Total de visualizações de página

quarta-feira, janeiro 09, 2013

Ação integrada entre Estado e município busca reduzir em 70% os alagamentos em Belém






 


  
Uma ação integrada entre os governos estadual e municipal, com o objetivo de conter os alagamentos nas áreas do entorno da Bacia do Tucunduba, em Belém, foi iniciada nesta quarta-feira, 9. A meta é minimizar em até 75% os efeitos dos alagamentos nas comunidades mais atingidas, com a limpeza e dragagem dos canais adjacentes e desobstrução da bacia na vazão dos canais, acelerando o escoamento da água acumulada em alguns pontos com a intensificação de chuvas e marés. Pela manhã, o governador Simão Jatene e o prefeito Zenaldo Coutinho percorreram o canal da Vileta, um dos principais pontos urbanos de acúmulo de água, e acompanharam os trabalhos, que devem seguir até março.
“A parceria entre o governo do Estado e a Prefeitura de Belém é importante, mas o apoio da população é fundamental, por que é ela que, em primeira instância, é beneficiada, mas também é quem gera grande parte desse volume de detritos e resíduos que acabam obstruindo os canais. A solução mais imediata é exatamente essa que a prefeitura está fazendo, limpando os canais. Mas só essa ação não resolve, e por isso a descrença da população nesses serviços. Nossa missão é fazer, sim, a limpeza, amenizando a questão crítica, mas ér preciso continuar com esse trabalho por meio da coleta regular do lixo e, inclusive, com uma campanha de educação”, frisou o governador.
A ação de limpeza e dragagem dos canais faz parte da Operação “Cuida Belém, Cuide Também”, posta em prática pela administração municipal este mês, como primeira medida da atual gestão. Cerca de 500 pessoas, com o auxílio de 60 máquinas, trabalham na limpeza dos canais ao longo da Bacia do Tucunduba. A medida emergencial lançada pelo prefeito Zenaldo Coutinho abrange diversos pontos da cidade e já percorreu os bairros do Guamá, Terra Firme e Jurunas. Ao todo, são cerca de três mil pessoas e 200 máquinas  envolvidas nesse mutirão. Nessa primeira fase a ação contemplará, ainda, a Pedreira e o Distrito de Icoaraci. “Essa ação se completa com a parceria com a população de Belém. Nosso apelo é permanente. Nós precisamos fazer nossa parte e por isso estamos indo às ruas”, reforçou Zenaldo Coutinho.
Moradora há 30 anos da Travessa Vileta, Doralice Moraes, de 60 anos, acompanhou da frente da sua casa o início da limpeza do canal. “Todos os dias é uma luta para sair de casa. No Natal muita gente ficou ilhada. Pra sair, só metendo os pés na água. Nossa esperança agora é muito grande, até porque é a primeira vez que vemos um governador e um prefeito virem aqui juntos discutir a situação com a população. Quanto a nós, estamos dispostos a ajudar”, afirmou.
O titular da Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb), Márcio Spíndola, que também acompanhou a ação, informou que o projeto definitivo de Saneamento Integrado Bacia do Tucunduba, orçado em R$ 72 milhões, deverá ser iniciado em junho deste ano, após a aprovação de planilha pela Caixa Econômica Federal, responsável pelo repasse dos recursos. O projeto, que no início da atual gestão estava paralisado, foi retomado pelo governo do Estado e submetido a uma revisão e análise, em parceria com o Grupo de Pesquisa Hidráulica e Saneamento da Universidade Federal do Pará (UFPA), para garantir a funcionalidade e execução adequada. Em 2012, o novo projeto foi apresentado à Caixa, que aprovou o novo estudo.

Texto:
Amanda Engelke - Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...