Total de visualizações de página

quinta-feira, junho 27, 2013

SEM ÁGUA NO DOMINGO:Marambaia, Castanheira, Cidade Nova, Atalaia, Guanabara, Guamá, Cremação, Condor, Jurunas, Canudos, São Brás, Terra Firme, Fátima, Pedreira, Telégrafo, Barreiro e os conjuntos Marex, Bela Vista e Guajará I.



Adutora da Cosanpa no Entroncamento será desviada para obras do BRT
A Cosanpa informa que no próximo domingo, 30 será realizado o desvio da adutora de 900 mm que encontra-se embaixo do pilar do elevado do Entroncamento. O serviço será realizado pela empresa responsável pela construção do BRT e supervisionado pela Cosanpa. Diante disso, haverá necessidade de interrupção no fornecimento de água no domingo, 30, das 9h às 20h, nos bairros da Marambaia, Castanheira, Cidade Nova, Atalaia, Guanabara, Guamá, Cremação, Condor, Jurunas, Canudos, São Brás, Terra Firme, Fátima, Pedreira, Telégrafo, Barreiro e os conjuntos Marex, Bela Vista e Guajará I.


Operação Verão na Paz começa nesta sexta-feira (28) em todo o Estado
Os gestores dos órgãos que integram o Sistema de Segurança Pública e Defesa Social do Estado reuniram a imprensa nesta quinta-feira (27) para falar sobre o conjunto de ações que serão desenvolvidas durante a operação Verão na Paz 2013, que começa nesta sexta-feira (28). A coletiva ocorreu na sala do Conselho Superior da Polícia Civil (Consup), no complexo da Delegacia Geral da Polícia Civil, em Belém. Ao todo, 3.677 agentes de segurança pública vão atuar no efetivo de reforço da ação.
A entrevista teve a presença do secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, e dos dirigentes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.
Cada instituição apresentou o planejamento operacional das ações preventivas, ostensivas, de resgate e fiscalização que serão executadas durante o veraneio, em Belém e nos municípios da região metropolitana e do interior do Estado, com destaque para as cidades paraenses que registram grande fluxo de visitantes durante o mês de julho.
A Polícia Militar vai intensificar as barreiras policiais nas rodovias paraenses e vai contar com um efetivo de reforço de 2.027 homens, atendendo 94 localidades. Isto representa um importante acréscimo em relação ao ano passado, quando 1.569 policiais atuaram em 80 localidades. Salinópolis, Mosqueiro, Marudá, Bragança e Marabá são os principais logradouros onde a PM vai reforçar o policiamento. A corporação vai instalar barracas climatizadas para o atendimento ao público. Serão três unidades em Salinópolis e uma em Mosqueiro, Marabá e Bragança.
Em todas as localidades paraenses já existe o policiamento ordinário, durante as 24 horas do dia, que será reforçado pelo efetivo que sairá da capital em direção às 94 cidades definidas no planejamento da PM. Nos demais locais, o policiamento será reforçado com tropas das unidades vinculadas aos respectivos comandos regionais localizados no interior. Em Belém, o policiamento não sofrerá nenhuma alteração. Ele será mantido com a ação de policiais e viaturas do Comando de Policiamento da Capital (CPC), usados diariamente na segurança da cidade.
A PM vai fazer atividades de prevenção, fiscalização e enfrentamento à criminalidade, por meio de operações programadas e em integração com os demais órgãos do Sistema Estadual de Segurança Pública e parceiros. Destaque também para a fiscalização de trânsito, por intermédio da Companhia de Polícia Rodoviária Estadual (PRE). Durante todo o período da operação, a unidade contará com 300 policiais militares, distribuídos nas barreiras policiais, em 23 viaturas e 35 motocicletas, que atuarão em 19 postos de fiscalização e na extensão das rodovias paraenses. As equipes usarão etilômetros equipados para identificar a presença de álcool no sangue de condutores de veículos.
O Centro Integrado de Operações (Ciop) vai enviar um reforço de 36 policiais ao município de Salinópolis, para desempenhar atividades no Núcleo Integrado de Operações (Niop), que fica na cidade. Em Belém, haverá atendimento e despacho de viaturas, por meio do número 190 (urgência e emergência), além do monitoramento de câmeras de vias públicas. Além de oito câmeras em Mosqueiro e quatro em Outeiro, o Ciop tem doze câmeras em Salinópolis, que fazem parte do Sistema de Monitoramento de Câmeras de Vias Públicas, da Segup.
Bombeiros – O Corpo de Bombeiros contará com um efetivo de 989 guarda-vidas. Nas ações de prevenção nas estradas, será usado um efetivo de 106 bombeiros, que integram as equipes de resgate. Entre as principais atividades, a corporação vai atuar com serviços de prevenção e proteção balneária por guarda-vidas; atendimento pré-hospitalar nos postos de guarda-vidas; distribuição de pulseiras de identificação para crianças e prevenção nas estradas, com unidades de resgate.
Entre as localidades que receberão reforços do Corpo de Bombeiros estão Mosqueiro, Icoaraci, Outeiro, Cotijuba, Salinópolis, Abaetetuba, Barcarena, Bragança, Soure, Marabá, Cametá e Santarém. Os pontos fixos de guarda-vidas (barracas) vão funcionar nos balneários, no horário de 8 às 18 horas. As atividades de prevenção dos bombeiros, os serviços de atendimento pré-hospitalar nas estradas e os quartéis da corporação trabalharão num sistema de 24 horas. Este ano, os bombeiros usarão 15 pranchas longas para salvamento no mar, dois jipes, modelo Troller, e um ônibus novo para transporte de tropas.
Polícia Civil – Além do efetivo normal que atua nas delegacias, 142 policiais civis trabalharão no reforço, em seis fins de semana. Ao longo do veraneio, a Polícia Civil desenvolverá as seguintes operações:
- Divisão de Polícia Administrativa (DPA): visa fazer trabalho de registro, licenciamento e fiscalização de estabelecimentos de diversão pública, como bares, lanchonetes, restaurantes, hotéis, motéis, pousadas e similares, nos municípios que têm grande potencial turístico;
- Disque-Silêncio: vai fiscalizar a incidência de poluição sonora originada de veículos particulares ou estabelecimentos diversos, desenvolvendo trabalho integrado de natureza educativa, preventiva e repressiva;
- Divisão de Atendimento ao Adolescente (Data): visa apurar atos infracionais cometidos por adolescentes e investigar abusos e casos de violência contra adolescentes, além de combater outros crimes que envolvam crianças e adolescentes, como exploração sexual e prostituição infanto-juvenil.
Além dos distritos de Mosqueiro e Outeiro, em Belém, haverá reforços em Salinópolis, Santarém (Alter-do-Chão), Maracanã (Algodoal), Barcarena, Bragança, Castanhal (Vila de Apeú), Cametá, Breves, Marapanim (Marudá), Soure, Salvaterra, Ponta de Pedras e Peixe-Boi. A Polícia Civil manterá plantões para atender as ocorrências nos balneários nas sedes das delegacias e seccionais de polícia.
Na entrada da praia do Atalaia, haverá uma Delegacia Móvel (trailer), instalada para registrar boletins de ocorrência. Os demais serviços serão itinerantes. Quatro motocicletas serão usadas nas ações de policiamento no Atalaia, para verificar irregularidades, como poluição sonora e perturbação do sossego alheio. Os policiais motorizados enviarão informações para os agentes da Divisão Especializada em Meio Ambiente (Dema), que, com um aparelho de decibelímetro, farão a aferição da poluição sonora no local.
Detran – O Departamento Estadual de Trânsito vai atuar com 311 servidores, agentes e educadores de trânsito, nas ações da operação Verão 2013. Haverá fiscalização em Salinópolis (22 viaturas, sendo 15 motocicletas), Santa Bárbara do Pará/ Mosqueiro (onze viaturas, sendo seis motocicletas), Marapanim/ Marudá (quatro viaturas), Barcarena (duas viaturas) e Bragança/ Ajuruteua (duas viaturas). A Coordenadoria de Educação do Detran vai desenvolver ações em Salinópolis, Mosqueiro, Soure, Salvaterra e Cachoeira do Arari.
O Detran vai fazer o controle e orientação do trânsito nos acessos às praias, e a fiscalização e abordagem aos condutores de quadriciclos, na praia do Atalaia, em Salinópolis, e em Mosqueiro, Marapanim/ Marudá, Bragança/ Ajuruteua e Barcarena. Também serão desenvolvidas ações de combate à poluição sonora, além de fiscalizações específicas ao consumo de álcool (operação Trânsito sem Álcool). Haverá ainda blitzen educativas nos municípios.
Susipe – A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado vai reforçar o esquema de segurança nas 40 unidades prisionais do Estado, com plantões extras, durante a operação Verão 2013. A instituição também vai fazer remanejamentos semanais rotativos de internos das casas penais, em balneários de todo o Estado para as demais unidades, a fim de abrir vagas para possíveis detidos na operação.
O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves vai atuar com 65 servidores, entre peritos criminais, médicos legistas, auxiliares técnicos de necropsia e remoção, que ficarão de plantão nos principais municípios paraenses. Também haverá o apoio de uma unidade móvel, que percorrerá as principais cidades do interior do Estado. As principais atividades desenvolvidas na operação Verão 2013 serão perícias de lesão corporal, local de crime e constatação de drogas. O centro estará em Salinópolis, Mosqueiro, Marudá, Cametá, Alter-do-Chão, Salvaterra e Conceição do Araguaia, entre outros municípios.
O “Renato Chaves” tem ainda uma base fixa em Salinópolis, na rua Tiradentes, em frente à agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Em Mosqueiro, uma equipe do centro ficará de plantão na delegacia, localizada na avenida Dezesseis de Novembro, e no hospital, situado na travessa Quinze de Novembro.
Telefones importantes:
Emergência: 190
Disque-Denúncia: 181
Belém: 9987-9712/ 3238-3132 (policiamento)
Mosqueiro: 9991-0090
Salinópolis: 9987-7690
Polícia Rodoviária Estadual: 8886-1117
Salinópolis: 8883-6836
Mosqueiro: 8182-2532

Texto:
Lene Alves-SEGUP

Nota das oposições
Os partidos de oposição ao governo federal – Democratas, PPS e PSDB – estão firmemente empenhados em buscar soluções e respostas para os problemas e anseios que os brasileiros têm manifestado nas ruas, de forma democrática e pacífica.
Por esta razão, ofereceram ao amplo debate uma agenda propositiva, que há tempos defende, com medidas práticas e factíveis de curtíssimo prazo, nos campos do imprescindível combate à corrupção, ampliação da transparência na área pública e fortalecimento das políticas nacionais de saúde, segurança, educação, infraestrutura e combate à inflação.
Os partidos de oposição denunciam e condenam a estratégia do governo federal de, ao ver derrotada a tentativa golpista de uma constituinte restrita, buscar, agora, multiplicar a polêmica em torno da realização de plebiscito sobre a reforma política. Se tivesse, de fato, desejado tratar com seriedade esta importante matéria, a presidente já teria, nesses dois anos e meio, manifestado à nação a sua proposta para o aperfeiçoamento do sistema partidário, eleitoral e político brasileiro.
Somos favoráveis à consulta popular. Mas não sob a forma plebiscitária do sim ou não. Legislação complexa, como a da reforma política, exige maior discernimento, o que só um referendo pode propiciar.
A iniciativa do plebiscito, tal como colocada hoje, é mera manobra diversionista, destinada a encobrir a incapacidade do governo de responder às cobranças dos brasileiros, criando subterfúgio para deslocar a discussão dos problemas reais do país. Tudo isso se dá enquanto se agrava o cenário econômico, com recrudescimento da inflação, pífio crescimento e acelerada perda de credibilidade do governo aos olhos dos brasileiros e do mundo.
As oposições registram que continuarão debatendo, como sempre fizeram, as questões que interessam aos brasileiros. Jamais faremos oposição ao País.
Brasília, 27 de junho de 2013
Aécio Neves – Presidente nacional do PSDB
José Agripino – Presidente nacional do Democratas
Roberto Freire – Presidente nacional do PPS

O cristal rachou
- Nicias Ribeiro
- Engenheiro eletrônico
 No inicio dos anos 60, o Brasil viveu uma das épocas mais agitadas da sua historia, não só pela renuncia do presidente Jânio Quadros, em 1961, mas, principalmente, pelas inúmeras greves, passeatas e outras manifestações que ocorreram no governo João Goulart, quando, em 1964, até as donas de casa saíram às ruas, nas chamadas “passeatas da família com Deus pela liberdade”, que com o apoio explicito da Igreja Católica, protestaram contra o governo que, segundo se dizia, desejava fazer do Brasil uma republica sindicalista ligada a então União Soviética. E creio, apesar de minha pouca idade, à época, que foram essas passeatas das mulheres que deram força ao movimento militar que derrubou o presidente João Goulart e levou ao poder o Marechal Castelo Branco, eleito pelo Congresso Nacional, com o compromisso de manter as eleições presidenciais de 1965, fato que, aliás, não ocorreu e Juscelino Kubistchek, um dos candidatos à presidência da Republica, teve seu mandato de Senador cassado e o Brasil mergulhou num regime de exceção que durou 20 anos.
  Contudo, em 1968, quando o regime ainda era uma “ditadura envergonhada”, os estudantes foram às ruas em protesto contra o regime, clamando pela volta do Brasil ao estado de direito democrático. E esses atos, somados aos assaltos a bancos para financiar a “luta armada” de alguns e o sequestro do embaixador dos EUA, levou à edição do Ato Institucional n°5, o famoso AI-5, que, na prática, instalou no Brasil uma “ditadura escancarada”, com censura a imprensa, cassação de mandatos, prisões, mortes e muitos outros males.
             Depois disso, só haveria manifestação popular no período da “ditadura encurralada”, já no governo João Figueiredo, na “campanha das diretas”, que culminou na eleição do saudoso presidente Tancredo Neves, avô do Senador Aécio Neves, quando, ato continuo, se restaurou a democracia no Brasil. Em seguida, o povo se recolheu, ficou quieto, até o impeachment do Collor, quando os jovens voltaram às ruas, de “caras pintadas”, exigindo a cassação do mandato daquele presidente, coisa que, aliás, ocorreu no Brasil pela primeira vez e dentro da mais absoluta normalidade democrática. Os políticos respiraram aliviados e após isso, apesar da natural irreverencia, os jovens recolheram-se às suas casas e aos seus afazeres. Nunca mais vieram às r uas para se manifestar. Nem quando houve o escândalo do mensalão, graças a cooptação da UNE pelo governo da época. Mesmo assim, confesso que isso me incomodava, uma vez que esse comportamento não é próprio dos jovens, dai o artigo “O poder de cada qual”, que escrevi neste espaço em 14/03/2012, cobrando dos jovens o exercício da politica, lembrando, inclusive, a histórica “Revolução Francesa”, do século XVIII, que, por certo, despertou o mundo à democracia, o que, a rigor, ainda buscamos em sua verdadeira grandeza.
             Mas eis que, graças aos celulares e a internet, nas ultimas semanas os jovens saíram às ruas em passeata por todo o Brasil, inicialmente protestando contra o aumento de R$ 0,20 nas passagens de ônibus e depois contra a corrupção, a inflação, o péssimo serviço de saúde, a má qualidade do ensino publico e do transporte coletivo rodoviário, ferroviário e metroviário. Enfim, passaram a protestar contra a carestia e tudo que de errado acontece no Brasil, até porque se hà dinheiro para se construir estádios, no padrão FIFA, como não hà recursos para construção de hospitais, escolas, metrôs, etc?
             Esplêndido. O cristal rachou! E o povo despertou para a realidade e conscientizou-se de que o Brasil não é aquele País rico, lindo e maravilhoso dos contos de fada, como alguns dizem, e que dispensa a dívida de outros países, até porque, como dizia um dos cartazes nas passeatas, “país rico é aquele em que rico anda em transporte coletivo”. E que se esqueça dos vândalos e anarquistas, até porque são marginais, não sonham e não lutam por nada.  
             O importante, é que essa onda de protestos serviu para mostrar que o brasileiro, apesar de continuar apaixonado pelo futebol, não se deixa mais embriagar nem pela Seleção, como muitos pensavam, e exige, acima de tudo, respeito à inteligência de cada um, que no conjunto é Nação brasileira. 

Seel vai levar esporte e lazer às caravanas do Pro Paz Cidadania
O secretário de Estado de Esporte e Lazer (Seel), Vitor Miranda, reuniu-se com a coordenadora do Pro Paz, Isabela Jatene. Durante a reunião diversas ações foram propostas, como se utilizar mais o espaço do Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, para ações sociais voltadas para crianças e adolescentes.
“A Seel vai participar de todas as Caravanas Pro Paz levando uma equipe e estrutura para realizar ações de esporte e lazer”, afirmou o secretário Vitor Miranda. Para ele, a Seel precisa fazer parte de todas as ações do governo. “Não podemos ficar de fora deste projeto. Pretendemos aumentar nossa participação”, ressaltou.
Na próxima semana, equipes da Seel e do Pro Paz se reúnem para mapear atividades e apontar parcerias. O programa Pro Paz oferece, entre outras atividades, a complementação escolar, ou seja, funciona no contra-turno das escolas, quem estuda de manhã é atendido à tarde e quem estuda à tarde é atendido pela manhã. Entre as atividades estão: reforço escolar, arte, esporte, cultura e lazer, além de atendimento nutricional, odontológico e enfermaria.
Os espaços chamados de polos (UFPA, Mangueirão, Iesp, Ufra) oferecem estrutura com quadras poliesportivas, piscina, quiosques, salas para diversas atividades, entre elas dança e aulas de informática. São atendidos crianças e adolescentes que vivem em situação de risco, sem estrutura familiar, que viviam na rua, alguns envolvidos com o crime e com drogas. As atividades são desenvolvidas de segunda à sexta Feira, das 8h às 11h30 e das 14h às 17h30.

Texto:

Liandro Brito-Seel


Governo investe na melhoria de pontes e malha viária do Estado
O Governo do Pará está investindo na melhoria da infraestrutura viária do Estado. Nos últimos dois anos, são quatro rodovias estaduais entregues totalmente revitalizadas, outras duas com obras em fase de conclusão a serem inauguradas nos próximos dias e mais três já em fase de serviços, sendo uma delas a Alça Viária, principal corredor que interliga a Região Metropolitana de Belém ao interior do estado.
São mais de 1.100 quilômetros de estradas recuperados ou em processo de manutenção e mais de R$ 900 milhões aplicados na melhoria da malha viária estadual. O investimento faz parte das ações estratégicas do Governo do Estado, que tem na redução da pobreza e das desigualdades a sua principal bandeira.
Para o governador Simão Jatene, as obras de infraestrutura viária refletem diretamente na melhoria da qualidade de vida da população, pois ajudam a promover o desenvolvimento, garantem o escoamento da produção agrícola, a captação de empreendimentos, além de assegurar uma viagem mais rápida e segura para quem precisa se deslocar por via terrestre.
Nos últimos meses, o governo tem intensificado a entrega de rodovias reconstruídas e reformadas. No último fim de semana foram entregues à população, totalmente revitalizadas, as PAs 424, em Santo Antônio do Prata, e 127, que liga a BR-316 aos municípios de Igarapé-Açu, Magalhães Barata e Maracanã. Antes disso também foram inauguradas a PA-238, de acesso ao município de Colares, com extensão de 26 quilômetros e fruto de um investimento de R$ 11 milhões, e a PA-431, em Mojuí dos Campos, com extensão de 10 quilômetros e investimento de R$ 6 milhões.
Nos próximos dias o governo entregará a rodovia Perna Sul, que liga a Alça Viária ao município do Acará, com 34 quilômetros, obra orçada em R$ 46 milhões, e a PA-275, com 66 quilômetros e onde foram investidos, em obras de pavimentação, sinalização vertical e horizontal e construção de acostamento, um total de R$ 26 milhões.
A Alça Viária, principal via de acesso ao sul e sudeste do Pará, também está sendo revitalizada em seus quase 70 quilômetros de extensão, obra estimada em R$ 88 milhões. Já a PA-279, entre Tucumã e São Félix do Xingu, está sendo pavimentada pela primeira vez. O Governo está investindo R$ 37 milhões nos seus 52 quilômetros.
Mais obras
Durante os encontros que vem realizando com prefeitos das diversas regiões do Pará, o governador Simão Jatene tem anunciado mais investimentos na malha viária. Foi assim em Redenção, quando ele anunciou a pavimentação da PA-411, que liga Santana do Araguaia ao Estado do Tocantins. Serão pavimentados 46 quilômetros. O Governo do Estado investirá na obra mais de R$ 52 milhões.
Em Santarém, o governador anunciou melhorias para a PA-255, em Monte Alegre, que tem 86 quilômetros e vai ter investimento de R$ 104 milhões para sua pavimentação. Já na PA-254, o governo vai investir R$ 20 milhões.
Outra importante obra é a reconstrução da PA-150, que liga o sul e sudeste do Estado à capital, Belém. Homens trabalham no trecho entre Moju e Tailândia, onde o governo investe R$ 73 milhões. O trecho de Tailândia a Goianésia, que tem 90 quilômetros e teve investimento de R$ 39 milhões, já foi concluído.
A Secretaria de Transportes está licitando também a parte da rodovia que vai de Goianésia até Morada Nova, em Marabá, que tem 160 quilômetros  de extensão e onde vão ser investidos R$ 272 milhões. A licitação deve ser concluída nos próximos dias. Estão sendo investidos no total, na PA-150, R$ 384 milhões.
"Algumas dessas rodovias estavam em estado precário de trafégo quando assumimos em 2011. Agora estamos devolvendo para a população estas vias pavimentadas e reconstruídas, o que vai possibilitar a melhoria de vida da população por onde passam essas rodovias”, festejou Eduardo Carneiro, secretário de Estado de Transportes.
Pontes
A Setran está executando também um programa de construção de 81 novas pontes, que totalizam um investimento de R$ 125 milhões. As pontes transpõem rios e igarapés que cortam rodovias estaduais em todas as regiões do Pará. Se somadas, estas construções ultrapassariam 2,8 km de extensão.
As novas estruturas, feitas em concreto pré-moldado ou em estrutura mista com arco de metal, substituem as antigas pontes de madeira. Três destas novas pontes já foram concluídas e entregues à população de Mojuí dos Campos, na PA-445; de Conceição do Araguaia, sobre o rio Arraias, na PA-287; e na PA-252, sobre o igarapé Paneiro.
Outra ponte de grande importância para a economia paraense fica sobre o rio Capim, que representa um investimento de R$ 67 milhões e vai interligar a rodovia PA-252, entre os municípios de Concórdia do Pará e Mãe do Rio. A obra, com extensão de 560 metros de comprimento por dez metros de largura, cruza as águas do rio da região nordeste. A ponte sobre o rio Mojuzinho, entre Goianésia e Tucuruí, no sudeste paraense, tem 160 metros de extensão, teve um investimento de R$ 7 milhões e deve ser entregue à população no mês de julho.
Na região da Calha Norte, no Baixo Amazonas, a Setran está construindo a ponte sobre o rio Curuá, que terá uma extensão de 360 metros por oito de largura. A obra vai possibilitar o trânsito sem interrupção na rodovia PA-254 e beneficiará os municípios de Alenquer e Óbidos, além das demais cidades do lado esquerdo do rio Amazonas.
Outra importante ponte que está sendo construída pela secretaria está localizada sobre o rio Igarapé-Miri e vai ter 580 metros de extensão e um investimento de R$ 51 milhões. Em Bragança quatro pontes estão sendo construídas na rodovia PA-458, que dá acesso à praia de Ajurutueua. São 278 metros de pontes e um investimento de aproximadamente R$ 17 milhões.

Texto:
Antenor Filho-Secom


Nota Fiscal Cidadã entrega prêmios no dia 28
Nesta sexta-feira, 28, às 9h, acontece a entrega dos prêmios do terceiro sorteio do Programa Nota Fiscal Cidadã, de estímulo à cidadania fiscal, ocorrido no último dia 21. Os prêmios contemplam 2.198 consumidores e totalizam R$ 175.850,00, distribuídos da seguinte forma: um prêmio de R$ 20 mil, prêmio de R$ 12 mil, um prêmio de R$ 5 mil, onze  prêmios de R$ 500,00,  41 prêmios de R$ 200,00, 208 prêmios de R$ 100,00 e 2.087 prêmios de R$ 50,00. No total, foram sorteados 2.350 bilhetes.
Os três primeiros premiados foram Andreia Paula Souza do Espírito Santo, de Belém, que ganhou R$ 20 mil; José Maria Gaia, de Tucuruí, que ganhou R$ 12 mil, e Irlan Rodrigues Melo, de Belém, ganhadora de R$ 5 mil. Foram gerados 364.825 bilhetes para 45.035 participantes. “A lista dos bilhetes premiados, com informação sobre bairro e município dos ganhadores, está no site do Programa, na área de novidades. Para saber se foi premiado o consumidor deve consultar sua área de cadastro, usando a senha pessoal”, informa a coordenadora do Programa, Rutilene Garcia.
Para o sorteio de junho valeram as notas e cupons fiscais emitidos com CPF em janeiro, fevereiro e março deste ano, pelos estabelecimentos de vestuário, acessórios, alimentação, móveis e magazines. A cada cem reais em compras é gerado um bilhete. E como todos são válidos ao prêmio, um mesmo consumidor pode ter vários bilhetes premiados.
Cupons de supermercados, minimercados, mercearias, açougues e hortifrutigranjeiros já estão valendo, mas só serão utilizados no sorteio de setembro deste ano. A coordenadora do Programa ressalta, ainda, que os vencedores devem estar adimplentes juntos ao Fisco estadual e manter seus dados cadastrais atualizados para garantir o recebimento dos prêmios. Os vencedores tem 90 dias para se regularizar ou vão perdem o direito à premiação.
O próximo enquadramento de empresas acontecerá em  julho, com a inclusão de armarinhos e lojas de informática, artigos recreativos, esportivos e de uso doméstico. Essa adesão é feita de acordo com cronograma divulgado pela Secretaria de Estado da Fazenda. Para maiores informações visite o site www.sefa.pa.gov.br/nfc ou entre em contato com o Call Center da Sefa (0800 725 5533).

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Caravana Oftalmológica vai atender dez municípios do nordeste do Pará
A Caravana Oftalmológica do Pro Paz, que oferece consultas, exames e cirurgias gratuitas de catarata, entre outros serviços, será levada a dez municípios do nordeste paraense. O novo roteiro da ação foi anunciado nesta quinta-feira (27), pelo governador Simão Jatene, durante encontro com os prefeitos dos municípios da Região de Integração do Guamá, secretários de Estado e deputados estaduais, no auditório do Comando Geral da Polícia Militar.
Os municípios que receberão a caravana são Santa Izabel do Pará, Santo Antônio do Tauá, São Caetano de Odivelas, Terra Alta, São João da Ponta, Marapanim, São Francisco do Pará, Inhangapi e São Domingos do Capim. A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) vai priorizar inicialmente os municípios que estão na Gestão Plena da Atenção Básica.
“Tivemos uma excelente experiência no Marajó, com mais de duas mil cirurgias feitas com sucesso, e agora estamos levando essa mesma estrutura para os municípios da região do Guamá, que estão em atenção básica e não têm recursos para financiar as cirurgias”, afirmou o governador. Promovida pelo programa Pro Paz em parceria com a Sespa, a caravana oftalmológica oferece consultas, exames e cirurgias, possibilitando a correção de problemas como catarata, pterígio (conhecido como carne crescida) e estrabismo em crianças, adultos e idosos.
“Estima-se que metade da população mundial terá catarata aos 65 anos, e quase a totalidade aos 75. É impraticável para essas pessoas aguardar os procedimentos normais para fazer a cirurgia, pois todos sabemos que a demora é muito grande. Essa foi a maneira que encontramos de reduzir as filas. Começamos com a catarata, mas o objetivo é ampliar o atendimento com outros procedimentos cirúrgicos que possam ser feitos a partir da estrutura de que dispomos”, completou Simão Jatene.
Estrutura – Uma grande estrutura de equipamentos e recursos humanos é levada para os municípios. A caravana conta com duas carretas, onde funciona um consultório e são feitas as cirurgias, com capacidade para fazer operações de média e alta complexidade. A cirurgia de catarata é feita com tecnologia de ponta e dura apenas oito minutos (quatro minutos para cada olho). É uma cirurgia sem sangue e sem dor. Todos os procedimentos são gravados e documentados pela equipe médica.
“A caravana será muito bem vinda ao nosso município, especialmente neste momento em que o povo está indo às ruas para clamar por saúde”, disse o prefeito de São João da Ponta, Nelson Santa Brígida. Em Terra Alta, as cirurgias também são esperadas com ansiedade pelos moradores. “Temos muitos idosos no nosso município, que aguardam há muito tempo por esse tipo de serviço. A iniciativa do governo vai nos ajudar a solucionar um problema que, embora seja relativamente simples, sozinhos não tínhamos como resolver”, afirmou o prefeito da cidade, Gilvandro Nascimento.
A coordenadora do Pro Paz, Izabela Jatene, assegura que os bons resultados conquistados durante a caravana no Marajó deverão ser repetidos na região do Guamá. “Sem dúvida, a caravana do Marajó foi um grande sucesso, e a média de atendimento comprova isso. Agora o nosso desafio é repetir o mesmo feito em uma região que, além de mais próxima, nos possibilita uma parceria plena com os municípios”, afirmou.
O secretário de Estado de Saúde Pública, Hélio Franco, disse que levar cirurgias de catarata aos municípios que dispõem de uma rede de atenção básica vai reduzir consideravelmente a demanda nos hospitais da capital, além de ajudar a prevenir os casos de cegueira no Estado, já que 48% deles são causados pela catarata, segundo dados do Ministério da Saúde. Mais de 17,5 milhões pessoas em todo o mundo têm a doença.

Texto:
Bruna Campos-Secom

Prodepa fornece tecnologia para ação de cidadania na ilha do Marajó
A Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa) está oferecendo todo o suporte de internet para a ação comemorativa Exercício da Cidadania, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que ocorre neste sábado (29), em Soure, ilha do Marajó. O evento comemora os 68 anos da Justiça Eleitoral no Estado. Em parceria com a iniciativa privada e pública, a ação pretende atender mais de mil pessoas.
Ações importantes para o exercício da cidadania, como a emissão de documentos, estão cada vez mais dependentes de tecnologia, principalmente da conectividade. Para isso, dois técnicos da Prodepa estão em Soure, trabalhando na instalação dos equipamentos desde o início da semana. “Os técnicos já estão fazendo os testes para a impressão de carteiras de identidade, e nesta sexta-feira os links serão testados para que, no sábado, tudo esteja funcionando perfeitamente”, conta a gerente da Prodepa, Michelle Iglesias.
Serão instalados dois links de internet, um no ginásio poliesportivo de Soure, onde ocorre a maioria das ações, e outro na Escola Municipal de Ensino Fundamental Dom Alonso, onde a ministra Carmem Lima, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), será recebida. A iniciativa tem o objetivo de ampliar e facilitar o acesso à Justiça, promovendo a cidadania.
A programação reunirá um leque de atividades voltadas para a prestação de serviços gratuitos, orientação da população e programação cultural regional. Serão oferecidas assistência jurídica (reconhecimento de paternidade, casamento e divórcio), emissão de documentos (título eleitoral, RG, CPF, carteira de trabalho, alistamento militar e certidão de nascimento) e assistência médica e odontológica à população. O público também vai poder conferir a eleição simulada na urna eletrônica.
Dentro da programação para as mulheres, estão consultas, exames, PCCU, e orientações relacionadas à saúde (câncer de colo de útero e DST/ Aids). Para as crianças, haverá atividades lúdicas, como jogos e brincadeiras. O projeto é promovido pelo TSE, TRE e Prefeitura de Soure, com apoio institucional da Prodepa, Tribunal de Justiça do Estado (TJE), Cartório da 3ª Zona Eleitoral – Soure, Defensoria Pública do Estado, Sesc Pará, Hospital Amazônia, Unimed Belém, polícias Civil e Militar, Centro Universitário do Pará e Senar.

Texto:
Natia Ney-Prodepa


Sema promove seminário sobre Cadastro Ambiental Rural em áreas de assentamentos
Os novos procedimentos a serem adotados para aprimorar o ordenamento ambiental no Pará foram o tema principal do 1° Seminário sobre o Cadastro Ambiental Rural em Assentamentos de Reforma Agrária, organizado esta semana pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). No Pará, as áreas de assentamentos somam quase de 12 milhões de hectares, dos quais 5 milhões já estão inscritos no CAR.
As novas normas estabelecidas foram debatidas a partir da Instrução Normativa 05 de 2012, que deve sofrer alterações em breve, de forma que o Sistema Integrado de Monitoramento e Licenciamento Ambiental (Simlam) possa ser adaptado para melhor atender as demandas do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e do  Instituto de Terras do Pará (Iterpa).
A gerente de Planejamento Ambiental da Sema, Diana Castro, informou que o Setor de Geotecnologias do órgão disponibilizará por meio do Geocatálogo – sistema de disponibilização de dados via web - imagens de extrema precisão que subsidiarão o trabalho a ser apresentado pelos responsáveis técnicos.
Participaram do evento o Incra, Iterpa, Programa Municípios verdes (PMV), Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), The Nature Conservancy (TNC) e as Unidades Regionais (UREs) da Sema.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema


Governo reimplanta o Centro de Atendimento à Mulher e entrega Cheque Moradia
A Coordenadoria de Promoção dos Direitos da Mulher (CPDM) da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) reinaugurou em novo endereço o Centro de Referência Especializado de Atendimento à Mulher em Situação de Violência (CRAM). Um coquetel realizado nesta quinta-feira, 27, às 9 horas, marcou também a entrega do Cheque Moradia às usuárias dos serviços.
O objetivo é fortalecer o combate à violência doméstica, bem como possibilitar o resgate da auto estima de mulheres vítimas de violência. Localizado na travessa Humaitá, 2321, o novo prédio é mais amplo e possui maior acessibilidade. O Centro conta com uma equipe multidisciplinar, com psicólogas e assistentes sociais que fazem o atendimento e acompanhamento dessas mulheres e encaminhando aos demais serviços da rede, para dar continuidade ao processo.
A Coordenadoria de Promoção dos Direitos da Mulher propôs uma parceria com a Companhia de Habitação do Estado do Pará (Cohab), para beneficiar com o Cheque Moradia 14 mulheres vítimas de violência. O objetivo dessa parceria com a Cohab foi de proporcionar a melhoria na qualidade de vida dessas mulheres e de seus filhos e familiares.
Com os recursos do Estado, o programa Cheque Moradia completa 10 anos em setembro e, ao longo deste período foram beneficiados mais de 34 mil famílias. O processo se dá através de uma seleção de pessoas que possuam os pré-requisitos para participar do programa. “Gostaria de agradecer a Cohab por ter essa sensibilidade de estar fazendo essa parceria. Estou muito feliz por essa ação. É um grande começo para que a gente possa, no futuro, contemplar ainda mais mulheres com o Cheque Moradia”, disse a coordenadora da CPDM, Maria Tavares da Trindade.
O programa foi criado para possibilitar às famílias com renda de até três salários mínimos, construir, ampliar e/ou reformar suas casas, ficando a contratação e pagamento da mão de obra sob a responsabilidade do beneficiário. Trata-se de um programa de transferência direta de renda, que tem por objetivo combater a pobreza e as desigualdades sociais no atendimento da parcela excluída da sociedade, que dificilmente teria acesso à moradia.
Serviço:
Centro de Referência Especializado de Atendimento a Mulher Vítima de Violência (CRAM)
Endereço: Tv Humaitá, 2321
Horário de funcionamento: 8h às 16h

Texto:
Leba Peixoto-Sejudh


Polícia prende 21 pessoas envolvidas em fraudes com cartões de crédito
A Polícia Civil do Pará deflagrou na manhã desta quinta-feira, 27, a operação "Card Free". O objetivo foi acabar com um esquema de vendas e fraudes de cartões de créditos que resultara em um prejuízo de R$ 5 milhões e que fizera cerca de 800 vítimas na Região Metropolitana de Belém, em um ano. A operação encerrou com a prisão de 21 pessoas, entre elas cinco carteiros, e com a recuperação de aparelhos eletrônicos comprados com cartões furtados e que seriam revendidos com preço abaixo do mercado. Os detalhes da operação e do seis meses de investigações que a antecederam serão divulgados na tarde desta quinta-feira, 26, às 16 horas, durante entrevista coletiva a ser concedida pelo delegado Samuelson Igaki, da Delegacia de Repressão a Crimes Tecnológicos, na sede da Delegacia Geral, em Belém.


Fapespa prorroga datas à submissão de proposta para dois editais
A Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa) divulga nesta quinta-feira (27), a prorrogação de datas à submissão de projetos para os editais: Programa de Infraestrutura para Jovens Pesquisadores (PPP) e Programa de Apoio a Núcleos Emergentes (Pronem). Os interessados terão, praticamente, mais 15 dias para submeterem suas propostas aos certames.
O edital do PPP, que tem por objetivo apoiar a infraestrutura de pesquisa de CT&I nas instituições públicas de ensino superior e de pesquisa (IES), sediadas no Pará, como suporte à fixação de jovens pesquisadores e nucleação de novos grupos de pesquisa, em quaisquer áreas do conhecimento, teve a data estendida para 15/07/2013.
No caso do edital do Pronem, o limite para submissão de propostas passou para o dia 17/07/2013. Este certame tem como finalidade apoiar a execução de projetos em CT&I com caráter interdisciplinar e interinstitucional, com suporte financeiro aos trabalhos dos grupos de pesquisas com excelência reconhecida no Pará, de maneira preferencial, mas não exclusiva, nos seguintes setores: da Agricultura, Pecuária e Pesca; do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; da Assistência Social e Direitos Humanos; das Ciências Biológicas; da Biomedicina (saúde) e Biotecnologias; das Ciências Exatas e Naturais; da Educação, Trabalho e Renda; das Engenharias; do Direito e Reforma do Estado e de Música e Cultura.
Para investir na infraestrutura de pesquisa de CT&I nas IES estaduais, o edital do PPP aportará um valor global de mais de R$ 3 milhões, sendo R$ 1 milhão do orçamento da Fapespa e R$ 2 milhões do CNPq. E, inicialmente, mais de R$ 2 milhões serão investidos no certame do Pronem, sendo R$ 700 mil da Fapespa e R$ 1,4 milhão do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Texto:


Descontos de IPVA para placas com finais entre 77 e 97 vão até 28 de junho
Dia 28 de junho é o prazo final para obtenção de descontos do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) reservado aos proprietários de carros com placas com finacuja numeração final está entre 77 e 97. A data do licenciamento destes veículos, junto ao Detran, será dia 30 de agosto.
O pagamento integral do IPVA dois meses antes do prazo final do licenciamento, para veículos que não tem multas de trânsito, garante o benefício do IPVA Cidadão. Os descontos são de 15% do valor do imposto para quem está há dois anos sem multa; 10% para quem não recebeu multas no ano passado e 5% de desconto nas demais situações. Vale ressaltar que esse desconto não é cumulativo. O proprietário de veículo tem, ainda, a opção de antecipar o pagamento do IPVA em três parcelas, sem desconto.
“Caso o contribuinte receba a notificação de multas pelos órgãos competentes, referente aos exercícios 2011 ou 2012, após o recolhimento em cota única com benefício do desconto, perderá os descontos, o que implicará no retorno do valor do desconto na conta corrente do IPVA, devendo o mesmo dirigir-se à Sefa, para fazer o recolhimento do referido débito”, informa a coordenadora do IPVA Irene Raiol.
No site da Secretaria da Fazenda (Sefa) é possível consultar as datas, valores e optar pelo pagamento integral ou parcelado, além de emitir o Documento de Arrecadação Estadual (DAE), no Portal de  Serviços (www.sefa.pa.gov.br), item IPVA Antecipação.
O pagamento do DAE é feito na rede bancária autorizada (Banpará, Banco da Amazônia, Bradesco, Banco do Brasil, Itaú e CEF) e casas lotéricas. Quando não houver antecipação do recolhimento do imposto, o IPVA deverá ser pago junto com o boleto de licenciamento anual do Detran.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Seel promove festa junina para 200 idosos
Mais de 200 idosos do Programa Vida Ativa pulam a fogueira e dançam quadrilha na manhã desta sexta-feira, 28, no polo Abelardo Santos, em Icoaraci. O programa, mantido pela Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) promoveu festas em comemoração ao mês junino em diversos polos de atividades e reuniu mais de mil idosos.
A festa conta com comidas típicas e apresentação do grupo de dança da Seel, “Viver com Arte”, além do concurso de Miss Caipira. A festa também será um momento de confraternização para o encerramento das atividades do primeiro semestre. As aulas retornam no segundo semestre com período de inscrição em cada núcleo de 5 a 9 de agosto.
Para se inscrever, basta levar cópia da carteira de identidade, comprovante de residência, duas fotos 3 x 4 e o atestado médico comprovando a aptidão física para exercer as atividades. Os polos de atendimento são: Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa do Pará (Asalp), Grêmio Literário e Recreativo Português, sede social do Clube do Remo e Hospital Abelardo Santos. O programa Vida Ativa oferece diversas atividades esportivas para pessoas acima de 50 anos, como vôlei, ginástica e alongamento, além de aulas de artesanato.


Professores de educação física fazem curso sobre esporte adaptado
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promove até sexta-feira (28), em parceria com o Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB), um curso de formação sobre atletismo e natação adaptados, destinado a professores de educação física do Estado que trabalham com alunos portadores de necessidades especiais e esporte paraolímpico. O treinamento, que faz parte do Plano Estadual de Ações Integradas a Pessoas com Deficiência (Existir), ocorre no auditório da Universidade do Estado do Pará (Uepa), de 8 às 18 horas.
O objetivo é capacitar os professores de educação física para implantar as competições paraolímpicas, tanto de Belém quanto do interior. A ideia é que essas competições possam ocorrer em etapas municipais, regionais e estadual, como é com os Jogos Estudantis Paraenses (JEPs), promovidos pelo Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), da Seduc.
A professora de educação física Socorro Aquino Coutinho, que participa do curso, disse que trabalha há 30 anos com esporte adaptado e já participou de todas as paraolimpíadas escolares brasileiras. Para ela, esta ação é importante para o desenvolvimento do esporte e dos estudantes com deficiência. “O curso vai enriquecer nossas habilidades como professores e nos dar base para trabalharmos com as várias formas de deficiências, e isso permitirá a integração dos alunos”, afirmou.
Segundo a professora Rosicler Ravache, da Academia Paraolímpica Brasileira, integrante do CPB, as pessoas com paralisia cerebral, deficiência visual, amputados ou tetraplégicos podem fazer atletismo, de acordo com a classificação funcional de sua deficiência, com os devidos cuidados que o professor de educação física precisa ter. “A intenção do curso é ensinar como os professores podem aturar nas escolas e agir com cada tipo de limitação apresentada pelo aluno”, enfatizou.
A classificação funcional consiste na categorização recebida pelos atletas em função da capacidade de fazer movimentos – evidenciando as potencialidades – de sequelas de algum tipo de deficiência, bem como os músculos que não foram lesados. A avaliação é feita pela força muscular, teste de coordenação e teste funcional.
Para o coordenador da Academia Paraolímpica Brasileira, Alberto Martins Costa, o curso deve favorecer a formação de mais profissionais para atuar nessa modalidade escolar esportiva. “Isso servirá para orientar o trabalho com crianças e adolescentes portadores de necessidades especiais e formar profissionais para trabalhar com o esporte adaptado”, realçou.
A coordenadora do NEL, Glória Guerreiro, afirmou que a missão do esporte estudantil é a implantação do esporte paraolímpico no interior do Estado e, para isso, é necessário em primeiro plano sensibilizar os professores com a necessidade da prática do esporte adaptado nos municípios paraenses. “O primeiro passo é sensibilizar. Dessa forma, as pessoas começam a mostrar interesse, e a busca de formação adequada é essencial para que tudo possa ocorrer da melhor maneira possível”, destacou.
O esporte adaptado para deficientes surgiu no início do século XX, em Berlim, na Alemanha. Os primeiros a ganhar esportes adaptados foram os deficientes auditivos, em 1924; em seguida, foram os deficientes visuais, com as modalidades atletismo e natação. No Brasil, o I Campeonato Paraolímpico Escolar Brasileiro ocorreu em Fortaleza, no ano de 2006. O evento agora é anual.

Texto:
Eliane Cardoso-Seduc


Estação das Docas recebe cerimônia do II Prêmio de Jornalismo em Turismo
A Estação das Docas sedia, nesta sexta-feira, 28, a cerimônia de entrega do II Prêmio de Jornalismo em Turismo “Comendador Marques dos Reis”. Ao todo, 89 matérias sobre o Pará concorrem em cinco categorias: Telejornalismo, Webjornalismo, Jornalismo Impresso, Radiojornalismo e Fotojornalismo. Na ocasião, a nova diretoria da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo do Estado do Pará (Abrajet) tomará posse.
A premiação recebeu 104 inscrições, de reportagens publicadas entre junho de 2012 e maio de 2013. Dentre os trabalhos inscritos estão matérias e reportagens do Pará, São Paulo, Amazonas, Pernambuco, Tocantins, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná e Bahia, e de países como Alemanha e Portugal.
Os concorrentes estão divididos em 28 de Jornalismo Impresso, 16 de Webjornalismo, 12 de Fotojornalismo, 17 de Telejornalismo e 16 de Radiojornalismo. Os profissionais vencedores, 15 ao todo, vão dividir R$ 115 mil reais, sendo R$ 10 mil aos primeiros colocados, R$ 8 mil a cada um dos segundos colocados e R$ 3 mil aos terceiros lugares.
A apresentadora e jornalista da TV Brasil, Leda Nagle, é convidada de honra, além do apresentador do programa Aventura Selvagem, da TV Record, Richard Rasmussen, e da empresária de turismo do Rio Grande do Sul, Marta Rossi, realizadora do Festival de Turismo de Gramado. Outro nome confirmado é do jornalista português e chairman da European Travel Press (ETP), Salvador Alves Dias, que virá diretamente de Lisboa (Portugal) para participar da solenidade.
“A Estação das Docas é um espaço representativo do turismo paraense. Para nós é uma honra recepcionar esta premiação ao jornalismo especializado em turismo. Esta iniciativa da Paratur é louvável em prestigiar estes profissionais que trabalham com a responsabilidade de divulgar o Estado, mostrando ao resto do país nossa diversidade em cultura, sabores e aromas. É uma honra recepcionar esta premiação”, comenta a presidente da Organização Social Pará 2000, que administra a Estação das Docas, Gabriela Landé.
O II Prêmio de Jornalismo em Turismo “Comendador Marques dos Reis” é uma realização da Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e Associação Brasileira de Jornalista de Turismo do Estado do Pará (Abrajet-Pará), com apoio do Sindicato dos Jornalistas do Estado do Pará (Sinjor-PA), da Abrajet Nacional e patrocínio oficial do Banpará e Organização Social Pará 2000.

Texto:
Camila Barros-Pará 2000


Sessão Maldita exibe filme surrealista com temática sexual
Nesta sexta-feira, às 21h, a “Sessão Maldita” leva ao público o polêmico e surrealista “Dorotheas Rache” ou “A Vingança de Dorothea”, no Cine Líbero Luxardo, com a parceria da Associação dos Jovens Críticos Paraenses. A entrada é franca.
Dorothea é uma jovem burguesa de 17 anos que brinca com amigos de ambos os sexos, imitando a produção de filmes adultos. Logo tais brincadeiras parecem insuficientes para saciar a curiosidade da garota quanto ao sexo, o que a leva a fazer uma jornada pelo submundo da dominação, pornografia e prostituição.
A obra surrealista é do diretor alemão Peter Fleischmann, que tem no currículo filmes como “Alemanha, Alemanha”, “Difícil ser um deus”, “Cenas de caça da Baviera” e “Um encontro com Fritz Lang”. “Dorotheas Rache” é de 1974 com um roteiro assinado por Peter Fleischmann e Jean-Claude Carrière. O elenco tem Alexander Von Paczens e Barbara Ossenkopp.
O filme é considerado uma obra provocante. “A Vingança de Dorothea”, aclamado por Alejandro Jodorowsky e Fernando Arrabal, traz o surrealismo do Novo Cinema Alemão, que inclui a produção alemã das décadas de 60 e 70 influenciada pela Nouvelle Vague francesa e pelos movimentos de protesto de 68.
Serviço:
Nesta sexta-feira, às 21h, a “Sessão Maldita” leva ao público o polêmico e surrealista “Dorotheas Rache” ou “A Vingança de Dorothea” no Cine Líbero Luxardo, com a parceria da Associação dos Jovens Críticos Paraenses. A entrada é franca.

Texto:
Luiz Flávio-FCPTN


Pro Paz nos Bairros encerram atividades com programação para a comunidade
Cinco polos do programa Pro Paz nos Bairros atendidos por arte-educadores do Instituto de Artes do Pará (IAP) encerram o semestre com festas juninas e manifestações artísticas. As atividades iniciaram na terça-feira (25) e se estendem até o próximo sábado (29). Nesta quarta-feira (26) o polo Pro Paz da Universidade Federal Rural da  Amazônia (Ufra) convidou toda a comunidade, pais e alunos, para uma grande confraternização no ginásio da universidade, com brincadeiras, apresentações teatrais, dança, quadrilhas e sorteio de brindes.
Segundo o coordenador do polo Ufra, José Neto, o evento busca apresentar os resultados das atividades realizadas no polo durante o primeiro semestre de 2013, que teve a inserção de mais uma turma por turno. No total são sete turmas de alunos entre 8 e 18 anos, nos turnos da manhã e tarde.
Para ele, o maior destaque deste primeiro semestre de 2013 foram os cursos profissionalizantes do projeto Pro Paz Juventude, para jovens de 18 a 29 anos. “Este projeto funcionava paralelamente ao trabalho do Pro Paz Ufra, porém resolvemos inserir a oficina de serigrafia, na qual conseguimos resultados reais do trabalho, ou seja, os jovens que iniciaram simplesmente picotando papel, começaram a entender o que é serigrafia. Hoje já estão produzindo materiais como agendas, canetas e até camisas. Para se ter uma ideia, todos os materiais utilizados na festa foram confeccionados por eles, desde a decoração até as camisas, figurino das apresentações e brindes”, conta.
De acordo com José Neto, a oficina de serigrafia despertou nos alunos o desejo de utilizar os conhecimentos adquiridos como forma de ajudar na renda familiar. Ele conta que a iniciativa partiu dos próprios alunos. “Eles já estão se organizando, com orientação dos artes-educadores, para trabalharem profissionalmente e fazerem disso um ofício, tendo como consequência a possibilidade de ajudar no orçamento da família e da casa. Isso é o que nos faz realmente acreditar no nosso trabalho, sabendo que esses meninos, que poderiam estar à mercê de qualquer maldade, hoje estão organizados dentro de um projeto na busca de um ofício”, assevera.
O coordenador ressalta que essa é apenas uma das atividades. O polo conta com oficinas de música, sendo que 15 jovens participam do Grupo de Percussão, realizando várias apresentações nas atividades do Pro Paz Cidadania. Ele destaca, ainda, que na área do esporte, algumas crianças e adolescentes hoje atuam em times como o da Assembleia Paraense, Remo, Paysandu.
“Estamos nos tornando um celeiro de grandes talentos. O maior resultado de todos é saber que essas pessoas irão se tornar cidadãos de bem. São meninos e meninas que começam a entender desde agora o que é certo e o que é errado. Esse é o objetivo do nosso trabalho aqui, que é fazer com que eles entendam a diferença entre o bem e o mal, optando sempre pelo caminho do bem” conta.
De acordo com José Neto, aproximadamente 500 jovens são atendidos pelos serviços oferecidos no local. Todos os alunos participam de todas as atividades, que são realizadas em horários intercalados. “A cada dia eles participam de três atividades diferentes, ou seja, são três horários por turma. A gente engloba natação, serigrafia, percursão, capoeira, dança, música e leitura e despertamos nesses meninos a paixão pela leitura”, explica o coordenador.
O presidente do Instituto de Artes do Pará (IAP), Fábio Souza, conta que, além da Ufra, o programa Pro Paz nos Bairros conta com mais quatro polos localizados na Universidade Federal do Pará (UFPA), Instituto de Ensino de Segurança Pública (Iesp), Praça Doroty Stang, no bairro da Sacramenta e Estádio Olímpico do Pará. “Hoje nós temos 62 arte-educadores que se intercalam nos cinco polos. Contamos também com professores de Língua Portuguesa, que auxiliam bastante no reforço escolar dos jovens atendidos” destaca.
Luana Soares, de 14 anos, participa das atividades na Ufra desde o início e já espera o retorno das atividades em agosto. “Eu gostei muito porque aprendi coisas novas, como fazer papel reciclado, montar agendas com esse material. Ainda quero criar mais coisas e quem sabe me profissionalizar nessa área, já que estamos conversando com os nossos professores para ver como poderíamos conseguir uma fonte de renda para ajudar nossa família e também na compra dos materiais utilizados nas oficinas”.
Serviço:
Festa junina de encerramento do semestre nos polos do Pro Paz nos Bairros
Dia 27/06/2013
Horário: 13h
Local: Mangueirão
Dia 28/06/2013
Horário: 9h
Local: Campus III – UFPA
Dia 29/06/2013
Horário: 8h30 (até 13h)
Local: Iesp

Texto:
Pablo Almeida-Secom


Pará lança ICMS Verde com foco no desmatamento ilegal zero
O Pará lança hoje o ICMS Verde do Estado, um dispositivo que usa a distribuição da arrecadação entre os municípios como medida contra o desmatamento ilegal e o fortalecimento da gestão e do ordenamento ambiental. O governador Simão Jatene assinou o decreto regulamentando a Lei Estadual 7.638, de 12 de julho de 2012, que define que parte da arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) destinada à distribuição entre os municípios seja feita por critérios ambientais.
“É a primeira política pública em escala regional no país que incorpora metas de desempenho mensuráveis na redução de desmatamento como critério de repasse direto de recursos públicos”, afirmou o governador. Do total da arrecadação com ICMS, 25% são destinados aos municípios. O decreto estabelece que o ICMS Verde chegará a 8% destes 25% até 2016.
“A implantação será gradual. Vamos começar com 2% do total de repasse do ICMS - R$ 35 milhões - em 2013. A cada ano, a porcentagem aumentará, até chegar ao teto de 8%, em 2016, distribuindo R$ 140 milhões conforme critérios ambientais”, explica Justiniano Netto, secretário extraordinário para coordenação do Programa Municípios Verdes, que combate o desmatamento e promove o fortalecimento da produção rural sustentável no Pará.
Cumprimento do Código Florestal
Desde 1992, estados brasileiros compensam municípios que tenham Unidades de Conservação (parques nacionais, estaduais e municipais, reservas, etc.) em seus territórios com uma fatia do ICMS Ecológico, mas esta é a primeira vez que um estado adota instrumentos econômicos concretos para beneficiar os municípios que implementem o Código Florestal e que reduzam o desmatamento ilegal.
O cálculo do repasse será feito de acordo com três critérios: 50% do montante serão divididos de acordo com a porcentagem de propriedades rurais com Cadastro Ambiental Rural (CAR) nos municípios; 25% irão para os municípios que cumpram metas de redução de desmatamento; e 25% para municípios que tenham Unidades de Conservação (UCs).
Assim, o Pará torna-se o primeiro estado a adotar incentivos econômicos concretos para beneficiar diretamente a população local nos municípios que implementarem o novo Código Florestal. “Seremos o primeiro estado no Brasil com ICMS Verde que premia a realização do Cadastro Ambiental Rural. É uma experiência pioneira de transferência de imposto atrelada a ações de combate ao desmatamento”, comemora José Colares, secretário estadual de Meio Ambiente e responsável pelo CAR no Pará.
“O estado possui 580,9 mil km² de área passível de inclusão no CAR, equivalentes a 46,6% do território. Hoje, mais de 330 mil km² já estão cadastrados no Sistema Integrado de Monitoramento e Licenciamento Ambiental (SIMLAM), ou seja, mais de 58% da área a ser cadastrada. Com o ICMS Verde, caminhamos para ampliar as áreas cadastradas e valorizar os municípios que avançaram na implementação do CAR”, conclui Colares.
Abrindo caminho para REDD+
Os municípios que em 2012 conseguiram reduzir em 20% a média de desmatamento verificada pelo Instituto de Pesquisas da Amazônia (INPE) entre os anos de 2008 e 2011, e que alcançarem 30% este ano e 40% em 2014, com um estoque florestal de, no mínimo, 20% de floresta remanescente, estarão entre os que poderão repartir 25% dos recursos do ICMS Verde. “Esta é a primeira vez que um estado oferece incentivos econômicos reais para redução de desmatamento e cumprimento de metas ousadas, colocando o Pará na vanguarda das estratégias de redução de emissões de gases que provocam o efeito estufa, por desmatamento,” explica Netto.
As estratégias nacional e internacional de REDD+ (sigla para o mecanismo em negociação no âmbito da Convenção de Clima que visa remunerar Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação florestal) não têm avançado, em parte por falta de fontes financeiras robustas e permanentes. O Estado do Pará sai na frente ao adotar uma política pública voltada para esta estratégia, que incentiva o fim do desmatamento ilegal ao remunerar o desmatamento evitado.

Texto:
Raphael Pacheco-Municípios Verdes


Susipe pretende alfabetizar todos os presos do Pará até 2014
Todo preso tem direito à educação. No Brasil, mais de 12 mil detentos já foram beneficiados pelo Programa Brasil Alfabetizado (PBA), do Governo Federal, que também atende à população carcerária. Criado em 2003 pelo Ministério da Educação (MEC), o programa busca, através da alfabetização, dar acesso à cidadania e elevar o nível de escolaridade da população no país. A proposta é alfabetizar jovens, adultos, idosos, indígenas e presos no prazo de oito meses, possibilitando aos alunos participantes aprenderem a ler e escrever.
O programa está implantado em quase duas mil cidades do país, que apresentam os maiores índices de analfabetismo. No caso das casas penais é uma alternativa para ampliar a escolaridade de quem procurou a criminalidade por falta de acesso à educação. De acordo dados do Infopen (Sistema de Informações Penitenciárias), do Ministério da Justiça, mais de 65% das pessoas detidas no país não possuem o ensino fundamental completo. No Pará, esse número chega a 57% da população carcerária total custodiada pelo Sistema Penitenciário do Estado (Susipe). Cerca de 900 presos não sabem ler e nem escrever.
"Mais de 20 Unidades Prisionais do Estado já participam do programa. Atualmente, todos os 16 Centros de Recuperação da Região Metropolitana de Belém já são atendidos pelo PBA, através de uma parceria com a Secretaria Estadual de Educação (Seduc). O projeto é uma importante ferramenta de reinserção social e nós estamos seguindo a meta nacional de erradicação do analfabetismo. A nossa meta é alfabetizar toda a população carcerária do Pará até 2014", explica a gerente da Divisão de Educação da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe), Marizângela Fuckner.
Nesta quarta-feira (26), 20 internos custodiados no Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRALT) participaram do encerramento das aulas do (PBA). As aulas do Brasil Alfabetizado começaram em abril deste ano, através de uma parceria entre a Susipe e a Prefeitura Municipal de Altamira, que solicitou ao Governo Federal incentivo para implantar o programa na casa penal. “Apesar da falta de conhecimento dos internos, as aulas foram desenvolvidas de forma muito produtiva, hoje todos já conhecem bem o alfabeto e podem assinar o próprio nome”, explica a professora do projeto, Frankcedrina da Rocha.
“O sistema penitenciário tem a missão de oferecer aprendizado e educação aos internos, tanto que já temos uma nova sala totalmente climatizada pronta para receber os internos no próximo semestre. Esse novo ambiente vai ajudar os detentos a se concentrar nas aulas, o que não acontecia antes no antigo local que era a quadra onde as condições desgastavam a aula”, garante o diretor do Centro Reginal de Altamira, Paulo César Alves.
Para o interno Wandenilson Cordeiro, a educação é uma oportunidade de começar uma vida nova. “Vou continuar os meus estudos aqui buscando sempre a capacitação para que no dia em que eu sair eu esteja qualificado”, afirma. Já para o detento Ilaelson Batista, o conhecimento nas aulas vai muito além das páginas dos livros. “Depois que começaram as aulas, eu percebi que falo melhor com as pessoas, isso me dá muita satisfação, pois a relação das outras pessoas comigo também é mais agradável”, conclui.

Texto:
Timoteo Lopes-Susipe


Hemopa participa de encontro da ABHH
A coordenadora de Atendimento Ambulatorial da Fundação Hemopa, Dra. Saide Trindade, representará a Fundação Hemopa no I Encontro do Comitê de Hematologia Pediátrica da Associação Brasileira de Hemoterapia e Hematologia (ABHH), nos dias 28 e 29, em São Paulo. Entre os objetivos do evento, destaca-se a padronização de condutas diagnósticas e terapêuticas em temas comuns na especialidade, além do reforço aos protocolos de condutas padronizados pelo Ministério da Saúde.
Bastante abrangente, o encontro traz temas como anemias, discussão de casos clínicos, onco-hematologia, hemostasia, hemoterapia, hemoglobinopatias e coagulação. O evento é uma iniciativa do Comitê de Hematologia e Hemoterapia Pediátrica da Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH). 


Proerd abre nova capacitação para instrutores
A Polícia Militar do Pará abriu, esta semana, a sétima edição do Curso de Capacitação de Instrutores do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), que vai formar 36 policiais pertencentes aos comandos intermediários da capital e do interior do Estado. Promovido em parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), o curso será ministrado por instrutores das Polícias Militares do Pará, Rio de Janeiro e Amapá, com o objetivo de preparar os participantes para atuar nas ações de orientação e prevenção de crianças e adolescentes quanto ao uso de drogas. As aulas acontecem até 5 de julho, nas instalações do Instituto de Ensino em Segurança Pública (Iesp), somando 80 horas.
Surgido em 1983, na cidade de Los Angeles (EUA), com o nome de DARE (Drug Abuse Resistance Education), por iniciativa da professora Ruth Righs, o Proerd chegou ao Brasil em 1992, por intermédio da Polícia Militar do Rio de Janeiro, e em 1993 foi adotado também pela PM de São Paulo. No Pará, o programa foi implantado há 10 anos, tendo como municípios piloto Barcarena, Augusto Corrêa e Conceição do Araguaia. Desde então já formou cerca de 117 mil crianças, tanto na capital como no interior. Hoje sua abrangência chega aos municípíos de Santarém, Bragança, Cametá, Tucuruí, Paragominas, Soure, Breves, Altamira, Marabá, Ananindeua, Castanhal e Salinas.

Texto:
Leno Carmo-Polícia Militar





































Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...