Total de visualizações de página

quarta-feira, outubro 15, 2014

Independente das eleições no Pará, o Estado continua crescendo





Governo do Estado certifica 190 trabalhadores do turismo em Tucuruí
Um grupo de 190 trabalhadores de atividades ligadas ou correlatas ao turismo recebe os certificados de conclusão nos cursos do Programa Estadual de Qualificação Profissional do Turismo (PEQTur), na tarde desta quinta-feira (16), às 17h30, na Câmara Municipal, em Tucuruí. Os cursos ofertados tiveram a coordenação da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), em parceria com o Departamento de Turismo de Tucuruí, com a execução da Escola de Governo do Pará (EGPA) e Associação Brasileira de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Abradesa).
Trabalhadores do turismo receptivo, de hotéis, pousadas, bares e restaurantes, desempregados e servidores públicos municipais estão entre os concluintes dos cursos de “Cozinha Regional”, “Garçom”, “Camareira”, “Manipulação e Boas Práticas de Alimentos”, “Qualidade no Atendimento” e “Siconv”. No mesmo período das capacitações, o município de Tucuruí recebeu também o Projeto Turismo com Saúde e Segurança Alimentar, que atendeu a um número total de 577 pessoas.
“O conhecimento é algo que não se perde, não sai da cabeça de ninguém. Conhecimento é o que faz a diferença no mercado de trabalho. O saber é o que pode efetivamente fazer algo de significativo naquilo que nos propomos, com o saber podemos contribuir e avançar diante dos obstáculos e desafios que por ventura nos surgem”, destaca o secretário de estado de Turismo, Adenauer Góes.
O PEQTur tem como objetivo principal oferecer aos profissionais dos diversos segmentos do turismo, uma ferramenta capaz de aumentar a eficiência, aprimorar a qualidade dos serviços prestados e ampliar sua competitividade, com objetivo de fortalecer o produto turístico e contribuir para o desenvolvimento desta atividade econômica no estado. Para maior eficiência de suas ações, o programa atenta para as especificidades e padrões culturais das regiões turísticas, como a empregabilidade, melhoria da qualidade de vida, desenvolvimento sustentável e autogestão.

Texto:
Israel Pegado


Agricultores de Altamira receberão mais de R$ 1 milhão em crédito com intermédio da Emater
Até o fim do ano, o escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Altamira, na Transamazônica, deve intermediar mais de R$ 1 milhão em créditos para agricultores do município. Os projetos que a Emater elaborou para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) estão tramitando no Banco da Amazônia e no Banco do Brasil.
São 25 projetos da linha Mais Alimentos, em valores individuais que variam de R$ 50 mil a R$ 110 mil: 24 para a pecuária (aquisição de matrizes e reprodutores de raças de gado tanto com aptidão para leite, quanto para corte; além de construção de curral e instalação de cerca) e um para a compra de um caminhão, que mecanizará plantios de banana, melancia e cacau na propriedade do produtor Francisco Martins, da comunidade Pimentel. Outros quatro são da linha Custeio, com demanda de mais de R$ 12 mil cada, para lavouras de mandioca.
“A expectativa é que as melhorias possíveis graças aos recursos aumentem de imediato a produtividade e profissionalizem cada vez mais as cadeias produtivas”, resume o chefe do escritório local da Emater em Altamira, o técnico em agropecuária Ademar Silva.

Texto:
Aline Miranda


“Canções em Romaria” chega ao Theatro da Paz
Nesta quinta-feira, 16, as cantoras Lucinnha Bastos, Andréa Pinheiro e Marianne Lima se unem novamente para cantar em louvor à Virgem de Nazaré, encerrando a programação “Nazaré em Todo Canto”, promovida pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult). O show terá participações especiais de Camila Honda e Fafá de Belém.
Depois de lotar o Teatro Maria Sylvia Nunes, no dia 8 de outubro, o show “Canções em Romaria” será levado agora ao Theatro da Paz. Em sua 8ª edição o espetáculo, que foi criado 11 anos atrás, oferece mais uma oportunidade ao público em um show onde a emoção e a fé dão o tom.
Para a cantora Lucinnha Bastos, fazer parte do espetáculo é uma renovação de fé. “É sempre diferente participar desse espetáculo. A gente sente no palco a energia do público e isso mexe e emociona profundamente.”, destacou a cantora.
Uma das idealizadoras do espetáculo, Marianne Lima também afirma o quanto o show é diverso e que sua expansão ultrapassa o contexto religioso. “É uma devoção à Mãe de Jesus, presente em nossos corações”, diz.
De acordo com Luiz Pardal, a edição deste ano terá várias surpresas, dentre elas a presença da cantora Fafá de Belém. “Fafá é devota de Nossa Senhora de Nazaré e está bem feliz em poder participar”, afirma o diretor musical. Além de Fafá de Belém, a cantora Camila Honda também sobe ao palco do TP para esta apresentação. “É uma emoção, sim, e também uma honra fazer parte do espetáculo”, afirmou.
No repertório estão composições de grandes nomes da música brasileira como Gilberto Gil, Altair Veloso, Nilson Chaves, Vital Lima, Renato Teixeira, Almirzinho Gabriel, Cartola, Fátima Guedes, Marcos Viana, Francis Hime e Edu Lobo, além de cantigas de domínio público e peças do repertório erudito.
Com direção cuidadosa, as notas desta Romaria serão executadas pelos musicistas Edvaldo Cavalcante (bateria), Jacinto Kawhage (Piano), Príamo Brandão (Baixo), Flávio Saraiva (violão), Argentino Neto (clarinete e sax), Daniel Lima (violino), Waldiney Machado (percussão) e Luiz Pardal (teclado, violino e bandolim).
A ideia central de "Canções em Romaria” é fazer um percurso de canções devotadas a Nossa Senhora, com a poesia e a beleza melódica das criações de diversos compositores. “O projeto surgiu a partir da ideia de reunir em mesmo show ritmos e estilos diversos que se encontram no tema de louvor à Mãe de Jesus”, diz a cantora Marianne Lima. E também, “para celebrar com arte a maior festa dos paraenses”, ressalta Luiz Pardal.
Serviço: Show Canções em Romaria - Com Lucinha Bastos, Andréa Pinheiro e Marianne Lima.
Participação Especial: Fafá de Belém e Camila Honda
Dia 16 de outubro de 2014, 20h – Theatro da Paz (Praça da República)*
Entrada franca. Os ingressos serão distribuídos a partir das 9h do dia 16, na bilheteria do Theatro.

Texto:
Governo do E. do Pará


Estande apresenta serviços da Jucepa na SuperNorte 2014
A Junta Comercial do Estado do Pará (Jucepa) está presente com seus técnicos do Registro Mercantil num estande da SuperNorte 2014, que é uma das maiores feiras do setor supermercadista do país e está sendo realizada até esta quarta-feira, 15, no Hangar - Convenções e Feiras da Amazônia.
O presidente da Jucepa, Paulo Pinheiro, ressaltou que o estande da Jucepa tem como objetivo apresentar os serviços da instituição e se aproximar cada vez mais do cidadão e do setor produtivo da região. "Esta Feira é referência no desenvolvimento econômico do Pará e da região Norte. A Junta Comercial também está cada vez mais presente nos municípios do estado e, dentro do nosso projeto de interiorização, a Jucepa já conta com 16 Unidades Desconcentradas no Pará".
Entre os serviços que estão sendo apresentados no estande da feira estão: o sistema Integrador Regin, que simplifica o processo de abertura e alteração de empresas e também o aplicativo "Junta Móvel" para celulares e tablets. "A Jucepa, agora conectada com a modernidade, conta com o aplicativo que utiliza os sistemas operacionais Android e iOS para consultas de processos, prazos e tabela de preços, visando dar mais agilidade e interatividade aos usuários", complementa. 
A expectativa de público é de mais de 35 mil visitantes nos três dias do evento, que iniciou na segunda-feira, 13. Um importante e estratégico público, que no estande da Jucepa pode conhecer de perto os serviços da instituição, que tem como missão dar legalidade aos atos do registro público de empresa mercantil e disponibilizar informações mercantis à sociedade em seus diversos níveis.
O presidente da Aspas, José Santos Oliveira, disse que a Super Norte é referência e uma grande demonstração da capacidade do setor."O evento fortalece o mercado e contribui para a geração de emprego e renda. É uma satisfação que a Jucepa esteja fazendo parte da 17ª edição da SuperNorte. É uma parceria que agrega valor à Feira". A SuperNorte, Convenção de Supermercados e Fornecedores da Região Norte é promovida pela Associação Paraense de Supermercados (Aspas), em parceria com os estado do Amapá, Amazonas, Roraima e Maranhão. A Super Norte prossegue até quarta-feira (15), no Hangar, das 18 às 23h.

Texto:
Diane Maués


Paraense é finalista do concurso nacional Jovem Senador
“Se eu fosse senadora buscaria elaborar projetos para trazer essas crianças e esses jovens de volta à escola, porque, assim, além de melhorar a educação no País, contribuiria para a diminuição da criminalidade, já que os jovens teriam melhor capacitação profissional  e seriam melhor preparados não só para o mercado de trabalho como também para a vida”. A afirmação é da estudante paraense Raquel Iara Lavareda Jamacarú, de 16 anos, da Escola de Ensino Fundamental e Médio Dr. José Márcio Ayres, bairro do Tapanã. Iara teve redação premiada no concurso nacional Jovem Senador 2014, promovido pelo Senado Federal. O tema deste ano foi “Se eu fosse senadora”. Iara participará junto com outros estudantes dos estados brasileiros, de 18 a 22 de novembro, de discussões e elaboração de leis do País, nos moldes dos senadores da República.
Esta é a terceira vez que a Escola “Dr. José Márcio Ayres” vence o concurso. Participaram do certame 500 estudantes de 15 escolas paraenses. Em sua redação, Iara acertou no ponto central dos desafios de educadores no Brasil, porque enfocou a evasão escolar, processo que atinge basicamente os alunos do Ensino Médio nas cidades do País. 
Iara conta que entendeu o Jovem Senador como uma oportunidade para externar sua preocupação com a necessidade de maior mobilização nacional em prol da educação. “Essa seleção ao Jovem Senador me incentiva a estudar mais e investir na minha carreira, porque assim eu também estou incentivando as pessoas, os cidadãos, a não desistirem de suas reivindicações, de seus direitos”, salienta.
Parlamento
“A construção da cidadania é uma das faces de uma educação de qualidade, como almeja o Pacto pela Educação do Pará. Iniciativas como a do Parlamento Juvenil do Mercosul, da Câmara Mirim e do Jovem Senador no país são oportunidades únicas e bem vindas na formação dos jovens no Brasil”, diz o secretário de Educação do Pará, José Seixas Lourenço.
Para Luiza Araújo, coordenadora do Programa Jovem Senador no Estado do Pará pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), esse trabalho tem o propósito de educar para a cidadania. “Com a redação proposta, os alunos colocam no papel seus anseios de ver uma sociedade mais justa e de grandes possibilidades”, ressalta Luiza. Segundo o diretor da Escola “Dr. José Márcio Ayres”, Carlos Eduardo Barbosa, a decisão de Iara em participar do concurso foi influenciada pela participação vitoriosa de outros alunos da escola no certame. Em quatro anos do Jovem Senador, por três vezes a “Dr. José Márcio Ayres” foi vencedora.
No próximo dia 18 de outubro, Raquel vai a Brasília, para participar da cerimônia de premiação, divulgação do tema do concurso de 2015, posse dos jovens senadores e eleição da mesa. Participará também de trabalho legislativo no Jovem Senador e da cerimônia do Dia da Bandeira.

Texto:
Celival Lobo


Pará Criativo e IAP promovem lançamento do livro Cultura em Movimento
A Incubadora Pará Criativo e o Instituto de Artes do Pará (IAP) promovem nesta sexta-feira, 17, às 18h30, no Teatrinho do IAP, o lançamento do livro “Cultura em Movimento – Memórias e reflexões sobre políticas e práticas de gestão”, de Cláudia Leitão e Luciana Guilherme. O livro traz o registro das práticas públicas implementadas e formuladas durante os anos 2003/2006 pela Secretaria de Cultura do Ceará. A entrada é franca.
Publicado pela editora Armazém da Cultura, o livro relata as políticas de interiorização e descentralização praticadas no Ceará quando Cláudia Leitão estava à frente da Secult e Luciana Guilherme era a assessora de marketing. As ações resultaram no reconhecimento do Ministério da Cultura, com a atribuição do Prêmio Cultura Viva, na categoria "Gestão Pública Cultural".
O livro é também um importante registro do relacionamento da Secult Ceará com o MinC na construção do Sistema Nacional de Cultura, contribuindo para o resgate da história das políticas culturais no Brasil.  É o que afirmam Gilberto Gil e Isaura Botelho, respectivamente, na apresentação e no prefácio do Cultura em Movimento, bibliografia fundamental, tanto para gestores e produtores culturais, quanto para alunos, professores e pesquisadores da área cultural. 
A publicação apresenta tecnologias de trabalho, alternativas para superar dificuldades e, sobretudo, um valioso repertório de programas e legislações que, originalmente formulados no Ceará, estenderam-se aos outros estados. Após o lançamento do livro, as autoras conversam com o público presente sobre políticas públicas, práticas de gestão e economia criativa.
Ex-secretária de Economia Criativa do Ministério da Cultura, Cláudia Leitão já esteve outras duas vezes em Belém. A primeira foi no momento da formalização do acordo entre o MinC e o Governo do Estado do Pará para a implementação do projeto “Criativa Birô” – hoje Incubadora Pará Criativo - e a segunda para participar do Curso de Extensão e Aperfeiçoamento em Gestão Cultural, oferecido aos gestores e conselheiros municipais dos municípios paraenses, promovido pela Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Pará (Proex/Ufpa).
As autoras
Cláudia Leitão é graduada em Direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e em Educação Artística pela Universidade Estadual do Ceará (UEC). Mestra em Sociologia Jurídica pela Universidade de São Paulo (USP), e doutora em Sociologia pela Sorbonne, Paris V. Foi superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – Senac/CE, Secretária da Cultura do Ceará e Secretária Nacional da Economia Criativa. É Professora do Centro de Estudos Sociais Aplicados da Universidade Estadual do Ceará, Professora dos Mestrados Profissionais em Gestão de Negócios Turísticos – MPGNT/UECE, e em Planejamento e Políticas Públicas – MPPPP/UECE. Membro da Rede de Pesquisadores de Políticas Culturais (REDEPCULT), consultora em Economia Criativa da Organização Mundial do Comércio (OMC) e da Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (UNCTAD).
Luciana Guilherme é graduada em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Mestra em Administração pela Universidade Estadual do Ceará  (UEC) e doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (PPED/ UFRJ). Foi assessora de Marketing e Comunicação do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Senac/CE, assessora de Marketing da Secretaria da Cultura do Ceará e diretora de Empreendedorismo, Gestão e Inovação da Secretaria da Economia Criativa do Ministério da Cultura. É consultora em Economia Criativa do Ministério da Cultura de Cabo Verde, na África.
Serviço:
Lançamento do Livro “Cultura em Movimento – Memórias e reflexões sobre políticas públicas e práticas de gestão”, de Cláudia Leitão e Luciana Guilherme. No dia 17/10, sexta-feira, às 18h30, no Teatrinho do Instituto de Artes do Pará (IAP), localizado na Praça Justo Chermont, 236 – Ao lado da Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré. Após o lançamento, as autoras fazem um bate papo com o público presente. Entrada franca. Mais informações: (91) 4006-2930

Texto:
Juliane Frazão


Audiência Pública em Cametá é adiada
A Audiência Pública sobre o Plano Estadual de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do Pará (PEGIRS/PA), que seria realizada nesta quinta-feira (16), foi adiada para outra data a ser marcada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb) e Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp), responsáveis pela condução do evento. As demais datas das audiências em outros municípios estão mantidas.
O material para consulta e contribuições está disponível nos sites www.sema.pa.gov.br e www.seidurb.pa.gov.br. Com base na minuta, os interessados podem enviar contribuições através do e-mail residuos.solidos.para@gmail.com até a data da última audiência. Mais informações podem ser obtidas também por telefone: (91) 3184-3374 (Alan Saraiva, da Sema) ou (91) 3239-1613 (Semirames, da Seidurb). Para a validação da proposta deste plano, audiências públicas estão sendo realizadas nas regiões de integração: Caeté (Bragança), 23/10; Araguaia (Redenção), 29/10; Tapajós (Itaituba), 05/11; Carajás (Marabá), 11/11; Lago de Tucuruí (Tucuruí), 12/11; Xingu (Altamira), 13/11; Baixo Amazonas (Santarém), 18/11; Rio Capim (Paragominas), 20/11; e Região Metropolitana e Marajó (Belém), 21/11.

Texto:
Káthia Oliveira


“Conexão Belém e Música na Orla”: a sonoridade da música paraense na Estação
Nos dias 17 e 18 de outubro, o palco do anfiteatro São Pedro Nolasco recebe a programação do “Conexão Belém e Música na Orla”, com shows de músicos paraenses, com direito a mistura de ritmos como tecnobrega, carimbó, rock, pop, eletrônico e reggae. A programação, que tem apoio cultural da Organização Social Pará 2000, inicia a partir das 19h. A entrada é gratuita.
Expoentes da música produzida no Pará, Felipe e Manoel Cordeiro, Camila Honda, Juca Culatra, Gang do Eletro, Molho Negro, Strobo, Espoleta Blues e Dona Onete são as atrações do festival. Eles vão dividir o palco com convidados em encontros musicais enriquecedores, para mostrar toda a diversidade e beleza da cultura paraense. Os convidados especiais são: Daniel Lima, Nilson Chaves, Ely Farias, Patrícia Bastos, Aíla, Márcio Jardim e Gina Lobrista.
Construído e pensado coletivamente desde 2001, em Belo Horizonte (MG), o Conexão aportou no Pará em 2010, com a proposta de ser uma rede colaborativa capaz de contribuir para a estruturação e desenvolvimento de carreiras artísticas de forma sustentável. Durante esse tempo, o Conexão criou e fortaleceu uma sólida rede de artistas, projetos, agentes e iniciativas diversas no setor cultural brasileiro.
Em 2014, o Conexão é realizado em parceria com o Música na Orla. Idealizado em 2012, o projeto visa aproximar a população da música produzida no Estado, contemplando as coletâneas “Jazz e Música Latina”, “Samba e Choro” e “Ritmos do Pará”. “Em outubro, nossa programação é voltada especialmente para a música paraense, a fim de mostrar aos visitantes, tanto à população local quanto aos turistas que vieram a Belém por conta do Círio, a nossa riqueza musical e cultural”, destaca a presidente da OS Pará 2000, Gabriela Landé.
A programação do “Conexão Belém e Música na Orla” tem patrocínio da Unimed, com projetos aprovados pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura, Prefeitura de Belém, via Fumbel - Lei “Tó Teixeira e Guilherme Paraense”, em parceria com a Organização Social Pará 2000, que administra a Estação das Docas.
Programação
Dia 17.10 – (sexta-feira)
Camila Honda convida Daniel Lima e Nilson Chaves
Molho Negro
Felipe e Manoel Cordeiro convida Ely Farias e Patrícia Bastos
Dona Onete convida Aíla
Dia 18.10 – (sábado)
Espoleta Blues
Juca Culatra
Strobo convida Márcio Jardim
Gang do Eletro convida Gina Lobrista
Serviço:
“Unimed Belém apresenta: Conexão Belém e Música na Orla”
Dias 17 e 18 de outubro, a partir das 19h, no Anfiteatro Pedro Nolasco, na Estação das Docas Boulevard Castilho França, s/n° - Campina) - Informações: (91) 3212.5525 - Entrada gratuita

Texto:
Camila Barros


Canil da PM comemora aniversário e conclui curso técnico
Foi realizada na manhã desta terça-feira, 14, a solenidade de conclusão da segunda edição do Curso de Adestramento Básico de Cães Policiais – Módulo I – Cinotecnia, coordenado pela Companhia Independente de Policiamento com Cães da Polícia Militar do Pará, sob o comando do capitão Fabrício Pinheiro, unidade integrante do Comando de Missões Especiais da Corporação, à frente o coronel Leão Braga.
A formação foi realizada no período de 11 de agosto a 14 de outubro e foi concluída com 21 alunos, entre militares e civis, que percorreram 670 horas/aula em disciplinas como: Teoria Cinófila, Administração de canis, psicologia canina, legislação especial, tiro defensivo, noções de patrulhamento rural e urbano, entre outras. A cerimônia foi presidida pelo coronel Arthur Moraes, diretor de Ensino e Instrução da PM e contou com grande participação de público entre militares, civis e familiares dos formandos.
Na formatura foram homenageados, além dos primeiros colocados no curso, a Guarda Municipal Pâmela Suelen Santos do Amaral; o tenente José da Silva Ribeiro, da Polícia Militar do Estado do Amazonas e o sargento Michel Neves Gonçalves, do Comando Geral da PM, respectivamente, primeira colocada, segundo e terceiro colocados; diversas personalidades, entre militares e civis, que contribuíram ao longo de toda a história do conhecido “canil” da PM, o que remonta aos anos das primeiras atividades de policiamento com cães, ainda na antiga sede do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), na ilha de Caratateua (Outeiro), há mais de 40 anos.
O ápice do evento foi a entrega dos brevês de conclusão do curso que os formandos receberam de seus familiares e o tradicional “fora de forma” por parte dos concluintes, que comemoram mais esta etapa profissional vencida com a Oração dos Condutores de Cães Policiais, pronunciada em uníssono para a alegria e comemoração de todos os presentes.

Texto:
Leno Carmo


Começa programação local da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia
Centenas de estudantes da Escola de Aplicação da Universidade Federal do Pará (UFPA) participaram nesta terça-feira (14) da Mostra de Ciência e Cultura – Circuito Belém, promovida pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). O evento abriu oficialmente a programação local da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2014, que tem como objetivo democratizar o acesso ao conhecimento científico por meio de diversas atividades dos órgãos governamentais e instituições de ensino e pesquisa de todo o país.
A programação contou com dez palestras, programas de auditório do Museu Paraense Emílio Goeldi e com uma extensa exposição ao ar livre, cujos experimentos das diversas áreas cientificas despertaram o interesse dos estudantes. “A mostra é algo diferente no cotidiano da escola, principalmente quando se trata em aprender conceitos das ciências exatas. Muitos estão acostumados com o mundo dos cálculos, deixando adormecido o lado prático da ciência, mas a mostra contorna isso ao trazer o conteúdo da sala de aula de forma contextualizada ao mundo dos jovens”, disse o estudante do ensino médio Leonardo Martins.
Além da Escola de Aplicação da UFPA, o circuito da mostra abrangerá mais quatro escolas da Região Metropolitana de Belém este mês. São elas a Escola Técnica Estadual Magalhães Barata, na quinta-feira, 16, a Escola Municipal Anna Barreau Meninéia, no dia 21, o Instituto de Educação Estadual do Pará, dia 23, e a Fundação Escola Bosque Professor Eidorfe Moreira, no dia 30. “Saindo do espaço das salas de aula, o aprendizado ganha outra dinâmica. Outros caminhos são desvendados para a promoção do conhecimento, por isso a Secti está de parabéns por essa grande aula diferenciada”, afirma o diretor da Escola de Aplicação da UFPA, Walter Silva Júnior.
Ver Ciência - Além das mostras de ciência e cultura, a Secti integra à programação local a Mostra Ver Ciência, que também começou nesta terça-feira (14), no Cine Olympia. Por meio do projeto, diversos vídeos educativos serão exibidos ao público paraense até a próxima sexta-feira (17), com o objetivo de promover e incentivar a divulgação científica de forma atraente e como entretenimento cultural de qualidade.
“Tudo fica mais fácil quando se trabalha com o recurso do audiovisual, até mesmo o aprendizado de temas científicos. Nesse sentido, o projeto é uma iniciativa muito boa para os estudantes paraenses, e os temas abordados na programação estão muito bons também”, disse a estudante Carol Cardias, que foi conferir o filme de abertura da mostra, “Ciclo da Borracha no Brasil”, que conta a história de vida dos seringueiros da região Norte.
Entre os vídeos educativos a serem exibidos no Cine Olympia está a websérie “Isto é Matemática”, da Sociedade Portuguesa de Matemática, que mostra de que forma os conceitos matemáticos estão contextualizados no cotidiano das pessoas. As sessões da Mostra Ver Ciência são gratuitas e se iniciam sempre às 17h. A programação completa pode ser vista no link http://secti.pa.gov.br/sites/default/files/PROGRAMACAO%20CINE%20OLYMPIA.pdf.

Texto:
Igor de Souza


Hospital Regional do Sudeste leva ação social a projeto de assentamento
Dando continuidade ao projeto “Amigos da Comunidade”, funcionários do Hospital Regional Público do Sudeste Dr. Geraldo Veloso estiveram no último fim de semana na Vila Primeiro de Março, município de São João do Araguaia, a 20 quilômetros de Marabá, no sudeste paraense, para prestar diversos atendimentos aos moradores daquele projeto de assentamento. Segundo a enfermeira Karla Emanuelle Luz, que coordena o Grupo de Trabalho de Humanização do hospital, foram feitas ações sociais e de saúde com a comunidade, em parceria com a Associação de Educação São Francisco de Assis. Entre elas, estavam aferição de pressão arterial, teste de glicemia, orientação de higiene bucal e atendimento de clínico geral, além de corte de cabelo para homens, embelezamento para mulheres e entretenimento para crianças, com apresentação de músicas e distribuição de brinquedos.

Texto:
Chagas Filho


Obras do Ginásio Poliesportivo do Mangueirão obedecem a padrões internacionais de construção
Na próxima semana chega a Belém um dos maiores guindastes de obras de construção civil do país. O equipamento vem de Manaus (AM), via balsa, e chega à capital paraense para içar o telhado do Ginásio Poliesportivo do Estádio Olímpico do Pará, localizado na Rodovia Augusto Montenegro, uma iniciativa do governo do Estado, por meio das secretarias de Estado de Obras Públicas (Seop) e de Esporte e Lazer (Seel).
O guindaste fará o levantamento das cinco torres de aço que farão a sustentação do telhado. Após a fixação delas, começa o assentamento das telhas termoacústicas, do tipo Roll-On. O equipamento é tão grande que, para que ele seja colocado em funcionamento, outro guindaste vem junto apenas para montá-lo.
Para suportar o peso do guindaste em operação, determinadas áreas no entorno da obra foram preparadas e reforçadas com grelhas, mantas e britas (tipo de pedra) graduadas. Toda essa preparação foi feita por uma empresa de São Paulo, especialista nesse tipo de trabalho, e já está pronta, aguardando a chegada do equipamento a Belém.
O Ginásio Poliesportivo do Estádio Olímpico do Pará é do tipo multiuso, isto é, poderá receber qualquer tipo de evento esportivo, dentro dos padrões do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), além de ter espaço para shows e eventos culturais. A construção segue os padrões internacionais de infraestrutura e tem capacidade para 11.970 expectadores e 400 cadeirantes. Além disso, para o conforto do público, a obra comporta um estacionamento com capacidade para 224 vagas, além de bares, restaurantes, banheiros e dois elevadores.
O acesso o público será por meio de duas rampas que estão dentro dos padrões de acessibilidade recomendados pelo Ministério Público do Estado, e que já estão quase concluídas. Quando estiver pronto, o ginásio ocupará onze mil metros quadrados de área construída. Além disso, a arena é totalmente climatizada por central com capacidade de 1.200 TR – unidade que mede a capacidade de refrigeração. Um grupo gerador de energia também faz parte do complexo.
A obra, iniciada em junho de 2013, obteve recursos via empréstimo junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O engenheiro responsável, Luiz Gomes Filho, explica que a construção é feita por um consórcio com três empresas. Ao todo, são 500 operários trabalhando, e alguns deles são preparados unicamente para trabalhar na parte que irá receber o telhado. Por ser um local muito alto, além do rígido controle dos equipamentos de segurança usados, os operários passaram por exames médicos completos e têm um adicional de periculosidade.
O engenheiro Luiz Gomes fala com entusiasmo sobre o futuro do Mangueirão e entorno. “É um projeto antigo o de dotar esta área de construções que beneficiem os atletas paraenses. O que teremos aqui é um ginásio no nível dos melhores do Brasil, com conforto, segurança e áreas de expansão, onde poderão ser implantados também centros de treinamento. Tudo está previsto no projeto, e temos certeza que isso será um grande incentivo a todos os atletas paraenses”, aposta Luiz Gomes.
Padrão - O Ginásio Poliesportivo do Estádio Olímpico do Pará segue o mesmo padrão arquitetônico do Mangueirão, mantendo a unidade visual do complexo inteiro, que tem ainda a previsão de construção de um parque aquático e quadras de treinamento. Os dois elevadores do ginásio dão acesso à arquibancada, tribunas – com capacidade para 287 cadeiras – e às oito cabines de imprensa. Os vestiários foram pensados e adaptados também para pessoas com necessidades especiais.
Por ser um espaço multiuso, a obra terá ainda uma infraestrutura de apoio, como camarins, área exclusiva de acesso de autoridades e artistas, espaço de monitoramento do público e outros serviços. A estrutura abriga 900 toneladas de aço, 22 mil metros cúbicos de concreto e 92 mil metros quadrados de formas. Estão sendo usadas 750 estacas, que, somadas em linha reta, equivalem a 16 quilômetros, a mesma distância entre o bairro do Bengui e o centro de Belém.
O piso da quadra é o mesmo usado no mundo inteiro. O diretor do Departamento Técnico da Seel, Luiz Haroldo Silva, esteve à frente das reuniões que definiram qual seria o piso ideal para o ginásio, sendo a opção pela marca Gerflor, a mesma usada em quadras de vários países, que usa uma capa chamada vinílica, com capacidade bem maior de receber impactos.
O placar eletrônico será de última geração, da marca Daktronics, com representação no Brasil. O equipamento segue o modelo, em forma circular, que é usado pelos ginásios de esporte americanos da liga de basquete NBA, o que dará ao público uma completa visão de qualquer lugar do ginásio.
Para Luiz Haroldo, as mudanças técnicas na obra se fizeram necessárias para o melhor aproveitamento do ginásio em toda a sua potencialidade. “O arquiteto que projetou o ginásio é o mesmo que projetou o Mangueirão, mas ele não se furtou de acatar nossas sugestões, quando mostramos que algumas mudanças poderiam ser feitas para melhorar os conceitos de arquibancadas, pisos e até do placar eletrônico do ginásio”, relembra Luiz Haroldo.
A Seel também está participando na assessoria técnica esportiva da construção do ginásio poliesportivo de Santarém e também na retomada das obras do estádio de futebol Colosso do Tapajós, naquela cidade da região oeste do Estado.

Texto:
Dedé Mesquita


Pacientes renais da Santa Casa comemoram Dia das Crianças em parque de diversões
Nesta terça-feira (14), profissionais do Centro de Hemodiálise da Santa Casa de Misericórdia do Pará realizaram um passeio com 27 pacientes, na faixa etária de 4 a 17 anos, a um parque de diversões, em comemoração ao Dia das Crianças – 12 de Outubro. O passeio é realizado geralmente no período da Festividade de Nossa Senhora de Nazaré ou nas férias escolares, com o acompanhamento dos responsáveis pelas crianças e de profissionais do hospital.
“Anualmente, o serviço de hemodiálise da Santa Casa planeja uma atividade externa ao ambiente hospitalar, proporcionando uma visita a um espaço diferenciado do que os pacientes estão acostumados a frequentar. A criança e o adolescente podem explorar, brincar e socializar, em um ambiente lúdico de interação. Estamos valorizando o lado saudável desse paciente, explorando a capacidade dele de desenvolvimento motor, coordenação e cognição”, contou a terapeuta ocupacional Fernanda Lobato.
O Centro atende 27 crianças e adolescentes, na faixa etária de 4 a 17 anos, que fazem o tratamento três vezes por semana, permanecendo quatro horas em diálise. A unidade também oferece serviço ambulatorial, realizando cerca de 260 atendimentos por mês. O espaço conta com uma equipe multidisciplinar, envolvendo médicos nefrologistas, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, pedagogos e enfermeiros.
Fernanda Lobato ressaltou também a importância do acompanhamento dos responsáveis em todas as fases do tratamento. “É uma rotina muito intensa, na qual os pais precisam estar três vezes por semana no hospital, em média por quatro horas. Nada mais justo que eles participem também desse momento diferenciado. Eles acabam fazendo parte da brincadeira. Nosso objetivo é sempre integrar a família ao tratamento, em todos os espaços onde é realizado”, declaraou.
Tainá Gouveia, mãe de Caio Gabriel, 06 anos, acompanha há dois anos o filho, nas sessões de hemodiálise. “Nossas crianças têm urgência de transplante. A hemodiálise ajuda o rim a continuar fazendo suas funções, enquanto esse transplante não é realizado. É um processo difícil, e essa interação da família com as crianças fora do hospital é de extrema importância. Elas ficam ansiosas para que esse dia chegue logo, e eles possam brincar com as outras crianças e com a gente”, ressaltou.


Culinária, cartas e romance estão em cartaz com "Lunchbox", no Cine Estação
O Cine Estação das Docas continua a exibir, até o próximo dia 23, o filme “Lunchbox”, considerado uma joia intimista com detalhes de romantismo e realismo, vencedor do prêmio Grand Rail d’Or na última edição do Festival de Cannes (França), onde foi aplaudido de pé. Primeiro longa-metragem do diretor e roteirista indiano Ritesh Batra, cujos curtas conquistaram admiradores em mostras internacionais, “Lunchbox” traz no elenco o ator Irrfan Khan, intérprete conhecido pelos sucessos “Quem quer ser um milionário?” - vencedor do Oscar de melhor filme em 2009 - e “As aventuras de Pi” (2012).
 “Lunchbox” é uma co-produção, que envolve países como Estados Unidos, Alemanha, França e Índia, para contar a inusitada relação entre dois seres solitários na cidade indiana de Mumbai. Saajan, um viúvo, conhece Ila, uma dona de casa infeliz no casamento. Os dois começam a se corresponder e, juntos, criam um mundo de fantasias, trocando mensagens que são levadas nas embalagens do Mumbai Dabbawallahs, serviço de entrega de comida muito conhecido na Índia (daí o título do filme). Uma história da amizade e amor que se dá no cruzamento de duas vidas burocráticas, que esperam por algo que lhes tire da inércia.
Privilegiando desejos camuflados com tentações culinárias, indecisões e pudor na busca de contato, “Lunchbox” se utiliza da técnica literária transposta para o cinema, que consiste em desenvolver a história principalmente por meio de cartas, na mesma linha evolutiva, porém diferenciada, de filmes como “Ligações Perigosas” e “Nunca te vi, sempre te amei”.
Representante de um cinema independente que está surgindo na Índia, “Lunchbox” recusa a fórmula fácil das extravagâncias melodramáticas e musicais feitas em Bollywood (a Hollywood da Índia).
O filme de estreia do diretor Ritesh Batra também foi premiado como Melhor Filme na Mostra Competitiva Internacional Amazonas Film Festival, e levou os prêmios de Melhor Roteiro e Atuação Marcante (para Irrfan Khan) no Asia Pacific Film Festival, um dos mais antigos eventos de cinema a incentivar novos talentos.
Serviço: Lunchbox. Direção: Ritesh Batra. Cor. 104 min. 12 anos. Ingressos: R$ 8,00 (com meia-entrada para estudantes). O Cine Estação fica na Estação das Docas – Boulevard Castilhos Franca.
Sessões
Dia 15 (quarta-feira), às 18 h e 20h30
Dia 16 (quinta), às 18 h e 20h30
Dia 19 (domingo), às 10 h, 18 h e 20h30
Dia 22 (quarta), às 18 h e 20h30
Dia 23 (quinta), às 18 h e 20h30

E-mail automático. Por favor, não responda.


Emater orienta famílias atingidas por enchente em Oriximiná
Trinta famílias, moradoras de quatro comunidades ribeirinhas à margens do Rio Cachoeiry, no município de Oriximiná, no oeste do Estado, contempladas com crédito rural emergencial após as enchentes do Rio Trombetas, em 2012, receberam acompanhamento de técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), nos úlrimos dias 09 e 10 de outubro. Os técnicos deram orientações sobre produção agrícola, defensivos naturais e vencimento das parcelas do financiamento do Banco da Amazônia. Os valores provenientes do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), Linha Emergencial, que alcançaram R$ 12 mil, foram destinados à reconstrução das residências, cercas e currais, e ainda a investimentos na produção de hortaliças. Foram atingidas pela cheia as comunidades Santo Antonio, São José, Aparecida e Nossa Senhora das Graças.

Texto:
Kenny Teixeira


Hemopa de Marabá promove mais uma campanha de doação de sangue
O Hemocentro Regional de Marabá, no sudeste paraense, realiza a partir desta quarta-feira (15) até sexta (17) a campanha de doação voluntária de sangue, com o tema “Unidos pela Vida. Unidos pela fé. Doe sangue”. A meta é coletar 90 bolsas de sangue, para suprir o estoque estratégico do hemocentro, aproveitando a mobilização na cidade em função do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, que acontecerá em Marabá no próximo domingo (19).
O Hemocentro de Marabá garante atendimento transfusional para a rede hospitalar de 37 municípios do sul e sudeste do Pará. Segundo a técnica responsável pelo serviço de captação de doadores da unidade, a assistente social Roberta Duarte, o hemocentro tem uma média mensal de 650 coletas de bolsas de sangue e atende cerca de 640 solicitações de transfusão. O Hemocentro Regional de Marabá também dispõe de atendimento hematológico, beneficiando mensalmente cerca de 140 pessoas.
“Reforçamos o convite para antigos e novos doadores da nossa região, que podem mostrar seu amor à Virgem de Nazaré salvando vidas, com esse simples e nobre gesto da doação voluntária de sangue”, ressaltou Roberta Duarte, enfatizando que a doação é um processo rápido, simples, indolor e seguro.
Assim como as demais unidades da hemorrede estadual e nacional, o Hemocentro de Marabá também enfrenta eventuais dificuldades com a redução do número de doadores. Mas a unidade participa também de ações de responsabilidade social, visando incentivar a doação voluntária. O doador Rafael Sá, com tipo sanguíneo “O Negativo”, foi acionado pelo Hemocentro em caráter de urgência, para atender um paciente internado no Hospital Regional de Marabá. Ele decidiu iniciar uma campanha, desafiando amigos a se tornarem doadores. “Ao aceitar o desafio, o voluntário posta uma foto no ato da doação, desafiando mais três amigos, e assim, sucessivamente”, explicou Roberta Duarte.
O doador de sangue deve ter boa saúde, mais de 50 kg e estar na faixa etária de16 anos completos a 67 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto, e estar alimentado no momento da doação. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher a cada três meses.
Serviço: O Hemocentro de Marabá fica na Rodovia BR-230 (Transamazônica), Quadra 12, s/n, entre as avenidas Hiléia e Amazônia, no bairro Amapá. Fone: (94) 3324-1645 / 3324-1810 / 08002808118. Site: www.hemopa.pa.gov.br

Texto:
Vera R. Rojas
Fone:3255-0348


Aplicativo Kd a Berlinda já teve mais de 229 mil acessos
O aplicativo Kd a Berlinda? voltou a ser usado este ano durante as procissões do Círio de Nazaré. Só nas seis primeiras romarias, foram mais de 229 mil acessos – mais que o dobro do ano anterior (100 mil) – ao site, quando os fiéis acompanharam em tempo real a localização da berlinda. O serviço esteve disponível desde o Traslado para Ananindeua, na sexta-feira (10), e continuou ativo nas romarias Rodoviária e Fluvial, Moto Romaria e Trasladação, no sábado (11), e Círio, no domingo (12).
A ferramenta, desenvolvida pela Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa), ainda vai monitorar mais cinco romarias, que foram acrescentadas ao serviço este ano: Ciclo Romaria, Romaria da Juventude, Romaria das Crianças, Procissão da Festa e Ré-Círio, chegando a onze procissões e totalizando 129,02 quilômetros monitorados pelo “Kd a Berlinda?”.
Uma das novidades deste ano é o uso da plataforma IOS, para Iphone e Ipad (o serviço já estava disponível na versão Android). Já são 12.458 downloads. Considerado um aplicativo nativo, é possível baixá-lo direto da loja dos aplicativos para o celular, de graça, e com um ícone já abrir direto no mapa para visualizar a localização da berlinda.
O sistema é georreferenciado. As coordenadas da berlinda são capturadas por GPS em tempo real e transmitidas pela rede 3G para um servidor. No site www.kdaberlinda.pa.gov.br, acessível por qualquer dispositivo móvel ou computador, é possível acompanhar o trajeto percorrido e o tempo. Como serviço de utilidade pública, a ferramenta é usada por profissionais de órgãos de saúde e segurança, imprensa e ainda por internautas.
O "Kd a Berlinda?" usa aplicações ajustáveis, que se adaptam ao tamanho da tela. A página é acessada com todas as funcionalidades, independente do dispositivo usado, seja computador, tablet ou celular. O analista de sistemas Cláudio Moraes usou o serviço e aprovou. “Meu filho estava internado e recebeu alta durante a procissão do Círio. Como eu estava acompanhando o andamento da romaria pelo 'Kd a Berlinda?' e ele queria ver a santa, fomos direto para onde o aplicativo indicava e conseguimos assistir à passagem da imagem”, conta.
O aplicativo usa o serviço de mapa do Google, que oferece um indicativo de movimentação de trânsito de pessoas. A informação desse tráfego e intensidade também estará disponível ao usuário em cores, indicando o volume de pessoas ao redor da procissão.
A inovação tecnológica e a relevância social do aplicativo renderam a indicação ao prêmio Tela Viva Móvel 2013, na categoria Governo. A premiação destaca os melhores projetos de conteúdo para celulares e tablets de todo o Brasil, considerando três critérios principais: criatividade e inovação, relevância para o mercado brasileiro de conteúdo móvel e resultados obtidos.
Para que o projeto seja bem sucedido, a Prodepa conta com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, Diretoria da Festa de Nazaré, Companhia de Informática de Belém e outros órgãos parceiros. “Temos acesso à berlinda graças à parceria com a Diretoria da Festa, que sabe a importância desse aplicativo, que ela própria usa para o seu planejamento”, diz o diretor de Desenvolvimento de Sistemas da Prodepa, Lourenço Monteiro.

Texto:
Nátia Machado


Coro Carlos Gomes se apresentará na Igreja de Santo Alexandre
O Coro Carlos Gomes se apresentará nesta quarta-feira (15), às 19 h, na Igreja de Santo Alexandre, no bairro da Cidade Velha, dentro do projeto “Círio de Todos os Timbres”, realizado pelo Núcleo de Arte e Cultura (NAC), da Universidade do Estado (Uepa), em parceria com diversas instituições, entre as quais a Fundação Carlos Gomes (FCG). Criado há 15 anos, o Coro é formado por 20 cantores, entre professores, alunos e ex-alunos do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG). Durante a Festividade de Nossa Senhora de Nazaré, o Coro apresentará um concerto com versões da “Ave Maria” e a Salve Rainha cantada em latim.
A regência será de Amilcar Pimenta Gomes, regente titular da Banda Sinfônica da Fundação Carlos Gomes e professor do IECG. À frente do Coro desde abril de 2013, Amilcar Gomes contou que é a primeira vez que o Coro se apresenta nessa programação da Universidade. "Será um concerto com uma aura espiritual, um repertório de músicas sacras. Vamos cantar a fé e louvar Maria’, disse o regente. A apresentação terá ainda a participação especial do pianista Paulo José Campos de Melo, superintendente da FCG, que acompanhará o Coral.
Cultura musical - O Coro Carlos Gomes foi formado em abril de 1995, pela maestrina cubana Maria Antônia Jiménez. É formado por estudantes e professores do Instituto Estadual Carlos Gomes, e atualmente é formado por 20 cantores. Participa ativamente da vida cultural no Pará, realizando um intenso trabalho de disseminação da música coral erudita e brasileira, e contribuindo para o desenvolvimento da cultura musical. O Coro participa, durante o ano, do Concerto de Música Sacra, durante a Semana Santa; do Concerto Mariano, no período do Círio de Nazaré; dos concertos didáticos, na rede pública de ensino; de projetos pedagógicos de responsabilidade social, e de comemorações, inaugurações, congressos e convenções.
Natural de Belém, o maestro Amilcar Pimenta Gomes começou seus estudos musicais em Santarém, no oeste paraense, onde desenvolveu atividades como trombonista, arranjador e regente de banda. Possui graduação em Educação Artística, com Habilitação em Música, pela Universidade do Estado do Pará (Uepa), e pós-graduação em Fundamentos da Criação em Música (Composição), pela Universidade Federal do Pará (UFPA).
Ele é professor da Uepa, das disciplinas Percepção e Análise Musical, Estruturação e Regência, e ainda de diversas disciplinas práticas e teóricas para os cursos de Licenciatura e Bacharelado em Música. O maestro integra o Coro Carlos Gomes, como barítono e regente convidado, e também é professor do Instituto Carlos Gomes, onde atualmente é regente da Banda Sinfônica da Fundação Carlos Gomes.
Serviço: Projeto Círio de Todos os Timbres – “Vozes em Harmonia com Maria”. Quarta-feira, 15 de outubro, às 19 h, na Igreja de Santo Alexandre. Entrada Franca.

Texto:
Rosa Cardoso


Iasep Móvel atende segurados em Icoaraci
O Instituto de Assistência dos Servidores do Pará (Iasep) começou nesta terça-feira (14) os atendimentos do programa de prevenção Iasep Móvel em Icoaraci. Até quinta-feira (16), o programa oferecerá consultas e exames médicos no 2º Subgrupamento Bombeiro Militar de Icoaraci, na Rua Oito de Maio s/nº, bairro da Agulha.
Durante os três dias da ação, serão ofertados consultas odontológicas e os serviços de limpeza, aplicação de flúor e remoção de tártaros. Na especialidade de oftalmologia, os servidores recebem consulta médica e os exames de fundoscopia, ceratoscopia, motilidade ocular e acuidade visual.
Na ação desta terça, além de oftamologia e odontologia, os servidores receberam consultas com fonoaudiólogo e fizeram testes de análise perceptiva-auditiva da voz e audiometrias tonal e vocal. O objetivo das consultas é identificar casos de surdez e problemas vocais. Além dos militares do Corpo de Bombeiros, estão sendo convidados a receber atendimento os servidores da Seccional de Polícia de Icoaraci e do Centro de Detenção Provisório.

Texto:
Ettiene Angelim


Central de Acidentes de Consumo é destaque no estande do Imetropará na SuperNorte 2014
O trabalho desenvolvido pelo Instituto de Metrologia do Estado do Pará (Imetropará) para garantir a segurança dos produtos adquiridos pela sociedade pode ser conhecido com detalhes no estande da instituição na SuperNorte 2014, feira do setor supermercadistas que é realizada até a próxima quarta-feira (16), no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. Agentes fiscais do órgão estão disponíveis para esclarecer as dúvidas sobre materiais elétricos, pneus, panelas de pressão, balanças, brinquedos, eletrodomésticos, alimentos e outros produtos avaliados pelo órgão.

Os consumidores paraenses já podem, por exemplo, acessar o Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo (Sinmac), um banco de dados que ajudará a criar e aperfeiçoar medidas que visem à saúde e segurança do consumidor. Para ter acesso às informações basta fazer o registro no site (http://www.inmetro.gov.br/).
Criado pela Lei Estadual 5.673, de 14 de outubro de 1991, o Imetropará é um órgão do governo do Estado, delegado do Instituto Nacional de Metrologia, que atua em todo o território paraense. A fiscalização do Imetropará verifica se os estabelecimentos que ofertam serviços à população e os produtos comercializados estão de acordo com as normas e os regulamentos técnicos vigentes.
O presidente do Imetrpará, Fabrizio Guaglianone, ressalta que o trabalho das equipes é diário. "Informações detalhadas desse trabalho estão disponíveis no estande na SuperNorte 2014, cujo objetivo é estreitar e fortalecer a relação do órgão com o consumidor e do órgão com o mercado de forma mais educativa e didática". 

Texto:
Ana Caroline



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...