Total de visualizações de página

quinta-feira, março 06, 2014

Programa de Bolsas de Estudo inscreve para vagas na Coreia






Emater incentiva a citricultura no sul do Pará
Um projeto desenvolvido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) pretende diversificar a produção agrícola no sul do Estado. Na propriedade do agricultor Deusimar Pereira Lima, residente no Projeto de Assentamento (PA) Nicobran, no município de Santa Maria das Barreiras, a empresa desenvolve uma Unidade Demonstrativa (UD) de citricultura.
Na área, de sete hectares, estão sendo cultivadas duas mil espécies, sendo mil pés de tangerina, da variedade pokan, 500 de laranja e 500 de limão taiti. Das plantas, introduzidas há quatro anos, já foi colhida a primeira safra. A produção de 23 toneladas tem mercado garantido. Redenção é o município que mais absorve a produção de Santa Maria das Barreiras.
Esse é o primeiro projeto de citricultura comercial implantado pela Emater no sul do Pará. Os resultados demonstraram que a região tem as condições de solo, clima e atmosfera (edafoclimáticas) propícias ao desenvolvimento da cultura. Em cada hectare plantado foram colhidas mais de sete toneladas de frutos, com padrão tipo 1, ideal para a mesa.
Produtividade - A expectativa da Emater é levar essa tecnologia para outras famílias agricultoras. Para desenvolver a atividade agrícola, a empresa já realizou um estudo para identificar as famílias que têm aptidão para essa atividade.,A empresa também pretrende alcançar uma produtividade 20% superior à safra deste ano. Desenvolvem o projeto o engenheiro agrônomo Antonio José Santos e o técnico em Agropecuária Ewerton Gabino, da Emater.
Por cada quilo de laranja, o produtor recebe R$ 0,50; pelo limão R$ 2,25, e pela tangerina R$ 1,25. O agricultor tem um custo anual de manutenção de aproximadamente R$ 7 mil, e o lucro chega a 300%, o que demonstra a grande viabilidade econômica dessas culturas.
As mudas utilizadas na implantação do projeto são certificadas pelo Ministério da Agricultura (Mapa), e produzidas em Capitão Poço, município do nordeste paraense. A produção de mudas em viveiro tem o acompanhamento da Emater.

Texto:
Iolanda Lopes


Paratur organiza receptivo para 350 turistas de cruzeiro inglês
A Gerência de Captação de Eventos da Companhia Paraense de Turismo (Paratur) organiza um receptivo especial para os 350 passageiros do navio MS Austral, que passará por Belém no próximo domingo (09). O cruzeiro vem da Inglaterra, país europeu responsável pela emissão de cerca de 150 mil turistas ao Brasil em 2011, e mais de 155 mil em 2012.
O receptivo da Paratur, em parceria com a Coordenadoria Municipal de Turismo de Belém (Belemtur), envolverá a distribuição de mapas e sachês de ervas aromáticas do Pará, a partir das 8h30. O desembarque dos turistas será no Armazém 04 da Companhia Docas do Pará (na escadinha), e a previsão de chegada do navio na capital é as 06 h. Os passageiros permanecerão em Belém até as 16 h de domingo.
O Mercado do Ver-o-Peso, museus que integram o Complexo Feliz Lusitânia, Mangal das Garças, Espaço São José Liberto (Polo Joalheiro), Museu Paraense Emílio Goeldi, Theatro da Paz, Basílica Santuário de Nazaré e Estação das Docas estão no roteiro de visitação e compras dos visitantes, que também devem fazer um passeio até a localidade de Boa Vista do Acará, passando pela Baía do Guajará, Rio Guamá e furos da Paciência e Benedito.
A estrutura do receptivo envolverá seis ônibus, um micro-ônibus e diversos guias que falam inglês e outros idiomas, para atender também os turistas de outras nacionalidades que integram o cruzeiro.

Texto:
Benigna Soares


Polícias Civil e Militar prendem 13 envolvidos em crimes em São Miguel do Guamá
Em São Miguel do Guamá, município do nordeste do Pará, policiais civis e militares prenderam 13 pessoas, acusadas de roubos, furtos, tráfico de drogas e violência doméstica. Entre os presos está um foragido da Justiça. O trabalho é resultado das ações de prevenção e combate ao crime durante o período de Carnaval no município. 
Acusados de cometer diversos furtos na cidade, foram presos Marcelo Alves Figueiredo da Silva, 20 anos; Robson da Silva Farias, 22; Josiel Silveira dos Santos, 23, e Haroldo Silva de Melo, 44. Por envolvimento em tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, foram presos José Mateus Magalhães Borges, 25 anos, conhecido por "Miro", e Thamires Ariane Silva Cardoso, 22. Os dois foram flagrados com um revólver calibre 38, com cinco munições, e mais 13 petecas de cocaína, 31 "trouxas" de maconha e cinco pedras de óxi de cocaína. 
Francisco Jaques, apelidado de “Chicoró”, 28 anos, foi preso em flagrante no centro da cidade, por tentativa de homicídio. Em outro local da cidade, pela prática de violência doméstica, foram presos José Batista Gomes, 20 anos; Otoniel da Silva Neves, 21; João Paulo Carneiro de Souza, 24; Manoel José Basto do Nascimento, 26, e Valcir Borges Lopes, 24. 
Os policiais civis e militares também prenderam um foragido de Justiça. Jailson Nascimento da Silva, 23 anos, condenado por  furto, havia fugido da Colônia Agrícola Heleno Fragoso, que abriga presos em sistema semi-aberto. Ele retornará à cadeia para cumprir o restante da pena. As prisões foram realizadas pela equipe de investigação de São Miguel do Guamá, sob o comando do delegado Ronaldo Lopes, e por policiais militares comandados pelo major Roberto França.

Texto:
Walrimar Santos


Sejudh promove programação para a mulher na Praça do Relógio
A Coordenação de Promoção dos Direitos da Mulher, da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), promoverá no próximo sábado (8) ações educativas e preventivas, em alusão ao Dia Internacional da Mulher. A concentração será na Praça do Relógio, no centro comercial de Belém, a partir de 8 h.
Durante a programação, que será encerrada às 13 h, haverá o lançamento da campanha “Quem Ama Abraça”. No local estarão dois ônibus do Programa “Mulher Viver sem Violência”, adquiridos por meio da parceria entre os governos federal e estadual, para levar atendimento, serviços e informações a mulheres da zona rural do Pará.
Também serão distribuídos materiais educativos e preventivos, por alunos da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Texto:
Leba Peixoto


Arcon fiscaliza mais de mil veículos durante o Carnaval
Mais de mil veículos foram fiscalizados pela equipe da Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Pará (Arcon) no período do Carnaval. No Terminal Rodoviário de Belém, nove agentes acompanharam a saída e o retorno dos usuários do transporte intermunicipal. Em outros terminais e nos postos volantes cerca de 40 agentes, distribuídos em oito equipes, atuaram principalmente nos municípios com maior demanda de passageiros, como Vigia de Nazaré, Cametá, Tucuruí, Curuçá e Bragança.
Foram abordados pela fiscalização 1.056 veículos, dos quais seis foram apreendidos devido a viagens irregulares. Os agentes fizeram ainda 151 autuações. Pelo Terminal de Belém passaram 36.618 passageiros, no período de 28 de fevereiro a 5 de março. As frotas das empresas foram reforçadas com viagens extras, e não foram registradas reclamações por falta de transporte para o retorno dos usuários.
As fiscalizações nos postos volantes, instalados ao longo das principais rodovias, contaram com apoio da Polícia Rodoviária Estadual. Os postos da PRF não foram utilizados devido a operações especiais da instituição, nos municípios de Castanhal (Vila de Apeú) e Santa Maria do Pará.

Texto:
Jackes Assayag


Secti e Fapespa discutem implementação do Plano de Ciência e Tecnologia para a Amazônia
Discutir como o governo do Estado pode auxiliar o início da implementação do Plano de Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento da Amazônia Legal (PCTI/Amazônia) foi o objetivo da reunião realizada nesta quinta-feira (06), na Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). O encontro contou com a participação dos diretores e do titular da Secti, Claudio Cavalcanti Ribeiro, e de Mário Ramos Ribeiro, presidente da Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa), que analisaram os objetivos e os eixos de ação do Plano, a ser lançado no próximo dia 20 em Cuiabá (MT).
O Plano faz parte da agenda para Ciência, Tecnologia e Inovação na Amazônia, complementar às agendas de fomento à CT&I, realizadas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). A versão final do PCTI/Amazônia, que surgiu a partir de uma demanda encaminhada ao Ministério, oriunda dos conselhos de Secretários Estaduais de Ciência e Tecnologia (Consecti) e dos presidentes das fundações de Amparo à Pesquisa (Confap), já foi disponibilizada aos gestores da área para nortear as políticas voltadas à execução do Plano, que busca a adoção de um novo modelo de desenvolvimento na região baseado em conhecimentos e inovações.
“O PCTI/Amazônia é grande avanço para o desenvolvimento da Ciência, da Tecnologia e da Inovação na nossa região. O objetivo, em promover esse primeiro encontro com a Fapespa, é se apropriar do Plano para compatibilizá-lo com as atuais políticas estaduais de CT&I, colocando-o, assim, em prática ainda este ano”, afirmou o titular da Secti, Claudio Ribeiro.
Propostas - O PCTI/Amazônia propõe quatro programas associados às metas e linhas de ação: Apoio à Infraestrutura de CT&I da Amazônia (ProInfraCTI); de Fortalecimento e Expansão da Base de Recursos Humanos da Amazônia (ProRH); de Estruturação e Ampliação dos Polos Regionais de Inovação (ProInovar), e de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento da Amazônia (Pro Pesquisa).
Durante a reunião, os participantes pontuaram algumas políticas estaduais que podem responder às metas dos programas do PCTI/Amazônia, como os editais do Programa Redes de Pesquisa para o Desenvolvimento Sustentável, lançados em 2013 pela Secti e Fapespa, visando a construção de cadeias produtivas estratégicas para o desenvolvimento econômico e sustentável do Pará. Os editais já estão encerrados e a previsão é que o resultado saia ainda este mês.
Outra ação estratégica é o Programa “Conhecendo a Amazônia Paraense”, da Fapespa, que busca apoiar projetos de pesquisa em áreas prioritárias para o Estado, como Mineração e Agropecuária. Os editais do Programa estão em fase de finalização.
Todas as políticas estaduais discutidas entre a Secti e a Fapespa serão apresentadas ao MCTI durante o Fórum Nacional Consecti, nos dias 20 e 21 de março, quando o PCTI/Amazônia será lançado oficialmente. A intenção é que o Ministério conheça os projetos e auxilie as iniciativas regionais, como forma de iniciar a implementação do Plano, que está disponível no site www.cgee.org.br.

Texto:
Igor de Souza


Programa de Bolsas de Estudo inscreve para vagas na Coreia
Alunos e professores da Universidade do Estado do Pará (Uepa) interessados em ingressar na pós-graduação podem se inscrever no Programa de Bolsa de Estudos 2014, oferecido pelo Governo da República da Coreia, por meio de sua Embaixada em Brasília (DF). Este ano, quatro vagas são ofertadas a brasileiros.
Para se candidatar a uma das vagas, o interessado deve ser cidadão brasileiro e filho de pais brasileiros, ter menos de 40 anos de idade (nascido depois de 1º de setembro de 1974), boa saúde (tanto física quanto mental), obter uma média de pelo menos 80% de aproveitamento da última instituição, possuir domínio da língua inglesa, não ter recebido previamente uma bolsa de estudos do governo da Coreia e ter, até 31 de agosto de 2014, um diploma de graduação ou mestrado.
A bolsa é relativa ao período de três anos para o mestrado e quatro anos para o doutorado, considerando, nos dois casos, um ano de estudo da língua coreana, que será em uma instituição designada pelo National Institute for International Education (NIEED).
Os interessados devem enviar, até 14 de março, diversos documentos, entre os quais duas cartas de recomendação de professores ou empregadores, certificado de saúde, plano de estudo e a cópia autenticada, com tradução juramentada, do certificado de conclusão do último curso.
Os documentos devem ser enviados, pelos Correios, para Assessor (a) de Relações Públicas da Embaixada da República da Coreia SEN – Avenida das Nações, Lote 14 – Asa Norte, CEP: 70800-915. Os formulários podem ser encontrados no www.uepa.br, e devem ser preenchidos em inglês.
A seleção será composta pela análise da documentação, feita pelo comitê de seleção da Embaixada, pela entrevista que será feita por telefone com os candidatos pré-selecionados, e o envio da documentação para o NIEED. Em seguida, o NIEED enviará os envelopes com as opções das universidades aos candidatos.
Serviço: Mais informações devem ser obtidas pelo e-mail coreiabrasil@gmail.com, ou pelo site oficial www.studyinkorea.go.kr.

Texto:
Ize Sena


Estudos sobre desenvolvimento familiar apoiarão políticas públicas
O Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp) apresentou na manhã desta quinta-feira (06), para a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), resultados dos estudos sobre o Índice de Desenvolvimento Familiar (IDF) realizado nas regiões do Marajó e Xingu, e a Análise das Manchas de Pobreza na Região Metropolitana de Belém. Ambas as pesquisas foram contratadas pela Seas com o objetivo de conhecer com mais detalhes a realidade do Estado.
O IDF foi baseado no ano de 2012, e é um indicador que mede o grau de desenvolvimento das famílias, possibilitando apurar o grau de vulnerabilidade de cada uma, por meio do Cadastro Único. Como outros indicadores que abordam a pobreza em diversas perspectivas, o IDF varia entre 0 e 1, e, quanto melhores as condições da família, mais próximo de 1 será o indicador.
Para contemplar as diversas dimensões da pobreza e a forma como elas afetam o desenvolvimento dos indivíduos dentro de um núcleo familiar, o IDF foi elaborado a partir de seis aspectos: Vulnerabilidade, Acesso ao conhecimento, Acesso ao trabalho, Disponibilidade de recursos, Desenvolvimento infantil e Condições habitacionais.
Por meio do estudo foi possível verificar que a maioria das famílias no Pará ficou na média 0.5 – que indica situação de vulnerabilidade. Segundo Sérgio Rivero, técnico do Idesp, “a habitação e a renda per capita são os indicadores que mais influenciaram neste resultado”. A pesquisa também aponta que Melgaço, no Arquipélago do Marajó, é o município com o menor IDF.
Para Leila Machado, diretora de Renda, Cidadania e Combate à Pobreza, “a pesquisa vai ser fundamental para identificar o que é e onde estão as prioridades no Estado, assim como elaborar políticas específicas para elas”.
Dinâmica - A análise das Manchas de Pobreza da Região Metropolitana de Belém objetivou compreender a dinâmica da pobreza no Pará, com enfoque na realidade da população nos seus municípios, em 2010, além de oferecer interpretações e sugestões para subsidiar a formulação de políticas públicas para o desenvolvimento do Estado.
O técnico Ricardo Santos, do Idesp, explicou que o estudo identifica a maior incidência de pobreza em Belém. “Esse estudo vai mostrar o que é prioridade dentro das políticas públicas para o combate das situações de vulnerabilidade social”, destacou. Por meio da análise, foi verificado que Belém diminuiu a quantidade de pobres entre 2004 e 2009.
A secretária adjunta da Seas, Meive Piacesi, ressaltou a importância desses estudos para a elaboração das ações dentro da Política de Assistência Social. “Por ser uma política estratégica, a assistência social precisa de dados e pesquisas para trabalhar de forma mais eficaz e, principalmente, para integrar todas as políticas”, ressaltou.

Texto:
Inara Soares


PRE registra mais de duas mil infrações durante Operação Carnaval
A Companhia de Polícia Rodoviária Estadual (PRE), um dos órgãos integrantes da Operação “Carnaval na Paz 2014” – coordenada pelo Sistema Estadual de Segurança Pública e Defesa Social -, registrou mais de duas mil infrações nesse período. Segundo o comandante da corporação, major Sidney Profeta, a maioria dessas ocorrências esteve relacionada ao uso de bebidas alcoólicas por motoristas. “Mesmo com a Lei Seca, que aplica uma multa pesada, de quase R$ 2 mil, os condutores ainda insistem em cometer essa penalidade, que é considerada gravíssima e pode culminar com a perda da permissão para dirigir ou até autuação em flagrante”, informou.
De acordo com o major, a PRE participou da operação com 170 homens, espalhados por 19 postos montados em toda a malha rodoviária do Estado, com atenção especial para os municípios que atraem um grande fluxo de pessoas no Carnaval, como Vigia de Nazaré, Cametá, Curuçá, Salinópolis e Tucuruí.
No primeiro momento, a corporação orientou os condutores sobre a não ultrapassagem em locais inadequados, limite de velocidade, uso do cinto de segurança e ingestão de bebidas alcoólicas. Nos dias seguintes, acrescentou o major, foram intensificadas a fiscalização e as notificações. Neste caso, foram utilizados equipamentos específicos, entre os quais o etilômetro, para aferição de dosagem alcoólica.
Quase 4.600 agentes integraram a Operação “Carnaval na Paz 2014”, realizada em parceria com o Programa Pro Paz, Polícia Rodoviária Federal e Prefeitura de Belém, por meio da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e Guarda Municipal de Belém (Gbel). Os números gerais da operação serão posteriormente divulgados pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

Texto:
Elck Oliveira


Santa Casa realiza 600 atendimentos e quase 100 partos no Carnaval
De sábado (1º) até quarta-feira (5), a Santa Casa de Misericórdia do Pará realizou 600 atendimentos, incluindo quase 100 partos. Outros 156 casos necessitaram de internações. Os números são da Triagem Obstétrica, setor que encaminha pacientes grávidas ao atendimento. Carmem Peixoto, enfermeira e gerente da Triagem, disse que a média de 120 atendimentos/dia está dentro da normalidade, embora, geralmente nos finais de semana, este número seja reduzido, o que não ocorreu no sábado e domingo de Carnaval.
A gerente da Tocoginecologia, médica Débora Carneiro, disse que foram realizadas 55 cesarianas e 42 partos normais no período carnavalesco. Karina Navarro, 26 anos, deu à luz seu primeiro filho no último dia 28, em uma cesariana. "O atendimento na Santa Casa foi ótimo. Estou internada desde o dia 19. Meu filho nasceu em pleno Carnaval, e a saúde dele é o mais importante", declarou.
Foam contabilizados 146 curetagens e outros atendimentos. "A média diária de procedimentos ficou em 24”, informou Débora Carneiro. Quase 80 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, trabalharam durante o feriado prolongado para atender a grande demanda. A Santa Casa é a maior maternidade pública da região Norte, dispondo de 120 leitos de obstetrícia. A instituição atende usuários de todas as regiões do Pará.

Texto:
Nilson Cortinhas


Feira mobiliza floricultores de Santarém até domingo
Começou nesta quinta-feira (06), e prossegue até domingo (09), em Santarém, no oeste paraense, a Feira Flor Mulher, evento que está na quarta edição. Realizada pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), a feira deve reunir 30 floricultores do município, na exposição e comercialização de plantas e flores ornamentais.
O evento acontece no espaço montado no Mercado da Prainha, na Avenida Curuá-Una, e oferece, a preços menores que os praticados no mercado tradicional mais de 300 espécies de plantas e flores tropicais, como cacto, palmeira, alpínea, bastão do imperador e helicônia. A expectativa é receber, diariamente, cerca de mil visitantes.
Durante os dias da feira, cada floricultor deve comercializar, em média, R$ 3 mil. “Já em negócios futuros nossa intenção é chegar a R$ 200 mil em comercialização de plantas, gramas e acessórios para a área”, informa Paulo Sérgio Melo, técnico da Emater e coordenador da Feira Flor Mulher. Com a realização do evento, a empresa pretende a mobilização dos floricultores, visando o avanço nos campos empresarial, motivacional e tecnológico.
A partir deste mês, a Emater e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) começam a produzir um diagnóstico da cadeia produtiva da floricultura em Santarém. Todo mês a Emater promove reuniões com os floricultores no município, para oferecer capacitações, palestras e oficinas. A Emater também estará emitindo Documento de Aptidão ao Pronaf (DAP), que garantirá aos floricultores acesso ao crédito rural.

Texto:
Iolanda Lopes


Governo preserva crédito dos servidores no Banpará
Os quase 4,5 mil servidores que tiveram suspensas suas gratificações por tempo integral e horas extras, por meio do Decreto Estadual 954, de 24 de janeiro de 2014, não terão suas contratações de crédito prejudicadas no Banco do Estado do Pará (Banpará). A iniciativa do Governo do Pará foi firmada com o Banpará na tarde do último dia 27, na sede da Secretaria de Estado de Administração (Sead). O benefício se estende tanto para os que já realizaram operações de crédito, como para quem ainda pretende realizá-las.
Segundo Jorge Antunes, diretor de Crédito e Fomento do Banpará, o servidor deve procurar atendimento em sua agência, nas quais os gerentes estão sendo orientados sobre as possibilidades de negociação e renegociação. "Será analisado caso a caso, mas a ideia é manter o mesmo comprometimento de renda que eles tinham com os empréstimos, alongar prazos, e, se necessário, ainda, reduzir as taxas de juros", informou. "Faremos o possível para readequar as contratações de crédito à nova renda do servidor", garantiu Jorge Antunes.
De acordo com a secretária de Estado de Administração, Alice Viana, a preocupação do governo é manter o nível de renda dos servidores afetados pelo decreto. "O governo do Estado, por meio do Banpará, adota essas medidas de repactuação, para esses servidores que tiveram problemas em relação às consignações e aos empréstimos, sem prejudicar a remuneração do servidor com as medidas de contingenciamento necessárias à adequação dos limites impostos pela legislação", disse a secretária.
"O objetivo é fazer com que esses servidores possam manter seus compromissos, e a mesma capacidade de endividamento e de pagamento que tinham antes das medidas de contingenciamento", ressaltou Alice Viana.

Texto:
Renan Malato


Governo do Pará lançará novo empreendimento habitacional
A Companhia de Habitação do Pará (Cohab) lançará, nas próximas semanas, o Quinta dos Paricás, empreendimento viabilizado pelo Programa Minha Casa Minha Vida, com contrapartida do Governo Estadual. O novo residencial, localizado na Estrada do Maracacuera, na área da antiga Eidai do Brasil, num terreno de mais de um milhão de metros quadrados, desapropriado pelo Governo do Estado, contará com cerca de sete mil unidades habitacionais. Um hotsite já está sendo criado pela Cohab, para mostrar a concepção do novo empreendimento e a sua inovação. 
Segundo João Barral, presidente da Cohab, o Quinta dos Paricás é um empreendimento que se propõe a ser um novo modelo de habitação, saindo do tradicional, "que prioriza apenas a construção de casas, para uma nova forma, com outros diferenciais, e a possibilidade de estar numa área com um parque ambiental único, que não se encontra em nenhum outro empreendimento, promovendo a integração do homem com o meio ambiente", informou.
O novo complexo habitacional terá infraestrutura completa, com opções de comércios, lazer, serviços diversos, espaços de convivência, consolidando o conceito de vida digna e equilibrada, com diversas opções de construção dos imóveis, podendo ser casa térrea (2 e 3 quartos), sobrado ou apartamento, viabilizados por meio do Programa Minha Casa Minha Vida para famílias com renda de até R$ 5.500,00.
Por ocasião do lançamento do Quinta dos Paricás, que ocorrerá no Hangar e contará com a presença do governador Simão Jatene, será assinada a contratação da empresa responsável pela construção das primeiras 2.720 unidades habitacionais. O processo licitatório das próximas etapas do projeto já está em andamento, com previsão de contratação para junho deste ano. A conclusão dos serviços e entrega de todo complexo deverá ocorrer no prazo de 15 meses, conforme previsão da Cohab.

Texto:
Rosa Borges


Público tem até domingo para conferir exposição com obras de Portinari
A exposição com obras de Cândido Portinari fica em Belém até este domingo, 9. A mostra, com mais de 50 obras, expostas no Museu Histórico do Estado do Pará (MHE), deveria ter encerrado no dia 2 de março, mas ganhou mais sete dias na capital paraense. Até esta quarta-feira, 6, mais de 10 mil pessoas visitaram "Portinari na Coleção Castro Maya", uma mostra inspirada na amizade de 20 anos entre o pintor e o colecionador Raimundo de Castro Maya.
Segundo o diretor do MHE, Sérgio Melo, o número de visitantes é inédito e superou as expectativas do museu. “Esperávamos uma grande visitação, mas não imaginamos que iria atrair tanta gente. Foi uma boa surpresa, que demonstra que o Governo está no caminho certo em proporcionar o acesso da população a obras de arte que são patrimônio nacional”.
Para Sérgio Melo, existe uma grande demanda de pessoas interessadas em participar de projetos de boa qualidade, como a exposição de Portinari. “O público foi o mais variado possível. De excursões escolares a profissionais de arte. Também tivemos muitas pessoas do interior do estado que vieram prestigiar a exposição. O bom é que os visitantes aproveitam para visitar a exposição permanente do museu e assim renovamos o nosso público. O Museu do Estado vem trabalhando para levar o museu até as pessoas e aproximar a arte ao público”.
O diretor do MHE explica, ainda, que a vinda de grandes exposições para o Museu Histórico do Estado do Pará é reflexo do investimento na infraestrutura do museu, com o aparelhamento adequado para receber exposições com obras importantes como as de Portinari. “O museu tem sido aprovado no aparelhamento das salas de exposição. Conseguimos ser contemplados com mais uma mostra do projeto itinerante da Petrobrás com a 'Amazônia Ciclos de Modernidades’ que vem pra Belém em agosto. Também estamos em negociação para trazer a mostra ‘Mestres da Gravura’, uma coleção da Biblioteca Nacional”, contou Sérgio Melo, diretor do MHE.
A professora Sônia Santos aproveitou a oportunidade e junto com os filhos, Leonardo e Caroline, foi conhecer as obras de um dos maiores nomes da arte moderna no Brasil. “É uma ótima oportunidade pra gente conhecer as obras de um artista brasileiro tão importante. Estou impressionada com a exposição, é tudo muito bonito. É a primeira vez que visito uma exposição na companhia dos meus filhos e está sendo uma experiência muito boa. É uma pena que tenha sido por pouco tempo”.
Esta foi a primeira vez que Caroline Santos visitou uma exposição de arte. A estudante ficou surpresa com a quantidade de obras e, principalmente, com as informações sobre o artista. “O bom dessa exposição é que a gente conhece as obras e também conhece o artista. Tem várias cartas trocadas entre Portinari e o amigo dele, e a gente pode ler essas cartas e saber como o pintor pensava. Gostei muito e recomendo essa experiência”.
O que chamou a atenção de Leonardo Santos foram os rascunhos das obras que também estão em exposição. “Não pensava que os rascunhos fossem tão simples. Conhecer esse processo de execução de um quadro é um incentivo para pessoas que, como eu, gostam de pintar. A exposição é linda e todo mundo deveria vir visitar e ver os quadros do Portinari de perto”.
A exposição é dividida em três partes: obras que Castro Maya comprou de Portinari; trabalhos que o colecionador encomendou ao artista; e obras que o artista deu de presente para o amigo. São pinturas, desenhos e gravuras de Portinari, que configuram o maior acervo público do artista.
Entre as 58 obras do pintor que estão expostas no MHE, a série de 21 desenhos de Dom Quixote, que Portinari fez para ilustrar um livro, que não chegou a ser publicado, chamou a atenção do fotógrafo Janduari Simões, que visitava a exposição pela segunda vez. “Essa exposição é um presente para Belém. A gente vive muito longe dos lugares onde as grandes obras estão expostas, então a gente tem que aproveitar a oportunidade. Eu gostei muito dos desenhos de Don Quixote e da forma como o artista retratou a infância”, destacou.
A mostra ”Portinari na Coleção Castro Maya” faz parte das comemorações pelos 398 anos de Belém e já percorreu sete cidades brasileiras. As obras trazidas para a capital paraense fazem parte do museu da Chácara do Céu, um dos Museus Castro Maya. A exposição faz parte do projeto Circuito Petrobras de Exposição, em parceria com o Governo Federal e Governo do Estado do Pará. Entre os destaques da mostra estão as obras "Menino com Pião" (1947), "O Sonho" (1938), "Grupo de Meninas Brincando" (1940), "A Barca" e "O Sapateiro de Brodósqui" (1941), "Lavadeiras" (1943) e "Morro n. 11" (1958), além da série "Dom Quixote".
Serviço:
A exposição "Portinari na Coleção Castro Maya" ficará aberta até domingo, 9, no Museu Histórico do Estado do Pará. O horário para visitação nesta sexta-feira é de 10h às 18h, e e no sábado e domingo, de 10h às 14h. Entrada franca. Realização: Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult).

Texto:
Dani Filgueiras


Grupo Paranativo é atração da primeira sexta-feira de março na Estação
O primeiro Pôr-do-Som de março ficará a cargo do Grupo de atividades culturais Paranativo, que apresentará os ritmos e danças regionais na Estação das Docas, em Belém. O espetáculo traz danças como o Marambiré, o Lundum, a Chuva Marajoara e, nos intervalos de cada dança, muito carimbó. A apresentação ocorre nesta sexta, 7, a partir de 18h, na Orla do Armazém 3.
Do bairro do Bengui, o Paranativo está em vésperas de completar 23 anos de história com a missão de difundir as manifestações culturais do Pará, principalmente as de cunho afro-indígenas. Trinta dos cerca de 40 integrantes que atualmente compõem grupo, participarão do espetáculo de sexta, entre músicos e dançarinos. 
Veteranos no projeto Pôr-do-Som, o grupo encontra no projeto uma oportunidade de divulgação deste trabalho. A assessora do Grupo Paranativo, Silvia Reis, destaca como o projeto cresceu. “É muito bom se apresentar na Estação, o público é muito fiel. Atualmente com a divulgação das apresentações através das mídias digitais temos participação um público cada vez maior”, destaca Sílvia Reis.
É o que também observa o encarregado cultural da Estação das Docas, Régis Falcão. Ele também afirma que as apresentações do grupo sempre contam com grande público. “O Paranativo tem um público cativo que sempre recebe muito bem o grupo. O diferencial é o figurino sempre impecável a coreografia sincronizada, bem trabalhada”, comenta. 
O projeto Pôr-do-Som é realizado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura (Secult) e por meio da Organização Social Pará 2000, que administra a Estação das Docas. Confira a programação de março no site: www.estacaodasdocas.com.br.

Serviço:
Pôr-do-Som – Grupo Paranativo
Nesta sexta-feira, 7, a partir das 18h, na orla do Armazém 3, na Estação das Docas (Av. Boulevard Castilhos França, s/nº - Campina).
Informações: (91) 3212.5525.
Entrada gratuita.


Texto:
Camila Barros


Duas mil pessoas participaram da campanha de carnaval do Hemopa
Mais de dois mil voluntários participaram da campanha “O carnaval está no sangue do paraense. A solidariedade também. Doe sangue”, promovida pela Fundação Hemopa, entre os dias 22 de fevereiro e 1º de março. O balanço da campanha, divulgado nesta quinta-feira, 6, aponta que 2.179 voluntários compareceram à sede do hemocentro, no bairro da Batista Campos, em Belém, resultando em uma coleta efetiva de 1.788 bolsas de sangue.
As coletas vão suprir o estoque estratégico do Hemopa, que tem a responsabilidade de abastecer mais de 200 hospitais do Estado.
O saldo agradou bastante a organização da campanha. O número de voluntários também, mesmo com todas as dificuldades de acesso, devido as fortes chuvas na capital neste período. “Agradecemos a cada um dos voluntários que doaram, porque eles não mediram esforços para salvar vidas. Este é um gesto simples, mas nobre”, enfatiza a gerente de Captação de Doadores, Juciara Farias.
As demais campanhas realizadas em fevereiro pelo Hemopa obtiveram 875 comparecimentos e 525 coletas de sangue. Naquele mês foram feitos 225 cadastros de doadores de medula óssea.
As ações foram realizadas em parcerias com diversas empresas e instituições, entre elas o Shopping Center Castanheira, a Faculdade Integrada Brasil Amazônia (Fibra) e a Escola Superior da Amazônia (Esamaz).
Também foram realizadas campanhas com a unidade móvel do hemocentro, que realizou a coleta na Avenida Presidente Vargas, em frente ao prédio do Banco do Brasil.
Programação - Neste mês, três campanhas externas serão realizadas. A meta é atingir 100 coletas de bolsas de sangue/dia. A primeira delas acontece no dia 15, em parceria com o “Projeto Vidas por Vidas”, da Igreja Adventista do Bengui. A coleta será realizada das 8h às 15h, na Alameda Ananindeua, 13.
No dia 18, a ação acontece na Base Naval, na Rodovia Artur Bernardes, S/N, das 8h às 15h. Já nos dias 19 e 20, a campanha será em parceria com o Hospital Metropolitano, na BR 316, das 8h às 17h. E dia 29, o mutirão é novamente no “Projeto Vidas por Vidas”, no mesmo local e horário.
Para junho, outra campanha já está sendo organizada. Trata-se da Campanha da Copa. “Temos que agir com antecedência para agregar o maior número de parcerias nessa nossa luta diária para a captação de doadores”, ressalta Juciara Farias.
Serviço: O Hemopa está localizado na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Mais informações pelo fone: 3214-1811/08002808118. A coleta só pode ser feita em pessoas com boa saúde, entre 16 e 67 anos. Menor de 18 anos somente com autorização por escrito dos pais ou responsáveis. Peso acima de 50 kg. É necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado. 

Texto:
Vera R. Rojas


Monitores do Pro Paz nos Bairros participam de capacitação
Promovida com a intenção de preparar os monitores dos cinco polos do Pro Paz nos Bairros: Iesp (Marituba), Mangueirão, Sacramenta, Ufra e UFPA, a capacitação dos instrutores durou duas semanas. Realizada no Instituto de Artes do Pará a ação contou com dinâmicas nos períodos da manhã e tarde, incluído exibição de filmes como Lixo Extraordinário, de Vik Muniz. As aulas e cursos dos programa Pro Paz nos Bairros iniciam nos próximos dias 10 (Sacramenta, UFPA e Ufra) e 17 de março (Iesp e Mangueirão). As inscrições de crianças e adolescentes para 2014 já foram encerradas.

Texto:
Dani Franco


Bombeiros formam novos sargentos
Será realizada nesta sexta-feira, 7, às 9h, no quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, a solenidade de conclusão do Curso de Formação de Sargentos Combatentes e Condutores e Operadores de Viaturas BM - Turma 2013. O evento contará com a presença do governador do Estado, Simão Jatene; do secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes, e do comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, além de outras autoridades convidadas e familiares dos formandos.
Do total de formandos, 89 pertencem ao quadro de combatente e 42 ao quadro de condutores e operadores de viaturas. Com a formação, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará passa a ter novos sargentos que atuarão na função de comandantes de guarnições de incêndio e salvamento, bem como auxiliando nos serviços administrativos dos setores da corporação e novos sargentos condutores e operadores de viaturas operacionais da corporação, na capital e interior.
Os cursos foram realizados no período de 7 de agosto de 2013 a 24 de fevereiro de 2014, com carga horária de 760 horas aulas, cada. O primeiro colocado no curso, no quadro combatente, foi o aluno Mário Herthz Silva Pereira e no quadro de condutor e operador de viaturas, o aluno Moacir da Silva Ramos Júnior. Os primeiros colocados receberão a medalha Francisco Feliciano Barbosa, de dedicação ao estudo do CBMPA, por terem obtido a primeira colocação nos respectivos cursos.
O roteiro da solenidade contará com a leitura dos atos oficiais; entrega de comenda aos primeiros colocados; entrega das divisas de terceiro sargento pelas madrinhas e padrinhos; juramento dos novos sargentos; pronunciamentos; desfile e o fora de forma dos formandos.

Texto:
Carlos Reis


Hemopa encerra campanha do carnaval com mais de 2 mil comparecimentos
A Fundação Hemopa recebeu 2.179 voluntários durante a campanha “O carnaval está no sangue do paraense. A solidariedade também. Doe sangue”, realizada no período de 22 de fevereiro a 1º de março, na sede do hemocentro, que correspondeu a coleta efetiva de 1.788 bolsas de sangue, que vão suprir o estoque estratégico do Hemopa e abastecer mais de 200 hospitais do Estado.
O saldo de comparecimento agradou bastante a organização da campanha, tendo em vista todas as dificuldades de acesso ao doador, devido as fortes chuvas que caem neste período. “Agradecemos cada voluntário, pessoas que não medem esforços para salvar vidas com esse simples, mas nobre gesto”, enfatizou a gerente de Captação de Doadores, a assistente social Juciara Farias, que agora dará início à programação da Campanha da Copa, em junho. “Temos que agir com antecedência para agregar o maior número de parcerias nessa nossa luta diária para a captação de doadores”.
Juciara Farias estendeu os agradecimentos aos doadores das campanhas externas que o hemocentro realizou no mês de fevereiro, que somaram 875 comparecimentos e 525 coletas de sangue. No mesmo período, houve o cadastro de 225 doadores de medula óssea. Essas ações foram realizadas em parceria com as seguintes instituições: Shopping Center Castanheira, Faculdade Integrada Brasil Amazônia (Fibra) e Escola Superior da Amazônia (Esamaz), sendo que durante três dias do mês foram realizadas campanhas com a unidade móvel do hemocentro, no ponto fixo de coleta na avenida Presidente Vargas, em frente ao prédio do Banco do Brasil.
Calendário
A programação de campanhas externas no mês de março iniciará no próximo no dia 15, em parceria com o “Projeto Vidas por Vidas”, da Igreja Adventista do Bengui, de 8h às 15h, na Alameda Ananindeua, 13. No dia 18, será levada à Base Naval de Belém, na rodovia Artur Bernardes, S/N, de 8h às 15h, em Val de Cans. Nos dias 19 e 20, a programação prossegue em parceria com o Hospital Metropolitano, na BR-316, S/N, de 8h às 17h, no bairro Jaderlândia, em Ananindeua. E no dia 29, novamente no “Projeto Vidas por Vidas”, no Bengui, de 8h às 15h. Todos os locais agendados têm como meta atingir 100 coletas de bolsas de sangue/dia.
Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Menor de 18 anos somente com autorização por escrito dos pais ou responsáveis. Peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado. 
Serviço:
O Hemopa funciona na travessa Padre Eutíquio, 2109. Maiores informações pelo fone: 3214-1811/08002808118.

Texto:
Vera R. Rojas


Sead divulga resultado provisório do concurso da Fapespa
A Secretaria de Estado de Administração (Sead) publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira, 6, o resultado provisório da prova objetiva do concurso público da Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa). A listagem organizada por número de inscrição, nome e pontuação do candidato, está disponível na página de acompanhamento do concurso (http://www.uepa.br/concursos).
Os recursos podem ser interpostos nesta sexta-feira, 7, e segunda-feira, 10, no protocolo da Diretoria de Acesso e Avaliação da Universidade do Estado do Pará (DAA/UEPA), no horário entre 8h às 14h, em envelope A4 devidamente lacrado e etiquetado, contendo o nome completo e CPF do candidato. Também poderá ser enviado via Sedex para Protocolo da DAA/ Uepa – Concurso FAPESPA (recursos), Rua do Una, nº 156, bairro Telégrafo, CEP 66050-540, Belém, Pará.
Caso os recursos sejam enviados por Sedex, o concorrente também deverá comunicar o envio por e-mail à DAA/UEPA, através do endereço: concursofapespa@uepa.br, dentro do mesmo período concedido para a entrega no protocolo da DAA/UEPA.
O concurso da Fapespa teve 6.894 inscritos para concorrer as 86 vagas ofertadas para os níveis fundamental, médio e superior. O resultado final está previsto para ser divulgado no próximo dia 11 de abril. O concurso tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período. A carga horária para todos os cargos é de 30 horas semanais, e a remuneração varia de R$ 724 a R$ 2,4 mil.

Texto:
Thays D. Rosario


Sespa adianta detalhes sobre a campanha de vacinação contra o HPV
O Papilomavírus Humano (HPV), doença sexualmente transmissível mais prevalente e principal causadora do câncer do colo do útero, será objeto de campanha nacional de vacinação voltada para meninas entre 11 e 13 anos, das quais 250 mil estão no Pará. A primeira etapa da vacinação começará no dia 10 de março e prosseguirá até o dia 10 de abril.
A ação é destinada a meninas com idade entre 11 e 13 anos. Outras etapas da vacinação serão realizadas em setembro deste ano e uma terceira em março de 2019, cinco anos após a aplicação da primeira dose. As campanhas serão realizadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e nas escolas das redes pública e privada. Em 2015, serão vacinadas meninas de 9 a 11 anos e, a partir de 2016, a ação ficará restrita às meninas de 9 anos.
A meta da campanha é vacinar 100% do público escolhido. O mínimo (80%) equivale a 204.991 meninas vacinadas em todo o Pará. Na população indígena, a idade para o público imunizado é de 9 a 13 anos. Concederão a entrevista coletiva o secretário de Estado de Saúde, Helio Franco, e a coordenadora estadual de Imunização, Jaíra Ataíde.

Texto:
Mozart Lira


Hospital Regional Público da Transamazônica disponibiliza teste da orelhinha
O Hospital Regional Público da Transamazônica, referência no atendimento de nove municípios do sudoeste do Estado, já está realizando o teste da orelhinha, obrigatório pela lei Nº 12.303. Ele faz o diagnóstico precoce de perda auditiva, que tem incidência de um a dois casos a cada mil nascidos vivos.
De acordo com a fonoaudióloga e especialista em Audiologia, Heloísa Thadeu, uma das responsáveis pelo serviço no HRPT, as mães que dão à luz na maternidade já saem com o exame realizado. O teste é recomendado para todos os bebês, mesmo para aqueles que não têm casos de surdez na família ou que não tiveram problemas durante a gestação ou o parto.
“O exame é importante, pois o aprendizado auditivo do bebê no primeiro ano de vida serve para a vida toda, por isso ele depende dessa aprendizagem de localização de sons ou de prestar atenção, entre outros, para aprender a linguagem e a falar”, esclarece.
Para Edilucia Batista Santos, mãe do primeiro recém nascido que realizou o teste no hospital, o procedimento foi importante. “Eu tive diabetes gestacional e recebi todo apoio aqui do HRPT durante minha gestação e parto. Meu filho passou por vários exames, entre eles o teste da orelhinha, em que pude ver se ele tinha algum problema auditivo. Uma alteração foi identificada e até hoje ele recebe acompanhamento, inclusive vai refazer o teste”, disse ela sobre o primogênito Carlos Eduardo Batista de Paulo, que nasceu no dia 6 de janeiro.
“Se só descobrirmos que um bebê tem perda de audição depois de um ano de vida, ele perde a capacidade de adquirir a fala normal, justamente porque perdeu o período de estimulação auditiva mais importante para sua formação. Por isso é preciso descobrir precocemente. Ao ser detectada alguma alteração, temos recursos para que o bebê ouça e adquira o aprendizado de fala e linguagem, com a colocação de aparelhos auditivos, permitindo-lhe ter uma vida normal”, explica a fonoaudióloga.
O teste da orelhinha tem duração entre 5 a 10 minutos e não tem intervenção invasiva (uso de agulhas ou qualquer objeto perfurante) e é absolutamente seguro. A triagem auditiva é feita inicialmente através do exame também conhecido como Exame de Emissões Otoacústicas Evocadas.

Texto:
Luciana Benicio


Desconto do IPVA para final de placas 43 a 63 termina no dia 10
Dia 10 de março, segunda-feira, é o último dia para os motoristas garantirem os descontos no pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para os proprietários de veículos com placas terminadas entre 43 e 63. O licenciamento destes veículos, junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran), será até o dia 9 de maio.   
Os descontos são de 15% do valor do imposto para quem está há dois anos sem multa; 10% para quem não recebeu multas no ano passado e 5% de desconto nas demais situações. O desconto não é cumulativo.
Há três opções de pagamento do IPVA: antecipação em parcela única, com desconto; parcelamento em até três parcelas antes do vencimento, sem desconto, ou pagamento integral junto com o licenciamento do Detran.
Após a data do licenciamento, o pagamento será feito com acréscimo de multas e juros. “Para receber desconto ou antecipar o pagamento do IPVA em três parcelas, sem desconto, é preciso fazer o pagamento da primeira até o dia 10 de março”, orienta a coordenadora do IPVA da Sefa, Irene Raiol.
O contribuinte poderá acessar o Portal de Serviços da Sefa (www.sefa.pa.gov.br), item IPVA Antecipação, para consultar o valor do imposto e emitir o Documento Estadual de Arrecadação (DAE), para pagamentos em parcela única ou parcelados. 
O pagamento do DAE é feito na rede bancária autorizada - Banco do Estado do Pará (Banpará), Banco da Amazônia (Basa), Bradesco, Banco do Brasil, Itaú e Caixa Econômica Federal, além de casas lotéricas. 
Quando não há antecipação do recolhimento do imposto, o IPVA será pago no boleto de licenciamento anual do Detran.
Serviço: Mais informações podem ser consultadas no site da Sefa (www.sefa.pa.gov.br), ou o serviço de atendimento telefônico pelo 0800-725-5533.

Texto:
Ana M. Pantoja


Governo quer fortalecer o setor de moda e confecção no Pará
A Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) unirá forças com o Sindicato de Roupas do Estado do Pará (Sindusroupa) e a empresa de Feiras e Congressos (FCEM), para apoiar a realização de uma feira tecnológica que evidencie os novos sistemas e máquinas exclusivos para o segmento de moda, vestuário e confecção no Estado. Existem hoje, no Pará, 236 indústrias de transformação têxtil e confecção, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). E com base nestes dados, o Governo do Estado está empenhado em apresentar ao empresariado da área o que há de mais atual para projetar um crescimento significativo do setor.

Texto:
Juliana Pinheiro


Hospital do Baixo Amazonas é destaque em informativo nacional
Em sua edição de número 03/2013, o informativo da Associação Paulista de Epidemiologia e Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (APECIH), destacou entre as ações e práticas de controle de infecções hospitalares, as ações educativas para a prática de higienização das mãos e prevenção da infecção hospitalar desenvolvida em Santarém, no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), que é administrado pela parceria Governo do Estado e Pró-Saúde.
Para o diretor Geral do HRBA, Hebert Moreschi, a publicação é um reconhecimento do excelente trabalho desenvolvido no controle de infecções hospitalares. “Nossos indicadores demonstram que o HRBA tem ampliado os seus serviços de alta complexidade e o volume de atendimentos. Mas, os nossos resultados no controle de infecção hospitalar têm sido excelentes e por isso veio o reconhecimento nacional”, disse Hebert.

Texto:
Amarildo Sena


Hospital Geral de Tailândia garante 100% de atendimento no feriadão do Carnaval
Com uma média de 87% de ocupação, o Hospital Geral de Tailândia (HGT), localizado no nordeste do Estado, organizou ações para garantir 100% de atendimento no feriadão do carnaval, incluindo campanha de esclarecimentos sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST/AIDS), distribuição de preservativos e repasse de informações sobre conduta no trânsito para evitar acidentes. As ações especiais iniciaram no dia 28 de fevereiro e prosseguiram até esta quarta-feira de Cinzas.
A doméstica Iara Carolina Pantoja Paiva, 19, festejou o êxito da cirurgia eletiva de sua filha de sete meses de idade, Yasmin Caroline, que nasceu no HGT com má formação congênita nos pés. “Me sinto abençoada. Agradeço muito a Deus por ter à nossa disposição um hospital com essa estrutura aqui em nosso município. Nunca teria condições de fazer uma cirurgia particular. Também não teria condições de ir para Belém para tentar essa cirurgia. Com certeza ia vagar de hospital em hospital. Agradeço de coração ao dr. Mirton Inda pela atenção e carinho com que sempre tratou minha filha”, ressaltou, sem esconder a ansiedade de um dia ver sua filha andando normalmente. “É muita felicidade. Isso não tem preço”.
Iara Paiva reside na periferia de Tailândia, no bairro “Vila do Macarrão”, com o marido e outras filhas gêmeas, numa casa de dois cômodos. A caçula recebe atendimento no HGT desde que nasceu, de parto normal. Até o dia 28 de fevereiro, quando fez a cirurgia que durou duas horas, a bebê usou botas ortopédicas e passou por outros procedimentos no setor de ortopedia. Agora a pequena Yasmin Caroline ficará com os pés engessados por 15 dias. Depois, ela voltará por um período a usar as botinhas, para posteriormente, tentar os primeiros passos.
Esse caso foi uma das 46 cirurgias traumatologia/ortopedia realizadas mês passado no HGT, que somou-se às outras 180 cirurgias eletivas, 63 cirurgias gerais, 57 na área de obstetrícia e 14 ginecológicas realizadas. “Todas as cirurgias de traumato-ortopedia de urgência/emergência são realizadas no HGT”, afirmou o diretor Técnico do HGT, Antônio Venturieri, revelando outros significativos saldos do hospital, que realizou ainda no mês passado, 300 internações, 100 partos, 15,9 mil exames complementares, 850 consultas nas mais diversas especialidades, 6.200 atendimentos de urgência/emergência e pronto atendimento.
Integrante da equipe médica de ortopedia do HGT, Adriano Ughini destacou a estrutura do hospital, que dispõe de cinco especialistas no atendimento de urgência para fratura de fêmur, prótese, cirurgia de joelho e quadril. “Todas são de alta complexidade. Se o hospital não oferecesse condições de atendimento, nenhum de nós estaria aqui. Temos que cumprir nossa missão de salvar vidas”, ressaltou, informando que duas vezes por semana há dois ortopedistas operando no hospital, além de efetuar os atendimentos das urgência e emergência.
Ele afirmou que os usuários podem contar com assistência médica de alta qualidade e tecnologia, que asseguram atendimento para correção de deformidades ósseas em bloco cirúrgico totalmente equipado e pessoal capacitado. “Isso é fundamental, além do total apoio da direção do hospital”, disse Adriano Ughini, ressaltando que o hospital cumpre seu papel na regionalização dos serviços de saúde.
Durante o período do carnaval, o HGT garantiu o pronto atendimento também das 11 vítimas do acidente de trânsito ocorrido na manhã da sexta-feira, 28, com um ônibus da empresa Transbrasiliana, que teria saído de uma das pistas da rodovia PA-150. Dos 11 pacientes, apenas dois ficaram em observação e já foram liberados.
No sábado de carnaval (1º/03), o paciente Raimundo da Silva, 56, deu entrada no HGT no setor de urgência/emergência com fortes dores no peito. Após receber atendimento, ele não poupou elogios e agradeceu a todos pelo carinho e profissionalismo. Natural do Maranhão, o vigia, que reside há 8 anos em Tailândia, destacou a estrutura hospitalar da instituição e a atenção dos profissionais que o atenderam.
Responsável pela assistência básica e de média complexidade de parte dos usuários do nordeste paraense, o HGT , que é administrado pelo Governo do Estado, em parceria com o Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), melhora a cada dia os serviços oferecidos com a disponibilidade de 56 leitos e com as especialidades de clínica médica, pediatria, cirurgia geral, ginecologia/obstetrícia, ortopedia/traumatologia, radiologia, anestesiologia, oftalmologia, cardiologia e endocrinologia. O HGT  dispõe, ainda, de uma Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) com 10 leitos (adulto e pediátrico). Os usuários também contam com a realização de exames de mamografia, endoscopia, ultrassom, eletrocardiograma, raio X, exame de laboratório. Outros equipamentos foram adquiridos, como o de vídeoendoscopia, ultrassonografia e eletrocardiograma. 
Serviço:
O Hospital Geral de Tailândia fica na Avenida Florianópolis, s/n, no Bairro Novo. Mais informações pelo fone (91) 3752-1273.

Texto:
Vera Rojas


Pescadores de Santarém terão acesso ao Pronaf
O escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Santarém, oeste paraense, inicia neste mês o atendimento a aproximadamente 100 pescadores artesanais com a elaboração de projetos técnicos para viabilizar recursos para fomento à atividade. No município, a pesca é uma das atividades base, com destaque para a comercialização de tucunaré, tambaqui, pacu, pirapitinga e pirarucu, entre outras espécies, para mercados dos municípios circunvizinhos e também para os estados do Amazonas, Amapá e Mato Grosso.

Texto:
Paula Portilho


Unidade Integrada Pro Paz reforça segurança em Santarém
A Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) do bairro Nova República, na Região Metropolitana de Santarém (RMS), é uma das mais recentes obras do Governo do Estado voltada ao trabalho integrado de instituições que compõem a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). Ela reúne, em um único espaço, agentes da Polícia Civil e Polícia Militar do Pará, assim como profissionais do setor psicossocial do Pro Paz em atendimento 24 horas às ocorrências policiais e mediações de conflitos da população do Oeste paraense e comunidades adjacentes.
O delegado Nelson Silva, diretor da Seccional de Santarém, falou como está subdividida a unidade, que, segundo ele, segue um projeto de engenharia padronizado para UIPP’s construídas e em fase de implantação por todo o Pará. “A unidade Nova República, que atende cerca de onze bairros da grande Santarém possui dois blocos, um principal e outro anexo, subdivididos em ampla recepção; sala de mediação de conflitos, onde se estabelece diálogo com a sociedade; setor de atendimento psicossocial do Pro Paz; comando da Polícia Militar; monitoramento; banheiros masculino e feminino para servidores e público atendido; local de espera para detenção provisória; sala de reconhecimento de suspeitos; sala de escrivão; gabinete do delegado; alojamentos para plantonistas; banheiro para portadores de necessidades especiais; copa; cozinha e estacionamento”, detalha.
Além da parte de atendimento ao público, a UIPP Nova República ainda possui uma ampla quadra de esportes, totalmente coberta com estrutura metálica e que, a partir ainda este mês, receberá projetos de responsabilidade social, garantidos por meio de parceria firmada com a Prefeitura Municipal de Santarém. Muito em breve, santarenos da terceira idade participarão de um projeto de ginástica, coordenado por professores da cidade. A quadra também será utilizada por alunos da rede pública de ensino como espaço voltado à realização de partidas de futebol, vôlei, basquete entre outras modalidades.
Segundo o diretor da UIPP, delegado Thiago Rabelo, a instalação de uma unidade policial deste porte no bairro Nova República veio atender a um sonho antigo da população. “Nosso município cresceu muito e ficou inviável o atendimento realizado somente por meio da seccional de Santarém. Aqui recebemos ocorrências de aproximadamente onze bairros, cujos principais, além da Nova República, são Matinha, Santo André, Floresta e Diamantina, que passaram a ter atendimento mais próximo”, explica.
Para o Subtenente Ronivan Mota, que atua no comando do policiamento da UIPP Nova República, a implantação da unidade no bairro ajudou a coibir práticas delituosas em Santarém. “Nós atuamos diuturnamente no monitoramento das ruas por meio do policiamento realizado com viaturas e motocicletas e já podemos sentir positivamente o efeito da nova delegacia na diminuição e controle dos índices de criminalidade. Com certeza os moradores estão se sentindo mais seguros com esse novo formato de ação integrada entre as polícias junto à comunidade”, conta.
Para o aposentado João Cândido Filho, 81, a implantação da unidade trouxe mais tranquilidade ao bairro. “Foi muito com pra gente que o governo tenha construído essa delegacia aqui, pois antes da construção o terreno era escuro, cheio de mato e lama, e servia de abrigo pra marginais. Agora a gente se sente mais seguro. Notamos que os roubos diminuíram, porque temos policiamento o tempo todo. Além de tudo, nosso bairro ficou mais bonito e valorizado”, depõe. É o que também conta outra moradora do bairro, Tatiane Nascimento, 22, comerciante. “Nosso bairro fica um pouco distante da seccional e do centro da cidade. Então, com a chegada da unidade, que fica próxima ao nosso mercado, nos sentimos mais seguros pra trabalhar e os moradores mais seguros para transitar. Essa obra só trouxe ganhos pra todos nós”, conclui.
Detalhamento da obra:
Início da obra: junho de 2012.
Previsão de conclusão: junho de 2013.
Andamento da obra: concluída e inaugurada.
Valor global da obra: R$ 993.518,28
Empresa responsável: Tupaiu  Construções e Serviços Ltda
Secretaria responsável: Secretaria de Estado Segurança e Defesa Social (Segup).
Secretaria beneficiada: Secretaria de Estado Segurança e Defesa Social (Segup).
Órgãos beneficiados: Polícia Civil, Polícia Militar e Pro Paz.

Texto:
Nil Muniz


HRPM homenageia usuárias e coloboradoras pelo Dia da Mulher
O Hospital Regional Público do Marajó (HRPM) promoverá, nesta sexta-feira, 7, um evento em alusão ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no sábado, 8 de março. A programação, que acontece a partir das 8 horas, fará uma homenagem a todas as usuárias, incluindo as acompanhantes dos pacientes, e colaboradoras do hospital.
A ação tem a finalidade de promover uma maior participação do segmento feminino nas atividades de valorização realizadas na unidade. Atualmente, 230 mulheres trabalham no Hospital Regional do Marajó.
A comemoração ocorrerá nos períodos da manhã e da tarde e contará com café da manhã e lanche especial no auditório da unidade. O ambiente será animado com música ao vivo, com a apresentação de colegas do hospital.
Durante todo o dia serão ofertados serviços de beleza para contemplar todas as mulheres do HRPM, que poderão desfrutar de tratamento capilar, penteados e maquiagem. Haverá ainda distribuição de brindes. A comemoração contará com a parceria da cabeleireira Shirley Sarah e das empresas O Boticário, Rcoha e Carlleto.
Para a diretora Técnica do HRPM, Ligia Martucci, o Dia Internacional da Mulher é a oportunidade para agradecer e parabenizar todas as colaboradoras que, ao longo do ano, têm grande importância para a qualidade dos serviços oferecidos pela instituição aos seus usuários. “Vamos oferecer um momento de interação entre a direção do hospital, nossas colaboradoras e as usuárias, afinal não podemos esquecê-las”, destacou.
As pacientes também receberão um brinde simbólico com mensagem de parabéns pela data.
Serviço: O Hospital Regional do Marajó garante atendimento ambulatorial de segunda à sexta-feira, das 7 às 18 horas. O hospital fica na Avenida Rio Branco, 1.266, no Centro de Breves. Mais informações pelos fones (91) 3783-2140.

Texto:
Vera Rojas



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...