Total de visualizações de página

quarta-feira, setembro 25, 2013

Governo do Estado atende 90% das reivindicações dos professores










Semana Nacional de Trânsito é encerrada com entrega de alimentos
O Departamento de Trânsito do Pará (Detran) promoveu nesta quarta-feira (25) a cerimônia de encerramento da Semana Nacional de Trânsito 2013, com a entrega de cestas básicas a familiares de vítimas de acidentes de trânsito. Os alimentos doados – cerca de três toneladas – foram arrecadados durante a inscrição para a I Corrida pela Paz no Trânsito, evento ocorrido no último domingo (22) e que também integrou a programação.
Participaram da cerimônia o diretor geral do Detran, Agostinho Soares, e o diretor do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, Paulo Czrnhak. A coordenadora de Educação para o Trânsito do departamento, Alessandra Andrade, falou sobre a “massiva” participação do público durante a programação e ressaltou a importância da parceria da sociedade para a diminuição dos índices de acidentes nas vias do Estado.
Familiares deram depoimentos sobre suas histórias de envolvimento em acidentes de trânsito. “Achei que podia aguentar, mas ouvindo todas essas histórias e vendo esses vídeos, todas as lembranças voltaram”, disse a dona de casa Marília Gonçalves, que perdeu o filho em um acidente ocorrido em uma estrada estadual há pouco mais de um ano.
“A programação da semana de trânsito termina, mas desejamos que a mudança de comportamento continue. Devemos levar a cabo a parábola do beija-flor, que queria apagar o incêndio sozinho. Se cada um fizer a sua parte e conseguir 'contaminar' um parente, vizinho ou qualquer outra pessoa com essa mensagem de paz no trânsito, então teremos certeza de que estamos no caminho certo e podemos mudar essa realidade que aí está”, concluiu.
A Semana Nacional de Trânsito é um evento anual, que ocorre entre 18 e 25 de setembro, conforme diretriz da Organização das Nações Unidas (ONU) da qual o Brasil é signatário e que envolve mais de 170 países. A meta é reduzir em 50% os acidentes de trânsito nesta década. Este ano, a programação abordou o tema "Década mundial de ações de segurança do trânsito -2011/ 2020: álcool, outras drogas e a segurança no trânsito: efeitos responsabilidades e escolhas”.
A programação do Detran começou no último dia 18, com a cerimônia oficial de abertura no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, prosseguiu nas universidades, com simulações de resgate a acidentados, além de mesa redonda que discutiu, na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), os crimes de trânsito praticados sob efeito de álcool e outras substâncias.
Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), cerca de dois milhões de pessoas morrem vítimas de acidentes de trânsito anualmente, e o fator que mais influencia nesse dado é a relação entre comportamento e segurança dos usuários. Dados do Detran sobre acidentes mostram que, em 2011, houve 25.998 ocorrências em todo o Estado, com 1.124 vítimas fatais. Em Belém, no mesmo período, foram registrados 11.215 acidentes, com o saldo de 143 mortes.

Texto:
Edson Matoso-Detran


Governador destaca a importância da comunicação na Publicom
O terceiro dia da Publicom – Semana de Comunicação do Governo do Pará, promovida pela Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), teve a participação do governador Simão Jatene, que, em meio a uma agenda de compromissos no Hangar Convenções da Amazônia, falou com os jornalistas do governo que participam do evento. "Vocês têm o papel de serem cultivadores e preservadores da verdade", disse.
Jatene também agradeceu aos assessores pelo trabalho que desenvolvem em prol da comunicação do Estado. “O nosso Estado tem imensos desafios, mas temos certeza que, se todos nos dedicarmos, esses desafios serão vencidos, até porque a própria sociedade é a nossa principal aliada para solução dos problemas do Estado“, afirmou.
Para o secretário de Estado de Comunicação, Ney Messias Júnior, a participação do governador na Publicom deve ser vista como um momento muito importante, pois Simão Jatene é quem norteia a política de comunicação do governo do Estado. “É ele quem define os atributos da comunicação do Estado, que são transparência e verdade. É em cima desses dois atributos que a gente constrói toda e qualquer estratégia de comunicação pública do governo”, disse.
A mensagem repassada pelo governador aos assessores reitera a importância da missão de cada um dos servidores, reiterou Ney. “Ele deixou claro que não devemos tratar a comunicação como uma política de comunicação de governo para a sociedade, mas sim como uma política de comunicação do Estado com a sociedade. Governos vêm e vão, e o Estado permanece e precisa se comunicar sempre com a sociedade”, concluiu.
Palestra – Durante a manhã, os jornalistas assistiram à palestra “Estratégia de conteúdo digital para o setor público”, ministrada pelo consultor Marcelo Vitorino, que atua no desenvolvimento de projetos digitais para mercado corporativo, gestão pública e campanhas políticas. O tema foi focado em planejamento estratégico online, produção de conteúdo orientado para a demanda, ativação online, gerenciamento de crise e campanhas para mídia social.
Nas mídias sociais, Vitorino também é conhecido como “Urso”, por conta do blog “Pergunte ao Urso”, que originou dois livros e aparições na mídia impresso, televisiva e radiofônica. O site tem foco no público feminino e uma audiência próxima de um milhão de acessos mensais.
Em campanhas políticas, o consultor fez parte da campanha digital de Gilberto Kassab para a Prefeitura de São Paulo e coordenou as campanhas do deputado federal Rodrigo Garcia (SP) e do senador Orestes Quércia (SP). Também colaborou na estratégia nas campanhas de José Serra (para presidente) e Raimundo Colombo (para governador de Santa Catarina). A programação da Publicom continua até sexta-feira (27).

Texto:
Bruna Campos-Secom




Hospital Regional do Marajó completa três anos de funcionamento
O Hospital Regional Público do Marajó completa três anos nesta quarta-feira (25). Localizado no município de Breves, o hospital presta assistência de média e alta complexidade também à população de Bagre, Curralinho, Anajás, Portel, Melgaço e Gurupá, todos vinculados ao 8° Centro Regional de Saúde (CRS).
Sob a administração do Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), o hospital é referência na região para o atendimento e resolução dos casos mais graves de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). A paciente Denise dos Santos Barbosa, 28 anos, há seis meses sofreu um grave acidente que provocou múltiplas fraturas. Hoje, ela agradece pela recuperação, graças ao atendimento médico que recebeu.
“Sempre fui muito bem tratada por toda a equipe médica e de enfermagem”, diz, informando que faz acompanhamento todo os dias com fisioterapeuta e ortopedistas. “Já estou caminhando sem a ajuda de dispositivos. Devo a minha vida ao hospital regional do Marajó”, afirma.
Para a diretora executiva do hospital, Cleide Rillo, o maior presente é a satisfação do usuário com a prestação dos serviços, índice que chegou a 90% no primeiro semestre deste ano. “O importante é o nosso compromisso com a qualidade de vida dos pacientes. Assim como a Denise dos Santos, temos muitos outros casos de êxito no atendimento disposto. Isso é o que importa: a vida”, frisa.
A diretora diz ainda que, recentemente, o hospital implantou o Prontuário Eletrônico do Paciente, que garante maior segurança e acesso às informações dos pacientes, significativa redução do consumo de papel e melhoria dos processos e do atendimento aos usuários. Outros programas desenvolvidos para a valorização dos usuários e dos colaboradores são o de humanização, de qualidade e de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde.
Cleide Rillo destaca ainda que o hospital está em busca da certificação da Organização Nacional de Acreditação (ONA), nível 1, até março de 2014. “Na primeira quinzena deste mês, recebemos a visita dos avaliadores do Instituto Qualisa de Gestão, que é uma empresa especialista em certificação e implementação de programa de gestão de qualidade no segmento da saúde”, informa.
O hospital oferece diversas especialidades e 50 leitos, unidades de urgência e emergência, além de sete leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) adulto, cinco leitos de UTI pediátrica e cinco leitos na UTI neonatal. A população tem ainda à disposição clínicas integradas com as especialidades de obstetrícia, cirurgia, ortopedia, oftalmologia, cardiologia e clínica médica, além de exames laboratoriais, por imagem e métodos gráficos.
O hospital também tem centro cirúrgico e obstétrico com três salas cirúrgicas, uma para reanimação, um ambiente de pós-operatório e uma sala pré-operatório. O usuário ainda dispõe de uma unidade de ambulatório com cinco consultórios, o que agiliza o atendimento. O Hospital Regional do Marajó dispõe de atendimento ambulatorial de segunda a sexta-feira, de 7 às 18 horas, e funciona na avenida Rio Branco, 1.266, Centro. Mais informações: (91) 3783-2140 e 3783-2127.

Texto:
Vera Rojas-HRB


Festival de Ópera promove master class com a soprano Laura de Souza
A soprano gaúcha Laura de Souza ministra na próxima quinta-feira (26) master class de técnica vocal com 20 cantores líricos, na Igreja de Santo Alexandre, pela programação do XII Festival de Ópera do Theatro da Paz. A atividade começa às 15h30, apenas para os alunos inscritos. Interessados em participar do evento como ouvintes podem se inscrever no local, a partir das 17 horas. A participação é gratuita e os interessados receberão certificado.
A aula começa com a atividade conhecida como “consciência corporal”, que tem base nas técnicas da ioga clássica e da bioenergética. Neste momento, todos os alunos inscritos como intérpretes terão oportunidade de vivenciar o seu próprio corpo, a partir da atenção às sensações. “Elas possibilitam o acesso aos diversos corpos do indivíduo, tendo como principal aspecto a importância da consciência de si mesmo”, explica Laura, acrescentando que “estas questões são fundamentais a serem trabalhadas, afim de que o intérprete possa dispor do corpo como instrumento musical”.
Em um segundo momento, a professora inicia a interpretação de repertório, quando os alunos apresentam peças de livre escolha ao grupo, que serão trabalhadas visando o esclarecimento de questões técnicas vocais, respiratórias, estilísticas e interpretativas. Para a cantora Ione Carvalho, que interpretou Gianetta na ópera “Elixir de Amor” e já participou de master class com Laura de Souza, a preparação proporciona novos rumos na carreira.
“Foi incrível porque me abriu portas que eu não esperava. Ano passado, os diretores do festival me observaram e me escolheram para o papel este ano. Depois da aula também fui convidada para um intercambio na escola de musica de Missouri, nos Estados Unidos”, conta.
Além disso, a cantora também recebeu orientações que a fizeram melhorar na parte cênica. A professora sugeriu que ela se soltasse mais para explorar os personagens no palco. “São orientações preciosas, que ela nos passa com muita delicadeza. Ela foi importante nessa parte cênica, para melhorar minha parte visual, e foram orientações que me ajudaram muito”, completa Ione.
Os 20 alunos participantes são integrantes da Escola de Música da UFPA (Emufpa), do bacharelado em canto da Universidade do Estado do Pará (Uepa), da Fundação Carlos Gomes e do coro lírico do festival.
Laura de Souza estudou em Hamburgo, Paris, Milão e Munique, tendo como mestres Ugo Ugaro, Eduardo Abumrad e Thomas Tipton. Obteve o Primeiro Grande Prêmio no Concurso Internacional de Canto do Rio de Janeiro, em 1991. Integrou o elenco estável do Staatstheater Kassel e do Deutsches Nationalteather Weimar, na Alemanha, e atuou em teatros como Aalborg, na Dinamarca, Bolshoi Minsk, na Bielorússia, e Openair Opera Festival, em Hamburgo.
No Brasil, apresentou-se, ao longo dos 25 anos de carreira, no Theatro Municipal de São Paulo, teatros Alfa e São Pedro, Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Sala Cecília Meirelles, Palácio das Artes e Sala São Paulo, entre outros. Seus principais papéis operísticos são Tosca, Madama Butterfly, Suor Angélica, Sieglinde, Elisabeth, Ariadne, Santuzza e Aida, entre outros.

Texto:
Luciana Medeiros-Theatro da Paz




Segup entrega câmeras de monitoramento para segurança em Santarém
A Prefeitura de Santarém, no oeste do Pará, recebeu da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) as primeiras 20 câmeras de videomonitoramento que vão dar apoio às ações do planejamento estratégico de segurança pública. Quinze funcionários das associações dos deficientes físicos da cidade e dos amigos dos portadores de deficiência do Tapajós serão cedidos pelo município para operar os equipamentos.
O sistema de monitoramento será operado de forma setorizada. Na orla de Santarém, há câmeras instaladas nas praças matriz, Pescador e São Sebastião. Há também câmeras localizadas nas entradas e saídas da cidade, nas rodovias BR-163, Santarém-Curuá-Una e Fernando Guilhon, área urbana da Cuiabá e setor bancário, ao longo da avenida Rui Barbosa.
Vinte pessoas associadas às instituições que representam os deficientes físicos já estão em treinamento no Núcleo Integrado de Operações Especiais. Destas, 15 serão selecionadas e trabalharão em regime de turnos de serviço. A presidente da associação dos deficientes físicos, Letícia Fernandes, elogiou a iniciativa e a parceria entre os governos estadual e municipal para promover a inclusão de pessoas portadoras de deficiência, por meio de atividades profissionais.
Segundo o prefeito de Santarém, Alexandre Von, a expectativa é fechar o ano com mais 20 câmeras instaladas em áreas mais distantes do centro da cidade. “Esta é mais uma estratégia de segurança pública. O objetivo é atuar de forma preventiva, em parceria com as polícias Civil e Militar. Estou muito satisfeito, também, por incluir neste sistema pessoas associadas às duas instituições que representam os portadores de deficiência física”, ressaltou.
O secretário adjunto de Segup, coronel Mário Solano, explicou que as câmeras instaladas em Santarém serão importantes ferramentas para prevenir a criminalidade no município e para o registro de irregularidades no trânsito. Cada equipamento vai operar em regime de 360º e com raio de ação de oito quilômetros.

Texto:
Lene Alves-SEGUP


Seas promove a Conferência Estadual de Assistência Social
Prossegue até quinta-feira (26), no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, a IX Conferência Estadual de Assistência Social, promovida pelo conselho estadual da área (Ceas) e pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas). Cerca de 900 pessoas participam do evento, que amplia as discussões quanto aos rumos do Sistema Único de Assistência Social (Suas) no Pará.
Com a temática "A gestão e o financiamento na efetivação do Suas", a conferência avalia a situação atual da assistência social e propõe novas diretrizes para o aperfeiçoamento do serviço, em especial os avanços do sistema no Estado. O evento foi aberto na última terça-feira (24).
Na abertura, a vice-presidente do Ceas, Antônia Trindade, ressaltou a importância da construção de estratégias e discussão das demandas para a plenária nacional. "Durante a conferência, estão sendo apresentadas propostas de políticas públicas que podem ser transformadas em demandas do Estado e da região amazônica para a conferência nacional", ressaltou.
“Temos a expectativa de fazer um debate de alto nível, com os representantes eleitos nas conferências municipais que ocorreram por todo o Estado. A ideia é que tenhamos o fator amazônico do Estado como foco principal do debate”, afirmou a presidente do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social, Tonya Souza.
Para a presidente do Conselho Nacional de Assistência Social, Luziele Tapajós, "a conferência estadual é uma oportunidade dos municípios mostrarem as especificidades do Pará para o Brasil inteiro durante a Conferência Nacional, destacando o fator amazônico".
O titular da Seas, Heitor Pinheiro, destacou um grande avanço conquistado na área da assistência social no Estado. "Temos orgulho em dizer que pela primeira vez o governo do Estado iniciará, a partir de outubro, o cofinanciamento aos 144 municípios, algo muito almejado por gestores e, principalmente, usuários", destacou.
Durante a conferência estadual, serão eleitos 60 delegados, que representarão o Pará na IX Conferência Nacional de Assistência Social, que ocorrerá de 16 a 19 de dezembro deste ano, em Brasília. O evento nacional ocorre a cada dois anos. Para este ano, são esperadas duas mil pessoas.

Texto:
Inara Soares-Seas




Cia do Sarau apresenta espetáculo “Prequeté” na Estação das Docas
A Cia do Sarau apresenta domingo (29), às 17h30, na Estação das Docas, o espetáculo infantil “Prequeté”, baseado no livro "O sonho de Prequeté", de Orígenes Lessa. A entrada é franca.
A peça fala sobre Prequeté (Waldiney Velasco), um garoto tolo, que não respeita os mais velhos, não faz o dever de casa, destrói livros e ainda polui o meio ambiente. Até que, na véspera de seu aniversário, ele recebe a visita da Fada dos Sonhos (Maíra Monteiro), uma espécie de “gênio da lâmpada”, com o intuito de realizar todos os seus desejos. Como em boa parte do tempo comete atitudes erradas, a criança acaba perdendo o direito de ter os sonhos atendidos.
“Com este espetáculo, queremos passar outros valores para as crianças, como a questão da obediência e de ter atitudes mais corretas, transmitindo a mensagem de sempre agir com generosidade e disciplina. A peça também quer combater valores negativos, como o egoísmo”, conta o diretor, Waldiney Velasco.

Texto:
Camila Barros-Pará 2000


Programa Nota Fiscal Cidadã entrega mais R$ 200 mil em prêmios
A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) faz no próximo dia 1º de outubro, às 10 horas, a entrega simbólica dos prêmios do quarto sorteio do Programa Nota Fiscal Cidadã, ocorrido em 18 de setembro. Serão entregues, no total, R$ 222,6 mil divididos em 3.145 prêmios, para 2.970 ganhadores. As maiores premiações são nos valores de
R$ 20 mil, R$ 12 mil e R$ 5 mil. Há ainda 14 prêmios de R$ 500, 55 de R$ 200, 279 de R$ 100 e 2.794 prêmios de R$ 50.
O primeiro prêmio, no valor de R$ 20 mil, ficou com Margareth de Oliveira, do Reduto, em Belém. O segundo lugar (R$ 12 mil) ficou para Mauro Andre Silva Parente, do Umarizal, e o terceiro (R$ 5 mil) foi para Victor Espindola Martins, do Marco. Estes contribuintes vão receber, simbolicamente, os prêmios.
“A premiação é depositada na conta corrente ou poupança dos consumidores cadastrados no programa. Por isso mesmo todos os ganhadores devem conferir seus dados no cadastro, para evitar atraso no depósito”, explica a coordenadora do Nota Fiscal Cidadã, Rutilene Garcia.
No site do programa (http://nfc.sefa.pa.gov.br/),os consumidores cadastrados acessam a área pessoal, com a senha, e podem ver se têm algum bilhete sorteado. No quarto sorteio, foram gerados 1.092.234 bilhetes, para 77.276 participantes. Valeram as informações de notas e cupons fiscais emitidos com CPF em abril, maio e junho deste ano.
A cada R$100 em compras, é gerado um bilhete. A premiação é por bilhete, o que significa que um mesmo consumidor pode ter vários bilhetes premiados. Para participar do Programa Nota Fiscal Cidadã, basta pedir notas e cupons fiscais com CPF e se cadastrar no site do programa na internet. Mais informações no site WWW.sefa.pa.gov.br/nfc ou fale pelo telefone 0800-7255533.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Governador faz a abertura do Encontro Nacional de Controle Interno
O governador Simão Jatene participou, ao lado do vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Gilson Dipp, da abertura do IX Encontro Nacional dos Órgãos de Controle Interno, nesta quarta-feira (25), no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. O evento, promovido pela Auditoria Geral do Estado (AGE) e pelo Conselho Nacional do Controle Interno (Conaci), tem como tema “Fortalecer o controle interno para combater a corrupção” e segue até quinta-feira (26). Na sexta-feira (27), ocorre a 8ª Reunião Técnica do Conaci.
Na ocasião, o governador deu as boas-vindas aos participantes, a maioria representantes de órgãos federais, estaduais e municipais de todo o país, e ressaltou a importância do encontro para o enfrentamento dos desafios impostos na busca pelo efetivo controle e transparência na gestão pública. Para o governador, eventos como esse representam um momento de consolidação de uma nova postura cidadã.
 “A única forma de se construir uma sociedade melhor é fazendo da transparência um dos pilares dessa sociedade. Até porque se levarmos em consideração que só quem transforma a sociedade é a própria sociedade, a questão da verdade na informação é absolutamente determinante, não só no controle interno, mas em relação à administração como um todo”, destacou.
A presidente do Conaci, Angela Silvares, traçou uma breve trajetória do conselho, relembrando os principais obstáculos e vitórias obtidas desde 2004, quando a entidade foi criada, coincidentemente, durante um encontro no Pará. “Em quase uma década verificamos que cerca de 60% das instituições foram estruturadas para agregar novas competências que lhe foram delegadas, que é a busca pela transparência, prevenção e combate à corrupção”, enfatizou.
O auditor geral do Estado, Roberto Paulo Amoras, lembrou justamente quando o Pará recebeu o primeiro encontro nacional de dirigentes de órgãos de controle interno, e comemorou o fato, de nove anos depois, ser possível reunir, no mesmo Estado, um número relevante de participantes – mais de 120 servidores de órgãos de controle interno.
“Estamos felizes por receber novamente este evento no Pará e esperamos que a partir do nosso esforço conjunto o Brasil dê um novo passo para responder à grande demanda da sociedade por um melhor acompanhamento das despesas públicas”, frisou Amoras. O ministro Gilson Dipp proferiu a conferência magna do evento, abordando o tema “A Contribuição do Poder Judiciário no Combate à Improbidade Administrativa”.
Prodepa – Em seguida, Simão Jatene partiu para outro auditório, também no Hangar, onde ocorria a cerimônia comemorativa pelos 60 anos da Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa). Ao lado dos secretários Especial de Promoção Social, Alex Fiúza de Mello, e de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes, além do presidente da Prodepa, Theo Pires, o governador parabenizou os servidores e falou sobre a importância da instituição.
“Costumo dizer que para vencer os nossos dois principais adversários, que são a pobreza e a desigualdade, precisamos fazer uma revolução pelo conhecimento, e a Prodepa tem um papel fundamental nisso, pois é através do trabalho dela que essas informações podem e devem ser disseminadas”, disse.

Texto:
Elck Oliveira-Secom


Sejudh dá o primeiro passo para emissão da carteira de nome social
Buscando defender os direitos da população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais), a Coordenadoria de Proteção à Livre Orientação Sexual (Clos), vinculada a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), fez nesta quarta-feira (25) o pré-cadastro e a declaração de identidade social para a emissão da carteira de nome social.
A carteira trans é uma das ações do programa Oportuniza Pará e tem como objetivo reconhecer os transexuais e travestis, em todo o território paraense, pelo nome com que se identificam, possibilitando oportunidades iguais em áreas como educação, saúde e lazer, além de combater problemas como o preconceito e desemprego.
Bárbara Rael Pastana dos Santos compareceu na sede da Sejudh e fez o pré-cadastro. Para ela, o ato foi o pontapé inicial para a comunidade LGBT, criando um novo diálogo com a sociedade e com o Estado. “O governo mostra que tem um compromisso com essa comunidade, já que é possível tirar a carteira de nome social”, disse.
Rayana Nathália também fez o pré-cadastro e falou que a carteira é de fundamental importância. Além de ser uma grande conquista, visto que o documento lhe abrirá portas para o mercado de trabalho, ela será reconhecida pelo nome que escolheu. A carteira trans será entregue dia 3 de outubro, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, durante o lançamento do Programa Oportuniza Pará e da Carteira de Nome Social.

Texto:
Leba Peixoto-Sejudh





Festival de Música Brasileira homenageia o compositor Ernst Mahle
O 29º Festival de Música Brasileira do Instituto Estadual Carlos Gomes será encerrado nesta quinta-feira (26) com um recital em homenagem ao maestro e compositor alemão naturalizado brasileiro Ernst Mahle. O evento, promovido pela Fundação Carlos Gomes desde o último dia 18, teve a participação de grupos artísticos da fundação, que fizeram apresentações na Ettore Bosio, sala de concertos do conservatório.
Além das atrações musicais, também houve palestras com os professores da instituição, que falaram sobre a vida e a obra de compositores brasileiros. Ernst Mahle estará em Belém nesta quinta-feira, para participar das homenagens. O músico, que veio para o Brasil na década de 50, tem grande contribuição para a música brasileira. Mahle compôs cerca de duas mil obras para várias formações musicais, além de três óperas baseadas em romances da literatura brasileira, como “A Morenhinha”, de Joaquim Manuel de Macedo.
No recital de encerramento do festival, que presta homenagem ao compositor, apresentam-se o coro e a orquestra do Instituto Carlos Gomes. Os grupos vão interpretar um repertório só com músicas de Mahle, que, se tornou brasileiro ao se naturalizar em 1962. Em Piracicaba, no interior de São Paulo, fundou a Escola de Música de Piracicaba, da qual é diretor até hoje. Também é membro da Academia Brasileira de Música.
Serviço: recital de encerramento do 29º Festival de Música Brasileira com coro e orquestra do Instituto Carlos Gomes, sob a regência de Rodrigo Santana (orquestra) e Eduardo Nascimento (coro). Às 20h, na sala Augusto Meira Filho, do Art Doce Hall (Magalhães Barata, 1.022, São Brás). Entrada franca.

Texto:
Rosa Cardoso-FCG


Graesp promove curso de nivelamento para tripulante operacional
O Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará (Graesp) promove este mês a capacitação dos profissionais que atuam na unidade na função de tripulante operacional. “O curso surgiu da crescente demanda operacional do grupamento e da necessidade de aprimoramento dos profissionais que já atuam na atividade aérea, a fim de que possam exercer funções a bordo das aeronaves da Secretaria de Segurança Pública”, explica o diretor do Graesp, tenente coronel Josilei Gonçalves.
Com uma carga horária de 185 horas aula, os 14 alunos que participam do curso recebem diversos tipos de instrução, como navegação aérea, meteorologia, regulamentos de tráfego aéreo, sobrevivência na selva, manobras em altura, salvamento aquático e atendimento pré-hospitalar, entre outras. As instruções teóricas ocorrem no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), em Belém, e no Centro de Instrução Coronel Morais, em Terra Alta, nordeste do Pará.
“O I Curso de Nivelamento para Tripulante Operacional, com duração de três semanas, representa um grande anseio dos servidores do Graesp, que há anos esperavam por esta oportunidade de especialização e de poder exercer, de fato e de direito, funções a bordo da crescente frota da unidade”, acrescentou o diretor.
O Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Estado do Pará, hoje vinculado à Secretaria Adjunta de Gestão Operacional da Segup, foi criado em 28 de dezembro de 2011, por meio da Lei 7.584, e teve seu efetivo original constituído do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) e da Coordenadoria de Operações Aéreas, do Corpo de Bombeiros Militar.
O Graesp opera de forma integrada desde então, em situações mais graves, como defesa civil, resgate, remoção aeromédica, combate a incêndio, policiamento ambiental, trânsito, policiamento ostensivo, controle de distúrbios civis e operações especiais, como sequestro, roubo a estabelecimentos bancários e comerciais, escolta de veículos de transporte de valores, segurança de dignitários e, principalmente, os casos que envolvem o crime organizado. A frota atual da unidade conta com seis aeronaves de asas rotativas e duas de asa fixa. As operações cobrem todo o Estado, com três bases fixas no interior: Altamira, Marabá e Santarém.
Expansão – Dentro da política do governo do Estado de implementação e incremento da segurança aérea, o Graesp deverá receber, ainda em 2013, o primeiro helicóptero biturbina EC 145 e o primeiro avião turboélice Cessna Caravan, para auxiliar no transporte de tropas e de cargas em missões no interior do Estado e em apoio às bases sediadas do interior.
Em 2014, a unidade receberá mais dois helicópteros AS 350 B2, adquiridos em 2013, e com a previsão de receber mais três helicópteros (para instrução e multimissão) e três aviões (anfíbio e transporte), com processos de aquisição em andamento ainda para este ano. Em virtude da aquisição de novas aeronaves, todo o efetivo do grupamento será submetido a processos de formação e especialização.
Em outubro, começa a formação da primeira turma do curso de voo por instrumento do Graesp, que terá a participação de seis pilotos, na Escola de Pilotagem Edra, na cidade de Ipeúna, em São Paulo. Também já está sendo esperado o lançamento do edital para a formação de pilotos, de avião e helicóptero, e de tripulantes operacionais.

Texto:
Lene Alves-SEGUP


Prodepa faz 60 anos com o desafio
de levar tecnologia a todo o estado

"Prodepa 60 anos: nossa memória está conectada a você". É com esse slogan que a Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa) comemora nesta quarta-feira (25 de setembro), a partir das 9 horas, no Hangar, seis décadas dedicadas a prover soluções em tecnologia em benefício do cidadão. A programação acontece entre os dias 23 e 27, com diversos eventos que vão de culto ecumênico ao armazenamento de uma cápsula do tempo, na se
de da instituição. A solenidade terá a presença de autoridades, funcionário
s, clientes, fornecedores, ex-presidentes e representantes de instituições parceiras que ajudaram a construir a história da primeira empresa estadual de tecnologia, a mais antiga do Brasil.
Durante a cerimônia, haverá a entrega de diploma de colaborador emérito, aos ex-presidentes da Prodepa e o lançamento de um selo comemorativo. Ao longo de 60 anos, o Pará viu a modernização dos meios de comunicação de dados e do acesso a serviços públicos no Estado, que superou desafios e obteve grandes avanços tecnológicos.
Abrindo a semana de comemorações pelos 60 anos da Prodepa, num auditório lotado, o presidente Theo Pires deu início oficialmente a programação da semana, e falou dos projetos para o futuro e da importância de contar com seu maior pilar, que é o quadro de colaboradores. "A inteligência do governo está hospedada aqui neste prédio e são os funcionários que permitem há 60 anos esta seja uma empresa de sucesso. Por isso, investimos em qualificação profissional para manter o padrão Prodepa de qualidade de serviços".
O primeiro passo rumo à qualidade é melhorar a infraestrutura, com a implantação do novo Data Center corporativo, com sala-cofre, que estará apto a atender não apenas a esfera pública, mas também a esfera privada. "A comunicação de dados é o novo desafio que se apropriou da nossa rotina de trabalho, estamos fortalecendo a rede de comunicação implantado fibra ótica, que são as estradas do terceiro milênio. E nada disso seria possível sem a participação de todos, sem o esforço pessoal de cada um", reforça Theo.
 História - Dia 25 de setembro de 1953, foi criada a Seção Mecanizada, na atual Secretaria de Estado da Fazenda (SEFA), antiga SEFIN, com objetivo de controlar a entrada e saída de mercadorias no Estado do Pará. Diversificou seu portfólio de produtos ao longo dos anos e foi pioneira na busca e implementação de ferramentas para soluções de problemas complexos e de gestão de ambientes.
Em 14 de novembro de 1986, o então presidente Cícero Rodrigues de Freitas, inaugurou a nova e definitiva sede da Prodepa, que saiu de três prédios localizados no bairro de Nazaré - um na travessa Doutor Moraes, o segundo na Avenida Nazaré, e o último na avenida Governador José Malcher - para o atual endereço, na avenida Augusto Montenegro, um prédio de design moderno e construído especialmente para as necessidades da empresa na área do Centro Administrativo do Governo.
Serviços – Atualmente, além de desenvolver soluções multiplataforma, priorizando ferramentas e tecnologias baseadas em padrões abertos e software livre, a Prodepa segue um padrão de qualidade no desenvolvimento dos sistemas, que garante um alto grau de satisfação do cliente e a apresentação de uma solução eficiente, segura e funcionalmente adaptada. Este padrão de qualidade é baseado em um processo Prodepa, que permite um gerenciamento transparente e eficaz das atividades desenvolvidas, dos artefatos gerados e dos testes executados.
A Prodepa também oferece soluções para melhorar ainda mais os serviços prestados pelo Governo do Pará aos cidadãos. Com grande experiência, desenvolve projetos com modernas ferramentas, desde a concepção, criação e execução, através de portais dinâmicos, modernos e com padrões de acessibilidade. Responsável pela Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará, a Prodepa fornece comunicação de dados em links dedicados ou compartilhados via fibra óptica ou rádios digitais a diversos entes públicos municipais, estaduais e federais, bem como às iniciativas não governamentais.
A Prodepa tem seis Núcleos Regionais, localizados em Altamira, Itaituba, Santarém, Marabá, Paragominas e Óbidos, que são responsáveis pelo atendimento de 94 Municípios e 714 órgãos nas referidas localidades. Além dos Núcleos Regionais, a Prodepa mantém núcleos de desenvolvimento de soluções e sistemas nos principais órgãos da Administração Pública, em atendimento às diretrizes estratégicas do Governo.
Segurança – Uma das funções da Prodepa é estabelecer normas que garantam ao Governo do Estado, uma conformidade com as melhores práticas de mercado em relação aos serviços prestados, com o objetivo de tratar e reduzir os riscos inerentes a sua utilização, garantindo o retorno dos investimentos de TI, capacitação e equipamentos, e assim o sucesso do negócio.
A segurança da informação deve também proteger os ativos e pessoas que trabalham ou manipulam as informações, a fim de garantir que as partes interessadas na informação, como clientes, parceiros, e a própria instituição tenham
uma informação segura, confiável e disponível sempre que necessário.
Para atender estas necessidades, são elaborados manuais de melhores práticas, políticas de utilização de serviços, políticas de acesso e autenticação, além de diretivas de grupos, entre outros controles, com o objetivo de fomentar a criação de uma política de segurança que abranjam todo e qualquer ativo que agregue valor aos negócios da empresa e que precisam ser protegidos.
Navegapará – Atualmente, 62 municípios paraenses estão ligados ao Navegapará, programa inclusão digital do governo dos estado, que leva acesso gratuito à internet para milhões de paraenses, num total de 68 Cidades Digitais, distribuídas em onze microrregiões do Estado, que contam com diversos pontos conectados, entre eles unidades de saúde, educação, segurança pública e órgãos públicos. Na região do Guamá, são 19 municípios conectados. Na região metropolitana, são seis municípios atendidos, sendo oito cidades digitais. Na região do Lago de Tucuruí, são quatro cidades digitais. No Baixo Amazonas, são três cidades digitais. No Marajó, as cidades digitais são Salvaterra e Soure e no Tapajós Itaituba e Rurópolis. Na região de Carajás, o Navegapará já chegou à Marabá, principal município.
Futuro - Já foram projetadas as infovias de rádio para expandir o programa até 2014, devendo ampliar o número de cidades digitais da região do Marajó e chegar à calha norte do rio Amazonas, buscando atingir todas as regiões do Estado. Foram elaborados também vários projetos de fibra óptica, cortando o Pará em todas as direções, efetuando assim um planejamento de longo prazo para o estado. O grande desafio é integrar e levar internet aos 144 municípios do Pará.

Entrevistado: Theo Pires, presidente da Prodepa

Atenciosamente,
Nátia Ney Machado
Assessora de Imprensa
Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará - Prodepa


Semana de Comunicação reúne profissionais do governo do Estado
Foi aberta nesta segunda-feira (23), no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, a Publicom – Semana de Comunicação Pública do Estado do Pará, promovida pela Secretaria de Estado de Comunicação (Secom). Com o objetivo de qualificar os assessores de comunicação do governo do Estado, o evento segue até a próxima sexta-feira (27), com uma programação composta por palestras e oficinas sobre os mais variados temas, como redes sociais, gestão de crise e marketing.
A palestra de abertura do evento foi proferida pelo especialista em marketing digital Conrado Adolpho, que falou sobre o método dos “8 Pês” – que são pesquisa, planejamento, produção, publicação, promoção, propagação, personalização e precisão –, desenvolvido por ele mesmo para dirigir o processo de inserção de empresas, instituições e até de pessoas no universo digital.
“Essa inserção não pode mais ser feita de modo aleatório, sem método. A internet não é uma rede de computadores, mas de pessoas. Hoje, o grau de atividade do consumidor é muito grande, diferentemente do que acontecia há apenas poucos anos. Daí a importância de se fazer esse contato de modo cada vez mais qualificado”, disse.
Conrado Adolpho apresentou formas de mensuração e de aperfeiçoamento dos resultados obtidos pelo trabalho de marketing digital. “No cenário atual, é muito mais importante ter reputação do que dinheiro, porque a reputação é o nível de confiança que as pessoas depositam na instituição, pessoa ou marca”, ressaltou.
Para o secretário de Estado de Comunicação, Ney Messias, a Publicom surge no sentido de despertar nos profissionais do segmento a chamada “atitude digital”. “Hoje, é preciso estar inserido na conversa do mundo contemporâneo, e essa conversa, hoje, é digital, não mais analógica”, frisou.
Nesta terça-feira (24), o destaque da programação é para a palestra do consultor Rodrigo Chagas, sobre “Comunicação digital no setor público”. Desde 2012, Rodrigo é diretor da Nino Carvalho Consultoria, que atua na área de estratégia de marketing digital do Brasil. Ele lidera projetos de monitoramento, planejamento estratégico e tático, gestão da presença online e consultoria para marcas dos setores privado e público.
Oficinas – À tarde, os assessores de comunicação participaram das oficinas de fotografia e áudio da Publicom. A oficina de fotografia foi ministrada pelo fotógrafo Bob Menezes. “A boa foto é aquela que emociona”, disse ele, que apresentou conceitos técnicos da área. “Fotografia é 80% luz. A iluminação e o enquadramento são a base do direcionamento fotográfico”, afirmou.
Bob também exibiu imagens centenárias, que marcaram a história da fotografia. “Esta é a primeira imagem feita a partir de uma lente”, apresentou, referindo-se a uma foto feita por Niepce, em 1826. Mais de 90 pessoas participaram da oficina – uma das mais concorridas da programação.
Adriano Sena comandou a oficina de áudio. O profissional, que tem 18 anos de experiência no ramo, relatou algumas de suas experiências no segmento e forneceu dicas para dinamizar o trabalho de apuração e edição. “A intenção principal é desmistificar a ideia de que trabalhar com áudio é algo difícil. Atualmente, é possível gravar e editar o material no próprio smartphone”, garantiu. “Há muitos aplicativos que facilitam esse processo”.

Texto:
Elck Oliveira-Secom


Governo do Pará estabelece cooperação fiscal com Cabo Verde
O Governo do Pará assinou Memorando de Entendimento com a República de Cabo Verde, estabelecendo cooperação entre o Estado e o país africano na área de administração tributária, visando o intercâmbio de experiências e informações. Como resultado, a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) enviará três auditores estaduais de receitas a Cabo Verde para o desenvolvimento de atividades de cooperação durante seis meses.  
“Os servidores do Fisco paraense vão desenvolver, em Cabo Verde, atividades na Unidade de Grandes Contribuintes e na Repartição de Finanças da Praia”, informou nesta segunda-feira (23) o secretário da Fazenda, José Tostes Neto.
Já se deslocaram para a Cidade da Praia, capital de Cabo Verde, os auditores fiscais Haroldo Vilhena e Eli Sosinho. Um terceiro auditor será selecionado para completar o quadro de servidores fazendários que desenvolverão ações dentro do entendimento, firmado pelo governador Simão Jatene e a ministra de Finanças de Cabo Verde, Cristina Monteiro Duarte, em junho passado, e cujo extrato foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) no último dia 16 de setembro.
O trabalho é voltado à modernização e ao aperfeiçoamento das atividades da administração tributária realizadas pela Direção Geral de Impostos e Contribuições. Os auditores farão relatórios mensais de atividades e um relatório de conclusão dos trabalhos. 
A cooperação foi tratada por José Tostes com o Ministério das Finanças e do Planejamento de Cabo Verde, por ocasião das missões que o secretário da Fazenda desenvolve como consultor do Fundo Monetário Internacional (FMI) na África.
Valorização - Para o secretário, esta é mais uma oportunidade de integração e aprimoramento. “Essa cooperação, e especialmente a oportunidade de trabalhar em outro país diante de uma nova realidade, repassando experiências e adquirindo conhecimentos, representa uma grande valorização profissional para os servidores da Sefa e o reconhecimento internacional do valor e da qualificação técnica dos quadros da Secretaria”, afirmou José Tostes Neto.
As ilhas de Cabo Verde estão situadas a 455 quilômetros da costa africana, e  se estendem por cerca de 4 mil km de rochas, onde habitam pouco mais de 434 mil pessoas. O país foi descoberto  por navegadores portugueses em 1460, e o povoamento começou em 1462. Devido à posição estratégica, nas rotas que ligavam Europa, África e Brasil, as ilhas serviram de entreposto comercial e de referência para o tráfego de escravos.
Com o fim do comércio de escravos e a deterioração das condições climáticas, a vida em Cabo Verde passou a girar em torno da economia de subsistência. Hoje, a economia é centrada na agricultura e na riqueza marinha. O país tem forte potencial turístico, e o setor industrial está em crescimento. Os principais produtos exportados são banana, peixes em conserva, peixe congelado, lagostas, sal e confecções.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Governador abre o Seminário de Profissionalização na Gestão Pública
O governo do Estado promoveu nesta segunda-feira (23) o II Seminário de Estratégia e Profissionalização na Gestão Pública. O evento, que foi aberto pelo governador Simão Jatene, ocorreu no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, reunindo gestores e técnicos de áreas estratégicas de todos os órgãos da administração pública estadual.
O governador falou para a plateia de servidores públicos, destacando que cada cidadão tem o poder de transformar a sociedade, intervindo ou mantendo aquilo que considera correto. “Se formos avaliar, todos teremos insatisfações e críticas ao local onde vivemos, ao nosso Estado, ao país, ao planeta. A questão é saber que objetivo cada um de nós tem e o que estamos fazendo concretamente para mudar o que nos desconforta e desagrada. Sem duvida é essa condição que nos garante e impõe a condição de sermos seres políticos”, afirmou.
Jatene lembrou que o Pará é um dos grandes produtores de minérios, energia e recursos naturais do Brasil, mas até hoje não recebe da Federação a devida compensação pela grande parcela de contribuição na balança comercial do país. Para o governador, a abertura de recursos para o Estado deve ser feita internamente, mas é fundamental a reavaliação da atual distribuição desses recursos entre os entes federativos.
“Parte das nossas questões de desenvolvimento econômico tem raiz fora das nossas fronteiras. Por isso é necessário que a sociedade se mobilize, se agregue, se articule no sentido de termos uma melhor representação entre os Estados brasileiros. Quantos de nós estamos preocupados com o novo código da mineração que está sendo discutido nesse momento? Somos o segundo Estado mais importante na mineração desse país, e a maioria de nós sequer está atenta ao que está sendo definindo e que vai refletir nas nossas vidas por algumas décadas daqui para frente”, asseverou o governador.
A segunda edição do Seminário de Estratégia e Profissionalização na Gestão Pública – organizada pela Secretaria Especial de Gestão, Secretaria de Estado de Administração (Sead) e Escola de Governo do Pará (EGPA) – é a continuidade das ações de profissionalização da gestão pública do Estado. No encontro, são discutidos temas que estão na agenda do dia do governo, com o objetivo de melhorar a prestação dos serviços à população. Para a secretária de Administração, Alice Viana, essa é uma oportunidade de avaliar as políticas publicas nas diversas áreas governamentais.
“É um conjunto de programas e ações de governo sendo socializado, com a transferência de conhecimento e a definição de grandes linhas de atuação para que o governo do Estado possa prestar serviços cada vez melhores à população e tenha a garantia de que esses serviços estão sendo executados da melhor forma possível, com a otimização dos recursos disponíveis”, explicou a titular da Sead.
A secretária adjunta de Saúde, Heloísa Guimarães, disse que já é possível ver o reflexo positivo que a primeira edição do seminário, que ocorreu em agosto deste ano, proporcionou nos servidores da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Ela afirmou que a transferência de conhecimento, auxiliando os funcionários a terem a dimensão da sua real participação e importância na execução das políticas públicas, gerou resultados surpreendentes na celeridade dos processos da Sespa.
“A gente mediu isso por um único indicador, o indicador de processos. A Sespa recebe em média 1,5 mil processos por mês. Demorávamos 90 dias para solucionar 50% dessa demanda. Neste último mês, depois do primeiro seminário, aumentamos a resolução para 70% em apenas 30 dias. Foi uma matemática fantástica e um marco”, avaliou a secretária.
No II Seminário de Estratégia e Profissionalização na Gestão Pública foram abordados temas na área de infraestrutura para o desenvolvimento do Estado, com destaque para os projetos priorizados e os que estão sendo desenvolvidos ao longo dos quatro anos de gestão assumidos no plano de governo que consta na Agenda Mínima.

Texto:
Dani Filgueiras-Secom


Escola Dom Pedro I comemora 40 anos
A Escola Estadual Dom Pedro I, localizada no Conjunto Marex, promoverá nesta terça-feira (24) programação especial para comemorar seus 40 anos de atividades. Com o tema “Escola Estadual Ensino Fundamental e Médio Dom Pedro I, há 40 anos educando gerações”, o evento é destinado para os alunos, professores, técnicos e à comunidade escolar, que trabalham juntos para uma educação de qualidade.
Durante a programação haverá a entrega de certificados aos representantes e vice-representantes de turmas da escola, que foram eleitos e já passaram pelo período de formação. Também haverá programação cultural, como dança, teatro e apresentação da banda marcial da escola.


Governo do Pará anuncia nova estratégia contra desmatamento
O Governo do Pará anunciará nesta terça-feira (24), às 11 h, no Hangar Centro de Convenções da Amazônia, uma nova medida contra o desmatamento no Estado. A medida tem como objetivo frear o processo de desmatamento especulativo no sudoeste paraense, bloqueando essas áreas e impedindo que os órgãos públicos forneçam a elas licenças, autorizações, serviços ou outros tipos de benefícios que possibilitem o funcionamento de atividades causadoras do desmatamento.
O decreto que estabelecerá uma limitação administrativa sobre todas as áreas ilegalmente desmatadas no Pará estabelece que o Programa Municípios Verdes (PMV) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) escolherão os critérios técnicos para monitorar as áreas sob suspeita de desmatamento.
A assinatura do decreto acontecerá durante a 11ª Reunião do Comitê Gestor do Programa Municípios Verdes, que tem a participação de integrantes do Poder Público, como Ministério Público Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incrade representantes de municípios, de ONGs e da sociedade civil.


Corrida pela Paz no Trânsito reúne três mil participantes em Belém
Cerca de três mil corredores disputaram neste domingo (22) a I Corrida pela Paz no Trânsito. O evento faz parte da Semana Nacional de Trânsito, que foi aberta oficialmente no último dia 18, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. A concentração dos atletas começou cedo, às 6 horas, em frente à agência do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) na rua Antônio Barreto, centro de Belém.
O percurso de quase dez quilômetros pelas principais ruas da cidade passou por pontos como a Praça da República e o Theatro da Paz. Pelo regulamento, a idade mínima para participar foi 18 anos, e foram aceitas inscrições de cadeirantes e deficientes visuais. Outras categorias foram clientes e servidores do Detran. A Federação Paraense de Atletismo confirmou que a corrida entra no calendário anual da entidade.
Em meio a atletas experientes, estiveram aqueles que participaram pela primeira vez de uma corrida. Foi o caso da autônoma Doraci Moraes, 53 anos. Ela foi somente até o Theatro da Paz, mas ficou feliz com sua participação, e elogiou o clima amigável dos participantes e a organização do evento. Ela participou da premiação dos vencedores, que teve a presença do atleta paraolímpico Alan Fonteles. “Fiz foto com ele, que foi muito simpático com todos”, disse.
Os vencedores da I Corrida pela Paz no Trânsito foram Sidney Tavares, com o tempo de 32 minutos, na categoria atleta masculino, e Flávia Monique Pereira da Silva, com 37 minutos e 48 segundos, no feminino. Entre os cadeirantes e deficientes visuais, os vencedores foram Rosinaldo Moraes e Leonardo Fernandes Magalhães, respectivamente. Os servidores do Detran também tiveram participação destacada na corrida. O primeiro lugar masculino foi Dalen Monteiro Cunha Júnior, da Unidade de Segurança Ôrganica, e no feminino a primeira colocada foi a agente de fiscalização de trânsito Otaviane Pinheiro.
Programação – A Semana Nacional do Trânsito prosseguiu nesta segunda-feira (23), na Universidade da Amazônia (Unama), com uma simulação de resgate a vítimas de acidentes de trânsito, exposição de veículos acidentados e de equipamentos usados em resgate, cuidados e treinamentos de socorristas. Houve também a mesa redonda “Impactos dos acidentes de trânsito no sistema de saúde”.
Nesta terça-feira (24), ocorre na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) a mesa redonda “Crimes de trânsito em decorrência do uso de álcool e outra drogas”, com a presença de autoridades da área jurídica e de trânsito. Segundo o Detran, foram arrecadadas três toneladas de alimentos não perecíveis, que serão doadas para as vítimas e familiares de acidentes de trânsito durante a cerimônia de encerramento da Semana Nacional de Trânsito, que ocorre quarta-feira (25), na sede do Detran, em Belém.

Texto:
Edson Matoso-Detran


Sespa promove Curso de Boas Práticas em Indústrias e Serviços de Alimentação
A Divisão de Controle da Qualidade dos Alimentos, da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), promove o Curso de Boas Práticas em Indústrias e Serviços de Alimentação, ministrado pelo professor Eduardo Cesar Tondo, do Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS).
O curso é direcionado aos servidores das Coordenações de Vigilância Sanitária do 6º, 7º, 8º e 13º Centros Regionais de Saúde. O objetivo é capacitar e atualizar os profissionais sobre as boas práticas para indústrias e serviços de alimentação, além de revisar os conceitos relacionados às boas práticas para indústrias e serviços de alimentação, por meio do cumprimento das regras das resoluções vigentes.
Os participantes vão conhecer, identificar os perigos e analisar os riscos oriundos de preparações culinárias na linha de serviços de alimentação.


Segup e I Comar realizam Curso de Socorro Pré-hospitalar para policiais
A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) realiza, em parceria com o I Comando Aéreo Regional (I Comar), o Curso de Socorro Pré-Hospitalar Militar, entre os dias 24 e 27 de setembro. Haverá aulas teóricas, no Hospital da Aeronáutica de Belém (Habe), e atividades práticas, na Base Aérea de Belém (Babe). O curso visa capacitar os tripulantes do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) para o atendimento durante operações de salvamento e resgate de pacientes, no interior do Estado e na Região Metropolitana de Belém (RMB). O curso também contará com a participação de policiais civis e militares, bombeiros militares e policiais federais.
A iniciativa, que conta com o apoio do Instituto de Medicina Aéreo Espacial (IMAE), terá atividades das 8 às 17 h. No primeiro dia, os participantes farão pré-teste e receberão instruções sobre a introdução à saúde operacional, avaliação de cenário/biossegurança, anatomia e funcionamentos e oficina de exame físico. No dia 25, o treinamento abordará ferimentos, lesões de risco iminente de morte, lesões osteoarticulares, animais peçonhentos, oficina de curativos, imobilizações, extirpação rápida e padrão, e movimentação e transporte.
No dia 26 serão abordados lesões térmicas, acidentes com múltiplas vítimas, transporte aero médico, afogamento e oficina de triagem. No último dia, 27, será realizado o pós-teste simulado, seguido da cerimônia de formatura, que vai contar com a presença do secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha; do major brigadeiro do ar Carlos Eurico Peclat dos Santos, comandante do I Comar; coronel Eduardo Camerini, diretor do Hospital da Aeronáutica de Belém; tenente coronel aviador Marcos dos Santos Silva; comandante da Base Aérea de Belém; tenente coronel Josilei Gonçalves, diretor do Grupamento Aéreo de Segurança Pública, e representantes do Instituto de Medicina Aéreo Espacial.


Semana Nacional quer fortalecer a autonomia da pessoa idosa
A Unidade Especializada Abrigo João Paulo II promoverá, no período de 25 de setembro a 1º de outubro, a XVII Semana Nacional da Pessoa Idosa, alusiva ao Dia Nacional do Idoso, comemorado em 1º de Outubro, tendo como tema “O idoso na construção da cidadania com autonomia”. O objetivo é proporcionar momentos de socialização, valorização e reflexão dos participantes sobre os direitos da pessoa idosa.
O evento terá momentos de confraternização e lazer, a fim de fortalecer os direitos da pessoa idosa. Os idosos apresentarão um sarau denominado "Cantando e Recitando com Cidadania”, e participarão da quinta edição dos Jogos Internos da Classe Hospitalar, mantida pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc).


Adnan Demachki assume a Secretaria Especial de Proteção Social
O ex-prefeito de Paragominas Adnan Demachki é o novo secretário especial de Estado de Proteção Social. Ele assumiu o cargo no lugar de Sérgio Leão, em cerimônia de posse ocorrida nesta segunda-feira (23), no auditório do Comando Geral da Polícia Militar, com a presença do governador Simão Jatene, secretários de Estado e outras autoridades.
Na ocasião, o chefe do Executivo agradeceu a Sérgio Leão pela contribuição durante o período em que esteve à frente da secretaria e, principalmente, pela dedicação ao Estado do Pará por mais de 30 anos. “Este é um momento complicado para definir o que estou sentindo. Tenho certeza que, esteja onde estiver, Sérgio vai continuar com a crença de que é possível construir uma sociedade melhor e com mais qualidade de vida”, disse Jatene.
Sérgio Leão afirmou que o cargo mais desafiador que ocupou em toda sua história no governo foi o de secretário de Proteção Social, por ser esta uma das áreas mais desafiadoras, que merece atenção especial. “Foi uma experiência enriquecedora e completamente diferente do que já tinha feito. Nunca tinha atuado diretamente nesta área, mas me empenhei ao máximo. Agora, sigo em busca de outros desafios e preciso me dedicar e trabalhar para que ele seja bem-sucedido. De qualquer forma, posso dizer que nunca vou me afastar do Estado. Continuarei acompanhando de perto e contribuindo sempre que puder”, ressaltou.
O governador deu boas-vindas ao novo secretário. “Estamos muito felizes de, agora, poder contar com você de forma mais direta. Digo isso porque acho que os princípios nos unem. Quando foi vice e prefeito, você sempre contribuiu para a construção de um Estado melhor e mais desenvolvido. Tenho certeza que agora a contribuição irá continuar com mais intensidade”, afirmou.
Adnan Demachki disse que as expectativas são as melhores possíveis. “Estou vindo para o governo com a melhor das intenções. Vou me doar para a secretaria, que sei ser desafiadora, mas com a experiência da gestão em Paragominas, tenho certeza que vou conseguir contribuir e buscar a melhoria dos serviços públicos estaduais”, asseverou.
Adnan Demachki foi vice-prefeito de Paragominas de 2001 a 2004 e prefeito por dois mandatos (de 2005 a 2008 e 2009 a 2012). Como prefeito, foi eleito por três vezes pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) como prefeito empreendedor do Pará, e recebeu por oito anos consecutivos o prêmio de gestor eficiente da merenda escolar.
Demachki também recebeu o prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente, em reconhecimento pelo projeto Paragominas Município Verde, desenvolvido na cidade e replicado para todo o Estado do Pará. Em razão da multiplicação do trabalho na área ambiental, a revista “Época” o incluiu em 2012 entre as 100 personalidades mais influentes do país.

Texto:
Bruna Campos-Secom


Polícia Civil desmonta esquema de tráfico de drogas em Ulianópolis
A Polícia Civil desarticulou um esquema de tráfico de drogas em Ulianópolis, no nordeste paraense, em que entorpecentes eram enviados do Estado do Maranhão para abastecer pontos de venda no município. Um dos responsáveis pelo crime, Raimundo Pereira, 45 anos, foi preso em flagrante nesta segunda-feira (23), com oito pedras de "crack". Ele adquiria as drogas para revendê-las na cidade.
Também com o acusado, foram apreendidos uma espingarda e 13 cartuchos não deflagrados da mesma arma, além de R$ 294 em dinheiro. Natural de Pastos Bons (MA), o acusado foi conduzido para a delegacia local, depois de ser flagrado com o material ilícito.
Em depoimento, o preso admitiu que vendia drogas na cidade há pouco tempo e que as comprava de um homem cujo nome afirma desconhecer. Raimundo Pereira alegou ainda que a droga era trazida do Maranhão. Após prestar depoimento, o preso foi recolhido na Delegacia de Ulianópolis para ficar à disposição da  Justiça.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Prodepa lançará selo comemorativo pelos 60 anos de atuação
“Prodepa 60 anos: nossa memória está conectada a você”. Com esse slogan, a Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa) comemora nesta quarta-feira (25), a partir das 09 horas, seis décadas de atuação no desenvolvimento de tecnologias voltadas ao benefício da sociedade. A programação acontece entre os dias 23 e 27, com diversos eventos, que incluem ecumênico e armazenamento de uma cápsula do tempo, na sede da instituição. A solenidade comemoratova, que acontecerá no Hangar, terá a presença de autoridades, funcionários, clientes, fornecedores, jornalistas, ex-presidentes e representantes de instituições parceiras, que ajudaram a construir a história da primeira empresa estadual de tecnologia, e a mais antiga do Brasil.
Durante a cerimônia haverá a entrega de diploma de colaborador emérito aos ex-presidentes da Prodepa e o lançamento de um selo personalizado, em comemoração à data, o qual poderá ser utilizado em todas as correspondências da Prodepa por tempo indeterminado. Produzido pelos Correios, o selo terá o valor da tarifa de 1º - R$ 1,20.


Primavera de Museus apresenta palestra sobre escravidão no Pará
O Museu Histórico do Estado do Pará (MHEP) apresenta na próxima quinta-feira (26), às 14 horas, a palestra “A importância da participação do negro na formação cultural e social paraense, nos séculos XVIII e XIX”. O público-alvo são alunos e professores da rede de ensino público do entorno do museu.
O bate-papo está inserido na programação da 7ª Primavera de Museus, evento nacional resultado da ação conjunta entre as instituições museológicas de todo o país e o Instituto Brasileiro de Museus. Em Belém, a programação ocorre nos espaços do Sistema Integrado de Museus (SIM) e em instituições de ensino, como a Universidade Federal do Pará (UFPA).
O educador Raimundo Amilson Pinheiro, que vai ministrar a palestra no MHEP, explica a dinâmica da atividade. “Mostraremos aos alunos um documentário sobre o livro do historiador Vicente Salles ‘O negro no Pará – 50 anos depois’ e discutiremos as questões abordadas pela obra e pelo documentário sobre a escravidão negra em nosso Estado”, antecipa.
Amilson Pinheiro enfatiza a importância de se estudar o tema por meio dos estudos de Vicente Salles, um dos grandes pesquisadores sobre a história do Pará, morto em março deste ano.
Serviço: Palestra “A importância da participação do negro na formação cultural e social paraense, nos séculos XVIII e XIX”. Quinta-feira (26), às 14h, no Museu Histórico do Estado do Pará (MHEP), que fica no Palácio Lauro Sodré, Praça D. Pedro II, s/n, bairro Cidade Velha. Contatos: (91) 4009-9812 e 4009-9331.

Texto:
Alexandra Cavalcanti-Secult


Prodepa comemora 60 anos com programação especial esta semana
“Prodepa 60 anos: nossa memória está conectada a você”. É com esse slogan que a Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa) comemora nesta quarta-feira (25) seis décadas dedicadas a prover soluções em tecnologia em benefício do cidadão. A programação ocorre de segunda (23) a sexta-feira (27), com diversos eventos, de culto ecumênico ao armazenamento de uma cápsula do tempo, na sede da instituição.
O presidente da Prodepa, Theo Pires, abriu oficialmente a programação da semana de comemorações e falou dos projetos para o futuro e da importância de contar com o quadro de colaboradores.“São os funcionários que permitem há 60 anos esta seja uma empresa de sucesso. Por isso, investimos em qualificação profissional para manter o padrão de qualidade de serviços”, afirmou.
O primeiro passo rumo à qualidade é melhorar a infraestrutura, com a implantação do novo Data Center corporativo, com sala-cofre, que estará apto a atender não apenas a esfera pública, mas também a privada. “A comunicação de dados é o novo desafio que se apropriou da nossa rotina de trabalho. Estamos fortalecendo a rede de comunicação implantado fibra ótica, que são as estradas do terceiro milênio. Nada disso seria possível sem a participação de todos, sem o esforço pessoal de cada um”, reforçou Theo.
As comemorações seguem durante toda a semana. Solenidade no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, quarta-feira (25), terá a presença de autoridades, funcionários, clientes, fornecedores, jornalistas, ex-presidentes e representantes de instituições parceiras que ajudaram a construir a história da primeira empresa estadual de tecnologia, a mais antiga do Brasil.
Durante a cerimônia, haverá a entrega de diploma de colaborador emérito aos ex-presidentes da Prodepa e o lançamento de um selo personalizado, em comemoração ao aniversário de 60 anos, que poderá ser usado em todas as correspondências da empresa por tempo indeterminado. Produzido pelos Correios, o selo terá o valor da tarifa de primeiro porte da carta comercial nacional, R$ 1,20.

Texto:
Natia Ney-Prodepa


Governo do Pará anuncia estratégia para frear desmatamento especulativo
O Governo do Pará anunciará nesta terça-feira (24) uma nova medida contra o desmatamento no Estado. Durante a 11ª Reunião do Comitê Gestor do Programa Municípios Verdes (PMV), será assinado o decreto que estabelecerá uma limitação administrativa sobre todas as áreas ilegalmente desmatadas em território paraense. A medida visa frear o processo de desmatamento especulativo identificado na região sudoeste do Estado, tornando essas áreas bloqueadas e impedindo que os órgãos públicos forneçam a elas licenças, autorizações, serviços ou outros benefícios que possibilitem o funcionamento de atividades causadoras de desmatamento.
O secretário Justiniano Netto, coordenador do Programa Municípios Verdes, explica que, “para estas áreas, os órgãos públicos estaduais não mais concederão quaisquer tipos de licenças ou serviços. O Instituto de Terras do Pará (Iterpa) não concederá mais títulos, a Secretária Estadual da Fazenda (Sefa) não mais emitirá nota fiscal avulsa, a Adepará (Agência de Defesa Agropecuária) não expedirá a Guia de Transporte Animal (GTA), o Banpará (Banco do Estado) não poderá realizar financiamentos. A administração pública não fará qualquer tipo de contrato e nem concederá qualquer incentivo fiscal”.
O decreto estabelece que o Programa Municípios Verdes (PMV) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) escolherão os critérios técnicos para realizar o monitoramento das áreas sob suspeita de desmatamento, e a Sema divulgará a lista aos demais órgãos do Estado.
Dinâmica - Nos últimos meses, o Pará tem registrado um aumento no percentual de desmatamento, sobretudo na região sudoeste, que acontece, em sua maioria, sobre terras públicas devolutas, que são áreas ainda não destinadas pelo poder público, seja estadual ou federal. Trata-se de um desmatamento especulativo fundiário, no qual o infrator avança sobre a floresta pública, desmata e nela implanta alguma atividade produtiva, geralmente a pecuária, para tentar justificar a ocupação da área.
A operação ocorre no período chuvoso para escapar à fiscalização, devido à incidência de nuvens que dificultam a detecção do desmatamento por satélite.  Quando o alerta de desmatamento é acionado, normalmente no período de seca, o dano já foi causado e a fiscalização dificilmente encontra o responsável no local.
Passado algum tempo, o real interessado e mandante do desmatamento tenta legitimar a ocupação, abrindo um cadastro sanitário na Adepará, para ter acesso à GTA; buscando a inscrição na Sefa, para a emissão de Notas Fiscais; fazendo a declaração de ITR (Imposto Territorial Rural) e recolhendo o imposto, e, principalmente, ingressando com o pedido de regularização no órgão fundiário competente (Terra Legal ou Iterpa). O objetivo, ao final, é estabelecer o domínio sobre a área e obter a titulação do imóvel rural, transformando a posse ilegal da área pública em propriedade privada.
Para combater essa prática, o Estado usará a limitação administrativa. “Queremos mandar uma mensagem muito clara para esse agente criminoso, que insiste neste tipo de desmatamento: o Estado do Pará não mais legitimará ou autorizará qualquer atividade em áreas identificadas como desmatadas. E qualquer licença ou titulação que tenha sido expedida poderá ser revogada”, reitera Justiniano Netto.
Comitê Gestor - A assinatura do decreto acontecerá às 11 h, durante a 11ª Reunião do Comitê Gestor do Programa Municípios Verdes (PMV), realizada no Hangar Centro de Convenções da Amazônia, das 8 às 17h30.
Com a participação de integrantes do Poder Público, dentre eles Ministério Público Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), de representantes de municípios, de ONGs e da sociedade civil, o Comitê discutirá dados do desmatamento no Pará e as atividades do Programa Municípios Verdes.

Texto:
Raphael Pacheco-Municípios Verdes


Caravana Oftalomologica Pro Paz atende a população de Bragança
A Caravana Oftalmológica Pro Paz chegou nesta segunda-feira (23) a Bragança, no nordeste do Pará. Durante oito dias, a ação oferece, na Pérola do Caeté, consultas, exames e cirurgias oftalmológicas para os moradores do município, para correção de problemas como catarata, pterígio (conhecido como carne crescida), estrabismo e astigmatismo. A estrutura esta montada na praça de eventos e o atendimento vai de 6 às 18 horas.
Lucio Mauro Vieira, 44 anos, estava com perda de visão nos dois olhos. Ele tinha uma cirurgia marcada para o mês que vem, em Belém, mas com a chegada da caravana, aproveitou e fez a operação, e saiu satisfeito com o resultado. “Estava com este problema há uns três anos. Por causa do diabetes, tinha medo de fazer a operação. Soube pelo rádio que a caravana viria, criei coragem e vim até aqui. Estou com vontade de chorar, porque já estou enxergando de novo”, disse.
A dona de casa Nilza Miranda, 69 anos, moradora da agrovila do Meio, operou os dois olhos de catarata. “Vou aproveitar mais os meus netos e também cuidar das minhas galinhas, peru e patos que crio lá no meu sitio. Depois que passar o período de resguardo, vou tomar muito banho de igarapé”, revelou.
A também dona de casa Maria Souza, 60 anos, estava sem enxergar há muitos anos. Ela disse que chegou ao local com ajuda de diversas pessoas, até conseguir passar pela cirurgia de catarata na caravana. “Vim de mão em mão até chegar à mesa de cirurgia. Agora estou muito feliz com o resultado, porque já estou vendo de novo”, contou.
Segundo o coordenador da Caravana Oftalmológica, Manoel Silva, o mutirão permanece mais dias em Bragança devido o grande número de agrovilas que existem na região, e isso é comprovado logo no primeiro dia de atendimento. “Temos capacidade de fazer 300 cirurgias, mil consultas e cinco mil exames diariamente, e essa marca já foi quase alcançada agora de manhã, mas isso não significa que deixaremos de atender. Além disso, temos a parceria da prefeitura, que está dando apoio com voluntários e transporte,” explicou.
A caravana tem como principal objetivo levar consultas e cirurgias oftalmológicas para a população que não tem acesso a esse tipo de atendimento na região, além de reduzir a lista de espera de atendimento oftalmológico nos municípios. Bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos podem ser atendidos. Para ter acesso ao atendimento, basta levar o RG e a carteira do Sistema Único de Saúde (SUS), que também pode ser tirada na hora.

Texto:
Antenor Filho-Secom


Superintendência do Patrimônio da União doa área ao projeto Ação Metrópole
A Superintendência do Patrimônio da União no Pará (SPU) doará ao governo do Estado uma área na Avenida João Paulo II, que servirá à execução das obras do projeto Ação Metrópole. O anúncio foi feito ao governador Simão Jatene pela superintendente substituta da SPU no Pará, Maria Aparecida Barros Cavalcante, em audiência na manhã desta segunda-feira (23), no gabinete no Comando Geral da Polícia Militar do Pará, em Belém.
Presente à audiência, Cesar Meira, diretor geral do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), disse que a área doada será fundamental para o andamento da obra. “Esta área fica localizada onde hoje acaba a João Paulo II. Ela irá nos permitir que possamos seguir o traçado original do prolongamento da avenida”, acrescentou.
Após fazer um balanço das principais áreas da União destinadas ao governo do Estado no mandato de Simão Jatene, Maria Aparecida Barros Cavalcante enfatizou a relação positiva que a SPU mantém com o governador paraense. “Até agora já destinamos diversas áreas da União para que o governo possa construir obras, que vão beneficiar a população”, ressaltou.
Entre essas áreas estão a que foi construída a Delegacia da Mulher, no município de Barcarena (Região do Tocantins), uma área destinada à Companhia de Habitação do Pará (Cohab), e outras no município de Altamira (Região do Xingu).
Segundo Maria Aparecida Barros Cavalcante, a SPU também avalia a possibilidade de repassar ao Estado o prédio do Ministério da Fazenda, localizado na Avenida Presidente Vargas.

Texto:
Bruna Campos-Secom


Susipe leva o Projeto Escolar a alunos de escola em Ananindeua
Cerca de 300 alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Rainha da Paz, no bairro Águas Lindas, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém, participaram nesta segunda-feira (23) da primeira edição do Projeto Escolar. A ação, desenvolvida pela Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe), faz parte do Pacto pela Paz, pacote de medidas do Governo do Pará na área de segurança pública.
Com o apoio de mais nove órgãos, o projeto tem como foco mobilizar professores, pais e alunos de escolas públicas localizadas nas áreas consideradas socialmente vulneráveis, para fortalecer as relações familiares e promover uma cultura de paz.
O Projeto Escolar congrega duas ações já desenvolvidas por órgãos do Sistema de Segurança Pública do Pará. Uma é o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), desenvolvido pela Polícia Militar em escolas públicas do Estado há dez anos. A outra é o Papo Di Rocha, que leva internos da Susipe até escolas da rede pública e privada para uma conversa sobre a vida no cárcere com os estudantes.
Enquanto instrutores do Proerd ministraram palestra sobre drogas para os alunos do ensino fundamental, estudantes do ensino médio escutavam as histórias dos internos que relataram suas experiências no cárcere. Atentos os alunos prestavam atenção a cada detalhe. Alan Souza, 17 anos, cursa o primeiro ano do ensino médio na instituição e achou o projeto muito bom. “Eles falam sobre as experiências ruins que tiveram e isso mostra que a criminalidade não vale a pena” disse. Uma das coordenadoras da escola, Elenilde Aguiar, disse que essa é uma ótima oportunidade para os alunos. “É bom que os estudantes vejam as consequências das escolhas que hoje qualquer um deles pode fazer”, comentou.
Silviane Teixeira, de 28 anos, cumpre pena no Centro de Recuperação Feminino (CRF) e já participa do Papo Di Rocha há quase um ano, e sempre se emociona muito. “Sou muito emotiva, e todas as vezes que conto o que passei e falo das minhas três filhas, não consigo controlar as lágrimas. Participar desses encontros mudou muito a minha vida, meu jeito de falar e de agir. No início do ano que vem ganho a liberdade e não quero voltar nunca mais para a prisão”, contou.
Josimere Souza, professora da escola, levou o filho de 13 anos para as palestras. “Apesar de ele não estudar aqui, eu o trouxe ele para ter orientações sobre drogas. Hoje em dia, quanto mais informação o adolescente tiver, melhor”, frisou. Nessa primeira etapa, o projeto atende escolas de bairros da região metropolitana de Belém identificadas como prioritárias no combate à violência envolvendo jovens e adolescentes, como: Curuçambá, Jaderlândia e Icuí, em Ananindeua; e Sacramenta, Jurunas e Guamá, em Belém.
Pais ou responsáveis de estudantes também vão receber orientações sobre temas relacionados à disciplina, responsabilidade e respeito mútuo no seio familiar, a importância do limite e do controle, entre outros assuntos que serão abordados por colaboradores da Susipe e Polícia Militar. Os próximos encontros na escola estão agendados para o mês de outubro. Os pais serão atendidos no horário da noite, pois muitos trabalham e não têm disponibilidade pela manhã e tarde.
“Queremos gerar diálogo dentro de casa e da escola. Levar informações para pais e filhos vai aproximá-los e trazer bons resultados”, conclui Adelino Monteiro, psicólogo da Susipe.

Texto:
Timoteo Lopes-Susipe


Cosanpa abre licitação para serviços de drenagem subaquática
A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) abrirá licitação no próximo dia 24 para contratação de empresas que executem serviços especializados de drenagem subaquática em 1.081m³ de sedimentos argilositosos nos canais de admissão aos poços de sucção dos sistema de captação de água do Rio Guamá.
O rio Guamá é o principal manancial do sistema de distribuição de água de Belém. Em uma de suas margens está situada a estação de captação do Rio Guamá, que possui oito bombas com capacidade de sucção de 9m³/s (nove mil litros de água por segundo) diariamente. Neste processo de captação há a interferência de material argiloso, que se acumula em torno das bombas localizadas nas comportas de captação do rio. O resíduo acaba sendo aspirado pelas bombas, comprometendo a durabilidade das mesmas, daí a necessidade de fazer a drenagem regularmente - a última delas ocorreu em 2011.
Lago Bolonha - A Cosanpa concluirá até o final de setembro a limpeza  total do lago Bolonha, outro manancial que fornece água para o sistema de distribuição da cidade de Belém. Uma operação de limpeza que vem sendo feita há dois meses já conseguiu retirar da superfície do lago 90% das macrófitas (plantas aquáticas) presentes na superfície. O restante do trabalho será concluído até o final do mês.

Texto:
Leila Blanco-Cosanpa


Estado inicia pagamento dos salários de setembro nesta terça-feira
O governo do Estado inicia nesta terça-feira (24) o pagamento dos servidores públicos da administração direta e indireta, referente ao mês de setembro de 2013. Segundo o cronograma divulgado pela Secretaria de Estado de Administração (Sead), os inativos militares e pensionistas civis e militares serão os primeiros a receber.
O pagamento será encerrado na próxima segunda-feira (30), com os servidores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), da capital e do interior. Abaixo, o calendário de pagamento:
Dia 24 (terça-feira) - Inativos militares e pensionistas civis e militares.
Dia 25 (quarta-feira) – Inativos civis e pensões especiais/Sead.
Dia 26 (quinta-feira) – Auditoria, Casa Civil, Casa Militar, Consultoria Geral, Defensoria Pública, Gabinete da Vice-governadoria, Procuradoria Geral, NAF, Secretarias Especiais, Sepaq, Secti, Sead, Sefa, Sepof, Sagri, Sema, Secult, Sedurb, Seel, Seicom, Sejudh, Seop, Sespa, Seter, Seas, Setran, Secom e Setur.
Dia 27 (sexta-feira) – Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Militar, Segup, Adepará, Arcon, Asipag, CDI, Ceasa, Cohab, CPC Renato Chaves, Detran, EGPA, Emater, FCG, FCPTN, FCV, Fasepa, Funtelpa, Fapespa, Hospital de Clínicas, Hospital Ophir Loyola, Hemopa, IAP, Imep, Iasep, Igeprev, IOE, Iterpa, Jucepa, Paratur, Prodepa, Santa Casa, Susipe, Uepa, Ideflor, Idesp, Loterpa, CPH e NGTM.
Dia 30 (segunda-feira) – Seduc, capital e interior.

Texto:
Ellen Freitas-Sead


Música clássica nas comemorações pelos 15 anos do Museu de Arte Sacra
Uma das mais importantes instituições culturais do Pará, o Museu de Arte Sacra (MAS), comemora no próximo sábado (28), 15 anos de criação. A data será celebrada já na quarta-feira (25), às 19 h, na Igreja de Santo Alexandre, com a conferência “A importância do Museu de Arte Sacra para a História: 15 anos depois”. Em seguida, músicos da Fundação Carlos Gomes apresentarão músicas de “Handel e Bach”. 
As comemorações pelo aniversário do MAS integram a programação da 7ª Primavera de Museus, uma ação conjunta entre as instituições museológicas de todo o país e o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).
Em Belém, a programação conta ainda com palestras, conferências, exposições de fotografias, exibição de filmes, oficinas e outras ações educativas, nos espaços do Sistema Integrado de Museus (SIM), vinculado à Secretaria de Estado de Cultura (Secult), e em instituições de ensino, como a Universidade Federal do Pará (UFPA) e o Ecomuseu da Amazônia.
“A ideia dessa programação é chamar a atenção para o fato de os museus não estarem relacionados apenas à questão da conservação, mas também à valorização da nossa cultura. A programação da 7ª Primavera de Museus está trazendo uma ampla programação gratuita aos nossos museus”, disse o padre Ronaldo Menezes, diretor, em exercício, do Sistema Integrado de Museus (SIM).
O secretário de Estado de Cultura, Paulo Chaves, anunciou um projeto de restauração para o MAS. “Quando inauguramos este museu conseguimos que ficasse aqui uma coleção importante de imagens e objetos sacros. Esse espaço passou por momentos difíceis, mas tive a feliz ideia de convidar o padre Ronaldo para dirigir esse museu, e que sempre cobrou a restauração do Museu de Arte Sacra. Por isso, temos a felicidade de comemorar esses 15 anos, do conjunto da Igreja e do Museu e, principalmente, daquilo que é extraordinário, a sua iluminação. Vamos ter a bênção de restaurá-la”, informou.
O espaço revitalizado foi inaugurado em 28 de setembro de 1998, no antigo Palácio Episcopal. Integrada ao Museu está a Igreja de Santo Alexandre, originalmente Igreja de São Francisco Xavier, construída pelos jesuítas com a participação de mão de obra indígena, entre o fim do século XVII e início do século XVIII, e inaugurada em 21 de março de 1719.
Dentre as várias modificações arquitetônicas e decorativas que sofreu, a Igreja herdou como estilo predominante o barroco. Com mais de 400 peças, o acervo do Museu é composto por imagens e objetos sacros dos séculos XVIII ao XX.
As coleções, em princípio formadas pelas peças da própria Igreja de Santo Alexandre, foram depois enriquecidas com imagens e objetos provenientes de outras igrejas do Pará e de coleções particulares.

Texto:
Alexandra Cavalcanti-Secult


Poetas homenageiam a escritora Maria Lúcia Medeiros no Centur
Nesta terça-feira (24), a magia do sarau e da poesia está de volta com o projeto A Noite é Uma Palavra, da Fundação Tancredo Neves. O evento, que fará uma homenagem à escritora Maria Lúcia Medeiros, ocorrerá no hall Ismael Nery, do Centur, às 20h. A entrada é franca.
Nesta edição, os poetas e escritores convidados são: Izarina Tavares, Anne Veloso, Rita Melém, Sônia Alão, Walcyr Monteiro e Catalina Murchio. A Noite é Uma Palavra é um momento de valorização do poeta paraense, rememorando a tradição do sarau, quando a palavra se misturava com a arte teatral e musical.

Texto:
Luiz Flávio-FCPTN


Prodepa: 60 anos desenvolvendo tecnologia em benefício do cidadão
A revolução digital ainda estava por vir, quando se iniciaram as primeiras atividades do que seria hoje a Empresa de Processamento de Dados do Estado Pará (Prodepa). No dia 25 de setembro de 1953 foi criada a Seção Mecanizada, na atual Secretaria de Estado da Fazenda, antiga Sefin, com objetivo de controlar a entrada e saída de mercadorias no Estado do Pará. No ano seguinte, ela daria lugar ao Departamento de Processamento de Dados, que dez anos depois seria transformado em Centro de Processamento de Dados do Estado do Pará (CPD), passando a processar a folha de pagamento dos funcionários do Estado com impressão de contracheques, época em que se utilizaram os primeiros computadores.
Em 1983, o CPD foi transformado em Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará e três anos ganharia a nova e definitiva sede, que saiu de três prédios localizados no bairro de Nazaré - um na travessa Doutor Moraes, o segundo na Avenida Nazaré, e o último na avenida Governador José Malcher - para o atual endereço, na rodovia Augusto Montenegro, construído especialmente para as necessidades da empresa, na área do Centro Administrativo do Governo.
De mera geradora da folha de pagamento do Estado, a Prodepa acompanharia o boom da era online, nas década de 80 e 90, e teria seus sistemas todos migrados para uma nova tecnologia, baseada em uma visão de integração. "Os sistemas globais foram implantados, o que dá uma visão pro governante muito boa da administração como um todo. Antes só se tinha a visão de cada secretaria", conta a diretora de projetos especiais Leila Daher, servidora da Prodepa há 30 anos. Os sistemas de folha, o financeiro, o SIAFEM, o SIMAS, o protocolo, enfim, todos os sistemas utilizados pela administração estadual foram criados nesta época.
A Prodepa, que hoje atua e tem expertise em segmentos fundamentais para uma gestão pública rápida e eficaz, em 60 anos teve um papel fundamental no processo de modernização da administração fazendária do Estado. "Foi a responsável pela implantação de sistemas de controle da arrecadação, fiscalização e fronteiras, proporcionando agilidade na emissão e recebimento de dados e cruzamentos de informações, que alavancaram a arrecadação estadual", completa o presidente, Theo Pires.
O trabalho desenvolvido pela empresa também chega à população por meio do Navegapará, o programa de inclusão digital que tem a missão social de levar acesso gratuito à internet para milhares de paraenses, através de serviços públicos ou em pontos de acesso livre, como orlas e praças. Já são 180 infocentros no Pará, 90 pontos de acesso livre em espaços públicos, em 62 municípios paraenses, provendo com internet as unidades de saúde, educação e segurança, dentre outros organismos da administração pública.
Futuro - O programa toma agora novos rumos e avança em seus diversos projetos. A meta é levar fibra ótica para todas as regiões do estado. O sul do Pará é uma das rotas em implantação. "Estamos trabalhando de forma diferenciada, fechando o projeto de rádio para levar o sinal mais rapidamente, mas temos um grande projeto de fibra óptica que vai ligar Marabá até Redenção, conseguindo atender plenamente a região", revela a diretora. A dificuldade é orçamentária, já que é preciso ter recursos para implantar a melhor, porém também mais cara, tecnologia, que é a fibra ótica.
Com a construção de mais 55 quilômetros de fibra ótica, além dos 145 já existentes, Belém deve ganhar velocidade e robustez. Nos municípios de Castanhal, Marabá, Santarém e Altamira serão implantados anéis metropolitanos em fibra ótica. "Isso vai aumentar a velocidade, principalmente nestas quatro localidades, que terão ligação fibra-fibra. E Belém também está sendo reestruturada, replanejada, refeita e ampliada a rede metropolitana?", informa Leila.
A previsão é que no início de 2014 o novo anel metropolitano de fibra óptica já esteja em pleno funcionamento, ampliando a capacidade do estado. Hoje a rede só tem três pares de fibra, mas com o novo anel serão 24 pares de fibra óptica para Belém. "Vamos poder integrar a Região Metropolitana de Belém através de uma parceria com as esferas municipais - Prefeituras de Belém e Ananindeua", explica Theo.
As comemorações acontecem entre os dias 23 e 27, com programação variada, que inclui desde um culto ecumênico até o armazenamento de uma cápsula do tempo, na sede da instituição. Na solenidade, que acontece no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, na próxima quarta-feira, 25, haverá entrega de diploma de colaborador emérito aos ex-presidentes da Prodepa e o lançamento de um selo comemorativo.

Texto:
Natia Ney-Prodepa


Criatividade marca nova coleção de acessórios de moda do Polo Joalheiro
O lançamento da nova coleção de acessórios de moda e manualidades 2013 do Espaço São José Liberto, “Expedição em Si”, ocorrido na noite da última sexta-feira, 20, mostrou de forma original os produtos gerados e comercializados pelo Programa Polo Joalheiro do Pará, trabalho que tem conquistado reconhecimento dentro e fora do Estado. Com direção artística dos designeres e professores do Curso de Moda da Universidade da Amazônia, Fernando Hage e Yorrana Maia, o evento foi organizado pelo Espaço São José Liberto, com apoio da Unama.
Mantido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), e gerenciado pela organização social Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), o São José Liberto também realizará, de 24 de setembro a 15 de outubro, uma exposição com vendas de produtos. Com o mesmo tema do desfile e da exposição, será lançado um catálogo virtual para incentivar novos negócios com as peças da nova coleção e suas segmentações.
A coleção 'Expedição em Si' resultou de um workshop promovido pelo espaço no primeiro semestre deste ano, sob a coordenação de Yorrana e Fernando. Os designeres participantes, que fazem parte do Programa Polo Joalheiro, foram estimulados a buscar inspiração nas suas experiências de vida para criar braceletes, colares, anéis, brincos, bolsas, pulseiras, bolsas e fivelas, peças artesanais exclusivas, com o diferencial da utilização de matéria prima regional, como chifres, gemas minerais e madeira.
A partir de referências pessoais marcantes, como situações, objetos e sensações, a exemplo de como acontecia no período das Grandes Navegações, quando os navegantes guardavam suas impressões das viagens em espaços especiais, foram criadas peças como as bolsas “Colossus” e “Pilates”, assinadas pela designer Rosa Castro. Segundo ela, a inspiração veio da festividade do Círio de Nazaré, mais especificamente da corda, um dos ícones da celebração. Em madeira, couro, madrepérola e outros materiais ela mostrou a fé e a força com que os homens conduzem a corda que protege a berlinda que leva a imagem da padroeira dos paraenses.
“Marajoara”, o colar que abriu o desfile, foi criado pelo designer Ivam Pereira. A peça teve inspiração na geometria característica do grafismo da arte marajoara, referência marcante para o profissional, que utilizou madeira, metal nobre prata e quartzo rosa. Já o colar “Gotas de Chuva”, assinado pela designer Selma Montenegro, teve inspiração na conhecida chuva da tarde da capital paraense. “A minha peça foi inspirada na figura geométrica e nas lembranças das chuvas 'gotantes' das tardes de Belém”. Portugal, terra natal da Celeste Heitmann, foi a inspiração para as bolsas criadas que utilizam coador de café reciclado e estampas de azulejos portugueses em sua confecção.
Rosa Helena Neves, diretora executiva do Espaço São José Liberto e do Programa Polo Joalheiro, falou que o lançamento da coleção é uma ação de economia criativa desenvolvida pelo programa no campo das criações funcionais design e moda. “Para comunicar a diversidade da nossa cultura precisamos do design de produtos e processos”, enfatizou.
Desde a concepção das coleções, ressaltou Rosa, são instigados processos de criação, produção, circulação e vendas. “Sob esta ótica programamos o workshop de geração de produtos, onde incentivamos a utilização da cadeia produtiva de joias para a produção da coleção de moda. Todo este esforço caminha no sentido de dar visibilidade ao autor, ao empreendimento e ao empreendedor criativo, demonstrando ao consumidor as especificidades e a qualidade dos produtos comercializados pelo programa e Espaço São José Liberto”.
David Leal, titular da Seicom, também prestigiou o lançamento da coleção. “Estou satisfeito com a evolução que tenho percebido em eventos de moda como esse, onde a gente vê o amadurecimento do trabalho dos designeres e demais profissionais do Programa Polo Joalheiro. A Rosa tem desenvolvido um ótimo trabalho e nós pretendemos interiorizar e ampliar essas  atividades em Parauapebas e Itaituba (sudoeste paraense), polos referência em mineração no Estado”.
Lilian Costa, consultora do Setor de Vestuário do Serviço Nacional de Aprendizagem industrial (Senai), que está firmando parceria com o São José Liberto, falou sobre a importância da iniciativa e do trabalho conjunto entre o espaço e a universidade, no estímulo ao trabalho do design artesanal, onde a manualidade da peça agrega valor ao produto. “É a melhoria do design do produto artesanal, desde as produções da área acadêmica da Unama até o mercado consolidado para esse trabalho, que já é muito forte em Belém”, ressaltou a consultora paraibana.
Cartografia íntima – O público vislumbrou o resultado dessas viagens criativas que resultaram em peças que compõem uma cartografia dos relatos íntimos e dos objetos afetivos do acervo dos designeres. Os estudantes do Curso de Moda da universidade compareceram e falaram sobre a nova coleção do Polo. O que chamou a atenção do aluno Gabriel Freire Silva foram as gemas minerais utilizadas em algumas peças: “A minha avaliação da coleção é muito com base nas pedras: ametistas e quartzos. A escolha teve tudo a ver porque elas caracterizam nossa região e o Brasil”, observou.
Estudante do mesmo curso, a consultora goiana Suzy Freitas contou que pela primeira vez viu de perto o trabalho desenvolvido no local e considerou que o desfile foi bem estruturado. “Estou achando tudo muito bonito. É um trabalho artesanal, exclusivo e de qualidade. A organização está de parabéns!”, completou.
Na opinião do professor Reginaldo Santos, o trabalho apresentado mostrou novidades, como uma bolsa social confeccionada em prata e madeira.  “São trabalhos de nível nacional e tão bons quanto os que a gente vê lá fora. Que bom que o Pará já tem produtores desse nível”. O administrador Atahualpa Fernandez Filho, disse que o desfile foi muito interessante. “Estou gostando, vi alguns colares bem bonitos que deixam a mulher mais elegante. Muito bom mesmo.
Para Fernando Hage, “treinar o olhar” foi fundamental durante o processo criativo que culminou na coleção “Expedição em Si”. “O resultado foi ótimo. Eles (designeres) expressaram o trabalho com prazer. Isso é o mais válido: fazer uma coisa que eles acreditam”, reiterou. “A gente planejou muito e foi tudo super positivo. Mais do que o resultado do desfile, o mais importante foi o prazer que eles tiveram durante as etapas do trabalho. Ficou bem bacana, teve coerência e durante o processo eles se divertiram criando”, acrescentou a professora Yorrana Maia.
Esta é a terceira coleção de acessórios de moda e manualidades do Espaço São José Liberto/Polo Joalheiro do Pará, que lançou, em 2011, a coleção "Manualidades: Lapidando Tendências" e, em 2012, “Manualidades e Design – Rio+20”.
Serviço: A exposição “Expedição em Si” abre na próxima quarta-feira, 24, na área expositiva da Casa do Artesão do Espaço São José Liberto. Os acessórios de moda criados por designeres do Polo Joalheiro serão expostos e comercializados até o dia 15 de outubro, nos horários de funcionamento do Espaço: de terça a sábado, das 09 às 19h, e aos domingos e feriados, das 10 às 18h. Entrada gratuita.

Texto:
Luciane Barros-São José Liberto


Polícia Militar promove 43ª Corrida Rústica Coronel Fontoura
A Polícia Militar, com o apoio do Governo do Estado do Pará e por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, promove no dia 6 de outubro a 43ª Corrida Rústica “Coronel Fontoura”, evento desportivo integrante do calendário de eventos de corridas de ruas de Belém, planejada para um percurso de 10 km, aproximadamente, e com expectativa de reunir 1.400 participantes. As inscrições para o evento estão abertas tanto a policiais militares quanto à população em geral, desde o dia 12 de setembro até 1º de outubro.
A Corrida faz parte das comemorações pelos 195 anos de criação da Polícia Militar do Pará e resgata as homenagens ao patrono da Corporação, Coronel Antônio Sérgio Dias Vieira da Fontoura. Neste ano, seguindo a filosofia de policiamento comunitário, a 43 ª Corrida Rústica Coronel Fontoura volta às ruas da capital com o tema “Por uma Cultura de Paz”, visando, além do incentivo à prática do esporte, mobilizar a sociedade a refletir sobre a inter-relação entre a cultura, a paz e os valores positivos para a adoção de atitudes que promovam uma convivência fraterna e sem violência.
Durante a prova, a PM também vai homenagear o capitão PM Abelardo Neves Costa, detentor da melhor classificação paraense na corrida internacional de São Silvestre desde 1982, quando encerrou o percurso na 11ª colocação geral, sendo o terceiro melhor lugar brasileiro na competição daquele ano e o atleta paraense com o melhor resultado na prova até a presente data.
As inscrições para policiais militares são gratuitas e acontecem no Quartel do Comando Geral da PM. Já as inscrições para o público em geral serão feitas somente pela internet, pelo site http://www.chiptiming.com.br/, com taxa de inscrição a R$ 30,00. 
Serviço: 43ª Corrida Rústica “Coronel Fontoura”. Dia 06 de outubro de 2013. Concentração na Avenida Romulo Maiorana com Travessa Perebebuí (atrás do Bosque Rodrigues Alves), com largada prevista para as 06h15min. Informações sobre o percurso, devisões de categorias e premiações no site http://www.chiptiming.com.br/.
Percurso: Saída da Avenida Romulo Maiorana (antiga 25 de Setembro) próximo à Trav. Perebebuí, seguindo pela avenida Dr. Freitas até o elevado Carlos Mariguella com a avenida Almirante Barroso, retornando pelas avenidas Dr. Freitas, Pedro Miranda, Alcindo Cacela, travessa Domingos Marreiros, rua José Bonifácio, avenida Duque de Caxias, travessa Mariz e Barros, avenida Romulo Maiorana até a interseção com a travessa Perebebuí, ponto de chegada dos competidores.

Texto:
Leno Carmo-Polícia Militar


Assentados em Brasil Novo terão acesso ao Cadastro Ambiental Rural
Até o final deste mês 60 moradores do Projeto de Assentamento (PA) Penetecaua, em Brasil Novo, oeste do Pará, terão acesso ao Cadastro Ambiental Rural (CAR). O documento emitido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), garante acesso a políticas públicas, como o crédito rural. No município, mais de 850 documentos já foram emitidos e até o final deste ano a meta é atingir a marca de 1.100 cadastros efetuados.
O CAR é a primeira forma de regularização ambiental da propriedade, ou seja, o agricultor só pode regularizar sua área se tiver o documento. A atuação do escritório local da Emater em Brasil Novo tem sido determinante para ajudar os agricultores da região da Transamazônica, Xingu e Área de influência da BR-163 nesse processo, que é também essencial para tirar os municípios da lista de embargo do Ministério do Meio Ambiente (MMA). “Contribuímos ativamente para que Brasil Novo saísse da situação de embargo. O Pará foi o estado que mais avançou no país com relação à elaboração desse documento”, explica Almir Segundo, técnico da Emater.
Sem o CAR o produtor não pode comercializar seus produtos, não participa de políticas públicas e nem consegue ser inserido em programas como o de Aquisição de Alimentos (PAA) e Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Segundo dados da Emater, o trabalho feito com os agricultores, a fim de conscientizá-los sobre a necessidade do Cadastro tem trazido outros benefícios, como a contenção do desmatamento - na medida em que é feito um planejamento da propriedade. “O CAR promove também a educação ambiental. É preciso que todos tenham conhecimento da importância desse documento, que no futuro será uma ferramenta importante de gestão”, ressalta Segundo.
O agricultor familiar que ainda não efetivou o Cadastro da propriedade pode ter acesso gratuito ao documento dirigindo-se a qualquer escritório local da Emater - órgão que está presente nos 144 municípios do Pará.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater





Nicias Ribeiro

 OS APAGÕES E O OESTE DO PARÁ
  
Ao escrever o artigo “UMA LIÇÃO DE GESTÃO” na última quarta-feira, 18/09/2013, busquei mostrar a importância de uma gestão pública fundada em um planejamento estratégico, com previsão mínimade dez anos. Daí exemplificar o planejamento do setor elétrico nacional, no que concerne a geração de energia que, a rigor, teve início no governo Getúlio Vargas, com a criação da Eletrobrás, avançou com o plano de metas do Presidente Juscelino Kubitschek e foi sistematizado a partir da criação do Ministério das Minas e Energias, nos governos militares, embalado pelo Projeto RADAM que, sem dúvida, foi fundamental na descoberta e levantamento dos grandes potenciais hidrelétricos da Amazônia, dos quais alguns já estão sendo aproveitados e outros estão, ainda, em vias de aproveitamento, como é o caso de BELO MONTE e das hidrelétricas do Tap ajós, do Teles-Pires, de Marabá, do Rio Madeira, que, juntas, irão injetar mais de 30 milhões de Kwatts no sistema, a partir de 2020.
            É claro que, como já dito, o setor elétrico nacional merece todo o reconhecimento quanto ao seu planejamento estratégico no que se refere, especificamente, a geração de energia, uma vez que o mesmo não acontece em relação às linhas de transmissão, que, historicamente, sempre ficou em segundo plano, como foi o caso do Tramoeste, por exemplo, cujo projeto poderia ter sido implantado ao tempo em que se construiu a hidrelétrica de Tucuruí e que só foi feito 14 anos depois, e, assim mesmo, depois de uma enorme batalha, uma vez que muitos diziam que aquela obra não se justificava em face da pequena carga de energia da Região Oeste do Pará e da Transamazônica, fato que levou-me a lembrar, numa audiência com o então Presidente Fernando Henrique Cardoso, daquela história de quem veio primeiro, “se foi o ovo ou a galinha”; uma vez que não se fazia o Tramoeste porque não havia consumo que o justificasse; todavia, se o mesmo não fosse construído não haveria perspectiva de desenvolvimento daquelas regiões. E foi assim, com a ajuda do então presidente da Eletronorte, José Antonio Muniz Lopes, que prevaleceu o bom senso e a Eletronorte construiu o Linhão de Tucuruí a Altamira e de Altamira a Rurópolis, de onde, por duas outras linhas,de 138 mil volts, a energia chegou a Itaituba e Santarém.
            Hoje, passados 15 anos de sua inauguração, eis que Tramoeste, que era considerado um exagero por não haver carga na região que justificasse a sua construção, não está conseguindo supriras regiões da Transamazônica e do Oeste do Pará, cujas populações voltaram a sofrer com recorrentes apagões e queda de tensão que são debitados à CELPA, que é a empresa distribuidora de energia, mas que, na verdade, deveriam ser debitados à Eletronorte, que é a concessionária responsável pelo Tramoeste ou à Empresa de Pesquisa Energética (EPE) do Ministério das Minas e Energia, que, a rigor, deveria ter previsto a necessidade de se reforçar aquele sistema de transmissão, com a construção de pelo menos dois linhões que sairiam da subestação de Vitória do Xingú, sendo um direto para Altamira, em face do aumento da carga devido as obras de Belo Mon te e um outro para Santarém, uma vez que o Tramoeste está exaurido em face do atendimento de todas as cidades, vilas, agrovilas e vicinais da região da Transamazônica e do Oeste do Pará.
            Aliás, sobre este assunto, tomo a liberdade de sugerir, ou melhor, apelar aos membros do Ministério Público do Estado (MPE),para que nas audiências públicas realizadas em Santarém para debater os apagões do Oeste do Pará, sejam convocados, além da CELPA, a Eletronorte (que é a responsável pelo Tramoeste), a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) do Ministério das Minas e Energia e a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), até para que se saiba do porquê desses novos linhões, que reforçariam o Tramoeste, não terem sido incluídos no último leilão de concessão realizado pelo Governo Federal, até porque, se assim tivesse sido, esses linhões estariam concluídos e em fase de energização. Mas como isso não ocorreu, só nos resta, agora, correr atrás do prejuízo ou instalarmos uma termoelétrica em Santarém, para atender as necessidades do Oeste do Pará. Que coisa!


BLOGGER DO MELO – RIO DE JANEIRO


Com apresentação do escritor Fernando Moraes, o vídeo de menos de 30' produzido pela equipe da Revista do Brasil (jornalistas Raimundo Rodrigues Pereira e Lia Imanishi) desmonta a farsa do julgamento da AP 470, conhecido como julgamento do mensalão.

O vídeo é tão didático, busca tanto a clareza com o intuito de não deixar dúvidas sobre a farsa montada, que chega a ser repetitivo em alguns momentos.

Após assistir o vídeo, para não acusar de má-fé o ex-PGR Roberto Gurgel e o atual presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, só mesmo acusando-os de canhestramente incompetentes.

Seduc promove encontro com pais de alunos da educação especial
O Programa de Reeducação Psicomotora da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promove, nesta quinta (26) e sexta-feira (27), de 14 às 17h, no auditório da Escola Tecnológica Anísio Teixeira, “Encontro com os Pais”, destinados aos responsáveis pelos alunos com necessidades especiais atendidos pelos núcleos de atendimento do Núcleo de Esporte e Lazer, da Universidade Estadual do Pará (Uepa) e do Centro de Referência de Reeducação Psicomotora.
O objetivo do encontro com os pais é firmar uma parceria de continuidade educativa na reeducação psicomotora dos filhos, pois os horários de aula, destinados aos atendimentos terapêuticos educativos, são limitados, e a maior parte do tempo o aluno fica no ambiente doméstico sob os cuidados dos responsáveis. Dessa forma, é preciso preparar os pais para que compreendam a dimensão do trabalho desenvolvido pelo programa.


Museu de Arte Sacra (MAS) comemora 15 anos
O Museu de Arte Sacra (MAS) completa 15 anos no próximo sábado (28). A data será celebrada nesta quarta-feira (25), às 19 horas, na Igreja de Santo Alexandre, com a conferência “A importância do Museu de Arte Sacra para a história: 15 anos depois”. Em seguida, será apresentado o número musical “Handel e Bach”, por músicos da Fundação Carlos Gomes.
As comemorações pelo aniversário do MAS fazem parte da programação da 7ª Primavera de Museus, uma ação conjunta entre as instituições museológicas de todo o país e o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Em Belém, a programação conta com palestras, conferências, exposições de fotografias, exibição de filmes, oficinas e outras ações educativas, nos espaços do Sistema Integrado de Museus, da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), e em instituições de ensino, como a Universidade Federal do Pará (UFPA), até domingo (29), com entrada franca.
O MAS fica localizado no antigo Palácio Episcopal. Foi inaugurado em 28 de setembro de 1998. Integrada ao museu está a Igreja de Santo Alexandre, originalmente Igreja de São Francisco Xavier, construída pelos padres jesuítas com participação do trabalho indígena entre o fim do século XVII e início do século XVIII.
Dentre as várias modificações arquitetônicas e decorativas que sofreu, a igreja herdou como estilo predominante o barroco e foi inaugurada em 21 de março de 1719. Com mais de 400 peças, o acervo do museu é composto por imagens e objetos sacros dos séculos XVIII ao XX. As coleções, a princípio constituídas pelas peças da própria Igreja de Santo Alexandre, foram depois enriquecidas com peças provenientes de outras igrejas do Pará e de coleções particulares.


Seduc elabora plano para implantar a educação integral no Estado
A construção de um plano estadual para a educação integral da rede estadual de ensino foi o tema do I Encontro Diálogos sobre Educação Integral, promovido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) nesta terça-feira (24), no auditório do Centro Integrado de Inclusão e Cidadania (Ciic), em Belém.
O evento reuniu cerca de 200 representantes de diferentes setores da sociedade, de universidades, empresas privadas e da sociedade civil. A ação teve a parceria da Fundação Itaú Social, parceira do Pacto pela Educação do Pará, o qual prevê em seu conjunto de programas a ampliação dessa modalidade de atendimento pedagógico.
Segundo o Plano Nacional de Educação, as redes de ensino devem oferecer, até 2020, educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, alcançando pelo menos 25% dos alunos da educação básica. Para atingir a meta, a rede estadual deu início à construção do plano que será apresentado até dezembro deste ano.
Para dar subsídios a essa discussão, o encontro teve a apresentação da experiência do programa Escola Integrada, da secretaria municipal de ensino de Belo Horizonte (MG), considerada referência nacional no assunto. Implantado em 2007, o programa mineiro vem atravessando gestões, e se tornou uma política pública, que beneficia hoje mais de 50% dos alunos da rede municipal, com a ampliação do horário de atendimento quatro para nove horas diárias.
O programa Escola Integrada, explicou a gerente de articulação da política educacional da secretaria de educação de Belo Horizonte, Rosa Vani Pereira, começou com um projeto piloto em 30 escolas, envolvendo dois mil estudantes. Atualmente, atende cerca de 65 mil estudantes de 187 escolas municipais. “Todas as escolas são integradas ao programa, mas quem garante a participação do estudante é a família por meio de adesão”, disse.
O programa tem parcerias de universidades, fundações, empresas privadas e museus, que colaboram com monitores, estagiários ou profissionais, no atendimento e acompanhamento dos alunos. As atividades ocorrem foram do ambiente escolar, em parques e museus, entre outros ambientes, proporcionando uma formação mais completa.
“Funcionamos com atividades culturais, de lazer, esportivas e de musicalização, por exemplo. O fato de eles terem maior possibilidade de diálogo com a cultura e o lazer possibilitou um desenvolvimento escolar perceptivelmente melhor, ampliando as vivencias socioculturais dos alunos, inclusive nos aspecto de higiene e saúde”, destacou a gerente.
A gerente de educação da Fundação Itaú Social, Patrícia Guedes, informou que o primeiro encontro teve o objetivo de apresentar referências, com estratégias e metodologias usadas por outras redes de ensino, que culminaram em êxito, dando subsídios para a discussão do plano estadual.
“A proposta foi fazer um diálogo e apresentar referências, trazendo os resultados de uma avaliação de impacto da política de educação integral da rede municipal de Belo Horizonte, que promove atividades diversificadas dentro e fora da escola, em parceria com organizações sociais e equipamentos públicos”, explicou, acrescentando que cabe a cada Estado e município garantir a meta prevista no Plano Nacional de Educação.
Na rede estadual de ensino do Pará, a educação integral foi introduzida em 2012, com o projeto Escola de Tempo Integral, que atualmente atua em 14 escolas estaduais de ensino fundamental, médio e profissional, e amplia o atendimento aos estudantes no contraturno das aulas.
Segundo a diretora de Educação Infantil e Ensino Fundamental da Seduc, Ana Cláudia Hage, a rede estadual ampliará o modelo de educação integral. “Temos até dezembro deste ano para formalizar o nosso plano estadual. Na rede, a educação integral já está implantada, no modelo escolar. Queremos ampliar essa forma de atendimento para o modelo que inclui as atividades do programa Mais Educação e para o modelo de parceria, como funciona em Belo Horizonte”, afirmou, destacando que a ampliação desse atendimento é um dos objetivos do Pacto pela Educação do Pará.

Texto:
Mari Chiba-Seduc


Semana Nacional do Trânsito promove mesa redonda na OAB
A penúltima atividade da Semana Nacional de Trânsito, promovida pelo Departamento de Trânsito do Estado (Detran), ocorreu nesta terça-feira (24), na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e na praça Barão do Rio Branco. Mesa redonda com a temática "Crimes de trânsito em decorrência do uso de álcool e outras drogas", no auditório da OAB, e atividades de conscientização à população durante toda a manhã marcaram a programação do dia.
Com quatro estandes montados próximos à rua Gama Abreu, o Detran, em parceria com o Corpo de Bombeiros, Aspamoto e Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), fez aos pedestres e motoristas a exposição de fotos e materiais usados no resgate e tratamento dos pacientes vítimas de acidente de trânsito. Também foram feitas abordagens ao público e divulgação de material informativo, com informações gerais e ações educativas.
A mesa redonda, que teve a presença de representantes da OAB, Detran e sociedade em geral, objetivou a apresentação, debate e construção de ideias para a melhoria da qualidade de vida no trânsito, como pontuou o presidente interino da Ordem, Alberto Campos. "A OAB se sente honrada em participar deste evento, e esperamos que daqui saiam boas e grandes ideias para o fomento das discussões sobre trânsito", disse.
O procurador do Detran, Valter Aragão, a presidente da Comissão de Trânsito da OAB-PA, Ana Cristina Louchard, e o promotor de Justiça Alexandre Manoel Rodrigues participam dos debates. Valter Aragão falou sobre noções de legislação de trânsito, lei seca e tipificação do crime, citando diversos exemplos para ressaltar a urgência de práticas conscientes para o trânsito. "Cada um de nós é diretamente responsável pela segurança no trânsito”, disse.
Ana Cristina Louchard falou sobre a questão da alcoolemia e seus aspectos legais na prática, ressaltando a importância de aprofundar essa discussão com a categoria de advogados. O representante do Ministério Público, Alexandre Rodrigues, destacou a Lei da Alcoolemia e seus efeitos. "A efetividade da lei no sentido da aplicabilidade ainda é complicada. Precisamos dificultar, coibir mesmo a prática de risco no trânsito", enfatizou.

Texto:
Edson Matoso-Detran


Alunos da Uepa ministram workshops de graça no Planetário do Pará
O Centro de Ciências e Planetário do Pará Sebastião Sodré da Gama promove, de quarta (25) a sexta-feira (27), workshops ministrados pelos alunos bolsistas do espaço. Entre as atividades, disponíveis ao público nos turnos da manhã e tarde, estão as relacionadas às disciplinas de biologia, química, física, matemática, astronomia, meio ambiente e geologia.
Os workshops serão abertos aos alunos de qualquer curso da Universidade do Estado do Pará (Uepa), estudantes do ensino médio e pessoas interessadas em conhecer o que é desenvolvido no Planetário do Pará. Para participar, basta comparecer no auditório, no dia e horário de interesse. Não é necessário preencher ficha de inscrição nem pagar taxa.
Segundo a professora Dulcimar Brito, que está à frente da programação, “além das apresentações diárias de cada área de atuação, os bolsistas são preparados para apresentação de temáticas referentes aos seus estudos no Centro de Ciências e Planetário do Pará”.
As oficinas da manhã serão ministradas a partir das 8h30, e as da tarde, às 14h30. O Centro de Ciências e Planetário do Pará fica na rodovia Augusto Montenegro, quilômetro 3, bairro Nova Marambaia.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Capes concede bolsas à Uepa pelo programa de pós-doutorado
A Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Superior (Capes), por meio do Programa Nacional de Pós-Doutorado, concedeu à Universidade do Estado do Pará (Uepa) cinco bolsas que deverão ser divididas igualmente entre os Programas Acadêmicos de Pós-Graduações (educação, ciências da religião, enfermagem, biologia parasitária na Amazônia e ciências ambientais).
O objetivo do programa é promover estudos e pesquisas de alto nível, além de reforçar os grupos nacionais de pesquisa, renovar o quadro nos programas de pós-graduação nas instituições de ensino superior e promover a integração de pesquisadores em estágio pós-doutoral.
A escolha dos bolsistas será feita pelo coordenador de cada programa de pós-graduação, mas a Capes faz algumas exigências. O candidato deve, por exemplo, ter o título de doutor quando da implementação da bolsa, obtido em cursos avaliados pela coordenação e reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC).
Em caso de diploma obtido em instituição estrangeira, este deverá ser analisado pelo programa de pós-graduação. O candidato deve ainda publicar currículo atualizado na plataforma lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), ou, se estrangeiro, currículo com histórico de registro de patentes ou publicação de trabalhos científicos e tecnológicos de impacto, além de prêmios de mérito acadêmico. Também não é permitido ser aposentado ou estar em situação equiparada.
A operação será feita pelo site www.capes.gov.br/bolsas/bolsas-no-pais/pnpd-capes, e as propostas devem ser aprovadas pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pró-Graduação da Uepa. Os candidatos aprovados vão atuar diretamente nos programas de pós-graduação, em aulas e em participação nos grupos de pesquisa e orientação de trabalhos científicos.

Texto:


Declaração do senador Aécio Neves
Assunto: Discurso da presidente Dilma na ONU
O PSDB manifestou seu repúdio aos atos de espionagem tão logo eles foram denunciados pela imprensa. São ações intoleráveis, que agridem a soberania nacional. Mas é preciso que o governo brasileiro assuma sua responsabilidade em relação à defesa cibernética do país, e não trate essa questão sob a ótica do marketing. Menos de 10% do orçamento para o setor este ano foram utilizados, o que demonstra que, apesar do tom grave adotado hoje na ONU, a presidente da República e seu governo deram, até aqui, nenhuma importância a essa questão.
Senador Aécio Neves (MG)

Consultor Rodrigo Chagas fala sobre comunicação digital na Publicom
O consultor Rodrigo Chagas foi o palestrante no segundo dia da Publicom - Semana de Comunicação Pública do Estado do Pará, promovida pela Secretaria de Estado de Comunicação (Secom) com o objetivo de qualificar os assessores do governo do Estado. O tema abordado foi a “Comunicação digital no setor público”. Desde 2012, Rodrigo é diretor da Nino Carvalho Consultoria, que atua na área de estratégia de marketing digital do Brasil.
Rodrigo Chagas lidera projetos de monitoramento, planejamento estratégico e tático, gestão da presença online e consultoria para marcas dos setores privado e público. “A questão da comunicação digital já é uma realidade no Brasil. Hoje você vê claramente que a internet acaba impactando o cidadão, o e-consumidor, e isso se reflete tanto na área publica, quanto na privada. Nenhuma marca ou instituição pode negligenciar um trabalho bem feito nas redes sociais, ou podem acabar sendo mal vistas, e isso acaba denegrindo a imagem”, disse.
O consultor ressaltou que é necessário que a instituição esteja presente nas redes sociais. “Não posso achar que a minha instituição não deve estar nas redes sociais porque ninguém fala nela. Até porque, antes mesmo das redes sociais, todo mundo já falava da sua instituição, ou seja, devemos saber usar essa ferramenta como uma aliada”, completou.
Rodrigo Chagas apresentou aos assessores de comunicação do governo números que demonstram a relevância da internet na vida dos brasileiros. Segundo ele, o Brasil é o sétimo maior mercado de internet no mundo, com mais de 92 milhões de internautas. “O brasileiro consome em média 26,7 horas online”, acrescentou, enfatizando que a rede é uma grande aliada no setor público, principalmente no que diz respeito à transparência e diálogo aberto com a população.
O secretário de Estado de Comunicação, Ney Messias Júnior, destacou uma ferramenta adotada pela Secom para garantir a transparência das ações do governo, que é o Pará Reponde, um canal direto do cidadão com os gestores estaduais. “O Pará Responde é uma ferramenta de provocação, que tem dois atributos: a transparência e a verdade”, afirmou.
Rodrigo Chagas disse que essa estratégia adotada pela comunicação do governo do Estado é positiva e deveria ser replicada por outras instituições públicas. “Fiquei positivamente surpreso com a iniciativa do Governo do Pará, com essa plataforma. É uma ação desafiadora, porém, muito importante. Ela também é fundamental por priorizar a questão da transparência com o cidadão”, classificou. A Publicom prossegue até sexta-feira (27).

Texto:
Bruna Campos-Secom


Indústrias em Barcarena participam de campanha de doação de sangue
A Fundação Hemopa iniciou nesta terça-feira (24) a 15ª edição da campanha de doação de sangue em parceria com as empresas Albras e Hydro/ Alunorte, no município de Barcarena, nordeste do Pará. Ao longo desses anos, a ação efetivou a coleta de 20.917 bolsas de sangue, que ajudaram a salvar 83.668 pacientes. A ação estratégica deste ano tem a meta de 1,2 mil doações e se estende até a próxima sexta-feira (27).
A campanha tem o objetivo de restaurar o estoque de sangue do hemocentro em Belém, que contabilizou a redução de cerca de 30% no comparecimento de voluntários no início deste mês. A ação também vai suprir o atendimento da primeira quinzena de outubro, quando a cidade recebe grande fluxo de turistas, em função do Círio de Nazaré, o que pode provocar aumento na demanda da rede hospitalar.
A ação foi aberta oficialmente às 8h30, pelo diretor presidente interino da Albras, Takashi Nakamura. Ele deu boas-vindas aos voluntários que chegaram para doar sangue às 7h30. “É com muita satisfação que nos reencontramos nesta campanha. Agradeço pela participação dos empregados e dos voluntários que nos ajudam a desenvolver essa ação, e aos doadores de sangue da comunidade local”, disse.
Em seguida, o diretor Industrial da Hydro/ Alunorte, Geraldo Brittes, ressaltou a importância do ato da doação voluntária de sangue. “Não conhecemos quem vai receber o sangue da gente, que é um presente, porque o sangue não se compra e nem se vende. A doação tem muito valor para a humanidade”, comentou, destacando a necessidade de se incentivar esse ato solidário.
A diretora técnica do Hemopa, Socorro Ferreira, a primeira campanha com as empresas de Barcarena tinha a meta de 300 coletas. “Hoje coletamos quase duas mil bolsas de sangue. Fico muito feliz em acompanhar toda a evolução dessa ação, que tem o compromisso da direção das duas empresas e apoio dos empregados, terceirizados e da população local”, frisou. “Fico feliz ao atravessar esse rio com a sensação do dever cumprido, a cada final de campanha”, completou.
O técnico de hemoterapia José Ribamar Costa Leite, funcionário do Hemopa há 19 anos, entregou um certificado para Takashi Nakamura, que doou sangue nas 15 campanhas. Hoje, ele repetiu o gesto, logo cedo, como o segundo doador do dia. Mais 13 pessoas vão receber a homenagem.
Escola – A partir das 9 horas, a campanha recebeu a visita de 80 estudantes, com idades de 16 a 19 anos, do Sistema de Ensino Elite, de Barcarena. Os menores de 18 anos apresentaram autorização assinada pelos pais ou responsáveis. Segundo a coordenadora do programa de responsabilidade social da escola, Shirlenney Godinho, desde 2007 a instituição apoia a campanha.
O estudante Eduardo Santos, 17 anos, fez parte da turma de novos doadores. “Acho muito positivo o ato da doação de sangue. Já tinha vontade de participar dessas campanhas, e hoje realizei meu desejo em salvar vidas”, disse o adolescente, que prometeu se tornar um doador frequente.
Rafael Ribeiro Ferreira Bernardo, 16 anos, doou sangue com a autorização dos pais, Conceição e Fernando Ferreira Bernardo, que são doadores de sangue e funcionários da Albras. “Estamos felizes em sermos exemplo para nosso filho, que participa dessa campanha que ajudo a organizar há 15 anos”, disse a mãe, com apoio do marido, que não escondia o orgulho pela atitude solidária do filho.
O primeiro doador de sangue da campanha foi o operador de produção da Albras Anito Rangel Matos Martins. A primeira doação de sangue pela Hydro/ Alunorte foi feita pelo também operador de produção Renise Pereira Barbosa.

Texto:
Vera Rojas-Hemopa


Servifest recebe inscrições de participantes para a etapa Belém
O 12º Festival de Música do Servidor Público do Pará (Servifest) está com inscrições abertas até 23 de outubro para a etapa Belém. Funcionários públicos de toda a região metropolitana, interessados em participar, devem acessar o regulamento no site da Escola de Governo do Pará (EGPA), www.egpa.pa.gov.br, e preencher a ficha de inscrição.
Com o propósito de valorizar o talento de quem trabalha do serviço público e abrir espaço para a música popular paraense, o Servifest abrange servidores estaduais e municipais ativos, inativos, efetivos, estáveis, temporários ou comissionados, que sejam compositores ou intérpretes. Nesta edição do festival, quatro finalistas já estão classificados. Dois foram escolhidos na etapa Santarém e outros dois em Salvaterra.
Representando a região do Baixo Amazonas na final, estão as canções “Viola Quebrada”, composta por Wander de Andrade e interpretada por Ádria Góes (da Seduc em Santarém); e “Carta ao Homem”, composta e interpretada por Joedson dos Santos (da Secretaria Municipal de Educação de Belterra).
As músicas escolhidas para representar o Marajó foram “Marajó, Cultura Milenar”, composta por Ronaldo Alcântara (da Secretaria de Administração de Soure) e “Para o Povo Ver”, de Genésio dos Santos Filho (da Sespa em Cachoeira do Arari). Da etapa Belém, saem oito finalistas, completando os 16 que vão se apresentar em dezembro, disputando os prêmios do Servifest,  que variam de R$ 2 mil a R$ 15 mil, além da participação na gravação de CD e DVD do festival.
O material de inscrição solicitado no regulamento deve ser entregue na sede da EGPA, situada na avenida Almirante Barroso, 4.314, bairro Souza, em Belém, ou pelo Sedex. O CEP é 66613-710. O horário para inscrições é das 9 horas ao meio-dia e das 13 horas às 17h30. Informações podem ser obtidas pelo telefone (91) 3214-6835. Cada composição inscrita deverá ser inédita e original. Não será permitida parceria com pessoa que não seja servidor público.

Texto:
Daniele Brabo-EGPA


Sejudh faz nesta quarta o pré-cadastro para a carteira de nome social
A Coordenadoria de Proteção à Livre Orientação Sexual (Clos), da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), faz nesta quarta-feira (25), ao meio-dia, a emissão da declaração de identidade social e o pré-cadastro para a carteira de nome social, na sede da secretaria. A ação possibilitará que as pessoas recebam o documento no dia do lançamento do programa Oportuniza Pará e da Carteira Trans.
O Oportuniza Pará é um conjunto de ações do governo do Estado, desenvolvido pela Sejudh, que busca garantir os direitos da comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais), combatendo a discriminação, violência e desemprego, e proporcionando o acesso à educação, saúde e lazer, por meio da cidadania e inclusão social.
A carteira de nome social é um documento direcionado a transexuais e travestis, que será aceito em todo o território paraense, permitindo o reconhecimento pelo nome com que a pessoa se identifica. Para obter o documento, é necessário apresentar declaração feita pela Sejudh, certidão de nascimento, RG, duas fotos 3x4 e comprovante de residência atual. O lançamento do programa Oportuniza Pará e da ação da Carteira Trans será dia 3 de outubro,às 15 horas, no Hangar Convenções da Amazônia.

Texto:
Leba Peixoto-Sejudh


Grupo parafolclórico do Sesc apresenta espetáculo de dança na Estação
O grupo parafolclórico do Sesc Pará apresenta nesta sexta-feira (27), às 18 horas, na Estação das Docas, espetáculo baseado nas danças e músicas da cultura regional. Maracá, reco-reco, clarinete, saxofone e curimbó, entre outros, são alguns dos instrumentos que levarão diversão ao público. “Queremos levar para nossos alunos a experiência de trabalhar o processo de apresentação artística, por meio do folclore”, diz o coordenador do grupo, Cléber Melo. A entrada é franca. Informações: (91) 3212-5525.


Governo do Estado atende 90% das reivindicações dos professores
Representantes do governo do Estado reuniram-se nesta terça-feira (24), na sede da Secretaria de Estado de Administração (Sead), com uma comissão do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública no Pará (Sintepp) para retomar a mesa de negociação permanente, mantida desde o início de 2011. Da pauta apresentada pelo Sintepp, 90% das reivindicações foram atendidas.
Participaram da reunião o secretário especial de Estado de Promoção Social, Alex Fiuza, e os secretários de Educação, Cláudio Ribeiro, e de Administração, Alice Viana. O governo apresentou dois projetos de lei, um que regulamenta a jornada de trabalho e as aulas suplementares e outro que vai regulamentar o funcionamento do Sistema de Organização Modular de Ensino (Some).
Além disso, o governo respondeu antecipadamente a todas as pendências do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) antes do prazo final de quatro anos, que termina em julho de 2014. Na folha do mês de outubro, o Estado já honra com o pagamento do pro labore e contempla os 26 mil professores quem fazem jus ao pagamento do adicional de titulação, vantagens que estão previstas no PCCR.
A única reivindicação inviável de ser atendida, no momento, segundo a secretária de Administração, diz respeito ao pagamento da retroatividade do piso, que soma R$ 72 milhões no orçamento do Estado. "A política de remuneração estabelecida ao longo desses dois anos e oito meses, que não tem deixado acumular perdas salariais em decorrência da inflação e que tem mantido o pagamento de todas as vantagens dos servidores, assim como os salários em dia, associada à queda do repasse das transferências do Fundo de Participação dos Estados (FPE), tem gerado um desequilíbrio no que se refere ao comprometimento de gastos com pessoal em relação à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)", explicou a secretária.
"Estamos hoje no limite prudencial de gastos. Se não houver uma nova equação financeira que eleve sobremaneira a receita do Estado, temos de manter as medidas de controle para não comprometer a gestão fiscal e financeira", frisou Alice Viana.
Segundo Alice Viana, os avanços da categoria neste governo representam cerca de R$ 50 milhões, no que se refere aos investimentos com pessoal. "Mais uma vez se demonstra que, dentro das disponibilidades orçamentárias financeiras e legais, o governo vem cumprindo com o programa de reconhecimento e valorização dos servidores do Estado do Pará, conforme os compromissos assumidos, como a implantação do piso nacional de salários, implantação do PCCR da categoria e o pagamento de vantagens atrasadas", destacou.
Alex Fiúza de Mello destacou a disposição do governo em manter permanente e aberto o diálogo junto aos representantes da categoria. “Em nenhum momento este governo negou sentar com o Sintepp. Esta mesa de negociação estava acertada e pactuada desde o dia 11 de setembro. Essa pactuação foi interrompida, não por parte do governo”, afirmou o secretário, referindo-se à invasão do sindicato ao prédio do Centro Integrado de Governo (CIG), no último dia 18. “Se o sindicato tem que olhar pelos interesses da categoria, o papel do governo é olhar a sociedade como um todo”, continuou.
Estrutura – Segundo Cláudio Ribeiro, levantamento feito em 2011 apontou que cerca de 700 da 1,2 mil unidades escolares da rede estadual necessitavam de intervenção urgente na infraestrutura. “Sabendo da situação fiscal do Estado, fomos procurar uma fonte de financiamento alternativa para investimento”, informou o secretário, sobre o projeto de melhoria da qualidade e expansão da cobertura da educação básica do Pará, que integra o Pacto pela Educação do Pará, por meio do qual o Estado fará operação de crédito junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). 
O projeto prevê investimento no valor de US$ 350 milhões, num prazo de cinco anos, para ser aplicado em três frentes: na reforma, ampliação, construção e aquisição de equipamento e mobiliários das escolas da rede estadual, que consumirão 62% do recurso; na melhoria da qualidade de ensino; e no aperfeiçoamento da gestão das escolas e da sede da Seduc. “A melhoria da infraestrutura é necessária, porém não é suficiente. Os outros dois componentes do projeto, que tratam da melhoria da qualidade de ensino, inclusive com formação inicial e continuada de todo o quadro, e da gestão, também são fundamentais para melhorar o cenário da educação pública paraense”, afirmou o secretário, acrescentando que a assinatura do contrato junto ao BID ocorrerá dia 9 de outubro.
O Sintepp recebeu a minuta dos projetos de lei e informou que haverá uma assembleia geral na próxima quinta-feira (25), para discutir as propostas junto à categoria. A greve dos professores da rede estadual de ensino começou na última segunda-feira (22) e foi considerada abusiva antecipadamente pela Justiça, acatando ação apresentada pelo governo do Estado para impedir a paralisação.

Texto:
Renan Malato-Sead


Curro Velho abre inscrições para as oficinas do núcleo de produção
Mais de 100 vagas estão disponíveis para as doze oficinas do Núcleo de Prática de Oficio e Produção da Fundação Curro Velho, que envolve as técnicas de cartonagem, papel reciclado, tecelagem, cestaria, serigrafia, design com resíduos, reciclagem de tubos, cerâmica e marcenaria. As inscrições começam nesta quarta-feira (25).
As atividades desenvolvidas englobam oficinas de formação de agentes multiplicadores e aperfeiçoamento com produção de objetos, serviços gráficos e serigráficos. Para participar, o candidato deve ter idade mínima de 16 anos. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no Núcleo de Produção, levando os seguintes documentos (original e cópia): identidade, CPF, comprovante de residência e uma foto 3x4.
Segundo a gerente do Núcleo de Produção, Patrícia Ferreira, os alunos inscritos serão avaliados e selecionados para participar das atividades. As oficinas têm carga horária de 90 horas e são ministradas diariamente, de segunda a sexta-feira, no período da manhã, de 9 horas ao meio-dia, e da tarde, de 14 às 17 horas. As aulas começam dia 7 de outubro e terminam dia 20 de novembro.
O reaproveitamento de materiais naturais e industriais é uma linha de ação do Núcleo de Produção da Fundação Curro Velho. Grande parte das oficinas usa como matéria-prima papel e madeira. A oficina de design de objetos, por exemplo, aproveita restos de marcenaria e objetos descartados de empresas e indústrias. Segundo o instrutor, João Antunes, os alunos são estimulados a usar a criatividade. “Para a produção de objetos, eles produzem peças da marcenaria, usando resíduos naturais, como bambu e caroço de uxi, além de materiais industriais, como rolo de prensas e papel, entre outros”, explica.
Trançar a palha, as fibras e fios que a natureza entrega é a base para o ofício da cestaria. Nesta oficina, os alunos vão criar peças de utilidade pessoal, como bolsas, portas-moedas e peças de utilidade doméstica, como cestas e fruteiras. O ofício lida com fibras, fios naturais e palhas diversas.
O aluno também pode se inscrever nas oficinas de cartonagem, tecelagem, cerâmica, marcenaria e reciclagem de tubos. O Núcleo de Produção da Fundação Curro Velho fica na rua Professor Nelson Ribeiro, 287, no fim da travessa Djalma Dutra, no bairro do Telégrafo, em Belém. Informações pelos telefones 3184-9111 e 8895-1334.

Texto:
Andreza Gomes-FCV


Vigia, Igarapé-Açu e Pacajá recebem habilitação para gestão ambiental
A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) entregou aos gestores dos municípios de Vigia e Igarapé-Açu a habilitação de gestão ambiental, na última segunda-feira (23), durante o Seminário Integrador: a Gestão Ambiental na Região de Integração Guamá, que ocorre em São Miguel do Guamá. No mesmo dia, Pacajá também recebeu habilitação. Com o documento, os municípios passam a ter o poder de licenciar, aprovar planos de manejo e executar ações de educação ambiental, fiscalização e regularização de todas as demais atividades que causem impacto ambiental local.
Para conceder a habilitação, técnicos da Sema visitam o município e usam um roteiro para avaliar as condições locais. O município precisa ter legislação própria e deve ter implantado o Fundo Municipal do Meio Ambiente, além de ter servidores municipais com competência e habilidade para o exercício da fiscalização ambiental. A prefeitura deve ainda criar um Conselho de Meio Ambiente, entre outras exigências estabelecidas pela Resolução 79, de 7 de julho de 2009, que dispõe sobre a Gestão Ambiental Compartilhada.
O Seminário Integrador, que ocorre até a próxima sexta-feira (27), é promovido pela Coordenadoria de Gestão Compartilhada e Regionalizada, da Sema, com o intuito de viabilizar o processo de municipalização da gestão ambiental dos municípios pertencentes à região de integração. O evento tem o apoio da Associação dos Municípios do Nordeste do Pará (Amunep), Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Consórcio Integrado dos Municípios Paraenses (Coimp) e da prefeitura local.
Da programação, participam os 18 municípios da Região de Integração Guamá, que são: Castanhal, Colares, Curuçá, Igarapé-Açu, Inhangapi, Magalhães Barata, Maracanã, Marapanim, Santa Isabel do Pará, Santa Maria do Pará, Santo Antônio doTauá, São Caetano de Odivelas, São Domingos do Capim, São Francisco do Pará, São João da Ponta, São Miguel do Guamá, Terra Alta e Vigia. Também estão no seminário representantes de Ourém, Capitão Poço e Irituia (da região Rio Capim) e Bonito (da região Rio Caeté).
Técnicos da Sema dão palestras sobre gestão ambiental na Região de Integração Guamá, educação ambiental e cadastro ambiental aos representantes dos municípios participantes. Os presentes também recebem orientações de ordenamento jurídico, fiscalização e licenciamento ambiental.
A estrutura, normas e atribuições do DNPM serão apresentadas na ocasião, além da legislação do regime de licenciamento e ordenamento da extração mineral e os sistemas existentes de outorga mineral e de informações geográficas da mineração. A economia mineral e a arrecadação no Pará também serão expostas durante o seminário.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema


Detentos de Paragominas recebem atendimento odontológico
Desde o início do mês de agosto, os internos do Centro de Recuperação Regional de Paragominas, no nordeste do Estado, recebem atendimento odontológico na unidade móvel odontológica do Brasil Sorridente, programa do governo federal que tem como objetivo expandir o acesso à saúde bucal. A ação na unidade prisional é resultado da parceria entre a prefeitura local e Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe).
Segundo o diretor do centro, Wilson Araújo, os internos já recebiam atendimento odontológico nos postos de saúde, mas é a primeira vez que a unidade móvel do programa vai até o local. "Esta ação de saúde possibilita que toda a população carcerária de Paragominas receba atendimento odontológico na própria unidade prisional”, diz.
Em 2013, já ocorreram duas ações envolvendo o atendimento da unidade móvel, cuja meta é atender a todos os internos da unidade prisional, que atualmente custodia 366 internos. A primeira ação ocorreu no fim de julho, com mais de 45 internos atendidos. Nesta nova etapa, iniciada na segunda quinzena de agosto, mais de 40 presos já foram atendidos pelo consultório móvel.
Para o atendimento, a equipe de profissionais da saúde da unidade prisional faz uma triagem prévia junto aos internos, para verificar quais são as necessidades de atendimento odontológico e quais são os casos de maior prioridade. A partir daí, os detentos, acompanhados por agentes prisionais, são encaminhados para atendimento pela equipe da unidade móvel, formada por uma dentista e uma auxiliar que atendem os internos todas as manhãs, de segunda a sexta, fazendo em média 15 atendimentos por dia.
O interno Bento Pereira ficou satisfeito com o atendimento da unidade móvel. “Antes, quando a gente estava com alguma dor de dente, por exemplo, precisava esperar atendimento no posto de saúde. Agora é bem mais rápido. Já posso sorrir de novo”, afirmou.
Segundo o secretário municipal de Saúde de Paragominas, Francisco Antônio da Silva, além do atendimento odontológico na unidade móvel e nos postos de saúde, a parceria na assistência à saúde aos detentos também se estende ao fornecimento de medicamentos, consultas com médicos especialistas e atendimentos de urgência e emergência no Hospital Municipal.
“A Prefeitura de Paragominas busca dar qualidade de vida à população do município e inclui também em seu plano de ação de políticas de assistência à saúde o atendimento à população carcerária, que, por ser uma população carente, é também  merecedora de nossa atenção. Esta é uma excelente parceria entre prefeitura e governo do Estado”, concluiu o secretário.

Texto:
Timoteo Lopes-Susipe


Sejudh apoia musical que integra a programação da Parada LGBT
A Coordenação de Livre Orientação Sexual (Clos), vinculada à Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), apoia o musical “Além do Arco-Íris”, que será apresentado nesta terça (24) e quarta-feira (25), no teatro Waldemar Henrique, às 20 horas. O musical faz parte da programação que precede a Parada LGBT 2013. A atração apresenta um resgate histórico do movimento LGBT, desde a rebelião de Stonewall, onde ocorreu um conjunto de episódios de conflito violento entre gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros e a polícia de Nova Iorque, em 1969, até os dias atuais, no Pará, com performances musicais e de dança, vídeos e fotos. O evento terá as participações de Elói Iglésias, Adriana Cavalcante, Sarah de Montserrat e Shantara Gomes, com direção geral de Afonso Gallindo. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia).


Emater participa da 33ª Festa do Feijão Caupi em Primavera
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) é parceira da Prefeitura de Primavera na organização da 33ª Festa do Feijão Caupi, que ocorre sábado (28) e domingo (29), na comunidade do Jabaroca, zona rural do município, que fica nordeste do Estado. O evento deve atrair cerca de dois mil visitantes.
A Emater promoverá o concurso do melhor feijão, sábado, às 10 horas. Segundo o técnico Milton Pires Ferreira, o certame já faz parte da tradição da festa. “É uma forma de estimular essa cultura no município”, diz, revelando que são selecionadas as amostras de feijão por variedade, que depois são avaliadas por uma comissão, levando em consideração a uniformidade do grão e a inexistência de doenças e pragas. Os cinco primeiros colocados são premiados.
Este ano, a previsão de colheita é de 250 toneladas de feijão caupi em Primavera. No município, a Emater assiste 200 famílias de agricultores produtoras do grão. “É o resgate da cultura no município, que já ocupou a terceira colocação de produção de feijão caupi no Estado”, finaliza Milton Pires.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Proerd inicia atividades em Bujaru, Concórdia do Pará e Tomé-Açu
O Programa de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) da Polícia Militar (PM) iniciou este mês as atividades do segundo semestre nas escolas de Tomé-Açu, Concórdia do Pará e Bujaru, no nordeste do Pará. No primeiro semestre, 1.550 alunos da região participaram do programa. Na segunda etapa, 20 escolas participam, das quais nove na área urbana e onze na zona rural, em localidades como as vilas Socorro, Forquilha, Água Azul e Água Branca. A meta é formar 1.390 alunos.
Em Concórdia do Pará, três escolas participam, uma na área urbana e duas na zona rural, nas comunidades Juntaí e Cravo. A previsão é formar 340 alunos. Em Bujaru, o programa da PM atende seis escolas, duas na área urbana e quatro na área rural, nos ramais 29 e 26 da PA-140, Tracuateua e São Raimundo, com previsão para formar 595 alunos.
O Proerd é um trabalho preventivo da Polícia Militar, que objetiva trabalhar, desde cedo, a conscientização de crianças, adolescentes, pais, educadores e a sociedade em geral acerca dos riscos do uso indevido das drogas e da promoção de atitudes violentas. O trabalho envolve a PM, a família e a escola, integrando também o sistema judiciário e todos os mecanismos que atuam junto a crianças e adolescentes.

Texto:
Leno Carmo-Polícia Militar


BLOGGER DO MELO – RIO DE JANEIRO




Em maio de 2011 o advogado Alberto de Oliveira Piovesan entrou no Senado da República com um pedido de impeachment do ministro do STF Gilmar Mendes. Entre outros motivos, o advogado apontava:
Os fatos divulgados pela referida reportagem (documento nº 4, em anexo), são comprometedores. Revelam recebimento de benesses e outros fatos que põem em dúvida a isenção, a parcialidade do julgador, configurando violação a dever funcional, e em consequência a incidência do item 5 do artigo 39 da Lei Federal 1079/1950.

(...) A referida reportagem informou, dentre outros fatos, que o Advogado Sergio Bermudes hospeda o Ministro Gilmar Ferreira Mendes quando este vem ao Rio de Janeiro, e que já hospedou-o em outras localidades, além de fornecer-lhe automóvel Mercedes Benz com motorista.

A citada reportagem informou também que o Ministro Gilmar Ferreira Mendes recebeu de presente, do mesmo Advogado Sergio Bermudes, uma viagem a Buenos Aires, Argentina, quando deixou a presidência do Supremo Tribunal Federal no ano passado (2010). E que o presente foi extensivo à mulher do Ministro, acompanhando-os o Advogado nessa viagem.

A citada reportagem informou ainda que o referido Advogado emprega e assalaria, acima do padrão, a mulher do Ministro. Evidente que no recesso do lar pode ela interferir junto ao marido a favor dos interesses do escritório onde trabalha, e de cujo titular é amiga intima (sempre segundo a citada reportagem). É o canal de voz, direto e sem interferências, entre o Ministro e o Advogado. [Fonte]

O pedido não foi adiante, como costuma acontecer, graças ao famoso conchavo das elites no Brasil. Mas a esses fatos vêm se juntar dois novos, recentes e gravíssimos.

O primeiro, o voto de Gilmar Mendes contrário aos embargos infringentes, sendo que o ministro sabia que esses embargos foram mantidos pelo Congresso, quando se manifestou em resposta a um pedido do governo Fernando Henrique Cardoso, que queria acabar com eles, segundo se dizia, para dar agilidade ao Supremo.

O Congresso negou o pedido, feito e defendido pelos ministros da Justiça e da Casa Civil de FHC à época, respectivamente Iris Rezende e Clóvis Carvalho. E quem era o subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil? Gilmar Mendes [Fonte]. Logo, ele sabia que os embargos ainda vigem e, portanto, votou contra a lei.

O segundo e novo desvio de Gilmar Mendes foi denunciado pelo ex-presidente do STF Nelson Jobim, numa entrevista ao IG, em que ele afirma que Gilmar Mendes mentiu quando disse há tempos que teria sido assediado pelo ex-presidente Lula, numa reunião em que se encontravam apenas os três, Lula, Jobim e Mendes:
Jobim: É falso, absolutamente falso. Esta versão é a versão apresentada pelo ministro Gilmar. Não é verdadeiro. Na época em que houve um café da manhã no meu escritório, Lula queria me visitar. Eu tinha saído do Ministério da Defesa na época e ele queria me fazer uma visita. E o Gilmar foi convidado para ir também. Foi uma conversa tranquila, sem nenhuma dificuldade. Eu que perguntei ao Gilmar sobre o andamento do mensalão, se ia votar ou não ia votar. Ele disse que achava melhor votar logo para resolver o assunto e foi isso. Trinta dias depois desse café da manhã é que houve essa indignação do ministro Gilmar fazendo uma versão que não era verdadeira e que, na época, eu neguei. Continuo negando.

iG: Então, a bola foi passada para o senhor? 


Jobim: Aquilo tudo era falso. Aquela exaltação que foi manifestada. Curiosa exaltação. Trinta dias depois você fica furioso. A conversa não foi em nada naquele sentido. Não houve absolutamente nada daquilo. Foi uma conversa amigável. Ele não estava muito bem com um problema de perna, tinha até uma escada no escritório. Depois, eu e o ministro Gilmar ficamos conversando um pouco. E 30 dias depois é que eu recebo a notícia de uma matéria da Veja. Mandei uns SMS que eu tenho guardados ao ministro Gilmar. E ele disse que houve uma série de coisas, que ele havia conversado com A, com B, com C. E que a versão que tinha saído na Veja vinha de terceiros. E eu então disse, mas é curioso. Como assim de terceiros, se éramos só nós três? E depois disso nunca mais falei com o ministro Gilmar. 

iG: Isso, então, abalou sua relação com ele. 

Jobim: Desapareceu. Não falei mais, nem falarei.[Fonte]

A isso se soma também o famoso episódio do grampo sem áudio, da suposta arapongagem da Abin, que teria gravado uma ligação em que o probo Gilmar Mendes dialogava com o probo senador Demóstenes Torres (ambos envolvidos até o pescoço com o caso Daniel Dantas), onde os dois saem na fita de tal modo puros, pios, honestos e angelicais, como se fosse um copy & paste de um diálogo entre o papa e madre Teresa de Calcutá...

A bola está quicando na área do Senado, à procura de um senador que dê a Gilmar Mendes o remédio amargo que ele empurrou garganta abaixo do país, quando num gesto de bufão "chamou às falas" o então presidente Lula. A partir daí, estranhamente, houve mudança na cúpula da PF, constrangimento da Abin e fim da Operação Satiagraha, que havia levado à cadeia e posterior condenação a 10 anos de prisão o banqueiro Daniel Dantas.

É preciso que um senador chame Gilmar Mendes às falas, que ele explique seus procedimentos, e tenha um julgamento justo, durante a análise do pedido de seu impeachment, por não estar à altura do cargo que exerce, na mais alta corte do país.


Estudantes de Letras da Uepa promovem prévia da Semana Acadêmica
O Centro Acadêmico de Letras “Eneida de Moraes” (Calem), da Universidade do Estado do Pará (Uepa), realizará na próxima sexta-feira (27) a Pré-Sael, evento que antecede a III Semana Acadêmica dos Estudantes de Letras. A programação será no auditório do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da instituição, a partir das 10 h. O evento contará com a presença de professores e estudantes da Uepa, para discutir as características dos Projetos Político-Pedagógicos (PPPs) das três habilitações ofertadas pela Uepa na área de Letras.
Para a Pré-Sael, os horários dos debates serão organizados de acordo com cada habilidade. Os estudantes da habilitação em Língua Inglesa participarão das 10 às 12 h. Das 14 às 16 h, o evento será voltado aos alunos da habilitação em Libras (Linguagem Brasileira de Sinais). Já para os estudantes da habilitação em Língua Portuguesa, as atividades são das 16 às 18 h.
Entre os dias 8 e 11 de outubro, o Calem promoverá a III Sael, também no auditório do CCSE. A programação contará com palestras, mesas-redondas, minicursos e banners, além de grupos de debate político, apresentações culturais e oficinas. Para participar é preciso pagar a taxa de inscrição, no valor de R$ 10,00, até o primeiro dia do evento, no local ou pelo site http://sael-3.webnode.com
Serviço: Pré-Semana Acadêmica dos Estudantes de Letras da Uepa. Dia 27 de setembro, a partir das 10 h, no auditório do CCSE, localizado na Travessa Djalma Dutra, entre as ruas Municipalidade e do Una, no bairro do Telégrafo.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Representantes do turismo conhecem estrutura do Terminal Hidroviário de Belém
O secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, o presidente da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Marcelo Mendes, e membros de várias entidades que compõem o setor turístico paraense participaram, na manhã desta segunda-feira (23), de uma visita técnica às obras do Terminal Hidroviário de Belém, que funcionará no Armazém 09 da Companhia Docas do Pará (CDP). O investimento, de aproximadamente R$ 15 milhões, beneficiará cerca de 70 mil passageiros por mês, principalmente moradores das ilhas próximas à da capital, maiores usuários do transporte hidroviário, além de fortalecer o turismo para o Arquipélago do Marajó.
A visita foi conduzida por Abraão Benassuly, presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH). Segundo ele, o terminal terá dois pavimentos, a parte inferior destinada ao desembarque e embarque de passageiros, e o andar superior para os órgãos que atuam na fiscalização do transporte hidroviário, como Polícia Federal, Receita Federal e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A área possui 4,8 mil metros quadrados, sendo 2,4 mil destinados ao terminal.
“Temos equipes se revezando nos trabalhos, em três turnos. Nossa previsão de entrega do Terminal Hidroviário de Belém à população é dezembro deste ano, ou até 12 de janeiro de 2014, no aniversário de Belém. É desejo do governador Simão Jatene que este seja um espaço no mesmo padrão do modal aéreo - refrigerado, com poltronas confortáveis, lanchonetes, farmácias e restaurantes, entre outros serviços -, tornando este não apenas em um ponto de passagem, mas em um ambiente de lazer para nossa população. O Terminal Hidroviário de Belém terá o mesmo nível de conforto do Aeroporto Internacional de Belém”, frisou Abraão Benassuly.
O projeto prevê ainda a construção de guichês para vendas de passagens, instalação de caixas eletrônicos, guarda-volumes, revistaria, banheiros masculino, feminino e para pessoas com deficiências e postos de serviços, como do Centro de Apoio ao Turista (CAT), Juizado da Infância e Adolescência, Delegacia de Imigração (Delemig), Anvisa, Receita Federal e cooperativa de táxis.
O embarque, instalado em uma área de 442 metros quadrados, com capacidade para 400 passageiros, será dotado de aparelhos como raio-x e scanner para bagagens, além de banheiros e lanchonete.
Fortalecimento - “Este é um equipamento que vai ter uma importância muito grande nesse processo de organização do turismo. A cada passo dado como este, nós avançamos no sentido de fortalecer o turismo como uma atividade econômica importante para o crescimento do Estad. O propósito da visita é justamente o setor vislumbrar como está o andamento do projeto, e até mesmo, apontar ou sugerir algumas possibilidades”, frisou Adenauer Góes.
O novo presidente da Paratur, Marcelo Mendes, disse que “o que queremos é um turismo com valor de atração. E o investimento em infraestrutura e a promoção do turismo sob uma visão mercadológica são fundamentais para potencializar o turismo no Estado”.
O atual Terminal Hidroviário de Belém continua funcionando no Armazém 10 da CDP, em uma área útil de 950 metros quadrados. Atualmente, atende as linhas que vão para a região do Marajó, Baixo Amazonas, Manaus (AM) e Macapá (AP).

Texto:
Israel Pegado-SETUR


Mais de 80% das escolas estaduais funcionaram normalmente na RMB
Mais de 80% das 350 escolas estaduais da Região Metropolitana de Belém funcionaram normal ou parcialmente nesta segunda-feira (23), apesar da greve deflagrada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp). O levantamento foi feito pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), e a estimativa do funcionamento de todas as cerca de mil escolas da rede estadual de ensino deve ser consolidada até o fim da manhã da próxima terça-feira (24).
Na última sexta-feira (20), a Justiça determinou a suspensão imediata da greve dos professores. A decisão da juíza Rosana Lúcia de Canelas Bastos, da Vara de Plantão Cível de Belém, acatou ação apresentada pelo governo do Estado para impedir a paralisação, reconhecida pela magistrada como “abusiva” e “precipitada”, uma vez que havia reunião agendada entre representantes do governo e do sindicato para terça (24), desde o dia 11 deste mês. Em caso de descumprimento da decisão judicial, o sindicato terá de pagar multa diária de R$ 100 mil.
“A maior parte das reivindicações apresentadas já está regulamentada. Algumas, no entanto, ainda não foram, mas estão sendo negociadas junto ao Sintepp, como, por exemplo, a implantação da jornada e a Lei do Some, que será ou seria apresentada a eles em reunião nesta terça que estava marcada desde o dia 11 de setembro”, afirmou o secretário adjunto de Ensino da Seduc, Licurgo Brito.
Em função da última greve, ocorrida em 2011, o calendário letivo da rede estadual ainda está atrasado. Entre prejuízos inevitáveis da paralisação, segundo a Seduc, está a preparação dos alunos da rede estadual para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para os dias 26 e 27 de outubro. Este ano, o Enem será o único meio de ingresso na Universidade Federal do Pará (UFPA).
Todos os doze itens da pauta referente à mesa permanente de diálogo junto ao Sintepp já foram pontuados e seriam apresentados na reunião anteriormente agendada. Entre os pontos, estão a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR), o pagamento do piso salarial nacional, a reforma e estruturação de escolas e a qualificação profissional para trabalhadores.
O PCCR foi implementado pelo governo do Estado em setembro de 2011. Com ele, foram instituídos, entre outras vantagens, as gratificações do Sistema Modular de Ensino (Some) – que passou de 100% para 180% do vencimento-base dos professores – e de magistério na educação especial, sem contar na gratificação progressiva, que subirá de 30% sobre o vencimento-base para 50%, aos professores ocupantes de cargo de nível médio que concluíram licenciatura.
Todos os professores da rede estadual recebem, desde 2012, o valor determinado e já reajustado pela Lei Federal do Piso Nacional Docente. Com isso, o vencimento-base dos professores do Estado foi reajustado em 30,21%. O piso nacional é de R$ 1.567, para os professores de nível médio, e de R$ 1.574,68, para professores de nível superior, cujas remunerações iniciais, no Pará, correspondem a R$ 2.437,39 e R$ 4.009,95, respectivamente.
Mesmo com as mais de 200 escolas já reformadas e as cerca de 150 que estão com obras em andamento, mais da metade das cerca de 1,2 mil unidades de ensino necessita de algum tipo de reparo. Por isso, o governo do Estado buscou, junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), financiamento que culminará com a assinatura de contrato, dia 9 de outubro deste ano, no valor de U$ 350 milhões. Mais de 60% desse recurso serão aplicados na reforma e ampliação das escolas da rede.
“Essa decisão do sindicato nos surpreendeu, porque nunca tivemos interrupção do diálogo. Eles são sabedores de todas as propostas que estão sendo construídas pela Seduc. Estamos, como sempre estivemos, à disposição de manter permanentemente as negociações”, disse o secretário adjunto.

Texto:
Mari Chiba-Seduc







Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...