Total de visualizações de página

segunda-feira, janeiro 06, 2014

NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA, DIA 06 DE JANEIRO









Detran retoma atendimento ao público após o recesso de fim de ano


O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) retomou o atendimento ao público nesta segunda-feira (6), no horário das 8 às 14 horas, em Belém e no interior. A breve suspensão dos serviços foi necessária para se fazerem ajustes no sistema. No retorno, a procura foi grande, após o recesso de fim de ano, ocorrido entre os dias 2 e 5 deste mês.
Segundo a coordenadora de Habilitação de Condutores do Detran, Carolina Machado, esse foi o setor mais procurado, com destaque para a segunda via da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), com 141 solicitações. “Estes números podem ser maiores, pois quando fizemos esta contagem ainda havia muitos usuários para serem atendidos”, informou.
O Detran lembra que, desde o fim da tarde de sexta-feira (3), já estão disponíveis os serviços oferecidos pela internet, na qual é possível fazer a retirada do boleto para a primeira habilitação, para o licenciamento de veículos e para a CNH definitiva, além da consulta de pontuação, entre outros. Também já estão disponíveis ao público, no site www.detran.pa.gov.br, o calendário de licenciamento e os novos valores das taxas dos serviços de habilitação e de veículo.

Texto:
Edson Matoso





Familias atingidas por erosão começam a ser atendidas em Abaeteuba



As familias desabrigadas por conta da erosão ocorrida na manhã do último sábado, 4, no bairro de São João, em Abaetetuba já começaram a receber os atendimentos do governo do Estado. Na manhã de hoje, uma equipe de tecnicos da Companhia e Habitação do Estado do Pará, formada por assistentes sociais e um engenheiro, chegou ao municipio para providenciar um cadastro e orientar as vítimas sobre os procedimentos necessários para acessar o programa habitacional executado pelo órgão.
Segundo a diretora de Relações com o Cliente da Cohab, Bernardete Costa, o programa habitacional tem como prioridade o atendimento de sinistros como o ocorrido no município. A ação possibilitará a reconstrução das casas atingidas.
De acordo com a Prefeitura de Abaetetuba, cerca de 30 casas foram atingidas e até o momento foram contabilizados 12 familias desalojadas. As vítimas foram encaminhadas para o ginásio municipal, no centro da cidade, onde estão recebendo os atendimento necessários. "A prefeitura organizou uma reunião de emergência e criou uma força tarefa envolvendo todas as secretarias, para garantir o apoio a todas as vítimas. A priori, estamos fornecendo alimentação, roupas e materiais de higiene para todos que se encontram alojados no ginásio", afirmou, Jocilene Negrão, secretária municipal de Administração.
No ginásio municipal, cerca de 120 voluntários trabalham no atendimento às familias. Doações vindas de vários bairros da cidade e de municipios próximos chegam a toda hora.
No local da erosão, o trabalho do Corpo de Bombeiros continua. Durante toda a manhã, era a grande a movimentação de familias que voltaram ao local para tentar recuperar algum bem, perdido entre os escombros. "A gente percebe muita solidariedade aqui, todos os vizinhos estão se organizando", disse o mototaxista Jorge Correa, que desde a manhã de ontem ajudava os moradores atingidos.

Texto:
Adison Ferrera



Mangal das Garças comemora nove anos no dia do aniversário de Belém
No dia 12 de janeiro a capital paraense comemora 398 anos e, junto com ela, o Parque Zoobotânico Mangal das Garças celebra nove anos de criação. Para marcar a data, a Organização Social Pará 2000, que administra o espaço, promoverá diversas atividades, voltadas principalmente ao público infantil. A programação começa partir das 9h, no entorno do Memorial Amazônico da Navegação, com a apresentação da Trupe de Bubuia, que vai animar a criançada com o espetáculo “Convite para o Mangal”, a partir das 10h, dentro do Projeto Teatrinho do Mangal Especial.
Ao longo da manhã as crianças poderão fazer pintura facial com a temática do Parque – borboletas, garças, guarás - e ainda participar do Momento EcoZoo, que mostra as curiosidades sobre os animais abrigados no espaço, e também das oficinas que trabalham a temática do meio ambiente. Toda a programação é gratuita.
“Por meio de atividades como essa, que misturam lazer e diversão, procuramos transmitir mensagens de conscientização ambiental e de preservação da natureza para as crianças e suas famílias. Por isso, convidamos todos a comemorarem conosco o aniversário do Mangal, que é um espaço voltado potencialmente à promoção da consciência ecológica”, ressalta a presidente da Pará 2000, Gabriela Landé.

Texto:
Carolina Klautau


HEMOPA COM PRODUÇÃO + LIMPA
A Fundação Hemopa será o segundo hemocentro do País a integrar o projeto de “Produção Mais Limpa (P+L), da Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados (CSSH), do Ministério da Saúde (MS). A execução do P+L se dará a partir um curso de capacitação que será realizado de 3 a 7 de fevereiro, no auditório do hemocentro. Deverão participar coordenadores, assessores, gerentes que devem estar em companhia de um servidor de cada setor. O curso será ministrado pelo professor Asher Kiperstok, que é PHD em Engenharia Química e coordenador de Tecnologia Limpa da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Texto:
Vera R. Rojas


Unidade móvel do Hemopa permanece na Pres. Vargas
A primeira semana de campanha externa da Fundação Hemopa, realizada com a unidade móvel, nos dias 3 e 4 deste mês, resultou no comparecimento de 196 voluntários da doação de sangue e 33 cadastros de doadores de medula óssea. A campanha aconteceu na Av. Presidente Vargas, de 8h às 15h, em frente ao prédio do Banco do Brasil.
O calendário  de coletas externas prossegue nesta terça-feira, 7, também na Av. Presidente Vargas, de 8h às 15h, próximo a rua Santo Antônio. A meta será de 100 coletas/dia. No dia 9, a ação será realizada em parceria com a direção da Escola de Ensino Fundamental e Médio “Jaderlândia”, na rua G - ao lado do Posto de Saúde do Jaderlândia, no bairro Atalaia. Neste caso, a campanha faz parte do programa “Doador do Futuro”, que tem o objetivo de incentivar esse gesto solidário em estudantes dos ensinos fundamental e médio das escolas das rede de ensino pública e privada.
No dia 11, de 8h às 15h, haverá campanha em parceria com a direção do Centro Social Santo Agostinho, na Av. Cipriano Santos, nº 265, no bairro de Canudos.
Instituições interessadas em compor parceria com o hemocentro podem entrar em contato com a Gerência de Captação de Doadores (Gecad), de segunda a sexta-feira, de 8h às 18h, e aos sábados até às 17h, através do contato: 32245048.
Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Menor de 18 anos somente com autorização dos pais ou responsáveis. Peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses.

Texto:
Vera R. Rojas


Mostra fotográfica internacional é parte da programação pelo aniversário de Belém
Para comemorar os 398 anos de fundação de Belém, no próximo dia 12, a cidade recebe a exposição internacional “Os jardins fazem a cidade” (Les jardins font la ville) do renomado fotógrafo francês Michel Corbou. A mostra, promovida pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), em parceria com a Pará 2000 e a Aliança Francesa, traz 64 imagens de jardins públicos de várias partes do mundo e poderá ser visitada entre os dias 10 e 26 de janeiro, no Boullevard das Feiras, na Estação das Docas, com entrada franca.
A exposição tem como base o livro “Des Jardins dans la ville” (“Os jardins na cidade”; arte/La Martinière, 2011), de autoria do fotógrafo e, além de uma homenagem, é um convite à reflexão sobre o papel dos jardins públicos nas grandes cidades. As fotografias mostram o olhar particular do artista, defensor desses espaços públicos, e foram captadas na Europa (França, Espanha, Portugal, Itália, Alemanha, Grécia e Suíça) e no Brasil (Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo), onde Corbou esteve entre novembro e dezembro de 2012.
A mostra contempla cenários que vão desde cartões postais, como o Jardim de Luxemburgo (fonte Médicis), em Paris, a espaços privados, como o Varengeville, no litoral da Normandia, ou paisagens antigas, como o Kolymbetra, no vale dos templos no sul da Sicília, que data o ano de 500 antes de Cristo.
As atividades de fotógrafo e documentarista levaram Corbou a se interessar por jardins públicos, sempre com um olhar político sobre esses espaços. Algumas referências desta visão são suas exposições em Paris (2011, 2012, 2013), o documentário “Les jardins font la ville” (“Os jardins fazem a cidade”)  e a obra “Des jardins dans la ville” (“Os jardins na cidade”). Atualmente, o artista trabalha na formatação da história da primeira globalização, chamada “Le Voyage des Plantes” (“A viagem das plantas”).
A programação da Secult em comemoração ao aniversário de Belém inclui ainda a entrega, ao acervo do Museu de Arte Sacra, de duas novas peças, uma Santana Mestra e uma Nossa Senhora do Carmo, de grande valor histórico para a cidade, e o lançamento da 4ª edição do livro Belém da Saudade, com 114 novas imagens, ambas às 10h30, no dia 12 de janeiro, no Museu de Arte Sacra, com a presença do secretário de Cultura, Paulo Chaves e do prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho.
Já no dia 14, ainda como parte das comemorações, será lançada a exposição “Portinari na Coleção Castro Maya”, que será aberta às 19h, no Museu Histórico do Estado do Pará (MHEP). O público terá oportunidade de visitar os trabalhos de um dos maiores pintores brasileiros, composto por 57 obras, entre pinturas, desenhos e gravuras realizadas entre os anos de 1938 e 1959, até o dia 12 de fevereiro.
Serviço:
Exposição "Os Jardins Fazem a Cidade" (Les jardins font la ville). De 10 a 26 de janeiro. Local: Estação das Docas. Entrada gratuita

Texto:
Alexandra Cavalcanti


Alunos do “Orlando Bitar” no programa Doador do Futuro
Está agendado para o período de 13 a 23 deste mês, um encontro com alunos da Escola de Ensino Médio “Orlando Bitar”, com o objetivo de estimular a doação de sangue e cadastro de doadores de medula óssea entre estudantes da rede de ensino do Estado. A atividade faz parte do programa “Doador do Futuro”.
O evento será realizado no auditório do hemocentro, onde os alunos assistirão palestras ministradas pelas assistentes sociais da Gerência de Captação de Doadores (Gecad). Logo após eles farão o “Hemotur” para conhecer as instalações do Hemopa e, quem decidir, doará sangue e/ou coletará amostra para tipagem da medula óssea. Atualmente, cerca de 50% das doações efetivadas no Estado são do segmento jovem (18/28anos), o que mostra a importância do programa na captação e coleta de sangue entre a classe estudantil.

Texto:
Vera R. Rojas


Deize Botelho traz a pesquisa BarcoR para Belém
Desenvolvida a partir da bolsa de pesquisa e experimentação artística do Instituto de Artes do Pará (IAP) e apresentada dentro do Circuito das Artes 2013, a pesquisadora Deíze Botelho apresenta em Belém, "BarcoR", um estudo a partir do projeto “Carajás Visuais – Entre Rios e Redes”, contemplado com o nono edital da Fundação Nacional da Arte (Funarte), do Ministério da Cultura, trabalho em que diversos artistas marabaenses deram novas roupagens aos barcos ao largo do Rio Tocantins, em Marabá.
Artistas e barqueiros conseguiram reavivar os barcos da cidade, num resultado que trouxe aquilo que a bolsista define como a “estética tocantina”. Ao todo, 30 barcos foram pintados de acordo com a identidade de seus proprietários; além das interações que resultaram também em abertura dos espaços, como o da associação dos barqueiros, para discutir e fazer arte. Criada para estabelecer um maior entendimento da importância do rio na vida de cada morador da cidade, a ação “BarcoR” foi possível graças a interação entre artistas e barqueiros, que estabeleceram uma relação de confiança e assim conseguiram ressignificar seu lugar. 
A pesquisa de Deíze terá agora um desdobramento acadêmico. Seu projeto foi aprovado no Mestrado em Artes da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, em Marabá, e é sobre ele que a bolsistas se desdobrará a partir de 2014.
O relato de "Arte Relacional na Amazônia: Estudo sobre ação BarcoR - Estética Tocantina”, da pesquisadora Deíze Botelho, será apresentado em Belém no Teatrinho do IAP, no próximo dia 10 de janeiro , às 10 horas. Entrada franca.

Texto:
Dani Franco


Sead divulga resultado de solicitações PcD no concurso da Fapespa
A Secretaria de Estado de Administração (Sead) publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (6), o resultado das solicitações de candidatos que se inscreveram para concorrer às vagas na condição de pessoa com deficiência (PcD), no concurso público da Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa). Os inscritos que solicitaram atendimento especial também podem verificar, na mesma edição do DOE, qual foi o resultado do pedido.
O prazo para interpor recurso no caso de indeferimento será de dois dias úteis, contados a partir da data seguinte à da publicação no Diário Oficial do Estado. O recurso enviado via sedex deverá ser comunicado à Diretoria de Acesso e Avaliação da Universidade do Estado do Pará (DAA/UEPA), para o e-mail concursofapespa@uepa.br.
Os candidatos que se declararam, no ato da inscrição, como pessoas com deficiência e não entregaram a documentação, não tiveram seu pedido avaliado. Aqueles, ainda, que apenas encaminharam documentação e não registraram o pedido para concorrer às vagas no ato da solicitação de inscrição, também não tiveram sua documentação avaliada. Os interessados em realizar o acompanhamento do certame poderão acessar o endereço eletrônico www.uepa.br/concursos.
O concurso é destinado ao provimento de 86 vagas na Fapespa, sendo 62 vagas para o nível Superior, 17 para o nível Médio e 7 para o Fundamental. Do total das vagas, 5% serão destinadas a candidatos portadores de deficiência. A carga horária para todos os cargos é de 30h semanais e a remuneração oscila entre o novo salário mínimo até R$ 2.380,10.

Texto:
Thays D. Rosario


Edital 2014 do Programa Semear abre inscrições
O edital 2014 do Programa de Incentivo à Cultura Semear foi publicado nesta segunda-feira (6) no Diário Oficial do Estado e os interessados em inscrever um projeto cultural já podem consultá-lo pelo portal da Imprensa Oficial do Estado (http://www.ioepa.com.br/portal/) ou pelo portal da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves (www.fcptn.pa.gov.br). As inscrições permanecem abertas até às 17h do dia 20 de fevereiro de 2014 e são realizadas online pelo Sistema de Gestão de Projetos Culturais do Programa Semear (SGPSemear), disponível no endereço http://www.leisemear.fcptn.pa.gov.br.
Uma mudança presente no edital de 2014 é que o produtor cultural que inscrever uma proposta no Programa Semear deverá acompanhar o andamento do seu projeto, por meio do SGPSemear, ficando atento a eventuais notificações que a proposta receba (como apresentação de outros documentos ou alterações necessárias para analisar a viabilidade do projeto). A partir da data de notificação, o produtor terá cinco dias úteis para realizar as alterações ou apresentar os documentos solicitados, sob pena de indeferimento da inscrição.
No edital do Programa Semear, o proponente inscreve o projeto e, se o mesmo for aprovado, recebe o Certificado de Habilitação, que possibilita aos patrocinadores financiarem até 80% da proposta, sob a forma de renúncia fiscal. Os 20% restantes serão provenientes dos recursos próprios do patrocinador. Apenas um projeto pode ser inscrito por pessoa física ou jurídica.
O Programa Semear oferece incentivo cultural a projetos com orçamento de até R$ 80 mil. Após a aprovação da proposta, o produtor terá prazo de 12 meses para captar o recurso e, concluída a captação, o prazo máximo para execução será também de 12 meses. As áreas contempladas pelo programa são: Linguagem Visual; Intervenção em bens móveis e imóveis de relevante interesse artístico e cultural; Linguagem Sonora; Linguagem Corporal; Literatura, acervos bibliográficos, bibliotecas e museus.
O edital deste ano segue as melhorias implementadas em 2013, com todo o processo de inscrição (em todas as etapas) sendo realizado online, por meio do SGPSemear, o que facilitará o trâmite da proposta, reduzindo o gasto de papéis, diminuindo o tempo de conclusão das avaliações e, assim, aumentando a celeridade na divulgação do resultado. O sistema também oferece orientações sobre o preenchimento dos formulários e manual completo para sua utilização.
Serviço:
As inscrições para o edital deste ano do Programa de Incentivo à Cultura Semear estão abertas até o dia 20 de fevereiro de 2014. O edital está disponível no Diário oficial do Estado desta segunda-feira (6) ou pelo portal da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves no endereço http://www.leisemear.fcptn.pa.gov.br. Mais informações: 3202 – 4382 / 3202- 4383

Texto:
Luiz Flávio


IAP lança oito novos livros de autores do Pará
Na próxima sexta-feira, dia 10 de janeiro, o Instituto de Artes do Pará promove a cerimônia de lançamento das obras contempladas com o Prêmio IAP de Artes Literárias. Ao todo, oito livros, divididos nas categorias Conto, Memorialística, Ensaio e Literatura Infantil, serão lançados com o selo do IAP. Na noite, Raimundo Nonato dos Santos, José Aremilton de Oliveira, Denis Bezerra, Wilson da Silva, Caroline Silva, Cintia Imbiriba e Raimundo Costa, estarão presentes autografando suas obras.
Os novos títulos que chegam ao IAP são: “O Estrangeiro e Outros Andarilhos”, de Raimundo Nonato dos Santos; “Gaiolas e Pássaros”, de José Aremilton de Oliveira; “Memórias Cênicas: Poéticas Teatrais na cidade de Belém (1957 – 1990)”, de José Denis Bezerra; “Voo Noturno: Memória da Aviação nos garimpos do baixo Amazonas”, de Wilson da Silva; “O Pajé: Literatura, Naturalismo e História no Pará do Século XIX”, de Caroline Silva; “Ana Jansen: O Fantasma mais famoso do Maranhão”, de Cintia Imbiriba; e “Marcelino no Tempo de suas Verdades”, de Raimundo da Costa; estão entre as obras que serão lançadas pelo IAP, através do edital de publicações literárias.
Sobre o Prêmio IAP de Artes literárias
Lançado em 2002, o Prêmio IAP de Artes Literárias já publicou 48 obras importantes para a literatura no estado. Nomes como Carlos Corrêa Santos, Aílson Braga, Dand Moreira, Daniel Leite, Nilson Oliveira, Guaracy Brito Júnior, Antônio Juraci Siqueira, Aldrim Figueiredo e João Bosco Maia, tiveram livros publicados com o selo do Instituto, fazendo com que o IAP se tornasse referência quando o assunto é o incentivo à literatura.
Devido ao seu aprimoramento, o Prêmio IAP de Artes Literárias tem sido reconhecido nacionalmente e se destacado em importantes publicações, como a do jornal “Cândido” da Biblioteca Pública do Paraná, que coloca o Instituto como “o principal incentivador local de literatura (...) que viabiliza a publicação de diferentes gêneros, além de promover cursos de formação para escritores e agentes de leitura”.
Criado em 2002, o Prêmio IAP de Literatura oferece a edição e impressão de 500 exemplares de cada título premiado, revelando e incentivando obras de autores paraenses, responsável pelo lançamento de mais de 30 títulos ao longo desses anos, sendo uma ferramenta valiosa de valorização da arte paraense.
Serviço - Lançamento das obras contempladas com o Prêmio IAP de Artes literárias 2012.
Data: 06/01/14
Hora: 19h
Local: Varanda do IAP (Praça Justo Chermont, 236)

Texto:
Dani Franco


Agricultores familiares de Itupiranga são contemplados com recursos do Pronaf
Quatorze famílias de agricultores familiares de Itupiranga, no sudeste do estado, receberão R$ 242.431, oriundos do Programa Nacional de Fortalecimento a Agricultura Familiar (Pronaf), para incentivo à pecuária de corte e leite e cultura da mandioca e banana. Os recursos foram obtidos a partir de projetos elaborados pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater). A liberação dos créditos acontece nesta terça-feira, 07, pelo Banco da Amazônia, agente financeiro que viabilizou o repasse.
De acordo com o técnico em agropecuária da Emater, Fábio Barreto, os recursos se destinam à aquisição de rebanho e melhoria de infraestutura, além de insumos para a produção agrícola. “Com esse investimento os agricultores irão adquirir matrizes e reprodutores bovinos, recuperar currais e obter insumos para o cultivo da mandioca e da banana”, diz o técnico.
As famílias contempladas pertencem aos Projetos de Assentamento Juruna, Barraca do Meio, Berrante de Ouro, Uxi, Ouro Verde, Tarumã e Vida Nova. Os projetos de financiamento atendem a meta da Chamada Pública 001/2011 - lote 4, contrato com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que encerra em julho deste ano. Ao todo, aproximadamente 250 famílias de assentados foram beneficiadas com crédito rural para fomento da pecuária mista e agricultura familiar. “Essas famílias receberam capacitação voltadas a essas atividades como meio de fortalecer as cadeias produtivas”, enfatiza Barreto.

Texto:
Paula Portilho


Índice de fugas durante saída temporária de final de ano cai 7%
A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) informa que dos 1.151 internos que foram liberados para a saída temporária de final de ano em 2013, 1.024 retornaram às unidades prisionais do Pará dentro do prazo estabelecido pela Justiça. Na Região Metropolitana de Belém, os internos saíram no dia 24 de dezembro, retornando no dia 2 de janeiro até às 16h. No interior do Estado, as datas de saída variaram de acordo com a decisão do juiz de cada comarca. O número de não retorno registrado foi de 127 internos. Com isso, o percentual de fugas foi de 11,03%, menor do que o registrado em 2012, que foi de 18,10%.
Na Região Metropolitana de Belém, dos 670 internos que receberam o benefício da saída temporária, 123 não retornaram. Já no interior apenas 4 dos 481 detentos não voltaram. O Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura (CRASHM), em Santarém, foi a unidade prisional do interior do Estado com o maior número de saídas temporárias autorizadas pela Justiça: 108. Já na RMB, a Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel (CPASI) teve 357 internos com saída temporária autorizada.
A Susipe comunica os casos de não retorno ao juízo da execução penal que concedeu a saída. Os internos que não retornam no prazo determinado pela Justiça passam a ser considerados foragidos. Uma vez recapturados, eles voltam para o regime fechado. A relação com o nome deles também é comunicada à autoridade policial competente para que tome conhecimento. A saída temporária é parte integrante do processo de reintegração social previsto na Lei de Execução Penal (LEP), concedido por meio de decisão do juiz da vara de execução penal e destinado a presos que se encontram no regime semiaberto que já tenham cumprido 1/6 da pena com bom comportamento.

Texto:
Timoteo Lopes


Polícia Civil autua dupla por receptação de motocicletas furtadas em Uruará
A Polícia Civil prendeu em flagrante, neste domingo, 5, pelo crime de receptação, Bento Galeno de Souza, e Francisco Pereira Mendes. A prisão aconteceu em um sítio localizado no município de Uruará, oeste paraense, que era usado para esconder veículos roubados. A Polícia Militar chegou aos dois acusados por meio de denúncias anônimas e conseguiu recuperar três motocicletas, que estavam escondidas na mata dentro da propriedade rural, no Travessão 190 Norte, a 22 quilômetros da cidade, em um local de difícil acesso. Bento Galeno era o dono da propriedade rural, e Francisco Pereira Mendes, morador na região.
Foi Francisco quem levou os policiais militares até o local onde estavam escondidas as duas motocicletas. Os dois foram levados para a Delegacia de Uruará onde foram feitos os procedimentos policiais. As motocicletas recuperadas - levadas da Praça no centro da cidade, durante as festas de fim de ano - também foram levadas para o pátio da Delegacia da Polícia Civil do município. Os autores dos furtos das motos já foram identificados pela polícia.

Texto:
Walrimar Santos


Emater implanta Unidade de Observação de banana em Nova Timboteua
O escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Nova Timboteua, na região bragantina, está implantando uma Unidade de Observação de banana chifre-de-boi, também conhecida como “banana-da-terra” ou “banana-comprida”, na comunidade Santa Luzia, localizada no Km 15 da rodovia PA-324, onde 50 famílias vivem sobretudo do cultivo e  beneficiamento de mandioca.
A ideia é que, dentro de um ano, a produção comece a abastecer a merenda escolar do município com a fruta, que costuma ser usada para o preparo de mingau. A primeira colheita deve render mais de 5 toneladas.
Com o apoio da Associação dos Miniprodutores de Santa Luzia (Aproluz), 200 mudas doadas pelo Escritório Regional da Emater de Capanema serão plantadas em 2 mil m² da propriedade do agricultor José Lopes. “Não temos dias específicos para o plantio porque é necessário esperarmos a época de chuvas  - o que, pelo calendário climático típico do município, deve acontecer no máximo até março”, indica o técnico em agropecuária do escritório local da Emater, Clodoveu Butzke, responsável  pelo projeto. 

Texto:
Aline Miranda


Hangar recebe exposição sobre vida e obra de Dalcídio Jurandir
O Hangar Convenções e Feiras da Amazônia recebe, desde 3 de janeiro, a exposição “Dalcídio Jurandir – barro do princípio do mundo”, no Hall dos Elevadores. A realização é dos alunos do curso de Letras da Universidade da Amazônia (Unama), que fizeram todo o levantamento bibliográfico do escritor paraense. “Os frequentadores do centro de convenções irão conhecer do Dalcídio enquanto homem marajoara até o Dalcídio escritor apaixonado pela temática amazônica”, ressalta Emanuel Franco, responsável pela exposição.
A exposição é composta por 12 painéis didáticos de 1,20m x 0,89m com fotografias, biografia e cronologia do autor, além de fragmentos de outros autores comentando sobre o grande Dalcídio Jurandir. A exposição faz parte da programação de Aniversário de Belém, comemorado no dia 12 de janeiro, preparada pela Organização Social Pará 2000. 
"Iniciamos no ano passado um ciclo de exposições no Hangar, os mais de um milhão de frequentadores de eventos tiveram a oportunidade de conhecer um pouco da nossa cultura. Queremos que em 2014 este ciclo continue com mostras que levem ao público mais da nossa cultura, arte e diversidade", explica Isa Arnour, gerente de Marketing do Hangar.
“Dalcídio Jurandir – barro do princípio do mundo” estará aberta para visitação de segunda à sexta, das 9h às 18h, até 28 de fevereiro. A exposição é uma realização do Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), em parceria com a Organização Social Pará 2000, que administra o Hangar Convenções e Feiras da Amazônia.
Serviço:
Exposição “Dalcídio Jurandir – barro do princípio do mundo”, aberta até 28 de fevereiro, de 9h às 18h, no Hall dos Elevadores. Informações: (91) 3344-0100 ou www.hangarcentrodeconvencoes.com.br. Sugestões de mostras fotográficas, exposições ou instalação podem ser enviadas para o email hangar.ascom@gmail.com.

Texto:
Carolina Klautau


Polícia Civil flagra esquema de tráfico interestadual de drogas em Belém
A Polícia Civil desarticulou, neste domingo, 5, um esquema de tráfico de drogas que eram transportadas desde Manaus, no Amazonas, até Belém. Durante a operação, coordenada pelo delegado Hennison Jacob, titular da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), unidade vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), dois envolvidos no crime foram presos em flagrante com o entorpecente. Ao todo, dois quilos de cocaína foram apreendidos. A apreensão resultou de investigações sobre o transporte de drogas via hidroviária.
Denúncias levaram a equipe da DRE até o porto da empresa Marques Pinto, na Avenida Bernardo Sayão, em Belém. Ali, por volta do meio dia, os policiais civis aguardaram o momento da chegada da droga para efetuar o flagrante. Pelo esquema, cabia a Benedito da Costa Roldão, tripulante do navio Nélio Corrêa, que faz linha regular de Belém para Manaus, entregar a droga ao comparsa, o foragido de Justiça Rosenilson Pantoja Paraguassu. Ambos foram presos no momento da entrega.
O objetivo do esquema era fazer a distribuição do entorpecente na capital paraense para abastecer pontos de venda de drogas. Segundo os policiais civis da DRE, Ronilson é fugitivo da Colônia Agrícola Heleno Fragoso, penitenciária para presos do regime semiaberto, situada no complexo penitenciário do distrito de Americano, em, Santa Izabel do Pará. Ambos foram conduzidos pelos policiais civis para a sede da DRE, na DRCO, para autuação em flagrante por tráfico de drogas. As investigações serão aprofundadas.

Texto:
Walrimar Santos


Jatene participa das comemorações pelos 70 anos de Ananindeua
O governador Simão Jatene prestigiou a programação que marcou as comemorações pelos 70 anos do município de Ananindeua neste domingo, 5. Ao lado do prefeito Manoel Pioneiro, ele acompanhou a entrega de várias obras estruturais. Ao todo, foram inauguradas cinco unidades de saúde, três escolas, oito vias pavimentadas e uma praça. A festa teve início às 10h e prosseguiu até as 19h.
O governador Simão Jatene fez questão de parabenizar a população de Ananindeua nos 70 anos do município e ressaltou o desafio da prefeitura ao sanar, em apenas um ano de gestão, algumas das principais dificuldades enfrentadas pelos moradores. "Exemplo disso é esse conjunto de obras magníficas que estão sendo devolvidas à população”, destacou o governador, que na oportunidade também anunciou a entrega de mais um hospital do Estado, que será inaugurado até o final de fevereiro na rodovia Mário Covas.
Para o prefeito Manoel Pioneiro o desafio lançado no início da gestão foi cumprido e reafirmado. “Prometi que faria em um ano o que o meu antecessor não fez durante quatro. Ananindeua ganhou novas escolas, novas unidades de saúde, vias pavimentadas, e muitas mudanças que já podem ser vistas. Sabemos que ainda temos muito para trabalhar, mas essas inaugurações são provas de que dá para fazer, basta ter boa vontade e comprometimento com o povo” agradeceu o prefeito.
Infraestrutura - A primeira obra entregue foi a pavimentação da estrada do Aurá, com 2,5 km de extensão. A via, que era conhecida por seus problemas, ganhou cara nova, com serviços de desobstrução da drenagem, pavimentação e sinalização vertical e horizontal. A obra, orçada em R$ 900.000,00, vai beneficiar cerca de 18 mil moradores não só do Aurá, como também dos bairros de Águas Lindas e do Conjunto Girassol. A via é um corredor  importante que liga a rodovia BR-316 à Alça Viária e ao Conjunto Carlos Mariguela.
Na Cidade Nova II a população comemorou a entrega das ruas Ilaise Mello e rua da Mota, que receberam serviços de drenagem, terraplenagem, meio fio e sinalização. “Antes, nós morávamos praticamente na lama, não podíamos nem sair de noite, em dias de chuva então, só dentro de casa. Sobrevivo com a venda de lanches na frente da minha casa, mas nos últimos meses infelizmente tive que parar, por conta das chuvas, pois não tinha condições de montar minha barraca. Há muito tempo esperávamos esse asfalto e agora graças a Deus ele chegou”, comemorou dona Maria de Reis Martins, moradora da Rua da Mota há 23 anos.
A Prefeitura também entregou a Praça 2 de Junho, no bairro de Águas Brancas, e mais quatro ruas no conjunto Pérola II, no bairro do 40 Horas. Até o final do primeiro semestre deste ano a prefeitura tem como meta entregar o Mercado do Centro, do 40 Horas e do Aurá, e até o final de 2014 o mercado do Distrito, todos revitalizados.
Saúde – A população foi beneficiada também com o novo Centro de Apoio Psicossocial Infanto-Juvenil (Capsi), localizado no bairro do Centro. A unidade vai atender pacientes com autismo e outro problemas psicossociais na faixa etária de 2 a 17 anos. Outra benfeitoria que foi entregue foi a Unidade Hospitalar Municipal Dr. Celso Leão, para a internação e solução de problemas de cirurgias (especializadas e geral) em crianças na faixa de 1 a 12 anos.
O bairro do Una ganhou um novo Posto de Saúde da Família (PSF), que vai contar com quatro equipes completas de atendimento. No Jaderlândia foi entregue a reforma e ampliação da Unidade Saúde da Família Jaderlândia II e no bairro do Warislândia, onde existia uma unidade PSF que não oferecia a mínima condição de atendimento. O espaço foi totalmente revitalizado e equipado para atender a comunidade.
Para o início de fevereiro já está prevista a inauguração de seis novas unidades. Três delas serão construídas no bairro do Atalaia, Nova Zelândia e Uirapuru e outras três serão reformadas e ampliadas nas áreas do conjunto Roraima Amapá, Curuçambá Rural e Samambaia.
Educação – Ainda neste domingo, 5, a população de Ananindeua ganhou três novas escolas totalmente equipadas. No Distrito Industrial, mas especificamente no conjunto Elo Perdido, foi inaugurada a Escola Municipal de Ensino Fundamental Frederico Souza. No Paar, foi entregue a EMEF Maria Creuza Souza e no Jaderlândia a Unidade de Ensino Infantil (UEI) Vereador Sebastião Alves de Souza.

Texto:
Ghost Writer


Famílias desalojadas de Abaetetuba receberão o auxílio do Cheque moradia
Com os olhos fixos nas casas soterradas após a erosão provocada pela cheia do rio Maratauíra, ocorrida na manhã do último sábado, 4, no bairro de São João, em Abaetetuba, seu Manoel dos Santos, 44 anos, acompanha atentamente o trabalho do Corpo de Bombeiros. Desde a manhã de ontem, ele tem feito plantão no local do acidente. " A gente leva uma vida inteira para construir as coisas, e tudo é destruido em questão de segundos", conta o morador, que perdeu tudo com o desabamento. "A minha esposa e os meus filhos já pediram para eu sair daqui, ir com eles para o abrigo da Prefeitura. Mas eu não quero, prefiro ficar aqui acompanhando tudo. Quero ter certeza mesmo se isso não é um pesadelo", desabafa.
No local da erosão, o cenário é de tristeza. Enquanto o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil avalia a estrutura das casas atingidas, um grupo de moradores tenta salvar o pouco que restou em meio aos imóveis destruídos. "Eu nasci e me criei aqui. É muito triste ver a sua casa, a casa da sua mãe, dos seus amigos, toda uma vida ir por água baixo em questão de segundos", afirma o ajudante de pedreiro Miguel de Jesus, que também perdeu tudo com o acidente.
Próximo dali, em uma igreja que leva o mesmo nome do bairro, uma equipe de tecnicos da Cohab, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros tenta tranquilizar os moradores, explicando quais os passos devem ser seguidos a partir de agora. "O governo do Estado disponibilizará o que for necessário para amenizar a perda e a dor das familias atingidas. Estamos com duas frentes de trabaho. Uma parte dos nossos técnicos está cadastrando as familias para o programa Cheque Moradia e a outra está avaliando e repassando orientações técnicas para reconstrucão das casas atingidas", explica a diretora de Relações com o Cliente da Cohab, Bernardete Costa.
No Ginásio Municipal, disponibilizado para abrigar os desalojados, no centro de Abaetetuba, o clima é de recomeço. De acordo com a Prefeitura, uma força tarefa foi montada no local para atender as principais necessidades das famílias atingidas. Enquanto uma parte de voluntários recebe doações de alimentos, brinquedos, roupas, material de higiene e colchões, outra parte cuida da alimentação e do apoio piscológico  das dezenas de pessoas. "O nosso dever como ser humano, antes de tudo, é ajudar o próximo. Nessas horas é que a gente percebe o quanto pode ser útil", ressalta o voluntário Jesus de Nazaré, que trouxe toda a familia para ajudar as vítimas da erosão.
Com a neta no colo, a pescadora Esmelita Costa, 51, relembra o momento da tragédia. Ela é uma das dezenas de pessoas que ficaram apenas com a roupa do corpo durante o acidente. "Foi horrivel. Eu fecho os olhos e tudo vem de novo a minha mente. Eu tinha acabado de chegar do médico e me preparava para dar a comida do meu netinho de seis anos, quando eu ouvi um estouro, uma gritaria e vi a casa desabando na minha cabeça. Na mesma hora eu peguei meu neto pelos braços e pulei para o rio desesperada. Quando olhei para trás, tudo já estava no chão", lembra emocionada.
De acordo com a Defesa Civil, até o momento cerca de 30 famílias foram atingidas diretamente ou tiveram que deixar suas casas por conta do risco de desabamento. Ao redor do local da erosão, rachaduras por todo o chão mostram que ainda há o risco de novas erosões. "Toda essa área aqui está comprometida, por isso a preocupação dos orgãos de segurança em retirar todas as familias que vivem ao redor. Pela nossa avaliação, infelizmente, ainda há, sim, perigo de desabamento", afirma o sub-tenente do Corpo de Bombeiros, Odinaldo Negrão.
Os trabalhos dos orgãos de segurança pública devem continuar por todo o dia de hoje. Segundo o oficial dos Bombeiros, alguns moradores ainda insistem em invadir a área para retirar materiais de construção. Por isso a preocupaçãos dos autoridades de segurança em permanecer no local. "Queremos evitar qualquer tipo de desastre na área. Mesmo informando a população sobre os riscos, muitos ainda insistem em desobedecer as nossas orientações e acabam se arriscando para tentar salvar algum bem. Por isso, temos aumentado nosso trabalho de vigilancia e fiscalização", explicou o sub-tenente.

Texto:
Adison Ferrera


Vistoria verifica as condições do Mangueirão para o início do Campeonato Paraense
O Sistema Estadual de Segurança Pública, com a participação da Polícia Militar, faz nesta quarta-feira (8), a partir das 9 horas, visita técnica ao Mangueirão visando à programação do Campeonato Paraense de Futebol, em especial o clássico Remo e Paysandu, marcado para 26 deste mês. O objetivo é é avaliar as condições gerais de segurança do estádio para os jogos do torneio.
É o início das ações operacionais, após período de avaliação, discussão e planejamento que culminou na definição da agenda de visita técnica, reunião com representantes das torcidas organizadas e demais integrantes do trabalho de prevenção e acompanhamento das atividades de segurança para o torcedor paraense.
Durante a visita, diversas medidas e orientações gerais serão anunciadas, para garantir o apoio aos torcedores e a prevenção efetiva por parte da imprensa local, que tem papel fundamental na publicidade das atividades que buscam a cultura de paz no futebol do Pará.

Texto:
Leno Carmo


Capital paraense recebe exposição inédita de Cândido Portinari
Será aberta no próximo dia 14 de janeiro, no Museu Histórico do Estado do Pará (MHEP), a exposição "Portinari na Coleção Castro Maya", que chega pela primeira vez a uma capital do norte do País. Composta por 57 obras originais, entre pinturas, desenhos e gravuras produzidas entre os anos de 1938 e 1959, a mostra foi toda pautada nas relações tecidas ao longo do tempo entre Candido Portinari e Raymundo Ottoni de Castro Maya, que resultou na acumulação do maior acervo público do pintor - considerado o maior artista da pintura modernista brasileira -, e permanecerá na capital paraense durante dois meses.
Belém é a terceira capital brasileira a receber a mostra, e o processo que levou à escolha da cidade para sediar a exposição obedeceu a vários critérios estabelecidos pelo Ministério da Cultura. "Por se tratar de uma exposição muito valiosa foi necessária uma avaliação rigorosa dos espaços disponíveis para acolher essas obras", explica
Sérgio Melo, diretor do MHEP. "A capital paraense foi aprovada por ter atendido a todas as condicionantes estipuladas pelo MinC. Em particular por possuir um museu equipado, aparelhado e com uma equipe multidisciplinar treinada. Isso mostra a capacidade que o Estado tem de manter um bom padrão em seus prédios históricos e, principalmente, o esforço que vem fazendo para trazer eventos cultural e historicamente importantes para a população”, enfatiza.
Ainda de acordo com Sérgio Melo, um forte esquema de segurança, dentro e fora do museu, foi montado para a preservação das peças, incluindo o apoio da Polícia Federal no transporte das obras, que começaram a chegar a Belém no dia 20 de dezembro passado.
A mostra traz as obras de Portinari adquiridas por Castro Maya em leilões, galerias de arte e no próprio ateliê do artista. Os destaques são "Menino com Pião" (1947), "O Sonho" (1938), "Grupo de Meninas Brincando" (1940), "A Barca" e "O Sapateiro de Brodósqui" (1941), "Lavadeiras" (1943) e "Morro n. 11" (1958), além da série "Dom Quixote".
Nascido em 1903, numa fazenda de café em Brodowski, no interior de São Paulo, Portinari manifestou talento para a pintura desde cedo. Começou a desenhar aos seis anos e aos nove participou, durante vários meses, dos trabalhos de restauração da igreja de Brodowski, auxiliando pintores italianos. Aos 15 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde frequentou a Escola Nacional de Belas Artes.
Ainda jovem, ganhou um prêmio de pintura que lhe permitiu se aprimorar em Paris, na França. Portinari voltou ao Brasil para registrar imagens ligadas ao povo e foi quem melhor retratou a identidade do trabalhador brasileiro, sendo cultuado por muitos de seus contemporâneos. Mário de Andrade, por exemplo, considerava que o amigo era "a mais útil e exemplar aventura de arte que já se viveu no Brasil".
Foi reconhecido nacional e internacionalmente e virou tema de livros e mostras, dentro e fora do País. Além de desenhos, pinturas e gravuras, Portinari se destacou com seus painéis e murais. Alguns exemplos são o Conjunto Arquitetônico da Pampulha e os painéis que decoram o edifício-sede da Organização das Nações Unidas, em Nova York. A produção de Portinari, ao longo da vida, é estimada em aproximadamente cinco mil obras. O pintor morreu no Rio de Janeiro, em 1962.

Texto:
Ghost Writer



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...