Total de visualizações de página

sábado, março 15, 2014

Desconto do IPVA para placas com finais 73 a 93 termina na próxima segunda-feira






Gramado do Mangueirão receberá ação emergencial
O Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passará por obras de reforma e manutenção. De acordo com a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), a iniciativa visa melhorar as condições do espaço, e ocorrerá em duas etapas. Os investimentos do governo do Estado nas obras devem chegar a R$ 5 milhões. Já na próxima segunda-feira (17) começam as ações, visando, o mais rápido possível, a recuperação parcial do gramado do estádio.
Nesta semana, a Seel firmou uma parceria com a Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), que disponibilizou uma equipe técnica para atuar em conjunto com a equipe de engenharia do Mangueirão. Durante a avaliação feita pela duas equipes, foi detectada a necessidade de fazer o serviço de descompactação do solo, uma manutenção imediata, que pode ser feita em curto período de tempo. A primeira fase ocorrerá de 17 a 22 (segunda a sexta-feira), e a segunda, de 24 a 29 de março.
Atualmente, durante o período chuvoso na região, o Estádio Olímpico do Pará está recebendo jogos do Campeonato Paraense, da Copa do Brasil e Copa Verde. “O Mangueirão tem sediado campeonatos simultâneos, fator que implica na qualidade do gramado, já que o tempo é muito curto para sua recuperação total. Por isso, faremos essa medida imediata, para posteriormente iniciarmos o trabalho de completa troca do gramado”, adiantou a titular da Seel, Renilce Nicodemos.
A troca completa do gramado só ocorrerá após o término do Campeonato Paraense (Parazão). Empresas especializadas nesse serviço precisam de pelos menos 60 dias para que o trabalho seja executado com qualidade. Por isso, a Seel reservará 75 dias, evitando qualquer outro tipo de desgaste no gramado. “Estamos empenhados em viabilizar as ações emergenciais, que têm como objetivo proporcionar mais conforto aos atletas e aos torcedores”, disse Claudia Moura, diretora do Estádio Olímpico.
Assim, a inauguração do novo gramado deve acontecer em julho. O tipo de grama também está sendo analisado por técnicos da Ufra, sob a coordenação do engenheiro agrônomo Walter Velasco.
A secretária Renilce Nicodemos ressaltou que o governo do Estado está empenhado em promover as melhorias necessárias no estádio. Antes mesmo do término do Parazão será aberta a licitação para a compra de 80 catracas e para a pintura interna e externa do estádio externa.
Copa Verde - Ela também informou, em coletiva à imprensa, que a Seel já garantiu o aluguel dos "guarda-corpos”, estrutura metálica utilizada na entrada das bilheterias, para o jogo deste domingo (16), entre o Clube do Remo e o Paysandu, pelas semifinais da Copa Verde.
A decisão foi tomada pela secretária, mesmo sabendo que o Estatuto do Torcedor determina que deve ser o clube mandante o responsável por esse tipo de aquisição, para garantir a segurança dos torcedores. Na próxima semana deverá ocorrer uma reunião para definir os responsáveis por esse tipo de ação nos próximos jogos. “Em respeito ao torcedor viabilizamos esta proteção, para não comprometer o espetáculo que todos aguardam", assegurou a secretária.

Texto:
Luana Valente


PM finaliza planejamento para o RE x PA de domingo
Mais de 900 homens da Polícia Militar integrarão o contingente do policiamento no primeiro jogo das semifinais da Copa Verde 2014, envolvendo as equipes do Clube do Remo e Paysandu, que se enfrentarão na noite de domingo, 16, em Belém, no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão. Todo o planejamento para a atuação da tropa da Polícia Militar está voltado para as ações preventivas, de fiscalização e de enfrentamento à criminalidade por ocasião do evento, que reúne as duas maiores torcidas do Pará em uma rivalidade que há anos marca o futebol no Estado e que, por isso, exige um tratamento diferenciado.
Além do efetivo que será comandado pelo tenente coronel PM Antonio Cavalcante, especificamente para o evento, a PM e os demais órgãos de Segurança Pública e Defesa Social colocarão em execução medidas estratégicas de fiscalização, que se estendem desde os corredores de acesso ao estádio até as ações no entorno do complexo do Mangueirão, com presença da Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Detran, Centro de Perícias Científicas e Superintendência do Sistema Penal.
Viaturas, motocicletas, policiamento a pé, à cavalo, com uso de cães, bases de policiamento móvel e o serviço de inteligência se integram ao trabalho que visa garantir a segurança ao torcedor que irá prestigiar a partida, bem como aos profissionais que estarão trabalhando e à comunidade atingida como um todo. Na operação RE X PA estarão integrados os Comandos da Capital, Região Metropolitana, Comando de Missões Especiais e Comando de Policiamento Especializado, além da presença dos alunos dos cursos de Formação de Oficiais e de Formação de Soldados da Polícia Militar.
Além dos órgãos do executivo estadual e o apoio dos órgãos municipais como a Guarda Municipal de Belém, a Superintendência de Mobilidade Urbana e a Secretaria Municipal de Economia, a Justiça Estadual também estará presente, atuando de acordo como o Estatuto do Torcedor e com o projeto “Futebol com Justiça”, que tem sido de grande relevância para a segurança em eventos esportivos como o RE X PA.
Trânsito, condições de acessibilidade, abordagens, combate à situações de risco para crianças e adolescentes e monitoramento permanente, além do policiamento efetivado, são pontos em destaque para a partida, cujas ações preventivas iniciam desde o sábado, 15, por conta da Operação Minerva, em desenvolvimento desde a quinta-feira, 13, em Icoaraci e Ananindeua, além das atividades pontuais exercidas pelos batalhões sediados na capital.
Para o torcedor, a PM orienta que a compra antecipada de ingressos é uma medida recomendada para quem quer evitar aglomerações de última hora. Também é importante evitar provocações, confrontos e todo o tipo de desordem que não será tolerada, a fim de garantir a segurança de todos; bem como evitar quaisquer materiais que possam colocar em risco a vida e a integridade física das pessoas, além de artefatos explosivos, mastros de bambu e bobinas de papel.

Texto:
Leno Carmo



Desconto do IPVA para placas com finais 73 a 93 termina na próxima segunda-feira
A próxima segunda-feira (17) é o último dia para os proprietários garantirem os descontos no pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para veículos com placas terminadas de 73 a 93. O licenciamento no Departamento de Trânsito do Pará (Detran) será no dia 16 de maio.
Os descontos são de 15% sobre o valor do imposto para quem está há dois anos sem multa; 10% para quem não recebeu multas no ano passado, e 5% de desconto nas demais situações. O desconto não é cumulativo.
São três as opções de pagamento do IPVA: Antecipação em parcela única, com desconto; parcelamento em até três parcelas antes do vencimento, sem desconto, e pagamento integral com o licenciamento no Detran. Após a data do licenciamento, o pagamento será feito com acréscimo de multas e juros. “Para receber desconto ou antecipar o pagamento do IPVA em três parcelas, sem desconto, é preciso fazer o pagamento da primeira parcela até o dia 17 de março”, orienta a coordenadora do IPVA da Sefa, Irene Raiol.
O contribuinte poderá acessar o Portal de Serviços da Sefa (www.sefa.pa.gov.br), item IPVA Antecipação, para consultar o valor do imposto e emitir o Documento Estadual de Arrecadação (DAE), para pagamento em parcela única ou em várias parcelas. 
O pagamento do DAE é feito na rede bancária autorizada – Banco do Estado do Pará (Banpará), Banco da Amazônia, Bradesco, Banco do Brasil, Itaú e Caixa Econômica Federal, além de casas lotéricas.
Mais informações estão disponíveis no site da Sefa ou pelo serviço de atendimento telefônico 0800-725-5533.

Texto:
Ana M. Pantoja



Polícia prende integrantes de quadrilha que assaltou bancos em Viseu
A Polícia Civil do Pará apresentou, neste sábado, 15, sete presos por envolvimento com a quadrilha que assaltou dois bancos, no município de Viseu, nordeste do Estado, no final de janeiro. As prisões foram realizadas em Belém, e nos municípios de Irituia e Paragominas. Outro integrante do bando foi preso em Araguaína, no Tocantins, e será transferido para Belém, na próxima semana. Com as prisões, já são sete integrantes da quadrilha presos e um morto. Outros três estão foragidos. Todos os presos foram conduzidos para Belém e apresentados na Delegacia Geral da Polícia Civil, ao delegado geral Rilmar Firmino.
Ainda, durante a operação, a equipe de policiais civis da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) localizou seis armas de fogo, explosivos, quatro camisas confeccionadas com as inscrições da Polícia Federal, três equipamentos de radiotransmissão, tipo HT; distintivos policiais, coletes balísticos e cordões detonadores, usados pelo bando.  O material estava enterrado em um sítio, comprado pela quadrilha, na zona rural do município de Nova Esperança do Piriá, no Pará, situado próximo à fronteira com o Maranhão.
Sob o comando dos delegados Ivanildo Santos e André Costa, da DRCO, a operação policial de busca à quadrilha teve início imediatamente após os assaltos registrados em 30 de janeiro deste ano, em Viseu.  Quatro dias depois, foi preso o primeiro envolvido no crime. Alessandro de Sousa Ferreira, 33 anos, conhecido como “Sandro” ou “San”, foi capturado em Carutapera, no Maranhão. Com ele, bananas de dinamite; mais de mil reais em cédulas chamuscadas e uma escopeta de calibre 12 foram apreendidas. Foragido, ele já estava com mandado de prisão preventiva decretada pela Justiça de Ananindeua, desde junho de 2013, por envolvimento no assalto a um empresário e formação de quadrilha, em que foram usadas camisas com o nome da Polícia Federal semelhantes às apreendidas.
Em 6 de fevereiro, foi morto, em troca de tiros com policiais civis e militares, na zona rural de Carutapera (MA), Antônio Fernando Ferreira dos Santos, de apelidos “Baixote” ou “Maranhão”. Com ele, uma pistola calibre 40, de uso restrito às forças policiais, foi apreendida. “Baixote” participou dos assaltos a bancos em Baião, em 2013, e em São Domingos do Capim, em 2013. Conforme o delegado Ivanildo Santos, diretor da DRCO, a equipe policial localizou o assaltante escondido na mata. No momento da abordagem, ele fez diversos disparos contra os policiais, que revidaram aos tiros.
Buscas - Em continuação às buscas ao bando, os policiais civis da DRCO capturaram no sábado passado, em Belém, Moisés da Silva Gomes, 34 anos. Com ele, dois coletes balísticos foram apreendidos. Neste sábado, os policiais prenderam mais quatro envolvidos com o bando, entre eles, o líder da quadrilha, Antônio Josinei de Oliveira Souza, 25, de apelido “Guerreiro”, preso em Belém. Os demais assaltantes, presos em Irituia, são Júlio Nonato do Nascimento, 27, de apelido “Julinho”; Adauto de Araújo Portela, 37, e João Vieira Sobrinho, 23.
Ainda, durante a operação, foi preso Carlos Alberto Carvalho Gomes, 44, que deu apoio logístico ao bando. Com ele, dois coletes, um da Polícia Civil e outro de empresa de segurança privada, foram apreendidos. As investigações mostraram que Antônio Josinei e Julio compraram o sítio usado para esconder o material, por R$ 30 mil. Outro preso, desta vez, em Paragominas, foi Railson Silva Santos, 27. Já Anilton da Silva Rodrigues, 34 anos, de apelido “Nariz de Bruxa”, foi preso em Araguaína, nesta tarde, em Tocantins.
Durante as diligências, neste sábado, uma equipe de policiais civis localizou, na rural de Nova Esperança do Piriá, os seguintes materiais: dois fuzis - AK-47 e Mosquefal, uma metralhadora Uzi, uma escopeta calibre 12, duas pistolas ponto 40, cordões de detonação de explosivos, aparelhos de radiotransmissor, camisas com a identificação da Polícia Federal, coletes e distintivos. Um tubo de PVC usado para esconder as armas e mantê-las enterradas no sítio também foi apreendido. 
Os levantamentos feitos mostraram que a quadrilha é responsável por cinco assaltos a bancos no Pará: Baião, Água Azul do Norte (ataque a caixa eletrônico com explosivos), Nova Timboteua (tentativa de arrombamento a caixa eletrônico), São Domingos do Capim e Viseu, ocorridos entre 2013 e 2014. O mesmo banco é apontado pelos assaltos a bancos em Colinas, no Maranhão, e em Tocantins. “Esse bando atua basicamente nos três Estados, Pará, Maranhão e Tocantins”, destacou Ivanildo Santos.
O delegado André Costa ressaltou o apoio imprescindível do juiz Lauro Alexandrino, da Comarca de Viseu, que subsidiou as investigações policiais, e o apoio diuturno da Polícia Militar do Pará e do Maranhão, nas buscas à quadrilha, nos últimos 43 dias. “Todo o trabalho contou com mais de 100 policiais, do Pará e Maranhão, e com duas aeronaves em tempo integral”, salienta. Os presos ficarão recolhidos à disposição da Justiça. As investigações prosseguem visando prender os demais membros do bando. 

Texto:
Walrimar Santos


Governo lança empreendimento habitacional “Quinta dos Paricás”
O Governo do Estado do Pará, por meio da Companhia de Habitação (Cohab), fará na próxima quarta-feira, 19, no Hangar, às 9 horas, o lançamento do empreendimento habitacional "Quinta dos Paricás". 
O empreendimento, localizado na Estrada do Maracacuera, onde funcionava a Eidai do Brasil, numa área de mais de um milhão de metros quadrados, às margens do igarapé Ananin, a poucos minutos da Rodovia Augusto Montenegro e do centro de Icoaraci, será um referencial para a área da habitação.
À frente do empreendimento está a Cohab. Com quase 50 anos de atuação, a Companhia já garantiu casa própria para mais de 80 mil famílias; cerca de 400 mil pessoas que realizaram o sonho de morar bem, com qualidade e dignidade.
Segundo o presidente da Cohab, João Barral, "o Quinta dos Paricás é um projeto inovador, referência para o desenvolvimento urbano sustentável da cidade, somente possível pela ação do Governo do Pará, que desapropriou a área e a repassou à Companhia de Habitação, justamente para garantir moradia digna e vida melhor para famílias paraenses", afirmou.
"Mais do que um conjunto, o Quinta dos Paricás é um empreendimento com infraestrutura completa e um novo conceito de morar bem. Além de saneamento, urbanização, segurança, esporte e lazer, conta com equipamentos públicos como creches, escolas, posto de saúde, centros comerciais e de serviços", informou ainda o titular da Cohab.
A Gerente Estratégica de Fomento Habitacional da Cohab, Cláudia Zaidan, esclarece porque a proposta de construção do “Quinta dos Paricás”’ é inovadora. "Além das inovações, cada um dos conjuntos terá padrão diferenciado de imóveis, com opções de casas térreas de dois ou três quartos, sobrados e apartamentos, possibilitando que as famílias com renda até R$ 5.500,00 possam acessar aos financiamentos".
Durante a cerimônia de lançamento do empreendimento, que contará com a presença do governador Simão Jatene e do presidente da Caixa Econômica, Jorge Hereda, será assinada a contratação da empresa responsável pela construção das primeiras 1.720 unidades habitacionais do novo empreendimento.
No mesmo dia, um hotsite será disponibilizado pela Cohab, para mostrar a concepção do novo empreendimento e a sua inovação. O endereço: www.cohab.pa.gov.br dará todas as informações do Quinta dos Paricás, permitindo ao internauta fazer simulações de financiamento, podendo assim avaliar qual a melhor opção de imóvel para sua faixa de renda.
O processo de contratação das próximas etapas do projeto já está em andamento, com previsão de assinatura para junho deste ano. A conclusão dos serviços e entrega de todo complexo deverá ocorrer no prazo de 15 meses, após a contratação, conforme previsão da Cohab.

Texto:
Rosa Borges


Governo entrega nova escola de ensino médio em Curuá
O Governo do Estado inaugurou, neste sábado, 15, a Escola Estadual de Ensino Médio Professora Soraia Marques, no município de Curuá, no Baixo Amazonas. A escola possui seis salas, biblioteca e laboratórios de informática completamente equipados. A obra iniciou na primeira gestão do governador Simão Jatene e teve os trabalhos paralisados na gestão anterior. No início do atual governo as obras foram retomadas, sendo entregues em uma grande festa na manhã deste sábado. A construção da escola significou um investimento aproximado de R$ 500 mil.
O vice governador Helenilson Pontes, que inaugurou a nova unidade de ensino, comentou que Escola Soraia Marques obra é um resgate do compromisso assumido com a população do município pelo Governo do Pará. Além disso, Helenilson Pontes destacou que outros investimentos importantes estão sendo realizados na região. "Estamos inaugurando várias obras na região do oeste do Estado. São investimentos que valorizam a população da região e de todo o Pará" destacou.
Helenilson ainda comentou que a região, em toda sua história, nunca recebeu tantos investimentos como os que estão sendo realizados na atual gestão. Somente na área da educação, em todo o Estado, estão em construção 45 novas escolas, das quais nove são tecnológicas. No último dia 8 de março, o governador Simão Jatene também anunciou investimentos no valor de R$ 50 milhões para a reforma e construção de novas escolas.
O vice governador ainda destacou que mais investimentos estão sendo realizados em outras áreas essenciais, como é o caso da Segurança Pública. Helenilson Pontes informou, na ocasião, que todos os municípios do Oeste do Pará estão recebendo Unidades Integradas de Polícia (UIPP). Ele ainda acrescentou que Santarém, o município polo da região, acaba de receber um helicóptero para as atividades policiais e de resgate na região.
Na área da saúde, o Hospital Regional do Baixo Amazonas está sendo ampliado. A capacidade da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) vai aumentar de 24 para 49 leitos. Na infraestrutura, o governo do Pará está construindo a PA-255, que liga Monte Alegre à outros municípios da região e ao restante do Estado. A rodovia é a primeira da margem esquerda do rio Amazonas que recebe asfalto. "São mais R$ 100 mil reais na construção da PA 255. Essa obra, sem dúvida, é um marco histórico para esta região", reforçou Helenilson Pontes. 

Texto:
Márcio Flexa


Detentos de Capanema realizam ação do Conquistando a Liberdade
Dez internos do regime fechado do Centro de Recuperação de Capanema (CRCAP) realizaram, nesta sexta-feira (14), o projeto Conquistando a Liberdade, no Centro de Referência e Assistência Social de Capanema (CRAS). Além de serviços de capina e poda de árvores, a ação contou ainda com o Papo di Rocha.
Brígida Souza, coordenadora geral dos programas de assistência social diz que o projeto veio em boa hora. “É uma forma de podermos acreditar que essas pessoas podem sim ser inseridas dentro da comunidade, e mostrar que é possível mudar. Com o apoio da família, é possível sair dessa vida. Estamos de portas abertas para juntos continuarmos nessa parceria”, garantiu.
“A ressocialização do preso no projeto vem no intuito de trazer a dignidade, resgatar a autoestima, trazer aconselhamento e condições para um amadurecimento pessoal. A nossa meta é estender para mais municípios e ganhar parcerias para fazer em novos prédios públicos, já que a participação desse detento traz proveito profissional, além de ser uma das formas de incentivo para que ele mude de vida”, esclareceu Ercio Teixeira, coordenador do projeto.
Atualmente 108 internos do regime fechado são custodiados no CRCAP. Segundo a diretora, Patrícia Dias, as ações que buscam trazer a ideia de ressocialização de apenados procuram reduzir os níveis de reincidência e vem ajudando na recuperação do detento. “Depois da participação dos internos nos projetos de reinserção social, com o Conquistando a Liberdade, muitos deles apresentam mudanças significativas de comportamento. Com certeza é uma medida que auxilia na educação, na capacitação profissional e na busca da conscientização psicológica e social desse preso”, afirma.
O Conquistando a Liberdade é um dos 48 projetos de reinserção social realizados pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe). O projeto é realizado em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado do Pará, a Secretaria Estadual de Educação do Estado e Secretarias Municipais de Educação, Prefeituras Municipais, Polícia Militar, Ministério Público, Defensoria Pública e Pro Paz.
Papo di Rocha - Um dos grandes diferenciais do projeto está em proporcionar ao preso a chance de se tornarem agentes de transformação social com o depoimento de suas próprias histórias de vida, através do Papo di Rocha. Na ação, dois internos conversaram com mais de 30 moradores que estiveram presente no centro de assistência sobre o dia-a-dia no cárcere. Os presos não recebem remuneração, mas ganham o benefício da remição de um dia de pena, a cada três participações, direito garantindo pela Lei de Execuções Penais do país.
Geovani Lopes era funcionário público e tinha um bom padrão de vida, mas acabou se envolvendo com o mundo do crime. “Fui condenado há 14 anos de prisão, e até hoje nunca recebi a visita do meu pai. Perdi também o contato com o meu filho e, até agora, não assimilei o que é perder a liberdade. Cada vez que penso nas minhas atitudes, eu me arrependo. É uma experiência muito dolorosa. Minha esposa e minha irmã são a base da minha superação. O apoio da família é fundamental nesse processo", comentou o interno.
Os familiares do interno Cleiton Ferreira moram no município de Santa Luzia do Pará, a 47 km de Capanema, e vieram pela primeira vez prestigiar a ação. “Estou feliz de ver meu irmão se recuperando e aproveitando essa oportunidade de voltar a sociedade. Ele está respondendo pelos seus erros. Um dia isso tudo vai terminar e todos nós vamos voltar a reconquistar a nossa liberdade, tanto ele, como nós”, afirmou a irmã do interno Maria do Socorro.
O projeto Conquistando a Liberdade é referenciado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) como modelo de reinserção social de presos no país. O projeto também foi um dos vencedores do Prêmio Innovare 2013. Criado em 2004, o Innovare é uma das premiações mais respeitadas da Justiça brasileira. O objetivo é divulgar iniciativas inovadoras para a Justiça do país. O prêmio é concedido pelo Instituto Innovare, Secretaria de Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça, Associação de Magistrados Brasileiros, Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep), Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Associação Nacional dos Procuradores da República e da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), com o apoio das Organizações Globo. 
As próximas ações do Conquistando a Liberdade acontecem na quarta-feira, 19, no município de Mocajuba e na sexta-feira, 21, em Salinópolis.

Texto:
Timoteo Lopes


Detentos da Susipe realizam ação do Conquistando a Liberdade em Capanema
Dez internos do regime fechado do Centro de Recuperação de Capanema (CRCAP) realizaram, nesta sexta-feira (14), o projeto Conquistando a Liberdade, no Centro de Referência e Assistência Social de Capanema (CRAS). Além de serviços de capina e poda de árvores, a ação contou ainda com o Papo di Rocha.
Brígida Souza, coordenadora geral dos programas de assistência social diz que o projeto veio em boa hora. “É uma forma de podermos acreditar que essas pessoas podem sim ser inseridas dentro da comunidade, e mostrar que é possível mudar, com o apoio da família é possível sair dessa vida. Estamos de portas abertas para juntos continuarmos nessa parceria”, garantiu.
“A ressocialização do preso no projeto vem no intuito de trazer a dignidade, resgatar a autoestima, trazer aconselhamento e condições para um amadurecimento pessoal. A nossa meta é estender para mais municípios e ganhar parcerias para fazer em novos prédios públicos, já que a participação desse detento traz proveito profissional, além de ser uma das formas de incentivo para que ele mude de vida”, esclareceu Ercio Teixeira, coordenador do projeto.
Atualmente 108 internos do regime fechado são custodiados no CRCAP. Segundo a diretora, Patrícia Dias, as ações que buscam trazer a ideia de ressocialização de apenados procuram reduzir os níveis de reincidência e vem ajudando na recuperação do detento. “Depois da participação dos internos nos projetos de reinserção social, com o Conquistando a Liberdade, muitos deles apresentam mudanças significativas de comportamento. Com certeza é uma medida que auxilia na educação, na capacitação profissional e na busca da conscientização psicológica e social desse preso”, afirma.
O conquistando a liberdade é um dos 48 projetos de reinserção social realizados pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe). O projeto é realizado em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado do Pará, a Secretaria Estadual de Educação do Estado e Secretarias Municipais de Educação, Prefeituras Municipais, Polícia Militar, Ministério Público, Defensoria Pública e PROPAZ.
Um dos grandes diferenciais do projeto está em proporcionar ao preso a chance de se tornarem agentes de transformação social com o depoimento de suas próprias histórias de vida, através do Papo di Rocha. Na ação, dois internos conversaram com mais de 30 moradores que estiveram presente no centro de assistência sobre o dia-a-dia no cárcere. Os presos não recebem remuneração, mas ganham o benefício da remição de um dia de pena, a cada três participações, direito garantindo pela Lei de Execuções Penais do país.
Geovani Lopes era funcionário público e tinha um bom padrão de vida, mas acabou se envolvendo com o mundo do crime. “Fui condenado há 14 anos de prisão, e até hoje nunca recebi a visita do meu pai. Perdi também o contato com o meu filho, e até agora não assimilei o que é perder a liberdade. Cada vez que penso nas minhas atitudes, eu me arrependo. É uma experiência muito dolorosa. Minha esposa e minha irmã são a base da minha superação. O apoio da família é fundamental nesse processo", comentou o interno.
Os familiares do interno Cleiton Ferreira moram no município de Santa Luzia do Pará, a 47 km de Capanema, e vieram pela primeira vez prestigiar a ação. “Estou feliz de ver meu irmão se recuperando e aproveitando essa oportunidade de voltar a sociedade. Ele está respondendo pelos seus erros. Um dia isso tudo vai terminar, e todos nós vamos voltar a reconquistar a nossa liberdade, tanto ele, como nós”, afirmou a irmã do interno Maria do Socorro.
O projeto Conquistando a Liberdade é referenciado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) como modelo de reinserção social de presos no país. O projeto também foi um dos vencedores do Prêmio Innovare 2013. Criado em 2004, o Innovare é uma das premiações mais respeitadas da Justiça brasileira. O objetivo é divulgar iniciativas inovadoras para a Justiça do país. O prêmio é concedido pelo Instituto Innovare, Secretaria de Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça, Associação de Magistrados Brasileiros, Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep), Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Associação Nacional dos Procuradores da República e da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), com o apoio das Organizações Globo. 
As próximas ações do Conquistando a Liberdade acontecem na quarta (19/03), no município de Mocajuba e na sexta (21/03), em Salinópolis.

Texto:
Timoteo Lopes


Operação Minerva é marcada por ações de cidadania em Icoaraci e Ananindeua
Moradora do distrito de Icoaraci, em Belém, a doméstica Leila Nascimento aproveitou o sábado de folga para retirar a segunda via da carteira de identidade no projeto de cidadania da operação Minerva, realizado na Escola Estadual São João Batista, no centro do distrito. “A emissão da segunda via do RG já era uma vontade antiga que eu tinha, pois desde que casei eu ainda não tinha feito a alteração no documento. Por isso, quando soube desse projeto aqui, em Icoaraci, não pensei duas. Era a oportunidade que precisava”, conta a doméstica.
O projeto, que iniciou na sexta-feira, 14, e segue até este domingo, 16, vai emitir 450 carteiras de identidade, além de oferecer outros serviços como consultas médicas, orientações de nutricionistas, medição de pressão e teste de glicemia, realizados pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). “Esses serviços de cidadania integram uma ação bem maior que é a operação Minerva, realizada pela Polícia Militar, em parceria com diversos órgãos de segurança pública, como Policia Civil, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária e Detran (Departamento de Trânsito do Estado do Pará)”, explica o tenente coronel Pedra, comandante da operação em Icoaraci.
Em dois dias de atuação no distrito, a operação já vistoriou 45 bares e apreendeu 18 mil mídias piratas e 22 veículos que estavam em situação irregular. Além disso, a polícia também deteve um foragido da Justiça e apreendeu 35 papelotes de drogas, entre maconha e pasta base de cocaína. “A Minerva é uma operação de prevenção, que além de atuar no combate à criminalidade também trabalha com ações de cidadania, para aproximar muito mais a polícia e os órgãos de segurança pública da comunidade”, afirma a capitã Elcimar, coordenadora das ações de cidadania da operação.
Além do distrito de Icoaraci, a operação Minerva também foi realizada no bairro de Jaderlândia, em Ananindeua. Segundo o coronel Sergio Alonso, comandante da operação na área, a Minerva atuou com 90 policiais militares no bairro. Na ação, que também teve início na última quinta-feira, 13, já foram realizadas 190 notificações de veículos, 28 vistorias em bares e três prisões em flagrante, além da prisão de um foragido de Justiça. “Além disso, também conseguimos prender, com a ajuda da Polícia Federal, dois colombianos que estavam de forma irregular no país e circulavam pelo bairro”, acrescentou o coronel Alonso.
No bairro do Jaderlândia, as ações de cidadania da operação também contaram com o apoio da Prefeitura de Ananindeua, que ofereceu serviços médicos, odontológicos, recreação e atividades esportivas a população. A operação segue até este sábado, 15, no bairro. O saldo final de todas as apreensões e serviços realizados pela operação Minerva nas duas áreas da Região Metropolitana de Belém serão divulgados na próxima segunda-feira, 17, pelo Sistema Estadual de Segurança Pública.

Texto:
Adison Ferrera


Pará oferece ampla rede de proteção e defesa do consumidor
Quem compra um produto ou contrata algum tipo de serviço certamente não deseja ter problemas. Mas nem sempre as coisas saem como o cidadão planeja. Não à toa, cresce, a cada ano, o número de reclamações nos órgãos de defesa do consumidor. Segundo dados do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), divulgados em pesquisa publicada no início do ano passado, o número de atendimentos registrados pelos Procons integrados de todo o país chegou a 2,03 milhões de consumidores em 2012, um aumento de 19,7% em relação aos 1,6 milhão de 2011.
No Pará, diversos órgãos da esfera estadual realizam esse trabalho. O próprio Procon (Diretoria de Proteção e Defesa do Consumidor), vinculado à Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), oferece apoio à população, por meio de uma análise criteriosa sobre a relação de consumo efetuada, podendo até abrir um processo administrativo e/ou aplicar multas. Além disso, também informa e orienta consumidores e fornecedores sobre seus direitos e deveres na relação de consumo, prevenindo práticas abusivas.
Segundo a coordenadora do setor de orientação ao consumidor do órgão, Arliane Corrêa, o processo de instrução começa no atendimento de triagem, e pode chegar à conciliação. “Quando o consumidor procura o Procon e registra sua queixa, nós notificamos a empresa, e a mesma tem o prazo de dez dias para nos mandar sua justificativa. Caso isso não aconteça, marcamos uma audiência, que é a conciliação”, explica.
Ela também ressalta que é necessário o consumidor ficar atento antes de adquirir algum produto, assinar contratos e aceitar propostas, pois, “no momento da aquisição, a negociação sempre será feita de uma forma que o consumidor se sinta confortável, e somente depois ele passa a sofrer os efeitos contraditórios”.
A mesma ideia tem o defensor público Arnoldo Peres, coordenador do Núcleo de Defesa do Consumidor (Nucon), da Defensoria Pública do Estado. Segundo ele, pelo local passam, diariamente, cerca de 120 pessoas, em busca de assistência jurídica gratuita para resolver problemas originários da relação de consumo.
Demandas - As maiores demandas são voltadas à garantia do direito do consumidor nas relações com concessionárias de energia elétrica, água e esgoto, planos de saúde, operadoras de cartões de crédito, bancos e empresas de telefonia.
“O que temos procurado estimular aqui é a conscientização dos consumidores no sentido da prevenção, pois muitos só nos procuram depois que o problema já está completamente instalado, o que, às vezes, nos impossibilita de ter uma ação mais eficaz, ao passo que se eles nos procurassem preventivamente poderíamos resolver mais tranquilamente as questões. Por isso, fazemos questão de dizer sempre que a Defensoria está aberta a qualquer consulta ou busca de orientação nesse campo do direito do consumidor”, frisa Arnoldo Peres.
Por meio do Nucon, mais de 1.500 ações foram ajuizadas em 2013, em favor de consumidores no Estado. Mas o Núcleo, segundo o coordenador, sempre procura resolver as demandas na esfera extrajudicial, estimulando os acordos, quando as partes têm interesse em resolver o problema de forma mais rápida.
Foi com essa esperança que a estudante Amanda Pantoja, de 20 anos, procurou o Nucon nesta semana. Sonhando em se qualificar, ela se matriculou, no ano passado, em um curso técnico de farmácia, numa escola em Belém. Segundo Amanda, a promessa, na matrícula, era de que o curso duraria seis meses e, após o período, os alunos receberiam o certificado de conclusão do curso. Mas não foi o que aconteceu.
Primeiro, a qualificação, cujas aulas deveriam durar seis meses, foi resumida a três meses, sem explicações aos interessados. Amanda Pantoja, então, recusou-se a pagar os outros três meses acordados, e exigiu receber o certificado, o que foi negado pela empresa responsável. Sem sucesso nas tentativas de resolver o problema diretamente com a escola, ela decidiu procurar a Defensoria Pública do Estado.
“Outras pessoas da minha turma também estão tentando, de alguma maneira, solucionar o impasse, mas até agora nada. A minha expectativa é de que, por meio da Defensoria, finalmente eu possa ter o meu certificado. Não acho justo pagar por seis meses, se eu só tive aulas durante três meses”, afirma.
Crimes – A Polícia Civil do Pará também conta, em sua estrutura, com um órgão de proteção ao consumidor: A Delegacia do Consumidor (Decon). A unidade atua, em todo o Estado, na apuração de crimes relacionados à defesa do consumidor, que envolve a violação de direitos.
Dentro do foco principal de atuação da Decon está o combate aos crimes contra marcas e patentes, contra a propriedade intelectual (pirataria), contra estocagem e venda irregular de produtos - como gás de cozinha, alimentos, medicamentos acondicionados de forma ilegal, entre outros.
Um pouco diferente do Procon, que atua nas infrações administrativas previstas no Código de Defesa do Consumidor, a Delegacia do Consumidor investiga e combate crimes danosos aos consumidores. Ao receber uma reclamação ou denúncia, a Decon intima a empresa ou a pessoa denunciada a comparecer em audiência. Caso o problema não seja resolvido, é aberto inquérito policial para apurar a denúncia.
Segundo o delegado Neyvaldo Silva, diretor da Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE), à qual a Decon está vinculada, a maioria dos casos denunciados tem a ver com indução do consumidor a erro. É quando se compra um produto ou se contrata um serviço que, no ato de entrega, não corresponde ao que foi anunciado.
Estação Cidadania integra serviços oferecidos à população
Emissão de carteira de identidade e atendimento jurídico gratuito, são serviços que, há pouco tempo, eram oferecidos pelos órgãos públicos de forma desintegrada, o que muitas vezes dificultava o acesso da população, principalmente de habitantes de locais mais distantes das regiões metropolitanas.
No Pará, a sociedade conta a Estação Cidadania, um serviço integrado de atendimento ao cidadão, instituído pelo governo estadual. Gerenciada pela Secretaria de Estado de Administração (Sead), a Estação é um espaço que procura atender às demandas do cidadão em um único lugar, ofertando serviços das esferas federal, estadual e municipal, com o objetivo de simplificar a vida do cidadão, prestando atendimento de qualidade, ágil, com eficiência e comodidade para o usuário.
Dentre os mais de 100 serviços disponíveis na Estação - considerando os três postos de atendimento -, os mais procurados ainda são a emissão de carteira de identidade e de carteira de trabalho, acesso ao seguro-desemprego e orientação jurídica prestada pela Defensoria Pública.
Com dois postos em Belém, em dois bairros bastante populosos da cidade -  Jurunas e Guamá -, e um posto no município de Santarém (no oeste do Pará), as estações Cidadania registram no sistema, de 2011 até fevereiro deste ano, 731.870 pessoas atendidas. Ainda no primeiro semestre de 2014, o Governo do Pará vai inaugurar mais um posto da Estação Cidadania no município de Marabá (no sudeste paraense), que funcionará no Shopping Pátio. A meta é beneficiar quase 2 milhões de habitantes de Marabá e municípios próximos.
Serviço: Em Belém: Estação Guamá - Avenida José Bonifácio, 2308, esquina com a Rua Barão de Igarapé-Miri; Estação Jurunas - Rua São Silvestre, esquina com a Travessa dos Tupinambás.
Em Santarém - Avenida Rui Barbosa, 62, bairro Prainha, próximo à Praça dos Três Poderes. O atendimento é das 8 às 14 h, e a cartela de serviços de cada posto está disponível no site www.estacaocidadania.pa.gov.br
Imetropará realiza operação na Semana do Consumidor
Na semana que antecedeu o Dia Mundial do Consumidor, comemorado neste sábado, 15, o Instituto de Metrologia do Estado do Pará (Imetropará) realizou a Operação Eletro, em Belém e municípios do interior. Durante a ação, os metrologistas percorreram o comércio varejista e atacadista para checar se produtos como estabilizadores monofásicos, disjuntores, cordões prolongadores, extensões, interruptores e fios e cabos elétricos atendiam às especificações do setor.
“A operação é um exemplo de tudo que é realizado diariamente pelo Imetropará. A nossa rotina é verificar a maioria dos produtos consumidos pela sociedade paraense. Bombas de combustíveis, eletrodomésticos, alimentos embalados e taxímetros são alguns dos produtos verificados pelo órgão. Se você vai fazer compras em um supermercado, saiba que neste estabelecimento fazemos inspeções em centenas de itens, até nas balanças de pesagens de produtos, objetivando sempre levar segurança para o consumidor e também para o empresariado. Queremos que todos adquiram produtos e serviços de qualidade e aferidos pelo Instituto, tudo com segurança”, ressalta o presidente do Imetropará, Fabrízio Guaglianone.
O Dia Mundial dos Direitos do Consumidor completa 30 anos em 2014. A data celebra o ato do ex-presidente norte-americano John Kennedy, que enviou ao Congresso dos Estados Unidos uma mensagem em defesa dos direitos dos consumidores, abrindo caminho para as atuais leis de proteção.
Órgãos de defesa do consumidor:
Procon-PA – a sede estadual do órgão, em Belém, funciona na Travessa Castelo Branco, 1029, no bairro de São Brás, e atende semanalmente das 8 às 14 h. Também há polos de atendimento, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 h:
Polo Cidadania – no bairro do  Guamá: Avenida José Bonifácio, 2.308. Fone: (91) 4009-2764;
Polo Cidadania – no bairro do Jurunas: Rua São Silvestre 1.300. Fone: (91) 3224-3790;
Casa da Justiça e Cidadania – Avenida Almirante Barroso, 2.380, bairro do Marco. Fone: (91) 3131-1600;
Polo Ananindeua – Conjunto Geraldo Palmeira, Avenida Zacharias de Assumpção, nº 03, Quadra 31, Distrito Industrial. Fone: (91) 3286-8026;
Santarém – Avenida Rui Barbosa, nº 62, bairro Prainha. Fone: (93) 3529-1710.
Nucon/Defensoria Pública do Estado – O consumidor deve telefonar, gratuitamente, para o número 129, do Disque Defensoria. O serviço é responsável por marcar data, horário e local, sem fila e espera. O consumidor também pode procurar os defensores públicos titulares da área, no edifício-sede da instituição, na Travessa Padre Prudêncio, nº 100, entre as ruas Manoel Barata e Ó de Almeida. O funcionamento, de segunda a sexta-feira, é das 8 às 14 h.
Decon/Dioe – Localizada no térreo do prédio da Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE), na Rua Avertano Rocha, nº 417, bairro da Cidade Velha, em Belém, a Decon atende de segunda a sexta-feira, exceto feriados, em horário comercial. Qualquer pessoa pode fazer denúncias à Decon pelo número 181, ou se dirigir à delegacia mais próxima, na capital e interior do Estado.
Imetropará – O consumidor pode apresentar denúncias por meio da Ouvidoria, pelo telefone 0800-28-1919 e o site http://www.imetropara.pa.gov.br/, ou, ainda, na Avenida Almirante Barroso, nº 1645, em Belém. Na Região Metropolitana, orientações podem ser obtidas pela linha especial 151 ou pelo fone (91) 3073-2824. O Imetropará também tem unidades em Santarém, na Travessa Silva Jardim, nº 320, bairro da Aldeia. Fone: (93) 3588-4889; em Marituba, na Passagem São Jorge, s/n, Uriboca (posto de verificação de veículo tanque) e também um posto de verificação de taxímetro na Rodovia Augusto Montenegro, nº 3101, no bairro Mangueirão, em Belém.
Com colaboração de Renan Malato (Ascom Sead)

Texto:
Elck Oliveira


Servidores públicos viram foliões em baile de carnaval
Na noite da última sexta-feira, 14, foi a vez dos servidores públicos do Estado pularem o Carnaval, na 9ª edição do Servifolia. O baile organizado pela Escola de Governo do Estado do Pará (EGPA) contou com muita animação dos brincantes, que dançaram ao som da Banda Fruta Quente. Em clima de ressaca carnavalesca, desde o ano passado, o evento ocorre depois dos dias oficiais de festa, com o intuito de permitir que os servidores públicos que trabalham durante o carnaval também possam vivenciar este momento de descontração e lazer.
O salão da casa de shows localizada no Parque de Exposições do Entroncamento foi palco para o desfile de animação dos servidores. A decoração temática deu o tom carnavalesco e combinou perfeitamente com quem foi fantasiado ou vestindo abadá de blocos.  As servidoras Ana Alho, da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), e Maria do Carmo Souza, da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), foram trajadas à caráter, esbanjando charme. “Não perdi nenhum Servifolia e para mim faz parte vir de fantasia. Agradeço poder participar todos os anos porque me sinto prestigiada e venho aproveitar essa valorização do servidor”, disse Ana.  
De acordo com Andréa Cavaléro, Coordenadora de Valorização da Cidadania da EGPA, o Servifolia 2014 registrou público ainda maior que no ano passado. “Foram disponibilizados, gratuitamente, 1,5 mil ingressos para os servidores públicos. Também viabilizamos que cada servidor pudesse retirar quatro entradas, para que trouxesse a sua família, visto que o Servifolia está dentro da programação de valorização dos integrantes do funcionalismo”, destacou Andréa sobre o evento que existe desde 2004, mas ficou suspenso por dois anos, antes de ser retomado em 2012.
Rosa Gonçalves, servidora inativa da Seduc, aproveitou a novidade e levou a família para curtir o baile. Na companhia da filha, a também servidora Márcia Gonçalves, da Secretaria de Trabalho Emprego e Renda (Seter), Dona Rosa não parava de dançar. “Esta é a terceira vez que eu venho no Servifolia e eu adoro baile de carnaval, porque a gente não precisa de par para dançar. Esta é uma festa para a gente se divertir com segurança e com essa boa estrutura”, considerou a foliã.
Animação - Embalados por grandes sucessos do carnaval, o foliões relembraram coreografias, exibiram alegria e garantiram a diversão. “Várias pessoas comentaram que era um evento muito bom, então eu vim prestigiar com os meus amigos e com muita curtição”, falou a servidora da Seduc, Silvia Nylander, que participou pela primeira vez do baile. Outro estreante foi o servidor Jesus Palheta, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). “Por terem falado muito na secretaria que a festa era legal, eu aproveitei para vir brincar este ano, na companhia de vários colegas”. 
Para Leila Prado, da Companhia de Habitação do Pará (Cohab), a valorização está na motivação que momentos como este geram nos servidores. “Eu acho muito bom que o governo do Estado promova estes eventos, porque é para nós usufruirmos disso. Prestigiando a festa, é uma forma de estimular para que mais ações voltadas para nós sejam realizadas”, avaliou Leila.
A realização do Servifolia teve o apoio da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) e do Corpo de Bombeiros, que estavam com esquipes à postos para garantir a segurança do evento e o atendimento de eventuais ocorrências. “A equipe da Sespa veio composta por médico, enfermeiro e técnico, para atendimento de primeiro-socorro ou encaminhamento para hospital, no caso de alguma urgência e emergência. A presença da equipe é de praxe nestes eventos, para dar esse tipo de suporte”, informou Luciana Barbosa, coordenadora de eventos e setor de pessoal da regional da Sespa.

Texto:
Daniele Brabo


Santarém forma primeira turma de residência médica do interior
Dois anos de estudos intensivos, atuação nos Hospitais Regional e Municipal, dedicação plena que terá recompensa por toda a vida profissional e pessoal dos jovens médicos Jéssica Lisette Toledo Echeverria, Mariana Cardoso da Silva, César Augusto Raizer Cossio e Débora Cristina Pereira da Silva, especialistas em Cirurgia Geral, como também da médica Mariana Neves Leite, especialista em Medicina da Família, todos pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Eles fizeram parte da primeira turma de residentes do interior paraense.
Na última quinta-feira, 13, uma solenidade realizada no auditório do Campus XII da Uepa, em Santarém, município do oeste do Pará, marcou a formatura dos novos especialistas. A cerimônia, que reforçou mais uma vez o processo de interiorização do curso de medicina, promovido pelo Governo do Pará, como parte de um conjunto de medidas estratégicas na Saúde para garantir, adiante, um maior número de médicos no interior, contou com a presença do reitor da Uepa, Juarez Antônio Quaresma e de representantes das coordenações das Comissões de Residência Médica.
Na ocasião, Juarez Quaresma comentou os avanços na área e anunciou novidades. “Segunda-feira iniciará uma nova turma, com cinco novas residências e teremos o lançamento de mais um edital de residência médica, com quatro novas especialidades para o oeste paraense. O nosso plano é avançar cada vez mais”, enfatizou o reitor, que também aproveitou sua passagem por Santarém para reunir com a classe acadêmica da área da Saúde e debater melhorias para o Campus.
Já estão em andamento, em Santarém, as Residências Médicas em Cirurgia Geral (4 vagas), Medicina da Família (2 vagas) e Ortopedia e Traumatologia (2 vagas). A partir deste ano passam a fazer parte do cronograma as Residência Médicas nas áreas de Pediatria (2 vagas), Clínica Médica (6 vagas), Cirurgia Videolaparoscópica (2 vagas),  Anestesiologia (2 vagas) e Cancerologia Clínica (2 vagas).
Emoção – Entre os concluintes o clima era comemoração por mais etapa cumprida em suas carreiras. O momento foi marcado pelo discurso emocionado da jovem médica chilena Jéssica Toledo, que falou sobre o significado da conquista. Ela fez questão de discursar em português, conteve a emoção por várias vezes e recordou momentos que também foram compartilhados com os convidados em um vídeo de despedida do curso de residência.
“Me perguntaram a pouco: qual a experiência mais linda que você leva? E eu respondi que são tantas, foram tantos amigos, desde o pessoal da limpeza até os mestres professores, pacientes. Eu ganhei muito em amizades, amor. Aprendi muito da vida e o verdadeiro sentido em ser médica, ser uma cirurgiã. Eu acho que a Saúde em Santarém é muito mais do que as pessoas pensam e vale muito a pena fazer residência aqui”, declarou Jéssica. 
O vice coordenador da Comissão de Residência Médica, Marcos Fraga Fortes, falou da importância do curso. “Pra gente o significado é muito forte, porque embora tivéssemos muitos desafios, nós conseguimos fazer uma interiorização adequada de ensino, possibilitando a essas pessoas partir para qualquer outro tipo de subespecialização. E eles estão mais que capacitados para ocupar um lugar dentro da sua cidade em qualquer região”, enfatizou o médico, que também é tutor da residência no Hospital Municipal de Santarém (HMS) e no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA).
Para Hebert Moreschi, diretor do Regional, o momento foi histórico, justamente pela importância que tem a descentralização da formação de médicos no atual cenário nacional, sobretudo na Amazônia. “Além do curso de medicina, hoje já contamos com a residência médica em diversas especialidades. Ficamos honrados de fazer parte disso. Temos profissionais excelentes e comprometidos que atuam como coordenadores e preceptores das residências. Isso foi fundamental para que esse sonho se tornasse realidade. Temos a certeza de que os especialistas formados aqui terão um papel importante para a mudança no cenário desafiador em nossa região”, afirmou. 

Texto:
Amarildo Sena


Asipag capacita 35 líderes comunitários em Belém
Líder comunitário há seis anos, na comunidade Vitória, no bairro do Tapanã, em Belém, Max Leal nunca havia participado de um curso de gestão social até conhecer o projeto “Aprender a Empreender”, realizado pela Ação Social Integrada do Palácio do Governo (Asipag), em parceria com o Programa Pro Paz. “Apesar de trabalhar com a elaboração de projetos sociais para a minha comunidade, eu não tinha o conhecimento de teorias de elaboração. Por isso, muitas vezes acabava deixando os projetos pela metade”, contou Max.
Ele e mais 34 líderes comunitários concluíram o curso nesta sexta-feira (14). O projeto, que tem como objetivo capacitar lideranças comunitárias para elaboração, execução e gerenciamento de projetos sociais que envolvam etapas de planejamento, operação e gestão, beneficiou lideranças de 17 comunidades da capital.
Funcionário público da Prefeitura de Parauapebas, no sudeste paraense, Valrismar Santos veio para Belém exclusivamente para participar do curso. Agora, pretende levar o aprendizado para seu município. “Apesar de trabalhar diretamente com o terceiro setor na minha cidade, eu não tinha a dimensão de como um projeto bem elaborado podia aumentar as chances de trazer benefícios para minha comunidade. Mas, graças aos aprendizados que tive aqui, comecei a ter uma visão muito mais ampliada sobre essa questão”, destacou.
Segundo Carmen Dantas, presidente da Asipag, o projeto faz parte da política de qualificação de gestores do terceiro setor, desenvolvido pela instituição. “Essa é a segunda turma do projeto que se forma em Belém, e a décima em todo o Estado. Com isso, conseguimos dar mais oportunidades para líderes comunitários desenvolverem seus próprios projetos de maneira muita mais profissional, para trazer benefícios a suas comunidades”, destacou a presidente da Asipag.
O projeto “Aprender a Empreender” já foi realizado em Belém, Ananindeua, Paragominas e Capanema. A capacitação seguirá para os municípios de Tucuruí, Santa Izabel do pará, Salvaterra e Santarém.

Texto:
Adison Ferrera


Belém receberá encontro de gestores dos centros de convenções do Brasil
Com as palestras "Hangar: modelo de intervenção urbana", a cargo da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), e “Centros de Convenções: uma âncora para o desenvolvimento", ministrada por representante da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), o Pará marcará sua participação na 1ª Reunião Geral da Associação Brasileira dos Centros de Convenções e Feiras (Abraccef), que acontecerá de 20 a 23 de março, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém.
O encontro reunirá gestores dos centros de convenções de todo o Brasil, para troca de experiências e debates de temas importantes para o setor. “Iremos mostrar in loco como este, que é um dos maiores centros de convenções do país, funciona, tanto no quesito operacional quanto no comercial. Isso será uma grande alegria, pois apesar de o centro já existir há 7 anos, continua sendo uma estrutura atual, moderna e versátil, que atende aos eventos com o que há de melhor”, afirma a presidente da Organização Social Pará 2000, que administra o Hangar, Gabriela Landé.
Para Margareth Pizzato, presidente da Abraccef, a reunião representa “mais uma excepcional oportunidade para estreitarmos relações e fazermos o intercâmbio de informações com dirigentes, gestores e técnicos dos demais centros de convenções de diversas outras localidades, além de interessantes contatos”.
Todos os participantes da reunião serão convidados a fazer a visita técnica ao Hangar e a conhecer os principais pontos turísticos de Belém, entre os quais a Estação das Docas e o Mangal das Garças, também gerenciados pela OS Pará 2000.

Texto:
Fernanda Scaramuzzini


Embaixador da Croácia conhece joias e artesanato no Espaço São José Liberto
Em visita oficial ao Pará, o embaixador da Croácia, Drago Stambuk, conheceu o Espaço São José Liberto e detalhes do trabalho de joalheria do Programa Polo Joalheiro do Pará. Convidado pelo senador Flexa Ribeiro (PSDB), o embaixador veio ampliar seus conhecimentos sobre o Brasil. No Pará, onde permanecerá por cinco dias, ele participou de reuniões com os secretários de Estado de Cultura, Paulo Chaves; de Turismo, Adenauer Góes, de Esporte e Lazer, Renilce Nicodemos, e com a diretora do Estádio Olímpico do Pará, Cláudia Moura.
O diplomata viu o trabalho de ourivesaria realizado no São José Liberto, e adquiriu algumas peças de joalheria. Drago Stambuk disse ter ficado encantado com o artesanato exposto na Casa do Artesão, como as peças em madeira de lei e as várias cerâmicas. “O espaço é muito bonito e amplo. A Amazônia é muito bonita e ampla, e precisa ser preservada em espaços assim”, declarou o diplomata sobre o Espaço São José Liberto, que é mantido pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) e o Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama).
Drago Stambuk afirmou que a relação entre Brasil e Croácia é importante, e reiterou sua admiração pela arte e a cultura do Pará. Segundo ele, “o meio ambiente, a natureza e a cultura estão bem integrados, e por isso é muito importante proteger a Amazônia. Estamos todos conectados em nossos países”, afirmou.
Ele comparou também o tamanho de seu país em relação ao Brasil, dizendo que “não precisamos de mais estradas na Amazônia, e sim de mais navios. É preciso usar mais os rios”. A Croácia é um grande produtor de navios, e é um dos primeiros em produção no mundo.
O Museu de Gemas do Pará também encantou o diplomata da Croácia, com o acervo que inclui gemas minerais e orgânicas, fósseis e material arqueológico. O diplomata destacou a importância da preservação histórica para a região e a beleza das peças expostas.
O encontro do diplomata com o governador Simão Jatene aconteceu no Comando Geral da Polícia Militar. No roteiro de Drago Stambuk estão incluídos, ainda, o Mangal das Garças, o Complexo Feliz Lusitânia, o Theatro da Paz, a Catedral de Belém e a Basílica Santuário de Nazaré, onde terá um encontro com o arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira.
Drago Stambuk é médico e possui mais de 50 livros publicados. Ele também atuou como médico e embaixador em vários países durante conflitos na Europa. A Croácia foi o 28º país a ingressar na União Europeia, e possui um grande programa de proteção ambiental de seus ecossistemas.
Ao final da visita, o embaixador recebeu souvenirs da instituição. 

Texto:
Luiz A. P. L. Viana


Alunos de escola estadual representarão o Pará em Feira de Ciências e Engenharia
Dois alunos da Escola Estadual de Ensino Profissional Magalhães Barata tiveram trabalhos aprovados na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace). Os estudantes Aldo Barbosa e Leandro Reis embarcam para São Paulo (SP) no próximo domingo (16), para expor, no período de 17 a 21 de março, no campus da Universidade de São Paulo (USP), o projeto “134 Murutucu: história, cultura e tecnologia nos engenhos coloniais do estado do Pará”.
Os estudantes terão a oportunidade de apresentar o projeto durante a Mostra de Finalistas da Febrace, junto aos melhores trabalhos submetidos por estudantes ou selecionados em 77 mostras científicas de várias regiões do Brasil. Eles concorrerão a diversos prêmios e poderão representar o Brasil na International Science & Engineering Fair 2014 (Intel ISEF), em Los Angeles, Calfórnia, Estados Unidos.
Ainda durante a Febrace os estudantes terão a oportunidade de participar de diversas atividades, incluindo palestras, oficinas e visitas monitoradas a laboratórios, institutos e museus da USP.
O projeto “134 Murutucu: história, cultura e tecnologia nos engenhos coloniais do estado do Pará” resgata a história dos engenhos coloniais, em especial do Engenho Murutucu, tombado pelo patrimônio histórico, localizado na atual Estrada da Ceasa. “Esse engenho teve uma contribuição decisiva para o desenvolvimento da economia e da cultura paraense. Quisemos resgatar a importância dessa indústria para o contexto da época”, contou Aldo Barbosa.
Sob a supervisão da professora Ana Emília Lobato, Aldo e Leandro, estudantes de Mecânica, montaram um protótipo da roda d'água usada no Engenho Murutucu, que moía a cana para a produção de açúcar e cachaça, utilizando a força da maré. Eles também fizeram uma projeção do Engenho Murutucu, em um software livre, que será apresentada aos visitantes da feira.
“Estamos muito gratificados com a seleção do nosso projeto, que é fruto de um trabalho de pesquisa de um ano. O mais legal é poder compartilhar com as demais pessoas o conhecimento que adquirimos na escola pública, e que está concretizado nesse trabalho”, afirmou Aldo Barbosa.

Texto:
Danielly Gomes


Uepa divulga relação de selecionados para Bolsa de Iniciação à Docência
A Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), da Universidade do Estado do Pará (Uepa), divulgou no endereço http://www.uepa.br/portal/downloads/Resultadopibid2014.pdf o resultado final da seleção para o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid). O certame ofertou 268 vagas para alunos dos cursos de licenciatura nos campi de Belém, Cametá, Conceição do Araguaia, Igarapé-Açu, Moju e Vigia de Nazaré.
A assinatura do termo de concessão de bolsa aconteceu no início da noite desta sexta-feira (14), com os coordenadores de cada subprojeto, no Campus onde o candidato realizou o certame. As atividades começarão na próxima segunda-feira (17).
A seleção é para o desenvolvimento do projeto “Universidade e Escola: desafios e caminhos para a formação de professores no contexto amazônico”, aprovado pelo Pibid, que objetiva o incentivo à formação de docentes em nível superior para a Educação Básica; a contribuição para a valorização do magistério e a elevação da qualidade da formação inicial de professores nos cursos de licenciatura, além de inserir os graduandos no cotidiano escolar da rede pública. 
Seleção - A entrevista, fase final da seleção, foi realizada na última segunda-feira (10), para avaliação de diversos critérios, entre os quais a clareza e a objetividade na forma de expressão; a correlação entre pergunta e resposta solicitada; o conhecimento de fundamentos teóricos-metodológicos favoráveis ao desenvolvimento do Programa; clareza em relação aos objetivos do Pibid; compromisso e expectativa com as atividades; interesse pela docência e pelo Pibid, e disposição para o trabalho em grupo.
Para participar da seleção, o candidato precisou atender a alguns requisitos, como estar regularmente matriculado e frequentar o curso de licenciatura do Campus ao qual está vinculado o subprojeto de área; ter concluído, preferencialmente, pelo menos um período letivo no curso de licenciatura; não receber bolsa, de qualquer natureza, da instituição ou órgãos de fomento, estadual, municipal ou federal; dispor de, no mínimo, oito horas semanais para as atividades do Programa, em horário diferente do período de suas atividades acadêmicas, e estar apto a iniciar as atividades relativas ao projeto imediatamente após ser aprovado no processo seletivo.

Texto:
Ize Sena


Sema entrega habilitação ambiental à Prefeitura de Nova Ipixuna
A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) entregou na quinta-feira (13) a habilitação para gestão ambiental municipal à Prefeitura de Nova Ipixuna, município da Região do Lago de Tucuruí. O documento concede ao município o poder de licenciar, aprovar planos de manejo, executar ações de educação ambiental, fiscalizar e regularizar todas as atividades que causem impacto ambiental. Nas exigências da Sema para obtenção da habilitação, o município deve ter legislação própria, implantado o Fundo Municipal do Meio Ambiente, possuir servidores municipais com competência e habilidade para o exercício da fiscalização ambiental e criar um Conselho de Meio Ambiente, entre outras necessidades estabelecidas pela Resolução 79/2009, que dispõe sobre a gestão ambiental compartilhada.

Texto:
Káthia Oliveira


Pará registra 868 casos suspeitos de dengue
A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) divulgou nesta sexta-feira (14) o 2º informe epidemiológico sobre a situação da dengue no Pará. De acordo com os dados, até o momento foram notificados 868 casos suspeitos de dengue, dos quais 124 foram confirmados, sendo 120 de dengue clássica, três de dengue com complicação e um de febre hemorrágica da dengue. Neste ano, ainda não consta nenhuma confirmação de óbito por dengue no Estado.
Os municípios com maior número de casos notificados são Parauapebas (295), Belém (129), Marabá (119), Marituba (49), Ananindeua (32) e Tucuruí (28). A maioria dos casos confirmados está em Parauapebas (51), Belém (22), Marabá (7) e São Félix do Xingu (13).
Segundo a coordenação do Programa Estadual de Controle de Dengue, o informe epidemiológico está sendo divulgado ainda com a classificação antiga. O prazo para a atualização do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan Online), previsto para o dia 28 de fevereiro, será prorrogado devido a problemas diagnosticados pelos perfis de acesso dos níveis municipais, em que muitos registros se encontram desabilitados para a edição.
Atualização - “A Sespa está aguardando a liberação da versão 2.7 do Sinan Online, para que possamos definir um novo cronograma de atualização do sistema, de acordo com a nova classificação do caso de dengue e informá-los”, ressaltou a coordenação.
Com o novo sistema, será possível visualizar apenas as opções da classificação: dengue, dengue com sinais de alarme e dengue grave. A nova classificação, preconizada neste ano pelo Ministério da Saúde, já está sendo adotada pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) em outros países.
Devido ao período de chuvas, o risco de contrair dengue aumenta. Por isso, a Sespa alerta a população sobre os cuidados necessários para prevenir a doença, como a retirada de objetos que possam acumular água nos quintais, de folhas e outros materiais, além da limpeza de calhas, para evitar água parada e impedir a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.
Quando há necessidade, equipes da Sespa orientam os municípios para manter a doença sob controle, uma vez que não é função da Secretaria Estadual ir às ruas chamar a atenção da população. Essa missão é delegada às secretarias municipais, que devem executar o bloqueio imediato da transmissão, nas localidades ou bairros que notificam casos; elaborar e colocar em prática atividades de educação e comunicação, visando a sensibilização da população para o problema; articular com órgãos municipais de saneamento e limpeza urbana, para melhorar a coleta e destinação adequada do lixo, e manutenção das atividades de rotina no combate ao mosquito transmissor.
Mais informações sobre dengue são fornecidas pelas secretarias municipais de Saúde de Ananindeua - (91) 3073-2220; Marabá (94) 3324-4904; Marituba (91) 3256-8395; Santarém (94) 3524-3555, e Tucuruí (94) 3778-8378. Em Belém, além do telefone (91) 3277-2485, estão disponíveis os telefones dos distritos administrativos da Prefeitura: Daben (3297-3275), Daent (3276-6371), Dagua (3274-1691), Daico (3297-7059), Damos (3771-3344), Daout (3267-2859), Dasac (3244-0271) e Dabel (3277-2485).

Texto:
Edna Sidou


Dados do Ministério da Saúde comprovam investimento acima de 13% na saúde pelo Governo do Pará
Os números da Pesquisa de Informações Básicas Estaduais (Estadic), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indicando que o Pará teria destinado 9% de sua arrecadação à função saúde não correspondem à realidade. Na verdade, o Estado do Pará aplicou em ações e serviços públicos de saúde, no ano de 2013, um total de 13,54% da receita líquida de impostos. Não apenas cumpriu, como também ultrapassou o percentual obrigatório de 12%, fixado pela Lei Complementar nº 141/2012, que regulamenta o terceiro parágrafo do artigo 198 da Constituição Federal.
A pesquisa do IBGE, enquanto indicativo da atenção dos Estados com a saúde, apresenta duas graves limitações. A primeira é que, ao tomar por base a previsão orçamentária e não o orçamento realizado pode, como de fato ocorreu, acabar gerando sérias distorções. Particularmente nestes tempos em que as previsões orçamentárias quase sempre divergem dos resultados realizados. Especialmente para Estados que dependem fortemente de transferências federais.
A segunda distorção da pesquisa foi calcular a participação dos gastos na saúde em relação à receita bruta dos Estados, desconsiderando que nela inclui-se, por exemplo, a parcela de ICMS que é arrecadada pelo Estado, mas que efetivamente pertence aos municípios. Sendo que sobre esta parcela, obviamente, os Estados não possuem poder de arbítrio para aplicar em qualquer função ou área. Em resumo, a pesquisa do IBGE trabalha com valores sobre os quais o Estado efetivamente não tem gerência.
É exatamente por isso que tanto o Ministério da Saúde, como a Secretaria do Tesouro Nacional - responsável inclusive pelo acompanhamento do comportamento dos Estados em relação ao cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal e do Plano de Ajuste Fiscal dos Estados - trabalham com outro conceito de receita.  Este sim permite fazer comparações e dar uma ideia mais real da prioridade que cada Unidade da Federação destina à saúde.
Quanto a este ponto, o Pará nos últimos anos tem não apenas cumprido e atingido o limite constitucional de 12%. Mais que isso, tem superado este índice. Em 2012, último ano em que está disponível a consolidação das despesas realizadas pelos Estados pela STN, o Pará aplicou 13,3% em saúde, ocupando a 11ª posição no ranking nacional. Já em 2013, ainda que não se tenha informação disponível consolidada para todos os Estados, o Pará continua aplicando acima do limite constitucional, inclusive com percentual superior a 2012, já que alcançou no ultimo ano 13,5%. Tal informação está disponível no Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (siops.datasus.gov.br), mantido pelo próprio Ministério da Saúde e pode ser consultado por qualquer cidadão.


Operações integradas resultam em cinco prisões no nordeste paraense
Nesta semana, as polícias Civil e Militar intensificaram o combate à criminalidade no município de Capanema, no nordeste paraense, o que resultou na prisão de cinco pessoas por envolvimento em crimes de roubo e latrocínio. Três deles foram autuados em flagrante, e os demais tinham mandados de prisão preventiva decretados pela Justiça. Entre os presos em flagrante estão Carlos Alex dos Santos Silva e Everton Benedito Bandeira da Silva, ambos com antecedentes. Usando um terçado, os dois roubaram os pertences de uma pessoa na rua, mas foram presos instantes após o roubo por policiais civis e militares. O flagrante ocorreu no último dia 11. 
No dia seguinte (12), policiais civis e militares cumpriram mandado de prisão preventiva contra Manoel Valdeci Ferreira Barbosa. Ele foi preso no município de Peixe-Boi, na mesma região, por latrocínio (roubo seguido de morte). Ele era foragido desde o ano passado.
Na quinta-feira (13), mais um foragido de Justiça foi preso. Antonio Regionaldo Menezes Damasceno, acusado de roubo, foi capturado durante operação integrada, em Capanema.
No mesmo dia, por meio de uma denúncia anônima, os policiais prenderam em flagrante Paulo Ronaldo Lopes da Silva, 31 anos, por tentativa de latrocínio. O crime aconteceu no município de São Miguel do Guamá.

Texto:
Walrimar Santos


Regionais de saúde atuarão em parceria com Pro Paz Integrado no interior
Em reunião realizada na Escola Técnica do Sistema Único de Saúde (Etsus), em Belém, diretores das Regionais de Saúde do Estado conheceram o funcionamento dos núcleos de atendimento do Pro Paz Integrado no interior do Estado. A reunião contou com as presenças da coordenadora do Pro Paz Integrado, Eugênia Fonseca, e do secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco, e tratou da parceria que será formada entre as regionais de saúde e a equipe administrativa do Pro Paz Integrado.
Os núcleos existentes no interior, e os que serão inaugurados futuramente, contarão com a parceria das regionais de saúde para auxiliar na administração dos espaços e de servidores que atenderão vitimas de violência física e sexual, com a integração dos serviços médico, psicossocial, de defesa social e perícia, promovendo o atendimento interdisciplinar às vítimas e a seus familiares em um único espaço.
Segundo Eugênia Fonseca, a parceria com as regionais de saúde vai garantir um atendimento ainda mais integral. “O nosso projeto foi bem recebido por todos aqui. Os diretores ficaram empolgados com o nosso modelo de atendimento, que estamos levando para o interior. Esperamos que todos possam ficar juntos nessa causa, tão importante para o Estado”, acrescentou.
O secretário Helio Franco destacou a importância do Pro Paz Integrado no atendimento a vítimas de violência sexual. Ele acompanhou todo o processo de consolidação do projeto no Estado, desde seu surgimento, em 2004. “Eu vivi essa história do Pro Paz Integrado desde o início, e acompanhei todas as dificuldades até a consolidação do projeto. Essa parceria é muito importante para a Sespa, porque todos nós somos Pro Paz Integrado. É uma questão de saúde pública, e que precisa ser encarada com seriedade. Tenho certeza que os diretores das regionais que receberão o Pro Paz Integrado estarão de braços abertos”, declarou.
O Pro Paz Integrado já conta com dois núcleos de atendimento a crianças, jovens e mulheres vítimas de violência. Um fica no município de Bragança, no nordeste paraense, que atende toda a zona bragantina, e outro em Santarém, na região oeste, que atende os municípios do Baixo Amazonas.

Texto:
Tiago Furtado


Mutirão de cidadania beneficia mulheres em Castanhal
A Defensoria Pública em Castanhal (município do nordeste paraense), a Prefeitura local e outros órgãos realizaram na manhã desta sexta-feira (14) o mutirão de atendimento à mulher, em comemoração ao Dia Internacional (8 de Março). A ação aconteceu em uma praça da cidade e ofereceu vários serviços, como atendimento jurídico para retificação de nome, ações de divórcio e defesa do consumidor.
Defensores públicos, psicólogos e estagiários do Núcleo de Atendimento Especializado da Criança e Adolescente (Naeca) prestaram esclarecimentos a jovens em situação de risco, sobretudo a vítimas de abuso sexual, para que fossem acompanhadas por defensores até a Delegacia da Mulher.
O Naeca também participou da ação, orientando mulheres sobre o que fazer em casos de violência doméstica. Além da assistência jurídica, as mulheres receberam tratamento de beleza e aulas de ginástica e dança, ofertados pelo Serviço Social do Comércio (Sesc). 
Segundo a defensora pública Flávia Maranhão, 37 pessoas foram atendidas, desde casos mais simples até os mais complexos, que foram encaminhados à sede do órgão no município. Ela destacou que a ação foi importante para a população. “Muitas pessoas não sabem dos seus direitos e acham que o atendimento na Defensoria Pública é mais burocrático. Então, foi muito gratificante poder ir até o assistido”, ressaltou.
Ela citou o caso de uma jovem que não terá mais vergonha de seu nome. “Um exemplo de gratificação foi ter atendido a Alice, que foi realizar a retificação de grafia do nome, pois estava registrado como Élice”, contou Flávia Maranhão.

Texto:
Micheline Ferreira


Programa Coxia estreia nova temporada com entrevista de Jef Cecim
O ator, diretor, bonequeiro e manipulador Jef Cecim é o entrevistado do programa “Coxia”, que estreia nova temporada na próxima segunda-feira (17), às 19 h, na TV Cultura (Canal 2). Gravado no palco do Theatro da Paz, com direção de Nassif Jordy e apresentação de Linda Ribeiro, o programa refaz a trajetória de artistas de várias linguagens.
Jef Cecim começou sua trajetória em 1995, no Usina Contemporânea de Teatro. “O grupo tinha um núcleo de formas animadas, coordenado pelo Roberto Paiva”, relembra Jef Cecim, que ficou encantado pela magia dos bonecos no espetáculo “Virando ao inverso”. “Decidi que era aquilo que eu queria fazer, achando que seria mais fácil do que ser ator no palco”, conta ele.
Outro espetáculo que também influenciou o artista foi “O Primeiro Milagre do Menino Jesus”, em que o ator Alberto Silva Neto era dirigido por Roberto Paiva.
Um dos fundadores da In Bust Teatro com Bonecos, Jef Cecim também esteve à frente do grupo Usina de Animação, no qual criou e dirigiu espetáculos. A carreira solo começou em 2006, e desde então ele vem experimentando novas parcerias e produções, entre Belém e São Paulo. Atualmente, desenvolve o projeto “Mater Dolores”, por meio da Funarte (Fundação Nacional de Artes), inspirado no conto de Maria Lúcia Medeiros.
Serviço: Programa “Coxia”, com Jef Cecim. Nova temporada. Estreia na próxima segunda-feira (17), às 19 h, na TV Cultura (canal 2). Reprise na terça-feira (18), às 14 h.

Texto:
Marcia Carvalho


Defensoria quer definir em audiência pública a moradia para 40 famílias do Parque Betel
O Núcleo de Defesa de Direitos Humanos da Defensoria Pública do Pará realiza neste sábado (15) audiência pública, a fim de resolver a situação de moradia de 40 famílias, que ocuparam em setembro de 2013 uma área conhecida como Parque Betel, no bairro de Águas Lindas, em Ananindeua (município da Região Metropolitana de Belém). O encontro acontecerá na Escola Municipal Olga Benário, às 09 h.
Segundo a defensora pública Anelyse Freitas, as 40 famílias estão ameaçadas de perder suas residências, já que o terreno foi comprado por uma construtora, que pretende retirar as famílias da área e lançar um conjunto habitacional com 2.500 unidades, para atender a demanda do Programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, em parceria com a Prefeitura de Belém.
Os defensores Márcio Cruz e Anelyse Freitas coordenarão a audiência. A proposta da Defensoria Pública é que as famílias sejam contempladas com casas dentro do projeto da construtora Servpred. A ideia foi bem aceita pelo representante da empresa, João Sampaio, na primeira reunião que aconteceu na área, em fevereiro deste ano, e que contou com a participação de 72 moradores do Parque Betel. “Todas essas famílias têm renda compatível com o programa Minha Casa Minha Vida, e podem ser beneficiadas com moradia digna”, reforçou Anelyse Freitas.
Para este segundo encontro, a defensora espera o comparecimento de representantes da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab), Prefeitura de Belém, Defensoria da União, Caixa Econômica Federal e Ouvidoria da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Pará (OAB-PA).
Anelyse Freitas espera a confirmação de que as famílias poderão ser cadastradas no programa, com prioridade na aquisição do imóvel. Se for possível incluí-las na primeira fase de construção das unidades habitacionais, todas sairão do terreno depois da assinatura de um Termo de Compromisso, firmado entre a empresa e a Defensoria Pública, disse Anelyse Freitas.

Texto:
Micheline Ferreira


Famílias vítimas de incêndio na Sacramenta receberão Cheque Moradia
Uma equipe da Cohab, formada por uma assistente social e uma arquiteta, visitou na manhã desta sexta-feira, 14, as famílias vítimas de um incêndio ocorrido na tarde desta quinta-feira, 13, na passagem Bom Sossego, no bairro da Sacramenta. As chamas atingiram quatro casas, sendo uma de madeira, com perda total, e três mistas (madeira e alvenaria), com perda parcial.
Marinei Lima era proprietária da casa de madeira que foi totalmente destruída pelo incêndio. Sua família, composta por quatro pessoas, tenta se recuperar da tragédia. “Agradeço pela ajuda que a Cohab está me oferecendo com o Cheque Moradia, pois realizarei o sonho de ter uma casa de alvenaria”, desabafou a dona de casa, emocionada.
A casa ao lado da de Marinei Lima pertence a Eliane Cristina Farias e foi parcialmente destruída. “O programa Cheque Moradia está me dando a esperança de reconstruir meu lar”, afirmou Eliane, ao receber os esclarecimentos da equipe da Cohab. O que causou o incêndio ainda está sendo apurado pela perícia, mas segundo os moradores a suspeita é que tenha ocorrido uma sobrecarga de energia em uma tomada.
A equipe técnica da Cohab orientou sobre a documentação necessária para que as famílias recebam o Cheque Moradia, programa habitacional destinado à aquisição de material de construção.

Texto:
Rosa Borges


Santa Casa participa de programação pelo dia mundial do Rim
Como parte das programações pelo Dia Mundial do Rim, a Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará vai participar de um evento na Praça da República, a partir das 9 horas deste domingo, 16. Em parceria com o Hospital de Clínicas, a instituição terá representantes em um estande em que servidores irão alertar sobre a prevenção da doença renal.
Os representantes da Santa Casa priorizarão o tema nefrologia pediátrica, que é uma das especialidades do hospital, que atende 100% ao Sistema Único de Saúde. Panfletos serão distribuídos. Enfermeiras também estarão disponíveis para aferir a pressão arterial dos visitantes. Nutricionistas irão abordar o tema de uma alimentação saudável.
O Centro de Terapia Renal Substitutiva Pediátrica da Santa Casa foi inaugurado em 2011, transformando-se no primeiro serviço paraense especializado no atendimento de crianças e adolescentes (menores de 18 anos) com patologias renais, agudas e crônicas. O setor é composto por uma equipe multiprofissional, que prioriza o atendimento especializado e humanizado. O centro disponibiliza atendimento médico, de enfermagem, nutrição, serviço social, terapia ocupacional e psicologia.

Texto:
Nilson Cortinhas


Uepa divulga lista de classificados para 2ª etapa da Residência em Enfermagem no HOL
A relação de candidatos classificados à 2ª etapa do processo seletivo para Residência em Enfermagem do Hospital Ophir Loyola já está disponível no site da Universidade do Estado do Pará (Uepa) - http://www3.uepa.br/residenciaenfermagem/. No mesmo endereço estão a convocação para a entrega de documentos comprobatórios de títulos, o formulário de registro de entrega de documentação, a consulta individual do resultado da 1ª etapa, o gabarito oficial definitivo e o resultado dos recursos ao gabarito preliminar.
Os documentos comprobatórios devem ser entregues no protocolo da Diretoria de Acesso e Avaliação (DAA), no prédio da Reitoria da Uepa, localizado na Rua do Una, 156, bairro do Telégrafo, das 8 às 14 h, nos dias 17 e 18 (segunda e terça-feira).
Os candidatos devem entregar as cópias dos documentos em envelope lacrado e identificado com nome, CPF e curso de Especialização em Enfermagem – Modalidade Residência Profissional, juntamente com o formulário de registro de entrega de documentação para avaliação de títulos. É necessário que todas as cópias sejam autenticadas em cartório.
É facultado a qualquer candidato, pessoalmente ou por procurador com poderes específicos para tal, interpor recurso contra o resultado de quaisquer etapas, protocolado no prazo de dois dias úteis, a contar da publicação do ato impugnado. Os recursos devem ser entregues na Diretoria de Acesso e Avaliação (DAA) da Uepa, das 8 às 14 h, em envelope A4, devidamente lacrado e etiquetado com o nome completo e CPF do candidato, identificando a etapa a que se refere o recurso.
Será considerado aprovado o candidato que obtiver a média final igual ou superior a seis, no cômputo final das notas da 1ª e 2ª etapa. O resultado final será a média da nota da prova escrita e da avaliação do Currículo Vitae, e está previsto para ser divulgado no dia 21 de março. 
1ª etapa - Os candidatos para a Residência em Enfermagem do Hospital Ophir Loyola realizaram a prova objetiva no último dia 09 de março, na Escola de Enfermagem Magalhães Barata, campus IV da Universidade. A coordenação do certame, executado pela Uepa, registrou 15 faltosos, entre os 127 inscritos.
Na primeira etapa, os candidatos tiveram que responder a uma prova escrita, de caráter eliminatório, constituída por 50 questões objetivas de múltipla escolha, sobre conhecimentos gerais em Enfermagem.
Os enfermeiros admitidos como residentes obedecerão ao Regimento do Curso de Especialização em Enfermagem – Modalidade Residência/HOL, e receberão uma bolsa mensal, a ser paga pelo hospital. A pós-graduação obedece ao regime de tempo integral e dedicação exclusiva, com carga horária semanal de 60 horas, perfazendo um total de 5.760 horas, a ser realizado prioritariamente nas dependências do HOL.
O Programa é credenciado pela Comissão Nacional de Residência em Enfermagem/Conarenf, e atende às normas da Resolução nº 259/2001, do Conselho Federal de Enfermagem/ Cofen.
Serviço: Mais informações podem ser obtidas pelo fone (091) 3299-2216 ou pelo e-mail daa@uepa.br. A Diretoria de Acesso e Avaliação está localizada na Rua do Una, nº 156, bairro Telégrafo, CEP: 66.050-540, Belém/Pará. Recursos e solicitações devem ser feitos das 8 às 14 h.

Texto:
Ize Sena


Pará fecha negócios e capta investidores durante feira de turismo em Portugal
O terceiro dia de participação do Pará na Feira Internacional de Turismo de Lisboa (BTL) amplia as expectativas de fortalecimento, no mercado europeu, do destino turístico como o prioritário na Amazônia. A avaliação é da equipe de Marketing da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), que está promovendo o turismo paraense no evento, que começou no último dia 12 e segue até domingo, dia 16, no Parque das Nações, na capital portuguesa.
O presidente da Paratur, Marcelo Mendes, que coordena a participação do Pará na BTL, relata que nos três primeiros dias do evento cerca de 350 empresários do setor de 25 países apreciaram a exposição do Pará em um estande próprio, pela primeira vez, e em um ônibus promocional aberto ao público. "O estande já recebeu mais de mil visitantes diretos que se deslumbraram com o ambiente produzido no ônibus “Pará, obra-prima da Amazônia”, onde são apresentados vídeos sobre a cultura, as danças e outros segmentos turísticos do Pará”, relata.
Segundo ele, um dos momentos mais significativos da presença do Pará na BTL foi a participação da equipe em um encontro na Embaixada do Brasil em Portugal, com a presença de Ruy Casaes, Embaixador Cônsul Geral do Brasil; Davi Leal, secretário de Indústria, Comércio e Mineração do Pará; Ricardo Vieira Coutinho, governador da Paraíba, entre outras autoridades brasileiras para “incentivar os estados brasileiros a investir na atração de turistas portugueses ao Brasil” afirma Marcelo.
A equipe da Paratur já se reuniu com mais de 50 empresários e investidores nacionais e internacionais especializados em turismo. Um desses investimentos poderá ser visto a partir de junho, quando a TAP (Empresa de Transporte Aéreo de Portugal) começa a operar voos diretos de Belém para Lisboa, capital de Portugal. Ainda na tarde desta sexta-feira, 14, o presidente da Paratur esteve com Victória Williams e Paulo Henrique, diretores executivos da TAP Portugal na Espanha, e com representantes da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). Em pauta esteve a promoção do Pará no mercado espanhol.
No estande da Embratur também foi lançado oficialmente para os europeus o voo direto Lisboa-Belém e a Paratur formalizou convite aos suppliers (fornecedores) e buyers (compradores) que comercializam produtos da Amazônia para participar da Fita - Feira Internacional de Turismo da Amazônia, que realiza com apoio da Setur, de 21 a 23 de maio, na Estação das Docas.
Marcelo Mendes antecipou, ainda, articulações promocionais com a empresa “Sol Trópico”, operadora de viagens que pode fechar com a Paratur a venda do Pará a outros países da Europa, como França, Inglaterra e Espanha. A Paratur também está conversando com a “Douro Azul”, empresa que possibilitará um roteiro exclusivo entre Manaus e Belém a partir de 2015. As expectativas de resultados é excelente, já que o Pará é detentor de mais de 50% dos atrativos turísticos naturais da Amazônia, segundo a OMT – Organização Mundial do Turismo.
Programação
Neste sábado, dia 15, o evento continua, dando destaque à tarde de autógrafos com a jornalista paraense Anete Ferreira, que reside em Portugal há 20 anos e estará no estande do Pará lançando a segunda edição de um livro sobre o expedicionário Pedro Teixeira, ícone da história do Pará, da conquista da Amazônia, tendo percorrido o rio Amazonas em outubro de 1637 para explorar e pesquisar o rio. Em Belém o livro será lançado durante a  Feira Pan-Amazonica do Livro.
Nesta sexta-feira, dia 14, a equipe de Marketing da Paratur também realizou uma palestra de apresentação do roteiro "Pará: A Obra-Prima da Amazônia", em 8 dias e 7 noites. Ao final foi sorteada uma passagem (com direito a acompanhante) para Manaus e Belém, oferecida pela  TAP Portugal.
Neste sábado, 15, a Paratur vai realizar nos espaços da BTL, um desfile de joias amazônicas, ação a ser feita em parceria com o Polo Joalheiro por intermédio da diretora executiva do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), Rosa Helena Neves. Todas as ações promocionais do Pará estão sendo acompanhadas pela degustação da culinária paraense, em especial produtos derivados de tucupi com Jambu, geleia de pimenta e de cupuaçu, além de beiju de mandioca. O cardápio é assinado pela chef paraense Ilca do Carmo e a ação é realizada em parceria com o Instituto de Gastronomia Paulo Martins. Tudo ao delicioso som do grupo parafolclórico de dança Mistura Regional.
Com previsão de receber 65 mil pessoas até domingo, o evento tem como tema “Turismo: A Indústria do Sorriso” e está em sua 26ª edição. O evento é uma homenagem à hospitalidade, à simpatia e à arte de bem receber, um dos pontos fortes do turismo nacional, numa edição onde o segmento Meeting Industry (MI) e o programa de Hosted Buyers têm especial destaque. Instalada numa área de 30 mil m2, conta com mais de mil empresas e entidades presentes, das quais cerca de 100 participam pela primeira vez. O evento ocupa três pavilhões e zona exterior do Parque das Nações.

Texto:
Benigna Soares








Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...