Total de visualizações de página

domingo, março 24, 2013

Homem declarado inocente após 23 anos preso sofre infarto




Um nova-iorquino condenado em 1991 pelo assassinato de um rabino e inocentado e libertado na quinta-feira passada depois de 23 anos de prisão teve um ataque cardíaco um dia depois de deixar a penitenciária, mas sua vida não corre perigo, informou o advogado.
David Ranta foi condenado a 37 anos de prisão em 1991 depois de ser declarado culpado da morte de um rabino judeu ortodoxo durante um roubo fracassado, em 1990. Ele sempre alegou inocência.
O escritório da promotoria do Brooklyn conduziu uma investigação interna que levou à descoberta de uma prova não considerada no julgamento e que permitiu provar a inocência de Ranta. Ele foi libertado na quinta-feira passada.
Citado pelo canal CNN, o advogado de Ranta, Peter Sussman, disse que seu cliente, de 58 anos, teve um ataque cardíaco na sexta-feira, um dia depois de ser libertado. "Meu escritório tem o prazer de anunciar, no entanto, que sua condição se estabilizou e atualmente ele está sendo atendido numa unidade de cuidados intensivos de um hospital", afirmou o advogado.
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...