmente. A TV Record Internacional exibiu, na noite de domingo (9), reportagem especial sobre o Estado, no programa “50 por 1”, apresentado por Álvaro Garnero. As águas do Brasil foram o tema do programa, que mostrou a rotina de quem vive das águas no Pará, com destaque para o cotidiano Belém, ilha do Combu e arquipélago do Marajó.
Álvaro Garnero, com a produção de Parris Bittencourt, mostrou a beleza e a cultura de lugares como a Saudosa Maloca, que fica localizada na Ilha do Combu, do outro lado do rio Guamá. Ele conheceu e participou da produção do chocolate produzido por Isete Santos, na mesma ilha, produto conhecido e aprovado pelos grandes chefs de cozinha brasileira, como Alex Atala e Thiago Castanho.
O apresentador acompanhou ainda a produção do famoso queijo de búfala, exclusividade da iguaria paraense. A instituição Caruana do Marajó Cultura e Ecologia, da pajé Zeneide Lima, também recebeu espaço na atração. A rotina do 8º Batalhão da Polícia Montada em Búfalos, grupamento ligado à Polícia Militar do Pará, única no mundo com essa estrutura de usar búfalos como montaria, foi filmada e acompanhada na prática.
O programa acompanhou de perto a pescaria no mangue, a rotina e o procedimento para quem vai buscar o carangueijo e o turu direto da fonte, e mostrou os encantos da Ilha do Marajó. O programa destacou a vida de Fábio Vitelli, morador da ilha que ganha a vida como mototáxi, e além disso, ensina e apresenta a “Luta Marajoara”. Em seguida, a equipe acompanhou e gravou a apresentação de carimbó à beira da praia. O programa – que pode ser visto na internet, no endereço www.50por1.com.brteve apoio da Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e da Secretaria de Turismo de Soure.

Texto:
Benigna Soares


Defensoria Pública reforça plantão na partida entre Remo e Paysandu
Quatro defensores públicos já foram escalados para atuar no Juizado Especial do Torcedor no plantão do próximo domingo (16), durante a partida entre Remo e Paysandu, no Estádio Olímpico do Pará.
O coordenador de Políticas Criminais da Defensoria Pública do Estado, Alessandro Oliveira, confirmou a participação dos defensores Clívia Renata, Alex Noronha e Alan Damasceno na assistência jurídica em possíveis casos de delitos que possam ocorrer durante o jogo.
O defensor Alessandro Oliveira orienta o torcedor para que não compre ingressos de cambistas, não consuma bebida alcoólica dentro do estádio e não leve artefatos como rojões e ou outros artefatos que possam provocar ferimentos. Outro cuidado importante é com menores desacompanhados pelos pais ou responsáveis. Para o RexPa do próximo domingo, o grupo de defensores públicos planeja, ainda, divulgar a Cartilha do Torcedor, que contém as informações essenciais da Lei nº 10.671/ 2003, conhecida como Estatuto do Torcedor.
O defensor geral, Luís Carlos Portela, ressalta que o papel da Defensoria não é apenas atuar na ocorrência ou em caso de delitos, mas fundamentalmente agir na prevenção, esclarecendo e informando o público sobre direitos e deveres, e esta é a principal vantagem da cartilha, diz ele. A Cartilha do Torcedor traz informações sobre a disponibilidade de ingressos para os jogos e segurança dos eventos, esclarece sobre o funcionamento da Justiça Desportiva e do Juizado Especial do Torcedor e ainda explica quais são os crimes previstos na legislação.
O time de defensores também será reforçado no segundo jogo da grande decisão do Campeonato Paraense de 2014. O plantão no estádio também está confirmado para a segunda e decisiva partida, programada para 23 deste mês.

Texto:
Micheline Ferreira


Paratur divulga o Pará na Bolsa Internacional de Turismo de Milão
A Companhia Paraense de Turismo (Paratur) representa o Pará na Bolsa Internacional de Turismo de Milão, na Itália. O objetivo é fortalecer o Estado enquanto destino turístico principal na Amazônia. O evento ocorre na Fiera Milano, na capital da moda da Itália, de quinta-feira (13) a sábado (15). O objetivo da missão, segundo a diretora de Marketing da Paratur, Jacqueline Alves, é fortalecer a presença dos produtos e atrativos turísticos do Pará na Europa.
“Seguimos os direcionamentos do Plano Ver-o-Pará (Plano Estratégico de Desenvolvimento Turístico do Pará), que coloca a Itália como um dos destinos indutores do turismo internacional de grande relevância para o turismo paraense”, diz. Segundo o Ministério do Turismo, a Itália está em sétimo lugar quanto à emissão de turistas internacionais ao Brasil.
Pesquisa de 2012 do Ministério do Turismo mostra que 229.484 turistas italianos visitaram o Brasil em 2011; no ano seguinte, vieram da Itália 230.114 visitantes. O Pará, que em 2013 recebeu mais de um milhão de turistas – quase 79 mil do exterior –, em 2011 recebeu 63.770 turistas internacionais, sendo 3% da Espanha, 9,8% da França, 6% da Alemanha, 8,9% da Itália e 42,3% de outros países.
Segundo o gerente de Promoção Nacional e Internacional da Paratur, Carlos Figueira, a Bolsa Internacional de Turismo, desde 1980, é referência para a indústria de viagens internacionais, oportuna para fechamento de bons negócios e promoção, já que 44% do público são profissionais, a exemplo de agentes de viagens e operadores. Em 2013, foram mais de 2,1 mil expositores de 100 países, com 53,6 mil profissionais de comércio, mil empresas e 700 compradores internacionais, que participaram de oficinas. O evento teve ainda dois mil jornalistas credenciados e mais de 19 mil negócios consolidados.
Oportunidades – Para esta nova edição, a expectativa é reunir mais de 56 mil empresas de 130 países, que vão apresentar produtos e serviços, além de adotar o conceito de negociação business-to-business (de empresa para empresa), com exposição otimizada e oficinas renovadas. O público estimado é de 100 mil pessoas.
O presidente da Paratur, Marcelo Mendes, anuncia que a presença do Pará na Itália está associada à presença, neste primeiro semestre, em vários países da Europa. “Estivemos na Fitur, de 22 a 26 de janeiro, na Espanha, estaremos na Itália, de 13 a 16 deste mês, em Berlim, de 5 a 9 de março, e na Bolsa de Turismo de Lisboa, de 12 a 16 de março”, destaca.
“Ainda este ano, também vamos promover o Pará na França, durante o Top Resa, de 23 a 26 de setembro, e na WTM de Londres, de 3 a 6 de novembro”, continua Marcelo Mendes, ao informar que o Pará também será divulgado em 2014 na Feira Internacional de Turismo da Argentina, de 14 a 17 de setembro; na BNT Mercosul, em outubro, no Chile; na WTM, de 23 a 25 de abril, em São Paulo; na Feira das Américas, de 24 a 28 de setembro; na Feira de Turismo de Gramado - Festuris, de 6 a 9 de novembro; e na Expocatólica, com data a ser definida pelos organizadores.
Divulgação – Uma das estratégias de abordagem da Paratur, que ocupará estande coordenado pela operadora italiana Just Brasil, é apresentar aos participantes o roteiro Pará: 8 dias e 7 noites na Obra-Prima da Amazônia. O Pará divide o espaço também com representantes da TAP, que está com ações de marketing cooperado com a Paratur, tendo em vista a inauguração, em junho, do voo direto Belém-Lisboa-Belém, que vai conectar o Pará com pelo menos 15 destinos emissores de turistas da Europa para a capital paraense e, consequentemente, a outras regiões turísticas como Marajó e Tapajós.
O público-alvo são os operadores de turismo, agentes de viagens, instituições públicas e privadas, companhias aéreas, meios de hospedagem, imprensa especializada em turismo e o público em geral do mercado mundial. Pesquisas revelam que os italianos vêm ao Brasil em busca de sol, praia, natureza, ecoturismo, aventura e negócios. Todos esses segmentos podem ser explorados no Pará, que oferece esses recursos em suas principais regiões turísticas: Belém, Marajó, Tapajós, Amazônia Atlântica, Araguaia-Tocantins e Xingu. A ideia é revelar aos turistas europeus que o Pará é rico em cultura e natureza, referência em sol e praia, eventos e negócios e tem como principais valores agregados ao turismo a criatividade, originalidade, sustentabilidade, diversidade e autenticidade.

Texto:
Benigna Soares


Emater incentiva a suinocultura e horticultura em Chaves, no Marajó
Agricultores familiares de Chaves, na ilha do Marajó, começarão a ser atendidos com a criação de galinha caipira, suinocultura e horticultura. As famílias serão atendidas pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) e estão inclusas nas ações do Plano Brasil Sem Miséria, que está sendo executado em campo pela Emater. As famílias estão em situação de extrema pobreza.
As atividades produtivas foram levantadas junto a 75 famílias das zonas urbana e rural. A efetivação das atividades atende a um diagnóstico socioeconômico e produtivo das famílias. A implantação dos projetos vai ajudar na garantia da segurança alimentar, além de gerar trabalho e renda com a comercialização do excedente da produção.
Chaves tem como principal fonte de economia o extrativismo do açaí. Somente no ano passado foram produzidas no município mais de 500 toneladas do fruto, resultado da produção de 204 hectares de área manejada por 110 agricultores familiares assistidos pela Emater.
“Temos investido em capacitações, principalmente no manejo do açaizal, que é todo nativo. Para esse ano, já temos cursos programados para as comunidades”, diz o técnico da Emater Orlando Lameira. A expectativa é que este ano a produção de açaí em Chaves seja maior em pelo menos 20%.

Texto:
Iolanda Lopes


Balcão de Direitos da Defensoria atende 60 crianças do Aterro do Aurá
Cerca de 60 crianças, na faixa etária de 7 a 10 anos, oriundas de famílias que sobrevivem da catação de lixo no Aterro Sanitário do Aurá, em Ananindeua, região metropolitana de Belém, foram beneficiadas com a emissão de Cadastro de Pessoa Física (CPF) pela equipe do programa Balcão de Direitos, da Defensoria Pública do Estado, nesta segunda-feira (10).
A ação ocorreu na Escola Municipal de Ensino Fundamental Olga Benário, no bairro Águas Lindas, que pretende atender o total de 210 crianças da Associação dos Moradores do Residencial Jardim Nova Vida. O presidente da entidade, Raimundo Nonato Hughes Filho, recorreu ao Balcão de Direitos da Defensoria porque as crianças da comunidade estão inscritas em projetos vinculados ao Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic) e precisam de documentos para serem contempladas pelas ações do Ministério da Educação (MEC).
A equipe do Balcão de Direitos se deslocou para o bairro, instalou-se na escola e emitiu a numeração de CPFs para quase 60 estudantes em poucas horas de trabalho. O trabalho continua em novas datas, para que toda a demanda seja contemplada.
O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa prevê reforço escolar e a premiação de boas práticas. Segundo o MEC, 5.270 municípios confirmaram adesão ao projeto. Todos os governadores também firmaram compromisso com o governo federal de criar programas para ajudar as redes estaduais e municipais de ensino, maiores responsáveis pela alfabetização das crianças, na tarefa de alfabetizá-las.
Hoje, 15,2% das crianças brasileiras com até 8 anos de idade não estão alfabetizadas. O objetivo é fomentar a criação de projetos de reforço escolar para as crianças com dificuldades.

Texto:
Micheline Ferreira


Defensoria Pública faz acompanhamento de presos por violência doméstica
Reincidência zero. Este é o comemorado percentual obtido pelo Núcleo Especializado de Atendimento ao Homem Autor de Violência Doméstica e Familiar, da Defensoria Pública do Estado, em 2013. “Nos casos em que os detentos respondem a um processo por violência doméstica, registramos zero por cento de reincidência”, confirma a coordenadora do núcleo, Vilma Araújo. O núcleo atende, em média, 40 presos por mês.
O atendimento é feito durante visita mensal na Central de Triagem Metropolitana 2, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. Os resultados são obtidos graças à atuação integrada que proporciona atendimentos jurídico, pedagógico e psicossocial. Vilma Araújo informa que, antes, os presos eram atendidos somente pelo Núcleo Criminal da Defensoria, que atua em todos os casos e práticas diversas de delitos e crimes.
Com a ação do núcleo especializado, os detentos que cometeram crimes de violência doméstica ou familiar participam de oficinas e palestras, se envolvem no projeto e acabam saindo de uma vez por todas daquela situação. “Eles são sensibilizados porque, em geral, são pais de família, trabalhadores, com um perfil muito diferente daqueles que entram nos presídios por roubo ou tráfico”, avalia a coordenadora.
Vilma Araújo diz que os detentos assistidos pelo núcleo ficam presos, em média, por três meses, sobretudo quando os crimes são considerados leves, como ameaça. O trabalho é agilizar o trâmite processual e trabalhar, paralelamente, a volta deste homem para a antiga ou nova família. O defensor geral, Luís Carlos Portela, reconhece a importância de trabalhos como esse e acredita que essa preocupação da Defensoria em atuar na ressocialização e sensibilização dos presos ajuda a melhorar o sistema penal e carcerário no Pará.
A atuação do núcleo é resultado da parceria entre a Defensoria Pública do Estado e o Ministério da Justiça, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), com o objetivo de assegurar o direito de defesa ao autor de violência doméstica e familiar, que recebe assistência psicossocial. Essa postura da Defensoria de atender tanto no chamado polo passivo quanto no ativo, ou seja, a defesa tanto do autor do crime quanto da vítima, já até foi alvo de monografia de especialização em direito constitucional da bacharel em direito Thais Pamplona, pela Universidade Anhanguera/ Uniderp Polo LFG, que será entregue ainda este mês.
A advogada Vilma Araújo não acredita em um aumento no número de presos por violência doméstica e familiar. Ela prefere classificar que hoje existe uma maior conscientização e que a mudança definida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2012, flexibilizando que qualquer pessoa pode denunciar casos de agressão contra mulheres, ampliou ainda mais a ação da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340).

Texto:
Micheline Ferreira


V

Pará participa em Brasília do Fórum das Micro e Pequenas Empresas
O titular da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), David Leal, e o diretor de Comércio e Serviços da Seicom, Airton Lisboa, participam em Brasília (DF), nesta segunda-feira (10), da reunião do Projeto de Fortalecimento dos Fóruns Estaduais das Micro e Pequenas Empresas (MPE). David Leal é o presidente das MPEs no Pará. A reunião é presidida pelo ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos.
Um dos temas abordados é “Ações transformadoras para as MPEs”, com o foco da “Desoneração Tributária: Substituição Tributária e Universalização do Simples Nacional”. David Leal convidou o ministro Guilherme Afif a visitar o Pará para conhecer o trabalho de articulação que o governo do Estado desenvolve em prol das micro e pequenas empresas. O ministro aceitou o convite, e vai agendar uma data.

Texto:
Juliana Pinheiro


Emater faz mutirão para revitalizar praça em Santarém
O escritório da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) em Santarém, no oeste do Estado, iniciou, no último fim de semana, a revitalização da praça e do entorno da Igreja de Santa Rita de Cássia, localizada no bairro Floresta. A expectativa é concluir os trabalhos antes da festividade paroquial, que ocorre em maio. Dezoito pessoas entre técnicos da Emater e moradores locais trabalharam na preparação dos canteiros e no plantio de mudas. Para a revitalização das áreas, serão introduzidas plantas ornamentais (orquídeas, alamandra e ixória) e essências florestais (ipê amarelo), além de gramíneas. No próximo dia 21, haverá o segundo mutirão. O resultado do trabalho antecipa a divulgação da segunda edição do Flor Tapajós – Exposição de Flores e Plantas Ornamentais, que ocorrerá na primeira semana de junho, coordenada pela Emater, buscando a visibilidade da floricultura local.

Texto:
Paula Portilho


Pará será sede do encontro nacional das agências reguladoras
O secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, recebeu na última sexta-feira (7) o presidente da Associação Brasileira de Agências de Regulação (Abar), Vinicius Benevides, no gabinete da secretaria. A conversa girou em torno do 9º Congresso Nacional da Abar, que em 2015 ocorrerá em Belém. Vinicius Benevides apresentou a importância do setor para o país.
“Atualmente, as agências regulam atividades econômicas que respondem por mais da metade do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro”, disse. Segundo ele, são esperados mais de 1,5 mil participantes para o congresso nacional, contando somente com técnicos e especialistas. O número pode ser ainda maior conforme a presença de familiares de visitantes, estudantes e acadêmicos locais.
O presidente da Abar disse ainda que a associação contabiliza em torno de 50 agências reguladoras, entre federais, estaduais e municipais, como membros associados. O objetivo principal da entidade é encontrar o equilíbrio na relação entre governos, concessionários dos serviços públicos e o consumidor final.
Os profissionais das agências reguladoras atuam diretamente em setores que envolvem os interesses da sociedade, como saneamento básico, resíduos sólidos, abastecimento de água, energia elétrica, telecomunicações, recursos hídricos, petróleo, transportes rodoviários e fluviais e marítimos e aviação civil, entre outros.
“O congresso nos permite fazer uma discussão aberta, transparente e clara sobre a regulação destas atividades de natureza pública, suas políticas, a qualidade na prestação desses serviços e como isso impacta o consumidor final”, disse Vinicius Benevides, ao destacar também a importância de um marco regulatório para que as agências tenham um padrão de operação. “Isso fortalece o sistema do país”, assinalou.
Adenauer Góes frisou o papel de instituições como a Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Pará (Arcon) e de como o trabalho executado é amplo e multissetorial. “É necessário salientar como este trabalho vai muito além de um ou dois temas apenas, e que faz parte, na verdade, de um grande processo de organização das atividades econômicas, que de alguma forma, estão relacionadas a tudo que envolve o turismo, como infraestrutura básica, transportes e comunicações, entre outras”, comentou.

Texto:
Israel Pegado



IECG inscreve candidatos que possuem conhecimento musical
Nesta quarta e quinta-feira, 12 e 13, o Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG) inscreve candidatos externos que já possuam conhecimento musical, para os testes de ingresso nos cursos de canto e instrumento. Os candidatos serão submetidos a testes teóricos e práticos. As inscrições serão feitas, presencialmente, na secretaria do Conservatório, de 8h às 17h.
Para participar dos testes, o candidato deve observar algumas exigências. Por exemplo, deve possuir o instrumento musical e levá-lo no dia do teste prático. Caso ele não possua o instrumento, deverá providenciá-lo para poder realizar a prova. A seleção também exige que o candidato tenha noções de instrumento e de partitura. Exceto aqueles que vão fazer o teste para cavaquinho livre, violão popular e teclado livre. Para esses instrumentos, não será exigido qualquer conhecimento de partitura.
Para a inscrição, o candidato deverá levar o documento de identidade com o CPF e deverá apresentar o comprovante de depósito da taxa de inscrição. O pagamento da taxa de R$ 30,00 deverá ser efetuado na conta da instituição no Banpará (Agência: 021-2 / Conta Corrente: 182.071-0). Os testes serão realizados nos dias 24 e 25 de fevereiro, com a divulgação do resultado no dia 27 de fevereiro e matrícula no dia 28 deste mês.
Abaixo a lista com os instrumentos para os quais haverá teste. Os requisitos para os testes serão divulgados posteriormente no site da instituição (www.fcg.pa.gov.br) ou poderão ser obtidos na secretaria do IECG, localizado na Gentil Bittencourt, 977. Mais informações na secretaria do conservatório pelo telefone 3201-9467.
Testes para instrumento – IECG / 2014
BATERIA
CANTO
CAVAQUINHO LIVRE
CLARINETA
CONTRABAIXO ACÚSTICO (necessita apenas possuir o arco)
FAGOTE
FLAUTA DOCE
FLAUTA TRANSVERSAL
OBOÉ
PERCUSSÃO
PIANO
REGÊNCIA DE CORO
SAXOFONE
TECLADO LIVRE
SOMENTE VAGAS PELA MANHÃ
TROMBONE
TROMPA
TROMPETE
TUBA & EUPHONIUM
VIOLA
VIOLÃO CLÁSSICO
VIOLÃO POPULAR
VIOLINO
VIOLONCELO
REQUISITOS: POSSUIR OU, APÓS APROVAÇÃO, PROVIDENCIAR O INSTRUMENTO
NOÇÕES DE PARTITURA
EXCETO: CAVAQUINHO LIVRE, VIOLÃO POPULAR E TECLADO LIVRE
NOÇÕES DO INSTRUMENTO
PARA TODOS OS INSTRUMENTOS

Serviço:
Inscrições 12  e 13 de Fevereiro
Testes:
Teórico: 24/02
Prático: 25/02
Pagamento de taxa no valor de R$ 30,00 no Banpará - Agência 021-2 C/C: 182.071-0
Documentos:
Comprovante do depósito bancário
Documento de Identidade com CPF (obrigatório)
Resultado: 27/02
Matrícula: 28/02

Texto:
Rosa Cardoso


Seleção unificada para Residência Médica anula prova de Cirurgia Geral
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) informa que a prova objetiva do processo seletivo unificado para a Residência Médica em Cirurgia Geral, realizada no dia 3 de fevereiro deste ano, está anulada. As demais provas são consideradas válidas. A anulação foi necessária devido à constatação de problemas nas questões da prova e, por isso, todos os candidatos inscritos para Cirurgia Geral estão convocados a comparecer, na próxima sexta-feira, 14, ao Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), no Bloco A, sala 01, para a realização de uma nova prova, que será aplicada das 8h às 12h.
Na realização da primeira etapa, a coordenação do processo seletivo registrou 60 faltosos do total de 503 inscritos. Dos ausentes, apenas cinco estavam lotados no campus universitário localizado no oeste do Pará. A residência em Dermatologia foi a mais concorrida, com uma demanda de 12,65 candidatos/vaga. Ao todo, são ofertadas 175 vagas, divididas em 23 especialidades.
A seleção será composta ainda por provas práticas, que serão realizadas nos campi da Uepa em Belém e Santarém. Nos dias de prova, o candidato deverá comparecer ao local designado, com antecedência mínima de uma hora, munido de caneta de tinta azul ou preta, cartão de inscrição e documento oficial com foto.
Em qualquer uma das etapas é facultado ao candidato, pessoalmente ou por procurador com poderes específicos para tal, interpor recurso contra o resultado, protocolado no prazo de dois dias úteis, a contar da publicação do ato impugnado, em envelope A4, devidamente lacrado e etiquetado com o nome completo e CPF do candidato, identificando a etapa a que se refere o recurso.
Esta é a primeira vez que a Uepa realiza um processo unificado para a Residência Médica. Além do Hospital Ophir Loyola (HOL), a Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV), a Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará (FSCMPA), o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) e o Hospital Santo Antonio Maria Zaccaria (HSAM), no município de Bragança, também disponibilizaram vagas para a seleção.
Com o aumento das instituições, além da mudança no número de vagas das especializações, como de Anestesiologia, Cirurgia Geral e Clínica Médica, outras especialidades foram acrescentadas. Entre elas, Cirurgia de Trauma, Cirurgia Videolaparoscópica, Endoscopia e Neurologia Clínica.
Os Programas de Residência Médica são credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica do Ministério da Educação (CNRM/MEC) e destinados aos graduados em Medicina, aos concluintes do curso até a data de matrícula no programa pretendido e ao profissional que obteve revalidação do diploma, segundo as Leis vigentes.
Com a anulação do exame, o cronograma das demais fases do processo também está alterado, passando a obedecer a seguinte ordem:
- Resultado do Julgamento dos recursos das provas válidas do dia 03/02/2014: 10.02.2014, no site da Uepa
- Gabarito Oficial Definitivo: 10.02.2014, no site da Uepa.
- Realização da Prova Escrita de Cirurgia Geral – Pré-Requisito: 14.02.2014, no Campus II – CCBS – Bloco A - Sala 01, das 8h às 12h.
- Gabarito preliminar da Prova Escrita de Cirurgia Geral – Pré-Requisito: 14.02.2014, no site da Uepa.
- Prazo para interposição de recursos da Prova Escrita de Cirurgia Geral – Pré- Requisito: 17 e 18.02.2014, no DAA/Uepa, das 8h às 14h.
- Resultado do julgamento dos recursos da Prova Escrita de Cirurgia Geral – Pré-Requisito: 20/02/2014, no site da Uepa.
- Gabarito Oficial Definitivo da Prova Escrita de Cirurgia Geral – Pré-Requisito: 20/02/2014, no site da Uepa.
- Resultado Geral da 1ª. Etapa, convocação para a 2ª. Etapa: 21/02/2014, no site da Uepa.
- Realização da 2ª. Etapa: 26 e 27/02/2014, no Campus II – CCBS, das 8h às 12h e das 14h às 18h.
- Divulgação do resultado da 2ª. Etapa: 07/03/2014, no site da Uepa.
- Interposição de recurso da 2ª. Etapa: 10 e 11/03/2014, no DAA/Uepa, das 8h às 14h.
- Resultado Final: 12/03/2014, no site da Uepa.
- Matrícula: 13/03/2014, no Auditório da UEAFTO–Uepa-CCBS, às 8h.
- Início das aulas: 14/03/2014, no Coreme.
Mais informações no site www.uepa.br

Texto:
Janine Bargas


Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz abrirá temporada 2014 com novo repertório
A temporada 2014 da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP) será aberta na próxima quinta-feira (13), às 20 h, no Theatro da Paz. Um novo repertório, com músicas inéditas, é uma das novidades para este ano. Com 18 anos de atuação, a OSTP continuará se apresentando sob a regência do maestro Miguel Campos Neto. O primeiro concerto deve surpreender o público, com a interpretação de três obras consideradas pilares do repertorio sinfônico mundial, mas que nunca foram executadas pela OSTP: “O Franco Atirador” (abertura), de Weber; “Sonho de Uma Noite de Verão” (suíte), de Mendelssohn, com a célebre Marcha Nupcial, e a 4ª Sinfonia de Brahms.
Além de interpretar uma sinfonia de Brahms pela primeira vez, a Orquestra apresentará outros destaques ao longo desta temporada, como a sinfonia de Gustav Mahler (nº 5), no dia 15 de maio, e a primeira execução de uma sinfonia de Mendelssohn - A 4ª Sinfonia, “Italiana”, em outubro, ambas regidas por Miguel Campos Neto.
O gerente de Música do Theatro da Paz, João Augusto Ó de Almeida, informa que, para este ano, estão previstos outros projetos para a Orquestra. “Como uma grande orquestra se faz com grandes músicos, ao longo da temporada de 2014 a OSTP apresentará vários dos seus integrantes no papel de solistas. Trata-se do projeto ‘Solista SOL’, patrocinado pela empresa Sol Informática, que volta para a OSTP depois de um longo hiato”, diz o gerente.
A primeira apresentação será no dia 27 de fevereiro, e terá como solistas músicos de cordas e sopros, acompanhados da Orquestra, sob a regência do maestro assistente Agostinho Fonseca Jr.
Música brasileira - João Augusto ressalta que a OSTP continua a diretriz de recuperar e divulgar a música brasileira e a paraense. O repertório do concerto marcado para o próximo dia 27 será composto por peças de compositores brasileiros, com destaque para o “Concerto para Piano em Formas Brasileiras”, de Hekel Tavares, que trará a Belém a pianista paulista Juliana D’Agostini.
Na apresentação do dia 20 de novembro, a Orquestra se aproximará ainda mais de suas raízes, realizando um concerto inteiramente dedicado a obras de compositores paraenses, incluindo Gama Malcher e Meneleu Campos. Outro ponto alto da temporada 2014 será a homenagem ao compositor alemão Richard Strauss.
O relacionamento da OSTP com o repertório de Strauss começou há dois anos, quando a Orquestra recebeu aclamação da crítica nacional e internacional por sua interpretação da Ópera Salomé. No ano em que o compositor completaria 150 anos de nascimento, a Orquestra voltou ao universo sonoro de Strauss, apresentando algumas de suas mais apreciadas peças sinfônicas.
Além das novidades, a OSTP manterá suas tradições anuais, como o Concerto de Abertura do Festival Internacional de Música do Pará (Fimupa); a Série de Câmara, na Igreja de Santo Alexandre, com a presença de solistas e maestros convidados de projeção nacional; concertos didáticos, que aproximam a Orquestra do público infanto-juvenil; o concerto de interiorização, que leva a OSTP para outros municípios do Pará, além do esperado Festival de Ópera do Theatro da Paz, que este ano apresentará dois títulos da tradição italiana: Mefistófeles, de Arrigo Boito, e Otello, de Giuseppe Verdi, além do concerto de encerramento, em dezembro, com uma obra sinfônico-coral.
Serviço: Abertura da temporada 2014 da OSTP, na quinta-feira (13), às 20 h, no Theatro da Paz – Rua da Paz, s/n, bairro Campina. Fones: (91) 4009-8758/8159. Entrada franca, com retirada de ingressos na bilheteria do TP, as 09 h, no dia da apresentação.

Texto:
Alexandra Cavalcanti


Seduc encerra pré-matrícula com mais de 68 mil inscritos
Mais de 68 mil inscrições foram feitas no o processo de pré-matrícula da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), encerrado na sexta-feira (7). Os interessados precisam confirmar a matrícula, no período de 10 a 14 de fevereiro (segunda a sexta) na escola para onde solicitou a inscrição. Caso perca esse prazo, o estudante perderá a vaga.
Trinta e uma escolas não têm mais vagas. Em Belém, o limite já foi atingido nas escolas Almirante Guillobel, São Pio X, Canarinho, Boca do Acre, São Vicente de Paula, Fonte Viva, Rainha dos Corações e Honorato Filgueiras.
Quem ainda não fez a pré-matrícula poderá contar com os serviços de intranet, disponíveis no site da Seduc (www.seduc.pa.gov.br), ou pelo fone 0800 280 0078, para saber as escolas que possuem vagas e efetuar a matrícula diretamente na instituição, no período de 24 a 28 de fevereiro.
Segundo Suely Domont, coordenadora de matrícula da Seduc, este ano a procura por uma vaga na rede estadual aumentou. “Considero muito melhor o desempenho deste ano. A procura por uma vaga nas escolas do Estado foi maior, se compararmos com o ano passado. O sistema funcionou muito bem, e conseguiu atender a demanda”, enfatizou.
Calendário – As matrículas nas escolas estaduais continuam nas seguintes datas: Na próxima quarta-feira (12) as inscrições são para alunos do 1º ao 7º ano do Ensino Fundamental de 09 anos; da 7ª e 8ª séries do Ensino Fundamental, e da 1ª até a 4ª etapa da Educação de Jovens e Adultos (EJA) Fundamental.
O período de 24 a 28 deste mês é destinado aos alunos que perderam a pré-matrícula. Neste caso, a matrícula acontecerá nas escolas que ainda tiverem vagas disponíveis. Nos dias 24 e 25, a matrícula estará aberta para alunos do 1º ao 7º do Ensino Fundamental de 09 anos, e 7ª e 8ª séries do Ensino Fundamental.
O dia 26 é dedicado a alunos da 1ª a 4ª etapas da EJA Fundamental, e os dias 27 e 28 a alunos da 1ª a 3ª séries do Ensino Médio e 1ª e 2ª etapas da EJA Médio.
Após a conclusão do ano letivo de 2013, marcado para 11 de abril, terá início o período de rematrícula dos alunos da rede, processo de remanejamento e transferência. O ano letivo de 2014 iniciará no dia 28 de abril.

Texto:
Eliane Cardoso


Sead divulga resultado do concurso para cargos na Polícia Civil
A Secretaria de Estado de Administração (Sead) publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (10) o resultado final da 1ª etapa do concurso público, para preenchimento de vagas no cargo de delegado de Polícia Civil, além do resultado definitivo da 6ª subfase do concurso – a Avaliação Criminal e Social.
Na última sexta-feira (7), o DOE divulgou a retificação do resultado provisório do concurso para o cargo de escrivão de Polícia Civil. A listagem organizada por número de inscrição, nome e situação do candidato, está disponível na página de acompanhamento do concurso (http://www.uepa.br/concursos).
Os candidatos aprovados devem se matricular no Curso de Formação Técnico Profissional, levando os documentos nos dias 11, 12 e 13 de fevereiro de 2014, das 8 às 18 h, no auditório do Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp), onde funciona a Academia de Polícia Civil do Pará (Acadepol), na Rodovia BR-316, KM-13, município de Marituba (Região Metropolitana de Belém). A documentação necessária para a matrícula consta do item 5.3.2 do edital.
O concurso oferta 150 vagas para o cargo de delegado de Polícia Civil, 250 para investigador, 250 para escrivão e 20 para papiloscopista. Dos 23.666 inscritos, mais de 10 mil candidatos disputaram as vagas para delegado, cargo cuja remuneração em nível inicial varia de R$ 8 mil a R$ 10 mil. A remuneração média para os cargos de investigador, escrivão e papiloscopista é de R$ 4 mil.

Texto:
Thays D. Rosario


Gincana Literária será lançada na Escola Cordeiro de Farias
O lançamento da Gincana Literária da XVIII Feira Pan-Amazônica do Livro – que acontecerá de 30 de maio a 8 de junho - será na próxima quarta-feira (12), às 09 h, na Escola Estadual Cordeiro de Farias, na Avenida Almirante Barroso, 3109, bairro do Souza. O projeto é promovido pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), e envolve estudantes das Unidades Setoriais de Ensino da Seduc (Uses).
A Gincana Literária faz parte da programação da XVIII Feira Pan-Amazônica do Livro, realizada ao longo do ano. O objetivo é incentivar entre os estudantes o hábito da leitura, a partir da valorização das obras e de autores paraenses. “Cada equipe fica responsável por um escritor, e deve ler sua obra e discutir com o grupo. É preciso pesquisar sobre as homenagens e condecorações recebidas e representar uma das obras. A equipe também deve responder a 20 perguntas, 10 sobre a obra e 10 sobre a vida do autor. No final, será escolhido o melhor trabalho”, informou Andressa Malcher, coordenadora da Feira Pan-Amazônica do Livro.
Além da coordenação da Feira, o evento contará com a participação da Seduc, por meio da coordenação do Sistema Estadual de Bibliotecas Escolares (Siebe) e de gestores das Uses. “Durante o lançamento vamos apresentar a Gincana Literária, mostrar como é feita, e ressaltar a importância desse projeto, que visa incentivar a leitura nos estudantes das escolas públicas do Estado”, explicou Andressa.
No ano passado, a Gincana Literária ocorreu no Teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas, e mobilizou 250 alunos de escolas públicas para a realização de trabalhos a partir de pesquisas sobre quatro autores paraenses. Todas as equipes receberam premiações, do 1º ao 4º lugar, com medalhas e troféus. A equipe vencedora desenvolveu seus trabalhos a partir da vida e da obra da escritora paraense Olga Savary.
A Gincana Literária está marcada para os dias 10, 11 e 12 de setembro, em Belém, abrangendo a Região Metropolitana e as regiões do Capim (no nordeste do Estado) e do Baixo Amazonas (no oeste).

Texto:
Alexandra Cavalcanti


Turismo no Pará será tema de pesquisa
A Gerência de Inteligência de Mercado da Companhia Paraense de Turismo (Paratur) realiza ainda neste semestre três pesquisas relacionadas ao turismo do Pará. Duas vão analisar os mercados emissores de São Paulo (SP) e Belo Horizonte (BH). A terceira será realizada em Belém e vai levantar o perfil do turista que busca o segmento de eventos. A empresa Focos Opinião e Pesquisa Ltda, de Florianópolis (SC), foi contratada por meio de licitação para realizar as pesquisas.

Texto:
Benigna Soares


Operação Minerva apresenta números positivos em nove bairros de Belém
Durante quatro dias, os bairros da Cabanagem, Carmelândia, Pantanal, Sideral, Bengui, Parque Verde, Ariri Bolonha, Esperantista e Piçarreira, em Belém, receberam intenso policiamento com a Operação “Minerva”, que atuou nas áreas com a presença de mais de 80 policiais militares e civis, além de agentes do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e fiscais da Secretaria Municipal de Economia (Secon). “Os números da operação foram muito positivos e demonstraram que a integração dos órgãos de segurança é uma das maneiras mais eficazes no combate à violência”, afirma o major Hernani Cunha, um dos coordenadores da operação.
Ele ressalta também que o apoio da população foi fundamental para o sucesso da ação realizada pela polícia. “Recebemos muitas ligações através do 181 - Disque Denúncia. Quando começamos o primeiro dia de atividades, a população começou a nos ajudar e o número de denúncias recebidas aumentou bastante. Essa parceria com os moradores também contribui muito com o nosso trabalho”, enfatiza o major Hernani.
As ações de fiscalização "Barreira", "Incursão" e "Saturação" foram realizadas nos pontos considerados mais críticos dos nove bairros atingidos pela operação. Mandados judiciais foram cumpridos e o tráfico de drogas também foi combatido nos locais. A ação denominada "Anjo da Guarda" retirou das ruas dezenas de crianças e adolescentes em situação de risco.
Nas feiras dos bairros da Cabanagem e Bengui, agentes da Secretaria Municipal de Economia (Secon) apreenderam mais de 17 mil mídias pirata e materiais irregulares. Segundo o tenente-coronel Neil Duarte, que também esteve no comando da ação, a operação “Minerva” irá continuar em outros bairros da capital e da Região Metropolitana de Belém. “Fizemos um mapeamento com os bairros considerados mais violentos e vamos atuar em todos sempre com o objetivo de combater a criminalidade”, diz.
Além do efetivo de policiais militares, a operação reúne tropas do Comando de Policiamento da Capital (CPC), Comando de Missões Especiais (CME) e Comando de Policiamento Especializado (CPE). Também participam da operação os seguintes órgãos: Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup); Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe); Polícia Civil (Delegacia de Polícia Especializada e Diretoria de Polícia Metropolitana); Departamento Estadual de Trânsito (Detran); Corpo de Bombeiros; Guarda Municipal de Belém, Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e as secretarias municipais de Economia (Secon), de Saúde (Vigilância Sanitária), de Meio Ambiente (Semma) e de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel). A base da operação foi montada no Posto de Comando Integrado, instalado na praça da Mangueira, em frente ao Residencial Carandiru, bairro do Sideral.
Números
150 casas de shows e bares vistoriados
473 motos abordadas
163 motos apreendidas
372 carros abordados
135 bicicletas abordadas
46 adolescentes abordados
253,5 gramas de cocaína apreendidas
400 gramas de maconha apreendida
17650 mídias piratas apreendidas
1490 pessoas abordadas

Texto:
Bruna C.


RMB registra taxa de 1,48% na primeira inflação do ano
O Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp) divulgou, na manhã desta segunda-feira (10), os primeiros resultados do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Região Metropolitana de Belém (RMB) relativos a 2014. De acordo com a pesquisa, que mensura as variações de preços dos bens e serviços que compõem o orçamento das famílias residentes na RMB, o índice alcançou taxa de 1,48% em janeiro deste ano, ficando 0,77 ponto percentual acima do registrado no mês anterior, quando chegou a 0,71% e 0,13 ponto percentual abaixo da inflação de janeiro de 2013, quando alcançou taxa de 1,61%.
Os nove grupos de despesas registraram taxas positivas. A maior foi observada no grupo Educação, Leitura e Papelaria (2,91%), seguido por Despesas e Serviços Pessoais (2,73%); Alimentação e Bebidas (2,05%); Comunicação (1,74%); Móveis e Equipamentos Domésticos (1,59%); Vestuário (1,42%); Transportes (1,14%); Habitação (0,19%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,10%).
No grupo Educação, Leitura e Papelaria (1,47%), os itens responsáveis pela alta foram uniforme escolar (11,68%), livro e revista técnica e outros (13,67%) e outros artigos e papelaria (2,19%). Em Alimentação e Bebidas (1,44%), o subgrupo Alimentação Fora do Domicílio (6,16%) foi responsável pela taxa registrada no mês, contribuindo com 0,34 ponto percentual. Os itens que mais influenciaram foram almoço e jantar (7,71%), pão com manteiga (5,22%), cafezinho (5,39%), refrigerante (19,54%), salgadinho (1,35%), cerveja (3,35%), água mineral (8,48%) e sanduíche (0,99%). Já no subgrupo Alimentação no Domicílio (0,48%), os itens que mais influenciaram foram tubérculos e raízes (2,62%), hortaliças, legumes e verduras (1,66%), cereais, leguminosas e oleaginosas (0,94%), peixes e crustáceos (0,44%), aves e ovos (1,57%), leite e derivados (1,25%) e óleo e gorduras (2,51%).
Os principais responsáveis pela alta em Educação, Leitura e Papelaria (2,91%) foram as mensalidades e matrículas escolares (8,35%), com destaque para curso de formação fundamental (6,71%), médio (11,53%), superior (15,64%), pré-escolar (11,88%) e livro escolar de 1º e 2º grau (4,80%). Em Despesas e Serviços Pessoais (2,73%) ficaram mais caros ingressos de futebol (35,16%), cinema (6,07%), boate (8,33%) e mensalidade de clube (14,33%).
No caso do grupo Alimentação e Bebidas (2,05%), os itens responsáveis por pela variação foram carnes frescas e vísceras (1,76%), hortaliças, legumes e verduras (1,93%); frutas (3,15%); peixes e crustáceos (12,15%); aves e ovos (3,82%) e farinha, féculas e massas (2,42%). Em Comunicação (1,74%), o destaque ficou com TV por assinatura (19,92%) e aparelho de telefone celular (5,26%).
No grupo Móveis e Equipamentos Domésticos (1,59%), a maior influência veio de itens como manutenção de móveis (24,80%) e eletrodomésticos (4,15%). Em Vestuário (1,42%), observou-se aumento nos preços de roupas masculinas (1,48%), roupas femininas (2,41%), joias e bijuterias (2,55%) e tecidos (6,80%).
No que diz respeito aos Transportes (1,14%), ocorreram aumentos nos preços médios de IPVA (2,95%), emplacamento de automóvel (5,78%), emplacamento de moto (5,78%), automóvel usado (3,74%) e motocicleta (6,17%). Em Habitação (0,19%), a maior contribuição foi do subgrupo Artigo de limpeza e Descartáveis (3,54%). No grupo Saúde e Cuidados Pessoais (0,10%), os itens em destaque foram consulta médica (3,69%) e tratamento dentário (0,37%).
A taxa acumulada do IPC/Idesp relativa aos últimos 12 meses (fevereiro de 2013 a janeiro de 2014) foi de 9,45%, ficando -4,07 pontos percentuais abaixo do resultado observado no mesmo período anterior (fevereiro de 2012 a janeiro de 2014) com 13,52%.  Durante a pesquisa são observados preços de mais de 300 produtos, em cerca de 800 estabelecimentos.

Texto:
Fernanda Graim


Contação de história reúne famílias no Mangal
O sol apareceu e proporcionou para dezenas de famílias um passeio muito educativo no Parque Zoobotânico Mangal das Garças, na manhã deste domingo, 9 de fevereiro. O projeto Teatrinho do Mangal, desenvolvido pela Organização Social Pará 2000, que administra o parque, levou para o publico a divertida e educativa contação de história “A Festa no Céu”, com a narração de Adriana Cruz e participação especial de Cincinato Júnior no violão, no entorno do Memorial Amazônico da Navegação.
Como complemento da programação após o Teatrinho, a equipe de tratadores do parque entrou em ação no “Momento EcoZoo”, criado para aproximar os frequentadores da fauna e da flora do Mangal. Quem chamou todas as atenções foi uma iguana, animal de vida livre, que encontrou no parque um habitat saudável e tranquilo para viver. Pais e filhos puderam tirar dúvidas sobre a espécie.
A visitante Fabiola Valin, desing de interiores, que mora em Marabá e estava passeando em Belém, aprovou os projetos. “Acho muito interessante essa interação do espaço aliado à contação de histórias para as crianças. Meus filhos mesmo pequenos puderam interagir com a contação e isso é muito estimulante. O momento de trazer um animal também é muito interessante até eu prestei atenção”, afirma Fabiola Valin.
Um grupo de crianças, todas na faixa etária de 5 e 6 anos, acompanhava atentamente todos os momentos. Isabela Valente sempre participa da programação. “Eu gosto muito, é muito legal conhecer os animaizinhos” frisa. A analista Liliane Valente, mãe de Isabela, já percebeu um desenvolvimento em suas filhas. “Aqui é um momento em que elas têm o contato com outras crianças e com outras histórias. Até minha filha mais nova de dois anos já está prestando mais atenção aos espetáculos”, avalia a analista.
O Teatrinho do Mangal tem entrada gratuita e ocorre, quinzenalmente, aos domingos, no Parque Zoobotânico Mangal das Garças. O projeto é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) em parceria com a Organização Social Pará 2000. A programação completa pode ser conferida pelo site www.mangalpa.com.br ou nas redes sociais twitter.com/mangal_painstagram.com/mangaldasgarcas e facebook/mangaldasgarcasPA.

Texto:
Fernanda Scaramuzzini


Artista Lúcia Gomes volta a Belém para exposição no IAP
Entre os dias 11 e 14 de fevereiro, o Instituto de Artes do Pará recebe a exposição  “Arara Arere Ariri Direitos Humanos Aroro Aruru - 50 anos de repúdio ao Golpe Militar - 20 anos Lúcia Gomes - Salve a Justiça - Punição aos torturadores!”. A mostra é uma retrospectiva da carreira da artista visual Lúcia Gomes, que chega a Belém especialmente para este momento. Além da exposição, durante a semana haverá, ainda, mesas redondas com expoentes da história da ditadura militar no Pará, como Marisa Mokarzel, Paulo Fonteles Filho, Orlando Maneschy e Tadeu Lobato, além da participação de Lúcia Gomes com relatos em todas as mesas.
A mostra integra as diversas manifestações a respeito dos 50 anos do golpe militar brasileiro, que vêm sendo realizadas em todo o país. Devido à natureza com a qual a carreira de Lúcia Gomes foi construída, sua exposição é não apenas um retrospecto de sua carreira, mas também da militância efetivada no Pará. Nascida em Belém, em 1966, Lúcia Gomes é uma artista irrequieta e corrobora a ideia de que por meio da arte se modifica a maneira de pensar, agir, ver e sentir o entorno e o mundo. Além de exposições individuais e participação em coletivas em várias cidades e países, a artista possui uma vasta prática de ações artísticas em espaços públicos e também no espaço virtual. Desde 2007 radicou-se na Suíça, de onde instiga, provoca e mantém vínculos constantes com os seus, que ficaram do outro lado do Atlântico. Além da exposição das obras da artista, a semana contará, ainda, com uma programação de mesas de conversa, conforme programação abaixo.
Mesas de conversa
Local: Teatrinho do Instituto de Artes do Pará
Hora: 19h às 21h
Mesa I
Data: 11/02
Convidados: Marisa Mokarzel, Tadeu Lobato e Vânia Leal
Mediação: Maria Christina
Mesa II
Data: 12/02
Convidados: Ednaldo Britto, Orlando Maneschy e Paulo Fonteles Filho
Mediação: Werne Oliveira
Mesa III
Data: 13/02
Convidados: Giza Bandeira, João Cirilo e Sissa de Assis
Mediação: Ramiro Quaresma
Mesa IV
Data: 14/02
Convidados: Arthur Leandro, Gil Vieira Costa e Jaqueline Souza
Mediação: Cledyr Pinheiro
Serviço:
Exposição “Arara Arere Ariri Direitos Humanos Aroro Aruru - 50 anos de repúdio ao Golpe Militar - 20 anos Lúcia Gomes - Salve a Justiça - Punição aos torturadores!”
Local: Instituto de Artes do Pará
Visitação: de 11 a 14/02/2014

Texto:
Dani Franco


Cadastro Ambiental Rural beneficiará 100 famílias em projetos de assentamento
Até o final desta semana, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) beneficiará 100 famílias de agricultores familiares dos Projetos de Assentamento Mamuí e Cristo Rei, em Marabá, município do sudeste paraense, com a entrega de Cadastros Ambientais Rurais (CARs). A emissão do documento, obrigatório para regularização ambiental, atende a Chamada Pública 001/2011, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).
Segundo o engenheiro agrônomo Weberson Rodrigues Rocha, coordenador do escritório local da Emater em Marabá, este ano já foram entregues 17 cadastros nos projetos Mamuí e Cachoeira Preta. A meta é emitir cerca de 800 documentos até o final do primeiro semestre de 2014, quando encerra a Chamada Pública.
“O CAR é um documento obrigatório para que o agricultor familiar possa desenvolver as atividades produtivas, além de dar identidade à propriedade”, explica Weberson Rocha. Nos projetos de assentamento as famílias praticam a agricultura de subsistência e a pecuária mista, além da fruticultura, atividade introduzida e acompanhada pela Emater.
O CAR é um documento essencial para a regularização ambiental das propriedades e um instrumento de preservação do meio ambiente, pois contribui para o combate ao desmatamento.
O agricultor familiar não cadastrado fica impedido de comercializar seus produtos e acessar políticas públicas, como os programas de Aquisição de Alimentos (PAA), Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), Nacional de Habitação Rural (PNHR) e de Fortalecimento à Agricultura Familiar (Pronaf).

Texto:
Paula Portilho









Leão vence Cametá por 4 a 1 e encontra o Paysandu na final do primeiro turno do Parazão
Na tarde deste domingo, 9, no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, os torcedores foram contemplados com a partida entre Remo e Cametá. O Sistema de Segurança Púbica garantiu a segurança e o bem estar dos torcedores para que pudessem presenciar um grande jogo. Policiais Militares trabalharam com o auxílio de viaturas, motocicletas e cavalarias, além de atuarem em parceria com a Polícia Civil, Ministério Público, Guarda Municipal de Belém, Departamento de Trânsito do Pará (Detran) e Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob).
A escalação de Charles Guerreiro manteve Fabiano, Diogo Silva, Rogélio, Max, Dadá, Alex Ruan, Jhonnatan, Zé Soares, Leandrão, Eduardo Ramos e Thiago Potiguar. Já Adonaldo escalou o Mapará com Alencar Baú, Américo, Gil Cametá, Preto Barcarena, Fabrício, Leandrinho, Romeu, Kenia, Robinho e Jailson.
Com o apoio da torcida, logo no primeiro tempo, o Leão dominou os passes, chegando com toda a garra para pressionar o adversário e o resultado foi o gol de Zé Soares. Ainda com o domínio da bola, no final da etapa, Rogélio emplaca mais uma bola na rede. Mas não demorou muito para que o Cametá se equilibrasse e tomasse conta das ações e, no segundo tempo, após um bom passe de Jailson, o clube conseguiu marcar. 
Na sequência, o time azulino aprimorou a marcação e Eduardo Ramos marcou o terceiro gol. Dando continuidade no ritmo, Athos fez 4 a 1 para o Leão.
Neste jogo compareceram 14.132 torcedores, sendo 1.591 não pagantes e a renda avaliada em R$ 251.692,00. Com o resultado da partida, o Remo se classificou para a final do primeiro turno – Taça Cidade de Belém. O Leão enfrenta o Paysandu no próximo domingo, 16, no Mangueirão.

Texto:
Luana Valente


Uepa aplica provas do Concurso Público da Fapespa
Os candidatos do concurso público da Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa) realizaram a prova objetiva neste domingo, dia 9. O certame foi organizado pela Universidade do Estado do Pará (Uepa) e é o primeiro a ser realizado pela Fundação para o preenchimento do quadro de vagas de servidores. O gabarito preliminar e o boletim de questões já estão disponíveis no endereço: paginas.uepa.br/concursos.
A seleção contou com 6.894 inscritos para concorrer a uma das 86 vagas ofertadas. Deste total, 2.109 candidatos faltaram à prova, aplicada de 8h às 12h. As vagas são para os níveis médio, fundamental e superior. Os candidatos de nível superior ainda serão convocados para prova de títulos.
Divididos em 12 locais de prova, sendo cinco campi da Uepa e os demais em escolas públicas, os candidatos executaram a prova objetiva composta por 50 questões de múltipla escolha, com assuntos que variaram de acordo com o cargo escolhido. A Escola Estadual Pedro Amazonas Pedroso foi o local com o maior número de candidatos, com 980 inscritos. Já o Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), campus I da Uepa, foi o segundo maior local, com 936 candidatos.
Duas horas depois do início da prova, o fluxo de saída de candidatos foi grande no CCSE. A candidata de nível médio Mayara Guedes se surpreendeu com a prova. “Teve muita leitura, eu esperava mais cálculo, mais matemática”, ressaltou. A candidata, que fez pela primeira vez uma prova de concurso público, afirma que teve uma preparação. “Fiz um curso preparatório para realizar esta prova, espero, pelo menos, atingir a nota”.
Diferente de Mayara, a candidata Rafaela Holanda afirma ser acostumada com provas de concursos. “Para este concurso não me preparei tão bem porque estava prestando vestibular. Sempre estudo em cursinhos preparatórios para as provas dos concursos que faço, mas para esta estudei em casa mesmo, com o material que tenho”, informa a candidata que, recentemente, foi aprovada no Conselho Regional de Química.
O resultado final está previsto para ser divulgado no dia 25 de março. O concurso público para a Fapespa tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período. A carga horária para todos os cargos é de 30h semanais e a remuneração varia de R$ 678 e R$ 2.380,10.

Texto:
Ize Sena



Caravana do Pro Paz atenderá 37 municípios do Estado
Após percorrer, em 2013, 30 municípios paraenses disponibilizando atendimento médico em diversas especialidades, exames e distribuição de medicamentos, a Caravana Fluvial do Pro Paz parte novamente rumo ao interior do Estado. Neste ano, a ação será levada pela primeira vez aos municípios de Abaetetuba, Cametá, Mocajuba, Baião, Aveiro, Itaituba e Jacareacanga.
O Marajó será a primeira região a receber o ferry boat do projeto, que seguirá rumo à ilha na próxima sexta-feira, 14. A primeira parada será no município de Soure. Lá, a ação será realizada nos dias 15 e 16. Até o final de junho, a caravana ainda passará pelas Regiões de Integração do Tocantins, Xingu, Baixo Amazonas e Tapajós. Ao todo, serão 102 dias de atendimento, em cinco meses de jornada pelos rios do Pará.
Entre os serviços que serão ofertados nesta etapa estão novamente consultas nas áreas de ginecologia, reumatologia, neurologia, clínica médica, dermatologia, urologia, cardiologia e pediatria; exames como o ultrassom e o eletrocardiograma; preventivo do câncer de colo do útero; os testes de HIV, hepatites e sífilis; e o PSA (exame de próstata), além da verificação de pressão arterial, glicemia, peso e altura. Também serão implantados alguns procedimentos, principalmente em saúde da mulher. Um deles será a CAF (Cirurgia de Alta Frequência), uma pequena intervenção para a cauterização de lesões no cólo do útero.
Os serviços de cidadania, entre eles a emissão de documentos, como as carteiras de identidade e de trabalho, o Cadastro de Pessoa Física (CPF) e a certidão de nascimento, além do atendimento jurídico, que eram ofertados juntos com os serviços de saúde, desta vez serão levados em outro momento à população dos municípios.
A ideia é dar maior mobilidade às caravanas e, assim, atender a todas as regiões do Estado, explica a gerente de cidadania do Pro Paz, Cláudia Vinagre. “Enquanto uma região estiver recebendo uma das nossas caravanas, outra estará recendo uma caravana diferente. Assim, a região que não foi contemplada ano passado será nesse ano”, afirma.
As caravanas de cidadania e oftalmológica também deverão reiniciar no final deste mês, começando por municípios do oeste paraense. Belterra e Mojuí dos Campos, no Baixo Amazonas, serão os primeiros a receber as ações da caravana oftalmológica. A ação deverá ser iniciada no dia 20.
Os grandes mutirões de cidadania na Região Metropolitana de Belém também serão retomados. “Este ano vamos ampliá-los. Ao invés de realizarmos de forma isolada em algum ponto da cidade, vamos atender à população por bairros”, informa Claudia Vinagre.
Caravana Oftalmológica atende mais de 45 mil pessoas
Entre pessoas atendidas e serviços realizados, como exames, consultas e emissão de documentos, as caravanas contabilizaram, em 2013, quase que 700 mil procedimentos. O destaque daquele ano, na avaliação da coordenadora de Cidadania do Pro Paz, foi a Caravana Oftalmológica, que realizou mais de 17 mil cirurgias de catarata e pterígo (carne crescida), atendendo mais de 45 mil pessoas.
“Nunca antes tivemos um nível de atendimento como este, com procedimentos resolutivos para os usuários. Muitos deles estavam há décadas sem enxergar e saíram da ação podendo, acima de tudo, se olhar no espelho, acompanhar seu próprio envelhecimento, além der ver os outros”, afirma Claúdia Vinagre.
Ao todo, a caravana percorreu 29 municípios. O Marajó foi a primeira região a receber a ação, entre os meses de maio e junho. Na ilha, muitas pessoas voltaram a enxergar depois da passagem da caravana. Uma delas foi Maria Amador, 87 anos, que estava há cinco anos com catarata. “Ainda não acredito que finalmente estou enxergando melhor, agora posso cuidar das minhas coisas, ajudar a fazer o almoço e lavar as minhas roupas. O tratamento feito aqui foi muito bom, eu sei que a minha visão não vai melhorar 100%, mas esse atendimento vai me fazer enxergar muito melhor”, relatou emocionada.
Depois, a caravana também foi levada para o nordeste do Estado, passando pelass regiões do Guamá e do Caeté. Por último, entre os meses de novembro e dezembro, os serviços oftalmológicos chegaram ao Baixo Amazonas. Durante a passagem da caravana por Santarém, os governos estadual e federal consolidaram uma parceria para fortalecer ainda mais as ações do Pro Paz, reconhecidas como exemplos a serem seguidos pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha.
Na ocasião foi assegurado um cofinanciamento do Ministério da Saúde, no valor de R$ 1,5 milhão por mês, para as Caravanas Pro Paz e Pro Paz Oftalmológica. A portaria que assegura R$ 20 milhões para as ações itinerantes foi assinada pelo ministro e pelo governador Simão Jatene.
Naquela oportunidade, pela primeira vez, as caravanas fluvial e oftalmológica atuaram juntas em um município, o que atraiu ainda mais a população. A aposentada Irene Simões, 83 anos, foi atrás de vários serviços. “Fiz a cirurgia de catarata, consegui uma cadeira de rodas, me consultei com neurologista e ainda vou tirar a segunda via da minha certidão de nascimento. Nunca imaginei que ia conseguir resolver tudo isso em tão pouco tempo. Esta ação está de parabéns”, afirmou.
Também foram assinadas outras duas outras portarias - uma que implementa, no Pará, o Programa Olhar Brasil, que se propõe a atuar na identificação e na correção de problemas de visão dos educandos de escolas vinculadas ao Programa Saúde na Escola (PSE) e dos alfabetizandos cadastrados no Programa Brasil Alfabetizado (PBA), gerido pelo Ministério da Educação - cujas ações se unirão à da Caravana Oftalmológica -, e a segunda, voltada para procedimentos de alta complexidade, que assegura o financiamento de mais máquinas de hemodiálise para o Estado, no valor de R$ 145 mil por mês.
PRO PAZ EM NÚMEROS
FLUVIAL
PESSOAS ATENDIDAS EM SAÚDE: 53.572
CONSULTAS MÉDICAS: 108.850
PCCU: 7.654
PSA: 3.357
ULTRASSOM: 2.973
EGC: 5.870
EXAMES LABORATORIAIS: 24.196
RECEITAS ATENDIDAS: 42.583
CADEIRAS DE RODAS DISPENSADAS: 1.081
TESTES DE HIV E HEPATITE: 38.503
EMISSÁO DE DOCUMENTOS: RG 14.832
CTPS 7.636
CERTIDÃO DE NASCIMENTO 7.073
CPF 8.576
ATENDIMENTO JURÍDICO: 3.495
TEMPO DE AÇÃO: 108 DIAS (AGOSTO A DEZEMBRO)
MUNICIPIOS: 28 MUNICÍPIOS
REGIÕES: MARAJÓ, TOCANTINS, XINGU E BAIXO AMAZONAS
OFTALMOLÓGICA
PESSOAS ATENDIDAS:  45.387
CIRURGIAS: CATARATA 11.979
PTERÍGIO 2.158
OUTRAS 3.052
EXAMES: 177.633
TEMPO DE AÇÃO: 8 MESES (MAIO A DEZEMBRO)
MUNICIPIOS: 29 MUNICIPIOS – 6 (MARAJÓ), 10 (GUAMÁ,) 12 CAETÉS E 1 (BAIXO AMAZONAS)
REGIÕES: MARAJÓ, GUAMÁ, CAETÉS E BAIXO AMAZONAS
OLHAR BRASIL/PRO PAZ
ALUNOS ATENDIDOS:  1.348
OCULOS DISPENSADOS: 860
EXAMES: 1.348
TEMPO DE AÇÃO: 3 DIAS (DEZEMBRO)
MUNICIPIO: SANTARÉM
REGIÕES: BAIXO AMAZONAS
CARAVANAS E AÇÕES DE CIDADANIA
EMISSÁO DE DOCUMENTOS: RG 44.863
CTPS 23.847
CERTIDÃO DE NASCIMENTO 16.452
CPF 28.884
ATENDIMENTO JURÍDICO: 9.169
TEMPO DE AÇÃO: 12 MESES
MUNICIPIOS: 78 MUNICIPIOS
REGIÕES: MARAJÓ, GUAMÁ, CAETÉS, BAIXO AMAZONAS, XINGU, TOCANTINS, TUCURUI, ARAGUAIA, CARAJÁS E METROPOLITANA

Texto:
Amanda Engelke


Internas da Susipe que integram cooperativa vendem artesanatos na Praça da República
Internas da Cooperativa de Arte Feminina Empreendedora (Coopafe) comercializaram artesanatos pela primeira vez neste domingo (9) na Praça da República, em Belém. A cooperativa, lançada na semana passada, é uma iniciativa da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) e a primeira do Brasil a ser formada exclusivamente por mulheres presas.
O primeiro dia de vendas foi cheio de novidades para a interna Eliane Mendes, de 36 anos. Cumprindo pena há quase dois anos por envolvimento com o tráfico de drogas, no município de Altamira, oeste paraense, ela ficou emocionada em poder mostrar o trabalho que está fazendo. “Antes de ser presa eu trabalhava como doméstica em Altamira, mas sempre tive vontade de aprender a fazer artesanato. Nunca imaginei que fosse encontrar oportunidade dentro do presídio. Hoje sei fazer ursos de pelúcia e estou ajudando com o trabalho na cooperativa. Aqui na praça eu não me sinto uma presa e sim uma mulher trabalhadora que está mudando de vida”, disse.
A expectativa é tão boa que Eliane já tem planos para o futuro. “Quando sair do CRF eu quero voltar para Altamira e abrir um pequeno negócio. Lá não existe esse tipo de trabalho que aprendi aqui e vou ensinar minha família para juntos crescermos e conseguirmos uma boa renda. Já tenho várias encomendas para quando ganhar a liberdade”, conta feliz.
Eliane é uma das cerca de 50 internas do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, que participaram de um curso de capacitação técnica oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Pará (Sescoop-PA) e atualmente formam a Coopafe.
O artesanato foi admirado por quem visitou a feira. As internas levaram tapetes de crochê, travessas, vassouras ecológicas, latinhas e sandálias decoradas; além de ursinhos de pelúcia, que fizeram muito sucesso com a criançada. A autônoma Sandra Andrade ficou sabendo da Cooperativa pelo jornal e veio exclusivamente para conhecer as internas e os artesanatos. “Fiquei muito feliz com o trabalho que vi aqui, só assim é possível mudar a vida das pessoas e trazê-las para a sociedade de volta. No domingo que vem vou trazer uns modelos de toalhas e tapetes que vi em uma revista e ficam lindos. Elas vão vender bastante”, contou Sandra.
Dados da Organização das Cooperativas do Brasil mostram que existem hoje mais de seis mil cooperativas em todo o país, com cerca de nove milhões de associados, abrangendo 13 ramos do cooperativismo, entre eles o da cooperativa especial, na qual a Coopafe se encaixa. A cooperativa foi criada a partir da Política Nacional de Atenção às Mulheres em Situação de Privação de Liberdade e Egressas do Sistema Prisional do país, que garante o acesso ao trabalho para internas com o desenvolvimento de ações que incluam a formação, entre outras, de redes cooperativas e economia solidária.
A interna Vilma Duarte, de 36 anos, ficou encantada com a praça. Natural de Paragominas, sudeste do estado, a detenta não conhecia Belém e falou que não imaginava que existissem tantas barracas e artesãos comercializando produtos em um só lugar. “Fiquei impressionada com o movimento aqui na praça, muita gente o tempo todo. Estou orgulhosa de mostrar o meu trabalho para tantas pessoas”.
Ela conta que antes de ser presa por tráfico de drogas, não fazia nada da vida e descobriu o dom com o crochê dentro do CRF. “Hoje eu faço meus tapetes com muita facilidade, mas me esforcei para aprender dentro do presídio. Agora posso dizer que sei o que quero fazer no futuro: vou continuar na Coopafe, trazer meus três filhos para perto de mim e ser feliz”, diz a interna.
Além da Praça da República, as mulheres que formam a Coopafe vão ter um espaço garantido todos os domingos na Praça da Bíblia, em Ananindeua, a partir das 17 horas. A diretora do CRF está acompanhando e ajudando as internas da cooperativa. “Todo o conhecimento e aprendizado reflete no comportamento delas. Agora elas possuem perspectiva de um futuro melhor”.
O superintendente da Susipe, André Cunha, também esteve na Praça para ver de perto o trabalho. “Gostei muito do que vi, pois essa é uma oportunidade única que elas estão agarrando. Gostaria de agradecer às prefeituras de Belém e Ananindeua, que são parceiras do projeto e forneceram os espaços para que elas possam trabalhar”.

Texto:
Timoteo Lopes


Hospital do Marajó a caminho de nova Certificação
A partir desta segunda-feira, 10, os colaboradores Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), localizado na cidade de Breves, passarão por treinamento para a formação de multiplicadores que irão conduzir ações para adaptar as rotinas do hospital, que irá se habilitar para obter a certificação de “Hospital Amigo da Criança“, da Unicef, por meio do Ministério da Saúde (MS).
O curso, que se estenderá pelos dias 11 e 12, será ministrado por técnicos da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A ação é coordenada pelo assistente social Igor Cruz, responsável pelo setor de Humanização do HRPM. O novo desafio do hospital foi assumido oficialmente no dia 31 de janeiro.

Texto:
Vera Rojas


Ansiedade toma conta na reta final dos ensaios para o carnaval das Crias do Curro Velho
Há menos de duas semanas para o desfile, crianças e jovens preparam a coreografia, a letra do samba-enredo e afinam os instrumentos da bateria para a famosa apresentação de carnaval mirim da capital. Neste domingo, 9, as crianças e a bateria da Escola de Samba Crias do Curro Velho participaram de um ensaio conjunto para o grande dia do desfile.
Em ritmo de alegria e com a energia lá no alto, crianças, jovens e pais estão cada vez mais ansiosos e entusiasmados para o desfile e o baile de Carnaval da agremiação mirim Crias do Curro Velho. Enquanto os preparativos de fantasias, adereços, carros e demais alegorias estão bem avançados, os pequenos brincantes continuam fazendo bonito nos ensaios e prometem balançar tudo durante o percurso, que esse ano será um dos mais coloridos e alegres.
Faltando pouco mais de 10 dias para o desfile, todos os envolvidos na organização e nos ensaios dizem que estão preparados. Graziela Figueiredo, de 9 anos, dança, samba e ainda patina. Ela é uma das crianças que vai participar da ala “O que eu quero ser quando crescer”, que contará com fantasias que relacionam a brincadeira de criança ao sonhar com a profissão do futuro. “É a primeira vez que eu vou sair no carnaval, mas acho que já estou preparada”, conta.
Graziela e sua prima Isadora Louise, que também tem 9 anos, vão desfilar o carnaval juntas pela primeira vez. As duas estão bastante empolgadas e contentes por poderem desfilar no carnaval das Crias. “A nossas mães trouxeram a gente. Nunca saímos em nenhum carnaval. É a nossa primeira vez”, revela Isadora Louise, com um grande sorriso no rosto. Os meninos e meninas que vão desfilar pela fundação só têm mais alguns dias e o final de semana do ensaio geral, depois disso é fazer bonito nas ruas do Telégrafo.
João Vitor Lima tem 8 anos e já participou três vezes na bateria da escola de samba das Crias. Ele toca um instrumento chamado repique e vai estar vestido de palhacinho no dia do desfile. Cheio de energia por conta do ensaio, João Vitor está contente por tocar mais uma vez na bateria. “É muito legal e divertido. Quando eu desfilo eu sinto muito energia. Esse ano já estou preparado”, explica.
Raimundo Monteiro é avô de João Vitor e diz que o neto adora música. “O João estuda música, acompanha outras escolas de samba de Belém. Ele gosta tanto de bateria que sempre pede para vir aqui”, explica.
Novos brincantes
Muitas crianças, mesmo sendo pequenas, já têm história com o carnaval do Curro Velho. No entanto, a instituição continua atraindo mães e pais que trazem seus filhos para se divertir, se distrair e aprender lições valiosas a respeito da cidadania.
Diene dos Santos tem 25 anos e é mãe da Maria Eduarda Fiel, de cinco. Ela diz que a filha adora dançar. “Ela interage bem nos ensaios. Eu acho importante trazer minha filha. Aqui dentro ela aprende realmente o que é ser criança”, revela a mãe, que está ansiosa e alegre pelo primeiro ano da filha no desfile.
Maria Eduarda, assim como a mãe, se mostra ansiosa. “O carnaval vai ser no dia do meu aniversário”, revela a pequena dançarina, que está feliz por comemorar mais um ano de vida em pleno desfile. Sobre faltar pouco tempo para o carnaval, Maria Eduarda garante que continua treinando e sambando bonito para conseguir ser filmada.
O desfile do Grêmio Recreativo Crias do Curro Velho está marcado para o dia 22 de fevereiro, com concentração às 8h, na praça Brasil. O percurso sai às 9h, seguindo pela avenida Senador Lemos e Djalma Dutra, até a sede da fundação. O evento é uma realização do Governo do Pará, por meio da Secretaria Especial de Promoção Social e Fundação Curro Velho.

Texto:
Andreza Gomes


Hospital Regional do Marajó investe na qualidade de vida dos usuários
Atendimento com qualidade e humanização são dois fatores decisivos para assegurar um resultado positivo na intervenção médica junto aos pacientes, oferecido pelos profissionais do Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), localizado na cidade de Breves, que presta assistência de média e alta complexidade. Um exemplo concreto é o caso da doméstica Marinete Silva Moraes, 39, e sua filha Jacyelly Vitória, que nasceu de forma prematura, com apenas 945 gramas, no dia 7 de junho do ano passado. Naquele mesmo dia, a recém nascida foi encaminhada ao HRPM, onde passou quatro meses internada na UTI Neonatal. Hoje, com sete meses, a família da bebê comemora a recuperação de sua saúde.
No final da semana passada, Marinete Moraes levou Jacyelly para uma consulta de rotina na Pediatria do HRPM. Atualmente, a menina apresenta um quadro de boa saúde. A doméstica conquistou amizade de muitos colaboradores do hospital ao longo dos quatro meses em que esteve acompanhando sua caçula. Sem esconder a gratidão, a mãe denomina de milagre o fato da filha ter sobrevivido. “Agradeço primeiro a Deus e depois aos médicos, enfermeiros e todos que nos atenderam aqui no Hospital, desde a recepção. Todos merecem nosso respeito e admiração. Se não houvesse esse hospital com esse porte em Breves, eu teria perdido minha filha”, disse, com a voz embargada.
A pequena Jacyelly passou um total de três meses e 26 dias na UTI Neonatal e nove dias em observação em uma enfermaria nas Clínicas Integradas, para depois receber alta. Ao relembrar a situação Marinete não disfarça a emoção de estar retornando ao hospital com sua filha sã e salva, agora apenas para uma consulta de rotina com a pediatra. Logo após a consulta, mãe e filha foram surpreendidas por colaboradores do HRPM, que entregaram duas cestas básicas para ajudar a família da pequena paciente, que conquistou o carinho de todos.
Assim como a filha de Marinete Moraes, os pacientes são encaminhados ao HRPM somente após avaliação da Central Regional de Regulação, assim como acontece nos demais hospitais regionais do Pará. No HRPM, os pacientes recebem atendimentos nas mais diversas especialidades e com disposição de 50 leitos, unidades de urgência e emergência, além de 7 leitos de UTI para adulto, 5 leitos de UTI Pediátrica e 5 leitos na UTI Neonatal.
O hospital é administrado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), que é uma Organização Social qualificada pela Secretaria de Estado de Saúde do Pará (Sespa), para oferecer atendimento de qualidade aos usuários do município de Breves e da população das localidades vinculadas ao 8° Centro Regional de Saúde (CRS), que é composto pelas localidades de Bagre, Curralinho, Anajás, Portel, Melgaço e Gurupá.
A população atendida pelo HRPM tem à disposição: clínicas integradas com as especialidades de obstetrícia, cirurgia, ortopedia, oftalmologia, cardiologia, clínica médica, além de exames laboratoriais, por imagem e métodos gráficos. O hospital oferece também centro cirúrgico e obstétrico com três salas cirúrgicas, uma para reanimação, um ambiente de pós-operatório e uma sala pré-operatório. O usuário ainda dispõe de uma unidade de ambulatório com cinco consultórios, o que agiliza o atendimento.
Serviço
O Hospital Regional do Marajó dispõe de atendimento ambulatorial de segunda a sexta-feira, de 7h às 18h. O hospital está localizado na avenida Rio Branco, 1.266, Centro. Mais informações: (91) 3783-2140/ 3783-2127.

Texto:
Vera Rojas


Torcedor paraense aprova aplicativo Parazão 2014
A Cultura Rede de Comunicação está desde o final de janeiro com um aplicativo para celulares e smartphones que permite aos amantes do futebol paraense acompanharem em tempo real tudo o que rola no Campeonato Paraense de Futebol 2014. O “Parazão 2014” permite o acompanhamento de notícias, tabela de jogos, classificação, vídeos e claro, permite aos torcedores acompanhar ao vivo os jogos que estão sendo transmitidos pela TV, Rádio e Portal Cultura.
No segundo jogo das semifinais entre Paysandu e Paragominas, os torcedores e as pessoas que trabalham no entorno do mangueirão aprovaram a novidade. Vander Luís tem 42 anos e é autônomo. Ele já estava com o aplicativo instalado no seu celular e aprovou a novidade. “Quarta-feira eu estava em Tucuruí e pude assistir de lá o jogo. Essa tecnologia veio pra facilitar a nossa vida e eu estou recomendando para todos instalarem e ainda é de graça”, comemorou.
Vendedor de água e refrigerante no entorno do mangueirão, Joaquim Nunes também já estava com seu aplicativo no celular. “Sou ambulante aqui no Mangueirão há vários anos e sempre tenho que ficar atento como está o andamento do jogo. Eu sabia antigamente quando saía gol pelo barulho da torcida e só assistia quando chegava em casa, agora não, com isso aqui vejo praticamente na hora e quando o movimento está calmo dá pra assistir também o jogo”, festejou.
As transmissões da Rede Cultura envolvem dezenas de profissionais, que deixam todos informados através do Rádio, TV e internet. O narrador Cleiton César comemora a chegada deste nova tecnologia ao Parazão 2014. “Nós já temos o portal e as redes sociais que interagem com a gente durante as transmissões e a chegada desse aplicativo vai proporcionar o aumento do número de ouvintes, telespectadores e internautas e também vai dar mobilidade para assistir o parazão de vários pontos do mundo. Isso deixa a gente muito feliz porque a gente gosta muito de ver essa participação e também transmitir a eles tudo que acontece no futebol paraense”, disse.
O Parazão 2014 está disponível inicialmente apenas para celulares e smartphones que tenham o sistema Android. Em breve estará à disposição para os sistemas IOS e Windons Phone. Para instalar é só ir ao seguinte endereço. https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.ideiasmobile.parazao2014&hl=pt_br

Texto:
Antenor Filho


Polícias Civil e Militar desarticulam quadrilha de assaltantes que agia em Santa Izabel do Pará
O Grupo de Pronto-Emprego (GPE) da Polícia Civil, em parceria com a Polícia Militar, desarticulou, neste sábado, 8, uma quadrilha responsável por assaltar um caminhão de transporte de cargas, em Santa Isabel do Pará, nordeste paraense. Os presos são Antônio Edson Alves Amaral, de apelido "Suíno", que é foragido da Justiça do Pará; Josué de Souza Oliveira, conhecido por "Gordo"; Angelo Eder Silva de Miranda; Ana Paula de Paula Corrêa e Josivan Cruz da Silva, de apelido "Josi".
Durante a abordagem feita pelos policiais para capturar a quadrilha, Antônio Edson e Josué de Souza chegaram a manter como reféns três moradores em uma residência. As vítimas só foram libertadas após as negociações comandadas pela Polícia Militar de Santa Isabel do Pará. "Gordo" é acusado de roubar uma motocicleta, no bairro do Icuí-Guajará, em Ananindeua, por volta de 7h30 da manhã de sexta-feira, 7, para usar o veículo no assalto ao caminhão em Santa Isabel do Pará, neste final de semana.
Já Ana Paula é apontada como a pessoa responsável em trazer os assaltantes de Belém para cometer os roubos no município. O outro integrante do bando, Josivan da Silva, era funcionário da empresa responsável pelo caminhão e foi quem repassou à quadrilha informações privilegiadas sobre a rotina do local.
Conforme o delegado Marcos Miléo, que coordenou a operação, no momento da prisão do bando foi apreendido um revólver calibre .38 com munição, pronto para ser usado. A quadrilha vai ser investigada por outros assaltos. Denúncias sobre crimes praticados pelo grupo devem ser feitas pelo fone 181, o Disque-Denúncia. Os presos permanecem recolhidos, em Santa Isabel do Para, à disposição da Justiça.

Texto:
Walrimar Santos


Moradores do bairro da Cremação aprovam Feira do Pescado
Foi grande a movimentação durante toda a manhã deste sábado no Centrão da Paróquia Santo Antônio de Lisboa, no bairro da Cremação, em Belém. Pela segunda vez o local recebeu a Feira do Pescado, promovida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Pesca e Aquicultura. Desde as 6h da manhã já havia vários consumidores esperando pelo início da venda dos peixes e camarão.
Os moradores do bairro e áreas vizinhas elogiaram a realização da feira e aprovaram os preços do pescado que estava sendo vendido no local. Dona Maria José Pinto Barbosa, 88 anos, que é moradora do bairro do Jurunas, soube da feira através de uma amiga. Ela aproveitou para participar da missa que houve no Centrão e depois seguiu para a Feira do Pescado.
Ela comprou cerca de três quilos de pescada amarela. “Achei uma ótima oportunidade para todas as pessoas que vieram aqui. Os preços estavam bem mais em conta. Espero que tenham outras feiras desse tipo aqui”, disse ela.
Segundo a gerente de Comercialização da Feira, Neide Batista, esse é o objetivo maior dessa ação da Sepaq. “Queremos garantir o peixe na mesa das pessoas mais carentes”, disse ela. A feira também é um estímulo para o consumo do pescado, considerado um dos alimentos mais saudáveis.
Neide adiantou que a Sepaq está preparando 12 pontos para a Feira do Pescado durante a Semana Santa. A próxima feira será realizada no dia 23 de fevereiro, no Centur, das 7h às 13h.

Texto:
Christian Emanoel


Polícia Civil anuncia mudanças na diretoria operacional
A Polícia Civil comunica que, a partir da próxima segunda-feira, 10, haverá mudanças dos titulares de três diretorias operacionais que integram a instituição policial. O atual diretor de Polícia do Interior, delegado Silvio Maués, assumirá a Diretoria de Polícia Metropolitana (DPM), cargo atualmente exercido pela delegada Ione Coelho. Ela, por sua vez, irá assumir a Diretoria de Polícia Especializada (DPE). Já o delegado João Bosco Rodrigues, atual diretor da DPE, será o novo titular da Diretoria de Polícia do Interior (DPI). As alterações visam dinamizar a administração policial.

Texto:
Walrimar Santos


Baixa no estoque de sangue pode interferir no atendimento hospitalar
A programação de campanhas externas realizada pela Fundação Hemopa em parceria com instituições públicas e privadas será retomada para dar suporte ao estoque de sangue na sede do hemocentro, em Belém, que atualmente está enfrentando grave crise com a insuficiência de bolsas coletadas, que durante a semana caiu em mais de 40%. O banco de sangue precisa ser restaurado para garantir o atendimento de 100% das solicitações transfusionais para milhares de pacientes internados em mais de 200 hospitais no Estado.
O calendário de campanhas externas recomeça nos dias 12 e 13, na área do shopping Castanheira, das 10h às 19h. No dia 18, prosseguirá na Faculdade Integrada Brasil Amazônia (Fibra), das 15h às 20h, na avenida Gentil Bittencourt, 1144, Nazaré. No dia 20, proseguirá na Companhia Vale do Rio Doce, de 8h às 15h, na avenida Dr. Moraes, 78, Nazaré. Todas as ações terão a meta de 100 coletas/dia.
Segundo a titular da Gerência de Captação de Doadores do Hemopa, a assistente social Juciara Farias, a sede do hemocentro em Belém vem enfrentando sérias dificuldades com a redução do número de coletas de bolsas de sangue. “Por isso é muito importante que a população potencialmente doadora  colabore participando de nossas campanhas externas ou indo até a sede do Hemopa. Milhares de pacientes precisam de doação para sobreviver”, destacou, incentivando o ato solidário, apesar das intensas chuvas que dificultam o acesso de voluntários aos pontos de coletas interna e externa.
Sem esconder a preocupação com o baixo índice de doações, Juciara Farias alerta para a possibilidade do Hemopa ter que priorizar o atendimento de urgência e emergência, o que levaria ao adiamento de cirurgias eletivas (sem risco de morte). Ela ressaltou que, ao contrário do que algumas pessoas acreditam, a doação de sangue não impede a diversão de ninguém e as mulheres têm as mesmas condições físicas de doar sangue que os homens. Os únicos impedimentos de doação de sangue para o segmento feminino é no período de gravidez e amamentação.
Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudável e com faixa etária de 18 a 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço:
O Hemopa funciona na travessa Padre Eutíquio, 2109. Maiores informações pelo 08002808118

Texto:
Vera R. Rojas


Seicom firma parceria na pesquisa de viabilidade para implantação de portos
A Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) fechou parceria com o Serviço Geológico Brasileiro (SGB) para buscar soluções práticas à logística de transporte do Estado, o que resultou na criação do Termo de Cooperação Técnica que será assinado, em sessão solene, na sede da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), no dia 22 de março, por ocasião do Dia Mundial da Água.
Um dos assuntos de interesse é a viabilidade de transporte rodofluvial nas bacias hidrográficas dos rios Pará e Tocantins, já que há previsão de implantação de portos nessa área, por isso o interesse da Seicom em iniciar um trabalho que possibilite a melhoria da logística rodofluvial em curto e médio prazo.

Texto:
Juliana Pinheiro


Guia alemão que destaca o Pará é premiado pela ITB em Berlim (P/ FIND)
Foi lançado na Alemanha, no final de dezembro, o guia turístico “Stefan Loose Travel Handbücher ‘Brasilien’”, obra que resultada de uma série de pesquisas feitas sobre o Brasil em 2011, 2012 e 2013 pelo jornalista Nicolas Stockmann, coordenador do projeto. No guia está incluída uma matéria extensa sobre o Pará, produzida com o apoio da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), além de mapas, fotos e referências de equipamentos e serviços turísticos na capital paraense, ilha de Cotijuba, arquipélago do Marajó, Ilha de Mayandeua (Algodoal) Santarém e outros lugares. A edição de 2014 tem como objetivo auxiliar os turistas europeus que pretendem visitar o Brasil na Copa deste ano.
O guia é um dos produtos da editora alemã Dumont/MairDumont, que tem mais de 1.100 títulos no mercado. O próprio “Stefan Loose Travel Handbücher” já foi premiado com um “ITB Book Award” neste início de 2014, e é um dos guias internacionais mais reconhecidos sobre o Brasil.
A ITB Berlim é a maior feira dedicada ao mercado de turismo no mundo, e distribui prêmios de reconhecimento aos melhores empreendimentos turísticos internacionais. A feira, que já tem a participação do Pará garantida pela equipe de marketing da Paratur, é realizada anualmente no mês de março, e a edição deste ano terá este guia disponível para vendas.
Em 2011 Nicolas Stockmann esteve no Pará produzindo, também com o apoio da Paratur, a então 3ª edição do guia, que teve como destaque o estado paraense. O roteiro apresenta inúmeras informações como música, artes, história, geografia, religião, esporte, hotéis, pontos turísticos, pousadas, restaurantes, bares, entre outras.
Nesta edição foram feitas matérias sobre Belém, Cotijuba e Icoaraci, na Região Metropolitana de Belém; Santarém e Alter-do-Chão, na região do Tapajós; Soure e Salvaterra, no arquipélago do Marajó; Algodoal, na ilha de Maiandeua e Salinópolis, na  região turística Amazônia Atlântica.
Confira o capítulo do Pará no guia Loose Tavel Handbücher ‘Brasilien’

Texto:
Benigna Soares


Ideflor investe em SAFs para recuperar 1,5 mil hectare de áreas alteradas
A recuperação de quase 1.500 hectares de áreas alteradas é um dos objetivos das ações voltadas para o desenvolvimento florestal que vêm sendo executadas pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal do Estado do Pará (Ideflor). Um dos mecanismos que vem sendo utilizados são as capacitações em Sistemas Agrofloestais (SAF), que em 2013, foram realizadas em 17 municípios levando conhecimentos para que uma nova alternativa de produção seja difundida em várias regiões do Estado. Ao todo, os técnicos do Ideflor percorreram mais de 40 mil quilômetros de estrada em 25 semanas de cursos.
“Neste ano, planejamos promover 21 capacitações em produção de mudas. Além disso, as ações avançarão para uma nova etapa, com a instalação de 46 viveiros, projetados para a produção de mudas frutíferas e florestais e a preparação do solo para a implantação de SAF em 648 hectares de área, promovendo desta forma a incorporação destas áreas ao processo produtivo, gerando renda às famílias e a adequação ambiental de propriedades familiares”, comentou Benito Calzavara, diretor de Desenvolvimento Florestal do Ideflor.
Promover a capacitação em relação aos SAFs é uma estratégia do Ideflor, já que, dentre outros benefícios, este sistema ajuda na recuperação de áreas alteradas e se contrapõe ao modelo tradicional de exploração, pois o produtor não faz queimadas e aprende a aproveitar melhor a área em que vive. “SAF é um conjunto de técnicas que combina, intencionalmente, em uma mesma unidade de área, espécies florestais, como árvores e palmeiras, com cultivos agrícolas, com ou sem a presença de animais, para ofertar bens e serviços em bases sustentáveis a partir das interações estabelecidas”, explica o diretor.
As capacitações abrangem uma parte teórica em sala de aula, normalmente realizada nas comunidades beneficiadas, e outra parte com a prática de marcação do arranjo agroflorestal em campo. “Por último é feito o intercâmbio com visitas técnicas a experiências exitosas realizadas nos município de Tomé-Açu, o que permitiu aos agricultores verificar em campo toda a cadeia produtiva do sistema SAF de produção, começando pelo plantio, passando pela comercialização e beneficiamento de frutas e de sementes, finalizando com a produção de adubo orgânico, a partir dos resíduos vegetais”, destaca Calzavara.
Os conhecimentos sobre os Sistemas Agroflorestais também foram levados a técnicos de instituições parceiras e a agricultores familiares participantes dos projetos coordenados pelo Ideflor. “Ao todo foram qualificados 449 agricultores familiares e 84 técnicos em Implantação de SAFs Comerciais, uma das principais estratégias utilizadas pelo instituto em seus projetos para recuperação de áreas alteradas, como Tijolo Verde, Pará Florestal, Renascente e Prosaf”, comenta o diretor, acrescentando que as ações dos projetos estão desenvolvidas nos municípios de São Miguel do Guamá, Irituia, Peixe Boi, Bonito, Paragominas, Ulianópolis, Dom Eliseu, Rondon do Pará, Marabá, Goianésia do Pará, Acará, Mosqueiro, Altamira, Medicilândia, Senador José Porfírio, Vitória do Xingu e Anapu.

Texto:
Flávia Ribeiro


Governo do Pará realiza treinamento para agentes de Comércio Exterior
A capacitação de novos agentes de Comércio Exterior ocorrerá nos dias 18, 19 e 20 de fevereiro, resultado da parceria do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e o Governo do Estado do Pará. A Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) realizará o evento e conta com o apoio da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), Centro Internacional de Negócios (CIN) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/PA).
A carga horária do curso, promovido pela Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior (Redeagentes), é de 24 horas/aula, o qual formará profissionais de nível superior, para atuar em empresas publicas e privadas na difusão da cultura exportadora e atualizará agentes já formados em turmas anteriores. Os temas abordados são: o Panorama do Comércio Exterior, Cultura Exportadora, Plano de Internacionalização, Planejamento da Exportação, Procedimentos Operacionais na Exportação e Associativismo. As vagas do curso são limitadas.

Texto:
Juliana Pinheiro


Maratona noturna de revezamento atrai 2 mil atletas
A capital paraense receberá hoje a Belém Night Run, a primeira super maratona noturna de revezamento que deverá levar cerca de 2 mil atletas ao Portal da Amazônia. O evento conta com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), Prefeitura Municipal de Belém e também das Organizações Romulo Maiorana (ORM).
Esta será a primeira vez que uma capital da região Norte promove uma competição entre equipes mistas, formadas por sete atletas cada, que irão correr 42,2 quilômetros pela orla de Belém. Cada atleta vai percorrer 6 quilômetros durante a prova, que promete entrar para o calendário de maratonas da cidade, como já ocorre com outras grandes corridas de rua.
Nesta edição, o percurso da Belém Night Run será somente as pistas da orla do Portal da Amazônia, que possuem 3 quilômetros de extensão. Durante o revezamento, cada maratonista vai percorrer duas voltas no portal, totalizando os seis quilômetros.
Em 2012, a Belém Night Run levou aproximadamente dois mil atletas para correr no centro da cidade, mas nesta segunda edição a disputa será entre equipes. Esta é a principal novidade do evento deste ano que vai entrar para o calendário esportivo do Estado. 
Além disso, o coordenador geral da maratona Anatólio Thiers, destaca que a precisão vai ser novamente a marca da corrida, com os sistemas eletrônico de contagem do tempo através de chip, que vai compor o kit do atleta, que contém ainda camiseta, sacola, número de peito, porta número e outros itens. Os atletas vão usar o chip afixado ao tênis, o que vai dar a garantia de precisão na hora da validação do tempo no funil de chegada das equipes.

Texto:
Luana Valente


Teatrinho do Mangal das Garças apresenta espetáculo infantil
Neste domingo (9), a primeira apresentação de fevereiro no Teatrinho do Mangal será a contação de história “A Festa no Céu”, com a atriz Adriana Cruz. A programação começa às 10h30, no entorno do Memorial Amazônico da Navegação, no Mangal das Garças. A entrada é gratuita.
A apresentação terá a participação do ator Cincinato Junior. O espetáculo surgiu a partir do livro de João de Barros, “Braguinha”, com a história do sapo que queria chegar ao céu para participar da festa aonde só poderiam ir os bichos que sabiam voar. Os narradores vão contar a história lendo o livro e cantando as composições sugeridas pelo próprio Braguinha, e também as que foram criadas para a apresentação.
Segundo Adriana Cruz, a mensagem da divertida história é a de “não ir aonde não for chamado”. “Fazer apresentações no Mangal das Garças torna ainda mais prazeroso o contato com a narrativa, unindo o prazer de estar próximo do rio e ao ar livre. Um belo e aconchegante espaço é criado não só pelo ambiente natural, mas também pela organização do Mangal, que cria tapetes propícios para o aconchego que a contação de histórias sugere”, frisa.
Para tornar o domingo ainda mais produtivo, logo após o Teatrinho do Mangal, a equipe de tratadores do parque comanda o “Momento Eco Zoo”, com a explanação sobre a iguana, réptil característico das zonas tropicais das Américas: América Central, região norte do Brasil e região central do México. O Teatrinho do Mangal tem entrada gratuita e ocorre, quinzenalmente, aos domingos, no Mangal das Garças.

Texto:
Camila Barros


Uepa aplica em Belém e no interior a prova objetiva do vestibulinho
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) aplicou nesta sexta-feira (7) a prova objetiva do vestibulinho, que faz a seleção de candidatos para transferências interna e externa a cursos da Uepa. O exame ocorreu em Belém e nos municípios de Altamira, Conceição do Araguaia, Cametá, Marabá, Redenção, Paragominas, Santarém e Tucuruí, em diversas áreas do conhecimento. Estão sendo ofertadas 177 vagas internas e 76 para estudantes de outras instituições de ensino superior.
Em Belém, a prova objetiva teve sete faltosos e ocorreu no Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). No Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), foi aplicado o exame habilitatório para o único candidato que concorreu à vaga no curso de licenciatura em música. A candidata Brenda Lourinho, que cursa enfermagem na Uepa em Santarém, quer se transferir para Belém.
“Em 2012 fiz o vestibulinho, mas eram somente três vagas, e fiquei em quarto lugar. Este ano, achei a prova um pouco mais complicada”, avaliou a aluna que, apesar da dificuldade, estava bem confiante. “É bem mais fácil se eu conseguir uma vaga aqui na capital, onde as oportunidades profissionais são melhores”, afirmou ela, que passou em quarto lugar geral no vestibular para Santarém em 2011.
Na seleção das transferências externas, a candidata Suane Selly, que estuda em Marabá, busca uma vaga em licenciatura em letras – língua inglesa em Belém. A candidata se preparou para a prova do vestibulinho. “Apesar de ter me dedicado nos estudos, caíram assuntos que eu não esperava, mas mesmo assim espero um bom resultado”, afirmou.
A relação dos candidatos classificados será divulgada dia 20 deste mês, no site da Uepa. As vagas do processo seletivo de transferência interna, caso não preenchidas, poderão ser aproveitadas pela transferência externa e vice-versa, esgotadas todas as chamadas, de acordo com a classificação e no limite das vagas ofertadas.
A seleção destina-se aos alunos de graduação da Uepa que concorrem a uma vaga para a continuidade dos estudos em outro curso, em Belém ou nos demais municípios onde a universidade tem sede. A seleção de transferência externa visa o preenchimento de vagas nos cursos de graduação por estudantes de outras instituições de ensino superior.

Texto:
Ize Sena


Jatene afirma que revisão do Pacto Federativo deve ser prioridade em 2014
O governador do Pará, Simão Jatene, enfatizou ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a necessidade urgente de revisão do chamado Pacto Federativo. Pelo formato de distribuição em vigor, a União fica com cerca de 60% dos valores arrecadados em impostos e tributos, cabendo aos Estados 24%, e aos municípios 16%. Porém, a responsabilidade dos investimentos em saúde, educação e segurança, entre outras áreas prioritárias, fica com os entes da Federação que recebem o menor percentual.
Durante o encontro, realizado em São Paulo (SP), na quinta-feira (7), os governadores ressaltaram que os desafios na prestação de serviço público, nas mais diversas áreas, são uma realidade nas 27 Unidades da Federação, e em quase todos os mais de 5 mil municípios brasileiros. “Por onde você anda, as queixas são as mesmas. Será que o problema está em todos os entes da Federação ou esse é um desafio maior? Temos, na verdade, de rever um modelo de Pacto Federativo que perdeu sua essência. E, nessa repactuação, a União volte a ser concebida com o real significado de sua palavra, não disputando recursos simplesmente, e sim dividindo com os Estados e Municípios as obrigações e as fontes, de uma forma mais justa”, afirmou o governador paraense.
Simão Jatene disse ainda que é preciso mobilizar Estados e Municípios, além das bancadas no Congresso Nacional, para que o atual modelo do Pacto Federativo seja revisto, pois já chegou ao seu limite. “Os governos, sejam quais forem as cores partidárias, têm de reconhecer que o momento deixa claro que o Pacto Federativo chegou ao seu auge de esfacelamento. Essa é uma responsabilidade conjunta. Se todos pensarem no Estado brasileiro acima de governos e cores partidárias, poderemos encontrar um ponto de equilíbrio e repactuar a Federação”, afirmou Simão Jatene.
A necessidade de revisão do Pacto Federativo deve ser um dos temas com maior destaque no Congresso Nacional em 2014. Nesta semana, na abertura dos trabalhos na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, o assunto foi listado como uma das prioridades nas votações das duas Casas durante o ano, por parlamentares da oposição e da base do governo federal.

Texto:
Ghost Writer


IAP expõe obras que marcam os 20 anos de carreira de Lúcia Gomes
Os 50 anos do golpe militar de 1964 no Brasil marcam a exposição sobre a vida e carreira da artista visual Lúcia Gomes, que pode ser visitada de 11 a 14 de fevereiro, no Instituto de Artes do Pará (IAP). Intitulada “ARARA ARERE ARIRI Direitos Humanos ARORO ARURU - 50 anos de repúdio ao Golpe Militar - 20 anos Lúcia Gomes - Salve a Justiça - Punição aos torturadores!”, a mostra é composta de obras da artista, e de eventos temáticos, que acontecerão durante a semana, com as participações de Marisa Mokarzel, Paulo Fonteles Filho, Orlando Maneschy e Tadeu Lobato, além dos relatos de Lúcia Gomes.
A noção de liberdade e o respeito à vida e à justiça norteiam a trajetória de Lúcia Gomes. Em duas décadas de produção ininterrupta, a artista já abordou temas que passam pela violação de direitos humanos, como a tortura no período militar.
Nascida em Belém, em 1966, Lúcia Gomes acredita que a arte modifica a maneira de pensar, agir, ver e sentir o entorno e o mundo. Além de exposições individuais e participação em coletivas, em várias cidades brasileiras e outros países, a artista reúne ações artísticas em espaços públicos, e ainda no espaço virtual. Desde 2007, ela mora na Suíça.
PROGRAMAÇÃO
Mesas de Conversa
Local: Teatrinho do IAP, das 19 às 21 h
Mesa I – dia 11/02
Convidados: Marisa Mokarzel, Tadeu Lobato e Vânia Leal. Mediação: Maria Christina
Mesa II – dia 12/02
Convidados: Ednaldo Britto, Orlando Maneschy e Paulo Fonteles Filho. Mediação: Werne Oliveira
Mesa III – dia 13/02
Convidados: Giza Bandeira, João Cirilo e Sissa de Assis. Mediação: Ramiro Quaresma
Mesa IV – dia 14/02
Convidados: Arthur Leandro, Gil Vieira Costa e Jaqueline Souza. Mediação: Cledyr Pinheiro.

Texto:
Dani Franco


Preso em Igarapé-Miri homem acusado de tentativa de homicídio
As polícias Civil e Militar prenderam em flagrante, por porte ilegal de arma de fogo, Eliel Moraes de Sousa, 23 anos. Ele foi flagrado na última quinta-feira (6) com uma espingarda no momento em que pretendia cometer um homicídio em Igarapé-Miri, nordeste paraense. O flagrante ocorreu após denúncia anônima feita à Polícia Civil de que o acusado iria matar um inimigo, por conta de uma rixa entre gangues rivais.
Com a informação, policiais civis e militares foram ao local da denúncia e ali prenderam o acusado com a arma de fogo em mãos. Há duas semanas, Eliel Sousa fez vários disparos em direção ao desafeto que pretendia matar. Na ocasião, o acusado estava em uma motocicleta conduzida por um adolescente já identificado pelos policiais.
O homem não foi baleado, mas uma das balas atingiu uma moradora na barriga. A vítima foi socorrida e está internada no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, em Ananindeua, região metropolitana de Belém. O delegado Márcio Cavalcante, titular da Delegacia de Igarapé-Miri, instaurou inquérito policial para apurar o caso e irá pedir à Justiça a prisão preventiva do acusado pelo crime de tentativa de homicídio.

Texto:
Walrimar Santos


Segurados do Iasep voltam a ser atendidos na Clínica do Bebê
A Clínica do Bebê volta a atender neste sábado (8) os segurados do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep). A medida foi anunciada no final da tarde desta sexta-feira (7), após reunião entre a presidente do Iasep, Iris Gama, e as diretoras da Clínica, Lury Iwasaka Neder e Neuza Lobato. Devido a problemas administrativos, a Clínica do Bebê suspendeu o atendimento aos segurados do Iasep em dezembro passado.
“Com o retorno do atendimento na Clínica do Bebê, nossos segurados têm mais 22 leitos de urgência e emergência na Região Metropolitana”, informa Iris Gama. Segundo a presidente, além de buscar o credenciamento de novos leitos, o Instituto investe para oferecer outras especialidades na área de Pediatria.
Em Belém, o atendimento de urgência e emergência em Pediatria também está disponível na Clínica Mamaray, na qual o plano de saúde dos servidores estaduais dispõe de 45 leitos de internação e cirurgia pediátrica, e 25 leitos de UTI pediátrica e neonatal. A Clínica do Bebê está localizada na Rua dos Mundurucus, 2629, bairro Nazaré.

Texto:
Ettiene Angelim


Espaço São José Liberto promoveu curso de adornos regionais
O curso de Criação de Adornos com Matérias-Primas Regionais, ministrado pela designer Lídia Abrahim, deu continuidade à agenda anual de capacitação do Espaço São José Liberto. As aulas, iniciadas na última terça-feira (4), foram encerradas na tarde desta sexta-feira (7). Todas as vagas abertas foram preenchidas, o que demonstra o interesse do público em aprender técnicas de manualidades que valorizam a matéria-prima regional.
A promoção é do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) e do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), organização social gestora do espaço.
A experiência de Lídia Abrahim, que faz parte do Programa Polo Joalheiro do Pará desde o ano de 2005, foi compartilhada com os participantes do evento. A designer mostrou técnicas e particularidades de cada tipo de matéria-prima usada na confecção de colares e braceletes. Madeira certificada, capim dourado, sementes diversas e fibras foram alguns dos materiais usados.
Segundo a ourives Kátia Albuquerque, o curso serviu para inspirar novas propostas para suas peças, que passarão a ter um toque diferenciado, com a composição de gemas minerais junto com outros tipos de matéria-prima. “Quero agregar ao meu conhecimento como ourives as técnicas de manualidades e desenvolver novas peças. As matérias-primas regionais, como caroços de açaí e tucumã, dão uma nova cara para a peça”, explicou.
Na opinião da designer Lídia Abrahim, o rendimento da turma foi satisfatório. “O curso foi muito bom. Ninguém sentiu dificuldades, pelo contrário, os acabamentos saíram perfeitos. Todos absorveram muito rápido, criando modelos e composição de cores incríveis, e já estão comprando matéria-prima para produzir suas próprias peças”, comentou ela, que também integra o Grupo Garimpo, formado por designers do programa, e o Coletivo Criar Amazônia.
Serviço: o próximo curso ofertado pelo Espaço São José Liberto, que começa na próxima terça-feira (11), é o de “Trançado em Palha da Costa”, que será ministrado pela designer Nilma Arraes. Serão abertas 20 vagas. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo telefone (91) 3344-3518, no horário das 9 às 13 horas.

Texto:
Luciane Fiuza


Concurso da Fapespa reunirá neste domingo mais de 06 mil candidatos
No próximo domingo (09), das 8 às 12 h (horário local), a Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa) realiza o primeiro concurso público para o preenchimento de cargos e cadastro de reserva. Os inscritos realizarão uma prova objetiva, com 50 questões de múltipla escolha. As provas serão realizadas em 12 locais, incluindo cinco campi da Universidade do Estado do Pará (Uepa), que coordena o certame, e escolas públicas.
A relação dos locais de prova está disponível em paginas.uepa.br/concursos/. A coordenação do concurso orienta os candidatos que cheguem ao local de prova com, no mínimo, uma hora de antecedência. O candidato deve levar caneta esferográfica de tinta azul ou preta, revestida de material transparente, o cartão de confirmação de inscrição e o documento de identificação original.
Durante a prova, não será permitido utilizar livros, máquinas de calcular ou objetos similares. Também é proibido o uso de telefone celular, notebook, receptor, gravador, tablet, MP3 Player e outros aparelhos eletrônicos. Os candidatos que forem surpreendidos com esse tipo de equipamento terão a prova anulada e serão automaticamente eliminados do concurso.
Certame - Mais de 06 mil inscritos vão disputar as 82 vagas ofertadas pela Fapespa, divididas entre os níveis superior, médio e fundamental. Motorista é o cargo mais concorrido, entre os três níveis, sendo 196 inscritos para uma vaga.
O concurso público para a Fapespa tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período. A carga horária para todos os cargos é de 30 horas semanais, e a remuneração varia de R$ 678,00 a R$ 2.380,10. O resultado final está previsto para o dia 25 de março de 2014.

Texto:
Simone de Campos


Reunião trata sobre o projeto Cultivando Flores e Vidas
A assistente social Zuliene Martins e a assessora técnica Leny Nazaré, do Núcleo de Planejamento e Projetos das Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa), reuniram-se com a supervisora regional das Ilhas, da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), Maria Josefa, e representantes da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) e do Programa Articulação e Cidadania, da Casa Civil da Governadoria. O tema da reunião foi o início das atividades do projeto Cultivando Flores e Vidas, do governo do Estado, em 2014. O projeto, que já certificou duas turmas, contempla detentos do regime semiaberto. O objetivo é promover a reinserção social para o público do sistema penal por meio da capacitação social e agrícola, gerando ocupação e melhoria de qualidade de vida tanto do interno quanto dos familiares. A Ceasa doa o espaço, a infraestrutura e a logística, enquanto a Emater entra com a matéria-prima, e a Susipe, com o público do curso.

Texto:
Nayara Ferraz


Sead e Prodepa capacitam gestores sobre o novo portal de compras do Estado
Mais de 130 gestores da área de compras governamentais, representando os 75 órgãos da administração direta e indireta do Estado, foram treinados para operacionalizar o novo portal Compras Pará (www.compraspara.pa.gov.br), lançado no último dia 31 de janeiro, pela Secretaria de Estado de Administração (Sead), em parceria com a Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa).
A capacitação ocorreu na terça (4), quinta (6) e sexta-feira (7), no auditório da Sead, com o objetivo de esclarecer as dúvidas sobre o manuseio do novo site, que atende o princípio da transparência e assegura aos cidadãos o acompanhamento das compras públicas de forma completa.
A diretora administrativa da Loteria do Estado do Pará (Loterpa), Betânia Paz, considerou o treinamento essencial para instruir os gestores sobre o novo portal. "Serviu para esclarecer as dúvidas não só dos que já atuam na área, que estavam habituados a lidar com os editais impressos, mas também dos novos gestores, que não dominavam os termos jurídicos do assunto", ressaltou. “O Compras Pará representa o controle das nossas ações, pois todo o andamento dos processos de compras do Estado está ali registrado para ser consultado por qualquer cidadão” destacou.
O analista de sistemas da Prodepa Alan Amaral treinou os gestores durantes os três dias e explicou que o novo site reúne e armazena todas as informações dos processos de compras do governo em um único lugar. “A ideia é que todo o conteúdo relativo aos processos de compras do governo, como a geração das atas, os processos de licitação e todas as modalidades, possa ser consultado pelo portal”, explicou.
Participaram da capacitação gestores da área de compras das secretarias de Estado de Administração (Sead), Fazenda (Sefa), Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof), Educação (Seduc), Esporte e Lazer (Seel) e Comunicação (Secom), Prodepa, Loterpa e Universidade do Estado do Pará (Uepa), entre outros.

Texto:
Thays D. Rosario


IAP retoma nesta 2ª sessões do Cineclube Alexandrino Moreira
O Instituto de Artes do Pará (IAP) retoma nesta segunda-feira (10) as atividades do Cineclube Alexandrino Moreira neste ano. As sessões continuam toda segunda-feira de cada mês, às 19 horas. Nesta segunda, serão exibidos o curta “Espelho e Silêncio”, de Vince Souza, e o documentário ”KFZ 1348”, de Gabriel Mascaro e Marcelo Pedroso.
“Procuramos abrir a janela para o realizador independente, criando um espaço alternativo de divulgação do trabalho. Nas exibições, oportunizamos a reflexão do artista paraense”, explica o coordenador do Núcleo de Produção Digital, Afonso Gallindo.
“Espelho e Silêncio” (2013) é um curta livremente inspirado no texto homônimo de Emanuel Meireles. Mostra um homem que vive sozinho em uma velha casa em um denso silêncio. Entre alguns objetos, um espelho que lhe despertou algo, levando a uma fúria. O curta tem pouco mais de nove minutos e é destinado ao público com mais de 12 anos.
O documentário “KFZ 1348” (2008) conta a história de um Fusca, que em 1965 é vendido a um jovem engenheiro civil de São Paulo. Quarenta anos se passam e o carro vai parar num ferro-velho do Recife, com a placa KFZ-1348. Nessa trajetória de quatro décadas, o carro passa pelas mãos de outros sete donos, de um empresário paulista a uma cabeleireira do interior de Pernambuco. Para cada um deles, o Fusca teve seu valor, sua importância, em diferentes momentos da história do Brasil.
O documentário “KFZ-1348” parte em busca dessas histórias, tendo o carro como fio condutor e a vida dos donos como janela privilegiada para observação da sociedade brasileira. A duração é de uma hora e 20 minutos, com faixa etária livre.
Serviço: Exibição do curta “Espelho e Silêncio” e do documentário “KFZ-1348”, no Cineclube Alexandrino Moreira, do IAP (Praça Justo Chermont, 236, Nazaré). Segunda-feira (10), às 19h, com entrada franca.

Texto:
Dani Franco


Fasepa faz encontro com famílias de jovens em socioeducação
A equipe técnica do Centro de Adolescentes em Semiliberdade, administrado pela Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), promoveu nesta sexta-feira (7), no auditório do Fórum Distrital de Icoaraci, em Belém, o I Encontro das Famílias 2014. A iniciativa tem por objetivo aproximar e valorizar o papel das famílias atendidas.
Durante o encontro, foram escolhidos cinco temas, que darão os encaminhamentos e suporte pedagógico nas ações a serem realizadas neste primeiro semestre no centro. Entre eles, estão a adolescência, medida socioeducativa de semiliberdade, família, mercado de trabalho e drogas, assuntos discutidos e pactuados em conjunto com as famílias e a equipe da Fasepa. Alguns temas serão sistematizados em parceria com os demais profissionais das áreas afins que integram o Sistema de Garantia de Direitos.
Segundo a gestora do Centro de Adolescentes em Semiliberdade, Adriana Santos, é necessário que a família participe de forma decisiva de todas as ações propostas pela Unidade de Atendimento Socioeducativo (Uase). “Estamos com todas as famílias participando da atividade. Isso mostra a confiança e a valorização do nosso trabalho, e o interesse dos pais e responsáveis em reestabelecer alguns vínculos familiares abalados ao longo do tempo”, disse.
Embora fosse destinado somente às famílias, os jovens também participaram do evento, colaborando, assim, para o desenvolvimento da agenda sociopedagógica e participativa do espaço. Com 100% de participação das famílias, a atividade foi um sucesso, segundo a comunidade socioeducativa envolvida, considerando que alguns desses pais são oriundos de outros municípios do Pará, que não mediram esforços e foram fundamentais na qualificação do debate e na construção de propostas em prol da socioeducação.
“A importância da família para um jovem nesse momento é decisiva. Não é fácil, mas a gente tem que ter fé e a convicção de que as coisas vão melhorar. Já noto uma mudança grande no comportamento e na maneira como ele fala com as pessoas”, relatou a mãe de um jovem que há cinco meses está no sistema socioeducativo. Ela não esconde a alegria em ver o progresso do filho.

Texto:
Luciana da Mata


Emater incentiva a produção agrícola em Palestina do Pará
Mais de 200 famílias que vivem nos projetos de assentamento Rio Mar, Embaubal, Açaizal e Angical e nas áreas de patrimônio Beira Rio e Praia Grande, em Palestina do Pará, sudeste do Estado, receberam incentivo para incrementar a agricultura familiar. A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) distribuiu aos produtores sementes de feijão, mandioca, açaí e milho. O objetivo é fortalecer estas cadeias produtivas no município e também recompor áreas degradadas.
Segundo o engenheiro agrônomo e coordenador do escritório da Emater em Palestina do Pará, Edynando Fagerio dos Santos Lima, no município foram cultivados dois hectares com mandioca das variedades Kiriris, tombasa e jurara branca – as manivas vieram do escritório regional da Emater em Castanhal – com o objetivo de formação de um banco de sementes, que serão distribuídas para os agricultores. A produção também vai abastecer uma casa de farinha está sendo que instalada no projeto Rio Mar, com capacidade de produção de 30 sacas por dia. “Nossa expectativa é passar das atuais dez toneladas por hectare para, no mínimo, 15 toneladas, num prazo de dois anos”, afirma.
Em parceria com secretaria de agricultura do município, a Emater entregou 120 quilos de sementes de feijão das variedades Trepa Pau São Benedito e Trepa Pau Canapu, com a expectativa de aumentar a produtividade em pelo menos 50%. Também estão sendo produzidas no município cerca de cinco mil mudas de açaí da variedade BRS-Pará, que serão distribuídas para os agricultores, em parceria com Secretaria Municipal de Agricultura de Marabá.
As sementes de feijão e de açaí foram fornecidas pelo Centro de Treinamento Agroecológico Inovação Tecnologia e Pesquisa Aplicada do Nordeste Paraense da Emater, que fica em Bragança. “Estamos visando, além da geração alternativa de renda, a recomposição de áreas degradadas”, enfatiza Edynando Lima. Foram distribuídos ainda 550 quilos de sementes de milho da variedade bandeirante, que foram doadas pela Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), e a estimativa da Emater é alcançar um aumento de pelo menos 30% na produtividade desta cultura.

Texto:
Paula Portilho


Municípios paraenses receberão oficinas de artes cênicas do IAP
Os municípios de Curuçá, Ulianópolis, Redenção, Tucuruí e Afuá receberão oficinas ministradas através do IAP neste mês de fevereiro. A programação das oficinas vai do teatro à dança, passando pela música e elaboração de projetos. “A parceria é feita entre o IAP e os municípios. A escolha dos cursos é feita de acordo com as necessidades de cada interior, depois os instrutores saem de Belém com o objetivo de atender essas demandas”, explica a gerente de artes cênicas e musicais, Sonia Massoud.
Em Ulianópolis, o músico e percussionista Williams Gabriel, ministrará a oficina de percussão rudimentar, nova modalidade surgida há pouco tempo no Brasil e tem como objetivo a percussão voltada para a área das marchas e das bandas de escola. Os instrumentos bases desse tipo de percussão são as caixas, os tambores, os bumbos e pratos.
Além de percussão, Ulianópolis receberá também a oficina de regência e musicalização, onde serão abordados o processo de alfabetização musical, princípios básicos de ritmo, melodia e grafia musical, ministrada pelo músico e arte educador Alan Cristian.
No município de Redenção as oficinas serão de dança e teatro. O ator Fernando Rassy ministrará a oficina de teatro corporal, abordando o aperfeiçoamento da dicção, montagem de cena, estudo sobre o corpo em cena, sonoplastia e figurino, texto e corpo. A dança de salão fica por conta do bailarino e coreógrafo, Rolon Ho, que trabalhará dois tipos de ritmo: o clássico e o popular. Dentro do ritmo clássico serão trabalhados o samba, o bolero, o zook e a salsa. Já no ritmo popular serão abordados, o brega, o forró, o melody e o merengue. O objetivo da oficina é dar base ao aluno sobre cada ritmo, mostrando não só o lado teórico, mas também o prático. A oficina de dança de salão será ministrada também no município de Pau d’Arco, que fica próximo a Redenção.
Em Tucuruí, o bailarino e coreógrafo Nando Elegância ministrará a oficina de mestre sala e porta-bandeira. Na oficina ele abordará a importância do pavilhão da escola dentro da performance do mestre-sala e da porta-bandeira, além disso a ética do casal perante a apresentação e comunidade a que pertence.
O professor e produtor cultural, Moisés Marques, abordará os folclores como tema da sua oficina no município de Curuçá. A oficina de dança folclórica será trabalhada a partir dos folclores da região, sendo colocado em prática dentro das coreografias. Edith Marques, coreógrafa e bailarina ministrará uma oficina de jazz. Dando base para o aluno poder trabalhar entre as várias modalidades existentes dentro do ritmo.
No município de Afuá será ministrada uma oficina de elaboração de projetos pela mestre em Economia, Tânia Cristina. Construção de projetos, ideias-bases, orçamentos, leis de incentivo e captação de recursos serão os principais assuntos abordados.
Todos os cursos e oficinas são gratuitos e as inscrições estão sendo realizadas na prefeitura de cada município.
Serviço:
Secretaria de Cultura de Curuçá: Eli Palheta (91) 9214-3991
Secretaria de Ulianópolis: (91) 8103-6173
Secretaria de Cultura de Redenção: (94) 9144-7882
Para mais informações: 4006-2900


Texto:
Dani Franco


Sistema Integrado de Segurança Pública prossegue operação Minerva
O Sistema Integrado de Segurança Pública deu prosseguimento, na manhã desta sexta-feira, 7, à operação Minerva, que abrange as áreas da Carmelândia, Pantanal, Sideral, Ariri Bolonha, Esperantista e Piçarreira, nos bairros da Cabanagem, Bengui, Parque Verde e Marambaia, periferia de Belém. Iniciada na manhã de quinta, dia 6, a ação integrada já resultou até o final da manhã de hoje nas prisões em flagrante de quatro pessoas e nas apreensões de dois adolescentes por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e violação de direito autoral. Mais de 20 mil mídias com gravações ilegais, mais conhecidas como “piratas”, dois revólveres ilegais de calibres 38, 158 petecas de cocaína, cerca de 50 “trouxas” com maconha e um tablete da erva foram apreendidos, em menos de 24 horas de operação.
Seis bares foram fechados durante a noite desta quinta-feira. Dois deles estavam com alvará de funcionamento atrasado e outros quatro não tinham qualquer documento de regularização do estabelecimento. Os responsáveis pelos locais foram notificados a compareceram à Divisão de Polícia Administrativa (DPA). Durante a operação foram feitas barreiras de fiscalização integradas, incursões, combate ao tráfico de drogas e às mídias piratas, fiscalização em feiras, bares e postos de gasolina e houve ainda a ação denominada Anjo da Guarda para retirar crianças e adolescentes em situação de risco das ruas. O coordenador da operação é o tenente-coronel Neil Duarte de Souza, comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar. Somente no primeiro dia da operação, cerca de 13 mil mídias “piratas” foram apreendidas. O material ilegal estava sendo comercializado em uma barraca, na Cabanagem. A dona da barraca foi detida e autuada por violação de direito autoral. O procedimento policial foi feito na Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE), da Polícia Civil.
O delegado Pery Netto, diretor da Seccional Urbana da Marambaia, informa que durante a operação os policiais civis e militares receberam uma informação vinda por feita ao Disque-Denúncia, fone 181, de que um homem estava armado em uma casa, na Cabanagem. Os policiais foram ao endereço e ali constataram o crime. Um revólver calibre 38 foi apreendido. Já o outro revólver de mesmo calibre foi apreendido com um homem que trafegava em uma bicicleta, durante abordagem feita pelos policiais civis e militares em via pública. Dois adolescentes, que também foram abordados na área durante revista, foram flagrados com 158 petecas de cocaína. Eles foram encaminhados para a Divisão de Atendimento ao Adolescente (DATA) por meio da Ciepas (Companhia Independente Especializada em Policiamento Assistencial), da PM.
Em outra abordagem durante ronda nos bairros, a PM flagrou um homem, que praticava tráfico de drogas na área. Com ele foram apreendidas 45 trouxas de maconha e um tablete de cerca de 400 gramas. A operação se estendeu durante a madrugada desta sexta-feira em toda área. Seis bares foram fechados, diversos veículos, como motos, carros, ônibus, foram parados e fiscalizados. Alguns foram apreendidos por irregularidades por agentes do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O major Hernani Cunha, comandante da 10ª Área de Integração de Segurança Pública (AISP), que abrange as áreas da operação, explica que durante o período noturno foram realizadas incursões nas ruas dos bairros, por meios de homens do Detran, Polícia Militar, Polícia Civil, Secretaria Municipal de Economia (Secon), Guarda Municipal de Belém e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, em feiras e em áreas comerciais. Durante uma abordagem, uma moto roubada foi recuperada. O veículo foi encontrado abandonado. O caso foi comunicado no plantão da Seccional da Marambaia para apuração.
O delegado Aldo Botelho, que coordenou as ações pela Polícia Civil, explica que nesta sexta-feira 7,5 mil mídias piratas foram apreendidas em quatro barracas situadas na feira do Bengui e nos conjuntos Panorama XXI e Cordeiro de Farias. Os responsáveis pelos pontos de venda abandonaram os locais e fugiram. O procedimento de apreensão ficou a cargo da equipe da Delegacia do Consumidor (Decon), sob comando da delegada Vera Batista, junto com a delegada Virginia Nascimento, da Divisão Especializada em Meio-Ambiente (Dema). Mais de 20 pessoas foram abordadas e revistadas pela manhã. A operação vai prosseguir durante a tarde. À noite, por volta de 20 horas, vai entrar em ação a operação Hypnos, que se estenderá por todo final de semana.
Os órgãos envolvidos na operação estão concentrados no Posto de Comando Integrado, instalado na praça da Mangueira, em frente ao Residencial Carandiru, na rua Sideral, no Jardim Sideral. No local, está uma Delegacia Móvel, onde são feitos os registros das ocorrências policiais e também está presente o serviço Disque-Denúncia, fone 181, por meio do qual a participação da população tem sido fundamental para a operação.
Estão presentes na operação a Polícia Civil, por meio de equipes da Diretoria de Polícia Especializada (DPE), que congrega a Dema e Dioe, e Diretoria de Polícia Metropolitana, responsável pelas delegacias dos bairros; a Polícia Militar com o Comando de Policiamento da Capital (CPC), Comando de Missões Especiais (CME) e Comando de Policiamento Especializado (CPE); a Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe); o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves; a Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (SIAC), da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup); Departamento Estadual de Trânsito (Detran); Corpo de Bombeiros; Prefeitura de Belém, por meio da Guarda Municipal, Superintendência de Mobilidade Urbana e das Secretarias Municipais de Economia (Secon), de Saúde (Sesma), de Meio Ambiente (Semma) e de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).  

Texto:
Walrimar Santos


Hemopa de Castanhal convoca doadores de sangue com urgência
O Hemocentro Regional de Castanhal (HRC), nordeste do Estado, volta a enfrentar sérias dificuldades com a queda de aproximadamente 30% do índice de comparecimento de doadores voluntários de sangue, provocado pelo período de intensas chuvas que assola a região Norte. Para reverter o quadro, que pode prejudicar o atendimento transfusional da rede hospitalar do município e localidades vizinhas, a direção do hemocentro convoca, em caráter de urgência, voluntários de todos os tipos sanguíneos.
Para a responsável Técnica pela unidade, Sandra Lobato, instituições públicas e privadas podem colaborar com a realização de campanhas internas e externas de coleta de sangue. “Todos podem ajudar doando sangue ou incentivando outras pessoas à doação. Temos que reforçar estoque de sangue para garantir atendimento da demanda do feriadão do carnaval”, destacou a médica, lembrando que a coleta de sangue não impede a diversão de ninguém. “Antes de cair na folia, passe no hemocentro e doe sangue. Assim todos vão brincar mais alegremente e com o coração mais leve”, observou.
Assim como na sede do Hemocentro Coordenador de Belém, o Hemopa de Castanhal realizará campanha de incentivo à doação referente ao carnaval, que terá como temática: “O carnaval está no sangue do paraense. A solidariedade também. Doe alegria, doe vida, doe sangue”.
Quem pode doar sangue: qualquer pessoa com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado. O resultado dos exames dos doadores podem ser obtidos on line, através do site: www.hemopa.pa.gov.br, em 30 dias após a coleta do sangue. 
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: homem ou mulher saudáveis e com faixa etária de 18 a 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto
Serviço:
O Hemopa Castanhal funciona na Travessa Floriano Peixoto, Alameda Rita de Cássia, Conj. Maria Alice, casa B-2 e B-3. CEP: 68.740-200
Fone: (91) 3721.2986 / 3721.4008 - E-mail: hrc@linknet.com.br.

Texto:
Vera R. Rojas


Sema renova projeto para realizar mais Cadastros Ambientais Rurais em Moju
O secretário de Meio Ambiente do Pará, José Alberto Colares, fez a entrega de Cadastros Ambientais Rurais (CAR) para produtores familiares, nesta sexta-feira, 7, no município de Moju, região do Tocantins. O evento teve a participação de cerca de 600 agricultores na assinatura do contrato para a realização da segunda fase do projeto CAR. Até novembro deste ano serão entregues mais 3028 cadastros.
Estiveram presentes representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município e autoridades locais, além de integrantes de comunidades quilombolas. Durante o evento, também foram entregues 1562 cadastros já realizados na primeira fase feitos pela empresa NorteGeo, contratada para executar o trabalho. O projeto é voltado exclusivamente para agricultores familiares, com área de até 280 hectares.
Antes dessa ação, Moju já tinha recebido 2500 cadastros, feitos por outros parceiros da Sema, também em áreas de agricultores familiares. No total, as áreas grandes, médias e pequenas correspondem a 61,5% das cadastradas no município. Esse projeto CAR Moju, executado pela Sema, é realizado com recursos do Programa Pará Rural, advindos do Banco Mundial.
O titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) disse que uma secretaria de meio ambiente estruturada, com pessoal qualificado, equipamentos adequados e a responsabilidade com a transformação social é indispensável para a gestão. “A sustentabilidade não é só a legalidade da terra, é também equidade social”, completa.
A agricultura familiar é caracterizada por uma propriedade de até quatro módulos fiscais. O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária define a equação para cada município. Em Moju, um módulo tem 70 hectares, a propriedade do agricultor familiar deve ser de até 280 hectares. O Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema) tem Resolução que garante a dispensa do licenciamento ambiental para o agricultor familiar que estiver inserido no Cadastro Ambiental Rural.

Texto:
Káthia Oliveira


Idesp divulga primeira inflação do ano
O Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp) realiza coletiva à imprensa na segunda-feira (10), às 10 horas, para apresentação dos primeiros resultados do ano da pesquisa de Índice de Preços ao Consumidor (IPC), no caso referente à janeiro de 2014. O levantamento mensal realizado pelo instituto, mede a variação de preços de produtos e serviços que compõem o orçamento das famílias com rendimentos entre um e oito salários mínimos, residentes na Região Metropolitana de Belém (RMB).
No mês em questão, o índice atingiu a taxa de 1,48%, o que representa 0,77 ponto percentual a mais do que dezembro de 2013, quando a taxa chegou a 0,71%. Os nove grupos de despesa apresentaram taxas positivas, sendo que aquele com maior taxa foi Educação, Leitura e Papelaria (2,91%) . Durante a coletiva, serão explicitados os resultados dos grupos e destacados os itens que mais influenciaram o índice geral.
Em relação aos últimos 12 meses (fevereiro de 2013 a janeiro de 2014), a taxa acumulada do IPC/Idesp foi de 9,45%, ficando 4,07 pontos percentuais abaixo do resultado observado no mesmo período anterior (fevereiro de 2012 a janeiro de 2013) quando a taxa foi de 13,52%. A pesquisa observa os preços de mais de 300 produtos em cerca de 800 estabelecimentos.
Sugestão de entrevistada:
Augusta Pereira – coordenadora do Núcleo de IPC do Idesp

Texto:
Fernanda Graim


Iesp recebe cerimônia de entrega de medalhas
O Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp), vinculado à Polícia Militar do Estado do Pará, realizou nesta sexta-feira, 7, a solenidade de entrega de medalhas por tempo de serviço a militares pertencentes à Academia de Polícia Militar do Estado do Pará. A cerimônia aconteceu no pátio do Iesp. A outorga da medalha é o reconhecimento, por parte do comando da PM/PA, aos dedicados serviços prestados pelos militares, ao longo de 10 e 20 anos de serviço ativo na corporação.
Foram 11 militares que receberam a medalha de Bronze, por 10 anos de serviço, e 13 militares a medalha de Prata, por 20 anos de serviço. Na ocasião, também foi comemorado o encerramento do período de adaptação de novos alunos e a reta final de outros que estão sendo formados pelo Curso de Formação de Oficias.
O oficial PM Filipe Ricardo, do 1º ano, destacou: “Nos trinta dias de adaptação, todos puderam sentir as dificuldades do regime militar, as normas, regras e leis, mas também compartilharam o sentimento de respeito, organização, disciplina, camaradagem, união que fortalece e encoraja cada aluno”.
Já o oficial PM Fabiano Ferreira, que está prestes a se despedir da academia, ressalta: “Reconhecemos o papel que esta secular instituição dispensou à nossa formação e passados mais de mil dias sabemos que nossa missão em terras alheias está se exaurindo, e a certeza da missão por nossa briosa corporação virá à tona”.
Compareceram à solenidade o coronel PM Arthur Rodrigues de Moraes, diretor de Ensino e Instrução da PMPA; o tenente coronel Carlos Emílio de Souza Ferreira, diretor do Iesp, e o tenente coronel Mário Antônio Marques Filho, comandante da Academia da Polícia Militar.

Texto:
Camila Magno


Detran realiza operação para reduzir número de infrações envolvendo motocicletas
Combater crimes cometidos com o uso de motocicletas, reduzir o número de acidentes e incentivar o uso correto de equipamentos de segurança são os principais objetivos da operação “Impacto”, realizada na manhã desta sexta-feira, 7, no município de Marituba, no distrito de Benfica e Murinim, localidade de Benevides. A operação tem a coordenação do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) e o apoio da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e Grupamento Aéreo do Sistema de Segurança Pública (Graesp).
Durante toda a manhã, as equipes formadas por 50 agentes do Detran e 30 homens da Polícia Militar, montaram barreiras fixas em vários pontos e realizaram ações de fiscalização, abordagem e orientação. “A primeira vez que realizamos esta operação, em janeiro deste ano, tivemos um resultado muito positivo. Resolvemos retomá-la em outras áreas e a nossa meta é fazer com que esta ação ocorra pelo menos uma vez na semana”, diz o diretor geral do Detran, Agostinho Queiroz Soares.
O coordenador da operação, inspetor Wallison Souza, explica que antes da ação ser colocada em prática, foi feito um estudo nas áreas consideradas mais críticas. “Fizemos uma vistoria prévia nessas áreas em um carro descaracterizado e apontamos vários problemas, como motocicletas sem capacete, motocicletas sem placas, menores conduzindo motos, entre outros. Agora, com a operação presente, vamos tentar reduzir essas infrações”, afirma o inspetor.
Somente no distrito de Benfica, foram montadas cinco barreiras nos pontos mais movimentados da localidade. Veículos e motocicletas com irregularidade foram levados por guinchos espalhados ao longo da operação. “Acho correta essa iniciativa porque aqui em Benfica muita gente não está nem aí para a fiscalização e acaba circulando de moto de qualquer jeito e por isso muito acidente acontece aqui. Tomara que isso sirva de lição para os moradores”, argumenta a dona de casa Maria Alice Silva, de Benfica.
Um estudo inédito do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran), divulgado no mês passado, revelou que no período de janeiro a julho de 2012 foram registrados 6.026 acidentes envolvendo motocicletas em todo o Pará. Destes, 311 provocaram mortes. Os números mostram, ainda, que a maioria dos condutores dessas motocicletas não utilizava o capacete, um equipamento de segurança obrigatório por lei. “Não estamos com a intenção apenas de punir, mas também de orientar e falar sobre a importância do uso deste equipamento fundamnetal. Muita gente acha que pelo fato de não circular em grandes avenidas e rodovias, o equipamento pode ser dispensado, o que é completamente equivocado”, ressalta o inspetor Walisson. A operação “Impacto” continua durante toda a sexta-feira e o resultado deverá ser divulgado no final do dia. 

Texto:
Bruna C.


Internas do CRF vendem artesanato na Praça da República
Neste domingo, dia 9, a partir das 8h, internas do Centro de Recuperação Feminino (CRF) de Ananindeua, que fazem parte da Cooperativa de Arte Feminina Empreendedora (Coopafe), estarão na Praça da República comercializando os artesanatos produzidos pelo grupo.
Cerca de 50 internas fazem parte da Coopafe, a primeira cooperativa do Brasil a ser formada exclusivamente por mulheres presas. Na quinta-feira (6), elas receberam a certificação do curso de capacitação técnica oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Pará (Sescoop-PA), em parceria com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe).
O governo federal, por meio de portaria interministerial, instituiu em janeiro deste ano a Política Nacional de Atenção às Mulheres em Situação de Privação de Liberdade e Egressas do Sistema Prisional do país, em que garante o acesso ao trabalho para internas com o desenvolvimento de ações que incluam a formação, entre outras, de redes cooperativas e a economia solidária. Dados da Organização das Cooperativas do Brasil mostram que existem hoje mais de seis mil cooperativas em todo o país, com cerca de nove milhões de associados, abrangendo 13 ramos do cooperativismo, entre eles o da cooperativa especial, na qual a Coopafe se encaixa.
A Coopafe possibilita que as detentas do regime fechado atuem na fabricação das peças. Já as internas do semiaberto, com a devida autorização judicial, irão comercializar a produção em feiras de artesanato de praças públicas de Ananindeua e Belém, a partir de parcerias firmadas com a Susipe.

Texto:
Timoteo Lopes


Emater orienta roças comunitárias em Ulianópolis
Mais de 80 famílias de agricultores familiares estão sendo beneficiadas com a implantação de roça comunitária em duas comunidades no Projeto de Assentamento Floresta Gurupi, em Ulianópolis, nordeste do estado. A ação é uma parceria entre a Secretaria de Agricultura do município e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) como forma de gerar renda alternativa.
De acordo com o técnico em agropecuária da Emater, Odair Santos Carvalho, a equipe do escritório local está acompanhando a implantação de roças comunitárias nas comunidades Rossi Gabriel e Sapucaia, que fazem parte do projeto de assentamento. “A ideia é gerar uma fonte alternativa de renda para estas famílias, possibilitar a troca de experiências técnicas, além de promover a organização social, proporcionando ganhos para a coletividade”, explica o técnico.
Na comunidade Rossi Gabriel está sendo cultivado o milho híbrido – que apresenta tolerância ao ataque da lagarta do cartucho, uma praga comum da cultura – em 30 hectares. A expectativa é que no segundo semestre sejam colhidas aproximadamente 2.400 sacas de milho, que serão comercializadas para empresas locais que exportam grãos, o que acarretará em um acréscimo entre 30% a 40% no orçamento comunitário. Na comunidade moram 42 famílias que vivem do cultivo do paricá e de soja.
Na próxima semana, em Sapucaia – onde vivem cerca de 40 famílias que praticam a hortifruticultura, a pecuária de leite e criação de aves – será realizado o plantio de soja num espaço também de 30 hectares. A Emater espera que a colheita no segundo semestre produza algo em torno de 1.500 sacas da leguminosas, que serão comercializadas para as mesmas empresas que comprarão a produção de milho da comunidade vizinha.  “Essa produção comercializada irá representar um impacto econômico de 60% a 70% para a comunidade”, estima Carvalho.

Texto:
Paula Portilho


IX Congresso Brasileiro de Regulação confirmado para 2015 no Hangar
A capital paraense irá receber, pela primeira vez, o IX Congresso Brasileiro de Regulação, que será realizado no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. A presidente da Organização Social Pará 2000, que administra o Hangar, recebeu nesta quinta-feira, 6 de fevereiro, o presidente da Associação Brasileira de Agências de Regulação (Abar), Vinícius Benevides, e sua equipe de diretores, e o diretor geral da Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Pará (Arcon), Antônio Bentes Neto, durante uma visita técnica em que a comitiva conheceu de perto o espaço e sua versatilidade.
Durante o congresso da Abar, realizado em Fortaleza no ano passado, a cidade de Belém foi escolhida para sediar a edição de 2015. O evento, que será aberto ao público deve acontecer no período de 17 a 20 de agosto de 2015. As quarenta e nove agências brasileiras que fazem parte da Abar estão com a presença confirmada.

Texto:
Fernanda Scaramuzzini


Estação Cidadania atendeu mais de 100 mil pessoas em Santarém
A Estação Cidadania realizou 109.291 mil atendimentos no ano de 2013 em Santarém, no oeste paraense. A repercussão positiva do serviço alcançou até mesmo  dona Lúcia dos Santos Pereira, uma idosa de 103 anos, que decidiu procurar o Setor de Identificação da Polícia Civil, da Estação Cidadania, para retirar sua Carteira de Identidade. Apesar da idade este é o seu primeiro documento durante toda sua vida.
Outros 25.634 atendimentos foram realizados durante o ano de 2012. O órgão, que é vinculado à Secretaria de Estado de Administração (Sead), foi inaugurado no dia 17 de agosto de 2012. Respeitando a identidade de município polo que Santarém possui, a Estação Cidadania atende pessoas de vários municípios do oeste paraense. Um exemplo é Janaína Andressa Leão, de 18 anos, que procurou o núcleo do Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) para retirar sua primeira Carteira de Trabalho. Andressa é de Monte Alegre, município da Calha Norte, oeste do Estado, e ficou sabendo dos serviços oferecidos pela Estação por meio de amigos que residem em sua cidade. "O atendimento foi rápido e o ambiente é bem agradável, climatizado e tudo. Diferente do que estamos acostumados. É um novo padrão. Fiquei sabendo dos serviços por meio de amigos que já vieram aqui. Agora que consegui a carteira vou correr atrás de emprego", comemorou Andressa Leão.
O serviço da unidade da SRTE  foi um dos mais procurados no ano de 2013. Ao todo foram 14.159 mil atendimentos. Outro órgão que também recebeu bastante procura foi o Sistema Nacional de Emprego (Sine). Foram 17.780 mil atendimentos) no ano passado. Mas dos 19 órgãos que estão dentro da Estação Cidadania, disparado como campeão de atendimentos foi a unidade do Banpará. Em 2013 foram 30.318 mil atendimentos. Como se toda a população dos municípios de Mojuí dos Campos e de Belterra tivesse sido atendida juntas. Ou 10% da população do município de Santarém.
A Estação Cidadania oferece os serviços de cidadania por meio de unidades credenciadas de diversos órgãos: Cosanpa, Defensoria Pública, Cartório, Sine I, Sine II, Setor de Identificação da Polícia Civil, Procon, Correios, Banpará, Companhia da Habitação do Estado (Cohab), Instituto de Assistência ao Servidor Público (Iasep), Detran, CredCidadão, Secretaria da Fazenda do Estado e Ministério do Trabalho e Emprego, Celpa, Corpo de Bombeiros e Tribunal Regional Eleitoral.
"Oferecemos um ambiente humanizado, que valorize o cidadão. Nossa demanda só tem aumentado, o que mostra que a ideia de planejamento proposta é um sucesso. Temos o controle dessas estatísticas em nosso sistema. Nosso objetivo é simplificar e agilizar a vida do cidadão que nos procura", explica Katiane Sá, coordenadora da unidade em Santarém.
Toda climatizada, a unidade de Santarém foi a primeira implantada no interior do Estado. A Estação Cidadania fica na avenida Rui Barbosa, próximo à Praça dos Três Poderes. O atendimento ao público acontece de segunda à sexta-feira, das 8 às 14 horas.

Texto:
Alailson Muniz


Conselho Federal de Enfermagem faz visita técnica ao Hangar
Membros do Conselho Federal e Conselho Regional de Enfermagem fizeram visita ao Hangar, nesta quinta-feira, 6, para uma visita técnica. Na ocasião, a presidente da Organização Social Pará 2000, que administra o Hangar, Gabriela Landé, e o gerente comercial, Thiago Menezes, conduziram a visita mostrando toda a versatilidade do espaço. Antonio Marcos Freire, conselheiro efetivo do Conselho Federal sinalizou interesse em realizar o 17º Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem, no centro de convenções, já no segundo semestre de 2014, onde o evento deverá reunir cerca de cinco mil participantes na capital paraense.

Texto:
Fernanda Scaramuzzini


Policia inicia nova edição da Operação Hypnos em Belém
Na noite desta quinta-feira (6), a Policia Militar deu início a mais uma edição da “Operação Hypnos” em Belém. A ação, realizada em parceria com a Polícia Civil e demais órgãos de segurança pública, como Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária e Secretaria Municipal de Economia (Secon), se concentrou nos bairros da Cabanagem e Sideral. Locais apontados pela polícia como áreas de grande incidência de criminalidade na capital paraense.
A operação, que já ocorre desde janeiro de 2011, tem como principal objetivo intensificar a fiscalização e a vistoria de bares e casas noturnas do município. “O nosso trabalho aqui é coibir qualquer tipo de irregularidades nesses estabelecimentos e contribuir para o aumento da segurança nesses locais. Por isso, além de fiscalizar a legalidade dos alvarás de funcionamento, nós também realizamos revistas em suspeitos e verificamos presença de crianças e adolescentes em situação de risco nestes locais”, afirmou o capitão PM Carlos Alberto, comandante da operação.
Durante a ação, quatro bares foram fechados, pois segundo a Secretaria Municipal de Economia, os locais não apresentavam alvarás de funcionamento concedidos pelos órgãos de segurança pública. A operação também apreendeu um adolescente, encontrado em situação de risco, sozinho na rua e sem nenhum documento de identificação. O jovem foi encaminhado para a sede a base da PM no Sideral e liberado logo em seguida, após os procedimentos legais.
Moradores que acompanharam o trabalho de fiscalização da Polícia elogiaram a iniciativa e disseram que ações desse tipo trazem mais tranquilidade para a área. “Ações como essa deveriam se repetir cada vez mais, principalmente nas periferias. Pois, com a polícia nas ruas, a gente se sente bem mais seguro”, comentou o lojista Claudio Santos, morador do bairro do Sideral. A “Operação Hypnos” segue por todo o final de semana e deve se estender ainda pelos demais municípios da Região Metropolitana de Belém.

Texto:
Adison Ferrera


Sagri dá apoio à pesquisa de alunos da Universidade Mackenzie
Três estudantes concluintes do curso de Jornalismo da Universidade Mackenzie, de São Paulo, estão em Belém produzindo um documentário sobre a cadeia produtiva do açaí no estado do Pará. A Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) está apoiando os alunos, que entrevistaram o gerente de Fruticultura da secretaria, Geraldo Tavares.
Os futuros jornalistas entrevistaram também o presidente da Associação dos Batedores Artesanais de Açaí (Avabel) Carlos Noronha; a nutricionista Doriléa Pantoja, do Departamento de Vigilância Sanitária (DVS) da Sespa; assim como produtores de açaí e batedores da Região Metropolitana de Belém.

Texto:
Leni Sampaio


Nove toneladas de pescado estarão disponíveis na Feira da Cremação neste sábado, em Belém
Os moradores do bairro da Cremação e áreas vizinhas vão poder comprar peixe mais barato neste sábado, 8, na Feira do Pescado, que será realizada no Centrão da Paróquia de Santo Antonio de Lisboa, que fica na Rua São Miguel, entre Padre Eutíquio e Dr. Moraes, em Belém. Segundo a Secretaria Estadual de Pesca e Aquicultura (Sepaq) serão colocadas à disposição dos consumidores nove toneladas de peixe pela empresa fornecedora, a Forte do Pescado.
O horário de funcionamento da feira é de 7h da manhã até uma hora da tarde. A feira oferece peixes inteiros, filé de peixe, bacalhau, camarão sem casca, camarão descascado, camarão empanado, hambúrguer de peixe e ingredientes para paella. Entre as espécies mais baratas estão o Xaréu (R$ 4,50 –Kg), Sarda (R$ 4,00- Kg) , Sardinha Inteira (R$ 7,00- Kg) e Pescada Branca com cabeça (R$ 8,00-Kg).
A caixa de 500g de Hamburguer de Peixe sai por R$ 5,00 e o Tambaqui com cabeça custa R$ 8,00 o quilo. O pagamento pode ser feito em dinheiro, cartão de débito e crédito e rede de compras do Banpará. Todos os preços da Feira do Pescado serão mantidos até a Semana Santa.

Texto:
Christian Emanoel



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...