Total de visualizações de página

domingo, fevereiro 17, 2013

RESUMO DE NOTÍCIAS DESTE DOMINGO, DIA 17 DE FEVEREIRO








Descontos de IPVA para finais de placa 72 a 92 até 19 de fevereiro 



Dia 19 de fevereiro, próxima terça-feira, é o prazo final para descontos do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) aos proprietários de carros com finais de placas 72 a 92. A data do licenciamento destes veículos junto ao Detran é 19 de abril.
O pagamento integral do IPVA dois meses antes do prazo final do licenciamento, para veículos que não tem multas de trânsito, garante o benefício do IPVA Cidadão. Os descontos são de 15% do valor do imposto para quem está há dois anos sem multa; 10% para quem não  recebeu multas no ano passado e 5% de desconto nas demais situações. Vale ressaltar que ele não é cumulativo.
O proprietário de veículo tem, ainda, a opção de antecipar o pagamento do IPVA em três parcelas, sem desconto. Caso o contribuinte receba a notificação de multas pelos órgãos competentes, referente aos exercícios 2011 ou 2012, após o recolhimento em cota única com benefício do desconto, perderá os mesmos. “Neste caso o contribuinte deve se dirigir à Sefa para proceder ao recolhimento do referido débito”, informa a coordenadora do IPVA, Irene Raiol.
No site da Secretaria da Fazenda (Sefa) é possível consultar as datas de pagamento, os valores atuais e optar pela quitação integral ou parcelada, além de emitir o Documento de Arrecadação Estadual (DAE), no Portal de Serviços (www.sefa.pa.gov.br), item 'IPVA Antecipação'.
O pagamento do DAE é feito na rede bancária autorizada (Banpará, Banco da Amazônia, Bradesco, Banco do Brasil, Itaú e CEF) e nas casas lotéricas. Quando não há antecipação do recolhimento do imposto, o IPVA pode ser pago no boleto de licenciamento anual do Detran. O contribuinte pode obter mais informações junto ao Call Center 0800 725 5533 ou pelo site da Sefa, área do Manual de Atendimento.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa






Quilo da farinha já poderá cair a partir de março


Consumidores da tradicional farinha de Bragança podem comemorar porque a partir do mês de março o preço do produto ficará mais barato. A garantia é da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), que vem estimulando o cultivo da farinha junto aos produtores rurais de mandioca com o objetivo de fortalecer a cadeia. Investimentos na melhoria das casas de farinha, correção do solo, incentivos, linhas de crédito específicas e parcerias podem resultar, já a partir do próximo mês, na diminuição do preço do produto para o consumidor final.
O prazo foi estendido até o próximo mês devido aos fatores aos quais está sujeita a produção de mandioca, como as condições climáticas, ocorrência de doenças que afetam a cultura da mandioca e, principalmente, as questões mercadológicas. “Quando a produção está aquecida, há saída de farinha, o preço cai e isso desestimula a plantação de mandioca no ano seguinte. Estamos numa fase em que a produção diminuiu e o preço do quilo da farinha nas feiras encareceu”, explicou o técnico em agropecuária da Emater, João Carmona.
Ainda segundo ele, há cerca de um ano e meio a cultura da mandioca estava aquecida. Com produção a todo vapor, o preço do produto final caiu, o que desacelerou a plantação no ano passado. “Quem acaba pagando a conta é o consumidor final, que tem dado até oito reais no quilo da farinha. Mas este ano os produtores já retomam a produção e a tendência é que os preços caiam novamente”, garantiu Carmona.
Outro fator atribuído a essa desaceleração da cadeia da mandioca é a diversificação da produção, com a inserção de outras culturas nas áreas destinadas ao plantio da raiz. Segundo a chefe local do escritório da Emater em Bragança, Maria Eduarda Pereira, muitos agricultores, mesmo sem abandonar a mandioca e o feijão, culturas mais comuns na região, acabam por investir em outras atividades, como a apicultura e avicultura. “Não podemos deixar o agricultor desassistido durante a entressafra e quando vemos que determinada cultura está com baixo rendimento procuramos incentivá-lo à diversificação”, explica.
O produtor rural Pedro Ferreira, 53 anos, é um dos que já iniciaram a plantação de mandioca em sua propriedade, localizada na comunidade de Bacuriteua, a nove quilômetros da sede do município, mesmo tendo o foco de sua produção na apicultura. “A mandioca é nossa subsistência, não dá pra abandonar. Demos uma parada em 2011, mas agora, como o preço está bom, vamos voltar a plantar. Já em março, quando a chuva dá uma parada, a mandioca encorpa e vai aparecer mais no mercado”, diz.
Dados repassados pelo escritório local da Emater constatam que 2011 o preço da saca de farinha, de 60 quilos, estava sendo vendida a R$ 80,00 no mercado local. Em 2012, esse valor passou para R$ 130,00. “Já este ano, a saca chegou a ser comercializada a R$ 300,00. O consumidor tem reclamado, e com toda razão, dos altos preços, mas esse trabalho que estamos desenvolvendo a tendência é o produto baratear”, afirmou o técnico.
Ainda segundo a chefe do escritório local o trabalho realizado pela Emater no município atende, em média, 1.400 famílias agricultoras por ano. Atualmente, a plantação de mandioca em Bragança ocupa cerca de 10 mil hectares, sendo cinco mil em fase produtiva e cinco mil na fase de desenvolvimento.
“Focamos também em questões como capacitações e qualificações de mão-de-obra, além do melhoramento das casas de farinha, para assegurar mais qualidade ao produto final. Além disso, procuramos divulgar, entre os produtores, as linhas de crédito específicas para a produção de maniva”, disse Maria Eduarda.

Texto:
Kenny Teixeira-Emater


Detran intensifica fiscalização na capital e no interior.


Na última sexta-feira, 15, o Departamento de Trânsito do Pará (Detran) desenvolveu uma grande ação de fiscalização em pontos estratégicos do município de Ananindeua, Região Metropolitana de Belém, entre eles as avenidas Arterial 18, Três Corações e Mario Covas. Os agentes de trânsito abordaram condutores de carros e motocicletas para verificar a situação dos veículos e, principalmente, o cumprimento às novas regras da Lei Seca, que desde o final do ano passado ficou ainda mais rigorosa. Neste sábado, 16, a ação acontece em Belém e no domingo, 17, no Distrito de Icoaraci.
O diretor de Operações do Detran, Rodolfo Ferreira, afirma que as mesmas ações devem ocorrer durante a semana, tanto na capital, quanto no interior do Estado. As fiscalizações, agora mais intensas, atendem às novas sanções administrativas e financeiras impostas pela Lei Seca, que agora permite que relatos, vídeos e testemunhas sejam considerados válidos contra motoristas que foram flagrados dirigindo sob efeito do álcool em quantidade acima 0,005 ml. Além disso, a nova lei também traz mudanças relacionadas à punição administrativa, cujo valor agora passa dos R$ 957,70 para R$ 1.915,40.
Participaram da fiscalização, juntamente com os agentes do Detran, profissionais das polícias Civil e Militar, da Circunscrição Regional de Transporte (Ciretran) e da Guarda Municipal de Ananindeua, totalizando 47 agentes. O resultado da ação deverá ser divulgado semana que vem pelo Detran.
Carnaval - O Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) registrou, durante o período do carnaval, 2.095 notificações aplicadas; 183 veículos removidos; 42 Carteiras de Habilitação recolhidas; 84 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos recolhidos; três acidentes sem vítimas fatais e nenhum com mortes. Já a atuação da Polícia Rodoviária Estadual resultou em 10.844 veículos fiscalizados; 964 autos de infração; 928 veículos revistados; sete acidentes de trânsito; uma prisão por embriaguez e nenhuma vítima fatal nas estradas.

Texto:
Cora Coralina-Secom


Detran não registra nenhum acidente com vítima fatal no feriado


O balanço da operação Carnaval 2013, do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), aponta que, no período da folia de Momo, não foi registrado nenhum acidente com vítima fatal no Pará. Foram feitas 2.095 notificações em cinco dias (de 8 a 13 deste mês) nos municípios de Soure, Salinópolis, Salvaterra, Cametá, Marudá, Marapanim, Curuçá, Bragança e Barcarena, além do distrito de Mosqueiro, em Belém.
Segundo o Detran, 183 veículos foram removidos. Além disso, foram recolhidos 84 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) e 42 carteiras de habilitação, por apresentarem alguma irregularidade. O trabalho foi feito em parceria com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), que destacou cerca de 170 homens para trabalhar diretamente na operação, distribuídos em postos de fiscalização e nas vias de acesso às cidades mais procuradas.
Na operação Carnaval 2013, o Detran e a PRE usaram 60 bafômetros. Foram feitos cerca de 474 testes para medir a dosagem alcoólica, e desses, 38 ocorrências foram lavradas para motoristas pegos em flagrante na condução de veículos sob efeito do álcool.

Texto:
Edson Matoso-Detran


Desenvolvimento escolar
também depende dos pais

Pais que não oferecem pouca atenção
podem prejudicar desempenho dos filhos

Ajudar na lição de casa e ter contato com professores são práticas simples e que podem contribuir para o processo de aprendizagem de crianças e adolescentes. Para os especialistas em educação, os pais que não oferecem o mínimo de atenção sobre esses aspectos, podem prejudicar por toda a vida o desempenho dos filhos na escola.

Elise Anne Costa, 43 anos, não teve o acompanhamento dos pais em seus estudos, devido ao intenso trabalho dos dois. Ela percebia que algo estava faltando e essas necessidades de infância a acompanharam ao longo vida. “Eu não os culpo, elas tentavam oferecer o melhor, mas sempre me pareceu que somente com os professores particulares não era o suficiente. Foi por isso, que quando eu tive minha filha, decidi que seria diferente, e tento estar presente na vida dela de todas as formas,” explica.

A mãe participa das atividades e da vida escolar da filha, Mariana de 9 anos, que estuda na 4ª série do ensino fundamental. Ela acompanha o dia a dia e ajuda nas lições de casa, no período de prova, é quem toma à frente também do reforço, e auxilia a filha na revisão das matérias e ensina quando o assunto causa dúvida ou provoca mais dificuldade. “Sempre converso com os seus professores para saber se ela não esta dispersa nas aulas ou se está com alguma dificuldade. Eu acho que é importante manter essa relação com os professores e também conhecer o trabalho que está sendo realizado.”

Segundo Elise, nessa fase, especialmente, as crianças, necessitam de uma atenção maior. “Ela está bem na escola, gosta de frequentar as aulas de ir ao inglês. Esse esforço é gratificante, pois eu sei que será decisivo para o seu futuro.” Para a coordenadora do curso de Pedagogia da Unama, a professora Ana Claudia Vallinoto, o papel dos pais é imprescindível na educação dos filhos e essa responsabilidade não pode ser delegada somente para a escola, depois de uma determinada fase da vida. “Os pais são os responsáveis pelo desenvolvimento das capacidades, do crescimento pleno e auxiliam na descoberta das crianças de quem elas são. Mesmo com a iniciação na escola os pais não devem se afastar.”

A professora também defende a parceria entre a família e a escola. “Cada uma dessas entidades tem o seu papel, o trabalho é conjunto e quando bem feito por todos, os benefícios são muitos. Os pais não devem delegar essa responsabilidade exclusivamente a escola. Especialmente a criança, nessa fase em que ela entra em contato com um novo mundo de informações e conhecimentos”, diz.


Fonte: O Liberal



Premiação das Escolas de
Samba na Aldeia Amazônica


Rancho

Piratas da Batucada

A Aldeia Amazônica ficou lotada, na noite deste sábado (16), os brincantes esperavam ansiosos para ver as campeãs do carnaval 2013 do município de Belém.  A festa foi comandada pelas baterias das agremiações, que levaram para a avenida belas passistas e os casais de Mestre-Sala e Porta-Bandeira.
O prefeito de Belém Zenaldo Coutinho, acompanhado da presidente da Fundação Cultural do Município de Belém, Heliana Jatene, e pelo senador Flexa Ribeiro, compareceu à comemoração. “Graças a Deus deu tudo certo. A população participou de todos os eventos, dando um show. Ficamos muito felizes com o resultado, e vamos começar a preparar estas agremiações para que realizem trabalhos sociais em suas comunidades”, comemorou Zenaldo.
Os blocos do 2º grupo foram os primeiros a entrar na avenida, a campeã e vice-campeã, Estrela Reluzente e Encantos do Pará, respectivamente, sacudiram o público com seus sambas-enredos. Os blocos do 1º grupo, continuaram a festa, a campeã Império Jurunense, e a vice, Mexe Mexe, arrancaram gritos e aplausos das torcidas.
Antes da premiação das Escolas de Samba, a presidente da Fundação Cultural do Município de Belém, Heliana Jatene, falou do esforço da prefeitura para realizar o carnaval deste ano. “As dificuldades encontradas não foram obstáculos para deixar nossa cidade sem esta grande festa. O carnaval aconteceu em vários pontos da capital, assim como nos distritos, e com a grande participação do nosso povo”, destacou a presidente.
O senador Flexa Ribeiro também exaltou o esforço feito pela Prefeitura Municipal de Belém em realizar as programações. “Este carnaval demonstrou a força de vontade do prefeito Zenaldo Coutinho em resgatar os grandes carnavais de Belém. Em 2014, esta festa estará mais bonita, ao gosto do povo desta cidade e de seus carnavalescos”, comentou.
Zenaldo Coutinho falou dos desafios e enfatizou a importância de apoiar o carnaval. “Fizemos um esforço de economia para que a população, apesar de todos os transtornos passados, pudesse participar desta festa com dignidade. Espero que no ano que vem, e vamos trabalhar para isso, o carnaval de nossa capital seja melhor”, disse o prefeito.
Subiram no palco as campeãs do 3º grupo de Escolas de Samba, Alegria-Alegria e Unidos da Osvaldo. Depois, a campeã do 2º grupo, Escola de Samba da Matinha, e a vice, Coração Jurunense.
O representante da escola Parangolé do Samba, Raimundo Nonato de Sá, o Darita, pediu a palavra. “O mundo do samba acredita em você, Zenaldo. Temos tudo para fazer o melhor carnaval da região, pois do seu lado está o senador Flexa Ribeiro, um defensor do Pará, e do outro, o governador Simão Jatene, um grande compositor, apaixonado pela cultura”, disse o carnavalesco. O Parangolé do Samba ficou em terceiro lugar nas escolas do 3º grupo.
Sobre a importância do carnaval, Zenaldo falou sobre a necessidade de fortalecimento da identidade cultural. “Reconheço a importância desta festa e não poderia deixar de apoiá-la. Disponibilizamos uma grande infraestrutura, além de segurança para os foliões. O resultado foi o baixíssimo índice de violência registrado nas programações. Por isso, as parcerias são imprescindíveis, como a que tivemos de diversos órgãos municipais e estaduais”, analisou o prefeito.
O final da premiação foi bastante festejado pela comunidade do bairro do Jurunas, que sambou com a bateria – nota 10 – da Escola de Samba Rancho Não Posso Me Amofiná, campeã do Carnaval 2013. A vice-campeã, Bole-Bole, também não deixou ninguém ficar parado.
Este ano, blocos e escolas de samba receberam além dos troféus e títulos, pela primeira vez na história de Belém, uma premiação em dinheiro. Os valores variam conforme o grupo vencedor, a campeã do carnaval 2013, Rancho Não Posso Me Amofiná levou para casa 21 mil reais.

Texto:Vanda Duarte
Edição: Mariana Pontes





Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...