Total de visualizações de página

sábado, dezembro 08, 2012

Pará deve fechar o ano com 50 mil postos de trabalho






  
Mais de 45 mil postos de trabalho até outubro desse ano e a expectativa de chegar a 50 mil até o final do ano. Os números, colhidos junto ao Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), com base no Observatório do Trabalho, foram divulgados pela Secretaria de Trabalho Emprego e Renda do Pará (Seter). Destaque para o contínuo crescimento do emprego formal no Estado, a sua liderança entre os Estados da Região Norte e a interiorização dos empregos gerados em todo o Pará.
As análises mostram que em outubro deste ano foram registradas, em todo o Pará, 29.650 admissões contra 28.250 desligamentos, quadro que revelou um saldo positivo de 1.400 postos de trabalho formais. O setor Comércio foi o grande gerador, com 1.051 postos de trabalho, seguido pelo setor Serviço, com saldo de 670 empregos, e Agropecuária, com 205. Por outro lado, o setor da Indústria de Transformação foi o que apresentou a maior queda, um saldo negativo de 493 postos.
O balanço dos dez primeiros meses de 2012 (jan-out) mostra um crescimento de 6,56% na geração de empregos formais. No período analisado, foram 323.050 admissões contra 277.645 desligamentos, que resultou na geração 45.405 postos de trabalho. Todos os setores econômicos do Estado apresentaram crescimento de empregos formais, com destaque para a Construção Civil, que produziu 15.958 postos; Serviço (13.095), Comércio (8.933), Agropecuária (3.444), Extrativo Mineral (2.034) e Indústria de Transformação (1.920).
A maioria dos empregos formais no Pará está sendo gerada no interior do Estado, embora Belém ainda seja o município, entre os 144, que mais gera empregos formais. Do saldo total de empregos gerados no Estado em 2012 (Jan-Out,) envolvendo a totalidade dos municípios (45.405 postos de trabalhos), quase 30% foram obtidos na Região Metropolitana de Belém (13.396 postos de trabalhos) e o restante cerca de 70% (32.009 postos de trabalhos) foram gerados no interior.
A análise forma o Mapa do Emprego no Pará, baseado principalmente nos 51 municípios paraenses com mais de 30 mil habitantes. Nesse contexto, foram registradas 291.869 admissões contra 251.346 desligamentos, produzindo novamente saldo positivo, de 40.523 postos de trabalho. Também no mesmo período ocorreram, em todo o Pará, 323.050 admissões contra 277.645 desligamentos, um saldo positivo de 45.405 novos empregos.
Os 51 municípios paraenses pesquisados e analisados no Mapa do Emprego foram: Abaetetuba, Acará, Alenquer, Almeirim, Altamira, Ananindeua, Augusto Corrêa, Barcarena, Belém, Benevides, Bragança, Breu Branco, Breves, Cametá, Capanema, Capitão Poço, Castanhal, Conceição do Araguaia, Dom Eliseu, Igarapé - Açu, Igarapé-Miri, Irituia, Itaituba, Itupiranga, Jacundá, Juruti, Marabá, Marituba, Moju, Monte Alegre, Novo Repartimento, Obidos, Oriximina, Paragominas, Parauapebas, Portel, Redenção, Rondon do Pará, Salinopolis, Santa Izabel do Pará, Santana do Araguaia, Santarém, São Felix do Xingu, São Miguel do Guamá, Tailândia, Tomé-Açu, Tucuruí, Uruara, Vigia, Viseu e Xinguara.
Para o economista Roberto Sena, supervisor técnico do Dieese-PA, os números apontam uma situação positiva. “Estamos caminhando na contramão do resto do país, criando mais postos de trabalho, mesmo em tempos de crise. Isso se deve ao investimento que o Estado está recebendo, sem o qual não teríamos como avançar”, avalia.
Em 2012, a Seter capacitou cerca de 15 mil trabalhadores no Pará com cursos profissionalizantes. Abaetetuba, Igarapé-Miri, Moju, Salinas, Capanema, Marituba, Altamira, Belém, Curuçá, Castanhal e Marapanim foram são alguns dos municípios que receberam esses cursos de qualificação. Através de um estudo técnico que avalia as demandas do mercado em cada região do Estado, foram elaborados cursos que atendessem os anseios dos trabalhadores e empregadores.
Durante o ano, a Seter já cadastrou mais de 107 mil trabalhadores no Sistema Nacional de Emprego (Sine). Aproximadamente 13 mil deles foram encaminhados ao mercado por intermédio da Secretaria. Na Região Metropolitana, foram 1.140 inserções. Por intermédio do Programa de Economia Solidária foram atendidos mais de três mil artesãos, sendo que destes 496 participaram de cursos profissionalizantes. Com a participação em eventos promovidos pela Seter, a categoria conseguiu um reforço na renda familiar superior a R$ 500 mil.
Com menos recursos que o ano passado, a Seter conseguiu alcançar metas e quebrar recordes. Para 2013, a intenção é buscar mais recursos e continuar capacitando os trabalhadores para satisfazer o mercado paraense que continua crescendo, segundo o secretário adjunto do órgão, Daniel Rendeiro, os números desse ano são um resultado direto do trabalho do Governo do Estado. "Dobramos o número de qualificações na comparação com o ano passado. E esse ano queremos aumentar essa participação em pelo menos 20%, por isso estamos buscando recursos. Sabemos que a qualificação é a melhor ferramenta para garantir a inserção no mercado, e esse é o nosso objetivo”, argumenta.

Texto:
Gabriela Azevedo-Seter









Mostra de Dança encerra atividades do Núcleo de Esporte e Lazer
A X Mostra de Dança Artística e Folclórica, realizada no Instituto de Artes do Pará (IAP), encerrou na noite de sexta-feira (7) as atividades pedagógicas de 2012 do Núcleo de Esporte e Lazer  (NEL), da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O evento reuniu crianças e adolescentes de 22 escolas estaduais de ensino fundamental e médio, além de cinco polos esportivos do Pro Paz, totalizando 565 estudantes. Todos integram turmas especiais, que se destacam com algum tipo de habilidade artística, como a dança.
Para a coordenadora do NEL, Ana Glória Guerreiro, a Mostra de Dança foi o resultado do trabalho dos professores, que têm aulas de dança contemporânea e folclórica. O secretário de Estado de Educação, Cláudio Ribeiro, foi representado na solenidade pelo secretário adjunto de Logística, José Croelhas, que destacou a atuação dos professores de Educação Física e o compromisso da Seduc e do Pro Paz em apoiar as habilidades artísticas dos alunos. "A Mostra comprova que onde há comprometimento e ações integrados, os resultados aparecem", disse José Croelhas.

Texto:
Izabel Cunha-Seduc
Fone: (91) 3201-5181 / (91) 8132-8502


 
Papai Noel amazônico é tema do Teatro ao Por-do-Sol na Estação
Nos contos infantis, Papai Noel e as renas moram no Polo Norte. Mas há quem diga que eles habitam nos rios da Amazônia. Esta é história que a Trupe de Bubuia contará neste domingo (09), no espetáculo “Nosso Papai Noel mora no rio”, que crianças e adultos poderão assistir a partir das 17h30, no Armazém 3 da Estação das Docas, dentro do projeto Teatro ao Por-do-Sol.
Parte da programação especial de Natal “Estação da Criança”, o espetáculo vai narrar a aventura dos palhaços Jojoca, Pierierieca e Rubilota para descobrir onde é a morada do Papai Noel. Acreditando que ele vive em uma ilha próxima à capital paraense, os três navegarão pelos rios que banham a cidade, em busca da casa de Papai Noel.
Pelo caminho os palhaços viverão outras histórias, que serão contadas e acompanhadas por belas canções natalinas. Uma delas será contada por um participante que será conhecido somente na hora do espetáculo. “A interação com o público é um dos pontos altos desta contação de histórias, por conta da participação de um convidado mais que especial, que vai dar um toque mágico ao espetáculo”, adianta o ator Joécio Lima.
A Trupe de Bubuia é formada pelos atores Joécio Lima (Jojoca), Artur Neves (Pierierieca) e Rubinaldo Júnior (Rubilota), e completou três anos de existência no dia 3 de dezembro. “A apresentação deste final de semana é muito especial para nós. É um presente de Natal antecipado para as crianças e o nosso presente de aniversário”, destaca Joécio.
O projeto Teatro ao Por-do-Sol é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), em parceria com a Organização Social Pará 2000, e visa promover espetáculos teatrais voltados ao público infantil. O projeto acontece em domingos alternados, a partir das 17h30, com entrada franca.
Serviço: Espetáculo “Nosso Papai Noel mora no rio”, com a Trupe de Bubuia. Neste domingo (09), a partir das 17h30, no Armazém 3 da Estação das Docas (Boulevard Castilhos França, s/nº, bairro da Campina). Entrada franca. Mais Informações: (91) 3212.5660.

Texto:
Camila Barros-Pará 2000
Fone: (91) 3212-5660 / (91) 8896-4318





Com 216 dias letivos em 2013, Uepa inicia aulas dia 18 de fevereiro
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulgou nesta sexta-feira (7) o calendário acadêmico de 2013. As datas foram aprovadas na última reunião do Conselho Universitário (Consun). Serão 216 dias letivos com início de semestre previsto para o dia 18 de fevereiro. A matrícula dos candidatos aprovados no processo seletivo 2013 será de 21 a 24 de janeiro. Estes estudantes serão recepcionados na Semana do Calouro, que ocorre entre os dias 18 a 22 de fevereiro.
A matrícula dos veteranos será feita entre os dias 4 a 8 de fevereiro, e a dos alunos classificados no processo de vagas para cursos de graduação externos e internos, dias 14 e 15 de fevereiro. Em função da greve que levou à extensão das atividades acadêmicas de 2012 para até o dia 25 de janeiro, o recesso acadêmico será no período de 26 de janeiro a 10 de fevereiro.
Segundo o calendário acadêmico de 2013, as aulas, no primeiro semestre, terminam em 25 de junho; no segundo semestre, as aulas serão conduzidas de 5 de agosto até 21 de dezembro. Os dias sem atividades próximos a feriados nacionais foram excluídos sem prejuízo ao cumprimento das exigências legais. Além disso, a orientação da Pró-Reitoria é que os centros/ campi de interiorização elaborem seus calendários acadêmicos, com base no calendário geral.
Os períodos de oferta de disciplinas curriculares dos cursos que funcionam no sistema regular/ modular deverão ser planejados pelas coordenações dos cursos e informados aos departamentos para previsão de lotação de docentes.

Texto:
Irna Cavalcante-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 / (91) 8059-1090 - 91018820
Email: ascom.uepa@gmail.com / ascom@uepa.br


 
Igreja de São Benedito, em Bragança, ganha nova iluminação
A festa da Marujada, que ocorre no mês de dezembro em Bragança, nordeste do Pará, ganha um brilho especial este ano. A igreja de São Benedito, um dos ícones da manifestação cultural bragantina, será especialmente iluminada para a festa. A Secretaria de Estado de Turismo (Setur), e em parceria  com o Instituto de Arte Aurimar Monteiro de Araujo (Instituto Ama), investe R$150 mil na iluminação, que vai ser inaugurada neste sábado (8).
Segundo o secretário de Turismo, Adenauer Góes, a nova iluminação vai deixar a igreja ainda mais bonita e preparada para receber a grande festa da Marujada, responsável por atrair milhares de turistas ao município nesta época do ano. “Além de ser um presente aos marujos e marujas e a toda comunidade bragantina, é um investimento na cultura como atrativo turístico do Estado”, disse.
Após a inauguração da iluminação monumental da igreja de São Benedito, haverá a apresentação do projeto de restauração e de adequação da Escola Monsenhor Mâncio Ribeiro, um ícone histórico da cidade de Bragança, que se tornará Ponto de Cultura. O projeto da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) é de autoria do arquiteto e secretário de Cultura, Paulo Chaves.
A Escola Monsenhor Mâncio Ribeiro é uma construção tipo palacete de estilo eclético, com traços típicos da arquitetura predominante no Pará no início do século XX, e ocupa um quarteirão inteiro no centro da cidade. A escola foi desativada, e ao longo dos últimos quatro anos vinha sendo depredada e saqueada. Após a cessão à Secult para se tornar o novo espaço cultural da cidade, o prédio será totalmente restaurado para abrigar o Liceu de Música e o Programa Jovens Talentos. O projeto prevê ainda a construção de um teatro no local da quadra de esportes, com estrutura metálica e capacidade para 370 espectadores, o primeiro da cidade.
No evento no Museu da Marujada, também será apresentado o documentário "Beneditos", que mostra um olhar aprofundado sobre a Marujada. O documentário da TV Cultura do Pará foi gravado em dezembro do ano passado, totalmente produzido em HD. O filme será exibido pela emissora dia 16, às 18h30, dentro do programa "Cultura.Doc”, marcando a programação de estreia da TV Cultura Digital.

Texto:
Dani Filgueiras-Secom




Inscrições para o vestibulinho da Uepa terminam nesta segunda, dia 10
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) inscreve até segunda-feira (10) para os processos seletivos de transferências internas e externas, também conhecido como “vestibulinho”. As inscrições podem ser feitas somente no endereço http://www.prodepa.psi.br/uepa/vest/transferencia2013.
A taxa de inscrição custa R$ 60 e pode ser paga em qualquer agência bancária.
Este ano, estão sendo ofertadas 276 vagas, das quais 188 voltada exclusivamente para alunos da Uepa e 88 para estudantes de outras instituições de ensino superior. Em Belém, estão sendo ofertadas 154 vagas (105 internas e 49 externas) em diversos cursos de graduação, e no interior, outras 122 vagas (83 internas e 39 externas) estão disponíveis nos campi de Altamira, Conceição do Araguaia, Marabá, Moju, Paragominas, Santarém e Tucuruí.
As transferências internas e externas visa o preenchimento de vagas que foram abertas em decorrência da desistência e abandono de cursos por parte dos alunos. Em Belém, há oferta de vagas nos cursos de fisioterapia, terapia ocupacional, letras - língua portuguesa e língua inglesa, secretariado trilíngue, bacharelado em música, ciências naturais - química, física e biologia, matemática, engenharia de produção e engenharia ambiental.
No interior, as vagas estão abertas nos cursos de medicina, fisioterapia, enfermagem, educação física, pedagogia, letras - língua portuguesa, licenciatura em música, engenharia ambiental e matemática.
O processo seletivo será composto de duas etapas. A primeira, de caráter eliminatório, será a análise da documentação solicitada no edital. A segunda etapa consistirá em uma prova de múltipla escolha, de caráter classificatório, formada por 20 questões, sendo dez questões da área específica e dez questões de língua portuguesa. A prova será aplicada dia 27 de janeiro de 2013, das 8 horas ao meio-dia.

Texto:
Irna Cavalcante-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 / (91) 8059-1090 - 91018820
Email: ascom.uepa@gmail.com / ascom@uepa.br


Termina avaliação do desempenho de estudantes da rede estadual
O desempenho em matemática e português de 220 mil estudantes do ensino médio da rede estadual está em avaliação. Nesta sexta-feira (7), terminou o período da prova do Sistema Paraense de Avaliação Educacional (Sipave), ferramenta criada em 2011 para fazer o diagnóstico do ensino e aprendizado dos alunos do primeiro ano, integrantes do Programa Ensino Médio Inovador/ Jovem de Futuro, e do terceiro ano, que estão encerrando o ciclo de educação básica.
No bairro do Guamá, 428 estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Barão de Igarapé-Miri fizeram a prova nesta sexta-feira. Os alunos tiveram duas horas e meia para resolver as 52 questões. Eduarda Kolodino, 14 anos, do primeiro ano, considerou a prova acessível, com mais dificuldade em matemática. “tive sempre mais dificuldade em álgebra e expressões”, disse ao encerrar a prova.
O estudante Diogo Rodrigues, 16 anos, também do primeiro ano, acredita que teve êxito em 80% das questões. “Fiz a prova com tranquilidade, sem pressão de ter muita cobrança por nota. Acho que falhei com um pouco na parte de gramática”, comentou.
A coordenadora do programa na escola, Betânia Azevedo do Santos, informou que a avaliação ajuda a identificar as dificuldades dos alunos. “Com isso, estamos finalizando a produção de 'cadernões', que vão trabalhar justamente esse conteúdo junto a esses estudantes do ensino médio e com os do fundamental também, para evitar que cheguem às séries mais avançadas com os mesmos problemas”, explicou.
A criação de um Clube de Ciências também faz parte das atividades do Programa Jovem do Futuro na Barão de Igarapé-Miri. “Esse é um trabalho interdisciplinar, que considera a realidade dos nossos alunos. A nossa grande referência é o bairro do Guamá, que é onde esta comunidade está inserida e se reconhece como tal”, explicou a diretora da escola, Caciana Santos, destacando “que este é um bairro populoso, que foi historicamente marginalizado e que tem áreas de vulnerabilidade social”.
Segundo o coordenador de Ensino Médio da rede estadual, Cláudio Trindade, as provas serão encaminhadas ao Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (Caed) da Universidade Federal de Juiz de Fora. O desempenho dos estudantes será transformado em estatísticas, que serão encaminhadas à Seduc e às escolas participantes.
“Se conhecemos a dificuldade da nossa rede, temos como montar estratégias para favorecer o aprendizado desses alunos. Por isso é importante sabermos como os estudantes estão concluindo o ensino médio”, explicou.

Texto:
Mari Chiba-Seduc
Fone: (91) 3201-5181 / (91) 8802-0325


Polícia Militar e comunidade se unem no combate a violência escolar






Prevenir a violência escolar e o envolvimento de crianças jovens com o mundo do crime, através de palestras e atividades integradas entre polícia, escola e comunidade é o objetivo do projeto “De mãos dadas: cidadania e segurança ao alcance de todos”, posto em prática nesta semana pela 13º Área Integrada de Segurança da Polícia Militar do Pará. A instituição atendida foi a Escola Estadual Odete Marvão, no bairro Águas Negras, em Icoaraci. As atividades, que encerraram nesta sexta-feira, 7, envolveram mais de 200 alunos dos 4º e 5º ano do Ensino Fundamental, além de mães e pais e funcionários da escola.
As palestras educativas abrangeram dez turmas nos turnos da manhã, intermediário e tarde, e foram ministradas na quarta e quinta-feira desta semana por dois policiais educadores do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), os cabos Augusto Ferreira e Elias Miranda. Nesta sexta-feira, foi a vez dos policiais militares se reunirem com os pais dos alunos. “O apoio vocês é imprescindível. Os jovens e, sobretudo, as crianças precisam ter o exemplo em casa”, reforçou o cabo Ferreira.
De acordo com o comandante da 13ª Área da PM, capitão Hélio Moraes, que idealizou o projeto junto com a direção da escola, a ideia surgiu a partir de um levantamento realizado pela PM, que revelou que o bairro de Águas Negras tem tido recorrentes casos de criminalidade e de tráfico de drogas. “Sabemos que não basta apenas prendemos os traficantes, temos que trabalhar na base, orientando as crianças sobre os prejuízos que as drogas causam para a saúde, a família e sociedade, e afastando ao máximo elas desse mundo”, afirmou o capitão, que também coordena o policiamento nos bairros do Tenoné e do Parque Guajará.
Na próxima semana, as turmas da escola visitarão o Batalhão Ambiental da Polícia Militar, na área do Parque do Utinga. Lá, eles conhecerão um pouco do trabalho desenvolvido pela polícia na área e também participarão de trilhas. “A ideia é que no próximo ano a escola receba o projeto completo do Proerd, que trabalha com crianças e jovens de 11 a 15 anos, com a inclusão do conteúdo sobre orientações de cidadania e resistência às drogas na grade curricular”, adiantou o capitão Moraes.
De acordo com a diretora da escola, Tânia Pamplona, a parceria com a Polícia Militar surgiu em um momento oportuno. “A própria comunidade nos indicou essa parceria, já que estávamos tendo muito essa necessidade aqui na escola, até pela nossa área. Eles trouxeram esse interesse e nós trabalhamos na ideia”, explicou. Para ela, a educação e orientação das crianças é o melhor caminho para combater a violência. “Muitas tem contato com esse mundo desde cedo, por isso temos que trabalhar juntos. A educação é o caminho capaz de transformar a sociedade”, defende.
Para os pais das crianças, as atividades marcam o início de um novo tempo na escola. A dona de casa Suzana Flávia Oliveira, 28, comentou que a parceria entre a polícia e a comunidade escolar dará, sobretudo, mais segurança aos alunos. “É uma força a mais na educação dos nossos filhos. Por mais que se discuta sobre as drogas e violência em casa, nossas crianças precisam também receber orientação nas escolas. Sinto que meus filhos estão mais seguros com esse apoio”, afirmou Suzana, com três filhos matriculados na escola.

Texto:
Amanda Engelke-Secom
Fone: (91) 3202-0911 / (91) 8150-8965
Email: amanda@agenciapara.com.br


Investimentos do governo no Cheque Moradia já somam 19,5 milhões este ano

A Companhia de Habitação do Pará (Cohab) beneficiou mais 60 famílias com o Programa Cheque Moradia, criado pelo Governo do Estado para possibilitar às famílias com renda de até três salários mínimos construir, ampliar ou reformar suas casas. Apenas a contratação e o pagamento da mão de obra ficam sob a responsabilidade do beneficiário. A entrega do benefício ocorreu na manhã desta sexta-feira, 10, durante solenidade no auditório da instituição. Com isso, os investimentos do Governo no setor já somam R$ 19,5 milhões somente este ano.

A diretora de Relações com o Cliente da Cohab, Bernadete Costa, afirmou que técnicos da Companhia tem trabalhado aos finais de semana e feriados para atingir a meta estipulada para este ano, de beneficiar 3.500 famílias no Pará. Ainda de acordo com a diretora, até o final deste mês serão entregues mais 200 cheques voltados a pessoas que residem nos municípios de Belém e Ananindeua.

Bernadete explicou, ainda, que a Companhia ampliou o benefício para outros segmentos. Inicialmente, foi priorizado o atendimento a servidores públicos estaduais do Poder Executivo (efetivos e aposentados), na faixa de renda pré-estabelecida, e residentes na Região Metropolitana de Belém. Mas o programa acabou sendo extendido para as 12 regiões de integração do Pará, passando a beneficiar também servidores estaduais ativos e famílias que vivem comprovadamente em situações de risco social ou miséria. Em 2011, pelo Decreto n° 173, de 29 de agosto, o programa passou a priorizar o atendimento a pessoas com deficiência.

Recomeço

Depois de ter sua casa tomada pelas chamas (no incêndio que destruiu quatro residências no bairro do Guamá), Doranilce Sepeda Mendonça, 62 anos, recebeu do Governo do Estado, por meio da Companhia de Habitaçã do Pará (Cohab), o cheque que permitirá retomar sua vida.

Doranilce estava na igreja quando soube que sua casa estava em chamas. Desesperada, ela pediu ajuda aos vizinhos para salvar o que podia. A casa onde morava tinha três andares, mas o fogo começou pelo último, permitindo que ela conseguisse salvar alguns eletrodomésticos.

Com a destruição das casas, o governo encaminhou, imediatamente, estas famílias ao programa Cheque Moradia. Emocionada, Doranilce disse que este foi o seu melhor presente de Natal. “Estou sem palavras para descrever o quanto estou feliz por ter sido ajudada desta maneira. Ficar na casa dos outros é muito triste, mas, hoje, as minhas lágrimas são de alegria e esperança”, afirmou.

A partir de agora, ela e mais 62 duas famílias poderão construir ou reformar suas residências com o pacote de incentivo do Estado voltado à habitação. Ângela Maria de Almeida Silva, 32, finalmente poderá atender ao pedido do filho e construir um quarto só para ele e também um banheiro melhor.

A dona de casa mora no município de Maracanã e já possui um terreno, porém a casa onde vivia mal dava para os dois. Ela foi uma das beneficiadas pela entrega do Cheque Moradia e recebeu da Cohab o valor de R$ 7.000,00. “Meu filho está muito feliz, pois há tempos vem pedindo para aumentarmos a casa. Já disse a ele que agora finalmente poderemos fazer isso. Vou reformar o telhado, o piso e construir mais um cômodo e um banheiro. E por tudo isso agradeço, primeiramente à Deus e, em seguida, ao Governo do Estado”, frisou.

Somente este ano, o programa Cheque Moradia já beneficiou 2.600 famílias, sendo 472 com pessoas com deficiência.    

Texto:
Cora Coralina-Secom
Fone: (91) 3202-0912 / (91) 8847-5167
Email: cora@agenciapara.com.br


Hemopa quer arrecadar 800 brinquedos e 250 cestas básicas com Gincana Solidária
A Fundação Hemopa prorrogou até o dia 14 deste mês a 5ª Gincana Solidária, para arrecadar brinquedos novos e alimentos não perecíveis, que serão distribuídos a crianças carentes no dia 15, durante confraternização dos pacientes atendidos pelo hemocentro. A campanha tem a meta de arrecadar 800 brinquedos e formar 250 cestas básicas.
O pequeno João Vitor, 3 anos, é um dos pacientes que estão aguardando a confraternização porque sabe que haverá festinha, lanche e distribuição de brinquedos. Segundo a mãe do garoto, Silvia Elenir da Glória, assim que ele chega no Hemopa para receber atendimento vai direto para a “brinquedoteca”.
“Lá ele brinca bastante e não para de falar na festinha do Natal. Eu também estou ansiosa para receber a cesta natalina que nos ajuda e muito no Natal”, conta Silvia. Segundo a assistente social Cristina Socorro, este ano os funcionários da área Técnica do Hemopa estão com a responsabilidade de doar alimentos e os da área Administrativa, os brinquedos. “Contamos com todos, para aderir ao movimento solidário”, disse Cristina, que completou informando que a participação na campanha é aberta para a sociedade em geral.
Ano passado, a gincana arrecadou mil brinquedos e viabilizou a distribuição de 300 cestas básicas. Das doações, ainda foi possível dispor de uma retaguarda de alimentos para diversas atividades realizadas com os pacientes no decorrer deste ano.
A direção do Hemocentro agradece todas as doações que possibilitaram um Natal mais feliz para centenas de pacientes hematológicos atendidos pelo Hemopa.
SERVIÇO
O Hemopa funciona na Trav. Padre Eutíquio, 2109. O atendimento para pacientes é de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Aos sábados, atendimento em regime de urgência. Mais informações pelo fone 0800-280-81-18.

Texto:
Denis Baima-Hemopa
Fone: (91) 8110-3843 / (91) 8859-2229
Email: denisbaima@gmail.com


Perita criminal do Pará vai integrar a Força Nacional de Segurança
A perita criminal Rosilene de Oliveira Pereira, da Polícia Civil do Pará, foi selecionada para fazer parte, durante 90 dias, da Força Nacional de Segurança Pública, sediada em Luziânia, Estado de Goiás. A perita papiloscópica ficou entre os cinco primeiros colocados no Curso de Instrução de Nivelamento de Conhecimento, promovido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), em setembro passado, no município de Luziânia. Requisito para atuar na Força Nacional, o curso contou com a participação de 45 profissionais das áreas de Perícia Criminal e Papiloscópica de todo Brasil, entre os dias 3 e 16 de setembro.
A perita Rosilene Pereira é a primeira policial civil do Pará a compor, nessa área, a Força Nacional, órgão policial coordenado pelo Ministério da Justiça, que congrega policiais civis e militares, com atuação em todo território nacional. Rosilene, que trabalha na Diretoria de Identificação Enéas Martins (Didem), viaja para Goiás na próxima segunda-feira, 10.
A profissional vai compor a equipe de peritos papiloscópicos da Força Nacional, que atuarão em perícias que exigem técnicas e manuseio de recursos específicas para coleta de impressões digitais em local de crime ou em objetos apreendidos em investigações criminais. Ela conta que tomou conhecimento do curso após a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) enviar à Didem um ofício informando sobre a realização do curso e solicitando a indicação de um servidor.
A profissional preenchia as três exigências para participar do treinamento. A primeira é ter passado pelo estágio probatório, já estando, portanto, estável no cargo. As outras duas são experiência em Perícia Papiloscópica e disponibilidade para viagem. “Eu tinha o perfil que se encaixava nas metas do curso”, destacou a policial civil.
Ela contou com apoio do diretor da Didem, Ricardo Paula, que tomou as providências para autorização da viagem da servidora até Goiás. Durante o curso, ela participou de aulas práticas e teóricas. Entre as disciplinas, foram ministradas aulas sobre temas diversos, como Medicina Legal, Balística e Antropologia e Entomologia Forenses. Na parte prática, os peritos participaram de instrução de tiro, uso de armamento letal (carabina) e não-letal (pistola de choque “Taser”), manutenção básica de armas de fogo e oficina de vivenciamento com simulação de perícia em local de crime.
Farmacêutica bioquímica formada em 2004 pela Universidade Federal do Pará (UFPA), Rosilene Pereira chegou a trabalhar na área durante um ano e seis meses. Mas, por influência do tio, que é perito papiloscópico, decidiu se inscrever no concurso público, em 2007, para ingressar na carreira policial.
De início, a servidora pública atuou na confecção de carteiras de identidade. Hoje, com quatro anos na Polícia Civil, Rosilene afirma ter se identificado com a área de perícia e se diz realizada profissionalmente. “Gosto de ser papiloscopista. Pretendo seguir a carreira”, enfatiza.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil



Avon tem que recolher mais
de 500 xampus contaminados
com bactérias

ESTADO DE SÃO PAULO

Justiça determina recall de produtos da linha Care Hidratante em embalagens de 1 litro




Foi detectada no produto a presença de bactéria que agrava quadros de infecção

A Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) do Ministério da Justiça determinou o recall de mais de 500 xampus da linha Avon Care Hidratante que foram vendidos em embalagens de um litro.
A justificativa para a medida é a de que os produtos podem causar sérios riscos à saúde, já que testes apontaram que eles estão contaminados com a bactéria Pseudomonas aeruginosa, que em contato com a pele ou os olhos pode "agravar qualquer eventual quadro infeccioso aos consumidores com sistema imunológico debilitado".



Fazem parte do recall as embalagens do xampu que estão no lote LP 3182 e que foram fabricadas em 13 de novembro de 2012, com validade para 2015. A Avon informou, por meio da sua assessoria de imprensa, que está recolhendo voluntariamente as 558 unidades do produto.
A Avon informou ainda, por meio de nota, que identificou e contatou as revendedoras que adquiriram esses itens e, até agora, mais de 300 unidades do xampu já foram recolhidas.
Ainda segundo a Avon, a central de atendimento da empresa não registrou nenhuma reclamação de consumidores a respeito do caso. A empresa recomenda a interrupção do uso e diz que fará a substituição para o consumidor. O contato pode ser feito pelo 0800-708-28-66.

 
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...