Total de visualizações de página

terça-feira, maio 13, 2014

AGORA É PRA VALER



Rancho dá arrancada ao Carnaval 2015 homenageando o Centenário
da Assembleia Paraense

 










A Escola de Samba, Rancho Não Posso Me Amofiná, se prepara para chegar ao tricampeonato do Carnaval de Belém, em 2015, com um enredo que promete agitar a cidade belenense e o Pará com um belo carnaval. O tema é o centenário da Assembleia Paraense, cujo o carnavalesco Paulo Anette irá divulgar em breve em sinopse que começará a ser finalizada pelo carnavalesco e distribuída aos compositores.
A confirmação da parceria Rancho e Assembleia Paraense acontecera na noite desta terça-feira, dia 13 de maio, em meio a um jantar servido pela diretoria da AP à Diretoria do Rancho, na sede social na Avenida Almirante Barroso. Depois de mais de um mês em negociações de bastidores, a diretoria da Assembleia Paraense, que tem a frente o sr. Daniel Lopes, deu a resposta aceita por unanimidade pela sua diretoria: A Assembleia vai sim, ser enredo do Rancho.
O presidente da AP Daniel Lopes depois de analisar a base do projeto inicial apresentado pelo Rancho para o Carnaval, gostou da proposta e a forma de como será trabalhado desde o enredo, até a montagem da Escola na Avenida.
O presidente do Rancho, Jango Vidal voltou a mostrar a disposição da Escola para representar e bem a AP na Avenida e que a partir daquele momento, todos estarão voltados à montar o carnaval 2015.
Jango Vidal promete estreitar ao máximo a conexão entre Rancho e Assembleia Paraense, para começar, retribuindo em breve a fidalguia como o Rancho foi recebida pela diretoria da AP, desde os primeiros contatos até a confirmação da parceria, que aconteceu nesta terça-feira. Jango e sua diretoria irão preparar um jantar na sede do Rancho à Família Assembleiana, para breve.
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...