Total de visualizações de página

terça-feira, agosto 06, 2013

Simão Jatene descarta privatização da Santa Casa




“Nunca vou privatizar a Santa Casa”, garantiu o governador Simão Jatene, durante visita, na manhã desta segunda-feira (5), ao novo prédio da instituição, que abrigará o Hospital Materno Infantil, a ser inaugurado no próximo dia 30 de agosto. A nova Santa Casa será o maior complexo hospitalar materno infantil do Brasil.
“Eu nunca participei da privatização de qualquer unidade pública, e não faria isso com a Santa Casa. Agora, dizer que Organização Social (OS) é o mesmo que privatização é uma mentira deslavada. Privatização é quando se precisa pagar para se ter acesso ao bem ou ao serviço oferecido. Na OS não é necessário fazer pagamento para ter acesso aos serviços oferecidos, como acontece com os Hospitais Regionais, que são administrados por OS”, explicou Jatene.
Após a visita, o governador se reuniu com funcionários da Fundação Santa Casa e pediu sugestões sobre o melhor modelo de gestão. “Vocês entendem melhor do que eu de gestão hospitalar e de funcionamento de um hospital. Por isso, quero que vocês apresentem ao governo o que consideram a melhor forma de administrar a Santa Casa, e me ajudem nessa empreitada”, ressaltou.
Homenagem - O governador anunciou que o novo prédio será denominado “Hospital Materno Infantil Doutor Almir Gabriel”, em homenagem ao médico e ex-governador do Estado, que nasceu e trabalhou na Santa Casa de Misericórdia do Pará.
“É uma questão de reconhecimento ao trabalho das pessoas, e não dá pra negar que o governador Almir Gabriel foi um grande governador. Também não dá pra negar que o dr. Almir Gabriel foi um grande profissional da saúde. Essa é a ideia, para que a gente possa ter aqui a lembrança do dr. Almir não apenas como governador, mas como um médico reconhecidamente dedicado aos seus pacientes, e dedicado à Santa Casa”, declarou Simão Jatene.
A nova Santa Casa - um investimento de R$ 122 milhões -, é formada por oito pavimentos, e tem capacidade para 406 leitos, e uma área construída de 21.955,32 metros quadrados, onde serão oferecidos serviços de média e alta complexidade.
Para o governador, o novo pavilhão significa um salto de qualidade na saúde pública no Estado e, segundo ele, mais importante que o investimento no prédio é a prestação de serviços pelas pessoas que nele trabalharão.
“É possível ter serviço público de qualidade. Agora, para que isso aconteça, é preciso que se construa um compromisso coletivo. O importante é que a equipe, cada vez mais, se determine a entender que o novo prédio deve significar também vida nova, em todos os sentidos. Sei que esse é o desejo não só do governador, mas de todos os paraenses. O Estado existe para atender a população”, reiterou Jatene.
Inovações - O projeto da nova unidade Materno Infantil da Santa Casa segue as mais modernas técnicas de engenharia e arquitetura hospitalar. O prédio conta com sistema de climatização; acesso informatizado aos ambientes, com cartões pessoais de autorização de entrada, e será o primeiro prédio público do Estado a ter um sistema de supervisão predial capaz de monitorar todas as áreas, informou Marcelo Nagano, secretário adjunto da Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop).
“O sistema de supervisão predial é o grande diferencial da Santa Casa, porque é o que torna esse prédio extremamente moderno e eficiente. O sistema vai ajudar muito na manutenção. As pessoas que farão a manutenção do prédio vão saber, em tempo real, o funcionamento dos sistemas de iluminação, de climatização, sistema de controle, e todos que integram a parte física”, informou Marcelo Nagano, secretário adjunto da Seop.
Todo o complexo da Santa Casa será equipado por uma central de geração de energia, com capacidade para gerar 4 mil KVA, o equivalente ao abastecimento de duas mil casas populares. A fiação elétrica é subterrânea, evitando a exposição de cabos e fios.
Também serão aproveitados os recursos ambientais. Foram instaladas placas solares para alimentar as máquinas usadas no aquecimento da água usada na higiene de pacientes, servidores e acompanhantes. A água da chuva será reaproveitada nas descargas dos banheiros.
A nova Santa Casa será o único hospital no Pará com atendimento inteiramente garantido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e equipado com heliponto, o que vai acelerar o atendimento a pacientes graves, transportados em helicópteros do interior para a capital.

Texto:
Dani Filgueiras-Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...