Total de visualizações de página

sábado, agosto 18, 2012

Concurso da Polícia Militar aplica provas neste domingo (19)


A Polícia Militar aplica neste domingo (19) a primeira etapa do concurso público que objetiva preencher 2.180 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior, com salários que variam de R$ 622 a R$ 4.083,69. A seleção é organizada pela Universidade do Estado do Pará (Uepa). A prova ocorre de 9 às 13 horas, nos campi da Uepa e em escolas públicas da capital e dos municípios de Santarém, Marabá e Altamira.
Dos 49.498 candidatos inscritos, 44.631 concorrem a uma vaga no curso de formação de soldados; 3.874 se inscreveram para o curso de formação de oficiais e outros 993 disputam vaga no curso de adaptação de oficiais, destinados a profissionais com formação superior na área da saúde.
O candidato deve comparecer uma hora antes do início da prova, munido de comprovante de inscrição, cartão de confirmação de inscrição, caneta esferográfica e documento de identidade original com foto. Segundo a comissão organizadora do concurso, não será permitida a entrada de candidatos nos locais de prova que estejam portando equipamentos eletrônicos, como telefones celulares, agendas eletrônicas e calculadoras.
Os candidatos vão responder 60 questões objetivas, de português, matemática, história e geografia, entre outras disciplinas, além da redação, dependendo do nível de escolaridade. Em qualquer uma das seleções, para ser aprovado na prova objetiva, o candidato deve acertar no mínimo 50% da prova. O gabarito oficial preliminar e boletim de questões estarão disponíveis no site http://paginas.uepa.br/concursos, até 24 horas depois da prova.
A relação dos classificados e aprovados para as etapas seguintes será divulgada no site da Uepa (www.uepa.br), no Diário Oficial do Estado e no quadro de avisos do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar.
Texto:
Ize Sena-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 (91) 3299-2221 / 
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...