Total de visualizações de página

quarta-feira, novembro 20, 2013

Pará é destaque no Campeonato Brasileiro de Dança em Cadeira de Rodas




Bailarinos apoiados pelo Instituto de Artes do Pará (IAP) participam do XII Campeonato Brasileiro de Dança Esportiva em Cadeira de Rodas, em São Paulo. Entre os próximos dias 28 de novembro e 1º de dezembro, Elielson Silva, Thais Reis, Wanderley Oliveira e Rosilene Barreira representam o Pará na disputa. As apresentações são resultado direto das oficinas de capacitação e aperfeiçoamento artístico de dança em cadeira de rodas para pessoas com habilidades diferenciadas, que começaram em 2011, no IAP.

Ano passado, o Pará foi sede da XI edição do campeonato, na qual o casal Elielson Silva e Thais Reis foi o campeão, na categoria “estreante”. Este ano, eles disputam na categoria “iniciante”, com os ritmos samba, rumba e jive. Na modalidade “estreante”, quem representa o Pará é a dupla Wanderley e Rosilene, que se apresenta com os mesmos ritmos. Nessas categorias, um bailarino é andante e o outro, cadeirante.

As duas duplas fazem parte do Grupo Independente de Dança em Cadeira de Rodas. Wandeley Oliveira é professor de dança de salão na Cia. de Dança Exíbela, no bairro da Terra Firme. Ele faz par com a cadeirante Rosilene Barreira, dançarina atuante desde a época do Grupo Roda Pará, fundado em 2000 pela professora, bailarina e coreógrafa Sonia Massoud. O cadeirante Elielson Silva também é ex-integrante do Roda Pará e compete em conjunto com a dançarina Thais Reis, professora da Fame Cia. de Dança.

O XII Campeonato Brasileiro de Dança Esportiva em Cadeira de Rodas ocorrerá na Escola Técnica Estadual de Esportes Curt Walter Otto Baumgart, em São Paulo. Mais informações sobre o campeonato estão disponíveis no endereço da Confederação Brasileira de Dança em Cadeira de Rodas na internet: http://www.cbdcr.org.br/.
Texto:
Dani Franco-IAP
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...