Total de visualizações de página

domingo, abril 15, 2012

AS NOTICIAS DESTE DOMINGO DIA 15 DE ABRIL




Candidatos ao concurso
para Procurador Autárquico
fazem prova na Uepa

A primeira etapa do Concurso Público C-165 para Procurador Autárquico e Fundacional do Estado  aconteceu na manhã deste domingo, 15, nos cinco campi da Universidade do Estado do Pará (Uepa) na capital. A  . . AComissão Organizadora do certame  registrou 367 candidatos faltosos, dos 2.689 inscritos.
Em todos os locais de prova, o concurso foi marcado pela tranquilidade. No Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), estiveram concentrados os atendimentos aos candidatos portadores de deficiência e os que precisaram de atendimento médico.
Nesta primeira fase, os candidatos se submeteram a uma prova escrita com 80 questões objetivas de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório. Cada questão valeu 0,25, totalizando 20 pontos no total. O candidato que não atingir a pontuação mínima equivalente a 50% do total de pontos da prova escrita será automaticamente eliminado do certame. Às 15h, a Uepa divulgou em seu site www.uepa.br institucional o caderno de questões e o gabarito oficial preliminar, em face do qual os candidatos poderão interpor recurso.
Sobre o concurso - A segunda fase do concurso, que acontece no dia 6 de maio, constitui-se de prova escrita com questões de natureza dissertativa e/ou discursiva e prova escrita com questões de natureza prática. Ambas são de caráter eliminatório e classificatório. A terceira e última fase constitui-se de prova de títulos. A Uepa irá publicar Edital de Convocação para que os candidatos aprovados na 2ª fase apresentem os títulos que possuam. As 60 vagas ofertadas são privativas a advogados regularmente inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil - Seção do Pará (OAB-PA) e divididas entre os 21 órgãos do Estado.
A entidade de lotação de cada candidato aprovado e classificado será definida em função da ordem de classificação no concurso e da ordem de preferência de lotação estabelecida pelo próprio candidato no ato de inscrição. Das vagas ofertadas, 5% ficarão reservadas às Pessoas com Deficiência.
A remuneração do cargo é no valor de R$ 3.540,54, acrescido de gratificação de escolaridade e de gratificação de dedicação exclusiva. O concurso terá validade de dois anos, a contar da publicação da sua homologação no Diário Oficial do Estado (DOE), podendo ser prorrogado uma única vez, por igual período, a critério da SEAD.
Serviço: Dúvidas e mais informações pelo email: concursos@uepa.br ou pelo fone (91) 3299-2216 ..

Texto:
Ize Sena-Uepa

Polícia Militar intensifica
o combate à
criminalidade em Salinas

A 1ª Companhia Independente de Polícia Militar sediada em Salinópolis tem reforçado as ações de combate à violência e criminalidade no município e localidades próximas. No feriado da Páscoa essas ações foram intensificadas e prosseguiram até este fim de semana, resultando em várias prisões e na apreensão de drogas e armas.
As rondas ostensivas tem ajudado a coibir e em alguns casos até a evitar muitos roubos e assaltos, como o que por pouco teria ocorrido no bairro “Destacado”, na área nobre de Salinópolis, onde um um homem foi flagrado no exato momento em que tentava arrombar uma residência. Com o acusado foi encontrada uma arma de fogo, calibre 22, com numeração raspada. Já na rodovia de acesso à praia do Atalaia, conhecida como “atalho”, a PM apreendeu dois adolescentes que portavam uma arma de brinquedo. A guarnição encontrou os dois em atitude suspeita e, na abordagem, descobriu o simulacro de revolver, que, tudo indica, seria utilizado para a prática de assaltos.
Durante a “Operação Semana Santa”, uma guarnição da ROTAM prendeu em flagrante um homem acusado de tráfico de entorpecentes. Com ele foram encontradas dezoito petecas de pasta base de cocaína. A prisão ocorreu no mercado do “Porto Grande”, quando o acusado comercializava a droga. Ainda na área urbana do município, outra guarnição conseguiu recapturar, em um banco localizado na Avenida Senador Lemos, um foragido da Delegacia de Capanema. A prisão aconteceu após uma denúncia feita ao Núcleo Integrado de Operações (NIOP).
Na comunidade de São João de Pirabas,  , m, o Destacamento local da PM prendeu dois homens acusados de furto e receptação. Com eles foram encontrados diversos produtos, como caixas de som importadas, notebook e aparelhos celulares. Acusados e o  material recolhido foram encaminhados à Depol de Salinópolis. Na localidade de Cuirana, homens do destacamento subordinado à 1ª Companhia PM de Salinas prenderam em flagrante um homem acusado de estupro e lesão corporal contra uma menor de 11 anos. A detenção ocorreu logo após a mãe da criança comunicar o fato à polícia. O acusado foi detido e também conduzido à Depol.

Texto:
Leno Carmo-Polícia Militar

Cohab entrega Residencial
Climério Rosa Rodrigues
em Mocajuba






A manhã do sábado, 14, foi de festa para  para a Comunidade de São José de Icatu, em Mocajuba, nordeste do Estado, formada por remanescentes de quilombolas. O motivo foi a entrega oficial de 50 unidades habitacionais, uma padaria e um sistema de abastecimento de água, construídos pela Companhia de Habitação do Pará (Cohab). Este é o primeiro conjunto habitacional construído destinado a uma comunidade quilombola na Região Norte.
 A inauguração integra a programação comemorativa pelos 47 anos de criação da Companhia de Habitação do Estado. Climério da Rocha, um dos moradores mais antigos da comunidade, sonhou durante muito tempo com a construção da casa própria, mas viveu para ver seu desejo realizado. Mesmo idoso, doente e em uma cadeira de rodas, ele fez questão de participar da cerimônia de inauguração, já que o conjunto recebeu o seu nome, e uma justa homenagem da comunidade que ajudou a fundar e da própria Cohab.
 A presidente da Companhia, Noêmia Jacob, ao final da entrega, disse que a sensação era a "de dever cumprido". "Promovemos aqui a construção de moradias dignas e fizemos um resgate histórico. Também entregamos a panificadora, que servirá como fonte de renda para essas famílias, dando condição de sustentabilidade para a comunidade. Fizemos ainda um concurso de jardins, que estimulou os moradores a cuidarem melhor de seus imóveis e deu um novo colorido ao conjunto", complementou.
 Nágela Noronha, assistente social da Cohab e responsável pela execução do projeto social na comunidade, explicou que o trabalho iniciado em 2009 só aguardava a conclusão do projeto de abastecimento de água para que as casas fossem entregues oficialmente pelo Estado. Ela destacou que o sucesso da empreitada foi possível graças à força, união e vontade de progredir das famílias. “O exemplo concreto é a construção da padaria, que eles conseguiram implantar em cinco meses. Hoje não se concebe mais um projeto habitacional sem a elaboração do projeto social complementar, que garante a melhoria da qualidade de vida e geração de renda”.
 Para Jorge Farias, que preside a Comissão de Defesa da Igualdade Racial da OAB-Pará e nasceu em São José de Icatu, a inauguração das novas moradias é uma vitória ansiada há muito tempo."Vejo essa entrega como uma grande conquista. É o reconhecimento do governo por essa comunidade, colaborando para que ela adquira cidadania".
 Dulce Bastos, assistente de Projetos da Caixa Econômica, destaca que o trabalho teve um diferencial: o respeito à cultura dos remanescentes de quilombos e a parceria e comprometimento da comunidade. "Eles foram muito parceiros do projeto. Esse foi o grande diferencial, além do espírito de organização. Tivemos ainda o cuidado em respeitar a cultura quilombola e propiciar a geração de renda com a construção, em regime de mutirão, da padaria 'Fruto da União'. Não podíamos usar o mesmo modelo que aplicamos em outras comunidades. Contamos, para isso, com parceiros como a Prefeitura de Mocajuba, a Fundação Curro Velho e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), que colaborou com ações de agricultura familiar", informou.
 O prefeito de Mocajuba, Rosiel Costa, disse que o município só tem a elogiar a iniciativa do Governo do Estado. "Queremos agradecer ao Governo do Estado por esse projeto, que veio atender a necessidade de habitação do povo mocajubense", disse o prefeito. A inauguração contou também com uma programação cultural que teve rodas de capoeira e apresentações de carimbó, com o grupo da terceira idade de Mocajuba, e a dança da farinhada, além da premiação da proprietária vencedora do concurso de jardim mais bonito.
 A líder comunitária Maria José Brito resumiu o que ela considera ser a opinião de todos na comunidade: "a entrega das casas foi um sonho que se tornou realidade. A gente pensava : será que vai acontecer? E agora estamos diante de um fato concreto. Também  estamos firmando um convênio com a Prefeitura de Mocajuba para comercialização do pão produzido na nossa padaria". A liderança comunitária aproveitou a oportunidade para entregar à presidente da Cohab um documento solicitando a construção de uma quadra de esportes.

Texto:
Rosa Borges-Cohab

Sarney correu risco de
infarto, diz médico
que atendeu senador

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), 81 anos, correu risco de um infarto depois que se sentiu mal na noite da sexta-feira (13), em Brasília, informou o médico Roberto Kalil Filho, coordenador da equipe médica que atende o senador no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. "Ele correu sério de risco de infarto", afirmou Kalil.
 Sarney está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, onde se submeteu na madrugada deste domingo (15) a um cateterismo seguido de uma angioplastia. Segundo boletim médico das 12h30, o estado de saúde do senador é "estável". Ele ficará na  UTI até esta segunda (16), mas, segundo Kalil, deve permanecer internado durante uma semana.
 O cateterismo é um exame feito por meio da introdução de um cateter em um vaso sanguíneo para chegar ao coração. Já a angioplastia é o desentupimento do vaso sanguíneo com o implante do “stent”, uma espécie de "molinha" colocada dentro do vaso.
 Ao chegar ao hospital, na tarde deste sábado (14), Sarney fez os exames detectaram o entupimento de uma artéria.“[Sarney] sentiu um sintoma estranho a ele e me ligou. Pedi para que ele viesse aqui para exames, que constataram um entupimento da artéria descendente anterior, uma das principais do coração”, afirmou Kalil, que também foi o responsável pelo tratamento contra o câncer, no mesmo hospital, da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
 Segundo ele, o stent, uma espécie de mola que é colocada para “abrir” a artéria durante a angioplastia, procedimento para desentupir o vaso sanguíneo, foi "muito bem colocada". O procedimento, entre o exame e a angioplastia, levou cerca de uma hora, de acordo com o médico.
 Kalil afirma que Sarney deve sair da UTI na manhã desta segunda-feira (16), mas deve ficar internado durante uma semana. “Não há nenhuma restrição alimentar ou de esforço físico para o senador após a alta hospitalar”, disse.O médico afirmou que, há quatro anos, o senador realizou um cateterismo e que ele tem hipertensão, “o que exige atenção, já que o coloca entre indivíduos de fator de risco”.
 Kalil disse que o senador chegou bem ao hospital, “sem dores”, mas que a dor clássica de infarto, “uma dor forte no peito” ocorreu quando ele já estava no hospital.
 Depois que se sentiu mal, segundo a assessoria do senador, Sarney decidiu viajar para São Paulo e antecipar o check-up que estava marcado para quinta (19).
 A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula telefonaram para o hospital para saber do estado de saúde de Sarney.

Leia abaixo a íntegra do boletim
médico divulgado pelo hospital

O senador José Sarney permanece internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde deu entrada no final da tarde de ontem (14/4).
Seu estado de saúde é estável. Após passar por um cateterismo e uma angioplastia com a colocação de stent, permanecerá na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Cardiológica até amanhã.
A equipe médica que assiste o senador José Sarney é coordenada pelo Prof. Dr. Roberto Kalil Filho.
Dr. Antonio Carlos Onofre de Lira, Diretor Técnico Hospitalar
Dr. Paulo Cesar Ayroza Galvão, Diretor Clínico"
  
Fonte: G1

Sarney deve continuar
na UTI até amanhã

O presidente do Congresso Nacional, senador José Sarney (PMDB-AP), permanece internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde deu entrada no final da tarde de ontem (14). Segundo comunicado divulgado há pouco pelo hospital, seu estado de saúde é estável. "Após passar por um cateterismo e uma angioplastia com a colocação de stent, permanecerá na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Cardiológica até amanhã", diz o texto. A equipe médica que assiste o senador é coordenada pelo prof. Dr. Roberto Kalil Filho.
(Agência Estado)

Dupla assalta farmácia
e é presa em flagrante

Por volta das 9h30 deste domingo (15), uma dupla de assaltantes munida de uma arma calibre 38 efetuou o roubo de 60 aparelhos celulares e quantia em dinheiro de uma farmácia localizada na Avenida Presidente Vargas, no bairro da Campina, em Belém.
Ao fugirem em uma moto, a polícia perseguiu os dois homens, que foram detidos e constatou que eles carregavam os objetos e parte do dinheiro. Encaminhados à Seccional de São Brás, onde estão presos, eles foram identificados como Cristian Tiago Gomes, 21 anos, e Marcel Alberto Azevedo, 22 anos. Ambos já têm registro nos arquivos policiais por terem cometido outros crimes.
Cristian já estava sendo procurado pela polícia por ter assaltado nove vezes o mesmo grupo farmacêutico paraense.
(DOL)

Saída de Páscoa: 80 são
considerados foragidos

Segundo balanço da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) do total de 608 internos do regime semi-aberto que receberam o benefício da saída temporária da Semana Santa, 528 retornaram às unidades prisionais.
Os 80 detentos restantes, tutelados em unidades da Região Metropolitana (55) e interior do Estado (25), já são considerados foragidos de Justiça e, uma vez recapturados, voltarão a cumprir pena em regime fechado.
A relação com os nomes dos foragidos também já foi repassada aos demais órgãos de segurança para facilitar uma ação integrada de recaptura desses presos.

Agência Pará

Superintendente do Incra
em Santarém é exonerado
  
O presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Celso Lacerda, exonerou ontem o superintendente regional do órgão em Santarém (PA), Francisco dos Santos Carneiro. A resolução, publicada no Diário Oficial, não explica a razão do afastamento do executivo, indicado pelo PMDB. Segundo assessores da instituição, a decisão está ligada a denúncias de corrupção.
 Carneiro ficou no cargo apenas sete meses. Sua demissão contraria frontalmente o grupo político do senador Jader Barbalho (PMDB), que controla a superintendência de Santarém. Após uma longa disputa por cargos de segundo escalão no Pará, onde operam três superintendências do Incra, o PT ficou com poderes sobre as regionais de Belém e Marabá, cabendo ao PMDB as cadeira de Santarém - que cobre todo o oeste do Estado.
A superintendência, que será temporariamente dirigida pelo servidor Hugo Lima, tem sido alvo de constantes denúncias de irregularidades. A que derrubou Carneiro envolve desvio de verbas para instalação de trabalhadores nos assentamentos.
 Para cada assentado, o Incra destina recursos iniciais de R$ 15 mil, usados sobretudo na construção de moradias. A liberação do dinheiro é feita pelos bancos para as empresas prestadoras de serviços, mediante a apresentação de notas fiscais avalizadas pelo superintendente regional.
 Em Santarém, segundo as denúncias, os bancos estariam pagando por serviços não prestados. O presidente solicitou ao superintendente a instalação de um processo para a apuração das irregularidades. Isso teria dado início a uma crise interna, na qual não deixaram de ser brandidos os nomes dos padrinhos políticos de Carneiro. O desfecho foi a exoneração dele e de seus dois assessores mais diretos.
 Procurado pelo Grupo Estado, o ex-superintendente disse, por meio de sua secretária, que divulgaria um documento sobre o assunto. Até o início da noite , porém, não havia se manifestado.
 Para os funcionários do Incra, as sucessivas denúncias envolvendo superintendentes devem-se às indicações de caráter político. “Com essa ocupação política dos cargos públicos, quem perde são os assentados, os servidores, os cidadãos e o Incra”, disse nests terça Reginaldo Aguiar, diretor da Confederação de Associações de Servidores do Incra. No início deste mês, o Greenpeace havia denunciado a exploração irregular de madeira em assentamentos da reforma agrária na região de Santarém.

Fonte: O Libera

Adolescente que comeu doces
envenenados festeja os 15 anos

Festa foi realizada na noite de sábado em Curitiba (Foto: Reprodução / Ó TV) 


G1
A adolescente Talita Machado Teminski, que ficou internada na UTI do Hospital de Clínicas (HC) de Curitiba após comer doces envenenados no dia 12 de março, comemora 15 anos neste domingo (15). A festa, tão esperada por ela e pela família, foi realizada na noite de sábado (14), no bairro Umbará, na capital. "Foi melhor do que eu esperava. Foi muito emocionante ver minha filha linda comemorando os 15 anos e cheia de vida. Esse foi o melhor presente que Deus poderia nos proporcionar depois de tantos momentos de tristeza. Minha filha nasceu de novo", contou o pai Edilson Teminski.
A adolescente recebeu os doces envenenados em uma 'encomenda', trazida por um taxista e enviada pela doceira contratada inicialmente para fazer a festa. Logo após ingerirem os chocolates todos passaram mal e foram levados para o hospital com quadro de intoxicação. Talita chegou a ter duas paradas cardíacas. Ela ficou internada no HC por oito dias.
A mulher que enviou as amostras envenenados era amiga da família e confessou o crime em depoimento no dia 31 de março à Polícia Civil. Ela foi presa em Santa Catarina após a divulgação das imagens de uma câmera de segurança.
De acordo com o delegado da Divisão de Investigações Criminais de Joinville, Marcel de Oliveira, apesar de ter confessado, a mulher de 45 anos não explicou o motivo do crime. “Não me pareceu um comportamento de uma pessoa equilibrada”, disse.
O pai contou que apesar de ter saído no prejuízo por causa do dinheiro que perdeu ao encomendar os doces antecipadamente, valeu a pena ter comemorado. "Eu já tinha pago o salão de eventos do local e ganhei as bebidas em uma doação. Acabou dando tudo certo. Hoje é só alegria aqui em casa, minha filha é só felicidade com a nova idade e com os tantos presentes que ganhou".

Animais têm cemitérios
exclusivos no interior
de São Paulo

Cidades como Botucatu oferecem local específico
para enterrar o bichinho de estimação. (Foto: Divulgação)
Quem tem um animal de estimação dentro de casa normalmente cuida com carinho e ele, inclusive, entra para o álbum da família. Muitas vezes são anos de convivência. E como qualquer ser vivo, uma hora também morre. Daí vem a pergunta: o que fazer com o bichinho? Em algumas cidades, como Botucatu (SP) e Sorocaba, por exemplo, existem cemitérios exclusivos para enterrar cachorros, gatos e até aves.

O ritual de despedida é semelhante ao de um ser humano, com velório, orações e túmulos. Mas em outras situações, como em Bauru, São José do Rio Preto e Itapetininga, não há locais apropriados. Em alguns casos, as pessoas colocam os animais em sacos de lixo, abrem um buraco em terreno baldio para enterrá-los ou eles são depositados em aterros sanitários.
Lugar para flores e lembranças
Os bichinhos são a cara do dono. Eles adquirem a personalidade de quem os alimenta e dá conforto. No entanto, sempre estão prontos para brincar e receber uma coçada na cabeça. Quando se vão, a dor é sentida pelos “pais”. Foi pensando nisso, que um empresário de Botucatu fundou o cemitério para animais. Tudo começou em 1992 com a morte do ‘King’, Cocker de estimação de Clóvis Bettus. Na época, sem opção para dar um final digno para seu fiel amigo, a sobrinha deu a ideia.
Após conversar com minha sobrinha, que na época morava em Londres, ela me deu a ideia. Recebi algumas fotos de locais na França, Inglaterra e Alemanha, e comecei a aprimorar a sugestão de abrir o cemitério por aqui”, contou.
Em 2001, o local foi aberto. ‘King’ foi o primeiro a ser enterrado. De lá para cá, além de confortar as pessoas, o negócio passou a ser o “ganha pão” de Bettus. “Até mudei para o cemitério. Construí minha casa para facilitar o meu trabalho”, contou o empresário. A regulamentação do cemitério foi conquistada em 2003.
Atualmente são quase 3 mil animais enterrados. “Tem gato, cachorro e até papagaio. Cada sepultamento custa R$240, mais R$ 125 de taxa anual de manutenção. A partir do segundo enterro da mesma família, o valor cai para R$125”, explicou. Mas a maior perda do empresário foi justamente a morte da sobrinha. Para homenageá-la, o velório “Fiéis Amigos” passou a se chamar “Valéria Cristina”.
Hoje, após os 11 anos de funcionamento atendendo Botucatu e região, o cemitério se tornou referência na região. Os serviços incluem translado do animal, velório, sepultamento com placa de nascimento e óbito, nome e registro de sepultamento e, após três anos, é removido e arquivado no ossário com o número da gaveta registrado em livro e no computador. “Fazemos o ritual completo. Nossa intenção é manter um local para as pessoas sempre lembrarem dos animais de estimação que também fizeram parte de nossas vidas”, comentou.

No local tem lápides de vários tipos das simples
às mais detalhadas. (Foto: Divulgação)

Em Sorocaba também há um cemitério particular destinado aos animais. O 'Caminho do Céu' é reconhecido em toda a região.  O local também conta com um site, onde o proprietário do animal pode pedir ou fazer orações pelos bichinhos. O cemitério também realiza a prática de adoção de animais. No local também é possível fazer um tipo ‘classificado’ com os animais, como venda, compra, pedido de ajuda.
Inaugurado em 2007, um dos objetivos do cemitérios é oferecer um local digno e adequado para o sepultamento dos corpos dos animais de pequeno porte, de forma que as recordações e futuras homenagens sejam possíveis sem que o ecossistema seja prejudicado.
Nesse cemitério os bichinhos podem ser enterrados em jazigos individuais ou em um coletivo. No sistema individual, o sepultamento pode ser acompanhado pelo proprietário. Além disso, sobre o jazigo é permitido a colocação de uma lápide padronizada de identificação.Já no sistema coletivo, retirada do corpo do animal do local do falecimento e o transporte até o cemitério são gratuitos, desde que o local da retirada esteja situado dentro da área urbana da cidade.
Na contramão
Já na maioria das cidades não há locais apropriados. Em Bauru, a prefeitura envia os corpos dos animais para o aterro sanitário. A lei municipal 4.286, de 16 de março de 1998, diz que em caso de falecimento de algum animal, cabe ao proprietário dar a destinação adequada ao
cadáver ou encaminhá-lo ao serviço municipal competente. Os restos mortais dos animais são levadas ao aterro sanitário conforme determina a resolução RDC nº 306, de 7 de dezembro de 2004.
A prefeitura também informou que a coleta domiciliar não recolhe animais mortos, mesmo que embalados. Também não aconselha que as pessoas enterrem os corpos em qualquer local por causa de riscos à saúde pública e ao meio ambiente. Mas por falta de divulgação, muitas pessoas escolhem terrenos baldios para colocar os animais mortos. Foi o que fez a bibliotecária Maria Valéria Bertachini Nascimento. Depois que o vira-lata dela morreu no sábado de carnaval deste ano, Valéria decidiu colocá-lo em um terreno. “Não tinha a informação do que fazer com ele. Como em Bauru não há local adequado, resolvi abrir um buraco bem fundo em um terreno baldio”, contou.

Quando Tobby (a direita na foto) morreu Maria Valéria
não sabia onde enterrá-lo. (Foto: Arquivo Pessoal)

“Toby” teve leishmaniose uma semana antes de morrer. “Ele começou a passar mal, não se alimentava e brincava pouco. Não aguentou. Agora ficou o irmãozinho dele, o Ully”, disse.
Segundo a médica veterinária do Controle de Zoonoses de Itapetininga, Adriana Araújo Simões, o proprietário é responsável pelo cadáver do animal. “Quando ele morrer, o dono pode entrar em contato com as clínicas veterinárias conveniadas com cemitérios de animais, ou até mesmo enterrar no quintal”, admitiu.
A médica veterinária destacou que antes de enterrar os animais é preciso colocá-los em um saco plástico. “Já quando os animais morrerem por apresentarem doenças infectocontagiosas ou suspeita de raiva, o dono pode encaminhar para o setor de Controle de Zoonoses, que eles farão uma análise e darão a destinação correta para o cadáver do animal”.
Quem também é defensora dos animais é a estudante Denise Fukuhara, que atualmente mora em São José do Rio Preto. Ela também teve a mesma dificuldade com seus bichinhos de estimação na infância. No caso dela, dois hamsters. “No começo eu acreditava que eram duas fêmeas. Mas depois minha família descobriu que um deles era macho e aí eles começaram a se proliferar. Nasceram uns cinco, seis filhotes, mas debilitados. Um tinha defeito na perninha e era deixado de lado. Este foi o primeiro que morreu, mas num curto período, os outros também foram morrendo”, relatou. Ela também enterrou os roedores no quintal de casa. De vez enquanto, passa pelo local para relembrar os bons tempos.

Roberto com as cachorrinhas que ele ama.
(Foto: Lynne Aranha/ G1)

Os animais não falam, mas ficam tristes e doentes. Seja como for, a melhor coisa é aproveitar a companhia enquanto vivos. Afinal, o melhor amigo do homem pode ser um cachorro, gato, coelho, papagaio, hamsters ou qualquer bichinho. O importante é respeitá-lo até na hora da morte.
Urnas
Em Bauru, José Lemes é um marceneiro que expandiu os negócios. Além de fazer móveis tradicionais, ele incluiu outro item para oferecer aos clientes. “Em 2008 inicie uma pesquisa sobre o mercado de urnas e sobre cemitério de animais. No ano seguinte comecei a fabricação das urnas para animais de pequeno porte”, comentou. As urnas custam de R$ 200 a R$ 300. “Vendo para algumas cidades e também para o Rio de Janeiro”.

* Colaboraram G1 Sorocaba e Jundiaí, G1 Rio Preto e Araçatuba, G1 Itapetininga e região





Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...