Total de visualizações de página

domingo, agosto 19, 2012

ESTAMOS COMEÇANDO NOVA SEMANA COM BOAS NOTÍCIAS. CONFIRA...

para o controle da Doença de Chagas

 O diagnóstico precoce ainda é a principal arma no combate à Doença de Chagas, pois quanto mais tempo o paciente leva para iniciar o tratamento, mais danos o parasita  Trypanosoma Cruzi causa no organismo, principalmente ao coração. A informação é da farmacêutica bioquímica, Elenild Góes, coordenadora estadual de Controle da Doença de Chagas e uma das ministrantes do Curso de Investigação de Surtos de Doença de Chagas Aguda, realizado nos últimos dias 18 e 19, no auditório da Secretaria de Estado de Obras Pública (Seop).
Promovido pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o curso contou com a participação de profissionais da Vigilância Epidemiológica dos municípios prioritários para a transmissão da Doença de Chagas no Pará (Ananindeua, Paragominas, Barcarena, Moju, Tailândia, Igarapé-Miri, Abaetetuba, Ponta de Pedras, Breves, Curralinho, Anajás, Bagre e Mocajuba), de técnicos dos Centros Regionais de Saúde da Sespa (1º CRS, 6º CRS, 7º CRS, 8º CRS, 4º CRS, 5º CRS e 13º CRS), de técnicos do Laboratório Central do Estado (Lacen) responsáveis pelo diagnóstico da doença e da Vigilância Sanitária do Nível Central/Sespa.
Também foram ministrantes do curso a médica epidemiologista Erica Tatto, da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre; a veterinária Soraya Oliveira, do Ministério da Saúde; e a médica cardiologista Dilma Souza, do HUJBB/UFPA. O objetivo foi atualizar os profissionais sobre a Doença de Chagas e orientar sobre as etapas do processo de investigação. “É importante que todos os casos suspeitos da doença sejam investigados minuciosamente, visando à identificação do foco de contaminação e outros possíveis indivíduos infectados”, disse Elenild.
Segundo ela, o mal de Chagas é uma doença, cujo controle envolve diversos setores da Saúde Pública, como a Epidemiologia, a Entomologia, a Vigilância Sanitária e a Assistência, que devem trabalhar integradas para o alcance dos resultados e benefício do paciente. “Um paciente com suspeita da doença precisa ser logo notificado e imediatamente encaminhado para exame e início do tratamento, visando à redução das sequelas, uma vez que ela não tem cura. A partir de um doente, é possível chegarmos a outros e ao foco da contaminação, para que medidas de controle sejam adotadas”, explicou a coordenadora.
Elenild informou que, este ano, o Pará registrou 35 casos do Mal de Chagas, dos quais ocorreram 11 em Abaetetuba, que enfrenta um surto da doença originado, ao que tudo indica, a partir de um ponto de venda de açaí.
Sintomas e transmissão - O mal de Chagas é transmitido pelo inseto conhecido como Barbeiro, que infectado, ao picar uma pessoa sadia, deposita fezes contaminadas no ferimento permitindo a entrada do parasito Trypanosoma cruzi na corrente sanguínea. A doença também pode ser transmitida por via oral, por meio de alimentos contaminados pelo Barbeiro - como é o caso do açaí, no Pará.
Na fase aguda, os principais sintomas são dor de cabeça, febre, cansaço, edema facial e dos membros inferiores, taquicardia, palpitação e dor no peito e falta de ar. Como os sintomas iniciais parecem com o de outras doenças, o paciente deve procurar atendimento médico imediato para fazer exame e ser referenciado para o serviço especializado. Atualmente há dois hospitais de referência no tratamento da doença no Pará: o Hospital Universitário João de Barros Barreto, em Belém, e o Hospital Regional do Marajó, em Breves. A implantação desse último representou um importante avanço na municipalização dos serviços de saúde, já que agora os pacientes daquela região não mais precisam vir a Belém para receber tratamento. “No Barros Barreto, são atendidos cerca de 60 pacientes por mês, entre casos agudos e crônicos”.
Elenild explicou, ainda, que todo paciente agudo torna-se crônico com ou sem sequelas. E, embora a sorologia do paciente possa dar negativa para a doença após algum tempo, o parasito permanece no tecido e o estrago que faz no coração é irreversível. Por tudo isso, o paciente com Chagas recebe medicamento específico por dois meses e permanece sob acompanhamento pelo período de cinco anos. “As sequelas podem ser tão graves que alguns pacientes chegam a se aposentar por invalidez. Em uma pesquisa feita com 167 pacientes, 70% apresentaram problemas no coração”, acrescentou Elenild.
A coordenadora estadual lembra que o principal papel da Sespa é o de apoiar os municípios, com assessoria técnica e capacitação profissional para que o serviço funcione da melhor forma possível, o que inclui o trabalho da Vigilância Sanitária, com o ensino das boas práticas na manipulação de alimentos - como o açaí.
Barbeiro – Segundo a entomologista Soraya Oliveira, houve uma extinção maciça de espécies de Barbeiro no Brasil, e hoje a maioria deles vive em ambientes silvestres, sendo impossível combatê-los com inseticidas utilizados usualmente. Diante desse quadro, é importante que a população e os profissionais de saúde permaneçam atentos nos locais de maior risco. “Houve mudança na visão da epidemiologia e, aqui na Amazônia, a forma mais adequada de controle da doença é a detecção e o diagnóstico precoce. Também é importante que o profissional tenha noções básicas de investigação epidemiológica e vá a campo fazer o seu trabalho para evitar novos casos”, concluiu Soraya.

Texto:
Roberta Vilanova - Sespa
Fone: (91) 4006-4822 / (91) 8116-7719

Simpósio vai discutir ações de

prevenção e controle da

Doença de Chagas




Nesta terça-feira, 21, acontece em Belém o primeiro Simpósio em Doença de Chagas do Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, destinado a discutir e avaliar as ações que estão sendo desenvolvidas na prevenção, controle e tratamento ao paciente chagásico em nível estadual. A programação acontecerá no auditório do próprio hospital, de 8 as 12 horas e de 14 as 18 horas, com o tema “A Doença de Chagas na Amazônia”. Profissionais de saúde interessados em participar do evento ainda podem se inscrever na sala da Gerência de Ensino e Pesquisa da FHCGV. 
O simpósio acontece em meio a uma programação dedicada ao debate sobre a doença, levando-se em conta os índices de contaminação por transmissão oral associada ao consumo do açaí, cujo auge da colheita acontece neste mês de agosto. Participam do simpósio Érica Tatto, da Secretaria de Saúde do município de Porto Alegre (RS); Soraya Oliveira, de Minas Gerais; Dilma Souza, cardiologista dos hospitais de Clínicas e Barros Barreto; Ana Maria Guaraldo, da Unicamp, e pesquisadores do Instituto Evandro Chagas.
Um encontro que serviu de retaguarda para o evento aconteceu nesta segunda-feira, quando 22 pessoas do grupo de pesquisadores e alunos da Universidade de Quebec/Montreal/Canadá foram recepcionados pela Sespa no auditório da Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás (Amat) no intuito de conhecerem o trabalho desenvolvido pelo Estado no combate à doença. 
Segundo Elenild Góes, coordenadora estadual do Programa de Doenças de Chagas, os pesquisadores fazem parte do curso “Amazônia: meio ambiente, intervenção e conservação”, que é organizado a cada dois anos pelo Instituto de Ciências Ambientais (ISE) da Université du Québec à Montréal (UQAM). O curso multidisciplinar aplicado é oferecido para alunos de pós-graduação em Ciências do Meio Ambiente da UQAM e se dedica à pesquisa sobre ambientes biofísicos da Amazônia e os aspectos sociais relacionados com a necessidade de conciliar a conservação e o desenvolvimento desse ecossistema.
Casos em 2012
Atualmente o Pará é responsável por 80% dos registros da Doença de Chagas no Brasil. Só este ano, já são 35 casos confirmados e uma morte de paciente oriundo de São Miguel do Guamá. Em 2011 foram 141 ocorrências, sendo que muitos ocorrem por transmissão oral, já que os picos de registros coincidem com a safra do açaí, o que tem levado muitos pesquisadores do assunto a suspeitarem que há uma relação direta da incidência da doença com o consumo do fruto, quando manipulado de maneira incorreta.
Elenild Góes já deixou claro que o aumento de casos também reflete o esforço das autoridades no combate às subnotificações e a favor de um diagnóstico mais precoce possível. A intenção é que pacientes com casos positivos sejam tratados antes de evoluírem para a fase crônica. Febre, calafrio, manchas vermelhas na pele, dores de cabeça e no rosto e enjôos estão entre os sintomas clássicos.
O programa de Doença de Chagas no Pará foi criado há cinco anos e, desde então, o número de casos se mantém em torno de 100. O ano de 2009 foi o recordista do número de casos, com 241. Oeiras do Pará, Abaetetuba e Breves são as cidades que estão no topo nos números de incidência. Na capital, os bairros do Jurunas, Pedreira e Guamá os que apresentam maior maior número de casos da doença.

Texto:
Mozart Lira - Sespa
Fone: (91) 4006-4822/ 4823 / 

Emater é parceira em 

projeto estudantil 

que leva educação 

ambiental a escolas

Uma cerimônia realizada na sede do polo moveleiro de Paragominas, no nordeste paraense, marcou a entrega da quinta edição da cartilha Recicleia. A publicação que traz como tema "Municípios para se viver" é resultado do projeto desenvolvido pelos alunos da Escola Municipal Amilcar Batista Tocantins e da Escola Estadual Raimundo Laureano, que leva educação ambiental a escolas e comunidades através de cartilhas e ações lúdicas, como o teatro.
Parceira no projeto, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) garantiu a impressão dos exemplares da cartilha, que se propõe a conduzir o leitor por uma viagem às mais diferentes cidades sustentáveis do mundo, do Brasil e da Amazônia. Todo o conteúdo das cartilhas é resultado de pesquisas de campo e científicas feitas pelos próprios alunos.
Ao todo, 350 alunos das 7ª e 8ª séries e também do Ensino Fundamental participam do projeto, que nasceu durante uma pesquisa de campo proposta pela professora Lindalva Fernandes, que ministra a disciplina de Geografia, a alunos da Escola Frei Miguel de Bulhões no lixão da cidade de São Miguel do Guamá. "Quando eu vim para Paragominas decidi propor essa atividade aos alunos daqui de Mãe do Rio. A idéia é disseminar as atitudes sustentáveis para o máximo de pessoas”, diz a professora, antecipando que a edição 2013 do projeto será desenvolvida nos manguezais do município de Bragança.
A garantia de participação dos alunos no projeto depende exclusivamente do bom desempenho escolar. Sávio Marques, aluno da 7ª série da Escola Amilcar Batista Tocantins, um dos integrantes do grupo de teatro, destaca que o projeto, entre outros benefícios, tem ensinado o significado dos três 'R' (reciclar, reduzir, reutilizar). “Descobrimos juntos como cuidar do meio ambiente”, diz o aluno.
A presidente da Emater, Cleide Amorim, afirma que iniciativas como essa só reafirmam a mudança de postura que vem acontecendo no município de Paragominas. "Para quem já foi listado como um dos municípios que mais desmatava e hoje é exemplo de sustentabilidade, ações desse tipo ajudam a fortalecer os princípios da responsabilidade social e ambiental junto à população. A Emater vai estar sempre de portas abertas para apoiar iniciativas como esta, pois todos merecemos viver com mais qualidade e, sobretudo, com mais consciência", declarou. A cerimônia de entrega da cartilha Recicleia contou também com a presença do secretário de Estado de Produção, Sidney Rosa.

Texto:
Iolanda Lopes - Emater
Fone: null / (91) 9168-0535

Estação das Docas 

recebe exposição 

itinerante 

“Mangal das Garças”



 Foi aberta ao público, no último sábado, 18, a mostra itinerante “Mangal das Garças”, que revela a história de um dos parques ambientais mais belos do Pará. Montada no Armazém 2 da Estação das Docas, a exposição faz um apanhado sobre o parque, desde o projeto de implantação até a sua consolidação como um dos principais complexos de lazer, turismo e cultura da capital paraense. A mostra - que fica aberta à visitação diariamente, das 10h à meia noite - inclui imagens não só dos monumentos e da infraestrutura do Mangal, mas também imagens do cotidiano do parque.
De acordo com o diretor do Museu da Navegação e curador da exposição, Emanuel Franco, a idéia é remontar o histórico do Mangal das Garças e contar essa história ao visitante por meio de imagens. “A exposição tem conteúdo voltado para a identidade do Parque, desde o projeto idealizado pelo arquiteto Paulo Chaves, os seus desdobramentos e sua contribuição para a preservação de espécies da fauna e flora regionais, propondo aos visitantes um olhar direcionado às suas riquezas naturais”, comentou.
Lançada no início deste ano, a exposição “Mangal das Garças” ficou à mostra durante o Congresso de Zoológicos e Aquários do Brasil, realizado em março, e em julho seguiu para o Armazém do Tempo, localizado no próprio parque ambiental. Agora, ela assume um formato itinerante que permite sua montagem em outros espaços de Belém. Para a gerente de marketing da Organização Social Pará 2000, Isa Arnour, a proposta é aproximar a população de um dos pontos turísticos mais belos da cidade. “Trouxemos a exposição à Estação das Docas no intuito de promover o Mangal das Garças junto aos visitantes do nosso complexo, proporcionando a quem já conhece o parque a chance de conhecer a sua trajetória, e despertando a curiosidade em quem ainda não o visitou, destaca Isa Arnour.
Serviço: Exposição itinerante “Mangal das Garças”
Visitação, a partir das 10h até a meia noite, no Armazém 2, da Estação das Docas (Boulevard Castilhos França, s/n - Campina).
Informações: (91) 3212.5660
Entrada gratuita.

Texto:
Camila Barros - Pará 2000
Fone: (91) 3212-5660 / (91) 8896-4318

Setur levanta 

demanda turística

de Paragominas

durante a Agropec




 Aberta no último dia 11, em Paragominas, a 46ª Exposição Estadual dos Produtos do Campo (Agropec) recebeu visitantes e expositores de vários estados brasileiros. O evento, que prosseguiu até domingo, 19, no Parque de Exposições do município, produziu o cenário ideal para que a equipe de técnicos da Secretaria de Estado de Turismo (Setur) aplicasse uma pesquisa sobre o perfil e a demanda turística naquela região. O levantamento, que iniciou no primeiro dia da Agropec, foi executado pela Coordenadoria de Estudos, Pesquisas e Estatísticas (CEPE), ligada à Diretoria de Políticas Públicas para o Turismo da Setur.
“Esse levantamento vai ser feito em diversos municípios durante a realização de grandes eventos, como o Círio em Belém, o Sairé em Santarém, a Marujada em Bragança e o Festival de Carimbó, em Marapanim”, explica Admilson Alcântara, coordenador da CEPE/Setur. Segundo ele, a pesquisa vai levantar o perfil do turista, a origem, sexo, idade, comportamento de viagem e transporte utilizado, a intenção de voltar ou não ao Pará, e o grau de satisfação com a estadia, entre outras informações. Em Paragominas, oito profissionais aplicaram 400 formulários durante os cinco dias da feira agropecuária. 
Também durante a programação da Agropec a equipe da Secretaria de Estado de Turismo (Setur) distribuiu material com informações turísticas do Pará, destacando as seis regiões turísticas (Belém, Marajó, Tapajós, Amazônia Atlântica, Araguaia-Tocantins e Xingu) e os cinco segmentos (cultura, natureza, sol e praia, eventos e negócios), associados à nova marca turística do Pará e ao slogan “A obra-prima da Amazônia”. A distribuição aconteceu no estande da Emater, por onde passaram, segundo o engenheiro agrônomo Roberto Vieira, cerca de mil pessoas.

Texto:
Benigna Soares - Paratur
Fone: (91) 8360-0506 / (91) 8842-8129

Estação celebra 

Dia do Folclore 

com teatro e dança



 
No dia 22 de agosto, a Estação das Docas celebra o Dia do Folclore com uma programação especial com direito à música, com o Grupo Aldeato, e teatro, com a participação do Balé Folclórico da Amazônia. As apresentações, que são abertas ao público, começam às 17h, no Anfiteatro São Pedro Nolasco.
O Grupo Aldeato abre a programação especial encenando o espetáculo “Minha vizinha é uma Matinta”, com releituras de lendas Amazônicas. Voltado para o público infantil, o espetáculo conta a história de Ambrosinho, um garoto que não gostava de estudar e ouvia aos conselhos de Dona Maricotinha (que ao final, se revela Matinta) para frequentar a escola e aprender sobre os seres mitológicos.
Em seguida, o Balé Folclórico da Amazônia mostra os ritmos tradicionais com coreografias inspiradas no folclore amazônico. Guitarrada, carimbó, lundu e merengue estão no repertório do grupo. Com 35 integrantes, entre músicos e dançarinos, o balé apresentará uma performance premiada durante um festival de dança europeu, do qual participou em 2011. “A Estação das Docas é uma referência em programação cultural, e o Dia do Folclore não poderia passar em branco. Por isso preparamos esta festa, para celebrarmos a data valorizando nossas produções locais”, destaca Isa Arnour, Gerente de Marketing da Pará 2000.
Serviço:
Dia do Folclore na Estação
Dia 22 de agosto, a partir das 17h, na Estação das Docas (Av. Boulevard Castilhos França, s/n - Campina)
Informações: (91) 3212.5660
Entrada gratuita

Texto:
Camila Barros - Pará 2000
Fone: (91) 3212-5660 / (91) 8896-4318

Pro Paz e Seter inauguram

 Núcleo de Qualificação 

do Jovem Trabalhador

O Pro Paz Juventude, em parceria com a Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego e Renda (Seter), está implantando, em Belém, o Núcleo de Qualificação do Jovem Trabalhador. O objetivo é oferecer capacitação e encaminhar o jovem atendido pelo projeto ao mercado de trabalho, gerando oportunidades, diminuindo os índices de violência e disseminando a cultura de paz. A inauguração do espaço acontece nesta quarta-feira, 22, às 9 horas, no Auditório da Casa do Trabalhador, com a presença da coordenadora do núcleo gestor do Pro Paz, Izabela Jatene, e do titular da Seter, Celso Sabino.
O gerente de Planejamento e Desenvolvimento de Ações pela Paz, vinculado ao programa, Simão Bastos, explica que o projeto assistirá jovens de 18 a 29 anos e atende uma necessidade apontada por esse público durante a Conferência da Juventude, realizada ano passado. “A própria juventude frisou a necessidade de qualificação para ingressar no mercado de trabalho. Então o Pro Paz encampou esta ação como prioridade para dar uma resposta a esse segmento, que será atendido com cursos de capacitação na área de emprego e renda”, afirma.
Nessa primeira fase, estão sendo ofertadas qualificações em Culinária Regional em Geral, Cabeleireiro, Técnicos de Vendas, Secretariado, Panificação e Confeitaria, Maquiagem e Penteados, Assistente Administrativo, Auxiliar de Escritório, Culinária, Doces e Salgados, Operador de Caixa e Contabilidade Básica. Até o final deste ano, o projeto deverá atender 850 pessoas, entre jovens e seus familiares. Do total de vagas ofertadas, 30% serão destinadas aos familiares dos jovens atendidos.
A inscrição é gratuita e deverá ser feita no próprio núcleo, que funcionará na Casa do Trabalhador, localizada na Rua Assis de Vasconcelos, entre Aristides Lobo e Ó de Almeida, no bairro do Reduto. Serão cinco cursos de capacitação em cada turno, com cinco horas diárias de aula e certificação ao final do módulo. Além disso, todos os participantes serão cadastrados no Sistema Nacional de Emprego (Sine), para que já saiam encaminhados ao mercado de trabalho. Após a entrega das instalações será ministrada uma aula inaugural aos jovens pré-cadastrados. As aulas iniciam no dia 23 de agosto.

Texto:
Amanda Engelke - Secom
Fone: (91) 3202-0911 / (91) 8150-8965

Pro Paz comunidade reúne

400 gestores 

comunitários no Hangar

O programa Pro Paz promove nesta terça-feira, 21, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, a partir das 10 horas, o I Encontro de Gestores Comunitários. O evento reunirá representantes de cerca de 400 organizações de base comunitária com o objetivo de aproximar essas entidades do Poder Público e definir como será conduzido o trabalho de assessoramento de cada uma por meio do Pro Paz Comunidade.
Durante o encontro também será divulgado um edital, previsto para ser lançado no final de ano, que contemplará projetos sociais desenvolvidos pelas associações comunitárias.  “Todos os gestores poderão apresentar propostas, que serão eleitas através de um concurso. Os projetos devem priorizar o enfrentamento da violência e a disseminação da cultura de paz no atendimento de adolescentes e jovens”, informa Simão Bastos, gerente de Planejamento e Desenvolvimento de Ações pela Paz.
O Pro Paz Comunidade foi criado com a finalidade de fortalecer a gestão comunitária e estabelecer uma comunicação direta da população com o governo estadual, no sentido de identificar as principais demandas e captar recursos que possam custear os projetos desenvolvidos por essas organizações. O projeto conta com a parceria da Ação Social Integrada do Palácio do Governo (Asipag) e da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), que na ocasião vão apresentar ações de capacitação e apoio a projetos sociais.

Texto:
Amanda Engelke - Secom

Consórcio japonês 

busca parcerias

com o governo paraense



 
Não é de hoje que tanto o governo quanto o empresariado japonês manifesta interesse em investir no Pará. E nesta segunda-feira, uma nova negociação foi ensaiada, desta vez com Rimiharu Kura, novo presidente da Nippon Amazon Aluminium - consórcio de 17 empresas japonesas - e sócio da produtora norueguesa de alumínio, Hydro, durante encontro com o chefe do Executivo Estadual, Simão Jatene. Os dois falaram sobre uma possível parceria em projetos que gerem emprego e renda à população paraense, em especial no que se refere à redução dos altos custos com energia - um dos gargalos da indústria do alumínio. "O nosso interesse surgiu porque sabemos que o Pará é um estado que tem crescido muito neste ramo de mineração. Mas, sabemos também do esforço que o governo paraense tem feito junto ao governo federal para reduzir os custos da matriz energética", explicou Rimiharu Kura.
O governador Simão Jatene acompanhou com interesse as considerações do empresário e informou que, apesar de atuar há várias décadas com a experiência mineral, o Pará ainda precisa avançar em alguns pontos. "Hoje, apesar de termos uma atividade muito forte neste setor, ainda apresentamos uma renda per capta menor que a média nacional. Por isso, acho que é possível e necessário fazer um ajuste de rota na atividade mineral e, todo apoio nesse sentido é muito bem-vindo", enfatizou.
Ao final do encontro, Rimiharu Kura convidou o governador para um encontro com empresários que fazem parte do consórcio Nippon Amazon Aluminium e cuja pauta incluirá a formatação de novas parcerias que ajudem a estreitar ainda mais as relações entre os dois governos. A reunião está agendada para a primeira semana de setembro, quando Simão Jatene deverá viajar ao Japão para assinar o acordo que prevê a liberação de R$ 320 milhões, em caráter de empréstimo, com a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), para investimentos nas obras do BRT (Bus Rapid Transit).
Também participaram da reunião o diretor presidente da Albras, Luis Jorge Nunes; o diretor vice-presidente da Albras, Takashi Nakamura, e os secretários de Estado, Sidney Rosa (Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção) e Davi Leal (Indústria, Comércio e Mineração).

Texto:
Bruna Campos - Secom
Fone: (91) 3202-0923 / (91) 9306-0990

Polícia Militar reafirma que

concurso não será cancelado

Os candidatos que concorrem a uma vaga no Concurso Público 2012 da Polícia Militar, realizado no último domingo, 19, podem ficar tranqüilos. O certame conitnua valendo, mesmo com a tentativa de fraude, impedida por agentes da SIAC em Marabá. A inteligência da polícia paraense monitorou e prendeu a quadrilha maranhense antes que o crime fosse consolidado. A direção da Universidade do Estado do Pará (UEPA), que organiza o certame, orienta aos candidatos classificados à segunda fase para que fiquem atentos às datas e locais das provas da etapa seguinte, que serão divulgados no site da instituição.
As provas do concurso foram aplicadas nos campi da UEPA e em escolas públicas de Belém, Santarém, Marabá e Altamira. Quase 50 mil pessoas se inscreveram no processo seletivo e disputam 2.180 mil vagas para os cursos de Formação de Soldados, Formação de Oficiais (CFO) e Adaptação de Oficiais, os salários variam entre R$ 622 a R$ 4.083,69.
“Não há nenhum risco de cancelamento do concurso, que seguirá o curso programado, com todas as etapas previstas. Primeiro será divulgado o resultado da parte objetiva do certame e, em seguida, serão publicadas, por meio de edital, as datas e locais das avaliações médicas, que correspondem à segunda fase”, explicou a Coronel Andrea Melo, presidente da comissão do concurso pela PM.
As datas da segunda etapa só serão divulgadas após a correção das provas aplicadas. A relação dos classificados será divulgada no site da Uepa (www.uepa.br), no Diário Oficial do Estado (DOE) e no quadro de avisos do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar.

Texto:
Julia Garcia - Secom
Fone: (91) 3202-0912 / (91) 8847-2281

Rondon do Pará 

vence primeira

fase regional dos 

Jogos Abertos do Pará







O município de Rondon do Pará não apenas sediou, como foi o grande vencedor da primeira etapa da fase regional dos Jogos Abertos do Pará, que aconteceram de 15 a 18 de agosto. Atletas de sete municípios competiram em 13 modalidades esportivas. Classificaram-se nesta fase as equipes de Marabá (vice-campeã, com 43 pontos), Parauapebas (terceira colocada), Goianésia (quarto lugar), Ulianópolis (5º lugar), Breu Branco (6º lugar) e Bom Jesus (7º lugar). Os estudante de Rondon concluíram o campeonato com 57 pontos, 15 à frente dos primeiros colocados.
Os times vencedores de cada modalidade (atletismo, basquetebol, futsal, handebol, voleibol, tênis de mesa, futebol de areia, ciclismo de rua, vôlei de areia, xadrez, canoagem tradicional, luta marajoara e queimada) vão disputar a fase estadual dos Jogos, que está prevista para acontecer em Belém no mês de novembro, reunindo cerca de 800 participantes.
O evento é promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), e visa incentivar e valorizar o esporte em todo território paraense, proporcionando, também, a revelação de novos talentos esportivos. “Nosso objetivo é integrar os atletas dos 143 municípios paraenses, colocando um fim a essa prática de importar atletas de outros Estados. E mais, queremos engrandecer a fabricação de ídolos paraenses, a fim de projetá-los nacional e internacionalmente”, destaca o titular da Seel, Marcos Eiró.
Acompanhe a relação de vencedores por modalidade esportiva:

Basquetebol masculino: Marabá

Basquetebol feminino: Rondon do Pará

Futsal masculino: Rondon do Pará
Futsal feminino:  Parauapebas
Futebol de areia masculino: Goianésia
Futebol de areia feminino: Rondon do Pará

Handebol masculino: Rondon do Pará
Handebol feminino: Rondon do Pará

Voleibol de quadra feminino: Parauapebas
Voleibol de quadra masculino:  Parauapebas
Voleibol de areia feminino: Goianésia
Voleibol de areia masculino: Ulianópolis

Atletismo:
100 metros rasos feminino: Marabá
100 metros rasos masculino: Marabá
5.000 metros masculino: Goianésia
Salto em distância feminino: Marabá
Salto em distância masculino: Marabá
Arremesso de peso masculino: Marabá
Ciclismo: Rondon do Pará
Xadrez feminino: Parauapebas
Xadrez masculino: Parauapebas

Texto:
Angela Bazzoni - Seel
Fone:  / (91) 8883-5649

Estados do Norte 

debatem gargalos

da defesa agropecuária

em fórum nacional

A capital amazonense sediou a primeira reunião do Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária (Fonesa) do Norte, que contou com a participação de representantes dos Estados do Amazonas, Acre, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, e também de autoridades do setor de defesa agropecuária. O evento aconteceu na Federação da Agricultura do Estado do Amazonas (FAEA), promovido pela Comissão Executiva Permanente de Defesa Sanitária Animal e Vegetal, órgão vinculado à Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror).
As principais demandas dos programas estaduais, como instalação de barreiras sanitárias nos municípios fronteiriços com os estados da Região Norte, para minimizar os riscos de introdução de novas pragas; aquisição de barcos para fiscalização e captação de recursos para implantação de infraestrutura da defesa, foram alguns do temas colocados em pauta. Os representantes do Norte ressaltaram a questão de estabelecer legislações estaduais harmonizadas no que se refere à inspeção de produtos de origem vegetal, embora para muitos desses Estados seja difícil cumprir a legislação federal relacionada à defesa agropecuária em virtude da mesma não considerar as características físicas e geográficas da Região Norte e suas condições específicas.
Para o coordenador do Fonesa Norte, o atual diretor geral da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), Mário Moreira, o encontro é de grande importância para o setor e foi apenas o primeiro, dos muitos que estão por vir. "Os problemas da região agora serão solucionados em conjunto, com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)”, asseverou.

Texto:
Andréa Ferreira - Adepara
Fone: (91) 3210-1106 / (91) 8252-6442

'Cadinho' da vida real, 

sergipano

administra 2 

mulheres há 43 anos

'Durmo com cada uma delas

noite sim, noite

 não', conta Osmar Farias.

Personagem de 'Vou rifar

meu coração', 

ele chegou a namorar 3 por 5 anos.

Cadinho, o personagem de Alexandre Borges em "Avenida Brasil", tem muito o que aprender com o sergipano Osmar Farias. Aos 62 anos, o locutor de rádio nascido em Nossa Senhora da Glória é PhD nas confusões do "galinha" da novela da Globo. Administra duas mulheres há mais de quatro décadas, chegou a namorar uma terceira por cinco anos, sem contar as puladas de cerca. Desde o início de agosto, os papéis se inverteram. Um dos entrevistados do documentário "Vou rifar meu coração", de Ana Rieper, que estreou no dia 3, o mais novo "galã de cinema" se gaba da repercussão do filme na pequena e sertaneja Monte Alegre (SE), onde vive.
"Rapaz, essa história é boa demais. Acabei de receber mais um telefonema me parabenizando. Não sabia que ia ter essa repercussão", conta ao G1, por telefone. "Tem gente falando que eu sou que nem esse Cadinho, mas eu mesmo não sei quem é, não vejo a novela. Se tivesse que dar um conselho, diria que não dá para satisfazer mais de uma mulher. Por isso que eu tenho dito e repito: aqui na Terra — no céu nunca fui — as duas coisas que acho pior são perder eleição e ter duas famílias", completa o ex-prefeito do pequeno município de 13 mil habitantes.
Osmar é mais simples e sincero que o  personagem cara-de-pau da trama de João Emanuel Carneiro, que mente deslavadamente e se enrola para não perder suas três mulheres, Alexia (Carolina Ferraz), Noêmia (Camila Morgado) e Verônica (Deborah Bloch). "Você sair com outra, ir para um motel e voltar para casa é comum. Muito homem faz. Agora, assumir é difícil, né? Nem todo mundo tem essa coragem, e nem todas as mulheres aceitam o que a minha aceitou. Durmo com cada uma noite sim, noite não. Se eu tivesse que ficar com uma só, escolheria a primeira. Ela não largo por ninguém."
A preferida é Maria Aparecida, com que é casado há 45 anos e lhe deu dois dos seis filhos: Osmaílda e Osmaí. Com a segunda, Eliana, Osmar vive há 43 anos, e teve os outros quatro herdeiros, todos também batizados com o prefixo do patriarca, marca registrada da boa auto-estima: Osmaílson, Osmar Júnior, Osmaílsa e Osmaíse.

Alexandre Borges faz sucesso como Cadinho; Osmar agora vive
a repercussão de sua história estar no documentário 'Vou rifar
meu coração' (Foto: Divulgação / TV GLOBO e Reprodução)

"Eu morava perto dela [Maria Aparecida] no interior. Quando ia para a roça, todo dia passava na porta dela. E por aí começou o namoro. Eliana era professora, veio ensinar na minha cidade e como não tinha lugar para ficar, se hospedou lá em casa durante a semana. Aí comecei a namorar com ela dentro da minha casa. A reação foi grande. Aparecida reclamava, chorava, pedia de joelhos para não fazer isso. Até minha mãe pedia. Mas quando um homem vira a cabeça, não tem quem segure."
Os seis rebentos já renderam 11 netos e dois bisnetos. A relação entre as famílias é boa, segundo Osmar, com uma única ressalva: "Os filhos da segunda mulher vão na casa da primeira, mas os da primeira não vão na casa da segunda. Elas não se falam de jeito nenhum".
Durante meia década, uma terceira mulher, Grace Kelly, hoje com 42 anos, entrou para quebrar a "harmonia" do triângulo amoroso. Apesar de se orgulhar da própria sinceridade, nos dois primeiros anos Osmar se encontrou escondido com a professora que lhe dava aulas de 1º grau. "Ela era formada na faculdade, falava duas línguas e eu quase analfabeto", gaba-se.
Juras de morte
A descoberta do romance provocou reações distintas nas duas "esposas". "A Maria Aparecida é uma pessoa muito calma, não esquenta muito não. Não teve muita briga. Mas a segunda é muito valente, barraqueira. Ela flagrou duas vezes. Partiu para cima para bater, tive que segurar. Foram para a delegacia, juraram se matar. Eliana entrou em depressão, tive que transferir a Grace Kelly para Aracaju", conta.

Não estou a fim de trocar mais,
não. O bujão já está secando"
Osmar

Além das "oficiais", Osmar jura que seu currículo tem uma lista bem mais longa de relações passageiras. "Já conheci mulheres casadas, de amigo meu, até me arrependo. Acho eu se for contar, conheci em torno de 50 mulheres mais ou menos. Teve vez de pegar três em um dia só. Mas nenhuma eu enganei", jura, negando que a "galinhagem" continue. "Não estou a fim de trocar mais, não. O bujão já está secando. A energia já não está dando para três ou quatro mais."
Até na hora de satisfazer Maria Aparecida e Eliana, Osmar já usa técnicas comuns entre as mulheres para se esquivar das obrigações conjugais. "Quando não estiver preparado, finge uma dor de cabeça, um mal-estar. Mas ainda dá para o gasto, vai empurrando para a barriga. Tenho uma saúde muita boa, nunca bebi, nunca fumei, sou sadio."
Mas Osmar, qual o segredo do sucesso? "Sempre fui simpático. Não me acho bonito, sou suspeito, mas muita gente diz que eu sou. Pelo menos algumas mulheres já disseram que gostam do meu tipo, um cara grande", conclui, do alto de seus 1,78 m e 92 kg.
 

Que tal começar a semana praticando boas ações...
Gisele Bündchen confirma
gravidez no "Fantástico"
Grávida de cinco meses, modelo disse estar muito feliz com o segundo filho


 AgNews
Gisele Bündchen: barriguinha saliente, apesar da blusa solta no corpo

Embora não falasse sobre o assunto, amigos de Gisele Bündchen  já haviam confirmado para a revista “Us Weekly” que a modelo está grávida do segundo filho . Na noite deste domingo, (18), Bündchen confirmou a gravidez em rápida entrevista cedida a Zeca Camargo  ,no programa "Fantástico". A modelo falou do momento em que vive com a segunda maternidade. "Estamos muito felizes", disse ela ao apresentador.
Semana passada a top esteve no Brasil para anunciar o quadro "Menina Fantástica 2012" e incentivou as participantes do programa durante a entrevista exibida. "Um programa como este ajuda quem sonha em se tornar uma modelo", disse.
Outra top participará do quadro. Izabel Goulart  será uma das apresentadoras ao lado de Daniel Rocha , o Roni, de " Avenida Brasil ". 



Dilma faz 25 vetos à LDO de 2013
BRASÍLIA, 19 Ago (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff fez 25 vetos à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2013, aprovada no Congresso no dia 17 de julho, mostrou o Diário Oficial da União publicado neste fim de semana em edição extraordinária.
Entre os vetos, está trecho que determinava que o governo definiria com centrais sindicais e entidades de aposentados e pensionistas a política de valorização dos benefícios de pensionistas com valor acima do salário mínimo.
"Por não se tratar de regra para a elaboração da proposta orçamentária de 2013, não se coaduna com o objetivo da LDO a discussão sobre a política de reajuste dos benefícios do Regime Geral de Previdência Social", diz a justificativa para o veto.
A LDO é uma lei que determina os parâmetros para a elaboração do Orçamento da União. Essa lei torna obrigatório que o governo defina recursos para uma determinada despesa. Os vetos foram publicados pelo DO datado de sexta-feira, quando a lei foi sancionada pela presidente.
Dilma vetou também o texto que determinava que a política fiscal do governo atuaria para promover a queda da dívida pública líquida.
"A manutenção do parágrafo implicaria a obrigatoriedade de o governo federal atingir expressivo resultado nominal no exercício de 2013 para a redução da dívida pública líquida", traz a justificativa para o veto.
"A estratégia adotada pela União de geração de superávits primários e de melhoria da qualidade do gasto público tem se mostrado bem-sucedida no processo de consolidação fiscal nacional".
Outro parágrafo vetado foi o que determinava a identificação dos créditos orçamentários destinados ao atendimento da aplicação mínima em saúde e do exercício financeiro a que se refere a aplicação.

A justificativa foi que não cabe à LDO conferir ao Executivo "a atribuição de regulamentar matéria disciplinada em caráter permanente por lei complementar".
Dilma vetou ainda trechos relacionados ao crédito de exportadores, alegando ser uma negociação que demanda reformulação permanente.
As projeções de crescimento, câmbio, inflação e salário mínimo foram mantidas na lei. A LDO aprovada no Congresso estabelece superávit primário --economia feita pelo setor público para pagamento de juros-- de 155,9 bilhões de reais e prevê a possibilidade de abatimento da meta nos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), mecanismo que vem sendo colocado há alguns anos.

(Por Hugo Bachega)




Presa quadrilha que tentou
fraudar concurso da PM



Uma tentativa de fraude ao concurso 2012 da Polícia Militar do Estado foi frustrada neste domingo (19). Quatro pessoas foram presas no município de Marabá, sudeste paraense, no momento em que tentavam repassar o gabarito da prova por meio de mensagem de celular para outros candidatos.
As provas do concurso foram realizadas hoje, simultaneamente, em Belém, Santarém, Marabá e Altamira. De acordo com a Universidade do Estado do Pará, organizadora do concurso, os demais candidatos devem ficar tranquilos com a idoneidade do certame, que continua valendo, já que os acusados foram detidos antes que o gabarito vazasse.
Há dez dias, a Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (SIAC) vinha desenvolvendo a Operação Vibracall, monitorando Tonny Duarte, identificado como “o cabeça” da quadrilha, especializada em fraudar concursos públicos. Ele e foi preso junto com três outros integrantes do grupo criminoso, identificados como Ruan Kelson Pereira dos Santos, Antonio da Silva Santos e Agno Lima Bezerra.
A operação foi deflagrada em razão de denúncias encaminhadas à UEPA e ao Comando da Polícia Militar do Estado. Após ter identificado a quadrilha, o setor de inteligência da polícia paraense esperou que os acusados prosseguissem com a fraude para obter o flagrante. Uma equipe da SIAC foi deslocada para a cidade de Imperatriz, no Maranhão, onde Tonny Duarte, que é cabo da PM do Tocantins, reside. Ele estava inscrito no concurso como concorrente a uma vaga de soldado no polo Marabá (PA) e cobrava R$ 10 mil, por pessoa, para repassar as respostas das provas.
O coronel Daniel Mendes, comandante da Polícia Militar do Pará, frisou que não há nenhuma possibilidade do concurso ser anulado. “A fraude não chegou a se concretizar. Tínhamos dois objetivos na Operação Vibracall: evitar o vazamento da prova e prender a quadrilha que estava sendo investigada. E nós atingimos as duas metas. Agora começa o trabalho de investigação da Polícia Civil, que deverá identificar quem foram os cidadãos que pagaram por este serviço”, conclui.
Na última sexta-feira (17), equipes da SIAC e da Divisão de Investigação e Operações Especiais (DIOE) foram a Marabá, para acompanhar a movimentação de Tonny Duarte. Desde o inicio da manhã de hoje, as equipes monitoraram os passos do acusado da chegada à Escola Municipal de Ensino Fundamental Martinho Mota da Silveira, onde ele entrou acompanhado por dois comparsas. O terceiro, Agno Bezerra, conduzia o veículo que transportava a quadrilha.
Ao deixar o local de prova, Tonny foi seguido pelos agentes até uma rua pouco movimentada do bairro da Nova Marabá. Os policiais abordaram o veículo em que o acusado estava e no interior encontraram provas da tentativa de fraude, como celulares, gabarito, ficha de inscrição e um revolver. Tonny e o motorista foram presos em flagrante.
Após a autuação, as equipes retornaram à Escola Martinho Mota da Silveira e passaram a monitorar os outros dois suspeitos, que ao final da prova foram abordados e presos por terem recebido o gabarito em seus celulares. A dupla também foi eliminada do processo seletivo em razão da participação na tentativa de fraude.
Os presos foram conduzidos até a Superintendência da Polícia Civil de Marabá, onde foram autuados em flagrante por fraude em concurso (art. 311) e formação de quadrilha (art.288). O grupo permanecerá à disposição da Justiça em Marabá. As equipes de análise e de operações de Inteligência da SIAC foram comandadas pelo delegado Sérvulo Cabral, diretor de Inteligência Estratégica da SIAC, e as Equipes da DIOE, responsáveis pela prisão dos acusados, foram chefiadas pelo delegado Rogério Moraes da Luz.
As informações são da Agência Pará. (DOL)




Concurso da Polícia Militar tem
mais de 4 mil faltosos
na primeira etapa





A primeira etapa do concurso público da Polícia Militar do Pará, realizada neste domingo, 19, registrou 4.393 faltosos dos 49.498 candidatos inscritos. As provas do certame, organizado pela Universidade do Estado (Uepa), foram aplicadas nos campi da instituição e em escolas públicas de Belém, Santarém, Marabá e Altamira.
No site da Uepa (www.uepa.br) já é possível verificar o boletim de questões e o gabarito preliminar. A seleção oferece 2.180 vagas dividas entre os Curso de Formação de Soldados (CFSD), Curso de Formação de Oficiais (CFO) e Curso de Adaptação de Oficiais (CADO), com salários que variam de R$ 622 a R$ 4.083,69.
Os candidatos tiveram quatro horas para responder a 60 questões objetivas, valendo um ponto cada uma. Para os candidatos do CFSD, a prova foi referente às disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, História e Geografia. Aos que concorrem pelo CADO, a prova apresentou conteúdos de Língua Portuguesa, Noções de Informática, Legislação da Polícia Militar, além dos conteúdos específicos. Já para os candidatos do CFO, a primeira etapa da seleção foi acrescida de Redação, valendo 20 pontos, perfazendo um total de 80 pontos nesta etapa. Em qualquer uma das seleções, para ser aprovado na prova objetiva, o candidato deverá acertar no mínimo 50% da prova.
De acordo com o diretor de Pessoal da PM, coronel Américo Sena, o certame ocorreu de forma tranquila. “Tudo foi dentro da normalidade. O que houve foram ocorrências comuns em concursos, como o candidato que erra local de prova, não apresenta a documentação exigida ou que leva celular”, explicou o coronel, que acompanhou a realização da primeira etapa no prédio da Reitoria da Uepa.
O candidato Anderson Almeida, 22 anos, que disputa a vaga para o Curso de Oficial, considerou a prova bastante difícil. “Eu tive apenas um mês para me preparar. Senti dificuldade na parte de Matemática, acho até que foi mais trabalhosa que a prova do vestibular”, conta o jovem, que fez prova no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), o Campus I da Uepa.
Outro candidato que sentiu dificuldade na mesma disciplina foi Deivyson Costa, 26 anos.“Estudei por um mês e meio para este concurso.  Posso dizer que a prova estava bastante trabalhosa”, disse ele, que também tenta uma vaga para a a carreira de Oficial da PM.
O concurso público para provimento de vagas para a Polícia Militar segue com exames Antropométrico e Médico, Físico e Psicotécnico. A relação dos classificados e aprovados para as etapas seguintes será divulgado no site da Uepa (www.uepa.br), no Diário Oficial do Estado (DOE), no quadro de avisos do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar. Para mais informações em relação aos editais, o candidato deve acessar a página de acompanhamento do concurso no site http://paginas.uepa.br/concursos/.

Texto:
Ize Sena - Uepa
Fone: (91) 3244-5201 (91) 3299-2221 /

Santa Casa realiza prova de
Mestrado Multiprofissional






A Fundação Santa Casa do Pará realizou na manhã deste sábado, 18, a prova do processo seletivo ao programa de Mestrado em Gestão e Serviços de Saúde na Amazônia. São ofertadas 14 vagas para profissionais de saúde que estejam atuando com processos saúde-adoecimento, gestão e planejamento em saúde em unidades de saúde, serviços de saúde, hospitais, ambulatórios e comunidades.
Clévia Dantas é terapeuta ocupacional na Santa Casa e concorre às vagas destinadas aos profissionais da instituição. Ela destaca que o mestrado é uma oportunidade valiosa para o aperfeiçoamento. “A prova foi bem elaborada, não estava difícil, mas a concorrência é grande e estou disputando com profissionais muito gabaritados, mas tenho uma boa expectativa e agora é esperar o resultado” disse.
O Programa Mestrado em Gestão e Serviços de Saúde na Amazônia é uma parceria com a Universidade Estadual do Pará (Uepa) e Universidade Federal do Pará (UFPA). Apenas sete candidatos faltaram à prova, que transcorreu sem problemas. O resultado final será disponibilizado no endereço eletrônico www.santacasa.pa.gov.br , até o dia 29 deste mês. Os candidatos aprovados nesta primeira fase serão convocados para entrega de documentos que os habilitarão à segunda fase do processo.

Texto:
Alessandro Borges - Santa Casa
Fone: (91) 4009-2258 / (91) 9157-6627



Prefeitura inicia atualização da
cobertura vacinal
das crianças de Belém
Para deixar as crianças de Belém com a cobertura vacinal em dia, a Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), iniciou neste sábado, 18, a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite.
 A campanha também objetiva vacinar crianças que por algum motivo perderam alguma das imunizações. A abertura oficial da vacinação foi realizada na Unidade Municipal de Saúde (UMS) do Bairro da Terra Firme, que até às 12h do sábado, já havia vacinado cerca de 250 crianças. A ação ocorrerá até o dia 24 de agosto.
 Durante o período, todos os menores de cinco anos devem ser levados a um posto para verificar se estão com as vacinas em dia. Caso a criança esteja com alguma dose atrasada, os postos têm estoque de todas as vacinas necessárias para fazer a atualização.
 A campanha já conta com as duas novas vacinas que o Ministério da Saúde incluiu no calendário vacinal. A pentavalente (contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, e meningite e outras doenças bacterianas) que até então estava disponível separadamente nas vacinas tetravalente e hepatite B. A outra novidade é a vacina inativada contra poliomielite (VIP), agora na forma injetável.
 Além delas o calendário básico inclui as vacinas BCG, hepatite B, vacina oral poliomielite (VOP), rotavírus, pneumocócica 10 valente, meningocócica C conjugada, febre amarela, tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e DTP (difteria, tétano e coqueluche).
 Apenas duas gotinhas foram suficientes para proteger Anabela, de 3 anos, contra a poliomielite. Sua mãe, Rosa Helena, a levou à UMS Terra Firme para tomar a segunda dose da vacina e aproveitar para checar o que estava pendente no esquema vacinal da filha. “Ela tinha umas vacinas pendentes, que precisava tomar. Aproveitei que hoje estão oferecendo todas as vacinas e agora ela está em dia, completamente imunizada.”, disse.
 De acordo com o Ministério da Saúde, o vírus da poliomielite ainda circula em 25 países. Para se manter livre, em todo o país serão usadas simultaneamente as duas vacinas (oral e injetável).
 Segundo a diretora do Departamento de Vigilância a Saúde da Sesma (Devs),Carlene Castro, a vacinação em massa contribui para a melhoria das coberturas vacinais e sensibilização da sociedade para os benefícios da imunização. “È muito importante estarmos oferecendo todas as vacinas nessa etapa da campanha. Precisamos imunizar nossas crianças, não só contra poliomielite, mas também contra todas as doenças”, ressaltou.
 Ainda segundo a diretora, foram disponibilizadas cerca de 60.000 vacinas para todos os postos de vacinação espalhados por Belém. “Estamos devidamente cobertos e prontos para atender a demanda de todas as crianças que precisam ser vacinadas”, disse.
 A vacinação acontece de 8h às 17h em todos os postos disponíveis. No domingo (19) também serão disponibilizados postos fixos de vacinação na Praça Batista Campos, Praça da República, Bosque, Museu, Igreja Assembleia de Deus (14 de março) e Igreja Batista (Assis de Vasconcelos).

Texto: Denise Silva - Ascom Sesma
Fotos: Adriano Magalhães

Mutirão de cirurgias da
Santa Casa beneficia 20 crianças
 A Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, em parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Pediátrica, realizou neste sábado, 18, mais uma edição do Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança. Está é a quarta vez que a Santa Casa participa da iniciativa, nos seis anos de mutirão em nível nacional. Para Eduardo Amoras, cirurgião pediátrico e coordenador do evento no hospital, o objetivo é diminuir o tempo de espera para cirurgias de pequena e média complexidade em crianças. “Neste mutirão conseguimos atender 20 crianças. Com o apoio de uma equipe multiprofissional do mais alto nível conseguimos diminuir uma demanda bastante expressiva na rede pública”, destaca o médico.
 Para a comerciária Maria Soares, que veio do município de Breves para acompanhar o filho Eduardo Oliveira, 8 anos, em uma cirurgia de fimose, o mutirão oferece uma oportunidade para diminuir o sofrimento e a angústia das pessoas que precisam recorrer ao sistema público de saúde. “Estou muito feliz por conseguir resolver o problema do meu filho. Gostei muito do atendimento aqui e parabenizo aos profissionais da Santa Casa por esse trabalho”, ressaltou a mãe.
 O mutirão, que iniciou às 7h, se estendeu até o início da tarde deste sábado. As cirurgias levaram, em média, 40 minutos, uma espera que para muitos pais que aguardavam por notícias na entrada do Centro Cirúrgico era de aflição. Erisson Ferreira, morador de Belém, foi um dos pais que respirou aliviado ao ser informado sobre o resultado da cirurgia do filho Alexandre Freire, de 7 anos, que retirou uma hérnia.
 Rudinês Santos, moradora de Belém, mãe da pequena Milena Santos, de sete meses, festejou a rápida cirurgia da filha, que tinha problema na língua. “Agora é agradecer a Deus e cuidar do pós-operatório da minha filha, que aguardou cinco meses para que essa cirurgia acontecesse. Agradeço a equipe de profissionais da Santa Casa por este trabalho, pelo qual não tenho como pagar”, diz Rudinês.
 O médico Emanoel Resque, que participou do mutirão, destaca que a participação da Santa Casa é fundamental para o sucesso da iniciativa, que aconteceu simultaneamente em 33 hospitais do País neste sábado. No Pará, três municípios fizeram parte da ação: Belém, Marituba e Redenção. Ele acredita que nos próximos eventos mais hospitais devam aderir.
Texto:
Samuel Mota-Santa Casa
Fone: (91) 4009-2258 / (91) 8128-9832

Atualização da caderneta de
vacinação começou neste sábado
Foi aberta oficialmente na manhã deste sábado, 18, na Paróquia de São Domingos de Gusmão, bairro da Terra Firme, em Belém, a Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização do Esquema Vacinal de crianças menores de cinco anos no Pará. A ação  mobilizará profissionais das Secretarias de Saúde do Estado (Sespa) e do Município (Sesma) e também a Pastoral da Criança.
A campanha é uma estratégia em que estarão disponíveis todas as vacinas do calendário básico da criança: BCG, hepatite B, pentavalente, vacina inativada poliomielite (VIP), vacina oral poliomielite (VOP), rotavírus, pneumocócica 10 valente, meningocócica C conjugada, febre amarela, tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e DTP (difteria, tétano e coqueluche), além das novatas pentavalente e a VIP.
A meta no Estado é vacinar 58.082 crianças contra hepatite B, 31.707 contra difteria, tétano, coqueluche e haemophilus influenzae B, 45.827 contra rotavírus, 58.242 contra febre amarela, 47.285 contra poliomielite (vacina oral), 52.449 contra a meningite meningocócica C, 42.077 contra o pneumococo e 47.036 contra sarampo, caxumba e rubéola.
Ao abrir oficialmente a campanha, o secretário de Estado de Saúde, Helio Franco, reafirmou o compromisso da Sespa em apoiar essa ação do Ministério da Saúde, desenvolvida em conjunto com Estados e Municípios. Ao Pará foram enviadas pelo governo federal 76.080 doses da vacina VIP e outras 36.660 doses da pentavalente. “Embora apenas as crianças que não estão com calendário atualizado venham a receber as vacinas durante a campanha, é essencial que os profissionais de saúde das Unidades Básicas de Saúde orientem os pais quanto ao histórico vacinal. Por isso é imprescindível que a família mantenha a caderneta de vacinação atualizada, sobretudo acessível para posterior necessidade”, afirmou.
A coordenadora estadual de Imunização, Jaíra Ataíde, disse ainda que o calendário exige atenção, pois para cada vacina é preciso aplicar de duas a três doses em momentos diferentes. Os pais devem ficar alertas quanto a isso. “O momento também é importante para que os municípios resgatem suas coberturas vacinais”, justificou.
A pentavalente é injetável e reúne em uma única aplicação a proteção de duas vacinas distintas, a tetravalente - que deixa de ser ofertada e protege contra difteria, tétano, coqueluche e doenças causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b, como meningite, e a vacina hepatite B. A vacina pentavalente será aplicada aos dois, aos quatro e aos seis meses de vida. “Se a criança tiver começado o calendário com a tetravalente, sem que tenha terminado o esquema vacinal, deverá tomar a pentavalente. Contudo, caso o município tenha estoque remanescente da tetravalente, a criança poderá concluir o esquema com esta vacina”, afirmou Jaíra.
Além da pentavalente, a criança deve manter os dois reforços com a DTP. O primeiro deverá ser administrado aos 12 meses e o segundo aos quatro anos. Os recém-nascidos continuam a receber a primeira dose da vacina hepatite B nas primeiras 24 horas de vida, preferencialmente nas 12 horas, para prevenir a transmissão vertical.
Segundo informe técnico do Ministério da Saúde, a nova composição da pentavalente irá proporcionar um conforto maior às crianças, por representar uma picada a menos. “Isso representa uma melhoria de gestão, com economia de seringas e nos procedimentos utilizados na armazenagem desses materiais”, explica Helio Franco.
Pólio inativada
Também a partir de agora as crianças que nunca foram imunizadas contra a paralisia infantil irão tomar a primeira dose aos dois meses e a segunda aos quatro meses, com a vacina inativada poliomielite, de forma injetável. Já a terceira dose (aos seis meses), e o reforço (aos quinze meses) continuam com a vacina oral, ou seja, as duas gotinhas. As crianças que já começaram o calendário básico com a vacina oral, continuam o esquema antigo com as gotinhas: dois meses, quatro meses, seis meses e 15 meses.
Jaíra Ataíde lembra ainda que a partir deste ano não haverá mais a segunda etapa da Campanha de Vacinação contra a Paralisia Infantil, como acontecia antes. A campanha seguirá até o dia 24 deste mês em todas as Unidades Básicas de Saúde e salas da Estratégia Saúde da Família localizadas no território paraense.
Vitamina A
Paralelamente à campanha de vacinação, foram disponibilizadas também as megadoses de vitamina A para repor as deficiências nutricionais em crianças de seis meses a 5 anos incompletos. A estratégia faz parte da Ação Brasil Carinhoso, do Ministério da Saúde, que enviou as medicações para a Sespa, encarregada de abastecer progressivamente os municípios com os suplementos,  por conta das peculiaridades geográficas do Pará.
A coordenadora estadual de Nutrição, Rahilda Tuma, acompanhou de perto as primeiras doses aplicadas nas crianças que foram levadas pelos pais à Paróquia da Terra Firme e afirmou que no máximo em 15 dias a suplementação de vitamina A será realizada durante a rotina de Atenção Integral à Saúde das Crianças, que acontece nas Unidades Básicas de Saúde existentes em todo o Pará.
A suplementação contribui para reduzir a gravidade das infecções, diminuição da morbimortalidade infantil e ainda para a saúde da visão e o pleno desenvolvimento cognitivo. A criança deve receber  duas doses anuais (não injetáveis), uma a cada seis meses. Cada município deverá adotar a sua estratégia para a identificação das crianças, de seis meses a menores de cinco anos, que serão atendidas e rotineiramente acompanhadas.
Segundo orientações do Ministério, essa identificação pode ser por demanda espontânea nas unidades de saúde - durante as consultas regulares do Crescimento e Desenvolvimento Infantil -, ou por busca ativa dos Agentes Comunitários de Saúde e Equipes Saúde da Família ou por meio da indicação de parceiros que atuam na prevenção e controle dos distúrbios nutricionais, como os líderes da Pastoral da Criança.
Texto:
Mozart Lira-Sespa
Fone: (91) 4006-4822/ 4823 /

Emater expõe tecnologias que
agregam valor aos produtos
da agricultura familiar
O 'brigaleite', guloseima que combina doce de leite com chocolate, é um dos muitos subprodutos da agricultura familiar expostos no estande da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) na Feira Agropecuária de Paragominas (Agropec), nordeste paraense. Colocado a disposição para degustação do público, o doce tem atraído a curiosidade do público, que tem a chance de conhecer uma grande variedade de produtos que, com o auxílio da tecnologia, ganham novos sabores, formatos, consistências e outros atributos que os tornam mais atraentes junto ao consumidor.
O “brigaleite” é um exemplo de experiência bem sucedida. Produzido de forma artesanal nas dependências da Unidade Didático-Agroecológica do Nordeste Paraense (UDB) em Bragança, considerada uma vitrine de possibilidades de agregação de valor aos produtos da agricultura familiar, ele caiu no gosto dos visitantes. “O sabor é muito bom. Até eu que não gosto de chocolate aprovei a mistura”, disse a paisagista Carmem Abreu.
No estande também são encontrados produtos como bebidas lácteas, queijos, mel, iogurte além de doces que combinam leite com frutas tropicais - como goiaba, abacaxi, coco e cupuaçu. Além de fugir do padrão das sobremesas tradicionais, as combinações oferecem opções de sabor e agregam valor ao produto.
Segundo a tecnóloga de alimentos da Emater, Michele Sandrini, a combinação de intens na fabricação dos doces nasceu da necessidade de evitar o desperdício das frutas de época que não conseguiam ser escoadas ou vendidas durante a safra. Os doces geram uma renda extra na entressafra das frutas, além de utilizarem, na produção, uma tecnologia com baixo custo de armazenagem quando comparada com outras tecnologias, como a utilizada na fabricação de polpas de fruta.
A produção do doce oferece outra vantagem. Esse processo é um dos poucos em que se utiliza o leite cru, já que na fabricação de outros produtos ele precisa ser pasteurizado, como determina legislação do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA).
A UDB ainda desenvolve outros projetos com tecnologia acessível ao agricultor familiar como horta orgânica, compostagem, minhocultura, recuperação de nascentes de rios e igarapés, pastejo rotacionado com cerca elétrica alimentada com energia solar e o Sistema Agroflorestal  (SAF’s) que combina madeira de lei com fruticultura. 
Texto:
Iolanda Lopes-Emater
Fone: null / (91) 9168-0535

UEPA é reconhecida como
a melhor instituição de
ensino superior do Estado






 
A Universidade do Estado do Pará (UEPA), além de ser considerada referência no ensino público superior nas áreas de Ciências Sociais, Biológicas Naturais, de Educação, Saúde e Tecnologia, agora também é reconhecida como a melhor instituição de ensino superior no estado. Nesta sexta-feira, 17, a UEPA foi agraciada com o Prêmio ORM/ACP, uma iniciativa das Organizações Romulo Maiorana e da Associação Comercial do Pará. O governador Simão Jatene estava entre as autoridades presentes e foi convidado para dar início a cerimônia de entrega dos troféus aos 40 premiados da noite.
A UEPA concorreu no segmento Instituições de Ensino Superior, a quarta categoria anunciada. A reitora da universidade estadual, Marília Brasil Xavier, recebeu o troféu “Jornaleiro”, que segundo ela, simboliza o reconhecimento da população do Estado e reafirma a missão da UEPA em formar profissionais da capital e do interior na graduação, pesquisa e extensão. “Recebo este prêmio com muita alegria e com a certeza que a UEPA tem um papel muito importante na formação dos profissionais no nosso Estado”, ressaltou.
Cada segmento apresentou três empresas finalistas, totalizando 196 concorrentes. A população escolheu 32 empresas, através de voto eletrônico e nas cédulas distribuídas nos jornais do grupo ORM, somando mais de um milhão de votos, um recorde desde a primeira edição do prêmio. Entre os oito eleitos pelo voto especializado, escolhidos por uma comissão de jornalistas e empresários, constou, pela primeira vez, uma empresa de atuação no  campo da responsabilidade socioambiental. “Isso demonstra a importância e o valor que a premiação agrega às nossas empresas. A cada ano, o Prêmio ORM/ACP surpreende pelo numero de pessoas que participam da votação”, destacou o presidente das ORM, Romulo Maiorana Júnior.
Para o governador Simão Jatene, além de conferir qualidade às empresas do Pará, o premio ORM/ACP é uma importante ferramenta de valorização empresarial, mecanismo indispensável para o crescimento dos diversos segmentos que atuam na economia paraense, e consequentemente, para maior geração de emprego e renda à população. “É uma forma de reconhecer e valorizar as empresas que agem em prol do desenvolvimento do nosso estado”, enfatizou.
O presidente da Associação Comercial do Pará, Sérgio Bittar, ressaltou que o prêmio é uma das poucas iniciativas no Brasil que valoriza os esforços da iniciativa privada. Valorização essa, segundo ele, que serve também de estímulo para que novas empresas persigam a excelência na ofreta de seus produtos e serviços. “As empresas premiadas são exemplos bem sucedidos. Isso estimula e faz com que os empresários busquem um padrão de excelência, através do investimento em capacitação e na melhoria de seus serviços e produtos. Tudo isso acaba gerando um movimento propício para o desenvolvimento econômico do Pará”, observou o empresário.
A cerimônia de entrega da oitava edição do prêmio ORM/ACP aconteceu no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, reunindo mais de três mil pessoas, entre empresários, representantes de instituições de nível superior e autoridades locais.
Texto:
Danielle Ferreira-Secom
Fone: (91) 3202-0912 / (91) 9117-7020/ 8272-3665

Jovens internos da Fasepa
montam espetáculo
de teatro em Santarém
“Estou muito feliz e nunca imaginei participar de um momento deste”, disse um adolescente de 16 anos, do município de Itaituba, no sudoeste do Pará, logo após a apresentação do I Especial Fasepa – A Arte é um Fato. Na ocasião, foi apresentado o espetáculo “Processo histórico cultural na formação da identidade negra no Pará”, do Núcleo de Cultura, Artes, Lazer e Desporto “Apoena”, da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa). O evento ocorreu quinta-feira (16), no auditório da Escola São Raimundo Nonato, em Santarém, oeste do Pará.
Dias inteiros de ensaios, oficinas e superação resultaram em uma apresentação que emocionou o público presente e surpreendeu os familiares dos socioeducandos. O espetáculo foi montado em duas semanas, com a participação de 38 dos 30 adolescentes das Unidades Centro Socioeducativo do Baixo Amazonas (Cseba) e de Semiliberdade de Santarém. O objetivo era apresentar à sociedade e às famílias dos adolescentes a contribuição que a cultura pode dar na ressocialização do menor que cometeu ato infracional.
Para a gestora do Apoena, Eliana Maia Siqueira, os meninos mostraram que são capazes de desenvolver atividades e terem confiança. ”A superação deles, a criatividade e o compromisso que tiveram para esta atividade são os maiores valores que refletem no resultado da apresentação. Estão cheios de autoestima e todos puderam ver isso”, disse.
O I Especial Fasepa faz parte do projeto Expedição Apoena, do Núcleo de Cultura, Artes, Lazer e Desporto, localizado no município de Ananindeua, região metropolitana de Belém. Em setembro deste ano, a Expedição Apoena chegará a Marabá, para fazer a mesma montagem com os socioeducandos na Unidade de Atendimento Socioeducativo do município.
Texto:
Luciana Kellen-Fasepa
Fone: (91) 3204-0240 / (91) 8121-3493

Revisão do PPA segue para
Legislativo até o fim deste mês
Transporte, saneamento e saúde. Essas foram as principais demandas apresentadas durante as audiências publicas de revisão do Plano Plurianual (PPA) e do Orçamento Geral do Estado que ocorreram este mês em três municípios polo: Belém, Marabá e Santarém. O processo de revisão continua com a análise das propostas e a inclusão das sugestões ainda não contempladas no PPA 2012-2015.
Segundo a diretora de Planejamento da Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof), Socorro Castro, a participação da sociedade civil nas audiências regionais foi bastante diversificada, contando com representantes de conselhos de classe, associações, movimentos sociais e integrantes de outros poderes, que auxiliaram no processo de revisão do PPA.
“As audiências são o momento em que a população pode sugerir ações ao PPA. As contribuições são analisadas nas áreas técnicas e, caso ainda não estejam contidas no plano, as sugestões são incluídas de acordo com o orçamento disponível”, explica.
Após a apreciação do governador Simão Jatene, prevista para a próxima semana, a revisão do PPA dá entrada até o dia 31 na Assembleia Legislativa do Estado. A proposta final deve ser aprovada e sancionada até dezembro deste ano, pelo Legislativo, entrando em vigor a partir do dia 1 de janeiro de 2013. “Por se tratar de uma promulgação da lei, de iniciativa do Executivo, a revisão segue todos os trâmites legais. Durante a apreciação na AL, a participação popular se dá por meio dos parlamentares”, ressalta Socorro Castro.
O PPA é o planejamento com os objetivos, metas, programas e ações do governo do Estado para o quadriênio, referendado pela Constituição Federal e Estadual e que consolida o planejamento do governo no período. A construção é feita em um processo consultivo, a partir de audiências públicas e análises técnicas, adequando as ações ao orçamento previsto.
Após a aprovação no Legislativo, o plano é revisado anualmente. O orçamento para o ano seguinte também é adequado de acordo com as propostas incluídas na proposição original, encaminhadas durante as audiências publicas de revisão do PPA.
Texto:
Danielle Ferreira-Secom
Fone: (91) 3202-0912 / (91) 9117-7020/ 8272-3665

Investimentos anunciados
pelo governo animam
setores da economia
O governador Simão Jatene apresentou na semana passada um pacote de investimentos de quase R$ 2 bilhões, do Programa de Investimentos Prioritários, e de mais R$ 3 bilhões de investimentos nas regiões do Baixo Amazonas, Tapajós e Xingu. O anúncio dos investimentos animou os setores da economia paraense. Tanto no comércio como na indústria, o clima é de confiança em relação ao desenvolvimento do Estado nos próximos anos.
Para o conselheiro efetivo do Conselho Federal de Economia, Eduardo Costa, o Pará já vem apresentando uma taxa de crescimento econômico expressiva, e os investimentos servirão para suprir a demanda crescente de serviços nas áreas da saúde, segurança, educação e infraestrutura.
Ao anunciar o Pacote de Investimentos Prioritários, o governador explicou que as medidas só serão possíveis graças à situação financeira do Estado, que está equilibrada. “Este equilíbrio nas contas do Estado permitiu a retomada da credibilidade para que o Pará fosse capaz de absorver cerca de R$ 1 bilhão, pelo Proinvest, programa do governo federal que abre linha de crédito de R$ 20 bilhões para todos os Estados brasileiros”, enfatizou Jatene.
O programa de investimentos prioritários para os próximos dois anos prevê investimentos de R$ 180 milhões na área da saúde, R$ 672 milhões na área de infraestrutura, R$ 610 milhões nas áreas de educação, esporte e turismo, R$ 610 milhões na área de segurança e R$ 273 milhões nas áreas de urbanismo e saneamento.
Os recursos para os investimentos nas regiões do Baixo Amazonas, Tapajós e Xingu estão previstos no Plano Plurianual (PPA) 2012-2015. Somente para o próximo ano, um investimento de cerca de R$ 1 bilhão deverá ser feito nas três regiões. No Baixo Amazonas, serão aplicados mais de R$ 610 milhões no próximo ano. Na região do Xingu serão investidos mais de R$ 200 milhões. O Tapajós receberá quase R$ 100 milhões.
O economista Eduardo Costa comenta que o crescimento que o Pará vem apresentando deverá atrair um grande número de pessoas, que virão atrás de novas oportunidades. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) demonstram que, nos próximos anos, o Pará deverá receber cerca de 400 mil pessoas, em busca destas oportunidades.
“Estes investimentos servirão para amortecer o volume crescente de demanda por serviços públicos, provocada por esta atração”, comenta. Os investimentos nas três regiões, explica o economista, deverão fortalecer e reequilibrar o pacto federativo interno, gerando emprego, renda e desenvolvimento. “Você só tem integração no Estado a partir do momento em que geram condições para o desenvolvimento de todo o Estado”, conclui.
Infraestrutura – Segundo o presidente da Associação Comercial do Pará (ACP), Sérgio Bitar, o comércio vê com “bons olhos” os investimentos anunciados pelo governador. Ele explica que o setor privado tem previsto para os próximos anos um volume de investimentos que ultrapassam os R$ 100 bilhões. “Por outro lado, o poder público deve garantir o investimento em infraestrutura necessária para que o Pará possa impulsionar um desenvolvimento maior que o já experimentado no momento atual”, explica.
Sérgio Bitar diz que o Pará tem condições de ser o grande Estado exportador de riquezas do Brasil. “Os investimentos vêm em momento propício para criar um ambiente atrativo para criar novos investimentos para o Estado”, avalia. Para ele os investimentos que deverão ser feitos nas regiões do Baixo Amazonas, Tapajós e Xingu deverão servir de sustentação para o desenvolvimento igualitário de todas as regiões. “Nas últimas décadas não houve investimentos tão maciços e tão fortes no Pará”, comenta.
Para o presidente da Federação das Industrias do Pará (Fiepa), José Conrado Santos, a crise mundial vem impactando a atividade industrial paraense. Ele explica que o saldo da balança comercial, por exemplo, iniciou o ano e continua se mantendo em negativo. “Apesar do cenário pouco favorável ao crescimento econômico, ainda estamos conseguindo manter o ritmo”, analisa. Um exemplo é o destaque do setor produtivo estadual em meio aos demais como aquele que teve a maior expansão no quadro de empregos, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.
Para José Conrado, os investimentos anunciados pelo governo do Estado serão fundamentais para que a economia avance. “A indústria comemora a iniciativa do governo e espera ansiosa para que possa contribuir diretamente com as obras de infraestrutura, de melhoria no sistema público de saúde, educação, segurança e ações de estímulo ao turismo”, afirma.
Obras previstas com os investimentos do Programa de Investimentos Prioritários:
Saúde:
Construção do Hospital Regional de Castanhal
Construção do Hospital Regional do Tapajós, em, Itaituba (com equipamentos)
Construção do Hospital Abelardo Santos
Implantação do Ambulatório Médico de Especialidades – Santarém
Infraestrutura
Alça Viária – segunda etapa (do km 33 ao km 69)
PA-287 – Conceição do Araguaia/ Redenção
PA-150 – Moju/ Vila Bom Jesus
PA-150 – Vila Bom Jesus/ Goianésia do Pará
PA-275 – Eldorado do Carajás/ Curionópolis/ Paraupaebas
Educação:
Melhoria da qualidade do ensino e expansão da cobertura da educação básica
Esporte:
Construção do Complexo Esportivo do Mangueirão
Turismo
Parque do Utinga
Segurança:
Centro Integrado de Operações (Ciop) – Construção e aparelhamento
30 Unidades Integradas Pro Paz (UIPPs)
Cinco novas casas penais
Aeronaves/ helicópteros
Urbanismo e saneamento:
Duplicação da avenida Perimetral
Rodovia do Yamada – implantação de vias estruturantes, de ligação Icoaraci/ Belém
Saneamento:
Restauração do quarto e quinto setores de abastecimento de água, reabilitação do Centro de Operações da RMB, limpeza do Lago Bolonha, construção da adutora na Avenida João Paulo II
O Estado investirá R$ 1 bilhão no Baixo Amazonas, Xingu e Tapajós em 2013
Texto:
Marcio Flexa-Secom
Fone:  / (91) 80301615

Programa de Educação
para a Saúde chega a Santarém
Depois de Belém e Ananindeua, o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde), que visa orientar e buscar melhorias no atendimento às comunidades atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), chega ao município de Santarém, no oeste do Estado. Cerca de 20 pessoas, entre professores e alunos da Universidade do Estado do Pará (Uepa), vão atuar no programa, que inicia as atividades neste semestre.
O PET-Saúde – Redes de Atenção à Saúde é um programa interministerial (ministérios da Saúde e Educação) destinado a viabilizar o aperfeiçoamento profissional e a formação acadêmica para o fortalecimento das redes de atenção à saúde que estão sendo implantadas no país, nos eixos ensino, pesquisa e extensão.
“Santarém será o primeiro município fora da região metropolitana a integrar o PET-Saúde no Pará, um projeto que valoriza a formação profissional e fortalece a rede de atenção à saúde”, diz a coordenadora do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) da Uepa, Ilma Pastana.
Este ano, as propostas vêm inseridas no Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde (PRO-Saúde). Em Santarém, as atividades terão como foco a Rede Cegonha, que tem como objetivo implantar um novo modelo de atenção ao parto, nascimento e à saúde da criança; reduzir a mortalidade materna e neonatal; além de fortalecer a rede de atenção, garantindo ampliação do acesso, acolhimento e melhoria da qualidade do pré-natal.
A coordenadora do projeto pela Uepa, Yara Macambira, explica que esta é uma oportunidade de os alunos colocarem em prática o que estão aprendendo na academia, sob a orientação de profissionais experientes na área da saúde.
“O projeto tem o objetivo formar profissionais de saúde, tornando-os capazes de atuar na área de urgência, através da metodologia ativa da aprendizagem que asseguram o conhecimento capaz de promover transformações nos processos de ensino e aprendizagem e de prestação de serviços de saúde”, explica.
Alunos de medicina, enfermagem, fisioterapia e educação física, supervisionados pela professora Edna Galvão e por outros profissionais envolvidos, vão realizar atendimentos no espaço Casa da mulher e da criança, e em outros centros de saúde do município.
Desde 2006, a Uepa integra os projetos PRO-Saúde e PET-Saúde na capital e no município de Ananindeua. O foco nestas cidades é a rede cegonha e a rede de atenção primária com ênfase na atividade física e alimentação saudável.
Texto:
Irna Cavalcante-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 / (91) 8059-1090 – 91018820

Iesp promove encontro
pedagógico para
aperfeiçoar a formação
O Instituto de Ensino de Segurança Pública do Pará (Iesp) recebeu nesta sexta-feira (17) os pedagogos responsáveis pela formação dos alunos oficiais do Estado do Amapá. O encontro teve o objetivo de orientar os professores, que formarão os futuros oficiais da Polícia Militar do Pará, sobre as normas e procedimentos adotados na futura faculdade de segurança pública.
Os 31 alunos oficiais da PM do Amapá foram formados no Pará, a partir de acordo de cooperação entre os governos dos dois Estados. Depois de três anos de formação, eles voltam para casa na condição de aspirantes ao oficialato.
“Investimos na construção acadêmica do alunado, no sentido de mostrar a realidade e o dia a dia operacional do policial”, disse o diretor do Iesp, tenente coronel Emilio Ferreira. “A futura faculdade de segurança pública é um legitimo espaço para a construção de lideranças, nas diversas áreas da segurança pública, em nosso Estado”, afirmou.
“A seleção dos pedagogos que estarão dentro das salas de aula é feita a partir de um banco de nomes cadastrados e preenche os requisitos de nossos ideais acadêmicos”, disse o diretor do Iesp. Entre os mestres que foram recebidos, estava a juíza de direito Rublene Rosário, responsável pela disciplina de policiamento comunitário.
“A formação acadêmica é necessária para que os cadetes tenham condições, dentro de um contexto social, de tomar decisões que façam parte dessa realidade, atendendo os anseios da sociedade, num conceito mais humano”, disse a magistrada, que é especialista em direito ambiental e políticas públicas pela Universidade Federal do Pará (UFPA).

Pará participa do Mutirão
Nacional de Cirurgias Pediátricas
O Pará é um dos 13 Estados que receberão, neste sábado (18), a sexta edição do Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança, promovido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Pediátrica (Cipe). Cerca de 30 serviços serão oferecidos em Belém, na Santa Casa de Misericórdia e no Hospital Divina Providência, em Marituba, região metropolitana.
A iniciativa nacional visa diminuir a fila de pequenas intervenções, como fimose, hérnia e outras patologias benignas que impactam a demanda dos hospitais que atendem o Sistema Único de Saúde (SUS). No Divina Providência, serão beneficiadas 15 crianças, por uma equipe multidisciplinar de doze profissionais, entre anestesistas e cirurgiões, que será coordenada pelo médico Alfredo Abud, com o apoio do Conselho Regional de Enfermagem (Coren) e outros parceiros.
Segundo o diretor operacional do hospital, Vitor Mateus, as crianças passaram por avaliações médicas minuciosas para o agendamento das cirurgias. “Todas já estão preparadas. Serão atendidas principalmente as crianças que necessitam de procedimentos cirúrgicos no tratamento de problemas como hérnias e fimoses”, explicou.
A Santa Casa também já está com a estrutura montada para garantir as cirurgias. Segundo a médica Mary Lucy Fiúza de Melo, gerente de pediatria do hospital, é a quarta vez que a instituição participa da campanha. “Temos a expectativa de operar até 24 crianças só neste dia. O hospital já está preparado para receber esses pacientes”, afirma.
Além do Pará, o mutirão ocorre nos Estados da Bahia, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo e Tocantins.
Texto:
Edna Sidou-Sespa
Fone: (91) 4006-4822 - 4006-4823 /

Emater orienta a produção de
hortifruti com a técnica da irrigação
Projetos desenvolvidos pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) em Paragominas, nordeste paraense, estão mudando a realidade de agricultores familiares e oferecendo alternativas de produção. Em áreas anteriormente ociosas, os agricultores desenvolvem a horticultura e até mesmo a criação de galinha caipira.
No sítio Salmo 46, a produção de hortaliças garante a principal renda da família. O espaço de um hectare recebeu pimentão, cheiro verde, alface lisa e americana, quiabo, couve, cenoura, repolho e beterraba. O sistema de produção, que já garante cerca de R$ 1,5 mil mensalmente para a família com a venda de pelo menos 250 maços de verduras diariamente, funciona em um sistema integrado com avicultura.
O processo garante uma troca que diminui os custos da produção: o esterco produzido pelas aves se transforma em adubo na horta e os rejeitos das hortaliças alimentam as galinhas. Toda a produção é feita de forma agroecológica. Para a contenção de pragas e doenças, são usados apenas defensivos naturais.
“A orientação técnica faz toda a diferença. Aqui já colhemos repolho com até com até três quilos”, diz o agricultor Gilson Gomes. Segundo ele, entre os maiores investimentos está a plantação de maracujá. Conforme orientação técnica da Emater, os frutos foram plantados obedecendo à posição do Sol, o que tem ajudado na melhoria da produtividade do fruto.
Todo o sistema é irrigado, o que proporciona produção o ano inteiro, a manutenção da qualidade do fruto e um alcance maior valor de mercado durante o período de entressafra. Segundo o engenheiro agrônomo da Emater, Roberto Vieira, em Paragominas existem pelo menos doze projetos desenvolvidos e acompanhados pela empresa. Em todos eles, as orientações são para a introdução de novas culturas e também para a prática da irrigação das áreas.
“É importante que o agricultor busque alternativas e não esteja sujeito apenas ao período de chuva para produzir”, acrescentou o agrônomo. Toda a produção de hortaliças e frutas tem comércio garantido, pois abastece o município e é vendida para a prefeitura local, para ser usada na merenda escolar.
Texto:
Iolanda Lopes-Emater
Fone: null / (91) 9168-0535

Reunião discute Plano Municipal
de Políticas Públicas para Mulheres



A construção do I Plano Municipal de Políticas Públicas para as mulheres de Belém foi o objetivo da reunião realizada nesta sexta-feira, 17, na sede da PMB pela Coordenadoria da Mulher de Belém (Combel). Órgãos como Funpapa, Secon, Semec e Sesan, discutiram sobre as políticas públicas para as mulheres nos cenários local e nacional.
A assistente social da Combel, Rosana Moraes, apresentou um breve histórico sobre as lutas, mudanças e avanços que as mulheres obtiveram e a importância desses avanços no processo para que as atuais políticas públicas existentes fossem estabelecidas.
Ainda de acordo com a assistente social, o Combel é um órgão que tem como missão gestar a política para as mulheres no Município e por isso iniciou as discussões a cerca da construção do Plano. “A elaboração do primeiro Plano Municipal de Políticas Para as Mulheres tem como base as propostas que vieram da segunda conferência estadual, que foi realizada em agosto do ano passado pela coordenadoria”, explicou.
O I Plano Municipal de Políticas Públicas para as mulheres de Belém tem previsão de ser apresentado até novembro e vai definir ações e posicionamento sobre Enfrentamento à violência, valorização, saúde e igualdade no trabalho para as mulheres.
Combel - A Combel é uma coordenadoria que tem como missão formular, executar, monitorar, avaliar e articular políticas públicas que visem a promoção, proteção e defesa dos direitos das mulheres.

Texto: Comus
Fotos: João Gomes

Educadores discutem rumos
da formação docente no Pará
A tranquilidade marcou o segundo dia de discussões do I Encontro Estadual e Regional Norte da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais em Educação (Anfope) e da 30ª Reunião Ordinária do Parfor (Plano de Formação de Professores do Pará), realizada no Centro de Ciências Sociais e Educação, da Universidade do Estado do Pará (UEPA), na manhã desta sexta-feira, 17.
Em dois dias, o evento, avaliado como “extremamente positivo” pelo coordenador estadual do Parfor, professor Licurgo Brito, trouxe à Belém representantes de vários estados. “Foi uma confirmação do que esperávamos. Um encontro muito intenso e satisfatório, de grande sinergia entre as instituições participantes. É muito bom quando entidades podem contribuir umas com as outras. Neste caso, enfatizamos a luta histórica e o respaldo teórico da Anfope em prol da educação”, destacou.
A reunião foi presidida pelo secretário adjunto de Educação, professor Acácio Centeno, representando o titular da Secretaria de Estado de Saúde (Seduc) e presidente do Fórum Estadual Permanente de Apoio à Formação Docente do Pará, professor Cláudio Ribeiro, além de representantes das cinco instituições de ensino responsáveis pelas formações no Estado (Universidade Federal do Pará, Universidade do Estado do Pará, Universidade Federal Rural da Amazônia, Instituto Federal do Pará e Universidade Federal do Oeste do Pará) e da representante do Ministério da Educação (MEC), Flávia Nogueira.
A presidente da Anfope, professora Iria Brzezinski, também participou do encontro e na ocasião parabenizou o trabalho de formação desenvolvido no Estado. Ela ratificou que “o Pará é um bom exemplo na realização do Parfor, que é o Fórum mais consolidado do país”.
Durante a reunião, a coordenação apresentou os 16 projetos aprovados pela Fundação Carlos Chagas para o desenvolvimento das TIC's (Tecnologias de Informação e Comunicação) que já são utilizadas nos cursos de formação das instituições formadoras. Desde 2009, quando foi implantado, o Parfor já formou mais de 22 mil docentes em nível superior no Estado, em 27 cursos de licenciatura na modalidade presencial, com maior oferta disponibilizada pela UFPA. A meta é formar aproximadamente 41 mil docentes em todo o Estado até 2016.
Ainda está em fase de discussão o número de vagas que serão disponibilizadas para o ingresso dos docentes em 2013, assim como a quantidade de seleção, que passará para um ingresso realizado anualmente. O Parfor está presente nos 143 municípios paraenses divididos em 63 polos que gerenciam diversas localidades. Pedagogia é o curso que apresenta maior procura com oferta em vários municípios.

Texto:
Fabiana Batista-Seduc
Fone: (91) 3201-5181 / (91) 8731-8201

Quarteto de cordas da Uepa
leva música ao Ophir Loyola
O Quarteto de cordas da Universidade do Estado do Pará (Uepa) participa de uma ação na próxima terça-feira (21), às 10 horas, no Hospital Ophir Loyola. O evento faz parte do projeto Saúde Alegria, que tem por objetivo levar música aos hospitais públicos do Estado. Segundo a coordenadora do projeto, Eliana Cutrin, a música funciona como um tratamento terapêutico e tem tido respostas positivas dos pacientes. “A música eleva a auto-estima, ela acalma os internos, colaborando na melhoria da qualidade de vida de todos, funcionários e pacientes”, explica.
O projeto, que visa humanizar o ambiente hospitalar, é realizado há seis anos. Desde 2008, com o apoio da Uepa. Ainda segundo Eliana, a iniciativa já percorreu vários hospitais da Região Metropolitana de Belém. “Já contamos com apresentações nos hospitais: Santa Clara, Santa Casa de Misericórdia, Barros Barreto, Hospital de Clínicas e agora, o Ophir Loyola”, revela.
Com objetivo de sensibilizar e estimular novas experiências artísticas e culturais, bem como o bem estar dos pacientes, estudantes e professores da Uepa se deslocam aos hospitais, levando músicas eruditas e populares. Além do Quarteto de cordas, integra o projeto o Madrigal da Uepa, que leva sua música à ala de Psiquiatria do Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV), no dia 18 de setembro de 2012.

Madrigal da Uepa se apresenta
em grande concerto nacional
Os ensaios estão a todo vapor na sala de recitais do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE). O ritmo é necessário, afinal, o Madrigal da Universidade do Estado do Pará (Uepa) estará se apresentando no ‘’Painéis Funarte de Regência Coral 2012’’, uma programação nacional, que será sediada pela segunda vez na capital paraense e percorrerá também as cidades de Araxá (MG), Natal (RN), Goiânia (GO) e Campina Grande (PB).
O repertório escolhido pelo Madrigal para a cerimônia de abertura, no dia 20, às 18 horas, na Sala Etore Bosio do Conservatório Carlos Gomes, será em Homenagem ao Centenário de Wilson Fonseca, com a apresentação de duas obras do compositor:’’Terra querida’’ e ‘’Santarém Brincando de Roda Nº 2’’. ‘’Vamos homenagear o grande músico de Santarém Wilson Fonseca, que se estivesse vivo, estaria completando no dia 17 de novembro de 2012, 100 anos’’, diz o regente do Madrigal, Jonas Arraes.
De acordo com o coordenador do ‘’Painéis Funarte’’, em Belém, Jonathan Miranda, a cidade foi escolhida mais uma vez por ter um histórico importante na música para o Brasil. ‘’Belém tem tradição de canto, com grandes cantores conhecidos no mundo. Podemos citar as canções de Waldemar Henrique e Altino Pimenta. Isso acaba sendo um chamado para eventos como esse’’, diz.
De 21 a 24 de agosto, ocorrerão oficinas e mini cursos de dinâmica de coro, técnica vocal, técnica de regência e percepção musical, em aulas teóricas e práticas. As inscrições ainda estão abertas. Para se inscrever é necessário preencher uma ficha disponível no site da Fundação Carlos Gomes http://www.fcg.pa.gov.br/ e enviá-la por correio ao Instituto Estadual Carlos Gomes, localizado na Av. Gentil Bittencourt, 977 – Belém, PA – CEP: 66040-000 ou pelo e-mail painelfunartebelem@yahoo.com.br
E pra fechar a programação no dia 25, o Madrigal da Uepa se unirá ao Grande Coro Funarte, formado pelos alunos e regentes de coro que, no Theatro da Paz, mostrarão o talento com diversificado repertório marcante da música paraense. O público está convidado a prestigiar gratuitamente a abertura e o encerramento do ‘’Painéis Funarte de Regência Coral 2012’’.

Texto:
Irna Cavalcante-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 / (91) 8059-1090 – 91018820

UEPA abre seleção para
professor de Anatomia
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) inscreve nesta segunda, 20, e terça-feira, 21, para o processo seletivo simplificado para professor substituto na área de Anatomia ou Neuroanatomia. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas na Secretaria dos Departamentos do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), o Campus II da Universidade, localizado no bairro do Marco, em Belém, das 8h às 14h.
A seleção destina-se ao preenchimento de uma vaga. Os interessados devem ter graduação e mestrado na área da Saúde ou Ciências Biológicas, e no ato da inscrição, apresentar uma cópia do Curriculum Lattes ou Vitae comprovado, com a produção dos últimos cinco anos; Ficha de inscrição e o Termo de Disponibilidade de horário para as atividades da Instituição, devidamente preenchidos. O edital e os documentos necessários à inscrição estão disponíveis no site da Uepa (www.uepa.br).
O Processo seletivo acontece no dia 22 de agosto e constará de uma única etapa, subdividida em duas fases: entrevista, de caráter eliminatório, e Julgamento deTítulos, que será classificatório. Todas as fases serão realizadas no Campus II da Uepa. De acordo com o edital, o candidato que não obtiver a nota mínima de sete na Entrevista será eliminado. O candidato aprovado e classificado poderá ser contratado por período de doze meses, prorrogável uma única vez e por igual período. Ele irá atuar no Departamento de Morfologia e Ciências Fisiológicas, com regime de trabalho de 40h.
Serviço: As inscrições para o processo seletivo simplificado para professor substituto são gratuitas e estão abertas nos dias 20 e 21 de agosto, no CCBS (Travessa. Perebebuí, s/n, Marco – Esquina com Almirante Barroso). Mais informações: Diretoria de Desenvolvimento e Ensino (91) 3299-2207 e 3244-8957.
Texto:
Ize Sena-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 (91) 3299-2221 /

Governador assegura R$ 100 milhões
em investimentos para Santarém
O governador Simão Jatene assegurou investimento de cerca de R$ 100 milhões em infraestrutura, saúde e segurança para a região oeste do Estado, em visita, na manhã desta sexta-feira (17), aos municípios de Mojuí dos Campos e Santarém. Durante a inauguração da Estação Cidadania, em Santarém, Jatene assinou a ordem de serviço para a construção do Ginásio Poliesportivo do município, orçado em R$ 10 milhões, e aprovou o orçamento do Estádio Olímpico de Santarém, para que seja iniciado o processo licitatório. Serão investidos mais de R$ 21 milhões no novo estádio.
A expectativa é que o ginásio poliesportivo, com capacidade para cinco mil pessoas, se torne Centro de Treinamento Olímpico Rio 2016. A inscrição do ginásio no certame já foi assegurada pela Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) nesta semana. O secretário de Estado de Obras Públicas, Joaquim Passarinho, informou que as obras do ginásio e o processo de licitação do estádio terão início imediato.
O vice-governador Helenílson Pontes anunciou a expansão de leitos do Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém. “Nós estamos mais do que duplicando os leitos da UTI (Unidade de Terapia Intensiva), vamos passar de 21 para 49 leitos”, afirmou. Para o vice-governador, os investimentos demonstram a presença do Governo do Estado na região. “Santarém é, sem dúvida, a grade metrópole do oeste do Estado. O Hospital Regional do Baixo Amazonas e o conjunto de investimentos anunciados hoje são uma demonstração objetiva desse reconhecimento”, afirmou.
Mojuí
Antes de iniciar sua agenda em Santarém, Simão Jatene entregou uma Unidade Integrada de Polícia em Mojuí dos Campos. A unidade integrará as policias civil e militar, o Corpo de Bombeiros e o Pro Paz, que terá um núcleo no espaço. O secretário de Estado de Segurança Pública, Luiz Fernandes, afirmou que outras duas delegacias deverão ser inauguradas nos próximos meses. Em Alter do Chão, distrito de Santarém, a nova unidade será entregue à população em setembro. Outra delegacia está sendo construída no bairro Novo Horizonte.
O governador também assinou ordem de serviço para que seja dado início às obras de pavimentação da rodovia PA-431, no trecho que liga Mojuí até a PA-370, e ainda assegurou 3 km de pavimentação através do “Asfalto na Cidade”. No total, serão 7 km quilômetros asfaltados. Ainda em Mojuí, o governador visitou a ponte de concreto construída no Km 01 da PA-445. Em Santarém, ele  vistoriou o asfaltamento da Curuá-Una.
O secretário Joaquim Passarinho informou que outras obras estão em andamento na região, como os “Barracões” dos Botos Tucuxi e Cor de Rosa, tradicionais durante o Sairé. A obra está avaliada em R$ 1,5 milhão. “A previsão é que em setembro os barracões já estejam abertos para visitações”, informou. O secretário destacou, ainda, a conclusão do Centro de Perícias Renato Chaves e a reforma do Centro Integrado de Operações. Também foram asseguradas pelo governador nesta sexta-feira, a construção de duas unidades penitenciárias e do prédio do Instituto de Assistência dos Servidores do Pará (Iasep).
Texto:
Amanda Engelke-Secom
Fone: (91) 3202-0911 / (91) 8150-8965

Estação Cidadania atenderá
30 mil pessoas por
mês em Santarém









A população de Santarém, município do oeste do Estado, agora tem acesso a mais de 50 tipos de serviços num só local: a Estação Cidadania, inaugurada nesta sexta-feira (17), pelo governador Simão Jatene. A unidade é a primeira implantada no interior do Estado – existem duas unidades em Belém -, e beneficiará cerca de 300 mil pessoas do oeste paraense. A expectativa da Secretária de Estado de Administração, que coordena o espaço, é de que, em média, 30 mil pessoas sejam atendidas por mês.
A inauguração contou com a presença de diversas autoridades estaduais, entre elas, o vice-governador Helenilson Pontes; a secretária de Administração, Alice Viana; a presidente da Companhia de Habitação do Pará, Noêmia Jacob, e os secretários de Obras Púbicas, Joaquim Passarinho; e de Trabalho, Emprego e Renda, Celso Sabino, além de diversos representantes de órgãos federais e municipais.
Durante a inauguração, Simão Jatene destacou que a Estação Cidadania tem como objetivo atender a população mais carente da região. “A Estação é síntese do respeito pela população do Estado. Quando criamos condições modernas e ambiente agradável é para que, particularmente, as pessoas mais simples, que são as que mais dependem do Estado, possam ter acesso de forma digna a todos os serviços e atendimento básicos de cidadãos”, frisou.
Na Estação Cidadania, a população terá acesso desde a emissão da certidão de nascimento, até a solicitação do seguro desemprego. Entre os principais serviços disponíveis estão os de assistência jurídica, sob a responsabilidade da Defensoria Pública; emissão de carteira de identidade, pela Polícia Civil; e cadastro de emprego e seguro desemprego, pela Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego e Renda (Seter). A Empresa de Processamento de Dados (Prodepa), por meio do Navegapará, dá o suporte para a prestação de serviços.
O cidadão também poderá emitir no complexo o título de eleitor e o Cadastro de Pessoa Física (CPF), e requerer produtos de créditos para pessoa física e jurídica – oferecidos pelo Bando do Estado do Pará (Banpará) –, e serviços de perícia médica para os servidores do Estado. Um cartório e posto da Procuradoria do Consumidor (Procon) também estarão disponíveis no local. Ao todo, 17 órgãos parceiros estão instalados na unidade.
De acordo com Alice Viana, o diferencial do espaço é a praticidade oferecida à população. “É um verdadeiro complexo de prestação de serviços, prestados por servidores bem qualificados. O fato dos serviços estarem congregados num único espaço facilita o acesso do cidadão a eles. As pessoas poderão economizar tempo e dinheiro, além de se deslocar de um atendimento para o outro com mais acessibilidade”, destacou.
Resultados
Durante a solenidade, o Governo do Estado também entregou 188 créditos para pequenos investimentos a cidadãos santarenos, através do CredCidadão. A Companhia de Habitação ainda entregou 112 Cheques Moradia a pessoas com deficiência física e servidores estaduais. Sebastiana Almeida Pantoja, de 57 anos, foi uma das beneficiadas. “Tenho uma casa, mas é uma dificuldade enorme para me locomover, porque não tem rampas”, contou a aposentada. Após receber o cheque, Sebastiana agradeceu, dizendo que o beneficio representava “um novo começo para sua vida”.
As primeiras carteiras de identidade e de trabalho emitidas pela Estação Cidadania em Santarem foram entregues durante a inauguração. Oito mototaxistas foram contemplados com motos para desempenharem a profissão. As entregas foram fruto do cadastramento e seleção realizados através da Estação Cidadania de Santarém.
A secretária Alice Viana informou ainda que, no próximo ano, duas novas unidades do gênero deverão ser implantadas no interior do Estado. A primeira será em Altamira, no sudoeste do Estado e, posteriormente, outra será instalada em Marabá, no sudeste paraense. “Este ano estamos viabilizando o espaço adequado e a estrutura necessária para Altamira, pela grande demanda de prestação de serviços devido a Usina Hidrelétrica de Belo Monte”, informou.
Serviço:
A Estação Cidadania Santarém está localizada na avenida Rui Barbosa, próximo à Praça Três Poderes. O atendimento ao público acontece segunda a sexta-feira, das 8 às 14 horas, e os agendamentos pode ser feitos por telefone ou pelo site www.estacaocidadania.pa.gov.br.
Serviços disponíveis na Estação Cidadania Santarém: 
Sefa - Consulta à Cevit, emissão de nota fiscal e emissão de DAE;
SRTE - Emissão de Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
Cartório - Registro de nascimento de menores com a expedição da respectiva certidão de nascimento;
CredCidadão - Liberações de financiamentos pelos municípios conveniados; execução do comitê de crédito; permissão à inclusão de dados dos beneficiários no sistema; impressão de contratos, atas, planos de negócios, boletos, etc;
Seter – Sistema Nacional de Emprego (Sine), seguro-desemprego e intermediação à mão de obra (formal e informal);
Detran - Setor de veículos: primeiro emplacamento de veículos que não necessitem de vistoria; setor de habilitação: emissão de taxas para primeira habilitação, renovação de CNH, mudança ou inclusão de categoria, segunda via da CNH, emissão de CNH definitiva, alteração de dados cadastrais, permissão internacional para dirigir, recadastramento de CNH antiga;
Polícia Civil - Emissão de carteira de identidade;
TRE -Emissão de título de eleitor (primeira e segunda via, revisão e transferência); alistamento eleitoral; revisão, transferência e segunda via de título de eleitor;
Sejudh - Proteção e Defesa do Consumidor (Procon);
Sead - Saúde ocupacional; licença saúde e suas prorrogações; licença para acompanhamento de pessoa da família (licença assistência e suas prorrogações); readaptação de função; admissional; isenção de Imposto de Renda; verificação de incapacidade para inclusão ou permanência no PAS;
Correios - Emissão de CPF à vista; emissão de CPF contrato; divulgação de produtos e serviços; venda de produtos (selos, envelopes, caixas); apoio/ assessoria sobre produtos e serviços da ECT aos órgãos presentes;
Banpará - Produtos de crédito para pessoas física e jurídica e diversos serviços;
Cohab - Orientação e inscrição nos programas habitacionais; orientação e inscrição no programa Cheque Moradia; formalização de processos para liberação de hipoteca; informações e orientações sobre regularização fundiária das áreas: Moaçara, Matinha, Nova Jerusalém, Ponta Negra, Caranazal;
Iasep - adesão de segurados e dependentes; exclusão de dependentes; liberação de procedimentos de saúde; informações sobre a rede credenciada (especialidades oferecidas pelo plano no município);
Seas - Inclusão socioprodutiva, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).
Texto:
Amanda Engelke-Secom
Fone: (91) 3202-0911 / (91) 8150-8965

Matrícula do Parfor é prorrogada
até o dia 22 de agosto
 O prazo de matrícula para os alunos convocados na repescagem do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) pela Universidade do Estado do Pará (Uepa), que acabaria no último dia 15, foi prorrogado até o dia 22 deste mês. Foram convocados 20 alunos para as graduações de Licenciatura em Filosofia e Educação Física. Os cursos serão ofertados, respectivamente, nos municípios de Belém e Tucuruí.
 A matrícula destina-se à formação de novas turmas para o segundo semestre de 2012, na modalidade presencial. As atividades acadêmicas serão iniciadas a partir de dezembro de 2012 e as aulas ocorrerão nos períodos das férias e nos finais de semana, conforme calendário específico do Parfor-Uepa a ser divulgado no site www2.uepa.br/parfor e disponibilizado pelas coordenação dos referidos cursos. O atendimento aos candidatos classificados será feito das 8 às 12 horas e das 14 às 17 horas, nos núcleos da Uepa onde funcionarão as respectivas turmas.
 Para efetivar a matrícula é necessária a apresentação dos seguintes documentos pessoais: certidão de conclusão de Ensino Médio, acompanhada de histórico escolar; CPF; carteira de identidade; comprovante de participação nas últimas eleições; registro de nascimento ou casamento; certificado de reservista (para os homens); duas fotos 3X4 (colorida).
 Além disso, são exigidas a declaração de tempo de serviço ou equivalente (contra-cheque), especificando o cargo ocupado (professor) ou a função exercida (professor substituto) emitida pelo órgão ao qual o requerente está vinculado (Secretaria de Educação municipal ou estadual); e declaração do diretor da escola ou do diretor/coordenador da regional de ensino afirmando que o professor está atuando na disciplina pleiteada. De acordo com as orientações da CAPES/MEC as Instituições de Educação Superior (IES) somente poderão efetivar matrícula de candidato que comprovar estar no exercício da docência na rede pública de educação básica e atuar em disciplina para a qual está requerendo matrícula.

O Parfor é um programa nacional de capacitação de professores implantado pela CAPES em regime de colaboração com as Secretarias de Educação dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios e com as instituições de ensino superior. O objetivo principal do programa é garantir que os professores em exercício na rede pública de educação básica obtenham a formação exigida pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), por meio da implantação de turmas especiais, exclusivas para os professores em exercício.
 Para mais informações:
 Licenciatura em Filosofia - Belém
Centro de Ciências Sociais e Educação – CCSE/UEPA
Secretaria Acadêmica – CRCA, telefone: 4009-9543 - Endereço: Travessa Djalma Dutra, s/n

Licenciatura em Educação Física - Tucuruí
Endereço: Rua Quatro n° 20, Bairro: Santa Mônica. Telefone: (94) 3787-2400

Texto:
Ize Sena-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 (91) 3299-2221 /

CTBel cria consórcio operacional
e amplia serviço de
transporte para Mosqueiro
A Companhia de Transportes do Município de Belém (CTBel), em reunião realizada na manhã desta sexta-feira,17, com os empresários de ônibus, apresentou para a categoria a decisão tomada pelo órgão para atender aos usuários do Distrito de Mosqueiro, criando um consórcio operacional formado por  24  empresas que atuam em Belém.
 O consórcio  apresentado pela CTBel começa a operar já a partir de segunda-feira,20, e com isso a população que utiliza a linha Mosqueiro/S.Brás vai contar com 18 ônibus, com a primeira viagem Mosqueiro/Belém  saindo às 4h e, até as 6h, os ônibus devem sair de 15 em 15 minutos com destino a Belém.
 De acordo com o diretor de Transportes da CTBel, Paulo Serra, o órgão resolveu tomar esta decisão para que a população  mosqueirense não fosse penalizada. A partir da próxima segunda-feira as empresas vão ter que cumprir as ordens de serviço emitidas pelo órgão. O não cumprimento vai acarretar às empresas multas e até a apreensão dos veículos.
 O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setrans-Bel), Paulo Gomes, ressaltou que os empresários vão atender de forma emergencial a determinação da CTBel, até que uma solução definitiva seja encontrada. “Os técnicos do órgão determinaram que esta linha seja operacionalizada com 18 ônibus, e nós vamos cumprir, fazendo o rodízio de empresas”, disse.
 A CTBel disponibiliza para os moradores de Mosqueiro o número 0800-0911314, para que sejam parceiros do órgão e denunciem o não cumprimento das ordens de serviço.

Texto: Ascom CTBel
 Ascom / CTBel
Companhia de Transportes do Município de Belém
Endereço: Avenida Bernardo Sayão, 2072 - Jurunas
Tel.: 3272-8138
Links: Twitter - HomePage

Atividades em torno da Doença
de Chagas começaram
neste sábado
O mês de agosto marca o auge da colheita do açaí no Pará. E como a manipulação do fruto tem sido associada à transmissão da doença de Chagas no Estado, três atividades distintas e dedicadas ao assunto serão realizadas em Belém, sob a orientação da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), através da Coordenação Estadual do Programa de Controle da Doença de Chagas.
A primeira delas é o Curso de Investigação de Surtos de Doença de Chagas Aguda, que será realizado no auditório da Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop), dias 18 e 19 de agosto, no auditório da Seop (Travessa do Chaco, 2158, no bairro do Marco - Belém). Na segunda-feira, 20, haverá reunião com pesquisadores e alunos da Universidade de Quebec, na sede da Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás (Amat), localizada na avenida Conselheiro Furtado, 1440, entre Quintino e Rui Barbosa, bairro da Cremação, em Belém.
Já na terça-feira, 21, começa o Primeiro Simpósio em Doença de Chagas do Hospital de Clínicas Gaspar Vianna. O evento acontecerá no auditório do próprio hospital, que é  uma das referências para o tratamento da doença no Estado.

Unacons fortalecerão rede de
atendimento
oncológico no Estado
Inaugurada no início desta semana pelo governador Simão Jatene, a Unidade de Alta Complexidade em Oncologia do Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB) vai ajudar a suprir a necessidade urgente da população diagnosticada com casos de câncer no Pará. A Unacon está inserida no Plano Estadual de Atenção Oncológica, que prevê a criação de três outras unidades nas macrorregiões do Estado: Unacon Belém – que já esta pronta e atende pacientes das regiões norte e nordeste; Unacon Santarém – que já funciona no Hospital Regional do Baixo Amazonas e atende pacientes das regiões do oeste e centro-oeste paraense, e a Unacon Tucuruí - que está em fase construção e deve ser inaugurada no ano que vem.
“Com todas as unidades funcionando, o Estado estará todo coberto para o atendimento oncológico. Isso fará com que os hospitais da capital, como o Ophir Loyola, sejam desafogados e possam garantir uma assistência maior e com mais qualidade aos pacientes”, afirma a coordenadora Estadual de Oncologia do Estado, Marta Costa, para quem a situação do câncer é preocupante, tanto em nível nacional quanto estadual. Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) mostram que a estimativa para 2012 entre a população masculina no Pará é de 930 novos casos relacionados à próstata, 430 de estômago, 270 de traquéia, brônquio e pulmão e 150 de colon de reto. “Entre os homens, os casos de câncer no estomago são mais comuns devido aos maus hábitos alimentares, principalmente o excesso de sal e alimentos condimentados”, explica a coordenadora.
Já entre as mulheres, a estimativa aponta 810 novos casos de colo de útero, 740 de mama, 250 de estômago e 240 de câncer de tireóide. Além disso, de cada mil casos de câncer em geral, 50% requerem cirurgia oncológica, 70% quimioterapia e 60% radioterapia. “Enquanto que em todo o Brasil as mulheres apresentam, com maior freqüência, casos de câncer de mama, no Pará a incidência maior é de câncer de colo de útero. Isto é preocupante, pois a prevenção para este tipo de câncer se dá de forma simples, através do exame papanicolau, conhecido como preventivo (PCCU)”, ressalta.
Para atuar no combate ao crescimento destes casos entre as mulheres e incentivar a realização do exame nos hospitais municipais, está sendo criado o Comitê Estadual de Atenção ao Câncer de Colo de Útero da Saúde da Mulher. A entidade ainda não foi formalizada, mas a equipe já está sendo montada e a previsão é que os trabalhos iniciem no ano que vem.

Leitos disponíveis para pacientes oncológicos no Pará :
Hospital  Ophir Loyola : 187 leitos
Hospital Regional do Baixo Amazonas em Santarém: 21 leitos
Número de casos novos de câncer atendidos no Hospital  Ophir Loyola de 2003 a 2008 = 20.853 pacientes
Número de casos novos de câncer atendidos no Hospital Regional do Baixo Amazonas em Santarém em 2009 = 204 pacientes

Texto:
Bruna Campos-Secom
Fone: (91) 3202-0923 / (91) 9306-0990

Belém recebe os Painéis
Funarte de Regência Coral 2012
Belém é a terceira cidade a receber, em 2012, os Painéis Funarte de Regência Coral, programa da Fundação Nacional de Artes (Funarte) com o objetivo de expansão e aperfeiçoamento do canto coral em todo o país, que já passou pelas cidades de Araxá (MG) e Natal (RN). Entre os dias 20 e 25 de agosto, mais de 160 músicos de Belém e de vários municípios paraenses, e de outros estados, entre regentes e coralistas, participarão de cursos de técnica de regência, dinâmica de coro, técnica vocal e percepção musical, ações que integram o projeto, e que acontece nesta cidade em parceria com a Fundação Carlos Gomes.
A maestrina cubana Maria Antonia Jimenez, uma das coordenadoras locais do evento, avalia a importância da realização dos Painéis Funarte em Belém, que confirma o trabalho que vem sendo feito na área de canto coral, colocando a cidade em um circuito importante de ações de aprimoramento. “Belém já tem coros de padrão internacional, reconhecidamente, e, portanto merece figurar entre as capitais a receber esse olhar diferenciado do Ministério da Cultura”, diz.
Os monitores, que trabalharão as especificidades dessas expressões artísticas são os músicos Ângelo Dias (GO), barítono, mestre em Canto e Regência Coral pela University of Wyoming e doutor em Canto e Regência Coral pela University of Oregon (EUA); e Vladimir Silva (PB), tenor, mestre em Música pela Universidade Federal da Bahia e doutor em regência pela Louisiana State University (EUA). Ambos têm intenso percurso em eventos como solistas e regentes e vasta experiência pedagógica e serão acompanhados pela pianista Lidiana Mincov (SP). Eles trabalharão por toda a semana no Conservatório Carlos Gomes, que receberá das 14 às 18h os inscritos em regência, e a partir das 19h os interessados em canto coral.
O concerto de abertura será realizado nesta segunda-feira (20), na sala Ettore Bósio, às 18h30, com as participações do Madrigal da Uepa e do Coro Carlos Gomes, que executarão obras de Wilson Fonseca, Palestrina, Richard Genée, Waldemar Henrique, Leo Brouwer e Chico Buarque. Essa programação é voltada aos participantes e ao público em geral. A entrada é franca.

Texto:
Maria Christina-FCG
Fone: (91) 3201-9452 / (91) 9622-6814 / 8198-9370

Emater finaliza oficina
participativa para
etnia Munduruku
Com a participação de mais de 100 indígenas, na aldeia Sai-Cinza, no município de Jacareacanga, e contando com lideranças indígenas de outras 15 aldeias da redondeza, foi finalizada nesta sexta-feira, 17, a terceira Oficina Regionalizada de Capacitação para Elaboração e Implantação do Plano de Gestão Territorial e Ambiental (PGTA) da Terra Indígena Munduruku. A atividade faz parte do projeto atividade da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em parceria com a Fundação Nacional do Índio (Funai) e prefeitura local. A ação aconteceu de 14 a 17 deste mês e um grande seminário, a acontecer na região oeste do estado, já está previsto para novembro.
Esta oficina foi a última de uma série de três encontros que buscou contemplar o maior número de aldeias da região. Atualmente, são seis aldeias polo ao longo do rio Tapajós da etnia Munduruku. A primeira oficina aconteceu na aldeia Missão São Francisco, já a segunda foi na aldeia Caroçal Rio das Tropas, finalizada na primeira semana de agosto. Segundo a socióloga da Emater, Graça Amaral, coordenadora da atividade de campo, esse trabalho só foi possível com a participação de 43 lideranças indígenas que autorizaram a execução desse projeto, que no fim, irá contemplar a elaboração do PGTA. “O Plano servirá para orientar, por muito tempo, a vida nas aldeias da etnia Munduruku”, destacou.
Nesse último dia de oficina foi aplicada a metodologia participativa que listou os pontos fortes, as oportunidades, as fraquezas e as ameaças para o povo indígena da região. Mas o próximo passo já ficou estabelecido. Um seminário de planejamento, previsto para novembro próximo. Ainda segundo Graça Amaral, este novo encontro servirá para fortalecer as parcerias, além de buscar outras entidades para aderirem ao projeto; montar o cronograma para a execução do Diagnóstico Indígena Participativo (DIP); estabelecer os pontos estratégicos a serem focados no PGTA; estabelecer as lideranças indígenas que trabalharão dentro das reservas indígenas e fazer o levantamento documental sobre a etnia Munduruku.
Em uma breve avaliação, para Ivanildo Saw, de 34 anos, sobrinho do cacique da Aldeia Sai-Cinza, Vicente Saw, a Oficina teve um excelente aproveitamento. Para ele, a participação dos alunos do ensino médio atiçou uma antiga discussão. “O que é importante é que são eles os responsáveis por dar continuidade ao que os antigos conquistaram: como a posse da terra que hoje já está homologada como de propriedade dos Munduruku”, ressaltou.

Texto:
Kenny Teixeira-Emater
Fone: (91) 3256-5410 / (91) 8883-9329

Sema prevê clima ainda mais
quente para os próximos
meses em Belém
A partir desta segunda quinzena de agosto até novembro, o clima vai continuar mais quente em Belém por causa das poucas chuvas na cidade. É o que prevê o setor de Meteorologia da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Segundo o coordenador de Recursos Hídricos do órgão, Antonio Sousa, esse período será o menos chuvoso e deverá registrar um acumulado mensal de chuvas entre 100 mm (milímetros) e 140 mm e uma temperatura média de 34ºC a 35ºC.
“O total médio de chuvas em agosto representa apenas um terço se comparado aos meses de janeiro, fevereiro, março e abril - meses mais chuvosos na capital paraense. O clima mais quente ocorre devido a pouca presença de nuvens com grande desenvolvimento vertical, o que facilita a incidência direta de radiação solar que alcança o solo e aquece o ar”, traduz o meteorologista. Como consequência da redução das chuvas, a energia solar é praticamente toda utilizada para aquecer o ar, já que não há água para o processo da evaporação, que contribui para o abrandamento do ar. “É por isso que as temperaturas próximas à superfície aumentam. Essas altas temperaturas devem prosseguir até o mês de novembro”, explica Sousa.
Índice pluviométrico - Ainda segundo a previsão da Sema, o índice pluviométrico (relativo ao volume das chuvas) está de acordo com o esperado para este mês. Até o dia 14, foram registrados na estação meteorológica convencional, localizada na estrada da Ceasa, cerca de 55 mm de precipitação pluviométrica, o que na avaliação do coordenador é  um valor considerado normal.
A previsão da Rede Estadual de Previsão Climática e Hidrometeorológica (RPCH) já antecipava que os totais mensais de chuva ficariam nessa faixa, entre 100 mm e 140 mm. “Outro fator a ser levado em consideração é que nesse período do ano a distribuição das chuvas é muito irregular,” exemplifica Sousa, apontando que o valor total registrado de chuva na estação convencional foi 55 mm, enquanto que na estação automática (na Almirante Barroso) foi de 77 mm até o mesmo dia -14 de agosto.
O Sul do Pará, de forma geral, apresenta o seu período mais seco e nessa região, de acordo com o meteorologista, é normal que ocorram vários dias (até mesmo um mês inteiro, dependendo da localidade) sem registro de chuvas. “Essa situação é favorável à ocorrência de baixos valores de umidade atmosférica e altas temperaturas. Na faixa Norte, está prevista uma redução drástica das chuvas, “entretanto, elas devem ocorrer com intervalo de dias mais longo e distribuição irregular nos diversos pontos das cidades”, informa o meteorologista.
Serviço: Acesse diariamente a previsão do clima e tempo no Pará pelo site da Sema: http://www.sema.pa.gov.br/previsao/

Ascom Sema
(91) 3184-3341
 Texto:
Káthia Oliveira-Sema
Fone: (91) 3184-3341 / (91) 8119-0088

Governo apoia congresso
de Endocrinologia e
Metabologia no Pará
A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional do Pará (SBEM), iniciou nesta quinta-feira (16), no hotel Hilton Belém, o IX EndoAmazon - Congresso Amazônico de Endocrinologia e Metabologia e o I Congresso Paraense de Diabetes. Realizado em conjunto com as Regionais do Amazonas e Maranhão, o evento tem o objetivo de divulgar aos profissionais desta área os conhecimentos atuais das patologias endócrinas, dando foco especial para o Diabetes Mellitus e as Tiroidopatias, em decorrência de suas elevadas prevalências na população. Até este sábado (18), serão discutidos assuntos relacionados ao controle glicêmico no paciente com diabetes mellitus tipo 2, síndrome metabólica, uso de anabolizantes e o esporte, tratamento medicamentoso da obesidade, osteoporose, entre outros.
O secretário de Estado de Saúde, Helio Franco, participou da cerimônia de abertura do congresso. Ele ressaltou a importância de apoiar eventos como este para garantir aos profissionais da área o aprimoramento de seus conhecimentos e, assim, melhorar a assistência aos pacientes do Estado. Com a finalidade de fortalecer a atenção ao diabetes no Pará, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) assinam, dia no 3 de setembro, um termo de cooperação técnico-científica que prevê atividades conjuntas de formação de recursos humanos, educação permanente, aprimoramento profissional e cooperação científica e tecnológica para melhorar a assistência à doença no Estado.

Qualidade do atendimento
no Serviço Público é tema
de capacitação para servidores
A Secretaria de Estado de Administração, através do Programa de Qualidade na Gestão (PQG/Sead), realiza, no período de 21 a 31 de agosto, a partir das 9h, o curso “Qualidade do atendimento no serviço Público”. A capacitação tem como foco os servidores que trabalham com atendimento presencial e telefônico, a fim de desenvolver suas competências técnicas para realizarem um atendimento com eficiência e efetividade. O curso objetiva ainda melhorar a prestação dos serviços públicos à sociedade. Os cursos terão carga horária de 3h.
O treinamento será coordenado pela equipe do PQG em parceria com a equipe de eventos da Sead e abordará os seguintes temas:
- Atendimento ao público, o que é?
- Palavras que fazem a diferença na comunicação
- Tipos de público
- Padrões de atendimento
- Etapas do atendimento
- Atendimento telefônico
- Atitudes indispensáveis no atendimento telefônico.
Período:
1ª Turma: 21/8, de 9h às 12h
Local: Sala de reunião da DDG
2ª Turma: 25/8, de 14h às 17h
Turma exclusiva para DSO
3ª Turma: 31/08, de 9h às 12h
Local: Sala de reunião DDG

Demografia paraense será
tema de seminário
No próximo dia 28, o Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp) realiza mais uma edição da série de seminários “Diálogos sobre desenvolvimento”. O tema central deste mês será “Tendências demográficas do estado do Pará”, a partir do qual serão discutidas as dinâmicas demográficas dos municípios paraenses sistematizadas no projeto do instituto “Série evolutiva por sexo e faixa etária da população dos municípios paraenses”.
O geógrafo e coordenador do projeto, Otávio do Canto, apresentará a série histórica de pirâmides populacionais construídas a partir dos Censos de 1960, 1970, 1980, 1991, 2000 e 2010, que pode ser usada como subsídio para análises e estudos sobre crescimento populacional e qualidade de vida. Canto explica que, assim como no restante do país, nos municípios paraenses, “pode-se observar uma tendência ao amadurecimento populacional, principalmente da fase jovem para adulto, mudando o formato das pirâmides etárias”.
Para debater sobre essa dinâmica e suas consequências, principalmente em relação ao mercado de trabalho, previdência e demandas por serviços básicos de saúde, educação e habitação, participarão da programação do evento Utan Lima, do Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Pará (Igeprev) e Maria Denise Ribeiro Bacelar, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
As pirâmides demográficas relativas aos censos de 1991 e 2000 podem ser observadas no site do Idesp. As demais serão apresentadas no dia do evento juntamente com o lançamento da série completa. As inscrições para o seminário são gratuitas e podem ser feitas através da página do Instituto www.idesp.pa.gov.br.
Texto:
Fernanda Graim-Idesp
Fone: (91) 3321-0644 / (91) 8207-4334

Encontro de Gestores Comunitários
A Ação Social Integrada do Palácio do Governo (Asipag) promoverá, no dia 21 de agosto, I Encontro de Gestores Comunitários, em que serão apresentadas as diretrizes e metas do Pro Paz Comunidade, uma vertente do programa de governo Pro Paz, e também será lançado, em primeira mão, o site oficial do órgão. O evento acontecerá no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia.

Mangal disponibiliza animais
silvestres para
treinamento da Infraero
Na tarde desta quinta-feira, 16, foi realizado no Parque Mangal das Garças o treinamento faunístico voltado para o manejo de animais silvestres. A ação da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) integra o Plano de Manejo de Fauna do Aeroporto Internacional de Belém e visa diminuir o índice de incidentes com aeronaves envolvendo pássaros.
Durante o treinamento, executado por doze profissionais do Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Universidade de Brasília - CDT/UnB, guarás, iguanas, garças e um gavião carrapateiro foram disponibilizados pelo Parque para o treinamento. Rebecca Cardoso, veterinária que integra a coordenação do projeto, explica que o Mangal das Garças é o espaço que dispõe da maior variedade de animais silvestres, principalmente aves, que são o foco do treinamento, já que elas lideram o ranking dos animais que mais provocam incidentes com aeronaves.
Além do apoio logístico, os tratadores e estagiários do Mangal participaram da ação, onde puderam acompanhar de perto o manejo dos animais do Parque. “Aproveitamos a oportunidade para que a nossa equipe participasse do treinamento, com a finalidade de aperfeiçoar o manejo dos animais silvestres que dispomos no Mangal. Esta é uma contrapartida do projeto”, comentou a veterinária do Mangal das Garças, Stefânia Miranda, ressaltando que essa troca de experiências ajuda a potencializar os resultados do projeto.
Para o biólogo da Infraero, Diogo Cristo, a realização do manejo no Parque permitiu à equipe conhecer de perto animais com os quais ainda não havia lidado. “Nós ainda não havíamos tido contato com muitas das espécies que estão dispostas no Mangal, mas sabemos que normalmente há a ocorrência delas nas proximidades do Aeroporto de Belém. Esta troca de informações e experiências só agrega valores ao desempenho do nosso trabalho”, pontuou Cristo.
Texto:
Camila Barros-Pará 2000
Fone: (91) 3212-5660 / (91) 8896-4318

Pará gerou 31 mil postos de
trabalho de janeiro a julho de 2012
De janeiro a julho de 2012, quase 31 mil novos postos de trabalho foram criados no Pará. Os dados são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/Pa) que indica também que a maioria dos empregos gerados este ano são nas áreas da Construção Civil, Extrativismo Mineral, Agropecuária, Serviços e Comércio. O estudo que analisou todos os estados que compõem a região Norte se baseou nas informações do Ministério do Trabalho, como parte do projeto do Observatório do Trabalho do Estado do Pará, parceria entre o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego e Renda (Seter).
O mês julho é o responsável por essa alavancada no setor empregos. Em todo o Estado no mês das férias foram registradas 31.685 admissões contra 24.926 desligamentos, gerando um saldo positivo de 6.759 postos de trabalhos no setor formal da economia, um crescimento de 0,96% no número de postos de trabalho em relação ao mês de junho. O fenômeno também aconteceu no mesmo período do ano passado, com 29.354 admissões contra 22.584 desligamentos, e um crescimento de 1,04% na abertura de vagas de emprego. A Construção Civil, setor com o número mais expressivo de contratações, registrou um crescimento de 15,05%; seguido pelo Extrativo Mineral, com crescimento de 11,22%; Agropecuária (3,97%); Serviços (3,81%) e Comércio, com crescimento de 2,54% na geração de empregos formais.
Balanço anual
De agosto de 2011 a julho de 2012 foram feitas em todo o Pará, 383.482 admissões contra 329.108 desligamentos, gerando um saldo positivo de 54.374 postos de trabalho com um crescimento de 8,14%. A expectativa do Dieese é que até o final do ano mais de 50 mil postos de trabalho sejam preenchidos em todo o Estado e que no período de quatros anos (2010-2013) o Pará gere cerca de 200 mil postos de trabalhos.
Além do Pará, o balanço também indicou um resultado foi positivo nos demais estados que compõem a região Norte. O Amazonas foi o estado com maior número de empregos gerados após o Pará, com 15.442 novos postos de trabalho, seguido pelo Tocantins, com saldo positivo de 12.064 empregos. O Amapá ficou em terceiro lugar com 6.734 novos postos de trabalho, seguido por Rondônia, que teve saldo positivo de 6.471 novas vagas; finalizando com o Acre, com 4.529 novos empregos e Roraima, com saldo positivo de 4.389 postos de trabalho.
Texto:
Danielle Ferreira-Secom
Fone: (91) 3202-0912 / (91) 9117-7020/ 8272-3665

Pirarucu será divulgado como
o "Bacalhau da Amazônia"
em consulta pública
Durante a reunião realizada pela Secretaria de Pesca e Aquicultura do Pará (Sepaq) nesta sexta-feira, 17, que teve por finalidade discutir a elaboração de uma Nota Técnica com sugestões a respeito da comercialização do pirarucu, representantes de diversos órgãos que atuam no Estado defenderam a utilização do termo "Bacalhau da Amazônia" durante a consulta pública, levando em consideração, no entanto, que o termo "bacalhau" não pode ser utilizado quando houver o procedimento de salga, cura e secagem de qualquer pescado, conformme estabelece a própria Instrução Normativa. Agora, a Nota Técnica será elaborada pela Sepaq para, em seguida, ser feita uma consulta pública.
A reunião atendeu à Portaria 364 de 16/07/2012 do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e do Inmetro. Vários foram os ajustes feitos por representantes de órgãos como o Sebrae, Ministério Público do Estado, Ministério da Pesca e Aquicultura, Adepará e instituições como Uepa e IFPA de Castanhal. O encontro foi coordenado pelo secretário de Pesca do Estado, Henrique Sawaki, e pelos técnicos da secretaria, Jossanda Pinheiro (diretora de pesca), Fábio André Tourão e Rosiane Andrade, finalizando com o aperfeiçoamento das recomendações feitas pelo secretário geral da Secretaria Executiva do Ministério da Pesca, Átila Maia da Costa. Todos os 13 esclarecimentos e informações elaborados pelo MPA foram debatidos na reunião, sobretudo o procedimento de salga e secagem do pirarucu.

HOL recebe Projeto Saúde Alegria
Hospital Ophir Loyola vai receber no próximo dia 21, o Quarteto de Cordas do Projeto Saúde Alegria, da UEPA, que tem como objetivo a humanização dos ambientes hospitalares por meio de apresentações musicais mensais em estabelecimentos de saúde.

Jucepa recebe socioeducandos
como aprendizes
Dois jovens que cumprem medidas socioeducativas em unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) hoje fazem parte do quadro de colaboradores da Junta Comercial do Pará (Jucepa). Eles começaram a estagiar este ano na sede da Jucepa, em Belém, que tem como uma de suas marcas atuar sempre focada na responsabilidade social. A Jucepa foi um dos primeiro órgãos que se colocou a disposição para este programa de inclusão dos jovens como resgate da cidadania. O convênio oferece a oportunidade de profissionalização a jovens egressos do sistema socioeducativo e aos que ainda cumprem medidas socioeducativas em unidades da Fasepa.
Os adolescentes, que possuem16 e 17 anos, ingressaram como aprendizes na Junta Comercial. Ao serem apresentados, juntamente com seus familiares, eles não escondiam a emoção de saber que a partir dali estavam trilhando um novo caminho. “Agradeço a oportunidade. Aqui na Jucepa todos estão me dando o maior apoio, a maior força. Agora é levantar a cabeça e seguir em frente”, disse D., 17 anos. Os jovens cumprem quatro horas diárias, recebem remuneração mensal (Bolsa-estágio) e demais direitos como vale-transporte. O tempo de duração da programa Adolescente Aprendiz é de 12 meses. Aproximadamente 50 adolescentes cumprem medidas sócio-educativas em 12 instituições na Região Metropolitana de Belém e três no interior, sendo duas em Santarém e uma em Marabá. A Fasepa é respopnsável por coordenar a política estadual e executar o atendimento socioeducativo a adolescentes e jovens a quem se atribui a prática de ato infracional, bem como de seus familiares.

Proerd forma novas turmas no Marajó
O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência – Proerd, da Polícia Militar do Pará, formou mais uma turma, coordenada pelo 8º Batalhão da PM, sediado em Soure, na Ilha do Marajó, onde o programa é desenvolvido desde 2007. Quase 2.500 alunos das redes públicas de ensino de Ponta de Pedras, Salvaterra, Soure e Cachoeira do Arari já foram beneficiados com a iniciativa. No sábado, 11, foi a vez da segunda turma de Cachoeira do Arari se formar. Sob a coordenação da cabo PM Clara, que é pedagoga e trabalhou nesta edição, 290 alunos de quatro escolas da rede municipal - “Adaltino Paraense”, “José Afonso Viana”, “Delgado Leão” e “José Rodrigues Viana” - participaram da formação. A cerimônia de formatura foi presidida pelo tenente coronel PM Zildomar Sarubby, que se prepara para entregar uma monografia do Curso Superior de Policia Militar sobre a atuação do Proerd na região do Marajó.


Pro Paz e Seter implantam
núcleo de qualificação
profissional de jovens
Na próxima quarta- feira, 22, o programa Pro Paz Juventude, em parceria com a Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego e Renda (Seter) vai implantar um núcleo de qualificação profissional, destinado a jovens e seus familiares. No final do evento haverá uma aula inaugural. O objetivo é oferecer qualificação e encaminhar o jovem atendido pelo projeto ao mercado de trabalho, com isso gerar oportunidades, diminuir os índices de violência e disseminar a cultura de paz.
O projeto vai contar com diversos cursos, que estarão disponíveis em todos os turnos; manhã, tarde e noite. A expectativa é atender 850 pessoas. Nessa primeira fase, estão sendo ofertadas qualificações em Culinária Regional em Geral, Cabeleireiro, Técnicos de vendas, Secretariado, Panificação e Confeitaria, Maquiagem e Penteados, Assistente Administrativos, Auxiliar de Escritório, Culinária Doces e Salgados, Operador de Caixa, Contabilidade Básica.
Serão cinco cursos de capacitação em cada turno com cinco horas diárias de aula. Será oferecido aos alunos toda a estrutura de ensino e no final um certificado, além disso, todos os participantes serão cadastrados no Sistema Nacional de Emprego (Sine), para que já saiam encaminhados ao mercado de trabalho. As aulas iniciam no dia 23 de agosto. O Pro Paz Juventude desenvolve projetos com o objetivo de incluir o jovem na sociedade com a implantação de políticas públicas, oferecendo diversos serviços para capacitação e promovendo o jovem ao papel de protagonismo juvenil, ajudando a retirar esse adolescente de áreas de risco e que seja encaminhado para o convívio em sociedade e que conheça os seus direitos e deveres como cidadão.

Emater e Petrobras
Biocombustível estudam parceria
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e a Petrobras Biocombustível podem assinar, ainda este mês, um convênio para estimular a cadeia produtiva do dendê em cinco municípios do Baixo Tocantins: Baião, Cametá, Igarapé-Miri, Mocajuba e Moju. A parceria fará parte do Projeto Pará, da Petrobras, que visa a implantar naquela região do Estado um polo produtor e beneficiador de óleo de palma. As primeiras reuniões para a negociação aconteceram terça-feira, 14, na sede do escritório central da Emater, em Marituba, na Região Metropolitana de Belém.
A proposta da Petrobras é que, em um primeiro momento, a Emater emita ou atualize Declarações de Aptidão (Daps) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar e cadastros ambientais rurais (CARS) de 300 famílias e suas respectivas propriedades, de modo que os agricultores se estruturem para, a partir de 2013, começar a plantar dendê, cujos cachos e frutos frescos sirvam à agroindustrialização. Segundo o consultor da Unidade Agroindustrial do Pará da Petrobras Biocombustível, Igor Galvão, a idéia é que, a médio prazo, a Emater amplie sua participação no Projeto Pará, atuando também como prestadora de assistência técnica.
“O Projeto estabelece que a assistência aos dendezais seja prestada pelos técnicos da Petrobrás, mas isso não invalida um complemento pelos técnicos da Emater, que além disso terão grande valia no acompanhamento científico sobre os cultivos de subsistência que se consorciarão com o dendê, já que uma das metas é a diversificação de atividade e renda. O que busamos é uma reunião de esforços e diretrizes consensuais”, explica Galvão.
As 300 famílias em questão desde 2010 estão sendo selecionadas pela Petrobras, sob critérios ambientais, territoriais, produtivos e sociais baseados no Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) do Pará e no Zoneamento Agroecológico do Dendê para as Áreas Desmatadas da Amazônia Legal – ZAE-Dendê. Foi elaborado junto com os agricultores um diagnóstico participativo e das propriedades, e também feitos georreferenciamento e apontamento das zonas de reserva legal.
Essas propriedades têm, em média, 25 hectares e todas as famílias dispõem necessariamente de pelo menos 12,5 deles para uso alternativo: 10 hectares serão dispostos para o dendê e os outros dois e meio, para cultivos de subsistência típicos das localidades, como mandioca e frutíferas. A ideia é que cada produtor receba, subsidiadas, pelo menos 145 mudas por hectare e tenha acesso à linha Ecodendê (de até R$ 80 mil) do Pronaf.
A Petrobras Biocombustível quer firmar contratos individuais, com vigência de 25 a 35 anos, comprometendo-se a comprar toda a produção de acordo com os percentuais da commodity da Bolsa de Valores de Roterdã, na Holanda. O dendê adquirido deve ser processado em uma unidade esmagadora a ser instalada pela Petrobras em Mocajuba, município de localização mais central entre todos os outros envolvidos. “O Projeto prevê o cultivo e o beneficiamento do dendê dentro do Pará, em nível de quantidade e qualidade de biocombustível que possa abastecer toda a região Norte do Brasil”, explica Galvão.
Para o coordenador de operações da Emater, Ivanildo Gonçalves, o relacionamento entre a Emater e a Petrobras Biocombustível só traz vantagens ao agricultor familiar do Pará: “Assim, biinstitucionalmente, estamos levando tecnologia, oportunidade, mercado e qualidade de vida às famílias”, diz.
Texto:
Aline Miranda-Emater
Fone: (91) 3256-5410 /

Inflação desacelera e
apresenta queda de
0,73% na RMB
A inflação desacelerou na Região Metropolitana de Belém (RMB) durante o mês de julho deste ano e o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a variação de preços dos produtos e serviços que compõem o orçamento das famílias que recebem de um a oito salários mínimos, diminuiu 0,07 pontos percentuais em relação ao mês anterior, alcançando a taxa de 0,73%. Foi o que constatou a pesquisa realizada pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp).
Entre os nove grupos de despesa, o que apresentou a maior variação foi o de Transportes (5,41%), em grande parte, impulsionado pelo aumento nas passagens de ônibus intermunicipal (18,66%) e interestadual (1,59%) autorizada pela ANTT (Agencia Nacional de Transporte Terrestre), além de alta expressiva no item motocicleta (23,39%). Os grupos Alimentação e Bebidas (1,5%) e Saúde e Cuidados Pessoais (1,41%) também tiveram aumentos acima do Índice Geral. No primeiro, que tem o maior peso no orçamento familiar, a taxa foi pressionada pelo aumento nos preços dos alimentos, em função da queda das safras, causada pelo clima desfavorável nos grandes centros produtores, com reflexos sobre o mercado internacional.
Os subitens responsáveis pelos aumentos foram: Tubérculos e Raízes (2,97%) com destaque: cenoura (21,91%) e batata inglesa (3,07%); Hortaliças, Legumes e Verduras (17,78%) – tomate (25,16%), repolho (15,74%), cheiro verde (7,41%) e couve (1,04%); Leite e Derivados (1,91%) – leite em pó integral (2,62%), leite in natura (1,57%) e manteiga com sal (0,99%); Alimentos Prontos (2,43%) – alimentos preparados e semi preparados (2,56%) e frango assado (2,12%) e as Carnes Frescas e Vísceras (0,01%) – músculo de boi (8,15%), costela de boi (1,96%), carne moída de primeira (1,55%) e fígado de boi (2,80%); Carne e Peixes Industrializados (1,44%), pirarucu (5,88%), carne seca (2,86%) e mortadela (5,18%). No subgrupo Alimentação Fora do Domicilio (8,80%), os aumentos foram provocados pela grande demanda em função do período das férias escolares, quando a maioria das pessoas faz suas refeições fora de casa como lazer.
No caso do grupo Saúde e Cuidados Pessoais, a taxa positiva foi determinada principalmente pelo aumento nos planos de saúde (15,65%), muito além do que foi autorizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). O grupo Vestuário (0,50%) apresentou taxa abaixo da geral, influenciada pelas liquidações para manter as vendas aquecidas durante as férias escolares, quando os consumidores rumam para os balneários do Estado e também para outras cidades do País, mas teve aceleração nos preços dos itens:  bermuda masculina (2,08%), bermuda feminina (2,07%), maiô (6,80%), short para criança (5,99%), short feminino (2,74%), sandália de borracha (5,35%) e os subitens Joias e Bijuterias (13,96%), com destaque para joias (32,26%).
Os demais grupos apresentaram taxa negativa. No grupo Despesas e Serviços Pessoais (-1,33%), a variação foi atenuada pelos preços médios dos “serviços” como: barbeiro (-5,02%) cabeleireiro (-5,63%), manicure e pedicure (-1,98%). Em Educação, Literatura e Papelaria (-1,66%), os itens responsáveis foram pela taxa negativa foram: uniforme escolar (-10,38%) livro e revistas técnicas (-15,61%), caderno (-6,85%) e outros artigos de papelaria (-11,20%).
No grupo Habitação (-1,73%) a queda que foi em decorrência do botijão de gás que teve variação negativa de -4,33%. Em Comunicação (-1,73%), a taxa foi influenciada pela fraca demanda por aparelho telefônico celular (-13,97%). Por fim, no grupo Móveis e Equipamentos Domésticos (-2,08%), a taxa negativa reflete redução do Imposto Sobre os Produtos Industrializados (IPI) para os bens de linha branca e móveis que tiveram uma redução média de 3,34% em Mobiliário, de 16,61% em Eletrodoméstico e Equipamentos e de 1,83% em Equipamentos Eletrônicos.
A taxa acumulada do IPC/Idesp relativa aos últimos 12 meses (agosto/11-julho/12) foi de 11,76%, ficando 3,23 pontos percentuais acima do resultado observado para o período anterior (agosto/10 – julho/11), de 8,53%. O acumulado no ano (jan-jul/12) alcançou 7,79%, superior ao registrado no mesmo período do ano anterior 4,54%. Já a Cesta Básica dos moradores da RMB, em julho, custou de R$ 234,21, correspondendo a 37,65 % do salário mínimo vigente, de R$ 622,00, apresentando variação de 3,51% em relação ao mês de junho/12, quando registrou taxa de  2,53%. A íntegra dos valores sistematizados pelo Idesp pode ser encontrada na página www.idesp.pa.gov.br.
Texto:
Fernanda Graim-Idesp
Fone: (91) 3321-0644 / (91) 8207-4334

Polo Joalheiro promove ciclo de
palestras sobre a Belle Époque
Com o tema “Viagens pela Belle Époque: Olhares sobre o cotidiano e o urbanismo da Belém no início do século XX ", o Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), instituição gerenciadora do Espaço São José Liberto, promove um ciclo de palestras na próxima terça-feira (21), das 8 às 18h30, no mezanino da Casa do Artesão, em preparação à nova edição da feira Pará Expojoia – Amazônia Design. A organização é do Núcleo de Desenvolvimento Tecnológico e Organizacional (NDTO) do Igama, com apoio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom).
O evento é gratuito e pretende contribuir para o conhecimento técnico sobre o movimento da Bella Époque em Belém, como narrativa de ícones que irão inspirar a criação de uma coleção de joias a ser lançada na feira, a única do gênero realizada no norte do Brasil. A IX Pará Expojoia – Amazônia Design, que acontecerá no início de dezembro, terá a Belle Époque como fonte de inspiração para a coleção exclusiva do evento, criada pelos profissionais vinculados ao Programa de Desenvolvimento do Setor de Gemas e Metais Preciosos do Pará.
As palestras são direcionadas a designers e a estudantes dos cursos de Design, Arquitetura, Artes Visuais e Turismo, além de microempresários e demais interessados. Já estão confirmados os palestrantes Paula Caluff Rodrigues (PA), arquiteta, escritora e membro da Academia Paraense de Letras; Thiago Vianna (PA), historiador e gestor de Patrimônio Histórico e Cultural, e Regina Machado (RJ), arquiteta, designer de joias, mestre em Comunicação dos Sistemas Simbólicos e doutora  em Comunicação e Cultura pela ECO/UFRJ (Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro).
Workshop - Regina Machado, que também trabalha como pesquisadora de tendências para o Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM) e consultora criativa para o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Nacional) e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), também ministrará, de 21 a 24 de agosto, um workshop direcionado aos designers, lapidários, ourives e demais profissionais joalheiros vinculados ao Espaço São José Liberto, voltado à criação e confecção das joias para a IX Pará Expojoia.
Paula Caluff Rodrigues será responsável pela primeira palestra do ciclo, intitulada “O Museu da Soledade”, marcada para as 10h30. À tarde, a partir das 14h, Thiago Vianna falará sobre o cotidiano da sociedade paraense no período da Bella Époque, demonstrando o estilo de vida de uma sociedade baseada nos padrões europeus. Na palestra seguinte, às 15h30, Regina Machado abordará a arquitetura da cidade como narrativa inspiradora de uma coleção de joias. Ao final, haverá um amplo debate sobre o tema.
Além da Pará Expojoia – Amazônia Design, em dezembro, o Polo Joalheiro do Pará promove outra grande exposição, em outubro, denominada “Joias de Nazaré”, que este ano abordará o tema “Procissões”.
Serviço: Ciclo de palestras “Viagens pela Belle Époque: Olhares sobre o cotidiano e o urbanismo da Belém no início do século XX ",  de 21 a 24 de agosto, das 8 às 18h30, na Casa do Artesão/ Espaço São José Liberto. Promoção: Igama/Seicom/Governo do Estado. Mais informações no NDTO: (91) 3344-3518. Entrada franca.

Texto:
Luciane Barros-São José Liberto
Fone: (91) 3344-3514 / (91) 08300-3961

Estudantes de colégio particular
conhecem o
funcionamento da Ceasa
Alunos do quarto ano do ensino fundamental do colégio Gentil Bittencourt visitaram nesta quinta-feira (16) as Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa). Recepcionado pelo gerente de Mercado da Ceasa, Sidney Oliveira, o grupo de 30 crianças conheceu de perto a estrutura do complexo, que abastece as principais feiras e mercados de Belém com produtos hortifrutigranjeiros, agricultura familiar e outros gêneros alimentícios.
O tema da atividade extraclasse foi “Como surgiram as feiras do planeta”. Na Ceasa, os estudantes viram a modernidade na distribuição de alimentos vindos de outras regiões e o crescimento da produção oriunda da agricultura familiar paraense. “Já visitamos outras feiras, mas aqui a dinâmica é diferente, afinal a Ceasa recebe produtos de todos os Estados e regiões, e muitas vezes alguns só são encontrados aqui, até mesmo para abastecer grandes feiras, como o Ver-o-Peso”, disse o professor Eliziário Lahlo.
Além do mercado principal, os alunos conheceram também o Mercado do Livre Produtor, uma área da Ceasa destinada à comercialização de produtos oriundos da agricultura familiar, como hortaliças e frutas regionais, e a câmara frigorífica para armazenamento de bananas.
“Não se trata apenas de uma visita, é uma aula completa, envolvendo a teoria e a prática. É uma maneira de atrair a atenção do aluno”, afirmou o professor, segundo o qual o aprendizado servirá de base para aulas interdisciplinares de matemática e ecologia. “O principal objetivo das aulas extraclasses é conscientizar o aluno da realidade da cidade em que ele mora, pois a maioria vai apenas a shopping e supermercados”, frisou.
Além da Ceasa, a turma visitou as feiras dos bairros da Terra Firme e Pedreira, onde obteve conhecimento histórico, e uma visita presencial no Ver-o-Peso. A visita monitorada na área da Ceasa deve ser solicitada por ofício, direcionado à presidência da central. Mais informações com o Núcleo de Planejamento de Projetos pelo telefone (91) 3228-9120, ramal 217. A Ceasa fica localizada na Estrada do Murutucum, km 4, Alameda Ceasa, s/n, bairro: Curió-Utinga.
Texto:
Izabelle de Mesquita-Ceasa
Fone: (91) 3228-9171 / (91) 8129-1275

Governo nomeia mais
204 concursados para a Seduc
O governador Simão Jatene nomeou 204 candidatos aprovados nos concursos públicos C-126 e C-130, para cargos na Secretaria de Estado de Educação (Seduc). A lista dos nomeados foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (16). Os novos servidores serão lotados nos municípios de Abaetetuba, Belém, Santarém, Mãe do Rio e Tucuruí.
As nomeações obedecem à ordem de classificação para os cargos de técnico em gestão pública, auxiliar operacional e motorista. Os candidatos receberão, via Correios, a Carta de Orientação da Secretaria de Estado de Administração (Sead), com as informações sobre os procedimentos que
antecedem a posse - 30 dias a partir da publicação do edital.
Os candidatos podem conferir a publicação dos decretos de nomeação no site www.ioepa.pa.gov.br
Texto:
Izabel Cunha-Seduc
Fone: (91) 3201-5181 / (91) 8132-8502
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...