Total de visualizações de página

quinta-feira, setembro 03, 2015

GENTE VALORIZE O SEU BAIRRO, O JURUNAS, A COMEÇAR PELAS SUAS LIDERANÇAS (1)

              
Em épocas de crises como estamos vivendo, encontrar alguém que faça algo por você e principalmente pelos seus filhos e sua família, é difícil. O que prevalece neste momento, é a Lei do Si Mesmo e a Lei do Só Eu. Portanto, a Nação Jurunense tem pessoas que se dedicam quase que 24 horas/dia para buscar ajudar as pessoas e famílias que necessitam.

A Escola de Samba Rancho Não Posso Me Amofiná com quase um século de existência, há vários anos vem desempenhando esse papel. Mais intensificado ficou com a presença deste irmão, Jango Vidal, que por quatro mandatos, se dedica diretamente com a comunidade.


video


Não é a toa que a UNIMED o destacou com esta homenagem e em programa nacional de televisão, pelos projetos sociais na Escola colocada em prática.  Apesar de tudo isso e mais ainda, já que naquela Escola já chegou a ser desenvolvido quatorze projetos sociais, a população Jurunense nos momentos cruciais de decisão para avançar pra melhor o seu Bairro a sua comunidade, acabam dando valor a quem vem lá de fora e oferece uns trocados e vende a sua dignidade: que é os eu direito de escolher seus mandatários.
As eleições estão se aproximando, e o que se vê dentro do Jurunas, são candidatos vindo de outros bairros e saindo eleitos e viram as costas. Os governantes, quando chegam a fazer uma obra de valor no Jurunas, o fazem de 40 em 40 anos, e inauguram nada mais do que 700m de obras e fazem uma festa daquelas, e pousaram de heróis.

Sejam mais inteligentes e positivos em seus posicionamentos políticos, já que a política faz parte de nossas vidas, mas valorize o que é de mais valor e do que eles precisam para se elegerem: o seu voto! Comecem a pensar para não chorar mais tarde.
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...