Total de visualizações de página

domingo, fevereiro 16, 2014

VOCÊ SABIA QUE...





O pior telefonema que alguém poderia receber

Ian Bassin - Avaaz.org avaaz@avaaz.org


Haben*, grávida de nove meses e acorrentada, foi espancada sem piedade pelos seus torturadores, que exigiram de seu marido um resgate de U$35 mil. Ela deu à luz algemada, ao lado de outras pessoas que tinham sido sequestradas como ela. E a única coisa disponível para cortar o cordão umbilical era um pedaço de metal enferrujado. É inacreditável que casos assim aconteçam em pleno 2014!

Surpreendentemente, Haben sobreviveu. Ela é uma dentre milhares de habitantes da região leste da África que são raptados e torturados por traficantes na península do Sinai, no Egito, até que suas famílias paguem enormes quantias por sua liberdade. Se mostrarmos às autoridades do Egito que esse segredo nojento foi revelado, e que irá afetar a reputação turística da "Riviera do Mar Vermelho", poderemos acabar com as redes de tráfico e libertar estas pessoas da situação de escravidão.

Cada hora a mais que estes homens, mulheres e crianças passem em cativeiro é tempo demais. Assine a petição agora e encaminhe para todos. Quando alcançarmos um milhão de assinaturas, a Avaaz vai fazer barulho na imprensa mundial para pressionar o Egito a tomar uma atitude:

http://www.avaaz.org/po/end_the_torture_trade_loc/?byiUoeb&v=35926

Se conseguirmos acabar com o contrabando de pessoas na península do Sinai, uma das rotas maisconhecidas de tráfico de pessoas do mundo, poderemos atingir em cheio um mercado criminoso que mantém, por ano, cerca de um milhão de pessoas em cárcere.

E é possível. O governo do Egito tem a legitimidade e já está investindo os recursos necessários para acabar com os traficantes. E existem algumas maneiras de ajudarmos:
  • Unir forças com os países que enviam ajuda financeira ao Egito, e assim pressionar as autoridades egípcias;
  • Contratar anúncios publicitários tendo como alvo a premiada indústria de turismo do Egito;
  • Expor os principais traficantes de pessoas em uma série de campanhas nacionais da Avaaz na região;
  • Ajudar jornalistas a entrarem em campos de tortura para investigar se existe negligência por parte das autoridades.
Vamos dar início a esta campanha unindo um milhão de vozes pelo fim do sofrimento causado pelo tráfico de pessoas. Assine agora e compartilhe com todos:

http://www.avaaz.org/po/end_the_torture_trade_loc/?byiUoeb&v=35926

Nossa comunidade já atuou diversas vezes para ajudar pessoas em situações terríveis. No ano passado, ajudamos a resgatar trabalhadores indianos que estavam sendo proibidos de sair do Bahrein. E ajudamos a fornecer comida e medicamentos para os civis na Síria, presos em meio a uma guerra. Agora podemos ajudar a libertar pessoas que estão sofrendo com a tortura no Egito.

Com esperança e determinação,

Ian, Nick, Ari, Bissan, Alice, Wissam, Ricken e toda equipe da Avaaz

*Haben é um pseudônimo, mas a história é real.


MAIS INFORMAÇÕES:

Pelo menos 30 mil pessoas foram vítimas de tráfico no Sinai (Gazeta do Povo)
http://www.gazetadopovo.com.br/m/conteudo.phtml?id=1430678

ONG denuncia tráfico humano no Sudão e no Egito (Yahoo)
http://br.noticias.yahoo.com/video/ong-denuncia-tr%C3%A1fico-humano-no-161200397.html

Amnistia Internacional denuncia tráfico humano no Sudão e Egípto (Voz da América)
http://m.voaportugues.com/a/sudan-egypt-kidnapping/1634193.html

Sequestrado no deserto sobrevive e relata sete meses de torturas (IG)
http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/bbc/2013-05-21/sequestrado-no-deserto-sobrevive-e-relata-sete-meses-de-torturas.html

Travessia das fronteiras com Israel e Egito expõe imigrantes da Eritreia e de Darfur à extorsão (Diário de Pernambuco)
http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/mundo/2012/08/12/interna_mundo,390527/travessia-das-fronteiras-com-israel-e-egito-expoe-imigrantes-da-eritreia-e-de-darfur-a-extorsao.shtml

Descrição: https://ci6.googleusercontent.com/proxy/LIAqxOo3DDkoI_NF0F_7S76XnEBgZ2dRqDX5-fjKEDN7zMEwxwfAYNkIP-04p3Pfa97OBPK5PTp5tpmgN58oMgrgE_0=s0-d-e1-ft#https://open.avaaz.org/act/open/4168096533.gif
Apoie a comunidade da Avaaz!
Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas:

Descrição: Doe Agora


Uepa recepciona os novos alunos amanhã

O ano letivo na Universidade do Estado do Pará começará nesta segunda-feira, 17, com a aula magna, que será ministrada no CCBS/Campus II, às 10 horas, ministrada pelo reitor da instituição, Juarez Quaresma. Os estudantes aprovados nos Processos Seletivos 2014 começam a conhecer a universidade com programações especiais, realizadas por cada curso.

Os novos estudantes da Uepa receberão as boas vindas do reitor e ainda terão a oportunidade de conhecer a estrutura oferecida pela instituição para a sua formação com a Semana do Calouro, organizada pelos centros acadêmicos de cada curso.

Dentro da programação haverá a entrega da medalha Governador Fernando Guilhon aos primeiros colocados no Prise e no Prosel 2014: Breno Gonçalves, aprovado em primeiro lugar no Prosel, para o curso de Medicina, em Belém, e Isabella Rodrigues, primeira colocada no Prise, aprovada ao curso de Medicina, também em Belém.

Nas programações da Semana do Calouro, palestras, mesas redondas, mini-cursos, visitas a laboratórios, oficinas, ações solidárias e rodas de conversa entre veteranos e calouros, apresentarão as grades curriculares, a infraestrutura disponível, as discussões mais atuais sobre a atuação profissional, além dos detalhes sobre a pesquisa, o ensino e a extensão desenvolvidos pela Uepa.

Programações

Todos os cursos do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), em Belém, deram início à recepção dos calouros antecipadamente, para que fosse possível a integração entre veteranos e calouros, conforme o calendário acadêmico. A programação foi realizada de 10 a 14 de fevereiro. A tradicional Cerimônia do Jaleco, quando os alunos recebem a vestimenta especial dos pais e fazem um juramento, acontecerá nesta segunda-feira, no CCBS, às 18h. Além do CCBS, o campus do município de Salvaterra também antecipou a programação.

No curso de Pedagogia, sediado no Centro de Ciências Sociais e Educação, em Belém, a programação acontecerá de 17 a 21 de fevereiro, das 9h às 18h. Os alunos contarão com bate-papos sobre cotas raciais, educação popular, direitos e deveres, entre outros, além de uma programação cultural de integração entre todos os cursos do CCSE. A Cerimônia do Mestre acontecerá no dia 21, às 8h30, e os alunos do CCSE também se comprometerão a desenvolver uma boa formação e atuação profissional.

A Semana do Calouro também conta com Trote Solidário. Os 120 calouros do campus de Marabá também terão programações até o dia 21, quando haverá arrecadação de materiais de limpeza, higiene pessoal, roupas e alimentos, que serão doados ao Lar São Vicente, além de palestras e doação de sangue e medula óssea. Em Moju, os 160 calouros participarão da aula magna no dia 18; já no dia 19, participarão de palestras e também farão Trote Solidário, junto à comunidade do bairro São João, de Abaetetuba, atingida pelo deslizamento de terra em janeiro deste ano.

Nos municípios de Igarapé-açu, Redenção e Barcarena, a Semana do Calouro acontecerá no segundo semestre. As demais programações estão disponíveis no www.uepa.br


Texto:
Ize Sena


Crianças das Crias do Curro Velho participam do ensaio geral para o Desfile
Crianças, jovens, pais e moradores da Vila da Barca participaram do ensaio geral da Escola de Samba Crias do Curro Velho, na manhã deste domingo, 16 de fevereiro. Foram mais de 400 crianças e adolescentes que puderam mostrar um pouco da evolução da escola de samba para o grande dia do desfile, marcado para o próximo sábado, 22 de fevereiro.
Tânia Santos é mãe do João Marcelo, 9 anos, que irá desfilar na Ala “O que eu quero ser quando crescer”. É a primeira vez que o João Marcelo irá desfilar pelas Crias do Curro Velho. Tânia se diz empolgada e que a fundação é como uma família. “Tem muitos pais, tios e tias que tratam as crianças com muito respeito e dedicação. Participar das atividades na fundação fez muito bem para o meu filho”, enfatiza.
A pequena Nicole Santos, de 6 anos, mostrou que tem samba no pé e está feliz em poder desfilar na escola de samba mirim. Débora Leão, 38 anos, moradora da Rua Professor Nelson Ribeiro, que fica nas imediações do Curro Velho, diz que já acompanhou o desfile várias vezes. Débora parabeniza a iniciativa da instituição pública em levar lazer para as crianças da Vila da Barca com as oficinas de arte.
O ensaio geral é o momento dos brincantes mostrarem que todos sabem o samba enredo, que têm samba no pé e é o teste de evolução das alas e Comissão de Frente. Alexandre Rosendo, técnico em gestão cultural de artes cênicas, é um dos responsáveis pela Comissão de Frente. “O ensaio é para sentir o ritmo, o clima. Este ano nós estamos usando pela primeira vez uma alegoria como parte da encenação na comissão de frente na avenida”, explica.
Jorge Cunha é um dos coordenadores do Carnaval das Crias do Curro Velho e pontua sobre o ensaio geral. “Este é um momento para os cantores, os músicos testarem tudo. Uma prévia para o desfile de sábado, dia 22. Durante essa semana teremos ensaio dos casais de mestre-sala e porta-bandeira e ensaio da bateria”, diz Jorge, afirmando que a escola de samba está com 90% prontos para o desfile deste ano.
O tempo bom contribuiu para um bom desempenho dos brincantes da escola de samba no ensaio geral que foi realizado na Rua Professor Nelson Ribeiro até à Vila da Barca. A bateria composta por 160 integrantes deram um show à parte, acompanhados pelos vocalistas Pedrão, Marquinho Melodia e as crianças Arlena e Bruno.
O desfile das Crias do Curro Velho está marcado para o próximo sábado, 22 de fevereiro, com concentração às 8h, na Praça Brasil. O evento é realizado pelo Governo do Pará, Secretaria Especial de Promoção Social e Fundação Curro Velho.


Texto:
Andreza Gomes


Agricultores fornecerão alimentos para merenda escolar em Santa Izabel

Agricultores familiares de Santa Izabel, nordeste paraense, já começaram a fazer a entrega dos produtos agrícolas que compõem o cardápio da alimentação escolar deste ano.  Ao todo 59 famílias participam do processo de comercialização junto ao Programa Nacional de Apoio à Merenda Escolar (Pnae). O acesso à política pública federal acontece por meio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e da prefeitura municipal.
A lista de produtos, num total de 20, é composta por açaí, banana, tucupi, macaxeira, ovos, farinha e hortaliças folhosas e frutos. As entregas acontecem obedecendo ao cardápio preparado por nutricionistas das cerca de 50 escolas da rede pública de Santa Izabel  e vai alimentar mais de 15 mil alunos.
Este é o sexto ano consecutivo que os agricultores comercializam em parceria com Pnae. Cabe a Emater a emissão do Documento de Aptidão ao Pronaf (DAP), que credencia o agricultor a acessar a política pública federal. Além da assistência técnica, as famílias recebem em campo orientação sobre manejo adequado das culturas, ampliação de área plantada e a diversificação da produção.  A Emater estima que nos últimos dois anos a área plantada dos agricultores que comercializam com o Pnae no município, aumentou em 50%. “Quando os agricultores começaram a comercializar eram apenas três produtos, isso vem aumentando sensivelmente com a orientação técnica em campo”, disse Ronaldo Sanches, técnico da Emater.
Até o final deste ano, os agricultores terão comercializado cerca de 80 toneladas de produtos. Cada família comercializa até 20 mil reais, o que segundo dados da Emater incrementa a renda da família em mais de 50%. “Essa é outra via de comercialização para o agricultor que antes só era feito com o atravessador ou nas feiras do município”, explica Lindalva Cunha, pedagoga da Emater.


Texto:
Iolanda Lopes


Fábrica Esperança produz mil peças de vestiário por dia
Desde que começou a trabalhar como auxiliar de produção no projeto Fábrica Esperança, em Belém, Jaqueline Ferreira, 29 anos, começou a fazer planos que até então, julgava ser impossível. “Aqui eu encontrei uma oportunidade que nunca tinham me dado antes. E agora, eu já consigo ver a minha vida completamente diferente da que eu levava”, conta a jovem, egressa do sistema penal, que ainda cumpre pena em regime semi-aberto pelo crime de tráfico de drogas.
No setor de produção têxtil da Fábrica Esperança, um projeto do Governo do Pará, que promove a reinserção social através da capacitação profissional e geração de emprego e renda aos egressos do Sistema Penitenciário do Estado, Jaqueline descobriu a habilidade com a costura. E hoje, já se considera uma costureira profissional. “Foi através desse projeto que eu descobri a minha verdadeira profissão. E isso não tem preço”, ressalta.
Assim como ela, mais de dois mil egressos foram reinseridos no mercado de trabalho em 2013, graças às ações do Núcleo de Reinserção Social da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe). De acordo com o diretor do Núcleo, Ivanildo Capeloni, o espaço trabalha com acompanhamento psicossocial e qualificação profissional de ex-internos. “O núcleo disponibiliza toda uma estrutura de preparação antes de encaminhar os egressos para a ressocialização. Além de fornecer apoio psicológico, providenciamos também capacitação e toda a documentação para o ex-interno. Por isso, temos conseguido bons resultados com nossas ações“ explica Capeloni.
Na linha de produção têxtil da Fábrica, o trabalho segue em ritmo acelerado. Segundo a direção da entidade, o local produz mil peças de vestiário por dia. E dentre os principais produtos estão os uniformes do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), da Guarda Municipal e do Hospital Galileu, em Ananindeua, previsto para ser inaugurado no primeiro trimestre deste ano pelo Governo do Estado.
O projeto atende atualmente 252 egressos.  Além de oportunidades na produção têxtil e de panificação, a Fábrica Esperança também prepara e encaminha os egressos para o mercado de trabalho, através de cursos de qualificação profissional. “Assim como eu, a maioria dos egressos que chegam aqui não tem carteira assinada e nunca trabalharam antes. Por isso, o curso de qualificação acaba sendo uma luz no fim do túnel, que orienta qual caminho seguir. Eu, por exemplo, segui as orientações corretas, corri atrás do que queria e hoje assumo a função de inspetor de qualidade na firma”, explica Abnadab Costa, 23 anos, integrante do setor de serigrafia da fábrica.
“A nossa missão é ressocializar os egressos para que, de fato, todos tenham uma nova chance não apenas no mercado de trabalho, mas na vida. É nisso que acreditamos. E graças ao nosso trabalho, em parceria com a Susipe, essa missão tem sido realizada com êxito”, afirma Eduardo Carvalho, diretor da Fábrica Esperança.
Segundo o diretor, devido ao crescimento de clientes, a Fábrica já tem planos para aumentar a linha de produção e o número de egressos atendidos pelo projeto. “Nos últimos dois anos, graças à grande procura pelos nossos serviços, temos conseguido expandir os produtos para um número cada vez maior de parceiros. Atualmente, além de empresas e órgãos públicos de Belém e demais municípios do Pará, também temos como clientes uma empresa privada do Maranhão. Uma conquista que nos deixa feliz e mostra o quanto esse projeto vem dando certo”, garante Eduardo Carvalho.

Texto:
Adison Ferrera


Idosos recebem atendimento de saúde no Mangueirão
Vários idosos do Programa Vida Ativa na Terceira Idade participaram de uma programação de atendimento de saúde, na manhã deste sábado, 15, no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão. O atendimento ocorreu nas dependências do estacionamento A1 do estádio, onde 150 idosos foram assistidos por uma equipe médica composta por clínico geral, cardiologistas, enfermeiros, técnicos em enfermagem e o apoio dos servidores da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) e da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Durante a ação os idosos realizaram testes de glicemia, verificação de pressão arterial e eletrocardiograma. A iniciativa teve como objetivo proporcionar um acompanhamento mais adequado e viabilizar o atestado médico aos idosos que não disponibilizam de plano de saúde.
A programação é fruto de uma parceria firmada entre a Seel e a Sespa. Na ocasião, a secretária adjunta de Estado de Esporte e Lazer, Martinha Rocha, expôs a importância da integração social e da qualidade de vida na terceira idade. “É fundamental manter a saúde e o bem estar nesta etapa da vida, além de ser uma maneira de perpetuar a longevidade, dando exemplo aos jovens”, explica.
Animados com a recepção, os idosos decidiram fazer uma série de exercícios para mostrar que ainda tinham muita disposição e alegria de viver. A senhora Joana Barbosa, de 77 anos, participa do programa há 12 anos, e revela que este tipo de atendimento médico é essencial para manter a saúde em dia, além disso, o projeto proporcionou várias mudanças na sua vida. “É muito importante a assistência médica que recebo, pois sei do meu estado de saúde e me cuido mais. Sinto-me muito bem amparada por este projeto, feliz por esses momentos de integração com os meus colegas. Além dos cuidados médicos que recebemos, existem os programas, onde eu aprendi coisas novas e mudei muito, pois hoje pratico danças folclóricas, e me apresento em outros municípios”, explicou Joana.
Já Joaquim Miranda, de 74 anos, faz parte da iniciativa desde 2002, e explica que essa atenção prestada pela equipe de especialistas é uma maneira de evitar que as doenças apareçam, por isso, pode ter mais qualidade de vida. “Participo das ações do Programa Vida Ativa na Terceira Idade desde o início, e hoje, me considero uma pessoa saudável, pois recebo o acompanhamento médico necessário, além de participar de várias programações como hidroginástica, alongamento e caminhada”, disse.
“Eu tinha uma vida muito sedentária, então decidi me inscrever no programa, e como precisei apresentar o atestado, descobri que estava com diabete, e por meio dos atendimentos médicos, acompanhamento com o nutricionista e a prática de atividades físicas, pude controlar a glicose e já perdi 10 quilos”, conta alegre Irene dos Santos. “Hoje tenho uma vida produtiva, ocupo os meus dias com as atividades que o Projeto Vida Ativa na Terceira Idade oferece”, comentou.
“Com este projeto podemos proporcionar um atendimento médico de qualidade de vida e mais conforto aos idosos que participam do Programa Ativa na Terceira Idade. Foi uma maneira que encontramos de fazer com despertem o interesse de fazer uma reavaliação do quadro clínico e participarem de atividades físicas”, revela o técnico em gestão de Esporte e Lazer da Seel, Odailson da Conceição.
O Programa Vida Ativa na Terceira Idade atende atualmente uma demanda de 2.500 idosos. Atua em parceria com a Sespa, prestando atendimento médico e odontológico, além de oferecer diversas atividades esportivas para idosos a partir de 50 anos, como hidroginástica, dança recreativa, alongamento, aerodança, caminhada, voleibol, ginástica, natação e memorização.
Para se inscrever no programa é necessário levar a cópia da Carteira de Identidade, comprovante de residência, duas fotos 3x4 e o atestado médico comprovando que está bem de saúde e apto para exercer atividades físicas. Os polos de atendimento do programa estão em funcionamento no Estádio Olímpico do Pará (EOP), Sede do Clube do Remo, Associação da Assembleia Legislativa dos Servidores do Pará (Asalp), Grêmio Literário Português e Hospital Regional Abelardo Santos.

Texto:
Luana Valente


Exposição fotográfica marca o início do atendimento ao público do Pará Criativo
Às 9 horas desta segunda-feira, 17, o Pará Criativo estará de portas abertas para receber os profissionais que atuam nos setores criativos. O principal objetivo deste momento inicial é realizar um diagnóstico e identificar as principais demandas de cada empreendedor criativo, para que o programa possa ofertar serviços personalizados de acordo com as necessidades de cada profissional.
Além do início do atendimento ao público, as pessoas que visitarem o Pará Criativo poderão conferir uma exposição fotográfica do artista Fernando Sette. A série a ser exibida será “As cores da Chuva”, exposição que retrata as nuances da chuva na paisagem noturna de Belém.
A mostra poderá ser apreciada até o dia 7 de março. Após essa data, o Pará Criativo cederá o espaço para exposições e intervenções de outros artistas e setores criativos. Os interessados em expor as suas obras podem entrar em contato com a equipe do Pará Criativo. A ideia é que o espaço seja rotativo e sirva de vitrine às variadas formas de expressões culturais.
O Pará Criativo possui o objetivo de fomentar a economia criativa no estado do Pará. Tal estímulo irá ocorrer por meio da oferta de cursos, consultorias e assessorias técnicas direcionadas a artistas, profissionais autônomos, coletivos, micro e pequenos empreendedores que atuem nos setores criativos. A oferta desses serviços tem o intuito de estimular a profissionalização e desenvolver o setor criativo do estado.
A Economia Criativa é um conceito ainda em desenvolvimento, que compreende a gestão da criatividade para gerar riquezas culturais, sociais e econômicas. Abrange os ciclos de criação, produção, distribuição/difusão e consumo/fruição de bens e serviços que usam a criatividade, cultura e capital intelectual como insumos primários.
Por segmentos criativos entende-se: patrimônio material, patrimônio imaterial, arquivos, museus, artesanato, turismo, cultura popular, cultura indígena, cultura afro-brasileira, cultura alimentar, arte visual, arte digital, teatro, dança, música, circo, cinema e vídeo, publicações, mídias impressas e virtuais, moda, design e arquitetura.
Fernando Sette
Mineiro criado no Pará, Fernando Sette foi web designer antes de se descobrir fotógrafo. Sócio do Estúdio Sette, o artista possui vários projetos, dentre eles o lançamento de seu primeiro livro de fotos do Pará, que ocorrerá até o final de junho.
Serviço
Funcionamento do Pará Criativo

A partir de 17 de fevereiro de 2014, das 9h às 16h.
Instituto de Artes do Pará: Praça Justo Chermont, 236 – Belém – PA
Informações: Ascom Pará Criativo
(91)  8136-0387

Texto:
Juliane Frazão


Artistas paraenses relembram histórias de Waldemar Henrique
Há exatamente 109 anos nascia em Belém o maestro que reinventou a forma de cantar a Amazônia. Waldemar Henrique da Costa Pereira, como ele mesmo afirmou em uma de suas obras, foi um artista que fez da vida uma canção. Visionário, uniu o erudito e o popular em uma só linguagem. E através de seu trabalho, universalizou o imaginário amazônico, contando e cantando, como poucos, o saudosismo e as lendas tão presentes na região.
Filho de português com uma índia, Waldemar descobriu ainda na infância o dom de criar letras e canções carregadas por um amor incondicional ao local onde nasceu. Com um acervo de mais de 120 composições, o maestro, que já teve sua obra traduzida para diversos idiomas, é considerado um dos maiores divulgadores da cultura genuinamente amazônica.
Quem conviveu com ele, afirma que, além do talento musical, Waldemar Henrique também era conhecido por sua generosidade. “O maestro possuía um amor pela vida e pelos amigos, que eu jamais vi em outra pessoa. A humildade dele também era algo sem tamanho. Apesar do sucesso que ele vivia na época, principalmente no cenário musical da Europa, ele jamais perdeu a generosidade e a doçura, tão característica de sua personalidade”, lembra o músico Salomão Habib.
Amigo e admirador de Waldemar Henrique, Salomão realizou diversos trabalhos ao lado dele. E entre suas principais lembranças, estão a parceria na composição da peça “A casa da Viúva Costa” e as longas conversas com o maestro. “Waldemar Henrique sempre foi um excelente conselheiro musical. Reescrever uma de suas obras foi uma das maiores emoções da minha vida. Tão inesquecível, quanto o dia em que ele foi assistir ao meu show. Aliás, o último show que ele assistiu”, afirma o músico.
O poeta João Jesus de Paes Loureiro conta que conheceu Waldemar Henrique nos tempos de estudante da Universidade Federal do Pará. “Eu já conhecia a obra do maestro, mas ainda não tinha nenhum contato com ele. O meu primeiro contato foi através das peças que eu escrevia para o meu grupo de teatro na época. Como ele frequentava um local muito comum à minha geração, eu acabei me aproximando dele e nisso o convidei para fazer um tema musical de um momento da peça”, lembra o poeta.
O resultado da parceria dos dois veio logo no primeiro trabalho. Com uma trilha composta por Waldemar Henrique, Paes Loureiro ganhou o Prêmio do Serviço Nacional de Teatro, na categoria teatro universitário. Depois disso, vieram novas parcerias e novos prêmios, com muitas músicas e peças de teatros recheadas de saudosismo e imaginário amazônico.
Para o músico Áureo de Freitas, da Orquestra Violoncelistas da Amazônia, que também conviveu com Waldemar Henrique, o maestro conseguiu traduzir o imaginário amazônico para uma linguagem universal. “Ter convivido com o maestro e ter acompanhado o trabalho dele, mesmo por poucos anos, foi uma das maiores experiências que já tive. A forma universal dele contar e cantar a Amazônia influenciou e ainda influencia de uma forma muito grande o meu trabalho”, afirma.
Pesquisadora da obra do maestro, a professora de música Márcia Aliverti afirma que a obra de Waldemar Henrique é atemporal. Por isso, ele continua tão contemporâneo. “A obra do maestro está mais viva do que nunca. É impressionante ver a paixão pela obra dele reacendida a cada novo aluno de música, que toca as composições dele pela primeira vez”.
Serviço:
Concerto em homenagem ao aniversário do Theatro da Paz e maestro Waldemar Henrique, com a Amazônia Jazz Band e Nanna Reis, neste sábado, 15, às 20 horas, no Theatro da Paz. A entrada é franca, com distribuição de ingressos na bilheteria do teatro, a partir das 9 horas, no dia do espetáculo.

Texto:
Adison Ferrera


Novidades do Festival Internacional do Chocolate são apresentadas na reunião do Funcacau
O Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia foi discutido na reunião do conselho gestor do Fundo de Desenvolvimento da Cacauicultura do Pará (Funcacau), na tarde desta sexta-feira, 14, na Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri).
A Sagri e a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) apresentaram ao secretário Andrei Gustavo Castro, algumas novidades do festival deste ano, que será lançado às 19 horas do dia 20, no Polo Joalheiro São José Liberto.
O Circuito Gastronômico será uma das inovações da segunda edição do festival, em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). A partir do dia 7 de março, 15 restaurantes de Belém vão incluir no cardápio pratos e sobremesas à base de cacau e chocolate, criados especialmente para o evento.
Durante o festival será escolhida a melhor receita. No lançamento, dia 20, alguns desses pratos já serão apresentados para degustação. Os artesãos do Polo Joalheiro vão criar uma linha especial de joias inspiradas no cacau e chocolate para compor a “Trilogia da Sedução”, tema do festival, que se completa com as flores da mostra Flor Pará e o chocolate.
Na programação técnica, o destaque será a participação da francesa Chloe Doutre-Roussel, uma das maiores conhecedoras de chocolate do mundo. Madame Chocolat, como é conhecida, vai proferir palestra sobre o tema e falar dos melhores chocolates do mercado internacional.
Chloe é consultora free lance das maiores marcas do produto, sendo sua opinião respeitada em todo o circuito chocolateiro, desde o plantio do cacau às indústrias de processamento e marketing.
O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Abrasel vão comandar a Cozinha Show, que neste ano vai ensinar crianças a fazer doces e a conhecer o verdadeiro chocolate. Essa é uma estratégia da Ceplac para formar consumidores conscientes da qualidade do produto e divulgar o cacau como alimento funcional. “O cacau faz mais bem à saúde do que o vinho, com a vantagem de que o chocolate não embriaga”, disse o diretor da Ceplac, Jay Wallace.
Outra novidade que será apresentada no festival será a trufa de jambu. O bombom de chocolate com recheio de doce de jambu foi criado no Centro Tecnológico da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), em Bragança. Técnicos e agricultores familiares acreditam que um produto exótico como a trufa de jambu fará toda a diferença na hora da comercialização no mercado.
O I Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia, realizado em setembro do ano passado, teve resultados significativos para o setor cacaueiro no Pará. Os produtores ficaram conscientes da necessidade de melhorar a qualidade da produção para ganhar mercado e foram criadas três marcas paraenses de chocolate.
O Estado está nos planos da empresa multinacional processadora de alimentos Cargill, de plantar 10 mil hectares de cacau e instalar uma fábrica de liquor. A Harald, empresa líder na produção de chocolates e cobertura, também já pensa em instalar no Pará uma confeitaria, aproveitando o potencial do Estado, que é o segundo maior produtor de cacau do país, perdendo apenas para a Bahia.
O Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia será realizado junto com a Flor Pará no período de 3 a 6 de abril, no Hangar Centro de Convenções. Expositores de vários países, inclusive do Salão de Chocolate de Paris, já confirmaram presença.

Texto:
Leni Sampaio


Produção agrícola no Pará será tema da revista Exame
A Agência de Defesa Agropecuária (Adepará) acompanha equipe da revista Exame ao sul do Pará, que prepara reportagem especial sobre a expansão da fronteira agrícola no Estado, em especial a cultura da soja.

Texto:
Christina Hayne


Defesa animal do Pará passa por auditoria internacional
A Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) passa por auditoria da Organização Internacional de Saúde Animal, (OIE na sigla em inglês), entidade que certifica internacionalmente estados e países livres da febre aftosa e, dessa forma, aquele que recebe o título credencia-se para exportar o gado a países que já possuem a certificação.
Como o Pará tornou-se livre de febre aftosa com certificação reconhecida pelo Ministério da Agricultura em agosto de 2013, cumprida essa auditoria, o Estado estará apto a receber a certificação internacional para as regiões do Marajó, nordeste paraense e Baixo Amazonas.
Representantes da OIE chegam neste sábado, 15, à noite a Belém, e seguem domingo para a região do Marajó. Na segunda, 17, técnicos da Adepará reúnem-se com os representantes da Organização Internacional de Saúde Animal, pela manhã, no auditório da Adepará.

Texto:
Christina Hayne


Mais de mil alunos soldados da PM participam de operação na RMB
“A primeira vez que vesti a farda da Polícia Militar do Pará senti uma responsabilidade muito grande. Senti um arrepio e pensei: agora minha responsabilidade será muito maior”, disse Amanda Gonçalves, 21 anos. Ela e mais de mil homens e mulheres, alunos do Curso de Formação de Soldados da Polícia Militar do Pará,aprovados no último concurso feito pelo Estado para ampliar os serviços da corporação, saíram na manhã deste sábado, 15, para participar da Operação Acidália, que se dá em cumprimento ao currículo do curso de soldados PM, na atividade de estágio supervisionado, que objetiva oportunizar aos alunos a vivência prática do conhecimento profissional trabalhado em sala de aula, permitindo a proximidade com o que viverão após formados. Atualmente o efetivo da Polícia Militar no Pará é de 14 mil homens, e com o ingresso deste novo contingente o número chegará a cerca de 16 mil.
A ação acontece simultaneamente em Belém e nos municípios de Santa Isabel do Pará, Castanhal, Capanema, Paragominas, Abaetetuba, Barcarena, Soure, Tailândia, Tucuruí, Marabá, Parauapebas, Conceição do Araguaia, Altamira, Santarém e Itaituba. “Mais do que uma opção de trabalho, mais do que uma opção profissional, esses novos policiais fizeram uma opção de vida. Essa etapa de hoje é muito importante para os novos policiais que iniciam uma nova fase. O importante é que cada um saiba que aquele que fez a opção de servir ao público, precisa trabalhar com ética, princípios e seriedade no seu cotidiano”, disse o governador Simão Jatene, que foi prestigiar a saída dos alunos-soldados do Comando Geral da Polícia Militar.
A operação Acidálya – significa em sua etimologia; "a que cuida de todos"-  foi dividida em dois turnos, de 8h às 18h, em vários pontos da cidade. Os alunos foram distribuídos em patrulhas de oito, sendo supervisionados pelos instrutores, auxiliares e monitores, além dos coordenadores de pólo do curso. “Essa é a segunda experiência que eles estão tendo nas ruas. Na primeira aula prática, nós fomos para o campo durante um jogo de futebol. Agora nesta fase vamos focar nas abordagens, revistas em áreas comerciais, praças, terminais rodoviários e outras áreas de grande aglomerações urbanas”,explicou o diretor de Ensino da PM, coronel Arthur Moraes.
Na Avenida Presidente Vargas, centro comercial de Belém, três equipes de alunos-soldados se dividiram em vários pontos para executar as ações previstas na operação. Na Rua Riachuelo, os alunos realizaram diversas abordagens e uma arma branca foi encontrada. “É muito bom poder ter esse contato, fazer a abordagem e colocar em prática tudo aquilo que aprendemos em sala de aula. Essas ações nos dão mais ânimo e vontade de começar a atuar nas ruas já como policial”, afirmou o aluno André Soares.
O cabo Wellinton Sobral, que está na PM há 20 anos, disse que a experiência que os novos policiais estão tendo é fundamental para o momento que começarem a atuar nas ruas. “Na minha época não tínhamos essa oportunidade. Quando saímos às ruas pela primeira vez já foi para valer. Tenho certeza que esse estágio será muito útil para o dia em que começarem a exercer a profissão”, contou.
Aos 21 anos, a aluna Viviane Sena contou que para ela o mais importante é o contato com a população. “Durante as aulas teóricas nós aprendemos muito sobre a polícia comunitária. Acho que esse contato que vamos ter com as pessoas na rua será muito importante para nos tornarmos bons profissionais”, ressaltou.
A dona de casa Ana Cláudia Aguiar, que estava andando pelas ruas do Comércio e notou a presença dos futuros policiais militares, comemorou a iniciativa. “É muito bom ver homens e mulheres tão jovens dispostos a encarar esse desafio de se tornar policial”.
Os principais pontos de atuação da Operação Acydália na Região Metropolitana de Belém foram: avenidas Pedro Miranda, Duque de Caxias, João Paulo II, Senador Lemos, Presidente Vargas, Generalíssimo Deodoro e Nazaré, além de outros pontos da cidade, como Feira do Ver-o-Peso, Praça Brasil e Terminal Rodoviário. Algumas equipes também fizeram atuação no distrito de Icoaraci e nas áreas comercias de Ananindeua, Marituba e Benevides.

Texto:
Bruna C.


Simão Jatene participa de cerimônia da Operação Acidálya
O governador Simão Jatene participou na manhã deste sábado, 15, da cerimônia militar que marcou a primeira edição da Operação Acidálya, com os alunos do Curso de Formação de Soldados PM 2014. 1.550 alunos soldados, divididos em dois turnos (550 pela manhã e 450 à tarde), estarão nas ruas da capital e da Região Metropolitana neste final de semana, acompanhados de 290 policiais do efetivo da PM, exercendo atividades de segurança pública.
Ao todo, 1.910 alunos em todo o Estado estarão cumprindo a grade curricular do curso de formação de Soldados na disciplina Estágio Supervisionado. A disciplina permitirá aos alunos vivenciar a prática do cotidiano de um policial militar. “Vim aqui para dizer a vocês, jovens alunos da Polícia Militar, que em breve vão estar credenciados a exercer a condição de policial, que a minha crença e esperança é que todos tenham da sociedade não apenas o respeito, mas o reconhecimento do trabalho, e que cada um dê o melhor de si para contribuir com a redução da violência”, ressaltou o governador.
Simão Jatene afirmou que o Estado do Pará, ao longo de seu governo, demonstra claramente que vem cumprindo sua parte no combate à violência, que, segundo lembrou, é um problema que ocorre em todo o Brasil, com pontos localizados nos estados da federação. “É fundamental que cada ente federativo faça sua parte e, sobretudo, exerça seu efetivo papel no combate à violência. O que estamos fazendo hoje aqui é mais um ato concreto e verdadeiro do Pará para contribuuir no combate a violência, através do policiamento ostensivo”, destacou o governador.
O governador lembrou dos avanços realizados na sua gestão na área de segurança pública, não somente na aquisição de equipamentos mas na melhora da auto-estima do policial militar que obteve vários ganhos. “Estamos não só agregando novos policiais à tropa, mas também em um processo efetivo de aquisição de novos equipamentos, construção e reforma de prédios, nossa frota atual é moderna, possuimos seis helicopteros. Porém, quero ressaltar, principalmente, os avanços na parte humana. Hoje, nossos policiais têm realizados sonhos antigos, como a concessão do auxílio alimentação e o auxilio fardamento, no valor de um soldo, que é dado duas vezes por ano para que o policial possa adquirir seu fardamento e poder cumprir sua missão de defender a sociedade de forma digna”.
Ao parabenizar os alunos soldados, Jatene elogiou o ânimo da turma. “Não acredito em nada que não seja feito com paixão, com boa vontade de fazer o melhor. Senti isso nessa tropa que inicia hoje mais uma etapa na sua formação, com o estágio supervisionado”, afirmou, ressaltando que ser servidor público da área de segurança pública é servir ao público colocando a serviço da sociedade sua própria vida. “É uma atitude corajosa e esse policial precisa ser valorizado, ser reconhecido não só pelo governo mas por toda a sociedade.  O próprio nome da operação, no seu significado: 'a que cuida de todos', expressa o objetivo maior da Polícia Militar”, concluiu Simão Jatene”.
Participaram da cerimônia de lançamento da Operação Acidálya o secretário estadual de Segurança Pública, Luiz Fernandes Rocha; comandante da Polícia Militar, coronel Daniel Borges e o chefe da Casa Militar, coronel Fernando Noura.

Texto:
Janise Abud


Polícia Civil flagra dupla de assaltantes na Rodovia Mário Covas
A Polícia Civil prendeu em flagrante nesta sexta-feira (14) Jerenilson Assunção Melo e Thiago Paixão Prudente, quando eles tentavam assaltar um posto de combustível na Rodovia Mário Covas, ao lado da sede da Superintendência da Região Metropolitana da Polícia Civil, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém.
Os dois estavam com um revólver calibre 22 e duas motocicletas, usadas na fuga. Um dos veículos foi roubado no último dia 11, no Conjunto Orlando Lobato, em Belém. O dono da moto reconheceu os dois como os autores do roubo. Outras vítimas procuraram a polícia para fazer o reconhecimento da dupla.
"A ousadia dos bandidos em tentar cometer o roubo ao lado da Divisão de Repressão ao Crime Organizado foi de pronto respondida pela Polícia Civil com a prisão dos autores e autuação delas por tentativa de roubo do posto e pelo roubo da motocicleta", disse a delegada Flávia Leal.

Texto:
Walrimar Santos


Voluntários levam alegria para pacientes internados na Santa Casa
Internado há uma semana na unidade materno-infantil da Santa Casa de Misericórdia do Pará, por conta de uma pneumonia, o pequeno Mailson, de apenas 5 anos, teve uma tarde diferente nesta sexta-feira (14). Assim como ele, dezenas de crianças internadas no hospital foram presenteadas com muita música e um baile de carnaval promovido por um grupo de 63 voluntários, integrantes do grupo Voluntarização.
“O grupo existe desde abril do ano passado. Nosso objetivo é levar alegria e solidariedade, com uma ação humanizada, a todos os pacientes do hospital. O resultado é muito gratificante. A recompensa do nosso trabalho é ver cada sorriso de satisfação e brilho nos olhos dos pacientes que visitamos”, afirma a terapeuta ocupacional Clévia Dantas, funcionária da Santa Casa e líder do grupo.
Fantasiados de personagens infantis, os voluntários animaram com música e histórias os corredores e enfermarias do hospital. “Essas iniciativas são muito importantes, não apenas para os pacientes, mas para os acompanhantes também. Ninguém gosta de estar internado em um hospital. Ações como essa amenizam o clima pesado das enfermarias e deixam o nosso dia mais leve, principalmente por conta da alegria das crianças”, conta a mãe do pequeno Hicson, de 9 meses, internado há 18 dias no hospital por conta de uma cirurgia na bexiga.
Recém-formado em terapia ocupacional, Luiz Augusto Oliveira conta que entrou no grupo de voluntários ainda quando era estudante. Segundo ele, além de ajudar a humanizar a formação profissional, as atividades do Voluntarização contribuem muito para a aceleração do tratamento dos pacientes. “O mais importante desse trabalho é saber, que mesmo por alguns instantes, as crianças esquecem que estão em um hospital e direcionam toda a atenção para se divertir com a gente. Essa é a nossa melhor recompensa”, ressalta o jovem.

Texto:
Adison Ferrera


Mestrados da Uepa contribuem para a qualificação na região Norte
Diferentemente do que acontece em outras regiões do país, onde o índice de evasão de cursos de mestrado pode chegar a até 70%, no Pará, a realidade é diferente. É o que mostra, por exemplo, a experiência da Universidade do Estado do Pará (Uepa), que saiu de apenas um programa de mestrado em 2009 para oito em 2013. Na Uepa, o índice de evasão, de 14%, é considerado baixíssimo. Já a concorrência para o ingresso nesse tipo de curso pode chegar a 40 candidatos por vaga, assemelhando-se e até ultrapassando, em alguns casos, a marca dos vestibulares mais disputados do Estado.
Para o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Uepa, Jofre Silva, a situação se deve à grande necessidade por esse tipo de qualificação na região Norte, onde estão localizados apenas 4% dos programas de mestrado de todo o Brasil, segundo levantamento de 2009 do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia.
“Para se ter ideia, nos nossos cursos de mestrado, oferecemos, em média, entre doze e 20 vagas, e o número de inscritos, também na média, passa de 200. O mestrado em educação, por exemplo, oferece 20 vagas, e o número de inscritos para a seleção passa de 800 candidatos. Ou seja, a demanda é muito grande. Isso acontece porque, embora tenha havido um crescimento de programas de mestrado na região nos últimos anos, muito mais do que em qualquer outra, ainda estamos muito aquém da necessidade real”, destaca Jofre Silva.
Citando o estudo do CGEE, o pró-reitor diz que, dos mais de dois mil programas existentes no país, a região Norte conta com apenas 119, ou seja, pouco mais de 4%. “Se formos analisar o número de mestres titulados, levantado por esse mesmo trabalho, dos 332 mil registrados no Brasil entre 1996 e 2009, apenas sete mil foram computados na região Norte, ou seja, só 3,6%, o que ainda é muito pouco e está diretamente relacionado à quantidade de cursos de mestrado que são ofertados”, acredita.
Se, por um lado, a região ainda precisa avançar muito no número de programas e vagas, por outro, aqueles que conseguem ingressar em um programa costumam agarrar com unhas e dentes a oportunidade, o que faz com que o índice de evasão seja tão pequeno. “A maioria dos nossos alunos não é bolsista; são pessoas que estão no mercado, mas que, mesmo assim, conseguem conciliar trabalho e estudo. Aqueles que não conseguem levar as duas coisas acabam, quase sempre, optando pelo mestrado”, relata Jofre. “Hoje o mestrado é uma qualificação importante para quem está no mercado de trabalho. Há uma significativa melhoria de vida dos profissionais que concluem o curso, incluindo aumento salarial”, completa.
Docência – Foi o que fez, por exemplo, a turismóloga Glauce Vitor, 27 anos. Há cinco anos, logo depois de terminar a graduação, ela entrou em uma especialização e começou a dar aulas para o nível superior. De olho na carreira acadêmica, decidiu buscar o aperfeiçoamento em um curso de mestrado. Fez a seleção para ciências ambientais, na Uepa, e agora está concluindo o curso, com a defesa da dissertação marcada para a próxima semana.
Para poder se dedicar à universidade, onde ganhou uma bolsa de estudos, no entanto, ela precisou deixar o emprego. A decisão, segundo ela, foi bastante tranquila. “Como queria seguir a carreira acadêmica, logo vi a necessidade de me qualificar. Na época da especialização, consegui conciliar com o trabalho, mas o mestrado não deu. Contudo, tive todo o apoio da Uepa durante o curso. Além de ser bolsista, como aconteceu com a minha turma inteira, ainda contamos com ajuda de custo para o desenvolvimento das pesquisas, o que fez com que eu notasse uma grande diferença entre a graduação, que não fiz na instituição, e a pós, por exemplo”, conta a jovem, que agora quer seguir para o doutorado.
Direcionamento – Segundo o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Uepa, na instituição ainda existe outro tipo de mestrado, o profissional, voltado exatamente para quem está no mercado de trabalho. Esse tipo de programa foi criado no país em 1999, com o objetivo de formar mais rapidamente e com um direcionamento mais prático do que o mestrado acadêmico. A Universidade do Estado já conta com dois programas dessa natureza: cirurgia e pesquisa experimental e ensino em saúde. “Essas pesquisas nem sempre são voltadas para gerar uma tese, mas sim produtos técnicos que esses profissionais consigam usar na experiência profissional”, pontua.
Para contribuir com o aumento dos programas de mestrado na região, a Uepa tem unido esforços a outras instituições no sentido de pleitear, junto ao Ministério da Educação (MEC), a criação de programas e alternativas de fixação de doutores na região, uma vez que só é possível a criação de cursos de mestrado quando há um corpo de doutores já consolidado e produzindo em determinada área de atuação.
“Em 2009, a Uepa tinha apenas um programa de mestrado. Hoje já temos oito, então houve um crescimento muito grande na quantidade de pós-graduações na instituição. Temos também um programa de qualificação muito forte, incentivando os nossos professores ao mestrado e doutorado, concedendo bolsas e licenças, além de cursos interestaduais. O fato é que, para haver cursos de mestrado, é preciso ter muitos doutores, o que demora, já que a formação de um doutor leva pelo menos quatro anos”, avalia o pró-reitor.
Por isso, explica ele, o fórum de pró-reitores da região Norte apresentou ao MEC um programa que estimula a fixação de doutores na região, com incentivos como bolsas e infraestrutura de pesquisa. “É apenas quando há certa quantidade de doutores que podemos provocá-los a criarem novas propostas de cursos mestrado. É assim que tem dado certo aqui na Uepa”, explica Jofre Silva.

Texto:
Elck Oliveira


Governo vai investir R$ 9 milhões em pesquisas de áreas temáticas
Apoiar financeiramente atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, para desenvolver sustentavelmente a Amazônia paraense. É com esse objetivo que o governo do Estado, por meio da Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa), vai investir R$ 9 milhões em pesquisas temáticas, para a melhoria de infraestruturas críticas regionais ligadas ao assunto.
Assim, seis editais, referentes ao Programa de Auxílio à Pesquisa – Projetos Temáticos da Fapespa, foram lançados no último dia 12, para incentivar projetos ligados aos seguintes temas: violência e segurança pública, sociedade sustentável rural e urbana, bioenergia, mineração, agropecuária familiar e saúde.
Edital nº 4/ 2014, tendo em vista que o fortalecimento da produção de base familiar é fundamental para a dinamização econômica e social do Estado, foi lançado para, dentre outros objetivos, fomentar o conhecimento potencial econômico e do uso sustentável da agropecuária familiar paraense. Entre as linhas de pesquisas abrangidas pelo certame, está o desenvolvimento de produtos com uso de matérias-primas regionais e agricultura, pecuária e mudanças climáticas globais.
Levando em consideração que a sustentabilidade social, econômica e ambiental é um desafio a ser enfrentado, a Fundação Amazônia Paraense, com o Edital nº 5/ 2014, busca incentivar pesquisas baseadas em sociedade sustentável rural e urbana. O principal objetivo deste certame é incentivar estudos sobre o assunto, identificando os entraves aos avanços e os potenciais do desenvolvimento sustentável.
Já com os estudos em saúde, o Edital nº 6/ 2014 busca propiciar um maior número de pesquisas consolidadas sobre doenças endêmicas na região amazônica, objetivando formular novos indicadores de saúde no Pará, proporcionar informação e comunicação em saúde, incentivar a excelência de laboratórios de pesquisa, dentre outros. O Edital nº 7/ 2014 é destinado aos projetos de pesquisa em mineração, estimulando pesquisas sobre a área, nas várias dimensões de investimento e produção, já que o Pará é o segundo maior produtor de minérios do país e ocupa a posição de quinto maior Estado exportador do Brasil.
Investindo em pesquisas sobre violência e segurança pública, a Fapespa e o governo têm como meta reduzir os índices de violência e criminalidade do Pará. Algumas das linhas de pesquisas, que o Edital nº 8/ 2014 contempla, são violência familiar e nível de renda; insegurança jurídica e violência; e criminalidade, sistema penal e violência. Será destinado R$ 1 milhão a projetos ligados a essa área temática.
Por fim, a Fapespa também vai investir recursos na área temática de bioenergia, apoiando o desenvolvimento científico e tecnológico para a cadeia produtiva em bioenergia, além de analisar mecanismos de fomento às fontes alternativas renováveis. As propostas devem ser submetidas eletronicamente. O certame para agricultura e pecuária familiar, sociedade e sustentabilidade urbana e rural, saúde têm prazo de envio de propostas até às 17 horas do dia 28 de março. Já os editais de mineração, violência e segurança pública e bionergia estarão abertos até o dia 31 de março.

Texto:
Simone de Campos


Cosanpa vai construir nova sede em Altamira
A presidente da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), Noêmia Jacob, anunciou, durante reunião com servidores em Altamira, na última quinta-feira (13), que a Cosanpa vai construir uma nova sede na cidade. “Temos se dar condições dignas de trabalho para os funcionários, começando pelo prédio onde eles trabalham, pelos equipamentos e capacitação”, afirmou. “Com o dinheiro que vamos economizar ao deixar de pagar aluguel, poderemos investir no que mais é necessário para os servidores e para o funcionamento do escritório que atende a população de Altamira”, acrescentou Noêmia Jacob.

Texto:
Andrea Cunha


Hospital Regional do Sudeste fez mais de 260 mil atendimentos em 2013
O total de 262.597 atendimentos foi feito pelo Hospital Regional Público do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso, sob gestão da Pró-Saúde Abash, em Marabá, em 2013. O número estabelece uma média mensal de 21.833 atendimentos, ou 720 por dia, entre internações, consultas, cirurgias e análises clínicas, entre outros procedimentos.
Ano passado, 3.821 pessoas passaram por cirurgias no hospital, muitas delas vítimas de acidentes de trânsito – uma média superior a dez cirurgias por dia. É praticamente a mesma média de internações feitas todos os dias no Hospital Regional. O ano de 2013 findou com 3.679 internações, o que mobiliza vários setores do complexo de saúde.
O diretor do Hospital Regional de Marabá, Valdemir Fernille Girato, atribui os bons números do hospital de alta complexidade à equipe que atua todos os dias, desde o setor de atendimento aos que estão diretamente na sala de cirurgia. “Toda a nossa equipe tem que estar preparada e andar como um trem no trilho; não podemos errar”, diz ele, acrescentando que os bons números confirmam o compromisso do governo do Estado com a região.
Para este ano, o diretor diz que a expectativa é que os números sejam ainda melhores, devido à reforma e ampliação que está sendo feita na unidade. “Terminando isso, vamos ser um dos maiores hospitais do Estado”, afirma. “Uma das áreas mais beneficiadas será a hemodiálise, onde vão ser implantadas 20 máquinas e para qual será contratada uma nova equipe de nefrologia. Vai ser implantado ainda o serviço de hemodinâmica, e estamos nos preparando para fazer cirurgias cardíacas”, anuncia Valdemir Girato.
Com mais 30 leitos, diz o diretor, será possível ampliar o número de cirurgias. “Se hoje fazemos uma média de 318 cirurgias por mês, vamos ampliar esse número para 500 a 600 cirurgias mensais”, estima, informando que o Hospital Regional já implantou o Núcleo de Educação, para em 2015 atender a primeira turma do curso de medicina de Marabá, da Universidade do Estado do Pará (Uepa), e de outros cursos ligados à área de saúde.

Texto:
Chagas Filho


Operação Minerva apreende veículos irregulares em Benevides
O Sistema Integrado de Segurança Pública iniciou nesta sexta-feira (14) a operação Minerva, em Benevides, na região metropolitana de Belém, para repressão ao crime na região. Um criminoso que estava foragido da Justiça há oito anos foi recapturado e cerca de 20 motos irregulares foram apreendidas. Dois veículos – um carro e uma moto – foram levados para a Delegacia de Benevides. A motocicleta apresenta sinais de adulteração e pode ter sido roubada, e o automóvel estava com a documentação vencida.
Segundo o delegado Paulo Cavalcante, Claudiano de Souza Fonseca, 41 anos, foi encontrado durante uma abordagem de rotina, nas ruas de Benevides. Ao ser apresentado na unidade policial, os policiais descobriram que ele estava com mandado de recaptura havia oito anos. "Ele estava preso na Colônia Agrícola Heleno Fragoso, onde respondia por tráfico de drogas, mas fugiu da casa penal", detalha. O preso já foi transferido de volta ao Sistema Penitenciário.
Ao longo do dia, diversas abordagens foram feitas nas principais vias públicas do município. A ação envolve as polícias Civil e Militar e o Departamento de Trânsito do Estado (Detran), para atuar em toda a 23ª Área Integrada de Segurança Pública, que engloba a localidade de Murinim e os bairros Itaquara, Junquiri e Moacir Jerúndio, além de outras comunidades de Benevides.
Durante a operação Minerva, que continua no fim de semana, as polícias vão promover barreiras integradas de fiscalização no trânsito, incursões pelas ruas, operação Saturação, combate à criminalidade, principalmente, ao tráfico de drogas, venda de mídias “piratas”, fiscalização em feiras, bares e postos de gasolina. À noite, ocorre a operação "Anjos da Guarda", para averiguar presença de crianças e adolescentes em situação de risco.
O coordenador geral da operação é o coronel PM Sérgio Alonso Pinto e Silva, comandante do Policiamento da Região Metropolitana, que terá o apoio do tenente-coronel PM Marcelo Simonetti, do 21º Batalhão da PM. Estão em atividade policiais militares dos comandos de Policiamento da Região Metropolitana (CPRM), de Missões Especiais (CME) e de Policiamento Especializado (CPE).

Texto:
Walrimar Santos


Reunião na Prodepa debate a oferta de serviços do Estado em terminais
Gestores de tecnologia da informação e comunicação de pelo menos 20 órgãos do governo do Estado reuniram-se nesta sexta-feira (14), na Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa), para discutir o uso de terminais de autoatendimento para a expansão dos serviços governamentais. A reunião foi comandada pelo presidente da Prodepa, Theo Pires, para quem a criação de um canal de acesso a serviços atuais e informatizados não só por terminais de autoatendimento como pela internet deve melhorar o atendimento à população do Estado.
“A ideia é multiplicar os pontos de presença de serviços estaduais por meio do compartilhamento de terminais existentes entre entidades”, disse. Durante a reunião, os gestores puderam expor especificidades e dificuldades no atendimento ao público, além de compartilhar as iniciativas que já estão em andamento em alguns órgãos. “Começamos a elaborar um projeto que usa um telefone com ramais de Volp para dentro da secretaria, pois já temos um serviço de call Center que orienta o usuário no passo a passo de como acessar cada serviço”, informou a coordenadora da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), Natalie Franco.
Para Altemir Nunes Pacheco, diretor da Polícia Civil, o compartilhamento de serviços de vários órgãos em um único terminal é uma excelente alternativa. “Já vínhamos pensando nisso para os serviços ao cidadão, pode ser um modelo misto, que deve levar facilidade para o usuário, resultando na melhoria do trabalho dentro dos órgãos”, avaliou.
Ficou determinada, no fim da reunião, a criação de um grupo de trabalho, que vai se reunir semanalmente para debater a integração dos vários serviços oferecidos pelos diversos órgãos do Estado. O diretor de Desenvolvimento de Sistemas da Prodepa, Lourenço Monteiro, deu encaminhamento às próximas ações. “Vamos pensar no que é comum, no que é coletivo, e aí montamos uma arquitetura comum, a parte de software. Vamos projetar, apresentar uma proposta modelo que possa se comunicar com os serviços de todos os órgãos e aos poucos acrescentamos novos serviços”, detalhou.

Texto:
Nátia Machado


Hospital Metropolitano é destaque em programa do governo federal
Fica no Pará a unidade de saúde que mais avançou entre as 24 que ingressaram no programa SOS Emergência, do Ministério da Saúde, que prevê o repasse de recursos para investimento e custeio e uma consultoria para a gestão e criação de protocolos de atendimento que tornem os serviços mais eficientes à população.A unidade escolhida para ingressar no programa foi o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, que fica em Ananindeua, região metropolitana de Belém.
“O Hospital Metropolitano é um dos que têm boas repostas e está bem adiantado no conceito de gerenciamento e de protocolos clínicos. É muito eficiente, embora sofra dos problemas de todos os hospitais brasileiros, porque tem de arcar com demandas maiores que sua capacidade e com casos que não lhe pertencem, que são de baixa complexidade, mas que disputam concorrentemente a atenção das equipes que deveriam estar voltadas para os casos graves. "Quanto mais o hospital melhora, mais a população o  procura  e a gente fica com dificuldade para regular essa ação”, avalia Gilberto Scarazattz, um dos responsáveis pelo acompanhamento e monitoramento do programa do Ministério da Saúde. Ele está em Belém para repassar à equipe os resultados das primeiras fases do programa e orientar os passos para a nova etapa. Em encontro com gestores, na manhã da última quinta-feira (13), ficou acertada uma nova reunião de avaliação para março deste ano.
O hospital ingressou no programa SOS Emergência há quase dois anos e, em 2014, segue para a fase de avaliação da eficiência clínica, etapa mais avançada. “Houve tempo para se trabalhar, recursos e preparo das equipes. O avanço é nítido”, avalia Gilberto Scarazattz, após o encontro com os gestores. O programa criou um curso de gestão de emergência no Sistema Único de Saúde (SUS), parceria do ministério com o Hospital Sírio Libanês, de São Paulo. São 480 vagas, 20 delas destinadas ao Pará. A apresentação dos trabalhos será em março, e dois projetos de gestores do Metropolitano, desenvolvidos durante o curso, serão aplicados no hospital e poderão servir de referência para outras unidades de urgência e emergência do país. Os projetos tratam de humanização do atendimento e gestão de leitos de retaguarda.
 O secretário estadual de saúde, Hélio Franco, que participou da reunião,  também reconhece os avanços obtidos a cada dia pelo Hospital Metropoliano. “Apesar da demanda crescente, o Metropolitano tem melhorado muito, no entanto, é necessário que este hospital fique apenas com os casos para os quais foi criado, que são os de média e alta complexidade, até pelo custo dele”, afirma. (Com informações da Ascom Hospital Metropolitano)
Referência – Sob gestão da organização social Pró-Saúde, que administra também outros três hospitais no Estado, o Metropolitano foi construído pelo Estado, que também o mantém. A ideia inicial era que a unidade fosse destinada apenas a tratamentos de média e alta complexidade na área de trauma, atendendo  pacientes referenciados por outras unidades de saúde, mas a carência de unidades de pronto-atendimento nos municípios acabou fazendo do hospital a principal referência em urgência e emergência no Pará.
Hoje, o Hospital Metropolitano atende a uma população de quase cinco milhões de habitantes. Além da região metropolitana, recebe pacientes do nordeste paraense e do Marajó. Ainda enfrenta a falta de leitos para pacientes que saíram do quadro de média e alta complexidade, mas que ainda precisam de cuidados médicos. Esse problema deve ser amenizado com a inauguração do Hospital Galileu,  para onde serão transferidos  esses pacientes. A porta de entrada, contudo, permanece sendo o Hospital Metropolitano. “O bom desempenho do hospital é uma vitória que se deve à estrutura física e tecnológica que temos aqui e ao empenho das equipes assistenciais altamente qualificadas para o atendimento ao trauma de urgência e emergência, que incorporaram rapidamente os novos processos. Quem se beneficia são os pacientes”, diz o diretor do hospital, Paulo Czrnhak.

Texto:
Ghost Writer


Oficina discute estratégias de atendimento em saúde ao público jovem
Profissionais da saúde de Ananindeua, Belém, Benevides, Marituba e Santa Bárbara do Pará discutiram serviços, atenção integral e ampliação de políticas públicas voltadas ao público juvenil durante a Oficina de Implementação da Política de Atenção Integral à Saúde do Adolescente e Jovens, com ênfase na saúde sexual e reprodutiva. Com duração de cinco dias, a atividade foi concluída por técnicos da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) nesta sexta-feira (14), na Escola de Governo do Pará (EGPA), em Belém.
Pelo conteúdo debatido e em linhas gerais, a oficina debateu propostas que sejam adequadas às exigências da adolescência para alcançar a saúde integral por meio do aperfeiçoamento de ações integradas, com foco no acompanhamento do crescimento e desenvolvimento, na orientação em favor da prevenção de doenças e agravos à saúde e o incentivo às ações educativas que promovam o aprendizado e a consolidação de estilos de vida saudáveis.
Para uma das técnicas da Coordenação Estadual de Saúde do Adolescente, Márcia Jucá, a oficina representou uma oportunidade de pactuar estratégias que atendam jovens e adolescentes, sobretudo em locais onde estejam mais concentrados, como as escolas, no sentido de reorientá-los aos serviços de Saúde Pública disponíveis para esse fim, com base o que é previsto na área da Saúde de Adolescentes e Jovens do Ministério da Saúde, cujos dados gerais apontam que 37% da população brasileira já chega aos 51 milhões de pessoas na faixa etária de 10 a 24 anos.
A técnica da Sespa comenta ainda que dados epidemiológicos evidenciam que as vulnerabilidades em relação à saúde da população juvenil são agravadas quando consideradas as desigualdades relacionadas às questões de raça/cor, gênero e orientação sexual e as questões econômicas e sociais. O impacto em sua saúde se reflete especialmente na saúde sexual e saúde reprodutiva, saúde mental, uso abusivo de álcool e outras drogas, violências e acidentes.
O conteúdo da oficina traduz a mobilização de Estados e municípios para a qualificação dos serviços de saúde na atenção básica, com olhar específico no fortalecimento de outros programas federais relacionados, como o Rede Cegonha, o Programa Saúde na Escola e o efetivo uso da caderneta do adolescente. Uma das condutoras da oficina, Fátima Bastos, da Coordenação Estadual de Saúde da Mulher, lembrou que “a responsabilidade deve ser compartilhada em todas as esferas de governo para orientar melhor o público jovem que, porventura, queira realizar um exame de gravidez ou até mesmo aqueles que apresentem um quadro de violência sexual em casa”, diz.
As estatísticas locais envolvendo agravos com adolescentes também colocam os participantes dessas oficinas em alerta, uma vez que o Pará tem o maior índice de gravidez na faixa etária dos 12 aos 17 anos no Brasil. Relatório publicado há pouco mais de dois anos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) aponta que a gravidez precoce afeta no País uma média de 2,8% da população de adolescentes. No Pará, esse percentual chega a quase dobrar, alcançando 4,6% de jovens grávidas. Em relação ao cenário nacional, 11% da população na faixa etária de 12 a 17 anos representam mais de 21 milhões de pessoas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Texto:
Mozart Lira


Projeto garante emprego para internos da Susipe em fábrica de Belém
Aos 28 anos, Bruno Pinheiro se dedica ao primeiro emprego. Cumprindo pena há dez anos, ele aproveita a oportunidade para aprender uma profissão. “Perdi minha juventude na penitenciária. Percebi dentro do cárcere que a vida do crime é uma ilusão e só traz coisas ruins. O trabalho me trouxe a vontade de vencer na vida honestamente”, conta o interno, que já tem planos para quando ganhar a liberdade. “Meu sonho é cursar a faculdade de educação física, não sei se vou conseguir, mas vou lutar para vencer na vida”, afirma.
Bruno é um dos 14 internos custodiados na Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel que estão trabalhando na fábrica da Tramontina, em Belém. Os contratos fazem parte do projeto Olimpo, parceria entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) e a empresa, na qual os internos trabalham oito horas diárias e são remunerados com ¾ do salário mínimo, mais contribuição previdenciária. Além disso, para cada três dias de trabalho, eles têm um dia de remissão na pena, conforme previsto na Lei de Execução Penal.
Os internos trabalham na limpeza do local e no gradeamento das madeiras que serão levadas para a estufa e transformadas em móveis e utensílios domésticos. Faltando apenas quatro meses para ganhar a liberdade, Cleisivandro Medeiros, 28 anos, está aproveitando a oportunidade de trabalho para aprender. “Essa é uma chance única, que agarrei de todas as formas. Não quero a vida que tinha antes. Pretendo formar uma família e ter uma vida melhor”, conta o detento.
Quem também mudou a forma de pensar foi o supervisor de produção da empresa, Luiz Pereira Celso. Responsável por coordenar os internos, ele conta que tinha uma ideia totalmente diferente sobre as pessoas presas. “Trabalho há 23 anos na empresa, e esta está sendo uma experiência única. Quando comecei a ter contato com eles, percebi que todos merecem uma nova chance. Não me interessa o que eles fizeram, mas o que eles querem agora. Converso, ensino e cobro quando é necessário. Não tenho dúvidas de que podem ser efetivados posteriormente se tiverem um bom desempenho”, diz.
O diretor superintendente da Tramontina, Luiz Ongaratto, explica que o projeto é pioneiro na empresa, e já há interesse de ser feito em outros Estados. “Durante reunião com outros diretores, falei dos bons resultados que estamos conseguindo em Belém, e eles ficaram interessados. Percebemos que oportunidades quebram preconceitos. É visível a vontade de mudar de vida de todos”, garante, revelando que pretende expandir a parceria com a Susipe. “No futuro, os detentos poderão trabalhar dentro dos presídios produzindo um trançado de madeira com fibra que é muito usado na confecção de móveis. A produção é simples e de baixo custo, pois forneceremos o material”, conta.
Antes de começar a trabalhar, os detentos passam por uma avaliação psicossocial dentro da unidade. Eles são selecionados quando apresentam bom comportamento e demonstram interesse em trabalhar. A empresa contratante também avalia o interno em entrevistas e exames médicos, e ainda oferece treinamento para qualificação da atividade desempenhada. “Quero mostrar para a sociedade que não somos tudo aquilo de ruim que eles pensam”, diz o interno Elias Castro, 26 anos. Com experiência em marcenaria, o trabalho na Tramontina ajuda a crescer e passar o tempo. “Tenho muitos planos para quando sair do presídio, e o primeiro deles é cursar administração”, conta.
Dados da Divisão de Trabalho e Produção da Susipe revelam que o número de vagas destinadas a internos no mercado de trabalho triplicou no ano passado no Pará. Atualmente, mais de 1,4 mil detentos trabalham, por meio de convênios, com instituições públicas e privadas e também na própria Susipe. “Hoje, já temos 16 empresas parceiras na oferta de vagas a internos dos regimes semiaberto e fechado. Só em 2013, tivemos um aumento de 327% no número de contratos de trabalho externos em relação a 2012, com 16 convênios firmados. Esse é um importante trabalho de responsabilidade social que a Susipe vem desenvolvendo na atual gestão”, conclui o titular da Susipe, André Cunha.

Texto:
Timoteo Lopes


Concerto celebra os aniversários do Theatro da Paz e do maestro Waldemar Henrique
Fiz da vida uma canção. A frase, dita e cantada pelo maestro Waldemar Henrique (1905-1995), é certamente uma das melhores definições da vida e obra do músico e poeta que reinventou a forma de cantar a Amazônia. Com um acervo de mais de 120 composições, o maestro, que se estivesse vivo completaria 109 anos neste sábado (15), será homenageado com um concerto gratuito da Amazônia Jazz Band, no palco do Theatro da Paz, em Belém.
O evento, promovido pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult), também presta homenagem ao Theatro da Paz, que faz aniversário junto com o maestro. "Waldemar Henrique está intimamente ligado ao Theatro da Paz não apenas por uma coincidência de datas de aniversário. Diretor do espaço por muitos anos, ele sempre manteve uma relação de amor muito forte com aquele local e, sem dúvida nenhuma, foi um dos principais defensores das tradições artísticas do Theatro”, afirma o poeta João Jesus de Paes Loureiro, amigo e parceiro musical do maestro.
Paes Loureiro conta que conheceu Waldemar Henrique nos tempos de estudante da Universidade Federal do Pará (UFPA). “Eu já conhecia a obra do maestro, mas ainda não tinha nenhum contato com ele. Meu primeiro contato foi através das peças que eu escrevia para o meu grupo de teatro na época. Como ele frequentava um local muito comum à minha geração, eu acabei me aproximando dele e nisso o convidei para fazer um tema musical de um momento da peça”, lembra o poeta.
O resultado da parceria dos dois veio logo no primeiro trabalho. Com uma trilha composta por Waldemar Henrique, Paes Loureiro ganhou o Prêmio do Serviço Nacional de Teatro, na categoria teatro universitário. Depois disso, vieram novas parcerias e novos prêmios, com muitas músicas e peças de teatros recheadas de saudosismo e imaginário amazônico.
Fã de Valdemar Henrique, o músico Salomão Habib se lembra ainda hoje da primeira vez que ouviu uma música do maestro. “Eu ainda era criança quando ouvi a canção ‘Minha terra’, A primeira música dele. A poesia e a harmonia presentes naquela canção me emocionaram muito. Tanto que até hoje eu me lembro daquele momento”, relembra o músico, que é diretor do Teatro Experimental Waldemar Henrique.
Para ele, o maestro foi e continua sendo um grande divulgador da cultura amazônica. “A obra de Waldemar Henrique é atemporal. Ele conseguiu transformar o erudito e o popular em uma só linguagem, e, como poucos, conseguiu transcender e universalizar o imaginário amazônico em sua obra de uma forma extraordinária”, explica Salomão.
Serviço: Concerto em homenagem ao aniversário do Theatro da Paz e do maestro Waldemar Henrique, com a Amazônia Jazz Band e Nanna Reis. Sábado (15), às 20 horas, no Theatro da Paz. A entrada é franca, com distribuição de ingressos na bilheteria do Theatro a partir das 9 horas, no mesmo dia do espetáculo.

Texto:
Adison Ferrera


Cohab promove treinamento para coordenadores do Cheque Moradia
A Companhia de Habitação do Pará (Cohab) encerrou nesta sexta-feira (14) o treinamento das equipes que coordenam o programa Cheque Moradia em 53 secretarias e órgãos do Estado, visando o atendimento dos servidores públicos. O treinamento, feito anualmente, dá orientações, tira dúvidas, informa mudanças e define metas e prazos para a entrega de dossiês, a fim de formalizar o atendimento, que é concluído com a emissão dos Cheques Moradia para o funcionalismo público.
Segundo a diretora do programa habitacional da Cohab, Bernardete Costa, “antigamente o Cheque Moradia era um programa de ação, mas a partir do fim do ano passado, tornou- se uma Lei de Políticas Públicas, que atende todo o Estado”, informou. “Este ano, a meta é superar a marca de cinco mil entregas de Cheques Moradia em todo o Estado” afirmou o presidente da Cohab, João Barral, durante o encerramento do treinamento.
Para Cristina Soares, funcionária que coordena o Cheque Moradia na Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof), “essa reunião é importante, na medida em que todos os anos surgem dúvidas que são esclarecidas pelos técnicos da Cohab”. Outro órgão que esteve presente na capacitação foi a Defensoria Pública, representada pelo servidor André Silva Neto. “É muito importante esse treinamento para que possamos levar o programa da melhor forma possível aos que precisam na nossa instituição”, ressaltou.
Após essa etapa de treinamento, cada instituição terá até o mês de março para encaminhar as demandas à Cohab, e os dossiês dos servidores devem estar concluídos até o fim de maio para posterior emissão dos Cheques Moradia.

Texto:
Rosa Borges


Doares reconhecem a importância do sangue para salvar vidas
Aos 55 anos, o mecânico Raimundo Doval Silveira de Moraes, residente no município de Ponta de Pedras, no Arquipélago do Marajó, viajou durante oito horas de barco até Belém para doar sangue. Esse trajeto, Raimundo faz a cada três meses, intervalo recomendado para homens que doam sangue. Ele é doador há 37 anos, e já ajudou a salvar cerca de 120 pacientes adultos.
O exemplo de Raimundo de Moraes é o que a direção da Fundação Hemopa espera ver multiplicado, a fim de garantir a coleta de 300 bolsas diárias – meta considerada ideal -, número bem acima da média de 138 bolsas que vem sendo registrada neste mês. Uma redução provocada, principalmente, pelo período chuvoso, quando muitos doadores adoecem e não podem ir ao hemocentro.
Apesar de todas as dificuldades para chegar até Belém, Raimundo disse que “doaria sangue todo dia, se fosse possível’’. Ele, que já enfrentou muitas tempestades nas viagens entre o Marajó e Belém, destacou a importância da solidariedade dom quem precisa de sangue. “Algumas vezes a chuva era tão forte que ninguém via um palmo na frente do barco. Balançava muito. Senti medo, mas sempre valeu o sacrifício”, contou.
Ele contou que um dos dias mais felizes nessa jornada de doador foi quando conheceu uma pessoa que recebeu seu sangue. “Isso faz mais de 20 anos, mas não esqueço da gratidão dela por eu ter feito a doação que salvou sua vida. Aquilo me comoveu’’, declarou.
Espera - A vivência diária de quem depende de transfusão de sangue é a realidade da cuidadora de idosos Ana Luiza Ferreira, 30 anos, residente no Barreiro, em Belém. Ana é mãe de Carlos Vinícius, 12 anos, portador de anemia falciforme. Desde os oitos meses de vida, o menino recebe tratamento no hemocentro. Mesmo precisando do tipo sanguíneo mais comum, O Positivo, Carlos Vinícius precisou aguardar por doação.
Segundo Ana Luiza, em 12 anos de tratamento isso nunca havia acontecido. Ciente do atual momento vivido pela Fundação Hemopa, devido à insuficiência de doadores, ela está convidando amigos e parentes para a doação. “Eu quero sempre participar e apoiar, porque o sangue é importante para o meu filho. Só assim ele leva uma vida normal, brincando, jogando futebol, viajando e estudando”, ressaltou.
Entre os fatores que garantem a Carlos Vinícius uma boa qualidade de vida, a mãe destacou o trabalho desenvolvido pela Fundação Hemopa. “Do porteiro à psicóloga, do tratamento aos medicamentos, tudo é muito bom”, acrescentou Ana Luiza.
Para regularizar o estoque de sangue, o Hemopa vem promovendo campanhas internas e externas de doação, contando com o apoio de uma rede de parceiros.
Doador – O doador de sangue deve ter boa saúde, mais de 50 kg e estar na faixa etária de16 anos completos a 67 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto, e estar alimentado no momento da doação. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher a cada três meses.
A inscrição no cadastro de doação de medula óssea pode ser feita por homem e mulher saudável, na faixa etária de 18 a 55 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: A Fundação Hemopa fica Travessa Padre Eutíquio, 2109. Mais informações pelo 08002808118.

Texto:
Vera R. Rojas


Cosanpa corta ligação clandestina e fecha vazamento no bairro da Campina
A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) voltou nesta sexta-feira (14) ao local onde, em janeiro deste ano, foi feito o corte de uma ligação clandestina, na Travessa Rui Barbosa, entre as ruas Vinte e Oito de Setembro e Gaspar Viana, no bairro da Campina. Na segunda-feira (17), a Cosanpa vai registrar um boletim de ocorrência para informar de quanto foi a perda que o desperdício e o furto causaram, principalmente em relação aos outros consumidores.
Os técnicos da Cosanpa constataram que, 15 dias após o primeiro corte, a ligação clandestina fora refeita. No local, um constante vazamento foi verificado, se alongando por toda a via. Foram, assim, retiradas novamente as tubulações improvisadas, que estavam furadas, causando o vazamento direto na rede e o alagamento da rua. O responsável pelo desvio não estava no local, mas será notificado.
A Cosanpa ressalta que fazer ligação clandestina é crime, além de ser uma das maiores causas do problema de abastecimento em Belém. A central de atendimento recebe denúncias de furto e ligações clandestinas na rede. As situações suspeitas podem ser denunciadas para o telefone 0800-707195.

Texto:
Andrea Cunha


Agricultores familiares de Acará comercializam para o Programa de Aquisição de Alimentos
Agricultores familiares de Acará comercializam para o Programa de Aquisição de Alimentos
A partir desta segunda-feira, 17, vinte famílias de agricultores familiares das comunidades de São Lourenço e Boa Esperança, na zona rural de Acará, região de integração do Tocantins, estarão comercializando produtos hortifrutigranjeiros e mel para o município por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) no âmbito do Governo do Estado, resultado da parceria entre a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e a prefeitura local, através da Secretaria Municipal de Assistência Social.
Nesta primeira compra está sendo comercializada quase 1,5 tonelada de alimentos que atenderão instituições que prestam serviços a aproximadamente mil pessoas da comunidade, entre as quais crianças em situações de extrema pobreza. A administração municipal está adquirindo macaxeira, alface, polpa de frutas, milho, pupunha, caju in natura, mel de abelha, maxixe, coentro, melancia, abacaxi, feijão verde em vagem, fécula de mandioca e farinha de tapioca, totalizando 1 tonelada e 425 quilos e ainda coco verde e ovos de galinha caipira em unidades. “Essa comercialização representa um acréscimo de mais de 10% no orçamento familiar desses produtores”, afirma a coordenadora do escritório da Emater em Acará, Helenice da Silva.                                                                                                                     
A Emater foi a responsável pela seleção dos produtores, emissão de Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento a Agricultura Familiar - Pronaf (DAP) e prestação de assistência técnica para a produção, para beneficiamento dos produtos, bem como orientação com relação a organização da documentação das associações envolvidas. “A nossa expectativa é que mais agricultores familiares sejam inseridos no programa para comercializar seus produtos”, conclui a técnica da Emater.





Texto:
Paula Portilho


Policia Militar realiza operação com a participação de alunos do Curso de Formação de Soldados
A Polícia Militar realizará neste sábado, 15, a primeira edição da Operação Acidália, com os alunos do Curso de Formação de Soldados PM 2014, nos polos de: Belém, Santa Isabel do Pará, Castanhal, Capanema, Paragominas, Abaetetuba, Barcarena, Soure, Tailândia, Tucuruí, Marabá, Parauapebas, Conceição do Araguaia, Altamira, Santarém e Itaituba. O governador Simão Jatene, que ministrou a aula de abertura do curso em novembro do ano ano passado, vai acompanhar a saída da ação.
A ação policial se dá em cumprimento ao desenho curricular do curso de soldados PM, na atividade de estágio supervisionado, que objetiva oportunizar aos discentes a vivência prática do conhecimento profissional trabalhado em sala de aula, permitindo aos alunos a proximidade com o que viverão após formados.
A operação Acidália se estenderá das 8h às 18h, em dois turnos de atuação, quando os alunos serão distribuídos em patrulhas de oito e nove integrantes, sendo supervisionados pelos instrutores, auxiliares e monitores, além dos coordenadores de polo do curso. A coordenação geral da operação será feita pelo diretor de Ensino da PM, coronel Arthur Moraes. Equipes de apoio do policiamento ordinário das unidades da PM nas diversas localidades, a pé e motorizados, atuarão também junto aos alunos. Acidália significa em sua etimologia; "a que cuida de todos".
Sugestão de entrevista: governador Simão Jatene e alunos do curso de formação de soldados

Texto:
Antenor Filho


Crias do Curro Velho ensaiam para o grande dia do Desfile
"Crias do Curro Velho" ensaia para o grande dia do Desfile

Mais de 400 crianças e jovens das oficinas de iniciação artística e bateria participam do ensaio geral da escola de samba Crias do Curro Velho, que acontece neste domingo, 16, a partir das 9 horas. O ensaio geral é uma prévia do desfile da escola de samba mirim.
Segundo Mika Nascimento, técnico em gestão cultural em Artes Cênicas, esse é o momento de preparação para o desfile oficial. “O ensaio geral é para as crianças sentirem a questão do clima e também o espaço onde irão poder evoluir e experimentar a evolução da escola de samba. Teremos a bateria, carro som, os puxadores do samba enredo. Nós procuramos reproduzir o máximo possível da escola no ensaio geral”, explica o técnico.
A Escola de Samba Crias do Curro Velho irá levar para o desfile deste ano, 170 ritmistas na bateria, nove alas, dois casais de mestre sala e porta-bandeira, porta estandarte, carros alegóricos.
O tema deste ano é a criança e tudo o que gira ao seu redor. É no universo circense que a brincadeira começa, passando pelos sonhos e fantasias que cada criança carrega consigo, e por tudo o que faz parte do seu dia a dia na fase mais fantástica da vida: a infância. Na composição alegórica e coreográfica estarão presentes a arte, a cultura, a educação de qualidade, a garantia de saúde, carinho e amizade. Segundo Dina Oliveira, superintendente da Fundação Curro Velho, a escola de samba irá traduzir o universo do mundo infantil. “É a visão transmitida e expressa pelas próprias crianças e adolescentes. O cidadão de amanhã”, pontua Dina Oliveira.
O Desfile das Crias do Curro Velho está marcado para o dia 22 de fevereiro, com concentração às 8h, na Praça Brasil.
Serviço: Ensaio geral das Crias do Curro Velho
Data: 16.02.2014 (domingo)
Horário: 9h (a partir)
Local: sede da Fundação Curro Velho – Rua Professor Nelson Ribeiro, nº 287, no final da travessa Djalma Dutra.



Texto:
Andreza Gomes


Laboratório de Processos Criativos começa nesta segunda-feira no IAP
No período de 17 a 19 de fevereiro, o Instituto de Artes do Pará (IAP) disponibiliza seu teatrinho para artistas e produtores culturais interessados em conversar sobre o seu edital de bolsas, promovendo um laboratório de criatividade. Não é necessária inscrição prévia e o espaço estará aberto das 9h às 13h, gratuitamente.
O Laboratório de Processos Criativos é um espaço disponibilizado à comunidade de artistas e produtores que poderão se reunir, espontaneamente, em pequenos grupos, para discutir e esclarecer conjuntamente aspectos de editais e projetos, de forma a se criar uma rede de ajuda mútua, na confecção e produção de ideias a serem desenvolvidas dentro da cadeia artístico-cultural, para editais locais e nacionais.
Na segunda-feira, o Laboratório contará com a presença da produtora cultural Silvia Hundertmark, que estará à disposição para tirar dúvidas sobre os diversos editais de leis de incentivo, como as leis Rouanet e Semear. Em todos os dias o espaço contará com técnicos do IAP e do programa Pará Criativo, que estarão disponíveis para apoiar e colaborar nesta ação.
O objetivo é construir um hábito de circulação e troca de ideias, como um mutirão para esclarecimentos quanto a elaborações de projetos, para que se tornem aptos para participar de editais e concursos.
Serviço:
Laboratório de Processos Criativos - IAP & Pará Criativo - de 17 a 21 de fevereiro, no Teatrinho do IAP. Informações:
40062900iapcomunicacao@gmail.com.

Texto:
Dani Franco


São José Liberto promoverá mais três cursos de capacitação
Técnicas de Incrustação Paraense, Joalheria Básica e Lapidação estão entre os cursos de capacitação que serão realizados, nos próximos meses, no Espaço São José Liberto, nas áreas de gemas, joias, acessórios de moda, manualidades e artesanato. Desde o início do ano já foram realizados três cursos de capacitação: Técnicas de Cartonagem, com Jeane Moraes; Criação de Adornos com Matérias Primas Regionais, com Lídia Ibrahim, e Trançados em Palha da Costa, ministrado por Nilma Arraes, cujo segundo módulo foi encerrado nesta sexta-feira (14).
A programação inclui os cursos de Técnicas de Incrustação Paraense, com a designer e artesã Lídia Ibrahim; Joalheria Básica, com Fábio Alves; Lapidação, ministrado por Leila Salame, e ainda os Workshops de Geração de Produtos de Acessórios de Moda, ministrados por Yorrana Maia e Fernando Hage, e para a criação da Coleção Joias de Nazaré 2014, com a designer e professora Rosângela Gouvêa, da Universidade do Estado do Pará (Uepa).
A promoção é do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), em parceria com o Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), organização social gestora do São José Liberto.
Diversidade - Segundo a designer e artesã Nilma Arraes, que ministrou o curso de Trançados em Palha da Costa, a capacitação ofertada pelo Espaço São José Liberto oferece “uma diversidade de técnicas para aplicar em colares e acessórios. Acredito que as pessoas que estão participando pretendem entrar nesse ramo de acessórios ou já desenvolvem algum tipo de trabalho, e vêm se aprimorar. Outras estão pensando em abrir algum negócio e querem aprender”.
Para a artesã Socorro Rodrigues, que confecciona bonecas de pano, “a técnica é um pouco difícil, mas eu estou aqui para aprender. Faço bonecas de pano e já vou usar o que absorvi aqui no curso de trançados nesse meu trabalho”.
Segundo a designer Rosa Castro, que faz parte do Programa Polo Joalheiro, “é maravilhoso estar em contato com as fibras. Vou aplicar a palha da costa na confecção de bolsas, como nas alças, complementando os bordados. O conhecimento também será importante na criação de biojoias”.
Dentro da programação de qualificação e capacitação profissional realizada pelo Espaço São José Liberto, além dos cursos estão previstos ciclos de palestras com temáticas diversas, como Design Contemporâneo; Tendências na Moda e sua relação com o Mercado; Sustentabilidade e Identidade Regional; Joias da História Amazônica; Economia Criativa: pesquisa de Materiais, Mercado e Tendências; Design de Joias Religiosas, e Joalheria e Cravação.
Serviço: Mais informações sobre inscrição e programação de cursos do Espaço São José Liberto/Polo Joalheiro do Pará podem ser fornecidas pelo Núcleo de Desenvolvimento Tecnológico e Organizacional (NDTO), do Espaço São José Liberto, pelos telefones (91) 3344-3518 e 3344-3557.

Texto:
Luiz A. P. L. Viana


TV Cultura exibe o filme paraense "Miguel Miguel"
A TV Cultura do Pará (Canal 2) exibe neste sábado (15), às 21h30, o filme “Miguel Miguel”, do cineasta paraense Roger Elarrat. O filme foi lançado originalmente em 2010, como minissérie de seis episódios, e somente depois exibido como longa-metragem, com duração de 80 minutos, incluindo cenas adicionais. "Miguel Miguel” conta a história de dois casais de amigos, Miguel dos Arcanos (vivido pelo músico Nego Nelson), casado com Miguela Pompeu (Olinda Charone), e Varão (Henrique da Paz) e Úrsula (Yeyé Porto). A amizade do grupo é abalada pela morte de Miguel, vítima de pancreatite. Quinze anos depois, Varão e Úrsula recebem a notícia de que o amigo havia falecido de novo. Vencedor do edital de minisséries da Funtelpa, lançado em 2009, o projeto é uma adaptação do livro do escritor Haroldo Maranhão, e foi realizado em parceria com a Digital Produções.

Texto:
Marcia Carvalho


Sead convoca candidatos para o Curso de Formação Profissional da Polícia Civil
A Secretaria de Estado de Administração (Sead) publicou no Diário Oficial do Estado (DOE), desta sexta-feira (14), a convocação de candidatos para preenchimento de nove vagas remanescentes no Curso de Formação Técnico Profissional da Polícia Civil. A listagem, organizada por número de inscrição, nome e situação do candidato, está disponível na página de acompanhamento do concurso (http://www.uepa.br/concursos).
Os convocados devem efetuar a matrícula nos dias 17 e 18 de fevereiro, no horário das 8h às 18h, no auditório do Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp), onde funciona a Academia de Polícia Civil do Pará (Acadepol), localizado na rodovia BR-316, Km 13, município de Marituba, munidos da documentação exigida no item 5.3.2 do edital.
Na mesma edição do DOE, a Sead divulgou o resultado provisório da 3ª Subfase da 1ª Etapa – Exames Médicos – dos candidatos em condição sub judice, no concurso destinado ao provimento de vagas em cargos de delegado de Polícia Civil. Além do resultado dos exames, a publicação traz a relação dos candidatos sub judice concorrentes às vagas de investigador, escrivão e papiloscopista da Polícia Civil.
O concurso oferta 150 vagas para o cargo de delegado de Polícia Civil, 250 para investigador, 250 para escrivão e 20 para papiloscopista. Dos 23.666 inscritos, mais de 10 mil candidatos disputaram as vagas para delegado, cargo para o qual a remuneração oferecida atualmente em nível inicial varia de R$ 8 mil a R$ 10 mil. Os cargos de investigador, escrivão e papiloscopista recebem remuneração média de R$ 4 mil.

Texto:
Thays D. Rosario


Ampliação do Hospital do Baixo Amazonas duplicará número de leitos no oeste do Pará
O Hospital Regional do Baixo Amazonas, localizado em Santarém, município do oeste do Pará, recebeu do Governo do Pará cerca de R$ 10 milhões, aplicados em obras de infraestrutura e compra de equipamentos. Iniciadas em setembro de 2012, as obras têm previsão de entrega em abril próximo, já que 80% dos trabalhos estão concluídos. O novo espaço, com 500 m² de área construída, ampliará a capacidade de atendimento à população. A Unidade de Terapia Intensiva passará de 24 para 49 leitos, sendo 20 para adultos, 10 pediátricos, 10 neonatais e nove para cuidados intermediários.
As obras, de responsabilidade da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), fortalecerão o suporte de alta e média complexidade em saúde, para mais de 1,1 milhão e de habitantes do oeste do Pará, incluindo a zona rural, e até de Estados vizinhos, como o Amapá.
Valdeane Silva, 22 anos, moradora da comunidade São Francisco do Puraqué, localizada no Rio Curuaúna, zona rural de Santarém, enfrentou uma viagem de 4 horas para dar à luz seu primeiro filho. O bebê nasceu no Hospital Municipal de Santarém com gastrosquise (perfuração na parede abdominal durante a gestação). Valdeane e a criança foram encaminhadas ao Hospital Regional de Santarém, onde o menino está na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), um dos setores que serão ampliados.
“Aqui existem equipamentos mais modernos. A UCI é o último estágio de atendimento após ele ter sido operado e passar por vários setores, como a UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) neonatal. Graças a Deus e aos profissionais daqui meu menino está fora de perigo. Penso que a ampliação desse espaço vai ser muito importante pra todos nós, principalmente pra gente que vem de tão longe. A família toda ansiosa, esperando nossa volta”, conta Valdeane.
Segundo o diretor geral do Hospital Regional do Baixo Amazonas, Hebert Moreschi, a instituição realiza mais de 40 mil atendimentos por mês, entre consultas, exames, internações, atendimentos de urgência e emergência e cirurgias de alta e média complexidade. “Essas obras são imprescindíveis para o atendimento de saúde na nossa região. Essas UTIs ampliarão o tratamento de pacientes graves e os serviços já existentes, como oncologia, neurocirurgia e ortopedia, que são especialidades que necessitam de terapia intensiva”, explica o diretor.
Novos serviços - Ainda segundo Hebert Moreschi, o investimento possibilitará a oferta de novos serviços à população do oeste paraenses e de outros Estados, como o Amapá, que ainda não possui serviços de oncologia como o existente no Pará. “Esta ampliação viabilizará novos serviços de alta complexidade para a nossa região, como cirurgias cardíacas e transplantes. Hoje, também recebemos pacientes vindos do Amapá, por isso estamos firmando um convênio entre os dois Estados, com a anuência do governo federal, para que também passemos a ser referência no tratamento do câncer naquele Estado”, reitera Hebert Moreschi.
O médico intensivista Luciano Imbiriba, nascido em Santarém, um dos quase 1.200 profissionais de saúde que formam a equipe do Hospital Regional do Baixo Amazonas, disse ter orgulho em trabalhar “em um hospital público democrático”, que oferece às pessoas, sem distinguir classe social, serviços de saúde de qualidade.
“Recebemos uma grande demanda de pessoas de todos os lugares desta região e até de outros lugares. Com a ampliação, vamos poder receber ainda mais, sem perder a qualidade. Atendemos pacientes da região metropolitana, do interior e até de aldeias indígenas. Ver essas pessoas entrarem aqui doentes e sem esperança alguma, em momentos críticos de suas vidas, e saírem com a saúde restabelecida, é uma satisfação não só como profissional de saúde, mas também como santareno”, afirma Luciano Imbiriba.
Detalhamento da obra:
Início: setembro de 2012.
Andamento: 80% concluídos.
Valor global: R$ 10 milhões (obras e equipamentos).
Empresa Responsável: Hermes e Hermes Ltda.
Órgão responsável: Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).
Órgão beneficiado: Sespa.

Texto:
Nil Muniz


Defensoria abre inscrições para casamento comunitário
A Defensoria Pública do Estado abrirá, a partir do dia 17, as inscrições para 100 casais realizarem o sonho do matrimônio. O casamento comunitário da instituição será realizado no dia 17 de maio, às 10 horas, como parte da programação comemorativa pelo Dia do Defensor Público, celebrado em 19 de maio.
As inscrições vão até o dia 31 de março e o atendimento será feito sempre às terças e quintas-feiras, de 8h às 14 horas. Os 100 primeiros casais que se inscreverem terão a oportunidade de oficializarem a relação de forma gratuita.
Para participar do casamento comunitário, os parceiros solteiros devem apresentar a certidão de nascimento original, cópia autenticada da identidade, declaração comprovando estado civil, assinada por duas testemunhas e reconhecida em cartório de notas, ofício preenchido e assinado (com assinatura igual à da carteira de identidade) e consentimento dos pais (quando os noivos forem menores de 16 anos), com assinatura reconhecida em cartório.
Aos divorciados, é necessária a apresentação da certidão de casamento anterior com averbação do divórcio, fotocópia de sentença de partilha se houver ou não bens a partilhar (termo de audiência), declaração comprovando estado civil assinada por duas testemunhas e reconhecida em cartório de notas e ofício, preenchida e assinada com a grafia igual à da carteira de identidade.
Já as pessoas que forem viúvas têm que apresentar certidão de casamento anterior, certidão de óbito do cônjuge, inventário de bens ou certidão negativa de inventário (do 1º e 2º ofício do registro de imóveis), declaração comprovando estado civil, assinada por duas testemunhas e reconhecida em cartório de notas.
A coordenadora da Comissão da Semana do Defensor, Thais Pamplona, informou que o objetivo do casamento comunitário é oportunizar a regularização da união dos casais com renda familiar baixa, priorizando pessoas com certo tempo de convivência e, principalmente, regularizar a situação da documentação destes casais, que por não terem a comunhão estável oficializada, enfrentam problemas na hora de realizarem cadastros em programas sociais e inscrições em programas habitacionais. “Grande parte das pessoas que procuram a Defensoria são necessitadas. Em razão disso, a instituição procura, de uma forma muito abrangente, beneficiar todos eles”, declarou.
Os interessados no casamento comunitário devem procurar o seguinte endereço: rua Padre Prudêncio, nº 100, 5º andar, onde funciona a Diretoria Metropolitana. Maiores informações pelo telefone 3201-2734. O servidor responsável pelo atendimento é Joanes Caldas.

Texto:
Micheline Ferreira


Detran Itinerante chega ao sul e sudeste do Pará
O Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) divulga o novo cronograma de ações das chamadas itinerantes, que levam serviços de habilitação à população dos diversos municípios do interior do Estado. A ação é supervisionada pela Coordenadoria do Núcleo das Ciretrans (CNCIR) do Detran e as equipes realizarão o trabalho no período de 15 a 27 de fevereiro. De acordo com Marcos Reis, coordenador da CNCIR, todos os atendimentos a serem oferecidos correspondem à primeira fase, que são os exames médico e psicotécnico. Antes de chegar ao sul e sudeste do Pará, a equipe itinerante faz uma parada em Vigia e Capitão Poço, no nordeste paraense, dias 15 e 16, onde serão ofertados serviços da primeira fase do processo de habilitação. Chegando ao sul e sudeste paraenses, será a vez dos moradores de São Félix do Xingu (16/2 e 17/2), Tucumã (18/2 e 19/2), Ourilândia do Norte (20/2), Xinguara (21/2 e 22/2), Santana do Araguaia (24/2) e Conceição do Araguaia (26 e 27).

Texto:
Edson Matoso


Mestrado em Ciências da Religião da Uepa divulga resultado final
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulga, nesta sexta-feira (14), o resultado final do processo seletivo ao mestrado em Ciências da Religião 2014, conforme cronograma do edital. Foram aprovados, ao todo, 22 candidatos. O programa abrange duas linhas de pesquisa. São elas: Movimentos e Instituições Religiosas, que estuda os estabelecimentos socioculturais, levando em consideração as dinâmicas individuais e coletivas da práxis religiosa; e Hermenêutica das Linguagens da Religião, que concentra seu trabalho no estudo das linguagens e da tradição interpretativa da religião.
Os estudos serão fundamentalmente de natureza hermenêutica teológica, filosófica, antropológica e literária. As atividades acadêmicas do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião serão desenvolvidas em tempo integral. Os aprovados na seleção deverão realizar matrícula. Em caso de desistência ou não efetivação de matrícula, serão convocados candidatos aprovados para ocupação de vaga, de acordo com a ordem decrescente rigorosa de aprovação, respeitando sempre o número e a disposição de vagas oferecidas.
Os candidatos não selecionados terão prazo de até 30 dias, a partir da data de divulgação do resultado final, para retirarem seus documentos na secretaria do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião. Após esse prazo, a documentação será eliminada. Mais informações poderão ser obtidas pelo e-mail: ppgreligiao@gmail.com ou Tel.: (91)3299-2262. Confira os nomes dos aprovados no site www.uepa.br.

Texto:
Janine Bargas


Uepa divulga a lista da Repescagem 2014
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulga a lista de candidatos convocados para a Repescagem 2014. Foram chamados, ao todo, 1.076 candidatos, sendo 547 pelo Prise e 529 pelo Prosel. A convocação obedece à ordem de classificação dos candidatos nos Processos Seletivos 2014. A lista está disponível no site www.uepa.br.
Em alguns cursos, por não existirem mais candidatos classificados no Prise para o preenchimento de vagas nas localidades e nos cursos especificados na listagem, essas vagas foram remanejadas para o Prosel.
Os aprovados devem realizar um cadastramento on line no endereço  http://siga.uepa.br/ambientecalouro/ , imprimir o cadastro e levá-lo à coordenação do curso para o qual foi convocado, nos dias 17 e 18 de fevereiro, de 8h às 12h e de 14h às 18h, juntamente com a documentação exigida, e realizar a matrícula. Caso o estudante não compareça no período e horário especificados para a matrícula, ou não apresente a documentação completa, perderá o direto ao ingresso na Universidade.
Os estudantes devem levar os originais (para confirmação) e as cópias dos seguintes documentos: carteira de identidade; Cadastro de Pessoas Físicas (CPF); Certidão de Nascimento ou Casamento; Certificado de Alistamento Militar (candidatos do sexo masculino); uma foto 3 x 4 recente (colorida); Título de Eleitor, acompanhado do comprovante de votação na última eleição; Histórico Escolar do Ensino Médio; Certificado de Conclusão do Ensino Médio; Comprovante de Residência (recente que contenha CEP).

Texto:
Janine Bargas


Cohab reajusta valor do Auxílio Moradia para famílias beneficiadas pelo PAC
A Companhia de Habitação do Pará (Cohab) reajustou o valor do benefício concedido às 585 famílias que recebem o Auxílio Moradia, concedido em decorrência de remanejamentos nos projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Os beneficiados receberão valores reajustados a partir de 20 de fevereiro próximo. O valor é utilizado para o pagamento de aluguel até a entrega das novas unidades habitacionais.
As famílias são oriundas das comunidades do Riacho Doce I, II e III, (357 famílias), Green Ville IV – Incêndio (3 famílias), Pantanal (12 famílias), Pratinha (13 famílias), Perimetral (112 famílias), Taboquinha (2 famílias), Acampamento (85 famílias) e Fé em Deus (1 família). Todas essas comunidades passam por intervenções e estão inseridas nos projetos do PAC na área da habitação.
Dos atuais R$ 403,99 pagos pelo Governo do Estado por meio da Cohab, as famílias passarão a receber R$ 426,31, representando um reajuste de 5,52%, tendo como base o Índice Geral de Preços de Mercado (IGPM), utilizado nos reajustes de aluguéis. Como o Auxílio Moradia é disponibilizado todo dia 20 de cada mês, na próxima semana todos receberão o benefício com o valor reajustado, mais a diferença relativa ao mês de janeiro.

Texto:
Rosa Borges


Orquestra Sinfônica encanta público no Theatro da Paz
A Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP) fez, na noite desta quinta-feira, 13, a estreia da temporada 2014 de apresentações. No programa, execuções inéditas como “O Franco Atirador”, de Weber (abertura), “Sonho de Uma Noite de Verão”, de Mendelssohn (suíte) e a Quarta Sinfonia, de Brahms.
O público foi conferir de perto as novidades da nova temporada. Esse foi o caso da professora de piano aposentada Ana Mendes, de 74 anos. “É uma maravilha poder contar com apresentações de qualidade como essa. Fico muito feliz de ver o teatro cheio, sinal de que as pessoas estão sim interessadas em músicas de qualidade também”, disse.
Já a funcionária pública Helena Costa, 58, contou que sempre faz questão de comparecer às apresentações da OSTP. “Essa, inclusive, é muito especial porque é a primeira do ano. Acho muito importante o público poder contar com esse tipo de programação de qualidade gratuitamente”, ressaltou.
Sobre a nova temporada, o maestro Miguel Campos Netos garantiu que o público pode esperar novidades. “Hoje já temos algumas, como a interpretação da Quarta Sinfônia de Brahms, considerada um dos pilares do repertório sinfônico mundial, mas nunca antes interpretadas pela OSTP”, disse.
O maestro anunciou, ainda, outras novidades, como a apresentação da sinfonia de Gustav Mahler (nº 5), no dia 15 de maio e no mês de outubro; a primeira execução de uma sinfonia de Mendelssohn - A Quarta Sinfonia, “Italiana” e a homenagem ao compositor alemão Richard Strauss.
A violinista Gina Reinet, que há um ano está entre os 61 músicos que compõem a OSTP, contou sobre a expectativa para as apresentações 2014. “Essa temporada promete bastante porque vamos ter obras inéditas e bem difíceis, um desafio para a orquestra”, avaliou.
A próxima apresentação da OSTP será no dia 27 de fevereiro. O concerto faz parte do projeto Solista Sol, em que integrantes da orquestra vão se apresentar no papel de solistas. Essa primeira apresentação terá como solistas tanto músicos de cordas como de sopros, acompanhados da orquestra sob a regência de seu maestro assistente, Agostinho Fonseca Jr. O repertório será composto por peças de compositores brasileiros, com destaque para o “Concerto para Piano em Formas Brasileiras”, de Hekel Tavares, que vai trazer a Belém a pianista paulista Juliana D’Agostini.

Texto:
Alexandra Cavalcanti


Produtos hortifrutigranjeiros paraenses estão mais baratos
Os produtos hortifrutigranjeiros produzidos no Estado do Pará estão mais baratos, de acordo com a primeira análise conjuntural de 2014 realizada pela diretoria técnica das Centrais de Abastecimento do Estado do Pará (Ceasa-Pa). A pesquisa, feita durante todo o mês de janeiro no mercado atacadista, constatou a queda nos preços do mamão, limão e maracujá.
Um dos produtos que apresentou variação negativa no preço foi o mamão Havaí, com queda de 11,02% em relação ao mês de dezembro de 2013. O levantamento indica que a causa da oscilação foi o período de safra da fruta. De acordo com o relatório, o maracujá também obteve grande baixa no preço em relação ao mês anterior, com variação negativa de 33,10% no valor. A queda no preço é ocasionada pelo período de safra do produto.
Outro produto regional que acompanhou a tendência de queda foi o limão tahiti, com queda no preço de 28,21% em relação ao mês de dezembro. O valor representa o reflexo do início do período de safra no Pará.
O diretor técnico da Ceasa, o economista Rosivaldo Batista, garante que a grande queda dos preços dos produtos hortifrutigranjeiros paraenses também gera impacto nos valores praticados nas feiras e mercados da Região Metropolitana de Belém e municípios do interior do Estado. “O mercado varejista também é beneficiado com a queda nos preços. O decréscimo é atribuído principalmente à sazonalidade destes produtos, que são de alta perecibilidade”, explica.

Texto:
Nayara Ferraz


Cooperativa de Pescadores Artesanais participa de reunião na Sepaq
Um grupo de trabalho para estudos do setor pesqueiro na Região Metropolitana de Belém foi criado nesta sexta-feira, 14, durante uma reunião entre a Secretaria Estadual de Pesca e Aquicultura (Sepaq) e a Cooperativa de Pescadores Artesanais e Armadores de Pesca do Pará, que foi representada pelo diretor técnico Carlos Amaral.
Ficou definido que esse grupo contará, ainda, com a participação da Associação de Balanceiros do Ver-o-Peso (Asbalan) e Associação dos Trabalhadores do Peixe Salgado (Atipsal). Eles vão realizar reuniões mensais, onde serão encaminhadas propostas sobre pesquisas de preços do pescado, legislação sobre o setor pesqueiro no Pará, comercialização do peixe e parcerias dessas entidades na realização da Feira do Pescado promovida pela Sepaq.

Texto:
Christian Emanoel


Mover torna-se parceiro da segunda edição do Selo Unicef Município Aprovado
Em reunião realizada nesta quinta-feira, 13, no Centro Integrado de Governo (CIG), foi firmada uma parceria entre o Movimento pela Valorização do Estatuto da Criança e do Adolescente (Mover), pertencente ao programa Pro Paz, e o Fundo das Nações Unidas para a Infância e Adolescência (Unicef), que atuarão juntos durante a implantação da segunda edição do Selo Unicef Município Aprovado no Pará.
Com o objetivo de fortalecer a garantia de direitos de crianças e adolescentes, os dois órgãos realizarão articulações com as prefeituras dos municípios que aceitaram participar da programação do Selo Unicef, lançado em novembro de 2013, e que seguirá até o ano de 2016, quando os municípios que atingirem as metas estabelecidas receberão o selo.
Participaram da reunião representantes do Unicef em Belém, Pro Paz, Mover, Polícia Civil, Cedeca Emaús, Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Ministério Público e Instituto Peabiru.
O Selo Unicef Município Aprovado é uma certificação internacional que mobiliza, apoia e monitora os impactos das políticas públicas municipais na vida de crianças e adolescentes, além de desenvolver treinamento de atores locais para que apoiem o fortalecimento das políticas públicas. A parceria vai possibilitar o enfrentamento das principais barreiras para a implantação dessas políticas, além de mobilizar os gestores municipais para um trabalho em conjunto que possa assegurar o protagonismo juvenil. A segunda edição do Selo Unicef conta com a adesão de 115 municípios paraense, um aumento de 3% em relação à primeira edição do Selo Unicef, que foi realizada de 2009 a 2012.
Para o coordenador do Escritório do Unicef no Pará, Fábio Atanásio de Moraes, a parceria vai estabelecer as medidas para que o Mover e o Selo Unicef contribuam para a promoção, proteção e garantia de direitos de crianças e adolescentes do Estado, além de traçar metas e objetivos para os dois projetos em 2014. "Essa parceria é o início de uma caminhada ao longo de 2014. Vamos realizar os primeiros contatos com os articuladores municipais para apresentar melhor sobre o que é o selo e tornar mais claro para os participantes, cada passo do projeto que vai terminar em 2016 com a certificação para os que alcançarem os objetivos. O apoio dos gestores municipais é fundamental, contamos com a adesão da maioria dos municípios paraenses e, por conta da edição anterior, vários articuladores estão voltando para o Selo e a nossa expectativa é a melhor possível", disse.
Segundo o gerente de Planejamento do Pro Paz, Simão Bastos, a parceria vai fortalecer todas as atividades de garantias de direitos, tanto do Mover quanto do Selo Unicef, além de melhorar os índices de desenvolvimento humano do estado. "Os dois projetos seguirão com suas agendas e agora vão convergir suas atividades para o processo de mobilização da sociedade e, por meio da parceria com o Unicef, vamos poder acompanhar melhor como os municípios estão aplicando as políticas públicas voltadas para crianças e adolescentes", declarou.
Em 2014, serão realizados quatro ciclos de capacitações para os representantes municipais responsáveis pelo cumprimento das metas estabelecidas para a melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes. O primeiro ciclo de capacitação do Selo Unicef será realizado em Belém de 18 a 24 de fevereiro e vai envolver os municípios da região metropolitana e das regiões de integração do Marajó, Guamá, Rio Capim e Rio Caeté, que aderiram ao Selo Unicef Município Aprovado.
O Movimento pela Valorização do Estatuto da Criança e do Adolescente (Mover) é um projeto do programa Pro Paz que realiza ações que possibilitam a integração e articulação entre os três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), conselhos de direitos e as organizações não governamentais para a implantação e implementação da garantia de direitos de crianças e adolescentes dos 144 municípios paraenses, desenvolvendo cursos de atualização destinado a profissionais que atuam na rede de proteção, como gestores municipais, operadores do sistema de justiça, segurança pública, educação, saúde, assistência social, conselheiros tutelares e de direitos das crianças e adolescentes, conselheiros setoriais e representantes de movimentos sociais.
O coordenador do Mover, Antônio Neto, disse que o programa vai contar com uma nova estratégia em 2014, para o fortalecimento do sistema de garantia de direitos, agora com a parceria do Selo Unicef. "Com os ciclos de capacitação, vamos reunir os representantes dos municípios e, neste momento, a equipe do Pro Paz e do Mover vai mobilizar os municípios e acompanhar os planos de ação que foram construídos ainda em 2013 durante as reuniões do Mover em diversos municípios paraenses, além de contribuir para a articulação de todos os órgãos estaduais e conselhos municipais de direitos da criança e adolescentes, para que o maior número de pessoas possam participar da organização do Selo Unicef no estado", explicou.
Esta é a segunda edição do Selo Unicef na Amazônia, na primeira, realizada de 2009 a 2012, 555 municípios participaram da iniciativa, com o objetivo de garantir cidadania para crianças e jovens. Cento e vinte cidades da região conquistaram o Selo Unicef Município Aprovado, que garante reconhecimento internacional. No Pará, 110 municípios aderiram à iniciativa e 18 cidades do Estado conquistaram o selo, entre elas Abaetetuba, Altamira, Castanhal, Marabá, Oriximiná e Parauapebas.
Entre os principais resultados da primeira edição do Selo Unicef na Amazônia, o acesso ao pré-natal aumentou 16,4% entre os municípios inscritos no Selo, enquanto nos demais municípios brasileiros o aumento foi de 10,1%. O abono escolar nos municípios inscritos caiu 47,2. Nos demais municípios brasileiros a redução foi de 41,1%.

Texto:
Tiago Furtado


Governo entrega mais de R$ 100 mil em Benefício Eventual a famílias de Abaetetuba
Famílias desabrigadas pelo deslizamento de terra no município de Abaetetuba, na Região do Tocantins, receberam o Benefício Eventual, entregue pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Assistência Social (Seas), na quinta-feira (13), na Câmara Municipal. Serão repassados R$110.772,00 para 51 famílias.
O Benefício Eventual foi regulamentado pela Lei Estadual 7.789, de 09 de janeiro de 2014, sendo destinado ao cidadão ou à família, com renda mensal per capita familiar de até três salários mínimos, que esteja impossibilitada temporariamente de arcar com as necessidades próprias e de seus familiares. O valor, que corresponde a um salário mínimo, é fornecido pelo período de três meses.
Para a dona de casa Domingas Ferreira, que chegou a ficar uma semana morando no ginásio municipal, e agora mora em casa mantida pelo Aluguel Social, o benefício chegou na hora certa. “Estou desempregada e perdi tudo o que tinha com a minha casa. Esse dinheiro vai me ajudar a recuperar pelo menos uma parte do que perdi”, disse ela.
Outro beneficiado, Alfredo Rodrigues, ressaltou que agora poderá ajudar toda a sua família. “Morávamos todos na mesma casa. Somos mais de seis pessoas na minha família, e perdemos tudo. Esse benefício vai nos ajudar a sobreviver durante esses três meses, até que nossa vida volte ao normal”, afirmou.
O titular da Seas, Heitor Pinheiro, reafirmou o compromisso do governo do Estado com as famílias que perderam tudo no deslizamento. “Estamos aqui reafirmando nosso compromisso com vocês, trazendo algo concreto. Sabemos que essa é ainda mais uma etapa cumprida, mas estamos à disposição para continuar dando todo o apoio”, garantiu Heitor Pinheiro.
“Nós somos exemplo de garantia de direitos, pois Abaetetuba é o primeiro município a receber esse benefício. Esperamos que esse dinheiro possa ajudá-los nesse período, mas nosso trabalho continua, para que vocês recuperem seus bens e possam voltar a viver como antes”, disse a prefeita de Abaetetuba, Francinete Carvalho.
Ela ressaltou que a Prefeitura entregou todos os documentos necessários ao governo federal, com o acompanhamento do Conselho Municipal de Assistência Social e do Ministério Público, e está trabalhando para garantir às famílias todos os seus direitos.
 “Gostaria de parabenizar o governo por ter dado uma resposta rápida para as famílias desabrigadas nessa tragédia, e pela agilidade de captação de recursos, através do Benefício”, declarou o presidente da Câmara Municipal, Aloysio Corrêa.

Texto:
Inara Soares


Governador nomeia 118 professores para Educação Especial
O Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (14) publica o decreto assinado pelo governador Simão Jatene na tarde de quinta-feira (13), nomeando mais de 100 professores para a rede estadual de ensino, lotados em 12 municípios. A relação dos nomeados, de acordo com a Unidade de Regional de Educação (URE), da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), está disponível no site do DOE, com o município de lotação de cada nomeado.
O governador nomeou 118 professores para a Educação Especial, sendo três para o município de Bragança (nordeste); três para Abaetetuba (Região do Tocantins); um para Marabá (no sudeste); sete para Santarém (oeste); três para Alenquer (oeste), um para Igarapé-Açu (nordeste), seis para Santo Antônio do Tauá (nordeste); três para Itaituba (oeste); um para Curralinho (Região do Marajó); sete para Capanema (nordeste); dois para Conceição do Araguaia (sul) e 81 para Belém (Região Metropolitana).
O concurso foi realizado pelo Governo do Pará, via Secretaria de Estado de Administração (Sead), em parceria com a Universidade do Estado do Pará (Uepa). O edital foi lançado em 22 de agosto de 2012, e as provas foram aplicadas em 21 de outubro do mesmo ano. A vigência do certame é até dezembro de 2014, podendo ser prorrogada por mais dois anos.
Quase 06 mil candidatos disputaram as 658 vagas ofertadas, sendo 502 para a modalidade Educação Especial e 156 para a disciplina Ensino Religioso. Os convocados serão informados das nomeações por carta, e deverão se apresentar dentro de 30 dias, a partir da data de publicação no Diário Oficial.

Texto:
Renan Malato


Mais de 200 servidores concluem pós-graduação na Escola de Governo
Duzentos e quatro funcionários públicos estaduais receberam o certificado do curso de pós-graduação da Escola de Governo do Pará (EGPA), na noite de quinta-feira (13). O evento, realizado no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém, reuniu servidores de diversos órgãos, concluintes de especialização nas áreas de Gestão Pública, Gestão de Pessoas e Gestão Logística e Patrimonial.
Funcionária pública há 17 anos, a jornalista Janise Abud Saavedra disse que, além de qualificar o servidor, os cursos da EGPA despertam a visão de crescimento profissional. “A partir do momento que se oferece capacitação para o funcionário público, é aberta uma porta de oportunidades para que ele continue buscando novos desafios para sua carreira”, declarou a jornalista, que trabalha na Secretaria de Estado de Comunicação (Secom).
Concluinte do curso de especialização em Gestão Pública, Janise contou que adquiriu com as aulas uma visão muito mais ampla da administração pública, e ainda aprendeu muito na troca de experiências com os colegas de turma. “Além dos ensinamentos dos professores, o curso também foi marcado pela troca de conhecimentos entre os servidores de diversas áreas. E o resultado disso foi uma qualificação muito mais produtiva”, ressaltou.
Durante a cerimônia, que contou com a presença dos titulares da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, e da Secretaria de Estado de Administração, Alice Viana, foram homenageados os servidores que obtiveram as maiores notas em cada curso. "Mas importante que o resultado das notas é a qualidade do curso. Isso, sim, deve ser comemorado. Quero compartilhar essa conquista com cada um que me ajudou ao longo desta caminhada“, declarou a servidora da EGPA, Rose Mary de Carvalho, que teve a melhor nota no curso de Gestão Pública.
Qualidade - De acordo com a secretária de Estado de Administração, Alice Viana, este tipo de formação se reflete o objetivo do governo de atender a sociedade com qualidade. "Este é um investimento que tem como escopo maior não só o reconhecimento destes profissionais, mas também preparar a gestão pública do Estado para que tenha mais condições de prestar serviços cada vez melhores à população. Ao fazer uma especialização, o servidor se qualifica para assumir a gestão do Estado, pois os verdadeiros agentes da condução dessas transformações são os servidores. Eles se tornam aptos a ocupar cargos mais estratégicos", destacou a secretária.
A administradora Marilda Durães, servidora há 33 anos da Companhia de Habitação do Pará (Cohab), disse que a qualificação ajuda tanto o profissional quanto o órgão público, que passa a contar com funcionários muito mais capacitados. “Essa iniciativa da Escola de Governo é, antes de tudo, uma forma de valorizar o servidor público. A cada novo aprendizado é uma nova habilidade que surge. No meu caso, uma habilidade que será muito bem vinda na minha função, para mim e para meu ambiente de trabalho”, garantiu Marilda, que recebeu o certificado de especialização em Gestão Logística e Patrimonial.
Segundo o diretor geral da EGPA, Ruy Martini, os cursos de especialização fazem parte da política de valorização do servidor público executada pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Administração (Sead). “Todas as aulas foram ofertadas sem nenhum custo aos servidores, completamente financiadas com recursos do governo estadual e do Programa Nacional de Apoio à Modernização da Gestão e do Planejamento do Estado, provenientes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Isso mostra claramente a preocupação do Governo do Pará com a valorização dos servidores e dos serviços ofertados pelo Estado”, reiterou Ruy Martini.

Texto:
Adison Ferrera


Cosanpa faz manutenção corretiva na Estação de água de São Brás
A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) realiza, neste domingo, 16, manutenção na Estação de Tratamento de Água de São Brás, que fica na avenida José Bonifácio. A manutenção está prevista para começar às 8h da manhã. O serviço, programado para encerrar no mesmo dia, vai provocar uma parada total da produção e distribuição de água para os bairros do Comércio, Campina, Cidade Velha, Reduto, Jurunas, Batista Campos, Umarizal, Nazaré, Guamá, parte da Cremação e Condor.
O primeiro serviço a ser executado é a substituição do registro de gaveta da adutora de São Brás/4º Setor, que teve sua gaveta (bolacha) extraviada durante o período de greve de 2013, por uma válvula tipo borboleta. O trabalho será executado pela equipe de rede geral do plantão da empresa. Também será feita a substituição da válvula tipo borboleta, da entrada da adutora do Bolonha no reservatório apoiado do 4º Setor, por outra válvula tipo borboleta. Serviço esse que será executado pela equipe da eletromecânica da Cosanpa. A manutenção corretiva na Estação de São Brás deve encerrar às 16h deste domingo.

Texto:
Andrea Cunha


Presidente da Cosanpa visita obras de água e esgoto em Altamira
A presidente da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), Noêmia Jacob, visitou, nesta quinta-feira, 13, obras na área de saneamento básico e abastecimento de água que estão em andamento em Altamira. A Cosanpa está investindo R$ 16,3 milhões na melhoria e ampliação do abastecimento de água do município.
Acompanhada pelo diretor de Operações da Cosanpa, Antonio Crisóstomo, e pelo gerente da Companhia na cidade, Fernando Ramos, Noêmia Jacob explicou a necessidade de sua ida ao município pelos recentes problemas no abastecimento de água detectados e pelo conjunto de obras que estão sendo realizadas e serão entregues à Companhia ainda este ano pela Norte Energia, consórcio que está construindo a usina de Belo Monte. As obras de saneamento são condicionantes para a construção da hidrelétrica. 
Noêmia Jacob começou a visita pela obra de revitalização e ampliação da elevatória de água e da adutora de água bruta que fica no bairro Independente I e avaliou o andamento do trabalho, que iniciou em 2009. A inauguração das obras, que levarão mais qualidade de vida à população do município da região do Xingu, é um sonho que está mais próximo para o casal Maria Ivanete e Moacyr Viana, que mora há 22 anos no bairro Independente I. "Para nós será o fim da água de poço", disse a aposentada Maria Ivanete. Noêmia Jacob disse que compartilha do mesmo sonho. "O nosso desafio é inaugurar uma obra com qualidade, cujo resultado final é ter água tratada na torneira das pessoas," afirmou.
Em seguida, a presidente da companhia visitou a Estação de Água Tratada do Uirapuru, onde estão sendo tocadas as obras de revitalização e ampliação do sistema de tratamento de água. Ainda pela manhã, Noêmia também se reuniu com o prefeito de Altamira, Domingos Juvenil. Eles conversaram sobre a renovação da concessão para a gestão da água e do esgoto. A presidente da Cosanpa pediu informações sobre o plano básico de saneamento da cidade, que está sendo feito pela Norte Energia e será acompanhado pela Cosanpa para que as duas obras (da Cosanpa e da Norte Energia) aconteçam simultaneamente. Durante a tarde, ela foi ao escritório da GEL Engenharia, empresa contratada pelo consórcio para realizar as obras de água e esgoto em Altamira.
Ela também visitou as obras e conheceu a tecnologia avançada que está sendo utilizada na construção dos reservatórios de água. Feitos em aço vitrificado e preparados para evitar vazamentos, os reservatórios estão sendo importados de uma empresa inglesa. No total serão 13 elevatórios com a mesma tecnologia em vários pontos da cidade.
A Norte Energia é a responsável pela reserva e distribuição (novas redes) da água produzida na estação de captação e tratamento da Cosanpa. Ao final das obras, a GEL Engenharia vai ficar por mais seis meses repassando a operacionalidade do sistema de água e esgoto, que também está sendo construído, para a Cosanpa.

Texto:
Andrea Cunha


Operação Minerva combate a criminalidade em Benevides
Várias prisões já foram realizadas durante a Operação Minerva, realizada pelas polícias Civil e Militar desde a manhã desta sexta-feira (14), na 23ª Área Integrada de Segurança Pública, que abrange o município de Benevides (distrito de Murinin, bairros Itaquara, Junquiri e Moacir Jerúndio e outras comunidades). O Posto de Comando Integrado está funcionando na Delegacia de Polícia Civil de Benevides (Região Metropolitana de Belém). O posto é o ponto de apoio das forças de segurança que participam da operação, permitindo o contato direto do comando com todos os órgãos envolvidos.
Durante a Operação “Minerva” estão sendo realizadas várias ações de segurança, incluindo barreira integrada, incursão, saturação, cumprimento de mandados judiciais, combate ao tráfico de drogas, combate à mídia “pirateada”, fiscalização em bares e postos de gasolina, e ainda a ação denominada “Anjo da Guarda”, que visa retirar das ruas crianças e adolescentes em situação de risco.
O coordenador geral da operação, coronel PM Sérgio Alonso Pinto e Silva, comandante do Policiamento da Região Metropolitana, conta com o apoio do tenente-coronel PM Marcelo Chuva Simonetti, comandante do 21º Batalhão da Polícia Militar. O efetivo de policiais militares reúne tropas do Comando de Policiamento da Região Metropolitana (CPRM), Comando de Missões Especiais (CME) e Comando de Policiamento Especializado (CPE).

Texto:
Lene Alves


Polícia Civil reformula Serviço de Polícia Interestadual - Polinter
A Polinter (Polícia Interestadual), serviço ligado à Polícia Civil do Pará, está em novo endereço. Agora, a unidade policial passa a funcionar no bloco B, 2º piso, da Delegacia-Geral da Polícia Civil, na avenida Magalhães Barata, 209, bairro de Nazaré.
Responsável por manter intercâmbio permanente de informações entre a Polícia Civil do Pará e órgãos policiais da União e dos demais Estados, a Polinter atua para cumprir mandados de prisão e outras diligências solicitadas por autoridades policiais e judiciais procedentes de outros entes federados; adota providências para a realização de diligências e captura de criminosos, no âmbito de Estado do Pará ou fora dele, e para o cumprimento de cartas precatórias provenientes das autoridades policiais e judiciárias de outros Estados, assim como instaura inquéritos policiais, entre outras atividades.
O diretor do serviço, delegado Ricardo Caçapietra, explica que brevemente a Polinter passará a contar com duas coordenadorias e com bancos de dados digitais, conforme a lei 11.419/2006, que autoriza o uso de meio eletrônico na comunicação de atos e transmissão de peças processuais. As coordenadorias previstas são: Coordenadoria de Controle de Mandados de Prisão e Coordenadoria de Controle de Cartas Precatórias. A primeira vai funcionar como uma central de mandados de prisão com comunicação direta com o Poder Judiciário e Conselho Nacional de Justiça.
Para tanto, a Coordenadoria vai contar um sistema digital, acessado via internet, no qual estarão disponíveis informações sobre mandados de prisão em processo de cumprimento ou já cumpridos. O sistema será restrito a pessoas ligadas à Polícia ou Judiciário. A Coordenadoria de Controle de Cartas Precatórias também contará com um banco de dados online. Para entrar em vigor, oficialmente, as Coordenadorias serão instituídas por meio de alterações na Lei Orgânica e Regimento Interno da Polícia Civil.

Texto:
Walrimar Santos


Doação de sangue ganha adesão de torcedores do Remo e Paysandu
Rivais dentro e fora de campo, as torcidas dos dois maiores times de futebol do Pará – Clube do Remo e Paysandu – voltarão a se unir em nome da solidariedade. No período de 17 a 21 deste mês, os torcedores participarão, na sede da Fundação Hemopa, em Belém, de uma campanha de doação de sangue, a fim de regularizar o estoque do hemocentro. Com o tema “O maior Re X Pa da história da doação de sangue”, esta será a segunda edição da campanha, que em 2013 totalizou 482 coletas, as quais beneficiaram 1.928 pacientes.
A ação é coordenada por André Anaisse, torcedor do Remo, que está mobilizando as torcidas para que este ano o número de coletas seja bem maior que no ano anterior. “Vamos repetir o sucesso da adesão de torcedores, e restaurar o estoque de sangue do Hemopa, que precisa da colaboração de todos os paraenses, sobretudo, daqueles que amam o futebol”, ressaltou.
A gerente de Captação de Doadores do hemocentro, Juciara Farias, frisou a importância da participação de todos os segmentos sociais no atual momento enfrentando pela hemorrede estadual, devido à redução no número de doadores. “São várias as instituições que estão se mobilizando em favor da doação de sangue. Isso é reconfortante. Somente dessa forma vamos reabilitar o banco de sangue”, disse ela.
Na quinta-feira (13), a Juventude do PT esteve no hemocentro para doar sangue. Outras campanhas internas estão sendo organizadas para a sede do hemocentro. Neste sábado (15), a “Força Jovem”, da Igreja Universal fará a doação; no dia 19, a parceria será com a “Torcida Barra Brava Camisa 33”, do Clube do Remo, e no dia 18 com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Pará (Sinjor).
Paralelamente, o hemocentro mantém um calendário de campanhas externas. No dia 18 haverá coleta na Faculdade Integrada Brasil Amazônia (Fibra), das 15 às 20 h, na Avenida Gentil Bitencourt, 1144, bairro Nazaré, e no dia 20, na Companhia Vale do Rio Doce, das 8 às 15 h, na Rua Dr. Moraes, 78, também em Nazaré. Todas as ações têm a meta de atingir 100 coletas/dia.
Doador – O doador de sangue deve ter boa saúde, mais de 50 kg e estar na faixa etária de16 anos completos a 67 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto, e estar alimentado no momento da doação. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher a cada três meses.
A inscrição no cadastro de doação de medula óssea pode ser feita por homem e mulher saudável, na faixa etária de 18 a 55 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: A Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2109. Mais informações pelo 08002808118.

Texto:
Vera R. Rojas


Santa Casa realiza concurso para médicos residentes
A Fundação Santa Casa do Pará informa que estão abertas as inscrições para o processo seletivo de Residência Médica para as especialidades em Hepatologia e Medicina Intensiva Adulto. O período para inscrição é de 17 a 28 de fevereiro, no horário das 9h às 15h. Para se habilitar em Hepatologia, o candidato precisa ter cursado integralmente a Residência Médica em um dos cursos: Clínica Médica, Infectologia ou Gastroenterologia. Já para Medicina Intensiva Adulto o pré-requisito é um dos cursos de especialização: Clínica Médica, Cirurgia Geral ou Anestesiologia. Mais informações na Comissão de Residência Médica (Coreme): 4009-2303, ou no site da Fundação Santa Casa: www.santacasa.pa.gov.br

Texto:
Samuel Mota


Curso de Especialização vai capacitar servidores da Santa Casa
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) realiza, até o dia 18 de fevereiro, a inscrição para o Processo Seletivo do II Curso de Especialização para Gestão na Saúde Pública. São 50 vagas voltadas para os servidores públicos de nível superior em atividade administrativa da Fundação Santa Casa de Misericórdia. A proposta é proporcionar a estes profissionais, informações e habilidades que permitam uma atuação mais efetiva, integradora, crítica e reflexiva na área da saúde coletiva.
Segundo a professora e coordenadora do curso, Cléa Bichara, a formação demonstra a confiança que a comunidade técnico-acadêmica tem nos cursos da Uepa, visto que é ministrado pela segunda vez pela instituição. Para a professora, o curso vai além de proporcionar uma oportunidade de aperfeiçoar as técnicas no ambiente de trabalho. Ele busca também preparar estes profissionais para a gestão. “As ementas foram planejadas de modo a contemplar as principais ferramentas de gestão. Serão propostas, por condutores da Uepa, discussões contextualizadas dentro dos parâmetros atuais da gestão pública”, afirma.
A primeira turma foi em 2011, em uma parceria da Santa Casa com a Escola de Governo. Este ano, para a realização do curso, a Santa Casa foi contemplada com um investimento de R$ 180.000, no edital do Sistema de Convênios do Governo Federal (Sincov). Os servidores interessados em realizar a inscrição, e que já foram pré-selecionados na própria Santa Casa, devem comparecer na sala da Coordenação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação (Coad) do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), no bairro do Marco.
Os documentos necessários para a inscrição são: curriculum vitae acompanhado da cópia dos comprovantes relacionados e do comprovante de vínculo de trabalho; uma cópia legível do anverso e verso do diploma de curso de graduação; cópia legível do documento de identidade; e formulário de inscrição preenchida. As inscrições homologadas serão divulgadas no dia 19. A seleção é composta de apenas uma fase que consta da análise do curriculum vitae sob a forma de entrevista e será realizada no dia 20 de fevereiro, na Coad do CCBS. O resultado final está previsto para ser divulgado no dia 26.
Das 50 vagas ofertadas, cinco são voltadas para pessoas com deficiência e, outras cinco, para docentes e técnico-administrativos efetivos do quadro permanente da Uepa.
Serviço:
Inscrições para o II Curso de Especialização para Gestão na Saúde Pública de 13 a 18 de fevereiro, no CCBS/Campus II – Travessa Perebebuí, 2623 – Marco. Mais informações: fones:
(91) 32772626. O edital está disponível no endereço www.uepa.br.

Texto:
Ize Sena


Segup avalia cumprimento de metas do Programa de Redução da Criminalidade
O projeto piloto do Programa de Redução da Criminalidade (Prec), que começou a ser implementado no quarto trimestre de 2013 (outubro, novembro e dezembro), nas áreas da 1ª e 2ª Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps), abrangendo os seis municípios da Região Metropolitana de Belém, foi avaliado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) na quinta-feira (13), no auditório da Faculdade Integrada da Amazônia (Fibra).
O coordenador do programa, tenente-coronel BM Luiz Fernando Cajango, abordou os indicadores de criminalidade (letalidade violenta, que inclui os crimes de homicídio doloso e latrocínio, e os roubos em geral), a partir dos dados fornecidos pela Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac). Ele citou os indicadores de produtividade, que se referem à conversão da quantidade de abordagens policiais em procedimentos, como apreensão de armas de fogo e entorpecentes, recaptura de presos, cumprimentos de mandados de prisão e averiguações de denúncias realizadas pelo telefone 181, o Disque-Denúncia.
O tenente-coronel apresentou os números contabilizados no período de implantação do projeto piloto, em todas as 24 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisps), localizadas em Belém e nas demais cidades da RMB. Ele destacou as Áreas que atingiram as metas estabelecidas no acordo de resultados para a redução dos crimes de roubo em geral, homicídios e latrocínios.
Resultados positivos - De acordo com os números finais, nos três meses do projeto piloto, em comparação a 2012, o roubo em geral apresentou uma queda de 1,87%, e a letalidade violenta, 3,69%. Houve apreensão de 388 armas de fogo, 238 mandados de prisão foram cumpridos e 337 foragidos foram recapturados.
“A avaliação dos três meses nos mostrou alguns pontos bastante positivos, como a clara redução dos indicadores de criminalidade, o foco principal na operacionalidade, a mudança de uma cultura voltada ao alcance de resultados e uma maior integração e sinergia entre as forças de segurança pública”, ressaltou o tenente-coronel Luiz Cajango.
Ele acrescentou “a necessidade de maior disseminação do programa para a base operacional, a implementação de um sistema de informações para o Prec, a integração de bases físicas paras as Risps e a criação de setores nas polícias Civil e Militar capazes de gerenciar a produtividade do programa”.
Para o titular da Segup, Luiz Fernandes Rocha, “os indicadores de produtividade precisam incidir diretamente na queda da criminalidade, e esta redução vai se tornar cada vez mais constante, na medida em que novas avaliações dos resultados do Prec forem realizadas”.
Para o secretário, “a partir desta primeira avaliação de produtividade e alcance de metas, percebe-se que o Sistema de Segurança Pública está no caminho certo. Acredito que vamos avançar ainda mais, com mais qualidade nas ações e resultados positivos”. Segundo Luiz Fernandes Rocha, é importante avaliar a prevenção e as ações ostensivas de policiamento, “mas sem perder de vista a análise das investigações e os esclarecimentos sobre os crimes que ocorrem no Estado”.
Durante a reunião, policiais civis e militares participaram de um treinamento voltado à gestão por resultados e de uma palestra sobre “Coaching” (processo que estabelece metas, com a finalidade de atingir transformações positivas).

Texto:
Lene Alves


Seel e Sespa fazem mutirão para atender 150 idosos
Será realizado neste sábado, 15, das 8h às 11h, no ambulatório médico do Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, um mutirão que visa atender 150 idosos do Programa Vida Ativa na Terceira Idade. A iniciativa é resultado da parceria entre a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) e a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), e tem como objetivo viabilizar o atestado médico para os idosos que não possuem plano de saúde.
A linha de frente da ação contará com a avaliação de uma equipe médica composta por clínicos, cardiologistas, enfermeiros e técnicos em enfermagem. Durante a consulta serão feitos testes de glicemia, verificação da pressão arterial e eletrocardiograma. O acesso ao público será feito pelo portão A1, e o atendimento no ambulatório A do estádio.

Texto:
Luana Valente


Sistema de Segurança terá cerca de 1.500 homens atuando no RE x PA no domingo (VALE ESTE)
Foi realizada na manhã desta quinta-feira, 13, a última reunião preparatória integrada para o serviço de policiamento e segurança que atuará na partida envolvendo as equipes de Remo e Paysandu, no primeiro jogo válido pelas finais do Campeonato Paraense de 2014 – Taça Cidade de Belém, que será realizado no domingo, 16, no Estádio Olímpico do Pará – o Mangueirão. 
Da reunião, promovida pela Polícia Militar, participaram representantes da Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran), Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), Secretaria de Economia de Belém (Secon), Vigilância Sanitária, Associação dos Ambulantes e organizadores das torcidas organizadas de ambos os clubes.
Ao todo, 35 viaturas e 1.500 militares farão o policiamento no domingo, sendo 970 homens específicos para o evento, que estarão sob o comando do tenente coronel Antonio Cavalcante, e os demais para a atuação na cobertura externa e das áreas adjacentes, os quais contarão ainda com o apoio dos Comandos da Capital e Região Metropolitana, de Missões Especiais e de Policiamento Especializado da PM.
As principais recomendações da PM para os que desejam prestigiar o evento esportivo são: a compra antecipada dos ingressos, a chegada ao Mangueirão com pelo menos uma hora e meia de antecedência, a fim de se evitar aglomerações e tumulto para o acesso às dependências do estádio e o ânimo de torcedor que vai para incentivar seu time e não para provocar problemas, praticar ou estimular a violência.
Segundo o comandante do Policiamento de Campo da Polícia Militar, coronel Antônio Cavalcante, para este jogo será realizada uma logística de segurança diferenciada. “A operação montada para este jogo partirá do princípio em que cada órgão já tem em mente a atividade que irá desenvolver decorrente da experiência adquirida em jogos com este mesmo perfil. Se cada entidade cumprir a sua missão, no final, teremos um retorno positivo”, explica.
Preparativos
Durante a reunião ficou definido que o esquema de segurança para o Re x Pa vai disponibilizar um efetivo de 960 Policiais Militares, que irão atuar na segurança interna e externa do Mangueirão, viaturas fazendo ronda ostensiva e cavalaria atuando nas vias de acesso ao estádio. A operação contará também com 130 homens do Corpo de Bombeiros, 120 agentes da Guarda Municipal e 110 do Centro de Formação e Acompanhamento (CEFAP).  Além disso, o reforço da segurança conta com policiais civis e unidades de Juizados Especiais do Tribunal de Justiça do Estado (TJE) para julgar possíveis casos que possam aparecer durante o jogo.
Para evitar qualquer tipo de transtorno no tráfego de veículos ao Mangueirão, e não dificultar a ida e volta ao estádio, 30 agentes do Detran e 26 da Semob irão atuar com equipes de motociclistas fazendo ronda nos portões e em vias de acesso próximas ao Estádio, como as avenidas Almirante Barroso e Júlio César e as rodovias Augusto Montenegro e Transmangueirão.
A entrada do público será realizada pelos portões A1 e B1. A torcida organizada do Clube do Remo terá acesso pelo portão A2, e a do Clube do Paysandu será feita pelo portão B2. Os ambulantes que atuarão durante o jogo devem entrar no estádio de 11h às 13h, pelo portão B3, vestidos com a camisa e portando crachá e a pulseira de identificação.
Trinta e cinco mil ingressos serão disponibilizados para o primeiro jogo da final do primeiro turno do Campeonato Paraense e começarão a ser vendidos a partir desta sexta-feira, 14, no Estádio da Curuzu, na sede social do Paysandu, na Federação Paraense de Futebol e no Centro Esportivo da Juventude (Ceju), somente no dia do jogo. As vendas de ingressos do estacionamento serão antecipadas.
* Com a colaboração de Luana Valente - Seel

Texto:
Leno Carmo


Emater realiza palestras sobre banana e açaí em Terra Alta
Aproximadamente 100 agricultores familiares de Terra Alta, nordeste do Estado, foram beneficiados com informações sobre as cadeias produtivas da banana e do açaí, por meio de palestras dadas pelos engenheiros agrônomos da Empresa de Assistência Técnica do Estado (Emater), Ricardo Dohara e Ronaldo Sanches, ocorridas nesta quinta-feira, 13, no auditório municipal. O objetivo da ação, uma parceria da Emater e prefeitura local, é a diversificação da produção do município, que está baseada na cultura da mandioca e da acerola. O cacau também é uma das culturas que serão incentivadas.

Texto:
Paula Portilho


Imetropará inspeciona coletivos do programa Caminho da Escola na Região Metropolitana de Belém
Nos dias 17 e 18 de fevereiro, o Instituto de Metrologia do Pará (Imetropará) realiza inspeções em ônibus escolares, através do programa Caminhos da Escola. A ação será realizada na Região Metropolitana de Belém. Serão 12 ônibus vistoriados de acordo com os requisitos do relatório de inspeção. Segurança, acessibilidade, ventilação, saída de emergência, entre outros itens, serão verificados na inspeção. Após ser verificada a conformidade, os veículos são liberados pelos técnicos do Imetropará. Um selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) é colado na parte dianteira do coletivo, especificamente no para-brisa, com a frase “Programa Caminho da Escola”.

Texto:
Bruna Dias


Estado cumpre acordo e paga a professores primeira parcela do retroativo do piso nacional
O Governo do Pará paga neta sexta-feira (14) a primeira parcela do piso nacional do magistério, retroativo a janeiro de 2011, conforme compromisso assumido com os professores da rede estadual de ensino, em reunião realizada no último dia 30 de janeiro. A folha suplementar de R$ 5,1 milhões beneficia 41.415 professores – ativos e inativos.
O pagamento da primeira parcela pelo governo é o cumprimento de mais um item do acordo firmado em 19 de novembro de 2013, que pôs fim à greve de 53 dias dos profissionais de educação no Pará.
Os projetos de leis que regulamentam as jornadas de trabalho e a hora-atividade, e o que reorganiza o Sistema de Organização Modular de Ensino (Some), já estão na Assembleia Legislativa (Alepa). A comissão que estuda um Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) unificado para os trabalhadores da educação também já marcou a quarta reunião.
Além do pagamento retroativo, os trabalhadores da educação receberão, no contracheque de fevereiro, o novo piso nacional do magistério, um reajuste de 8,32% (índice de correção fixado pelo Ministério da Educação). O acréscimo na folha do funcionalismo estadual, com estas duas medidas, é de quase R$ 37 milhões.
Remuneração - Um professor de nível superior, com jornada de 200 horas/aula, em início de carreira, receberá remuneração de R$ 4.319,00 e, em fase final, R$ 6.812,77. A média de remuneração da categoria no Pará é de R$ 5.400,00. Com todos os avanços garantidos pelo governo do Estado, os salários do magistério permanecem como a quinta maior remuneração do país, com um crescimento de 30% atingidos nos três últimos anos.
As demais parcelas do pagamento do retroativo serão condicionadas à evolução quadrimestral do crescimento real da receita corrente líquida do Estado, conforme acordo entre governo e o Sindicato dos Profissionais de Educação Pública do Pará (Sintepp). Confirmado o crescimento da receita, será definido um percentual de recursos destinado ao pagamento das demais parcelas.
“Estamos honrando, como temos feito sempre, todos os compromissos assumidos com os profissionais do magistério. Implantamos o PCCR e o piso nacional, estamos pagando o retroativo e o reajuste do piso, e enviamos ao Legislativo os três projetos de interesse da categoria, que também foram alvo do acordo”, destaca a secretária de Estado de Administração, Alice Viana.
O secretário geral do Sintepp, Alberto Andrade, afirma que é positivo para a categoria o cumprimento do acordo pelo governo do Estado. “Está sendo feito o que foi acertado em reunião”, reitera Alberto Andrade.

Texto:
Renan Malato


Posted: 13 Feb 2014 07:56 AM PST

À esquerda, os jovens brasileiros de R$ 150. À direita, o venezuelano de 150 Bs


No Brasil, advogado dos jovens que acenderam o rojão e assassinaram um repórter cinematográfico da Rede Bandeirantes afirmou que eles recebiam R$ 150 por manifestação.

Manifestações que também estão acontecendo na Venezuela, com mais intensidade ainda que as do Brasil, também contam com jovens pagos pela direita golpista. Curiosamente, com o mesmo valor, só que na moeda local, 150 Bs.

De acuerdo a la Oficina de Comunicación e Información de la gobernación del estado Mérida, (OCI) uno de los jóvenes detenidos aseguró que el activista político de la derecha estudiantil, Vilcar Fernández, les dio 150 Bs. para que generaran violencia en la entidad andina. 

“Joven detenido asegura que Vilcar Fernández les dio 150 Bs. para que generaran violencia en la ciudad de Mérida”, escribió el organismo a través de su usuario Twitter @PrensaMeridaOCI, junto a una foto del estudiante confesor. [
Fonte]



Santarém terá um dos mais modernos ginásios poliesportivos
Já estão em 65% as obras da construção do Ginásio Poliesportivo de Santarém, projeto que receberá um investimento total de aproximadamente R$ 10 milhões e que promete revolucionar os eventos direcionados ao esporte na região Oeste do Pará. Com um projeto totalmente voltado para o conceito de obra verde, com a redução de até 80% na utilização de madeira, o ginásio será capaz de receber 5.100 pessoas em acontecimentos voltados não só ao esporte, mas também à cultura e lazer.
O novo complexo, construído em 21.500m² de área total e 6.500m² de área construída, no bairro Caranazal, Região Metropolitana de Santarém, terá utilização multiuso. A estrutura contempla áreas como duas amplas bilheterias; recepção; saguão de entrada; setor de apoio ao turista; duas lanchonetes; academia de ginástica e academia exclusiva para atletas; sala de juízes; estacionamento para 500 carros e um palco de 350m² e três metros de altura, que poderá receber grandes shows.
Segundo um dos engenheiros da obra, Bruno Ebrahim, representante da empresa MD Construtora Ltda, executora da obra, além de toda a infraestrutura, o novo ginásio terá salas voltadas ao atendimento de segurança, saúde e projeto de acessibilidade, em conformidade aos critérios preestabelecidos pelo Ministério do Esporte (ME) e Secretaria Municipal da Juventude, Esporte e Lazer de Santarém (Semjel).
“O projeto contempla setores como o de Defesa Civil, Central de Polícia, Brigada de incêndio, consultório médico e acessibilidade para portadores de necessidades especiais, por meio de rampas e um elevador, que também servirá de suporte para acesso a setores restritos como Tribuna de Ordem e cabine de imprensa, totalmente equipados para receber os torcedores em disputas esportivas e eventos culturais, simultaneamente”, explica.
Há 25 anos o comerciante Joaci Pereira e seus amigos se organizam para jogar basquete, semanalmente, na quadra do Mascotinho, localizada na orla de Santarém. Eles formam o time Basquete Tapajós, que participa de disputas profissionais da modalidade. Para ele, a construção do Ginásio Poliesportivo de Santarém vai demarcar um novo tempo e fomentará a prática esportiva em toda a região Oeste. “A gente treina aqui por não ter uma estrutura mais adequada pra ajudarmos a zelar e a proteger essa estrutura que serve a todos os santarenos. Fico feliz por saber que as obras do ginásio estão a todo vapor, pois ela servirá a todos como incentivo ao esporte. É muito bom saber que a molecada mais nova vai ter um espaço mais apropriado para se divertir e se dedicar à prática esportiva. Essa obra é um presente para Santarém”, observa.
O operário Manoel Rocha, 50 anos, é um dos 60 homens que formam o quadro de trabalhadores na construção do ginásio. Ele já atua há 20 anos na construção civil e se diz orgulhoso por fazer parte de obras como esta, proporcionadas pelo Governo do Pará. “Esse projeto não representa apenas um avanço para nós santarenos, mas para todas as pessoas, como turistas, que um dia poderão visitar o ginásio para assistir a uma partida esportiva ou a um show. Além de tudo, é uma obra que vai gerar emprego pra cidade e, ao mesmo tempo, desenvolver e embelezar o bairro do Caranazal”, declara.
Detalhamento da obra:
Início da obra: maio de 2013.
Previsão de conclusão: agosto de 2014.
Andamento da obra: 65%.
Valor global da obra: R$ 9.729.832,67
Empresa Responsável: MD Construtora Ltda.
Secretaria Responsável: Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop).


Organização da atividade turística é tema de encontro na Setur
Representantes da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), Junta Comercial do Pará (Jucepa), Delegacia de Polícia Administrativa (DPA) da Polícia Civil, Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado (Arcon) e Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) estiveram reunidos nesta quinta-feira (13), em Belém, para tratar da organização da atividade turística e dos prestadores de serviços que compõem o setor.
Aspectos legais como a formalização jurídica, alvarás de funcionamento, a fiscalização dos transportes e a importância do Sistema Cadastur, do Ministério do Turismo, foram alguns dos temas abordados e debatidos pelos presentes, na busca por soluções que fortaleçam a cadeia produtiva do turismo.
“Esse é um trabalho na realidade de organização e de entendimento do turismo como atividade econômica importante para o Estado. Quanto mais possamos ter uma economia forte, mais poderemos ter geração de empregos e multiplicação de renda, e esses fatores também estão intimamente ligados à qualidade de vida da população”, disse o secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes.
Em janeiro, por meio de termo de cooperação técnica celebrado entre a Setur e a DPA, houve um aumento de 26 cadastros de prestadores de serviços turísticos no Sistema Cadastur, dos quais duas renovações. Muitos prestadores ainda desconhecem que o cadastro é gratuito e obrigatório, conforme determina a Lei nº 7.771, de 17 de setembro de 2008.
Entre as principais vantagens do Cadastur estão a melhor visibilidade do negócio, maior credibilidade ao turista, possibilidade de participar de eventos e ações do Ministério do Turismo e acesso a linhas de financiamento específica para o turismo nos bancos oficiais, entre outras.

Texto:
Israel Pegado


Uepa e Carlos Gomes formam novos compositores e instrumentistas
O incentivo do pai foi fundamental para que Salomão Carneiro escolhesse a música como profissão. Ele e mais nove profissionais concluíram, na última quarta-feira (12), o curso de bacharelado em música, ofertado pela Universidade do Estado do Pará (Uepa) em parceria com a Fundação Carlos Gomes (FCG).
“Quando criança, eu e minha irmã compramos uma flauta de brinquedo, e a gente começou a aprender como autodidata. Meu pai viu, se interessou e colocou a gente numa escola da igreja e depois na fundação, após três tentativas no teste de aptidão. A minha irmã desistiu, mas eu concluí o curso técnico e ainda fiz o superior. É uma coisa que gosto muito de fazer, é um prazer trabalhar com a música. Estou muito feliz e meu pai até chorou. É uma sensação única”, contou o agora músico, cuja pretensão é ser professor.
A noite também foi de festa para a recém-formada em canto Jéssika Wisniewski. Única mulher da turma, ela contou que começou a estudar música em 2006, e hoje considera a escolha uma das mais acertadas que já fez. “Fiz uma oficina de canto e não fazia a mínima ideia de onde eu estava entrando. Foi altamente inspiradora essa oficina para eu decidir que queria estudar música. Então, no ano seguinte comecei na Escola de Música da UFPA (Universidade Federal do Pará), e dois anos depois entrei no bacharelado decidida de que precisava fazer isso. Hoje foi minha melhor opção, certamente”, avalia a cantora, que já fez parte do Grupo Madrigal da Uepa, entre o anos de 2010 e 2011.
A solenidade de outorga de grau, na Igreja de Santo Alexandre, foi presidida pelo reitor, Juarez Quaresma, que ressaltou a importância da formação de novos bacharéis para o Estado e para o Brasil. “A música tem uma transversalidade que vai da inclusão social à saúde, então, vocês têm que se sentirem orgulhosos de estarem se formando neste curso”, disse.
Juarez Quaresma também frisou a parceria histórica entre as duas instituições, que resultou, em 2013, no reconhecimento da FCG enquanto instituição de ensino superior junto ao Conselho Estadual de Educação (CCE). “Uma das primeiras ações da gestão foi atender o anseio de tornar independente a Fundação. Eu assumi o compromisso e conseguimos concretizar o reconhecimento. Ter contribuído com esse sonho vai ser um dos grandes feitos dessa gestão”, destacou o reitor.
O credenciamento possibilitou a oferta do bacharelado já em 2014, nas seguintes habilitações: instrumento, canto, composição e arranjo e regência de bandas, além da complementação pedagógica para bacharéis em música. “O novo curso já conta com mais uma habilitação, que é regência de bandas, para fazer com que todas as agremiações do Estado e bandas tenham qualificação. A gente quer um curso para dar formação de qualidade para quem atua nas pequenas cidades, num ciclo benéfico de profissões dentro da própria música”, avaliou o coordenador do bacharelado, Jonathan Miranda, que na ocasião representou o superintendente da Fundação, Paulo José Campos de Melo.
A turma, que em homenagem recebeu o nome da professora Rosa Arraes, foi a terceira formada pelo bacharelado. É composta por dez integrantes, sendo cinco compositores, uma cantora e os demais instrumentistas. A paraninfa e a patrona foram, respectivamente, as professoras Maria Luiza de Luca Martins e Maria Glória Caputo.

Texto:
Ize Sena


Estudantes dos cursos técnicos do Instituto de Educação do Pará colam grau
Cento e vinte estudantes dos cursos técnicos do Instituto Estadual de Educação do Pará (IEP) colaram grau na última quarta-feira (12). A cerimônia de formatura dos cursos de alimentação escolar, biblioteca escolar, multimeios didáticos e secretaria escolar ocorreu no auditório do Centur.
A cerimônia de formatura teve dois momentos. O primeiro deles foi no dia 11, com a missa de ação de graça dos formandos, no ginásio do IEP. O segundo foi a solenidade de formatura dos novos técnicos. A cerimônia foi aberta com o Hino Nacional, seguido pela oratória e juramento feito pelos alunos representantes de cada curso. A diretora da escola, Luíza Santana, concedeu a outorga do grau aos formandos e a entrega do diploma de profissional.
Segundo a coordenadora de Educação Profissional da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Maria do Socorro Marques, o incentivo à educação profissional é uma política do governo do Estado. “Estamos colocando profissionais qualificados no mercado de trabalho. Acho que isso é o mais importante nesse processo de formação profissional”, destacou.
Participaram também da cerimônia, encerrada com o Hino da Vitória, Magali Gouvea, gestora da 3ª Unidade Seduc na Escola; Evangelina Benassuli, precursora no processo de implantação dos cursos técnicos do IEP, e Alexandre Serrão, representante dos coordenadores dos cursos técnicos.

Texto:
Danielly Gomes


Castanhal adere à Rede Paraense de Atração de Investimentos
A Prefeitura de Castanhal firmou, por meio da assinatura do Termo de Cooperação Técnica para Atração de Novos Negócios, na última quarta-feira (12), parceria com o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), e agora faz parte da Rede Paraense de Atração de Investimentos, a exemplo do que já fizeram aos municípios de Barcarena, Itaituba, Goianésia do Pará, Jacundá, Rondon do Pará, Marabá e Santa Izabel do Pará.
A Rede Paraense de Atração de Investimentos do Governo do Pará é uma iniciativa da Diretoria de Desenvolvimento de Indústria de Atração de Investimentos da Seicom, com foco direcionado a melhorar o “ambiente de negócios” no Estado, e assim atrair novos investimentos.
“A rede busca estabelecer um ponto focal no município para dar celeridade ao processo dos investidores e ainda capacitar uma equipe técnica para o atendimento”, enfatizou a coordenadora de Atração de Investimentos, Lucélia Gester. O evento ocorreu na Prefeitura de Castanhal, com a participação do prefeito, Paulo Titan, e de secretários municipais, além do procurador geral do município, Luiz Pina.
Para disseminar a nova política de atração de investimentos, o coordenador de Mercado da Seicom, Augusto César, apresentou o Plano de Atração de Novos Negócios e pontuou o objetivo principal do instrumento, que é o “Selo de Prioridade”. A reunião foi encerrada com a entrega oficial do Guia do Investidor, publicação produzida pela Seicom que apresenta as rotas de oportunidades de investimentos no Estado.
Nesta sexta-feira (14), o titular da Seicom, David Leal, estará em Santarém, no oeste do estado, para formalizar a parceria com o município, que será o nono a entrar na Rede Paraense de Atração de Investimentos. A solenidade de assinatura do Termo de Cooperação Técnica será na sede da prefeitura.

Texto:
Juliana Pinheiro


Oficina prepara gestores para novo ciclo do programa Mais Médicos
Secretários municipais de saúde e representantes de gestores dos municípios paraenses conheceram detalhes o funcionamento do programa Mais Médicos, do governo federal, nesta quinta-feira (13), em Belém. Ministrada na Escola Técnica do SUS com o objetivo de prepará-los para o terceiro ciclo do projeto, que será em março, a Oficina Estadual de Acolhimento aos Gestores de Saúde foi conduzida pelo técnicos da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa (Sgep) do Ministério da Saúde Uiraquitan Oliveira, e pela coordenadora de Educação na Saúde da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Sônia Bahia.
Os participantes conheceram os eixos estratégicos do programa e demais tópicos de ordem técnica e debateram sobre a possível criação de mais vagas nos cursos de medicina para suprir os vazios existentes no país e acirrar a concorrência entre os profissionais. A oficina ainda serviu para repercutir a resolução do Ministério da Saúde, publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (13), acerca das regras para o desligamento de profissionais do “Mais Médicos”.
Entre as diretrizes mais comentadas pelos gestores esteve a que versa sobre o processo de desligamento dos médicos após dois dias de ausência injustificada do trabalho. Uiraquitan Oliveira explicou que a prioridade do governo federal está em assegurar à sociedade o direito à saúde. “As soluções para enfrentar a falta e a dificuldade de fixação de profissionais de saúde, principalmente os médicos, no interior, devem vir imediatas”, disse ele, diante das queixas de gestores sobre profissionais brasileiros que ainda insistem na cultura de não cumprir o horário exigido por lei.
Pelas regras publicadas no Diário Oficial da União, em casos de ausência por períodos entre quatro horas e dois dias, o médico deverá tomar advertência. Segundo a resolução, três advertências levam à abertura de processo de desligamento. Tanto as advertências quanto o desligamento devem ser conduzidos pela coordenação do programa. Nos dois casos, o médico terá um período para apresentar defesa e tentar justificar a ausência.
Durante a atividade, foi lembrado ainda que municípios paraenses com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) baixo e muito baixo ou com 20% ou mais da população em situação de extrema pobreza estarão entre os que receberão maior contingente de profissionais durante a terceira fase do programa. Sem especificar que localidades serão atendidas nesta etapa, as informações do governo federal dizem que a meta é preencher 13 mil postos até o fim do próximo mês.
Neste terceiro ciclo, 73,8% da demanda dos municípios que aderiram ao programa serão atendidas. Está em andamento o quarto ciclo de seleção do programa Mais Médicos, em fase de seleção das cidades. Atualmente existem 6.658 profissionais contratados no Brasil inteiro, que aderiram ao programa, dos quais 5,4 mil são cubanos. Os médicos estão atendendo na atenção básica de 2.177 municípios. Dos 6.658, 122 médicos trabalham em 30 distritos sanitários especiais indígenas. No Pará, atuam 25 médicos brasileiros e mais médicos 375 intercambistas, sendo 374 cubanos e mais um médico brasileiro formado em instituição estrangeira.

Texto:
Mozart Lira


Cursos do Pronatec vão atender mais de 4,6 mil presos e egressos no Pará
O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), voltado para a ampliação dos cursos de educação profissional e tecnológica, vai ofertar 4.672 vagas para presos e egressos do Pará, em cursos de capacitação profissionalizante, este ano. No primeiro semestre, o governo federal vai destinar mais de 1,3 mil vagas para pessoas que estejam nos regimes fechado, aberto e semiaberto e a egressos da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe).
Os cursos do Pronatec serão ofertados não apenas pelo Sistema S – serviços nacionais de Aprendizagem Comercial (Senac), Industrial (Senai), do Transporte (Senat) e de Aprendizagem Rural (Senar) –, mas também pelas escolas técnicas e federais, como Universidade Federal do Pará (UFPA) e Instituto Federal do Pará (IFPA). O objetivo é investir na formação inicial e continuada, com carga horária que varia de 160 a 320 horas.
A medida é uma alternativa para diminuir a pena do presidiário, além da preparação técnico-profissional dos detentos que estão cumprindo pena nas unidades prisionais do Estado. “O Pronatec veio para mudar a história da educação prisional, pois oportunizar educação para esses internos é uma forma de lhes dar autonomia profissional, garantindo qualificação e uma vaga no mercado de trabalho durante a saída dele. Além de ser um ganho muito grande para a educação prisional, é uma maneira de mudarmos um percentual de presos entre 18 a 25 anos com baixa escolaridade”, explica a gerente de educação prisional da Susipe, Aline Mesquita.
As inscrições para egressos e apenados, explica ela, é feita pelas próprias unidades prisionais, e o processo de seleção de interessados considera a escolaridade mínima exigida pelo curso. Dados do Departamento de Educação Prisional da Susipe apontam que a população carcerária do Pará soma hoje cerca de doze mil pessoas. Desse total, 9% estão estudando na alfabetização, 8% nos ensinos fundamental e médio, outros 56% não têm o ensino fundamental completo e apenas 10% concluíram o médio. Atualmente, 1.180 presos no Pará estudam, dos quais 33 estão matriculados em cursos profissionalizantes.
“Os cursos proporcionam à população carcerária e aos egressos uma perspectiva melhor. Além disso, a remissão da pena pelo estudo antecipa a saída do sistema e possibilita a redução da superpopulação nos presídios”, diz o diretor geral do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Augusto Rossini, no site do Ministério da Justiça.
Oportunidades – Os cursos abrangem diversas áreas profissionais, como porteiro e vigia, frentista, produtor de embutidos e defumados, operador de computadores, operador de máquinas e implementos agrícolas, auxiliar técnico em agropecuária, auxiliar administrativo, auxiliar de pintura em tecido, costureiro, pedreiro em alvenaria, manicure e pedicure, artesão de pintura em tecido, garçom, vendedor, recepcionista de eventos, pintor de obras, pedreiro de revestimento em argamassa, pedreiro de alvenaria estrutural, mecânico de motores a diesel, marceneiro, instalador de refrigeração e climatização doméstica, eletricista instalador predial de baixa tensão, mecânico de motocicletas e pintor de obras.
"Além do Pronatec oferecer certificação profissional, o preso também recebe o benefício da remissão de um dia de pena, a cada doze horas de curso, e ainda uma bolsa-auxílio no valor de R$ 8 por de dia de aula e mais vale-transporte para presos do semiaberto se deslocarem até as unidades de estudo", afirma Aline Mesquita.
Um projeto piloto e inovador vai permitir que os internos do regime fechado custodiados no Centro de Recuperação Pará III (CRPP 3) também possam estudar. O Senai vai ofertar um curso profissionalizante para dez internos do presídio de segurança máxima do Estado. “O Pará vai dar mais um salto na educação prisional. É um desafio para nós e principalmente para esses presos. A Susipe acredita que a educação prisional é fundamental para uma mudança de vida. No lugar do ócio, o estudo”, afirma  Aline Mesquita.
Para o Senai, a iniciativa é motivo de orgulho. “O programa ratifica a atuação histórica da instituição em fornecer educação profissional de qualidade, dando ênfase àquela que pode ser a mola propulsora de desenvolvimento do Estado. É importante abrir caminho para que esses internos mudem de perspectiva de vida pessoal e profissional com estudo”, assinala o diretor do Senai Pará, Nelson Corrêa.
Quem já teve a oportunidade de ter a profissionalização sabe dos benefícios recebidos. “É uma porta que se abre. Mesmo ainda estando aqui na unidade, sei que já estou na frente de tanta gente, porque o curso vem me reeducar, me trazer mais conhecimentos. Sem dúvida pretendo colocar em prática tudo que aprendi quando deixar o sistema”, diz a interna Francisca Alencar, custodiada no Centro de Recuperação Regional de Marabá (CRRM).

Texto:
Timoteo Lopes


Projeto executivo do BRT Metropolitano será iniciado em dez dias
Começam em dez dias os trabalhos de elaboração do projeto executivo do Bus Rapid Transit (BRT) Metropolitano, do governo do Estado, que vai integrar a Região Metropolitana de Belém. A informação foi dada nesta quinta-feira (13), pela diretora executiva do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), Marilena Mácola, durante reunião com o governador Simão Jatene, da qual participaram também o vice-presidente da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), Kuroyanagi Toshiyuki, diretores da Jica e o presidente do NGTM, César Meira.
Para esse passo, era importante o aval da Jica acerca de todos os preparativos que já haviam sido feitos pelo Governo do Pará até aqui. Foi por isso que o vice-presidente da agência, o representante chefe, Satoshi Murosawa, e o coordenador de projetos da instituição, Mauro Manabu Inoue, vieram pessoalmente a Belém. Eles entregaram ao governador o documento que sinaliza a concordância da entidade com as próximas etapas do projeto, ou seja, o aval para a continuidade do trabalho.
Kuroyanagi Toshiyuki elogiou o empenho do governo do Estado em concretizar o BRT Metropolitano. “Os preparativos para a execução da obra foram muito bem feitos, o que só indica que o resultado final será um grande sucesso”, disse o vice-presidente da Jica, que desembarcou em Belém, diretamente do Japão, no último dia 9.
Kuroyanagi Toshiyuki agradeceu ao governador Simão Jatene pela calorosa recepção na capital paraense e falou sobre o desejo antigo de conhecer a cidade e do carinho que tem pelo projeto BRT Metropolitano, uma vez que, ainda muito antes de se tornar vice-presidente da Jica, participou, como técnico, do início da elaboração do projeto, há mais de 20 anos. “Soubemos que tudo até agora está dando muito certo e que a assinatura com o consórcio vencedor da licitação já ocorreu, então, viemos aqui também para partilhar dessa alegria”, enfatizou.
Mobilidade – Simão Jatene agradeceu pela visita e pela parceria da Jica com o povo do Pará. “Poucas vezes vi um esforço de cooperação tão forte quanto é o da Jica com o governo e o povo do Pará”, destacou, ressaltando a importância do BRT para melhorar a mobilidade urbana em toda a Região Metropolitana de Belém. “Não é preciso muito para perceber o caráter estratégico dessa obra. Vamos nos empenhar ao máximo para que ela se torne realidade o mais rápido possível, não apenas por ser um projeto de governo, mas porque é um desejo de toda a população”, completou.
O governador ainda apresentou aos diretores da Jica outras obras do governo do Estado que contribuirão para a melhoria do trânsito na capital paraense e, consequentemente, da qualidade de vida da população, como os prolongamentos das avenidas João Paulo II e Independência, que já estão sendo executados. “A nossa preocupação tem sido a de dar ritmo para essas obras de tal forma que a própria sociedade possa incorporá-las. Financiamentos são importantes, mas mais importante do que isso é a expertise que a Jica está nos trazendo e que certamente contribuirá para todo o nosso trabalho”, ressaltou Jatene.
Para Marilena Mácola, a carta da Jica indica o marco inicial propriamente dito da obra. Segundo ela, para dar esse aval, a agência leva em consideração a observância das leis japonesas e brasileiras, já que se trata de um projeto do país com financiamento do Japão. “Em todas as etapas, até aqui, sempre temos obtido a não objeção da Jica, o que, para nós, é motivo de muita alegria, já que estamos lidando com uma instituição séria, compromissada e que tem nos ensinado muito. Como eles, estamos aprendendo ainda mais a trabalhar com metas a serem alcançadas e respeito à coisa pública”, analisou.
A mesma ideia tem o presidente do NGTM. Para César Meira, o governo do Estado está ajudando a concretizar um sonho acalentado pela população há mais de 20 anos. “O que presenciamos hoje demonstra mais uma vez a certeza de que o projeto está consolidado e que brevemente vamos ter o início das obras na Rodovia BR-316. É notória a integração do governo do Estado com a Jica e a paixão com que os técnicos desenvolvem esse trabalho, o que só vai contribuir para que o resultado seja o melhor possível, ou seja, uma melhor qualidade de vida para toda a população”, concluiu.

Texto:
Elck Oliveira


EGPA certifica servidores concluintes dos cursos de pós-graduação
Na noite desta quinta-feira (13), 204 servidores públicos estaduais se tornam oficialmente pós-graduados na cerimônia solene que ocorre no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, para a entrega dos certificados aos alunos concluintes dos cursos de especialização ofertados pela Escola de Governo do Pará (EGPA), em parceria com a Secretaria de Estado de Administração (Sead). Serão certificadas seis turmas de especialistas nas áreas de gestão pública (três turmas), gestão de pessoas (duas) e gestão logística e patrimonial (uma).
Os cursos foram ofertados sem custo para os servidores, integralmente financiados com recursos do Programa Nacional de Apoio à Modernização da Gestão e do Planejamento do Estado do Pará (Pnage), provenientes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com contrapartida estadual. As pós-graduações foram viabilizadas no contrato celebrado entre a Sead e Instituição Educacional Sociedade de Ensino Superior Unitoledo Ltda., tendo como interveniente a EGPA. A parceria com a Sead foi efetivada no Programa de Formação de Gestores e Qualificação do Servidor Público, criado em 2012 em consonância com o modelo de gestão por resultados.
As aulas ocorreram no período de outubro de 2012 a setembro de 2013, com módulos mensais que somaram dez semanas letivas. A entrega dos trabalhos de conclusão e, posteriormente, seus resultados, ocorreram em dezembro. O preenchimento das turmas ocorreu por meio de processo seletivo e processo seletivo simplificado – este segundo para vagas remanescentes. A oferta deste tipo de pós-graduação já ocorria anteriormente na EGPA, no entanto, foi a partir desta gestão estadual que o ingresso passou a ser por meio de seleção pública, caracterizando um meio mais democrático de acesso à formação profissional.
Experiência – A servidora da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) Marícia Freitas receberá o certificado de especialista em gestão pública e já está aplicando no dia a dia o que aprendeu em sala de aula. “Tenho usado muito o que vimos sobre como gerenciar as demandas e os recursos, para agir com qualidade e eficiência, buscando a qualidade do ambiente de trabalho”, ressaltou a professora, que integra a equipe técnica da Coordenação de Educação Indígena, vinculada à Diretoria de Ensino da Seduc.
Para Carlos Jorge Alves, da Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof), a pós-graduação representa um grande passo na vida profissional. “Foi muito gratificante fazer este curso, porque pude adquirir novos conhecimentos, o que favoreceu o desenvolvimento do meu trabalho no órgão, diante do leque de novos saberes em que até então eu não tinha me aprofundado”, destacou o contador, que agora é especialista em gestão logística e patrimonial.
Este ano, seis novas turmas de pós-graduação (lato sensu) serão iniciadas, atendendo às áreas de gestão pública, direito do Estado, gestão de projetos na administração pública, gestão de pessoas, gestão orçamentária e financeira e gestão estratégica. O processo seletivo para preenchimento de 270 vagas foi aberto em dezembro e encerrado no último dia 7, registrando um total de 712 candidatos inscritos. No próximo dia 18, será divulgado o resultado preliminar da primeira fase da seleção. Estes novos cursos têm financiamento proveniente do Tesouro Estadual.
Formação – A EGPA é o órgão que operacionaliza as ações de qualificação profissional e valorização dos servidores públicos. Nesse viés, a autarquia tem se voltado cada vez mais para proporcionar uma formação completa e continuada aos integrantes do funcionalismo, o que reflete na melhoria dos serviços prestados á população.
No fim do ano passado, a Escola de Governo conquistou a autorização para atuar como instituição de ensino superior, concedida pelo Conselho Estadual de Educação, o que representa um importante passo, pois a oferta de cursos de graduação e pós-graduação não dependerá mais do fechamento de parcerias com outras instituições, e a EGPA terá seu selo próprio selo, como Instituto de Formação Profissional e Superior da Escola de Governo do Estado do Pará (Iseg), atualmente em fase de implantação.
“A EGPA entende que é de fundamental importância esse tipo de formação superior e específica, pois é deste modo que podemos trazer o servidor público para uma esfera de novos saberes aprofundados. Estamos trabalhando já com a lógica do credenciamento como instituição de ensino superior, e isso nos abre inúmeras perspectivas, não apenas na abertura de turmas para entender necessidades pontuais, mas também na possibilidade de levarmos essa formação ao interior do Estado”, considera o diretor geral da Escola de Governo do Pará, Ruy Martini.

Texto:
Daniele Brabo


Vice-governador visita em Alenquer obras da ponte sobre o Rio Curuá
O vice-governador Helenilson Pontes inspecionou nesta quinta-feira (14) as obras da ponte sobre o Rio Curuá, em Alenquer, no oeste do Pará. A estrutura está sendo construída pelo governo do Estado e representa um investimento de R$ 13 milhões na região. Localizada na Rodovia PA-254, a ponte de concreto, de 360 metros de comprimento por 8,8 metros de largura, fica no trecho entre a PA-439 (Onças) e o Rio Curuá. Cerca de 80% dos trabalhos estão concluídos.
Com previsão de ser entregue ainda neste semestre, a ponte vai viabilizar a integração dos municípios e permitir o escoamento da produção agrícola e extrativista da região da Calha Norte. Helenilson Pontes lembrou que a obra é uma demanda antiga da população da margem esquerda do Rio Amazonas, e que ela representa a integração definitiva do município de Alenquer aos outros municípios da região, beneficiando mais de mais de um milhão de moradores.
“As obras estão avançadas, com todas as fundações concluídas, e estou muito otimista ao ver que o governo está cumprindo o papel de integrar a economia do oeste do Pará ao restante do Estado”, disse o vice-governador. A previsão de entrega inicial era dezembro de 2013, mas como grande parte dos materiais necessários para a obra é procedente de outros Estados – e é transportada em balsas –, a data de inauguração foi remanejada.
No local onde está sendo erguida a nova ponte, existia uma ponte de madeira, cuja estrutura foi comprometida devido ao excesso de cargas, como o transporte de madeira, e também pelas cheias do Rio Curuá. Helenilson destacou que o oeste do Pará está recebendo investimentos importantes, que vão beneficiar toda a população da região e também o restante do Estado. Ele citou como exemplo a construção da PA-255, que será a primeira rodovia pavimentada da Calha Norte.
Os investimentos feitos pelo governo do Estado, somente nesta construção, superam o valor de R$ 100 milhões. “Nunca a região oeste recebeu um volume de recursos tão grande quanto vem recebendo nestes quatro anos da atual administração estadual”, disse o vice-governador.
A PA-255, também conhecida como Santarém-Monte Alegre, está localizada na região do Baixo Amazonas, ligando o distrito portuário de Santana do Taquará à sede municipal de Monte Alegre. Historicamente, a rodovia era conhecida na região por ser cheia de lama e poças de água no inverno e poeira e buracos no verão. Os trabalhos estão sendo feitos em dois trechos: de Monte Alegre até a comunidade de Murumuru –uma extensão de 41 quilômetros, no valor de R$ 55.151.652,88 – e de Vila do Murumuru a Santana do Tapará, com 45 quilômetros de extensão, no valor R$ 54.179.070,41.
O vice-governador está no oeste do Pará desde a última quarta-feira (13), quando assinou a ordem de serviço para as obras de ampliação, recuperação e modernização do sistema de distribuição e abastecimento de água em Santarém, no oeste do Pará, no valor de R$ 93.700.877,93. A obra, com recursos do governo do Estado e prevista para ser concluída em 18 meses, vai ampliar a área de cobertura de 57% para 95% no município, acabando com o problema de eventuais interrupções no abastecimento.
Helenilson Pontes ressaltou ainda que, em outros municípios da região, como Itaituba, o governo vai construir o Hospital Regional similar ao de Santarém, com um investimento a superior a R$ 150 milhões, para beneficiar toda a população dos municípios do oeste paraense. “Os investimentos não param por aí. Acabamos de aprovar na Assembleia Legislativa a construção da rodovia que vai ligar Santarém ao município de Uruará, e iremos ampliar o Hospital Regional de Santarém. Logo mais estaremos retornando para entregar o maior conjunto de obras já feito no oeste do Pará”, finalizou.

Texto:
Márcio Flexa


Empresa paulista investirá R$ 80 milhões na construção de fábrica no Pará
O Pará tem despertado cada vez mais a atenção de grandes empresas pelo seu desenvolvimento e forte potencial. Somente nesta semana, dois grandes grupos empresariais – um estrangeiro e outro brasileiro – anunciaram investimentos importantes no Estado. Nesta quinta-feira (13), representantes da fabricante paulista de correias transportadoras Correias Mercúrio anunciaram ao governador Simão Jatene que a empresa investirá R$ 80 milhões na abertura de uma nova fábrica da companhia em Marabá, no sudeste paraense.
Além da fábrica, que deverá ficar pronta em 2016 e gerar cerca de 150 empregos diretos, a companhia também pretende montar um centro tecnológico, espécie de “business park”, com o objetivo de atrair outros investimentos e novas empresas da cadeia produtiva. O diretor financeiro da Correias Mercúrio, Ivan Ciruelos, explicou que o apoio dado pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), foi fundamental para que a empresa optasse pela implantação da fábrica no Pará.
“Tínhamos até feito outros estudos para implantar a nossa nova fábrica no Maranhão ou até mesmo em São Paulo, mas recebemos um apoio muito grande do governo, pela Seicom, que nos apresentou as vantagens em instalar a fábrica no Pará e os números que demonstram o crescimento do Estado, além de ter intermediado nossas conversas junto a outros órgãos de interesse. Isso fez com que agilizássemos uma discussão que já até tinha sido feita em outros dois Estados, mas o Pará conseguiu não só recuperar o tempo, como lograr o sucesso de ter o anúncio sendo feito aqui”, ressaltou Ivan Ciruelos.
Para Simão Jatene, o interesse das empresas em investir no Pará demonstra que o Estado tem infraestrutura e credibilidade para receber esses grandes projetos. “Não conheço nenhuma experiência global em que um lugar ruim tenha capacidade de atração de pessoas e de investimentos. A vinda dessas empresas, desses projetos, bem como a retomada de voos internacionais, mostra que essa questão do Pará caótico, que determinados políticos tentam redesenhar, só existe na cabeça deles. A resposta mais clara está sendo dada, e não é nem pelo governo, mas sim pela própria sociedade. Essas empresas estão vindo para o nosso Estado, pois reconhecem que o Pará tem infraestrutura e credibilidade. Isso me deixa feliz não só como governador, mas como paraense”, enfatizou Jatene.
Com sede na cidade de Jundiaí, em São Paulo, a empresa Correias Mercúrio tem 68 anos no mercado e atende clientes em mais de 40 segmentos, como indústrias de extração e transformação, agronegócios, construção, portos e armazéns.

Texto:
Bruna C.


Diretoria da Festa de Nazaré se reúne com o governador Simão Jatene
O arcebispo metropolitano de Belém, dom Alberto Taveira, e os representantes da Diretoria da Festa de Nazaré se reuniram nesta quinta-feira (13) com o governador Simão Jatene para anunciar alguns detalhes do Círio 2014 e pedir o apoio do governo do Estado para a maior festa religiosa do Estado. “Assim como todos os anos, o governador nos garantiu total apoio e enfatizou a parceria entre o governo e a festividade”, disse o arcebispo.
Este ano o Círio terá como tema “Ensina teu povo a rezar”. Segundo dom Alberto Taveira, o tema ressalta a oração e consiste na preparação para os 400 anos de evangelização na Amazônia. Os preparativos para a festividade já começaram, e a diretoria tem reuniões frequentes para definir os preparativos do evento. Também participaram do encontro o novo coordenador da Diretoria da Festa de Nazaré, Jorge Xerfan, o secretário da Festividade do Círio 2014, Antônio Salame, o padre José Ramos das Mercês, reitor da Basílica Santuário de Nazaré, e o diretor benemérito do Círio, César Neves.

Texto:
Bruna C.


Oito servidores da Cohab concluem pós-graduação da EGPA
Oito servidores da Companhia de Habitação do Estado estão entre os 204 concluintes dos cursos de pós-graduação ofertados pela Escola de Governo do Pará (EGPA), em parceria com a Secretaria de Estado de Administração (Sead) que receberão certificados na noite desta quinta-feira (13), no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. Ao todo são seis turmas concluintes, nas áreas de Gestão Pública, Gestão de Pessoas e Gestão Logística e Patrimonial. Os cursos foram realizados sem custo algum para os servidores, financiados integralmente com recursos do Programa Nacional de Apoio à Modernização da Gestão e do Planejamento do Estado do Pará (Pnage). As turmas foram preenchidas por meio de Processo Seletivo e Processo Seletivo Simplificado. As aulas foram iniciadas em outubro de 2012, seguindo o formato de módulos mensais. O cronograma encerrou em setembro de 2013, mas a entrega dos trabalhos de conclusão de curso e, posteriormente, seus resultados, ocorreram em dezembro de 2013.

Texto:
Rosa Borges


Governo volta a receber servidores e mantém portas abertas para o diálogo
O chefe em exercício da Casa Civil, Jair Pinto, reiterou, nesta quinta-feira, 13, ao receber, no Centro Integrado de Governo (CIG), representantes de diversos sindicatos do funcionalismo estadual, que o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Administração (Sead), permanecerá dialogando com todas as categorias de servidores, a fim de esclarecer todas as medidas temporárias adotadas nos decretos 945 e 954, para que todos os serviços públicos continuem sendo prestados de forma responsável à população. O documento apresentado durante a reunião com as reivindicações dos sindicatos, entre elas a revogação dos decretos, será entregue ao governador Simão Jatene.
Na ocasião, também foi assegurado aos servidores que todas as reivindicações da categoria continuarão sendo recebidas e avaliadas tecnicamente pela Sead. O Governo adotou as medidas de corte de 10% no número de DAS e suspensão de gratificações para evitar ultrapassar o limite de gasto com pessoal previsto pela Lei de Responsabilidade Fiscal e vir a ser penalizado. O Governo também está atento à situação dos servidores atingidos pelos decretos e deverá revê-los a partir da análise do comportamento de receitas e despesas deste ano. Somente a projeção de queda das transferências federais, ano passado, representou uma redução de quase R$ 500 milhões de recursos ao Pará. Tais recursos são oriundos de repasses do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).
A atual gestão já realizou, desde 2011, mais de 150 reuniões para discutir pontos importantes da pauta de reivindicações das entidades representativas dos servidores estaduais. No último encontro com os representantes dos mesmos sindicatos, na semana passada, a titular da pasta de Administração, Alice Viana, detalhou os esforços do governo para preservar o pagamento dos salários dos servidores e manter o equilíbrio fiscal e financeiro nas contas do Estado, conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).
Alice Viana explicou, naquela oportunidade, que essa redução aumentou o comprometimento das finanças, já que o Pará depende em cerca de 30% desses repasses para cumprir compromissos assumidos pelo Governo, incluindo os gastos com pessoal. Ela também ressaltou que, entre 2011 e 2013, os servidores tiveram um aumento real de 25% na remuneração e que, apesar da queda de recursos federais, a política de remuneração desenvolvida pelo Governo não deixou que os salários acumulassem perdas em relação à inflação, além de permitir a nomeação de todos os aprovados em concursos públicos no tempo previsto pelos certames.
No decreto 945, publicado no Diário Oficial do Estado, em 15 de janeiro deste ano, o Governo adotou, entre outras providências, um corte de 10% nos cargos comissionados, a suspensão da contratação de novos temporários e a criação de novos Planos de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), afora os já aprovados, que têm sua implantação assegurada pelo Governo, com é caso do PCCR dos servidores do Departamento Estadual de Transito (Detran). Já o Decreto 954, publicado em 27 de janeiro, estabelece a suspensão da Gratificação de Tempo Integral e do Serviço Extraordinário, que não compõem a remuneração fixa dos servidores, e são, exclusivamente, para extensão da jornada de trabalho em caso de necessidade administrativa. A suspensão atinge menos de 5% do funcionalismo, que correspondem a menos de cinco mil servidores. O decreto não atingirá as áreas de saúde, segurança e educação, e também prevê outras excepcionalidades, as quais devem ser gerenciadas pelos gestores de cada órgão.

Texto:
Amanda Engelke


Material do workshop Elaboração de Projetos de Pesquisa em Arte está disponível no site do IAP
Ministrado pelo pesquisador e artista visual Alexandre Sequeira, entre os dias 10 e 14 de fevereiro, o workshop “Elaboração de Projetos de Pesquisa em Arte” teve uma intensa procura. Mais de 150 profissionais das mais diversas linguagens artísticas se inscreveram, sendo contemplados 80 destes. Criado para atender as necessidades dos pesquisadores que procuram o IAP para inscrever seus projetos no Edital de Bolsas, o workshop proporcionou uma semana de grandes e importantes trocas de quem cria e pratica a experimentação artística.
Para o ministrante, Alexandre Sequeira, a proposta é de compartilhar o conhecimento, por isso a opção em disponibilizar o material trabalhado no curso. O material produzido por Alexandre Sequeira no workshop está disponível no endereço www.iap.pa.gov.br. As inscrições para o Edital de Criação, Experimentação, Pesquisa e Divulgação Artística seguem até o dia 19 de março.

Texto:
Dani Franco


Santa Casa realiza ato de humanização para pacientes
Terapeutas ocupacionais da Santa Casa e um grupo de estudantes e voluntários farão uma ação humanizada, nesta sexta-feira, a partir das 14h30, com os pacientes e usuários do Hospital. A ideia é retratar um baile de carnaval, com personagens fantasiados, marchinha e histórias. As ações, portanto, terão um caráter que envolvem temáticas como leitura, teatro, saúde e educação.

Texto:
Nilson Cortinhas


Defensoria Pública ajuda família a emitir documentos de pescador morto
Uma família do bairro do Bengui procurou nesta quinta-feira, 13, a Defensoria Pública do Estado em busca de solução para um problema inusitado: precisa liberar o corpo do agricultor José Maria Santa Rosa, que está desde o domingo, 9 de fevereiro, no Instituto Médico Legal (IML). O morto não possui nenhum documento e os parentes acionaram o Balcão de Direitos para providenciar a segunda via da documentação. Esta é a primeira vez que a instituição é acionada para esse tipo de atendimento.
José Maria Santa Rosa faleceu na Unidade Básica de Saúde do Bengui no domingo, por volta do meio-dia, após um mal estar súbito. Chegou a ser atendido no posto, mas morreu vitimado por um infarto. O corpo foi encaminhado ao IML, para fins de autópsia, e a família não conseguiu liberação porque um incêndio provocado por um curto-circuito na residência queimou toda a documentação pessoal do falecido.
O filho de José Maria Santa Rosa, o metalúrgico Fábio Reis Rosa, 33 anos, conseguiu levar a sua própria certidão de nascimento e de um tio, Raimundo Santa Rosa, 63, com o objetivo de comprovar as informações. Por determinação do Defensor Público Geral, Luis Carlos Portela, o programa Balcão de Direitos encaminhou um técnico até o município de Santo Antônio do Tauá, cidade onde foi registrado o casamento do agricultor José Maria Santa Rosa, para que a partir da segunda via do documento, a Defensoria Pública comece a resolver o caso, a fim de que seja feita a liberação do corpo para sepultamento.
Fábio Rosa está confiante no trabalho da Defensoria e espera que o desfecho ocorra com brevidade. “Essa situação nos pegou desprevenidos. O incêndio aconteceu há um ano e ninguém ligou em tirar logo os documentos”, declarou. Jucemir Siqueira da Silva, coordenador do Balcão, acredita que até esta sexta-feira, 14, o problema seja solucionado.

Texto:
Micheline Ferreira


Comissão quilombola discute metas e orçamento para 2014
A Comissão Estadual de Políticas para Comunidades Remanescentes de Quilombos do Estado do Pará realizou, nesta quinta-feira (13), na sede do Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp), a primeira reunião do ano. O grupo, criado em 2011, é formado por representantes da Coordenação das Associações das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Estado do Pará (Malungu) e órgãos do Governo, entre eles o Idesp. Durante a reunião, a comissão discutiu as metas e os orçamentos voltados para a melhoria das condições dos quilombolas do Pará.
Na última reunião de 2013, a Comissão concordou que a grande prioridade da luta quilombola no Estado é a titulação de terras. O Pará é o campeão brasileiro nesse tipo de reconhecimento, com 57 títulos entregues e 119 comunidades beneficiadas, entretanto ainda há muito a ser feito, pois existem cerca de 400 comunidades remanescentes de quilombos já identificadas no estado. Além disso, as políticas de abastecimento de água e de educação devem se intensificar, com melhores equipamentos e infraestrutura.
Nesse sentido, representante do Instituto de Terras do Pará (Iterpa) esclareceu sobre a regularização fundiária das comunidades quilombolas do Estado e as providências em relação a títulos coletivos. Além disso, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) destacou a intenção de realizar o Encontro Estadual de Educação dos Quilombolas do Pará, assim como manter uma formação continuada de professores quilombolas e daqueles que atuam nessas comunidades.
A Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), por sua vez, reafirmou o apoio a projetos produtivos e ambientais, com a construção de casas de farinha e microabastecimento, este por meio do Programa Água Boa. Ainda são previstas ações de cidadania, com apoio da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), e de cultura, com a Secretaria de Estado de Cultura (Secult).
O Idesp, além de subsidiar essas ações com experiência de técnicos de diversas áreas do conhecimento, também já começou uma pesquisa socioeconômica sobre os quilombolas do Estado, que será concretizada com a publicação do Atlas das Comunidades Quilombolas do Pará, o qual fornecerá o mapeamento e a atualização das informações sobre o assunto. O Atlas é uma das ações dentro do projeto de fortalecimento da comissão estadual, financiado pela Fundação Ford, a qual atua com o objetivo de fortalecer os valores democráticos, além de buscar a redução da pobreza e das injustiças, promovendo a cooperação internacional.
A Comissão Estadual de Políticas para quilombolas recebeu, durante a reunião, representantes da Amarqualta, associação dos quilombolas do Alto Acará, juntamente com representantes da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Departamento de Promoção da Igualdade Racial (Depir) de Acará. O objetivo da visita foi pedir agilidade na regularização fundiária das comunidades do Alto Acará, Espírito Santo e Menino Jesus. Além disso, eles ratificam a necessidade de melhorar o abastecimento de água e a infraestrutura para a expansão da agricultura local.

Texto:
Fernanda Graim


Projeto “Cores do Brasil” chega a Belém
A oficina de Linguagem Fotográfica, do fotógrafo Tuca Vieira, chega a Belém entre os dias 20 a 23 de fevereiro. A atividade integra o projeto “Cores do Brasil”, patrocinado pelo Ministério da Cultura. Os interessados em participar podem se inscrever gratuitamente, entre os dias 13 a 18 deste mês, para uma das 17 vagas para o horário da manhã e tarde. O fotógrafo Tuca Vieira vem acompanhado de sua equipe, formada por Didi Rezende (produtora e designer); Kalina Bourgeois (produtora) e Ciça Lucchesi (vídeomaker), todos integrantes do “Cores do Brasil”.
O projeto disponibiliza uma sequência de oficinas em várias cidades do país, como São Paulo, Rio de Janeiro e Belém. Após as atividades na capital paraense, o projeto segue para Manaus, Fortaleza, Salvador, Mato Grosso do Sul e Florianópolis. Ao final das oficinas, o conteúdo visual produzido fará parte de uma exposição maior - e inédita no Brasil - que será realizada em São Paulo, na OCA - Ibirapuera, prevista para o período de 5 de junho a 5 de julho de 2014.
O Espaço Cultural Casa das Onze Janelas tem parceria com o projeto “Cores do Brasil”, através de ações de apoio. O nome do Espaço Cultural foi sugerido como instituição referência em fotografia em Belém do Pará por meio do Grupo Itaú Cultural, o qual já é um parceiro da casa. O diretor da Casa das Onze Janelas, Armando Queiroz, ressalta a importância de receber uma programação como essa. “É fundamental receber um projeto como esse. Fomos indicados pelo Itaú Cultural, ou seja, eles perceberam que somos um espaço de destaque no âmbito cultural. Esperamos receber outros eventos em nosso espaço”, avaliou.
A oficina tem como público alvo alunos da rede de ensino pública ou privada da Região Metropolitana de Belém, universitários, estudantes bolsistas em qualquer nível de escolaridade, pessoas beneficiadas por políticas públicas de inclusão social, cotas, bolsa-família, Prouni, participantes de centros comunitários, associações, rede de desenvolvimento social, professores da rede pública ou privada, pessoas assistidas por projetos da iniciativa pública ou privada de cunho sócio-educativo, ONG’s, entre outros correlatos. Os alunos participantes vão receber bolsa auxílio no valor de R$ 120.
A oficina consiste em apresentação de técnicas fotográficas, workshops, saídas fotográficas, leitura e captura de imagens, entre outros. Ao final da atividade, os alunos vão receber certificado de participação. Para participar da oficina não é necessária experiência anterior e os menores de 18 anos devem levar uma declaração acompanhada de assinatura dos pais ou responsáveis legais.
Serviço:
Oficina de Linguagem Fotográfica, ministrada pelo fotógrafo Tuca Vieira. Projeto “Cores do  Brasil”. Atividade Gratuita. Período: 20 a 23 de fevereiro de 2014. Inscrições: 13 a 18 de fevereiro. Local: Laboratório das Artes – Espaço Cultural Casa das Onze Janelas. End: Praça Frei Caetano Brandão, s/n – Cidade Velha. Fones:
(91) 4009-8821/8823.

Texto:
Alexandra Cavalcanti


Direção da Santa Casa recebe equipe da Secretaria de Saúde do Amapá
A presidente da Fundação Santa Casa do Pará, Ana Conceição Pessoa, e a assessora de planejamento Walda Valente, recepcionaram uma comitiva da Secretaria de Estado e Saúde do Amapá nesta quinta-feira (13). A secretária de saúde do estado vizinho, Olinda Lima de Araújo, ressaltou que a ideia da visita foi trocar experiência sobre processos para aquisição de equipamentos, via Ministério da Saúde, para uma maternidade de 30 leitos que será inaugurada em Macapá. A secretária de saúde do Amapá considerou a conversa proveitosa e reafirmou a referência nacional da Santa Casa. A presidente da Santa Casa, por sua vez, enfatizou que a troca de experiência se constitui em um fator importante que visa estreitar os laços dos estados da região Norte.

Texto:
Nilson Cortinhas


Balcão de Direitos atende a demanda da DRT para emissão da Carteira de Trabalho Eletrônica
O Balcão de Direitos da Defensoria Pública do Estado quadriplicou o atendimento na emissão de Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) Eletrônica nesta quinta-feira (13). O crescimento da demanda ocorreu em função da paralisação do atendimento na Delegacia Regional do Trabalho (DRT-PA).
Até que o atendimento seja regularizado na DRT, a Defensoria Pública será o único órgão a oferecer esse serviço. Segundo o defensor geral Luís Carlos Portela, o Balcão de Direitos atende, excepcionalmente, todos os usuários hoje (quinta-feira), mas a a partir desta sexta-feira (14) voltará a oferecer apenas os 30 atendimentos diários.
O coordenador do Balcão de Direitos, Jucemir Siqueira da Silva, disse que “estamos atendendo quatro vezes mais hoje (quinta) para que ninguém seja prejudicado”.
A comerciária Maria de Fátima Rodrigues procurou o Balcão de Direitos para solicitar a nova CTPS Eletrônica. “Estou com um emprego em vista e resolvi solicitar minha carteira, porque sei que algumas empresas só estão aceitando a digital”, contou.
Há oito dias, a Defensoria Pública começou a emitir a nova Carteira de Trabalho Eletrônica, e mais de 180 documentos já foram expedidos.

Texto:
Micheline Ferreira


Alunos do curso de soldados da PM realizam operação Acidália
A Polícia Militar realizará no sábado, 15, a primeira edição da Operação Acidália, com os alunos do Curso de Formação de Soldados PM 2014, nos polos de: Belém, Santa Isabel do Pará, Castanhal, Capanema, Paragominas, Abaetetuba, Barcarena, Soure, Tailândia, Tucuruí, Marabá, Parauapebas, Conceição do Araguaia, Altamira, Santarém e Itaituba.
A ação policial se dá em cumprimento ao desenho curricular do curso de soldados PM, na atividade de estágio supervisionado, que objetiva oportunizar aos discentes a vivência prática do conhecimento profissional trabalhado em sala de aula, permitindo aos alunos a proximidade com o que viverão após formados.
A operação Acidália se estenderá das 8h às 18h, em dois turnos de atuação, quando os alunos serão distribuídos em patrulhas de oito e nove integrantes, sendo supervisionados pelos instrutores, auxiliares e monitores, além dos coordenadores de polo do curso. A coordenação geral da operação será feita pelo diretor de Ensino da PM, coronel Arthur Moraes.
Equipes de apoio do policiamento ordinário das unidades da PM nas diversas localidades, a pé e motorizados, atuarão também junto aos alunos. Acidália significa em sua etimologia; "a que cuida de todos".

Texto:
Leno Carmo


Fundação Tancredo Neves divulga vencedores do Prêmio Literário Dalcídio Jurandir 2013
O resultado do Prêmio Dalcídio Jurandir de Literatura 2014, promovido pela Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) na quarta-feira (12). O concurso recebeu cerca de 200 obras, de autores paraenses e nacionais. Esta é a quarta edição do edital literário, que premia obras inéditas e escritas em Língua Portuguesa, nas categorias Conto, Crônica, Poesia – estas voltadas somente para autores paraenses ou residentes no Pará há mais de cinco anos - e Romance, categoria de âmbito nacional.
Na categoria Romance, o 1º lugar foi para a obra ”Naho”, de Francisco de Canindé Guimarães Pimentel, e a Menção Honrosa foi para “De volta ao Porão”, de Wilker Luiz Almeida Silva. Na categoria Conto, o 1º lugar foi para a obra “Ovo de Osga”, de Ailson Braga da Silva, e a Menção Honrosa para “Aconteceu na Beira do Rio”, de Antônio Evandro Pessoa de Oliveira.
A obra vencedora, na categoria Crônica, foi “Tempo de Crônica”, de Max Reis, e a Menção Honrosa foi para “Intervalos”, de José Antonio de Souza Neto. Na categoria Poesia, a obra vencedora foi ”Ser não Sendo”, de Airton Souza Oliveira, e a Menção Honrosa para a obra “Outono”, do autor Márcio Galvão.
Em cada categoria, a obra vencedora será contemplada com uma tiragem de mil exemplares, além de premiação em dinheiro - R$ 5 mil para o 1º lugar na categoria Romance, e R$ 3 mil para as categorias Conto, Crônica e Poesia. No caso da Menção Honrosa, a obra escolhida receberá apenas os mil exemplares de tiragem.
Dos mil exemplares das obras vencedoras, 600 exemplares ficarão com o autor e 400 serão enviados a diversas bibliotecas paraenses, pertencentes ao Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas, possibilitando uma divulgação da literatura premiada para todo o Estado.
O resultado do edital literário também pode ser conferido no Portal da Fundação Tancredo Neves (www.fcptn.pa.gov.br).

Texto:
Luiz Flávio


Proerd forma nova turma
O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), da Polícia Militar do Pará, realizou nesta quarta-feira, 12, a formatura de novas turmas de crianças e adolescentes capacitados em Marituba. Ao todo, 170 alunos concluíram a atividade, oriundos de sete escolas da rede municipal de ensino, sendo prestigiados por cerca de 300 pessoas que estiveram presentes na solenidade de conclusão, entre pais, professores e personalidades. Pela PM, estiveram presentes no evento, o tenente coronel Marcelo Simonetti, comandante do 21º batalhão PM, sediado em Marituba, o capitão Wagner, comandante da 3ª companhia do 21º BPM, além da comunidade escolar e autoridades locais.

Texto:
Leno Carmo


Sepaq entrega redes de pesca para piscicultores de Santa Bárbara
A Secretaria Estadual de Pesca e Aquicultura (Sepaq) entregou, nesta quinta-feira, 13, redes de pesca para famílias que trabalham com projetos de piscicultura na comunidade Ana Júlia, em Santa Bárbara, na Região Metropolitana de Belém (RMB).
As redes de pesca serão usadas para retirar os peixes já prontos para o consumo de dentro dos tanques. Elas também servem para trazer os peixes à tona para que possam ser medidos e pesados pelos piscicultores durante o período de engorda das espécies. Na comunidade são 20 famílias que trabalham com a produção de tambaqui em cativeiro, nos tanques escavados. Toda produção é vendida no próprio município e para algumas pessoas que passam pela estrada de Mosqueiro e entram na comunidade para comprar o peixe vivo.
A entrega dos apetrechos foi feita pelo secretário Estadual de Pesca e Aquicultura, André Pontes. “Cerca de 20 famílias serão beneficiadas com essas redes. É incentivo para que esses piscicultores aumentem a produção de peixe em cativeiro aqui no município”, explicou André.
Os piscicultores também ficaram animados com o apoio do Governo do Estado. “Foi muito importante essa iniciativa pois vai garantir mais qualidade na produção dos peixes. É uma despesa a menos pra gente e veio em boa hora ”, disse o presidente da Cooperativa de Pescadores de Santa Bárbara, Nazareno Gonçalves.

Texto:
Christian Emanoel


Uepa participa de discussões sobre inovação tecnológica
A busca por soluções informatizadas e oportunidades de intercâmbio para o desenvolvimento de pesquisas sobre Sistemas de Informação e de Conhecimento a serviço de organizações na região amazônica serão temas debatidos no encontro entre professores e alunos da Universidade do Estado do Pará (Uepa), da Universidade Federal do Pará (UFPA) e de pesquisadores do Instituto de Business Information Systems (IWI), da Universidade de Leipzig, na Alemanha, que será realizado nesta sexta-feira (14), às 10h, no Auditório do Instituto de Tecnologia (ITEC) da UFPA.
Os professores Olaf Reinhold e Rainer Alt falarão sobre oportunidades de estudos no instituto alemão e sobre o tema "Estado da arte em Social Customer Relationship Management: a aplicação da Social Web para ajudar a adquirir, manter, ouvir, compreender e colaborar com os clientes". Trata-se de ferramentas e objetos de estudo relacionados à Social CRM, que é o uso da grande quantidade de dados disponível nas redes sociais para estreitar as relações entre as organizações e seus públicos ou clientes, como a coleta de opiniões, campanhas etc.
Essa troca de conhecimentos é fruto de interlocuções acadêmicas entre as universidades locais e outros centros de produção de pesquisa de outros países. Na Uepa, o Grupo de Estudos e Pesquisas em Sistemas de Informação e de Conhecimento (GSIC) atua no setor, com foco na modelagem, implementação de sistemas de informação para conduzir ou aprimorar processos de informatização organizacional e no uso de dados como base de conhecimento para a produção de sistemas, com uso de inteligência computacional. Segundo o líder do GSIC, professor Ítalo Flexa Di Paolo, o encontro deve “fortalecer parcerias e a produção de projetos de longo prazo, principalmente para a busca de fontes de financiamento europeias, o que inclui bolsas para formação de pós-graduação”, ressalta.
Fazem parte do grupo, professores e alunos do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas dos campi da Uepa de Castanhal, no nordeste do Pará, e Redenção, no sul do Estado. E as investigações estão incluídas nas linhas de pesquisa Banco de dados, Computação móvel, Conectividade, Engenharia de Software, Inteligência computacional e Sistemas de informação. Além da parceria internacional, o GSIC desenvolve articulações com o Laboratório de Inteligência Computacional e Pesquisa Operacional (LINC) da UFPA e empresas do Estado.

Texto:
Janine Bargas


Emater incentiva cultura do limão em Ponta de Pedras
Seis famílias da comunidade Cupichaua, em Ponta de Pedras, Arquipélago do Marajó, estão sendo beneficiadas com orientação técnica sobre a citricultura, por meio de uma unidade de observação de limão taiti sobre cravo, implantada pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater). O objetivo é diversificar a produção local, que está baseada na pesca artesanal e no cultivo do açaí.
A unidade de observação foi implantada na propriedade do agricultor familiar Jeremias Ferreira Martins e o limão está sendo cultivado em consórcio com milho, mandioca e feijão. “Estamos introduzindo a cultura de citros no município, com orientação sobre espaçamento adequado, adubação orgânica, técnicas de poda e uso de ferramentas, para diversificar a produção e também para atender um mercado existente”, explica o técnico em agropecuária da Emater, Martinho Morinaka.
A expectativa da Emater é que em dois anos sejam colhidos aproximadamente 3 mil quilos do fruto, o que representará um acréscimo de 15% a 20% no orçamento familiar. “Nossa intenção é consolidar a cadeia produtiva do limão no município em um período de sete anos e ampliar para 21 famílias que estarão praticando a atividade”, ressalta o técnico.
As outras culturas consorciadas já estão produzindo. As colheitas do milho e do feijão já atendem ao consumo das seis famílias que trabalham com a unidade. O cultivo mandioca gerou 30 quilos de farinha que foram comercializados para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Texto:
Paula Portilho


Uepa participará de discussões sobre inovação tecnológica na UFPA
A busca por soluções informatizadas e oportunidades de intercâmbio para o desenvolvimento de pesquisas sobre Sistemas de Informação e de Conhecimento, a serviço de organizações na região amazônica, será tema de debate no encontro entre professores e alunos da Universidade do Estado do Pará (Uepa), da Universidade Federal do Pará (UFPA) e de pesquisadores do Instituto de Business Information Systems (IWI), da Universidade de Leipzig, na Alemanha, que acontecerá nesta sexta-feira (14), às 10nh, no auditório do Instituto de Tecnologia (Itec) da UFPA.
Os professores Olaf Reinhold e Rainer Alt abordarão oportunidades de estudos na instituição alemã na palestra Estado da arte em Social Customer Relationship Management: a aplicação da Social Web para ajudar a adquirir, manter, ouvir, compreender e colaborar com os clientes”. Trata-se de ferramentas e objetos de estudo relacionados à Social CRM - o uso da quantidade de dados disponível nas redes sociais para estreitar as relações entre as organizações e seus públicos ou clientes, como a coleta de opiniões e as campanhas.
Essa troca de conhecimentos é fruto de interlocuções entre as universidades locais e outros centros de produção de pesquisa de vários países. Na Uepa, o Grupo de Estudos e Pesquisas em Sistemas de Informação e de Conhecimento (Gsic) atua no setor, com foco na modelagem e implementação de sistemas de informação, para conduzir ou aprimorar processos de informatização organizacional, e no uso de bases de dados como conhecimento para a produção de sistemas, com uso de inteligência computacional.
Segundo o líder do Gsic, professor Ítalo Flexa Di Paolo, o encontro deve “fortalecer parcerias e a produção de projetos de longo prazo, principalmente para a busca de fontes de financiamento europeias, o que inclui bolsas para formação de pós-graduação”, ressalta.
O Grupo é formado por professores e alunos do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, dos campi da Uepa de Castanhal, no nordeste do Pará, e Redenção, no sul. As investigações estão incluídas nas linhas de pesquisa Banco de dados, Computação móvel, Conectividade, Engenharia de Software, Inteligência computacional e Sistemas de informação.
Além da parceria internacional, o Gsic desenvolve articulações com o Laboratório de Inteligência Computacional e Pesquisa Operacional (Linc) da UFPA e empresas do Estado.
Serviço: Palestra “Estado da arte em Social Customer Relationship Management: a aplicação da Social Web para ajudar a adquirir, manter, ouvir, compreender e colaborar com os clientes”, ministrada pelos professores Olaf Reinhold e Rainer Alt, do Instituto de Business Information Systems (IWI), da Universidade de Leipzig. Na sexta-feira (14), na UFPA, no auditório do Instituto de Tecnologia (setor profissional), às 10 h.

Texto:
Janine Bargas


Nota Fiscal Cidadã incluirá fabricação de vestuário e setor atacadista
A partir de 1º de abril os consumidores poderão solicitar nota e cupom fiscal com CPF nos estabelecimentos de fabricação de vestuário e atacadistas, constituídos de 37 atividades econômicas. A modificação foi regulamentada pela Instrução Normativa nº 003/14, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) no último dia 7, que alterou  a IN 015/12. A medida enquadra no Programa Nota Fiscal Cidadã cerca de 2 mil estabelecimentos, inclusive hotéis com restaurante.
A Instrução Normativa 003 também regulamenta critérios para exclusão do estabelecimento fornecedor no Programa Nota Fiscal Cidadã: Quando a empresa decreta falência, e nos casos de suspensão por baixa cadastral, em decorrência de paralisação temporária (a critério do contribuinte); sujeita à inaptidão (quando o estabelecimento não é localizado no endereço constante da ficha cadastral); se for considerada inapta ou quando a atividade principal e a secundária, se existente, referente à Classificação Nacional de Atividades Econômicas –(CNAE), estiver fora do campo de incidência do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).
Foram excluídas do programa as lojas “duty free”, localizadas em aeroportos internacionais, “porque que os estabelecimentos existentes no Estado, referentes a essa atividade, possuem Regime Especial que autoriza a dispensa de emissão de documento fiscal por ocasião das operações de saída”, explica Rutilene Garcia, coordenadora do Programa Nota Fiscal Cidadã.
O programa foi instituído pela Lei nº 7.632, com o objetivo de estimular a cidadania fiscal e valorizar iniciativas de apoio e exercício da cidadania fiscal, oferecendo premiação por sorteio ao consumidor que exigir a emissão de documento fiscal e se identificar pelo CPF.
Entre 2012 e dezembro de 2013 foram enquadrados no programa 10 segmentos varejistas, que reúnem mais de 96 mil estabelecimentos comerciais nos 144 municípios paraenses. “Até fevereiro, mais de 118 mil consumidores se cadastraram no programa, e mais de 680 reclamações de infração à legislação foram registradas no sistema do ‘Nota Fiscal Cidadã’, o que demonstra o nível crescente de interesse e a participação da população no exercício da cidadania fiscal”, informa Rutilene Garcia.

Texto:
Ana M. Pantoja


Grupo Mana-Avu apresenta espetáculo teatral na Estação das Docas
Neste domingo, 16, na programação de fevereiro do projeto Pôr-do-Sol, o Coletivo de Teatro Mana-Avu encena o espetáculo “O Pequeno Príncipe na Amazônia”. A programação inicia a partir das 17h30 no Boulevard de Feiras e Exposições, também conhecido como Armazém 3. A entrada é gratuita.
Inspirada no clássico da literatura “O Pequeno Príncipe”, de Antoine de Saint-Exupéry, a peça é uma versão amazônica do livro. A história da vida deste pequeno príncipe - que mostra seu planeta, vulcões e viagem interplanetária - se entrelaça com elementos regionais e da natureza, como o contato com a vitória-régia.
Encenado em 2013 no Pôr-do-sol, “O Pequeno Príncipe na Amazônia” traz no elenco Marluce Araújo e Cléber Cajun e, desta vez, os diferenciais: teatro com fantoches e a participação especial do músico Francisco Alencar. A adaptação do grupo Mana–Avu faz os mesmos ensinamentos da obra original, mas enfatiza a importância de preservar a natureza.
“O espetáculo é uma contação de história teatral que traz para a cena vários elementos que envolvem o público numa atmosfera encantadora da floresta amazônica. A questão de cativar o outro e dar valor às pequenas belezas da vida são os principais sentimentos que queremos transmitir às crianças e aos adultos. O livro reflete bem a nossa intenção de buscar o reencantamento com o mundo”, revela o ator Cléber Cajun.
O projeto Pôr-do-Sol é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) em parceria com a Organização Social Pará 2000. “O Pequeno Príncipe na Amazônia” inicia a partir de 17h30, no Terminal Fluvial da Estação das Docas. A entrada é gratuita.
Serviço:
Pôr-do-Sol - Coletivo de Teatro Mana-Avu em “O Pequeno Príncipe na Amazônia”
Neste domingo, 16, às 17h30, no Boulevard de Feiras e Exposições, na Estação das Docas (Av. Boulevard Castilhos França, s/nº - Campina).
Informações: 
(91) 3212.5525 - Entrada gratuita

Texto:
Camila Barros


Mangal das Garças oferece visitação guiada em inglês
Para atender o visitante estrangeiro, a Organização Social Pará 2000, que administra o Parque Zoobotânico Mangal das Garças, criou um novo serviço: o Roteiro Expresso Bilíngue. Através dele, o visitante poderá conhecer os atrativos do parque, em 30 minutos, acompanhado por um monitor-guia que dará as informações em inglês.
Inspirado no Roteiro Expresso, implantado em maio de 2013, o serviço bilíngue quer dar atendimento especializado ao turista que chega para visitar o parque. No “Roteiro Expresso” eles conhecerão um pouco mais da história da Fonte dos Caruanas, das mais de 120 aves do espaço monitorado Viveiro das Aningas, e ainda um pouco mais da história dos mais de 40 mil m² que compõem o Mangal.
Este mês, no dia 21, o navio cruzeiro MS Maasdam vai desembarcar em Belém com cerca de 1.200 turistas oriundos dos Estados Unidos para conhecer a cidade e os principais pontos turísticos, entre eles o Mangal das Garças, que integra o roteiro de visitação de turistas que desembarcam em Belém em navios transatlânticos. “Com foco na educação ambiental, o novo serviço fomenta a cultura e o turismo na cidade. Nosso objetivo é fazer com que o turista tenha acesso a um produto turístico com qualidade e que permita que ele conheça o espaço em poucos minutos”, enfatiza a presidente da Pará 2000, Gabriela Landé.
Segundo dados da Gerência de Captação de Eventos da Companhia Paraense de Turismo (Paratur) “a temporada 2013/2014, que começou em outubro e segue até maio, deve trazer até Belém e Santarém 32 navios e um total de 17.390 turistas, sendo que 17 navios vão passar por Santarém, com 8.900 visitantes e 15 navios por Belém, com 8.400 visitantes”.
O Roteiro Expresso Bilíngue ocorre aos sábados, domingos, feriados e dias de receptivo programado, às 10h, com saída do Armazém do Tempo. Informações: (91) 3252.5052.

Texto:
Camila Barros


Exposição fotográfica lembra vida e trajetória de Hugo Chávez
A Galeria Theodoro Braga, no Centur, realiza a partir desta sexta-feira (14) até o dia 27 de fevereiro, a exposição fotográfica que marca o primeiro ano de morte do comandante venezuelano Hugo Chávez, líder da Revolução Bolivariana e ex-presidente da Venezuela. A mostra fica aberta de segunda à sexta-feira, de 9h às 19h.
A exposição “Por aqui passou Chávez” traz 42 imagens que mostram a trajetória de vida e política de um dos principais personagens da América Latina e da cena política internacional nas últimas décadas, que lutou pela liberdade e integração dos povos latino-americanos.
Alonso Pacha, cônsul-geral da Venezuela no Pará, Amapá e Maranhão explica que a exposição está percorrendo vários Estados brasileiros e países do mundo onde há Consulado da Venezuela. No dia 27, último dia da exposição, a organização vai exibir o filme “Bolívar – O Homem das Dificuldades”, longa-metragem patrocinado pelo governo venezuelano dirigido pelo cineasta Luís Alberto Lamata que narra a vida de Simón Bolívar, político e militar venezuelano responsável pela independência da Bolívia, Colômbia, Equador, Panamá, Peru e Venezuela, do império espanhol, entre 1815 e 1816, quando esteve exilado no Haiti.
Serviço:
Exposição “Por aqui passou Chávez”
Local: Galeria Theodoro Braga, localizada no térreo do Centur
Período: de 14 a 27/02/2014
Horário: de segunda a sexta, das 9h às 19h

Texto:
Luiz Flávio


Vice-governador autoriza o início das obras da Cosanpa em Santarém
A Ordem de Serviço para as obras de ampliação, recuperação e modernização do sistema de distribuição e abastecimento de água em Santarém, no oeste do Pará, foi assinada no final da tarde de quarta-feira (12), pelo vice-governador Helenilson Pontes, no plenário da Câmara Municipal. As obras, que representam um investimento de R$ 93.700.877,93 – recursos do governo do Estado -, devem ser concluídas em 18 meses, ampliando de 57% para 95% a área de cobertura do município, e acabando com o problema de interrupção que acontece atualmente em alguns bairros.
O vice-governador destacou a parceria que o governo municipal tem mantido com o governo estadual, e citou outras obras que estão sendo executadas em Santarém. "As grandes obras só são possíveis quando há parceria entre Prefeitura e governo do Estado. A população do Pará precisa compreender que a Cosanpa (Companhia de Saneamento do Pará) não é do governo, e sim do povo, e por isso deve ser bem gerida e funcionar em prol do povo paraense. Temos outras grandes obras expressivas, como as obras do Colosso do Tapajós e do ginásio poliesportivo. Até julho sai a licitação do Centro de Convenções, a ampliação da UTI do Hospital Regional, a construção do novo Centro de Perícias Científicas, além de várias escolas que estão sendo reformadas. São obras que estão sendo vistas e que trarão inúmeros benefícios. Essa obra da Cosanpa não será tão vista, mas será essencial para milhares de santarenos, que terão água de qualidade em suas casas", ressaltou o vice-governador.
Helenilson Pontes destacou a grandiosidade do investimento e a necessidade de acompanhamento das obras. "Não me lembro de outra obra de quase 100 milhões de reais em Santarém, com exceção do Hospital Regional do Baixo Amazonas, que também é obra do governador Jatene. Eu me sinto feliz de estar ao lado de um governo que cumpre o que promete, e só promete o que é possível. Esse investimento é possível porque o Estado está organizado. O Brasil vive uma crise federativa séria. Os Estados estão cancelando investimentos, enquanto o Pará está aumentando seus investimentos. Só na Cosanpa são R$ 980 milhões, e em rodovias mais de R$ 1 bilhão. Aqui mesmo, na PA-255, são mais de R$ 100 milhões. A obra vai ligar Santarém ao município de Monte Alegre", informou Helenilson Pontes.
O diretor de Expansão e Tecnologia da Cosanpa, Flávio Proença, fez uma exposição do plano de execução e efeitos das obras. Segundo a Cosanpa, atualmente a captação de água em Santarém é feita por 14 poços profundos e oito poços rasos, para uma rede de distribuição de 361 quilômetros. O projeto de ampliação implantará oito novos poços, com 250 metros de profundidade, e implantará mais 316 quilômetros de rede, quase dobrando a capacidade de distribuição. O projeto também contempla a implantação de quatro reservatórios elevados e nove reservatórios apoiados.
Sem interrupções - Noêmia Jacob, presidente da Cosanpa, destacou que a obra vai ampliar e regularizar o acesso à água potável. A Cosanpa também investirá em obras de melhoria da rede de esgoto e abastecimento de água na Vila de Alter do Chão. "A água será disponibilizada sem interrupções, além de chegar a mais domicílios. Também estamos preocupados com a qualidade técnica, que será acompanhada de perto, para evitar erros. A obra tem oito novos poços, mais reservatórios e substituição de rede arcaica, e deve ser entregue até o final de 2016", informou ela, acrescentando que, para a realização das obras, Santarém foi dividida em setores, a fim de garantir o acesso imediato à água quando as obras em determinado setor forem finalizadas. “Não será preciso, por exemplo, que os moradores da grande área da Nova República esperem dois anos para que a água chegue às suas torneiras. Nosso objetivo é facilitar o acesso ao abastecimento de água, assim que os serviços considerados prioritários forem finalizados”, acrescentou a presidente.
Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2012 a população de Santarém era de 299.419 habitantes, sendo o terceiro município mais populoso do Pará - atrás apenas da capital, Belém, e de Ananindeua. O investimento do governo na ampliação da rede de abastecimento de água acabará com um problema antigo em alguns bairros do município.
O consórcio “Águas de Santarém”, vencedor do processo licitatório, retomará as obras do PAC I (Programa de Articulação do Crescimento), que foram paralisadas em 2011, por necessidade de ajustes nos projetos e orçamentos. Houve, ainda, a desistência da construtora Estacon, que havia sido contratada para executar a obra. A empresa CMT Engenharia Ltda., líder do Consórcio Águas de Santarém, será responsável pelo contrato.
O prefeito de Santarém, Alexandre Von, disse que o município vai acompanhar de perto o andamento das obras e o cumprimento do contrato. “Sem esse papel que a Câmara desempenhou há três anos (autorizando a renovação da concessão do serviço de água e esgoto à Cosanpa), o contrato não poderia ter sido assinado. O papel da Prefeitura será monitorar, fiscalizar e acompanhar a execução desse contrato. E faremos isso em parceria com a Câmara e as entidades comunitárias”, afirmou o prefeito.
"A partir deste ato a empresa está autorizada a iniciar as obras. Esse é o maior contrato de saneamento básico já executado em Santarém. Quero agradecer ao governo do Estado e aos vereadores, porque eles são cobrados antes de mim e antes do governo do Estado. A falta de água tem sido o problema maior levado a eles", acrescentou Alexandre Von.
O representante do bairro Conquista, Antônio Nogueira, disse que as associações de moradores também acompanharão as obras, "para que o uso do dinheiro público seja feito de forma correta e honesta, e que não seja desperdiçado, como feito no governo passado. Estamos esperando que essas obras sejam bem feitas e que possamos ter água de qualidade em nossas torneiras", ressaltou o líder comunitário.
Relação de bairros atendidos pela obra:
PAC I
Zona 1: Laguinho, Salé, Liberdade, Centro, Aldeia e Mapiri;
Zona 2: Santíssimo, Santa Clara, Aparecida e Jardim Santarém;
Zona 3: Aeroporto Velho e Caranazal;
Zona 4 (setor leste) – Diamantino, Esperança, Santana, Livramento I e II.
PAC II
Nova República, São Francisco, Santo André, Matinha, Floresta, Vitória Régia, Jutaí, Maicá, Pérola do Maicá, Urumari e Jaderlândia.

Texto:
Alailson Muniz


Residência Multiprofissional da Santa Casa apresenta trabalhos
A I Jornada de Defesa das Monografias das residentes da Santa Casa de Misericórdia do Pará teve início nesta quarta-feira, 13, com a defesa de tese de quatro trabalhos. O projeto é coordenado pelo programa de Residência Multiprofissional Atenção à Saúde da Mulher e da Criança, ligada à Diretoria de Ensino e Pesquisa, por meio de uma parceria entre a Fundação Santa Casa e a Universidade do Estado do Pará (Uepa). A Jornada prossegue durante esta quinta (13) e sexta-feira (14), com quatro teses apresentadas por dia, sempre no período da tarde.
A terapeuta ocupacional e residente Érica Farat concluiu um trabalho denominado "Saúde da Mulher e climatério: um estudo do perfil da qualidade de vida e desempenho ocupacional de mulheres no período do climatério assistidas em uma unidade de referência". Érica explicou que iniciou a sua vida profissional no Ambulatório da Mulher da Santa Casa e que lá teve contato com pacientes que estão no climatério. Mais de 150 mulheres foram alvos da pesquisa.
"Concluí que, de fato, a menopausa tem inferência na qualidade de vida e no desempenho que estas mulheres vão ter após este período. Então, é importante que a equipe esteja atenta a isto para poder estimular a paciente, evitando que elas entrem em depressão por conta da alteração hormonal", disse Érica.
A enfermeira Márcia Lia Barbosa, finalizou um trabalho batizado de "Percepções Sociais de mães sobre fototerapia na Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal e no berçário". A enfermeira buscou revelar o tipo de conhecimento que as mães têm sobre esta terapia. "Apesar de ser um tratamento simples, na maioria das vezes, a terapia provoca medo e aflição. E também é algo dúbio. Eles não conhecem o tratamento, mas acabam por acreditar. Elas começam a ver a diferença na coloração da pele do bebê", frisou Márcia, que se disse aliviada pela conclusão do trabalho, cuja pesquisa de campo durou aproximadamente três meses.
A abertura do evento, que ocorreu no auditório da instituição, contou com a presença da presidente da Santa Casa, Ana Conceição Pessoa, além da coordenadora da Residência Multiprofissional, Elizabete Rassy, e Vera Lima, coordenadora do Mestrado da Fundação. Elas destacaram a importância de estudos aprofundados valorizando o público da Santa Casa. Segundo a presidente, é uma forma de entender cientificamente o que ocorre com mulheres e crianças, visando implantar melhorias no atendimento. Falando para as residentes, Ana Conceição frisou o dever da Fundação. "A Santa Casa se põe à disposição para ajudá-los e aumentar a nossa força como ensino e pesquisa".

Texto:
Nilson Cortinhas


Seas entrega Beneficio Eventual para famílias desabrigadas pela erosão em Abaetetuba
O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), realizará nesta quinta-feira (13), a entrega do Benefício Eventual a 51 famílias atingidas pelo deslizamento de terra em Abaetetuba. A entrega será realizada na Câmara Municipal de Abaetetuba, às 15h, e contará com a presença do titular da Seas, Heitor Pinheiro, e da prefeita de Abaetetuba, Francinete Maria. O beneficio consiste no repasse de um salário mínimo, durante três meses, para as famílias atingidas pela calamidade ou que estejam em situação de vulnerabilidade social após estudo das secretarias municipais de Assistência Social.

Texto:
Inara Soares


Alegorias e adereços das Crias do Curro Velho entram na fase final de produção
Faltando apenas nove dias para o desfile das Crias do Curro Velho, os artistas plásticos, artesãos e profissionais de arte correm contra o tempo para levar um espetáculo de cores, leveza e o brilho das alegorias e adereços da escola de samba mirim às ruas do bairro do Telégrafo. “O desfile é um exercício de educação dentro do tema Carnaval”. É assim que o profissional em artes, David Matos, classifica o carnaval da Fundação Curro Velho, realizado há 22 anos na capital paraense. David é um dos facilitadores na produção dos adereços das Crias. Para ele, a conscientização ambiental está em todos os processos de concepção e construção do Carnaval da fundação.
“Hoje nós vemos muito discurso sobre reciclagem, sustentabilidade, reaproveitamento. Um discurso escrito e falado, mas eu acho que há pouquíssimos exemplos na prática, um exercício onde você visualize isso”, comenta. Todos os envolvidos no processo de confecção de alegorias e adereços são ex-alunas, instrutores e voluntários. Pessoas que fazem um trabalho de educação ambiental e, consequentemente, induzem a população a ter um olhar diferente após entrar em contato com o carnaval das Crias, explicou o instrutor de alegorias.
David Matos ressalta a proposta pedagógica da instituição que, durante o desfile, tem a preocupação de distribuir água para as crianças e ainda tem uma equipe para recolher os copos usados. Esse material ao final é reaproveitado em oficinas. “O carnaval das Crias do Curro Velho é diferente no processo de construção e no desdobramento que vem depois do Carnaval. É único”, comemora David Matos.
Uma das “Crias” que está na equipe de alegorias e adereços é Tatiana de Holanda, 33 anos, que quando era criança saiu desfilando no carnaval da Fundação Curro Velho. “Eu sempre gosto de fazer alegorias e participo do processo de produção aqui no barracão”, comenta. São mais de 400 adereços que serão utilizados durante o desfile das Crias do Curro Velho, marcado para o dia 22 de fevereiro.
Aline Chaves, artista plástica e instrutora de adereços, comenta sobre a produção dos elementos carnavalescos e explica que os adereços são feitos a partir das sucatas plásticas coloridas, como vasilhames de shampoo, hidratante ou utensílios domésticos. “Não utilizamos tintas como acabamento final. A própria cor do material plástico é usada na produção das alegorias”, explica Aline Chaves.
A instrutora começou como aluna da Fundação Curro Velho na década de 90 e hoje, a artista plástica, trabalha com a pesquisa que envolve o papel e a sucata plástica dentro do teatro de formas animadas. Nos adereços da escola de samba mirim o público irá encontrar personagens como o Menino Maluquinho, médicos, patinadoras, jogadores, teatro, dança entre outros. O desfile do Grêmio Recreativo Escola de Samba Crias do Curro Velho será no último sábado de fevereiro, 22, a partir das 9h, com saída da Praça Brasil, em direção à sede da Fundação Curro Velho. O evento é uma realização do Governo do Pará, Secretária Especial de Promoção Social e Fundação Curro Velho.

Texto:
Andreza Gomes


Helenilson Pontes visita obras do shopping Rio Tapajós em Santarém
O vice-governador Helenilson Pontes visitou, nesta quarta-feira (12), em Santarém, no oeste paraense, as obras do shopping Rio Tapajós, que injetam um investimento de R$ 200 milhões no município. Helenilson estava acompanhado do prefeito municipal, Alexandre Von, e de vereadores, secretários municipais, deputados estaduais, empresários e lideranças comunitárias. O diretor executivo do empreendimento, Marcos Regadas, mostrou à comitiva o canteiro de obras e deu informações sobre o projeto.
Para o vice-governador, todo empreendimento que gera emprego e renda no Pará é bem-vindo. Além do incentivo econômico da obra, Helenilson Pontes destacou a preocupação com o meio ambiente e frisou que todo grande projeto executado na Amazônia deve ter como prioridade o respeito ao meio ambiente.
"A questão ambiental é preocupação de todos nós. Não é possível viver no mundo moderno sem esse cuidado com a sustentabilidade ambiental. A preocupação com criação de padrões de sustentabilidade que possibilitem viver com saúde e com segurança dentro dos núcleos urbanos deve existir o tempo todo. Nós, na Amazônia, temos de ter essa preocupação dobrada. O governo municipal tem uma relação muito direta com a nossa Secretaria de Meio Ambiente para executar esse tipo de política quando surge um empreendimento como esse", argumentou o vice-governador.
O shopping está sendo construído em uma área de 120 mil metros quadrados, com 50 mil metros quadrados de área construída. Serão 150 lojas e dez âncoras. Segundo Marcos Regadas, o shopping vai gerar mais de mil empregos diretos e tem inauguração confirmada para o dia 26 de setembro deste ano.
"O shopping vai marcar um novo momento nas relações de consumo de Santarém, mas também representa um novo espaço de entretenimento e lazer. Como governo do Estado, estamos aqui nos associando a esse investimento, e é com muita alegria que recebemos esse novo empreendimento para Santarém", acrescentou Helenilson Pontes.
Segundo Alexandre Von, o shopping Rio Tapajós é um investimento privado estratégico para o desenvolvimento de Santarém e do oeste paraense. “Ele terá forte impacto no desenvolvimento socioeconômico de Santarém e região. É uma obra que sozinha vai gerar mais de mil empregos diretos. O vice-governador fez questão de conhecer esse grande empreendimento. A expectativa é que o cronograma físico-financeiro se concretize até o fim de setembro, e o oeste do Pará tenha um shopping de proporções das grandes capitais brasileiras”, pontuou o prefeito.
O diretor executivo do shopping garantiu que a obra respeita as normas ambientais e que vai contribuir para o desenvolvimento da cidade. "Temos sim preocupação com o meio ambiente. Essa preocupação surgiu antes da obra. Obtivemos a regulamentação exigida junto às secretarias municipal e estadual de meio ambiente. Não estamos tendo problemas. Nosso cronograma prevê a questão do inverno. Estamos preparados para receber as chuvas. Vamos trabalhar dentro do shopping quando estiver chovendo para não atrasar as obras", informou Marcos Regadas.

Texto:
Alailson Muniz


Recapturado em Santarém Novo foragido do sistema penal
As polícias Civil e Militar capturaram nesta quarta-feira (12) o foragido da Justiça Elias Negrão, em Santarém Novo, nordeste paraense. Ele estava preso no Sistema Penitenciáro do Pará, cumprindo pena pelo crime de estupro, mas desde julho de 2013 estava foragido. Seguindo denúncias anônimas, os policiais localizaram o procurado, que estava em uma casa no município de Santarém Novo. Segundo o delegado Augusto Damasceno, a localização do criminoso foi possível graças à participação da comunidade. "Isso demonstra uma maior interação das polícias com a população local", disse.

Texto:
Walrimar Santos


Polícia Civil prende acusado de estuprar menina de 10 anos em Belém
A Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca) da Polícia Civil, que fica na Santa Casa, cumpriu nesta quarta-feira (12) mandado de prisão preventiva contra José Raimundo dos Reis Santos, acusado de estupro de vulnerável. Ele está indiciado em inquérito policial no qual a vítima é uma menina de 10 anos. O crime teria ocorrido na casa do acusado, nas imediações do mercado da Ceasa, em Belém. Raimundo é companheiro da avó da vítima.
Denúncias recebidas pela equipe de policiais civis apontam que José Raimundo aproveitava os momentos em que a companheira e a mãe das crianças saíam de casa e abusava da vítima, que é a mais velha de três irmãs. Segundo a delegada Ocione Guidão, como os pais biológicos das crianças estão separados, elas ficavam sob cuidados da avó materna e do acusado, na casa deles.
O crime foi comunicado na delegacia pelo pai biológico da vítima. Ele contou, durante o inquérito, que foi chamado pelo Conselho Tutelar para tomar conhecimento de denúncia feita por vizinhos de que as crianças estavam em situação de risco. Conforme as denúncias, as três crianças viviam sozinhas pela rua e passavam fome, enquanto a avó e a mãe saíam para trabalhar, deixando o acusado na casa tomando conta delas.
Segundo o relato do pai, ao saber das denúncias, o Conselho Tutelar ouviu os relatos da vítima, que revelou os abusos cometidos pelo acusado. A menina foi, então, levada à Deaca, para receber atendimento especializado. O inquérito foi aberto para apurar o crime. "Juntamos aos autos fartas provas de materialidade do crime, como depoimentos de testemunhas, relatório de acolhimento social em que a criança verbalizou claramente os abusos que sofreu, bem como o laudo de sexologia que comprovou a pratica de atos libidinosos", detalha a delegada.
Assim, foi solicitada à Justiça a prisão do acusado, cuja ordem foi concedida. Após o cumprimento do mandado de prisão, José Raimundo foi conduzido ao Sistema Penitenciário do Pará, para responder pelo crime na Justiça.

Texto:
Walrimar Santos


Uepa divulga resultado final do mestrado em ciências ambientais
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulgou nesta quarta-feira (12), no site www.uepa.br, o resultado final da seleção para o mestrado em ciências ambientais. No total, 106 candidatos disputaram as doze vagas ofertadas. O processo foi dividido em três fases (prova escrita, análise do currículo lates e do pré-projeto de pesquisa e entrevista).
Os aprovados devem se dirigir à Secretaria da Pós-Graduação em Ciências Ambientais, no Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT) da Uepa, no Marco, nos próximos dias 19 e 20. As aulas começam dia 10 de março. O mestrado está estruturado em uma área de concentração denominada “Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia Brasileira”, e em duas linhas de pesquisa: “Meio Ambiente e Sustentabilidade” e “Estudos de Ecossistemas Amazônicos”. As atividades acadêmicas do programa serão desenvolvidas em tempo integral. Mais informações pelo telefone (91) 3131-1914 ou pelo e-mail pcambientais@hotmail.com.

Texto:
Ize Sena


Sorteio sorteia escolas que vão participar de gincana na Feira do Livro
As escolas das unidades “Seduc na Escola” que participarão da Gincana Literária na Feira Pan-Amazônica do Livro deste ano foram sorteadas nesta quarta-feira (12), na escola estadual Cordeiro de Farias. O tema e os autores que serão trabalhados ao longo do ano pelas escolas participantes serão sorteados na próxima quarta-feira (19), às 9 horas, no Teatro Estação Gasômetro.
Durante o sorteio, foi apresentado à comunidade escolar um panorama geral da Feira do Livro, destacando a importância dessa semana de programação como uma forma de incentivo à leitura e educação. “A Feira do Livro é extremamente importante para a educação. Durante o evento, nossos alunos participam ativamente da programação, com visitas monitoradas e especialmente na Gincana Literária, em que eles aprendem um pouco mais da cultura paraense por meio do estudo sobre os autores da terra”, explica a coordenadora do Sistema de Bibliotecas Escolares, da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Arilene Piedade.
A preparação dos alunos da rede estadual começa meses antes da Gincana Literária, que este ano está agendada para os dias 11 e 12 de setembro. A partir do sorteio dos autores que serão homenageados, começam as atividades nas escolas. Os professores passam a abordar a vida e obra desses autores e desenvolvem vários trabalhos envolvendo os alunos. A culminância é na gincana, quando os alunos testam conhecimentos sobre os autores paraenses.
Fazem parte também da gincana o Sarau Literário, que será também no Teatro Gasômetro, dia 29 de março, e o Concurso de Redação, dia 10 de setembro, na programação da Feira Pan-Amazônica do Livro.

Texto:
Danielly Gomes


TV Cultura estreia nova temporada do "Na Pauta" com debate sobre trânsito
Estreia nesta quinta-feira (13), às 19h, a nova temporada do programa “Na Pauta”, da TV Cultura do Pará. Exibido toda quinta-feira, ao vivo, o programa coloca em discussão temas relevantes da atualidade. A ideia é promover um debate, com a participação de dois convidados, intermediado pela jornalista Paula Maneschy.
Nesta quinta-feira, o programa vai tratar do trânsito de Belém. “Vamos abordar as obras do BRT, mas também falar sobre a falta de ciclovias na cidade, o transporte clandestino e outros aspectos”, explica Paula Maneschy, também responsável pela direção do “Na Pauta”. Segundo o Departamento de Trânsito do Estado (Detran), cerca de 400 mil veículos circulam diariamente na cidade.
O programa terá como convidados a titular da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), Maísa Tobias, e o promotor de Meio Ambiente e Urbanismo, Raimundo Moraes. Os telespectadores podem participar pelo Twitter, enviando comentários e perguntas para o perfil @na_pauta.
Política, economia, saúde, direitos humanos e cultura estão entre os temas abordados pelo programa, que estreou em agosto do ano passado. Paula Maneschy explica que a proposta é levar sempre dois debatedores com pontos de vista diferentes ou que se complementem. O “Na Pauta” é reprisado aos domingos, às 18h, logo após os jogos do Campeonato Paraense de Futebol, e ainda às segundas-feiras, às 13h, antes do “Sem Censura Pará”.

Texto:
Marcia Carvalho


Susipe faz mutirão jurídico e atualiza dados da população carcerária
Com o objetivo de atender a grande demanda processual de internos sentenciados na Região Metropolitana de Belém (RMB), a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), por meio do Núcleo de Execução Criminal (NEC), faz um mutirão de atendimento jurídico no Centro de Recuperação Penitenciário do Pará 2 (CRRP2), unidade prisional do Complexo Penitenciário de Santa Izabel. É o segundo mutirão de atendimento jurídico feito este ano pela Susipe.
O primeiro foi em janeiro, no Centro de Recuperação Penitenciário do Pará 3 (CRPP 3). No total, 378 processos foram analisados. Em três dias no CRPP 2, já foram verificados 377 processos. O próximo mutirão está previsto para o mês de março, no Centro de Recuperação Penitenciário do Pará 1 (CRPP 1).
Segundo a gerente da Divisão de Presos Sentenciados do NEC, Waléria Albuquerque, o mutirão de atendimento jurídico vai viabilizar o levantamento de presos com prazos vencidos para receber certos benefícios, como remição de pena, livramento condicional, progressão de regime ou extinção de pena. Cada situação processual é explicada para o interno pelos advogados.
Ao final do mutirão, será feito um relatório com todos os benefícios com prazos vencidos, que serão encaminhados para o NEC, para serem feitos os pedidos junto à Vara de Execuções Penais. “Essa ação, de certa forma, vai tranquilizar a unidade prisional, já que uma das insatisfações da população carcerária é a morosidade da Justiça e a falta de resposta em relação aos benefícios que os sentenciados possam ter. Além disso, os dados desse relatório servirão para atualizar os dados jurídicos do Sistema de Controle Penitenciário (Siscop)”, diz a gerente.
Romeu da Costa tem 29 anos e está há mais de três anos custodiado no CRPP2. Sem condições de ter um advogado particular, ele aprova a assistência jurídica dos advogados da Susipe. “Este é o terceiro mutirão de atendimento de que participo. Fico muito satisfeito com esse atendimento, porque a gente fica sabendo do nosso processo. Muitos presos sentenciados como eu, que não têm advogados, ficam esquecidos, e muitas vezes passa o tempo de receber o benefício, e essa ação dos mutirões nos ajuda muito”, afirma.
Um dos objetivos do mutirão é também fazer um levantamento do número de presos que já têm a guia de recolhimento, um documento obrigatório que contém o número do processo do interno, com informações como data de prisão, data do crime e tipo de regime.
“A guia de recolhimento é obrigatória desde o ano de 2010, por meio de uma determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O Poder Judiciário encaminha o documento para a administração penitenciária. A própria Corregedoria do Tribunal de Justiça do Estado (TJE) sabe que nem todas as varas e comarcas cumprem essa resolução. Por conta disso, desde dezembro do ano passado, a Corregedoria de Justiça do TJE e a Vara de Execuções Penais solicitam esse levantamento à Susipe. Também estamos aqui atendendo um pedido do Poder Judiciário”, esclarece a gerente.
Marituba – Também nesta quarta-feira (12), os internos do Presídio Estadual Metropolitano 2 (PEM 2), no Complexo Penitenciário de Marituba, participaram de um mutirão para o preenchimento e atualização do Prontuário Único, documento usado pelas unidades prisionais da Susipe para controle dos internos. O preenchimento do prontuário foi feito pela equipe multidisciplinar da unidade prisional. Os internos respondiam perguntas referentes às áreas de saúde, educação, assistência social, terapia ocupacional e psicologia. O mutirão começou no último dia 4, quando 251 internos tiveram as informações de prontuário preenchidas ou atualizadas.
Segundo a gerente da Divisão de Assistência Integrada da Susipe, Régia Sarmento, o Prontuário Único é uma medida adotada desde 2011. Anteriormente, as informações psicossociais e de saúde do interno eram distribuídas em cada setor, de forma separada. Todas as Centrais de Triagem já adotam o prontuário, que é preenchido assim que o interno chega à unidade prisional. A estimativa é que, até o fim do primeiro semestre, todas as 42 unidades prisionais do Estado já tenham o Prontuário Único de cada interno devidamente preenchido e atualizado. O próximo mutirão ocorre na próxima semana, no CRPP2.

Texto:
Timoteo Lopes


Encontro debate papel do profissional que atua na socioeducação
Psicólogos, pedagogos e assistentes sociais que atendem os adolescentes em medida socioeducativa de semiliberdade no Estado vão fazer um estudo de caso e discutir sobre o papel de cada profissional dentro da socioeducação, na Vivência Formativa, que ocorre nesta quinta (13) e sexta-feira (14), no auditório da sede da Empresa de Processamento de Dados (Prodepa), em Belém. O objetivo é sensibilizar os profissionais que trabalham diretamente com os internos da Fundação Socioeducativa do Pará (Fasepa).
O encontro tem como público-alvo profissionais que começaram a trabalhar na socioeducação há pouco tempo, que vão desmistificar processos de atendimento quanto às leis e diretrizes que regem o atendimento socioeducativo. A coordenadora metropolitana de Atendimento Socioeducativo, Eronildes Pires, diz que este é o segundo módulo da Vivencia Formativa, e deve ser um momento para se apropriar mais do que dizem o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), por meio dos estudos de caso e das trocas de experiência.
“Tivemos na última semana quatro dias de discussões e trocas de experiência com profissionais novos na instituição, que há menos de um ano entraram na socioeducação e precisam conhecer a importância do estudo de caso e as estratégias para que esses profissionais consigam se organizar de acordo com suas dinâmicas de atendimento”, explica a coordenadora, lembrando o primeiro módulo, ocorrido entre os últimos dias 4 e 7 deste mês, na Escola de Governo do Pará (EGPA), com a participação de 24 profissionais.
Ainda neste mês, o terceiro módulo da Vivencia Formativa vai desenvolver um trabalho exclusivo com os profissionais do Centro de Internação Adolescente Masculino (Ciam), no conjunto Sideral, em Belém, para abordar as peculiaridades da internação provisória. Atualmente, a Fasepa está com 379 adolescentes internos, dos quais 76 aguardam sentença do juizado.

Texto:
Luciana da Mata


Uepa homologa inscrições para mestrado em cirurgia experimental
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulgou nesta quarta-feira (12), no site www.uepa.br, a relação das inscrições homologadas para a primeira turma do Programa de Pós-Graduação em Cirurgia e Pesquisa Experimental - modalidade mestrado profissional. Quarenta e oito candidatos foram habilitados à prova objetiva (primeira fase), que será aplicada nesta sexta-feira (14), de 8h às 11h, no Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), na Travessa Perebebuí, 2.623, Marco.
O mestrado é destinado exclusivamente aos graduados em cursos da área da saúde, preferencialmente, com atuação na docência, e está estruturado na área de concentração Cirurgia e Pesquisa Experimental e em duas linhas de pesquisa: Cirurgia Experimental e Pesquisa Experimental. São ofertadas doze vagas, distribuídas igualmente entre as linhas. De cada uma das seis vagas, três são para ampla concorrência, duas são destinadas para servidores da Uepa lotados na capital e uma vaga para servidores lotados nos demais campi da universidade.
A seleção será composta por três etapas: prova escrita, análise de documentos e currículo lattes e entrevista. Segundo o calendário da seleção, a entrega de documentos será feita no período de 10 a 14 de março e o resultado final será divulgado dia 11 de abril, nos sites www.fadesp.org.br e/ou no www.uepa.br/paginas/mestradocipe, e no quadro de avisos do bloco B, primeiro andar do CCBS.
Será admitido recurso, escrito em formulário específico, quanto ao resultado das fases aplicadas no processo seletivo. O prazo para interposição dos recursos, de acordo com o cronograma, será de um dia útil subsequente à data de divulgação do resultado do evento a ser recorrido, no horário de 8h às 14h.
O período de matrícula será de 14 a 18 de abril e a aula inaugural no dia 25 do mesmo mês, às 14h30, em local a ser informado posteriormente. O mestrado profissional tem duração de 24 meses e visa proporcionar o aprofundamento do conhecimento técnico-científico, bem como o desenvolvimento de habilidades para executar pesquisas operacionais e desenvolver processos, produtos e metodologias na área de Cirurgia e Pesquisa Experimental.
O objetivo é oferecer qualificação stricto sensu a profissionais da saúde que preferencialmente estejam vinculados à pesquisa e docência, a Secretarias de Saúde e empresas do setor privado. Mais informações pelos e-mails www.uepa.br/paginas/mestradocipe e mestradocipe@gmail.com ou pelo telefone (91) 3277-5988. A secretaria dos mestrados do CCBS fica no primeiro andar do bloco B, do CCBS.

Texto:
Ize Sena


Hemopa segue com campanhas externas para reforçar estoque de sangue
A Fundação Hemopa prossegue com o calendário de campanhas externas, com a unidade móvel de coleta de sangue, nesta quinta-feira (13), de 10h às 19h, em frente ao shopping Castanheira. A ação começou nesta quarta (12), e, até às 15h30, havia registro de mais de 50 comparecimentos. A meta é de 100 coletas por dia. O objetivo é reforçar o estoque estratégico do hemocentro, que enfrenta significativa redução de 60% das doações em Belém.
Desde o dia 1º deste mês até o dia 8, houve o comparecimento de 423 voluntários para doação de sangue e 95 novos cadastros de doadores de medula óssea. As campanhas foram feitas em parceria com o Centro de Formação de Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), da Polícia Militar, e no ponto fixo de coleta de sangue na Avenida Presidente Vargas, em frente ao prédio do Banco do Brasil.
Hamilton Souza da Costa, 34 anos, morador do Barreiro, não fez a doação na unidade móvel, mas contribui para salvar vidas, na sede do hemocentro, desde 1999. Ele também já fez o cadastro de doação da medula óssea. A primeira experiência dele como doador foi assim que entrou para o Exército Brasileiro. “A partir daquele momento, me tornei um doador habitual. Faço minha doação a cada quatro meses”, informou, afirmando que incentiva o ato entre familiares e amigos.
A campanhas segue dia 18, na Faculdade Integrada Brasil Amazônia (Fibra), na Avenida Gentil Bittencourt, 1.144, Nazaré, de 15h às 20h. Dia 19, a ação será na Escola Superior da Amazônia (Esamaz), na Rua Municipalidade, 530, Reduto, no mesmo horário.
Haverá ainda campanhas internas na sede do Hemopa, em Belém, que vão reforçar o estoque estratégico, nas seguintes datas: nesta quinta-feira (13), em parceria com o grupo “Juventude do PT”, de 8h às 18h; e dia 19, com a “Torcida Barra Brava Camisa 33”, do Clube do Remo. De 17 a 21, será promovida a segunda edição da campanha “Maior RexPa da História”, que vai reunir os torcedores dos clubes do Remo e Paysandu.
Para a contagem dos pontos de cada doação, a Gerência de Captação de Doadores do Hemopa criou código para ambas as torcidas: 798 para o Paysandu e 799 para o Remo. A titular da gerência, Juciara Farias, agradece pelas parcerias feitas em favor da doação de sangue. “Muitas vidas serão salvas por essas iniciativas de amor ao próximo”, diz.
Podem doar sangue candidatos com boa saúde, que tenham entre 16 e 67 anos e pesem acima de 50 quilos. Menor de 18 anos pode doar somente com autorização dos pais ou responsáveis. É necessário portar documento de identidade original e com foto e não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher, a cada três meses. Para fazer o cadastro para doação de medula óssea, o candidato deve estar bem de saúde e ter entre 18 e 55 anos. Também é necessário portar documento de identidade original e com foto.
A Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e faz coleta de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo telefone 0800-2808118.

Texto:
Vera R. Rojas


Seduc vai selecionar 212 professores para trabalhar no Projeto Pará
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) recebe, até 2 de março, as inscrições para o processo seletivo interno simplificado para professores efetivos, que vai selecionar 212 professores mediadores do ensino fundamental e 336 professores do ensino médio para atuar no Projeto Pará: Programa de Defasagem Idade-Ano, em parceria com a Fundação Roberto Marinho. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site da Seduc,: www.seduc.pa.gov.br.
O processo prevê a seleção de professores licenciados habilitados nas áreas de educação (ciências da natureza, matemática e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias; e ciências humanas e suas tecnologias), para atuarem como mediadores do conhecimento e em regime de unidocência, com carga horária de 200 horas mensais dedicadas, exclusivamente, ao projeto, no ensino fundamental ou médio. Metade da carga horária deve ser destinada ao planejamento e registro do projeto.
O professor selecionado atuará como mediador, entre a tecnologia telessala e os alunos, em todas as disciplinas, no nível de escolaridade escolhido. Para participar, é necessário ser professor do quadro efetivo da Seduc, habilitado em qualquer licenciatura e com disponibilidade de carga horária para atuar como mediador nas áreas de educação, entre outras habilidades previstas no edital.
A seleção será feita com análise de currículum vitae, preenchido online no site da Seduc, levando em consideração os critérios de pontuação definidos no edital, e também com as informações apresentadas pelo candidato na ficha de inscrição. O resultado será divulgado, exclusivamente, no site da Seduc.

Texto:
Danielly Gomes


Fundação Amazônia Paraense lança cotas para bolsas de mestrado e doutorado
A Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa) está, até 27 de março, com edital aberto para a concessão de bolsas de mestrado e doutorado para instituições de ensino superior públicas ou privadas. São ofertadas 100 bolsas para mestrado e 30 para doutorado, no valor de R$ 1,5 mil e R$ 2,2 mil, respectivamente. Com isso, o governo do Estado visa fortalecer os programas e cursos de pós-graduação reconhecidos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).
Para se inscrever, é necessário preencher o protocolo online disponível no site da fundação. Caso a instituição não esteja cadastrada no SigFapespa, basta enviar o formulário disponível na página, devidamente preenchido, para o e-mail da Diretoria Científica da Fundação, dicet@fapespa.pa.gov.br. Após a submissão, não serão permitidas modificações nas propostas. Cada instituição proponente pode enviar apenas uma solicitação de concessão de cotas.
Podem submeter propostas instituições de ensino superior que mantenham programas e cursos de pós-graduação stricto sensu reconhecidos pela Capes e tenham condições de gerenciar a execução técnica e financeira das quotas de bolsas concedidas. A seleção será feita em três etapas, que abrangem o atendimento aos critérios do Edital nº 1/ 2014, análise de mérito e homologação. O resultado final será publicado no Diário Oficial do Estado e no site da Fundação Amazônia Paraense. Os recursos poderão ser interpostos em até cinco dias úteis após a divulgação do resultado.

Texto:
Simone de Campos


Arcon media reunião sobre melhorias no transporte para o Marajó
Representantes do movimento Acorda Marajó e empresários dos transportes hidroviários que fazem viagens para o arquipélago avançaram, nesta quarta-feira (12), na discussão acerca da melhoria dos serviços oferecidos pelas empresas, durante reunião na sede da Agência Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon), em Belém. Melhorias na qualidade do transporte, entre elas a melhor higienização dos ambientes das embarcações, como banheiros e lanchonetes, foram asseguradas pelos representantes das empresas Arapari e Banav, que fazem linha para a região.
O encontro, mediado pelo presidente da Arcon, Antônio Neto, também apontou encaminhamentos para a adequação dos assentos das embarcações e para a capacitação da tripulação no atendimento de urgência aos passageiros. Apesar do impasse quanto ao reajuste da tarifa – que se sustenta devido à decisão judicial que suspendeu o reajuste a do preço da passagem da classe econômica, mantendo a tarifa em R$ 20 –, representantes do movimento e empresários deverão unir esforços para que os novos assentos sejam viabilizados por intermédio de alguma linha de financiamento federal.
João Pena, um dos coordenadores do movimento, avaliou positivamente o encontro. Segundo dele, cerca de 80% da pauta inicial do movimento foi atendida. “Consideramos essa reunião positiva, sobretudo porque itens que foram colocados na mesa, como a questão da higienização e da avaliação da tarifa e do cardápio da lanchonete, que não condizem com a realidade marajoara, foram garantidos pelas empresas. Vamos aguardar as coisas caminharem de acordo com o que foi acordado, mas saímos satisfeitos”, afirmou.
O empresário Carlos Bannach, dono da empresa Rodofluvial Banav e representante do Sindicato das Empresas de Navegação do Pará, disse que, a partir de agora, o trabalho será contínuo. “Desde o início das reuniões, estão sendo feitas melhorias no serviço, e isso inclusive foi reconhecido pelo movimento. Quanto à troca dos assentos, além da proposta do movimento, de recorrermos a uma linha de financiamento, vamos ver se trocamos por conta própria, mas isso resvala na questão da tarifa, já que os atuais R$ 20 não dão conta de manter a operação”, afirmou.
Durante a reunião, Antônio Neto esclareceu informações quanto à solicitação de meia-passagem para estudantes residentes da ilha que estudam Belém, um dos itens da pauta do movimento, apresentando a lei que regulamenta o benefício. Ele também assegurou maior divulgação da Arcon quanto ao direito dos estudantes marajoaras. Quanto às reivindicações do atendimento de urgência nas embarcações, Antônio Neto propôs uma articulação junto à Capitania dos Portos e o Corpo de Bombeiros para uma reciclagem dos funcionários das empresas no curso de primeiros-socorros.
“Avançamos a passos largos. O que foi acertado na reunião passada está sendo cumprido, com exceção dos valores, questão que está sendo tratada pela Justiça, mas, independente do resultado, todos os lados estão abertos, inclusive o governo do Estado para continuar mediando as negociações. Se forem mantidos os R$ 20 ou se for retomado o reajuste (R$ 24,94), vamos discutir de que forma teremos o retorno de investimento e de que como podemos melhorar cada vez mais o transporte”, afirmou Antônio Neto.
Um encontro entre representantes do movimento e empresários com o secretário especial de Estado de Insfraestrutra, Vilmos Grunvald, também deverá ser articulado. Nova reunião foi agendada para o dia 19 de março, às 10 horas, novamente da sede da Arcon.

Texto:
Amanda Engelke


Nova rota de escoamento da produção agrícola será implantada no Pará
O mais promissor canal de escoamento da produção agrícola do Centro-Oeste pelo Norte do Brasil – o Complexo Portuário Miritituba, em Barcarena – será inaugurado mês que vem. Representantes da Bunge, empresa responsável pela construção do empreendimento, se reuniram nesta quarta-feira (12) com o governador Simão Jatene para entregar o convite da inauguração.“Trata-se na verdade de dois grandes empreendimentos: uma estação de transbordo em Miritituba e um terminal portuário no porto de Vila do Conde”, explicou o vice-presidente da Bunge, Martus Tavares.
Presente no Estado há mais de dez anos, a Bunge – uma das principais empresas de agronegócio e alimentos do Brasil – investiu cerca de US$ 170 milhões no empreendimento, que deve gerar cerca de 350 empregos diretos e indiretos, numa região em constante crescimento. O complexo portuário tem capacidade de escoamento de quatro milhões de toneladas de grãos por ano. “Pretendemos melhorar a logística da exportação de grãos, desafogando os portos e as estradas”, enfatizou Martus Tavares.
O titular da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), Davi Leal, que participou da reunião, afirmou que o investimento feito pela Bunge é muito positivo para o Estado, tanto na cadeia da soja, quanto na melhoria do sistema hidroviário. “Cada comboio de barcaças que vai trafegar pelo novo terminal pode transportar até 30 mil toneladas de grãos, substituindo mais de 800 caminhões que circulam nas estradas brasileiras”, estimou.
Simão Jatene demonstrou o apoio do Governo do Pará na implantação do empreendimento e solicitou uma visita ao complexo portuário antes da inauguração oficial, para que ele possa conhecer de perto como o sistema vai funcionar. O governador também solicitou aos representantes da Bunge que façam uma apresentação detalhada do projeto para o titular da Seicom. A apresentação deverá ocorrer na próxima semana.
Pacto pela Educação – Durante o encontro, o vice-presidente da Bunge também anunciou ao governador que a empresa será mais uma parceira do Pacto pela Educação, do governo do Estado. Segundo Martus Tavares, o interesse em apoiar o programa surgiu devido aos benefícios que o pacto oferece para o sistema de educação do Pará. “A Bunge desenvolve diversos trabalhos sociais em todos os lugares em que está presente, e no Pará escolhemos apoiar esse projeto devido à importância que ele tem e à seriedade com que é tratado. Decidimos nos unir no sentido de melhorar a qualidade da educação no Pará”, concluiu o executivo.

Texto:
Bruna C.


Cohab esclarece sobre andamento de licitação das obras do Curtume Santo Antonio
A Cohab irá reunir com moradores da área do Curtume Santo Antonio, bairro da Terra Firme, para esclarecer sobre o andamento das obras de 400 unidades habitacionais pelo Programa Minha Casa Minha Vida. A reunião, que será agendada pela direção da Cohab, ficou definida na manhã desta quarta-feira, 12, após um acordo com representantes de moradores da área.
Segundo José Puty, gerente de Projetos da Cohab, a companhia recebeu no ano passado autorização para construir na área do Curtume 400 unidades habitacionais, via Programa Minha Casa Minha Vida. Antes, as obras estavam incluídas nos projetos do PAC-Programa de Aceleração do Crescimento. "Após realizar processo licitatório, no final do ano passado, para contratar empresa responsável pela construção das unidades habitacionais, a empresa vencedora do processo não conseguiu se habilitar  junto à Caixa Econômica, agente financeiro do Programa Minha Casa Minha Vida.Como só essa empresa havia participado da licitação, foi preciso fazer nova convocação", esclareceu o gerente. 
O presidente da Cohab, João Barral, explicou que o contratempo obrigou a Companhia a dar início a um novo processo de licitação, sendo que até o dia 28 de fevereiro a Caixa deverá apreciar o projeto da nova empresa vencedora. "A companhia já está providenciando a limpeza do local e a colocação de um tapume para cercar a área", adiantou o titular da Cohab.
O projeto para a área prevê, além das unidades habitacionais, a construção de equipamentos comunitários e toda a infraestutura necessária como rede de energia e iluminação pública, rede de abastecimento de água e esgotamento sanitário, drenagem pluvial e sistema viário, além de pavimentação. As famílias remanejadas da área recebem o auxílio aluguel por meio da Cohab.


Texto:
Rosa Borges


Setran concluí pavimentação da rodovia PA-375

O Governo do Estado vai entregar à população mais uma rodovia totalmente construída. A PA-375, no município de São João da Ponta, região nordeste do Estado, recebeu investimentos no valor R$ 10.395.754,68 em serviços de terraplanagem, drenagem, construção de base e sub-base para aplicação de CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), acostamento e sinalização horizontal e vertical.
A Secretaria de Estado de Transportes (Setran) finalizou os serviços de construção de pavimentação de dezenove quilômetros da rodovia neste mês de fevereiro. O asfaltamento da PA-375 beneficiará o escoamento da produção agrícola de São João da Ponta, possibilitando o acesso aos municípios de São Caetano de Odivelas e Vigia com trânsito seguro e rápido.  
Morador de São João da Ponta há mais de 30 anos, o pescador Abelardo Souza, elogiou os serviços realizados na rodovia, que liga o município a PA 136, no sentido Castanhal - Curuçá, pois segundo ele, o asfaltamento significa mais progresso para o município. "O acesso ficou mais fácil, com opção de transportes todos os dias e nos finais de semana o movimento aumentou melhorando as vendas dos nossos produtos”, comemora o pescador. 
A nova via de integração na região nordeste faz parte do programa de construção de 1.200 quilômetros de rodovias paraenses do Governo do Estado. 

Texto:
Maísa Portal


Lançado edital da Fapespa para concessão de bolsas de Iniciação Científica
Instituições de ensino ou pesquisa interessadas em bolsas de iniciação científica podem enviar proposta para a Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa), conforme Edital nº 02/2014, lançado nesta terça-feira, 11, referente à concessão de 400 bolsas de Iniciação Científica (IC-Gr), no valor de R$ 400,00, com duração mínima de seis meses e máxima de 12 meses.
Serão consideradas elegíveis as propostas de instituições de ensino (IES) ou pesquisa que possuam professores com carga horária dedicada à pesquisa e currículo cadastrado na Plataforma Lattes/CNPq, com instalações que possibilitem o desenvolvimento de pesquisas, dentre outras especificações apontadas no edital. As propostas devem ser postadas, até o dia 27 de março, no sistema SigFapespa, no site da Fundação.
Cada instituição proponente poderá enviar apenas uma proposta para o edital. Após a submissão, não será permitida nenhuma alteração no projeto enviado.
As propostas serão avaliadas de acordo com enquadramento nos requisitos do edital, além de análise do mérito e relevância. Um total de R$ 1,9 milhão, oriundo do Programa Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Sustentável, do PPA do Governo do Estado, será investido para o desenvolvimento dos projetos selecionados.
As demais informações sobre o edital de concessão de bolsas de Iniciação Científica podem ser encontradas aqui.

Texto:
Simone de Campos


Sead divulga resultado final do concurso para cargos na Polícia Civil
A Secretaria de Estado de Administração (Sead) publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira, 12, o resultado final da 1ª etapa do concurso público para preenchimento de vagas nos cargos de investigador, escrivão e papiloscopista da Polícia Civil. Foi divulgado ainda o resultado definitivo da 6ª subfase do concurso – a Avaliação Criminal e Social.
Os convocados devem se matricular no Curso Técnico Profissional levando os documentos nos dias 13, 14 e 15 de fevereiro de 2014, das 8 às 18 h, no auditório do Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp), onde funciona a Academia de Polícia Civil do Pará (Acadepol), na Rodovia BR-316, KM-13, município de Marituba (Região Metropolitana de Belém). A documentação necessária para a matrícula consta do item 5.3.2 do edital.
O concurso oferta 150 vagas para o cargo de delegado de Polícia Civil, 250 para investigador, 250 para escrivão e 20 para papiloscopista. Dos 23.666 inscritos, mais de 10 mil candidatos disputaram as vagas para delegado, cargo para o qual, atualmente, a remuneração para nível inicial oferecida varia de R$ 8 mil a R$ 10 mil. Os cargos de investigador, escrivão e papiloscopista recebem, em média, R$ 4 mil de remuneração.
Na última segunda-feira (10), o DOE divulgou o resultado final da 1ª etapa do concurso público, para preenchimento de vagas no cargo de delegado de Polícia Civil. A listagem organizada por número de inscrição, nome e situação do candidato, está disponível na página de acompanhamento do concurso (http://www.uepa.br/concursos).

Texto:
Thays D. Rosario


Emater começa o atendimento na reserva extrativista Chocoaré Matogrosso
Começaram nesta quarta-feira, 12, as oficinas de apresentação da chamada pública que vai atender 865 famílias em situação de vulnerabilidade social dentro da Reserva Extrativista Chocoaré Matogrosso, em Santarém Novo, no nordeste paraense. A chamada pública, que será executada em campo pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), será realizada durante 30 meses.
A primeira oficina, de um total de cinco que acontecerão durante este mês, ocorre na comunidade Pedreirinhas e reúne extrativistas também de Pirateua, Paraíso e Cearense. A atividade mostra como deverão ocorrer os trabalhos e a participação da comunidade, para garantir a melhoria da qualidade de vida das famílias, a garantia da segurança alimentar, melhorar o beneficiamento da produção e a comercialização dos mariscos e crustáceos, principal atividade econômica dentro da Resex.
Durante os trabalhos dentro da Chocoaré Matogrosso, as famílias extrativistas também contarão com uma equipe pedagógica para desenvolver atividades com as crianças. As oficinas de recreação contam com material didático para atividade motora e cultural. “A ideia é garantir que os pais que serão beneficiados com a chamada pública tenham tempo suficiente para entender o processo de construção do atendimento”, disse Maria Cristina Couto, técnica da Emater.
Após a primeira etapa de apresentação dos trabalhos, as equipes em campo farão visitas para a realização de um diagnóstico participativo com as famílias e ainda realizarão oficinas, por polo, dos planos produtivos para os extrativistas. Ao todo ocorrerão ainda oito oficinas no próximo mês de março.

Texto:
Iolanda Lopes


Inaugurada nova Delegacia de Primavera
O Governo do Pará inaugurou, no final da tarde desta terça-feira, 11, a nova delegacia de Primavera, município do nordeste do Pará, a 190 quilômetros de Belém. A solenidade contou com as presenças de autoridades políticas, policiais e a comunidade local. Com um investimento de R$ 180 mil, em reformas e aquisição de móveis, a nova unidade policial foi ampliada e ganhou novos espaços confortáveis para um atendimento de qualidade à população.
Esta foi a 25ª delegacia reformada em três anos de Governo. Ainda este ano, a população de Primavera, cidade que completou, nesta terça-feira, 11, 52 anos de emancipação, será contemplada com uma Unidade Integrada Pro Paz (UIPP), onde estarão presentes as Polícias Civil e Militar e o Núcleo de Mediação de Conflitos, com serviços de assistência social.
O delegado geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, destacou que foi a primeira reforma com ampliação na delegacia do município em décadas de existência. Na solenidade, ele destacou as obras já realizadas na atual gestão estadual. “Já foram entregues 20 Unidades Integradas de Polícia. Outras 49 estão com obras em andamento. Até o final deste ano, serão 128 delegacias reformadas em todo Estado”, destaca.
Ele citou também a contrução de novas delegacias em municípios onde não havia uma unidade de Polícia Civil, como em Jacareacanga e Piçarra, e ressaltou que a cidade de Quatipuru, vizinha a de Primavera, vai ganhar uma delegacia ainda este ano, a exemplo de outros municípios da região nordeste paraense, como Nova Esperança do Piriá, Cachoeira do Piriá, Santa Luzia do Pará e Bonito. “Até o final do ano, todos os 144 municípios do Pará terão delegacias de Polícia com presença de delegado”, ressalta.
Firmino salientou o andamento do atual concurso público para admissão de novos policiais civis. “Começaram hoje (ontem) as matrículas dos candidatos para o cargo de delegado aprovados para cursar a Academia da Polícia Civil. São 150 candidatos. Na próxima semana, serão convocados 270 candidatos aos cargos de escrivão e investigador. Nossa previsão é que estejam prontos para atuar no próximo mês”, detalhou. O delegado geral anunciou que o Governo do Estado já autorizou o lançamento do edital para um novo concurso público para policiais civis, assim que terminar o atual certame.
De acordo com o secretário adjunto de Gestão Administrativa da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, Cláudio Lima, já são R$ 517 milhões em investimentos feitos pelo Governo do Pará em segurança pública, nos últimos três anos. “Toda a região nordeste do Pará está recebendo investimentos, como novas viaturas policiais, armamentos e em breve mais policiais”, ressaltou. Ele destacou, ainda, as construções de 72 novas Unidades Integradas Pro Paz em todo Estado, inclusive em cidades onde não havia delegacia. 
O delegado Emerson França, titular da delegacia de Primavera, explica que com a reforma, a nova unidade policial ganhou melhoras significativas, principalmente, quanto ao atendimento ao público. Com dois anos à frente da delegacia, o policial civil salienta que, com espaços mais amplos, o atendimento à comunidade será mais eficiente. A nova unidade policial conta com sala de espera, sala para registro de ocorrências, alojamentos, copa e cozinha e espaço para guardar objetos apreendidos.
O mestre de obras José Carlos de Oliveira, 48 anos, elogiou a obra da nova delegacia. “Com certeza, agora dá gosto de visitar um prédio com mais condições de receber as pessoas”, comemorou. 
Durante a inauguração, a prefeita de Primavera, Cleuma Bezerra (PSDB), citou outras obras que foram levadas para a cidade, pelo Governo do Estado, como o projeto “Asfalto na Cidade”, que já levou asfaltamento para a principal via de acesso ao município, e a entrega de uma nova ambulância. Serão construídas duas praças nas localidades de Jabaroca e Jaburu.
Ela ressaltou, ainda, o programa de instalação de um microssistema de água, que vai abastecer com água potável a comunidade de Vila de Pedrinhas, e a construção de duas quadras na escola municipal Manoel Antônio Leite. “Nosso objetivo é atender bem o nosso povo, por isso, o Governo do Estado tem investido cada vez mais nas melhorias para nosso município”, destacou.

Texto:
Walrimar Santos


Uepa recepcionará calouros e homenageará primeiros colocados
Os novos alunos da Universidade do Estado do Pará (Uepa) participarão da aula magna na próxima segunda-feira (17), às 10 h, no ginásio do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS/Campus II). Na aula, ministrada pelo reitor Juarez Quaresma, os alunos terão a oportunidade de conhecer a estrutura oferecida pela instituição na Semana do Calouro, organizada pelos centros acadêmicos de cada curso.
Ainda no dia 17 haverá a entrega da Medalha Governador Fernando Guilhon aos primeiros colocados nos processos seletivos Prise e Prosel 2014 - Breno Gonçalves, aprovado em primeiro lugar no Prosel para o curso de Medicina, em Belém, e Isabella Rodrigues, primeira colocada no Prise, para o curso de Medicina, também na capital.
Nas programações da Semana do Calouro haverá palestras, debates, mini-cursos, visitas a laboratórios, oficinas, ações solidárias e rodas de conversa entre veteranos e calouros, e apresentação das grades curriculares e da infraestrutura disponível. Também serão discutidas a atuação profissional, a pesquisa, o ensino e a extensão desenvolvidos pela Uepa.
Programações - Todos os cursos do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), em Belém, iniciaram a recepção antecipadamente, para que fosse possível a integração entre veteranos e calouros, conforme o calendário acadêmico. A programação começou no dia 10 de fevereiro, e prosseguirá até sexta-feira (14). A tradicional Cerimônia do Jaleco, quando os alunos recebem a vestimenta especial dos pais e fazem um juramento, acontecerá na segunda-feira, no CCBS, às 18 h.
Além do CCBS, o campus do município de Salvaterra, no Arquipélago do Marajó, também antecipou a programação para esta semana.
No curso de Pedagogia, sediado no Centro de Ciências Sociais e Educação, em Belém, a programação acontecerá de 17 a 21 de fevereiro, das 09 às 18 h. Os alunos conversarão sobre cotas raciais, educação popular, direitos e deveres, entre outros temas, e participarão de uma programação cultural, para integração entre todos os cursos do CCSE. A Cerimônia do Mestre acontecerá no dia 21, às 8h30, e os alunos do Centro de Educação também se comprometerão a desenvolver uma boa formação e atuação profissional.
A Semana do calouro conta ainda com o Trote Solidário. Os 120 calouros do campus de Marabá (no sudeste paraense) terão uma programação especial até o dia 21, quando haverá arrecadação de materiais de limpeza, higiene pessoal, roupas e alimentos, para doação ao Lar São Vicente. Eles assistirão a palestras e serão convocados a doar sangue e medula óssea.
Em Moju, os 160 calouros participarão da aula magna no dia 18. No dia 19, eles assistirão a palestras e farão o Trote Solidário, a fim de beneficiar moradores do bairro São João, em Abaetetuba (município da Região do Tocantins), que foi atingida por deslizamento de terra em janeiro deste ano.
Nos municípios de Igarapé-Açu, Redenção e Barcarena, a Semana do Calouro acontecerá no segundo semestre. Os demais campi ainda confirmarão as datas.

Texto:
Janine Bargas


Defensoria Pública assina acordo que cria Comitê de Demandas da Saúde
O Defensor Público Geral do Estado do Pará, Luís Carlos de Aguiar Portela, participa nesta quinta-feira, 13, de cerimônia para assinatura de Acordo de Cooperação Técnica que instituirá o Comitê Institucional de Resolução Administrativa de Demandas de Saúde (Cirads). A solenidade acontecerá no Tribunal de Justiça do Estado do Pará, às 15 horas, e vai reunir diversos entes públicos.
O objetivo do Termo de Cooperação é identificar as causas e analisar casos concretos nos quais o cidadão, assistido ou não pelo Sistema Único de Saúde (SUS), alegue não ter recebido o devido atendimento. O Comitê vai atuar no atendimento administrativo do pleito, evitando a judicialização e sugerindo conciliação, caso seja possível.
A criação do Comitê Institucional de Resolução Administrativa de Demandas de Saúde (Cirads) é resultado da parceria do Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, Procuradoria Geral do Estado do Pará, Procuradoria Geral da República, Defensoria Pública da União, Advocacia Geral da União no Estado, o Ministério Público, Secretaria Municipal de Assuntos Jurídicos do Município de Belém, Secretaria de Estado da Saúde Pública e a Secretaria Municipal de Saúde da capital.
O Termo de Cooperação foi proposto porque há urgência na solução dos impasses que dificultam ou impedem a prestação satisfatória dos serviços de saúde, levando em consideração limitações financeiras e orçamentárias das administrações públicas. Por este motivo, os órgãos e instituições envolvidas terão a responsabilidade de fazer a análise prévia dos casos submetidos ao comitê, além de divulgar as ações do Cirads no âmbito interno, disponibilizando o acesso, através do envio de email para os demais membros de todas as informações referentes aos casos concretos tratados ali. É papel do comitê, ainda, prestar assistência técnica necessária ao esclarecimento de dúvidas e implementar os compromissos de atendimento ao usuário.
Depois da criação do Cirads, serão criadas Câmaras Técnicas (Cate) compostas por médicos, farmacêuticos e outros profissionais de saúde, que serão indicadas de comum acordo pelos integrantes do comitê. Os pareceres emitidos pelo novo órgão vão orientar e subsidiar a tomada de decisões judiciárias na área da Saúde. O Defensor Público Geral, Luis Carlos Portela, defende a conciliação e o processo de desjudicialização. Ele acredita que a atuação do comitê será fundamental para agilizar as demandas dos usuários do Sistema Único de Saúde. “Tudo o que vier em benefício do assistido, seremos parceiros”, afirmou. O acordo que será assinado nesta quinta-feira, 13, terá vigência pelo prazo de cinco anos. 

Texto:
Micheline Ferreira


Iasep Móvel atende funcionários da Sespa
Os servidores e dependentes da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) que são usuários do PAS poderão realizar consultas em Odontologia, Urologia, Fonoaudiologia e Oftalmologia até esta sexta-feira, 14, no prédio do Nível Central, localizado na travessa Presidente Pernambuco, entre avenidas Gentil Bittencourt e Conselheiro Furtado, em Batista Campos, Belém.
Os serviços fazem parte do Programa de Prevenção Iasep Móvel, do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará, e atende a Sespa pela primeira vez por meio de uma articulação entre a coordenação do programa e o Departamento de Recursos Humanos da secretaria. Para tanto, uma van e dois trailers foram transformados em consultórios médicos para atender durante a ação, que foi criada em 2012 para oferecer serviços de saúde nos ambientes de trabalho.
O coordenador do Iasep Móvel, Eraldo Ribeiro, explica que o serviço também agiliza o atendimento, que poderia implicar na ausência do servidor do ambiente de trabalho por um longo período. "Vale ressaltar que as cotas do paciente para 2014 não são mexidas. Além disso, um mesmo paciente pode desfrutar de todos os serviços no mesmo dia, observadas as quantidades de fichas distribuídas no início de cada dia da ação”, complementa.
A agenda de atendimentos do Iasep Móvel para a Sespa está organizada da seguinte forma: durante os três dias de ação haverá consultas para odontologia (odontologia básica, com limpeza, aplicação de flúor e extração de tártaro) e oftalmologia (com exames de tonometria, fundoscopia, ceratoscopia, motilidade ocular e acuidade visual), sempre com 30 fichas diárias. O dia 12 foi restrito para atendimento em Urologia, com ênfase no combate ao câncer de próstata, além de ultrassom do abdome total, ultrassonografia de próstata e bolsa escrotal. Já a sexta-feira, 14, ficará reservada para 30 consultas em Fonoaudiologia, com testes de audiometria e das cordas vocais.
O atendimento prestado pelo Iasep móvel no Nível Central da Sespa funciona de 8h30 às 13 horas. É preciso apresentar um documento de identificação e o cartão do Iasep. Caso o servidor, bem como o seu dependente, não tenha em mãos o cartão do instituto, valem também qualquer carteira de identificação com foto e o CPF, já que por meio do número deste documento a equipe terá acesso aos dados inscritos do servidor no Iasep.
Mais informações sobre o Programa Iasep Móvel podem ser obtidas pelo fone (91) 8427-9881 e pelo site: www.iasep.pa.gov.br

Texto:
Mozart Lira


Setur e OCB realizam oficina de Turismo Receptivo via cooperativas no IFPA
A Secretaria de Estado de Turismo (Setur) promove o seminário “O Negócio do Turismo Receptivo – Via Cooperativa”, na manhã desta sexta-feira (14), de 9h30 às 12h, no auditório central do Instituto Federal do Pará (IFPA). O evento é uma realizado em parceria com a instituição superior de ensino e também a Organização de Cooperativas Brasileiras (OCB). O seminário, que será ministrado pelo economista da Setur, Gabriel Peixoto, e pelo representante da OCB no Pará, Francisco Pessôa, tratará de assuntos como: o que é turismo receptivo, mercado turístico do Pará, números do turismo paraense, noções básicas de cooperativas e inovação.
Para o secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, o Governo e o empresariado devem passar por uma mudança de mentalidade, do turismo emissivo para o turismo receptivo, e com este atrair receitas, riquezas e divisas para o estado. “É importante a integração entre os setores, estruturação do empresariado e fortalecimento de uma rede de prestação de serviços para o atendimento desse turista. E também, para o processo de organização de uma rede de comunicação entre os que fazem turismo receptivo no estado em interface com os empresários de receptivo nacional”, explica.
Turismo receptivo é o conjunto de bens, serviços, infraestrutura e atrativos, pronto a atender as expectativas dos indivíduos que adquiriram o produto turístico. Trata-se do inverso do turismo emissivo. Corresponde à oferta turística, já que se trata da localidade receptora e seus respectivos atrativos, bens e serviços a serem oferecidos aos turistas lá presentes. O turismo receptivo de modo estruturado reúne três elementos essenciais: relação turismo e governo em harmonia; apoio e investimentos dos empresários e envolvimento da comunidade local.

Texto:
Israel Pegado


Gincana Literária da Feira Pan Amazônica do Livro é lançada em Belém
Representantes de Unidades Setoriais de Ensino (Uses) da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) participaram na manhã dsta quarta-feira, 12, na Escola Cordeiro de Farias, do lançamento da Gincana Literária. O evento faz parte da programação da XVIII Feira Pan-Amazônica do Livro, realizada ao longo do ano. O objetivo é incentivar entre os estudantes o hábito da leitura, a partir da valorização das obras e de autores paraenses.
Na ocasião foi feito o sorteio das Uses que vão integrar a gincana desta edição. Foram elas a USE 9, a USE 10, a USE 15 e a USE 16. Cada uma dessas unidades engloba cerca de 20 escolas públicas.
Antes do sorteio, a coordenadora da Feira do Livro, Andressa Malcher, explicou como ocorre a dinâmica desse evento ao longo dos meses e apresentou algumas novidades da Feira para este ano. “Chegamos este ano a nossa 18ª edição, a maioridade, como costuma dizer o secretário Paulo Chaves, que é o idealizador da feira”, disse. “Este ano, o país homenageado será o Qatar, porque este será o ano do Brasil no Qatar, com programações envolvendo cinco estados, sendo o Pará um deles, e será também o ano do Qatar no Brasil”, completou a coordenadora, ressaltando que o escritor homenageado será o amazonense Milton Hatoum.
Logo em seguida, Andressa Malcher fez uma breve explicação sobre o funcionamento da Gincana Literária. “Cada uma das quatro equipes formadas por 15 alunos de escolas das Uses sorteadas ficará responsável por um escritor, que deve ler sua obra e discutir com o grupo. É preciso pesquisar sobre as homenagens e condecorações recebidas e representar uma das obras. A equipe também deve responder a 20 perguntas sobre autor e obra”, detalhou aos presentes.
Uma das Uses sorteadas para participar da gincana este ano foi a USE 9, para surpresa da representante, Elaine Mércia. “Ano passado também fomos sorteados e participamos com cinco escolas. Este ano, vamos trabalhar para que outras escolas, do total de 18 que compõem essa USE, possam participar. Costumamos mandar convite a todas para que todas possam ter oportunidade”, disse.
Quem também esteve presente ao lançamento da Gincana Literária da XVIII Feira Pan-Amazônica do Livro foi o escritor Antônio Juraci Siqueira, que já foi um dos escritores homenageados do evento. “Faço questão de prestigiar o lançamento da gincana e a própria gincana porque considero esta uma das mais importantes ações da Feira do Livro, porque incentiva o conhecimento dos nossos escritores por um público tão especial quanto os estudantes das escolas públicas”, avaliou.
Na próxima semana, em uma reunião no dia 19, às 9h, no Teatro Gasômetro, entre a coordenação da Feira do Livro e as Uses sorteadas, serão apresentados os quatro nomes dos escritores escolhidos para serem trabalhados durante a gincana, bem com o tema da redação.
A Gincana Literária da XVIII Feira Pan-Amazônica do Livro é promovida pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) em parceria com a Seduc, por meio da coordenação do Sistema Estadual de Bibliotecas Escolares (Siebe). No ano passado, a Gincana Literária ocorreu no Teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas, e mobilizou 250 alunos de escolas públicas para a realização de trabalhos a partir de pesquisas sobre quatro autores paraenses. Todas as equipes receberam premiações, do 1º ao 4º lugar, com medalhas e troféus. A equipe vencedora desenvolveu seus trabalhos a partir da vida e da obra da escritora paraense Olga Savary.
Este ano a gincana será nos dias 10, 11 e 12 de setembro, em Belém, abrangendo a Região Metropolitana e as regiões do Capim (no nordeste do Estado) e do Baixo Amazonas (no oeste).

Texto:
Alexandra Cavalcanti


Uepa lança edital de seleção para mestrado em Educação
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) lançou edital de seleção para o programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado, turma 2014. As inscrições deverão ser feitas de 6 a 14 de março deste ano e o início das aulas está previsto para o segundo semestre de 2014. O cronograma completo da seleção e todos os detalhes estão disponíveis no edital que pode ser encontrado no site www.uepa.br.
Para se inscrever, o candidato deve preencher o formulário on line no site da Fundação de Amparo e desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), emitir o boleto e pagar uma taxa de R$ 90,00 até o dia 17 de março. O candidato deverá optar pela Linha de Pesquisa de seu interesse no local indicado na ficha de inscrição.
A divulgação das inscrições homologadas e não homologadas será feita no dia 24 de março, a partir das 18h, no site da Uepa e no quadro de aviso do Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado do CCSE/Uepa, na Trav. Djalma Dutra, s/n, Bloco III, bairro do Telégrafo – Belém – Pará.
Ao todo, são ofertadas 30 vagas, sendo 16 para a linha de pesquisa Formação de Professores, voltada à compreensão dos processos de constituição dos educadores, com aprofundamento teórico-metodológico sobre a construção de projetos alternativos a esta formação, e 14 vagas para a linha Saberes Culturais e Educação na Amazônia, que propõe uma investigação sobre temas educacionais relacionados a saberes, representações, conhecimentos e imaginários próprios das realidades regionais e nacionais.
A seleção será dividida em cinco fases: a primeira delas será a prova escrita, a ser realizada no dia 31 de março, de caráter eliminatório, onde os candidatos deverão dissertar sobre temas ligados à linha de pesquisa escolhida. Os aprovados nessa primeira fase deverão entregar documentação à Comissão de Avaliação do processo seletivo no período de 5 a 13 de maio, quando haverá a análise dos documentos corresponde à segunda fase, também eliminatória. A terceira fase eliminatória será a análise da proposta de pesquisa dos candidatos; na quarta, haverá a realização das entrevistas; na quinta e última fase, de caráter classificatório, será analisado o Currículo Lattes dos candidatos.
Os candidatos terão a possibilidade de interpor recursos entre as fases da seleção, no prazo de um dia útil, tendo como termo inicial o primeiro dia útil subsequente à data de divulgação do resultado a ser recorrido. As atividades do Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado são desenvolvidas em tempo integral. Mais informações sobre as Linhas de Pesquisas e sobre os docentes podem ser obtidas no site www.uepa.br/mestradoeducacao.

Texto:
Janine Bargas


Imetropará libera 70 ônibus para o transporte escolar
Técnicos do Instituto de Metrologia do Pará (Imetropará) inspecionaram 70 ônibus escolares, adquiridos pela Prefeitura de Parauapebas, no sudeste paraense, por meio do Programa Caminhos da Escola. Após a inspeção, os ônibus foram liberados para o transporte de alunos da região, nas áreas urbana e rural. O trabalho durou uma semana, e foi realizado em Marabá, município próximo a Parauapebas. As inspeções são necessárias para garantir que os veículos estejam de acordo com requisitos de segurança, acessibilidade e adequação ao tipo de atividade. Os ônibus inspecionados e aprovados recebem o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), afixado no parabrisa, com a frase “Programa Caminhos da Escola”, para ser facilmente visualizado.

Texto:
Bruna Dias


IECG inscreve candidatos para testes de canto e instrumento
Nesta quarta e quinta0feira, 12 e 13, estão abertas as inscrições aos testes de instrumento para ingresso no Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG). Os candidatos precisam possuir conhecimento musical para participar dos testes teóricos e práticos, que serão realizados nos dias 24 e 25 deste mês. As inscrições são presenciais e podem ser feitas de 8h às 18h na secretaria do IECG, na Gentil Bittencourt, 977.
Para se inscrever é necessário fazer o depósito de R$ 30,00, na conta da Fundação Carlos Gomes (FCG), no Banpará. O documento obrigatório para a inscrição é o RG com CPF. Os candidatos devem ficar atentos aos requisitos exigidos nos dias dos testes. Haverá seleção para canto, instrumentos de sopro, piano, teclado, percussão, cavaquinho, contrabaixo acústico, violão, violino e violoncelo. O candidato deverá ter noção sobre o instrumento para o qual realizará o teste e em alguns casos deverá ter conhecimento de partitura. Maiores informações no site da FCG (www.fcg.pa.gov.br), na secretaria do IECG ou pelo telefone 3201-9467.
Sugestão de Entrevistado:
Felipe Andrade - Assessor Pedagógico do IECG
Jonathan Miranda - Diretor de Ensino IECG - 3201-9468

Texto:
Rosa Cardoso


Emater capacita agricultores de Redenção para piscicultura
Vinte agricultores de Redenção, no sul do estado, município com extrema tradição em pecuária, estão sendo treinados pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) desde a segunda-feira, para diversificar as atividades e complementar com a criação de tambaqui e pacu em tanques escavados. A ideia do curso, que prossegue até esta sexta-feira, 14, é que, além disso, a despesca enriqueça a alimentação das próprias famílias.
O curso Trabalhador na Piscicultura tem a parceria também do Sindicato Rural de Redenção (SRR) e da Prefeitura. Ao todo, serão 40 horas de aulas. As teóricas estão acontecendo na sede do sindicato, no centro do município; já as práticas, em visitas a propriedades onde a atividade já é desenvolvida. Entre os temas que serão abordados na formação estão: adequação ambiental, aquisição de alevinos e ração.
“Como os participantes representam todas as fases do produtor, com uns ainda por começar e outros com a cadeia bem estruturada, as propriedades que irão sediar as aulas práticas ilustram todos os níveis, do mesmo jeito: iniciantes a experientes”, explica o chefe do escritório local da Emater, o técnico em agropecuária Edilson Garcia.
A propriedade iniciante é a Chácara Dezesseis, do agricultor Uriel Wille, que produz três mil peixes por ano. A propriedade experiente é a Fazenda Arco-Íris, do agricultor Sandoval Oliveira, que produz 30 mil peixes por ano. Ambos são atendidos pela Emater.

Texto:
Aline Miranda


Farol do Mangal está temporariamente fechado para visitação
A Organização Social Pará 2000, que administra o Parque Zoobotânico Mangal das Garças, informa que a visitação ao Farol de Belém está temporariamente suspensa, por conta de manutenção no elevador do espaço. A previsão para conclusão da manutenção é de 15 dias.

Texto:
Camila Barros


Defensoria consegue indenização inédita por danos morais para transexual contra plano de saúde
A estudante de Direito e modelo, Adriana de M. Lopes, conseguiu, de forma inédita, através da atuação do Núcleo de Defesa do Consumidor da Defensoria Pública do Pará, a primeira condenação por danos morais contra um plano de saúde no Estado, que negou autorização para consulta especializada em Ginecologia. Adriana é transexual e contratou o plano de saúde Unimed especificamente para fazer tratamento hormonal, interrompido diante da negativa no atendimento.
Com a interrupção do tratamento, Adriana Lopes se sentiu prejudicada como consumidora e procurou a Agência Nacional de Saúde (ANS) para denunciar o caso. Em seguida, buscou apoio na Defensoria Pública, que entrou com a ação e durante cinco anos acompanhou o caso, ora pelo Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos, ora pelo Núcleo de Defesa do Consumidor, e obteve decisão em segundo grau, no último dia 4 de fevereiro.
A sentença em primeiro grau foi proferida pela juíza Marisa Belini de Oliveira, da 3ª Vara do Juizado Especial Cível de Belém, que estipulou o valor de R$ 16 mil, corrigidos monetariamente pelo INPC, e acrescidos de juros moratórios simples de 1% ao mês, a título de indenização por danos morais. A decisão em segundo grau foi mantida pela juíza de Direito Haila Haase de Miranda.
Adriana Lopes encara a sentença como uma lição para o plano de saúde. Segundo ela, em qualquer que seja a relação de consumo, não pode faltar respeito e tratamento humanizado. “Esta vitória na Justiça me deu certeza de que estou certa, de que o trato deve ser humanizado. Se você está pagando, o plano de saúde tem que estender tapete vermelho”, relatou.
A estudante também elogia a atuação da Defensoria Pública do Estado. “A petição inicial foi maravilhosa, a defesa foi fantástica. Me senti muito segura com o trabalho da Defensoria Pública”, ressaltou. Os defensores públicos que atuaram no caso foram Márcio Cruz, Raimundo Soares e Arnoldo Péres. O Defensor Geral, Luís Carlos de Aguiar Portela, ressaltou que os defensores públicos têm se posicionado como agentes de transformação social. Garantir o direito dos assistidos, independente de raça, cor, credo e sexo, é o exercício diário da instituição, segundo ele.
A sentença
A juíza entendeu que o dano moral se configurou através do ato ilícito, que foi a negativa do plano em autorizar o atendimento previsto em contrato ao beneficiário, uma vez que o plano de saúde confirmou que a referida especialidade seria para atendimento exclusivo de pessoas do sexo feminino. No entanto, a justificativa foi entendida como “um atentado ao princípio da dignidade humana”, pois quem paga um plano de saúde “tem direito a fazer uso do serviço contratado, não cabendo à operadora se imiscuir no atendimento do médico e paciente”.
O defensor Arnoldo Péres, coordenador do Núcleo de Defesa do Consumidor, informou que, embora a Ginecologia seja uma especialidade da Medicina que cuida da saúde da mulher, tal especialidade cuida também de aspectos relativos à reprodução humana e tratamentos hormonais que podem abranger tanto o gênero feminino quanto o masculino. “Logo, não era lícito ao plano de saúde restringir o acesso da paciente à médica com a qual já havia iniciado tratamento, sob o fundamento de que a especialidade atendia apenas pessoas do sexo feminino, pois a primeira consulta e a prescrição de medicamentos pela ginecologista já indicou exatamente o contrário”, informou.
Segundo o defensor, caberia somente ao médico a decisão de atender ou não a paciente transexual, no sentido de indicar uma melhor forma de tratamento e atendimento ou até indicar outro especialista. “A paciente cumpriu a sua parte do contrato com os pagamentos em dia, mas como titular do plano não conseguiu usufruir da cobertura contratada”, esclareceu Péres.
A decisão destacou a aflição e a angústia crescentes, causadas pela demora e consequente negativa na prestação do serviço, o que configurou o dano moral indenizável em valor módico, pois existe jurisprudência em se reconhecer a existência do dano moral nas hipóteses de recusa pela operadora de plano de saúde em autorizar tratamento a que estivesse legal ou contratualmente obrigada.
A indenização por danos morais foi fixada, de acordo com a decisão, para compensar a vítima pelo transtorno, mas sobretudo para punir e educar o plano de saúde, a fim de que não cometa mais quaisquer tipo de discriminação ou restrição a outros pacientes, independente da opção sexual ou identidade social. Ao se sentir lesada, Adriana resolveu buscar seus direitos e não se calar. “Eu fui atrás de fazer Justiça. Situações como essas me encorajam a lutar mais e mostrar os erros das pessoas”, finalizou. 

Texto:
Micheline Ferreira


Emater facilita acesso de famílias indígenas ao Pronaf
Uma equipe da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) chega nesta quarta-feira (12) às aldeias Tukamã e Tukayá, da etnia Xipaya, no alto Rio Xingu, município de Altamira (Região do Xingu), para fazer um diagnóstico sobre 20 famílias indígenas, visando a emissão de Documento de Aptidão ao Pronaf (DAP). O documento, que será concluído em 10 dias, garantirá a comercialização de castanha do Pará, principal fonte de renda dos Xipaya, nessas aldeias, para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). A venda do produto integra o programa de fortalecimento da cadeia produtiva da castanha.
O diagnóstico incluirá o levantamento das áreas e do volume de produção de castanha nas aldeias. A equipe também orientará os indígenas sobre outras políticas públicas destinadas ao incremento da produção.

Texto:
Iolanda Lopes


Fapespa lança edital para incentivar projetos empresariais inovadores
Promover o aumento das atividades de inovação e a competitividade das empresas e da economia, ao apoiar o desenvolvimento de produtos e processos inovadores com a concessão de recursos econômicos, é o objetivo do Programa de Incentivo à Inovação em Microempresas e Empresas de Pequeno Porte – InovaPará/Tecnova, desenvolvido pela Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa) e Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). O edital do Tecnova, nº 003/2014, já foi lançado.
Para participar do programa, as empresas devem elaborar projetos ligados às temáticas de petróleo e gás, energias alternativas, Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC), mineração, agricultura e pecuária, pesca e aquicultura, bionegócios e sustentabilidade ambiental. Também é necessário que a empresa proponente seja brasileira, esteja sediada no Pará e tenha receita bruta anual igual ou inferior a R$ 3,6 milhões, dentre outras determinações exigidas pelo Tecnova Pará.
Cada empresa pode submeter até duas propostas ao edital, sendo que cada projeto deve ter coordenadores e objetivos distintos. O valor solicitado para a execução dos projetos poderá ser de no mínimo R$ 180 mil, e no máximo R$ 600 mil. O Estado investirá no programa R$ 10,8 milhões, destinados ao desenvolvimento dos projetos.
Propostas – Os interessados em submeter projetos ao edital deverão acessar a página do SigFapespa, de 13 de fevereiro até 27 de março. As empresas não cadastradas no sistema devem enviar o formulário, disponível no Anexo II do certame, devidamente preenchido, para o e-mail dicet@fapespa.pa.gov.br. As empresas também precisarão entregar documentação complementar impressa, prevista no edital, no protocolo da Fapespa, na Travessa 09 de Janeiro, nº 1.686, bairro São Brás, até o quinto dia útil, a contar do dia da inscrição on line.
A seleção das propostas acontecerá a partir de análises e avaliações comparativas, por meio das seguintes etapas: Enquadramento; análise pelos consultores ad hoc; julgamento e classificação pelo comitê avaliador, e avaliação pelo comitê gestor.
Os critérios de julgamento das propostas são baseados na conformidade ao objetivo; estágio de desenvolvimento do produto; grau de inovação para o mercado regional, nacional ou internacional, e risco tecnológico; capacitação técnica da equipe executora; adequação da metodologia, infraestrutura, orçamento do projeto e do cronograma físico do projeto.
O resultado preliminar da submissão das propostas está previsto para 4 de abril, e o resultado final deverá ser divulgado a partir de 17 de abril.

Texto:
Simone de Campos


Caravana de Saúde Pro Paz vai atender população de 37 municípios
A partir do próximo sábado (15), a Caravana de Saúde Pro Paz volta a levar atendimento médico, em diversas especialidades, à população de várias regiões do Pará. A Caravana passará por 37 municípios, durante 87 dias. Serão 12 municípios da Região de Integração do Marajó, seis da Região do Tocantins, quatro da Região do Xingu, 12 do Baixo Amazonas e três da Região do Tapajós.
Neste ano, a Caravana de Saúde Pro Paz atenderá pela primeira vez os municípios de Abaetetuba (de 21 a 25/02), Mocajuba (15 e 16/02), Baião (18 e 19/02), Cametá (09 a 13/03), Aveiro (16 e 17/05), Itaituba (19 a 23/05) e Jacareacanga (25 e 26/05).
A estrutura será a mesma utilizada no ano passado, com o uso de um ferry boat, para oferecer à população consultas com clínicos gerais, pediatras, dermatologistas, ortopedistas, neurologistas e cardiologistas, além de garantir exames preventivos, colposcopia e pequenos procedimentos, como a CAF (Cirurgia de Alta Frequência), para cauterização de lesões no colo do útero.
A Caravana de Saúde também oferecerá atendimento voltado à saúde do homem, com exames de próstata, e entregará cadeiras de rodas a pessoas com deficiência.
Em 2013, a Caravana Pro Paz passou pelas regiões do Marajó, Baixo Tocantins e Baixo Amazonas, atendendo 53.572 pessoas na área da saúde e totalizando 108.850 consultas médicas.
Em novembro do ano passado, o governador Simão Jatene e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinaram uma portaria que garante o cofinanciamento do Ministério da Saúde às Caravanas Pro Paz e Pro Paz Oftalmológica, assegurando R$ 20 milhões para investimento nas duas caravanas, que eram financiadas integralmente pelo governo do Pará.
Agenda da Caravana de Saúde Pro Paz
Marajó
Soure: 15 e 16/02
Ponta de Pedras: 18 e 19/02
Tocantins
Abaetetuba: 21 a 25/02
Muaná: 27 e 28/02
Tocantins
Limoeiro do Ajuru: 06 e 07/03
Cametá: 09 a 13/03
Mocajuba: 15 e 16/03
Baião: 18 e 19/03
Marajó
São Sebastião da Boa Vista: 21 e 22/03
Curralinho: 24 e 25/03
Tocantins
Oeiras do Pará: 27 e 28/03
Marajó
Bagre: 30 e 31/03
Breves: 02 a 04/04
Melgaço: 06 e 07/04
Portel: 09 a 11/04
Anajás: 13 e 14/04
Afuá: 16 e 17/04
Chaves: 19 e 20/04
Xingu
Gurupá: 23 e 24/04
Baixo Amazonas
Almeirim: 26 e 27/04
Prainha: 29 e 30/04
Monte Alegre: 02 a 04/05
Santarém: 06 a 11/05
Belterra: 13 e 14/05
Tapajós
Aveiro: 16 e 17/05
Itaituba: 19 a 23/05
Jacareacanga: 25 e 26/05
Baixo Amazonas
Alenquer: 29 a 31/05
Curuá: 02 e 03/06
Óbidos: 05 e 06/06
Oriximiná: 08 e 09/06
Terra Santa: 11 e 12/06
Faro: 14 e 15/06
Juruti: 17 e 18/06
Xingu
Porto de Moz: 21 e 22/06
Senador José Porfírio: 24 e 25/05
Vitória do Xingu: 27 e 28/06

Texto:
Tiago Furtado





Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...