Total de visualizações de página

quarta-feira, 20 de março de 2013

NOTICIAS: do dia 20 de março 2013 - DESTAQUES:




Até o SPC ta devendo






Parece piada, mas não é: O Serviço de Proteção ao Crédito o famoso SPC está com o nome sujo na praça e devendo R$ 306.403,12, relativos a aluguel, condomínio e Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) atrasados.
A dívida vem se arrastando na justiça desde 2005, época em que o a Câmara de Dirigentes Lojistas (Empresa que administra o SPC) alugavas salas comerciais num edifício localizado na Rua da Carioca 32, no Centro do Rio. O custo de locação de quatro salas foi fixado em R$ 450 por mês. O acordo valia até 31 de maio do ano seguinte, mas a Câmara pagou apenas um mês de aluguel naquele período.
— Foi proposta uma ação de despejo. Mas, como as salas precisavam de obras, que a Câmara fez, houve um acordo segundo o qual se descontariam os aluguéis vencidos, em troca das despesas com os reparos, e sobraria um crédito para aluguéis futuros — disse o advogado da Beneficência Portuguesa, José Roberto Ramos Paulo.
A Câmara de Dirigentes Lojistas, porém, acabou não cumprindo o acordo e voltou a atrasar aluguel, condomínio e IPTU. O novo débito deu origem a outra ação judicial, que resultou, em 2012, no despejo do SPC do prédio da Rua da Carioca.
A batalha judicial continua, e a galera do SPC não comenta casos não julgados.
Pois é: Se até o SPC anda dando calote é porque a coisa está feia.

Fonte: Jornal Extra( http://extra.globo.com/noticias/economia/spc-deve-300-mil-em-aluguel-condominio-iptu-7858709.html )





Cantor Emílio Santiago morre no Rio


Cantor estava internado na CTI do Hospital Samaritano.
Sambista havia sofrido um acidente vascular cerebral.

O cantor Emílio Santiago, de 66 anos, morreu na manhã desta quarta-feira (20) no Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul do Rio. De acordo com o hospital, o artista morreu em função de complicações decorrentes de um acidente vascular cerebral isquêmico (AVC) que sofreu em 7 de março.
Emílio Santiago morreu às 6h30, após permanecer 13 dias internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI). O velório do cantor será realizado no Memorial do Carmo, no Caju, na Região Portuária do Rio.
saiba mais
Vencedor de diversos festivais de música, Emílio iniciou a carreira na década de 70 e gravou grandes sucessos como "Saygon", "Lembra de mim" e "Verdade chinesa".
O último disco do cantor foi "Só danço samba (ao vivo)", lançado em 2012, junto com um DVD.
Paixão pela música
Emílio Santiago nasceu em 1946 na cidade do Rio. Formou-se em Direito pela Faculdade Nacional de Direito, mas a paixão pela música fez com que ele iniciasse sua carreira participando de diversos festivais de música, sendo vencedor de muitos deles. "Transas de amor", seu primeiro compacto, saiu em 1973. A estreia em um álbum cheio aconteceu dois anos mais tarde. Autointitulado, o trabalho trazia interpretações de canções de nomes como Ivan Lins, Gilberto Gil, Nelson Cavaquinho e Jorge Ben.

Conhecido pelo tom de voz ao mesmo tempo grave e suave, o cantor apresentou diferentes gêneros durante sua carreira, mas esteve especialmente voltado para a música romântica, a MPB e o samba. Em 1988, lançou "Aquarela brasileira", o primeiro disco da série criada por Roberto Menescal e Heleno Oliveira. O álbum trouxe a releitura de 20 clássicos da música brasileira, como "Sampa" (Caetano Veloso), "Anos dourados" (Chico Buarque e Tom Jobim) e "Eu sei que vou te amar" (Tom Jobim e Vinicius de Moraes).

A série "Aquarela brasileira", responsável por aumentar consideravelmente sua popularidade no país, teve mais seis volumes, o último deles lançado em 1995. Um de seus mais importantes trabalhos, "Feito para ouvir", de 1977, foi reeditado pela Dubas Musica em 2009. Outro relançamento em sua carreira aconteceu em 1989 com "Brasileiríssimas", seu segundo disco, originalmente de 1976. Entre seus maiores sucessos estão "Saigon", "Verdade chinesa", "Lembra de mim", "Vai e vem", "Tudo que se quer" e "flor de lis".
Seu último disco saiu em 2012, uma versão ao vivo de "Só danço samba", de 2010 – que,  por sua vez, foi o primeiro trabalho do selo Santiago Music. O álbum é uma homenagem ao  "rei dos bailes" Ed Lincoln, trazendo canções que fizeram sucesso nos clubes do Rio de Janeiro nos anos 60, além de músicas atuais de artistas como Mart'nália, Jorge Aragão e Dona Ivone Lara. Ao todo, sua discografia conta com 30 álbuns e 4 DVDs.





Detran participa de seminário de segurança no trânsito


O coordenador de Planejamento do Departamento de Trânsito do Pará (Detran), Carlos Valente, participou na tarde desta segunda-feira, 18, do seminário “Medidas Eficazes para um Trânsito Mais Seguro”, realizado no município de Abaetetuba. O evento integra a Semana de Ação de Cidadania no Trânsito, que ocorre hoje e amanhã, com a intenção de realizar o intercâmbio de experiências e discutir soluções viáveis e urgentes para o trânsito.
Valente realizou a palestra sobre o Programa Estadual de Segurança Viária, que aborda um conjunto de medidas que visam contribuir para a redução das taxas de mortalidade e lesões por acidente de trânsito, através de implementações de ações articuladas na área da fiscalização, educação, saúde, infraestrutura e segurança veicular e também apresentou os estudos realizados pelo órgão e as ações previstas pelo Governo do Estado para melhorar as condições de segurança nas vias do Pará. 


Detran participa de debate na Câmara Federal


O diretor geral do Departamento de Trânsito do Pará (Detran), Walter Pena, participou na manhã desta terça-feira, 19, dos debates que discutiram a segurança pública e a violência no trânsito na Câmara dos Deputados, em Brasília. Pena, que estava presente também como representante da Associação Nacional dos Detrans (AND), propôs a criação de uma comissão especial para debater as mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).
Em seu pronunciamento, ele defendeu a necessidade de aperfeiçoamentos no CTB para garantir o trânsito seguro. Na comissão geral que debate segurança no trânsito, ele ressaltou que tramitam na Câmara 466 projetos de lei propondo alterações do Código.
Também destacou que a diminuição da violência no trânsito não é tarefa exclusiva dos Detrans. "É necessário o apoio não apenas das polícias Militar e Rodoviária Federal, como dos ministérios dos Transportes, da Justiça, da Educação e da Saúde, e principalmente da sociedade civil.
Participaram dos debates o ministro José Eduardo Cardozo, secretários de Segurança Pública, além de especialistas da área de transportes. Foi de Cardozo, a sugestão de se criar uma comissão geral para elaborar planos e estratégias de combate à violência no trânsito e segurança pública.

Texto:
Edson Matoso-Detran


Pagamento dos servidores do Estado começa na próxima sexta-feira
O governo do Estado inicia nesta sexta-feira (22) o pagamento dos servidores públicos da administração direta e indireta, referente ao mês de março de 2013. Segundo o cronograma divulgado pela Secretaria de Estado de Administração (Sead), os inativos militares e pensionistas civis e militares serão os primeiros a receber. O pagamento será encerrado na quinta-feira (28), com os servidores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), da capital e do interior. Abaixo, o calendário de pagamento:
Março de 2013

Dia 22 (sexta-feira) - Inativos militares e pensionistas civis e militares

Dia 25 (segunda-feira) - Inativos civis e pensões especiais/Sead

Dia 26 (terça-feira) - Auditoria, Casa Civil, Casa Militar, Consultoria Geral, Defensoria Pública, Gabinete da Vice-governadoria, Procuradoria Geral, NAF, Secretarias Especiais, Sepaq, Secti, Sead, Sefa, Sepof, Sagri, Sema, Secult, Sedurb, Seel, Seicom, Sejudh, Seop, Sespa, Seter, Seas, Setran, Secom e Setur

Dia 27 (quarta-feira) - Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Militar, Segup, Adepará, Arcon, Asipag, CDI, Ceasa, Cohab, CPC Renato Chaves, Detran, EGPA, Emater, FCG, Fundação Tancredo Neves, FCV, Fasepa, Funtelpa, Fapespa, Hospital de Clínicas, Hospital Ophir Loyola, Hemopa, IAP, Imetropará, Iasep, Igeprev, Imprensa Oficial, Iterpa, Jucepa, Paratur, Prodepa, Santa Casa, Susipe, Uepa, Ideflor, Idesp, Loterpa, CPH e NGTM

Dia 28 (quinta-feira) - Seduc

Texto:
Renan Malato-Sead


Missa lembra o 30º dia de falecimento do ex-governador Almir Gabriel




  
Familiares, amigos e autoridades estaduais participaram nesta terça-feira (19) da missa pelo 30° dia de falecimento do ex-governador do Pará, Almir Gabriel. Celebrada pelo frei Alexandre Dowey, na Paróquia de Santo Antônio de Lisboa, a missa contou com a presença da viúva de Almir Gabriel, Socorro Gabriel, dos filhos e netos.
O Governo do Estado foi representado pelo secretário de Cultura, Paulo Chaves Fernandes, que ocupou o mesmo cargo nos oito anos de governo de Almir Gabriel. Dois ex-secretários de Estado da mesma época também estiveram presentes: Paulo Sette Câmara, que foi titular de Segurança Pública e Defesa Social, e o ex-chefe da Casa Civil, Paulo Elcídio.
O ex-governador faleceu em 19 de fevereiro, vítima de enfisema pulmonar, o que causou insuficiência cardíaca e a consequente falência múltipla dos órgãos. Almir Gabriel governou o Pará de 1995 a 2002, e deixou um legado de obras importantes para o desenvolvimento do Pará, como o Linhão Tramoeste, que levou energia elétrica de Tucuruí até Itaituba, no oeste do Estado; a Macrodrenagem da Bacia do Una, urbanizando vários bairros da capital; o novo Aeroporto Internacional de Belém; a duplicação da Avenida Júlio Cezar; a revitalização da orla do Maçarico, no município de Salinópolis; reforma e construção de 900 escolas; conclusão do Hospital de Clínicas; interiorização da Universidade do Estado do Pará (Uepa); revitalização do patrimônio histórico, com a Casa das 11 Janelas, o Espaço São José Liberto, a Igreja de Santo Alexandre e o novo Forte do Presépio.

Texto:
Pablo Almeida-Secom




Direção determina revisão em toda instalação elétrica do prédio da Santa Casa
A Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) vai repassar, nos próximos dias, R$ 1,5 milhão à Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop) para assegurar a revisão e reparo de toda a instalação elétrica da Fundação Santa Casa de Misericórdia, onde, no último sábado, 16, ocorreu um princípio de incêndio provocado por um curto-circuito em um aparelho de ar condicionado. A informação foi dada na tarde desta terça-feira, 19, pela secretária adjunta da Sespa, Heloísa Guimarães, que acompanhou, junto com a presidente da Fundação, Eunice Begot, e técnicos do hospital, a visita de um grupo de deputados estaduais à instituição de saúde.
De acordo com o deputado Alfredo Costa, vice-presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado (Alepa), o motivo da visita, proposta por ele, foram as recentes notícias veiculadas, principalmente em redes sociais, de que os óbitos de dois bebês, ocorridos na noite da última segunda-feira, 18, e na madrugada desta terça, estariam relacionados a problemas decorrentes da inalação de fumaça pelos recém-nascidos. “Chegaram a dizer até que morreram dez bebês”, lembrou o parlamentar.
Segundo a secretária adjunta da Sespa, no entanto, as duas mortes registradas nada tiveram a ver com o incidente. Ela fez questão de levar os deputados até a ala da UTI Neonatal 1, onde aconteceu o problema. Os sete parlamentares que participaram da visita puderam verificar que todos os bebês – não só os que estavam na ala onde houve o princípio de incêndio - foram imediatamente transferidos para a unidade localizada ao lado da UTI em questão, a partir de um remanejamento interno, pensado para que todos os pacientes pudessem permanecer no hospital.
Heloísa Guimarães e a presidente da Fundação Santa Casa, Eunice Begot, esclareceram aos parlamentares que os bebês que vieram a óbito nos últimos dois dias estavam em condições precárias de saúde, em função da própria prematuridade, considerada gravíssima em crianças que não chegam a completar 37 semanas de gestação, como era o caso dos dois recém-nascidos. Segundo Eunice Begot, um deles tinha completado apenas 26 semanas de gestação e, o outro, 31. Eles pesavam 820 e 915 gramas, respectivamente.
“O incidente ocorrido na UTI Neonatal não interferiu no estado de saúde dos bebês, que já era grave. As crianças estavam em incubadoras, respirando com a ajuda de aparelhos e recebendo oxigênio direto no pulmão. Não há possibilidade de eles terem inalado fumaça ou sofrido qualquer interferência do ambiente externo. Infelizmente, a morte faz parte da nossa rotina com bebês prematuros extremos, como era o caso desses dois”, afirmou a presidente da Santa Casa.
A informação foi reiterada pela diretora assistencial da Neonatologia da Santa Casa, Mary Mello. Ela explicou que a UTI 1 é onde ficam as crianças consideradas de extremo risco. “Dentro de uma UTI sempre existe o risco de morte, e, no caso da UTI 1, esse risco é ainda maior, porque a unidade recebe crianças com saúde extremamente debilitada. Geralmente, o tempo de gestação não foi suficiente para desenvolver os órgãos e alguma delas não têm condições nem de respirar por conta própria. Os óbitos são mais comuns nesse tipo de caso”, observou.
Atendimentos continuam normalmente
Durante a visita dos parlamentares, Eunice Begot disse que “a internação e a sala de parto continuam funcionando normalmente”, e que os bebês oriundos de municípios do interior do Estado estão sendo recebidos.
“Além disso, todos os servidores que precisaram de algum atendimento em função da ocorrência estão bem. E nós, junto com a Sespa, estamos num plano de ação imediata para que possamos melhorar a atenção primária e fazer com que os hospitais conveniados ao SUS (Sistema Único de Saúde) efetivamente dividam a demanda de mulheres e crianças conosco. Então, a vinda dos deputados aqui fortaleceu esse pedido. Solicitei pessoalmente que eles nos ajudem, tanto com a questão da atenção primária junto aos municípios do interior, como junto a Belém, e temos certeza de que o quadro vai melhorar porque o cenário mudou e estamos mais confiantes”, destacou.
A presidente da Santa Casa destacou a visita de outra comissão, formada por diferentes secretarias de Estado para avaliar a situação dos imóveis estaduais – inclusive no que diz respeito às condições de segurança dos mesmos – ocorrida também na manhã desta terça-feira, 19. “Com o início dessa avaliação, nós já tivemos a sinalização positiva de que teremos suplementação orçamentária para executar tudo aquilo que for necessário em termos de melhorias que precisam ser feitas”, completou Eunice Begot.
A inspeção também foi ressaltada pelo deputado José Megale, que estava entre os parlamentares que visitaram a instituição. Ele informou que a comissão tem como prioridade avaliar hospitais e escolas e que essa ordem foi definida antes mesmo do incidente do último sábado. “O acidente aconteceu em um local isolado, pontual, e não comprometeu o atendimento da Santa Casa, que continua de forma eficiente, embora com as dificuldades de infraestrutura inerentes à própria história desse prédio”, frisou.
Megale também falou sobre a entrega da nova Santa Casa, cujas obras estão praticamente concluídas, faltando apenas a aquisição de uma parte dos equipamentos necessários. “Hoje, a nossa grande concentração de esforços está direcionada para a busca de recursos. Existe, inclusive, uma emenda pela qual estamos lutando desde 2011, no valor de 40 milhões de reais, que certamente ajudaria muito na aquisição desses equipamentos. Estamos fazendo um apelo ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha, para que essa emenda seja liberada o mais rápido possível”, informou, acrescentando que a previsão do governo do Estado é que a nova maternidade comece a funcionar em um prazo de 50 a 60 dias.
A perspectiva foi confirmada pela secretária adjunta da Sespa, Heloísa Guimarães. Segundo ela, os cinco primeiros pavimentos da obra devem ser entregues dentro de 30 dias. A partir daí, serão mais 30 dias para a montagem de equipamentos e abastecimento de suprimentos. “Assim, acreditamos que em 60 dias alguns serviços já possam começar a funcionar, pelo menos até o quinto pavimento do prédio”, avaliou.

Texto:
Elck Oliveira-Secom





Projeto de lei quer o reconhecimento de mestres de cultura popular como Tesouros Humanos





O Governo do Estado vai analisar, junto aos órgãos estaduais ligados à área de cultura, o projeto de lei que registra, define e reconhece como Tesouro Humano do Estado do Pará os mestres de cultura popular no âmbito religioso e artístico. A proposta de lei foi apresentada oficialmente ao governo nesta terça-feira, 19, em reunião no Plenário da Assembleia Legislativa do Pará, que contou com a presença do deputado estadual Edilson Moura, autor do projeto, e da secretária adjunta de Comunicação do Estado, Simone Romero.
"Em um primeiro momento o projeto precisa ser analisado pelo governador em exercício, Helenilson Pontes, em conjunto com representantes dos órgãos ligados ao setor - como as Secretarias de Estado de Cultura (Secult), Comunicação (Secom) e Turismo (Setur) - para que as propostas nele contidas sejam discutidas e formalizadas. Em seguida, o projeto será encaminhado à Assembleia Legislativa como proposição do Executivo Estadual. “A proposta contida nesse projeto vai ao encontro de uma das principais bandeiras defendidas pelo governador Simão Jatene, que é a valorização da nossa cultura popular, por meio de incentivos que assegurem essa produção e reconheçam o trabalho dos legítimos mestres da nossa arte”, afirma Simone Romero.
O projeto busca inicialmente o registro dos mestres de cultura como tesouros humanos por serem considerados “indivíduos ou grupo que possui ou possuiu um nível de conhecimento e saber necessário pra interpretar ou recriar os elementos específicos do patrimônio cultural de determinada comunidade estabelecida no Estado do Pará”. Esse registro será feito em livro próprio a cargo da Secult, por meio da Diretoria de Patrimônio do Departamento de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Pará.
Outro ponto importante proposto pelo projeto é a remuneração dos mestres por parte do estado, a partir da transmissão desse conhecimento para as novas gerações por meio da criação e manutenção de grupos folclóricos regionais - muitos deles criados ou dirigidos com recursos próprios dos mestres -, como explica o autor do projeto, deputado Edilson Moura. “Grande parte desses mestres já contam mais de 60 anos e detém um conhecimento de cultura bem avançado em áreas específicas, como ervas medicinais, na tradição das rezas e benzas, que é uma prática tradicional do nosso estado, do carimbó de raiz, do boi-bumbá e dos cordões de pássaro. De certa forma eles precisam transmitir o seu conhecimento para as novas gerações para que nós possamos garantir a preservação da cultura do Pará e ao mesmo tempo reconhecer a importância deles como agentes produtores de cultura”.
Inicialmente o projeto prevê o pagamento mensal de um salário mínimo para os mestres e incentivo financeiro de 10 salários míninos aos grupos – pago cinco vezes ao ano, em cota única, por meio de edital de seleção específico. “Esta remuneração seria um pagamento pela transmissão do conhecimento e, ao mesmo tempo, ajudaria grande parte desses mestres que hoje enfrentam dificuldades financeiras” ressalta o deputado.
O projeto assegura ainda, como direito aos mestres, a entrega de diploma que concede o título de Tesouro Humano do Estado do Pará; prioridade em ações do Governo do Estado para a salvaguarda da obra ou herança cultural do Tesouro Humano e garantia de capacitação técnica para elaboração e para gestão de projetos culturais. No caso dos grupos, o direito se estende a prioridade na avaliação de projetos inscritos em editais de incentivo à cultura em todo estado.
“Esse projeto vai beneficiar a nossa classe na maneira que a gente tá esperando. Tenho certeza que vai ser aprovado e vai nos dar a chance de produzir e mostrar as coisas bonitas do nosso estado. Com esse investimento nós vamos poder preparar o nosso grupo para mostrar a cultura paraense mundo a fora. Esse dinheiro com certeza vai ser bem investido e chega em muito boa hora”, opina o compositor de Boi-Bumbá e presidente Associação Folclórica de Boi-Bumbá Caprichoso e Culturas Populares do bairro Castanheira, Mestre Alarino dos Santos.
A diretora do ponto de cultura “Herança do Velho Chico”, do bairro do Telegrafo, Mestra Iracema de Casto, acredita que o projeto, depois de aprovado, vai beneficiar não somente os mestres, mas também os grupos regionais que irão se fortalecer com esse investimento. “Esse apoio vai trazer muitos benefícios pra gente, que não ganha muita coisa como salário. Com essa ajuda pelo menos a gente não vai mais precisar comprometer as nossas economias para continuar mantendo o nosso trabalho com os pontos de cultura e grupos regionais. Desde 2005 estamos correndo atrás desse reconhecimento, mas acredito que, pelo fato do governador Simão Jatene ser uma pessoa que se identifica com a arte e a cultura popular, por entender o que nós passamos para fazer o nosso trabalho, esse projeto será aprovado” ressalta a Iracema.
O projeto de registro de definição dos Tesouros Humano já foi colocado em prática em diversos estados brasileiros, como Rio de Janeiro, Ceará, Bahia e Pernambuco, e foi amplamente debatido durante um ano com os mestres de todas as regiões e municípios do estado, a exemplo de Marapanim, Curuçá, Santarém Novo, Monte Alegre e também as periferias de Belém.

Texto:
Pablo Almeida-Secom


Com Enem, detento consegue vaga em universidade particular
Aos 29 anos, Bruno Wátila de Assis Nascimento, venceu mais uma etapa na difícil luta para reescrever sua própria história. Mesmo cumprindo pena no Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC), na Região Metropolitana de Belém (RMB), ele conseguiu a certificação para concluir o ensino médio, com a nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
O desempenho no Enem também lhe garantiu uma bolsa integral do Programa Universidade para Todos (Prouni), no curso de licenciatura em Ciências Biológicas, em uma faculdade particular. Bruno é um dos 1.017 presos inseridos na educação básica articulada à educação profissionalizante e não formal, no Pará. No CRC, ele cumpre pena junto com mais de 300 detentos.
Quando foi preso, em 2008, Bruno cursava a 5ª série do ensino fundamental. Prosseguir os estudos na prisão não foi uma tarefa fácil, mas hoje ele reconhece a eficácia desse esforço. “A rotina da prisão despertou o interesse para concluir meus estudos. Mergulhei nos livros e participei de vários projetos de reinserção. A prova veio medir o acúmulo de conhecimentos e tudo deu certo”, contou.
O próximo desafio de Bruno é obter autorização judicial para cursar a faculdade, que começará em agosto. “Espero o aval da Justiça para que eu possa estudar e trilhar um caminho diferente daquele que me conduziu à segregação. Vou concluir o curso e ser um bom profissional”, acrescentou.
A Lei de Execução Penal (LEP) assegura ao preso o direito à educação. Anteriormente, a LEP previa a redução de pena somente pelo trabalho, mas essa possibilidade foi ampliada. Agora, o preso também recebe o benefício se estudar – a cada 12 horas de estudo é reduzido um dia no cumprimento da pena. Com isso, os internos podem acumular os benefícios do estudo e do trabalho, reduzindo ainda mais o tempo de privação da liberdade.

Texto:
Timoteo Lopes-Susipe


Grupamento Fluvial apreende embarcações com cargas ilegais
Policiais do Grupamento Fluvial do Pará (Gflu) apreenderam duas embarcações usadas no transporte de drogas e medicamentos na orla de Belém. Os responsáveis pelo tráfico de entorpecentes fugiram durante a abordagem policial, ocorrida por volta de 13 horas do último dia 17. Sacos com cocaína e maconha foram apreendidos. No final de semana, a polícia apreendeu também centenas de caixas de remédios, que seriam levadas para o Oiapoque, no Amapá.
Segundo o delegado Dilermando Dantas, diretor do Gflu, uma guarnição do Grupamento abordou as duas embarcações, durante patrulhamento de rotina, na orla da Baía do Sol, na Ilha de Mosqueiro, distrito de Belém.Os policiais foram informados que haveria armas de fogo nas duas embarcações – Novo Águia e B. Filho - atracadas no porto São Francisco, na região do Furo da Fortaleza. Quando avistaram os policiais, pessoas que estavam dentro das embarcações entraram na mata e conseguiram fugir.
Durante a revista, os policiais encontraram cinco sacos com drogas. O policial militar Josias Oliveira registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Fluvial, no Gflu, onde apresentou a carga apreendida. O delegado abriu inquérito para apurar o crime e encaminhou a droga para perícia.
A equipe do Gflu também apreendeu 50 quilos de medicamentos no barco a motor Lima Lobato, no Rio Guamá, na orla de Belém. A apreensão ocorreu durante patrulhamento de rotina, por volta de 1 hora da madrugada, na última quinta-feira.
Na embarcação estava Osvaldino Ferreira Pereira, 58 anos. Em depoimento, ele disse que pegou as caixas no “Porto Gérson”, situado na Avenida Bernardo Sayão, bairro do Jurunas, e levaria a carga até o Amapá. O inquérito foi instaurado. Após ser ouvido pelos policiais, Osvaldino foi liberado.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil




Setur anuncia júri do II Prêmio de Jornalismo em Turismo
Nomes referenciados do jornalismo nacional e internacional farão parte do corpo de jurados do II Prêmio de Jornalismo em Turismo "Comendador Marques dos Reis", organizado pela Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo do Estado do Pará (Abrajet). A composição do juri foi definida esta semana pelos organizadores da premiação, que está com inscrições abertas até o dia 15 de maio, pelo blog www.premiodejornalismo.blogspot.com.
A categoria on line será julgada pelo jornalista português Salvador Alves Dias, da European Travel Press, que também é presidente da Associação dos Jornalistas Portugueses de Turismo e membro da Tourcom Network of Communications (UNWTO), do International Council of Tourism Partners e diretor da empresa  de comunicação Prime Milenium, sediada em Portugal, terra de origem do comendador Joaquim Marques dos Reis, que inspira o Prêmio.
A categoria jornalismo impresso será julgada por Horácio Neves, também de origem portuguesa, amigo de Joaquim Marques dos Reis e hoje diretor presidente de um dos maiores jornais especializados em turismo do mundo, o Brasilturis Jornal. Horácio é testemunha do trabalho desenvolvido pelo 'Comendador' em prol do turismo brasileiro e português, bem como do jornalismo especializado, do qual foi pioneiro no Estado.
O jornalista Ney Messias Júnior, um dos mais experientes profissionais de comunicação do Pará, também compõe o júri. Apresentador de TV e radialista, Ney Messias já presidiu a Fundação de Telecomunicações do Estado do Pará e atualmente ocupa o cargo de secretário de Comunicação.
A categoria de radiojornalismo será avaliada por Conceição Silva da Silva, que é ex-diretora de Fomento e ex-presidente da Paratur. Atualmenteestá à frente da Diretoria de Produtos Turísticos da Secretaria de Estado de Turismo do Pará (Setur). Conceição é uma das mentoras e executoras do Plano Ver-o-Pará (Plano Estratégico de Turismo do Pará), que dá diretrizes ao turismo do Estado e inspira o regulamento do II Prêmio de Jornalismo em Turismo “Comendador Marques dos Reis”.
O repórter fotográfico João Ramid é jurado da categoria fotojornalismo. Tido como um dos mais renomados fotógrafos do país, Ramid se destacou na fotografia paraense justamente explorando imagens que revelam as riquezas naturais, culturais e do patrimônio histórico do Estado. Já foi correspondente de inúmeros veículos nacionais e internacionais de comunicação e, atualmente, é diretor da Amazon Image Bank e presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo do Estado do Pará (Abrajet Pará).
O secretário de Estado de Turismo do Pará, Adenauer Góes, destaca algumas indicações ao júri. “São profissionais renomados e que, sem dúvida, conferem mais credibilidade ao Prêmio, criado com a missão de promover o reconhecimento dos profissionais de comunicação que nos apoiam no trabalho e fortalecer o turismo do Pará enquanto ferramenta de geração de emprego e renda pro nosso povo”, diz o secretário, ressaltando, também, a importância das parcerias para a realização do prêmio, como a do Banpará, patrocinador oficial da iniciativa.
A presidente da Paratur, Socorro Costa, elogiou o corpo de jurados e também a qualidade do material que está sendo inscrito.  “Nossos jurados estão com uma importante missão em mãos porque a qualidade das reportagens que estão chegando aqui na Paratur é excelente, uma contribuição para a divulgação e promoção do Pará, enquanto obra-prima da Amazônia, que nos surpreende”, declara, adiantando que as inscrições tem chegado de todas as partes do país.
Homenagem - O Prêmio Comendador Joaquim Marques dos Reis foi criado para homenagear esse português nascido na Vilar Torpim, que já bem novo, aos 14 anos, mostrou que o lhe encantava mesmo eram as viagens. Foi nessa idade que, já em Lisboa,  embarcou no navio Anselmo rumo ao Brasil. A chegada em Belém aconteceu em 26 de novembro de 1936. Foi pioneiro no turismo no  Estado, onde organizou a primeira viagem de turismo entre Belém e Lisboa, ação que lhe rendeu homenagens do governo brasileiro e de Portugal.
Foi também pioneiro no colunismo social especializado em turismo quando, em 1955, à convite do empresário de comunicação Paulo Maranhão, ingressou na extinta Folha do Norte. Marques dos Reis assinava a página dominical “Terras de Portugal”, na  Folha do Norte, depois no jornal O Liberal e, em seguida, no Diário do Pará,  onde descrevia as belezas de Portugal despertando em seus leitores a curiosidade e o desejo de conferir de perto as maravilhas que mostrava. A coluna circulou até o ano de 2001.
Em Portugal, através de diversas entrevistas concedidas a jornais e rádios portugueses, Marques dos Reis sempre enaltecia as belezas turísticas de Belém, Mosqueiro, Marajó, Santarém e outras localidades do Pará. A Viagem da Primavera, que levou de navio o primeiro grupo de turistas do Brasil para Portugal, aconteceu em 1960, fato que culminaria com o reconhecimento do governo português pela intensa divulgação que promovia, lhe condecorando com a Comenda da Ordem do Infante Dom Henrique.
Após algumas viagens semelhantes, recebeu uma notificação da IATA (órgão internacional que regulamenta o funcionamento das companhias aéreas), de que viagens desse porte deveriam ser feitas por uma agência de viagens. Assim, em 22 de agosto de 1962, fundou a Lusotur e se tornou um empresário do setor turístico. Marques dos Reis fundou ainda, em 1973, o Equatorial Palace Hotel, moderno e confortável empreendimento que conferiu um charme extra à principal avenida do centro comercial de Belém, a Presidente Vargas, cenário de muitos eventos sociais. O Comendador faleceu em 28 de novembro de 2001, curiosamente, dois dias depois da data de sua chegada ao Brasil.
Premiação - O II Prêmio de Jornalismo em Turismo "Comendador Marques dos Reis" perfaz o total de R$ 115.000,00 mil (centro e quinze mil reais) em espécie, que serão distribuídos para cada uma das cinco categorias: jornalismo impresso, telejornalismo, radiojornalismo, webjornalismo e fotojornalismo. Os primeiros colocados receberão, cada um, R$ 10 mil, excluídos os impostos obrigatórios, em cada uma das cinco categorias, totalizando R$ 50 mil. Aos segundos colocados será destinado um montante de  R$ 8 mil para cada vencedor da  5 categorias, totalizando R$ 40 mil. Já os trabalhos classificados em terceiros lugar receberão R$ 5 mil em cada uma das 5 categorias, totalizando R$ 25 mil em premiação.
As matérias produzidas entre junho de 2012 e maio de 2013, juntamente com a ficha de inscrição, devem ser encaminhadas para a sede da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), até o dia 15 de maio de 2013. A Paratur está localizada na Praça Maestro Waldemar Henrique, s/n, CEP 66.010-040, bairro do Reduto, em Belém.

Texto:
Benigna Soares-Paratur


Parceria entre Susipe e Prefeitura de Belém oferece trabalho para detentos
Uma parceria entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) e a Prefeitura de Belém, anunciada nesta terça-feira (19), abrirá vagas no mercado de trabalho para detentos que cumprem pena em regime semiaberto, contribuindo para o processo de reinserção social. Em solenidade realizada na Associação Comercial do Pará (ACP), o prefeito Zenaldo Coutinho informou que a Prefeitura de Belém contratará 100 internos, para o trabalho de limpeza de canais e manutenção de praças na cidade.
“Essa novidade tem como objetivo não apenas ampliar o número de trabalhadores das secretarias de Saneamento e Urbanismo, mas mostrar a preocupação com a inclusão social desses detentos”, frisou Zenaldo Coutinho.
O titular da Susipe, tenente coronel André Cunha, ressaltou a importância do projeto. “Acho excelente a iniciativa da Prefeitura, que vem coroar essa parceria entre governo do Estado e governo Municipal na construção de melhores soluções para Belém, com o aproveitamento da mão de obra do sistema penitenciário. A parceria não traz benefícios apenas para o público, mas também para os internos, já que eles recebem o benefício da remissão de pena, além de remuneração pelo trabalho. Com essa oportunidade de trabalho ganha o cidadão, o interno e toda a sociedade. É um belo exemplo de reinserção social”, afirmou.
O estímulo profissional aos detentos integra as medidas de reinserção social durante o cumprimento da pena. Paralelamente à educação formal, os detentos da Susipe têm acesso á profissionalização por meio de cursos de mecânica de motocicleta, refrigeração, eletricista predial, violão e musicalização.
Projetos dessa natureza são a esperança para pessoas como Wellington Fernando de Souza Silva, egresso do sistema penal, que apesar de estar em liberdade esbarra na dificuldade em conseguir uma vaga no mercado de trabalho. Há três meses em liberdade, após o cumprimento de uma pena de um ano e seis meses, Wellington, 22 anos, ainda enfrenta a desconfiança da sociedade. “É muito difícil. Eles olham pra gente com outros olhos. Não dão chance. Só pode ser preconceito! Mas apesar da dificuldade, com a ajuda de Deus eu não perco a esperança em um futuro digno”, declarou.

Texto:
Timoteo Lopes-Susipe


HC inicia campanha de doação de sangue e medula óssea
A Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna abriu, na manhã desta terça-feira, 19, a “XVII Campanha de Doação de Sangue e Medula Óssea”. Logo cedo, dezenas de pessoas já aguardavam para doar sangue e fazer o cadastro junto ao Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). Promovida em parceria com o Hemocentro do Pará (Hemopa), a iniciativa tem por meta reforçar o estoque de sangue e captar novos doadores de medula óssea.
A campanha transcorreu durante todo o dia de hoje e continua nesta quarta-feira, 20, das 8 até as 18 horas, na área do estacionamento da Fundação Hospital de Clínicas.
A gerente da Agência Transfusional do HC, Dra. Iê Fernandez, destacou a importância de manter parcerias desse tipo. “As doações costumam diminuir bastante nos períodos festivos e feriados. Com a Semana Santa chegando é necessário captar o máximo de doadores para adequar o estoque técnico às demandas do feriado. Além disso, o doador também ajudar quem precisa de um transplante fazendo o seu cadastramento junto ao Redome. Assim, isso garante aos portadores de doenças hematológicas maiores chances de encontrar um doador compatível",
Segundo a assistente social do Hemopa e coordenadora da campanha realizada no Hospital de Clínicas, Lilian Bouth, a vantagem de se colocar em prática as campanhas externas, ambientadas no próprio hospital, é a facilitação do acesso dos voluntários, entre eles funcionários, familiares e visitantes de pacientes, e também moradores do entorno do local. “Nós buscamos locais estratégicos para posicionarmos a nossa unidade móvel, geralmente onde há grande fluxo de pessoas”.
Tânia do Socorro, que atua há seis anos como técnica de Enfermagem no setor de Clínica Médica do HC, já participa das campanhas do Hemopa há quatro anos e diz que se sente muito bem em poder ajudar quem precisa por meio da doação de sangue. O guarda municipal Joel Moraes, doador voluntário há cinco anos, aproveitou a oportunidade para também fazer o cadastro como doador de medula óssea. "Eu gostaria de poder ajudar mais, e sempre que posso incentivo os amigos a doarem também, pois eu sei que se cada um fizer a sua parte muitas vidas podem ser salvas. Já fico feliz por estar fazendo minha", concluiu.
Para se tornar um doador regular de sangue é preciso ter entre 18 e 65 anos, pesar, no mínimo, 50 quilos, cadastrar-se em um banco de sangue devidamente credenciado, preencher honesta e minuciosamente os formulários de saúde. O impedimento temporário acontece durante a gravidez/amamentação, com o tempo de espera de 3 meses após o parto. Em caso de aborto, deverá ser resguardada uma espera de três meses. Se estiver resfriado, recomenda-se ao doador coletar o material somente a partir do sétimo dia após a melhora do quadro viral. Em casos de pessoas que contraíram dengue, a doação só é permitida quatro semanas após a recuperação ter sido atestada clinicamente. No caso de realização de acumpuntura, piercing ou tatuagem, o tempo de espera é de um ano.

Texto:
Felipe Gillet-HC





Sespa promove seminário sobre controle da tuberculose
A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) promove nesta sexta-feira (22), das 09 às 12h, no auditório da Delegacia Geral de Polícia Civil, o III Seminário em Tuberculose, destinado a profissionais e estudantes da área de Saúde, além de convidados que trabalham em serviços de referência no tratamento da doença. O evento integra a programação em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra a Tuberculose - 24 de Março.
Com o tema “Desafios para o controle da tuberculose”, o encontro terá discussões voltadas aos problemas e à implementação das ações para o enfrentamento da doença. Segundo a Coordenação Estadual do Programa de Controle da Tuberculose, a ideia é fortalecer as ações do Estado para o tratamento precoce e a descoberta de novos casos, eliminando assim as fontes de infecção e quebrando a cadeia de transmissão da doença. O programa estadual trabalha juntamente com as coordenações regionais e municipais, empreendendo esforços para melhorar os indicadores.
De acordo com a Sespa, o Pará alcançou a meta preconizada pelo Ministério da Saúde, pois já descobriu 70% dos casos programados para cada ano. Os esforços visam alcançar as metas de curar, no mínimo, 85% dos casos e reduzir o índice de abandono a menos de 5%.
No mundo, estima-se que um terço da população esteja com a doença. Em 2011, foram notificados 5,8 milhões de novos casos no Brasil, que figura entre os 22 países que concentram 80% dos casos. Ano passado foram registrados no país 73 mil novos casos, com a ocorrência de 4,5 mil mortes. A tuberculose é a quarta causa de morte por doenças infecciosas e a primeira em pessoas com Aids.
Lista - O Pará registra em média 3.300 novos casos por ano, e possui sete municípios prioritários na lista dos 181em alerta para o controle da tuberculose - Abaetetuba, Ananindeua, Belém, Bragança, Castanhal, Marituba e Santarém.
Em 2012 foram registrados 3.410 casos de todas as formas de tuberculose no Estado, que hoje ocupa o terceiro lugar em incidência no país, com taxa de 49,8 para cada 100 mil habitantes. Os percentuais de cura e abandono são, respectivamente, 71,9% e 7,6%.
A tuberculose é uma doença infectocontagiosa, causada por uma bactéria que afeta principalmente os pulmões, mas também pode ocorrer em outros órgãos, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).
Os remédios específicos para o tratamento da doença reduziram significativamente a mortalidade, e a partir da padronização dos esquemas os doentes passaram a realizar o tratamento em regime ambulatorial.
Alguns pacientes não apresentam nenhum indício da doença, outros apresentam sintomas aparentemente simples, que são ignorados durante alguns anos ou meses. Na maioria dos infectados, os sinais e sintomas mais frequentemente descritos são tosse seca contínua no início, depois com presença de secreção por mais de quatro semanas, transformando-se, na maioria das vezes, em uma tosse com pus ou sangue.
Serviço: III Seminário em Tuberculose, na sexta-feira (22), das 09 às 12h, no auditório da Delegacia Geral de Polícia Civil – Avenida Magalhães Barata, entre 14 de Março e Alcindo Cacela.

Texto:
Edna Sidou-Sespa


Secretário Especial de Promoção Social visita a Fundação Curro Velho
A superintendente da Fundação Curro Velho,  Dina Oliveira, recebeu na manhã desta terça-feira, 19, a visita do secretário especial de Promoção Social, Alex Fiúza de Mello, que visitou os espaços onde são realizadas as oficinas regulares de arte e ofício e reuniu com diretores do órgão. A FCV é a quinta instituição da área de cultura e educação visitada pelo titular da Sepros, que busca, nessa ambientação, conhecer de perto a rotina de todos os organismos vinculados à pasta que gerencia.
Para ele, a Fundação Curro Velho vem cumprindo notadamente o seu papel social na promoção da educação e da cultura, o que pode ser comprovado pelo alto índice de produtividade que se vê aqui. A Fundação tem uma equipe muito bem constituída, engajada no projeto, com metas claras, objetivos bem definidos e, sobretudo, conteúdo. O que se percebe claramente aqui é que todo o orçamento investido no órgão é direcionado à formação cultural das crianças, jovens e adultos atendidos aqui."
Durante a visita, os integrantes do Circo Fênix, formado em sua maioria por ex-alunos da Fundação, fizeram uma apresentação especial de técnicas circenses. Depois de aprender as técnicas repassadas nas oficinas de arte do Curro Velho eles decidiram criar a Companhia e hoje vivem das apresentações de Circo em eventos na cidade.
Exposição - Há mais de duas décadas a Fundação Curro Velho desenvolve atividades como oficinas, cursos e ações artísticas para incentivar não apenas a formação de crianças e adultos, mas a geração de renda, a cidadania, a educação e preocupação ambiental.
Hoje foi aberta a exposição Natureza x Cultura, que reúne mais de 120 trabalhos entre desenho; fotografia; pintura; objetos em madeira; cartonagem; peças feitas a partir de resíduos industriais; objetos de cerâmica, colagem e produtos de tecelagem, entre outros.
A Mostra busca trazer à tona fragmentos deste percurso, construindo diálogos entre produções de diferentes períodos, em linguagens e temáticas distintas. Percurso que pode ser visto como uma caminhada sempre focada no desejo de proporcionar acessibilidade aos bens culturais e, consequentemente, auxiliar na construção da cidadania, por meio da arte e do ofício artístico.

Texto:
Andreza Gomes-FCV


Paratur recepciona mais de mil turistas alemães
A menos de dois meses do final da temporada de cruzeiros 2012/2013, retorna à capital paraense o transatlântico Aidavita, com 1,2 mil turistas alemães a bordo. A chegada será às 8 horas desta quarta-feira (20). O navio ficará fundeado no Canal de Minas, em frente à Estação das Docas, em Belém.
Os turistas serão recebidos pelo receptivo da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), com danças folclóricas, sachês com ervas da Amazônia (cheiro do Pará) e cartão postal da cidade. O receptivo tem o apoio da Coordenadoria de Turismo de Belém (Belemtur), Organização Social Pará 2000, empresa Valeverde Turismo e outras parcerias.
Após o receptivo, os visitantes conhecerão os principais pontos turísticos de Belém, como o Mercado Ver-o-Peso, Complexo Feliz Lusitânia, Mangal das Garças, Espaço São José Liberto/Polo Joalheiro, Museu Paraense Emílio Goeldi e Basílica Santuário de Nazaré. Também passearão por rios e igarapés, às proximidades das ilhas de Belém, e farão trilhas e passeios ecológicos em comunidades perto da capital paraense.
Estrutura - O Aidavita possui  203 metros de comprimento e tem capacidade para 1.266 passageiros e 426 tripulantes. A estrutura do navio inclui piscina, pista de atletismo, quadras de vôlei e basquete, sauna, SPA, simulador de golfe, biblioteca, academia, kids club, teatro e um restaurante.
Apesar de o idioma oficial no navio ser o alemão, a tripulação também fala inglês, e parte dos profissionais fala espanhol. Por isso, a equipe de receptivo do governo do Pará, comandada pela Paratur e OS Pará 2000, junto com a equipe da Belemtur, é preparada para prestar informações turísticas em diversos idiomas.
Temporada – Desde o início da temporada, em 13 de outubro de 2012, a Paratur e demais órgãos ligados ao turismo, gerenciados pelo governo do Estado, em parceria com a iniciativa privada e sociedade civil, vêm coordenando ações de receptivo aos turistas de cruzeiros, visando ampliar esse fluxo, cuja temporada 2012/2013 terminará em 09 de maio, com o navio alemão Hanseatic.
A temporada soma 68 navios, 47 mil turistas e um resultado financeiro de aproximadamente 7 milhões de dólares, considerando o gasto médio individual de cada turista de cruzeiro, que gira em torno de US$ 150, explica o empresário João Ribeiro, da Amazon Icominning Service, empresa especializada em receptivo de cruzeiros. O navio partirá de Belém na quinta-feira (21), às 13h.

Texto:
Benigna Soares-Paratur


Governador em exercício debate unificação do ICMS no Senado Federal
O governador do Pará em exercício, Helenilson Pontes, debateu nesta terça-feira (19), no Senado Federal, em Brasília (DF), a Medida Provisória 599/2012 que trata, entre outros assuntos, da unificação das alíquotas do ICMS entre os Estados.
Helenilson Pontes foi o primeiro, dos governadores presentes, a se pronunciar, afirmando que não se pode discutir a unificação de alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), proposta pelo governo federal, "sem tratar de sua contrapartida, que são os créditos".
Além do governador em exercício do Pará, participaram da sessão, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, os governadores Omar Aziz, do Amazonas; Wilson Martins, do Piauí; André Puccinelli, do Mato Grosso do Sul; Geraldo Alckmin, de São Paulo; Marconi Perillo, de Goiás; Renato Casagrande, do Espírito Santo, e Tarso Genro, do Rio Grande do Sul. O senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA) também participou dos debates. O presidente da CAE é o senador Lindbergh Farias (PT-RJ).
A Medida Provisória 599/2012 cria o Fundo de Compensação e o Fundo de Desenvolvimento Regional. Contém ainda uma mudança do indexador das dívidas estaduais e da convalidação de benefícios fiscais já concedidos pelos Estados. Em seu artigo 8º, parágrafo 3º, propõe uma unificação da alíquota do ICMS interestadual, reduzindo-a de 12% para 4% no prazo de 12 anos, a partir de 2014, com a seguinte progressão:
a) 11% no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2014;
b) 10% no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2015;
c) 9% no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2016;
d) 8% no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2017;
e) 7% no período de 1º de janeiro de 2018 a 31 de dezembro de 2022;
f) 6% no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2023;
g) 5% no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2024, e
h) 4% a partir de 1º de janeiro de 2025.
Reformulação - Recentemente, a proposta foi reformulada, para ganhar mais adesões no Congresso Nacional. Segundo a reformulação, dois Estados permanecerão com ICMS interestadual mais alto: Amazonas, por conta da Zona Franca de Manaus, e Mato Grosso do Sul, devido ao gás boliviano.
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o governo federal “está dando andamento ao que talvez seja a maior reforma tributária já feita. O ICMS é um incômodo para todos os empresários”. “Temos condições de aprovar essa reforma até o primeiro semestre deste ano”, afirmou o ministro.
Para o senador Flexa Ribeiro (PSDB), o tema é de fundamental interesse ao Pará. “Por isso fizemos o requerimento para que o governador em exercício, Helenilson Pontes, pudesse vir ao Senado expor aos parlamentares a posição do Estado quanto ao assunto”, informou. Segundo o senador, a atuação sempre presente do governo do Pará em Brasília é fundamental para que “tenhamos não só voz, mas principalmente vez”.
“O Pará sempre contribuiu com o Brasil, e estamos num momento decisivo para que nossas riquezas sejam revertidas em recursos para o Estado, e assim sejam reforçadas as políticas públicas para atender a população nas mais diversas áreas", completou Flexa Ribeiro.
Contrapartida - O governador do Pará em exercício disse, em seu pronunciamento, que ao contrário da maioria dos outros tributos, o ICMS não é cumulativo. Assim, não se poderia discutir a unificação apenas sob o ponto de vista das alíquotas de saída dos produtos, sem observar a contrapartida, que são os créditos.
Em sua avaliação, esse é o primeiro equívoco da proposta do governo. “É preciso debater as consequências da unificação do ICMS sobre os créditos”, reiterou Helenilson Pontes. O governador disse ainda que é preciso haver tratamento isonômico dentro da Região Norte, para que haja alíquotas iguais. “Se o Estado do Amazonas tem vantagens em relação ao Brasil, por causa da Zona Franca de Manaus, isso não pode se dar em relação aos outros Estados da Região Norte”, destacou. “O Pará é o único Estado da região amazônica que não possui uma área de livre comércio, o que configura uma concorrência desleal”, completou Helenilson Pontes.
Para o governador paraense, a MP 599, se aprovada como está, provocará uma “avalanche de discussões judiciais”, e a tendência é a “judicialização” da discussão, com o Supremo Tribunal Federal (STF) dando a palavra final sobre o tema.
Depois das exposições, senadores e governadores debateram o tema durante mais de três horas. Alguns, como o senador Blairo Maggi (PR/MT), foram incisivos, afirmando que sem um debate mais profundo a MP não pode ser aprovada, sob o risco de inviabilizar economicamente a maioria dos Estados. “Do jeito que a MP está posta, eu sou um que vota contra”, garantiu Maggi.

Texto:
Pascoal Gemaque-Secom


Espaço São José Liberto promove Ciclo de Palestras sobre Joias e Moda
Com o intuito de promover a capacitação dos profissionais que trabalham nos segmentos de Joias e Acessórios de Moda, a fim de garantir o acesso às referências de pesquisa de mercado, tendências e oportunidades de sucesso no mercado de trabalho do designer, a Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), mantenedora do Espaço São José Liberto/Polo Joalheiro do Pará, promove o “Ciclo de Palestras 2013” nesta quarta-feira (20), das 14 às 18h30, no auditório do Espaço São José Liberto (Praça Amazonas, s/n, bairro do Jurunas). Serão três palestras, que abordarão a temática “Tendências na Moda e Design e sua relação com o mercado”.
A primeira tratará sobre o tema “Tendências para o Verão 2013/2014”, e será ministrada pela professora Yorrana Maia, especialista em Moda e Criação (Unama-PA). Já o tema a ser abordado na segunda palestra será “Os Caminhos do Design”, com a professora Clarisse Fonseca, mestre em Artes (Iesam-PA/Uepa). A última palestra será “Design Contemporâneo”, sob a responsabilidade da professora Elisa Arruda Kunz, especialista em Design de Móveis (Itália) e coordenadora do Curso de Design de Produto do Iesam.
As palestras desta quarta-feira são direcionadas a profissionais, estilistas e estudantes do Curso de Design e Moda. As vagas são limitadas e os participantes receberão certificado ao final do evento. O “Ciclo de Palestras 2013” tem programação mensal prevista até o final do ano. Mais informações com Luanna Alysse, do Núcleo de Desenvolvimento Tecnológico e Organizacional (NDTO) do Espaço São José Liberto, nos telefones (91) 3344-3518 e 3344-3557.


Primeiro bebê chega a Unidade Materno Infantil da Susipe
A Unidade Materno-Infantil da Susipe recebe, nesta quarta-feira (20), o seu primeiro recém-nascido. O bebê Wellington Brabo nasceu no Hospital Maternidade Santa Casa de Misericórdia do Pará, com 2,595 Kg, e é o terceiro filho da interna Jennifer Pacheco Brabo, custodiada no Centro de Recuperação Feminino (CRF). O bebê é prematuro (de 8 meses), e os médicos aconselharam o aleitamento materno, nos próximos meses de vida da criança. A  Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado inaugurou na última sexta-feira (15), a 1ª Unidade Materno Infantil destinada às detentas do Norte do país, e faz parte do projeto do Programa de Políticas Públicas para as mulheres encarceradas realizado pelo Governo do Estado.
O novo espaço destinado às internas grávidas do CRF foi planejado com o objetivo de garantir um ambiente humanizado às detentas durante a gestação e aos bebês no período da amamentação. A Unidade Materno Infantil da Susipe está instalada em um prédio anexo ao CRF e disponibiliza 14 berçários para os recém-nascidos. O atendimento na Unidade Materno-Infantil é feito 24h, e uma ambulância está disponível para atender qualquer emergência. As internas grávidas são transferidas a partir do 6º mês de gestação para a Unidade Materno-Infanil da Susipe.
Com a implantação da Unidade Materno-Infantil no Pará, as internas permanecerão com os filhos durante o período de amamentação e terão assistência médica integral, feita por uma equipe multidisciplinar formada por ginecologistas, pediatras, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, nutricionistas e odontólogos. Atualmente, o CRF custodia 550 mulheres, das quais 6 estão grávidas e cadastradas no Sistema Único de Sáude (SUS) para acompanhamento médico do pré-natal, além de outras 4 que acabaram de ter seus bebês. O aparelhamento dos 14 bercários do primeiro espaço materno-infantil prisional do Norte do país é resultado de um convênio firmado entre a Susipe e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen).
Sugestão de Entrevista:
- Walquíria Ferreira (diretora da Unidade Materno Infantil da Susipe) (91) 8742-4748
- Jennifer Pacheco Brabo (mãe do bebê)
- Sandra Miranda (psicóloga da Divisão de Saúde Prisional da Susipe)
(91) 8896-5089


Policia Civil do Pará tem a quarta melhor remuneração do país
 A titular da Secretaria de Estado de Administração (Sead), Alice Viana, reforçou na manhã desta terça-feira, 19, que o Governo do Estado receberá todas as categorias sindicais para discutir reajuste salarial e melhorias de trabalho, como já havia sido informado aos sindicatos das diversas categorias do funcionalismo público estadual. A reunião foi marcada para as 9h30 da próxima quinta-feira, 21, na sede da própria Sead, onde um grupo do Sindicato dos Servidores Públicos da Polícia Civil (Sindpol) iniciou uma manifestação na manhã de hoje. Alice Viana ressaltou ainda que, de acordo com o levantamento das secretarias de administração e planejamento de todo o país e dados obtidos junto ao Portal da Transparência dos estados, a remuneração atual de escrivão e investigador da Policia Civil do Pará, equivalente a R$ 3.983,84, é a quarta melhor do país.
“O Estado não está desonrando, descumprindo ou desrespeitando qualquer compromisso com os servidores. Nossa missão é de receber as categorias de forma democrática, demonstrar a situação financeira do Estado e estabelecer a política de reajuste para a data-base, que é o mês de abril”, frisou. Alice Viana detalhou que o reajuste a ser acordado com os servidores só incidirá na folha ao final de abril, de acordo com a revisão que for estabelecida, e que ainda faltam mais de 20 dias para que o pagamento daquele oês seja processada. “Nenhuma categoria de servidor público acumulou perda salarial nos últimos anos”.
O diretor jurídico do Sindpol, Pablo Farah, afirmou que entre as reivindicação da categoria está o aumento do ticket alimentação de R$ 320 para R$ 750, aumento salarial de 25% a 30%, gratificação de escolaridade para nível superior e o aumento da remuneração do plantão de R$ 180 para R$ 400. “Nossa bandeira principal é a incorporação do abono ao vencimento base do policial civil”, afirmou. Durante a manifestação, o grupo chegou a anunciar a suspensão por dois meses das atividades em plantões remunerados.
De acordo com a secretaria Alice Viana, em decorrência da inflação, os ganhos obtidos pelos servidores ao longo desses dois anos variaram de 20% a 42%. Nesse período, os policiais civis tiveram, além da recomposição da inflação, aumento salarial que variou entre 22% e 31%. Os reajustes fizeram com que a remuneração atual (R$ 3.983,84) de um policial civil no Pará – escrivão ou investigador – ficasse abaixo apenas da que é paga no Distrito Federal (R$ 7.514,33), Paraná (R$ 4.502,45) e Sergipe (4.359,01). “Uma categoria que tem a quarta melhor remuneração do país não pode querer convencer a sociedade que de que ganha apenas R$ 500,00 de vencimento base para prestar serviços à população”, argumentou Alice Viana.
Também participarão da reunião de quinta-feira, além da secretaria Alice Viana, os titulares das pastas de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof), Maria do Céu Guimarães, e de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Luiz Fernandes Rocha, além de outros dirigentes da área de Segurança Pública do Pará.
Leia a nota da Sead e consulte as tabelas de reajustes dos servidores aqui.

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Feira do Artesanato movimenta R$ 20 mil somente no primeiro final de semana
Quase 600 peças vendidas e R$ 20 mil em volume de negócios. São os números do primeiro final de semana da Feira em Homenagem ao Artesão, por onde devem passar, segundo as estimativas da organização, 80 mil pessoas até o próximo domingo. O evento é uma edição especial da Feira do Artesanato Paraense, lançada em 2011 pela Secretaria de Estado de Trabalho Emprego e Renda, e que abriga, em uma programação paralela, a Feira Mundial do Artesanato, organizada pela Charp Eventos.
A psicóloga Marilda Couto diz que sempre se programa para visitar a feira. “Gostei muito de tudo o que vi da última vez e agora quis vir conferir as novidades de novo. A gente sempre encontra alguma coisa interessante. Já comprei flor de madeira, bolsa, castanhas e ainda não encerrei as minhas andanças”, conta. A aposentada Maria Lucia Lima também não perdeu tempo, e apesar de já ter comprado muitos itens diz que ainda pretende voltar. “A feira está linda. Olhando todas essas coisas a gente se pega pensando como podem fazer coisas tão belas?”, comenta.
As feiras incentivam e promovem a produção artesanal, consolidando esses eventos como estratégia de divulgação cultural e geração de renda. A programação cultural organizada pelo Instituto de Artes do Pará (IAP) é outro atrativo para o público, que também tem a oportunidade de prestigiar os talentos da terra.
Homenagem - O dia 19 de março é decicado ao artesão, em alusão a São José, também reverenciado nesta data e considerado o padroeiro dos profissionais que desenvolvem o trabalho artesanal. Para homenagear os profissionais do segmento, a organização do evento fechou uma parceria com a empresa Embeleze e o Curso de Estética da Faculdade Ipiranga para oferecer aos expositores um dia de transformação, com serviços gratuitos de corte de cabelo, limpeza de pele e outros cuidados.
Intercâmbio - Durante a programação, os artesãos também tem a oportunidade de esclarecer dúvidas e trocar informações com outros profissionais durante as Rodas de Conversa, promovidas pela Seter, que acontecem até a sexta-feira, 22. O objetivo com essa atividade é permitir ao artesão se atualizar sobre o mercado, a produção, a exportação e a sustentabilidade.

Texto:
Gabriela Azevedo-Seter


Lucinnha Bastos participa de projeto pedagógico no Ophir Loyola
A Classe Hospitalar Prosseguir do Hospital Ophir Loyola encerra na próxima sexta-feira, 22, de 8h às 11h30, o projeto “O papel da mulher na sociedade” com a participação especial da cantora Lucinnha Bastos. A iniciativa pretende mostrar a importância da mulher no mercado de trabalho e no contexto familiar, político e artístico. O projeto fará um retrospecto da participação da figura feminina até atualidade: lutas, conquistas, disputa por espaços, sem prescindir dos laços afetivos e do papel de mulher, mãe, e em muitos casos, de gestora principal da família.
O evento será dividido em duas etapas. A primeira será realizada na sala de aula da Escola Prosseguir, com a apresentação do seminário sobre a temática, organizado pelos alunos/pacientes, bem como a palestra “O papel da mulher enquanto mãe” pelo Prof. Américo Peixoto. A segunda contará com a apresentação musical ao vivo de Lucinnha, na quimioterapia infantil, que estará disponível para responder aos questionamentos dos alunos.
O projeto executado no Hospital Ophir Loyola é de caráter interdisciplinar e foi pensado, planejado e organizado pela equipe de professores e técnicos do Projeto Prosseguir que atuam nos níveis de ensino Fundamental I, Fundamental II, Médio a na modalidade de Educação de Jovens e Adultos. O Hospital Ophir Loyola foi o primeiro do Estado do Pará  a desenvolver um projeto que chama a atenção por estar inserido na área da Educação em Saúde, com qualidade humanitária. É o Prosseguir, fruto de uma parceria com a Secretaria Executiva de Educação (Seduc), com benefício cultural e principalmente educacional voltado para crianças e adolescentes que recebem tratamento oncológico no hospital.
Programação:
Horário:
8h às 9h- Seminário sobre a temática/ Alunos da Classe Hospitalar Prosseguir.
9h às10h- Palestra“O papel da mulher enquanto mãe”-Prof. Américo Peixoto
10h às 11h30- Apresentação ao vivo da cantora Lucinha Bastos.



Escolas paraenses se destacam em Feira de Ciências e Inovação
Escolas públicas paraenses foram destaque na edição 2013 da Feira Brasileira de Ciências e Inovação (Febrace) promovida na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), de 11 a 16 de março. O Pará levou doze projetos desenvolvidos em escolas estaduais, municipais, particulares e em Clube de Ciências, e conquistou quatro terceiros lugares, além de menções honrosas e prêmios destaques. Participaram do evento científico projetos de escolas de Abaetetuba, Castanhal, Igarapé-Miri e Parauapebas.
Escolas da cidade de Igarapé-Miri conquistaram quatro premiações. Da Escola Estadual Manoel Antônio de Castro, o projeto “Creme natural para higienizar as mãos: utilizando a biodiversidade da amazônia para cuidar da nossa saúde” foi o 3º colocado no prêmio de melhor pôster, melhor relatório e melhor diário de bordo. A Escola Municipal Aristóteles Emiliano de Castro ficou com o 3º lugar em Ciências Humanas com o projeto “Mídia para alunos deficientes auditivos: um recurso complementar ao ensino de ciências”.
Outra escola daquele município premiada foi a Escola Bom Jesus do Caji I, que ficou com o 3º lugar em Ciências Agrárias, com o projeto “Transformando os resíduos do buriti em ração para suínos e carvão, produtos alternativos para a preservação do meio ambiente e para a geração de emprego e renda no município de Igarapé-Miri”. Com o projeto “Mídia para alunos deficientes auditivos: um recurso complementar ao ensino de ciências”, a Escola Municipal Aristóteles Emiliano de Castro foi menção honrosa da Unesco no evento. O projeto “Estudo da ação larvicida e inseticida de vegetais, para o controle do vetor Aedes aegypti”, do Clube de Ciências de Abaetetuba, foi o 3º lugar na categoria Destaque Relevância Social, com o estudante Rafael Carmo da Costa, desenvolvido sob orientação da professora Maria Gorete Abreu Costa da Paz.
De Castanhal, o “Economia da farinha: uma visão sustentável” recebeu o prêmio de Inovação Ciência Show. O projeto Forson-Desinfectfil: uma alternativa de desinfecção e filtração de águas para comunidades de baixa renda, de Abaetetuba, foi premiado pela Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (SBBq) no Prêmio Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular. O Colégio Pitágoras, de Parauapebas, foi destaque do Prêmio Inovação em Acessibilidade e Inclusão da Pessoa com Deficiência com o projeto “As alterações dos hábitos alimentares indígenas: um estudo de caso com a tribo dos Xikrin do Cateté”.
A participação da estudante Maria de Nazaré Nunes, de Castanhal, abriu novos horizontes. “Minha experiência na Febrace está sendo 'Pai D’égua'! É uma experiência que vou levar para vida toda, que vai me ajudar numa faculdade, num mestrado e outras coisas que quero alcançar. É o começo da minha trajetória como pesquisadora”, avaliou. Para o professor Gilberto Silva, orientador de três projetos, o incentivo à pesquisa com alunos de ensino Fundamental e Médio e de grande importância. “Acredito que estamos no caminho certo e que com este tipo de trabalho desenvolvido no âmbito escolar proporciona aos alunos oportunidade de se destacar e principalmente mudar de vida.

Texto:
Mari Chiba-Seduc


21º Batalhão promove Corrida Pela Paz em Marituba
O 21º Batalhão PM, sediado em Marituba, sob o comando do tenente coronel PM Marcelo Simonetti, promoverá na próxima sexta-feira (22), a partir das 7h30, a primeira edição da “Corrida pela Paz”. O evento, que sairá da Praça da Matriz de Marituba, contará com a participação de oficiais e praças do batalhão, sob a coordenação do major PM Vicente, subcomandante da unidade, e terá início com a formatura matinal, que terá a presença do comandante de Policiamento da Região Metropolitana, tenente coronel PM Sérgio Alonso, do prefeito interino de Marituba, Wildson Mello; da secretária municipal de Cultura, Desporto e Lazer, Eiko Valente Wakiyama; do Padre Plínio, da Paróquia Menino Deus e demais personalidades municipais, além da comunidade local.
Além dos militares do 21º Batalhão PM, a “Corrida pela Paz” terá a participação de policiais do 6º Batalhão PM, do Batalhão de Policiamento Tático (Bpot), dos cadetes da Academia de Polícia Militar; dos militares do 1º Subgrupamento de Bombeiro Militar (SGBM), dos policiais da Companhia de Policiamento Rodoviário Estadual – CiaPrv e de guardas municipais de Marituba. Baseado no trabalho de Polícia Comunitária, o evento visa reforçar a integração dos órgãos que atuam em prol da segurança pública no município.


Corregedor Geral da PM participa de evento nos EUA
O corregedor geral da Polícia Militar, coronel PM Vicente Braga, participa do programa "Inovações na Administração da Justiça", do governo norte-americano, tendo comparecido às reuniões no DEA (Agência de Combate às Drogas), no FBI, nos Departamentos de Polícias de Baltimore (Estado de Maryland), Reno (Nevada), Tucson (Arizona) e Jackson (Mississipi), além de visitas técnicas a outras instituições ligadas à área de segurança pública e da Justiça.


Conselheiros escolares da Rede Estadual participam de formação
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promove até esta quarta-feira (20), em parceria com a Escola de Administração Fazendária, o curso “Educação Fiscal: exercício para a cidadania”, do qual participam educadores de 10 escolas da Região Metropolitana de Belém. O encontro é destinado a membros dos Conselhos Escolares e tem o objetivo de auxiliar na prestação de contas e informar sobre as melhores formas de utilizar os recursos recebidos pelas escolas. A ação faz parte do Programa Nacional de Educação Fiscal (PNEF), que acontece em parceria com estados e municípios.
O Conselho Escolar é uma das peças fundamentais dentro de uma instituição de ensino. É ele quem recebe os recursos destinados à escola e deve sempre decidir o que será feito em benefício de todos que fazem parte da comunidade escolar. Recursos vindos de programas como o "Dinheiro Direto na Escola" e Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), essenciais para o desenvolvimento de uma escola, só podem ser repassados caso o Conselho Escolar esteja com a sua prestação de contas regularizada.
Para Rita Nassar, membro do Conselho da Escola Estadual José Veríssimo, essa formação é de suma importância para a organização, planejamento e princípio ético de uma escola. “Não é apenas o ato de prestar contas, vai muito além disso, devemos trabalhar com princípios éticos e cidadãos, que são características fundamentais para a prestação de um ótimo serviço público”, enfatizou Rita.
A tesoureira Suely Monteiro, da Escola Estadual Santa Maria de Belém, disse que este encontro é muito importante para orientar os educadores e informar a correta aplicação do dinheiro público. “Esta formação esclarece como devemos aplicar os recursos e fazer a prestação de contas das verbas que a escola recebe, assim aprendemos a agir dentro do Conselho Escolar”, afirmou.
O Progama Nacional de Educação Fiscal é resultado de um trabalho conjunto dos Ministérios da Fazenda e da Educação, da Controladoria Geral da União, Secretaria de Orçamento Federal, Secretaria da Receita Federal do Brasil, Secretaria do Tesouro Nacional, Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, das Secretarias da Fazenda e das Secretarias de Educação dos estados, do Distrito Federal e dos Municípios. O programa tem como objetivo disseminar informações e conceitos sobre a gestão fiscal, favorecendo a compreensão e a intensificação da participação social nos processos de geração, aplicação e fiscalização dos recursos públicos. Desta forma, estimula a educação fiscal capacitando de forma continuada agentes multiplicadores.

Texto:
Eliane Cardoso-Seduc


Motopatrulhamento em Altamira atendeu 578 ocorrências em 2012
Criado em dezembro de 2010, o policiamento em motocicletas, conhecido como motopatrulhamento, em Altamira, atuou em 578 ocorrências, sendo realizadas 363 prisões, com 13 kg de drogas apreendidos, segundo balanço divulgado recentemente, referente ao ano de 2012. Em 2013, nos dois primeiros meses do ano, 26 pessoas, todas envolvidas com o tráfico de drogas, já foram presas pelas guarnições do policiamento em motocicletas.
O motopatrulhamento atua subordinado ao comando do 16º batalhão PM do VIII Comando de Policiamento Regional. Ao longo de mais de dois anos de atividades, desde sua formação inicial, desenvolvida por instrutores da Rocam, o trabalho tem vivenciado uma evolução constante na atuação junto à comunidade local, com aumento substancial nas ocorrências atendidas, buscando diminuir o tempo-resposta em sua atuação.


Hemopa repassa experiência em Ouvidoria
A socióloga e ouvidora da Fundação Hemopa, Silvânia Assunção, ministrou palestra sobre “Ouvidorias públicas do Pará: obstáculos a transpor, caminhos a seguir", durante o II Encontro da Ouvidoria do 13° Centro Regional de Saúde da Sespa, que foi realizado este mês, no município de Cametá. O evento foi voltado para os gestores municipais da região do Baixo Tocantins. Segundo ela, a atividade vem sofrendo melhorias constantes para garantir a qualidade do atendimento aos seus usuários, contribuindo dessa forma para a democratização e transparência das ações e agilidade nas respostas aos anseios da sociedade.
O serviço de Ouvidoria, ao contrário do que muitas pessoas imaginam, recebe não só reclamações, mas também elogios, sugestões, reclamações, esclarecimento de dúvida etc. O Hemopa é o único órgão do Estado que possui esse serviço on line, por meio de seu site, que proporciona contato em tempo em real com o usuário. Se a demanda for encaminhada para resolução de processos, o interessado receberá o número do registro que possibilita o acompanhamento da consideração.


Instituto de Artes do Pará apresenta “Evoé! Retrato de um Antropófago”
Série do Instituto Itaú Cultural lançada em parceria com o Instituto de Artes do Pará (IAP), na semana passada, tem continuidade nesta quinta-feira, 21 de março, Dia Universal do Teatro, com longa metragem em homenagem ao teatrólogo José Celso Martinez Corrêa dirigido por Tadeu Jungle e Elaine Cesar. A exibição será realizada simultaneamente em Belém, Castanhal, Marabá, Santarém, Óbidos e Ponta de Pedras.
Ele se tornou conhecido pelo posicionamento fundamentalmente crítico, polêmico e inovador que imprimiu em seus espetáculos. Diretor, autor e ator, José Celso Martinez Corrêa - ou simplesmente Zé Celso - é líder do Teatro Oficina e encenou espetáculos considerados antológicos, como "O Rei da Vela", de Oswald de Andrade - montagem que se tornou um emblema do tropicalismo, em 1967.
Nos anos 1970, vivenciou todas as experiências da contracultura, transformando-se em líder de uma comunidade teatral e das montagens de suas criações coletivas. Ressurgiu nos anos 1990, numa nova organização da companhia, propondo uma interação constante entre vida e teatro. Algumas das mais importantes encenações desse período - Hamlet, de Shakespeare (1993), As Bacantes, de Eurípedes (1996) e Cacilda! (autoria do diretor, 1998) -, propõem a desestruturação e reescritura dos textos originais, em prol da incorporação de material autobiográfico dos integrantes ou do próprio Oficina, num movimento autofágico de ir e voltar às próprias origens. Em 2002, deu início à realização de sonho antigo: a montagem na íntegra da obra Os Sertões, de Euclides da Cunha, pelo Teatro Oficina.
O filme, de 2011, adquiriu o seu verbo principal em quatro viagens a pontos-chave da trajetória de Zé Celso: Sertão da Bahia; Praia de Cururipe, em Alagoas; Epidaurus e Atenas, na Grécia; e em sua casa, em São Paulo. Um olhar particular e multifacetado de uma das maiores personalidades das artes do Brasil de todos os tempos.
Sobre os diretores
Formado em comunicação social pela Universidade de São Paulo (USP), Tadeu Jungle é um artista multimeios que transita entre a videoarte, a poesia visual, a fotografia, a TV e o cinema. Apresentou e dirigiu programas de TV, entre eles o emblemático Fábrica do Som. É sócio da produtora de cinema paulista Academia de Filmes e da Margarida Filmes, em que dirige filmes, programas de TV, documentários e publicidade. Em 2001, dirigiu quatro DVDs de peças do Teatro Oficina e lançou seu primeiro longa-metragem de ficção, Amanhã Nunca Mais.
Elaine Cesar é formada em Comunicação pela Faap, diretora de cinema, vídeo, documentários, clipes e digital art. No Teatro Oficina dirigiu projetos de captação das peças para DVD, além de assinar o projeto videográfico da peça Os Bandidos e a direção-geral do vídeo da turnê Dionisíacas-2010. Em publicidade, esteve na direção de mais de 200 filmes contratada por produtoras como Academia de Filmes, 5.6 e Conspiração Filmes. Foi curadora e responsável pelo projeto da exposição sobre o diretor José Celso Martinez Corrêa dentro do espaço Ocupação, do Itaú Cultural. Assina ainda a direção de vários documentários independentes, como o que está produzindo atualmente sobre alienação parental.
O longa “Evoé! Retrato de um Antropófago” tem 104 minutos de duração e em cada local de exibição pelo estado, será sucedido por um bate papo com o público presente. Por conter cenas de nudez, o filme é impróprio para menos de 16 anos.
Serviço:
Exibição de “Evoé! Retrato de um Antropófago”. Nesta quinta, 21, às 19h. Entrada franca.
Belém: Teatrinho do IAP – Praça Justo Chermont, ao lado da Basílica Santuário de Nazaré
Castanhal Fundação Cultural de Castanhal – Rua Senador Antônio Lemos, 749
Marabá – Cineteatro Marrocos – Travessa Lauro Sodré, 228, Núcleo de Marabá Pioneira
Óbidos – Rua Idelfonso Guimarães – Secretaria Municipal de Turismo
Santarém – Mascote, Avenida Tapajós, Orla de Santarém
Ponta de Pedras – Centro Cultura Bertino Bulhosa, Rua 15 de novembro

Texto:
Dani Franco-IAP


Seminário de Nivelamento sobre as Conferências das Cidades
Todos os 144 prefeitos municipais do Pará foram convidados para participar do Seminário de Nivelamento sobre as Conferências das Cidades, que acontece nesta sexta-feira. O seminário é uma oportunidade para que os gestores municipais e seus representantes, além da Comissão Estadual da Conferência, discutam os temas que serão abordados na V Conferência Estadual das Cidades, evento que acontecerá na capital paraense durante três dias, em setembro deste ano.
O Seminário, que será realizado na Escola de Governo, é promovido pela Comissão Nacional do Concidades, em parceria com o Governo do Estado do Pará. A V Conferência Estadual das Cidades será realizada pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo (Seidurb). A Casa Civil da Governadoria é uma das parceiras na realização do seminário e faz parte das subcomissões de logística, mobilização e organização da V Conferência Estadual das Cidades.


Rede Amamenta Brasil inicia oficina em Belém
A coordenação estadual de Saúde da Criança da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), em parceria com o Ministério da Saúde (MS), realiza desde esta terça-feira (19), em Belém, a oficina para formação de tutores da rede Amamenta Brasil. O objetivo é capacitar profissionais para reforçar o aleitamento materno nos municípios e para a realização de oficinas de trabalho em aleitamento materno nas Unidades Básicas de Saúde.
A abertura contou com a presença do secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco; da nutricionista e coordenadora do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Guamá-Tocantins, Danielle Cavalcante; da médica integrante da Sociedade Paraense de Pediatria, Rosa Marques, e de Amanda Moura, da Área Técnica de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, uma das instrutoras da oficina.
Além da parte teórica, que acontece em duas salas da Universidade da Amazônia (Unama), os participantes passarão por um treinamento prático por meio de visitas nas Unidades Básicas de Saúde da Terra Firme, Marambaia, Telégrafo, Vila da Barca, Paraíso dos Pássaros, em Belém, e em Águas Lindas, em Ananindeua, a partir das 14 horas desta quinta-feira (21). “A ideia é formar estes profissionais para que possam montar alimentações saudáveis e dar prioridade ao aleitamento materno para crianças de até dois anos de idade”, explica Amanda Moura.
Para o secretário de Saúde do Estado, Helio Franco, a Rede Amamenta Brasil é uma estratégia de educação permanente em saúde que, para ser viabilizada, necessita de comprometimento das esferas federal, estadual e municipal. “Esse tipo de treinamento mostra o quanto se pode prevenir doenças na atenção básica por meio de atitudes simples, como é o incentivo à amamentação, principalmente quando se pensa que 33% das gestantes do Estado ainda são adolescentes, o que demanda um aconselhamento diferenciado, por conta do cenário familiar em muitos casos instável”, afirmou.
O treinamento chegará também às aldeias indígenas, onde o leite de vaca, inclusive em lata, vem sendo adotado pelas índias em detrimento do leite de peito, o que motivou a nutricionista Danielle Cavalcante a destacar duas técnicas do DSEI Guamá-Tocantins, hoje com 25 mil índios, para a oficina. “A ideia é unir forças para que sejam pactuadas estratégias conjuntas com os demais órgãos envolvidos na atenção à mãe e ao bebê, com a co-responsabilização de todas as partes e levando em conta a realidade de cada localidade. O resultado esperado é o aumento dos índices de aleitamento materno e a redução dos índices de desnutrição e mortalidade infantil”, explica.
Nas salas 402 e 403 do bloco C, da Unama, campus Alcindo Cacela, a capacitação está sendo conduzida pelas técnicas do Ministério da Saúde, Amanda Moura e Edilaine Rossetto. Além disso, conta com a participação das técnicas da Coordenação Estadual de Saúde da Criança, Luiza Margareth e Mylenna Lucena, ambas da Sespa. Atua também na atividade a pediatra Rosa Marques, que anunciou a volta do Programa de Amamentação (Proame) na Unidade de Referência Materno Infantil e Adolescente (Uremia) da Sespa.
Entre os temas abordados durante as 40 horas de capacitação estão a leitura e discussão de textos sobre a educação crítico-reflexiva sobre a amamentação, a construção de uma oficina baseada nos dados de uma determinada unidade de saúde básica e a elaboração de um plano de trabalho da rede Amamenta Brasil no Estado do Pará. Os tutores serão encarregados de capacitar recursos humanos na atenção básica, nas unidades básicas de saúde, apoiar e monitorar as ações de incentivo ao aleitamento materno nas próprias unidades de saúde.
De acordo com informações técnicas do Ministério da Saúde, o tutor participante deve ter nível superior, experiência no manejo clínico do aleitamento materno e disponibilidade de tempo para se dedicar de fato ao trabalho, além de conhecer bem a política nacional de Atenção Básica. Dentre as suas atribuições estará preparar e conduzir as oficinas de trabalho nas unidades básicas de saúde, que devem abordar no mínimo 80% dos seus funcionários e, ao menos, um profissional de cada categoria funcional. Depois de passar pela qualificação, as unidades de saúde que tiverem o quantitativo necessário de funcionários capacitados, criarão um fluxograma de atendimento à dupla mãe-bebê. Aquelas que conseguirem concretizar uma das ações pactuadas, receberão a certificação dada pela Rede Amamenta Brasil, que tem validade de um ano.

Texto:
Mozart Lira-Sespa


Celebração comemora Dia de São José
Uma missa em comemoração ao Dia de São José, padroeiro dos artesãos, acontece às 18 horas desta terça-feira (19), na Capela do Espaço ao José Liberto (Praça Amazonas, s/n, bairro do Jurunas). Celebrada pelo Frei Hermano, da Paróquia de Nossa Senhora da Paz, a celebração religiosa, que integra a agenda mensal de eventos da instituição, neste mês acontece em uma das datas mais importantes para o Espaço São José Liberto – instalado no prédio construído pelos frades capuchinhos e que recebeu o nome de Convento de São José, em 1749.
A celebração contará com a participação do cantor Edelmiro Soares, do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Universidade do Estado (Uepa), que preparou um repertório especial para a data. Participam da missa, que conta com o apoio da Uepa, profissionais ligados ao Polo Joalheiro, comunidade da Paróquia de Nossa Senhora da Paz e do entorno do Espaço São José Liberto, bem como a diretoria do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), gerenciadora do Espaço, que tem como mantenedora a Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom).


Navio alemão pernoita em Belém nesta quarta-feira
Chega a Belém na manhã desta quarta-feira (20), o navio Aida Vita, com 1.200 turistas alemães. Os visitantes começam a desembarcar do navio, que ficará fundeado no Canal de Minas, às 8h da manhã e a visitação começa pela Estação das Docas, onde serão recebidos pela Paratur, Pará 2000, Belemtur, Vale Verde Turismo e outros parceiros, com muito cheiro do Pará, show de carimbó e material de divulgação do turismo paraense.
O receptivo faz parte da temporada 2012/2013, com o direcionamento do Plano Ver-o-Pará (Plano Estratégico de Turismo do Pará) que tem como objetivo fortalecer o turismo na Amazônia, tornando o estado o destino líder em turismo na Amazônia até 2020. A Paratur, junto com os demais órgãos ligados ao projeto gerenciado pelo Governo do Estado, coordena o receptivo desde o início da temporada, em 13 de outubro de 2012. O navio permanecerá até quinta-feira, dia 21, em Belém, de onde parte às 13 horas.
Sugestão de entrevista:
Carlos Figueira -  Gerente de Promoção da Paratur (91)  8227-1111
João Ribeiro – Proprietário da Amazon Incoming Service (91) 8022-9611 / 8802-0084 / 8400-5220


Artesanato ajuda na ressocialização de presos e no desenvolvimento da zona rual do Pará
“Quando entrei na prisão não sabia fazer nenhum trabalho manual. Hoje, já me sinto um profissional preparado e quando sair pretendo abrir minha marcenaria”, disse o detento José Maria Machado, 51 anos, que cumpre pena há três anos no Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC), em Belém. Ele e outros 50 detentos trabalham nas cinco marcenarias espalhadas pelas unidades prisionais da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe).
Os presos selecionados para trabalhar nas marcenarias participam de oficinas e cursos de capacitação que duram em média três meses. Eles fabricam portas, janelas, bancadas de computadores, entre outros móveis que são utilizados nos espaços gerenciados pela Susipe. Recentemente, os detentos confeccionaram mais de 20 camas-berço utilizadas na primeira Unidade Materno Infantil do Sistema Penal, entregue na última semana pelo governador em exercício, Helenilson Pontes.
As peças confeccionadas pelos internos também foram levadas para a Feira do Artesanato Mundial (FAM), que acontece no Hangar. “Para mim é uma honra saber que meu trabalho está sendo útil. É muito melhor ficar dentro da marcenaria trabalhando do que preso em uma cela. Além de ocupar a mente, a gente aprende uma nova profissão e ainda ganhamos reconhecimento”, afirmou o interno José Flávio Garcia, que trabalha há dois anos na marcenaria do CRC.
O coordenador das atividades da marcenaria, Fábio Barros, explicou que as oficinas têm como principal finalidade desenvolver ações de ressocialização através da educação e formação profissional para qualificar o interno, por meio de parcerias firmadas entre a Susipe e diversos órgãos do Estado, como a Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego e Renda (Seter) e a Fundação Curro Velho. Ele também ressaltou que o preso que exerce alguma atividade dentro da penitenciária tem um dia a menos de pena, a cada três dias trabalhados.
A participação nas atividades, além de motivar os detentos, contribui para reinseri-los na sociedade e no mercado de trabalho. Segundo Barros, o incentivo faz com que muitos tomem iniciativa e montem suas próprias marcenarias. “Recentemente tivemos casos de ex-detentos que montaram seu próprio negócio. Para nós esse é um ótimo retorno de que a capacitação está sendo muito positiva”, finalizou.
Agricultores

O artesanato também vem sendo utilizado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) para ajudar no desenvolvimento da zona rural do Estado. O resultado também pode ser conferido na Feira do Artesanato Mundial, que está sendo realizada até domingo no Hangar, em Belém, e onde 20 artesãos estão expondo seus trabalhos, divulgando as atividades e comercializando seus produtos. No estande da Empresa, o visitante pode conferir, por exemplo, a produção dos grupos de mulheres dos municípios de Benevides, Ananindeua, Marituba e distrito de Mosqueiro, em Belém.
“Essa é a nossa chance de mostrar o nosso trabalho”, afirmou a artesã de Marituba, Lucilia Silva, de 62 anos, atendida há oito anos pela Emater. Foi com o bordado que essa história de amor começou, quando a então dona de casa, mãe, avó e bisavó, conheceu o trabalho da empresa, que iniciava a empreitada junto às mulheres do município, na paróquia do Menino Deus, focando na organização social, na geração de emprego e renda e profissionalização da produção manual.
A artesã ainda disse que tem sido um constante incentivo produzir mais e melhor, pelo apoio que tem recebido. “Temos tido cursos, treinamentos, simulações de comercialização. Sabemos um pouquinho, com mais o que é ofertado pela Emater, estamos nos especializando e agregando valor à nossa produção. Tem meses em que eu consigo tirar 300 reais em venda das minhas camisetas bordadas. Me sinto muito privilegiada”, disse Lucilia Silva.
Para a técnica social da Emater, Raimunda Botelho, que trabalha com as mulheres artesãs de Benevides, essa rede de atividades, a cada ano, tem ganhado mais força. Mais mulheres têm se interessado pela profissionalização dos trabalhos artesanais, visando à geração de renda para as famílias agricultoras. “Incentivamos, também, a diversificação, inovação e qualidade ao produto final”, ressaltou a técnica.
Outro ponto muito trabalhado pelas técnicas da Emater é pautar o calendário comercial com a produção. A artesã Letícia Carvalho, de Benevides, sabendo disso, trouxe para expor e comercializar, na FAM, chocolate caseiro aproveitando o nicho mercadológico desta época de páscoa. “Focamos na venda. Na época das mães, por exemplo, invisto nos arranjos de flores, agora, nos ovos de páscoa e o resto do ano estou nos brindes de aniversários e nas demandas das minhas clientes. Só não podemos parar e pra isso o apoio da Emater é sempre imprescindível”, frisou.
* Colaborou Kenny Teixeira - Assessoria de Comunicação da Emater

Texto:
Bruna Campos-Secom


Divulgado resultado final da especialização em Educação Médica
A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesp) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) publicou nesta segunda-feira, 18, o resultado final, após recursos, do Processo de Seleção ao II Curso de Especialização em Educação Médica, que será realizado no município de Marabá. O processo seletivo foi realizado nos dias 14 e 15 de março, por meio de avaliação da carta de intenção e o Currículo Lattes (comprovado).
Foram ofertadas 50 vagas, sendo 40 destinadas a médicos e 10 a outros profissionais portadores de diplomas de graduação na área de saúde. Porém, ao final da seleção, foram remanejadas 14 vagas não preenchidas na graduação de Medicina. O curso de pós-graduação compreende a carga horária de 375h/a, com funcionamento das aulas às quintas, sextas e sábados, no campus de Marabá, e será desenvolvido em regime regular, tendo inicio previsto para 11 de abril.


Mestrado em Ciências Ambientais encerra seleção
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulga nesta terça-feira, 19, a lista dos aprovados e classificados no Processo Seletivo 2013 do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais, em nível de Mestrado, do Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT). Foram ofertadas 12 vagas na área de concentração “Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia Brasileira”. O mestrado é voltado para graduados em qualquer área de conhecimento e será desenvolvido em duas linhas de pesquisa “Meio Ambiente e Sustentabilidade” e “Estudos de Ecossistemas Amazônicos”.
As matrículas serão realizadas nos dias 21 e 22 de março, na secretaria do PGCA, localizada na Trav. Enéas Pinheiro, n° 2626, bairro do Marco. O aluno deverá entregar os seguintes documentos: requerimento de matrícula; comprovante de conclusão de curso de graduação e histórico escolar, nos casos em que essa comprovação não ter sido apresentada no ato da inscrição; termo de compromisso de dedicação integral e a declaração do empregador liberando o candidato de suas atividades pelo tempo de duração do curso (em caso de candidato com vínculo empregatício). O início das aulas está previsto para o dia 25 do mesmo mês.


Doutorado em Engenharia de Produção da Uepa abre vagas
A Universidade do Estado do Pará (Uepa), em parceria com a Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), realiza Processo Seletivo para o preenchimento de duas vagas remanescentes ao Doutorado em Engenharia de Produção. As inscrições serão realizadas no período de 19 a 21 de março de 2013. Podem participar da seleção, docentes estáveis do quadro efetivo da Uepa, em plena atividade docente, portadores do título de mestre em programa de pós-graduação recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).
O processo seletivo será composto por prova de conhecimentos específicos e exame de proficiência em língua estrangeira (inglês). O programa de Doutorado em Engenharia de Produção apresenta as seguintes linhas de pesquisa: Gestão de Sistemas Agroindustriais; Instituições, Organizações e Trabalho; Gestão da Qualidade Trabalho, Tecnologia e Organização; Gestão da Tecnologia e da Inovação; Planejamento e Controle de Sistemas Produtivos. O edital, na integra, está disponível no site www.uepa.br. Mais informações e orientações deverão ser obtidas através dos telefones (91) 8112- 9505 ou e-mail:helio.ferreira@uepa.br e sobre o Programa de Doutorado em Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos poderão ser obtidas em http://www.ppgep.dep.ufscar.br/.



Projeto da Emater alcança produção inédita de macaxeira em várzea em Santarém
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), em Santarém, oeste do estado, começa o trabalho de validação dos dados técnicos alcançados na Unidade de Observação da produção de macaxeira amarela em várzea. A experiência, inédita no Pará, ocorrida no Projeto de Assentamento Ituqui, às margens do Rio Ituqui, que começou em 2011, demonstrou a alta potencialidade do solo de várzea.
No primeiro ano do projeto, a produtividade do tubérculo alcançou 70 toneladas por hectare plantado por área. Em Santarém a maior produtividade já alcançada em terra firme com o mesmo produto foi de 18 toneladas. A equipe técnica do projeto atribui a alta produtividade ao fenômeno da maré, que na região é semestral. “Toda a fertilização que é trazida pelas águas durante os seis meses de cheia é deixada no solo durante a vazante, tornando-o riquíssimo em nutrientes”, disse Guilherme Saldanha, engenheiro agrônomo da Emater.
O trabalho tem por finalidade multiplicar material para fins de propagação para atender agricultores familiares no município, visto que a macaxeira amarela é rica em betacaroteno, um pigmento antioxidante natural, uma das formas de se obter a vitamina C, ideal para a pele. Devido à riqueza de nutrientes apresentados no solo não foi utilizado no plantio defensivo ou fertilizante, o que caracteriza a produção como orgânica.
Em Santarém, existem pelo menos 20 mil hectares de área plantada com o tubérculo. A grande maioria da produção está concentrada na mão de agricultores familiares, público atendido pela Emater. A cultura oferece pelo menos 12 mil empregos diretos e indiretos. Em Santarém também está concentrada a maior produção de farinha de tapioca do Pará. Para este ano a Emater espera uma produção, só da agricultura familiar, de 40,5 mil toneladas de raiz de mandioca, o que equivale a 12 toneladas de farinha de mandioca.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Movimento 'Pacto pela Educação' promove workshop para jornalistas
O Pacto pela Educação do Pará promove nesta quinta-feira, 21, um workshop voltado para jornalistas sobre o tema educação. O encontro acontece na Federação de Indústrias do Estado do Pará, a partir das 9h, e terá como facilitadoras a doutora em Educação Wanda Engel e a gerente de comunicação do “Todos pela Educação”, Camilla Salmazi.
Criado com o objetivo de promover a melhoria da qualidade da educação básica no Pará, o Pacto pela Educação é um movimento que conta com o apoio da sociedade civil e a integração de diferentes setores e níveis de governo, da comunidade escolar, da iniciativa privada e de organismos internacionais.
O movimento reconhece a importância e busca fortalecer a participação dos formadores de opinião como primeiro passo do processo de informação acerca das ações do Pacto, condição importante para o alcance da meta proposta - que é aumentar em 30% o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) da rede pública do Pará nos níveis de esino Fundamental e Médio, nos próximos cinco anos.
Num trabalho colaborativo, envolvendo profissionais da educação, institutos e fundações empresariais, artistas, organismos internacionais e consultorias, foi concebido um Plano Estratégico que servirá de base para o processo de pactuação, a ser celebrado por ocasião da cerimônia de lançamento do Pacto, no dia 26, às 9h, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia.
A apresentação do Pacto pela Educação do Pará ficará a cargo da Doutora em Educação Wanda Engel, que aliada a um currículo como professora e diretora de escolas públicas de Ensino Básico e Superior, foi ministra de Estado de Assistência Social, quando teve a oportunidade de criar o Cadastro Único das Famílias Pobres que hoje serve de base à política nacional de redução da pobreza.
Engel também acumula experiência em organismo internacional - foi chefe da Divisão de Políticas Sociais do Banco Interamericano de Desenvolvimento, em Washington DC - e atuou durante décadas no terceiro setor, como fundadora e conselheira de inúmeras ongs. Na iniciativa privada, foi Superintendente do Instituto Unibanco, concebendo, validando e transferindo o Projeto Jovem de Futuro para secretarias estaduais de Educação, em parceria com o Ministério da Educação.
A importância da cobertura do tema Educação pela mídia será destacada pela gerente de comunicação do “Todos pela Educação”, Camila Salmazi. Formada em jornalismo pela PUC-SP e pós-graduada em Gestão Estratégica em Comunicação Organizacional e Relações Públicas pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), Camila atuou de 2005 a 2009 como assessora de imprensa no setor privado e, desde 2010, é responsável pela assessoria de imprensa do movimento Todos Pela Educação. É também voluntária na área de comunicação do Centro de Voluntariado de São Paulo (CVSP).
Serviço: O wokshop sobre o 'Pacto pela Educação' acontece na Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), sala 5, 6ª andar, bloco A.


Recital de boas vindas para novos alunos da Fundação Carlos Gomes
Será realizado nesta terça-feira, 19, às 18 horas, na sala Ettore Bosio, do Instituto Estadual Carlos Gomes (IECG), o recital de boas vindas para os novos alunos da instituição. Quatro grupos musicais, formados por professores e alunos da instituição, vão se apresentar para saudar os estudantes. O repertório terá obras de grandes compositores eruditos, composições de autores brasileiros, além de tango e de música tradicional judaica. O recital tem duração aproximada de uma hora e meia.
Este ano, 1.500 alunos estão matriculados nos cursos de música oferecidos pelo IECG. O Conservatório Carlos Gomes existe há 117 anos e foi a terceira instituição criada no Brasil para o ensino da música. O objetivo fundamental do instituto é fomentar o ensino fundamental e técnico-científico da música para a formação de instrumentistas, cantores e regentes de coro e bandas sinfônicas.


Sorteio do Programa Nota Fiscal Cidadã

O segundo sorteio do Programa Nota Fiscal Cidadã será realizado nesta sexta-feira, 22, no auditório da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), em Belém. O total de prêmios será de R$ 184 mil. Foram gerados 326.194 bilhetes para 40.172 consumidores. Serão contemplados 2.493 bilhetes, distribuídos da seguinte forma: um prêmio de R$ 20 mil;  um prêmio de R$ 12 mil; um prêmio de R$ 5. mil0; 11 prêmios de R$ 500,00;  44 prêmios de R$ 200,00;  221 prêmios de R$ 100,00 e  2.214 prêmios de R$ 50,00, totalizando R$ 184.100,00. Os resultados serão disponibilizados no site do Programa, onde o consumidor terá que acessar sua área de cadastro para conferir se teve bilhetes premiados. Neste sorteio valerão as informações de notas e cupons fiscais emitidos com CPF em outubro, novembro e dezembro de 2012.  A cada R$ 100 em compras será gerado um bilhete. A premiação é por bilhete, o que significa que um mesmo consumidor pode ter vários bilhetes premiados. 


Próximo sorteio da Nota Fiscal Cidadã terá prêmios de R$ 184 mil
Os consumidores cadastrados no Programa Nota Fiscal Cidadã, de estímulo à cidadania fiscal, já podem conferir quantos bilhetes terão para participar do segundo sorteio do Programa, dia 22 de março, no auditório da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), em Belém. O total de prêmios será de R$ 184 mil. Foram gerados 326.194 bilhetes para 40.172 consumidores.
Serão contemplados 2.493 bilhetes, distribuídos da seguinte forma: um prêmio de R$ 20.000,00; um prêmio de R$ 12.000,00; um prêmio de R$ 5.000,00; 11 prêmios de R$ 500,00; 44; prêmios de R$ 200,00; 221 prêmios de R$ 100,00 e 2.214 prêmios de R$ 50,00, totalizando R$ 184.100,00. “Os resultados serão disponibilizados no site do Programa, onde o consumidor terá que acessar sua área de cadastro para conferir se teve bilhetes premiados”, informa o secretário da Fazenda, José Tostes Neto.
O consumidor deve acessar o site com a senha pessoal, na área Acesso ao sistema, para ver quantos bilhetes tem para participar do sorteio. Valem as informações de notas e cupons fiscais emitidos com CPF em outubro, novembro e dezembro de 2012. “O consumidor verá quantas notas e cupons fiscais foram informados à Sefa com o CPF. A cada R$ 100,00 em compras será gerado um bilhete. A premiação é por bilhete, o que significa que um mesmo consumidor pode ter vários bilhetes premiados”, explica a coordenadora do Programa, Rutilene Garcia.
O Programa Nota Fiscal Cidadã começou no ano passado. Para fins de participação nos sorteio valem notas e cupons fiscais emitidos pelos estabelecimentos de vestuário e acessórios, alimentação, móveis e magazines, localizados em qualquer município do Estado. A partir de abril de 2013 passarão a valer, para o mesmo fim, notas e cupons emitidos em supermercados, minimercados, mercearias e açougues e hortifrutigranjeiros. Em julho serão incluídos armarinhos e lojas de informática, de artigos recreativos, esportivos e de uso doméstico.
Os prêmios variam de R$ 50,00 a R$ 20 mil. O enquadramento dos estabelecimentos no Programa é realizado de acordo com cronograma divulgado pela Secretaria de Estado da Fazenda.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Secti e Imetropará assinam acordo de cooperação técnica
A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e o Instituto de Metrologia do Estado do Pará (Imetropará) assinaram, na manhã desta terça-feira, 19, um acordo de cooperação técnica para o desenvolvimento de ações conjuntas voltadas à disseminação da Metrologia, Normalização e Avaliação da Conformidade. Por meio do acordo, as instituições promoverão, entre outros, cursos e eventos nas áreas mencionadas, contribuindo para que laboratórios e empresas paraenses se adequem às exigências do mercado mundial quanto à qualidade dos produtos e processos.
De acordo com o titular da Secti, Alberto Arruda, a parceria é bastante oportuna, uma vez que as duas instituições desenvolvem projetos em áreas afins. “Por meio deste acordo, podemos atuar com mais foco, pensando em ações que, de fato, atendam às demandas da nossa região”, ressaltou. O secretário lembrou que a parceria ganhará ainda mais fôlego se for estendida aos parques tecnológicos do estado, aos quais pode ser ofertada uma infraestrutura melhor adequada para sediar laboratórios de calibração metrologia e outros.
O presidente do Imetropará, Luiziel Guedes, ressaltou que o órgão atuou por muito tempo no setor de fiscalização, mas é crescente sua participação na prestação de serviços. Segundo ele, o Imetropará pretende criar um laboratório certificador para atender às demandas regionais e disponibilizar técnicos para orientar consumidores, lojistas e outros agentes. “Por meio da parceria com a Secti, podemos unir esforços e buscar consolidar estas propostas”, afirmou.
Os dois gestores discutiram, ainda, ações bilaterais na implantação de projetos de acreditação de laboratórios e de apoio à criação de um selo de certificação que ateste origem e eficácia de produtos regionais, agregando valor e qualidade aos produtos amazônicos comercializados em grande escala.

Texto:
Ana Carolina Pimenta-Secti


Cosanpa desativa 4 grandes lava a jato em Belém
Nesta quinta-feira, 21, a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) fará uma nova mega ação para combater o trabalho ilegal de lava a jatos que usam água potável para lavagem de veículos. Por lei, esta prática é ilegal, já que para este tipo de serviço é necessário que se use água de poços e não água tratada da rede de abastecimento da cidade. Na maioria das vezes, esse tipo de negócio é totalmente irregular, usa a via pública sem pagar imposto para a Prefeitura, usa a energia em forma de "gato" sem pagar nada para a Rede Celpa, usa a água da Cosanpa fazendo furto do líquido e ainda contrata funcionários que trabalham sem carteira assinada ou nenhum direito trabalhista.
Desde o início de fevereiro, a Cosanpa desencadeou a operação para combater esse tipo de atividade ilegal e cerca de 20 estabelecimentos já foram fechados em Belém. Na ação desta quinta-feira estão programados para serem fechados os lava a jatos que funcionam na rua Boa Ventura da Silva, em frente ao número 2376, outro na rua Domingos Marreiros nº 1185, o terceiro na Av. Marquês de Herval 385 e o quarto na Av. Conselheiro Furtado 2677. Os trabalhos contarão com apoio policial e da perícia do Instituto de Criminalística Renato Chaves.


Comissão Estadual de Floresta realiza a primeira reunião de 2013
Será realizada nesta quarta-feira (20), em Belém, a primeira reunião ordinária da Comissão Estadual de Floresta (Comef) do ano de 2013. O Instituto de Desenvolvimento Florestal do Estado do Pará (Ideflor) é o responsável em promover o apoio administrativo e os meios necessários à execução dos trabalhos da Comissão, e dentre as pautas apresentará aos integrantes da comissão o resultado do processo de concessão da Floresta Estadual (Flota) do Paru, o monitoramento dos contratos de concessão e o conteúdo do Plano Anual de Outorga Florestal (Paof 2013), para que façam as suas considerações e sugestões ao documento.
A reunião da Comef será realizada no auditório da Promotoria de Justiça da Infância e Juventude do Ministério Público do Estado, anexo I, na rua Ângelo Custódio nº 85, Cidade Velha, Belém, das 8h30 às 16h45. Conforme estabelece o decreto nº 335/2007, dentre as atribuições da Comef está a de assessorar, avaliar e propor diretrizes para a gestão de florestas públicas do Estado e manifestar-se sobre o Paof, documento de planejamento da gestão florestal no Pará. Nele estão identificadas e descritas as áreas florestais de domínio estadual que poderão ser submetidas ao processo de concessão em 2013.
Na ocasião também será apresentada a atualização e os enfoques das últimas reuniões e oficinas regionais sobre a construção da Política Estadual de Manejo Florestal Comunitário e Familiar do Pará, as ações de restauração florestal e produção sustentável, que envolve os projetos Tijolo Verde, Renascente, Pará Florestal, o Decreto de Afetação e PDL Portel e a implantação do centro de treinamento Curumucuri, em Juruti, conforme Decreto n° 105/2011.


Texto:
Amanda Cardoso-Ideflor


Adepará realiza vacinação contra febre aftosa em aldeias indígenas
A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) iniciou, no mês de fevereiro, e prossegue agora em março, a vacinação do rebanho da tribo Munduruku, localizada no município de Jacareacanga, sudoeste paraense, área com o status livre de febre aftosa com vacinação. As 25 aldeias indígenas ficam em uma área de aproximadamente 2 milhões de hectares, na divisa do Pará com os estados do Mato Grosso e Amazonas. Uma área de difícil acesso.
Dos 292 bovinos, 165 já foram vacinados. Esse processo teve o acompanhamento do agente fiscal da Adepará, Aprígio Lins Filho e do coordenador de campo da Fundação Nacional do Índio (Funai), José Artur. De acordo com o agente fiscal, a Funai não tinha feito a notificação de vacinação, porém, a Adepará constatou que o rebanho da região não tinha participado da segunda etapa contra a febre aftosa, realizada no mês de novembro do ano passado. Além da vacinação, os índios receberam orientações de educação sanitária. 


Exposição promove o uso consiente da água
No dia 22 deste mês será comemorado o Dia Mundial da Água e, com o objetivo de estimular o uso consciente deste recurso natural, o Governo do Estado do Pará e Prefeitura Municipal de Belém iniciaram nesta segunda-feira, 18, a exposição “Água é Fonte de Vida”. A mostra fica aberta até o dia 23, no Parque Shopping. Durante o evento, representantes da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), Serviço Autônomo de Abastecimento de água e Esgoto (Saaeb) e Fundação Escola Bosque (Funbosque) irão realizar atendimento ao público e distribuir material informativo, a fim de alertar a população a respeito da conservação da água.
De acordo com o diretor de mercado da Cosanpa, Fernando Martins, o Pará desperdiça aproximadamente 50% da água potável tratada pelo órgão. “Nossa região é rica em água, mas não é uma água apta para o consumo humano. Ela é proveniente dos grandes rios da região, que após tratada, trabalhada, filtrada e clorada, chega às casas de forma potável. A partir desse processo percebemos que está havendo um desperdício muito grande” assevera.
Segundo ele, todo o processo de tratamento da água, desde os rios até o consumo da população, demanda trabalho e custo elevados. Conforme explica Fernando Martins, para se ter uma ideia, a água dos lagos localizados próximos à Região Metropolitana de Belém (RMB) não é mais suficiente para atender a toda a população, por isso é necessário captar água do Rio Guamá para um tratamento específico.
“Todo esse trabalho possui um custo elevado, com energia, pessoal, material químico, ou seja, muitas coisas envolvidas para fazer esse trabalho de qualificar e purificar água. Por isso estamos participando desta campanha para conscientizar as pessoas a não desperdiçar água de maneira alguma, pois trata-se de um bem finito que precisar ser preservado”, considera Fernando Martis.
Poluição
Na próxima quarta-feira, 20, alunos da Escola Bosque irão participar da exposição com trabalhos realizados na fundação. Segundo o presidente da Funbosque, Fabrício Modesto, um estande será montado para que os estudantes possam explicar métodos para se evitar a poluição dos lençóis freáticos, utilizando para isso, maquetes feitas com material reciclável. “Iremos demonstrar, por exemplo, o que acontece quando jogamos lixos orgânicos no ralo de uma pia. Essa maquete foi feita pelos próprios alunos utilizando garrafas PET transparentes. A outra maquete foi criada dentro de um aquário e irá demonstrar como a poluição chega aos lençóis freáticos” conta o presidente da Funbosque.
O diretor-presidente da Saaeb, Raimundo Maciel, explica que a instituição é responsável por cerca de 10% do abastecimento de água em Belém, mais precisamente nos distritos de Icoaraci, Outeiro e Mosqueiro, por isso, segundo ele, participa da exposição a fim de explicar à população como funciona o serviço. “Nós consideramos importante a conservação da água porque ela é a vida do planeta. Nós precisamos ter consciência e mantermos essa fonte de vida para que não tenhamos problemas no futuro. Estamos aqui porque acreditamos que todos nós devemos estar engajados nessa campanha para usarmos a água de forma correta. Nessa exposição iremos contar onde atuamos e que tipo de serviço disponibilizamos para a população” revela.
Serviço:
Exposição “Água é Fonte de Vida”
De 18 a 23 de março, no Parque Shopping (Av. Augusto Montenegro) - Entrada Franca.

Texto:
Pablo Almeida-Secom


Tranquilidade marca volta às aulas na rede estadual de ensino
Cerca de 400 mil estudantes da Rede Pública Estadual de Ensino iniciaram, nesta segunda-feira, 18, suas atividades letivas nas mais de mil escolas estaduais em todo o Pará. A aula inaugural foi realizada na escola estadual General Gurjão, no bairro da Cidade Velha, que este ano representou a abertura oficial do calendário letivo de 2013.
Em meio a apresentações de corais, grupos folclóricos e palhaços, a criançada fez a festa e se disse renovada para mais um ano de atividades. “Estou feliz por ter voltado a estudar. Eu gosto muito da minha escola. Aqui eu aprendo as coisas e participo de outras atividades, como futebol e xadrez. Como moro aqui perto, sempre venho para cá. Os professores também são legais”, contou o estudante Pedro Rafael, 11 anos, que cursa o 6º ano do Ensino Fundamental.
Além do xadrez citado pelo aluno, a escola oferece aos seus 800 estudantes, através do “Mais Educação”, oficinas de letramento, teatro e música. Segundo a diretora da escola, Jorgina Barros, desde o ano passado, a escola vem investindo pesado no letramento, já que para a professora ler e escrever é a base de qualquer escola. “Fazer com que o aluno leia, escreva e compreenda o que está lendo é primordial para qualquer educador. Por isso, iremos nos esforçar para que este projeto ganhe mais força, mais espaço e ajude os nossos alunos”, frisou a diretora.
Representando a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), o professor Luiz Miguel Queiróz, diretor do Ensino Fundamental, falou do esforço conjunto entre a Seduc e o Governo do Estado para que a educação paraense tome grandes proporções, aumentando a qualidade do ensino oferecido na rede. “O Governo está atento à educação e colocando esta questão como prioridade. Pensando nisto, podemos perceber os avanços que vêm ocorrendo nas escolas públicas estaduais. O mais recente e que irá fazer muita diferença é o Pacto pela Educação, que será lançado no dia 26 de março”.
Queiróz falou ainda sobre a responsabilidade das escolas e dos professores, que deverá ser redobrada em função da realização da Prova Brasil aos alunos da 4ª série/5º ano e 8ª série/9º ano no mês de novembro. “Precisamos deste esforço coletivo para potencializarmos a educação”.   A Prova Brasil é uma avaliação importante aplicada pelo Ministério da Educação (MEC), que serve para compor o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) das instituições, sendo aplicada a cada dois anos.
A partir deste ano, o Governo do Estado, por meio da Seduc, dará um grande passo para alavancar a educação básica paraense com o Pacto pela Educação, um esforço integrado de diferentes setores e níveis de governo, da sociedade civil (Fundações e demais organizações sociais), da iniciativa privada e de organismos internacionais, com objetivo de promover a melhoria da qualidade da educação, aumentando em 30% o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em todos os níveis: Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio, num período de 5 anos.
E como um dos objetos do Pacto é proporcionar um ambiente agradável para melhorar o rendimento da comunidade escolar, desde 2011, cerca de 200 escolas passaram ou estão passando por reformas e adequações. Além disso, a Rede Estadual já deu início às licitações de outras 400 obras previstas pelo programa Mais Saber. Entre reformas, construções de novas escolas, ampliações, cobertura e construção de quadras poliesportivas, são investidos cerca de R$ 350 milhões.
Todas as escolas que passaram por melhorias na rede física também receberam mobiliários novos. Somente em 2012, a Seduc entregou 88 mil carteiras escolares, além de conjuntos de mesa e cadeiras para professor, quadros magnéticos e conjuntos de mesa para as bibliotecas. Para o 1º semestre de 2013 estão previstas a entrega de mais 40 mil carteiras. Desde o ano passado, os alunos também recebem diariamente em sua alimentação, proteínas de alto valor biológico e nutritivo como a carne moída, filé de peixe e peito de frango, que são servidos acompanhados por arroz, feijão e macarrão. As frutas também fazem parte do cardápio e são servidas como sobremesa.
Além das proteínas, os laticínios também são servidos na merenda do dia a dia, como os iogurtes e mingaus. Produtos da agricultura familiar, como as polpas de frutas foram introduzidos no cardápio. Para armazenar a alimentação de maneira correta, e evitar o desperdício, foram entregues freezeres a cada instituição de ensino. Para garantir a locomoção dos alunos e sua frequência nas aulas, o Governo investiu cerca de R$ 20,4 milhões na aquisição de 146 ônibus escolares que foram distribuídos para 87 municípios no final do ano passado. Novas entregas acontecerão ao longo de 2013.

Texto:
Fabiana Batista-Seduc


Cohab cria Grupo de Trabalho para atualizar e sintetizar Plano Estadual de Habitação
A Companhia de Habitação do Pará (Cohab) reuniu representantes de instituições públicas, universidades e entidades da sociedade civil para debater a criação de um Grupo de Trabalho destinado a atualizar e sintetizar o atual Plano Estadual de Habitação de Interesse Social (PEHIS). Durante o encontro, ocorrido na tarde desta segunda-feira, 18, na sede do órgão, a presidente da Cohab, Noêmia Jacob, ressaltou a necessidade de revisão do plano e validação dos dados levantados pelo Censo de 2010, último parâmetro de atualização, em virtude, principalmente, da criação e implantação do Programa Minha Casa Minha Vida, que teve forte impacto no setor habitacional do Estado.
"Ainda teremos a oportunidade de trabalhar isso antes da realização da  Conferência das Cidades e não queremos perder a oportunidade de colocar a habitação em pauta", declarou Noêmia, lembrando que, como o trabalho se consolidou de 2008 a 2010, há necessidade de reavaliar os dados, já que somente o 'Minha Casa Minha Vida' resultou na construção de 36 mil unidades habitacionais no Estado.
A presidente da Cohab lembrou, ainda, que a própria Companhia passou por uma reestruturação, no ano passado, quando foi criada uma diretoria específica de Política Habitacional, que segundo ela, "se tornou a guardiã do Sistema Habitacional", e destacou a necessidade de empossar o Conselho Estadual de Habitação, o que deverá ocorrer após a realização da Conferência das Cidades, em setembro deste ano.
Após a revisão, o plano deverá ser lançado, distribuído e divulgado, visando o fortalecimento da política habitacional no Estado e a consolidação do Sistema Estadual de Habitação de Interesse Social, criado em 2005, e que estabelece que estados e municípios  devem criar seus sistemas, elaborar seus Planos Habitacionais e proceder sua atualização periodicamente.
Segundo a gerente da Gestão do Sistema Estadual de Habitação de Interesse Social (SEHIS) da Cohab, Ana Carolina Holanda, o Plano Estadual permite conhecer e identificar as carências habitacionais e viabilizar o acesso aos recursos advindos do Fundo Nacional de Habitação. "Após a revisão feita pelo Grupo de Trabalho, deveremos realizar, até agosto, um seminário para validação do material e última revisão. Nossa meta é finalizar tudo isso até a realização da Conferência das Cidades para, só então, divulgar o Plano. Por isso chamamos todas as entidades que contribuíram no momento de sua construção", explicou.
Para a atualização do Plano, a Cohab contratará uma consultoria externa. "O processo de licitação já está em andamento", informou a gerente de Política Habitacional da Cohab, Isabela Bandeira. O GT que ficará a cargo de atualizar e sintetizar o PEHIS é que dará o direcionamento para a atuação da consultoria contratada.
Farão parte do GT oito representantes do poder público (sendo um federal, cinco estaduais e dois municipais); quatro representantes de movimentos populares, um da classe empresarial, um dos trabalhadores, um das universidades e um das organizações não governamentais. As entidades devem encaminhar os nomes de seus representantes até a próxima sexta-feira, 22, para a Gerência de Política Habitacional da Cohab.
Plano - A Lei Federal Nº 11.124/2005  criou o Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social e estabeleceu que estados e municípios devem criar seus próprios Sistemas, elaborar seus Planos Habitacionais bem como proceder sua atualização periodicamente.
O Estado do Pará criou o Sistema Estadual de Habitação de Interesse Social (SEHIS), o Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social (FEHIS), o Conselho Gestor do Fundo (CGFEHIS) e o Conselho Estadual das Cidades do Pará (ConCidades/PA) por meio da Lei 7.087/2008, bem como elaborou o Plano Estadual de Habitação de Interesse Social (PEHIS-PA), aprovando-o no ConCidades/PA,em abril de 2010, e na Caixa Econômica Federal, órgão gestor dos recursos, em julho de 2010.
O PEHIS-PA contém o registro das discussões realizadas nas 12 Regiões de Integração do Estado do Pará, diversos estudos técnicos que subsidiam e compõem o Diagnóstico Habitacional e as discussões para definição do Plano de Ação.

Texto:
Rosa Borges-Cohab


Helenilson Pontes e diretor do Grameen Bank discutem intercâmbio na área de microcrédito
O governador em exercício, Helenilson Pontes, recebeu na tarde desta segunda-feira, 18, em seu gabinete, a visita do professor S. M. Huzzatul Islam Latifee, diretor gerente da Grameen Trust, empresa-irmã do Grameen Bank, primeira instituição financeira criada com base em uma proposta social e que opera com um sistema de microcrédito cedido para pessoas em condições de pobreza. Hoje esse sistema é replicado em mais de 40 países. Latifee está no Pará conhecendo de perto a realidade do Estado para poder estabelecer parcerias e convênios no sentido de oferecer desde treinamento e assistência técnica até alternativas de renda à população carente. Durante o encontro, o Pará e o Grameen Banck firmaram parceria para a redução da pobreza e das desigualdades sociais no Estado.
A audiência de hoje foi acompanhada pelo presidente do Banpará, Augusto Sérgio Amorim Costa, pelo assessor especial do governo, Eduardo da Costa, e pelo gerente de área do Pro Paz, Sérgio Bittencourt. Nesta terça-feira, 19, o representante do Grameen Bank estará participando de um workshop para profissionais do Banco do Estado, destinado a aprimorar as linhas de crédito já existentes na instituição, entre elas o “Banpará Comunidade”, que se destina a financiar micro e pequenos empreendedores e pessoas físicas do setor formal e informal com o objetivo de fortalecer a cidadania, gerar emprego e renda e reduzir as desigualdades sociais.
O objetivo do workshop, segundo Sérgio Amorim, é aproveitar a presença e a experiência do professor Latifee para aperfeiçoar os mecanismos de incentivo sociais do Banpará. Em um segundo momento, a instituição deverá enviar uma equipe para Bangladesh, na Índia, “para ver como a experiência funciona na prática”.
Viés social e Nobel da Paz - O Grameen Bank é o primeiro banco do mundo especializado em microcrédito e foi concebido pelo professor bengalês Muhammad Yunus, em 1976, visando erradicar a pobreza no mundo. Opera como uma empresa privada auto-sustentável.
Localizado em Bangladesh, já conta com 2185 agências e, desde sua fundação, emprestou o equivalente a 5,72 bilhões de dólares para 6,61 milhões de mutuários, 97% dos quais são mulheres. Atende a 71.371 vilarejos e possui um quadro de 18.795 funcionários remunerados. A Grameen Trust é uma entidade que atua em quase todo o mundo, auxiliando pessoas pobres com serviços pioneiros de redução da pobreza, como pequenos empréstimos ou microcréditos, criados pelo Banco Grameen.
Aproximação - O diálogo entre o Pará e o Grameen foi iniciado durante o “Global Social Business Summit”, realizado em novembro de 2012, na Áustria, quando Helenilson Pontes participou do evento junto com a coordenadora do Pro Paz, Izabela Jatene, e o presidente do Banpará, Augusto Sérgio Amorim Costa. “A vinda do professor representa um intercâmbio importante no sentido de aprimorar as técnicas e tecnologias de como combater e reduzir as desigualdades e a pobreza” comentou.
Desde o último dia 17 o professor visitou 11 municípios da ilha do Marajó para conhecer a realidade do arquipélago, que tem um dos menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH). “Nós já temos uma linha de microcrédito no Banpará, mas queremos aprimorá-la para que este crédito seja efetivamente um mecanismo de erradicação das desigualdades e de emancipação destas pessoas”, explicou o governador em exercício.

Texto:
Marcio Flexa-Secom


GFLU e Capitania dos Portos iniciam segundo curso de pilotagem para agentes de segurança
O Grupamento Fluvial do Sistema de Segurança Pública do Estado e a Capitania dos Portos iniciaram, nesta segunda-feira, 18, mais um treinamento destinado a capacitar militares a pilotar e tripular embarcações em uso no serviço público. Participam das aulas 45 agentes das polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, da Guarda Municipal de Belém e da Polícia Federal, além de fuzileiros navais. Todo o curso será ministrado por oficiais da Capitania dos Portos, que irão habilitar os agentes à conduzir embarcações como lanchas e navios durante operações policiais e ações de resgate de vítimas de acidentes marítimos nos rios do Pará.
A capacitação acontece na sede do GFLU, localizada na rodovia Arthur Bernardes, bairro de Val-de-Cans, em Belém, até a próxima sexta-feira, 22, quando os participantes terão a primeira aula prática. Segundo o sargento Tarso, da Capitania dos Portos, durante os cinco dias do curso os profissionais da área de Segurança Pública terão aulas sobre uso do rádio VHF para comunicação marítima; legislação sobre tráfego aquaviário; manobras de embarcações; noções sobre motores propulsores; noções sobre estabilidade de embarcações; navegação e meteorologia; nomenclaturas náuticas e noções básicas sobre poluição ambiental nos rios.
Outra disciplina que faz parte do cronograma é 'Sobrevivência de náufrago e segurança de pessoas por meio de primeiros-socorros e combate a incêndios'. O curso é coordenado pelo sargento Brito, da Capitania dos Portos. O delegado Dilermando Dantas, diretor do GFLU, explica que as aulas são voltadas a agentes que, em função de sua atividade profissional, atuam com pilotagem de embarcações. Dentre os servidores que participam do curso estão agentes que trabalham na capital e no interior do Estado.
Ao final do curso, os agentes serão submetidos a uma avaliação para serem aprovados e, então, poderem receber a carteira de habilitação de piloto de embarcação. Esta é a segunda turma de agentes do Sistema de Segurança Pública que será formada. Entre os dias 4 e 8 deste mês, outros 50 agentes de Segurança Pública foram capacitados na primeira turma de pilotagem. Para participar do curso é necessário que o servidor público tenha, no mínimo, Ensino Médio completo e esteja em plenas condições de saúde.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Calendário escolar da rede estadual terá as relações étnico-raciais como temática
A Coordenadoria de Educação para a Promoção da Igualdade Racial (Copir) da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), organiza, junto às escolas, o calendário de mobilização e a proposta para inclusão da temática das relações étnico-raciais no calendário escolar, como determina a Lei 10.639, que institui a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Africanas e Afro-Brasileiras na Educação Básica.
O objetivo de organizar um calendário é romper com o pensamento de falar de cultura afro-brasileira somente próximo ao dia 20 de Novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, e sim abordar o tema durante o ano todo. Além do dia 20, as ações também terão como alvo os dias 18 de março (Dia Estadual e Municipal da Umbanda e dos Cultos Afro-brasileiros); 21 de março (Dia Internacional de Luta conta a Discriminação Racial); 11 de maio (Dia Nacional do Reggae - data de morte do cantor Bob Marley, em 1981); 13 de maio (Dia de Denúncia contra o Racismo); 25 de maio (Dia da Libertação da África); 25 de julho (Dia da Mulher Afro-latino-americana e Caribenha); 31 de julho (Dia da Mulher Africana) e 15 de outubro (Dia Nacional da Umbanda e cultos afro-brasileiros).
A Seduc do Pará promove a formação inicial de professores da Rede Pública de Ensino, com o projeto Afro-Pará, que consiste na formação dos professores para as relações Étnico-Raciais. Este projeto foi criado em 2011 e já atendeu 437 educadores de 11 municípios. Para este ano de 2013, estima-se o atendimento de 600 professores de 10 municípios, entre eles Chaves, Quatipuru, Juruti, Cumaru do Norte, Terra Santa e Faro.
Depois da Publicação da Lei 10.639, o Conselho Nacional de Educação aprovou as diretrizes curriculares para a Educação das Relações Étnico-Raciais e o Ensino de História e Cultura Afro-brasileiras e Africanas a serem executadas pelos estabelecimentos de ensino de diferentes níveis e modalidades, cabendo aos aos sistemas de ensino orientar e promover a formação de professores e supervisionar o cumprimento das diretrizes. Mais informações: www.copirseduc.blogspot.com.

Texto:
Eliane Cardoso-Seduc


Conselhos Escolares e Tesoureiros participam de curso de Educação Fiscal
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promove, em parceria com a Escola de Administração Fazendária, até o dia 20 deste mês, no horário de 8 às 12h, o curso “Educação Fiscal: exercício para a cidadania”. O evento é voltado para os presidentes dos Conselhos Escolares e Tesoureiros, com o objetivo de auxiliar na prestação de contas e informar sobre compras. Participam da formação dez Escolas Estaduais: Maroja Neto, Raimundo Vera Cruz, Gondin Lins, Mário Chermont, Erotildes Frota Aguiar, Manoel de Jesus Morais, José Veríssimo, Rodrigues Apinagés, Paulo Maranhão, Augusto Meira, Santa Maria de Belém do Grão Pará.



Lucimar Bello abre exposição nas Onze Janelas
Nesta terça-feira, 19, o Museu e Espaço Cultural Casa das Onze Janelas recebe a exposição “Se as Coisas de Pé Fossem...”, da artista visual Lucimar Bello, a partir das 19h. A mostra poderá ser visitada até abril e conta com uma programação paralela, a oficina “Fábrica de ações que não existem”, que será ministrada pela própria Lucimar nos dias 20 e 21. As inscrições são gratuitas e as vagas limitadas a 20 pessoas apenas.
Em 2010, Lucimar Bello, mineira natural de Itajubá foi contemplada com o Sacatar, prêmio-residência criado pelo Instituto Sacatar em parceria com a Bienal do Recôncavo. Esta é a mais recente de muitas exposições já realizadas pela artista e levadas a diversas capitais brasileiras e até outros países, como Argentina, Espanha, Portugal, Japão e México.
Serviço: Abertura da exposição “Se as Coisas de Pé Fossem...”, de Lucimar Bello, no dia 19, a partir das 19h, no Museu e Espaço Cultural Casa das Onze Janelas (Praça Frei Caetano Brandão – Cidade Velha). Visitação até 21 de abril. Horário de visitação: de terça a sexta, das 10h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 14h. Oficina paralela “Fábrica de ações que não existem” nos dias 20 e 21 de março, das 14h às 17h. Informações: (91) 4009-8845.

Texto:
Carolina Menezes-Secult


Formatura do curso superior de Polícia e Bombeiro Militar
A secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, será a paraninfa da turma de oficiais do Curso Superior de Polícia e Bombeiro Militar oferecido pelo Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp). O evento será realizado na próxima sexta-feira (22), às 10 horas, no auditório do Iesp. Regina Miki foi a primeira mulher a comandar a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério de Justiça e atualmente é uma das maiores referências em estratégia de segurança do país.
O Curso Superior de Polícia está ligado à Coordenadoria de Ensino Superior do Iesp e permite acesso na escala hierárquica de oficiais dentro da instituição, sendo requisito para os oficiais superiores (majores e tenentes coronéis) atingirem o último posto (coronel). A turma é composta por 46 oficiais, entre eles do Corpo de Bombeiro Militar do Estado do Amazonas e Amapá, da Policia Militar do Estado do Pará, Amapá, Maranhão e Distrito Federal. O nome da turma será Coronel Eladyr Nogueira Lima, ex-comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Pará, deputado, assessor parlamentar em Macapá, falecido no ano passado. O Curso começou em maio de 2012 e foi concluído em dezembro de 2012. O primeiro e segundo colocados no Curso são mulheres, fato inédito nos cursos já realizados. A primeira colocada foi a major Ana Christina Calliari e a segunda foi a major Márcia Cristina da Silva Maciel França.


Governo do Estado vai regularizar o 'habite-se' de 809 imóveis próprios
Por intermédio das Secretarias de Administração (Sead), Obras Públicas (Seop) e Segurança Pública (Segup), o Governo do Estado iniciou uma frente de trabalho para regularizar a situação dos imóveis estaduais no que se refere à emissão ou renovação do Habite-se. A reunião que deu início a esse esforço integrado ocorreu na manhã desta segunda-feira, 18, e contou com a presença da secretária de Estado de Administração, Alice Viana, e do comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, coronel Hilberto Figueiredo.
A comissão vai iniciar os trabalhos com a elaboração de um cronograma de visitação aos 809 imóveis cadastrados na Região Metropolitana - sendo 426 prédios próprios, 80 alugados e 303 utilizados através de cessão. Os hospitais públicos serão prioridade e as visitas técnicas já começam nesta terça-feira, 19.
A primeira providência tomada no âmbito da própria Sead foi o levantamento junto a todo o quadro funcional do Estado para identificar os servidores que têm formação nas áreas de Arquitetura, Engenharia, Medicina e Segurança do Trabalho, para que os gestores dos órgãos aos quais esses profissionais estão vinculados possam designá-los a compor a comissão.
Para os imóveis utilizados nos setores de saúde e educação será composta uma equipe exclusiva, já que somente os prédios que abrigam instituições de ensino da rede pública estadual somam cerca de 150. "A criação desta comissão é o primeiro passo para que consigamos otimizar os meios de desenvolver esse trabalho e reduzir, ao máximo, as deficiências existentes nas instalações físicas dos órgãos públicos do Estado no que diz respeito à prevenção contra incêndio e pânico", destacou o comandante geral do CBM. "Desta forma faremos com que os órgãos se adequem às normas em um menor tempo possível", completou.
"A orientação do governador Simão Jatene é para que esta comissão atue de forma integrada de forma a potencializar a capacidade de detectar e sanar as irregularidades verificadas nos imóveis, dentro do menor prazo possível", ressaltou Alice. 

Texto:
Renan Malato-Sead


Sespa divulga novo informe sobre casos de dengue no Pará
A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) divulgou nesta segunda-feira, 18, o quinto informe epidemiológico sobre a situação da dengue no Pará. Até o momento, dos casos suspeitos e notificados da doença, 1.358 foram confirmados, com a seguinte classificação: 1.346 de dengue clássica, cinco de dengue com complicação, três de febre hemorrágica e quatro de síndrome do choque. Os números foram divulgados pela Coordenação do Programa Estadual de Controle de Dengue.
Os municípios com maior número de notificações são Santarém (568), Belém (472), Parauapebas (348), Rurópolis (297), Itaituba (164), Marabá (162), Oriximiná (135), Rio Maria (131), Portel (124), Conceição do Araguaia (104), Santa Maria das Barreiras (101), Altamira (100) e Ananindeua (98). Lideram em números de casos confirmados os municípios de Santarém (207), Parauapebas (181), Oriximiná (112), Rio Maria (128) e Belém (94). Há confirmação de quatro óbitos por dengue um em Rurópolis, um em Oriximiná, os outros dois ocorreram com residentes de Paragominas e Altamira.
Segundo o Departamento de Controle de Endemias, a Sespa continua auxiliando os municípios para o combate à dengue no Estado, principalmente nas regiões sul e sudeste do Pará. A Secretaria trabalha na mobilização dos hospitais regionais e municipais, além de entidades e sociedade civil. Além disso, com o apoio dos Centros Regionais de Saúde, auxilia os municípios na elaboração do plano de trabalho para a prevenção da doença.
De acordo com o Departamento, além do recurso repassado a cada quatro meses, os municípios paraenses já receberam, este ano, verba extra do Ministério da Saúde para intensificar as ações contra a doença. O valor varia de acordo com a necessidade per capita de cada localidade.
Ações - A Sespa ainda ajuda os municípios com insumos e inseticidas para o controle do vetor. As principais ações desenvolvidas são o bloqueio imediato da transmissão, nas localidades ou bairros onde há casos notificados; atividades de educação e comunicação destinadas a sensibilizar a população para o problema; articulação com órgãos municipais de saneamento e limpeza urbana, para melhorar a coleta e destinação adequada do lixo, e manutenção das atividades de rotina no combate ao mosquito transmissor.
No período de chuvas o risco de se contrair a doença aumenta consideravelmente, por isso a Sespa alerta a população sobre os cuidados necessários para prevenir a dengue, como a retirada de objetos que possam acumular água nos quintais, limpeza de calhas e fossas e outras medidas que ajudem a evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti

Texto:
Edna Sidou-Sespa


Mais de 900 mil estudantes serão foco de campanha contra hanseníase e verminoses
Sessenta e um municípios paraenses começaram uma campanha do Ministério da Saúde de combate à hanseníase e à verminose a partir desta segunda-feira (18). O objetivo do Ministério da Saúde é identificar os casos suspeitos das duas doenças em estudantes de escolas públicas de 5 a 14 anos e em pessoas das comunidades atendidas por elas. No Pará, a campanha segue até o dia 22 de março sob orientação da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e execução das secretarias municipais de Saúde e de Educação.
Durante solenidade de abertura da mobilização, o secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco, afirmou o quanto é viável o exercício da prevenção de doenças ainda no período escolar. “Chamo isso de moldagem de comportamento, em que os professores podem sim incentivar que as crianças aprendam como se proteger da verminose com atitudes bem simples: não andar descalços, lavar as mãos e comer alimentos bem cozidos. Com esses hábitos, somados à moderação do sal, gorduras e açúcar, teremos menos hipertensos, diabéticos e renais crônicos”, disse.
O secretário também lembra que cerca de 80% dos problemas de saúde podem ser resolvidos na Atenção Primária, por meio da prevenção. “No interior do Estado isso é bem complicado de se fazer, pois, pelo senso comum, quando se fala em saúde, se pensa em ambulâncias e hospitais. A alta complexidade é cara e nem sempre resolve o problema. E quando há um caso de hanseníase em uma criança, é porque a comunidade que está com a doença não está se tratando”, falou.
Com o slogan “Hanseníase e Verminoses tem cura. É hora de prevenir e tratar”, a campanha lançada visa também alertar a população para que sejam identificadas características das doenças. “As verminoses podem não produzir um sinal de alerta forte no início, mas ajudam a desenvolver anemia e retardam o desenvolvimento físico e intelectual da criança, comprometendo até o desempenho escolar. Em se tratando de hanseníase, o sintoma mais comum é uma mancha, que pode ser esbranquiçada, avermelhada, em qualquer parte do corpo, e tem uma característica, uma sensibilidade ao calor reduzida, como se houvesse uma dormência”, explica o coordenador do Programa Estadual de Controle da Hanseníase, Luís Augusto Oliveira.
Representante do Ministério da Saúde no evento, Eliane Ignotti explica que, em anos anteriores, o Ministério da Saúde identificou casos de hanseníase em pessoas com idade entre 5 e 14 anos, e, para atingir essa faixa etária, optou-se por fazer a campanha dentro das escolas. Com as questões abordadas, os alunos orientados multiplicarão as informações em suas casas e nas comunidades. Além disso, ao identificar casos suspeitos dessas doenças entre os estudantes, eles serão encaminhados para acompanhamento e tratamento na Rede de Atenção Básica de Saúde.
No Pará, 969.490 estudantes de 5.900 escolas públicas de Ensino Fundamental em 61 municípios passarão por avaliação. A campanha nos municípios já começou a ser executada por meio de um trabalho conjunto entre secretarias municipais de Educação e de Saúde, por meio de agentes de endemias orientados pelas Vigilâncias Epidemiológicas.
Só em Belém, 2.983 estudantes de 89 escolas articuladas fazem parte do alvo da pesquisa, que será posta em prática pelo Departamento de Vigilância em Saúde (Devs) da Secretaria de Saúde do Município de Belém (Sesma) nas escolas da Secretaria de Educação da capital (Semec). A diretora do Devs, Orliuda Bezerra, quer o apoio dos diretores e professores no sentido de sensibilizar seus alunos sobre a importância de entregarem as fichas aos seus pais e devolvê-las preenchidas nas escolas. “Se houver alteração, os alunos serão tratados para que também seja realizada a busca ativa nos seus familiares, que poderão apresentar o problema e também deverão passar pelo tratamento”, informou.
Estão envolvidos na campanha os estudantes da Liga Acadêmica de Hanseníase do Pará (Lahanpa) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Pará (Ufpa); os membros da Pastoral da Criança em Belém e o Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan).
Cenário da doença
Dados parciais de 2012 mostram que as ocorrências de Hanseníase vêm diminuindo no território paraense: do início do ano passado até o momento foram registrados 3.578 novos casos da doença, dos quais 345 em menores de 15 anos. Já no ano de 2011 foram notificados 3.876 casos, incluindo 412 pessoas com menos de 15 anos. Em 2008, o Pará chegou a registrar 4.669 pessoas que descobriram ter o bacilo da doença.
Ainda assim, o Pará apresenta coeficiente alto (45,74 casos para cada 100 mil habitantes) se comparado à média nacional, que é de 14,85 para cada grupo de 100 mil cidadãos.  O médico dermatologista Carlos Cruz, do Programa Estadual de Controle da Hanseníase, explica que o poder público tem montado novas estratégias de combate à doença, como esse novo olhar sobre o público estudantil, a fim de se aproximar da meta estabelecida pela Organização Mundial de Saúde, que seria menos de um caso para cada 10 mil habitantes. “Em se tratando do Pará isso só será alcançado em longo prazo e com o esforço também de cada município em promover o diagnóstico precoce”, acrescenta.
Para descobrir todos os casos existentes, o Estado trabalha em parceria com os municípios, visto que é na atenção básica que se busca a detecção e cura. Atualmente todos os municípios paraenses devem desenvolver ações de prevenção da hanseníase, cujo tratamento é gratuito e tem duração de seis a 12 meses.

Texto:
Mozart Lira-Sespa


Governo se reúne com entidades sindicais
O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Administração (Sead), se reunirá com todas as entidades sindicais, representadas por uma comissão, para tratar de assuntos relativos à revisão anual de salários dos servidores públicos do Poder Executivo do Estado do Pará. A reunião ocorrerá nesta quinta-feira (21), no Centro Integrado de Governo (CIG), em Belém, localizado na Avenida Nazaré, 871, no bairro de Nazaré.
Estarão presentes, o secretário de Estado de Segurança Pública, Luís Fernandes; o comandante Geral da Polícia Militar, Daniel Menezes; a secretária de Estado de Planejamento Orçamento e Finanças, Maria do Céu e a secretária de Estado de Administração, Alice Viana.











Postar um comentário