Total de visualizações de página

terça-feira, novembro 19, 2013

Polícia Civil forma identificadores civis e criminais para atuar no interior




 


Funcionários da Prodepa recebem certificação internacional
Dez funcionários da Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa) participaram do ITIL (Information Tecnology Infrastructure Library), uma certificação internacional, que confere aos profissionais a comprovação de conhecimento nas melhores práticas em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Com o ITIL, os profissionais da Prodepa estão capacitados a melhorar a qualidade dos serviços em Tecnologia da Informação durante os processos de atendimento, relacionamento e entrega de novos serviços, e até na área técnica, como manutenção.
O modelo ITIL é um conjunto de práticas a serem aplicadas na infraestrutura, operação e manutenção de serviços de Tecnologia da Informação, e busca promover a gestão voltada ao cliente e à qualidade dos serviços de TI. Apresenta um conjunto abrangente de processos e procedimentos gerenciais, com os quais uma organização pode fazer sua gestão tática e operacional a fim de alcançar o alinhamento estratégico com os negócios.
Para Flávia Santos, consultora ITIL Expert, responsável pela prova de certificação, investir em capacitação é fundamental para uma empresa de TIC. “A Prodepa está investindo em conhecimento, o que é um diferencial. A nossa consultoria é especializada em governança de TI, e constatamos que são poucas as empresas em Belém que estão investindo nisso. A Prodepa está sendo pioneira”, ressaltou.
Após uma semana de treinamento, os participantes fizeram um simulado para avaliação do nível de conhecimento dos servidores, já que há um custo individual para tentar a certificação. “Com o simulado foi possível perceber quem estava mais preparado para a prova, diminuindo os custos, pois o órgão certificador é holandês”, contou Flávia. Dos 12 funcionários que se submeteram à prova, apenas dois não conseguiram a certificação.
Ter a certificação agrega valor profissional. Para a administradora Solange Costa, que atua na área técnica da Gerência de Projetos de Infraestrutura de Telecomunicações da Prodepa, a certificação permite uma avaliação diferenciada da visão de administradora para o contexto técnico. “Com os processos bem descritos há um padrão na organização, e isso pode virar um exemplo lá fora, para outras organizações. Quem tem uma certificação ITIL é identificado no mercado de trabalho como um profissional com certificação internacional, que segue um padrão de melhoria de processo”, disse Solange.

Texto:
Natia Ney-Prodepa


Mestrado da Uepa promove simpósio de ciências ambientais
O biólogo e doutor em ciências biológicas pela Universidade de Michigan Philip Martin Fearnside está em Belém para ministrar a palestra de abertura do II Simpósio de Estudos e Pesquisas em Ciências Ambientais na Amazônia. O encontro começa nesta terça-feira (19) e segue até quinta (21), no Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT) da Universidade do Estado do Pará (Uepa), no bairro do Marco.
Os interessados em participar ainda podem fazer a inscrição até esta terça-feira (19), mas sem possibilidade de apresentar trabalhos. Podem se inscrever estudantes de graduação e pós-graduação e professores, pesquisadores ou outros profissionais.
Martin Fearnside falará ao público sobre “Hidrelétricas: Os Impactos dos Planos na Amazônia”, com base em sua experiência enquanto pesquisador titular do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e em seus estudos ecológicos, incluindo a estimativa de capacidade de suporte de agro-ecossistemas tropicais para populações humanas, e pesquisas sobre impactos e perspectivas de diferentes modos de desenvolvimento na Amazônia, além das mudanças ambientais decorrentes do desmatamento da região.
A programação do primeiro dia de encontro terá ainda o lançamento do Livro “Estruturas Vegetais em Microscopia Eletrônica de Varredura”, organizado por pesquisadores da Uepa e do Museu Paraense Emilio Goeldi. Na publicação, é possível verificar, em fotos ampliadas, a diversidade anatômica de plantas amazônicas em diferentes ecossistemas da Amazônia Oriental.
O simpósio é uma iniciativa do mestrado em ciências ambientais da Uepa. Com o tema “Políticas Públicas e Desenvolvimento Sustentável”, a proposta é ampliar as discussões sobre a promoção do desenvolvimento sustentável da Amazônia, além do papel de atores sociais em atividade na promoção da sustentabilidade e desenvolvimento da região.
Segundo a organização, o simpósio tem caráter interdisciplinar, atendendo 41 áreas temáticas que norteiam todas as atividades desenvolvidas pelos membros do programa. Participantes inscritos que consigam 75% de presença vão receber certificados de frequência de 20 horas.
Serviço: II Simpósio de Estudos e Pesquisas em Ciências Ambientais na Amazônia. Entre os dias 19 e 21, no Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT) da Uepa (Travessa Enéas Pinheiro, 2.626, Marco). Contatos: (91) 3131-1914, simpambientais@gmail.com e http://www.uepa.br/paginas/pcambientais/simposio. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (91) 8138-2484 (Sarah Batalha), (91) 8350-0857 (Glauce Vitor) e (91) 9902-2695 (Paulo Panarra) ou diretamente com o coordenador do evento, Altem Nascimento Pontes: altempontes@hotmail.com.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Cosanpa conclui nesta terça (19) a recomposição da Rua Ó de Almeida
Será finalizado nesta terça-feira (19), às 8 horas, o serviço de recomposição da Rua Ó de Almeida, no bairro da Campina, que a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) iniciou nesta segunda (18) após identificar um vazamento no fim de semana. A via teve de ser interditada para a execução do trabalho, que foi interrompido no fim da tarde, em função da chuva.
Os técnicos da Cosanpa trabalharam durante todo o dia na recomposição. Em função da profundidade da tubulação, a área precisou ser aterrada novamente. Por causa da chuva, o serviço não pode ser finalizado, mas os técnicos fecharam o buraco. Falta ainda ser colocado concreto na área. Uma faixa da Ó de Almeida foi liberada para o tráfego de veículos. A área que recebe a obra está devidamente sinalizada.
No último sábado (16), os técnicos consertaram um vazamento na tubulação de ferro de 150 mm, localizada na Avenida Presidente Vargas esquina da Rua Ó de Almeida. O problema deixou o primeiro setor parado das 21h05 de sexta-feira (15) às 12h30 de sábado, interrompendo o abastecimento de água nos bairros Centro, Campina, Reduto e Cidade Velha.

Texto:
Andrea Cunha-Cosanpa


Reforma na estrutura do Batalhão da PM em Ananindeua inclui Unidade de Saúde
Com um investimento de quase R$ 800 mil, o governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop), está reformando o 6° Batalhão da Polícia Militar do Pará "Coronel Arruda", localizado em Ananindeua, município da Região Metropolitana de Belém. Para o comandante da corporação, tenente-coronel Almério Moraes, a obra – que incluirá a construção de uma Unidade Sanitária de Saúde da PM - beneficiará os mais de 400 policiais militares vinculados à instituição, e principalmente a população, que contará com servidores mais motivados e trabalhando em melhores instalações. Mais de 30% das obras estão concluídos, e a previsão de entrega é abril de 2014.
De acordo com o comandante, o quartel, que já existe no local há mais de 20 anos, precisava de reparos urgentes. Como foi instalado em um espaço não destinado para esse fim – um galpão antigo –, o local não contava com a estrutura adequada para oferecer conforto e funcionalidade aos policiais. “Na verdade, era um espaço improvisado, sem conforto, que acabou sendo ocupado por nós. A partir dessa reforma será tudo diferente. Vamos ter uma nova estrutura, e a parte administrativa vai funcionar com mais efetividade. Para garantir o policiamento na área externa, precisamos começar com a nossa própria casa arrumada”, destaca.
Segundo ele, outro avanço é a criação da Unidade Sanitária de Saúde da PM, que oferecerá atendimento médico, odontológico e psicológico para policiais e seus familiares. “Antes, quem precisava desse tipo de serviço tinha que se deslocar até Belém, enfrentar trânsito e outros transtornos. Com a unidade funcionando aqui mesmo, vamos poder dar mais conforto e acompanhar de perto esses atendimentos. Além disso, vamos ganhar um espaço para conversas com a tropa, o que antes era feito de forma improvisada, e vestiários. As melhorias são muitas, e acredito que esse será o melhor quartel da Região Metropolitana de Belém”, acrescenta.
Valorização - O 6° Batalhão cuida do policiamento em Ananindeua, sendo submetidas aos seus comandos cinco Companhias, responsáveis pela segurança de áreas críticas, como os bairros do Paar e Curuçambá, entre outras. “O trabalho policial já é muito estressante. Então, quando o policial sai da sua casa e encontra um ambiente de trabalho mais favorável, com instalações dignas e modernas, certamente se sente mais valorizado, e transmite isso para a ponta, que é a sociedade. Então, quem mais ganha, no final das contas, é a própria sociedade que vai ter um melhor atendimento por parte da polícia”, diz o major Edson Lamego.
O cabo Aldo Souza, com 20 anos de Polícia Militar, sendo mais de dez servindo ao 6° Batalhão, lembra quando começou a  trabalhar no quartel e das condições do local. “Não tínhamos estrutura nenhuma para comportar as guarnições que vinham para cá. Quando chovia, precisávamos ficar aglomerados dentro de um pequeno cômodo, que agora está sendo reformado. De uma forma geral, o batalhão era muito vulnerável”, informa, acrescentando que a expectativa da tropa para a conclusão da obra é a melhor possível: “Agora, sim, vamos ter uma estrutura física que vai acomodar melhor os policiais, que trabalham seriamente pelo bem da população”.

Texto:
Elck Oliveira-Secom


Polícia Civil forma identificadores civis e criminais para atuar no interior
A Polícia Civil iniciou nesta segunda-feira (18) mais uma turma do curso de capacitação de identificadores civis e criminais, na sede da Delegacia Geral, em Belém. A turma, a última do ano, é formada por cerca de 20 servidores que trabalham em municípios do interior do Pará e que atuam, a partir de convênio com as prefeituras, como identificadores responsáveis em coletar dados para confecção de carteiras de identidade e emissão de fichas criminais.
O curso tem duração de duas semanas e, segundo Kleiton Cabral, da Academia da Polícia Civil, é dividido em duas partes, a teórica e a prática. Para ser aprovado no curso, o participante não pode faltar a nenhuma das aulas e deve ter nota final mínima de sete pontos. O treinamento é coordenado pela academia, em parceria com a Diretoria de Identificação Enéas Martins, da Polícia Civil.
Desde o início do ano, a Polícia Civil já capacitou mais de 125 servidores públicos para atuarem como identificadores. Todos estão capacitados a exercer a atividade, atendendo ao público nos postos de identificação e prefeituras do interior, para coleta dos dados pessoais e impressões digitais dos cidadãos para emissão da carteira de identidade.
Após concluir o curso, os servidores municipais retornam aos municípios em que atuam com material de confecção de carteiras de identidade, como prontuários de identificação civil. Além de oferecer o serviço, os identificadores são habilitados a prestar informações criminais nos municípios.
Durante o período do curso, os servidores públicos municipais têm aulas sobre emissão de carteiras de identidades, por meio das disciplinas: identificação civil, qualidade no atendimento público, necropapiloscopia (coleta de impressão digital de mortos), identificação criminal e redação técnica. Todos passaram por estágio supervisionado.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Edital de concurso para professor da Uepa sofre alterações
O edital 62/ 2013, da Universidade do Estado do Pará (Uepa), correspondente ao concurso para professor titular do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), sofreu alterações, segundo o termo aditivo da Pró-Reitoria de Graduação. A primeira é referente aos documentos necessários às inscrições. Agora, o candidato deve apresentar o título de eleitor acompanhado de comprovação de que está em dias com as obrigações eleitorais, além da cópia da carteira de identidade e uma foto 3x4. Outra alteração é relacionada ao período das provas, que agora serão aplicadas de 26 deste mês a 5 de dezembro. Mais informações no site www.uepa.br.


Secretaria da Fazenda oferece novo serviço no portal na internet
A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) colocou este mês, no Portal de Serviços na internet, o serviço de Confirmação de Autenticidade de Documentos, que permite verificar a autenticidade das portarias de isenção, autorização de isenção, parecer e ofício emitidos na concessão eletrônica do benefício fiscal.
Desde maio deste ano, a Sefa passou a oferecer a solicitação eletrônica de beneficio fiscal para pessoas com deficiência, que podem pleitear a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) na compra de carros zero quilômetro. O benefício vale para pessoas com deficiência física, visual e mental (severa ou profunda) e autistas, na aquisição de veículo automotor novo, no valor de até R$ 70 mil.
Toda a solicitação transcorre de forma digital, e no final do  processo são gerados documentos pela Sefa. A coordenadora do atendimento da secretaria, Tânia Braga, explica que o novo serviço complementa a petição eletrônica de benefício fiscal, "pois na internet será possível qualquer pessoa física e jurídica, como, por exemplo, as empresas concessionárias e seus fornecedores, consultar a autenticidade desses documentos, com o número do pedido feito pelo portal de serviços".
Para fazer o pedido eletrônico de beneficio fiscal pelo portal, a pessoa deve acessar o site da Sefa e se cadastrar no Portal de Serviços (www.sefa.pa.gov.br). Depois, por medida de segurança, será necessário ir até uma unidade fazendária para validar o cadastramento. Concluída esta etapa, basta fazer o pedido de concessão de benefício fiscal no site, e acompanhar, depois, a tramitação, usando  o número de protocolo. Mais informações no site ou pelo telefone 0800-7255533.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Governo e UFPA promovem capacitação para catadores e ribeirinhos
Começa nesta quarta-feira (20) um curso de inclusão produtiva, que beneficiará cerca de 40 catadores e moradores da comunidade ribeirinha e do entorno da Central de Abastecimento do Pará (Ceasa). O curso é uma iniciativa do Núcleo de Planejamento e Projetos da Ceasa, em parceria com a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), da Universidade Federal do Pará (UFPA). As pessoas serão capacitadas para o trabalho em setores da rede supermercadista do Estado.
Segundo a diretora financeira da Ceasa, Beatriz Amorim, o objetivo do curso é melhorar a vida de catadores, moradores do bairro Curió-Utinga e ribeirinhos. O professor Mauro Veloso, da Fadesp/UFPA, disse que o curso vai qualificar desempregados, a fim de inseri-los em um mercado de trabalho que está aquecido em Belém. “Só na Avenida Augusto Montenegro temos um supermercado e um hipermercado em construção, sendo que um deles é de uma rede internacional, que está entrando no mercado paraense. Esse cenário, para os que serão qualificados, cria novas oportunidades de trabalho e de melhoria para a vida dessas pessoas”, informou.
Araguaci Alves, gerente de Projetos de Inclusão Produtiva da Seas, além de qualificar, o curso emancipará pessoas de baixa renda, como catadores e moradores da comunidade ribeirinha. “O curso ajuda principalmente aos catadores da Ceasa, pois a ideia é tirá-los dos lixões, já que em 2014 entrará em vigor a nova Lei de Resíduos Sólidos, que estabelece o fechamento de lixões como o do Aurá”, explicou.
“Este momento é importante para nós, da Ceasa, pois com ações desenvolvidas com as pessoas que frequentam a Central diariamente em busca de alimentos, e que são vulneráveis socioeconomicamente, buscamos alternativas para incluí-las no mercado de trabalho, proporcionando cursos de capacitação e geração de renda”, disse Zuliene Martins, assistente social da Ceasa.
Oportunidade - Fabíola Brito, 25 anos, uma das participantes do curso, acredita que está tendo uma grande oportunidade. “Parei de estudar na 4ª série do Fundamental, mas hoje estou fazendo o Projovem e quero fazer o curso na área de panificação. Nunca trabalhei fora de casa e tenho filhos para criar, e essa é uma boa chance de ter meu próprio negócio”, ressaltou.
O curso será ministrado no prédio administrativo da Ceasa durante dez dias consecutivos (incluindo sábado e domingo), das 8 às 18 h, e resulta de um convênio firmado com a Associação Paraense de Supermercados (Aspas), voltado à capacitação nos setores de operação de caixa, açougue, padaria, reposição de mercadorias e embalagem. Após o curso, os participantes receberão um certificado e serão encaminhados ao Sistema Nacional de Empregos (Sine), para cadastro de currículo.

Texto:
Nayara Ferraz-Ceasa


Caravana Pro Paz oferece serviços à população de Monte Alegre
Há quatro anos, desde que foi diagnosticada com reumatismo, a pescadora Maria de Fátima Silva, 58 anos, nunca mais havia voltado ao médico para acompanhar a evolução do tratamento. “Na época, os remédios ajudaram bastante, mas agora as dores voltaram mais fortes”, relatou ela, nesta segunda-feira (18), em Monte Alegre, no oeste paraense, antes de ser atendida pelo reumatologista que integra a equipe de médicos da Caravana Pro Paz, que está no município desde domingo (17).
Após a consulta, Maria de Fátima foi encaminhada para fazer exame, na própria caravana, e voltou ao médico no mesmo dia. Ao deixar o ferry boat do projeto, onde estão concentrados todos os serviços de saúde, a pescadora afirmou estar com fôlego para retomar o tratamento. “Além de novos remédios, recebi algumas orientações importantes, até mesmo de como procurar outros atendimentos daqui para frente. Sou muito grata a toda a equipe da caravana”, disse.
Nesta etapa pelo Baixo Amazonas, além da reumatologia, a Caravana Pro Paz oferta à população dos municípios visitados outras sete especialidades: ginecologia, neurologia, clínica médica, dermatologia, urologia, cardiologia e pediatria. Na estrutura montada no navio do projeto, que está ancorado em frente à Estação Hidroviária de Monte Alegre, os usuários também têm acesso a exames, como eletrocardiograma, preventivo do câncer de colo do útero (PCCU) e de próstata (PSA), além de testes rápidos de HIV, hepatite e sífilis.
Após se consultar com o cardiologista do projeto, o vigilante Elair Nascimento, 35 anos, foi encaminhado para fazer o eletrocardiograma. Com o resultado do exame em mãos, ele se surpreendeu com a rapidez do atendimento. “É difícil conseguir esses tipos de serviços em um só dia. Por mais que se leve uma manhã, aqui somos atendidos. Na verdade, nem esperava que o eletro pudesse ser feito aqui mesmo, quando o médico solicitou e disse para retornar com ele”, afirmou.
Na Escola Orlando Costa, localizada no bairro Cidade Alta, estão sendo ofertados os serviços de documentação e o atendimento jurídico. No local, a população tem acesso à emissão da primeira e segunda vias das carteiras de identidade e de trabalho, da certidão de nascimento e do cadastro de pessoa física (CPF). Entre os principais procedimentos jurídicos ofertados, estão a retificação de certidão de nascimento e o reconhecimento de paternidade. O atendimento em Monte Alegre segue até quarta-feira (20).

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Hemopa leva campanha de doação de sangue para a Ufra
A unidade móvel de coleta de sangue da Fundação Hemopa faz nesta terça-feira (19) campanha externa de doação de sangue, dessa vez em parceria com a Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), das 8 às 16 horas. O calendário de ações prossegue nesta quarta-feira (20), no Hospital Divina Providência (Rua Dom Aristides, Ananindeua), das 8 às 16 horas.
Quinta-feira (22), das 8 às 16 horas, a campanha ocorre em parceria com a Igreja Adventista do Sétimo Dia, no município de Benevides, Região Metropolitana de Belém. Na sexta (23), das 8 às 14 horas, a ação será na sede da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh).
O Hemopa e os demais hemocentros do Brasil têm 90 dias para se adequar às novas regras de doação de sangue, estabelecidas pelo Ministério da Saúde, que ampliou para 69 anos a idade máxima para doação. A fiscalização ficará a cargo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Por enquanto, estão sendo aceitas somente doações de candidatos entre 16 e 67 anos.
Podem doar sangue pessoas com boa saúde e que pesem acima de 50 quilos. Menores de 18 anos só podem doar com autorização dos pais ou responsáveis. É necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher, a cada três meses.
A Fundação Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, e faz coleta de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18 horas, e aos sábados, das 7h30 às 17 horas. Mais informações pelo telefone 0800280-8118.

Texto:
Vera Rojas-Hemopa


Seter e Instituto Caruanas do Marajó qualificam 80 artesãos de Soure
Desenvolver e disseminar educação e cultura na Ilha do Marajó. Esse é um dos principais objetivos da Instituição Caruanas do Marajó Cultura e Ecologia, localizada no município de Soure. Com o intuito de conservar essa cultura, a Secretaria de Estado do Trabalho Emprego e Renda (Seter) firmou convênio com a instituição e iniciou a qualificação de 80 trabalhadores da comunidade local, entre eles pais das crianças atendidas.
O curso Mãos Caruanas, em alusão às entidades (caruanas) que protegem a floresta, tem como objetivo resgatar e dar continuidade à cultura de produção de peças de cerâmica marajoara não só na região, mas para o Brasil e o mundo. A intenção, com a capacitação dos artesãos, é garantir geração de emprego e renda para a comunidade, com os seguintes cursos: básico e avançado de cerâmica marajoara e corte e costura em geral, com ênfase nas gravuras marajoaras. Será um ano de qualificação profissional. Os participantes saem com emprego garantido, por meio da formação de uma cooperativa.
“A qualificação já era um plano da instituição há anos e, por meio da secretaria, estamos resgatando os meios de trabalho cultural, gerando emprego e renda e suprindo a carência do município. Na aula inaugural, vimos pessoas carentes muito interessadas em aprender. São pessoas que querem trabalhar, mas não tinham oportunidade. Esse será o ganho total do projeto: o fortalecimento da cultura marajoara, aliada à geração de emprego e renda”, disse a coordenadora do projeto, Josileide Prazeres.
As qualificações são executadas no espaço da Escola Zeneida Lima de Araújo, que tem infraestrutura adequada para o desenvolvimento das ações de capacitação. Como resultado, a Seter espera que as famílias possam melhorar a autoestima, com trabalhadores mais qualificados e inseridos em atividades produtivas, aumento da receita das famílias, economia local em movimento e o resgate e divulgação da cultura marajoara.
Segundo a socióloga da Seter, Vera Nascimento, a qualificação estava sendo muito aguardada pelos moradores locais. “A maior importância dessa iniciativa é o resgate da cultura marajoara, e a geração de renda para a comunidade e para as famílias das crianças e adolescentes atendidos pela instituição. As aulas serão ministradas com todo apoio e estrutura necessária. Tudo equipado para os alunos dos nossos cursos”, concluiu.

Texto:
Carla Fischer-Seter


Setur discute a possibilidade de criação de ferrovia turística no Pará
O secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, recebeu o engenheiro da Diretoria Ferroviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Rozão Pinto, na manhã desta segunda-feira (18), para discutir a possibilidade de se aproveitar parte do espólio da rede ferroviária federal para criação de uma linha de ferrovia turística no Estado. Também participaram do encontro o secretário extraordinário de Estado de Articulação Municipal, Sérgio Bacury, e representantes de secretarias estaduais.
“A Setur solicitou ao Dnit e Ministério do Turismo que o Pará seja contemplado com um trecho de ferrovia turística. Segundo o Plano Estratégico de Turismo Ver-o-Pará, o trecho estudado fica entre os municípios de Bragança e Tracuateua, na região Amazônia Atlântica”, explicou Adenauer Góes.
O secretário contou ainda que um roteiro seria criado a partir da linha ferroviária turística, levando em consideração aspectos históricos e culturais. “Temos a ideia de uma rota conjugada de modal misto, entre rodoviário mais ferroviário, que resgataria uma parte do trajeto feito pela estrada de ferro Belém-Bragança. Seria a recuperação de um equipamento que foi extinto em meados dos anos 60, para que isso possa gerar um roteiro, e o fortalecimento da atividade turística em nosso Estado”, esclareceu.
O engenheiro do Dnit destacou que a ferrovia turística também abre espaço para uso comercial e transporte de mercadorias entre municípios, bem como aspectos de mobilidade e acessibilidade urbana. Segundo dados do Ministério do Turismo, o Brasil tem uma malha ferroviária de 30 mil quilômetros, com 20 trens destinados ao turismo, distribuídos em oito Estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. O turismo ferroviário, além de ser considerado encantador, é ecológico, seguro e de custo reduzido.

Texto:
Israel Pegado-SETUR


IAP exibe nesta 6ª o último documentário da série Iconoclássicos
O documentário “Daquele Instante em Diante”, de Rogério Velloso, será exibido na próxima sexta-feira (22), às 19 horas, no Instituto de Artes do Pará (IAP), na programação da série Iconoclássicos, parceria com o Instituto Itaú Cultural, iniciada em março deste ano, em Belém e outras cinco cidades do Estado. No Pará, o projeto ganhou um novo formato. Cada documentário foi exibido em datas diretamente ligadas ao tema, como o dia do teatro, do cinema brasileiro, da poesia, do artista plástico e do músico.
As exibições ocorreram, simultaneamente, nas cidades de Belém, Castanhal, Marabá, Óbidos, Ponta de Pedras e Santarém. A iniciativa de levar o projeto ao interior, proposta pelo IAP, surgiu para fortalecer o diálogo entre o artista e o instituto de modo a encontrar caminhos para a qualificação artística no Estado. Durante o ano, foram exibidos cinco filmes de artistas brasileiros: “Ex Isto”, de Cao Guimarães; “Evoé! – Retrato de um Antropófago”, de Tadeu Jungle e Elaine Cesar; “Assim e, Se é lhe Parece”, de Carla Gallo; e “Mr. Sganzerla - Os Signos da Luz”, de Joel Pizzini.
O documentário a ser exibido nesta sexta-feira conta a história do percussionista Itamar Assumpção e celebra o Dia do Músico. Dirigido por Rogério Velloso, o filme percorre a trajetória musical do Nego Dito, Itamar Assumpção, desde os anos da vanguarda paulista, na década de 1980, até a morte dele, aos 53 anos. Com depoimentos de pessoas que conviveram com o artista, o filme reúne uma seleção de imagens raras, garimpadas em acervos e arquivos particulares, que mostram sua presença antológica nos palcos e momentos de intimidade entre amigos e familiares.
Serviço:Exibição do documentário “Daquele Instante em Diante", de Rogério Velloso, no Instituto de Artes do Pará (IAP). Sexta-feira (22), às 19h, com entrada franca.

Texto:
Dani Franco-IAP


Medicina e Enfermagem são os cursos mais concorridos na Uepa
Pelo segundo ano consecutivo, o curso de Medicina em Marabá, município do sudeste paraense, é a opção mais concorrida nos Processos Seletivos 2014 da Universidade do Estado do Pará (Uepa). A graduação recebeu 1.116 inscritos, que disputam as 10 vagas ofertadas pela modalidade Processo Seletivo (Prosel). Já pelo Programa de Ingresso Seriado (Prise)/3ª Etapa, o curso de Enfermagem – 1º semestre/vespertino, em Belém, foi o mais concorrido, com 198 candidatos para 12 vagas, numa relação de 16,50.
De acordo com a demanda de vagas por curso, pelo Prosel – forma de ingresso em que o candidato faz as três etapas em um único ano -, o segundo curso mais concorrido é Fisioterapia, com 94,45 candidatos por vaga, seguido por Licenciatura em Educação Física – 1º semestre/matutino, com 83,69.
Ainda nesta modalidade, voltada aos que já concluíram o Ensino Médio, os três cursos mais procurados são da capital: Medicina, com 4.071 inscritos para disputar 50 vagas; Fisioterapia, com 1.889 candidatos, e Engenharia de Produção, cujo número de candidatos inscritos é de 1.276. Os dois últimos cursos ofertam 20 vagas cada um.
Já pela terceira etapa do Prise – modalidade destinada aos estudantes do Ensino Médio –, a maior concorrência, após o curso de Enfermagem, é em Engenharia de Produção. Em Belém, são 12,20 candidatos para uma das 20 vagas ofertadas no total. A Uepa também registrou que, no Prise, os cursos que receberam o maior número de inscritos são de Belém: Medicina, com 376 candidatos para 50 vagas, e Engenharia de Produção, com 244 inscritos para 20 vagas ofertadas.
O novo curso da Uepa, Licenciatura em História, estreia com números positivos: é a terceira maior concorrência do Prise, com 11,80 candidatos para 20 vagas, e nesta modalidade recebeu 236 inscrições. Pelo Prosel foram 1.234 inscritos. Eles também disputam 20 vagas, numa relação de 61,70 candidatos por vaga.
A Uepa será a segunda universidade pública a oferecer o curso no Estado. A graduação formará profissionais para atuação como professores da Educação Básica no Ensino de História, além de equipes de pesquisa, planejamento e execução de políticas públicas em museus e espaços culturais e de memória.
Vagas - Nos Processos Seletivos 2014 da Uepa são ofertadas 3.106 vagas, em 24 cursos de graduação. Estas vagas são divididas igualitariamente entre as duas modalidades de acesso – 1.553 para o Prise e 1.553 para o Prosel. Este ano foram 96.982 candidatos inscritos. Destes, 46,4 mil concorrem pelo Prosel. Já no Prise, são 28,4 mil inscritos na primeira etapa; 16 mil na segunda etapa, e 06 mil na terceira etapa.
Além de Licenciatura em História, outra novidade deste ano é a oferta de Biomedicina, com 30 vagas em Belém.
Os Processos Seletivos da Uepa são realizados em  três etapas marcadas, respectivamente, para os dias 24 e 25 de novembro, e 15 de dezembro, das 8 às 13 horas, de acordo com o horário de Belém. Os candidatos inscritos pelo Prosel fazem as três etapas em apenas um ano. Já os do Prise devem comparecer aos locais de prova somente no dia destinado à etapa em que está concorrendo. Em todas as etapas, os portões serão abertos às 7 h. O cartão de confirmação de inscrição está disponível no site da Uepa.
Na primeira etapa, os candidatos devem responder a 56 questões objetivas de conhecimentos gerais nas áreas de Química, Matemática, Física, Biologia, Língua Portuguesa, Literatura Brasileira e Portuguesa, História e Geografia.
Na segunda etapa serão 60 questões objetivas de conhecimentos gerais e Língua Estrangeira. Na última etapa, os candidatos responderão a 54 questões objetivas, incluindo Língua Estrangeira, e uma redação valendo 30 pontos. Para todas as etapas, cada questão valerá 1 ponto.
Os candidatos a uma vaga no curso de Licenciatura Plena em Música no Prosel 2014 ou na terceira etapa do Prise se submeteram, obrigatoriamente, ao Exame Habilitatório. De caráter eliminatório e valendo 30 pontos, o Exame foi dividido em provas teóricas e práticas, que aconteceram nos dias 20 e 21 de outubro, no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Uepa e no campus da Universidade, em Santarém, no oeste do Estado. O candidato considerado habilitado continua concorrendo ao respectivo curso. O inabilitado concorre à outra opção, escolhida no ato da inscrição.
No dia da prova, além do cartão de confirmação de inscrição e de caneta esferográfica, com tinta azul ou preta, os candidatos deverão levar documento oficial com foto, como a Carteira Nacional de Habilitação (novo modelo), Carteira de Identidade ou Carteira de Trabalho. Não serão aceitos CPF, Título Eleitoral, carteira de estudante ou quaisquer documentos ilegíveis ou fotocópias.
Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar os documentos originais por perda, roubo ou furto será necessário apresentar um atestado de registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo, 90 dias.
Mais informações sobre os processos seletivos da Uepa estão disponíveis no endereço eletrônico paginas.uepa.br/priseeprosel.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Jornada de Psiquiatria do Hospital de Clínicas debate os desafios da saúde mental
Transtorno de personalidade, saúde mental do idoso, autismo, hiperatividade, epilepsia, as consequências do uso de drogas e liberdade do doente mental quanto às decisões da sua vida serão algumas das questões discutidas na XI Jornada de Psiquiatria da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna. Paralelo ao evento, ocorrem a XI Jornada Norte de Psiquiatria, a XI Jornada Paraense de Psiquiatria e a II Jornada da Liga Acadêmica de Psiquiatria, que começa no próximo dia 21, com abertura no auditório do Centro Universitário do Pará (Cesupa).
Com o tema “Os desafios da saúde mental no Brasil do século XXI - Aspectos biopsicossociais e legais”, o evento busca a atualização e o aperfeiçoamento dos profissionais que atuam na assistência ao doente mental. Entre os palestrantes estão o presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria, Itiro Shirakawa (São Paulo), Walter Camargos (Minas Gerais) e Geraldo Melonio (Maranhão), entre outros profissionais paraenses.
O autismo, um dos temas abordados, vem ganhando destaque nos últimos anos devido à exposição na mídia, que vem aumentando a procura de esclarecimentos sobre o assunto. Autismo é um termo geral usado para descrever um grupo de transtornos de desenvolvimento do cérebro, conhecido como Transtornos do Espectro Autista (TEA). No Brasil, estima-se que haja 500 mil pessoas com autismo, a maioria, do sexo masculino, e que 90% dos brasileiros com autismo não tenham sido diagnosticados. O tema será apresentado por Walter Camargos, que atualmente trabalha como interconsultor em psiquiatria infantil em Minas Gerais.
Os transtornos de personalidade, outro assunto que será destaque na jornada, são caracterizados pela inflexibilidade da totalidade dos traços emocionais e comportamentais. Geralmente, aparecem no início da vida adulta, e caso não sejam tratados, permanecem pela vida toda. O médico Geraldo Melonio, que atua no Maranhão, é o convidado para proferir palestra sobre o assunto.
O evento, voltado para profissionais e estudantes da área da saúde mental, ocorre nesta quinta-feira (21), das 18 às 22 horas; sexta-feira (22), das 8 às 18 horas; e sábado (23), das 8 às 13 horas, no auditório do Cesupa, unidade Almirante Barroso.

Texto:
Felipe Gillet-HC


Combate ao racismo e à discriminação racial e étnica em debate na Uepa
A eliminação das formas de discriminação racial e a valorização dos negros estão em pauta ao longo desta semana no Brasil. O dia 20 de novembro, data da morte de Zumbi dos Palmares, um dos maiores símbolos de resistência à escravidão no país, marca na atualidade os debates sobre a chamada consciência negra.
Na Universidade do Estado do Pará (Uepa), no campus de Moju, no nordeste paraense, uma programação especial ocorre nesta quarta (20) e quinta-feira (21). Trata-se da Semana de Formação da Consciência Negra, com o tema “Adversidade étnico-cultural e políticas afirmativas”.
Rodas de conversa e mesas redondas serão os espaços para discussões sobre temas como educação quilombola e políticas afirmativas. Haverá, ainda, uma programação cultural, composta por exposições, apresentações musicais, rodas de capoeira e filmes. O evento é voltado a alunos e professores e para o público interessado.
Segundo o coordenador do campus, Telmo Renato Araújo, a proposta é envolver a comunidade e aproximar o debate do tema aos futuros professores. “Buscamos a integração dos alunos com a questão da igualdade racional e nas discussões sobre as políticas afirmativas. É muito importante porque vão ser futuros professores e educadores, e pela aplicabilidade da Lei 1645/ 2008, que rege a inclusão de conteúdos relacionados à história da África na escola”, destaca.
Telmo Araújo afirma ainda que os estudantes põem em prática a Lei, a partir de um trabalho que envolve a memória e a história dos quilombos no município, na comunidade Jambuaçu, a 40 quilômetros da sede de Moju. Mais informações: (91) 3756-1528 e (91) 3756-1350.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Pará em Obras - Nova Avenida João Paulo II trará qualidade de vida à população
Muito mais do que a construção de uma nova via. O prolongamento da Avenida João Paulo II – iniciado no último mês de julho e com previsão de término para novembro de 2014 – já está representando uma intervenção urbana tão grandiosa, quase sem paralelos na Região Metropolitana de Belém. Além de contribuir decisivamente para a melhoria da mobilidade urbana, um dos principais objetivos do projeto, a obra também resolverá problemas relacionados a questões ambientais, paisagísticas e sociais da população que vive na área, espalhada por bairros densamente habitados, como Castanheira, Curió-Utinga, e Guanabara.
A nova via em construção, conduzida pelo Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), terá investimento total de R$ 300 milhões, recursos dos governos estadual e federal. A obra abrangerá o trecho compreendido entre a Passagem Mariano, no bairro Castanheira, em Belém, e a Rodovia Mário Covas, em Ananindeua, numa extensão de quase cinco quilômetros. Nesse perímetro, será implantada uma via metropolitana, com duas pistas para tráfego geral, cada uma com 10,5 metros de largura, dividida em três faixas de tráfego, com 3,5 metros cada.Terá, ainda, 2,5 metros de acostamento; 2,5 metros para ciclovia bidirecional; dois metros de calçada do lado esquerdo, e 1,2 m do lado direito. Tudo será separado por canteiro central, com sistema de drenagem. A avenida terá ainda pontos de iluminação pública, câmeras de monitoramento de segurança, passarelas para pedestres e pontos de ônibus.
Também serão instaladas duas pontes, uma com 220 metros de extensão sobre a ponta do Lago Bolonha, e outra com 232 metros, transpondo a ponta do Lago Água Preta. Ambas, metálicas, as pontes foram projetadas pelo arquiteto Paulo Chaves. “Sem dúvida, esta é uma grande obra de mobilidade urbana para a Região Metropolitana de Belém, já que a nossa capital, hoje, tem apenas uma entrada e saída, que é constituída pela BR-316 e Avenida Almirante Barroso. Mas não se trata simplesmente de uma obra viária, e sim de uma intervenção, que vai melhorar a qualidade de vida das pessoas, as quais terão mais acesso a benefícios nas áreas de saúde, saneamento, segurança e outros aspectos fundamentais. Tudo isso a partir daquela que, em nossa opinião, será a via mais bonita da região”, ressalta o diretor geral do NGTM, César Meira.
Transporte - A obra dará suporte à implantação do Bus Rapid Transit – o BRT Metropolitano, que abrangerá o trecho entre a Rodovia BR-316 até o município de Marituba (na Região Metropolitana). Para isso, o prolongamento se interligará com o elevado do Coqueiro e, a partir deste, com a Rodovia Mário Covas. Essa interligação se dará com a construção da quarta pétala do elevado.
Segundo a diretora executiva do NGTM, arquiteta Marilena Mácola, a obra é de grande complexidade, pois, além da questão viária, muitos outros desafios precisaram ser enfrentados na fase de implantação do projeto.
Primeiro foi preciso realizar uma prospecção arqueológica na área, etapa atrelada à autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Em seguida, houve a necessidade de retirar a vegetação que estava no trajeto da via. “Todas as árvores, inclusive, foram catalogadas e depois serão levadas para o Museu da João Paulo II, que também será construído”, informa Marilena.
Em seguida, foi feito o afugentamento e a captura de animais, que foram direcionados para outras áreas de mata, localizadas nos arredores da vegetação que precisou ser retirada. “Todo esse processo foi lento e feito com muito cuidado, pois a questão ambiental é uma das nossas maiores preocupações”, reitera.
Hoje, a obra está avançando na etapa de terraplenagem, com alguns trechos já prontos para receber pavimentação. “Também estamos identificando algumas nascentes que precisam ser protegidas ao longo do trajeto, e trabalhando, junto com equipes da área social, a questão das desapropriações, que envolvem 121 unidades localizadas no leito da avenida”, diz ela.
Uma obra com tamanha complexidade não poderia, naturalmente, deixar de interferir na rotina, em uma área totalmente urbana. Porém, apesar das dificuldades momentâneas, a população já consegue visualizar os benefícios que o empreendimento trará. A dona de casa Adenilda Silva, 51 anos, moradora da Passagem Mariano, no bairro Castanheira, terá de ceder uma parte do seu terreno para uma intervenção da obra. “A gente sabe que toda grande obra acaba trazendo alguns problemas. Mas, apesar disso, estou achando tudo muito bom. Estamos sendo bem tratados pelo governo, e os benefícios, no final, serão muito maiores pra todos”, afirma Adenilda. 

Texto:
Elck Oliveira-Secom


Sidney Rosa fala sobre desenvolvimento sustentável na Ecogerma 2013
O programa Municípios Verdes é a arma do Governo do Pará para conter a degradação do meio ambiente e alcançar a meta de desmatamento zero. Essa foi a mensagem que o secretário especial de Estado de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção, Sidney Rosa, transmitiu ao mundo na última segunda-feira (18), durante a abertura da Ecogerma 2013, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. O secretário representou o governador Simão Jatene na cerimônia, que abriu o evento de intercâmbio produtivo entre a Alemanha e o Pará.
Para Sidney Rosa, a meta produtiva de desenvolvimento do Estado passa necessariamente pela preservação do meio ambiente. “Queremos fazer o Pará se desenvolver com a floresta em pé, mas sabemos que ela só permanecerá em pé quando tiver um sentido produtivo para a população da região, ou seja, quando ela gerar emprego, renda e bem-estar para quem nem nela habita e dela tira o seu provento”, afirmou.
Segundo as metas do programa Municípios Verdes, os cerca de 38 milhões de hectares já desmatados no Estado devem permanecer inalterados, aumentando a produtividade dessa área com o desenvolvimento tecnológico da agricultura e da pecuária e desenvolvendo manejos produtivos de base ecológica. Essa é a base da filosofia do programa, que consiste no apoio aos municípios que desenvolvem atividades produtivas ecológicas e sustentáveis.
A declaração de Sidney Rosa ganhou mais força principalmente depois da palestra de abertura do professor alemão Christian Berg. Ele mostrou a evolução da legislação da Alemanha em relação aos rejeitos sólidos e a dinâmica de produção que prevê a sustentabilidade dos produtos. O especialista apresentou dados alarmantes, entre eles o índice que diz que há seis vezes mais plástico em determinadas partes do oceano do que plâncton. “É necessário que cada geração faça a sua parte, para conter a degradação do meio ambiente e não sobrecarregar as gerações posteriores”, afirmou.
A Ecogerma reúne empresas alemãs que oferecem serviços de desenvolvimento produtivo com base ecológica. Segundo o ministro para assuntos econômicos da embaixada da Alemanha no Brasil, Martin Eberts, existem atualmente cerca de 1,6 mil empresas alemãs atuando deste lado do Atlântico como consultoras de desenvolvimento. Elas representam hoje cerca de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, que demonstra assim expertise no desenvolvimento desse tipo de tecnologia.
Tanto para Christian Berg quanto para Sidney Rosa, um dos maiores desafios do desenvolvimento sustentável é a redução da miséria, permitindo que estas gerações sejam satisfeitas em suas necessidades sem que as próximas sejam comprometidas. A experiência alemã mostra que ações isoladas têm pouco impacto, devendo os governos tomar medidas e ações de grande alcance institucional.
Estiveram presentes ainda à abertura do evento, que permanece com palestras e rodadas de negócios até quarta-feira (20), os secretários especial de Proteção Social, Alex Fiúza de Mello, e de Estado de Indústria, Comércio e Mineração, David Leal, além do cônsul honorário da Alemanha para o Pará e Amapá, Paul Steffen, e do diretor interino da GIZ no Brasil, Horst Steigler.

Texto:
Andréa Amazonas-SEDIP


Revisão digital para Prova Brasil e Prise começa na quarta-feira
Estudantes que estão se preparando para fazer a Prova Brasil e o Processo de Ingresso Seriado (Prise) terão, a partir desta quarta-feira (19), uma nova ferramenta de preparação: o Prova Brasil/Prise Digital. O programa é uma oportunidade de revisão dos conteúdos cobrados nas avaliações. Os estudantes terão à disposição, pela televisão e internet, a aulas complementares, com foco na revisão dos conteúdos cobrados na Prova Brasil e no Prise, pautados em exercícios e esclarecimentos sobre Língua Portuguesa e Matemática para o Ensino Fundamental, e demais disciplinas para o Ensino Médio. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa).
De acordo com a professora Ana Cláudia Hage, diretora de Ensino Fundamental da Seduc, o objetivo do projeto é possibilitar o desenvolvimento das habilidades dos descritores de Língua Portuguesa e Matemática, contidos nas matrizes de referência da Prova Brasil e, ao mesmo tempo, preparar os alunos para o Prise. “Queremos orientar os alunos da rede pública de ensino quanto aos procedimentos de realização dessas avaliações, além de fortalecer a aprendizagem e mobilizá-los a participar, efetivamente, das provas”, informou.
As aulas serão ministradas por professores da rede estadual de ensino, com experiência na preparação de alunos. Os dias e horários de veiculação das aulas serão na quarta, quinta e sexta-feira, em dois turnos: À tarde, das 16 às 17h30 para o Ensino Fundamental, e à noite, das 20 às 22 h para o Ensino Médio. Também haverá aulas no sábado (23), das 09 às 12 h e das 15 às 18 h.
Conteúdo - Os alunos terão oportunidade de assistir ao vivo às aulas, com duração de 20 minutos, divididos em dois blocos, com intervalo de 30 segundos. Para os alunos do Ensino Fundamental, o conteúdo deverá abranger os seis tópicos de Língua Portuguesa e quatro tópicos de Matemática, contidos nas Matrizes de Referência do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb/Prova Brasil) e estruturada da seguinte maneira: introdução, desenvolvimento e conclusão do tema proposto, com uso de situações problemas e momento de revisão. Para os do Ensino Médio, além de Língua Portuguesa e Matemática, as aulas abrangerão os conteúdos das demais disciplinas cobradas no Prise.
Os professores utilizarão microfones e materiais de apoio didático, como quadro digital, imagens, vídeos, efeitos sonoros e links de acesso à web ao conteúdo online e para download. No intervalo dos blocos de aula será feita uma chamada direcionada à participação dos alunos e à orientação acerca dos procedimentos a serem obedecidos na realização da avaliação. Essas orientações e a transmissão das aulas também estarão disponíveis no endereço eletrônico www.seduc.pa.gov.br/provabrasildigital. Os alunos também poderão ter acesso a aulas gravadas e tirar dúvidas sobre os conteúdos ministrados.

Texto:
Danielly Gomes-Seduc


Pediatra alerta para o aumento dos casos de sífilis congênita no Pará
Dos nascidos vivos no Pará, 2% nascem com sífilis congênita, uma Doença Sexualmente Transmissível (DST). Até junho deste ano já foram registrados 250 casos. Em 2012, esse número chegou a 492. No ano anterior, 468 bebês nasceram com a doença, transmitida pela mãe, na maioria dos casos por falta de orientação nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ou de referências sobre como fazer o teste rápido para identificar a contaminação e iniciar o tratamento o mais rápido possível.
O cenário atual da sífilis, uma das mais antigas DSTs, foi apresentado pela médica pediatra e coordenadora estadual de Saúde da Criança, Ana Cristina Guzzo, durante o seminário “Primeira Infância: Cuidado, Proteção e Compromisso”, ocorrido nesta terça-feira (19), no auditório da Santa Casa do Pará, em Belém, como parte da programação da Semana do Bebê, realizada pelo governo do Estado até a próxima sexta-feira (22), em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e municípios paraenses. As ações estão sendo coordenadas pelas secretarias estaduais de Saúde Pública (Sespa), de Educação (Seduc), de Assistência Social (Seas), de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) e Programa Pro Paz.
Ao falar sobre a situação da infância no Pará, Ana Cristina Guzzo afirmou que o aumento dos casos de sífilis congênita reflete algo de errado na Atenção Básica nos municípios, cuja obrigação é incentivar as gestantes a fazerem o teste rápido para sífilis, previsto na estratégia da Rede Cegonha, um programa do governo federal, e cujos recursos financeiros são repassados pelo Ministério da Saúde com regularidade. “A sífilis congênita, transmitida da mãe para o bebê, é uma doença de fácil prevenção, e o acesso precoce à testagem é essencial ao tratamento, não só para o recém-nascido, mas também para a gestante durante o pré-natal”, informou a médica.
Para que o tratamento da mãe seja efetivo e evite a transmissão ao bebê, o procedimento deve ser realizado até um mês antes do parto. Se infectado pela sífilis, o recém-nascido deve ficar internado por 10 dias para receber a medicação adequada. A abordagem de Ana Guzzo enfatizou um aspecto que o secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco, reitera em palestras e eventos. Segundo ele, se o pré-natal fosse feito de forma adequada na atenção primária, não haveria tanto recém-nascido precisando de UTI Neonatal. “Dois por cento dos bebês que nascem na Santa Casa têm sífilis congênita. Quando feito no pré-natal, o diagnóstico e o tratamento do bebê, da mãe e do pai custam apenas R$ 15,00. Mas se o bebê nasce com sífilis, terá que ficar no mínimo 10 dias internado numa UCI (Unidade de Cuidados Intermediários), ao custo de R$ 1.500,00 por dia”, disse o secretário.
“Por incrível que pareça, há gestor municipal suspendendo a realização de teste rápido para sífilis no interior porque percebeu um aumento no número de casos, e quer omitir essa realidade por vergonha. Isso não pode acontecer. Temos que incentivar a busca ativa por gestantes com sífilis, a fim de deixar esses bebês de fora dos efeitos nocivos que a doença pode causar. E digo mais: toda busca ativa reflete em aumento de casos. Isso é atitude preventiva e, ao mesmo tempo, combate a subnotificação”, completou Ana Cristina Guzzo.
Pré-natal - Durante a palestra, foi mostrado o quanto um pré-natal adequado pode diminuir os problemas na média e alta complexidade, sob a gestão do Sistema Único de Saúde (SUS), sobretudo em relação aos gastos que poderiam ser evitados e à regulação de leitos disponíveis. Conforme outros dados apresentados por Ana Guzzo, apenas cerca de 40% das mulheres tiveram mais de cinco consultas durante a gravidez em 2011, sendo que o parto normal ainda é o mais utilizado (54,68%) no Estado, seguido pelas cesarianas, com 45,17%. Este procedimento, no entanto, vem aumentando de forma indiscriminada, no que se refere à excessiva medicalização e até com intervenções desnecessárias, atestou a médica.
As estatísticas, coletadas a partir do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, indicam que a mortalidade infantil no Estado, em 2012, chegou a 12,09% para cada mil nascidos vivos. Desse percentual, quase 70% são de bebês neonatais e, destes, 76% precoces. Isso significa que, de 100 crianças que morreram, 69 estavam no período neonatal e, dentro desse quadro, 55 morreram na primeira semana após o parto. “Além disso, 27% dos recém-nascidos que morrem são filhos de mães com idade entre 10 e 19 anos”, informou Ana Guzzo.
Os dados serviram para mostrar os desafios da Sespa em convencer todos os municípios a aderirem à Rede Cegonha e a prosseguir com a qualificação do planejamento familiar e do pré-natal aos profissionais das UBSs, por meio de treinamentos, que são essenciais para conter a sífilis e as demais causas de mortalidade infantil, materna e neonatal.
O seminário, que acontece durante a Semana do Bebê, tem enfatizado os avanços no setor, como a oferta do teste do pezinho no Estado, que alcançou a fase III em novembro, capaz agora de diagnosticar a fibrose cística. Já são cerca de 500 postos de coleta, que dão conta de cobrir mais de 78% dos nascidos vivos em todo o Pará, que é referência em aleitamento materno. Belém continua sendo a capital que registra o maior índice de amamentação no Brasil, desde 1998.

Texto:
Mozart Lira-Sespa


Sead divulga resultado provisório do concurso da Sefa
A Secretaria de Estado de Administração (Sead) divulgou nesta terça-feira (19), no Diário Oficial do Estado, o resultado provisório com os aprovados em todas as etapas do concurso da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), para os cargos de auditor fiscal de receitas estaduais e de fiscal de receitas estaduais. A listagem está disponível na página de acompanhamento do concurso (uepa.br/concursos ), com o número de inscrição, nome, pontuação e classificação.
O concurso ofertou 100 vagas para auditor fiscal de receitas, das quais 63 foram preenchidas, e 100 vagas para fiscal de receitas, com 88 vagas preenchidas. As vagas remanescentes serão preenchidas mediante um novo concurso a ser feito em 2014.
Os recursos podem ser interpostos nesta quarta (20) e quinta-feira (21), no protocolo da Diretoria de Acesso e Avaliação da Universidade do Estado do Pará (Uepa), no horário de 8 às 14 horas, em envelope A4, devidamente lacrado e etiquetado com o nome completo e CPF do candidato. O recurso também pode ser enviado via Sedex, para Protocolo da DAA/ Uepa - Concurso Sefa (Recursos), Rua do Una, nº 156, bairro Telégrafo, CEP 66050-540, Belém, Pará.
O concurso para admissão de servidores da carreira da administração tributária da Sefa teve mais de 9,5 mil inscritos, dos quais 4.901 para o cargo de auditor fiscal de receitas e 4.625 para fiscal de receitas. Foram aplicadas três provas objetivas, nos dias 28 e 29 de setembro. A última seleção para auditor da Sefa fora feita no ano de 2002.

Texto:
Thays Rosario -Sead


Hospital da Transamazônica alerta sobre o câncer de próstata
Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens no Brasil, atrás do câncer de pele. Cerca de 60 mil novos casos foram identificados em 2012. Com o objetivo de alertar, orientar e prevenir a população, o Hospital Regional da Transamazônica apresentou nesta terça-feira (19) a palestra “Prevenção ao câncer de próstata”, com o urologista Eduardo Capatti.
Durante a palestra, o médico falou sobre o câncer de próstata, como se desenvolve, diagnóstico, tratamento e dicas de prevenção. “Hábitos saudáveis podem sim prevenir. Não fumar, controlar o peso, praticar atividade física regular, ingerir, pelo menos, três porções de tomate por semana, consumir mais peixe e reduzir o consumo de carne vermelha são algumas das medidas que podem prevenir a doença”, explicou.
O médico falou ainda sobre o preconceito que existe em fazer o exame que pode diagnosticar a doença. “Não podemos ter preconceito sobre um exame que pode salvar nossa vida e que é necessário a partir dos 40 anos. Deve ser feito anualmente”, disse.
Funcionário do hospital, Michael Kleber destacou a importância da palestra. “Consegui tirar muitas dúvidas, e mesmo sem idade para fazer o exame, sei que é importante para minha saúde. Com certeza vou fazer quando for necessário”, afirmou. A programação alusiva ao Novembro Azul, mês da campanha de conscientização dos homens sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata, é parte das ações da sexta Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat), que ocorre até sexta-feira (22).

Texto:
Luciana Benicio-Hospital da Transamazônica


Governador ministra aula inaugural para os novos soldados da PM
O governador Simão Jatene ministra nesta quarta-feira (20), às 9 horas, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, a aula inaugural do curso de formação de soldados da Polícia Militar. O evento será transmitido por videoconferência a todos os 1.910 alunos aprovados no certame, que estarão nos polos de formação da PM espalhados pelo Estado.
Além de Belém, o evento ocorrerá simultaneamente nas cidades de Itaituba, Santarém, Altamira, Marabá e Conceição do Araguaia. O curso é fruto do concurso público iniciado em 2012 e concluído no segundo semestre deste ano. O objetivo é formar novos policiais militares, dentro da visão atual de polícia cidadã, com ênfase nas ações que buscam aproximar a corporação da sociedade, na promoção e defesa dos direitos humanos e na filosofia de polícia comunitária.
Segundo o comandante geral da PM, coronel Daniel Mendes, a formação integra as ações de reestruturação do Sistema de Segurança Pública. “O governo do Estado fez fortes investimentos na área de logística da corporação, com a aquisição e a oferta de centenas de viaturas, motocicletas e aeronaves”, enumera. “A partir desse cenário, os novos alunos soldados encontram uma corporação com uma identidade cada vez mais sólida no campo da proteção e da defesa da sociedade”, afirma.
O curso de formação de soldados abrange 1,2 mil horas de aulas. A grade curricular engloba temas como direitos humanos, intervenções em crises com reféns, polícia comunitária, mediação de conflitos e conduta policial defensiva (procedimentos preventivos para minimizar riscos e preservar a integridade física do policial quando fora de serviço).
Concursados – O estudante de matemática Alisson Rodrigo, 18 anos, é um dos alunos aprovados no concurso. “Meu amor pela carreira militar veio antes do meu amor pela matemática. Estou muito entusiasmado e motivado com essa oportunidade, pois, desde pequeno, sempre admirei a ordem, hierarquia e disciplina que existe na corporação”, afirma. “Antes de tudo, é preciso ter amor à farda, ao próximo e à sociedade como um todo. E isso eu tenho”, garante.
A estudante de enfermagem Wanessa Cavalcante Carneiro, 20 anos, também foi aprovada no certame. “Vejo a PM como uma instituição de respeito que preza pelos direitos dos cidadãos. Futuramente, pretendo crescer na corporação como enfermeira, mas por enquanto vou trancar a faculdade para me dedicar ao máximo ao curso de formação de soldados”, diz.
Outra aprovada foi a bacharel em direito Ingrid Rodolfi, 23 anos, que aguardava com ansiedade a nomeação. “Espero servir à instituição da melhor maneira possível. Sei que aprenderei muito no curso e dentro da corporação como um todo”, frisa. Além do polo Belém, a PM terá núcleos de formação em Itaituba, Santarém, Altamira, Conceição do Araguaia, Parauapebas, Marabá, Tucuruí, Tailândia, Abaetetuba, Barcarena, Soure, Paragominas, Capanema, Castanhal e Santa Isabel do Pará.

Texto:
Samilla Batista-Secom


Finalizada recomposição da Rua Ó de Almeida
Logo no início da manhã desta terça-feira,19, técnicos à serviço da Cosanpa reiniciaram o trabalho de recomposição da Rua Ó de Almeida, interditada desde o último fim de semana por conta do reparo de um vazamento. O serviço começou na segunda, 18, mas devido à chuva que caiu no fim da tarde não foi possível concluir os trabalhos, que incluíram recomposição da rua e reaterro da área do meio fio. Hoje pela manhã foi feita a base para recebimento do asfalto, que será solicitado à Sesan. O pavimento da calçada ainda não foi refeito porque ainda será colocado o registro do local, até o final desta semana.



Diretoria da TAP Europa vai conhecer Belém e Marajó
Chegam a Belém na tarde de quinta-feira, dia 21, representantes da TAP Europa, companhia aérea com sede em Portugal que inaugura no próximo ano um vôo direto ligando Belém à Lisboa.  A comitiva, que inclui 15 representantes da diretoria da TAP em Portugal, Alemanha, Itália e outros países, será recebida pelo presidente da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Marcelo Mendes, por Adenauer Góes, titular da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), e demais membros do trade.
City tour e river tour em Belém e Marajó estão na agenda de visita dos dirigentes da TAP, que pretendem conhecer melhor o novo destino turístico a ser estabelecido em meados de junho na rota de vôos da companhia. Os segmentos prioritários que serão apresentados ao grupo, por meio da Setur e Paratur, são os de Natureza e Cultura, Sol e Praia, Eventos e Negócios.
Ainda na noite do dia 21 o grupo conhecerá o Museu de Arte Sacra e visitará uma exposição de muiraquitãs, que faz parte da coleção do Governo do Estado. Em seguida assistem apresentação  musical da Fundação Carlos Gomes, na Igreja de Santo Alexandre, de onde seguem para um jantar no Boteco das Onze Janelas.
No dia 22, das 8h às 10h, os visitantes participam de um café da manhã com o trade turístico do Pará e em seguida concedem, com representantes da Paratur e da Setur, uma entrevista coletiva para apresentar à imprensa paraense as estratégias de captação de fluxo turístico que preencherá os novos vôos que ligarão a Amazônia, através de Belém (PA) e Manaus (AM) à Europa.
Após conhecer os principais atrativos turísticos de Belém, em especial o Mangal das Garças, Espaço São José Liberto (Polo Joalheiro), Estação das Docas, Complexo Ver-o-Peso, eles seguem para a região turística do Marajó, no dia 23, retornando dia 24, quando partem de Belém para conhecer outros destinos do Brasil, a partir de Fortaleza (CE) e Recife (PE).



Emater promove oficina de alimentação alternativa
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) promove na manhã desta quinta-feira, 21, uma oficina de alimentação alternativa para 14 mulheres da comunidade do bairro do Curuçambá, em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém. Na oficina, as participantes aprenderão a fazer uma torta de temperos, usando coentro, cebolinha, pimentão, cebola e pimentinha, hortaliças que são cultivadas na comunidade sob a orientação da Emater. A capacitação será realizada no barracão da Associação dos Produtores de Horticultura e será ministrada pela técnica da Emater, Hilma Gusmão. 



Projeto Conquistando a Liberdade recebe visita de Conselheiro do CNJ
Cerca de 30 internos da Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel (CPASI) e do Centro de Progressão Penitenciário de Belém (CPPB) participarão de um mutirão de limpeza e um bate-papo com os alunos da Escola “Cidade de Emaús”, no bairro do Bengui, Região Metropolitana de Belém, em mais uma ação do “Conquistando a Liberdade”, projeto realizado pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado, Ministério Público, Defensoria Pública, Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Programa Pro Paz e Polícia Militar.
A ação na escola do Bengui também incluirá a visita da presidente do Tribunal de Justiça do Pará, Nadja Guimarães, e do supervisor do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas (DMF/CNJ), Guilherme Calmon. O convite para o Conselheiro do CNJ visitar a ação do “Conquistando a Liberdade” foi feito pelo seu idealizador, Juiz Deomar Barroso, durante a apresentação do projeto junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), realizado no mês de agosto, em Brasília.
O projeto de reinserção social “Conquistando a Liberdade” tem mudado a perspectiva de vida de muitos detentos no estado do Pará, o que tem chamado a atenção do Conselho Nacional de Justiça, que já estuda um mecanismo para levar o exemplo do projeto como iniciativa a ser implantada em todo o país. Todos os internos passam por uma seleção psicossocial e treinamento. Um dos grandes diferenciais do projeto está em proporcionar aos presos a chance de se tornarem agentes de transformação social por meio de suas próprias histórias de vida.
Com uma dinâmica de grupo chamada “Papo di Rocha”, internos pré-selecionados relatam aos estudantes os perigos e consequências da criminalidade e do uso de grogas. O objetivo é traduzir em exemplos reais o quanto é prejudicial e destrutivo o caminho da violência. Atualmente, o Projeto Conquistando a Liberdade é realizado nas cidades de Abaetetuba, Capanema, Marabá, Marituba, Mocajuba, Paragominas, Salinópolis, Santa Izabel, Tomé-açu, Belém, Cametá, Castanhal, Bragança, Tucuruí, Altamira e Redenção. Até o final de 2012, mais de mil internos já haviam participado do projeto.
A primeira versão do Conquistando a Liberdade foi em 2003, quando o então juiz titular da 3ª Vara de Execuções Penais (VEPs) de Belém, Deomar Barroso, começou a envolver os presos na limpeza de praças públicas da capital. Em 2008, ao ser transferido para o município de Abaetetuba, nordeste do Pará, o magistrado contou com o apoio do diretor do Centro de Recuperação de Abaetetuba (CRRAB), capitão Jorge Melo, e juntos implementaram o projeto em escolas públicas do município. Três anos mais tarde, o juiz conseguiu o apoio da Susipe e o projeto passou a se tornar uma ação do Governo do Estado, em parceria com o Tribunal de Justiça do Pará.


Hospital Regional do Marajó investe em tecnologia com cirurgias videolaparoscópicas
O Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), localizado no município de Breves, integra a rede de regionalização dos serviços de saúde pública do Governo do Estado. A instituição, que atende patologias de média e alta complexidade, dispõe de um centro cirúrgico equipado com a mais avançada tecnologia e conta com UTI adulto, infantil e neonatal, além de corpo clínico altamente preparado para receber os usuários. Uma das prioridades da gestão do HRPM é garantir atendimento de qualidade à população dos municípios vinculados ao 8° Centro Regional de Saúde (CRS), que é composto pelas localidades de Bagre, Curralinho, Anajás, Portel, Melgaço e Gurupá.
Com procedimentos médicos diversificados, o HRPM realiza uma média mensal de 10 cirurgias de colecistectomia vídeolaparoscópica. A maior frequência é para a retirada de vesícula, mas outras intervenções cirúrgicas são realizadas utilizando o mesmo método, que é menos agressivo pois evita grandes incisões nos pacientes, além de reduzir o tempo de internação hospitalar e retorno às atividades cotidianas para, no máximo, dois dias, dependendo de cada caso.
Segundo o diretor Técnico do HRPM, dr. Michal Gejer, muitas são as vantagens do procedimento, entre elas maior rotatividade dos leitos, tendo em vista que o paciente pode ter alta em até dois dias. “A cirurgia videolaparoscópica também é usada para pequenas cirurgias no estômago, fígado e algumas cirurgias ginecológicas”, explicou o médico, revelando que o procedimento vemn sendo adotado pelo HRPM há mais de dois anos.
Administrado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), que é qualificado pela Secretaria de Estado de Saúde do Pará (Sespa), o hospital oferece central de diagnóstico por imagem, gráfico e laboratorial. “Prestamos assistência de forma rápida e eficiente”, afirmou o médico, destacando a importância da destinação de investimentos na busca constante da melhoria dos serviços. Michal Gejer reforça que os encaminhamentos de pacientes são referenciados do Hospital Municipal, que passam por avaliação da Central Regional de Regulação, assim como todos os hospitais regionais do Pará.
No HRPM, os pacientes recebem atendimentos em diversas especialidades - obstetrícia, cirurgia, ortopedia, oftalmologia, cardiologia, clínica médica, além de exames laboratoriais, por imagem e métodos gráficos - e dispoem de 50 leitos, unidades de urgência e emergência, além de sete leitos de UTI adulto, cinco leitos de UTI Pediátrica e outros cinco de UTI Neonatal. O hospital oferece também centro cirúrgico e obstétrico com três salas cirúrgicas, uma para reanimação, um ambiente de pós-operatório e uma sala de pré-operatório. O usuário ainda conta com uma unidade de ambulatório com cinco consultórios, que garante mais agilidade ao atendimento.
Serviço: O Hospital Regional do Marajó está localizado na avenida Rio Branco, 1.266, bairro Centro, e funciona para atendimento ambulatorial de segunda a sexta-feira, das 7 às 18 horas. Mais informações: (91) 3783-2140 / 3783-2127.

Texto:
Vera Rojas-HRB


Soldados da Polícia Militar participam de formação no Hangar
Mais de 1.200 soldados participam do Curso de Formação da Polícia Militar, cuja aula inaugural acontece nesta quarta-feira, 20, a partir das 9h, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, ministrada pelo governador do Estado, Simão Jatene. A programação será transmitida para por videoconferência para alunos de diversos municípios do Pará.

De acordo com o chefe de seção de formação da diretoria de ensino da Polícia Militar, Major Ricardo Polaro, o centro de convenções foi escolhido para receber a programação exatamente pela estrutura que oferece para transmissões desse tipo. “O Hangar é o melhor local de Belém para a realização de um evento desse porte. Além da capacidade de público - no caso da aula inaugural, mais de mil pessoas foram convidadas para acompanhar a programação - o Centro disponibiliza todas as ferramentas tecnológicas de que precisamos para fazer a transmissão da aula ao vivo para vários municípios do estado”, explica.

O curso, com duração média de seis a oito meses, destina-se à formação dos futuros policiais militares que atuarão em Belém, Abaetetuba, Barcarena, Paragominas, Soure e outros municípios. Todos foram aprovados em concurso público em 2012 e ao longo do curso terão aulas sobre Direitos Humanos, Intervenções em Crises com Reféns, Polícia Comunitária e outros temas. A ideia é formar novos profissionais com a visão atual de polícia cidadã.

Texto:
Carol Klautal-Pará 2000


Governador Simão Jatene ministra aula inaugural para candidatos aprovados em concurso
O governador Simão Jateve irá proferir aula inaugural, nesta  quarta-feira, 20, a partir das 9h, no Hangar Centro de  Convenções e Feiras da Amazônia, para 1.910 soldados da Polícia Militar aprovados em concurso. O Curso de Formação de Soldados PM – Edição 2013 será transmitido ao vivo, simultaneamente, em outras cinco cidades paraenses: Itaituba, Santarém, Altamira, Marabá e Conceição do Araguaia. 
O  Curso de Formação de Soldados PM é fruto do concurso público, iniciado em 2012 e concluído no segundo semestre deste ano, planejado para ser desenvolvido com carga horária de 1.200 horas/aula e com desenho curricular que engloba temas como Direitos Humanos, Intervenções em Crises com Reféns, Polícia Comunitária, Mediação de Conflitos e Conduta Policial Defensiva (procedimentos preventivos para minimizar riscos e preservar a integridade física do policial quando fora de serviço).


Música na Orla apresenta samba e choro neste final de semana
Cavaquinho, pandeiro, cuíca e outros instrumentos darão o tom à coletânea “Samba e Choro”, que encerra a temporada 2013 do Projeto Música na Orla, de 22 a 24 de novembro, na Estação das Docas, com shows gratuitos apresentados no Anfiteatro São Pedro Nolasco.
Nesta edição, o primeiro dia contará com apresentações musicais especiais pelo Dia do Músico, comemorado em 22 de novembro. Sob a coordenação de Paulinho Assunção e do Núcleo de Arte e Cultura da Universidade do Estado do Pará (Uepa), a programação visa propagar a cultura da região amazônica em homenagem à classe musical. No sábado, 23, é a vez da Orquestra de Choro Uirapuru e do Grupo Samba do Bilão.
Já no domingo, 24, o Samba de Nós Duas promove uma grande roda de samba e choro. Intitulado “Roda de Samba na Estação”, o show contará com a participação dos convidados especiais Roguesi, Olivar Barreto, Paulo Borges e Almirzinho Gabriel. Juntos, eles prometem muita animação para o público. “Estamos estendendo o projeto agora para a Estação, com o objetivo de fazer o público se sentir mais próximo de nós. Todos estão convidados!”, adiantou a vocalista Karen Tavares.
Idealizado em 2012 pela Organização Social Pará 2000, que administra a Estação das Docas, o Projeto Música na Orla busca aproximar a população da música produzida no Pará. Durante três dias de cada mês, apresentam-se na orla da Estação atrações musicais divididas entre as coletâneas: “Jazz”, realizada em setembro; “Ritmos do Pará”, em outubro; e “Samba e Choro”, em novembro. De acordo com a presidente da OS Pará 2000, Gabriela Landé, “o objetivo é levar música de qualidade aos visitantes da Estação e possibilitar que nossos artistas mostrem seu trabalho, valorizando a nossa cultura”.
O Projeto Música na Orla - uma realização do Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), através da Organização Social Pará 2000, que administra a Estação das Docas - visa a valorização da cultura do Pará e tem entrada gratuita.
Confira a programação:
Dia 22/11 (sexta-feira)
Programação especial Dia do Músico
17h – Programação Infantil: Grupo de Percussão (FAM); Grupo de Flautas Doce da Amazônia (FCG); Grupo de Choro (Curro Velho); A Arca de Noé (UEPA - Projeto Trilhas da Vila) e Quarteto de Cordas (UEPA)
19h – Programação Adulta: Salomão Habib e Projeto Cururu; Renato Torres e Camila Honda/ Diego Leite e Andrea Pinheiro/ Marcelo Sirotheau e Patrícia Rabelo/ Márcio Farias e Diones Campelo; Leonardo Jazz Trio Jazz; Sax Drive; Mestre Solano e Os Boiaras.
Dia 23/11 (sábado)
19h – Orquestra de Choro Uirapuru
20h – Grupo Samba do Bilão
Dia 24/11 (domingo)
18h – Samba de Nós Duas (Roda de Samba e Choro)
Informações: (91) 3212-5525


Texto:
Camila Barros-Pará 2000


Polícia Civil prende acusado de tráfico em Conceição do Aragauaia
A Polícia Civil apreendeu nesta terça-feira (19) cerca de um quilo de pedras de "óxi" de cocaína, durante operação no município de Conceição do Araguaia, sudeste do Pará. A droga foi encontrada com Egmar Ferreira de Sousa, 39 anos, que foi preso em flagrante por tráfico ilícito de entorpecentes.
Egmar de Sousa é considerado o responsável por abastecer os pontos de venda de drogas na cidade. O acusado estava ao lado da filha, uma adolescente, que era responsável em fazer a comercialização do entorpecente. Além da droga, duas balanças de precisão com vestígios de entorpecentes e a quantia de RS 570 foram apreendidos. Egmar Ferreira Sousa foi autuado por tráfico e associação ao trafico e corrupção da adolescente.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Governador entrega Unidade Integrada Pro Paz no bairro do Distrito Industrial
O bairro do Distrito Industrial, em Ananindeua, ganhou na manhã desta terça-feira, 19, uma Unidade Integrada Pro Paz (UIPP), que reúne, em um único espaço, diversos serviços na área da segurança pública, arte e cultura. A unidade foi entregue pelo governador Simão Jatene, em cerimônia onde também estiveram presentes o vice-governador Helenilson Pontes e o prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro.
Com mais esta inauguração, entre obras concluídas, prontas para serem entregues e em construção já são 72 as UIPPs espalhadas em todo o estado. Cada uma delas funciona com base na concepção de polícia comunitária, que associa e valoriza dois fatores: a prevenção criminal e a identificação e resolução de problemas. “A UIPP tem como principal finalidade a difusão de uma cultura de paz. Falamos muito sobre violência, mas esse mal não tem um remédio único. Ele precisa da repressão? Sim, precisa. Mas todos nós sabemos que a repressão sozinha não é suficiente para reduzir ou acabar com a violência. Ela precisa da prevenção e a prevenção precisa de instrumentos concretos, e um deles é justamente a difusão da cultura de paz”, ressaltou o governador.
Jatene enfatizou que no local estarão presentes o Programa Pro Paz, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Defensoria Pública, com o Núcleo de Mediação de Conflitos. “Todos trabalharão juntos para promover a melhoria da qualidade de vida da população”, disse. O secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, afirmou que os investimentos na área da segurança pública do Estado foram muito significativos. Segundo ele, desde o início do governo até o momento, já foram investidos mais de R$ 500 milhões em segurança. “Fizemos investimentos importantes em todas as áreas da segurança pública e vamos continuar investindo. Agora, nada disso terá sucesso se não houver a participação, o interesse e a colaboração da sociedade”, completou.
Líderes comunitários do Distrito Industrial e de outros bairros próximos da UIPP também estiveram presentes na inauguração e agradeceram o governador pela entrega do novo espaço. “O nosso bairro é visto por muitas pessoas como um lugar violento. Muita gente tem medo de vir aqui por conta dessa fama. Temos certeza que a partir de agora tudo irá mudar e, juntos, nós vamos conseguir reduzir os índices de violência do Distrito”, afirmou Maykon Santa Brígida, líder comunitário do Distrito Industrial.
A UIPP entregue está localizada na rua principal do Distrito Industrial, próximo ao pórtico de entrada da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Pará (CDI), em Ananindeua. A unidade foi equipada com veículos rastreados, motocicletas, sala da mediação de conflitos, sala de monitoramento das câmeras de segurança espalhadas pelo bairro, além de policiais militares e civis, bombeiros e técnicos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. Todos os profissionais que vão atuar na UIPP são capacitados em cursos de policiamento comunitário e de mediação de conflitos. A UIPP funcionará de segunda a sexta, das 8 às 18 horas, com plantões policiais 24 horas.

Texto:
Bruna Campos-Secom


Emater assiste quilombolas em situação de extrema pobreza, em Santarém
Já está em campo a equipe técnica da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) que vai atender 500 famílias de quilombolas em nove comunidades rurais de Santarém, no oeste paraense. A equipe multidisciplinar, formada por nove técnicos, vai reforçar o trabalho de assistência que a Emater já realiza junto às comunidades, principalmente na área da produção agrícola.
O trabalho de acompanhamento que vai ser prestado pela Emater se destina especificamente a famílias em situação de extrema pobreza, em conformidade com o  Plano Brasil Sem Miséria que a empresa começa a executar em diversas regiões do Pará, como no Arquipélago do Marajó. Para desenvolver o plano, que tem período de execução de dois anos, a equipe técnica passou por uma capacitação oferecida pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), no Estado do Piauí.
O trabalho com os quilombolas em Santarém, que será executado por etapas, começa com a identificação das famílias que serão beneficiadas, com a intenção de entender sua situação real, a atividade produtiva que exercem nas áreas e a que tipo de políticas públicas obtêm acesso, para posteriormente serem desenvolvidos projetos de acordo com o diagnóstico a ser realizado.
Segundo Guilherme Saldanha, técnico da Emater, a empresa trabalha, basicamente, com três grandes eixos na região: mandiocultura, fruticultura e pescado. “Após um ano de execução, iremos repetir o diagnóstico para avaliar as ações e identificar qual estratégia de trabalho deu melhores resultados”, disse Saldanha. A execução do Brasil Sem Miséria junto às famílias, não se resume apenas à atividade produtiva, mas inclui também aspectos sociais e qualidade de vida.  “Ao final desses dois anos, queremos ter contribuído para a retirada dessas famílias da situação de extrema pobreza”,  confirmou o técnico.


Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Mutirão do Pro Paz leva saúde e cidadania para Monte Alegre
A aposentada Elza Carneiro, de 57 anos, foi uma das beneficiadas com a passagem da Caravana Pro Paz pelo município de Monte Alegre, no oeste paraense. Na última segunda-feita, 18, ela procurou os serviços de saúde da caravana, que estão concentrados no ferry boat do projeto, ancorado desde o domingo, 17, em frente à Estação Hidroviária de Monte Alegre. “De uns tempos para cá tem aparecido algumas marcas roxas no meu braço”, explicou a aposentada, antes de ser consultada pelo clínico do projeto. Além de solicitar enxame de sangue, o médico também encaminhou Elza para ser atendida pelo cardiologista da caravana.
Nesta terça, 19, a aposentada retornou aos consultórios para apresentar o exame de sangue e o eletrocardiograma, feitos no próprio barco, aos dois médicos. Desta vez, ela também levou o neto, Wesley, de 12 anos, para se consultar com o clínico e com neurologista do projeto. “Poder fazer tudo isso em dois dias é mais do que eu esperava. Muitos até têm condições, mas não fazem projetos como este. Isso significa muito para nós, que precisamos desse atendimento”, comentou.
Na Escola Orlando Costa, localizada no bairro da Cidade Alta, estão sendo ofertados os serviços de documentação e o atendimento jurídico. No local, a população tem acesso à primeira e segunda via das carteiras de identidade e de trabalho, da certidão de nascimento e do cadastro de pessoa física (CPF). Entre os principais procedimentos jurídicos realizados está retificação de certidão de nascimento e o reconhecimento de paternidade.
O estudante Jeison Ronai Baia, de 17 anos, aproveitou a manhã para retirar a sua primeira carteira de trabalho. “Além de economizar tempo, principalmente para quem trabalha ou estuda, porque tudo sai na mesma hora, a caravana é uma forma de destacar para todos nós que esses documentos são importantes”, opinou o jovem, que também retirou, em seguida, seu CPF. Já a aposentada Maria Regis Sousa, de 75 anos, aproveitou para renovar sua carteira de identidade. “A antiga estava com meu nome de solteira ainda”, comentou.
Diariamente, de acordo com o coordenador dos serviços de cidadania do Pro Paz, Manoel Silva, são ofertadas 350 senhas para a emissão de identidade e 200 senhas para a carteira de trabalho. Já a emissão de CPF e de certidão de nascimento está sendo realizada de acordo com demanda. A expectativa da coordenadora da equipe da Secretaria de Estado de Assistência Social, Rosa Azevedo, responsável pela emissão das certidões, é que sejam emitidos cerca de 500 registros até quarta-feira. Nos dois primeiros dias foram 250 certidões entregues. O atendimento em Monte Alegre segue até quarta-feira, 20.

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Imetropará intensifica fiscalização nos coletivos que circulam na RBM
Em novembro e dezembro o Instituto de Metrologia do Estado do Pará (Imetropará) fará uma fiscalização mais rigorosa no ônibus que circulam na capital e Região Metropolitana. Nas verificações os fiscais do órgão vão observar a existência e funcionamento dos cronotacógrafos, instrumentos que registram, de forma simultânea, inalterável e instantânea, a velocidade e a distância percorrida pelo veículo, em função do tempo decorrido, assim como os parâmetros relacionados com o condutor do veículo - tempo de trabalho, de parada e de direção.
Todos os veículos de carga com peso bruto acima de 4.536 Kg e os veículos de passageiros com mais de 10 lugares são obrigados, pelo Código de Trânsito Brasileiro, a ter cronotacógrafo. O disco diagrama, de papel especial, colocado no mecanismo, registra dados importantes, como a velocidade desenvolvida pelo veículo, intervalos de tempo em que o coletivo ficou parado e em deslocamento e as distâncias percorridas. São informações aceitas legalmente como prova em caso de acidentes ou denúncias de má condução. “Essa fiscalização é uma forma de assegurar que os veículos estão aptos a transportar passageiros com segurança”, explica Celso Sabino, presidente do Imetropará.
O objetivo das fiscalizações do Imetropará é verificar se todos os coletivos que circulam pela RMB dispõem do cronotacógrafo e se esses equipamentos estão em perfeito funcionamento, já que o órgão tem como missão assegurar os direitos do consumidor no que concerne à aquisição de todo e qualquer serviço ou produto.

Texto:
Bruna Dias-Imetropará


Programação cultural vai lembrar o Dia da Consciência Negra
Uma programação cultural em alusão ao dia 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, será promovida, neste domingo, 24, às 9 horas, na Praça da República, pela Coordenadoria de Educação para a Promoção da Igualdade Racial da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Estão sendo convidadas a participar do evento as escolas públicas e privadas de Belém, alunos, professores, gestores, técnicos e a sociedade civil. O objetivo é refletir sobre a historicidade do povo negro e sua influência em várias esferas sociais.
A Semana da Consciência Negra deste ano tem como tema “Consciência Negra: amplie a sua” e o dia de programação cultural tem o objetivo de disseminar valores étnico-raciais no âmbito das escolas estaduais e na sociedade como um todo, fortalecendo a educação de alunos e alunas nas escolas públicas do Pará para uma educação de qualidade. A iniciativa atende aos objetivos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), que trata sobre o ensino de História e Cultura Africana e Afro Brasileira no ensino público.
A Coordenadoria de Educação da Seduc realizará, durante o evento, várias programações lúdico-pedagógicas com o desenvolvimento de oficinas de arte, de jogos africanos, apresentações de grupos de dança e de grupos folclóricos. A ação acontece em parceria com a Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (SEJUDH), Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará (Cedenpa) Universidade Federal do Pará e Tacape Reggae. Está prevista a participação da banda de percussão musical Axé Dudu e do Grupo de Expressões Folclóricas “O Uirapuru”, do Instituto de Educação do Estado do Pará (IEEP).


Texto:
Eliane Cardoso-Seduc


Santa Casa prioriza campanha de combate à tuberculose
Conscientizar o público no sentido de evitar a propagação da tuberculose: foi este o objetivo perseguido nesta terça-feira, 19, por servidores da Fundação Santa Casa que integram a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar. Eles percorreram o hospital, repassando informações de combate à doença e, com o auxílio de um catavento, desenvolveram a ideia de fazer circular as informações, complementando a tarefa com a distribuição de materiais ilustrativos. O trabalho foi reflexo do Dia Mundial de Combate à Tuberculose, que aconteceu no último dia 17 de novembro.
A médica infectologista Gerusa Ninos comandou um grupo de 10 servidores, entre eles enfermeiros e técnicos de enfermagem, e orientou servidores e usuários da Santa Casa sobre o combate à tuberculose. "Traçamos dois objetivos: o primeiro é fazer os pacientes usarem os equipamentos de proteção. O segundo é a identificação precoce da doença. Queremos evitar a transmissão dentro do hospital", afirmou.
De acordo com um levantamento da equipe do Núcleo Hospitalar de Vigilância, até outubro deste ano, 12 casos de tuberculose foram confirmados na Santa Casa. No total, 105 casos foram investigados. No hospital, como explicou a médica Gerusa Ninos, há a incidência de tuberculose associada ao vírus HIV. A enfermeira Gracianny Costa acompanhou as orientações pacientemente e assegurou que acrescentou conhecimentos para o seu dia-a-dia. "O que precisamos é tomar mais cuidado e também alertar a todos, pois trabalhamos em conjunto", disse a servidora, que trabalha na Gerência de Pediatria da Santa Casa.
A dona de casa, Ana Maria Reis, leu o material distribuído e comentou sobre a forma de identificação da doença. "É bom saber que é preciso ter cuidado com uma tosse prolongada, por exemplo. Não dá para tratar uma tosse longa com um chá. O ideal é identificar e tratar a tuberculose imediatamente", enfatizou. No oitavo mês de gestação, Ana Maria está internada na Santa Casa, com possibilidade de parto prematuro. 
Cuidados - A tuberculose é transmitida de pessoa a pessoa, por meio de um espirro, tosse ou fala. É causada por uma bactéria que ataca principalmente os pulmões. Tosse prolongada por mais de três semanas, associada a falta de apetite, perda de peso, cansaço, dor no peito, febre no fim do dia e suor noturno podem caracterizá-la. Se diagnosticada cedo, a doença tem cura. O tratamento não pode ser interrompido. 


Texto:
Nilson Cortinhas-Santa Casa


Ginastas paraenses ganham medalhas de ouro e bronze no Maranhão
A paraense Thayná Dantas, de 12 anos, foi medalha de ouro no XXVII Torneio Nacional de Ginástica Artística que aconteceu em São Luis, no Maranhão. Na categoria individual infantil, ela competiu com outras 50 atletas de 17 Estados e de 32 clubes. Thayná treina no polo Propaz da Universidade Estadual do Pará (Uepa) desde os cinco anos e em 2013 começou a receber apoio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), através do Projeto Bolsa Talento. “Quando eu era pequena vi a modalidade na televisão e pedi para a minha mãe para praticar”, relembra Thayná sobre os seus primeiros contatos com a modalidade. Mais de 250 ginastas participaram da competição. 
A paraense Raizá Almeida, de 18 anos, também foi medalhista na categoria individual adulto, competindo com outras 9 meninos e ganhando a medalha de bronze. “Meus pais movem céu e terra para eu competir, porque não temos condições. O apoio da Seel é muito importante para incentivar a gente”, diz Raizá. Ela começou a treinar aos oito anos, motivada por um vizinho, que já praticava a modalidade. Outras quatro ginastas paraenses viajaram para o Maranhão, com apoio da Seel, entre elas Rhayra Rebouças, que foi vice-campeã adulta.
“A participação da equipe só foi possível porque obtivemos total apoio da Seel, através do secretário Vitor Miranda, que verdadeiramente mostrou ser um grande apoiador do esporte no Estado”, disse o professor Ulisses Monteiro de Lima, da cooperação técnica Seduc-Seel. “Essas medalhas só demonstram que a ginástica paraense precisa de mais apoio e que estamos no caminho certo”, disse o secretário Vitor Miranda, que recebeu as meninas ginastas na manhã desta terça-feira, 19, na sede da Seel.


Texto:
Liandro Brito-Seel


Dia 12 tem sorteio da Nota Fiscal Cidadã
Dia 12 de dezembro será realizado o último sorteio do ano do Programa Nota Fiscal Cidadã, de estímulo à cidadania fiscal. Valerão notas e cupons fiscais emitidos com CPF nos meses de julho a setembro deste ano. Agora já são mais de 111 mil os consumidores cadastrados e que podem participar dos sorteios de prêmios em dinheiro.
Para participar do Programa é preciso se cadastrar no site  e solicitar, nas compras em estabelecimentos comerciais enquadrados no Programa, a emissão de notas e cupons fiscais com CPF. A cada R$ 100 em compras é gerado um bilhete para participar do sorteio trimestral. A partir do dia 9 de dezembro será possível verificar os bilhetes gerados e que vão participar do sorteio, que será realizado no auditório da Secretaria da Fazenda em Belém.
De acordo com a coordenadora do Programa, Rutilene Garcia, aumentaram as adesões das empresas no envio das informações fiscais que originam os bilhetes dos sorteios. Também cresceram as reclamações contra empresas que não emitem cupom ou que, mesmo emitindo, deixam de informar os dados à Sefa.
O acesso ao sistema é possível mediante uso de senha registrada pelo consumidor no momento do  cadastramento no Programa. É por meio dessa senha que o consumidor também pode consultar os documentos fiscais registrados na Secretaria pelo estabelecimento comercial e acompanhar o andamento do processo de reclamação. “O serviço é uma facilidade disponibilizada para o consumidor cadastrado, que passa a utilizar um único canal de atendimento, tanto para ver as suas informações como para ter o seu direito garantido”, explica Garcia.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Hospital Regional de Marabá encerra alerta contra acidentes de trânsito
Termina nesta terça-feira, 19, a programação organizada pelo Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), em Marabá, em alusão ao Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidente de Trânsito. As ações organizadas para orientar e alertar a população incluíram uma blitz educativa na BR-222, em frente ao Hospital Regional, que contou com o apoio de patrulheiros da Polícia Rodoviária Federal (PRF), do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano e de colaboradores do hospital. Durante a blitz foram distribuídos folders, adesivos para veículos e prestadas orientação aos condutores. “Os fatores que mais causam acidentes são relacionados à falta de atenção do condutor. Por isso ações como essa são muito importantes” destacou o patrulheiro Mario Nascimento Amoras, da PRF.
A programação continuou na manhã desta terça-feira, com a apresentação de uma peça teatral, na recepção principal do hospital, para sensibilizar colaboradores, usuários externos e acompanhantes. “Nosso hospital tem um grande número de pacientes que são vítimas de acidentes de trânsito, principalmente os motociclistas. Então a gente quer orientar e fazer um alerta às pessoas, além de lembrar daqueles que morreram devido aos acidentes”, destacou a coordenadora do Serviço de Humanização do Hospital Regional, Karla Emanuelle Silva Luz.
Segundo Gilvan Monteiro, coordenador de Educação para o Trânsito no município de Marabá, cerca de 90% dos acidentes estão relacionados à culpa direta do condutor: “Por isso a gente tem que trabalhar essa conscientização, pois todo acidente pode e deve ser evitado”, concluiu ele. O Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidente de Trânsito, lembrado sempre no terceiro domingo de novembro, foi criado em 1993 e instituído em 2005 pela Assembléia Geral das Nações Unidas. O objetivo é alertar a população e homenagear as pessoas que morreram vítimas dos acidentes de trânsito, e todos aqueles que de alguma forma tiveram suas vidas afetadas por esse tipo de tragédia.


Texto:
Marlicy Bemerguy-SEEPDS


Legado de Antônio Lemos é tema de exposição no Centur
Principal responsável pelo desenvolvimento urbano de Belém, no século passado, e considerado como o maior administrador municipal dos últimos tempos, Antônio Lemos está sendo homenageado, desde o início do mês de novembro, pela Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, com a exposição “Antônio Lemos e a Paris dos Trópicos”, instalada na Praça do Artista, no Centur. O evento lembra o importante legado de Lemos e faz alusão ao centenário de sua morte.
Além de ostentar o título de mais poderoso e recorrente mito político da Amazônia, Antônio Lemos projetou uma série de alterações para a cidade que mudaram também a vida do cidadão paraense, àquela época. Em 1897 ele chegou ao ápice de sua carreira política, sendo eleito intendente (cargo correspondente ao de prefeito municipal) de Belém. Sua gestão ficou marcada por medidas que mudaram hábitos e modos urbanos, como a proibição de cuspir em via pública, a retirada de cortiços do centro da cidade e o fechamento de casas que geravam poluição sonora.
Lemos foi também responsável pela construção de prédios imponentes, como o da loja Paris n'América, em 1902. Ele privilegiou a construção de diversos palácios, palacetes, teatros, igrejas, necrotério, grandes praças com lagos e chafarizes, promoveu o alargamento de vias, calçou quilômetros de ruas com pedras importadas da Europa, instalou esgotos nos principais bairros e mandou plantar centenas de mudas de mangueiras, importadas da Índia, nas novas avenidas e boulevares, tudo ao estilo da arquitetura francesa.
Sérgio Massoud, diretor de Leitura e Informação da fundação, ressalta que a ideia da exposição foi resgatar o legado de Antônio Lemos através dos oito relatórios de governo produzidos na gestão do intendente e que compõem o acervo da Biblioteca Arthur Vianna. Os documentos foram impressos em Paris. “Buscamos mostrar a nova cara que Lemos deu a Belém e chamar a atenção da sociedade para a importância dele para a nossa história, usando como gancho o centenário de sua morte”, explicou.
A exposição, realizada pelo Serviço de Promoção Cultural da Biblioteca Arthur Vianna é composta de mais de 50 painéis com fotos e de informações retiradas dos relatórios, para mostrar como surgiu a Belle Époque paraense. O trabalho de pesquisa ficou a cargo de Alam José da Silva Lima e Luiza Helena Amador; e a revisão sob os cuidados de Celso Mauler. Andrea Kellermann idealizou o projeto gráfico e fez a editoração eletrônica e o tratamento de imagens. A exposição estará aberta à visitação pública até a primeira semana de dezembro.
Serviço: Exposição “Antônio Lemos e a Paris dos Trópicos”. Na Praça do Artista (Centur), com visitação de segunda a sexta, das 8 às 19 horas, e aos sábados e domingos, das 9 às 14 horas. Entrada franca.

Texto:
Luiz Flávio-FCPTN


Degradação do meio ambiente é debatida na abertura da Ecogerma
O Programa Municípios Verdes é a arma do Governo do Pará para conter a degradação do meio ambiente e atingir a meta estabelecida pelo governador Simao Jatene de desmatamento zero. Esta foi a mensagem que o secretário especial de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção, Sidney Rosa, transmitiu ao mundo na última segunda-feira durante a abertura da Ecogerma 2013 no Hangar Centro de Convenções da Amazônia. Rosa representou o governador na cerimônia que abriu o evento de intercâmbio produtivo entre a Alemanha e o Pará.
Para o secretário, a meta produtiva de desenvolvimento do Estado passa necessariamente pela preservação do meio ambiente. “Nós queremos fazer o Pará se desenvolver com a floresta em pé", afirmou Rosa. "Mas nós sabemos que ela só permanecerá em pé quando a floresta tiver um sentido produtivo para a população da região, ou seja, quando ela gerar emprego, renda e bem-estar para quem nela habita e dela tira o seu provento”.
De acordo com as metas do Programa Municípios Verdes, os cerca de 38 milhões de hectares já antropizados, ou seja, já desmatados, devem permanecer inalterados, aumentando a produtividade dessa área com o desenvolvimento tecnológico da agricultura e da pecuária e desenvolvendo manejos produtivos de base ecológica. Essa é a base da filosofia do Programa Municípios Verdes, que consiste no apoio aos municípios que desenvolvem atividades produtivas de base ecológica e sustentável.
A declaração de Rosa ganhou força na palestra de abertura do professor Christian Berg, que mostrou a evolução da legislação alemã em relação aos rejeitos sólidos e à dinâmica de produção, que prevê a sustentabilidade dos produtos. Berg exibiu números alarmantes, como o índice referente à existência de seis vezes mais plástico do que plancton, em determinadas partes do oceano. “É necessário que cada geração faça a sua parte para conter a degração do meio ambiente, para não sobrecarregar as gerações posteriores”, afirmou ele.
A Ecogerma reúne empresas alemãs que ofecerem serviços de desenvolvimento produtivo com base ecológica. De acordo com o ministro para Assuntos Econômicos da embaixada da Alemanha no Brasil, Martin Eberts, existem atualmente cerca de 1.600 empresas alemãs atuando deste lado do Atlântico como consultoras de desenvolvimento. Elas representam cerca de 10% do PIB da Alemanha. Dessa maneira, pode-se ter uma noção de como o país possui experência no desenvolvimento desse tipo de tecnologia.
Tanto para Berg quanto para Rosa, um dos maiores desafios do desenvolvimento sustentável é a redução da miséria, permitindo que as gerações presentes sejam satisfeitas em suas necessidades sem que as próximas gerações sejam comprometidas. A experiência alemã mostra que ações isoladas têm pouco impacto e que por isso os governos devem tomar medidas e ações de grande alcance institucional.
 Estiveram presentes à abertura do evento - que permanece com palestras e rodadas de negócios até quarta-feira, 20 - o secretário executivo de Indústria, Comércio e Mineração,  David Leal; o secretário especial de Proteção Social, Alex Fiúza de Mello;  o cônsul honorário da Alemanha para o Pará e Amapá, Paul Steffen; e o diretor interino da GIZ no Brasil, Horst Steigler. 


Texto:
Andréa Amazonas-SEDIP


Fapespa e Sespa iniciam avaliação de projetos do PPSUS Pará
Começou nesta segunda-feira, 18, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, o Seminário de Acompanhamento e Avaliação dos projetos do Programa Pesquisa para o SUS (PPSUS) Pará – Gestão Compartilhada. A abertura contou com a presença de representantes dos órgãos parceiros, como Gilberto Ferreira, do CNPq, Luiz Campelo, do Ministério da Saúde, Bernardo Cardoso, da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), e Mário Ramos Ribeiro, presidente da Fundação Amazônia Paraense (Fapespa), que ratificaram a importância do PPSUS para o Pará.
O Programa de Pesquisa para o SUS (PPSUS) propõe a descentralização dos recursos para pesquisas de saúde com temas prioritariamente locais, principalmente o desenvolvimento daquelas direcionadas ao serviço de saúde, que busquem auxiliar decisões tomadas pelos gestores da área, com o suporte do conhecimento científico organizado e validado, de modo a contribuir efetivamente para a melhoria da saúde da população.
Luiz Campelo, representante do MS, disse que o Seminário de Avaliação Final do PPSUS é uma importante estratégia de divulgação e publicização das pesquisas que foram realizadas no Estado. “Hoje, a Sespa pode fazer uso desses resultados como instrumento de planejamento e nós esperamos que as implicações que serão trazidas durante esses dias possam contribuir para a melhoria do sistema de saúde local”, ressaltou.
O investimento global aportado no convênio firmado em 2009 entre as instituições parceiras foi de R$ 6 milhões, sendo que R$ 2 milhões foram da Fapespa e R$ 4 milhões do CNPq, órgão federal considerado gerente técnico-administrativo do PPSUS. Gilberto Ferreira de Souza, representante do CNPq, destacou a importância da presença de todos os parceiros na abertura do seminário: “Isso já indica a importância, não só da parte do governo federal, mas, principalmente, do parceiro local do programa. Se ele está presente, ele acredita, faz melhor, compartilha, fiscaliza, cria possibilidades de aplicação dos resultados. Essa é a finalidade do Seminário de Avaliação Final”.
O presidente da Fapespa, Mário Riberio, elogiou o papel do pesquisador de saúde do Pará, que deve ser considerado um “bandeirante”, porque vai a campo em lugares que ele não tem ideia de como é, muitas vezes sem nenhuma infraestrutura básica, sem condições sanitárias, água potável, etc., necessárias para apoiar suas pesquisas. “Contudo, ele está lá, e a presença dele representa os 'braços' do poder público no local onde as doenças se manifestam. E permite a coleta de dados, informações para a elaboração de políticas públicas corretivas e preventivas”, acrescentou Ribeiro. Ele pontuou, ainda, a importância do PPSUS do ponto de vista econômico, como um bem intergeracional que beneficia a população atual e do futuro: “O Pará não vai se desenvolver se não enfrentar os problemas de saúde estrategicamente, como se está fazendo aqui. A nossa população precisa estar saudável para se desenvolver. Isso, em termos econômicos, significa produtividade”, finalizou.
No Seminário, que será encerrado nesta quarta-feira, 20, serão expostos os resultados dos projetos científicos aprovados nos Editais 013 e 023 - PPSUS Pará, Gestão Compartilhada, de 2009. Duas sub-agendas também foram apresentadas, com os temas “Assistência Farmacêutica - Desenvolvimento de Fármacos e Medicamentos” e “Doenças Transmissíveis”. Quinze projetos foram avaliados por uma banca de especialistas locais e de fora do Estado.


Texto:
Simone Campos-Fundação Amazônia Paraense


Caravana Pro Paz Cidadania realiza mutirão em Tailândia
A Caravana Pro Paz Cidadania começou nesta segunda-feira, 18, o mutirão de emissão de documentos no município de Tailândia, localizado na região de integração do Baixo Tocantins. Até o dia 20, a caravana vai emitir carteiras de identidade e de trabalho, CPFs e certidões de nascimento, além de realizar atendimento jurídico para a população do município. A Caravana Pro Paz esteve, antes, em Moju, onde passou três dias e realizou 3.386 atendimentos, emitindo 946 carteiras de identidade, 214 carteiras de trabalho, 351 CPFs, 238 certidões de nascimento, tirou fotos para documentos de 847 pessoas e realizou 290 atendimentos jurídicos.
Em Tailândia, a procura pelos serviços disponibilizados também foi grande, logo no primeiro dia. Quem aproveitou para garantir seus novos documentos foi Renata Mesquita, de 16 anos, que foi junto com seus dois irmãos tirar uma nova carteira de identidade e sua primeira carteira de trabalho. "Eu soube dessa ação do Pro Paz graças ao meu irmão que foi até o lugar onde estão atendendo e viu se tinha como a gente ir. Até que o atendimento foi rápido. Uma ação dessas garante que todos possam ter novos documentos e trocar os que estão velhos. Agora todos os meus documentos estão novos. Vai facilitar a minha identificação", disse. 
Quem também aproveitou para trocar todos os seus documentos, foi a empregada doméstica, Luzia Lopes, 31 anos. Ela foi até o local de atendimento da Caravana Pro Paz e resolveu tirar uma nova certidão de nascimento, carteira de identidade, carteira de trabalho e CPF. Luzia declarou que para tirar documentos de identificação em Tailândia é preciso chegar cedo ao posto de atendimento e ainda assim correndo o risco de não conseguir atendimento. Graças à Caravana Pro Paz, conseguiu tirar rapidamente seus novos documentos. "O atendimento foi muito bom. Todos os que estão trabalhando aqui respeitam a população, que precisa tirar novos documentos. Só de pensar que não vou precisar chegar cedo pra conseguir uma ficha, já é um grande alívio", afirmou.
Segundo o coordenador da Caravana Pro Paz, Ronaldo Alves, os atendimentos realizados em Moju contaram com um bom número de pessoas e aumentaram a cada dia. A expectativa é que a mesma coisa aconteça em Tailândia. "Verificamos que a cada dia de ação da Caravana Pro Paz, o número de pessoas aumenta. Isso acontece devido à divulgação da notícia pelas pessoas que são atendidas, junto a parentes, amigos e vizinhos", declarou. O próximo município a receber a Caravana Pro Paz será Goianésia do Pará, localizado na região de integração do Lago de Tucuruí.


Texto:
Tiago Furtado-Pro Paz


Hemopa prepara homenagens aos doadores de sangue
A Fundação Hemopa se unirá ao resto do País para comemorar o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, que se comemora na próxima segunda-feira, 25. No Pará, a programação comemorativa será realizada no período de 24 a 30 deste mês, com uma meta diária de 300 coletas. A abertura oficial do evento será no dia 24, em parceria com o Pará Moto Club, que promoverá o “II Moto Passeio - Motociclistas Sangue Bom”, com concentração às 9 horas, na Praça Batista Campos, e saída prevista para as 10 horas, em direção à Praça da República. Na chegada haverá cadastramento de doadores de medula óssea, na unidade móvel do hemocentro, que ficará estacionada próxima ao prédio do Theatro da Paz, de 9 às 14 horas.
No dia 25, haverá a grande homenagem, com mobilização artística de cantores locais, parabéns ao doador, apresentação do Coral do Hemopa e de grupos de dança, lanche especial e bolo com parabéns aos doadores. A mobilização artística contará com a participação voluntária das seguintes atrações: Gang do Eletro, Jorginho Gomes e Banda, Camila Tavares, Banda RK, Bateria da Escola de Samba "Rancho Não Posso Me Amofiná", Coral de Vozes do Hemopa e grupos de dança.
A comemoração prossegue no dia 26, às 9 horas, com celebração de missa em Ação de Graças, no auditório do hemocentro. No dia 30, haverá culto adventista, às 9 horas, no auditório, em parceria com o projeto “Vida por Vidas”.
Como os hemocentros do Brasil terão 90 dias para se adequar às novas regras do Ministério da Saúde, que ampliam para 69 anos a idade máxima para doação de sangue, o sistema de informática ainda está aceitando apenas doações de candidatos entre 16 e 67 anos. As regras são fiscalizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 
Qualquer pessoa com boa saúde, idade entre 16 anos completos e 67 anos e peso acima de 50kg pode doar sangue. É necessário apresentar documento de identidade original e com foto, mas não precisa estar em jejum. Homens podem doar a cada dois meses e mulheres a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado. Os resultados dos exames dos doadores podem ser obtidos on line, através do site: www.hemopa.pa.gov.br, 30 dias após a coleta do sangue. 
Qualquer pessoa também pode fazer doação de medula óssea e, portanto, se cadastrar para esse fim, desde que esteja saudável e na faixa etária de 18 a 55 anos. Também é preciso portar documento de identidade original e com foto
Serviço: O Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2109. Funciona para coleta de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 17h. Maiores informações pelo telefone: 32429100 - Ramal 205.


Texto:
Vera Rojas-Hemopa


Pará em Obras - Trechos da Independência serão entregues ainda neste ano
O prolongamento da avenida Independência, no trecho localizado entre a rotatória do 40 horas e a BR-316, é uma obra que deve mudar a cara da Região Metropolitana de Belém (RMB), pois além de representar uma nova e importante via dentro da capital, também vai corrigir um problema histórico, que é a falta de corredores de acesso à cidade - hoje concentrado apenas na BR-316. Embora a obra, iniciada em abril deste ano, esteja prevista para ser entregue somente em setembro de 2014, alguns trechos já estão bastante acelerados e deverão ser liberados para o tráfego já no próximo mês de dezembro, segundo informações da Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb).
Um deles é o que fica entre a rua Zacharias de Assumpção e a BR-316, em Ananindeua. No local, o asfaltamento e a colocação de meio fio estão em fase final de conclusão. “Quando pronto, o trecho, com cerca de nove quilômetros, vai garantir a real integração dos demais municípios da RMB com a capital, abrindo um novo acesso a Belém, desafogando o trânsito e melhorando significativamente a mobilidade das pessoas”, frisa o titular da Seidurb, Luciano Dias, acrescentando que apenas nos arredores da construção, a obra vai beneficiar diretamente cerca de 300 mil moradores.
Um deles é o aposentado Serafim Felizardo, de 80 anos, morador da área há cerca de 30 anos. Naquela época, o cenário era bem diferente. “Aqui era tudo só mato, lama e buraco. Não tinha estrada, era um pequeno ramal por onde era muito difícil os carros passarem”, lembra. Agora, diante da nova realidade, o idoso se sente um privilegiado. “Fico muito feliz em poder ver tudo isso acontecer, pois, além de trazer benefícios para mim, como a própria valorização do meu terreno, a obra também vai ajudar e muito toda a população do estado”, acredita.
Com um investimento de cerca de R$ 120 milhões e quase 40% concluídos, o prolongamento (de nove quilômetros com pista dupla e quatro faixas asfaltadas, sinalizadas e com ciclofaixas) vai incluir, ainda, a construção de duas pontes e de um viaduto para interligação com a rodovia federal. “É uma obra gigantesca. Abrange, diretamente, os municípios de Belém, Ananindeua e Marituba. Para se ter ideia, as duas pontes têm, respectivamente, 15 e 225 metros cada uma. O serviço inclui pavimentação, ciclofaixa, iluminação e drenagem, que está sendo feita junto com a pavimentação. Como dividimos a obra por trechos, a única parte que ainda não começamos a mexer foi a do viaduto, mas esse trabalho já está previsto para o início de 2014. Outros trechos estão aguardando apenas a conclusão do meio fio para executarmos a pavimentação final seguida de marcação e iluminação pública”, explica o engenheiro da Seidurb, Reinaldo Leite.
O carpinteiro José Menezes, 62 anos, é mais um que comemora a execução da obra. Bragantino de nascimento, ele vive há muitos anos com a família em Ananindeua, mas precisou se afastar por um período, em função da falta de perspectiva de emprego. Foi quando mudou-se para Altamira, no sudeste do Estado, em busca de uma oportunidade. De volta à RMB, conseguiu, nessa obra, a chance que tanto procurava. “Muitas empresas não querem contratar um homem na minha idade, por acharem que já não tenho mais força e vigor para o trabalho, o que não é verdade. Por isso, agradeço muito a esta empresa, que acreditou em mim e me deu essa força. E o melhor foi que fiquei de novo perto da minha família”, diz.

Texto:
Elck Oliveira-Secom


Projeto da Emater é finalista a prêmio nacional na área de meio ambiente
Um projeto desenvolvido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) em Terra Alta, município do nordeste paraense, é finalista do Prêmio da 4ª Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente, sob a coordenação dos ministérios do Meio Ambiente e da Educação. O projeto será apresentado em Brasília (DF), no período de 23 a 28 deste mês.
A atividade técnica, denominada “Eco Paisagismo Sustentável”, foi implantada no último mês de março na Escola de Ensino Fundamental Maria Creuza Viana, reunindo alimentação saudável, paisagismo e educação ambiental. A escola ganhou uma horta e uma área com projeto paisagístico. Todo o processo de construção utiliza materiais recicláveis, como pneus, canos de PVC, troncos, garrafas PET e cadeiras usadas, transformados em vasos para abrigar várias espécies, como orquídeas, cróton, bananeira ornamental e açaí, da espécie BRS Pará.
Durante esse processo, a Emater ofereceu aos estudantes os esclarecimentos sobre preparo de área, plantio e propriedade das espécies. Na horta são cultivados coentro, cebolinha, couve, manjericão, cariru e alface, usados na merenda escolar, além de plantas medicinais, como hortelãzinho.
Conscientização - Segundo o diretor da escola, Cidivaldo Nascimento, os produtos retirados da horta já representam 10% da merenda escolar. "O maior ganho, além da introdução de verduras na alimentação das crianças e jovens, é a conscientização pela preservação ambiental, uma vez que todos acabaram se interessando pelo trabalho", ressaltou o diretor. A escola atende a 518 alunos, na faixa etária de 7 a 15 anos.
O projeto será apresentado em Brasília pela aluna da 7ª série, Juliana Lima. A estudante será acompanhada pelo técnico da Emater, Osvaldo Romário. "É muito bom ver o interesse dos alunos pelo projeto. Esses meninos trabalharam debaixo de sol e chuva, e até na lama. Esse processo evoluiu de tal forma que envolveu outras turmas, professores e toda a comunidade escolar. Acredito que o projeto tem chances de sair vitorioso mais uma vez", afirmou o técnico.
Até chegar a Brasília, o projeto passou pelas etapas eliminatórias, em dois níveis - municipal e estadual. Somente com a indicação do projeto para a conferência nacional a Escola Maria Creuza Viana já recebeu uma bolsa de estudos de pós-graduação em Educação Ambiental, para contemplar um dos professores da instituição.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Professores têm até 13 de janeiro para se inscrever no Parfor 2014
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) publica, em parceria com as instituições públicas de ensino superior, e por meio da Coordenação Estadual do Plano de Formação Docente (Parfor), que estão abertas as inscrições para os cursos de licenciaturas aos professores das redes estadual e municipal. As inscrições para o Parfor 2014 estarão abertas até o dia 13 de janeiro do ano que vem e podem ser feitas diretamente na Plataforma Freire, no endereço http://freire.mec.gov.br, ou no site da seduc: http:www6.seduc.pa.gov.br/palnodeformacao.
Para ingressar nos cursos, os professores precisam ter o currículo cadastrado na Plataforma Freire e devem estar inscritos no censo escolar. Todas as informações sobre os cursos e a relação dos municípios polos onde ocorrerão as aulas podem ser acessadas assim que o candidato faz a inscrição.
A secretaria de educação à qual o professor está vinculado analisa e homologa a pré-inscrição. As respectivas secretarias têm o dever de confirmar se os professores estão exercendo a função e se o curso escolhido condiz com a atuação em sala de aula, para cumprimento das exigências do programa. O processo de seleção e divulgação do resultado é de responsabilidade da coordenação estadual.

Texto:
Eliane Cardoso-Seduc



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...