Total de visualizações de página

quarta-feira, março 05, 2014

O PLANETA EM ALERTA...








Não à Keystone: uma bomba para o efeito estufa



Caros amigos,
Enquanto lemos este email, o governo dos EUA está prestes a tomar a decisão mais importante acerca das mudanças climáticas na presidência de Barack Obama: a aprovação ou não de um oleoduto monstruoso que transportará do Canadá aos EUA, por dia, até 830 mil barris do petróleo mais sujo.

Caso seja aprovado, o oleoduto Keystone XL ajudará a bombear bilhões de dólares para os bolsos de umas poucas companhias, além de toneladas de dióxido de carbono na atmosfera. O oleoduto está sendo descrito como "o detonador da maior bomba de carbono do planeta". Uma reação ousada da opinião pública já conseguiu atrasar o projeto antes, e outro golpe duro foi dado na semana passada, quando saiu uma decisão judicial contrária ao oleoduto. Agora, se agirmos com rapidez e em grande número, podemos ajudar a acabar com essa ideia de vez.

O secretário de Estado dos EUA, responsável pela maneira como o país se relaciona com o resto do mundo, abriu uma rodada final para receber comentários da opinião pública. Ele sabe que essa é a prova-dos-nove para definir a posição dos EUA e evitar um desastre ambiental. Vamos transformar a consulta pública em um verdadeiro referendo mundial, somando milhões de vozes de todos os países do mundo a ela, exigindo que o oleoduto Keystone seja impedido e que os EUA assumam a posição de liderança que afirmam ter para salvar nosso planeta. Faltam só alguns dias para o fim da consulta, junte-se a ela aqui:

http://www.avaaz.org/po/stop_the_keystone_xl_pipeline_loc/?byiUoeb&v=36761

A pressão vinda das grandes empresas de petróleo está bem intensa – eles compraram anúncios no metrô de Washington, pelo qual os políticos passam para chegar ao trabalho. Se alcançarmos um milhão de assinaturas, a Avaaz vai reagir no mesmo campo de batalhas, colocando anúncios ao lado dos deles para que o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e sua equipe vejam o que o povo pensa, de forma clara.

Esses anúncios das empresas de petróleo são apenas o começo. Sabemos que os Estados Unidos estão sob a mira dos lobistas da indústria petrolífera, e que vão ganhar rios de dinheiro com o oleoduto. Mas isso vai nos custar o futuro de todos: o petróleo vindo das areias betuminosas é o combustível fóssil mais sujo de todos, liberando de três a quatro vezes mais poluição causadora do aquecimento global que o petróleo “normal”.

No ano passado, Obama afirmou que daria o sinal verde para Keystone somente se fosse de interesse nacional dos EUA e se ficasse comprovado que ele não irá piorar ainda mais a crise climática para as futuras gerações. Kerry, que tem as mudanças climáticas como prioridade, quer mostrar iniciativa à comunidade internacional, estando mais sensível à opinião pública. Defensores do oleoduto afirmam que ele trará empregos na construção civil e maior independência em relação aos países exportadores de petróleo. Mas Obama sabe que as energias limpas gerarão os empregos de verdade e que as mudanças climáticas são provavelmente a maior ameaça à segurança global e dos EUA no momento.

Nós já estamos vencendo. Há três anos, este oleoduto era considerado um fato consumado. Mas o poder da comunidade entrou em ação. Milhares de pessoas foram presas durante o maior ato de desobediência civil em décadas nos EUA, e Obama recusou a proposta inicial. Agora vamos fazer nossa parte, reunindo os comentários mais internacionais possível a uma decisão governamental dos EUA e dando ao secretário de Estado Kerry e ao presidente Obama o apoio público de que eles precisam para rejeitar o projeto:

http://www.avaaz.org/po/stop_the_keystone_xl_pipeline_loc/?byiUoeb&v=36761

Onde quer que estejamos no mundo, seja em Alberta, no Canadá, onde o oleoduto começaria; no Reino Unido, ainda se recuperando de enchentes históricas; na Austrália, que apenas começa a se recuperar de um verão que desencadeou um número recorde de incêndios, ou em qualquer outro país onde extremos no clima estejam causando danos – estamos todos sofrendo as consequências do aquecimento global. Se nos unirmos hoje, podemos fazer parte da vitória que deterá este oleoduto absurdo, ajudando a construir um forte movimento contra as mudanças climáticas.

Com esperança,

Pascal, David, Luis, Antonia, Emma, Patri, Wen, Ricken e toda a equipe da Avaaz


FONTES:

Aprovação do polémico oleoduto Keystone XL nos EUA e Canadá mais perto (Público)
http://www.publico.pt/mundo/noticia/aprovacao-do-polemico-oleoduto-keystone-xl-nos-eua-e-canada-mais-perto-1621936

Explorar areias betuminosas polui mais do que o previsto, alertam cientistas (UOL)
http://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/redacao/2014/02/04/explorar-areias-betuminosas-polui-mais-do-que-o-previsto-alertam-cientistas.htm

O inimigo número 1 dos ambientalistas americanos (Época)
http://colunas.revistaepoca.globo.com/planeta/tag/keystone-xl/

A pressão está sobre o secretário Kerry, na medida em que decisão sobre Keystone se aproxima (em inglês) (Washington Post)
http://www.washingtonpost.com/national/health-science/pressure-is-on-kerry-as-keystone-pipeline-decision-nears/2014/02/01/46098f94-8ac7-11e3-916e-e01534b1e132_story.html

10 motivos para ser contra o oleoduto Keystone XL Pipeline (em inglês) (The Huffington Post)
http://www.huffingtonpost.com/rose-ann-demoro/10-reasons-to-oppose-the-_1_b_4791713.html

Estação atrai milhares de foliões nos quatro dias de Carnaval
Milhares de famílias encontraram na Estação das Docas uma opção para aproveitar os quatro dias de Carnaval em Belém. De 1º a 4 de março, o complexo turístico promoveu uma programação especial com várias atrações musicais. Na terça-feira (4), a animação foi comandada pelo Boi Veludinho e o cantor Theo Pérola Negra, com apresentações no Boulevard de Feiras e Exposições.
A tradição popular de São Caetano de Odivelas, município do nordeste paraense, foi representada pelo Boi Veludinho, com seus mascarados e cabeçudos. Theo Pérola Negra cantou sambas enredos, marchinhas e outros ritmos da época, ao lado da bateria da Escola de Samba A Grande Família.
Durante os quatro dias, a Estação ofereceu ao público atrações como a Banda Acordalice, Trupe de Bubuia, Banda Farofa Black e Banda de Fanfarra Pau de Cana.
Entre os foliões, a servidora pública Ana Cecília Sampaio, 35 anos, aproveitou a festa ao lado da família, em um ambiente tranquilo. “Este é o segundo ano que participamos do Carnaval na Estação. Viemos no domingo com as crianças e foi muito bom saber que a programação também aconteceria nos outros dias. Assim temos opções de lazer para brincar o Carnaval”, contou.
“Ampliamos a programação este ano e vimos que o público compareceu e se divertiu muito. Foi um sucesso. Isso leva a administração a pensar em quatro dias de folia, já para o próximo ano, garantindo uma opção de qualidade aos foliões que ficam em Belém”, ressaltou a gerente de Marketing da Organização Social Pará 2000, Isa Arnour.
O Carnaval da Estação das Docas é uma realização do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), em parceria com a Organização Social Pará 2000, que administra o complexo turístico.

Texto:
Camila Barros


Indicado ao Oscar, "Alabama Monroe" entra em cartaz no Cine Estação
Integrante da lista de filmes que concorreram ao Oscar 2014, na categoria Melhor Filme Estrangeiro, "Alabama Monroe", de Felix Van Groeningen, estreia nesta quarta-feira (5), no Cine Estação, com sessões as 18 h e as 20h30. O filme fica em cartaz até o dia 30, com sessões noturnas e a tradicional sessão matinal de domingo, as 10 h.
"Alabama Monroe" é baseado numa peça dos belgas Mieke Dobbels e Johan Heldenbergh, este último protagonista tanto no teatro quanto no cinema. “Broken Circle Breakdown” (título original do filme) conta a história de Elise e Johan. Ela é tatuadora, crente em Deus, e seu belo corpo é testemunha dos amores passados que ilustram sua arte. Ele toca banjo e canta o bluegrass, ritmo surgido entre os Estados da Geórgia e Virgínia, a partir da fusão de músicas tradicionais escocesas, irlandesas e americanas.
Eles se apaixonam, passam a cantar na mesma banda e vivem numa área rural, ao estilo dos hippies. Quando a filha do casal fica gravemente doente, esse estilo de vida do casal é posto à prova.
Serviço: Alabama Monroe, de Felix Van Groeningen. Com Veerle Baetens e Johan Heldenbergh. 111 min. Bélgica. 2012. Cor. 14 anos. O Cine Estação fica na Estação das Docas (Boulevard Castilhos França).
Datas e horários das sessões no Cine Estação
5 (quarta): 18 h e 20h30
06 (quinta): 18 h e 20h30
09 (domingo): 10 h, 18 h e 20h30
12 (quarta): 18 h e 20h30
13 (quinta): 18 h e 20h30
16 (domingo): 10 h, 18 h e 20h30
30 (domingo), às 10h, 18h e 20h30
Ingressos: R$ 8,00 (com meia-entrada para estudantes). Realização: Governo do Pará, Secretaria de Cultura (Secult) e OS Pará 2000 (que administra a Estação).

Texto:
pacheco


COLUNA PUBLICADA NO JORNAL ‘O LIBERAL’ – BELÉM E ENVIADA AO CORREIO JURUNENSE

O ALERTA E AS HIDRELÉTRICAS



nicias@uol.com.br



No dia 27 de fevereiro, passado, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) enviou carta aos Secretários de Estado de Energia informando sobre os procedimentos para a operação do Sistema Interligado Nacional (SIN) durante o carnaval de 2014, “afim de garantir o suprimento eletroenergético nos padrões de continuidade e qualidade à sociedade”, definindo essa operação especial de segurança, bem como as medidas operativas a serem implementadas pelas empresas de geração, transmissão e distribuição, no período do carnaval, orientando, inclusive, quanto a “intensificar o monitoramento das condições atmosféricas, no sentido de identificar os locais com maior probabilidade de ocorrência de vendavais, chuvas fortes ou incidência de descargas atmosféricas, visando a adoção antecipada de medidas para minimizar as consequências de eventuais contingencias”. Acionar termoelétricas, quando necessário, para garantir segurança adicional ao “SIN”. E que as concessionárias de geração, transmissão e distribuição mantivessem disponíveis e em operação normal, todos os equipamentos das usinas, assim como as subestações e linhas de transmissão da rede de operação, instalando, inclusive, transformadores móveis nas subestações em que se verificar um acentuado aumento de carga no período e disponibilização de equipamentos de reservas; bem como estabelecer esquema especial às turmas de manutenção, de modo a agilizar a normalização do atendimento em caso de blecaute.


 Este foi o alerta geral do ONS, que teve início a partir de zero hora de dia 1º de março (sábado) até às 12:00 horas de hoje, 05 de março, quarta-feira de cinzas; sendo que em S. Paulo, em face do desfile das escolas de samba do grupo especial, começou a partir das 18:00 horas do dia 28 de fevereiro, o mesmo acontecendo em Salvador, devido a grande concentração de pessoas para o carnaval.


 É lógico que vemos essa iniciativa com muita alegria, até porque, com ela, o governo federal assume, efetivamente, que há de fato risco de apagão. Mas, o importante é ter colocado em alerta todo o setor elétrico para enfrentar, de forma organizada, qualquer contingência que pudesse redundar num eventual blecaute de energia, o que, sem dúvida, causaria um enorme desgaste à imagem do Brasil, principalmente se ocorresse em meio aos desfiles das escolas de samba do Rio e S. Paulo que são transmitidos ao mundo inteiro.


 Por isso festejamos o fato de o governo ter assumido, mesmo que subreticiamente, o risco de apagão que vivemos hoje no Brasil e ter tomado as precauções devidas, através do alerta geral ao setor elétrico, que, em última análise, pode ter sido um treinamento para o período da Copa do Mundo, caso as chuvas não ocorram nas cabeceiras dos rios que abastecem os reservatórios das hidrelétricas do Sul e Sudeste.


 Por outro lado, esse “alerta geral” serviu, também, para conscientizar as pessoas da necessidade de se construir novas hidrelétricas na Amazônia, não a fio d´água como Belo Monte, mas com reservatório que assegure água para gerar energia na época da estiagem; lembrando que, devido a questões ambientais, Belo Monte está atrasada em mais de 10 anos e se estivesse pronta e em plena operação, por certo o Brasil não estaria passando por esse sufoco, pois ela estaria gerando, agora, os seus 11.230 Mwatts de energia para o Sistema, uma vez que o Xingú está plenamente cheio de água. Mas, quando Belo Monte estiver totalmente pronta, em 2019, ela não mais atenderá as necessidades do Brasil. Por isso precisamos construir novas hidrelétricas, para suprir as necessidades deste País que se agiganta em população e na sua economia. E neste caso, pergunto: Por que não se inicia logo a implantação do Complexo Hidrelétrico do Tapajós, cuja potência é de 10.600 Mwatts de energia? Os estudos de impactos ambientais (EIA), bem como o relatório do impacto ambiental (RIMA) de São Luiz do Tapajós já foram concluídos. Por que não se realiza logo as audiências públicas, para se agilizar o leilão de concessão? Vamos esperar novos riscos de apagão no futuro?...


 O alerta do ONS, para o carnaval, não foi de brincadeira. Aliás, foi um alerta em todos os sentidos.

UIPP Mulher de Santarém já registra mais de 5 mil atendimentos
Desde sua inauguração, em 8 de março de 2012, a Unidade Integrada Pro Paz Mulher de Santarém (no oeste paraense), onde também funciona a Delegacia de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca), já realizou 5.639 atendimentos, entre abertura de inquéritos e atendimento médico e psicossocial a pessoas com vulnerabilidade. O espaço, que recebeu um aporte financeiro de R$ 365.773,53 do Governo do Pará, é uma das obras de infraestrutura e assistência social que se somou às atividades integradas de combate à criminalidade na região do Baixo Amazonas.
Anterior à implantação da UIPP, em 2011, foram registrados 323 inquéritos sobre crimes voltados à mulher, à criança e ao adolescente. De 2012 até hoje, a Delegacia da Mulher instaurou 1.044 inquéritos, e a Deaca 323, totalizando 1.367 casos denunciados e investigados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Pará (Segup).
Já o Pro Paz Integrado realizou 3.234 atendimentos à mulher e 1.038 à criança e ao adolescente, totalizando 4.272 pronto-atendimentos voltados à prevenção e manutenção da integridade física e psicossocial dessas pessoas.
A coordenadora da UIPP Mulher do Baixo Amazonas, Aliete Pereira, explica como funciona o atendimento na Unidade. “Atendemos principalmente mulheres, crianças e adolescentes vítimas de violência doméstica ou sexual. Temos uma equipe multidisciplinar que dá assistência em toda e qualquer situação violenta, desde o primeiro contato na nossa recepção. Após esse momento, a pessoa é encaminhada a uma assistente social, que avalia se o caso deve ou não ser levado à esfera policial. Caso não seja preciso, encaminhamos ao setor de enfermagem ou de psicologia”, esclarece.
Os espaços da UIPP são subdivididos em sala de atendimento do serviço social, psicologia, enfermagem, perícia, mediação de conflitos, departamento de Polícia Civil, brinquedoteca e áreas comuns, como o estacionamento. O espaço atende ao público de segunda a sexta-feira, das 7 às 18 h.
Incentivo - Segundo a delegada Andreza Alves, titular da Delegacia da Mulher e Deaca de Santarém, o aumento de pessoas atendidas está relacionado às demandas reprimidas de crimes contra vulneráveis e vítimas de violência doméstica. O surgimento de um espaço mais adequado e a realização de campanhas governamentais incentivam as denúncias, que hoje são tratadas de maneira diferenciada.
“O Pro Paz Integrado tem resultado num atendimento fundamental não só para Santarém, mas para toda a região oeste do Estado, pois não atendemos só a Região Metropolitana. Recebemos muitos casos da zona rural. Quando passamos a divulgar a existência da Unidade, atos como violência doméstica e sexual e abandono de incapazes, por exemplo, começaram a aparecer, e agora são apurados mais especificamente por termos este espaço, onde podemos atuar de maneira integrada”, ressalta a delegada Andreza Alves.
Ela frisa ainda o privilégio de atuar numa região tão grande, com um aparato especializado, e que vem mostrando resultados positivos. “É uma satisfação imensa trabalhar num ambiente em que essas pessoas, que vivem um momento muito difícil de suas vidas, se sentem seguras e confiam no nosso trabalho. Não se trata apenas da questão investigativa, mas de acolhimento e humanização no atendimento”, reitera.
Detalhamento da obra:
Início: 1º semestre de 2011.
Previsão de conclusão: 8 de março de 2012.
Andamento da obra: concluída e inaugurada.
Valor global: R$ 365.773,53
Empresa responsável: CONTAP Construtora.
Órgão responsável: Secretaria de Estado Segurança Pública e Defesa Social (Segup).
Órgãos beneficiados: Secretaria de Estado Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Polícia Civil, Polícia Militar e Pro Paz Integrado.

Texto:
Nil Muniz


Defensoria quer firmar pacto de combate às drogas
A Defensoria Pública de Abaetetuba, município da Região do Tocantins, promoverá no dia 11 de março o I Seminário de Combate e Prevenção às Drogas, na sede da instituição. O defensor público geral, Luís Carlos Portela, abrirá o evento, que debaterá os problemas decorrentes do abuso de drogas, que causam sérios danos à população.
O objetivo do seminário é construir um Pacto Municipal de Combate às Drogas, com a criação do Conselho Municipal Antidrogas, a unificação do trabalho da rede de atendimento ao usuário e o compartilhamento dos trabalhos que já estão sendo desenvolvidos em Abaetetuba, voltados aos dependentes químicos.
O evento acontecerá durante todo o dia 11, começando com o credenciamento, às 8 h. A primeira palestra, às 09h30, será ministrada pela secretária de Assistência Social de Paragominas, Dyjane Chaves Amaral, sobre “A Implementação do Pacto Municipal de Combate às Drogas: Uma Experiência no Município de Paragominas”. O defensor público Caio Fávero Ferreira será o debatedor.
Controle - A segunda palestra acontecerá às 10h40, com o tema “Conselho e Controle Social: Papel e Importância na Sociedade”, ministrada por Carlos Alberto Batista Maciel, assistente social, professor associado da Universidade Federal do Pará (UFPA) e doutor em Sociologia. A promotora de Justiça Regina Taveira conduzirá os debates.
A programação da tarde inclui a discussão sobre a temática “Experiências em Debate: Perspectivas e Dificuldades das Comunidades Terapêuticas de Abaetetuba”, com palestra do juiz de Direito Carlos Márcio de Melo Queiroz, titular da 2ª Vara Cível e diretor do Fórum da Comarca de Abaetetuba.
Às 15 h, uma mesa redonda com mediadores e profissionais da área da Justiça discutirá “A Implementação de Políticas Públicas Voltadas aos usuários de drogas: o trabalho em rede”, e, às 16 h, o tema será “O Atendimento ao usuário de drogas: dificuldades e perspectivas”. A programação será encerrada com uma grande plenária, que deve iniciar às 16h40.
O seminário é uma realização da Defensoria Pública de Abaetetuba, com apoio da Câmara Municipal local, Escola Superior da Defensoria Pública, Conselho Estadual sobre Drogas (Coned) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) – Campus Abaetetuba.

Texto:
Micheline Ferreira


Bombeiros realizam ações preventivas nas praias de Outeiro
O templo nublado e a chuva fina que caiu nesta terça-feira de Carnaval (4 de março) não afastaram os banhistas das praias de Outeiro, distrito de Belém. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, quase 15 mil pessoas escolheram as praias do Amor, Grande, Barro Branco, dos Artistas e da Brasília para aproveitar o feriado. A Operação Carnaval da Paz 2014, desenvolvida pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), reforçou a segurança para os frequentadores.
A Operação Carnaval começou na sexta-feira (28) e será encerrada nesta quarta-feira (5). A 4ª Companhia de Outeiro recebeu o reforço de 50 policiais militares para operação na Ilha de Caratateua, onde ficam as praias de Outeiro.
Na estrada de acesso ao distrito são realizadas barreiras da Polícia Militar, com o apoio  da Guarda Municipal de Belém. O 1º sargento da PM Santos Silva disse, na manhã desta terça-feira (4) que a prioridade da operação é a prevenção.
“A gente está trabalhando a fiscalização com foco na prevenção. Não tivemos nenhum caso grave até o momento, e acreditamos que a operação vai seguir tranquila até o fim. O fluxo de carros nesse feriado está menor que o previsto, se comparado ao fluxo que temos sempre aos domingos”, contou o policial.
Para o motorista Jonatas Santos, as barreiras policiais são importantes para a segurança das pessoas que frequentam Outeiro. “Essas barreiras são um crivo de quem está indo pra ilha. Pessoas que não têm habilitação ou que ingeriram álcool antes de dirigir são um perigo na estrada. Eu me sinto mais tranquilo após passar em barreiras como essa. Sem contar que a abordagem está sendo feita de maneira rápida, mas com muita educação”, ressaltou.
Pulseiras - Nas praias o trabalho que se destaca é do Corpo de Bombeiros. O maior número de ocorrências, no entanto, está relacionado à perda de crianças. A distribuição de pulseiras de identificação contribui para que todas as crianças sejam encontradas e entregues aos pais. O tenente BM Waulison Ferreira disse que as pessoas já estão mais acostumadas com a pulseirinha, e que a procura pela identificação é comum em todas as praias.
“A gente percebe que a procura é grande pelas pulseiras. Os pais já vêm ao posto assim que chegam à praia, para identificar seus filhos. Isso é importante, porque na pulseira tem todos os dados da criança e do responsável. Assim é mais rápido encontrar os pais”, reiterou Waulison Ferreira.
Cíntia Santana, operadora de telemarketing, procurou o posto do Corpo de Bombeiros em busca da pulseirinha. “É uma medida muito importante, porque mesmo com a gente de olho nas crianças estamos passíveis de perdê-las. Me sinto um pouco mais tranquila, porque sei que se isso acontecer com as minhas crianças será fácil alguém me contatar”, disse Cíntia.
O Corpo de Bombeiros está com 35 homens trabalhando em Outeiro, em dois postos fixos, na Praia Grande e na Praia do Amor, e em postos volantes em todas as praias.
A corporação recebe o apoio de 20 voluntários da Cruz Vermelha, como a gestora de Recursos Humanos Elenice Alves, que há três anos deixa de se divertir no Carnaval para apoiar o trabalho dos bombeiros. “Estou mais feliz aqui. Já brinquei muito o Carnaval, e agora me realizo por estar servindo ao próximo..É bom ver as famílias aproveitando o feriado juntas, mas também é bom estar aqui para ajudá-las se for necessário”, ressaltou a voluntária.

Texto:
Dani Filgueiras


Sefa informa rendimentos do Programa Nota Fiscal Cidadã
Já está disponível no site do Programa Nota Fiscal Cidadã a declaração de rendimento dos vencedores dos sorteios do ano 2013, para ser informada na apresentação da Declaração do Imposto de Renda. Para obter o documento, o consumidor deve acessar o site usando seu login e senha pessoais, e procurar em “Cédula C”.
A fiscal de Receitas Estaduais, Rutilene Garcia, coordenadora do Programa, informa que os prêmios são isentos de recolhimento do imposto, mas os vencedores devem comunicar o recebimento na declaração do IR.
No próximo dia 18 haverá o primeiro sorteio de 2014, às 10 h, no auditório da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa). Os interessados podem assistir ao sorteio.
Desde 1º de março, passaram a valer, para fins de sorteio, notas e cupons fiscais emitidos com CPF em restaurantes de hotéis. E, a partir de 1º de abril, serão vinculados ao Programa estabelecimentos de fabricação de vestuário e venda por atacado, de acordo com a Instrução Normativa 003/14, publicada no último dia 7 de fevereiro, no Diário Oficial do Estado (DOE).
Entre 2012 e 2013 foram vinculados ao Programa Nota Fiscal Cidadã 10 segmentos varejistas, que reúnem mais de 96 mil estabelecimentos comerciais de todos os municípios paraenses, e mais de 118 mil consumidores se cadastraram para concorrer aos sorteios trimestrais.
Mais informações estão disponíveis no site www.sefa.pa.gov.br/nfc, ou pelo 0800.725.5533.

Texto:
Ana M. Pantoja


Centro de Saúde Escola da Uepa será polo de vacinação contra o HPV
O Centro Saúde Escola (CSE), da Universidade do Estado do Pará (Uepa), oferece gratuitamente, a partir da próxima segunda-feira (10), a vacina contra o HPV (vírus do papiloma humano), para meninas de 11 a 13 anos, nascidas entre 1º de janeiro de 2001 e 31 de dezembro de 2003. A vacinação é feita em parceria com a Secretaria de Saúde do Município de Belém (Sesma), e o objetivo é imunizar essa faixa etária antes da iniciação sexual, e do possível contato com o vírus.
A primeira dose da vacina também estará disponível nas escolas públicas e privadas, nas salas de vacina das Unidades Municipais de Saúde (UMSs) e das Estratégias Saúde da Família (ESFs). A segunda e a terceira só serão administradas nas UMSs e ESFs.

Segundo a coordenadora de Imunização da Sesma, Nazaré Athayde, antes da aplicação da vacina foram realizados vários encontros com diretores de escolas públicas e particulares, e também com pais de alunos, para informá-los sobre como será realizada a campanha e os benefícios para as meninas.
A capacitação envolveu cerca de 200 profissionais, entre representantes da rede pública e privada de ensino, Forças Armadas, técnicos e enfermeiros.
Referência - “Esta campanha será uma referência mundial. O sistema público de saúde oferece 26 vacinas gratuitas, que contemplam crianças, jovens, adultos, grávidas e idosos. Todos são acolhidos. O melhor calendário de vacinação é feito no Brasil”, destaca Nazaré Athayde.
A técnica do CSE da Uepa, Marina Costa Lima Brandão, participou da capacitação. “O nosso público é bem esclarecido, tanto que já está procurando a vacina. São muitos casos de câncer de colo do útero, e os pais sabem da importância da imunização”, informa.
Outra profissional capacitada para a campanha é a enfermeira Jeane Rodrigues, que também atua no CSE. Ela diz que o Centro já possui sala de vacinação, e a vacina contra o HPV será mais uma incluída no calendário.
“A expectativa é grande porque a população já sabe pelos veículos de comunicação. Eu acredito que a adesão será muito boa, e que vai superar as metas pretendidas pelo Ministério de Saúde”, ressalta.
O HPV é uma doença sexualmente transmissível (DST). Estima-se que 80% da população já entraram em contato com o vírus, um dos principais causadores de câncer de colo do útero. A prevenção é a melhor alternativa para combater a doença.
Segundo o Ministério da Saúde, só em 2013 foram diagnosticados quase 17 mil novos casos no país, dos quais 5 mil mulheres morreram em função da doença.
Serviço: O Centro Saúde Escola é ligado ao Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), que fica no Campus II da Uepa e funciona de segunda a sexta, das 7 às 19 h. A sala de vacinas funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 h, e das 13h30 às 17 h. O Centro Saúde Escola está localizado na Avenida Rômulo Maiorana (antiga 25 de Setembro), 2558, no bairro do Marco. Mais informações pelos fones (91) 3246-9911 e 3228-0510.

Texto:
Cacau Bastos


Marchinhas e muito samba na orla da Estação
Fantasias, confete e muita alegria fizeram o cenário da Estação das Docas na segunda-feira (3), durante a programação especial “Folia na orla”. Centenas de famílias escolheram o complexo turístico para aproveitar o Carnaval, ao som da Banda de Fanfarra Pau de Cana.
Tradicionais nos bailes carnavalescos, as marchinhas deram o tom da festa. A Banda de Fanfarra fez o cortejo pela orla, e continuou no Armazém 3 a animar crianças, adultos e idosos.
Moradora de Parauapebas, município do sudeste paraense, a assistente social Cilene Marques, 33 anos, encontrou na Estação das Docas a opção de lazer gratuita e segura. “Vim passar o Carnaval ao lado da família e trouxe minhas sobrinhas para brincar. Esta é a primeira vez que participo, mas sempre escuto elogios, pois aqui é um ambiente seguro e que promove uma festa bonita e alegre, preservando o verdadeiro sentido da época”, disse ela.
Mais folia - Este é o primeiro ano que estendemos a programação de Carnaval para dar mais esta opção às famílias que ficam na cidade. Quem quiser aproveitar o último dia de folia vai encontrar na Estação uma festa com muita música e alegria”, ressaltou a gerente de Marketing da Organização Social Pará 2000, Isa Arnour.
A programação carnavalesca da Estação é uma realização do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), em parceria com a Organização Social Pará 2000, que administra a Estação das Docas. Nesta terça-feira (4), a “Folia na orla” continua, com as seguintes atrações: As 18 h, Boi Veludinho, fazendo o cortejo na orla, e as 19h30 com o show de Theo Pérola Negra e a Escola de Samba A Grande Família.
Serviço: “Carnaval da Estação”. Nesta terça-feira (4), a partir das 18 h, na orla do Armazém 3, na Estação (Boulevard Castilhos França, s/n, bairro da Campina). Entrada franca. Mais informações pelo fone (91) 3212-5525.

Texto:
Camila Barros


Policiamento reforçado garante tranquilidade a milhares de foliões em Vigia
A tranqüilidade marcou a segunda-feira de Carnaval no município de Vigia de Nazaré, no nordeste paraense, um dos destinos mais procurados no Estado por milhares de foliões. Para garantir a segurança dos brincantes, a Polícia Militar está trabalhando com 168 homens, incluindo Corpo de Bombeiros, Departamento de Trânsito do Pará (Detran) e Guarda Municipal,além de membros do Conselho Tutelar. “No geral, nossa avaliação é de um Carnaval tranquilo em Vigia. Apesar do grande número de pessoas na cidade, não foi registrada nenhuma ocorrência considerada grave pela polícia. O trabalho do efetivo está sendo realizado sem nenhuma alteração”, afirmou na segunda-feira (3) o major PM Michel Camarão, comandante do policiamento local.
Uma equipe da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) também está presente na cidade, distribuindo preservativos e orientando os foliões sobre os riscos das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). “O nosso trabalho, tanto em Vigia quanto nas cidades mais procuradas durante o Carnaval no Estado, é reforçar ainda mais as ações que a Secretaria de Saúde realiza o ano todo, para prevenir não apenas a Aids, mas também outras doenças, cuja disseminação se intensifica nessa época do ano, como a hepatite B”, informou Cisalpina Cantão, coordenadora estadual de Hepatites Virais da Sespa.
A irreverência e a criatividade são marcas do Carnaval de Vigia. No terceiro dia de folia, centenas de pessoas ocuparam desde cedo as ruas do centro histórico da cidade. Entre as atrações estão os tradicionais blocos As Virgienses e Os Cabraçurdos, No primeiro, homens vestem fantasias femininas, e no segundo as mulheres se fantasiam de homem.
Desafio - “Aqui o Carnaval é muito sério. O meu desafio é, todo ano, fazer uma fantasia mais criativa que a do ano anterior. E neste ano mais uma vez tenho conseguido, pois sinto que sou um dos maiores sucessos da festa”, disse o professor Marcelo Gomes, 43 anos, que foi para as ruas como a personagem Samara Morgan, do filme de terror “O Chamado”.
Segundo Tiago Palheta, diretor do bloco As Virgienses, a agremiação existe desde 1985. A brincadeira surgiu com um grupo de 10 amigos, que decidiu sair às ruas com roupas de mulher e distribuindo caipirinha. “O bloco foi crescendo, envolvendo cada vez mais gente, e hoje já se tornou uma tradição na cidade. Não dá para falar em Carnaval de Vigia sem falar nas Virgienses, que, sem dúvida, é um dos maiores blocos do Brasil”, contou o diretor. “O reservatório de caipirinha é livre. Quem quiser, basta trazer o copo e se juntar à diversão”, acrescentou Tiago.

Texto:
Adison Ferrera


Detran e PRE fiscalizam o trânsito no Carnaval em Salinópolis
O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) e a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) levam neste Carnaval ações de fiscalização e educação voltadas à prevenção de acidentes no município de Salinópolis, no nordeste paraense. As ações fazem parte da operação Carnaval na Paz, do Sistema Integrado de Segurança Pública, que começou na última sexta-feira e prossegue até a próxima quarta (5).
A equipe, com nove agentes de educação, executa ações em diversos pontos da cidade. No sábado de carnaval, uma grande operação foi montada na barreira da PRE localizada na Rodovia PA-124. Na ocasião, os condutores foram abordados com orientações sobre a importância do uso do cinto de segurança, o uso do dispositivo de retenção (cadeirinha) para menores de 10 anos, uso do celular e a mistura de bebidas alcoólicas e condução de veículos. O objetivo é conscientizar condutores e passageiros quanto ao comportamento seguro nas vias e o respeito às leis de trânsito.
No momento da abordagem, os agentes aproveitam para esclarecer dúvidas sobre o uso de equipamentos de segurança e os documentos de porte obrigatório. Também são apresentados os rigores da nova Lei Seca, sempre com o objetivo de prevenir infrações e a ocorrência de acidentes.
Antônio Cardoso, 48 anos, disse que somente com ações educativas é possível garantir um trânsito mais seguro. “Todos os dias a gente vê na imprensa acidentes de trânsito. Acredito que somente com as campanhas educativas que informem e levem a população a pensar sobre suas atitudes no volante de um carro, vamos conseguir diminuir os números de acidentes”, afirmou.
A coordenadora de Educação do Detran, Alessandra Andrade, ressaltou a importância da interação dos agentes de educação com os condutores e passageiros. “O objetivo da ação é promover a reflexão e fazer com que a sociedade, como um todo, se envolva na questão de educação no trânsito. Precisamos somar forças na busca de um trânsito mais humanizado”, ponderou.
Esquema – Uma equipe de 24 agentes de fiscalização, com quatro viaturas e três motocicletas, está em Salinópolis trabalhando em parceria com a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e PRE. As ações de fiscalização do Detran ocorrem em pontos estratégicos e de forma simultânea. Durante todo o fim de semana, foram feitas abordagens em que são verificados a placa do veículo, película, cinto de segurança, licenciamento e documentação do condutor. No sábado (1), foram feitas 126 abordagens, que culminaram em 19 notificações e na remoção de quatro veículos.
Segundo o coordenador da operação no município, Celso Matos, dentre as infrações mais observadas está a falta do uso do cinto de segurança, seguida do licenciamento em atraso. “O condutor precisa ficar atento ao cumprimento das leis de trânsito. É preciso estar em dia com o licenciamento, a documentação obrigatória do condutor e os itens de segurança dos veículos, para evitar a notificação ou até mesmo a remoção do veículo”, disse.
Conduzir veículo com o licenciamento em atraso é infração gravíssima, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), gerando multa no valor de R$ 191,54, além do registro de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do dono ou de quem estiver na condução.

Texto:
Edson Matoso


Detran fiscaliza o trânsito em Marapanim e garante feriado tranquilo
O início da operação Carnaval na Paz, do governo Estado, em Marapanim, no nordeste paraense, foi de tranquilidade. A chuva não diminuiu a animação e nem afastou os brincantes que buscaram a folia no município. Uma equipe de agentes do Departamento de Trânsito do Pará (Detran) está na cidade desde a última quarta-feira (26) fazendo barreiras de fiscalização nas estradas que dão acesso às praias da cidade.
Segundo o chefe da equipe no local, Orlando Marques, o movimento nos primeiros dias da operação ainda está tímido. “A movimentação de veículos entrando na cidade ainda é fraca. Somente no domingo (2) observamos um pequeno aumento no fluxo de carros”, diz, informando que, apesar da tranquilidade, a equipe continua fazendo barreiras, que visam garantir a segurança dos foliões.
Nas ações, é verificado principalmente o uso dos equipamentos obrigatórios que salvam vidas. “Infelizmente, muitos cidadãos ainda não entenderam que diminuir o número de acidentes nas estradas, seja em dias normais ou nos feriados, não depende apenas do governo. É preciso que todos façam sua parte. Os órgãos de trânsito estão nas ruas, mas o infrator contumaz sempre dá um jeito de burlar a fiscalização. Ele não entende que está prejudicando a si mesmo”, diz Orlando Marques.
Segundo o agente, o maior número de autuações ainda é referente à falta do uso de capacete, no caso de motociclistas. “No que diz respeito ao condutor de veículo, as principais infrações são a falta do uso do cinto de segurança e o excesso de passageiros, diferente do que ocorreu no Carnaval passado, quando o licenciamento em atraso era a infração mais recorrente entre os condutores”, informa Orlando Marques.
Em Marapanim, a equipe do Detran recebe o apoio dos homens da Polícia Militar em todas as ações. A operação Carnaval na Paz 2014, do governo do Estado, segue até a quarta-feira de cinzas (5). Além de equipes de fiscalização, o Detran também está com agentes de educação em Marapanim, que abordam os condutores se dirigindo a Marudá. A ação no último domingo, em um dos trevos da Rodovia PA-318, teve o auxílio da Polícia Rodoviária Estadual.

Texto:
Edson Matoso


Parque Estadual do Utinga é espaço ideal para treino de atletas
O Parque Estadual do Utinga, em Belém, além de ser usado por alunos de grupos escolares, idosos e demais visitantes para caminhadas ou simples lazer em contato com a natureza, tornou-se também um local muito procurado por atletas profissionais de atletismo, que aproveitam a tranquilidade da unidade de conservação para preparação física a competições regionais e nacionais.
O atleta paraolímpico Bruno Lins, que se prepara para a competição regional Norte-Nordeste e o Open de Atletismo, é um exemplo de superação. Devido a uma paralisia cerebral, ele começou a andar com apenas 10 anos, e hoje é um atleta de ponta. “Devo isso ao importante apoio dos meus pais e a minha força de vontade”, diz.
Segundo o técnico e professor de atletismo Rogério Barbosa, o Parque do Utinga apresenta um ambiente adequado para o treinamento do atleta. O orientador de Bruno avalia que o local “é um excelente espaço, que proporciona concentração e treinamento de qualidade para os atletas se prepararem para as competições”.
O gerente do Parque Estadual do Utinga, Vitor Matos, explica que o espaço existe para a preservação dos recursos naturais existentes, principalmente dos lagos Bolonha e Água Preta, responsáveis pelo abastecimento de água de mais de 60% da população da Região Metropolitana de Belém. O local tem áreas de florestas de terra firme, várzea, igapós, capoeirões, capoeiras, fauna composta por mamíferos, répteis, anfíbios e insetos, além de mais de 100 espécies de aves. “É importante que os visitantes unam a atividade física com a educação ambiental, a integração com o meio ambiente e a preservação da unidade”, afirma.
A unidade de conservação, com 1.340 hectares, está inserida no meio urbano, e as nove trilhas ecológicas, com mais de dez quilômetros, estão entre os principais atrativos para os mais aventureiros, que precisam ser guiados pelos monitores para explorar o local com segurança. Devido às fortes chuvas do período, as ações nas trilhas estão suspensas temporariamente, com previsão de retorno no mês de maio.
“Nossa prioridade é o bem-estar do visitante, e por prevenção suspendemos as atividades nas trilhas, que neste período apresentam grande quantidade de animais peçonhentos e carrapatos”, explica o monitor Igor Lobato. O agendamento de visitas, autorização de pesquisa e obtenção de outras informações para visitação de segunda-feira a sábado, das 8h às 16h, ou aos domingos, das 8h às 12h, podem ser feitas pelos telefones (91) 3276-2778 ou 3184-3613, da gerência do parque, e pelo e-mail parquedoutinga@sema.pa.gov.br.

Texto:
Káthia Oliveira


Polícia Civil apreende 35 quilos de maconha e arma em Tucuruí
A Polícia Civil prendeu em flagrante por tráfico de entorpecentes e posse ilegal de arma de fogo, no último domingo (2), Paulo Mendes Paixão. Na casa dele, os policiais civis apreenderam 35 quilos de maconha, uma espingarda calibre 32, cartuchos intactos e dinheiro. O flagrante resultou de investigações que culminaram na apuração do envolvimento do preso com uma organização criminosa ligada ao tráfico de drogas em Tucuruí, no sudeste paraense.
Segundo o delegado Sandro Rivelino, as investigações prosseguem para apurar a participação de outras pessoas no esquema. O preso era um dos responsáveis pela distribuição deste tipo de droga na cidade. “Ele faz parte de uma organização com ramificações em vários municípios do Estado”, disse, informando que as prisões resultaram da política de combate ao tráfico de drogas do Estado.

Texto:
Walrimar Santos


Bloco Pretinhos do Mangue leva 17 mil às ruas de Curuçá
Curuçá, município localizado a cerca de 140 quilômetros de Belém, no nordeste paraense, tem uma população de quase 40 mil habitantes. Durante o Carnaval, no entanto, esse número chega a dobrar. Uma boa parcela do público é atraída para a cidade pelo bloco Pretinhos do Mangue, iniciativa surgida espontaneamente entre os moradores, como forma de chamar a atenção para a preservação do meio ambiente e dos ecossistemas amazônicos, sobretudo os manguezais.
Neste domingo (2), o tradicional bloco, considerado um dos mais originais do carnaval paraense, ganhou novamente as ruas da cidade, arrastando cerca de 17 mil de pessoas, segundo estimativas da organização. Todas elas com um único abadá: a lama, passada no corpo “in natura” pelos próprios foliões em um dos manguezais mais próximos do centro da cidade, dando início à brincadeira. O ritual, que a princípio pode aparecer estranho, logo vira pura diversão, e é cumprido fielmente por todos os brincantes do “Pretinhos do Mangue”, há 25 anos.
Para participar não existe critério. Basta ter muita alegria e disposição para enlamear o corpo. Muitos até tentam resistir, mas é difícil fugir das investidas daqueles que já entraram de corpo e alma na brincadeira. Acaba sobrando até para quem está no local a trabalho, como jornalistas e ambulantes. Além de muita lama – incrementada, neste ano, com outros ingredientes, como farinha de trigo e barro – o que se vê no Carnaval de Curuçá é um clima de muita tranquilidade e irreverência.
No início da noite, os órgãos de segurança dos governos estadual e municipal envolvidos no evento não haviam registrado nenhuma ocorrência grave. Ao todo, mais de 140 agentes, incluindo homens das polícias Militar e Civil, Departamento de Estado de Trânsito (Detran) e Guarda Municipal, trabalhavam pela segurança dos foliões. Equipes da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) também estiveram na cidade para fazer um trabalho de orientação sobre as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e suas implicações.
Até esta terça-feira (4), cerca de dez mil preservativos serão distribuídos no município, informou a servidora Afra Pires, da Coordenação Estadual de DST-Aids. “A intenção é explicar às pessoas a importância do sexo seguro e evitar, assim, novos casos de doenças, sobretudo de contaminação pelo vírus HIV”, explicou.
Animação – Para muitos dos foliões, o bloco é motivo de orgulho. É o caso da pedagoga Elza Magalhães, 68 anos. Nascida em Curuçá, ela atualmente mora em Belém, mas faz questão de voltar todos os anos ao município para acompanhar a festa. E nunca vai sozinha. “Desta vez, trouxe doze pessoas comigo. Para nós, aliás, como para todos os paraenses, é motivo de muito orgulho ver que essa manifestação folclórica cresceu tanto, atraindo, hoje, inclusive, gente de fora do país. O mais importante é que todos vejam e respeitem a nossa cultura popular, que ainda tem o viés da consciência ambiental, e sigam o nosso exemplo”, destacou.
Foi o que fez, por exemplo, o assistente administrativo Anderson Silva, 30 anos. Também morador da capital paraense, ele já tinha vontade de conhecer o Carnaval de Curuçá há muito tempo, mas só neste ano conseguiu realizar o desejo antigo, ao lado de familiares e amigos. “O que mais me chamava a atenção era a questão do apelo ambiental mesmo, mas chegando aqui percebi que é possível falar de um tema importante com muita diversão e alegria”, disse.
Além das “fantasias” com a lama, o bloco Pretinhos do Mangue também levou às ruas carros alegóricos inspirados na fauna e flora amazônicas. Tudo muito simples, feito com materiais recicláveis e ecologicamente corretos. Neste ano, nem mesmo a chuva torrencial que caiu durante a tarde inteira, justamente na hora da folia, conseguiu tirar o brilho da festa e a animação dos brincantes.

Texto:
Amanda Engelke


Qualidade de vida do servidor estadual é foco de programas do governo
O bem-estar e a saúde dos servidores públicos do Estado são levados a sério nesta gestão. A Secretaria de Estado de Administração (Sead) desenvolve uma série de programas relacionados à qualidade de vida do trabalhador. A coordenadora da Diretoria de Saúde Ocupacional da Sead, Sandra Gisele Lisboa, explica que as ações executadas pela Sead são divididas em três eixos: perícia médica, reabilitação e saúde e segurança.
As ações de reabilitação profissional, por exemplo, são direcionadas aos servidores que sofreram alguma lesão em decorrência de atividades no trabalho e precisam de um acompanhamento. “Neste caso, temos uma parceria com a Universidade do Estado do Pará (Uepa), e os profissionais que precisam desse acompanhamento fazem tratamento gratuito com fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais ou fonoaudiólogos”, explica.
Outro programa oferecido pela Sead é a “Blitz Ergonômica”, que fiscaliza a postura dos servidores em vários órgãos do governo. “Uma terapeuta ocupacional visita os setores para verificar se o profissional está com a postura correta. Ela também orienta sobre as melhores formas de usar o computador, por exemplo. O objetivo é fazer com que, mesmo na correria do dia a dia, o trabalhador tenha um tempo para cuidar da saúde”, diz.
No site da Sead, também está disponível o Guia de Informação de Acidente de Trabalho (Giat), um documento que o servidor público deve preencher imediatamente em caso de acidente de trabalho. “A partir deste registro, um médico perito investiga o caso e faz avaliação do trabalhador”, ressalta.
Academia – Para invectivar a prática de exercício físico, a Sead e a Secretaria Especial de Estado de Gestão estabeleceram uma rede credenciada com 39 academias em Belém e no interior, garantindo descontos que variam de 10% a 50% aos servidores para facilitar o acesso às academias e à prática de atividade física acompanhada por profissionais e em ambientes adequados. A ação faz parte do Programa de Valorização do Servidor e da Saúde e Segurança Ocupacional do Servidor.
A nutricionista Adriana Simões, da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), aproveitou o benefício do desconto na academia. “Sempre gostei de malhar, e quando soube que a academia em que eu malhava estava na lista das academias credenciadas, fiquei muito feliz. Foi um incentivo ainda maior para eu continuar praticando atividade física”, diz.
Na Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), os servidores também recebem diversos incentivos para manter a saúde em dia. Com o programa “Peso sob controle”, os funcionários passam por avaliações contínuas e fazem exames a cada três meses de glicemia e pressão alta, entre outros. Os servidores que estão acima do peso são convidados a participar de um programa de readequação alimentar. “Também oferecemos palestras com nutricionistas para que eles saibam a importância de uma alimentação saudável”, diz a gerente da Unidade de Relações Trabalhistas da Cosanpa, Rosa Borges.
A servidora Francisca Maçu, que trabalha há 28 anos na Cosanpa, mudou os hábitos alimentares depois que começou a participar do programa. “Hoje me preocupo muito mais com a minha alimentação. Trago sempre uma fruta ou uma barra de cereal para lanchar. Tento me alimentar a cada três horas, e cortei as frituras. Após as palestras e o acompanhamento que recebemos da nutricionista, percebi que precisamos ter uma alimentação saudável para ter sempre uma boa saúde, e com boa saúde, nos sentimos melhor para tudo, inclusive para desenvolver melhor nosso trabalho”, conclui.

Texto:
Bruna C.


Número de municípios atendidos pelo Banpará cresce 75%
Até o fim do ano, o Banco do Estado do Pará (Banpará) estará presente em 100 dos 144 municípios paraenses. A marca supera o que estava projetado pela direção da instituição – que esperava chegar a 78 cidades paraenses – e representa um crescimento de mais de 75% no número de municípios atendidos, em comparação ao que se registrava em 2011. Naquela altura, o Banpará atuava em 57 municípios por meio de 91 pontos de atendimentos, entre postos e agências. Em 2013, o banco já contava com 111 pontos de atendimento, espalhados por 69 municípios e, ao longo de 2014, serão mais 40 novas unidades.
Além das 40 novas unidades, em muitos locais, o banco vai transformar postos, que têm uma estrutura menor, em agências, para melhor atender a clientela. É o que vai será feito, por exemplo, em Monte Alegre, Curuá, Terra Santa, Sapucaia, Acará, Tailândia, Moju, Goianésia do Pará, Breu Branco, Tracuateua, Primavera, Salinas, Santo Antônio do Tauá e São Caetano de Odivelas, entre outras cidades.
Em outros municípios, a estrutura já existente será estendida. É o caso, por exemplo, de Santarém e Marabá, que ganharão, cada um, novas agências empresariais, com o objetivo de atender especificamente a esse público, uma das novas apostas da instituição.
Segundo o diretor de Crédito e Fomento do Banpará, Jorge Antunes, o banco está se expandido por todas as regiões do Estado porque, como instituição financeira pública, tem a função de promover a inclusão bancária. “Além de buscar novos clientes e aumentar resultados, temos o dever de promover a inclusão bancária, pois, quando uma nova agência se instala em um município, o dinheiro começa a circular”, explica.
Expansão – Apenas nos próximos dias estão previstas inaugurações de postos e agências em Alter-do-Chão, em Santarém, Bom Jesus do Tocantins e Belém (na Rodovia Augusto Montenegro). Na última sexta-feira (28), foi inaugurado o posto de Santa Luzia do Pará, no nordeste paraense, com a presença do governador Simão Jatene.
Ao longo do ano, apenas na região do Marajó, serão inauguradas seis novas unidades, nos municípios de Ponta de Pedras, Cachoeira do Arari, Melgaço Curralinho, Portel e São Sebastião da Boa Vista. “Somando os cinco municípios em que já estávamos presentes com os seis que serão contemplados agora, estaremos presentes em onze municípios do Marajó, cobrindo praticamente todo o arquipélago”, destaca Antunes.
No oeste e sudoeste do Pará, estão previstas unidades para Faro, Medicilândia, Senador José Porfírio, Porto de Moz e Almeirim. Já nas regiões sul e sudeste do Estado, devem ganhar unidades do Banpará os municípios de Ourilândia do Norte, Tucumã, São Félix do Xingu e Bom Jesus do Tocantins. No nordeste paraense, estão previstas inaugurações para Santa Maria do Pará, São Miguel do Guamá, Ulianópolis e Aurora do Pará, além das novas agências em Belém, Marituba e Benevides, na região metropolitana.
“No primeiro mandato do governador Simão Jatene, o lucro do Banpará girava em torno de R$ 6 a R$ 8 milhões por ano. Nos últimos três anos, esse lucro chegou a R$ 123, R$ 129 e R$ 141 milhões, respectivamente, o que mostra o crescimento do banco. Esse recurso é 100% internalizado no Estado, já que não temos nenhuma agência fora”, pontua o diretor de Crédito e Fomento do Banpará.
Para chegar a esse patamar, segundo Jorge Antunes, foi fundamental que o banco conquistasse novos públicos além dos servidores públicos estaduais. Assim, uma das principais apostas da instituição tem sido o empresariado. Foi este o caso, por exemplo, dos sócios Fernando Cunha e Fernando Oliveira. Donos de uma empresa do ramo de carne localizada no distrito de Icoaraci, em Belém, há pouco tempo eles apostaram na parceria com o Banpará e já estão colhendo os bons resultados.
“Certamente, a agilidade, a presteza, a falta de burocracia e a capacidade de análise rápida são diferenciais muito grandes do Banpará, que tem sido um grande parceiro para nós”, avalia o empresário Fernando Cunha.

Texto:
Elck Oliveira


Centur revive grandes bailes de Carnaval com programação especial
A Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves reviveu neste sábado (1) os grandes bailes carnavalescos de salão em comemoração ao Carnaval 2014, com o baile “Quanto riso, oh, quanta alegria!”. O evento resgatou as antigas marchinhas, ao som da banda Camisa Listrada, que lotou a Praça do Povo, do Centur, no primeiro dia do evento, com pessoas de várias idades.
A aposentada Marilda Moraes, 59 anos, esteve pela primeira vez no Centur e aprovou o baile e a organização. “Atualmente não existe festa de carnaval direcionada à terceira idade, e esse baile vem resgatar a força desse ritmo para nós e para a nova geração’’, disse.
O casal de professores Kleosom e Danielle Ferreira ficou em Belém e compareceu ao Centur, levando o pequeno Thiago, de 2 anos, para dançar as  marchinhas de carnaval. “O ambiente é muito bom. O Centur é bem centralizado e esse baile é para família. É um ritmo que não vemos nos dias de hoje”, comentou Kleosom.
A diretora de interação cultural da Fundação Tancredo Neves, Lucinha Bastos, disse que objetivo do evento é resgatar a cultura das marchinhas e bailes carnavalescos e dar a oportunidade de revelar talentos como a banda Camisa Listrada, que tem repertório variado de marchinhas de carnaval, além de valorizar a cultura local com a banda Sayonara, atração deste domingo (2), no segundo dia do baile.
O evento tem a parceria das secretarias de Segurança e Saúde e do Corpo de Bombeiros. Durante o baile, são entregues informativos sobre a diabetes e é feita a distribuição de preservativos. A programação deste domingo vai das 19 às 23 horas.

Texto:
Luiz Flávio


Pará leva novidades à Feira Internacional de Turismo de Lisboa
A Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) e a Companhia Paraense de Turismo (Paratur) representam o Governo do Pará na 26ª Feira Internacional de Turismo de Lisboa (BLT 2014), que ocorrerá no Parque das Nações, em Portugal, entre 12 e 16 deste mês. É o maior evento do setor falado em língua portuguesa na Europa.
A cantora Fafá de Belém será um dos destaques da delegação paraense, que vai mostrar ainda o carimbó no coquetel de lançamento do voo Lisboa/ Manaus/ Belém/ Lisboa, o Autocarro. Na ocasião, serão apresentados vídeos sobre a Amazônia, com uma exposição das joias amazônicas produzidas no Espaço São José Liberto, polo joalheiro do Pará.
A programação paraense no evento foi definida em reunião na última quinta-feira (27), entre o titular da Seicom, David Leal, o diretor de Desenvolvimento da Indústria, Rodrigo Garcia, a coordenadora de Atração de Investimentos, Lucélia Gester, e o presidente da Paratur, Marcelo Mendes, acompanhado dos gerentes de Promoção, Carlos Figueira, e de Captação de Eventos, Ariane Mathne.
Uma reunião foi agendada com a Secretaria de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, para o dia 14. O grupo de Atração de Investimentos da Seicom programou antecipadamente atendimento, durante todos os dias da feira, a potenciais investidores portugueses no estande “A obra-prima da Amazônia”, reservado para o Estado na BTL. A secretaria também vai distribuir o "Guia do Investidor do Pará", publicação produzida pela Seicom.
A expectativa é que a BTL 2014 seja um campo de fomento à prospecção de parcerias comerciais internacionais expressivas ao mercado socioeconômico do Pará, que será o mais beneficiado em abrigar empresas portuguesas, além de aquecer o ambiente de negócios. Esses são apenas alguns dos objetivos estratégicos específicos da participação do Estado no evento, sob a ótica principal de promover o destino Pará no mercado europeu.
David Leal, em missão para fomentar as relações internacionais, quer visitar a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (Aicep), a Embaixada do Brasil em Portugal e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Brasileira.
O país é dos mais prósperos da União Europeia. A Agência Nacional de Estatísticas registrou, no período de quatro anos, até dezembro de 2013, um crescimento nas exportações de 24,2%, enquanto as importações caíram 5,1%, o que garantiu a Portugal o primeiro superávit em 20 anos. As exportações representam agora 41% do Produto Interno Bruto (PIB), diante dos 28% registrados em 2008. São 1,7 mil empresas, que exportam 98% do que produzem.
Com esse novo panorama econômico, Portugal está atraindo mais visitantes estrangeiros. Mesmo em meio à pior recessão em 40 anos, foi inaugurada, em julho de 2013, uma área comercial com 20 lojas no aeroporto de Lisboa, para atender o fluxo de turistas, que crescendo bastante. A estimativa do país é ter alcançado receita recorde com o turismo em 2013 superior a 9 bilhões de euros, o que equivale a quase 14% das exportações totais.

Texto:
Juliana Pinheiro


Bailinho da Estação das Docas abre a folia no complexo turístico
A Estação das Docas entrou no ritmo do Carnaval neste sábado, com o bailinho que, desde às 17 horas, reuniu as crianças para brincar na folia. A primeira atração foi o Boi Veludinho, que fez um animado cortejo pela orla do complexo turístico, ao lado dos cabeçudos e mascarados. A programação tem entrada franca.
A festa continuou com a banda Acordalice e seu projeto de músicas infantis, que envolveram desde os pequenos até pais e avós. Para encerrar a primeira noite da programação, o cantor Théo Pérola Negra e a Bateria de Escola de Samba Grande Família subiram ao palco para tocar marchinhas de carnaval.
O aposentado Reginaldo Mendes participou pelo terceiro ano consecutivo do Bailinho da Estação. “A programação resgata a nossa cultura e transforma todos os brincantes em uma grande família. Por onde olhamos vemos crianças e adultos felizes. Trouxe meus dois netos para termos juntos um momento divertido. No domingo, estarei novamente prestigiando. O Governo do Pará está de parabéns pela iniciativa”, disse.
Vestida de bailarina, Maria Eduarda Martins, 9 anos, brincou bastante. “Eu e minha mãe sempre viemos passar o Carnaval aqui na Estação. Eu me diverti muito. Fiz vários amigos e agora vou continuar a brincar”, afirmou a menina.
“Essa programação é feita para atrair as famílias e os nossos visitantes que ficam em Belém nesta época do ano. É muito bom ver pais e filhos se divertindo em segurança. Por isso faço o convite para quem estiver na cidade nesses dias de Carnaval para que venha à Estação se divertir com a programação que foi pensada com muito carinho”, convida a presidente da organização social Pará 2000, Gabriela Landé. A entidade administra a Estação das Docas. O Bailinho da Estação continua neste domingo (2), a partir das 17 horas.
Programação:
Dia 2 – Bailinho da Estação
17h – Abertura
18h – Trupe de Bubuia em “Batalhas e confetes”
19h – Banda Farofa Bloko
20h – Théo Pérola Negra e Escola de Samba Grande Família
Dia 3 – Folia na Estação
18h – Bandinha de Fanfarra Pau de Cana – cortejo orla
Dia 4 – Folia na Estação
18h – Boi Veludinho – cortejo Orla
19h – Théo Pérola Negra e Escola de Samba Grande Família

Texto:
Fernanda Scaramuzzini


Prossegue até 15 de março exposição sobre Dalcídio Jurandir no Hangar
Foi prorrogado para 15 deste mês o período de visitação da exposição “Dalcídio Jurandir – Barro do Princípio do Mundo”. Desde o dia 3 de janeiro, o público do Hangar Convenções e Feiras da Amazônia tem acesso à vida e obra de um dos maiores romancistas paraenses, expostas em doze painéis didáticos que contam a biografia e cronologia do autor.
Instalada no hall dos elevadores do Hangar, a mostra é resultado de levantamento biográfico sobre o escritor feito pelos alunos do curso de letras da Universidade da Amazônia (Unama). Natural de Ponta de Pedras, na Ilha do Marajó, Dalcídio foi romancista, jornalista e professor e se destacou pela complexidade na construção interior de personagens, uma das características marcantes de seus romances.
A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, sempre das 9 às 18 horas. A mostra é promovida organização social Pará 2000, que administra o Hangar. O espaço está de portas abertas para sugestões de mostras fotográficas, exposições ou instalação. Basta entrar em contato pelo e-mail hangar.ascom@gmail.com.

Texto:
Fernanda Scaramuzzini


Tranquilidade e segurança marcam o início do feriadão em Mosqueiro
O clima foi de tranquilidade para aqueles que aproveitaram este sábado, 1º de março, em Mosqueiro, distrito de Belém. Em meio à forte chuva que caiu durante a tarde – e mesmo durante a manhã, quando o clima era mais convidativo por causa do sol -, poucos banhistas circulavam pelas praias da ilha. Apesar disso, foram reforçados os efetivos de diversos órgãos que integram o Sistema de Segurança Pública do Pará, entre eles as Polícias Militar e Civil, o Corpo de Bombeiros, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e a Polícia Rodoviária Estadual (PRE).
A Polícia Militar praticamente dobrou o efetivo para o feriado prolongado de Carnaval. O reforço foi de 138 homens, além dos policiais que normalmente fazem o policiamento no distrito, informou o capitão Renato Cunha, responsável pela coordenação das ações neste sábado. Esse quantitativo, segundo o capitão, será mantido até o final do feriado prolongado. “Por turno, estamos atuando com cerca de 80 policiais nas ruas, sendo que durante a noite este efetivo sobe para 100, porque é justamente neste turno que a maioria das programações culturais, como shows e blocos, vem sendo realizada por aqui este ano”, acrescentou.
Além do reforço de pessoal, o policiamento também conta com o apoio de viaturas do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), do Batalhão de Choque e da Ronda Tática Metropolitana (Rotam). Durante o sábado, dez viaturas e quatro motocicletas circulavam pela ilha, garantindo à população segurança durante a diversão. “Até agora o clima está bastante tranquilo. Nenhuma ocorrência mais grave foi registrada, apenas situações comuns e casos relacionados ao consumo exagerado de bebida alcoólica”, informou o capitão Renato.
Nas praias, apenas uma ocorrência foi registrada pelos Bombeiros. "Houve apenas um corte na praia do Maraú. “Em comparação as operações de anos anteriores, esse número é bastante positivo, apesar de o movimento de pessoas também ter estado aquém do esperado. De qualquer forma, estamos preparados caso esse movimento aumente. Estamos com 51 homens nas praias. Acreditamos que a partir de amanhã (domingo) elas devam ficar mais movimentadas”, afirmou o tenente-coronel Marcelo Ribeiro, que coordenava uma das equipes de salva-vidas na praia do Farol.
Em meio à tranquilidade, os amigos Edenilson Silva, 28, Jéssica Oliveira, 22, e Hudson Schneider, 34, aproveitavam para espantar o clima chuvoso com animação em frente à praia. “A diversão é quem faz é gente. Estar com os amigos já vale”, afirmou Edenilson. O grupo, que retornaria ainda hoje para Ananindeua, município da Região Metropolitana de Belém, onde todos moram, afirmou que escolheu Mosqueiro pela praticidade. “Sempre venho aqui pelas praias e porque é perto. Dá para aproveitar mesmo vindo e voltando no mesmo dia”, disse Jéssica.    
Estrada - Na PA 391, que dá acesso a Mosqueiro, a fiscalização foi feita por 20 homens da Polícia Rodoviária Estadual, que estavam distribuídos em três barreiras ao longo da estrada. Na primeira delas, localizada no km 4, cerca de 60 carros passavam rumo à ilha, por volta das 16 horas. Nenhum acidente foi registrado até aquele horário. “Muita gente aproveitou para vir mais tarde, até mesmo pelo trânsito que estava pesado na saída de Belém. Agora que a maioria está chegando”, observou o sargento Elias Ramos.
A ilha de Mosqueiro também está entre os locais em que está sendo empregado reforço de policiais civis, bem como de agentes de trânsito. A ação dos policiais civis visa a fiscalização de horários de funcionamento de estabelecimentos de diversões públicas, o combate à poluição sonora e a realização procedimentos policiais nas delegacias, como registros de boletins de ocorrência, prisões em flagrante e abertura de inquéritos. Além do distrito, 28 municípios do interior recebem reforço. Já o Detran conta com novos agentes de fiscalização de trânsito, além de equipe de orientação sobre comportamentos seguros nas vias.

Texto:
Amanda Engelke


Viagem para Aparecida do Norte em 11 de Abril de 2014




Descrição: https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/profile_mask2.pngJosé Roberto de Oliveira viagens@jroliveiraexcursoes.com.br por  mail180.wdc02.mcdlv.net 

Descrição: https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif

Descrição: https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif
Descrição: https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif








Venha viajar conosco para Aparecida do Norte em 11 de Abril de 2014
------------------------------------------------------------
Como Viajar bem, barato e com conforto!
** Viagem para Aparecida do Norte e Niterói
------------------------------------------------------------
Saída dia 11 de Abril de 2014                        Saída 16 de Abril de 2014
Retorno dia 13 de Abril de 2014                    Retorno 21 de Abril de 2014
** Aparecida do Norte
------------------------------------------------------------
Saída no dia 11 04/2014 e retorno no dia 13/04/2014 após o almoço.
Viagem em ônibus de luxo com ar-condicionado, frigobar e TV com DVD.
Quem quiser pode trazer vídeos para assistirem no ônibus.
Sortearei 2 celulares entre os passageiros.
Valor R$270,00 com todas as despesas incluídas.
** Niterói na Semana Santa
------------------------------------------------------------
Saída dia 16/04/2014 e retorno no dia 21/04/2014
Valor R$970,00 por pessoa, inclusos almoço e hospedagem em hotel com acesso a 3 praias, Itaipu, Camboinhas e Itacoatiara.
Vou sortear 2 notebooks entre os passageiros.
Venha, vamos viajar, vai ser muito divertido.

============================================================
Copyright © 2014 jroliveiraexcursões, Todos os direitos reservados.
Copyright © 2014 jroliveiraexcursões, Todos os direitos reservados.
Nosso endereço: Rua Augusto Severo, 156 - Jd. Teresópolis
CEP: 32681-520 - Betim - MG

** Siga-me no Twitter
** Conecte-se ao Facebook
** Envie para um amigo
** Não receber mais e-mails
** Alterar preferências

Escola Pitágoras ganha prêmio de destaque social do Instituto Cidadania
A Escola Estadual Pitágoras recebe, no próximo dia 17 de março, na Estação Júlio Prestes, na cidade São Paulo, a premiação de destaque social do Prêmio Construindo a Nação, do Instituto da Cidadania. A premiação é resultado do projeto “Alfabetização científica através de experimentos, físicos e químicos” desenvolvido por estudantes do ensino médio no projeto Jovem de Futuro, do Programa Ensino Médio Inovador (Proemi).
O trabalho desenvolvido pela escola tem como objetivo proporcionar a iniciação científica aos alunos de escolas públicas. A meta é relacionar os conteúdos de física e química, estudados em sala de aula, com o dia a dia desses estudantes, fazendo com que compreendam a aplicabilidade dessas teorias na sua vida, ou seja, unindo teoria e prática.
Os alunos fizeram diversas pesquisas e começaram a desenvolver experimentos com base nas noções básicas de química e física aprendidas em sala de aula. Entre os trabalhos resultantes, estão o Macaco Hidráulico e a completa iluminação de uma cidade, construída sobre uma maquete, com a transformação de energia mecânica para energia elétrica.
Para a aluna da terceira série do ensino médio Débora Souza, os experimentos são muito importantes para a compreensão dos assuntos ministrados em sala de aula. “É muito interessante como podemos aprender melhor essas matérias a partir de experimentações, pois é muito mais fácil unindo a teoria com a prática”, afirmou.
O professor George Viana disse que os alunos ficaram muito mais motivados e passaram a participar das aulas. “Procuramos trabalhar com eles noções básicas de química e física. Eles começaram a compreender essas disciplinas desde a sua base”, explicou. “Foi muito bom trabalhar com esses alunos. Estou muito satisfeito com o resultado desse projeto”.
Para a diretora da escola, Ana Lúcia Albuquerque, receber este prêmio é uma forma de reconhecimento do trabalho. “É muito importante quando uma escola recebe um prêmio de um trabalho desenvolvido pelos seus alunos e professores. Serve como estímulo para todos que fazem a nossa escola e que a comunidade veja que estamos no rumo certo”, enfatizou.

Texto:
Eliane Cardoso


Bragança ganhará novas unidades de regime semiaberto da Susipe
Com previsão para ser entregue na primeira quinzena de abril, as obras de conclusão do bloco de regime semiaberto do Centro de Recuperação Regional de Bragança, no nordeste paraense, seguem em ritmo acelerado. Com 1.406 metros quadrados, o prédio teve o projeto retomado pelo governo do Estado em setembro do ano passado.
O espaço, construído ao lado da unidade prisional do centro de recuperação, na comunidade rural Vila do Acarajó, terá capacidade para 62 internos. Todo adaptado para dar acessibilidade aos portadores de necessidades especiais, o bloco contará com 13 celas, sete banheiros, áreas para atividades de recreação e uma academia ao ar livre.
Segundo o engenheiro Murilo Sobrinho, da empresa Construtora Miranda Sobrinho, o prédio está com 80% das obras concluídas. O local, que estava apenas com as paredes e a laje edificada, passou por uma série de readequações e melhorias como instalação elétrica e hidráulica, pinturas, instalação das celas, serviço de drenagem, construção de banheiros e implantação de bloquetes em toda a área externa.
“Além de readequar o projeto anterior que estava parado, implantamos algumas melhorias, como a construção de uma sala para jogos e a uma academia ao ar livre, para atender as demandas voltadas para os internos do regime semiaberto”, explica o mestre de obras José Monteiro. O prédio também tem um serviço de reaproveitamento da água da chuva, que será usada na descarga dos banheiros.
Segundo o diretor do Centro de Recuperação Regional de Bragança, Celso Melo, o novo bloco vai descentralizar a demanda do regime semiaberto da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), que até então transfere todos os internos do semiaberto da região bragantina apenas para a Colônia Agrícola Heleno Fragoso, no município de Santa Izabel do Pará.
“A transferência dos detentos do regime semiaberto para a Colônia Agrícola fazia com que esses internos ficassem distantes de suas famílias e os acabava isolando de qualquer contato com algum familiar, mas com a construção do novo bloco, isso vai mudar, pois todos os detentos de Bragança, Capanema e Salinas, que cumprem pena em regime semiaberto vão ficar na mesma região de origem, o que deve contribuir ainda mais para a ressocialização, pois a aproximação com a família é fundamental nesse processo”, afirma o diretor.
Segundo o titular da Susipe, André Cunha, a obra faz parte do projeto de ampliação das unidades da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará, que deve gerar seis mil novas vagas. “No caso especifico de Bragança, a conclusão desse novo bloco de regime semiaberto vai atender a demanda da transferência de internos da região bragantina, que era uma demanda antiga da Susipe. Ao todo serão construídas 29 unidades de sistema prisional, que juntas devem resolver a nossa principal meta: dar fim à superlotação nos presídios”, conclui.

Texto:
Adison Ferrera


Nova Delegacia de Santa Luzia e Niop de Castanhal já estão funcionando
Gestores do Sistema Estadual de Segurança Pública integraram a comitiva do governo do Estado que entregou diversas obras no município de Santa Luzia do Pará, no nordeste paraense, na sexta-feira (28). Uma das obras inauguradas pelo governador Simão Jatene foi a nova Delegacia de Polícia Civil, localizada na Travessa Manoel Gaia, esquina com a Rua Três de Maio, no bairro Centro.
“As novas instalações da delegacia de polícia representam uma conquista para toda a comunidade de Santa Luzia e, em especial, para os policiais que vão trabalhar no local, que receberam um espaço humanizado, adequado e equipado para desenvolver suas atividades profissionais”, destacou o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha.
Ele informou que mais de 70 unidades integradas de polícia estão sendo construídas e mais de 50 delegacias de Polícia Civil estão sendo reformadas em todo o Estado. “No caso das construções, o que considero mais importante é que estamos colocando as polícias juntas. Em alguns lugares também estão reunidos os militares do Corpo de Bombeiros e, em outros, agentes do Departamento de Trânsito (Detran). Então, não é só mais polícia, é uma referência de cidadania para a comunidade”, complementou.
O secretário frisou que o investimento do governo em infraestrutura e mobilidade é muito grande. “O que estava faltando era o efetivo policial, mas já estamos com 2,4 mil policiais, civis e militares, em período de formação na academia. Este reforço estará efetivamente nas ruas a partir do mês de junho. É um resgate do compromisso do governador, que assumiu que cada município deste Estado terá um delegado de polícia”, assinalou, informando que um novo concurso para a área já está em fase de planejamento, no qual deverão ser ofertadas mais duas mil vagas só para a Polícia Militar.
Operações - No município de Castanhal, também no nordeste do Pará, o titular da Segup e o comandante geral da Polícia Militar, coronel Daniel Borges Mendes, participaram da cerimônia oficial de instalação do Núcleo Integrado de Operações (Niop), que já está funcionando nas instalações do 5º Batalhão da PM. O evento também teve a presença do prefeito do município, Paulo Titan.
Policiais militares e bombeiros atuam de forma integrada no Niop, que já conta com dez câmeras de monitoramento distribuídas em Castanhal e pode ser acionado por meio dos números 190 (emergências) e 193 (Corpo de Bombeiros). A fim de melhorar a qualidade do atendimento e garantir uma cobertura maior na cidade com as ações de vídeo-monitoramento, foi firmada uma parceria com a Prefeitura de Castanhal, que deverá instalar, nas próximas semanas, mais dez câmeras na cidade. Os locais onde os equipamentos são fixados são escolhidos pelas polícias Civil e Militar, Guarda Municipal, associação comercial e prefeitura. O gerente do núcleo é o major PM Rosilan Oliveira.
“O governo tem feito inúmeros investimentos em favor da segurança de Castanhal. Temos 82 alunos do curso de formação de soldados no polo regional de ensino da Polícia Militar. Uma tropa que vai, brevemente, intensificar o policiamento na região. Além disso, estamos construindo diversas Unidades Integradas Pro Paz (UIPPs) nesta região do Estado, como as unidades de Marudá, Igarapé-Açu, Colares, Quatro Bocas, Concórdia do Pará, Maracanã, Santa Maria do Pará e Tomé-Açu. Temos, ainda, a construção de mais de 20 quartéis da PM e reformas de delegacias, e isso reflete, diretamente, na segurança do município. Estamos avançando e vamos melhorar ainda mais”, finalizou Luiz Fernandes Rocha.

Texto:
Lene Alves


Projeto Pará Leitura faz mostra com instrumentos musicais reciclados
Em ritmo de carnaval, os participantes do projeto Pará Leitura Vai-Quem-Quer, coordenado pela professora Izilda Cordeiro, da Universidade do Estado do Pará (Uepa), fizeram na última sexta-feira (28) um desfile no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) e na Reitoria, para marcar o encerramento das oficinas de elaboração de instrumentos musicais a partir de objetos recicláveis.
Os instrumentos foram confeccionados no Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), na quarta-feira (26), por crianças atendidas pelo Centro Saúde Escola da Uepa e por filhos de servidores da instituição. A proposta foi promover, ainda, a conscientização ambiental, e para isso foram usados objetos que já tinham sido jogados fora.
Os participantes do projeto também aproveitaram para recolher fantasias e enfeites usados pelos passistas após o desfile das escolas de samba, que ocorreu no último dia 22, em Belém, e os vestiram durante a mostra no CCSE. A proposta é envolver crianças nas atividades e, por isso, alguns dos instrumentos confeccionados foram levados semi-prontos, para evitar o uso de estiletes ou outro objeto considerado de risco.
Para a coordenadora pedagógica Samara Ribeiro, é importante fazer dinâmicas com as crianças participantes das oficinas, visto que são usados objetos recicláveis. “Valorizamos a cultura do nosso carnaval com esta conscientização ambiental, usando materiais recicláveis como latas, baldes e capas de CD, ou coisas com preços acessíveis”, ressaltou.
O projeto Pará Leitura Vai-Quem-Quer é vinculado ao programa Netrilhas e tem como objetivo principal levar às comunidades da Ilha de Cotijuba o incentivo à leitura. O projeto abrange ainda dois outros eixos: educação sexual e educação ambiental. 

Texto:
Ize Sena


Arcon intensifica fiscalização nos terminais rodoviários e hidroviários do Estado
Uma ação integrada entre a Agência de Regulação e Controle dos Serviços Públicos do Pará (Arcon) e demais órgãos de segurança do Estado começou a intensificar, a partir de quinta-feira (27), a fiscalização nos principais terminais rodoviários e hidroviários do Pará em função da grande movimentação do Carnaval. O objetivo é combater irregularidades no transporte intermunicipal e garantir maior segurança para quem viaja durante o feriado prolongado.
Além de vistoriar os itens de segurança dos veículos, a ação também fiscaliza se as empresas estão cumprindo as normas exigidas pela legislação, incluindo a lei da gratuidade, capacidade de superlotação e reservas de assentos para idosos, crianças com até 6 anos e portadores de deficiência. “A ideia é fazer com que a legislação, de fato, se cumpra, pois a presença da fiscalização inibe o transporte clandestino e faz com que melhore o serviço ofertado, garantindo maior segurança ao passageiro”, afirma o diretor geral da Arcon, Antônio Bentes Neto.
No salão de embarque do terminal rodoviário de Belém a sexta-feira (28) foi de muita movimentação. Segundo os agentes de fiscalização da Arcon, o distrito de Mosqueiro e os municípios de Vigia e Cametá, no nordeste paraense, são os destinos mais procurados neste Carnaval.
Na fila para comprar passagem para Tailândia, também no nordeste do Estado, a funcionária pública Neuraci Maciel aproveitou para anotar o número de atendimento da Arcon, fixado nos ônibus e nas paredes do terminal. O 0800-0911717 é o número que recebe qualquer denuncia ou reclamação sobre irregularidades no transporte intermunicipal. “Até agora nunca precisei denunciar nada para os órgãos de fiscalização, mas se precisar, é bom poder contar com esse canal de reclamação. Por isso, fiz questão de anotar”, disse.
Além do telefone, a Arcon também conta com um balcão de ouvidoria no terminal rodoviário de Belém. Segundo Antônio Neto, o setor é responsável por 93% das denuncias que chegam à agencia. “Os canais de atendimento da Arcon são a melhor forma de efetivar as fiscalizações, pois é a partir das denúncias dos próprios passageiros que conseguimos solucionar as irregularidades apresentadas. Fora isso, temos trabalhado muito para combater o transporte clandestino. No ano passado, houve um aumento de 30% nas fiscalizações da Arcon em relação a 2012, o que resultou em mais de seis mil autos de infração e na apreensão de mais de 280 veículos”, detalhou.
Com passagem comprada para o município de Santa Luzia do Pará, no nordeste paraense, o contador Carlos Cruz, 29 anos, aprovou a iniciativa dos órgãos de segurança pública do Estado, e disse que se sente muito mais seguro quando a fiscalização dos veículos ocorre durante o embarque. “Quem costuma usar o transporte público intermunicipal sabe o quanto ainda existem empresas que tentam burlar a lei e não cumprem as normas. Por isso, me sinto bem mais amparado quando vejo ações como essas da Arcon”, relatou.
Esse ano, a expectativa da Arcon é que em torno de 50 mil passageiros circulem nos principais terminais rodoviários do Estado. Além da vistoria dos terminais de saída, o órgão também conta com equipes volantes atuando nas principais estradas federais e estaduais,  aumentando ainda mais as ações de fiscalização.

Texto:
Adison Ferrera


Santa Luzia ganha Cheque Moradia e convênio para construção de hospital
Quarenta e cinco famílias de Santa Luzia do Pará, no nordeste do Pará, foram beneficiadas com o Cheque Moradia. A população também festejou a assinatura do convênio entre o governo do Estado e a prefeitura que garantiu a construção de um hospital de 30 leitos, beneficiando a cidade e também os municípios vizinhos. O governador Simão Jatene, acompanhado do vice-governador Helenilson Pontes e de comitiva, esteve na cidade para a entrega dos benefícios e a assinatura do convênio.
O Cheque Moradia, programa do governo do Estado, começou a ser levado ao interior, e nesta sexta-feira (28) chegou a Santa Luzia do Pará, com benefícios que somam quase R$ 635 mil. A família da agricultora Silvana Dantas foi uma das atendidas. Ela tem três filhos, e um deles tem paralisia. “Tenho muita dificuldade por causa da minha filha. Com o Cheque Moradia, vou ter a minha casa e vou poder dar uma boa condição a todos. Fico muito feliz em receber esse cheque”, disse.
Antonia Cristina foi outra beneficiada com o programa. Ela estava muito feliz porque, agora, poderá construir a própria casa. “Eu sonhava há muito tempo em receber o cheque. Estou sentindo uma grande emoção agora, pois sei que vou conseguir mudar de vida”, afirmou.
O governador agradeceu pelo carinho que recebeu da população e falou sobre a ida ao município. “Inauguramos a agência do Banpará aqui, e isso significa dinamizar a economia local. A delegacia também vai dar mais segurança à população e melhor qualidade vida para os policiais que trabalham aqui. Quem transforma a sociedade é o povo simples que paga seus impostos, e nós somos apenas a ferramenta que transforma esse imposto em bens e serviços. O Cheque Moradia é um desses benefícios”, destacou.
Hospital – Durante a solenidade de entrega do Cheque Moradia, que ocorreu no ginásio de esportes, Simão Jatene e o prefeito Adamor Aires assinaram convênio no valor de R$ 1,8 milhão que vai permitir a construção de um hospital no município, com 30 leitos. “Essa era uma demanda antiga da população. O hospital vai atender cerca de 70 mil pessoas não só daqui como dos municípios próximos. Ele vem cobrir uma lacuna muito grande que existia aqui, e isso mostra a preocupação do governo com o aspecto social da nossa população”, assinalou o prefeito.
Jatene também falou sobre a construção do hospital. “Sei que é um sonho antigo da população e sei que ele foi objeto de muitas promessas, e terminou não sendo feito, mas tenho certeza que o convênio permitirá que a prefeitura construa o hospital, e a gente dessa região poderá ter um melhor atendimento na saúde”, afirmou o governador.

Texto:
Antenor Filho



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...