Total de visualizações de página

sexta-feira, julho 05, 2013

SUPERMERCADOS VOLTAM A FUNCIONAR APÓS VITÓRIAS DOS FUNCIONÁRIOS EM GREVE



Rejeição a plebiscito desagrada Dilma

(Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)
Sem esconder o abatimento, a presidente Dilma Rousseff fez ontem, em Salvador o primeiro desabafo em público sobre a decisão dos partidos aliados de rejeitar a realização do plebiscito neste ano, além de se referir às manifestações que derrubaram sua popularidade. Dilma se referiu ao tema quase duas horas depois de uma entrevista do vice-presidente Michel Temer, em Brasília, na qual ele descartou o plebiscito agora. No final da tarde, Temer divulgou nota dizendo que o melhor seria um plebiscito agora.
“Não sou daquelas que acreditam que o povo é incapaz de entender (o plebiscito) porque as perguntas são complicadas”. “Eu não descansarei enquanto não puder atender a tudo aquilo que sei que é impossível”, disse a presidente, durante discurso na cerimônia de divulgação de um plano para agricultura. Indagada ao descer do palanque se vai reverter a má fase do governo, Dilma respondeu: “Vamos reverter”.
Pela manhã, num encontro com 20 sindicalistas e ativistas sociais, na Base Aérea de Salvador, a presidente disse estar atenta à voz das ruas, mas avaliou que o Congresso deve ser mais cobrado e os manifestantes precisam apresentar a solução para os problemas e demandas. “É legítimo cada setor da população apresentar a sua pauta, mas é importante que digam como eu posso atender as reivindicações e fazer as coisas”, afirmou.
Nesse primeiro encontro - fechado à imprensa - ela reclamou que propostas importantes do governo para a melhoria de vida nas cidades esbarram no Legislativo. “Espero que o Congresso republicano ouça também a voz das ruas e aprove medidas que estão sendo solicitadas”, disse. “O Congresso precisa fazer a sua parte”, completou. As declarações de Dilma foram relatadas ao jornal O Estado de S.Paulo por Cedro Silva, da Central Única dos Trabalhadores (CUT), e Márcio Oliveira, do Movimento dos Sem Terra (MST), da Bahia.
Após o encontro, Dilma foi para o Centro de Convenções de Salvador onde o governador Jaques Wagner (PT) e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), organizaram um ato de apoio a ela. Eles aproveitaram o evento de lançamento da versão semiárido do Plano Safra de Agricultura Familiar 2013-2014 - que anunciou uma linha de financiamento de R$ 7 bilhões e perdão de dívidas agrícolas - para realizar a festa. O governador de Pernambuco e possível candidato à Presidência, Eduardo Campos (PSB), saiu antes dos discursos se exaltarem a favor de Dilma.
Para baratear os custos com a claque, os organizadores encheram o Auditório Iemanjá com moradores da Mata Escura, um bairro da periferia de Salvador. Eles foram levados em 16 ônibus e ganharam almoço e camisetas. Os moradores estavam dispostos a aplaudir a presidente, repetindo à exaustão um refrão ensaiado pelos marqueteiros: “Dilma, paz e vida”.
O Planalto também se esforçou para mostrar a “força” da presidente. Estavam no evento os ministros Fernando Bezerra (Integração), Tereza Campello (Desenvolvimento Social), Antônio Andrade (Agricultura), Pepe Vargas (Desenvolvimento Agrário), Eleonora Menicucci (Secretaria de Mulheres), Helena Chagas (Secretaria de Comunicação) e César Borges (Transportes). Bezerra deu início ao desagravo a Dilma. “A senhora será julgada no tempo certo, porque o seu governo, no conjunto, tem muitas iniciativas”, afirmou o ministro.
(Agência Estado)

Remo perde atletas formados na base
Sem jogos oficiais para disputar até 2014, o Clube do Remo vem perdendo jogadores. Depois de dez atletas terem seus contratos expirados no último dia 30 de junho, desde ontem, se começa a cogitar a saída de mais três jogadores. O comum entre eles é o fato do trio ser todo formado nas categorias de base do Remo. São eles: o lateral-esquerdo Alex Ruan, o volante Jhonnathan e o atacante Jayme, este último, o único que já tem saída certa do Baenão.
O primeiro, Alex Ruan, recebeu proposta para ir disputar o restante do Campeonato da Série C pelo Sampaio Corrêa (MA). O interesse do time maranhense partiu do atual técnico da Bolívia Maranhense, Flávio Araújo, que toda a torcida azulina se lembra por ele ser é o último comandante do Leão antes da chegada de Charles Guerreiro. 
Quando foi treinador do time azulino no primeiro semestre do ano, Flávio foi responsável pela subida do lateral da base para o profissional. O ex-treinador esbanjava elogios ao atleta. 
Entretanto, apesar da delegação do Sampaio Corrêa aportar em Belém neste fim de semana para enfrentar o Águia de Marabá, a negociação ainda não deve ser concretizada em virtude do empresário do atleta não se encontrar em Belém. “Ontem (quarta-feira) o Flávio Araújo (técnico) entrou em contato com Zeca Pirão (presidente em exercício do Clube do Remo) para falar que está interessado no Alex, mas não podemos fechar nada porque o empresário do jogador está em Madri (na Espanha)”, explicou Maurício Bororó, diretor de futebol. Mas, ao que tudo indica, a negociação deve se concretizar nos próximos dias. Alex tem interesse em jogar no Sampaio e a diretoria azulina se mostra flexível. 
“Nós estamos abertos. Se for uma negociação boa para todos os lados, não temos problemas em liberar o atleta”, afirma Bororó. 
O lateral sairia por empréstimo, já que tem contrato com o Leão até dia 30 de novembro. Seria uma boa forma de manter o jogador em atividade no mercado, além de dividir as despesas salariais do atleta com o time maranhense. 
Jhonnathan
O volante Jhonnathan irá encerrar seu contrato no próximo dia 31 de julho com o Clube do Remo. A diretoria remista admite que deve R$ 53 mil ao atleta. Para compensar a dívida, Zeca Pirão, presidente em exercício da agremiação, fez uma proposta de renovação contratual com salário dobrado a Júlio Cezar, empresário do volante. O empresário irá analisar e dar a resposta nos próximos dias.
Jayme deve jogar no Chipre
Dos três jogadores candidatos a deixar o Leão, o atacante Jayme é o único com saída certa. Também tendo valores para receber do clube (R$23.500), a diretoria acertou a liberação dos direitos federativos do jogador em troca da quitação da dívida. 
O destino de Jayme deve ser Omonia Nikosia, time do Chipre, país situado em uma ilha no mar Mediterrâneo oriental, ao sul da Turquia. “Eles (Omania Nikosia) gostam de importar jogadores novos como o Jayme. Fizemos um acordo bom para os dois lados. Agora, a decisão de ir para esse clube é dele (Jayme)”, informou Júlio Cezar, que também é empresário do atacante.
(Diário do Pará)

Papão e São Caetano: ingresso será vendido segunda
Os ingressos para a partida entre Paysandu e São Caetano-SP começam a ser vendidos somente na segunda-feira (8) no estádio da Curuzu, a partir das 8h30. Uma vaga na arquibancada custará R$ 20, uma cadeira R$ 50 e uma meia-entrada R$ 10.
As vendas também ocorrerão em uma rede de farmácias da capital paraense, mas ainda não tem data, horários e locais definidos. No entanto, nestes locais a comercialização deve iniciar antes da segunda-feira (8).
As meias-entradas e os ingressos para as torcidas organizadas serão vendidas somente a partir das 8h30 da segunda-feira (8) também no estádio da Curuzu. As gratuidades serão distribuídas pela Diretoria de Segurança do Paysandu, no dia do jogo (09 de julho)
No total, 16.200 ingressos serão disponibilizados, sendo 14.780 para venda e 1.420 para gratuidades.
Paysandu e São Caetano jogam às 19h30 da terça-feira (9) no estádio da Curuzu, em Belém, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.
Você, torcedor, acompanha a transmissão lance a lance da partida no portal DOL e no twtter @DOLdiarioonline.
(DOL)

Celpa diz que reforçará equipes em julho
A partir desta sexta-feira (5), a Celpa inicia um plano de verão para assegurar a continuidade e qualidade no fornecimento de energia elétrica nos balneários. As ações contarão com aumento no número de profissionais e equipes em localidades estratégicas para resolver no menor tempo possível desde situações emergenciais leves, como a interrupção no fornecimento de energia elétrica, à casos mais delicados, a quebra de um poste ou a queima de um transformador.
Nas principais praias, que tradicionalmente são os destinos dos paraenses nessa época do ano, como Mosqueiro, Beja (em Abaetetuba), Caripi (em Barcarena), Ajuruteua (em Bragança), Cotijuba, Joanes e Salinas, além das equipes locais, a Celpa também manterá equipes extras capacitadas para providenciar a recomposição imediata do sistema elétrico, caso ocorra alguma interrupção intempestiva na rede de distribuição das localidades. 
Ligações provisórias
O cliente que necessitar de ligação provisória, seja para um balneário ou um espaço de festas, deve ficar atento aos prazos de atendimento. As solicitações podem ser feitas em qualquer Agência de Atendimento da Celpa, das 8h às 17h com antecedência de, pelo menos, sete dias úteis do início do uso da ligação.
Os interessados devem apresentar a licença de funcionamento concedida pela Prefeitura, documentos de identidade e CPF, além de informar os equipamentos que serão instalados. Esse tipo de ligação é indicado para uso em um curto período de tempo, geralmente para iluminar barracas e palcos para shows.
Ao declarar os equipamentos a serem utilizados e o período, o cliente receberá uma fatura de consumo de acordo com essas informações.
(DOL) 

Vice-governador participa de seminário sobre a consolidação da BR-163
"Não vamos aceitar ser apenas um corredor de passagem para o desenvolvimento. Queremos que os projetos e estradas pensadas pela União para a nossa região sejam instrumentos de desenvolvimento para a nossa economia, que assim pode ser integrada à economia nacional", defendeu o governador do Estado em exercício, Helenilson Pontes, na manhã desta quinta-feira (4), durante palestra proferida no Seminário de Integração do Corredor da BR-163, que ocorre em Santarém, no oeste paraense.
O evento, que continua até sexta-feira (5), debate a consolidação da rodovia BR-163, com a participação do diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), Jorge Ernesto Fraxe, e do senador Flexa Ribeiro, entre outras autoridades. Fraxe falou sobre o cronograma e os prazos que estão sendo trabalhos pelo governo federal para a conclusão da rodovia.
"Este é um projeto em andamento. Nosso compromisso é que os prazos sejam cumpridos e que a obra seja concluída no tempo mínimo possível. Estou fiscalizando pessoalmente todas as obras executadas nesta região", afirmou. Sobre a BR-163, Helenilson Pontes ressaltou a confiança que o governo está depositando no Dnit, para que a obra se concretize.
"Estamos aguardando há 40 anos esta integração. Acredito que agora nossas esperanças possam ser renovadas, e esperamos que o Pará possa se integrar à economia nacional", afirmou o governador em exercício. Inaugurada em 20 de outubro de 1976, pelo governo federal, a rodovia BR-163 foi criada para integrar a região do oeste paraense à Amazônia, servindo de corredor de exportação para a produção agrícola do Mato Grosso.
Após 40 anos, porém, a rodovia continua inacabada, com falta de pavimentação e obras paradas. O seminário em Santarém discute a consolidação da BR-163 e também coloca em pauta outras obras, como a construção do novo aeroporto internacional da cidade.

Texto:
Cintya Simões-Vice-Governadoria

Casa da Linguagem promove workshop de Dança da Índia
Na próxima terça-feira (09), das 09 às 12 h, a Casa da Linguagem, unidade da Fundação Curro Velho, promoverá um workshop de Dança da Índia, ministrado por Beatriz Brooks, integrante do grupo Locômbia Teatro de Andanças. O grupo está em Belém para apresentar o recital “Odissi, no Caminho das Águas”, de dança clássica da Índia, no próximo dia 7 de julho, às 20 h, no Sesc Boulevard, com entrada franca.
As inscrições para o workshop, que oferece 15 vagas, podem ser feitas na Casa da Linguagem, com o pagamento de uma taxa no valor de R$ 5,00. Para participar o interessado deve ter, no mínimo, 12 anos.
O projeto de circulação “Odissi, no Caminho das Águas”, foi contemplado pelo Prêmio Funarte Petrobras de Dança Klaus Vianna 2012, com apresentação nas cidades de Manaus (AM), Santarém e Belém (PA) e Macapá (AP).
Pesquisa - O grupo Locômbia Teatro de Andanças trabalha desde 1984 com pesquisa em dramaturgia do teatro gestual, criando montagens em espaços abertos e de palco, direcionado a um público familiar. Durante 15 anos, o grupo visitou diferentes culturas, ministrando oficinas de teatro e participando de festivais em países da América, Europa, Ásia e África.
Em1995, o Locômbia se estabeleceu na Índia, em busca de novas fontes de arte teatral. Durante cinco anos estudou a Dança Odissi (na Escola “Orissa Dance Academy), com o mestre Ramesh Chandra Jena, e percussão com Daneswar Swaim.
Em 2000, após a experiência na Índia, o grupo morou em Moçambique (África), onde realizou oficinas e cursos para professores e comunidades urbanas e rurais. Em 2001, o “Locômbia” fixou residência no Brasil e, em 2005, instalou sua sede em Boa Vista (RR).
Serviço: Workshop de Dança da Índia com Beatriz Brooks, do grupo Locômbia Teatro de Andanças. Dia 09 de julho (terça-feira), das 09 às 12 h, na Casa da Linguagem – Avenida Nazaré, nº 31, esquina com a Avenida Assis de Vasconcelos. Taxa de inscrição: R$ 5,00. Número de vagas: 15. Mais informações: (91) 3241-9786 / 8895-1334.

Texto:
Andreza Gomes-FCV




Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...