Total de visualizações de página

domingo, dezembro 15, 2013

Nota Fiscal Cidadã entrega mais de R$ 290 mil em prêmios, nesta quarta-feira



VOLUME 6 DA REVISTA MEDIUNIDADE,
JÁ CIRCULANDO





 Essa semana já estará nas bancas da Revistaria Yamada Jurunas, Yamada Plaza e Banca do Alvino, na Avenida Presidente Vargas e é claro, na Revistaria e Lojinha do Projeto Consolar, da Associação Espírita Casa do Caminho.

Obrigado Deus pela inspiração que me deste através dos Espíritos Benevolentes, meu Anjo de Guarda e meu Mentor Espiritual.

Confesso que no meio do caminho, cheguei a pensar em fazer uma edição meio diferente, mas o contorno de sair desta linha, me foi dada pelo meu mentor pela manhã,, e aí está a Revista em seu 6 Volume.

Obrigado, Meu DEUS!

Acima os cinco volumes. Custa R$ 5,00.
Quem quiser,
 ligar para os telefones
acima, que enviaremos pelos CORREIOS
incluso as despesas de remessa.








Hemopa firma mais uma parceria para aumentar coletas de sangue

A Fundação Hemopa firmou mais uma importante parceria com a empresa  VirtualLink, que realizará a oitava edição da “Pingüim Solidário.Amor em Ação”, nesta quarta-feira, 18, encaminhando funcionários, familiares, amigos e moradores das redondezas para doação de sangue na sede do hemocentro, durante todo o dia. A meta será de 100 coletas.
Essa campanha faz parte do projeto “Empresa Cidadã” que a Fundação Hemopa desenvolve para estimular a doação voluntária de sangue na área privada.
Para doar sangue: basta estar bem de saúde, idade entre 16 e 67 anos.Menores de 18 anos com autorização dos pais ou responsáveis. O candidato deve pesar acima de 50 quilos. Homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. Doar sangue não dói e nem transmite doenças.
Para fazer cadastro de medula óssea: Estar bem de saúde, ter entre 18 e 55 anos.
Serviço: O Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2109, e realiza coleta de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados das 7h30 às 17h. Maiores informações pelo fone: 0800 280-8118.

Texto:
Vera R. Rojas


Moradores de Óbidos recebem atendimento da Caravana Pro Paz
Começaram nesta terça (17) e prosseguem até a próxima sexta-feira (20) os atendimentos de saúde e cidadania da Caravana Pro Paz no município de Óbidos, no Baixo Amazonas. A cidade é o último destino da segunda etapa do mutirão, que começou no último dia 15 de outubro, em Limoeiro do Ajuru, e já atendeu até agora 33.139 pessoas em 17 municípios do Estado.
“Assim como tem ocorrido em outras cidades da região, em Óbidos, os atendimentos da caravana têm se concentrado em dois locais: no navio aportado no cais do município, onde são feitos exames e consultas médicas, e na escola estadual São José, no centro da cidade, onde é feita a emissão de documentos como RG, CPF, carteira de trabalho e certidão de nascimento”, explica o coordenador da caravana fluvial do Pro Paz, Manoel Moraes.
Ao todo, o navio da caravana conta com uma média de 150 funcionários, divididos em sete especialidades médicas, para atender à população nos mais diversos serviços, entre consultas e exames laboratoriais. Segundo a gerente de cidadania do Pro Paz, Cláudia Vinagre, a procura pelos serviços oferecidos pelo programa vem crescendo a cada edição, o que faz com que a demanda de atendimentos aumente a cada novo município.
“Começamos essa etapa com uma média de 700 atendimentos por dia, mas devido ao aumento considerável da demanda, contabilizamos hoje 900 atendimentos diários nas caravanas. Isso, certamente, é resultado direto da qualidade ofertada nos nossos serviços”, ressalta a gerente. Ao final dos atendimentos em Óbidos, o Pro Paz vai divulgar um balanço com todos os números de atendimentos feitos nessa etapa. Até agora, o programa já contabilizou 42.629 consultas médicas e a emissão de 13.104 carteiras de identidade e de 6.123 certidões de nascimento.

Texto:
Adison Ferrera





Unidade de acolhimento a portadores de HIV integra usuários em festa natalina
 A Unidade de Acolhimento Temporário (UAT), da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que atende pessoas que vivem com HIV/Aids, realizou nesta terça-feira, 17, a festa de confraternização de seus usuários. A decoração natalina foi feita pelos pacientes, que começaram a confeccionar os adereços no início de novembro.
A unidade atende em média 60 a 80 pacientes por mês, a maioria oriundos do interior do Estado. O serviço funciona 24 horas com 21 leitos disponíveis, sendo oito para homens, outros oito para mulheres e quatro pediátricos, além de mais um leito para pacientes cadeirantes de ambos os sexos, que fica na enfermaria no andar térreo. A equipe multidisciplinar é composta por enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas, terapeutas ocupacionais e farmacêuticos.
Segundo a diretora da UAT, Andréia Rocha, a demanda da unidade é referenciada pelas instituições que prestam assistência às pessoas que convivem com HIV/Aids, como a Unidade de Referência Especializada em Doenças Infecciosas e Parasitárias Especiais (Uredipe); Unidade de Referência Especializada Materno Infantil (Uremia); Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB) e do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA).
“Nós priorizamos o acompanhamento nutricional de cada um dos pacientes acolhidos na UAT, além da reabilitação clínica e fisioterápica. Também damos a atenção aos pacientes que aguardam leitos hospitalar, principalmente os que necessitam de acompanhamento nutricional”, afirmou a diretora.
Thoor Eduardo Rodrigues, 43 anos, convive com HIV/Aids há sete anos. Ele disse que os primeiros meses foram difíceis, logo que soube da doença. Thoor  recebe o apoio da UAT desde o início do tratamento.  “Os resultados dos exames me deixaram desnorteado, demorou um pouco para eu aceitar. Depois que iniciei o tratamento e passei a conviver com pessoas que convivem com HIV/Aids, comecei a me identificar e aceitar melhor”, disse.
Já Maiara de Cássia, 25 anos, descobriu a doença em uma de suas consultas de rotina, durante o pré-natal. Convivendo com HIV/Aids há cinco anos, ela e seu filho, sofrem com o preconceito. “É triste saber que têm pessoas que ignoram o ser humano simplesmente por causa de uma doença. O preconceito ainda é muito grande. Pior que conviver com a doença é ter que sofrer com a discriminação”, lamentou.
Além dos serviços de saúde, a Unidade de Acolhimento Temporário da Sespa desenvolve ainda outras festas temáticas, com objetivo de promover a reinserção e resgatar os vínculos sociais e familiares dos pacientes.
Serviço: A Unidade de Acolhimento Temporário (UAT), da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) fica na Av. Generalíssimo Deodoro, 536, no bairro de Nazaré. Telefone (91) 3223-3635 / 3251-0035 / 3225-1328 / 3225-2320 




 

Texto:
Edna Sidou





Santa Casa fez mais de 5,7 mil partos este ano, a maioria cesáreas
Keicieni Nunes da Silva teve o parto feito na maternidade da Santa Casa do Pará. De Goianésia do Pará, do sudeste paraense, ela chegou ao hospital necessitando de uma cirurgia imediata para ter o filho. "Foi uma questão de necessidade. Não daria tempo de ter um parto normal. O atendimento foi rápido", disse. Keicieni teve um problema de toxoplasmose durante a gravidez, o que pode resultar em morte fetal, abortamento ou sequelas no bebê.
Partos cesáreas, de alto risco, como foi o caso de Keicieni, têm sido crescentes na maior maternidade paraense. Até outubro de 2013, foram feitos 5.772 partos, dos quais 3.050 cesáreas, equivalente a 52,8%. "Aqui na Santa Casa, a gente tem um número grande de partos cesáreas porque devemos considerar que somos referência para atendimento de alto risco", explicou a gerente da tocoginecologia da fundação, Débora Carneiro.
Segundo ela, a cirurgia para a retirada de um bebê se torna a única saída em casos emergenciais, como foi o caso da moradora de Goianésia do Pará. "Muitos partos de alto risco acabam evoluindo para cesárea devido a um sofrimento fetal ou um risco de vida materno", explica. Antônio Guedes, marido de Keicieni, elogiou a estrutura do hospital. "Este atendimento talvez não exista em nenhum hospital particular", acredita.
A história de Ana Paula da Silva Melo é diferente. A autônoma teve a primeira filha na Santa Casa com parto normal, no último sábado (14). Ela teve problemas na gestação, mas se recupera bem e espera a alta do Hospital. A escolha pelo parto normal foi uma influência da mãe. "Minha mãe disse que a recuperação seria mais rápida, que eu poderia andar pouco tempo depois do parto", explicou. "O atendimento foi rápido, e aqui na Unidade Dr. Almir Gabriel está tudo confortável", completou.
Como Ana Paula, outras 2.722 mulheres (ou 47,2% do total do ano) tiveram partos normais no hospital. Os dados, que são de janeiro a outubro deste ano, comprovam a importância da Santa Casa. "Se formos relacionar com outras maternidades, poucas têm o números que nós temos", comentou Débora Carneiro. Com o novo prédio do complexo da Fundação Santa Casa, inaugurado no último mês de setembro, a maternidade dispõe de 121 leitos de internação. A referência é para partos de alto risco, e o atendimento é 100% vinculado ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Texto:
Nilson Cortinhas





Pará consegue reduzir casos de malária em 70%
O Pará conseguiu reduzir em 70% o número de casos de malária em 2013 em relação ao ano passado. De janeiro a novembro deste ano, foram registrados 28.292 casos de malária contra 92.034 registrados em 2012. Esse é o resultado geral da avaliação feita pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que realizou nesta terça, 17 e amanhã, 18, no Hotel Beira Rio, as duas últimas Reuniões de Avaliação de Controle da Malária de 2013.
Atualmente, o Pará tem 17 municípios prioritários para controle da malária, que são aqueles que detêm 90% dos casos da doença no Estado. São eles: Itaituba, Anajás, Jacareacanga, Novo Progresso, Portel, Pacajá, Breves, Afuá, Almeirim, Altamira, Anapu, Goianésia do Pará, Alenquer, Chaves, Trairão, Tucuruí e Cametá.
O evento conta com a participação do coordenador estadual de Controle da Malária, Cláudio Cardoso, diretores dos Centros Regionais de Saúde (CRSs) da Sespa, coordenadores municipais de Endemias e técnicos dos municípios de Afuá, Anajás, Ananindeua, Belém, Breves, Chaves, Cametá, Goianésia do Pará, Ipixuna do Pará, Limoeiro do Ajuru, Maracanã, Moju, Paragominas, Portel, São Caetano de Odivelas, Tucuruí e Viseu.
O objetivo é conhecer a situação da endemia em cada um dos municípios, as ações realizadas e as dificuldades que ainda são enfrentadas para manter a vigilância epidemiológica. No primeiro dia, participam municípios de abrangência do 1º, 2º, 3º, 4º, 5º, 6º, 11º e 12º CRSs; e no segundo, os municípios do 7º, 8º e 13º CRSs.
Cláudio Cardoso considera excelente a redução de 70% nos casos de malária porque a meta era reduzir em 30%. Apesar da zona de conforto atual, ele alerta que a vigilância tem que ser mantida para não haver retrocesso nos municípios. 
Ele atribui esse resultado positivo às ações desenvolvidas pela Sespa em conjunto com os municípios, merecendo destaque o uso do mosquiteiro impregnado com inseticida pela população. Ele informou que a Sespa comprou e distribuiu 120 mil mosquiteiros impregnados em 2013 e mais 60 mil serão distribuídos em breve. “A população aprovou o mosquiteiro, mas ainda há 10% de perda do material em função de mau uso, rejeição e extravios por parte de quem recebe o material, infelizmente”.
Além do mosquiteiro, a Sespa repassou equipamentos e veículos, como microscópios, motocicletas, rabetas e realizou diversas capacitações de profissionais nos municípios prioritários. Porém, segundo Cláudio, os municípios ainda enfrentam dificuldades como falta de recursos humanos e transporte para desenvolver as ações de controle do vetor e diagnóstico precoce da doença.
Nas visitas aos municípios, Cláudio tem esclarecido aos gestores que as ações de controle da malária são de responsabilidade do município e que cabe ao Estado coordenar, assessorar, apoiar e capacitar profissionais para realizá-las. “Tem muito gestor que ainda pensa que o combate à malária é feito pela antiga Sucam, Funasa e Sespa.
De acordo com Cláudio, apesar de também terem registrado queda no índice de malária, Itaituba e Anajás são os municípios que mais preocupam a Sespa pelo número de registros. Em Anajás, o número de casos caiu de 21.809 em 2012 para 3.129 em 2013, representando uma queda de 85,66% enquanto Itaituba registrou 16.015 casos em 2012 e 11.861 em 2013, correspondendo a uma redução de 25,94%.
O supervisor de malária, Amaury Cunha, complementou dizendo que a Sespa também tem visitado aldeias indígenas, para sensibilizar os índios a usarem o mosquiteiro impregnado. O próprio diretor de Controle de Endemias da Sespa, Bernardo Cardoso, visitou aldeias em Itaituba e os resultados positivos também começam a aparecer. “É importante que as pessoas mudem seu comportamento para ajudar no controle da malária”, afirmou.
Um município que registrou queda surpreendente foi Ipixuna do Pará, passando de 1.408 em 2012 para 39 casos de malária em 2013. Segundo o coordenador municipal de Endemias de Ipixuna do Pará, Sidney Humberto Trindade, o município está há três meses sem registrar casos de malária graças à intensificação das ações de vigilância epidemiológica, controle de vetor, distribuição de mosquiteiros e tratamento imediato de pessoas com suspeita da doença. Ele disse que é fundamental o trabalho conjunto realizado em parceria com o Nível Central e Regional da Sespa, por meio do 5º CRS. Ipixuna também recebeu veículos e equipamentos. 
Conforme Sidney, o que contribui para os casos de malária no município são, principalmente, as invasões de terra sem nenhuma estrutura, com pessoas vindas de diversas partes do Estado. “Por isso é importante mantermos a estrutura funcionando e a vigilância para evitar surtos”, enfatizou.



Texto:
Roberta Vilanova





Cosanpa apresenta investimentos em água e esgoto à relatora da ONU
A relatora especial da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre água e saneamento, Catarina Albuquerque, conheceu nesta terça-feira (17), na sede da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), a situação geral da água e esgoto no Pará. Ela foi recebida pelo presidente da Cosanpa, Antônio Braga, e por uma equipe de diretores e engenheiros. Durante o encontro, foi discutida a atual situação da cobertura do serviço e também as ações que o governo do Estado vem executando para melhorar o atendimento.
Na apresentação que fez à relatora, Antonio Braga falou da grande obra que se iniciou em novembro deste ano: a construção da Estação de Tratamento de Esgoto do Una. Ele destacou também a Estação de Tratamento do Benguí, que já está com 35% das obras concluídas, com recursos obtidos junto ao governo federal. O presidente da Cosanpa também falou sobre o início das obras de esgoto da área no entorno do Lago Bolonha, que vão proporcionar melhores condições ambientais para a população.
As obras no entorno do Bolonha também vão criar uma barreira de proteção para o próprio lago, que abastece a Estação de Tratamento de Água localizada no Parque Ambiental do Utinga, de onde a Cosanpa distribui água para a cidade de Belém e, futuramente, para Ananindeua e Marituba, na região metropolitana.
Abastecimento – Com relação aos empreendimentos de água em Belém, foram apresentadas duas grandes obras que estão em fase de pré-início. A principal é a modernização da primeira fase da Estação de Tratamento de Água do Bolonha, construída na década de 1980, um investimento de R$ 148 milhões que vai possibilitar a recuperação da capacidade de vazão plena da estação para 4,6 metros cúbicos por segundo.
A segunda obra é referente a duas grandes adutoras, cujos projetos já estão em fase final de elaboração para serem licitados. Uma delas, já com recurso garantido, é a adutora da Rodovia Augusto Montenegro, atendendo uma grande área de expansão habitacional de Belém. A outra – com projeto pronto e solicitação feita para obtenção de recursos junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) – é a extensão da Avenida João Paulo II, interligando com o centro de distribuição de Ananindeua e Marituba.
O presidente da Cosanpa destacou ainda para a representante da ONU outro importante projeto: o Programa de Redução de Perdas, que pretende trocar mais de 80 quilômetros de rede na área central de Belém, entre outras ações. Outro tema abordado na reunião foi a tarifa de água cobrada na capital do Estado, que não sofre reajuste desde 2008.
Nas ações do interior, o presidente da Cosanpa destacou a ampliação do sistema de abastecimento de água de Marabá, cuja rede de distribuição para os bairros Novo Horizonte e Laranjeiras já está em fase de testes. Mais de 100 mil pessoas serão beneficiadas com a obra. Além disso, está sendo construída uma Estação de Tratamento de Esgoto na cidade.
Cobertura – Catarina Albuquerque disse que a ONU espera que os projetos alcancem de forma universal a população das cidades. “O importante é garantir às famílias com mais dificuldade o acesso à água e ao esgoto”, disse a relatora da ONU. Dentro desse contexto, o presidente da Cosanpa citou o exemplo da antiga invasão Che Guevara, hoje Residencial Almir Gabriel, que está recebendo obras de água e esgoto. “Evoluir na cobertura dessas áreas menos favorecidas obrigatoriamente tem que ser uma ação conjunta da operadora e das prefeituras, para que as obras andem juntas, ou seja, que as melhorias na urbanização acompanhem o saneamento”, analisou.
Ao final da reunião, Catarina Albuquerque disse que vai avaliar detalhadamente todos os investimentos e ações relacionadas à água e esgoto no Estado, já que recebeu um relatório do presidente da Cosanpa. Segundo informações divulgadas pela Rádio ONU de Lisboa, a relatora – que, além de Belém, também vai avaliar a situação do saneamento do Rio de Janeiro, São Paulo, Fortaleza e Brasília – dará entrevista coletiva na capital federal na próxima quinta-feira (19), para apresentar aos jornalistas as conclusões preliminares das visitas. O relatório final com as conclusões e recomendações ao governo brasileiro será apresentado na próxima sessão do Conselho dos Direitos Humanos, em setembro do ano que vem.

Texto:
Andrea Cunha





Emater garante a agricultores de Santarém acesso a políticas públicas
Trinta e três famílias de agricultores familiares da comunidade Guaraná, região do Curuá-Una, em Santarém, no oeste paraense, receberam nesta terça-feira (17) a declaração de aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). O documento é emitido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) e permite o acesso a outras políticas públicas, além de crédito rural.
Segundo o técnico da Emater Marcelo Jares, a emissão das declarações atende principalmente aos agricultores familiares que querem acessar o Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), que faz parte do programa federal Minha Casa Minha Vida, mas também possibilita a inserção nos programas de Aquisição de Alimentos (PAA) e de Alimentação Escolar (Pnae).
“Na ocasião, informamos aos agricultores que, para comercializar para a merenda escolar, é necessário ingressar em uma cooperativa ou formar uma, e também comunicamos que em janeiro será feito um novo cadastro para inserção no PAA”, explicou Jares, ressaltando ainda que foi solicitada junto ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome a ampliação em mais 200 vagas no PAA, passando de 460 agricultores santarenos inclusos no programa para 660.
Na comunidade Guaraná vivem 120 famílias que praticam a mandiocultura, com destaque para a produção de farinha e criação de pequenos animais (aves, suínos e caprinos). “Vamos intensificar o trabalho de identificação de cadeias produtivas visando o aumento da produção local e o fortalecimento de outras atividades com potencial como a fruticultura”, disse o técnico.

Texto:
Paula Portilho





Emater integra o grupo de trabalho de gerenciamento costeiro
Trabalho feito pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) e parceiros no sentido de implementar o gerenciamento costeiro municipal integrado a partir de Bragança, no nordeste paraense, servirá como laboratório de articulação para a implementação da política pública no litoral do Estado.
O projeto vai promover o desenvolvimento sustentável da zona costeira, por meio de pesquisa, extensão pesqueira, assistência técnica, capacitação de mão de obra, integração entre a sociedade civil e o poder público e o fortalecimento do processo de gestão das unidades de conservação, que são as reservas marinhas.
A Emater é a articuladora e incentivadora no processo de debate para a implementação de ações,  por meio de reuniões com o conselho gestor das reservas, Ministério Público Federal, Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e o poder público municipal de Bragança. Segundo a Emater, o maior ganho no processo é das comunidades pesqueiras, uma vez que ele protege os recursos naturais e garante a criação de conselhos municipais de meio ambiente e de um novo modelo de desenvolvimento, assegurando a permanência das famílias tradicionais em seus locais de origem.
A partir de um diagnóstico feito pela Emater, foi identificada uma pressão sobre os recursos pesqueiros e a diminuição dos estoques das espécies. Os pescadores artesanais estão chegando cada vez mais longe para a captura das espécies. O projeto tem expectativa de assegurar o direito dessas comunidades tradicionais e proteger o bioma marinho, que é o manguezal e as marés. “O gerenciamento costeiro é uma política pública constitucional, e a Emater é instrumento de grande capilaridade porque está presente em todos os municípios do Pará”, disse o sociólogo da Emater Jorge Macedo.
A partir de fevereiro de 2014, já existe expectativa de promoção de oficinas para a capacitação de lideranças, comunidades pesqueiras, pesquisadores e órgãos públicos. A expectativa é preparar um projeto de lei para ser encaminhado à Assembleia Legislativa, para a o debate e aprovação do Plano Estadual de Gerenciamento Costeiro.

Texto:
Iolanda Lopes


Calendário florestal define períodos de safra madeireira nas regiões do Pará
A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) publicou Instrução Normativa, este mês, no Diário Oficial do Estado, instituindo o Calendário Florestal e definindo os períodos para a apresentação, análise e aprovação dos Planos de Manejo Florestal Sustentável (PMFSs), dos Planos Operacionais Anuais (POAs), da safra da exploração de madeira em florestas de terra firme e o embargo das atividades de exploração florestal. As normas entram em vigor em 1º de janeiro de 2014 e o calendário não se aplica às florestas de várzeas.
O secretário de Meio Ambiente, José Alberto Colares, sinalizou o esforço do Estado em ordenar a atividade de manejo florestal, de acordo com Resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), de 2009, que prevê ao órgão ambiental estadual a obrigatoriedade de estabelecer períodos de restrição para realização das atividades de corte, arraste e transporte, no período chuvoso, para os Planos de Manejo Florestal Sustentável.
“Estabelecer o calendário florestal faz parte de compromissos contidos na agenda mínima proposta pelo setor florestal do Estado para a Sema, que estamos cumprindo. Além de definir a safra florestal durante sete meses, organizaremos a secretaria para analisar e aprovar os Planos Operacionais Anuais, no período de embargo, época em que os detentores e responsáveis técnicos dos projetos de manejo deverão protocolar seus planos, ficando o período da safra para a Sema realizar o monitoramento dos Planos de Manejo Florestal Sustentável”, esclarece o secretário.
O Pará é o primeiro estado da Amazônia Legal a publicar um calendário florestal. A adoção de técnicas de impacto reduzido e os períodos adequados para pedidos de licenciamento também foram considerados, para que as análises terminem antes do início da safra florestal, permitindo à Sema acompanhar, monitorar e controlar as atividades que forem aprovadas.
Os POAs deverão ser protocolados na Sema, no período definido como embargo da atividade, observando, neste caso, o município e a sub-região de localização da área de manejo pretendida. Os PMFSs poderão ser protocolados em qualquer período do ano. Devido às variações climáticas constatadas a partir de estações meteorológicas instaladas e a serem implantadas, pode haver necessidade de ajustar períodos de embargo e safra, para algumas regiões específicas.
                               
De acordo com o documento, durante o embargo são proibidas as atividades de exploração - construção de estradas, pátios, derruba e arraste - e de transporte de madeira nas estradas secundárias no interior da Unidade de Produção Anual (UPA) aprovada. O período da safra é subsequente ao embargo, quando são permitidas as atividades de exploração e transporte de madeiras em toras e dos resíduos florestais.
No período de embargo, o calendário florestal permitirá apenas as atividades de manejo que não estejam diretamente relacionadas com a exploração florestal ou de transporte de madeira. A Sema poderá autorizar a derrubada de árvores (corte das árvores selecionadas e autorizadas) 30 dias antes do início do período da safra da exploração madeireira, desde que o detentor ou o responsável técnico comprove que a UPA a ser explorada possui a mesma infraestrutura do manejo florestal (estradas primárias, secundárias e pátios de estocagem), construída na safra anterior e pavimentada.
O aproveitamento e exploração de produtos não madeireiros e a atividade de extração de resíduos florestais durante o embargo deverão ser tratados em normas específicas. Os períodos de embargo e de safra, para as doze sub-regiões do Estado constituídas por municípios com comportamento similar de precipitação são definidos em tabela.
Quando se tratar de municípios onde ocorram variações de precipitação significativas, em função de suas extensões geográficas ou diferenças climáticas, que contrariem os períodos estabelecidos na normativa, o detentor do PMFS poderá apresentar dados de precipitação para sua área de manejo, baseados em publicações científicas ou informações de estações climáticas locais, para análise da Sema.
O Relatório de Atividades do POA deverá ser apresentado até 60 dias após o término da safra, observados os períodos constantes no calendário florestal. Se necessário, em virtude de condições climáticas atípicas em determinada região, a Sema ajustará e publicará novo período de embargo para a região.
Nos casos em que houver madeira estocada em pátios centrais no interior da área de manejo, cujo transporte se utilize somente de estradas principais, o detentor deverá apresentar um requerimento simples na Sema, contendo dados de romaneio, o quantitativo de volume de madeira estocada por espécie e uma coordenada geográfica de referência para que a secretaria libere no sistema, de forma automática, o volume de madeira declarado pelo detentor para emissão das Guias Florestais (GFs). Está sendo finalizada a implementação das funcionalidades no Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais (Sisflora), de forma que as operacionalidades sejam quase integralmente automatizadas.
A Sema está analisando os dados de precipitação de 2013, para verificar se existem variações climáticas significativas de forma a haver necessidade de fazer ajustes e atualizações na tabela.


Texto:
Káthia Oliveira


Governador reúne com parceiros do Pacto pela Educação
Um dia após assinatura do contrato entre o governo do Estado e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que destinou mais de US$ 200 milhões para a educação do Estado do Pará, o governador Simão Jatene reuniu gestores e parceiros do Pacto pela Educação - entidades públicas e da sociedade civil -, além do Comitê Gestor do programa para discutir o funcionamento, as metas e as próximas ações do programa. O encontro aconteceu nesta terça-feira, 17, no Hangar Convenções e Feira da Amazônia.
“Estamos nos reunindo um dia imediatamente posterior à assinatura do contrato com o BID que prevê investimentos expressivos no setor educacional do Pará. Isto mostra bem a prioridade que o Estado dá para a questão de educação. É a primeira vez que o BID assina um contrato especificamente para a educação no Brasil e é também a primeira vez que um estado brasileiro solicita recursos e faz uma operação de crédito para aplicar nessa área. E o que é mais importante, não assinamos este contrato para fazer mais do mesmo, até porque desde que me entendo todos falam sobre prioridade na educação e, historicamente, nós temos avançado muito pouco. Com esta iniciativa, vamos trabalhar em direções que conduzem à transformação”, enfatizou o governador.
Entre as metas e ações previstas para o pacto em curto e médio prazo, colocadas em debate no encontro, o aumento do número de crianças e jovens na escola, investimentos na melhoria da infraestrutura dos estabelecimentos e qualidade do ensino alunos, e a elevação o Ideb do Pará em 30% até o ano de 2017, são consideradas prioritárias. “Quando falamos em pacto não estamos apenas nos referindo a escolas que ensinem Português ou Matemática. É claro que elas tem que garantir isso, mas, principalmente, tem que trabalhar a construção de valores, a construção da ética e de princípios, porque esta é a educação no sentido mais largo que ela pode ter. Só assim poderemos fazer com que ela se transforme em um elemento fundamental para que a gente melhore outros aspectos da vida do cidadão, como a qualidade da saúde, a questão da violência, etc. Com o pacto, queremos promover uma educação que constrói verdadeiramente o cidadão”, disse Simão Jatene.
Cada membro de comitê tem um caderno de informações sobre a situação das escolas estaduais da região, a fase de implantação de cada um dos 34 programas, os projetos do pacto pautados para o ano de 2013 e o que está previsto para o ano de 2014, inclusive reformas e construções de novas escolas. “Essas reuniões acontecem a cada seis meses, com a participação de gestores e os representantes da Seduc e do governo. A ideia é que possamos cada vez mais buscar novas soluções e avaliar resultados. Hoje o encontro é ainda mais especial porque ganhamos um grande fôlego financeiro para poder dar curso a tudo que foi projetado”, explicou o secretário de Estado de Educação, Cláudio Ribeiro.
Marcelo Perez Alfano, especialista em educação do BID, ressaltou durante a reunião o interesse do Banco em contribuir com o Pacto pela Educação. “O BID apostou neste projeto como algo inovador e que trará resultados positivos para todos os envolvidos. Estamos acompanhando de perto e queremos colaborar com as experiências propostas no Pacto”, disse.
O representante da Natura, Pedro Vilage, afirmou que a empresa está comprometida com o Pacto pela Educação desde que tomou conhecimento do projeto. “Nós sempre procuramos apoiar projetos na área da educação e responsabilidade social, mas nos surpreendemos quando conhecemos mais detalhes do programa e pretendemos ser parceiros deste projeto até o final, pois, assim como o governador, acreditamos que a educação pode mudar o rumo do país”, finalizou.
Investimentos - Do valor total a ser investido no Pacto, cerca de US$ 220 milhões serão aplicados na melhoria da infraestrutura da rede escolar. Outros US$ 100 milhões serão destinados à ampliação, reforma e aquisição de equipamentos de 358 unidades escolares. Para ampliar o número de vagas para o Ensino Médio estão previstas a construção de 30 novas escolas e duas de ensino profissional, investimentos esses que consumirão US$ 101 milhões. Dentro das ações já em andamento no sistema de ensino receberão investimentos os programas Aceleração da Aprendizagem, Reforço Escolar, Programa Nacional de Alfabetização na Idade Certa (Pnaic) e Programa Jovem do Futuro. Também estão na pauta de prioridades a formação e qualificação profissional do corpo docente, melhoria da gestão, formação e qualificação de professores, para os quais serão destinados US$ 85 milhões nestes projetos.

Texto:
Bruna C.


Nota Fiscal Cidadã entrega mais de R$ 290 mil em prêmios, nesta quarta-feira
Acontece nesta quarta-feira, 18, às 17 horas, no auditório da Secretaria da Fazenda (Sefa), a entrega dos prêmios do quinto sorteio do Programa Nota Fiscal Cidadã. Ao todo, 3.219 consumidores foram premiados no sorteio realizado no dia 12 de dezembro. Mais de um milhão de bilhetes foram gerados para 83.311 participantes. O valor total dos prêmios soma R$ 290.950,00.
Serão entregues 3.389 prêmios, distribuídos da seguinte forma: um prêmio especial de R$ 30 mil; um prêmio de R$ 20 mil; um prêmio de R$ 12 mil; um prêmio de R$ 5 mil; 22 prêmios de R$ 500,00; 112 prêmios de R$ 200,00; 560 prêmios de R$ 100,00; e 2.691 prêmios de R$ 50,00. Os quatro primeiros premiados são Vera Lúcia Zacarias Moreira, do bairro Mangueirão, Belém, que ganhou R$ 30 mil; Gilvandro Noronha Machado, de Fátima, Belém, R$ 20 mil; Samuel de Lima Vale, do bairro da Cremação, Belém, com R$ 12 mil; e Maria Neide Carneiro Ramos, do bairro Aeroporto, de Breves, que ganhou R$ 5 mil.  
No evento desta quarta-feira haverá a participação dos bonecos da ONG Rádio Margarida, fantasiados de nota, cupom fiscal e máquina emissora de cupom fiscal, que cantarão paródias de músicas e farão apresentação de uma peça teatral. 
 “Os consumidores cadastrados podem acessar sua área pessoal, no site do programa, para ver se têm bilhete sorteado”, informa a coordenadora do programa, a fiscal de receitas Rutilene Garcia. Neste sorteio valeram notas e cupons fiscais emitidos com CPF de julho a setembro deste ano. A cada R$ 100 reais em compras é gerado um bilhete. A premiação é por bilhete, o que significa que um mesmo consumidor pode ter vários bilhetes premiados.
Atualmente valem, para fins de sorteio, notas e cupons com CPF das atividades de alimentação, restaurantes; bares; lanchonetes, cantinas e bufê; vestuário e acessórios, confecções; calçados; joalheria; relojoaria; bijuterias e  artesanatos; lojas de departamentos ou magazines; comércio varejista de móveis; artigos de uso doméstico como colchões e travesseiros; artigos de iluminação; cama, mesa e banho; tapeçaria, cortinas e persianas; plantas e flores naturais; objetos de arte e decoração; outros artigos de uso doméstico; informática e Comunicação, como equipamentos e suprimentos de informática; equipamentos de telefonia e comunicação; artigos recreativos e esportivos, brinquedos e artigos recreativos; material para construção como tintas e materiais para pintura; material elétrico; vidraçaria; ferragens e ferramentas; madeira e artefatos; materiais hidráulicos e outros materiais de construção em geral; eletroeletrônicos e eletrodomésticos e óticas.
A partir do dia 01/01/2014 passarão a valer notas e cupons fiscais com CPF emitidos em postos de combustíveis, tabacaria; papelaria e equipamentos para escritório; livraria e revistaria; petshops e farmácias; lojas de produtos homeopáticos; medicamentos veterinários; e também de artigos médicos e ortopédicos; cosméticos, perfumaria e higiene pessoal.
Maiores informações podem ser encontradas no site www.sefa.pa.gov.br/nfc ou pelo telefone 0800 725 5533.


Texto:
Ana M. Pantoja


Emater entrega plano de recuperação de 11 assentamentos em Marabá
O escritório regional da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Marabá, sul do Pará, entrega nesta quarta-feira, 18, ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) onze Planos de Recuperação de Assentamento (PRA) referente à Chamada Pública nº 001/2011 - Lote 02. Estes planos resultam de um mapeamento da realidade destas áreas que levam em conta os aspectos socioeconômicos e ambientais. O relatório aponta ações relacionadas à infraestrutura, saneamento e acesso a políticas públicas de forma geral.
Os planos são dos assentamentos Boa Esperança do Burgo, Cachoeira Preta, Castanhal do Rato, Cedrinho, Cristo Rei, Iguaçu, Palmeira Jussara, Santa Rita, Sereno, Tartaruga e Castanheira, onde 461 famílias, no total, deverão ser contempladas. O Lote 2 ainda comporta, ainda, mais oito assentamentos: 26 de Março, Burgo, Cinzeiro, Mamuí, Santa Rita do Itacaiúnas, Escada Alta e Piquiá. Esses Planos de Recuperação foram entregues ao Incra no primeiro semestre deste ano e beneficiam 415 famílias.
Essas 876 famílias instaladas nos 19 assentamentos vivem da pecuária de leite, criação de pequenos animais (aves e suínos) e a agricultura de subsistência. O atendimento da Emater junto aos assentados visa a melhoria das cadeias produtivas já existentes. “Trabalhamos para melhorar a qualidade do que já é produzido pelas famílias. Além disso, as famílias são atendidas pela equipe multidisciplinar da empresa”, enfatiza o técnico Genival dos Reis, supervisor da regional da Emater em Marabá.
De posse dos documentos o órgão federal avalia e aprova para a execução das ações propostas. A Chamada Pública encerra em junho de 2014, podendo ser prorrogada por mais um ano.

Texto:
Paula Portilho


Sagri e Senar anunciam a realização de novos de cursos de qualificação para 2014
A Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) entregaram nesta terça-feira, 17, os certificados aos alunos que participaram, de outubro a dezembro, na Unidade Agropecuária da Sagri, em Ananindeua, dos cursos de qualificação profissional voltados às áreas do associativismo, da panificação e da fabricação de produtos de higiene e limpeza.
Os certificados foram entregues pelos titulares da Sagri, Hildegardo Nunes, e do Senar, Walter Cardoso, que anunciaram a realização de novos cursos em 2014, com o objetivo principal de gerar novas oportunidades de renda e emprego para donas de casa e pessoas da comunidade. “Vamos criar novos cursos e manter os atuais, para que outras pessoas possam se aprimorar”, disse o secretário.
Ao todo 120 alunos participaram dos cursos, com oportunidade de aprender uma nova profissão ou aperfeiçoar o seu trabalho. No curso de panificação, por exemplo, os participantes aprenderam a fazer pão de rosca, empada de legumes, panettones e roscas natalinas, entre outros, com vários já atendendo a encomendas e reforçando o orçamento familiar. “Já penso até em abrir um empreendimento nessa área, no município de Soure”, disse Martinho Pontes, que vem multiplicando o conhecimento adquirido na comunidade onde mora.  
A presidente do Conselho da Mulher em Ananindeua, Cléa Gomes, elogiou a iniciativa e conclamou as mulheres a participarem dessas qualificações, para que possam adquirir novos conhecimentos e melhorar a sua qualidade de vida.
Durante a entrega de certificados, os convidados receberam de brinde uma amostra dos produtos de higiene e ainda puderam degustar algumas das delícias produzidas pelos alunos, com todos os produtos recebendo muitos elogios pela qualidade. “Para o Senar é uma honra muito grande atuar nessa parceria com a Sagri e ver a felicidade desses alunos”, disse Walter Cardoso, confirmando a continuidade da parceria para 2014.
A gerente de Organização Rural e Social da Sagri, Lia Quadros, considerou a programação bastante positiva, uma vez que não houve evasão de alunos nos cursos, com muitos deles já vendendo produtos nesta época de Natal e funcionando como agentes multiplicadores em suas comunidades.     


Texto:
Tânia Monteiro


Ambiente favorável a novos negócios atrai grandes grupos para o Pará
Grandes grupos nacionais voltam os olhos para novos investimentos no Pará, atraidos pelo ambiente fértil para negócios. Plantas industriais de grande porte e setores econômicos inovadores deverão transformar o perfil da economia do Estado gerando mais empregos e aumentando a renda da população nos próximos anos. Na tarde da segunda-feira, 16, o governador Simão Jatene recebeu representantes da empresa Cevital International, multinacional especializada em produtos alimentícios com sede na Argélia, em um encontro que discutiu futuros investimentos no Pará. A reunião, mediada pelo secretário de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), David Leal, contou com o colaborador coordenador da Cevital, Paulo Hegg, colaborador técnico Eric Stolz e com o diretor geral da empresa, Adam Iskounem.
No encontro, os empresários elogiaram a política de incentivos a novos investimentos no Estado e demonstraram interesse em investir no setor de agroindústria do Pará. “O Estado tem grande potencialidade, em diferentes setores, por isso resolvemos investir aqui. Antes de entrar em contato com o governo, já tínhamos visitado o Pará por duas vezes e após uma análise técnica, decidimos escolhê-lo como ponto inicial da nossa ação em montagem de agroindústria no Brasil”, revelou Adam Iskounem.
O diretor geral da multinacional elogiou a receptividade do Estado e disse que o governador se mostrou progressista em relação à acolhida da empresa. “Pelo que pudemos perceber no encontro, o governo tem priorizado a vinda de novos investimentos para o Estado, pois acredita que a junção entre empresa privada e poder público é a melhor forma de beneficiar a população. Com a chegada de novos empreendimentos, todos ganham. No caso especifico da Cevital, a nossa meta, por exemplo, é gerar cerca de dois mil empregos diretos no Estado”, ressaltou o colaborador coordenador da empresa, Paulo Hegg.
Para o governador Simão Jatene, o interesse da multinacional pelo Estado mostra a credibilidade que o governo do Pará tem apresentado dentro e fora do país. “Ninguém investe em um local onde não há certeza de crescimento e potencialidade. A vinda do grupo Cevital para o território paraense é sem dúvida nenhuma, o resultado direto da nossa política de verticalização de produção, que cada vez mais atrai novos investidores para o Estado”, afirmou Jatene.
Os empresários argelinos não estão sozinhos na trilha dos investimentos. Em um encontro, também na tarde de segunda-feira, com o governador Simão Jatene, o presidente da Siderúrgica Norte Brasil (Sinobrás), Ian Correa, afirmou que vai ampliar o seu parque industrial no Pará. Fabricante de aço em Marabá, a Sinobrás vai investir R$ 200 milhões até 2015. A meta é chegar a meados de 2016 aumentando a capacidade produção de aços longos das atuais 300 mil para 800 mil toneladas anuais. Os investimentos incluem uma máquina de compactação de sucata - de onde virá boa parte da matéria-prima para a expansão - e uma nova linha de transmissão de energia.
No começo do mês de dezembro, durante encontro com mais de 200 empresários na Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), grandes corporações já haviam anunciado ao governador Jatene uma série de novos investimentos no Estado. Entre essas corporações está a Natura. Na reunião em São Paulo, no começo do mês, a vice-presidente de Operação e Logística da empresa, Josie Romero, afirmou que Benevides será o "Vale do Silício" da biodiversidade brasileira. A partir de março do próximo ano a indústria começará a operar sua primeira fábrica na Amazônia, que será responsável por quase toda a produção de óleos e sabonetes da companhia no País. Hoje essa produção é terceirizada por empresas do Sudeste. Trata-se de um investimento de R$ 200 milhões.
A planta industrial da Natura deverá produzir, em 2016, 70 mil toneladas de massa de sabonete e 12 mil toneladas de de óleos e manteigas por mês que serão distribuídas para todo o País. A ideia é que a fábrica seja, no futuro, a porta de entrada da empresa no Hemisfério Norte. Com o empreendimento, o número de famílias paraenses fornecedoras de insumos para a empresa vai aumentar de 3 mil para 15 mil.
Também presente ao encontro na sede da Fiesp, o presidente da empresa recicladora de alumínio paulista Alloys, Marcel Popovici, anunciou ao governador Simão Jatene sua entrada no Pará. Ele implantará uma indústria para coleta e reciclagem de alumínio em Barcarena. A indústria via investir R$ 130 milhões para produzir tarugos, caixilhos e peças injetadas (essas últimas destinadas ao mercado automobilístico) a partir de insumos reciclados. "Vamos trazer uma fábrica que não existe no Brasil", afirmou.
Segundo David Leal, o interesse demonstrado pelos grandes grupos é resultado direto da política de incentivos a investimentos, realizada pelo governo do Estado. “O papel da Seicom é exatamente esse, atrair essas empresas para cá e fazer com que esses projetos sejam executados no nosso território, agregando valor ao Estado e verticalizando a nossa produção”, explicou.

Texto:
Adison Ferrera


Crianças celebram o Natal D`água no Mangal
Os moradores do entorno do Parque Zoobotânico Mangal das Garças, as crianças do Centro Comunitário Ester Mota e da Igreja do Oleiro, no bairro do Tapanã, tiveram uma manhã de celebração em clima natalino, na última segunda-feira, 16, por conta do  Projeto Natal D’água, uma realização da Casa Civil da Governadoria em parceria com a Organização Social Pará 2000, que administra o Parque.
A irrevererência da Trupe de Bubuia abriu a programação. Os palhaços Pierierieca, Jojoca, Rubilota e Chorona contaram a história de São Nicolau, como é mais conhecido o Papai Noel, no espetáculo “Cadê o Noel?”. Na sequência, a garotada recebeu lanches doados pelo Armazém das Festas e, como não poderia deixar de ser, a visita do Papai e Mamãe Noel, que além de brinquedos distribuíram carinho e muita simpatia, garantindo às crianças um dia mais do que especial. Encerrando as atividades, adultos e crianças foram convidados a fazer uma visita monitorada pelo Parque.
A idealizadora do projeto Natal D’água, primeira dama Ana Jatene, acompanhou a programação e fez questão de ressaltar a satisfação em poder proporcionar às crianças carentes um Natal mais feliz. “O projeto foi criado com o intuito de unir pessoas que trabalham de forma voluntária para garantir assistência às pessoas que se encontram em condição de vulnerabilidade social. Hoje contamos com alguns parceiros valorosos, que nos ajudaram fornecendo os lanches, os presentes e até o espaço, como é o caso da OS Pará 2000, que mais uma vez abriu as portas do Mangal para receber as crianças reunidas aqui”, ressaltou.
“O brilho no olhar de cada criança é o que sem dúvida nos motiva a trabalhar cada vez mais e melhor para poder proporcionar momentos de lazer e integração para as crianças”, avaliou Gabriela Landé, presidente da Organização Social Pará 2000.
Do Centro Comunitário Ester Mota no bairro do Tapanã, Caylane Farias, 9 anos, apaixonou-se pelas borboletas. “Essa manhã foi única, vi bem de pertos muitas borboletas, hoje foi o melhor dia da minha vida”, comentou. William Ryan, de 11 anos, que mora no entorno do Parque e não perde nenhuma programação. “Sempre que tem atividade no Mangal eu e meus irmãos participamos, hoje foi muito divertido, foi uma manhã diferente para nós todos”, ressaltou.

Texto:
Fernanda Scaramuzzini


Governador preside entrega de 500 Cheques Moradia, no Centur
O governador Simão Jatene presidirá a entrega de 500 Cheques Moradia nesta quarta-feira, 18, no Auditório do Centur, em Belém, pela Companhia de Habitação do Pará (Cohab). A cerimônia de entrega do benefício habitacional terá início às 9 horas. Na oportunidade, serão beneficiadas pessoas com deficiência e em situação de vulnerabilidade social, incluindo as 10 famílias vítimas do incêndio ocorrido em setembro deste ano, no bairro da Sacramenta.
O Cheque Moradia já conseguiu mudar a vida de 4.780 famílias paraenses, somente neste ano de 2013, proporcionando a melhoria da qualidade da habitação dessas pessoas e liberando mais de R$ 46 milhões em recursos para a compra de material de construção.
O programa, que é de caráter eminentemente social, foi criado há dez anos para possibilitar a famílias com renda de até três salários mínimos, construir, ampliar e/ou reformar suas casas. A finalidade é responder ao problema do déficit e da inadequação habitacional, tendo sido o instrumento utilizado exclusivamente para a aquisição de materiais de construção, em fornecedores legalmente estabelecidos no Estado.


Texto:
Rosa Borges


Sefa entrega prêmios da Nota Fiscal Cidadã nesta quarta-feira, 18
Será amanhã, às 17 horas, no auditório da Secretaria da Fazenda (Sefa) a entrega dos prêmios do quinto sorteio do Programa Nota Fiscal Cidadã. Um total de 3.219 consumidores foi premiado no evento, realizado no dia 12 de dezembro. Foram mais de um milhão de bilhetes gerados para 83.311 participantes. O valor total dos prêmios soma R$ 290.950,00.
Serão entregues 3.389 prêmios, distribuídos da seguinte forma: um prêmio especial de R$ 30 mil; um prêmio de R$ 20 mil; um prêmio de R$ 12 mil; um prêmio de R$ 5 mil; 22 prêmios de R$ 500,00; 112 prêmios de R$ 200,00; 560 prêmios de R$ 100,00 e 2691 prêmios de R$ 50,00.
Os quatro primeiros premiados são: Vera Lucia Zacarias Moreira, do bairro Mangueirão, Belém, ganhou R$ 30 mil; Gilvandro Noronha Machado, de Fátima, Belém, ganhou R$ 20 mil; Samuel de Lima Vale, do bairro da Cremação, Belém, ganhou R$ 12 mil e Maria Neide Carneiro Ramos, do bairro Aeroporto, de Breves, ganhou R$ 5 mil.
No evento de amanhã haverá a participação dos bonecos da ONG Rádio Margarida, fantasiados de nota, cupom fiscal e máquina emissora de cupom fiscal, que cantarão paródias de músicas e farão apresentação de uma peça teatral.


Texto:
Ana M. Pantoja


Governo republica resultado da Prova Oral da Polícia Civil
Em atendimento a decisões da 1ª e da 3ª Varas de Fazenda de Belém, a Secretaria de Estado de Administração (Sead), em parceria com a Universidade do Estado do Pará (Uepa), republicou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira, 17, o resultado provisório da Prova Oral do Concurso Público da Polícia Civil. A prova corresponde à penúltima subfase da primeira etapa da seleção e vale dez pontos.
De acordo com a orientação judicial, a Uepa recalculou a pontuação atribuída aos candidatos, divulgada no dia 29 de novembro, considerando agora dois pontos, no máximo, para cada um dos critérios de avaliação da prova oral. São eles: domínio do conteúdo, onde foi verificado o conhecimento da área do direito; segurança, no qual o candidato teve que mostrar autoridade naquilo que estava defendendo; capacidade de argumentação e síntese, que serão utilizadas nas atividades de caráter investigatório e apuratório; fluência verbal, necessária para a comunicação oral explícita e compreensiva do futuro profissional; e emprego correto do padrão culto da língua portuguesa.
Foram aprovados 438 candidatos, divididos entre os cargos de delegado, escrivão, investigador e papiloscopista. A despeito da mudança, nenhum deles alterou sua situação de ‘aprovado’ para ‘eliminado’. Ainda de acordo com as decisões dos juízes Francisco Daniel Brandão Alcântara (1ª Vara) e Cláudio Hernanes Silva Lima (3ª Vara) será permitido ao candidato requerer cópias da ficha de avaliação da prova oral e da avaliação de cada um dos membros da banca examinadora.
O cronograma da seleção também foi alterado. Agora, os candidatos poderão solicitar esclarecimentos técnicos quanto ao resultado provisório no dia 18 de dezembro e interpor recursos no período de 20 a 23 do mesmo mês, no protocolo da Diretoria de Acesso e Avaliação (DAA) da Uepa (Rua do Una, 156 – Telégrafo), no horário de 8 às 14h, em envelope lacrado, devidamente assinado, encaminhado à Comissão do concurso.
A próxima etapa é a Investigação Criminal e Social, de responsabilidade da Polícia Civil do Pará. Será disponibilizada no endereço eletrônico paginas.uepa.br/concursos, uma Ficha de Informações Confidenciais para fins da investigação criminal e social, que deve ser preenchida e anexada aos documentos solicitados. Os candidatos devem entregar a documentação específica nos dias 23 e 24 de janeiro, no Protocolo da DAA. O resultado do recurso e o resultado final da 1ª etapa do concurso serão divulgados no dia 7 de fevereiro de 2014.
O resultado da Prova Oral também está publicado no endereço http://paginas.uepa.br/concursos, onde os candidatos podem fazer o acompanhamento individual da seleção.
Etapas - A Prova Oral foi realizada entre 4 e 8 de novembro, em Belém. Os candidatos tiveram que responder às perguntas da banca examinadora sobre direito penal, processual penal, direito administrativo e constitucional. Não foi permitido o uso de nenhum tipo de consulta durante a realização da prova. Foi considerado aprovado o candidato que alcançou, no mínimo, a nota 7 (sete) na pontuação total desta avaliação.
A seleção para os cargos de delegado, escrivão, investigador e papiloscopista é realizada em duas etapas, ambas de caráter eliminatório. A primeira etapa, realizada sob a responsabilidade da Uepa, abrangeu seis subfases: Prova Objetiva; Prova de Capacitação Física; Exames Médicos; Exame Psicológico; Prova Oral; e ainda a Investigação Criminal e Social, de caráter eliminatório, sob a responsabilidade da Polícia Civil do Pará.
A Prova Objetiva de múltipla escolha foi realizada nos municípios de Altamira, Belém, Itaituba, Marabá, Redenção e Santarém.  As demais subfases da primeira etapa foram realizadas na capital do Estado.
A segunda etapa corresponde ao Curso Técnico Profissional, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade da Polícia Civil do Estado do Pará, a ser realizado e ministrado pela Academia de Polícia Civil/IESP, em suas instalações no município de Marituba.


Texto:
Ize Sena


Uepa realiza o I Natal Solidário
Nesta quarta-feira, 18, a Universidade do Estado do Pará (Uepa) promove o seu I Natal Solidário, no campus III da Universidade. A programação começa a partir das 8h, reunindo adultos e crianças em torno de jogos recreativos, atividades culturais e oficinas, além da doação de brinquedos e alimentos.
Os donativos foram arrecadados pelos servidores técnico-administrativos,  docentes e comunidade do entorno da instituição, e serão organizados em cestas especiais. Para a coordenadora do Curso de Educação Física da Uepa, professora Marta Genu, o I Natal Solidário da Uepa é, antes de tudo, um esforço que se faz para aproximar a comunidade do dia a dia da universidade. “A intensão maior desse Natal solidário vai muito além do assistencialismo, ele busca estreitar os laços com a comunidade, reiterando a necessidade de ter uma instituição de ensino superior atenta às demandas da comunidade do entorno”, ressalta a professora.
A ação faz parte das atividades das duas brinquedotecas da Uepa - Joana D’Arc e Carlos Coimbra - que, ao longo do ano, fazem o atendimento à comunidade, a partir de atividades educativas e lúdicas.
As brinquedotecas da Uepa
Fundada em 2003, a Brinquedoteca Joana D’Arc, fica no campus III da Uepa e tem o objetivo de promover a formação dos alunos e de fomentar e valorizar as atividades lúdicas entre crianças, jovens, adultos e idosos, com o estímulo das experiências interpessoais, e a melhoria da qualidade de vida da população.
O atendimento ao público acontece de segunda a quinta-feira, das 8h30 às 11h30, e das 14h30 às 17h30. Escolas públicas e particulares podem agendar visitas. O agendamento pode ser feito pelo telefone (91) 3266-2640 (ramal 213).
Já a Brinquedoteca Carlos Cardoso da Cunha Coimbra, que funciona no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), começou em 2011 como um projeto de extensão e agora se institucionaliza como laboratório pedagógico. As atividades são voltadas a crianças a partir dos dois anos até idosos, com uma metodologia própria, chamada de Múltiplas Inteligências. Além de receber visitas em suas instalações, o corpo técnico vai até as escolas.
O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h de 13h às 17h. o agendamento é feito na própria Brinquedoteca.
Serviço: I Natal Solidário da Uepa, dia 18 de dezembro, a partir das 8h.
Local: Campus III da Uepa - Ginásio de Educação Física (Av. João Paulo II, 817).
Atendimento na Brinquedoteca Joana D'arc:
De segunda a quinta-feira.
Campus III da Uepa (Av. João Paulo II, 817).
Manhã: de 08h30 às 11h30
Tarde: de 14h30 às 17h30
Agendamento de visitas: (91) 3266 2640. Ramal: 213.
Atendimento na Brinquedoteca Carlos Coimbra:
De segunda a sexta-feira
Centro de Ciências Sociais e Educação - CCSE (Tv. Djalma Dutra, s/n, Bloco 1)
Manhã: de 8h às 12h
Tarde: de 13h às 17h

Texto:
Janine Bargas


Jucepa debate demandas e crescimento de suas unidades nos municípios
Cerca de 70% do total de empresas registradas no Pará são formalizadas, atualmente, nas Unidades Desconcentradas da Junta Comercial do Estado do Pará, que atuam no interior. As unidades que mais constituem empresas são, pela ordem, as de Marabá, Santarém, Castanhal, Parauapebas e Redenção. De olho nesse crescimento, que aponta para a expansão do desenvlvimento do Estado em direção aos municípios, a Junta iniciou, na manhã desta segunda-feira, 16, o VI Encontro do Registro Mercantil com as Unidades Desconcentradas e Avaliação da Gestão, contando com a presença de servidores lotados no interior do Estado. 
O coordenador da Assessoria Regional, Marcello Sá Pantoja, considera o encontro uma oportunidade de integração entre os profissionais da capital e do interior. "A maior arrecadação da Junta vem do interior, então precisamos fomentar ainda mais as UD's", adiantou. Segundo ele, as demandas do interior, incluindo a necessidade de pessoal, serão ouvidas, com o objetivo de melhorar seu desempenho. No final do encontro, um documento será elaborado, incluindo orientações para que toda a gestão volte os olhos para o interior. Pantoja lembrou, ainda, a necessidade de despertar o interesse das prefeituras pela presença de uma unidade da Junta no seu município, de modo a possibilitar a formalização de empresas, levando mais progresso para o Estado como um todo.
Na reunião de instalação do Seminário, realizada no Auditório Adalberto Acatauassu Nunes, o presidente da Jucepa, Paulo Sérgio Pinheiro, discorreu sobre os projetos implantados ou em implantação. Foi também realizada palestra sobre o passo a passo do processo de constituição, visando reduzir as dúvidas dos usuários e aumentar a celeridada na tramitação dos processos, ministrada por José Eduardo da Silva. Em outra palestra, Ana Carolina Almeida abordou o tema "Abrindo portas e construindo pontes a partir de uma comunicação eficaz".
A iniciativa do encontro é das equipes da Diretoria de Registro Mercantil e da Assessoria Regional, com apoio dos demais setores da instituição. A programação, que se estende até a próxima sexta-feira, 20, inclui mesas-redondas e palestras sobre cadastro, cooperativas, sociedades anônimas e motivação.


Texto:
Diane Maués


Coral do Caps Grão Pará faz apresentação em shopping de Belém
O coral Nossa Voz, formado por usuários do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Grão Pará, em Batista Campos, fez nesta segunda-feira, 16, uma apresentação no shopping Pátio Belém, como parte da programação natalina voltada aos usuários do Centro. Composto por 21 integrantes, o grupo tem como regente a enfermeira Mariza Santos.
Segundo a diretora do Caps Grão Pará, Nathércia Barros, além do atendimento clínico, as atividades de socialização são fundamentais para a melhoria do comportamento do paciente, pois ajudam na desenvoltura de cada um, tanto com seus amigos quanto com seus familiares. “A integração entre os pacientes, familiares e funcionários faz parte do projeto terapêutico do Caps. Por isso, é de fundamental importância promover eventos temáticos para reinserir estes pacientes”, afirmou.
Vinculado à Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o Caps é um serviço de saúde comunitário mantido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), com referência em tratamento para pessoas que sofrem de transtornos mentais e outros quadros clínicos. O objetivo é oferecer atendimento à população da área de abrangência, com acompanhamento clínico e reinserção social.
O atendimento inclui visitas domiciliares, acolhimento ao usuário e familiares, atividades socioeducativas e sociorrecreativas, como passeios, exercícios físicos, palestras e oficinas terapêuticas. Ao longo do ano, o centro promove várias confraternizações entre seus pacientes, nas principais datas comemorativas.
O Caps Grão Pará atende diariamente cerca de 200 pessoas com consultas médicas, psicológicas e sociais. A equipe multidisciplinar é composta por enfermeiros e técnicos de enfermagem, médicos, psicólogos e assistentes sócias. O centro funciona 24 horas, com plantão das equipes de saúde e cinco leitos de observação e repouso para atender pacientes moderados e prevenir crises.
Serviço: o Caps Grão Pará (Caps III) fica na Rua dos Tamoios, 1342, no Jurunas. Telefone: (91) 3269-6732.


Texto:
Edna Sidou


Emater assina convênio de cooperação técnica
O escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Placas, oeste do estado, assinou convênio de cooperação técnica com a prefeitura municipal para a incorporação de recursos humanos, com o objetivo de ampliar o atendimento às famílias de agricultores tradicionais e assentados da reforma agrária, que vivem principalmente da pecuária mista e cultura de mandioca, milho, pimenta-do-reino e cacau. O convênio vai dinamizar principalmente a atuação da empresa no município com relação à elaboração de projetos de crédito rural e de Cadastro Ambiental Rural (CAR).


Texto:
Paula Portilho


Saldo de campanhas externas reforçam estoque de sangue
A Fundação Hemopa comemora o saldo 880 comparecimentos e 683 coletas de bolsas de sangue efetivadas durante as oito campanhas externas que foram realizadas desde o dia 3 até o dia 13 deste mês, em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA), Hospital Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, Shopping Castanheira e Escola Estual de Ensino Fundamental e Médio “Tereza D’avila”. Essas ações também efetuaram 213 novos cadastros de doadores de medula óssea. As doações reforçaram o estoque estratégico do hemocentro.
O cronograma de campanha externa segue até o final do mês. No dia 18, haverá coleta com apoio da unidade móvel do Hemopa no Hospital Porto Dias. No dia 19, a ação será promovida em parceria com o Hospital de Aeronáutica de Belém. Nos dias 20, 27 e 28, a unidade de coleta de sangue do hemocentro estará estacionada na Avenida Presidente Vargas, em frente ao prédio do Banco do Brasil. Em todas as campanhas externas a meta é de 100 doações/dia.
A participação popular nas campanhas é de grande importância para restauração do banco de sangue, que enfrenta dificuldade com a redução de aproximadamente 30% do comparecimento de doadores, em períodos festivos, como o mês dezembro, por exemplo.
Quem pode doar sangue: Candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos e peso acima de 50 kg. É necessário apresentar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum, ao contrário, o doador deve estar bem alimentado. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três. O resultado dos exames dos doadores podem ser obtidos on line, por meio do site wwW.hemopa.pa.gov.br, em 30 dias após a coleta do sangue.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis, com idades entre 18 e 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Padre Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Maiores informações pelo fone: 0800 280 8118, de 2ª a 6ª-feira, das 8h às 18h; e aos sábados, até as 17h.

Texto:
Sérgio Moraes


Resultados do PIB colocam Belém em 2º lugar entre os municípios do Pará
Pela primeira vez, desde 1999, Belém não ocupa a primeira posição nos resultados do Produto Interno Bruto (PIB) - relativos ao ano de 2011 - dos 143 municípios paraenses, divulgados na manhã desta terça-feira, 17, pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados já estão disponíveis no site do Idesp, com informações sobre PIB; Valor Adicionado Bruto Agropecuário, Industrial, dos Serviços e da Administração Pública; PIB per capita dos municípios, expressos a preços correntes, e o Índice de Gini do PIB e dos Setores Econômicos. O objetivo é acompanhar o nível de concentração das atividades econômicas no Estado.
O PIB do Pará totalizou R$ 88,371 bilhões em 2011, conforme divulgou o próprio Idesp no dia 22 de novembro. Os dez municípios que mais se destacaram, em ordem decrescente, foram Parauapebas, Belém, Ananindeua, Marabá, Barcarena, Canaã dos Carajás, Tucuruí, Santarém, Castanhal e Oriximiná. Foi a primeira vez, na série de 1999 a 2011, em que a capital não ocupou a primeira posição. Parauapebas liderou, com R$ 19,8 bilhões, enquanto Belém registrou R$ 19,6 bilhões. Além disso, dois outros municípios de economia mineral forçaram alterações no ranking: Canaã dos Carajás subiu duas posições e Oriximiná uma posição, respectivamente. A participação dos dez maiores municípios no PIB do Estado foi de 69,69% em 2011, superior aos 69,18% do ano anterior.
No que diz respeito ao PIB per capita, quando se divide o valor do Produto Interno Bruto pela população estimada de cada lugar, os dez municípios que se destacaram, com maiores PIBs per capita a preços de mercado corrente, foram Parauapebas, Canaã dos Carajás, Barcarena, Tucuruí, Ourilândia do Norte, Oriximiná, Floresta do Araguaia, Marabá, Xinguara e Belém. Paragominas e Almeirim deixaram de participar do ranking dos maiores PIBs per capita, sendo ultrapassados por Xinguara e Ourilândia do Norte. As quatro primeiras posições permaneceram inalteradas e o indicador dos municípios de Parauapebas e Canaã dos Carajás se distanciaram dos demais municípios da lista, bem como da média estadual, em comparação ao ano anterior
Na outra ponta da lista, Curralinho permaneceu com o menor PIB per capita, no valor de R$ 2.462. A economia do município se sustenta na administração pública, que participou com 60,30% no total do VA, o terceiro maior percentual do Estado. As demais atividades econômicas de maior impacto no valor adicionado do município foram a Construção Civil, a Pesca e a Extração Vegetal, principalmente do fruto do açaí. A Resex de uso sustentável Terra Grande-Pracuúba abrange 33,7% da área do município e é habitada por populações extrativistas tradicionais, cujas atividades principais são a agricultura de subsistência, a criação de animais de pequeno porte e o extrativismo vegetal.
No ranking, Curralinho é seguido por Bagre (R$ 2.505), Cachoeira do Arari (R$ 2.721), Muaná (R$ 2.906), Anajás (R$ 3.039), Terra Alta (R$ 3.125), Irituia (R$ 3.180), Melgaço (R$ 3.183), Bujaru (R$ 3.253) e Gurupá (R$ 3.302). A diferença entre o maior  e o menor PIB per capita municipal (respectivamente Parauapebas - R$ 124.181,23 e Curralinho - R$ 2.462) foi de R$ 121.719,23 mil em 2011.
Entre as Regiões de Integração (RI), duas delas, Carajás e Metropolitana, tiveram participação de quase 60% no PIB total do Pará, sendo 31,22% e 28,29% respectivamente. O destaque é para a Região de Integração de Carajás, que ganhou 3 pontos percentuais, alavancada por Parauapebas, Marabá e Canaã dos Carajás; ao passo que a RI Metropolitana perdeu pouco mais de 1 ponto percentual. se comparado ao resultado anterior, com destaque para Belém e Ananindeua.
Serviços - A análise das atividades e dos setores econômicos distribuídos entre os municípios demonstra que, no cálculo do Produto Interno Bruto para os 143 municípios do Pará, medido pelo valor adicionado, o setor de serviços foi o mais representativo em 126 municípios, a indústria em 12 e a agropecuária em 5, estrutura igual a de 2010.
Entre as atividades do setor de serviços, o comércio, a administração pública e os transportes foram as atividades que mais contribuíram para a composição do ranking do setor. No ranking dos dez maiores municípios no valor adicionado do setor, os municípios de Belém, Ananindeua, Marabá e Castanhal apresentaram o comércio como a principal atividade econômica. Em Paruapebas, a atividade que mais contribuiu para o setor de serviços foi a de transportes. Para os outros dez maiores, a administração pública foi a atividade predominante.
Quanto ao VA da Indústria de 2011 distribuído entre os municípios, pode-se observar maior concentração entre os setores econômicos. As indústrias extrativa e de construção civil foram as atividades que mais contribuíram para a composição do ranking do setor. Entre os dez primeiros municípios no VA da indústria, seis (Parauapebas, Canaã dos Carajás, Oriximiná, Paragominas, Ourilândia do Norte e Breu Branco) apresentaram como principal atividade industrial a extrativa mineral, que corresponde a mais da metade do VA do setor. Em Barcarena e Marabá, a atividade predominante foi a indústria de transformação. A construção civil foi a principal atividade nos municípios de Belém e Ananindeua. E em Tucuruí, a atividade industrial em destaque foi a produção e distribuição de energia elétrica.
Já o setor agropecuário do Estado do Pará apresentou crescimento real de 2,7%, em 2011, gerando R$ 4,895 bilhões, o equivalente a 6,1% do PIB paraense. A distribuição do VA do setor agropecuário entre os municípios manteve a concentração, em comparação com 2010. No ranking dos maiores valores adicionados na agropecuária, a pecuária bovina e a lavoura temporária foram as atividades que mais contribuíram na formação do ranking do setor. A lavoura temporária foi predominante nos municípios de Santarém - com destaque para os cultivos de mandioca e cereais -, e Acará - com o cultivo da mandioca. Para os demais municípios do ranking, a pecuária bovina foi a principal atividade, contribuindo com mais de 60% do VA do setor nesses municípios. Em Paragominas, a criação de bovinos foi a atividade com maior contribuição, aproximadamente 40%, seguida das atividades de lavoura e silvicultura.


Texto:
Fernanda Graim


Lançamento da web-série Amazônia Samba
Nesta quarta-feira, 18, às 19h, o Circuito das Artes do Instituto de Artes do Pará recebe o lançamento da web-série "Amazônia Samba". O projeto é idealizado e apresentado pelo cantor e compositor paraense Arthur Espíndola, e tem por objetivo a pesquisa e difusão do samba autoral produzido na região amazônica, a integração dos ritmos e instrumentos regionais ao samba e o constante diálogo entre tradição e contemporaneidade no cenário musical. O projeto é o resultado da Bolsa de Pesquisa, Criação, Experimentação e Divulgação em Artes 2013 do IAP.
Concebida no formato de minidocumentários, com duração de 30 minutos, a web-série "Amazônia Samba" tem dois episídios prontos, contando um pouco da trajetória de um personagem da história do samba amazônico, com entrevistas, curiosidades, informações e apresentações musicais. A primeira temporada terá 8 episódios, cada um postado mensalmente no site da série.
No lançamento, nesta quarta, dia 18, serão exibidos os dois primeiros episódios da série com os compositores Edmundo Souto e Toninho Nascimento. Ambos são paraenses e estão radicados no Rio há muitos anos. Edmundo é um dos autores, junto com Danillo Caymmi e Paulinho Tapajós, da inesquecível Andanças, imortalizada por Beth Carvalho. Toninho é autor, em parceria com Romildo, dos dois maiores sucessos de Clara Nunes: Conto de areia e Deusa dos orixás. Os dois episódios têm a participação especial dos intérpretes paraenses Gigi Furtado, Yashmin Friaça, Pedrão Frade e Larissa Leite. No mesmo dia será também lançado o site do programa onde além dos episódios da série o público poderá acessar conteúdos exclusivos do projeto.
Chamada para o lançamento: http://bit.ly/1hatJOf
Informações sobre o Circuito das Artes 2013: www.iap-circuitodasartes.com.br


Texto:
Dani Franco


Reunião de Avaliação de Controle da Malária
A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) realiza a Reunião de Avaliação de Controle da Malária com representantes dos municípios prioritários para o combate à doença (Afuá, Anajás, Ananindeua, Belém, Breves, Chaves, Cametá, Goianésia do Pará, Ipixuna do Pará, Limoeiro do Ajuru, Maracnã, Moju, Paragominas, Portel, São Caetano de Odivelas, Tucuruí e Viseu).
Podem ser entrevistados o diretor de Controle de Endemias, Bernardo Cardoso, o coordenador estadual de Controle da Malária, Cláudio Cardoso e representantes dos municípios.
A reunião ocorre amanhã, 17, a partir das 08h30 no Hotel Beira Rio.


Texto:
Roberta Vilanova


Reunião Pacto pela Educação
Membros dos doze comitês gestores regionais do Pacto pela Educação do Pará e Parceiros do Pacto se reúnem nesta terça-feira, 17, no Hangar Convenções e Feira da Amazônia, em Belém, para mais um encontro estadual. Também participarão da reunião a representante do Instituto Synergos, Wanda Engel, e o secretário de Estado de Educação, Cláudio Ribeiro. O objetivo da reunião é dar andamento aos encontros dos comitês, após formalização. Cada comitê é composto por dois representantes do Estado, um secretário municipal de Educação, um secretário municipal de assistência social, um representante de empresa parceira do pacto, um representante da sociedade civil e um representante da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). Ontem, o governador Simão Jatene assinou contrato com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que destinou US$ 200 milhões para a educação do Estado do Pará. Em contrapartida o Estado vai aplicar outros US$ 100 milhões na ampliação de vagas e na melhoria da rede física das escolas públicas.
Cada membro de comitê tem um caderno de informações sobre a situação das escolas estaduais da região, a fase de implantação de cada um dos 34 programas, projetos do pacto no ano de 2013 e o que está previsto para o ano de 2014, inclusive reformas e construções de novas escolas.
Entre as prioridades apontadas para os comitês regionais, estão o treinamento técnico do comitê com esclarecimentos sobre as metas, funcionamento e projetos do pacto; a mobilização e o envolvimento dos seus membros junto aos municípios de cada região, sobretudo aqueles com o menor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb); a mobilização dos municípios para adesão ao Sispae (Sistema Paraense de Avaliação Educacional); e o estabelecimento de fluxos e de canais de comunicação entre os comitês regionais.
Ao longo do mês de setembro foram instalados comitês nas regiões de integração do Baixo Amazonas, Carajás, Lago de Tucuruí, Marajó, Metropolitana, Tapajós, Tocantins, Rio Caetés, Rio Capim, Rio Guamá e Xingu. Os comitês são responsáveis, entre outras ações, por acompanhar a implementação de programas e projetos do pacto - que prevê um investimento de quase R$ 1 bilhão na rede estadual de ensino até 2017 - nas escolas estaduais localizadas em cada região, identificar pontos de atenção e ter comunicação direta com o Comitê Estadual do Pacto.
Lançado em 26 de março deste ano, o pacto é um esforço liderado pelo governo do Estado e conta com a integração de diferentes setores e níveis de governo, da comunidade escolar, da sociedade civil organizada, da iniciativa privada e de organismos internacionais, com o objetivo de promover a melhoria da qualidade da Educação no Pará, tendo como principal meta elevar o Ideb do Pará em 30% até o ano de 2017.

Texto:
Antenor M. d. S. Filho


Mestrado em Ciências da Religião da Uepa convoca candidatos
O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade do Estado do Pará (Uepa) convoca os candidatos aptos à segunda fase do processo seletivo 2014 para entregar, de terça (17) a quinta-feira (19), os documentos solicitados em edital, entre eles, uma cópia autenticada do diploma de curso de graduação, obtido em qualquer área do conhecimento e reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).
Os candidatos devem se dirigir, das 9 horas ao meio-dia e das 13 às 16 horas, à secretaria do programa, localizada no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), no bairro do Telégrafo. Os candidatos residentes fora de Belém devem encaminhar, exclusivamente por Sedex, a documentação requerida até quarta-feira (18), aos cuidados do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Uepa. O endereço para a postagem é Rua do Una, 15, Telégrafo, Belém-PA, CEP 66.113-200.
A seleção é composta por cinco fases. A terceira corresponde à habilitação e avaliação dos pré-projetos de pesquisa. Na quarta fase haverá a entrevista sobre o pré-projeto de pesquisa e do currículo lattes do candidato. A quinta e última etapa, de caráter obrigatório e não-eliminatório, será a prova escrita de proficiência em língua estrangeira ou nacional.
O programa abrange duas linhas de pesquisa: “Movimentos e Instituições Religiosas”, que estuda os estabelecimentos socioculturais, levando em consideração as dinâmicas individuais e coletivas da práxis religiosa; e “Hermenêutica das Linguagens da Religião”, que concentra o trabalho no estudo das linguagens e da tradição interpretativa da religião. Os estudos serão fundamentalmente de natureza hermenêutica teológica, filosófica, antropológica e literária.
O resultado final está previsto para ser divulgado em 14 de fevereiro de 2014, no Diário Oficial do Estado e nos sites www.uepa.br e http://paginas.uepa.br/ppgreligiao. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (91) 3299-2262 ou pelo e-mail ppgreligiao@gmail.com.

Texto:
Ize Sena


Uepa inscreve para seleção de montores dos cursos de tecnologia
O Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) inscreve até 21 de janeiro para a seleção de monitores bolsistas e voluntários.  São ofertadas 45 vagas, distribuídas entre os cursos de design, engenharia de produção, tecnologia de alimentos, engenharia florestal e engenharia ambiental. As vagas são para Belém, Paragominas, Castanhal, Redenção, Cametá, Marabá e Altamira.
Os alunos interessados devem preencher o formulário disponível no site http://sistemas.uepa.br/cadastromonitorccnt, imprimi-lo e juntá-lo às cópias dos seguintes documentos: carteira de identidade e CPF; declaração de disponibilidade de carga horária para o exercício da monitoria em 2014; ficha individual com aproveitamento da disciplina a que concorre; comprovante de matrícula atual. Todos os documentos deverão ser protocolados no centro ou campus onde funciona o curso pretendido, em pacote lacrado e identificado com o nome completo do candidato e a área de conhecimento em questão.
A homologação das inscrições e do cronograma de provas está marcada para 7 de fevereiro, e o resultado final sai no dia 28 seguinte. Para ser monitor, o aluno deverá, entre outros critérios, estar regularmente matriculado no curso de graduação que está oferecendo a vaga almejada; ter integralizado a disciplina objeto de monitoria até o momento da inscrição; e, no caso de concorrer a vagas de laboratórios, ter experiência quanto às atividades desenvolvidas no espaço.
A seleção será feita com análise da ficha individual ou histórico escolar do aluno e prova escrita ou prática, a ser definida pela comissão organizadora, de acordo com a necessidade da disciplina. Será considerado aprovado o candidato que alcançar a média igual ou superior a sete no computo geral do processo seletivo, e será classificado o candidato que estiver dentro do número de vagas ofertadas. Os demais aprovados poderão ser convocados como monitores voluntários, de acordo com a ordem de pontuação, desde que seja justificada a necessidade na disciplina.
Serão aceitos recursos no prazo de 48 horas após a publicação do resultado final da seleção, protocolados no respectivo campus onde o candidato se inscreveu. O monitor atuará sem vínculo empregatício, pelo período de um ano, durante 15 horas semanais, em atividades de ensino, pesquisa e extensão, definidas em plano de trabalho a ser elaborado junto aos professores orientadores. A bolsa é no valor de R$ 678.
A monitoria incentiva a participação do aluno nas atividades da universidade e o interesse pela dedicação à docência, pesquisa e extensão. Com orientação de um professor, a monitoria busca ainda a capacitação didática e científica do aluno e a integração em todos os segmentos da Uepa. Mais informações: (91) 3276-4011.

Texto:
Ize Sena







 
Setur e Arquidiocese de Belém firmam parceria para fortalecer o turismo religioso
A Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e a Arquidiocese de Belém firmaram nesta segunda-feira (16), na Cúria Metropolitana de Belém, termo de cooperação técnica para a execução de ações conjuntas com foco no fortalecimento do turismo religioso. A parceria foi selada pelo secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, e o arcebispo metropolitano de Belém, dom Alberto Taveira.
O acordo tem como objetivo fomentar a formatação de produtos e serviços de turismo religioso, cabendo à Setur coordenar as atividades de articulação institucional com as empresas privadas e o trade de turismo, com vistas ao desenvolvimento de política pública, produtos e serviços do segmento. A Arquidiocese de Belém fará a articulação com o clero e comunidades paroquiais e também com a Conferência Nacional dos Bispos do Barsil (CNBB), com objetivo de mobilizar e envolver a comunidade religiosa nas ações de fomento ao turismo religioso.
O convênio terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado mediante aditivo específico. “Esse é um momento mais que oportuno pelo recente reconhecimento do Círio de Nazaré como Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco. Isso trará benefícios para o Estado. Estamos trabalhando num processo sequencial no segmento de turismo religioso”, disse Adenauer Góes, ao falar do principal produto turístico do Pará em atração de turistas e geração de receita.
“Foi a cultura da fé que levou a um reconhecimento dessa envergadura, tendo em vista a devoção religiosa, como um segmento turístico capaz de gerar emprego, de promover a multiplicação da renda, entendendo que para o turismo acontecer se fazem necessários investimentos em infraestrutura e na qualidade da rede de prestação de serviços”, completou o secretário.
Dom Alberto Taveira, ao relembrar o momento em que ele e Adenauer Góes presentearam o Papa Francisco, em nome do Estado do Pará, com a imagem peregrina da Rainha da Amazônia, confeccionada especialmente para a ocasião, destacou a importância da Pastoral do Turismo, que será coordenada pelo padre Carlos Augusto.
“É uma oportunidade muito bonita de tornar oficial algo que já vem acontecendo, como quando estivemos representando o Pará na Jornada Mundial da Juventude, levando a imagem de Nossa Senhora de Nazaré”, disse. “Estamos dando mais um passo, de tal forma que possamos construir as bases e práticas da Pastoral do Turismo, conforme era de interesse das duas entidades”, concluiu.

Texto:
Israel Pegado


Polícia Civil faz doa de brinquedos para crianças carentes em Paragominas
A Polícia Civil entregou no último domingo (15) brinquedos para crianças carentes do bairro Nova Esperança, em Paragominas, no nordeste paraense. Segundo a escrivã Edileia Farias, uma das responsáveis pela arrecadação, no decorrer do ano, foram executados projetos na região no intuito de arrecadar as doações para as crianças carentes do bairro.
As doações tiveram o apoio dos os policiais que atuam nas unidades dos municípios de Dom Eliseu, Ulianópolis, Aurora do Pará, Ipixuna do Pará, Mãe do Rio e Paragominas. Foram doados dezenas de carrinhos, bonecas e bolas. "Já estamos no segundo evento naquele bairro e pretendemos continuar em 2014", disse a policial civil.

Texto:
Walrimar Santos


Proerd conclui formação de nova turma
O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd- PMPA), conclui as atividades de 2013 amanhã, 17, com uma solenidade de formatura que será realizada no templo central da Igreja Assembleia de Deus, localizado na avenida Governador José Malcher, esquina com a travessa 14 de março, das 07h30 às 12h. Presente em 64 países o Proerd está sendo desenvolvido no Pará desde 2003, onde já atingiu aproximadamente 100 mil jovens, sendo 24.500 somente em 2012.
Participarão da solenidade amanhã, cerca de dois mil alunos das escolas participantes, do 5º ao 7º ano, concluintes do curso de multiplicadores, além de pais e da comunidade escolar estarão presentes. A cerimônia encerra a atividade em 2013 com saldo extremamente positivo, sendo destaque no Pará como ação preventiva efetiva da PMPA, onde o programa está institucionalizado desde 2011.   

Texto:
Leno Carmo


Polícia Militar doa bicicletas e distribui presentes em evento natalino
O Centro Integrado de Psicologia e Assistência Social da Diretoria de Pessoal da Polícia Militar participa este ano do projeto Carta ao Papai Noel pelos Correios, da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). A PM assumiu 50 das cartas deixadas pelas crianças participantes. Elas vão ganhar 50 bicicletas, arrecadas pelos integrantes das diretorias e unidades que compõem o complexo do Comando Geral da corporação.
A entrega das bicicletas ocorrerá sexta-feira (20), às 9 horas, no auditório do quartel do Comando Geral, com a participação da banda de música da PM, chegada do Papai Noel, distribuição de lanches e de presentes. Na ocasião, uma das cartas será lida pela criança que a escreveu.

Texto:
Leno Carmo


Vice Governador entrega Cheque Moradia e inaugura Banpará em Mojuí dos Campos

O vice governador Helenilson Pontes entregou cheques moradias para 22 famílias em Mojuí dos Campos, no oeste paraense e inaugurou a primeira agencia do Banpará no Município. Mojuí dos Campos é o mais novo município brasileiro que foi desmembrado de Santarém no ano de 2012. Foram investidos pelo Governo do Estado neste município em cheques moradias R$ 315 mil. Este é décimo terceiro município beneficiado pela Companhia de Habitação do Pará (Cohab).
Até 31 de dezembro de 2012 Mojuí foi um distrito de Santarém, ascendendo à categoria de município com a posse de seu primeiro prefeito em 1º de janeiro de 2013. Helenilon Pontes comentou que  agencia foi feita inaugurada com tecnologia de ponta e que não deixa a desejar  a nenhuma outra agência de outra instituição ou de outro município. Para ele todo o investimento do Governo do Pará é resultado de um compromisso com a população e resultado de parceria com as prefeituras como a de Mojuí dos Campos. Este ano, o planejamento estratégico do banco já determinou a inauguração de onze unidades. Outras cinco ainda serão instaladas nos municípios de Bom Jesus do Tocantins, Santa Luzia, Marituba e na Rodovia Augusto Montenegro. Para 2014, o planejamento do Banpará comporta a inauguração de outros 33 pontos de atendimento. " É o compromisso do governador Simão Jatene com o desenvolvimento econômico da população de todas as regiões do Estado", comentou Pontes.
Habitação - Nos 10 anos de criação do programa Cheque Moradia, já foram investidos pelo Governo do Estado mais de R$ 200 milhões no combate à miséria e à pobreza no Pará. Inicialmente, o Cheque Moradia foi criado pelo governador Simão Jatene com o objetivo de benefciar servidores públicos estaduais com renda de até três salários mínimos. O benefício foi expandido para vítimas de incêndio, portadores de deficiência física e, finalmente, para toda a população que necessita de condições dignas de moradia.
A dona de casa Maria José da Silva, 40, agradeceu ao Estado, pois sem o Cheque Moradia não teria condições de construir sua casa. " Eu acreditei e agora vou começar as obras para fazer uma casa melhor para a minha família",  ressaltou emocionada.
Para ter acesso ao Cheque Moradia é necessário ter renda familiar bruta de até três salários mínimos, ser funcionário público estadual, não ter sido beneficiado com casa ou apartamento em qualquer programa de moradia. Em caso de nova construção, ter casa própria, cedida ou ocupada pacificamente, em caso de ampliação ou melhoria, ter lote próprio, cedido ou ocupado pacificamente há mais de cinco anos, em caso de construção e disponibilizar mão-de-obra.  

Texto:
Márcio Flexa


Fornecimento de água será interrompido amanhã em 5 conjuntos habitacionais para troca de tubulação
Um trecho de 25 metros de rede de encanamento vai ter a tubulação trocada nesta terça-feira,17 no setor de  abastecimento localizado no Conjunto Satélite, próximo à Rodovia Mário Covas. O serviço será realizado pela Coordenadoria Técnica da Unidade Augusto Montenegro, da Companhia de Saneamento do Pará.
O trabalho que começa 8 horas, foi programado em virtude dos vazamentos de água que vêm se intensificando na tubulação de recalque do Conjunto Moto Bomba2, que aduz água para o reservatório elevado do Satélite. Neste último fim de semana houve outro vazamento na tubulação do Conjunto Moto Bomba 1, que também aduz para o mesmo reservatório, por isso foi necessária a substituição de 25 metros da tubulação de cimento amianto por uma nova de PVC.
Para que o serviço seja realizado, será preciso suspender o fornecimento de água a partir das 8h da manhã nos conjuntos Satélite, Pedro Teixeira, Orlando Lobato e Residencial Ilha Porchat. Segundo o Gerente da Unidade Augusto Montenegro, Tulipan Campos, “a população vai sentir no mesmo dia a diferença na intensidade da água que chega às torneiras após a troca da rede”. Ele informa ainda que a área vai ser escavada e precisa ficar seca para que possa ser feita troca da tubulação. Por isso que o abastecimento  de água vai precisar ser suspenso temporariamente. O serviço está programado para encerrar às 16h do mesmo dia.


Texto:
Andrea Cunha


Alunos da rede pública e privada passam por avaliação educacional
Começa nesta terça (17) e vai até quinta-feira (19) o período de aplicação do Sistema Paraense de Avaliação Educacional (Sispae), do qual participam alunos do quarto ano e da sétima série do ensino fundamental e das três séries do ensino médio, da rede estadual de ensino e das escolas de 73 municípios que aderiram ao Sispae. O objetivo é obter dados e informações sobre o desempenho dos estudantes em relação ao desenvolvimento de competências e habilidades cognitivas necessárias à inserção e participação na vida social, cultural e econômica do país.
Com as informações obtidas, o Sispae fornecerá subsídios para o ajuste de políticas educacionais, visando a autonomia da escola e o estabelecimento de parcerias com diferentes segmentos sociais, em busca de uma maior desenvoltura na atuação dos estabelecimentos escolares e do desenvolvimento de uma cultura de avaliação que envolva toda a comunidade escolar.
Com os resultados do Sispae haverá, também, contribuições para o desempenho do professor, na área de avaliação, e à busca de alternativas didáticas mais adequadas ao processo de ensino-aprendizagem, foco do processo. O sistema é inclusive uma importante ferramenta para melhorar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).
A avaliação do Sispae é importante, pois proporciona um diagnóstico fidedigno sobre a educação em cada escola municipal e de toda rede de ensino e possibilita o acesso a instrumentos e apoio técnico que visam a elaboração mais precisa de ações que vão dar um retorno para seu município, além de qualificar o corpo técnico da Secretaria Municipal de Educação na área de avaliação escolar.

Texto:
Eliane Cardoso


Web-série Amazônia Samba no Circuito das Artes do IAP
Nesta quarta-feira, 18, às 19h, o Circuito das Artes do Instituto de Artes do Pará recebe o lançamento da web-série Amazônia Samba. Idealizado e apresentado pelo cantor e compositor paraense Arthur Espíndola, o projeto tem por objetivo a pesquisa e difusão do samba autoral produzido na região Amazônica,  integração dos ritmos e instrumentos regionais ao samba e o constante diálogo entre tradição e contemporaneidade no cenário musical. O projeto é o resultado da Bolsa de Pesquisa, Criação, Experimentação e Divulgação em Artes 2013 do IAP.
A conceituação musical do projeto surgiu a partir das pesquisas e experimentações musicais do multi-instrumentista, cantor, compositor e produtor musical Arthur Espíndola. Em seu trabalho ele começou a inserir os instrumentos típicos da música regional como curimbó, banjo de carimbó, barrica, chocalho, caixa de marabaixo, entre outros, ao instrumental tradicional do samba. Consequentemente, começou a misturar rítmica e os sotaques da música regional amazônica ao samba. “Comecei a incorporar o lundu ao samba canção, o samba de cacete ao partido alto, o carimbó, retumbão e o marabaixo ao samba tradicional e etc. E fui percebendo como isso enriquecia o som, e como o público se identificava e reagia bem a isso tudo”, declara Arthur. Desta forma o artista acredita ter concebido o que gosta de chamar de Samba Amazônico.
Em paralelo, Arthur passou a pesquisar as raízes do samba que é produzido na Amazônia e se encontrou com a obra de compositores paraenses que foram gravados por intérpretes de renome nacional como Maria Betânia, Alcione, Paulinho da Viola, Beth Carvalho, Clara Nunes, Elizeth Cardoso, Roberto Ribeiro e muitos outros. Arthur fala com emoção de como “foi surgindo uma vontade de mostrar pra todo mundo, que os compositores de alguns dos maiores clássicos do samba eram daqui. Figuras com clássicos compostos como Toninho Nascimento, Edmundo Souto e Chico da Silva.”
Foi nesse processo que surgiu a web-série Amazônia Samba. Concebida no formato de minidocumentários, com duração de 30 minutos, a web-série tem dois episódios prontos, contando um pouco da trajetória de um personagem da história do samba amazônico, com entrevistas, curiosidades, informações e apresentações musicais. A primeira temporada terá 8 episódios, cada um postado mensalmente no site da série.
No lançamento, nesta quarta, dia 18, serão exibidos os dois primeiros episódios da série com os compositores Edmundo Souto e Toninho Nascimento. Ambos são paraenses e estão radicados no Rio há muitos anos. Edmundo é um dos autores, junto com Danillo Caymmi e Paulinho Tapajós, de Andanças, imortalizada por Beth Carvalho. Toninho é autor, em parceria com Romildo, dos dois maiores sucessos de Clara Nunes: Conto de areia e Deusa dos orixás. Os dois episódios têm a participação especial dos intérpretes paraenses Gigi Furtado, Yashmin Friaça, Pedrão Frade e Larissa Leite. No mesmo dia será também lançado o site do programa, onde além dos episódios da série o público poderá acessar conteúdos exclusivos do projeto.
Confira a chamada para o lançamento: http://bit.ly/1hatJOf
Serviço:
Lançamento da web-série Amazônia Samba dentro do Circuito das Artes do IAP
Local: Teatrinho do Instituto de Artes do Pará
Endereço: Praça Justo Chermont, 236. Ao lado da Basílica de Nazaré.
Data: 18/12/2013
Horário: 19h
Informações completas do Circuito das Artes: www.iap-circuitodasartes.com.br


Texto:
Dani Franco


Pará em Obras - Mais da metade da nova Avenida Independência está concluída
As obras do prolongamento da Avenida Independência, entre os municípios de Ananindeua e Marituba, na Região Metropolitana de Belém, avançaram significativamente neste semestre. No primeiro trecho do projeto, entre a Rodovia BR-316 e a Avenida Zacharias de Assumpção, a pavimentação do novo corredor está praticamente em fase de acabamento. De acordo com os fiscais da Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb), órgão responsável pela obra, em menos de um ano de trabalho – a obra foi iniciada em março deste ano -, mais da metade da nova avenida já está concluída.No último trecho do projeto, que vai da rotatória do 40 Horas até o Icuí-Guajará, foram iniciadas, recentemente, a construção de duas pontes de concreto, cada uma com 15 metros, atrás da antiga Granja do Icuí. Os dois eixos do perímetro também já receberam a primeira camada de asfalto – Binder. No trecho intermediário do projeto, a construção de outras duas pontes, sobre o rio Maguari, também foram iniciadas. As estruturas, cada uma com 240 metros, ligarão a Rua Quinta das Carmitas, no Distrito Industrial à Estrada do Curuçambá.
Mantendo-se o ritmo intenso de trabalho, a expectativa é que a obra seja entregue no primeiro semestre de 2014, antes mesmo do prazo previsto inicialmente, que era setembro. “Dos 9,5 quilômetros do projeto, cerca de 4 quilômetros já receberam, pelo menos, a primeira camada de asfalto. A partir de agora, vamos permanecer avançando diariamente em cima do cronograma e fazendo o possível para entregar a nova Independência, já em junho, com trafegabilidade em todos os trechos para a população”, assegurou Reinaldo Leite, um dos engenheiros da Seidurb responsáveis pelo acompanhamento da obra.
Uma das etapas mais trabalhosas do projeto, exige, além do esforço para agilizar o cronograma das obras físicas, dedicação e sensibilidade na área judicial.Para que a obra avance da avenida Zacharias de Assumpção, em Ananindeua, até o quilômetro 9 da BR-316 - neste trecho está prevista a construção de um viaduto, que interligará o novo corredor à Alça Viária -, o projeto prevê a desapropriação e o remanejamento de algumas casas e de parte de um estabelecimento comercial, localizado justamente na saída para a BR. Ao término do processo, as obras seguirão com a terraplanagem do local e finalização da pavimentação.
Orçado em cerca de R$ 120 milhões, o projeto prevê a continuação da avenida Independência, a partir da rotatória da Estrada do 40 Horas até a BR-316, interligando os municípios de Belém, Ananindeua e Marituba. O novo corredor segue nas áreas de domínio das Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte), acompanhando as linhas de transmissão de energia que atravessam os bairros do Icuí, Maguari e Distrito Industrial. A obra é considerada fundamental para viabilizar o trânsito  na Região Metropolitana e se  constitui  em importante corredor de tráfego alternativo para entrada e saída da capital paraense.
Diretamente, cerca de 300 mil moradores da área serão beneficiados com o novo corredor. Para o operador de áudio, Diego Avan, 22, que mora no conjunto Fernando Corrêa, situado nas intermediações da nova Independência, os benefícios trazidos pela obra já são sentidos pela população do local. “Toda essa área era coberta por mato e a violência era absurda. Apesar dos transtornos causados por uma obra desse porte, antes nós tínhamos dificuldades muito maiores. Não conseguíamos, por exemplo, sequer atravessarmos do conjunto para o outro lado da rua”, recorda.
A lembrança também ainda é nítida na memória de Sandriane Rodrigues, 28. “Aqui era abandonado e ninguém queria vir para cá”, comenta a estudante, que há 20 anos mora no Distrito Industrial. “Quando ficar tudo pronto, também não tenho dúvidas que ficará bem melhor, tanto para nós, moradores da área, quanto para os motoristas que estão entrando ou saindo da cidade”, completou.
Informações complementares da obra:
Início da obra: março de 2013
Previsão de conclusão: Primeiro semestre de 2014
Andamento: 55%
Secretaria responsável: Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb)
Empresa responsável: EIT Engenharia
População beneficiada: Região Metropolitana de Belém 

Texto:
Amanda Engelke


Helio Franco recebe título de “Amigo do Hospital de Aeronáutica de Belém”
O secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco, foi agraciado com o título de “Amigo do Hospital de Aeronáutica de Belém (HABE)”, como agradecimento pelo apoio que tem dado à instituição hospitalar militar. A entrega aconteceu nesta segunda-feira,16, às 10h, no pátio do hospital, durante solenidade alusiva ao 70º aniversário de criação do HABE e de Imposição de Medalha Militar, presidida pelo comandante do I Comando Aéreo Regional (Comar), Major-Brigadeiro Carlos Eurico Peclat dos Santos, acompanhado do diretor do HABE, Coronel Médico Eduardo Serra Negra Camerini. O evento foi prestigiado por militares e convidados.
O título de “Amigo do HABE” foi criado pela portaria HABE Nº 05/SDIR de 20 de dezembro de 2007, com a finalidade de distinguir civis e militares que contribuíram de forma relevante para o desenvolvimento, engrandecimento e aprimoramento das atividades desenvolvidas pelo Hospital. Além de Helio Franco, também foram homenageados com o título de “Amigo do HABE”, o comandante da Base Aérea de Belém, Coronel Aviador Marcos dos Santos Silva; o chefe do I Serviço Regional de Recrutamento e Mobilização, Tenente Coronel de Infantaria Rubens Chaves Martins; o chefe do I Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, Tenente Coronel Aviador Maurício Teixeira Leite; a adjunta do Rancho do I Comar, Tenente nutricionista Jeane Kelly Tavares Saraty; o inspetor da Guarda Municipal de Belém, Danilo Fonseca França; o diretor da Qualifisio, José Luís Muller Pingarilho; o diretor do Innefro, Mário Roberto Freire Lobato; a gerente regional da Hapvida, Tarita Livino Dourado; e o administrador da Hapvida, Ivan Lima Araújo. Todos receberam as honrarias das mãos do Coronel Camerini e do chefe da Divisão Médico-Hospitalar do HABE, Tenente-Coronel Médico Laerte Lobato de Moraes.
Na cerimônia, também foi entregue o título de “Servidor Padrão do HABE”, que existe desde 2004 e visa a premiar e reconhecer os servidores civis e militares da instituição que primam pela dedicação ao trabalho, profissionalismo, assiduidade, companheirismo e criatividade no desempenho de suas atribuições. Foram agraciados com esse título o 1º Sargento Cláudio João Guedes Souza; o Cabo Rodrigo Antônio Rogério Damião de Sousa; e o servidor civil João Guilherme Medeiros de Sousa.
Após a entrega das honrarias, foi ouvido o pronunciamento do diretor do HABE, Coronel Médico Camerini, que contou um pouco da história dos 70 anos do Hospital de Aeronáutica de Belém, que foi fundado em 13 de dezembro de 1943, durante a segunda guerra mundial, tendo com finalidade inicial a prestação de apoio aos combatentes. Ele enumerou a quantidade de atendimentos feitos pelo Hospital em 2013 aos militares da Aeronáutica e seus familiares, destacando 70 mil atendimentos médicos, 1.500 internações e 700 cirurgias, além de outros procedimentos. A solenidade encerrou com o lançamento do Selo Comemorativo dos 70 aos do HABE, no Espaço de Convivência Coronel Médico Laércio Proença de Moraes.



Texto:
Roberta Vilanova


Emater realiza I Feira Natal Arte- Flor

Na próxima quarta-feira, 18 e quinta-feira, 19, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) realiza a I Feira Natal Arte-Flor.  O evento que acontece pela primeira vez, servirá para produção, exposição  e comercialização de arranjos florais, artesanato e plantas ornamentais envasadas. As produções são resultado de qualificação contínua prestada pela Emater, a artesãs dos municípios de Marituba, Ananindeua e Benevides, esposas de agricultores familiares. Os produtos podem ser adquiridos por preços até 50% menor que os praticados em feiras e supermercados ou lojas do ramo da Região Metropolitana de Belém.
As plantas ornamentais serão comercializadas entre R$ 5 e R$15. O material é produzido por egressos do Sistema Penal, capacitados por meio da Emater, parceira do projeto Cultivando Flores e Vidas do Programa Articulação e Cidadania.
Segundo Soraya Araújo, técnica da Emater, a produção tem diferenciais e o público que for à feira poderá presenciar. Os arranjos florais podem ser feitos em diversas cores e tamanhos, utilizando motivos natalinos, e ainda podem ser personalizados. "  Nós podemos fazer um arranjo ao gosto do cliente, com flores ou frutas. Quem tiver um vaso  e quiser usá-lo como suporte para o arranjo também pode trazer", afirma a técnica.Os arranjos florais, que utilizarão alpinia, bastão do imperador, helicônia, shampoo, orquídea, angélica e folhagens diversas, produtos tropicais, adaptados ao clima regional, portanto mais resistentes. Um arranjo que utiliza flores tropicais tem duração de pelo menos dez dias, enquanto que um arranjo com flores temperadas não tem duração maior que três dias. 



Texto:
Iolanda Lopes


Santa Casa alerta sobre como evitar escalpelamento
A menina L.S., de sete anos, é a oitava vítima de escalpelamento atendida na Fundação Santa Casa do Pará neste ano. Ela sofreu o acidente na última semana quando navegava por um rio da região do Marajó, precisamente no município de Breves. A mãe de L.S explicou que elas viajavam de lancha, em um momento de descuido dos pais, a criança se dirigiu às proximidades do motor da embarcação. "Ela deixou uma mecha (de cabelo) de fora e foi justamente a parte que acabou gerando o acidente", explicou Leida Nogueira.
A família usa, rotineiramente, o barco como meio de transporte. No dia do acidente, mãe e filha estavam acompanhadas do pai e faziam o trajeto de aproximadamente 30 minutos para visitar a avó da menina. Os primeiros socorros foram feitos no hospital de Breves. No dia seguinte ao acidente L.S. foi encaminhada a Belém para a Santa Casa, referência estadual neste tipo de atendimento. "Agora ficarei mais atenta a este tipo de acidente. Isso não pode mais acontecer, com certeza", frisou Leida.
Na última sexta-feira,13, a criança foi avaliada pela equipe médica da Santa Casa, que identificou o escalpelamento como parcial (cerca de 40%). O tratamento é à base de antibióticos, que agem para controlar a infecção e ajudar na cicatrização. O próximo procedimento será a reavaliação do caso. L.S, que cursará a terceira série do Ensino Fundamental, pode ser encaminhada ao Espaço Acolher, um programa de atendimento às vítimas de escalpelamento, em que uma equipe multiprofissional, formada por médicos, enfermeiros, assistentes sociais, terapeuta ocupacional e psicólogos, atua para evitar sequelas psicológicas.
A Santa Casa alerta para este tipo de acidente, que tem acontecido principalmente nas regiões do Marajó, Metropolitana, Nordeste Paraense, Baixo Tocantins e Tapajós. As embarcações que navegam com o eixo desprotegido expõem os usuários a acidentes que podem causar mutilações. Mulheres e crianças são as maiores vítimas. Para evitar o escalpelamento, é necessário ter cuidado, principalmente com crianças, e manter o cabelo totalmente preso e coberto com bonés ou outro acessório. Também é preciso evitar o uso de colares e cordões no pescoço e a manutenção de uma distância segura do eixo da embarcação. A Marinha do Brasil oferece e instala gratuitamente a proteção do eixo do motor, sem multas ou punições aos proprietários ou condutores de barcos.

Texto:
Nilson Cortinhas


Campanhas externas reforçam estoque de sangue do Hemopa
A Fundação Hemopa comemorou o saldo de 880 comparecimentos e 683 coletas de bolsas de sangue efetuadas durante as oito campanhas externas realizadas do dia 3 ao dia 13 deste mês, em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA), Hospital Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, Shopping Castanheira e Escola Estual de Ensino Fundamental e Médio Tereza D’Ávila. As ações também alcançaram 213 novos cadastros de doadores de medula óssea. As doações reforçaram o estoque estratégico do hemocentro.
A gerente de Captação de Doadores do Hemopa, assistente social Juciara Farias, ressaltou que as coletas vão possibilitar o atendimento transfusional de aproximadamente 2.700 pacientes. Ela agradeceu às instituições parceiras e destacou sua importância na manutenção do estoque de sangue da hemorrede estadual. E lembrou que os voluntários dedicam um tempo de suas vidas para salvar outras vidas, de pessoas que provavelmente nunca vão conhecer.
O cronograma de campanha externa segue até o final do mês de dezembro. No dia 18, haverá coleta com a unidade móvel do Hemopa, no Hospital Porto Dias. No dia 19, a ação será promovida em parceria com o Hospital de Aeronáutica. E nos dias 26 e 27, a unidade de coleta de sangue do hemocentro estará estacionada na Avenida Presidente Vargas, em frente ao prédio do Banco do Brasil. Em todas as campanhas externas a meta é de 100 doações/dia..
Juciara Farias explicou que a participação popular nas campanhas é de grande importância para a restauração do banco de sangue, que enfrenta dificuldades com a redução de aproximadamente 30% do comparecimento de doadores, em períodos festivos, como o mês de dezembro, por exemplo. “A insuficiência do quantitativo de doadores de sangue ocorre em toda a hemorrede brasileira. E no Pará não é diferente", disse ela, garantindo que as campanhas e a convocação de doações têm obtido resposta dos voluntários, apesar de todas as dificuldades.
Juciara lembrou, ainda, que para doar sangue basta estar bem de saúde, ter idade entre 16 e 67 anos e pesar acima de 50 quilos. Menores de 18 anos precisam de autorização dos pais ou responsáveis. Homens podem doar a cada dois meses e mulheres a cada três meses. Doar sangue, acrescentou, não dói e não transmite doenças. Para fazer cadastro de medula óssea é preciso estar bem de saúde e ter entre 18 e 55 anos.
Serviço: O Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2109, e realiza coleta de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados das 7h30 às 17h. Maiores informações pelo fone: 0800 280 8118.


Texto:
Vera R. Rojas


Começam os ensaios para a Mostra de Artes Cênicas do Prêmio Cobra Criada
A Fundação Curro Velho deu inicio, na manhã desta segunda-feira, 16, aos ensaios para a apresentação da Mostra de Artes Cênicas do Prêmio Cobra Criada 2013 Max Martins, que começa na próxima quinta-feira. Durante três dias, os vencedores do prêmio vão ensaiar e aprimorar suas apresentações sob a orientação da equipe de artes cênicas da fundação e com consultoria do cenógrafo e performer Nando Lima, uma referência local na área.
Até quarta-feira, 18, a Coordenação de Artes Cênicas do Curro Velho prepara a montagem dos trabalhos, incluindo cenário e iluminação para as oito apresentações selecionadas, entre teatro, dança e performance. Até esta terça-feira, 17, serão realizados ensaios individuais, de modo que cada artista receba orientações e faça ajustes em seu número artístico. Na quarta-feira, 18, haverá ensaio geral com todos os selecionados no edital.
O coordenador da mostra, Danilo Bracchi, conta como está sendo o processo de preparação para o evento. “Já estamos fazendo os ajustes e está sendo bem produtiva a montagem rápida do trabalho para a mostra”, explicou. Bracchi acrescenta que os ensaios funcionam como uma troca de experiência entre os alunos e a coordenação. “Esse momento está servindo para acionar o processo criativo rapidamente. O trabalho também serve como uma troca, um processo colaborativo entre coordenação e alunos”.
Para o dançarino Natan Magno, de 22 anos, um dos selecionados, os ensaios estão sendo uma grande oportunidade. “Estou me aprimorando mais na minha proposta para a mostra e aprendendo muito com o Nando Lima. Eu montei minha apresentação sozinho e, com a experiência de profissionais, posso trabalhar mais, fazendo pequenos detalhes para que ela fique melhor e eu possa mostrar não só aqui, mas em outros concursos e audições futuras” avaliou. Camila Brito, de 16 anos, outra premiada no concurso, considera importante a preparação antes da apresentação principal. “Essa atividade com o Danilo e o Nando nos orientando será de grande ajuda, para melhorar nosso desempenho”, disse ela.
A Mostra de Artes Cênicas dos contemplados no Cobra Criada 2013 Max Martins será apresentada na quinta-feira, 19, e na sexta-feira, 20, às 16 horas, no teatro da Fundação Curro Velho, localizada no final da Travessa Djalma Dutra, no bairro do Telégrafo. A entrada é franca.


Texto:
Andreza Gomes


São José Liberto divulga horário de funcionamento de final de ano
O Espaço São José Liberto, onde funcionam o Museu de Gemas do Pará, o Polo Joalheiro e a Casa do Artesão, informa que na próxima segunda-feira (23), devido ao período natalino, funcionará, extraordinariamente, para visitação, no horário das 9 às 19h. Na terça-feira, 24, véspera de Natal, o local funcionará em horário diferenciado: das 9 às 15h, mesmo horário de funcionamento do dia 31 de dezembro. 
A direção do Espaço São José Liberto também comunica que nos demais dias o horário de funcionamento será normal: de terça a sábado, das 9 às 19h, e aos domingos e feriados, das 10 às 19h . Em 1º de janeiro, feriado nacional, o espaço não abrirá para o público.

Texto:
Luciane Fiuza


Jatene destaca parcerias com o Catar e projetos na área da cidadania e educação no 'Prestando Contas
As novas parcerias com o Catar, o programa Natal D’Água e a entrega de títulos de terra a famílias da Terra Firme foram os temas abordados pelo governador Simão Jatene na edição desta segunda-feira, 16, do programa de rádio “Prestando Contas”, vinculado nas principais rádios da capital e do interior.
O governador iniciou o programa falando sobre a visita que fez ao Catar, a convite da sheikha Mozah bint Nasser Al Misned, que em setembro esteve no Pará. “Fui para participar de um evento internacional na área de saúde, além de identificar pontos de aproximação e oportunidades de negócios entre o Pará e o Catar. A visita foi muito produtiva, assim como as conversas que tivemos”, disse Jatene.
Segundo ele, as parcerias entre o Catar e o Pará já começam a dar bons resultados. Esta semana, um representante da área cultural do Catar virá a Belém para discutir a participação do Pará no Ano do Brasil, que será comemorado naquele país, em 2014. No próximo ano, o estado também receberá a visita de representantes do Qatar Investiment Autorithy, fundo de investimentos criado em 2005, para a negociação de futuros investimentos nas áreas de infraestrutura e logística. “Nas reuniões que tivemos percebemos um grande interesse do país em investir nas áreas de infraestrutura e logística - uma das grandes carências do Brasil e, particularmente, do Estado. Com certeza será uma parceria que renderá bons frutos”, enfatizou.
Ainda durante o programa, o governador falou sobre sua participação no projeto Natal D’Água, realizado no último sábado, 14. Fruto de parceria do Governo do Estado com a iniciativa privada, o projeto vai distribuir, este ano, 10 mil cestas básicas e 60 mil brinquedos aos ribeirinhos das ilhas da Região Metropolitana de Belém e comunidades dos municípios de Salinópolis, São Caetano de Odivelas, São Miguel do Guamá e das ilhas Ajuaí e Urubueua, em Abaetetuba.
Antes de encerrar o programa, Jatene ressaltou a assinatura de um contrato de empréstimo  com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no valor de US$ 200 milhões, para o Programa Pacto pela Educação. Lançado em março deste ano, o programa integra uma série de medidas para melhorar a qualidade da educação paraense e elevar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) em cinco anos.
“Essa operação de crédito vem sendo alinhavada desde o início do governo e tem um significado muito especial para todos nós. É por isso que eu a caracterizo como uma vitória do Pará, não do governador ou do governo. É um empréstimo que será destinado integralmente à educação, e isso não é comum. Não me recordo a última vez em que um governo fez um empréstimo destinado exclusivamente a este setor”, finalizou.

Texto:
Bruna C.


Professores expõem projetos sobre Tecnologias de Informação e Comunicação
A coordenação estadual do Plano de Formação Docente (Parfor) realizou, nesta segunda-feira, 16, no auditório do Instituto Federal de Educação do Pará (IFPA), em parceria com as Instituições Públicas de Ensino Superior (IPES), a culminância do projeto “O uso de tecnologias de informação e comunicação na formação de professores no Estado do Pará", com o objetivo de socializar 16 subprojetos desenvolvidos pelos professores da Educação Básica a partir desta temática.
O Projeto TIC tem o objetivo de facilitar a aprendizagem dos alunos, através do uso de novas tecnologias de informação e comunicação. O projeto foi elaborado pelos professores Adriana Moura, Conceição de Nazaré Brayner, Edna Tereza Souza, Glaucia de Nazaré Silva, Janete dos Santos, Licurgo de Brito, Márcia Valéria Lima, Milena da Silva e Rosângela dos Santos. A orientação ficou por conta dos pesquisadores Ana Rosa de Brito, Ruy Guilherme e Vitor de Souza Castro.
A publicação da Coletânea de Propostas Pedagógicas, com o uso de Tecnologias de Informação e Comunicação, visa, além da disseminação de propostas, apresentar registros de experiências exitosas de aprendizagem mediadas por tecnologias na formação de professores em cursos de licenciatura do Parfor desenvolvidos por cinco instituições de ensino superior: Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade do Estado do Pará (Uepa), IFPA, Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) e Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra).
O professor Ronaldo Meireles Martins desenvolveu o subprojeto “Utilização das novas tecnologias de informação e comunicação e suas ferramentas computacionais para capacitação de docentes da rede municipal de ensino de Tucuruí e Pacajá”, que tem o objetivo de trabalhar com docentes que ainda não possuem habilidade para usar computadores e outros recursos em suas aulas, como slides, por exemplo. “A ideia é mostrar a importância desse instrumento como recurso metodológico e didático. Os professores que participam do projeto já estão trabalhando dessa forma e estão gostando muito do resultado das aulas”, disse ele.
Para Janae Gonçalves, coordenadora estadual do Parfor, os projetos mostram que as tecnologias estão à disposição e não são usadas como deveriam. Para ela, o professor precisa buscar o interesse do aluno pelas aulas e estes novos meios de comunicação ajudam nessa prática. “Os docentes precisam ter em mente que essas tecnologias têm um potencial enorme para tornar as aulas mais produtivas e buscar um olhar diferenciado do aluno. Isso ajuda a mantê-lo em sala de aula, pois as aulas se tornam mais atrativas”, enfatizou ela.
Os autores dos 16 subprojetos são os coordenadores e suas equipes de trabalho que obtiveram financiamento da Fundação Carlos Chagas, sob a coordenação geral da Secretaria de Estado de Educação do Pará (Seduc), e receberam recursos financeiros da Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp).
Segundo o professor Licurgo Brito, presidente do Fórum Estadual de Educação e coordenador geral do Projeto TIC, esses projetos têm o potencial de contribuir com professores que buscam novos recursos didáticos para aprendizagem de Educação Física, Música, Matemática, Geografia, Língua Portuguesa e Física, assim como estratégias e recursos que podem ser utilizados em situações mais amplas de aprendizagem, e que transcendem uma disciplina específica, como nos cursos de Pedagogia, Computação e Educação do Campo.
Para obter êxito e conseguir a disseminação desses projetos, explicou ainda, é preciso mudança nos recursos facilitadores da aprendizagem no ambiente escolar. 


Texto:
Eliane Cardoso


Mostra Pirilampo de Cinema de Animação celebra o mundo mágico do Desenho Animado
Os alunos das oficinas do Laboratório de Animação da Fundação Curro Velho não imaginavam que um dia o material produzido por eles nas oficinas de desenho animado fossem exibidas na tela do cinema mais antigo do Brasil, o Cine Olympia. Foi o que aconteceu na manhã deste domingo, 15, com a exibição de cerca de 20 produções de curtas de animação, dentre eles seis trabalhos vencedores na categoria Cinema de Animação do Prêmio Cobra Criada 2013 – Max Martins, que premiou alunos da Fundação.
Um deles é Gabriel Maciel, de 16 anos, que junto com os amigos Arthur e Levi criou o grupo Crias e Arte. “Eu queria fazer outra oficina, mas me interessei pelo desenho animado. Pretendo continuar nesse ramo da animação, fazer uma faculdade nessa área. Para trabalhar cm animação não precisa saber desenhar, basta gostar”, conta Gabriel Maciel, que não escondia a felicidade em ver os curtas produzidos na FCV sendo exibidos na tela grande. Dona Valdete Maciel, mãe de Gabriel, ressaltou que toda a família vem incentivando o jovem a prosseguir na atividade. “Foi um incentivo da família, começou pela avó, que faz oficina de cerâmica; depois a tia, os irmãos e eu também. É como ele falou, não precisa saber desenhar, basta gostar da coisa e procurar espaços como a Fundação Curro Velho, que incentiva o talento esses alunos”, reforçou.
Patrícia Esquerdo, irmã da aluna Luana Esquerdo, estava orgulhosa ao ver a produção da irmã no Cine Olympia. “A gente sempre apoiou, todos nós sabíamos que ela tinha esse talento para as artes. Ela e irmã, Maiara, sempre trabalharam juntas, uma tem a ideia e a outra produz. E esse Prêmio do Cobra Criada marca o início de uma caminhada, e com o talento ela tem ela deve seguir em frente e nós vamos apoiar, com certeza”, comenta.
Emocionado em ver a produção dos alunos exibida no Cine Olympia, Rosinaldo Pinheiro, instrutor da oficina de animação Stop Motion, afirma que vale a pena cada aprendizado e troca de conhecimentos durante o processo das oficinas. “Eu fiquei muito emocionado em ver o trabalho dos alunos serem exibidos aqui no cinema. Isso faz com que todo o nosso esforço valha a pena. Muitos pais nos procuraram após a apresentação dos curtas para agradecer o apoio que damos e dizer que esse incentivo tem ajudado seus filhos a manter o foco nos estudos e na formação. Isso é gratificante”, comemora Rosinaldo.
A Mostra Pirilampo de Cinema de Animação está programada para visitar as escolas públicas a partir de 2014, como informa Jaqueline Souza, técnica em gestão cultural da Fundação Curro Velho. “A Mostra Pirilampo pretende levar uma mostra itinerante para as escolas como forma de divulgar as oficinas e mostrar o trabalho dos nossos alunos. O objetivo é atrair mais jovens para o Laboratório da Fundação”, explica Jaqueline Souza. Ao todo, foram exibidos mais de 25 curtas de animação, como resultados das oficinas ministradas, e também mostrar os trabalhos premiados tanto no Cobra Criada 2013 como no Cultura Animação, da TV Cultura.
A Mostra Pirilampo de Cinema de Animação marcou o encerramento de um ano de atividades do Laboratório de Animação da Fundação Curro Velho. Andrei Miralha, responsável pelo espaço, ressaltou a importância do estímulo dado ao talento dos alunos. “Tivemos um grande avanço na técnica utilizada pelos alunos, e esse aperfeiçoamento é notório. Esse ano, tivemos alunos que frequentaram as oficinas de janeiro a dezembro. E a vantagem de se ter um espaço exclusivo para as oficinas de cinema de animação, stop motion e desenho animado faz com que mantenhamos esse aluno por mais tempo conosco”.
A criação e estruturação do Laboratório de Animação foi possível graças às parcerias da Sol Informática e da TV Cultura, que exibirá toda a produção de cinema de animação da FCV.

Texto:
Andreza Gomes


Técnicos da Emater participam de capacitação em máquinas agrícolas
Quinze técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) formam a primeira turma do curso de Capacitação em Máquinas Agrícolas, que começou nesta segunda-feira, 16, em Redenção, no sul do Estado. O objetivo da atividade é qualificar os técnicos para elaboração de projetos de financiamento rural na Linha Mais Alimentos do Programa Nacional de Fortalecimento à Agricultura Familiar (Pronaf).
O curso – fruto da parceria entre a Emater e uma empresa de máquinas – atende a 30 técnicos da empresa, divididos em duas turmas. A primeira turma, com técnicos de Rio Maria, São Félix do Xingu, Tucumã, Ourilândia, Água Azul do Norte, Xinguara, Sapucaia e Bannach, conclui o curso nesta terça-feira, 17. A segunda, com técnicos de Pau D´Arco, Redenção, Floresta do Araguaia, Cumaru do Norte, Santa Maria das Barreiras, Santana do Araguaia e Conceição do Araguaia, será capacitada na quarta-feira, 18, e na quinta-feira, 19. Cada turma tem carga horária de 20 horas.
Segundo o tecnólogo de alimentos da Emater, Flávio Pedro Barros, a expectativa é melhorar a elaboração de projetos do Pronaf Mais Alimentos, indicando equipamentos e implementos agrícolas mais adequados aos agricultores familiares, de acordo com a necessidade de cada atividade, e ainda dar uma noção geral de mecânica de tratores à equipe. Além da parte teórica, o curso também é composto de aulas práticas, ministradas em propriedades rurais de Redenção. 


Texto:
Paula Portilho


Emater realiza mutirão em comunidade quilombola de Santa Izabel
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) realiza na manhã desta terça-feira, 17, um mutirão para emissão de declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento à Agricultura Familiar (Pronaf) na comunidade de Boa Vista do Itá, zona rural de Santa Izabel, no nordeste paraense. A ação atende a solicitação do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) com o objetivo de promover o acesso de comunidades tradicionais a políticas públicas.
De acordo com o engenheiro de pesca da Emater, Carlos Roberto Ó de Almeida, na comunidade vivem 51 famílias remanescentes de quilombos que praticam principalmente a mandiocultura, voltada para a produção de farinha, e o cultivo de hortaliças. “Como já tivemos um trabalho anterior de emissão de DAP's, para acesso ao Programa Minha Casa Minha Vida Rural, nossa estimativa é fazer pouco mais de 20 declarações”, explicou. O mutirão começa às 9 horas com a participação de três técnicos da empresa.
A nível nacional, a Coordenadoria de Políticas Públicas para as Comunidades Tradicionais, vinculada ao MDA, contemplou dez comunidades com a realização de mutirões. No Pará, a selecionada foi a de Boa Vista do Itá, que é assistida pela Emater com orientação para o fortalecimento das cadeias produtivas existentes, projetos de crédito rural e também com emissão de DAP`s, documento de acesso a políticas públicas como os programas de Alimentação Escolar (Pnae), Aquisição de Alimentos (PAA), Habitação Rural (PNHR) e o Pronaf. 


Texto:
Paula Portilho


Grupo Timbres, da Susipe, faz três apresentações antes do Natal
Na próxima quarta-feira, 18, o Grupo Timbres se apresenta, às 18 horas, no Tribunal de Justiça do Estado, na Avenida Almirante Barroso, 3089, no bairro do Souza, em Belém. Vinte e três internas do Centro de Recuperação Feminino (CRF) e 7 internos do Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC) fazem parte do grupo, projeto da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), com apoio da Casa Civil da Governadoria, que consiste na formação de um grupo musical formado por internos envolvidos em projetos musicais das duas unidades prisionais.
Eles ensaiam diariamente e contam com um repertório de mais de 16 canções, entre músicas tradicionais de Natal, gospel e MPB. Para os ensaios, o grupo conta com uma equipe formada por cinco instrutores musicais, coordenados pelo arte-educador Ruthiel Felipe, que também ministra aos integrantes do grupo a técnica da partitura corporal, que transforma as notas musicais em movimentos corporais.
A primeira apresentação do grupo ocorreu no lançamento do Projeto Natal D’Água, no último sábado, desenvolvido pelo Programa Articulação e Cidadania, do Governo do Estado, que distribui brinquedos e alimentos às famílias e comunidades ribeirinhas das ilhas de Belém.
Ainda na programação do projeto, o grupo fará duas apresentações no interior do Estado – uma em São Caetano de Odivelas, dia 20, e outra em Abaetetuba, dia 21 – com a participação da cantora lírica Patrícia Oliveira e do maestro Tynoko Costa.
Agenda:
18/12 (quarta-feira): Prédio sede do TJE, às 18 horas
20/12 (sexta-feira): São Caetano de Odivelas, às 20 horas
21/12 (sábado): Abaetetuba, às 20 horas


Texto:
Timoteo Lopes


Governo do Estado entrega novo prédio do Iasep em Castanhal
Com 30 anos de atendimento aos servidores públicos da região nordeste do Estado, o prédio do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep) em Castanhal foi totalmente reconstruído, este ano, pelo Governo do Pará. O espaço, que estava com as instalações elétricas e hidráulicas deterioradas, já não oferecia mais condições de conforto para servidores e clientes, o que trazia muito descontentamento. Após cinco meses de intervenção, hoje, a realidade é outra. “Para se ter ideia, passei muitas tardes sem poder atender direito nossos clientes, por conta do calor, pois o sol batia direto aqui e o ventilador de teto não funcionava”, lembra o assistente administrativo Jorge Dias, servidor do Iasep há 38 anos, 32 dos quais apenas em Castanhal.
O supervisor administrativo do Iasep, Fábio Oliveira, diz que são atendidos diariamente, no local, cerca de 100 servidores, não apenas de Castanhal, mas de toda a região. O Iasep funciona das 8 às 15 horas, para fazer adesão, inclusão, exclusão do plano de saúde e autorizar exames de baixa e média complexidade, além do envio de malotes dos segurados a Belém, já que cirurgias e exames de alta complexidade só podem ser autorizados pela unidade da capital. “Antes, o prédio era desconfortável tanto para os funcionários do Iasep quanto para os servidores do Estado que buscavam atendimento. Hoje, o servidor tem uma melhor qualidade no atendimento, pois a estrutura melhorou muito”, conta.
O antigo prédio do Iasep de Castanhal foi totalmente demolido e, no lugar, outro foi construído. A obra ocorreu entre janeiro e maio deste ano, com investimento de R$ 146 mil do governo do Estado, que entregou à população instalações novas e totalmente refrigeradas. “Eu estou muito satisfeito com esse novo prédio, pois o pessoal daqui sempre nos atendeu muito bem, mas a estrutura estava realmente muito ruim. Agora não, está tudo muito bom”, disse o ex-servidor da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), Antônio Farias, de 82 anos.
A mesma ideia tem a servidora da Superintendência do Sistema Penal (Susipe), Maria Fernandes, de 41 anos. Ela procurou o Iasep para solicitar autorização para um exame por meio do plano de saúde do Estado e se surpreendeu com a nova estrutura. “Embora eu tenha me tornado segurada há pouco tempo, conhecia bem o prédio de antes e realmente estava muito ruim. Hoje está bem melhor, principalmente para quem trabalha aí, porque todos sabemos que trabalhar em um ambiente melhor, gostoso e confortável é imprescindível para se fazer um bom atendimento”, avaliou.


Texto:
elckoliveira


Teatrinho do Mangal encerra o ano com “Contos Populares Portugueses”
A última edição do Projeto Teatrinho do Mangal em 2013 reuniu diversas famílias para mais um domingo de lazer e diversão no Parque Zoobotânico Mangal das Garças, no último domingo, 15.
A atriz Vandiléia Foro, que já se apresentou outras vezes no espaço, conduziu a sessão de contação de histórias, baseada no livro de Consiglieri Pedroso, “Contos Populares Portugueses”. A mistura de fábulas e charadas encerrou com uma grande brincadeira de roda em frente ao Memorial Amazônico da Navegação.
A engenheira florestal, Tangrienne Nemer, 37 anos costuma passear no Parque sempre que tem alguma folga, na companhia da sobrinha Maria Eduarda Nemer, 7 anos. Esta foi a primeira vez que as duas assistiram o Teatrinho do Mangal.
“A Maria Eduarda adorou a contação, respondia todas as perguntas interagiu bastante. E o Momento EcoZoo é uma iniciativa muito interessante, todas as crianças ficaram curiosas, querendo saber tudo sobre os animais; o que é muito bom para despertar nelas o sentimento de responsabilidade”, frisou Tangrienne Nemer sobre o Momento EcoZoo, que apresentou nesta edição três espécies de quelônios, entre eles o tracajá, tipicamente amazônico.
O Teatrinho do Mangal tem entrada gratuita e ocorre aos domingos, a cada quinze dias, no Parque Zoobotânico Mangal das Garças. A próxima edição será no dia 12 de janeiro, aniversário do Parque, com a Trupe de Bubuia em “Convite para o Mangal”.
O projeto é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), via Organização Social Pará 2000. A programação completa pode ser conferida pelo site www.mangalpa.com.br ou nas redessociaistwitter.com/mangal_pa,instagram.com/mangaldasgarcas e facebook/mangaldasgarcasPA.

Texto:
Fernanda Scaramuzzini


Pesquisa da Uepa aponta alta adesão ao tratamento antirretroviral para HIV no Pará
A luta contra os efeitos colaterais e outras complicações leva, muitas vezes, à desistência do Tratamento Antirretroviral (TARV) utilizado para as pessoas que vivem com HIV e Aids, no mundo todo. Mas, apesar de todas as dificuldades de adesão ao TARV, uma pesquisa do Mestrado em Biologia Parasitária, da Universidade do Estado do Pará (Uepa), concluiu que a taxa de adesão a este tratamento é de 70,83% no estado. Este percentual, de acordo com o orientador da pesquisa, professor Regis Andriolo, é superior ao percentual médio de aceitação mundial, que é de cerca de 60%.
A pesquisa resultou em uma dissertação com o tema Adesão ao tratamento antirretroviral altamente ativo em pessoas acometidas pelo HIV/AIDS em uma instituição especializada na cidade de Belém-PA, e foi desenvolvida pela aluna Maria do Carmo Alves, no Centro de Atenção à Saúde em Doenças Infecciosas Adquiridas, a CASADIA. A aluna, que trabalhou por quase duas décadas em um hospital de referência aos pacientes com HIV, conheceu acompanhou muitos casos de pacientes que desistiram no meio do tratamento, o que acabou lhe motivando a realizar a pesquisa e avaliar a prevalência de adesão à terapia antirretroviral.
A estudante criou um questionário e, na CASADIA, entrevistou 264 pacientes, que deviam obedecer alguns requisitos. Entre eles, ser maior de 18 anos, estar no tratamento há mais de seis meses, estar em boas condições físicas e psíquicas para responder ao questionário, e ter aceitado participar do estudo. “A pesquisa surpreendeu, achamos que a porcentagem ia ser baixa. Com a conclusão da pesquisa, vemos a eficácia do tratamento e que, apesar das dificuldades, a medicação funciona, pois a falta de efetividade resultaria em baixa adesão”, afirma Maria do Carmo.
Segundo a aluna, a humanização é fundamental em qualquer tratamento. “A CASADIA chamou atenção também por causa desse quesito. Os pacientes são bem atendidos, o que é um ponto bom para uma pessoa que toma medicamentos para toda a vida e tem uma doença que ainda considerada um estigma. O tratamento não é só tomar a medicação. Ele contempla também o atendimento e os funcionários precisam estar engajados para acolher a população”, ressaltou.
De acordo com o professor Regis Andriolo, “é necessário que resultados de pesquisas científicas rigorosas sevam disseminados entre cientistas e a população em geral. Resultados como estes devem servir de incentivo para todos os demais serviços, independente da especialidade e subespecialidade, para que melhorem suas rotinas e obtenham resultados tão importantes para nós, usuários de tais serviços. No entanto, os resultados negativos de pesquisas científicas sérias também devem ser compartilhados, de modo que haja um planejamento adequado para que sejam corrigidos os eventuais problemas existentes”, afirma o professor, que também coordena o Laboratório de Medicina Baseada em Evidências da Uepa. 
A pesquisa, que foi defendida e aprovada em outubro, agora está passando por uma revisão para ser entregue à Uepa. A prescrição do TARV segue as recomendações terapêuticas vigentes no Brasil. Estes medicamentos são distribuídos de forma gratuita a todos que necessitam utilizá-los, de acordo com a lei nº 9.313 de 1996.

Texto:
Ize Sena


Prazo de adesão ao Programa de Regularização Fiscal termina no dia 20
O prazo para adesão ao Programa de Regularização Fiscal (Prorefis) da Secretaria de Estado da Fazenda vai até a próxima sexta-feira, 20 de dezembro. O programa permite a empresas que têm débitos do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação, ICMS, quitar as dívidas com desconto de multas e juros. A adesão deve ser feita exclusivamente pelo site da Secretaria da Fazenda, no endereço eletrônico www.sefa.pa.gov.br/prorefis.
Utilizando a inscrição estadual e o CNPJ, a empresa poderá fazer a simulação de pagamento dos débitos, em parcela única ou em várias parcelas. A homologação da adesão será efetivada no momento do pagamento da primeira parcela, a ser feita até o dia 20 de dezembro. De acordo com o decreto, os contribuintes que têm processos no âmbito administrativo e desejam aderir ao Prorefis devem formalizar a desistência, junto ao Contencioso Fiscal, até quinta-feira, 19 de dezembro.
O valor da parcela não poderá ser inferior a 100 Unidades Padrão Fiscal do Estado do Pará (UPF-PA), que é de R$ 2,4294, e poderão aderir 28.587 empresas. O Estado tem, hoje, 150 mil contribuintes ativos e, na carteira de cobrança da dívida ativa, existem quatro bilhões de reais em débitos.
As opções de recolhimento no Programa de Regularização Fiscal são:   
Parcela única, com redução de 85% das multas e juros;
02 (duas) parcelas, com redução de 75% das multas e juros;
03 (três) parcelas, com redução de 70% das multas e juros;
05 (cinco) parcelas, com redução de 65% das multas e juros;
07 (sete) parcelas, com redução de 60% das multas e juros;
09 (nove) parcelas, com redução de 55% das multas e juros;
10 (dez) parcelas, com redução de 50% das multas e juros.


Texto:
Ana M. Pantoja


Site do Espaço São José Liberto está no ar
O novo site do São José Liberto já está em atividade. O objetivo, com a criação do portal de comunicação para a instituição, é ampliar o conhecimento e o acesso aos produtos e serviços oferecidos pelo espaço, além de noticiar eventos do São José Liberto, que abriga setores criativos e promove a geração de trabalho e renda, o empreendedorismo criativo, a inovação e capacitação profissional, tendo a cultura e o turismo como elementos transversais do seu funcionamento.
O Espaço São José Liberto e o Programa Polo Joalheiro do Pará são mantidos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) e da organização social Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), gerenciadora do espaço, contando com o apoio de rede de parceiros.
O site pode ser acessado no seguinte endereço: saojoseliberto.com.br.

Texto:
Luciane Fiuza


Segup adia lançamento do Plano Estratégico de Segurança
A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) informa que a cerimônia de lançamento do Plano Estratégico de Segurança Pública, que seria realizada nesta segunda-feira, 16, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém, foi transferida para o próximo mês de janeiro. A mudança deve-se ao fato de que a Segup pretende fazer, também, durante o mesmo evento, o lançamento oficial dos planos regionais de Segurança Pública, das 15 Regiões Integradas de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Pará (Capital, Região Metropolitana de Belém, Guamá, Tocantins, Marajó Oriental, Caeté, Capim, Marajó Ocidental, Lago de Tucuruí, Carajás, Xingu, Baixo Amazonas, Araguaia, Alto Xingu e Tapajós), cujo trabalho de elaboração está em fase de finalização.

Texto:
Lene Alves


Crédito Rural em Augusto Corrêa
Quarenta e sete agricultores de Augusto Corrêa, na Região do Salgado, devem receber, até o final do ano, quase R$ 400 mil do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), destinados à aquisição de apetrechos para a pesca artesanal no rio Imburaí e à implementação de lavouras de mandioca em cerca de dez comunidades. Os projetos individuais, cujos valores variam de R$ 2,5 mil e a R$ 82 mil, foram elaborados pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e desde semana passada já estão sendo analisados pelo Banco da Amazônia e Banco do Brasil.

Texto:
Aline Miranda


Sepaq entrega 30 mil alevinos para piscicultura em Goianésia do Pará
Os piscicultores de Goianésia do Pará, no sudeste do Estado, vão poder acompanhar de perto a criação de peixes em cativeiro, através da Unidade Demonstrativa construída pela prefeitura do município. A Secretaria de Estado de Pesca e Aquicultura, que é parceira do projeto, já fez a doação de 30 mil alevinos para os tanques escavados da unidade modelo.
A doação dos alevinos, filhotes da espécie tambaqui, faz parte da segunda etapa da parceria firmada entre Sepaq e Prefeitura de Goianésia. “Primeiro nós realizamos a capacitação dos produtores interessados na criação de peixes em cativeiro no município. Ano que vem, outros piscicultores serão beneficiados”, explicou o secretário adjunto de Pesca e Aquicultura, Edinaldo Ramos.
Mais de 200 produtores já foram treinados para trabalhar com a criação de peixes em cativeiro, em seis comunidades do município. “Já foram construídos 18 tanques pela prefeitura e até o final do ano pretendemos chegar a 30”, disse o secretário de Pesca de Goianésia, Cleiton Simões. O trabalho conta com o apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater). Entre as comunidades beneficiadas está o Assentamento de Santa Paula, onde foram construídos 8 tanques escavados.
Outra alternativa viável para a criação de peixes em Goianésia do Pará é a modalidade tanque-rede, uma vez que o município fica no entorno do Lago da Hidrelétrica de Tucuruí. “Já entramos com pedido de licença ambiental para realizar essa atividade no lago, mas ainda estamos aguardando a autorização dos órgãos competentes”, disse a secretária de Agricultura, Abrasia Arifa.


Texto:
Christian Emanoel


Educação básica do Pará receberá investimentos de US$350 milhões
Em uma parceria inédita, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) assinou a primeira operação de crédito para a área da educação com um Estado brasileiro.  A instituição vai investir US$ 200 milhões e outros US$ 150 milhões serão aplicados pelo governo do Estado como contrapartida ao programa, que objetiva melhorar a qualidade e aumentar o acesso à educação básica e fundamental em todo o Pará. O programa visa a ampliação de vagas na educação básica e fundamental, melhoria do desempenho de alunos e aperfeiçoamento da gestão educacional. A principal finalidade do empréstimo assinado pelo BID com o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Educação, é elevar em 30% nos próximos cinco anos, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) alcançado pelo Estado nos últimos anos. O último contrato de financiamento feito pelo BID na área da educação havia ocorrido em 1998, em parceria com o Governo Federal.
Durante o evento de assinatura do documento que autoriza o empréstimo, a representante do BID no Brasil, Daniela Marquis, destacou que a decisão da entidade de investir em educação é buscar a melhoria para a América Latina. Ela ressaltou ainda a iniciativa do Pará, “que decidiu investir para melhorar a qualidade de ensino, permitindo um real acesso a uma educação de qualidade na região”.
Marcelo Perez Alfano, especialista em educação do BID, também comentou a importância do convênio firmado com o Governo do Estado. “Temos um compromisso grande com a região Norte, pois o Pará tem desafios grandes na cobertura e na qualidade educativa”, asseverou.
Sobre o BID conceder o empréstimo inédito a um Estado brasileiro, Alfano comentou. “Temos a certeza do desafio para a educação de qualidade e na ponta estão o Estado e os municípios que têm o conhecimento do serviço educativo. Então nós tomamos uma decisão estratégica de ficar com aqueles que têm a responsabilidade concreta com as crianças e nossos jovens de um Estado da região norte”, afirmou.
O secretário de Educação, Cláudio Ribeiro, enfatizou o impacto que o empréstimo do BID terá sobre a educação paraense. “É um projeto fundamental que irá virar a página da educação no Pará”. 
O governador Simão Jatene, após assinatura da operação de crédito, agradeceu a atuação do deputado federal Nilson Pinto (PSDB), do secretário de Educação, Cláudio Ribeiro, e dos demais envolvidos no projeto Pacto pela Educação no Pará, que resultaram na aprovação do empréstimo junto ao BID. Sobre o ineditismo da parceria com o órgão interamericano, Simão Jatene destacou que não se tratou de uma mera escolha, mas resultado de uma operação com o objetivo prático de melhorar a qualidade da educação no Pará. “Buscar esse investimento junto ao BID, isso mostra que estamos preocupados desde o início com essa área, (educação)”.
Histórico - Falando sobre o que representa esse investimento para educação em todo o Estado, o governador foi enfático. “Não podemos perder essa chance histórica. O Pacto pela Educação é uma realidade, é uma oportunidade histórica. Isso vai permitir um número maior de jovens e crianças na escola, mas, sobretudo, melhorar a qualidade da educação”, ressaltou  Simão Jatene. Ele enfatizou que o Pacto pela Educação será utilizado para ampliar o número de escolas, a reforma de escolas, no sistema de avaliação, o sistema de avaliação continuada de professores, na melhoria do sistema de gestão de escolas.
O governador do Estado destacou que o projeto pede a colaboração de toda a sociedade paraense. “O governo vai colocar mais 140 milhões, é dinheiro do povo paraense, então isso tem que nos unir, fazer com que o pacto não seja desse ou daquele, não é apenas do Estado, mas de toda  sociedade. A chance que nós temos desse projeto ser revolucionário é que todos nós falamos em prioridade para a educação. A história nos tem mostrado que entre o discurso e prática ainda estamos muito longe disso. É um desafio de todos nós”, finalizou.
Investimentos - Do valor total a ser investido, cerca de US$220 milhões serão aplicados em infraestrutura da rede escolar. Outros US$ 100 milhões serão destinados à ampliação, reforma e aquisição de equipamentos de 358 unidades escolares. Para ampliar o número de vagas para o ensino médio estão previstas a construção de 30 novas escolas e dois de ensino profissional, que consumirão US$ 101 milhões.
Dentro das ações já em andamento no sistema de ensino receberão investimentos os programas: aceleração da aprendizagem; reforço escolar; apoio para a implementação do Programa Nacional de Alfabetização na Idade Certa (Pnaic); Programa Jovem do Futuro; formação e qualificação profissional, melhoria da gestão, formação e qualificação de professores, também receberão recursos. Serão destinados US$ 85 milhões nestes projetos.

Texto:
marciosousa


Emater promove Feira de Natal em Marituba
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) promove nesta quarta-feira, 18, e quinta-feira, 19, a I Feira Natal Arte Flor, no escritório central, em Marituba, de 8h as 16h. No espaço serão comercializados arranjos florais, artigos de artesanato - como bonecas, bolsas, roupas e toalhas - e acessórios produzidos por mulheres artesãs atendidas pela Empresa, além de envasados, resultantes do projeto "Flores e Vidas", que atende a egressos do Sistema Penal. 


Texto:
Paula Portilho


Orquestra Choro do Pará participa do encerramento do Encontro de Arte de Belém
Quem passeou na manhã deste domingo, 15, pela Praça da República pôde ouvir um tipo de música especial, executada na frente do Theatro da Paz. Era o choro paraense e brasileiro apresentado por mais de 20 alunos do Projeto Choro do Pará, da Fundação Curro Velho, cuja orquestra foi convidada a integrar a programação de encerramento do 40º Encontro de Arte de Belém, promovido pela Escola de Música da Universidade Federal do Pará.
Patrícia Fonseca, aluna da oficina de percussão, entrou há um ano no Choro do Pará. “Eu achei ótimo porque é uma integração com a sociedade. Dá uma energia melhor tocar assim, para o público na praça”, resumiu. Janete Carvalho, também aluna da oficina de percussão, afirma que a apresentação da Orquestra Choro do Pará foi um momento de confraternização. “Pra mim é sempre um prazer tocar na Praça da República, não importa o dia, o horário e o público. É sempre uma  confraternização. Pra mim foram muito boas as aulas neste semestre”, comemorou.
A diretora da Escola de Música da UFPA, Valéria Marques explicou que a participação da Orquestra Choro do Pará no evento é fruto da parceria entre as instituições que promovem formação musical. “Convidamos parceiros, pessoas que fazem música, que têm os mesmos ideais da nossa escola, para promover essa integração e dizer que estamos todos juntos, que estamos trabalhando pela mesma ideia de formação musical”.
A Orquestra Choro do Pará volta a se apresentar em Belém na próxima sexta-feira, 20, às 20 horas, no Portal Amazônia, com entrada franca.


Texto:
Andreza Gomes


Jucepa promove o VI Encontro do Registro Mercantil com as Unidades Desconcentradas
A Junta Comercial do Estado do Pará promove o VI Encontro do Registro Mercantil com as Unidades Desconcentradas e Avaliação da Gestão, de 16 a 20 de dezembro, no auditório Adalberto Acatauassú Nunes (Jucepa), das 9h às 14h. A iniciativa é das equipes da Diretoria de Registro Mercantil, Assessoria Regional, em conjunto com demais setores da instituição. O evento reúne os profissionais da capital e do interior.
A programação foi aberta oficialmente nesta segunda-feira, 16, às 9h, com a palestra "EIRELI - Constituição", ministrada por José Eduardo da Silva, do SESCON-PA. Às 12hh30, o tema em debate será "Motivação – Encontrando os Verdadeiros Motivos para a Ação", com Ana Carolina Almeida.

Texto:
Diane Maués


IDESP divulga PIB Municipal
Nesta terça-feira, 17, às 9 horas, o Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), promove uma coletiva para a divulgação dos números referentes ao Produto Interno Bruto (PIB) 2011 dos 143 municípios - até a época - paraenses, distribuindo, de forma descendente, o Valor Adicionado (VA) de cada um, segundo suas atividades e setores econômicos (Agropecuária, Indústria e Serviços).
A publicação destacará os dez municípios com maiores e menores PIB e PIB per capita, além de destacar os números para as Regiões de Integração, análise da concentração do Produto Interno Bruto e as atividades que mais influenciaram em cada setor. No dia 22 de novembro, o Idesp divulgou que o PIB do Pará, em 2011, foi de R$ 88,371 bilhões. A taxa de crescimento real do PIB paraense, no ano em questão, foi de 5,18% em relação a 2010, superior ao incremento médio do PIB nacional, que foi de 2,70%.
O crescimento nominal do Pará, em 2011, foi de 13,52% e de 33,3% em 2010. Entre 2009 e 2011, foram adicionados ao PIB estadual R$ 29,9 bilhões. Esse resultado fez com que o Estado subisse uma posição no ranking de participação no PIB do Brasil, agora ele é o décimo segundo, superando o Ceará. Na Região Norte, ele continua em primeiro lugar, com 39,53% de participação. A diferença de 24 meses entre o ano analisado e o de divulgação dos dados se dá devido ao tempo levado para a disponibilidade de todos os dados envolvidos na análise.
A íntegra do documento divulgado pelo Idesp e IBGE estará disponível no site www.idesp.pa.gov.br
Coletiva - Dia 17/12, às 9h, na sede do Idesp (Rua Municipalidade, 1461, entre Dom Pedro I e Dom Romualdo de Seixas)
Sugestões de entrevista:
•   Sérgio Gomes – Diretor de Estatística, Tecnologia e Gestão da Informação do Idesp.
•   Ana Cláudia  Oliveira – Coordenadora do Núcleo de Socioeconomia.
Hora: às 9h
Local: IDESP (Rua Municipalidade, 1461, entre Dom Pedro I e Dom Romualdo de Seixas)
Sugestões de entrevista:
•          Sérgio Gomes – Diretor de Estatística, Tecnologia e Gestão da Informação do IDESP.
•          Ana Cláudia  Oliveira – Coordenadora do Núcleo de Socioeconomia.

Texto:
Fernanda Graim


Santa Casa e Corpo de Bombeiros festejam parceria
Mãe de primeira viagem, Glauciane Viana não sabia o que fazer com o excedente de leite, depois que amamentava o pequeno Heitor, seu filho de cinco meses. Foi então que a mãe de Glauciane procurou o Banco de Leite Humano da Santa Casa e inscreveu a filha. Desde então, uma viatura do Corpo de Bombeiros vai até a casa da família, às quartas-feiras, colher o excedente de leite, que as nutricionistas da Santa Casa repassam a outras crianças.
"Me sinto feliz e satisfeita de participar do projeto. Quero que as crianças que eu ajudo sejam fortes que nem o meu filho", disse Glauciane, cujo bebê pesa 12 quilos. Ela tomou parte da confraternização de final de ano entre servidores da Santa Casa, Corpo de Bombeiros, mães doadoras e seus filhos. A festa foi realizada no último final de semana na sede da corporação e incluiu a distribuição de brinquedos e até Papai Noel.
A parceria entre Santa Casa e Corpo de Bombeiros para a arrecadação de leite materno existe desde 2002. Cerca de 75% do estoque do Banco de Leite é fruto dessa arrecadação externa, como explica Cynara Souza, coordenadora do projeto. "Este acordo entre Santa Casa e Corpo de Bombeiros faz a diferença. Para 2014, queremos novos horizontes: queremos ampliar a coleta externa destinada a bebês internados na Unidade Neonatal da Santa Casa", frisou.
O subtenente Márcio Souza, que coordena a equipe do Corpo de Bombeiros que trabalha para o Banco de Leite, afirmou que cinco viaturas percorrem 55 bairros de Belém e outros seis municípios da Região Metropolitana para a coleta de leite. "O início foi difícil, mas hoje temos cinco viaturas e um efetivo de 22 pessoas. Já conseguimos abranger vários bairros de Belém e queremos estender ainda mais o projeto. Não tem dia, nem hora, nem chuva que nos impeça de ir atrás", garantiu Márcio Souza.
O secretário de Saúde Pública do Pará, Hélio Franco, prestigiou a confraternização e ressaltou o caráter social da parceria. "O Corpo de Bombeiros, além das suas atividades habituais, trabalha no sentido de ajudar o Banco de Leite da Santa Casa, que também faz um trabalho de orientação das mães, principalmente aquelas de primeira viagem", ressaltou. A ideia, explicou o secretário, é orientar e convencer a mãe de que o leite materno é o melhor alimento até os seis meses de idade, no sentido de produzir um sistema imunológico perfeito. "Esta criança evita problemas de infecção e doenças como câncer, inclusive", disse Hélio Franco. "A mãe também evita problemas como câncer de mama, de ovário, sangramentos e infecções".  
A diretora administrativa e financeira da Santa Casa, Sandra Nery, agradeceu a disposição de todos em contribuir com um dos principais projetos da Santa Casa. "Queremos festejar e agradecer a grande parceria do Corpo de Bombeiros e também as mães que doam leite. Estamos esperando que sempre mais e mais pessoas procurem a Santa Casa para doar o excedente de leite materno".


Texto:
Nilson Cortinhas


Governo do Pará e BID assinam contrato de financiamento de US$ 350 milhões para a Educação
O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) vai investir US$ 350 milhões na educação pública paraense, dos quais US$ 150 milhões são contrapartida do Estado. O contrato de financiamento, que tem o objetivo de expandir a cobertura e melhorar a qualidade da educação básica paraense, será assinado nesta segunda-feira, às 14h30, no Hangar Centro de Convenções e Feiras, pelo Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).
A solenidade de assinatura do contrato contará com a presença do governador Simão Jatene, da representante do BID no Brasil, Daniela Marquis, da procuradora da Fazenda Nacional, Fabiani Borin, do secretário de Promoção Social, Alex Fiúza, e do secretário de Estado de Educação, Cláudio Ribeiro, entre outros representantes.
No Brasil, o último programa de operação de crédito do BID para a área da educação foi realizado em 1998, junto ao Governo Federal. O programa paraense – que tem como principal meta elevar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 30%, em cinco anos – é o primeiro desde então. O recurso financeiro a ser obtido será aplicado na ampliação, recuperação e modernização da infraestrutura, melhoria da qualidade de ensino e aperfeiçoamento da gestão da rede estadual até 2017.


Texto:
Danielly Gomes


Setur e Paratur traçam estratégias para o crescimento do turismo
O secretário de estado de Turismo, Adenauer Góes, e o presidente da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Marcelo Mendes, estiveram na tarde desta quinta-feira, 12, em Brasília, conversando com o secretário nacional de Políticas do Ministério do Turismo, Vinícius Lummertz, e com a chefe do staff da Embratur, Kátia Bittencourt, para traçar novas estratégias de crescimento para o turismo paraense, tanto no cenário nacional quanto internacional.
Nos encontros foram tratados assuntos do interesse do Pará para o ano de 2014, tais como o novo Programa de Desenvolvimento Integrado de Turismo Sustentável (PDITS), que contempla também os polos Amazônia Atlântica, Araguaia Tocantins e Xingu, a elaboração do Portfólio de Estratégias de Investimento do Estado e ações parceiras entre Paratur e Embratur, para incremento das ações de promoção do destino Pará, na Europa e Estados Unidos, como forma de incentivo e apoio aos voos internacionais de TAM e TAP, que serão brevemente iniciados.
“Estou convencido de que passadas mais largas no turismo paraense dependem fundamentalmente de investimentos, não somente do setor público, mas também da iniciativa privada, em hotéis e equipamentos que diversifiquem e ofereçam alternativas para a cidade e os turistas”, explicou o secretário Adenauer Góes.
Marcelo Mendes, presidente da Paratur, destacou o trabalho de cooperação, união e sintonia que deve existir entre todos os agentes envolvidos com o turismo no Estado. “Nós temos as ferramentas e a estrutura necessária. Turismo é algo muito sério. Um ramo de negócios, sustentabilidade e desenvolvimento social. Uma grande força capaz de impulsionar a economia e gerar resultados”, afirmou.


Texto:
Israel Pegado


Setur e Arquidiocese de Belém assinam termo de cooperação técnica
O Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), e a Arquidiocese de Belém assinam termo de cooperação técnica para realização de ações conjuntas com foco no fortalecimento do segmento do turismo religioso, na manhã desta segunda-feira, 16, às 11h30, na Cúria Metropolitana de Belém.
Para fomentar a formatação de produtos e serviços de turismo religioso, caberá a Setur coordenar as atividades de articulação institucional com as empresas privadas e o trade de turismo, com vistas ao desenvolvimento de política pública, produtos e serviços do segmento.
Já a Arquidiocese de Belém fará a articulação interna com o clero e comunidades paroquiais e também externa com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com o objetivo de mobilizar e envolver a comunidade religiosa nas ações de fomento ao turismo religioso.
O convênio terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado mediante aditivo específico. O Círio de Nazaré – recentemente reconhecido como Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco – é o principal produto turístico do Pará em atração de turistas e geração de receita.


Texto:
Israel Pegado


Natal D'Água entrega donativos a comunidades de outras cinco ilhas
Comunidades ribeirinhas das ilhas Longa, Nova, Jutuba, Paquetá e João Pilatos receberam neste domingo, 15, cestas básicas e brinquedos do Projeto Natal D’Água. As embarcações saíram de manhã do píer do Grupamento Fluvial da Polícia Militar do Pará em direção às ilhas, retornando por volta das 14 horas. Duas lanchas do Grupamento deram apoio às embarcações que realizaram a entrega.
A chegada nas ilhas tem sido motivo de muita festa, principalmente quando as crianças avistam o Papai Noel e os brinquedos. A alegria é ainda maior quando são convidadas a participar das atividades recreativas elaboradas por educadores do Núcleo de Esporte e Lazer da Secretaria Estadual de Educação.
Os ribeirinhos agradeceram a presença dos voluntários, aos representantes do poder público e à iniciativa privada. Valdomira Magalhães Pinheiro, de 66 anos, moradora da Ilha Longa, agradeceu a presença de todos, lembrando a carência das comunidades residentes nas ilhas. “Eu nasci aqui. Antigamente as coisas eram mais difíceis. Hoje meus netos estudam na escola que existe aqui, mas mesmo assim ainda falta muita coisa, principalmente água tratada”, revelou.
A professora e líder comunitária Sônia Souza Freitas preparou uma homenagem, feita pelas crianças da comunidade, que cantaram para os voluntários. Sônia afirmou que este é o segundo ano que a comunidade recebe os donativos. “Sem dúvida as cestas ajudam muito a comunidade e os brinquedos alegram as crianças. Somos muito gratos”.
A entrega dos donativos na Ilha Longa foi coordenada pela assessora da Casa Civil, Daniele Khayat, que agradeceu o apoio dos parceiros do Natal D’Água pela realização de mais uma edição do projeto. “Estamos aqui para compartilhar este momento com vocês. Hoje é dia de festa, dia de união. Nosso objetivo é que o Natal D’Água traga alegria e que ajude as famílias a ter um Natal melhor”, afirmou.
Na Ilha Jutuba receberam as cestas e brinquedos famílias e crianças das comunidades Jutuba I e Porção. Segundo a representante da comunidade, Rosa Peres, os donativos ajudam bastante. “De janeiro até abril as famílias passam muitas dificuldades porque a produção de açaí diminui muito e as chuvas intensas dessa época reduzem a quantidade de peixes”, explicou ela, pedindo que o poder público ajude a comunidade, principalmente no que se refere aos problemas causados pela falta de água tratada.
 

Texto:
Janise A. B. Saavedra


Uepa divulgará nota da Redação no dia 17 de janeiro
Será divulgada no dia 17 de janeiro de 2014 a nota da Redação feita nos exames deste domingo, 15, pelos candidatos a uma vaga na Universidade do Estado do Pará (Uepa). É esta a grande novidade da terceira e última etapa da seleção, que incluiu, ainda, 54 questões objetivas de conhecimentos gerais e Língua Estrangeira.
De acordo com a pró-reitora de Graduação, Ana da Conceição Oliveira, a divulgação da nota atende a um Termo de Ajuste de Conduta com o Ministério Público Estadual. O próximo passo, segundo ela, é a correção da Redação, que começa já nesta segunda-feira, 16. "Esta é a primeira vez que a Uepa vai publicar a nota da Redação", explicou. "O aluno terá o prazo de 21 a 24 de janeiro para recorrer e, por conta da transparência do processo, a cópia da prova vai ser disponibilizada ao candidato que ingressar com pedido". O listão dos aprovados nos Processos Seletivos da Uepa será divulgado até o final do mês de janeiro, destacou, ainda, a pró-reitora.

Para este domingo, 13.042 candidatos estavam aptos a fazer a terceira etapa dos exames, mas 1.194 deles faltaram à prova, um número considerado dentro da média pela coordenação do certame. Será eliminado quem obtiver menos de doze pontos na prova objetiva e menos de seis pontos na prova de Redação, que vale 30. Os candidatos puderam escolher entre escrever um texto dissertativo sobre o uso de animais como cobaias em pesquisas científicas ou narrar um momento de emoção.

O certame foi executado em 25 municípios do Estado. No Campus II da Uepa e no Colégio Lauro Sodré, onde esteve lotado o maior número de candidatos em Belém, a movimentação foi tranquila. Nos dois locais, nenhum candidato chegou atrasado e os primeiros começaram a sair pouco depois das 9h30.

Disputando uma vaga em Licenciatura em Pedagogia para Belém, a candidata Roberta Monteiro, de 20 anos, disse estar preparada, mas considerou a prova cansativa. “As alternativas foram muito semelhantes", reclamou, apontando a prova de Química como a mais difícil. Para chegar até a última fase, Roberta não poupou esforços: "Estudei muito, tentei fazer um horário para estudar, li muito jornal e também resolvi provas anteriores”, contou a candidata que optou por um texto dissertativo para a redação.

O candidato Denilson Matos, de 17 anos, mostrou-se confiante na conquista de uma vaga em Licenciatura Plena em História. “Minha prova foi tranquila, principalmente a Redação. Química e Matemática foram um pouco puxadas, mas o resto foi tranquilo, principalmente História e Português. Venho me preparando desde o início do ano e estou confiante”, afirmou.

A Uepa oferta 3.106 vagas em 24 cursos de graduação. O curso de Medicina, em Marabá, que foi o mais concorrido, com 1.116 inscrições, após o ponto de corte das duas primeiras etapas do Prosel, ficou com 53 candidatos na disputa por dez vagas. Na capital, a concorrência por uma vaga no Curso de Medicina pelo Prosel é de 5,22, ou seja, 261 candidatos disputam as 50 vagas ofertadas.

O curso de Licenciatura Plena em História estreia nos Processos Seletivos da universidade como a terceira maior concorrência do Prise, com 11,80 candidatos para 20 vagas, tendo recebido 236 inscrições. Pelo Prosel, foram 1.234 inscritos. Após o ponto de corte, 108 candidatos disputam 20 vagas. A graduação chega com a proposta de formar professores da Educação Básica no ensino de História, além de equipes de pesquisa, planejamento e execução de políticas públicas em museus e espaços culturais e de memória.

Outra novidade é a oferta do Curso de Biomedicina, com 30 vagas em Belém. A graduação é ofertada desde 2012, em Marabá, visando a formação de profissionais de saúde no sudeste do Estado.


Texto:
Ize Sena



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...