Total de visualizações de página

sábado, fevereiro 01, 2014

Cosanpa divulga edital de convocação dos aprovados no concurso 2013





Cosanpa divulga edital de convocação dos aprovados no concurso 2013
A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) divulga nesta quarta-feira, 5, o Edital de Convocação  de 85 aprovados e classificados no último concurso público realizado em 2013. A publicação foi veiculada no Diário Oficial do Estado e contempla todos os aprovados no concurso.
Os novos servidores vão ocupar cargos na região metropolitana de Belém (RMB) e em algumas cidades do Pará, como Marabá, Santarém, Altamira, Abaetetuba, entre outras. Os candidatos aprovados que serão admitidos, vão trabalhar nas funções de agentes de operações, assistentes administrativos, assistentes comerciais, administradores, engenheiros, técnicos industriais e ainda um técnico em segurança do trabalho, um eletricista industrial, um advogado, um assistente social e dois contadores.
Esta á última chamada dos aprovados no concurso da Cosanpa e completa a convocação dos 133 aprovados. As pessoas convocadas deverão agendar seus exames com o médico da empresa, através de número de telefone disponibilizado para atendê-las. É preciso estar com todos os documentos exigidos no Edital do concurso, assim como o currículo. Os convocados devem se apresentar à Cosanpa até o dia 25 de fevereiro deste ano. O não comparecimento no prazo determinado acarretará perda da vaga. A avaliação médica terá caráter eliminatório, sendo o candidato considerado apto ou inapto para a admissão.
Segundo a diretora de Gestão de Pessoas e Logística, Rosa Pires, a entrada destes novos servidores representa a renovação da força de trabalho, pois o novo, sempre traz novas ideias, um novo olhar e isso é salutar em toda organização . “Além disso , os que estão entrando vão suprir a necessidade de pessoal que existe em algumas áreas da empresa”, acrescentou.
A Cosanpa vai promover para os novos admitidos um treinamento de ambientação  e haverá o aprendizado em serviço, bem como os treinamentos técnicos que se fizerem necessários para o novo empregado desempenhar satisfatoriamente suas atividades.
Antes da entrada dos novos empregados, os gestores passaram por um treinamento de “líder coach” que os preparou para esse momento. Além disso , grande parte dos gestores são experientes pois ocupam função gerencial há bastante tempo . “Creio que a Cosanpa não terá nenhuma dificuldade para administrar  este momento” afirma a diretora Rosa Pires.
Serviço:
A lista com todos os concursados está no link:
Telefone para atender os convocados: 91- 3202 8479
Prazo para apresentação: De 05 a 25/02/2014.
Endereço da Cosanpa: Av. Magalhães Barata, 1202-São Brás-Belém-Pa

Texto:
Andrea Cunha


Fórum discute melhorias no transporte hidroviário do Pará
A melhoria do transporte hidroviário de passageiros no Estado foi o principal assunto debatido durante o Fórum Permanente de Transporte Hidroviário de Passageiros do Pará realizado na manhã desta quarta-feira, 10, na sede do Ministério Público do Estado (MPE). O fórum foi criado pela Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Pará (Arcon), com o objetivo de reunir órgãos que atuam no setor no âmbito interestadual, intermunicipal e municipal, a fim de estreitar as parcerias e o diálogo nas ações de fiscalização do setor.  Participaram do encontro representantes da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará, Grupamento Naval da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Administração das Hidrovias da Amazônia Oriental (Ahimor) e MPE. “Decidimos criar uma discussão permanente entre os órgãos para conhecermos a atividade de cada um, integrar as atividades e fazer com que cada um dentro da sua competência, possa atuar na busca da melhoria do transporte hidroviário do Estado”, afirma o diretor geral da Arcon, Antônio Neto.
Ele ressalta que vários avanços já foram alcançados desde a realização do primeiro fórum, que ocorreu no ano passado. Ao final da reunião desta quarta-feira, ficou acordado que os órgãos farão uma grande ação de fiscalização e educação nos principais portos do Estado. “Hoje um dos principais problemas que encontramos é em relação às embarcações que não estão reguladas, ou seja, que exercem atividade clandestina. Por isso, é preciso intensificar as operações de fiscalização e educação”, ressalta Antônio Neto.
Pela primeira vez, foram convidados para participar do fórum promotores de justiça de localidades que utilizam o barco como principal meio de transporte. “É fundamental que tenhamos a participação desses promotores que convivem com essa realidade, que recebem denúncias e reclamações e que com certeza nos darão sugestões para que possamos encontrar melhores soluções para a questão hidroviária”, afirma o promotor de Justiça Nelson Medrado.
A promotora de Justiça do município de Soure, Melina Barbosa, ressalta que o debate entre os órgãos é imprescindível para que mudanças sejam feitas no transporte hidroviário do Pará. “Todos os dias nós recebemos muitas denúncias e sabemos que a situação é bem complicada. Vejo esta iniciativa do fórum de forma inovadora e como uma possível solução para os problemas que encontramos”, enfatizou a promotora.
Melhorias - O novo Terminal Hidroviário de Belém também foi um dos assuntos discutidos na reunião. Segundo o diretor geral da Arcon, já está sendo montada uma operação para o funcionamento do terminal, que deverá ser entregue no final deste mês. “Já começamos a organizar as embarcações que saem de Belém, tanto as intermunicipais como as interestaduais, para que elas utilizem o terminal. Ao todo, o novo Terminal Hidroviário de Belém conta com 2,4 mil metros quadrados distribuídos em dois pavimentos. A obra está abrigada no armazém 9 da Companhia Docas do Pará (CDP), ao lado, portanto, do terminal que hoje está em funcionamento. Totalmente refrigerado, o espaço contará com lojas de conveniência, farmácias, praça de alimentação e lanchonetes, além de todos os órgãos envolvidos com a regulamentação e fiscalização do transporte naval, que ocuparão o pavimento superior do prédio.


Texto:
Bruna C.


Alunos da Uepa produzem vídeo-aula
Alunos do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor), da Universidade do Estado do Pará (Uepa), participaram de oficinas no Centro de Ciências e Planetário da instituição. As oficinas aconteceram entre os dias 29 e 31 de janeiro, e envolveram as áreas de Química, Física, Matemática e Biologia.
A atividade faz parte do Programa de Apoio a Laboratórios Interdisciplinares de Formação de Educadores (Life), lançado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Na Uepa, o Programa é coordenado pelas professoras Ionara Antunes Terra e Aldeniza Ximenes. As oficinas tiveram a colaboração dos professores Maria Dulcimar Brito, Manoel Reinaldo Filho, Bianca Venturieri, Eliana Ruth Sousa e André Reis, do Planetário.
Com a temática Água, alunos do Parfor e bolsistas do Planetário desenvolveram vídeo-aulas de acordo com as diversas áreas do conhecimento e, para cada área, foram utilizados subtemas. Os alunos do curso de Licenciatura em Ciências Naturais, com habilitação em Química, trabalharam com a temática A despoluição da água por meio da eletrofloculação; os de Física com A água e suas propriedades físicas; e Biologia e Matemática, Poluição da água.
De acordo com o professor Manoel Reinaldo, a oficina ajuda tanto aos alunos do Parfor, que já atuam na sala de aula e podem, com o aprendizado, dinamizar suas atividades pedagógicas, quanto para os alunos de Licenciatura, que dividirão esta experiência futuramente. “Os alunos do Parfor ficaram entusiasmados por se tratar de uma proposta nova. Eles utilizaram a tecnologia de uma forma que ainda não conheciam. Estão muito interessados em trabalhar com os alunos usando a filmagem dos próprios celulares”, ressalta o professor.
Gravados e editados pelos alunos do Parfor e os bolsistas, os vídeos apresentam a explicação dos experimentos realizados de acordo com os subtemas. Para a gravação, foram utilizados câmeras e celulares dos próprios alunos e editados nos computadores do Planetário.
A intenção é fazer com que os vídeos educativos sejam mais produzidos, e tenham temas relevantes à realidade vivenciada pelos alunos das redes públicas de ensino. “Assim, aumentam as possibilidades de um maior conhecimento de temas científicos e tecnológicos que ajude os alunos da Educação Básica a transformarem as informações recebidas em conhecimentos práticos, capazes de colaborar na sua formação e transformação”, comenta a professora Maria Dulcimar Brito.
Os vídeos farão parte do acervo da biblioteca do Planetário e poderão ser utilizados pelos professores.


Texto:
Janine Bargas


Mestrado em Ciências da Religião da Uepa convoca para prova de línguas
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulga, nesta quarta-feira (5), a convocação dos candidatos para a quinta e última fase do processo seletivo ao Mestrado em Ciências da Religião 2014, conforme cronograma do edital. Está disponível também o resultado definitivo das entrevistas.
Na quinta e última fase, de caráter obrigatório e não-eliminatório, será aplicada a prova escrita de proficiência em língua estrangeira ou vernácula, escolhida entre as oferecidas pelo programa: espanhol, francês e inglês para os candidatos brasileiros, e de português aos candidatos estrangeiros. Será permitido o uso e consulta de dicionário de língua estrangeira para candidatos brasileiros e de língua vernácula para candidatos estrangeiros.
A prova será realizada no dia 7 de fevereiro, das 8h às 12h, no “Prédio Castelhinho”, 2º andar, Sala Multiuso, no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Uepa, localizado na Travessa Djalma Dutra, S/N (entre Rua do Uma e Municipalidade), bairro Telégrafo, Belém, Pará. O programa abrange duas linhas de pesquisa. São elas: Movimentos e Instituições Religiosas, que estuda os estabelecimentos socioculturais, levando em consideração as dinâmicas individuais e coletivas da práxis religiosa; e Hermenêutica das Linguagens da Religião, que concentra seu trabalho no estudo das linguagens e da tradição interpretativa da religião.
Os estudos serão fundamentalmente de natureza hermenêutica teológica, filosófica, antropológica e literária. O resultado final está previsto para o dia 14 de fevereiro no Diário Oficial do Estado do Pará, no site www.uepa.br e http://paginas.uepa.br/ppgreligiao.

Texto:
Janine Bargas


Sagri apoia associação de produtores de leite e queijo do Marajó
Representantes da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) e do Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae-PA) participam até esta quinta-feira, 6, de uma série de visitas e reuniões com produtores de leite e queijo na ilha do Marajó.
Dentro da programação está a primeira reunião com a recém criada Associação de Produtores de Leite e Queijo do Marajó, um antigo anseio dos produtores e que se tornou realidade no final do ano passado, com apoio da Sagri e Adepará.
Além da reunião, vistorias estão sendo feitas nos locais de produção. Dessa maneira, Sagri, Adepará e Sebrae avaliam os empreendimentos que estão se adequando para receber o Registro de Produção Artesanal do Queijo do Marajó, que já foi concedido a quatro produtores do arquipélago.
Outro objetivo da visita, que começou no último dia 4, é mostrar as ações de uma futura parceria entre a Associação de Produtores de Leite e Queijo do Marajó e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), seção Pará, para que os produtores certificados possam negociar sua produção diretamente com empreendimentos da Região Metropolitana de Belém.
Edith Baena, gerente da Área de Grandes Animais da Sagri, está muito confiante de que outros empreendimentos do Marajó sejam certificados. “Desde que fizemos a entrega do Protocolo do Queijo do Marajó ao Ministério da Agricultura, em março de 2013, sentimos um interesse maior dos produtores em se adequar às regras do documento. Eles ganham, mas quem ganha mais ainda são os consumidores que passam a ter acesso a um produto alimentar seguro e de alta qualidade”, assegura a gerente.

Texto:
Dedé Mesquita


Instituto Estadual Carlos Gomes matricula aprovados em teste de aptidão
Começa nesta quinta-feira, 6, a matrícula dos alunos que cursaram a musicalização em 2013 e foram aprovados nos testes de aptidão realizados pelo Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG). Os candidatos selecionados vão cursar a classe de instrumento em que foram classificados. A lista com o nome dos aprovados está afixada no prédio do IECG e também pode ser consultada pelo site da Fundação Carlos Gomes (www.fcg.pa.gov.br).
A matrícula dos aprovados será realizada nos dias 6 e 7 de fevereiro, no horário de 8h às 17h. Os alunos devem ficar atentos para os documentos obrigatórios para efetuar a matrícula e devem fazer o depósito da taxa anual no valor de R$ 175, na agência 021-2 Conta Corrente 182.071-0 do Banpará. Mais informações na secretaria do IECG, que fica na Gentil Bittencourt, 977, ou pelo telefone 3201-9467. A relação com os nomes dos aprovados também está em anexo neste link.



Texto:
Rosa Cardoso


Hangar mantém valor cobrado no estacionamento
A direção da OS Pará 2000, que administra o Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, informa que o valor do estacionamento cobrado em eventos noturnos é o mesmo dos anos anteriores de R$ 10. Esclarece ainda, que devido aos custos operacionais extras, como funcionários que fazem a fiscalização do pátio e garantem a segurança na área do estacionamento, que medidas como a cobrança na entrada são tomadas para que todos possam aproveitar os eventos realizados no Hangar com mais tranquilidade e segurança. Estas medidas evitam a formação de longa filas para se pagar o estacionamento na hora da saída.

Texto:
Carolina Klautau


Sagri entrega sementes de milho e feijão em projetos de assentamento
A Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) fez a entrega, na semana passada, de sementes de milho e feijão no município de Xinguara, região do Baixo Araguaia, sul do Pará, nos projetos de assentamento das comunidades de Juliana, Paraíso, São José e Projeto Casulo. Participaram do evento o prefeito municipal de Xinguara, Osvaldinho Assunção; o vice-prefeito Raimundo Moto-taxi, os representantes da Sagri Altevir Rezende, Kleber Oliveira e João Paulo Rezende, que é o gerente regional da Sagri em Redenção, além de diversos agricultores. Seguindo a política de proximidade da Sagri com os produtores, as sementes foram entregues de forma direta aos agricultores. 

Texto:
Dedé Mesquita


Governo do Estado e RNP inauguram redes metropolitanas de Santarém, Castanhal, Marabá e Altamira
Será realizada na Universidade Federal do Estado do Pará (UFPA), nesta quinta-feira (6), a inauguração das primeiras redes ópticas metropolitanas no interior do Estado, potencializando os benefícios do Programa Navegapará nos municípios de Santarém, Castanhal, Marabá e Altamira. A implantação das novas redes é fruto do convênio de cooperação entre a Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa) e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), com interveniência da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), assinado em 2010, e que será renovado na cerimônia de inauguração.
Até então, apenas Belém era beneficiada com uma rede metropolitana de fibra óptica, denominada Rede Metrobel. Já nos demais municípios, o acesso das cidades digitais ao Navegapará era provido exclusivamente via rádio. Ao estarem conectadas entre si e com a Metrobel, as novas redes metropolitanas intensificarão a troca de informações, o desenvolvimento de pesquisas científicas e a integração entre universidades, unidades de pesquisa e órgãos do governo.
Para implantação das estruturas físicas das redes, o Governo do Pará, por meio da Prodepa, investirá o valor aproximado de R$ 1,3 mi e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, por meio da RNP, investirá R$ 2,5 mi. Toda a infraestrutura já montada do Navegapará, edificada pela parceria Secti/Prodepa, torna possível a concretização dos planos do Governo Federal (Redecomep) de expansão da banda larga para o interior do estado.
Ainda pelo convênio, Secti e Prodepa cederão transporte de dados para a RNP, através do backbone do Navegapará, para interligação das redes ópticas implantadas pela iniciativa (Governo Federal), nas cidades de Altamira, Castanhal, Marabá e Santarém, nas seguintes taxas de transmissão e meios físicos: 100 Mbps (Mega bits por segundo) para as redes de Altamira, Marabá e Santarém, através da infraestrutura óptica do backbone do NavegaPará; 100 Mbps para a rede de Castanhal, através da infraestrutura de rádios de alta capacidade do backbone do Navegapará.
As novas redes metropolitanas serão de grande importância para órgãos governamentais e instituições de ensino e pesquisa dos quatro municípios contemplados.  “Com a implantação desta infraestrutura de redes por sistema óptico, nasce um novo conceito de comunicação de alta velocidade nestas regiões. Em termos práticos, as instituições e órgãos governamentais poderão usufruir de serviços multimídia via rede óptica, tais como videoconferências, telefonia via IP (voip), entre outros”, explica o coordenador do Navegapará, Raimundo Viegas Jr.
Os consórcios que vão operar e manter a infraestrutura das redes são liderados pela UFPA, em Castanhal e Altamira; pela Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), em Santarém, e pela Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), em Marabá. As demais instituições que compõem as redes são: Universidade Estadual do Pará (Uepa); Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA); Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra); Escola de Educação Tecnológica do Pará (EETEPA); Instituto Luterano de Ensino Superior (Iles/Ulbra) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Representantes do Governo estadual também comporão os comitês gestores das redes.

Texto:
Ana C. Pimenta


IAP promove workshop de Elaboração de Projetos de Pesquisa em Arte
Entre os dias 10 e 14 de fevereiro, o Instituto de Artes do Pará oferece o workshop Elaboração de Projetos de Pesquisa em Arte, com o artista e pesquisador Alexandre Sequeira. O principal objetivo é auxiliar no processo de inscrição para o edital de bolsa de Criação, Experimentação, Pesquisa e Divulgação Artística do IAP, cujas inscrições foram abertas no dia 3 de fevereiro.
Além de preparar para o concurso de bolsas do IAP, o workshop pretende ainda esclarecer as estratégias metodológicas passíveis de serem usadas em pesquisas que culminam em resultados de natureza artística, sem com isso negar o caráter sensível e intuitivo inerente ao processo, contribuindo assim em um melhor entendimento das especificidades das pesquisas desenvolvidas no campo das Artes.
O curso deverá apontar para uma síntese de procedimentos que apontem para resultados e respostas a questões eminentemente práticas, visando a fornecer uma contribuição efetiva a todos que, de várias formas, ocupam-se com a Criação, Experimentação, Pesquisa e Divulgação Artística.
Ao todo são 70 vagas e para se inscrever o interessado deve mandar NOME, PROFISSÃO e TELEFONE para o e-mail iapcomunicacao@gmail.com até sexta-feira (7/2), colocando CURSO DE PESQUISA EM ARTE no campo ASSUNTO.
O Ministrante
Artista plástico e fotógrafo, Alexandre Sequeira é Mestre em Arte e Tecnologia pela UFMG e professor do Instituto de Ciências da Arte da UFPa.  Desenvolve atividades em Artes Visuais como artista, curador e pesquisador, tendo participado de Encontros sobre Arte, Seminários e Exposições no Brasil e exterior.
Já foi contemplado com a Bolsa de Criação, Experimentação, Pesquisa e Divulgação Artística do IAP nos anos de 2004, 2007 e 2013. Participou de diversas exposições, podendo-se destacar "Une certaine amazonie" em Paris/França; Bienal Internacional de Fotografia de Liège/Bélgica; Exposição no Centro Cultural Engramme em Quebec/Canadá; X Bienal de Havana/Cuba; Paraty em Foco 2009; FotoFestPoa 2010 e 2011; Festival de Fotografia de Recife 2010; Simpósio e exposição “Brush with Light”, na Universidade de Arte Mídia e Design de NewPort no Reino Unido, Festival Internacional de Fotografia de Pingyao/China, exposição “Gigante pela própria natureza” em Valência na Espanha; “Geração 00 – a nova fotografia brasileira; e Projeto Portfólio no Itaú Cultural em São Paulo/Brasil.
Suas obras podem ser encontradas no acervo do Museu da UFPa, Espaço Cultural Casa das 11 Janelas; Casa da Memória/Unama, Coleção Pirelli/MASP, Museu de Arte do Rio de Janeiro - MAR e Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul.
Serviço:
Workshop “Elaboração de Projetos de Pesquisa em Arte” – com Alexandre Sequeira
Período: De 10 a 14 de fevereiro, das 9h às 13h, no Instituto de Artes do Pará
Inscrições: via internet para o endereço eletrônico iapcomunicacao@gmail.com, contendo NOME, PROFISSÃO e TELEFONE do interessado. No espaço “assunto” deve constar CURSO DE PESQUISA EM ARTE. 70 vagas, sem processo de seleção.
Informações: ASCOM IAP - 4006 2918
  

Texto:
Dani Franco


IECG inscreve alunos da musicalização
Começa nesta quinta-feira, 6, a matrícula dos alunos que cursaram a musicalização em 2013 e foram aprovados nos testes de aptidão realizados pelo Instituto Estadual Carlos Gomes. Os candidatos selecionados vão cursar a classe de instrumento em que foram classificados. A lista com o nome dos aprovados está afixada no prédio do IECG e também pode ser consultada pelo site da Fundação Carlos Gomes (www.fcg.pa.gov.br).
A matrícula dos aprovados será realizada nos dias 6 e 7 de fevereiro, no horário de 8h às 17h. Os alunos devem ficar atentos para os documentos obrigatórios para efetuar a matrícula e devem fazer o depósito da taxa anual no valor de R$ 175,00 na agência 021-2, Conta Corrente 182.071-0, do Banpará. Mais informações na secretaria do IECG, que fica na Gentil Bittencourt, 977, ou pelo telefone 3201-9467.

Texto:
Rosa Cardoso


Susipe lança primeira cooperativa de mulheres presas do Brasil
A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) lança nesta quinta-feira (6), a primeira cooperativa de mulheres presas do Brasil - a Cooperativa de Arte Feminina Empreendedora (Coopafe). Cinquenta internas receberão a certificação do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo - Pará (Seescoop-PA) que realizou um curso de capacitação técnica sobre o cooperativismo com as detentas do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua.
As internas que participaram da capacitação vão trabalhar na produção e venda de artesanatos como pelúcias, crochê, vassouras ecológicas, sandálias e bijuterias, entre outros. A cooperativa será registrada na Junta Comercial do Pará (Jucepa), dando autonomia e possibilidade de renda fixa para as detentas e suas famílias. O projeto possibilitará que internas do regime fechado também atuem na fabricação das peças, em conjunto com detentas do semiaberto, que vão comercializar a produção em praças públicas de Ananindeua e Belém.
Dados da Organização de Cooperativas do Brasil (OCB - Sescoop) mostram que existem hoje mais de 6,6 mil cooperativas em todo o país, com cerca de nove milhões de associados, abrangendo 13 ramos do cooperativismo. Elas atuam de forma positiva nas comunidades gerando trabalho, renda e promoção social. O Pará será o primeiro Estado brasileiro a ter uma cooperativa formada exclusivamente por detentas.

Texto:
Timoteo Lopes


Agricultores familiares de Nova Ipixuna recebem recursos do Pronaf
Dezenove famílias de agricultores de Nova Ipixuna, sudeste do estado, recebem nesta quarta-feira, 6, recursos da ordem de R$ 47.500, oriundos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) na Linha B, para investimento nas culturas da mandioca e de hortaliças. Os projetos que viabilizaram os recursos foram elaborados pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e liberados pelo Banco da Amazônia.
De acordo com o técnico em agropecuária e coordenador do escritório local da Emater, Hélio Campos, a estimativa é de aumento de pelo menos 40% na produção destas atividades. “Cada beneficiado receberá R$ 2.500, para fazer o preparo de área para o plantio e adquirir sementes, incrementando a produção”, afirma. Entre as famílias contempladas, algumas são moradoras da sede do município e outras são ribeirinhas da Praia do Meio.
A parceria entre a Emater e o Banco da Amazônia já rendeu este ano a viabilização de R$ 150.500, via Pronaf A, para sete famílias que pertencem ao Projeto Agroextrativista Praia Alta – Piranheira, zona rural de Nova Ipixuna. Os recursos se destinam ao incentivo à pecuária leiteira, aliada às culturas da banana, cacau e cupuaçu. “Os recursos se destinam à aquisição de nove matrizes e um reprodutor, melhoria de infraestrutura com implantação de cerca e curral e ainda insumos agrícolas”, explica o técnico da Emater, que estima um incremento de pelo menos 30% no orçamento familiar, com os investimentos na cadeia produtiva do leite.
Em Praia Alta – Piranheira moram pouco mais de 300 famílias que vivem do extrativismo e da cultura de subsistência. No local, a Emater atende aos agricultores familiares com reuniões, palestras, cursos e outras ações principalmente com temas voltados à preocupação com o meio ambiente, como por exemplo, legislação ambiental e roça sem fogo.
A expectativa da Emater é que neste primeiro semestre mais 30 famílias de Praia Alta – Piranheira sejam contempladas com recursos do Pronaf A, da ordem de R$ 21.500 cada, que somados representam um investimento de R$ 645 mil na pecuária leiteira.

Texto:
Paula Portilho


Prorrogada a visitação à exposição de Portinari
A visitação à mostra “Portinari na Coleção Castro Maya”, no Museu do Estado do Pará (MEP) foi prorrogada e fica em Belém até o dia 9 de março, com entrada franca. A exposição é composta por 57 pinturas, desenhos e gravuras produzidos por Cândido Portinari, entre os anos de 1938 e 1959, e faz parte do acervo do colecionador de artes Raymundo de Castro Maya, admirador e contemporâneo do artista.

Texto:
Alexandra Cavalcanti


PM ocupa RMB com operação policial
Iniciou na manhã desta quarta-feira, 5, a operação “Esvazia Quartel”, edição fevereiro 2014, com a execução das ações "Saturação" e "Barreira Policial", nas regiões de Ananindeua a Santa Bárbara, passando por Marituba e Benevides, na Região Metropolitana de Belém (RMB).
A operação, que utiliza dezenas de policiais do efetivo do 6º e 21º batalhões da PM, além dos policiais militares da Companhia de Polícia Rodoviária (PRE), tem a missão de intensificar a fiscalização a pessoas e veículos em geral e garantir a presença da PM nos municípios atingidos de forma maciça e com apoio do policiamento motorizado - viaturas e motocicletas.
Comandando as ações está o coronel Sérgio Alonso, comandante do Policiamento Regional Metropolitano (CPRM) e os tenentes coronéis Almério e Simonetti, respectivamente, comandantes do 6º e 21º batalhões PM, sediados na RMB. A operação não tem hora para terminar e deve permanecer ativa enquanto os resultados forem considerados relevantes, quando então será substituída pelo monitoramento ordinário e o patrulhamento padrão.

Texto:
Leno Carmo








Simão Jatene anuncia que deixará o governo até 8 de abril


Após a solenidade de abertura do ano legislativo de 2014, na manhã desta terça-feira (4), o governador Simão Jatene afirmou, em entrevista coletiva na sede da Assembleia Legislativa do Pará, que vai se desincompatibilizar do cargo dentro do prazo legal, podendo ser candidato nas próximas eleições, sem, no entanto, informar o cargo para o qual deverá concorrer.
De acordo com a Lei das Inelegibilidades (LC 64/90), os governadores, assim como todos os chefes do Poder Executivo, somente são obrigados a deixar os cargos que ocupam quando pretendem concorrer a outros cargos diferentes, como senador ou deputado federal. O governador, o prefeito e o presidente que deseje se reeleger não é obrigado a se desincompatibilizar.
Jatene já afirmou, em outras ocasiões, que, independentemente da Lei, por razões de coerência e ética, não admite ser candidato a qualquer cargo estando no exercício do mandato. “Ética não se anuncia; ética se pratica”, frisou. Daí não estar descartada sua candidatura ao próprio Governo do Pará.
Como a votação deste ano para a escolha de presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e estaduais está marcada para 5 de outubro, o prazo de desincompatibilização, no caso dos governadores - seis meses antes do pleito -, expira no próximo dia 8 de abril. “Pretendo ficar até o último dia possível”, anunciou Simão Jatene.
A desincompatibilização é um instrumento pelo qual o ocupante de cargo público opta por deixar de exercê-lo para não ser considerado inelegível, caso pretenda se candidatar novamente. O afastamento pode ser em caráter temporário ou definitivo, de acordo com a função.
Com o afastamento, o legislador pretende criar uma isonomia entre os candidatos, evitando que um ou outro se aproveite da condição de ocupante de um cargo público para fortalecer sua candidatura, seja pelo prestígio ou pelo poder econômico.

Texto:
Ghost Writer




Governador Simão Jatene expõe dados de investimento ao parlamento estadual 



 Agência Pará de Notícias

O governador do Pará, Simão Jatene, leu a mensagem ao Parlamento Estadual na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado, durante a cerimônia de abertura do ano Legislativo 2014. A mensagem especifica dados do investimento do Estado em 2013, definido e aplicado por áreas específicas e a previsão de aplicação de recursos para este ano de 2014, também especificando as áreas de investimento.

Confira a íntegra da mensagem:

 

Excelentíssimo senhor presidente da Assembleia Legislativa do
Estado do Pará, Excelentíssimos senhores deputados, autoridades,
lideranças populares, jornalistas, minhas senhoras e meus senhores.
Imbuído do mais elevado espírito de servidor público, compareço hoje a
esta Casa para prestar contas a Vossas Excelências e a população do Pará das
ações realizadas pelo Poder Executivo Estadual ao longo do ano de 2013.
Quero começar ressaltando que os resultados que veremos a seguir,
especialmente os mais significativos, são frutos da cooperação e da colaboração
entre os poderes Executivo e Legislativo e, principalmente, da vontade e
participação da nossa gente. Em última instância, no anonimato e de forma
coletiva, é essa gente que financia todas as nossas ações. Por isso quero, antes
de tudo, agradecer e reverenciar aquele que é e deve ser razão e inspiração de
todos nós: o povo do Pará.
Neste momento de abertura dos trabalhos legislativos de 2014, quero,
também, agradecer a todos, e a cada um dos membros dessa casa, pela
produção legislativa do ano passado, quando foram aprovadas leis de grande
importância que consolidam avanços e beneficiam a população e o Estado. Cito,
apenas como exemplos, a Lei do Cheque Moradia, a lei de Organização Básica
da Polícia Militar, a lei do Propaz Cidadania, entre muitas outras que, inclusive,
garantiram operações de crédito e a realização de investimentos fundamentais,
e que receberam a contribuição e chancela deste colegiado.
Para o Executivo, contar com o apoio desta Casa é condição fundamental
para que o Estado avance em várias direções, inove, se renove, sem perder
a sintonia com os anseios da população que o parlamento, como ninguém,
tão bem reconhece. Nas vozes das galerias, na pluralidade de opiniões e na
multiplicidade de visões de mundo dos representantes aqui reunidos, esta
Assembleia é, por excelência, a própria síntese da sociedade a qual devemos
servir.
Senhor presidente, senhoras e senhores deputados,
Já disse em outras oportunidades que o ato de governar, numa
democracia, é criar condições de convivência entre interesses distintos e
muitas vezes conflitantes, dispondo para isso de meios limitados, diante de
necessidades ilimitadas. Aqui pra nossas bandas, onde pobreza e desigualdade
ainda nos marcam com seus traços mais cruéis, é quase sempre levar ao
paroxismo o esforço de tratar desigualmente os desiguais, com o objetivo de
melhorar o presente sem jamais perder o compromisso com o futuro. E, muitas
vezes, é preciso fazer escolhas entre o que não se pode escolher, para evitar que
o imobilismo e a perplexidade se imponham ao processo social.
Entendo que vivemos uma encruzilhada civilizatória que decorre
em grande parte da quebra de correspondência entre direitos e deveres,
secularmente praticada pela elite brasileira que, utilizando-se do clientelismo,
patrimonialismo e outros “ismos”, se impôs sobre as leis, exigindo a chancela da
impunidade e permissividade hoje requerida por todos os segmentos sociais e
insustentável enquanto comportamento coletivo.
Tempos difíceis que exigem mais de todos que escolhemos a vida pública.
Tempos preocupantes que estão a nos cobrar uma grande cruzada das pessoas
de bem e do bem, que resgate da política sua condição mais nobre.
Por isso, mais do que nunca, governar exige humildade pra ouvir e
coragem pra ousar. Impõe que se coloque os interesses coletivos sobre projetos
pessoais, familiares ou mesmo de grupos e partidos. E essa deve ser uma luta
de todos que não almejam a barbárie, que só serve aos que não têm limites nem
escrúpulos, cuja voracidade insaciável é o único sentimento e motivação.
Por isso, senhor presidente, senhoras e senhores deputados, o governo
precisa ter princípios e valores. Além, é claro, de objetivos e uma unidade que
permita que cada ano, com suas particularidade e especificidades, se some a
outro, constituindo etapas que compõem uma integralidade. E esse é o sentido
que procuro dar quando faço a analogia entre o governar e os tempos de arar,
plantar e colher.
Entendo que a campanha eleitoral, momento mágico no processo
democrático, é tempo de assumir compromissos que devem ser ajustados
e resgatados por quem alcança o governo. Só assim se imprimirá maior
responsabilidade aos discursos de campanha e maior credibilidade a política
e aos políticos. E esse, senhoras e senhores, sem qualquer vaidade, tem sido o
comportamento do nosso governo.
Logo no início de 2011, pautado pelas demandas captadas na campanha
e diante de estimativas e informações ainda que preliminares, elaboramos
e divulgamos a agenda mínima que, obviamente com as correções e ajustes
naturais, vem sendo executada na sua maior parte.
Para tal, foi fundamental reequilibrar as contas públicas e recuperar os
mecanismos de gestão, elaborar projetos e definir financiamentos, licitar e
contratar empresas executoras. São mais de 500 obras, incluindo construção e
reforma, em execução em todo o Estado, além de outras tantas ações que não
envolvem obras físicas ou ostentam placas, mas se refletem na vida das pessoas,
como se verá na leitura do relatório.
Numa rápida panorâmica, temos que no primeiro ano, em 2011, sem
desprezar outras ações, investimos particularmente no reequilíbrio das contas
públicas e na recuperação dos mecanismos de gestão, sem o que nada poderia
ser feito.
Partindo de um Resultado Primário Negativo da ordem de R$ 433 milhões,
em 2010, ao final do primeiro ano de governo conseguimos concluir o exercício
de 2011 com o Resultado Primário Positivo de R$ 738 milhões. Em 2012,
mantendo a mesma lógica, registramos R$ 774 milhões, número bem acima
da meta pactuada com o programa de Ajuste Fiscal assinado com o Governo
Federal, que era de R$ 134 milhões.
Finalmente, apesar das graves restrições fiscais pelas quais passa a
Federação brasileira, que provocou grandes perdas financeiras a estados e
municípios, encerramos o ano de 2013 registrando um valor positivo de R$ 116
milhões, consolidando a inversão da tendência negativa observada em 2009 e
2010, e garantindo por três anos consecutivos que o Pará honrasse as metas do
Programa de Ajuste Fiscal.
Para isso foi necessário melhorar o sistema de arrecadação própria e
criar novas fontes de recursos, considerando que as transferências federais, face
inclusive às desonerações concedidas pela União, apresentaram, especialmente
em 2013, números bem inferiores aos previstos pela própria Secretaria do
Tesouro Nacional. É bem sugestivo o fato de que, entre 2011 e 2013, o ICMS, que
é o principal tributo estadual, apresentou um crescimento nominal de 40%, ou
seja, bem acima da inflação, enquanto o FPE, mais importante transferência
federal, cresceu apenas 10%, ou seja, menos que a própria inflação no período,
que foi de aproximadamente 18%. Fato que é mais grave quando se considera
também que a população do Estado cresce 2% ao ano.
Assim, ao tempo que se buscou aumentar a arrecadação de ICMS,
conforme demonstrado, trabalhou-se para criar novas fontes de receitas
para o Estado e aprimorar os mecanismos de fiscalização sobre atividades
importantes. Aqui, eu tenho que mais uma vez agradecer a todos desta Casa
que, corajosamente, acompanharam o Executivo na atitude histórica de
criar a Taxa de Controle, Acompanhamento e Fiscalização das Atividades de
Pesquisa, Lavra, Exploração e Aproveitamento de Recursos Minerais (TFRM),
mais conhecida como Taxa Mineral, que está sendo recolhida pelas grandes
mineradoras, e permitiu ao Estado, pela primeira vez, ter algum mecanismo de
intervenção sobre essa atividade historicamente considerada como objeto de
ação exclusiva da União.
Pelo lado das despesas, contraiu-se particularmente o custeio e, no
primeiro momento, forçosamente, também o investimento, uma vez que a conta
de pessoal, mesmo sendo a maior conta pública, é a menos flexível no que se
refere à redução.
O sucesso da estratégia e o ganho de eficiência, além da recuperação
do resultado primário, ficam claros num outro indicador considerado pelo
Programa de Ajuste Fiscal assinado com o governo federal: a relação entre
outras despesas correntes e a receita líquida real. Em 2010, a relação foi de
41,45%, descumprindo o limite máximo acordado de 38,34%. Já em 2011,
essa relação cai para 38,20%, passando também a se enquadrar nos limites
pactuados e, em 2013, recua mais ainda, para 37,24%, mesmo considerando a
expansão de serviços decorrentes de ações e projetos, como a implantação do
Hospital Jean Bitar, o Centro de Hemodiálise Monteiro Leite, a Caravana Pro-
Paz etc., só para citar alguns exemplos especificamente na área da saúde.
O esforço do governo no processo de modernização da área de Gestão
visando à melhoria da eficiência, qualidade e transparência das ações, de forma
a assegurar melhoria de resultados, pode ser também comprovado pelos dados
que refletem a política de gestão de pessoas, implantada a partir de 2011.
O executivo estadual conta hoje com 103 mil servidores ativos, incluindo
preocupações. Entretanto devo registrar que, apesar das iniciativas no sentido
de realizar concurso remontarem a 2012, só em 2013, e após longa caminhada
que envolveu inclusive questões judiciais, finalmente avançamos na formação
dos mais de 2.000 novos policiais militares concursados, que em breve estarão
fazendo o policiamento ostensivo nas ruas, e alinhados aos mais de 400 novos
policiais civis também recentemente aprovados em concurso, melhorando assim
o atendimento à população.
Por outro lado, antigas e justas reinvidicações dos profissionais da área
foram atendidas e faço questão de destacar apenas duas, específicas da tropa.
O tradicional “rancho” foi substituído pelo auxílio alimentação incorporado ao
contracheque, enquanto foi também instituído o auxílio fardamento, pago duas
vezes por ano e correspondendo a um soldo.
A prevenção na segurança, especial e lamentavelmente na sociedade
moderna, sem dúvida, passa pelo enfrentamento das drogas. E o Programa
Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD), desenvolvido no
estado pela Polícia Militar, atendeu em 2013 cerca de 27 mil alunos de escolas
públicas estaduais em municípios de todas as regiões.
Senhor presidente, senhores deputados
O esforço expressivo da área de Segurança Pública em articular medidas
preventivas e repressivas, focando na inteligência e integração das ações,
propiciou a redução dos principais indicadores de criminalidade, ainda que pelo
caráter elevado dos números, o mesmo não se possa dizer quanto à sensação
de insegurança, e manifestações de violência que, repito, só oportunistas e
insensatos fazem questão de não ver como um desafio nacional.
Avaliar é sempre comparar. Desse modo, quando comparamos os índices
de homicídios, roubos e latrocínios, que são os três principais indicadores de
criminalidade, entre os anos de 2010 e 2013, observa-se uma redução nos três
indicadores.
Os homicídios caíram de 3.400 em 2010, para 3.187 em 2013, indicando
uma redução de 11%. O mesmo comportamento é também observado em
relação ao latrocínio, que de 226 em 2010 caiu para 150 em 2013, registrando
queda de 37%. Enquanto isso, o roubo, que alcançou 113.752 em 2010, também
apontou uma diminuição para 108.316, correspondendo a aproximadamente
10%. Todavia, tais dados, longe de qualquer comemoração, só podem servir
como elemento a instigar a busca de melhores resultados, uma vez que, apesar
das reduções, os números absolutos e mesmo os proporcionais à população
continuam muito elevados.
Como se pode ver, os resultados acumulados da área de Segurança
Pública, além de avanços concretos que sugerem dias melhores, já apontam
alguns saldos importantes, ainda que longe dos necessários e desejáveis.
Entretanto, é necessário lembrar que o Pará está inserido numa região pobre
de um mundo inseguro, em que o combate à violência e ao tráfico assume
dimensões continentais e até mundiais. Assim, se quanto à violência o Pará não
é uma ilha isolada de tranquilidade, longe está de ser o caos que determinados
politicos, sem qualquer compromisso com a verdade, querem fazer crer.
Portanto, se é preciso investir continuamente e os dados mostram o quanto
está sendo feito, não é possível avançar sem reformas estruturais no sistema
nacional de segurança pública e justiça criminal, com a constituição de um
verdadeiro Sistema Único de Segurança Pública no Brasil, que tenha melhor
definido o sistema de financiamento, competências e atribuições, criando
mecanismos efetivos de colaboração entre os entes federativos e desses com a
sociedade.
Senhoras e senhores deputados
Outra questão que merece a atenção é o avanço que registramos na
expansão e reconstrução da nossa malha viária, revelando o esforço e o
compromisso do Governo em prol da integração, da mobilidade e segurança das
pessoas e do desenvolvimento econômico das regiões.
São mais de 1.000 km de estradas sendo construídas e reconstruídas
nos quatro cantos desse Estado e todas elas estão recebendo não apenas
o asfalto, mas também ganhando sinalização e em determinados trechos
acostamento, além da substituição de pontes de madeira por concreto, somando
investimentos de mais de R$ 1 bilhão.
Um exemplo que faço questão de destacar aqui é a reconstrução da
PA-150, importantíssima para a economia paraense, porque se constitui na
principal via de integração de várias regiões do estado.
Com quase 500 km de extensão, a PA-150 está com trabalhos bem
avançados em toda a sua extensão, ligando Belém, a partir da Alça Viária, a
Marabá, passando por Moju, Tailândia, Jacundá e Goianésia. Quase a metade
de toda a extensão dessa importante rodovia já está pronta, o que melhora
consideravelmente a circulação da produção agrícola, aquece a economia, dá
mais segurança a quem trafega e interliga Belém e Região Metropolitana com
todo o Sul e Sudeste do Pará.
Temos ainda a PA 279, que começou a sua completa reconstrução e
pavimentação no nosso primeiro governo, e quis Deus que agora voltasse para
concluí-la em toda a sua extensão. A Eldorado - Curionópolis - Parauapebas
já entregue, a Vicinal do Bambu ganhando asfalto, da PA 150 até Floresta do
Araguaia. Aqui mesmo, próximo, a estrada para Colares e a que liga Igarapé-
Açu, Magalhães Barata e Maracanã já prontas; e, com obras a todo vapor,
a reconstrução do antigo trecho da Estrada de Ferro de Bragança, ligando
Igarapé-Açu a Capanema, passando por Livramento, Nova Timboteua, Peixe-
Boi; criando assim uma nova rota para quem se desloca para Salinas, mas,
sobretudo, permitindo a revitalização daquela tradicional e bonita região que
perdeu vida com a extinção da estrada de ferro.
Senhoras deputadas, senhores deputados, as obras são tantas que
certamente muitos paraenses desconhecem, mas, apesar da dimensão
continental do Estado, todas as regiões estão sendo tratadas e não posso
deixar de registrar, com muita satisfação, o avanço do asfaltamento da PA 255,
ligando a sede de Monte Alegre a Santana do Tapará, numa extensão de 86 km,
servindo a todos que utilizam aquele porto. A alegria se justifica por conseguir
realizar um antigo sonho do povo daquela região que, pela primeira vez, vê o
asfalto chegar a uma rodovia da chamada margem esquerda do Amazonas.
Sem falar nas grandes pontes de concreto como a do Rio Capim, a de
Igarapé Miri, a do rio Curuá, as de Bragança/Ajuruteua, que mais do que
margens de rios ligam vidas, teríamos ainda muitas estradas em obras para
mencionar, nesse conjunto de investimentos que, seguramente, é o maior
programa de reconstrução de estradas já visto no nosso Estado. E não posso
deixar de dividí-lo com esta casa e com todos os senhores e senhoras.
Para ordenar o trânsito na entrada e saída de Belém e dando
prosseguimento ao Ação Metrópole, iniciamos as obras de prolongamento da Avenida João Paulo II. Além de propiciar uma nova rota de acesso e saída de
Belém, ela ajudará a manter a preservação ambiental dos mananciais de água
do Parque Estadual do Utinga, incorporando o mesmo à paisagem e vida da
cidade.
Outra intervenção estruturante de novos padrões de trânsito com impacto
na Região Metropolitana é o prolongamento da Avenida Independência,
localizada entre Ananindeua e Marituba. Em 2013, os trabalhos ali avançaram
significativamente e encerramos o ano vendo a ligação de Ananindeua com a
Alça Viária ficar quase concluída.
Depois de se conseguir vencer os embaraços burocráticos, festejamos ao
final do ano o início da duplicação da Avenida Perimetral, que vai do terminal
da UFPA até a Almirante Barroso.
Como Vossas Excelências puderam observar são muitos os investimentos
que temos feito na recuperação e construção de estradas por todo o Pará, mas
nem por isso se deixou de dar atenção às áreas urbanas, e o Asfalto na Cidade,
programa já conhecido e iniciado no nosso governo passado, mesmo já tendo
chegado a 50 municípios, ganhará ainda mais ritmo no ano que se inicia.
O Pará é diverso e governá-lo exige compreendê-lo em toda sua
complexidade. E com muita humildade, aqui, é necessário saber o que significa
para uma gente simples a frase do poeta que diz que “esse rio é minha rua”, e é
para eles, para as pessoas que vivem em áreas ribeirinhas e nos municípios do
Marajó, que está sendo construído o novo Terminal Hidroviário de Belém. As
obras estão praticamente prontas e o terminal terá capacidade para atender,
com conforto e segurança, mais de 60 mil passageiros/mês, incentivando o
turismo, resgatando compromissos.
Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados
Precisaríamos de uma soma enorme de recursos de que não dispomos
para transformar as condições de saneamento em nosso estado. Novos modelos
de financiamento e parcerias públicas e privadas precisariam ser rediscutidos
nacionalmente e racionalmente para que o Brasil possa vencer os alarmantes
índices de saneamento que apresenta.
Mesmo reconhecendo que os caminhos são longos, não posso compactuar
com o pensamento de que a questão do saneamento brasileiro não apresenta
melhoras porque as obras ficam embaixo da terra, e, por isso, não são
investimentos populares. A população paraense, tenho a absoluta convicção,
tampouco aceita essa ideia
.
Todos compreendemos a importância de ter água de boa qualidade,
tratamento de resíduos sólidos, um eficiente sistema de esgoto, reservatórios
com água tratada, uma boa rede de distribuição de água.
Graças a Deus, os paraenses entendem que desse conjunto de obras
depende a saúde deles, e dos seus filhos, a qualidade de vida na rua, no bairro e
na cidade.
É pensando assim que, mesmo frente a todas as dificuldades, estamos
concluindo o sistema de abastecimento de água de Marabá, um investimento
de mais de R$ 100 milhões, beneficiando mais de 100 mil pessoas, o que tornará
aquele município um dos com maiores índices de saneamento do nosso Estado.
Mas não é só lá: estamos investindo também em Marituba, Dom Eliseu,
Igarapé-Miri, Altamira e Itaituba. Destaco, ainda, no Oeste paraense o
município de Santarém, que está vendo agora reiniciar um importante trabalho
de saneamento para beneficiar mais de 150 mil pessoas, que terão, assim,
melhor qualidade de vida.
Em Belém, avançam as obras da estação de Tratamento de Esgoto
Sanitário da Bacia do Una, e da Bacia do Benguí, mudando a realidade de mais
de 35 mil moradores.
Enquanto isso, em obras de médio e pequeno porte, estamos trabalhando
através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano em mais de 50 municípios,
dos quais 36 com investimentos em torno de R$ 3 milhões em cada município,
em diversos estágios de realização, dentre as quais menciono Prainha e São
Caetano de Odivelas, para citar exemplos em áreas bem distintas.
Quanto a obras de maior porte, destaco os investimentos em Abaetetuba,
no valor de R$ 12 milhões; Capanema, no valor de 21 milhões, ambos
praticamente concluídos e em testes para operação, além de Vigia, cujo valor
dos investimentos alcançam R$ 10 milhões.
Senhoras e Senhores Deputados
Nem sempre a obra mais importante é a que recebe placa. Por isso não
posso deixar de festejar, e até me emocionar, quando falo de um programa que
traz um grande benefício para as famílias que mais precisam. Falo do Cheque
Moradia, lançado no nosso primeiro Governo e que se mantém hoje marcado no
coração de muitos paraenses.
No ano que passou comemoramos os 10 anos de criação do Cheque
Moradia, e nos últimos três anos, sem perder sua essência de alcançar os mais
necessitados, o benefício foi ampliado, passando a atender com prioridade
famílias de pessoas com deficiência, além daquelas que perderam seu teto
vítimas de catástrofes.
Em 2013, intensificamos o processo de interiorização do benefício e hoje
o programa está presente em 90 municípios paraenses, após uma ampla ação
de capacitação das prefeituras locais para aderirem e operacionalizarem o
programa em seus âmbitos de competência.
Consignado na Agenda Mínima com uma meta de R$ 80 milhões, já em
2013 o programa superou esse limite em mais de R$ 3 milhões, atendendo só
nesse ano, aproximadamente, 6 mil famílias.
Contabilizando um atendimento total de 43 mil famílias, ou 200 mil
pessoas, com investimentos de aproximadamente R$ 300 milhões, desde a sua
criação, o Cheque Moradia encarna bem um tipo de programa que deixa de
ser marca desse ou daquele governo, para se transformar em patrimônio da
sociedade. E que bom que assim fossem todas as ações de governo.
Senhoras e Senhores Deputados
Entendendo o Esporte e o Lazer como caminhos que contribuem para o
desenvolvimento social, ampliando as oportunidades que a sociedade oferece às
gerações mais jovens, o governo procurou não descuidar desse segmento.
Uma sociedade solidária usa o Esporte para abrir oportunidades de
desenvolvimento intelectual e social, ajudando também a construir a prática de
uma vida cidadã.
Estamos entrando num ano de muito significado para os esportes: o
ano da Copa do Mundo. Infelizmente, o Pará não está entre as sedes dos jogos
previstos para acontecer no Brasil, mas isso não significa que deixamos de
avançar também no campo esportivo.
Estamos fazendo a nossa parte, investindo em programas como o
“Fabricação de Ídolos”, que tem revelado o talento esportivo paraense aqui e lá
fora.
Demos exemplo para o Brasil que temos espaços e milhares de abraços da
carinhosa torcida paraense para receber grandes eventos esportivos, todos eles
com repercussão nacional e internacional, e por isso mesmo levando o nome do
Pará mais longe.
Em 2013 recebemos eventos importantes, como os Jogos Escolares da
Juventude, o maior evento esportivo estudantil do Brasil, que pela primeira
vez foi realizado num estado da Região Norte. Sediamos também aqui o
Campeonato Brasileiro Juvenil de Natação, e o Gran Prix de Atletismo.
Todos esses eventos ajudaram a ampliar e modernizar nossos espaços
esportivos, a exemplo do Polo Aquático da UEPA, considerado hoje o melhor
parque de competições em piscina do Norte/Nordeste, demonstraram de forma
inequívoca a necessidade de termos um espaço mais adequado para eventos
esportivos e culturais maiores.
Respondendo a isso, as obras avançam na construção de um moderno
Ginásio Poliesportivo no entorno do Estádio Olímpico do Mangueirão,
climatizado e com 12 mil lugares, o que garantirá a superação dessa lacuna,
abrindo espaço para atrairmos e sediarmos mais espetáculos artísticos
culturais e competições.
Mas não ficamos somente na capital. Em outras regiões do Estado, por
exemplo, avançam as obras de conclusão do Colosso do Tapajós e a construção
do Ginásio Poliesportivo para 5 mil pessoas e todo equipado, atendendo
assim uma reivindicação antiga do povo de Santarém e cumprindo um dos
compromissos da nossa agenda mínima.
Senhoras e Senhores Deputados
Não pretendia me alongar e muito menos cansá-los. Tratamos aqui
apenas de alguns pontos que julgamos relevantes para essa apresentação.
Dentre eles acrescentaria ainda o estímulo ao Turismo do Pará, onde
destaco a atuação da nova Secretaria de Turismo que, ao lado da Paratur,
teve papel importante no retorno dos voos internacionais a exemplo das rotas
Belém-Miami-Belém e Belém-Lisboa. Passamos, enfim, a ter uma ligação direta
com os outros países, o que vai nos proporcionar a oportunidade de ganhar
turistas vindos dos Estados Unidos e da Europa, para conhecer os muitos
encantos que temos a oferecer a quem nos visita.
Em 2013 recebemos 970 mil turistas brasileiros e estrangeiros,
registrando-se um aumento de 13,9% em relação ao ano anterior. Temos a
certeza de que, durante este ano, cresceremos ainda mais em número de novos
turistas. Isso significa emprego e mais renda para nossa gente.
Por outro lado, partimos também para reforçar infraestrutura para o
turismo em outros municípios do estado. Cabe destacar o ritmo acelerado
da construção do Centro de Convenções de Marabá, com 13.200 m² de área
construída, o segundo maior do estado. Esse espaço vai proporcionar a
realização de eventos de negócios no principal polo de desenvolvimento no Sul e
Sudeste do Pará, gerando emprego e renda na região.
E por falar em negócios e empregos, durante o ano de 2013 o Pará
manteve-se à frente como o maior gerador de empregos da Região Norte.
Novos empreendimentos voltaram a buscar as terras paraenses, abrindo
perspectivas de milhares de novos empregos. As empresas beneficiadas estão
concentradas, em sua grande maioria, no segmento de fabricação de produtos
alimentícios, seguido do cultivo de dendê e fabricação de produtos de borracha
e material plástico.
O potencial turístico do Pará começa a ser descoberto e nossas
manifestações culturais foram apoiadas, com o estado trabalhando a cultura
como instrumento de desenvolvimento, gerando emprego e renda para a
população.
Na área cultural realizamos a Feira Pan-Amazônica do Livro e como
desdobramento deste evento levamos o Salão do Livro ao Rio Capim, em
Paragominas, e ao Baixo Amazonas. Este último, realizado em Santarém,
atendeu a um público de mais de 100 mil pessoas, o que comprova que a nossa
Cultura está bem viva e presente em todo o Estado.
Merecem também destaque o Terruá Pará e o Festival de Ópera. O Festival
de Ópera, que já se tornou uma marca de reconhecimento nacional, foi visto
por uma grande plateia e recebeu da crítica especializada o reconhecimento
por duas Óperas, classificadas entre as cinco mais bem produzidas no Brasil
durante o ano de 2013, num julgamento criterioso feito por especialistas para o
jornal O Estado de São Paulo.
Já o Terruá recebeu uma das mais importantes premiações da cultura
brasileira, sendo eleito o Melhor Projeto Especial, na categoria Música Popular,
pela Associação Paulista de Críticos de Arte.
Senhoras e Senhores Deputados
No relatório, que lhes passo às mãos, encontram-se detalhadas as ações de
cada segmento e isso permitirá a Vossas Excelências e ao povo do nosso Estado,
conferir que realmente o Pará está em obras.
São obras em todas as regiões, em todos os segmentos, com a
preocupação, a responsabilidade e compromisso de, como eu tenho sempre dito,
diminuir as diferenças sociais, atender a nossa gente.
Finalizando, ressalto, mais uma vez, que esses avanços só ganharam
concretude graças à união que foi preservada e com a qual vamos continuar
construindo juntos um Pará melhor para todos.
Tenho razões para acreditar que o Estado continuará contando com o
sentimento de justiça social que trouxe cada um dos senhores a esta nobre
Assembleia Legislativa a fim de lutar pelo bem comum.
Senhor presidente, senhoras e senhores deputados,
Ao enumerar tantas realizações e até me surpreender ao ver quanto longe
chegamos, não tenho qualquer vaidade, e ao agradecer a todos diria mesmo,
adaptando uma letra do Gilberto Gil, que se “os filhos são todos sãos, os pecados
são todos meus”.
Quero agradecer também a toda equipe de governo e em especial ao Vice-
governador Helenilson Pontes, que além de parceiro permanente, tem dedicado
sua competência e experiência na busca de soluções que ajudem a construir
uma sociedade melhor.
Ao povo do Pará, meu eterno respeito e gratidão. O apoio, solidariedade,
carinho e compreensão que recebo nos quatro cantos desse País que se chama
Pará, tem sido o alimento que me fortalece nas decisões de buscar fazer o que precisava ser feito e não o que gostaria de fazer.
A  todos muito obrigado
Simão Jatene
Governador do Estado





Adepará regulamenta manuseio e comercialização da carne de caranguejo
A portaria que regulamenta a comercialização da carne de caranguejo, da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará), foi publicada nesta terça-feira (4), no Diário Oficial do Estado. A portaria contém as normas e procedimentos técnicos para extração e venda do produto, que estão suspensas desde 2009, após a constatação de condições precárias de higiene do manuseio do produto.
O documento resulta de uma consulta pública realizada entre os dias 10 de dezembro de 2013 e 10 de janeiro de 2014, a produtores, representantes do setor produtivo e iniciativa privada, sobre a maneira correta para extração e comercialização da carne.
A portaria era aguardada por produtores, comerciantes e consumidores de caranguejo, principalmente nos municípios de São Caetano de Odivelas, Bragança, Colares, Vigia de Nazaré e São João da Ponta, onde parte da população sobrevivia da venda do produto. “Agora, nossa expectativa é que os produtores nos procurem para que possamos providenciar a regularização dos estabelecimentos, e isso só pode ser feito com a solicitação de cada um deles à Agência. O que a Adepará recomenda é que eles se reúnam em associações ou cooperativas e, assim, busquem mais recursos e melhores condições de trabalho”, disse Ivaldo Santana, diretor técnico da Adepará.
Higiene - Com a publicação da portaria, os futuros estabelecimentos terão de se adequar às normas para processamento do produto. Caso contrário, poderão sofrer penalidades previstas no regulamento. “A sociedade quer muito consumir a carne de caranguejo, por ser um importante produto da culinária paraense, mas com garantia. Por isso, é preciso garantir o bom trato na manipulação do produto”, ressaltou o diretor.
O regulamento determina as condições de higiene e sanitárias do local onde é realizado o manuseio, desde o treinamento de boas práticas para toda família que trabalha na extração da carne, até a obrigatoriedade do uso de máscaras, luvas e gorros, além de equipamentos em aço inox, para garantir uma boa higienização após o uso. Os estabelecimentos também deverão ser azulejados, para facilitar a limpeza diária.
Após o pedido de avaliação do estabelecimento à Adepará, será enviada uma equipe ao local para avaliar o cumprimento das normas e orientar o proprietário do estabelecimento. Se não for constatada nenhuma irregularidade, a Adepará emitirá o certificado.   
A regulamentação está sendo realizada por profissionais da Adepará, em parceria com outras instituições, como a Federação de Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) e a Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra).
“Em parceria, fizemos a minuta da portaria que regulamenta a carne de caranguejo, e pelo prazo de um mês a sociedade opinou sobre os termos propostos, com criticas e sugestões. Ao final, formatamos as opiniões e adequamos à portaria definitiva”, informou Ivaldo Santana.

Texto:
Claudiane Santiago


Estado elabora pacto para combater a pobreza e a violência no Marajó


  
A criação de um grupo de trabalho para atuar em ações específicas na região do Marajó é uma das propostas apresentadas nesta terça-feira (4) durante reunião na sede da Conferência Nacional dos Bispos dos Brasil (CNBB) em Belém. Presidido pelo secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, e pelo bispo da Prelazia do Marajó, dom Luis Azcona, o encontro debateu temas como o combate à criminalidade, principalmente, à exploração sexual de jovens, e a redução da pobreza.
Participaram da reunião representantes das secretarias de Estado de Assistência Social (Seas) e de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), polícias Civil e Militar e Comissão de Justiça e Paz da Assembleia Legislativa. A secretaria adjunta da Seas, Meive Piacesi, apresentou o projeto “Pacto pelo Pará pela Redução da Pobreza no Marajó”, cujo objetivo é levar diversas ações articuladas, entre os órgãos governamentais, para a região. Ela explicou que todas as ações foram definidas no Plano Plurianual (PPA).
Dentro dos projetos que estão sendo implementados na região, sob coordenação da Seas, está o de esgotamento sanitário e a implantação do sistema de abastecimento de água. “É uma ação com quatro órgãos de governo, que a Seas articulou por perceber a realidade do abastecimento de água no Marajó, uma região que, apesar da abundância de água, carece de água potável em muitas comunidades rurais”, disse a secretária.
Fazem parte do projeto a Seas, Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Fundação Nacional da Saúde (Funasa) e Pará Rural. O objetivo é levar para o Marajó microssistemas de abastecimento de água e tratamento. “Vamos começar a partir deste mês um processo licitatório para aquisição dos equipamentos e levá-los para a região”, detalhou Meive Piacesi.
Ainda dentro do pacto, destacou a secretária adjunta da Seas, há ações voltadas para o desenvolvimento do turismo, cultura e pesca para a região, em que estão envolvidas outras secretarias de Estado, como a de agricultura, além da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e o Instituto de Desenvolvimento Florestal (Ideflor). Uma cópia do projeto foi entregue ao bispo da Prelazia do Marajó.
Segurança – Luiz Fernandes apresentou os resultados de várias ações executadas no Marajó, como as obras já licitadas para a construção de novas Unidades Integradas Pro Paz (UIPPs) nas cidades de Bagre, Gurupá, Melgaço, Ponta de Pedras, Santa Cruz do Arari, Salvaterra e Portel, todas com os mesmos padrões das unidades inauguradas em Belém e no interior do Estado. As novas UIPPs integram as polícias Civil e Militar e ações sociais, com a presença de assistentes sociais, e espaços com a presença do Corpo de Bombeiros e de serviços de cidadania. Ele mostrou ainda resultados de operações policiais, para combate à pirataria e ao tráfico de drogas.
Uma das operações citadas foi a Upiara, que atuou em todos os municípios do Marajó, no enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes. O secretário também destacou as ações sociais voltadas aos jovens. Para Luiz Fernandes, a presença dos órgãos de segurança junto com representantes de outros órgãos do Estado e da CNBB será muito importante.
“O Sistema de Segurança Pública já vem fazendo operações policiais constantes no Marajó. Já se mudou muito o comportamento na região. A gente via muito o roubo a barcos de transportes de passageiros. Hoje isso diminuiu radicalmente. O apoio à população dos municípios aumentou com os investimentos feitos pelo governo do Estado na aquisição de novas embarcações e remotorização delas e no aumento da frota de helicópteros, pois tínhamos dois e passaram a ser seis. Assim, temos feito operações constantes na região para combate ao tráfico de drogas em vários municípios. E essas operações irão continuar”, detalhou.
Para dom Luís Azcona, com os projetos apresentados, o Estado mostra que está preocupado para dar soluções aos problemas na ilha do Marajó. “Minha impressão é enormemente positiva, sobretudo porque tivemos a possibilidade de aproximação humana, de um encontro de homens e de mulheres que estão lutando para um mesmo ideal”, finalizou.

Texto:
Walrimar Santos


Escola Superior da Defensoria Pública busca credenciamento no Ministério da Educação
A certificação e o credenciamento da Escola Superior da Defensoria Pública do Pará (ESDPA) pelo Ministério da Educação foi a principal meta discutida na primeira reunião da entidade, realizada na sede da Defensoria Pública do Estado nesta terça-feira (4). A Escola Superior é uma das conquistas previstas na Lei Complementar 091/2014, sancionada em 13 de janeiro deste ano.
O diretor da ESDPA, defensor Antônio Cardoso, disse que este novo momento exige a cooperação e integração do grupo de trabalho. Segundo ele, o regimento interno da Escola já está pronto, e o corpo técnico trabalha na formatação do projeto pedagógico, que será apresentado ao Ministério da Educação para credenciamento e certificação, permitindo que os cursos ofertados tenham reconhecimento e peso maior na formação e qualificação do quadro funcional da Defensoria Pública.
O defensor geral, Luís Carlos Portela, informou que a Escola Superior será um instrumento importante dentro da política de valorização do servidor do órgão. Ele destacou que o acesso à qualificação favorece uma prestação de serviços ainda mais diferenciada. “O nosso compromisso é fortalecer essas ações, disponibilizando meios de crescimento pessoal e profissional para todos”, completou.
Seis novos cursos estão sendo organizados para a nova fase da Escola Superior, entre os quais o de Auditoria Digital, Magistratura e Preparatório para Defensor Público - este pode ser realizado em parceria com instituições igualmente credenciadas pelo Ministério da Educação e com vasta experiência na preparação específica para a área jurídica. “Pretendemos mesclar os conhecimentos, pois temos 144 especialistas, doutores e mestres que podem ministrar aulas em nossos cursos”, disse o diretor Antônio Cardoso.
Premiação - Durante a reunião, uma das prioridades discutidas foi o fortalecimento do Prêmio Benedicto Monteiro, cujo edital está em fase de elaboração. A data da solenidade de entrega da premiação poderá passar de 30 de março para 19 de maio, data em que se comemora o Dia do Defensor Público. A alteração da data dependerá da aprovação do Conselho Superior da Defensoria Pública.
O portal de serviços da ESDPA também oferece um espaço denominado “Biblioteca Virtual”, que reúne os principais links de bibliotecas virtuais do Brasil, inteiramente à disposição dos defensores que precisam aprofundar os conhecimentos jurídicos. A Escola Superior já está digitalizando seu acervo, já que a sede abriga cerca de 340 livros, e muitas outras publicações de defensores.
Antônio Cardoso apresentou aos técnicos uma série de cursos on line gratuitos, que podem contribuir para a formação e qualificação de colaboradores e dos defensores públicos, principalmente os do interior do Estado. Os cursos on line são atualizados diariamente. Para facilitar o acesso, a Escola Superior já colocou em seu site o link de acesso direto ao cadastro do curso.
O diretor anunciou a publicação de uma revista semestral e a edição de um livro, com teses produzidas em recente curso promovido pela entidade, sob a coordenação do professor Antônio Maués. Ele informou ainda sobre a conclusão do Sistema de Gerenciamento de Estagiários, prevista para maio, e novo processo seletivo para estagiários, que deve ocorrer em abril.
Serviço: O portal da Escola Superior da Defensoria Pública do Pará é www.esdpa.com.br

Texto:
Micheline Ferreira


Pará vai ter a primeira cooperativa formada por presas do Brasil

Cerca de 50 internas do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, na região metropolitana de Belém, finalizaram nesta terça-feira (4) uma capacitação técnica sobre o cooperativismo. O curso é resultado de parceria entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo – Pará (Sescoop-PA). Foram dois dias de aula sobre os princípios da educação cooperativista.
As internas que participaram da capacitação vão constituir a primeira cooperativa de mulheres presas do Brasil, a Cooperativa Arte Feminina (Coopaf). O grupo vai produzir e vender artesanatos como pelúcias, crochês, vassouras ecológicas, sandálias e bijuterias, entre outros. A cooperativa será registrada na Junta Comercial do Pará (Jucepa), dando autonomia e possibilidade de renda fixa para as detentas e suas famílias. O projeto possibilitará que internas do regime fechado também atuem na fabricação das peças, em conjunto com detentas do semiaberto, que vão comercializar a produção em praças públicas de Ananindeua e Belém.
A detenta Kely Hávila, 31 anos, participou do curso. Ela conta que, antes de ser presa, já fazia bordados e crochê para as filhas como uma terapia, mas foi dentro da unidade prisional que descobriu que poderia transformar o passatempo em negócio. “Foi aqui no CRF que consegui muitas oportunidades que nunca tive lá fora. Esse curso abriu minha visão sobre o artesanato, que a partir de hoje considero uma profissão. Vou dar continuidade na minha vida de uma forma diferente a partir de agora”, conta.
A assistente social Lucilea da Silva Santos ministrou o curso e falou sobre a importância do aprendizado. “Mostramos a elas que autonomia e independência não se tem apenas quando se está livre, e sim quando se sabe o que fazer com a liberdade. O cooperativismo valoriza uma cultura nova de valores diferentes, trabalho coletivo e responsabilidade em equipe”, explica.
Segundo o Sescoop, o cooperativismo é um movimento, filosofia de vida e modelo socioeconômico capaz de unir desenvolvimento econômico e bem-estar social. Seus referenciais fundamentais são: participação democrática, solidariedade, independência e autonomia. É o sistema fundamentado na reunião de pessoas e não no capital. Visa às necessidades do grupo e não do lucro, na busca da prosperidade conjunta e não individual.

 
Ana Paula Carvalho, 21 anos, é a mais nova entre as cooperadas. Autodidata, a jovem aprendeu a bordar sozinha aos 9 anos. No presídio, já fez cursos de confecção de pelúcias e crochê. Ela acredita que o futuro será bem diferente com a Coopaf. “Já é a terceira vez que estou presa, e não quero mais isso para mim. A cooperativa vai mudar minha vida lá fora. Vou ter quem me ajude e o que fazer para poder cuidar do meu filho de 4 anos, que é a minha vida”, conta.
Dados da Organização de Cooperativas do Brasil mostram que existem hoje mais de 6,6 mil cooperativas em todo o país, com cerca de nove milhões de associados, abrangendo 13 ramos do cooperativismo. Elas atuam de forma positiva nas comunidades gerando trabalho, renda e promoção social. O Pará será o primeiro Estado brasileiro a ter uma cooperativa formada exclusivamente por detentas.
"É sem dúvidas um marco no trabalho de reinserção social que a Susipe vem fazendo ao longo dos dois últimos anos. Vamos continuar investindo. Em 2013, tivemos um aumento de mais de 327% no número de contratos de trabalho externos, em relação a 2012. Hoje temos 16 convênios firmados com instituições públicas e privadas e cerca de dois mil internos trabalhando regularmente", afirma o titular da Susipe, André Cunha.
A diretora do CRF, Carmem Botelho, conta que já foram fechadas parcerias com as prefeituras municipais de Belém e Ananindeua. “A Secretaria de Economia de Belém (Secon) forneceu um espaço na Praça da República, aos domingos. De segunda a sexta-feira, as internas poderão comercializar os produtos em um quiosque no Espaço Palmeira, no centro comercial da capital. Em Ananindeua, também já estão sendo definidos os locais de comercialização. O mais importante é a oportunidade única de mudar de vida que essas mulheres estão tendo”, finaliza.

Texto:
Timoteo Lopes


Seminário apresenta ações do Pacto pela Educação para 2014
 

Representantes da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e do Instituto Synegos participaram, na manhã desta terça-feira (4), do I Seminário Interno de 2014 do Pacto pela Educação, no qual foi apresentado o balanço das ações promovidas no ano passado e apresentado o planejamento para 2014. Participaram da programação o secretário de Estado de Educação, José Seixas Lourenço, a diretora do Instituto Synergos, Wanda Engel, e secretários adjuntos da Seduc.
O secretário Seixas Lourenço abriu o Seminário destacando a importância do Pacto pela Educação para a melhoria da educação pública estadual. “Alcançar a meta prevista pelo Pacto, de aumentar em 30% o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), é um grande desafio. Se isso acontecer, estaremos no caminho certo para a reversão do quadro atual. Acho que essa é uma meta exequível, se continuarmos fazendo essa gestão por resultados. Aceitei esse cargo justamente por ser um grande desafio e pelo compromisso com a educação pública”, ressaltou.
Para Wanda Engel, o Pacto pela Educação chega no momento em que o Estado toma consciência do quanto é preocupante a realidade da educação no Pará, onde a cada 10 alunos que ingressam no Ensino Médio, apenas três o concluem. “Dessa forma, a grande maioria dos nossos jovens fica à margem do moderno mercado de trabalho, restando a eles apenas o subemprego. Se o Pacto conseguir reverter essa realidade, o Pará será um exemplo de como dar a volta por cima”, disse ela.
Durante o Seminário foi apresentado um panorama geral sobre o Pacto pela Educação, e destacada a ação do escritório de projetos na assessoria aos resultados previstos no Pacto. Também fori apresentado o planejamento para 2014. O Instituto Synergos fechou a rodada de apresentações, informando a ação dos comitês de governança e o plano de trabalho para este ano.

Texto:
Danielly Gomes


Pará ultrapassa a marca de 100 mil cadastros ambientais rurais
O Cadastro Ambiental Rural (CAR) é obrigatório para a regularização ambiental dos imóveis rurais localizados no Pará desde 2007. O novo Código Florestal estabeleceu, em 2013, essa exigência para todo o Brasil. Os que detêm a propriedade do imóvel ou a posse são os responsáveis pelas informações sobre a situação da terra. No Pará, mais de 100 mil imóveis rurais estão cadastrados e representam 60% das áreas cadastráveis no Estado, de um total de 350 mil propriedades e posses.
A indicação da presença de Reserva Legal, de Área de Preservação Permanente (APP) e outros itens é indispensável para o cadastramento. Os interessados devem preencher os dados do imóvel em formulário padrão disponível no Sistema Integrado de Monitoramento e Licenciamento Ambiental (Simlan), no site da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).
As informações da localização geográfica da área vão gerar mapas de georreferenciamento. Municípios como Brasil Novo e Dom Eliseu ultrapassaram 80% da área cadastrável e saíram da lista do Ministério do Meio Ambiente de maiores desmatadores do país, enquanto os que estão abaixo desse percentual não podem receber incrementos do governo federal referentes a financiamentos. Paragominas foi um dos primeiros a saírem dessa lista.
O envolvimento dos municípios é importante nessa estratégia do cadastramento dos pequenos produtores – até 100 hectares – e dos grandes produtores, que pagam o próprio cadastro. Nesse último caso, o processo de georreferenciamento deve ser feito por técnicos registrados no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) e inscritos no Cadastro Técnico de Atividade de Defesa Animal (Ctdam), também no site da Sema.
A Sema investiga as informações apresentadas para evitar a sobreposição de áreas declaradas. Em 2013, houve cancelamentos após o cruzamento de dados com os do Instituto de Terras do Pará (Iterpa). Houve aumento dos cadastros nos últimos dois anos. Em 2014, a intenção da Sema é alcançar de 150 a 180 mil imóveis no CAR, e mantendo-se esse crescimento, os cálculos apontam que até 2018 será possível terminar esse cadastramento, que possibilita o recebimento do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) Ecológico, recém-criado pelo governo do Estado e que depende da quantidade de CARs e Unidades de Conservação no município.

Texto:
Káthia Oliveira


Programa Nota Fiscal Cidadã vai ao Procon, Guamá, Marituba e Icoaraci
Esta semana, os bonecos da nota e do cupom fiscal estarão de novo nas ruas, falando com a população sobre a importância do documentário fiscal, usando ações lúdicas, fazendo paródias de músicas populares e distribuindo material informativo. A ação faz parte das ações de divulgação do programa Nota Fiscal Cidadão, de estímulo à cidadania fiscal, que é desenvolvido pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa).
Nesta quarta-feira (5), os bonecos, animados pela organização não governamental (ONG) Rádio Margarida, visitarão a sede do Procon; quinta-feira (6), eles conversam com os cidadãos na Estação Cidadania, no Guamá. A Feira de Marituba será visitada sexta-feira (7), e sábado (8), a ação da Sefa chega à orla do distrito de Icoaraci.
“Com a participação da Rádio Margarida, difundimos os conceitos da Nota Fiscal Cidadã junto à população de forma lúdica, por meio de brincadeiras, esquetes teatrais e paródias de músicas populares”, explica a coordenadora do programa, Rutilene Garcia.
O programa Nota Fiscal Cidadã faz sorteios trimestrais, em que são distribuídos prêmios que variam entre R$ 50 e R$ 20 mil. Para participar, a pessoa deve pedir a emissão de nota ou cupom fiscal com o número do CPF e se cadastrar no site do programa. A cada R$ 100 em compras, é gerado um bilhete.
No programa, são válidas as notas das atividades de alimentação, restaurantes; bares; lanchonetes, cantinas e bufê; vestuário e acessórios, confecções; calçados; joalheria; relojoaria; bijuterias e  artesanatos; lojas de departamentos ou magazines; comércio varejista de móveis; artigos de uso doméstico como colchões e travesseiros; artigos de iluminação; cama, mesa e banho; tapeçaria, cortinas e persianas; plantas e flores  naturais; objetos de arte e decoração; informática e comunicação; equipamentos de telefonia; artigos recreativos e esportivos, brinquedos; material para construção; material elétrico; vidraçaria; ferragens e ferramentas; madeira e artefatos; materiais hidráulicos e outros materiais de construção em geral; eletroeletrônicos e eletrodomésticos e óticas os postos de gasolina, vendedores de lubrificantes para veículo e de gás GLP; farmácias; tabacarias; papelaria e equipamentos para escritório; livrarias e revistarias; petshops e lojas de produtos homeopáticos; medicamentos veterinários; artigos médicos e ortopédicos; cosméticos e perfumaria.
Até agora, foram feitos cinco sorteios, com mais de R$ 1 milhão em prêmios distribuídos e mais de 113 mil consumidores cadastrados. O próximo sorteio será em março. Valerão as notas e cupons fiscais com CPF emitidos em outubro, novembro e dezembro de 2013. Mais informações no site www.sefa.pa.gov.br/nfc ou pelo telefone 0800-7255533.

Texto:
Ana M. Pantoja


Jatene destaca na Alepa obras realizadas e crescimento do superávit pelo terceiro ano consecutivo
“Apesar das graves restrições fiscais pelas quais passa a Federação brasileira, que provocou grandes perdas financeiras a Estados e Municípios, encerramos o ano de 2013 registrando um valor positivo de R$ 116 milhões, consolidando a inversão da tendência negativa observada em 2009 e 2010, e garantindo, por três anos consecutivos, que o Pará honrasse as metas do Programa de Ajuste Fiscal”, destacou, na manhã desta terça-feira (4), o governador Simão Jatene, durante a leitura da mensagem do Executivo à Assembléia Legislativa, abrindo os trabalhos da Casa em 2014.
Simão Jatene informou que o reequilíbrio das contas, que gerou o superávit positivo, é fruto de um trabalho iniciado em 2011, de recuperação dos mecanismos de gestão. Já naquele ano, o primeiro do atual mandato, o governo conseguiu reverter um grande saldo negativo no Resultado Primário do Executivo, passando dos R$ 433 milhões negativos, em 2010, para R$ 738 milhões positivos. “Em 2012, mantendo a mesma lógica, também registramos R$ 774 milhões, número bem acima da meta pactuada com o Programa de Ajuste Fiscal assinado com o governo federal, que era de R$ 134 milhões”, reiterou o governador.
Para reverter o quadro negativo, Simão Jatene explicou que foi necessário melhorar o sistema de arrecadação própria e criar novas fontes de recursos, já que as transferências federais, nos últimos anos, e especialmente no ano passado, foram menores do que as previstas pela própria Secretaria do Tesouro Nacional.
De acordo com o governador, enquanto o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que é o principal tributo estadual, apresentou um crescimento nominal de 40%, entre 2011 e 2013, o FPE (Fundo de Participação dos Estados), mais importante transferência federal, cresceu apenas 10%, menos que a própria inflação no período, de aproximadamente 18%.
Equilíbrio - Outro ponto destacado pelo chefe do Executivo foi o equilíbrio das despesas correntes e a receita líquida real, conforme índice acordado no Programa de Ajuste Fiscal, de 38,34%. O governador informou que, em 2010, a relação foi de 41,45%, descumprindo o limite máximo. “Já em 2011, essa relação caiu para 38,20%, passando também a se enquadrar nos limites pactuados e, em 2013, recuou mais ainda, para 37,24%, mesmo considerando a expansão de serviços para a população, como a implantação do Hospital Jean Bitar e do Centro de Hemodiálise Monteiro Leite, só para citar alguns exemplos na área da saúde”, ressaltou Jatene.
Ele destacou que, graças ao equilíbrio das contas, foi possível obter ganhos na remuneração dos servidores, a qual teve um crescimento médio superior a 45% em relação a 2010. "Naquela oportunidade, a remuneração média era de pouco mais de R$ 2.700,00, e em dezembro de 2013 alcançou mais de R$ 4 mil, apontando, na média, um ganho real de aproximadamente 25%", informou.
Simão Jatene ressaltou que, apesar da nomeação de mais de 10 mil concursados nos últimos três anos, o governo não corre o risco de inchar a máquina administrativa. "Atualmente, o Estado conta com 103 mil servidores ativos, incluindo comissionados e temporários. Em 2011, o Executivo empregava mais 99 mil. No mesmo período, os cargos comissionados foram reduzidos, e somam atualmente pouco mais de três mil, ou seja, menos de 3% do total de servidores”, acentuou.
Balanço – Temas prioritários, como saúde, educação e segurança, forma abordados pelo governador na mensagem. Em relação aos investimentos na área de saúde, Simão Jatene destacou a criação de mil novos leitos até o final deste ano, contrariando a lógica nacional.
Entre as obras em andamento, o governador informou que o Hospital Oncológico Infantil, anexo ao Hospital Ophir Loyola, em Belém, está em fase de acabamento. “Serão mais 130 leitos especializados, que ajudarão no tratamento do câncer, particularmente em crianças e jovens”, disse ele.
Outra obra importante na avaliação do governador é o Hospital Galileu, localizado na Rodovia Mário Covas, no município de Ananindeua (Região Metropolitana de Belém), que está em fase de instalação dos equipamentos. O novo hospital, que contará com 120 leitos, servirá de apoio e retaguarda para outras unidades, dentre as quais os hospitais Metropolitano de Urgência e Emergência, de Clínicas Gaspar Vianna e Abelardo Santos, em Icoaraci. O Galileu deverá ser entregue à população na primeira semana de março. O Hospital Abelardo Santos, que está sendo inteiramente reconstruído, terá serviços de média e alta complexidade e 230 leitos.
Na área de segurança pública, Simão Jatene informou que, considerando todas as fontes, foram aplicados cerca de R$ 1,5 bilhão somente em 2013. No mesmo ano foram entregues 14 novas Unidades Integradas Pro Paz (UIPPs), nos municípios de Viseu, Santa Bárbara do Pará, São Sebastião da Boa Vista, Ananindeua (no bairro Distrito Industrial), Cachoeira do Arari, Jacareacanga, Marapanim (na praia de Marudá), Piçarra, Santarém (no bairro Nova República), Dom Eliseu, Placas, São Miguel do Guamá, Ourém e Bragança. E mais de 30 unidades do Pro Paz estão em construção.
Também foram construídas e reformadas unidades específicas da Polícia Militar em vários municípios do interior, como os quartéis de Dom Eliseu, Ipixuna do Pará, Marabá (bairro Morada Nova), Novo Repartimento, Ourém, Paragominas e Tomé-Açu, todos já entregues. Além destes, os quartéis de Marabá, Redenção, Santa Izabel do Pará e Abaetetuba estão em fase de conclusão, e aproximadamente 50 delegacias foram reformadas, informou o governador.
Pacto - Quanto à educação, Simão Jatene destacou a implantação do Pacto pela Educação, que prevê a aplicação de mais de US$ 200 milhões na melhoria da qualidade de ensino, com financiamento obtido no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), sem incluir a contrapartida direta do Tesouro estadual. A meta é aumentar em 30% o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) em todos os níveis do Ensino Fundamental e Médio, dentro de cinco anos.
“Na área de infraestrutura física e logística, estão em diversos estágios de construção 45 novas escolas, com 12 salas de aula cada, das quais nove tecnológicas, somando mais de 500 salas, sem falar nas inúmeras escolas reformadas e em reforma, como a tradicional Deuzuite Queirós, em Redenção (sul do Pará), o Deodoro de Mendonça e o histórico Barão do Rio Branco, em Belém, só pra citar exemplos em localidades extremas”, disse ele.
Na mensagem, Simão Jatene também agradece a colaboração dos parlamentares na aprovação de projetos importantes para o Estado, entre eles a Lei do Cheque Moradia, a Lei de Organização Básica da Polícia Militar e a Lei do Pro Paz Cidadania.
O presidente da Assembleia Legislativa, Márcio Miranda, também destacou a colaboração dos deputados e avaliou positivamente a abertura dos trabalhos de 2014. “O clima foi ameno, tranquilo, e o debate foi de alto nível”, afirmou.
Serviço: A íntegra da mensagem do Executivo à Assembleia Legislativa está disponível em: http://agenciapara.com.br/mensagem_governador.pdf

Texto:
Amanda Engelke


Posto no aeroporto de Belém combate o tráfico de pessoas e a exploraçao sexual
Os direitos e a preservação de quem entra ou sai do Brasil são assegurados até a última estância. Essa seguridade é feita de forma ostensiva por toda a comunidade aeroportuária. O Aeroporto Internacional de Belém tem sido cenário de combate à violação de direitos, ao contrabando de materiais ilícitos e ao tráfico de pessoas para fins de trabalho escravo ou exploração sexual.
A Secretária de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) faz parte desse combate, com o funcionamento do Posto Avançado de Atendimento Humanizado aos Migrantes, localizado no saguão do aeroporto. Os serviços prestados são os mais diversos e incluem o atendimento aos deportados, inadmitidos, extraditáreis e às pessoas traficadas e submetidas ao trabalho degradante.
O conjunto de serviços oferecido no aeroporto faz com haja a unificação entre os órgãos atuantes, das esferas estadual, federal e privada. O Posto Avançado tem a colaboração da Receita Federal Aduana, para a identificação de casos de violação de direitos humanos. A Receita é o principal órgão responsável pelo controle aduaneiro de entrada e saída do exterior, e tem a função de proteger o Estado brasileiro.
“Todo o fluxo de pessoas, bens e mercadorias passa pela área alfandegária, o que nos possibilita enxergar as situações de risco. Em alguns momentos, há uma conexão entra traficantes de pessoas e descaminho de mercadorias. A coordenadoria de combate ao tráfico faz o levantamento do perfil do traficado. Normalmente o aliciador é envolvido com tráfico de droga ou outros crimes, ou seja, os criminosos sempre estão envolvidos em outros áreas ilícitas”, explica o auditor fiscal da Receita Janser Tavares.
A equipe técnica do posto trabalha numa área cedida pela Receita Federal. O local é estruturado para fazer atendimento após a identificação de violação. A Sejudh não é interveniente no comercio exterior, mas recebeu acesso à área alfandegária para exercer o trabalho, contribuindo e fornecendo dados de pesquisas à Receita.
A divulgação e orientação sobre esse tipo de crime são feitas diariamente pelos funcionários do posto. A abordagem diária se dá pelo fato de haver o tráfico interno, isto é, tráfico de pessoas de um Estado para outro. Nesses casos, a identificação torna-se complexa, devido o grande fluxo de voos que sai todos os dias.

Texto:
Leba Peixoto


Susipe faz mutirão de atendimento jurídico em unidade prisional de Tucuruí
A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), por meio do Núcleo de Execução Criminal, promove, desde segunda-feira (3), um mutirão de atendimento jurídico no Centro de Recuperação Regional de Tucuruí. A iniciativa faz parte das medidas adotadas pela Susipe para reduzir o problema da superlotação carcerária.
Este é o primeiro mutirão de atendmento jurídico de 2014 na unidade prisional. Em julho do ano passado, o Grupo de Monitoramento e Fiscalização Carcerária do Pará também fez um mutirão carcerário destinado a presos setenciados. A equipe da Susipe que está na unidade prisional de Tucuruí é composta por três advogados, que até a próxima sexta-feira (7) farão a verificação processual de todos os internos.
Segundo a a advogada Katiussya Silva, os atendimentos incluem serviços como esclarecimento ao interno quanto à sua situação processual e verificação do tempo de recebimento de benefícios, como progressão de regime, livramento condicional ou prisão domiciliar. Caso seja constatado que o interno tem o direito de receber algum benefício, a equipe da Susipe faz a petição e a encaminha para o parecer da Comarca de Tucuruí.
Caso seja constatado atraso no processo do interno do regime provisório, os advogados comunicam o fato à Corregedoria do Tribunal de Justiça do Estado (TJE). Em regra geral, o prazo é de 180 dias para o fim da instrução processual, etapa que inclui a ampla defesa e as audiências. “A maior dificuldade para o atendimento de presos provisórios é que alguns dos que estão custodiados no Centro de Recuperação de Tucuruí estão com os processos em outras comarcas, como Breu Branco e Goianésia do Pará, e a Comarca de Tucuruí não pode responder”, diz a advogada.
Somente no primeiro dia de mutirão, a equipe de advogados da Susipe analisou mais de 120 processos de internos, entre presos provisórios e sentenciados. “Já estamos mantendo os benefícios atualizados durante o ano inteiro para que não haja nenhum atraso. Isso tudo em parceria com a Vara de Execuções Penais da Comarca de Tucuruí, para que seja uma constante, garantindo que a unidade prisional tenha esse atendimento e garanta que o interno tenha sempre informação quanto ao seu processo e não somente com a chegada do mutirão carcerário na unidade”, afirma Katiussya Silva.
Acompanhamento – Elissandro Alves tem 22 anos e está custodiado há três meses em Turucuí. Ele ainda não sabia quando seria sua primeira audiência. Preso pela primeira vez, ele ainda não tem assistência de um advogado e aprova a iniciativa do mutirão. “Estava muito proecupado, pois não sabia como estava o ondamento do meu processo. Agora estou mais tranquilo e vou aguardar pela minha audiência”, relata o interno. Clairton Teixeira é sentenciado e está há mais de anos custoadiado na unidade prisional. “Achei o atendimento muito bom, pois assim ficamos cientes do nosso processo”, declara.
Também participou da ação da última segunda-feira uma equipe da Defensoria Pública de Tucuruí, que fez o atendimento jurídico a 18 internos do regime provisório. Os defensores também estarão na unidade prisional na próxima semana para dar continuidade ao serviço. “Vamos repassar a situação processual deles e tomar as providências junto ao processos, no caso daqueles que estão na Comarca de Tucuruí. Já nos casos relacionados a processos de outras comarcas, faremos a interlocução com o defensor que atua na respectiva comarca para solicitar o devido acompanhamento”, explica o defensor público Diego Maia.
O diretor em exercício do Centro de Recuperação de Tucuruí, Ringo Alex Frias, destaca a importância dos mutirões nas unidades prisionais do Estado. “Com essas ações, temos um retorno positivo imediato. Conseguimos manter uma tranquilidade no cárcere. O preso sentenciado sabe o tempo que ele deve permanecer custodiado na unidade prisional. No caso dos presos provisórios, com a Defensoria Pública atuando diretamente nesses processos, há uma redução, principalmente naqueles crimes de baixo potencial ofensivo. Deve ser um trabalho contínuo, pois muitas pendências ficam saneadas, e consegue-se diminuir o déficit da população carcerária”, assinala.
Atualmente, 335 internos estão custodiados em Tucuruí. Além das ações do mutirão, tambem está prevista a ampliação de vagas para a população carcerária da cidade. Com um investimento de mais de R$ 7 milhões do governo federal e de R$ 4 milhões do governo do Estado, está sendo construída a cadeia pública de Tucuruí, com capacidade para 210 novas vagas.

Texto:
Timoteo Lopes




Unidade móvel do Hemopa coleta sangue no Centro de Belém


O período de intensas chuvas volta a interferir no comparecimento de doadores de sangue na sede da Fundação Hemopa, que vem provocando queda acentuada no número de bolsas coletadas diariamente, chegando a atingir uma redução de 40%, que pode prejudicar o atendimento da demanda transfusional da rede hospitalar do Estado, tendo em vista que a mesma situação ocorre também nas unidades do hemorrede no interior paraense.
Para reverter o quadro e restaurar estoque do banco de sangue, a Gerência de Captação de Doadores (Gecad), realiza calendário de campanhas externas com a unidade móvel em parceria com instituições públicas e privadas. Em janeiro, essas campanhas renderam 1.161 comparecimentos e 371 novos cadastros de doadores de medula óssea. No dia primeiro deste mês, houve campanha em parceria com o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CEFAP), com 191 comparecimentos e 42 cadastros de doadores de medula óssea.
A programação de campanha continua dias 5 e 6, na Av. Presidente Vargas, em frente ao prédio do Banco do Brasil, 8h às 15h. Dia 8, no CEFAP, de 8h às 15h, na Av. Almirante Barroso, 2193, com acesso pela Av.Dr.Freitas, bairro do Marco. Dias 12 e 13, na área do Shopping Castanheira, das 10h às 19h. Dia 18, na Faculdade Integrada Brasil Amazônia (Fibra), das 15h às 20h, na Av. Gentil Bittencourt, 1144, Nazaré. No dia 20, na Companhia Vale do Rio Doce, de 8h às 15h, na Av. Dr. Moraes, 78, Nazaré. Todas as ações com a meta de 100 coletas/dia.
Mesmo diante das dificuldades do período chuvoso que assola a região, o estudante do curso de Estatística da UFPA, Roger Cardoso Quaresma, 20, do bairro Guamá, em Belém, fez sua primeira doação para ajudar o tio de um amigo que ia passar por uma cirurgia. Ele esteve no Hemopa para doar pela segunda vez para ajudar a tia de uma amiga que também passaria por um procedimento cirúrgico. Sobre ao gesto de doar George disse: “Me senti muito bem por ajudar o próximo. Já tinha essa vontade comigo e vou me tornar um doador frequente", afirma. Ele lembra que certa vez uma amiga perguntou por que ele doa, a resposta foi simples, “por amor ao próximo”. E com essa convicção ele incentiva outros doadores a fazerem o mesmo. “Perca o medo e pratique a solidariedade, com chuva, com sol, não tem hora e é bom”, classifica.
Para a  titular da Gecad, a assistente social Juciara Farias, as campanhas externas são de extrema importância para reforçar o estoque de sangue do hemocentro. “Estamos passando por um momento de muitas dificuldades com a redução do número de doações na sede do hemocentro. Por isso, é muito importante a população participar das campanhas externas que é uma forma do Hemopa ir até o doador”, comentou, informando que interessados em compor parceria devem entrar em contato com o 32245048, de segunda à sexta-feira, de 8h às 18h.
Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 69 anos. Peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado.
 Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudável e com faixa etária de 18 a 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Maiores informações pelo fone: 08002808118.

Texto:
Vera R. Rojas


PM realiza operação Eirene em Abaetetuba
No primeiro final de semana de fevereiro 2014, policiais militares da 3ª Companhia Independente da Polícia Militar, sediada em Abaetetuba, sob o comando do major Alencar, executaram em toda a região sob a responsabilidade da unidade, a Operação Eirene no Baixo Tocantins, sob a coordenação dos capitães Hilton, Samarone e Daniel Brito e atingindo áreas do Acará, Abatetuba, Igarapé-Miri e Moju em caráter simultâneo.
Compuseram a operação as ações, Barreira, Saturação e Incursão nos bairros e localidades dos municípios atendidos, resultando na maior presença do efetivo policial na ocupação do terreno, na ostensividade do trabalho operacional e no quantitativo de 258 pessoas abordadas. 41 pessoas foram encaminhadas para averiguação na delegacia local e um apenado recapturado, além de quatro caminhões fiscalizados, 141 veículos, entre particulares e de aluguel abordados, 15 motocicletas apreendidas, das 81 paradas para checagem diversas; 25 bares e estabelecimentos similares averiguados, dos quais dez foram fechados por irregularidades na documentação ou exposição de riscos para a população.
Para a comunidade das localidades atingidas, a operação foi muito positiva como destacaram diversos populares que evidenciaram a importância da presença policial para prevenir e atuar no enfrentamento de ações criminosas.

Texto:
Leno Carmo


Ópera Estúdio irá selecionar candidatos
Estão abertas até o dia 10 deste mês as inscrições para os cantores interessados em participar de um curso especificamente voltado para a capacitação de cantores de ópera em Belém. É o "Ópera Estúdio", projeto de extensão do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG), que tem como objetivo principal preparar alunos de canto lírico para a carreira artística profissional de um cantor de ópera.
O curso é destinado a cantores em formação ou já formados e será realizado de forma semestral com aulas de teatro, fonética e técnica vocal. De acordo com Jena Vieira, coordenadora do curso, a seleção exigirá dos candidatos um nível avançado de conhecimento, já que futuramente a ideia é incluir o "Ópera Estúdio" no currículo da habilitação em canto lírico do curso de Bacharelado em Música da Fundação Carlos Gomes. "A nossa intenção é fazer com que o Ópera Estúdio seja matéria obrigatória, para que o Bacharelado em canto tenha um diferencial que servirá de atrativo para os futuros candidatos", explicou a musicista.
O "Ópera Estúdio" será realizado no período de 17 de fevereiro a 31 de maio, no horário de 15h às 18h, de segunda a sexta-feira. As aulas e ensaios serão ministrados na Fundação Carlos Gomes durante o período letivo da instituição. A audição de seleção será realizada no próximo dia 10 de fevereiro, na sala de musicalização do IECG, no horário de 15h às 18h.  Serão selecionados 25 cantores líricos. Durante a audição, os candidatos deverão executar duas árias: uma de Mozart e outra do período romântico.
Para participar da seleção será necessário levar a partitura da composição que será executada. Se o candidato preferir, poderá ser acompanhado pelo seu próprio pianista ou participar da audição com o músico que a Fundação colocar à disposição na hora dos testes. A ficha de inscrição preenchida deverá ser enviada para o email operaestudiofcg@gmail.com até o dia 10 de fevereiro, ou entregue no dia da audição até às 15 horas. Se houver alguma dúvida, o candidato poderá enviar email para esse endereço eletrônico. Mais informações podem ser obtidas na página "Ópera Estúdio FCG", criada pelos organizadores, no Facebook.

Texto:
Rosa Cardoso


Pesquisadora da UFPA aborda Mostras de Ciência da Secti em tese
A Mostra de Ciência e Cultura, realizada anualmente pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), foi tema da monografia da graduada em Ciências Naturais da Universidade Federal do Pará (UFPA), Maria Isabel Andrade da Silva. Com o título “A importância das Mostras de Ciência e Cultura para a divulgação e popularização científica no Estado do Pará: as vivências de uma professora em formação”, o trabalho aborda a importância do projeto itinerante ao aproximar o universo da ciência ao cotidiano dos estudantes paraenses nos municípios onde o evento foi realizado.
De acordo com a graduada, o interesse por abordar as mostras em sua pesquisa se deu pela experiência que ela teve ao fazer parte da equipe do projeto, que é realizado com o apoio de instituições de ensino e pesquisa do Pará, além de organizações governamentais e não governamentais. “Participei de 16 Mostras realizadas pelos interiores do Pará nos anos de 2012 e 2013. A cada atividade desenvolvida nos municípios fui percebendo o quanto as mostras contribuem para o despertar dos estudantes pela ciência e proporciona ao aluno de graduação desenvolver sua autonomia”, afirma a pesquisadora Isabel Andrade.
Utilizando-se do método de relato de experiência, Isabel Andrade pôde observar o envolvimento dos participantes com os experimentos expostos nos estandes, o esforço da Secti para manter as mostras e o comprometimento dos integrantes para desenvolver um trabalho de qualidade. “A Mostra, como política pública, contribui para aproximar os projetos desenvolvidos dentro das universidades, da comunidade escolar, proporcionando aos alunos do ensino fundamental e médio o entendimento dos assuntos ministrados em sala de aula com o auxilio dos experimentos”, explica a pesquisadora.
A Mostra – Em 2013, mais de 50 mil visitantes participaram das atividades das mostras, que passaram por 12 municípios paraenses, os quais receberam ações educativas, científicas e culturais. Essas ações fazem parte da divulgação científica que antecedem e preparam a realização da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, realizada anualmente pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).
Este ano o projeto itinerante homenageia o pesquisador e vice-reitor da UFPA, Horácio Schneider, devido a sua importante trajetória profissional voltada para a pesquisa sobre a evolução de vertebrados em geral e dos primatas, com foco na investigação sobre a genética de populações animais. Estima-se que mais 12 municípios paraenses receberão a mostra em 2014, com previsão para início das atividades em março deste ano. 



Texto:
Igor de Souza


Incidência de nevoeiros em Belém pode se repetir até o mês de maio
Um nevoeiro atípico em Belém, que afetou significativamente a visibilidade dos motoristas na manhã desta terça-feira, 4, pode se repetir até o final do período chuvoso, no mês de maio, na capital paraense, prevê a meteorologia da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Apesar de ser um evento que ocorre de uma a duas vezes por ano, a umidade próxima de 100% e vento calmo durante a noite podem resultar na repetição do fenômeno mais vezes neste período.
Com essas condições, explica o meteorologista da Sema, Antonio Sousa, a superfície tende a esfriar mais rápido do que o ar adjacente logo acima e junto com a pouca nebulosidade, começa a ser formada uma leve camada de inversão térmica. “Essa camada impede que a nuvem se desenvolva e acaba ficando confinada próxima à superfície. Quanto mais isso ocorre, mais o solo vai reduzindo a temperatura e a base da nuvem fica mais próxima do solo. As nuvens baixas começam a se aproximar da superfície, que é o que causa o nevoeiro”, detalha Sousa.
Próximo das 8h ou 9h da manhã, com o aparecimento do sol e, consequentemente, o aumento da temperatura na superfície, há uma quebra dessa inversão e a camada começa a se dissipar. Nas últimas semanas, os dias amanheceram nublados na capital, entretanto, como havia muita nebulosidade nas noites anteriores e movimentos ascendentes do ar, a formação de nevoeiros não era favorecida, diferente do que aconteceu nesta terça.
De acordo com o Sistema de Informações Hídricas da Sema, nos próximos dias não haverá chuvas tão intensas como nos anteriores, em Belém. Apesar disso, nesta terça-feira, às 14h34, haverá a ocorrência da maré alta, que ao coincidir com a chuva, provoca alagamentos nas áreas próximas ao Ver-o-Peso. Esses alagamentos podem voltar a acontecer nos dias 27 e 28 de fevereiro, à noite e de manhã, respectivamente. As chuvas se manterão logo após o horário do almoço, com menor intensidade no final da tarde e início da noite. “O padrão é de quatro ou cinco dias muito chuvosos e um a dois dias de intervalo”, acrescenta Sousa.

Texto:
Káthia Oliveira


Hospital Regional da Transamazônica entrega exames em tempo real
Atendendo a nove municípios da região sudoeste do Estado, o Hospital Regional Público da Transamazônica, em Altamira, realiza em média 20 mil exames mês para pacientes externos encaminhados e para pacientes internados. Com as suas ações sempre voltadas ao paciente e com foco na qualidade, o HRPT implantou o serviço de entrega imediata de resultado de exames, onde o paciente realiza o exame e já recebe o resultado na hora, essa medida visa a facilitar o atendimento de pacientes destes municípios, como é caso de Uruará distante 180 km de Altamira.
Os resultados dos exames como Ultrassonografia, Doppler Venoso, Ecocardiograma, Endoscopia, Colonoscopia e Teste Ergométrico são retiradas na hora pelos pacientes. “Muitos pacientes não vinham retirar os exames pela dificuldade de locomoção ou pela falta de recursos para deslocamento até Altamira. A implantação desse serviço é fundamental para a qualidade de atendimento de nossos usuários”, explica André Maia, coordenador de apoio do HRPT.
Amélia Negre, que realizou o exame de ultrassonografia, disse que a entrega imediata facilitou seu tratamento. “Estou com dor no braço direito e daqui já vou direto ao médico. Com exame em mãos posso receber logo um diagnóstico e começar a ser medicada. Para mim foi ótimo”, explicou.
Segundo a diretora da área, Luciane Madruga, a mudança no processo viabilizou um atendimento mais rápido ao usuário, bem como, melhoria nos processos internos sendo igualado aos laboratórios e clínicas particulares, onde os resultados são entregues na hora. “Com essa alteração o maior beneficiado é o usuário que utiliza os nossos serviços recebendo um atendimento humanizado de acordo com as diretrizes do SUS”, ressalta a diretora.
Existente desde 2007 o Hospital Regional Público da Transamazônica atende pacientes encaminhados dos municípios de Brasil Novo, Medicilândia, Uruará, Placas, Vitória do Xingu, Anapu, Pacajá, Senador José Porfírio, Porto de Moz, além de Altamira. O hospital é ainda referência no atendimento de nefrologia, especialidade médica dedicada ao diagnóstico e tratamento clínico das doenças do sistema urinário, principalmente relacionadas ao rim.


Texto:
Luciana Benicio


APL de Moda Criativa é tema do 3º Diálogo Estratégico da Seicom
A diretoria de Desenvolvimento do Comércio e Serviços (DICS) da Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), realizou, nesta segunda-feira, 3, na sede da Seicom, o 3° Diálogo Estratégico sobre os Arranjos Produtivos Locais de Economia Criativa, quando foi discutida a importância da criação do Cadastro Único de Empreendedores e a necessidade de ser realizado um seminário de inspiração criativa para o segmento de moda.
O momento no Estado é de comemoração, com a inauguração do Pará Criativo, localizado na sede do Instituto de Artes do Pará (IAP), no último dia 9, o qual é o 1º Núcleo da Rede de Incubadoras Brasil Criativo, principal programa da Secretaria da Economia Criativa do Ministério da Cultura (MinC). O objetivo de reunir todos os parceiros setoriais é estimular as discussões para que haja um crescimento significativo do empreendedorismo criativo e solidário na região.

Texto:
Juliana Pinheiro


Laboratório da Santa Casa é reconhecido nacionalmente
O músico André Luis já utilizou os serviços do laboratório Jayme Aben-Atar, da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, várias vezes. Nesta terça-feira (4), ele aguardava exames de sangue da sua mulher. O atendimento foi rápido, no total, menos de 10 minutos para receber o exame de rotina. "Considero o serviço muito bom. Apesar da demanda de usuários ser grande, os funcionários procuram atender com respeito e agilidade", frisou.
Os elogios do usuário são referendados por uma pesquisa nacional. Pelo 18º ano consecutivo, o Laboratório Jayme Aben-Atar recebeu o conceito de excelente no ano de 2013 pelo Programa Nacional de Controle de Qualidade da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas. O reconhecimento do trabalho desenvolvido é ressaltado por Marcelo Pereira Mota, gerente do laboratório. "Além de fazer visitas in loco, os avaliadores exigem amostras mensais de soro controle para validar o teste. O prêmio é motivo de satisfação, pois prova a qualidade técnica dos profissionais e dos equipamentos que temos", considerou.
O espaço Jayme Aben-Atar é o maior laboratório público do Pará e um dos maiores da região Norte. Em 2013, realizou mais de 800 mil exames, o que gera uma média aproximada de 66 mil por mês. A grandiosidade dos números é justificável, pois o laboratório atende a Santa Casa, a usuários do interior e até de fora do Estado, como revelou Marcelo Mota. "Fazemos vários exames relacionados à área de infectologia, nefrologia, obstetrícia, pediatria e outros", enumerou o biomédico.
São 67 servidores trabalhando em regime de 24 horas, entre eles, biomédicos, bioquímicos, técnicos de laboratórios, agentes administrativos e artes práticas. A nova certificação de excelente abre espaço para uma nova etapa do laboratório. "Queremos continuar avançando, inclusive, na implantação de novos exames para que a Santa Casa continue sendo um referencial", considerou Marcelo, citando os avanços relacionados à sorologia de hepatite, citologia ginecológica e microbiologia como áreas que obtiveram êxitos significativos durante o ano passado.
O laboratório é subordinado à diretoria técnica da Santa Casa, comandada por Cynthia Pires. De acordo com ela, o comprometimento do serviço contribui com a construção de um hospital humanizado e organizado.

Texto:
Nilson Cortinhas


SEGURANÇA REFORÇADA


 
A capacidade de monitoramento das vias públicas da Região Metropolitana de Belém será praticamente duplicada até o fim deste mês, informou ontem o coordenador do núcleo regional do Centro Integrado de Operações (Ciop), major Paulo Garcia. Segundo ele, oito novas telas de projeção serão instaladas na Central de Monitoramento, que se somarão às outras oito que já operam normalmente em Belém. Atualmente, a central tem capacidade para onze monitoradores.
"Considerando que cada pessoa monitora dez pontos, nossa capacidade de monitoramento passará para 220 pontos", contabiliza o major. A ampliação da infraestrutura da central acompanha o crescimento do número de câmeras na Região Metropolitana e também permite a instalação de novos equipamentos. No início do ano passado, 88 câmeras estavam instaladas na cidade. Hoje, são monitorados 177 pontos considerados estratégicos pelo Sistema de Segurança Pública, número que deve chegar a 200 até o fim do ano, com a instalação de mais 23 câmeras. Entre os equipamentos, nove estão no distrito de Mosqueiro e cinco na ilha de Outeiro.
Paulo Garcia também informa que novos equipamentos estão sendo adquiridos para municípios do interior do Estado. Em Castanhal, no nordeste paraense, estão sendo instaladas 20 câmeras. "Estamos na fase final de instalação desses equipamentos. Devemos finalizar tudo já nos próximos dias", afirma, acrescentando que outras 30 câmeras já operam normalmente no interior. "Temos 20 câmeras instaladas em Santarém (no oeste paraense) e outras dez em Salinas (no nordeste), sendo que, no período de veraneio, em Salinas, operamos com outras duas, devido à movimentação no município", detalha.
Entre os benefícios dos equipamentos ao sistema de segurança, o major destaca o auxílio em situações de flagrante no combate ao tráfico de drogas, com a identificação das pessoas envolvidas na ação criminosa e na resolução de situações de trânsito. "Todas as câmeras permitem um giro de 360 graus e uma aproximação de cerca de mil metros, então é possível registrar detalhes, até mesmo onde a droga foi escondida ou para quem foi vendida. Nessa distância também é possível identificar, por exemplo, o número de uma placa de carro e a cidade onde ela foi expedida", destaca. O monitoramento funciona 24 horas por dia e é controlado diretamente da base operacional do Ciop na Cidade Velha. Anualmente, RS 3 milhões são investidos na manutenção dos equipamentos.


TRIBUNAL DE JUSTIÇA FAZ 140 ANOS E
FESTEJA DATA COM ENTREGA DE MEDALHAS

O Pleno do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJE-PA) celebrou ontem os 140 anos de fundação daquele Poder, com a entrega de Medalha Comemorativa a diversas autoridades, entre elas, o governador Simão Jatene. Durante a solenidade, foi lançado o selo alusivo à data. A côrte foi instalada em três de fevereiro de 1874 como Tribunal de Relação do Pará, por meio de decreto do imperador Dom Pedro II. Anteriormente, o Pará era subordinado ao Tribunal do Maranhão. Hoje, é o terceiro mais antigo do País, perdendo apenas para o Rio de Janeiro, Bahia e Maranhão. A solenidade aconteceu no plenário do TJE-PA, em Belém.
Durante a solenidade, foi lançado o selo alusivo aos 140 anos de fundação do TJE, confeccionado pela Empresa de Correios e Telégrafos (ECT). O selo foi obliterado pelo governador Jatene e pela desembargadora Nadja, durante o evento. O selo ficará exposto no Museu Filatélico Nacional.
Medalha - A presidente entregou a medalha ao governador Simão Jatene, que foi o responsável pela cessão do prédio histórico em que funciona o TJE, no mandato anterior, entre os anos de 2003 e 2006. Jatene não se pronunciou durante e nem depois do evento. Em seguida, foram condecorados o presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Márcio Miranda (DEM); o vice-presidente em exercício e ex-presidente do TJE (2005/07), desembargador Milton Nobre; o corregedor-geral do MPE, procurador Adélio Mendes dos Santos; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Pará OAB-PA, Jarbas Vasconcelos; e o defensor público geral, Luís Carlos Portela.
O desembargador federal José Vicente Malheiros da Fonseca; o procurador geral do Estado, Caio Trindade; o presidente da Associação dos Magistrados do Estado, juiz Heyder Tavares, e o maestro João Bosco da Silva Castro também foram condecorados com a medalha. Em seguida, todos os atuais desembargadores do TJE receberam a mesma comenda.
Jatene recebe homenagens
A medalha também foi entregue a vários ex-governadores como Almir Gabriel (Post-Mortem), que viabilizou a transferência da sede do Poder para a Praça República do Líbano ao lado da Igreja de São João, durante a segunda gestão dele, entre os anos de 1995 e 2002.


IAP abre inscrição para- bolsas Artistas
podem receber até R$ 18 mil

O Instituto de Artes do Pará (IAP) abre, hoje, inscrições para a Bolsa de Criação, Experimentação, Pesquisa e Divulgação Artística. Serão concedidas 30 bolsas no valor de R$ 18 mil.
Esta é a 13' edição do incentivo para artistas e produtores locais, que este ano, além de contemplas linguagens artísticas em artes visuais, literatura, música e teatro, também receberá projetos de moda, design e gastronomia. As inscrições são gratuitas.
As bolsas servem para aprimorar e fortalecer o aperfeiçoamento de artistas do Estado. Nesta edição, o valor da bolsa aumentou em R$ 3 mil. A inclusão de novas categorias também aumenta a abrangência de se pesquisar arte em diversas instâncias.
Em 2013, o instituto destinou R$ 450 mil para projetos que circularam em Belém e mais oito localidades do Pará. Para 2014, o IAP acredita que essa amplitude será ainda maior, devido o rumo tomado pelo Circuito das Artes, ação que congrega o resultado de todos os trabalhos dos bolsistas e os coloca em visibilidade para além dos locais onde foram produzidos.
O edital contendo todas as informações sobre prazos de inscrição, desembolso de parcelas e seleção dos projetos, assim como formulário de apresentação, descrições a respeito das categorias e formas de pesquisa, estará disponível segunda-feira, no site do IAP. Informações: (91) 4006-2900 e site do IAP.





CHEGANDO PARA TRABALHAR NA REDAÇÃO DO CORREIO JURUNENSE...



...ufa! Estou acabando de chegar à Redação do CORREIO JURUNENSE, tive que comprar urgente este veículo, ou melhor, o submarino para vencer Belém que se encontra no fundo.


SPIA SÓ, QUE AUDACIOSO...



Arcon recebe dirigentes da Abar nesta quinta-feira, 6
A direção da Agência de Regulação e Controle de Serviços Púbicos do Pará (Arcon) recebe nesta quinta-feira, 6, dirigentes da Associação Brasileira de Agências de Regulação (Abar) para discutir os preparativos do IX Congresso Brasileiro de Regulação, que será realizado no próximo ano em Belém. A realização do evento no Pará foi uma proposição da Arcon durante o último Congresso da Abar, realizado no ano passado, em Fortaleza. Esta será a primeira vez que o Estado receberá um evento desse porte do setor de regulação.
O primeiro compromisso do presidente da Abar, Vinícius Benevides, e diretoria, será na sede da Arcon, onde se reúne às 10 horas, com o diretor geral, Antônio Bentes Neto, para definir programação e outros detalhes do evento. Às 15h, eles se reunirão na Secretaria Estadual de Turismo e, às 16h, estarão no Hangar, visitando as instalações do local que abrigará o congresso. A visita terminará na Secretaria Especial de Infraestrutura e Logística para o Desenvolvimento Sustentável (Seinfra), estando agendada uma reunião com o secretário Vilmos Grunvald.

Texto:
Jackes Assayag


Atleta paraense é convocada para Seleção Brasileira de Remo
A atleta paraense de canoagem, Nayara Pena, de 20 anos, será a representante do Pará na Seleção Brasileira de Remo. Ela participou da seletiva a convite da Confederação Brasileira de Remo (CBR), que ocorreu nos dias 24,25 e 26 de janeiro, em São Paulo.
Atualmente, Nayara representa o Paysandu Sport Clube. A remadora começou no esporte aos 16 anos e, a partir daí, obteve várias conquistas, entre elas, um vice-campeonato Mundial de Regata Indoor, disputado em 2010, nos Estados Unidos, e dois títulos Sul-Americanos, representando a Seleção Brasileira, no Chile. Em 2012 foi campeã brasileira no Skiff Feminino Sênior, em São Paulo.
Já em 2013, a atleta fez um marco na sua carreira ao competir e vencer a primeira prova de regata feminina – Prova dos Oito, realizada na capital paraense, onde 27 mulheres representaram o esporte de remo. Além disso, conquistou o 1º lugar no Campeonato Paraense de Remo e na Copa Norte e Nordeste em Salvador, e a 2ª posição no Campeonato Brasileiro de Skiff Sub- 23.
Depois de mostrar excelentes resultados, a esportista explica que nada disso seria possível sem o apoio concedido pela Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), que a ajudou com as passagens, estadias, alimentação, suplementação e materiais esportivos para participar das competições. “O apoio da Seel foi muito importante para que eu retornasse à Seleção Brasileira. Com certeza sem essa ajuda eu não teria conseguido, pois não haveria condições para me manter treinando”, afirma a atleta.
Nayara passou um mês treinando no Rio de Janeiro e reconhece a importância de se preparar fisicamente e mentalmente em outro Estado. “Treinar com todo o suporte necessário, em uma cidade como o Rio de janeiro, fez eu me sentir ao nível dos melhores atletas brasileiros, garantindo êxito total nas competições. Portanto, o meu objetivo e o da Seel foi conquistado”, conclui Nayara.
A atleta paraense esteve na segunda-feira, 3, em visita à secretária estadual adjunta de Esporte e Lazer, Renilce Nicodemos, agradecendo pelo apoio que recebeu para participar da seletiva pela CBR.

Texto:
Luana Valente


Selecionados no curso de complementação pedagógica do IECG já podem se matricular
Os candidatos aprovados no curso de Complementação Pedagógica em Música do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG) têm até a sexta-feira (7) para efetuar a matrícula. Os selecionados devem procurar a secretaria do curso, que funciona no prédio do IECG, na Gentil Bittencourt, levando os documentos exigidos na seleção. O Processo Seletivo ofertou 30 vagas para alunos que concluíram o Bacharelado em Música. A prova, constituída de uma redação valendo 10 pontos, foi realizada no dia 22 de janeiro. O resultado do processo seletivo foi divulgado na sexta-feira, 31 de janeiro.
Aprovados:
AELIEL RODRIGUES FAVACHO
ALEXANDRE TEIXEIRA PINHEIRO
ARMANDO ARAUJO DE MENDONCA FILHO
CLAUDIONOR AMARAL DE SOUZA
DAVI DA CONCEIÇÃO SILVA
DENISON FERREIRA PASTANA
DOUGLAS OLIVEIRA ARAUJO
ELIAS COUTINHO DE OLIVEIRA
FRANCISCO RONALDO SARMANHO DE SOUZA
GLAUCIO LOBO DO NASCIMENTO
HARLEY BICHARA DE SOUZA
HEZIR PEREIRA DA SILVA
ILSON AUGUSTO CRUZ DE SOUZA
JHONATHAN TORQUATO MENDES PEREIRA
JOAO WILLIAM DA SILVA CASTRO
JOSE AGOSTINHO DA FONSECA JUNIOR
JOSE ANTONIO SALAZAR CANO
MAGNO MONTEIRO MORAIS
MARCELO ANTONIO FERNANDES
MARCIO GILBERTO DOS SANTOS CARVALHO
MARCUS VINICIUS MIRANDA GUEDES
PAULO ALEXANDRE PORTO PINHEIRO
PAULO CESAR MARQUES LEANDRO DA ROCHA
PAULO SERGIO CASTRO DOS SANTOS
RENATA PONTES TAVERNARD
RENATO TEIXEIRA PINHEIRO
RITA DE JESUS CARDOSO PIEDADE
TAMARA LUCIANA FERRARO ARAUJO
TIAGO NEVES DOS SANTOS


Texto:
Rosa Cardoso


Fórum se reúne nesta quarta-feira para debater melhorias do transporte fluvial no Pará
O Fórum Hidroviário, criado para integrar as ações dos órgãos que atuam na fiscalização do transporte fluvial no Estado, reúne-se nesta quarta-feira, 5, às 10 horas, na sede do Ministério Público Estadual (MPE) para voltar a discutir a melhoria do transporte feito pelos rios do Pará.
Proposto pela Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Pará (Arcon), o Fórum se tornou permanente, com reuniões mensais envolvendo a participação de representantes da Capitania dos Portos, Companhia de Portos e Hidrovias do Pará, Grupamento Naval da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Administração das Hidrovias da Amazônia Oriental (Ahimor) e MPE. Novas reuniões do Fórum estão agendadas até o final do ano.

Texto:
Jackes Assayag


Sepaq entrega certificados para pescadores de Marapanim
Os primeiros pescadores a serem beneficiados com capacitação profissional este ano receberam os certificados de conclusão dos cursos realizados pela Secretaria Estadual de Pesca e Aquicultura (Sepaq) no município de Marapanim, nordeste do Estado. Foram 26 alunos do curso de Empreendedorismo e Marketing; 13 do curso de Auxiliar de Piscicultura; 10 de Tecnologia do Pescado e 8 de Cooperativismo e Gestão.
A cerimônia de entrega dos certificados contou com a presença do secretário Estadual de Pesca e Aquicultura, André Pontes, e do secretário Municipal de Pesca de Marapanim, Osvaldo Gama Neto, além do secretário de Obras do município, Raimundo Luis Moraes, e do vereador Adriano Augusto Araújo, entre outras autoridades locais. “O apoio da prefeitura foi fundamental para realizarmos os cursos aqui em Marapanim. Essa capacitação dos pescadores vai ajudá-los no desenvolvimento do setor da pesca no município”, disse o gestor da Sepaq, André Pontes.
Entre as atividades do curso de Auxiliar de Piscicultura, os participantes fizeram uma visita na Estação de Aquicultura de Terra Alta, onde puderam aprender na prática como são desenvolvidas as atividades de produção de alevinos. “Agradeço muito essa oportunidade de aprendizado que esses cursos nos proporcionaram. A partir de agora pretendo me qualificar mais ainda”, disse o pescador Marcos Lobo Alves.

Texto:
Christian Emanoel


Alunos da Uepa estudam incidência de parasita em São Miguel do Guamá
Alunos do curso de Ciências Naturais com habilitação em Biologia da Universidade do Estado do Pará (Uepa) em São Miguel do Guamá estudam a incidência da Ascaris Lumbricoides, popularmente conhecida como lombriga, e os fatores que contribuem para a infecção pelo parasita no município. A pesquisa, que iniciou em janeiro, é realizada com base no material coletado no laboratório de análises do Hospital Municipal.
Devido à grande quantidade de pessoas com ascaridíase, doença provocada pelo parasita, os alunos Joelson Lima e Caroline Oliveira, do sétimo período de Biologia, decidiram desenvolver a pesquisa no seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). O estudo é orientado pelo professor doutorando Danillo Silva.
Intitulado "Fatores biológicos e socioeconômicos na ocorrência da ascaridíase: Um panorama epidemiológico no Município de São Miguel do Guamá – PA", o projeto é dividido em duas etapas. Na primeira, já em execução, é feito o levantamento das análises realizadas pelo laboratório do Hospital Municipal, e aplicado o questionário socioeconômico e socioambiental junto às pessoas infectadas; na segunda etapa será feita a identificação das regiões mais afetadas e dos fatores que levam ao alto índice de infecção.
Segundo o professor Danillo, este trabalho é inédito na região. “Não há nenhum tipo de pesquisa nesta área no município. O resultado é significativo para as questões ligadas ao saneamento básico e à higiene. Estes dados serão divulgados na Secretaria Municipal de Saúde, e pretendemos também divulgar nacionalmente, além de propor soluções. Com um pouco mais de um mês de análise, o resultado da pesquisa já é bastante significativo. Analisamos mil casos e, destes, aproximadamente 120 estão infectadas pelo parasita”, afirma. Até o momento, a maioria dos infectados é de crianças de 1 a 7 anos.
Com relação aos fatores socioeconômicos, a renda dos entrevistados varia de R$ 200 a um salário mínimo por família. Para o professor, este trabalho, além de aproximar a prática profissional dos alunos, deve trazer grandes contribuições à sociedade, além de contribuir para a elaboração de políticas públicas de infraestrutura.
O projeto busca também propor soluções para amenizar a contaminação pelo parasita. De acordo com o estudante Joelson, é necessário melhorar o serviço de água, esgoto, além de incentivar, nas escolas e comunidades, medidas de higiene. “Este estudo é necessário para que as medidas sejam tomadas. Iremos mapear os lugares onde ocorrem mais infecções e, assim, os responsáveis saberão as localidades e poderão buscar as melhorias”, ressalta o aluno.
Os resultados finais desta pesquisa estão previstos para os meses de outubro e novembro, onde serão divulgados os dados, as áreas mais infectadas, motivos e medidas que podem ser tomadas para precaução da doença.

Texto:
Janine Bargas


Seicom participa do programa ParaCrescer
Na sexta-feira, 31, foi lançado em Santarém o programa ParaCrescer, projeto de compras governamentais que conta com apoio do Governo do Estado do Pará, por meio das Secretarias de Indústria Comércio e Mineração (Seicom) e de Administração (Sead), e que foi idealizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), para fortalecimento da economia local.
O diretor de Desenvolvimento de Comércio e de Serviços, Airton Lisboa Fernandes, que representou o secretário de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), David Leal, esclareceu que o programa prepara e orienta, gratuitamente, compradores dos governos estadual, municipais e empresas públicas na elaboração dos seus respectivos editais, assim como os vendedores locais, para estarem habilitados a fornecerem ao setor público. Dessa forma, através de meios legais, consolidará relações comerciais que permitam um melhor uso do poder de compra do poder público em benefício da sociedade local. Santarém sai na frente dos outros 19 municípios, que também serão beneficiados com o programa, ao firmar um termo de cooperação técnica Sebrae e Prefeitura Municipal.

Texto:
Sergio Augusto


Polícias Civil e Militar prendem criminosos em São Francisco
A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira, 4, dois adultos e apreendeu três adolescentes, acusados de um latrocínio (roubo seguido de morte), ocorrido em 17 de novembro de 2013, na cidade de São Francisco do Pará, nordeste do Estado. A vítima do crime foi o comerciante Francisco Soares de Lima. As investigações foram comandadas pelo delegado Paulo Benício, cujos levantamentos iniciaram logo após a comunicação do fato na delegacia. Os acusados tiveram ordens judiciais decretadas e já cumpridas. Seis pessoas invadiram o comércio da vítima, que era conhecida como Andirobal.
Os assaltantes levaram do local aproximadamente R$ 30 mil em dinheiro. Um dos envolvidos no crime foi reconhecido. Dulcivan de Miranda Batista, de apelido Derico, já havia trabalhado na casa da vítima e foi apontado como a pessoa responsável em comandar o assalto. Ele também, segundo informações colhidas na investigação, foi quem agrediu fisicamente a vítima durante o roubo.
Após dois meses de investigações, a equipe policial de São Francisco do Pará, com base na representação pela decretação de mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão dos acusados, emitidas pela comarca local, passou a fazer as buscas aos autores do crime na região. O trabalho contou com policiais civis e militares do município.
Foram presos Dulcivan Miranda Batista e Fábio Almeida de Souza, conhecido como Fabinho. Três adolescentes foram apreendidos. Com eles, foi apreendida uma motocicleta que foi comprada por Derico, com parte do dinheiro do roubo. Todos os envolvidos, após prestar depoimentos na delegacia, confirmaram participação no crime. Todos estão à disposição da justiça.


Texto:
Walrimar Santos


Cursos de Educação a Distância da Uepa são avaliados pelo MEC

Uma equipe do Ministério da Educação (MEC), por meio do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), ligado ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), está na Universidade do Estado do Pará (Uepa) para avaliar os cursos de Educação a Distância (EAD) ofertados pela instituição e a implementação do curso de Licenciatura em Matemática. Os avaliadores observarão itens específicos referentes à documentação e à estrutura oferecida para a realização dos cursos.
Segundo a pró-reitora de graduação, professora Ana da Conceição Oliveira, a Uepa solicitou junto ao Inep a antecipação da avaliação, e espera uma resposta positiva. “Esse processo se dá de forma que a universidade, ao término das avaliações, receberá o credenciamento, e, vinculado a ele, o curso de matemática”, afirma a pró-reitora. Até agora, três unidades foram avaliadas, duas avaliações estão em andamento e outras três já foram agendadas.
O grupo de avaliadores, composto por quatro professores de diversas universidades brasileiras, visitará durante três dias, o polo-sede da EAD e o poólo III, da Educação Física. Este é o quarto grupo que avalia a universidade, que dispõe de 21 unidades de EAD. “Essa avaliação servirá para vermos as condições reais do campus-sede. Neste momento viemos para checar documentação e espaços. Para isso, existem padrões específicos, contidos num formulário, como condições de internet, número de computadores. São mais de 50 itens a serem verificados para que a implementação da Educação a Distância aconteça”, afirma a professora Flávia Ramos, da Universidade de Caxias do Sul, integrante da equipe de avaliadores.
EAD na Uepa
A Educação a Distância é a modalidade de formação em que o processo de ensino e aprendizagem é mediado com a utilização de meios e tecnologias da informação e comunicação, envolvendo alunos e professores em lugares e tempos diversos, conforme especificado no Decreto 5.622, de 19.12.2005 (que revoga o Decreto 2.494/98), que regulamenta o Art. 80 da Lei 9.394/96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação).
Na Uepa, já foram aprovadas mais de 770 vagas nos cursos de graduação (Licenciaturas) em parceria com a Universidade Aberta do Brasil (UAB). Entre os cursos oferecidos, estão, Letras, Pedagogia e Ciências Naturais, distribuídos em polos de diversos municípios.
Mais informações sobre a EAD na Uepa, pelo site; http://paginas.uepa.br/necad/site/
Sobre Legislações e informações gerais sobre a EAD no Brasil, visite: http://portal.mec.gov.br/

Texto:
Janine Bargas




Agricultores familiares de Cotijuba comercializarão para merenda escolar
Vinte e cinco agricultores familiares da Ilha de Cotijuba atendidos pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) irão comercializar hortaliças orgânicas para a merenda escolar do município de Belém. A parceria foi firmada nesta terça-feira, 4, às 10 horas, na sede do Movimento de Mulheres da Ilha de Belém (MMIB), durante reunião entre os produtores, o secretário municipal de Economia, Marco Aurélio Nascimento, e a coordenadora do escritório da Emater em Belém, Edigleuma Oliveira. Cada produtor poderá comercializar até R$ 20 mil por ano.

Texto:
Paula Portilho


Ator Marcos Frota participar de bate-papo no IAP
Nesta terça-feira, 4, o ator Marcos Frota participa de bate-papo no Teatrinho do Instituto de Artes do Pará (IAP). Atores, bailarinos, artistas de circo e demais interessados estão convidados. Será às 18h, aberto ao público. O IAP recebe o ator, produtor, diretor e artista circense Marcos Frota. Conhecido do público devido suas atuações em novelas da TV Globo (Mulheres de Areia, Ti ti ti, O Clone e muitas outras), o ator também é artista circense há mais de 25 anos e coordena o projeto da Universidade Livre do Circo no Brasil – Unicirco.
Sua vinda a Belém ocorre em parceria entre a Liga Independente das Escolas de Samba e Embaixada de Samba da Pedreira, escola pela qual o ator será homenageado no Carnaval 2014. Inicialmente o ator viria no dia 27 de janeiro, segunda-feira, mas remarcou sua vinda para esta terça-feira, 4 de fevereiro. A Unicirco é um sistema aberto de educação que tem como eixo a milenar arte circense, centro de excelência para o desenvolvimento técnico e artístico das atividades do circo, norteando-se pela ética, espiritualidade e o exercício da cidadania. Atualmente a Unicirco tem visibilidade e abrangência nacional. 
Marcos Frota também é idealizador da ação e espetáculo Somos Todos Brasileiros, pelos direitos humanos e afirmação da cidadania das pessoas com deficiência. Em Belém, o ator vai conversar com os artistas presentes sobre teatro, circo e a arte da atuação. O bate-papo é gratuito e todos os artistas estão convidados.

Texto:
Dani Franco


Presidente da Ceasa-PA assina Termo de Cooperação Técnica com Senar
O presidente das Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa-PA), Carlos Augusto Barbosa assinou ontem (3) um Termo de Cooperação Técnica com o Sistema Nacional de Aprendizagem (SENAR), representado pelo presidente do conselho administrativo, Carlos Xavier.
A cerimônia aconteceu na sede da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado do Pará (FAEPA/SENAR) e teve como testemunhas o Diretor Técnico da Ceasa, Rosivaldo Batista, o superintendente do Senar, Walter Cardoso e o representante das microempresas, Messias Forte.
“Fazer cursos de qualificação é fundamental para o servidor”, afirma o presidente da Ceasa-PA, Carlos Augusto Barbosa. “Desde o início da minha gestão, busquei promover a qualificação dos nossos funcionários, para melhorar cada vez mais o desempenho deles e engrandecer a Ceasa, através de cursos como os que serão promovidos nesta parceria entre a Ceasa, Senar e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará [Emater]”, conclui.
O objetivo do convênio é capacitar os servidores da Ceasa e da Emater para melhor desempenharem suas atribuições na relação com agentes de comercialização. Esta capacitação já inicia no período de 25 a 28 de fevereiro, com o curso de capacitação “Comercialização e Abastecimento com foco na Ceasa”, que será ministrado pelo consultor em abastecimento Carlos Melo, de Recife (PE). Os orientadores de mercado e funcionários da Ditec/ Ceasa e técnicos da Emater serão treinados nas técnicas de comercialização de produtos hortifrutigranjeiros.
Para o diretor técnico da Ceasa, Rosivaldo Batista, o primeiro curso promovido neste convênio visa melhorar a comercialização da Ceasa para produtores, atacadistas, varejistas e consumidores. “A capacitação dos orientadores de mercado, é imprescindível para o relacionamento com os agentes de mercado [atacadistas] e produtores rurais, orientando sobre como melhorar a tecnologia de comercialização de hortifrutigranjeiros. O curso visa, acima de tudo, melhorar a comercialização”, afirmou.


Texto:
Nayara Ferraz


Polícias Civil e Militar deflagram operação na área da feira da Ceasa
A Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis, da Polícia Civil, coordenou, na noite do último domingo (2), uma operação integrada com a Polícia Militar para prevenir e combater crimes na área da feira da Ceasa, em Belém. Mais de 20 agentes fiscalizaram bares e atuaram para coibir crimes contra crianças e adolescentes, atos infracionais e outros delitos. A operação se estendeu até o início da madrugada desta segunda-feira (3).
Segundo a delegada Simone Edoron, a operação "Ceasa" visou atuar contra a exploração sexual e detectar a existência de trabalho infantil e de possíveis ocorrências de tráfico de entorpecentes. A PM contou com agentes da Companhia Independente Especializada em Polícia Assistencial e da Companhia Independente de Policiamento com Cães, o Canil, e a Ronda Tática Metropolitana (Rotam).
A Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e Adolescente e o Pro Paz Integrado da Santa Casa também participaram da operação, que contou ainda com policiais civis da Divisão de Polícia Administrativa (DPA) e da Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe). Foram fiscalizados caminhoneiros, guichês e pontos de comércios. O ponto de concentração da operação foi o Comando-Geral da Polícia Militar, de onde a operação saiu por volta de 20h30 com destino à feira da Ceasa.
No primeiro momento, segundo a delegada Ocione Guidão, o propósito da ação era abordar os veículos, como caminhões e carretas, estacionados em comboio do lado de fora da feira antes da abertura dos portões, a partir das 21h30. Os policiais fizeram incursões no local e abordagem em alguns veículos para verificação de documentos ou se havia a presença de adolescentes no interior dos mesmos.
A abordagem teve a presença de cães farejadores do Canil para verificar eventuais armazenamentos de substâncias entorpecentes. "Não havia presença de crianças e adolescentes nos veículos nem circulando no interior da feira, assim como não foi encontrado qualquer tipo de substância ilícita, ou qualquer outro tipo de irregularidade ou prática criminosa", detalhou.

Texto:
Walrimar Santos


Uepa aplica provas das seleções para residência médica e multiprofissional
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) aplicou nesta segunda-feira (3), em Belém e Santarém, no oeste do Estado, as provas objetivas dos processos seletivos de residência médica e multiprofissional em saúde, que são a primeira fase dos certames. Os gabaritos preliminares e os boletins de questões das duas seleções já estão disponíveis no site www.uepa.br.
A seleção para residência médica registrou 60 faltosos do total de 503 inscritos. Dos ausentes, apenas cinco estavam lotados no campus universitário localizado no oeste do Pará. A residência em dermatologia foi a mais concorrida, com uma demanda de 12,65 candidatos por vaga. Ao todo, são ofertadas 175 vagas, divididas em 23 especialidades.
O processo seletivo será composto ainda por provas práticas, que também serão aplicadas nos campi da Uepa em Belém e Santarém. Nos dias de prova, o candidato deverá comparecer ao local designado, com antecedência mínima de uma hora, munido de caneta de tinta azul ou preta, cartão de inscrição e documento oficial com foto.
A candidata Luciana Fernandes considerou a prova tranquila. “Fiquei com dúvida no enunciado de umas três questões, mas o restante foi bastante acessível”, avaliou a médica, egressa da Uepa, que tenta uma vaga em urologia. Este ano, ela também já fez provas em outros Estados. “Já fiz provas pelo Brasil todo. Vou esperar o resultado e ver o que vai acontecer”, afirmou.
O processo seletivo para residência multiprofissional, que oferta 85 vagas, registrou 94 faltosos dos 680 candidatos inscritos. De 8 horas ao meio-dia, eles tiveram que responder a 50 questões de múltipla escolha, valendo um ponto cada uma, envolvendo conhecimentos gerais sobre o Sistema Único de Saúde (SUS) e assuntos específicos sobre as oito áreas do conhecimento.
“Imaginei que fosse mais complexa”, afirmou a candidata Francisca Sousa, que tenta, pela primeira vez, uma vaga na área de concentração em oncologia-cuidados paliativos. “Caiu tudo dentro do que eu estudei, principalmente, no primeiro semestre”, disse a psicóloga. A seleção prossegue com a análise dos currículos dos candidatos, de caráter classificatório, quando serão consideradas as informações comprovadas sobre os últimos cinco anos de atividade. O resultado final será divulgado até o dia 24 deste mês.
Em qualquer uma das etapas é facultado ao candidato, pessoalmente ou por procurador com poderes específicos, interpor recurso contra o resultado, protocolado no prazo de dois dias úteis, a contar da publicação do ato impugnado, em envelope A4, devidamente lacrado e etiquetado com o nome completo e CPF do candidato, identificando a etapa a que se refere o recurso.
O Protocolo da Diretoria de Acesso e Avaliação da Uepa fica no prédio da Reitoria (Rua do Una, 156, Telégrafo, Belém–PA, CEP: 66050-540). O horário de funcionamento externo é de 8 às 14 horas. Mais informações pelos e-mails residenciamedica2014@uepa.br e residenciamultiprofissional2014@uepa.br, ou pelo telefone 3299-2216.

Texto:
Ize Sena


Altamira quer ser fator de atração de turistas ao polo Xingu
O secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, esteve reunido na tarde da última sexta-feira (31) com a coordenadora de Turismo da Prefeitura de Altamira, Veridiana Silva, para discutir propostas e alternativas para o crescimento do fluxo de turistas no município, que é a cidade de referência na região turística.
“Estamos discutindo algumas ações e encaminhamentos, por meio da parceria com Belo Monte, para dotar a cidade de Altamira da infraestrutura que permita o desenvolvimento econômico, baseado nos investimentos da hidroelétrica, com os ganhos proporcionados pelo turismo”, disse Adenauer Góes. Ele destacou o segmento da pesca esportiva como um dos mais importantes da cidade do polo turístico do Xingu, trabalho que vem sendo feito pela Diretoria de Produtos Turísticos, bem como as ações de qualificação do Programa Estadual de Qualificação do Turismo (PEQTur).
O secretário enfatizou ainda a importância do turismo como atividade econômica que precisa se fortalecer nos polos e, partindo das cidades chaves destes polos, se irradiar para os demais municípios no entorno. “A natureza, o Rio Xingu e o espírito indígena, que é a base cultural desse cenário, mais a gastronomia, o artesanato, a música e a dança, compõem a matéria-prima para que o setor empresarial invista na formação do produto turístico em Altamira”, explicou.
De acordo com a coordenadora de Turismo do município, Veridiana Silva, o PEQTur promoveu sete cursos em Altamira: Cozinha Regional, Qualidade no Atendimento, Condutor de Pesca Esportiva, Marketing & Vendas de Artesanato, Gestão de Pequenos Negócios, Biojóias e Sucatas da Floresta (Reciclagem).
Para ela o trabalho de qualificação profissional do setor é fundamental, assim como a de construção da imagem turística de Altamira como fator de atração. “Altamira precisa de uma identidade como um todo perante a sociedade local e para o turista que vem de fora do estado”, conclui.

Texto:
Israel Pegado


Mensagem de Simão Jatene reabre sessões da Alepa
Após 20 dias de recesso, o governador Simão Jatene retorna aos trabalhos nesta terça-feira (4). O retorno oficial será às 9 horas, durante a reabertura das sessões da Assembleia Legislativa do Pará. Durante a solenidade, Jatene fará o balanço das ações executadas no ano de 2013 e comentará as perspectivas e realizações para este ano, cujo orçamento previsto é de R$ 19,4 bilhões. O evento será acompanhado pelo vice-governador Helenilson Pontes.
Na sessão solene, que será presidida pelo presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda, o chefe do Executivo vai ler a mensagem oficial do governo, que será entregue com antecedência aos parlamentares. Seguindo as orientações da Casa, após a leitura da documento, um deputado da base aliada e outro de oposição ao governo devem comentar o pronunciamento de Jatene.
Segundo o estatuto da Casa, cada parlamentar terá dez minutos para discursar sobre a mensagem, enquanto o governador terá 20 minutos de tréplica, se desejar. O líder do governo, deputado José Megale, foi o escolhido para falar em nome da base aliada durante a sessão. Na ala da oposição, os parlamentares ainda vão definir quem deve se pronunciar na solenidade.

Texto:
Adison Ferrera


Governo contrata consultoria internacional para o BRT Metropolitano
O diretor do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), César Meira, assinou nesta segunda-feira (3), no Centro Integrado de Governo (CIG), a contratação da empresa vencedora da Consultoria Internacional do BRT, a Troncal Belém. É o ponto de partida para os projetos de implantação do Bus Rapid Transit Metropolitano, que irá integrar a Região Metropolitana de Belém (RMB). Também participaram da reunião o cônsul do Japão, Rei Oiwa, a diretora executiva do NGTM, Marilena Mácola, técnicos do núcleo e representantes do consórcio vencedor.
Durante a cerimônia de assinatura do contrato, César Meira ressaltou a importância da implantação do Projeto Ação Metrópole, que vai beneficiar toda a população da RMB. “O projeto beneficiará especialmente quem necessita do transporte público, que passará a contar com um sistema seguro e de qualidade, mas também toda a população que usa automóvel particular, ciclistas e pedestres. Teremos uma nova realidade na questão da mobilidade urbana na região metropolitana”, disse.
O cônsul do Japão falou sobre a participação do governo japonês no projeto. “Estamos muito felizes em participar como parceiros técnico e financeiro desse projeto que vai trazer benefícios para muitas pessoas. Também ficamos satisfeitos em saber que foi escolhido o melhor consórcio para desenvolver o trabalho. Desejamos que tudo seja implementado como planejado e que as pessoas consigam ter uma melhor qualidade de vida com a realização desse projeto”, afirmou.
Parceria – César Meira também pontuou a importância do governo japonês para a execução do Ação Metrópole e agradeceu pela parceria, que já dura mais de 20 anos. Em setembro de 2012, o governo japonês também passou a ser parceiro financeiro do projeto, com empréstimo de R$ 320 milhões para a implantação do BRT Metropolitano, quando o governador Simão Jatene assinou em Tóquio, no Japão, o contrato com a Agência de Cooperação Internacional Japonesa (Jica). A parceria começou em 1990, com a cooperação técnica entre os paraenses e a Jica.
A diretora executiva do NGTM destacou a importância da Jica na implementação do Ação Metrópole. “Esse é realmente um momento muito importante para a equipe técnica. Muitos de nós iniciaram como estagiários na implantação desse trabalho e, assim, esse momento é a realização de um sonho. É gratificante poder deixar esse projeto executado para a Região Metropolitana. Também pontuo as participações decisórias do governador Simão Jatene e do prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, que viabilizaram a integração do sistema”, destacou Marilena Mácola.
O Ação Metrópole foi iniciado em 1990, quando a capacidade de mobilidade urbana de Belém começou a apresentar sinais de saturação. Para solucionar o problema, o governo do Estado desenvolveu vários estudos na área de mobilidade urbana para a RMB, que resultaram na proposta do projeto, com uma nova infraestrutura viária, com vias alternativas ao tráfego, implantação das obras dos corredores e a gestão consorciada desse sistema. Em 2001, a equipe elaborou o Plano Diretor de Transporte Urbano para a RMB. Para isso, foram desenvolvidos inúmeros estudos técnicos que justificam a implantação deste modelo, a exemplo de estudos na área ambiental, de fluxo de pessoas, socioeconômicos e de sinalização viária.
Atividades – A consultoria geral relativa ao desenvolvimento do Empreendimento Corredor BR-316, integrante do projeto do Sistema Troncal de Ônibus da Região Metropolitana de Belém, terá como funções a elaboração de estudos e projetos de infraestrutura física; elaboração de modelo de gestão, do plano operacional e do sistema de controle operacional; gerenciamento geral e supervisão das obras.
O consórcio Troncal Belém é composto por duas empresas brasileiras e duas japonesas (Concremat Engenharia e Tecnologia S. A., Vetec Engenharia Ltda., Engenharia Ltda., Yachiyo Engineering Co., Ltd.-Yec e Chodai Co., Ltd.).
O representante do consórcio vencedor, Arthur Sousa, falou sobre o trabalho que será desenvolvido: “Estamos felizes em poder fazer parte de um projeto desse porte que beneficiará a Região Metropolitana de Belém. Vamos trabalhar para que a obra seja implementada da melhor forma possível e atenda aos anseios da sociedade. Vamos dar o melhor das empresas para isso”, disse Athur.
Com a implantação do Ação Metrópole, a RMB será integrada pelo transporte público. Assim, os embarques e desembarques serão feitos em estações de integração, permitindo o deslocamento com mais conforto e rapidez e o pagamento de apenas uma tarifa, que será definida de acordo com o padrão econômico da população. Com ônibus de 20 metros de comprimento e capacidade para 200 passageiros, o sistema ampliará o transporte no corredor da Rodovia BR-316 de 24 mil passageiros, nas horas de pico, para 48 mil.

Texto:
Manuela Viana



PM promove capacitação operacional para 200 policiais de Belém
Cerca de 200 policiais militares do Comando de Policiamento da Capital (CPC) participam, no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), da Capacitação Operacional Padrão, que qualifica para o trabalho de policiamento ostensivo e preventivo. O curso, iniciado nesta segunda-feira (3), terá 60 horas de aulas, ministradas pela Diretoria de Ensino e Instrução da Polícia Militar.
A capacitação é direcionada aos oficiais intermediários, subalternos e praças da PM, distribuídos em turmas de 50 alunos policiais, oriundos do 1º, 2º, 10º e 20º batalhões da PM, todos com sedes em Belém, e mais os militares da II Companhia Independente PM.
O curso faz parte do projeto de formação continuada, que objetiva proporcionar ao policial militar a a melhoria da qualidade de vida e o melhor aproveitamento profissional. A atividade atende os princípios da cidadania, respeito aos direitos humanos, Polícia Comunitária, ética e moralidade, voltando-se principalmente para o cidadão e suas necessidades básicas.
Na formação, os militares estudam as seguintes disciplinas: aspectos doutrinários (direitos humanos, noções de direito penal e legislação especial), técnica e tática policial militar, noções de controle de distúrbios civis e tiro policial, além de Intervenção em crises. A coordenação geral da atividade é do coronel PM Roberto Campos, comandante do CPC.

Texto:
Leno Carmo


Ciop vai ampliar capacidade de monitoramento na região metropolitana


A capacidade de monitoramento das vias públicas da Região Metropolitana de Belém será praticamente duplicada até o fim deste mês, informou nesta segunda-feira (3) o coordenador do núcleo regional do Centro Integrado de Operações (Ciop), major Paulo Garcia. Segundo ele, oito novas telas de projeção serão instaladas na Central de Monitoramento, que se somarão às outras oito que já operam normalmente em Belém. Atualmente, a central tem capacidade para onze monitoradores.
“Considerando que cada pessoa monitora dez pontos, nossa capacidade de monitoramente passará para 220 pontos”, contabiliza o major. A ampliação da infraestrutura da central acompanha o crescimento do número de câmeras na região metropolitana e também permite a instalação de novos equipamentos. No início do ano passado, 88 câmeras estavam instaladas na cidade. Hoje, são monitorados 177 pontos considerados estratégicos pelo Sistema de Segurança Pública, número que deve chegar a 200 até o fim do ano, com a instalação de mais 23 câmeras. Entre os equipamentos, nove estão no distrito de Mosqueiro e cinco na ilha de Outeiro.
Paulo Garcia também informa que novos equipamentos estão sendo adquiridos para municípios do interior do Estado. Em Castanhal, no nordeste paraense, estão sendo instaladas 20 câmeras. “Estamos na fase final de instalação desses equipamentos. Devemos finalizar tudo já nos próximos dias”, afirma, acrescentando que outras 30 câmeras já operam normalmente no interior. “Temos 20 câmeras instaladas em Santarém (no oeste paraense) e outras dez em Salinas (no nordeste), sendo que, no período de veraneio, em Salinas, operamos com outras duas, devido à movimentação no município”, detalha.
Entre os benefícios dos equipamentos ao sistema de segurança, o major destaca o auxílio em situações de flagrante no combate ao tráfico de drogas, com a identificação das pessoas envolvidas na ação criminosa e na resolução de situações de trânsito. “Todas as câmeras permitem um giro de 360 graus e uma aproximação de cerca de mil metros, então é possível registrar detalhes, até mesmo onde a droga foi escondida ou para quem foi vendida. Nessa distancia também é possível identificar, por exemplo, o número de uma placa de carro e a cidade onde ela foi expedida”, destaca. O monitoramento funciona 24 horas por dia e é controlado diretamente da base operacional do Ciop na Cidade Velha. Anualmente, R$ 3 milhões são investidos na manutenção dos equipamentos.

Texto:
Amanda Engelke


Arcon recebe dirigentes da Associação Brasileira de Agência de Regulação
A direção da Agência de Regulação e Controle de Serviços Púbicos (Arcon) recebe nesta quinta-feira (6) dirigentes da Associação Brasileira de Agências de Regulação (Abar) para discutir os preparativos do IX Congresso Brasileiro de Regulação, que ocorrerá no próximo ano em Belém. O primeiro compromisso do presidente da Abar, Vinícius Benevides, será na sede da Arcon, onde ele se reúne, às 10 horas, com o diretor geral, Antônio Bentes Neto, para definir a programação e outros detalhes do evento. Às 15 horas, o encontro é na Secretaria de Estado de Turismo (Setur), e às 16 horas, no Hangar, que vai abrigar o congresso. A visita terminará na Secretaria Especial de Infraestrutura e Logística para o Desenvolvimento Sustentável (Seinfra), onde haverá reunião com o secretário Vilmos Grunvald.

Texto:
Luiz C. Santos


Emater doa mudas de diversas espécies a 1,5 mil agricultores de Redenção
Mil e quinhentos agricultores familiares de Redenção, no sul do Pará, recebem gratuitamente mudas de espécies frutíferas e essências florestais. As plantas são provenientes de um viveiro que a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) desenvolveu no município, com capacidade para cinco mil pés.
Este é o segundo ano do projeto, que doa mudas de açaí branco, pitomba, caju, pupunha, araçá boi, cacau, banana, ipê e mogno. As novas árvores também cumprem um papel fundamental no que diz respeito à recuperação do passivo ambiental das propriedades e recuperação das matas ciliares de igarapés. “Já temos resultados práticos da ação, inclusive com produção. As sementes para a produção das mudas têm certificação”, diz o técnico da Emater Edilson Garcia.
Segundo dados da Emater, grande parte das espécies está sendo introduzida no município, que tem como principal base da economia a pecuária de corte. O projeto quer, ao longo de três anos, diminuir o desmatamento em 20%, principalmente porque em Redenção também estão sendo emitidos, em favor dos agricultores familiares detentores de até quatro módulos fiscais de área, o Cadastro Ambiental Rural (CAR).

Texto:
Iolanda Lopes


PM flagra homem com 15 papelotes de cocaína em Augusto Corrêa
Policiais militares da 5ª Companhia Independente da PM, com sede em Bragança, deflagraram mais uma operação Saturação em Augusto Corrêa, no nordeste paraense, percorrendo os principais logradouros da cidade e os locais avaliados como os mais suscetíveis à prática de delitos. Durante a ação, foi detido e levado para a Delegacia de Polícia um homem com revólver calibre 38, com numeração raspada, e mais doze munições. Ainda durante a operação, os policiais flagraram um homem acusado do tráfico de drogas. Com ele, foram encontrados 15 papelotes de cocaína. O material foi apreendido e encaminhado, juntamente com os acusado, para a delegacia.

Texto:
Leno Carmo


Famílias de Muaná recebem recursos do Pronaf para a produção de açaí
Trinta e nove famílias de agricultores familiares das comunidades Atata e Nazaré, na zona rural de Muaná, Marajó, receberam recursos, da ordem de R$ 776 mil, do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), para investimento na cadeia produtiva do açaí, principal atividade econômica local. Os projetos foram elaborados pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), pelo Banco da Amazônia. Até o fim deste mês, mais 65 famílias serão contempladas, com recursos que totalizam R$ 1.955 milhão.
A expectativa é de aumentar em pelo menos 50% a produção de açaí já no próximo ano. Segundo o técnico em agropecuária Canindé Moura, coordenador do escritório da Emater em Muaná, os agricultores culturalmente só extraíam palmito e deixavam em segundo plano o açaí. “Fizemos um trabalho mostrando a rentabilidade da cadeia produtiva do fruto e também a vantagem da atividade na conservação do meio ambiente”, diz.
Cada contemplado receberá R$ 25 mil, destinados à manutenção e limpeza do açaizal, introdução de essências florestais (andiroba e ipê) e culturas como cupuaçu, cacau e banana. A benfeitoria é imediata no modo de produzir e, consequentemente, na produção.
Em Muaná, a Emater atende 1.250 famílias de agricultores familiares, que, além do açaí, também recebem orientação técnica para a cultura da mandioca (com foco na produção de farinha) e pesca (com destaque para a captura do camarão), esta última carro-chefe do município, conhecido como a “terra do camarão”. As famílias comercializam para Belém, Abaetetuba e Castanhal.
Além do trabalho com consolidação das cadeias produtivas local, a Emater introduziu no município o conceito agroecológico por meio da Produção Agroecológica Integrada e Sustentável. “Trabalhamos a reeducação alimentar e a inclusão social aliadas ao uso sustentável dos recursos naturais disponíveis”, explica o técnico da Emater.

Texto:
Paula Portilho


Programa Prefeito Amigo da Criança ganhará adesão de novos prefeitos paraenses
Prefeitos paraenses com boas práticas nas áreas de educação, saúde e assistência, voltadas a crianças e adolescentes, têm um encontro marcado na próxima quarta-feira, 5, aqui em Belém. Eles vão participar do evento de adesão ao Programa Prefeito Amigo da Criança da Fundação Abrinq, uma organização sem fins lucrativos,reconhecida nacional e internacionalmente por promover a defesa dos direitos e o exercício da cidadania de crianças e adolescentes em todo o Brasil.
Desde a sua criação, em 1996, o Programa Prefeito Amigo da Criança já virou referência de boa gestão no Brasil e mobilizou mais de seis mil prefeitos a implementarem ações em seus municípios em favor da infância e adolescência, o que significa mais investimentos em saúde, educação, cultura, esporte, lazer e assistência social. As avaliações acontecem a cada quatro anos.
Além dos novos prefeitos que vão aderir ao programa, o evento terá a participação do Secretário Especial de Proteção Social e ex-prefeito de Paragominas, Adnan Demachki. Ele foi convidado pela Fundação Abrinq para falar sobre as bem sucedidas experiências no atendimento as crianças e jovens daquele município. Adnan recebeu, por seis anos consecutivos, o Prêmio Gestor Eficiente da Merenda Escolar. O evento será realizado no Hotel Sagres, no horário das 14h às 17h.


Texto:
Marlicy Bemerguy


Sema informa sobre a proibição de banho no Parque do Utinga
A Secretaria de Meio Ambiente do Estado (Sema) informa aos usuários do Parque Estadual do Utinga, aberto diariamente para atividades como caminhadas, passeios de bicicleta, exercícios físicos, dentre outras, que não é permitido o banho nos lagos e igarapés do parque. Não há uma área destinada a esta modalidade de lazer, logo, não é possível fazer agendamento nem acompanhamento para esse fim. Ressaltamos ainda que em determinadas áreas dos lagos Água Preta e Bolonha podem haver animais como serpentes e mamíferos, que fazem parte do programa de preservação da fauna local.

Texto:
Káthia Oliveira


Programa de Proteção aos Defensores dos Direitos Humanos é tema de reunião na Sejudh
O secretário de Justiça e Direitos Humanos do Pará, José Acreano Brasil Jr, reuniu-se na manhã desta segunda feira, 3, com a equipe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República para tratar sobre o desenvolvimento do Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos (PPDDH). O corpo técnico federal era composto por advogados, psicólogos e assistentes sociais.
Apenas seis estados brasileiros executam o programa em parceria com o governo federal. A visita da equipe ao Pará teve como objetivo para traçar uma parceria e articulações institucionais entre as duas esferas de governo. O PPDDH já havia sido executado pela administração estadual e hoje é feito de forma direta pelo Governo Federal, com apoio dos órgãos estaduais.
“O objetivo da parceria com a Sejudh é para atender os acampados, líderes sindicais de assentamentos, que muitas vezes precisam apenas do destravamento processual. Uma indicação por telefone e dessa forma poderemos amenizar o conflito”, explica Eliza Lopes, advogada do programa.
O secretário de Direitos Humanos do Pará aponta a visita da equipe federal como de extrema importância, pois o Estado, ao longo de muitos anos, executou o programa por meio da Defensoria Pública do Estado. “Isso é importante para reaproximar uma futura repactuação desse programa, pois o Pará tem total interesse em voltar a executar o programa defensor", disse José Acreano Brasil Jr.
O Estado do Pará, por sua vez, desenvolve o Provita e o PPCAM, programas de proteção para vítimas ameaçadas de morte. Ambos oferecem todo o amparo necessário para garantir a integridade dos vitimados.

Texto:
Leba Peixoto


Uepa abre matrícula para os calouros 2014
Os aprovados nos Processos Seletivos 2014 da Universidade do Estado do Pará (Uepa) começaram a se matricular hoje. O período de matrícula vai até a sexta-feira, 7, no campus onde é ministrado o curso para o qual foi selecionado. A matrícula garante a vaga e formaliza o vínculo dos estudantes junto à universidade.
Para os novos alunos dos cursos da área da saúde em Belém o calendário é diferenciado por conta da realização de provas das seleções da Residência Multiprofissional em Saúde e da Residência Médica. Calouros de Enfermagem devem se matricular nos dias 4, 5, 6, 7 e 10 de fevereiro, de 8h às 17h, na Escola de Enfermagem Magalhães Barata - Campus IV, localizada na Avenida José Bonifácio, 1289, bairro Guamá. Já os aprovados em Medicina, Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Biomedicina devem comparecer ao Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS)Campus II, na Travessa Perebebuí, 2623, bairro do Marco, no período de 5 a 7 de fevereiro, de 8h às 17h.
Nos cursos lotados no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) Campus I, as matrículas devem ser feitas na Sala de Recitais (Bloco IV), de 8h30 às 11h30 e de 14h30 às 17h30, e seguem o seguinte cronograma: Curso de Pedagogia, 03 de fevereiro; Ciências da Religião, Filosofia, História, Geografia e Secretariado Executivo Trilíngue, no dia 04 de fevereiro; Licenciatura em Música, Matemática e Ciências Naturais (Química, Física e Biologia), dia 5 de fevereiro; Letras – Língua Portuguesa, Letras – Língua Inglesa e Letras - Libras, no dia 6 de fevereiro. O dia 7 de fevereiro é o dia destinado a quem não conseguiu efetivar a matrícula nas datas indicadas.
A matrícula dos alunos do Cento de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT) Campus V não obedece data específica por curso e acontece até o dia 7 de fevereiro, sempre de 8h às 14h. Os estudantes devem levar os originais (para confirmação) e as cópias  dos seguintes documentos: Carteira de Identidade; Cadastro de Pessoas Físicas (CPF); Certidão de Nascimento ou Casamento; Certificado de Alistamento Militar (candidatos do sexo masculino); 01 (uma) foto 3 x 4 recente (colorida); Título de Eleitor, acompanhado do comprovante de votação na última eleição; Histórico Escolar do Ensino Médio; Certificado de Conclusão do Ensino Médio; Comprovante de Residência (recente, que contenha CEP).
Em todos os campi da Uepa, as aulas terão início no 17 de fevereiro.
Para mais informações, os alunos devem entrar em contato com os seguintes Centros de Registro e Controle Acadêmicos (CRCAs):
- Campus I/Centro de Ciências Sociais e da Educação (CCSE): (91) 4009.9543
- Campus II/Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS): (91) 3276.2365
- Campus III/CCBS – Educação Física: (91) 3246.8109
- Campus IV/CCBS - Escola de Enfermagem "Magalhães Barata": (91) 3229.1131
- Campus V/Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT): (91) 3276.7152
Mais informações sobre os cronogramas de matrícula no site www.uepa.br

Texto:
Janine Bargas


Instituto de Artes do Pará lança edital de bolsas 2014
A partir desta segunda-feira, 3 de fevereiro, o Instituto de Artes do Pará (IAP) abre as inscrições para a 13ª edição da Bolsa de Criação, Experimentação, Pesquisa e Divulgação Artística. Neste ano as grandes novidades são: a inclusão das categorias moda, design e gastronomia e o valor do prêmio que sobe de 15 para 18 mil reais. Ao todo 30 artistas serão contemplados.
Com o aumento no valor das bolsas, o IAP vai investir R$ 540 mil em projetos culturais em todo o estado. Em 2013, o instituto destinou R$ 450 mil para projetos que circularam em Belém e mais 8 localidades do Pará: Marituba, Santarém, Marabá, Castanhal, Moju, Soure, Paragominas, e região das ilhas de Belém e Ananindeua, incluindo vilas e áreas rurais, como os quilombos de Abacatal (Ananindeua) e Nova África (Moju). Para 2014, o IAP acredita que essa amplitude será ainda maior, devido o rumo tomado pelo Circuito das Artes – ação que congrega o resultado de todos os trabalhos dos bolsistas e os coloca em visibilidade para além dos locais onde foram produzidos.
O edital contendo todas as informações sobre prazos de inscrição, desembolso de parcelas e seleção dos projetos; assim como formulário de apresentação, descrições a respeito das categorias, formas de pesquisa e etc. está disponível no endereço eletrônico do Instituto de Artes do Pará: www.iap.pa.gov.br. As inscrições são gratuitas e encerram no dia 19 de março de 2014.

Texto:
Dani Franco


Polícia Civil flagra posse ilegal de armas de fogo em Salinópolis
A Polícia Civil evitou uma tentativa de homicídio ao prender em flagrante, com duas armas de fogo, Rozinaldo Sarmento de Melo, em Salinópolis, nordeste paraense. O flagrante foi realizado no final de semana. O delegado Evandro Moreira, responsável pelo flagrante, informou que o preso havia ameaçado de morte uma pessoa na cidade. Com base na denúncia, a equipe policial da unidade da Polícia Civil do município passou a apurar a informação.
Conforme o delegado, Rozinaldo havia tido um desentendimento com a vítima, que pediu para não ser identificada. Ainda, segundo o policial, no sábado, 1º de fevereiro, por conta do desentendimento, o acusado foi ao encontro da vítima para lhe fazer ameaças de morte. Com o fato, os investigadores Evandro Carlos e Evandro Ribeiro, por orientação do delegado, passaram a procurar até encontrar Rozinaldo.
Durante revista na casa dele, os policiais apreenderam duas armas de fogo, uma cartucheira e uma arma de fabricação artesanal. Uma delas estava municiada. Assim, Rozinaldo foi preso em flagrante pelo crime de posse ilegal de armas de fogo. Após ser autuado, o acusado foi recolhido à disposição da Justiça. As armas foram encaminhadas para perícia.

Texto:
Walrimar Santos


Fórum se reúne nesta quarta-feira para debater melhorias do transporte fluvial no Pará
O Fórum Hidroviário, criado para integrar as ações dos órgãos que atuam na fiscalização do transporte fluvial no Estado, reúne-se nesta quarta-feira, 5, às 10 horas, na sede do Ministério Público Estadual (MPE) para voltar a discutir a melhoria do transporte feito pelos rios do Pará.
Proposto pela Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Pará (Arcon), o Fórum se tornou permanente com reuniões mensais envolvendo a participação de representantes da Capitania dos Portos, Companhia de Portos e Hidrovias do Pará, Grupamento Naval da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Administração das Hidrovias da Amazônia Oriental (Ahimor) e MPE.
“É importante esse trabalho integrado, a fim de garantir maior segurança aos passageiros que precisam do transporte hidroviário, seja ele municipal, intermunicipal ou interestadual”, afirma o diretor geral da Arcon, Antônio Neto, que considera fundamental essa parceria para que os órgãos possam atuar de forma conjunta, cada um dentro da sua competência, na busca da melhoria do transporte hidroviário do Estado. Novas reuniões do Fórum estão agendadas até o final do ano.

Texto:
Jackes Assayag


Banco de Leite da Santa Casa fecha parceria com o programa Voluntários Albras
Neste mês de janeiro, o programa Voluntários Albras, da Alumínio Brasileiro S/A, retomou a campanha “Amigos do Peito” que arrecada frascos de vidros vazios para doação ao Banco de Leite Humano (BLH) da Santa Casa de Misericórdia do Pará. Esta edição, porém, traz novidades. Uma parceria com a Agremiação Esportiva Galo Velho, de Barcarena, vai angariar recursos junto aos atletas que participam das partidas de futebol na microrregião para a compra de vidros com café solúvel.
O material será doado, primeiramente, para o consumo das famílias atendidas na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) da Vila dos Cabanos e, em seguida, para a Santa Casa. Os vidros seguem todas as especificações exigidas pela maternidade. “Com a campanha sendo feita desta maneira, nós garantimos mensalmente a arrecadação de 50 vidros no formato que eles precisam. Então, em 2014, teremos uma arrecadação fixa e constante dos vidros que realmente o BLH irá utilizar”, contou Edson Maciel, coordenador do programa Voluntários Albras.
A campanha também promoverá a conscientização dos atletas que participam das atividades esportivas do time. “Prezamos pela importância que tem para a sociedade e pelo apelo ao voluntariado. Nós contribuímos não só com o armazenamento e distribuição de leite materno, mas ajudamos a combater a mortalidade infantil e damos uma segunda chance para as mães que tanto necessitam”, afirmou Edson.
As arrecadações começaram no dia 18 e serão mantidas durante todo o ano. “Nossa meta é arrecadar mensalmente a quantia de R$ 140 para a compra dos frascos. Todos os nossos atletas estão informados e engajados e estaremos buscando envolver também os atletas de outras agremiações. As doações serão livres para cada atleta, sem uma taxa estipulada, mas de forma permanente por competição”, explicou José Maria Picanço, coordenador da Agremiação Galo Velho.
Cynara Souza, gerente do Banco de Leite da Santa Casa, fez questão de agradecer a iniciativa, pois considera fundamental a arrecadação externa de frascos. "Desta forma, nós estendemos o projeto do Banco de Leite para a comunidade no sentido de conscientizar sobre a importância da amamentação materna. Lembrando que o leite materno exclusivo até os seis meses é a alimentação ideal para o bebê", frisou.

Texto:
Nilson Cortinhas


Agricultores de Itaituba receberão crédito para casa nova
O escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do  Pará (Emater), em Itaituba, no Oeste do Pará, está emitindo declarações de aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Pronaf (daps) para agricultores da comunidade Santa Rita de Cássia, na Vicinal Norte-Sul do Km 11 da Transamazônica, terem acesso ao  Programa Nacional de  Habitação Rural (PNHR),  o Minha Casa, Minha Vida Rural.
Os documentos, que partem de uma vistoria presencial e certificação do perfil socioeconômico das propriedades, são fundamentais para a Associação dos Pequenos Produtores da Comunidade Santa Rita de Cássia (APPCSRC) conseguir a  liberação pela Caixa Econômica Federal e, ainda este ano, de um crédito  individual de R$ 35 mil  para a construção de uma nova moradia em cada lote, cujo tamanho varia de cinco a 115 hectares. “As casas são de madeira ou de barro com cobertura de palha. 95% não têm banheiro interno, nem qualquer adequação sanitária. Obviamente, isso repercute nos padrões de saúde e de qualidade de vida”,  indica  o  chefe do escritório  local da Emater, o técnico em agropecuária, Luiz Felipe Cordeiro.
Na Comunidade, atendida pela Emater há 12 anos, vivem 82 famílias: 22 já têm daps vigentes e as outras 60 devem receber até o meio de fevereiro. A principal atividade  é a criação de pequenos animais, como galinha caipira e carneiro. Alguns agricultores são financiados pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e  fornecem galinha e farinha para a merenda escolar. “Um dos projetos da Emater é, por meio de parcerias institucionais, ajudar a  implantar no município um centro de abate de pequenos animais, para  que o  carneiro, dentro de toda a legislação sanitária, também possa compor a merenda escolar”, explica Cordeiro. 

Texto:
Aline Miranda


Polícias Civil e Militar prendem criminosos durante operação em Salvaterra
As Polícias Civil e Militar divulgaram nesta segunda-feira, 3, os resultados da operação "Praia Limpa", que cumpriu quatro mandados judiciais de prisão preventiva de acusados de crimes praticados no município de Salvaterra, situado na ilha do Marajó. A ação policial ocorreu no final de semana. Os presos são Tony Charles Brito da Silva, de apelido Tony Magro, José Maria Macedo dos Santos, de apelido Suí; Maicon Douglas de Souza e Jaciel Pantoja Silva, conhecido como Jacaré.
Eles tiveram as prisões decretadas pelo juiz de Salvaterra, Antônio Carlos Koury, na última sexta-feira, 30 de janeiro, em decorrência dos pedidos feitos pelo delegado Victor Manfrini Braga, titular da delegacia de Salvaterra. Conforme o delegado, os pedidos de prisão foram feitos ao final de inquéritos policiais abertos para investigar crimes de roubo, estupro de vulnerável, tentativa de homicídio e tráfico de drogas, dos quais os presos são acusados.
A operação contou com 15 policiais civis e militares, que saíram às ruas, sob coordenação do delegado Victor Manfrini e comandante da Polícia Militar de Salvaterra, sargento Edival Silva. O delegado conta que a operação foi planejada nos últimos dias. "Visávamos prender, entre eles, um dos maiores traficantes de drogas de Salvaterra, Jaciel Pantoja Silva, o Jacaré, acusado também de tentativa de homicídio qualificado, juntamente com Tony Charles Brito da Silva, o Tony Magro, detalha. Maicon Souza e José Maria são acusados dos crimes de roubo e estupro de vulnerável, respectivamente.
Após serem apresentados na delegacia, os presos passaram por exame de lesão corporal e permanecem custodiados na carceragem provisória da delegacia de Salvaterra à disposição da Justiça. O nome da operação, Praia Limpa, é uma alusão a um dos mais bonitos e frequentados balneários do interior do Pará: Salvaterra. A ação policial atende determinação da Diretoria de Polícia do Interior da Polícia Civil para retirar das ruas pessoas envolvidas em crimes. A operação também está dentro do planejamento operacional para prevenção da criminalidade em Salvaterra no período do Carnaval, no próximo mês de março.


Texto:
Walrimar Santos


Emater avança com emissão de Cadastro Ambiental Rural em Anapu
Este mês, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) deve elaborar entre 90 e 110 Cadastros Ambientais Rurais (CAR´s) em Anapu, região da Transamazônica. Com isso, o órgão atinge pouco mais de 80% da meta, que é de contemplar, no município, 1.359 famílias de agricultores familiares, que têm como base econômica a cacauicultura e a pecuária de corte, com o documento que dá acesso a políticas públicas como o crédito rural.
De acordo com o técnico em agropecuária da Emater, George Guzzo, a coleta dos documentos necessários para confecção do CAR é feita durante as visitas às propriedades familiares. Esta semana a equipe do escritório local da Emater em Anapu irá visitar a comunidade da Vicinal Três Bocas. “Por meio de reuniões esclarecemos o que é o CAR e sobre como é importante seguir a legislação ambiental. O agricultor então solicita o cadastro e fazemos visitas nas propriedades e coletamos a documentação necessária para elaboração”, explica.
O CAR é o passo inicial para a regularização ambiental. O produtor só pode regularizar a propriedade dele se tiver o documento que ainda se constitui em instrumento de conservação do meio ambiente, na medida em que contribui para o combate ao desmatamento. Além disso, o produtor sem CAR não pode comercializar seus produtos, não participa dos programas de Aquisição de Alimentos (PAA), Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), Nacional de Habitação Rural (PNHR) e de Fortalecimento à Agricultura Familiar (Pronaf). Em dezembro passado, a Emater atingiu a marca de 10 mil CAR´s emitidos em todo o estado.

Texto:
Paula Portilho


Cosanpa adquire nova frota de veículos para capital e interior do Estado
A Companhia de Saneamento do Pará adquiriu, através de contrato de locação, 42 novos veículos para renovar a frota da empresa na capital e em mais nove unidades do interior do estado. A distribuição dos veículos para as unidades começou na sexta-feira, 31.
Os carros na maioria pick-ups serão usados para os serviços externos da área operacional. Já os veículos menores chamados de passeio serão utilizados por funcionários da área administrativa da empresa. Todos os automóveis são de uma marca nacional e serão distribuídos entre Belém, Castanhal, Bragança, Capanema, Salinópolis, Marabá, Novo Repartimento, Conceição do Araguaia e Dom Eliseu. No total são 31 veículos do modelo S10 4x4, sendo quatro simples e o restante cabine dupla com cinco lugares e mais 13 veículos de passeio.
A nova frota da Cosanpa é facilmente identificada pela cor branca e pelo logotipo do Governo do Pará e da companhia. Além disso, na traseira de todos os veículos há um número de telefone para possíveis reclamações sobre o comportamento dos motoristas. A frota foi apresentada no estacionamento do Parque do Utinga, onde funciona a Unidade de Transportes da Cosanpa. Segundo o gestor da unidade, Francisco Campineiro, os novos carros vão substituir a frota antiga e garantir mais agilidade nos serviços externos.
Os veículos foram adquiridos através de um processo de licitação, onde duas empresas paraenses foram vencedoras. “A responsabilidade pela manutenção dos veículos é toda das empresas. A Cosanpa se responsabiliza apenas pelo combustível”, informou o Gestor da Unidade de Logística da Cosanpa, Luiz Cláudio Marques Lopes.
O processo de renovação da frota, primeiramente passou por um estudo de viabilidade, a fim de ser avaliado, o que era mais vantajoso para a empresa, ter uma frota própria ou uma frota locada. Os estudos demonstraram que é mais vantajoso para a empresa uma frota locada, pois inexistem os custos de manutenção, licenciamento , seguro,  dentre outros e, ainda a condição contratual de substituir a frota por carros novos, a cada dois anos de uso. Essa nova frota está dentro dos padrões de conforto e funcionalidade no trabalho executado  pelos profissionais da Cosanpa. Todos os carros possuem ar condicionado e outros itens de conforto, dependendo do modelo.
Segundo a diretora de Gestão de Pessoas e Logística da Cosanpa, Rosa Pires, as duas áreas que mais utilizam a frota da empresa são as Diretorias de Mercado e de Operações, que avaliaram suas necessidades e foi atendido conforme foi demandado e de acordo com a disponibilidade orçamentária. “Foram contempladas primeiramente as áreas e localidades que estavam utilizando veículos da frota própria (32) e mais doze substituindo contratos já existentes", explicou a diretora. Ela também ressaltou, que a frota completa da empresa é de 116 veículos, entre carros de pequeno, médio e grande porte.
Ainda segundo Rosa Pires, a frota própria tinha carros muito antigos, de 1986 a 2002 que demandavam uma manutenção quase que permanente. “Vejo a troca dessa frota como algo muito positivo para a Cosanpa, pois passará para o cliente a imagem  de uma empresa que está modernizando suas condições de atendimento à população, além do conforto que irá proporcionar aos nossos trabalhadores”, enfatizou.
Em um segundo momento, devem chegar à Cosanpa mais três veículos que serão distribuídos para as regionais de Santarém, Óbidos e Monte Alegre.

Texto:
Andrea Cunha


Crianças participam de atividades preparatórias para o Carnaval da Fundação Curro Velho
As oficinas de iniciação artística para o Carnaval da Fundação Curro Velho ainda estão com inscrições abertas até o dia 10 fevereiro. Neste final de semana, houve ensaios das alas da escola de samba mirim. Até as proximidades do desfile, no dia 22 de fevereiro, dezenas de crianças com idade a partir de seis anos participam das atividades preparatórias para o desfile do Grêmio Recreativo Escola de Samba Crias do Curro Velho.
A estudante Keyse Souza, de apenas 9 anos, diz estar animada com os ensaios que antecedem o desfile. “Eu gosto muito de vir para a Fundação, os instrutores são muito bons, aprendemos muita coisa, como dança, e também brincamos muito. Acho que no dia vai ficar muito bonito, todos vão gostar de assistir o Carnaval”, conta a estudante, que há três anos participa do Carnaval da fundação.
Durante as oficinas, Keyse e outros meninos e meninas vão aprender a dançar para compor as alas da escola de samba mirim. Este ano, as Crias do Curro Velho levarão para a avenida o samba-enredo “Criança, o maior espetáculo da Terra”. Isto é, tudo que possa ser relacionado ao mundo infantil será apresentado nas alegorias, adereços e fantasias usadas pelas crianças que integrarão a escola carnavalesca.
A avó de Keyse, Rosa Fiel, fala sobre as atividades de Carnaval da Fundação e como elas ajudam sua neta. “Tenho três netas participando aqui das oficinas. É um momento muito bom, quando chega essa época elas ficam loucas para virem paro o Curro Velho. Essas atividades ajudam no desenvolvimento delas. Antes ela era muito tímida, agora está mais desembaraçada com as pessoas”, completa Rosa, dizendo ainda que sua família estará toda presente para ver o desfile.
Um dos instrutores, Kazu Ishizaki, 17 anos, explica como está sendo o trabalho e sua importância. “A oficina de iniciação artística está sendo uma experiência muito boa, passar um pouco do meu conhecimento, as coisas que aprendi aqui para essas crianças. É muito importante que elas estejam aqui, longe das ruas e em segurança, aprendendo coisas novas. Nas oficinas vamos ensiná-las a sambar e cantar o enredo e também realizar dinâmicas, brincadeiras e exercícios para melhorar seus desempenhos”, ressalta Kazu, que é cria da Fundação desde os 13 anos de idade e hoje está como instrutor.
O Carnaval da Fundação Curro Velho ocorre há 22 anos. A instituição pública realiza esse trabalho social com as crianças e adolescentes do bairro do Telégrafo e da Vila da Barca. O desfile será no dia 22 de fevereiro, com concentração às 8h, na Praça Brasil, e segue pela avenida Senador Lemos e Travessa Djalma Dutra, até a sede da Fundação Curro Velho, onde encerra com um baile de Carnaval.
Serviço:
As oficinas de iniciação artística são ministradas na sede da Fundação Curro Velho, no fim da Djalma Dutra, Telégrafo, sempre aos sábados, das 15h às 18h, e aos domingos, de 9 horas ao meio-dia. As inscrições vão até 10 de fevereiro e são gratuitas.

Texto:
Andreza Gomes











DO FACEBOOK: MAIS QUE CONSELHO, UM PUXÃO DE ORELHAS, UM TAPA NA CARA PARA ACORDAR DESTA IRMÃ PARA COM A OUTRA IRMÃ HIP-APAIXONADA. COPIEI E PUBLIQUEI PARA AJUDAR MUITAS QUE DEVEM ESTAR NESTE DILEMA...

O Rancho chegou do arrastão. Muita gente, mas o pagode não pôde acontecer em face do falecimento de uma brincante da ala das baianas que faleceu na tarde de hoje, vítima de infarto. Ela foi conhecida como d. Raimunda e morava na Honório próximo a Mundurucus. *** Com esse falecimento, somam só em 2013, 3 baixas na mesma ala e uma agora. *** Saúde à todas elas, afinal, elas são um brilho à parte no desfile do Rancho. Mas tenho certeza que a nossa saudosa baiana que desencarnou não ficaria chateada se lhe fosse prestado um minuto de silêncio, ao invés de silenciar a bateria e ninguém saber o que estava acontecendo. *** Pelo menos no minuto de silêncio o pessoal rezaria um pouco, o que realmente ela precisa ainda para ter direcionamento do outro lado da vida. *** O povo voltou para casa outros foram ao Portal da Amazônia.  *** O treinador Charles Guerreiro não é mais treinador do Remo. Em seu lugar, Flávio Lopes deve assumir o time para o jogo de quarta diante do Cametá, lá no Parque do Bacurau. *** A diretoria do Remo não quis confirmar ainda no vestário do estádio, em Paragominas, mas nos bastidores azul, a situação está negra para o lado do treinador. Charles está sendo mantido em fogo brando ou no gelo. *** O certo é que os dirigentes do Remo contrataram arrodo jogadores e jogaram no peito do treinador, e como não vem dando certo, quem paga o pato? *** Mas isso já era esperado. *** O Remo pega o Cametá na quarta, na no Parque do Bacurau e o Paysandu, o Paragominas, na quinta, em Paragominas, no sábado o Remo faz o jogo de volta em Belém e domingo, o Paysandu. *** O Centenário do Paysandu está sendo mais badalado do que do Clube do Remo, há 6 anos atrás. As homnenagens pelo Centenário do Leão só aconteceu com mais afinco, porque o Rancho, se encarregou de homenageá-lo na Avenida, e quem nenhum dirigente do Clube e até mesmo a Rainha do Carnaval foi impedida de desfilar pelo Rancho. *** Só que compareceu foram alguns atletas remadores e o saudoso jogador Neves, que aliás, adorava o Rancho. *** Confrades de emissoras esportivas colocam o Remo como se o Remo estivesse numa pior após a derrota para o Paragominas. Eles esqueceram que o Remo está classificado? E que agora que o 1º turno do Parazão vai ser decidido? *** Essa turma pega pesado. *** Mas que coisa, o Leão parou em PARAgominas? *** Hum, calma! Tem muito jogo pela frente. *** O Detran avisa que termina neste dia 4 de fevereiro os descontos do pagamento do IPVA para as placas com as finais 42 e 62. *** Paysandu aplicou 6 x 0 no São Francisco, de Santarém, no Mangueirão. O São Francisco era o único clube invicto e assim mesmo ainda ficou de fora do quadrangular final da primeira fase do Parazão. *** Hemopa adere ao projeto Produção Mais Limpa. Nesta segunda-feira (3), às 8h30, a Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) vai aderir oficialmente  ao projeto Produção Mais Limpa (P+L), elaborado pela Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados (CSSH), do Ministério da Saúde (MS). A programação prosseguirá até o dia 7, incluindo capacitação de servidores, sempre das 8h30 às 17 h. O Hemopa é o segundo hemocentro do Brasil a ser incluído no projeto. *** Acompanhamento nutricional ajuda a reduzir efeitos colaterais da quimioterapia: Oferecer uma alimentação adequada, capaz de auxiliar o tratamento de pacientes que passam por quimioterapia e outros procedimentos causadores de efeitos colaterais, é um dos objetivos do Serviço de Nutrição e Dietética do Hospital Ophir Loyola, instituição que é referência no tratamento de câncer na Região Norte.  *** Mais um filhote de pavãozinho-do-Pará nasce no Mangal das Garças: O Parque Zoobotânico Mangal das Garças vem possibilitando a reprodução em cativeiro de várias espécies de aves que habitam o local. Este mês, nasceu mais um filhote de pavãozinho-do-Pará (Eurypyga helias). Em 2013 nasceu o primeiro filhote da espécie, um fato comemorado pelos estudiosos da área, já que nos zoológicos do Brasil há apenas um relato do gênero, ocorrido no Rio de Janeiro nos anos 1960.***  LEIAM MATÉRIAS COMPLETAS ABAIXO...


  
Descontos do IPVA para final de placas 42 a 62 termina em 4 de fevereiro
A próxima terça-feira (4) é o último dia para garantir os descontos no pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), para proprietários de veículos com placas terminadas entre 42 e 62. O licenciamento destes veículos no Departamento de Trânsito do Pará (Detran) pode ser feito até 4 de abril.
Os descontos são de 15% sobre o valor do imposto para quem está há dois anos sem multa; 10%, para quem não recebeu multas no ano passado, e 5% nas demais situações. O desconto não é cumulativo.
Há três opções de pagamento do IPVA: Antecipação em parcela única, com desconto; parcelamento em até três parcelas antes do vencimento, sem desconto, e pagamento integral junto com o licenciamento no Detran.
Após a data do licenciamento, o pagamento será feito com acréscimo de multas e juros. “Para receber desconto ou antecipar o pagamento do IPVA em três parcelas, sem desconto, era preciso ter feito o pagamento da primeira parcela até 21 de janeiro”, disse Irene Raiol, coordenadora do IPVA na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa).
O contribuinte poderá acessar o Portal de Serviços da Sefa (www.sefa.pa.gov.br), item IPVA Antecipação, para consultar o valor do imposto e emitir o Documento Estadual de Arrecadação (DAE), para pagamentos em parcela única ou parcelados.
O pagamento do DAE é feito na rede bancária autorizada - Banco do Estado do Pará (Banpará), Banco da Amazônia (Basa), Bradesco, Banco do Brasil, Itaú e Caixa Econômica Federal, além de casas lotéricas.
Quando não há antecipação do recolhimento do imposto, o IPVA será pago no boleto de licenciamento anual do Detran.
Serviço: Mais informações estão disponíveis no site da Sefa ou pelo serviço de atendimento telefônico 0800-725-5533.

Texto:
Ana M. Pantoja


Hemopa adere ao projeto Produção Mais Limpa
Nesta segunda-feira (3), às 8h30, a Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) vai aderir oficialmente  ao projeto Produção Mais Limpa (P+L), elaborado pela Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados (CSSH), do Ministério da Saúde (MS). A programação prosseguirá até o dia 7, incluindo capacitação de servidores, sempre das 8h30 às 17 h. O Hemopa é o segundo hemocentro do Brasil a ser incluído no projeto.
O P+L tem o objetivo de aumentar a eficiência no uso de matérias primas, água e energia, evitando ou reduzindo a geração de resíduos. A meta do P+L é tornar racional o uso de insumos, reduzir desperdícios, minimizar a geração de resíduos e diminuir os impactos ambientais, adequando os processos gerados pela instituição à legislação ambiental.
O P+L é uma iniciativa que se soma às providências do CGSH/MS voltadas à autossuficiência do país em hemocomponentes e hemoderivados, e para a qualidade dos serviços relacionados à atenção hemoterápica e hematológica.
No Pará, o P+L será implantado com o curso “Sustentabilidade Ambiental e o Uso Racional dos Recursos Naturais: Um Desafio para o Setor Saúde”, ministrado pelo professor Asher Kiperstok, PhD em Engenharia Química e coordenador de Tecnologia Limpa da Universidade Federal da Bahia (Teclim/UFBA).
A solenidade de adesão, que acontecerá no auditório do órgão, será coordenado pela presidente da Fundação Hemopa, Luciana Maradei, com a participação da coordenadora geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Fátima Montoril; do secretário Especial de Estado de Proteção Social, Adnan Demachki; secretário de Estado de Saúde Publica, Helio Franco; de Márcia Teixeira Gurgel do Amaral, da CGSH/MS, e do coordenador da rede Teclim/UFBA, Asher Kiperstok.
O P+L foi desenvolvido inicialmente no Hemocentro de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, entre junho de 2012 e junho de 2013. A continuidade do projeto no Pará será executada por especialistas da Rede de Tecnologias Limpas da Universidade Federal da Bahia, em parceria com a CGSH.

Texto:
Vera R. Rojas


Acompanhamento nutricional ajuda a reduzir efeitos colaterais da quimioterapia
Oferecer uma alimentação adequada, capaz de auxiliar o tratamento de pacientes que passam por quimioterapia e outros procedimentos causadores de efeitos colaterais, é um dos objetivos do Serviço de Nutrição e Dietética do Hospital Ophir Loyola, instituição que é referência no tratamento de câncer na Região Norte.
O trabalho da equipe multiprofissional, incluindo o nutricionista, é fundamental para manter a qualidade de vida de quem passa por um tratamento quimioterápico. O conceito de “comida de hospital”, sem cor e sabor, já foi ultrapassado no “Ophir Loyola”. O cardápio é elaborado para atender as necessidades do paciente, de acordo com as recomendações médicas, e sempre visando agradar ao paladar.
Os efeitos colaterais incômodos da quimioterapia podem se prolongar, dependendo da idade, condição clínica e nutricional de cada paciente. Mas nem todos apresentam os efeitos indesejáveis. Por isso, é importante a avaliação nutricional que ajusta a dieta, para contornar reações desagradáveis durante o tratamento.
As drogas administradas aos pacientes – pelo soro, na forma de vacina ou de comprimido -, são fortes, e acabam agredindo as células doentes e as saudáveis.
Se o estado nutricional do paciente for bom, os efeitos colaterais das drogas quimioterápicas serão menores, e a resposta ao tratamento mais favorável. O acompanhamento do nutricionista ajuda o paciente a enfrentar esse período difícil. É comum o doente que faz quimioterapia apresentar saciedade precoce – a sensação de “empachamento” -, e acabar se alimentando pouco. Fracionar as refeições pode ajudar a evitar o desconforto e a garantir a ingestão dos alimentos nas quantidades adequadas.
“Todo paciente oncológico recebe orientação profissional e acompanhamento durante todo o tratamento”, informa Waldmarina Lima, chefe do Serviço de Nutrição e Dietética. “O paciente perde peso porque passa a comer menos, por isso devemos enriquecer as refeições”, acrescenta. A boa alimentação ajuda no restabelecimento mais rápido e na qualidade de vida do paciente.
O Serviço de Nutrição tem um material impresso com orientações necessárias a cada paciente, mostrando os alimentos que podem ser ingeridos durante o tratamento.

Texto:
Mariana Martins


Acusado de estupro de vulnerável é flagrado em Igarapé-Miri
Policiais civis e militares cumpriram neste domingo (2) o mandado de prisão preventiva expedido contra Hileno Pantoja dos Santos, 25 anos, conhecido como "Tanto", acusado de estupro de vulnerável no município de Igarapé-Miri, na região do Tocantins. A vítima do crime foi uma menina de 10 anos.
No inquérito presidido pelo delegado Carlos Lettieri, a criança relatou que o acusado a agarrou dentro de casa e a ameaçou, caso reagisse. Antes de consumar o estupro, a mãe da menina flagrou o acusado.
A mãe pegou um facão e ameaçou Hileno, que fugiu. Ela comunicou o fato à delegacia. "Com base nas provas do crime, pedi a prisão preventiva do acusado à Justiça", contou o delegado.
Após a emissão do mandado de prisão, policiais civis e militares, tendo à frente o delegado Lettieri, foram ao endereço do acusado, na vila Icatu, zona rural do município, e o prenderam.

Texto:
Walrimar Santos


Um homem e duas mulheres são presos por tráfico de drogas em Uruará
Em Uruará, município do este paraense, uma ação conjunta das polícias Civil e Militar, realizada neste domingo (2), flagrou um ponto de preparo e venda de drogas no bairro Cachoeirinha. No local foram presas três pessoas e apreendidas 76 petecas de crack, uma peteca de pasta de cocaína, mais R$ 1.020,00, objetos eletrônicos e três motocicletas.
Foi preso o casal Adriano Batista Rocha, de apelido "Gato", 32 anos, e Neidemar Fagundes, 44 anos. A filha de Neidemar, Cristiane Fagundes de Oliveira, 26 anos, que teria alugado a casa há cerca de quatro meses, também foi presa.
A Polícia Civil já investigava os três acusados, e no momento em que uma usuária foi à residência para comprar drogas, houve o flagrante. Os policiais encontraram os entorpecentes embaixo da cama do casal.
De acordo com o delegado Godofredo Borges, Neidemar já havia cumprido quatro anos de prisão por tráfico de drogas e estava há um ano e dois meses em liberdade condicional. "Ela trabalhava como costureira na residência para camuflar o esquema de venda de drogas", disse o delegado.
Os presos foram levados para a Delegacia de Uruará, onde negaram o envolvimento com o crime, mas acabaram autuados em flagrante por tráfico de drogas, cuja pena é reclusão de 5 até 15 anos, e pagamento de R$ 500,00 a R$ 1,5 mil de multa.
As duas mulheres foram encaminhadas ao centro de recuperação feminino, em Altamira. Adriano, que já cumpriu quatro anos e seis meses de prisão por tráfico de drogas, e estava em liberdade condicional há oito meses, também foi transferido para o presídio em Altamira, onde ficará à disposição da Justiça.

Texto:
Walrimar Santos


Polícias Civil e Militar flagram laboratório de drogas em Salvaterra
A Polícia Civil desmontou neste domingo (2) um laboratório usado para refino de drogas, no município de Salvaterra, no Arquipélago do Marajó.O crime era praticado por um grupo, que vinha sendo investigado há vários meses. O flagrante aconteceu durante a operação "Estouro", realizada por policiais civis e militares da região dos Campos do Marajó.
Na operação foram presos, por tráfico de entorpecentes, Ricardo Oliveira de Carvalho; Rogério Alcântara Dias e João Batista da Silva Santos. Com eles foram apreendidas 127 petecas de pasta de cocaína; 67 petecas de maconha e 196 gramas de óxi de cocaína. Também foram encontradas uma balança de precisão, R$ 676,00 e quatro telefones celulares.
A ação policial iniciou com a investigação em uma chácara, localizada às proximidades da Rodovia PA-154, onde os policiais acompanharam a movimentação de um adolescente suspeito de envolvimento no tráfico. Ele foi abordado quando ia entrar na balsa que faz a travessia para o município de Soure. Ao ser revistado, o suspeito foi flagrado com 15 papelotes de maconha.
Conduzido para a Delegacia de Salvaterra, o rapaz confirmou que, na chácara, em Salvaterra, era feito o refinamento e a distribuição de entorpecentes. As equipes policiais, sob o comando dos delegados Arilson Caetano e Luciano Cunha, foram até o local. Na chácara foram encontrados os outros envolvidos no crime e a droga.
As investigações continuarão, informou o delegado Arilson, para identificação e prisão de outros envolvidos com o grupo. Na Delegacia, o delegado Luciano Cunha, lavrou o flagrante por tráfico de drogas, associação para fins de tráfico e corrupção de menor. Um BOC (Boletim de Ocorrência Circunstanciado) foi feito, devido à apreensão ao adolescente.

Texto:
Walrimar Santos


Mais um filhote de pavãozinho-do-Pará nasce no Mangal das Garças
O Parque Zoobotânico Mangal das Garças vem possibilitando a reprodução em cativeiro de várias espécies de aves que habitam o local. Este mês, nasceu mais um filhote de pavãozinho-do-Pará (Eurypyga helias). Em 2013 nasceu o primeiro filhote da espécie, um fato comemorado pelos estudiosos da área, já que nos zoológicos do Brasil há apenas um relato do gênero, ocorrido no Rio de Janeiro nos anos 1960.
Conhecido também como “pavão-papa-moscas”, o pavãozinho-do-Pará habita ainda áreas do México, da Argentina e do Uruguai. No Brasil, é encontrado na região amazônica, além do norte do Mato Grosso, Goiás e Piauí.
No Mangal, desde 2009 a espécie vive no Borboletário, que tem semelhanças com seu habitat – áreas de solo úmido, como margens de rios, lagos e igarapés -, onde se alimenta de camarão, ração e larva de besouro.
Bem estar - Atualmente, o parque conta com sete aves da espécie pavãozinho-do-Pará: três fêmeas e dois machos adultos, e mais dois filhotes. “A reprodução é o melhor indicativo de bem estar animal, devido à ambientação e alimentação adequadas. O filhote nascido em 2013, hoje é considerado juvenil. O Mangal das Garças é o único zoológico brasileiro que mantém a espécie em cativeiro, com relatos de reprodução com sucesso”, informou Stefânia Miranda, veterinária do Mangal.
Nas árvores, o ninho do pavãozinho-do-Pará é feito com fibras, folhas, musgo e raízes. A espécie coloca um ou dois ovos, que são chocados por até 27 dias. Para proteger o ninho de predadores – principalmente roedores –, a mãe finge estar ferida ou mostra sua plumagem, emitindo um som parecido com o sibilar da cobra.
Os pais são responsáveis pela criação do filhote. No parque, enquanto a mãe protege-o no ninho, o pai busca os alimentos para o animal. Em cativeiro, a ave pode viver mais de 25 anos, devido à alimentação farta e à falta de predadores. Na natureza, vive cerca de 20 anos.
Com 40 mil m², o Mangal das Garças oferece um habitat adequado para a reprodução de seus mais de 500 animais, de 59 espécies. Este ano, colhereiros, socozinhos, marrecas (das espécies Irerê, Asa-de-seda e Cabocla), guarás e o pássaro trinca-ferro já se reproduziram no parque.

Texto:
Camila Barros


Governo investe mais de R$ 295 mil em Cheques Moradia para famílias de Belém
Mais 31 famílias de Belém foram beneficiadas pelo Programa Cheque Moradia, coordenado pela Companhia de Habitação do Pará (Cohab), em parceria com a Prefeitura. O benefício, entregue na tarde de sexta-feira (31), no Centro Integrado de Governo (CIG), totaliza mais de R$ 295 mil, destinados à reforma, ampliação e outras melhorias em unidades habitacionais.
Criado há 10 anos pelo governo do Pará, a fim de atender servidores públicos, o Programa Cheque Moradia foi ampliado, e hoje possibilita a famílias de Belém e do interior, com casa ou terreno próprio, com renda de até três salários mínimos, comprar materiais de construção na rede credenciada, para melhorar suas residências.
Segundo a diretora presidente da Cohab, em exercício, Bernadete Costa, "nestes 10 anos foram atendidas pelo programa 40 mil famílias, sendo 21 mil somente na capital".
Sonho concretizado - O prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, ressaltou a importância de concretizar mais um anseio da população. “Ter a legalidade da sua terra, mais a melhoria na habitação, é uma felicidade que passa de pai para filho”, declarou.
Para Maria da Conceição Silva de Lima, uma das beneficiadas com o Cheque Moradia, mora há 58 anos no distrito de Icoaraci, na companhia do marido, dois filhos e uma neta, a ajuda é muito bem vinda. "Esse cheque chegou numa boa hora, pois com ele vou consertar o telhado, trocar as portas e ajeitar o banheiro. Acho esse programa maravilhoso. É uma grande ajuda pra gente, que não tem dinheiro para fazer esses reparos, como é o meu caso", disse ela.
“Nem acreditei em tamanha alegria! Agora, além de ter o meu terreno todo certinho, vou poder colocar um telhado melhor na minha casa, ajeitar a sala e construir o que precisar”, informou o aposentado Manoel Menezes, 65 anos, morador do bairro do Telégrafo, outro beneficiado pela mais recente entrega de Cheque Moradia.

Texto:
Rosa Borges


Hospital Regional do Marajó trabalha para ganhar certificação "Amigo da Criança”
O ano de 2014 será decisivo para a ratificação da excelência na gestão do Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), localizado na cidade de Breves (no Arquipélago do Marajó). A instituição já se prepara para obter a certificação de “Hospital Amigo da Criança”, concedida pelo Ministério da Saúde, inédita entre os hospitais regionais do Pará.
A ação é coordenada pelo assistente social Igor Cruz, responsável pelo setor de Humanização do hospital, que na última sexta-feira (31) comunicou aos colaboradores do HRPM esse mais novo desafio da instituição.
Já foi formada uma comissão, com representantes de vários setores, para conduzir ações destinadas a adaptar rotinas e procedimentos, a fim de atender os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde, e conquistar a certificação.
Nos dias 10, 11 e 12 deste mês haverá treinamento de novos multiplicadores do hospital, que será ministrado por técnicos da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).
Em preparação ao treinamento, Igor Cruz fez uma visita técnica ao Hospital Santa Casa de Misericórdia do Pará, junto com a nutricionista Elines Silva e a enfermeira Fabiana Toledo, ambas funcionárias do Hospital de Breves.
Aleitamento - A Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC), foi idealizada em 1990 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações para a infância (Unicef) para promover, proteger e apoiar o aleitamento materno. O objetivo é mobilizar os funcionários dos estabelecimentos de saúde para que mudem condutas e rotinas responsáveis pelos elevados índices de desmame precoce.
Segundo Igor Cruz, a IHAC soma-se aos esforços do Programa Nacional de Incentivo ao Aleitamento Materno (PNIAM), coordenado pelo Ministério da Saúde, para trabalhar pela adoção de leis que protejam o trabalho da mulher que está amamentando; apoiar rotinas de serviços que promovam o aleitamento materno; combater a livre propaganda de leites artificiais para bebês, e o uso de bicos, chupetas e mamadeiras.
Para isso, foram estabelecidos os “Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno”. “O êxito da iniciativa exige o comprometimento de todos”, ressalta Igor Cruz.
Em 2013, o HRPM realizou 257 partos (normais e cesarianas) de alto risco, já que o hospital tem estrutura de atendimento de média e alta complexidade.
Igor Cruz esclarece que as mães atendidas serão incluídas no programa, a partir do serviço de assistência no estabelecimento. O hospital dispõe de um setor de acolhimento às mães com filhos internados nas UTsI Neonatal e Pediátrica, para que não abandonem a amamentação. São dois ambientes climatizados, com armários, camas e redes. As mães também recebem alimentação e orientações gerais sobre amamentação, oferecidas pelo do corpo clínico e o Serviço Social.
Esperança - A paciente Lorena Larissa Pureza Lopes Lobato (27), moradora do município, foi encaminhada ao Hospital do Marajó com graves problemas, resultantes de complicações na tireóide.
A filha de Lorena nasceu de cesariana, no último dia 21 de outubro, quando foi constatado que a criança precisaria de atendimento urgente, devido a problemas no intestino. A menina, que recebeu o nome de Gleysse, passou por três cirurgias no intestino. Mesmo diante desse quadro, a recém-nascida continuou sendo amamentada pela mãe, porque Lorena foi mantida no hospital, graças ao acolhimento médico e ao Serviço Social.
“Foram dias de sofrimento, mas muita esperança. Agradeço pelo atendimento recebido no Hospital Regional, onde passei o Natal e o Ano Novo acompanhando a minha filha, e agora estou saindo com ela nos meus braços, com saúde e muito feliz. Nossa família toda agradece”, declarou Lorena, após saber que poderia levar a menina para casa.
O HRPM presta assistência hospitalar, em várias especialidades, aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), beneficiando, além de Breves, a população dos municípios de Anajás, Bagre, Curralinho, Gurupá, Melgaço, Portel.
Os encaminhamentos são referenciados pela Central Regional de Regulação, onde os usuários recebem atendimento. O hospital tem disponíveis 50 leitos, unidades de urgência e emergência, sete leitos de UTI para adulto, cinco leitos de UTI Pediátrica e cinco leitos na UTI Neonatal.
Serviço: Hospital Regional do Marajó oferece atendimento ambulatorial de segunda até sexta-feira, das 7 às 18 h. O hospital fica na Avenida Rio Branco, 1.266, no centro de Breves. Mais informações pelos fones (91) 3783-2140/ 3783.

Texto:
Vera Rojas


PM mobiliza 700 homens para segurança no Portal da Amazônia e Mangueirão
Neste domingo (2), a Polícia Militar mobilizará 700 homens para garantir a segurança em dois grandes eventos que acontecerão na capital. A operação “Belém Folia”, que começará às 17 h, fará o policiamento no Portal da Amazônia, onde acontecerá a programação “Belém Folia – Carnaval na Beira do Rio”, promovida pela Fumbel (Fundação Cultural do Município de Belém), que deve reunir cerca de 60 mil pessoas. Além do policiamento a pé, a operação contará com policiais em viaturas, motocicletas e da cavalaria, totalizando 200 PMs.
A partir das 16 h, em torno do Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão), 500 policiais militares trabalharão para garantir a segurança do público que vai assistir ao jogo entre Paysandu e São Francisco (time de Santarém), válido pelo campeonato paraense 2014, e que comemora os 100 anos do Paysandu.
Em outros pontos da Região Metropolitana de Belém, desde a última sexta-feira (31) a Polícia Militar, por meio do Comando de Policiamento da Capital, realiza várias operações para combater a criminalidade.
Fiscalização - A operação "Hypnus", que prossegue até este domingo, fiscaliza casas noturnas, bares, boates e outros estabelecimentos de lazer, em parceria com os demais órgãos do Sistema Integrado de Segurança Pública. São realizadas abordagens e a verificação da presença de crianças e adolescentes desacompanhados ou em situação de risco. A operação envolve policiais de todos os batalhões de Belém.
Com ações preventivas e ostensivas, também acontecem em áreas com maior ocorrência de crimes as operações “Bloqueio Integrado”, na sexta (31) e no sábado (1º), com apoio de agentes do Departamento de Trânsito do Pará (Detran), da Superintendência de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) e da Guarda Municipal; a operação “Impacto”, também com apoio da Guarda Municipal e do Detran, além do Comando de Missões Especiais (CME), e a operação “Saturação”, com homens do CME e Guarda Municipal.

Texto:
Leno Carmo


Alunos do Curso de Soldados da PM doam sangue no "Trote pela Vida”
Neste sábado (1º), e no próximo (8), alunos do Curso de Formação de Soldados 2013/2014, da Polícia Militar do Pará, voltam a realizar o “Trote pela Vida”, com a doação de sangue para o estoque da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa). A meta é conseguir 800 coletas, para ajudar a atender a demanda por sangue em fevereiro.
O trote, que acontece no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), já teve duas etapas – nos dias 18 e 25 de janeiro. Além da doação de sangue, os alunos do curso assistem a palestras, ministradas por profissionais do Hemopa, quando têm a oportunidade de esclarecer dúvidas sobre a doação de sangue e de medula óssea. A doação é um gesto necessário para manter o estoque do Hemopa, que atende a centenas de instituições de saúde do Estado, e contribuir para salvar milhares de vidas.

Texto:
Leno Carmo







 Há exatamente um século nascia para a alegria de uma grande Nação chamada Bicolor, o Paysandu Spot Club. Primeiramente como Time Negra, hoje em atividade, depois de se desvincular do Papão.

O Paysandu nasceu de depois de um problema ocorrido nas bases do Clube do Remo, onde um grande idealizador deste Grande Clube se chamou Hugo Leão. Ironia do destino? Pode até ser, mas como viveria o Remo se não existisse do Paysandu? Será que haveria graça? Haveria toda esta paixão entre os dois maiores clubes do Norte, onde os torcedores fazem e praticam os variados atos para demonstrar o amor por estas paixões, e neste caso, o Paysandu, a bola da vez, que neste dia 02 de fevereiro completa 100 anos. O Leão já passou por este galardão e hoje, apesar dos pesares, ainda é um clube de primeira linha, mas que temos certeza, seus dirigentes o recolocarão no trilho da vitória de da expressão local e nacional.
 
O Papão chegou aos cem anos. Maravilhoso. Mas poderia estar bem melhor, dando um retorno não só futebolístico à sua imensa torcida, mas um retorno digno em todos os sentidos a exemplos de mitos clubes nos grandes centros do País. O seu atual presidente Wandick, ex atleta bicolor, bem que poderia, com a arrecadação que vem conseguindo obter com a implantação do torcedor sócio, volver aos mesmos que pagam suas mensalidades, investir no social para que o torcedor com sua a família, frequente o seu clube de coração. É o mínimo que o Paysandu como já disse, pode retornar ao seu torcedor, que até agora só tem o futebol como o carro chefe de sua existência.

Cem anos, um século, um século de glórias, e a sua maior, foi levar o Pará a Libertadores e ter feito um grande papel representativo. Poderia ter sido melhor não fosse os percalços ocorrido naquela trajetória que até hoje não está bem explicado. Mas deixa pra lá. Chegamos aos cem anos, e como torcedor do Paysandu, me sinto feliz da vida, mas ainda em saber que o Papão nasceu no Jurunas, e por ser jurunense, estará sendo levado no próximo dia 22 de fevereiro à Avenida, no maior palco a céu aberto, para ser homenageado pelo Rancho, como enredo principal desta Escola
É obrigação nossa, da família ranchista fazer bonito na Avenida, a exemplo do Remo quando foi homenageado pelo próprio Rancho e foi campeão. Naquela época, infelizmente os dirigentes azulinos não deram valor a homenagem e salvo o saudoso jogador Neves e alguns atletas amadores, especialmente da náutica, desfilaram pelo Rancho. Certamente os bicolores não irão repetir esta façanha.
Diante de toda esta glória que este clube nos dá, só temos a agradecer ao Papão por nos aceitar sermos seu torcedor e te parabenizar Paysandu, você merece toda essa nossa Paixão.

Parabéns e obrigado Papão, de coração

Jorge Mesquita
Jornalista e torcedor do Papão

Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...