Total de visualizações de página

quarta-feira, dezembro 25, 2013

JURUNENSE FOI SHOW NESTE NATAL




AS CONFRATERNIZAÇÕES DA CASA DO CAMINHO (1)

FESTA DAS CRIANÇAS DA EVANGELIZAÇÃO








  
No sábado pela manhã, dia 21 de dezembro, abriu a temporada de festa da Associação Espírita Casa do Caminho, na Fernando Guilhon com a Padre Eutíquio, a festa das Crianças da Evangelização. Comandada dentre outros pelo irmão Igor. As crianças acompanhadas de seus pais foram recepcionados pelo Papai e Mamãe Noel. Foi distribuídos lanches a todos, orações proferias pelos trabalhadores da Casa. Foi cantado os parabéns ao irmão Martins, nosso mentor da Casa pelos seus 77º aniversário e distribuição de brindes às crianças.






JANGO VIDAL RECEBEU
FAMILIARES E
AMIGOS PARA A CEIA



 



















A Revista Jurunense também esteve presente a festa e participou da Ceia. A oração foi o ponto alto da festa, quando todos de mãos dadas, agradeceram a Deus por ter nos enviado esse irmão, Jesus Cristo. Depois todos os presentes assistiram um DVD do belo show de Roberto Carlos, em Jerusalém, terra onde Jesus viveu.
Em meio a bela festa, foi cantado os parabéns para a jovem Natália, filha do amigo Sérgio Vidal




Outro Natal bem gostoso aconteceu na
 residência de nossa irmã Iracema Silva



Em suas visitas como sempre faz em dia de Natal, a Revista Jurunense registrou também a bela festa de Natal na residência da irmã Iracema Silva que ao lado dos filhos Manoel e Oscemar e outros, recepcionaram os amigos que lá foram desejar Boas Festas.




Cleide Moraes e o seu Belo
Natal com grande show










Há 17 anos a Rainha da Saudade, Cleide Moraes realiza o seu Natal. A passagem onde reside no Jurunas é fechada e aí meus irmãos, o show começa, é claro depois da Ceia que não tem regime que aguente. Estive lá, mas resisti aos pratos deliciosos. Cleide Moraes também recebe grandes astros da música paraense que vão dar sua colher de chá aos presentes. Aí meu irmão, a festa vai até o Sol raiar.




Jango Vidal doa máquina
de lavar de 10 kg ao Paravidda




Segundo a presidência daquela casa que presta apoio aos irmãos portadores do vírus HIV, apesar dos alimentos e roupas recebidos por doadores, a máquina de lavar chegou em boa hora. Logo pela manhã deste dia 24 de dezembro Jango Vidal ligou para a redação da Revista Jurunense e pediu para que sondássemos como estava a lavanderia do Paravidda (se ali eles lavavam as roupas dos pacientes).
Formos ‘in loco’ e adentramos ao setor onde se lava as roupas inclusive de cama. Apenas duas máquinas são utilizadas: uma de 6 kg e outra de 10 kg “e quando não quebra o emperra aqui e acolá, fica difícil dar conta do recado para atender as necessidades da troca constante principalmente das roupas de cama”, comentou a funcionária que realiza este trabalho.
Além domais se tem o cuidado da esterilização geral das roupas “E a máquina, confesso Jango Vidal, ela chegou em boa hora”, agradeceu a presidência do Paravidda.
Jango revelou que havia comprado essa máquina de um amigo, e quando amanheceu o dia 24 de dezembro, sua esposa, Teresa Vidal lembrou da mesma e achou que seria de grande serventia para o Paravidda, e não deu outra.




Crianças da Passagem Caroço,
no Jurunas receberam presentes




























 Comandada pelo irmão Geraldo, e representando o Grupo dos Terços dos Homens da Paróquia de Santa Teresinha, no Jurunas, mais de 70 crianças, filhos de famílias da Passagem Caroço, localizada entre a Avenida Fernando Guilhon e a Rua dos Timbiras, foram agraciadas com presentes.




Bela festa o 32º NATAL DA RUA BOM-JARDIM


















A Revista Jurunense esteve presente e registrou alguns belos momentos do Natal da Bom Jardim, organizado pelo irmão Guilherme Tadeu. A Bom Jardim da Fernando Guilhon até a Cesário Alvim foi um só pensamento: homenageando a chegada de Jesus que completara 2013 anosentre nós, sempre nos dando as boas novas.
A HISTÓRIA DOS 32 ANOS DESTA BELA FESTA
Não há como deixar de assentir, que a Rua Bom-Jardim, do bairro do jurunas, na noite de Natal, é, sem duvida, a Rua mais bonita de Belém. Vamos para a trigésima segunda caminhada do Natal, desta preciosa rua. É interessante ressaltar que as crianças das primeiras caminhadas, já são pais e mães, e hoje, são seus filhos, que se agrupam neste deslocamento mágico e exuberante. O que nos rejubila, é o fato de constatar o apoio, o carinho, e sobretudo  a emoção que envolve a espera dos moradores, dispostos, as centenas, ao longo do percurso, a aguardar o deslocamento do cortejo, que leva o Papai Noel e seu Trenó e mais de uma centena de crianças, que acreditam no bom velinho, cantarolando a musica que vai ecoando no deslocamento, a transformar todos os adulto em crianças, rejubilados, pela áurea, e pelo espírito fraterno, espelhado nos semblantes dos caminhantes e das centenas de pessoas, do jurunas e de outros bairros, que vem a 32 anos, assistir a passagem da Caminhada do Natal da Rua Bom-Jardim.
É importante citar que este evento de 32 anos, tem o condão de mostrar a sociedade civil organizada, que é possível sim, pregar a paz, aonde pulula a violência, e mais, que a criança de infância feliz de hoje, será o grande cidadão ou cidadã do amanhã. Se há algo que, como um dos fundadores desta caminhada, nos rejubila e emociona, é constatar, o quanto os moradores, ficam ansiosos e felizes com a ambiência natalina que se constrói ao longo da rua, já totalmente, pontuada de árvores, feitas por várias mãos humildes, que a teceram, com elevado carinho.
 A RUA DO NATAL NA ESPIRITUALIDADE
Fico muito emocionado quando lembro de um sonho, há muitos anos atrás, no qual, senti-me arrebatado do corpo, para constatar como fica a Rua Bom-Jardim na noite de natal; foi quando, sob forte emoção, que me alcança agora, constatava, que toda a relva da rua, todas os vegetais(arvores, plantas, capins   etc...) ficam fosforescentes, em um brilho magnânimo, que não sei traduzir, foi quando agradecemos a Deus por toda esta mostragem, que nos ensejava mais responsabilidade com o Natal da Rua Bom-Jardim.
  A PARTICIPAÇÃO
DOS MORADORES
Nada seria conquistado se não fora, o empenho dos que se devotam a esta causa, todos os anos: Os moradores da Rua Bom-Jardim, em todo o seu percurso, todavia. Os pioneiros como o Arlindo (Saci), que é o dínamo dos preparativos das árvores. É ele quem as projeta e as constrói, tendo ao lado outros abnegados e coordenadores deste evento: O Jorge do Socorro Correa (Jorge) que dispõe do espaço de seu lar, transformando-o na Oficina do Natal da Rua Bom-Jardim; o Zé Maria, um dos pioneiros, que compõe o grupo de concepção, construção, decoração e fixação das arvores ao longo dos dois quilômetros de percurso. A Loura, a Lourinha,  moradora que juntamente com suas filhas, se empenham na fabricação do material decorativo. Neste ano formou-se um grupo de captação de recursos, que é formado pelos moradores jovens, sob a coordenação da Elane, que objetiva ajudar nas despesas do evento. 
É óbvio que o Natal da rua Bom-Jardim, cresceu desmensuradamente e com este crescimento, sugiram novos núcleos de apoio: Como as crianças das primeiras caminhadas, que hoje, se assumiram a responsabilidade de selecionar e preparar as crianças para o ato da caminhada da noite do dia 24, noite  do natal; ensaiando-as quanto as musicas e as coreografias a realizarem-se no transcurso do cortejo. Atribuo ao Arlindo (Saci) o Jorge, o Zé Maria, a Rose, a Célia e Selma Ribeiro, Dona Leonor e demais, pessoas, moradoras da rua, que anonimamente, se empenham para a realização do Natal da Rua Bom-Jardim  
                                                     PAPAI NOEL.
Para as crianças, vem do polo norte, para os adultos, vem do bairro do Jurunas, é o nosso Mano Haroldo, Doutor em Ciência Veterinária, e Prof. Da UFRA, nascido na Rua Bom-Jardim. Ele vivencia o bom velinho ao lado do  outro Papai Noel, quem vem do Pólo Sul, o Valuar, que vem do Pólo Norte,  sofreu um AVC, todavia, não deixa de participar fazendo fluir seu amor e sobretudo seu exemplo de fraternidade a todos nós que o amamos muito! Emocionadamente, muito!muito! muito! Que nosso Pai Celestial lhe enseje a cura total, sob nosso agradecimento perene, por tudo que tem nos obsequiado ao longo de nosso natal.  
                                                 UMA NOVA ERA
Após 30 anos de Natal na Rua Bom-Jardim,  vemos, com alegria, a participação voluntária da geração nova, a se organizar, a promover eventos catalizadores de recursos para custeio da arvores natalinas postadas ao longo da rua. Bem como, o movimento das primeiras iniciativas para amealhar recursos para o custeio das despesas de toda a organização e realização do evento. Dado que, após o presente natal, estaremos fundando a Associação do Natal da Rua Bom-Jardim, quando então, iremos já, incluir os mais jovens neste trabalho de projeção, elaboração e realização do Natal da Rua Bom-Jardim.
Encerrando diria que temos um grupo de trabalho, onde os moradores da Rua Bom-Jardim sempre se engajaram e agora,  após este Natal, passaremos a ser uma Instituição Civil, sem fins lucrativos, só assim, garantiremos este exemplo de amor ao próximo, como a nós mesmos.
Tenham a certeza, que na noite da caminhada do Natal, a criança mais feliz da caminhada, sou eu.
  
 GUILHERME TADEU
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...