Total de visualizações de página

terça-feira, dezembro 03, 2013

Preso o terceiro envolvido no baleamento do delegado geral










Preso o terceiro envolvido no baleamento do delegado geral
Edvan Luan dos Santos Reis, identificado como um dos envolvidos na tentativa de assalto que resultou no baleamento do delegado geral de Polícia Civil, Rilmar Firmino, se entregou no início da tarde desta segunda-feira (2), à delegada geral interina, Christiane Ferreira. A família do acusado, conhecido por "Célebro", procurou a autoridade policial e afirmou que ele só falaria com a atual gestora da Polícia Civil. Além de Edvan, já estão presos Anderson Gonçalves de Jesus e Brenda Mayara Brito de Oliveira. A prisão de "Célebro" encerra a investigação sobre o caso.
Após a tentativa de assalto, Edvan Luan se escondeu no bairro do Tenoné, onde permaneceu até o momento da apresentação para a Polícia Civil. Conduzido por policiais civis, o acusado chegou à Divisão de Homicídios, onde o crime estava sendo investigado, por volta das 16 h, e se apresentou à delegada Christiane Ferreira.
Em depoimento ao delegado Gilvandro Furtado, presidente do inquérito, Edvan  Luan confessou sua participação na tentativa de assalto. O crime ocorreu por volta das 3h30 do último domingo (1º), na Rua dos Mundurucus, próximo à Avenida Generalíssimo Deodoro, quando Rilmar Firmino voltava de uma ronda pelas seccionais e delegacias. Dois homens armados abordaram o veículo dirigido pelo delegado. Um deles atirou contra a autoridade policial e acabou detido, após ser atingido por um disparo feito pelo delegado. A mulher que dava apoio à dupla de assaltantes também foi presa.

Texto:
Aycha Nunes


Hospital Geral de Tailândia reativará neste mês sua Agência Transfusional
Com a ampliação da oferta de serviços, atendimento de Urgência e Emergência 24 horas, elevação no número de cirurgias e partos, o Hospital Geral de Tailândia (HGT), no sudeste paraense, reativará sua Agência Transfusional até o final de dezembro deste ano. Com a volta desse serviço, haverá maior agilidade no atendimento transfusional e na oferta de hemocomponentes, com quantidade e qualidade adequadas à demanda hospitalar do município e de localidades vizinhas. Atualmente, as solicitações de sangue são feitas pelo HGT ao Hemonúcleo de Abaetetuba (Henab), que fica a 156 km de distância de Tailândia.
O processo para reativação do hemonúcleo tem a parceria da Fundação Hemopa, que promove a capacitação dos profissionais que vão atuar na unidade: o diretor técnico do HGT, médico Antônio Venturieri, e a bioquímica Grasiella Santos. Segundo a responsável pelo Apoio Técnico da Hemorrede, Marineide Barros, os profissionais do HGT estão passando por capacitação técnica sobre o ciclo do sangue e medicina transfusional, com aulas práticas nos setores de processamento do sangue, distribuição de produtos, realização de testes pré-transfusionais e prescrição racional do sangue.
Segundo Antônio Venturieri, a demanda transfusional mensal do HGT é de quase 30 transfusões. No entanto, ele admite que pode aumentar gradativamente, dependendo do atendimento hospitalar da unidade, que também recebe pacientes de outros municípios. O médico informou que a Agência Transfusional (AT) já possui equipamentos adequados, e a equipe já está sendo qualificada para o serviço.
A AT é uma unidade que realiza transfusões com a retaguarda de uma unidade de maior complexidade, que pode ser o Núcleo de Hemoterapia (NH), Hemocentro Regional (HR) ou o Hemocentro Coordenador (HC), onde são realizadas as seguintes atividades: transfusões, com exames imunohematológicos do receptor; prova de compatibilidade; ato transfusional de sangue e hemocomponentes autólogos e homólogos; verificação se os produtos utilizados estão dentro das normas vigentes, e manutenção dos registros de todas as etapas das atividades, que permita avaliação da qualidade do processo.
O HGT, administrado pelo governo do Estado, por meio do Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), é responsável pelo atendimento de assistência básica e de média complexidade, e realiza uma média mensal de 13.800 exames complementares, 6.200 atendimentos de pronto socorro, 90 partos, 170 cirurgias, 780 consultas ambulatoriais e 360 internações, para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).
Serviço: O Hospital Geral de Tailândia fica na Avenida Florianópolis, s/n, no Bairro Novo. Mais informações podem ser obtidas pelo fone (91) 3752-1273.

Texto:
Vera R. Rojas


Pesquisadores da Uepa debatem educação inclusiva em encontro
As propostas, pesquisas e experiências de educação inclusiva no contexto regional serão discutidas no III Encontro de Educação Inclusiva e Diversidade na Amazônia Paraense e na X Jornada Paulo Freire, que ocorrem nesta quarta (4) e quinta-feira (5), no auditório do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), da Universidade do Estado do Pará (Uepa). O tema do encontro é “Paulo Freire: educação para a diversidade e inclusão social”.
O evento faz parte das atividades do Núcleo de Educação Popular Paulo Feire (NEP), da Uepa, e deve levar aos participantes reflexões sobre os desafios da construção de uma educação inclusiva e para a diversidade na Amazônia, o legado de Paulo Freire para a educação brasileira e a socialização das ações do núcleo. “É um momento muito significativo para nós, porque é a oportunidade que temos de debater com a comunidade aquilo que produzimos, tanto sobre a educação especial quanto sobre a educação popular e a diversidade cultural”, ressalta a coordenadora do NEP, Ivanilde Apoluceno de Oliveira.
A programação do evento está organizada em dois dias e inclui uma homenagem a Paulo Freire, conferência de abertura, mesas redondas, palestras, exposição dialogada de vídeo e programação cultural. O Núcleo de Ensino de Educação Popular Paulo Feire desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão com crianças, jovens, adultos e idosos.
São promovidas atividades em hospitais, abrigos e escolas públicas, além da formação de professores e pesquisas ligadas à rede de educação inclusiva, estudos sobre Paulo Freire e articulações acadêmicas, com as ações do Observatório Nacional de Educação Especial e do Centro de Documentação e Memória da Educação de Jovens e Adultos na Amazônia.

Texto:
izesena


Fundação Curro Velho divulga selecionados do Prêmio Cobra Criada
A Fundação Curro Velho divulgou nesta segunda-feira (2) a lista com os 43 novos artistas contemplados com o Prêmio Cobra Criada 2013 “Max Martins”, nas categorias artes cênicas, design de produtos, música, artes visuais, cinema de animação e literatura. A relação foi publicada no Diário Oficial do Estado e está disponível também no site da instituição, www.currovelho.org.br.
Segundo Gil Vieira, um dos coordenadores do Prêmio Cobra Criada, o certame ofertou 48 prêmios nas categorias artísticas, e 43 jovens talentos foram contemplados. “O concurso alcançou o que pretendia e movimentou os alunos. Também cresceu a procura de inscrições nas oficinas regulares da Fundação Curro Velho. O Cobra Criada fez com que os candidatos se preparassem para o edital, fazendo inscrição por meio de portfólio e outros procedimentos semelhantes”, disse.
Bruno Nunes, contemplado na categoria design de produto com a obra “Prazeres da Rede”, disse que o concurso é um incentivo aos alunos e ex-alunos da instituição. “O Prêmio Cobra Criada é mais uma oportunidade oferecida pela Fundação Curro Velho para que o aluno tenha a possibilidade de descobrir se realmente pretende seguir a linha artística e também se profissionalizar para novos editais”, comentou.
Daniel Souza é aluno de artes cênicas. Ele e três amigos se inscreveram na categoria artes cênicas, para apresentar um esquete sobre a linguagem do palhaço. “A apresentação é uma surpresa para o público. Participamos de uma oficina de clown e quisemos trabalhar com essa técnica para mostrar um mundo maravilhoso”, disse o aluno, emocionado ao saber que foi selecionado para o Cobra Criada.
Sid Manequim já participou de seis oficinas, entre elas, teatro e improvisação, ilustração de moda e iniciação ao vídeo. Ele foi contemplado em duas categorias: artes visuais e cênicas. “Esse prêmio é um incentivo para minha arte, para me focar mais nos meus objetivos, ser mais profissional. Estou muito feliz porque vou ter uma oportunidade de apresentar a minha performance ‘Eu preciso ser bonita’”, afirmou.
A programação do Prêmio Cobra Criada 2013 “Max Martins” começa com a Mostra Pirilampo do Cinema de Animação, dia 15 de dezembro, às 9 horas, no Cine Olympia. Dias 19 e 20, ocorre a Mostra de Artes Cênicas, Musical, Design de Produtos e Salão de Artes Visuais, na sede da Fundação Curro Velho, no bairro do Telégrafo, a partir das 16 horas.
Lista de selecionados do Prêmio Cobra Criada 2013 Max Martins:
Mostra de artes cênicas:
Alice Alves
Daniel Souza
Sid Manequim
Natan Magno
Kevin Braga
Emanuel Moraes e Yuri Granha
Thyago Lima
Fusionart
Mostra de design de produto:
Bianca Addario
Bruno Nunes
Renato Macedo Nascimento
Mostra musical de talentos:
Filhos do Luar
Grupo Ramos
Coral de Baquetas
Pequenos Encantadores
Lapidação Poética
Ay kakyri Tama
Vagalume
Grupo FCV
Mostra Pirilampo de Cinema de Animação:
Dayanne Eguchi
Gabriel Maciel
Pedro Barreiros
Afonso Arthur Delgado
Luana Esquerdo
Duana Aquino
Prêmio literário:
Juliana Silva Soares
Devison Amorim do Nascimento
Joyce Carla dos Santos da Luz
Jeziel Espindola dos Santos
Salão de Artes Visuais:
Matheus Aguiar
Noturnos Cia
Jackye Carvalho
Yatap
Wagner Santana
Verônica Lima
Sid Manequim
Dica Weyl
Duana Aquino
Zima da Silva
3 Traços
Gideão Tavares
Vivian Santa Brígida
Débora Oliveira

Texto:
andrezagomes


Ceasa encerra curso que capacitou 100 pessoas para atuar em supermercados
O Núcleo de Planejamento e Projetos da Central de Abastecimento do Pará (Ceasa), em parceria com a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e a Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), da Universidade Federal do Pará (UFPA) encerrou, no último fim de semana, o curso de inclusão socioprodutiva, voltado para a capacitação em setores da rede supermercadista do Estado.
O curso ocorreu no prédio administrativo da Ceasa e começou no último dia 20 de novembro, estendendo-se por dez dias consecutivos. Em convênio com a Associação Paraense de Supermercados (ASPAS), o treinamento foi voltado para a capacitação nos setores de operação de caixa, açougue, padaria, reposição de mercadorias e embalagem. Os participantes receberão um certificado e serão encaminhados ao Sistema Nacional de Empregos (Sine), para cadastro de currículo.
No dia do encerramento, houve festa e homenagens aos professores que ministraram o curso. O presidente da Ceasa, Carlos Augusto Barbosa, parabenizou os cerca de 100 alunos que concluíram o curso, pela perseverança e seriedade com que encararam a oportunidade. “Ninguém alcança voos mais altos sem se capacitar. Infelizmente, os que abandonaram o curso atrasaram mais um pouco a sua vida”, afirmou.
Os alunos da turma, que ficou aos cuidados da professora Jhosi Brito, fizeram uma homenagem à educadora. “Estou emocionada. Todos esses alunos são muito especiais para mim”, afirmou. Para a assistente social da Ceasa, Zuliene Martins, o momento foi muito gratificante para o órgão, “pois, com as ações desenvolvidas com as pessoas que frequentam a Ceasa diariamente em busca de alimentos e que são vulneráveis socioeconomicamente, buscamos alternativas para incluí-las no mercado de trabalho”, explicou.

Texto:
nayaraferraz


Programa Nota Fiscal Cidadã terá prêmio especial de R$30 mil no último sorteio do ano


No último sorteio deste ano do Programa Nota Fiscal Cidadã, marcado para o dia 12 de dezembro, às 10 horas, no auditório da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), em Belém, haverá um prêmio especial no valor de R$ 30 mil, regulamentado pelo Decreto de nº 902, publicado nesta segunda-feira (2), no Diário Oficial do Estado.
O decreto altera, ainda, os percentuais das faixas de premiação, que passarão a ser de 5% para a premiação de R$ 500,00; 10% para a premiação de R$ 200,00; 25% para a premiação de R$ 100,00; 60% para a premiação de R$ 50,00. O valor total da premiação corresponde a até 5% do valor arrecado em imposto pelos estabelecimentos enquadrados no Programa.
A coordenadora do “Nota Fiscal Cidadã”, a fiscal de Receitas Rutilene Garcia, explicou que o prêmio especial é um atrativo a mais para os consumidores participarem, pedindo notas e cupons fiscais com CPF e participando dos sorteios trimestrais. “Em relação às faixas de premiação, resolvemos alterar os percentuais para tornar o sorteio mais atrativo, e assim podermos contar com uma adesão cada mais vez maior da população paraense”, disse Rutilene Garcia.
Ela informou que antes vigoravam os seguintes percentuais: 4% para a premiação de R$ 500,00; 6% para a premiação de R$ 200,00; 15% para a premiação de R$ 100,00, e 75% para a premiação de R$ 50,00.
O “Nota Fiscal Cidadã” é um programa de estímulo à cidadania fiscal. Para participar é preciso se cadastrar no site (www.sefa.pa.gov.br/nfc) e solicitar, nas compras em estabelecimentos comerciais enquadrados no Programa, a emissão de notas e cupons fiscais com CPF. A cada R$ 100,00 em compras é gerado um bilhete para participar dos sorteios trimestrais. No próximo sorteio vão valer notas e cupons fiscais emitidos com CPF nos meses de julho a setembro de 2013.
Estabelecimentos e serviços - Valem notas e cupons com CPF das atividades alimentação, restaurantes; bares; lanchonetes, cantinas e bufês; vestuário e acessórios, confecções; calçados; joalheria; relojoaria; bijuterias e artesanatos; lojas de departamentos ou magazines; comércio varejista de móveis; artigos de uso doméstico, como colchões e travesseiros; artigos de iluminação; cama, mesa e banho; tapeçaria, cortinas e persianas; plantas e flores naturais; objetos de arte e decoração; outros artigos de uso doméstico; informática e comunicação, como equipamentos e suprimentos de informática; equipamentos de telefonia e comunicação; artigos recreativos e esportivos, brinquedos e artigos recreativos; material para construção, como tintas e outros materiais para pintura; material elétrico; vidraçaria; ferragens e ferramentas; madeira e artefatos; materiais hidráulicos e outros materiais de construção em geral; eletroeletrônicos, eletrodomésticos e óticas.
A partir de 1º de janeiro de 2014 passarão a valer notas e cupons fiscais com CPF emitidos em postos de combustíveis, tabacaria; papelaria e equipamentos para escritório; livraria e revistaria; pet shop e farmácias; lojas de produtos homeopáticos; medicamentos veterinários; artigos médicos e ortopédicos; cosméticos, perfumaria e higiene pessoal.

Texto:
Ana M. Pantoja


Agricultores de Ulianópolis receberão recursos do Pronaf
Até janeiro do ano que vem, 23 agricultores de Ulianópolis, no nordeste paraense, serão contemplados com recursos do Programa Nacional de Fortalecimento à Agricultura Familiar (Pronaf) para incentivo à pecuária leiteira, avicultura e cultivo do paricá e mandioca. Os projetos técnicos foram elaborados pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e somados chegam ao montante de R$ 597 mil, a serem viabilizados pelo Banco da Amazônia.
De acordo com o técnico José Francisco Seixas, da Emater, no caso da pecuária leiteira os recursos irão permitir o melhoramento da infraestrutura das propriedades e do gado leiteiro e consequentemente da cadeia produtiva do leite. “Nossa expectativa é que com este investimento a produção de leite tenha um acréscimo de 40%”, diz o técnico. No total são 17 projetos financiados pela linha A e dois pela Linha Mais Alimentos que beneficiarão famílias nos Projetos de Assentamento Floresta Gurupi e Paragominas Faiscão, zona rural do município.
Já com relação ao plantio de paricá e criação de galinha caipira o objetivo é a diversificação da produção. “Essas atividades entram como forma de alternativa de renda para as famílias”, explica Seixas. Um projeto de avicultura será financiado pelo Pronaf Jovem, como estratégia de inclusão social, e dois projetos de cultivo do vegetal pelo Pronaf A.
A Emater estima que a produção de uma família que cultiva mandioca terá acréscimo de pelo menos 30% com o recurso. “Na cultura do tubérculo serão selecionadas as variedades mais resistentes a doenças e com maior produtividade, o que ocasionará esse aumento da produção do agricultor familiar”, ressalta o técnico.   


Texto:
paulaportilho


Capacitação em Reanimação Neonatal
A Fundação Santa Casa do Pará, em parceria com a Sociedade Paraense de Pediatria e Secretaria Estadual de Saúde (Sespa), promovem de hoje (02) até quarta-feira (04), no Auditório do Hospital, no horário das 14h às 22h, o Mutirão de Reanimação Neonatal, que tem como tema “O primeiro minuto de vida – o minuto de ouro”.  A capacitação tem como público alvo técnicos de Enfermagem, enfermeiros e médicos que atuam em salas de parto.

Texto:
Samuel Mota


Mostra Cultural no Carmo encerrou atividades do Circuito das Artes em 2013
Uma mostra cultural realizada na Praça do Carmo e no Beco do Carmo Encerrou na noite de domingo, 1°, a edição 2013 do projeto Circuito das Artes. O objetivo foi expor o resultado do trabalho artístico desenvolvido ao longo das oficinas realizadas com a participação da comunidade, como os murais de grafitagem, instalações de pet pelo bairro e fotovarais, além de oferecer uma vasta programação cultural com contação de história, brincadeiras, teatro infanto-juvenil, apresentação de violão popular, shows com DJs, rodas de rimas, mostra de audiovisual e o espetáculo do músico Felipe Cordeiro e banda, que fechou a noite. Em 2014 o projeto retorna, levando ações culturais para alguns municípios da Região Metropolitana de Belém.
No último evento do Circuito este ano, as atividades iniciaram pela manhã e se estenderam até a noite, movimentando os moradores da Cidade Velha. Desde as 9h, ocorreu o Multirão de Grafitagem, no Beco do Carmo, promovido pelo projeto "Soul da rua", parceria entre os Coletivo Cosp Tinta, Coletivo Casa Preta e a Fundação Tancredo Neves.
Diversos pontos do Beco do Carmo receberam a arte do grafite dos artistas dos coletivos e de alunos que participaram da oficina de Grafitagem oferecida pelo Circuito. O objetivo da intervenção extrapola o trabalho estético e busca uma consciência social dos jovens por meio do hip hop. "O projeto Soul da Rua é uma parceria com o Centur, pelo qual levamos a cultura hip hop para mostrar à periferia que é possível viver de arte e que o espaço periférico não é só composto por violência. O jovem da periferia pode, sim, ser um cidadão de bem, um propagador de conhecimento", explica o oficineiro de Grafite do Circuito das Artes, Graf.
A oficina teve duração de três semanas (duas de aulas teóricas e uma para a construção do Painel Coletivo que fica no Beco do Carmo) e a participação de 15 alunos, na faixa a partir de 15 anos. A maioria dos participantes, segundo Graf, era formada por jovens que sempre tiveram o contato visual com o grafite, mas não possuíam o conhecimento teórico e prático da arte, como foi o caso de Fernando Cardoso, de 14 anos. "Eu já desenhava auto-retrato e xilogravura, então a oficina só veio contribuir, principalmente para conhecer o que é o grafite. Tem pessoas que pensam que é pichação, mas não, grafite é arte. Arte que tira muita gente do mundo do crime e impede de seguir um caminho errado. Não é só diversão, é uma profissão", conta Fernando.
A oficina reforçou o sonho do jovem de ser um artista de rua reconhecido no Pará e fora do dele. "Com o grafite, tu levas o teu conhecimento, o teu trabalho para outros estados, municípios, comunidades, favelas, pessoas que ainda não conhecem a arte. Eu quero ser um artista da rua, fazer meu trabalho, divulgar, ter meu nome gravado para que outras pessoas tenham interesse de conhecer aquilo", conclui o jovem.
A edição do Circuito no Beco do Carmo ainda ofereceu as oficinas de Fotografia, Desenho, Dança de Rua, Reciclagem de Pet, Caixa Mágica e Audiovisual, realizadas no Porto Maré, Porto Beiradão (Restaurante D. Alice), Fórum Landi, Palmeiraço e na escola pública Honorato de Filgueiras.
Circuito das Artes - O projeto Circuito das Artes já passou por bairros como Jurunas, Guamá, Pratinha I, Pratinha II, Marambaia, Tenoné e Terra Firme. Foram realizadas mais de 50 oficinas envolvendo diversas linguagens artísticas, como artes plásticas, fotografia, dança de rua e regional, grafitagem, reciclagem, DJ e audiovisual. Ao todo, mais de 700 alunos e pessoas da comunidade já foram atendidas com as oficinas, ministradas por instrutores de cada área, envolvendo mais de 50 profissionais. Além disso, o Circuito das Artes, em parceria com a Seurb e Sesan, promove a limpeza, revisão da iluminação de praças e entorno nos bairros em que atua.
Para a coordenadora do projeto, Fatinha Silva, o Circuito utiliza a cultura e a arte como ferramentas de transformação social em comunidades da Região Metropolitana. "O projeto trabalha nas áreas periféricas, onde se faz necessária a intervenção da arte e da cultura. É uma forma de trazer essa turma pras coisas boas, afastar das influências que não são positivas. E é desse meio que esperamos que surjam grandes violonistas, grandes grafiteiros, grandes dançarinos de rua. É importante realizar essa interação com a comunidade, trazê-los para  atividades de maior qualidade e então oferecer um retorno do que eles produziram", comenta a coordenadora do projeto.
Em 2014, o Circuito das Artes levará as atividades culturais para municípios da Região Metropolitana de Belém como Benevides, Ananindeua e Marituba, entre outros. A promoção é da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, Secretaria Especial de Promoção Social e Ministério da Cultura, com patrocínio da Vale e Banpará.

Texto:
fcptn


V Jogos de Integração do Programa Vida Ativa na Terceira Idade reúne 600 idosos
Mais de 600 idosos participam da quinta edição dos Jogos de Integração do Programa Vida Ativa na Terceira Idade, organizada pela Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel). A cerimônia de abertura acontece as 8h30 desta terça-feira, 3, no ginásio do Instituto Federal do Pará (IFPA), localizado na Avenida Almirante Barroso. O objetivo dos jogos é integrar os idosos dos seis núcleos do Programa Vida Ativa, proporcionando momentos de lazer e confraternização. Ao final das competições serão escolhidos o rei e a rainha dos jogos.
As competições iniciam na quarta-feira, 4, com as provas de atletismo que acontecem 8h30 às 11h30, no Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão). Na quinta-feira, 5, também no Mangueirão, acontecem os jogos de salão como vôlei adaptado, xadrez, dama e queimada. No vôlei adaptado, em vez da bola tradicional os jogadores utilizam uma bola grande e leve feita de plástico, para evitar acidentes e contusões.
Na sexta-feira, 6, último dia das competições, os idosos participam das provas de natação, que acontecem na Assalp, e de atividades aquáticas como pedalada com macarrão, caminhada aquática e pernada com prancha.
Vida Ativa - O Programa Vida Ativa oferece diversas atividades esportivas para idosos acima de 50 anos, como vôlei, ginástica e alongamento, além de aulas de artesanato. Para se inscrever no Programa o idoso deve apresentar cópia da Carteira de Identidade, comprovante de residência, duas fotos 3x4 e atestado médico comprovando que está em boas condições de saúde em algum dos pontos de atendimento do programa: Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa do Pará (Assalp), Grêmio Literário Português, sede social do Clube do Remo, Hospital Abelardo Santos e o Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão.

Texto:
Liandro Brito


Projetos de piscicultura vão beneficiar cinco municípios do Baixo-Tocantins
A Secretaria de Estado de Pesca e Aquicultura concluiu o levantamento de dados para implantação de projetos de piscicultura em cinco municípios da região do Baixo-Tocantins. A última visita aconteceu semana passada em Limoeiro do Ajuru, onde foram vistoriadas 40 áreas das comunidades Rio Japiinzinho, Rio Anajás e Estrada Transcametá Km-5.
Os engenheiros de pesca Átila Brandão e Jailton Serejo fizeram a análise das áreas e concluíram que, na maioria delas, os projetos de tanque-rede são mais viáveis para desenvolver a criação de peixes em cativeiro. A partir de agora eles vão escrever os projetos de piscicultura, trabalho que deve ser concluído até a segunda semana de dezembro.
Além de Limoeiro do Ajuru, outros quatro municípios serão beneficiados: Igarapé-Miri, Baião, Mocajuba e Cametá. Em todos eles as modalidades de tanques-redes e tanques-escavados podem ser desenvolvidas. A implantação dos projetos de piscicultura na região do Baixo-Tocantins será feita numa parceria da Sepaq com a Eletronorte. Cerca de 200 famílias devem ser beneficiadas com a criação de peixes em cativeiro.
“Com esse trabalho vamos aumentar a produção do pescado na região, aproveitando o potencial natural dos rios. O apoio da Eletronorte será muito importante, pois assim vamos conseguir atender um maior número de famílias, levando-lhes mais qualidade de vida”, explicou o secretário de Pesca e Aquicultura, André Pontes.


Texto:
Christian E. Souza


Caminhada da Cosanpa reúne mais de 600 pessoas no Parque do Utinga.
Funcionários da Companhia de Saneamento do Pará, seus parentes e amigos convidados movimentaram o Parque do Utinga no último sábado, 30 de novembro, com a Caminhada da Saúde. Mais de 600 pessoas se reuniram para confraternizar e levantar a bandeira de uma vida  mais saudável, através da prática de exercícios físicos.
A Caminhada da Saúde faz parte do Projeto Peso Sob Controle, desenvolvido pela Diretoria de Gestão de Pessoas e Logística. A intenção é implantar, entre os empregados, hábitos que lhes proporcionem melhor qualidade de vida. Para a diretora Rosa Pires, o projeto tem dado certo: "As pessoas estão engajadas, principalmente no projeto de perda de peso, e essa caminhada é apenas o início. A gente espera fazer uma corrida, em breve". Ainda segundo a diretora é altamente positivo os colaboradores da Cosanpa poderem fazer uso do Parque Ambiental do Utinga, onde está localizada a Estação de Tratamento de Água do Bolonha. "O parque faz parte do patrimônio da Cosanpa e em breve receberá aquele projeto belíssimo que está sendo feito pelo Governo do Estado e vai permitir que a população de Belém usufrua muito mais de suas belezas", comentou. 
Antes da caminhada, os participantes fizeram aquecimento individual e em duplas, orientados por instrutores do Sesi, que são parceiros no Projeto Peso Sob Controle. Para Rosa Borges, gerente de Relações Trabalhistas da Cosanpa, os resultados já começaram a surgir. "A cada dois meses, nós vamos fazer medições entre os funcionários participantes do projeto e observar as reduções para continuar a incentivá-los na perda de peso". Rosa acrescentou que o número de inscritos foi acima do esperado. "Essa participação na Caminhada da Saúde nos surpreendeu. Isso nos estimula a fazer cada vez mais ações de incentivo à qualidade de vida das pessoas".
Outra incentivadora do projeto é a médica da Cosanpa, Vera Gonçalves, que ressaltou a importância da atividade física aliada a uma dieta controlada. "A pessoa que faz uso dessas práticas tem mais qualidade de vida, tem mais disposição e boa vontade para fazer as coisas porque se sente com mais energia", garantiu, "não só na atividade do trabalho como na vida  particular. Isso coloca em primeiro lugar a saúde, que é o bem mais importante que a gente tem".
Os participantes da Caminhada da Saúde ocuparam a pista do parque uniformizados com a camiseta do evento, crachá com numeração e bonés, doados ao projeto pela Assessoria Comunitária da Cosanpa. O gerente de Patrimônio da companhia, José Maria Oliveira, levou amigos e familiares junto com ele. "Isso preserva nossa saúde e melhora o preparo físico. A gente fica mais preparado e entusiasmado para trabalhar", disse o servidor. Já o escriturário Dimas da Luz, convidado para caminhar, achou uma boa ideia implantar um modo de vida saudável entre os servidores. E deixou um exemplo para quem ainda não entrou em forma: "Eu tenho 62 anos mas caminho todos os dias das 5 às 6 horas da manhã. Depois trabalho com muito mais disposição".
Após concluir o percurso de três quilômetros e de se deleitar com a paisagem do Parque do Utinga, os participantes da Caminhada da Saúde tiveram direito a um café da manhã reforçado. Houve ainda sorteios de massagens, aulas de pilates e distribuição de brindes.
   

Texto:
Andrea Cunha


Cine Líbero Luxardo faz sessões matinais para arrecadar brinquedos
Neste fim de ano, o público que frequenta o Cine Líbero Luxardo pode ir além do papel de expectador e ajudar a transformar o Natal de uma criança. Nos dias 8 e 15 de dezembro, sempre às 10h, o Cine promoverá a programação "Matinês Natal Solidário”, com a exibição de três clássicos infantis. O ingresso é um livro infantil ou um brinquedo. As sessões têm o objetivo de arrecadar presentes que serão doados a instituições de amparo à criança no período natalino. Os filmes exibidos serão "O Circo", de Charles Chaplin (1928) e "A Viagem de Chihiro", do diretor japonês Hayao Miyazaki.
No dia 8 será exibido “O Circo”, um filme sobre um batedor de carteiras (Steve Murphy) que está age em meio a multidão. Para evitar que seja apanhado, ele coloca uma carteira roubada no bolso do vagabundo (Charles Chaplin), sem que ele perceba. Quando a polícia se afasta, o batedor volta para recuperar o dinheiro perdido.
O vagabundo foge, tanto do batedor quanto da polícia, e acaba entrando sem querer no picadeiro de um circo local. Suas trapalhadas fazem enorme sucesso junto ao público, sem que ele perceba. O dono do circo (Al Ernest Garcia) resolve então contratá-lo e fazer dele sua atração principal.
Já no dia 15 é a vez de “A Viagem de Chihiro”, ganhador do Oscar de Melhor Longa-Metragem de Animação, "A Viagem de Chihiro" é um filme que encantou e emocionou platéias em todos os países onde foi exibido. Um desenho feito para crianças de todas as idades.
Chihiro é uma menina esperta de dez anos, cujos pais estão de mudança. Nos arredores do novo bairro, eles se deparam com um parque de diversões abandonado. Como num sonho ela começa a viver uma grande aventura num mundo encantado habitado por fantásticas criaturas e passa a ser protegida por Haku, um menino com poderes mágicos. Para salvar seus pais e voltar ao nosso mundo, Chihiro terá de ter muita humildade, coragem e determinação.
Serviço: "Matinês Natal Solidário”, com a exibição de três clássicos infantis.  Dias 8 e 15 de dezembro, sempre às 10h. O ingresso é um livro infantil ou um brinquedo.

Texto:
Luiz F. M. Costa


Editora da Uepa reedita obra do escritor paraense José Veríssimo
Costumes, tradições e o dia a dia de um povo estão retratados no livro “Cenas da Vida Amazônica”, do escritor paraense José Veríssimo. A obra, reeditada pela editora da Universidade do Estado do Pará (Pará), será lançada nesta quarta-feira (27), às 17 horas, no hall da Reitoria da instituição, no bairro do Telégrafo.
A obra, de 1886,é dividida em duas partes. A primeira é composta por quatro narrativas: O Boto, O Crime do Tapuio, O Voluntário da Pátria e A Sorte de Vicentina. A segunda parte chama-se Esbocetos e é composta por pequenos casos ou esboços de situações típicas da região amazônica. São eles: O Serão, A Lavadeira, O Lundum, Indo para a Seringa e Voltando da Seringa.
“Trata-se de uma reedição da obra que é referência literária no Pará. Ela faz parte de um dos selos da editora, o Memórias Reeditadas, que se propõe a reeditar obras acadêmicas e literárias. Já fizemos a reedição da obra do Dalcídio Jurandir, Primeira Manhã. A Eduepa também tem se preocupado em reeditar obras que possam também ser úteis nos processos seletivos da universidade”, explica o coordenador da editora, Paulo Murilo Guerreiro.
Em “Cenas da Vida Amazônica”, José Veríssimo incorpora, ao seu método de avaliação, o impressionismo crítico e a valorização do texto, enfatizando tipos e situações que se traduzem em descrições das vidas e dos costumes do povo que habita o norte do Brasil. Narrada pelo autor, a vida é vista em toda a sua amplitude e complexidade social, refletindo os costumes da região e os passos de seus habitantes. O escritor transforma o cotidiano de imagens em linguagem literária.
José Veríssimo Dias Matos nasceu em Óbidos, no oeste do Pará, no ano de 1857, e morreu na cidade do Rio de Janeiro, em 1916. Ele foi escritor, jornalista, educador e crítico literário brasileiro. Iniciou vida acadêmica em Manaus, vindo em seguida para Belém com o intuito de prosseguir os estudos. Nesta cidade, cursou o secundário no Ginásio Estadual Paes de Carvalho. Transferiu-se para o Rio de Janeiro em 1869, matriculou-se no Ginásio Nacional, atual Colégio Pedro II, e, em 1874, ingressou no curso de engenharia da Escola Central (depois Escola Politécnica).
Por problemas com a saúde, interrompeu o curso e voltou a Belém. Manteve atividade intelectual intensa em jornais e revistas desde 1877, quando começou a escrever em O Liberal, do Pará. Também em 1877, publicou o livro de estreia, “Quadros Paraenses”, e três anos depois viajou pela Europa e participou do Congresso Literário Internacional, em Lisboa. De volta ao Pará, criou a Revista Amazônica, que circulou entre 1883 e 1884.
José Veríssimo foi um dos expoentes da crítica literária brasileira na época, ao lado de Sílvio Romero, a quem se opôs por diversas vezes. No campo dos estudos literários, publicou obras como “Que É Literatura? e Outros Escritos” (1907) e “História da Literatura Brasileira” (1916), além de volumes de contos e novelas, como “Cenas da Vida Amazônica” (1886).
É um autor que pertence à chamada Geração de 1870, que assimila influências do pensamento europeu da época, e em especial as do crítico e historiador francês Hippolye Tayne, que em obras como “Filosofia da Arte” procura entender o homem com base nos conceitos de raça, meio social e momento histórico.
Serviço: Lançamento de “Cenas da Vida Amazônica”. Quarta-feira (27), às 17h, no hall da reitoria da Uepa (Rua do Una, 156, s/n, Telégrafo). O livro pode ser adquirido no  quiosque da Eduepa, na Reitoria, e na sede da editora, na rua Dom Pedro I, bairro Umarizal.

Texto:
izesena


Teatrinho do Mangal e Momento EcoZoo encantam plateia
O clima do Natal já chegou ao Parque Zoobotânico Mangal das Garças. Na manhã deste domingo, 1, as famílias que acompanharam o projeto Teatrinho do Mangal conferiram o espetáculo "O Galo de Belém", encenado pela Cia. dos Notáveis Clowns.
Com muito humor e música, quatro palhaços contam, no espetáculo, a história do Galo que anunciou o nascimento do Menino Jesus. As gargalhadas e a interação marcaram a apresentação. Para completar a manhã, o encarregado do criatório do Mangal, Lélio Mota, fez uma explanação sobre as marrecas da espécie asa-de-seda, durante o Momento EcoZoo, projeto lançado em novembro passado.
A paulista Shirley Dyone que visita pela primeira vez a capital paraense, junto com a família, declarou-se encantada com os atrativos turísticos. "Esse parque é um espaço maravilhoso. Estou encantada com o cuidado com os animais, o meio ambiente e a programação cultural. A administração está de parabéns".
A filha de Shirley, Gabriela, de 10 anos, adorou o teatro e as marrecas e aproveitou para fazer muitas fotos. "A peça foi muito legal. Que bom que pude participar. E o momento com as marrecas foi especial. Nunca tinha visto uma de perto", contou.
O Teatrinho do Mangal tem entrada gratuita e ocorre, quinzenalmente, aos domingos, no Parque Zoobotânico Mangal das Garças. O projeto é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), através da Organização Social Pará 2000. A programação completa pode ser conferida pelo site www.mangalpa.com.br ou nas redes sociais twitter.com/mangal_painstagram.com/mangaldasgarcas e facebook/mangaldasgarcasPA.


Texto:
Fernanda Scaramuzzini


Artigo do Idesp enquadra o Pará no contexto do desmatamento 2013
O Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp) publicou, em sua página da internet, um artigo que destaca “O Pará no contexto do desmatamento 2013”. O documento demonstra um histórico do desmatamento no estado e na região, além de ressaltar a importância de se considerar aspectos interregionais no combate ao desmatamento na Amazônia, que em 2013 teve aumento de 28% da taxa anual de desmatamento, o equivalente a 5.843 km² em relação ao ano de 2012, de acordo com os dados do Projeto de Monitoramento de Floresta Amazônica Brasileira por Satélite (PRODES).
Em 2013, os dados do Projeto apontaram uma área desmatada no Estado de 2.379 km², o que significou um aumento de 37% se comparado ao ano anterior. No contexto regional, o Pará aparece como um dos estados da Amazônia Legal com as maiores áreas desmatadas: são 136.127 km² no acumulado de 1988 a 2013, o que corresponde a 33,81% do total desmatado na região, que foi de 402.615 km² nesse período. A mais alta taxa de desmatamento foi observada em 2004, quando foram desmatados 8.870 km².
No entanto, o Estado vinha acumulando sucessivos decréscimos nas taxas desde o ano de 2009, processo creditado às políticas, ações e programas dos governos federal e estadual de combate ao desmatamento, como o Plano de Prevenção, Controle e Alternativas ao Desmatamento (PPCAD); ações de comando e controle; acordos firmados entre os atores de cadeias produtivas e Ministério Público Federal (MPF), visando desvincular o desmatamento dos produtos exportados, e o atual programa estadual “Municípios Verdes” que propõe a promoção de uma economia de baixo carbono e alto valor agregado.
A produção de minério, de madeira, pecuária bovina, agricultura do dendê e a construção de hidrelétricas são apontadas como as principais causas do desmatamento na Amazônia e o Pará tem papel de destaque em tais atividades. Além disso, as técnicas utilizadas no preparo do solo pela agricultura itinerante e abertura de pastagens se baseiam em técnicas rudimentares de corte e queima, o que também contribui consideravelmente para o desmatamento na região.
Outra observação que o artigo faz é que a dimensão territorial do estado e as diferenças econômicas, ambientais e sociais internas fazem com que o padrão do desmatamento não se dê de forma homogênea. A área desmatada no Pará, em 2013, distribui-se em polígonos que variam de menos de 30 ha a 2.024 ha, e se localizam principalmente nas Regiões de Integração do Xingu, Tapajós, Araguaia, Carajás, Baixo amazonas e Lago Tucuruí.
Serviço: Mais detalhes sobre o conteúdo do artigo podem ser acessados na página do Idesp (www.idesp.pa.gov.br).

Texto:
Fernanda Graim


Santa Casa e Hemopa fazem campanha de doação de sangue
A Fundação Santa Casa do Pará e o Hemopa realizam, nesta quinta, 5, e sexta-feira, 6 de dezembro, campanha com a unidade móvel do hemocentro para coleta de sangue e cadastramento de doadores de medula óssea. O evento ocorrerá na praça interna do hospital, das 8 às 17 horas. A campanha tem como tema "Gestos de amor que salvam vidas" e busca elevar o índice de reposição de doação de sangue hospitalar, tendo em vista a ampliação de leitos na rede hospitalar do Estado.
Podem doar sangue pessoas com boa saúde, que tenham entre 16 e 67 anos. Menores de 18 anos podem fazer doação somente com autorização dos pais ou responsáveis. O candidato precisa pesar mais de 50 quilos. É necessário portar documento de identidade original e com foto. O doador não deve estar em jejum. Homens podem doar a cada dois meses e mulheres a cada três meses.
Diversos exames são feitos com a doação. O resultado desses testes pode ser acessado na internet, no site www.hemopa-pa.gov.br, em até 30 dias. Pode fazer cadastro de doação de medula óssea o homem ou a mulher saudável, na faixa etária de 18 a 55 anos. Também é necessário portar documento de identidade original e com foto.
(Com informações da Ascom Hemopa).


Texto:
Samuel Mota


"A Noite é uma Palavra" celebra a poesia no Centur
Será realizada nesta terça-feira, 3, às 19h30, no Hall Ismael Nery (andar térreo do Centur), uma edição especial, a última do ano, do Projeto “A Noite é uma Palavra”, promovido pela Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves. A programação é gratuita.
Nesta edição os poetas serão Rubens de Almeida, Edgar Macedo, Márcio Galvão, Rita Melém, Daniel Leite, Rui do Carmo, Claudio Cardoso, Geovane Belo, Juraci Siqueira, Renato Gusmão, Izarina Tavares, João de Castro, Eduardo Santos, Sandra Berg, Antônio Eulálio, Francisco Pinto Mendes, Catalina Murchio (interpretando José Villar) e Sônia Alão (interpretando Walcyr Monteiro).
O Projeto “A Noite é uma Palavra” é um momento para que o público valorize o poeta paraense e crie o costume de apreciar a literatura não só nos livros, mas também nos palcos, explica a gerente de Promoção Editorial da Fundação, Bella Pinto. A grande importância do evento é dar acesso a obras importantes, formando assim uma plateia sensível à poesia e habituada a frequentar saraus.
A gerente lembra que as histórias contadas nos livros, sejam elas fictícias ou não, assim como as emoções inerentes à poesia e à prosa, encontram-se presentes em todas as civilizações, há muito tempo. O hábito de ler, contar e ouvir histórias, continuamente, oferece ao homem comum inúmeros significados, o que favorece seu crescimento pessoal e lhe fornece a possibilidade de um pensar muito mais crítico e eficiente.
Bella acrescenta que o projeto conseguiu formar uma plateia interessada em poesia e reunir muitos poetas de talento, durante o ano de 2013. “Agora a literatura tem um evento que a valoriza de verdade", diz a gerente. Os resultados obtidos pelo projeto, segundo ela, vão determinar seu retorno, com novidades, no ano que vem.


Texto:
Luiz F. M. Costa


Jatene apresenta oportunidades de investimentos no Pará a empresários paulistas
O grande desafio do Estado do Pará, assim como o de toda a região Amazônica, é o de promover o desenvolvimento da economia com a incorporação dos ganhos pela sociedade e, ao mesmo tempo, respeitando o ambiente. Um desafio que vem sendo vencido pelo governo com investimentos em setores de base, como educação. Essa foi a tônica da apresentação feita pelo governador Simão Jatene a uma platéia de mais de 200 empresários de todo o país, na sede da  Federação das Indústrias de São Paulo, na manhã desta segunda-feira, 02, durante o seminário Oportunidades de Investimento no Pará, promovido pelo jornal Valor Econômico.
Programas como o Municípios Verdes e grandes ações como a expansão do Cadastro Ambiental Rural (CAR) – usado como base para a regularização fundiária – e a formulação de um pacto pela educação envolvendo recursos de R$ 350 milhões foram alguns dos exemplos apresentados pelo governador, dos caminhos adotados pelo governo para buscar o ponto de equilíbrio na equação entre produzir e preservar.
Jatene fez questão de lembrar que o Pará é um estado de grandes diversidades e que pode ser considerado uma síntese da Amazônia. “É impossível falar em Pará sem falar em Amazônia. E, infelizmente, a visão pitoresca com que costuma se tratar a região não acrescenta em nada para uma discussão séria sobre o nosso desenvolvimento”, afirmou o governador.
Durante a apresentação, o governador lembrou que a região Amazônica, apesar de deter 60% do território brasileiro, possui apenas 12% da população e colabora com 8% do PIB brasileiro. “Trata-se de uma distorção muito grande. Como mais da metade do Brasil pode produzir apenas 8% da riqueza nacional? Trata-se de um dado importante a ser levado em consideração e mais uma demonstração de que é urgente a rediscussão da questão federativa brasileira”, ressaltou Jatene.
Para enfrentar os desafios, o governador diz que a solução mais viável é realizar uma tripla revolução: pelo conhecimento, pela produção e pelas novas formas de gestão e governança. No caso da revolução pelo conhecimento, o governador destacou os investimentos que estão sendo feitos no programa Pacto pela Educação, dos quais R$ 210 milhões foram obtidos por meio de financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e R$ 140 milhões em recursos próprios do Estado. “Trata-se da primeira vez que um estado brasileiro toma um volume tão grande de investimento para o setor de educação porque entendemos que, sem avançarmos na educação em todos os níveis, desde o mais básico ao tecnológico, será impossível vencer o desafio de produzir preservando e preservar produzindo na Amazônia”, concluiu.
O governador Simão Jatene abriu o seminário, que continua por toda a manhã com os painéis “Mineração e transformação mineral”, “Biodiversidade e Agronegócios”, “Logística e Infraestrutura” e “Apoio e incentivos ao Investidor”.

Texto:
simoneromero


Frota do Graesp receberá nova aeronave
A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) adquiriu um novo avião Cessna Caravan 208, ano 2014, para o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp). A aeronave, que vai integrar a frota já composta por seis helicópteros, foi adquirida como resultado de convênio entre a Segup e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), por meio de pregão presencial, com participação das empresas Premier do Brasil, Trandwinds e Cessna, e será entregue na base do Graesp, no setor de hangares de Val-de-Cans, em Belém, até o mês de maio de 2014.
“Essa aeronave será utilizada na segurança da capital, Região Metropolitana e nos municípios do interior, diminuindo o tempo de resposta nos atendimentos realizados pela tripulação do Graesp", frisou o comandante da unidade, tenente coronel Josilei Gonçalves. O Cessna, segundo o comandante, vai potencializar e permitir ações mais efetivas nas missões de resgate, transporte aeromédico, transporte de tropas e de defesa civil, na garantia da vida e na preservação dos direitos humanos.
Equipado com sistema Garmim 1000, georreferenciamento, mapas eletrônicos aeronáuticos e topográficos, Cartas de Saída por Instrumentos (SID), Cartas de Chegada Padrão por Instrumentos (STAR) e Cartas de Aproximação por Instrumentos (IAC), a aeronave estará pronta inclusive para dar apoio às operações de segurança pública durante a Copa do Mundo 2014, nas diversas cidades sedes e subsedes em que houver necessidade, principalmente para transporte de tropas e no patrulhamento das áreas de fronteira brasileira e internacional.


Texto:
lenealves


Oficinas encerram atividades da Emater em assentamentos
Terminam nesta quinta-feira (28), em Moju, no nordeste do Pará, a primeira etapa das oficinas finais de avaliação referente à chamada pública lote 4, em que assentados de reforma agrária avaliam a atuação da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) em cinco projetos de assentamento em Moju e Tailândia. Os agricultores apontam a contribuição da instituição para o desenvolvimento local. A chamada pública teve a duração de 18 meses.
As oficinas foram iniciadas na última segunda-feira (25), nos projetos de assentamento Olho D'Água I e Calmaria II. Cerca de 400 agricultores participam de oito oficinas desta primeira etapa, que também ocorre no projeto Olho D’Água II. “As oficinas marcam o encerramento das atividades de assistência técnica e extensão rural nos assentamentos. Essa valiação do nosso público atendido é importante",  explica a técnica da Emater Alda Remédio.
Como resultado do trabalho, a Emater entregará ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra),demandante da ação, os Planos de Desenvolvimento dos Projetos de Assentamente (PDAs) Maravilha, Olho D’Água I, Olho D’Água II e Vale do Moju, e ainda o Plano de Recuperação do Assentamento Calmaria II. No total, serão beneficiadas 1.102 famílias.
Os documentos são uma espécie de mapas dos assentamentos, descrevendo a situação atual nos aspectos econômico, ambiental, social e espacial, com propostas de ações para o desenvolvimento. “De posse dos planos, o Incra faz a avaliação e, posteriormente, o licenciamento ambiental do assentamento”, ressalta a técnica. Nos cinco assentamentos, as famílias vivem principalmente da agropecuária. A segunda etapa do processo, em Tailândia, tem execução prevista para dezembro.

Texto:
Iolanda Lopes



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...