Total de visualizações de página

quarta-feira, janeiro 08, 2014

NOTÍCIAS DO DIA 8 DE JANEIRO DE 2013








Polícia Civil flagra exercício ilegal da medicina em Eldorado dos Carajás
A Polícia Civil prendeu em flagrante o estudante de medicina Elizeu da Silva Barreto, 29 anos, pelos crimes de exercício ilegal da profissão e falsidade ideológica, no município de Eldorado dos Carajás, sudeste do Pará. Ele foi preso no Hospital Municipal, logo após assinar e carimbar receitas médicas usando o nome de um médico que trabalha na unidade de saúde e que está legalmente registrado no Conselho Regional de Medicina (CRM). A prisão ocorreu na terça-feira (7).
Segundo o delegado Bruno Fernandes de Lima, da Delegacia de Eldorado dos Carajás, no início deste ano a Polícia Civil recebeu comunicado da Polícia Federal com denúncias sobre a atuação de dois homens, de nomes Elizeu e Naldo, que estariam exercendo ilegalmente a medicina no Hospital Municipal. Um deles, Naldo, foi identificado como um ex-funcionário do hospital. Após tomar conhecimento das informações, o delegado passou a investigar os fatos. Ele localizou duas testemunhas que contaram ter se consultado com um suposto médico no hospital. Ele foi identificado depois como Elizeu Barreto.
Segundo os relatos, o falso médico forjava a assinatura e usava o carimbo com o nome e registro no CRM do médico Carlos Osário Lacerda, que é funcionário do hospital. Uma das testemunhas viu o estudante assinar e carimbar a receita médica com o carimbo do profissional. Outra viu o acusado assinar o documento. Diante dos relatos, o delegado seguiu até o hospital municipal para deter o falso médico, que dava consultas no local. Ali, em um consultório, os policiais evidenciaram mais uma prova do exercício ilegal da medicina: Eliseu atendia outro paciente em um consultório. Foi encontrada, com o paciente, uma receita médica já assinada e carimbada.
Elizeu foi conduzido para a sede da Delegacia de Eldorado dos Carajás, onde foi autuado em flagrante por exercício ilegal da medicina, com base no Artigo 282, e por falsidade ideológica, segundo o Artigo 299, do Código Penal. O estudante que estaria prestes a concluir o curso superior em uma faculdade na Bolívia permanece preso à disposição da Justiça.
O delegado Bruno de Lima explica que o médico Carlos Lacerda será chamado para prestar esclarecimentos na próxima semana. Quanto ao outro suspeito de envolvimento no crime, o ex-funcionário Naldo, o delegado irá intimá-lo para comparecer à delegacia, já que as denúncias são de que ele também chegou a se passar por médico para consultar e assinar receitas médicas a pacientes no hospital.

Texto:
Walrimar Santos


Simão Jatene faz balanço da gestão no Sem Censura Pará
O governador Simão Jatene (PSDB) fez um balanço dos três anos de gestão durante entrevista concedida nesta quarta-feira (8) ao “Sem Censura Pará”. Entre as ações, ele destacou o Pacto pela Educação, cujo objetivo é aumentar em 30% o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em todos os níveis de ensino, num período de cinco anos.
“É um projeto que ultrapassa nosso período de governo e que se desdobra em três linhas de ação: infraestrutura e logística, formação continuada dos professores e gestão escolar”, explicou Simão Jatene, ressaltando que 35 novas escolas estão sendo construídas. Para ele, a escola é um espaço privilegiado de formação cidadã e a “revolução pelo conhecimento” é fundamental para enfrentar os desafios da região.
Na área da saúde, Simão Jatene destacou a construção de quatro grandes hospitais, um deles com entrega prevista para o fim de fevereiro. O Hospital Galileu, na rodovia Mário Covas, terá capacidade para 120 leitos. “Será um hospital de alta e média complexidade, que irá reduzir a pressão sobre o Hospital Metropolitano e o Hospital das Clínicas”, detalhou o governador. Outras obras em andamento são o Hospital Oncológico Infantil, ao lado do Hospital Ophir Loyola, na Avenida Magalhães Barata, e ainda os hospitais de Icoaraci e de Itaituba, no sudoeste paraense.
O governador do Estado destacou obras de infraestrutura, como a pavimentação de 1,2 mil quilômetros de estrada, equivalente a um terço do total de estradas do Pará, além do terminal hidroviário, que irá modernizar o transporte fluvial a partir de Belém. Também informou que estão sendo realizadas obras de abastecimento de água e saneamento em 40 municípios.
Segurança – Segundo o governador do Estado, em 2010, o indicador de criminalidade no Pará apontava 47 homicídios por 100 mil habitantes. Em 2013, esse indicador caiu para 40. “Colocamos mais de dois mil policiais nas ruas, e a previsão é que haja concurso para efetivação de mais dois mil”, antecipou Simão Jatene, acrescentando que 17 unidades policiais foram entregues e 36 estão em construção.
“Por outro lado, sabemos que houve aumento da violência em todo o país, mas se o Brasil tem reduzido a pobreza, porque não ocorre o mesmo com a violência?”, indagou Jatene, entre os debatedores Joice Santos e Januário Guedes. “É uma questão que precisamos nos colocar neste momento”, disse ele, acrescentando que o Brasil se encontra numa “encruzilhada civilizatória”.
“É necessário que exista uma correspondência entre direitos e deveres, pois vivemos uma sociedade de direitos exacerbados, em que as pessoas se consideram acima da lei. É importante que a noção de pertencimento esteja ligado ao coletivo, e não ao individual”.
Sobre a possibilidade de se candidatar à reeleição, Simão Jatene disse que, nesse momento, sua prioridade é honrar os compromissos da gestão. “O que mais me preocupa é concluir o que começamos. Eleição se ganha ou se perde, mas credibilidade e ética só se perdem uma vez”, concluiu.

Texto:
Marcia Carvalho


Cheque Moradia transforma a vida de moradores da Vila do Prata
"Antes, minha casa era um barraco de madeira. Agora é um palácio". Desta forma, Ana Maria Nogueira descreve sua nova casa, após as transformações viabilizadas pelo Cheque Moradia, benefício social oferecido pelo governo do Estado para melhoria de residências. Ana, o marido, Germano Monteiro Cordovil, e os três filhos viviam numa pequena casa de madeira, na Vila de Santo Antonio do Prata, antiga Colônia do Prata, localizada no município de Igarapé-Açu, nordeste do Pará. Ela recebeu o Cheque Moradia em abril do ano passado.
Igarapé-Açu está entre os municípios beneficiados com o programa habitacional, que ao longo de 2013 teve seu processo de interiorização intensificado. "Com isso, conseguimos levar os recursos do programa para famílias carentes do interior do Estado, possibilitando moradias mais dignas, num trabalho em parceria com as Prefeituras", informou Bernardete Costa, diretora de Relações com o Cliente da Companhia de Habitação do Pará (Cohab).
A família de Ana Maria está entre as 32 beneficiadas pelo programa, coordenado pela Cohab. Todas tiveram a assistência técnica da Companhia, e puderam construir suas novas residências com segurança, disse o engenheiro José de Ribamar Mendes, da Cohab, responsável pela vistoria das obras. Segundo ele, por terem terrenos maiores e facilidade para comprar alguns materiais de construção, as casas no interior ficaram mais amplas e confortáveis. "Eles dispõem de áreas maiores, em terrenos firmes para construção. Outra facilidade está nos preços acessíveis de tijolos e madeira. Isso tudo colabora com o programa, e ajuda na diminuição do déficit habitacional", acrescentou.
O engenheiro informou ainda que a Cohab viabiliza todo o suporte técnico durante a construção das moradias. "Damos toda a assistência técnica, desde o início, sobre a metodologia construtiva e segurança da construção, incluindo um treinamento para utilização correta do cheque e prestação de contas do recurso recebido", disse José de Ribamar Mendes.
Mudanças - Outra família contemplada com o Cheque Moradia e que já está na casa nova é Maria Renilce Pimentel, que mora na Vila do Prata com o marido e dois filhos. "Eu fui abençoada. Minha casa antes era toda rachada. Agora, tudo mudou. Espero que esse programa possa beneficiar outras famílias, como a minha", declarou.
A professora aposentada Iverlândia Lemos, 40 anos, cadeirante, é a mais animada dos moradores da vila. Ela descobriu que o Programa Cheque Moradia poderia ajudar a comunidade. "O meu sonho era ter uma casa boa, e hoje eu tenho. Agora posso ter uma melhor locomoção dentro da minha casa, que antes não era adaptada para a minha necessidade. Mudou 100% a minha maneira de viver", afirmou.
"Com o Cheque Moradia a gente vê que o governo olhou com carinho para as pessoas com necessidades especiais, para as que moram em áreas de risco e as de baixa renda. É gratificante ter um governo com um olhar atento às carências da população", ressaltou Iverlândia.
Em dezembro do ano passado, o Programa Cheque Moradia foi transformado em lei e efetivado como política pública.

Texto:
Rosa Borges


Emater quer incrementar a renda de famílias quilombolas em Tomé-Açu
Na comunidade São Pedro, na zona rural de Tomé-Açu, nordeste paraense, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) começa a desenvolver um projeto inovador com 35 famílias de quilombolas que moram nas margens do Rio Acará-Miri. Na comunidade, a Emater está implantado um sistema agroflorestal, a fim de oferecer às famílias novas alternativas de produção.
O projeto combina andiroba, cacau e açaí. As espécies foram escolhidas de acordo com a aptidão dos agricultores e também com vistas no aproveitamento das áreas que já registram produção de açaí nativo. A ideia da Emater é incrementar em três anos, quando acontece a primeira colheita da safra do cacau, a renda das famílias em 200%.
Segundo o técnico da Emater Pedro Rodrigues, o projeto combina culturas com produção com médio, longo e curto prazo. No caso dos quilombolas a equipe técnica trabalha também com a mandiocultura, principal atividade da comunidade. Com o uso do sistema agroflorestal, as roças permanecem com solo bom para produção por até 15 anos, enquanto que usando a monocultura, as roças precisam ser renovadas a cada colheita.
Outra vantagem do sistema agroflorestal é o aumento da biodiversidade das áreas, a criação de um novo clima com a inserção de novas espécies nas áreas, a proteção do solo contra a erosão e a prevenção contra o desmatamento. “Nossa expectativa é demonstrar que, adotando esse sistema, evitaremos a abertura de novas áreas”, diz Pedro Rodrigues.
Nesta quarta-feira (8), os quilombolas receberam a equipe técnica da Emater para a identificação das famílias que serão beneficiadas com o Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR).

Texto:
Iolanda Lopes


Grupamento Fluvial prende 17 suspeitos de assaltos na região ribeirinha de Belém
Policiais do Grupamento Fluvial de Segurança Pública do Pará prenderam, na manhã desta quarta-feira (8), 17 homens suspeitos de praticar assaltos na região ribeirinha de Belém. Com eles foram apreendidas seis armas, entre pistolas e revólveres, mais de 20 telefones celulares, munição, carregadores, lanternas, um capuz, um notebook, luvas e mochilas.
Os presos foram abordados por uma guarnição da Polícia Militar durante uma ronda, na Baía do Guajará, na orla de Belém. Eles estavam no barco a motor “Poder de Deus”, também apreendido. O diretor do GFlu, delegado Dilermando Dantas Júnior, informou que os policiais militares estavam apurando uma denúncia de tráfico de drogas. Quando retornavam à base do Grupamento, na Rodovia Arthur Bernardes, abordaram a embarcação para uma revista de rotina e encontraram armas e demais objetos.
O grupo foi preso e conduzido para a base do GFlu, onde está sediada a Delegacia de Polícia Fluvial. Eles serão investigados, para apurar o envolvimento em outros crimes.

Texto:
Walrimar Santos


Seas define ações para beneficiar famílias desabrigadas pela erosão em Abaetetuba
Com o objetivo de assessorar e acompanhar as famílias desabrigadas após a erosão provocada pela cheia no Rio Maratauíra, em Abaetetuba (município do Baixo Tocantins), a direção da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) se reuniu na manhã desta quarta-feira (8) com a equipe da Secretaria de Assistência Social de Abaetetuba. Entre os assuntos discutidos está a regulamentação do município para liberação de benefício eventual.
Os benefícios eventuais têm caráter suplementar e provisório, e são prestados aos cidadãos e às famílias em virtude de nascimento, morte, situações de vulnerabilidade temporária e calamidade pública. As famílias recebem, por um determinado período, um valor definido pelos Municípios, Estados e o Distrito Federal, e previstos nas respectivas leis orçamentárias anuais, com base em critérios e prazos estabelecidos pelos respectivos Conselhos de Assistência Social.
Também foi discutido o aluguel social que será pago pela Prefeitura de Abaetetuba, destinado a custear a locação de imóvel residencial em caráter de emergência, para vítimas de calamidade pública durante seis meses.
Segundo a secretária de Assistência Social de Abaetetuba, Rita Abreu, “a Secretaria realizará até sexta-feira (10) um estudo social individualizado com as famílias para definir um diagnóstico. Após o resultado desse estudo a Secretaria vai saber quem foi prejudicado com perda de trabalho, quantas crianças estão desabrigadas e seus vínculos escolares, entre outras informações importantes para definição de um plano de ações”.
O titular da Seas, Heitor Pinheiro, irá ao município na próxima sexta-feira analisar o estudo elaborado pela secretaria municipal e verificar quais as ações que devem ser tomadas na área da assistência social. “Nosso objetivo, agora, é fazer o estudo das famílias para podermos planejar nossas ações. Além disso, daremos todo o assessoramento técnico para a Secretaria de Assistência Social de Abaetetuba, visando a regularização do benefício eventual para essas famílias”, informou o secretário.

Texto:
Inara Soares


Polícias Civil e Militar prendem 10 e apreendem armas e drogas no Marajó
As Polícias Civil e Militar, em operação no município de Ponta de Pedras, no arquipélago do Marajó, capturaram dez adultos e apreenderam dois adolescentes, na madrugada desta quarta-feira, 8, envolvidos nos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de armas de fogo. Com eles, foram apreendidas nove armas de fogo - quatro revólveres calibre 38; duas espingardas calibre 22 e outra de calibre 16; um revólver calibre 32 e uma pistola calibre 638. Também foi apreendida uma quantidade de maconha.
Todos os envolvidos estavam com mandados de busca e apreensão e de prisão decretados pela Justiça de Ponta de Pedras. A operação contou com um levantamento policial feito durante um mês no município. A operação teve início por volta de 5 horas da manhã.
Conforme o coronel Neil Duarte, a operação atendeu aos pedidos feitos pela população do município, que cobrava do Sistema de Segurança Pública do Pará uma resposta quanto ao tráfico de drogas e outros crimes registrados na região ligados à venda de entorpecentes. Entre os presos está o proprietário de um posto de combustível e um empresário dono de boate.
Um dos presos ofereceu a quantia de R$ 1 mil para não ser preso e acabou sendo autuado em flagrante por crime de extorsão. O trabalho policial foi comandado pelo delegado Eder Mauro, diretor da Divisão de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), e o coronel Neil Duarte, comandante do 1º Batalhão da PM, de Belém.
Após o final da ação policial, os presos e o material apreendido foram conduzidos, com apoio de lanchas da Companhia de Polícia Fluvial, para Belém. Os presos foram apresentados na Delegacia do Marco, onde está sediada a DRFR.

Texto:
Walrimar Santos


Fundação Carlos Gomes selecionará mucisistas
A Fundação Carlos Gomes (FCG) realizará Chamada Pública para a contratação temporária de musicistas de nível médio para atuar no Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG) durante o ano letivo de 2014.
Os interessados deverão comparecer na Coordenação de Recursos Humanos da FCG, na avenida Gentil Bittencourt, nº 909, nos dias 13 e 14 deste mês, no horário de 8 às 14h, levando original e cópia ou cópia autenticada dos seguintes documentos: Curriculum Vitae ou Curriculum Lattes, com documentos comprobatórios; documentos pessoais (Cédula de Identidade e CPF); comprovação de habilitação no instrumento, equivalente a disciplina que pretende se candidatar, e comprovante de tempo de serviço na área de atuação (docente ou performática).
A seleção será feita mediante análise curricular; análise das informações prestadas na ficha de inscrição e ainda análise da documentação comprobatória com base nos critérios definidos na Chamada Pública.
As vagas, num total de 18, serão para canto lírico, flauta transversal, percussão, saxofone, trombone, trompa, trompete, tuba, violão e violoncelo. Para se candidatar é necessário ter formação no curso técnico para a área pretendida, com certificado expedido por instituição reconhecida pelo MEC, e experiência na área docente ou performática.
A remuneração pelos serviços prestados será no valor de R$ 748,00, mais auxílio alimentação no valor de R$ 300,00. A carga horária de trabalho será de 30 horas semanais. O prazo de vigência dos contratos é de um ano.
Disciplinas / Vagas (18):
Canto Lírico (1º)
Flauta Doce (4)
Flauta Transversal (3)
Percussão (2)
Saxofone (1º)
Trombone  (1º)
Trompa (1º)
Trompete (2)
Tuba (1º)
Violão (1º)
Violoncelo (1º)
Cronograma:
Inscrições e entrega de documentos: 13 e 14/01/2014
Análise e seleção dos documentos: 15/01/2014
Resultado da seleção: 16/01/2014
Prazo de recurso: 17 a 21/01/2014
Publicação dos recursos e homologação do resultado: 23/01/2014

Texto:
Rosa Cardoso


Governo do Estado entrega mais um Registro de Produção Artesanal
A Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PA) entregaram na última segunda-feira, 30, mais um Registro de Produção Artesanal. O documento, emitido pela Adepará sob o número 13, é o quarto entregue a produtores artesanais de Queijo do Marajó - repassado ao casal de produtores Marcus e Cecília Pinheiro, proprietários da fazenda São Victor, localizada na margem esquerda do rio Paracauary, no município de Salvaterra.
Ivaldo Santana e Sávio Pereira estiveram presentes à cerimônia pela Adepará; Hildegardo Nunes e Edith Mello, pela Sagri, e Péricles Pinheiro representou o Sebrae. Para Cecília Pinheiro é muito importante que o Queijo do Marajó receba esse registro. “Trabalhamos arduamente para conseguir termos produtos de qualidade e assim ter a satisfação dos consumidores. Ter o reconhecimento desse trabalho é grande valia para continuarmos a melhorar ainda mais”, disse a fazendeira.
Sagri, Adepará e Sebrae trabalham em conjunto para que a produção do Queijo do Marajó venha ser, em toda a sua cadeia produtiva, certificada, e assim, possa ser comercializada em todo o estado do Pará. A emissão do Registro de Produção Artesanal é o primeiro passo para a certificação completa.
Para receber o registro de produção artesanal, o produtor deve se adequar às normas estabelecidas pela Adepará, que preveem melhorias nas instalações onde o queijo é produzido, como é embalado, como o produto é transportado, dentro das exigências sanitárias previstas nas Boas Práticas de Produção.
Essas regras também estão elencadas no Protocolo do Queijo do Marajó, que está em tramitação, desde março do ano passado, no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Depois desse trâmite e com o aval o Ministério, o Queijo do Marajó poderá ser comercializado em nível nacional.
O Governo do Estado, por meio da Sagri e Adepará, continua trabalhando para melhorar o segmento de produção do Queijo do Marajó. Durante todo o ano passado, em parceria com o Sebrae, foram ministrados vários cursos de Boas Práticas de Produção aos produtores da ilha do Marajó.

Texto:
Dedé Mesquita


Pará volta ser o maior produtor de pescado do Brasil com quase 671 mil toneladas em 2013
Os dados estatísticos que mostram que o Pará é o maior produtor de pescado do Brasil, o que inclui pesca industrial, artesanal e piscicultura (peixe criado em cativeiro), foram entregues nesta quarta-feira, 8, pelo secretário estadual de Pesca e Aquicultura, André Pontes, e pela Superintendente Federal da Pesca no Pará, Nádia Hellen Gaia, ao ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, em Brasília.
O estudo foi feito pela Secretaria de Pesca e Aquicultura do Pará (Sepaq) em parceria com a Superintendência Federal da Pesca no Pará. No ano de 2013 o Pará totalizou a produção de 728.393,80 toneladas de pescado, sendo 670.961 da pesca artesanal (92,1%); 41.250 da pesca industrial (5,7%) e 16.182 da piscicultura (2,2%). O Estado ultrapassou Santa Catarina, que até 2012 estava no primeiro lugar do ranking da produção de pescado no país.
“Isso representa uma vitória para o Estado, pois vamos conseguir trazer mais recursos federais para o desenvolvimento da pesca e ampliar a parceria com o Ministério da Pesca e Aquicultura”, garante o gestor da Sepaq, André Pontes.
O ministro Marcelo Crivella colocou o ministério a disposição da Sepaq. “Uma das metas estabelecidas para 2014 é capacitar 4760 pessoas no Estado, gerando mão de obra técnica para o setor pesqueiro e aquícola do Pará”, disse Crivella.
A Sepaq e a Superintendência da Pesca também vão trabalhar juntas no Programa de Monitoramento e Estatística Pesqueira e Aquícola, que vai abranger os principais polos de produção do Estado em 2014. “Temos certeza que nossa produção é ainda maior. Para isso precisamos melhorar o levantamento de dados estatísticos no setor”, explica o secretário Estadual de Pesca e Aquicultura, André Pontes.
Dados do Relatório de Produção Pesqueira Anual do Pará apontam que existem hoje 275.000 pescadores cadastrados no Estado. Na pesca artesanal e industrial existem mais de 80 espécies de peixes que são capturadas no Estado. Já na piscicultura são 21 espécies que são produzidas em cativeiro no Pará.
Na pesca artesanal os maiores produtores são os municípios de Belém, Tucuruí, Abaetetuba, Curuçá, Monte Alegre, Oriximiná. Na piscicultura os municípios que mais produziram em 2013 foram Benevides e Brejo Grande do Araguaia.

Texto:
Christian Emanoel


Pronaf é tema de reunião em Cametá
Nesta quinta-feira (9), o chefe do escritório  local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Cametá, no nordeste paraense, o  técnico em agropecuária Kennedy Barile se reunirá com a gerência da agência do Banco da Amazônia no município para alinhar interesses e procedimentos de elaboração e contratação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).
A perspectiva é que, com o relacionamento institucional mais aproximado, o número de projetos de crédito rural na região, a maioria de financiamento de manejo de açaizais nativos, aumente em quase 300% do ano passado para este. “Acreditamos que medidas simples podem diminuir a burocracia, o prazo da tramitação e as demais pendências. Compartilhamento sistemático de dados entre o Banco e a Emater em nível municipal direto, por exemplo, e definição clara de competências são vantajosos para ambos e também para o agricultor familiar”, indica Barile.

Texto:
Aline Miranda


Circuito das Artes traz vernissage de Elza Lima, Flavio Araújo e Elaine Arruda nesta quarta, 8
Nesta quarta-feira, 8, os artistas Elza Lima, Flavio Araújo e Elaine Arruda realizam vernissage de seus trabalhos, resultantes do edital de bolsa de criação, experimentação, pesquisa e divulgação artística.  São três exposições diferentes com gravura em metal, pintura a óleo e fotografia. Será às 19h na Casa das 11 Janelas. Entrada franca.
O projeto “À Deriva”, da fotógrafa Elza Lima, começou a ser pensado durante uma viagem de barco iniciada em Santarém, que percorreu os rios Amazonas, Trombetas e Nhamundá, até alcançar a divisa entre o Pará e o estado do Amazonas, no ano de 2010. O objetivo do projeto é traduzir em imagens, preocupações sobre o destino da Amazônia, propondo a utilização de suportes que permitam um diálogo simbólico, subjetivo e crítico com o espaço onde se desenvolve a pesquisa.
A artista visual Elaine Arruda abordou a gravura em metal a partir de dois enfoques: os métodos de trabalho dos operários das metalúrgicas navais da região amazônica e o campo da criação artística ancorado nos referenciais históricos locais. O projeto, que foi intitulado “Imensidão Íntima”, tem como foco de pesquisa causar diversas sensações no público. O projeto, que é realizado em diferentes contextos, traz nas suas impressões a expressão de diversos fatores.
Já o projeto de Flávio Araújo consiste na criação de um outro espaço de representação através da pintura a óleo. Fotos 3x4 coletadas de diferentes pessoas foram as peças principais da pesquisa. A foto 3x4 foi escolhida como objetivo de pesquisa devido a realidade que ela retrata, um tipo de foto que não é posada e nem manipulada. A pintura a óleo, que resultou nos quadros da exposição, foi feita a partir dessas fotos, algumas mostrando o antes e o depois.
Nos mês de dezembro foram feitos os relatos de pesquisas desses bolsistas e hoje eles exibem este resultado. A exposição segue na Casa das 11 Janelas até o dia 8 de fevereiro de 2014.
Serviço:
Vernissage de Elza Lima, Flavio Araújo e Elaine Arruda no Circuito das Artes do IAP
Data: 8/1/2014 - às 19h
Local: Casa das 11 Janelas – Praça Frei Caetano Brandão – Cidade Velha
“À Deriva” - Elza Lima: Laboratório das Artes
“Imensidão Íntima”- Elaine Arruda: Sala Gratuliano Bibas
“Impermanências”- Flavio Araújo: Sala Gratuliano Bibas

Texto:
Dani Franco


Bonecos da Nota Fiscal Cidadã animam o Ver-o-Peso
O Programa Nota Fiscal Cidadã promoveu uma ação de divulgação na manhã desta quarta-feira, 8, junto aos trabalhadores e usuários do mercado do Ver-o-Peso. A programação contou com a participação da Ong Rádio Margarida, que apresentou os bonecos que representam a nota e o cupom fiscal, cantando paródias de músicas populares, além da distribuição de brindes.
A coordenadora do Programa, Rutilene Garcia, explica que o apoio da Rádio Margarida ajudar a disseminar os conteúdos da Nota Fiscal Cidadã junto à população paraense, por meio de esquetes teatrais, músicas e interação. “Usamos uma linguagem bem popular, utilizando recursos artístico-pedagógicos, para conscientizar as pessoas sobre a importância da nota fiscal", explica ela. Os bonecos participam de todas as ações do programa, que incluem visitas a espaços como a Feira da Pedreira, próximo local a receber a equipe, no dia 9 de janeiro. No dia 10, a rádio Margarida vai interagir com a população na Feira da Terra Firme. No total serão 110 eventos, incluindo visitas a escolas e comunidades.
O Programa Nota Fiscal Cidadã estimula o consumidor a solicitar nota e cupom fiscal nas compras. São realizados quatro sorteios trimestrais ao ano, distribuindo prêmios que variam de R$ 20 mil a R$ 50,00. A cada R$ 100,00s em compras é gerado um bilhete. Um mesmo consumidor pode ter vários bilhetes premiados.
Até agora já foram realizados cinco sorteios, com a distribuição de mais de um milhão em prêmios e mais de 113 mil consumidores cadastrados. O próximo sorteio será em março e para este certame valerão as notas e cupons fiscais com CPF emitidos nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2013.
Para fins de sorteio, valem notas e cupons fiscais com CPF das atividades de alimentação, restaurantes; bares; lanchonetes, cantinas e bufê; vestuário e acessórios, confecções; calçados; joalheria; relojoaria; bijuterias e artesanatos; lojas de departamentos ou magazines; comércio varejista de móveis; artigos de uso doméstico como colchões e travesseiros; artigos de iluminação; cama, mesa e banho; tapeçaria, cortinas e persianas; plantas e flores  naturais; objetos de arte e decoração; informática e comunicação; equipamentos de telefonia; artigos recreativos e esportivos, brinquedos; material para construção; material elétrico; vidraçaria; ferragens e ferramentas; madeira e artefatos; materiais hidráulicos e outros materiais de construção em geral; eletroeletrônicos e eletrodomésticos e óticas os postos de gasolina, vendedores de lubrificantes para veículo e de gás GLP; farmácias; tabacarias; papelaria e equipamentos para escritório; livrarias e revistarias; petshops e lojas de produtos homeopáticos; medicamentos veterinários; artigos médicos e ortopédicos; cosméticos e perfumaria.
Serviço: Mais informações no site www.sefa.pa.gov.br/nfc ou pelo Call Center 0800 725 5533.

Texto:
Ana M. Pantoja


Uepa dará início ao calendário acadêmico de 2014
Começa no próximo dia 17 o vigésimo ano letivo da Universidade do Estado do Pará (Uepa). O calendário acadêmico de 2014 foi aprovado em reunião ordinária do Conselho Universitário (Consun), no dia 25 de setembro de 2013 e publicado na Resolução n° 2580/13.
O calendário assinala o período de realização das atividades de ensino e administrativas da Uepa, tendo como base as exigências legais do ensino superior.
De acordo com a Resolução, haverá, em 2014, 207 dias letivos. As atividades dos centros ou campi de Interiorização devem estar de acordo com o Calendário Acadêmico Geral da Universidade, conforme estabelecido no Regimento Geral.
Outra determinação descrita na Resolução refere-se ao período de oferta de disciplinas ou de componentes curriculares dos cursos do Sistema Regular ou modular, que devem ser planejados pelas coordenações de cursos e informados aos departamentos para previsão de lotação de docentes.
Destaques
Semana do Calouro: de 17 a 22 de fevereiro
Semana Acadêmica do CCSE: segunda quinzena de maio
Semana Acadêmica do CCNT: segunda quinzena de maio
Semana Acadêmica do CCBS: segunda quinzena de outubro
Semana Acadêmica dos Centros e Campi de Interiorização: de maio a novembro
Encerramento do 1º semestre letivo: 25 de junho
Prise/Prosel 1ª Etapa: 23 de novembro
Prise/Prosel 2ª Etapa: 24 de novembro
Prise/Prosel 3ª Etapa: 14 de dezembro
Encerramento do 2º Semestre: 20 de dezembro
Veja o Calendário Acadêmico de 2014 na íntegra no site www.uepa.br

Texto:
Janine Bargas


IAP recebe Rede de Incubadoras
A inauguração da primeira Rede Incubadoras Brasil Criativo, na sede do Instituto de Artes do Pará (IAP), em Belém, será feita pela ministra da Cultura, Marta Suplicy. A cerimônia será nesta quinta-feira, 9, às 14h, e vai contar com a presença do governador Simão Jatene; do prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, dentre outras autoridades. Na ocasião, será assinado ainda o protocolo de compromisso de desapropriação e restauro da antiga sede da Associação dos Chauffeurs e reconstrução do Teatro São Cristóvão, localizado na avenida Magalhães Barata.

Texto:
Alexandra Cavalcanti


Famílias de Igarapé Miri receberão Cheque Moradia
O vice-governador Helenilson Pontes e a presidente da Cohab, Noêmia Jacob, participam da cerimônia de entrega de Cheques Moradia, nesta quinta-feira, 9, às 10 horas, no salão paroquial da Igreja Matriz da Vila de Maiauatá, município de Igarapé-Miri.
Ao todo, serão 73 famílias beneficiadas com o programa habitacional do Estado que viabiliza a aquisição de material de construção para reforma, ampliação e construção de novas habitações, promovendo a diminuição do déficit habitacional.
O município é o primeiro a ser visitado em 2014 pela caravana do Cheque Moradia, iniciada ano passado, quando o programa completou dez anos de criação. A caravana do Cheque Moradia promoveu a entrega do benefício em mais de 17 municípios no ano de 2013, em parceria com os gestores municipais, beneficiando cerca de 900 famílias. Em todo o Estado, o programa de transferência de renda da Cohab beneficiou 5.112 famílias durante o ano de 2013,  liberando cerca de R$ 50 milhões em recursos.

Texto:
Rosa Borges


Simão Jatene é entrevistado no Sem Censura Pará
O governador Simão Jatene (PSDB) será o entrevistado do programa Sem Censura Pará, da TV Cultura, nesta quarta-feira, 8. Durante o programa, ele fará um balanço das ações do governo em 2013, com destaque para áreas de saúde, educação, segurança e infraestrutura. Os debatedores serão os jornalistas Joice Santos e Januário Guedes. O Sem Censura vai ao ar às 13h30, pelo canal 2, para todo o Estado do Pará, e pode ser acompanhado também pelo Portal Cultura (www.portalcultura.com.br).
Durante o programa, Simão Jatene deve destacar a entrega do Hospital Galileu, na Rodovia Mario Covas, em Ananindeua, que disponibilizará 120 novos leitos para a população da Região Metropolitana de Belém. O governador também deve assinalar compromissos para a gestão em 2014, como a criação de cerca de outros mil novos leitos em todo o Estado. Entre as obras previstas na área da saúde está o Hospital Oncológico Infantil, que está sendo construído ao lado do Hospital Ophir Loyola, em Belém. Itaituba também ganhará um novo hospital, assim como o Distrito de Icoaraci.
Na área de mobilidade urbana, o governo está trabalhando nas ampliações das Avenidas Independência e João Paulo II e na duplicação da Perimetral. A obra completa ligará o novo corredor até a Alça Viária e deve ser concluída no primeiro semestre. Segundo balanço divulgado pelo governo, cerca de 800 obras estão sendo executadas na capital e no interior.

Texto:
Marcia Carvalho


Uepa e parceiros arrecadam donativos para famílias de Abaetetuba
O segundo dia destinado à doação de donativos para as famílias atingidas pelo deslizamento de terra em Abaetetuba, no Baixo Tocantins, foi movimentado nos postos de arrecadação de Belém, coordenados pela Universidade do Estado do Pará (Uepa). Em parceria com outros órgãos do governo do Estado, entre eles, a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros, uma campanha busca arrecadar água, alimentos não perecíveis, materiais de higiene e limpeza e utensílios domésticos para quem perdeu imóveis e outros bens no último sábado (4).
Até o momento, no campus II da Uepa, no bairro do Marco, já foi doada, segundo a Defesa Civil, mais de uma tonelada de produtos, entre calçados, roupas e alimentos. Na Reitoria, já se aproxima de 100 o número de cestas básicas, mas a chefe de operações da Defesa, major Alessandra Pinheiro, destaca que há carência de outros materiais. “Passado o primeiro momento e colocadas essas pessoas no abrigo, vamos precisar agora mantê-las, por um período curto, nessa situação. Então precisamos ainda de lençol, toalha e material de higiene pessoal”, destaca.
Durante esta quarta-feira (8), a todo o momento chegavam doações ao ginásio do campus II. A pensionista Raimunda Santos, 63, veio de Ananindeua entregar sua doação. “Sou filha de Abaeté, mas fui criada em Belém. Toda a minha família é de lá. Graças a Deus ninguém foi atingido, mas fico triste de ver uma situação dessas, ainda mais porque poderia ter sido aqui em Belém ou em outro lugar, e como cristãos, devemos ser solidários. O Pará é uma terra de pessoas solidárias e de bom coração”, disse.
A Uepa abriu as portas de três campi e do prédio da Reitoria para receber os donativos. Na avaliação do reitor da instituição, Juarez Quaresma, este também é o compromisso da universidade com a sociedade. “A Uepa é um espaço de formação de recursos humanos, mas também temos a função de estar junto com a sociedade na condução de determinadas ações que possam diminuir não só as desigualdades sociais, mas agir em casos como esse. Somos uma universidade interiorizada, e no nosso corpo discente temos vários alunos de Abaetetuba. Nos sentimos moralmente obrigados a colaborar com essa iniciativa solidária“, explicou o reitor, que destacou ainda esta ser uma iniciativa de diversos órgãos do Estado.
No campus da Uepa em Moju, onde a doação ainda está abaixo do esperado, a alternativa encontrada pelos alunos foi o trote solidário dos futuros calouros. “A gente já está se articulando para fazer doações entre os alunos, principalmente com os calouros. Vamos fazer a recepção deles e este será o nosso trote. É uma forma também de ajudar as pessoas, porque estamos vivendo a realidade e são muitas as famílias que estão precisando”, contou o estudante do curso de letras Alexandre dos Santos Ferreira, 23, natural de Abaetetuba.
Segundo dados da Defesa Civil, 50 famílias foram atingidas com o desmoronamento; 22 estão abrigadas no ginásio de esportes de Abaetetuba, totalizando 73 pessoas. Além disso, 36 imóveis foram afetados parcialmente e 13 deles foram considerados como perda total.
Os donativos podem ser entregues até a próxima sexta-feira (10), sempre de 8h às 12h e de 14h às 18h, no campus II/ CCBS (Travessa Perebebuí, 2.623, Marco); Prédio da Reitoria (Rua do Una, 156, Telégrafo) e nos campi de Moju (Avenida das Palmeiras, 485, Aviação) e Barcarena (Rua Tomás Lourenço Fernandes, Quadra 356, Lote 1, Vila dos Cabanos). Os interessados podem contribuir com lençóis, toalhas, utensílios domésticos, alimentos não perecíveis, material de higiene e limpeza e água mineral. Mais informações: (91) 3299 2217.

Texto:
Ize Sena


Construção de mercado de peixe em Alenquer é discutida na Sepaq
O município de Alenquer, na região oeste do Estado, vai ganhar ainda este ano um mercado de peixe, que será construído pela Secretaria Estadual de Pesca (Sepaq), com recursos do governo federal e uma contrapartida do Estado e do município.
O terreno para construção do mercado já foi cedido e o processo administrativo da obra aguarda agora a liberação da licença ambiental que deve ser concedida pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema). O início da construção também depende do repasse dos recursos do governo federal no valor de 800 mil reais, emenda que foi solicitada pelo deputado federal Wandenkolk Gonçalves.
O assunto foi discutido nesta quarta-feira, 8, durante uma reunião na sede da Sepaq, em Belém, entre o secretário adjunto da Sepaq, Edinaldo Ramos; o vice-prefeito de Alenquer, Carlos Cambraia e o secretário executivo da Associação dos Municípios da Calha Norte (Amucan) Silvestre Júnior.
A Prefeitura de Alenquer se comprometeu em agilizar a liberação da licença ambiental para a obra. “O mercado de peixe vai ser muito importante para melhorar o atendimento à população e também os vendedores do pescado. Vai gerar emprego e renda para o município”, explicou o vice-prefeito Carlos Cambraia.
A Secretaria Estadual de Pesca e Aquicultura também vai enviar uma equipe técnica à Alenquer para que seja feito um levantamento sobre os projetos de criação de peixe em cativeiro que vêm sendo realizados no município. “Vamos realizar cursos de capacitação inicialmente e posteriormente faremos a doação de alevinos aos piscicultores da região” , explica Edinaldo Ramos, adjunto da Sepaq.

Texto:
Christian Emanoel


Segup anuncia novo secretário adjunto de Inteligência
O delegado Gilvandro José Gonçalves Furtado é o novo secretário adjunto de Inteligência e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). O nome dele foi confirmado pelo secretário Luiz Fernandes Rocha. Com mais de 30 anos de serviços prestados à Segurança Pública, Furtado já assumiu diversos cargos relevantes dentro da estrutura da Polícia Civil. Foi delegado-geral da Polícia Civil, entre 1997 e 1999, e diretor de Polícia Especializada. Foi o primeiro diretor da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e já foi titular da Divisão Especializada em Meio Ambiente (Dema).
O mais recente trabalho que assumiu foi a direção da Divisão de Homicídios, onde estava desde 2011, quando a unidade da Polícia Civil foi criada. A Secretaria de Inteligência e Análise Criminal (Siac) é responsável pela informação oficial referente aos dados estatísticos da Segurança Pública, com competência de fazer o planejamento, a coordenação, a supervisão, o monitoramento e a avaliação das ações de inteligência e de análise criminal do Sistema Estadual de Segurança Pública e Defesa Social.

Texto:
Walrimar Santos


Pará na mídia
Recém declarado patrimônio imaterial da humanidade, o Círio de Nazaré foi tema da edição especial de Natal do programa Século News, que foi ao ar no dia 24 de dezembro pela Rede Século 21, de Campinas-SP. A equipe da RS 21, à convite da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), acompanhou as principais romarias do Círio 2013: rodoviária, fluvial, transladação e a romaria do Círio no domingo, dia 12 de outubro. O resultado foi um programa de quase 30 minutos mostrando a cultura, a natureza e a fé do povo paraense, que pode ser visto em www.turismoparaense.blogspot.com.

Texto:
Benigna Soares


Governo do Pará constrói em Marabá segundo maior Centro de Convenções e Eventos do Estado
A região sudeste do estado está sendo contemplada com mais uma grande obra de infraestrutura do Governo do Pará. Trata-se do novo Centro de Convenções e Eventos de Marabá, que está sendo construído no bairro Nova Marabá, em um terreno de 35 mil metros quadrados, dos quais 13.200 são de área construída, com capacidade para receber até 15 mil pessoas em eventos simultâneos.
Segundo a empresa Quadra Engenharia Ltda, construtora responsável, este será o segundo maior centro paraense criado para receber eventos de todos os portes, ficando somente equiparado ao Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, localizado em Belém.
A sede do novo centro, cuja gerência compete à Secretaria de Estado de Obras Públicas do Pará (Seop), fica localizada na rodovia Transamazônica, próximo ao Hospital Regional de Marabá, tem um aporte financeiro global de R$ 18.944.197,22 e já está com 50% dos trabalhos de engenharia executados. O centro será composto por quatro blocos principais, voltados à área administrativa, às feiras e eventos, teatro e área direcionada a auditórios, além de estacionamento projetado para aproximadamente 500 veículos.
Segundo Flávio Bentes, engenheiro responsável pela obra, seguramente, a construção do Centro de Convenções de Marabá “é uma das maiores obras deste porte em execução no Estado do Pará. É grandiosa, agrega valor econômico e atribui status ao município e cidades situadas nas regiões sul e sudeste. Além do mais, estamos gerando cerca de 100 postos de trabalho com mão de obra 100% local”, informa.
Para ele, o espaço foi planejado de forma a se tornar um dos prédios mais modernos e funcionais da cidade. “Este centro tem projetos arquitetônico e de engenharia arrojados, pensados para que os espaços sejam utilizados de forma inteligente”, reitera.
O bloco administrativo, além de escritórios, terá praça de alimentação capaz de receber 520 pessoas e o bloco de feiras e eventos terá capacidade para atender até 10 mil visitantes, com área de bares e banheiros. Já o bloco do teatro, terá 10 salas multiuso de 40 lugares cada uma, preparada para comportar divisórias removíveis e o teatro poderá receber uma plateia de mil pessoas em área totalmente confortável e climatizada. O bloco direcionado ao auditório poderá abrigar até cinco eventos simultâneos em um único espaço também separado por divisórias, com 104 lugares cada um.
Para o operário da construção civil Jonias Lima, um dos mestres encarregados pelos trabalhos no canteiro de obras, fazer parte deste projeto representa um desafio. “Quando chegamos aqui, este terreno ainda estava em fase de escavação e está sendo um desafio, pois cada dia tem coisa nova, já que se trata de uma obra grandiosa. Nunca trabalhei numa construção desse porte e uma das coisas que nos deixa muito orgulhosos é que nossa mão de obra é toda marabaense, o que valoriza o nosso trabalho. As obras do governo têm beneficiado diretamente muitas famílias”, declara.
O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), por meio do diretor da unidade do Senai de Marabá, Estanislau Sevilha, manifestou-se a respeito da importância de obras do porte do Centro de Convenções e Eventos de Marabá para o aquecimento da economia local e geração de emprego e renda na região.
“O Centro de convenções vai ter uma utilidade grandiosa, pois Marabá é um grande polo econômico das regiões sul e sudeste e funciona como via de passagem, interligando vários municípios importantes, com excelentes índices de produtividade do Pará. Acredito que é uma obra que o governo do Estado nos dá de presente e que chama a atenção para várias atividades agroindustriais importantes para o país desenvolvidas por nós”, explica.
O diretor do Senai também destaca a importância dos postos de trabalho gerados pelas obras estaduais na consolidação de um Estado mais forte. “Não podemos deixar de ressaltar o papel social desses projetos. Muitos deles utilizam mão de obra local e muitas delas foram formadas nos cursos de construção civil do Senai. Temos uma satisfação imensa de receber essas pessoas, qualificá-las e inseri-las no mercado de trabalho. Ações como estas não só contribuem com a qualidade de vida, mas principalmente com a autoestima do trabalhador de marabá”, detalha.
Dados da Obra:
Início: agosto de 2012
Previsão de conclusão: agosto de 2014
Andamento da obra: 50%.
Valor global: R$ 18.944.197,22
Empresa responsável: Quadra Engenharia Ltda.
Secretaria responsável: Secretaria de Estado de Obras Públicas do Pará (Seop).

Texto:
Nil Muniz


Oficinas do Curro Velho começarão em março
As oficinas regulares de 2014 da Fundação Curro Velho começarão em março próximo. O período de inscrições ainda está sendo definido. Serão oferecidos cerca de 100 cursos, para crianças, jovens, adultos e idosos, em várias linguagens artísticas. Entre as oficinas mais procuradas na instituição estão Música, Dança, Teatro, Fotografia e Pintura. Em 2013, oito módulos de oficinas regulares foram realizados, atendendo a  quase 16 mil pessoas. Mais informações sobre as oficinas podem ser obtidas pelos fones (91) 3184-9100 / 8895-1334, e nas redes sociais.

Texto:
Andreza Gomes



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...