Total de visualizações de página

quinta-feira, outubro 03, 2013

Santa Casa faz parceria com Hospital de Clínicas de Ribeirão Preto



A direção da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará estabeleceu uma parceria com o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. O acordo visa a troca de experiências para as práticas na Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal. Para isso, o médico Francisco Martínez, do Hospital das Clínicas, está ministrando palestras e debatendo com médicos e enfermeiros da Fundação.
Nesta quarta-feira (2), a equipe da Santa Casa apresentou dados do setor de Neonatologia, além de um plano para tornar o trabalho ainda mais eficiente. A articulação com outros hospitais, por meio da Central de Regulação de Leitos, reuniões semanais e o investimento em humanização são práticas rotineiras da instituição.
Francisco Martínez se impressionou com a estrutura da Neonatologia da Santa Casa. "Os números são gigantes. Esta troca de informações é fundamental para a Unidade funcionar bem". No total, o complexo da maternidade tem 140 leitos de Neonatologia, sendo 80 da Unidade de Cuidados Intermediários e 60 de UTI.
Ana Cristina Guzzo, coordenadora estadual de saúde da criança, representou a Secretaria de Saúde do Pará. "O evento é extremamente produtivo, evitamos nos isolar. Com isso, queremos melhorar o atendimento Neonatal e identificar processos que estão dando certo". Em agosto, uma equipe da Santa Casa já havia visitado o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. A programação se estende até esta sexta-feira (4).

Texto:
Nilson Cortinhas-Santa Casa


Presidente da Cosanpa detalha investimentos na rede de esgoto
O presidente da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), Antônio Braga, falou sobre “Sistema de tratamento de esgoto sanitário em Belém”, em evento promovido pelo Ministério Público Federal (MPF), nesta quarta-feira (2). Braga apresentou o trabalho da Cosanpa e as perspectivas de investimentos em longo prazo.
Antônio Braga destacou as soluções de esgotamento sanitários existentes e os bairros da zona central que têm o serviço e os bairros da zona de expansão. O presidente da Cosanpa falou ainda sobre o Plano Diretor de Esgotamento Sanitário para Belém e os investimentos previstos.
A Cosanpa opera cinco estações de tratamento de esgoto, que são as localizadas nos bairros da Marambaia, Bengui e Coqueiro, além do conjunto Sideral e da Vila da Barca. A companhia faz ainda os tratamentos primário e terciário, com reator, leito de secagem do lodo e desinfecção efluente.
Do total de volume de esgoto coletado de janeiro a agosto deste ano, segundo Antônio Braga, a Cosanpa tratou 31%, na média nacional, que é de cerca de 37%. Além da Cosanpa, a Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) e a Companhia de Habitação do Pará (Cohab) executam e viabilizam projetos e obras de esgotamento sanitário no município de Belém, totalizando investimentos de R$ 324,2 milhões.
O presidente da Cosanpa falou ainda sobre os desafios para a universalização dos serviços de esgotamento sanitário no município de Belém, que não são poucos, mas afirmou que a Cosanpa está empenhada em atingir esta meta a longo prazo.
No caso do município de Ananindeua, considerado o pior em pesquisa do Instituto Trata Brasil sobre saneamento básico, a Cosanpa executada atualmente a obra de ampliação e melhorias do sistema isolado de abastecimento de água no bairro Águas Lindas, com investimento de R$ 15,4 milhões, que somam recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) II e governo do Estado.
A obra vai atender, com abastecimento de água, uma população de 30 mil pessoas, que moram nos limites dos municípios de Belém e Ananindeua e no entorno do lixão do Aurá.

Texto:
Andrea Cunha-Cosanpa


Programa Oportuniza Pará é lançado com a entrega das carteiras de nome social
O Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) lança, nesta quinta-feira (3), a partir das 15h, o Programa Oportuniza e registro da Identidade Social, no Hangar. O evento é destinado ao público LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) e, entre outras ações, vai proporcionar que as pessoas adquiram o Registro de Identidade Social.
A carteira de nome social é um documento que permite que eles sejam reconhecidos em todo o território paraense pelo nome com o qual se identificam. Durante o lançamento será feito o cadastro para emissão da carteira. Os interessados devem levar a certidão de nascimento, carteira de identidade, CPF, duas fotos 3X4 e comprovante de residência atual.
Após o lançamento, os interessados deverão comparecer até a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos para fazer pré-requisitos (análise com psicóloga e/ou assistente social). Com a declaração em mãos emitida pela Sejudh, deverá se direcionar à Delegacia de São Braz.

Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...