Total de visualizações de página

quarta-feira, agosto 01, 2012

Notícias de hoje, 2 de agosto



EDIÇÃO DE Nº 141 DE AGOSTO HOJE NA
REVISTARIA DA YAMADA JURUNAS



Terruá Pará prossegue em
temporada no Theatro da Paz





 O show Terruá Pará prossegue com sua temporada nesta quinta-feira, dia 2, no Theatro da Paz. No palco, grandes nomes da música paraense contemporânea, como Gaby Amarantos, Felipe Cordeiro, Mestre Vieira, Sebastião Tapajós, Orquestra de Violoncelistas da Amazônia, Dona Onete e Mestre Solano, entre outros. Realizado pelo Governo do Estado, por meio da Cultura Rede de Comunicação e da Secretaria de Estado de Comunicação, o show marca o lançamento dos CDs e DVDs do projeto, apresentado em 2006 e 2011 em São Paulo.
Sucesso de crítica entre a imprensa especializada, o Terruá Pará mostra que também é sucesso de público. Para o dia da estreia, a procura foi tanta que os ingressos esgotaram em 40 minutos. Os ingressos são gratuitos, com distribuição na bilheteria do Theatro da Paz, a partir de 9h, nos dias dos shows. A temporada segue até dia 4, sábado, e são distribuídos até dois ingressos por pessoa. Mas é preciso chegar cedo para garantir o seu.
Com tanta gente talentosa reunida, o desafio é manter no palco o que cada artista tem de peculiar, de original e, ao mesmo tempo, promover um encontro inédito entre os artistas. “O Pará é hoje um dos Estados que apresenta maior riqueza, maior variedade e intensidade artística. Uma arte intensa, verdadeira, que ainda não é tão conhecida no Brasil, mas que vai despertar cada vez mais interesse”, avalia Carlos Eduardo Miranda, que assina a direção artística e musical do Terruá Pará ao lado de Cyz Zamorano.
Com o lançamento dos CDs e DVDs do Terruá Pará, o grande público pode ter acesso a esse recorte musical, que envolve gêneros variados, da guitarrada ao carimbó, passando pela música erudita até o eletromelody. “É um trabalho enorme, que envolve muitas pessoas, gente de vários lugares do Brasil. Um ano e meio de trabalho direto para o lançamento dos CDs e DVDs. E é preciso dar continuidade a esse trabalho, com todos os artistas”, complementa Miranda.
CIRCUITO
Nesta quinta-feira, 2, o Circuito Terruá Pará apresenta Charme do Choro no Boteco das 11, das 13h às 14h. Em seguida haverá o debate “Pará é o foco da nova música brasileira”, mediado pela jornalista Márcia Carvalho, com a participação dos jornalistas Zé Flávio Júnior, Patrícia Palumbo e Leonardo Lichote, no Instituto de Artes do Pará (IAP), de 14h às 16h30. De 17h às 18h, tem Pôr do Sol no Palafita, com Projeto Charmoso e Aíla Magalhães. E a partir das 22h30, Baile Tropical convida Dago Donato, na Casa México, com ingresso a R$ 5,00.
Serviço: Terruá Pará. Show com Gaby Amarantos, Mestre Vieira, Felipe Cordeiro, Lia Sophia e mais de 20 atrações. Até dia 4 de agosto, no Theatro da Paz, com entrada franca. Distribuição de ingressos na bilheteria, a partir de 9h. Horários dos shows: dias 2 e 3, às 20h; dia 4, às 18h. Circuito Terruá com Charme do Choro no Boteco das 11, das 13h às 14h. Debate “Pará é o foco da nova música brasileira”, com Zé Flávio Júnior, Patrícia Palumbo e Leonardo Lichote, no Instituto de Artes do Pará (Praça Justo Chermont, 236, Nazaré), de 14h às 16h30. Pôr-do-Sol no Palafita, às 17h, com Projeto Charmoso e Aíla Magalhães. A partir de 22h30, Baile Tropical convida Dago Donato, na Casa México (ingressos a R$ 5). Realização: Governo do Pará/ Secretaria de Estado de Comunicação/ Cultura Rede de Comunicação. Programação completa em www.terruapara.com.br.
Texto:
Márcia Carvalho-Funtelpa

Agenda Cultural - Terruá Pará 2012

Show com Gaby Amarantos, Mestre Vieira, Felipe Cordeiro, Lia Sophia e mais de 20 atrações. Até dia 4 de agosto, no Theatro da Paz, com entrada franca. Distribuição de ingressos na bilheteria, a partir de 9h. Horários dos shows: dias 2 e 3, às 20h; dia 4, às 18h. Circuito Terruá com Charme do Choro no Boteco das 11, das 13h às 14h. Debate “Pará é o foco da nova música brasileira”, com Zé Flávio Júnior, Patrícia Palumbo e Leonardo Lichote, no Instituto de Artes do Pará (Praça Justo Chermont, 236, Nazaré), de 14h as 16h30. Pôr-do-Sol no Palafita, às 17h, com Projeto Charmoso e Aíla Magalhães. A partir de 22h30, Baile Tropical convida Dago Donato, na Casa México (ingressos a R$ 5). Realização: Governo do Pará / Secretaria de Estado de Comunicação/ Cultura Rede de Comunicação. Programação completa em www.terruapara.com.br.

Pré-estreia do Terruá Pará
anima o público no Theatro da Paz


Da lambada ao carimbó, do boi-bumbá ao eletromelody. Esta foi a mistura musical e regional apresentada na noite desta terça-feira, 31, durante a pré-estreia da nova edição do Terruá Pará, realizado pelo Governo do Estado do Pará, por meio da Cultura Rede de Comunicação e da Secretaria de Estado de Comunicação, que reúne mais de 20 artistas e bandas paraenses no palco do Theatro da Paz, até o dia 4 de agosto.
A apresentação desta noite foi apenas para convidados, familiares dos músicos e imprensa, mas nesta quarta (1), o teatro abre suas portas para o grande público, para o show de estreia, que começa às 20h. O governador Simão Jatene, acompanhado da primeira-dama, Ana Jatene, prestigiou a pré-estreia e falou sobre a importância do projeto que integra a política pública de difusão e circulação da música paraense. “Este show tem vários significados especiais. É uma demonstração clara da capacidade da nossa gente de produzir coisas de qualidade. Combina geração de músicos dos gêneros mais diversos, que juntos conseguem mostrar a música de qualidade que o Pará possui. O sucesso do Terruá é uma vitória que todos nós devemos comemorar e desejar que estes artistas continuem fazendo muito sucesso e levando a nossa música para fora das fronteiras”, enfatizou.
O governador lembrou ainda que após as duas primeiras edições do Terruá, o show foi saudado pela crítica especializada como um dos melhores produtos culturais concebidos no Estado, o que deu enorme visibilidade à música paraense.
Durante o show, o público pode conferir o rico repertório rítmico do Pará. Os primeiros a se apresentarem no placo do Theatro da Paz – que ganhou uma decoração especial montada com várias peças de miriti – foram os integrantes do grupo de “Carimbó do Uirapuru”, do município de Marapanim. Em seguida, subiu ao palco o cantor e compositor Paulo André Barata, que emocionou a pleteia cantando um de seus maiores sucessos “Foi Assim”.
A noite ainda contou com o violonista Sebastião Tapajós, Trio Manari, Orquestra de Violoncelistas da Amazônia, Pio Lobato, Mestre Vieira, Mestre Curica, Dona Onete, Toni Soares, Luê Soares, Almirzinho Gabriel, Felipe Cordeiro, Manoel Cordeiro, Lia Sophia, Mestre Solano, Gang do Eletro, Mestre Laurentino, Gaby Amarantos e Metaleiras da Amazônia, formada pelos músicos Manezinho do Sax, Pantoja e Pipa do Trombone.  A banda base que acompanhou os artistas é formada por Luiz Félix Robatto, Pio Lobato e Davi Amorim (guitarra), Adriano Sousa, Vovô e Edvaldo Cavalcante (bateria), MG Calibre (baixo), Esdras Souza (saxofone e flauta transversal), Jade Guilhon (violino e bandolim), Edgar Matos (teclado) e Trio Manari (percussão).
Na plateia, familiares dos artistas estavam empolgados com o espetáculo. “Essa é a primeira vez que entrei no Theatro da Paz. Nunca imaginei que um dia ia ver meu esposo se apresentando aqui para tanta gente. Minha família está muito feliz e orgulhosa”, disse Maria Josefina Silva, esposa do Mestre Laurentino. Ele, que é considerado um dos roqueiros mais antigos do mundo, deu um show a parte com toda sua energia ao longo de seus 88 anos.
Assim como ele, a cantora Dona Onete não deixou ninguém ficar parado no teatro. Com seu sorriso, voz rouca  e sensualidade marajoara, ela animou a plateia ao som da sua famosa “Jamburana”. “Estou muito feliz de estar me apresentando aqui neste lugar maravilhoso. Agradeço a todos que vieram nos prestigiar e principalmente o governo do Pará, por apoiar este projeto que só trouxe coisas boas para nós, que somos artistas paraenses”, disse.
As palmas também tomaram conta do teatro quando a banda “Gang do Eletro” apresentou os sucessos eletrizantes do eletromelody. A animação continuou com a exibição da cantora Gaby Amarantos, que fez seu tecnobrega abalar no palco do Terruá Pará. “Queria agradecer muito o apoio do Governo e da Funtelpa pelo espaço que está sendo dado para  a música paraense. O primeiro prêmio musical que eu recebi foi através de uma premiação realizada pela Funtelpa. Hoje, eu vejo que cada vez mais a nossa música está sendo valorizada lá fora por iniciativas como essa. Por isso, nós temos muitos motivos para festejar!, conclui Gaby.

Ao final do show, todos os artistas voltaram ao palco e – segurando uma bandeira do Pará – cantaram os eternos sucessos do carimbó: carimbó do macaco e dança do carimbó. A temporada segue até dia 4 de agosto, com entrada franca. O público pode retirar seus ingressos na bilheteria do teatro, nos dias dos shows, a partir de 9h. Cada pessoa poderá retirar até dois ingressos.
Lançamento
Além de mostrar o que há de novo na cena musical paraense, o Terruá Pará também marca o lançamento dos CDs e DVDs das duas edições anteriores do programa, apresentadas no auditório do Ibirapuera, em São Paulo, em 2006 e 2011. Em todos os dias de shows os Cds e DVDs serão vendidos no hall do teatro. O material também poderá ser encontrado nas lojas Ná Figueredo. Os preços são os seguintes: CD R$ 35 e DVD R$ 40.
A partir desta quarta (1º), o portal www.terruapara.com.br transmitirá todas as apresentações no Theatro da Paz. No dia 2, Rádio e TV Cultura também transmitirão ao vivo o show. Após a temporada no Theatro da Paz, o Terruá seguirá para outros Estados. Em São Paulo, os shows acontecerão entre os dias 5 e 7 de outubro, no Auditório Ibirapuera. No Rio de Janeiro, a data e o local dos shows ainda serão divulgados. Em outubro, Belém ganhará outra edição, na época do Círio de Nazaré.
Texto:
Bruna Campos-Secom

Mangueirão será centro de
treinamento da Copa do Mundo


Belém foi anunciada como uma das capitais brasileiras que irá abrigar um Centro de Treinamento de Seleções para a Copa do Mundo de 2014 (CTS) no Brasil. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira, 1º, pelo Comitê Organizador Local da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014, em coletiva realizada no Museu do Futebol do Estádio do Pacaembu, em São Paulo. O Catálogo de Centro de Treinamento de Seleções apresentado hoje tem 54 candidatos com contratos assinados, e entre eles está o Estádio Olímpico do Pará. O anúncio oficial da capital paraense como base para treinamento durante a Copa será feito na tarde desta quarta-feira, 1º, às 16h, no Centro Integrado de Governo, pelo secretário de Esporte e Lazer do Estado, Marcos Eiró, e pelo secretário especial de Promoção Social, Nilson Pinto.
Os centros são compostos por um local de treinamento e um hotel oficial, que no caso de Belém será o Hilton Hotel. O catálogo é apresentado às seleções classificadas, a quem cabe a decisão final sobre o local onde ficarão concentradas. A escolha das seleções acontecerá após o sorteio dos grupos, marcado para dezembro de 2013, na Costa do Sauípe (Bahia). O prazo final para as definições é janeiro de 2014. Mais duas versões do catálogo, que será online, deverão ser divulgadas, no primeiro e no segundo semestre de 2013. Até o momento, o COL recebeu 279 inscrições e inspecionou 244.
Segundo o titular da Seel, Marcos Eiró, essa conquista é resultado do empenho do Governo do Estado, que vem trabalhando há mais de um ano, por intermédio da própria Seel e da Sepros para garantir um CTS ao Pará. “Apesar de reunir todas as condições para ser sede da Copa, lastimavelmente o Pará ficou de fora, mas temos nos empenhado em fomentar o esporte no Estado e hoje tivemos o resultado desse trabalho intensivo feito junto ao Comitê Organizador”, ressalta.
O desafio agora é eleger o Estádio Colosso do Tapajós, em Santarém, como mais um Centro de Treinamento de Seleções no Pará. “Nos próximos dias vamos unir esforços para colocar o município de Santarém nessa lista. Com isso, mais de 30 milhões em recursos serão liberados para reformas e adaptações no local”, lembra Eiró, destacando que o trabalho para manter o Pará no circuito dos grandes eventos prossegue. Em outubro deste ano, Belém sediará um evento internacional que vai apresentar a capital para as seleções que disputam a Copa do Mundo. Oito delegações já estão confirmadas. “A ideia é mostrar o potencial do Pará, a hospitalidade do nosso povo, as belezas naturais e arquitetônicas, enfim, tudo aquilo que torna o Estado uma das melhores opção para receber uma seleção de peso.

Campanha por aleitamento
é lançada na Santa Casa


A Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM) no Estado foi lançada oficialmente nesta quarta-feira, 1º, na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém. Até o próximo dia 8, seminários, mobilizações em praça pública e oficinas lembrarão o público em geral sobre os benefícios clássicos da amamentação, incluindo o principal, que é o combate à mortalidade infantil. A Campanha de 2012 é intitulada “Amamentar hoje é pensar no futuro” e tem como madrinha a cantora Wanessa Camargo.
Durante a solenidade de abertura também foi reforçada a campanha permanente realizada pela Santa Casa, que tem o objetivo de arrecadar frascos para o armazenamento de leite materno a ser doado às crianças. Os frascos tem de ser de vidro, com tampa de plástico, e podem ser entregues nas coordenações administrativas da Universidade do Estado do Pará (Uepa) até o final de agosto.
A cerimônia de lançamento da Semana de Aleitamento serviu também para um grande debate entre as principais técnicas experientes no assunto, como a coordenadora estadual de Saúde da Criança, médica pediatra Ana Cristina Guzzo, que destacou o aleitamento materno como indicação prioritária para proteger o bebê de disfunções como diarreia, desidratação e infecções respiratórias.
Além disso, Ana Cristina relembrou a necessidade de criação de mais salas de amamentação por parte das empresas públicas e privadas, para favorecer mães cujos bebês ainda precisam ser alimentados com leite do peito após o período de licença-maternidade, que é de seis meses. Só este ano foram realizadas duas oficinas de sensibilização para adesão à criação de Salas de Apoio à Amamentação nas empresas, em que profissionais de saúde são treinados para convencer empresários a adotarem a medida.
Para a presidente da Santa Casa, Eunice Begot, o objetivo de cada Semana de Amamentação reforça o compromisso do Governo do Estado, por intermédio da Sespa, pelo apoio e promoção desse hábito, a fim de estabelecer, desde o nascimento da criança, a prática da alimentação saudável. Já a diretora de Atenção à Saúde da Sespa, Jane Neves, ressaltou que os benefícios da Amamentação se estendem para toda a vida. “É no início da vida de cada pessoa que é traçado o seu destino”, observou.
O auditório da Santa Casa ficou repleto de representantes de instituições que são parceiras no evento, como a Uepa, a Secretaria de Saúde de Belém e a Sociedade Paraense de Pediatria, entre outras. Durante o lançamento da SMAM 2012, foi também lançada a certificação estadual do Programa de Apoio, Incentivo e Promoção do Aleitamento Materno Exclusivo (Proame), que é paraense e chega aos 21 anos de existência em 2012, numa trajetória que proporcionou a Belém o título de capital brasileira que mais amamenta por duas décadas consecutivas, divulgada em pesquisa nacional do Ministério da Saúde.
A programação em torno da Semana de Aleitamento Materno continua nesta quinta-feira, 2, com seminário a ser realizado no campus da Unama, na avenida Senador Lemos, e com eventos paralelos que acontecerão também na capital, no distrito de Icoaraci e em Ananindeua.
Confira a programação:
Quinta-feira: 02/08/2012 – 8h
Seminário – “Amamentar hoje é garantir um futuro legal”.
Local: Auditório dom Alberto Ramos - Campus Unama Senador Lemos
 Sexta-feira: 03/08/2012 – 9h
Campanha de Arrecadação de frascos e captação de doadoras para o BLH da creche abrigo Começo Feliz.
 Sábado: 04/08/2012 – 8h
Oficinas para gestantes e nutrizes realizada pela Sociedade Paraense de Pediatria
Local: Auditório do Conselho Regional de Medicina
 Domingo: 05/08/2012 – 8h30
Abraço coletivo envolvendo representantes das instituições e parceiros envolvidos na SMAM 2012.
Local: praça Batista Campos
 07 e 08/08/2012 – 08h00
Oficina para Implantação do Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A, uma ação do programa “Brasil Carinhoso”, parceria entre Ministério da Saúde e Sespa.
Local: auditório dom Alberto Ramos, da Unama Senador Lemos.
 Programações paralelas:
 04 e 06/08/2012
Treinamento para Implementação dos Proames de Ananindeua.
Local: auditório da Secretaria Municipal de Saúde de Ananindeua.
 07/08/2012 – 9h
Comemoração da SMAM – Hospital Regional Abelardo Santos
Palestra: Importância do Aleitamento Materno Exclusivo para IHAC.
Auditório do Hospital Regional Abelardo Santos, no distrito de Icoaraci.

Texto:
Mozart Lira-Sespa

Sefa cria Centrais de Atendimento
para orientar contribuintes
A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) publicou na edição do último dia 31 de julho, do Diário Oficial do Estado, a Instrução Normativa 11/12, instituindo as Centrais de Atendimento nas Unidades Fazendárias. Nesses espaços o contribuinte terá acesso à orientação e informação sobre os procedimentos legais e necessários para o cumprimento das obrigações tributárias. No total, serão instaladas 12 Centrais nas coordenações Regionais de Belém, Marituba, Castanhal, Capanema, Marabá, Altamira, Paragominas, Redenção, Santarém e Tucuruí, e nas coordenações de mercadorias em trânsito em Belém e de Portos e Aeroportos.
Elas terão a competência de fazer cumprir as políticas de atendimento e os padrões técnicos estabelecidos pela Sefa, contribuindo para adequar os serviços das Coordenadorias Executivas e Especiais às políticas e estratégias de melhorias dos serviços prestados pelo fisco estadual.

Agendamento - No DOE do dia 31/07 também foi publicada a Instrução Normativa de número 12/12, disciplinando o atendimento fazendário no Plantão Fiscal da Sefa. Os auditores fiscais de receitas estaduais e fiscais de receitas serão designados para atuarem no serviço de Plantão Fiscal, que orienta sobre a Legislação Tributária Estadual. A orientação será feita por agendamento, através do serviço de Call Center da Sefa, pelo telefone 0800 725 5533, ou pelo email (atendimento@sefa.pa.gov.br). A Instrução Normativa prevê, ainda, que as respostas às solicitações virtuais feitas por email deverão ser encaminhadas no prazo máximo de 72 horas úteis, a contar da geração do protocolo do pedido de orientação.
Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa

Setur qualifica cozinheiros
de restaurante em Belém
A gastronomia paraense tem sido um dos principais instrumentos de divulgação turística do Estado pela sua diversidade e singularidade em relação a outras regiões do país. Atento a importância deste segmento, a Secretaria de Estado de Turismo (Setur) vem ofertando desde o dia 19 de julho aulas teóricas sobre o assunto a participantes do curso de Cozinheiro de Restaurante. As aulas práticas começam na próxima segunda-feira, 6, na Cooperativa de Serviços e Paladar Caseiro, em Ananindeua.
Segundo Jean Barbosa, gerente do Núcleo de Registro e Qualidade (NRQ) da Setur, responsável pelas qualificações, a expectativa é que o curso contribua para a melhoria da qualidade dos serviços oferecidos no segmento de alimentação em Belém, mantendo este mercado sintonizado com as tendências do setor, e consequentemente os índices de satisfação da população em relação a esses serviços. Ao todo são 25 trabalhadores de 12 restaurantes, bares e similares de Belém, entre eles Divina Comida, Chinna Restaurante, Famiglia Tratoria, D&D, Chefe Salin, Boteco das Onze Janelas, Manjar das Garças, Cia Paulista, Point do Açai e Amazon Beer, entre outros integrantes da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).
Adenauer Góes, secretário de Turismo do Pará, diz que a Setur busca o aprimoramento da gastronomia como um dos segmentos que mais motiva os turistas a conhecerem o Pará. "O Plano Ver-o-Pará, elaborado para traçar as estratégias de promoção, marketing, divulgação, desenvolvimento, políticas públicas e outros aspectos relacionados ao turismo, revela, através de pesquisas, que a gastronomia paraense é muito rica e uma das mais fortes expressões da nossa cultura. Trabalhamos a criação de novos produtos, bem como o fortalecimento dos que já temos no mercado e, em sintonia com a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), intensificamos a promoção e divulgação dos mesmos usando ferramentas de inteligência de marketing", argumenta.
O curso faz parte do Programa Estadual de Qualificação Profissional no Turismo (PEQtur), lançado ano passado pela Paratur e agora executado pela Setur. No início deste ano um grupo de 20 profissionais de cozinha foram capacitados pelo PEQtur, que prevê a qualificação de mais de 10.500 pessoas que atuam direta e indiretamente na área do turismo no Pará até 2015. Só no ano passado foram mais de 1.300 profissionais qualificados em 16 municípios. O curso de Cozinheiros de Restaurante acontece até o dia 9 de agosto, na Cooperativa de Serviços e Paladar Caseiro, em Ananideua, sempre das 16h às 21h. A iniciativa é fruto de uma parceria com o Instituto Vitória Régia.
Texto:
Benigna Soares-Paratur

Polícia Civil do Pará prende
quadrilha de assaltantes
no Tocantins
Na manhã da última terça-feira, 31, a cidade de Colinas, no Estado do Tocantins, foi alvo de uma operação policial que resultou na prisão de três integrantes de uma quadrilha interestadual responsável pelo roubo de caminhonetes, especialmente na região sul do Pará. Com eles, foram apreendidos uma pistola com carregador, além de dois revólveres municiados.
O grupo criminoso é responsável pelo roubo de pelo menos três caminhonetes na região sul do Estado. Todos os crimes foram cometidos durante o mês de julho nas cidades de Redenção e Pau D'Arco. “Os roubos sempre ocorriam com uso de arma de fogo e forte intimidação e violência às vítimas. Em um dos casos, existiam crianças de colo e até uma idosa dentre as vítimas e, mesmo assim, a quadrilha não os poupou das ameaças e intimidações”, descreve a delegada Gláucia Cristo.
Após o registro das ocorrências a delegada iniciou a apuração dos casos, em conjunto com o Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) de Redenção, o que possibilitou a identificação dos integrantes da quadrilha a partir do reconhecimento pelas vítimas. A investigação apontou que a quadrilha roubava os carros em um Estado e os levava para outros, a exemplo do Tocantins, onde funcionava um desmanche para revenda de peças. Dentre os veículos roubados e que a Polícia Civil do Pará conseguiu recuperar estava uma caminhonete, ainda intacta, encontrada em uma propriedade rural nos arredores de Redenção. O veículo já foi entregue ao proprietário.
A operação teve início no último dia 24, quando houve a prisão do primeiro integrante da quadrilha, em Redenção. "Diego Santos Delacosta foi encontrado e preso em via pública, na cidade de Redenção. Já Diego 'Feijão', como é conhecido, foi reconhecido por uma das vítimas e na quadrilha tinha a função de intermediar a destinação dos carros roubados, sua retirada do Estado e desmanche final”, detalha o o delegado Lucio Flavio Filho, titular do NAI. Após a prisão de Diego 'Feijão', os trabalhos se voltaram para a localização e prisão dos demais integrantes da quadrilha. “Com a divulgação da prisão na imprensa recebemos a colaboração da população, que através do Disque-Denúncia informou o paradeiro dos demais membros do bando”, conta o delegado.
Foi também por meio das denúncias recebidas que a Polícia Civil chegou ao paradeiro do restante da quadrilha, que havia fugido para o Tocantins, mais precisamente para a cidade de Colinas, onde foram presos na última terça-feira. No Estado vizinho foram presos José Helton Bertoldo Nunes ('Heltinho'), Ricardo Santos Pereira ('Gordo') e um adolescente de 17 anos. O grupo estava escondido em uma casa localizada na Rua 7. “O que chamou a atenção na investigação foi a audácia da quadrilha, já que a casa fica a menos de cinquenta metros do Fórum e do Ministério Público da cidade”, comenta o delegado.
A prisão do grupo aconteceu no momento em que eles deixavam a residência para seguir rumo à cidade de Couto Magalhães. "Retardamos ao máximo a prisão do resto do bando à espera do momento certo, o que ocorreu quando os três estavam reunidos, e de posse das armas, preparando-se para roubar mais um veículo em Couto Magalhães. Dessa vez o alvo era  a caminhonete de um fazendeiro local. No momento da abordagem, não houve tempo para reação dos criminosos", detalha o delegado Lucio Flavio. O trio foi preso com uma pistola, um carregador e dois revólveres municiados.
Segundo o delegado Lucio Flavio, “a prisão dos membros da equipe foi o resultado final de um trabalho de investigação bem feito desde o início, graças aos levantamentos iniciais da delegada Gláucia Cristo, de Redenção”, reconhece. O Diretor do Núcleo de Inteligência Policial, delegado Cláudio Galeno, responsável pela operação, destaca que "a prisão só foi possível graças à ação integrada com a Polícia Civil do Tocantins, cujo auxílio foi imprescindível para o sucesso da operação e desmantelamento da quadrilha.
Texto:
Aycha Nunes-Polícia Civil

Ophir Loyola implanta filosofia de
"hotelaria hospitalar"
em andar revitalizado


A ala inaugurada em junho deste ano pelo Governo do Estado para abrigar pacientes de hematologia e clínica cirúrgica, no terceiro andar do Hospital Ophir Loyola, além de qualidade na assistência tem proporcionado uma motivação a mais para o tratamento dos pacientes. Com a reforma, o ambiente foi entregue totalmente climatizado e com acomodações adequadas, confortáveis e com mais segurança na assistência, tanto para pacientes quanto para acompanhantes e funcionários. A filosofia de hotelaria hospitalar é visionária, motiva a humanização do ambiente e aos poucos vai incorporando-se nos hospitais públicos brasileiros.
Especialistas explicam que dentro deste conceito, a pessoa não é percebida como mero paciente, mas como cidadão que exige o direito de ser bem atendido e está inserida na Política Nacional de Humanização do SUS de uma forma bem mais ampliada e como instrumento de transformação dos hospitais. "Não se trata de dar apenas qualidade, mas de uma preocupação com os sentimentos das pessoas. Entres os elementos usados nesse conceito, o HOL já possui a jardinagem, a cromoterapia, painéis com motivos regionais e brinquedoteca, que acabam por tornar a estadia do paciente menos angustiante e estressante", afirmou Áurea Eliete, especialista em arquitetura hospitalar.
Na ala de clínica cirúrgica, onde atualmente 16 pacientes de oncoabdômem estão internados, o tempo de tratamento é de média a longa permanência e varia de acordo com a patologia e o estado clínico de cada usuário, bem como dos exames solicitados pelo médico. "Esse tempo que os nossos pacientes passam no hospital longe de casa e da família acaba dificultando a aceitação desse paciente ao tratamento. A mudança é nítida. Uma estrutura mais acolhedora afeta positivamente o fator emocional dos pacientes e acompanhantes", afirmou a gerente do setor, Genize Teixeira.
Socorro Melo, 50 anos, é moradora do município de Capanema e está há 27 dias se recuperando de uma cirurgia.  Ela nem transparece que passou por grastrectomia total (retirada do estômago) e está se alimentando por uma sonda nasoenteral. Socorro conta que entrou em pânico quando descobriu que estava com câncer de estômago e teria que internar para passar por procedimento cirúrgico. Realidade essa que foi amenizada quando percebeu a nova estrutura em que ficaria "hospedada". "Cheguei muito preocupada, mas me deparei com um ambiente limpo e confortável que me deu mais segurança para enfrentar a cirurgia. A equipe é muito boa e trata os pacientes com muita atenção", elogiou.
Com um sorriso, Socorro esbanjava tranquilidade enquanto passava por uma sessão de terapia ocupacional. Algo muito difícil de acontecer com pacientes de câncer de estômago, que na maioria das vezes chegam ao HOL no estágio avançado da doença e quando o procedimento está contra-indicado. "Agora pra minha felicidade ficar completa só resta ir pra casa", comemora.
Diferencial
Um dos pontos que faz a diferença no tratamento oferecido pelo HOL é que a assistência é multidisciplinar, com acompanhamento por médicos do staff, residentes, enfermeiros e demais profissionais das áreas afins. "Buscamos dar um suporte biopsicossocial, tanto no pré quanto no pós-operatório. Muitos pacientes já chegam depressivos e pouco comunicativos. Através de atividades de interesse de cada um deles, tiramos o foco da doença, criamos um facilitador do processo terapêutico. Aproximamos o profissional do paciente que precisa ter condições sociais, emocionais e familiares, ajudando-os a melhorar esses conflitos", explicou a terapeuta ocupacional, Kharinni Uchoa.
A hematologista Ana Beltrão afirma que o ambiente influencia não somente no fator emocional dos pacientes, que são de longa permanência, mas dos funcionários, que se  sentem mais estimulados no exercício da função.  "Um local insalubre acaba não ajudando na recuperação e torna difícil a permanência. Os pacientes da hematologia são imunodeprimidos, ou seja, muito mais fragilizados e precisam de assistência com mais agilidade e uma dose maior de atenção. O paciente de hematologia quando está internado ou é pra receber uma alta dose de quimioterapia ou apresenta algum problema clínico. A principal intercorrência é o sangramento, a imunidade é muito baixa e os cuidados com a higienização são imprescindíveis para evitar qualquer tipo de complicação", frisou.
Moradora de Bragança, Sandra Alves, 27, está há um ano em tratamento contra Leucemia Mielóide Aguda e está  internada pela quarta vez no Ophir Loyola. "Agora minha mãe e eu temos mais comodidade. O ambiente é climatizado e mais claro, acaba tirando aquela sensação de algo sombrio. Tem mais espaço, onde a gente ficava antes era apertado. Temos local apropriado para as roupas, poltronas confortáveis para os acompanhantes, mesa para as refeições e mais privacidade", disse.
Com os investimentos, o HOL tem avançado uma série de etapas para aumentar a qualidade dos serviços oferecidos aos 17 mil pacientes, atendidos mensalmente, dos 144 municípios paraenses e Estados vizinhos como Amapá, Maranhão, Amazonas e Tocantins. As obras de reforma e revitalização das áreas físicas continuam a todo vapor no segundo andar do hospital, e em breve darão mais comodidade aos pacientes oncológicos.
O total de R$ 1,3 milhão será utilizado em todo o segundo pavimento (Clínica Oncológica, CCPO, Agência Transfusional, Clínica Cirúrgica, Bloco Cirúrgico, Clínica Hematológica, Hospital Dia, 1º DC e 2º DC) e do 5º Pavimento, onde está localizada a clínica pediátrica. Concluídas as obras, serão 164 leitos para a oncologia no hospital, todos com condições técnicas, instalações físicas, equipamentos e recursos humanos adequados à prestação de assistência especializada de alta complexidade para o diagnóstico definitivo e tratamento de todos os tipos de câncer.

 Leila Cruz- Ascom ophir Loyola

Escolas estaduais iniciam
segundo semestre letivo

  A Rede Pública Estadual de Ensino retornou às atividades escolares nesta quarta-feira, 1º, após o recesso de julho. Apesar do reinício do calendário e o funcionamento normal das escolas, muitos estudantes não compareceram. A expectativa da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) é de que até a próxima segunda-feira (6), os cerca de 600 mil estudantes matriculados voltem às salas de aula.
Para a diretora da Escola Estadual Doutor Freitas, em Belém, professora Rose de Fátima, o segundo semestre inicia já com uma série de atividades planejadas. “Vamos dar continuidade aos nossos projetos de sustentabilidade, que prevê cuidados com o lixo, as reuniões temáticas com pais e responsáveis de estudantes, além de novos projetos de responsabilidade social, que vão aproximar a escola da comunidade externa”, disse.
De acordo com a diretora de Ensino Infantil e Fundamental da Seduc, professora Ana Cláudia Hage, as escolas retornaram às atividades normalmente e vão cumprir o calendário de 200 dias letivos previsto em lei. Ela chama a atenção para que os pais e responsáveis façam com que os alunos voltem às aulas. “Gostaria de reforçar junto aos pais dos alunos sobre a importância do retorno às atividades escolares. A orientação da Seduc é de que o semestre comece já, com conteúdo em sala de aula, valorizando aqueles estudantes que se fazem presente”, ressaltou.
Mais Saber – Para este semestre letivo o Programa Mais Saber prevê novas ações, além das que já estão implementadas, como as Escolas de Tempo Integral, que beneficiam 2,6 mil alunos. O Proenem - Programa de Fortalecimento do Ensino Médio ofertará aulas complementares aos estudantes do Ensino Médio que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e processos seletivos de Instituições de Ensino Superior. Ainda na área pedagógica, as 132 escolas do Pará participantes do programa Jovem de Futuro (PJF) receberão capacitação e assessoria técnica para planejar, executar, acompanhar e avaliar uma proposta de melhoria de seus resultados. No Pará, a meta é atender todas as escolas de Ensino Médio após quatro anos.
A partir do segundo semestre, também está previsto o início das obras de construção de novas escolas de Ensino Médio. A meta da Seduc é abrir cerca de 35 mil novas vagas para este nível de ensino até 2014, com a construção de 30 escolas. A construção de seis unidades de ensino já estão confirmadas. Outras 18 estão em processo de formalização de convênio junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A reforma de 150 escolas também já começou, por meio de um investimento de mais de R$ 100 milhões só para este ano.
Texto:
Mari Chiba-Seduc

Repressão ao tráfico de drogas
leva a 51 prisões no
1º semestre em Bragança
O primeiro semestre do ano fechou com o registro de 51 prisões por tráfico de drogas em Bragança, nordeste do Estado. O dado foi divulgado pela equipe da Delegacia da Polícia Civil local, nesta quarta-feira, dia 1º. Entre os presos estão Paulo Sérgio Barroso da Silva Júnior, 21 anos, e Ricardo Jorge Costa Nascimento, 32, que foram flagrados enquanto dissolviam duas “pedras de óxi”, cada uma com cerca de 50 gramas.
O processo resultaria em 40 “cabeças” de cocaína com 25 gramas cada, chamadas pelos traficantes de “25”, e que depois de fracionadas renderiam em torno de mil “petecas” da droga. De acordo com o delegado Wander Veloso, da Delegacia de Bragança, a dupla já vinha sendo investigada pela Polícia Civil no município. “Tivemos a informação exata do local e da hora em que seria preparada a droga”, explicou.
A equipe de policiais designada para garantir o reforço do efetivo local na “Operação Verão” foi ao ponto indicado e flagrou a dupla. Os presos foram conduzidos para a Delegacia de Bragança, onde foram autuados em flagrante por tráfico de entorpecentes. A droga, como de praxe, foi encaminhada para perícia. As operações de repressão aos pontos de venda de drogas na região prosseguem.
Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil

Jucepa divulga número de
empresas constituídas
no 2º trimestre de 2012
De acordo com levantamento do Registro Mercantil da Junta comercial do Estado do Pará, o número total de empresas constituídas no 2º trimestre deste ano chegou a 2.744. Considerando todo o primeiro semestre, já constam 5.551 novas empresas impulsionando o desenvolvimento econômico do Estado. A soma é resultado do impacto dos serviços da Junta, que ao registrar e regularizar empreendimentos, ajuda a diminuir o mercado informal e eleva também potencialmente a geração de emprego e renda no Pará. Aos 135 anos, a Junta Comercial conta atualmente, além da sede, com 15 Unidades Administrativas no interior, que hoje já são responsáveis por cerca de 60% da receita arrecadada e representam mais de 67% do total de empresas registradas na Junta. No total, o órgão tem o registro de mais de 222 mil empresas ativas no Pará até o momento.

 “Operação Perseu” elimina bocas
de fumo e prende 13
pessoas em Almeirim





A Polícia Civil do Pará em Almeirim realizou uma operação de combate ao tráfico de entorpecentes na região. Após quatro meses de investigação, a “Operação Perseu” foi deflagrada e resultou no cumprimento de 13 mandados de prisão e cinco mandados de busca e apreensão. Todos relacionados ao tráfico de entorpecentes. Os 13 presos encontram-se a disposição da justiça.
A delegada Adriana Carla Magno Barbosa, titular da delegacia de Almeirim, revela que o trabalho investigativo iniciou em abril deste ano. Além do efetivo local, a primeira fase da operação contou com a participação de policiais do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) de Santarém. A investigação, diz a delegada, resultou em uma representação que pedia 14 prisões preventivas e cinco locais de busca e apreensão.
“No dia 26 de julho, o excelentíssimo doutor Márcio Teixeira Bittencourt deferiu as representações feitas. Foram no total 14 ordens de mandados de prisões preventivas e cinco mandados de busca e apreensões domiciliares. Foram cumpridos os cinco mandados de busca e ainda 13 mandados de prisões preventivas. Apenas um permanece em aberto”, explica a delegada.
Três dias após a expedição dos mandados, dia 29 de julho, a operação foi deflagrada. Os 19 mandados foram cumpridos simultaneamente, às 6 horas. Participaram da operação, os policiais civis da Delegacia de Polícia Civil de Almeirim, composta pela equipe da delegada Adriana Carla Magno Barbosa, e os investigadores Carlos Eduardo Rodrigues Matos; Max Tente Lins e o escrivão João Sousa da Silva. Participaram também da operação, a Policia Militar local e os representantes do Grupo Tático Operacional da PM – Santarém.
Nos cinco locais alvos dos cumprimentos dos mandados de busca e apreensão foram encontrados, além de armas de fogo e armas brancas, entorpecentes e objetos utilizados para o tráfico como: sacos plásticos, barbantes, tesouras e canivetes. Motocicletas e aparelhos celulares também foram apreendidos pela polícia. “A ação policial causou repercussão positiva no município. A população agradeceu o trabalho realizado pela policia fazendo vigília na frente da delegacia de policia, posto que há muito tempo clamava por ação nesse sentido”, conta a delegada Adriana Carla.
Texto:
Aycha Nunes-Polícia Civil

Feira do Pescado neste
sábado no Centur
A Secretaria de Estado de Pesca e Aquicultura (Sepaq) irá realizar no dia 4 de agosto mais uma edição da Feira do Peixe Popular em Belém. A sede da feira será na Fundação Tancredo Neves (Centur), das 8h às 14h. Entre as tradicionais espécies vendidas estão: a sardinha inteira (R$ 6,00 o quilo), o xaréu com cabeça (R$ 4,00 o quilo), o filé de pescada branca (R$ 13 o quilo), o filé de dourada (R$ 13 o quilo) e o filé de pescada amarela (R$ 18 o quilo).
 Como sempre, alguns produtos considerados nobres também estarão à venda, como é o caso do camarão sem cabeça (tamanho G, R$ 35,00 o quilo), camarão descascado (tamanho G, R$ 40,00 o quilo), o filé do bacalhau dessalgado (R$ 23,00 o quilo) e o peixe tipo bacalhau salgado e desfiado (R$ 23,00 o quilo). A Sepaq, desde o começo do ano realiza pelo menos uma feira com preços populares por mês, para incentivar o consumo do pescado no Estado.

Baixo Tocantins será a próxima
região a receber a Caravana Pro Paz
A Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva realizou no primeiro semestre deste ano mais de 1,5 milhão de procedimentos e atendimentos. Somente na região do Baixo Amazonas, onde a expedição aconteceu entre os meses de maio e julho, foram 698 mil atendimentos. Foram duas caravanas (além do Baixo Amazonas, a expedição também foi realizada no Arquipélago do Marajó), e 33 municípios do interior do Estado contemplados com ações de saúde, cidadania, cultura, esporte e lazer.
O balanço foi apresentado pela coordenadora do grupo gestor Pro Paz, Izabela Jatene, em um café da manhã oferecido aos servidores que participaram das ações, na manhã desta quinta-feira, 1º de agosto, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. Até o inicio de setembro, uma nova ação do Pro Paz Presença Viva será realizada, desta vez voltada à população carcerária do Estado. A próxima região de integração a receber a caravana será o Baixo Tocantins, após o período eleitoral.
O governador Simão Jatene, que participou do evento, destacou o objetivo do Pro Paz. “Não é mais um programa desse governo, mas sim, do nosso Estado. É um programa que existe para deixar de existir, no dia em que o Estado puder estar presente em todos os cantos de seu território levando serviços todos os dias para as pessoas. O Pro Paz é, de fato, um programa de inclusão social, no sentido mais largo que possa ter”, frisou, destacando as mais de 7 mil primeiras vias de certidões de nascimento. "Essas pessoas se tornaram cidadãos e passaram a existir formalmente", reiteirou.
Simão Jatene também fez questão de parabenizar os servidores que participaram da Caravana no Baixo Amazonas, a última realizada no primeiro semestre. “É de uma satisfação enorme poder ver os servidores motivados e enfrentando os maiores desafios, em uma atitude cooperativa. Os depoimentos de cada um são fantásticos, pela experiência vivida”, afirmou.
Para Izabela Jatene, o balanço do semestre superou todas as expectativas. “É um saldo extremante positivo. Mais do que o número ao longo das ações nos primeiros seis meses do ano. Só nesse período, significa que mais de 1,5 milhão de paraenses, em 33 municípios, tiveram acesso a presença do Estado de forma integrada. Não é fácil, a logística e as condições não são simples, mas a determinação dos servidores fez isto possível”, destacou.
Baixo Amazonas
Foram quase três meses em que a Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva percorreu os municípios do Baixo Amazonas, envolvendo cerca de 400 profissionais do Estado. O resultado final – cerca de 700 mil procedimentos -, superou em quase 100% a expectativa inicial da coordenação, que era realizar 350 mil atendimentos. Somente no município de Santarém, no oeste do Estado, foram realizados 72.906 mil atendimentos. Em Prainha foram outros de 66 mil procedimentos.
Para os servidores que participaram da jornada, a sensação é de mais um grande aprendizado. Mesmo os que já haviam participado da primeira etapa do Marajó foram surpreendidos com novas experiências, muitas delas que marcarão para sempre suas vidas. O sargento Marcelo Gomes, do Corpo de Bombeiros, protagonizou um episódio marcante em Almeirim, ao salvar um bebê de apenas 15 dias de vida.
O sargento conta que, ao avistar uma senhora de idade em uma pequena embarcação, carregando uma criança e solicitando ajuda, não pensou duas vezes. Ao se aproximar percebeu que a criança havia se engasgado com o leite materno e estava cianótica (arroxeada). “Aspirei o leite que estava nas vias aéreas dela e fiz o procedimento de reanimação. Ela voltou, graças a Deus. No outro dia a avó veio falar comigo e dizer que a neta já estava bem. Só isso já valeu pena a pena”, declarou.
O servidor Bruno Genú, da Secretaria de Estado de Comunicação, participou integralmente das duas caravanas, no Marajó e no Baixo Amazonas. Foram quase seis meses percorrendo o interior do Estado. “Considero que sou uma pessoa de sorte. As experiências que eu vivi, os atendimentos que foram prestados, as entrevistas que fiz, as pessoas que conheci, me fizeram ser hoje alguém bem mais próximo do que eu quero ser”, disse.             
O semestre em números
Ações: 10
Caravanas: 2
Municípios visitados: 33
Atendimento e procedimentos realizados por ação:
Hangar : 4798
Escola de Governo: 3954
CRF: 9805
Ver o Peso: 6289
Icoaraci: 2485
CIIC: 3473
Arquidiocese: 1001
Caravana Marajó: 801.291
Caravana Baixo Amazonas: 698.798
Fórum das Ilhas: 37.212
Atendimento e procedimentos realizados - geral: 1.569.106.
Texto:
Amanda Engelke-Secom

1º Encontro de supervisores do
Programa Ensino Médio Inovador
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promoverá o 1º Encontro com os Supervisores do Programa Ensino Médio Inovador/Jovem de Futuro no Estado do Pará (PJF), entre os dias 3 e 6. O encontro ocorrerá no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Universidade do Estado do Pará (Uepa), nos dias 3 e 4, de 8h às 18h e no dia 6, de 8 às 12h, no auditório da Prodepa.
Participarão deste evento os 28 Supervisores regionais do programa, sendo 19 do interior do estado e 9 da região metropolitana, além da equipe do ensino médio, do setor financeiro da Seduc e dos parceiros do Programa, representantes do Instituto Unibanco. O encontro será aberto com a palestra sobre a Importância do PJF no contexto atual da educação brasileira e sobre o que é ser jovem na educação, além disso haverá o repasse do modelo da estrutura da transferência do PJF, apresentação das metodologias, relato de experiências, plano de ação, monitoramento físico e financeiro, apresentação do setor financeiro da Seduc, entre outros. A formação dos supervisores será finalizada no 3º Encontro Nacional do Projeto Jovem de Futuro, de 7 a 10, na cidade de Itupeva - São Paulo.


Operações combatem a poluição
sonora no município de Abaetetuba
A prevenção e o combate à poluição sonora foram intensificados em ações conjuntas envolvendo órgãos estaduais e municipais, Poder Judiciário e Ministério Público do Estado, em Abaetetuba, nordeste do Estado. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira, dia 1º, pela Superintendência da Polícia Civil na região do Baixo-Tocantins, onde está situada a cidade.
Duas operações já foram planejadas com foco no período da campanha política e no combate ao barulho excessivo gerado por descargas de motocicletas. No total, 21 veículos chegaram a ser apreendidos. Uma das ações é a “Operação Eleição Tranquila” focada nos chamados “carros de propaganda”, veículos com caixa amplificadora de som usados na divulgação da campanha de candidatos. Nesta terça-feira, dia 31, foi realizada uma palestra para prestar esclarecimentos sobre a poluição sonora, na sede da Superintendência da Polícia Civil, em Abaetetuba.
Estiveram presentes condutores dos veículos de propaganda, representantes de partidos políticos e candidatos. O encontro foi presidido pelo delegado Délcio Santos, titular da superintendência. A palestra foi proferida pelo perito criminal Joaquim Araújo, do CPC "Renato Chaves". Na ocasião, 19 carros-som, usados em propaganda política na cidade tiveram a intensidade sonora verificada por peritos criminais do Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves”, com uso do aparelho Decibelímetro.
Os donos dos veículos receberam orientações para evitar a poluição sonora, tiveram a documentação verificada e os dados dos veículos foram catalogados. “Nossa meta é que cada equipamento de som emita o áudio dentro da intensidade prevista em lei, de modo a não poluir sonoramente o meio-ambiente”, explicou o delegado Délcio Santos, ao salientar que a poluição sonora trás reflexos na saúde da população.
Após a aferição da intensidade sonora, os proprietários dos veículos foram encaminhados à sala da Divisão de Polícia Administrativa (DPA) para efetuar o recolhimento de taxas e emissão de alvará. Cada veículo ganhou um adesivo com o timbre do Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” para identificar que passou pela aferição. “Quem descumprir o limite legal de som determinado por lei terá o veículo apreendido, a licença cassada e responderá por crime ambiental na justiça criminal”, assevera o delegado. Além da Polícia Civil e Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves”, a operação conta com as parcerias da Justiça Eleitoral, da Promotoria Eleitoral e da população que é o principal fiscal.
A outra operação é a “Paz e Silêncio no Trânsito de Abaetetuba” iniciada em julho e que será realizada, pelo menos, uma vez por semana, na cidade. O objetivo é combater o barulho em excesso gerado pelas descargas de motocicletas. Outra meta da operação é a repressão aos crimes de trânsito, como a condução de veículos sem habilitação ou permissão.
No último dia 26 de julho, ao todo, 20 motocicletas e um carro foram apreendidos durante a operação. Os condutores dos veículos irão responder pelos crimes de poluição sonora e por conduzir veículo sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou permissão. A operação foi realizada pela Polícia Civil em parceria com o Poder Judiciário, Ministério Público, Polícia Militar, Detran, Demutran (Departamento Municipal de Trânsito de Abaetetuba) e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.
Segundo Délcio Santos, a operação específica para combater a poluição sonora gerada por carros de propaganda já foi aplicada anteriormente, na cidade de Cametá, durante as eleições municipais, no ano de 2008, com excelentes resultados. A meta é expandir as operações para todos os municípios da região do Baixo-Tocantins.
Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil

Emater ajuda pescadores de Pirabas
a terem acesso ao Minha
Casa, Minha Vida
O escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em São João de Pirabas, na região do Salgado, está emitindo declarações de aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para pescadores conseguirem casa própria por meio do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), que faz parte do "Minha Casa, Minha Vida", do governo federal. O documento é uma das exigências para a liberação do benefício.
A declaração, emitida a partir de visitas técnicas, comprova o enquadramento das famílias e das propriedades no perfil socioeconômico e ambiental disposto pelo Pronaf. Elaborada com georreferenciamento dos lotes e pesquisa sobre a situação de renda e atividades, cada declaração será enviada à Caixa Econômica Federal (CEF), sob o intermédio de uma Associação de agricultores. A primeira fase de cadastro inclui mais de 200 famílias de cinco comunidades. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos até outubro.
De acordo com o chefe do escritório local da Emater, o engenheiro agrônomo Risaldo Nascimento, a maior parte das propriedades de familiares de Pirabas ainda está em processo de regularização fundiária: “Como Pirabas é um município com emancipação recente [em 1989], aqui existem reserva extrativista, áreas federais e áreas estaduais ocupadas por agricultores sem titularidade de terra, mas com legitimidade de posse: as novas gerações, inclusive, já estão assumindo a frente produtiva das famílias”, observa Nascimento.
Para ele, a participação da Emater nesse processo comprova o caráter amplo da assistência técnica governamental, que “de modo algum se resume ao crédito rural”: “Nossa responsabilidade é apoiar todas as ações que melhoram os sistemas produtivos e a qualidade de vida dos agricultores familiares”, diz.
Texto:
Aline Miranda-Emater

Parceria entre Paratur e TAP ganha
reconhecimento internacional
As belezas do Pará estão estampadas em 30 páginas na edição de julho da UP Magazine, revista de bordo da TAP (Transportes Aéreos de Portugal), que circulou com 65 mil exemplares. O espaço obtido para a divulgação do turismo no Estado é fruto de uma iniciativa da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), e já começou a dar os primeiros retornos. Milton Pimentel, diretor comercial da Master Operadora - uma das mais importantes no mercado europeu, em especial em Portugal - encaminhou e-mail à Paratur parabenizando o material.
A Master Operadora já agendou visita a alguns municípios paraenses que tem nomes iguais aos de cidades e vilas portuguesas, como Santarém e Alter do Chão, no Tapajós, já incluídos em regiões turísticas associadas ao Pará vendidas pela empresa. Milton elogiou particularmente as informações sobre Belém e o Marajó. “Quero Parabenizar a equipe da Paratur pela mídia de bordo da TAP. Esse tipo de material só vem fortalecer nosso trabalho em Portugal, com o nosso catálogo nas agências”, disse Milton, agradecendo o convite da Paratur, formalizado em fevereiro deste ano pelo presidente da Companhia à época, Adenauer Góes, durante a participação do Pará na BTL (Bolsa de Turismo de Lisboa).
A presidente da Paratur, Socorro Costa, afirma que o reconhecimento feito por uma operadora de renome na Europa, como é o caso da Master, é uma resposta positiva de que o trabalho da equipe de marketing, promoção e divulgação da Companhia está dando bons resultados ao Pará. “Mostra também que estamos no caminho certo ao seguirmos o Plano Ver-o-Pará, que direciona nossas ações e aponta países europeus, entre eles França e Portugal, como prioridade na apresentação de produtos e captação de mercado”, explica.
Texto:
Benigna Soares-Paratur

Governo cria Câmara Intersecretarias
de Segurança Alimentar e Nutricional
Com o objetivo de promover a articulação e a integração entre a sociedade civil, órgãos ligados à rede de segurança alimentar e nutricional e o Governo do Estado, foi criada a Câmara Intersecretarias de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan) no Pará. Em reunião realizada nesta quarta-feira (1), foi implantado o comitê gestor da câmara e discutidos o sistema, a política e o plano de segurança alimentar e nutricional.
A Caisan foi regulamentada por meio do Decreto n° 6.273, de 23 de novembro de 2007, que determina que sua finalidade é a promoção da articulação e da integração dos órgãos e entidades da administração pública federal ligados à área de segurança alimentar e nutricional. A secretária de Assistência Social, Tetê Santos, que ficará com a secretaria executiva da Câmara, afirmou que a instalação vem ao encontro da determinação do governador “de promover a transversalidade entre os órgãos que possuem interface com a área, fazendo com que as questões da segurança alimentar venham para o centro do Governo, além de somar iniciativas para melhorar a vida de quem mais precisa”, ressaltou Tetê.
De acordo com o coordenador da Caisan, secretário Sidney Rosa, “para a construção da Política de Segurança Alimentar e Nutricional, é preciso ter um trabalho de intersetorialidade em todo o Governo”. Para o presidente do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consean-PA), Geraldo Dumond, a Câmara será o elo de compromisso entre a sociedade civil e o Governo.
Segundo a diretora de Segurança Alimentar e Nutricional da Seas, Nilza Sarmento, para garantir os direitos sociais para todos, é preciso reunir as políticas públicas. “Temos que caminhar juntos na transferência de renda, segurança alimentar e nutricional e assistência social para erradicar a extrema pobreza, por isso precisamos fortalecer a segurança alimentar e nutricional, de forma que os benefícios cheguem para quem realmente precisa e que os direitos sociais sejam configurados sem assistencialismo”.
Integram a Caisan os seguintes órgãos:
- Secretaria Especial de Estado de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção (Sedip)
- Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas)
- Secretaria Especial de Estado de Proteção e Desenvolvimento Social
- Secretaria de Estado da Saúde (Sespa)
- Secretaria de Estado da Educação (Seduc)
- Secretaria de Estado da Agricultura (Sagri)
- Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego e Renda (Seter)
- Secretário de Estado de Pesca e Aquicultura (Sepaq)
- Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater)
- Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará)
Texto:
Inara Soares-Seas

Recuperação de calçadas
do Centur facilitará acesso
para deficientes e idosos
Há algum tempo as calçadas que cercam o prédio da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves estão sendo danificadas e desgastadas, dificultando a passagem dos pedestres, sendo os idosos, cadeirantes e deficientes visuais alguns dos mais prejudicados. Para que o problema seja solucionado, a Fundação Tancredo Neves já está tomando as medidas necessárias, como a adesão à ata de registro de preço da Secretaria de Administração do Estado (Sead) para a recuperação das calçadas. Dessa forma, a instituição irá aderir a uma licitação que já está em andamento, garantindo a celeridade do processo. Enquanto a adesão está sendo formalizada, a Fundação já começou a tomar medidas emergenciais, cobrindo alguns dos buracos maiores com cimento.
As novas calçadas receberão pisos táteis para facilitar a passagem de cadeirantes, idosos e deficientes visuais. “Nós vamos tomar medidas, colocando os pisos táteis e retirando as pedras portuguesas”, explica a gerente de apoio operacional, Rosa Oliveira.
O problema nas calçadas vem se agravando há aproximadamente três anos. Desde então a Gerência de Apoio Operacional da Fundação tenta contato com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), por meio de ofícios, para que sejam realizadas vistorias do local. A análise técnica é necessária para o reparo, já que nas calçadas existem árvores que são patrimônio tombado. Até agora, no entanto, não houve resposta da secretaria.
A infiltração das raízes das mangueiras presentes no entorno do prédio desloca as pedras portuguesas que compõem o local e é uma das principais causas de destruição das calçadas, juntamente a fatores como o clima da cidade, o tempo de uso e a depredação do local por moradores de rua. As calçadas mais danificadas encontram-se nos trechos da avenida Conselheiro Furtado e da travessa Rui Barbosa e acarretam em outros problemas para a instituição, como por exemplo, o entupimento da fossa do Centur.
Texto:
Luiz Flávio-FCPTN

Começa neste sábado a I Feira
Estadual do Artesanato Paraense
Pelo menos 80 mil pessoas devem passar pelo Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém, durante os nove dias da I Feira Estadual do Artesanato Paraense e a 26ª edição da Feira Internacional de Turismo (FAM). O evento, que tem realização da Secretaria  Estadual de Trabalho, Emprego e Renda (Seter) em parceria com a Charp Eventos, vai reunir pelo menos 300 artesãos de 12 Estados brasileiros e 20 países.
O maior número de artesãos expositores será do Pará. Mais de 200 profissionais, representantes das 12 regiões de integração do estado, divididos em 47 estandes, comercializarão peças assinadas por mais de 500 artesãos, demonstrando toda diversidade da produção paraense. Pelo menos 50 mil peças do artesanato paraense estarão a disposição dos visitantes, de todas as simbologias, segundo dados da Diretoria de Economia Solidária (Decosol) da Seter. Os expositores já começam a chegar à capital paraense na próxima quinta-feira (2).
As feiras trazem dois objetivos centrais: especialmente para o artesão paraense a comercialização da produção, além da divulgação da produção estadual em um contato direto com compradores de várias regiões do Brasil que estarão em Belém para a rodada de negócios que será intermediada pelo Serviço de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Dez mpresários estão confirmados para as negociações. “Esse é um momento ímpar para o nosso artesão. A venda direta do produtor para o empresário do setor, sem nenhuma intermediação”, disse Atenilda Alencar, coordenadora do Programa de Artesanato. A rodada de negócios pretende gerar em longo prazo uma comercialização de pelo menos dois milhões de reais.
Em um passeio pelas Feiras o público ainda poderá conhecer e adquirir peças de estados como Tocantins, produzidas a partir do capim dourado, originário da região do Jalapão no serrado brasileiro e peças em porcelana da Turquia como pratos, de jantar, de sobremesa, xícaras e vasos. Egito, Índia, Paquistão, Filipinas entre outros países já estão confirmados. A expectativa é que as Feiras gerem de imediato cerca de 200 mil reais em vendas.
Mesas redondas discutem temas como o artesanato paraense na copa do mundo, palestras abordam o Micro Empreendedor Individua (MEI), além de 15 oficinas que trabalharão confecção de bonecas, reciclagens com tecido, com jornal, com madeira, com garrafa pet, com folha seca, com semente. As oficinas serão oferecidas a custo zero para os interessados em aprimorar o conhecimento ou começar um negócio a partir do artesanato. As atrações culturais trazem em sua grande maioria  artistas regionais como o Arrastão da Cobra Grande da Ilha de Outeiro e os Baioaras.
Serviço:
As Feiras ocorrem de segunda a sexta-feira, de 16h às 22h, sábados, domingos e feriados das 11h às 22h, com entrada a R$ 5,00.
Texto:
Iolanda Lopes-Emater

Preservação da natureza é tema do
Teatrinho do Mangal deste domingo

A imaginação da criança, mesmo com poucos elementos, pode transportá-la em instantes para um universo onde existem seres imaginários, tais como reis, castelos, dragões e outros monstros, que se tornam tão reais naquele momento, quanto os amigos de carne e osso. Em tempos de revolução digital, ipads, iphones e vídeo games, nada melhor do que despertar a imaginação infantil. Pensando nisso, o Projeto Teatrinho do Mangal apresenta o espetáculo “O Reizinho e o Dragão de duas cabeças”, neste domingo (3), a partir das 10h, no entorno do Museu da Navegação, no Parque Mangal das Garças. A entrada é gratuita.
Baseado no livro “O Reizinho e o Dragão”, de Peter Bently e Helen Oxenbury, o ator Gil Ganesh adaptou a obra à conscientização da natureza. “Minha adaptação conta a história do pequeno reizinho que vive protegido pela Estrela Mística, onde são guardados quatro elementos. Quando roubados, várias alterações acontecem naquele lugar, tais como: desmatamento, aquecimento, desperdício, aumento do lixo, entre outros. O Reizinho, preocupado, sai em busca dos quatro elementos e vive várias emoções”, comenta Ganesh.
Durante a contação de história, Gil Ganesh interpretará o Fantasma do Lixo, a Bruxa da Poluição e o Vampiro Sugador de Energia. Ao vencer cada personagem, o Reizinho recupera um elemento. E ao final, com todos reunidos, o seu reinado volta à normalidade. De acordo com Gil Ganesh, a proposta deste espetáculo é conscientizar as crianças a cerca da preservação ambiental. “Quero a partir desta contação, além de despertar a imaginação das crianças, despertar também o sentimento de lutar em prol da natureza. Para que assim, como o Reizinho, elas sejam nobres por preservar a maior preciosidade que temos – a mãe natureza”.
O projeto Teatrinho do Mangal é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e Organização Social Pará 2000, que oferece programações culturais gratuitas à população.
Serviço:
“O Reizinho e o Dragão de duas cabeças” no Teatrinho do Mangal
Neste domingo (3), a partir das 10h, no entorno do Museu da Navegação,
no Parque Mangal das (Passagem Carneiro da Rocha, s/n° - Cidade
Velha). Informações: (91) 3212.5660 ou 3212.5525
Entrada gratuita
Texto:
Isa Arnour -Pará 2000

Agricultores de Peixe-Boi fornecem
alimentos para entidades sociais
Quarenta famílias de dez comunidades de Peixe-Boi, na região do Salgado, estão fornecendo produtos rurais para quatro entidades sociais do município. Os contratos - cuja primeira leva, de 20 agricultores, foi assinada no fim do ano passado; e a segunda, envolvend mais 20 produtores, em junho último - fazem parte do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do governo federal, e têm o apoio do escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e da prefeitura local. É a primeira vez em que o PAA é acionado em Peixe-Boi.
Até o fim do ano, mais de 30 toneladas de alimentos – sobretudo jerimum, farinha d’água e frango caipira – serão repassadas para compor a alimentação de famílias que se encontram em risco social, beneficiárias de abrigos públicos.
De acordo com o chefe do escritório local da Emater, o técnico em agropecuária Cleto Cella, a abertura de mercados governamentais, como o PAA, tem injetado ânimo nos agricultores de Peixe-Boi: “Uma das principais dificuldades da agricultura familiar daqui é a comercialização: tinha gente até deixando de plantar porque faltava pra quem vender. Com o PAA, que garante comercialização a preços justos, as famílias estão reestruturando seus sistemas produtivos, ampliando e qualificando o trabalho”, explica.
Texto:
Aline Miranda-Emater

Grupo Sabor Marajoara abre
comemorações pelo Dia
do Folclore na Estação
Nesta sexta-feira, 3, o Grupo Sabor Marajoara inicia as comemorações pelo Dia do Folclore, celebrado em 22 de agosto, no Projeto Pôr-do-Som, da Estação das Docas. Um cortejo ao longo da orla abre a apresentação, a partir das 18h, em frente ao Armazém 3. A entrada é gratuita. Intitulada “Sabor, canto e dança do Pará”, a apresentação do Grupo Sabor Marajoara focará as lendas amazônicas, entre elas a do curupira, do boto e da iara. Além de retratar o imaginário regional, o grupo também faz um passeio pelos ritmos paraenses como o síriá, carimbó, lundu, obaluaê e batuque amazônico.
Para o presidente do Sabor Marajoara, Evaldo Júnior Leão, a apresentação no Pôr-do-Som foi toda elaborada com o intuito de incentivar o resgate e valorização das manifestações culturais do Pará. “Abriremos a programação do projeto Pôr-do-Som em homenagem ao folclore com muito prazer. Para esta apresentação pensamos em ressaltar as lendas amazônicas, pois assim estamos não só divulgando, mas também ajudando a preservar a nossa tradição. Esperamos que todos aproveitem o espetáculo, que terá muita música e dança”, comenta.
Fundado no bairro da Pedreira há 23 anos, o Grupo Marajoara é formado por 25 pessoas, entre dançarinos e músicos. O Projeto Pôr-do-Som é uma realização do Governo do Estado, por meio da Organização Social Pará 2000, que oferece programações culturais gratuitas à população. As apresentações acontecem todas as sextas-feiras, na orla do Armazém 3, na Estação das Docas.
Serviço: “Sabor, canto e dança do Pará”, com o Grupo Sabor Marajoara. Nesta sexta-feira (3), a partir das 18h, na orla do Armazém 3, da Estação das Docas (Boulevard Castilhos França, s/n - Campina). Informações: (91) 3212.5660 ou 3212.5525. Entrada gratuita.
Texto:
Isa Arnour -Pará 2000

Acesso ao crédito poderá deixar
rodutores do Norte fora
do Programa ABC
A Amazônia poderá ficar fora do Programa de Agricultura de Baixo Carbono se não houver mudança no sistema de financiamento dos bancos que exigem a terra como garantia do crédito. O alerta foi dado pelo secretário de Agricultura do Pará, Hildegardo Nunes, durante encontro com representantes da CLUA - Climate and Land Use Alliance (Aliança pelo Clima e Uso da Terra), nesta terça-feira, 31, na sede do órgão de Agricultura do Estado. A coordenadora da CLUA no Brasil, Cristiane Fontes, e os diretores Executivo, Chris Elliot, e de Programas, Daniel Zarin, vieram conhecer as ações do Governo do Estado voltadas à implantação de uma agricultura ambientalmente sustentável no Pará. A secretária adjunta da Sagri, Eliana Zacca, também participou do encontro.
Hildegardo Nunes informou que o Pará foi um dos primeiros Estados a aderir ao Programa de Agricultura de Baixo Carbono (ABC), do governo federal, e promoveu um seminário para explicar o programa para técnicos e produtores. A elaboração do plano estadual será formatado durante uma oficina que acontecerá de 8 a 10 de agosto, em Belém. “O maior entrave é o sistema de financiamento dos bancos, baseado na garantia real patrimonial, o que torna o crédito muito difícil para a grande maioria dos produtores que não possuem o documento da terra”, explicou o secretário.
A burocracia constitui outra dificuldade, pois a licença ambiental da área é um processo complicado e demorado. Sem a licença ambiental e a garantia real da terra, o banco não libera o financiamento. “Se não houver mudança na lógica do sistema bancário, não avançaremos e a Amazônia não terá acesso aos R$ 120 bilhões do Programa ABC, disponíveis para o crédito em todo o país”, alertou Hildegardo Nunes.
A Caravana da Produção - programação da Sagri que percorreu as 12 regiões de integração do Estado, ouvindo secretários municipais de Agricultura e produtores - montou um importante acervo das demandas que evidenciam as peculiaridades regionais do Pará. A Caravana constatou que existe a consciência de produzir de forma sustentável, que  o produtor tem interesse nisso, mas o financiamento ainda é um grande entrave.
O esforço maior do governo, hoje, é a regulamentação fundiária nos 10 municípios que já aderiram ao Programa Municípios Verdes. Mas, a gestão do Estado só atinge 16% de seu território, o restante é da União. Além das áreas indígenas e militares, existem 1.031 assentamentos do Incra no Pará, totalizando 22 milhões de hectares, formando bolsões de pobreza, pela total inexistência de estrutura para o desenvolvimento social e econômico das famílias assentadas.
A CLUA atua na catalisação do potencial de florestas e plantações para abrandar os efeitos das mudanças climáticas no planeta. É formada por quatro fundações norte-americanas: Climate Works, David and Lucile Packard, Ford e Gordon and Betty Moore. No Brasil apoia projetos que reduzem o desmatamento na Amazônia e a emissão de gases que provocam o efeito estufa das atividades agropecuárias e que garantam o direito dos povos indígenas e a conservação da biodiversidade. Nesta semana os representantes da CLUA irão à Paragominas e São Félix do Xingu.
Texto:
Leni Sampaio-Sagri

Resultado do edital para bolsas
de Iniciação Científica
de Graduação
A Fundação Amazônia Paraense divulgou na segunda (30), o resultado do edital para Concessão de Quotas de Bolsas de Iniciação Científica de Graduação (IC-Gr) para Instituições de Ensino Superior (IES) e/ou Pesquisa. O edital teve como finalidade apoiar o desenvolvimento do pensamento e da prática científica dos estudantes de graduação e promover a iniciação à pesquisa no nível superior de educação, nas diferentes áreas do conhecimento, por meio da concessão de quotas de bolsas IC-Gr às instituições. O resultado pode ser conferido pelo link

Homem é preso em flagrante
por abusar da enteada de 12 anos
Divanil da Conceição Soares foi preso na manhã do último sábado, 28, no município de Moju, nordeste paraense, acusado de ter violentado sexualmente a enteada de 12 anos. A denúncia foi feita pela própria vítima. Em depoimento, Divanil admite ter mantido relação sexual com a adolescente, mas alega que o ato foi consensual. Ele foi preso em flagrante por estupro de vulnerável e encontra-se à disposição da Justiça. A vítima  foi encaminhada ao Pro Paz em Belém, onde foi submetida a exame sexológico forense.
O crime ocorreu na casa da vítima, por volta das 6 horas do dia 28. O delegado Roberto Gomes Neto, que investiga o caso, conta que, segundo a vítima, “o acusado chegou a casa de sua ex-companheira e como encontrou a adolescente sozinha na residência, a amordaçou com uma toalha e, em seguida, abusou sexualmente da menor. Após o ato sexual ainda fez ameças dizendo que caso a vítima contasse alguma coisa para a mãe, ele voltaria e mataria toda a família”, descreve.
Após o crime, a vítima relatou o abuso à tia, que procurou imediatamente a Delegacia de Moju para denunciar o ex-cunhado. O delegado Roberto Neto designou a prisão do acusado, que ocorreu em um mercado localizado no centro da cidade. Divanil foi conduzido à delegacia, onde foi lavrado o flagrante.
         
Texto:
Aycha Nunes-Polícia Civil

Segup divulga balanço
da Operação “Verão na Paz”
A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) divulga, nesta quinta-feira (2), às 10h, o balanço da Operação “Verão na Paz. É a gente que faz”, no auditório da Delegacia Geral da Polícia Civil, na avenida Magalhães Barata, em Belém. Os números da operação serão apresentados durante uma entrevista coletiva, que vai contar com a presença do secretário adjunto de Inteligência e Análise Criminal, da Segup, Antônio Cláudio Farias, e demais representantes dos órgãos que integram o Sistema Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Centro de Perícias Científicas ‘Renato Chaves’ e Departamento Estadual de Trânsito).
A Operação “Verão na Paz” teve início no dia 29 de junho, em todo o Pará, sob a coordenação geral da Segup. Cerca de 3.000 agentes de segurança pública participam do efetivo de reforço das ações que foram realizadas este ano. A operação contou com a participação de todos os órgãos da área de Segurança e Defesa do Governo do Estado. As ações foram desenvolvidas em conjunto com as instituições parceiras, nas esferas federal, estadual e municipal (Polícia Rodoviária Federal, Secretaria de Estado de Saúde Pública, Guarda Municipal de Belém, Companhia de Trânsito do Município de Belém, Marinha do Brasil, Pro Paz e prefeituras municipais).
A operação também contou com o apoio das equipes do Grupamento Aéreo e do Grupamento Fluvial, ambas unidades integradas do Sistema de Segurança Pública e Defesa Social. As ações integradas tiveram ainda a participação do Pro Paz, em Salinópolis, Mosqueiro e Outeiro, por meio de campanhas educativas.

Jatene destaca a oficiais da
Aeronáutica a importância
do Pacto pelo Pará
Os desafios para o desenvolvimento da Amazônia, em especial do Estado do Pará, foi o tema da palestra ministrada pelo governador Simão Jatene na tarde desta terça-feira (31), no auditório do Comando Geral da Polícia Militar, para 41 oficiais alunos da Escola de Conselho e Estado Maior da Aeronáutica (Ecemar). Os oficiais estão em Belém participando do curso de “Política e Estratégica Aeroespacial”, que os habilita a atingir as maiores patentes na Força Aérea Brasileira (FAB).
Abordando questões como direito tributário, produção e preservação ambiental, desigualdade social e os possíveis caminhos para o desenvolvimento, Simão Jatene enfatizou que é necessário subverter o modelo de ocupação colonialista, e destacou a importância de um Pacto pelo Pará, onde todas as esferas de governança atuem de forma integrada. “Só uma grande aliança supra partidária, e entre os vários segmentos do Estado, é capaz de formatar um novo modelo e cobrar responsabilidades”, frisou.
Entre os avanços alcançados pelo Pará neste caminho, o governador destacou a recuperação dos mecanismos de gestão. Simão Jatene destacou que o resultado primário do Estado deu um salto no último ano, saindo de um saldo negativo para positivo. “Em 2010, o resultado primário estava em R$ 48 milhões negativos; em 2010 chegou a R$ 433 milhões negativos, e em 2011, alcançamos R$ 738 milhões positivos”, informou Jatene.
Preservação - Para o governador, “é urgente rever a lógica de implantação dos grandes projetos, mostrando que a forma correta de a Amazônia contribuir para o desenvolvimento brasileiro é através de seu próprio desenvolvimento”, reiterou. Para isto, segundo ele, programas que superem o desafio “de produzir preservando e preservar produzindo” estão sendo desenvolvidos. O Programa Municípios Verdes, lançado na atual gestão, segundo Jatene, tem alcançado resultados significativos neste sentido. Atualmente, dos 143 municípios paraenses, 93 já fazem parte do programa.    
Para o capitão de mar e guerra Sílvio Fróes, a palestra foi muito proveitosa para os alunos. “O governador tem uma visão estratégica e se mostrou um profundo conhecedor da realidade do seu Estado. Nosso curso tem como objetivo conhecer as várias realidades do país, e posso afirmar que esta palestra contribuiu muito para o nosso aprendizado”, afirmou o capitão, que homenageou o governador em nome do brigadeiro do ar Roverson Figueiredo, comandante da Ecemar.
Texto:
Amanda Engelke-Secom

Novo Idesp completa cinco anos de
estudos sobre a realidade do Pará
Identificar dificuldades e sugerir soluções para otimizar a elaboração de políticas públicas em vários segmentos são tarefas que o Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp) vem desenvolvendo há cinco anos, após ser recriado pelo governo do Estado, pela Lei Estadual nº 7.030. Criado sob a forma de autarquia, em 31 de abril de 1966, por meio do Decreto nº 5.076, o Idesp se destinava à realização de estudos e pesquisas solicitados pelo governo, para colocá-los à disposição da sociedade.
O Idesp retomou, após a recriação, a missão original de promover debates e estudos sobre a economia paraense e acompanhar as transformações econômicas e sociais ocorridas no Estado, sistematizando e divulgando dados em boletins periódicos sobre o mercado de trabalho, cesta básica, Índice de Preços ao Consumidor (IPC), indústria, comércio varejista, balança comercial, agropecuária, desmatamento e Produto Interno Bruto (PIB), entre outras informações divulgadas integralmente no site da instituição.
O Instituto realiza estudos e projetos que retratam fatos e transformações que ocorrem no Pará, como “Retrato da Divisão” e “(Di)Visões Territoriais” sobre a proposta de divisão do Estado, que levou ao plebiscito em 2011, e o projeto “Redescobrindo o Assistido”, em parceria com a Defensoria Pública do Estado, o qual aponta qualidades e deficiências do serviço oferecido à população pelos defensores públicos, proporcionando melhorias aos assistidos.
Economia invisível - Também merecem destaque os estudos sobre “Cadeias de Comercialização dos Produtos Florestais Não Madeireiros”, realizados em seis regiões de integração do Estado, cinco deles em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Florestal do Pará (Ideflor). Os estudos mostram uma economia invisível em cada região, apontam dificuldades e sugerem soluções para o processo de elaboração de políticas públicas que valorizem os ativos florestais, como alternativa sustentável ao desenvolvimento.
Recentemente, o Idesp esteve na comunidade quilombola de Cachoeira Porteira, no oeste do Pará, como parte do termo de cooperação técnica firmado com o Instituto de Terras do Pará (Iterpa) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), a fim de realizar estudo de identificação do território quilombola para futura titulação. O Instituto também está implantando o “Observatório de Belo Monte”, que acompanha e analisa as transformações ocorridas nos 11 municípios que formam a Região de Integração do Xingu, que receberá os impactos da construção da hidrelétrica.
O Idesp disponibiliza ainda, em seu site, o Serviço de Informação do Estado (SIE), um banco de dados de acesso livre ao público, com informações oficiais destinadas a um público variado - desde estudantes que querem informações para trabalhos escolares a empresários e investidores interessados no mercado paraense.
Os projetos citados estão disponíveis no site do Idesp: www.idesp.pa.gov.br
Texto:
Fernanda Graim-Idesp

 “Diálogos com o Ensino Médio”
capacita professores
da rede pública paraense
Cerca de 40 professores do Ensino Médio da Rede Pública Estadual de Ensino participam, a partir da próxima segunda-feira, 6, do Curso de Atualização Juventude Brasileira e Ensino Médio Inovador do projeto “Diálogos com o Ensino Médio”, que será ministrado pelo Observatório da Juventude da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Observatório Jovem da Universidade Federal Fluminense (UFF) para professores de todo o país. A aula inaugural começa às 9h, no Prime Hotel, em Belém.
Até dezembro deste ano, 450 professores das regiões Norte e Nordeste participarão do projeto. No primeiro semestre de 2013, serão atendidas as regiões centro-oeste, sudeste e sul. O curso foi planejado em torno das temáticas da juventude e Ensino Médio para contribuir na atuação dos professores articuladores do Programa Ensino Médio Inovador em suas respectivas escolas.
O projeto “Diálogos com o Ensino Médio” visa possibilitar a troca de informações e experiências entre os sujeitos diretamente envolvidos com o Ensino Médio, assim como a produção de conhecimento sobre este nível de ensino, possibilitando uma maior articulação entre os jovens alunos, a comunidade escolar, a comunidade acadêmica e os atores envolvidos na formulação de políticas públicas.
Ensino Médio Inovador - O Programa Ensino Médio Inovador tem como objetivo apoiar e fortalecer o desenvolvimento de propostas curriculares inovadoras nas escolas de Ensino Médio, com a ampliação do tempo dos estudantes na escola e a garantia da formação integral com a inserção de atividades que tornem o currículo mais dinâmico, indo ao encontro das expectativas dos estudantes do Ensino Médio e das demandas da sociedade.
Mais informações: www.emdialogo.uff.br e www.fae.ufmg.br/objuventude

Peritos do Pará são treinados
para uso de software americano
O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves iniciou um treinamento para uso de dois programas de computador chamados Imaquest e Identquest, destinados a peritos do Instituto de Criminalística do Pará que fazem perícias de papiloscopia forense (impressão digital). Originados nos Estados Unidos, os programas representam o que há de mais moderno em uso no meio pericial. O Brasil passou a usá-los recentemente, em Minas Gerais e agora no Pará.
Os softwares de tratamento de imagem de impressão digital foram adquiridos com o objetivo de modernizar e auxiliar a polícia e a justiça nas centenas de inquéritos que exigem a atuação do perito criminal nos casos que lidam com a identificação humana por meio das impressões digitais, papilas dérmicas existentes nas pontas dos dedos, nas palmas das mãos e nas solas dos pés, que são únicas em cada indivíduo.
Ministrado pelo engenheiro químico e perito criminal da Policia Civil de Minas Gerais Jorn Seixas Junior e pelo representante da empresa americana no Brasil, Marcos Passagli, o treinamento é dividido em duas fases, teórica e prática, em que serão ministradas técnicas de revelação de fragmentos papiloscópicos, além de uso de luz forense e biossegurança.
Criado pela empresa americana Spex Forensics, especialista em tecnologias para papiloscopia em locais de crime, a nova tecnologia se soma às técnicas já usadas pelos peritos oficiais paraenses que atuam no Centro de Perícias Científicas. Para a perita criminal e gerente do setor de papiloscopia forense do Renato Chaves, Lilian Jane Paredes, o novo programa vai permitir uma análise mais segura e um tempo menor para a produção dos laudos.
“Entre os inúmeros avanços, a nova tecnologia vai nos ajudar a construir um banco de dados próprio, capaz de reduzir o tempo do processo de identificação, inclusive em comparações palmares, que antes não eram feitas pelos peritos criminais do Pará, pois são muito encontradas em cenas de crime”, detalha a perita.
A papiloscopia criminal representa os primeiros exames feitos nos locais de crime, seguida da parte laboratorial, em que são revelados os vestígios papilares latentes em materiais não visíveis a olho nu, objetos diversos ou no corpo de vítimas. O resultado da perícia é concluído com o confronto entre os dados coletados das vítimas e supostos suspeitos, objetivando a identificação da autoria do crime.
Outra aliada da investigação criminal é a papiloscopia civil, que trata dos procedimentos da identificação de pessoas por meio das impressões digitais em papel, como em cédulas de identidade, por exemplo. Hoje, este trabalho é feito pela Diretoria de Identificação (Didem) "Enéas Martins", pertencente à Polícia Civil do Pará, que atua em parceria com o centro nos processos de identificação de corpos não reclamados que dão entrada semanalmente no Instituto Médico Legal (IML), em Belém.
Texto:
Nil Muniz-CPC

Quadrilha especialista em
"saidinha" é presa em Castanhal
Uma quadrilha especializada em assaltos na modalidade “saidinha” e também a residências foi presa na última quinta-feira, 26, em Castanhal, nordeste do Estado. A prisão é resultado do trabalho desenvolvido por policiais civis da Superintendência de Polícia da Zona do Salgado e do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) de Castanhal.
O primeiro integrante da quadrilha a ser preso, Allan Júnior Campos Pereira, foi detido em uma barreira da Polícia Rodoviária Federal. A descrição do acusado havia sido divulgada pela Polícia Civil, a partir do depoimento de uma vítima que havia sido assaltada momentos após sair de uma agência bancária localizada no centro de Castanhal. Interrogado pelo delegado Luís Xavier, Allan Júnior confessou participação no crime e apontou os demais componentes da quadrilha. Todos residentes na cidade de Belém, no bairro do Guamá.
Duas equipes, sob o comandos dos delegados Paulo Henrique e Fernando Rocha, foram montadas com a finalidade de prender o restante do bando. A operação que resultou na desarticulação do grupo teve a colaboração da equipe da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), sob o comando do delegado Eder Mauro, e aconteceu em Belém. No total, seis pessoas foram presas: Allan Júnior Campos Pereira, Edivan da Silva Brilhante, “chupa bife”, Luciano Alves Reis “Lulu”, Rodrigo da Silva Vieira “netinho” e Diani de Jesus Ribeiro Silva.
Após a prisão do bando, as imagens dos ladrões foram veiculadas em todo o Estado através da imprensa, incentivando o comparecimento de várias vítimas à delegacia de Castanhal, que os reconheceram como os autores dos roubos sofridos. Por conta disso, foram instaurados inquéritos policiais para que os ladrões possam responder pelos diversos delitos que cometeram. Entre os detidos, apenas a mulher não havia sido presa anteriormente. Os demais já respondem por assaltos e homicídios.
Texto:
Aycha Nunes-Polícia Civil

Oficina da Fundação Curro Velho
aborda a linguagem de internet
Para quem quer aprender tudo sobre web, blogs, Twitter, Facebook e as demais mídias sociais, estão abertas, até 10 de agosto, as inscrições para a oficina “Blogs criativos e interfaces com mídias sociais”, ministrada pelo designer Ramiro Quaresma, dentro do quadro de atividades da Fundação Curro Velho para o mês.
Segundo Ramiro Quaresma, o aluno vai aprender tudo o que precisa saber para compartilhar conteúdo na internet com eficiência. “A partir de aulas técnicas e práticas, a oficina vai desenvolver blogs com planejamento, criatividade e eficácia da comunicação, usando as ferramentas de edição de texto e imagem”, explica.
Durante a oficina serão apresentadas para os alunos plataformas gratuitas online de manutenção de blogs e as interfaces com as mídias sociais. “Durante a oficina serão criados e viabilizados projetos de blogs na prática,o blog como um dos principais veículos de comunicação da contemporaneidade”, continua o instrutor.
Os alunos vão aprender teorias da internet e princípios básicos do ciberespaço; planejamento de comunicação digital; construção de blog e plataforma de multimídia de conteúdo web e interface com mídias sociais e interações. A oficina será ministrada na Casa da Linguagem (avenida Nazaré, 31), no horário de 10h30 às 12h30, e na sede da Fundação Curro Velho, no bairro do Telégrafo, no horário de 14h às 16h.
Os alunos da rede pública de ensino não pagam a taxa de inscrição, mas devem apresentar comprovante de matrícula; para os demais, a inscrição custa R$ 20. Informações pelos telefones 3184-9100 e 8895-1334.
Texto:
Andreza Gomes-FCV

Sesma e UMS do Guamá são
premiadas por incentivo
ao aleitamento materno
A Unidade Municipal de Saúde do bairro do Guamá e a Secretaria de Saúde da capital, serão premiados por incentivar o aleitamento materno exclusivo, durante a abertura da Semana de Amamentação, que acontece nesta quarta-feira (01).
 A Sesma será certificada por expandir e difundir o Programa de Aleitamento Materno Exclusivo (Proame) pelas principais unidades de saúde Belém. E a UMS do Guamá receberá um prêmio especial por ser a maior arrecadadora de frascos, que serão doados ao banco de leite da Santa Casa.
 O Proame estimula e alerta as mães desde o pré-natal sobre a importância da amamentação logo após o nascimento do bebê, através de palestras e apoio de equipes multidisciplinares compostas por médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos e nutricionistas.
 Em 2009 Belém foi considerada a capital nacional da amamentação. O reconhecimento veio através de indicação, pelo Ministério da Saúde, para a cidade receber o “Prêmio Bibi Vogel”, entregue aos municípios que se destacam nas ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. Belém se destacou como a cidade com os melhores índices de aleitamento do Brasil.

Licenciamento de carros com
finais de placa de 76 a 96
termina nesta sexta-feira
Cerca de 27 mil veículos com placas de finais entre 76 e 96 são aguardados para licenciamento, sem multa, pelo Departamento de Trânsito do Estado (Detran/PA) até a sexta-feira, 3. Dos veículos com licenciamento a vencer, 11.786 são motocicletas, 8.675 são automóveis, 2.444 são motonetas, 1.701 são caminhonetes, 946 são caminhões e 2.759 de outros modelos. O Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) deve ser renovado anualmente pelo Detran para que o veículo possa trafegar nas vias. O documento é de porte obrigatório para identificação do veículo.
O Detran alerta também que conduzir veículo com o licenciamento em atraso é infração gravíssima, prevista no artigo 230 - Inciso V do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e - gera uma multa no valor de R$ 191,54, além de registro de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do proprietário ou de quem estiver na condução do veículo. O Detran informa que o boleto do licenciamento pode ser emitido através do site www.detran.pa.gov.br, no link Boleto – licenciamento – ano atual. Vale ressaltar que somente pode retirar o boleto do licenciamento pela internet quem tem veículo com capacidade de carga de até uma tonelada, como carros de passeio e motocicletas. Para veículos acima dessa dimensão é necessário uma vistoria feita em agencia de trânsito para obtenção da licença.
Texto:
Edson Matoso-Detran

Fundação Amazônia Paraense
abre edital para Programa de
Desenvolvimento Científico
Nesta quarta-feira, 1º de agosto, o Governo do Estado do Pará, por intermédio da Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa e em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), lança edital e convida pesquisadores a apresentarem propostas de pesquisa para a obtenção de Bolsa e Auxílio-pesquisa no Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional (DCR).
O edital, estabelecido por meio do Acordo de Cooperação Técnica, objetiva estimular a fixação de doutores, mestres, engenheiros, especialistas em pesquisa e desenvolvimento (P&D) – com experiência em ciência, tecnologia e inovação e sem vínculo empregatício – em instituições de pesquisa e de ensino superior e empresas públicas ou privadas sediadas ou com unidades permanentes no Estado do Pará, para que atuem em áreas consideradas estratégicas para o desenvolvimento do Estado.
O Programa de Desenvolvimento, coordenado pela Fundação em parceria com o CNPq, objetiva também contribuir para a diminuição das desigualdades em microrregiões do Pará com baixo desenvolvimento científico e tecnológico, a partir de três vertentes:
 a) Regionalização: visando atrair doutores para instituições acadêmicas e institutos de pesquisa do Estado do Pará;
b) Interiorização: buscando estimular a vinda de doutores para microrregiões de baixo desenvolvimento, fora das áreas metropolitanas;
c) Fomento à competitividade (DCR empresarial): que buscará atrair doutores, mestres, engenheiros e especialistas em P&D, que contribuam com a execução de projetos voltados para o desenvolvimento tecnológico e que realizem atividades de extensão inovadora, com transferência de tecnologia para empresas sediadas no Estado
 O prazo para a submissão das propostas encerra no dia 19 de setembro de 2012. As propostas aprovadas serão publicadas no Diário Oficial do Estado e divulgadas no site da Fundação. Maiores informações poderão ser obtidas na sede da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará, localizada à Travessa Nove de Janeiro, nº 1686, entre Avenida Gentil Bittencourt e Conselheiro Furtado (esquina com Gentil), bairro de São Brás, pelo fone (91) 3323-2564 ou pelo e-mail dicet@fapespa.pa.gov.br.
Texto:
João Ramos-FAPESPA

Sefa recebe a visita de missão do BID
A Secretaria da Fazenda do Pará (Sefa) e os técnicos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) iniciaram nesta terça-feira, 31, a missão de supervisão e acompanhamento do Programa de Apoio à Modernização e à Transparência da Gestão Fiscal do Estado do Pará (Progefaz), desenvolvido pelo Fisco Estadual. O BID financia o programa paraense por meio dos recursos destinados às ações de modernização da administração tributária, no Programa de Modernização da Gestão Fazendária do Pará (Profisco), voltado aos estados brasileiros. A equipe do BID é composta pela especialista setorial do Banco, Patricia Bakaj; Andréia Gomes, consultora de aquisições, e Flávio Galvão, consultor setorial.
Na abertura da reunião, o secretário da Fazenda, José Tostes Neto, afirmou que a administração tributária, assim como a pública, precisa garantir recursos para modernização. “Pela natureza do trabalho a administração tributária requer investimentos para acompanhar a evolução tecnológica e a atividade fiscal. E o programa desenvolvido pela Sefa busca exatamente alcançar a modernização tecnológica para assegurar a boa gestão das informações, que são, hoje, o insumo básico do Fisco. Isso é feito a partir do desenvolvimento de diversos produtos tecnológicos para acompanhamento, que são fundamentais para qualquer projeto”.
A reunião com os técnicos do BID, segundo Tostes, tem o objetivo de avaliar e fazer ajustes nos 17 projetos que estão em andamento, e que devem ser concluídos até o final de 2013. O objetivo é melhorar a eficiência e a transparência da gestão fiscal visando incrementar a receita própria do Estado, aumentar a efetividade e a qualidade do gasto público e prover o cidadão de melhores serviços. O Progefaz tem quatro componentes: Gestão Estratégica Integrada, Administração Tributária e Contencioso Fiscal, Administração Financeira, Patrimonial e Controle Interno e Gestão de Recursos Estratégicos.
Com os recursos do BID, a Sefa desenvolve o projeto de reformulação do controle fiscal das mercadorias em trânsito. Também vai garantir o suporte tecnológico para  a implantação do projeto Nota Fiscal Cidadã, que estimula a emissão de cupom e nota fiscal por meio de premiações aos consumidores. Outro segmento que será beneficiado é a área de pesquisa e investigação da Sefa.
Os projetos incluem, ainda, melhorias na gestão estratégica, com o planejamento e gestão das políticas fazendárias, implantação de sistema automatizado de controle de benefícios fiscais concedidos pelo Estado, atualizações e melhorias nos sistemas da Nota Fiscal Eletrônica (NFe) Cadastro Sincronizado e Sistema Público de Escrituração Digital (Sped). Na administração financeira, os projetos abrangem o novo sistema automatizado de controle da dívida pública e o aperfeiçoamento dos mecanismos de controle interno.
Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa

Fundação Curro Velho promove
Laboratório de Aperfeiçoamento
para instrutores e educadores
Reconhecidamente um dos núcleos de formação cultural mais atuantes do Estado, a Fundação Curro Velho investe na promoção de ações voltadas a crianças e adolescentes, especialmente alunos de escolas públicas de Educação Básica (Infantil, Fundamental e Médio), com a missão de desenvolver a capacidade de expressão e representação através de processo socioeducativo, tendo como instrumentos a arte e o ofício. Mas esse trabalho começa pela escolha e capacitação do próprio quadro de educadores, alvo do Laboratório de Aperfeiçoamento que o órgão promoverá de 06 a 10 de agosto, nas mais diversas linguagens. Os artistas, arte educadores e professores que ministram oficinas no Curro Velho devem fazer sua inscrição até sexta-feira, 3, na sede da instituição.
O Laboratório de Aperfeiçoamento atende as áreas Pintura, Cerâmica, Serigrafia, Desenho, Audiovisual, Prática de Atelier, Música e Cênica. Na área de Pintura, o instrutor será Ricardo Macêdo. O Laboratório de Serigrafia será ministrado por Raimundo Calandrino e Cristiano Amorim; o de Cerâmica por Tadeu Nunes e Claudia Rego, e o de Desenho por Marcelo Lobato. Já o Laboratório de Aperfeiçoamento na área de Audiovisual será ministrado por Alexandre Sequeira; Prática de Atelier por Marcelo Lobato; Música por Ziza Padilha e Artes Cênicas pela equipe de técnicos da Fundação Curro Velho - com Vanda Chagas, Alexandre Rosendo, Danilo Bracchi, Mika Nascimento, Keila Sodrach e Ysmaille Ferreira.
A editoração de partitura por meio do Programa Sibelius será o tema do Laboratório de Aperfeiçoamento em Música, com o músico Ziza Padilha. O Sibelius é um programa notação musical destinado a professores, estudantes, compositores e arranjadores de música. Serão oferecidas 20 vagas e as atividades acontecerão de 9h às 12h. Na área de Linguagem Verbal a instrutora Rejane Lima vai abordar o tema “A Arte de educar com arte: construindo e resignificando saberes e práticas metodológicas”. No Laboratório de Artes Cênicas, que oferece 40 vagas, os participantes vão explorar a metodologia e a prática do Jogo.
Todas as atividades do Laboratório de Aperfeiçoamento serão realizadas no horário de 9h às 12 e de 14h30 às 17h30, no Núcleo de Oficinas da Fundação Curro Velho, na rua Professor Nelson Ribeiro, nº 287. Informações pelo fone (91) 3184-9100.
Texto:
Andreza Gomes-FCV

Sead autoriza contração de
122 novos profissionais
para a Santa Casa
A Secretaria de Estado de Administração (Sead) autorizou a contratação de 122 profissionais para reforçar o atendimento intensivo na Santa Casa de Misericórdia do Pará. Serão 20 médicos, 15 enfermeiros, 50 técnicos em enfermagem, 10 maqueiros, 10 assistentes administrativos, dois nutricionistas, cinco fonoaudiólogos e 10 fisioterapeutas. A prioridade na contratação será de profissionais do Estado e, caso as vagas não sejam preenchidas, uma chamada nacional será realizada. E já na próxima semana, uma nova Unidade Neonatal de Terapia Intensa (UTI), com 10 leitos, entrará em funcionamento no hospital.
Para a presidente da Fundação Santa Casa de Misericórdia, Eunice Begot, a autorização de contratação desses  profissionais permitirá a abertura de mais 25 leitos no hospital (10 na UTI, 10 no semi-intensivo e cinco de cuidados intermediários). "Com o trabalho desses profissionais, o governo do Estado proporciona a abertura de mais leitos para atender uma demanda crescente na Santa Casa”, disse Eunice Begot.
A nova UTI funcionará no espaço onde atualmente está a ala de Cuidados Intermediários (UCI). Esta ala será transferida para outro setor, onde funcionava a sala da Diretoria Assistencial, e contará com mais cinco leitos. Atualmente, a Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) dispõe de 97 leitos, sendo 20 para Cuidados Intermediários, 15 para o Setor de Transição, 20 para Semi-Intensiva, 14 para o projeto Mãe-Canguru e oito na ala cirúrgica. Os 20 restantes são destinados a Outras Afeções, que funciona no Hospital Jean Bittar. O Setor de Transição continuará atendendo os bebês que saem da sala de parto, independentemente dos seus estados clínicos.
Redução de demanda - A ação faz parte do plano emergencial de atendimento, determinado em julho pelo governador Simão Jatene, durante visita à Santa Casa. Na época, o governador anunciou que o governo do Estado alugara o Hospital Galileu, localizado na Rodovia Mário Covas, para diminuir a demanda da Santa Casa. No Galileu foram disponibilizados mais 100 leitos. Jatene anunciou, ainda, obras de ampliação do Hospital Abelardo Santos, no distrito de Icoaraci, para atender a população de Belém.
A secretária adjunta de Estado de Saúde Pública, Heloísa Guimarães, explica que, para executar o plano emergencial, técnicos do Ministério da Saúde, por meio da Rede Cegonha, estão em Belém desde a semana passada, trabalhando diariamente em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). “O trabalho é de vinculação dos postos de atendimento, das maternidades de apoio, para que os pacientes possam ser referenciados para esses locais, e assim evitar superlotações. Apenas nos casos de alto risco, esses pacientes estão sendo encaminhados à Santa Casa”, informa a secretária.
Texto:
Amanda Engelke-Secom

Prodepa trabalha para normalizar
serviço em algumas cidades digitais
A Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa) informa que o acesso das Cidades Digitais de Nova Timboteua, Capanema, Tracuateua, Bragança, Augusto Corrêa, Peixe Boi, Primavera, Quatipuru, São João de Pirabas, Salinópolis, Maracanã, Santarém Novo, Marapanim, Curuçá, Marudá e Algodoal pode ser interrompido nesta terça-feira (31), por algumas horas devido a manutenção na cidade de Peixe Boi.

Parcerias aumentam
doações de sangue
A Fundação Hemopa, através da Gerência de Captação de Doadores (Gecad), programou várias ações para o mês agosto, com a finalidade de reforçar o estoque do banco de sangue e aumentar número de cadastros de doadores de medula óssea, por meio de campanhas externas em parceria com várias instituições. A programação terá início no dia 7, com campanha de doação de sangue em parceria com a Rede Celpa, de 8h às 18h. Meta: 100 coletas.
No dia 8, a campanha segue com inscrição para cadastro de doação de medula óssea, na Unama, Campus da BR, de 14h às 20h. No dia 9, a ação acontecerá no campus da Unama Senador Lemos, de 14h às 20h. No 14, a mobilização contará com a parceria da Universidade Estadual do Pará (Uepa), de 8h às 16h, com doação de sangue e cadastro de doadores de medula óssea. Dia 16, a campanha de doação de sangue e cadastro de medula será promovida na Unama Alcindo Cacela, de 14h às 21h.
Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sanguínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado.
Cadastro de doação de medula óssea: estar bem de saúde e ter entre 18 e 55 anos.
Serviço:
O Hemopa funciona na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 17h. Maiores informações pelo fone: 08002808118, de segunda a sexta-feira, de 8h às 18h; e aos sábados até ás 17h.
Texto:
Vera Rojas-Hemopa

Paraense vai disputar o Campeonato
Sul-Americano de Masters de Natação
O paraense Edilson Silva Júnior, de 41 anos, está se preparando para participar de dois grandes eventos que vão acontecer ainda este ano: o IV Annual Rowdy Gaines Classic, que será realizado em Orlando, Flórida (EUA), de 12 a 14 de outubro, e o Sul-Americano de Masters de Natação em Piscina Curta, em Manaus (AM), de 30 de outubro a 4 de novembro. Ambos os eventos reunirão grandes nomes da natação mundial.
A última conquista de Edilson foi no Campeonato Mundial de Master 2012, ocorrido em junho, na cidade italiana de Riccione. O paraense levou três terceiros lugares na competição entre nadadores de 40 a 44 anos, um terceiro lugar nos 50 metros costas, um terceiro lugar nos 50 metros borboleta e um quarto lugar nos 100 metros costas. Ironicamente, as conquistas nesta competição vieram após uma contusão no joelho direito. Edilson conta que minutos antes de entrar na piscina, quando ainda se aquecia para a prova, sentiu um problema na musculatura. “No dia em que competi os 50 metros costas, mal conseguia andar”, relembra.
Edilson tem o patrocínio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) e, em 2010, teve o apoio do Banpará. Mas, apesar de levar o nome do Pará por todo o Brasil e até ao exterior, ele se queixa da falta de investimentos e incentivos por parte de clubes paraenses e da própria Federação Paraense de Desportos Aquáticos. “Fora o apoio da Seel, a natação do Estado não me dá absolutamente nada. Tenho o reconhecimento da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos e da natação norte-americana, mas no Pará o incentivo é pouquíssimo. Apesar disso, tenho uma satisfação pessoal muito grande, pois, mesmo com o avanço da idade, continuo obtendo ótimos resultados”, disse.
O paraense relembra as competições mundiais das quais participou. Em 2009, bateu o recorde mundial pelo Campeonato Americano de Natação. Na ocasião, ele nadou pela Universidade de Indiana, onde estudou, nos Estados Unidos. Individualmente, ganhou ouro nos 50 e nos 100 metros costas, e bronze nos 50 metros borboleta. No revezamento de equipe, ganhou ouro nos 4m x 50m medley e também ouro, com recorde mundial, nos 40m x 100m medley.
Em 2010, Edilson participou do Mundial Master, na Suécia, e trouxe duas medalhas de ouro para o Pará: uma nos 100 metros costas e outra nos 50 metros costas, em que bateu outro recorde mundial. Nos 50 metros borboleta conquistou o bronze. Em 2006, o atleta nadou nos Estados Unidos pela categoria de 35 a 39 anos. Ficou em segundo lugar nos 50 metros costas, terceiro lugar nos 100 metros costas e quarto lugar nos 50 metros borboleta.
Ao todo, já foram 10 recordes sul-americanos, 13 recordes brasileiros, quatro norte-americanos, oito medalhas em campeonatos mundiais, quatro em Pan-Americanos e onze em campeonatos sul-americanos. Edilson também já foi convocado cinco vezes para a seleção brasileira absoluta de natação, a última vez em 2005, quando disputou etapas da Copa do Mundo do Brasil, em Belo Horizonte (MG).
Apesar dos números bastante significativos para a natação brasileira e paraense, Edilson Silva Júnior ainda busca um clube e apoio para participar das competições no segundo semestre deste ano. “A natação paraense precisa de organização, qualificação técnica e treinamento para os treinadores. É isso que eu espero encontrar dos que podem ajudar os atletas paraenses”, finalizou.
Texto:
Angela Bazzoni-Seel

Projeto financia melhoramento da
produção leiteira em Bom
Jesus do Tocantins
Nove agricultores familiares de Bom Jesus do Tocantins, sudeste do estado, estão sendo contemplados com créditos entre 40 e 50 mil reais, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para melhoramento da cadeia leiteira. Os projetos, que foram elaborados pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), vão injetar na economia do município um valor superior a R$ 400 mil.
Os valores financiam a aquisição de curral, cerca, recuperação de pastagem e a compra de vacas mestiças de aptidão leiteira e de reprodutores girolando (raça geneticamente melhorada que possibilita o aumento da produção leiteira). Segundo dados da Emater, a princípio cada vaca deve produzir em média 6 litros de leite diariamente, mas aliada a técnicas adequadas e a aquisição de capineira e forrageira (máquina usada para triturar o capim) a expectativa é que cada fêmea aumente a capacidade de produção leiteira em até 50%.
Segundo Adjaci Rafael, técnico em agropecuária da Emater, a criação de gado leiteiro para a agricultura familiar tem viabilidade e ainda ajuda na garantia da segurança alimentar das famílias. Bom Jesus do Tocantins tem tradição na produção pecuária, além de registrar uma das maiores produções leiteiras do Pará. A produção do município é exportada para laticínios do estado do Maranhão, além de abastecer a região.
Outra preocupação da Emater junto aos agricultores é a orientação sobre as boas práticas de manejo com o gado. Palestras e oficinas realizadas com o apoio da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) auxiliam na capacitação dos agricultores. Dados da Emater dão conta de que o município detém um rebanho bovino superior a 200 mil cabeças de gado de corte e leite. O rebanho registra 50% só de produção leiteira, desse total quase 70% da população é de vacas em fase de lactação.
Texto:
Iolanda Lopes-Emater

Hemopa faz reunião para
avaliar desempenho institucional
No próximo dia 7 de agosto, de 8h às 16h30, a Fundação Hemopa realizará a I Reunião de Análise Crítica e Desempenho Institucional, referente ao período de Janeiro a Julho de 2012, que contará com a apresentação dos resultados das ações realizadas pela instituição, por meio de seus gerentes. O evento se dará no auditório do hemocentro e estará aberto para participação de todos os servidores.

Operação “Terra da Liberdade”
realiza 65 abordagens
durante o domingo
Policiais civis do município de Tailândia, nordeste paraense, realizaram neste domingo (28) a operação denominada “Terra da Liberdade”. De natureza preventiva, a operação percorreu a zona urbana do município. Quarenta pessoas e 25 motocicletas foram abordadas. Não houve prisões.
O superintendente regional do Lago do Tucuruí, delegado Hebert Renan Silva de Souza, considerou a operação bem sucedida. “A operação teve por objetivo prevenir a prática de delitos, como por exemplo, porte ilegal de arma, furto e roubo de veículos e de transeuntes, e, consequentemente, crimes contra pessoas. O objetivo da operação foi alcançado. Foi registrada naquela noite, apenas a apresentação na delegacia local de uma pessoa por poluição sonora”, afirma.
A operação “Terra da Liberdade” consistiu em realizar barreiras móveis de trânsito em vários pontos da cidade, abordando condutores e passageiros de motocicletas e averiguando a situação destes veículos. “Não houve prisões. Quatro motocicletas foram levadas à delegacia para uma averiguação mais detalhadas em razão da não apresentação da documentação de porte obrigatório, Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo”, relata o delegado. Participaram da operação, oito policiais civis das delegacias de Tailândia e de Goianésia do Pará. Eles foram coordenados pela Superintendência Regional do Lago de Tucuruí.
Texto:
Aycha Nunes-Polícia Civil

Livro apresenta mapeamento
cultural do Tapajós
A Paratur (Companhia Paraense de Turismo) lança, no próximo dia 16, em Santarém, o livro "Aritapera: Terra, Água, Mulheres e Cuias", de autoria do antropólogo Antônio Maria Santos, pesquisador do Museu Paraense Emílio Goeldi contratado pelo Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur Pará) para colaborar com o Mapeamento Cultural da regiões turísticas do Tapajós (Santarém, Belterra e Oriximiná), Belém e Marajós (Soure e Salvaterra). O lançamento vai ser na própria comunidade de Aritapera.

Belém sedia Conferência
Internacional sobre
secagem de madeira
Belém sediará, até o próximo dia 3, a 12ª Conferência Internacional sobre Secagem de Madeiras, no Hilton Hotel. Realizado pela primeira vez na América Latina, o evento reúne os principais pesquisadores e técnicos da área, líderes e formadores de opinião em seus países. A conferência foi aberta na noite desta segunda-feira (30), no Hilton Hotel, com a participação dos secretários Sidney Rosa (Especial de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção), Justiniano Netto (Especial do Programa Municípios Verdes) e Hildegardo Nunes (Secretaria de Estado de Agricultura).
Ao dar as boas vindas aos visitantes, em nome do governador Simão Jatene, o secretário Hildegardo Nunes destacou que “em todo o mundo, há uma preocupação sobre o uso adequado dos recursos naturais da floresta tropical e, certamente, a secagem de madeira é uma das respostas para essa questão, como um dos processos mais importantes para agregar valor aos produtos madeireiros”. Ele disse que o tema da conferência "Desafios e oportunidades relacionados à secagem de madeira tropical" vai contribuir para a utilização sustentável da madeira tropical.
Ainda segundo Hildegardo, o governo tem feito grandes esforços para demonstrar que o Pará produz, mas também preserva. "Temos 71% do nosso território com florestas nativas”. Ele destacou ainda que o Programa Municípios Verdes consolida esse esforço para o fortalecimento de modos sustentáveis de produção, coação da exploração madeireira ilegal e desenvolvimento de ações de regularização fundiária e adequação ambiental.
A oportunidade de realizar o evento no Brasil, mais especificamente em Belém, teve como motivação o contato com a realidade da região amazônica tropical e para conhecer a complexidade do processo de extração da madeira e da manufatura de produtos com maior valor agregado. “É uma ocasião ímpar para que possamos mostrar tanto o potencial da indústria madeireira do Pará como também o esforço do Governo Estadual e de outras instituições no sentido de incentivar o manejo florestal sustentável, coibir a devastação e a exploração ilegal da floresta e fortalecer a indústria de processamento da madeira”, afirma Ivaldo Jankowsky, da Comissão Organizadora.
A Conferência é promovida pela União Internacional das Organizações de Pesquisa Florestal, uma ONG que organiza uma rede de cientistas e pesquisadores promovendo a cooperação global na pesquisa relacionada às florestas, em seus aspectos ecológicos, econômicos e sociais. Pela primeira vez a Conferência não ocorrerá em um país considerado como desenvolvido ou localizado no hemisfério Norte. A proposta de sua realização no Brasil foi uma iniciativa de pesquisadores da França, da Embrapa Amazônia Oriental, da Universidade de São Paulo e da Universidade Federal Rural da Amazônia.
Entre outras vantagens, o evento traz a comunidade científica internacional para conhecer a realidade da Amazônia, contribuindo para desmistificar a imagem negativa da região, que usualmente é veículada pela mídia internacional, e direciona a discussão científica e o desenvolvimento de pesquisas para as madeiras tropicais, propiciando oportunidade única para técnicos, estudantes e pesquisadores brasileiros interagirem e se integrarem a um grupo internacional altamente qualificado. O resultado imediato será maior transferência de conhecimentos e tecnologias para a região e para o Brasil, na expectativa dos apoiadores da conferência, entre eles, a Associação Nacional dos Produtores de Pisos de Madeira – ANPM.
Texto:
Raimundo Sena-Sagri

Sespa e Santa Casa abrem Semana
Mundial de Aleitamento Materno
Celebrada todos os anos em mais de 120 países e com o objetivo de contribuir para o fortalecimento das ações de promoção, proteção, incentivo e apoio ao aleitamento materno no Estado, a Semana Mundial do Aleitamento Materno será tema, mais uma vez, de uma programação especial organizada pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sespa), por meio da Fundação Santa Casa do Pará, e entidades parceiras, com abertura prevista para esta quarta-feira, 1º. Com o tema "Amamentar hoje é fortalecer o futuro", a semana é direcionada, além das mães de crianças de zero a 4 anos, a gestores, profissionais da Estratégia de Saúde da Família, representantes das áreas de educação, assistência social e de organizações não governamentais.
A abertura dos trabalhos será marcada pela certificação estadual do Programa de Apoio, Incentivo e Promoção do Aleitamento Materno Exclusivo (Proame), iniciativa paraense que chega aos 21 anos de existência em 2012, numa trajetória que proporcionou a Belém o título de capital brasileira que mais amamenta por duas décadas consecutivas, segundo pesquisa nacional do Ministério da Saúde.
A Semana Mundial de Aleitamento Materno acontecerá de 01 a 08 de agosto reunindo ciclo de palestras, mobilizações em locais públicos, treinamentos e sensibilização da população para arrecadação de frascos e captação de novas doadoras para o Banco de Leite Humano da Santa Casa. No calendário de eventos consta, ainda, uma mobilização na praça Batista Campos, em Belém, no dia 5 de agosto; e uma oficina para implantação do Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A, a partir da iniciativa do programa Brasil Carinhoso, do Ministério da Saúde.

Secti e INPI promovem curso
gratuito de Propriedade
Intelectual a Distância
Estarão abertas de 1º de agosto a 1º de setembro, as inscrições para a segunda edição do Curso Geral de Propriedade Intelectual, modalidade a distância, fruto do acordo de cooperação técnica entre a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). A formação é inteiramente grátis, tem duração de 75 horas e será ministrada de 24 de setembro a 06 de novembro deste ano.
O objetivo é sensibilizar os agentes paraenses em torno da importância da propriedade intelectual para o desenvolvimento econômico e para a inserção das empresas locais no mercado internacional. A capacitação abrange temáticas como direitos autorais, patentes, concorrência desleal, tratados internacionais, proteção de novas variedades de plantas e contratos de tecnologia.
Podem se inscrever profissionais ligados a empresas, instituições governamentais, instituições de ensino, centros de pesquisa e desenvolvimento e profissionais liberais.  O processo de inscrição e de realização das atividades é online, com aulas, fóruns de discussão, chats e tutoria personalizada com especialistas do INPI. Não há aulas em horários pré-determinados, sendo o aluno o responsável por montar seu cronograma de estudos.
Além do módulo básico, o ciclo de capacitação em Propriedade Intelectual conta, também, com os módulos Intermediário e Avançado, de 40 e 32 horas, respectivamente, ambos na modalidade presencial. Até 2013, serão realizados outros treinamentos relacionados aos módulos intermediário e avançado. Além disso, o acordo prevê a realização de palestras, workshops e reuniões temáticas durante eventos organizados pela Secti.
O aluno aprovado no exame final receberá um certificado emitido pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) e pelo INPI. Para se inscrever os interessados devem acessar: http://www.secti.pa.gov.br/sites/default/files/passo%20a%20passo%20para%20a%20inscricao%20EAD%20INPI%20OMPI.pdf. Mais informações pelo e-mail cleide.santos@secti.pa.gov.br / ead@inpi.gov.br ou pelo fone (91) 4009-2531.
Texto:
Ana Carolina Pimenta-Secti

Dom Eliseu recebe habilitação
para exercer gestão
ambiental plena
A população de Dom Eliseu, região do Rio Capim, no Pará, agora pode ter suas atividades ambientais licenciadas sem precisar sair do município. A habilitação para exercer a gestão ambiental local foi dada ao município na última quinta-feira, 26, pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). O Licenciamento, monitoramento e fiscalização de atividades de impacto local, a partir dessa data, passam a ser de responsabilidade da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, como por exemplo, autorização para funcionamento de padarias e postos de gasolina.
Para ser habilitado, o município deve dispor do Fundo Municipal de Meio Ambiente; ter implantado e em funcionamento Conselho Municipal de Meio Ambiente, com caráter deliberativo, tendo em sua composição, no mínimo, 50% de entidades não governamentais; possuir nos quadros do órgão municipal de Meio Ambiente, ou a disposição do mesmo, profissionais legalmente habilitados para a realização do licenciamento ambiental, exigindo a devida Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), ou conselho.
Precisa também dispor de servidores municipais com competência e habilidade para exercício da fiscalização ambiental; legislação própria disciplinando o licenciamento ambiental e as sanções administrativas pelo seu descumprimento; plano Diretor de Desenvolvimento Urbano - por contar com uma população superior a 20.000 habitantes - ou Lei de Diretrizes Urbanas - para município com população igual ou inferior a 20.000 habitantes; e Plano Ambiental, aprovado pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente, de acordo com as características locais e regionais.
Quando a ampliação dos empreendimentos e atividades já licenciados pelo órgão municipal de Meio Ambiente ultrapassarem os impactos locais estabelecidos por norma do Conselho Estadual de Meio Ambiente, a competência do licenciamento ambiental retorna ao Estado, para que seja executada de forma supletiva, podendo retornar ao município quando tiver condições técnicas delegadas pela Sema.
Texto:
Káthia Oliveira-Sema

Sistema de Segurança Pública
apresenta resultado
da Operação Mediterranée
O Sistema de Segurança Pública do Estado apresentou, na manhã desta terça-feira, 31, o saldo da Operação Mediterranée, que resultou na desarticulação de uma quadrilha interestadual especializada em assaltos a casas e apartamentos de luxo. Os quatro integrantes da quadrilha, entre eles uma mulher, foram presos no Estado do Rio de Janeiro por uma equipe de policiais civis do Pará.
A operação foi batizada com o nome do edifício que foi alvo da quadrilha em Belém, crime ocorrido no dia 24 de março deste ano, por volta das 12h30. Os criminosos foram presos entre os dias 18 e 19 de julho, nas cidades do Rio de Janeiro e Maricá. Durante o trabalho de investigação constatou-se o envolvimento de integrantes da quadrilha em delitos em outros Estados, com pelo menos cinco ocorrências no Rio de Janeiro e uma ação na cidade de Maringá (PR).
Foram presos Eric Milton Cunha, Ângela Fanzeres Cerqueira (que usava a identidade de Alane Miranda Cerqueira), Paulo César Conceição e Bruno Fernandes Costa. Investigações apontaram que os quatro são os componentes de uma organização criminosa articulada com ramificações em diversos estados da federação, com um direcionamento a residências e apartamentos de luxo e agências bancárias. A polícia constatou que a quadrilha agia em todo o território nacional, tendo como base o Estado do Rio de Janeiro.
Segundo o delegado Sérvulo Cabral, uma vez identificada a quadrilha, em junho, montou-se uma base permanente no Rio de Janeiro, com equipes da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (SIAC)  o que resultou na localização exata dos integrantes da quadrilha, suas residências, rotinas, casas de parentes, além da produção de filmagens e acompanhamento diário de suas ações. Enquanto isso, em Belém, a delegada Josélia Britto, que preside o inquérito policial destinado a apurar o crime ocorrido na capital paraense, representou junto à Vara de Inquéritos Policiais e Medidas Cautelares pela decretação das prisões preventivas.
Eric Milton Cunha, Paulo César Conceição e Bruno Fernandes Costa foram presos na noite do dia 18 de julho, no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Segundo levantamento feito pela Polícia, o grupo estava reunido nas proximidades do aeroporto, preparando-se para seguir rumo à Teresópolis, região serrana do Rio, onde colocariam em prática mais um furto, dessa vez a um apartamento. Enquanto isso, outras equipes policiais monitoravam a residência de Ângela Fanzeres Cerqueira, que estava na cidade de Maricá, interior do Estado do Rio de Janeiro. Ela foi presa por volta por volta das 6h da manhã do dia 19 julho.
A operação Mediterranée foi desenvolvida sob o comando dos delegados Sérvulo Cabral, diretor de Inteligência Estratégica da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac) da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup); Claudio Galeno, diretor do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil (NIP); e pela delegada Josélia Britto, da Divisão de Furtos e Roubos da Polícia Civil (DFR). Os trabalhos foram executados em conjunto com a Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais da Polícia Civil  do Estado do Rio de Janeiro (Core).
Segundo dados do Infoseg, a ficha dos criminosos é extensa. Ângela Fanzeres Cerqueira tem contra ela cinco mandados de prisão preventiva decretados; Erick Milton Cunha Ruiz responde a sete processos criminais; Paulo César da Conceição responde a processos nos estado do Ceará, Distrito Federal, Bahia e Rio de Janeiro, tendo sido condenado pelo mesmo crime na Comarca de Teresina (PI), enquanto Bruno Fernandes Costa responde a um processo no Rio de Janeiro.
Texto:
Aycha Nunes-Polícia Civil

Pará é destaque em revista
de bordo de companhia
aérea portuguesa
A cultura, as belezas e os encantos do Estado do Pará estampam a capa da mais recente edição da "Up Magazine", revista de bordo da companhia Transporte Aéreos Portugueses (TAP). A publicação traz uma reportagem de 30 páginas que divulga para os passageiros do mundo inteiro os roteiros turísticos paraenses. A publicação, que tem tiragem mensal de 65 mil exemplares, teve apoio da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), que convidou os jornalistas para conhecerem Belém, a Ilha de Marajó, entre outras localidades do Estado.
Além de poder conferir a publicação a bordo, passageiros e internautas também têm acesso ao conteúdo sobre o Pará no site da revista (http://upmagazine-tap.com), onde são listados os “10 básicos do Pará”, entre cidades, pontos turísticos, costumes e comidas. Nesta coluna, na página da internet, além das características portuguesas contrastando com elementos indígenas na capital, a Up destaca também fenômenos naturais, como o encontro das águas dos rios Amazonas e Tapajós, em Santarém, no oeste paraense.
“Mais ou menos a meio caminho entre Manaus e Belém, seguindo o longo curso do Amazonas, dá-se um dos mais espantosos espetáculos da natureza: o encontro das águas límpidas do rio Tapajós, com as barrentas do Amazonas, em frente da pacata cidade de Santarém. O que há de espantoso nesse encontro é que, por terem densidades diferentes, as águas não se misturam por longos quilómetros, formando estranhos desenhos que são atravessados por balsas e barcaças carregadas de tudo o que se possa imaginar, desde gado e madeira, a procissões”, relata a publicação, que destacou como peculiaridade da região oeste as cidades homônimas de Portugal (Alenquer, Santarém, Óbidos, Almeirim, Monte Alegre).
O roteiro oferecido aos jornalistas de Portugal incluiu visitas aos principais pontos turísticos de Belém, como Bosque Rodrigues Alves, Museu Histórico do Estado do Pará (MHEP), Museu do Círio, Igreja do Carmo e Complexo do Ver-o-Peso. Eles também experimentaram iguarias da culinária tradicional paraense. Na segunda etapa da visita, eles seguiram para os municípios de Soure e Salvaterra, onde visitaram as fazendas e praias locais, além de fazer um passeio em uma trilha ecológica, conhecer a associação de artesãos e assistir a um show com as danças locais.
De volta a Belém, a visita seguiu por outros atrativos da capital, como o Theatro da Paz, a Basílica Santuário de Nazaré, o Museu Paraense Emílio Goeldi, Parque da Residência e o distrito de Icoaraci. A equipe de jornalistas foi acompanhada de um guia de uma agência de turismo e um técnico da Paratur, que deram as devidas orientações e informações sobre o roteiro.
Divulgando o Pará
O convite feito à Up da TAP faz parte do programa de Press Trip, da Paratur, criado em 2004. O programa promove viagens de familiarização com profissionais de veículos especializados a fim de estimular a divulgação e a visibilidade dos roteiros turísticos em seus principais segmentos, com foco especial na cultura e natureza. As visitas proporcionam a vivência da experiência local para avaliar o destino antes de os jornalistas escreverem suas matérias, que podem gerar mídia espontânea positiva ao Pará entre as opções de destinos a serem visitados.
Somente ano passado, mais de 200 jornalistas conheceram o Pará graças ao programa, que tem apoio de restaurantes, hotéis, agências de viagens, guias de turismo e empresas de transporte turístico. Este ano, já visitaram o Pará mais de 60 profissionais especializados, de veículos de vários Estados brasileiros, da França e Coreia do Sul.
Texto:
Thiago Melo-Secom

Projeto piloto da Emater
capacita agroextrativistas
para criação de galinha caipira
Um projeto desenvolvido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) está oportunizando a 10 famílias do Projeto de Assentamento Agroextrativista de Aracampina, zona rural de Santarém, oeste do Pará, uma nova alternativa de renda. Beneficiados com recursos da ordem de R$ 21 mil através do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), as famílias construíram um aviário para a criação de galinha caipira.
O projeto é piloto na região. Por conta da dinâmica das águas e por se tratar de uma área de várzea, o aviário é suspenso. Cada uma das famílias recebeu 500 pintos de dupla aptidão, tanto para corte quanto para postura. As aves atingem ponto de mercado a partir de 92 dias, quando chegam a pesar 2,5 quilos. A criação das aves tem retorno e mercado garantido no comércio local, mas a intenção da Emater é orientar os extrativistas para a produção em escala e organizar a comunidade para a comercialização junto às prefeituras,         oferecendo os produtos para a merenda escolar por meio do Programa de Aquisição de Alimentos. Por conta das técnicas de manejo aplicadas pela Emater, a mortalidade das aves é praticamente zero.
Junto aos extrativistas, a Emater também trabalha capacitações para o preparo de uma ração alternativa à base da folha e dos demais subprodutos da mandioca que eram descartados. Serão 40 horas de aulas teóricas e práticas ministradas para 20 alunos. O alimento alternativo vai substituir a ração industrial, responsável por 30% dos gastos totais com a criação das aves, que poderão ser comercializadas a preços 20% mais baratos que os praticados nas feiras e supermercados da cidade. “Nossa intenção é empregar as técnicas de assistência desde a elaboração do projeto até a comercialização dos produtos”, disse Iomar Nascimento, técnico em agropecuária da Emater.
Texto:
Iolanda Lopes-Emater

Governo investe mais de
R$ 160 milhões em
obras na área da saúde
Em cumprimento à Agenda Mínima, o Governo do Estado está investindo mais de R$ 160 milhões em obras na área da saúde em quase todo o Pará. Sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop) estão sendo feitas construção, reforma e ampliação de hospitais e prédios ligados ao setor. “Essas ações vão garantir uma saúde pública melhor para os paraenses”, diz Joaquim Passarinho, titular da Seop.
Até o final do mês de agosto, a Seop estará iniciando a construção do hospital de Abaetetuba, no Baixo Tocantins. “É uma obra de cerca de R$ 5 milhões e será construída em uma área de 4.280 m2”, contou Passarinho. O hospital materno-infantil, de média complexidade, terá 66 leitos, distribuídos entre clínicos, obstétricos e cirúrgicos e contará com Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), UT mista, centro cirúrgico, salas completas para pré-parto, parto e pós-parto. “Serão cinco salas de PPPs, onde o médico poderá realizar um parto normal, pois terá toda infraestrutura para isso”, disse o secretário.
Haverá ainda um bloco para abrigar o Pro Ame, projeto que incentiva a coleta do leite materno, onde será feita a coleta e esterilização do leite. Além de uma brinquedoteca, o hospital contará com salas para atendimento clínico, para diagnóstico por imagem (raio X, mamografia e ultrassonografia), bloco administrativo e de serviços (central para esterilizar material, farmácia, cozinha industrial, entre outros).
O secretário lembrou, ainda, dos grandes investimentos que já foram feitos, como em Belém, com a construção do Centro Oncológico do Hospital Pediátrico Ophir Loyola, a reforma parcial do Centro Odontológico do Hospital Barros Barreto e as obras de ampliação da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará. “São oito andares e o primeiro já está praticamente pronto. É onde vai funcionar a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto, que terá 10 leitos e a UTI Neonatal com 40 leitos. Haverá 10 suítes destinadas à obstetrícia, entre outros espaços”, ressaltou o secretário, que garantiu que tudo está sendo feito pra que a nova Santa Casa seja entregue em dezembro deste ano, conforme orientação do governador Simão Jatene. “Em quase todas as regiões do Estado, o governo está investindo na área da saúde. Em Afuá, por exemplo, na região marajoara, estamos reformando, adaptando e ampliando o hospital do município”, contou.
Joaquim Passarinho informou também que ainda neste semestre serão licitadas as construções de hospitais em Barcarena, nordeste do Estado; Soure e Salvaterra, ambos na Ilha do Marajó. Belterra, município no oeste paraense, será beneficiado com a construção do Centro Cirúrgico e Obstrétrico da Unidade Mista de Saúde. Já no nordeste paraense, a Seop está construindo o Hospital de Urgência e Emergência de Ipixuna do Pará. Em Tucuruí, sudeste do Pará, está sendo construída a Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia – Unacon, que ficará no hospital regional do município. “Em Itaituba, região sudoeste, estamos construindo mais uma Unidade Regional do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves”, finalizou Passarinho.
Texto:
Clara Costa-Seop

Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...