Total de visualizações de página

terça-feira, abril 02, 2013

Destaque: Simão Jatene reassumiu o Governo após 30 dias de licença











Camisas padronizadas do Rancho/Paysandu 100 anos para o Carnaval 2014 já estão à vendas



Custa apenas R$ 30,00 e você pode adquirir na sede do Rancho no Jurunas (Timbiras com a Honório), próximo a Yamada Jurunas. Uma bela camisa, a primeira de uma série que serão feitas até o desfile em 2014. Como Carnaval combina com samba é claro e futebol e cerveja, haverá camisas padronizadas inclusive, quando o Paysandu começar a disputar seus jogos pelo Campeonato da Série B do Campeonato Brasileiro.
RANCHO NA AVENIDA COM O ENREDO: Paysandu 100 anos. Corra já pegar a sua camisa, pois as vendas estão bombando. Informações: 3272-0918. Custa só R$ 30,00






Simão Jatene faz aniversário e reassume o cargo de governador







No dia em que completou 64 anos de idade, Simão Jatene reassumiu a condição de governador do Pará. Uma cerimônia na tarde desta terça-feira (2), na sede do Comando Geral da Polícia Militar, marcou a transmissão do cargo, do qual Jatene esteve afastado por 30 dias, seguindo uma recomendação médica. Durante a solenidade, o governador também recebeu os cumprimentos pela passagem do aniversário e anunciou alguns passos importantes do governo para os próximos meses.
Entre esses passos, está a ação impetrada junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) na tentativa de conseguir a regulamentação das compensações devidas aos Estados brasileiros, originalmente previstas pela Lei Kandir, mas nunca levadas a efeito. Além disso, o governador também manifestou o desejo de apresentar à Assembleia Legislativa do Estado projeto que transforme em lei os novos critérios estabelecidos para o exercício das funções de diretor e vice-diretor das escolas e unidades da rede estadual de ensino. Os princípios foram definidos em decreto publicado nesta semana pelo governador em exercício, Helenilson Pontes.
As medidas fazem parte de um conjunto de ações previstas no Pacto pela Educação do Pará, programa recentemente lançado, que visa buscar melhorias na qualidade da educação pública ofertada a crianças e jovens paraenses. Acompanhado da primeira dama, Ana Jatene, Simão Jatene foi recebido, na entrada da sede do Comando, por secretários de Estado, parlamentares, prefeitos de municípios do interior e pelo vice-governador, Helenilson Pontes.
Em seguida, já no auditório do prédio, foi homenageado com a canção “Parabéns pra Você”, executada por um saxofonista. As celebrações foram estendidas para o secretário especial de Proteção Social, Sérgio Leão, que também fazia aniversário. Jatene fez questão de agradecer a todos pelo “carinho e orações” no período em que esteve afastado do cargo. Ele fez referências especiais a Helenilson Pontes, que conduziu o governo até esta terça-feira, e à Assembleia Legislativa, pela parceria no trabalho do Executivo Estadual.
“O sentimento que tive, durante este tempo, foi de que em nenhum momento o Estado pareceu estar sem comando. Pelo contrário. As obras que precisaram ser lançadas e inauguradas o foram, o que me trouxe muita alegria, pois o que a sociedade deseja é que exista um coletivo, um conjunto, capaz de superar as dificuldades individuais em nome de um projeto coletivo”, frisou.
O governador também se mostrou grato à equipe de governo, por ter prosseguido com as realizações em prol da população do Pará. “Agradeço não só como governador, mas também como paraense, pois essa equipe não privou a sociedade de ter acesso a serviços e obras que já estavam prontos, mesmo sem a minha presença”, disse, acrescentando que se sente bem de saúde e que, por recomendação médica, está adotando novos hábitos de vida, como a prática regular de exercícios físicos e uma maior rigidez com os horários das refeições.
Helenilson Pontes desejou sucesso ao governador Simão Jatene na volta ao trabalho e destacou algumas ações durante o período em que esteve à frente do governo, como as ordens de serviço para início das obras da avenida Independência e do estádio de Santarém, no oeste do Estado e a inauguração das rodovias PAs-238 (que dá acesso ao município de Colares) e 431 (em Mojuí dos Campos), as primeiras inauguradas neste governo.
“O principal a dizer é que, nesse período, o governo não parou. Procurei, durante essa interinidade, dar continuidade às ações de governo, tocando as agendas administrativa e política, deixando o governo funcionar normalmente, sem nenhum tipo de crise ou de solução de continuidade”, avaliou.

Texto:
Elck Oliveira-Secom





Agenda do governador Simão Jatene para quarta-feira (3)
Após cumprir 30 dias de licença médica, em função de um procedimento cirúrgico realizado em São Paulo, o governador Simão Jatene retoma nesta quarta-feira (3) sua agenda de trabalho, que tem compromissos durante todo o dia.
Pela manhã, no gabinete do Comando Geral da Polícia Militar, Simão Jatene terá audiências a partir das 10 h. A primeira será com o professor Carlos Maneschy, reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA). Em seguida, conversará com o secretário de Estado de Cultura, Paulo Chaves, e o secretário Extraordinário do Programa Municípios Verdes, Justiniano Netto. Após as audiências, constam da agenda despachos administrativos.
À tarde, a partir das 16 h, haverá audiência com Alberto Amaral Costa, e às 17 h com o secretário Especial de Promoção Social, Alex Fiúza de Mello. Simão Jatene encerrará o dia com uma reunião com os secretários especiais.




Atores apresentam peça com tema ecológico no Mangal das Garças
A poética do autor Manoel de Barros é a inspiração para o espetáculo “Assobios de Caramujo”, produzido pela Companhia Cênica Extraordinários. A apresentação marca o início do projeto Teatrinho do Mangal neste mês. A peça será apresentada neste domingo (7), a partir das 10 horas, no Memorial Amazônico da Navegação.
“Assobios de caramujo” narra a história de três amigos (interpretados por Valéria Lima, Day Suchi e Wallace Horst), que fazem do quintal de casa seu universo. Lá, eles conhecem mais sobre a natureza, criam aventuras e brincam muito. A contação de história tem como tema principal a valorização da natureza.
Durante o espetáculo, os atores vão usar latas e lenços para que a importância da preservação da natureza seja transmitida de maneira lúdica. “Usamos materiais recicláveis na apresentação, para que as crianças vejam no que o lixo pode se transformar. Montamos esse espetáculo especialmente para o Mangal, e não poderíamos deixar de fora a preocupação com o meio ambiente”, diz Valéria Lima.
Além da fauna e da flora do parque, o outro elemento de inspiração para os atores foi a poesia do autor Manoel de Barros, cujos elementos brincam com as lembranças e as atitudes das crianças. “Em nossas pesquisas, percebemos que Manoel de Barros brinca muito com as palavras e com termos da língua portuguesa. Isso é algo que tem muito a ver com o que as crianças fazem. Na sua inocência e pureza, elas criam um universo próprio, como as crianças do nosso espetáculo vão fazer”, revela a atriz. O espetáculo tem entrada franca.
Serviço: “Assobios de Caramujo”, com a Companhia Cênica Extraordinários. Domingo (7), às 10 horas, em frente ao Memorial Amazônico da Navegação, no Mangal das Garças. Entrada franca. Informações: (91) 3212-5660.

Texto:
Isa Arnour -Pará 2000


Estado investe cerca de R$ 1 bilhão na infraestrutura da Região de Carajás






Um conjunto de obras, que totalizarão cerca de R$ 1 bilhão em investimentos, será entregue pelo governo do Estado, até 2014, na Região de Carajás, que congrega 12 municípios. O anúncio das obras foi feito nesta terça-feira (2) pelo governador em exercício, Helenilson Pontes, no município de Marabá, polo da região, que na próxima sexta-feira (5) completará 100 anos de emancipação política.
Helenilson se reuniu com políticos da região na Câmara Municipal de Marabá, encerrando dois dias de trabalho na cidade - inaugurando obras, como o residencial no bairro Francisco Coelho, e visitando outras, que estão em andamento.
Entre as obras constantes do expressivo investimento do Estado na região estão a ampliação do Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso; a construção do Centro de Convenções; a nova rede de abastecimento de água e melhorias no Campus da Universidade do Estado do Pará (Uepa). Obras que beneficiarão a população da Região de Carajás em áreas fundamentais para o desenvolvimento social e econômico, como Saúde, Educação e Turismo.
A Ordem de Serviço para a ampliação do Hospital Regional foi assinada pelo governador em exercício na segunda-feira (1°). O projeto prevê um Centro de Hemodinâmica, para a realização de cateterismo; um Centro de Hemodiálise, com 20 máquinas, e mais 30 leitos. O investimento, com recursos do Tesouro do Estado, chegará a R$ 16 milhões.
Turismo e negócios - No mesmo dia, Helenilson Pontes visitou as obras do Centro de Convenções de Marabá, um investimento de quase R$ 19 milhões, constante da Agenda Mínima do Governo.
O Centro de Convenções será construído em um terreno pertencente ao Estado, de aproximadamente 35 mil metros quadrados, localizado em frente ao Hospital Regional, no núcleo urbano Nova Marabá. “Serão 13 mil metros quadrados de área construída, incluindo um teatro com capacidade para 1.000 pessoas, um auditório em forma de semicírculo, para 550 pessoas sentadas, bloco administrativo, salas multiuso, restaurante, lanchonete, banheiros e vestiários”, informou o secretário de Estado de Obras Públicas, Joaquim Passarinho.
Também estão assegurados recursos para obras de saneamento e abastecimento de água. Segundo Antônio Braga, presidente da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), a obra resultará na maior rede de esgoto da região. Estão sendo investidos R$ 120 milhões na implantação da rede de esgoto, e mais  R$ 100 milhões na ampliação da rede de tratamento e abastecimento de água.
Transporte - Durante a reunião com os vereadores, Helenilson Pontes destacou, na área de infraestrutura de transporte, a reconstrução da Rodovia PA-150, que liga Belém a Marabá. Segundo ele, é uma obra que beneficiará toda a região. A expectativa do governo é que, até o final de 2014, a estrada esteja completamente revitalizada, como prevê o cronograma. Orçada em cerca de  R$ 400 milhões, a obra foi dividida em três fases, incluindo desde a nova pavimentação até a sinalização horizontal e vertical.
Os investimentos do Estado preveem ainda obras no Campus da Uepa, em Marabá, para garantir a infraestrutura necessária à implantação do curso de Medicina. Mais de R$ 1 milhão serão investidos na reforma e ampliação dos blocos de salas de aula e nos laboratórios de ensino.
Em Marabá também estão sendo construídas duas unidades prisionais, uma masculina e outra feminina. A Polícia Militar terá um novo quartel, e o Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Pará (Iasep) vai inaugurar, em breve, uma nova agência na cidade.

Texto:
Antenor Filho-Secom





Governo do Estado investe R$ 3 milhões em redes de pesquisa sustentável
O governo do Estado vai investir cerca de R$ 3 milhões para o desenvolvimento de ciência, tecnologia e inovação, com foco na sustentabilidade. O recurso está previsto em quatro editais de redes de pesquisa, destinados às demandas e soluções dos entraves das cadeias produtivas do açaí, cacau, software e fitoterápicos, lançados nesta terça-feira (2) pela Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa.
O lançamento dos faz parte das ações previstas no Programa Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Sustentável e que integram o Plano Plurianual 2012/ 2015 do governo do Estado. A parceria entre a Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa e a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) atua diretamente no programa, com o estabelecimento de redes de pesquisas cooperativas, inter e intrainstitucionais, que vão proporcionar o desenvolvimento de meios propícios à consolidação dessas cadeias produtivas, definidas como estratégicas.
O apoio à criação das quatro redes de pesquisas terá um investimento global de R$ 2,9 milhões e parte dos seguintes editais: 1/ 2013 - Rede de Pesquisa em Plantas Medicinais e Fitoterápicos; 2/ 2013 - Rede de Pesquisa em Fruticultura Tropical: Açaí; 3/ 2013 - Rede de Pesquisa em Software; e 4/ 2013 - Rede de Pesquisa em Fruticultura Tropical: Cacau.
O incentivo do Governo do Pará à formação e operação de redes deve-se a duas características marcantes: a otimização de recursos e a rapidez na criação e disseminação do conhecimento, por meio da união e coparticipação de competências e responsabilidades, fundamental para o desenvolvimento científico e tecnológico de áreas estratégicas do conhecimento, especialmente aquelas prioritárias para setores porvindouros.
Cada rede, além da consolidação das cadeias produtivas, dará ganhos específicos às áreas. As Redes de Pesquisa em Plantas Medicinais e Fitoterápicos e Pesquisa de Software proporcionarão a criação de polos específicos aos campos. Já as Redes em Fruticultura tropical do Açaí e do Cacau contribuirão na criação do Programa de Fruticultura Tropical, elevando o padrão da produção e da segurança sanitária para o consumo, promovendo melhor competitividade de mercado.

Texto:
Simone Campos-Fundação Amazônia Paraense





Seduc faz programação pelo Dia Mundial de Conscientização do Autismo
O Núcleo de Atendimento Educacional Especializado (Natee) da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promoveu, na manhã desta terça-feira (2), no teatro Estação Gasômetro, uma programação especial alusiva ao Dia Mundial de Conscientização do Autismo, comemorado no dia anterior. O tratamento adequado a crianças com autismo e os meios de incluir esse aluno no convívio social foram alguns dos assuntos abordados.
O autismo é conhecido como uma síndrome comportamental com diversos sintomas e sérios comprometimentos ao longo do desenvolvimento do indivíduo. Pode estar ligado a causas genéticas, mas ainda não há um estudo conclusivo sobre o assunto. Estima-se que 65% a 90% dos casos podem estar associados à deficiência intelectual. Em 30%, são verificadas altas habilidades em algumas áreas. Um em cada 150 indivíduos tem autismo, que é 4,2% mais frequente em meninos do que em meninas.
Segundo a coordenadora do Natee, Maria da Conceição Dias Souto, as famílias devem procurar ajuda assim que observarem alguns tipos de comportamentos, entre eles o mais marcante entre os autistas, que é o isolamento. Também devem se observar movimentos repetitivos, a repetição de falas e o olhar disperso.
“Esse encontro foi fundamental, pois muitas pessoas agem com discriminação pela falta de informações e conhecimentos adequados para lidar com a situação. Nossa maior conquista é a inclusão dessa criança na escola regular. Com o atendimento, os alunos com autismo interagem melhor com as outras crianças”, disse a coordenadora.
Assistência– O Natee funciona como atendimento especializado ao portador de autismo desde 2009. Atualmente, assiste 50 crianças, nos seguintes atendimentos: psicopedagógico individualizado ou em pequenos grupos; fonoaudiológico; artes; avaliação para identificação das necessidades educacionais especiais; grupo de pais e familiares; orientação às escolas; formação continuada de profissionais e encaminhamento para outros órgãos públicos, na área da saúde, assistência social e educação.
Para Waldiney Pereira Leão, pai de Lucas Leão, que recebe atendimento no Natee, o encontro foi importante por abordar o assunto. Além, disso, segundo ele, a assistência dada pela Seduc ajudou no desenvolvimento da criança. “O convívio familiar melhorou muito. O Lucas é uma criança muito afetiva e carinhosa. As terapias e o acompanhamento são fundamentais para o desenvolvimento dele”, disse.
Ex-aluno do Natee, Carlos Eduardo, 22 anos, esteve presente no evento e disse estar feliz com os avanços nos estudos. “Hoje estou estudando ritmos afros, aprendendo a tocar tambor e apresentar espetáculos teatrais. Gosto muito de praticar exercícios e pretendo ser cientista”, revelou.
No encontro, a promotora do Ministério Publico Estadual Adriana Simões ministrou palestra sobre a Lei nº 12.764, que institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Espectro Autista, com objetivos e diretrizes a serem seguidos no atendimento a pessoas com autismo. Durante esta semana, o Natee tem programações no Centro Integrado de Inclusão e Cidadania (Ciic), no bairro do Marco, para apresentar os principais serviços oferecidos à população.

Texto:
Eliane Cardoso-Seduc






Detentos trabalham na recuperação de bens patrimoniais da Susipe
Com sede em Ananindeua, em um prédio próximo ao Centro de Reeducação Feminino (CRF) e à Central de Triagem Metropolitana II (CTM), o Setor de Patrimônio da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) tem reforço na equipe de trabalho: a própria mão de obra carcerária ajuda na recuperação e conserto de bens patrimoniais do Estado.
Segundo o gerente de Patrimônio da Susipe, Orivaldo Miranda, o Grupo de Trabalho do Setor de Patrimônio (GTSP) foi criado em agosto de 2011, época em que a sede do Setor de Patrimônio foi transferida para Ananindeua, local que dispunha de mais espaço e equipamento para as atividades de recuperação e conserto de bens.
“Entrei em contato com a direção das unidades prisionais à procura de internos que já desempenhavam algum tipo de ofício antes de serem presos e que soubessem manusear os equipamentos disponíveis no Setor de Patrimônio. Os primeiros internos a fazerem parte do grupo de trabalho eram da Central de Triagem Metropolitana II e do Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC)”, explica o gerente.
Atualmente, a equipe do GTSP da Susipe é composta por doze internos (entre homens e mulheres) do regime fechado, custodiados na Central de Triagem Metropolitana II. Eles trabalham como técnico em eletrônica, técnico em refrigeração, mecânico, metalúrgico, soldador, marceneiro, carpinteiro, pedreiro, ferreiro, setor administrativo e serviços gerais. Os serviços de maiores demandas no Setor de Patrimônio são o conserto de automóveis, recuperação de bens e produção e restauro de móveis.
Todos os internos que trabalham no GTSP passaram por avaliação psicossocial feita pela equipe multidisciplinar da unidade prisional onde estão custodiados, composta por psicólogos, assistentes sociais e terapeutas ocupacionais. Os internos são remunerados e recebem o benefício da remissão de pena a cada três dias de trabalho.
O trabalho dos internos do GTSP é feito com acompanhamento de agentes prisionais, que atuam de forma integrada com os internos. “Embora eles estejam presos, a convivência com funcionários é tranquila e com respeito, proporcionando um ambiente de ótimo convívio para que os internos possam ser valorizados no trabalho que desempenham”, destaca Orivaldo.
Interação– O técnico em eletrotécnica Emanoel Silva é formado em ciências da computação e está custodiado no CTM II, desde 2011. Ele foi um dos primeiros internos a integrar o GTSP, fazendo o conserto de diversos equipamentos eletrônicos da Susipe, como rádios de comunicação, estabilizadores no-breaks, além do reparo na parte elétrica da frota de automóveis do órgão. “Este ambiente me proporciona uma distração para a mente. Aqui, interagimos com outras pessoas e somos tratados de forma igualitária pelos funcionários, e isso faz com que a gente se sinta melhor e com o trabalho valorizado”, ressalta.
Em março, os internos do GTSP também atuaram nas obras de adequação do imóvel da Unidade Materno-Infantil da Susipe, com serviços de reboco, acabamento, pintura do imóvel, instalação das grades e capina do terreno, além do transporte do mobiliário e demais equipamentos para a Unidade.
Segundo dados da Divisão de Trabalho e Produção da Susipe, até o mês de fevereiro, 1.426 internos estavam trabalhando de forma remunerada, dos quais 1.264 pertencem ao regime fechado e trabalham dentro das unidades prisionais, e 52 pertencentes ao regime fechado ou semiaberto, desenvolvendo atividades por meio de convênios da Susipe com outras instituições públicas ou privadas, como empresas.
Outros 110 internos do regime semiaberto trabalham com contratação direta pelas empresas, não sendo fruto de convênios da Susipe. Todos os internos recebem o benefício da remissão de pena e são remunerados, de acordo com a Lei de Execução Penal. “É uma forma de ressocializar e investir na qualificação profissional desses internos”, conclui Orivaldo Miranda.

Texto:
Timoteo Lopes-Susipe


Bombeiros iniciam curso de guarda-vidas
O Corpo de Bombeiros Militar do Pará promoveu na manhã desta terça-feira (2), a cerimônia de abertura do curso de guarda-vidas, no auditório do quartel do comando geral dos bombeiros, que contará com uma turma de 28 alunos, composta por oficiais e praças da corporação. Também contará com a participação de dois oficiais do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte, que foram formados na Academia de Bombeiros Militar do Pará.
O curso tem por objetivo especializar bombeiros militares no curso de guarda-vidas, refletindo na boa prestação do serviço público, atendendo aos interesses da população paraense.
A cerimônia foi presidida pelo coronel BM Silva, comandante operacional do CBMPA, que estava representando o comandante-geral dos bombeiros, coronel BM Hilberto Figueiredo. A mesa oficial do evento também foi composta pelo coronel Ulisses, diretor de Ensino e Instrução da corporação e o major BM Silva Júnior, comandante do quartel do grupamento marítimo fluvial dos bombeiros.
“Sabemos que o curso de guarda-vidas é uma especialização muito importante dentro da corporação, porque são fundamentais nas operações do Corpo de Bombeiros nas praias e, apesar de hoje não termos condições para oferecer o curso para todo o efetivo, mantemos o desejo de um dia vermos todos os militares com essa qualificação”, disse o coronel Silva.
Para o coronel Ulisses, o Corpo de Bombeiros sofrerá uma mudança radical num espaço de tempo de dez anos. “A corporação terá mudanças, pois a cada dia surgem novos equipamentos e técnicas, para serem empregados nos serviços operacionais“. O oficial ainda concluiu: “Nós temos que buscar a formação e o conhecimento, pois isso é um querer voluntário, e que possamos formar cada vez mais não só guarda-vidas, mas também outras especialidades”.
Os alunos da turma do curso de guarda-vidas/2013 estão ansiosos para iniciar as instruções - é o caso do tenente BM do Rio Grande do norte, Adelino que procurou o curso na corporação do Pará, devido à instituição do seu estado não oferecer esse tipo de especialização. “Procurei me especializar com o curso de guarda-vidas, por necessidade do serviço, pelo fato do estado do Rio grande do Norte ser litorâneo, e como o Corpo de Bombeiros local é muito pequeno, ele não nos proporciona desenvolver esse tipo de curso”, frisou o tenente.
No quadro de instrutores do curso de guarda-vidas, está o subtenente BM Jedalias, que já possui uma boa experiência como instrutor de vários cursos de G.V, e segundo o militar: “É satisfatório passar o conhecimento para formar novos guarda-vidas, para que desempenhem um bom serviço nas praias e nas piscinas ou em qualquer lugar”.
O major BM Silva Júnior, coordenador operacional do curso de guarda-vidas/2013, já está à frente deste tipo de curso desde a 5ª edição e informa a importância da especialização para a corporação: “O curso de guarda-vidas diante da troca de conhecimento de instrutores e alunos contribui no crescimento da corporação, através do atendimento especializado nas operações”, comenta o major.
O curso será realizado no período de 2 de abril a 25 de maio nas instalações do Grupamento Marítimo Fluvial (GMAF) e no Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp) e terá uma carga horária de 440 horas aulas distribuídas em dez disciplinas, seguindo as diretrizes da Matriz Curricular Nacional de Segurança Pública – Senasp.

Texto:
Carlos Reis-CBM


Reunião discute cronograma da Conferência Estadual de Meio Ambiente
Técnicos da Coordenadoria de Capacitação e Educação Ambiental (Ceam) da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) se reuniram para discutir o cronograma da Conferência Estadual do Meio Ambiente (Cema). Durante a reunião, os técnicos discutiram sobre a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), foco da Conferência Nacional do Meio Ambiente, que terá início com as etapas locais. A etapa nacional será o resultado de todos os dados colhidos nas conferências estaduais, livres e virtuais.
Segundo a socióloga da Sema, Doraci Lopes, os municípios paraenses que não possuem aterro sanitário terão que se adequar à Política Nacional de Resíduos Sólidos. A lei determina o fechamento dos lixões e a elaboração de planos municipais de resíduos até 2014. O Marajó foi citado como exemplo de realidade abundante em água, mas com a qualidade comprometida, pois os aterros sanitários são a céu aberto. Os participantes definiram, provisoriamente, os dias 28, 29 e 30 de agosto para o evento. Já a IV Conferência Nacional do Meio Ambiente será realizada de 24 a 27 de outubro, em Brasília.


Sespa e Vivo firmarão parceria para o combate à dengue
Para reforçar o combate à dengue no Estado, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e a Telefônica Vivo firmarão uma parceria, na manhã desta quarta-feira, 3. Clientes da Vivo no Pará com DDD 91, a partir do dia 4 de abril, receberão a seguinte mensagem: “Dica Vivo: vamos combater a dengue. Seja um aliado da vida. Não deixe água acumulada e receba bem o agente de saúde. Sespa: 4006-4261/4219 www.sespa.pa.gov.br”. A iniciativa ainda inclui postagens no twitter @vivoemrede, que já possui mais de 355 mil seguidores.
Na ocasião, o secretário de Estado de Saúde, Helio Franco, e a representante da Gerência Regional da Vivo no Pará, Olenita Paes Barreto dos Santos, assinarão um termo de cooperação e adesão ao projeto de incentivo à prevenção da dengue.
Na oportunidade, o diretor do Departamento de Controle de Endemias, Bernardo Cardoso, e a coordenadora do Programa Estadual de Controle da Dengue, Aline Carneiro, estarão divulgando os novos números da dengue no Estado e as ações adotadas pela Sespa no sentido de orientar os municípios com maior número de casos confirmados. A representante da Telefônica Vivo discorrerá também sobre o projeto, que já foi objeto de parceria com outras secretarias estaduais de Saúde, como as de Pernambuco e do Maranhão.


Sespa e Vivo firmarão parceria para o combate à dengue


Para reforçar o combate à dengue no Estado, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e a Telefônica Vivo firmarão uma parceria, na manhã desta quarta-feira, 3, pela qual os clientes da operadora no Pará, com DDD 91, receberão a seguinte mensagem: “Dica Vivo: vamos combater a dengue. Seja um aliado da vida. Não deixe água acumulada e receba bem o agente de saúde. Sespa: 4006-4261/4219 www.sespa.pa.gov.br”. A iniciativa ainda inclui postagens no twitter@vivoemrede, que já possui mais de 355 mil seguidores. A parceria passa a vigorar a partir do dia 04 de abril.
Na ocasião, o secretário de Estado de Saúde, Helio Franco, e a representante da Gerência Regional da Vivo no Pará, Olenita Paes Barreto dos Santos, assinarão um termo de cooperação e adesão ao projeto de incentivo à prevenção da dengue.
Durante a oficialização da parceria o diretor do Departamento de Controle de Endemias, Bernardo Cardoso, e a coordenadora do Programa Estadual de Controle da Dengue, Aline Carneiro, estarão divulgando os novos números da dengue no Estado e as ações adotadas pela Sespa no sentido de orientar os municípios com maior número de casos confirmados. A representante da Telefônica Vivo discorrerá também sobre o projeto, que já foi objeto de parceria com outras secretarias estaduais de Saúde, como as de Pernambuco e do Maranhão.
A assinatura do termo acontece nesta quarta-feira, 3 de abril, a partir das 9 horas, na sala de reuniões do gabinete da Sespa, situada na avenida Conselheiro Furtado, 1597, entre as ruas Generalíssimo Deodoro e Quintino Bocaiúva, bairro da Cremação, em Belém.

Texto:
Mozart Lira-Sespa


PRE aponta saldo positivo no balanço da Operação Semana Santa 2013
A Polícia Rodoviária Estadual encerrou ao meio-dia desta segunda-feira, 1º, a Operação Semana Santa 2013, iniciada no último dia  28, com o objetivo de garantir a segurança nas estradas estaduais por meio de ações preventivas, de fiscalização, e repressivas, para coibir a direção alcoolizada e o tráfico de drogas.
O comandante da PRE, Major Sidney Profeta, considerou o balanço das ações positivo, visto que, na comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma redução no número de ocorrências. “Tivemos uma redução tanto no número de acidentes como de vítimas fatais nas estradas, o que, para nós, confirma o êxito das ações desenvolvidas” explica o major. Segundo ele, foram sete os acidentes registrados em todo o estado - um deles na PA-257, à altura do município de Parauapebas, envolvendo duas motocicletas e com duas vítimas fatais. No ano passado foram registrados nove acidentes, com quatro vítimas fatais.
Três motoristas foram flagrados pela PRE conduzindo carros particulares após a ingestão de bebidas alcoólicas. Segundo o major, as atuações aconteceram na PA-444, que liga o centro de Salinópolis à Praia do Atalaia. “Muitas pessoas trafegam entre as praias e a cidade sem segurança alguma, achando que não tem fiscalização. Porém nós procuramos atuar no sentido garantir a segurança de todos, especialmente nas medidas de prevenção, que ajudam a evitar muitos acidentes de transito”.
Todos os condutores foram autuados em flagrante e perderam o direto de dirigir por um ano, além de pagarem multa de R$ 1.915,00. Por ser considerada infração gravíssima, foram subtraídos sete pontos da carteira dos condutores que, se voltarem a cometer a mesma infração, terão de pagar o dobro do valor da multa aplicada. No mesmo perímetro foram removidas três motocicletas sem emplacamento e encaminhadas para a delegacia da região para procedimentos.
No posto de fiscalização da PRE localizado PA-391, que dá acesso ao Distrito de Mosqueiro, os policiais apreenderam aproximadamente 350 gramas de pasta base de cocaína. O Major Sidney Profeta acredita que a substância iria abastecer a ilha durante o feriado prolongado. Além dessa apreensão, três armas de fogo foram encontradas dentro de um veículo, no município de Paragominas. Os três homens que estavam no carro foram atuados em flagrante por porte ilegal de armas e encaminhados à delegacia do município.
“Acredito que o sucesso da operação é resultado das ações preventivas e educacionais, realizadas em parceira com os órgão de segurança do Estado, como o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Polícia Militar (PM) e também a Policia Rodoviária Federal (PRF), que nos apoiou nessa fiscalização”, credita o major Sidney Profeta.

Texto:
Pablo Almeida-Secom


Projeto Sendas homenageará a escritora Maria Lúcia Medeiros
A escritora paraense Maria Lúcia Medeiros será a grande homenageada da sexta edição do projeto “Sendas – Pontas e Fugas de Linguagem”, que será realizado nesta quarta e quinta-feira (3 e 4), na Casa da Linguagem, unidade da Fundação Curro Velho, localizada em Nazaré.
Na programação da quarta-feira, a partir das 19 h, será exibido o documentário “A escritura veloz”, de Mariano Klautau Filho, que aborda o universo ficcional da escritora Maria Lúcia Medeiros. Em seguida, o público participará de um bate papo com Mariano Klautau, e do lançamento da Plaquete “A Poeira da Noite”, uma pequena coletânea de contos da escritora.
Na quinta-feira, o “Sendas” reapresentará “A escritura veloz”, de Mariano Klautau Filho, e exibirá o curta “Chuvas e trovoadas”, de Flávia Alfinito, baseado em um conto de Maria Lúcia Medeiros. Toda a programação tem entrada franca, e será realizada no auditório da Casa da Linguagem.
Marcílio Dias, um dos curadores do projeto, explicou que o “Sendas” foi idealizado para fazer um levantamento de autores que seriam inseridos no projeto, considerando a qualidade e a relevância de suas obras. “Pensamos em autores de gerações diversas. A geração que iniciou um processo de renovação da literatura em nossa região, capitaneada por Max Martins, Haroldo Maranhão, Mário Faustino, Paulo Plínio Abreu, entre outros, e as gerações seguintes que contribuíram e contribuem para a construção de um panorama significativo da produção literária, como Antônio Moura, Maria Lúcia Medeiros, Paulo Nunes, Vicente Franz Cecim e Ney Ferraz Paiva”, disse Marcílio Dias.
O curador acrescentou que há uma série de novos autores que devem ser convidados para futuras edições do “Sendas”. “O projeto Sendas tem como objetivo construir um espaço de experimentação de linguagens artísticas, literárias e visuais, a partir de diálogos, conexões e interseções entre vários campos de expressão, deixando emergir as multiplicidades que se criam no frutífero encontro entre arte e acontecimento. Para tanto, o projeto vem promovendo uma série de encontros, que pretendem a movimentação em torno das linguagens artísticas. Nas primeiras edições, o projeto privilegia a literatura, trazendo ao público palestras, leituras e lançamento das plaquetes”, ressaltou.
Segundo Marcílio Dias, “Maria Lúcia Medeiros, construiu uma obra marcada pelo rigor e agilidade exigida pela narrativa curta. A escritora constroi, com a palavra, campos em que a natureza humana se revela pela sutileza dos comportamentos e dos perfis psicológicos de seus personagens. Outra engenharia que muito me fascina na escrita da autora é a palavra que rompe, que transgride e avança para espaços em que os limites entre prosa e poesia não estão delineados. Um ofício de quem compreendeu o fazer literário como uma experiência transgressora, aquela que move e dinamiza a linguagem, buscando a invenção”.
Referência - A escritora Maria Lúcia Medeiros foi assessora de Linguagem Verbal durante sete anos na Casa da Linguagem. O curador do “Sendas” disse que o trabalho de Maria Lúcia Medeiros na Casa da Linguagem tornou o espaço uma referência na cidade. “Sua preocupação em criar um lugar de encontro e o envolvimento do público com a linguagem, como uma via capaz de promover transformações subjetivas, demonstra alguém que compreende o valor e a importância da arte na formação do indivíduo, num tempo em que cada vez mais a escola e as instituições só oferecem o caminho do tecnicismo padronizador, que reduz o sujeito a um reprodutor de fórmulas e macetes. Maria Lúcia sempre se mostrou atenta à formação de um público leitor que, por meio do legado literário, compreende a realidade e o mundo em suas nuances, um sujeito capaz de, através da percepção, refletir criticamente seu tempo e saber que, para tanto, era preciso, também, repensar e contribuir para a formação do professor, elemento fundamental nesse processo de transformação”, explicou Marcílio Dias.
Em 2013, a curadoria do “Sendas” pretende realizar mensalmente uma edição. “Autores como Cauby Cruz, Paulo Plínio Abreu e Vicente Cecim devem nortear os próximos trabalhos. Há também as publicações da editora Edições do Escriba. A editora compõe parte do projeto, por editar e publicar as plaquetes. Neste semestre ainda teremos a publicação do primeiro livro da escritora Roseana Nogueira. Para o próximo semestre estão previstas as publicações de dois jovens poetas, cuja qualidade dos poemas nos despertou para a necessidade de publicá-los, Andreev Veiga e Laura Nogueira. O primeiro ganhou recentemente a Bolsa Funarte de Criação Literária, e a segunda recebeu o prêmio Vespasiano Ramos de poesia da APL, em 2012”, informou.
Sobre a parceria com o governo do Estado, por meio da Fundação Curro Velho, Marcílio Dias declarou que é “uma parceria sensível e dedicada ao conceito do ‘Sendas’. A Fundação Curro Velho é nossa parceira desde a última edição do projeto, dedicado a Mário Faustino e Robert Stock. A instituição contribui na elaboração da programação e na infraestrutura para a realização do evento. Temos um encontro, uma confluência de interesses, o de promover a reflexão e a convivência com as várias linguagens artísticas”, finalizou.
Serviço: Projeto Sendas – Pontos e Fugas de Linguagem – uma homenagem à escritora paraense Maria Lúcia Medeiros. Dias 3 e 4 de abril, a partir das19 h, na Casa da Linguagem, na Avenida Nazaré, nº 31 (esquina com a Avenida Assis de Vasconcelos). Entrada Franca. Mais informações pelos números 3241-9786 e 8895-1334.

Texto:
Andreza Gomes-FCV




Decreto institui o Programa de Parcerias Público-Privadas do Estado
Decreto governamental publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (2) institui o Programa de Parcerias Público-Privadas (PPP) e regulamenta o Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas do Estado (CGP), responsável pela gestão e desenvolvimento das PPPs, instituídas pela Lei Estadual n° 7.649, de 24 de julho de 2012, que dispõe sobre normas de licitação e contratação no âmbito do Estado do Pará, para financiar projetos, orçados a partir de R$ 20 milhões, em várias áreas, como infraestrutura, saneamento, saúde e educação.
Segundo o decreto, assinado pelo governador do Estado em exercício, Helenilson Pontes, o CGP será formado pelos titulares das secretarias de Estado de Gestão, Infraestrutura e Logística para o Desenvolvimento Sustentável, Fazenda, Administração e Planejamento, Orçamento e Finanças, além da Procuradoria Geral do Estado. O presidente do conselho será o titular da Secretaria Especial de Estado de Infraestrutura e Logística para o Desenvolvimento Sustentável.
Será incluído no conselho, na qualidade de membro eventual, o titular do órgão estadual que esteja diretamente relacionado com o objeto tratado na Parceria Público-Privada. O CGP terá como função principal administrar o programa definindo as diretrizes e prioridades para os contratos e supervisionar a execução das atividades do projeto tratado.
Entre outras obrigações, o conselho deverá também regulamentar os Procedimentos de Manifestações de Interesse (PMI), para apresentações de projetos, estudos e levantamentos que serão usados nas licitações destas parcerias. Para isso, o conselho terá o apoio do Grupo Técnico de Parceria (GTP) que, entre outras funções, irá coordenar os PMIs e emitir boletim técnico a respeito dos projetos, estudos e levantamentos apresentados pela proposta.
Para viabilizar as ações do CGP e do GTP, será escolhida uma diretoria para atuar como Secretaria de Executiva do Conselho Gestor que, entre outras funções, irá prestar assistência direta aos coordenadores do conselho e do grupo técnico, além de coordenar e preparar informações e documentos que serão analisados pelo conselho.
O governador em exercício acredita que as PPPs são iniciativas modernizadoras para o desenvolvimento do Pará, atraindo investimentos capazes de contribuir para o crescimento social e econômico do Estado, a partir de grandes projetos estruturantes.

Texto:
Pablo Almeida-Secom


Inscrições abertas para workshop de dança contemporânea no IAP
“O corpo como um corpo”. Esta é a nova oficina de dança contemporânea que o Instituto de Artes do Pará (IAP) realizará no final deste mês. Destinada a acadêmicos, professores, bailarinos, coreógrafos e demais profissionais da dança, o workshop será ministrado por Amarildo Cassiano, entre os dias 22 e 27 de abril. As inscrições já estão abertas.
Amarildo Cassiano estuda a dança contemporânea há mais de 20 anos e diz ter na arte um instrumento de transformação para a linguagem contemporânea. A partir de estudos em composição, improvisação, exploração e técnica voltada totalmente para a conscientização corporal, o “Corpo como um Corpo” é um reconhecimento e redescobrimento do corpo como tal e como criador em dança.
O principal objetivo do workshop é perceber a importância da interconexão entre exploração e improvisação corpórea, com os estudos de técnicas que auxiliem na criação de um próprio vocabulário de movimentos e desenvolvimento de ideias, como complemento e suporte para o entendimento do intérprete-criador.
Serviço:
Workshop “O corpo como um corpo”, de Amarildo Cassiano, no IAP
Entre 22 e 27 de abril de 2013
Publico alvo: Acadêmicos e profissionais de dança, professores, Bailarinos com mais de dois anos de dança.
Inscrições abertas: Gerência de Artes cênicas e musicais do IAP – 4006 2913 - 35 vagas

Texto:
Dani Franco-IAP


Justiça suspende liminar que desobrigava investigadores de registrar BOs
O Tribunal de Justiça do Estado do Pará suspendeu a liminar judicial concedida ao Sindicato dos Servidores da Polícia Civil (Sindpol) que desobrigava os investigadores a registrarem o boletim de ocorrência nas unidades policiais, como Seccionais Urbanas e Delegacias de Polícia do Estado. A determinação do desembargador Roberto Gonçalves de Moura revoga a decisão da 3ª Vara da Fazenda da Comarca da Capital, que deferiu medida liminar para suspender a Resolução de número 003, de 2012, do Conselho Superior da Polícia Civil do Pará (Consup). Com isso, a Resolução do Consup, que obriga o investigador de Polícia a registrar o boletim de ocorrência, na ausência ou impossibilidade de o escrivão fazê-lo, sem prejuízo das atividades profissionais, volta a vigorar.
A suspensão da liminar, ocorrida no final da semana passada, foi fundamentada na supremacia do interesse público. “A Resolução número 003/2012, do Consup, nada mais fez do que resguardar o interesse público, atendendo as demandas da população, em respeito ao princípio da eficiência da administração pública”, definiu o desembargador na decisão. Para ele, se a liminar continuasse em vigor, ocorreria, na linguagem do Direito, o chamado “periculum in mora inverso”, que representa o perigo jurídico que a manutenção da liminar representaria à preservação da ordem, da segurança e, por fim, à supremacia do interesse público. “Pelos motivos expostos, atribuo efeito suspensivo ao presente recurso tão somente para determinar a suspensão da decisão agravada até o pronunciamento definitivo do Tribunal”, decidiu.
O delegado geral, Rilmar Firmino, explica que a liminar judicial em momento algum afetou o atendimento nos plantões nas Delegacias e Seccionais, onde o funcionamento ocorreu sem interrupções. Firmino agradeceu o empenho de investigadores da Polícia Civil que, em maioria, prestaram o atendimento à população nos horários de plantões, em períodos noturnos, finais de semana e feriados, inclusive, registrando boletins de ocorrência sempre que solicitado pelo cidadão, mesmo durante o vigor da liminar judicial.
Esta foi a segunda liminar judicial impetrada pelo Sindpol cassada, este ano, pelo Tribunal de Justiça do Pará. A primeira decisão, de 25 de janeiro, revogou a liminar que suspendia a operação da Polícia Civil denominada “Mão Amiga”. No despacho, a Justiça concluiu que “a atividade não se caracterizava como de policiamento ostensivo, já que está entre as atribuições da Polícia Civil, nos termos do artigo 5º, IX, e artigo 45, ambos da Lei Complementar Estadual nº 022/94”.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Helenilson Pontes entrega residencial e visita obras em Marabá
ENTREGAS DO RESIDENCIAL:






















O governador em exercício Helenilson Pontes entregou nesta terça-feira, 2, à população do bairro Francisco Coelho, considerado o mais antigo do município de Marabá (no sudeste paraense), a primeira etapa do Residencial Itacaiúnas, com 48 unidades habitacionais e toda a infraestrutura de urbanização, incluindo abastecimento de água, esgotamento sanitário, vias pavimentadas, drenagem e rede de energia elétrica. O residencial também conta com área de caminhada, playground para crianças, quadra de esporte polivalente e uma orla de 300 metros com vista para o Rio Itacaiúnas.
Helenilson Pontes, que está na cidade desde segunda-feira, 1º, com uma comitiva formada por secretários de Estado e lideres políticos da cidade e região visitando obras e anunciando investimentos, frisou que a entrega do residencial foi um dos compromissos assumidos pela atual gestão com a população marabaense. Ele lembrou que, ao assumir o Governo do Pará, Simão Jatene determinou a sua equipe de governo que todas as obras paralisadas fossem retomadas e entregues à população.
“Essa é uma obra que tinha uma situação complicada quando assumimos o Governo do Estado, pois estava paralisada e sem perspectivas. Graças a um empenho coletivo, hoje resgatamos mais um compromisso assumido pelo governador Simão Jatene não só com os moradores do Francisco Coelho, mas também com toda a população de Marabá”, reforçou.
Fruto de um financiamento firmado com a Caixa Econômica Federal, em 2007, por intermédio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a obra ficou paralisada nos três anos seguintes. Neste período, cerca de 70 famílias foram desalojadas de seus imóveis e passaram a receber auxílio moradia. Uma delas foi a da dona de casa Lídia Furtado, de 33 anos. Ela vivia com o marido e as duas filhas em uma casa de madeira e recebeu as chaves de sua nova residência do governador durante a cerimônia. “É um sonho realizado, pois esperamos muito tempo. O espaço está bem cercado, protegido, do jeito que imaginei”, disse.
Ao assumir a execução da obra, o titular da Secretaria de Integração Regional e Desenvolvimento Urbano (Seidurb), Márcio Spíndola, informou que foi necessário refazer o projeto, devido a problemas técnicos. Para o secretário, o residencial representará uma transformação não só na estrutura do bairro, mas também na vida de todos os moradores. “Essas pessoas foram remanejadas, tinham um sonho e, por um momento, viveram um pesadelo por acharem que não iriam ter suas casas de volta. É uma alegria enorme, não só poder entregar um conjunto habitacional com uma estrutura de qualidade, mas acima de tudo, resgatar a cidadania de todas essas pessoas”, frisou.
A segunda etapa, que será concluída até dezembro, prevê mais 20 unidades habitacionais e a finalização da urbanização, com a construção de uma praça de alimentação, que deverá valorizar a culinária regional, e outra praça de entretenimento, com quatro quiosques. Também estão previstas 1.100 novas ligações de água e outras 1.100 fossas sépticas, permitindo tratamento de água e coleta de esgoto adequada para todos os moradores do bairro Francisco Coelho. As obras da segunda etapa devem ser iniciadas em maio.
Reconhecimento - O prefeito de Marabá, João Salame, destacou a importância da obra parao município e parabenizou o governador Simão Jatene por ter assumido mais este compromisso. “Toda vez que a conjugação de esforços ocorre resulta em benefícios para a sociedade, e o residencial é um exemplo disso. É fruto de um recurso destinado pelo governo federal, mas a obra estava parada. O governo do Estado assumiu a execução e retomou os recursos, com uma pequena participação da Prefeitura. O governador e sua equipe estão de parabéns por este belíssimo trabalho”, afirmou.
O prefeito citou o projeto de construção de um mirante, no encontro dos Rios Tocantins e Itacaiúnas, dentro do bairro Francisco Coelho, e pediu o apoio do governo estadual. “Nós temos que avançar na execução de um projeto mais global para a população deste pedaço da cidade, com a extensão da orla e a execução do projeto de construção de um mirante, que já está na Seidurb, tornando efetivamente o bairro um cartão postal de Marabá”, ressaltou o prefeito.
João Salame disse ainda que a Prefeitura de Marabá está aguardando para firmar novas parcerias com o governo estadual. “Assumimos em janeiro deste ano e estamos à disposição para celebrar as parcerias com o Estado. Nosso objetivo é melhorar a qualidade de vida da população”, frisou. Sobre o residencial, o prefeito definiu como “um local muito bonito e bastante agradável. Acho que qualquer um de nós gostaria de viver aqui, à beira dos belíssimos rios Tocantins e Itacaiúnas”, acrescentou.

VISITAS ÀS OBRAS:











Saneamento - Ainda em Marabá, o governador em exercício visitou as obras de implantação do sistema de esgotamento sanitário. Acompanhado pelo presidente da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), Antônio Braga, e de secretários de Estado, Helenílson percorreu os dois módulos da Estação de Tratamento de Esgoto, que está sendo construída no bairro Amapá e que deverá atender todo o núcleo da Cidade Nova. Segundo Antônio Braga, a obra deverá beneficiar 60 mil pessoas. “Com essa obra, Marabá será a cidade paraense com a maior cobertura de tratamento de esgoto”, destacou.
Além da implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário, que deverá ser entregue em 2014, a Cosanpa também deverá ampliar em 20% o abastecimento de água em Marabá. “A cobertura de esgoto, que atualmente não existe, contemplará cerca de 33% de toda a população da cidade. Em termos de abastecimento de água, a cobertura passará de 50 para 70% já em julho deste ano”, acrescentou Antônio Braga. As duas grandes obras somam investimentos de R$ 220 milhões.
Durante a agenda do governador em exercício, o deputado estadual Tião Miranda, que acompanhava a comitiva, anunciou que o Governo do Estado arcará com a iluminação da duplicação da Rodovia Transamazônica (BR-230), no trecho entre a ponte sobre o Rio Itacaiúnas e o KM-06. O projeto, que tem um custo de cerca de R$ 4,5 milhões, foi um pedido do próprio deputado ao governador Simão Jatene, já que a iluminação da rodovia não constava do contrato de duplicação firmado entre o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) e a Prefeitura de Marabá.

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Projeto de difusão da música paraense vai selecionar 72 artistas
Gaby Amarantos, Mestre Vieira, Sebastião Tapajós, Arraial do Pavulagem, Gang do Eletro. Diversos estilos e gerações estiveram reunidos no palco do Terruá Pará, projeto de difusão e circulação da música paraense realizado pelo Governo do Estado, por meio da Cultura Rede de Comunicação e da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom). Em duas edições, promovidas em 2006 e 2011, o projeto conseguiu reunir 99 artistas em shows aclamados pela crítica especializada e consagrados pelo público, registrados em CDs e DVDs lançados no ano passado. Em 2013 serão selecionados 72 artistas para a Mostra Terruá Pará de Música. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até dia 29 de abril, através dos Correios ou na TV Cultura do Pará.
Realizada com apoio da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, a Mostra Terruá Pará de Música é aberta a artistas paraenses ou residentes há pelo menos dois anos no Estado. Os 72 selecionados irão se apresentar em doze shows, realizados entre 14 de maio e 30 de julho, no Teatro Margarida Schiwasappa, do Centur, com transmissão pela Rádio, TV e Portal Cultura. Desse total, doze serão escolhidos por um júri especializado para participar do Terruá Pará 2013, que será realizado no segundo semestre. Vale lembrar que a curadoria convidará artistas consagrados para o espetáculo final, independentemente da participação na mostra.
Mais do que revelar novos talentos, o objetivo da Mostra Terruá Pará de Música é fomentar a cena musical paraense e estimular a formação de público. Não há restrição de ritmos ou instrumentação. São aceitas inscrições de música popular cantada, popular instrumental, erudita, folclórica/regionalista, eletrônica, eletroacústica e quaisquer outros tipos de música. Os artistas podem se inscrever nas categorias Individual (cantores, músicos instrumentistas e DJ’s) ou Grupo (bandas, orquestras, big bands, grupos musicais, duo, grupo vocal ou qualquer outro formato com mais de um músico ou DJ).
Um mesmo artista pode se inscrever na categoria Individual e também na categoria Grupo com suas diversas bandas e projetos. Artistas que já participaram do Terruá Pará também podem se inscrever. Todas as informações foram publicadas em edital e estão disponíveis no site do projeto (www.terruapara.com.br) e também no Portal Cultura (www.portalcultura.com.br).
Sobre o projeto
Com direção musical e artística de Carlos Eduardo Miranda e Cyz Zamorano, as duas primeiras edições do Terruá Pará foram atração no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, para mostrar ao Brasil a diversidade da música produzida na Amazônia, da lambada ao carimbó, do boi-bumbá ao eletromelody. Em 2011 o show foi indicado ao 7° Prêmio Bravo! Bradesco Prime, um dos mais importantes da cultura brasileira. Em 2012 os CDs e DVDs ganharam lançamento em Belém, numa concorrida temporada no Theatro da Paz, prestigiada pela imprensa nacional. Na semana do Círio o show foi reapresentado ao ar livre, no centro histórico da capital paraense, reunindo milhares de pessoas.

No primeiro show, gravado no Auditório Ibirapuera, em março de 2006, estão Dona Onete, Mestres da Guitarrada, Nilson Chaves, Lucinnha Bastos, Grupo de Tubas da Amazônia, Arraial do Pavulagem, Toni Soares, Almirzinho Gabriel, Trio Manari, La Pupuña, Metaleiras da Amazônia, Gaby Amarantos, DJ Iran, Mestre Laurentino, Fafá de Belém, Boi Veludinho, Vovô, Pio Lobato, MG Calibre e Luiz Pardal.

No segundo show, gravado no mesmo local, em junho de 2011, estão Conjunto de Carimbó Uirapuru, Trio Manari, Sebastião Tapajós, O Charme do Choro, Dona Onete, Pio Lobato, Paulo André Barata, Orquestra de Violoncelistas da Amazônia, Lia Sophia, Solano, Felipe Cordeiro, Manoel Cordeiro, Luê Soares, DJ Waldo Squash, Gang do Eletro, Edilson Morenno, Gaby Amarantos, MG Calibre, Luiz Pardal, Luiz Félix Robatto, Adriano Sousa e Esdras de Sousa.

Serviço: Mostra Terruá Pará de Música. Inscrições até dia 29 de abril, através dos Correios ou diretamente na TV Cultura do Pará (Departamento de Marketing), na avenida Almirante Barroso, 735. Bairro: Marco. Informações: mostraterrua@funtelpa.com.br ou (91) 4005-7774 / 4005-7706.

Texto:
Márcia Carvalho-Cultura Rede de Comunicação


Festival de Música do Servidor abre inscrições para etapa em Santarém

A Escola de Governo do Estado do Pará (EGPA) promove mais um Festival de Música do Servidor - Servifest, que inicia sua 12º edição com a etapa regional em Santarém, no Baixo Amazonas. O município receberá a primeira das seis etapas classificatórias deste ano, abrangendo também as demais cidades da região: Juruti, Belterra, Prainha, Monte Alegre, Alenquer, Curuá, Óbidos, Oriximiná, Terra Santa, Faro, Almeirim, Aveiro, Itaituba, Jacareacanga, Novo Progresso, Rurópolis, Trairão, Altamira, Anapú, Brasil Novo, Gurupá, Medicilândia, Pacajá, Placas, Porto de Moz, Senador José Porfírio, Uruará e Vitória do Xingu.

Servidores públicos estaduais e municipais, ativos, inativos, efetivos, estáveis, temporários ou comissionados, que sejam compositores e/ou intérpretes podem participar do festival. As inscrições estão abertas a partir desta segunda-feira, 1º, e seguem até o dia 31 de maio, na Casa da Cultura, em Santarém, sempre das 9h às 12h e 13h às 17h30. O regulamento completo e a ficha de inscrição podem ser acessados no site www.egpa.pa.gov.br. Será permitido o encaminhamento das inscrições via Sedex, valendo como data limite a de postagem, desde que não ultrapasse o dia 31 de maio, prazo final estipulado para esta etapa. O Sedex pode ser encaminhado tanto para a Casa da Cultura de Santarém quanto para a sede da EGPA, em Belém.

Etapas – De acordo com o regulamento do concurso musical, cada região do estado terá uma etapa classificatória, elegendo dois candidatos, cada, para concorrer na grande final, na qual 12 finalistas vão disputar os prêmios que variam entre R$2 mil e R$ 15 mil, além de participar da gravação de CD e DVD do festival. Cada composição inscrita deverá ser inédita e original e não será permitida a parceria com pessoa que não seja servidor público.

Os participantes da etapa Santarém sobem ao palco no dia 23 de junho, em meio às comemorações do aniversário da cidade, na orla do Terminal Fluvial. O Servifest é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria Especial de Estado do Gestão, Escola de Governo do Estado do Pará, Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, Cultura Rede de Comunicação e Prefeitura Municipal de Santarém.

Texto:
Daniele Brabo-EGPA


Serviços, homenagem e missa marcam aniversário de fundação do HC Gaspar Vianna
Mais de uma centena de pessoas,entre usuários e servidores, participaram nesta segunda-feira, 1º, das comemorações pelos 12 de existência da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna. (FHCGV). Durante toda a manha, foram fornecidas orientações sobre doenças renais e cardiovasculares, além de serviços de verificação da pressão arterial e glicemia, orientação nutricional e distribuição de lanches.
A programação foi aberta com uma missa em ação de graças pela data e também em celebração à Páscoa, no auditório Dr. Ronaldo de Araújo, tendo como celebrante o Padre Antônio Cezár de Souza. Entre os presentes, o secretário Estadual de Saúde, Hélio Franco, que representou o governador Simão Jatene. Logo após a missa, a Dra. Ana Lidya Cabeça, diretora-presidente agradeceu a presença de todos e ressaltou a história e a importância do Hospital de Clínicas.
Em seguida, foi feita uma homenagem póstuma ao Dr. Sérgio Martins Pandolfo, que atuou como ginecologista na FHCGV durante 14 anos, tendo ainda se destacado na literatura com vários trabalhos e participação em ínumeras agremiações literárias. Nicolau Pandolfo, filho e representante do homenageado na ocasião, disse que o pai deixou ensinamentos de humildade, ética, generosidade e amor à Medicina. “Meu pai sempre dizia que a gratidão de um paciente é algo que não se paga e que tampouco se apaga. Ele atendia da forma que gostaria de ser atendido”, concluiu. A homenagem seguiu com o descerramento da placa da Biblioteca da FHCGV, que agora passa a se chamar “Biblioteca Prof° Dr° Sérgio Martins Pandolfo”.
Paralelamente, no hall do ambulatório, diversos serviços foram oferecidos aos usuários e ao público externo do Hospital de Clínicas. Ainda durante a manhã, ouve divulgação dos serviços prestados pela Classe Hospitalar, Voluntariado, Saúde do Trabalhador e Ouvidoria da Fundação Gaspar Vianna. As comemorações prosseguiram com um almoço para os servidores e acompanhantes dos pacientes, no refeitório do hospital, com direito a um bolo de aniversário.

Texto:
Felipe Gillet-HC


Seduc estabelece critérios para direção escolar e gestão de USEs e UREs
A partir de agora, a escolha de profissional para ocupar os cargos de diretor e vice-diretor de escola e gestor de Unidades Seduc na Escola (URE) e Regional de Educação (URE), da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), tem critérios pré-estabelecidos. Os decretos que definem a forma de acesso a essas funções foram assinados pelo governador do Estado em exercício, Helenilson Pontes, e publicados na edição desta segunda-feira (1º) do Diário Oficial do Estado (DOE).
Para ser diretor e vice-diretor de escolas estaduais, o candidato deverá ser profissional da educação e pertencer ao quadro de servidores efetivos da Seduc, e ter formação de acordo com a Resolução Conselho Estadual de Educação, que fixa normas para a gestão educacional de estabelecimentos de Educação Básica e Educação Profissional do Sistema de Ensino do Estado do Pará. A forma de escolha, a partir dos critérios, será de acordo com metodologias adotadas em cada unidade de ensino.
O candidato também deve ter desempenhado função pública, na data da escolha, por período igual ou superior a cinco anos em escola da rede estadual; ter obtido aprovação no primeiro módulo do curso de capacitação específico para diretores e vice-diretores, promovido pelo governo estadual e com oferta anual, e apresentar proposta de Plano de Gestão, o qual deverá ser submetido à apreciação da Seduc e do Conselho Escolar do respectivo estabelecimento de ensino.
Especialização - Para ocupar a função de gestor de Unidades Seduc na Escola (USEs), responsáveis pelo gerenciamento de escolas da Região Metropolitana de Belém, e de Unidades Regionais de Educação (UREs), que gerenciam as escolas no interior, também foram definidos critérios.
Além de ser servidor público estadual do quadro efetivo da Seduc, para ocupar o cargo o profissional deverá possuir especialização em Gestão, obtida em curso lato sensu promovido pela Escola de Gestores, pelo Programa Pró-Gestão ou similar. É, também, necessária experiência em articulação e liderança, além de habilidades no gerenciamento de crises e conflitos, e capacidade empreendedora.
Após a nomeação, diretores, vice-diretores e gestores deverão, no prazo máximo de 60 dias, realizar matrícula para complementação do curso de capacitação, a ser ofertado pela Escola de Governo do Pará (EGPA), em parceria com a Seduc.
Quem já atua nessas funções, e que tenha no mínimo 12 meses de mandato a cumprir, também deverá matricular-se no curso. Aqueles que já se encontrarem no exercício e que tenham menos de 12 meses de mandato a cumprir, se escolhidos para novo mandato deverão tomar a mesma providência.
Proposta de gestão - De acordo com o secretário adjunto de Ensino da Seduc, Acácio Centeno, a capacitação será distância e terá carga horária de 120 horas, dividida em quatro módulos. A primeira turma será ofertada ainda neste primeiro semestre. O período de inscrição será divulgado na primeira quinzena de abril.
“É importante destacar que não se trata mais somente de ter um candidato a diretor. O que será levada em conta é a proposta de gestão desse profissional para a escola, e essa proposta será analisada pela Seduc e pela comunidade escolar, o que inclui, além do Conselho Escolar, professores, estudantes e pais de alunos”, destacou Acácio Centeno.

Texto:
Mari Chiba-Seduc


Ações educativas são destaque na Operação Semana Santa do Detran
 
O balanço da Coordenadoria de Educação do Departamento de Trânsito do Pará (Detran) sobre a Operação Semana Santa nos municípios que receberam o reforço no contingente de agentes de educação é positiva. Nas cidades que receberam as ações, a aproximação com a comunidade tornou possível a formação de novos multiplicadores da mensagem de paz no trânsito.
O município de Salinópolis recebeu blitzen educativas em diversos pontos, como a orla das praias mais frequentadas e as vias de maior fluxo de veículos. Mas de acordo com a coordenação do evento, o foco principal foram as ações realizadas com estudantes das escolas salinenses. “Nosso maior alvo são as crianças. Embora nossas ações atinjam diversos segmentos - pedestres, motociclistas, ciclistas - consideramos que a criançada internaliza muito melhor as mensagens e também tem um poder maior de persuasão sobre os pais, a quem conseguem sensibilizar de forma mais eficaz sobre a responsabilidade na promoção de um trânsito seguro”, analisa Creuzuite Souza, coordenadora das ações em Salinópolis.
Em Bragança, o Detran contou com a parceria do Demutran, Ciretran, Centro de Perícias Renato Chaves, Guarda Municipal e Polícia Militar  local durante as ações educativas. Os agentes encenaram a ocorrência de um acidente e como agir nesses casos. Também foi utilizada a sucata de um veículo envolvido em um acidente real, tudo para tentar sensibilizar condutores e pedestres sobre os riscos no trânsito.
Para Ilma Lima, que coordenou as atividades realizadas no município, “as ações tem como finalidade exatamente despertar pedestres e condutores para uma atitude responsável e, assim, reduzir os índices de acidentes de trânsito no Estado”, afirma. Para o condutor Nélis Cavalcanti, ações deste tipo são sempre bem vindas. “Acho que vale muito a pena esse tipo de trabalho. A imagem do carro acidentado, por exemplo, causa um grande impacto e ainda faz a gente pensar sobre as nossas atitudes no volante. Acho, inclusive, que deveria ser realizado sempre que possível, porque as pessoas acabam esquecendo comportamentos básicos que são lembrados apenas durante essas abordagens”, disse.
A Operação Semana Santa do Detran começou na segunda-feira, 25, e se estendeu até o último domingo, 31l.

Texto:
Edson Matoso-Detran


Seduc prorroga até sexta-feira pesquisa sobre o Proenem
Mais de 3 mil estudantes da rede pública estadual de ensino apresentaram interesse em participar do Programa de Orientação ao Estudante 2013 (Proenem). O resultado parcial foi mostrado na pesquisa realizada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) sobre o interesse dos alunos que estão matriculados no 3º ano do Ensino Médio e na 2ª etapa da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A verificação foi prorrogada até a próxima sexta-feira (5).
O objetivo da Seduc ao lançar a pesquisa é saber a quantidade de interessados em participar do programa, planejar quantas vagas serão ofertadas e definir o número de turmas e de professores que devem trabalhar na preparação dos alunos da Região Metropolitana de Belém e no interior do Estado.
Para se declarar interessado, o aluno deve acessar o site da Seduc no endereço eletrônico www.seduc.pa.gov.br, informar o nome completo, nome da mãe, um telefone para contato e o e-mail. As inscrições devem acontecer no período de 8 de abril a 8 de maio, e o início das aulas está previsto para 3 de junho.
Complementação - O Proenem foi criado em 2009 e já beneficiou mais de 5 mil estudantes. A proposta pedagógica é ofertar aulas complementares, nas quais os estudantes têm acesso a questões temáticas sobre atualidades e temas relacionados a vários conteúdos e áreas do conhecimento, de forma interdisciplinar, contemplando prioritariamente o conteúdo do Enem e os programas dos processos seletivos das Instituições de Ensino Superior (IES).
No programa, os professores da rede estadual ficam responsáveis por criar as metodologias adequadas às necessidades dos alunos, com orientação da Coordenação de Ensino Médio (Coem). Além das aulas complementares, serão disponibilizados simulados on line para avaliar o desempenho.

Texto:
Izabel Cunha-Seduc


Carroceiros de Ananindeua participam de treinamento sobre legislação ambiental
Proprietários e condutores de carroças que utilizam a tração animal para o transportes diversos dos bairros de Águas Lindas, Águas Brancas e Aurá, em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém, passarão por um treinamento no próximo dia 5, destinado a conscientizar esses profissionais quanto à necessidade de assegurar a dignidade e o bem-estar dos animais e combater os maus-tratos. A programação, denominada "Ação do Cavalo de Tração", acontece das 8h às 16h, em uma área do Conjunto Júlia Seffer.
A atividade é fruto de uma parceria entre a Polícia Civil, por meio da Divisão Especializada em Meio Ambiente (Dema); o Projeto Carroceiro, da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA); o Regimento de Policiamento Montado (RPMon), da PM do Pará; o Juizado Especial Criminal de Meio Ambiente (JECRIM); a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), da Prefeitura de Ananindeua, e a Associação de Moradores do Conjunto Júlia Seffer.
Ainda, durante a programação, os animais receberão assistência médico-veterinária. Já os carroceiros receberão orientações sobre zoonoses e legislação ambiental.
Em parceria com o Projeto Carroceiro, a Dema promove ações itinerantes em bairros onde há maior concentração desses animais, para prestação de atendimento médico-veterinário gratuito e, quando necessário, encaminhamento dos equinos para tratamento no hospital veterinário da Universidade Federal Rural do Pará.
De acordo com dados da Dema, as ocorrências de casos de maus-tratos contra os animais de tração ainda são grandes na capital do Estado, onde são vitimados, principalmente, os cavalos utilizados em trabalhos na coleta de sucatas e transporte de material de construção para estâncias. Muitos deles trabalham até o limite do próprio corpo, submetidos a cargas excessivas e longas jornadas de trabalho. Doentes, os donos acabam por abandoná-los nas ruas.
Antes, pela lei de Contravenções Penais, maltratar animais era considerada uma contravenção. Somente com a sanção da Lei 9.605/98, passou a ser crime, com previsão no artigo 32, de pena de detenção de três meses a um ano, e multa. O infrator, se flagradono ato da agressão, é autuado criminalmente, e o animal apreendido e encaminhado ao Projeto Carroceiro, da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), para que possa receber atendimento médico.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Professores estaduais participam de formação em ensino do sistema braille
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) iniciou às 09 h desta segunda-feira (1º), na Estação Gasômetro, no Parque da Residência, o Curso de Formação Continuada em Ensino do Sistema Braille. A formação é destinada a professores das Escolas Estaduais da Rede Regular de Ensino, contempladas com a Sala de Recursos Multifuncionais (SRM), cujo objetivo é atender a Política de Educação Especial na Perspectiva da Inclusão, com ênfase no Atendimento Educacional Especializado (AEE).
O curso, que tem carga horária de 40 horas, termina na próxima sexta-feira (5), e atenderá 140 professores de 76 municípios, oferecendo o conhecimento da escrita e leitura em braille, além do atendimento especializado a estudantes com deficiência visual no processo de educação inclusiva, garantindo o acesso à comunicação digital e incentivando a comunicação entre pessoas com deficiência visual.
O curso terá quatro instrutores: Maria Glória Batista da Mota (Brasília/DF), Rita de Cássia de Souza Barros (Brasília), Dário de Ávila Aguirre (Brasília) e Maria Ângela Bassan Sterra (Paraná). Esta formação faz parte do Plano Estadual de Ações Integradas a Pessoas com Deficiência (Existir), que integra o Plano Nacional da Pessoa com Deficiência – Viver Sem Limites, executado em parceria com o governo estadual por intermédio da Seduc.
Além da formação dos profissionais da educação, o convênio atua em outras frentes, como no Programa de Implantação de Salas de Recursos Multifuncionais, no Programa Escola Acessível, no Atendimento Educacional Especializado (AEE) e na Ampliação e promoção dos jogos estudantis estaduais paralímpicos, na rede pública estadual de ensino.
Incentivo - Para Ana Kieze, professora do município de Tracuateua, localizado no nordeste paraense, esta é uma forma de aumentar o conhecimento dos professores e incentivar, principalmente, os profissionais de educação que estão começando a trabalhar com a educação especial. “Eu estou iniciando agora o trabalho na área do atendimento especializado, e aprender braile é uma forma de facilitar a vida do aluno e garantir uma educação de qualidade”, afirmou a professora.
Rosiana Garcia, técnica da Coordenação de Educação Especial (COEES/Seduc), informou que os professores receberão a formação e depois atuarão como agentes multiplicadores dentro das escolas, repassando esse conhecimento para outros professores, além de trabalharem também diretamente com os alunos que necessitam do atendimento especializado.
Ainda neste semestre, a Coordenação oferecerá outros cursos de formação, como o de Língua Brasileira de Sinais (Libras), Língua Portuguesa na modalidade escrita para surdos e Sala de Recursos Multifuncionais: Atendimento Educacional Especializado (AEE). Heloisa Brito, titular da COEES, disse que esta formação é importante para a educação especial, pois permitirá ao aluno ter “sempre acesso à escrita e à leitura”.

Texto:
Eliane Cardoso-Seduc


Helenilson Pontes entrega no Guamá prédio revitalizado da Estação Cidadania
Moradores do bairro do Guamá - um dos mais populosos de Belém - receberam na manhã desta segunda-feira (1º) um infocentro do Programa Navegapará, instalado na Estação Cidadania do bairro. Totalmente revitalizado, o espaço proporciona melhores condições de trabalho aos servidores e uma melhor prestação de serviços à comunidade. O governador em exercício, Helenilson Pontes, foi ao local entregar o infocentro à população.
O acesso gratuito à internet, disponível com o infocentro, integra os mais de 20 serviços já existentes na Estação Cidadania, como emissão de Carteira de Identidade e de Carteira de Trabalho, intermediação para o mercado de trabalho e assistência jurídica. “A revitalização deste espaço é mais uma demonstração de que o governo tem como prioridade o combate à pobreza e à desigualdade. Cada vez que o governo amplia o seu espaço de atendimento ao cidadão dá um passo importante na redução da desigualdade e da pobreza. Fico muito feliz de ver, hoje, mais um espaço como este, atendendo à população do bairro do Guamá. Isto nos dá a certeza de que estamos no caminho certo, que é atender e prestar o melhor serviço ao cidadão do Pará”, declarou Helenilson Pontes, acrescentando que já foram inauguradas Estação Cidadania em três lugares, “e pretendemos ampliar o programa pelo Estado inteiro, resgatando a confiança que o povo do Pará deposita no governador Simão Jatene”.
A Estação Cidadania é um complexo de prestação de serviços públicos ofertados por diversos órgãos do Estado, que funcionam de forma integrada em um único espaço. Instituída pelo Governo do Pará e gerenciada pela Secretaria de Estado de Administração (Sead), o objetivo da Estação é simplificar a vida do cidadão, oferecendo serviços públicos em um só local, com qualidade, rapidez, eficiência e conforto.
Facilidade - Morador do bairro há mais de 20 anos, Jorge Seixas aprovou as novas instalações. “É muito bom poder contar com os serviços que a Estação Cidadania oferece, principalmente estando localizada em um bairro populoso como o Guamá. Como a unidade fica perto do meu trabalho, facilita muito a minha vida, porque não preciso me deslocar até o centro para utilizar os serviços do cartório, por exemplo. Faço aqui mesmo, economizando tempo e dinheiro”, contou.
A estudante Viviane Gomes disse que aproveitará o infocentro para aprender novos cursos na área de informática. “Acredito que essa iniciativa do governo traz grandes benefícios para nossa comunidade. Com a inauguração do infocentro muitas pessoas de baixa renda terão acesso gratuito à internet e aos cursos de capacitação e informática que a Estação Cidadania oferece. Isso é um ganho muito importante, e deve ser parabenizado e reconhecido por todos”, ressaltou. Os novos espaços entregues terão capacidade para atender uma demanda de 30 mil pessoas por mês.
O prédio da Estação Cidadania no Guamá funciona no mesmo local onde foi criado o Serviço de Atendimento ao Cidadão (Saci), no Governo Almir Gabriel (na esquina das avenidas José Bonifácio com Barão de Igarapé-Miri). A partir de 2 de outubro de 2008, o Saci passou a ser gerenciado pela Secretaria de Estado de Administração (Sead), com a nova denominação de programa "Tá na Mão". Em 5 de julho de 2011, foi instituído o Serviço de Atendimento à População "Estação Cidadania", com a finalidade de disponibilizar prestação de serviços públicos, por diversos órgãos no mesmo local.
Em julho de 2011 foi instalada a unidade Estação Cidadania no bairro do Jurunas, com 10 órgãos parceiros, e em agosto de 2011 foi instalada a primeira unidade no interior do Estado, no município de Santarém (na região oeste), com 15 órgãos parceiros. Agora, a Estação Cidadania do Guamá está totalmente revitalizada, agregando o serviço de inclusão digital por meio do infocentro.
A titular da Sead, Alice Viana, informou que, em janeiro de 2011, a Secretaria encontrou o prédio em condições precárias, por isso a revitalização foi necessária. “Em 2013, entregamos o espaço totalmente revitalizado, em condições estruturais de alto padrão de qualidade, para garantir o bom atendimento ao cidadão”, frisou a secretária.

Texto:
Bruna Campos-Secom


Quatro pavimentos do novo prédio da Santa Casa serão entregues até o final de abril
O governador em exercício, Helenilson Pontes, vistoriou na manhã desta segunda-feira, 1º, as obras do novo prédio da Santa Casa de Misericórdia do Pará. Na ocasião, ele anunciou que os quatro primeiros pavimentos do hospital serão entregues até o final de abril e que no início do segundo semestre deste ano, a nova Santa Casa será oficialmente entregue para a população com a presença do governador Simão Jatene.
“O objetivo desta visita era verificar o andamento da obra. O resultado foi muito positivo e a Secretaria de Obras nos garantiu que nos próximos 15 dias começa a entregar os primeiros pavimentos. Nos próximos dois meses os outros pavimentos restantes serão entregues e a parte da obra física será concluída. Em seguida entra a etapa mais delicada, com a ocupação do espaço e treinamento de pessoal. A expectativa é que no início do segundo semestre, o povo do Pará receba um dos maiores hospitais do Brasil, com espaço, conforto e qualidade. Um outro padrão de hospital, que não deixará nada a dever aos outros hospitais do país", enfatizou Helenilson.
No novo prédio da Santa Casa terá mais 110 leitos para atender a demanda da população. Esses novos leitos serão distribuídos para as áreas da Pediatria, Neonatologia e maternidade. Com esse aumento, o complexo Santa Casa passará a oferecer 516 leitos nessas três áreas. Haverá também um aumento considerável no número de leitos de UTI, que agora contará com 100 unidades disponíveis, sendo 60 para UTI Neonatal, 20 para UTI Pediátrica, 10 para UTI Adulto e 20 para UTI Materna, que não havia na antiga Santa Casa. “Com certeza iremos conseguir atender com mais qualidade e conforto a população que precisa do hospital. Assim que os pavimentos forem sendo entregues vamos fazer uma mudança gradativa, até pela complexidade em que os nossos pacientes se encontram”, disse a presidente da Santa Casa, Eunice Begot.
O secretário de Estado de Obras Públicas, Joaquim Passarinho, definiu o novo prédio da Santa Casa como o “Hospital mais moderno do Pará”. Segundo ele, o prédio conta com tudo que há de mais moderno e seguro na área da saúde pública. As instalações do hospital contam com central de monitoramento de incêndio, 38 câmeras instaladas, central de controle de temperatura, energia, incêndio e segurança. Os banheiros foram montados com sensores e controle de temperatura nas águas.  “O Hospital possui uma tecnologia que não existe no Pará nada parecido”.
O orçamento total da obra foi de R$ 110 milhões, que somados a outros R$ 50 milhões investidos em equipamentos, totaliza cerca de R$ 160 milhões. “Tivemos que fazer várias readequações no projeto. Percebemos que muitas coisas essenciais, como a rede de energia e esgoto, não haviam sido planejadas, por isso precisamos readequar”, explicou Passarinho.
Breve descrição da obra
Sub solo
Garagem – 83 vagas
Fluídos Medicinais
Centro de Utilidades (geradores, subestação e reservatório de água)
Térreo
Tomografia
Mamografia
Raio-X
Consultórios
Ultrassonografia
Ressonância Magnética
Observação
21 leitos, sendo 16 para observação, 1 isolamento e 4 para emergências
1º Pavimento
UTI adulto – 10 leitos
Obstetrícia – 10 suites
UTI Neonatal – 40 leitos
Sala de Cirurgia - 3
Sala Curetagem - 1
2º Pavimento
Pavimento mecânico
Administração
3º Pavimento
Berçário (Mae Canguru) – 16 leitos
Berçário – 64 berços, sendo 4 isolamentos
Banco de Leite
4º Pavimento
Enfermaria – 62 leitos, sendo 2 isolamentos
5º Pavimento
Enfermaria – 62 leitos, sendo 2 isolamentos
6º Pavimento
Enfermaria, 62 leitos, sendo 2 isolamentos
7º Pavimento
Salas cirúrgicas – 4
Enfermaria – 17 leitos
UTI infantil – 10 leitos
UTI Neonatal - 22 leitos
8º Pavimento
Pavimento mecânico
Boylers de energia solar
Reservatório elevado (118 mil litros)
Heliponto

Texto:
Bruna Campos-Secom





Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...