Total de visualizações de página

terça-feira, janeiro 22, 2013

Governo do Estado e prefeitura retomam obras do BRT em março








O governador Simão Jatene se reuniu nesta terça-feira (22) com o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, e o representante da Agência Internacional de Cooperação do Japão (Jica), Taku Ishimaru, para consolidar a integração entre os projetos estadual e municipal do Bus Rapid Transit (BRT) na Região Metropolitana de Belém. Durante a reunião, no Comando Geral da Polícia Militar, foram apresentadas adequações como a revisão das estações de integração, que devem ser retiradas para que o percurso de Marituba até o centro de Belém seja feito em uma única viagem. As mudanças serão concluídas até fevereiro.
“O fundamental é que essa parceria se materialize nos ajustes dos projetos. Inicialmente, como todos recordam, existiam algumas divergências entre os projetos da prefeitura, que pensava apenas Belém, e do governo, que pensava de forma metropolitana. Agora existe uma concordância de propósitos e objetivos, até porque o projeto original formatado e formulado com o apoio Jica também era um projeto metropolitano. Acredito que somente assim poderemos resolver o grande desafio que é a mobilidade na região metropolitana”, ressaltou o governador.
A revisão de outros pontos ao longo da avenida Almirante Barroso também foi discutida, como soluções para ultrapassagem e pontos de parada, sem comprometimento da capacidade da via (pista e faixas de tráfego) para tráfego geral; e embarque e desembarque de passageiros em nível nos pontos de parada, com pagamento antecipado da tarifa, incluindo os trechos do centro de Belém e de Icoaraci. Outros itens que precisam ser revistos dizem respeito à padronização dos ônibus com as mesmas especificações técnicas previstas no projeto estadual Ação Metrópole e o uso de veículos articulados e não biarticulados.
Retomada - O reinicio das obras, previsto para março, deve ser financiado pelo governo estadual, com os recursos do empréstimo de R$ 320 milhões obtido junto à empresa japonesa. A medida precisou ser tomada, segundo Zenado Coutinho, para que os trabalhos fossem retomados o mais breve possível. O prefeito informou que os doze projetos apresentados pela gestão passada ao governo federal foram devolvidos pelo Ministério das Cidades.
“Isso aconteceu justamente porque os projetos estavam incorretos, sem essas adequações. Estamos com equipes técnicas trabalhando para garantir os recursos e a execução do projeto”, afirmou. O representante da Jica avaliou positivamente a reunião e destacou os esforços que estão sendo feitos pelos governos estadual e municipal para a execução correta do Ação Metrópole. “Compartilhamos com essa visão metropolitana e estamos unindo esforços para agilizar a obra, que sabemos que é bastante aguardada por toda a população”, afirmou.
Mais conforto, comodidade, rapidez, tarifa integrada, segurança e confiabilidade são alguns dos benefícios do BRT. Entre os ganhos com o sistema está ainda a significativa redução da emissão de gás carbônico na região metropolitana. Quando implantado, o sistema de mobilidade reduzirá em cerca de 60% o número de ônibus na BR-316. Hoje trafegam pela rodovia 450 veículos por hora nos horários de pico, com capacidade de transportar mais de 20 mil passageiros.
Os estudos para implantação do Ação Metrópole com a parceria entre Pará e Japão começaram em 1990. Em 2001, a equipe elaborou o Plano Diretor de Transporte Urbano, que demonstrou a viabilidade do BRT para a Região Metropolitana de Belém. O Ação Metrópole prevê ainda a gestão operacional associada dos serviços de transporte público por ônibus, executada por um consórcio formado pelas prefeituras que fazem parte da região.

Texto:
Amanda Engelke-Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...