Total de visualizações de página

quinta-feira, novembro 28, 2013

Motoristas profissionais terão de fazer exame toxicológico para renovar a carteira







UIPP de Ananindeua recebe a primeira turma de polícia comunitária
A nova Unidade Integrada de Polícia Comunitária (UIPP), no Distrito Industrial de Ananindeua, recebe, desde o último dia 25, as aulas da primeira turma do curso de polícia comunitária, capacitação da qual participam integrantes da Polícia Militar, Guarda Municipal de Ananindeua e lideranças da comunidade. A aula inicial, com a disciplina de relações interpessoais, foi ministrada pelo professor Luís Freire, da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). Os alunos se mostram entusiasmados com o curso.
A nova UIPP está localizada na rua principal do Distrito Industrial, próximo ao pórtico de entrada da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Pará (CDI), em Ananindeua. A unidade foi equipada com veículos rastreados, motocicletas, sala da mediação de conflitos, sala de monitoramento das câmeras de segurança espalhadas pelo bairro, além de policiais civis e militares, bombeiros e técnicos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.
Todos os profissionais que atuam na UIPP são capacitados em cursos de policiamento comunitário e de mediação de conflitos. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, com plantões policiais 24 horas.

Texto:
walrimar


Sema capacita profissionais de prefeituras sobre licenciamento ambiental rural
A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), promove nos dias 28 e 29 (quinta e sexta-feira), no Hotel Beira Rio, na Avenida Bernardo Sayão, o curso de capacitação em Licenciamento Ambiental Rural, que visa qualificar funcionários de Prefeituras para o licenciamento ambiental de atividades rurais, com ênfase nas agrossilvipastoris. Os participantes terão a oportunidade de aprender a teoria e exercitar a prática da elaboração de pareceres jurídicos e técnicos para esse processo.
O curso se destina a secretários municipais de Meio Ambiente, técnicos ambientais municipais (da área de licenciamento e geoprocessamento) e assessores jurídicos das secretarias municipais.
Os municípios de Novo Progresso, Novo Repartimento, Santarém, Altamira, Marabá, Brasil Novo, Paragominas, Dom Eliseu, Tailândia, São Félix do Xingu e Santana do Araguaia têm prioridade, porque já participam dos projetos Climate and Land Use Alliance (Clua), do Programa Municípios Verdes (PMV) e do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Participam como convidados os municípios de Rondon do Pará, Monte Alegre, Pacajá, Ulianópolis e Cachoeira do Arari.
A programação do curso está dividida em três módulos: Introdução ao Licenciamento Ambiental Rural (LAR) e à legislação pertinente, bases para elaboração de parecer jurídico, análise de Cadastro Ambiental Rural (CAR), para fins de adequação ambiental do imóvel rural; Análise técnica das atividades e Elaboração de parecer técnico e emissão de LAR.
O evento tem como palestrantes a engenheira florestal Ana Lúcia Muniz; o biólogo André da Silva; os engenheiros agrônomos Emmanuell Sobrinho e Julianne Marta, e a advogada Estela Albuquerque.

Texto:
Káthia de oliveira


Grupo de dança apresenta espetáculo alusivo à Marujada na Estação
Para encerrar a programação de novembro do projeto Pôr do Som, da Estação das Docas, o Grupo Iaçá Luterano se apresenta nesta sexta-feira (29), às 18 horas, na orla do Armazém 3. O espetáculo será alusivo à Marujada bragantina. São Benedito será homenageado com danças, louvor e a crença que integram as performances do grupo. A entrada é gratuita.
“Também vamos apresentar o curumim, crianças de 6 a 12 anos que fazem parte de um projeto social do grupo que trabalha com a identidade cultural do povo amazônico”, adianta a coordenadora Iaçá, Silbene Carvalho. Pertencente ao bairro da Pedreira, o grupo foi fundado em 21 de agosto de 1997. “O projeto Pôr do Som e a Estação das Docas oferecem espaço para os grupos parafolclóricos mostrarem a sua arte, fortalecendo vínculos culturais”, diz.

Texto:
Camila Barros


Lideranças comunitárias do Distrito Industrial conhecem ações da UIPP de Ananindeua
A Polícia Civil promoveu a primeira reunião com as lideranças comunitárias do bairro Distrito Industrial e áreas vizinhas, em Ananindeua, município da Região Metropolitana de Belém, na terça-feira (26), para conhecer a nova Unidade Integrada Pro Paz (UIPP), que atenderá moradores do bairro com ações nas áreas sociais e de polícia.
Sob a coordenação de Luiz Monteiro Júnior, titular da Assessoria de Relações Interinstitucionais (Arin), da Polícia Civil, a reunião contou com as presenças de várias lideranças, que aproveitaram a oportunidade para tirar as dúvidas a respeito do funcionamento da UIPP, inaugurada no último dia 19.
A reunião contou com a presença do delegado Benedito Vilhena, diretor da UIPP, e da capitã PM Elcimar Lima, administradora da Unidade, que também conversaram com as lideranças e apresentaram as instalações e os serviços disponíveis.
Na UIPP estão presentes as polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Guarda Municipal de Ananindeua, com o objetivo de garantir cidadania e segurança aos moradores.
Participaram da reunião representantes das Associações de Moradores e Centros Comunitários dos bairros Distrito Industrial, 40 Horas e Curuçambá. "Conversamos com as lideranças e colocamos à disposição deles as instalações da UIPP, que é um espaço da comunidade", informou Luiz Monteiro Júnior.

Texto:
walrimar


Emater é parceira do Festival da Mandioca em comunidade de Castanhal
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) é parceira na organização do 11° Festival da Mandioca, que ocorre nesta sexta-feira (29) e sábado (30), na comunidade Bom Jesus, em Castanhal, nordeste paraense. O evento tem como objetivo divulgar os produtos derivados da mandioca, principal fonte de renda local.
Iguarias produzidas a partir da mandioca, como doces, bolos e as tradicionais farinhas, estarão em exposição e comercialização durante o festival, que deve atrair mais de mil pessoas e é promovido pela associação de produtores da comunidade. Em Bom Jesus, moram 50 famílias que têm a mandiocultura como base da economia. “A cultura é forte no local, e os produtores já até comercializam para a merenda escolar”, explica o técnico da Emater Enéas Fontes.
Na programação técnica, a Emater apresenta, na manhã de sábado, a partir das 8 horas, palestra sobre a cultura da mandioca, para um público estimado em 100 pessoas, entre agricultores familiares, representantes de órgãos governamentais e lideranças comunitárias.
“O objetivo é debater a cadeia produtiva do tubérculo e mostrar a atuação da empresa na assistência sobre a cultura”, afirma Enéas Fontes. Em seguida, será feita uma visita à unidade demonstrativa de mandioca, que foi implantada este ano na comunidade como forma de demonstrar o uso de tecnologias na cultura para o aumento da produção.

Texto:
paulaportilho


Motoristas profissionais terão de fazer exame toxicológico para renovar a carteira
O Conselho Nacional de Trânsito (Contran), órgão máximo regulador das leis de trânsito, publicou nesta quarta-feira (27), no Diário Oficial da União, a Resolução nº 460, que dispõe sobre o exame de aptidão física e mental e avaliação psicológica aos condutores registrados nas categorias C, D e E. Segundo a norma, motoristas profissionais só poderão fazer o serviço de adição de categoria ou renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) mediante a apresentação de um laudo médico que constate o não uso de substâncias entorpecentes, por período de pelo menos 90 dias antes do teste.
O exame deverá ser feito por clínicas médicas homologadas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e credenciadas pelos Departamentos de Trânsito Estaduais (Detrans). O resultado deverá ser apresentado no momento do exame médico, durante os processos de renovação da CNH ou adição de categoria. Para os testes, poderão ser coletadas amostras de cabelos, pelos ou unhas. O exame vai mostrar se houve uso de substâncias lícitas ou ilícitas.
A medida abrange motoristas profissionais de caminhões, carretas e ônibus. Os riscos gerados pela ingestão de substâncias psicoativas e os perigos que elas representam são o alvo da nova lei. Em caso de resultado positivo para o uso de drogas, a resolução prevê que seja feita uma contraprova, 90 dias depois do primeiro exame. O motorista só vai poder retirar ou renovar a habilitação se o novo teste for negativo.
Ainda segundo a resolução, independente do resultado, os exames toxicológicos apurados serão usados de forma anônima e com fins estatísticos, para a formação de banco de dados para análise da saúde dos motoristas com vistas à implementação de políticas públicas de saúde. O Contran estabeleceu o prazo de 180 dias para o início da exigência do exame, contados a partir da vigência da resolução, em 1º de janeiro de 2014. Dados do Detran indicam que, no Pará, há 76.375 condutores registrados nas categorias C, D e E. A grande maioria (74.875 ) é homem.

Texto:
edsonmatoso


Estado se prepara para adotar normas do Plano de Contas Aplicado ao Setor Público
Técnicos do governo do Estado apresentaram nesta quarta-feira (27) as adaptações feitas no Sistema Integrado de Administração Financeira para Estados e Municípios (Siafem), que funcionará de acordo com o Pcasp (Plano de Contas Aplicado ao Setor Público), norma do Conselho Federal de Contabilidade, que vai vigorar a partir de 2014. A apresentação aconteceu durante o seminário de lançamento do Siafem/Pcasp, e encerramento do exercício 2013, no auditório do Centur, em Belém
“São novas rotinas. É uma contabilidade voltada para o patrimônio público, com um novo foco na transparência e no controle social”, disse a secretária adjunta do Tesouro, Adélia Macedo. Segundo ela, o novo plano de contas, que será implantado a partir de janeiro de 2014, exigirá adaptações dos órgãos públicos. “Prodepa (Empresa de Processamento de Dados do Pará) e Sefa (Secretaria de Estado da Fazenda) trabalharam muito para que estas mudanças sejam implementadas a partir de janeiro”, informou Adélia Macedo.
O encontro, voltado aos profissionais da gestão orçamentária das instituições públicas estaduais, reuniu 515 servidores públicos, que discutiram os procedimentos e normas necessários para o encerramento anual da execução orçamentária, financeira, contábil e patrimonial do exercício financeiro de 2013.
O auditor geral do Estado, Roberto Paulo Amoras, destacou a importância das mudanças, e afirmou que a implantação do Pcasp vai permitir que os gestores públicos utilizem as informações geradas pelo sistema para aprimorar a gestão. “Todo o Brasil está passando por esta mudança, e tem o cronograma para implementar”, acrescentou.
A reunião começou com as exposições técnicas das normas para o encerramento do exercício 2013, feitas por Rosane Gomes, diretora de Orçamento da Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof), e pelo contador geral do Estado, Hélio Oliveira Góes, que também abordou as mudanças no Siafem, a partir das normas do Plano de Contas Aplicado ao Setor Público. O diretor de Desenvolvimento de Sistemas da Prodepa, Odlaniger Lourenço Monteiro, expôs o novo sistema.
Plano de Contas - As mudanças no Siafem repercutem em diversos setores da administração pública. O orçamento continua a ser registrado e evidenciado, mas agora de forma paralela à visão patrimonial.
A contabilidade pública passa a utilizar os institutos de depreciação, amortização, exaustão, reavaliação, redução ao valor recuperável e provisões. O objetivo é mostrar, por meio de registros e demonstrações contábeis, o valor real. Os bens de uso comum devem ser registrados no ativo imobilizado das entidades públicas e depreciados.
O Decreto nº 345, de 3 de fevereiro de 2012, instituiu o Grupo de Trabalho de Integração Governamental, que se reúne periodicamente para coordenar as atividades de implantação das normas no Pará.
Participaram do evento a secretária de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças, Maria do Céu Guimarães de Alencar, e Nilo Rendeiro de Noronha, secretário da Fazenda em exercício.

Texto:
anamar


Triatleta paraense faz temporada de treinos em Portugal com apoio da Seel
O triatleta paraense Danilo Pimentel, integrante da seleção Brasileira, completa um mês de treinos na cidade de Rio Maior, em Portugal, sob orientação do renomado técnico português Sérgio Santos. Filiado pelo Pará, Danilo recebe apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) para fazer o treinamento e participar de competições fora do país.
A Desmor, empresa que administra o centro de estágios na cidade portuguesa, recebe mensalmente atletas do mais alto escalão mundial para estágios e preparações. “Com a chegada do inverno europeu, em novembro, os treinos, que já eram difíceis, se tornam muito mais complicados, devido ao clima adverso a situações encontradas no Brasil, mas são necessários, pois o circuito mundial ocorre aqui”, comenta Danilo.
O triatleta já participou de uma corrida de rua como teste, em Lisboa, ficando no terceiro lugar geral, com o tempo de 31 minutos e 30 segundos, percorrendo dez quilômetros. Danilo participa ainda de mais duas corridas no mês de dezembro, uma de 21 quilômetros e outra de nove quilômetros.
Os treinos em Portugal são feitos com os atletas da seleção brasileira que moram em Rio Maior e mais alguns integrantes dos Águias de Alpiarça (clube local), além de espanhóis e coreanos, formando um grupo de novos atletas com grande qualidade de trabalho. O objetivo inicial é melhorar a natação dos atletas e preparar para a fase de treinos pesados, que começa em janeiro de 2014, no México.
Danilo treina também em Campinas, interior de São Paulo, com a equipe da treinadora Rosana Merino. “O Danilo é mais um atleta paraense que temos orgulho de apoiar, que vem ganhando o mundo com o seu esporte”, diz o titular da Seel, Vitor Miranda.

Texto:
Liandro Brito


Seduc promove no ambiente escolar diálogo sobre violência contra a mulher
Na manhã desta quarta-feira (27), na Escola Tecnológica Anísio Teixeira, localizada no bairro do Umarizal, foi realizado o I Encontro de Educadores pela Valorização e Respeito à Mulher, promovido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), e faz parte das ações da Câmara Técnica de Monitoramento das Ações do Pacto Nacional pelo Enfrentamento da Violência contra a Mulher. A Seduc também lançou o Projeto Vitória Régia, que será implantado nas escolas, como estratégia de prevenção da violência contra a mulher.
As ações estão ligadas à “Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, que ocorre em 159 países, e foi criada em 1991 por 23 feministas, de diferentes países, e ligadas ao Centro para Liderança Global das Mulheres, nos Estados Unidos. A mobilização acontece no período de 25 de Novembro - Dia Internacional pela Não Violência contra as Mulheres -, a 10 de Dezembro, Dia Internacional dos Diretos Humanos.
Para o assistente social Boaventura dos Santos, que participou do encontro, a programação é excelente na luta contra a violência às mulheres e na conscientização da população. “É importante que isso aconteça. As pessoas precisam estar alertas para esse tipo de violência, e também denunciar quando acontecer”, disse ele.
Lançamento - Na ocasião, foi lançado o Projeto Vitória Régia, criado pela Coordenadoria de Ações Educativas Complementares da Seduc (Caec), com o objetivo de promover o diálogo no âmbito escolar sobre diversas estratégias de prevenção à violência contra as mulheres, envolvendo alunos, professores e técnicos. O projeto prevê ainda a criação de projetos com as seguintes temáticas: gênero, raça e etnia, além de promover debates sobre o tráfico de pessoas, abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes e assistência a pessoas idosas.
De acordo com Márcia Góes, uma das idealizadoras do projeto, houve a necessidade de criação de um trabalho para tratar da questão de gênero dentro das escolas, e da importância de prevenção à violência contra as mulheres. “O nosso interesse é levar essa temática para dentro das escolas, e que sejam desenvolvidos projetos que venham trabalhar esse assunto de forma intensiva com os alunos, pois só assim conseguiremos conscientizá-los sobre o respeito às mulheres”, enfatizou.
O projeto visa identificar as principais formas de violência contra as mulheres, divulgar a Lei Maria da Penha (n° 11.340), fomentar ações, palestras e oficinas sobre a não violência contra as mulheres, e distribuir folders e cartilhas sobre a Lei Maria da Penha e direitos das mulheres.
Segundo Carmem Silva, coordenadora da Caec, a principal meta é conscientizar os alunos sobre esse tema. “É necessário que o aluno aprenda desde cedo a valorizar e respeitar a mulher. Este projeto ajudará neste sentido, mostrando para todos os estudantes que devemos nos preocupar com o outro e aprender a respeitar suas escolhas e decisões”, afirmou ela.

Texto:
elianecardoso


Governador oficializa parceria com o Ministério da Saúde e inaugura escola em Santarém
O Governador participa da solenidade de assinatura de uma portaria que garante o repasse de recursos do Ministério da Saúde, no valor de R$ 1,5 milhão por mês para serem investidos nas ações da Caravana do Pro Paz.  A solenidade terá a presença do ministro Alexandre Padilha. Atualmente a Caravana é financiada apenas com recursos do Governo do Estado. Também serão assinadas mais duas portarias:a que implementará, no Pará, o Programa Olhar Brasil, que se propõe a atuar na identificação e na correção de problemas de visão dos educandos de escolas vinculadas ao Programa Saúde na Escola (PSE) e dos alfabetizandos cadastrados no Programa Brasil Alfabetizado (PBA), gerido pelo Ministério da Educação.
Durante a solenidade será assinada também uma portaria voltada para procedimentos de alta complexidade. Será uma pactuação do governo federal com o governo estadual para o financiamento de mais máquinas de hemodiálise para o Estado. O valor deste financiamento será R$ 145 mil por mês.
O governador chega às 09h na orla de Santarém, onde estão funcionando as caravanas do Pro paz.  Às 11h30 participa da cerimônia  da entrega oficial das obras da Escola Estadual de Ensino Médio Rio Tapajós.
Dados da coordenação do Pro Paz
Número de pessoas atendidas desde o dia 14 de outubro com serviços de saúde:  de 39 mil pessoas foram atendidas e 60 mil consultas realizadas.
Número de municípios visitados: 23
Procedimentos realizados: 24 mil testes rápidos, 7.200 procedimentos ambulatoriais, 3.400 exames preventivos de colo de útero, 1.500 exames de próstata, 21.500 receitas atendidas e 740 cadeiras de rodas entregues.
- A ação itinerante prossegue até o dia 22 de dezembro.
AÇÃO DE CIDADANIA
-Até o momento, foram emitidas 15 mil carteiras de identidade, 13 mil CPFs, 11 mil certidões de nascimento, 8.300 carteiras de trabalho e mais de quatro mil atendimentos jurídicos.
  SOBRE A ESCOLA
O governador Simão Jatene também fará,  às 11h30,  a entrega oficial das obras já concluídas da  Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Rio Tapajós, localizada na avenida Curuá-una, no bairro do Diamantino. A escola que há 15 anos não passava por uma reforma, foi entregue totalmente revitalizada em agosto deste ano. A obra foi viabilizada através de investimentos feitos pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) , no valor de cerca de R$700 mil.

Texto:
rosebarbosa


Grupamento Fluvial e Sema deflagram a operação Charapucu no Marajó
Equipes do Grupamento Fluvial de Segurança Pública (Gflu) participam de uma operação no Parque Estadual do Charapucu, localizado no município de Afuá, no Arquipélago do Marajó, em apoio à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), que coordena as ações de fiscalização. A operação, que teve início no último dia 18, conta ainda com a participação da Divisão Especializada em Meio Ambiente (Dema), da Polícia Civil, e do Batalhão de Polícia Ambiental, da Polícia Militar. O objetivo é intensificar as ações de vistoria e fiscalização na área.
Equipes da Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis e da Divisão de Atendimento ao Adolescente (Data), ambas da Polícia Civil, e do Programa Pro Paz também participam da operação, a fim de reforçar o enfrentamento a crimes sexuais contra crianças e adolescentes na região marajoara.
Na primeira semana de trabalho, as equipes fizeram ações preventivas e de investigação, abordando embarcações e comunidades ribeirinhas, com a finalidade de identificar áreas de extração de madeira e atividades de serrarias ilegais nas regiões próximas. Outros crimes também foram investigados no local, como roubos de cargas, pirataria, trabalho infantil, prostituição infanto-juvenil e tráfico de animais silvestres, nos rios localizados às margens dos municípios de Afuá, Breves e Anajás.
Já foram fiscalizadas dez serrarias, e todas foram autuadas e interditadas pela polícia. Nove termos circunstanciados de ocorrência foram lavrados, além de um flagrante de posse de arma de fogo e um inquérito de crime ambiental e posse ilegal de arma de fogo. Durante a ação de fiscalização, as equipes resgataram dois filhotes de onça, uma pintada e uma preta, ambas com cerca de 2 meses de idade. Os animais foram encontrados em casas de moradores ribeirinhos e, em seguida, receberam tratamento médico veterinário, foram amamentados e encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), órgão gerenciado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em Macapá.
Em Anajás, as equipes da Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis, Data e Pro Paz fizeram dois termos circunstanciados de ocorrência e um inquérito, com pedido de prisão preventiva, que foi cumprida na zona rural do município, com o apoio de policiais do Grupamento Fluvial. Segundo o gerente do Parque Estadual Charapucu, Júlio César Meyer Júnior, “a operação está sendo um sucesso. Uma ação interinstitucional é interessante porque possibilita a intervenção do Estado em diversas frentes, tanto na área ambiental quanto na segurança pública”, enfatizou.
O delegado Dilermando Dantas Júnior, diretor do Gflu, disse que as equipes operacionais do grupamento estão fazendo várias operações no Arquipélago do Marajó, em conjunto com órgãos parceiros como a Sema, Pro Paz e outras delegacias especializadas. “Operações como esta são importantes para o reforço da segurança nas comunidades ribeirinhas do Marajó”, ressaltou, informando que, na última segunda-feira (25), foi feita uma audiência pública na Câmara Municipal de Afuá, com a presença dos vereadores, de representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, prefeitura, Dema, Sema e de moradores da região do Parque Charapucu.
Durante a reunião, foram esclarecidos os procedimentos que estão sendo adotados ao longo da operação, garantindo a transparência das ações no parque. “Há três anos, a Secretaria de Meio Ambiente vem fazendo um trabalho técnico, educativo e de conscientização naquela unidade de conservação, em conjunto com as famílias que moram dentro dos limites do parque e as que moram no entorno”, informou o delegado.
O Parque Estadual do Charapucu é uma unidade de conservação com uma área de 65.181,84 hectares. Na vegetação da área, predominam a floresta de várzea e o igapó. O parque foi criado em dezembro de 2010, pelo Decreto Estadual nº 2.592. A categoria de unidade de conservação/ parque é uma das doze previstas no Sistema Nacional de Unidades de Conservação, por meio da Lei nº 9.985/ 2000. O parque visa à preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação ambiental e de recreação, em contato com a natureza, turismo ecológico e, principalmente, a proteção ambiental de fauna e flora nativas, algumas em fase de extinção.

Texto:
lenealves


Mangal das Garças está entre os dez melhores parques do Brasil
As avaliações feitas no site de viagem Trip Advisor colocaram o Mangal das Garças entre os dez melhores parques do Brasil, no prêmio Travellers’ Choice 2013. O Mangal, criado em 2005 e administrado pela organização social Pará 2000, obteve a terceira colocação, ficando atrás apenas do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, e do Parque Estadual do Ibitipoca, em Minas Gerais.
Para a presidente da Pará 2000, Gabriela Landé, o resultado é o reconhecimento do trabalho desenvolvido e fruto do conceito moderno de parque. “É muito gratificante saber que as pessoas gostam do Mangal. Cada elogio é um reconhecimento pelo trabalho desenvolvido diariamente por todos os funcionários. Conseguimos oferecer ao visitante produtos que fazem a integração do homem com a fauna e flora amazônica, incentivando, assim, a consciência ambiental”, frisa.
Para o público que quer estar cada vez mais próximo dos animais que habitam o Mangal das Garças, o parque tem o momento de alimentação dos peixes e tartarugas, de terça-feira a domingo, sempre às 9 horas. Também é possível ver a alimentação das garças, sempre em três horários, às 11 e 15 horas e 17h30, no Recanto da Curva. Outro momento especial é a soltura das borboletas, na Reserva José Márcio Ayres, às 10 e 16 horas.
O Trip Advisor é um dos maiores sites de viagem do mundo, que possibilita ao visitante planejar a viagem e, em seguida, fazer avaliações sobre os locais visitados. Os sites com a marca do Trip Advisor formam a maior comunidade de viagens do mundo, atuando em mais de 34 países, com mais de 260 milhões de visitantes exclusivos por mês e mais de 125 milhões de avaliações e opiniões sobre mais de 3,1 milhões de restaurantes, hotéis e pontos turísticos.
O Mangal das Garças fica na Passagem Carneiro da Rocha, s/n, na Cidade Velha, e funciona de terça-feira a domingo, no horário de 9 às 18 horas. Informações: (91) 3242-5052.

Texto:
Fernanda Scaramuzzini


Governo federal vai investir R$ 20 milhões nas caravanas do Pro Paz
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou nesta quinta-feira (28) o investimento de R$ 20,4 milhões para a Caravana Pro Paz e para o projeto Olhar Brasil, que vai atuar em parceria com a Caravana Pro Paz Oftalmológica. As portarias que garantem o recurso foram assinadas pelo ministro durante visita que ele e o governador Simão Jatene fizeram às caravanas, que atualmente atendem a população do município de Santarém, no oeste paraense.
“A avaliação que faço sobre o Pro Paz é muito positiva. Toda vez que pudermos levar mais médicos, mais exames e mais cirurgias para perto da população, vamos fazer com que as pessoas possam resolver seus problemas de saúde, onde vivem, onde moram, não precisando se deslocar para os grandes centros. E é exatamente isso que o Pro Paz faz nestas caravanas. Por isso, o projeto está de parabéns, por tudo que tem conquistado”, disse Alexandre Padilha.
Para Simão Jatene, o interesse do governo federal em investir no Pro Paz demonstra o êxito do programa. “A presença do ministro aqui e os anúncios feitos por ele são um reforço e um reconhecimento ao Pro Paz, que vem sendo desenvolvido desde 2011 com muito sucesso. A cada ano, o programa fica mais fortalecido e obtém êxitos. Mais do que qualquer palavra que a gente possa dizer sobre o programa, é só ouvir o depoimento das pessoas que foram atendidas por ele”, ressaltou o governador.
O aposentado Raimundo Freitas, 78 anos, foi um dos beneficiados com a passagem da caravana por Santarém. Ele se consultou com um oftalmologista e, em seguida, fez a cirurgia de catarata. “Estava aguardando pela oportunidade de fazer essa cirurgia de catarata há muito tempo, mas nunca conseguia. Cheguei a tentar o atendimento em um hospital particular, mas me cobraram um valor muito alto. Já tinha até desistido de voltar a enxergar. Quando soube que ia poder fazer aqui no meu município, e ainda por cima de graça, fiquei muito feliz. A cirurgia não demorou nem dez minutos. Agora é só esperar pelas melhorias que virão na minha vida”, disse.
A dona de casa Maria Uchoa, 76 anos, também fez a cirurgia de catarata e ficou muito satisfeita. “Ainda consegui consultas para os meus netos com o pediatra na outra caravana fluvial. Minha família está muito feliz com esse atendimento”, afirmou.
Mutirão – As caravanas Pro Paz e Pro Paz Oftalmológica ficam em Santarém até o próximo sábado (30). Ancorado no trapiche da cidade, o ferry boat do projeto garante atendimento em diversas especialidades, como clínica médica, ginecologia, pediatria, cardiologia, urologia, dermatologia, neurologia e reumatologia. As carretas da Caravana Oftalmológica, estacionadas na orla de Santarém, são usadas para as cirurgias de catarata e consultas. Moradores de Santarém e municípios próximos também podem garantir a emissão de documentos diversos na Estação Cidadania, localizada na Avenida Rui Barbosa.
Somente nesta segunda etapa da Caravana Pro Paz, que já percorreu 23 municípios paraenses desde o dia 14 de outubro, mais de 39 mil pessoas foram atendidas, com 60 mil consultas feitas. Os números mostram ainda que foram feitos, no período, 24 mil testes rápidos, 7,2 mil procedimentos ambulatoriais, 3,4 mil exames preventivos de colo de útero e 1,5 mil exames de próstata, com 21,5 mil receitas atendidas e 740 cadeiras de rodas entregues. A ação itinerante prossegue até 22 de dezembro.
Investimentos – Do total de recursos previstos nas portarias assinadas nesta quinta-feira, R$ 17 milhões serão incorporados ao teto anual de média e alta complexidade para as ações desenvolvidas na caravana fluvial do Pro Paz. Outros R$ 3,4 milhões serão voltados para as ações do projeto Olhar Brasil, que se propõe a atuar na identificação e na correção de problemas de visão dos educandos de escolas vinculadas ao Programa Saúde na Escola (PSE) e dos alfabetizandos cadastrados no Programa Brasil Alfabetizado (PBA), gerido pelo Ministério da Educação – ações que se unirão à Caravana Oftalmológica.
“O projeto Olhar Brasil vai atuar em total sintonia com a Caravana Oftalmológica, já que os dois têm o mesmo objetivo, que é facilitar o acesso da população, em especial da região amazônica, a cirurgias de catarata e consultas com especialistas”, afirmou o ministro Alexandre Padilha.

Texto:
brunacampos


Encontro de doadores marcará o sexto dia de campanha de doação de sangue
A Fundação Hemopa retoma suas atividades no quinto dia de ações alusivas ao Dia Nacional do Doador de Sangue, que começou na segunda-feira, 24, e se estenderá até o próximo sábado, 30. Ontem, 27, o hemocentro registrou o comparecimento de 378 voluntários e 330 coletas efetivadas. A campanha vem efetuando uma média de 458 bolsas/dia, o que se for mantido, vai garantir atendimento transfusional da rede hospitalar em dezembro, quando normalmente a hemorrede enfrenta sérias dificuldades com o baixo índice de comparecimentos voluntários, em função do período festivo.
A programação prossegue nesta sexta-feira,29, de 8h às 11h, a programação comemorativa contará com a realização do “Encontro de Doadores de sangue raros, fenotipados e por aférese”, com o objetivo de repassar informações relacionadas à prevenção e cuidados básicos com a saúde desses colaboradores, em especial, aos doadores de repetição - que contribuem em situações diferenciadas, entre elas, as coletas por aférese, fenotipadas -, além de reforçar a importância e forma de acionamento dos doadores de sangue raro para a manutenção do estoque do hemocentro.
Durante a manhã, serão debatidos os seguintes temas: “Doações em situação especiais: aférese, fenotipada e sangue raro”, “DST/Aids e sexo seguro”, e “Qualidade de vida: como vai a sua?”. Ao final haverá mostra de vídeo e relatos de experiências de doadores e pacientes. O evento será encerrado com apresentação do coral do Hemopa.
Juciara Farias explica que alguns doadores de sangue não apresentam positividade no exame de Anticorpos Irregulares – (P.A.I). “Por isso são desenvolvidos exames mais aprofundados para descobrir o antígeno presente no sangue e assim ele passa a ser fenotipado”, informou, explicando que a coleta de plaquetas por aférese consiste na retirada do sangue total do doador, separação dos componentes por meio de centrifugação, retenção de parte das plaquetas e retorno dos demais componentes do sangue para o doador. Todo o processo dura cerca de 90 minutos.
Ela ressalta, ainda, que a campanha “Quem ajuda, doa solidariedade. Quem doa sangue, salva vidas”, está sendo realizada nos Hemocentros Regionais de Castanhal, Marabá, Santarém; e nos Hemonúcleos de Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Redenção e Capanema, até esta sexta-feira, 29.

Texto:
Vera R. Rojas


Encerra nesta sexta-feira prazo para adesão ao Programa de Regularização Fiscal
Encerra dia 29 prazo para adesão ao Programa de Regularização Fiscal
Termina nesta sexta-feira, 29 de novembro, o prazo de adesão ao Programa de Regularização Fiscal, Prorefis, do Governo do Pará. Empresas que têm débitos do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação, ICMS, poderão quitá-las com desconto de multas e juros. A adesão ao Programa é feita exclusivamente pelo site da Secretaria da Fazenda na internet, no período de 4 a 29/11, no endereço eletrônico  www.sefa.pa.gov.br/prorefis.
O contribuinte acessa com a inscrição estadual e o CNPJ, e faz a simulação de pagamento dos débitos, em parcela única ou em várias parcelas.A homologação da adesão será efetivada no momento do pagamento da primeira parcela.
As opções de recolhimento no Programa de regularização fiscal são as seguintes:   
em parcela única, com redução de 85% das multas e juros;
em duas parcelas com redução de 75% das multas e juros;
em três parcelas com redução de 70% das multas e juros;
em cinco parcelas, com redução de 65% das multas e juros;
em  sete parcelas, com redução de 60% das multas e juros;
em nove parcelas, com redução de 55% das multas e juros,
e em 10 parcelas, com redução de 50% das multas e juros.

O valor de cada parcela não poderá ser inferior a 100 Unidades Padrão Fiscal do Estado do Pará (UPF-PA), que é de R$ 2,4294 e o pagamento inicial deve ser feito até o dia 29/11.
A Fazenda estadual estima que poderá arrecadar cerca de 600 milhões com o Programa, e que poderão aderir 28.587 empresas. O Estado tem, hoje, 150 mil contribuintes ativos, e na carteira de cobrança da dívida ativa existem quatro bilhões de reais em débitos.   
De acordo com o secretário da Fazenda do Pará, José Tostes, o Estado vive hoje uma situação atípica em relação aos demais estados da federação, pois é o único que tem um terço de sua produção desonerada por conta da Lei Kandir, enquanto dos demais estados a média é de 10%. “De tudo o que é produzido no Pará o Estado cobra imposto sobre 66%, porque as exportações estão desoneradas”. 
Em relação ao Prorefis, o secretário afirmou que é a oportunidade para as empresas que enfrentam dificuldades momentâneas de caixa possam voltar a adimplência junto ao Fisco estadual. “Empresas em débito com a Fazenda não podem participar de licitação pública, não podem contratar com o Estado e têm que fazer o recolhimento antecipado do imposto na entrada de mercadorias”.
O Programa foi criado com base no Convênio ICMS 127/13, de 11/102013, celebrado pelo Conselho Nacional de Política Fazendária, Confaz.




Texto:
anamar


Fundação Carlos Gomes promove o último Concerto Didático do ano
A Orquestra Jovem da Fundação Carlos Gomes e o músico D’milson Cardoso, mais conhecido como Mulequinho do Cavaco, são as atrações do último Concerto Didático, nesta sexta-feira (29), no Theatro da Paz, em Belém. Os concertos fazem parte de um projeto que descentraliza as ações da fundação e leva educação musical para centenas de estudantes de escolas públicas localizadas na Região Metropolitana de Belém. O objetivo é difundir o ensino da música de qualidade, estimular o interesse de crianças e adolescentes pelos instrumentos musicais e contribuir para a formação de plateia.
A cada mês, grupos artísticos da Fundação Carlos Gomes são convidados para participar das atividades. As apresentações duram 50 minutos e ocorrem sempre no Theatro da Paz, em dois horários, às 10 e 16 horas. O projeto é desenvolvido pela Fundação Carlos Gomes em parceria com as secretarias de Estado de Educação (Seduc) e Cultura (Sedcult), e recebe apoio do Theatro da Paz.
Nesta sexta-feira pela manhã, o professor do curso livre de cavaquinho do Instituto Estadual Carlos Gomes D’milson Cardoso participará do projeto apresentando sambas e choros de grandes compositores brasileiros. O músico também vai falar sobre instrumentos fundamentais que contribuíram para criar um estilo genuinamente brasileiro, como o cavaquinho, o pandeiro e o violão.
Para mostrar o repertório, D’milson contará com o auxílio da cantora Tainá Vaz, aluna do curso de cavaquinho, que vai cantar sambas conhecidos do grande público. À tarde, haverá a apresentação da Orquestra Jovem da fundação. O grupo é formado por 35 jovens instrumentistas dos cursos básico, técnico e também do bacharelado em música. O trabalho pedagógico desenvolvido pela orquestra contribui significativamente para a formação de músicos paraenses porque proporciona aos alunos a prática nessa formação musical.
Esta é a segunda vez, este ano, que a Orquestra Jovem da Fundação Carlos Gomes participa do projeto. De março até agora, já ocorreram 13 concertos didáticos promovidos pela fundação no Theatro da Paz. Em 2014, as escolas que se interessarem em participar dos concertos devem entrar em contato pelo telefone (91) 3201-9476.

Texto:
rosacardoso


Simão Jatene surpreende público ao cantar em evento beneficente
O governador Simão Jatene surpreendeu o público, na noite desta quarta-feira, 27, ao subir ao palco do Theatro da Paz para cantar a música "Romaria", de Renato Teixeira (imortalizada na voz da cantora Elis Regina) em meio às apresentações do Show da Solidariedade - Pará em Canto, realizado em prol de 41 comunidades ribeirinhas, situadas no entorno da Região Metropolitana de Belém. O evento foi promovido pela Organização Não Governamental Rede Solidária, que tem como presidente de honra a primeira-dama do Estado, Ana Jatene, e dele também participaram diversos artistas paraenses.
Coordenada pela própria Ana Jatene, a iniciativa beneficente, até então inédita, faz parte do Projeto Natal D'água. "Toda a renda arrecadada com a venda dos ingressos será revertida em cestas básicas e brinquedos, a serem distribuídos a famílias ribeirinhas", destacou a primeira-dama. "Além disso, o projeto está aberto a doações, para tornar seu alcance ainda maior".
 O homenageado da noite foi o músico e compositor Chico Sena, artista falecido em 1986, mas até hoje considerado um dos grandes nomes da Música Popular Paraense. Ao todo, 17 artistas se apresentaram no evento solidário. A primeira a subir ao palco foi Nanna Reis. Logo em seguida, a cantora fez participação especial ao lado de Olivar Barreto e Camila Honda.
Também participaram do show Junior Soares, Ronaldo Silva, Almirzinho Gabriel, Toni Soares, Edilson Moreno, Viviane Batidão, Pinduca e outros artistas. A direção musical do espetáculo foi assinada pelo músico Luiz Pardal. Foram apresentadas 22 composições, entre elas, "Flor do Grão-Pará", a mais famosa das 50 composições de Chico Sena e uma espécie de hino popular da cidade de Belém.
A ONG Rede Solidária, que tem como diretora executiva Marisa Amoedo, foi criada por Socorro Gabriel, há mais de uma década. A entidade retomou suas atividades recentemente e no momento se dedica à elaboração de novos projetos para ajudar a população carente do Estado.


Texto:
walterfreitas


Programa Municípios Verdes e Dieese apresentam balanço dos empregos gerados em 2013
O Programa Municípios Verdes (PMV), juntamente com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), apresentam nesta sexta-feira, 29, às 9h, um balanço dos empregos formais nos 100 municípios paraenses que integram o programa estadual de combate ao desmatamento. O estudo com o balanço da geração de empregos formais nos 100 municípios, elaborado pelo Dieese-PA com base em dados oficiais do Ministério do Trabalho/Caged, mostra que nos primeiros dez meses de 2013, no comparativo entre admitidos e desligados, a maioria dos municípios apresentou crescimento de empregos formais.
Segundo o Dieese-PA, 65% dos municípios paraenses incluídos no Programa apresentaram saldos positivos de empregos formais entre janeiro e outubro deste ano. Além dos dados do Dieese, serão apresentados os resultados alcançados em 2013 pelo Programa Municípios Verdes e também as medidas adotadas para o combate ao desmatamento no Estado, assim como as perspectivas para 2014.
A coletiva de imprensa acontecerá na Sala 01 do Centro Integrado de Governo (CIG), a partir das 9h.

Texto:
Raphael Pacheco


Seminário em DST/Aids orienta profissionais de salões de beleza
A exposição ocupacional ao HIV e outras doenças que podem ser transmitidas nas atividades profissionais em salões de beleza foram os principais temas abordados durante o segundo dia do Seminário Estadual em DST e Aids, que está sendo realizado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), no espaço da Computer Store, em Belém. A atividade faz parte da mobilização em torno do Dia Mundial de Combate à Aids, que acontece neste domingo, com uma caminhada entre a escadinha da Estação das Docas e a Praça da República.
Conduzido por técnicos da Coordenação Estadual de DST e Aids em parceria com a Secretaria de Saúde de Belém (Sesma), o workshop assistido por mais de 50 pessoas contou com orientações sobre vacinas e testes rápidos e ainda expôs como será a nova forma de fiscalização dos salões de beleza da capital, de forma a orientar melhor os profissionais nos procedimentos de segurança para evitar a transmissão de hepatites virais, DST e HIV. “Será uma abordagem para sensibilizar os donos de salões e de estúdios de tatuagem sobre práticas seguras no ambiente de trabalho, buscando prevenir tanto o profissional quanto seus clientes”, explica Deborah Crespo, coordenadora estadual de DST/Aids.
As ações do segundo dia do seminário contaram ainda com o apoio dos membros da Associação Grupo Ellos pela Livre Orientação Sexual, um das Organizações Sociais sediadas em Belém e empenhadas em atuar na mobilização junto aos profissionais de salões de beleza em favor da prevenção às DST’s e Aids.
Deborah alertou, ainda, que procedimentos comuns em qualquer salão de beleza - como depilação, manicure e pedicure - podem disseminar doenças sexualmente transmissíveis, entre elas o HPV, a Aids e as hepatites virais. O assunto também foi compartilhado pela agente do Departamento de Vigilância Sanitária de Belém, Mara Suely Nascimento, que detalhou o programa de trabalho executado pela Sesma de forma a intensificar os trabalhos rotineiros de fiscalização sobre os estabelecimentos. "É preciso estar sempre atento à qualidade dos produtos e equipamentos utilizados nos procedimentos estéticos de salões de beleza, pois a boa aparência do local pode esconder muitas irregularidades, que podem causar problemas sérios à saúde", frisou.
Entre as orientações expostas no workshop destacam-se a necessidade contínua de se esterilizar materiais cortantes ou agulhas, por cerca de 20 minutos em autoclave, equipamento usado em hospitais, e não pelo chamado forninho elétrico, que é proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Outra dica importante é prestar atenção ao prazo de validade e registro dos produtos a serem utilizados. Por fim, é preciso checar a higiene do local, se os materiais são descartáveis e se o processo de esterilização é feito com os equipamentos adequados, eliminando, assim, o risco de transmissão de doenças dermatológicas e infectocontagiosas.
O terceiro e último dia do Seminário Estadual em DST/Aids, que ocorrerá nesta sexta-feira, 29, contará com as seguintes palestras: “A Importância do Aconselhamento em DST/Aids”, com a psicóloga Marília Magalhães, da Sespa; “Assistência Terapêutica em DST/Aids no Pará”, com José Augusto Melo, da Sespa; “Terapia de Adesão com pacientes HIV positivos”, com Durval Costa, e, pela parte da tarde, “Indetectar para durar: resgatar com inibidores de protease“, com Mônica Gomes, infectologista e professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR).
A título de informação, estão disponibilizados, na página do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais (www.aids.gov.br), materiais que subsidiam consultas, como vídeo de apresentação da situação atual da epidemia DST/Aids, Sífilis e das hepatites virais e as prioridades do Departamento, materiais de referência e um Instrumento com os principais pontos a serem discutidos presencialmente. Um novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, com dados mais atuais sobre as referidas doenças, será divulgado nos próximos dias, como forma de chamar a atenção da população para o Dia Mundial de Combate de Luta contra a Aids.
A programação completa do seminário a ser realizado na Computer Store pode ser acessada no link: http://www.saude.pa.gov.br/index.php/component/content/article/92-portal/institucional/banner-principal/775-seminario-estadual-de-dst-aids.
Serviço: O Seminário Estadual em DST/Aids prossegue nesta quinta e sexta-feira, 28 e 29, de 8 as 17 horas, em um dos auditórios do espaço Computer Store, situado na rua Antônio Barreto, 1176, entre Alcindo Cacela e Nove de Janeiro, no bairro do Umarizal, em Belém.

Texto:
Mozart Lira


Atletas paralímpicos do Pará já conquistaram 57 medalhas em São Paulo
Somente nos dois primeiros dias dos Jogos Paralímpicos, que acontecem na cidade de São Paulo, de 26 a 30 de novembro, os atletas do Pará já conquistaram 57 medalhas no atletismo, natação e judô, sendo foram 21 de ouro, 19 prata e 17 de bronze. O Estado participa da competição com uma delegação de 141 pessoas, entre atletas, técnicos, fisioterapeutas e outros profissionais. Desse total, 98 são alunos e competirão nas modalidades de futsal de sete, vôlei sentado, bocha, goalball, natação, judô e tênis de mesa.
Os atletas do vôlei sentado disputam a semifinal contra o estado de Rio de Janeiro na tarde desta quinta-feira, 28. Os Jogos Paralímpicos são destinados a alunosportadores de cegueira, paralisia cerebral, amputação e deficiência mental.

Texto:
Adna Figueira


Secretário destaca desafios para promoção da Saúde na Amazônia
A X Semana da Saúde da Universidade do Estado do Pará (Uepa) foi aberta oficialmente na noite desta quarta-feira, 27, com a conferência magna ministrada pelo secretário de Estado de Saúde Pública, Hélio Franco. Um dos primeiros médicos a trabalhar na Rodovia Transamazônica, Franco falou sobre o tema da Semana: Saúde e Educação na Amazônia: Desafios para o Fortalecimento da Rede de Atenção à Saúde.
“Vivemos um paradoxo: temos a maior bacia hidrográfica do mundo e nosso ribeirinho bebe a pior água. Isso tudo depende de educação, formação e conhecimento", frisou o secretário. "Temos desafios e para enfrentá-los há de haver muito conhecimento, pesquisa, cooperação, capacidade de envolver-se e comprometimento. Temos que usar tecnologia para levar saúde a todos”.

Hélio Franco também elogiou a iniciativa da universidade em promover o evento. “Esta é a terceira semana a que eu venho e faço questão porque considero importante. É um momento de congraçamento com todos e a universidade precisa disso. A Semana é fundamental para dar vida à instituição”.

A X Semana conta com cerca de 180 trabalhos aprovados, dez convidados e mil alunos inscritos, entre os acadêmicos de Belém, Marabá e Conceição do Araguaia. Erlon Gabriel Rego, de 18 anos, participa pela primeira vez do evento. Estudante de Enfermagem, ele avalia que é uma oportunidade única para conhecer as outras graduações. “Participar, pra mim, é muito especial, por se tratar da universidade em que eu estudo", destacou. Ele disse que ficou interessado porque viu a oportunidade de, na prática, interagir e conhecer a experiência de outros cursos da área da Saúde. "Vamos atuar de forma diferenciada, mas integrada”, acrescentou.

A acadêmica de Medicina Jaynara Ribeiro, de 22 anos, também compartilha a ideia de interação entre as diversas áreas da Saúde. Ela atua no Programa PET-Saúde e contou o que vivencia no dia-a-dia. “A troca entre os acadêmicos é muito grande e entre os profissionais também. É um ganho não pra gente, mas pra comunidade. Avalio que o que mais ganhei, além do ensino, foi a troca de conhecimento entre os cursos. É incrível”, garantiu.

Presente na abertura do evento, o reitor da Universidade frisou a parceria da Uepa com a Sespa para viabilizar a formação da Saúde no Pará. Ele adiantou que será lançado, em breve, edital para seleção única de Residência Médica do Estado, que será feita pela Uepa. “A Semana vem num contexto de discussão do ensino e saúde e dos novos modelos pedagógicos de Medicina, Enfermagem e Educação Física, além das residências médicas. Espero que seja uma semana de aprendizado e de projetos de pesquisa para a saúde na Amazônia”, ressaltou.

Programação - A programação multidisciplinar envolve temas da saúde, educação, tecnologia, sociologia e meio ambiente, entre outras abordagens necessárias ao debate. Um dos destaques são as conferências sobre "A Biomedicina e as Perspectivas para a Saúde na Região Norte" e "Enfermagem e Educação Popular". As oficinas também tiveram grande procura dos alunos e pessoas da comunidade. Entre os assuntos estão a alimentação alternativa para a comunidade e a reabilitação por meio do vídeo game para pacientes com paralisa cerebral.

No sábado, dia 30, a programação será encerrada com ações de Educação em Saúde, na Aldeia Cabana. Serão oferecidos gratuitamente, à população, avaliações físicas, aferição de pressão, prevenção de parasitoses intestinais e avaliação postural, além de atendimentos, consultas, testes rápidos de HIV e de hepatite, exames preventivos e outras ações de cidadania.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (91) 3277-1378 / 3276-2500 ou nos endereços xsemanadasaude@gmail.com / gabccbs@gmail.com/  ou http://paginas.uepa.br/ccbs/semanadasaudeuepa/


Texto:
izesena


Parceria entre Hospital Regional de Altamira e Hemopa arrecada 270 bolsas de sangue
Uma campanha do Hemopa em parceria com o Hospital Regional de Altamira arrecadou 270 doações de sangue. Com o tema “Todos em favor da vida”, a campanha é parte das ações do hospital e do Hemocentro do Pará no sentido de estimular a doação de sangue, tendo em vista a grande carência de bolsas de sangue no município.
O hospital utiliza uma média mensal de 140 bolsas, a maioria em procedimentos de urgência e emergência, e precisa da doação voluntária para atender esta demanda. De acordo com a Agência Transfusional do hospital, a falta de bolsas dificulta o agendamento de cirurgias eletivas e procedimentos.
A direção do Hospital promoveu uma gincana entre equipes para motivar a doação entre os funcionários e incentivá-los a conseguir a adesão de mais pessoas para este gesto de amor ao próximo. A equipe vencedora ganhou uma cesta de chocolates. Maressa Alberge, terapeuta ocupacional do HRPT, foi uma das doadoras. “’Já sou doadora há uns cinco anos, e tive casos de familiares que precisaram de transfusão, mas o meu principal objetivo é ajudar o próximo”, explicou.
Daniel Johann, também colaborador do hospital, doou pela primeira vez. "Acho que a pessoa que chega aqui precisando não sabe da dificuldade em se obter uma bolsa de sangue, a campanha me estimulou, com certeza, mas eu já tinha vontade de me tornar um doador e pretendo fazer isso outras vezes", disse. 
Entre os doadores estiveram bombeiros, soldados do Exército, policiais militares, civis e federais, guardas municipais e profissionais do hospital, entre outras instituições.

Texto:
Luciana Benicio


Segup realiza I Simpósio Amazônico de Enfrentamento a Organizações Criminosas
A necessidade de debater as mais recentes técnicas de prevenção e repressão à criminalidade especializada e de afinar as parcerias entre as diversas instituições públicas e privadas envolvidas nessa tarefa levaram a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) a promover o I Simpósio Amazônico de Enfrentamento a Organizações Criminosas. Durante três dias, treze palestras com temáticas pertinentes ao tema serão realizadas. 
O evento ocorrerá nos dias 10, 11 e 12 de dezembro de 2013, no Hangar Centro de Convenções, com o objetivo primordial de firmar parcerias entre as instituições aplicadas ao setor. Organizado pela Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), do encontro participarão instituições públicas e privadas da área da segurança. Segundo o secretário adjunto de Inteligência e Análise Criminal, Cláudio Galeno, o simpósio atenta para o fato de que, atualmente, o mundo vivencia uma nova forma de organização social, na qual a tecnologia da informação passa a ter papel fundamental, pela remoção de fronteiras e o alcance de milhões de pessoas, em tempo real. 
"A nova ordem social, ilustrada pela expressão popular 'informação é poder' propicia a intensificação das relações humanas, trazendo inúmeros benefícios", observou o secretário adjunto. Entretanto, completou, "no mesmo sentido segue a atuação dos criminosos, que, mesmo que de forma rudimentar, experimentam uma organização, visto que buscam novas formas de atingir um número maior de vítimas e em menos tempo, privilegiando o uso de equipamentos ou armamentos mais potentes, além de migrarem entre os estados da federação, dificultando as investigações e tentando assegurar a impunidade". 
Segundo Galeno, entre as atividades das organizações criminosas especializadas destacam-se os roubos a bancos e a transportes de valores e cargas; as fraudes bancárias, entre elas, as eletrônicas; e a lavagem de dinheiro, associada a estes ou a outros delitos. "A audácia dos criminosos choca a população e coloca em alerta as polícias e setores de segurança das instituições envolvidas, exigindo a atuação especializada e em conjunto, como forma de fazer frente às quadrilhas especializadas e às organizações criminosas", defendeu.


Texto:
Aycha Nunes


Campanha de Luta contra Aids e Sífilis é lançada no Pará
Com o objetivo de reduzir o número de casos de sífilis e de sífilis congênita no Estado, em busca do desafio de eliminar a sífilis congênita até 2015, conforme preconiza a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) lançou, nesta quarta-feira, 27, no auditório do Ministério Público do Estado (MPE), a Campanha de Luta contra a Aids e a Sífilis no Pará. 
Realizada com o apoio do Fórum Permanente de Controle da Sífilis no Estado do Pará, a campanha tem o slogan “É possível nascer no Pará sem Sífilis” e também acontece em alusão ao Dia Mundial de Combate à Aids, que, em 1º de dezembro, será lembrado em Belém com uma caminhada entre a Escadinha da Estação das Docas e a Praça da República.
Durante o evento também foi lançado o Projeto Video-Conferência e Aplicativos em DST/Aids. O AidsApp e SífilisApp são dispositivos móveis com informações importantes sobre as doenças. Já o BelezApp é um aplicativo sobre boas práticas para profissionais do embelezamento. As ferramentas foram desenvolvidas pela equipe do Núcleo de Tecnologia da Informação e Informática em Saúde da Sespa. O coordenador do Núcleo, Marcos Silva, explicou que os softwares já estão disponíveis no site da Sespa e podem ser baixadom em smartphones que disponham de sistema Android.
A solenidade de abertura, da qual participaram o secretário de Estado de Saúde Pública, Hélio Franco, a coordenadora estadual de DST/Aids, Débora Crespo, a promotora de justiça Suely Cruz, Edson Parise, presidente da Sociedade Brasileira de Hepatologia, e o presidente do Grupo Otimismo, Carlos Varaldo, entre outros, foi transmitida ao vivo em cinco Centros Regionais de Saúde do Pará. Segunda Débora Crespo, já existe um cronograma para a realização de videoconferências em vários municípios do Pará, para ampliar a discussão sobre prevenção e tratamento da sífilis e Aids.  
Segundo Helio Franco, este é um momento importante para a saúde no Estado do Pará. Ele ressaltou que a ferramenta é fundamental na região, pois as distâncias são medidas por dias de barco. “Esse é mais um mecanismo que será utilizado de forma prática, para que possamos efetivamente fazer telemedicina. A iniciativa vai facilitar a chegada em vários  cantos do Estado, para trabalharmos a educação continuada”, afirmou
De acordo com secretário, inúmeros casos de sífilis congênita podem ser evitados na atenção primária. Ele destacou que o tratamento é barato e, se descoberta antes da gravidez, a doença pode ser tratada e evitada a transmissão da mãe para o bebê. “No caso das gestantes, é muito importante que o tratamento seja feito com a penicilina, único medicamento capaz de tratar a mãe e o bebê. O uso da camisinha em todas as relações sexuais e o correto acompanhamento durante a gravidez são meios simples de evitar a sífilis”, explicou.
Dados - Para os casos de sífilis, o Sistema Nacional de Agravos de Notificação (Sinan) informa que o Pará notificou, de 2009 até hoje, 4.346 casos de sífilis em gestantes, em 132 municípios, não havendo nenhum caso notificado em apenas 12 municípios. No mesmo período também foram notificados 2.376 casos de sífilis congênita em 116 municípios, havendo, portanto 28 municípios sem registro da doença.
Em relação ao atual cenário de Aids no Pará, as estatísticas confirmam que, em 2009, 432 pessoas morreram em consequência da doença. Em 2010, o total de óbitos aumentou para 489 e, em 2011, atingiu a faixa de 513 mortes. Em relação a número de casos, a população masculina ainda é mais vulnerável, superando as mulheres numa média de 35% ao ano. Pessoas entre 20 e 59 anos estão no topo da faixa etária de infectados. 
Os dados confirmam que, em 2011, 1.504 pessoas foram diagnosticadas positivamente com o vírus HIV no Pará, sendo 907 homens e 597 mulheres. No ano passado, esse número foi 1.270, dos quais 761 do sexo masculino e 509 do sexo feminino. Entre os municípios paraenses, Belém lidera, com 1.500 casos, as notificações realizadas entre 2006 e 2011. Só no Estado, mais de 4.800 pessoas com HIV estão em tratamento. Destas, 140 já iniciaram a medicação em 2013.
* Com informações de Mozart Lira

Texto:
ednasidou


Hildegardo abre hoje Festa do Cacau em Novo Repartimento
Com a palestra “Políticas públicas do Governo do Estado ao desenvolvimento da cacauicultura paraense”, o secretário estadual de Agricultura, Hildegardo Nunes, abre nesta quinta-feira, às 20 horas, no município de Novo Repartimento, região da Transamazônica, a 13ª Festa Estadual do Cacau, que este ano tem como tema “Sanidade e Sustentabilidade”. O evento é promovido pela Sagri em parceria com a Comissão Executiva da Lavoura Cacaueira (Ceplac), prefeitura local e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A festa prossegue até primeiro de dezembro.
Durante quatro dias, dirigentes de órgãos, técnicos, produtores, convidados e a população em geral terão a oportunidade de participar de palestras, cursos, oficinas, treinamentos e dia de campo relacionados ao controle de pragas, sistema de consórcio, beneficiamento e processamento do fruto e cooperativismo. A Festa do Cacau faz parte do calendário oficial da Sagri e todas as vezes em que é realizada atrai centenas de visitantes interessados em conhecer as novidades do setor.  
O Pará é o segundo maior produtor de cacau do país, gerando anualmente em torno 80 mil toneladas do produto, com uma estimativa de que a produção este ano alcance 88 mil toneladas. Hoje, o Estado trabalha para superar nos próximos cinco anos o estado da Bahia, que permanece em primeiro lugar no ranking da cacauicultura brasileira, mas importa o cacau paraense pela qualidade superior do produto. “Atualmente, temos 15 mil agricultores que trabalham diretamente na produção de cacau. A nossa meta, em dez anos, é que esse número chegue a 30 mil pessoas, não esquecendo que essa produção é em 80% oriunda da agricultura familiar. Isso é geração de emprego e renda e, principalmente, um fator de desenvolvimento social”, enfatiza Hildegardo.
O Governo do Estado investe no crescimento da cultura por meio de várias ações que fortaleçam o setor. Além do incentivo à produção e à melhoria da qualidade do fruto, a Sagri realizou este ano, em  Belém, o I Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia, uma oportunidade de colocar o cacau paraense nas vitrines dos mercados nacional e internacional. “Nossa meta é que esse segmento possa encontrar a real visibilidade que merece em nível nacional, e até internacional”, reforça o secretário, que este também garantiu a presença do produto paraense no Salão Internacional do Chocolate de Paris, na França, com uma receptividade excelente entre os que entendem do assunto.

Texto:
taniamonteiro


Feira de produtos natalinos valoriza o trabalho de artesãos paraenses
A Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego e Renda (Seter) promove, até a próxima sexta-feira (29), a Feira POP UP de Natal, na sede do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PA), das 09 às 16 h. O evento, que conta com a participação de quase 80 artesãos paraenses, começou nesta quarta-feira (27), e prossegue com exposição e comercialização de peças produzidas especialmente para o Natal.               
Desde segunda-feira (25), a Feira POP UP de Natal está sendo levada a vários órgãos públicos da capital, com a participação de artesãos e outros trabalhadores manuais, que expõem e comercializam artesanatos com motivos natalinos. A exposição itinerante prossegue até 20 de dezembro.
“O artesanato faz parte da minha vida. Desde criança brincava com miriti. Hoje, continuo brincando e ganhando dinheiro. Larguei a profissão de pintor civil e industrial para seguir carreira de artesão, e esta é minha única fonte de renda”, disse Ivan Leal, especializado em artesanato de miriti.
Mapeamento - Com o objetivo de valorizar a arte artesanal, a Seter fará o mapeamento de comunidades quilombolas, em nove municípios, para organizá-las no Sistema de Cadastramento do Artesão Brasileiro (Sicab). Também serão identificadas as demandas, para inclusão das comunidades na III Feira do Artesanato Paraense e Mundial (Fesarte Pará), que acontecerá em 2014. O mapeamento será feito até 31 de dezembro deste ano.
Segundo o artesão Magno Nascimento, o artesanato é a manutenção da identidade cultural, que precisa ser mantida para as novas gerações. “Mas através destas feiras e eventos, o artesanato passa a ter visibilidade novamente. A atividade não é minha principal fonte de renda, mas consigo tirar muitos frutos dela”, disse Magno, integrante de uma comunidade quilombola, especializado em artesanato com fibra, cerâmica, cipó e madeira.
Os produtos artesanais vêm conquistando novos espaços, nos cenários cultural e econômico. “O artesanato tornou-se um dos meios de trabalho mais utilizados como fonte de renda de muitas famílias. Hoje, a atividade voltou a ter prestígio e importância. A profissão busca elementos naturais para desenvolver peças originadas do barro, couro, pedra, folhas e ramos secos”, explicou Atenilda Alencar, coordenadora de Artesanato da Seter.
A última Fesarte Pará aconteceu em agosto deste ano, quando cerca de 1.300 artesãos, de 33 municípios, estiveram presentes no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. O local recebeu 80 mil visitantes, e mais de 29 mil peças foram comercializadas, registrando um volume de vendas superior a R$ 550 mil.

Texto:
Carla Fischer


Militares reforçam doações em campanha do Hemopa Capanema(p/ quarta)
A campanha comemorativa em homenagem ao doador de sangue, realizada pelo Hemonúcleo de Capanema (Henca), de 25 a 29 deste mês, ganhou reforço com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde daquele município que levou 40 novos soldados da Polícia Militar da Região, que doaram sangue.
Segundo a assistente social do Henca, Luiza Helena Santana, a maioria dos jovens doou sangue pela primeira vez. “Todos demonstraram disposição e alegria em já iniciar no serviço público ajudando a salvar muitas vidas. Parabéns e sejam todos muito bem-vindos à nossa corrente-do-bem”, comentou, informando que são um total de 80 soldados que estão ingressando na PM de Castanhal. O Comando do Batalhão já agendou junto à Captação de Doadores do Hemopa Capanema  uma nova campanha com os outros 40 soldados, que completarão a nova turma, para segunda quinzena de dezembro.
“Essas doações são importante reforço de nosso estoque de sangue. Quem ganha são nossos usuários”, ressaltou a assistente social, que ressaltando que a campanha em homenagem ao Dia do Doador tem a  meta de coletar 50 bolsas por dia, para garantir o abastecimento da rede hospitalar de 16 municípios da região do Caetés.
“Quem ajuda, doa solidariedade.Quem doa sangue, salva vidas”. É o tema da campanha que também esta acontecendo nas demais unidades da hemorrede estadual: Belém, Castanhal, Marabá, Santarém, Abaetetuba, Altamira, Tucuruí e Redenção.
De 25 a 29, sempre das 7h às 12h, haverá coleta de sangue e cadastro para doadores de medula óssea, na sede do Henca, que vai oferecer lanche especial, distribuição de kit com camiseta, panfleto com orientações sobre doação de sangue, preservativos e informativos sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s) e outras doenças.
A campanha será encerrada dia 29, às 9h, com palestra sobre o Saúde do Homem, em alusão à campanha Novembro Azul, em combate ao câncer da próstata. O tema será ministrado pela enfermeira Diná Ferreira, do 4º Centro Regional de Saúde CRS/SESPA.
A média mensal de transfusões chega a 230 bolsas. A instituição também realiza coleta para o REDOME (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea). O Henca funciona para coleta de sangue e cadastro de doadores de medula óssea, de 2ª a 6ª-feira, das 7:30h às 12:30h. Atendimento transfusional 24h todos os dias, incluindo finais de semana e feriados.
Quem pode doar sangue
Qualquer pessoa com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Peso acima de 50 kg . Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado. O resultado dos exames dos doadores podem ser obtidos on line, através do site: WWW.hemopa.pa.gov.br, em 30 dias após a coleta do sangue. 
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea:
Homem ou mulher saudáveis e com faixa etária de 18 a 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto
O Hemopa Capanema espera por você na Rod. BR 308, Km zero, S/N. Bairro São Cristóvão - Capanema/PA. Mais informações: (91) 3462-2744.

Texto:
Vera R. Rojas





Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...