Total de visualizações de página

segunda-feira, setembro 16, 2013

Simão Jatene inaugura maior complexo hospitalar materno-infantil do Brasil





















Foi inaugurada na manhã desta segunda-feira, 16, pelo governador Simão Jatene, a Unidade Materno Infantil "Dr. Almir Gabriel", conhecida como Nova Santa Casa. A unidade conta com 406 novos leitos instalados em uma área de 22 mil metros quadrados. O complexo tem oito pavimentos, com leitos distribuídos nas alas de Pediatria, Neonatologia, UTI Materna e Pediátrica, Maternidade, Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), ala para o programa "Mãe Canguru" e acolhimento obstétrico.
Durante a solenidade de entrega da nova Santa Casa, o governador, acompanhado de demais autoridades do Estado, visitou todos os andares da unidade, que agora será uma das mais modernas maternidades públicas do Brasil. Em seu discurso, Simão Jatene agradeceu e parabenizou todos os servidores da instituição, os operários que trabalharam na obra e principalmente a população do estado. “Essa unidade é pública, não apenas porque ela é formada por servidores públicos, ela é pública porque é financiada por pessoas, que com seus impostos nos ajudaram a tornar possível este sonho”, afirmou.
O chefe do Executivo também agradeceu a presença dos políticos que estavam presentes na cerimônia, entre eles, a ex-governadora Ana Júlia Carepa. “Ao convidar a ex-governadora, não o fiz por um mero ato de simpatia, nem por uma questão protocolar, fiz, sobretudo, para sinalizar que é possível e necessário se fazer política com qualidade. Não é possível mais aceitar, ou imaginar, que interesses pessoais tentem se impor à sociedade e fazer com que cada vez mais os serviços públicos sirvam para os interesses particulares de quem quer que seja”, disse Jatene.
Ele ainda afirmou para a ex-governadora que as diferenças entre eles não se eliminam pelo fato de estarem presentes na inauguração da Santa Casa, mas, o gesto significa que “Por maior que seja a nossa diferença, eu sempre vou compreender que é menor que o sofrimento das pessoas e nós temos o dever e a obrigação de mudar esse cenário”, disse.
Simão Jatene também proferiu uma palavra especial aos familiares do ex-governador Almir Gabriel, que faleceu no dia 19 de fevereiro deste ano. “É claro que tínhamos muitas diferenças, mas certamente, tínhamos uma semelhança muito significativa, que era a crença de que é possível construir um estado mais justo e mais fraterno”.
A filha de Almir Gabriel, Sâmia Gabriel, agradeceu em nome de toda a família, a homenagem feita ao ex-governador. “Essa obra tem um significado muito especial porque a concretização dela nos mostrou que é possível sonhar e realizar. E isso é a cara de Almir Gabriel. A esperança realista é a cara de Almir Gabriel. Lutar por políticas que possam reduzir a pobreza e a desigualdade é a cara de Amir Gabriel. E a Santa Casa sempre foi a verdadeira cara de Almir Gabriel, pois foi para essa instituição que ele dedicou grande parte de sua vida”, enfatizou.
Durante a cerimônia, a presidente da Fundação Santa Casa de Misericórdia, Eunice Begot, expôs alguns números de atendimento da maior maternidade do Norte do país, com três séculos de existência. “A Santa Casa recebe hoje, por mês, cerca de três mil mulheres só para atendimentos obstétricos e realiza em média 600 partos, 86% dos quais de alto risco”, disse.
Ela explicou, ainda, que 170 leitos da Santa Casa centenária continuarão disponíveis para clínica médica e cirúrgica. Com a nova unidade, a Santa Casa passa a receber cinco mil mulheres e a realizar 800 partos por mês, com muito mais conforto e segurança. “Podemos garantir que todo esse trabalho continuará sendo feito com dedicação e carinho pelos mais de três mil profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos, atendentes e toda a equipe que trabalha aqui nesta instituição tão especial”.
O representante do Ministério da Saúde (MS), Antônio Ribas, coordenador da Atenção Básica do MS, parabenizou o Governo do Estado pelas novas instalações da Unidade Materno-Infantil Dr. Almir Gabriel. “Sem dúvida hoje está sendo dado no Pará um passo muito importante para a população. Nós, do Ministério da Saúde, estamos muito felizes e satisfeitos com tudo que vimos aqui. E tenham a certeza de que vocês poderão contar sempre com o Ministério da Saúde e com a presidente Dilma”, concluiu.
Infraestrutura
A infraestrutura do hospital, que custou cerca de R$ 170 milhões, sendo R$ 135 milhões de recursos próprios do Estado, passa a oferecer 122 leitos em vez dos 110 existentes. Já os leitos de Unidades de Tratamento Intensivo passam de 70 para 100, sendo 10 adulto/materno, 10 pediátricos e 10 Neonatais.
Na ala pediátrica serão abertas oito novas vagas para pacientes clínicos e 14 para pacientes cirúrgicos, totalizando 62 leitos pediátricos, que atenderão várias especialidades, entre as quais a Nefrologia. O ganho em leitos também envolverá a pediatria cirúrgica, incluindo a Neurocirurgia, que é o atendimento das crianças portadoras de hidrocefalia e outras alterações do sistema nervoso central.
Outros 16 leitos estarão reservados para patologias ginecológicas, distribuídos em uma enfermaria específica. Neste setor, as mulheres poderão realizar, inclusive, procedimentos videolaparoscópicos em novas salas de cirurgia.
Conheça andar por andar o que o prédio da nova Santa Casa oferece
Térreo:























- Emergência obstétrica: Com Espera, Emergência, Observação AMIU, 1 sala de PPP, 10  Consultórios, Postos de Enfermagem, Plantão, Administração e áreas de apoio;
- Ambulatório para atendimento de pré-natal de alto risco; com espera, 17 consultórios, administração, sala de estar para funcionários e áreas de apoio;
- Ambulatório de Prematuros: Com sala de espera, 5 consultórios, Higienização RN, salas de Reabilitação e Observação e áreas de apoio;
- Apoio diagnóstico: 1 Tomografia, 1 Raio-X, Mamografia, Ultrasonografia e Densiometria Óssea.
- Emergência Pediátrica
1º Andar:
UTI Neonatal, com 40 leitos, sendo 4 de isolamento. UTI obstétrica, com 10 leitos, sendo 1 de isolamento, 10 PPP (Pré-Parto, Parto e Puerpério), um espaço humanizado para o parto normal. Três salas cirúrgicas e sala de curetagem. Total de leitos no andar: 60 leitos
2° Andar:
Área administrativa e de controle mecânico
3° Andar:
80 leitos distribuídos em UCI Canguru (16 leitos) e berçários (64 berços sendo 4 de isolamento), Banco de leite humano
4° andar:
62 leitos para obstetrícia de alto risco sendo, 2 de isolamento
5° andar:
62 leitos destinados a obstetrícia de alto risco, sendo 2 de isolamento
6° andar:
Pediatria com 62 leitos, sendo 2 de isolamento
7° andar:
UTI infantil com 10 leitos, sendo 1 de isolamento, UTI Neonatal com 20 leitos, sendo 2 de isolamento. Enfermaria com 17 leitos, sendo 1 de isolamento. 4 salas cirúrgicas.
8° andar:
Reservatório de água pluviais, boylers de energia solar, reservatório elevado com 118 mil litros. Heliponto.

Texto:
Bruna Campos-Secom



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...