Total de visualizações de página

sábado, março 29, 2014

Descontos do IPVA para placas 44 a 64 até dia 31 de março








Manutenção suspende serviços do Detran na internet
A partir deste sábado (29) todos os serviços relacionados a veículos não poderão ser acessados no site do Departamento de Trânsito do Pará (Detran), www.detran.pa.gov.br, tanto para consulta como para impressão de boletos. A medida é necessária para que técnicos façam a manutenção periódica do banco de dados, que abriga sistemas de informação do órgão. A previsão de retorno dos serviços é no domingo (30). No entanto, segundo diretores da área de Tecnologia e Informática, se for necessário, a manutenção poderá se estender até a meia-noite de segunda-feira (31). Apenas os serviços de habilitação funcionarão normalmente.

Texto:
Edson Matoso


Descontos do IPVA para placas 44 a 64 até dia 31 de março
Dia 31 de março, segunda-feira, é o último dia para os motoristas garantirem os descontos no pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para os proprietários de veículos com placas 44 a 64. O licenciamento destes veículos, junto ao Detran, será até o dia 30 de maio.
Os descontos são de 15% do valor do imposto para quem está a dois anos sem multa; 10% para quem não recebeu multas no ano passado e 5% de desconto nas demais situações. O desconto não é cumulativo.
São três as opções de pagamento do IPVA: antecipação em parcela única, com desconto; parcelamento em até três parcelas antes do vencimento, sem desconto, ou pagamento integral junto com o licenciamento do Detran. Após a data do licenciamento, o pagamento será feito com acréscimo de multas e juros. Para receber desconto ou antecipar o pagamento do IPVA em três parcelas, sem desconto, é preciso fazer o pagamento da primeira parcela até o dia 31 de março.
O contribuinte poderá acessar o Portal de Serviços da Sefa (www.sefa.pa.gov.br), item IPVA Antecipação, para consultar o valor do imposto e emitir o Documento Estadual de Arrecadação (DAE), para pagamentos em parcela única ou parcelados.
O pagamento do DAE é feito na rede bancária autorizada (Banpará, Banco da Amazônia, Bradesco, Banco do Brasil, Itaú e Caixa Econômica Federal, e casas lotéricas. Quando não há antecipação do recolhimento do imposto, o IPVA será pago no boleto de licenciamento anual do Detran.
Para maiores informações acesse o site da Sefa ou o serviço de atendimento telefônico pelo 0800-725-5533.


Texto:
Ana M. Pantoja


Inscrições para curso sobre propriedade intelectual encerram na segunda-feira
O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), em parceria com a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), oferecerá no período de 7 de abril a 23 de maio o Curso Geral de Propriedade Intelectual a Distância (DL 101P BR). O curso, de nível básico, é gratuito e abrange os aspectos fundamentais de propriedade intelectual, incluindo legislação e estudos de casos brasileiros. A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) apoia a iniciativa, destinada a estimular a capacitação de profissionais dos Institutos de Ciência e Tecnologia do Pará, para que possa proteger os resultados de suas pesquisas.

O conteúdo nacional foi desenvolvido por especialistas brasileiros, que utilizaram a metodologia de ensino a distância proposta pela OMPI, com o objetivo de tornar viável ao público o aprendizado de temas como direitos autorais, patentes, marcas, indicações geográficas, desenhos industriais, proteção de novas variedades vegetais/cultivares, concorrência desleal, informação tecnológica, contratos de tecnologia e tratados internacionais.

Com carga horária estimada de 75h/aula, o curso conta com tutoria de especialistas do INPI e do Ministério da Cultura, para dar suporte e guiar o aluno durante o processo de construção do conhecimento em propriedade intelectual. A capacitação é oferecida por meio de uma Plataforma Eletrônica, cuja administração técnica e hospedagem estão localizadas em Genebra, na Suíça. O curso está previsto para acontecer em duas edições anuais, sendo uma no primeiro e outra no segundo semestre deste ano.

Inscrições - As inscrições estarão abertas até 31 de março (segunda-feira). Para participar é necessário que o candidato se cadastre no Centro de Usuário da OMPI, pelo site www3.wipo.int/accounts/en/usercenter/public/register.jsf. De posse de seu login e senha do Centro de Usuário da OMPI, o interessado deve proceder à matrícula na edição do curso de seu interesse, pelo site wipo.int/academy/pt/courses/rp_catalog/index.jsp.

Caso as vagas sejam preenchidas antes do término previsto, o INPI e a OMPI podem encerrar as inscrições antes do prazo previsto. O exame final do curso também será realizado pela internet, nos dias 22 e 23 de maio.
Mais informações estão disponíveis no manual de inscrição, no endereço www.secti.pa.gov.br/sites/default/files/orientacoes_sobre_inscricao_na_plataforma_e_curso-publico_geral_1.doc.
Serviço: Curso Geral de Propriedade Intelectual a Distância (DL 101P BR). Inscrições até 31 de março. Realização de 7 de abril a 23 de maio de 2014. Inscrições pelo site http://wipo.int/academy/pt/courses/rp_catalog/index.jsp.
Informações: ead@inpi.gov.br.

Texto:
Igor de Souza


Nova Instrução Normativa agiliza processo de outorga na Sema
Para desburocratizar e diminuir gastos que o usuário tinha para protocolar um processo, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) publicou na quinta-feira (27) Instrução Normativa (IN), no Diário Oficial do Estado (DOE), determinado que a outorga será concedida por meio de autorização da Sema. A IN também adota os conceitos das Resoluções dos Conselhos Nacional e Estadual de Recursos Hídricos.
Verônica Bitencourt , diretora de Recursos Hídricos da Sema, informou que esta nova Instrução Normativa aboliu uma série de documentos administrativos que eram solicitados para abertura de um processo na Sema. “Na nova IN são solicitados documentos específicos, que são necessários para a análise de um processo de outorga. Uma das grandes mudanças é a implementação de um requerimento específico, o Requerimento Padrão de Outorga. Os processos novos não entrarão mais com o requerimento padrão antigo, que era o mesmo usado para o licenciamento ambiental. A partir de agora, o requerimento padrão de outorga está disponível no site da Sema”, disse a diretora.
Nessa atualização da legislação estão definidos os procedimentos administrativos específicos para a o protocolo de processos de solicitação de Outorga Preventiva, Outorga de Direito, Renovação e Dispensa de Outorga, no Pará. O pedido de Outorga Preventiva ou de Outorga de Direito de Uso de Recursos Hídricos deverá ser feito ao Órgão Gestor da Política Estadual de Recursos Hídricos, protocolado com toda a documentação exigida na IN.
A solicitação de Outorga Preventiva para perfuração de poço tubular deve ser acompanhada de Formulário Técnico de Outorga, específico para a perfuração de poço, conforme o modelo disponível no site http://www.sema.pa.gov.br, e dos demais documentos citados na IN, considerados necessários pela Sema.
Dispensa – Para a empresa obter a Declaração de Dispensa de Outorga, o pedido deve ser protocolado na Sema, com cópia simples do Cadastro Nacional de Usuário de Recursos Hídricos, disponibilizado para preenchimento no site http://www.cnarh.ana.gov.br. e outros itens indispensáveis para o processo.
O protocolo para a renovação de Outorga de Direito de Uso de Recursos Hídricos deverá ser acompanhado de Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), expedida pelo respectivo Conselho Regional, pelo responsável técnico que elaborou o relatório, devidamente assinada e com a descrição do estudo realizado e laudo técnico desenvolvido, além da tipologia de outorga a ser licenciada e outros documentos que a Sema solicita. A Secretaria orienta, ainda, que alterações de outorga só serão analisadas para pontos já outorgados.
Para renovação de dispensa são indispensáveis a cópia da licença ambiental (estadual ou municipal), o protocolo de solicitação da licença ou da sua renovação ou a declaração de dispensa de licença ambiental; Formulário Técnico para Dispensa de Outorga, original, devidamente preenchido e assinado, disponibilizado no site http://www.sema.pa.gov.br, e mais documentos listados na IN.
Nos casos em que ocorrer alteração nos dados da Declaração de Dispensa de Outorga, no pedido de renovação da mesma, também deverá ser apresentado o relatório com as alterações e justificativas necessárias para nova análise de disponibilidade hídrica.
Durante a análise técnica, a Sema poderá solicitar novos documentos ou a prestação de outros esclarecimentos, na forma e prazo definidos em notificação, considerando as especificidades que o caso concreto apresentar.
A IN está vigorando desde sua publicação no DOE, mas seus efeitos são retroativos, para alcançar os processos que já se estão protocolados na Sema.

Texto:
Káthia Oliveira


Uepa divulga resultado final da Residência em Enfermagem do HOL
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulga, nesta sexta-feira, 28, o resultado final do Processo Seletivo para a Residência em Enfermagem do Hospital Ophir Loyola (HOL). A relação de candidatos selecionados e classificados; a convocação para matrícula; o resultado da análise do currículo, após julgamento dos recursos da 2ª etapa; e o resultado dos recursos da análise do currículo estão disponíveis no endereço http://www3.uepa.br/residenciaenfermagem/.
Os candidatos classificados para o Programa, conforme o número de vagas ofertadas, deverão efetuar matrícula na Divisão de Ensino do HOL, na próxima segunda-feira, 31, no horário de 8h às 12h e das 13h30 às 17h. O não comparecimento importará em desistência irretratável à vaga.
Sobre o processo seletivo
Os candidatos a uma vaga no Processo realizaram prova objetiva, no dia 9 de março, na Escola de Enfermagem Magalhães Barata, campus IV da Universidade. A coordenação do certame, executado pela Uepa, registrou 15 faltosos dos 127 candidatos inscritos. Nessa primeira etapa foi realizada prova escrita, de caráter eliminatório, constituída por 50 questões objetivas de múltipla escolha, sobre conhecimentos gerais em Enfermagem.
A segunda e última fase da seleção ocorreu nos dias 17 e 18 desse mês, correspondendo à análise do currículo e da documentação de cada candidato. Foi considerado aprovado no Processo Seletivo o candidato que obteve a média final igual ou superior a seis, em relação às notas da 1ª e 2ª etapas. A nota final foi a média da nota da prova escrita e da nota da avaliação do Currículo Vitae.
Os enfermeiros admitidos como residentes obedecerão ao Regimento do Curso de Especialização em Enfermagem – Modalidade Residência/HOL e receberão uma bolsa com remuneração mensal, a ser paga pelo Hospital. A pós-graduação obedece ao regime de tempo integral e dedicação exclusiva, com carga horária semanal de 60 horas, perfazendo um total de 5.760 horas, a ser realizado prioritariamente nas dependências do HOL. O Programa é credenciado pela Comissão Nacional de Residência em Enfermagem/CONARENF e atende as normas da Resolução de nº 259/2001 do Conselho Federal de Enfermagem/ COFEN.
Mais informações: (091) 3299-2216 ou daa@uepa.br. A Diretoria de Acesso e Avaliação está localizada na Rua do Una, nº 156, Bairro: Telégrafo, CEP 66050-540, Belém – Pará. Recursos e solicitações devem ser feitas de 8h às 14h.



Texto:
Ize Sena


Mestrado em Educação da Uepa divulga local de prova
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulgou nesta sexta-feira,28, a lotação dos candidatos que farão a primeira etapa do processo seletivo 2014 do Mestrado em Educação. A prova escrita será realizada no dia 31 de março, das 14 às 18 horas, no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), no bairro do Telégrafo. Ao todo, 959 candidatos concorrerão às 30 vagas ofertadas. Os candidatos deverão comparecer ao local de realização da prova com, pelo menos, 30 minutos de antecedência e apresentar documento de identificação com foto.
Os aprovados na primeira fase deverão entregar documentação à Comissão de Avaliação do processo seletivo no período de 5 a 13 de maio. A segunda fase, também eliminatória, corresponde à análise dos documentos. Os candidatos ainda se submeterão à análise da proposta de pesquisa, entrevistas e análise do Currículo Lattes.
Os candidatos terão a possibilidade de interpor recursos entre as fases da seleção, no prazo de um dia útil, tendo como termo inicial o primeiro dia útil subsequente à data de divulgação do resultado a ser recorrido.
Dezesseis vagas são voltadas para a linha de pesquisa Formação de Professores, voltada à compreensão dos processos de constituição dos educadores, com aprofundamento teórico-metodológico sobre a construção de projetos alternativos a esta formação, e 14 vagas para a linha Saberes Culturais e Educação na Amazônia, que propõe uma investigação sobre temas educacionais relacionados a saberes, representações, conhecimentos e imaginários próprios das realidades regionais e nacionais.
As atividades do Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado são desenvolvidas em tempo integral. Mais informações sobre as Linhas de Pesquisas e sobre os docentes podem ser obtidas no site www.uepa.br/mestradoeducacao. A relação dos homologados e os local de prova estão disponíveis no www.uepa.br
O início das aulas está previsto para o segundo semestre deste ano. O cronograma completo da seleção e todos os detalhes estão disponíveis no edital.


Texto:
Ize Sena


Municípios já podem aderir ao Sistema de Avaliação Educacional 2014
O Pacto pela Educação do Pará, uma conjugação de esforços para a melhoria do sistema educacional da rede pública, abre o processo de adesão dos municípios ao Sistema Paraense de Avaliação Educacional (Sispae) 2014. A adesão pode ser feita até 15 de maio. Os municípios que aderirem ao Sispae terão acesso à avaliação educacional da sua rede de ensino, o que possibilitará um melhor acompanhamento do desempenho dos estudantes do Ensino Fundamental e Médio, auxiliando a elaboração de políticas educacionais.
O Sispae consiste em um processo de avaliação, que inclui elaboração de instrumentos, treinamento, distribuição, processamento (técnico e estatístico), análise e divulgação dos resultados. A coordenação desse processo cabe à Secretaria de Estado de Educação (Seduc), que se compromete a orientar os municípios sobre os procedimentos a serem realizados durante o período da avaliação, e acompanhar a produção e a publicação de informações consistentes, devolvendo ao município os dados sistematizados, para as devidas comparações com os resultados nacionais sobre a situação da escolaridade básica na rede pública de ensino do Pará.
De acordo com a coordenadora do Sispae, Conceição Brayner, a meta global é aplicar o Sistema em todas as escolas de Educação Básica do Pará. “Dessa forma, produziremos informações a respeito da realidade educacional nas redes públicas de ensino municipal e estadual, por meio de exames anuais e questionários, identificando fatores externos e internos que influenciam nos resultados da aprendizagem e do desenvolvimento das ações de cada componente do cenário educacional”, explicou.
As informações produzidas pelo Sistema fornecerão aos municípios subsídios sobre o desempenho dos alunos do Ensino Fundamental e Médio, das zonas rural e urbana, e sobre as condições intra e extra-escolares que incidem sobre o processo ensino-aprendizagem e, consequentemente, possibilitarão ajustes de rota, quando for o caso, com vistas à melhoria da qualidade da educação.
Os resultados consolidados nas três primeiras edições do Sispae permitirão às Secretarias de Educação reorientar a evolução da qualidade da educação e implementar a etapa da Avaliação Institucional. “Essa etapa redimensionará ações prioritárias, especialmente quanto à formação continuada dos atores da área educacional e alocação de recursos humanos, materiais e financeiros, em suas áreas de atuação”, ressaltou Conceição Brayner.
Para a realização das ações previstas no Sistema é necessária a assinatura e o envio do termo de adesão disponível no site da Seduc (www.seduc.pa.gov.br), a fim de formalizar o compromisso, para incluir o município no planejamento da logística necessária à execução do Sistema.
Serviço: Endereço para envio do Termo de Adesão: Secretaria de Estado de Educação (Seduc), gabinete do secretário de Educação/Escritório de Projetos - Rodovia Augusto Montenegro, KM-10, Icoaraci. CEP: 66.820-000. Belém-Pará-Brasil. Fone: 55 (91) 3201-5004. Fax: 55 (91) 3201-5107. Líder do Projeto: Conceição Brayner. Fone (91) 3201-5035.

Texto:
Danielly Gomes


Estudo revela aumento dos preços do mamão e da melancia
Os preços do mamão e da melancia aumentaram no mês de fevereiro, de acordo com a análise conjuntural divulgada pelas Centrais de Abastecimento (Ceasa) do Pará. A pesquisa, aplicada pela diretoria técnica do órgão, analisou a trajetória dos preços dos principais produtos hortifrutigranjeiros, representando o total 69,46% da oferta do entreposto atacadista.
De acordo com a pesquisa, o valor do mamão Havaí apresentou alta de 106,69% em comparação ao mês de janeiro. O reajuste está relacionado ao período de entressafra da fruta, que deverá influenciar o aumento do preço do produto no próximo mês.
Outro produto que acompanhou a alta dos preços foi a melancia, com o reajuste de 33,79% em relação a janeiro. Com 19,57% a menos do que a oferta do mês anterior, o preço da fruta disparou devido à entressafra nos estados produtores.
A cebola teve reajuste de 19,60% no preço médio, comparado a pesquisa feita no mês de janeiro. A alta ocorreu devido ao final da safra nos estados de Pernambuco e Bahia, responsáveis pelo cultivo do produto que apresentou baixa qualidade em comparação a cebola vermelha de boa qualidade, produzida nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.
Conforme a análise da Ceasa, dois produtos apresentaram queda nos preços praticados no mercado durante o mês de fevereiro, entre eles, a batata inglesa lavada, com recuo de 13,07% e a cenoura com redução de 17,68% em relação aos valores pesquisados no mês de janeiro.
Segundo o presidente da Ceasa, Carlos Augusto Barbosa, a variação dos preços também foi observada no mercado varejista de frutas e hortaliças. Nos supermercados, a média de variação percentual dos preços pode chegar até a 100%, quando comparados aos praticados no mercado atacadista das Centrais de Abastecimento.
“Para economizar, o consumidor deve estar atento e pesquisar bastante. As feiras livres são uma boa opção, pois os preços dos produtos hortifrutigranjeiros são mais baratos devido à baixa margem de comercialização e menor custo operacional. Outra alternativa é realizar a compra associada que pode ser efetuada por um grupo de pessoas no mercado atacadista da Ceasa. Com isso, o consumidor pode economizar até 100% ao adquirir frutas e hortaliças”, explica o presidente.

Texto:
Fabiana Otero


Setur levanta indicadores de turismo no Marajó
Como parte das ações de estudo, estatísticas, pesquisas e informações da atividade turística em solo paraense, a Secretaria de Estado de Turismo (Setur) realiza até esta quinta-feira (27), o levantamento dos indicadores do turismo nos municípios de Soure e Salvaterra, no polo Marajó. A ação compreende a visita técnica a mais de 50 meios de hospedagem da região, entre hotéis, pousadas e pequenos estabelecimentos.
De acordo com o estatístico e coordenador de Estudos, Pesquisas e Informação da Setur, Admilson Alcântara, os profissionais destes empreendimentos de hospedagem estão recebendo treinamento de como proceder o preenchimento correto de dois importantes instrumentos para o levantamento de dados: a Ficha Nacional de Registro de Hóspede (FNRH) e o Boletim de Ocupação Hoteleira (BOH).
“No final do ano, pretendemos apresentar os números dos Indicadores de Turismo no Pará, não somente com os dados globais do estado, mas também publicá-los separados pelos nossos seis polos, com suas especificidades e características locais”, explica Alcântara. Segundo ele, a mesma pesquisa e treinamento este ano já foram realizados também nos municípios de Santarém e Belterra (Tapajós), Marabá (Araguaia Tocantins) e Altamira (Xingu), que são os principais portões de entrada dos seus respectivos polos.
O secretário de estado de Turismo, Adenauer Góes, explica a importância da pesquisa. “Essa é mais uma ação, que se soma a outras ocorrendo simultaneamente pelo estado, que na realidade passa por um processo de organização da atividade e compreensão do turismo como uma atividade econômica, tendo como premissa e diretriz tudo aquilo que norteia o Plano Estratégico de Turismo Ver-o-Pará”, conclui.
Indicadores de Turismo são números que revelam dados, como o número de turistas nacionais e estrangeiros recebidos, quanto geraram em receita para o estado, qual o perfil desse visitante, o que os motivou a conhecer o Pará, qual seu gasto médio, onde se hospedam, que meio de transporte utilizam, ocupação, faixa etária, renda salarial, entre outros aspectos sócio-econômicos.

Texto:
Israel Pegado


Empresários aderem ao projeto da Plataforma Logística do Guamá
O Pará dá um passo decisivo para se tornar um dos maiores centros logísticos de movimentação de cargas do Brasil. O avanço foi obtido nesta quarta-feira, 26, com a adesão de cerca de 40 empresários da Região Norte ao projeto de construção da Plataforma Logística do Guamá.
Trata-se de um gigantesco empreendimento a ser construído na localidade de Inhangapi, em Castanhal, a 70 quilômetros de Belém, para servir a princípio como entreposto rodofluvial aos produtos oriundos e aos insumos destinados à Zona Franca de Manaus.
Mas o projeto vai além. Prevê a transformação de uma área de 12 mil hectares às margens do Rio Guamá na mais moderna plataforma intermodal de operação de cargas da Amazônia.
A infraestrutura será adequada para a construção de estações privadas de transbordo, para a instalação de um porto público de médio porte e para o nascimento de um grande distrito industrial e naval.
Mais do que um corredor logístico, a Plataforma do Guamá oferecerá um novo modelo de desenvolvimento para o Nordeste paraense. Funcionará como um “cluster”, fomentando desde a verticalização de cadeias produtivas afeitas aos operadores envolvidos até setores como o de reparo de embarcações.
CARGA PESADA
É um projeto com impactos positivos na geração de empregos, no desenvolvimento sustentável, no combate à pobreza e à desigualdade regional, e com reflexos até mesmo na mobilidade urbana da capital paraense e na qualidade de vida dos moradores da Região Metropolitana.
Quando for inaugurada, a Plataforma Logística retira das ruas de Belém milhares de caminhões que cruzam a cidade todos os dias. Atualmente, os produtos fabricados na Zona Franca de Manaus são trazidos de navio até os portos localizados na rodovia Arthur Bernardes e de lá transportados aos seus destinos por via rodoviária. Antes de alcançar as rodovias federais de ligação com o Nordeste, cerca de 1.500 caminhões por dia, em média, atravessam Belém.  
“Imagine o alívio que representa para a cidade a transferência desses veículos pesados, que atravancam o tráfego, para a Plataforma Logística do Guamá”, observa Alexandre Araújo, coordenador de logística da Secretaria Estadual de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom).
“A Plataforma terá as condições ideais de escoamento, estacionamento e operação desses veículos, além de conectar o transporte rodoviário ao fluvial sem provocar prejuízos ao espaço urbano”, garante o titular da pasta, Davi Leal. “Sem falar no fato de que o transporte de cargas vai tornar-se mais rápido, barato e eficiente”, acrescenta.
REUNIÃO
Maturado por dois anos, o projeto foi apresentado pelo governador Simão Jatene aos representantes dos setores de logística, transporte e navegação, numa reunião pontuada por dois momentos marcantes.
O primeiro aconteceu quando o governador disse que a Plataforma do Guamá só será viável se contar com a participação efetiva dos empresários tanto na sua concepção como na execução.
“A Plataforma Logística do Guamá é uma solução que está no horizonte da nossa governabilidade. Depende de nós. Mas só vale a pena apostar nela se for do interesse de vocês, que representam os setores diretamente beneficiados”, alertou o governador. “Por isso, eu os chamei aqui. Eu quero ouvi-los”.
O pedido de Jatene pegou os convidados de surpresa. Quinze segundos de silêncio tomaram conta do ambiente, numa aparente demonstração de insegurança, que logo se desmanchou para dar lugar a um notório entusiasmo.
Todos os empresários e lideranças que se manifestaram asseguraram pleno interesse na construção da Plataforma, celebraram o projeto como de suma importância para a economia da região e comprometeram-se a participar de cada etapa do empreendimento.
Raimundo Holanda, presidente da Federação Nacional das Empresas de Navegação, resumiu bem a empolgação. “A Plataforma do Guamá é um novo conceito de transporte e logística, que deveria ser copiado por todos os Estados da nossa região”, sugeriu.
“É uma iniciativa que vai ao encontro de tudo aquilo que nós, empresários e produtores, estamos pensando. O Governo do Pará está de parabéns”, afirmou José Rebelo, presidente do Sindicato dos Armadores do Pará.
“Além de todas as vantagens do ponto de vista estratégico, a Plataforma do Guamá também reduz custos. Nós, do Sindicarpa, damos total apoio”, disse Cilene Sabino de Oliveira, presidente do Sindicato das Empresas de Logística e Transporte de Cargas do Pará.
“Eu o parabenizo, governador, não apenas pelo projeto, um dos mais modernos do Brasil, mas principalmente por ouvir a gente. Eu me sinto honrado”, destacou o empresário Rodrigo Shimura, da Combitrans, empresa amazonense especializada em logística.
AGENDA
No final da reunião, os empresários decidiram que no próximo dia 8 de março vão consolidar suas contribuições em relação ao projeto, para apresentá-las ao governador em um novo encontro, no dia 16 de abril, dando início a uma inédita agenda conjunta de trabalho entre Governo do Pará e empreendedores dessa área.
Foi quando se deu o segundo momento marcante do encontro: uma longa salva de palmas, confirmando a aprovação dos empresários ao projeto, o apoio deles à iniciativa do governo de trabalhar em conjunto com a iniciativa privada e a confiança nos compromissos assumidos pelo governador.
“Só com geração de emprego e renda se combate a pobreza e a desigualdade. Eu fico muito feliz com o apoio de vocês a esse projeto, que contribui para vencermos o enorme desafio da logística na nossa região e mudarmos paradigmas na relação entre o Poder Público e os empresários”, agradeceu Simão Jatene.

Texto:
Paulo Silber


Emater quer resgatar a produção de feijão em Água Azul do Norte
A Empresa de Assistência Técnica de Extensão Rural do Estado Pará (Emater) implanta, nesta quarta-feira (26), em Água Azul do Norte, sudeste do Pará, uma Unidade Demonstrativa (UD) de feijão caupi. A ação técnica acontece na região do Tupancy, na propriedade do agricultor familiar Ronaldo Maia. A área de dois hectares vai receber sementes de feijão das variedades BR3 Tracuateua e São Benedito.
Por cada hectare serão plantados 10 quilos de sementes selecionadas, produzidas na Unidade Didático-Agroecológica do Nordeste Paraense (UDB), em Bragança. A expectativa da unidade é resgatar a cultura da produção do feijão no município. Segundo dados da Emater, 99% do feijão consumido em Água Azul do Norte são importados de outros estados do Brasil, como Bahia.
A UD tem expectativa de produção de 18 a 20 toneladas de feijão por hectare, produtividade considerada boa para a região, que dispõe de solo e clima propícios para o desenvolvimento da cultura. “Aqui são poucos os agricultores que plantam feijão, a maioria apenas para a subsistência das famílias”, disse César Augusto Barros, técnico da Emater.
A colheita do feijão acontece no próximo mês de junho. O projeto acontecerá por dois anos consecutivos, com finalidade de demonstrar a viabilidade da produção e disseminar a tecnologia para outros agricultores.

Texto:
Iolanda Lopes

Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...