Total de visualizações de página

segunda-feira, agosto 19, 2013

Mangal das Garças participa do I Simpósio de Animais Silvestres



ABAIXO, A CAPA DO VOLUME 4 QUE CIRCULARÁ ESTA SEMANA


Uepa abre pré-inscrições para Especialização em Matemática Elementar
O Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) abre nesta terça-feira (20) as pré-inscrições para o Curso de Especialização em Fundamentos da Matemática Elementar. Os interessados deverão enviar nome, telefone, e-mail, graduação e o nome da Instituição de Ensino Superior (IES) para o e-mail coad.uepa@gmail.com, até o dia 13 de setembro. O curso visa proporcionar a educação continuada, em nível de especialização, com carga de 465 horas/aulas, para professores da Educação Básica, graduados em Ciências da Natureza, Matemática e áreas afins. O curso terá a duração de 18 meses, com aulas presenciais no Campus I da Uepa, no bairro do Telégrafo. A pós-graduação será desenvolvida em Regime Regular, com aulas aos sábados, das 8 às 16 h.



Detran reabre Ciretran de Castanhal na quarta-feira
O atendimento ao público na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Castanhal, no nordeste do Estado, será retomado na próxima quarta-feira (21). O prazo foi alterado devido ao atraso na entrega das obras no prédio.


Santa Casa realiza mais de 250 cirurgias eletivas por mês
Maior maternidade pública do Pará, e com mais de 360 anos de atividades, a Santa Casa também oferece à população o serviço de cirurgias eletivas – aquelas realizadas sem o caráter emergencial -, em várias especialidades, como Ginecologia, Ortopedia, Proctologia e Urologia, além de cirurgias vasculares, reparadoras e para tratar doenças no fígado.
Só em junho deste ano, a instituição realizou 287 cirurgias eletivas, contabilizadas pelo setor de Cirurgias Clínicas da Fundação Santa Casa. Em maio, o total de operações chegou a 289 cirurgias. "O número de cirurgias eletivas é significativo, e trabalhamos para melhorar estes dados mensalmente", garantiu Socorro Ruivo, gerente de Enfermagem da Clínica Cirúrgica, que coordena junto com a gerência do setor uma equipe formada por 16 enfermeiros e 22 médicos, de várias especialidades.
Uma das pacientes beneficiadas por esse serviço é Ana Maria Braga Cunha Figueiredo, 51 anos, natural do município de Bragança, no nordeste do Estado. Em um acidente doméstico ela feriu a perna esquerda, e começou a ter febre e dor de cabeça.
Ana Maria procurou atendimento na Unidade de Saúde do município, mas como os sintomas não desapareceram, ela foi encaminhada para a Santa Casa, onde passou por consulta e biópsia. Segundo o cirurgião plástico Victor Aita, que atendeu Ana Maria, ela precisou de uma cirurgia de enxerto, para solucionar um problema vascular, provocado pela falta de circulação sanguínea na área do ferimento.
Após a operação, ela destacou o trabalho da equipe médica. "Fui muito bem atendida”, afirmou Ana Maria. "Essas pessoas passam de dois a três meses internadas, e sabemos que este processo não é fácil. Por isso, fazemos questão de tratá-las bem e contribuir para a plena recuperação", enfatizou o médico Victor Aita.
Regulação - Para pacientes oriundos do interior do Estado, encaminhados para atendimento na Clínica Cirúrgica Adulta da Santa Casa, é necessária a regulação. Socorro Ruivo explicou que esse processo é iniciado com o atendimento na rede básica de saúde do município. O paciente faz os exames e, se for diagnosticada a necessidade de cirurgia que não possa ser realizada no próprio município, ele é referenciado para a Central de Leitos de Belém.
As consultas são marcadas no hospital especializado para tratar o caso. "A partir deste momento, o usuário realiza consultas e exames com o cirurgião, que vai emitir a autorização de internação hospitalar", informou a gerente de Enfermagem. Com a autorização, o paciente retorna à cidade de origem para informar à Secretária de Saúde local a autorização da cirurgia. O município, frisou Socorro Ruivo, é responsável por parte dos custos, em parceria com o Estado, e regulamenta o paciente para a Central de Leitos, para ser marcada a data da cirurgia.

Texto:
Nilson Cortinhas-Santa Casa


Mangal das Garças participa do I Simpósio de Animais Silvestres
O Parque Zoobotânico Mangal das Garças recebeu nesta segunda-feira (19) o minicurso Introdução ao Manejo e Medicina de Aves, que integra o I Simpósio de Animais Silvestres, promovido pelo curso de medicina veterinária da Universidade Federal do Pará (UFPA) de Castanhal.
A veterinária do Mangal, Stefânia Miranda, ministrou palestra para cerca de 25 participantes e mostrou aos futuros profissionais alguns os básicos de contenção no momento de manejo de animais silvestres. “Em primeiro lugar, é preciso ter cuidado com a segurança do animal, a sua própria e a do colega. Conhecer a espécie é fundamental. A medicina e a biologia são grandes parceiros no dia a dia”, orientou.
No minicurso, os alunos puderam conhecer um pequeno filhote de Guará, com apenas um dia de vida, e todos os procedimentos de alimentação e limpeza, além do criatório e do processo de reprodução das borboletas, no Borboletário.
Para a professora Sheyla Farhayldes, da organização do simpósio, esta é uma oportunidade única para os estudantes que vão trabalhar no atendimento a animais silvestres. “O Mangal é uma referência nacional. As equipes são bem treinadas e oferecem protocolos de manejo para diversos outros parques, o que é muito importante. Tivemos uma procura muito grande, pois hoje eles estão aprendendo coisas que ainda não viram no curso, mas de que já precisam para atuar no hospital”, frisou.
“Fazia muito tempo que não visitava o Mangal. Foi muito bom ver que o espaço está preservado e o cuidado que todos têm com os animais, desde a alimentação. Sem dúvida este curso foi muito proveitoso. Agora sei um pouco mais sobre o manejo, principalmente de aves”, avaliou a estudante Larissa Albuquerque, que cursa o primeiro ano da faculdade de medicina veterinária e faz estágio na área. O I Simpósio de Animais Silvestres prossegue até sexta-feira (23).

Texto:
Fernanda Scaramuzzini-Pará 2000


Governo lança projeto sobre agronegócio competitivo
O Governo do Pará, por meio das Secretarias de Estado de Agricultura (Sagri) e de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) e Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), lançaram nesta segunda-feira (19) o projeto “Agronegócio Competitivo do Estado do Pará”. O projeto, financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com o apoio da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), tem como foco a elaboração de estratégias para diversificação da produção e da pauta de exportação do agronegócio, incluindo a logística requerida pelo setor agroexportadoros. 


Susipe divulga balanço final de saídas para o Dia dos Pais
A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) informa que, no balanço final, 944 detentos do regime semiaberto, de 18 unidades prisionais da Região Metropolitana de Belém (RMB) e do interior do Estado, receberam o benefício da saída temporária do Dia dos Pais. Desse total, 854 retornaram às prisões do Estado, e 90 não retornaram, o que representa um índice de fugas de 9,5%. A saída temporária começou dia 7 de agosto e durou sete dias.
Na RMB, a Colônia Agrícola Penal de Santa Izabel teve o maior número de fugas, 29; no interior, o município de Altamira liderou, com 15 internos evadidos. Todos os presos que não retornaram no prazo estabelecido pela Justiça passam a ser considerados foragidos. Em 2012, 987 internos da região metropolitana e do interior do Estado receberam da Justiça o benefício da saída temporária para o Dia dos Pais. O índice de não retorno registrado foi de pouco mais de 5%, o que representa 55 fugas.
A saída temporária é parte integrante do processo de reintegração social previsto na Lei de Execução Penal (LEP), destinado aos presos que se encontram no regime semiaberto e que já tenham cumprido 1/6 da pena com bom comportamento. O benefício é concedido por meio de decisão do juiz da Vara de Execução Penal.


Hemopa promove workshop para profissionais de agências transfusionais
A Fundação Hemopa promove, na manhã desta terça-feira (20), o I Workshop para Agências Transfusionais na Região Metropolitana de Belém (RMB). O evento, que ocorre no auditório do hemocentro, de 7h30 às 12h30, será destinado a médicos, enfermeiros, técnicos e profissionais que atuam na coleta de sangue e outros serviços. Cerca 60 pessoas já se inscreveram, e as inscrições ficam abertas até o começo do encontro.
O workshop será aberto oficialmente pela presidente do Hemopa, Luciana Maradei. Em seguida, os participantes debaterão os seguintes temas: “Captação hospitalar - estratégia para a manutenção do estoque”, que será abordado pela assistente social Juciara Farias; “Distribuição de hemocomponentes”, pela farmacêutica Caroline Borges da Silva; “Solicitação de transporte de hemocomponentes”, pela farmacêutica Larissa Lima Lage.
Após o intervalo, as atividades serão retomadas, com as palestras sobre “Hemovigilância - responsabilidade na segurança transfusional”, ministrada pelo médico Carlos Vitor Cunha Ramos; e “Ressarcimento de procedimentos hemoterápicos”, pela administradora Maria de Nazaré Figueiró.
Na RMB, o Hemopa tem agências em Ananindeua, Marituba e Belém, na Santa Casa de Misericórdia do Pará e nos hospitais de Clínicas Gaspar Viana, Metropolitano, Barros Barreto, Beneficente Portuguesa, Santa Luiza de Marillac, Saúde da Mulher, Ophir Loyola, Porto Dias e Geral da Unimed, e nos prontos-socorros municipais Mário Pinotti e Humbertto Maradei.


Classe hospitalar do Metropolitano participa da Semana do Folclore
“Manifestações da Cultura Amazônica” é o tema da Semana Pedagógica do Folclore, iniciada nesta segunda-feira (19) com a classe especial do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE). A programação, que prossegue até sexta-feira (23), visa ampliar os conhecimentos das crianças sobre o folclore amazônico, aproveitando as comemorações pelo Dia do Folclore - 22 de Agosto.
Durante a Semana Pedagógica as aulas serão diferenciadas, não se limitando ao ambiente escolar. Na brinquedoteca e nos halls da Pediatria e do Centro de Tratamento de Queimados os alunos participarão de atividades lúdico-educativas, como contação de mitos e lendas e pintura em desenhos, e também assistirão a filmes e à apresentação do mágico Fábio Martins, que contará a Lenda do Boto.
De acordo com a coordenadora da classe hospitalar, a pedagoga Denise Mota, durante cinco dias os educadores trabalharão a cultura amazônica e suas manifestações nos textos, nos desenhos e nas falas dos alunos, e depois debaterão a temática.
A coordenadora enfatizou ainda a importância do tema para os alunos. “Viver a cultura amazônica é confrontar-se com a diversidade, com diferentes condições de vida, de saberes, de valores, de práticas sociais e educativas”, ressaltou.
A classe hospitalar do Metropolitano foi criada em 2009, e atende cerca de 30 crianças e adolescentes por dia, na faixa etária de 5 a 14 anos. Os alunos são pacientes em tratamento de queimaduras e poli traumatismos. O programa oferece o atendimento educacional especializado, atendimento no leito e assessoramento pedagógico ao ensino regular.

Texto:
Cristiane Paiva-Hospital Metropolitano


Campanha pretende atualizar caderneta de vacinação
No período de 24 a 30 de agosto será realizada a Campanha Nacional de Multivacinação, destinada à atualização do esquema vacinal de crianças menores de 5 anos de idade. A abertura será neste sábado (2), às 8 h, na Unidade Municipal de Saúde do Tapanã, em Belém. O objetivo é diminuir o risco de transmissão de doenças imunopreveníveis, e reduzir as taxas de abandono de vacinação.
Segundo a coordenadora estadual de Imunização, Jaíra Ataide, a campanha é fundamental para crianças que não são vacinadas oportunamente. Ela destacou que todos os municípios são convidados para a mobilização do Dia D. “A campanha tem a grande responsabilidade de chamar o público alvo para o dia da mobilização, principalmente os pais que têm dificuldade em levar as crianças para se vacinar durante a semana”, explicou.
Para Jaíra Ataide, a campanha também visa o fortalecimento da atenção primária, pois envolve diretamente todas as equipes de estratégias, como Agentes Comunitários de Saúde e Estratégia Saúde da Família. “Não há uma meta pré-estabelecida de crianças a serem vacinadas e de cobertura vacinal a ser alcançada. Este é momento do resgate das crianças ainda não vacinadas”, ressaltou.
Serão ofertadas todas as vacinas do calendário básico de vacinação, principalmente as vacinas tríplice bacteriana (difteria, tétano e coqueluche) e tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola). As crianças com vacinas em atraso serão registradas no boletim diário de doses aplicadas, consolidadas no boletim de consolidação da campanha e lançadas no site da campanha.
Como algumas vacinas apresentam contra indicações diante de situações clínicas específicas, será analisado criteriosamente cada caso. No Dia D (sábado), todos os postos estarão abertos para a vacinação, das 8 às 17 h.

Texto:
Edna Sidou-Sespa


Jucepa constitui mais de três mil empresas no segundo trimestre de 2013
A Junta Comercial do Estado do Pará formalizou 3.229 constituições de empresas no segundo trimestre deste ano, somando os processos concluídos tanto na sede como nas unidades da Jucepa no interior do estado. As atividades registradas com maior frequência neste período foram o comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios e comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios como minimercados, mercearias e armazéns. No primeiro semestre, 70,20% do total de empresas criadas foram registradas nas Unidades da Jucepa instaladas fora do eixo da Região Metropolitana, o que mostra a força do interior no ambiente de negócios do Pará.

Os números do Registro Mercantil servem como um parâmetro para indicar as tendências da economia do estado, ja que a criação de novas empresas e sua continuidade movimenta toda a cadeia de empregos formais e informais. Outro segmento que também mantém o mercado aquecido é o de Microempreendedores Individuai (MEI), que registrou no trimestre, via Portal do Empreendedor, 6.428 formalizações. Somados os registros feitos na Jucepa e os MEI, já são quase 20 mil os novos empreendimentos abertos no Pará somente no primeiro semestre de 2013.


Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...