Total de visualizações de página

sábado, novembro 23, 2013

Feira do Pescado volta ao Centur neste sábado. Filé de Pescada a R$ 13,00






PROMOÇÃO NA XXIV FEIRA DO LIVRO ESPÍRITA
DÊ UM LIVRO ESPÍRITA DE PRESENTE NESTE NATAL!
A cada R$100,00 reais em compras na XXIV Feira do Livro Espírita, você escolhe um "livro da promoção" e leva inteiramente grátis. A troca, escolha do livro da promoção, será na Livraria André Luiz da UEP da Osvaldo Cruz, ao lado da Praça da República. A promoção é valida até enquanto durar o estoque.
Serviços:
Feira do Livro Espírita de Belém: na Praça da República ao lado do teatro Waldemar Henrique. Horário de funcionamento: 9h às 19h
Livraria André Luiz: na Rua Osvaldo Cruz, 45, ao lado da Praça da República. Horário de funcionamento: 8h às 20h.
Livraria André Luiz: na Avenida Castelo Branco, 1272, próximo a Gentil Bitencourt. Horário de funcionamento: 9h às 12h.














Editora da Uepa reedita obra do escritor paraense José Veríssimo
Costumes, tradições e o dia a dia de um povo estão retratados no livro “Cenas da Vida Amazônica”, do escritor paraense José Veríssimo. A obra, reeditada pela editora da Universidade do Estado do Pará (Pará), será lançada nesta quarta-feira (27), às 17 horas, no hall da Reitoria da instituição, no bairro do Telégrafo.
A obra, de 1886,é dividida em duas partes. A primeira é composta por quatro narrativas: O Boto, O Crime do Tapuio, O Voluntário da Pátria e A Sorte de Vicentina. A segunda parte chama-se Esbocetos e é composta por pequenos casos ou esboços de situações típicas da região amazônica. São eles: O Serão, A Lavadeira, O Lundum, Indo para a Seringa e Voltando da Seringa.
“Trata-se de uma reedição da obra que é referência literária no Pará. Ela faz parte de um dos selos da editora, o Memórias Reeditadas, que se propõe a reeditar obras acadêmicas e literárias. Já fizemos a reedição da obra do Dalcídio Jurandir, Primeira Manhã. A Eduepa também tem se preocupado em reeditar obras que possam também ser úteis nos processos seletivos da universidade”, explica o coordenador da editora, Paulo Murilo Guerreiro.
Em “Cenas da Vida Amazônica”, José Veríssimo incorpora, ao seu método de avaliação, o impressionismo crítico e a valorização do texto, enfatizando tipos e situações que se traduzem em descrições das vidas e dos costumes do povo que habita o norte do Brasil. Narrada pelo autor, a vida é vista em toda a sua amplitude e complexidade social, refletindo os costumes da região e os passos de seus habitantes. O escritor transforma o cotidiano de imagens em linguagem literária.
José Veríssimo Dias Matos nasceu em Óbidos, no oeste do Pará, no ano de 1857, e morreu na cidade do Rio de Janeiro, em 1916. Ele foi escritor, jornalista, educador e crítico literário brasileiro. Iniciou vida acadêmica em Manaus, vindo em seguida para Belém com o intuito de prosseguir os estudos. Nesta cidade, cursou o secundário no Ginásio Estadual Paes de Carvalho. Transferiu-se para o Rio de Janeiro em 1869, matriculou-se no Ginásio Nacional, atual Colégio Pedro II, e, em 1874, ingressou no curso de engenharia da Escola Central (depois Escola Politécnica).
Por problemas com a saúde, interrompeu o curso e voltou a Belém. Manteve atividade intelectual intensa em jornais e revistas desde 1877, quando começou a escrever em O Liberal, do Pará. Também em 1877, publicou o livro de estreia, “Quadros Paraenses”, e três anos depois viajou pela Europa e participou do Congresso Literário Internacional, em Lisboa. De volta ao Pará, criou a Revista Amazônica, que circulou entre 1883 e 1884.
José Veríssimo foi um dos expoentes da crítica literária brasileira na época, ao lado de Sílvio Romero, a quem se opôs por diversas vezes. No campo dos estudos literários, publicou obras como “Que É Literatura? e Outros Escritos” (1907) e “História da Literatura Brasileira” (1916), além de volumes de contos e novelas, como “Cenas da Vida Amazônica” (1886).
É um autor que pertence à chamada Geração de 1870, que assimila influências do pensamento europeu da época, e em especial as do crítico e historiador francês Hippolye Tayne, que em obras como “Filosofia da Arte” procura entender o homem com base nos conceitos de raça, meio social e momento histórico.
Serviço: Lançamento de “Cenas da Vida Amazônica”. Quarta-feira (27), às 17h, no hall da reitoria da Uepa (Rua do Una, 156, s/n, Telégrafo). O livro pode ser adquirido no  quiosque da Eduepa, na Reitoria, e na sede da editora, na rua Dom Pedro I, bairro Umarizal.

Texto:
Ize Sena-Uepa






Feira do Pescado volta ao Centur neste sábado
Um dos pontos mais tradicionais da Feira do Pescado receberá neste sábado, 30, dezoito toneladas de peixes, camarão e bacalhau. O local é o estacionamento do Centur, onde os consumidores poderão encontrar pescado de 30% a 40% mais baratos que em outros pontos de venda na capital paraense. A tabela de preços da Feira  está congelada até Semana Santa de 2014. Isso representa uma vantagem para a população pois a partir desta semana os preços do pescado começam a aumentar em torno 40% devido ao período de entressafra e também por conta do período do Defeso, em que a pesca de várias espécies ficará proibida até o dia 28 de fevereiro.
Barcos que normalmente chegam com 20 toneladas de peixe à capital, nessa época do ano começam a trazer apenas três ou quatro toneladas”, explica o fornecedor da Feira do Pescado, Aésio Gomes. Com a redução da oferta de peixe no mercado, a tendência é que os preços aumentem. Mas na Feira promovida pela Sepaq a população terá garantida a manutenção dos valores que vem sendo praticados desde o início do ano. "Com R$ 5,00 em mãos o consumidor já pode levar o peixe para o almoço do dia”, explica o secretário estadual de Pesca e Aquicultura, André Pontes. Enquanto o filé de dourada é vendido a R$ 19,00 nos supermercados, na Feira do Pescado o preço está mantido em R$ 13,00.
A Feira do Pescado é uma realização do Governo do Pará, por intermédio da Secretaria Estadual de Pesca e Aquicultura, e tem como como parceira nessa ação a empresa Forte do Pescado.

Texto:
Christian E. Souza


Saúde e Educação na Amazônia em debate na Uepa
O secretário de Estado de Saúde Pública, Hélio Franco, ministra a conferência magna da X Semana da Saúde, promovida pelo Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) da Universidade do Estado do Pará (Uepa). O titular da Sespa falará sobre o tema central do evento, que é “Saúde e Educação na Amazônia: Desafios para o Fortalecimento da Rede de Atenção à Saúde“.
Até o dia 30 de novembro, em vários espaços do CCBS, no bairro do Marco, palestras, mesas redondas, oficinas e apresentação de trabalhos fazem parte da programação. Entre os dez convidados, estão professores e pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), Instituto Evandro Chagas (IEC), Universidade Federal do Pará (UFPA) e outras instituições.
Aberto a toda a comunidade acadêmica e técnica do Estado do Pará, as atividades elaboradas pela organização do evento foram pensadas para atender as necessidades de profissionais, professores e estudantes das áreas da saúde e afins, além de trabalhadores e usuários da estratégia de Atenção à Saúde da Família e representantes das comunidades.
A programação multidisciplinar envolve temas da saúde, educação, tecnologia, sociologia, meio ambiente e outras abordagens necessárias ao debate.
Uma dos destaques da programação é, no dia 28, a conferência sobre “A Biomedicina e as Perspectivas para a Saúde na Região Norte”. A graduação é oferta pela Uepa em Marabá e nos Processos Seletivos 2014 – Prise e Prosel, o curso veio para Belém, tornando-se um dos mais procurados na área da saúde. Ainda no dia 28, a programação segue com apresentação dos trabalhos científicos.
Já no dia 29, a Enfermagem e a Educação Popular estarão em debate na palestra que reúne as professoras Aline Macedo (UFPA) e Ivanilde Apoluceno (Uepa). As oficinas também continuam neste dia. Uma delas é "Alimentação alternativa para a comunidade", cujo público-alvo são agentes comunitários de saúde e alunos do Pró Pet-Saúde da Uepa. A reabilitação por meio do vídeo game para pacientes com paralisa cerebral também é tema de oficina, promovida pelos alunos de Terapia Ocupacional.
No sábado, dia 30, a programação será encerrada com ações de Educação em Saúde, na Aldeia Cabana. Serão oferecidos gratuitamente, à população, avaliações físicas, aferição de pressão, prevenção de parasitoses intestinais, avaliação postural e ainda atendimentos, consultas, testes rápidos de HIV e de hepatite, assim como exames preventivos e outras ações de cidadania.
Segundo a coordenação, a realização do evento é de fundamental importância, porque coloca em pauta as discussões educacionais de formação na área da saúde, o que pode contribuir positivamente para o aprendizado no cuidado e na organização dos processos de trabalho e gestão.
No ato do credenciamento, que ocorre nesta quarta, 27, das 10 às 12 e das 14 às 18 horas, os inscritos devem levar dois quilos de alimento não perecível. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (91) 3277-1378 / 3276-2500, pelo email xsemanadasaude@gmail.com / gabccbs@gmail.com/  ou paginas.uepa.br/ccbs/semanadasaudeuepa/



Ação Saúde encerra as comemorações do centenário do Hospital Ophir Loyola
Com a Ação Saúde desta quarta-feira (27), o Hospital Ophir Loyola encerrou as comemorações do centenário do hospital. A data foi escolhida em função do Dia Nacional de Combate ao Câncer, comemorado nesta quarta, para evidenciar a referência do centro, que é a oncologia. Em solenidade, o diretor geral, Vitor Moutinho, apresentou a exibição do vídeo institucional e o descerramento da galeria expositiva com todos os diretores que passaram pela instituição.
Cerca de 750 pessoas receberam orientações sobre a prevenção dos diversos tipos de câncer e dicas de alimentação saudável, além de fazerem a avaliação de bioimpedância, mensuração do Índice de Massa Corporal (IMC), autoexame do câncer de boca e verificação da pressão arterial e glicemia. Alguns indivíduos estão geneticamente predispostos a desenvolver um tipo particular de câncer, independente da ação do ambiente.
O câncer é responsável por altas taxas de mortalidade em todo o mundo, e é a segunda causa de morte por doença no Brasil. Segundo especialistas, a origem de 80% a 90% de todos os tipos de cânceres tem envolvimento com agentes ambientais, representados por compostos químicos oriundos do tabagismo, alcoolismo e, principalmente, da dieta alimentar, bem como de agentes físicos representados pela luz ultravioleta ou solar, causa principal do câncer de pele. “Sou fumante desde a adolescência, e por isso vim medir a pressão arterial, conversar com os profissionais e verificar se a lesão na minha boca pode ser algo mais grave”, disse a vendedora Alice Almeida, 45 anos.
A medicina trata com sucesso um número cada vez maior de tipos de tumores. As cirurgias são menos invasivas e mutiladoras, mas a detecção precoce é essencial para o sucesso no tratamento. “Em adultos, mudanças nos estilos de vida ajudam a reduzir as chances de desenvolvimento da doença. Mesmo pessoas que nascem com propensão genética a desenvolver câncer, em algum momento da vida, podem anulá-la, adotando providências que impeçam o gene de manifestar a neoplasia”, esclareceu a coordenadora da Divisão de Prevenção do Câncer,  Maria do Rosário Fernandes.
A doença tem diversas causas inter-relacionadas, como o meio ambiente e hábitos próprios do ambiente social ou cultural. São mais de 100 tipos de tumores malignos, muito deles curáveis quando detectados precocemente. “Os avanços nos métodos de diagnóstico fazem com que o índice de cura para casos em estágio inicial possa chegar a 70%. No entanto, se o tumor é descoberto em fase avançada, este índice cai violentamente”, alertou a coordenadora.
O ser humano tem sido exposto a uma quantidade cada vez maior de inúmeros compostos químicos (resultantes da atividade industrial), amplamente distribuídos no ambiente e capazes de induzir danos ou lesões no material genético.O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima 4.410 casos novos em homens e 5.260 em mulheres até o fim de 2013 no Pará. Dados do Registro Hospitalar do Câncer do Ophir Loyola mostram que a neoplasia maligna mais frequente nas mulheres é o câncer de colo de útero, e em segundo lugar, o de mama. Nos homens, o tipo mais presente é o câncer de próstata, seguido pelo de estômago.

Texto:
Leila Cruz


Santa Casa recebe reunião do colegiado de humanização
A Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará acolheu a quinta reunião do colegiado ampliado de humanização nesta quarta-feira (27), no auditório de treinamento da instituição. O encontro debateu a política nacional de humanização para o tratamento do usuário do Sistema Único de Saúde (SUS). O tema principal foi o desafio de perpetuar práticas de humanização na maternidade, que é um hospital referência no atendimento materno-infantil do Pará.
O coordenador estadual de humanização, Guilherme Martins, participou do evento e ressaltou a característica do público envolvido. "A humanização faz parte de uma estratégia do SUS como política pública. É importante perceber que temos um público rotativo, representando vários segmentos, nesta discussão", enfatizou.
A partir da experiência de humanização da Santa Casa, outros hospitais agregaram conhecimento e puderam implantar o plano de ação de acordo com suas particularidades. A ideia foi da terapeuta ocupacional Clévia Dantas, servidora da fundação. Ela repassou o que é desenvolvido em ações que visam o bem-estar do usuário e dos servidores. "É o momento de fortalecermos nossas ações. Discutimos três aspectos, que são a estética, representada pela inovação da saúde, a ética, que é a mudança de comportamento, e a política, que é o envolvimento de todos os gestores na implantação das ações. O que fazemos é fomentar a propostas", disse.
A pedagoga Roselene Gonçalves, que compõe o grupo de articulação da humanização, frisou que o debate é fundamental para melhorar a atenção à prática da saúde. A presidente da Santa Casa, Ana Conceição Pessoa, reafirmou o compromisso da instituição em apoiar as práticas de humanização como forma de amenizar um tratamento, por vezes, demorado. "Declaramos total apoio à humanização, que trabalha com a autoestima do usuário. É um estímulo para o paciente continuar vivendo. Tenho certeza que colheremos o fruto de nossas ações", disse.
Durante a reunião, o enfermeiro Arthur Lima, da Unidade Regional de Saúde da Batista Campos, falou sobre uma campanha que arrecadou 196 frascos de vidro. O material foi destinado ao Banco de Leite da Santa Casa. Além de representantes da fundação, o evento marcou o encontro de membros da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), representados pela coordenadora da Saúde da Mulher, Conceição Oliveira. A consultora do Ministério da Saúde da Política Nacional de Humanização, Rosária Portela, também esteve presente, assim como servidores dos hospitais Ophir Loyola, Barros Barreto e Betina Ferrina e de Unidades Municipais de Saúde.

Texto:
Nilson Cortinhas


Caravana Pro Paz recebe investimentos do Ministério da Saúde
Reconhecida pelo Governo Federal como um exemplo a ser seguido pelo resto do país, a Caravana Pro Paz receberá cofinanciamento do Ministério da Saúde, no valor de R$ 1,5 milhão por mês. A portaria que garantirá esse benefício será assinada na manhã desta quinta-feira, 28, no município de Santarém, durante uma solenidade que contará com a presença do governador Simão Jatene e do ministro da Saúde, Alexandre Padilha.
“Hoje a Caravana é financiada toda com recursos próprios do Estado e, a partir desta portaria, receberá um reforço fundamental para o desenvolvimento do nosso projeto. Sem dúvida esta iniciativa do Ministério é um justo reconhecimento de todo o trabalho desenvolvido pelo Pro Paz e pela Sespa”, explica Cláudia Vinagre, gerente da Caravana do Pro Paz Cidadania.
Dados da coordenação do Pro Paz mostram que somente nesta segunda etapa da Caravana, que desde o dia 14 de outubro já percorreu 23 municípios paraenses, mais de 39 mil pessoas foram atendidas e 60 mil consultas realizadas. Os números mostram ainda que foram feitos neste período 24 mil testes rápidos, 7.200 procedimentos ambulatoriais, 3.400 exames preventivos de colo de útero, 1.500 exames de próstata, 21.500 receitas atendidas e 740 cadeiras de rodas entregues. A ação itinerante prossegue até o dia 22 de dezembro.
Na área da cidadania, os resultados também são excessivos. Até o momento, foram emitidas 15 mil carteiras de identidade, 13 mil CPFs, 11 mil certidões de nascimento, 8.300 carteiras de trabalho e mais de quatro mil atendimentos jurídicos. Os números serão maiores ao final da Caravana, que ainda vai percorrer os municípios de Curuá, Oriximiná, Faro, Juruti e Óbidos.
Em Santarém os serviços iniciaram na manhã desta quarta-feira e seguem até o próximo dia 30. Já está ancorado no trapiche da cidade o ferry boat do projeto, com atendimento em diversas especialidades: Clínica Médica, Ginecologia, Pediatria, Cardiologia, Urologia, Dermatologia, Neurologia e Reumatologia. As carretas da Caravana Oftalmológica já estão estacionadas na orla de Santarém, para a realização de cirurgias de catarata e consultas.
Moradores de Santarém e municípios próximos também contarão com os serviços de cidadania, entre os quais a emissão de documentos, que serão realizados na Estação Cidadania, localizada na Avenida Rui Barbosa, nº 62.
Novos investimentos em saúde
Nesta quinta-feira, outras duas portarias serão assinadas em Santarém. Uma que implementará, no Pará, o Programa Olhar Brasil, que se propõe a atuar na identificação e na correção de problemas de visão dos educandos de escolas vinculadas ao Programa Saúde na Escola (PSE) e dos alfabetizandos cadastrados no Programa Brasil Alfabetizado (PBA), gerido pelo Ministério da Educação.
O projeto objetiva reduzir a evasão escolar e as dificuldades de aprendizagem causadas por doenças que afetam a visão. “Os alunos terão acesso a consultas, óculos e, se houver necessidade, farão as cirurgias de catarata. Por este motivo, o Olhar Brasil no Pará funcionará em parceria com a Caravana Oftalmológica, que já vem sendo realizada pelo governo do Estado”, ressalta Cláudia. As primeiras consultas do Olhar Brasil no estado acontecerão em Santarém, onde as carretas do Pro Paz Oftalmológico já estão estacionadas.
Durante a solenidade será assinada também uma portaria voltada para procedimentos de alta complexidade. Será uma pactuação do governo federal com o governo estadual para o financiamento de mais máquinas de hemodiálise para o Estado. O valor deste financiamento será R$ 145 mil por mês.

Texto:
brunacampos


Sespa promove até sexta-feira seminário sobre prevenção de Aids e sífilis
Com o objetivo de sensibilizar os profissionais da área de saúde para que recomendem a seus pacientes a realização do exame para diagnóstico de HIV e sífilis durante o pré-natal e em outras fases da vida, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Coordenação Estadual de DST/Aids, iniciou nesta quarta-feira (27) um seminário sobre segurança para profissionais de beleza, incluindo palestras sobre as mais recentes informações técnicas a respeito da rede de assistência oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e um workshop.
O Seminário Estadual em DST/Aids, com três dias de programação, acontece em meio ao lançamento da Campanha de Luta contra a Aids e a Sífilis no Pará, cuja mobilização final acontece na manhã do próximo domingo (1º), com uma caminhada entre a escadinha da Estação das Docas e a Praça da República, em Belém.
Na abertura do evento, a importância do diagnóstico precoce da sífilis foi abordada pela coordenadora estadual de DST/Aids, Deborah Crespo, que destacou o papel fundamental dos profissionais de saúde para o sucesso desta iniciativa. “A sífilis durante a gestação pode trazer consequências como malformação do feto e aborto. O teste é rápido e o tratamento também pode ser realizado de maneira simples, evitando complicações para a criança após o nascimento”, observou a coordenadora, ao lembrar que a Sespa está empenhada em seguir as recomendações do Ministério da Saúde, que é eliminar a sífilis congênita no país até 2015.
Além de Deborah Crespo, outros palestrantes fizeram um panorama de doenças igualmente preocupantes quando relacionadas à Aids, como os impactos causados pela hepatite C na população e, sobretudo, aos que já foram infectados pelo HIV.
O infectologista Evaldo Stanislau, do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), afirmou que a hepatite C contamina cinco vezes mais brasileiros do que o HIV. Por isso, segundo ele, há mais mortes pelas complicações do fígado, e não pelas infecções associadas ao HIV.
Nesse caso, informou o especialista, o diagnóstico precoce ajudaria na sobrevida dos portadores, principalmente entre os idosos, cuja maioria desconhece sua condição até o momento em que é surpreendida pelos sintomas de uma doença hepática avançada, como o câncer de fígado.
Sintomas - A infectologista Vânia Brilhante, que assiste a pacientes em tratamento no Hospital João de Barros Barreto, também mostrou preocupação quanto à ausência de sintomas que contribuem para o diagnóstico tardio, sobretudo do HIV, e falou sobre o cotidiano vivido por quem é pego de surpresa em função do resultado positivo. “A Aids é uma doença de todas as classes sociais, e não é mais restrita aos grupos de risco, mas sim às condutas, como a ausência do preservativo, cuja consequência é a transmissão entre casais com mais de 30 anos de união. Isso está acontecendo mais do que se imagina em Belém”, afirmou.
Segundo a médica, as estatísticas no Pará confirmam que, em 2011, 1.504 pessoas foram diagnosticadas positivamente com o vírus HIV, sendo 907 homens e 597 mulheres. No ano passado, esse número foi 1.270, dos quais 761 eram do sexo masculino e 509 do sexo feminino.
Deborah Crespo disse que 13 municípios não registram sequer um caso de Aids há seis anos – o que configura sub-notificação e ausência de busca ativa e articulação para a prevenção.
De todos os municípios paraenses, Belém lidera, com 1.500 casos, as notificações realizadas entre 2006 e 2011. Só no Estado, mais de 4.800 pessoas com HIV estão em tratamento, das quais cerca de 140 já iniciaram a medicação somente em 2013.
Sífilis - Em relação aos casos de sífilis, o Sistema Nacional de Agravos de Notificação (Sinan), de 2009 até o momento, informa que o Pará notificou 4.346 casos envolvendo gestantes, em 132 municípios, não havendo nenhum caso notificado em 12 municípios. No mesmo período também foram notificados 2.376 casos de sífilis congênita em 116 municípios, havendo 28 municípios sem registro da doença.
Os 10 municípios com mais casos de sífilis em gestantes notificados nesse período são Marabá (369),  Parauapebas (332), Itaituba (244), Belém (216), Santarém (177), Bragança (148), Altamira (129), Tailândia (123), Ananindeua (118) e Tucuruí (117). Os 10 municípios com mais casos de sífilis congênita notificados de 2009 a 2013 são Belém (228), Marabá (219), Parauapebas (161), Ananindeua (148), Bragança (133), Marituba (80), Castanhal (77), Itaituba (76), Altamira (74) e Santarém (74).
Não há casos notificados de sífilis em gestantes em 12 municípios - Anajás, Bagre, Bannach, Capitão Poço, Faro, Gurupá, Mojuí dos Campos, Nova Timboteua, Palestina do Pará, Peixe-Boi, Santa Cruz do Arari e Santarém Novo.
Deborah Crespo ressaltou, no entanto, que o fato de não registrarem casos de sífilis em gestantes não significa que esses municípios estão sem a doença, uma vez que apenas 60 – dos 144 municípios paraenses - realizam o teste rápido para detecção de sífilis em gestantes durante o pré-natal. “Dos municípios sem casos registrados, apenas Faro vem realizando o teste rápido. Na Região Metropolitana de Belém (RMB), por exemplo, apenas Marituba está fazendo o teste”, observou.
Para o tratamento dos portadores do HIV e sífilis no Pará estão disponíveis 57 Centros de Testagem e Acolhimento (CTAs), sendo sete na Região Metropolitana de Belém, e os demais em municípios do interior.
Para casos que necessitam de internação pelo agravamento de doenças oportunistas causadas pelo HIV, o Estado dispõe de 78 leitos, sendo 38 na capital – dos quais 28 leitos estão no Hospital Universitário João de Barros Barreto, o único em referência no tratamento de HIV/Aids no Pará. Há leitos públicos no Hospital de Clínicas Gaspar Vianna e na Santa Casa de Misericórdia. Já no interior, os leitos do SUS estão disponíveis em diferentes hospitais, nas seguintes cidades: Alenquer, Altamira, Ananindeua, Aurora do Pará, Barcarena, Bragança, Breves, Castanhal, Marabá, Marituba, Novo Progresso, Redenção, Santarém e Tucuruí.
Estão disponibilizados, na página do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais (www.aids.gov.br), materiais que subsidiam consultas, como vídeo de apresentação da situação atual da epidemia DST/Aids, sífilis e das hepatites virais, e as prioridades do Departamento, materiais de referência e um instrumento com os principais pontos a serem discutidos presencialmente.
Um novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, com dados mais atuais sobre as referidas doenças, será divulgado nos próximos dias, para chamar a atenção da população para o Dia Mundial de Luta contra a Aids.
A programação completa do seminário, realizado no auditório da Computer Store, pode ser acessada no link: http://www.saude.pa.gov.br/index.php/component/content/article/92-portal/institucional/banner-principal/775-seminario-estadual-de-dst-aids
Serviço: O Seminário Estadual em DST/Aids prossegue nesta quinta e sexta-feira (28 e 29), das 8 às 17 horas, em um dos auditórios da Computer Store, na Rua Antônio Barreto, 1176, entre Alcindo Cacela e Nove de Janeiro, no bairro do Umarizal, em Belém. (Com informações de Roberta Vilanova).

Texto:
Mozart Lira


Campanha do Hemopa tem número expressivo de adesões, mas ainda precisa de reforço
A Fundação Hemopa retoma suas atividades do terceiro dia de ações alusivas ao Dia Nacional do Doador de Sangue, que começou no dia 24 e se estenderá até o próximo sábado, 30. Ontem, 26, o hemocentro registrou o comparecimento de 332 voluntários e 282 coletas efetivadas. O movimento foi considerado regular, tendo em vista que faltou bem pouco para atingir a meta de 300 doações/dia. Essa quantidade de coleta diária foi estipulada para atender satisfatoriamente a crescente demanda transfusional de dezembro, que por se tratar de uma época festiva, normalmente provoca significativa evasão de doadores.
“Quem ajuda, doa solidariedade. Quem doa sangue, salva vidas”. É o tema da campanha que está sendo realizada nos Hemocentros Regionais de Castanhal, Marabá, Santarém; e nos Hemonúcleos de Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Redenção e Capanema, para celebrar o Dia do Doador Voluntário. No entanto, as programações são distintas, organizadas de acordo com a realidade de cada unidade.
Atendendo o apelo da campanha, o eletricista Eduardo Henrique Sodré Melo, 29, compareceu na manhã de terça-feira, 26, para efetuar sua 9ª doação. Ele disse que conseguiu unir o útil ao agradável, pois além de atender o pedido de um amigo, aproveitou a programação em homenagens aos doadores, da qual ficou sabendo pela televisão. “Fico muito feliz em colaborar para recuperação da saúde de outras pessoas. Não custa nada e a sensação é a melhor possível”.
Eduardo foi atendido pela técnica em Enfermagem Cilene de Castro Pereira, que coincidentemente também é doadora de sangue desde 1998. Sua larga experiência profissional se confunde com os 15 anos de solidariedade ao próximo. “No fundo eu ajudo a salvar vidas dos dois lados. Durante a Semana do Doador temos muito trabalho com o grande movimento, mas o resultado é recompensador”, observou, sugerindo aos doadores de primeira vez que se tornem permanentes. "Sempre tem alguém precisando de sangue, o tempo todo".
A jornalista Silvia Karina Lopes da Silva, 34, realizou seu antigo desejo de doar sangue. “Fiz várias tentativas, mas não tinha peso suficiente. Outra vez estava grávida e depois amamentando. Mas, agora deu tudo certo. Aproveitei a campanha para ajudar a salvar vidas”, comentou. Ela atua na produção da Rádio Cultura do Pará, e de certa forma já ajudava na captação de doadores ao divulgar as ações desenvolvidas pelo hemocentro. Questionada sobre que mensagem deixaria para aquelas pessoas que ainda não doaram sangue, ela foi enfática: “Não dói nada. Vou incentivar meus colegas de trabalho e do movimento sindical ‘Jornalista Vale Mais’ para mostrar a solidariedade da classe, através da doação de sangue”.
A gerente de Captação de Doadores do Hemopa, assistente social Juciara Farias, reafirma o convite à população potencialmente doadora para aderir a campanha . Todos doadores do período estão recebendo um kit com camiseta, panfleto e preservativos. “Venham e nos ajudem a atingir nossa meta de coletas, pois, com isso, estarão também a ajudando a salvar muitas vidas”.
A campanha será encerrada neste sábado, 30, com um culto ministrado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, às 9h, no auditório do Hemopa, em parceria com o projeto “Vida por Vidas”, que estimula a doação voluntária de sangue na América do Sul. No Hemopa, a parceria existe desde 2005.
Quem pode doar sangue: Candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos e peso acima de 50 kg. É necessário apresentar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum, ao contrário, o doador deve estar bem alimentado. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três. O resultado dos exames dos doadores podem ser obtidos on line, por meio do site wwW.hemopa.pa.gov.br, em 30 dias após a coleta do sangue.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis, com idades entre 18 e 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Padre Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Maiores informações pelo fone: 0800 280 8118, de 2ª a 6ª-feira, das 8h às 18h; e aos sábados, até as 17h.

Texto:
Vera R. Rojas


Centro de Suprimento da Polícia Militar promove treinamento
Com o objetivo de treinar e capacitar policiais militares em atividades de manutenção e conserto de armamentos, o Centro de Suprimento e Manutenção da Polícia Militar do Pará, em parceria com a Forjas Taurus, está promovendo, no período de 26 de novembro a 5 de dezembro, a etapa principal do programa de treinamento para os armeiros da corporação.
Segundo o major PM Bezerra, a ação é desenvolvida pelo técnico em armamento da Forjas Taurus, Marcelo Costa de Matos. Os alunos receberão treinamento para conserto das pistolas Taurus, modelos PT 100 e PT 24/7, além da metralhadora Famae, da carabina CT30 e da submetralhadora SMT40. O curso está sob a coordenação do chefe da Seção de Armamento e Munição, capitão PM Nelson.


Texto:
lenocarmo


Polícia Civil treina policiais militares da reserva para registro de ocorrências
Nesta quarta-feira (27) começou o treinamento de policiais militares da reserva (aposentados), que serão qualificados para registrar boletins de ocorrências policiais. A abertura do curso de capacitação para uso do Sisp/Web, sistema usado para registrar as ocorrências, aconteceu na plenária do Conselho Superior da Polícia Civil, na Delegacia Geral. Como parte da capacitação está o curso para registro de boletins de ocorrência.
Estiveram presentes 50 - dos 62 policiais militares da reserva remunerada -, aptos a participar do treinamento. Destes, 17 já iniciaram o treinamento, que deverá ter duração de três dias. A atividade contou com as presenças do delegado geral de Polícia Civil, Rilmar Firmino; do coronel Américo Valeriano de Sena, diretor de Pessoal da Polícia Militar; do tenente-coronel José Messias Gomes de Melo, chefe do Centro de Inativos e Pensionistas da PM, e do diretor de Informática da Polícia Civil, escrivão Altemir Pacheco.
Os policiais militares da reserva receberão instruções para registro de Boletins de Ocorrência, acesso ao sistema Sisp e uso dos equipamentos de informática. O curso é formado de aulas teóricas e práticas em uma sala de informática. Em um primeiro momento, explicou o coronel Sena, os servidores públicos atuarão na guarda de quartéis da PM. Com o tempo, farão atividades na área administrativa.
O treinamento está previsto em decreto assinado pelo governador do Estado, Simão Jatene, que trata da convocação desses profissionais, por até dois anos, para desenvolver ações administrativas e de guarda de órgãos públicos, como forma de liberar os policiais militares dessas atividades para reforçar o efetivo nas ruas. A meta é a criação de um Corpo Voluntário de Militares da Reserva.
O curso será ministrado por Luiz Zebelino Borges, gerente de Segurança Corporativa, da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), e Olinda Neves, da Diretoria de Informática da Polícia Civil.
Readaptação - Durante o curso, informou o tenente-coronel Gomes de Melo, os policiais militares passarão por um período de readaptação ao serviço público, que vai variar de acordo com o tempo em que cada um já estiver afastado das atividades.
O 1º sargento Wilson Brasil, 53 anos, aposentado após 30 anos de serviço, aprovou o retorno às atividades. “É uma satisfação poder estar de novo na corporação, para poder dar apoio à segurança pública e à sociedade paraense”, disse ele, acrescentando que está com saúde plena para ajudar o Estado.
Durante os anos de atividade, Wilson Brasil atuou em diversas unidades da PM, na capital e no interior. Ele fez parte da Radiopatrulha, do antigo Patrulhamento Tático Metropolitano (Patam) e do 14º Batalhão da PM, em Barcarena.
Para a 1º sargento Regina Alves, 50 anos, que se aposentou há oito anos, é motivo de orgulho ter mais uma oportunidade de atuar na segurança pública do Estado. “Tenho muito ainda a contribuir com a sociedade”, afirmou.

Texto:
walrimar


Pará em Obras - Novo centro oncológico infantil do Ophir Loyola terá 138 leitos
Pensada ainda na primeira gestão do governador Simão Jatene, a construção da nova ala do Hospital Ophir Loyola – destinada especialmente para o público infanto-juvenil – está, finalmente, se tornando realidade. Localizado ao lado do prédio central do hospital, no cruzamento da Travessa 14 de abril com a Avenida Magalhães Barata, o novo centro oncológico está com as obras avançadas e deve ser entregue à população paraense no meio do ano que vem. No local, serão oferecidos 138 novos leitos, distribuídos entre os setores de pediatria e hematologia, além de todo o aparato para transplantes e outros tipos de cirurgia, sobretudo as de tumores ósseos, patologia comum entre os pacientes com câncer dessa faixa etária.
Segundo o diretor geral do Ophir Loyola, Vitor Moutinho, as estatísticas apontam que, hoje, de cada 100 casos de câncer no mundo, entre cinco e dez envolvem crianças ou adolescentes – ou seja, essa é uma demanda expressiva que, infelizmente, vem aumentando. Daí a necessidade de se ter um espaço adequado, no Estado, para o atendimento desse público, que, atualmente, é acolhido no prédio central do hospital.
“Essa obra tem uma importância fundamental, porque, além de aumentar o número de leitos para oncologia, se destina a uma faixa específica da população, que está extremamente necessitada. Muitas vezes, essas crianças e adolescentes precisam de atendimento imediato e nós não temos leitos para todos, pois existe um déficit de leitos, já que todos estão sempre ocupados, uma vez que o tempo médio de permanência desses pacientes é muito elevado”, explica.
Segundo o especialista, os tipos de patologias oncológicas mais comuns entre crianças e adolescentes são as leucemias, linfomas, tumores ósseos e de rim. “Nesse contexto, os pacientes com idade entre zero e 21 anos passarão a ser atendidos nessa nova ala do hospital, enquanto os outros permanecerão no prédio central”, reforça.
Esta será a quarta unidade do Ophir Loyola, que já tem a central, na Magalhães Barata; o Jean Bittar, onde são tratadas as patologias benignas, e o Núcleo de Assistência ao Enfermo Egresso, que trata dos pacientes que vêm do interior para a capital. Além disso, ressalta o diretor, o hospital trabalha em parceria com organizações não governamentais (ONGs) e instituições como a Associação Voluntária de Apoio à Oncologia (Avao) e a Casa Ronald McDonald’s.
O titular da Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop), Joaquim Passarinho, relata que a ala foi pensada ainda na primeira gestão de Simão Jatene, e que, devido ao tempo decorrido com a obra parada no governo seguinte, foi necessário retomar e ampliar o projeto. Assim, o número de leitos aumentou de 88 para 138. Eles serão distribuídos nos sete pavimentos que compõem o prédio, uma área construída de mais de oito mil metros quadrados.
“Sem dúvida, este será um espaço totalmente moderno e feito para atender a esse público, com as melhores condições de trabalho para os médicos e demais profissionais da saúde, melhorando o atendimento e, assim, diminuindo o sofrimento das pessoas que, infelizmente, enfrentam essa doença”, avalia, informando que, até o fim de dezembro, cerca de 60% da obra estarão concluídos. Esse percentual refere-se, principalmente, à elevação da estrutura, revestimento e cobertura do prédio, para que, a partir de janeiro do ano que vem, sejam feitos os acabamentos internos da construção.
“Como a partir de janeiro o período de chuvas realmente aperta, impedindo que se trabalhe na parte externa da obra, estamos fazendo isso agora. Depois, vamos ficar trabalhando apenas dentro do prédio, para que possamos cumprir a meta de entregar essa nova ala até junho de 2014”, informa Joaquim Passarinho, acrescentando que o investimento do governo do Estado é de cerca de R$ 60 milhões. Cerca de 200 operários trabalham na obra.

Texto:
elckoliveira


Governador entrega nova escola de ensino médio em Santarém
O governador Simão Jatene inaugura nesta quinta-feira (28), em Santarém, no oeste do Pará, a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Rio Tapajós, localizada na avenida Curuá-Una, no bairro Diamantino. A unidade, que há 15 anos não passava por uma reforma, foi entregue totalmente revitalizada em agosto deste ano. A obra foi viabilizada com investimentos da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) no valor de cerca de R$ 700 mil.
O diretor da escola, Aluízio Bentes, explica que melhorias significativas foram feitas no forro, fiação, pintura, iluminação, calçadas e jardinagem. “A escola estava precisando há muito tempo de uma reforma como essa. Essas mudanças feitas já estão trazendo melhorias tanto para o desempenho dos alunos quanto para a dedicação dos professores. Todos estão se sentindo bem em trabalhar e estudar em um ambiente melhor”, afirma.
A escola Rio Tapajós tem hoje 2,2 mil alunos e 57 turmas. Além das salas de aulas, também foram reformadas a biblioteca, as salas dos professores e de coordenação pedagógica, o refeitório e a quadra de esportes. “A escola estava cheia de mato, e quando chovia muito, entrava água na sala de aula. Agora tudo está bem melhor. Dá até mais vontade de estudar em uma escola assim”, diz a estudante Luiza Duarte, 11 anos, que cursa a sexta série. Na opinião da jovem Katrícia Silva, 15 anos, a principal melhoria feita foi na área da jardinagem. “Antes aqui era um verdadeiro matagal. Agora temos um jardim bonito, com flores e muito verde. Estamos muito felizes com essas mudanças”, afirma.

Texto:


Representante da Jica no Brasil visitou obras do BRT e João Paulo II
O representante sênior da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica) no Brasil, Taku Ishimaru, e o coordenador de projetos, Mauro Inoue, estiveram em Belém, nesta quarta-feira (27), em missão técnica às obras do BRT da prefeitura e do prolongamento da Avenida João Paulo II. O representante da Jica, que é uma importante parceira técnica e financeira do governo do Estado para a implementação do Bus Rapid Transit (BRT), esteve acompanhado de técnicos do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM) e da Prefeitura de Belém.
“A missão japonesa veio avaliar o andamento das obras da Prefeitura de Belém e governo do Estado. As obras da prefeitura serão integradas ao projeto do governo, por isso precisamos ter uma perfeita harmonia entre os projetos para viabilizar a funcionalidade do sistema. A obra da João Paulo II é considerada o início das obras do BRT Metropolitano, uma vez que a via funcionará como suporte para a implantação do BRT na BR-316. Ela só poderá ser executada após a conclusão da João Paulo II”, detalhou a diretor de Obras do NGTM, Benevenuto Vieira, pontuando a importância da parceria com a Jica.
A visita começou nas obras do Entroncamento na Avenida Almirante Barroso, onde haverá a integração do BRT Metropolitano ao BRT da Prefeitura, e percorreu pontos da Almirante Barroso e da João Paulo II. Na ocasião, o secretário municipal de Urbanismo, Adinaldo Oliveira, ressaltou a seriedade com que a integração dos projetos está sendo tratada entre governo e prefeitura. “Estamos reunidos em constantes reuniões para que todas as intervenções necessárias sejam feitas, no sentido que aconteça a perfeita integração dos projetos”, enfatizou.
Além da visita técnica, a missão da Jica na cidade também foi composta por uma reunião com os técnicos do NGTM, na terça-feira (26), quando foram tratadas questões como o cronograma das atividades do projeto BRT e o intercâmbio de conhecimento técnico, pois os japoneses são especialistas em tecnologia e têm larga experiência no setor de mobilidade urbana. A missão será encerrada durante jantar, na noite desta quarta-feira, em comemoração ao aniversário do imperador do Japão, Akihito, ocasião em que o projeto Ação Metrópole será apresentado à comunidade japonesa.
A diretora executiva do NGTM, Marilena Mácola, informou que durante a reunião também foi discutida a questão da rota bancária, entre o Banco do Brasil e o Banco Mitsubishi, em Tóquio, canal pelo qual o governo receberá os recursos para a obra do BRT Metropolitano. Ela adiantou ainda que o contrato com a gerenciadora do projeto será assinado em dezembro deste ano.
“A empresa vencedora da consultoria internacional do BRT foi a Troncal Belém, composta por duas empresas brasileiras e uma japonesa. Agora, com a assinatura do contrato em dezembro, já iniciaremos a elaboração dos projetos em janeiro. Estamos muito felizes porque nossas atividades estão ocorrendo de acordo com o planejado. Assim, em três anos, já teremos uma nova realidade na área de mobilidade urbana da Região Metropolitana de Belém”, frisou Marilena Mácola.
Taku Ishimaru ficou satisfeito com o andamento das obras. “Para mim foi uma surpresa ver o adiantamento dos trabalhos e também ver os protagonistas do projeto dando o devido gerenciamento às partes do empreendimento. Fiquei muito satisfeito ao ver a integração entre prefeitura e governo, com o objetivo comum de implementar esta obra para a cidade. Nós da Jica ficamos muito felizes em fazer parte deste trabalho, que vai beneficiar muitas pessoas”, disse o representante da Jica no Brasil.
O Ação Metrópole, projeto de desenvolvimento urbano do governo do Estado, é desenvolvido em parceria com o governo do Japão, por meio da Jica, desde 1990. Em 2013, a agência, a partir de uma grande parceria com o Governo do Pará, também passou a ser financiadora do projeto.

Texto:
manuelaviana




Oficinas encerram atividades da Emater em assentamentos
Terminam nesta quinta-feira (28), em Moju, no nordeste do Pará, a primeira etapa das oficinas finais de avaliação referente à chamada pública lote 4, em que assentados de reforma agrária avaliam a atuação da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) em cinco projetos de assentamento em Moju e Tailândia. Os agricultores apontam a contribuição da instituição para o desenvolvimento local. A chamada pública teve a duração de 18 meses.
As oficinas foram iniciadas na última segunda-feira (25), nos projetos de assentamento Olho D'Água I e Calmaria II. Cerca de 400 agricultores participam de oito oficinas desta primeira etapa, que também ocorre no projeto Olho D’Água II. “As oficinas marcam o encerramento das atividades de assistência técnica e extensão rural nos assentamentos. Essa valiação do nosso público atendido é importante",  explica a técnica da Emater Alda Remédio.
Como resultado do trabalho, a Emater entregará ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra),demandante da ação, os Planos de Desenvolvimento dos Projetos de Assentamente (PDAs) Maravilha, Olho D’Água I, Olho D’Água II e Vale do Moju, e ainda o Plano de Recuperação do Assentamento Calmaria II. No total, serão beneficiadas 1.102 famílias.
Os documentos são uma espécie de mapas dos assentamentos, descrevendo a situação atual nos aspectos econômico, ambiental, social e espacial, com propostas de ações para o desenvolvimento. “De posse dos planos, o Incra faz a avaliação e, posteriormente, o licenciamento ambiental do assentamento”, ressalta a técnica. Nos cinco assentamentos, as famílias vivem principalmente da agropecuária. A segunda etapa do processo, em Tailândia, tem execução prevista para dezembro.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Santa Casa atende menina vítima de escalpelamento no Marajó
É estável o quadro da menina Dayane Nogueira, 6 anos, vítima de escalpelamento após acidente ocorrido no último sábado (23), em Melgaço, na Ilha do Marajó. A criança foi atendida em Belém pela Santa Casa de Misericórdia do Pará, após ser transferida de avião do Hospital Regional de Breves à capital paraense.
Dayane teve escalpelamento parcial, porém, com exposição óssea. Nesta quarta-feira (27), a menina será avaliada por uma equipe de médicos, que analisará seu quadro clínico e decidirá se ela tem condições de ser submetida a uma intervenção cirúrgica. Enquanto isso, a menina mostra-se sorridente e brinca com os profissionais de saúde da unidade hospitalar.
Inicialmente, Dayane foi submetida a exames de raio-x, hemograma completo e tomografia do crânio. “A alta médica provavelmente ainda vai demorar, mas o importante é que a minha filha foi bem atendida por todos, passa bem e está fora de perigo”, disse a dona de casa Santina Braga Nogueira, 33 anos, mãe da menina.
A Santa Casa é referência no atendimento a vítimas de escalpelamento. Dos nove casos registrados este ano no Estado, sete foram atendidos pelo hospital – três crianças e quatro adultos. Ano passado, doze casos foram contabilizados pelo centro materno-infantil. A estatística de escalpelamento do Estado conta com 401 casos registrados, no total.
“Desde 2006, verificamos a necessidade de estruturarmos uma equipe integrada para atender casos de escalpelamento. A equipe de profissionais é formada por três cirurgiões plásticos, enfermeiros, fisioterapeutas, assistentes sociais, psicólogos, nutricionistas, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais”, enumera a enfermeira Socorro Ruivo, coordenadora do Programa de Atendimento às Vítimas de Escalpelamento da Santa Casa. “Trata-se de um tratamento de longo prazo, que, na maioria das vezes, começa na infância e se estende até a fase adulta das vítimas”, explica.

Texto:
Samilla Batista-Secom



Seas apresenta a servidores Plano Estadual de Assistência Social
Servidores da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) conheceram na manhã desta terça-feira (26) o Plano Estadual de Assistência Social (Peas), no auditório da instituição. A secretária adjunta da Seas, Meive Piacesi, disse que “o plano é o ponto de partida, pronto para ser questionado, aperfeiçoado e utilizado”. Instrumento indispensável da Política de Assistência Social, coordenada pela Seas, o Plano Estadual orienta ações, programas, projetos e benefícios a serem implantados no Pará, de acordo com o Sistema Único de Assistência Social (Suas).
Construído de forma regionalizada, considerando o fator amazônico, a diversidade populacional e cultural, assim como fenômenos sociais presentes nas 12 Regiões de Integração do Pará, o Plano Estadual de Assistência Social “exige que o Estado atente para peculiaridades de cada região, tanto em relação às riquezas, quanto à pobreza e todas as demais dificuldades”, afirmou a professora Esmeralda Mendes, colaboradora do Plano. “Não podemos trabalhar assistência sem trabalhar o fator amazônico”, acrescentou.
Organizar e planejar ações por regiões resulta na aproximação da sede gestora da política com os municípios, onde a interação é direta com as famílias em situação de vulnerabilidade social. Esse esquema torna mais eficiente a vigilância socioassistencial.
Outro aspecto importante do Peas é a implantação do co-financiamento pelo Estado aos 144 municípios paraenses, passo importante para efetivar a participação do Executivo na Política de Assistência Social em execução. O Peas também contribui para o fortalecimento das gestões municipais e regionais.

Texto:
Marina Pedroso-Seas


Atletas paraenses conquistam 23 medalhas no primeiro dia dos Jogos Paralímpicos














No primeiro dia dos Jogos Paralímpicos, que acontecem na cidade de São Paulo (SP), de 26 a 30 de novembro, atletas do Pará conquistaram 23 medalhas no atletismo, sendo 10  de ouro, quatro de prata e nove de bronze. O Estado participa da competição com uma delegação de 141 pessoas, entre atletas, técnicos, fisioterapeutas. e outros profissionais. Desse total, 98 são alunos e competirão nas modalidades futsal de sete, vôlei sentado, bocha, goalball, natação, judô e tênis de mesa.
Os atletas do vôlei sentado também conseguiram vencer os dos primeiros jogos, e estão classificados para as oitavas de final. Eles venceram equipes de Minas Gerais e Rio de Janeiro, por 2 sets a 0.
Os Jogos Paralímpicos são destinados a alunos que possuem as seguintes deficiências: cegueira, paralisia cerebral, amputação e deficiência mental. Esses atletas foram selecionados nas competições municipais e na estadual, realizada em junho deste ano, em Belém. Participaram da etapa estadual 350 alunos, e 98 foram convocados para a competição nacional.











Os atletas paraenses vêm se destacando no cenário nacional. Três alunos foram convocados para competir nas Paralimpíadas Sul-americanas: Neila Souza Soares, da Escola Estadual Francisco Gravo, em salto em distância; João Victor Vasconcelos Gomes, da Escola Municipal Mendes Contente, da cidade de Abaetetuba, e José Márcio da Silva Souza, atleta de goalball, da Escola Estadual Álvares de Azevedo.
De acordo com Glória Guerreiro, coordenadora do Núcleo de Esporte e Lazer (Nel), da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), essa é uma participação importante para o Estado, por mostrar os avanços do Pará no esporte paralímpico. “Esses resultados e as convocações mostram que estamos desenvolvendo um bom trabalhado nessa área. Procuramos trabalhar, além da questão educacional, a autoestima dos alunos, unindo o útil, que é a recuperação do atleta, ao agradável, que fica com a prática de esportes”, declarou.

Texto:
Eliane Cardoso-Seduc


Cohab entrega mais seis casas na comunidade Pantanal
Seis unidades foram entregues pela Companhia de Habitação do Pará (Cohab) na manhã desta terça-feira (26), na comunidade Pantanal, área do projeto Riacho Doce, no bairro do Guamá, em Belém. As casas foram entregues para famílias da comunidade que recebiam da Cohab o Auxílio Moradia. Cada unidade tem sala, cozinha, quarto, banheiro, área de serviço e quintal.
Os novos proprietários, antes de conhecerem as unidades, receberam da equipe social da Cohab orientações para facilitar a convivência na nova casa. As orientações foram repassadas pela assistente social da companhia, Sandra Neves, com a colaboração da assistente social Nazária Mendes, da empresa terceirizada responsável pelo trabalho social das obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) no Riacho Doce.
A vistoria nas unidades foi realizada pelo auxiliar técnico da Cohab, Luiz Maia, e pelo engenheiro responsável, Mário Antonio Tavares Cardoso. O diretor técnico da companhia, João Barral, se reuniu com os novos proprietários, no Centro Comunitário Pantanal, e ouviu algumas solicitações, como a agilização do remanejamento de 10 famílias que ocuparam indevidamente uma área atrás das casas construídas pela Cohab.






 
João Barral esclareceu que, segundo o projeto, está prevista para aquela área a construção de um playground, o que deverá ser executado pela companhia. "Essas famílias que ocuparam a área terão que sair", informou.
Ele se comprometeu a verificar com a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) a regularização do fornecimento de água no local, já que por conta das tubulações irregulares na área de ocupação o abastecimento de água está prejudicado. João Barral disse ainda que os novos moradores receberão o termo definitivo de propriedade dos imóveis, registrado em cartório. A entrega dos imóveis foi acompanhada por membros da Comissão de Acompanhamento de Obras (CAO) e do Fórum de Moradores de Áreas do PAC (Femapac).
Vida melhor - A moradora Lucinda Gomes, que recebia o benefício do Auxílio Moradia há quatro anos, foi uma das beneficiadas com a nova casa, onde irá morar com uma filha e netos. "Eu penso em dar uma vida melhor para minha família, já que a gente vem se mudando constantemente, e isso acaba estragando os móveis. Mesmo sendo pequena, a nossa intenção é ampliar a casa", contou.
Outra beneficiada foi Maria do Carmo Gomes, que mora com o marido e um filho. "Pra mim isso é positivo, porque vamos agora ter um lugar fixo e mais sossego, sem o incômodo de ter que se mudar todo tempo", afirmou a dona de casa, que no período de três anos precisou mudar de endereço por duas vezes. "Acho que agora vou ter mais tranquilidade, pois vou morar no que é meu", acrescentou.
Também foram beneficiadas Érica Valéria Coutinho dos Santos - Conjunto Pantanal, Travessa 06, casa 87; Elizabete Carvalho Gomes - Conjunto Pantanal, casa 90; Rosiane Santana -Conjunto Pantanal, casa 91, e Maria Raimunda T. Rodrigues - Conjunto Pantanal, casa 92.

Texto:
Rosa Borges-Cohab


Estado realizará obras de saneamento, segurança e saúde na Vila de Serra Pelada
Técnicos de cinco secretarias e do Programa Pro Paz, que articula e fomenta políticas públicas, estão finalizando um projeto, com metas para curto e médio prazos, destinado a atender garimpeiros e suas famílias na região de abrangência da Vila de Serra Pelada, no município de Curionópolis, no sudeste paraense. As ações previstas no projeto, determinadas pelo governador Simão Jatene, serão direcionadas às áreas de infraestrutura, com obras de saneamento básico, e de saúde. O projeto visa atender cerca de 6,5 mil habitantes, a maioria formada por idosos, remanescentes do auge do garimpo de Serra Pelada, nos anos 1980. Há pelo menos 30 anos, os moradores de Serra Pelada enfrentam inúmeras dificuldades devido à desativação do garimpo manual.
No último sábado (23), uma equipe do governo do Estado esteve na Vila de Serra Pelada. A visita aconteceu após a intervenção do Ministério Público do Pará (MPE) na Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp), no dia 11 de outubro deste ano, decretada pelo juiz Danilo Alves, da Comarca de Curionópolis. A comitiva foi formada por secretários e técnicos do Estado, e representantes do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) e do MPE.
Uma reunião aconteceu ao lado da sede da Coomigasp, tendo à frente o procurador de Justiça Nelson Medrado, e o interventor da cooperativa, Marcos Alexandre. Os garimpeiros foram informados sobre as ações que o Estado promoverá para minimizar as carências nas áreas de saúde, saneamento (como falta de água potável) e segurança.
Integrantes da comitiva explicaram como o MPE e o governo do Estado vêm atuando para resguardar os direitos dos garimpeiros, diante da suspeita de que ex-presidentes da cooperativa teriam desviado mais de R$ 54 milhões, das verbas acordadas entre a Coomigasp, representante dos garimpeiros, e a mineradora canadense Colossus Mineração, responsável pela exploração mecanizada de ouro no local.
Em nota à imprensa, após a visita da comitiva, a mineradora esclareceu que “o contrato com a Coomigasp (Cooperativa de Garimpeiros de Serra Pelada) é legítimo, obedece à legislação brasileira e foi referendado pelo Ministério de Minas e Energia. No ano de 2009, uma atualização contratual foi efetuada e referendada pelo Ministério de Minas e Energia. Os percentuais passaram a ser 75% Colossus Mineração e 25% Coomigasp”.
Os garimpeiros reivindicam, novamente, um antigo percentual, que segundo a liderança da categoria  “era de 49%, dos garimpeiros, e 51% da Colossus”. Essa discussão é acompanhada pelo MPE e o interventor da Coomigasp, Marcos Alexandre.
Além do interventor Marcos Alexandre e do procurador Nelson Medrado, integraram a comitiva o promotor de Justiça Hélio Rubens, ex-titular do MPE em Curionópolis, o superintendente do DNPM, João Bosco Pereira Braga, os secretários de Estado de Indústria, Comércio e Mineração, David Leal, de Estado de Meio Ambiente, José Alberto Colares, e de Assistência Social, Heitor Pinheiro, o gerente do Pro Paz, Jorge Bitencourt, e representantes das Secretarias de Estado de Saúde Pública (Sespa) e de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), e do 23º Batalhão da PM em Parauapebas, município da região.

Texto:
Douglas Dinelly-Seicom




Paralisação de policiais civis não afeta atendimento nas unidades policiais
Até as 18 horas desta terça-feira (26), unidades policiais (delegacias, seccionais e divisões), da capital e do interior do Estado, registraram 1.997 boletins de ocorrências policiais. Os números mostram a normalidade no atendimento à população, uma vez que, diariamente, são feitos cerca de 2.300 boletins de ocorrência em todo o Estado. Durante o período noturno, o atendimento continuará sendo feito nas unidades e centrais de flagrante.
A Polícia Civil já disponibilizou uma linha telefônica exclusiva para receber denúncias do cidadão não atendido nas unidades, durante o período de paralisação parcial dos servidores da instituição. O objetivo é garantir que a população não seja prejudicada. O número 4006-9067 é uma linha direta com a Delegacia Geral, onde uma equipe policial está de plantão para atender as ligações.


Iasep lançará programa de prevenção contra câncer de útero e mama
O Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep) planeja para fevereiro de 2014 o lançamento do programa “Mais Mulher - prevenção contra o câncer do colo do útero e de mama”. Alinhado às diretrizes de valorização do servidor público, o programa deve iniciar atendimentos em Castanhal, oferecendo consultas médicas e exames preventivos.
A proposta é estimular o hábito de buscar exames preventivos como uma rotina na vida da mulher, evitando a evolução de doenças sexualmente transmissíveis e, principalmente, a evolução do câncer”, diz o presidente do Iasep, Kleber Miranda. Segundo ele, o câncer de mama e o de colo do útero são os dois mais incidente nas mulheres, “e podem ser tratados e curados quando detectados a tempo”.
O programa Mais Mulher oferecerá consultas e exames sem uso da cota anual de segurados do Iasep. As pacientes terão acesso a consultas com clínico geral, ginecologista, mastologista, endocrinologista e nutricionista. Os exames são o preventivo contra o câncer do colo do útero (PCCU), colposcopia, mamografia e ultrassom de mama.
Segundo o presidente do Iasep, a opção de realizar o programa em um município do interior busca suprir a carência de equipamentos e de profissionais nas cidades com menos de 200 mil habitantes. “Esse programa piloto será lançado em Castanhal, porque a cidade está geograficamente ligada a diversos municípios, para que possamos atender de forma regional”, afirma ele.
Atualmente, o Iasep possui dois outros programas de prevenção sem o uso da cota do plano: o Iasep Móvel e o Vitalidade. Voltado para a terceira idade, este último programa gerencia fatores de risco e doenças crônicas, estimulando a adoção de hábitos saudáveis. O Iasep Móvel realiza consultas e exames em Oftalmologia, Odontologia, Urologia e Fonoaudiologia, no local de trabalho do servidor público segurado do Iasep.

Texto:
Ettiene Angelim-IASEP


Encontro lançará projeto sobre a prevenção da violência contra as mulheres
A Coordenadoria de Ações Educativas Complementares (Caec) da Secretaria de Estado de Educação promove nesta quarta-feira, 27, o I Encontro de Educadores pela Valorização e Respeito à Mulher. O evento acontece no auditório da Escola Tecnológica Anísio Teixeira, localizada à travessa Dom Pedro I, no bairro do Umarizal, a partir das 8h, e faz parte da Câmara Técnica de Monitoramento das Ações do Pacto Nacional pelo enfrentamento da violência contra a mulher.
Na ocasião haverá também o lançamento do Projeto Vitória Régia, que chega com uma proposta inovadora no ambiente escolar: colaborar com a rede de atendimento na perspectiva de prevenção à violência contra as mulheres nos espaços de educação formal e informal. Além disso, a Seduc está organizando a sua participação na Campanha Mundial do Laço Branco, que ocorre no período de 5 a 7 de dezembro, no Shopping Castanheira.
Estas campanhas estão ligadas aos 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, que ocorre em 159 países e foi criada em 1991 por movimentos de mulheres ligados ao Centro para Liderança Global das Mulheres. Esta mobilização acontece no período de 25 de novembro (Dia Internacional pela Não Violência Contra as Mulheres) a 10 de dezembro (Dia Internacional dos Diretos Humanos).


Convênio garante descontos no Grupo Ideal a servidores estaduais e dependentes
O Programa de Valorização do Servidor Público do Estado do Pará amplia os benefícios na área educacional. Um convênio firmado pelo governo, por meio da Secretaria de Estado de Administração (Sead), com o Grupo Ideal, estabelece valores diferenciados desde a educação infantil até a pós-graduação, para servidores públicos estaduais e seus familiares. Os descontos variam de 15% a 50%. O prazo para a matrícula, com base no convênio, é até 20 de dezembro de 2013.
Para ter acesso a esse benefício, o servidor público - e seus dependentes legais – tem de apresentar, no ato da matrícula, uma declaração que comprove o vínculo com o Estado, emitida pelo setor de recursos humanos do órgão em que trabalha.
Os descontos são válidos para as mensalidades no Colégio Ideal situados no bairro de Batista Campos, na Cidade Nova, Ideal Alcindo Cacela (pré-vestibular), Faculdade Ideal (Faci) e Pós-graduação Faci, Colégio Sucesso e Sucesso Profissionalizante - cursos de Segurança do Trabalho, Técnico de Enfermagem e Meio Ambiente.
Mais informações estão disponíveis no site da Sead (www.sead.pa.gov.br), incluindo a lista de descontos e os requisitos para a pré-matrícula.

Texto:
Renan Malato-Sead


Poéticas, patrimônios e memórias da Amazônia em debate no Cine Olympia
O Cine Olympia recebe nesta quarta-feira, 27, às 14h, o Colóquio Cinema na Amazônia: memórias, poéticas e patrimônio, que busca promover o entrelaçamento das reflexões sobre os aspectos estéticos e artísticos e o conhecimento científico desenvolvido no âmbito do Grupo de Pesquisa Culturas e Memórias da Amazônia, da Universidade do Estado do Pará (CUMA/Uepa). A programação será dividida em dois momentos: o primeiro acontecerá em forma de debate sobre a produção cinematográfica de Belém, juntamente com especialistas convidados; o segundo será reservado à exibição do filme 'Brutos Inocentes', do ícone do cinema paraense Líbero Luxardo.
A programação, que faz parte da linha de pesquisa Audiovisual, integra o Projeto de Extensão Sentidos da Cultura, do Programa de Extensão Poéticas, Saberes e Educação na Amazônia, aprovado no Edital PROEXT 2011, do Ministério da Educação/ Secretaria de Educação Superior. A proposta, segundo o coordenador do Programa, Denis Bezerra, é “desenvolver atividades de produção, formação e fruição em arte-cultura, de formar a propiciar o diálogo entre os sujeitos envolvidos, na construção de processos de produção cultural e saberes em comunidades, bairros, escolas, na Amazônia”.
Já a coordenadora do CUMA, professora Josebel Fares, enfatiza a inserção dessa programação como parte das atividades de ensino, pesquisa e extensão propostas pelo Grupo. “Estamos fazendo dez anos de trabalho do CUMA, envolvendo nas nossas programações todas as produções artísticas e científicas do grupo”, ressalta a pesquisadora.
O projeto Sentidos da Cultura já promoveu diversas atividades de debates e reflexões dando ênfase aos temas das culturas amazônicas. Em 2009, o Quintas no Quintal reuniu artistas e intelectuais; os eventos 'Mestre Chico: memória, crítica, poética', com a participação do filósofo Benedito Nunes; o 'Pássaro Junino – dramaturgia', em homenagem à artista popular Iracema Oliveira; 'Ruy 90 anos (2010'); e 'Quinta do Gallo (2010/2011)', tributos a Giovani Gallo, fundador do Museu do Marajó.
Mesa redonda "Cinema na Amazônia: memórias, poéticas e patrimônio".
- 100 anos do Cinema Olympia: o patrimônio histórico e cultural. (Marco Antonio Moreira)
- O cinema paraense de Líbero Luxardo (Advaldo Castro Neto)
- Belém entre filmes e fitas: notas sobre a recepção cinematográfica nos anos de 1920 (Eva Dayna Felix Carneiro).
Mediador: Marco Antonio da Costa Camelo.

Sobre o filme 'Brutos Inocentes'
Brutos Inocentes (1974) retrata a região amazônica no período do ciclo da borracha. Mas, diferentemente do que se costuma retratar sobre a Belle Époque na Amazônia, o filme apresenta o lado mais fraco desse processo histórico da borracha. É o seringueiro e sua dependência total junto ao grande latifundiário de terra. É possível notar diversas simbologias da cultura amazônica ribeirinha nesta película, como o rio como rua, a canoa como montaria, as palafitas erguidas às margens do rio, a religiosidade do povo contrastando com a realidade existencial usurpada pelo sistema de aviamento, tão característico e fundamental para os grandes proprietários dos seringais.

Ficha técnica:
Duração: 58min.
Elenco: Zózimo Bulbul, Rodolfo Arena, Leila Cravo, Geraldo Gonzaga e Roberto Soares.
Produtora: Luxardo Produções Cinematográficas.
Produção: Roberto Soares.
Argumento, Montagem e Direção: Líbero Luxardo.
Roteiro: Líbero Luxardo e Geraldo Gonzaga.
Fotografia: Roland Henze e Fernando Melo.
Lançamento: 18 de novembro de 1974, em avant premie no Cinema Nazaré.

Texto:
Janine Bargas-Uepa


Pesquisas em Design são apresentadas durante Seminário
Segue até esta quarta-feira, 27, o II Seminário de Pesquisa em Design, organizado pelo Grupo de Pesquisa Cultura e Design em Produtos Amazônicos da Universidade do Estado do Pará (Uepa). Palestras, mesas redondas e apresentação de trabalhos fazem parte da programação, que acontece no auditório do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM), no bairro de Val-de-Cans.
O evento é gratuito e aberto a estudantes e profissionais de Design e áreas afins. Com o tema Designaholic, o Seminário busca socializar as produções neste campo de conhecimento científico e tecnológico no contexto do Estado, além de dar visibilidade às produções desenvolvidas nos âmbito do Design. A proposta é articular ações interinstitucionais referentes à produção científica de graduação e pós-graduação em Design.
Segundo uma das integrantes da Comissão Organizadora, Ninon Jardim, o Seminário de Pesquisa está dividido em três eixos temáticos: Design Contemporâneo, Design estratégico e economia criativa e Design, arte e tecnologia. “No II Seminário vamos abordar como o Design está presente na vida da gente e como se relaciona com outras áreas. Também vamos discutir a relação do design com a arte e um pouco do que o Grupo de Pesquisa vem produzindo durante o ano”. O Grupo de Pesquisa Cultura e Design em Produtos Amazônicos é certificado no Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil/ CNPQ desde 2010 e vinculado ao curso de Bacharelado em Design da Uepa.
Nos dois dias, a programação segue com palestras e mesas redondas, de 8h30 as 12h. A partir das 14h será a vez da apresentação de Projetos de Iniciação Científica, de Pesquisa, extensão, relatos sobre o Ciência Sem Fronteiras, Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) e outras experiências exitosas. No último dia, também haverá exposições, intervenções, vídeos e lançamento de livros. Entre os convidados para o seminário estão a artista visual Drika Chagas. A programação está disponível no www.uepa.br.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Uepa abre inscrições de resumos para a Revista Multiplicações
A Revista Multiplicações, criada em 2004 e que teve sua última publicação em 2007, voltará à ativa. A iniciativa é da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) que, inclusive, já determinou uma data para o lançamento da próxima edição: 19 de dezembro. A publicação tem o objetivo de divulgar e registrar os trabalhos acadêmicos desenvolvidos na Universidade.

A Revista será constituída por programas e projetos vinculados à Proex, que tenham sido aprovados entre os anos 2012 e 2013. As inscrições dos resumos devem ser feitas até o dia 5 de dezembro por meio do e-mail revistamultiplicações.proex@yahoo.com.br. As normas estão disponíveis no www.uepa.br.

Serão aceitos textos relacionados a diversos temas, entre eles cultura, educação, saúde, ciência e tecnologia e inovação para a inclusão social, pesca e aquicultura, meio ambiente e recursos naturais, desenvolvimento urbano e rural, redução das desigualdades sociais e combate à extrema pobreza, geração de trabalho e renda por meio do apoio e fortalecimento de empreendimentos econômicos e solidários.

Somente serão aceitas inscrições realizadas por professores vinculados aos programas e projetos mencionados. A publicação de resumos está condicionada a pareceres de membros do Comitê Editorial ou de colaboradores.

Exige-se para submissão a originalidade do tema, relevância, assim como a consistência e o rigor da estrutura, que deve conter o tema, o problema, os objetivos, a metodologia, os resultados e as conclusões do estudo. Eventuais modificações de estrutura ou de conteúdo, sugeridas pelos pareceristas ou pela Comissão Editorial, só serão incorporadas mediante concordância dos autores.

Os resumos aceitos serão comunicados por e-mail até o dia 13 de dezembro.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Polícia Civil cria linha direta entre população e Delegacia Geral
A Polícia Civil do Estado do Pará disponibilizou uma linha telefônica exclusiva para receber denúncias do cidadão que não seja atendido nas unidades policiais (delegacias, seccionais e divisões) durante o período de paralisação de parte do efetivo de policiais civis. O objetivo é garantir que a população não seja prejudicada. O número 4006-9067 será uma linha direta com a Delegacia Geral. Uma equipe policial estará de plantão para atender as ligações.
Ressalta-se que permanece normal o atendimento ao público nas unidades policiais da Polícia Civil do Estado do Pará. Até às 16 horas desta terça-feira, 1.675 boletins de ocorrência policial foram registrados em todo o estado, o que significa dizer que, em média, são atendidos dois cidadãos a cada minuto. O volume é considerado normal, visto que diariamente são feitos aproximadamente 2.300 boletins de ocorrência.


Centro de Referência alerta sobre risco de câncer para fumantes
Para alertar fumantes sobre o risco de desenvolver vários tipos de câncer, o Centro de Referência e Abordagem ao Tratamento do Fumante (CTF) realizará, no térreo da Unidade de Referência Especializada (URE), na Avenida Presidente Vargas, em Belém, uma programação alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Câncer – 27 de Novembro. Atualmente, o tabagismo é apontado como principal causador do câncer de pulmão, que atinge nove entre 10 pessoas que fumam.
De acordo com a coordenadora do Centro de Referência, a pneumologista Fátima Amine, datas marcantes da área de saúde, como o Dia Mundial Sem Tabaco, Dia Nacional de Combate ao Fumo e Dia Nacional de Combate ao Câncer são sempre boas oportunidades para levar a população a refletir sobre o fumo como fator de risco para o câncer e outras doenças graves.
Além de palestras e dinâmicas, a programação oferecerá aos participantes informações sobre o tratamento que a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) mantém para quem deseja parar de fumar. Atualmente, mais de 3 mil pessoas já fizeram o tratamento no Centro de Referência.
Quem participar do evento assistirá a vídeos informativos sobre câncer, depoimentos de ex-fumantes e certificação de pacientes do programa, incluindo depoimentos e premiação a quem trouxer o maior número de adesões ao tratamento.
Verificação de pressão arterial e glicemia, testes rápidos para hepatites, dosagens de monóxido de carbono em fumantes e exame de prevenção para câncer da cavidade bucal estão entre os serviços que serão oferecidos à comunidade que comparecer à URE.
Serviço: Programação alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Câncer, nesta quarta-feira (27), das 09 às 11 horas, no Centro de Referência e Abordagem ao Tratamento do Fumante, na Avenida Presidente Vargas, nº 513, esquina com a Rua Oswaldo Cruz. Telefone: (91) 3242-5645.

Texto:
Mozart Lira-Sespa


Simpósio tem como tema a questão agrária na Amazônia
As mais distintas realidades do universo camponês da Amazônia estarão em debate no 1º Simpósio de Geografia Agrária, que será realizado nos dias 28 e 29 de novembro, como fruto de uma parceria entre a Universidade do Estado do Pará (Uepa) e o Instituto Federal do Pará (IFPA).
A proposta do encontro é reunir e apresentar a produção de pesquisas feitas sobre a questão agrária na região amazônica e promover a pesquisa sobre as ruralidades. “Queremos estimular alunos de graduação e pós-graduação a virem discutir conosco e apresentar os resultados de suas pesquisas”, afirma a coordenadora do Grupo de Pesquisa Territorialização Camponesa na Amazônia, professora Cátia Macedo.
O simpósio deve, ainda, estreitar as relações entre pesquisadores e alunos da Uepa e do IFPA, no âmbito do Grupo de Pesquisa, e aproximar os debates acadêmicos e os movimentos sociais camponeses.
A partir do tema proposto: “Os ‘nós’ da questão agrária na Amazônia”, apresentações de trabalhos de pesquisa, mesas redondas e documentários tematizarão o modo de vida camponês, as políticas públicas voltadas ao mundo rural e a organização política dos grupos sociais do campo. “Nós vamos falar de uma diversidade de questões contemporâneas: a questão quilombola, a questão do pescador e outras”, ressaltou Cátia Macedo.
No dia 28, a programação acontecerá no auditório do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Uepa. No dia 29, as apresentações de trabalho se dividirão entre a Uepa e o IFPA. A programação completa está disponível no site www.uepa.br.


Texto:
Janine Bargas-Uepa


Santarém recebe duas Caravanas do Pro Paz
De 27 a 30 de novembro, a população de Santarém, no Baixo Amazonas, vai receber duas Caravanas do programa Pro Paz - a primeira, conhecida como Caravana Pro Paz, que garante atendimento em diversas especialidades médicas, além de emissão de documentos, e a Caravana Oftalmológica Pro Paz, que vai realizar consultas e cirurgias para corrigir problemas de visão. A estrutura para recepção do público nas duas caravanas será montada na orla do município.
A Caravana Pro Paz estará na cidade entre os dias 27 e 30 de novembro e vai disponibilizar, em um ferry boat, consultas médicas na área de Clínica Geral, Pediatria, Ginecologia, Cardiologia, Neurologia, Urologia e Dermatologia - com a garantia de entrega dos medicamentos indicados durante as consultas e exames na mesma hora; um espaço para cadastro de pessoas que necessitam receber cadeiras de rodas e atendimento jurídico, além de oferecer serviços de emissão de documentos - como carteiras de identidade e de trabalho, CPFs, certidão de nascimento e óbito - demanda esta que será atendida na Estação Cidadania existente no município.
Já a Caravana Oftalmológica Pro Paz, estará no município no período de 28 a 30 de novembro. Duas carretas adaptadas para servirem como consultórios médicos e outra com um centro cirúrgico, de ultima geração, receberão as demandas da população nessa área. A Caravana Oftalmológica Pro Paz vai corrigir problemas como pterígio (conhecida como carne crescida) e fazer cirurgias de catarata. Essa é a primeira vez que um município recebe duas caravanas do Pro Paz ao mesmo tempo. Todos os serviços são gratuitos.
Esse é o terceiro ano que Santarém recebe os serviços do Pro Paz. Em 2011 foram levados ao município serviços de emissão de documentos e atendimentos na área da saúde, que somaram 21.943. Em 2012, Santarém recebeu a primeira Caravana Pro Paz, que garantiu a emissão gratuita de documentos e atendimentos de saúde em diversas especialidades, totalizando 72.902 procedimentos.


Dia Nacional de Combate ao Câncer
O Centro de Referência e Abordagem ao Tratamento do Fumante (CTF) realizará, no andar térreo da Unidade de Referência Especializada da Presidente Vargas (URE), em Belém, uma programação  alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Câncer, que transcorre nesta quarta-feira, 27. Atualmente, o tabagismo é apontado como principal causador do câncer de pulmão, e atinge nove entre dez pessoas que, em algum momento da vida, utilizaram o cigarro.
Além de palestras e dinâmicas, a programação oferecerá aos participantes a oportunidade de conhecer um serviço que a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) disponibiliza para quem deseja parar de fumar. Atualmente, mais de três mil pessoas já fizeram tratamento no Centro. Além disso, quem participar do evento vai assistir a vídeos informativos sobre câncer, depoimentos de ex-fumantes e certificação de pacientes do programa, incluindo depoimentos e premiação a quem trouxer o maior número de adesões ao tratamento. Verificação de pressão arterial e glicemia, testes rápidos para hepatites, dosagens de monóxido de carbono em fumantes e exame de prevenção para câncer da cavidade bucal estão entre os serviços que serão oferecidos à comunidade que comparecer na Unidade localizada na avenida Presidente Vargas.
Para alertar os fumantes sobre o risco do câncer, o Centro de Referência e Abordagem ao Tratamento do Fumante (CTF) realizará, no andar térreo da Unidade de Referência Especializada da Presidente Vargas, em Belém, uma programação  alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Câncer, que é lembrada nesta quarta-feira, 27.  Atualmente, o tabagismo é apontado como principal causador do câncer de pulmão, que atinge nove entre dez pessoas que, em algum momento da vida, aderiram ao cigarro.   


Poéticas, patrimônios e memórias da Amazônia são temas de debates e de filme no Olympia
O Cine Olympia recebe nesta quarta-feira, 27, às 14h, o Colóquio Cinema na Amazônia: memórias, poéticas e patrimônio, que promove o entrelaçamento das reflexões sobre os aspectos estéticos e artísticos e o conhecimento científico desenvolvido no âmbito do Grupo de Pesquisa Culturas e Memórias da Amazônia da Universidade do Estado do Pará (CUMA/Uepa). A programação será dividida em dois momentos: o primeiro acontecerá em forma de debate sobre a produção cinematográfica de Belém, juntamente com especialistas convidados; o segundo será reservado à exibição do filme 'Brutos Inocentes', do ícone do cinema paraense Líbero Luxardo.
A programação, que faz parte da linha de pesquisa Audiovisual, integra o Projeto de Extensão Sentidos da Cultura, do Programa de Extensão Poéticas, Saberes e Educação na Amazônia, aprovado no Edital PROEXT 2011, do Ministério da Educação/ Secretaria de Educação Superior. A proposta, segundo o coordenador Denis Bezerra, é “desenvolver atividades de produção, formação e fruição em arte-cultura, de forma a propiciar o diálogo entre os sujeitos envolvidos, na construção de processos de produção cultural e saberes em comunidades, bairros, escolas, na Amazônia”.
Já a coordenadora do CUMA, professora Josebel Fares, enfatiza a inserção dessa programação como parte das atividades de ensino, pesquisa e extensão propostas pelo Grupo. “Estamos fazendo dez anos de trabalho do CUMA, envolvendo nas nossas programações todas as produções artísticas e científicas do grupo”, ressalta a pesquisadora.
O projeto Os Sentidos da Cultura já promoveu diversas atividades de debates e reflexões, dando ênfase a temas da cultura amazônica. Em 2009, o Quintas no Quintal reuniu artistas e intelectuais; os eventos 'Mestre Chico: memória, crítica, poética', com a participação do filósofo Benedito Nunes; o 'Pássaro Junino – dramaturgia', em homenagem à artista popular Iracema Oliveira; 'Ruy 90 anos (2010)'; e 'Quinta do Gallo' (2010/2011), tributos a Giovani Gallo, fundador do Museu do Marajó.


Iasep Móvel atende servidores na Sefa
Os segurados do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep) podem ter acesso a consultas e exames, sem uso da cota, nos atendimentos do programa de prevenção Iasep Móvel, que esta semana estará na sede da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefa). De 27 a 29 de novembro, servidores do órgão de arrecadação estadual e seus dependentes estarão recebendo atendimento em Oftalmologia, Urologia, Fonoaudiologia e Odontologia.
O programa é destinado aos servidores públicos ativos, mas qualquer um dos 246 mil segurados do Iasep pode buscar atendimento no Iasep Móvel. Através do programa, o servidor tem, no próprio local de trabalho, a oportunidade de realizar consultas e exames que visam principalmente o combate à cegueira, surdez, câncer de próstata e problemas bucais.
A principal vantagem para o servidor é a facilidade com que ele pode realizar, de uma vez só, o agendamento, a consulta, o exame e o retorno ao médico para iniciar tratamento contra as doenças identificadas. Os problemas mais comuns identificados nos exames do Iasep Móvel são catarata, glaucoma, perda de audição, hipertrofia de próstata e varicocele.
Os atendimentos na sede da Sefa iniciam às 8h, por ordem de chegada, e seguem até esgotar o número de consultas oferecidas durante os três dias. A Sefa está localizada à Avenida Visconde de Souza Franco, 110, no bairro do Reduto.


Mais de 150 atletas do Programa Bolsa Talento assinam termo de adesão
Atletas paraenses de 43 modalidades assinam o Termo de Adesão ao Programa Bolsa Talento, mantido pela Secretaria Especial de Promoção Social (Sepros), por meio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel). Os 159 atletas assinarão o documento nesta quinta-feira (28), a partir das 19h30, no Espaço São José Liberto (Polo Joalheiro). O programa beneficiará atletas de basquete, judô, luta romana, vôlei, natação, atletismo, tênis de mesa, esgrima, kung fu, muay thai e outras modalidades, que receberão mensalmente da Seel uma bolsa, para ajudar no custeio de alimentação, transporte, vestuário e outras necessidades para a prática da atividade esportiva.
O Termo de Adesão é firmado entre o atleta e a Seel, pelo prazo de um ano. A permanência no programa é garantida pelo rendimento nas competições. Em 2014, a Seel pretende atender com o programa 190 atletas paraenses. Durante a solenidade, os atletas receberão uniformes esportivos padronizados para representar o Pará em várias competições, além de um kit com bandeira do Estado, camiseta e botom.
A carateca Daniela Tanaka, a equipe paralímpica de basquete All Star Rodas e as gêmeas do nado sincronizado, Natália e Natasha Pereira, participarão da solenidade de assinatura do Termo de Adesão.
O Programa Bolsa Talento foi implantado no Pará no ano 2000. Sua principal proposta é estimular o desenvolvimento físico, social e psicológico do atleta, trabalhando com as modalidades semi-olímpicas, olímpicas, amadoras e paralímpicas. Com o projeto foi possível manter e aumentar o número de atletas que representam o Pará em competições regionais, nacionais e internacionais. O critério para o atleta ser atendido pelo programa é o ranking. As federações esportivas de cada modalidade controlam os relatórios de rendimento do atleta, e enviam à Seel.


Caravanas Pro Paz Cidadania e Oftalmológica atuam juntas em Santarém
Pela primeira vez, as caravanas Pro Paz e Pro Paz Oftalmológica atuam juntas no mesmo município. Na manhã desta terça-feira (26), as equipes das duas caravanas chegaram à cidade de Santarém, no oeste do Pará, para oferecer à população uma série de serviços nas áreas de saúde e cidadania. Todos os serviços começam a funcionar nesta quarta-feira (27), a partir das 5h30.
No trapiche da cidade já está ancorado o ferry boat do projeto, onde haverá atendimento em diversas especialidades: Clínica Médica, Ginecologia, Pediatria, Cardiologia, Urologia, Dermatologia, Neurologia e Reumatologia. Na orla da cidade, as carretas da Caravana Oftalmológica já estão estacionadas para a realização de cirurgias de catarata e consultas oftalmológicas.
Moradores de Santarém e municípios próximos contarão ainda com os serviços de cidadania, entre os quais a emissão de documentos, que serão realizados na Estação Cidadania, localizada na Avenida Rui Barbosa, nº 62.
A gerente do Pro Paz Cidadania, Cláudia Vinagre, explicou que as caravanas ficarão em Santarém no período de 27 a 30 de novembro (quarta-feira a sábado). A partir desta data, cada caravana seguirá para municípios diferentes. A expectativa dos coordenadores é superar a média de atendimentos.
Para ser atendido nas caravanas, basta apresentar o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e a Carteira de Identidade. “A partir daí, é emitido o cartão do Pro Paz, que representa o cadastro da pessoa no nosso sistema, para que na próxima passagem da caravana os profissionais já tenham um arquivo com a vida clínica e evolução do paciente. Além disso, o cartão do Pro Paz também contém o número do cartão do SUS, fazendo com que ele possa ser normalmente apresentado na rede pública de saúde”, informou Cláudia Vinagre.

Texto:
Bruna Campos-Secom


Iasep móvel atenderá servidores da Sefa
Como parte da programação de atenção à saúde do servidor, a Secretaria da Fazenda (Sefa) e o Instituto de Assistência aos Servidores do Estado do Pará (Iasep) desenvolverão uma ação conjunta no período de 27 a 29 de novembro, no órgão central de arrecadação do Estado, em Belém, em que serão disponibilizados atendimentos em Oftalmologia, Odontologia, Fonoaudiologia e Urologia. Os serviços serão oferecidos aos funcionários públicos e seus dependentes, vinculados ao Iasep por meio do cartão do PAS. Os atendimentos não serão descontados das cotas anuais dos servidores.
A programação terá atendimento médico, orientações sobre saúde e informações nutricionais. Nos dias 27 e 28 haverá avaliação da composição da gordura corporal, por meio de bioimpedância e orientação nutricional com o médico Rodrigo Galvão. No dia 27 será ministrada palestra sobre prevenção do câncer, no auditório da Sefa, e no dia 28, palestra sobre nutrição. No dia 29, os temas expostos estão relacionados à hipertensão, diabetes e obesidade, e também o estresse, com a psicóloga Maria Helena Balbinot.


Hospital da Transamazônica promove Dia da Humanização
Nesta quinta-feira, 28, colaboradores, usuários e familiares de colaboradores do Hospital da Transamazônica em Altamira terão um dia de atividades voltadas exclusivamente para eles com o objetivo de integrar os públicos interno e externo e proporcionar momentos de lazer. A programação, chamada Dia da Humanização, inclui palestra com psicólogos, apresentação de Balé, musicoterapia e entrega de balões nas unidades infantis do hospital. A partir das 19h30 os colaboradores e familiares assistirão a apresentações de carimbó, free dance e do coral do hospital, e ainda receberão um lanche especial.


Procon adverte proprietários de veículos Chevrolet S 10 Flex 2012/2013/2014
A Diretoria de Proteção e Defesa do Consumidor (procon), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), comunica aos consumidores que a General Motors do Brasil está convocando os proprietários de veículos da marca Chevrolet S 10 Flex 2012, 2013 e 2014, fabricados no período de 13/06/2011 a 11/10/2013, nº de série do chassi – CC400001 a EC416094, a entrarem em contato com a Rede Chevrolet, para agendar o reposicionamento da presilha separadora das mangueiras de aquecimento e/ou do chicote elétrico do sensor de pressão do ar, e a eventual substituição da tubulação de combustível, serviço, este, necessário, pois pode danificar a tubulação e ocasionar vazamento de combustível no compartimento do motor, com risco de incêndio e de danos materiais e físicos aos ocupantes de veículo. O serviço é gratuito. Contato na Central de Relacionamento Chevrolet: 0800 702 4200 ou no site www.chevrolet.com.br.


Fasepa e Sespa assinam convnio para aprimorar atendimento médico a adolescentes
O atendimento médico para os adolescentes que cumprem medidas socioeducativas no Pará ganhou reforço com a assinatura de um termo de cooperação entre a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa). O convênio passou a vigorar neste mês de novembro. O objetivo é executar com mais eficácia as ações de saúde de voltadas a adolescentes internos da Fundação, como o previsto no Artigo 4º do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e no artigo 227 da Constituição Federal Brasileira.
Entre os principais pontos do Termo de Cooperação estabelecido entre as duas instituições estão o deslocamento de um médico para atendimento dos adolescentes com consultas de rotina dentro das unidades, e o fornecimento de medicamento prescrito aos adolescentes. O documento tem a vigência de cinco anos e pode ser alterado de forma consensual. A Fasepa tem, em média, 400 adolescentes internos em todo o estado, incluindo as unidades de Santarém e Marabá.


Agricultores de Bujaru recebem caminhão da Sagri
Produtores de Bujaru, no nordeste do Estado, receberam na tarde desta terça-feira, 26, um caminhão que será usado no transporte da produção agrícola do município. O veículo foi entregue na Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), pelo titular do órgão, Hildegardo Nunes, ao presidente da Associação Bujaruense de Agricultores e Agricultoras (Abaa), Paulo Sergio de Oliveira.
O repasse do caminhão em contrato de cessão de uso faz parte do Programa de Desenvolvimento Sustentável da Agropecuária (Prodesa), do governo federal, executado no Pará pela Sagri, e que promove a modernização da agricultura familiar. A ação é voltada para a reestruturação da atividade agrícola no município de Bujaru e vai beneficiar 220 famílias de pequenos produtores que praticam a agricultura tradicional de subsistência.
O caminhão, com capacidade para 5.080 quilos, transportará a produção agrícola desde o local de plantio até as feiras e mercados de Bujaru e outros pontos de comercialização na região. O transporte próprio aumenta o lucro dos agricultores e evita a ação dos atravessadores, que compram e revendem os produtos a preços mais altos.


Seas e TCM levam curso ao Marajó
Como parte das ações do Pacto pelo Pará, de Redução da Pobreza no Arquipélago do Marajó, a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e o Tribunal de Contas dos Municípios promovem, nos dias 28, 29 e 30 de novembro, no município de Afuá, o curso "Licitação e Contratos Administrativos: Aspectos jurídicos polêmicos". O objetivo do evento é fortalecer a gestão municipal e também capacitar técnicos, reunindo cerca de 60 pessoas. De acordo com o cronograma, os municípios de Chaves e Anajás serão os próximos beneficiados.


Hemopa prossegue campanha com missa em homenagem ao doador




A Fundação Hemopa comemora o saldo do primeiro dia de campanha em homenagem ao Doador Voluntário de Sangue, que resultou em 912 comparecimentos e 752 coletas na última segunda-feira, 25. A ação prossegue até o dia 30, com a finalidade de agradecer a solidariedade e homenagear os doadores voluntários de sangue, além de reforçar estoque técnico do hemocentro paraense. A meta para coleta é de 300 bolsas/dia.
Nesta terça-feira, às 10h, no auditório do hemocentro, haverá missa em ação de Graças para funcionários, doadores, pacientes e familiares, que estarão reunidos pela fé em favor das pessoas reservam seu tempo e exercitam a solidariedade para ajudar a salvar vidas. A campanha “Quem ajuda, doa solidariedade. Quem doa sangue, salva vidas”, está acontecendo simultaneamente nos municípios de Castanhal, Marabá, Santarém, Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Redenção e Capanema.
Pela programação, até o dia 30 haverá coleta de sangue com distribuição de kits com camiseta, panfleto e preservativo para quem coletar sangue. Um lanche especial faz parte do cardápio de lanche para repor as proteínas retiradas com a doação.
O doador Ângelo Bentes Sarmento, 32 anos, reservista do Exército, atendeu ao convite do Hemopa e efetuou sua 13ª coleta de sangue. Ele fez sua primeira doação por ocasião do alistamento militar, mas decidiu se tornar doador de repetição. Portador de sangue tipo O Positivo, considerado o doador universal, ele afirmou que continuará se disponibilizando até quando tiver saúde. “É muito importante doar sangue porque é um ato de solidariedade. Faço a minha parte, porque quem sabe um dia eu posso precisar”, comentou.
Bastante feliz pelo saldo inicial da campanha, o paciente Marcus Alexandre Dias de Sousa, 26, agradeceu cada um dos doadores voluntários pela grande importância que eles têm em sua vida. Portador de Hemofilia tipo A (a mais branda), ele depende de transfusão de sangue a vida toda. Sua doença foi descoberta quando tinha três anos, e desde então, recebe tratamento especializado no Hemopa, que é o estado da região Norte com maior número de pacientes hemofílicos cadastrados. “Minha vida social e profissional é normal. Tenho boa qualidade de vida graças ao tratamento recebido e, sobretudo, graças aos doadores de sangue. Existem muitas pessoas, assim como eu, que precisam dessa solidariedade”. Por uma coincidência da vida, hoje, Marcus Alexandre é funcionário temporário do hemocentro.
A campanha será encerrada neste sábado, 30, com culto da igreja Adventista do Sétimo Dia, às 9h, no auditório do Hemopa, em parceria com o projeto “Vida por Vidas”, que estimula a doação voluntária de sangue na América do Sul. No Hemopa, a parceria nasceu desde 2005.
Quem pode doar sangue: Candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos e peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum, ao contrário, o doador deve estar bem alimentado. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três. O resultado dos exames dos doadores podem ser obtidos on line, pelo site www.hemopa.pa.gov.br, em 30 dias após a coleta do sangue.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis, na faixa de 18 a 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, de 7h30 as 17h. Maiores informações pelo fone: 0800 280 8118 ou 3242-9100 (R-205).

Texto:
Vera Rojas-Hemopa


Idesp participa de encontro que discute como estará a Amazônia em 2050
A diretora de Pesquisas e Estudos Ambientais do Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp), Andréa Coelho, participou da segunda Oficina de Cenários Participativos Amazônia do Projeto Amazalert, realizada nesta segunda-feira, 25, em Brasília. O objetivo do evento foi refinar as trajetórias e ações necessárias para alcançar o futuro desejado para a Amazônia Brasileira em 2050, com foco em políticas públicas. O Idesp foi um dos mediadores dos grupos participantes das oficinas, contribuiu com informações sobre a realidade regional e, por fim, irá colaborar na sistematização das informações que serão utilizadas na elaboração dos cenários.
O projeto Amazalert reúne especialistas de nove países, incluindo cinco nações da Amazônia e examina como mudanças no clima e no uso da terra em níveis global e regional irão impactar as florestas da Amazônia, a agricultura, as águas e as pessoas, além de verificar de que forma esses impactos refletem no clima. A abordagem adotada para a construção de cenários de uso da terra no Amazalert consiste na utilização de métodos participativos, combinando elementos qualitativos e quantitativos.
A diretora do Idesp explica que, durante as oficinas, são criados panoramas de como a Amazônia está hoje e quais são os futuros desejados e não desejados para a região, no que diz respeito, por exemplo, a taxas de desmatamento, proteção das unidades de conservação, terras indígenas, conflitos fundiários e emissão de carbono. Segundo ela, além de se transformarem em instrumentos de gestão, os cenários traçados irão alimentar os modelos computacionais que vão promover a visão de futuros alternativos para a região. A participação da sociedade nesse processo é essencial para que os cenários reflitam múltiplas perspectivas. Por outro lado, espera-se que o próprio processo de discussão dos cenários possa contribuir para o futuro da região por meio da reflexão conjunta sobre ações necessárias para alcançar um futuro sustentável.
A primeira Oficina de Cenário Participativo do Projeto aconteceu durante os dias 24, 25 e 26 de junho em Belém. Naquele momento, o foco foi a discussão do que seria um futuro comum com alto desenvolvimento social e ambiental (sustentabilidade), em oposição a um com baixo desenvolvimento social e ambiental (fragmentação). Já no segundo encontro, foram apresentadas as histórias, os resultados de modelos e as visões para 2050, delineadas no primeiro momento. 


Texto:
Fernanda Graim-Idesp


Internos da Susipe produzem mesas e cadeiras no Projeto Amigos do Saber
Cinco internos que cumprem pena em regime fechado no Presídio Metropolitano Estadual I, em Marituba, participam do Projeto Amigos do Saber. A ação é resultado de um convênio entre a Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) e Imprensa Oficial do Estado (IOE), e consiste na produção de mesas e cadeiras que serão utilizadas nos seis espaços de leitura do Projeto Livro Solidário, mantido pelo Governo do Estado e coordenado pela IOE. Os trabalhos começaram há duas semanas e parte da produção já está pronta. Até janeiro, serão entregues mais de 90 cadeiras e cerca de 30 mesas. O projeto beneficia associações comunitárias e escolas públicas de Belém.
O interno Edimar Andrade, de 41 anos, fez questão de participar das aulas e aprender o novo ofício. Essa é sua primeira experiência com a marcenaria. “Na prisão, já fiz o curso de panificação, teatro e estou estudando para o Enem Prisional. Aproveito ao máximo todas as oportunidades que são oferecidas. Aqui eu ocupo minha mente e o tempo passa mais rápido, além de estar aprendendo uma profissão”, revela. Ao falar do futuro, Edimar só pensa em um novo começo. “Hoje eu estou recomeçando minha vida. Quando sair quero estar preparado para todas as oportunidades que aparecerem”, contou.
A madeira utilizada para a produção foi doada pelo Ibama, a partir da apreensão de carregamentos irregulares. São cinco metros cúbicos de pau-roxo que foram apreendidos durante as operações do instituto. Iranildo Franco é o marceneiro que está ensinando os internos. O professor conta que é um ofício fácil de aprender e com retorno garantido. “Eu já conversei com eles e expliquei que essa é uma ótima profissão. É minha primeira experiência dentro de uma unidade prisional e, além de estar ensinando, aprendo muito”, diz o professor.
Há dois anos, Silvano Cardoso, de 57 anos, trabalha na marcenaria do presídio. Ele já confeccionou várias peças, como beliches, camas e bancos. “Cada solicitação é um aprendizado novo. Foi aqui na prisão que conheci a marcenaria e pretendo trabalhar com essa profissão quando sair daqui”, conta Silvano. Os internos trabalham oito horas por dia e são remunerados com R$ 508,50, mais contribuição previdenciária. Além disso, para cada três dias de trabalho, os detentos tem um dia de pena remida, conforme previsto na Lei de Execução Penal.
A ação vai beneficiar cerca de 3.500 crianças e adolescentes, atendidos nos espaços, além de ajudar na reeducação e reinserção social dos internos através do trabalho. “Além de capacitar os internos, eles se adaptam à rotina do trabalho pois têm hora para entrar e sair. Eles exercitam a pontualidade e o compromisso, requisitos exigidos no mercado lá fora. E estão trabalhando em prol de uma causa social, que é o mais importante”, conclui a gerente da Divisão de Trabalho e Produção da Susipe, Márcia Gaspar.


Texto:
Timoteo Lopes-Susipe


Recital de Formatura reúne alunos de saxofone
Os músicos Aeliel Favacho e Gláucio Nascimento realizam na noite desta terça-feira, 26, em Belém, os recitais de formatura do Curso de Bacharelado em Música da Fundação Carlos Gomes/Uepa. Ambos estão concluindo o curso de saxofone. As apresentações são individuais e serão avaliadas pelos professores, mas cada músico fará uma participação especial na apresentação do outro. O primeiro a se apresentar, às 18h, será o saxofonista Aeliel Favacho. Depois, às 19h, será a vez de Glaucio Nascimento. Os recitais serão realizados na Igreja de Santo Alexandre, na Cidade Velha.
Gláucio Nascimento iniciou os estudos aos 15 anos na cidade de Santa Bárbara, na Região Metropolitana de Belém. Em 2006, ingressou no curso técnico de saxofone do Instituto Estadual Carlos Gomes, sob orientação dos professores Marcos Vinícius, Harley Bichara e Thiago Levy. Em 2009, começou o Bacharelado em Música na habilitação em Saxofone, com o professor Dílson Florêncio. Gláucio tem no currículo prêmios em concursos e participações em alguns dos principais festivais de música realizados no Estado. Atualmente, o saxofonista faz parte da Banda Sinfônica da FCG, é monitor da classe de Saxofone do Curso de Bacharelado em Música UEPA/FCG e integra a equipe técnica da Amazônia Jazz Band. O repertório do recital terá composições eruditas, populares e a participação dos saxofonistas Felipe Ricardo (sax alto), Daniel Serrão (sax tenor),Harley Bichara (sax barítono),  Edivaldo Junho (violão) e Joca Silva (pandeiro)
Aeliel Favacho é de São Caetano de Odivelas, nordeste do Pará, e iniciou os estudos musicais aos 13 anos na Igreja Assembleia de Deus, em Vigia. Aos 15 anos, assumiu o coral da igreja, do qual depois foi regente. Atuou em Belém, Bragança e Icoaraci como regente de coro. É instrumentista e compositor. Em 2010 ingressou no Bacharelado em Música da FCG/Uepa na Classe do Professor Dilson Florêncio. Atualmente, está à frente do Coral da Assembleia de Deus, em Vigia, e integra a Banda de Música do Exército. No recital, o músico tocará uma das peças do programa com o saxofonista Gláucio Nascimento. A apresentação também terá a participação do pianista Felipe Cantão.
Serviço: Recital de Formatura – Aeliel Favacho e Gláucio Nascimento. Nesta terça-feira, 26, a partir das 18h, na Igreja de Santo Alexandre, na Cidade Velha. Entrada franca.


Texto:
Rosa Cardoso-FCG


Programação da Feira Pan-Amazônica do Livro 2013 encerra em Altamira
A programação da XVII Feira Pan-Amazônica do Livro encerra no próximo dia 27 com o projeto Pan do Município, que acontece na cidade de Altamira, sudoeste paraense. O evento será no Centro de Convenções e Cursos de Altamira, às 16h, com entrada franca, e visa aproximar o público geral dos escritores. Este ano, o homenageado será Walcyr Monteiro, autor de uma das obras mais conhecida na literatura paraense, “Visagens e Assombrações de Belém”, além de autores da Academia Altamirense de Letras.
A Pan no Município é uma atividade que leva para os municípios do interior do Pará escritores de Belém, para que eles possam expor suas obras, contar um pouco de sua vida e dialogar tanto com os escritores locais, como com alunos das escolas participantes. O evento reúne estudantes das escolas da rede de ensino municipal, estadual e particulares.
Este ano a Pan no Município esteve em Marabá, Redenção e Ponta de Pedras, sendo que este último município recebeu o maior número de visitantes: 600 pessoas. A expectativa é que a edição de Altamira supere essa marca. A coordenadora da Feira do Livro, Andressa Malcher, destaca a importância do projeto. “A Pan no Município é um encontro que possibilita o intercâmbio entre os escritores de Belém e do município”, afirma.
Ela ressalta que a Pan de Altamira marca o encerramento das atividades da XVII Feira Pan-Amazônica do Livro este ano e o momento de iniciar os preparativos para o evento de 2014. “Já estamos reunindo com a Comissão Consultiva da Feira do Livro para decidirmos a programação do próximo ano”, afirma Andressa.
A Feira Pan-Amazônica do Livro é realizada há 17 anos e traz em sua programação encontros literários, palestras, saraus, gincanas, apresentações teatrais voltadas para o vestibular e programação musical, na capital e interior do estado. A realização é do Governo do Estado do Pará, por intermédio da Secretaria Especial de Estado de Promoção Social / Secretaria de Estado de Cultura, em parceria com a Prefeitura Municipal de Altamira.
Serviço: Pan-Amazônica no Município de Altamira. Dia 27 de novembro, às 16h, com entrada franca. Local: Centro de Convenções e Cursos de Altamira. 

Texto:
Alexandra Cavalcanti-Secult


Maca Maneschy toca MPB nesta quarta na Fonoteca Satyro de Mello
Em comemoração pelo Dia do Músico a Fonoteca Satyro de Mello da Fundação Tancredo Neves leva ao público o projeto “Quarta às Quatro”, com o músico Maca Maneschy, tocando o melhor da MPB nesta quarta-feira, 27, às 16h. A entrada é franca.
Foi no final da década de 60, tocando os hits da Jovem Guarda, que Maca Maneschy iniciou sua carreira profissional, mas logo no início dos anos 70 se apaixonou pela beleza da Bossa Nova e foi em cima desse movimento que firmou toda a sua carreira.
O trio de músicos que acompanhará Maca Maneschy são Tynnoko Costa (piano), Mario Jorge (baixo) e João Moleque (bateria). Já o repertorio terá grandes clássicos da Bossa Nova, como 'Chega de Saudade', 'Samba de Verão', 'A Felicidade', 'Razão de Viver', 'Sem Você' e 'Cadê Você'.
“O que mais me atrai na Bossa Nova é a leveza da sua poesia, que falava basicamente de amor, de belas paisagens e de alegria. Na forma musical a Bossa Nova contrastava a simplicidade de sua linha melódica com a complexidade de seus acordes dissonantes”, diz Maca. Para ele, a Bossa Nova marcou profundamente não só os músicos, mas a música nacional, levando o nome do Brasil para os mais famosos palcos do mundo.
Serviço: Projeto “Quarta às Quatro”, com o músico Maca Maneschy e o melhor da Bossa Nova, nesta quarta-feira, 27, às 16h. Entrada é franca.

Texto:
Luiz Flávio-FCPTN


Oito empresas de comunicação concorrem à licitação do Banpará
O primeiro passo do certame que irá eleger duas agências de comunicação que se encarregarão das campanhas publicitárias do Banco do Estado do Pará (Banpará), nos próximos doze meses, foi dado nesta terça-feira, 26. Oito agências se credenciaram para participar do processo, durante a sessão pública de abertura da licitação, realizada na agencia empresarial do Banpará, próximo à Doca de Souza Franco, em Belém. Na ocasião, os representantes das agências entregaram suas propostas técnicas e de preços.
"O próximo passo será encaminhar essas propostas técnicas para uma subcomissão especial, formada através de sorteio e composta por três pessoas, sendo duas com vínculos com o Governo do Estado, e outra sem qualquer ligação, mas todas com formação em comunicação - Publicidade ou Jornalismo – ou que atuem nessa área. Essa comissão irá dar notas às propostas”, explica o coordenador jurídico da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), órgão responsável pela licitação, Galeno Brasil.
Para avançar à próxima etapa, que compreende a avaliação de preço, as agências terão que obter, no mínimo, 60 pontos. Também não podem ter sido qualificadas com zero em nenhum quesito técnico. Nesta etapa, a comissão permanente, formada por servidores da Secom, irá analisar as propostas de preço e classificar as agências, a partir das notas obtidas por cada uma na avaliação técnica. A última etapa diz respeito à avaliação jurídica, financeira e administrativa, onde serão analisados os documentos de habilitação das agências selecionas.
Devido à desistência de uma das pessoas sorteadas para compor a subcomissão, uma nova foi sorteada durante a sessão pública, na presença dos representantes de todas as agências concorrentes, após o credenciamento no certame. Logo depois foi feita a entrega dos envelopes com as propostas técnicas e de preço de cada agência, nenhum deles com qualquer tipo de identificação na capa. Os representantes das agências averiguaram todos os envelopes e rubricaram as propostas.
A previsão é de que, cumprindo-se todos os prazos e na ausência de recursos por parte das agências concorrentes, em cerca de 30 dias o processo seja concluído. As duas empresas vencedoras firmarão um contrato de doze meses, com a possibilidade de renovação sucessiva até um total de 60 meses. Após o cumprimento de todas as etapas, o nome das duas agências escolhidas serão publicados no Diário Oficial do Estado.
As agências que concorrem à licitação são:
Fax Comunicação
Gamma Comunicação
Griffo Comunicação
19 Mais
C8 Comunicação
C.A Comunicação
I Nova Comunicação

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Polícia Civil manteve atendimento normal ao público nas unidades policiais
O atendimento ao público, nas unidades policiais (delegacias, seccionais e divisões) da Polícia Civil ocorreu normalmente na manhã desta terça-feira, 26, mesmo com o anúncio de paralisação por parte do Sindicato dos Policiais Civis. O serviço mais procurado pela população - o registro do Boletim de Ocorrência Policial - foi feito normalmente nas salas de ocorrências, na Grande Belém. Até o início da tarde, 1.129 BOs foram registrados em todo Estado - a média normal é de 2,3 mil boletins de ocorrências/dia. Somente pela manhã, a média foi de um boletim feito a cada três minutos.

O delegado geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, ressalta que o órgão está procurando garantir o atendimento ao público em todas as delegacias. Para tanto, todos os diretores dessas unidades estão pessoalmente empenhados no monitoramento das atividades e dos registros dos boletins de ocorrências, que transcorrem normalmente em todo Estado. Mesmo que o movimento de paralisação tenha uma adesão maior, assegura, já há planos para manter o atendimento à população.

A Seccional Urbana de São Brás, uma das mais movimentadas da capital paraense, o registro de boletins de ocorrências era realizado sem qualquer problema. O delegado Guilherme Tavares, diretor da Seccional, explica que todas as pessoas, que procuraram os serviços na unidade, foram atendidas, inclusive, as investigações policiais continuaram, sem interrupções. Segundo o policial civil, a adesão de policiais civis da Seccional ao movimento paredista foi pequeno e não comprometeu o atendimento. "Precisei registrar um boletim de ocorrência, para comunicar a perda de meus documentos, e fui logo atendida. Não tive qualquer dificuldade", disse uma usuária, que preferiu não ter o nome divulgado.

Na Divisão Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), duas atendentes se revezaram, na sala de registro de ocorrências, no atendimento às mulheres que procuravam a unidade policial. Uma outra equipe formada por uma delegada, escrivães e investigadores permanecia à frente dos procedimentos de tomada de depoimentos e encaminhamentos de processos referentes às investigações.

Ainda durante o plantão da manhã foi feita uma prisão em flagrante. José Leandro Magalhães da Silva foi preso por uma guarnição da Polícia Militar, na Avenida Bernardo Sayão, no bairro do Guamá, acusado de violência doméstica e familiar contra a companheira. O caso foi apresentado à delegada Janice Aguiar, que lavrou o flagrante e encaminhou o acusado ao Sistema Penitenciário. Já a vítima foi encaminhada para um abrigo da Prefeitura de Belém. Mais de dez atendimentos foram realizados durante a manhã, no expediente da DEAM. À tarde, duas atendentes foram encaminhadas à Divisão, pela Delegacia Geral, para reforçar o atendimento ao público.

Na Delegacia do Marco, situada na Avenida Almirante Barroso, uma das principais e mais movimentadas vias públicas de Belém, os serviços de registro de boletins de ocorrência e as investigações foram feitos normalmente. "Ninguém faltou e estamos atendendo normalmente, com 100% dos nossos policiais civis presentes", ressaltou a delegada Leila Freire, supervisora da Delegacia. Por volta de 10 horas, havia seis pessoas na sala de espera para registrar BOs.

No mesmo local, funcionava normalmente o atendimento da Divisão de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), sediada em uma sala da Delegacia do Marco. O delegado Eder Mauro, diretor da DRFR, presidiu uma audiência, durante toda a manhã. Nas demais Seccionais do centro - Guamá, Cremação, Comércio, Sacramenta e Pedreira - o atendimento transcorreu sem qualquer prejuízo à população.

Na Seccional Urbana da Pedreira foi feito um procedimento de flagrante por furto de bicicleta. Já na Seccional Urbana da Sacramenta, o delegado Orivaldo Barreto, diretor da unidade, assegurou que o atendimento ao público ocorreu sem problemas. “Os delegados vieram trabalhar normalmente e realizaram os procedimentos, como registro de ocorrências e apresentações. Hoje registramos até a apresentação de um foragido da Justiça na unidade policial", relatou.

Quanto a informações que circularam durante a manhã, de que duas delegacias – em Marituba e Benevides – haviam fechado as portas, a titular da Diretoria de Polícia Metropolitana, delegada Ione Coelho, garantiu que nenhuma das unidades policiais situadas na Região Metropolitana de Belém registrou qualquer problema para prestar o atendimento ao público. A DPM congrega as delegacias situadas nos municípios de Ananindeua, Marituba, Benevides e Santa Bárbara do Pará.

Interior - Sobre o atendimento ao público nos municípios do interior do estado, o diretor de Polícia do Interior, delegado Silvio Maués, garante que até o início da tarde de hoje o atendimento nas principais cidades do Pará ocorreu normalmente, inclusive no que concerne à lavratura de prisões em flagrante.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Santa Casa transfere bebês por conta de manutenção em enfermaria
A Fundação Santa Casa informa que 15 bebês internados na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), que funciona em uma ala do terceiro andar da Unidade Dr. Almir Gabriel, foram transferidos para a Ala do Método Canguru, também no terceiro andar, após a ocorrência de um vazamento de água tratada. Segundo a Gerência de Manutenção do Hospital, o vazamento aconteceu após a dilatação em uma das juntas de conexão de água. Tão logo seja sanado o problema a ala será reocupada novamente.



Fundação Curro Velho estreia o espetáculo "A Cidade dos Artistas"
A Fundação Curro Velho estreia nesta quarta-feira, 27, o espetáculo teatral “A Cidade dos Artistas”, uma adaptação do clássico “Os Saltimbancos”, do italiano Sergio Bardotti, consagrado no Brasil por uma tradução do compositor Chico Buarque e que ganhou destaque nacional no filme realizado pelos Trapalhões, nos anos 80. "Os Saltimbancos" é, originalmente, um musical infantil com letras do próprio Sergio Bardotti e música de Luis Enríquez Bacalov. Além da versão em português, Chico compôs músicas adicionais para a montagem nacional. Inspirado no conto "Os Músicos de Bremen", recolhido pelos Irmãos Grimm, o musical é uma adaptação de Sergio Bardotti como alegoria política, na qual o Burro representaria a intelligentsia; a Galinha, a classe operária; o Cachorro, os militares. e a Gata os artistas. O Barão, inimigo dos animais, é a personificação da elite, ou dos "detentores do meio de produção". 
“A Cidade dos Artistas” vai ser apresentado no picadeiro da Fundação Curro Velho, de 27 a 29 de novembro e de 4 a 6 de dezembro, a partir das 18 horas, como parte das apresentações do final de ano da fundação. As apresentações terão um formato circense, projetando um picadeiro e as técnicas de circo. O espetáculo tem entrada franca e é voltado para todas as idades. São 28 artistas no elenco, todos alunos das oficinas de dança, teatro e técnicas circenses da fundação, que durante três meses receberam uma preparação especial para a apresentação. As coreografias foram todas criadas a partir dé técnicas circenses como tecido aéreo, trapézio, lira, contorcionismo, perna de pau, malabares, saltos e acrobacias de solo. Cada cena enfoca um aparelho do Circo.
A técnica circense é a responsável pelo tom da peça. Dois dos diretores são coreógrafos e instrutores com trabalhos ligados ao circo. A maioria dos meninos e meninas que participam da montagem tinha vivência mais próxima do teatro e da dança. A disciplina do circo é diferente por conter risco maior de acidentes. Erverton Figueiredo (Picadinho), um dos diretores, revela o trabalho realizado na adaptação corporal: “Demos ênfase na regionalização do espetáculo e, principalmente, nos preocupamos em deixá-lo com cara de circo, incorporando a magia que ele traz”. Este é um dos primeiros espetáculos da fundação dedicado inteiramente ao circo e suas técnicas mais elementares.
A preparação foi completa, envolvendo respiração, o texto e pesquisa na internet, além de disciplinada e preocupada em imergir todos os envolvidos na obra original. A mensagem da obra é social e o esforço da montagem é coletivo. Todos os envolvidos contribuíram ao máximo para montar um espetáculo bem paraense e circense. Gabriel Silva, de 15 anos, faz o papel principal, como Jumento. Ele conta que se esforçou muito para entrar no papel e espera que todos se divirtam. “Esperamos passar bastante animação. Os Trapalhões fizeram a primeira versão e nós temos uma grande responsabilidade com a nossa. Vai ser bem legal, as pessoas vão gostar!”, conta, entusiasmado.
Mika Nascimento, co-diretor do espetáculo, considera importante a encenação da obra. “É legal trazer uma obra nacionalmente conhecida para o público e ter esse contato mais próximo com o teatro”, explicou. Mika, que já encenou a obra quando mais jovem, considera "muito bacana" a possibilidade de dirigir um espetáculo. "Participei como convidado de um espetáculo de dança baseado na obra e agora me vejo na oportunidade de poder adaptar, de brincar com a apresentação, trazer para a fundação e usar tudo que a gente tem de circo. Tenho certeza que será um grande espetáculo”. Mika e Erveton dividem a direção também com Priscila Mendes.
Serviço: Espetáculo circense "A Cidade dos Artistas" - Livre adaptação de "Os Saltimbancos", de Sergio Bardotti. De 27 a 29 de novembro e de 4 a 6 de dezembro, às 18 horas, na Arena do Circo da Fundação Curro Velho, no final da Tavessa Djalma Dutra, bairro do Telégrafo. Entrada franca.

Texto:
Andreza Gomes-FCV


Altamira recebeu último Encontro Temático da Juventude de 2013
Terminou nesta segunda-feira, 25, em Altamira, o ultimo Encontro Temático da Juventude de 2013, cujo objetivo é realizar debates entre jovens e representantes do Governo do Estado, incentivando a participação em ações sociais e propondo novas políticas públicas para os municípios. Do encontro realizado em Altamira, participaram também jovens dos municípios de Uruará, Senador José Porfírio e Vitória do Xingu, todos localizados na região sudoeste do Estado.
Ao todo, foram realizados 13 Encontros Temáticos da Juventude em todas as regiões do Pará, sempre oportunizando a participação dos jovens e o levantamento dos problemas enfrentados nos municípios, de modo a propor novas políticas públicas que possam garantir os direitos e deveres da juventude paraense. O gerente de Planejamento do Pro Paz, Simão Bastos, avaliou positivamente a realização dos Encontros Temáticos em 2013, pois os jovens apresentaram suas demandas a representantes do governo e receberam também qualificação para a criação de conselhos municipais de juventude.
"Conseguimos superar nossas expectativas com a realização dos encontros temáticos, pois envolvemos mais de 80% dos municípios do Estado, pactuando novos rumos na estruturação de políticas de governo para os jovens, em especial a estruturação de conselhos municipais de juventude, que ajudarão os jovens a fiscalizar as políticas públicas desenvolvidas pelos gestores municipais", declarou Simão Bastos.
Os Encontros Temáticos da Juventude são realizados pelo Pro Paz Juventude, em parceria com a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh).


Texto:
Tiago Furtado-Pro Paz


Vice-governador entrega cheques moradias e visita obras em Igarapé-Açu
Quarenta e nove famílias de Igarapé-Açu, município do nordeste do Estado, foram beneficiadas com a entrega de Cheques Moradias para a construção e reforma de suas casas. O vice-governador Helenilson Pontes entregou os cheques, nesta segunda-feira, 26, e visitou obras do Governo do Estado no município. Entre os investimentos que estão sendo realizados, incluem-se a construção da PA-242, que liga Igarapé-Açu à Vila de Livramento e encurtará a distância para o litoral paraense, e duas escolas estaduais que passam por reformas e beneficiarão mas de dois mil alunos, depois de concluídas.

Entre os beneficiados pelo Cheque Moradia em Igarapé-Açu está a artesã Valdicléia Monteiro Silva, de 36 anos, moradora do bairro Sâo Cristovão. A dona de casa é solteira e tem um filho. Ela mora em uma casa de barro que está em situação precária. Tentou várias vezes o financiamento para reforma da casa mas, por ser autônoma e não possuir renda fixa, teve dificuldade para conseguir. "A vida aqui é difícil, não tem emprego. Quem quer trabalhar tem que esperar a safra do dendê ou da pimenta-do-reino para poder ganhar algum", explicou.

Outro beneficiado foi Pedro Ferreira Lima da Luz, de 67 anos, que trabalhou a vida inteira como autônomo e hoje não consegue agilizar o processo de aposentadoria para conseguir uma renda fixa. Ele é casado com Oneide Raiol Luz, de 63 anos, e com ela criou 10 filhos, 20 netos e 10 bisnetos. Apesar da vida de dificuldades e muito trabalho, Pedro Luz conseguiu comprar, há 25 anos, uma casa de barro e chão batido. Desde então, a casa passou por poucas reformas, o que obrigou a família a se mudar para uma casa ao lado. "Agora eu consegui dinheiro para tocar minha casa. Só falta conseguir a aposentadoria pra vida melhorar de vez", comentou.

Esta foi a segunda vez que a Companhia de Habitação do Pará (Cohab) esteve em Igarapé-Açu para a entrega de Cheques Moradias. O investimento relativo às 49 famílias soma, aproximadamente, R$ 700 mil. No início do ano foram distribuidos 32 cheques: as famílias beneficiadas foram visitadas pelos técnicos da Cohab, que constataram considerável melhora de vida das famílias. "É um enorme prazer para nós voltar e encontrar as casas dos que foram beneficiados completamente novas, com cobertura, lajotadas e arrumadas", festejou a presidente da Cohab, Noêmia Jacob. "É visivel a felicidade no semblante das pessoas".

O vice-governador Helenilson Pontes comentou que, nos 10 anos do Cheque Moradia, já foram investidos pelo Governo do Estado mais de R$ 200 milhões no combate à miséria e à pobreza no Pará. Inicialmente, o Cheque Moradia foi criado pelo governador Simão Jatene com o objetivo de benefciar servidores públicos estaduais com renda de até três salários mínimos. A partir de então o benefício foi expandido para vítimas de incêndio, portadores de deficiência física e, finalmente, para toda a população que necessita de condições dignas de moradia.

"O investimento realizado pelo Cheque Moradia não deixa placa de inauguração, mas é um combate eficiente contra os dois inimigos principais da população paraense: a pobreza e a miséria", comentou Helenilson Pontes, responsável pela expansão do benefício para os municípios de todas as regiões do Estado.

Infraestrutura - Helenilson Pontes visitou também as obras de construção da PA-242, que estão sendo relizadas pela Secretaria de Estado de Transporte (Setran). São 38 quilômetros da rodovia estadual que liga os municípios de Nova Timboteua, Peixe-Boi, Capanema, Bragança e o litoral paraense. A obra compreende a construção de duas pontes - uma com 30 e outra com 12 metros de comprimento - e será entregue à população em 2014.

Uma das pontes possui um valor histórico inestimável, pois permitia o tráfego do trem da Estrada de Ferro de Bragança, construída no século XIX. A estrada ia de São Brás, na capital, ao nordeste paraense e foi impotante meio de colonização do nordeste do Pará durante o ciclo da borracha. A ponte metálica sobre o rio Maracanã será revitalizada e servirá como marco da memória dessa fase da história do Pará. Pronta, a PA-242, também encurtará o tempo de viagem até o litoral, agregando valor histórico ao trajeto.

O vice-governador também visitou as obras de reforma das escolas estaduais Dr. Ângelo Cesarino e Cônego Calado, que, após sua conclusão, beneficiarão mais de dois mil alunos da rede pública de ensino. Igarapé-Açu fica localizada a cerca de 117 quilômetros da capital e possui uma população estimada, em 2012, de 36.414 habitantes, que vivem basicamante do cultivo do dendê, da pimenta-do-reino e da pecuária.


Texto:
Marcio Flexa-Vice-Governadoria


Seminário apresenta as mudanças na contabilidade do Estado
Será realizado nesta quarta-feira, 27, no auditório da Fundação Tancredo Neves, no Centur, o Seminário de Lançamento do Siafem Plano de Contas Aplicado ao Setor Público (Pcasp) e encerramento do exercício 2013. O evento é voltado aos técnicos da área de gestão orçamentária das instituições públicas estaduais e vai apresentar os procedimentos e normas a serem adotadas pelos órgãos da administração pública estadual direta e indireta para o encerramento anual da execução orçamentária, financeira, contábil e patrimonial do exercício financeiro de 2013.
Na ocasião serão apresentadas as adaptações necessárias a serem feitas no Sistema Integrado de Administração Financeira para Estados e Municípios (Siafem), para funcionar de acordo com o Plano de Contas Aplicado ao Setor Público (Pcasp), norma do Conselho Federal de Contabilidade, a vigorar a partir de 2014.  
O seminário será aberto às 8h30, com pronunciamento do secretário da Fazenda, José Barroso Tostes Neto. Em seguida haverá palestra sobre o encerramento do exercício 2013, com o auditor geral do Estado, Roberto Paulo Amoras, a secretária de Planejamento, Orçamento e Finanças, Maria do Céu Guimarães de Alencar, e Hélio Santos de Oliveira Góes, contador geral do Estado.
A apresentação do Siafem Pcasp será feita pela secretária adjunta do Tesouro Estadual, Adélia Macedo, com a participação do presidente da Prodepa, Téo Pires, e de  Hélio Goes. O encerramento terá a presença do vice-governador, Helenilson Pontes.
Serviço: Seminário de Lançamento do Siafem Plano de Contas Aplicado ao Setor Público (Pcasp) e encerramento do exercício 2013. Dia 27 de novembro, das 8 às 12 horas, no Auditório do Centur.


Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Itaipu pode inspirar projetos de piscicultura em Tucuruí
Representantes da Secretaria de Estado de Pesca e Aquicultura estão no Paraná visitando o projeto “Cultivando Água Boa”, que é desenvolvido nas comunidades ribeirinhas da Bacia do Paraná 3, localizadas no entorno da Hidrelétrica de Itaipu. Uma das atividades do projeto é a piscicultura realizada com índios, pescadores artesanais e famílias de assentamentos da região. O trabalho é feito com tanques-rede, dentro do lago da usina, e também em tanques escavados, nos quais são criadas em cativeiro espécies como pacu e tilápia. Cerca de 800 famílias, de 29 municípios da região, são beneficiadas com a pesca sustentável.
“ Um dos objetivos da visita é trazer ideias que possam ser implantadas no Lago da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, que tem um potencial enorme para piscicultura, mas que ainda é pouco explorado”, explica André Pontes, secretário de Estado de Pesca e Aquicultura. Durante toda a semana os representantes da Sepaq vão conhecer de perto as principais atividades de piscicultura realizadas no lago da usina, além de outros sete municípios do entorno.
A comitiva paraense também deve conhecer o Centro de Piscicultura de Toledo, considerado um dos mais modernos do país,o que confere à cidade a fama de capital da piscicultura no Brasil. Outros 19 programas integram o projeto “Cultivando Água Boa”. O trabalho envolve a atuação de aproximadamente 2 mil parceiros, entre órgãos governamentais, ONGs, instituições de ensino, cooperativas, associações comunitárias e empresas. 
Integram a comitiva da Sepaq, além do secretário André Pontes; o secretário-adjunto, Edinaldo Ramos, o diretor de Desenvolvimento de Aquicultura, Flavio Augusto Ferreira, e o engenheiro de Pesca Ediano Sandes.


Texto:
Christian Emanoel-Sepaq


Sistema Integrado de Museus orienta sobre visitas escolares
Um dos pontos básicos quando o assunto é educação é o de que a escola deve promover situações de aprendizagens para toda a vida. E para isso, a interdisciplinaridade, especialmente através dos passeios e das visitas a espaços como museus, é essencial. Por isso, a Secretaria de Estado de Cultura (Secult), por intermédio do Sistema Integrado de Museu (SIM) está com um trabalho de orientação acerca dos agendamentos para visitas aos espaços geridos pelo órgão.
De acordo com a coordenadora de Educação e Extensão do SIM, Zenaide de Paiva, é possível fazer visitas educativas aos seguintes espaços do SIM: Museu de Arte Sacra (MAS), Forte do Presépio, Museu do Círio, Espaço Cultural Casa das Onze Janelas, Museu Histórico do Estado do Pará (MHEP) e Corveta Museu Solimões.
Para isso, ela orienta que os responsáveis pela visita entrem em contato com a Coordenação de Educação e Extensão - SIM/Secult, de segunda a sexta-feira, no horário de 8h as 17h, pelo telefone (91) 4009-8845. Também é possível fazer esse contato pelo email sim.educacao@gmail.com ou ainda, no seguinte endereço: Rua Padre Champagnat, (anexo ao MAS), s/n, Cidade Velha. CEP: 66020-310. Belém/PA.

Texto:
Alexandra Cavalcanti-Secult


Uepa promove treinamento sobre Bases de Dados
Um treinamento sobre as Bases de Dados da Editora Elsevier, com disponibilização de material que abrange as áreas de ciência, tecnologia e saúde, será ofertado gratuitamente pela Biblioteca Central da Universidade do Estado do Pará (Uepa), com o objetivo de capacitar os profissionais das diversas áreas que integram a univerdiade, incluindo servidores, pesquisadores, alunos e professores. A intenção é fazer com que as bases de dados disponíveis sejam melhor aproveitadas pelos interessados, ajudando-os a obter as informações desejadas. O evento acontecerá no dia 6 de dezembro, das 14 às 17 horas, no auditório do Centro de Ciências Sociais e Educação da Uepa. A atividade é aberta também ao público em geral. 
O treinamento será ministrado pelo instrutor Wagner Alves, do Rio de Janeiro, e as plataformas treinadas serão ScienceDirect - onde é possível encontrar textos completos de revistas científicas Elsevier e e-Books, incluindo títulos em português, com artigos nas áreas abrangentes; e Scopus - uma base de resumos e referências bibliográficas de literatura científica com títulos de editoras internacionais, e uma ferramenta para estudos bibliométricos e avaliações de produção científica.
Segundo a diretora da Biblioteca Central da Uepa, Rita de Almeida, durante o evento a lista de frequência irá além do simples registro de presença: será um canal de comunicação entre os participantes. “Quem ficar com alguma dúvida durante o treinamento, encontrará na lista um contato para que essas dúvidas possam ser esclarecidas, além de manter a troca de informações com os presentes”, ressaltou Rita.
As bases de dados estão disponíveis através do portal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e os treinamentos terão a duração aproximada de uma hora e uma hora e meia, respectivamente.
Serviço: Treinamento Elsevier de Bases de Dados. Dia 6 de dezembro, das 14 às 17 horas. O evento é gratuito e aberto ao público em geral. 


Texto:
Ize Sena-Uepa


Caravana Pro Paz entrega mais de 40 cadeiras de rodas em Alenquer
Acostumada a andar dentro de um carrinho de bebê desde quando nasceu, Juliana Vasconcelos, de 7 anos, ganhou, durante a passagem da Caravana Pro Paz no município de Alenquer, oeste paraense, um presente muito especial: uma cadeira de rodas. A menina, que nasceu sem os dois braços, esperava há muito tempo por esta oportunidade. “O carrinho de bebê já estava ficando muito pequeno pra ela e eu tinha que carregar a minha filha em meus braços para todos os lugares", disse Edilene do Nascimento, mãe de Juliana. "Como ela foi crescendo e ficando pesada, essa cadeira vai melhorar muito as nossas vidas”.
Somente no município de Alenquer, mais de 40 cadeiras de rodas e diversos pares de muletas foram entregues pela caravana. A ação é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa). Para receber a cadeira é necessário apresentar um laudo médico comprovando a deficiência física, além de documentos pessoais. “A entrega acontece de uma maneira muito simplificada e sem muita burocracia", explicou Mariza Nogueira, assistente social da Sespa. "Sabemos o quanto é difícil comprar uma cadeira de rodas, hoje em dia, e procuramos facilitar ao máximo esse benefício para quem realmente precisa”.
Os portadores de deficiência física que não podem se deslocar até o porto, onde está ancorado o ferry boat do projeto, recebem as cadeiras em suas residências, de uma equipe da Sespa que atua sempre em parceria com a prefeitura do município onde a caravana está presente. Em Alenquer, a caravana ganhou também o apoio da médica cubana Medelin Canderon, que está trabalhando no municipio pelo Programa Mais Médicos, do Governo Federal. A médica foi até o barco para expedir laudos médicos aos portadores de deficiência. "Percebi que os médicos da caravana estavam sobrecarregados com a emissão dos laudos e vim ajudar, até porque achei esta ação execelente", afirmou. "Com certeza muitos serão beneficiados com este projeto".
Os irmãos Antônio Adelmo Cardoso, Irlanda Maria Cardoso e Adriano da Silva Cardoso foram beneficiados com a ação e, sem ter que sair de casa, receberam suas cadeiras de rodas. “Meus filhos eram todos normais e do nada ficaram sem andar", afirmou Ana Maria Cardoso. "Eu e o pai deles tínhamos que carregá-los pra todos os lados. Essas cadeiras vieram em um momento excelente. O governo está de parabéns por essa atitude maravilhosa”. 
A Caravana Pro Paz deixou o município de Alenquer no final da tarde desta última segunda-feira, 25, com uma média diária de mais de mil atendimentos em todas as consultas médicas. Os serviços de emissão de documentos também foram bastante procurados. Nesta terça-feira, 26, a caravana chega ao município de Santarém. A estrutura será montada na orla da cidade e na quarta-feira, 27, começam os atendimentos. Em seguida a caravana segue para Curuá, Oriximiná, Faro, Juruti e Óbidos.


Texto:
Bruna Campos-Secom


Delegado geral garante que população não será prejudicada com paralisação
O delegado-geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, informou nesta terça-feira, 26, que todos os serviços prestados pela corporação estão funcionando normalmente, sem qualquer prejuízo para a população, e assegurou que não há razão para que os cidadãos temam pela paralisação das atividades policiais, ocorrida a partir da meia-noite de hoje. Para garantir o atendimento nas delegacias, acrescentou, todos os dirigentes das unidades policiais estão envolvidos pessoalmente no monitoramento das atividades. E asseverou que as ocorrências vão continuar a ser atendidas normalmente em todo Estado.
Firmino ressaltou que, mesmo diante da possibilidade de uma adesão maior ao movimento de paralisação, já existem planos para manter o atendimento à população. A certeza disso decorre, segundo o delegado, do fato de que a Polícia Civil é formada, no geral, por profissionais sérios, devotados à causa pública e que se importam com a prestação de uma atividade fundamental para a garantia dos direitos individuais e coletivos.
Na avaliação do delegado geral, a categoria dos policiais civis do Estado do Pará ainda não chegou a uma remuneração ideal, mas o Governo do Estado está trabalhando no sentido de melhorar cada vez mais os vencimentos dos servidores. Com esse objetivo, reajustou os salários dos policiais civis em quase 40%, desde 2011. Um investigador, por exemplo, atualmente inicia a carreira com remuneração total de R$ 4.267,69, um valor salarial considerável em comparação com outros Estados da Federação e também em comparação ao ano de 2010, quando o salário do investigador era de R$ 2.670,84. De 2011 para cá, foram concedidos três aumentos sucessivos, de 6,86%, 22,88% e 9%, proporcionando reajuste acumulado de exatos 38,74%.
Firmino esclareceu, ainda, que o salário de investigador no Pará é o 4º no ranking nacional, atrás somente do Distrito Federal e dos Estados do Paraná e Sergipe. Ressaltou, ainda, que a equiparação salarial pretendida pelo Sindicato dos Policiais Civis é vedada no artigo 37, do Inciso XIII, da Constituição Federal, uma pretensão que já não é prevista desde a reforma administrativa da década de 1990. A norma veda qualquer espécie de vinculação ou equiparação para fins de remuneração de pessoal do serviço público.
“Nunca nos furtamos de receber quaisquer entidades de classe", lembrou. "Foi, inclusive, instituída uma Mesa Permanente de Negociação, na qual estão nominadas todas as representações de classe dos policiais, bem como os interlocutores do Estado, através de portaria da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará”. Dessa mesa participam representantes da Segup, da Polícia Civil, das secretarias de Estado de Administração, de Planejamento, Orçamento e Finanças, da Fazenda e da Procuradoria Geral do Estado, com o objetivo de manter o diálogo em bases sérias e técnicas, evitando-se sempre as estratégias de cunho politiqueiro e aproveitador.
Segundo o delegado, o Sindicato dos Servidores da Polícia Civil é composto, na maioria, pelas categorias de investigadores, escrivães, papiloscopistas, motoristas e auxiliares técnicos, além de servidores administrativos, mas poucos investigadores e escrivães aderiram ao movimento de paralisação. “Muitas têm sido as tentativas de estabelecer o diálogo com os integrantes do movimento, mas sem sucesso, por conta da extremada intransigência do sindicato”, asseverou.
Rilmar Firmino lembrou, também, que o Sistema Integrado de Segurança Pública já investe no aumento do número de policiais civis para atendimento à população, inclusive por meio de um concurso público que objetiva admitir mais 670 policiais civis em todo o Estado e que já se encontra em fase final de execução. Quanto às condições de trabalho nas delegacias, o delegado geral informou que, desde o início de 2011, várias medidas estão sendo tomadas para melhorar os serviços prestados ao público, como construção e reforma de unidades policiais. De 2011 para cá, acrescentou, foram construídas 18 novas delegacias na capital e no interior do Estado. Outras 34 estão passando por reformas e ainda está em andamento a construção de mais de 70 Unidades Integradas Pro Paz, as UIPPs, que contarão com serviços de atendimento social e das Polícias Civil e Militar.
Ainda em 2011, finalizou o delegado, houve a substituição de viaturas antigas por outras mais adequadas ao serviço policial, na capital e, principalmente, no interior. Firmino afiançou que está prevista, também, a aquisição de novas viaturas, caracterizadas e descaracterizadas, para substituição das atuais e aumento da frota. Outra aquisição feita pela Delegacia Geral foi de armamentos - já foram adquiridas 500 novas pistolas calibre 40 e mais 50 espingardas de calibre 12 - além de 1.200 coletes à prova de bala e 600 computadores, entre outros equipamentos de informática e comunicação.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil








Remuneração dos policiais civis paraenses é a quarta melhor do país
Levantamento da Secretaria de Estado de Administração (Sead) aponta um comprometimento de R$ 131 milhões por ano se fosse atendida a pauta de reivindicações do Sindicato dos Policiais Civis (Sindpol). O acréscimo extrapolaria o limite máximo de gastos com pessoal imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que é de 48,6% do orçamento. Atualmente, o Estado já compromete 46,65%, e já vem adotando medidas de contenção para manter o equilíbrio fiscal e financeiro.
"O governo do Estado, ao longo desses dois anos e onze meses, tem desenvolvido uma política de remuneração que privilegia honrar com os compromissos assumidos e manter o pagamento dos salários do funcionalismo estadual em dia, não deixando perdas acumuladas em relação à inflação do período e observando sempre o cumprimento de uma gestão fiscal e financeira responsável, que não comprometa o equilíbrio do Estado, especialmente em relação aos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal e a prestação de serviços à sociedade", observa a secretária de Estado de Administração, Alice Viana.
Neste sentido, a política de remuneração estabelecida para os policiais civis demonstra avanços significativos. Em dois anos e onze meses de governo, o governo do Estado elevou a remuneração da categoria à condição de quarta melhor do país. Somente este ano, nos meses de abril e maio, já foram feitas três reuniões de negociação com o Sindpol, sindicato que representa os escrivães, investigadores, papiloscopistas e motoristas policiais.
Os policiais já tiveram um reajuste na remuneração equivalente a 18,7%, o que representa 3% acima da inflação do período, ou seja, aumento real de salários. A categoria recebeu ainda elevação no valor da gratificação de risco de vida de 50% para 70%; reajuste no valor do abono extraordinário, de R$ 54 para R$ 80 – aumento de 48%; reajuste no valor dos plantões de doze horas, de R$ 120 para R$ 200, isto é, 66% de aumento, e de R$ 130 para R$ 300 (24 horas), o que representa incremento de 130%. O governo também concedeu reajuste de 7,69% no valor do auxílio-alimentação, que saltou de R$ 325 para R$ 350.
Em 2010, a remuneração dos investigadores, escrivães e papiloscopistas era de R$ 3,2 mil em média; hoje, a Polícia Civil recebe o equivalente a R$ 3,9 mil, conforme mostra a tabela em anexo. "Em consequência da política de remuneração adotada e a queda de receitas transferidas à União pelo Fundo de Participação dos Estados (FPE), a qual acumula perdas da ordem de R$ 500 milhões, o governo do Estado, em que se pese o reconhecimento e o respeito pela categoria de policiais civis, fica impossibilitado no momento de atender ao conjunto da pauta de reivindicações do Sindpol, pelo alto comprometimento de gastos que representa", afirma.
Segundo Alice Viana, para o atendimento das reivindicações do sindicato, seria necessária uma elevação significativa na receita do Estado, especialmente na receita do FPE, considerando que o Pará ainda depende em cerca de 30% dessa receita para manter o desenvolvimento das políticas públicas em todo o território paraense. “O que de fato tem financiado essas políticas é a receita própria do Estado, a qual, mesmo com o elevado crescimento obtido nesses dois anos e onze meses, não é suficiente para manter todas as despesas", conclui a secretária.

Texto:
Renan Malato-Sead


Cosanpa continua obras em Marabá
As obras de ampliação do sistema de abastecimento de água e tratamento de esgoto no município de Marabá, no sudeste paraense, continuam até o próximo dia 29. A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) está com equipes trabalhando em várias ruas, fazendo as interligações necessárias. As equipes estão atuando no Bairro Belo Horizonte, nas ruas Espírito Santo, Natal, Curitiba, Araújo e João Pessoa (entre Rua Minas Gerais e Avenida Brasília); no Bairro Novo Horizonte, nas ruas Raimundo Pinto e Eixo Maceió, e no Bairro Laranjeiras, nas ruas Espírito Santo, Ceará e Bahia, e nas avenidas 31 de Março e Gaviões (entre a Avenida Gaiapó e Rua Boa Esperança).


Concerto da OSTP tem obras de Mozart, Haydn e Beethoven no repertório
A Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP) se apresentará nesta quinta-feira (28), às 20 horas, no Theatro da Paz, sob a regência de Agostinho Fonseca Júnior, maestro assistente da orquestra, e tendo como solista o violoncelista Bruno Valente. No concerto serão executadas peças de Mozart (abertura da ópera "A Flauta Mágica"), Haydn (“Concerto para violoncelo em Dó Maior”) e Beethoven (“Sinfonia n° 2 em Ré Maior, Op. 36”). A entrada é gratuita, com os ingressos distribuídos a partir das 09 horas, no dia do espetáculo. Mais informações pelo fone 4009-8750.


Santa Casa atende a mais uma vítima de escalpelamento
Uma criança de 06 anos será a sétima vítima de escalpelamento atendida na Santa Casa de Misericórdia do Pará neste ano. O acidente ocorreu no último final de semana, no município de Melgaço, na região do Marajó. A equipe médica da Santa Casa recebeu a informação de que o quadro clínico da criança é estável. Os primeiros socorros foram realizados em um hospital da região. Um leito na Enfermaria Santa Ludovina já está reservado para a menina.


Sespa lançará Campanha de Combate à Sífilis Congênita
“É possível nascer no Pará sem Sífilis”. Esse é o slogan da Campanha Estadual de Combate à Sífilis, que será lançada pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) nesta quarta-feira (27), às 16 h, no auditório do Ministério Público do Estado (MPE), juntamente com a Campanha alusiva ao Dia Mundial de Luta contra a Aids.
Realizada com o apoio do Fórum Permanente de Controle da Sífilis no Estado do Pará, o objetivo da campanha é reduzir o número de casos de sífilis e sífilis congênita, e assumir o desafio de eliminar a sífilis congênita até 2015, conforme preconiza a Organização Mundial de Saúde (OMS).
A sífilis é uma doença infecciosa sexualmente transmissível, causada pela bactéria Treponema pallidum, e pode ser transmitida por relação sexual, transfusão de sangue contaminado ou da mãe para o filho durante a gestação ou o parto. Com a gestante a atenção deve ser redobrada para evitar a sífilis congênita, que pode causar aborto, malformação do feto e até a morte no parto.
De acordo com a coordenadora estadual de DST/Aids, Deborah Crespo, a sífilis congênita permanece como um grande problema de saúde pública no Brasil. Há várias doenças que podem ser transmitidas durante a gestação, mas a sífilis é a que tem as maiores taxas. "A taxa de transmissão vertical da sífilis em mulheres não tratadas é de 70% a 100% nas fases primária e secundária da doença. Mais de 50% dos casos notificados são assintomáticos ao nascimento”, informou Deborah Crespo. Por isso, é importante que a Rede Básica de Saúde faça o diagnóstico precoce, com testes rápidos no pré-natal.
De acordo com o Sistema Nacional de Agravos de Notificação (Sinan), de 2009 até o momento, o Pará notificou 4.346 casos de sífilis em gestantes, em 132 municípios, não havendo nenhum caso notificado em apenas 12 municípios. No mesmo período também foram notificados 2.376 casos de sífilis congênita em 116 municípios, havendo, portanto 28 municípios sem registro da doença.
Os 10 municípios com mais casos de sífilis em gestantes notificados nesse período são Marabá (369), Parauapebas (332), Itaituba (244), Belém (216), Santarém (177), Bragança (148), Altamira (129), Tailândia (123), Ananindeua (118) e Tucuruí (117).
Os 10 municípios com mais casos de sífilis congênita notificados de 2009 a 2013 são Belém (228), Marabá (219), Parauapebas (161), Ananindeua (148), Bragança (133), Marituba (80), Castanhal (77), Itaituba (76), Altamira (74) e Santarém (74).
Não há casos notificados de sífilis em gestantes em 12 municípios - Anajás, Bagre, Bannach, Capitão Poço, Faro, Gurupá, Mojuí dos Campos, Nova Timboteua, Palestina do Pará, Peixe-Boi, Santa Cruz do Arari e Santarém Novo.
Deborah Crespo ressaltou, no entanto, que o fato de não registrarem casos de sífilis em gestantes não significa que esses municípios estão sem a doença, uma vez que apenas 60 – dos 144 municípios paraenses - estão realizando o teste rápido para detecção de sífilis em gestantes durante o pré-natal. “Dos municípios sem casos registrados, apenas Faro vem realizando o teste rápido. Na Região Metropolitana de Belém (RMB), por exemplo, apenas Marituba está fazendo o teste”, observou.
Prevenção - Segundo a coordenadora, a sífilis congênita é uma doença de fácil prevenção, mediante acesso precoce à testagem no pré-natal e tratamento adequado da gestante positiva, e de seu parceiro. Para isso, o Ministério da Saúde fornece os kits de teste rápido e os medicamentos para os municípios. Mas a Coordenação Estadual de DST/Aids precisa receber a demanda das Secretarias Municipais de Saúde para enviar o material necessário aos testes e os remédios para o tratamento.
Deborah Crespo informou ainda que o teste rápido deve ser realizado nas Unidades Básicas de Saúde por profissionais capacitados para execução, leitura, interpretação dos resultados e emissão de laudo. Por isso, a capacitação desses profissionais tem sido realizada de forma integrada pela Atenção Básica e Coordenações Estaduais de Saúde da Mulher e DST/Aids, alcançando 100% dos municípios em 2013.
“Portanto, o que falta é execução por parte dos municípios, já que apenas 59 dos 144 municípios têm feito a solicitação de testes rápidos para utilização na Rede Cegonha”, ressaltou. Ela disse ainda que nas Regiões de Saúde do Tapajós todos os municípios fizeram a solicitação e já estão recebendo, por meio das Regionais de Saúde, o quantitativo especificado. No entanto, nenhum município das Regiões Metropolitana II e do Lago de Tucuruí encaminhou suas demandas, prejudicando a realização do teste rápido.
Serviço: Lançamento da Campanha de Luta contra a Aids e a Sífilis no Estado do Pará. Dia 27 (quarta-feira), às 16 h, no auditório do MPE (Rua João Diogo, nº 100).

Texto:
Roberta Vilanova-Sespa


Prevenção de afogamentos é tema de evento internacional no Hangar
Guarda-vidas do Brasil e dos demais países da América do Sul se encontram no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia para o XII Simpósio Internacional de Salvamento Aquático. A programação deve contar com cerca de 500 pessoas e começa nesta quinta-feira (28). O evento tem como principal objetivo melhorar o conhecimento, a integração entre os serviços de salvamento e a redução do número de afogamentos.
Integrantes do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, do Distrito Federal, Santa Catarina e de outros Estados serão palestrantes do simpósio. Entre os temas abordados na programação estão “Primeiros-socorros e centros de recuperação de afogados”, “Enchentes, inundação e alagamento” e o “Cenário de afogamentos em rios e lagos no Brasil”.
O Simpósio Internacional de Salvamento Aquático conta com participantes de outros 15 Estados brasileiros e de mais dois países: Portugal e Egito. Além do Hangar, as praias de Mosqueiro e a Escola Superior de Educação Física, da Universidade do Estado do Pará (Uepa), recebem parte da programação. Todo o evento vai ter cobertura do canal Discovery, para a produção de documentário sobre o assunto.
O diretor da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático do Pará, major da Polícia Militar Silva Júnior, revela os motivos pelos quais o centro de convenções foi escolhido para receber o simpósio. “O evento tem âmbito internacional, e precisamos apresentar o que há de melhor no Pará aos participantes. A localização do Hangar é excelente, e creio que é o único espaço em Belém que comporta a programação”, diz.
O XII Simpósio Internacional de Salvamento Aquático é promovido pela Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático e Corpo de Bombeiros Militar do Pará, com apoio do governo do Estado e da Prefeitura de Belém.

Texto:
Carol Klautal-Pará 2000


Ophir Loyola realiza Ação Saúde no Dia Nacional de Combate ao Câncer
A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima o aparecimento de 27 milhões de novos casos de câncer até 2030, em todo o mundo, 17 milhões de mortes pela doença e 75 milhões de pessoas vivendo com câncer. Os países em desenvolvimento serão os mais afetados, entre eles o Brasil. Para marcar o Dia Nacional de Combate ao Câncer - 27 de Novembro -, o Hospital Ophir Loyola promoverá uma Ação Saúde, das 8 às14 h, em frente à instituição. A programação visa informar e alertar a população sobre a importância da prevenção e detecção precoce do câncer, e estimular o cuidado com a saúde.
Cerca de 70% dos diagnósticos de câncer são realizados já em estágio avançado no país, segundo a OMS. Um terço dos pacientes, no momento do diagnóstico, já está sem possibilidade de tratamento adequado. Outros, apesar do tratamento, estão com a doença em progressão.
Dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca) estimam cerca de 520 mil novos casos da doença no Brasil. Os tipos mais incidentes nas regiões brasileiras são os de pele não melanoma, próstata, mama e pulmão. No Pará são estimados 4.410 novos casos em homens, e 5.260 em mulheres. Os tipos mais frequentes tratados no Ophir Loyola são os de colo de útero, mama, próstata, estômago e pele.
A Ação Saúde do HOL contará com o apoio das equipes de Nutrição, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Psicologia, Enfermagem e Serviço Social. Serão ofertados ainda diversos serviços, como orientação sobre os tipos de câncer, avaliação de peso e bioimpedância, mensuração do índice de Massa Corporal (IMC), verificação de pressão arterial e glicemia, distribuição de folders educativos e orientação e suporte psicológico para dependentes de cigarro.


Católicos de Santarém realizam o 95º Círio de Nossa Senhora da Conceição
Mais de 160 mil romeiros louvaram Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Santarém, município do oeste paraense, na manhã desta segunda-feira (25). A 95ª edição da maior manifestação religiosa do Baixo Amazonas durou quatro horas e meia, em um percurso de 7,5 quilômetros. O tema da festa neste ano é "Maria, mulher de fé".
O evento começou às 06 h com a tradicional missa dos cordeiros, na Igreja de São Sebastião, de onde parte a romaria. Durante o trajeto, a padroeira recebeu 30 homenagens. A mais tradicional é a parada em frente à sede do Sindicato dos Estivadores, onde sempre acontece um espetáculo pirotécnico. “Foram paradas curtas, com apresentações de corais, cantores mirins jovens e adultos, e queima de fogos de artifícios, oferecidos pelas comunidades”, informou Gilberto Dinely, coordenador do círio.
Centenas de devotos agradeceram dádivas e pagaram promessas. "Vim agradecer a Nossa Senhora da Conceição porque consegui minha casa”, disse o professor José Alvarenga Lopes, que acompanhou a romaria descalço e carregando uma pequena réplica da casa.
Helena Chagas, 66 anos, acompanha o Círio há 50 anos. "Desde meus 16 anos não falto a um só Círio. Faço todo o trajeto e pago muita promessa. Tenho conseguido tudo que peço a ela", contou Helena.
O forte calor não desanimou os romeiros, que chegaram à Praça da Matriz às 11h27. No local foi celebrada uma missa, pelo bispo Dom Flávio Giovenale, que participou do primeiro Círio após assumir a Diocese de Santarém, no ano passado. "É uma linda festa, que reverencia a mãe de Jesus. Os santarenos mostraram compromisso com a fé e deram uma linda demonstração a Nossa Senhora da Conceição", disse o bispo.
Homens do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar deram total apoio à realização do Círio. Não houve registro de ocorrências graves. Atuaram 150 homens da Polícia Militar, com apoio do helicóptero Guardião II. O esquema de segurança mobilizou ainda as polícias Civil e Rodoviária Federal, além de agentes de trânsito.
Na área de saúde, as ocorrências se limitaram a casos de desmaios e problemas respiratórios, a maioria devido ao calor.

Texto:
Alailson Muniz-Secom


Caravana Pro Paz deixa Jacundá com mais de três mil atendimentos
A Caravana Pro Paz, que percorre os municípios da região de integração do Baixo Tocantins e Lago do Tucuruí, encerrou nesta segunda-feira (25) os atendimentos no município de Jacundá. A caravana já percorreu seis municípios, fazendo a emissão de documentos de identificação e garantindo cidadania para a população mais carente. Durante dois dias, o mutirão fez 3.359 atendimentos, entre emissão de carteiras de identidade e de trabalho, CPFs, registro de nascimento, fotografia e atendimento jurídico.
Foram emitidas 900 carteiras de identidade e 340 carteiras de trabalho, 452 CPFs e 30 certidões de nascimento, além de 77 atendimentos jurídicos. Um total de 1.560 pessoas tirou fotos para os documentos emitidos durante a caravana. Segundo o coordenador da Caravana do Pro Paz, Vagno Silva, os atendimentos estiveram dentro da expectativa da equipe. A emissão da carteira de identidade é o serviço mais procurado pela população.
“Em todos os municípios em que a Caravana Pro Paz está passando, a população comparece em um bom número. Aqui em Jacundá, nossos atendimentos ficaram dentro da expectativa, com o serviço de emissão da identidade sendo o mais procurado, assim como foi em Goianésia do Pará, último município a receber a Caravana Pro Paz”, disse.
O próximo município a receber os serviços da Caravana Pro Paz será Nova Ipixuna, nesta quarta-feira (27). O mutirão de emissão de documentos vai funcionar no Centro de Referência em Assistência Social (Cras), que fica localizado na Travessa Vai para o Céu, 177, bairro Nova Canaã.

Texto:
Tiago Furtado-Pro Paz


Primeiro dia de campanha registra mais de 750 doações de sangue
Com mais de 750 coletas de sangue, até as 15 h desta segunda-feira (25), o primeiro dia da campanha referente ao Dia Nacional do Doador de Sangue, comemorado em 25 de Novembro, registrou uma participação recorde de doações. Realizada simultaneamente nos municípios de Castanhal, Marabá, Santarém, Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Redenção e Capanema - abrangendo todas as regiões do Estado -, a campanha prosseguirá até sábado (30). Neste primeiro dia, compareceram à sede da Fundação Hemopa 912 voluntários, e foram feitas 752 coletas, atingindo mais que o dobro da meta estabelecida, de 300 coletas/dia.
“Quem ajuda, doa solidariedade. Quem doa sangue, salva vidas” é o tema da mobilização, que visa suprir o estoque técnico de sangue do hemocentro para o mês de dezembro, quando a hemorrede brasileira costuma enfrentar crises devido à insuficiência do número de doadores, em função do período festivo. No Pará, essa queda, em dezembro do ano passado, chegou a 50%.
Hoje, os doadores de sangue começaram a chegar bem cedo. Às 7h30, a sala de coleta, com 17 cadeiras, estava totalmente ocupada. Para maior conforto e agilidade no atendimento, a Diretoria Técnica transformou o Ambulatório Médico em sala de coleta, com mais 10 cadeiras.
Apesar do significativo comparecimento de voluntários no primeiro dia de campanha, a gerente de Captação de Doadores do Hemopa, Juciara Farias, reforça a necessidade de novos doadores procurarem o hemocentro. “A responsabilidade é muito grande. Milhares de pacientes internados em mais de 200 hospitais precisam de transfusão de sangue. E isso é responsabilidade de todos”, disse Juciara, agradecendo aos voluntários que compareceram no primeiro dia da campanha.
Ela também agradeceu o apoio dos veículos de comunicação na divulgação da campanha. “Agradecemos à imprensa local pelo apoio irrestrito às nossas campanhas. Sem essa ajuda não teríamos êxito em nossas ações para elevar o número de doações. Milhares de vidas agradecem”, ressaltou Juciara Farias.
Salvar vidas - O ex-doador de sangue Osvaldo Bellarmino voltou a festejar seu aniversário na Fundação Hemopa. “Parece um missão de vida ele ter nascido no dia do doador”, declarou Juciara Farias. Bellarmino, que completou 75 anos, doou sangue dos 18 aos 67 anos. Foram, mais de 200 doações, que ajudaram cerca de 800 pacientes.
Maik dos Santos, 20 anos, e sua amiga Cleiciane Roberta da Silva, 21 anos, foram juntos doar sangue nesta segunda-feira. Maik soube da campanha pelo facebook e convidou Cleiciane para acompanhá-lo. “Ela topou na mesma hora, porque já tinha a intenção. Trouxemos mais uma amiga. É muito boa a sensação de salvar vidas com a doação. Meu pai também é doador”, ressaltou ele.
Para Maik, a doação é essencial para salvar vidas. “Afinal, são três pessoas que podemos salvar só com uma doação de sangue. É preciso pensar no próximo. Quando a gente menos espera, podemos precisar”, disse.
Doador há mais de 15 anos, Nelson Chagas dos Santos, 66 anos, ficou sabendo da campanha pela televisão. “Sempre que posso, participo das campanhas. Voltei porque gosto daqui e vim para ajudar nesta data. São mais vidas que serão salvas”, declarou Nelson, que conseguiu convencer um amigo a doar sangue.
Das 09 às 14 h de hoje houve a mobilização artística, com a participação voluntária da Gang do Eletro, Ângela Carlos, Jorginho Gomez, Camila Tavares, Banda RK, Bateria da Escola de Samba "Rancho Não Posso Me Amofiná", Coral de Vozes do Hemopa e grupo de danças. O evento contou com o apoio do Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, especializado em direitos autorais).
A campanha foi aberta oficialmente no domingo (24), em parceria com o Pará Moto Club, que promoveu o “II Moto Passeio – Motociclistas Sangue Bom”, reunindo cerca de 100 pessoas nas principais ruas do centro de Belém. A mobilização foi encerrada na Praça da República, onde a unidade móvel do Hemopa efetivou 45 cadastros de doadores de medula óssea.
A campanha prossegue nesta terça-feira (26), a partir das 09 h, com a celebração de missa em Ação de Graças, no auditório do hemocentro. No dia 30 haverá culto com membros da Igreja Adventista, às 09 h, no auditório, em parceria com o projeto “Vida por Vidas”.
Quem pode doar sangue – O doador de sangue deve ter boa saúde, mais de 50 kg e estar na faixa etária de16 anos completos a 67 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto, e estar alimentado no momento da doação. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher a cada três meses. O resultado dos exames dos doadores pode ser obtido pelo site www.hemopa.pa.gov.br, 30 dias após a coleta do sangue.
A inscrição no cadastro de doação de medula óssea pode ser feita por homem e mulher saudável, na faixa etária de 18 a 55 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: A sede da Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18 h, e aos sábados, das 7h30 às 17 h. Mais informações pelos fones: 08002808118 ou 3242-9100 – Ramal 205.

Texto:
Vera Rojas-Hemopa


Setur certifica concluintes de cursos turísticos em Conceição do Araguaia
O secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, entrega nesta terça-feira (26), às 10 horas, na Câmara Municipal, os certificados dos 114 profissionais de turismo de Conceição do Araguaia concluintes dos cursos de capacitação do Programa Estadual de Qualificação Profissional do Turismo (Peqtur).
Os cursos foram coordenados pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e Companhia Paraense de Turismo (Paratur), em parceria com a Secretaria Municipal de Turismo de Conceição do Araguaia, e executados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar),  Associação Paraense de Recursos Humanos (APRH) e Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com o trade turístico local.
A turma de formandos participou da qualificação em cursos como “qualidade no atendimento”, “condutor de pesca esportiva”, “garçom”, “gestão de pequenos negócios turísticos” e “camareira”, voltados aos profissionais dos setores de alimentos e bebidas, meios de hospedagem, gestão empresarial e turismo receptivo.
O programa tem como objetivo principal oferecer aos profissionais dos diversos segmentos do turismo uma ferramenta capaz de aumentar a eficiência, aprimorar a qualidade dos serviços prestados e ampliar a competitividade, com objetivo de fortalecer o produto turístico e contribuir para o desenvolvimento desta atividade econômica no Estado. Ao todo, o Peqtur já qualificou mais de quatro mil pessoas. A meta do programa até 2015 é capacitar 10.560 profissionais.
Após a solenidade de entrega dos certificados, Adenauer Góes participa de reunião de trabalho com prefeito, secretários municipais, vereadores e trade turístico local. Na ocasião, ele repassará informações sobre o Plano Estratégico Ver-o-Pará, as ações da Setur na região turística Araguaia Tocantins e município, além de discutir ações para o desenvolvimento do turismo em Conceição do Araguaia, com objetivo de estruturar o destino, tornando-o competitivo e capaz de ser um meio gerador de renda e melhores condições de vida à população.

Texto:
Israel Pegado-SETUR


Cosanpa faz a modernização da subestação elétrica de São Brás
A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) iniciou a obra de revitalização e modernização da subestação elétrica do complexo de São Brás, que, depois de pronta, vai permitir um abastecimento contínuo de água para dez bairros de Belém, mesmo com falha de energia elétrica. O novo sistema vai contar com um conjunto de três subestações de energia, duas em prédios de alvenaria e uma do tipo aérea, em poste.
Os equipamentos de montagem do projeto de modernização da subestação elétrica do complexo de São Brás serão de última geração, com painéis compactos de média tensão, mais seguros no isolamento de correntes elétricas. Os transformadores serão do tipo a seco, que também são compactos e não agridem o meio ambiente, pois não usam a isolação convencional a óleo, cujo descarte é altamente poluente. Todos os equipamentos que serão usados atendem às normas técnicas nacionais e internacionais de sistemas elétricos.
A obra de modernização começou no último dia 18, com a preparação do terreno para erguer o primeiro prédio, ao lado da antiga subestação. A escavação é feita com cuidado pelos operários, pois há muitos condutores elétricos debaixo da terra, no local onde será feita a fundação de concreto. O espaço usado vai ser menor, pois os transformadores serão compactos. O outro prédio ficará na Avenida Magalhães Barata, onde funcionarão a medição e proteção geral do sistema.
A subestação elétrica existente está bastante deteriorada e será demolida, após a construção do novo conjunto de subestações. No local será instalado o grupo gerador de 750 kVA, da Estação Elevatória de Água Tratada de São Brás. Na falta de energia elétrica provocada por motivos externos, os motores não vão mais parar e não haverá mais falta de água para os bairros do Comércio, Campina, Cidade Velha, Reduto, Batista Campos, Umarizal, Nazaré, Guamá, Condor e parte da Cremação.
Os novos motores funcionam por tempo indeterminado, abastecidos com óleo diesel. “Às vezes falta energia na subestação elétrica por problemas que não são de competência da Cosanpa e a população fica com o abastecimento de água prejudicado, porque a estação de água para de funcionar. Isso deixa de existir com essa nova subestação”, afirma o técnico da Diretoria de Expansão e Tecnologia da Coanpa, Rogério Melo.
Neste projeto, a Estação Elevatória de Água Tratada de São Brás contará com novos painéis de comando e partida dos motores novos na tensão de 440 V. Haverá ainda uma sala exclusiva e climatizada para abrigar esses painéis, separando-os da área de operação das bombas. Nos prédios administrativos da Cosanpa em São Brás, serão executados novos encaminhamentos de cabos em eletrodutos, enterrados e envelopados em concreto. Os quadros gerais de distribuição de energia serão instalados em cada bloco dos setores da administração.
No Centro de Processamento de Dados, também foi previsto um sistema de emergência, com a instalação de um grupo gerador de 81 kVA, para que o sistema integrado de informática também não pare de funcionar, quando ocorrer uma falta de energia elétrica proveniente da concessionária de energia. Desta forma, o atendimento externo da Cosanpa (nas lojas) também não vai parar, pois o sistema Gsan, que lhe dá suporte, continuará funcionando.
A obra recebe investimentos de R$ 2,99 milhões, recurso proveniente do governo federal, com contrapartida do governo do Estado. Para a gestora da Unidade de Obras e Serviços da Cosanpa, Janete Piauhy, com a modernização da subestação elétrica de São Brás, “o sistema ganhará em eficiência funcional, em redução de custos de manutenção e diminuição nas paralisações, permitindo assim um contínuo abastecimento de água em diversos bairros de Belém”.

Texto:
Andrea Cunha-Cosanpa


Projeto Livro Solidário doa 650 livros para o programa Arca das Letras
O programa de bibliotecas Arca das Letras, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, recebeu nesta segunda-feira (25) a doação de 650 livros do projeto Livro Solidário, da Imprensa Oficial do Estado. A iniciativa vai beneficiar famílias do campo, formadas por assentados da reforma agrária, agricultores familiares, remanescentes de quilombos, comunidades de pescadores, populações ribeirinhas e indígenas.
Para o coordenador da Arca das Letras no Estado, Donato Alves, a contribuição chegou em boa hora, considerando que o acervo doado é composto por livros didáticos e técnicos, publicações bastante procuradas nas bibliotecas do programa. “A iniciativa do Livro Solidário vai nos ajudar a diversificar o acervo e isso vai contribuir muito para as pesquisas na comunidade”, disse.
Criado em maio de 2003, pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário, para facilitar o acesso das populações rurais à informação, o “Arca das Letras” instala bibliotecas em espaços como casas, igrejas e associações, cedidos pelos agentes de leitura de cada comunidade. No Pará, cerca de 480 bibliotecas já foram implantadas pelo programa, em 94 municípios. Cada arca começa com um acervo mínimo de 200 livros, entre publicações didáticas, técnicas, infantis, para jovens e adultos, além de livros especializados e de referência ao exercício da cidadania.
Segundo Donato Alves, o programa tem ampliado a atuação com apoio de organizações não governamentais, editoras, órgãos públicos e outras iniciativas, a exemplo do projeto Livro Solidário. Antes de captar as doações junto às instituições, os moradores são consultados. “Passamos um formulário em cada comunidade, para sabermos quais as necessidades dela, e com as informações obtidas montamos um acervo básico para cada biblioteca”, explica o coordenador.
A bibliotecária do Livro Solidário, Ana Paula Duarte, acredita que esse tipo de parceria também é fundamental e enriquecedora para o projeto, considerando que um número cada vez maior de pessoas é beneficiado, dentro e fora da Região Metropolitana de Belém. “Ao apoiar iniciativas como o programa Arca das Letras, vamos além das ações já trabalhadas pelo Livro Solidário, e isso revela o crescimento do nosso trabalho”, explicou, ressaltando que as doações devem continuar.
“Agora vamos arrecadar e doar para o programa livros da literatura paraense. Dessa forma, além de levar mais conhecimento sobre a cultura do Estado às comunidades rurais, também iremos promover o trabalho de nossos autores”, concluiu a bibliotecária.
Voltado para comunidades em situação de vulnerabilidade social, atualmente o Livro Solidário beneficia cerca de 40 mil pessoas, direta e indiretamente, por meio da implantação de seis espaços de leitura na Região Metropolitana de Belém, além de ações complementares do projeto, a exemplo do “Ação Leitura” e da doação de acervo a outros projetos e instituições.
O Livro Solidário também já atendeu ao Hospital Ophir Loyola, com a doação de livros para pacientes e acompanhantes, a Biblioteca Itinerante Hospitalar, da classe hospitalar da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Viana, além de ter beneficiado cerca de seis mil internos da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), com a doação de acervo literário.
As doações para o projeto podem ser feitas na sede da Imprensa Oficial do Estado, na Travessa do Chaco, 2.271, bairro do Marco. A cada cinco livros de literatura infanto-juvenil ou dez gibis usados, a pessoa recebe, em troca, um livro editado pelo Estado. Mais informações: (91) 4009-7847 e 4009-7800. Para colaborar com o programa Arca das Letras, basta acessar o site http://www.territoriosdacidadania.gov.br e se cadastrar ou enviar e-mail para arcadasletras@mda.gov.br.

Texto:
Keila Rodrigues-IOE


Pará em Obras - Novo posto de identificação atende 300 pessoas por dia
Há bem pouco tempo, quem precisava tirar a primeira via ou renovar a Carteira de Identidade precisava enfrentar alguns transtornos para conseguir o documento no posto de identificação, localizado na Delegacia Geral de Polícia Civil, no bairro de Nazaré, região central de Belém. O local não oferecia a comodidade adequada e o procedimento era demorado.
Hoje, a situação é totalmente diferente. Além de poder marcar o atendimento via internet, pelo site www.policiacivil.pa.gov.br – permitindo ao interessado só se deslocar até o posto na data marcada –, o usuário conta com uma infraestrutura moderna e bem equipada, reduzindo bastante o tempo de espera para a confecção do documento.
As melhorias são fruto de uma reforma, implementada entre abril e maio deste ano. A obra, que incluiu também o hall de entrada da Delegacia Geral, totalizou um investimento de R$ 236 mil, feito pelo governo do Estado. O novo posto oferece atendimento com sistema eletrônico de senhas, em boxes individualizados. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, exceto em feriado, e aos sábados, das 8 às 14 h, para emissão dos documentos de identificação.
Rapidez e eficiência - De acordo com o diretor de Identificação da Polícia Civil, Ricardo Paula, no posto são atendidas diariamente cerca de 300 pessoas. “O procedimento, hoje, é mais rápido e prático. O usuário entra no site, seleciona o posto onde quer ser atendido, agenda uma data, dirige-se até lá no dia marcado, é recepcionado e direcionado para os serviços. Depois, apenas aguarda a expedição do documento, que é entregue com 24 horas”, explicou Ricardo Paula.
A professora Lúcia Oliveira, 49 anos, comprovou a eficiência do serviço. Mãe da adolescente Ana Paula Oliveira, 15 anos, ela procurou o posto para tirar a primeira via da Carteira de Identidade da filha, e disse ter ficado satisfeita com o atendimento. “Estamos com um pouco de pressa, porque a minha filha vai prestar vestibular e está precisando desse documento. É tudo foi muito rápido, por isso estamos contentes com o serviço”, declarou.
Também no prédio da Delegacia Geral foi inaugurado o Laboratório de Perícias Papiloscópicas e Necropapiloscópicas. Segundo o papiloscopista Raimundo Santos, que trabalha há mais de 20 anos na Polícia Civil, no laboratório são realizadas perícias documentoscópicas, de material e local de crime, e necropapiloscopia (identificação de cadáver). Somente até novembro deste ano foram realizados 327 exames. “O nosso trabalho é complexo e precisamos dispor de todos os materiais e equipamentos adequados para realizar tudo com muito critério e, assim, poder apresentar um bom laudo, seja para autoridade policial ou judicial”, informou.

Texto:
Elck Oliveira-Secom


Lutadores Ildemar e Iuri Marajó reconhecem incentivo recebido da Seel
Os lutadores irmãos Ildemar e Iuri Marajó visitaram a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) nesta segunda-feira (25) para agradecer pelo incentivo recebido. Iuri é mais um atleta que recebe apoio e patrocínio da Seel para participar de competições. A Seel já patrocinou o lutador e sua equipe em competições no Rio de Janeiro, em Belo Horizonte, São Paulo e nos Estados Unidos, onde ele lutou no UFC On FOX Sports 1, no último mês de agosto. Com o patrocínio, Iuri e equipe conseguem custear passagem, hospedagem, alimentação e os treinos.
Para Iuri Marajó, o apoio e o reconhecimento do trabalho pelo governo do Estado mostra o incentivo ao esporte local. “Fico feliz pelo apoio do governo. É muito importante levar o nome do Estado, mostrar a nossa bandeira e que estamos tendo esse apoio. Isso divulga a nossa cidade e como esse apoio acontece. Fico feliz e só tenho a agradecer”, disse o lutador.
Marajó tem cinco lutas no UFC no Brasil, com três vitórias, uma derrota e um no contest. Iuri soma 28 vitórias e apenas quatro derrotas no cartel. Entre os grandes triunfos da carreira do atleta está uma vitória por nocaute diante de Ricardo Lamas, que hoje é top da categoria dos penas.
Ildemar Marajó já foi campeão no MMA Iron Man, Amazon Fight e Jungle Fight, o maior evento de MMA da América Latina. Lutando pela categoria dos meio-médios (até 77 quilos), ele começou a praticar luta marajoara, uma espécie de luta greco-romana, aos 15 anos. “Eu não era bom nisso, mas gostava muito de lutar desde criança. Tanto que quando me mudei para cursar o ensino médio, meu irmão mais velho me levou a uma academia de kung-fu e daí não parei mais”, conta. “Depois de treinar pela primeira vez, seis meses depois ganhei a primeira luta de MMA por nocaute”, relembra.
“Esses irmãos representam a força do esporte paraense. Levam nosso nome para o mundo em suas lutas e premiações”, disse o titular da Seel, Vitor Miranda. “Eles são apenas dois, de vários outros lutadores que temos orgulho em incentivar a participar de competições pelo Brasil e pelo mundo”, disse a secretária adjunta, Renilce Nicodemos.

Texto:
Liandro Brito-Seel


Sema propõe criação de uidades de conservação no Tabuleiro do Embaubal
Será nesta quinta-feira (28), às 9 horas, no ginásio poliesportivo da cidade de Senador José Porfírio, no sudoeste paraense, a consulta pública para a criação das unidades Refúgio de Vida Silvestre (Revis) e Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS), que pretendem conservar a biodiversidade e o ecossistema e conter ações predatórias no arquipélago Tabuleiro das Tartarugas, conhecido como Tabuleiro do Embaubal.
Na consulta, as populações locais, representantes de instituições públicas municipais, organizações da sociedade civil e pesquisadores podem opinar sobre as propostas de criação das unidades de conservação elaboradas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).
As ações do Governo do Pará para a proteção legal da área são da década de 1980, com a indicação nos estudos do Instituto do Desenvolvimento Econômico e Social do Pará (Idesp), publicados nas revistas “Pará Desenvolvimento – Amazônia na Constituição” (1988) e “Amazônia Eco-Visões” (1992). Os trabalhos indicavam o arquipélago para Refúgio de Vida Silvestre do Baixo Xingu. A finalidade era a preservação dos quelônios, como o tracajá, o laça ou pitiúe e a tartaruga da Amazônia, que desovavam em grande quantidade nas praias.
O Tabuleiro do Embaubal e as ilhas adjacentes foram objetos de amparo legal no Macrozoneamento Ecológico-Econômico do Estado, com proposta para criação de uma unidade de conservação do grupo de proteção integral (Lei nº 6.745/ 2005). O programa Áreas Prioritárias para Conservação, Uso Sustentável e Repartição de Benefícios da Biodiversidade Brasileira classifica a área do Tabuleiro do Xingu como de importância para a biodiversidade e prioridade de ação em categoria extremamente alta, com ocorrência de espécies ameaçadas, endêmicas e migratórias.
No município de Senador José Porfírio, até o momento, não existe unidade de conservação. As áreas propostas estão distante das unidades existentes na Região de Integração Xingu, onde existem 13 unidades, entre federais e estaduais, somando uma área de 10.254.705,02 de hectares. Três são de proteção integral.
Segundo técnicos da Sema, a criação de unidades de conservação no Pará tem sido um dos grandes desafios enfrentados pela secretaria, por causa da grande extensão territorial do Estado, pressões e conflitos pelo uso e apropriação dos recursos naturais e dos espaços territoriais, que vêm se multiplicando aceleradamente nas últimas décadas de forma desordenada, trazendo como consequências perdas consideráveis à biodiversidade e ao meio ambiente.
No entanto, segundo eles, para o uso desse recurso é necessário que seja desenvolvido um programa de manejo para evitar a superexploração e estimular técnicas de manejo sustentáveis. A criação da unidade de conservação de proteção integral Refúgio de Vida Silvestre (com 4.014 hectares) e de uso sustentável Reserva de Desenvolvimento Sustentável (com 22.911 hectares) no arquipélago do Tabuleiro de Embaubal é uma estratégia para unir ações a favor da preservação do maior tabuleiro de tartarugas de água doce do Pará, assegurando condições e meios necessários para a melhoria da qualidade de vida das populações tradicionais.
“Até o presente momento, foi um processo muito participativo, com a população contribuindo no levantamento das informações, mas principalmente com participação na determinação dos limites das áreas a partir da importância e uso”, explica a técnica Nívia Pereira, da Sema.
Os estudos que subsidiam o processo de criação das unidades, como o diagnóstico ambiental, socioeconômico e fundiário, tiveram por finalidade levantar informações que justifiquem a ação e apontem necessidades urgentes. No diagnóstico, foi ratificada a necessidade de se proteger essa parcela da biodiversidade, com a proteção de espécies ameaçadas de extinção, endêmicas, migratórias, em um local de grande beleza cênica, e a manutenção da exploração sustentável dos recursos naturais.
Com a criação das unidades de conservação, a Sema conduzirá a gestão ao designar equipe técnica, implantar o conselho gestor e coordenar a elaboração do Plano de Manejo, que estabelecerá o zoneamento, as normas e as regras que devem orientar o uso do território e o manejo sustentável dos recursos naturais.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema


Sefa promoverá palestras sobre o "Nota Fiscal Cidadã" em Monte Alegre
Na próxima quarta-feira (27), técnicos da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) ministrarão duas palestras na cidade de Monte Alegre, no oeste paraense, sobre o Programa Nota Fiscal Cidadã. Abertas ao público, as palestras acontecerão na Associação Comercial de Monte Alegre, na Travessa Dr. Carlos Arnóbio Franco, 309. Às 17 h, o evento será destinado ao público em geral, e às 19 h para empresários, contadores e demais colaboradores de empresas do segmento varejista.
Já na manhã desta terça-feira (26), Roseli Kempfer, da Coordenação do Programa, e Tânia Bernardes, disseminadora de Educação Fiscal, atenderão ao público na Unidade Fazendária em Monte Alegre (Rua Dionísio Bentes, s/n). “Vamos tirar dúvidas dos consumidores e oferecer o cadastramento ao Programa, para quem tiver dificuldades de acesso à internet”, informa Roseli.
O Programa Nota Fiscal Cidadã visa estimular a cidadania fiscal. Para participar é preciso se cadastrar no site (www.sefa.pa.gov.br/nfc) e solicitar, nas compras em estabelecimentos comerciais integrantes do Programa, a emissão de notas e cupons fiscais com CPF. A cada R$ 100,00 em compras acumulado é gerado um bilhete para participar dos sorteios trimestrais. O próximo sorteio será no dia 12 de dezembro, para o qual valerão notas e cupons fiscais emitidos com CPF nos meses de julho a setembro de 2013.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Conselho Estadual de Saúde define representantes para biênio 2014-2016
Foi feita na última sexta-feira (22), no auditório do Instituto de Ciências Jurídicas, da Universidade Federal do Pará (UFPA), a eleição que definiu as entidades e instituições que vão compor o Conselho Estadual de Saúde (CES) no biênio 2014-2016. A plenária estadual teve a participação dos delegados representantes dos usuários, trabalhadores de saúde, gestores e prestadores de serviços.
O evento teve ainda a presença dos membros do atual conselho e também da comissão eleitoral, composta pelos seguintes conselheiros titulares: Círia Pimentel, Raimundo Araújo e Gerson Dumont, além do coordenador da comissão, Pedro de Oliveira Neto. Os suplentes são: Sara Medeiros, Paulo Bronze, Liduína Menezes e Jurema Maria do Amparo.
No fim da plenária, foram apresentadas as entidades e intuições eleitas em votação. No segmento gestor/ prestador foram eleitas a seguintes entidades: Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), com vaga para três representantes (titular/ suplente); Colegiado de Secretários Municipais de Saúde do Pará (Cosems), também com três vagas (titular/ suplente); Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado (Sindesspa), com uma vaga para titular; e Associação de Hospitais e Casas de Saúde do Pará, como suplente.
Representando o trabalhador de saúde, as entidades eleitas foram: Sindicato dos Trabalhadores da Saúde no Pará (Sindsaúde), com quatro vagas (titular/ suplente); Sindicato dos Enfermeiros do Estado (Senpa), com uma vaga (titular e suplente); Conselho Regional de Enfermeiros  (Coren), com uma vaga para titular e suplente; Sindicato dos Médicos (Sindmepa), com vaga para um titular; e Sindicado dos Odontologistas no Estado do Pará (Soepa), como suplente.
Os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) serão representantes no Conselho Estadual de Saúde pelas seguintes instituições e entidades: Movimento Popular de Saúde, Confederação Nacional das  Associações de Moradores, Central dos Trabalhadores e Trabalhadores do Brasil (CTB), União Brasileira de Mulheres (UBM), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase, Força Sindical, Central Única dos Trabalhadores (CUT), União Acadêmica Paraense, Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Estado (Sepub), Associação dos Renais Crônicos e Transplantados do Pará e Ação da Cidadania Contra Fome e a Miséria. Todos têm uma vaga para titular e suplente.
Além desses, também representam os usuários do SUS a Associação de Comunicadores do Pará, com um titular; Associação Afro-religiosa e Cultural Ilê Iyaba Omi, como suplente; Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Bebidas em Geral e Águas Minerais do Estado, como titular, e Federação das Associações de Aposentados Pensionistas do Estado, como um suplente.
O edital de homologação das entidades eleitas na plenária estadual será publicado ainda esta semana, no Diário Oficial do Estado. Depois da publicação do resultado final, as entidades eleitas deverão indicar os representantes para publicação do decreto governamental, para o biênio 2014-2016, do Conselho Estadual de Saúde.
O Conselho Estadual de Saúde é um órgão colegiado de deliberação superior do SUS. No âmbito do Estado, tem caráter permanente e como objetivo estabelecer as diretrizes da política estadual de saúde, bem como o acompanhamento, controle e avaliação da execução, em conformidade com a Constituição Estadual e com as leis pré-estabelecidas.

Texto:
Edna Sidou-Sespa


Uepa registra 8.548 faltas no segundo dia dos Processos Seletivos
Um total de 8.548 candidatos faltou no segundo dia dos Processos Seletivos 2014 da Universidade do Estado do Pará (Uepa), nesta segunda-feira, 25. Destes, 7.870 concorriam a uma vaga pelo Processo Seletivo (Prosel) e 678 pelo Programa de Ingresso Seriado (Prise). Realizada das 8 às 13 horas, a prova, que correspondia à segunda etapa dos processos, incluiu 60 questões objetivas de conhecimentos gerais, incluindo Língua Estrangeira. Ao todo, 62.540 candidatos estavam aptos à realização do exame. A maioria das ausências, segundo a coordenação dos processos, foi de candidatos que não levaram documento oficial com foto ou perderam, por falta de atenção, o horário de início da prova, que é local.
Até o dia 9 de dezembro, a Uepa vai divulgar no site www.uepa.br a lista dos candidatos aptos à terceira etapa do Prosel, que acontece no dia 15 do mesmo mês. Os candidatos que não alcançarem o mínimo de 40 pontos na soma das pontuações da primeira e da segunda fase estarão eliminados. De acordo com a pró-reitora de Graduação, Ana da Conceição Oliveira, os dois dias de prova ocorreram sem anormalidades. “Os processos seletivos transcorreram normalmente. Os problemas que aconteceram, como falta de fiscal, por exemplo, foram logo sanados, pois trabalhamos com fiscais reservas”, destacou.
A prova foi aplicada em 138 locais, distribuídos em Belém e outros 24 municípios. No Campus II da Uepa, no bairro do Marco, ficaram concentrados os atendimentos especiais a 13 candidatos que declararam ter algum tipo de deficiência. Para este grupo, a Uepa disponibilizou provas ampliadas, ledor, intérprete da Língua Brasileira de Sinais e o uso da máquina braille.
A candidata Ana Clara Maciel, de 17 anos, fez uso da máquina braille e do ledor. Ela chegou ao Campus II acompanhada da tia, Antônia Cordeiro, e da prima Fernanda, a dois minutos do fechamento do portão. Mesmo com o horário apertado, mostrou-se um exemplo de superação. “Ela está fazendo o Prise 2 este ano. A deficiência dela não a impede em nada", afirmou a tia, emocionada, ao deixar a sobrinha no local de prova. "Ela foi bebê prematuro, de seis meses. Ficou na UTI, mas venceu todos os obstáculos. Ela toca flauta, violino, vira o computador de cabeça pra baixo”, elogiou.
No CCBS, os candidatos começaram a sair pouco antes das 10 horas. A prova foi considerada fácil pela candidata Cássia Viana, de 18 anos, que concorre a uma vaga em Licenciatura em Educação Física pelo Prosel. “Foi boa, porque eu gosto das matérias do segundo ano, menos Química”, revelou. Ela se preparou no cursinho pré-vestibular, mas o maior incentivo é o da irmã. “Todas as atenções estão voltadas para mim, pois minha irmã passou em 2008 numa universidade pública. Quero passar como ela e ainda estou tentando o mesmo curso em que ela foi aprovada”, afirmou.
Na Escola Costa e Silva, no bairro do Sousa, onde foi lotado o maior número de candidatos do Prise, um total de 579 estudantes, a movimentação foi tranquila. Nos dois primeiros dias de prova, poucos alunos perderam a hora ou apresentaram problemas no documento de identificação. Para os candidatos, o momento foi de consagração de um ano inteiro de preparação. Ariela Moraes, de 16 anos, tem boas expectativas. “A prova foi boa, estava fácil, e eu estou confiante", afirmou. "Eu estudei, me preparei, tive vários professores na escola me ajudando e aulas particulares de reforço. Para o próximo ano, vou me preparar e estudar mais, prestar mais atenção nas disciplinas que tive mais dificuldades”.
Estudante de escola pública, Márcia Almeida, também de 16 anos, espera garantir uma vaga. “Tirei uma média boa na primeira fase do Prise e espero tirar na segunda prova. Eu me esforcei de todas as formas para acompanhar o conteúdo”, ressaltou. Nesse momento de necessária concentração, muitos pais consideram sua participação marcante. Rosilene Veloso Ferreira tem dois filhos em processo de seleção, um no Prise e outro no Prosel, que disputa uma das vagas do curso de Engenharia Ambiental. Para ela, que esperava o filho desde as 7h30 da manhã, o apoio é fundamental. “Eu acompanhei e incentivei muito. Nós acabamos estudando juntos e acompanhando cada passo. Acompanhá-los é também um desafio. Para mim, já é uma grande vitória a presença dos meus filhos aqui”, disse, emocionada.


Texto:
Ize Sena-Uepa


Mostra de Ciência e Cultura 2014 vai homenagear vice-reitor da UFPA
O pesquisador e vice-reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Horacio Schneider, foi eleito, em votação pública online realizada durante dez dias, o homenageado da Mostra de Ciência e Cultura 2014. O evento é coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e o resultado, que atribuiu 54% dos votos ao vencedor, foi divulgado nesta segunda-feira, 25. Após a indicação dos candidatos à homenagem feita pelo Comitê Interinstitucional da Semana Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, composto pelas principais instituições de ensino e pesquisa do Estado, mais de mil votos foram computados.

“Recebo com muita alegria essa notícia e fico muito honrado em ser homenageado em um evento que possui uma mensagem e uma missão de extrema importância, que é a de popularizar a prática científica entre os jovens do nosso Estado", afirmou o pesquisador. "Eu mesmo, durante toda a minha carreira como pesquisador, procurei divulgar e popularizar a Ciência, e sei o quanto isso é uma tarefa árdua, porém recompensadora. Parabenizo a iniciativa da Secti porque sei que o impacto é positivo”.

A mostra ganha sempre, a cada ano, o nome de uma personalidade da área científica ou educacional envolvida na formação de recursos humanos voltados para a pesquisa científica em nível global e regional, tendo, assim, contribuído para o avanço do conhecimento cientifico na Amazônia e, em especial, no Pará. Em 2012, o evento homenageou o médico e ambientalista Camillo Martins Vianna e este ano o homenageado foi o pesquisador, antropólogo, historiador, folclorista e musicólogo Vicente Salles. 

A escolha de Horacio Schneider é atribuída a sua importante trajetória profissional, voltada para a pesquisa sobre a evolução de vertebrados, em geral, e dos primatas, com foco na investigação sobre a genética de populações animais. O pesquisador possui três livros publicados sobre Métodos de Análise Filogenética. Publicou, também, mais de 150 resumos em encontros nacionais e internacionais e escreveu mais de 120 artigos científicos para revistas de circulação internacional, além de ser membro titular da Academia Brasileira de Ciências e de ter sido promovido à classe de Grã-Cruz da Ordem do Mérito Científico Nacional, em 2010. 

Este ano, mais de 48 mil visitantes participaram das atividades da mostra, que percorreu 12 municípios paraenses, como Salinópolis, Terra Alta, Tucuruí e Soure. O projeto é realizado em parceria com diversas instituições de ensino e pesquisa do Pará e integra a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, evento anual do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Seu principal objetivo é divulgar ações educativas, científicas e culturais que despertem a curiosidade científica dos visitantes e contribuam para a formação educacional de crianças e jovens estudantes das diferentes regiões do Estado. 


Texto:
Igor de Souza-Secti


Emater incentiva produção de açaí, mandioca e pescado em Breves
Até o final deste ano 106 famílias de agricultores familiares do município de Breves, no Marajó, serão contempladas com recursos da ordem de R$ 2.500, cada, para investimento em manejo de açaizais, mandiocultura e pesca. Os projetos técnicos foram elaborados pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e a expectativa é que, com os recursos, que totalizam R$ 265 mil, a produção seja elevada em 30%.
De acordo com Marinaldo Gemaque, técnico da Emater, a estimativa é de que os investimentos provoquem aumento na produção de açaí, num prazo de 18 meses, e a de mandioca, em dois anos. Já com relação à pesca, o aumento da produção é imediato. “A produção de açaí e farinha e a pesca, em especial a captura de camarão, são a maior fonte de renda das famílias no município”, explica Gemaque. Dos 106 projetos a serem viabilizados pelo Programa Nacional de Fortalecimento à Agricultura Familiar (Pronaf) na Linha B, 50 serão liberados pelo Banco do Brasil e os outros 56 pelo Banco da Amazônia.
Em Breves, a Emater atende agricultores familiares em 27 comunidades. Além da assistência à pesca e produção de farinha e açaí, a empresa também está estimulando o sistema produtivo local com a introdução de outras atividades, como avicultura (criação de pequenas aves) e horticultura. A empresa implantou cinco hortas escolares, como forma de garantir a segurança alimentar e melhorar a qualidade da alimentação, e ainda orienta agricultores no cultivo de hortaliças nas propriedades. “Tanto a avicultura quanto a horticultura garantem a segurança alimentar e ainda são alternativas de renda para estas famílias”, afirmou o técnico.


Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Lacen treina técnicos de Saúde sobre notificação compulsória
Técnicos de Unidades Básicas de Saúde de Belém estão sendo submetidos a treinamento sobre o sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial, no Laboratório Central do Estado do Pará (Lacen), com o objetivo de descentralizar o envio de amostras de escarro para cultura, segundo explica Ester Ribeiro, gerente do GAL. Num primeiro momento, o foco principal do treinamento está sendo a tuberculose, mas todas as doenças de notificação compulsória, como hepatite, dengue, Doença de Chagas, Aids, malária, leishimaniose, antoviroses, parboviroses e cultura em geral fazem parte do alvo principal do Lacen.
De acordo com os instrutores, Antonio Monteiro e Ester Ribeiro, após o treinamento o envio de amostras, das UBSs para o Lacen, será mais rápido. “As amostras para diagnósticos de cultura de escarro poderão ser cadastradas na própria unidade de saúde e enviadas diretamente ao Lacen, facilitando todo o fluxo de análise e resultado”, assegura Antonio Monteiro, da Divisão de Rede de Laboratórios do Lacen (DRLAB/Lacen).
O sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial não apenas permite que a unidade de saúde cadastre a amostra a ser enviada, mas, após o diagnóstico, liberado pelo Lacen, possibilita que a própria unidade imprima e entregue o resultado ao paciente, tornando mais ágil todo o processo. “Por meio deste sistema haverá uma melhora significativa no fluxo de amostras e, conseqüentemente, teremos uma redução do tempo de entrega do resultado ao paciente”, enfatiza Ester Ribeiro, gerente da DRLAB.
O GAL é um sistema desenvolvido pelo Ministério da Saúde com o objetivo de viabilizar informações ao Sistema Nacional de Laboratórios de Saúde Pública das Redes Nacionais de Laboratórios de Vigilância Epidemiológica e Vigilância em Saúde Ambiental, proporcionando o gerenciamento das rotinas, acompanhamento das etapas para realização dos exames, relatórios epidemiológicos e de produção nas redes estaduais de laboratórios de saúde pública e o envio de resultados dos exames laboratoriais.
Participam do treinamento, que começou nesta segunda-feira, 25, e vai até quarta-feira, 27, no auditório do Lacen, técnicos das Unidades Básicas de Saúde de Outeiro, Icoarací, Providência, Paraíso dos Pássaros, Benguí, Sideral, Tapanã, Marambaia, Condor, Vila da Barca, Curió, Cabanagem, Cotijuba e Fátima.


Texto:
Demétrio Beltrão-Sespa


Capacitação multiplica conhecimentos sobre Sistemas Agroflorestais
Difundir ensinamentos sobre a produção de alimentos com bases sustentáveis é o principal objetivo do primeiro curso de formação de multiplicadores em Sistemas Agroflorestais-SAFs, que é coordenado pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal do Estado do Pará (Ideflor) e visa qualificar os técnicos do instituto e das instituições parceiras. As aulas serão ministradas a partir de hoje, 25, até a próxima sexta-feira, 29, na Unidade Didática da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) no município de Bragança, no nordeste paraense.
Os Sistemas Afroflorestais são formas de uso ou manejo da terra que envolvem a combinação de espécies agrícolas e florestais em uma mesma área, promovendo vários benefícios econômicos, sociais e ambientais. “Os SAFs representam para agricultura familiar um importante instrumento de diversificação da produção, de melhoria da segurança alimentar, de incremento da renda a partir da maior oferta de produtos, de diminuição da pressão pelo desmatamento para implantação de cultivos itinerante e de contribuição na redução do passivo ambiental nas propriedades e no próprio município. Além disso, a implantação de SAFs evidencia para a sociedade que existem outras formas de produzir alimentos saudáveis e em bases sustentável”, ressalta Kleber Perotes, gerente técnico do Ideflor.
As palestras abordarão temas como a elaboração de projetos com ênfase na implantação de SAFs em propriedades de agricultores familiares, bem como a demonstração da análise de viabilidade do arranjo produtivo proposto; legislação ambiental estadual - interface com o novo Código Florestal em propriedades de agricultores familiares com enfoque nos Sistemas Agroflorestais; e silvicultura de espécies nativas. A capacitação conta com a parceria da Emater, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Pará Rural, Comissão Executiva de Lavoura Cacaueira (Ceplac) e prefeituras municipais. “Esses profissionais atuam na orientação técnica aos agricultores familiares e foram escolhidos obedecendo a critérios técnicos e por atuarem nos municípios onde o Ideflor vem desenvolvendo Ações/Projetos em parcerias com as instituições locais”, explica Perotes. Este é o quarto e último módulo do curso, que capacitará 40 técnicos.

Texto:
Flávia Ribeiro-Ideflor


Mais de 100 artistas concorrem ao Prêmio Cobra Criada 2013
Foram encerradas nesta segunda-feira, 25, as inscrições ao Prêmio Cobra Criada 2013 Max Martins, um concurso destinado a premiar alunos e ex-alunos da Fundação Curro Velho nas categorias de Artes Visuais, Cênicas, Música, Design de Produto, Cinema de Animação e Literatura. O concurso distribuirá 48 prêmios no valor de R$ 1.000 reais cada. Mais de 100 candidatos se inscreveram e vários concorrentes deixaram para se inscrever no último dia.
Francis Michael, aluno de serigrafia e pintura, foi um dos últimos a realizar sua inscrição. “Eu soube da prorrogação das inscrições e, incentivado pelos meus instrutores, deixei pra fazer minha inscrição no último dia. Vou participar na categoria de Artes Visuais com três obras nas técnicas de serigrafia e pintura”, contou. Para Francis, a realização do concurso é um incentivo à produção artística dos alunos  e ex-alunos da fundação. “O Cobra Criada é um incentivo a produzir conhecimentos artísticos. Eu pretendo trocar de profissão, pretendo comprar material e montar meu atelier. Trabalho na manutenção em computadores, mas agora quero investir nas artes visuais”, revelou.
O administrador Magno Nascimento também se inscreveu no último dia, na categoria Design de Produto. “Eu já fui aluno e instrutor, aqui na Fundação Curro Velho. Eu trabalho com as comunidades quilombolas e sou da comunidade África e Laranjituba, que fica em Moju. Para o Cobra Criada, me inscrevi com objetos de cerâmica refratária e objetos de madeira”, explicou.
Dina Oliveira, superintendente da Fundação Curro Velho, ficou feliz com a participação dos alunos no Prêmio Cobra Criada 2013. “Nós já esperávamos essa procura no último dia, isso faz parte da dinâmica dos salões. Estamos felizes em poder retomar o Prêmio Cobra Criada”, disse ela. A lista com os nomes de todos os candidatos inscritos ao Prêmio Cobra Criada 2013 – Max Martins será publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira, 26.


Texto:
Andreza Gomes-FCV


Seminário apresenta regras do encerramento 2013 e mudanças na contabilidade do Estado
Dia 27 de novembro será realizado o Seminário de Lançamento do Siafem - Plano de Contas Aplicado ao Setor Público (PCASP) e serão apresentadas as regras para o encerramento do exercício 2013. A programação é voltada aos técnicos da área de gestão orçamentária das instituições públicas estaduais, e acontece no auditório da Fundação Tancredo Neves (Centur).
O evento vai apresentar os procedimentos e normas para o encerramento anual da execução orçamentária, financeira, contábil e patrimonial do exercício financeiro de 2013, a serem adotadas pelos órgãos da administração pública estadual direta e indireta. Na ocasião serão apresentadas as adaptações necessárias a serem feitas no Sistema Integrado de Administração Financeira para Estados e Municípios (Siafem), para funcionar de acordo com o Plano de Contas Aplicado ao Setor Público (PCASP), norma do Conselho Federal de Contabilidade que passa a vigorar a partir de 2014.  


Agricultores de Peixe Boi trabalharão com produção agroecológica
Cinco famílias selecionadas pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) estarão trabalhando numa unidade de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS) em uma propriedade na zona rural do município de Peixe Boi, nordeste do estado, até o início de 2014. O PAIS é coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) com o objetivo melhorar a qualidade de vida e proporcionar sustentabilidade para as comunidades, estimulando a prática da agricultura orgânica e em Peixe Boi tem a parceria da Emater, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da prefeitura local.
As cinco famílias – moradoras das comunidades de Ananin e Santa Rosa - irão trabalhar na unidade no sítio Pina, de propriedade da agricultora atendida pela Emater, Raimunda Pina da Silva. De acordo com o técnico da empresa, Cleto Cella, no local será instalado um “Quintal Produtivo”, com criação de aves e plantio com adubação orgânica de espécies frutíferas e olerícolas, em um sistema semelhante ao de Mandala (em que os canteiros são montados em círculos e é possível cultivar verduras, legumes e frutas, facilitando o manejo, a irrigação e a colheita). “Este será um trabalho piloto na região. Aqui estarão sendo produzidos produtos orgânicos, sem uso de defensivos agrícolas e com certeza esse irá incentivar outros produtores”, diz o técnico da Emater.
Durante a implantação da unidade do PAIS, os agricultores contarão com o acompanhamento técnico da Emater. Assim que começarem a produção, as famílias poderão comercializar os produtos em estandes na feira do município. De acordo com Cella, a expectativa é que cada agricultor tenha um acréscimo de 30% a 40% na renda familiar. A produção começa a ser comercializada no máximo em120 dias.
Em Peixe Boi, a Emater atende a 300 agricultores familiares em 20 comunidades rurais. Recentemente quatro famílias foram contempladas com recursos da ordem de R$ 144 mil, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento a Agricultura Familiar – Pronaf (Linha Mais Alimentos) - e viabilizados pelo Banco da Amazônia, para incentivo à pecuária de corte. Os projetos técnicos foram elaborados pela Emater.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Seminário e campanha marcam o Dia Mundial de Luta contra a Aids
A partir desta quarta-feira, 27, as estratégias de prevenção e tratamento, os impactos sociais, desafios e propostas em relação à Aids e outras Doenças Sexualmente Transmissíveis estarão em pauta em um seminário que agregará, ainda, o lançamento da Campanha de Luta contra a Aids e a Sífilis no Pará, cuja mobilização final acontece na manhã de 1° de dezembro, com uma caminhada entre a escadinha da Estação das Docas e a Praça da República, em Belém.
Realizado no auditório da Computer Store pela Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), por meio da Coordenação Estadual de DST e Aids, o seminário terá duração de três dias reunindo palestras, mesas redondas e debates em torno de temas como a importância do diagnóstico precoce, tanto para Aids e Sífilis; os impactos da Hepatite C, sobretudo em coinfectados pelo HIV; a feminização da epidemia da Aids; as recomendações sanitárias para salões de beleza e particularidades técnicas, como a rede de assistência oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Já a cerimônia de lançamento da campanha acontecerá nesta quarta-feira, 27, às 16 horas, no auditório do Ministério Público do Estado (MPE).
O momento será também de concentrar esforços para sensibilizar os profissionais da saúde para que recomendem a seus pacientes a realização do diagnóstico precoce de HIV e Sífilis durante o pré-natal, a fim de evitar a transmissão da mãe para o bebê, além de explanações sobre os avanços atuais no controle da Aids. “Ainda não existem uma vacina contra a Aids e nem cura, mas sim formas de tratamento cada vez mais eficientes, como o que impede o bebê de nascer portador do vírus. Atualmente é possível prolongar a vida sendo portador da Aids. O paciente pode morrer por qualquer outra complicação, mas não pela doença se seguir o tratamento à risca”, explicou a coordenadora estadual de DST/Aids, Deborah Crespo, durante a abertura do Fórum de Consulta Pública sobre os rumos da política de DST, Aids e Hepatites Virais, ocorrido há duas semanas, em Belém, e que discutiu o novo protocolo de atendimento a pessoas com HIV proposto pelo Ministério da Saúde.
As estatísticas no Pará confirmam que, em 2009, 432 pacientes de Aids morreram em consequência da doença. Em 2010, o total de óbitos aumentou para 489 e, em 2011, chegou a 513 mortes. Em relação ao número de casos, a população masculina ainda é mais vulnerável, superando as mulheres numa média de 35% ao ano. Pessoas entre 20 e 59 anos estão no topo da faixa etária de infectados.
Outros dados confirmam que em 2011, foram diagnosticadas positivamente com o vírus HIV no Pará 1.504 pessoas, sendo 907 homens e 597 mulheres. No ano passado, esse número foi de 1.270, dos quais 761 do sexo masculino e 509 do sexo feminino. A coordenadora estadual de DST/Aids, Deborah Crespo, alerta que 13 municípios não registram sequer um caso de Aids há seis anos – o que configura subnotificação e ausência de busca ativa e articulação para a prevenção. De todos os municípios paraenses, Belém lidera com 1.500 casos as notificações realizadas entre 2006 e 2011. Só no Estado, mais de 4.800 pessoas com HIV estão em tratamento, das quais cerca de 140 já iniciaram a medicação somente este ano.
Para o tratamento dos portadores do HIV no Pará estão disponíveis para a população 57 Centros de Testagem e Acolhimento (CTAs), sendo sete na Região Metropolitana de Belém e outros 50 para atender os demais municípios. Para casos que demandam internação, o Estado inteiro dispõe de 78 leitos, sendo 38 na capital – dos quais 28 leitos são disponibilizados pelo Hospital Universitário João de Barros Barreto (HJUBB), o único em referência no tratamento de HIV/Aids no Pará. Há leitos públicos no Hospital de Clínicas Gaspar Vianna e na Fundação Santa Casa de Misericórdia. Já no interior do Estado, os leitos do SUS estão disponíveis em diferentes hospitais nas seguintes cidades: Alenquer, Altamira, Ananindeua, Aurora do Pará, Barcarena, Bragança, Breves, Castanhal, Marabá, Marituba, Novo Progresso, Redenção, Santarém e Tucuruí.
A título de informação, estão disponibilizados, na página do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais (www.aids.gov.br), materiais que subsidiam consultas, como vídeo de apresentação da situação atual da epidemia DST/Aids e das hepatites virais e as prioridades do Departamento, materiais de referência e um Instrumento com os principais pontos a serem discutidos presencialmente. Um novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, com dados mais atuais sobre as referidas doenças, será divulgado nos próximos dias, como forma de chamar a atenção da população para o Dia Mundial de Combate de Luta contra a Aids.
A programação completa do seminário a ser realizado na Computer Store pode ser acessada no link: http://www.saude.pa.gov.br/index.php/component/content/article/92-portal/institucional/banner-principal/775-seminario-estadual-de-dst-aids.
Serviço: O Seminário Estadual em DST/Aids acontecerá a partir desta quarta-feira, às 8 horas, no auditório do espaço Computer Store, situado na rua Antônio Barreto, 1176, entre Alcindo Cacela e Nove de Janeiro, no bairro do Umarizal, em Belém. Já a cerimônia de lançamento da campanha acontecerá nesta quarta-feira, 27, às 16 horas, no auditório do Ministério Público do Estado (MPE).

Texto:
Mozart Lira-Sespa


Banpará inaugura Posto de Atendimento em Rio Maria
O Banpará inaugurou, nesta segunda-feira, 25, um Posto de Atendimento em Rio Maria, que, com amplas e modernas instalações, vai atender com conforto e comodidade a população do município. No autoatendimento estão disponíveis quatro caixas eletrônicos, em um dos quais o cliente ou usuário poderá pagar suas contas com dinheiro e receber troco em moeda.
De acordo com o gerente geral da Agência Xinguara, Agostinho Alves, a presença do banco já se justificava em Rio Maria, onde possui muitos clientes e a necessidade do serviço se fazia sentir. A placa foi descerrada pelo diretor Jorge Antunes, pelo prefeito Walter Silva e pelos funcionários Vilma Fagundes e Adriano Mendes, coordenador  do posto de Rio Maria.
O prefeito Walter José da Silva reconheceu, em seu pronunciamento, a importância do Banpará como agente financeiro e pontuou a falta que fazia para a população a criação de um posto bancário na região. Adriano Mendes, que vai coordenar o posto, explicou que o serviço vai facilitar de forma significativa a vida da população riomariense. “Essa unidade é uma grande conquista. Em Rio Maria isso vem ajudar nossos clientes, possibilitando maior comodidade, financiamentos, programas do governo e outros benefícios”.
Este ano, segundo o diretor de Crédito e Fomento, o planejamento estratégico do banco já determinou a inauguração de 11 unidades. Outras cinco ainda serão instaladas nos municípios de Bom Jesus do Tocantins, Mojuí dos Campos, Santa Luzia, Marituba e na Rodovia Augusto Montenegro. Para 2014, acrescentou, o planejamento do Banpará comporta a inauguração de outros 33 pontos de atendimento .


Texto:
Yedda Bevilacqua-Banpará


Pianista paraense é aplaudido de pé em concerto na Sala São Paulo
Com ingressos esgotados, o pianista paraense Paulo José Campos de Melo se apresentou ao lado da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, neste domingo, 24, na capital paulista. Foi a última matinal do ano que a Banda realizou na Sala São Paulo, como parte da série “Concertos Matinais”, que é realizada aos domingos, sempre com a participação de um músico convidado.
O pianista, que é superintendente da Fundação Carlos Gomes, em Belém, participou do concerto com a música ‘Rhapsody in Blue’, do compositor norte-americano George Gershwin. A composição de 1924 foi escrita para solo de piano e banda e combina elementos da música clássica com o jazz. O público aplaudiu de pé o músico, que ficou bastante emocionado. "Tocar com a Banda Sinfônica na Sala São Paulo, completamente lotada, não tem preço", disse Paulo José após a apresentação.  
O maestro Roberto Farias, idealizador da Banda Sinfônica de São Paulo, estava na plateia e comentou a apresentação do músico paraense. "Foi um prazer enorme conhecer o trabalho do Paulo, sobretudo num momento mágico, com a sua brilhante interpretação da ‘Rapsódia in Blue’. Foi uma manhã bastante prazerosa", declarou o maestro.
Diretor artístico da Banda por mais de 10 anos, o maestro também parabenizou Paulo José pelo trabalho desenvolvido em prol da educação musical no Pará. "Gostaria de parabenizá-lo pelas grandes realizações no Estado do Pará, na área musical, principalmente no que se refere ao resgate e valorização das bandas e também pela acolhida à Banda Sinfônica do Estado de São Paulo", declarou Farias. "Os reflexos positivos produzidos internamente no grupo são imensuráveis".O maestro lembrou que os músicos da Sinfônica estiveram em abril deste ano, em Belém, participando da primeira fase do  Festival Internacional de Música do Pará - Música das Américas, que foi totalmente voltado para o aprimoramento musical das bandas de música existentes no Estado.
O pianista paraense disse que tocar na Sala São Paulo foi uma honra, já que o local é considerado um dos melhores do mundo para esse tipo de apresentação. Localizada no Centro Cultural Júlio Prestes, a sala tem capacidade para 1.498 pessoas e foi completamente restaurada, em 1999, como parte do projeto de revitalização do centro da cidade. 



Texto:
Rosa Cardoso-FCG


Procuradoria Geral do Estado reconhece autonomia da Defensoria Pública
A Procuradoria Geral do Estado do Pará reconheceu a autonomia administrativa e financeira da Defensoria Pública e exarou, no bojo do processo 2013241535, três decisões, todas no sentido de legitimar o que determina a Constituição Federal. A questão de fundo tratava da possibilidade de prorrogação do contrato de estágio supervisionado na Defensoria, de um ano para dois anos, conforme permite a Lei Complementar Federal 080/94.
O entendimento adotado até então era o de que a Lei Estadual 6573/2003 prevê estágio com prazo máximo de um ano, ao passo que a lei federal que regula o estágio em geral (Lei Federal 11788/08) não é de seguimento obrigatório, cabendo, portanto, aos Estados federados legislar sobre o tema. Em atenção às particularidades da Defensoria Pública do Estado, que possui legislação própria e de seguimento obrigatório, o Gabinete da Defensoria encaminhou consulta à Consultoria Jurídica da Casa, que se manifestou pela possibilidade de extensão do estágio por até dois anos.
Com entendimento diverso entre a Defensoria Pública e a Secretaria de Estado de Administração, que gerencia a folha de pagamento da Defensoria, podendo incluir e excluir informações no sistema, os autos foram remetidos à Procuradoria Geral do Estado, para manifestação. A Procuradora com atribuição para o caso, a coordenação imediata e o Gabinete da Procuradoria Geral do Estado foram unânimes em dar razão ao entendimento da Defensoria Pública, face à previsão contida na Lei Complementar 080/94, bem como, expressamente, na autonomia administrativa e financeira da instituição.
Para o Defensor Público Geral, Luis Carlos de Aguiar Portela, “trata-se de mais um passo rumo ao fortalecimento institucional".


Texto:
Gilla Aguiar-Defensoria Pública


Roda de samba encerra Música na Orla 2013
O samba deu o tom da programação deste domingo, 24, na Estação das Docas, durante o encerramento do projeto Música na Orla. O grupo Samba de Nós Duas apresentou um show repleto de sucessos da música brasileira e participações especiais que embalaram o público que prestigiou a coletânea “Samba e Choro”.
A dupla Karen Tavares e Verena Torres fizeram uma extensão do projeto “Roda de Samba” especialmente para a Estação: o “Roda de Samba na Estação”. Ao lado dos seus parceiros de banda, Juninho (cavaquinho), Tammyr Cravo (violão), Marcinho do Império (percussão), Diego Batera (bateria/ percussão), Amaral do Pandeiro (percussão) e Léo Costa (baixo), elas receberam vários convidados, como Roguesi, Olivar Barreto, Paulo Borges, Almirzinho Gabriel, Arthur Espíndola e Yasmhin Friaça.
A aposentada Ruth Silveira, 58 anos, acompanhou animada o show do Samba de Nós Duas ao lado da família. “É muito bom ter uma programação desta aqui na Estação, um lugar tranquilo e seguro para reunir a família no final de semana. Essas moças cantam muito e é uma delícia ouvi-las”, comentou.
Idealizado em 2012, o Música na Orla realizou shows das coletâneas Jazz, Ritmos do Pará e Samba e Choro, na orla do complexo turístico. Este ano, contemplando os mesmos gêneros, o projeto foi realizado no Anfiteatro São Pedro Nolasco, possibilitando maior comodidade ao público. De acordo com a presidente da Pará 2000, Gabriela Landé a proposta do projeto foi alcançada. “Nosso objetivo é aproximar a população da nossa cultura, principalmente da produção musical. O Música na Orla já faz parte do calendário cultural da Estação e, no próximo ano, nossa ideia é agregar outros gêneros, ampliando nossa programação”, revelou.
O projeto Música na Orla é uma realização do Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), via Organização Social Pará 2000, que administra a Estação das Docas e promove programações culturais gratuitas ao público.

Texto:
Camila Barros-Pará 2000


Simão Jatene destaca investimentos no nordeste do Pará
Na edição desta segunda-feira, 25, do programa de rádio “Prestando Contas”, o governador Simão Jatene destacou os investimentos que o Governo do Pará vem fazendo na região nordeste do Estado, especialmente nos municípios de Garrafão do Norte e de Bragança, onde o chefe do Executivo Estadual cumpriu uma extensa agenda de trabalho no último sábado, 23. Na ocasião, Jatene entregou obras importantes, entre elas, uma escola e uma Unidade Integrada de Polícia. O governador ainda vistoriou outras obras e entregou Cheques-Moradia.
Em Garrafão do Norte, o governador entregou a nova Escola Estadual de Ensino Médio Profº Mário Brasil, que passou por uma reforma completa, orçada em R$ 555 mil. “Tive a oportunidade também de visitar outra escola. Esta, inteiramente nova, está sendo construída com 12 salas de aula e além de laboratório e sala de informática terá uma quadra de esporte coberta e todos os equipamentos necessários a uma instituição de ensino. A construção está em um bom ritmo” informou o governador.
Em seguida, acompanhada das lideranças políticas locais, entre elas o prefeito de Garrafão do Norte, Francisco Xavier, Simão Jatene vistoriou o andamento das obras de pavimentação da rodovia PA-124, que liga Garrafão a Nova Esperança do Piriá, onde estão sendo aplicados R$ 40 milhões. “É bom que se diga que algumas pessoas até duvidavam que, efetivamente, fizéssemos essa obra, pelo tamanho do investimento comparativamente a população dos dois municípios. Mas o que é fato é que a obra está em franco andamento”, afirmou.
O governador ressaltou que a PA-124 se integra ao programa de recuperação e pavimentação que o governo está realizando em todas as regiões do Pará, superando mil quilômetros de estradas. “Tenho certeza que essa estrada que liga Garrafão do Norte a Nova Esperança do Piriá vai ajudar a integrar cada vez mais toda aquela região, melhorando a vida das pessoas e a economia dos municípios”.
No início da tarde Simão Jatene deu início a sua agenda de trabalho em Bragança, onde foi recebido por diversos prefeitos da região, de vários partidos. “Bragança é sempre algo que enche de festa os nossos olhos e os nossos corações. Sempre costumo comentar com algumas pessoas mais próximas, que existem algumas cidades que parecem ter alma e Bragança, sem dúvida, é uma dessas cidades. Lá a gente respira história, memória e cultura. E isso sempre faz muito bem”, comentou.
No município, Simão Jatene inaugurou uma Unidade Integrada de Polícia (UIPP), no padrão que vem sendo construído pelo governo em vários municípios. “De fato facilita a integração das polícias Civil e Militar e permite uma maior participação da comunidade no combate à violência e na construção de uma cultura de paz”, observou. Jatene ainda informou que, neste mesmo padrão, já foram entregues 16 unidades e outras 40 estão em construção. “Isso significa um avanço muito grande na construção de uma infraestrutura mais adequada pro nosso sistema de segurança pública”, acrescentou.
Na nova UIPP, o governador entregou 50 Cheques Moradia a famílias do município, que vem sendo ampliado, cada vez mais, para o interior. “Estou convencido de que esse programa tem o condão de incentivar a solidariedade e de incentivar a cooperação. E como sempre foi um momento de ver as pessoas, as famílias beneficiadas com os olhas cheios d’água e não posso deixar de dividir isso com todos os paraenses. Até porque entendo – e fiz questão de manifestar isso na hora e faço mais uma vez – que se algum agradecimento tiver que ser feito que seja para quem está ao seu lado, pois essas obras e esses programas só podem realizados porque, de forma anônima e silenciosa, nossa gente trabalha e paga seus impostos e é com isso que o governo tem condições de executar essas obras”, ressaltou.
Simão Jatene também informou que duas pontes da estrada para Ajuruteua estão prontas e outras duas estão entrando em fase de conclusão. “Também recebi muitos agradecimentos para Caravana do Pro Paz, especialmente o Pro Paz Oftalmológico, que só em Bragança realizou mais de duas mil cirurgias de catarata e de pterígio. Esse é outro programa que não leva placa mais que marca muito o coração das pessoas. Quero agradecer o povo do Pará pela oportunidade de poder contribuir para que ele exista e se realize”, finalizou.

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Diretoria da TAP aprova produtos turísticos de Belém e Marajó
Belém e o Marajó foram as duas regiões turísticas paraenses visitadas pelos 15 dirigentes da TAP que estiveram em visita ao Pará do último dia 21 até este domingo, dia 24. Ligados à área comercial, de comunicação e marketing da empresa, o grupo representou 15 países europeus: Portugal, Rússia, Escandinávia, Itália e Grécia, Reino Unido, Suíça e Liechtenstein, Espanha, França, Holanda, Bélgica e Luxemburgo, Alemanha e Áustria. O primeiro compromisso do grupo na capital paraense, onde foi recebido pela equipe da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), foi a visita a uma coleção de muiraquitãs do acervo do Estado, em exposição no Museu de Arte Sacra. O grupo assistiu a uma apresentação de música da Fundação Carlos Gomes e foi recebido em um jantar típico paraense no Boteco das 11 Janelas, cartão postal de Belém ligado ao Complexo Feliz Luzitânia, cuja arquitetura e acervo recontam o elo histórico colonial entre Pará e Portugal.
Na manhã de sexta-feira, 22, Mário de Carvalho, diretor geral da TAP para a América Latina apresentou, ao trade e à imprensa, as vantagens da chegada da TAP ao Pará. Segundo ele, a companhia tem hoje voos com saídas de 12 cidades do Brasil. A partir de junho de 2014, a TAP ligará Manaus e Belém a Lisboa, com conexões para mais 49 destinos em toda a Europa. Mário de Carvalho informou que serão três frequências de vôos semanais ligando Belém a Lisboa, com saídas às terças, sextas e domingos.
A aeronave modelo Airbus A330, com velocidade de cruzeiro de 920 km/h e capacidade para 259 passageiros, sai de Lisboa às 9h30, chega a Manaus às 13h40 e a Belém às 17h40, partindo às 19h10 com destino a Lisboa, onde chega às 6h45 da manhã do dia seguinte (hora local). Mário explicou que haverá, no próximo ano, novos investimentos da TAP no Brasil. Com a entrada estratégica da Amazônia e da Região Norte em sua área de cobertura, as rotas passam a incluir 82 frequências semanais entre as cidades brasileiras e a Europa, um incremento de oito voos em relação à oferta atual e de 250% nos últimos 13 anos.
De acordo com os números da companhia, foram transportados 1,6 milhão de passageiros para o Brasil em 2013, sendo os principais países emissores Portugal (com 13%), Itália (6%) e França (4%). “Lisboa e Porto estão em posições geográficas estratégicas, já que a partir destas cidades é possível ligar-se rapidamente a outros 55 pontos de Europa, através de rápidas conexões”, contou Carvalho.
O presidente da Paratur, Marcelo Mendes, explica que a confirmação dos voos da TAP a partir de Belém significa um imensurável fortalecimento do setor de receptivo turístico e exige fortes estratégias de promoção, divulgação e marketing do destino Pará no mercado europeu, com operadores de viagem, e a participação em feiras internacionais de turismo. “Nossa primeira estratégia será a participação do Pará na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), que acontece de 12 a 16 de março. Levaremos nossa grade de produtos, priorizando os segmentos mais atrativos ao mercado europeu, que são a cultura e natureza, e ressaltando também os demais segmentos de sol e praia, eventos e negócios. Temos cerca de sete meses até o início da operação da TAP em Belém para reforçar nossas estratégias”, anunciou.
As estratégias  de convencimento dos diretores da TAP, de que o Pará é o destino turístico prioritário na Amazônia, incluiu mostras de música, do carimbó de raiz à música erudita, e da gastronomia, considerada a mais genuína do Brasil por grandes chefes, inclusive da Europa. Mas a comitiva também foi surpreendida com um retorno à própria história, ao conhecer um pouco sobre a chegada dos portugueses em Belém no ano de 1616. Os fatos foram narrados pelo guia de turismo Eliziário Coelho Lalo, na manhã de sábado, 23, no Complexo Ver-o-Peso, onde foram recebidos pelos vendedores. “Belém é uma cidade completa. Aqui encontramos um pouco de tudo o que um turista busca e uma receptividade única”, elogiou Albertina Martins, representante de marketing, produtos e negócios da TAP. 
Do Ver-o-Peso, ainda pela manhã, o grupo seguiu para Soure, no Marajó, onde participou de passeio em búfalos, trilhas no mangue, caminhadas em praias desertas, passeio de canoa e trilhas na floresta. Pedro Pinto, diretor geral da TAP para Suíça e Liechtenstein, fez questão de aprender com o escultor Ronaldo Guedes como fazer um artefato marajoara em cerâmica. Outra experiência que marcou a visita dos europeus ao arquipélago do Marajó, foi o pôr-do-sol e a revoadas de centenas de garças, guarás e outros pássaros, além da presença de macacos às margens dos campos. Os visitantyes conheceram, ainda, o cardápio marajoara com filé de búfalo, frito do vaqueiro, farofa de camarão, galinha caipira, uma grande variedade de peixes e sucos e artesanato do Marajó, onde se encontram mais de 1 milhão de cabeças de búfalos. As ruínas jesuíticas em Joanes também  causaram impacto positivo.
O resultado é que, para os executivos da companhia, o Pará se coloca como destino prioritário na atração de turistas à Amazônia. Riccardo Lo Presti, diretor da TAP na França/Holanda/Bélgica/Luxemburgo, principal mercado emissor de europeus ao Pará adiantou que o Estado já está sendo vendido "desde sempre, via Fortaleza, São Paulo ou Rio de Janeiro". E acrescentou: "Agora, com o voo direto, vamos aumentar o tráfego de passageiros e números de turistas franceses”. Paula Canada, diretora Comercial da TAP para Portugal, explicou que a empresa já está comercializando os bilhetes para os novos voos.
O secretário de Turismo do Pará, Adenauer Góes, confirmou investimentos do Governo do Estado na área de fomento e infraestrutura turística para as seis regiões do Pará: Belém, Marajó, Tapajós, Amazônia Atlântica, Araguaia-Tocantins e Xingu. Para ele, a chegada da TAP é resultado de décadas de tentativas, negociações e investimentos visando fortalecer o destino Pará e torná-lo atraente aos olhares europeus. “O voo da TAP significa um combustível que vai energizar o turismo paraense, não somente para Portugal, mas para toda a Europa”, acrescentou.


Texto:
Benigna Soares-Paratur


Projeto Taboquinha vai mudar a vida de mais de 1,8 mil famílias de Icoaraci
“A casa onde eu vivia com a minha esposa e filho caiu devido a uma chuva muito forte e, depois disso, passei a viver de favor na residência de parentes e amigos. Foi um período muito difícil, mas, agora, graças a Deus, a minha vida mudou. Estou debaixo do meu teto e posso oferecer melhores condições para a minha família”. O relato é do carpinteiro Ademar Silva, de 55 anos, morador do distrito de Icoaraci, na Região Metropolitana de Belém. Ele é um dos beneficiados pelo projeto Taboquinha, que está retirando, de áreas de preservação e de risco, mais de 1.800 famílias que viviam em condições precárias.
Ao todo, serão entregues, até o final do ano que vem, 978 unidades habitacionais em conjuntos residenciais que contêm toda a infraestrutura necessária para uma vida com dignidade: ruas pavimentadas, água encanada, energia elétrica e equipamentos de lazer. A obra tem um custo global de R$ 77 milhões e está sendo implementada pela Companhia de Habitação do Pará (Cohab), com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e governo do Estado do Pará, que entrou com uma contrapartida de R$ 23 milhões.
Ademar era morador da área conhecida como Cubatão e vivia em uma palafita. Depois de uma forte chuva, a casa dele e desmoronou e o carpinteiro passou três anos vivendo de favor até ser contemplado, neste ano, com uma unidade no conjunto residencial Mestre Cardoso II, para onde já se mudou. “Eu já tinha desistido até de sonhar com uma casa como essa, pois tudo para nós era muito triste e difícil, por isso, dou graças a Deus por esse projeto ter surgido e mudado a minha vida”, conta.
Assim como ele, a autônoma Maria Ribeiro, de 56 anos, também não vê a hora de poder ocupar o apartamento que ganhou no conjunto residencial Mestre Cardoso III, um dos 52 que deverão ser entregues em janeiro de 2014, em mais uma etapa da obra. Até agora, 426 unidades, ou seja, 46% do total, já foram destinadas aos moradores contemplados. “A minha casa, que também fica no Cubatão, está em cima da vala. Preciso conviver diariamente com bichos como cobras, ratos e sapos. Sempre que chove tenho medo de que a enxurrada leve tudo, por isso, não vejo a hora de me mudar”, diz ela, que vive com os filhos e uma neta pequena. “Todos os dias a minha netinha me pergunta quando vamos nos mudar, pois ela quer dormir na cama dela. Eu sonhava muito com um apartamento como esse, mas, na verdade, não sei se algum dia eu ia conseguir”, emociona-se.
O engenheiro da Cohab, Frederico Cutrim, explica que a obra vem sendo executada desde 2008 e que a previsão de entrega final das 978 unidades é até dezembro de 2014. Elas estão divididas nos conjuntos residenciais “Mestre Verequete”, “Mestre Cardoso” e “Cruzeiro”. “O que estamos construindo são sobrados, isto é, edificações com quatro unidades habitacionais cada um, sendo duas embaixo e duas em cima. Além disso, também temos as casas térreas, que são 14 no total, destinadas a pessoas com necessidades especiais. Até agora, já entregamos uma residência desse tipo”, afirma.
Já a técnica social da Cohab, Érica Fortunato, informa que, além de executar a obra, a Companhia também dá todo o suporte do ponto de vista social para essas pessoas. Assim, são realizados cursos, palestras e mutirões que procuram estimular e esclarecer sobre diferentes aspectos da vida em família e em comunidade. A ideia é estimular uma convivência saudável e prevenir possíveis conflitos, além de contribuir para o desenvolvimento dos moradores. “Para se ter ideia, já trabalhamos temas como microempreendedorismo, vida saudável e prevenção de doenças, como câncer de mama e de colo de útero. Além disso, oferecemos cursos de artesanato, jardinagem, entre outros. Isso tanto para aqueles que ainda vão se mudar quanto para aqueles que já se mudaram, é o que chamamos de pós-remanejamento”, esclarece.
Segundo Érica, todas essas atividades são desenvolvidas a partir do plantão social da Cohab, uma base estabelecida no próprio local da obra para atender as diferentes demandas da comunidade. “Nesses plantões, as pessoas podem fazer a entrega de documentos, tirar dúvidas e apresentar suas demandas, que são ouvidas, discutidas e resolvidas na medida do possível”, completa. O plantão social funciona toda terça e quinta-feira, das 9 às 15h, com pequeno intervalo para almoço, no conjunto Cruzeiro, quadra 40, bloco 43, sala 101.

Texto:
Elck Oliveira-Secom


Encontro cultural reúne servidores da Santa Casa
Uma iniciativa da Diretoria de Ensino e Pesquisa da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará possibilitou que servidores da Instituição fizessem, no último final de semana, um tour pela Cidade Velha, o primeiro bairro de Belém. Foi o Encontro Histórico Cultural Multiprofissional e Interdisciplinar para integração ensino e serviço. Os servidores conheceram as histórias envolvendo pontos turísticos como Catedral da Sé, Forte do Castelo, Museu de Arte Sacra, Igreja do Carmo e Mangal das Garças.
A visita foi conduzida pelo médico Tadeu Daibes. Ele repassou conhecimento adquirido por meio de leituras sobre os monumentos e períodos históricos de Belém e revelou um apreço especial pelo estilo barroco das obras da Sé. “Esta visita está sendo fantástica. A história não pode morrer. Se não temos passado, não teremos futuro”, enfatizou.
A diretora de Ensino e Pesquisa da Fundação, Lizomar Moia, explicou que a ideia é tornar acessível a história do Pará aos servidores da maior maternidade pública do Estado. “Em um dia de plantão, na clínica médica, tive a ideia, junto com o Tadeu", lembrou. "O nosso objetivo é conhecer a história do nosso Estado e repassá-la a servidores e residentes. O encontro tem um caráter histórico e cultural para auxiliar o servidor”.
Entre os monumentos visitados, chamou a atenção a estátua que fica na Praça da Sé (a Praça Frei Caetano Brandão) e que lembra a fundação da Santa Casa, datada de 1787. A servidora Katiane Silva levou o filho com o objetivo de desvendar um pouco a história do bairro. “Trouxe ele para conhecer esta história maravilhosa. É uma grande oportunidade”, frisou. 

Texto:
Nilson Cortinhas-Santa Casa


Samba e choro animam projeto 'Música na Orla' da Estação
A Orquestra de Choro Uirapuru e o Samba do Bilão embalaram a segunda noite do projeto Música na Orla, na Estação das Docas. Neste sábado, 23, nem a forte chuva que caiu na capital paraense impediu o público de conferir os shows da coletânea Samba e Choro, no Anfiteatro São Pedro Nolasco.

Os primeiros a subir no palco foram os músicos da Orquestra de Choro Uirapuru, com o show “Show e Samba de Gafieira”. Criado em 1999, o grupo é formado atualmente por Bruno Miranda (pandeiro), Chiquinho (acordeon), Dayse Puget (percussão), Diego Xavier (cavaquinho/bandolim), Idalcy Pamplona “Cizinho” (violão baixo), João Paulo (clarinete/sax tenor), Elizeu Almeida (trompete) e Jorge Mendes (trombone). Juntos, eles apresentaram clássicos do gênero, com canções de Pixinguinha.

Em seguida, foi a vez do grupo Samba do Bilão animar o público presente com o legítimo samba de raiz. Canções de músicos renomados da MPB, como Cartola e Zeca Pagodinho, compuseram o repertório, incluindo músicas autorais também.

“São poucas as opções culturais gratuitas e de qualidade que temos em nossa cidade, então aproveitei para assistir os shows aqui, pois temos certeza de boa programação e com segurança. Gosto muito de samba de raiz, mas o grupo do Choro fez um belo show”, comentou o servidor Paulo André Soares, 49 anos.

De acordo com o encarregado cultural da Estação das Docas, Régis Falcão, “A Coletânea Samba e Choro tem como objetivo apresentar ao público a produção musical regional neste segmento. Reunimos várias atrações que representam esta vertente. Ficamos felizes com o retorno da plateia, que mesmo num dia chuvoso como hoje, não deixou de prestigiar nossa programação”, avaliou.

Neste domingo quem se apresenta, a partir das 18 horas, é o grupo Samba de Nós Duas, que trará roda de samba e choro. O projeto Música na Orla é uma realização do Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) através da Organização Social Pará 2000, que administra a Estação das Docas, e visa a valorização da cultura do Pará. 

Texto:
Ádna Figueira-Secom


Práticas ambientais do HRBA são reconhecidas em conferência internacional
O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) - administrado pela Pró-Saúde para o Governo do Estado – foi referência na III Conferência Latino-americana da Rede Global de Hospitais Verdes e Saudáveis, em Buenos Aires (Argentina), pelas práticas administrativas e operacionais no âmbito da gestão ambiental. O HRBA é detentor do certificado “Hospital Amigo do Meio Ambiente 2013”, e do “Selo Verde” - Certificado Pró-sustentabilidade concedido em 2011 pelo Instituto Mais Atitude Instituto Socioambiental (ONG brasileira de difusão e fortalecimento de princípios e diretrizes da sustentabilidade).

A conferência, organizada pela Rede Global de Hospitais Verdes e Saudáveis e pela Rede Saúde sem Danos (Health Care Without Harm), ocorreu em Buenos Aires, na semana passada, e teve como objetivo oferecer apoio a iniciativas de sustentabilidade e saúde ambiental de serviços de saúde, em todo o planeta. O evento reuniu profissionais do México, Chile, Colômbia, Costa Rica, Argentina e Brasil. 

O Pará, Rio de Janeiro e São Paulo foram os únicos Estados presentes ao evento. O Hospital Regional do Baixo Amazonas esteve presente com uma comitiva de integrada por Daniella Mengon, presidente do Comitê de Sustentabilidade e Responsabilidade Social. e Sheila Oliveira, responsável pelo Programa de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS).

A Conferência debateu as experiências dos hospitais latino-americanos destinadas à redução do impacto ambiental de suas atividades, especialmente as que respondem aos objetivos da Agenda Global para Hospitais Verdes e Saudáveis, e questões como a expansão mundial dos hospitais verdes e saudáveis globais e a substituição e manuseio de produtos químicos perigosos no setor da saúde.

O  reconhecimento das práticas de gestão ambiental do HRBA deu-se em função do hospital ter sido o único do Norte, Nordeste e Centro-Oeste a brasileiros a receber o prêmio “Hospital Amigo do Meio Ambiente”, concedido pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, em 2013. Somente 15 instituições receberam essa premiação no Brasil, sendo 14 das regiões sul e sudeste. “Esse prêmio é o reconhecimento pelas boas práticas na assistência à saúde em conformidade com a gestão ambiental. Significa que todos os nossos processos são gerenciados de forma sustentável”, diz o diretor do HRBA, Hebert Moreschi.

O gerenciamento de resíduos do HRBA foi implantado em conformidade com a legislação ambiental  vigente e padrões internacionais. “O objetivo é a proteção dos colaboradores do hospital, de pacienes e da comunidade, além da preservação do meio ambiente”, informa Sheila Oliveira.

Segundo critérios da Rede Global, podem ser considerados hospitais verdes e saudáveis os que priorizam práticas gerais de “saúde ambiental” que implicam substituir substâncias perigosas por outras mais seguras, reduzir a poluição causada por produtos farmacêuticos, reduzir a produção e garantir destino seguro dos resíduos, além de diminuir o consumo de energia e água. Outro critério para o hospital se enquadrar no perfil da Rede Global é o consumo de alimentos produzidos localmente e de forma sustentável e a aquisição de produtos e materiais mais seguros.

O hospital estadual, adminsitrado pela Pró-Saúde em Santarém, tem um modelo de gestão ambiental que responde a essas práticas. Daniella Mengon diz que “é muito importante compartilhar as experiências do hospital paraense e difundir as tecnologias que desenvolvemos aqui com os outros hospitais do continente”. “Na contrapartida, trouxemos informações sobre o trabalho de outros hospitais, que serão úteis para fortalecer nossas práticas e conscientizar as pessoas com o objetio de se reduzir impactos ambientais”, explicou.

Para Hebert Moreschi, o reconhecimento obtido dentro e fora do Brasil demostra o comprometimento do Governo do Estado, da Pró-Saúde e dos profissionais do HRBA com a assistência segura e sustentável. "A repercussão do nosso trabalho fora do Brasil confirma que estamos no caminho certo. “om certeza, a maior beneficiada é a população do oeste do Pará”, conclui Hebert.

Nélio Palheta - Consultoria de Comunicação Corporativa Pró-Saúde - Assessoria de Comunicação do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência



População de Marituba aprova ofertas da Feira do Pescado
Cerca de mil pessoas foram atendidas no último sábado, 23, em mais uma edição da Feira do Pescado, realizada pela primeira vez em Marituba, Região Metropolitana de Belém. Os consumidores chegaram cedo na sede da Emater, localizada no Km 12, da BR-316.

Dona Rosa Ferreira disse sempre ouviu falar na feira mas nunca teve a oportunidade de conferir a programação da Sepaq. “Acho essa idéia da aproximação com a comunidade muito interessante. O fato dos preços serem mais acessíveis também é ótimo pra gente”, disse a dona de casa.

Foram disponibilizadas oito toneladas de pescado à população pela empresa Forte do Pescado, parceira da Sepaq na feira. Uma das espécies mais procuradas foi o Xaréu, vendido ao preço de R$ 4,00 o quilo. O camarão rosa também também teve bastante saída. “O preço está bem mais em conta do que em outros lugares, principalmente aqui em Marituba, que ainda é mais caro”, disse o aposentado Manoel Santos.

O secretário estadual de Pesca e Aqüicultura, André Pontes, esteve no local para acompanhar a movimentação. “ Queremos garantir o bom atendimento à população e, principalmente, a qualidade do pescado”, afirmou, antecipando que a Sepaq estuda a possibilidade de baixar o preço de algumas espécies e pretende manter essa tabela até a Semana Santa de 2014.

A próxima Feira do Pescado está programada para o próximo dia 30, no térreo do Centur.

Texto:
Christian Emanoel-Sepaq


Meninas e Meninas ensaiam o espetáculo de Natal da Fundação Curro Velho
Cerca de 100 crianças e adolescentes ensaiaram durante o fim de semana o espetáculo de Natal “Viva o Circo Vagalume, Brilha, Brilha”, que é resultado das oficinas de iniciação artística promovidas pela Fundação Curro Velho. O processo das oficinas é conduzido aos sábados, a tarde e domingo, pela manhã.

A programação reúne música, dança e teatro. Segundo o instrutor da oficina de teatro, André Souza, a proposta do “Viva Circo Vagalume, Brilha, Brilha” é fazer com que os jovens descubram o seu lugar no mundo. O roteiro conta a história da menina Julieta, uma criança muito extrovertida, divertida, mas extremamente desastrada, e por esse fato é excluída das brincadeiras com as outras crianças. 

Julieta tem o sonho de ser trapezista e decide dar a vida para o Circo Vagalume. “A história passa na cidade Curro Velho do Norte e a personagem principal, a menina Julieta, busca um novo sentido para a sua vida. E quando o Circo Vagalume chega na cidade, ela acaba mostrando aos artistas que pode ser o elemento que estava faltando na trupe. Com o seu jeito estabanado, ela acaba fazendo com que os números do Circo Vagalume fiquem mais animados e divertidos”, comenta o instrutor.

No Circo Vagalume o público encontra várias atrações, como palhaços, mágicos, trapezistas, contorcionistas e a turma da Dança do Hip Hop. André Souza, que foi aluno das oficinas da Fundação Curro Velho e hoje é instrutor, comemora o fato de poder contribuir com a formação das crianças da iniciação artística. “Eu entrei aqui no Curro Velho com 14 anos e hoje tenho 27. Comecei nas artes plásticas, depois fiz oficinas de teatro e dança. Eu acho importante a gente pensar nessa nova geração, nessas pessoas que no futuro vão levar arte e fazer seu próprio trabalho, mas que estarão definitivamente vinculadas ao espaço da Fundação, que hoje é primordial”, pontua.

Benedito Cavalcante, Hermeson de Paulo e Luiz Renato Lima são exemplos dessa nova geração que se forma no teatro. Com idades entre 12 e 15 anos, eles apontam que a disciplina e o respeito pelos colegas faz com que interpretem seus personagens com mais dedicação e profissionalismo. “Eu sou um dos mais velhos aqui no Curro Velho, onde cheguei com apenas cinco anos, e no espetáculo eu interpreto o palhaço Zezé. Gosto muito de participar das oficinas de teatro, porque aqui damos passos importantes na iniciação artística”, conta Hermeson de Paulo, de 12 anos.

O roteiro do espetáculo “Viva Circo Vagalume, Brilha, Brilha” foi escrito por Fátima Amador e Ana Marceliano, que também é diretora. Ela informa que a partir de agora os ensaios serão realizados com os alunos de teatro, dança e música. “Eles vão apresentar técnicas circenses, trapézio, mas vamos trabalhar mais a questão do teatro e dança. As crianças também vão cantar em cena, os palhaços tiveram um trabalho específico", explica. Ana conta que é muito gratificante participar desse trabalho. "Eu comecei a fazer teatro com a idade dessas crianças, é enriquecedor participar desse processo”, comenta a professora,  formada pela Escola de Teatro e Dança da Universidade Federal do Pará.

O espetáculo de Natal da Fundação Curro Velho está programado para os dias 14 e 15 de dezembro, na sede da instituição, no bairro do Telégrafo, a partir das 18h30.

Texto:
Andreza Gomes-FCV


Seduc comemora Dia da Consciência Negra
Neste domingo, 24, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) organizou inúmeras programações em alusão ao Dia Nacional da Consciência Negra, comemorado no ultimo dia 20. A Praça da República recebeu diversas apresentações culturais e a Escola Estadual Alzira Teixeira de Souza promoveu a XV Feira Cultural, com o tema Cultura Afro-brasileira.

O Dia da Consciência Negra é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, capturado e morto em 1695 por resistir à tortura e escravidão contra o povo negro. Desde então, escolas e entidades governamentais e não governamentais organizam palestras e eventos educativos pelo fim do preconceito racial.

A Coordenadoria de Promoção para Igualdade Racial da Seduc (Copir) desenvolveu várias programações culturais na Praça da República, como apresentação da Escola de Samba Bole-Bole, grupos de hip-hop, participação da Instituição Tacape Reggae, banda de percussão Axé Dudu e o Grupo Folclórico “O Uirapuru”, do Instituto de Educação do Estado do Pará (IEEP).

As pessoas que estavam visitando a praça aproveitaram para participar do evento e aprovaram a iniciativa. "Todos estão de parabéns, a Seduc está realizando um belíssimo trabalho em trazer essas manifestações culturais para próximo do povo, com isso podemos acreditar que as pessoas entenderão melhor o que é respeitar o outro independente da sua cor de pele, pois é preciso conviver com as diferenças para aprender a dar valor à liberdade”,  disse José Carlos Araújo, que participou da programação.

Segundo Amilton Sá Barreto, coordenador da Copir, essa é uma ação voltada para a valorização do povo negro e o reconhecimento de sua participação na sociedade e cultura brasileira. “Esta é uma ação educativa complementar, a intenção é envolver as escolas e o público em geral em projetos educativos de combate ao racismo. Precisamos destacar o quanto o negro ajudou na construção da nossa sociedade e a importância de Zumbi dos Palmares na luta pelo Brasil”, destacou ele.

A Escola Estadual Alzira Teixeira de Souza promoveu a XV Feira Cultura com o tema “Cultura Afro-brasileira”, onde os alunos fizeram vários trabalhos de pesquisa e mostraram para a comunidade escolar qual a participação e história do negro no Brasil, suas origens, manifestações culturais, culinária e sua influência nos hábitos brasileiros.

O aluno Carlos Conceição, do 5º ano do Ensino Fundamental Menor, disse que participar deste trabalho foi muito bom e que com isso aprendeu muito sobre a história de vida dos negros. “É um tema muito interessante e descobrir a grande importância que eles tem para o Brasil foi muito legal”, afirmou ele. “Compreendi que precisamos respeitar todos de forma igual, pois ninguém pode se achar melhor que o outro só por causa da sua cor de pele”.

Mônica Santos, diretora da escola, ressalta que os alunos se dedicaram bastante e mostram um excelente trabalho. “A Feira da Cultura acontece todos os anos aqui na escola e a escolha desse tema foi de fundamental importância para que os alunos compreendessem a importância do povo negro na nossa sociedade. A nossa escola sempre trabalhou com projetos importantes que mobilizam toda a comunidade escolar, colaborando, assim, para garantir uma educação de qualidade”, declarou ela.

Texto:
Eliane Cardoso-Seduc


Hemopa abre comemorações pelo Dia Nacional do Doador
Neste domingo, 24, a Fundação Hemopa abriu a semana comemorativa em homenagem ao doador de sangue, em parceria com o Pará Moto Club, que promoveu o “II Moto Passeio - Motociclistas- Sangue Bom”. A concentração foi na Praça da Batista Campos, de onde os participantes saíram em direção à Praça da República, onde houve cadastramento de doadores de medula óssea na unidade móvel do hemocentro, estacionada próxima ao prédio do Theatro da Paz, desde as 9h até as 14h.

Com o tema “Quem ajuda, doa solidariedade. Quem doa sangue, salva vidas”, a campanha que tem a desafiadora meta de obter 300 coletas/dia, para suprir estoque técnico de sangue do hemocentro e garantir o atendimento transfusional de dezembro, quando normalmente o comparecimento de doadores cai em torno de 40%.

A campanha acontecerá, simultaneamente, nos Hemocentros Regionais de Castanhal, Marabá e Santarém, e nos Hemonúcleos de Abaetetuba, Altamira, Tucuruí, Redenção e Capanema. Em Belém, de 25 a 30, haverá coleta de sangue. Nesta segunda, um grupo de artistas fará uma mobilização social, das 9h às 14h. Gang do Eletro, Ângela Carlos, Jorginho Gomez, Camila Tavares, Banda RK, Bateria da Escola de Samba"Rancho Não Posso Me Amofiná" se apresentarão gratuitamente ao público. O evento conta com o apoio do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição - ECAD.

A homenagem seguirá com parabéns ao doador, apresentação do coral do Hemopa, grupos de dança, lanche especial e bolo com parabéns aos doadores. A comemoração prossegue no dia 26, às 9h, com celebração de missa em ação de graças, no auditório do hemocentro. No dia 30, haverá culto adventista, às 9h, no auditório, em parceria com o projeto “Vida por Vidas”.

Quem pode doar sangue: Candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos; peso acima de 50 kg. É necessário apresentar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três. O doador deve estar bem alimentado.

Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis, com idades entre 18 e 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.

O resultado dos exames dos doadores podem ser obtidos on line, por meio do site www.hemopa.pa.gov.br, em 30 dias após a coleta do sangue.

Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 as 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Mais informações pelo fone 0800 280 8118 ou 3242-9100 (R-205).


Texto:
Vera Rojas-Hemopa


Hemopa Capanema homenageia doador de sangue
Começou nesta segunda-feira, 25, a semana comemorativa ao Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, que será realizada pelo Hemonúcleo de Capanema (Henca) até o dia 29, com a meta de coletar 50 bolsas para suprir o estoque técnico da unidade, responsável pelo abastecimento da rede hospitalar de 16 municípios da região do Caetés. O tema da campanha em homenagem ao doador voluntário de sangue - cujo dia é comemorado em todo Brasil, nesta segunda-feira, 25 - que também acontecerá nas outras oito unidades da hemorrede estadual (Belém, Castanhal, Marabá, Santarém, Abaetetuba, Altamira, Tucuruí e Redenção), é “Quem ajuda, doa solidariedade.Quem doa sangue, salva vidas”.
Segundo a responsável pelo serviço de captação de doadores do Henca, a assistente social Luiza Helena Santana, a programado começa com café da manhã para os servidores, em alusão ao aniversário de oito anos da instituição, inaugurada no dia 19 de novembro, seguindo-se culto ecumênico celebrado em homenagem aos doadores e parceiros.
De 25 a 29, sempre das 7 às 12 horas, haverá coleta de sangue e cadastro para doadores de medula óssea, na sede do Henca, que vai oferecer lanche especial e distribuir kits com camiseta, panfleto com orientações sobre doação de sangue, preservativos e informações sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s) e outras doenças. A campanha será encerrada dia 29, às 9 horas, com palestra sobre Saúde do Homem, em alusão à campanha Novembro Azul, de combate ao câncer da próstata, ministrada pela enfermeira Diná Ferreira, do 4º Centro Regional de Saúde CRS/Sespa.
A média mensal de transfusões chega a 230 bolsas. A instituição também realiza coleta para o Redome (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea). O Henca funciona para coleta de sangue e cadastro de doadores de medula óssea, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h30, com atendimento transfusional 24 horas, todos os dias, incluindo finais de semana e feriados.
Doações - Qualquer pessoa com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Peso acima de 50 kg . Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado. O resultado dos exames dos doadores pode ser obtido on line, através do site: www.hemopa.pa.gov.br, 30 dias após a coleta do sangue. Para fazer cadastro de doação de medula óssea énecessário estar saudável, na faixa etária de 18 a 55 anos e portar documento de identidade original e com foto
Doações de sangue de pessoas com mais de 67 anos (em consequência da portaria ministerial que ampliou a idade máxima para doação de sangue de 67 para 69 anos) só serão aceitas após a adaptação do sistema de informática, em todas as unidades da hemorrede brasileira. O Hemopa Capanema fica na Rodovia BR-308, Km Zero, s/n. Bairro São Cristóvão - Capanema/PA. Mais informações: (91) 3462-2744.


Texto:
Vera Rojas-Hemopa


Uepa aplica provas da primeira fase do Prise e Prosel 2014
O primeiro dia de prova dos Processos Seletivos 2014 da Universidade do Estado do Pará (Uepa) foi considerado tranquilo pela coordenação do certame. Foram registrados 9.042 faltosos, dos 74.858 candidatos aptos a realizar a prova objetiva neste domingo, 24. Os gabaritos e os boletins de questões da primeira fase serão divulgados ainda hoje, a partir das 15h.

Os candidatos tiveram cinco horas para responder a 56 questões objetivas de conhecimentos gerais nas áreas de Química, Matemática, Física, Biologia, Língua Portuguesa, Literatura Brasileira e Portuguesa, História e Geografia.  Na segunda fase, serão 60 questões objetivas de conhecimentos gerais, incluindo Língua Estrangeira. 
Os candidatos que estavam lotados na Escola Lucy Correa de Araújo, em Ananindeua, farão as provas de amanhã no Colégio Ideal da Cidade Nova (Cidade Nova II, Avenida SN 3 entre WE 19 e WE 21 - Coqueiro), e devem imprimir novo cartão de confirmação de inscrição. Eles foram remanejados em função de um incêndio às proximidades, interditadas pelo Corpo de Bombeiros. Uma equipe da Uepa estará antes das 6h próximo ao local para dar orientações aos pais e candidatos e também disponibilizará um ônibus para levar os alunos até o novo local de prova.

Movimentação nos campi

No Campus II da Uepa, na travessa Perebebuí, a movimentação dos candidatos foi intensa antes mesmo das 7h, quando abriram os portões. No local, também realizaram provas os candidatos que declararam ter algum tipo de deficiência e solicitaram atendimento especial, entre eles, a prova ampliada e a presença de um ledor.

Por volta das 9h30, os primeiros candidatos começaram a sair. Bárbara Melo, de 18 anos, estava confiante. “A prova foi boa, gostei. O conteúdo estava acessível e a preparação ajudou. Se foi bom hoje, vai ser também amanhã”, declarou a estudante, que busca uma vaga em Medicina pelo Prosel e, para isso, além das aulas no colégio, fazia cursinho à tarde.

Já o candidato Leonardo Cardoso, aposta na conquista da vaga para Biomedicina, que este ano passou a ser ofertado em Belém. “A prova não estava tão difícil. Eu espero me dar bem amanhã, pois sei bastante o conteúdo do segundo ano”. Ele ressalta ainda que o fato do curso, antes só ofertado em Marabá, vir para a capital vai ajudara a reduzir os gastos com a escolha de outro local para morar.

O Campus do Telégrafo também foi um dos locais reservados para a realização das provas da primeira etapa dos Processos Seletivos 2014. A movimentação foi tranquila e não houve nenhum candidato atrasado. Na porta da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Vera Simplício, próxima à Reitoria, mães e pais aguardavam ansiosos a saída dos filhos. “Minha filha está fazendo a primeira etapa do Prise. Ela queria o Curso de Medicina, mas mudou para Fisioterapia depois de quebrar o braço e ser submetida a um tratamento fisioterápico", afirmou Liliane Oliveira, que aguardava pela filha Marianna, de apenas 14 anos.

Daniel Silva, de 16 anos, mora na Ilha de Mosqueiro e acordou às 3h para chegar a tempo de fazer a prova na Escola Vera Simplício. Acompanhado do pai, Raimundo da Silva, ele chegou às 6h30 em Belém, e aposta no curso de Medicina como futura profissão. “Acho que vou tirar uma nota boa, me preparei estudando na escola e em casa. A Medicina significa muito para mim, pois com isso posso ajudar tanto a mim mesmo como ao próximo”, afirmou Daniel.

Avaliação - “Os Processos Seletivos ocorreram dentro da normalidade, inclusive a questão de transferência dos candidatos em Ananindeua, pois tínhamos a estrutura de deslocamento para quem ainda não sabia da mudança para o Colégio Ideal em função do incêndio às proximidades da outra escola. Outros casos resolvidos em tempo foram a identificação de candidatos por meio de papiloscopista e a substituição e fiscais”, destaca a pró-reitora de Graduação da Ueapa, Ana da Conceição Oliveira.

Ela também frisa que os candidatos devem estar atentos ao horário de realização das provas, que serão aplicadas conforme o fuso local, e ter em mãos documento oficial com foto - a carteira nacional de habilitação (novo modelo), carteira de identidade ou carteira de trabalho - além do cartão de confirmação de inscrição e de caneta esferográfica com tinta azul ou preta.

A terceira e última fase dos Processos Seletivos 2014 acontece no dia 15 dezembro, com 54 questões objetivas, incluindo Língua Estrangeira, e uma redação valendo 30 pontos. Os candidatos do Prosel que não alcançarem a pontuação mínima de 40 pontos na soma das pontuações da primeira e segunda fase estarão eliminados. Na terceira etapa, será eliminado quem obtiver menos de 12 pontos na prova objetiva e menos de seis pontos na prova de redação. A relação dos classificados para a terceira etapa do Prosel, além do resultado do Prise será divulgada no site da Uepa (www.uepa.br).

Saiba mais sobre a concorrência, cursos mais procurados e as novidades do Prise e Prosel no www.uepa.br

Serviço: 2ª Etapa dos Processos Seletivos 2014 - Provas dia 25 de novembro - O Comprovante de Inscrição está disponível no site da Uepa (www.uepa.br). Informações: (91) 3299-2216 ou daa@uepa.br.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Tranquilidade marca o 61º Círio de Icoaraci
A tranquilidade marcou o 61º Círio de Nossa Senhora das Graças em Icoaraci, neste domingo, 24, cujo tema  escolhido este ano foi “ Virgem Maria, Ícone da Fé Obediente”. Cerca de 150 homens da Polícia Militar e 13 viaturas foram destacados para garantir a segurança dos romeiros que acompanharam a passagem da padroeira pelas principais ruas do distrito. Segundo estimativas da PM, cerca de 100 mil pessoas participaram da programação religiosa.

O governador Simão Jatene acompanhado da primeira dama, Ana Jatene, e do prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, participaram da celebração litúrgica que foi concelebrada pelo arcebispo  metropolitano de Belém, d. Alberto Taveira e pelos párocos de Icoaraci. Este ano, em função das obras de retelhamento que estão sendo executadas na Paróquia de São João Batista – a Igreja Matriz da Vila - a missa ocorreu na área localizada em frente à Igreja.

A procissão do Círio de Nossa Senhora das Graças começou com um missa celebrada por volta das 7h na Igreja São Sebastião, localizada na Rua Siqueira Mendes. Após a missa, os fiéis seguiram pelas ruas Siqueira Mendes, Lopo de Castro, Manoel Barata, travessa Berrêdos e rua Coronel Juvêncio, reornando pela Lopo de Castro e rua Padre Júlio Maria até a área externa da Igreja Matriz. A caminhada chegou por volta das 11h30, meia hora antes do previsto.

Em todo o percurso da procissão o Governo do Estado garantiu a segurança de quem acompanhou a procissão quanto de quem apenas assistia a passagem da Santa. De acordo com o oficial responsável pela guarnição da PM no Círio de Icoaraci, Cléber Barbas, os trabalhos foram tranqüilos, com apenas uma ocorrência de desordem, mas sem gravidade, que foi resolvida no próprio local.

A Polícia Militar trabalhou ainda com 12 motocicletas e uma base móvel. Cléber informou que a Polícia Militar continuará presente durante os 15 dias da festividade do Círio de Nossa Senhora das Graças. De acordo com o oficial, a Polícia Militar destacou um grupamento de 30 homens para atuar principalmente na área próxima ao parque de diversão e onde estão instaladas as barracas de vendas de comidas típicas e artesanatos. A PM continuará , também com uma base móvel, três motos e duas viaturas.

Além da Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros também atuou na segurança do Círio.  O trabalho foi voltado para a prevenção de incêndios em função das muitas homenagens recebidas pela imagem da Santa. A Cruz Vermelha também participou do esquema de segurança montado para a procissão, com o registro de poucas ocorrências.

Texto:
Rose Barbosa-Secom


Caravana Pro Paz Cidadania realiza mais de mil atendimentos por dia em Alenquer
Aos 83 anos, o agricultor Antônio Aquino Siqueira já não lembrava mais a última vez que havia ido ao médico. “Faz muito tempo mesmo. Os hospitais ficam longe da minha casa e eu nunca tenho tempo de ir porque não posso parar de trabalhar”, disse. Na manhã deste domingo, 24, ele aproveitou a presença da Caravana Pro Paz no município de Alenquer, no oeste paraense, para garantir as consultas médicas de que precisava.

Assim seu Antônio, muitos moradores de Alenquer e municípios próximos foram até o porto da cidade, onde está ancorado o ferry boat do projeto. Segundo dados da coordenação da Caravana Pro Paz, o número de atendimentos diários realizados no município foi o maior até o momento: mais de mil. A coordenadora da ação na região, Dulce Venturieri, explicou que a demanda tem sido grande para o atendimento em todos os tipos de especialidades médicas.

Por dia, são feitas, em média, 360 consultas de clínica médica, 200 consultas de ginecologia, 200 consultas de pediatria, 100 consultas de cardiologia, 100 de urologia, 100 de dermatologia, 100 de neurologia e 100 de reumatologia. “A grande procura demonstra que realmente a população estava precisando desses serviços”, enfatizou.

A dona de casa Adriana Pereira, aproveitou a oportunidade e levou suas três filhas ao pediatra. “Conseguir uma consulta com um médico pediatra é muito difícil, ainda mais para as três ao mesmo tempo. Estou muito feliz em  ter vindo e o governo está de parabéns por fazer esse trabalho”, disse.

O atendimento no município continua até o meio dia desta segunda-feira, 25. Além dos serviços de saúde, a caravana também garante a emissão de documentos por meio do programa Pro Paz Cidadania. Em Alenquer, o atendimento acontece na Escola Estadual Santo Antônio.

Lá, a população pode contar com os serviços de emissão de Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho, CPF, Certidão de Nascimento e atendimento jurídico, via Defensoria Pública do Estado. Por dia, são emitidos 380 carteiras de identidade, 290 carteiras de trabalho, 200 certidões de nascimento e 200 CPFs. “Um fato que nos chamou a atenção é que muita gente não tinha carteira de identidade porque perdeu o documento na última enchente que teve na cidade”, comentou o coordenador do Pro Paz Cidadania, Antônio Paiva.

A doméstica Maria Celeste de Jesus, 36 anos, foi uma das pessoas que perdeu toda sua documentação. No ano passado, durante as cheias da bacia Amazônica, a casa dela foi atingida e não sobrou quase nada. “Estava há mais de um ano sem nenhum tipo de documento. Ainda bem que essa caravana está aqui e vai ajudar muita gente que estava na mesma situação que eu”, contou.

Com mais de 52 mil habitantes, segundo dados do último censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Alenquer é o 12º município visitado pela caravana nesta etapa pelo Baixo Amazonas, iniciada no mês de outubro. Até o final de dezembro, serão 19 os municípios visitados. Após Alenquer, a Caravana segue para Santarém, Curuá, Oriximiná, Faro, Juruti e Óbidos.

Texto:
Bruna Campos-Secom


Governo do Estado inaugura Unidade Integrada de Polícia em Bragança
O município de Bragança, na região nordeste do estado, ganhou no último sábado, 23, a primeira Unidade Integrada de Polícia, obra que reúne, em um mesmo espaço, diversos organismos da área e Segurança Pública, e funcionará 24 horas. A cerimônia de inauguração da UIP, feita pelo governador Simão Jatene, contou com a presença de secretários de Estado, vereadores e prefeitos da região, e marcou também a entrega 49 Cheques Moradia a famílias de baixa renda do município.

A Unidade Integrada de Policia foi implantada onde antes funcionava a antiga delegacia do município, que desde 2008 estava interditada pela justiça e foi completamente reformada. O espaço agora passa a contar com os  serviços das polícias Militar, Civil, mediação de conflitos e uma sala destinada ao Corpo de Bombeiros.

A reforma de todo prédio demandou investimentos de mais de R$ 1 milhão e trará benefícios tanto para os servidores que vão atuar na UIP como para a população. “Vamos melhorar os serviços prestados à população, pois teremos reunidos, em um mesmo lugar, os mais diversos serviços. Para se ter uma idéia, o quartel do Corpo de Bombeiros fica a oito quilômetros daqui, mas agora teremos uma unidade funcionando aqui e que vai poder dar uma resposta melhor quando acionada. Também estamos valorizando o servidor, que passa a dispor de um ambiente todo reformado e equipado. Isso proporciona mais conforto e melhores condições de trabalho para que ele possa garantir um bom atendimento à população”, explicou o secretário adjunto de Segurança Pública do Estaado, Cláudio Lima.

José Maria Almeida é comerciante no município e acredita que a Unidade vem complementar o trabalho que o Sistema de Segurança Pública já vem desenvolvendo em Bragança. “Eu moro em uma área que era considerada de risco e agora saiu dessa condição porque a policia está presente diariamente. Eu vi essa cidade crescer e é muito bom pra Bragança poder contar com um espaço como esse”, festejou. A mesma opinião tem também a presidente do Conselho Comunitário de Segurança Pública, Rosa Quemel. “Bragança merece uma obra como essa, com toda comodidade e serviços para a população. Agora as pessoas sabem que têm um espaço feito para elas, onde terão a certeza de que suas solicitações serão encaminhadas”, disse.

O governador Simão Jatene agradeceu a acolhida da população e destacou a importância da entrega da UIP para o reforço das ações de segurança pública no interior do estado . “Quero agradecer todo carinho com que sou recebido todas as vezes que venho aqui. Essa unidade é do padrão que estamos fazendo em vários municípios e devemos entregar pelo menos outras 42 como estas pelo interior. Mas nada disso poderia ser feito sem que cada um dos paraenses, de forma anônima e silenciosa, no seu dia a dia,  não trabalhasse e, com isso, gerasse os impostos para o que o Estado possa investir em obras como essa. A todos vocês o meu muito obrigado!”

Cheque Moradia – Durante a inauguração da UIP, o governador também entregou 49 Cheques Moradia afamílias do município de Bragança. Os beneficios totalizam R$ 577.600,00 em recursos estaduais e serão utilizados na construção e reforma de imóveis pertencentes a famílias com renda de até três salários mínimos.

A massoterapeuta Diana Cristina, 41 anos, não conseguiu esconder a emoção ao receber o benefício pelas mãos do governador. “Há muitos anos eu venho lutando para construir a minha casa, mas o dinheiro nunca dava. O governo do Estado acabou me dando esse presente de Natal antecipado. Depois de tanta luta, poder, nesse momento, ganhar o recurso que vai garantir a realização desse meu sonho é muito emocionante”, declarou.
 Maria Creusa, 35 anos, acompanhada do pequeno Nicholas, nascido há 11 dias, também destacou a necessidade de ter uma casa própria para a família. “Moramos só eu e meus filhos, sou pai e mãe deles e precisava muito de um canto para dar a eles uma vida melhor. O pessoal da Prefeitura fez uma visita onde moramos e viu a minha necessidade. Fui com muita vergonha até eles pedir essa ajuda, mas hoje estou tão feliz que nem lembro mais disso. Agora só quero saber de mandar fazer a minha casa o mais rápido possível”, festejou.

Durante a entrega dos Cheques Moradia, Simão Jatene recebeu vários agradecimentos pelo trabalho que o governo do Estado vem desenvolvendo no município e toda a região nordeste. O vice-prefeito de Bragança, Nadson Nascimento, agradeceu a visita da Caravana Oftalmológica ao município. A vice-presidente da Câmara Municipal, Rosa Chagas, bastante emocionada, falou sobre o significado da entrega do Cheque Moradia às famílias bragantinas que estavam sendo contempladas naquele momento, ressaltando o compromisso assumido pessoalmente pelo governador, que ainda foi presenteado com a comenda pelos 400 anos de Bragança, comemorados no mês de julho.

Além da população, a entrega da UIP e dos Cheques Moradia em Bragança reuniu vereadores da região e também os deputados estaduais Márcio Miranda, presidente da Assembleia Legislativa do Pará, e Eduardo Costa (PTB), e os prefeitos de Capanema, Eslon Martins; Mauro Rodrigues Chagas, de São Caetano de Odivelas; Romana Reis, de Augusto Corrêa; Professora Dica, Maracanã; Adamor Aires, Santa Luzia do Pará; Gilvandro Cordovil, Terra Alta, Yoiti Nakata, São Domingos do Capim; Aluizio Barros, Tracuateua; Edilene de Moraes, Marapanim, e Cledson Leitão, São Francisco do Pará.

Texto:
Antenor Filho-Secom


Livro Solidário apoia “Tarde Literária” da Escola Lar de Maria

O aumento considerável na procura pela biblioteca, por parte dos alunos, após a revitalização da sala, realizada pelo Livro Solidário - um projeto da Imprensa Oficial do Estado - está sendo comemorado pela Associação Assistencial Lar de Maria. O que antes era uma biblioteca quente e desconfortável transformou-se em um espaço de leitura climatizado e projetado para atrair os estudantes. “O Livro Solidário é um grande parceiro", celebra a vice-diretora da escola da Associação, Socorro Castanhede. "Não apenas pelo espaço de leitura, mas também pelos 700 livros doados. Hoje esse acervo é fundamental na realização de nossas atividades pedagógicas com as crianças”.

Para incentivar ainda mais o prazer da leitura entre os alunos, a escola promoveu, na última sexta-feira, 22, uma série de atividades culturais e artísticas, para marcar a segunda edição do evento denominado “Tarde Literária”, mais uma vez com apoio do projeto, que montou um painel de fotos tiradas pelos alunos e doou kits de livros para serem sorteados. Foram apresentadas peças teatrais, espetáculos de dança, musicais e contação de histórias, tudo com base na literatura. O destaque especial foi para os escritores e artistas paraenses.

Segundo Lana Cardoso, professora do espaço de leitura da escola e idealizadora do evento, grandes nomes da literatura nacional foram fonte de inspiração para as atividades, mas a cultura regional foi priorizada. “Buscamos aproximar ainda mais as crianças da cultura paraense, este ano", pontuou a professora. "Demos destaque ao maestro Waldemar Henrique, com um espetáculo de dança sobre o Uirapuru”.

Para Lucila Girão, uma das coordenadoras do Livro Solidário, o projeto vai muito além da revitalização de espaços e doação de livros. “Após a fase de entrega, temos o compromisso de levar atividades educativas aos locais, como é o caso do ‘Ação Leitura’, que promove momentos lúdicos”, explicou. Segundo ela, a Escola Lar de Maria entendeu a finalidade de uma sala de leitura e reproduziu isso em sua rotina. “O principal sentido de um espaço como este é transformar a leitura em arte, recriar histórias e contribuir para o desenvolvimento e formação de cidadãos. Aqui, podemos identificar claramente estes aspectos”, comemorou a socióloga.

Entre apresentações encenadas pelas próprias crianças e a recreação promovida pelas educadoras do Lar de Maria, a participação do poeta e escritor Juraci Siqueira foi um dos pontos altos do evento. Colaborador e parceiro do Livro Solidário, o “Filho do Boto”, como costuma se autodenominar em suas contações de histórias, já doou livros e, sempre que pode, participa do “Ação Leitura”, realizado pelo projeto em diversas comunidades da Região Metropolitana de Belém. 

Em meio a histórias do Boto, da Matinta Pereira e de outros personagens folclóricos da Amazônia, as crianças aprenderam, de forma lúdica, o poder e a importância da leitura. Para Avani Mahatma Batista, de 9 anos, além da diversão, a "Tarde Literária" também despertou nela um desejo ainda maior de se dedicar à leitura. “A minha intenção é ler cada vez mais, porque assim eu aprendo as coisas de maneira mais simples”, prometeu. 

O evento beneficiou crianças que, em sua maioria, vivem em situação de extrema vulnerabilidade social, com idades entre 6 e 10 anos e cursando do primeiro ao quinto ano do Ensino Fundamental. De acordo com Socorro Castanhede, o contato constante com a leitura tem ajudado as crianças a lidarem com suas dificuldades cotidianas e melhorarem o desempenho escolar. “A primeira ‘Tarde Literária’ aconteceu ano passado e deu muito certo. As crianças gostaram tanto que incluímos o evento em nosso Plano Político Pedagógico e agora ele faz parte de nossas atividades regulares”, finalizou.



Texto:
Keila Rodrigues-IOE


Governo do Estado investe mais de R$ 50 milhões em obras em Garrafão do Norte
O governador Simão Jatene entregou à população, no final da manhã deste sábado, 23, em Garrafão do Norte, nordeste paraense, a nova Escola Estadual de Ensino Médio Profº Mário Brasil, totalmente reformada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O investimento do governo do Estado na obra foi de R$ 550 mil e incluiu reparos na estrutura de todo o prédio, em banheiros, telhados, piso, forro, instalações elétricas, e quadra de esportes, além da aquisição de mobiliário novo. Ao todo, cerca de 900 alunos frequentam a escola, que possui sete salas de aulas.

Simão Jatene foi à Garrafão do Norte na companhia de deputados estaduais, secretários de Estado e vereadores de Belém. Na chegada, foi recepcionado por vereadores da cidade e pelo prefeito Francisco Xavier, que fez questão de agradecer por todos os investimentos que estão sendo implementados no município. No total, as obras somam mais de R$ 50 milhões - sendo R$ 550 mil na reforma da Escola Mário Brasil; R$ 3,9 milhões na construção de uma nova escola de Ensino Médio no bairro do Portão; R$ 44 milhões na pavimentação da PA-124, que liga Garrafão do Norte à Nova Esperança do Piriá, e R$ 2 milhões nas obras de conclusão do novo hospital municipal, iniciado ainda na primeira gestão de Jatene. “Sabemos que somos um município privilegiado por termos um olhar tão carinhoso por parte do nosso governador”, ressaltou.

De acordo com o diretor da Escola Mário Brasil, Jorge Oliveira, a instituição vai completar, no mês de dezembro, 35 anos de fundação, e, ao longo da sua história, nunca havia recebido nenhuma intervenção. “A situação da escola estava realmente muito ruim. Por isso, a obra de recuperação era muito esperada, não apenas pelos nossos alunos, como por toda a comunidade de Garrafão do Norte”, contou. A opinião foi compartilhada pela estudante do segundo ano do Ensino Médio, Luiza Fernanda, de 15 anos, que cumprimentou Simão Jatene em nome de todos os alunos da instituição. “Estamos muito felizes porque agora temos condições dignas de continuar os nossos estudos e vamos aproveitar da melhor maneira esse patrimônio, que é de todos nós”, disse.

Na Escola, o governador fez um discurso emocionado em que relembrou a sua trajetória como servidor público e, em especial, como professor. Pediu a todos os jovens estudantes que cuidem do novo espaço e que desenvolvam, cada vez mais, o gosto pelo saber. “Assim como vocês, eu já fui jovem e sei que essa é uma fase maravilhosa, gostosa, em que a gente desenvolve muitas paixões. Espero que a maior delas, para vocês, seja o conhecimento, o saber. Porque, como costumo dizer, tenho certeza de que é só através da educação que vamos conseguir mudar o rumo das coisas. Sei que talvez a realidade que a minha geração está deixando para a de vocês não seja a ideal, mas também sei que vocês têm todas as condições para transformar o amanhã”, destacou.

Simão Jatene ainda prometeu voltar à Garrafão do Norte para entregar a nova escola de Ensino Médio que está sendo construída no bairro do Portão, com investimentos de quase R$ 4 milhões - o prédio terá doze salas de aulas, que vão beneficiar cerca de 1,5 mil alunos –, e o novo hospital municipal da cidade, que começou a ser erguido ainda na gestão passada do governador, mas ficou abandonado nos quatro anos seguintes. “Ao saber que a obra ficou totalmente parada, o governador autorizou imediatamente o reinício dos trabalhos, por isso, a Sespa (Secretaria de Estado de Saúde) refez e ampliou o projeto, nós licitamos e já retomamos a obra, que deve ser entregue dentro de seis meses. O hospital terá capacidade para 20 leitos”, explicou o secretário de Estado de Obras Públicas, Joaquim Passarinho, acrescentando que o investimento será de R$ 2 milhões.

Logo após a solenidade de inauguração da Escola, o governador Simão Jatene e sua comitiva seguiram para visitar as obras de pavimentação e recuperação da PA-124, no trecho de 43,5 quilômetros, que liga Garrafão do Norte à Nova Esperança do Piriá. A obra já está 80% concluída e deverá ser entregue no final de fevereiro de 2014. Nesse caso, o investimento é de R$ 44 milhões e a executora é a Secretaria de Estado de Transportes (Setran).

Texto:
Elck Oliveira-Secom








Caminhada mostra mobilização pelo fim da violência contra as mulheres
Neste sábado (23) acontecerá a caminhada “O Pará mobilizado pelo fim da violência contra as mulheres”, mais uma ação da campanha 16 Dias de Ativismo pelo fim da Violência Contra a Mulher, realizada pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), e da Coordenadoria Estadual de Promoção dos Direitos da Mulher, em parceria com outras secretarias. A campanha tem caráter educativo e preventivo, e visa erradicar a violência contra a mulher e garantir seus direitos na sociedade. Atualmente, 159 países promovem a campanha.
A concentração para a caminhada será na Rua da Paz, na Praça da República, a partir das 8 h. O evento será encerrado com ação de cidadania (emissão de documentação básica), na Praça D. Pedro II, em frente ao Palácio Antonio Lemos, sede da Prefeitura de Belém.






Susipe promove cursinho preparatório do Enem a internos de Marabá
Em Marabá, sudeste do Estado, os internos do Centro de Recuperação Regional Agrícola Mariano Antunes (CRRAMA) que irão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) contam com um reforço nos estudos dentro da própria unidade prisional. Desde o mês de junho, eles estão participando do projeto “ProEnem”, que consistem em um cursinho preparatório específico para o Enem PPL 2013. Neste ano, 35 internos prestarão o exame. A iniciativa faz parte do trabalho desenvolvido pela Divisão de Educação Prisional da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe).
De acordo com Roberta Araújo, coordenadora pedagógica do CRRAMA, o cursinho preparatório já existe desde agosto de 2012. “A iniciativa surgiu a partir de uma experiência realizada em 2011, onde professores voluntários da cidade de Marabá ministravam um cursinho pré-vestibular. A partir do ano seguinte, a direção do CRRAMA expandiu a ideia, articulando junto à 4ª Unidade Regional de Ensino (URE) da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) a implementação do Ensino Médio na unidade prisional”, explica a pedagoga.
Em 2012, o CRRAMA já possuía turmas tanto de Ensino Fundamental quanto de Ensino Médio. Segundo a coordenadora pedagógica, a implementação do cursinho preparatório surgiu da necessidade de preencher um horário vago de aulas no período da tarde. “A partir daí, o setor de educação da unidade reuniu com os professores para criar uma turma destinada a ter aulas extras específicas para o Enem Prisional, tendo como objetivo complementar as atividades e possibilitar que os alunos tivessem mais oportunidades de tirar dúvida com os professores”, relata Roberta.
Oziel Martins está preso há mais de dois anos e já havia concluído o Ensino Médio antes de ser preso. Ele participa pela primeira vez do Enem, e assim que soube do curso preparatório não pensou duas vezes. “Eu sempre tive vontade de fazer o Enem. Quero continuar estudando e ter um futuro melhor. Acho que todos os internos deveriam estudar. Foi o melhor caminho que escolhi. Meu sonho é fazer faculdade, cursar Engenharia Elétrica”, afirma.
Todos os internos do CRRAMA inscritos no Enem PPL estão participando do cursinho preparatório, que conta com duas turmas (uma de homens, outra de mulheres) que assistem as aulas diariamente em horários diferentes. A turma masculina conta com 26 alunos, já a turma feminina é composta por nove alunas. As aulas são ministradas por uma equipe formada por 13 professores que ministram as seguintes disciplinas: Português, Redação, Geografia, Filosofia, Sociologia, Matemática, Biologia, Química e Inglês.
O interno Vanderli Rodrigues também participa do Enem pela primeira vez e aprova a iniciativa do curso preparatório. “É um preparo a mais para que a gente possa ter uma melhor perspectiva de vida quando estiver lá fora, para obter um emprego ou cursar uma faculdade. A iniciativa desse curso é um passo a frente para nos ajudar. A educação é o único caminho que pode nos reintegrar à sociedade, pois é o mais promissor que há para traçar outro futuro”, destaca o interno.
Atualmente, 86 internos do CRRAMA estão envolvidos em atividades educacionais. Em 2012, o presídio de Marabá recebeu menção honrosa da Susipe, como uma das cinco unidades prisionais do Pará por apresentar um índice de internos que mantém estudos regulares maior do que a média nacional da época, que era de 10%. As outras unidades foram o Centro de Recuperação Feminino (CRF), Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura (CRASHM) e o Centro de Recuperação Regional de Tucuruí.
De acordo com a gerente da Divisão de Educação Prisional (DEP) da Susipe, Marizângela Fuckner, “o preparatório para o Enem é fundamental para que os alunos possam relembrar conteúdos que já foram passados, ressaltando também o papel do professor no incentivo do aluno, o que contribui para sua autoestima”, destaca.
Enem PPL 2013 – Esse é o 4º ano que os internos participam do exame. No Pará, 649 internos de 31 unidades prisionais prestarão o Enem PPL 2013. Na Região Metropolitana de Belém, a unidade prisional com o maior número de inscritos foi o Centro de Recuperação Feminino (CRF), onde 56 detentas prestarão o exame. O Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura (CRASHM), em Santarém, foi a unidade prisional com o maior índice de internos inscritos no interior do Estado, com 47 candidatos.
No ano passado, 475 detentos participaram do Enem PPL, número que superou o registrado em 2011, quando 243 internos custodiados pela Susipe se inscreveram para participar do Exame. “Nossa expectativa é de que cada vez mais aumente esse número. As unidades prisionais estão criando melhores condições para que o interno possa participar do exame. O Enem é a forma mais rápida para que o interno possa receber sua certificação do Ensino Médio, além de garantir que ele tenha acesso a um curso superior”, conclui a gerente da DEP.
O Enem PPL será realizado nos dias 3 e 4 de dezembro. No primeiro dia serão aplicadas provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, com duração de 4 horas e 30 minutos. No segundo dia, as provas serão de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Matemática, com duração de 5 horas e 30 minutos.
*Com colaboração de Rafael Alencar

Texto:
Timoteo Lopes-Susipe


Secti e Prodepa discutem parceria com Prefeitura de Marabá
O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Alberto Arruda, e o presidente da Empresa de Processamento de Dados (Prodepa), Théo Pires, foram recebidos esta semana pelo prefeito de Marabá, João Salame Neto. Na ocasião, foi apresentado um panorama geral sobre o projeto de expansão da rede de fibra ótica do Navegapará. Os gestores destacaram as vantagens administrativas, gerenciais e logísticas que Marabá poderá usufruir ao ser integrada ao Programa Navegapará por meio do sistema de fibra ótica ofertada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). Atualmente, o sinal do Navegapará chega até Marabá via rádio, por meio de um acordo de cooperação técnica assinado em 2010 entre Secti, Prodepa e Prefeitura. Um novo convênio deverá ser formalizado em breve para que o município continue se consolidando como Cidade Digital do Navegapará. Ao final da reunião, ficou acertada uma reunião técnica entre a Prodepa e representantes da Prefeitura para a viabilização do acesso ao sistema de rede da RNP (Governo Federal).



FCG divulga resultado da seleção de professores
A coordenadoria de Recursos Humanos da Fundação Carlos Gomes divulgou hoje o resultado da Chamada Pública, realizada nos dias 18 e 19 de novembro, para a contratação temporária de professores de nível superior para o provimento de vagas em 2014. Os candidatos foram aprovados em diversos instrumentos como flauta, saxofone, violino, violão, trompete e trombone, entre outros. A carga é de 40 horas semanais. O prazo para interpor recursos será de 25 a 27 de novembro e deverá ser feito no protocolo da FCG, na Gentil Bittencourt, nº 909, de 8h às 14h. A homologação do resultado ocorrerá no dia 29 de novembro. Mais informações no site da FCG (www.fcg.pa.gov.br)


Espaço São José Liberto recebe nova pintura
Por meio de uma parceria firmada entre as iniciativas pública e privada, o Espaço São José Liberto, referência histórica e turística da capital paraense, recebe nova pintura na área do entorno e parte do interior do prédio. As obras, que começaram há cerca de um mês e meio, estão em fase de conclusão e garantirão à construção histórica uma nova cara, mantendo, porém, as cores originais da construção datada do século 18.
A ação é resultado de uma parceria entre as Secretarias de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) e de Cultura (Secult), o Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama) e a empresa Suvinil. A Secult ofereceu o suporte técnico, que contou com a consultoria técnica da arquiteta Thais Toscano, diretora do Departamento do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Estado do Pará (DPHAC), vinculado à Secretaria.
Desde a sua inauguração, em 11 de outubro de 2002, esta é a quarta vez que Espaço São José Liberto recebe revitalização da pintura predial. A obra contou, ainda, com a supervisão técnica de Paulo Chaves, arquiteto e secretário de Estado de Cultura, que também esteve à frente do projeto de arquitetura e restauro do espaço.
A arquiteta Thaís Toscano, da equipe de Paulo Chaves, destacou correção no andamento do trabalho, lembrando que, no início da obra, foram feitos testes e estudos de cores para que o projeto fosse fiel à pintura original. As especificidades do projeto, segundo ela, incluem, ainda, um tipo especial de reparador, que não é feito de forma tradicional: a reparação foi feita com argamassa de barro e cal, compatível com a estrutura original do prédio.
Na obra, de acordo com Wellington Amador, assessor técnico da Suvinil, foram usados dois tipos de fundo preparador de parede. A pintura da parte histórica do prédio, que inclui a fachada, o Jardim da Liberdade, e a entrada da capela e do Museu de Gemas. O assessor técnico explicou que a cor final foi escolhida através do sistema tintométrico Self Color e selecionada entre mais de 1.500 cores de diferentes tonalidades. Das 24 latas de tinta utilizadas na pintura, 12 são da cor Açúcar Orgânico, 10 da cor Lua Crescente e duas da cor Alpes Suíços. Só na fase de seleção de cor, foram utilizados 200 ml de tinta Colortest para obter as misturas que, depois de escolhidas, eram testadas pela arquiteta Thaís Toscano nas paredes do São José Liberto.
Essa foi a primeira pintura de prédio histórico feita pela empresa no Pará, que tem sede em São Paulo e mais de 50 anos de experiência neste tipo de trabalho, realizado em diversos estados do Brasil, como em Manaus, onde foi responsável pela pintura do Teatro Amazonas. “Estamos muito satisfeitos com esta parceria porque a pintura valoriza essa grandiosidade que é o Espaço São José Liberto, onde deixamos a nossa marca”, completou Wellington Amador.
Para Rosa Helena Neves, diretora executiva do Espaço São José Liberto e do Programa Polo Joalheiro do Pará, a iniciativa é muito significativa para a preservação e valorização do patrimônio histórico. “É um dos prédios mais antigos da cidade que, com o projeto do arquiteto Paulo Chaves, foi transformado em um lugar de criação artística, inovação e promoção de talentos criativos, gerando trabalho, renda e a transformação de histórias de vida de artesãos, ourives, designers, microempresários e lapidários”.
História – O Espaço São José Liberto é uma referência de território criativo e turístico de Belém do Pará. O prédio principal data de 1749 e foi erguido para ser o convento de São José. A construção abrigou, ao longo de mais de dois séculos de existência, olaria, quartel, depósito de pólvora, hospital e presídio. Na segunda metade do século XX foi ampliado, ganhando mais um prédio, anexo à primeira construção, feita em pedra, areia de praia e grude de peixe.
Foram cerca de 150 anos como local de privação da liberdade, tanto para presos de justiça como para presos políticos. Desativado pelo Governo do Estado no final dos anos 90, o prédio foi totalmente restaurado e renasceu como Espaço São José Liberto, em 2002. Hoje, abriga o Museu de Gemas do Pará, o Polo Joalheiro, Casa do Artesão, o Memorial da Cela, o Jardim da Liberdade, a Capela São José, o Anfiteatro Coliseu das Artes, Espaço Gourmet, seis Lojas de Joias, duas ilhas com serviços especializados em ourivesaria e loja de Gemas e serviços de lapidação, escola de ourivesaria, auditório e mezanino.
O São José Liberto é um espaço intersetorial e transversal concebido para abrigar setores criativos e categorias culturais, como patrimônio, expressões culturais, espetáculos artísticos e culturais em geral, criações culturais e funcionais, promovendo geração de trabalho e renda, empreendedorismo criativo, inovação, design e capacitação profissional, tendo a cultura e o turismo como elementos impulsionadores e complementares a sua identidade institucional.
É mantido pelo Governo do Estado, por meio da Seicom e gerenciado pela organização social Igama, em parceria com apoiadores, como a Secult, Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e Companhia Paraense de Turismo (Paratur), além de uma rede de parceiros, com destaque para o Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM), Ministério da Cultura (MinC), Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Universidade do Estado do Pará (Uepa), Instituto de Ensino Superior da Amazônia (Iesan), Universidade da Amazônia (Unama) e Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Texto:
Luciane Barros-São José Liberto


Dirigível Coletivo de Teatro faz espetáculo infantil na Estação das Docas
O Dirigível Coletivo de Teatro é a atração do projeto Pôr-do-Sol, neste domingo, 24, dentro da programação especial que quinzenalmente o público infantil tem a oportunidade de desfrutar, na Estação das Docas. O espetáculo “O monstro Chinu” será apresentado no Terminal Fluvial do complexo turístico, em apresentação gratuita que começa a partir das 17h30.

Qual seria a sua reação se encontrasse um monstro, de repente? Diria um olá calmamente? Fugiria? Essas perguntas serão respondidas pelos palhaços Marcelita e Macaxeira, interpretados por Ana Marceliano e Armando de Mendonça. A apresentação é do gênero de contação de histórias, inspirada na obra de Fran Parnell, “O Livro dos Monstros”.

A artista Ana Marceliano diz que o projeto incentiva a cultura no complexo. "O projeto Pôr-do-Sol é maravilhoso, pois precisamos de locais para divulgar arte e cultura. Esses espaços são poucos na cidade e a Estação das Docas cumpre bem esse papel”, opinou.

O projeto Pôr-do-Sol é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), através da Organização Social Pará 2000, que administra a Estação das Docas. Mais informações: www.estacaodasdocas.com.br.

Serviço: Projeto Pôr-do-Sol – Dirigível Coletivo de Teatro. Espetáculo “O monstro Chinu”. Domingo, 24 de novembro, às 17h30, no Terminal Fluvial, na Estação das Docas (Av. Boulevard Castilhos França - Campina). Entrada gratuita. Informações: (91) 3212-5525
  

Texto:
Camila Barros-Pará 2000




Hemopa abre na Praça da República comemorações ao Dia do Doador
A Fundação Hemopa abre neste domingo (24) a semana comemorativa ao Dia Nacional do Doador de Sangue, em parceria com o Pará Moto Club, que promoverá o “II Moto Passeio - Motociclistas- Sangue Bom”. A concentração será às 09 h, na Praça da Batista Campos, de onde está prevista a saída às 10 h em direção à Praça da República, onde haverá cadastramento de doadores de medula óssea, na unidade móvel do hemocentro, que ficará estacionada próximo ao Theatro da Paz, das 09 às 14 h.
No dia 25 (segunda-feira) haverá mobilização com cantores locais e homenagem ao doador, apresentação do Coral do Hemopa e de grupos de dança.
A mobilização contará com a participação voluntária da Gang do Eletro, Ângela Carlos, Jorginho Gomez, Camila Tavares, Banda RK, Bateria da Escola de Samba do "Rancho Não Posso Me Amofiná", Coral de Vozes do Hemopa e grupos de danças. O evento conta com o apoio do Ecad.
A comemoração prossegue no dia 26, às 09 h, com celebração de missa em Ação de Graças, no auditório do hemocentro. No dia 30 haverá culto da Igreja Adventista, às 09 h, no auditório, em parceria com o projeto “Vida por Vidas”.
Doador – O doador de sangue deve ter boa saúde, mais de 50 kg e estar na faixa etária de16 anos completos a 67 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto, e estar alimentado no momento da doação. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher a cada três meses.
A inscrição no cadastro de doação de medula óssea pode ser feita por homem e mulher saudável, na faixa etária de 18 a 55 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto.


Práticas ambientais do Hospital de Santarém são reconhecidas no exterior
O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), administrado pela Organização Social Pró-Saúde, é referência na III Conferência Latino-Americana da Rede Global de Hospitais Verdes e Saudáveis, em Buenos Aires (Argentina), pelas práticas administrativas e operacionais no âmbito da gestão ambiental. O HRBA é detentor do certificado “Hospital Amigo do Meio Ambiente 2013” e do “Selo Verde” - Certificado Pró-sustentabilidade concedido em 2011, pela Mais Atitude Instituto Socioambiental  (ONG brasileira de difusão e fortalecimento de princípios e diretrizes da sustentabilidade).
A conferência, organizada pela Rede Global de Hospitais Verdes e Saudáveis e pela Rede Saúde sem Danos (Health Care Without Harm), ocorreu em Buenos Aires, na semana passada, e teve como objetivo apoiar iniciativas de sustentabilidade e saúde ambiental de serviços de saúde, em todo o planeta.
O evento reuniu profissionais do México, Chile, Colômbia, Costa Rica, Argentina e Brasil. O Pará, Rio de Janeiro e São Paulo foram os únicos Estados presentes ao evento. O Hospital Regional do Baixo Amazonas foi representado por uma comitiva integrada por Daniella Mengon, presidente do Comitê de Sustentabilidade e Responsabilidade Social, e Sheila Oliveira, responsável pelo Programa de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS).
A Conferência debateu as experiências dos hospitais latino-americanos, destinadas à redução do impacto ambiental de suas atividades, especialmente as que respondem aos objetivos da Agenda Global para Hospitais Verdes e Saudáveis, e questões como a expansão mundial dos hospitais verdes e saudáveis globais e a substituição e manuseio de produtos químicos perigosos no setor da saúde.
O  reconhecimento das práticas de gestão ambiental do HRBA deu-se em  função de o hospital ter sido o único do Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil a receber o prêmio “Hospital Amigo do Meio Ambiente”, concedido pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, em 2013. Somente 15 instituições receberam essa premiação no país, sendo 14 das regiões sul e sudeste.
“Esse prêmio é o reconhecimento pelas boas práticas na assistência à saúde em conformidade com a gestão ambiental. Significa que todos os nossos processos são gerenciados de forma sustentável”, disse o diretor do HRBA, Hebert Moreschi.
Legislação - O gerenciamento de resíduos do HRBA foi implantado em conformidade com a legislação ambiental  vigente e padrões internacionais. “O objetivo é a proteção dos colaboradores do hospital, de pacientes e da comunidade, além da preservação do meio ambiente”, informou Sheila Oliveira.
Segundo critérios da Rede Global, podem ser considerados hospitais verdes e saudáveis os que priorizam práticas gerais de “saúde ambiental”, que implicam substituir substâncias perigosas por outras mais seguras, reduzir a poluição causada por produtos farmacêuticos, reduzir a produção e garantir destino seguro dos resíduos, além de diminuir o consumo de energia e água. Outro critério para o hospital se enquadrar no perfil da Rede Global é o consumo de alimentos produzidos no local, e de forma sustentável, e a aquisição de produtos e materiais mais seguros.
O hospital estadual, administrado pela Pró-Saúde em Santarém, tem um modelo de gestão ambiental que responde a essas práticas. Daniella Mengon disse que “é muito importante compartilhar as experiências do hospital paraense e difundir as tecnologias que desenvolvemos aqui com outros hospitais do continente. Na contrapartida, trouxemos informações sobre o trabalho de outros hospitais, que serão úteis para fortalecer nossas práticas e conscientizar as pessoas, com o objetivo de reduzir impactos ambientais”, explicou.
Para Hebert Moreschi, o reconhecimento obtido dentro e fora do Brasil demonstra o comprometimento do governo do Estado, da Pró-Saúde e dos profissionais do HRBA com a assistência segura e sustentável. A repercussão do nosso trabalho fora do Brasil confirma que estamos no caminho certo. “Com certeza, a maior beneficiada é a população do oeste do Pará”, concluiu Moreschi.


Banda de Bragança encerra projeto Toque Paraense das Bandas
O palco do Theatro da Paz recebe neste domingo (24), às 10 horas, a apresentação da banda Projeto Jovens Talentos de Bragança, composta por 45 músicos. O evento encerra a agenda deste ano do projeto Toque Paraense das Bandas, iniciado em março e que levou bandas musicais de vários municípios do Estado para se apresentarem no teatro.
O maestro Nelson Neves explica que o grupo tem repertório variado, que inclui composições locais e internacionais. “Apresentamos desde músicas bem brasileiras, como ‘Aquarela do Brasil’, músicas paraenses como ‘Minha Terra’, do compositor Waldemar Henrique, e um pout-pourri de carimbo, além de músicas internacionais com um toque de blues e músicas latinas”, explica.
A banda é parte do projeto Jovens Talentos de Música, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e destinado à iniciação musical e formação de crianças e adolescentes em vários municípios do Estado. Outra ação do projeto no município será a reestruturação da escola Monsenhor Mancio, onde funcionará o Liceu de Música, que pretende preparar jovens e crianças para a área musical.
O projeto Jovens Talentos, além de estudantes de Bragança, também tem atraído o interesse de estudantes de músicos vizinhos, como Capanema. Atualmente, a banda é composta por 45 músicos, com média de idade de 15 anos. “Os meninos estão empolgadíssimos para esta apresentação”, afirma Nelson Neves, que coordena o projeto Jovens Talentos da Música, em Bragança.
Serviço: Apresentação da banda do projeto Jovens Talentos de Bragança, encerrando o ciclo do Toque Paraense das Bandas. Domingo (24), às 10h, no Theatro da Paz (Avenida da Paz, s/n, Campina). Telefones: (91) 4009-8758/ 4009-8759. Entrada franca.

Texto:
Alexandra Cavalcanti-Secult


Governador cumpre agenda em Garrafão do Norte e Bragança
O governador Simão Janete cumpre agenda de trabalho neste sábado (23) nos municípios de Garrafão do Norte e Bragança, no nordeste paraense. Ele entrega 50 Cheques Moradia, visita as obras de pavimentação da rodovia PA-124 e inaugura as novas instalações da Escola Estadual de Ensino Fundamental Mário Brasil.
O primeiro município a receber o governador é Garrafão do Norte, onde Jatene inaugura as novas instalações da Escola Mário Brasil, a partir das 9h30. A instituição, que fica na travessa Alfredo Ferro, bairro Centro, passou por uma reforma completa, orçada em R$ 555 mil. A unidade, que tem cerca de mil alunos, está instalada em uma área de 9,4 mil metros quadrados.
“A obra contemplou todos os pavimentos e ambientes da instituição. Pisos, telhado, pintura e revestimentos foram totalmente repaginados”, destaca o diretor da escola, João Jorge Oliveira Sousa. “A construção veio em um momento oportuno, pois a escola faz 35 anos no próximo dia 20 de dezembro, e nunca havia passado por uma reforma como essa”, frisa.
Em seguida, Simão Jatene inspeciona as obras de pavimentação da PA-124, que, até o momento, já recebeu seis quilômetros de asfalto. A partir das 11h30, é a vez de Bragança receber o governador, onde ele fará visita à Unidade Integrada de Polícia (UIPP). Em seguida, ele entrega 50 Cheques Moradia a famílias do município.

Texto:
Samilla Batista-Secom


Voo direto da TAP encurta distância entre Amazônia e Europa
"A TAP tem sido pioneira em voos diretos do Brasil para Europa, totalizando hoje voos com saída de 12 cidades do Brasil”, informou na coletiva à imprensa Mário Carvalho, diretor geral da TAP para a América Latina, na manhã desta sexta-feira (22), no Hotel Crowne Plaza. O evento faz parte da programação da comitiva, que reúne 15 representantes da empresa no Pará, entre os dias 21 e 24 deste mês, em visita a atrativos turísticos de Belém e do Arquipélago do Marajó. A iniciativa é do governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e Companhia Paraense de Turismo (Paratur), com apoio da Coordenadoria Municipal de Turismo (Belemtur) e o trade turístico paraense.
Segundo Márcio Carvalho, em 2014, com a criação do voo Belém-Lisboa, a companhia aérea portuguesa vai operar 82 voos semanais no Brasil, um aumento na frequência de mais de 250% nos últimos 13 anos. Para o diretor, o novo voo deve provocar um crescimento de 5% a 10%, já no próximo ano. O voo Belém-Lisboa será feito por uma aeronave modelo Airbus 330, com velocidade de cruzeiro de 920 km/h, e capacidade para 259 passageiros, em pouco menos de 7 h de viagem, três vezes por semana – terças, sextas e domingos.
De acordo com os números da companhia, foram transportados 1,6 milhão de passageiros para o Brasil em 2013, sendo os principais países emissores Portugal (com 13%), Itália (6%) e França (4%). “Lisboa e Porto estão em posições geográficas estratégicas, já que a partir destas cidades é possível ligar-se rapidamente a outros 55 pontos de Europa, através de rápidas conexões”, contou Carvalho. Daí a importância do trabalho de promoção, divulgação e marketing realizado pela Paratur no mercado europeu, com operadores de viagem, e a participação em feiras internacionais de turismo.
Sobre as motivações que fizeram a TAP inaugurar novos voos, Mário Carvalho informou que, “antes, cobríamos o Brasil de Porto Alegre (RS) até Fortaleza (CE), do sul ao nordeste. Faltava-nos a Região Norte. Então, vejo como um crescimento natural da malha aérea da companhia. Além disso, aqui estamos num Brasil diferente, com características muito específicas e peculiares. Existe um grande interesse do turista europeu em conhecer a Amazônia”.
Portas da Europa - Para Araci Coimbra, diretora da TAP para a Itália e Grécia, “o novo voo é uma oportunidade que vai abrir as portas da Europa e potencializar o interesse italiano em conhecer a Amazônia”.
É o mesmo objetivo de Riccardo Lo Presti, diretor da TAP na França/Holanda/Bélgica/Luxemburgo, principal mercado emissor de europeus ao Pará. “Já estamos vendendo o Pará desde sempre, via Fortaleza, São Paulo ou Rio de Janeiro. Agora, com o voo direto, vamos aumentar o tráfego de passageiros e números de turistas franceses no Pará”, disse ele. “O mais importante chamariz é o nome Amazônia”, ressaltou.
O secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, destacou o retorno positivo que a abertura de novas linhas internacionais traz ao Estado. “O voo da TAP significa um combustível que vai energizar o turismo paraense, já que vai abrir um canal direto, uma ponte sobre o Oceano Atlântico, não somente para Portugal, mas para toda a Europa. E assim serve para viabilizar a chegada de turistas escandinavos, italianos, franceses, alemães e gregos, entre tantos outros”, acrescentou.
O presidente da Paratur, Marcelo Mendes, falou sobre as estratégias de promoção para atrair esse novo campo de mercado. “Nossas estratégias visam basicamente construir relacionamentos e fazer negócios. Negócios estes que vão atrair novos turistas, a partir desse voo. O turista europeu busca um nível de segurança e sofisticação junto ao desenvolvimento sustentável, até porque é um turista exigente, ao qual nós temos condições de oferecer produtos de qualidade em nossos seis polos turísticos”, concluiu.

Texto:
Israel Pegado-SETUR


Seduc e Funtelpa preparam alunos para a Prova Brasil e o Prise da Uepa
Os estudantes do quinto e nono ano do ensino fundamental e do ensino médio tiveram nesta sexta-feira (22) mais um dia de preparação para a Prova Brasil e para o Processo de Ingresso Seriado (Prise) da Universidade do Estado do Pará (Uepa). As aulas estão sendo ministradas por professores da rede estadual de ensino e são fruto de parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa).
Os alunos do ensino fundamental recebem aulas de português e matemática, e os do ensino médio, de todas as disciplinas que compõem a grade curricular do Prise. As aulas ainda ocorrem neste sábado (23), às 9 horas. Os estudantes das escolas estaduais Ruy Paranatinga Barata e Cândido Horácio puderam assistir às aulas no estúdio de gravação da Funtelpa, das 16 horas às 17h30 para o ensino fundamental; das 20 às 22 horas, é a vez dos estudantes de ensino médio.
A Prova Brasil é uma avaliação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) destinada a avaliar a qualidade do ensino oferecido pelo sistema educacional brasileiro, a partir de testes padronizados e questionários socioeconômicos. A partir das informações dessa prova, o Ministério da Educação (MEC) e as secretarias estaduais e municipais de Educação podem definir ações voltadas ao aprimoramento da qualidade da educação no país e à redução das desigualdades existentes.
No Prise, os candidatos inscritos concorrem a 50% das vagas de cada curso oferecido pela Uepa, minimizando o impacto da passagem do ensino médio para o superior. “Essa preparação tem um importância muito grande. Nossos alunos do ensino fundamental já recebem formação há algum tempo. O objetivo é que eles possam fazer uma excelente prova”, diz a coordenadora do Ensino Fundamental e Educação Infantil da Seduc, Ana Claudia Hage.

Texto:
Eliane Cardoso-Seduc


Santa Casa elabora novos métodos de humanização do atendimento
A humanização do atendimento é uma regra seguida pelos servidores da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará. Uma nova forma de tratar o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) está em fase final de elaboração. Sob a coordenação da terapeuta ocupacional Clévia Dantas, um grupo de voluntários da Santa Casa apresentou métodos de humanização que envolvem temáticas como leitura, teatro, saúde e educação. O evento ocorreu nesta sexta-feira (22), no auditório do prédio centenário.
Os projetos serão implantados a partir de dezembro, em setores como a pediatria, maternidade, espaço acolher, ambulatório da mulher, clínica médica e clínica cirúrgica, além do Banco de Leite Humano. Entre as novidades, estará a leiturização, uma espécie de ação humanizada que agrega a leitura como atividade lúdica.
A leiturização estará sob responsabilidade do estudante de terapia ocupacional da Universidade do Estado do Pará (Uepa) Zelito Filho, que fundamentou seu objeto de pesquisa a partir de uma vivência familiar. “Meu pai teve sérios problemas de insuficiência renal e foi tratado aqui na Santa Casa, em 2011. Foi então que ele teve contato com o atendimento humanizado, e vi o quanto isso era importante para o tratamento, porque recupera a autoestima. Hoje, ele está bem melhor, recuperando-se”, contou.
Além disto, ainda há projetos que englobam música, arte e educação aliada à saúde. Voluntários como Rosana Braga, Camila Paola e Renan Melo vão percorrer o hospital para conduzir atividades lúdicas cujos objetivos são a inserção do paciente, amenizando o tratamento por meio de métodos educativos e de lazer. “Queremos ensinar brincando, passar informações cantando, enfim... Serão ações humanizadas para tornar a presença de pacientes no hospital menos dolorosa”, explicou a servidora da Clévia Dantas, mentora do grupo.
A parte final do projeto envolve a criação de peças teatrais, festivais de música, seminários temáticos para servidores e usuários da maior maternidade pública do Pará. Estão envolvidos 63 voluntários e estudantes de áreas da saúde, como terapia ocupacional, odontologia e psicologia. Todos também serão credenciados como pesquisadores da Santa Casa. “É importante ressaltar o caráter interdisciplinar do grupo e a divisão dos trabalhos, pois cada equipe coordenará uma atividade específica, seja de leitura, seja de arte ou música”, enfatizou Clévia.
A presidente da Santa Casa, Ana Conceição Pessoa, acompanhou a apresentação dos trabalhos e aprovou a iniciativa como um meio de tratamento eficaz do paciente. “Considero o projeto fundamental. O desenvolvimento das artes possibilita que o paciente se desloque do mundo real para um local de sonhos. Este fator pode fazer com que o sistema imunológico melhore. É o fator psicológico contribuindo com o corpo”, disse. “A Santa Casa apoia estas ações, pois acredita que uma saúde mental pode contribuir e muito para a melhora dos nossos usuários”, encerrou.

Texto:
Nilson Cortinhas-Santa Casa


Uepa divulga calendário de seleção para professor do centro de educação
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulgou nesta sexta-feira (22) os locais, datas, horários e as bancas examinadoras das etapas do processo seletivo para professor titular do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE). Foram ofertadas cinco vagas em diversas áreas. O calendário pode ser consultado no site www.uepa.br.
Nesta terça (26), quinta (28) e sexta-feira (29), as áreas avaliadas serão educação infantil e sociologia, enquanto história da educação, linguística e literatura fazem as provas dias 2, 4 e 5 de dezembro. As bancas examinadoras são divididas entre as áreas ofertadas e compostas por professores da Uepa e de diversas instituições, entre elas a Universidade da Amazônia (Unama), Universidade Federal do Pará (UFPA) e Universidade Estadual do Ceará.
As avaliações são divididas em três etapas; a primeira é o julgamento de títulos, de caráter eliminatório e classificatório. A segunda será a avaliação da defesa do trabalho científico proposto, que deve estar incluso nas seguintes categorias: artigo científico publicado, nos últimos dez anos, em revista indexada; livro ou capítulo de livro original do autor, com International Standard Book Number (ISBN), publicado nos últimos dez anos; trabalho de pesquisa original no formato de artigo, monografia ou relatório; ou relatório de projeto científico aprovado, com financiamento, em agência de fomento externo. A apresentação será feita em sessão pública e deverá ter duração mínima de 50 minutos e máxima de 60 minutos.
A última etapa, de caráter classificatório, é a avaliação da defesa do memorial. A apresentação também será feita em sessão pública com duração mínima de 40 minutos e máxima de 60 minutos. O resultado está previsto para ser divulgado até o dia 30 de dezembro.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Seminário discute licenciamento ambiental em quilombos do Pará
Com o tema “Licenciamento Ambiental e Perspectivas Sustentáveis em Terras Quilombolas do Pará: Implicações e Desafios”, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) promoveu um seminário para debater a Política Estadual Quilombola (prevista no Decreto nº 261, de 22 de novembro de 2011). Realizado pela Gerência dos Povos Indígenas, da Diretoria de Áreas Protegidas (Diap), o seminário aconteceu na última quinta-feira (21), no auditório da Diap, e reuniu representantes do governo do Estado, Ministério Público do Estado e Defensoria Pública.
José Carlos Silva, representante da coordenação das Associações das Comunidades Remanescentes dos Quilombos (Malungu), ressaltou a importância da discussão da mudança da regularização fundiária no Estado.
Eliane Moreira, titular da 8ª Promotoria de Justiça de Castanhal, também destacou a importância da consulta prévia e do licenciamento ambiental, assim como a inclusão das comunidades tradicionais urbanas nas políticas estaduais. “Estudos da Organização Internacional do Trabalho (OIT) apontam que, no ano de 1921, 80% dos trabalhadores escravos eram de comunidades tradicionais, situação que existe até hoje”, ressaltou.
O quilombola Raimundo Nonato, residente na comunidade Abacatal, em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, disse que muitas vezes a comunidade foi procurada por empresas interessadas em extrair piçarra dentro da comunidade, o que geraria renda aos comunitários. Mas as propostas nunca foram aceitas. “A comunidade acredita que o comércio de minerais geraria quebra na harmonia do convívio na comunidade”, concluiu.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema


Diretores da TAP conhecem o Mangal das Garças e a Estação
Na manhã desta sexta-feira (22), a equipe da organização social Pará 2000 recebeu, no Mangal das Garças, um grupo de diretores da Companhia Aérea Portuguesa (TAP). Eles conheceram todas as dependências do parque, que é um dos principais pontos turísticos de Belém. A empresa passa a oferecer, a partir de junho de 2014, um voo direto da capital paraense para Lisboa.
João Candeias, diretor da TAP na Rússia, visitou o Mangal pela segunda vez e ficou feliz em ver o cuidado que o parque vem recebendo ao longo dos anos. “Na primeira vez, não tive tempo de fazer a visita completa ao Mangal, mas hoje pude perceber que o parque está diferente. As árvores cresceram. O cuidado, carinho e atenção que a administração tem com o espaço é notável. Estou muito feliz de ver e finalmente poder conhecer de perto a fauna e a flora”, disse.
O diretor da TAP na Alemanha, Carlos Lourenço  teve o primeiro contato com a fauna amazônica no Mangal das Garças. “O espaço é maravilhoso, e todos precisam conhecer. Com este novo voo, o Mangal estará a apenas sete horas de distância de Portugal. Estou feliz com essa nova linha, que será muito positiva para todos”, frisou.
A comitiva de diretores da TAP também conheceu a Estação das Docas, ainda nesta sexta-feira (22) à noite. No fim de semana, o grupo de diretores segue para uma viagem de familiarização até a Ilha do Marajó, numa ação promocional da Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e Secretaria Estadual de Turismo (Setur).

Texto:
Fernanda Scaramuzzini-Pará 2000


Concurso incentiva redações de estudantes sobre a Serra das Andorinhas
O incentivo à prática da leitura e escrita, e o estímulo à criatividade e à valorização da produção de textos sobre a região onde moram, motivaram alunos das escolas localizadas no entorno da Área de Proteção Ambiental (APA) Araguaia a participar do 2º Concurso de Redação, realizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), na última quarta-feira (20), em São Geraldo do Araguaia, no sul do Estado.
Este ano, os participantes produziram dissertações sobre as principais mudanças ambientais ocorridas nos últimos anos na região da Serra das Andorinhas, um dos patrimônios ambientais do Pará. Os três primeiros textos classificados serão premiados. Na primeira edição do evento, os alunos se manifestaram sobre as vantagens de morar na região da Serra das Andorinhas.
Para o autor do texto classificado em 1º lugar será entregue uma Conta Poupança, em nome do aluno, um kit escolar, troféu e certificado de vencedor do concurso. O 2º classificado será premiado com vale-compras no valor de R$ 100,00, para aquisição de material escolar, kit escolar, troféu e certificado. O 3º colocado ganhará vale-compras no valor de R$ 50,00 para aquisição de material escolar, mais os prêmios concedidos ao segundo colocado.
Será também reconhecido com certificado e medalha de honra ao mérito o professor de Português do aluno vencedor do concurso, e ainda as escolas envolvidas, com certificado de participação. O resultado será divulgado durante a 2ª Gincana Ecológica do Parque Estadual Serra das Andorinhas (Pesam), prevista para dezembro.
O gerente do Pesam, Abel Pojo, informou que o concurso de redação é mais uma ação de conscientização ambiental que tem apresentado grande resultado. “Por meio do evento, os alunos das Escolas da APA Araguaia se motivam ainda mais para abordar a temática ambiental em sala de aula. Já virou tradição. Isso é positivo para a gestão da unidade”, disse o gerente.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema


Semana do Bebê em Marabá encerra programação com "carrinhada"
Mais de 500 famílias de Marabá, no sudeste do Pará, participaram, até a manhã desta sexta-feira (22), das diferentes ações que integraram a programação da Semana do Bebê no município, em uma parceria que envolveu o governo do Estado, a rede de saúde e assistência do município e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O evento, iniciado no último dia 22, culminou na “carrinhada”, com diversas crianças pelas ruas da cidade e profissionais do sistema de garantia de direitos.
Durante a semana, houve vacinação, registro de nascimento, escovação e aplicação de flúor, testes de sífilis e HIV, além das atividades de recreação para as crianças e palestras, com apoio de profissionais do Pro Paz, Secretaria de Estado de Assistência (Seas), Instituto de Artes do Pará (IAP) e Fundação de Atendimento Socioeducativo do (Fasepa). Uma das organizadoras da Semana do Bebê no município, Valdirene Souza, avalia a ação como um grande momento pela valorização de crianças e conscientização das famílias sobre a primeira infância.
“O saldo do trabalho foi positivo. A comunidade se fez presente com um bom número de participações do publico-alvo. A Semana do Bebê em Marabá realmente fez a comunidade pensar e agir em prol dos direitos da primeira infância, e com o projeto de lei que foi encaminhado para a Câmara Municipal, Marabá no próximo ano terá instituído sua semana municipal do bebê”, explicou.
Segundo levantamento prévio da organização da Semana do Bebê em Marabá, cerca de 300 crianças foram atendidas pelas ações, que também envolveram 30 adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa e familiares. A representante da Seas, Francirlei Pessoa, destacou o trabalho desenvolvido com os profissionais da rede de assistência, saúde, conselheiros tutelares e de direito, pela sensibilização da rede de garantia de direitos de crianças e adolescentes.
”Foi interessante esta semana porque a gente percebeu a falta de diálogo entre a rede. Aprovamos a proposta de fazer um grande seminário local, convidando esses atores para dialogar e conhecer os serviços e definir os fluxos para a rede”, disse. Além de um seminário para a rede de profissionais de saúde e assistência, testes rápidos de doenças sexualmente transmissíveis serão levados aos adolescentes do Centro de Internação Adolescente Masculino (Ciam) de Marabá.

Texto:
Luciana Kellen-Fasepa


Mulheres capacitadas pela Emater expõem peças artesanais
Foi encerrado nesta sexta-feira (22) o curso de pintura em tecido oferecido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) a 30 mulheres de comunidades de Ananindeua, Marituba e Benevides, na região metropolitana de Belém, e do distrito de Mosqueiro. O encerramento teve a exposição de 200 peças produzidas durante as duas semanas de atividade. Os itens serão comercializados pelas participantes, gerando uma renda extra de pelo menos 30% no orçamento familiar.
Como resultado do curso, iniciado no último dia 11, as artesãs expuseram no espaço social do escritório central da Emater, em Marituba, onde a atividade foi ministrada. Blusas, tapetes, toalhas, guardanapos, bonecas e capas de bebedouro confeccionados com a técnica de pintura foram apresentados.
Segundo a técnica da Emater Benedita Pereira de Barros, responsável pelo curso, a capacitação faz parte de um trabalho permanente da empresa junto às comunidades, como forma de geração de emprego e renda e organização social, provocando um impacto direto na renda familiar das mulheres.
Os guardanapos serão vendidos de R$ 15 e R$ 25, e as blusas, a R$ 30. A capa de bebedouro será comercializada a R$ 35 e as bonecas, a R$ 50. A toalhinha de mão sai a R$ 7 e os tapetes serão vendidos de R$ 35 a R$ 100. “O artesanato deve ser fortalecido, até porque não exige um grande investimento. É necessário dispor de um recurso para iniciar o negócio", explica.
A artesã Ana Dilce Couto da Rocha, moradora da comunidade de Pedreirinha, em Marituba, participa há mais de dez anos das capacitações da Emater. Com clientela fiel, no período do Natal ela tem uma receita de R$ 700 a R$ 800 com o trabalho de artesanato. "O nível de produção neste curso foi muito bom. As peças estão muito bonitas e devem ser comercializadas nas nossas próprias comunidades para vizinhos e amigos”, diz.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Hospital Ophir Loyola conscientiza sobre o câncer de próstata
O Hospital Ophir Loyola destacou a importância dos exames preventivos para o câncer de próstata durante bate-papo promovido nesta sexta-feira (22). Este tipo de câncer tem evolução lenta, a cada 15 anos, e não apresenta sintomas em fase inicial. É o sexto mais comum no mundo e o segundo mais comum em homens no Brasil, atingindo um a cada dez negros. As campanhas de conscientização influenciam as consultas com o urologista, incentivam o exame de toque retal, ultrassonografia transretal e a dosagem do PSA, além de alertar para o diagnóstico precoce, que aumenta as chances de sucesso no tratamento.
Quando apresenta sintomas, estes são facilmente confundidos com os de outras doenças da próstata, como uretrites e prostatites. “O indivíduo que apresenta sintomatologia deve ser investigado. Cabe ao médico urologista fazer a avaliação para separar uma enfermidade da outra. O homem deve fazer os exames preventivos a partir dos 40 anos, caso tenha histórico da doença na família. Se não houver antecedentes, a idade ideal varia entre os 45 e 50 anos. O paciente assintomático que for detectado com câncer durante uma busca ativa deve ser tratado mesmo na ausência de sintomas”, esclareceu o urologista Ricardo Tuma.
O comerciante Cláudio Santos, 62, não tinha o hábito de fazer exames preventivos. Somente depois de uma cirurgia, em 2012, para corrigir uma complicação no estômago ele passou a frequentar consultórios médicos. “Hoje não tenho mais vergonha. Prefiro me cuidar para não sofrer as consequências mais tarde. Faço meus exames e tenho uma dieta balanceada e rica em fibras”, disse.
O preconceito em relação ao toque vem diminuindo. Segundo os especialistas, este exame jamais será substituído por outro. Geralmente, é feito quando o PSA está alterado, quando há histórico de câncer na família do paciente e para definir o tratamento. “Às vezes, com o toque é possível perceber se o tumor é benigno ou maligno. As doenças podem apresentar o mesmo sintoma, mas com o toque pode-se diferenciar uma de outra e oferecer o tratamento correto”, afirmou Ricardo Tuma.
Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), 30% dos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) são diagnosticados com câncer de próstata em estágio avançado. No Estado de São Paulo, por exemplo, cerca de 50% dos pacientes recebem o diagnóstico na fase avançada da doença. Pesquisa feita há doze anos conclui que 86% dos pacientes chegaram ao Hospital Ophir Loyola com a doença avançada. Um trabalho mais recente constatou que a taxa caiu para 68%. Ricardo Tuma disse que as campanhas de conscientização contribuíram para a melhora nos números.
Com o diagnóstico precoce e um bom tratamento, pode-se obter um bom prognóstico da doença. Quando está em fase inicial, localizada e se o paciente se submeter a uma cirurgia, as chances de cura giram em torno de 90% a 92%. Com a radioterapia, as chances ficam entre 82 e 88%, mas ela é indicada apenas para pacientes que não podem ser submetidos à cirurgia. O tratamento é individualizado e não é igual para todos.
Para Ricardo Tuma, embora a mortalidade pela doença continue alta, o diagnóstico e o tratamento curativo conseguem detectar mais casos e curar mais pacientes. “A minoria da população conhece e tem acesso direto aos serviços de diagnóstico e tratamento. As campanhas educativas, o rastreamento e o preparo das equipes técnicas dos serviços públicos de todos os Estados são necessários para o aumento da possibilidade do diagnóstico precoce. Isto mudaria o cenário atual, certamente em longo prazo”, encerrou.

Texto:
Leila Cruz-Ophir Loyola


Sepaq promove em Marituba a primeira Feira do Pescado do município
A população do município de Marituba, município da Região Metropolitana de Belém, vai se beneficiar neste sábado (23) da primeira Feira do Pescado realizada na cidade, promovida pela Secretaria de Estado de Pesca e Aquicultura (Sepaq), em parceria com a empresa Forte do Pescado. A feira acontecerá no pátio da sede da Emater, no KM-12 da Rodovia BR-316, das 7 às 13 h.
O consumidor terá à disposição 10 espécies de peixe, incluindo bacalhau, além de camarão rosa. As oito toneladas de pescado serão oferecidas de duas formas: peixe inteiro e em filé. O quilo do xaréu, da sarda e da gó (inteira) será vendido a R$ 4,00. O pacote com 1 kg de sardinha custará R$ 7,00, enquanto pelo quilo da posta de dourada o consumidor pagará R$ 10,00.
A tabela de preços da Feira do Pescado deverá ser mantida até a Semana Santa de 2014. Os consumidores poderão pagar em dinheiro ou com cartão de crédito.
“O pescado vendido na feira tem garantia de qualidade, com o Certificado de Inspeção Federal”, garante o secretário de Pesca e Aquicultura, André Pontes.

Texto:
Christian Emanoel-Sepaq


Uepa aplica provas do Prise e Prosel neste domingo (24) e segunda (25)
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) promove neste domingo (24) a primeira etapa dos processos seletivos 2014. Exatos 96.982 candidatos estão na disputa pelas 3.106 vagas ofertadas pelo Processo Seletivo (Prosel) e pelo Programa de Ingresso Seriado (Prise), em 24 cursos de graduação. As provas começam às 8 horas, mas os portões serão abertos uma hora antes. Os gabaritos serão divulgados no site da Uepa (www.uepa.br) e nos quadros de aviso dos campi da universidade, ainda no domingo.
A prova será aplicada em 25 municípios. São 89 locais de prova específicos para os candidatos do Prosel, outros 70 para atender aos inscritos no Prise, primeira etapa, e ainda 47 escolas na segunda etapa. Dos campi da Uepa, o que reúne o maior número de candidatos é o Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), no bairro do Marco.
Em Ananindeua, os candidatos lotados na Escola Lucy Correa de Arújo agora farão prova no Centro de Ensino Pleno – Colégio Ideal (Cidade Nova II, avenida SN 3, entre WEs 19 e 21), em função do incêndio no prédio de um supermercado que fica às proximidades.
Dos 96.982 inscritos, 46.453 disputam as 1.553 vagas do Prosel, no qual o candidato faz as três etapas em um único ano. Os demais estão inscritos nos subprogramas do Prise, quando os candidatos devem comparecer aos locais de prova somente no dia destinado à etapa correspondente. Neste domingo (24), além dos candidatos do Prosel, farão provas os 28.430 inscritos na primeira etapa do Prise. Eles terão cinco horas para responder a 56 questões objetivas de conhecimentos gerais de química, matemática, física, biologia, língua portuguesa, literatura brasileira e portuguesa, história e geografia.
Na segunda-feira (25), a seleção continua com a segunda etapa do certame, composta por 60 questões objetivas de conhecimentos gerais e língua estrangeira. Permanecem na disputa os candidatos do Prosel, com exceção dos faltosos, e mais os 16.094 inscritos na segunda etapa do Prise. No dia 15 dezembro, quando haverá a terceira e última fase da seleção, além dos candidatos do Prosel, que responderão a 54 questões objetivas, incluindo língua estrangeira, e uma redação valendo 30 pontos, os 6.005 candidatos da terceira etapa do Prise também serão avaliados.
Os candidatos do Prosel que não alcançarem a pontuação mínima de 40 pontos na soma das pontuações da primeira e segunda fase serão eliminados. Na terceira etapa, será eliminado quem obtiver menos de doze pontos na prova objetiva e menos de seis pontos na prova de redação. A relação dos classificados para a terceira etapa do Prosel, além do resultado do Prise, será divulgada no site da Uepa (www.uepa.br).
Orientações – Os candidatos que ainda não têm o cartão de confirmação de inscrição devem imprimi-lo no site da Uepa (www.uepa.br) ou pelo endereço www.prodepa.psi.br/uepa/vest/2014/lotacao2014/. A Diretoria de Acesso e Avaliação da Uepa orienta ainda aos candidatos que, no dia da prova, tenham em mãos documento oficial com foto, além do cartão de confirmação de inscrição e de caneta esferográfica com tinta azul ou preta.
O candidato também deve ficar atento ao horário das provas, que serão aplicadas conforme horário local. Também não será permitido uso de equipamentos eletrônicos, como celular, tablet, máquinas calculadoras, agendas eletrônicas, palmtop, telefone celular, walkman, receptor e gravador durante a prova. Estão proibidos óculos escuros ou quaisquer acessórios de chapelaria, entre eles, boné ou gorros.
O curso de licenciatura plena em história estreia com números positivos: é a terceira maior concorrência do Prise, com 11,80 candidatos para 20 vagas, e nesta modalidade recebeu 236 inscrições. Pelo Prosel foram 1.234 inscritos. Eles também disputam 20 vagas, numa relação de 61,70 candidatos por vaga. A Uepa será a segunda universidade pública a oferecer o curso no Estado. A graduação chega para formar profissionais para atuar como professores da educação básica no ensino de história, além das equipes de pesquisa, planejamento e execução de políticas públicas em museus e espaços culturais e de memória. Outra novidade é a oferta do curso de biomedicina, com 30 vagas em Belém. A graduação é ofertada desde 2012, em Marabá, no sudeste do Estado.
Os candidatos a uma vaga no curso de licenciatura plena em música no Prosel 2014 ou na terceira etapa do Prise se submeteram, obrigatoriamente, ao exame habilitatório. De caráter eliminatório e valendo 30 pontos, o teste se dividiu em provas teóricas e práticas, que foram aplicadas dias 20 e 21 de outubro, no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Uepa e no campus da universidade em Santarém. O candidato considerado habilitado continua concorrendo ao respectivo curso. O inabilitado concorre a outra opção, escolhida no ato da inscrição.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Uepa muda local de prova do Prosel na Cidade Nova
Devido ao incêndio no supermercado Líder da Cidade Nova, nesta sexta-feira (23), a Universidade do Estado do Pará (Uepa) decidiu mudar o local de realização da prova do Prosel – um dos processos seletivos da instituição. Os 767candidatos que fariam a prova na Escola Lucy Correa de Araújo, em Ananindeua, serão transferidos para o Centro de Ensino Pleno - Colégio Ideal, na Cidade Nova II, Avenida SN-03, entre WE-19 e WE-21, no Coqueiro. A área próxima à Escola Lucy Correa de Araújo foi interditada pelo Corpo de Bombeiros, devido ao perigo de desabamento.Neste domingo (24), uma equipe da Uepa estará antes das 06 h próximo ao local, para orientar pais e candidatos, e também vai disponibilizar um ônibus para levar para levar os candidatos até o novo local de prova.


Hemopa Marabá homenageia doadores e comemora 25 anos
Será especial a comemoração alusiva ao Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue – celebrado na próxima segunda-feira (25) – no município de Marabá, no sudeste paraense. O hemocentro regional, instalado em 18 de novembro de 1988, aproveita para comemorar os 25 anos de instalação. Para festejar as datas, haverá uma semana comemorativa, de sábado (23) a sexta-feira (29), com muitas atrações para parabenizar e agradecer às pessoas que salvam vidas anonimamente.
A primeira equipe do Hemopa Marabá – a terceira unidade inaugurada na rede estadual – foi composta por doze funcionários, que encararam o desafio de implantar um serviço público novo, com qualidade e segurança transfusional para a demanda da rede hospitalar do sul do Estado. A dedicação e o profissionalismo de todos superaram as dificuldades, ganhando credibilidade na execução das ações.
Passados 25 anos, o Hemopa Marabá desponta no Brasil com o excelente índice de 40% de doações femininas, enquanto a média nacional preconizada pelo Ministério de Saúde é de 30%. A unidade também apresenta significativo índice de 96% de doações espontâneas, quando a média nacional é 80%.
Em 2012, o hemocentro efetivou uma média mensal de 500 coletas e 600 atendimentos transfusionais. Até outubro deste ano, a média mensal está em 600 doações de sangue e 730 transfusões. Assim como o hemocentro coordenador, o Hemopa Marabá dispõe de atendimento médico a pacientes portadores de doenças hematológicas.
Para a presidente da Fundação Hemopa, Luciana Maradei, a semana comemorativa do Hemocentro Regional de Marabá vai contemplar os agradecimentos a todos os voluntários de doação de sangue da região e parabenizar os usuários dos produtos e serviços oferecidos pela instituição nesse tempo. “Nosso presente é a satisfação dos usuários. São 25 anos de muita dedicação e profissionalismo de cada funcionário que passou pelo hemocentro”, diz.
A servidora Carla Cristina Alves de Oliveira se diz orgulhosa em fazer parte do quadro funcional da instituição. "Sou muito grata à Fundação Hemopa, que é meu primeiro e único emprego". A funcionária Dirce Caetano dos Santos também se orgulha de atuar no hemocentro. “Na fundação construí minha família. Aqui, todos ajudamos a salvar vidas. Meu trabalho é muito gratificante", afirma.
José Matias Alves da Cruz, natural de Minas Gerais, salva vidas há 25 anos. Sua história de solidariedade começou dia 30 de novembro de 1988, quando ele doou sangue pela primeira vez, atendendo pedido de uma amiga que precisou de transfusão. “Fui motivado pelo sentimento. Após a doação, vi que era muito simples e continuei doando até hoje”, afirma.
O responsável técnico do hemocentro, Fernando Monteiro, reforça os agradecimentos a todos os doadores do Brasil e do Pará. “Tenho muito orgulho em fazer parte dessa equipe que, assim como eu, escolheu atuar para a melhoria da qualidade de vida de quem depende da doação de sangue para sobreviver”, enfatiza.
Atualmente, o hemocentro atua com 60 funcionários. Dentro da hierarquia da rede estadual, estão subordinados ao Hemopa Marabá os núcleos de Tucuruí e Redenção e as agências transfusionais do Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso e dos municípios de Parauapebas, Canaã dos Carajás, Conceição do Araguaia e Santana do Araguaia.
Neste sábado (23), haverá passeio ciclístico pelo centro da cidade. De segunda (25) a sexta-feira (29), serão desenvolvidas várias ações comemorativas em homenagem aos doadores. O Hemopa Marabá fica na Rodovia Transamazônica, Quadra 12, s/n, entre avenidas Hileia e Amazônia, no bairro Amapá. Telefones: (94) 3324-1645, 3324-1810 e 0800-2808118.

Texto:
Vera Rojas-Hemopa


Helenilson Pontes reúne com BNDES para destravar impasses do FRD
O vice governador Helenilson Pontes e prefeitos da região sul do Pará estiveram na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES), no Rio de Janeiro, na última quinta-feira, 21, na tentativa de solucionar a liberação do Fundo para o Desenvolvimento Regional com Recursos da Desestatização (FRD), criado para financiar projetos de desenvolvimento regional e social em municípios situados na área geográfica na área da Vale, que foi privatizada em 1997. Ao todo, são 14 municípios localizados nesta área de abrangência podem se beneficiar com os recursos.
Os municípios já receberam um primeiro repasse, o FRD I, no valor de R$ 27 milhões, que por inconsistência das prefeituras no processo de prestação de contas acabou por inviabilizar um segundo repasse. no valor aproximado de R$ 45 milhões, correspondente ao FRD II. Na reunião com o diretor de Infraestrutura Social, Meio Ambiente, Agropecuária e Inclusão Social, Guilherme Narciso de Lacerda, ficou acordado que a Instituição irá encaminhar, no prazo de 10 dias, as datas definitivas nas quais os recursos serão repassados para financiamento de obras de pavimentação nos 14 municípios. "Foi uma reunião muito produtiva, na tentativa de receber do BNDES mais recursos para melhorar a condição de vida das pessoas", comentou o vice-governador.
Helenilson explicou que há 14 anos os municípios esperam pela liberação dos recursos, mas devido a entraves burocráticos relacionados à documentação, os mesmos foram inviabilizados. "O Governo do Pará está enfrentando as dificuldades, mas estamos confiantes que no prazo estabelecido teremos um posicionamento positivo por parte do BNDES", ressaltou.
A prefeita de Rondon do Pará, Cristina Malcher, comentou que, com a ajuda do Governo do Pará, será possível agilizar o processo para que os recursos sejam repassados. Segundo ela, a verba pode ajudar a tirar do papel obras de fundamental importância para a população de Rondon do Pará. "Com a liberação deste recursos faremos a pavimentação asfáltica, que reflete diretamente na qualidade de vida das pessoas, principalmente na questão da saúde", explicou.
Entre os municípios que estão situados na área de abrangência e que podem receber os recursos estão Abel Figueiredo, Água Azul do Norte, Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia, Canaã dos Carajás, Curionópolis, Eldorados dos Carajás, Itupiranga, Marabá, Nova Ipixuna, Parauapebas, Rondon do Pará, São Domingos do Araguaia e São João do Araguaia.

Texto:
Cintya Simões-Vice-Governadoria



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...