Total de visualizações de página

terça-feira, outubro 11, 2016

Parque do Utinga abre licitação para Cafeteria e Loja de Souvenir




Detran abre curso gratuito para preparar mototaxistas em Santarém
Estão abertas até sexta-feira (14), em Santarém, oeste do Pará, as inscrições para o curso especializado para mototaxistas do Departamento de Trânsito do Estado (Detran). A matrícula é feita na sede do sindicato da categoria, em horário comercial. Para se inscrever, é preciso apresentar, além dos documentos pessoais, nada consta, comprovante de residência, certidão negativa federal e estadual e a ficha de inscrição disponível no site do Detran (www.detran.pa.gov.br). A inscrição é gratuita.
A capacitação é uma exigência para quem pretende atuar profissionalmente na área, conforme determina a Resolução 410 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Para participar é preciso ser maior de 21 anos e ter habilitação há mais de dois anos na categoria A. A grade curricular do treinamento, previsto para começar na próxima terça-feira (18), tem 30 horas de aulas e aborda disciplinas como noções de legislação, ética, segurança e saúde, risco sobre duas rodas e exame prático.
Serviço: O Sindicato dos Mototaxistas fica na Alameda 22, fundos dos Coqueiros, no Aeroporto Velho. Informações: (93) 99141-5341 e (91) 98113-5681.
Texto:
Aldirene Gama

Mais de 1.200 vagas em cursos profissionalizantes estão disponíveis
A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet) ofertará mais de 1.200 vagas para diversos cursos gratuitos de educação profissional, destinados a qualificar mão-de-obra para atuar em indústrias de 20 municípios paraenses. Os cursos estão com inscrições abertas até o dia 21 de outubro e serão executados pelas Unidades de Ensino do Senai/PA, contratadas pela Sectet no âmbito do Programa de Educação Profissional e Tecnológica do Estado do Pará – Pará Profissional.
As capacitações teórico-práticas ofertadas são presenciais e variam de acordo com as demandas do setor produtivo de cada município. Um dos diferenciais na oferta desses cursos é que a parte prática será ensinada dentro das próprias indústrias e empresas parceiras, que disponibilizarão seus espaços para que as aulas alcancem os objetivos esperados, que é tornar os participantes aptos a ingressar no mercado de trabalho.
Em Belém, por exemplo, serão destinadas 30 vagas para o curso “Boas práticas na manipulação higiênico-sanitária de alimentos - açaí”. Já em Itaituba, os cursos oferecidos vêm para atender às demandas específicas geradas pela implantação da infraestrutura do Porto de Miritituba. Já o curso “Reparação de sistemas de injeção eletrônica de motocicletas” será ministrado em diversos municípios em função da alta demanda por esse serviço especializado. “Esses são só alguns dos 22 tipos de cursos que serão ofertados para qualificar a mão-de-obra regional no âmbito do Programa Pará Profissional, contribuindo para a geração de emprego e renda em todas as regiões de integração do estado”, destaca o diretor de Educação Técnica e Tecnológica, Luís Blasques.
A Sectet realiza as inscrições por meio do site (clique aqui). Após seleção interna, a efetivação da matrícula ocorrerá com apresentação dos documentos do candidato às Unidades de Ensino do Senai/PA nos municípios ofertantes. O edital completo, contendo os cursos, número de vagas e municípios atendidos também estão disponíveis no site. Mais informações pelo email: para.profissional2016@gmail.com ou pelo telefone: 4009-2559.
Texto:
Ana C. Pimenta

Sespa revitaliza centro cardiológico da Unidade de Referência Presidente Vargas
A secretária adjunta de Estado de Saúde, Heloísa Guimarães, conferiu nesta terça-feira (11) a conclusão do processo de revitalização do Centro Cardiológico da Unidade de Referência (URE) Presidente Vargas, em Belém. Com uma placa em homenagem à médica cardiologista Rejane Jatene, o lugar passou por adaptação especial ao longo deste ano para melhor acolher pacientes encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde para consultas e procedimentos de média complexidade.
Instalado no térreo do prédio em atividade há 67 anos e vinculado ao 1º Centro Regional de Saúde (1º CRS) da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o Centro Cardiológico revitalizado deve receber, nas próximas semanas, seis aparelhos para a Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (Mapa), que são usados por médicos cardiologistas como ferramenta para diagnóstico da hipertensão arterial sistêmica ou doença da pressão alta. Além destes, já estão disponíveis para a comunidade cinco aparelhos holters, que foram adquiridos durante o processo de revitalização, dois equipamentos para testes ergométricos e mais duas salas de eletrocardiograma.
Durante a visita, Heloísa Guimarães conferiu outros ambientes de apoio às consultas cardiológicas, como os de nutrição e de apoio oferecido pela enfermagem, além de duas salas de esperas climatizadas e o ambulatório. “Isso aqui é um dos resultados dos desafios constantes que tempos como gestores, de assistir melhor o usuário do SUS (Sistema Único de Saúde). O empenho dos servidores ajuda muito nisso”, explicou a secretária adjunta, antes de descerrar a fita alusiva à reabertura do centro. As revitalizações em questão têm contemplado, em geral, consertos nas partes elétrica e hidráulica, climatização das salas, serviço de limpeza, pintura e identificação visual.
Ainda durante a solenidade, vista por servidores e pacientes com consultas já agendadas, a diretora do 1º CRS, Ana Amélia Oliveira, entregou para Heloísa Guimarães um relatório sobre a revitalização das 16 unidades vinculadas à Sespa em Belém no período de 2011 até o momento, entre as quais destacam-se reformas na Uremia e Uredipe. “O documento corresponde a 80% da nossa meta. Ainda faltam alguns ajustes, mas chegaremos lá”, disse.
Além de Heloísa Guimarães e Ana Amélia, o descerramento da fita e da placa inaugural teve a participação da diretora da URE Presidente Vargas, Darcy Mendes, e do diretor de Serviços Gerais do 1º CRS, Francisco de Assis Marques.
Texto:
Mozart Lira

Interrupção do abastecimento de água em seis bairros de Belém
A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) informa que nesta terça-feira, 11, necessitará interromper a operação e distribuição de água no horário das 14h às 19h, afetando os bairros da Cidade Velha, Campina, Batista Campos, Reduto, Umarizal e Nazaré. A parada é para concluir a instalação e os testes do novo grupo gerador de energia para emergências na Estação de Água Tratada de São Brás.
Texto:
Andrea Cunha

Emater firma parceria para expansão da cultura do cacau no estado
Foi publicado nesta terça-feira, 11, no Diário Oficial do Estado (DOE), extrato do Protocolo de Intenções n° 004/2016, que trata de parceria institucional entre a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-Pará) e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) visando criar condições que viabilizem a execução de um conjunto de ações voltadas à expansão e fortalecimento da cacauicultura do Estado do Pará.
A Emater está sempre empenhada na diversificação da produção agrícola junto aos agricultores familiares, com ações que visam impulsionar a expansão de cadeias produtivas, entre as quais a expansão da cultura do cacau no estado. Esta parceria se desenvolverá através do reforço aos trabalhos gerais de assistência técnica, capacitação de técnicos, produtores, trabalhadores rurais, defesa fitossanitária e melhoria da qualidade do cacau paraense, através da consolidação de um projeto técnico que definirá o nível de responsabilidade e atuação de cada instituição parceira envolvida.
A assinatura foi realizada no dia 23 de setembro e sua vigência será de 23/09/2016 a 22/09/2020. Os órgãos envolvidos, além da Sedap e Emater são: Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).
No contexto que visa o fortalecimento das cadeias produtivas do estado encontra-se o Acordo de Resultados, com 63 tarefas anexadas para execução entre 2016 a 2019; a instalação da Comissão de Acompanhamento ao “Pará 2030” com a missão de ajustar metas convergentes; e a definição de responsáveis pelas cadeias produtivas prioritárias que estarão articulados com os responsáveis correspondentes na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), para cumprimento de metas. O responsável pela expansão da cultura do cacau, definido pela Emater, é o engenheiro agrônomo Paulo Augusto Lobato da Silva.
Texto:
Edna Moura

Hospital Regional do Marajó homenageia seus pequenos usuários no Dia das Crianças
O Grupo de Trabalho de Humanização (GTH) do Hospital Regional Público do Marajó (HRPM) preparou uma surpresa para seus pequenos usuários em comemoração ao Dia da Criança, festejado nesta quarta-feira, 12. A ação será realizada dia 14, com distribuição de brinquedos dos padrinhos solidários. Eles também receberão coroas de príncipes e princesas.
O evento contará, ainda, com apresentação de palhaço, interpretado pela colaboradora Ana Patrícia, do Serviço de Dietética e Nutrição, que promoverá atividades lúdicas com distribuição de nariz de palhaço, lápis de cor e desenhos para que eles possam colorir. Para finalizar, será ofertado lanche elaborado pela nutricionista Simone Yukiko. Tudo será organizado para proporcionar um ambiente descontraído, de carinho e atenção aos pequenos pacientes.
Texto:
Vera Rojas

Ideflor-bio realiza oficina de reaproveitamento de garrafa pet em Algodoal
Em alusão ao Dia das Crianças, comemorado nesta quarta-feira, 12, o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio) realizou, nesta terça-feira, 11, a oficina “Reaproveitamento de garrafa pet: confecção de brinquedos ambientalmente sustentáveis”, na Área de Proteção Ambiental Algodoal-Maiandeua, no município de Maracanã.
A atividade, voltada para os alunos da Escola de Ensino Fundamental Maria de Lourdes Ferreira, na Vila de Algodoal, contou com a parceria da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).
Segundo Ellen Azevedo, técnica em Gestão Ambiental do Ideflor-bio, as atividades contribuem para despertar tanto nas crianças quanto nos adultos uma preocupação maior com o meio ambiente. “Continuamos o enfoque no problema constante da APA: a destinação do lixo. Além de favorecer a construção de cidadãos mais comprometidos com a preservação e a conservação do lugar onde residem”, contou.
A programação do Dia das Crianças se estende até esta quarta-feira (12) na APA e promove, simultaneamente, o desenvolvimento de conhecimentos, atitudes e de habilidades necessárias à preservação e melhoria do meio ambiente, desenvolvendo nas pessoas uma mentalidade que as leve a se envolver na identificação e na indagação em buscas de melhorias das questões ambientais nas escolas da comunidade, fortalecendo também as parcerias institucionais.
Texto:
Denise Silva

Único hospital para cirurgia bariátrica, Jean Bitar comemora dia de combate à obesidade
A Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. A projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso; e mais de 700 milhões, obesos. Referência em cirurgia bariátrica no Pará, o Centro Hospitalar Jean Bitar promove nesta terça-feira, 11, evento alusivo ao Dia Mundial de Combate a Obesidade, com oferta de serviços de saúde aos colaboradores, usuários e seus acompanhantes, com o objetivo de conscientizar a população sobre as medidas de prevenção e tratamento adequado à doença.
A ação, que é conduzida pelos endocrinologistas Amanda Machado Kahwage e Fernando Flexa Ribeiro Júnior, conta com avaliação de Índice de Massa Corpórea (IMC), circunferência abdominal, verificação de pressão arterial e glicemia capilar, de 9h às 16h. Haverá ainda palestras sobre Cirurgia Bariátrica e obesidade: diagnóstico e tratamento, que serão ministradas por profissionais da instituição.
De acordo com a médica, existe a necessidade imperativa de redução dos fatores de risco, que vêm provocando um grande número de mortes por hipertensão arterial e outras complicações de saúde, como acidente vascular cerebral (AVC) e falência dos rins provocada pelo diabetes, que é uma doença associada ao quadro da obesidade.
No Brasil, a obesidade vem crescendo cada vez mais. Alguns levantamentos apontam que mais de 50% da população está acima do peso, ou seja, na faixa de sobrepeso e obesidade. O número de crianças com sobrepeso e obesidade no mundo poderá chegar a 75 milhões, caso nada seja feito.
Segundo Amanda Kahwage, o sobrepeso é maior entre os homens. “Mais de 50% deles estão acima do peso ideal. Entre as mulheres, esse índice é maior que 40%”, revelou, explicando que o excesso de peso nos homens começa na juventude. Na faixa etária entre 18 a 24 anos, 29,4% já estão acima do peso; entre 25 e 34 anos são 55%; e entre 34 e 65 anos esse número sobe para 63%.
De acordo com pesquisa realizada pela Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), em 2014, Belém é a nona capital com maior número de obesos em todas as idades, mas salta para a terceira colocação no país em obesidade adulta.
Os dados revelam ainda que a prevalência de sobrepeso e obesidade no Pará é de 50% entre os homens, e destes, 15% são obesos. Mulheres, 41% e destas, 12% são obesas. Em crianças o sobrepeso e obesidade atinge 8%. Em Belém, de forma específica, entre adultos: prevalência de excesso de peso chega a 50,2% da população e a prevalência de sobrepeso a 34,7%, enquanto que a prevalência de obesidade é de 15,5%.
Cirurgias Bariátricas
De uma família com sete irmãos, seis têm problema com obesidade e três deles já passaram pela cirurgia bariátrica. Essa é a realidade das irmãs Elma Liliane Mamede Dias e Luiza Marilaque Mamede da Silva, ambas professoras e funcionárias públicas que passaram por cirurgia bariátrica no Jean Bitar.
Elma Liliane passou pela cirurgia há seis anos, perdeu 62 dos 120 quilos e ainda recebe atendimento da equipe multidisciplinar do hospital. Sua irmã está operada há apenas 39 dias, mas ambas têm uma opinião em comum: não se arrependeram de ter passado pelo procedimento que garantiu maior qualidade de vida e devolveu a auto estima às duas, que residem em Novo repartimento, no Pará, e a outra em Imperatriz, no Maranhão.
“Só temos a agradecer cada membro da equipe Jean Bitar pelo atendimento, que vai desde a recepção até os médicos. Aqui, somos tratados com uma grande família”, disse Helma Liliane, com apoio da Luiza Marilaque, que está muito confiante em seu futuro.
O CHJB atua no combate à doença e mensalmente realiza um média de dez cirurgias bariátricas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Do atendimento em endocrinologia, de abril a agosto deste ano, foram efetivadas 973 consultas ambulatoriais.
Com atendimento referenciado, o usuário obtém assistência médica para tratamento da obesidade no Jean Bitar, através de encaminhamento da  Unidade Básica de Saúde (UBS), para avaliação com o endocrinologista, que vai verificar a necessidade ou não da cirurgia.
O procedimento é indicado apenas em casos de obesidade grau 3, quando o Índice de Massa Corporal (IMC) está acima de 40 ou para pacientes cujo IMC está entre 35 e 40, mas que apresentam outras doenças relacionadas à obesidade, como diabetes de difícil controle, hipertensão e doenças osteomusculares.
Feita somente pelo Centro Jean Bitar no âmbito do SUS, a cirurgia bariátrica proporciona uma perda de 20 a 30% do peso corporal. Após a cirurgia, o paciente permanece internado de cinco a sete dias. A alimentação passa por um processo de evolução. A taxa de reganho de peso é considerada baixa, ficando em torno de 20%. O tratamento tem acompanhamento de equipe multiprofissional.
Sem esconder a satisfação, Amanda Kahwage também atua no Jean Bitar como preceptora das residências de Clínica Médica e de Endocrinologia e Metabologia, informa que o índice de satisfação do atendimento na endocrinologia é superior a 90%. “Hoje temos um serviço muito bem estruturado para atender o fluxo dos pacientes encaminhados pela atenção básica”.
Serviço:
O Centro Hospitalar Jean Bitar fica na Rua Cônego Jerônimo Pimentel, Umarizal, em Belém. Mais informações: (91) 3239-3800.
Texto:
Vera Rojas

Parceria entre a Emufpa e o São José Liberto promove programação para o Dia das Crianças

O Espaço São José Liberto (ESJL) vai comemorar o Dia das Crianças nesta quarta-feira, 12, com uma programação especial, denominada “Musicais da Disney”. Vão se apresentar, a partir das 17h, no anfiteatro Coliseu das Artes do ESJL (Praça Amazonas s/n), a Orquestra Infantojuvenil de Cordas Helena Maia, a Orquestra Infantil de Violinistas Lícia Arantes e cantores do Projeto de Extensão Introdução ao Canto Popular, da Escola de Música da Universidade Federal do Pará (Emufpa). A entrada é franca.
As crianças e jovens vão se apresentar caracterizadas e o repertório das orquestras será composto por trilhas conhecidas de filmes infantis e de fantasia, como “A Bela e a Fera”, “Jurassic Park”, “Frozen”, “Star Wars”, “Pinóquio” e “Encantada”. A promoção é da Emufpa com apoio do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), organização social que gerencia o espaço, mantido pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme).
As Orquestras Lícia Arantes e Helena Maia são coordenadas, respectivamente, pelas professoras Joziely Brito e Silvia Matos, envolvendo uma grande equipe, que inclui os professores Rodrigo Santana de Souza, Thais Carneiro, Alexandre Contente, Isac Almeida e Agostinho Fonseca Júnior. As orquestras são formadas por crianças com faixa etária de 5 a 13 anos e a participação de alguns instrumentistas convidados e dos cantores Gabriel Gonçalves, Débora Damasceno, Bárbara dos Santos, Luan Cristian Oliveira e Juliana Soares, que fazem parte do projeto “Introdução ao Canto Popular”, coordenado pela professora Joelma Silva Bezerra.
De acordo com a coordenadora, para a Escola de Música é importante que a criança aprenda a tocar sob a perspectiva da diversão, considerando toda uma ambientação em que sua criatividade e atitude artística sejam incentivadas desde a mais tenra idade. “Assim, as crianças são musicalizadas de maneira plena, propiciando ainda o surgimento dos futuros talentos musicais da cidade”, destaca Joelma Bezerra.    
Sobre a apresentação especial em homenagem às crianças, a coordenadora explica que todo o encanto das fábulas é trabalhado a partir do repertório, “trazendo o lúdico na execução instrumental e na alegria de ver as crianças brincando de ser personagens através de seus figurinos. Um excelente programa para pais e filhos neste dia dedicado a elas”.
A apresentação dos grupos da Emufpa pelo Dia das Crianças é uma reedição do espetáculo apresentado em junho deste ano, dentro do projeto musical que tem promovido, desde abril de 2016, sempre na última quinta-feira do mês, na capela e no anfiteatro do Coliseu das Artes do São José Liberto, recitais de canto lírico, canto gregoriano, big band e orquestras da escola, em um exercício de promoção da pesquisa, aprendizagem musical e integração social da arte com o público.
A parceria entre as duas instituições tem por intuito o fortalecimento dos laços já existentes entre elas. Para a diretora executiva do Igama e do São José Liberto, Rosa Helena Neves, a iniciativa colabora com a divulgação do conhecimento e produção cultural e artística da UFPA. A diretora considera que a abertura do Espaço São José Liberto para eventos desse gênero ajuda a divulgar o que está sendo produzido nas instituições de ensino, além de revelar novos talentos e apresentar grupos conhecidos, em espetáculos de qualidade, que também colaboram com a inserção, no mercado, de novos nomes da música paraenses.
Histórico
A Orquestra Infantojuvenil de Cordas “Helena Maia”, da Emufpa, com mais de uma década de existência, tem como regente e coordenadora a professora Silvia Matos. Foi criada em agosto de 2004, por iniciativa dos professores de cordas da Escola de Música, com o objetivo central de proporcionar aos alunos de cordas do nível básico a prática de conjunto. Do repertório da orquestra constam obras de todas as épocas, cuja execução proporciona aos seus integrantes o desenvolvimento de aspectos técnicos e musicais.
Desde sua criação, a orquestra de crianças e jovens de até 13 anos tem participado, em teatros e outros locais do Estado, de concertos e projetos em conjunto com o Grupo de Flauta Doce Artette Pinheiro e com a Orquestra Infantil Lícia Arantes.
Criada em 2000 pelos professores Celson Gomes e Joziely Brito, a “Lícia Arantes” foi coordenada, desde então, pela professora Joziely Brito. Entre seus objetivos está o de promover o desenvolvimento do trabalho em grupo, a socialização e a extensão das atividades aplicadas em classe.
Composta por cerca de 30 crianças, com idades entre 5 e 12 anos, a orquestra tem se apresentado em diversos eventos e foi uma das atrações do Encontro de Arte (Enarte) de 2014 e 2015, no Espaço São José Liberto, quando apresentou canções de musicais e natalinas. 
Sugestões de entrevistas: 
Carmem Macedo, gerente de Eventos do Igama - (91) 3344-3517 eeventos.igama@gmail.com
Joelma Silva Bezerra, coordenadora do Projeto de Extensão da Emufpa –(91) 98825-1585 e e-mail joelma.jas@gmail.com ecomunicaproducao.emufpa@gmail.com.
Texto:
Luciane Fiuza

Edital Pauta Livre apresenta o espetáculo 'O Pequeno Grande Aviador e O Planeta do Invisível'
Nesta quarta-feira (12), o Teatro Margarida Schivasappa será palco do espetáculo “O Pequeno Grande Aviador e O Planeta do Invisível”, do Dirigível Coletivo de Teatro, a partir das 20 horas. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). O espetáculo foi contemplado no Edital Pauta Livre da Fundação Cultural do Pará (FCP).
“O Pequeno Grande Aviador e O Planeta do Invisível” conta a história da vida de um “Pequeno Príncipe” que convida o público a conhecer seu planeta, sua rosa, seus vulcões e a embarcar em sua viagem interplanetária. Uma experiência teatral que atravessa a investigação pessoal dos integrantes e o mundo fantástico de “O Pequeno Príncipe”.
Construída através da interação entre o teatro, a música, o vídeo e a dança, a peça discute temas universais, como infância e memória, para contar de maneira leve e divertida a história do aviador que cai no deserto e encontra uma criança. A inspiração vem da obra de Antoine de Saint Exupéry “O Pequeno Príncipe”.
Pauta Livre
O edital seleciona atividades na forma de espetáculos, shows, performances e exposições apresentadas por artistas, produtores, coletivos ou instituições de caráter cultural e contempla os artistas paraenses no que diz respeito ao acesso a pautas dos espaços culturais da FCP, sem ônus para o usuário.
Serviço:
Espetáculo “O Pequeno Grande Aviador e O Planeta do Invisível”, no Teatro Margarida Schivasappa, nesta quarta, dia 12, a partir das 20 horas. Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada).
*Colaboração: Victor Barra - Estagiário
Texto:
Andreza Gomes

Parque do Utinga abre licitação para Cafeteria e Loja de Souvenir
O Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio) abriu concorrência pública para concessão de exploração comercial de Cafeteria e Loja de Lembranças do Parque Estadual do Utinga – PEUt, que encontra-se em fase de obras.
Os envelopes de documentação e propostas deverão ser entregues, pessoalmente ou via Correios, no setor de Protocolo do Ideflor-bio, (Avenida João Paulo II, S/n, Parque Estadual do Utinga, Curió-Utinga, Cep: 66.610-770), até as 9h (horário local) do dia 28 de novembro de 2016, para a concorrência da Cafeteria e até o dia 29 de novembro, para a concorrência pública de Loja de Lembranças.
Os Editais das Concorrências Públicas nº 06 e nº 07 de 2016, de 7 de outubro de 2016 e seus anexos, estão disponíveis no site do Ideflor-Bio (www.ideflorbio.pa.gov.br) e a versão impressa poderá ser consultada no Protocolo da sede do Instituto ou armazenada sua cópia digital em pen drive do licitante interessado.
Texto:
Denise Silva

Codec avança no processo de licenciamento da Zona de Processamento de Exportação de Marabá
A Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado do Pará (Codec), com apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), e em parceria com a Receita Federal e o Conselho das ZPEs, órgão ligado ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, avança a passos largos no processo de licenciamento da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Marabá.
O diretor Administrativo e Financeiro da Codec, Helvio Arruda, esteve no dia 5 deste mês em Brasília, para alinhar com o conselho, o andamento do processo de licenciamento e retornou da capital do País com o compromisso de concluir os trabalhos da Codec até o dia 3 de Novembro deste ano. “Nosso objetivo é concluir a nossa parte do trabalho ainda este ano para poder começar a construção do prédio da ZPE já em 2017. A decisão ainda passará pelo GAT (Grupo de Trabalho da CZPE) e por um grupo de ministros, mas estamos confiantes no trabalho realizado pela Codec”, explica Arruda.
A Zona de Processamento de Exportação, de acordo com informações encontradas no site da Associação Brasileira de ZPEs, é um distrito industrial incentivado, onde as empresas neles localizadas operam com suspensão de impostos, liberdade cambial (podem manter no exterior, permanentemente, as divisas obtidas nas exportações) e procedimentos administrativos simplificados - com a condição de destinarem pelo menos 80% de sua produção ao mercado externo.
A ZPE que está sendo planejada para o município de Marabá terá como empresa âncora a Alpa (Alumínios Laminados do Pará), que começou como um projeto original da Vale S/A, e que foi vendida para a gigante argelina Cevital. A siderúrgica vai fabricar trilhos para ferrovias e aço em pó e terá capacidade para gerar 2,7 milhões de toneladas de aço com a produção de bobinas de aço, ferro gusa, “biletts”, “blooms”, entre outros. Por ocasião da assinatura do Protocolo de Intenção entre Governo do Estado, Vale e Cevital, Issad Rebrad, presidente da Cevital Groupe, anunciou que um dos produtos da siderúrgica de Marabá será a fabricação de trilhos para a estrada de ferro.
A empresa é líder na Europa na produção de trilhos, com uma fábrica sediada na Itália, e agora pretende ser a primeira a produzir trilhos na América Latina. “Marabá será conhecida, brevemente, como a principal fornecedora de trilhos para estrada de ferro de toda a América Latina”, garantiu Rebrad, ao informar que a empresa também vai trazer para o Pará a tecnologia de aço em pó, que poucas empresas no mundo detêm.
Colaboração de Rafael Sobral (Ascom/Sedeme) e Dani Filgueiras (Gabinete do Governador)
Texto:
Helena Saria

Imetropará alerta pais sobre cuidados na hora da compra de brinquedos
Blocos de encaixar, bonecas, super-heróis cheios de acessórios, bolas e tantos outros brinquedos. Na prateleira das lojas, os produtos infantis parecem inocentes, mas nas estatísticas do Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo (Sinmac) lideram o ranking de registros, com 13% do total. Na hora de comprar o brinquedo de Dia das Crianças, enquanto os pequenos procuram o brinquedo mais legal, os pais devem ficar atentos à certificação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e à faixa etária à qual o produto é destinado.
A preocupação deve ser ainda maior neste mês das crianças, quando a indústria lança novos brinquedos, cada vez mais atrativos. É também nesse período que as operações de fiscalização se intensificam, para promover a segurança e a saúde dos baixinhos. No Pará quem fiscaliza é o Instituto de Metrologia do Estado do Pará (Imetropará), órgão delegado do Inmetro.
"É por meio do Imetropará que o Inmetro atua nas áreas de saúde, segurança e meio ambiente, para proteger o consumidor e garantir a concorrência justa entre as empresas", resume o presidente da autarquia, Jorge Rezende. Durante a Operação do Dia das Crianças, que foi realizada entre os dias 26 e 30 de setembro, o instituto fiscalizou várias lojas, verificando se os brinquedos, mamadeiras e chupetas tinham o selo do Inmetro e se atendiam aos requisitos estabelecidos na regulamentação. Ao todo foram gerados seis autos de infração, uns pela ausência de selo nos produtos e outros por não obedecerem todas as normas da portaria.
No Brasil, a certificação é obrigatória para todo brinquedo, nacional ou importado, destinado ao público de 0 a 14 anos. Segundo o presidente do Imetropará, Jorge Rezende, a ingestão ou aspiração de peças e contato com material tóxico estão entre os tipos mais comuns de acidentes com brinquedos. “Um brinquedo que ostenta o selo de segurança compulsória do Inmetro traz ao consumidor uma garantia de que aquele produto passou por todos os testes e análises do Inmetro e portanto se trata de um produto mais seguro, que não trará risco à saúde da criança. Se de um lado o órgão está atento às irregularidades nos produtos, de outro os pais devem ser conscientes e não comprar brinquedos inadequados para a idade dos filhos”, salienta Rezende.
Os acidentes com produtos devem ser relatados por meio do Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo (Sinmac), no site do instituto. É só preencher o formulário e confirmar as informações. É rápido e fácil. Com esses dados, o Inmetro pode aperfeiçoar seu trabalho e desenvolver campanhas educativas. No Sinmac, o cidadão também pode checar relatórios e estatísticas de registros de acidentes de consumo no país.
Veja as dicas para não errar no presente da criançada:
1. No ato da compra, exija o selo do Inmetro. O selo deve estar sempre visível, impresso na embalagem, gravado ou numa etiqueta afixada no produto. O mesmo deve conter a marca do Inmetro. Ela demonstra que o produto atende a requisitos mínimos de segurança estabelecidos em normas e regulamentos.
2. Não compre produtos no comércio informal. Geralmente, os brinquedos são mais baratos, mas, na grande maioria, são irregulares, falsificados e podem conter substâncias tóxicas na composição.
3. Exija sempre a nota fiscal do estabelecimento onde comprou e guarde para troca posterior, se necessário.
4. Antes de entregar o brinquedo à criança, leia atentamente as instruções que orientam quanto ao uso seguro do produto.
5. Cuidados especiais devem ser observados na retirada das embalagens, que podem ter grampos metálicos, papéis com tintas inadequadas, etc. A embalagem não é brinquedo (apesar das crianças adorarem).
6. Pais devem ficar atentos à faixa etária recomendada para o brinquedo. Esta informação é obrigatória na embalagem. Peças pequenas, em especial, são muito perigosas se usadas por crianças com idades inadequadas. Já selecione o brinquedo considerando a idade, o interesse e o nível de habilidade da criança.
7. Verifique se há na embalagem informações sobre o conteúdo, instruções de uso, de montagem, e eventuais riscos associados à criança, além do CNPJ e endereço do fabricante. As informações obrigatórias na embalagem demonstram a responsabilidade do fabricante ou importador.
Cuidados após a compra
8. Pais com mais de uma criança em casa, com idades diferentes, devem ficar atentos pois, os brinquedos acabam se misturando. E por mais seguro que o produto seja, ele não dispensa a supervisão de um adulto quando os pequenos estão brincando.
9. Verifique se o brinquedo possui pontas ou extremidades cortantes e partes ou peças pequenas que possam se desprender com facilidade e provocar acidentes. Eles também não podem ser fabricados ou pintados com material tóxico, uma vez que as crianças costumam desmontá-los e, por vezes, colocam na boca.
10. Em caso de dúvidas ou se encontrar algum problema, denuncie. A ouvidoria do Imetropará funciona no telefone 0800 280 1919.
Texto:
Ana Caroline

Cine Líbero Luxardo exibe longa 'Café Society'
Nesta quarta-feira, 12, o filme “Café Society” (2016) entra em cartaz no Cine Líbero Luxardo. A sessão de estreia será às 20 horas, com entrada gratuita para estudantes, por meio do Projeto Plateia.
“Café Society”, de direção de Woody Allen, é um longa americano de 96 minutos. A comédia dramática tem como cenário o ano de 1930 e conta a história de um jovem rapaz que se muda de Nova York para Hollywood com o intuito de ingressar na indústria cinematográfica hollywoodiana, ao lado de seu tio, mas acaba se apaixonando pela secretária dele, que por sua vez vive uma conturbada relação com um misterioso homem casado.
Serviço:
“Café Society”, no Cine Líbero Luxardo, entre os dias 12 e 16 de outubro, com sessão às 20 horas, e 19 e 23 de outubro, com sessão às 18 horas. Ingressos nos valores de 12 reais (inteira) e 6 reais (meia-entrada).
*Colaboração: Victor Barra - Estagiário 
Texto:
Andreza Gomes

Instituto Carlos Gomes inscreve para os testes de Musicalização
No período de 17 a 21 de outubro, a Fundação Carlos Gomes (FCG) realiza inscrições para os testes de Musicalização do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG). O curso é destinado a crianças e jovens interessados em iniciar estu­dos musicais a partir de uma metodo­logia sistematizada de ensino. Serão ofertadas 400 vagas para os progra­mas A, B e C da Musicalização, um curso livre, com duração de um ano.
O candidato deve saber ler e ter a idade mínima de sete anos e máxima de 19, comple­tos até o último dia de inscrição. As inscrições serão realizadas exclusivamente por meio do ende­reço eletrônicowww.fcg.pa.gov.br, das 9h do dia 17 às 23h59 do dia 21. O período para pagamento da taxa de inscrição será de 17 a 24/10, em qualquer agência bancária. Mais informações na página 63 do Diário Oficial do Estado desta terça-feira, 11.
Texto:
Rosa Cardoso

Estudantes vão ouvir Jazz e MPB nos Concertos Didáticos deste mês
A Fundação Carlos Gomes promove no dia 14 de outubro, mais uma edição do Projeto Concertos Didáticos, que proporciona a difusão da educação musical entre estudantes de escolas públicas. O projeto teve uma pausa em decorrência da realização do XV Festival de Ópera do Theatro da Paz, mas será retomado este mês com duas apresentações, às 10h e às 16h. Pela manhã haverá a apresentação do Grupo de Cavaquinho do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG), que é coordenado pelo professor D’milson Cardoso, que leciona esse instrumento há mais de 10 anos no local. À tarde, o concerto comentado será com os músicos do Robenare Piano Jazz Trio.
O pianista Robenare Marques é professor do IECG, onde iniciou os estudos aos 7 anos de idade. Por mais de dez anos foi pianista da Amazônia Jazz Band. Na apresentação para os estudantes, o pianista vai tocar acompanhado dos alunos do Curso de Bacharelado em música do IECG, Antônio Neto (Contrabaixo) e Bruna Gonçalves (Bateria). Desde 2003, o pianista participa do projeto. “É um projeto muito importante, pois leva aos estudantes um acesso à música instrumental como um todo, seja ela erudita, experimental ou brasileira. O concerto pode despertar nele o interesse para o estudo da música, o interesse pelo Instituto Estadual Carlos Gomes, como instituição de ensino musical e procurar saber como faz para estudar música e tocar um instrumento”.
O repertório terá temas de animação, como a música de abertura de "Os Flintstones" e “A Pantera Cor de Rosa”. Além disso, os estudantes vão conhecer curiosidades sobre as músicas e os instrumentos.
Concertos Didáticos
Grupos artísticos formados por professores e alunos do Instituto Carlos Gomes apresentam concertos comentados, em que os músicos explicam a função e a sonoridade de cada instrumento. O Objetivo é difundir a educação musical, estimular o interesse de crianças e adolescentes pela música e contribuir para a formação de plateia. As apresentações são realizadas uma vez ao mês, no Theatro da Paz, às 10h e 16h.
O projeto é uma das ações da Coordenadoria de Pesquisa e Extensão da Fundação Carlos Gomes em parceria com as Secretarias de Estado de Educação (Seduc), de Cultura (Secult), Municipal de Educação e Cultura (Semec) e apoio do Theatro da Paz.
Serviço:
Concertos Didáticos da FCG
Atrações: Grupo de Cavaquinho do IECG e Robenare Piano Jazz Trio
Data: 14 de Outubro (sexta-feira)
Hora: 10h e 16h
Local: Theatro da Paz
Texto:
Rosa Cardoso

'Semana da Criança' no Hospital do Baixo Amazonas inicia com cortes de cabelos e pintura corporal
Há três anos e meio M.V., de seis anos, luta contra a leucemia no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA). Ela e a mãe saíram de Altamira para tratar da doença em Santarém. Esse tempo todo não tem sido fácil, mas as duas encontram forças para seguir em frente sem desanimar. E a equipe do hospital, junto com parceiros e voluntários, tem tentado tornar o dia a dia dos usuários mais alegre e confortável.
Como nesta segunda-feira, 10, em que a unidade abriu a programação da “Semana da Criança no HRBA”, oferecendo corte de cabelos e pinturas corporais. “Com certeza isso ajuda muito no tratamento, tira o ar de sofrimento, não fica mais chorando. Mexe na autoestima dela, fica bem melhor, mais alegre. Ela amou o resultado”, conta a mãe, Ana Maria.
A professora Jéssica Lima, de 25 anos, voluntariou-se para realizar pinturas nas crianças. “Quando falaram dessa atividade com pintura para as crianças, eu achei muito interessante porque é ótimo levar alegria e fazer com que as crianças tenham contato com as coisas do mundo, com as brincadeiras e diversões”, diz.
Uma renomada barbearia contribuiu com cortes de cabelos em meninas e meninos. “Sabemos qual é a realidade dessas crianças e, se pudermos contribuir com o mínimo para elas, já significa muito. Acho que cabe a nós tornar o dia a dia melhor para essas crianças. Sabemos que não é fácil para elas, mas se quebrarmos essa rotina, vamos estar contribuindo até com o tratamento, porque isso faz diferença”, afirma o proprietário da El Toro Barbearia, Capual Júnior.
A presidente do Comitê de Humanização do HRBA, Karina Cunha, conta que “a ideia de cuidar do visual das crianças e de fazer a pintura no rosto é buscar oferecer momentos prazerosos de descontração e alegria, aliviando o estresse causado pela hospitalização, na semana dedicada a eles”.
A programação do HRBA segue até esta quarta-feira, 12, Dia Das Crianças. Nesta terça-feira, 11, as crianças internadas na Clínica Pediátrica vão participar de uma oficina de música. Na quarta, será realizado o programa “Família no HRBA”, em que os filhos dos colaboradores visitam a unidade para conhecer o trabalho que os pais exercem e participar de brincadeiras. Ainda na quarta de manhã será realizada a “Onco Fest Kids”, voltada para as crianças que farão consulta na Oncologia. À tarde, as crianças vão aprender a preparar pizzas durante o projeto “Mini Chef HRBA”.
Hospital
O HRBA é uma unidade de saúde pública e gratuita pertencente ao Governo do Pará e gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).
O hospital atende casos de média e alta complexidade e presta serviço 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sendo referência no Norte do Brasil quando o assunto é tratamento de câncer. A unidade atende a uma população estimada em mais de 1,1 milhão de pessoas residentes em 20 municípios do oeste do Pará.
Texto:
Joab Ferreira

SuperNorte 2016 quer transformar desafios em oportunidades de negócios
Fomentar negócios, prospectar investimentos, apresentar novidades em produtos, serviços e tecnologia. Esses são alguns dos objetivos da SuperNorte 2016. A 19ª edição da tradicional Convenção de Supermercados e Fornecedores da Região Norte foi aberta na noite desta segunda-feira (10), no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém. A cerimônia contou com a presença do secretário Extraordinário de Governo e Assuntos Institucionais, Helenilson Pontes; do presidente da Assembleia Legislativa, Márcio Miranda; presidentes de associações estaduais supermercadistas, executivos de multinacionais e de grandes indústrias brasileiras, além de autoridades locais.
"Esta é uma das maiores feiras supermercadistas da região Norte, setor que emprega milhares de pessoas no Pará. Nós do governo do Estado, durante todos esses anos, temos sido parceiros e estamos ao lado do setor produtivo no sentido de gerar mais empregos e renda para a nossa população. O governador Simão Jatene entende que através desses dois pontos é que nós poderemos combater os nossos maiores inimigos, que são a pobreza e a desigualdade", afirmou o secretário Helenilson Pontes, que na ocasião representou o governador Simão Jatene.
Em meio à crise econômica nacional, a ampliação de investimentos em diversos segmentos é fundamental para o desenvolvimento do Estado. Mas para isso é importante que não só o governo, mas o setor produtivo e empresariado estejam preparados para transformar os desafios em oportunidades de negócios e, consequentemente, em emprego e renda. Em função deste cenário, a feira deste ano traz como tema “Descobrindo Oportunidades”.
O presidente da Associação Paraense de Supermercados (Aspas), José Santos de Oliveira, destacou a esperança do setor apesar das dificuldades impostas pela atual conjuntura do país. "O consumidor ainda está na expectativa do que vai acontecer, mas já está voltando aos seus hábitos de compra e pudemos perceber isso neste Círio. Precisamos refletir sobre este cenário e buscar oportunidades, pois esta é a melhor estratégia para vencer a crise", disse. A feira é uma realização da Aspas, em parceria com delegações das associações estaduais do Amapá, Amazonas, Roraima e Maranhão, e apoio institucional da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).
No pavilhão de exposições do Hangar, o visitante poderá conferir a Feira de Produtos, Serviços e Tecnologias, uma verdadeira vitrine de inovações para o setor. São mais de 60 estandes, distribuídos em quase 4 mil metros quadrados de área, com produtos e serviços, entre eles estão o do Instituto de Metrologia do Estado do Pará (Imetropará), Banpará e Hospital Ophir Loyola, com orientações sobre câncer de mama, de colo de útero e alimentação saudável.
"Mesmo com a crise, nossa expectativa é movimentar este ano entre R$ 35 e R$ 40 milhões em negócios", acrescentou José Oliveira, titular da Associação Paraense de Supermercados. Segundo a coordenação, a SuperNorte deve receber nos três dias de programação entre 30 e 35 mil visitantes.
Para Fernando Yamada, presidente da Abras, tão importante quanto gerar negócios, é o relacionamento e conhecimento de novos produtos e serviços. "Esses fatores são importantes, pois o expositor quer ampliar sua rede de clientes, porém a Feira é importante também porque você aprende com palestras e trocas de experiências e oferece tudo aquilo que um pequeno e um médio não consegue ter acesso por não ter condições de ir nas feiras nacionais. E possibilitar isso é um orgulho para nós", avaliou.
Conhecimento
Criada em 1997, a SuperNorte é uma das maiores feiras do setor supermercadista do Brasil, referência do desenvolvimento econômico do Pará e da região Norte. A iniciativa também se apresenta como um grande centro de convergência entre oportunidades de negócios, networking, novidades para o autosserviço e conhecimento.
Além de exposição de produtos, a Feira também conta com workshops, visitas técnicas, palestras técnicas e com convidados, entre eles Cláudio Tomanini, especialista em Marketing e Vendas; com a jornalista Cristina Serra; Silvio Laban, coordenador geral dos programas de MBA do instituto de ensino Insper e Augusto Cury, psiquiatra, pesquisador e escritor. Entre os temas abordados estão a conjuntura político-econômica, vendas e comportamento do cliente. A ideia é promover conhecimento sobre mercado, consumidor e gestão de negócios.
O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Pará (Sebrae-PA) também participa da programação, com exposição de produtos de 11 empresas de seis municípios paraenses e encontros de negócios realizados no próprio estande da instituição. A ação será voltada para pequenas empresas do ramo de alimentos e bebidas do Estado, que terão a oportunidade de negociar com compradores internacionais, em parceria com o Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa). Os encontros contarão com a presença de compradores da Argentina, Equador e Guatemala, além de 24 empresas ofertantes.
"Esse ano o nosso foco está para a geração de negócios, e a SuperNorte tem esse fim. Serão dois dias de programação, sendo o primeiro com âncoras do mercado internacional e o outro do nacional. Além disso, teremos empresas do Estado e de fora conhecendo produtos das que são atendidas pelo Sebrae e que estão passando por um processo de gestão, de melhoria dos seus produtos para poder acessar novos mercados, principalmente os de grande consumo, como grandes distribuidores e supermercadistas", afirmou Fabrizio Guaglianone, diretor-superintendente do Sebrae no Pará.
A SuperNorte  2016 segue até esta quarta-feira (12), no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém. As palestras serão realizadas no período da manhã e tarde e a visitação da Feira será sempre das 18 às 23h. Inscrições no valor de R$ 100, para os três dias ou R$ 50 para apenas um, na secretaria do evento. Mais informações:www.aspas.com.br.
Texto:
Lidiane Sousa

Programação comemora o primeiro ano do Hospital Oncológico Infantil

Nesta quarta-feira, 12, o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém, completa um ano de fundação. A unidade é a primeira da região Norte referência no tratamento e diagnóstico de câncer em crianças e adolescentes. A solenidade em comemoração à data será realizada a partir das 9h e será aberta com a apresentação musical de integrantes do programa Prosseguir, seguida da bênção de Nossa Senhora de Nazaré. Durante a manhã, haverá um momento para que todos cantem parabéns para a unidade e, ao final, serão distribuídos brinquedos às crianças e adolescentes em tratamento no hospital. A programação de aniversário seguirá até sexta-feira, 14/10.
Pertencente ao Governo do Estado e gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), a unidade atendeu 204 novos casos de câncer infantojuvenil no Pará, de dezembro de 2015 a setembro de 2016. Além disso, nesse mesmo período, realizou mais de 105 mil exames, mais de 45.187 atendimentos com a equipe multiprofissional, 3.948 consultas médicas, 764 internações e 168 cirurgias.
Programação
12/10 (quarta-feira)
9h – Abertura da programação de aniversário com apresentação do programa Prosseguir
9h15 – Bênção de Nossa Senhora de Nazaré, concedida pelo Monsenhor Ronaldo Menezes
9h35 - Apresentação do vídeo institucional
9h45 – Discurso das autoridades
10h15 – Parabéns
10h20 – Animação da festa infantil e distribuição de brinquedos
11h30 - Encerramento
15h – Concerto de Lendas Amazônicas com Gabriella Florenzano (Brinquedoteca da unidade)
13/10 (quinta-feira)
15h -Dia do hambúrguer
14/10 (sexta-feira)
9h às 11h - Passeio ao Grupamento Aéreo de Segurança Pública
Local: Aeroporto Internacional de Belém – Setor Sul de Hangares
Público: Usuários em tratamento ambulatorial no Hospital Oncológico Infantil
9h às 11h - Atividades lúdicas com foco em Qualidade e Segurança do Paciente
Local: Todos os setores do hospital
Público: Colaboradores
14h - SPA Day
Local: Brinquedoteca do 2º andar do Hospital Oncológico Infantil
Sugestão de entrevistados:
- Diretora Geral da unidade, Alba Muniz
- Diretor Operacional da Pró-Saúde, Paulo Czrnhak
- Secretário de Saúde, Vitor Mateus
- Colaboradores e usuários
Texto:
Ana M. Negreiros

Hospital Oncológico Infantil garante atendimento especializado para crianças e adolescentes
Primeira unidade hospitalar da região Norte referência no tratamento e diagnóstico de câncer em crianças e adolescentes, o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém, completa um ano de inauguração nesta quarta-feira, 12. De dezembro de 2015 a setembro de 2016, a instituição realizou mais de 105 mil exames, 45.187 atendimentos com a equipe multiprofissional, 3.948 consultas médicas, 764 internações e 168 cirurgias.
Mais de 70% dos pacientes atendidos na unidade são de fora da Região Metropolitana de Belém, a exemplo da adolescente S.C.S.C., de 16 anos, uma das primeiras a ser admitida quando o hospital iniciou o atendimento. Ela e a mãe, Edith Soares Cardoso, são de Abaetetuba, município que fica a 122 quilômetros da capital paraense, e há mais de um ano enfrentam, juntas, o tratamento da doença. “Minha filha foi uma das primeiras pacientes daqui. No mesmo dia que a unidade começou a funcionar ela estreou a cama nova e os edredons”, lembra a usuária.
Para ela, a qualidade do atendimento é um dos diferenciais do hospital. “No Oncológico Infantil existe qualidade no serviço e humanização. Os médicos realmente se dedicam aos seus pacientes, assim como cada funcionário, desde a limpeza até a direção”, relata.
Outra mãe que acompanha o filho na unidade é Cinthia Portilho. No início de outubro, depois de seis meses de internação, Y. A. P., de seis anos, foi liberado para ir para casa. Ele continuará o tratamento na unidade, com consultas regulares e sessões de quimioterapia. “Eu digo que o meu filho é um milagre de Deus. Até eu que sou mãe pensei que ele não iria resistir, mas os médicos falaram que ele iria conseguir e que eu não deveria desistir. Eles correram contra o tempo mesmo para ajudar o meu filho e agora ele recebeu alta”, contou a mãe, alegre, após ser informada que o filho receberia alta hospitalar.
Segundo a diretora Geral do Oncológico Infantil, Alba Muniz, além de garantir atendimento humanizado ao paciente e seus familiares, a unidade também significou um avanço no diagnóstico precoce de novos casos no Pará, uma vez que disponibilizou à população paraense estrutura técnica e recursos humanos especializados neste tipo de atendimento. Com isso, desde que foi inaugurado, 204 novos casos de câncer já foram atendidos no hospital.
“Há uma rede de regulação muito rápida para que lá em São Félix do Xingu, lá em Medicilândia, lá em Bragança ou lá em Paragominas, onde for, se tiver suspeita de câncer infantojuvenil e for descartada uma doença simples, a criança é trazida para cá para confirmar o caso. E tudo o que precisar, seja exame, avaliação de especialista, o que for, a gente se compromete com ela. Não tem que sair daqui pra fazer nada. O que ela precisar e não tiver aqui é a gente que busca”, argumenta a diretora.
Estima-se que 70% das crianças e adolescentes podem ser curados se o diagnóstico ocorrer no estágio inicial da doença. Os tipos mais comuns nessa faixa etária são leucemias e linfomas.
Humanização
Há três semanas, Vanessa Rodrigues Monteiro acompanha a filha B. H., de 16 anos, no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém. Ela conta que, apesar de a internação ser um momento delicado para pacientes e acompanhantes, colaboradores e voluntários conseguem levar alegria às enfermarias, fazendo com que, na medida do possível, crianças e adolescentes possam manter a rotina que tinham em casa. Assim, elas têm a oportunidade de brincar, aprender a preparar lanches saudáveis, tocar instrumentos musicais, participar de apresentações artísticas e, ainda, receber a visita de super-heróis. 
“A gente gosta muito do hospital porque eles tentam amenizar da melhor forma essa questão da doença, que já é um desconforto você estar em um lugar assim, pelo motivo que a gente está. É uma doença difícil de lidar e a gente acaba tendo todo esse apoio, até mesmo psicológico e emocional deles, desse cuidado que a gente vê com os filhos que a gente tem, porque não tem jeito. Aquela história: quando você vê alguém cuidado bem do seu filho, você automaticamente gosta daquela pessoa”, comenta Vanessa.
A coordenadora de Humanização do Oncológico Infantil, Paula Viana, explica que desde a inauguração a unidade preza pelo atendimento humanizado aos pacientes. “A gente tem que se responsabilizar pela vida dessas crianças de forma ampla e integral, não apenas a saúde. E, aqui, todos entram no clima. O trabalho tem se desenvolvido bastante com a ajuda de voluntários de bom coração que doam tempo para trazer um pouquinho de alegria para os pacientes”, conta a colaboradora. 
Dentre os projetos de humanização do hospital destacam-se o “Sou Super-Herói”, por meio do qual, uma vez por mês, colaboradores trocam o uniforme padrão da unidade por fantasias de heróis e personagens infantis, e o “Canto do Chef”, que oferece aulas de culinária saudável às crianças e adolescentes.
Unidade
O Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo é a primeira unidade pública que atende na região Norte, exclusivamente, pacientes com câncer, de zero a 19 anos. Pertence ao Governo do Pará e é administrado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).
O hospital possui 67 leitos de internação e 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de quatros salas no Centro Cirúrgico, seis leitos de observação e dois leitos de emergência, na Unidade de Atendimento a Intercorrências (UTI). Na área de quimioterapia, o hospital dispõe de 15 poltronas e oito leitos. Dispõe, ainda, das seguintes especialidades médicas: Oncologia Pediátrica, Pediatria, Cirurgia Pediátrica, Ortopedia, Oftalmologia, Neurocirurgia, Cirurgia Plástica, Anestesia, Infectologia, Radiologia, Otorrinolaringologia, Cirurgia Torácica e Nefropediatria, todas com foco no tratamento de câncer infantojuvenil. A equipe de profissionais é composta também por enfermeiros, técnicos de enfermagem, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, fonoaudiólogos, farmacêuticos, odontólogos, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.
Texto:
Aretha Fernandes

Ações educativas marcam o 'Outubro Rosa' no Hospital Galileu
Palestras abordando histórias de superação a um câncer de mama, realização de exame preventivo, apresentação teatral e dia de beleza estão na programação da campanha "Outubro Rosa" no Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém.
As ações serão realizadas entre os dias 10 e 26/10 na unidade e têm como objetivo orientar usuários, acompanhantes, visitantes e colaboradores sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama para maiores chances de cura da doença.
Para o diretor Geral da unidade, Saulo Mengarda, o hospital tem que ser uma ferramenta de disseminação de informações e conhecimento. "O intuito neste mês em específico é focar no público feminino trabalhando a prevenção com colaboradores, visitantes e acompanhantes, e assim, atingir o maior público possível".
O evento está sendo desenvolvido pelas equipes do HPEG em parceria com Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que contribui com kits para realização dos exames preventivos do câncer de colo uterino (PCCU).
Programação
10 e 11/10
Palestra “Prevenção do Câncer de mama e colo uterino”
Público-alvo: colaboradores, usuários, acompanhantes e visitantes
13 e 14/10
Realização de Exame Preventivo do Câncer de Colo Uterino (PCCU)
Público-alvo: colaboradores e acompanhantes
18/10/2016
Apresentação de peça teatral abordando sobre a prevenção do câncer de mama
Público-alvo: colaboradores, usuários, acompanhantes e visitantes
26/10/2016
Ação Sespa: “O Pará unido avançando no diagnóstico precoce do câncer de mama”
Dia da Beleza
Público-alvo: colaboradores, usuários, acompanhantes e visitantes
Texto:
Ana M. Negreiros

Pró-Saúde abre vagas para quatro cargos em Altamira
A Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar está ofertando vagas para quatro cargos para o Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT). Os interessados devem enviar o currículo atualizado pelo e-mailrecrutamento@hrtprosaude.org.br, escrevendo o cargo desejado no assunto da mensagem.
As oportunidades são: Assistente de Compras, Técnico em Enfermagem; Enfermeiro Nefrologista e Enfermeiro Assistencial. A entidade é administradora do Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT) por meio de contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).
Texto:
Thaís Portela




Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...