Total de visualizações de página

quarta-feira, outubro 05, 2016

Governo divulga resultado final provisório do concurso dos bombeiros




"Kd a Berlinda?" começa a monitorar a primeira romaria na sexta-feira
Em seu quinto ano de funcionamento, o aplicativo "Kd a Berlinda?", desenvolvido pela Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa) volta a monitorar as 12 romarias do Círio de Nazaré em 2016. A nova versão inclui uma série de funcionalidades de performance, que apesar de visualmente não aparecer, é uma das que gera maior satisfação para o usuário.
Como serviço de utilidade pública, a ferramenta tem sistema georreferenciado, em que as coordenadas da berlinda são capturadas por GPS em tempo real e transmitidas pela rede 3G para um servidor. Em um site web (www.kdaberlinda.pa.gov.br) acessível por qualquer dispositivo móvel ou computador, é possível acompanhar o trajeto percorrido. Utiliza aplicações ajustáveis, que se adaptam ao tamanho da tela. A página é acessada com todas as suas funcionalidades, independente do dispositivo utilizado, computador, tablet ou celular.
Disponível em três plataformas: Android, IOS (Iphone e Ipad) e Windows Phone, o “Kd a Berlinda?” é considerado um aplicativo nativo. É possível fazer o downloud direto da loja dos aplicativos para o celular, de graça, sem nenhum custo, e com um ícone já abrir direto no mapa para visualizar onde está a berlinda. Já são mais de 26 mil downloads nas três plataformas.
O serviço estará disponível, a partir do Traslado para Ananindeua, na sexta-feira, 7 de outubro. Seguindo nas demais procissões do sábado, 8: a ida para o distrito de Icoaraci, a Romaria Fluvial, a Moto-romaria e a Trasladação; e no domingo, 9, o Círio. Outras seis romarias, que são realizadas após o Círio também contarão com o monitoramento: a Ciclo Romaria, a Romaria da Juventude, a Romaria das Crianças, a Procissão da Festa e o Recírio, chegando a 12 procissões.
Texto:
Nátia Machado

Parceria entre Sespa e Sesc garante realização de exames preventivos
Mulheres que estão na faixa etária de 50 a 69 anos poderão agendar, ao longo do mês de outubro, exames de mamografia por meio do projeto “Sesc Saúde Mulher”, iniciado nesta quarta-feira, 5, em Belém. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e o Serviço Social do Comércio (Sesc) para celebrar a campanha “Outubro Rosa”. Oferecidos na unidade da avenida Doca de Souza Franco, os atendimentos extensivos à comunidade ainda incluem exame preventivo ao câncer do colo de útero (PCCU) e testes rápidos para detecção de sífilis, HIV e hepatites virais.
Pela Sespa, colaboram com os atendimentos equipes das coordenações estaduais de Saúde da Mulher, de Hepatites Virais e de DST/Aids. Para a ação, a retaguarda é oferecida pela Unidade de Referência Especializada Materno Infantil (Uremia), vinculada à Sespa, para onde serão encaminhadas mulheres atendidas no período, caso haja necessidade de diagnóstico e tratamento mais específicos. Pelo Sesc, os atendimentos contam com o apoio da Unidade Móvel Sesc Mulher.
As mulheres que forem procurar o serviço devem comparecer com versões originais e cópias dos seguintes documentos: Carteira de Identidade; CPF, Cartão SUS e comprovante de residência. Para efetuar a mamografia, é importante que a pessoa não tenha realizado o exame em menos de um ano.
Para o exame preventivo, as recomendações são as seguintes: faixa etária entre 25 e 64 anos; não ter mantido relação sexual pelo menos dois dias antes do exame; não ter utilizado medicamentos por via vaginal pelo menos três dias antes do procedimento; não ter feito ducha vaginal para higienização e não estar menstruada.
Segundo a coordenadora estadual de Saúde da Mulher, Gabriela Góes, a parceria dos órgãos resulta numa estratégia comum de frear a incidência crescente de câncer de mama e de colo do útero, visando elevar a qualidade de vida da população feminina através do rastreamento precoce de doenças.
De segunda a sexta-feira, as mulheres que são vinculadas ou não ao Sesc podem procurar o serviço, de 9 as 12 horas. “A nossa ideia é envolver não só as funcionárias do Sesc, usuárias e comerciárias, mas também a comunidade em geral, para que todas se tornem ainda multiplicadoras da importância da prevenção”, explica a enfermeira Érica Duarte, que atua na Unidade Móvel Sesc Mulher.
Serviço:
Mulheres interessadas no serviço devem procurar a Unidade Sesc Doca, de segunda a sexta-feira, até o dia 31 de outubro, entre 9 e 13 horas. Informações pelo fone (91) 4005-9515.
Texto:
Mozart Lira

Aprovados projetos sobre mulheres vítimas de violência, população carcerária e de Utilidade Pública
Vários projetos foram apresentados e receberam aprovação com redação final, durante a Sessão Ordinária realizada na manhã desta quarta-feira (05/10), no plenário “Newton Miranda”, na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa)...

Leia o texto completo no site. Clique aqui. 
Texto:
Mara Barcellos
Pro Paz nos Bairros realiza ações nos polos de Belém
O polo do Pro Paz da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) realizou nesta quarta-feira, 5, uma homenagem em comemoração ao Círio com apresentações de dança, leitura de poesias e atividades físicas voltadas para os alunos, professores, pais e a comunidade. O evento é uma realização do Pro Paz nos Bairros. Entre a última semana do mês de setembro e a primeira semana do mês de outubro os polos do projeto vêm recebendo as atividades em alusão ao círio com a culminância de uma pequena cerimônia, com a chegada da imagem de Nossa Senhora de Nazaré.
Regina Damasceno, coordenadora do polo Pro Paz nos Bairros UFPA, fala que, apesar de alguns alunos não serem católicos, todos abraçaram as homenagens e fizeram o seu melhor. “Pretendemos não distinguir religiões neste evento. O Círio, mais do que uma festa católica, é um patrimônio cultural do nosso Estado. O que queremos com os festejos é  compartilhar amor, afeto, amizade e, principalmente, enaltecer e ensinar para os nossos alunos a importância da valorização da nossa cultura”, afirmou a coordenadora.
Um dos alunos do projeto, João Paulo Chaves, 11 anos, recitou uma poesia que reforça a ideia de o Círio ser também uma manifestação cultural. “Hoje a gente pode representar e conhecer melhor a nossa cultura e também pudemos ver que o que importa mesmo é a paz, o amor, carinho e dedicação. Além do respeito às diferenças”, esclareceu João.
A professora de Educação Física, Lucilene Rocha, comenta sobre a realização do evento: “Todos colaboraram como puderam, cada professor ajudou como podia, cada pai de aluno também fez a sua parte. E isso é o que representa o Círio, a solidariedade, carinho e respeito um com o outro”, contou a professora. “Essas coisas a gente identifica o ano todo no projeto Pro Paz nos Bairros e não só nessa época”, conclui Lucilene.
As atividades do Pro Paz nos Bairros são realizadas no contraturno escolar.O projeto oferece atividades de Educação (Linguagem e Matemática); Arte e Cultura (Percussão, Circo, Música, Dança, Hip Hop); Esporte e Lazer (Futebol de campo, Futsal, Vôlei, Basquete, Natação, Atletismo, Artes Marciais, Capoeira), além de oficinas formativas e rodas de conversa, que estimulam a formação cidadã dos alunos.
As matrículas continuam abertas e os interessados podem seguir até o polo mais próximo munidos dos seguintes documentos: duas fotografias 3x4 e cópias da carteira de identidade (RG) do responsável, da certidão de nascimento ou RG do aluno a ser matriculado e do comprovante de residência.
O projeto conta com seis polos localizados na praça Dorothy Stang, no bairro da Sacramenta; no estádio do Mangueirão; no bairro da Terra Firme (polo UFPA); bairro do Guamá (polo Ufra); no Instituto de Ensino de Segurança Pública do Pará (Iesp) em Marituba e no Ginásio Almir Gabriel, em Ananindeua.
(Com colaboração de Yasmin Nogueira - Ascom Pro Paz)
Texto:
Mayara Albuquerque

Garimpos são interditados nos municípios de Tucumã e Ourilândia do Norte
A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) divulgou relatório sobre o resultado do trabalho de fiscalização em áreas de garimpo no mês de setembro, nos municípios de Ourilândia do Norte e Tucumã. Foram 17 notificações para comparecimento na Delegacia de Ourilândia do Norte, com autos de infração lavrados, e 14 áreas interditadas, sendo 13 no município de Tucumã e uma em Ourilândia do Norte.
A Gerência de Fiscalização de Atividades Poluidoras e Degradadoras (Gerad) da Semas atuou sobre empreendimentos com atividade na lavra garimpeira de ouro, desenvolvida sem a devida licença do órgão ambiental ou em desacordo com a lei na região Araguaia, entre 12 e 23 de setembro.
A equipe técnica da Semas, com apoio do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) e da Divisão Especializada em Meio Ambiente (Dema), deslocou-se para os municípios e deu início à fiscalização das atividades garimpeiras em pontos e locais previamente definidos, levando em consideração o tamanho da área e processos em tramitação acerca da lavra do ouro na secretaria.
No município de Tucumã foram interditados garimpos clandestinos nas localidades de Cacauzal, Assentamento Nega Madalena, Fazenda Sapucaia, Chácara Serrinha, Garimpo Paxiubal, Fazenda Recanto das Laranjeiras, Garimpos Manelão e Manelão III, Fazenda São Jorge, Garimpo do Rubens e Sítio Tapajás. No município de Ourilândia do Norte foi realizado um interdito na Fazenda Serra Azul.
O agente de fiscalização José Augusto Mota, coordenador da equipe formada por engenheiros sanitaristas e agrônomos, explicou que durante as fiscalizações foram verificadas cavas ocupando espaços variados no interior de fazendas. “Em muitas áreas exploradas e em exploração existem cavas entre 15 e 40 metros de profundidade e o diâmetro da área explorada entre 50 e 200 m”, afirma.
De acordo com integrantes da fiscalização, grande parte do comércio local existe para atender necessidades da atividade garimpeira – principal fonte de renda desses municípios -, mas está evidente que muitas áreas não estão sendo exploradas há algum tempo, devido a vegetação que cresce em seu entorno, como também ausência de pessoas e equipamentos específicos nesses locais.
Texto:
Naiana G. F. M. Santos

Uepa inscreve para Residência Médica em três municípios até o próximo dia 20
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) está com as inscrições abertas para o Processo Seletivo Unificado dos Programas de Residência Médica (PRM) do Pará até o dia 20 de outubro. São oferecidas 206 vagas para 34 especialidades nos municípios de Belém, Ananindeua e Bragança. A seleção é realizada pela Uepa, por meio da Diretoria de Acesso e Avaliação (DAA) e do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), de acordo com as normas de todas as instituições participantes.
As inscrições devem ser feitas online (http://www3.uepa.br/rm2017) por meio do preenchimento de uma ficha de inscrição, em que o candidato deverá assinalar somente uma especialidade a qual irá concorrer e o local em que irá realizar as provas, Belém ou Santarém. Após o preenchimento da ficha, será gerado boleto bancário relativo à taxa de inscrição de R$ 350, que deverá ser pago em qualquer agência bancária até às 16h de 21 de outubro. O cartão de confirmação da inscrição será divulgado em 11 de novembro e deve ser levado pelo candidato no dia da prova.
Candidatos com deficiência e pessoas de baixa renda inscritas no CadÚnico poderão solicitar isenção da taxa de inscrição por meio da entrega da documentação na Uepa até 7 de outubro. Pessoas com deficiência devem entregar: requerimento de isenção da taxa de inscrição preenchido, cópia do documento de identidade, cópia da carteira ou declaração de cadastramento da instituição de deficientes a qual pertence.
Pessoas de baixa renda devem entregar: requerimento de isenção da taxa de inscrição preenchido, com o Número de Identificação Social (NIS), atribuído pelo CadÚnico, cópia do documento de identidade, cópia do Cadastro de Pessoa Física (CPF) do candidato.
Todos esses documentos devem ser entregues em um envelope etiquetado com nome, CPF do candidato, e o título PROCESSO SELETIVO UNIFICADO DE RESIDÊNCIA MÉDICA 2017 (ISENÇÃO). A entrega é no Protocolo da DAA, localizado na Rua do Una, nº 156, bairro Telégrafo, em Belém, no horário das 8 às 14h; ou no Protocolo do Campus XII da Uepa, na Avenida Plácido de Castro, 1399, bairro Aparecida, em Santarém, no horário de funcionamento do protocolo. Se enviada por Sedex, a forma de envio deve ser comunicada por e-mail a Uepa.
O processo de seleção consistirá em provas objetivas a serem realizadas no dia 20 de novembro, das 8h às 12h, no CCBS, em Belém, e no Campus XII da Uepa, em Santarém. As provas serão divididas em grupos, de acordo com as especialidades abarcadas. O resultado final está previsto para 14 de fevereiro de 2017, com a matrícula nos Programas de Residência prevista para 22 de fevereiro e o início das aulas, para 1º de março de 2017.
Programas e instituições de Residência
Os programas estão sendo ofertados em Belém, pela Uepa, pelo Centro Universitário do Estado do Pará, Hospital Ophir Loyola, Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna e Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará; em Ananindeua, pelo Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência; e em Bragança, pelo Hospital Santo Antônio Maria Zacarias.
Os candidatos devem estar atentos à escolha dos Programas de Residência, pois cada instituição oferece especialidades diferentes, com um determinado número de vagas. As especialidades ofertadas são: Anetesiologia, Cancerologia Cirúrgica, Cancerologia Clínica, Cardiologia, Cirurgia Cardiovascular, Cirurgia da Mão, Cirurgia do Trauma, Cirurgia Geral, Cirurgia Geral Avançada, Cirurgia Pediátrica, Clínica Médica, Dermatologia, Endoscopia, Endocrinologia e Metabologia, Ginecologia e Obstetrícia, Hematologia e Hemoterapia, Hemodinâmica, Hepatologia, Mastologia, Medicina da Família e Comunidade, Medicina de Urgência, Medicina Intensiva, Medicina Intensiva Pediátrica, Nefrologia, Nefrologia Pediátrica, Neonatologia, Neurocirurgia, Neurologia, Ortopedia e Traumatologia, Pediatria, Psiquiatria, Radiologia e Diagnóstico por Imagem, Reumatologia e Urologia. O quadro completo com as vagas por instituição está disponível no edital.
O edital está disponível no site da Uepa e deve ser lido atentamente pelos candidatos. Os candidatos podem encaminhar suas dúvidas para o e-mail residenciamedica@uepa.br.
Texto:
Fernanda Martins

Pará inicia campanha contra o câncer de mama em todo Estado
Contra o avanço do câncer de mama e de colo de útero no Pará, é preciso organizar ações de forma proativa e com metas estratégicas que unam vários setores, do governo e ONGs à iniciativa privada. Isso já tem garantido grandes avanços para que o Estado possa vencer gargalos ainda impostos para a solução desse problema – como a falta de informações básicas da população relativas às formas de exames, diagnósticos e tratamento desses males, ou sobre onde procurar atendimento na rede pública e privada de saúde, bem como informações sobre direitos em saúde e acesso a equipamentos e atenção básica. Essa foi a tônica, nesta terça-feira, 4, da cerimônia que marcou o lançamento oficial da campanha Outubro Rosa em todo o Pará.
Reunidos no teatro da Estação Gasômetro, no Parque Residência, representantes de entidades do terceiro setor, da iniciativa privada e do Governo do Estado – incluindo instâncias da administração estadual e gestores de vários hospitais e serviços de saúde ligados à Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) – deram a largada às ações da campanha que em todo o mundo lembra a importância dos exames regulares para que mulheres possam detectar mais cedo os casos de câncer de mama e de colo de útero. Quando é feito o diagnóstico antecipado, as chances de vencer os males são elevadas a mais de 90% dos casos – como acontece nas incidências de câncer de mama.
Estiveram presentes na Estação Gasômetro, entre diversos representantes, a primeira-dama do Estado, Ana Jatene; a secretária-adjunta da Sespa, Heloísa Guimarães; a titular da Secretaria Extraordinária de Integração de Políticas Sociais, Izabela Jatene; a presidente da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, Rosângela Brandão; o diretor-geral do Hospital Ophir Loyola, Luiz Cláudio Chaves; e também representantes da ONG Amigas do Peito e gestores do Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC) e também do Núcleo de Apoio à Gestão na Atenção à Mulher (Nagam), do Governo do Estado. Uma apresentação musical do coral Timbres, ligado à Susipe, também marcou o encontro.
Campanha
As ações do Outubro Rosa de desdobram ao longo de todo o mês em diversos municípios do Pará. Este ano, além de ciclos de palestras, a campanha realiza atos públicos de mobilização e ações mais específicas, como mutirões de exames e cirurgias de tratamento em todo o Estado.
Além disso, este ano ocorre a segunda edição do prêmio Pará Mulher, que reconhece as melhores práticas de prevenção e atenção básica, diagnósticos e tratamentos em administrações municipais de todo o Estado. Cinco municípios serão destacados pelos seus empenhos no alcance de metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde no combate ao câncer entre mulheres. Eles receberão salas completas para exames de diagnósticos, com computadores e lotes de três mil kits para exames específicos.
O prêmio é dado àqueles que apresentam os melhores resultados nos dados do Sistema de Acompanhamento e Monitoramento de Execução de Políticas Públicas do Ministério da Saúde (Sispacto), que permitem traçar diagnósticos sobre as ações em estados e municípios brasileiros. A entrega da edição deste ano do prêmio Pará Mulher está programada para 4 de novembro. Ano passado, Santarém e Castanhal tiveram destaque.
“Reduzir a mortalidade por câncer de colo de útero e mama no Estado é a grande meta. Quanto mais cedo as mulheres buscam o diagnóstico e iniciem o tratamento, mais chances elas têm de se curar”, lembra Nazaré Falcão, que está à frente da campanha Outubro Rosa no Pará.
Coordenadora do Núcleo de Apoio à Gestão na Atenção à Mulher (Nagam), a enfermeira da Sespa ressalta que a equipe surgiu justamente para coordenar ações estratégicas do Estado contra o câncer de colo de útero e o câncer de mama no Estado. “Fazemos levantamentos de nós críticos ao cumprimento e metas para a saúde da mulher no Estado e traçamos estratégias de médio e longo prazo para solucioná-los”.
Daniele Kayath, coordenadora do Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC) do governo do Estado, ressalta o papel importante de ações coordenadas hoje entre diversos setores para dar mais força à campanha – entre elas os mutirões, que já ocorrem ao ano inteiro e são intensificados em outubro.
“Há dois anos trabalhamos para integrar ações juntando apoio da iniciativa privada, governo e entidades do terceiro setor”, lembra a coordenadora, citando que os mutirões conseguem hoje até se aliar a clínicas privadas de diagnósticos por imagens e análises para realizar exames gratuitos durante a campanha Outubro Rosa.  
Para Daniele Kayath, um dos desafios do Pará é divulgar para a população onde buscar os serviços de diagnósticos. “Já há o preparo para essa demanda no interior do Estado, inclusive nos hospitais regionais. Falta a população se informar melhor”.
Mal exige atenção
O câncer de mama é um dos maiores vilões da saúde da mulher em todo o globo e também vem exigindo a superação de gargalos regionais de atendimento à saúde no Brasil, como o acesso a um atendimento que possa levar a diagnósticos precoces. Apenas no Pará, a doença já causou a morte de 2,8 mil mulheres, entre 1996 e 2014, apontam números do Departamento de Informática do Ministério da Saúde (Datasus). Apenas no Hospital Ophir Loyola, que é referência para o tratamento da doença no Estado, cerca de 1.437 novos casos da doença passaram a ser tratados entre 2013 e 2015.
O câncer de mama é a segunda neoplasia com mais incidência entre mulheres paraenses, só ficando atrás do câncer de colo de útero. “Precisamos propagar informações sobre o câncer de mama, pois o ‘achismo’ não ajuda em nada”, pondera a médica mastologista Cintia Lins, que integrou uma rodada de debates realizada ontem na Estação Gasômetro sobre dívidas referentes à incidência e tratamento do mal.
A médica reiterou a grande necessidade de atenção ao tripé que envolve ações de prevenção (através de hábitos saudáveis), para o diagnóstico precoce (com mamografias anuais e autoexames mensais) e de tratamentos adequados.  “O Estado tem aumentado claramente sua capacidade de atendimento”, avaliou a mastologista.
“Há dez anos toda a estrutura de atendimento de média e alta complexidade do Estado só existia na capital. Tivemos um grande avanço neste governo”, ponderou a secretária-adjunta da Sespa, Heloísa Guimarães.
Atendimento
Toda mulher deve fazer exames periódicos para detectar o câncer de mama mais cedo possível. Além do autoexame, que pode ser feito procurando-se nódulos nos seios todos os meses, aconselha-se que pelo menos uma mamografia seja feita a cada ano.
Para fazer seus exames na rede pública de saúde, deve-se primeiro procurar unidades de saúde. Lá, se necessário, ela será encaminhada a um dos 28 locais de procedimentos de mamografias mantidos em 15 municípios, pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e em hospitais conveniados espalhados por todo o Estado.  
Entre esses locais de atendimento, destacam-se serviços de diagnóstico recentemente implantados no Hospital Regional do Baixo Amazonas (Santarém), no Hospital Regional Público do Marajó (Breves) e no Hospital Regional de Paragominas. Os hospitais regionais de Marabá e Altamira também fazem o procedimento, assim como a Unidade de Média de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) de Tucuruí. Hoje o Pará tem 97 mamógrafos, entre máquinas disponíveis na rede privada e através do SUS (33 aparelhos).
Em Belém, onde se concentra a maior demanda por atendimento e o maior número de casos detectados, as referências de atendimento inicial são os postos de saúde; a Unidade de Referência Materno Infantil e Adolescente (URE MIA), unidade vinculada à Sespa que faz cerca de 40 mamografias ao dia; a Casa da Mulher, mantida pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesma); e a fundação Santa Casa de Misericórdia, que faz cerca de 147 mamografias a cada mês.
Para conter o avanço das mortes causadas por câncer de mama, mutirões de operações de retirada de nódulos, tratamento de lesões benignas e também exames de diagnósticos, incluindo ultrassonografias, são realizados pela URE MIA e Centro Hospitalar Jean Bitar. Realizados desde 2013, esses mutirões mensais já atenderam mais de 500 mulheres em quase 30 ações programadas.      
“Estamos alcançando objetivos de multiplicar informações pela busca de mamografias, que precisam ser feitas a cada ano”, pondera Patrícia Cítero, presidente da ONG Amigas do Peito, uma das várias entidades do terceiro setor hoje engajadas na luta contra a incidência do câncer entre mulheres no Estado.
A ONG avalia que o Pará vem caminhando frente a vários desafios de combate à doença, mas o Norte ainda está muito aquém de outras regiões. “A falta de equipamentos para exames e a necessidade de maior divulgação de informações e direitos ainda são gargalos. O Norte tem hoje as últimas posições entre estados com oferta de mamógrafos no Brasil”, afirma Patrícia Cítero. “Porém, o atual governo do Pará tem tido uma postura muito positiva, em busca de soluções para tudo isso, dentro de uma força-tarefa que reúne governo e entidades e está em busca de verbas do Ministério da Saúde para resolver essa questão”.
No próximo dia 29 de outubro a ONG Amigas do Peito fará uma caminhada para chamar a atenção para a campanha Outubro Rosa. O ato começa às 8h, com concentração na Praça da Basília Santuário, em Nazaré.
OUTUBRO ROSA - Referências para diagnósticos em Belém
Unidade de Referência Materno Infantil e Adolescente (URE MIA) - Sespa
Avenida Presidente Vargas, nº 513, Campina.
Casa da Mulher – Sesma
Travessa Bom Jardim, 370, Cidade Velha.
Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará
Rua Bernal do Couto, 1040, Umarizal.
Texto:
Lázaro Magalhães

Futuros secretários executivos fazem campanha de doação de sangue
Em comemoração ao Dia do Secretário Executivo, lembrado no último dia 30 de setembro, a coordenação do Curso na Universidade do Estado do Pará (Uepa) promove uma série de ações durante a semana para celebrar a data. Nesta quarta-feira, 5, será a vez de mostrar o lado social dos futuros profissionais com uma campanha de doação de sangue na Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa).
Um ônibus sairá, às 14h, do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), no bairro do Telégrafo, rumo ao Hemocentro, levando não somente os estudantes de Secretariado, mas todos aqueles que se solidarizam com a causa. Nesta quinta-feira, 6, a programação da Semana do Secretário continua às 17h30, na Sala de Recitais do CCSE, com o lançamento do Grupo de Pesquisa do Curso, seguida de um bate-papo com profissionais da área sobre o tema: "O papel do secretário executivo na administração pública e privada". A programação é gratuita e aberta ao público.
Texto:
Ize Sena

Círio de Nossa Senhora de Nazaré 2016 é aberto oficialmente
Centenas de fiéis lotaram a Basílica Santuário de Nazaré na noite desta terça-feira (4) durante a missa que marcou a abertura oficial da 224ª edição do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, que traz como tema "Salve Rainha, Mãe de Misericórdia". A celebração presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Alberto Taveira, contou com a presença de padres barnabitas e diocesanos, além de integrantes da Diretoria da Festa de Nazaré e autoridades locais.
Durante a missa foram empossados o novo Pároco de Nazaré, Pe. Giovanni Incampo, e o novo Reitor da Basílica Santuário de Nazaré, Pe. Luiz Carlos Gonçalves.  Ao final da liturgia, Dom Alberto anunciou a abertura oficial do Círio 2016. "É com imensa alegria que a Arquidiocese de Belém dá início à festa de Nazaré, neste que é o Círio da misericórdia, em função do Ano da Misericórdia. Que possamos viver e demonstrar esse sentimento pelo nosso próximo nesse momento tão especial para o povo paraense", saudou.
Após o proclame, clero, diretoria da festa, representantes do Governo do Estado e Prefeitura de Belém, patrocinadores, apoiadores oficiais do Círio e fiéis acompanharam o acendimento das luzes da fachada da Basílica e dos tradicionais arcos que ornamentam as proximidades da igreja, na Avenida Nazaré. O momento foi marcado pela apresentação da banda sinfônica da Fundação Carlos Gomes, na Praça Santuário, que executou cânticos marianos em homenagem à padroeira dos paraenses.
O Arcebispo aproveitou para convidar a todos para vivenciar este momento de renovação da fé mariana. "O Círio é a sua casa, o Círio é a sua família. Que todos possam viver conosco essa experiência maravilhosa. O Círio tem que experimentar, não dá para assistir. Ou se vive ou nos sentimos estranhos", disse Dom Alberto Taveira.
"O Círio é um evento de grande destaque do nosso Estado, que reflete a união não só do povo paraense, mas eu diria do povo amazônida pela fé em Nazaré", reforçou o secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, que representou o governador Simão Jatene na cerimônia.
A abertura oficial do Círio seguiu com uma solenidade na Casa de Plácido, no Centro Social de Nazaré. Na oportunidade, o titular da Setur recebeu da Diretoria da Festa de Nazaré, em nome do governador Simão Jatene, um diploma de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pelo Governo do Estado para a realização do Círio 2016.
Também foram premiados os vencedores do XXII Concurso de Redação do Círio. O primeiro lugar ficou para Marina Marinho Garcia Costa; Hiago Soares Teixeira, conquistou o segundo lugar e Carlos Eduardo Silva da Costa, o terceiro. Os alunos tiveram que produzir um texto que contasse uma história de Misericórdia, com base no tema do Círio deste ano.
Turismo
Segundo a Secretaria de Estado de Turismo (Setur), mesmo com a crise econômica que atinge todos os Estados da federação, a festividade de Nazaré deste ano deve atrair cerca de 80 mil visitantes para o Estado. "O Círio é um grande evento turístico do Estado, que deve trazer pessoas de várias partes do Brasil e do mundo para participar deste momento fantástico de fé. Um evento capaz de movimentar a economia de forma significativa, com a produção de muitos postos de trabalho e distribuição de renda", explicou secretário de turismo, Adenauer Góes.
De acordo com pesquisa realizada pela Setur em parceria com o Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas Socioeconômicas (Dieese), Maranhão (15,7%), Ceará (13,6%), Rio de Janeiro (11,6%), Amazonas (9,4%) e Bahia (7,1%) são os principais mercados emissores de turistas para a capital paraense neste período. A pesquisa revelou também que a principal faixa etária é de 35 a 50 anos (31,1%), que o avião (58,3%) é o meio de transporte mais usado, e os visitantes ficam hospedados preferencialmente na casa de parentes (33,2%) e hotéis (32,2%), permanecendo em média 7,38 dias em Belém.
O titular da Setur ressaltou ainda a importância das avaliações e pesquisas realizadas pela secretaria antes e durante o Círio. "Elas são fundamentais para nortear não apenas as ações da Secretaria de Turismo, mas para que sirvam para que a sociedade de modo geral e em particular para o empresariado traçar as suas estratégias". "A cada ano compreendemos melhor o turismo como atividade econômica e quanto mais avançarmos, mais poderemos ter qualidade de vida e cidadania através do turismo", finalizou Góes.
Ao todo, 12 romarias oficiais fazem parte do calendário da quadra nazarena. As procissões iniciam na próxima sexta-feira (7) com o traslado da Imagem Peregrina para Ananindeua, finalizando com o Recírio, no dia 24 de outubro. Os trajetos poderão ser acompanhados em tempo real pelo "Kd a Berlinda?", aplicativo desenvolvido pela Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa), que já está disponível para download. A localização também poderá ser monitorada pelo site kdaberlinda.pa.gov.br, acessível por qualquer dispositivo móvel ou computador.
Texto:
Lidiane Sousa

Projeto que cria o Programa de Proteção dos Defensores de Direitos Humanos é apresentado na Alepa
Fortalecer o papel do Estado na defesa dos direitos humanos é o objetivo do Projeto de Lei que cria o Programa Estadual de Defensores de Direitos Humanos, apresentado na manhã desta terça-feira (4) aos deputados estaduais, na sala da presidência da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa). Agora, o projeto será analisado pelas comissões da Casa.
Segundo Michell Durans, secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, atualmente o Pará mantém dois projetos de proteção de direitos humanos, o Provita e o Ppcaam, “mas a sociedade vinha nos cobrando a criação desse programa estadual, que foi entregue à Alepa, e nós continuaremos acompanhando. Afinal, nossos clientes são as pessoas que desafiam a própria vida em prol da coletividade, e essas pessoas merecem a aprovação e execução desse programa”.
A secretária de Estado de Integração de Políticas Sociais, Izabela Jatene, considera a retomada do Programa Estadual de Defensores de Direitos Humanos mais um passo na garantia dos direitos dos cidadãos no Pará. “Esperamos que o programa seja aprovado na Alepa até o final do ano, para entrarmos em 2017 já com tudo certo para que o projeto entre em execução. Pra gente, esse programa é uma união pela vida e mais um passo na garantia dos direitos humanos no Estado”, ressaltou.
De acordo com o deputado estadual Carlos Bordalo, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Alepa, que também acompanha a elaboração do projeto desde o início, embora o Estado já tenha uma política de proteção aos defensores de direitos humanos, a criação do programa fortalecerá ainda mais a atuação estadual nesse setor. "Evidentemente, a criação desse programa é um grande desafio, mas a união da sociedade civil, do MP (Ministério Público), do governo e do Legislativo vai fortalecer essa iniciativa", afirmou.
Urgência - Para a advogada Ana Lins, representante do Instituto Paulo Fonteles, a iniciativa é importante para o Estado, e disse esperar que o trâmite do projeto seja em caráter de urgência. O programa foi retomado a partir de um pedido dos Ministérios Públicos Estadual e Federal, que solicitaram a intervenção do Executivo no programa de direitos humanos do governo federal. “Agora, nós estamos muito esperançosos para que o projeto entregue à Alepa tenha celeridade na tramitação, porque é uma urgência do nosso Estado”, afirmou o promotor de Justiça Luiz Gustavo Quadros. 
O deputado Márcio Miranda, presidente da Alepa, garantiu que os projetos apresentados ao plenário não ficam engavetados. “Nossas diferenças partidárias e ideológicas são muitas, mas nossa responsabilidade e o compromisso com a sociedade são maiores. Vamos dar total apoio para a aprovação desse projeto, que é de fundamental importância para a sociedade”, afirmou.
Atualmente, apenas seis Estados brasileiros têm um programa estadual de defensores de direitos humanos (Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais e Pernambuco), enquanto o restante é atendido pelo programa federal. Segundo levantamento da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), hoje 92 defensores de direitos estão no sistema de proteção no Pará.
Histórico - Em 2008, o Programa Estadual de Proteção dos Defensores de Direitos Humanos havia sido implantado por meio de convênio entre a Defensoria Pública do Estado e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, mas foi extinto.
Em abril deste ano, um grupo de trabalho foi criado para elaborar um projeto de retomada do programa como política afirmativa de proteção aos defensores dos direitos humanos no Pará. (Colaboração de George Miranda).
Texto:
Leba Peixoto

Projeto quer criar o Programa Estadual de Proteção aos Promotores e Defensores dos Direitos Humanos
Representantes da sociedade civil e do Poder Executivo, por meio das Secretarias de Integração de Políticas Sociais (Seips) e de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) protocolaram, na manhã desta terça-feira (04/10), o Projeto de Lei que cria o Programa Estadual de Proteção aos Promotores e Defensores dos Direitos Humanos e o Conselho Estadual de Proteção dos Direitos Humanos...

Leia o texto completo no site. Clique aqui. 
Texto:
Andreza Batalha

Governo divulga resultado final provisório do concurso dos bombeiros
O Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Estado da Administração (Sead) divulgaram no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (4) os editais com o resultado final provisório do concurso público que ofereceu vagas para admissão aos cursos de formação de praças e de oficiais. Os candidatos poderão interpor recursos a partir das 10h desta quarta-feira (5) até a próxima quinta (6), em link específico no site www.consulplan.net.
Iniciado com a prova objetiva, em janeiro deste ano, o concurso para o quadro efetivo do Corpo de Bomeiros ofertou 330 vagas, das quais 300 para soldados e 30 para oficiais. O certame teve mais de 42 mil candidatos inscritos, que também passaram pela avaliação antropométrica e médica, seguida dos testes psicológico e de aptidão física. As provas foram aplicadas em Belém, Marabá, Santarém e Altamira, pela Consultoria e Planejamento em Administração Pública (Consulplan), organizadora da seleção.
Durante o curso de formação de oficiais, os aprovados terão remuneração de R$ 1.385,46, já contando com o auxílio alimentação. Após o curso, o aspirante a oficial passa ao cargo de segundo tenente, com remuneração total de R$ 5.469,59. Os aprovados para o curso de formação de praças recebem durante o curso a remuneração de R$ 1.167,75. Após a conclusão, o candidato é graduado como soldado e passa a receber R$ 2.901,35.
Os candidatos podem consultar as respostas aos recursos no endereçowww.consulplan.net, fornecendo os dados pessoais.
Texto:
Mário Costa

Manifestações culturais do Estado recebem incentivo de editais de cultura
A Fundação Cultural do Pará (FCP) tem investido na valorização da cultura e da arte por meio da Lei Semear e do Programa Seiva, que só em 2015 foram responsáveis pela aprovação de 423 projetos, totalizando mais de R$ 5 milhões em investimentos. O Seiva, que completa dois anos em 2016, conseguiu ampliar e fortalecer ainda mais a política de incentivos culturais do Pará.
A Lei Semear, nº 6.572, de 8 de agosto de 2003 – que aprovou 201 projetos no ano passado –,garante às iniciativas contempladas um incentivo público e privado voltado, principalmente, para valores mais altos. O vencedor da concessão recebe uma carta de crédito, que pode ser patrocinada por empresas. Em contrapartida, essas empresas recebem abatimento no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).
Os editais do programa Seiva recebem patrocínio direto do Estado, que é mais prático e rápido, porém com valores menores, de até R$ 5 mil. As propostas são submetidas a uma banca avaliadora, assim como é na Lei Semear. Em caso de aprovação, o artista recebe o prêmio ou bolsa previstos.
“Os editais com financiamentos diretos do Estado são ações não apenas de prêmios, mas de valorização da cultura, uma oportunidade de aprimoramento, desde a pesquisa até o evento. Ficamos muito felizes e satisfeitos de manter esta política de incentivo mesmo com o país enfrentando uma crise econômica. Todos os editais, prazos e prêmios foram respeitados e não houve nenhum atraso de pagamento”, ressalta a presidente da FCP, Dina Oliveira.
Até esta quarta-feira (5) estão abertas as inscrições para o edital do Prêmio de Manifestações Culturais, um dos sete tipos de incentivos oferecidos pela FCP. O objetivo é premiar 50 mestres e grupos ou comunidades praticantes de diversas manifestações culturais que sejam referência aos valores da cultura paraense. Cada um receberá R$ 5 mil.
Reconhecimento – Uma das artistas contempladas em 2015 foi Enid Rubens Vaz Solheiro, 84 anos, que por três anos foi responsável pela confecção do manto oficial do Círio de Nazaré. O trabalho artístico dela já é reconhecido em diversas áreas, e o cuidado delicado com cada peça é lembrado até hoje. Um dos trabalhos, muito conhecido pela ornamentação de diversos anjos, foi dado de presente para dom Orani Tempesta, quando ele se mudou para o Rio de Janeiro.
Enid Solheiro parou de trabalhar com a arte da costura em 2009, depois que sofreu um acidente vascular cerebral (AVC), mas a filha dela, Lilian Almeida, 58, que mantém diversos registros das obras da mãe, a inscreveu no edital. “Soube desse prêmio e decidi fazer a inscrição só relacionada ao manto, pois ela começou a costurar muito cedo, tem uma longa carreira. Ficamos muito felizes com esse reconhecimento. Nada mais importante para a cultura do que termos esse legado dos mestres preservado e lembrado. É algo que engrandece o artista e leva essa obra para as novas gerações”, ressalta Lilian.
Os projetos aprovados em 2016 serão apresentados ao público no período de 20 de outubro a 16 de dezembro. Todos os espaços da FCP serão ocupados por uma extensa programação para apresentar os resultados das concorrências. “Teremos todas as linguagens culturais reunidas, como música, teatro, dança e outras manifestações culturais. Será um conjunto de tudo o que foi premiado no Estado. O momento será uma prestação de contas e, ao mesmo tempo, uma forma de dar visibilidade para estes artistas demonstrem seu trabalho para a sociedade”, explica o técnico da FCP Júnior Soares.
Texto:
Diego Andrade

Segup vai atuar com 7 mil agentes de segurança durante o Círio 2016
Durante coletiva de imprensa, realizada na manhã desta terça-feira, 4, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) apresentou detalhes da “Operação Vá com Fé e em Segurança”, a ser executada durante a programação do Círio de Nazaré 2016. As ações iniciam hoje e serão realizadas de maneira integrada entre os órgãos do Sistema de Segurança Pública nos âmbitos estadual, municipal e federal.
As forças de segurança irão atuar com cerca de 7 mil agentes durante a quadra nazarena. A operação vai garantir a tranquilidade da população local, assim como das milhares de pessoas que chegam à cidade de Belém, devotos e turistas, por ocasião do evento religioso. O esquema de segurança contará com atuações das Polícias Civil e Militar, Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Centro Integrado de Operações (Ciop), Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC), Grupamento Fluvial de Segurança Pública (Gflu) e Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp). As operações serão executadas também em conjunto com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Guarda Municipal de Belém, Ananindeua e de Marituba.
“Sabemos da magnitude do Círio de Nazaré, do grande fluxo de devotos e fieis, e é por isso que estamos não apenas reforçando nosso contingente, mas incrementando todo nosso aparato logístico, o trabalho de inteligência e nosso policiamento ostensivo”, disse o secretário Jeannot Jansen, titular da Segup. 
A Polícia Militar estará nas ruas com mais de cinco mil homens. Como em todos os anos, policiais militares atuarão em todas as romarias da festividade. O policiamento ostensivo já está sendo executado em pontos estratégicos da cidade, dentre eles, nos pontos turísticos como Ver-o-Peso, área da Basílica de Nazaré, Mangal das Garças e Casa das 11 Janelas. Exatamente 2.486 militares atuarão na Romaria Rodoviária, Auto do Círio, Círio Rodoviário (Traslado para Icoaraci), Romaria Fluvial, Arrastão do Círio, Motorromaria, Trasladação, Festa da Chiquita e procissão do Círio de Nazaré.
Foram escalados 1.536 homens da PM como reforço para atuar no período do Círio 2016. Em média, 100 militares estarão no policiamento diário. Durante os finais de semana esse número será elevado para 136. Cerca de 700 policiais militares serão responsáveis pela Ciclorromaria, Romaria da Juventude, Romaria das Crianças, Romaria dos Corredores, Procissão da Festa, Queima de Fogos e Recírio.
“Como fazemos anualmente, nossa missão é colocar nossos homens a disposição da população paraense e dos cidadãos de outros estados. A Polícia Militar vai intensificar o trabalho de prevenção e agirá de forma enérgica quando preciso for, a fim de garantir a ordem pública e a segurança das pessoas”, destacou o comandante da PM, coronel Roberto Campos. “Atuaremos com esse esquema forte de policiamento ostensivo, mas teremos ainda 15 plataformas de observação ao longo do percurso das romarias”, afirmou o secretário adjunto de Gestão Operacional da Segup, coronel Hilton Benigno.
Já a Polícia Civil contará com 206 agentes. Eles irão atuar contra a prática delituosa no percurso das procissões, sobretudo nas adjacências do Centro Arquitetônico de Nazaré. A Polícia Civil instalou uma delegacia dentro da área do Parque de Diversões. A unidade irá atender, diariamente, a partir das 18h, e prossegue até o encerramento das atividades do parque. Para isso, uma equipe formada por delegados, escrivães, investigadores e técnicos de informática estará a postos. A Delegacia irá contar com o apoio externo da Seccional de São Braz para eventuais flagrantes. “Tomamos os cuidados necessários para melhor atender à população de Belém e àqueles que chegam para acompanhar o Círio. Vamos atuar de forma preventiva, colocando nossa estrutura, no atendimento a serviço da comunidade”, assegurou a delegada-adjunta Christiane Ferreira.
O Corpo de Bombeiros Militar do Pará atuará com 1.016 militares durante as romarias, missas e procissões. Os bombeiros irão atuar através dos serviços de prevenção e combate a incêndio, salvamento terrestre e aquático, atendimento de urgência e emergência, controle de pânico, vistorias em prédios, em instalações provisórias (arquibancadas e palanques), em materiais que obstruam as passagens das procissões, e na fiscalização das passarelas, do excesso de fogos ou artefatos pirotécnicos presentes ao longo das procissões, com objetivo de preservar, conservar e estabelecer a integridade física e patrimonial do público presente. “Nosso contingente e nosso aparato logístico estão aptos para prestar o melhor serviço e atender a todos os possíveis casos com agilidade”, garantiu o comandante do CBM, coronel Zanelli.
O Detran vai atuar com aproximadamente 160 agentes de trânsito e 55 viaturas, sendo 25 motocicletas. As equipes darão apoio operacional em todas as procissões oficiais realizadas durante o período de festividades e homenagens à Nossa Senhora de Nazaré, a fim de garantir a segurança viária dos romeiros e da população em geral.  
O Centro de Perícias contará com 46 agentes durante os dias festivos do Círio de Nossa Senhora de Nazaré. O CPC “Renato Chaves” estará em funcionamento normal, com equipes de remoção e local de crime 24h, assim como o setor de liberação de cadáveres. Os servidores do IML e IC estarão disponíveis na Sede. Os servidores do setor de crimes contra a vida (local de crime) estarão disponíveis na Divisão de Homicídios, localizada na avenida Magalhães Barata, esquina com o travessa Castelo Branco.
Bilíngue - O Ciop promoverá o serviço rotineiro de receber ligações pelo Call Center 190, acionando oportunamente as guarnições de serviço para o atendimento de ocorrências, dando uma atenção diferenciada para os casos que possam ocorrer durante o final de semana do Círio de Nazaré. O Centro vai reforçar o serviço de videomonitoramento, de modo que haja vigilância intensiva das 26 câmeras que acompanham o trajeto das procissões, sobretudo do Círio de Nazaré. Em parceria com a Escola de Idiomas Aslan, o Ciop contará com plantão, pela manhã e tarde, de tradutores de inglês e espanhol para traduzir chamadas de estrangeiros.
Por água e pelo ar - Ao todo, 66 agentes de segurança, entre pilotos de helicóptero, operadores de equipamentos especiais e mecânicos de aeronaves irão atuar nas atividades do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) durante as festividades do Círio de Nazaré. Pelo Grupamento Fluvial, serão empregadas 11 embarcações e 50 agentes. Haverá uma embarcação de maior capacidade, a André Luis, que ficará responsável pelo deslocamento de pessoas em caso de registro de algum acidente.
Texto:
Sérgio Chêne

Planetário abre as portas para o público na próxima sexta-feira
Em celebração à Semana Mundial do Espaço, comemorada de 4 a 10 de outubro, o Centro de Ciências e Planetário do Pará abre as portas para o público na próxima sexta-feira, 7 de outubro. De 8h30 às 12h e de 14h às 17h30, os visitantes poderão conhecer o Centro e participar das sessões de cúpula, programadas para ocorrer às 10h e às 16h, sujeitas a lotação.
De acordo com a diretora do Centro, Sinaida Vasconcelos, o Planetário de Portas Abertas é também uma comemoração dos 17 anos de inauguração do espaço, apresentado ao público no dia 30 de setembro de 1999. “Além de ser uma atração cultural e divertida, o Planetário contribui para a formação humanística, crítica e reflexiva dos visitantes há muitos anos. Por isso, nada mais justo que abrir as portas para novos visitantes conheceram o Centro”, explicou a diretora.
A Semana Mundial do Espaço é uma solenidade internacional da contribuição da ciência e tecnologia espacial para o melhoramento da condição humana. A Semana ocorre em todo o mundo, com vários eventos e programas educacionais relacionados com o espaço. O evento é uma realização da Universidade do Estado do Pará (Uepa). Para mais informações sobre os horários de funcionamento do Planetário, acesse o site www.paginas.uepa.br/planetario
Texto:
Fernanda Martins

Segurados com pendência no Iasep poderão ser suspensos em novembro
A partir de 3 de novembro, os segurados com pendência de documentação ou falta de recadastramento poderão ter suspensos seus benefícios do plano do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep). O Instituto publicou nesta terça-feira (4) uma lista com 4.179 nomes de genitores de titulares do plano que poderão ser suspensos por falta das certidões exigidas na ação de recadastramento do órgão. A lista pode ser conferida no site do Iasep.
“Os segurados que ainda não se recadastraram podem entrar na página do Iasep e acessar link de recadastramento. Até o dia 3 de novembro estaremos recebendo as certidões exigidas aos genitores. Os segurados que estão com o nome na lista de pendência serão suspensos a partir dessa data, se os documentos não forem entregues”, informa o gerente de Cadastro do Iasep, Renato Vieira.
O gerente de Cadastro informa que mais de 34 mil titulares do plano deixaram de atender aos chamados para o recadastramento do Instituto, que iniciou em setembro de 2015. Os genitores com nome na lista de pendências precisam apresentar ao Iasep as certidões negativas do INSS, Igeprev e Regime de Previdência Municipal, conforme as exigências da Lei 6.439/2002. Todas as informações sobre o recadastramento estão reunidas na página iasep.pa.gov.br.
Além dos genitores, outros segurados também poderão sofrer suspensão no direito de utilização do plano, conforme o calendário do recadastramento: 05/01/2017 – suspensão de dependentes companheiros(as) não recadastrados; 02/02/2017 – suspensão dos demais dependentes não recadastrados; 06/03/2017 - suspensão de titulares não recadastrados.
Renato Vieira informa que todos os segurados estão regulares no sistema até que se iniciem as suspensões. “Os genitores relacionados na lista que apresentarem as certidões até 3 de novembro não serão suspensos. Os genitores que não estão com o nome listado não precisam se recadastrar”. Segundo ele, as certidões dos genitores podem ser apresentadas, a qualquer tempo, na sede do Iasep, na capital, ou nas agências do Instituto nos demais municípios.
Durante o período de suspensão, as empresas credenciadas estarão autorizadas a atender apenas as situações de urgência/emergência para segurados suspensos por pendências no cadastro. “As próprias empresas deverão orientar o segurado a realizar a regularização cadastral”, afirma o gerente.
Texto:
Ettiene Angelim


Projeto da PM orienta estudantes da escola Aldebaro Klautau a dizerem não às drogas

Iniciado em 2015, o projeto "24º BPM vai à Escola", conta com a parceria da comunidade, tendo como grande aliado o corpo docente das escolas e incentivo do Programa de Erradicação das Drogas. A ação tem como finalidade integrar, organizar e coordenar as atividades de prevenção contra o consumo de entorpecente e drogas afins, alertando o corpo discente, em sua maioria, crianças e adolescentes, sobre as trágicas consequências advindas das drogas.
O projeto, que conta com palestras que duram em torno de duas horas, irá apresentar seu mascote oficial nesta quarta-feira, na Escola Estadual Aldebaro Klautau, localizada no Conjunto Cordeiro de Farias. O Super'AD, "Um Herói Antidrogas" irá  interagir com as crianças fazendo apresentações didáticas, conscientizando através do humor, brincadeiras e interações. Durante quase um ano e seis meses, 25 escolas foram atendidas pelo projeto, em um total de 1.500 crianças assistidas, trazendo benefícios que estão muito além da estrutura escolar, gerando resultados positivos a curto e longo prazo.
Texto:
Cristiani Sousa




Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...