Total de visualizações de página

segunda-feira, outubro 03, 2016

Resultados nas urnas para o jurunense: “Essa matemática nem Froid explica”: Projetos Sociais, Educação, Saúde e Segurança jogados no lixo.



Um montante de mais de um milhão de votos disputados em Belém para o vereador, ter a mais eleita, com 13 mil votos, seguido do segundo com 11 mil apenas? É uma rejeição estupenda da população. Porém, naquela minoria que resolveu depositar seus votos para montar e renovar as 35 cadeiras na Câmara Municipal, se analisando bem, eles votaram aleatoriamente. Saíram atirando dedos nas urnas a mesmo e seja o que eles quiseram não que Deus quis que fosse. Neste momento, sequer eles pensam em Deus, faz uma ideia o que poderá acontecer em mais quatro anos de suas vidas na administração pública.
Para se ter uma ideia, o segundo mais votado (que fiquem bem claro: os mais votados, primeiro e segundo, fizeram por merecer).Como eu dia dizendo, na campanha publicitária, o candidato dizia praticamente que o BRT não era prioridade uma vez que a cidade estava cheia de lixo. O povo, o maior juiz na estória, no circo eleitoral, prefere, ou melhor, preferiu desconsiderar os projetos sociais, no caso do Jurunas, onde um cidadão há uma década, manteve (não sei continuará), Jango Vidal, quatorze projetos sociais amplamente mostrado aqui nesta rede social, nas próprias publicações em nosso jornal do bairro, o CORREIO JURUNENSE, com resultados magníficos em prol da própria comunidade.  Trabalhos em vão.
O próprio Jango Vidal dizia que fazia tudo aquilo por amor, porém, foi a própria comunidade que pediu a ele, para se lançar candidato. Fizeram até abaixo assinado, a própria comunidade, com endereço e tudo, mas não foi o que se viu nas urnas. Em se comparando ao ano de 2000, quando Jango Vidal se lançou candidato sem projetos nenhum ainda, obteve pelo PDSB 2.503 votos. Com 10 anos de projetos sociais, num total de quatorze, neste pleito atual, a pedido da mesma comunidade, somou apenas 2.010 votos. “Essa matemática nem Froid explica”.
Mas o mais engraçado é que muitos em meio a campanha queriam ajudas, exames de saúde e outros, mas nada poderia ser feito durante a campanha, pois poderia se caracterizar crime eleitoral. Eram explicados que depois das eleições, poderia retomar as atividades, mas nada com promessa de campanha. Porém, diante dos resultados das urnas, um cidadão, que em meio a crise e crises sempre está com a comunidade, e só para manter esses quatorze projetos, desembolsava dos seus dividendos atualmente algo em torno de R$ 60 mil, sei não, se irá continuar. Ainda pouco teve gente que chegou a me ligar e dizer pessoalmente pelas ruas, que toda esta grandeza que é o Rancho atualmente, com um lado social magnífico e mais ainda genial, os projetos sociais, de causar inveja por muitos, até mesmo políticos de carreira, que nunca havia falar em suas vidas públicas, realizar espontaneamente os passaram a dizer que faziam também, porém nunca os via.
E agora! Não perguntem a mim, a minha resposta já está ai! Continuamos chupando o dedo, vendo políticos passaram pelo Jurunas, levando votos, votos estes que eles não conseguiriam em suas comunidades e se elegeram, e outros que mesmo não se elegeram, porém tiveram somatória satisfatória, que melhoram certamente seus egos. Mas ai? Como fica o jurunense? Nem digo mais “a ver navios”, pois navios, eles só viriam passar em sua frente se quisesse (como quiseram), e sabe lá o que os espera em mais quatro anos. Até mesmo o título do carnaval 2016, em ‘sub judice’ aguardando o juiz bater o martelo e sabe lá quando acontecerá, não foi analisado pela comunidade. Podem até achando que Jango pode ter sido ocupado pela perda do mesmo, e deram o troco nas urnas? Será que foi um dos motivos?
O carnaval está ai na porta! A Escola precisa ser montada! Haverá disposição para tal? Sei não e nem me perguntem. Tudo isso poderia ser diferente, pois o Jurunas só, tem condições de eleger até 4 vereadores folgados, e sequer um ele garantiu para representa-lo. O povo queria, o povo quer, o povo quis e assim seja feito conforme ele quer. Amarra-se o burro onde o dono do burro manda.
Fazer o quê? Já fizeram! O pior que não se vê perspectivas de novas lideranças no Jurunas. Acredito que estes que ai está, além de decepcionados, desgastados, cansados, etc, etc, etc... Vão pensar bem até tomar novas decisões.
Amanhã é segunda, e a vida continua... Eu seja conforme o povo direcionou, afinal de contas, ele é soberano. Muitos lixos nas ruas jogados pelo próprio povo, que desconsideram a Educação e mais ainda, os projetos sociais, que somados os dois: poderia melhorar a Segurança e a Saúde. Vejam só: Educação, Saúde, Segurança, que eu achava que seriam o sustentáculos de se melhorar a vida de todos, porém, o Lixo ganhou.

Jorge Mesquita
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...