Total de visualizações de página

sexta-feira, junho 21, 2013

Sábado é dia de Feira do Pescado no Entroncamento e no Centur







Polícia Civil promove encontro com lideranças comunitárias
A Assessoria de Relações Interinstitucionais da Polícia Civil recebe nesta sexta-feira (21) lideranças comunitárias, na sede da Delegacia Geral, em Belém, para repassar informações sobre os serviços prestados pela instituição. O encontro, previsto para ocorrer das 8 horas às 17h30, deve reunir cerca de 100 representantes de associações de moradores da Região Metropolitana de Belém e do interior do Pará.
A Assessoria de Relações Interinstitucionais da Polícia Civil presta assessoria ao delegado geral no que se refere ao relacionamento e à integração da instituição com outras instituições e a comunidade em geral, para prestar esclarecimento sobre as atividades desenvolvidas pela Polícia Civil. Também mantém cadastro de comunidades organizadas, planeja, coordena e executa programas e projetos de ações ao exercício da cidadania.
A Polícia Civil organizou o encontro para firmar parceria com as comunidades e repassar informações às lideranças comunitárias sobre os serviços prestados pela instituição. "A partir do momento em que a comunidade se integra e participa das ações promovidas pela Polícia Civil, teremos resultados positivos na busca de soluções dos problemas enfrentados e apresentados pelas comunidades. Esta é uma política adotada pelo governo do Estado, que tem avanços significativos na democratização da política de Segurança Pública, por meio de uma maior participação da sociedade nas discussões e na implementação das ações", diz o titular da assessoria que fará o encontro, Luiz Monteiro Júnior.
Durante o evento, será feita a apresentação dos diretores que integram a Polícia Civil do Pará. Cada um vai apresentar as atividades desenvolvidas nas diretorias e unidades subordinadas.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Planetário abre Feira de Ciências nesta sexta-feira
O Centro de Ciências e Planetário do Pará, vinculado à Universidade do Estado do Pará (Uepa), abrirá suas portas para os cinco sentidos. Esta é a proposta da II Feira Experimental de Física, Biologia e Química (FEXFIBQ), que os estudantes do curso de Ciências Naturais da Uepa realizam nesta sexta-feira (21), das 09 às 12 h, e das 14 às 18 h.
Dentro do tema “A Ciência dos Sentidos”, os estudantes da Uepa vão propor aos visitantes um passeio diferente sobre os cinco sentidos - visão, audição, tato, paladar e olfato -, como aprender sobre a visão por meio da ilusão de ótica; sobre fonação pelo violão e as pregas vocais, e ainda descobrir os sentidos dos sabores no Espaço da Saúde.


"Encantamentos" será a atração teatral da Estação das Docas
Seres que habitam o imaginário amazônico, como Curupira, Cobra-grande e Mãe do Mato, são as estrelas do projeto Teatro ao Por do Sol, na Estação das Docas, no próximo domingo (23). A Cia. do Sarau encenará o espetáculo “Encantamentos”, a partir das 17h30, no terminal fluvial. A programação voltada ao público infantil é gratuita.
Enfatizando a preservação ecológica, “Encantamentos” é um espetáculo criado por Maíra Monteiro, e narra a história do Curupira, que preocupado com a devastação da floresta procura pela Mãe do Mato, para lhe contar uma novidade. Mas a Mãe do Mato não vê nada de novo na notícia, pois acredita que a degradação da natureza é uma ação do homem. Curupira conta, então, que o responsável é o “Encantado”, que dá vida à Cobra-grande, interessada apenas em lucrar com a madeira derrubada na floresta.
Para evitar um desastre maior, Curupira e Mão do Mato criam um plano para neutralizar a Cobra-grande. Surge, então, o Sucupira – um empresário que fecha um acordo com a Cobra-grande. Por uma boa quantia em dinheiro, ele não devastará mais a natureza. Cobra-grande aceita a proposta.
O espetáculo “Encantamentos” é interpretado por Maíra Monteiro (Mãe do Mato), Waldiney Velasco (Curupira) e André Reis (Cobra-grande). “Nosso objetivo é conscientizar sobre a importância de se preservar a natureza, pois as crianças são o nosso futuro e, desde já, podem ajudar a salvar o meio ambiente, através de pequenos gestos, como fechar a torneira enquanto escova os dentes”, explicou Maíra Monteiro, que também dirige o espetáculo.
A peça foi encenada pela primeira vez no projeto Por do Sol em 2008, e agora retorna à Estação das Docas. “Ficamos muito felizes com este retorno à Estação. Nossa expectativa é muito boa. O figurino colorido e a criação dos personagens vão conquistar as crianças”, disse Maíra Monteiro.
O projeto Teatro ao Por do Sol é uma realização do governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e Organização Social Pará 2000, que administra a Estação das Docas, e promove quinzenalmente espetáculos teatrais voltados ao público infantil.
Serviço: Projeto Por do Sol, com a Cia. do Sarau no espetáculo “Encantamentos”. Neste domingo (23), a partir das 17h30, no Terminal Fluvial, na Estação das Docas (Boulevard Castilhos França, s/n, bairro da Campina). Entrada gratuita. Mais informações: (91) 3212-5525 e www.estacaodasdocas.com.br.

Texto:
Camila Barros-Pará 2000


Mangal das Garças participa de encontro nacional de jardins botânicos
O Parque Zoológico Mangal das Garças participa do II Encontro de Jardins Botânicos – Região Norte. Na última quarta-feira (19), o presidente da Rede Brasileira de Jardins Botânicos, João Neves Toledo, a representante do Museu Paraense Emílio Goeldi, Helena Quadros, o pesquisador Cláudio Fraga, do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, e Igor Seligmann, do Mangal das Garças, fizeram visitas técnicas ao Horto Botânico da Albrás e ao Jardim Pomar de Abaeté.
A primeira parada da comitiva foi no Horto Botânico da Albrás/ Alunorte, em Barcarena, onde os responsáveis mostraram o trabalho desenvolvido. “Aqui fazemos o trabalho de visitas monitoradas com as crianças que moram no entorno. Em quatro estações, mostramos o processo de cuidado com o meio ambiente. Fazer parte desta grande rede irá abrir portas para um intercâmbio de técnicas e aprimoramentos muito grande”, frisou o analista de Meio Ambiente da Albrás, Welben Ney.
O artista Raimundo Batista apresentou o Jardim Pomar de Abaeté. Durante a visita técnica, o secretário de Meio Ambiente de Abaetetuba, Naldo Araújo, firmou, junto ao presidente da Rede, João Neves Toledo, parceria público-privada para fortalecer o incentivo à preservação da natureza. No Pomar, o diretor do Mangal das Garças foi um dos convidados a plantar uma árvore que marca a participação no encontro regional.
Nas duas oportunidades, Igor Seligmann convidou os envolvidos dos dois projetos a prestigiarem a cerimônia de adesão do parque à Rede de Jardins. Iniciado terça-feira (18), o II Encontro de Jardins Botânicos – Região Norte é promovido pelo Museu Paraense Emílio Goeldi e Mangal das Garças, com apoio da Rede Brasileira de Jardins Botânicos (RBJB), Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro e Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil. O evento vai até sexta-feira (21).
Como parte da programação do encontro, a organização social Pará 2000, que administra o Mangal das Garças, juntamente com a Rede Brasileira de Jardins Botânicos e a Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil, faz nesta sexta-feira (21) a plenária inaugural da cooperação entre as entidades e a cerimônia oficial de adesão do Parque Mangal das Garças à Rede Brasileira de Jardins Botânicos.

Texto:
Fernanda Scaramuzzini-Pará 2000


Sábado é dia de Feira do Pescado no Entroncamento e no Centur
Belém terá neste sábado (22), das 8 às 14 h, mais duas Feiras do Pescado, uma no Parque de Exposições, no Entroncamento, e outra no estacionamento do Centur, no bairro de Nazaré. Promovidas pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Pesca e Aquicultura (Sepaq), as feiras vão oferecer pescado de qualidade à população, por preços mais acessíveis do que os praticados nas feiras livres.
A variedade ofertada em ambas as feiras é grande. Na Feira do Entroncamento serão vendidos pescadinha eviscerada (R$ 8,00 o quilo) e espalmada (R$ 10,00); filé de pescada branca (R$12,00 o quilo); douradinha (R$ 14,00); camarão pequeno (R$ 22,00 o kg); médio (R$ 30,00) e grande (R$ 35,00). Também serão vendidos hambúrguer de peixe (R$ 5,00) e picadinho de peixe (R$ 4,00), em pacotes com 500 gramas.
Na Feira do Centur o consumidor encontrará uma variedade ainda maior de produtos, desde peixes inteiros, como xaréu (R$ 4,00 o kg); dourada (R$ 12,00); sardinha inteira (R$ 7,00); tainha (R$ 10,00); pescada amarela (R$ 16,00); camorim inteiro pequeno (R$ 10,00) e grande (R$ 17,00).
Haverá ainda peixe sem cabeça, como gurijuba (R$ 10,00), e a granel; filé de bacalhau dessalgado (R$ 23,00 o kg), e a granel; dois pacotes de bolinho de bacalhau – um com 1.600 gramas (R$ 60,00), e outro com 1.248 gramas (R$ 55,00); camarão sem cabeça, de diversos tamanhos – o grande a R$ 30,00 kg; camarão descascado GG por R$ 40,00 o pacote de 1 kg; camarão rosa empanado, R$ 10,00 a bandeja de 250 gramas, e caranguejo - quatro unidades por R$ 5,00.



Técnicos paraenses estudam sistema de transporte de Lima, no Peru
O sistema de abastecimento a gás natural para transporte público e a estrutura de financiamento para um projeto de BRT foram pautas da reunião entre o gerente de Negócios do Cofide, Dantes Jara, e os técnicos do governo do Estado e Prefeitura de Belém, que estudam os mais modernos sistemas de BRT (Bus Rapid Transit) da América Latina. A reunião ocorreu em Lima, no Peru, nesta quinta-feira (20), na sede do Cofide, um banco peruano estatal que financiou a implementação do BRT de Lima.
A agenda faz parte de uma visita técnica à América Latina, que continua até sexta-feira (21) e é promovida pela Agência Internacional do Japão (Jica), parceira técnica e financeira do governo no projeto Ação Metrópole, executado pelo Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM).
O sistema de abastecimento a gás é uma alternativa considerada viável financeira e ecologicamente. As pesquisas das várias opções de abastecimento permitirão avaliar qual é a melhor opção de combustível para o sistema de transporte paraense. A diretora executiva do NGTM, Marilena Mácola explica que existe a ideia de implantar em Belém o combustível ecologicamente sustentável.
“Já estudamos o MDL (Mecanismos de Desenvolvimento Limpo) e constatamos a sua viabilidade ao Ação Metrópole e a possibilidade de credenciá-lo como um projeto de MDL. Além disso, estamos estudando as várias formas alternativas de abastecimento menos poluentes para os nossos ônibus”, informou.
Ainda pela manhã, os técnicos fizeram um tour embarcado no corredor do BRT e em uma linha alimentadora, pela cidade, onde conheceram, compararam e avaliaram o sistema de Lima em relação ao de Bogotá, na Colômbia, também objeto de estudos. A equipe fez ainda um transbordo experimental de BRT e conheceu a Estação de ônibus Matellini e a Estação Troncal Canaval y Moreyra.
Para a superintendente da Autarquia de Mobilidade Urbana de Belém (Amub), Maísa Tobias, as comparações permitem “visualizar as soluções adotadas por cada cidade, as especificidades de cada sistema, como tipos de ônibus, elementos de contenção de separação de tráfego, estrutura organo funcional e infraestrutura física. Dessa maneira, esses estudos e pesquisas nos permitiram implantar o sistema mais adequado para a cidade e não de cair nos mesmos erros que alguns lugares enfrentaram”, explicou.
Pela tarde, a equipe reuniu com o gerente geral da empresa de transporte público Lima Vias Express S. A., Otto Augusto Samiento Garcés. Na ocasião, o gerente explicou sobre a estrutura e o funcionamento e apresentou as instalações da operadora de ônibus. A diretora executiva do NGTM, com larga experiência no setor de mobilidade urbana, considerou a experiência enriquecedora.
“Foi interessante ver como a empresa prima pela qualidade da operação e, para isso, montou uma estrutura física que permite condições preparo físico e psicológico dos funcionários, por meio da alimentação, atividades físicas e esportivas. E mais, estendendo essas atividades as famílias dos funcionários”, destacou.
Outro ponto de destaque foi a preocupação ambiental da Limas Vimas, que desenvolve atividades ecologicamente sustentáveis, a exemplo da utilização pneus inservíveis para o cultivo hidropônico de hortaliças e vegetais, que são utilizados como recipientes para o cultivo. “E mais, o cultivo é usado na própria cozinha da empresa e doado para famílias dos colaboradores”, disse Marilena Mácola.
Quando implantado, o sistema de mobilidade da Região Metropolitana de Belém (RMB) reduzirá em cerca de 60% o número de ônibus na BR-316. O projeto trará inúmeros benefícios e qualidade de vida para a população de toda a Região Metropolitana, como segurança; integração tarifária; melhor qualidade de vida; modernização da frota; ordenamento das ruas; organização das paradas; gerenciamento de emprego e a redução da emissão de gás carbônico, entre outros estão entre os benefícios de um Sistema BRT.

Texto:
Manu Viana-Ação Metrópole


Mais de 20 manifestantes são encaminhados para a sede da Dioe
Até às 20h30 desta quinta-feira (20), 27 pessoas foram conduzidas pela Polícia Militar até a sede da Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe), no centro de Belém, por promover desordem em frente ao Palácio Antônio Lemos, sede da Prefeitura Municipal. Eles atiraram pedras e tentaram arrombar a porta principal do prédio público, que é tombado pelo patrimônio histórico. A Tropa de Choque da PM e a Guarda Municipal tiverm de agir para evitar a depredação do prédio. Os procedimentos policiais, na Dioe, são presididos por três delegados.


Mais de 200 lideranças comunitárias já conheceram a Nova Santa Casa
A professora Petrolina Bentes Dias, da comunidade Sol Nascente, do distrito de Icoaraci, em Belém, visitou nesta quinta-feira (20) o novo hospital materno-infantil da Santa Casa do Pará. “Estou impressionada, nunca entrei num hospital desse porte. São sete andares, todos equipados com o que há de melhor. Agora sei que todo o cidadão que chegar aqui terá um acolhimento de primeira, uma assistência de excelência com respeito e dignidade”, disse.
Ela foi uma das cerca de 200 pessoas que já conheceram o novo hospital, que será entregue este ano pelo governo do Estado. A presidente da Fundação Santa Casa, Eunice Begot, destacou que o programa de visita tem o objetivo de esclarecer à sociedade quais são os serviços que o novo espaço vai oferecer.
“Queremos que esses parceiros multipliquem na comunidade a informação sobre como fazer para ter acesso aos serviços e quais são as especialidades oferecidas. Todas as informações necessárias para um bom atendimento e acolhimento do cidadão, caso precise ser atendido na Santa Casa. Já levamos informações para 200 pessoas, e nossa expectativa é que mais lideranças comunitárias estejam informadas sobre o novo hospital”, disse Eunice Begot.
A técnica de enfermagem Natalia Palheta, da comunidade Solar do Acalanto, da Terra Firme, gostou do que viu. “Fiquei orgulhosa. O hospital tem um padrão excelente. Gostaria que todos os hospitais tivessem esse padrão e nenhum cidadão precisasse pagar nada para ser atendido. Será totalmente Sistema Único de Saúde (SUS), isso é tudo de bom. Todas as lideranças que vierem aqui devem sair satisfeitas, é uma iniciativa muito importante nos trazer para conhecer esse novo hospital”, afirmou.
Readequação – A obra, orçada em R$ 122 milhões, tem sete pavimentos, com capacidade para 406 leitos. No térreo funcionará a emergência obstétrica, aspiração manual intrauterina (Amiu) e um parque de diagnóstico por imagem (ressonância magnética, tomografia e raio X). No primeiro pavimento funcionará a Unidade de Terapia Intensiva Obstétrica, a UTI Neonatal e um centro obstétrico.
O segundo andar será mecânico e administrativo e o terceiro contará com 80 leitos distribuídos em UCI Canguru e berçários, Banco de Leite Humano e uma ala de pré-parto, parto e pós-parto. O quarto e quinto pavimentos abrigarão 124 leitos, destinados à obstetrícia de alto risco. No sexto e sétimo andares serão mais 142 leitos, distribuídos em UTI pediatria, UTI neonatal e enfermarias e um centro obstétrico.
Para que a obra fosse viabilizada, o governo do Estado precisou fazer adequações ao projeto original. Onde estava previsto um restaurante, optou-se por colocar mais leitos. Graças a essas adaptações, foram criados 70 leitos a mais do que o previsto inicialmente.
Outra mudança diz respeito às instalações elétricas. A instalação prevista anteriormente atenderia apenas o novo prédio, e agora alimentará todo o complexo da Santa Casa. O novo prédio está equipado com as mais modernas instalações e equipamentos hospitalares, nova cozinha e lavanderia, reservatório de águas pluviais com reaproveitamento e boylers de energia solar.
É o único hospital da região Norte com heliponto, que dará suporte de emergência para pouso e deslocamento para outros hospitais se necessário. O novo hospital, junto com o prédio centenário, aumentará a capacidade para 605 leitos, tornando a Fundação Santa Casa do Pará um dos maiores e melhores hospitais do Brasil.

Texto:
Alessandro Borges-Santa Casa


Prêmios são entregues a vencedores do concurso de redação sobre riquezas minerais
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e o Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral) realizaram na tarde de quarta-feira (19) a cerimônia de premiação do segundo concurso de redação da Mineração, no teatro da Estação Gasômetro, no Parque da Residência. Participaram alunos, professores orientadores, pais e responsáveis.
Na primeira edição do concurso participaram 1.054 alunos. Nesta segunda edição, o total de participantes chegou a 3.396 estudantes da rede estadual de ensino, de todo o Estado. A redação teve como tema “As riquezas minerais do Estado do Pará e os desafios do desenvolvimento local”, trabalhado em sala de aula pelos professores das escolas inscritas. Foi incentivada a produção de textos pelos estudantes, enfatizando a difusão de informações sobre o setor mineral.
Para Licurgo Brito, secretário adjunto de Ensino da Seduc, “a premiação é um momento de reconhecer os valores dos jovens”. Segundo ele, a juventude precisa ir além dos textos sobre as riquezas minerais. A expectativa do secretário é aumentar o número de participantes na próxima edição do concurso.
A solenidade de premiação teve a entrega de certificados aos alunos finalistas do concurso e a entrega dos prêmios, do primeiro ao quinto lugar, nas categorias Ensino Fundamental e Ensino Médio.
Os alunos receberam como prêmios tablet, notebook, netbook, smartphone e máquina fotográfica digital. Os professores orientadores dos estudantes premiados também foram premiados, e as escolas que conquistaram o primeiro lugar foram contempladas com um tablet e um projetor multimídia.
Vencedores
Ensino fundamental
1º lugar: Luís Carlos Lima, estudante da Educação de Jovens e Adultos (EJA), da Escola Estadual Paulo Maranhão. Os demais premiados são Jocélia do Nascimento Cavalcante, da Escola Dom João VI, do município de Capanema (nordeste do Pará); Duawe Helana Benigno, da Escola General Gurjão, de Belém, e Cláudia Aline da Silva Brabo, da Escola Vilhena Alves – Núcleo de Altas Habilidades e Superdotação.
Ensino Médio
1º lugar: Mariah Eduarda Rodrigues Ferreira Correia da Silva, da Escola Senador Catete Pinheiro, do município de Rio Maria, no sul do Estado. Os demais premiados são Rodrigo Machado Vale, da Escola Maria Sylvia dos Santos, do município de Bom Jesus do Tocantins (sudeste); Lucas Maués de Menezes, da Escola Bom Pastor, de Belém; Paula Valentin Guilhon, da Escola Vilhena Alves – Núcleo de Altas Habilidades e Superdotação; Lucas Vinícius Cavalcante Esteves, da Escola Estadual Terezinha de Jesus Rodrigues, de Santarém (oeste), e Jéssica Tayane Almeida Soares, da Escola Estadual São José, de Óbidos (no oeste paraense).

Texto:
Izabel Cunha-Seduc


Seas promove encontro estadual de enfrentamento ao trabalho infantil
Gestores e técnicos da área de assistência social estiveram reunidos nesta quinta-feira (20), no Hangar Convenções e Feiras na Amazônia, dando início à programação do Encontro Estadual de Enfrentamento ao Trabalho Infantil. O evento é promovido pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), com apoio do Fórum Paraense de Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção do Trabalho do Adolescente, e faz parte do calendário alusivo ao dia 12 de junho, o Dia contra o Trabalho Infantil.
O evento tem como slogan “Dialogando e traçando diretrizes de enfrentamento e erradicação do trabalho infantil”. “Não podemos permitir que o problema do trabalho infantil se torne invisível”, disse a promotora de Justiça e representante do Ministério Público do Estado, Patrícia Araújo Franco.
“Seguir andando nas ruas, ignorando crianças e adolescentes em situação de abandono ou de exploração, não pode ser considerado banal, cotidiano”, afirmou a promotora, salientando a fragilidade dessa faixa etária. “Investimentos no setor da educação são imprescindíveis. Precisamos sempre nos educar, até para formar opinião e avaliar valores”, resumiu.
Para o superintendente regional do trabalho, Odair Corrêa, trabalho infantil é abusivo e toda denúncia é valiosa. “Em 2012, 219 crianças e adolescentes foram resgatados; em 2013, já são 71”, enumerou. Lembrando ainda o momento que vive o Brasil, de manifestações massivas e expressivas, o superintendente despertou para o fato de que “juventude é a alavanca do país, precisamos zelar por eles: responsáveis pelo futuro”.
Reconhecer o problema é o primeiro passo a ser dado, disse o secretário da Seas, Heitor Pinheiro. “Essa é uma temática desafiadora. Lugar de criança é com a família, mas essa família precisa estar bem estrutura para que a criança não troque de papel e permaneça na fase da infância”, analisou. “Precisamos de estratégia e humildade para dialogar com as famílias e reconhecer suas necessidades”, ponderou o secretário.
A assistência social, importante ferramenta nessa articulação com o nicho familiar, não desempenha, no entanto, a total solução. “Política públicas devem ser solidárias, não solitárias”, sintetizou o titular da Seas. Em conjunto com a assistência, é fundamental o papel da educação, saúde, cultura, trabalho, emprego e renda para que o resultado seja eficaz e duradouro.
O Pará, pela grande extensão territorial e alto índice populacional, demanda um intricado serviço de fiscalização. “Percebemos que, após nossas ações, quando retornamos ao município não encontramos as mesmas crianças trabalhando”, contou Deise Mácola, membro do Fórum e representante da Seter. “No interior, enfrentamos também o problema de falta de estrutura. Na ausência de uma creche, por exemplo, os pais levam seus filhos para acompanhá-los e essas crianças crescem participando dessas atividades, achando normal desempenhar aquele trabalho”, explicou.
A programação do encontro continua nesta sexta-feira (21), com oficinas sobre proteção social e legislação, na parte da manhã, e a apresentação de diretrizes para a elaboração do Plano Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil, à tarde.

Texto:
Marina Pedroso-Seas


Cumprimento de mandados judiciais resulta em cinco prisões em Soure
A Polícia Civil, por meio da Superintendência Regional dos Campos do Marajó, prendeu quatro homens - três deles por tráfico de drogas e um por porte ilegal de arma de fogo - e uma mulher acusada de estelionato, durante cumprimento de mandados judiciais no município de Soure, no Arquipélago do Marajó. A operação foi realizada durante dois dias, com encerramento nesta quinta-feira (20).
Com os presos, além de drogas e objetos usados no preparo dos entorpecentes, foi apreendida uma espingarda. Sob a coordenação do delegado Arilson Caetano, superintendente Regional dos Campos do Marajó, a ação policial teve o objetivo inicial de combater o tráfico de drogas e outros crimes relacionados à venda de entorpecentes.
O delegado explicou que as ações policiais começaram na quarta-feira (19), com investigações e levantamentos sobre a existência de ponto de venda de drogas, após denúncia anônima. “Tivemos informações de que, em uma residência na 6ª Rua com a Travessa 25, no bairro da Macaxeira, estava ocorrendo comércio de entorpecentes", informou o delegado.
A equipe policial observou a movimentação de pessoas no imóvel, durante a madrugada. Às 7 horas, a equipe iniciou as buscas no imóvel, e encontrou substância semelhante à pasta de cocaína. No quintal, dentro de um saco, havia cinco papelotes da droga. Foram ainda apreendidos no local um celular e R$ 28,00.
Na ação, foi preso em flagrante, por tráfico de entorpecentes, Marlon Ferreira Ataíde. O primo dele, Gérson Carlos Lisboa Montello, de apelido "Salsicha", não foi encontrado no local, mas foi indiciado pelo crime, em procedimento instaurado pelo delegado Luciano Cunha.
O delegado Arilson Caetano informou que o imóvel já havia sido usado anteriormente como ponto de venda de drogas. “No início do ano, o homem conhecido como 'Pecorinho' foi preso no local, por tráfico de drogas. Após a prisão dele, seu filho, Gérson, de apelido ‘Salsicha’, assumiu o comando da venda, com a participação de Marlon, que trazia a droga de Belém para venda em Soure", acrescentou o delegado.
Mais prisão por tráfico - Em continuidade às ações policiais, na madrugada desta quinta-feira, uma guarnição da Polícia Militar, após denúncia anônima, prendeu mais dois homens por tráfico de drogas.
Os irmãos Erenilson e Elivelton Silva Figueiredo foram flagrados com 15 papelotes de uma substância semelhante à maconha. Os policiais apreenderam e levaram a droga para a Delegacia, juntamente com os dois acusados, que foram autuados em flagrante pelo crime.
Por volta de 06 horas desta quinta-feira, Evandro Silva foi preso em flagrante com uma espingarda calibre 20. A arma estava na casa do acusado, na 8ª Rua, entre as travessas 10 e 11, no bairro da Matinha. O flagrante resultou do cumprimento de mandados judiciais expedidos pelo juiz de Direito, Antonio Carlos de Souza Moitta Koury, a fim de apreender entorpecentes, armas de fogo e quaisquer objetos provenientes de crime.
Estelionato - Durante a ação, os policiais prenderam Adrian Lilian Figueiredo Lopes, logo após sacar R$ 2,5 mil da conta de outra pessoa, e ser reconhecida por um policial que fez a denúncia de estelionato.
A acusada, que trabalha como caixa de banco, confessou o estelionato e também um falso registro de crime de furto na Delegacia de Salvaterra. A mulher foi autuada pelos crimes de estelionato e comunicação falsa de crime.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Estado paga salário de maio dos servidores a partir de quarta-feira (24)
O governo do Estado inicia na próxima segunda-feira (24) o pagamento dos servidores públicos da administração direta e indireta, referente ao mês de maio de 2013. Segundo o cronograma divulgado pela Secretaria de Estado de Administração (Sead), os inativos militares e pensionistas civis e militares serão os primeiros a receber. O pagamento será encerrado sexta-feira (28), com os servidores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), da capital e do interior. Abaixo, o calendário de pagamento:
Dia 24 (segunda-feira) - Inativos militares e pensionistas civis e militares
Dia 25 (terça-feira) - Inativos civis e pensões especiais/ Sead
Dia 26 (quarta-feira) - Auditoria, Casa Civil, Casa Militar, Consultoria Geral, Defensoria Pública, Gabinete da Vice-governadoria, Procuradoria Geral, NAF, Secretarias Especiais, Sepaq, Secti, Sead, Sefa, Sepof, Sagri, Sema, Secult, Sedurb, Seel, Seicom, Sejudh, Seop, Sespa, Seter, Seas, Setran, Secom e Setur
Dia 27 (quinta-feira) - Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Militar, Segup, Adepará, Arcon, Asipag, CDI, Ceasa, Cohab, CPC Renato Chaves, Detran, EGPA, Emater, FCG, Fundação Tancredo Neves, FCV, Fasepa, Funtelpa, Fapespa, Hospital de Clínicas, Hospital Ophir Loyola, Hemopa, IAP, Imetropará, Iasep, Igeprev, Imprensa Oficial, Iterpa, Jucepa, Paratur, Prodepa, Santa Casa, Susipe, Uepa, Ideflor, Idesp, Loterpa, CPH e NGTM
Dia 28 (sexta-feira) - Seduc

Texto:
Renan Malato-Sead


Troca de experiências marca segundo dia de evento musical em Bragança
Jovens de vários municípios paraenses lotaram o auditório do Instituto Santa Terezinha, nesta quinta-feira (20), para participar da aula ministrada pelo maestro Marcos Sadao, regente titular da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, durante o segundo dia dos Painéis Funarte de Bandas de Música, evento realizado em Bragança, no nordeste do Pará, desde a última terça-feira (19).
O evento é uma espécie de festival, que reúne mais de 700 pessoas, de 48 municípios paraenses. Nesta quinta-feira, os ensaios reuniram mais de 150 alunos, pela manhã e à tarde, em diversas salas do colégio. O evento agrega habitantes de diferentes regiões do Pará e de outros Estados, proporcionando uma grande troca de conhecimentos, entre músicos experientes e jovens iniciantes na música.
Nas aulas de Regência, ministradas pelo maestro Marcos Sadao, os alunos ficaram atentos aos ensinamentos do regente, que atua à frente da maior banda sinfônica da América Latina. “É o equivalente a uma aula de como se comportar e respirar”, explica o coordenador pedagógico do Painel, maestro Marcelo Jardim.
Rodrigo Moraes é um dos alunos dos participantes dos cursos. Ele, que é regente na banda de música do município de Melgaço, no Arquipélago do Marajó, contou que já participa, pelo terceiro ano consecutivo, dos Painéis da Funarte. Segundo ele, os cursos ajudam a “formar uma personalidade musical”.
Rodrigo disse ainda que não mediu esforços para chegar a Bragança. “Viajei 17 horas de barco até Belém, e outras 4 horas de carro até Bragança. É muito bom poder participar de cursos com profissionais de alto nível”, frisou.
A adolescente Cristiana Barroso, 16 anos, é outra estudante que também veio de longe para participar dos cursos. Ela enfrentou 12 horas de barco de Cachoeira do Arari, no Marajó. “Tudo isso é em nome da música”, declarou.
Intercâmbio - Nas salas do Instituto Santa Terezinha, um dos colégios mais tradicionais de Bragança, onde são realizados os cursos, professores de várias regiões do Estado ministraram aulas de flauta, saxofone, tuba e outros instrumentos de sopro. Nas aulas é possível encontrar estudantes até de outros países, como a inglesa Rachel Hayter, que mora em Bragança há um mês e meio. Rachel veio para o município especialmente para lecionar aulas de flauta em uma ONG no município.
Ela disse ter ficado muito surpresa com a quantidade de participantes e com a qualidade dos músicos no evento. “Estou impressionada com o nível das bandas de música e da organização”, ressaltou Rachel. A flautista também destacou o fato de os cursos serem gratuitos. “No meu país a educação musical é paga. Aqui podemos ter esses cursos sem pagar nada”, acrescentou.
Este é o terceiro ano consecutivo que os Painéis são realizados em cidades do Pará. A coordenadora da Funarte, Rosana Lemos, disse que isso se deve ao resultado do trabalho que está sendo feito desde o primeiro painel, ocorrido em 2011 no município de Ponta de Pedras, no Marajó.
Fimupa - Outro fator decisivo para consolidar o trabalho que vem sendo feito pela Funarte no Pará, em parceria com a Fundação Carlos Gomes, foi a realização da primeira fase do Festival Internacional de Música do Pará (Fimupa), toda dedicada às bandas sinfônicas. “Isso contribuiu para aumentar o interesse dos jovens pelos cursos. É uma somatória de fatores”, afirmou a coordenadora. “Tudo o que vem conhecendo desde o primeiro painel tem contribuído. O cuidado com a escolha dos professores é fundamental. Antes, a equipe era reduzida. Eram apenas seis professores. Hoje, mais de 10 professores viajam pelo país levando o ensino de instrumentos musicais para regiões de difícil acesso”, acrescentou Rosana Lemos.
O professor de Tuba do Conservatório de Tatuí (SP), Vagner Santos, está participando pela primeira vez dos Painéis, e disse ter ficado impressionado com o que viu no Pará. “O nível técnico é de iniciantes, mas o que mais impressiona é a quantidade de alunos que não medem esforços para participar. Em São Paulo, o aluno pode ir de carro, de metrô, de trem. Aqui cruza rios para chegar às aulas. Isso é motivo de orgulho. A força de vontade supera a questão técnica”, afirmou o professor.
Admiradora dos Painéis, Rosana disse não ter dúvidas de que esse trabalho pode mudar o futuro desses jovens. “Através da música é possível de fato transformar o ser humano”, garantiu.

Texto:
Rosa Cardoso-FCG


Alunos de Santa Isabel conhecem as oficinas da Fundação Curro Velho
Um grupo de 35 alunos do ensino médio da Escola Estadual Magalhães Barata, localizada na Vila de Americano, em Santa Isabel do Pará, conheceram os espaços das oficinas de arte e ofício da Fundação Curro Velho, no bairro do Telégrafo. Segundo o professor de sociologia Aldecy Barros, os estudantes fazem parte do projeto Reciclar, desenvolvido na escola.
“Os alunos gostaram de tudo o que viram, mas, principalmente da reciclagem feita com a palha do coco. Eles solicitaram que levássemos uma oficina para a escola, onde desenvolvemos o projeto Reciclar, em parceria com o governo federal e o Unibanco. Na escola, por meio do projeto, desenvolvemos programas de rádios, cinema e teatro”, disse Aldecy.
Os estudantes Eula Teles, Renata Nilcilene e Kelven Oliveira gostaram do que viram na Fundação Curro Velho. Os alunos também puderam participar da mostra de resultados das oficinas de violão e percussão. “Gostei do espaço e das oficinas e adorei conhecer o Laboratório de Animação, que produz os bonecos e desenhos do cinema de animação”, disse Eula Teles.
Para a professora de biologia e uma dos coordenadoras do projeto Reciclar, Márcia Hiromi, com essas visitas a intenção é mostrar as possibilidades de aprendizado para o aluno fora da sala de aula. “Queremos fazer com que esses estudantes da rede estadual de ensino tenham um maior contato com outras áreas, acrescentando coisas novas ao estudo”, observou.
A assistente social da Fundação Curro Velho, Daniela Castilho, informa que as escolas e entidades agendam as visitas antecipadamente com a instituição, e a equipe técnica prepara um roteiro. “No fim, fazemos um questionário de satisfação, em que interrogamos sobre como foi a visita e o que chamou mais atenção. Essa pesquisa é também um termômetro de como está a nossa atuação”, comentou. Os interessados em agendar visitas monitoradas na Fundação Curro Velho podem entrar em contato pelo telefone (91) 3184-9100 ou pelo e-mail fcv@currovelho.pa.gov.br.

Texto:
Andreza Gomes-FCV


Paixão do Boi termina neste domingo (23) na Estação das Docas
Termina neste domingo (23) mais uma edição do projeto Paixão do Boi, que animou os fins de tarde da Estação das Docas no mês de junho. A última apresentação do ano traz o Boi Veludinho, Boi Luar do Marco e Grupo Tambatajá, que desfilam pela orla do complexo a partir das 18 horas. Desde o dia 14, dezenas de atrações participaram do evento, promovido pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult).
Nesta quinta-feira (20) ainda passam pelo Boulevard das Feiras e Exposições da Estação os bois Flor do Guamá, Vidinho, Caprichoso e Rei do Campo, e sexta (21), o Cordão Vaquinha Mimosa e os bois Curumim Tabatinga, Garantido e Brilha a Noite.
Na segunda-feira (24), a partir do meio-dia, o secretário de Estado de Cultura, Paulo Chaves, recebe no teatro Estação Gasômetro os grupos que participaram da Paixão do Boi 2013, para a entrega dos respectivos cachês e para agradecer pela participação de todos, momento em que será oferecido um coquetel em comemoração ao desfecho de mais um ano do projeto.
A Paixão do Boi tem como objetivo dar visibilidade a todos os grupos de boi-bumbá existentes em Belém e também aos grupos do interior do Estado, representando municípios como São Caetano de Odivelas e Ponta de Pedras. “A apresentação destes grupos mostra ao público o trabalho com os folguedos e brincadeiras da quadra junina”, explica o diretor do Departamento de Artes Cênicas da Secult, Nando Lima.
Serviço: encerramento do projeto Paixão do Boi. Domingo (23), a partir das 18h, na Estação das Docas (Boulevard Castilhos França, s/n), com entrada franca. Quinta (20) e sexta-feira (21), no Boulevard das Feiras e Exposições, a partir das 18h, se apresentam os bois Flor do Guamá, Vidinho, Caprichoso e Rei do Campo (dia 20), e o Cordão Vaquinha Mimosa e os bois Curumim Tabatinga, Garantido e Brilha a Noite (dia 21). Informações: (91) 4009-8700.

Texto:
Carolina Menezes-Secult


São Félix do Xingu ganha nova biblioteca pública municipal
O segundo município mais extenso do Pará, São Félix do Xingu, deu terça-feira (18) um importante passo para o desenvolvimento da leitura e da educação, com a reinauguração da biblioteca pública em um espaço novo, ampliado e com melhores condições para a população. O evento de inauguração teve a participação dos gestores da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, que doou acervo para o espaço e fez a capacitação dos funcionários.
O novo espaço da biblioteca pública se faz necessário para um município com proporções de um país: com mais de 84 mil quilômetros quadrados, São Félix tem um território pouco menor que o de Portugal. O município paraense abriga sete distritos, 25 vilas e doze aldeias indígenas, com uma população de quase 100 mil habitantes.
Com o tamanho de São Félix, a nova biblioteca pública torna-se um importante polo para o desenvolvimento da leitura e a informação. "Hoje, passamos a ter um espaço de integração e podemos oferecer aos jovens também o aconchego, e isso faz com que tenhamos mais facilidade para incentivar a leitura", afirmou a secretária de Cultura do município, Cristiane Borges.
Além das melhorias do espaço, a secretária ressaltou a importância da capacitação feita pelos técnicos da Fundação Tancredo Neves, que ministraram oficinas e cursos, entre maio e junho deste ano, como “Informatização e organização do acervo”, “Dinamização de biblioteca pública” e “Formação de mediadores de leitura”.
"A fundação investiu na capacitação dos nossos técnicos. Hoje, podemos dizer que nossos auxiliares de biblioteca estão aqui para atender toda clientela da cidade, principalmente os jovens. Eles estão preparados para fazer esse atendimento de forma adequada", concluiu a gestora. A Fundação Tancredo Neves também doou o mobiliário, computadores e equipamento audiovisual, por meio da parceria com o Ministério da Cultura e Fundação Biblioteca Nacional.
Para o presidente da Fundação Tancredo Neves, Nilson Chaves, o novo espaço pode oferecer as ferramentas para que os jovens valorizem e desenvolvam mais o município de São Félix do Xingu. "O conhecimento nos enriquece muito, nos faz caminhar rumo à sabedoria. Neste espaço, há um grande potencial. Os alunos, crianças e jovens que começarem a conviver aqui vão entender a importância da leitura e com certeza haverá uma grande reviravolta ", disse.

Texto:
Hélio Granado-FCPTN


Estação das Docas recebe Conexão Belém e Ver-o-Peso do Jazz
A Estação das Docas será palco de misturas musicais inusitadas durante o Projeto Conexão Belém, em parceria com o Ver-o-Peso do Jazz, a partir deste sábado (22). O programa vai mostrar como o carimbó e o pop, o eletromelody e o heavy metal, a percussão e as batidas eletrônicas podem ser combinadas com harmonia. A programação é gratuita e prossegue até domingo (23), com shows a partir das 18 h.
No sábado, o Conexão Belém vai para o Anfiteatro São Pedro Nolasco, mostrar uma das conexões mais esperadas pelo público: o eletromelody e o heavy metal, com a Gang do Eletro e a banda Madame Saatan fazendo um show inédito.
De acordo com a produtora do Programa, Viviane Chaves, a mistura é a essência do “Conexão”. “As combinações são o ponto principal do projeto. Todos estão conectados em rede - artistas de todo o país, dos mais diferentes ritmos. O que vale é aproximar artistas e público”, ressaltou.
O último dia do projeto apresentará a banda Strobo, composta por Léo Chermont e Arthur Kunz, que utiliza guitarra, efeitos sonoros, bateria e programações visuais para compor suas músicas. Formada em 2011, a “Strobo” já participou do Festival Abril pro Rock, e possui dois álbuns no currículo.
Segundo o guitarrista Léo Chermont, se apresentar em um projeto como o Conexão Belém é muito importante. “A existência de festivais gratuitos em Belém é fundamental. Dessa forma, há formação de público, que escuta música de qualidade. Isso também é válido para os artistas, que conseguem divulgar seu trabalho para um público maior”, declarou.
Projeto - O Programa Conexão foi criado em 2001, em Minas Gerais, com o objetivo de reconhecer, valorizar e potencializar os talentos musicais do Estado. Em 12 anos de história, mais de 460 projetos foram incentivados e mais de 1.800 atrações passaram pelos palcos de várias cidades do país.
A vinda do projeto ao Pará ocorreu porque “o Estado reunia elementos essenciais para que o ‘Conexão’ fosse aplicado aqui: uma cena cultural pujante, uma lei de incentivo eficiente (Lei Semear) e um patrocinador interessado (a empresa Vivo)”, informou Viviane Chaves.
Programação
Dia 22 (sábado)
Leonardo Coelho e Quarteto (Ver-o-peso do Jazz)
Delcley Machado e Banda (Ver-o-peso do Jazz)
Pio Lobato
Duelo de MC's (MG)
Gang do Eletro (PA) convida Madame Saatan
Dia 23 (domingo)
Strobo (Ver-o-peso do Jazz)
Mestre Vieira e Banda (Ver-o-peso do Jazz)
Domenico Lancellotti (RJ) convida Pio Lobato
Dona Onete (PA) convida Aíla Magalhães (PA)
Metaleiras da Amazônia.
Serviço: “Conexão Belém e Ver-o-Peso do Jazz”. Dias 22 e 23 de junho, a partir das 18 h, no Anfiteatro São Pedro Nolasco, na Estação das Docas (Boulevard Castilhos França, s/n, bairro da Campina). Entrada franca. Mais informações: (91) 3212-5525.

Texto:
Camila Barros-Pará 2000


Susipe lança programa para melhorar a conduta de servidores
A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) convocou quarta-feira (19) os diretores das 20 unidades prisionais da Região Metropolitana de Belém (RMB) para o lançamento do programa Primeiro Aviso, que tem o objetivo de melhorar a conduta dos servidores da Instituição.
O Primeiro Aviso consiste no monitoramento dos servidores que apresentam comportamentos inadequados no tratamento aos internos, visando à melhoria no relacionamento e conduta dos agentes penitenciários. “A ideia é fazer com que a Corregedoria atue de maneira preventiva no comportamento de servidores do Sistema Penitenciário que estejam em desacordo com a conduta adotada pela Susipe”, explica o titular da Susipe, André Cunha.
Assim, segundo André Cunha, os servidores podem modificar o comportamento antes da abertura de um processo administrativo disciplinar ou até mesmo de uma punição mais severa. “Além disso, buscamos valorizar o servidor que tenha uma boa conduta”, continua o superintendente.
O programa é baseado no modelo norte-americano "Early Warning", que diminuiu as ocorrências de violência nos órgãos de segurança pública dos Estados Unidos. Na Susipe, o Primeiro Aviso terá caráter preventivo, com as ações da Corregedoria Geral do órgão, que irá avaliar o desempenho funcional de agentes prisionais, como: pontualidade, assiduidade, presteza e dedicação ao desempenho das atribuições, qualidade dos serviços, bom atendimento e obediência às normas de tratamento ao indivíduo encarcerado.
"Os agentes prisionais serão observados por três meses para estudarmos possíveis comportamentos indevidos para a instituição. Caso o servidor não cumpra de forma satisfatória esses requisitos, ele poderá ser submetido à abertura de procedimento disciplinar, podendo inclusive ser dispensado do cargo", garante o corregedor geral da Susipe, Gustavo Holanda.
Todos os diretores das unidades prisionais da RMB receberam materiais e orientações para implantar o projeto nas respectivas casas penais. "Estamos nos preparando para aperfeiçoar o trabalho e assegurar aos detentos os padrões internacionais de direitos humanos", diz a diretora do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico da Susipe, Márcia Portugal.
Para o superintendente da Susipe, André Cunha, a implantação do programa do Primeiro Aviso faz parte de uma série mudanças para atender as exigências da Organização das Nações Unidas (ONU), que tratam das melhorias nas condições dos presídios de todo o Brasil, como segurança, vigilância e direitos humanos.

Texto:
Timoteo Lopes-Susipe


Conselheiros aprovam regimento de duas unidades de conservação ambiental
O regimento interno dos conselhos consultivos da Estação Ecológica do Grão Pará e da Reserva Biológica Maicuru foi discutido e aprovado na primeira reunião ordinária, realizada no município de Santarém, na quarta-feira (19). Durante a reunião, que contou com a participação de representantes da sociedade civil e de instituições componentes dos dois conselhos gestores, foram empossados os novos conselheiros. As Unidades de Conservação de Proteção Integral são áreas destinadas à preservação da natureza, sendo admitido apenas o uso indireto de seus recursos naturais.
A Estação Ecológica (Esec) é destinada à preservação da natureza e realização de estudos científicos. São permitidas mudanças no ambiente, desde que seja para recuperação ou preservação. Estudos científicos de maior impacto só podem ser feitos em áreas correspondentes a 3% do total da Unidade, dentro do limite de 1.500 hectares. Só é permitida a visitação pública com objetivo educacional, de acordo com o Plano de Manejo da Unidade de Conservação - zoneamento que determina os usos e atividades de conservação e fiscalização de cada área da UC.
A Reserva Biológica é dedicada à preservação total do conjunto de animais, vegetais e outras formas de vida que habitam a área, bem como das características naturais (cavernas, belezas cênicas e sítios arqueológicos) existentes em seus limites. Só é permitida a interferência direta do homem para recuperação e preservação da área e suas formas de vida. É autorizada a visitação pública somente com o objetivo educacional, de acordo com o Plano de Manejo da Unidade de Conservação, e a pesquisa científica somente em casos especiais.
A criação de Unidades de Conservação de Proteção integral se destina à preservação da biodiversidade, dos recursos hídricos, das belezas cênicas e dos sítios históricos e arqueológicos; à geração de oportunidade de desenvolvimento de atividades de pesquisa científica; aos benefícios sociais e econômicos para as populações tradicionais e dos municípios; a evitar a ocupação ilegal de terras públicas (grilagem) e a amenizar os efeitos do aquecimento global.
Grão-Pará – A Estação Ecológica do Grão-Pará é uma unidade de conservação da natureza voltada à preservação da natureza e a pesquisas científicas. Sob a responsabilidade administrativa da Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Pará (Sema), e criada no ano de 2006 com aproximadamente 4,2 milhões ha, a Unidade fica localizada à margem esquerda do Rio Amazonas, no oeste do Pará, região conhecida como Calha Norte paraense, que abrange os municípios de Oriximiná, Óbidos, Alenquer e Monte Alegre.
Na Esec do Grão-Pará é possível encontrar espécies de animais exclusivas da região. Na unidade, por exemplo, estão registradas 62 espécies de anfíbios e 68 de répteis.
Maicuru - A Reserva Biológica (Rebio) Maicuru foi criada em 2006 pelo Governo do Pará (Decreto Estadual n° 2610, de 04/12/2006), com o objetivo de preservar os ecossistemas naturais existentes e contribuir para a manutenção dos serviços ambientais e recargas de aquíferos, possibilitando a realização de pesquisas científicas, o desenvolvimento de atividades controladas de educação ambiental, e a preservação integral da biota e dos demais atributos naturais existentes em seus limites.
A Rebio Maicuru possui uma área de 1.151.760,95 ha, sendo 1.088.163,77 ha (94,5%) localizados no município de Almeirim, e 63.597,18 ha (5,5%), no município de Monte Alegre. A Reserva abriga uma considerável diversidade no ecossistema, representada por diferentes tipos de vegetação, classes de relevo e espécies raras.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema

Prodepa inicia curso de educação à distância para servidores da Setur
A Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa), em parceria com as secretarias de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e de Educação (Seduc), Universidade do Estado do Pará (Uepa) e Escola de Governo (EGPA), está avançando no desenvolvimento do projeto Serviço Estadual para o Uso de Tecnologias no Ensino à Distância (Seuted). Acordo entre a Prodepa e a Secretaria de Estado de Turismo (Setur) está permitindo a oferta de um curso piloto, em caráter experimental, usando o ambiente virtual de aprendizagem da Prodepa.
Na última quarta-feira (19), foi ministrada a aula piloto de um curso de educação à distância para 22 servidores da Setur, que tem grande necessidade de capacitar os colaboradores em conteúdos específicos. Em função disso, surgiu a proposta de oferecer um curso piloto para que a secretaria avalie o ambiente virtual de aprendizagem.
“O ensino à distância é uma excelente alternativa para suprir a demanda de capacitação, reduzindo custos e prazos e atendendo aos anseios da secretaria e seus colaboradores”, afirmou o gerente de Projetos de Cidadania da Prodepa, Tiago Cardoso.
Com carga horária prevista de dez horas, a aula inaugural apresentou a plataforma usada e o funcionamento do ensino à distância, oportunidade para que os 22 novos alunos tirassem dúvidas. “Administração do Tempo” foi o curso escolhido pela Setur para introduzir os funcionários na educação à distância. Elaborado pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), o curso é licenciado como um conteúdo educacional livre, que pode ser reproduzido livremente, mantendo os créditos de elaboração.
“Esperamos que o curso piloto motive os servidores a fazerem outros cursos”, disse a a gerente de Treinamento e Desenvolvimento da Setur, Rosilene Carneiro, que já está programando o próximo curso de ensino à distância para os colaboradores da secretaria. “O curso 'Termo de Referência', ministrado pela EGPA, será a próxima capacitação oferecida aos nossos servidores”, revelou.
Após a aula de abertura, os alunos receberão login e senha de acesso ao ambiente virtual de aprendizagem, dando continuidade ao ensino. Além de capacitar funcionários da Setur, o curso servirá para que a Prodepa possa avaliar novamente a plataforma usada, desta vez com um público externo, já que o primeiro curso teve apenas a participação de colaboradores da própria empresa.

Texto:
Natia Ney-Prodepa


Seduc leva etapa regional dos JEPs para Conceição do Araguaia
No primeiro dia de competição dos Jogos Estudantis Paraenses (JEPs), nesta quinta-feira (20), a competição foi acirrada. Promovido pelo Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), o evento está na etapa regional, que ocorre até sábado (22), em Conceição do Araguaia, no sudeste do Pará.
Participam dos JEPs estudantes dos municípios de Conceição do Araguaia, Água Azul do Norte, Cumaru do Norte, Floresta do Araguaia, Ourilândia do Norte, Redenção, Santana do Araguaia, Tucumã e Xinguara. Eles competem nas categorias A, de 12 a 14 anos, e na categoria B, entre 15 a 17 anos, nas modalidades de vôlei, basquete, futsal, handebol, xadrez e tênis de mesa.
Pela manhã, no ginásio de esportes da Universidade do Estado do Pará (Uepa), a equipe de vôlei feminino de Tucumã venceu o time de Conceição do Araguaia por 2 sets a 0, na primeira rodada da competição. No futsal, categoria B, os jogos ocorreram na quadra da Escola Agrícola. O time masculino de Ourilândia do Norte venceu a equipe de Xinguara por 6 a 4, e Santana do Araguaia venceu Redenção por 8 a 1.
O atleta Rodrigo Costa Souza, da Escola Estadual Jorceli Silva Sestari, de Santana do Araguaia, disse que está muito feliz por participar da competição e todos estão muito empenhados para ganhar os jogos. “Nossa equipe quer conseguir os melhores resultados. Queremos ganhar, e a organização dos jogos está muito boa”, disse.
Segundo o técnico do time de Santana do Araguaia, Carlos Vicente do Nascimento, os atletas estão se esforçando muito e, por isso, vêm obtendo um ótimo resultado. “Eles estão focados. As nossas equipes se desenvolveram muito e vieram competir de forma igual com os outros atletas”, afirmou.
No handebol, pela primeira rodada, que ocorreu na Escola Estadual Acy de Barros, o time de Redenção ganhou por 14 a 3 a equipe Xinguara, na categoria A feminino. A equipe masculina, categoria A, de Conceição do Araguaia, levou a melhor e venceu por 9 a 4 a seleção de Xinguara. No terceiro jogo do dia, pela categoria B, masculino, Xinguara venceu Conceição do Araguaia por 15 a 13.
Para a estudante Lucas Prudente Sousa, da Escola Estadual Dom Luiz, de Xinguara, a organização dos JEPs está muito boa, e o time deles vai trabalhar para conseguir os melhores resultados. No período da tarde, os alunos competem nas modalidades xadrez e tênis de mesa. Os jogos ocorrem nos seguintes locais: Ginásio de Esportes Orlando Mendonça, na avenida Araguaia; Escola Agrícola - Ceagro; Escola Estadual Acy de Barros, Avenida Paes de Carvalho e AABB.

Texto:
Eliane Cardoso-Seduc


Uepa divulga aprovados em subfase do concurso da Polícia Civil
A Secretaria de Estado de Administração (Sead) divulgou, no Diário Oficial do Estado de quarta-feira (19), o resultado definitivo dos classificados na primeira subfase (prova objetiva) da primeira etapa dos concursos da Polícia Civil para delegado, investigador, escrivão e papiloscopista, executado pela Universidade do Estado do Pará (Uepa).
A secretaria também convoca esses candidatos para a segunda subfase (prova de capacitação física), que será aplicada entre os dias 1 a 5 de julho. A partir de 25 de junho, os convocados deverão acessar a página http://paginas.uepa.br/concursos e imprimir o cartão de comparecimento, no qual consta local, dia e horário do teste. Neste mesmo endereço também está disponível o resultado definitivo da primeira subfase.
No Diário Oficial do Estado constam ainda os resultados da solicitação de recursos impetrados à primeira subfase. O parecer individual, na íntegra, está disponível na página de acompanhamento do candidato. Das 670 vagas ofertadas nos concursos públicos, 150 são para o cargo de delegado; 250 para investigador; 250 para escrivão, e 20 para papiloscopista. O cargo de delegado prevê uma remuneração inicial, incluindo as gratificações, de R$ 7.695,02. Para os demais cargos, a remuneração inicial é de R$ 3.098,79, com as gratificações.
Na primeira etapa do concurso, os candidatos passarão ainda por prova de capacitação física; exames médicos; exame psicológico; e provas oral e de investigação criminal e social. Todas têm caráter eliminatório. A segunda etapa corresponde ao curso técnico profissional, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade da Polícia Civil.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Vítimas de escalpelamento assistem aulas no Espaço Acolher
Professores da rede estadual de ensino vinculados ao programa Classe Hospitalar, da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), desenvolveram um projeto para ajudar na aprendizagem de crianças, jovens e adultos atendidos pelo Espaço Acolher, que integra o Programa de Atenção Integral a Vítimas de Escalpelamento (Paives), da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará.
O projeto, que existe desde 2011, atende uma média de 35 pessoas por mês no espaço. O principal objetivo é fazer com que as pacientes atualizem seus estudos, já que não podem frequentar a escola durante o tratamento. “As aulas que elas recebem aqui são iguais as que receberiam dentro de uma classe regular. A diferença é que nós criamos um material didático mais especifico, voltado para a realidade delas”, explica a professora Gilda Saldanha. Os professores se dividem entre o período matutino e vespertino para atender os pacientes. Elas fazem provas e no final do ano recebem um documento oficial indicando à escola que estão aptas para passar para a próxima série.
Internada no espaço desde 2010, a dona de casa Maria de Nazaré de Almeida, 55 anos, moradora do município de Santarém, freqüenta as aulas desde quando o projeto foi iniciado. “Quando era jovem eu sempre tinha o sonho de concluir meus estudos, mas tive que parar aos 12 anos. Depois, quando sofri o acidente, a situação ficou ainda pior e eu achei que nunca mais fosse voltar a estudar. Estou aproveitando essa oportunidade e fico esperando pelas aulas com muita ansiedade. É uma das melhores partes do meu dia”, conta.
Deucleuma Diniz, 20 anos, moradora do município de Limoeiro do Ajuru, foi vítima de escalpelamento no ano passado e há quatro meses assiste as  aulas no Espaço Acolher. “Eu já conclui o Ensino Médio e pretendo fazer o vestibular no final deste ano. È muito bom poder assistir as aulas aqui, pois evita que eu esqueça os conteúdos e me mantenha sempre atualizada. Assim, no final do ano, estarei mais preparada para fazer o vestibular e cursar Enfermagem, que é um dos meus sonhos”, diz.
Crianças que também foram vítimas de acidentes desse tipo também assistem às aulas e participam de projetos de arte-educação, desenvolvidos no espaço, em parceria com a Universidade do Estado do Pará (Uepa) e Universidade Federal do Pará (UFPA).      

Texto:
Bruna Campos-Secom


Atletas paraense que disputam o UFC visitam sede do Pro Paz
Os lutadores de MMA Iuri Marajó, Ildemar Marajó, Iliarde Santos e Michel Trator visitaram a sede do Pro Paz no Centro Integrado de Governo (CIG), nesta quinta-feira, 20. Os lutadores agradeceram o apoio e incentivo que recebem do Governo do Estado, que desde o início do ano investe no treinamento dos atletas paraenses que disputam as lutas do Ultimate Fighting Championship (UFC). Eles foram recebidos pela coordenadora do Comitê Gestor do Pro Paz, Izabela Jatene.
A partir do mês de agosto, os lutadores, que recebem apoio do Governo do Estado e do Pro Paz, realizarão palestras para jovens que são atendidos na Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) e nos polos do Pro Paz nos Bairros, que atendem jovens que moram em áreas de risco disseminando a cultura de paz.
Para Iuri Marajó, o investimento do Governo do Estado é importante, pois ajuda na fase de preparação para a luta do dia 17 de agosto, que será realizada em Boston (EUA) contra Urijah Faber, na categoria peso-galo. “A gente fica muito feliz com essa ajuda do Pro Paz, que nos oferece incentivo e força na preparação para a luta. Com essa ajuda, podemos divulgar e mostrar a força do nosso Estado na luta do dia 17 de agosto”, declarou.
Iuri Marajó também falou da grande expectativa que vive para a luta que pode garantir o direito de disputar o cinturão da categoria. “Se eu ganhar essa luta, finalmente vou ter condições de disputar o cinturão e poder realizar o meu sonho, que é lutar com os melhores do mundo”, disse.
Para o treinador de Iuri e Ildemar Marajó, Frankiko Lima, a parceria com o Governo do Estado e com o Pro Paz garante que os atletas continuem com uma boa estrutura de treinamento. “Um apoio como esse é muito importante, estamos satisfeitos com essa parceria, que já vem de muito tempo, porque o UFC é como uma Copa do Mundo do MMA e contamos com uma grande equipe que pode garantir bons resultados”, explicou.
Iuri Marajó já fez cinco lutas no UFC, somando três vitórias, uma derrota e um “No Contest” (luta sem resultado). No geral, Iuri têm 28 vitórias, quatro derrotas e um “No Contest” em seu cartel. O lutador paraense enfrenta no dia 17 de agosto o seu maior desafio na carreira.
Ildemar Marajó possui 19 vitórias em 24 lutas em sua carreira. Na sua última luta, Ildemar venceu Leandro Buscapé em combate realizado na cidade de Fortaleza. Michel Trator possui um cartel com 17 lutas, somando 16 vitórias e uma derrota. Já Iliarde Santos volta a lutar no dia 3 de agosto contra o norte-americano Ian McCall no já confirmado UFC Rio 4. Iliarde tem um cartel de 27 vitórias e sete derrotas, sua última luta foi justamente contra o paraense Iuri Marajó.

Texto:
Brena Moreira-Pro Paz


Simão Jatene se reúne com prefeitos da Região o Baixo Amazonas
O governador Simão Jatene, juntamente com secretários de Estado, estará em Santarém nesta sexta-feira, 21, para um dia de trabalho com os gestores de 13 municípios que, junto com este, formam a Região de Integração do Baixo Amazonas: Almeirim, Alenquer, Belterra, Curuá, Oriximiná, Faro, Terra Santa, Monte Alegre, Perainha Mojuí dos Campos, Óbidos e Juruti.
O diálogo com os prefeitos acontece às 9h, no Barrudadas Tropical Hotel. A reunião faz parte do pacto “Trabalhando juntos pelo desenvolvimento do Pará”, que prevê o diálogo com todos os prefeitos eleitos e reeleitos das regiões de integração do Estado. Os encontros, que começaram em novembro de 2012, já contemplaram os municípios que integram as regiões Guamá, Tocantins, Caeté, Rio Capim e Marajó. Nas reuniões anteriores, foram anunciados investimentos, definições de parcerias e estratégias para a solução de problemas que atingem os municípios.
O último encontro aconteceu na semana passada, no município de Redenção, durante uma reunião com 10 prefeitos da Região de Integração Carajás. Na ocasião, o governador anunciou a pavimentação dos 46 quilômetros da rodovia PA-411, que liga o município de Santana do Araguaia (no sul do Pará) ao estado do Tocantins. O Governo do Estado investirá mais de R$ 52 milhões na obra. “As reuniões que temos tido com os prefeitos tem sido extremamente importantes, visto que nessas ocasiões decidimos sobre investimentos que vão melhorar significativamente a qualidade de vida das pessoas”, disse o chefe do Executivo.
Após a reunião, o governador participa da inauguração da primeira Unidade Pro Paz (UPP) em Santarém. Na ocasião ele fará a entrega de quatro viaturas policiais e 10 motocicletas para reforçar a segurança no município. Simão Jatene também aproveitará a ida ao município para assinar o contrato referente à renovação e concessão dos serviços de abastecimento de água e esgoto, firmado entre a Prefeitura de Santarém e a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa).

Texto:
Bruna Campos-Secom


Orquestra encanta o público com a “Série de Câmara” em Santo Alexandre
O concerto da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP), dentro da “Série de Câmara”, recebeu um bom (e atento) público na noite desta quarta-feira, 19, na igreja de Santo Alexandre, na Cidade Velha. A promoção é do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult). A noite foi dedicada aos instrumentos de madeira e sete peças foram executadas, em um repertório que contemplou Mozart, Antonio Lotti, Leroy Ostransky, Villani-Cortês, Franz Doppler, Shubert e Dvorak. 
A “Série de Câmara” é apresentada uma vez ao mês na igreja de Santo Alexandre e objetiva não só levar música de qualidade ao público, como ser uma espécie de exercício dos músicos como solistas. A pianista da OSTP, Ana Maria Adade, que tocou em três das peças executadas, sente-se desafiada a cada apresentação. “Neste concerto, as peças são todas inéditas para mim. Nunca as toquei antes e isso se torna desafiante. Por isso, trabalhamos, em pequenos grupos, com afinco para mostrar que um músico da orquestra é um solista que também pode mostrar a sua versatilidade. Isso tudo nos aproxima ainda mais”, opinou a pianista.
O concerto teve início com a peça “Quinteto para clarinete em Lá maior, K. 581”, de Mozart, dividida em quatro movimentos, com a participação fundamental do músico clarinetista Márcio Carvalho. Em seguida, a peça foi “Trio Sonata”, sendo complementada por “Concertino em Ré menor”, “Seresta para flauta solo”, “Andante et rondo Op. 25”, “Aud dem Strom D. 943” e se encerrando com “Serenata para sopros Op. 44”, de Dvorak, que foi regida pelo maestro assistente da OSTP Agostinho Júnior.   
O maestro comentou que as peças para a “Série de Câmara” são escolhidas pelos próprios músicos da OSTP, com o aval do maestro titular da orquestra, Miguel Campos Neto. “São peças muitas vezes inéditas para todos nós e muitas têm um alto grau de dificuldade, o que favorece os músicos. Nessa peça de Dvorak cada músico é um solista, cada um deles toca uma parte isolada, mas que forma, no final, um conjunto harmonioso e com um ótimo resultado”, disse o maestro.
O juiz aposentado Leonildes Macedo é assíduo frequentador das apresentações da OSTP em Santo Alexandre e em outros locais. “Temos aqui em Belém músicos de excelente qualidade e quando eles se juntam e tocam neste espaço tão bonito, a música parece até fluir melhor”, disse o juiz, referindo-se à ótima acústica da igreja. Leonildes, que viaja bastante, disse que quando está em Belém não deixa de assistir aos concertos da orquestra.

Texto:
Dede Mesquita-Theatro da Paz


Aquicultura garante aumento de 70% na renda familiar de ribeirinhos de Gurupá
Ribeirinhos de Gurupá, no arquipélago do Marajó, encontraram na criação de peixes em cativeiro um bom incremento para a renda familiar. Com o incentivo e o projeto técnico desenvolvido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), eles apostaram na aquicultura e agora abastecem o mercado local com essa produção, fazendo a venda direta para o consumidor. A comercialização é resultado da primeira despesca de espécies como tambaqui, tambatinga e tambacu. A modalidade de criação foi implantada ano passado na comunidade Uruaí.
O projeto inclui sete famílias ribeirinhas financiadas por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), para a construção dos tanques e compra de apetrechos de pesca. Cada uma das famílias povoou os tanques com cerca de sete mil alevinos, doados por meio de uma parceria da Secretaria de Pesca e Aquicultura (Sepaq).
Cada quilo de pescado está sendo comercializado a R$ 10,00. A venda direta elimina o atravessador e evita perda de pelo menos de 40% por quilo e ainda gera emprego na comunidade. “Anteriormente a produção era comercializada no máximo por R$ 5,00 o quilo. A oportunidade aumenta a renda das famílias em pelo menos 60%”, disse Ted Quemel, técnico da Emater. Cada família deve produzir, no mínimo, 12 toneladas de peixe. Mantidos nos tanques por pouco mais de um ano, os peixes atingem um peso médio de dois quilos.
Segundo dados da Emater, a adoção das tecnologias adequadas para a criação nos tanques escavados garante um aproveitamento de 99% do pescado, enquanto que no modelo tradicional as perdas alcançariam 10%. A criação do pescado em cativeiro traz, ainda, outros benefícios: garante a diminuição da pressão da pesca sobre os rios da região e previne a pesca predatória. A despesca e a comercialização do pescado prosseguem até o mês de julho. A partir daí os tanques começam a ser preparados para um novo repovoamento.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Mostra Vicente Salles de Ciência e Cultura chega a Tucuruí
Depois de percorrer seis municípios e reunir mais de 28 mil visitantes, a mostra Vicente Salles de Ciência e Cultura chega ao município de Tucuruí nesta quinta, dia 20, e sexta-feira, 21, encerrando suas atividades do primeiro semestre deste ano. Coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), a mostra conta com a participação de diversas instituições de ensino e pesquisa paraenses, que realizam ações educacionais e científicas nos municípios do Estado.
A programação em Tucuruí terá 13 palestras, seis seminários e quatro oficinas, além da tradicional exposição ao ar livre, na qual os visitantes poderão interagir com materiais científicos usados em laboratório e observar experimentos químicos e físicos. “A parte mais interessante foi a experiência das reações químicas, porque são coisas que são melhores vendo ao vivo, melhor do que somente ler nos livros” comenta a estudante Larissa Pereira, de 17 anos.
Entre as novidades desta edição da Mostra em Tucuruí está a palestra “Era do Gelo: a vida dos Homens das Cavernas”, ministrada pela graduanda de Ciências Biológicas da Universidade do Estado do Pará, Kharen Cristinne. “O objetivo é mostrar aos alunos do Ensino Fundamental e Médio como era o cotidiano dos homens das cavernas, para que os jovens tenham noção de como era a convivência no mundo há milhões de anos”, explica a graduanda.
Outro destaque é a palestra “Mulheres cientistas: Hipatia de Alexandria”, ministrada pelo graduando em Física da Universidade Federal do Pará, Rodrigo Vaz. “A intenção é mostrar a história de vida de uma das primeiras mulheres cientistas conhecidas no mundo. Além disso, falo um pouco sobre Astronomia, pois Hepatia foi a cientista que construiu um instrumento que até hoje utilizamos, que é o astrolábio, um equipamento usado para medir a altura dos astros acima do horizonte”, afirma o estudante.
Feira Estadual
A Mostra Vicente Salles de Ciência e Cultura faz parte das ações de divulgação científica que antecedem e preparam a realização da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, evento anual do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Em Belém, a Semana será celebrada por meio da realização da VI Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, que acontecerá no Hangar - Convenções e Feiras da Amazônia, no período de 23 a 25 de outubro.
A programação da Mostra em Tucuruí continuará até às 17h desta sexta, no Ginásio Poliesportivo Moreira Pontes, com visitação gratuita. No segundo semestre, o evento itinerante percorrerá mais cinco cidades, retomando suas atividades em agosto, no município de Acará. Para conferir mais fotos das edições da Mostra Vicente Salles de Ciência e Cultura e acompanhar as novidades da VI Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, acesse a página oficial do evento no Facebook.

Texto:
Igor de Souza-Secti


Prêmios doi programa Nota Fiscal Cidadã somam R$ 175,8 mil
Nesta sexta-feira, 21, às 10 horas, no auditório da Secretaria da Fazenda (Sefa) será realizado o terceiro sorteio do Programa Nota Fiscal Cidadã, de estímulo à cidadania fiscal. Os prêmios somarão R$ 175.850,00. Foram gerados 364.825 bilhetes para 45.035 participantes.
Serão contemplados 2.350 bilhetes, distribuídos da seguinte forma: um prêmio de R$ 20.000,00; um prêmio de R$ 12.000,00; um prêmio de R$ 5.000,00; 11 prêmios de R$ 500,00; 41 prêmios de R$ 200,00; 208 prêmios de R$ 100,00 e 2.087 prêmios de R$ 50,00.
A coordenadora do programa, fiscal de receitas Rutilene Garcia, informa aos participantes que eles podem conferir com quantos bilhetes irão participar no sorteio. “O consumidor terá que acessar sua área de cadastro, com senha pessoal, e conferir quantos bilhetes foram gerados”.
O resultado do sorteio será colocado no site do Programa (www.sefa.pa.gov.br/nfc) sem identificar o nome dos vencedores. “A pessoa vai ter que acessar sua área pessoal para verificar se teve bilhetes premiados”, informa Garcia. Neste sorteio valerão as informações de notas e cupons fiscais emitidos com CPF em janeiro, fevereiro e março deste ano. A cada R$ 100 em compras é gerado um bilhete. A premiação é por bilhete, o que significa que um mesmo consumidor pode ter vários bilhetes premiados.
No programa valem notas e cupons fiscais emitidos pelos estabelecimentos de vestuário e acessórios, alimentação, móveis e magazines. Cupons de supermercados, minimercados, mercearias e açougues e hortifrutigranjeiros já estão valendo, mas só serão utilizados no sorteio de setembro deste ano. Para maiores informações visite o site www.sefa.pa.gov.br/nfc ou fale com o call Center 0800 725 5533.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Curso de formação de condutores de visitantes acontecerá em Algodoal
A gerência da Área de Proteção Ambiental (APA) Algodoal/Maiandeua no Pará promove, de 24 a 28 de junho, II Módulo do Curso de Formação de Condutores de Visitantes em Atrativos Naturais, voltado a todos os prestadores de serviços que trabalham com a atividade turística na ilha. O capacitação acontece em parceria com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), Corpo de Bombeiros e Sindicato dos Guias de Turismo do Estado do Pará (Singtur).
Participam do curso canoeiros, carroceiros, barqueiros e demais membros da comunidade local que queiram trabalhar com a condução de visitantes. O módulo será divido em duas partes, teórica e prática, com noções de educação ambiental, ecologia, ecossistema, regras das Unidades de Conservação (UCs), primeiros socorros, qualidade no atendimento ao turista, resgate e sobrevivência na selva, técnicas de salvamento aquático, dinâmica de condução de grupos e lazer, e recreação em ambientes naturais.
A formação faz parte do programa de “Uso Público 2013” e é definida como uma atividade estratégica, pois visa a capacitação para excelência dos prestadores de serviços locais que trabalham com a atividade turística. Haverá avaliação de aptidão técnica e psicológica nos candidatos à condutores de visitantes, visando um melhor aproveitamento dos conteúdos posteriormente ministrados. “Essa seleção prévia também será importante para que o público alvo tenha um sentimento de continuidade e responsabilidade perante o trabalho. Para que esta estratégia tenha sucesso é necessário que haja uma continuidade no processo de capacitação, para que o grupo sempre esteja motivado a oferecer um padrão de serviços cada vez melhor”, enfatiza a gerente da APA, Adriana Maués.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema


Bolsa de incentivo acadêmico divulga resultado pós-recurso
A coordenação do processo seletivo às Bolsas do Programa de Apoio Sócio-Pedagógico e Financeiro da Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulga nesta quinta-feira, 20, o resultado final da seleção, após o período para interposição de recursos. A relação dos aprovados está disponível no site www.uepa.br. Os selecionados deverão comparecer até as 14 horas desta sexta-feira, 21, ao Núcleo de Apoio a Assuntos Estudantis, no prédio da Reitoria da Uepa, ou nos campi para o qual se inscreveram, para fazer a conferência dos documentos originais e assinar o Termo de Compromisso.

Em Belém, a recepção dos novos bolsistas acontece na próxima quarta-feira, 26, às 14h, no Auditório do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), o Campus I da Uepa localizado no bairro do Telégrafo. A programação, entre outras atividades, inclui apresentação dos projetos e relato de experiências. Nos demais campi, o acolhimento dos aprovados fica a cargo da coordenação.

O processo seletivo foi feito em duas etapas: seleção preliminar via Sistema de Informação da Uepa, realizada a partir do cálculo da renda familiar mensal bruta per capita obtido das informações prestadas pelos alunos no Formulário de Inscrição; e análise de documentos. Foram preenchidas todas as 320 Bolsas de Incentivo Acadêmico, ofertadas no valor de R$ 350 mensais, a estudantes baixa renda, da capital e interior, para incentivar a permanência e a continuidade dos estudos.

Serviço: Mais informações e orientações pelo telefone (91) 3299-2247.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Mutirão da Polícia Civil garante emissão de carteiras de identidade em Paragominas
Prossegue no município de Paragominas, no nordeste paraense, o mutirão da Polícia Civil para emissão de carteiras de identidade. A expectativa é que sejam expedidos 300 documentos por dia até a sexta-feira, 21. A ação acontece na sede do Centro de Convivência "Socorro Gabriel", no centro da cidade.
Para obter o documento de identidade, basta que o cidadão apresente a Certidão de Nascimento ou Casamento ou ainda de Divórcio original; duas fotos 3 x 4 recentes, de fundo branco e sem sombra, e ainda qualquer documento que comprove residência, como conta de luz, água ou telefone. A emissão dos documentos é gratuita para a primeira via da carteira. Os idosos e portadores de deficiência física também estão isentos de pagamento.
O serviço é prestado por servidores da Diretoria de Identificação e da Assessoria de Comunicação da Polícia Civil, sob coordenação da delegada Marlise Tourão. O mutirão já entregou cerca de dois mil documentos, desde o final do mês passado, beneficiando a população de seis municípios – Capanema, Nova Esperança do Piriá, Garrafão do Norte, Capitão Poço, Ourém e Bragança, na região nordeste do Pará.
A abertura do mutirão em Paragominas contou com a presença do delegado José Ricardo de Oliveira, titular da Superintendência Regional da Polícia Civil de Paragominas, e do prefeito de Paragominas, Paulo Tocantins.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


IAP realiza oficina que une fotografia e texto literário
Trabalhar o olhar através das técnicas de fotografia e texto literários. Esta é a ideia principal da oficina "Percepção do olhar, técnica de fotografia e texto literário", que será ministrada pelos fotógrafos Elza Lima e Geraldo Ramos, entre os dias 8 e 11 de julho, no Instituto de Artes do Pará. Com 25 vagas disponíveis, as incrições são gratuitas e já estão abertas.
Direcionada a fotógrafos, jornalistas, artistas, estudantes e demais interessados, a oficina propõe aos participantes utilizar a fotografia e o texto como instrumentos de descoberta e valorização dos bens culturais materiais e imateriais existentes na comunidade. Desta forma, os ministrantes acreditam que os participantes passarão a perceber o seu valor social e a importância da preservação e difusão dos mesmos como patrimônio cultural.
Jornalista com formação em artes visuais, Geraldo Ramos atua nas áreas de fotojornalismo, publicidade e natureza. Trabalhou como free-lancer para a revista "Veja" e também com documentação de eventos e manifestações culturais para o Museu da Imagem e do Som (MIS) no Pará. Em 1995, publicou trabalhos no livro "Ciência e Tecnologia na Amazônia" (Instituto Evandro Chagas) e na revista Arigatô (Secult).
Fotógrafa e mestre em História, Elza Lima participa de projetos culturais na área de audiovisual e já foi bolsista de pesquisa na Suiça, com financiamento do instituto Kunstmuseum des Kantons Thurgau. Em 1996 recebeu o prêmio Marc Ferrez da Funarte, com o tema "Rota d'água". Bolsista do IAP em 2003 com a pesquisa "Amazonas" e em 2013 com o projeto  "À Deriva". Também é fotógrafa da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), onde desenvolve registro e documentação das manifestações culturais do Pará.


Jogos reúnem 300 estudantes até sábado em Santarém
Mais uma etapa regional dos Jogos Estudantis Paraenses (JEP’s) teve início na noite desta quarta-feira, 19, em Santarém, município do oeste paraense. O torneio, promovido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por meio do Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), reúne até sábado, 22, cerca de 300 estudantes e técnicos de cinco municípios da Região de Integração do Baixo Amazonas - Alenquer, Belterra, Curuá, Mojuí dos Campos e Óbidos -, além de Santarém, município sede.
A abertura do evento, que terá disputas de futsal, basquete, handebol, tênis de mesa, vôlei e xadrez, foi realizada no ginásio do Colégio Dom Amando, no centro de Santarém. A cerimônia teve início com a entrada das bandeiras do Brasil, do Pará e de Santarém. Em seguida as delegações de cada município ocuparam o centro do ginásio para a execução dos hinos nacional e estadual. O ritual seguiu com o juramento dos atletas e dos professores escolhidos para apitar as partidas.
Durante a cerimônia, a diretora da Unidade Regional de Educação (URE) de Santarém, Glória Maria dos Santos, destacou que os jogos são uma alegria para os jovens da região. “Quando se fala em atividades esportivas, os jovens dos nossos municípios são os primeiros a quererem participar. Mesmo com todas as dificuldades, eles mesmos buscam se mobilizar. Hoje já temos mais municípios que o ano passado e nos próximos essa participação, com certeza, será ainda maior”, afirmou.
O secretário de Juventude, Esporte e Lazer de Santarém, Erasmo Maia, também destacou a importância do esporte na formação de crianças e adolescentes. “Ao educar nossos jovens, através da prática esportiva, estamos cada vez mais cultivando a cidadania e semeando uma cultura de paz”, afirmou. Em seguida, o presidente da Câmara Municipal, Emerson Pinto, que representou o prefeito Alexandre Von, agradeceu o incentivo dado por pais, professores e municípios para que os estudantes participassem dos jogos.
Nesta etapa, participam estudantes das categorias A, entre 12 e 14 anos, e da B, de 15 a 17 anos. Os times vencedores de cada modalidade garantem vaga na grande final estadual dos jogos, que será realizado no segundo semestre, em Belém. Os vencedores desta etapa, por sua vez, representarão o Pará nos Jogos Escolares da Juventude, que acontece em novembro, em Belém. “Será a primeira vez que uma cidade do Norte do Brasil sediará uma etapa nacional dos jogos”, destacou o coordenador geral da etapa regional dos JEP’s, Mário Bittencourt.
No final da noite, um jogo entre os times de futsal masculino de Curuá e Santarém marcou o início do torneio. Nesta quinta-feira, 20, o futsal masculino segue com o jogo entre Curuá e Santarém, na quadra de esportes da Associação Atlética Banco do Brasil. No mesmo local, também tem início nesta quinta, as disputas de futsal feminino e handebol.

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Amub anuncia mudanças no trânsito em Icoaraci e na 14 de Março

A circulação de veículos no distrito de Icoaraci será alterada definitivamente a partir da implantação de nova sinalização nas principais vias. O projeto desenvolvido pelo corpo técnico da Autarquia de Mobilidade Urbana de Belém (Amub) já começou a ser executado esta semana e será concluída até julho. Haverá a implantação de sistemas binários nas transversais entre a Rua do Cruzeiro até a Av. Berredos, provocando alteração no sentido das principais vias do distrito. A Rua Santa Izabel, por exemplo, será toda transformada em sentido duplo entre a Rua do Cruzeiro e a Av. Berredos.
O sistema binário será formado pela Rua Juvêncio Santos (que se manterá mão única da Rua Berredos sentido Rua Lopo de Castro e será transformada em mão dupla a partir da Lopo de Castro até a Rua do Cruzeiro) e a Rua 15 de agosto , que se tornará mão dupla da Rua do Cruzeiro até a Av. Itaboraí e seguirá mão única na direção da Rua Berredos. Outro binário será implantado nas transversais Rua Padre Júlio Maria e Rua Manoel Barata. A Padre Júlio Maria se tornará sentido duplo da Rua Cruzeiro até a Rua São Roque e seguirá mão única no sentido Rua Berredos. Já a Rua Manoel Barata se tornará sentido único da Rua Berredos sentido Rua Cruzeiro e se manterá mão dupla a partir da Rua Lopo de Castro.
A execução da obra começa pela sinalização horizontal desses corredores, que terão sentidos alterados com pinturas das faixas segundo determina o padrão do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e continuará com a implantação de placas verticais, que regulamentam a sinalização. A primeira fase do projeto não prevê a inclusão de novos semáforos, porém uma segunda fase está prevista para breve com a implantação de semáforo na entrada do distrito de Icoaraci, na Rodovia Augusto Montenegro, Av. 8 de Setembro e Rua São Roque, organizando o trânsito naquela região. Algumas linhas de transporte coletivo urbano terão o itinerário alterado, porém as ordens de serviço ainda estão sendo construídas para que sejam emitidas às empresas de ônibus que devem se adequar a nova rota de circulação no município. Travessa 14 de Março terá novo sentido Em Belém, a Tv. 14 de Março começa a receber mudanças no sentido. Já iniciaram na via os trabalhos que transformarão em mão única o trecho entre a Rua dos Mundurucus e Av. Gentil Bittencourt, no sentido da Av. Magalhães Barata. A alteração já está sendo implantada na via, com sinalização horizontal e vertical, e passará a valer somente no dia 25 de junho. A população será informada com campanha educativa a partir deste final de semana. Outra via que sofrerá mudanças na capital paraense será a Av. Tupinambás, que se tornará sentindo duplo entre Av. Conselheiro Furtado e Tamoios.
O foco destas mudanças é melhorar a circulação no entorno da área ajudando o fluxo de veículos, o escoamento do trânsito no local e a segurança de condutores e pedestres Essas duas alterações em Belém fazem parte do primeiro grande pacote de mudanças no trânsito da capital realizadas pela atual gestão da Autarquia de Mobilidade Urbana de Belém. Elas passarão a valer a partir do dia 25 deste mês, simultaneamente às mudanças na Rua Bernal do Couto, que funcionará em mão única da Av. Generalíssimo Deodoro até a Alcindo Cacela, no sentido da Av. Pedro Miranda. Com isso, também passa a valer a terceira faixa de rolamento da Rua Oliveira Belo, onde será proibido estacionar no lado direito da via de segunda a sexta-feira em horário comercial e no sábado de 8h às 12h. Esta rua também passará a receber a linha de ônibus Sacramenta P.Vargas, compensando o fluxo que deixará de trafegar na Bernal do Couto.


Texto: Elianna Homobono
Ascom Amub Edição: Lene Tavares-NID Comus
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...