Total de visualizações de página

terça-feira, outubro 01, 2013

SANTA CASA COM NOVA DIREÇÃO






Médica Ana Conceição Pessoa é a nova presidente da Santa Casa
A médica Ana Conceição Matos Pessoa é a nova presidente da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará. Ela substitui a nutricionista Eunice Begot, que deixou o cargo para assumir função na Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A cerimônia de posse ocorreu nesta terça-feira (1º), na sala de treinamento do hospital. A apresentação do Coral Saúde e Vida, um dos projetos de humanização mantidos pela instituição, emocionou a nova gestora, cuja nomeação foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira.
Ana Conceição agradeceu aos servidores pelo acolhimento e disse que o trabalho em equipe será uma das estratégias de sua gestão. A médica, que é especialista em ginecologia e obstetrícia, afirmou ainda que está comprometida com umas das metas prioritárias do governo: trabalhar em prol de um planejamento que acrescente qualidade à saúde da população.
"Meu objetivo é elevar o nome da Santa Casa. Para isso, quero deixar claro que ninguém faz nada sozinho. Trabalharemos de mãos dadas, vestiremos a mesma camisa. Podem ter certeza que a porta do gabinete estará sempre aberta a todos", enfatizou, dirigindo-se aos servidores do hospital.
Assumir a administração da maior maternidade do Pará é um dos maiores desafios da carreira da médica, sobretudo em função do momento de transição do prédio centenário para a Unidade Materno-Infantil Dr. Almir Gabriel, dotada de uma estrutura moderna e funcional. "É gratificante. Sei da imensa importância da Santa Casa. Estou extremamente disposta a trabalhar para a comunidade", enfatizou.
A atual diretoria da Santa Casa, representada pela diretora técnica, Cynthia Pires, presenteou a nova presidente com um jaleco. "Estamos aqui para ajudá-la sempre. É o desejo da diretoria e de todas as gerências". A secretária adjunta da Sespa, Heloísa Guimarães, destacou a importância do trabalho dos servidores neste momento de fortalecimento da Santa Casa. "A porta da Sespa está aberta. Sabemos o quanto é gratificante colaborar", ressaltou.

Texto:
Nilson Cortinhas-Santa Casa


Teatro Waldemar Henrique recebe o espetáculo "Encantados S. A."
Pelo terceiro ano, o espetáculo “Encantados S. A.” volta aos palcos de Belém. As apresentações ocorrem de quinta-feira (3) a domingo (6), sempre às 20 horas, no Teatro Experimental Waldemar Henrique. Domingo, haverá uma sessão extra, às 10 horas. Os ingressos antecipados custam R$ 8, e na hora do espetáculo, R$ 20, com meia-entrada.
“Encantados S. A.” narra a vida do garoto Noque, que, aos 13 anos de idade, ainda brinca com o boneco Gigy, seu brinquedo preferido e único amigo. É com ele que o menino compartilha descobertas, angústias e vivências. Ele começa a perceber, porém, que coisas estranhas estão acontecendo. O professor de química uiva como um lobo. Uma senhora oferece maçãs para as pessoas na rua. Uma criança caminha como se fosse um pato.
Noque e seu melhor amigo passam a investigar esses fatos até encontrarem a chamada Organização Secreta dos Seres Encantados Aliados Pela Proteção da Fantasia ou Simplesmente Encantados (Osseapeprofosoe). O encontro muda a vida de Noque para sempre.
O dramaturgo Haroldo França afirma que a peça é diversão garantida para crianças e adultos. “É uma metáfora do crescimento. Uma homenagem às crianças que todos já fomos e que, de alguma forma, ainda somos. O espetáculo tem um humor incrível e é especial”, diz.
A diretora da peça, Bárbara Gibson, pontua que cada temporada tem novidades e que o público nunca pode esperar um mesmo espetáculo. "A a gente muda bastante coisa no espetáculo, do corpo de atores a cenas inusitadas. É uma peça que está atenta ao seu tempo e se renova. E não será diferente agora. Todos já visitamos mundos encantados quando crianças", completa.

Texto:
Hélio Granado-FCPTN


Paratur fará receptivo a participantes dos Jogos Escolares da Juventude
Parceria firmada entre o Núcleo de Esporte e Lazer, da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), e a Companhia Paraense de Turismo (Paratur) vai garantir um receptivo especial aos cerca de cinco mil jovens, entre 15 e 17 anos, que participarão em Belém dos Jogos Escolares da Juventude, em novembro deste ano.
Reunião entre representantes da Paratur, Seduc e Secretaria de Esporte e Lazer (Seel) definiu detalhes desse receptivo, que será marcado, principalmente, com visita aos principais pontos turísticos de Belém. Um river tour também será oferecido aos cerca de 20 observadores internacionais e 30 jornalistas que participarão do evento, que ocorre de 7 a 17 de novembro.
A professora Glória Guerreiro, coordenadora do Núcleo de Esporte e Lazer e intermediadora das ações do governo do Estado com a equipe técnica do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), explicou que o evento é uma grande oportunidade para que o Estado apresente suas ações além das modalidades esportivas previstas.
"Estamos preparando uma programação especial para esse período. Uma delas é uma evolução, que envolverá 420 estudantes. A partir de coreografias, eles vão apresentar nossas lendas, floresta, danças e outros aspectos da cultura paraense. O repertório terá Fafá de Belém, Waldemar Henrique e outras músicas significativas para a Amazônia”, detalhou.
Belém será a primeira cidade da região Norte a receber a competição, criada em 1969 e que ano passado ocorreu em Cuiabá (MT). O presidente da Paratur, Marcelo Mendes, confirmou o apoio ao evento, que considera de valor imensurável para fortalecer o turismo.
"Além de apresentarmos as opções de turismo em Belém, seja na área urbana, seja na região das ilhas, também vamos criar estratégias para mostrarmos a esses jovens, turistas em potencial, que o Pará é a obra-prima da Amazônia. A ideia é recebê-los com a excelência do nosso receptivo turístico para que, após os jogos, retornem ao Pará e sejam multiplicadores do nosso turismo”, disse.
O receptivo especial aos jovens estudantes e aos observadores que virão de 20 países incluirá passeios diários, de 7 a 16 de novembro, a espaços como o Ver-o-Peso, Complexo Feliz Lusitânia, Mangal das Garças, Polo Joalheiro, Estação das Docas e Museu Goeldi, entre outros.
Na próxima segunda-feira (7), às 16 horas, a comitiva responsável pelo receptivo vai apresentar, aos dirigentes do COB, a proposta de roteiros turísticos e de receptivo que será executada durante os jogos.

Texto:
Benigna Soares-Paratur


Caravana Pro Paz Cidadania faz mais de 100 mil atendimentos no Marajó
Após 36 dias oferecendo serviços de cidadania e saúde para os moradores de dez municípios do Marajó, os 130 profissionais que participaram da Caravana Pro Paz Cidadania desembarcaram na manhã desta terça-feira (1º) no píer da Estação das Docas. A caravana, que terminou domingo (29), no município de Afuá, fez ao todo 104.379 atendimentos, garantindo o acesso da população mais carente a serviços que não são ofertados na região.
A Caravana Pro Paz percorreu os municípios de Soure, Salvaterra, Ponta de Pedras, Muaná, São Sebastião da Boa Vista, Curralinho, Breves, Melgaço, Anajás e Afuá. Entre os serviços ofertados para a população na área da cidadania, estava a emissão de carteira de identidade, que foi o mais procurado, com 6.721 novos documentos expedidos. A caravana também fez a emissão de carteira de trabalho, CPF e fotografias para documentos, além do encaminhamento para a emissão de certidão de nascimento. No atendimento jurídico, foram 28.646 atendimentos.
Segundo a coordenadora da caravana, Dulce Venturieri, que acompanhou durante 26 dias os atendimentos, o que mais chamou a atenção foi a grande procura pelas consultas nas áreas de pediatria, ginecologia e clínica geral. “Víamos nos rostos das pessoas atendidas a satisfação pelo serviço oferecido. Saber que estamos levando um atendimento de saúde especializado e documentos de identificação para uma população tão carente e ainda por cima ser reconhecido pelos próprios moradores não tem preço”, afirmou.
Na área de saúde, a população contou pela primeira vez com especialidades como urologia – com 1.513 atendimentos –, auxiliando no combate ao câncer de próstata. Uma das consultas médicas mais procuradas foi a de ginecologia, que fez 5.055 atendimentos. Também foram feitos consultas médicas nas áreas de pediatria, cardiologia e dermatologia e testes rápidos de hepatite B e C e de HIV. Foram feitos também exames laboratoriais e a distribuição de medicamentos, totalizando 75.733 atendimentos na área de saúde.
Assistência – A Caravana Pro Paz Cidadania também possibilitou que os servidores estaduais que atuam na capital conhecessem a realidade dos moradores do Marajó, além de ajudá-los a garantir sua cidadania. É o caso de Keila Oliveira, que integrou a equipe da caravana e, durante 36 dias, acompanhou de perto as características da população local.
“Anteriormente, tive a oportunidade de visitar o Marajó apenas a passeio. Sempre gostei da região e fiquei muito feliz em voltar. Agora que fui a trabalho, percebi o quanto a população precisava dos nossos atendimentos de saúde. Nesses dias, além de conhecer a realidade dos moradores, tive a oportunidade de me aproximar deles e conhecer como vivem na região, uma experiência gratificante”, disse ela, que fez a triagem dos pacientes atendidos.
Para a coordenadora do Pro Paz Cidadania, Cláudia Vinagre, o saldo da caravana foi positivo, pois em todos os municípios que receberam os atendimentos a população compareceu em grande número. “Conseguimos atingir a meta, tanto na área da saúde como na de cidadania. Na saúde, por exemplo, superamos em 8% a meta de fazer 700 atendimentos por dia”, informou.
Ainda segundo Cláudia Vinagre, todos os pacientes que foram atendimentos pela caravana e que precisam continuar em tratamento médico foram cadastrados e encaminhados para hospitais da capital e do município de Breves. “Os pacientes que foram atendidos e que precisarão de um acompanhamento médico mais específico, ou cirurgia, estão com exames marcados em Belém e no Hospital Regional de Breves. Assim podemos garantir uma atendimento integral para todos”, pontuou.
A Caravana Pro Paz também ofereceu uma programação cultural, com mostras de cinema nos municípios promovidas pelo Instituto de Artes do Pará (IAP). A ação é uma iniciativa do Programa Pro Paz, em parceria com a Defensoria Pública do Estado, secretarias de Estado de Saúde Pública (Sespa) e de Assistência Social (Seas), polícias Civil e Militar e IAP.

Texto:
Tiago Furtado-Pro Paz


Hemopa descentraliza coleta de sangue e vai até os doadores
A Fundação Hemopa prossegue com a campanha externa de doação de sangue feita com o apoio da unidade móvel de coleta, que está posicionada na Avenida Presidente Vargas à esquina da Rua Santo Antônio, no centro comercial de Belém, onde ficará até a tarde desta quarta-feira, 2. O objetivo é elevar o número de doações de sangue para atendimento satisfatório da demanda transfusional da rede hospitalar. A ação faz parte de um cronograma de coletas que se estenderá até o final deste mês, em parceria com diversas instituições. Nos dias 15 e 16, a unidade móvel retorna para a Avenida Presidente Vargas, desta vez em frente ao prédio do Banco do Brasil, para realização de coletas no período das 8h às 15h.
Doadora há sete anos, Fernanda Oliveira, 31, foi atendida pela primeira vez na unidade móvel. “Vim resolver algumas coisas no centro e avistei a unidade móvel, então decidi fazer a minha doação”, comentou, ressaltando que é muito bom poder ajudar o próximo com um gesto aparentemente simples. “Me sinto muito bem em saber que com isso, estou ajudando a melhorar a vida de outras pessoas“, diz.
No dia 22, das 10h às 19h, haverá uma outra ação em parceria com o Shopping Center Castanheira. No dia 24, as equipes do Hemopa estarão na Faculdade da Amazônia (FAMAZ), localizada na Avenida Doca de Souza Granco, das 15h às 20h. No dia 25 quem recebe a unidade móvel de coleta é a sede da Rede Celpa, na Rodovia Augusto Montenegro, de 8h as 16h. Nos dias 30 e 31, a campanha acontece em parceria com o Hospital Metropolitano, em Ananindeua, de 8h as 17h.
Quem pode doar sangue: Candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos; peso acima de 50 kg. É necessário apresentar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três. O doador deve estar bem alimentado.
Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis, com idades entre 18 e 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.
Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Padre Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Maiores informações pelo fone: 0800 280 8118, de 2ª a 6ª-feira, das 8h às 18h; e aos sábados, até as 17h.

Texto:
Vera Rojas-Hemopa


Nota Fiscal Cidadã entrega prêmios aos consumidores sorteados
Quando foi avisada que havia ganhado R$ 20 mil no Programa Nota Fiscal Cidadã, a servidora pública estadual Margareth de Oliveira pensou que era trote. Só acreditou quando entrou no site e viu que o seu bilhete fora premiado. Para ela, além da satisfação de receber um valor não esperado, há o compromisso de cidadã em pedir o documento fiscal e garantir o recolhimento dos impostos. “O programa é muito importante, porque é um direito nosso pedir o documento fiscal, e sobretudo porque ajuda a combater a sonegação fiscal”. Margareth é servidora da Secretaria de Saúde (Sespa) há nove anos.
Nilzete Parente representou o marido, o motorista Mauro André Silva Parente, na premiação. Ele ganhou R$ 12 mil. Ela conta que o casal sempre pediu e guarda as notas fiscais e por isso ele se inscreveu no Programa. “Ganhar um dinheiro que não estava programado é ótimo e falamos para as pessoas que peçam as notas com CPF e participem do sorteio”. Victor Espíndola Martins, analista de sistema que ganhou R$ 5 mil, vai realizar um investimento com o valor.
A entrega simbólica dos prêmios do quarto sorteio do  Programa Nota Fiscal Cidadã, de estímulo à cidadania fiscal, aconteceu nesta terça-feira, (1º) no auditório da Secretaria da Fazenda, em Belém. Os prêmios totalizam R$ 222,6 mil. Foram 2.970 ganhadores de 39 municípios e 3.145 prêmios, distribuídos da seguinte forma: um prêmio de R$ 20.000,00; um prêmio de R$ 12.000,00; um prêmio de R$ 5.000,00; 14 prêmios de R$ 500,00;  55 prêmios de R$ 200,00;  279 prêmios de R$ 100,00 e  2.794 prêmios de R$ 50,00. O sorteio foi dia 18 de setembro.
A premiação é depositada na conta corrente ou poupança dos consumidores cadastrados no Programa cerca de 12 dias depois que os dados são enviados ao sistema bancário.
Para a coordenadora do Programa, Rutilene Garcia, o programa atrai cada vez mais consumidores interessados em participar dos sorteios e também atraídos pelas ações de cidadania. O programa tem mais de 106 mil consumidores cadastrados. Em quatro sorteios o valor da premiação totalizou R$ 746,5 mil, com 8. 818 consumidores premiados.
“A relação fiscal do Governo com o cidadão, de forma transparente, com instrumentos e informações disponíveis, facilita a construção da cidadania fiscal e de um sistema tributário socialmente mais justo e economicamente mais eficiente, além de garantir maior qualidade na prestação dos serviços públicos”, disse Garcia.
A secretária adjunta do Tesouro, Adélia Macedo, afirmou que o Programa é exitoso e importante para o Governo. “Estamos cada vez mais estabelecidos, sentimos isso nas ruas, no contato com as pessoas que nos procuram”, resumiu ela. O evento teve a participação do Grupo de dança Mirai, dançando o Rap do Cidadão, e do Coral Fazend’arte, que cantou o jingle do Programa.
Para participar do Programa Nota Fiscal Cidadã basta pedir notas e cupons fiscais com CPF e se cadastrar no site do Programa na internet. Para maiores informações visite o site www.sefa.pa.gov.br/nfc ou fale com o call Center 0800 725 5533.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Mangal das Garças recebe exposição “Harmonia” a partir desta quarta-feira
Os visitantes do Parque Zoobotânico Mangal das Garças, no período de 2 de outubro a 3 de novembro, conhecerão de perto algumas imagens que expressam os olhares dos japoneses na exposição fotográfica “Harmonia – Hikaru Nagatake e crianças do projeto Wonder Eyes do Japão”, no Memorial Amazônico da Navegação.
A exposição, que acontecerá pela primeira vez em Belém é uma realização do Consulado Geral do Japão em Belém e Fundação Japão que conta com o apoio da Amazônia Típica, Organização Social Pará 2000 e Secretaria de Estado de Cultura (Secult). Dezoito imagens estarão expostas na parede de exposições do Memorial.
Crianças entre 12 e 15 anos, assistidas pela ONG NoOlhar, irão participar do workshop de fotografia, ministrado pela a fotógrafa Hikaru Nagatake, um desdobramento do evento que contará com uma aula prática no Mangal. “Escolhemos o parque para a realização do workshop e da exposição por ter muitas paisagens naturais, dentro de Belém. Paisagens estas que poderão participar de outras exposições da fotógrafa em outros países e no Japão”, explica a assessora do Consulado Geral do Japão, Rosa Kamada.
“Os espaços do Hangar, Mangal e Estação, administrados pela Pará 2000, estão abertos para parcerias que fomentem a cultura, como é o caso de ‘Harmonia’ em que a fotógrafa irá mostrar para todos o seu olhar e ainda ensinar a arte de fotografar para crianças, usando o Mangal como um grande cenário a céu aberto”, ressalta a gerente de Marketing da OS, Isa Arnour.
Serviço:
A abertura da Exposição Fotográfica do Japão “Harmonia – Hikaru Nagatake e crianças do projeto Wonder Eyes do Japão” acontecerá na próxima quarta-feira, 2 de outubro, às 17h30, no Memorial Amazônico da Navegação. A visitação ficará aberta até o dia 3 de novembro, no Memorial Amazônico da Navegação – Mangal das Garças, de terça a domingo, das 9 horas às 18 horas.

Texto:
Fernanda Scaramuzzini-Pará 2000


Adepará destaca importância de cadastro para o controle das pragas do abacaxi
Produtores de abacaxi devem ficar atentos para fazer o cadastro anual na agência de defesa agropecuária mais próxima do seu município, para controle da produção e de pragas no plantio. Segundo a coordenadora do Programa Fitossanitário da Cultura do Abacaxi, Marluce Bronze, o fruto leva 18 meses para atingir a maturação, portanto, a cada plantio é obrigatório ao produtor rural se cadastrar para garantir as medidas fitossanitárias, o que é feito gratuitamente. “Esse cadastro é justamente para que possamos ter um mapa de quantos produtores há no estado e quais são os mecanismos que devemos utilizar para levarmos as informações até eles”, informou.
O município de Floresta do Araguaia, no sudeste paraense, é o segundo maior produtor de abacaxi do Brasil, por isso o risco de pragas nessa região é alto. Ano passado um dos produtores de Salvaterra, na região do Marajó, teve a plantação vitimada pelo ataque da praga conhecida como Broca. Morador da comunidade Condeixa, seu Ângelo tinha 80 mil frutos em período de colheita e teve um prejuizo estimado em R$ 42 mil.
No Pará existem três tipos de pragas:
- Broca, provocada por uma lagarta que corrói internamente a fruta formando espécies de galerias que vão da polpa à casa, por onde é liberada uma resina de coloração marrom-escura, com mau cheiro e que pode causar perdas de 90% na produção;
- Fusariose, causada por um fungo capaz de contaminar toda a planta - desde a base das folhas até os frutos - e, principalmente, as mudas. Com o passar do tempo, as partes doentes encolhem e os frutos ficam deformados, com perdas estimadas em 30%.
- Cochonilha, associada à murcha-do-abacaxi, as plantas apresentam a ponta das folhas avermelhadas, com margens amareladas e o centro com tom rosa vivo. Com o passar do tempo, as plantas podem morrer, provocando perdas de 70% da produção.
“A fusariose é a principal doença que ocorre na região de Conceição do Araguaia, necessitando de estratégia de controle por meio de inspeções na lavoura, mudas sadias e erradicação de plantas doentes, devido às formas de disseminação do fungo, que ocorre pelo vento, chuva e por objetos contaminados”, explicou a coordenadora do Programa. Para minimizar incidência de doenças, a Adepará proíbe que o plantio seja abandonado, pois o lugar vira foco de pragas. O Programa trabalha com dezoito municípios, entreos quais Conceição do Araguaia, onde estãom 50 produtores cadastrados no órgão; Floresta do Araguaia, com mais de 30 cadastrados, e Salvaterra, que tem cerca de 50 agricultores contemplados pelo órgão.
A Adepará tem promovido palestras educativas no interior do Estado, além de cursos para controle e prevenção da praga. Na última, administrada no município de Salvaterra por técnicos da Agência Embrapa, Ministério da Agricultura e Secretaria da Agricultura do Estado (Sagri), contou com a participação de 71 produtores rurais. Já em Conceição do Araguaia, 26 produtores participaram do treinamento sobre reconhecimento e controle de pestes. Durante a capacitação, profissionais da área apresentaram o Programa, que aborda a legislação vigente; as pragas alvo; monitoramento; controle das pragas e o cadastramento obrigatório dos produtores.
“É um trabalho que não conhecia. Daqui pra frente vou procurar seguir as normas e fazer a minha parte para acabar com essa doença”, comentou o produtor João Machado sobre o trabalho da Adepará. Para o produtor Antônio Alexandre, o treinamento “valeu a pena, pois a região tem forte tradição na cultura”, destacou. Em caso de suspeita de ocorrência de uma dessas pragas no plantio, a Adepará orienta os agricultores a comunicarem imediatamente o órgão.

Texto:
Andréa Ferreira-Adepara


Seduc premia gestão de escolas estaduais
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) realizou nesta terça-feira (1º), no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), a cerimônia de premiação das quatro escolas vencedoras em nível estadual do Prêmio de Gestão Escolar 2013. O Prêmio é organizado pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e tem como objetivo reconhecer projetos inovadores e gestões competentes na educação básica do ensino público brasileiro.
A premiação tem como meta estimular que escolas públicas mostrem o desenvolvimento de suas gestões, além de incentivar o processo de melhoria contínua na escola, pela elaboração de planos de ações, tendo como base uma autoavaliação. As escolas paraenses finalistas são as Escolas Estaduais Yolanda Chaves, do município de Bragança; São Francisco, de Abaetetuba; São Pedro, de Belém e Frei Othmar, de Santarém.
A Escola Estadual São Francisco Xavier, da cidade de Abaetetuba, foi a vencedora do estado. A escola tem 47 anos de fundação e está ganhando pela segunda vez o prêmio, em 2003 foi destaque nacional e ficou entre as primeiras colocadas no país e este ano foi a vencedora no Pará. A instituição ganhou um prêmio no valor de R$ 6.000,00 e o gestor da escola foi contemplado com uma viagem de intercâmbio aos Estados Unidos da América para conhecer as práticas pedagógicas do país.
Para o diretor Manoel Carlos Guimarães esta premiação é um momento muito importante para a escola e para a educação do estado. "Nossa escola faz a diferença na gestão do ensino. Nós trabalhamos juntos, os pais participam ativamente dos eventos e programas. Realizamos um trabalho que ultrapassa o muro da escola e envolve a comunidade escolar. É preciso acreditar no potencial dos nossos alunos e professores com uma gestão participativa”, disse ele.
A Escola Estadual Yolanda Chaves, do município de Bragança, conquistou o segundo lugar; a Escola Frei Othmar, de Santarém, ficou com o 3º lugar e a Escola São Pedro, do distrito de Icoaraci, conquistou a 4ª colocação. Essas escolas receberam da empresa Maqmóveis, representada por Rui Cohen, o valor de R$ 5.000,00, cada uma delas, para investimento em projetos.
A Coordenadora Estadual do Prêmio Gestão Escolar 2013, Mabel Bastos, explicou que as escolas se inscreveram pelo site do Consed, fizeram uma autoavaliação de sua gestão e elaboraram um plano de ação para melhorar e desenvolver o ensino. “Estão sendo reconhecidas pelo excelente trabalho que realizam, com boas ações de gestão e mostrando que possuem ótimos projetos”, afirmou ela.
De acordo com Adeise Queiroz, que chefia a Diretoria de Educação Diversidade, Inclusão e Cidadania (Dedic), esta premiação é muito importante para o ensino público e a Seduc tem a honra de entregar estes certificados. “Todas as escolas aqui presentes, estão de parabéns por terem alcançado os primeiros lugares, os diretores estão mostrando os seus trabalhos. Isso tudo mostra que a escola pública é de qualidade sim, principalmente quando o gestor faz o trabalho acontecer”, enfatizou ela.

Texto:
Eliane Cardoso-Seduc


Curso treina profissionais que operam o Sistema Ouvidor SUS
A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) promove até sexta-feira, 4, na Escola de Governo do Pará (EGPA), mais um ciclo de treinamento sobre o Sistema OuvidorSUS nível I, destinado a 19 servidores da Sespa e de municípios que atuam como ouvidores das secretarias municipais de Saúde. A capacitação é ministrada pelos consultores técnicos do Departamento de Ouvidoria Geral do Sistema Único de Saúde (Doges), Danielle Pires e Rafael Caliari, e pelas ouvidoras da Sespa, Andréa Costa e Lia Borges.
O OuvidorSUS funciona como ferramenta para o recebimento, tratamento e monitoramento das reclamações, sugestões, solicitações, denúncias e elogios dos cidadãos, além da disseminação de informações em saúde. Criado exclusivamente para atender as ouvidorias do SUS, o serviço foi regulamentado pela Portaria n° 8, de 25 de maio de 2007, com a finalidade de ser uma ferramenta de descentralização de informação em saúde, para agilizar o processo de recebimento, encaminhamento, acompanhamento e respostas das manifestações recebidas, com gerenciamentos que auxiliem na melhoria contínua do serviço.
Segundo Andréa Costa, o objetivo de mais esse treinamento é qualificar os profissionais para atuarem no sistema de forma prática e eficiente, além de fortalecer os serviços, visto que a Sespa tem apoiado os municípios para que isso se torne realidade. Para tanto, já foram implantadas as ouvidorias nos Hospitais Regionais Abelardo Santos e Cametá.
Uma das ministrantes do treinamento, Danielle Pires, explica ainda que o sistema é resultado das experiências do Doges e da necessidade de se criar uma ferramenta para otimizar o processo de tratamento das demandas oriundas dos cidadãos – por isso a necessidade contínua de se treinar profissionais, uma vez que as gestões municipais sofreram mudanças em 2013 e novos atores surgiram para conhecer o sistema com mais afinco. Do ponto de vista do Ministério da Saúde, o OuvidorSUS é a principal ferramenta para a descentralização das Ouvidorias do Sistema Único de Saúde, conforme as diretrizes da Política Nacional de Gestão Estratégica e Participativa no SUS (ParticipaSUS).
Ouvidora da Fundação Santa de Misericórdia, a assistente social Ana Cleide considera o treinamento essencial para que o ouvidor permita detalhar a manifestação do cidadão - o que, consequentemente, qualifica melhor os relatórios da Ouvidoria, pois contém informações importantes para a leitura de gestão e controle social. Só em 2012, a Santa Casa registrou 1.080 manifestações formais e, em 2013, mais de 650.
No decorrer dos próximos dias do treinamento, uma das ouvidoras da Sespa, Andréa Costa, sugeriu aos participantes que elaborem propostas que favoreçam a articulação dos ouvidores em capacitação, como forma de ampliar o conceito de canal democrático de atendimento, acolhimento e escuta do cidadão às demandas, que são registradas, analisadas, classificadas, tipificadas e encaminhadas pela equipe da Ouvidoria. Cabe também ao órgão acompanhar o desenrolar das demandas até a resposta ao cidadão e finalização das demandas.
Participam do treinamento, realizado na sala de informática da EGPA, os servidores dos 5º, 6º e 9° Centros Regionais de Saúde da Sespa, das Fundações Hemopa e Santa Casa e das secretarias de Saúde dos municípios de Marabá, São Félix do Xingu, Bragança, Aurora do Pará, Tailândia, Ananindeua, Barcarena, Santana do Araguaia, Dom Eliseu, Paragominas, Belém, Marituba e Tucuruí.

Texto:
Mozart Lira-Sespa


Orquestras trazem brilho especial à programação “Nazaré em Todo Canto”
Nesta quinta-feira, dia 3, começa em Belém o evento “Nazaré em Todo Canto”, promovido pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e a Amazônia Jazz Band (AJB) e Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP) fazem parte da programação. Na quinta-feira, às 20h, no Theatro da Paz, a AJB faz um concerto, tendo como solista o cantor Daniel Araújo. Na terça-feira, dia 8, às 20h, a OSTP realiza o concerto em homenagem ao bicentenário de nascimento dos compositores Wagner e Verdi, com regência do maestro paulista Marcelo de Jesus e como solista a soprano paraense Adriane Queiroz. Entrada é gratuita, com retirada de ingressos na bilheteria do teatro, nos dias dos espetáculos, a partir das 9 horas.
No dia 15, às 20h, na igreja de Santo Alexandre, na Cidade Velha, haverá o concerto da Série de Câmara, com a OSTP, com execução de peças escritas para cordas e flautas; e encerrando a temporada das orquestras no “Nazaré em Todo Canto”, no dia 25 (sexta-feira), a AJB volta a se apresentar, desta vez em Castanhal, às 20h30, na praça dos 12 Apóstolos, em frente à catedral Santa Maria Mãe de Deus, reprisando o concerto “Quando o Jazz encontra a Ópera”, com regência do maestro Nelson Neves e participação do Coro Lírico do Festival de Ópera do Theatro da Paz. As duas apresentações têm entrada gratuita. Informações: 4009-8750.


Encontro reúne membros dos 12 comitês regionais do Pacto pela Educação do Pará
Membros dos 12 comitês gestores regionais do Pacto pela Educação do Pará se reúnem, nesta quarta-feira (2), na Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), em Belém, para o primeiro encontro estadual com parceiros e comitês regionais.
O objetivo do encontro é dar andamento aos primeiros passos dos comitês após sua formalização. Cada membro de comitês possui um caderno de informações sobre a situação das escolas estaduais da região, a fase de implantação de cada um dos 34 programas e projetos do Pacto no ano de 2013 e o que está previsto para o ano de 2014, inclusive reformas e construções de novas escolas.
Ao longo do mês de setembro, foram instalados comitês nas 12 regiões de integração: Araguaia, Baixo Amazonas, Carajás, Lago de Tucuruí, Marajó, Metropolitana, Tapajós, Tocantins, Rio Caetés, Rio Capim, Rio Guamá e Xingu. Os Comitês são responsáveis, entre outras ações, por acompanhar a implementação de programas e projetos do Pacto - que prevê um investimento de quase R$ 1 bilhão na Rede Estadual de Ensino até 2017 - nas escolas estaduais localizadas em cada região, identificar pontos de atenção e tem comunicação direta com o Comitê Estadual do Pacto.
Cada comitê é composto por dois representantes do Estado, um secretário municipal de educação, um secretário municipal de assistência social, um representante de empresa parceira do Pacto, um representante da sociedade civil e um representante da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).
Lançado no dia 26 de março deste ano, o Pacto é um esforço liderado pelo Governo do Estado e conta com a integração de diferentes setores e níveis de governo, da comunidade escolar, da sociedade civil organizada, da iniciativa privada e de organismos internacionais, com o objetivo de promover a melhoria da qualidade da educação no Pará, tendo como principal meta elevar o Índice de Educação Básica (Ideb) do Pará em 30% até o ano de 2017.


Pará é destaque no 3° Fórum Multilateral de Negócios do Mercosul
A entrada na Venezuela como membro pleno no bloco econômico que congrega estados das regiões Norte e Nordeste do Brasil deverá gerar emprego e renda ao Pará, com a consequente aplicação de investimentos em diversos setores de economia. A informação foi confirmada nesta terça-feira, 01, durante a abertura da terceira edição do Fórum Multilateral de Negócios do Mercosul, promovido pela Federação de Câmaras de Comércio e Indústria Venezuela-Brasil. O governador do Estado, Simão Jatene, foi representado na ocasião pelo titular da Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração do Pará, David Leal.
O Fórum é um evento itinerante que acontece até esta terça-feira, 01, no Hilton Belém, e a programação é dividida em ciclo de conferências e encontro de negócios. Colocar as organizações da região em plano especial, na pauta de desenvolvimento do Brasil e no circuito de oportunidades em nível mundial é o objetivo do encontro, que tem entre seus participantes autoridades, empresários e investidores com projeto de atuar, ou que já atuam, na região, já considerada por especialistas e consultores um corredor de desenvolvimento e mercado consumidor.
“A entrada da Venezuela (em julho último) representa uma série de alterações positivas nas relações comerciais do Mercosul e vai estreitar os laços de negócios com os empresários do Norte e Nordeste, incentivando parcerias e investimentos”, informou o presidente da Federação de Câmaras de Comércio e Indústria, João Francisco Marcondes.
Importância - A aproximação do Pará, que teve destaque no evento - por sua riqueza e posição geográfica privilegiadas - com os países do bloco econômico, por meio de integração econômica das cadeias produtivas, indústrias e agropecuárias, é um sinal da importância do estado nos cenários economico e comercial, como ressaltou o secretário David Leal.
Diante de uma plateia de empresários, investidores, industriais e autoridades locais, nacionais e internacionais, Leal mencionou o potencial logístico e a localização estratégica dos portos paraenses - já existentes e previstos para serem implantados - como atrativos para a dinamização das relações com o Mercosul. "Colocamos o governo do Pará à disposição desse Fórum, para construirmos uma agenda proativa de contatos comerciais. Temos certeza de que todas as áreas que estarão em debate nesta agenda serão alavancadas", acrescentou David Leal.

Texto:
Sergio Augusto-Seicom


Segurados do Iasep comemoram o Dia Internacional do Idoso
Dança, música, relatos de vida e vários momentos emocionantes marcaram a primeira parte das comemorações pelo Dia Internacional do Idoso, realizada pelo Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep). Cerca de 500 pessoas participaram do evento, aberto com um café da manhã para participantes do Programa Vitalidade, de prevenção e qualidade de vida.
“Em um ano de atividade, os resultados do Programa Vitalidade são extremamente positivos para os mais de dois mil segurados inscritos. 70% deles estão conseguindo fazer o controle da pressão arterial e do diabetes, 45% iniciaram atividade física e 38% conseguiram uma efetiva redução de peso”, disse o presidente do Iasep, Kleber Miranda, na abertura do evento. Segundo ele, 61% dos segurados do Vitalidade reduziram efetivamente as idas ao pronto-socorro.
Contadora aposentada, dona Cleonice Maria Viana Bentes, 68 anos, está fazendo acompanhamento geriátrico e controle de pressão arterial. “O Vitalidade foi criado com muito amor e está sendo muito bem aceito por nós. Estou muito feliz, participo do grupo de carimbó, do Coral e já estou me inscrevendo no grupo de seresteiros”, diz ela.
“O programa Vitalidade busca promover a saúde e o bem estar de forma diferente”, ressalta Heitor Pinheiro, titular da Secretaria de Assistência Social (Seas). Assim como ele, o secretário estadual de Saúde, Hélio Franco, reconheceu como extremamente positivas as atividades do Iasep. “Hoje eu queimei a língua. Sempre falo que os planos não fazem programa de prevenção, mas duas mil pessoas beneficiadas é um número que não se pode ignorar, isso é sensacional”, afirmou Franco.
Da programação do evento, que encerra às 17h, constam ainda palestras sobre nutrição, mesa redonda com psicólogos, workshop de Fisioterapia e apresentações de dança, do Coral de 70 vozes e do grupo Seresteiros do Vitalidade, composto por 40 pessoas. Além dos titulares da Seas e Sespa, o médico Yuji Ikuta, representante da Unimed, elogiou a iniciativa do governo do Estado em desenvolver efetivamente uma política de prevenção entre os idosos.
Responsável por diversas iniciativas sócio-culturais do programa, a médica oftalmologista Cintya Charone garante que “o segredo do Vitalidade é justamente a qualidade de vida que ele assegura. "Quem usa mais, precisa menos. Ou seja, quem mais participa do programa, menos fica doente”. A ao lado do geriatra Vasco Vieira, Charone é uma das prestadoras de serviços que coordena as equipes multidisciplinares de atendimento aos idosos.

Texto:
Ettiene Angelim-IASEP


Hemopa divulga calendário de campanha externa
A unidade móvel de coleta de sangue do Hemopa estará nesta quarta-feira (2), de 8h às 16h, na avenida Presidente Vargas, em frente ao Banco do Brasil. A ação tem o objetivo de elevar o número de doações de sangue para atendimento da demanda transfusional da rede hospitalar. A ação faz parte de um cronograma de coletas que se estenderá até o final deste mês, em parceria com diversas instituições. De acordo com a programação, nos dias 15 e 16, a unidade móvel de coleta de sangue retorna para a avenida Presidente Vargas, em frente ao prédio do Banco do Brasil, de 8h às 15h.
No dia 22, de 10h às 19h, haverá ação em parceria com o Shopping Center Castanheira. No dia 24, de 15h às 20h, na Faculdade da Amazônia (Famaz), na avenida Doca de Souza Franco, 72. Dia 25, na unidade da Rede Celpa, de 8h às 16h, na rodovia Augusto Montenegro, Km 8. Nos dias 30 e 31, será realizada campanha em parceria com o Hospital Metropolitano, 8h às 17h, na BR-316, Ananindeua.
Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Menores de 18 com autorização dos pais ou responsáveis. Peso acima de 50 kg. Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado.


Fiocruz fala sobre Doença de Chagas no Laboratório Central
Doença de Chagas por transmissão oral foi o tema de uma reunião ocorrida nesta terça-feira, 1º, no Laboratório Central do Estado (Lacen), entre profissionais desta instituição e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ocasião em que os paraenses aprofundaram mais seus conhecimentos a respeito da doença. O diretor do Lacen, Sebastião Licínio Lira, que abriu o encontro, destacou o nível dos convidados da Fiocruz.
Licínio fez questão de destacar que o Laboratório Central é referência na Região Norte e ressaltou o nível de competência e comprometimento dos profissionais que formam a equipe do Lacen. Já a pesquisadora adjunta da Fundação Oswaldo Cruz e diretora do Laboratório de Doenças Parasitárias do Instituto, Ângela Cristina Junqueira, ressaltou a importância da parceria entre as duas instituições. “O Lacen do Pará foi escolhido entre os nove da região amazônica por estar sempre de portas abertas para novas propostas e novos projetos”, disse a pesquisadora, que alertou para a necessidade de sempre ser feita a notificação da Doença de Chagas, que existe em vários estados brasileiros.
“Amazônia brasileira. Uma nova fronteira para saúde e educação” foi o tema abordado durante o encontro pelo médico José Rodrigues Coura, Pesquisador Titular Emérito, chefe do Laboratório de Doenças Parasitárias do Instituto Oswaldo Cruz e Pesquisador 1A do CNPQ. Segundo ele, grandes problemas são detectados na Amazônia, como a ocupação desordenada, a migração de pessoas de diferentes culturas, a cobiça internacional, entre outros.
Doutor Coura, como é conhecido no seu meio de pesquisa, falou ainda sobre a situação da Amazônia brasileira e o trabalho que a Fiocruz vem desenvolvendo desde 1910 na região, que se caracteriza pelas doenças prevalentes. 
Graduada em Ciências Biológicas, com mestrado em Biologia Celular e Molecular e doutorado em Biologia Parasitária, a Pesquisadora Adjunta da Fundação Oswaldo Cruz, Juliana de Meis, falou sobre a “Infecção oral pelo Tryponsoma cruzi”. Disse ela que os surtos de infecção oral de Doença de Chagas no Brasil ainda são muito frequentes e alertou para “uma nova versão da Doença de Chagas por via oral”.

Texto:
Demétrio Beltrão-Sespa


Decreto proíbe serviços do Estado em áreas desmatadas ilegalmente
O Diário Oficial do Estado publicou, no último dia 25, decreto do governador Simão Jatene que proíbe os órgãos e entidades da administração estadual de conceder licenças, autorizações, serviços, benefícios ou incentivo público aos empreendimentos e atividades situados em áreas desmatadas ilegalmente no Estado. A restrição abrange, por exemplo, a alienação ou concessão de terras públicas estaduais feitas através do Instituto de Terras do Pará (Iterpa); emissão de Guia de Trânsito Animal (GTA); financiamento pelo Banco do Estado do Pará (Banpará), Programa Pará Rural, Banco do Produtor ou por outro órgão estadual e quaisquer incentivos fiscais.
Para o cumprimento do decreto, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) divulgará, periodicamente, as atividades ou empreendimentos que estarão sujeitos à proibição, assim como as respectivas áreas onde foi detectada a ocorrência do desmatamento ilegal. Serão levados em consideração parâmetros e critérios técnicos definidos pela Sema em conjunto com a Coordenação do Programa Municípios Verdes, a partir do tamanho da área desmatada, dominialidade do imóvel rural, categoria da área protegida, período ou ano da ocorrência do desmatamento, regiões ou municípios críticos para o combate ao desmatamento.
A medida não se aplica aos seguintes casos: desmatamentos ocorridos antes de 22 de julho de 2008; quando da apresentação de licença ou autorização que permitia a supressão de vegetação na área; quando da comprovação pelo interessado da inexistência do dano ambiental ou quando constatada a recuperação do dano ambiental.

Texto:
Elck Oliveira-Secom


Abertura da exposição Harmonia, no Mangal
Os japoneses, desde os tempos antigos, possuem a cultura de amar e contemplar a natureza. Às vezes, as forças naturais os surpreendem pela sua intensidade. Mas o desejo de estar em harmonia com a natureza será sempre presente nas suas vidas, e o retrato dessa realidade vai ser ocupado em 18 imagens expostas na parede de exposições do Memorial Amazônico da Navegação.
Apoiar iniciativas como esta do Consulado Geral do Japão faz parte da diretriz da Organização Social Pará 2000, que administra o Mangal das Garças, em promover cultura com acesso gratuito. Além da exposição fotográfica “Harmonia – Hikaru Nagatake e crianças do projeto Wonder Eyes do Japão”, a ação irá envolver a participação de crianças de 12 a 15 anos, que terão a oportunidade de fazer um workshop de fotografia com a Hikaru Nagatake, utilizando o Mangal como grande cenário e inspiração para as imagens.
O workshop acontece no dia 2 de outubro de 8h30 às 11h e de 15h às 17h30. A abertura terá início às 17h30 no Memorial Amazônico da Navegação e contará coma a presença de integrantes do Consulado do Japão. A exposição que acontecerá pela primeira vez em Belém é uma realização do Consulado Geral do Japão em Belém e Fundação Japão que conta com o apoio da Amazônia Típica, Organização Social Pará 2000 e Secretaria de Estado de Cultura (Secult).
O Parque Naturalístico Mangal das Garças, criado pelo Governo do Pará em 2005, é resultado da revitalização de uma área de cerca de 40.00m² às margens do rio Guamá. O que antes era uma área alagada com extenso aningal transformou-se em mais um belo recanto de Belém. A transformação foi cuidadosa. O pré-requisito era o aproveitamento máximo das condições paisagísticas da área. A ideia, representa as diferentes macrorregiões florísticas do Pará: as matas de terra firme, as matas de várzea e os campos, com sua fauna.


Segup lança projeto piloto do Programa de Redução da Criminalidade
A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) deu início, nesta segunda-feira (30), ao Projeto Piloto 2013 do Programa de Redução da Criminalidade, durante uma cerimônia realizada no auditório do Comando Geral da Polícia Militar, em Belém. O evento foi aberto com a apresentação do projeto piloto, realizada pelo tenente coronel BM Luiz Fernando Cajango, diretor do Núcleo de Gestão por Resultados da Segup.
O oficial falou para uma plateia que reuniu os gestores do Sistema de Segurança Pública do Pará, delegados da Polícia Civil e oficiais da Polícia Militar. O Projeto Piloto 2013 do Programa de Redução da Criminalidade (PREC/PP-2013) visa estabelecer e regular o modelo de gerenciamento para a redução da criminalidade na Região Metropolitana de Belém (RMB), a ser operacionalizado pelas instituições diretamente envolvidas no programa (Segup, Polícia Militar e Polícia Civil). O PREC/PP-2013 abrange as 1ª e 2ª Regiões Integradas de Segurança Pública (RISP) e suas respectivas Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP).
O programa cria as coordenadorias colegiadas das RISPs e AISPs, formadas por um representante da PM e da PC, e se baseia em metas de redução de crimes (Indicadores de Criminalidade) previamente fixadas e estabelecidas para cada Área Integrada de Segurança Pública (AISP), com responsabilidade compartilhada pelas Polícias Militar e Civil, por meio das coordenadorias colegiadas.
“O programa permite uma maior integração e sinergia entre as forças policiais, uma vez que as metas são relativas aos crimes e não para as forças policiais de segurança individualmente”, explicou o tenente coronel Cajango. Segundo ele, “cada coordenadoria colegiada das AISPs vai elaborar, semanalmente, os planos operacionais de suas respectivas áreas e a metas serão acompanhadas diariamente. Este permanente monitoramento permitirá o desenvolvimento de ações que possam manter as metas definidas em níveis desejáveis, favorecendo, desta forma, o alcance dos objetivos estabelecidos”, acrescentou o oficial.
Durante a solenidade de lançamento do projeto, foram assinados a Portaria número 059/2013, que institui e regulamentao Projeto Piloto 2013, do Programa de Redução da Criminalidade e o seu Acordo de Resultados, com a pactuação de metas para a redução da criminalidade. O Acordo de Resultados foi assinado pelos titulares da Segup, PM e PC e vai vigorar de 30 de setembro até 31 de dezembro de 2013, conforme o calendário de atividades que serão desenvolvidas.
Integram o Comitê Gestor do Programa o titular da Segup, Luiz Fernandes Rocha; secretário adjunto de Gestão Operacional, da Segup, coronel PM Mário Solano; secretário adjunto de Inteligência e Análise Criminal da Segup, delegado de PC Cláudio Galeno; comandante geral da Polícia Militar, coronel PM Daniel Borges Mendes; delegado geral de Polícia Civil, Rilmar Firmino de Sousa.

Texto:
Lene Alves-SEGUP


PM divulga resultado da avaliação de títulos em concurso público
A Polícia Militar do Estado do Pará (PM) divulgou na manhã desta terça-feira (1º), no Diário Oficial do Estado (DOE), o resultado definitivo da avaliação de títulos, em ordem alfabética, mediante as condições estabelecidas no edital do concurso público (001/2012 - PMPA). A listagem foi divulgada com a descrição do cargo, inscrição, nome, localidade e pontuação do candidato. As vagas são destinadas à área de saúde.
Na lista constam os candidatos ao Curso de Adaptação de Oficiais (Cado) nas funções de Assistente Social; Cirurgião-Dentista Clínico, Endontia, Odontopediatria e Buco-Maxilio; Enfermeiro; Farmacêutico; Fisioterapeuta; Fonoaudiólogo; Médico Clínico Geral, Dermatologista, Traumatologista, Veterinário; Psicólogo e Terapeuta Ocupacional, para os municípios de Abaetetuba, Altamira, Belém, Castanhal, Itaituba, Marabá, Redenção, Santarém e Tucuruí. Também consta na relação o resultado de candidatos na condição sub judice.
O concurso público para provimento de vagas efetivas da Polícia Militar ofertou 2.180 vagas, com salários que variam de R$ 622 a R$ 4.083,69. A previsão em cronograma da Secretaria de Estado de Administração (Sead) é que estes novos policiais sejam admitidos ainda no início de 2014.

Texto:
Renan Malato-Sead


Imprensa Oficial do Estado incentiva ressocialização de detentos
Imprensa Oficial do Estado (IOE) e Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) assinam nesta quarta-feira, 2, um termo de cooperação para a confecção de mesas e cadeiras para os espaços de leitura do Projeto Livro Solidário, coordenado pela IOE. Cerca de 3,5 mil pessoas serão beneficiadas pelo convênio, além disso, a parceria irá, por meio do trabalho, incentivar a ressocialização de detentos do regime fechado do Sistema Penal do Pará. Eles trabalharão 8h diárias e, para cada três dias de trabalho, um será descontado da pena. Os apenados também serão remunerados pela IOE para a prestação do serviço.


Polícia Civil desarticula laboratório de preparo de drogas dentro de motel em Santarém
A Polícia Civil, em operação de combate ao tráfico de drogas, desarticulou, em Santarém, oeste do Pará, um esquema de venda de entorpecentes que acontecia no interior de um motel no município. Um dos quartos era usado como laboratório de preparo de drogas por uma dupla formada por pai e filho, que eram responsáveis pelo comércio ilegal de cocaína.
Os consumidores eram os próprios clientes do estabelecimento, que mantinham contato com os traficantes por meio de telefone celular e até pela internet. O flagrante foi resultado de investigações iniciadas após denúncias recebidas pela equipe de policiais civis da região, sobre ações de pessoas que estavam utilizando motéis da cidade para manipular drogas e a venda fracionada dos entorpecentes dentro dos estabelecimentos.
Sob coordenação do delegado Gilberto Aguiar, superintendente da Polícia Civil na região do Baixo e Médio Amazonas, a operação policial foi realizada no quarto de número 6 do motel denominado "K-Rícia", localizado na avenida Curuá-Una, no bairro Urumari, em Santarém. No local, foram flagrados Jean Carlos Assunção Batista, 36 anos, paraense, e o filho dele, Juan Carlos Lacerda Baraúna, 18, amazonense.
Os dois foram autuados por tráfico de drogas pelo delegado Domingos Pereira, da 16ª Seccional Urbana de Santarém, com base nos artigos 33 e 35 da Lei 11.343/2006. As investigações mostraram que eles usavam o quarto do motel como laboratório para manipulação de drogas. Foram apreendidas substâncias químicas usadas no processamento do material entorpecente, matéria-prima para produção da droga e objetos que auxiliavam na prática do crime, como telefones celulares e computadores, equipamentos utilizados para manter contato telefônico e para enviar e receber mensagens de texto dos compradores.
Redes sociais
As investigações mostraram que os consumidores das drogas eram pessoas que frequentavam o motel e que ali faziam consumo das substâncias ilegais. A Polícia Civil investiga que outras formas, por meio eletrônico, foram usadas pelos acusados para traficar no motel. Há informações de que o acesso às drogas era realizado também através da internet, por meio das redes sociais.
"Tudo está sendo analisado para avaliar a extensão da rede de negócios e o tipo de conexão que era mantida pelos acusados, que transferiram sua base de ação da residência particular para locais itinerantes, na tentativa de fugir da ação policial. Mesmo assim, foram surpreendidos em situação flagrancial e autuados na forma da Lei", destaca o delegado Gilberto Aguiar.
Jean Carlos e o filho, Juan Carlos, já agiam há mais de um mês. Neste período, eles entravam no motel como se fossem clientes, pagando adiantado a estadia. Os dois permaneciam no interior do motel de 6h da manhã até 16 horas. Aos policiais, funcionários do motel alegaram que não desconfiavam das atividades criminosas. Eles serão ouvidos no inquérito para apurar se há envolvimento de algum funcionário no crime.
Ainda, conforme os policiais, já havia informações de que os dois traficavam drogas na casa em que residem, na rua Osvaldo Coelho, bairro Aeroporto Velho, e que para despistar a ação policial, teriam saído em busca de outro local para produzir as drogas. A operação foi realizada pelo setor de Operações da 16ª Seccional Urbana de Santarém, com integração do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) do oeste paraense e setor de Polícia Administrativa da Superintendência Regional do Baixo e Médio Amazonas.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Posse de Tradutor Juramentado na Jucepa
A Junta Comercial do Estado do Pará (Jucepa) contará com mais um tradutor juramentado. Na reunião plenária dos Vogais desta terça-feira, 1º, estará sendo empossado João Ítalo Calderaro Miléo, Tradutor Juramentado e Intérprete Comercial, no Idioma Espanhol, aprovado em concurso público, cuja prova final oral foi realizada em 24 de maio de 2013 e o resultado definitivo, publicado no Diário Oficial do Estado edição nº 32.483, de 18 de setembro de 2013. No total, agora são 46 novos tradutores e intérpretes comerciais aprovados em concurso público da Junta Comercial do Pará (Jucepa), em oito línguas estrangeiras, que atuam na tradução de documentos e registro de atos que exigirem essa habilidade.




Sespa entrega material didático sobre acidentes no trânsito para escolas de Belém
O Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) realizou, nesta segunda-feira, 30, no auditório do Comando Geral da Polícia Militar, a entrega de kits com material didático sobre educação no trânsito, para professores de escolas públicas da rede de ensino de Belém. A cerimônia de entrega teve a participação de representantes das Secretarias Municipais de Saúde e de Educação de Belém, além do coordenador de Planejamento do Detran, Carlos Valente e do secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco.
A iniciativa faz parte das ações do projeto “Vida no Trânsito”, que tem o objetivo de promover uma articulação entre os órgãos governamentais e não governamentais buscando qualificar e integrar as ações de prevenção às lesões e mortes causadas por acidentes no trânsito. Segundo a diretora do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Sespa, Ana Lúcia Ferreira, a ideia é estimular o debate sobre a educação no trânsito dentro da sala de aula, além de tornar os alunos multiplicadores da cultura de paz.
Serão distribuídos 2 mil kits para todas as escolas da rede municipal de ensino de Belém, sendo 35 unidades de educação infantil, 69 escolas públicas de ensino fundamental e 50 unidades pedagógicas. O material é composto por três livros dinâmicos, que trazem informações importantes e histórias sobre o trânsito.    “O material será uma ferramenta de fundamental importância para os professores destas escolas, pois dará subsídio ao educador em cada uma de suas aulas”, disse o coordenador do projeto Vida no Trânsito na Sespa, Emílio Moraes.
Para Helio Franco, os acidentes no trânsito são considerados um dos problemas mais graves enfrentados no Brasil. Segundo o secretário, só no ano passado morreram 46 mil pessoas vítimas da violência no trânsito em todo o país.  No Pará, foram 2.826 óbitos decorrentes de vários tipos de acidentes, sendo que destes, 199 envolveram motocicletas.
“Mais de 60% dos acidentes no trânsito têm relação com o uso de drogas ou de bebida alcoólica. A maioria das vítimas fica tetraplégica permanentemente, isso causa custos previdenciários e danos sociais à família. É preciso disseminar a cultura de prevenção e proteção da saúde também nas escolas. Estes alunos serão peças fundamentais neste processo, pois quando conseguimos fazer a criança participar de forma cooperativa, mais vidas serão salvas”, afirmou.
No Pará, as discussões em torno do projeto “Vida no Trânsito” têm sido desenvolvidas de forma integrada pelos seguintes órgãos: Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Autarquia de Mobilidade Urbana de Belém (Amub), Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb), Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) e Universidade do Estado do Pará, além de representantes das Prefeituras de Belém, Ananindeua, Marituba e Benevides.

Texto:
Edna Sidou-Sespa


Programa "Oportuniza Pará" é lançado com entrega das carteiras de nome social
O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) lançará nesta quinta-feira (3), a partir das 15h, o programa "Oportuniza Pará", no Hangar. O evento é destinado ao público LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) e vai permitir, entre outras coisas, que as pessoas adquiram o seu "Registro de Identidade Social".
O programa foi criado para garantir os direitos da comunidade LGBT. As ações visam combater a discriminação, violência e desemprego causado pela opção sexual. A iniciativa pretende, ainda, proporcionar acesso à educação, saúde e lazer por meio de práticas de cidadania e inclusão social. O "Oportuniza Pará" percorrerá vários municípios do Estado, através de caravanas. Na ocasião, travestis e transexuais poderão emitir sua carteira de nome social. A Carteira Trans já é uma das ações concretas do Oportuniza.
A carteira de nome social é um documento que permite que eles sejam reconhecidos em todo o território paraense pelo nome com o qual se identificam. No dia do lançamento será feito o cadastro para emissão da carteira. Para isso é necessária a apresentação da certidão de nascimento, carteira de identidade, CPF, duas fotos 3X4 e comprovante de residência atual.
Após o lançamento em Belém, os interessados deverão comparecer até a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos para fazer o atendimento dos pré-requisitos necessários para a emissão do documento (análise com psicóloga e/ou assistente social). Com a declaração em mãos emitida pela Sejudh, em seguida, o interessado deverá se direcionar à Delegacia de São Braz, onde será confeccionado o documento.

Texto:
Leba Peixoto-Sejudh


Mostra de Resultados do Circuito das Artes valoriza patrimônio da Terra Firme
A noite de sábado (28) na Terra Firme, em Belém, foi um momento de valorização do patrimônio cultural do bairro, com as atrações da Mostra de Resultados do projeto Circuito das Artes. A programação teve contação de histórias, apresentações de teatro, dança de rua e DJs, além da exibição de um documentário produzido pelos alunos da oficina de audiovisual, que promoveu o resgate da história do bairro. Os shows do DJ Morcegão e do grupo Arraial do Pavulagem encerraram a noite na Praça Olavo Bilac.
Em outubro, o circuito chega à Cidade Velha, atendendo a comunidade do Beco do Carmo. Na edição da Terra Firme, a programação teve nove oficinas, algumas delas inéditas no projeto, como desenho, violão popular e DJ. Além de incentivar a cultura, os cursos ofertados no bairro também levam à inclusão social e à valorização social dos participantes.
Na oficina de audiovisual, a técnica do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) Carla Cruz proferiu palestra para nortear o trabalho dos jovens. Com entrevistas a moradores antigos e pesquisas documentais, o audiovisual produzido pelos alunos da oficina mostrou a capacidade técnica e criativa dos jovens, além de reforçar a importância do patrimônio do bairro.
"A ideia do patrimônio veio após a palestra, daí a gente pensou logo no nosso bairro. E foi bem legal, porque até aí eu não sabia o que era o patrimônio. Aprendemos que o patrimônio é o domínio que a pessoa tem, que o governo guarda. Isso foi legal porque conhecemos o bairro mais e mais. Até então eu não sabia qual foi o primeiro centro comunitário do bairro. Aprendi que foi o Bom Jesus", disse o estudante Felipe Henrique Cardoso, um dos participantes da oficina, aluno do 9º ano do ensino fundamental na escola Brigadeiro Fontenelle.
A valorização dos moradores do bairro englobou também a terceira idade, em oficinas como a de reciclagem de resíduos sólidos, que teve a participação de 15 alunas. "A oficina teve um lado social e de valorização da comunidade. Elas se sentem valiosas por agora saberem fazer a arte com as garrafas PET. Algumas delas nem se conheciam. Moravam no mesmo bairro, mas se conheceram a partir da oficina. Agora elas já podem trabalhar juntas, estando mais próximas", explicou o instrutor, Clayderson Freire.
Uma das participantes do curso, Edinalva do Nascimento, contou que a oficina realçou ainda o aspecto ambiental, já que estimulou o recolhimento das garrafas PETs das ruas. "Trabalhamos em muita união, e é bom podermos usar as garrafas, ao invés delas ficarem na rua. Vai ter muito proveito, muita gente gosta da arte. Ainda vai dar pra ganhar um 'troquinho' com certeza, se colocarmos criatividade na arte. Além de ajudar a natureza, já que estamos trabalhando para isso também", relatou.
Na edição da Terra Firme do Circuito das Artes, foram oferecidas as oficinas de audiovisual, DJ, caixa mágica, fotografia artesanal, dança urbana, desenho, violão popular e reciclagem de resíduos sólidos.  Os locais contemplados foram as escolas Brigadeiro Fontenelle, Virgílio Libonat e Solerno Moreira, a Associação Cultural Casa Preta e o Centro Sócio Cultural São Domingos de Gusmão.
O projeto Circuito das Artes é promovido Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, Secretaria Especial de Promoção Social e Ministério da Cultura, com o patrocínio da Vale e Banpará, sob a chancela da Lei Rouanet.

Texto:
Hélio Granado-FCPTN


Uepa divulga gabarito preliminar do concurso para auditor e fiscal da Sefa
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulgou nesta segunda-feira (30) os gabaritos preliminares e os boletins de questões das provas de conhecimentos gerais, básicos e específicos do concurso público para os cargos de auditor e fiscal de receitas estaduais da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefa).
Segundo a coordenação do certame, a prova de conhecimentos básicos para o cargo de auditor apresenta retificações na sequencia da ordem alfabética, nas questões 17, 37 e 38. A mesma situação ocorreu com a questão 59, da prova de conhecimentos básicos para o cargo de fiscal.
As provas foram aplicadas na tarde do último sábado (28) e ao longo deste domingo (29), nos municípios de Altamira, Belém, Marabá, Redenção e Santarém. Nos cinco municípios, foram 17 os locais de prova, dez somente na capital.
Recursos podem ser interpostos nos dois dias seguintes, com pedido protolocado na Diretoria de Acesso e Avaliação da Uepa (Rua do Una, 156, Telégrafo), de 8 às 14 horas), em envelope A4, devidamente lacrado e etiquetado com o nome completo e CPF do candidato. Em caso de envio por Sedex, o documento deve ser remetido para: Protocolo da DAA/ Uepa - Concurso Sefa (Recursos), Rua do Una, 156, Telégrafo, CEP 66050-540, Belém, Pará.
A Sefa oferta 200 vagas, divididas igualmente entre os cargos de auditor e fiscal de receitas estaduais, que exigem ensino superior e oferecem vencimento-base de R$ 5.772,64 e R$ 4.560,38, respectivamente, fora as gratificações.
Será considerado aprovado nas provas objetivas o candidato que, entre outros critérios, tenha obtido, no mínimo, 40% dos pontos em cada uma das disciplinas que integram as três provas objetivas e tenha obtido, no mínimo, 60% do somatório dos pontos do conjunto de todas as provas objetivas.
Segundo o cronograma do concurso, a previsão é que o resultado final seja divulgado em 19 de novembro. A jornada de trabalho para os dois cargos é de 30 horas, e o concurso terá validade de um ano, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Santa Casa transfere pacientes da pediatria para a nova unidade
Aos poucos, o novo prédio da Fundação Santa Casa do Pará vai sendo ocupado. As alas reservadas à maternidade e pediatria foram as primeiras a receber pacientes. Cerca de 140 pessoas já usufruem da nova e moderna estrutura. O processo de transferência da pediatria ocorreu nesta segunda-feira (30).
Jelene dos Reis, ao lado da filha de 10 anos, já está em um leito do sexto andar da Unidade Materno-Infantil Dr. Almir Gabriel. Ela mora em São Sebastião da Boa Vista, na ilha do Marajó. Há quatro dias no hospital e sem previsão de alta, Jalene e a criança aprovam a nova estrutura. "Está tudo bem. Agora teremos mais privacidade", disse a mãe.
As enfermarias têm dois ou três leitos no máximo. Em cada um, existe um sistema eletrônico para chamar o servidor que estiver no posto de enfermagem. Há um banheiro e uma televisão em cada apartamento. A privacidade e o conforto representam um ganho no atendimento, segundo a gerente da pediatria, Ana Cristina Alves. "Nossos pacientes e os acompanhantes que precisam ficar mais tempo internados ganham um novo ânimo com esta estrutura qualificada", ressaltou.
O sexto andar é exclusivo para o atendimento da pediatria, com 62 leitos em duas alas. Na ala Santa Ludovina, funciona a pediatria clínica; na ala São Francisco, fica a cirurgia pediátrica. A Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da pediatria funciona no sétimo andar do novo prédio.
O filho de Luciana Sobrinho também ocupava um dos leitos reservados à pediatria. Segundo ela, a estrutura é confortável e tem uma vista inspiradora. "Gostei muito dessa vista. Aqui teremos mais tranquilidade para passar por este momento", frisou.

Texto:
Nilson Cortinhas-Santa Casa






Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...