Total de visualizações de página

sábado, janeiro 12, 2013

PARAZÃO: Novo Leão estréia hoje à noite, no Baenão


Foto Mário Quadro




É a partida que encerra a primeira rodada do Campeonato Paraense 2013, contudo, pode se dizer que é, no mínimo, a que desperta mais curiosidades dos apaixonados pelo futebol local. Clube do Remo e Santa Cruz de Cuiarana tem tudo para fechar a rodada com chave de ouro. De um lado, vem o Leão, com o seu novo time em jogo oficial e querendo mostrar que a sua tradição ainda pesa; do outro, o Tigre do Salgado, a fim de calar o Baenão e, mais do que nunca, mostrar que realmente é uma nova potência regional.

Hoje à noite, a partir das 20h30, como dizem por aí: “a marreta vai voar do cabo”. Só não sabe qual lado será esmagado por ela. Difícil até fazer apostas. O Remo começou a sua preparação para esse estreia há mais de um mês. Treinou dezembro todo em Belém e, em janeiro, rumou para Castanhal, onde fez sua pré-temporada. Foi lá que, de fato, o time começou a ganhar corpo. Os treinos diários fizeram com que a avaliação do técnico Flávio Araújo melhorasse substancialmente.

O treinador, por sinal, é uma das figuras mais emblemáticas do Remo versão 2013. Afinal, o seu currículo de três acessos passa tranquilidade ao torcedor em meio a tantos jogadores desconhecidos, que seguirão o esquema 3-5-2 proposto pelo treinador.

Já o adversário de Salinas chega amedrontando por sua verdadeira “seleção” de jogadores locais. Aliás, vários deles já passaram pelo Baenão: Evandro, Ratinho, Mael, Fábio Oliveira, Reis e até o próprio técnico Mário Henrique. Reis, inclusive, ao lado do atacante Leandro Cearense, afloram a rivalidade entre os dois clubes em função da troca de suas liberações para os respectivos rivais que se enfrentam hoje. Fora isso, o respeito pelo Santa é grande também em função do tempo de preparo do clube: desde agosto, eles jogam juntos, passaram pela Segundinha e venceram a primeira fase do estadual. A marreta voa ou não logo mais....
EM NÚMEROS: 20 reais. Valor do ingresso (com meia-entrada). À venda no Baenão, das 9h às 21h, e na sede social, das 9h às 17h.

(Diário do Pará)









Estado e Prefeitura de Belém discutem ações de incentivo à produção
Debater o cenário e as perspectivas nas áreas de economia e produção foi o objetivo da reunião entre o secretário Especial de Incentivo à Produção, Sidney Rosa e o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, junto com secretários estaduais e assessores municipais. Pela primeira vez, os governos do Estado e da capital discutiram a elaboração de um plano de ações para Belém, que pode ter o apoio das instituições vinculadas à Secretaria Especial de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção (Sedip).
Todos os secretários, presidentes e demais gestores de instituições e autarquias que estão no âmbito da Sedip participaram da reunião, apresentando suas atividades e sugestões de ações e projetos de interesse da prefeitura, os quais beneficiarão também as 39 ilhas pertencentes à capital e outros municípios da Região Metropolitana.
Sidney Rosa enfatizou que, nos últimos 16 anos, não houve oportunidade de o governo estabelecer um diálogo com esse objetivo, mas agora o cenário reúne todas as condições para um trabalho conjunto. “A Sedip tem como missão a promoção do PIB (Produto Interno Bruto), e estreitar os laços com a prefeitura e suas instituições é de extrema importância para darmos uma virada na realidade dessa cidade”, ressaltou o secretário.
Experiência - José Roberto Grazziano, supervisor geral de Abastecimento da Secretaria das Subprefeituras de São Paulo, participou da reunião abordando experiências de sua gestão na capital paulista e os cenários de transição, quando foram implantadas ações de organização dos mercados municipais de São Paulo, e os resultados obtidos no processo de adaptação das melhorias. Segundo ele, ao observar Belém é preciso estar atento a pelo menos um ponto importante, também avaliado durante sua gestão: A qualidade do atendimento e dos serviços ofertados.
Adenauer Góes, secretário de Estado de Turismo, ressaltou que 60% da área de Belém é insular, uma peculiaridade que não pode ser desconsiderada na logística para a produção.
Zenaldo Coutinho citou alguns problemas já detectados por sua equipe de governo. “Nas ilhas, especialmente, não há verticalização das cadeias produtivas. Não se sabe o resultado prático dessas atividades”, frisou o prefeito.
Sugestões - Foram apresentados diagnósticos e sugestões de projetos ou atividades, como ações para agregar valor às atividades produtivas do município, melhorias e adaptações nos projetos para o transporte fluvial de Belém e arredores, a atenção para a economia de base e aos bancos e projetos que atendem áreas periféricas, a criação de uma rede municipal de atração de investimentos e oportunidades de escoamento da produção para o exterior. Também foi enfatizada a necessidade de investimento na capacitação profissional, já que 80% da economia de Belém, segundo o prefeito, estão nas áreas de comércio e serviços.
A destinação do lixo e o reflorestamento de áreas também foram temas discutidos na reunião. Todos concordaram que é preciso fazer um trabalho educativo com a população, melhorar a coleta de lixo e implantar a coleta de lixo orgânico, com possibilidade de utilização dos detritos na produção de energia. Foi debatida ainda a coleta de lixo eletrônico, atividade economicamente rentável e já implantada em outras capitais brasileiras, sugerida pela secretária adjunta de Indústria, Comércio e Mineração, Maria Amélia Enriquez.
O investimento no turismo foi destacado pelos participantes, que pretendem estabelecer um planejamento entre os dois governos. Segundo Adenauer Góes, Belém é a maior entrada para o turismo no Pará. “Mesmo que o visitante tenha como destino outra cidade paraense, Belém é seu primeiro contato com a região. Precisamos melhorá-la, reconhecer que o turismo deve ser uma das nossas prioridades e que tem um grande potencial econômico”, disse ele.
Ilhas - Uma atenção especial à região das ilhas de Belém foi outra sugestão apresentada. Das 39 ilhas, 21 já são atendidas pelo Estado com ações realizadas pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), beneficiando 485 famílias. Os participantes discutiram a ampliação desse atendimento a partir de uma parceria com o município, para alcançar mais 380 famílias residentes nas ilhas ainda não atendidas pela Emater.
“A Sedip tem a função de dinamizar, em todos os municípios, a geração de emprego e renda.Precisamos construir uma cooperação destinada a fortalecer a geração de empregos não só no centro urbano da capital, mas também nos seus distritos e ilhas, ampliando as oportunidades de renda para toda a população de Belém”, ressaltou Sidney Rosa.
Para o prefeito Zenaldo Coutinho, a reunião foi o início da materialização da união entre Prefeitura de Belém e Governo do Estado na área econômica. “Discutimos ações nas áreas de turismo, produção agrícola e de hortifrutigranjeiros, apoio técnico para os produtores, novos negócios, e as vocações e talentos que já existem em Belém. Estou entusiasmado e certo do apoio do Estado”, declarou o prefeito após a reunião, realizada no final de dezembro passado.

Texto:
Andréa Amazonas-SEDIP





Catadores retomam coleta seletiva
porta a porta nesta segunda-feira

Cerca de 90 trabalhadores do Projeto Coleta Seletiva Porta a Porta, que recebe apoio técnico e logístico da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), retomam a atividade de coleta de materiais recicláveis na manhã desta segunda-feira, 14, no bairro da Pedreira.
O serviço de coleta porta a porta estava suspenso desde o início de dezembro do ano passado, em virtude da suspensão do fornecimento de veículos e equipamentos pela antiga administração municipal. “O retorno da atividade só foi possível após o compromisso da Sesan, que disponibilizou um ônibus para o transporte da equipe de catadores, e de 8 caminhões com  contêineres para que seja feita a coleta dos materiais”, ressaltou Marcelo Rocha, diretor da Rede Recicla Pará.
O município recolhe, em média, 55 toneladas/mês de materiais recicláveis, e esta parceria entre a Rede Recicla Pará e a Prefeitura de Belém tem por objetivo garantir fonte de renda para os catadores, através da venda desses produtos.
O projeto também visa garantir melhoria da qualidade de vida dos catadores que trabalhavam no aterro sanitário do Aurá, e hoje atuam nos bairros da Pedreira, Marco, Reduto, Umarizal, Nazaré, Marambaia, Cremação. Jurunas, Batista Campos e Sacramenta (ao longo do Canal São Joaquim).

O beneficiamento dos produtos coletados acontece no Centro de Triagem de Materiais Recicláveis, um grande galpão de 1.200 m², com capacidade para processar quatro toneladas de material por dia. O Centro é equipado com prensa, empilhadeira, balança e carrinhos plataforma, o que garante mais agilidade no trabalho dos catadores.
O espaço é administrado pelos próprios catadores que integram a equipe de coleta seletiva, organizados em associações. Ainda assim, eles dispõem de suporte técnico e administrativo da prefeitura, por meio da Sesan.


--
Ascom / Sesan
Assessoria de Imprensa




Começa suspensão da venda
de planos de saúde

A partir desta segunda-feira, 225 planos de saúde administrados por 28 operadoras estão proibidos de ser comercializados em todo o Brasil. De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a decisão foi tomada em razão do descumprimento dos prazos máximos fixados para a marcação de consultas, exames e cirurgias.

A venda dos planos ficará suspensa até março, podendo ser prorrogada em caso de reincidência. Quem já é beneficiário dos planos suspensos não terá o atendimento prejudicado, uma vez que a suspensão consiste em impedir as operadoras de vender a novos segurados.

Desde dezembro de 2011, quando foi iniciado o monitoramento, 16 operadoras não vêm cumprindo, de forma reincidente, os critérios estabelecidos pelo governo e serão indicadas para a abertura de processo com o objetivo de corrigir as anormalidades. As outras 12 operadoras suspensas e não reincidentes deverão assinar um termo de compromisso visando à redução do número de reclamações.

Das 38 operadoras que tiveram planos suspensos em outubro do ano passado, 18 melhoraram os resultados e já podem voltar a comercializar um total de 45 planos de saúde. A lista completa de operadoras e planos de saúde suspensos pode ser acessada no site da ANS.

(Agência Brasil)



Governo publica lei que permite

baratear conta de luz

 Plano prevê que energia fique 20,2% mais barata a partir de fevereiro

14/01/2013 - 08:31 - Economia

A presidente Dilma Rousseff sancionou a lei 12.783, que renova concessões do setor de energia e permite o barateamento da conta de luz dos brasileiros. A lei foi publicada na edição desta segunda-feira (14) do 'Diário Oficial da União'.
De acordo com cálculos do governo federal, as medidas previstas na lei vão levar a uma redução média de 20,2% na tarifa de energia a partir de fevereiro. O texto publicado apresenta seis vetos em relação ao aprovado pelo Congresso.
A lei permite ao governo prorrogar, por até 30 anos, concessões de geração (usinas hidrelétricas e térmicas), transmissão e distribuição de energia que vencem entre 2015 e 2017. Em troca, esses concessionários tiveram que aceitar receber, já a partir de 2013, uma remuneração até 70% inferior pelo serviço prestado.
Uma parte da redução na conta de luz vem através dessa medida. A outra vem da eliminação, da conta de luz, de dois dos encargos setoriais incidentes: a Conta de Consumo de Combustíveis (CCC) e a Reserva Geral de Reversão (RGR). Já a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) será reduzida a 25% de seu valor atual, e assume o custeio de programas contidos nos outros dois.

Fonte: G1

 

 

Serviço público no Pará tem 569 oportunidades em concursos públicos

 

Os salários vão de R$ 678, na Funbosque, a R$ 6 mil, na Prefeitura de Rio Maria

14/01/2013 - 09:32 - Pará
 
Cinco concursos públicos estão com inscrições abertas e oferecem 569 oportunidades de emprego no serviço público do Estado do Pará. As vagas disponíveis são para cargos em todos os níveis de escolaridade, com salários que vão de R$ 678 a R$ 6 mil.
O certame que abriu inscrições mais recentemente foi o da Prefeitura de Rio Maria, município a 800 quilômetros de Belém. O concurso oferece cargos para médicos (pediatra, psiquiatra, cirurgião geral, clínico geral e auditor), enfermeiro, nutricionista, farmacêutico/bioquímico, fisioterapeuta, psicólogo, assistente social, pedagogo, odontólogo, veterinário, fonoaudiólogo, professor, técnico em radiologia, técnico sanitário, técnico em enfermagem, assistente administrativo, recepcionista, auxiliar de laboratório, vigia, digitador e jardineiro, entre outros.
 São 265 vagas para cargos com salários de R$ 678 até R$ 6 mil, com as inscrições abertas até o dia 15 de fevereiro no endereço eletrônico www.fadesp.org.br.
As taxas de inscrição são de R$ 40 (nível fundamental), R$ 50 (médio) e R$ 60 (superior). A prova objetiva será aplicada, provavelmente, no dia 10 de março deste ano, em locais que ainda serão divulgados no cartão de inscrição do candidato.
Um concurso que está com o prazo de inscrições chegando ao fim é o do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Pará. Com previsão de 13 vagas nas cidades em Belém, Marabá e Santarém, em cargos de níveis médio e superior e salários de R$ 753,23 a R$ 4.584,14, as inscrições serão encerradas na sexta-feira, 18. As vagas são para fiscal farmacêutico, secretária executiva bilíngue ou trilíngue, assessor de comunicação social com habilitação em multimídia, agente administrativo, auxiliar administrativo e técnico em contabilidade. As taxas são de R$ 90 para nível médio e de R$ 140 para nível superior. A prova objetiva está prevista para 3 de fevereiro.
Cosanpa - A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) inscreve até 18 de fevereiro para o concurso público com 174 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários variam de R$ 678 a R$ 4.584,14.

Funbosque e Ufra - Outros dois concursos continuam com as inscrições abertas. Um é o da Fundação Centro de Referência em Educação Ambiental Escola Bosque Professor Eidorfe Moreira (Funbosque), de Belém, com inscrição até 7 de fevereiro, 114 vagas para todos os níveis de ensino e salários de R$ 678 a R$ 1.492,80.
O outro é o da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), com três vagas para professor substituto nos Belém e Parauapebas, com salários de R$ 2.215,54 (graduados) e R$ 3.137,18 (mestres). As inscrições vão até 7 de fevereiro.

Com informações do Jornal O Liberal


Parazão: Papão fica no empate

com o São Francisco

 

Bicolores decepcionaram a torcida e ficaram no 2 a 2 com o Leão de Santarém

13/01/2013 - 12:03 - Parazão
Na estreia do Paysandu no Campeonato Paraense, a Fiel encheu a Curuzu para acompanhar o clube do coração após a marcante temporada de 2012, quando o Papão conseguiu o acesso para a Série B do Campeonato Brasilieiro
Além da primeira partida jogando em casa, em 2013, o domingo marcou o reencontro do atacante Iarley com o torcedor bicolor, depois de 10 anos de um caso de amor entre a torcida e o jogador de 38 anos, autor do épico gol contra o Boca Juniors, nos tempos de 'vacas gordas' do Papão, disputando a Libertadores.
A realidade, no entanto, é o Parazão 2013 e a 'Avalanche Bicolor' saiu decepcionada com o empate em 2 a 2  com o São Francisco. O Leão de Santarém arrancou o resultado nos acréscimos e deixou o gramado com o sabor de vitória.
1ª tempo - O jogo, em clima de festa, começou com Ricardinho, remanescente do Parazão 2012, no time santareno, aos 30 segundos dando susto. Por pouco ele não acabou com a empolgação das arquibancadas, em boa jogada de velocidade, que não por um triz não virou gol. A partir daí o cenário foi mais favorável ao Paysandu.
A nova temporada manteve características importantes no time, especialmente o forte lado direito, com Yago Pikachu e o recém promovido ao time titular, Djalma. Os dois foram os responsáveis pelas principais jogadas de ataque do time. Rafael Oliveira, também, vez ou outra, levava perigo ao gol do goleiro Jader.
O calor intenso e a falta de ritmo de jogo bicolor levou a partida para um final de primeiro tempo sem maiores emoções, com o placar de 0 x 0. O até então 'desconhecido' João Neto resolveu mudar os rumos da primeira etapa. Após boa jogada no lado direito, o atacante recebeu bola na grande área, girou e chutou para balançar as redes do 'Mundico Mocorongo' e marcar o primeiro gol do bicola em 2013, aos 44 minutos, 1 a 0 Paysandu.
Depois foi esperar o árbitro soar o apito final do primeiro tempo e tomar aquela água refrescante no vestiário.
2ª tempo - O início do segundo tempo obrigou que o panorama da partida fosse mudado. O tranquilo São Francisco, sem maiores preocupações com o sistema ofensivo, teve que partir para frente e tentar buscar o empate em sua estreia na competição.
Ainda sem jogadas com maior efetividade, o São Francisco até marcou, mas o árbitro invalidou o gol de Ricardinho, aos 6 minutos do segundo tempo. O lance parece que acordou o Paysandu, que logo respondeu com um chute forte de Rafael Oliveira, de fora da área.
Aos 10 minutos, o destaque do jogo deu um presente para o destaque do time. O atacante João Neto, de novo, foi responsável pelo segundo gol do Papão. O jogador entrou na área e foi derrubado pelo zagueiro do Leão, o árbitro assinalou pênalti. Pikachu, como de praxe, chamou a responsabilidade e tirou o goleiro Jader da jogada, batendo no canto direito. Paysandu 2 a 0.
O segundo gol reacendeu a torcida que, entusiasmada, quase empurrou o meia Alex Gaibu para o terceiro gol, após chute de fora da área, defendido pelo goleiro Jader.
Assim como no primeiro tempo, mais um gol saiu de forma inesperada no Estádio da Curuzu. Sendo pressionado, o meia Caçula achou o espaço necessário para carimbar as redes do goleiro Zé Carlos. Paysandu 2 a 1.
O rumo da partida mais uma vez esteve indefinido. O São Francisco deixou a timidez de lado e partiu pra cima dos bicolores com muita velocidade. Em um lance de muito perigo, Ricardinho entrou na área e tocou a bola para trás. O goleiro Zé Carlos passou batido, mas o chute de Caçula parou na zaga do Papão, em cima da linha. Faltou pouco para o empate.
Aquela empolgação e vibração que pairava o ar virou preocupação com o andar do relógio. O São Francisco chegava frequentemente à defesa do time de Lecheva, que chegou a ser pressionado em determinados momentos.
O final de jogo foi eletrizante, do jeito que a torcida do Paysandu não esperava. O Papão tentava trocar passes e conter o ímpeto dos santarenos, cada vez mais presentes no campo de ataque. O goleiro Zé Carlos, quando exigido, mostrava serviço.
No último lance da partida,  ao 47 minutos, o meia João Pedro tratou de jogar um banho de água fria na torcida, chutando rasteiro de fora da área, no canto do goleiro Zé Carlos. O gol garantiu o empate e a frustração da galera alviceleste que foi conferir a estreia bicolor.
Com o empate, o Paysandu assumiu a segunda posição no campeonato, atrás do Paragominas, que tem três pontos após vitória contra o Cametá. O São Francisco é o terceiro, empatado com o Paysandu. Águia e Tuna, que ficaram no 0 a 0, neste sábado (12), assumem 4ª e 5ª colocação, devido os critérios de desempates. O Cametá é o lanterna, com uma derrota.
Amanhã, a rodada é completada com o jogo entre Clube do Remo e Santa Cruz de Cuiarana, às 20h30, no Baenão. Na próxima rodada, o Papão encara o Paragominas, fora de casa. Já o São Francisco vai enfrentar o Santa Cruz de Cuiarana, jogando em Cuiarana, distrito de Salinópolis.

Felipe Saraiva (Portal ORM)







Cametá perde para o Paragominas em casa

O atual campeão paraense Cametá foi desbancado pelo Paragominas Futebol Clube em pleno Parque do Bacurau valendo pela primeira rodada do Campeonato Paraense 2013. O Jacaré do Norte venceu pelo placar de 1 a 0.
O jogo foi bastante movimentado com muitas chances de gols, mas foi o Paragominas o time mais objetivo e mais presente no ataque.   
Aos 31 minutos do segundo tempo saiu o primeiro gol do Parazão 2013. Numa jogada característica do atacante Aleílson, ele se livrou de dois marcadores adversários e venceu o goleiro Labilá.
Valendo pela segunda rodada do Parazão, o Cametá enfrenta o Águia no dia 16 (quarta-feira) às 20h30 no Zinho Oliveira, em Marabá. O Paragominas, na mesma data, encara a equipe do Paysandu na Arena Verde, em Paragominas, às 20h30. 
FICHA TÉCNICA
Cametá: Labilá; Américo, Gilson, Guará e Souza; Wilson, Marcelo Pitbull, Marçal e Leandro Mineiro; Alex e Manoel. Técnico: Cacaio. 
Paragominas: André Luis; Rondinelli, Rubran, Cristóvão e Gil Bretas; Dudu, Paulo de Társio, Bruno Maranhão e Ilaílson; Aleílson e Toniel Love. 
Local: Estádio Orfelino Martins Valente (Parque do Bacurau), em Cametá. 
Horário: 20h local (21h horário de Brasília).
Arbitragem: Cláudio Lima. 
Auxiliares: Heronildo Sebastião Freitas da Silva e Arlene Barreto Souza.
Renda: R$ 23.370,00
 Público Pagante: 2.486
Não Pagantes: 187
Total: 2.683
(Ronald Sales/DOL)


Águia e Tuna empatam sem gols em Marabá

A Tuna foi muito mais presente na partida, porém não conseguiu converter em gols a sua maior posse de bola. As duas equipes empataram em 0 a 0.
O time de Samuel Cândido, ainda longe de demonstrar um entrosamento ideal, investiu no contra-ataque rápido usando os atacantes Nenê Apeú e Edilson. As bolas alçadas na área pelo lateral Sinésio também foram bastante perigosas. O goleiro Adriano precisou por várias vezes fazer defesas difíceis e de muita plástica. Mesmo com a superioridade em campo, a Lusa não conseguiu abrir o placar desperdiçando pelo menos quatro boas chances de gol. 
O Águia acabou conquistando um bom resultado mesmo em casa, pois o desentrosamento do time de Marabá era evidente devido ao seu pouco tempo de preparação.
A equipe marabaense também demonstrou um mau preparo físico em relação ao adversário até o fim do jogo.     
No dia 17 a Tuna vai enfrentar o Remo no estádio Mangueirão, em Belém, às 20h30. O Águia joga contra o Cametá no dia 16, às 20h30 no Zinho Oliveira, em Marabá.

1º TEMPO
Começa a partida no Zinho Oliveira com a saída de bola do Águia.
1 minuto: Sinésio faz falta em Mocajuba
6 minutos: O árbitro deu cartão amarelo para o lateral Léo da Tuna Luso por tentar simular penalidade máxima.
10 minutos: Sinésio chuta forte pela direita, mas Adriano defende sem problemas.
11 minutos: Águia timidamente mais presente no ataque e com mais posse de bola.
13 minutos: Mossoró tenta a primeira investida pela Tuna de fora da área. Adriano fez a defesa.
15 minutos: Cobrança de falta a favor da Tuna. Léo manda a bola para o gol, Adriano faz a defesa, mas antes ela ainda toca na trave marabaense.
17 minutos: A Tuna melhora consideravelmente em campo.
19 minutos: Bola alçada na área do Águia. Sinésio mais uma vez cruzou e a defesa afastou.
24 minutos: Vacilo da defesa do Águia. Tuna quase marca com Nenê Apeú. Goleiro Adriano evita e é o melhor jogador em campo.
29 minutos: O zagueiro Mário do Águia é outro que se destaca na partida. Suas intervenções são precisas.
35 minutos: Ataque da Tuna. Edilson disparou um chute forte, mas Adriano defendeu mais uma vez.
37 minutos: Resposta do Águia. Mocajuba perde um gol incrível numa jogada de contra-ataque do time de Marabá.
43 minutos: Mossoró livre de marcação chuta para longe da meta do goleiro Adriano.
46 minutos: Fim do primeiro tempo.
2º TEMPO
2 minutos: Chegada da Tuna com um chute forte que tocou o travessão do goleiro Adriano.
5 minutos: Léo cai na área mais uma vez. O árbitro manda seguir o jogo e dá cartão amarelo ao jogador.
10 minutos: Quase gol da Tuna. Sinésio acerta o travessão de Adriano mais uma vez.
13 minutos: Jogo muito truncado no meio campo com pouca técnica, mas a Tuna é mais presente no ataque 
15 minutos: Substituição na Tuna. Entra Maninho no lugar de Edilson.
19 minutos: Mossoró perde mais uma chance. Bateu cruzado pela linha de fundo da defesa do Águia.
20 minutos: Sai Cleidir e entra Renatinho no Águia.
27 minutos: O Paredão Adriano salva mais uma vez a Tuna colocando a bola para escanteio.
33 minutos: Maninho fica cara a cara com Adriano, mas perde o gol.
35 minutos: Tuna Luso sobrando em campo. O Águia só se defende.
39 minutos: Águia quase marca com Renatinho. Azulão respira no fim do jogo.
47 minutos: Falta perigosa para a Tuna.
48 minutos: Fim da partida no Zinho Oliveira
FICHA TÉCNICA
Águia: Adriano; Cleidir (Renatinho), Mário, Bernardo e Mocajuba; Diogo, Analdo, Willian Santos e Rafinha; Wando e Leleu. Técnico: João Galvão.
Tuna: Alan; Sinésio, Darlan, Alyson e Léo; Carlos Alberto, Preto Barcarena, Daniel e Pedrinho Mossoró. Edilson (Maninho) e Nenê Apeú . Técnico: Samuel Cândido.
Árbitro: Benedito Pinto da Silva
Assistente 1: José Ricardo Guimarães Coimbra
Assistente 2: Isaac da Cunha Araujo
Local: Zinho Oliveira
Horário: 19h
Renda: R$ 14.150,00
Público: 901 pagantes
Não Pagantes: 280
Total: 1.180
(Ronald Sales/DOL)


Drama social: aumenta número

de escalpelados no Pará

 LAMENTÁVEL A CONTINUIDADE DO FATO. Esse dilema vivido pelos usuários de pequenas embarcações é o mesmo dilema de se jogar lixo nas ruas. Tanto se fala, tanto se educa, tanto de diz, mas de nada adianta. A problemática é realmente EDUCAÇÃO, não só no caso do caso específico, mas sim, EDUCAÇÃO mesmo, que começa com a cartilha do ABC e tabuada, a volta da palmatória nas escolas, o castigo de ficar 1h na secretária da Escola por rebeldia do aluno. Se se verificar se estes alunos que passaram por este procedimento em escolas no passado, se transformaram em marginais. Então a questão é EDUCAÇÃO mesmo. Parabéns pela matéria pela ORM


Total de vítimas passa de oito em

2011 para doze no ano passado

12/01/2013 - 19:17 - Belém
 
Uma realidade antiga dos rios amazônicos ainda faz vítimas - o acidente com escalpelamento que ocorre quando os cabelos se prendem ao eixo do motor das embarcações, arrancando violentamente o couro cabeludo e, em alguns casos, até áreas do rosto, como olhos, orelhas e nariz. No ano passado, 12 casos foram registrados, quatro a mais do que em 2011 e, desse total, três chamam atenção, já que os acidentes aconteceram com máquina de bater açaí, de ralar mandioca e com motor a óleo.
O acidente deixa cicatrizes permanentes nas vítimas. Além da dor e hemorragia intensa que pode levar à morte, quando a vítima sobrevive o tratamento precisa ser feito durante toda vida. Segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), 80% das vítimas são mulheres e crianças do interior do Estado, principalmente, do Marajó e dos municípios da região do Baixo Amazonas. Segundo a coordenadora estadual de Mobilização Social, Socorro Silva, o Estado investiu, no ano passado, em campanhas e na formação de comitês municipais, além da parceria com a Marinha do Brasil, que possibilitou campanhas de prevenção e mutirões também pelo interior do Estado. Desde quando virou lei federal, em 2009, a instalação da proteção do eixo se tornou obrigatória.
A partir de então, a Marinha já fez mutirões para a instalação gratuita do componente em cerca de duas mil embarcações que estavam em situação irregular. A instalação da cobertura é gratuita. Entre os meses de fevereiro e julho de 2012, por ocasião das atividades da Caravana Pró-Paz Cidadania Presença Viva, que percorreu 17 cidades da região do Marajó e 13 do oeste paraense, foram reforçados os compromissos com 36 comitês municipais.
Além disso, a Sespa distribuiu cartazes nas cidades e fez palestras nas escolas, igrejas e hospitais para conscientizar os moradores sobre os riscos. No entanto, as ações não foram capazes de reduzir o índice. Na avaliação da coordenadora, ainda falta mais compromisso nos municípios. “O Estado faz e mobiliza as campanhas, mas é fundamental o trabalho local. Esperamos que os novos gestores municipais assumam esse papel e se responsabilizem com a fiscalização e orientação da população. O grande desafio é que para muitos, como o acidente não acontece constantemente é como se não houvesse a necessidade de um trabalho permanente.
Mas o problema é que quando os acidentes ocorrem, não são apenas as vítimas que sofrem e suas famílias; o fato mexe com toda a comunidade.” Esse ano as campanhas serão novamente reforçadas. Uma parceria com o Departamento de Engenharia Naval da UFPA pretende criar selos de qualidade para identificar os barcos seguros. Os selos não são obrigatórios, mas seria uma estratégia de criar uma cultura de prevenção.
No Carnaval, a campanha será intensificada, já que são nas datas comemorativas que as embarcações mais circulam pelos rios. “Até maio, a secretaria junto com a UFPA organizará um seminário com os mestres carpinteiros, responsáveis pela construção das embarcações de nossos rios, para que os barcos novosjá saiam com o eixo coberto”, diz.
As campanhas também chamam atenção para os cuidados com acidentes que podem levar ao escalpelamento, como os que aconteceram no ano passado com máquina de açaí, de ralar mandioca e motor a óleo. “Os acidentes de motor podem ser vários e causar diversos tipos de mutilações, além do escalpelamento podem causar acidentes bárbaros como perda de membros”, diz.
Santa Casa garante o atendimento
No Estado do Pará, a Santa Casa de Misericórdia é a responsável em receber as pacientes por meio do Programa de Atenção Integral às Vítimas de Escalpelamento (Paives). Segundo a coordenadora do programa, a enfermeira Socorro Ruivo, depois do acidente o tratamento possui várias fazes, a primeira é o cuidado com as lesões e o processo de cicatrização.
A segunda fase é a de reconstituição, em que a paciente passa pelas cirurgias plásticas para melhorar a aparência dos ferimentos. “Em média, as pacientes precisamvoltar ao hospital a cada seis meses para avaliação médica. No ano passado, 50 procedimentos cirúrgicos foram realizados. Infelizmente, há casos de vítimas que sofreram o acidente há 45 anos, mas que ainda precisam realizar cirurgias”, diz.
Segundo a enfermeira Socorro Ruivo, o último caso de 2012, foi de uma criança de apenas 6 anos, que ainda permanece internada na Santa Casa. Ela teve parte do couro cabeludo arrancado pelo eixo do motor da máquina de bater açaí. “A estrutura física dela é de uma criança de 4 anos, é uma criança comunicativa e os cuidados são ainda mais delicados. Infelizmente, ela passará todas as fases da vida em tratamento”, diz.
Ainda segundo Ruivo, o tratamento é doloroso e é do paciente a decisão de autorizar os procedimentos. “Os desafios são muitos, quanto à parte física conseguimos resolver em muitos aspectos, mas a psicológica perdura”, diz. A coordenadora explica que a discriminação é outro problema para as vítimas que precisam fazer o tratamento em Belém. Desde 2007, foi possível garantir que as pacientes pudessem ter uma casa de assistência, que hoje está localizada à rua Diogo Maia, próximo à Santa Casa. “Elas tinham receio de pegar ônibus, e muitas acabavam abandonando o tratamento.”
Prevenção
O Pará e Amapá continuam sendo líderes em números de acidentes. Mas, na avaliação de Socorro Silva, há muitos casos em outros Estados da Região Norte, entretanto, não há o registro. “Além de oferecer atendimento, o nosso Estado e o Amapá fazem os registros estatísticos dos acidentes. Ano passado houve um caso de pedido de atendimento de uma moça do município de Tefé, no Amazonas”, explica. No Estado, os dados passaram a ser registrados oficialmente desde 1979, somando, até o momento, 391 vítimas.
Para se evitar acidente com escalpelamento, os passageiros devem seguir as seguintes orientações: manter os cabelos totalmente presos em forma de “coque/pitó”, e não apenas em forma de “rabo de cavalo”, e preferencialmente cobertos com bonés; não se aproximar do eixo da embarcação, mesmo que ele esteja coberto, seja para tirar água ou para apanhar algum objeto; deixar para resgatar objetos quando a embarcação estiver totalmente parada e, com o motor completamente desligado; cobrar do barqueiro a cobertura do eixo do motor e do poder público local a fiscalização; ter muito cuidado com colares, cordões ou panos no pescoço, pois eles também pode se prender ao eixo do motor; e ainda, não armar rede perto do motor.

Fonte: O Liberal

Aniversário de Belém foi marcado

por festa no Ver-o-Peso e Cidade Velha.


A tradicional chuva de Belém do Pará, neste mês de janeiro, contemplou o início da programação de aniversário da cidade que completa hoje 397 anos de fundação. O prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, foi celebrar o aniversário da cidade junto com a população que cantou parabéns durante a manhã na maior feira livre da América Latina, o Ver-o-peso.
Após a distribuição de fatias do bolo de aniversário produzido pelo Sindicato da Indústria de panificação com 20 metros de comprimento, Zenaldo fez um rápido discurso para a população destacando a importância da união para Belém. “Temos um longo e difícil caminho pela frente, por isso somente a nossa união será capaz de conduzir a cidade no rumo certo. Conto com a participação e colaboração de todos vocês, e assim comemorarmos os 400 anos de Belém com um bolo de 400 metros”, prometeu.
Depois dos parabéns, Zenaldo conversou com os jornalistas e destacou as prioridades durante os primeiros dias como novo gestor da capital paraense. “O maior presente que podemos dar para Belém é o nosso trabalho, nossa dedicação. Saneamento básico, saúde, educação e segurança, essas serão nossas prioridades. Minha equipe e eu estamos visitando os bairros e falando com a população para saber quais são os seus problemas e estudar as melhores formas de solucioná-los”, disse.
Dentre as ações emergenciais, o prefeito citou o projeto “Cuida Belém, Cuide Também” da Secretaria Municipal de Saneamento que atuará de forma intensiva nestes 100 primeiros dias do ano e, além disso, adiantou que pretende ampliar o programa Saúde da Família, do Governo Federal, de 40 para 100 equipes. Com relação ao transporte público e ao trânsito na capital, o prefeito destacou: “Também está previsto um novo plano viário para desafogar o trânsito de Belém, juntamente com o prosseguimento das obras do BRT (Bus Rapid ransit), o avanço na macrodrenagem da Bacia da Estrada Nova e a retomada das obras na Bacia do Paracuri, em Icoaraci, dentre outros projetos”, acrescentou.
Para o presidente da Câmara Municipal de Belém (CMB), Paulo Queiroz, este é um momento de mudança. “O Prefeito Zenaldo está implantando um novo modelo, mais preocupado com o bem estar da população. É um modelo que vive o dia a dia do povo, mostrando que cada gestor deve conhecer e cuidar do seu chão, da sua terra”, ressaltou.
Belém faz aniversário mas quem ganha presente são os moradores da capital paraense. Vários serviços foram oferecidos à população ao longo da Avenida Boulevard Castilho França no bairro do Comércio no Complexo do Ver-o-peso. Dona Maria chegou cedo no local, para garantir um pedaço do bolo e para ser atendida pelos médicos de plantão que ofereceram uma série de serviços de saúde. “Estava preocupada em chegar atrasada, mas deu tudo certo e agora é só me divertir e aproveitar pra cuidar da saúde”, comentou.
Mais de 7 mil pessoas foram atendidas neste sábado, dia 12, em consultas médicas e odontológicas, educação ambiental – com a distribuição de mais de 500 mudas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), emissão de documentos e muita programação cultural. Assim foi o início dos festejos pelos 397 anos do município de Belém. A doméstica Sandra dos Santos, 49, pediu à patroa para faltar ao trabalho, pois precisava de uma carteira de identidade nova. Sandra chegou à feira às 6h. “Tá bom aqui. Não tem confusão. Está tudo rápido”, avaliou a doméstica.
MISSA
As comemorações continuaram, em seguida, na Catedral Metropolitana, onde tradicionalmente ocorre a missa de Ação de Graças pelo Aniversário de Belém, O arcebispo metropolitano, Dom Alberto Taveira, celebrou a missa acompanhado pelo bispo auxiliar, Dom Teodoro Mendes, e pelo arcebispo emérito, Dom Vicente Zico.
A catedral ficou lotada durante a celebração, a missa foi aberta ao público. Dom Alberto Taveira falou sobre a responsabilidade de cada cristão, em especial aos cidadãos de Belém, cuja cidade está prestes a completar 400 anos de fundação. “O que vamos fazer para a nossa cidade?”, indagou Dom Alberto. “Em minhas reflexões, entendi que, assim como bem disse João Batista, todos temos uma missão, mas também responsabilidades. Então, para construir nossa cidade, é preciso que cada cidadão abrace a causa e não fuja do seu compromisso para que não vivamos de saudade”.



Prefeito homenageou 16 personalidades
com honras ao Mérito no
aniversáriode Belém




















 
Um total de 16 personalidades foram homenageadas com a comenda Francisco Caldeira de Castelo Branco, maior reconhecimento do município de Belém. A homenagem aconteceu durante a programação dos 397 anos de fundação da capital paraense.  Na cerimônia, o prefeito Zenaldo Coutinho fez a revista da tropa da Guarda Municipal de Belém comandada pelo Tenente Coronel Sandro Queiroz e, após isto, entregou as medalhas aos representantes e homenageados do dia ao lado do governador do Estado, Simão Jatene que também participou da solenidade.
Os homenageados deste ano foram: Márcio Desidério Teixeira Miranda, deputado estadual; Eliana de Nazaré Chaves Uchôa, diretora do Procon; Dom Teodoro Mendes Tavares, bispo auxiliar Metropolitano de Belém; Major-Brigadeiro-do-Ar Carlos Eurico Peclat dos Santos, comandante do 1º Comando Aéreo Regional; Vice-Almirante Ademir Sobrinho, comandante do 4º Distrito Naval; Coronel Daniel Borges Mendes, comandante geral da Polícia Militar do Pará; Tenente-Coronel Carlos Augusto Souza Machado, comandante
do Batalhão de Policiamento Ambiental; Ana Célia Bahia Silva, reitora da Universidade da Amazônia; Alan Fontelles Cardoso Oliveira, atleta paraolímpico, Lyoto Carvalho Machida, desportista; e  Raimundo Leão Ferreira Filho (mestre Curica), músico.
Dentre as entidades estão a Associação Cultural Grupo Experiência e Associação dos Vendedores Artesanais de Açaí de Belém (AvaBel). Já entre os homenageados especiais, in memoriam, estão: Israel Cruz Jackson Barros, paratleta; Maria da Graça Azevedo da Silva, procuradora de Justiça Cível; e Ivy de Menezes Veiga Portella.



Mangal comemora oito anos com programação para o público infantil
Uma programação voltada principalmente para as crianças marcou neste sábado (12) os oito anos do Mangal das Garças, um espaço onde os visitantes mantêm um contato direto com elementos da flora e fauna amazônicas, conhecem curiosidades sobre a história da navegação e aprendem a conviver em harmonia com o meio ambiente.
Logo pela manhã, o Mangal foi tomado por adultos e crianças. Elas, que formam o maior público do espaço, se divertiram com a programação especial de aniversário, que coincide com os 397 anos de fundação de Belém. Teatro com bonecos, recreação, pintura facial e distribuição de doces foram as atrações do dia.
A programação começou com a apresentação do Grupo In Bust, de teatro com bonecos. Em um espetáculo com bonecos e atores, foi encenado "Fio de Pão", a história de uma família nordestina que conta, pelas cidades por onde passa, a lenda da Cobra Norato.
"Adorei o espetáculo. Os personagens são muito engraçados. Eles fizeram a minha família toda rir", disse Antônia Ramos, 06 anos. O espetáculo também foi elogiado pelos adultos. "O melhor dessa da programação é ser destinada às crianças. É muito difícil a gente ver essa preocupação hoje em dia. O Mangal está de parabéns, não só pelo dia de hoje, mas pela iniciativa", ressaltou a jornalista Olga Ledo.
Após o In Bust, as crianças se divertiram com o Grupo Cênico Extraordinários, formado por educadores infantis, que promoveram diversas atividades interativas sobre a preservação da natureza. "Essas atividades entre as crianças são muito importantes. Meu filho, de 3 anos, está participando de tudo. E a gente percebe que no Mangal existe a preocupação com a causa social", acrescentou a assistente de vendas Lorena Teixeira.
Borboletas, árvores e animais da Amazônia foram as imagens mais pedidas pelas crianças durante a pintura facial.
Avaliação - Segundo Gabriela Landé, presidente da Organização Social Pará 2000, que gerencia o Mangal das Garças, "hoje foi um dia marcante para a cidade e para o parque. Estamos percebendo a resposta da sociedade à programação que realizamos. Passou neste sábado pelo Mangal, mesmo com a chuva, um grande público. Podemos dizer que o parque já se consolidou como uma opção de lazer, que reúne pais e filhos em momentos de alegria e diversão”.
Para o diretor financeiro da OS Pará 2000, Franklin Vasconcelos, as atividades gratuitas são uma marca do Mangal. "Essas programações são muito boas para todos. A gente faz com que esse espaço se torne referência para a população. E o melhor é que as atividades são gratuitas e com muita qualidade. Tudo é pensado com bastante cuidado para garantir a diversão de todos", concluiu.

Texto:
Isa Arnour -Pará 2000


Mais de mil turistas ganham receptivo especial na Estação das Docas







No ritmo contagiante do carimbó, 1,2 mil turistas de várias nacionalidades foram recepcionados na manhã deste sábado (12), na Estação das Docas. Os visitantes desembarcaram do navio Aida, no dia do aniversário de 397 anos de fundação de Belém. Mais de 200 profissionais, incluindo 20 guias que falam vários idiomas, foram mobilizados no receptivo, elaborado pela Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Secretaria de Estado de Turismo (Setur), Coordenadoria Municipal de Turismo (Belemtur), Organização Social Pará 2000, empresa Valeverde Turismo e Amazon Icoming Service.
Na chegada ao trapiche da Estação das Docas, os turistas foram recebidos com sachês de essências regionais – o conhecido cheiro do Pará -, cartões postais e fitas de Nossa Senhora de Nazaré.
A presidente da Paratur, Socorro Costa, disse que o governo investe para receber de forma diferenciada os turistas de cruzeiros, porque quando eles passam por Belém e Santarém (no oeste do Estado) movimentam a economia, visitando os principais atrativos turísticos e comprando produtos no comércio local.
Após dançarem carimbó, os turistas foram conhecer a feira do Ver-o-Peso e outros pontos turísticos da cidade.
Cidade turística - A Polícia Militar, a Companhia de Transportes do Município de Belém (Ctbel) e a Guarda Municipal garantiram a segurança dos visitantes. O secretário de Estado de Turismo do Pará, Adenauer Góes, ressaltou que esse novo momento vivido pela prefeitura e governo do Estado pode contribuir para fomentar o turismo na capital paraense. “A expectativa de trabalharmos de forma planejada traz a esperança de Belém ser vista como cidade turística. Esperamos, a partir de agora, termos a compreensão de que o turismo é uma atividade econômica. A população da cidade precisa ser conscientizada que o turismo gera emprego e renda. Tenho certeza que, ao comemorar 397 anos, Belém e sua nova administração darão passos largos para comemorar 400 anos com uma cidade atrativa para o turismo”, frisou o secretário.
Segundo o coordenador da  Belemtur, Fábio Haber, a prefeitura já trabalha visando uma nova Belém nos 400 anos. “Nós queremos dar uma nova cara à cidade neste segmento. Vamos trabalhar em parceria com a Setur, Paratur e o trade, para elevar Belém à condição de cidade turística. Também estamos projetando a reestruturação dos distritos de Mosqueiro, Outeiro e Icoaraci, e das nossas ilhas, que são pontos fundamentais para o turismo”, explicou Fábio Haber.

Texto:
Antenor Filho-Secom


População recebe ações de saúde e cidadania no aniversário de Belém



Serviços de saúde e cidadania foram oferecidos pelo Governo do Estado e Prefeitura à população de Belém neste sábado (12), quando a cidade comemora 397 anos de fundação. A equipe do Programa ProPaz montou seu posto de atendimento no Boulevard Castilhos França, em frente ao ponto turístico mais conhecido da capital paraense, a feira do Ver-o-Peso. Cerca de 4 mil pessoas foram beneficiadas, com atendimento médico e emissão de documentos.
A primeira via da Carteira de Identidade, feita por uma equipe da Polícia Civil, foi o serviço mais procurado. A demanda também foi grande pela emissão de certidões de nascimento, serviço a cargo da Defensoria Pública.
As secretarias de Estado de Saúde Pública (Sespa) e de Saúde do Município (Sesma) ofereceram atendimento em várias especialidades, entre as quais Cardiologia, Pediatria, Clínica Geral, Oftalmologia e Odontologia.
A feirante Olindina Quaresma, que trabalha há 20 anos na feira do Ver-o-Peso, procurou tratamento para dores no ombro. “Estava com essas dores há vários dias, e agora vou aproveitar e me consultar. Essa ação está de parabéns!”, disse a feirante, enquanto esperava pela consulta.
Integração - Jorge Bitencourt, coordenador do Propaz Cidadania, destacou a importância de esta ação ter contado com a parceria da Prefeitura de Belém. “Foi a primeira vez que o ProPaz realizou uma ação com a participação efetiva da prefeitura. Temos aqui uma ação de vários órgãos municipais e estaduais, como a Sespa e a Sesma, o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) com a Ctbel (Companhia de Transportes do Município de Belém), a Polícia Militar e a Guarda Municipal. Isso nos dá uma perspectiva muito boa para a realização de outras ações em conjunto com a prefeitura”, ressaltou Jorge  Bitencourt.
O Ver-o-Peso também é o local de cantar parabéns e repartir o bolo alusivo à data com a população. O prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, e a vice-prefeita, Karla Martins, acompanhados de vereadores e assessores, participaram da comemoração. Um bolo de 20 metros, oferecido pelo Sindicato da Indústria da Panificação, foi distribuído a centenas de pessoas.
A comitiva também esteve no posto do ProPaz Cidadania, verificando o atendimento colocado, de forma integrada, à disposição dos belenenses.

Texto:
Antenor Filho-Secom


Eleitos seis membros para o Conselho de Administração Tributária
Terminou às 18 horas desta sexta-feira (11) a apuração da primeira votação para a eleição de seis membros do Conselho Superior da Administração Tributária do Pará (Consat), coordenada pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa). Os escolhidos foram os fiscais Mauro Pontes, Humberto Costa e Rutilene Garcia, e os auditores de receitas Henry Mufarrej Hage, Djalma Tadeu Pantoja e Luiz Monteiro Ribeiro.
Foram apurados 852 votos para auditores e 681 para fiscais. Houve votação nas sessões eleitorais de Belém, Marabá, Santarém e Castanhal. Nas demais sessões, não houve votos apurados. A eleição foi tranquila, das 8 às 17 horas. Quinze auditores fiscais de receitas e nove fiscais de receitas foram candidatos. O número de eleitores aptos era de 961 pessoas, sendo 281 fiscais de receitas, 346 auditores e 334 aposentados.
Em Belém e em onze unidades fazendárias, foram criadas zonas eleitorais para receber os votos dos aposentados do grupo da Carreira de Administração Tributária, mas a maioria escolheu representantes usando o voto eletrônico, por meio do Sistema Integrado de Administração Tributária, o Siat, no qual votaram os servidores da ativa.
A apuração foi feita pela comissão eleitoral, formada pelos servidores Samuel Nystron Teixeira Silva, Cristina Abreu e Rejaldiran Ney de Oliveira Mendes. O Consat é uma das instâncias responsáveis pelas funções institucionais da Administração Tributária do Pará, criado pela Lei Orgânica da Administração Tributária do Estado (Loat), instituída em 2011.
O conselho será instalado em janeiro, sob a presidência do secretário da Fazenda, José Tostes Neto. Participam do Consat o subsecretário da administração tributária, como vice-presidente; e os titulares da área de fiscalização; tributação;  arrecadação; tecnologia da informação na área da administração tributária; Corregedoria Fazendária, além dos três auditores fiscais de receitas estaduais e três fiscais de receitas estaduais, que serão eleitos hoje por voto direto.
As competências do Consat, de acordo com a Loat, são elaborar e aprovar o regimento interno, manifestar-se sobre matérias conflitantes referentes à administração tributária e aos seus servidores; auxiliar na elaboração e acompanhar o Plano Anual de Investimento da Administração Tributária Estadual, inclusive o Programa Anual de Aperfeiçoamento e Extensão Profissional dos servidores, a ser financiado com os recursos do Fundo de Investimento Permanente da Administração Tributária Estadual (Fipat).
O Consat também vai auxiliar na elaboração e acompanhar a previsão de receitas tributárias e a estimativa de despesas relativas ao custeio da administração tributária, para subsidiar a elaboração do Projeto de Lei Orçamentária Anual; auxiliar na elaboração do planejamento anual de atividades da administração tributária a serem desenvolvidas para o alcance da previsão de receitas; propor ao secretário da Fazenda concurso público para ingresso nos cargos das carreiras da administração tributária; propor e manifestar-se sobre alterações na organização da administração tributária; propor medidas que promovam a melhoria do desempenho da administração tributária; propor critérios para a promoção por merecimento; apreciar processos de promoção; e deliberar sobre outras questões de interesse da administração tributária.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa




Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...