Total de visualizações de página

terça-feira, outubro 22, 2013

Susipe vai desativar a Central de Triagem de São Brás até dezembro








Governo lança Enem Digital
A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) lança, a partir desta quarta-feira, 23, o Enem Digital. O programa visa contribuir nesta reta final de preparação dos alunos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será realizado no próximo final de semana. Os alunos terão à disposição aulas complementares tendo como foco uma revisão dos conteúdos pautada em exercícios.
Os secretários de Promoção Social, Alex Fiúza de Melo, e o de Educação, Cláudio Ribeiro, apresentarão o programa em uma coletiva de imprensa, nesta terça-feira, 22, às 16h, na sala 3 do Centro Integrado de Governo (CIG). As aulas serão ministradas por professores da rede estadual de ensino, com experiência em preparação e aprovação de alunos do Ensino Médio sobre os quatros eixos de conhecimento: Língua Portuguesa e Códigos de Linguagem; Ciências da Natureza e Códigos; Ciências Humanas e Códigos e Matemática.
Os professores utilizarão equipamento de ponta, como quadro interativo, e as aulas serão transmitidas pela web, na fanpage do Governo do Estado facebook.com/governopara. As aulas ocorrerão na quarta, quinta e sexta-feira, nos horários de 19h, 15h e 19h40. Serão duas aulas por horário e os alunos poderão tirar dúvidas em tempo real.


Polícia Civil prende envolvidos em crimes contra advogados em Belém
A Polícia Civil apresentou, nesta terça-feira, 22, o casal Sidneis Vieira dos Santos e Leiliane da Silva Cutrim, conhecida como Leila, indiciados por envolvimento na morte do advogado Luigi Vasconcelos Freire e na tentativa de morte do pai dele, o também advogado Luiz Carlos Horácio Freire. Os acusados foram presos, na noite desta segunda-feira, 21, em uma área de invasão, na periferia do município de Tucumã, sudeste do Pará.
Coordenada pelo delegado geral Rilmar Firmino, a apresentação foi realizada durante entrevista coletiva a jornalistas, no auditório A, da Delegacia Geral, em Belém. Os dois presos estão com mandados de prisão temporária decretada pela Justiça paraense. O crime foi resultado de uma tentativa de roubo à casa das vítimas. As investigações prosseguem.
As prisões dos acusados aconteceram 35 dias após o crime, cujas investigações são presididas pela equipe da Divisão de Homicídios (DH), da Polícia Civil. De acordo com o delegado Gilvandro Furtado, titular da DH, as capturas resultaram da operação denominada de “Nazaré”, em alusão ao bairro onde ocorreram os fatos.
O inquérito policial, presidido pelo delegado Dauriedson Bentes, da DH, mostra que o crime foi planejado por dois homens, um deles é Sidneis dos Santos, companheiro de Leiliane. Ela era empregada na casa das vítimas e conhecia detalhes do imóvel, situado na travessa Doutor Moraes, próximo à avenida Braz de Aguiar, bairro de Nazaré. “Ela sabia o que havia de valor na casa, conhecia os hábitos das pessoas da família, a hora em que acordavam e o que costumavam fazer em casa”, explica Gilvandro Furtado.
Assim, essas informações foram repassadas ao companheiro – Sidneis dos Santos – que planejou, junto a um comparsa, a execução do crime. O objetivo seria roubar objetos de valor no imóvel, como joias e dinheiro, mas, salienta o delegado, por um motivo ainda não esclarecido, o crime foi mal sucedido. “A suspeita é de que houve a reação das vítimas”, assevera.
Ouvida em depoimento, Leiliane confessou participação no crime. Sobre a terceira pessoa envolvida no crime, o delegado preferiu não repassar ainda detalhes, mas salientou que, na manhã desta terça-feira, foi realizada uma busca na casa do acusado. Ele, porém, não foi encontrado no local. Uma arma de fogo com carregador e ainda uma porção da maconha foram apreendidos. Sidneis e Leiliane permanecerão recolhidos à disposição da Justiça.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Embaixador do Reino Unido elogia as belezas da capital paraense
Durante um city tour por Belém, o embaixador do Reino Unido, Alex Ellis, conheceu alguns dos principais pontos turisticos da cidade, entre eles o Mangal das Garças e a Estação das Docas. Neste último o diplomata provou as delícias da culinária paraense, com destaque para os sorvetes de frutas regionais, e e recebeu de presente um kit com cervejas artesanais produzidas pelo locatário do espaço Amazon Beer nos sabores de Taperebá e Bacuri. No Mangal ele visitou o Borboletário e o aningal. Ao fim da visita, elogiou as belezas da capital e prometeu voltar, desta vez com a família, para um passeio mais longo.


Consultora mineira faz palestra sobre turismo receptivo em Belém e Salinas
A consultora mineira em turismo e cultura, Fernanda Fonseca, ministra a palestra com o tema “O Turismo Receptivo: Que negócio é esse?” e a oficina “O negócio do turismo receptivo”, nesta quarta-feira (23), a partir das 14h, no auditório da Associação Brasileira dos Agentes de Viagem (ABAV-Pa), em Belém. A mesma oficina será realizada no dia seguinte, quinta-feira (24), também a partir das 14h, desta vez no Hotel Solar, em Salinópolis.
Nos encontros, a profissional abordará assuntos como mobilização, o que é turismo receptivo, como funciona uma agência de turismo que atua neste segmento, os desafios e oportunidades do setor, manuais de operação, padronização e processos, requisitos e critérios, inovação e o cenário do mercado atual.
Fernanda Fonseca é sócia-diretora executiva da Libertas Turismo Receptivo (MG), que presta consultoria e assessoria para elaboração, comercialização e marketing de produtos e destinos turísticos, além de treinamento da cadeia produtiva do turismo. Natural de Tiradentes (MG), ela é turismóloga com pós-graduação na Université de Reims Champagne-Ardenne (França) em Gestão e Marketing Turístico e na UNA/BH em Gestão Estratégica de Projetos.
Durante seis anos atuou no Governo Estadual de Minas Gerais, como diretora de Marketing de Produtos na Setur-MG, coordenando programas de capacitação do Turismo Receptivo Mineiro, formatando produtos e promovendo o estado de Minas Gerais, nos mercados nacionais e internacionais, inclusive em feiras internacionais. Além da experiência no setor público, atuou na Rede Accor, Flytour, Pampulha Turismo e na organização dos Festivais de Cinema e Gastronomia de Tiradentes.
Em ambos os municípios, o capacitação é uma realização da Secretaria Especial de Desenvolvimento e Incentivo à Produção (Sedip), por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), em parceria com a Abav e Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB-PA), com apoio do Sebrae. Em Salinas, a ação conta ainda com apoio da Prefeitura Municipal e da Secretaria Municipal de Turismo, bem como da Confederação Nacional do Turismo (CNTur).



Site do Detran está indisponível
Desde a última sexta-feira, 18, o site do Departamento de Trânsito do Pará (Detran) está sendo alvo de ataques de hackers, do tipo DDOS. De acordo com a Diretoria de Tecnologia e Informática (DTI) do órgão, este é um ataque de negação de serviço, ou seja, uma tentativa em tornar os recursos de um sistema indisponíveis para seus utilizadores. Não se trata de uma invasão do sistema, mas sim da sua invalidação por sobrecarga.
Desta forma, para evitar maiores transtornos, já que o problema causou um alto tráfego no link de internet, e para não causar indisponibilidade em todos os sistemas do estado, a Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa) optou por remover os acessos ao site do Departamento. Técnicos do Detran e da Prodepa já trabalham para solucionar o problema o mais rápido possível.


Monte Alegre recebe audiência pública sobre concessão florestal
O município de Monte Alegre, na região da Calha Norte, está se preparando para receber no próximo dia 24, a audiência pública para debater a minuta do edital de concessão florestal do segundo lote da Floresta Estadual do Paru. Pouco mais de 108 mil hectares de área estão sendo disponibilizados e passarão por licitação pública a ser realizada pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal do Estado do Pará (Ideflor) até o final do ano.
A concessão florestal é uma modalidade de gestão florestal, as áreas que são destinadas passam pelo processo de licitação pública e as empresas vencedoras têm o direito de explorar sustentavelmente os produtos e serviços florestais. Esta será a segunda licitação de área na Flota do Paru. Na primeira foram concedidas seis Unidades de Manejo Florestal (UMFs), totalizando 326.184 hectares. O Pará foi o primeiro Estado do Brasil a assinar contratos de concessão florestal. A primeira área licitada está localizada nas glebas Mamuru Arapiuns, na região do Baixo Amazonas.



Sema faz avaliação ambiental na praia de Beja em Abaetetuba
Um levantamento dos problemas e potencialidades da praia de Beja, no município de Abaetetuba, região do Tocantins, foi realizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), por meio das gerências de Proteção à Flora e a de Proteção ao Meio Físico, ambas da Diretoria de Áreas Protegidas, em resposta a um ofício da Associação de Barraqueiros do balneário, que solicitou ações de educação ambiental e projetos de proteção aos ecossistemas da região.
Em reunião técnica na localidade, a Gerência de Proteção à Flora apresentou os resultados do projeto Proteção à Biodiversidade Aquática (PBA), com informações levantadas para aquela área. O projeto identificou a necessidade de estudos para proteção da praia de Beja, em função das ações desordenadas do homem no meio ambiente, a exemplo da deposição irregular de resíduos sólidos e o avanço da especulação imobiliária no local.
A metodologia participativa contou com o envolvimento da Associação de Barraqueiros da Praia de Beja, secretarias municipais de Meio Ambiente e a de Saúde de Abaetetuba e Departamento de Vigilância Sanitária. Foram preenchidas quatro matrizes referentes a Problemáticas, Possíveis Soluções, Parceiros e Potencialidades.
Falta de conscientização da população, lixo, desmatamento, árvores mortas, obstrução de igarapés, poluição sonora, construções irregulares, inexistência de tratamento de esgoto e erosão foram listados como os principais problemas.
Possíveis soluções como placas educativas, replantio e produção de mudas, avaliação de árvores, coleta seletiva, dragagem para desobstrução de igarapés, horta comunitária, educação ambiental e resgate cultural foram apontados para ser providos pela parceria da Sema com as secretarias municipais de Meio Ambiente (Semeia), de Obras (Semob), de Saúde (Sesmab), Departamento de Polícia Ambiental/Polícia Civil (DPA), Polícia Militar (PM), Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) e Associação de Barraqueiros.
Como potencialidades foram identificadas as festividades, belezas cênicas, histórias e lendas, rios, igarapés, áreas preservadas e geração de renda com o reaproveitamento de resíduos sólidos. A equipe realizou, ainda, vistoria no local para registrar os ambientes de praias, vegetação de restinga, várzea, rios e igarapés, o grau de preservação, bem como as principais ameaças pelo avanço das ações realizadas pelo homem no meio ambiente da área. A Sema tem um prazo de 60 dias, acordado com a comunidade, para apresentar a análise da situação com a proposição de ações conjuntas com os parceiros citados.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema


Banco de Leite Humano da Santa Casa precisa de doações
O Banco de Leite Humano da Santa Casa de Misericórdia do Pará foi credenciado esta semana no Padrão Ouro, pelo programa internacional Íbero-Americano de Bancos de Leite Humano (IBERBLH), que visa o intercâmbio de conhecimento e tecnologia na área de aleitamento materno e bancos de leite de vários países do mundo.
Para ser reconhecido pelo IBERBLH, o banco de leite necessita cumprir uma série de indicadores e o da Santa Casa foi aprovado em todos os critérios com cerca de 100% de adequação. Mas, apesar de ter recebido uma excelente avaliação, o banco de leite da maior maternidade do Pará precisa com urgência de doadoras de leite para garantir a alimentação de centenas de bebês prematuros que nascem todos os dias na Santa Casa. “Não adianta nós sermos reconhecidos internacionalmente se não tivermos o principal elemento, que é o leite. Precisamos urgente de doação e pedimos às mães que apresentam excedente para que nos ajudem”, diz Cynara Souza, coordenadora do Banco de Leite da Santa Casa.
Ela explica que devido às festividades do Círio de Nazaré, neste mês de outubro, o estoque de leite do banco diminuiu consideravelmente. Segundo ela, atualmente existem 153 bebês prematuros internados precisando com urgência de leite materno. “Precisamos atender esses bebês enquanto as mães deles não tiverem condições de suprir essa necessidade. Com o leite doado pelas mães nós podemos manter a segurança alimentar e nutricional dessas crianças”, afirma. Cynara ressalta que, diante da delicada situação do banco, o hospital tem adotado uma triagem para definir quais os bebês irão receber o leite e quais terão que ficar sem ele.
Facilidade - As mães interessadas em doar excedente de leite devem entrar em contato com a Santa Casa, responder algumas perguntas básicas e aguardar que uma equipe do Corpo de Bombeiros fará a coleta em sua casa, ou seja, não é necessário que se desloquem para isso. A equipe do projeto Bombeiros da Vida, do CBM-PA, é formada por três soldados, sendo sempre uma mulher, para auxiliar a mãe doadora no momento da coleta do material.
A pedagoga Bárbara Pinheiro, 29 anos, é doadora assídua do banco de leite da Santa Casa. Ela, que teve bebê recentemente, percebia que sempre que terminava de dar de mamar para sua filha, ficava com o leite vazando. “As pessoas comentavam comigo que eu tinha leite para amamentar duas crianças. Não pensei duas vezes, procurei saber como poderia fazer para doar, liguei para a Santa Casa e desde então não paro de doar. São cinco ou dez minutos, no máximo, que gasto do meu dia, compensados com a certeza de que estou ajudando dezenas de crianças que estão internadas naquela maternidade”, conta.
Bárbara também ressalta a facilidade em doar o leite. “Eu imaginava que teria que ir até a Santa Casa para fazer a doação, não sabia que uma equipe viria até a minha casa. Achei a iniciativa excelente e hoje em dia a equipe dos Bombeiros que vem até a minha casa já faz parte da minha família”. O soldado Wagner Silveira, que participa da equipe Bombeiros da Vida, enfatiza que para doar as mães precisam cumprir alguns critérios simples, como ter leite excedente de leite mesmo após amamentar seu próprio filho. “Se a mãe tiver leite de sobra basta que ela entre em contato conosco, que estará nos ajudando a fortalecer essa grande corrente do bem em prol dos recém-nascidos da Santa Casa”, finaliza.
Serviço: As mães doadoras devem entrar em contato pelos telefones: 0800 727 2057 / 4009-2311 / 4009-2212 / 2318 / 0310 (Atendimento 24 horas). A doadora não precisa ir até a Santa Casa. Uma equipe do Corpo de Bombeiros faz a coleta na casa da doadora.

Texto:
Bruna Campos-Secom


Classe Prosseguir do Ophir Loyola realiza XI Jogos Internos
Com o tema “Esporte, saúde e qualidade de vida”, a Classe Hospitalar Prosseguir do Hospital Ophir Loyola realizou nesta terça-feira, 22, a abertura oficial do XI Jogos Internos.  E nesta quarta, 23, de 8h às 11h, os alunos disputarão futebol de botão, jogo da memória, jogos eletrônicos, boliche, dama etc. As atividades visam desenvolver as potencialidades motoras, afetivas e sociais dos alunos internados e em tratamento ambulatorial no HOL. A programação foi aprovada pela equipe médica e respeitra as limitações físicas dos atletas.



Jucepa e Sescon-PA promovem palestra “Eireli: Formalidades Legais de Constituição"
A Junta Comercial do Pará firmou um Termo de Cooperação Técnica com o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Estado do Pará (Sescon-PA) para o desenvolvimento de atividades conjuntas. O acordo de cooperação vai dinamizar as atividades do Projeto Escola do Registro Mercantil e, desta maneira, a formação continuada aos servidores e usuários da Junta Comercial.
Vinculada à Sedip, a Jucepa é a instituição responsável em legalizar os atos do registro público de empresas mercantis. A primeira ação após a assinatura do Termo será nesta terça-feira, 22, quando será realizada a palestra “Eireli: Formalidades Legais de Constituição”, que será ministrada pelo vice-presidente do Sescon-PA, José Eduardo da Silva, Técnico em Contabilidade, Bacharel em Ciências Econômicas, Bacharel em Ciências Contábeis, Bacharel em Direito, Especialista em Consultoria a Micro e Pequena Empresa, Pós-graduado em Perícias Forenses e em Direito Tributário. O tipo jurídico Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli), implementado no ano de 2012, teve 823 constituições na Jucepa durante todo o ano passado.


Terceiro dia de concertos terá apresentação de Duo de Percussão
O V Encontro de Percussão da Fundação Carlos Gomes apresenta nesta quarta-feira (23) dois dos mais conceituados músicos percussionistas do cenário atual. Fernando Chaib e Nath Calan estão em Belém para participar do encontro que está na sua quinta edição. Além das apresentações, os percussionistas ministrarão aulas para os músicos interessados em aperfeiçoar o conhecimento e a performance.
Chaib e Nath, dois experientes e virtuosos percussionistas da atualidade no Brasil, fundaram este ano, em São Paulo, o Kontakte Duo.  Um duo de percussão que ganhou este nome em homenagem a uma das obras mais significativas do repertório mundial para percussão: Kontakte, de Karlheinz Stockhausen, composição célebre da música eletrônica que faz uma referência aos contatos entre os grupos de som instrumental e eletrônico e os contatos entre as diversas formas de movimento espacial.
Apesar da formação recente, o Duo já se apresentou na série de concertos “Deck no Jardim”, do Sesc Santana (SP), recebeu o Prêmio Funarte de Concertos Didáticos 2013, realizando 8 concertos em escolas públicas de São Paulo, além de ter se apresentado na XX Bienal Funarte de Música Contemporânea no Rio de Janeiro. Os músicos também somam prêmios como solistas e cameristas, no Brasil e no exterior. E juntos adquiriram muita experiência fazendo apresentações pela Europa, Asia e EUA.
Com diferentes programas montados (música cênica, dança, concertos didáticos e espetáculos artísticos) o Kontakte Duo tem o objetivo de ser um instrumento de contribuição para a divulgação e propagação da música contemporânea escrita para percussão. Os músicos também pretendem com esse trabalho ampliar o público para esse tipo de música e, sempre na busca da excelência artística, querem cada vez mais cativar a audiência com obras do mais alto nível. Em Belém Chaib e Nath prometem fazer a festa do ritmo.
O V Encontro de Percussão da FCG termina na quinta-feira (24) com um concerto de gala onde haverá a comemoração dos 25 anos do Grupo de Percussão da FCG, que é uma espécie de laboratório para os alunos do Carlos Gomes. Neste dia, o GPFCG terá regência do professor John Boudler. Numa gravação em vídeo publicada no blog do evento, o músico se disse muito feliz de voltar a Belém. "A última vez que estive aí foi em 1989. Estou lisonjeado de ter a possibiliade de reger esse grupo e de rever quatro ex-alunos que lecionam em Belém", comentou ele.
Serviço:
V Encontro de Percussão da FCG – A Festa do Ritmo
Concerto  1 - Percussão Vale Música
Data: 23/10
Hora: 17h
Concerto 2 - Kontakte DUO
Data: 23/10
Hora: 19h
Local:  As apresentações ocorrem na Sala Ettore Bosio (Instituto Estadual Carlos Gomes)
Entrada gratuita

Texto:
Rosa Cardoso-FCG


Sagri dá início aos cursos de associativismo e reaproveitamento de alimentos
A Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) iniciou na última segunda-feira, 21, os dois primeiros cursos do projeto Cozinha Saudável Quintal Produtivo Escola Saudável em uma organização da gerência de Área de Organização Rural e Gestão Social da secretaria, com a parceria do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Os cursos de Associativismo, ministrado pela manhã, e Planejamento de Cardápios com Aproveitamento de Alimentos, à tarde, estão sendo realizados na Unidade Agropecuária da Sagri (Uagro), localizada em Ananindeua. A série de cursos se prolongará até dezembro deste ano.
O curso de Associativismo está sendo ministrado pela pedagoga e educadora ambiental Orlandina Botero da Silva, e está com uma turma de 21 alunos, oriundos de associações, da comunidade do entorno e de igrejas próximas à Uagro. Entre os participantes estão integrantes da Associação Solidária de Ananindeua, do Movimento de Mulheres de Educação Popular (Momep), Conselho Municipal de Defesa da Mulher (CMDM) e Igreja Batista Renascer, entre outros.
Despertar o interesse sobre a questão do associativismo é o objetivo do curso, que está na parte teórica, e na segunda semana vai mostrar como utilizar os ensinamentos na prática. “Nosso programa é extenso, mas muito didático. No curso, os alunos vão aprender como fazer um estatuto, como promover reuniões de mobilização, como criar uma associação, como proceder numa eleição de diretoria e organizar assembleias gerais, entre outros assuntos. O objetivo é preparar essas pessoas pra que elas também possam ser multiplicadoras desse ensinamento”, disse a professora Orlandina.
Sônia Oliveira quase não conseguiu se inscrever para o curso. “Tive a informação de que o curso era em Belém, fui pra lá, e descobri o engano. Mas consegui chegar a tempo na Uagro e posso dizer que estou adorando o que estamos vendo nas aulas”, disse ela, que trabalha com crianças da escolinha da Igreja Batista Renascer, em Ananindeua. “O que estou aprendendo aqui vou levar para a nossa escola. Nós temos muito que fazer por aquelas crianças, porque se nós não as envolvermos no ‘nosso’ mundo, podemos perdê-las para esse outro mundo, que está ficando cada vez mais perigoso”, completou.
Alimentação - O outro curso destas duas semanas é o de Planejamento de Cardápios com Aproveitamento de Alimentos, que está sendo ministrado pela química industrial e mestranda em Nutrição pela Universidade Federal do Pará (UFPA), Deusa Teixeira Costa. O curso está com uma turma completa de 20 alunos que estão aprendendo a reaproveitar restos de alimentos como talos, cascas e sementes de legumes na produção de alimentos como pães, bolos, sopas e outros. Os dois cursos encerram no dia 1º de novembro.
Para Lia Quadros, gerente da Área de Organização Rural e Gestão Social da Sagri, os cursos são voltados para a comunidade e o retorno está sendo muito bom. “Recebemos muitos pedidos de inscrições e ressaltamos que os cursos são grátis. Nossa intenção é melhorar a mão de obra, criar uma consciência sobre alimentação segura e assegurar que as pessoas saiam daqui preparadas para ter seu próprio negócio. Isso é geração de renda, o que é muito importante para a Sagri e Senar”, enfatizou Lia. A gerente adiantou também que toda a produção dos sete cursos que estão sendo ministrados será exposta na sede da Sagri, em Belém, depois que encerraram as aulas na Uagro, em dezembro.
Os próximos cursos serão no período de 4 a 15 de novembro, com aulas de Administração de Empreendimentos Comunitários (de manhã) e Noções Básicas de Nutrição e Alimentação (à tarde); de 18 a 29 de novembro, Terceiro Curso de Panificação (duas turmas, de manhã e à tarde); e de 2 a 13 de dezembro, Curso de Olericultura (base para o quintal produtivo), de manhã; e Produção Artesanal de Produtos de Higiene e Limpeza (à tarde).
A sede da Uagro/Sagri fica na BR-316, km 8 (ao lado do Instituto Evandro Chagas), em Ananindeua. Outras informações: 4006-1289 ou 3255-3070. 

Texto:
Dede Mesquita-Sagri


Ritmos do Pará abre a segunda edição do Música na Orla nesta sexta
A música paraense vai dar o tom da segunda edição do projeto Música na Orla, a partir desta sexta-feira, 25, na Estação das Docas. Mestre Vieira, Juca Culatra, Adriana Cavalcante, Projeto Charmoso, Strobo e Som de Pau Oco são as atrações da coletânea Ritmos do Pará. A programação é gratuita e segue até domingo, 27, no Anfiteatro São Pedro Nolasco.
Idealizador da guitarrada, Mestre Vieira abre a programação na sexta-feira, 25. Ao lado da banda Os Dinâmicos, Vieira lança o primeiro DVD da carreira, gravado ao vivo no Theatro da Paz, em julho de 2012. O show de lançamento contará com participação de convidados especiais e acontece às vésperas do aniversário de 79 anos de um dos mais ilustres guitarreiros da Amazônia.
Conhecido no cenário nacional da música independente, o paraense Juca Culatra é atração do sábado, 26, do Música na Orla. Ao lado da banda Piranhas Pretas, Juca traz ao público a coletânea Ritmos do Pará, uma nova roupagem dos clássicos do brega com um toque roots, que originou o “Breggae”. “A idéia desse novo projeto é mostrar alguns dos mais conhecidos hits do brega saudade, que fizeram muito sucesso no Pará, agora em novas versões, num estilo jamaicano”, explica o músico sobre o trabalho. A cantora Adriana Cavalcante fecha a noite, com show a partir das 20h.
No domingo, 27, o batuque do curimbó vai ecoar no Anfiteatro São Pedro Nolasco. O grupo Som de Pau Oco abre a última noite da programação, a partir das 18h, com repertório autoral. Em seguida, sobem ao palco Nana Reis e o DJ Pro.efx à frente do Projeto Charmoso. A banda Strobo encerra a coletânea Ritmos do Pará com seu experimentalismo sonoro regado à zouk, guitarrada, carimbó, cumbia e música instrumental.
Idealizado em 2012 pela Organização Social Pará 2000, que administra a Estação das Docas, o projeto Música na Orla busca aproximar a população da música produzida no Pará, e durante três dias de cada mês reúne diferentes atrações na orla da Estação, divididas entre as coletâneas: “Jazz”, realizada em setembro; “Ritmos do Pará”, em outubro; e “Samba e Choro”, em novembro, fechando a programação.
“Teremos nesta coletânea uma mostra do que há de melhor na música popular, ressaltando toda a nossa diversidade cultural. Nosso objetivo é valorizar a cultura do Pará e levar até a população programação de qualidade e gratuita. O Música na Orla é um projeto já consagrado pelo público e oficializado no calendário da Estação”, comenta a presidente da OS Pará 2000, Gabriela Landé.
Dia 25/10 (sexta-feira):
20h – Mestre Vieira e convidados

Dia 26/10 (sábado):
19h – Juca Culatra
18h – Adriana Cavalcante

Dia 27/10 (domingo):
18h – Som de Pau Oco
19h – Projeto Charmoso
20h – Banda Strobo

Serviço: “Música na Orla – Ritmos do Pará”
De sexta, 25, a domingo, 27, a partir das 18h, no Anfiteatro São Pedro Nolasco, da Estação das Docas (Av. Boulevard Castilhos França, s/n - Campina).
Informações: (91) 3212.5525
Entrada gratuita.

Texto:
Camila Barros-Pará 2000


Amazônia é tema de encontro entre o governador e embaixador do Reino Unido
A Amazônia foi o principal tema do encontro, na manhã desta terça-feira, 22, entre o governador Simão Jatene e o embaixador do Reino Unido, Alex Ellis, que visita a região pela primeira vez desde que assumiu a Embaixada Britânica no Brasil. Durante o encontro, que aconteceu no gabinete do governador no Comando Geral da Polícia Militar, em Belém, o chefe do Executivo defendeu uma nova forma de promover o desenvolvimento na Amazônia, baseada em três pilares: educação, produção e novas formas de gestão e governança.
Apesar de representar 60% do território nacional e abrigar 12% da população brasileira, o governador informou que a região representa apenas 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. “É muito pouco. Precisamos e podemos contribuir mais. E, ao mesmo tempo, temos de fazê-lo de forma que consigamos mudar a realidade dos nossos indicadores sociais. O Pará, por exemplo, que é o segundo maior saldo da balança, tem uma renda per capita que é apenas a metade da média nacional”, observou.
O desafio de transformar os grandes investimentos em desenvolvimento para a sociedade local, segundo Simão Jatene, tem sido imposto ao longo da história e para vencê-lo é preciso rever o pacto federativo. Ao ter as exportações desoneradas, o Pará tem a possiblidade de arrecadar com impostos em torno de 70%, enquanto que a média de arrecadação do país é em torno de 90%. “O sistema tributário e fiscal é extremamente perverso com os estados produtores, sem que exista compensação para isso. E isso não é algo do atual governo”, frisou.
Alex Ellis, que assumiu a embaixada britânica em julho deste ano, substituindo Alan Charlton, trocou impressões sobre a região e o país com o governador e afirmou estar fascinado, especialmente pela Amazônia. Ele propôs ao governador intensificar os programas de intercâmbio e bolsas, entre os estudantes paraenses e do Reino Unido.
A sugestão foi acatada pelo governador, que sugeriu um maior contato entre as equipes técnicas dos dois governos, com a participação do titular da Secretaria Especial de Promoção Social, Alex Fiuza de Melo, que tem afinidade no assunto, por ter sido reitor de uma universidade pública. Ao final do encontro, Ellis seguiu para uma visita à Estação das Docas e ao mercado do Ver-o-Peso. À tarde, o embaixador britânico ainda cumpre alguns compromissos antes de embarcar para o Amapá, à noite.

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Baterista Diego Scliar é atração da Festa do Ritmo da FCG
O baterista Diego Scliar, que está em Belém participando do V Encontro de Percussão da Fundação Carlos Gomes (FCG), é a grande atração do segundo dia do evento. Ele se apresenta às 19h na sala Ettore Bosio, acompanhado por uma banda formada por músicos paraenses. Antes do concerto de Scliar sobem ao palco os integrantes do Tambores do Conde, grupo de percussão formado por estudantes de Vila do Conde, no município de Barcarena, que utilizam materiais da floresta para confeccionar seus instrumentos. Além do show com os músicos da terra, Diego Scliar também está ministrando aula para os alunos que se inscreveram para o masterclass de bateria.
Scliar é diplomado em bateria pela escola Drummers Collective em Nova York. O músico também é professor, engenheiro de som e produtor musical. Filho de crítico musical, Diego começou a tocar bateria ainda na década de 80. A primeira influência veio do primeiro contato com o som da banda norte-americana de hard rock Kiss. Depois se interressou por vários gêneros musicais e hoje tem forte influência do jazz e do pop. Ao longo da carreira estudou com grandes nomes do instrumento como Pascoal Meirelles, João Barone e Brian Stewart. Também participou de gravações nos Estados Unidos, Itália, Israel e Suécia. Na apresentação que fará em Belém Diego Scliar vai tocar acompanhado por músicos locais como Robenare Marques, Elias Coutinho e Claudio Costa. 
O V Encontro de Percussão da FCG começou na segunda-feira (21) e segue até quinta-feira (24). O concerto de encerramento, no dia 24 de outubro, irá comemorar os 25 anos do Grupo de Percussão da FCG, que funciona como um laboratório de experimentação musical para os alunos do conservatório. O grupo, que tem direção artística do professor Ricardo Aquino, professor da FCG e timpanista da OSTP, irá se apresentar ao lado do professor da Unesp John Boudler, outro grande nome da percussão nacional. O concerto ainda terá a apresentação do grupo de carimbó Som de Pau Oco, que também tem a frente o percussionista Ricardo Aquino.


Emater demonstra uso mecanizado na mandiocultura em Conceição do Araguaia
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) está fazendo demonstrações técnicas sobre o uso mecanizado no plantio de mandioca em comunidades da zona rural do município de Conceição do Araguaia, oeste do estado. O objetivo é, por meio da utilização de maquinário, aumentar a produtividade do tubérculo, que é uma das principais atividades econômicas na região.
De acordo com o engenheiro agrônomo da Emater, Alfredo Silva, a atividade está sendo repetida em várias comunidades do município, para atender o maior número possível de agricultores. A máquina utilizada é uma plantadeira da própria Emater que é utilizada em benefício dos agricultores familiares que se dedicam à mandiocultura.
“A principal vantagem é a redução de tempo. Sem o trabalho tecnificado são necessários três dias para plantar 1 hectare. Com o uso de máquina, em um dia são plantados cinco hectares”, exemplifica o técnico, ainda ressaltando que hoje o produtor está vendendo 12 quilos de mandioca a R$ 2 ou R$ 3 e a estimativa da empresa é que com o uso mecanizado a produtividade gire em torno de 30 toneladas por hectare.
A última comunidade a receber a orientação foi a de agricultores familiares de Puçá. A demonstração foi feita na propriedade do agricultor familiar assistido pela Emater Jonas Souza Penha e também contou com outra orientação, que foi o uso de calda sulfocálcica, defensivo natural e menos agressivo do que os tradicionais, que ajuda no combate ao ataque de cupins, uma praga frequente na região. “Antes de fazermos a demonstração técnica, foi feito o tratamento das manivas com a calda sulfocálcica para inibir a praga. A ideia é trabalhar a produção sempre agroecologicamente correta”, diz Silva.
Até o mês de novembro a Emater deve fazer demonstrações técnicas para agricultores familiares nos Projetos de Assentamento Maria Luiza, Pecosa e Canarana, na zona rural de Conceição do Araguaia.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Mastologista alerta para a prevenção do câncer de mama no HRPM
No Brasil, a cada ano são diagnosticados cerca de 50 mil novos casos de câncer de mama. Desses, 10 mil evoluem a óbito em conseqüência das complicações da doença. Esses e outros dados serão expostos pelo professor de Mastologia da Universidade Estadual do Pará (UEPA), Heraldo Pedreira, durante a palestra que acontece nesta terça-feira, 22, às 19h, no auditório do Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), em Breves. A programação faz parte da campanha “Outubro Rosa”, coordenada no Pará pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), e à qual o HRPM aderiu.
A palestra é voltada a colaboradores e usuários do hospital, e busca alertar o público para a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. A doença pode ser evitada com ações preventivas como o autoexame das mamas e visitas periódicas ao ginecologista, especialmente entre as mulheres com idade a partir de 40 anos, que devem fazer anualmente o exame de mamografia. No entanto, mulheres com histórico familiar da doença devem fazer a prevenção a partir dos 35 anos.
A doméstica Nádia Cardoso Silva, 43 anos, tem casos de câncer de mama tanto do lado materno como paterno da família, mas só procurou o ginecologista porque vinha sentindo dores nas mamas. Preocupada, ela foi ao posto de saúde de Breves, de onde foi encaminhada para o Hospital Municipal, e após avaliação médica foi indicada para exames de mamografia e ultrassonografia no HRPM. “Eu sei que é muito importante a consulta periódica ao ginecologista, mas me acomodei e só por conta do incômodo que estava sentindo é que decidi fazer os exames. Mas, se Deus quiser tudo vai dar certo”, comentou, ressaltando o atendimento rápido e a atenção dos profissionais do hospital. “É muito bom ter esses serviços aqui em Breves. De outra forma teria que buscar assistência em Belém”.
Por conta de posturas como a de Nádia que o médico Heraldo Pedreira, que também é ginecologista e obstetra, reforça a importância do diagnóstico precoce, que segundo ele aumenta as chances de cura em até 90%. Para ele, o repasse dessas informações é muito importante, tendo em vista que doença também pode acometer os homens. Durante sua palestra, o médico vai abordar a eficácia de algumas ações preventivas para a redução do número de casos da doença, entre elas o auto exame, o exame por imagem e o exame físico feito pelo mastologista. “O diagnóstico precoce vai evitar que o nódulo evolua e cause complicações maiores”, explicou. Todos os participantes da palestra receberão fitas cor de rosa ao final da atividade, como forma de conscientizar outras pessoas e divulgar a campanha. A fachada do HRPM também ganhou iluminação rosa.
De janeiro a setembro deste ano, o Hospital Regional do Marajó já realizou 571 exames de mamografia e 513 ultrassom. A quantidade pode aumentar com a disseminação das informações do “Outubro Rosa”, em função da demanda atendida ser exclusivamente encaminhada pela rede básica de saúde ao HRPM. O movimento “Outubro Rosa” surgiu na Califórnia (EUA) em 1997, e se espalhou pelo mundo. Chegou chegou no Brasil em 2008, por iniciativa da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mulher (Fenama).
Com capacidade técnica e estrutura hospitalar para atendimento de média e alta complexidade, o HRPM garante atendimento a população dos municípios de Anajás, Bagre, Curralinho, Gurupá, Melgaço e Portel, além de Breves. Os encaminhamentos são referenciados pela Central Regional de Regulação, onde os usuários recebem atendimentos nas mais diversas especialidades e há disponibilidade de 50 leitos, unidades de urgência e emergência, além de sete leitos de UTI para adulto, cinco de UTI Pediátrica e cinco de UTI Neonatal.
Serviço: O Hospital Regional do Marajó garante atendimento ambulatorial de segunda a sexta-feira, das 7 às 18 horas. O hospital fica na Avenida Rio Branco, 1.266, no Centro de Breves. Mais informações pelos fones (91) 3783-2140/ 3783.

Texto:
Vera Rojas-HRB


Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação inicia nesta quarta-feira
Um espaço que reúne diversas atividades sobre os mais atraentes e curiosos assuntos. Assim será o Hangar durante os três dias da VI Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, que começa nesta quarta, 23, às 9 horas. As inscrições gratuitas para palestras, oficinas e minicursos poderão ser feitas no local de realização da Feira, até meia hora antes do início de cada atividade. A Feira é uma realização da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), com a participação de várias instituições de ensino e pesquisa do estado.
Mais de 30 estandes expositivos e 80 atividades, entre seminários, cursos, oficinas, observações astronômicas, performances esportivas, shows de música e dança, levarão o público a viajar pelo fantástico mundo do conhecimento. Além de proporcionar a aprendizagem, a Feira é uma ótima oportunidade de lazer, já que há várias atividades destinadas a demonstrar como a ciência pode ser divertida e envolvente.
Além dos estandes com exposições e experimentos em áreas como Astronomia, Eletrostática, Robótica, Química e Ecologia, as instituições prepararam, também, atividades focadas no esporte e na saúde. No palco montado, haverá a exibição de performances esportivas, como apresentações de karatê, ginásticas artística, aeróbica e rítmica.
Para quem se interessa pela arte de desenhar, por exemplo, a “Oficina de Desenho”, ofertada pelo projeto Biizu, da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), será ministrada nos três dias de Feira. Na ocasião, serão repassadas teorias e exercícios práticos com a finalidade de ensinar técnicas de iniciação ao desenho aos alunos inscritos.
O Biizu ofertará, também, a “Oficina de blog”, durante os três dias da Feira, das 9h às 12h, totalizando uma carga horária de 9 horas. A Fundação Curro Velho ofertará a “Oficina de animação” na técnica “stop motion”, ótima oportunidade para o público aprender a fazer suas próprias animações a partir de elementos feitos de massa de modelar.
O público em geral, especialmente os educadores, podem se interessar por oficinas dedicadas a abordar o uso de ferramentas alternativas no processo de ensino-aprendizagem, como as oficinas “Tecnologias Educacionais para relações etnicorraciais e gênero na Educação Básica e na Educação Profissional” (IFPA), “Faça seu primeiro jogo de computador” (Cesupa) e “O uso pedagógico de Tablets na Sala de aula” (Seduc).
A programação da Feira começa às 9h do primeiro dia, mas a abertura oficial será às 17h, com uma homenagem especial ao pesquisador Vicente Salles, que foi eleito, ainda em vida, como o homenageado da mostra itinerante de Ciência e Cultura realizada pela Secti. Na ocasião, a viúva do pesquisador, Marena Salles, representará o pesquisador e será homenageada. O Coro Cênico da Unama apresentará o recital “Modas e Modinhas”, baseado na pesquisa de Vicente Salles.
Para conferir a programação educativa da VI Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, acesse: http://www.semanact.pa.gov.br. Mais informações pelos telefones: 4009-2560/2532.

Texto:
Ana Carolina Pimenta-Secti


Artista visual Paulo Meira ministra curso sobre vídeo-performance no IAP
O Instituto de Artes do Pará (IAP) abriu inscrições, até a próxima sexta-feira, 25, para o curso “Narrativas em vídeo performance” que será ministrado pelo artista visual Paulo Meira, entre os dias 28 de outubro de 1º de novembro, das 15h às 19h. A participação é gratuita e no dia 30 haverá, ainda, uma palestra aberta ao público.
O curso é voltado para artistas de artes visuais, com ênfase à criação. Seguindo um caráter interativo, o curso é baseado na exposição e no encontro dialógico sobre assuntos determinados. A metodologia vai contar com dois grupos de atividades, sendo um teórico e outro prático. As inscrições para o curso serão feitas mediante análise de currículos dos interessados e preenchimento de ficha de inscrição. Os selecionados serão informados via e-mail entre os dias 26 e 27 de outubro.
De acordo com o ministrante, nas atividades teóricas serão analisadas obras pontuais de vídeo-performance, tendo como foco os processos narrativos de montagem, incluindo análise e compreensão de todas as etapas de realização de um filme de curta metragem. Como atividade prática, será desenvolvida coletivamente uma obra de vídeo performance com ênfase nas etapas de decupagem, captação de imagem, montagem e sonorização. 
Além do curso, que será realizado durante uma semana, das 15h às 19h, Paulo Meira também vai ministrar uma palestra aberta a todos os interessados, incluindo estudantes de artes e demais áreas, sobre os 10 anos de sua carreira. Será uma exposição comentada das cinco sessões de "O Marco Amador", onde serão mostradas obras em vídeo, fotografia, instalação e pintura.
Currículo
Artista plástico com formação em design gráfico pela Universidade Federal de Pernambuco, Paulo Meira nasceu em Arcoverde, em 1966. Em 1993 realizou sua primeira exposição individual no Museu do Estado de Pernambuco. Em 1995 participou de residência artística no Museu Het Domein, na cidade de sittard, Holanda. No mesmo ano realizou exposição individual na Galeria Vicente do Rego Monteiro, do instituto Mauro Motta.
Em 1997 fundou, junto com Oriana Duarte, Marcelo Coutinho e Ismael Portela, o Grupo Camelo. Neste ano realizou individual no Instituto de Arte Contemporânea. De 1999 a 2001 participou do 1º Rumos Visuais Itaú em diversas mostras pelo Brasil. Em 2002 participou da residência Faxinal das Artes - PR. Recebeu prêmio aquisição no VII e X Salão MAM – Bahia de Arte Contemporânea - BA.
Em 2004, realizou exposição individual no Observatório Cultural Torre Malakof - PE e em 2005 no Paço das Artes em São Paulo (projeto Hermes e Três Sambas). Neste mesmo ano participou do Panorama da Arte Atual Brasileira. Em 2006 foi premiado com Bolsa Estímulo, no 46º Salão de Arte contemporânea de Pernambuco.
Em 2007 realizou exposição individual na galeria Marília Razuk, pela qual recebeu indicação ao Prêmio Bravo de melhor exposição do ano. Neste mesmo ano recebeu o Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia. Durante o primeiro semestre de 2009 participou de residência artística no LABMIS/ MIS-SP.
Serviço:
Curso “Narrativas em vídeo performance” – Com artista visual Paulo Meira. De 28/10 a 1/11, das 15h às 19h, no IAP
Inscrições: Mediante preenchimento de ficha no site www.iap.pa.gov.br
Informações para imprensa: 4006 2918 / 8889 3639
Informações sobre inscrições: 4006 2910

Texto:
Dani Franco-IAP


Segunda turma de aprovados em concurso da Cosanpa é convocada
Foi publicada nesta terça-feira, 22, no Diário Oficial do Estado, a lista da segunda turma de aprovados no concurso da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), realizado este ano. São 31 nomes de pessoas classificadas, para trabalhar na Região Metropolitana de Belém, em Santarém e na região do Tocantins.
Esta semana, já começou a trabalhar na empresa, a primeira turma de aprovados. Dos 20 chamados, três desistiram por motivos pessoais. “É a renovação da força de trabalho da Cosanpa. Isso também vai fazer com que alguns setores que precisam de mão de obra contem com esses novos colaboradores e a empresa tem expectativa que isso vá melhorar sua produtividade”, informa a diretora de Gestão de Pessoas e Logística da Cosanpa, Rosa Pires.
Ainda segundo a diretora, os gestores da Companhia foram preparados através de treinamentos de líderes para acompanhar os novos empregados, durante o período de experiência. Eles serão uma espécie de tutores dos iniciantes.
Pelo edital publicado no Diário Oficial, os convocados da segunda turma devem agendar seus exames médicos através do telefone 91 3202-8479. Em seguida, com o resultado desses exames, se apresentar com toda a documentação na sede da Cosanpa em Belém, na Av. Magalhães Barata, número 1201, até o dia 4 de de novembro. A Cosanpa já convocou 51 aprovados no concurso e restam 82 a serem chamados.

Texto:
Andrea Cunha-Cosanpa


Servidores públicos recebem homenagens no Centur
Os festejos do Círio de Nazaré se unem à comemoração pelo Dia Nacional do Servidor Público (28 de outubro) em uma intensa programação realizada pelo Governo do Estado do Pará com espetáculos musicais, circenses, audiovisuais e cênicos, além de atrações literárias para o público infantojuvenil. As ações ocorrem por meio do projeto "Nazaré em todo canto", realizado no período de 23 a 25 de outubro, na Praça do Artista (andar térreo do Centur). A entrada é franca.
A programação inicia nesta quarta-feira (23), às 15h, com a abertura oficial do "Dia do Servidor", promovido pela Secretaria de Administração do Estado (Sead). Em seguida, sobem ao palco da Praça do Artista as atrações circenses do Curro Velho e o grupo Robenare Trio Jazz. Às 17h30, a Companhia de Dança Cabanos apresenta "Subúrbios", perfomance que trata do cotidiano do universo suburbano brasileiro, abordando temas como escolaridade, diversidade e juventude a partir dos ritmos samba, melody, carimbó, funk e forró.
A noite do primeiro dia de evento terá ainda o show musical de Juliana Franco, o grupo parafolclórico Moara e o espetáculo "Meus cantares", da cantora Jeanne Darwich, às 21h, reunindo músicas do primeiro e segundo álbum da artista, além de homenagens à quadra nazarena.
Na quinta-feira (24), os artistas circenses iniciam o “Nazaré em todo canto” às 15h. Nesse dia, haverá também a apresentação do Grupo de Flauta da Amazônia e a exibição dos curtas “A vingança das Mangueiras” e “Menino Urubu”. Às 18h30, o público pode prestigiar o espetáculo cênico "Dançamazônia", da Companhia de Dança Marina Benarrós, que propõe uma viagem pelos rios amazônicos a partir de músicas de compositores como Waldemar Henrique, Ruy Barata, Mestre Verequete, dentre outros.
Já o grupo Parafolclórico Vaiangá, um dos mais antigos grupos de dança do distrito de Icoaraci, mostra o show "Pará terra boa", às 19h30, que mistura dezenas de danças, como chula marajoara, carimbó, siriá e xote para falar do Ver-o-Peso e do Círio de Nazaré. A apresentação musical da quinta-feira fica por conta de Ivan Cardoso, com o show "Resumo", que revisita as canções dos quatro álbuns da carreira do artista. No repertório, composições autorais como "Círio dos Milagres" e "Círios", de Vital Lima, homenageiam a padroeira dos paraenses.
No último dia de evento, sexta-feira (25), a programação inicia com o show do grupo Latim Jazz, às 16h, e ainda oferece o espetáculo de dança do grupo parafolclórico da terceira idade “Açaí” e o show musical da cantora Ana Mel. Às 18h30, é a vez do premiado grupo Ballet Folclórico da Amazônia apresentar a perfomance "Dançando tradições amazônicas", um conjunto de releituras de danças tradicionais e composições coreográficas inspiradas na história da nossa região.
O “Nazaré em todo o canto” encerra com o show "Transladar" do cantor Alcyr Guimarães, às 21h. O artista mostrará composições autorais já conhecidas pelo público paraense e outras inéditas, como a música que dá nome ao espetáculo, que fazem parte do 26º álbum de Alcyr, ainda não lançado.
O projeto também oferece programações literárias para o público infantojuvenil que comparecer ao evento: diariamente, ocorrem contações de história, jogos literários e teatrinho de fantoches. Há ainda um espaço de leitura livre, que fica disponível das 15h às 20h. As atrações ficam na Praça do Povo (andar térreo do Centur).
O projeto “Nazaré em todo canto” é uma realização do Governo do Estado do Pará, por meio da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, Secretaria de Administração do Estado (Sead), Fundação Curro Velho, Fundação Carlos Gomes e Instituto de Artes do Pará.
Programação
23/10 - quarta-feira
Local : Praça do Artista:
15h – 15h20: Cerimonial de Abertura oficial do “Dia do Servidor”
Apresentação do projeto “Servidor na Academia”  - Sead
15h30 – 16h: Atração Circense - Fundação Curro Velho
16h – 17h: Robenare Trio  Jazz
17h30 – 18h: Grupo de Dança Cabano
18h – 18h30: Show de Juliana Franco
18h30 – 19h30: Grupo Parafolclórico Moara
19h30 - 20h30: Companhia de Dança Cabanos
21h – 22h:  Show Musical –  Jeanne Darwich
Local: Praça do Povo - Programação Infantojuvenil
15h– 20h – Espaço de leitura livre
Contação de histórias
Jogos literários
Teatrinho de fantoches
24/10 - quinta-feira
Local: Praça do Artista:
15h – 15h20: Atração Circense - Fundação Curro Velho
15h30 – 16h:Apresentação do projeto “Servidor na Academia”  - Sead
16h – 17h: Grupo de Flauta da Amazônia
17h30 – 17h45: Filme “A Vingança das Mangueiras” – duração 15 min
17h45 – 18h: Filme “Menino Urubu” – duração 15min
18h30 – 19h30: Cia de Dança Marina Benarrós
19h30 – 20h30: Grupo Parafolclórico Vaiangá
21h – 22h: Show Musical – Ivan Cardoso
Local: Praça do Povo - programação Infantojuvenil
15h– 20h – Espaço de leitura livre
Contação de histórias
Jogos literários
Teatrinho de fantoches
25/10 - sexta-feira
Local: Praça do Artista:
16h – 17h: Grupo Latim Jazz
17h30 – 18h30: Grupo Parafolclórico da 3ª Idade Açaí
18h30 – 19h30: Show Musical Ana Mel
19h30 - 20h30: Grupo Ballet Folclórico da Amazônia
21h – 22h: Show Musical Alcyr Guimarães
Local: Praça do Povo - programação infantojuvenil
15h– 20h – Espaço de leitura livre
Contação de histórias
Jogos literários
Teatrinho de fantoches

Texto:
Luiz Flávio-FCPTN


Santa Casa realiza curso de sensibilização em aleitamento
Estão abertas, até o dia 25 de outubro, as inscrições para o curso de "sensibilização em aleitamento materno" do Banco de Leite Humano da Fundação Santa Casa. O objetivo do curso, que acontecerá nos dias 29, 30 e 31 deste mês, é expandir práticas de promoção, proteção e apoio ao aleitamento. Profissionais e estudantes da área de saúde que desejarem participar do curso devem entrar em contato pelo fone: 4009-2322.



NOTA DO PRESIDENTE NACIONAL DO PSDB, AÉCIO NEVES

Pela 16ª vez, em apenas dois anos e dez meses de mandato, a presidente Dilma Rousseff contraria a legislação em vigor e apropria-se, indevidamente, de mais uma Rede Nacional de Rádio e TV, reduzindo um instrumento do Estado brasileiro a mera ferramenta de propaganda política e eleitoral.

Trata-se de mais uma vergonhosa tentativa de impor à opinião pública a versão da realidade que interessa ao governo. Pena que, tratando da Petrobras, a presidente não tenha reservado parte do tempo para esclarecer os brasileiros sobre a gigantesca desvalorização que administrações do PT causaram à empresa, comprometendo importante patrimônio dos brasileiros.

O PSDB repudia, mais uma vez, a despropositada e intencional mistura entre os limites e deveres da presidente e os interesses da candidata à reeleição.

Senador Aécio Neves (MG)
Presidente nacional do PSDB
Brasília, 19.10.2013


Governo e MST definem ações para assentamentos em sete municípios
Uma agenda de trabalho, com ações destinadas a superar desafios e incentivar a produção rural em assentamentos na Região Metropolitana de Belém e no nordeste do Estado, começou a ser definida na tarde desta segunda-feira (21), por representantes do governo do Estado e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Os assentamentos que serão beneficiados ficam nos municípios de Irituia, Castanhal, Acará, Capitão Poço, Santa Izabel do Pará, Benevides e Santa Bárbara do Pará.
Secretários e gestores de órgãos estaduais se reuniram com uma comissão do MST, na sede da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), em Belém. A reunião foi conduzida pelo secretário Especial de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção, Sidney Rosa, com a participação do titular da Sagri, Hildegardo Nunes, de gestores da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), do Instituto de Terras do Pará (Iterpa), da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), da Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa) e de outros órgãos. Foram discutidas ações de interesse dos trabalhadores rurais durante quase três horas.
Os participantes aprovaram o resultado da reunião. Entre as várias reivindicações, a principal é a regularização fundiária de assentamentos como Olga Benário e Lourival Santana, que há anos estão com os processos aguardando decisão do Judiciário. Sem os títulos de propriedade, os assentamentos enfrentam uma série de dificuldades para produzir, desenvolver projetos e ter acesso a financiamentos.

Texto:
Andréa Amazonas-SEDIP


Susipe vai desativar a Central de Triagem de São Brás até dezembro
Desde o inicio do mês de outubro, a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) executa obras de reforma nas celas da Central de Triagem de São Brás, conforme determinação do juiz da 1ª Vara de Execuções Penais da Região Metropolitana de Belém, Cláudio Henrique Lopes Rendeiro, após pedido de interdição parcial feito pelo Ministério Público do Estado, em agosto deste ano. As obras já foram concluídas em quatro das nove celas da unidade prisional. As demais estarão prontas no inicio de novembro. A central custodia atualmente 115 internos. A Justiça estabeleceu o limite máximo de 120 presos.
As obras incluem medidas como reparos nas instalações elétricas e hidráulicas, com a instalação de chuveiros; reformas no piso das celas; novo reboco na alvenaria; pintura; restauração das grades; e a limpeza e reparos das instalações de esgoto da unidade prisional. As obras são executadas por uma equipe de onze profissionais da Divisão de Engenharia e Arquitetura da Susipe, formada por eletricistas, pedreiros, soldadores e pintores, entre outros.
Além dessas medidas, também está prevista a instalação de mais um portão de contenção na entrada do corredor principal de acesso ao bloco carcerário, com o objetivo de reforçar a segurança no local. “As obras na Central de Triagem de São Brás são de recuperação. Já temos quatro celas prontas, e vamos continuar até novembro, de forma gradativa, mas, mesmo fazendo essa recuperação, prosseguiremos com a meta de desativar totalmente a unidade até o fim do ano, com a entrega de mais uma unidade prisional no Complexo Penitenciário de Santa Izabel, na Região Metropolitana de Belém”, explica o titular da Susipe, André Cunha.
Ainda segundo o superintendente, a desativação definitiva das centrais de triagem em Belém é uma meta do governo. “Primeiramente, é preciso esclarecer que a desativação das carceragens das centrais de triagem de Belém ocorrerá não por ser objeto desta ou daquela ação judicial movida por este ou aquele órgão. A desativação vai ocorrer porque esta é uma meta do governo do Estado, cuja solução começou a ser construída ainda em 2011, com a abertura de mais de seis mil novas vagas no sistema penitenciário”, frisou.
“Essas novas vagas, que se traduzem em novas unidades prisionais, são equipamentos públicos que não são construídos da noite para o dia, e sim demoram de um a dois anos para ficarem prontos. A entrega gradativa dessas obras é que irá proporcionar a desativação total dessas carceragens. O governo está fazendo isso porque sabe da real necessidade que é fazer o remanejamento total desses presos para resolver o problema da superlotação carcerária que não é só nosso, e sim de todo o país”, afirma o superintendente.
André Cunha também ressalta que a Susipe deve entregar mais quatro novos centros de detenção até o fim do ano. “Com a capacidade operacional que o Sistema Penitenciário do Estado tem hoje, de pouco mais de sete mil vagas, tirar esses presos de onde hoje estão custodiados e remanejá-los para outras unidades prisionais que já estão superlotadas significaria simplesmente mudar o problema de endereço, já que não há vagas disponíveis em nenhuma das unidades prisionais da região metropolitana e nem do interior do Estado para receber esse contingente carcerário”, avalia o superintendente.
Segundo ele, “é preciso aguardar que essas novas unidades fiquem prontas para então fazermos a transferência definitiva dos presos. Nossa expectativa é que até o fim deste ano já tenhamos uma unidade pronta aqui na região metropolitana e mais três no interior do Estado. Atualmente, temos dez novas unidades prisionais em construção em todo o Pará”, conclui o titular da Susipe.
A Susipe tem como meta desativar até o fim de 2013 a Central de Triagem de São Brás, com a entrega da Central de Triagem Metropolitano III (CTM3), no Complexo Penitenciário de Santa Izabel, que vai abrir 316 novas vagas ao sistema carcerário paraense. No total, cerca de 20 novas unidades prisionais estão com obras previstas para o sistema prisional paraense, gerando cerca de seis mil novas vagas, até o fim de 2014. Os investimentos totalizam mais de R$ 115 milhões.

Texto:
Timoteo Lopes-Susipe


Cheque Moradia beneficiou mais de 150 mil pessoas em dez anos
O governador Simão Jatene destacou, na edição do “Prestando Contas” desta segunda-feira (21), na rádio, os dez anos do Cheque Moradia, programa habitacional gerenciado pela Companhia de Habitação do Pará (Cohab). Ao longo de uma década, mais de 36 mil famílias já foram beneficiadas, com cerca de R$ 200 milhões de investimentos aplicados na aquisição e melhoras de imóveis.
“Certamente, entre os grandes desafios de governar está a implantação de políticas públicas que resistam ao tempo e que não se limitem a ser uma marca de um governante. Assim é o Cheque Moradia, programa que não leva placa, mas que tem um grande efeito social”, afirmou o governador, ressaltando que, na última semana, mais mil famílias foram beneficiadas pela iniciativa. “Dessas, 23 são famílias vítimas de um lamentável incêndio que ocorreu no bairro de Canudos, em Belém, no mês passado. Em menos de um mês, esse incidente teve uma resposta rápida do governo”, frisou.
O Cheque Moradia foi criado em 2003, com a intenção de oferecer moradia digna aos servidores públicos com renda familiar inferior a três salários mínimos. No ano seguinte, a iniciativa também passou a atender famílias vítimas de incêndios, desabamentos e outros acidentes naturais, por meio do Cheque Moradia Especial. Atualmente, o programa beneficia ainda pessoas com necessidades especiais.
“O programa tem um tratamento individualizado, à medida que atende as particularidades e necessidades dos cidadãos. Parabenizo as mais de 150 mil pessoas beneficiadas pela iniciativa ao longo desses dez anos”, enfatizou Jatene, fazendo referência também à Caravana Oftalmológica Pro Paz, que já fez mais de 100 mil exames oftalmológicos, 39 mil consultas e mais de 15 mil cirurgias.

Texto:
Samilla Batista-Secom


Uepa aplica exames dos cursos de licenciatura e bacharelado em música
O segundo e último dia de prova do exame habilitatório que a Universidade do Estado do Pará (Uepa) aplica aos candidatos do curso de licenciatura em música foi considerado tranquilo pela Diretoria de Acesso e Avaliação da universidade, responsável pela coordenação do certame. Nesta segunda-feira (21), a Uepa também aplicou a prova habilitatória ao curso de bacharelado em música da Fundação Carlos Gomes.
Nas duas seleções, os candidatos testaram a habilidade prática diante da banca avaliadora, com a leitura musical e a execução de canto ou instrumento escolhido no ato da inscrição. No primeiro dia de prova, domingo (20), eles tiveram que responder a doze questões subjetivas sobre escrita musical, composta por um ditado rítmico-melódico e conteúdo musical.
O número de faltosos do curso de licenciatura, nos dois dias, é 235, de um universo de 515 inscritos. Dos ausentes, 217 eram do Processo Seletivo (Prosel) e o restante do Programa de Ingresso Seriado (Prise). Já a seleção da Fundação Carlos Gomes registrou 35 faltosos dos 115 candidatos inscritos.
Tanto nos processos seletivos 2014 da Uepa quanto no concurso da fundação, o exame habilitatório vale 30 pontos. O candidato será considerado apto se obtiver na prova, no mínimo, 20% do total de pontos. A pontuação será somada à obtida nas provas objetivas e na redação, para efeito de classificação final no curso, e será apresentada ao lado da pontuação total (provas objetivas e de redação).
Para as duas seleções, os resultados serão divulgados no próximo dia 29, no site da Uepa, no www.prodepa.psi.br/uepa e em listas afixadas no prédio da Reitoria e campi de Santarém. No caso dos processos seletivos 2014, o candidato considerado habilitado continuará concorrendo ao respectivo curso. O inabilitado concorrerá à outra opção de curso, escolhida no ato da inscrição.
Nos processos seletivos 2014, a Uepa oferta 3.106 vagas, distribuídas em 25 cursos de graduação. As provas objetivas da seleção, correspondentes à primeira e à segunda etapa, serão aplicadas dias 24 e 25 de novembro. A terceira e última está marcada para 15 de dezembro. Em todas as etapas, o candidato deverá responder a questões relativas às disciplinas ministradas em cada série do ensino médio. Na segunda etapa, será incluída a língua estrangeira e, na terceira, a redação. Os calouros devem ser conhecidos até 31 de janeiro.
A seleção do bacharelado segue com a segunda etapa, marcada para o dia 1º de dezembro, das 8 às 13 horas. Os candidatos farão a redação e responderão a 60 questões objetivas de conhecimentos gerais, valendo um ponto cada. São ofertadas 36 vagas em 19 habilitações, neste que é o primeiro processo seletivo da fundação enquanto instituição de ensino superior. A procura dos candidatos foi maior para canto e violão, cuja concorrência é de 14 candidatos para uma vaga.

Texto:
Ize Sena-Uepa


Em fase de conclusão, unidades prisionais de Marabá terão mais de 370 vagas
As duas novas unidades prisionais que o governo do Estado está construindo em Marabá, município do sudeste paraense - o Centro de Recuperação Feminino (CRF) e a Central de Triagem (CT) – já estão com mais de 80% das obras concluídos. As duas unidades vão oferecer mais de 370 vagas, resultado de um investimento superior a R$ 4 milhões - recursos dos governos federal estadual.
O andamento das obras está sendo acompanhado pela Divisão de Engenharia e Arquitetura (Dear), da Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe). Na última sexta-feira (18), a gerente da Dear, arquiteta Célia Monteiro, inspecionou as duas unidades.
No Centro de Recuperação Feminino, acompanhada de um representante da Con Art – Projetos e Construções, empresa responsável pelo projeto, Célia Monteiro verificou o estágio da obra, colhendo informações para o relatório de inspeção que será encaminhado à Caixa Econômica Federal, que liberou o financiamento.
O CRF de Marabá abrirá 86 vagas, para atender o sudeste do Estado. A unidade terá sala de aula, espaço para realização de oficinas e cursos e berçário, para os filhos de internas que ainda estão amamentando. O centro, que já está com mais de 80% das obras concluídos, deve ser entregue no final deste ano.
Estrutura - Com o objetivo de diminuir a superlotação nas unidades prisionais existentes na região, a Central de Triagem de Marabá abrirá 292 novas vagas, e será equipada com consultório médico e odontológico, salas para atendimento psicológico e serviço social, quatro salas de aula e quatro celas adaptadas para pessoas com deficiência.
A nova Central de Triagem, que está com 85% das obras concluídas, foi projetada com parâmetros de sustentabilidade, incluindo um sistema de reaproveitamento de águas pluviais (a água da chuva será coletada por calhas e armazenada para utilização nas descargas, pias e lavagens externas).
Célia Monteiro explicou que as novas unidades também aproveitarão a iluminação externa. As dependências são ventiladas e iluminadas, deixando o ambiente mais saudável para os internos. “Houve a preocupação de toda a equipe em seguir as diretrizes do Departamento Nacional Penitenciário (Depen)”, informou a arquiteta.
Mais vagas - Além das novas unidades prisionais em Marabá, a Susipe está com mais oito obras em andamento nos municípios de Santarém, Santa Izabel do Pará, Tomé-Açu, São Félix do Xingu, Bragança e Parauapebas. Até o final de 2013, a Susipe vai inaugurar quatro novas casas penais, gerando mais 1.010 vagas no sistema penitenciário do Estado, com investimentos superiores a R$ 15 milhões. Os recursos utilizados nas obras são federais e estaduais.
Em julho deste ano, foi entregue o Centro de Recuperação Regional de Breves, no Arquipélago de Marajó, com 128 vagas, no qual foram investidos R$ 4 milhões. “O objetivo do governo com a ampliação do sistema penitenciário é zerar o déficit de vagas até o final de 2014", garantiu o titular da Susipe, André Cunha.
Dentro desse prazo, 22 novas unidades prisionais devem ser entregues, gerando cerca de 06 mil vagas, resultantes de mais de R$ 115 milhões em investimentos.
Atualmente, o Pará tem a 12º maior população carcerária do país. As 42 unidades da Susipe abrigam 11.371 presos. Desse total, 1.629 estão na Região Metropolitana de Belém (RMB), e o restante no interior. Na RMB não há nenhum preso em carceragem de delegacia, sob a custódia da Polícia Civil. No interior, 696 detentos estão nas carceragens de delegacias.

Texto:
Timoteo Lopes-Susipe


Uepa promove Semana Acadêmica em São Miguel do Guamá
O campus XI da Universidade do Estado do Pará (Uepa), localizado em São Miguel do Guamá, no nordeste paraense, promove, e terça (22) a sexta-feira (25), a Semana Acadêmica, com o tema “O uso das tecnologias como ferramentas pedagógicas no contexto universitário”. As inscrições devem ser feitas até às 21 horas desta segunda-feira (21), no próprio campus, com o valor de R$ 5 para integrantes da Uepa e R$ 10 para a comunidade externa.
O tema foi escolhido com o objetivo de discutir o propósito de inserir, na prática metodológica do professor, a conscientização de temas relevantes sobre a tendência da cybercultura, redes sociais e robóticas no cenário da sociedade do século XXI e suas repercussões no ambiente de ensino e aprendizagem.
O reitor da Uepa, Juarez Quaresma, participa, às 9 horas, da cerimônia de abertura, ao lado de professores. O evento tem oficinas, palestras e minicursos que, além propor atividades que valorizem o uso das tecnologias no espaço acadêmico e reconhecer sua contribuição no processo de formação da identidade profissional na realidade atual, buscam fortalecer a interdisciplinaridade no contexto curricular do ensino universitário.

Texto:
Ize Sena-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 (91) 3299-2221 / (


Políticas públicas para doentes renais crônicas são debatidas no HC
O rápido crescimento da doença renal crônica no Brasil e no mundo aponta a necessidade de campanhas preventivas e de tratamento adequado. Estimativas de 2011 revelam que cerca de dez milhões de brasileiros são portadores do mal, e muitos não sabem disso. Os dados foram apresentados pelo doutor em nefrologia Benedito Jorge Pereira, um dos participantes do Simpósio de Nefrologia, que começou nesta segunda-feira (21), na Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna.
Ainda segundo o especialista, a falta de conhecimento sobre a doença, a ausência de modelos de assistência e problemas estruturais são algumas das dificuldades encontradas durante a prevenção e o tratamento da doença renal crônica. “A doença tem maior incidência em pessoas com idade a partir de 40 anos”, informou.
Segundo Benedito Pereira, a doença vem crescendo em países desenvolvidos devido a maus hábitos alimentares, sedentarismo, auto medicação e a falta de acompanhamento de doenças como hipertensão, diabetes e glomerulonefrite. “Trata-se de uma inflamação do glomérulo, unidade funcional do rim formada por um emaranhado de capilares, em que ocorrem a filtragem do sangue e a formação da urina”, explicou.
Para o nefrologista, o Simpósio de Nefrologia da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna é um momento para chamar atenção para a necessidade de disseminar informações sobre a doença renal crônica. “As filas para tratamento da doença são grandes, e os centros de diálise, insuficientes, por isso é necessário que as pessoas conheçam mais sobre a doença, assim elas se tornam multiplicadoras de informações e ajudam na prevenção”, concluiu.
Simpósio– O Simpósio de Nefrologia prossegue nesta terça-feira (22), no auditório Dr. Ronaldo de Araújo, do Hospital de Clínicas, e tem como tema “Doença renal crônica: da prevenção ao tratamento”. O evento é um espaço para que profissionais que atuam na assistência a pacientes com doenças renais crônicas possam discutir novas formas de tratamento e atendimento.
Durante a abertura do simpósio, o secretário de Estado de Saúde Pública, Hélio Franco, disse que o orçamento destinado pelo governo federal para a saúde pública é baixo. “Precisamos aumentar o conhecimento e investir na prevenção da doença renal crônica. Dessa forma conseguiremos diminuir o número de doentes e os gastos com hemodiálise”, afirmou.
A presidente da Fundação Hospital de Clínicas, Ana Lydia Cabeça, falou da importância da equipe multidisciplinar no tratamento de doentes renais crônicos. “O simpósio é o momento de transmitir conhecimentos e trocar experiências”, frisou, destacando os desafios enfrentados nos dez anos de história da nefrologia na fundação e no Pará. “A princípio o Hospital de Clínicas era um hospital psiquiátrico, e só depois se tornou referência em cardiologia e nefrologia. Desde então temos o compromisso com atendimento de qualidade e com a formação de profissionais para atuar no Sistema Único de Saúde (SUS)”, asseverou.
Em 2011, foi fundada a Clínica de Hemodiálise Dr. Monteiro Leite, anexo do Hospital de Clínicas, localizada na Rua dos Mundurucus. “A unidade foi criada para atender as necessidades dos nossos pacientes renais crônicos”, concluiu Ana Lydia. O Hospital de Clínicas, que é referência em nefrologia, tem 16 máquinas de diálise, e o Centro de Hemodiálise Monteiro Leite, 35.
A programação segue com palestras sobre controle de infecção em diálise e biossegurança, abordagem multiprofissional em terapia renal substitutiva, tratamento da hipertensão intradialítica, risco cardiovascular em pacientes renais crônicos, manejo dos acessos vasculares para hemodiálise e tratamento renal: desafios e enfrentamentos.

Texto:
Felipe Gillet-HC


Governo e empresas firmam compromisso de ampliar verticalização do alumínio
O governador Simão Jatene e representantes das empresas Norsk Hydro, Albras e Alloys assinaram nesta segunda-feira (21), em Belém, um termo de compromisso que demonstra o interesse das três empresas em fazer negócios e ampliar a verticalização do alumínio no Pará. Estudos já vêm sendo realizados com esse objetivo.
A meta é que, em breve, a Albras – empresa que integra a cadeia produtiva da Hydro – possa fornecer alumínio diretamente para a Alloys Pará, que planeja instalar no Estado unidades para produzir tarugos, produtos extrudados e uma fábrica de reciclagem de alumínio.
A assinatura do termo de compromisso aconteceu durante uma audiência dos representantes das empresas com o governador, no Comando Geral da Polícia Militar. Além de Simão Jatene, assinaram o documento o vice-presidente da Hydro, Johnny Undeli, e os diretores presidentes da Albras, Takashi Nakamura, e da Alloys, Marcel Popovici. A audiência também foi acompanhada pelo titular da Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração, David Leal, e por outros diretores das empresas.
Marcel Popovici explicou que a Alloys pretende trabalhar com quatro linhas. Uma delas é a produção de alumínio para desoxidação do aço, ligas secundárias e pó de alumínio, a partir da sucata. Ele argumentou que, com a possibilidade de implantação da Alpa (Aços Laminados do Pará) em Marabá, município do sudeste paraense, para a produção de lâminas de aço, automaticamente se criará a oportunidade para instalação da unidade de produção de desoxidante do aço.
Investimento - Outra linha de atuação da Alloys seria na produção de tarugos, visando abastecer o mercado da construção civil e da indústria de transporte. “Esses são os maiores consumidores desse tipo de material”, informou o diretor. Somente as duas unidades de produção – de desoxidantes e de tarugos - deverão representar um investimento de cerca de U$ 100 milhões. A previsão dos dirigentes da Alloys, que apresentaram as plantas ao governador, todo o projeto deverá ser posto em prática nos próximos três anos.
A iniciativa, que pode resultar em uma nova frente de verticalização do alumínio no Pará, tem a intercessão do governo do Estado, que, além de incentivar a verticalização do alumínio, tem como principal objetivo agregar valor ao produto e garantir o abastecimento do mercado local.
“Já houve várias conversas entre as empresas, e coube ao governo intermediar esse diálogo. Foi quando percebemos uma oportunidade muito boa e decidimos incentivar, já que a verticalização mineral sempre foi uma meta de governo”, explicou David Leal.
Simão Jatene ressaltou que a verticalização mineral é um sonho antigo da sociedade paraense, e que ao longo do tempo tem sido objeto de inúmeros discursos. Ele disse aos diretores das empresas que, por causa do histórico de perdas e da falta de compensação por parte da União, em função da desoneração das exportações, a sociedade passou a ver a questão com “certo desencanto”. “Tenho certeza de que esse é um passo importante para, de fato, verticalizar a nossa produção. Mas a partir de agora temos que ter em mente de que não podemos criar expectativas na sociedade para depois frustrá-las”, enfatizou o governador.

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Triatleta paraense Danilo Pimentel visita a Secretaria de Esporte e Lazer
O atleta de triátlon Danilo Pimentel visitou a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) nesta segunda-feira (21). O paraense, de 26 anos, mora há seis anos em Campinas, interior de São Paulo, e faz parte da seleção brasileira. Na próxima semana, ele viaja para Portugal, onde treina até o dia 17 de dezembro.
Durante a conversa com o titular da Seel, Vitor Miranda, Danilo contou que os 30 anos são a idade auge no triátlon, quando os maiores vencedores ganharam as olimpíadas. “Nas próximas olimpíadas, vou ter 30 anos. Estou treinando e me esforçando muito para isso”, contou.
“Representar o Brasil, para mim, é um grande prazer. Estar entre os melhores do país e defendendo a pátria com certeza é a realização de um sonho. Demonstro que todo o trabalho está gerando efeito. O plano é continuar assim, pois espero estar representando o Brasil nas próximas olimpíadas”, finalizou.
Danilo já conquistou os títulos de campeão sub 23 sul-americano em La Paz, Argentina, em 2009, e o vice geral. Foi também campeão da Copa Pan-Americana 2006, em Vina Del Mar, e vice-campeão da Copa Pan-Americana de Playas, no Equador, rm 2009. “Sou um atleta concentrado, que analisa sempre o que deve fazer, para não errar em nada”, comentou.
“Nossa bandeira do Pará está no uniforme do Danilo. Para onde ele for, levará o nosso Estado, e sem dúvida daremos o nosso apoio”, ressaltou o secretário Vitor Miranda.

Texto:
Liandro Brito-Seel


Projeto Cidades Digitais chegará a 14 municípios paraenses
Quatorze municípios paraenses foram selecionados para receber o projeto Cidades Digitais, do Ministério das Comunicações. Entre eles, Augusto Corrêa e Muaná foram os que apresentaram propostas com a colaboração da Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa). Outros doze municípios – Almerim, Baião, Chaves, Curralinho, Mãe do Rio, Novo Progresso, Óbidos, Pacajá, Palestina do Pará, São Domingos do Araguaia, São Sebastião da Boa Vista e Soure –, que enviaram os próprios projetos, também foram contemplados.
“O governo do Estado está se tornando pioneiro na criação das estradas do terceiro milênio, as infovias em fibra óptica, e vai construir essas estradas para a chegada do Cidades Digitais aos municípios. É preciso criar uma estrutura de qualidade, e isso só é possível com a convergência de esforços entre diversas esferas de poder”, diz o presidente da Prodepa, Theo Pires.
A Prodepa trabalhou para que os municípios apresentassem projetos que se adequassem às exigências do edital. Critérios como o índice da receita corrente per capita da cidade, a disponibilidade de equipe de servidores públicos para treinamento, infraestrutura local, possibilidades de estabelecimento de parcerias para manutenção e operação do projeto e densidade domiciliar de acesso à banda larga foram fundamentais para a classificação dos municípios.
“A orientação que recebemos foi de extrema importância. Lendo as instruções, restaram muitas dúvidas, e a experiência da Prodepa nos levou a um resultado muito positivo, essencial para deslanchar o andamento do projeto”, afirma o responsável pela área de tecnologia da Prefeitura de Muaná, Sandro Peixoto.
Das 1,9 mil cidades que participaram da seleção em todo o País, apenas 262 foram consideradas aptas a receber o projeto, conforme avaliação da capacidade gerencial e técnica, sustentabilidade do projeto e expansão da rede. Nesta segunda fase, foram selecionados apenas municípios com menos de 50 mil habitantes, de acordo com o critério que combinou a penetração da banda larga, a população e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).
Gestão – A população total beneficiada será de 6,2 milhões de pessoas. São Paulo é o Estado com mais cidades aprovadas na segunda fase do Cidades Digitais, com 27, seguido pelo Maranhão e Minas Gerais, ambos com 25. A região Nordeste lidera o número de municípios selecionados com 119.
Entres os gestores dos municípios escolhidos, a notícia aponta para novas possibilidades. “Só temos a agradecer à Prodepa pelo apoio, sempre nos auxiliando, tirando dúvidas, incentivando”, afirma a assessora da Prefeitura de Augusto Corrêa Mayara Vieira. “A partir daí foi formada a parceria. O trabalho está apenas começando. Esperamos continuar contando com a colaboração da Prodepa”, completa.
O Cidades Digitais tem o objetivo de melhorar a gestão pública municipal, resultando em maior acesso das comunidades à internet e aos serviços de governo. Possibilita a modernização da gestão das cidades com a implantação de infraestrutura de conexão de rede entre os órgãos públicos e de aplicativos de gestão pública, capacitação de servidores e abertura de espaços de acesso público e gratuito à internet para a população.
O projeto também proporciona o acesso da comunidade aos serviços de governo, além da inclusão digital dos municípios brasileiros, resultando em desenvolvimento local. O projeto-piloto selecionou, em julho do ano passado, 80 municípios, nove do Pará (Goianésia do Pará, Marituba, Paragominas, Tucuruí e Uruará), que apresentaram propostas em parceria com a Prodepa, além de Conceição do Araguaia, Curuçá, Itaituba e Trairão, com seus próprios projetos. O Pará ficou em primeiro lugar na região Norte e segundo no Norte-Nordeste, ao lado da Bahia e Paraíba, com nove propostas selecionadas, perdendo apenas para o Ceará, que teve dez cidades aprovadas.

Texto:
Natia Ney-Prodepa


Emater conclui bases cartográficas em 28 assentamentos na Região do Xingu
A construção de bases cartográficas em 28 assentamentos da Região do Xingu, integrada por 11 municípios que estão na área de influência da Hidrelétrica de Belo Monte, foi concluída pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater). As bases vão auxiliar a adesão ao Cadastro Ambiental Rural (CAR), beneficiando diretamente cerca de 10 mil propriedades de agricultores assentados em programas de reforma agrária.
O banco de dados contém informações ambientais dos Projetos de Assentamento (PAs), indicando as áreas de reserva legal, áreas desmatadas, de uso alternativo do solo, drenagem e estradas, que facilitarão os trabalhos dos técnicos para identificação das informações ambientais das propriedades. O trabalho técnico é coordenado pelo Núcleo de Geotecnologia da Emater.
Segundo dados da Emater, foi constatado, durante a construção das bases, que não houve avanço significativo no desmatamento a partir de 2008, ano considerado o marco na definição das áreas de reserva legal para quem é detentor de até quatro módulos fiscais de terra. “Portanto, quem desmatou até 22 de julho de 2008 não precisa recompor a área, com exceção das Áreas de Preservação Permanente (APPs)”, informou Jamerson Viana, geógrafo da Emater.
Para construir a base cartográfica a equipe técnica trabalhou com recortes temporais, do período de 2008 a 2012. Foram utilizadas imagens de satélite de alta resolução na identificação e classificação das áreas ambientais. “Não se identificou o crescimento no desmatamento acima de 3% ao ano da área total em nenhum dos assentamentos. Em muitos casos, ao longo de quatro anos, o avanço não chegou a 1%”, disse Esrom Thiago da Silva, técnico em Geodésia e Cartografia, da Emater.
Os dados sobre desmatamento ainda serão discutidos com representantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), a fim de validar as informações - já utilizadas pelos técnicos em campo -, e gerar uma base oficial.
O objetivo é adequar as propriedades para a elaboração do CAR em consonância com o novo Código Florestal Brasileiro. A ação técnica resulta de um convênio firmado com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), destinado a concretizar mais de 19 mil CARs na região. Até agora, 30% dessa meta já foram atingidos.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Hospital do Marajó promove palestra sobre prevenção do câncer de mama
O Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), localizado na cidade de Breves, aderiu à campanha mundial Outubro Rosa, destinada a conscientizar a população sobre as vantagens da prevenção do câncer de mama. No Pará, a campanha é coordenada pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). O Hospital Regional do Marajó promoverá a palestra “Câncer de mama - prevenção, diagnóstico e tratamento” nesta terça-feira (22), às 09 h, no auditório da instituição, para colaboradores e usuárias dos serviços de saúde.
O setor de humanização do hospital está distribuindo fitinhas cor de rosa a colaboradores e usuárias, a fim de chamar a atenção para a campanha, que visa a proteção da saúde feminina por meio do diagnóstico precoce do câncer de mama e de ações preventivas, principalmente a realização de exames periódicos, como a mamografia e utrassonografia das mamas.
Segundo a diretora executiva do HRPM, Cleide Rillo, a partir do próximo mês o hospital oferecerá à população o atendimento em mastologia. Atualmente, a instituição oferece o exame de mamografia. De janeiro a setembro deste ano já foram realizados 571 exames. “A partir de novembro vamos associar atendimento médico e exame. O acesso a esses serviços é de suma importância para a saúde pública na região, tendo em vista que nossas usuárias não serão mais encaminhados para Belém em busca de uma consulta com especialista”, informou Cleide Rillo.
Sobre o atendimento geral oferecido pelo HRPM, Cleide Rillo informou que, no primeiro semestre deste ano, foram realizadas 10.342 consultas ambulatoriais, 69.349 exames (por imagem e métodos gráficos) e 1.817 internações, sendo que apenas 52 pacientes foram transferidos para Belém, contribuindo decisivamente para desafogar o atendimento.

Texto:
Vera Rojas-HRB


Plano Nacional de Desenvolvimento Rural será apresentado em dezembro
A autonomia da mulher e dos jovens que atuam no meio rural e a valorização dos povos e comunidades tradicionais - como indígenas, quilombolas, ribeirinhos e extrativistas - são destaques nas propostas do Plano Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (PNDRSS) que será apresentado ainda este ano pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), em Brasília.
O Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (Condraf), do MDA, tem prazo até início de dezembro para analisar e aprovar as 100 propostas extraídas do total de 382 enviadas por todos os Estados brasileiros e o Distrito Federal. O PNDRSS seguirá os princípios da agroecologia como matriz tecnológica para a produção rural e será a base do desenvolvimento socioeconômico e ambiental e do fortalecimento da agricultura familiar no país.
Garantir a autonomia das mulheres rurais é uma das propostas do Plano, que prevê a participação de 50% desse público nos espaços de controle social no campo e 30% de organizações femininas no Condraf e no Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), além dos colegiados territoriais. O Plano deverá criar condições para que a juventude rural permaneça no campo com geração de renda e qualidade de vida e promover a participação de mulheres, jovens e dos povos e comunidades tradicionais nos espaços de decisão de diferentes programas institucionais.
A estratégia proposta é integrar as Secretarias de Políticas para as Mulheres (SPM) e Nacional de Juventude (SNJ) com os Ministérios da Pesca e Aquicultura (MPA), do Desenvolvimento Social (MDS) e o MDA, visando desburocratizar o acesso ao crédito, a formação profissional, comercialização e geração de renda e romper a invisibilidade do trabalho das mulheres e jovens.
Para promover o etnodesenvolvimento, a proposta é criar a Diretoria Nacional de Regularização dos Territórios Quilombolas no âmbito do MDA e do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e de uma Secretaria no âmbito da Presidência da República. O objetivo é viabilizar o repasse e gestão de recursos, facilitando os procedimentos de prestação de contas e as ações de capacitação e fortalecimento institucional das organizações de base desses povos.
O Plano propõe ainda que 90% dos recursos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e demais instituições de pesquisa sejam destinados à produção de conhecimento sobre agricultura familiar e 30% do crédito agrícola para mulheres e jovens do campo. A ideia é criar o PAC da Agricultura Familiar para apoiar projetos comunitários, municipais e regionais de infraestrutura, geração de pesquisa e a consolidação de sistemas de produção de alimentos.
As propostas do PNDRSS foram aprovadas durante a reunião do Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário, ocorrida no último dia 17, em Brasília. O Pará foi representado pela secretária executiva do conselho estadual, Marta Pina, da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) e mais 34 delegados, entre técnicos do governo e agricultores familiares. Durante a reunião, presidida pelo ministro de Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, a presidente Dilma Roussef lançou o Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (Pnapo).

Texto:
Leni Sampaio-Sagri


Declaração do presidente nacional do PSDB, 
Aécio Neves, sobre o leilão do pré-sal

O resultado do leilão do pré-sal realizado nesta tarde traz boas e más notícias. A boa é o reconhecimento, ainda que tardio e envergonhado por parte do governo, da importância do investimento privado para o desenvolvimento do país. A má é que o atraso na realização do leilão e as contradições do governo vêm minando a confiança de muitos investidores e, no caso da Petrobras, geraram uma perda imperdoável e irrecuperável para um patrimônio construído por gerações de brasileiros. Nos últimos seis anos, assistimos o valor da empresa despencar, a produção estagnar e o país gastar somas crescentes importando combustíveis, tudo por conta da resistência petista ao vitorioso modelo de concessões. Perdemos tempo, deixamos de gerar riqueza e bem-estar para os brasileiros e desperdiçamos oportunidades.

Senador Aécio Neves (MG)
Presidente nacional do PSDB


Caravana Pro Paz leva serviços para a população de Bagre
A Caravana Pro Paz chegou nesta segunda-feira (21) ao município de Bagre, na ilha do Marajó, oferecendo gratuitamente serviços de saúde, como consultas e exames médicos em diversas especialidades. O mutirão, que nesta etapa já passou por Limoeiro do Ajuru e Oeiras do Pará, fica na cidade até terça-feira (22).
Uma das beneficiadas foi Vitória Pimentel de Paiva, de apenas 4 anos, que nasceu com deficiência nos braços e nas pernas e, por isso, é impossibilitada de andar. Sem ter como se locomover, ela ficava sentada em uma cadeira e, assim, ia para a escola, no colo do avô, Venilson Vieira Paiva, 46 anos. Hoje, a mãe de Vitória, Cleidiane Pimentel, 22 anos, e o avô levaram a criança até a Caravana Pro Paz, onde ela conseguiu a tão sonhada cadeira de rodas.
Venilson disse que a cadeira de rodas era o sonho de todos, pois Vitória só ficava na cadeira dela ou sentada no chão, brincando com outras crianças. "Apesar da deficiência, ela é muito alegre", contou o avô. A mãe da menina disse que já havia até desistido de dar a cadeira à filha. Com a chegada da caravana, a família renovou a esperança e realizou um sonho.
Quem também recebeu atendimento na Caravana Pro Paz em Bagre foi Santina de Calvário Almeida, 99 anos, que foi fazer o exame de eletrocardiograma, acompanhada da filha. Apesar da idade, a paciente teve um resultado satisfatório. "Agradeço muito pela oportunidade que essa caravana está nos dando e fico muito feliz pelo atendimento que tive", frisou.
Integrante da equipe médica da caravana, a dermatologista Marcy Leonici informou que, entre os casos mais atendidos, estão o de pessoas com manchas no rosto e acne, além de crianças com manchas brancas nas pernas (Ptiriase Alba). "Fazemos o primeiro atendimento e prescrevemos os medicamentos, mas em alguns casos é necessário fazer uma análise mais aprofundada, com exames", ressalta.


Alunos participarm de oficina preparatória para o Enem 2013
José Francinaldo Ferreira tem 18 anos e pela primeira vez irá se submeter às provas do Exame Nacional do Ensino Médio neste fim de semana, 26 e 27 de outubro. Ele é um dos alunos da oficina de aspectos da Literatura para o Enem promovida pela Fundação Curro Velho na Casa da Linguagem. José Francinaldo aprovou a oportunidade de revisar todo o conteúdo do exame.
Maria Mendes, de 49 anos, é outra aluna que retomou os estudos depois de 20 anos e pretende ingressar no curso de Nutrição. “Eu sempre participo das oficinas na Casa da Linguagem, agora estou achando muito bom essa revisão de Literatura para as provas do Enem”, comenta.
A oficina “Aspectos da Literatura para o Enem” é um curso intensivo de preparação para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio. As aulas iniciaram nesta segunda-feira, 21, e encerram na sexta-feira, 25 de outubro, nos horários da manhã e tarde. A professora e instrutora da oficina, Taís Salbé, acrescenta que os alunos irão revisar todas as escolas literárias previstas no programa.
“Essa oficina de uma semana é uma intensivo de preparação para as provas do Enem. Vamos analisar as questões e textos de outras edições do Exame Nacional do Enem. São em torno de 17 questões nas provas que envolvem português, literatura e redação. Irei trabalhar desde do Quinhentismo até a Literatura dos dias atuais”, comenta.
Taís Salbé acredita que, com a oficina, o aluno terá senso crítico para responder bem as questões da prova. “Quero que o meu aluno saia daqui com um senso crítico para analisar as questões, para entender o que é o barroco, o movimento histórico daquela época, o contexto histórico, social e econômico. Durante essa semana vamos analisar cada escola literária, o contexto de cada geração”, conclui a professora.
A oficina Aspectos da Literatura para o Enem ainda dispõe de vagas para o horário da manhã, de 8h30 às 11h30. As inscrições são gratuitas para o aluno da escola pública e os demais pagam uma taxa de 20 reais. Informações na Casa da Linguagem, localizada na avenida Nazaré, nº 31, esquina com avenida Assis de Vasconcelos ou pelo telefone: 3110- 2250.

Texto:
Andreza Gomes-FCV


Gêmeas paraenses do nado sincronizado competem na Argentina
As irmãs gêmeas do nado sincronizado Natasha e Natalia Pereira participam da 2ª Argentina Copa Buenos Aires de Nado Sincronizado, que será realizada nesta terça-feira, 22. Elas foram medalha de ouro na categoria dueto no Campeonato Brasileiro realizado em Maceió, Estado de Alagoas, no último mês de agosto, competindo com outros 180 atletas, e trouxeram pela primeira vez o título ao Pará.
A mesma coreografia será apresentada na Argentina. Intitulada “Na floresta se prepara para o grande ritual”, a apresentação possui 2’15” com a música do boi Caprichoso, mostrando a cultura da região Norte do país. A segunda apresentação tem 3’15” e tem como música o tema do filme “Tropa de Elite”. Elas treinam no Clube do Remo na categoria sênior. É a própria Natasha quem monta a coreografia, escolhe a música, o tema e a roupa que são utilizados nas apresentações da dupla, que pratica o esporte desde 2004.
A dupla viaja para competir com o apoio de passagens aéreas e hospedagem garantido pela Secretaria de Estado de Esporte e Lazer – Seel. Afonso Pereira, pai das gêmeas, diz que após tantas competições ainda fica muito ansioso quando elas entram na piscina. “Acompanho minhas filhas desde a categoria juvenil e vê-las já na categoria principal, competindo com atletas importantes, me enche de orgulho”, finalizou.
Para o titular da Seel, Vitor Miranda, as meninas do nado sincronizado são o exemplo de que o trabalho da secretaria em incentivar o esporte paraense está indo pelo caminho certo. “Elas são atletas do Bolsa Talento, conseguiram conquistar o Brasil e agora partem para o mundo mostrando a força do nosso esporte”, diz, se referindo ao Programa que incentiva o atleta a praticar o esporte com uma bolsa mensal para custear equipamentos e alimentação. 

Texto:
Liandro Brito-Seel


Emater demonstra aproveitamento da coroa do abacaxi na produção de mudas
A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), vem demonstrando a utilização da coroa do abacaxi, parte áerea do fruto, na produção de mudas. A experiência vem sendo desenvolvida na comunidade Nossa Senhora de Nazaré, zona rural de Barcarena, região tocantina. A idéia é aproveitar essa parte do fruto, que antes era desprezada, disseminar a tecnologia no município e garantir a segurança alimentar das famílias.
Na propriedade do agricultor familiar Jorge Barros Brandão, a Emater implantou uma Unidade Demonstrativa (UD), e em uma pequena área acompanha o desenvolvimento de 300 frutos de abacaxi da variedade pérola. Segundo dados da Emater, por cada planta devem ser retiradas cinco mudas, em vez de quatro, como ocorria anteriormente, por conta da coroa que era desperdiçada. A safra está pronta para a colheita a partir de 15 meses do plantio.
Segundo a Emater, a produção na UD é baseada nos princípios agroecológicos e utiliza para adubação um composto orgânico a base de esterco de galinha e cascas, tudo retirado da propriedade. A produção de abacaxi registra baixo custo, por cada fruto o produtor gasta em média R$ 0,20 e comercializa a unidade por até R$ 3,00. “Já fomos um dos maiores produtores de açaí do Pará, hoje nossa produção é pouca e o que consumimos aqui chega de outros municípios. Queremos mudar essa realidade”, disse Raimundo Maciel  de Castro, agrônomo da Emater.
Por cada hectare plantado de abacaxi em Barcarena são colhidos, em média, 40 mil frutos, número que apesar de ser considerado bom deve ser aumentado em até 10%, com o aproveitamento da coroa para a produção de mudas.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Estudantes paraenses participam do Câmara Mirim 2013
Dez estudantes da Escola Estadual Maroja Neto representarão o Estado do Pará no programa Câmara Mirim 2013. Eles embarcaram, na manhã desta segunda-feira, 21, rumo a Brasília, onde defenderão, nesta terça-feira, 22, três projetos de lei na Câmara dos Deputados Federais.
O Câmara Mirim é um programa educativo promovido pelo Plenarinho, que simula uma sessão ordinária da Câmara dos Deputados. No dia do evento, com duração de aproximadamente três horas, alunos do ensino fundamental fazem o papel de deputados mirins e apresentam, debatem e votam três projetos de lei selecionados entre todos os projetos enviados por estudantes de várias partes país.
Os estudantes paraenses participarão da discussão dos três projetos de lei vencedores da edição desse ano e que serão submetidos à votação. São eles: “Arborização Minha Casa Minha Vida”; “Inclusão do açúcar na tabela nutricional dos alimentos” e “Cinema para alunos”.
Para a estudante Jennifer Borges, da escola Maroja Neto, participar do programa é uma oportunidade de aprender como é o trabalho desenvolvido pelos parlamentares, além de trocar experiências com estudantes de todo o Brasil. “É uma oportunidade única e tenho certeza que contribuirá para a minha formação cidadã”, destacou a estudante.
A diretora da escola, Elzineide Guimarães, que acompanhará os alunos na viagem, disse que os estudantes estão ansiosos para participar das sessões parlamentares. “Para eles tudo é uma grande novidade. Tenho certeza que eles aprenderão muito. Será uma grande aula prática de cidadania”, destacou a diretora.
Os alunos participam do programa de duas formas, sendo autores de um dos três projetos de lei selecionados para serem votados em Plenário. Para isso, é necessário escrever um projeto de lei de acordo com as instruções e o exemplo disponibilizado pelo programa. O projeto pode ser enviado pela internet ou pelos Correios. Os alunos podem participar também como um dos deputados que discutirão e votarão os projetos de lei selecionados.

Texto:
Danielly Gomes-Seduc


Segup instala Conselho de Segurança Pública de Serra Pelada
A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), por meio da Diretoria de Prevenção Social da Violência e da Criminalidade (Diprev), realizou, na sexta-feira, 18, uma reunião com 22 lideres comunitários, no Centro de Desenvolvimento Comunitário (CDC), no Distrito de Serra Pelada, região sul paraense, a fim de discutir a segurança naquela região e ações que minimizem a violência na área.
Na ocasião, a equipe da Diprev realizou a cerimônia de instalação do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) de Serra Pelada. As técnicas da Segup, Sônia Paiva e Lidiane Vieira, conversaram com a comunidade sobre os objetivos, as normas, o estatuto e as atribuições de cada uma das funções necessárias para a execução as ações efetivas da entidade e convocaram os participantes do encontro a integrarem o novo Conselho de Segurança.
“Os nossos esclarecimentos foram importantes porque o público aceitou o desafio de formar um Conseg e de atuar, voluntariamente, em favor da segurança pública e em benefício da comunidade local. São pessoas que fazem parte de congregações evangélicas, das igrejas Católica e Adventista, pastores, professores, agentes distritais, comerciantes e moradores da Vila de Serra Pelada”, ressaltaram as servidoras da Segup.
No período da tarde, a pedagoga e psicóloga Lidiane Vieira ministrou uma palestra sobre o tema “Relações Interpessoais” para o público presente e, em seguida, houve a solenidade de instalação do Conselho Comunitário de Segurança do Distrito de Serra Pelada. O evento contou com a presença do subprefeito do distrito de Serra Pelada, Telmo de Souza, e da coordenadora de Comunicação da Serra Pelada Companhia de Desenvolvimento Mineral (SPCDM), Paula Mayumi.
O Conselho de Segurança Pública visa mobilizar e congregar membros da comunidade para a discussão sobre problemas locais, nas diversas esferas da sociedade, que possam influenciar na área de segurança pública e defesa social, no contexto municipal. A entidade promove o planejamento de programas de prevenção à violência e à criminalidade, por meio de palestras, encontros, conferências, fóruns de debates, campanhas educativas e outras ações que possam contribuir para o esclarecimento, junto à comunidade, da importância da prevenção para a qualidade de vida.

Texto:
Lene Alves-SEGUP



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...