Total de visualizações de página

segunda-feira, abril 30, 2012

NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA, DIA 30 DE ABRIL, DESTAQUE PARA A AULA INAUGURAL DO SETER AMANHÃ NO HANGAR, ÀS 11H






Projeto Portal Marajoara

prevê a revitalização

da orla de Icoaraci



                O presidente da Câmara municipal de Belém, vereador Raimundo Castro, e a agente distrital de Icoaraci, Elza Queiroz, apresentaram na manhã desta segunda-feira (30), ao governador Simão Jatene, um projeto chamado “Portal Marajoara”, que pretende transformar a orla de Icoaraci em um complexo turístico voltado para receber os cruzeiros internacionais que chegam à capital. “A ideia é que, com a revitalização, o projeto traga um incremento turístico para a cidade e para o Estado”, disse Elza.

                Segundo ela, por ano, uma média de 20 cruzeiros vindos de vários países desembarca em Belém. “O turismo internacional está crescendo bastante e precisa ser tratado de maneira adequada”, ressaltou. O governador ficou com uma cópia do projeto e demonstrou interesse em apoiar a iniciativa da prefeitura. Ele pediu ainda que os responsáveis pelo projeto levantem dados específicos da profundidade da área da orla, para que não haja nenhum impacto ambiental.

 “O governador se mostrou parceiro e disse que estará sempre do lado do interesse da população. Ele entendeu que com certeza este projeto trará benefícios para toda a população paraense”, enfatizou o presidente da Câmara. O projeto Portal Marajoara está dividido em três etapas. A primeira fase seria a construção de um corredor turístico na orla de Icoaraci e de um trapiche receptivo para os cruzeiros.

                A segunda etapa do projeto seria a criação de um espaço de múltiplo uso voltado para a inclusão social e o turismo de negócios. A terceira fase visa o serviço de turismo local, envolvendo a comida e a bebida típicas do Pará, além do artesanato marajoara. A previsão para a conclusão da primeira etapa da obra é no fim do ano. A área total do projeto é de 9.567 metros quadrados.





Texto:

Bruna Campos-Secom




Seter realiza aula Inaugural para
quase 3 mil alunos. Ínício às 11h



                A Secretaria de Estado de Trabalho Emprego e Renda (Seter) realiza no Dia do Trabalhador uma aula inaugural para quase 3 mil alunos dos cursos de qualificação que serão ministrados na Região Metropolitana de Belém. A cerimônia acontece no Hangar .  Todos eles vão comemorar o dia 1° conquistando uma oportunidade de trabalho. Os cursos vão atender demandas de mercado, profissionalizando pessoas nos setores de serviços, construção civil, metal mecânico, alimentação, administração, comércio, vestuário, transportes, turismo e hospitalidades. O início é às 11 horas.

                A Seter oferta esses cursos através do Programa Projovem Trabalhador/Pará e Programa Estadual de Qualificação Profissional. Além da presença do Secretário Celso Sabino, as executoras que trabalham em parceria com a Seter também estarão presentes para dar orientações aos alunos. Para criar um banco de dados, a Secretaria também está captando novos alunos para preencher as demandas que virão. Quem se interessar pelos cursos deve se inscrever na Diretoria de Qualificação Profissional da Seter, na Avenida Assis de Vasconcelos, 392.



  

Centro de Saúde do

Trabalhador faz alerta

contra o assédio moral



                Trabalhadores que sofrem pressão, intimidação ou humilhação no ambiente de trabalho podem estar expostos ao assédio moral. Para lembrar o Dia de Reação ao Assédio Moral, comemorado quarta-feira, 2 de maio, o Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador (Cerest) alerta para os danos e os procedimentos a serem tomados por pessoas vítimas deste agravo.

                O assédio moral é todo tipo de ação, gesto ou palavra que atinge, pela repetição, a autoestima e a segurança de um indivíduo, fazendo-o duvidar de si e de sua competência. Dentre os males causados estão a depressão, palpitações, tremores, distúrbios do sono, hipertensão, distúrbios digestivos, dores generalizadas, alteração da libido e pensamentos ou tentativas de suicídios que configuram um cotidiano sofrido.

                Segundo a psicóloga do Cerest, Luana Salim, isso pode trazer sérios danos à saúde, à evolução da carreira profissional ou à estabilidade do vínculo empregatício dos trabalhadores no exercício de suas funções. “Nos casos mais graves, a Previdência Social reconhece os danos psicológicos e emocionais sofridos pelo trabalhador como acidente de trabalho, podendo acontecer a aposentadoria por invalidez precoce”, explica.

                Luana ressalta que, apesar do atual conceito do assédio moral, já existe um estudo que pode comprovar que uma ação isolada e constrangedora do agressor pode se considerada assédio moral. De 2008 a 2012 o Cerest registrou 233 acolhimentos de agravos relacionados ao trabalho; destes; 15 foram de assédio moral, dos quais doze envolvendo mulheres e três com homens, dez servidores públicos e cinco do setor privado.

                Segundo Luana Salim, no caso de assédio moral o trabalhador é orientado a anotar com detalhes as humilhações sofridas com dia, mês, ano, hora, local ou setor e nome do agressor. Também deve procurar a ajuda dos colegas, principalmente daqueles que testemunharam o fato ou que já sofreram humilhações pela mesma pessoa, além de recorrer ao Centro de Referencia em Saúde dos Trabalhadores. “O apoio é fundamental dentro e fora da empresa. A vítima deve se embasar de provas essenciais para fazer uma possível busca jurídica”, afirma.

                Vinculado à Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o Cerest é um polo da rede do Sistema Único de Saúde (SUS) destinado a ações que promovam a saúde do trabalhador. Tem como objetivo coordenar e articular as diretrizes da política nacional de segurança e saúde do trabalhador, por meio da atenção integral à saúde nas zonas urbana e rural, independentemente do vínculo empregatício e da forma de inserção no mercado de trabalho.

                O centro faz acolhimento multiprofissional aos trabalhadores, dentre os quais o adoecimento mental relacionado ao trabalho. As ações estão voltadas para a redução de acidentes, doenças ocupacionais e outros agravos relacionados ao trabalho. O Cerest também trabalha com a elaboração de programas de educação e prestação de serviços sociais que orientam indivíduos, famílias e a comunidade sobre seus direitos e deveres. O centro fica na avenida Assis de Vasconcelos, 583. O telefone é (91) 4006-0065.





Texto:

Edna Sidou-Sespa




Um detalhe que esqueceram
no Remo 2 x 0 Águia:
quase 40 mil no Mangueirão

Sou Paysandu! Mas reconheço assim como lembro que já escrevi muitas vezes que o futebol do interior está conseguindo alterar o modo de pensar de todos sobre o futebol paraense, a exemplo dos grandes centros ou até melhor, podendo assim dizer.

Os quase 40 mil pagantes no jogo em que o Remo conquistou o título de campeão do returno do Parazão, fez com que o Paysandu fosse esquecido em parte, ou seja colocado de lado. Quem disse que só o RexPa lota o Mangueirão no que concerne ao futebol paraense? Remo x Águia provou isso. Portanto, nós bicolores, principalmente os dirigentes do Papão comecem a repensar a maneira de se fazer futebol o mais rápido possível.

O recado foi dado!





Governo investe US$ 300 milhões

na educação pública

do Estado até 2014



O governador Simão Jatene recebeu, na manhã desta segunda-feira (30), o consultor em educação do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Marcelo Pérez Alfaro, para discutir mais uma etapa do Programa de Melhoria da Qualidade e Expansão da Cobertura de Educação Básica no Pará. Um investimento no valor de US$ 300 milhões será destinado à execução do programa, que prevê até 2014 a construção de 30 e a reforma e ampliação de 350 novas escolas de ensino fundamental e médio.

O recurso também será usado na construção de sete escolas de ensino profissionalizante e de oito polos do programa Pro Paz, além de outras ações de melhoria da qualidade da educação básica. A carta consulta do projeto já foi aprovada pelo governo brasileiro, por meio da Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex). O governo do Estado pleiteia junto ao BID um empréstimo no valor de US$ 200 milhões para que o programa seja executado.

“Viemos para tratar sobre alguns pontos do projeto que passaram por um avanço. Cada passo que damos é apresentado ao governador. O projeto foi elaborado ano passado, foi aprovado pelo governo brasileiro e agora está a ponto de ser aprovado pelo BID. O valor total é de US$ 300 milhões. O BID entraria com o financiamento de US$ 200 milhões e o Governo do Pará, com a contrapartida de US$ 100 milhões”, informou o secretário especial de Promoção Social, Nilson Pinto.

Durante o encontro, o representante do BID deixou claro que a intenção do banco é ser parceiro do governo e concretizar a assinatura do empréstimo, fato que deve ocorrer até o fim do ano. “Há 15 anos o BID não investe em projetos destinados exclusivamente para a área de educação, por isso estamos estudando o programa e podemos garantir que a nossa previsão é assinar o empréstimo antes do fim do ano”, asseverou Marcelo Pérez.

Qualidade – O secretário de Estado de Educação, Cláudio Ribeiro, que também esteve na reunião, explicou que o programa, elaborado pela Secretaria de Estação de Educação (Seduc), leva em consideração a melhoria da infraestrutura e da gestão e a implantação do sistema de monitoramento e avaliação da educação básica.

Além de investimentos na infraestrutura, o plano prevê também ações de melhoria da qualidade da educação básica, com cursos de especialização e atualização para 20 mil professores, atendimento de 120 mil alunos em programas de correção de déficit de aprendizagem e implantação de um mecanismo regular de assistência e supervisão técnica de gestores e professores.

Para fortalecer a capacidade gerencial das escolas, serão implantados programas de qualificação para 3,5 mil gestores da rede e das escolas, além de da implantação de um sistema de estadual de monitoramento e avaliação do desempenho escolar.

As 30 escolas a serem construídas com recursos do projeto representam a criação de 45 mil vagas no ensino fundamental e médio na rede estadual de ensino. As sete escolas de ensino profissionalizante também aumentarão o número de vagas disponíveis nessa modalidade, importante para aproveitar o crescimento econômico do Estado e do país.





Texto:

Bruna Campos - Secom




CANAL DA CARIPUNAS: as obras estão
a passos de ‘tartaruga’ mas serão
entregues em setembro à comunidade

Fotos: Eliezer Pereira















Como foi solicitado, dirigentes da Construtora Andrade Gutierrez e Promabem compareceram na tarde da última sexta-feira no canteiro de obras do Canal da Rua Caripunas, entre Avenida Bernardo Sayão e Travessa de Breves, no Jurunas, para colocar à comunidade a par do que vem acontecendo na obra que reduziu o seu ritmo de trabalho há mais de dois meses e principalmente porque a mesma deveria ter sido entregue em maio do ano passado.

A redução no trabalho segundo informaram à comunidade e à Associação de Moradores da Caripunas, é devido o atraso no repasse de verbas. Quanto aos problemas de alagamento não da rua mas também de casas, devido a obstrução da canalização das casas para o escoamento à galeria, ficou comprovada as falhas e serão feitos os reparos.

Mas a notícia principal dada aos moradores é de que o asfalto que será colocado naquele trecho está sendo impossibilitados pelas fortes chuvas e que mesmo assim, definiram uma data para ser entregue totalmente pronta a obra à comunidade local: setembro próximo.

Moradores ficaram satisfeitos com as explicações.






Show de Ana Carolina: Nota 10
Amazônia Hall: local genial

Camila, minha filha ao lado do banner de Ana Carolina

Jackson Santarém com a esposa Cintia Santarém  (esperando mais um herdeiro)
 ao lado do banner de Ana Carolina

Camila Mesquita com a sra. Cintia Santarém

A visão do camarote para o palco




Eu e minha linda filhota

Confesso: não havia ainda visitado a casa de show, a Amazônia Hall, localizada na Rodovia Augusto Montenegro, ao lado da Churrascaria Pavan, rumo a Vila Sorriso. Estive lá na sexta-feira, em companhia de minha filha Camila, de 15 anos, é claro, munida da Autorização expedida pelo Juizado do Menor, mui respeitosamente bem atendido no hall de entrada daquela casa de show, mais ainda, minuciosamente orientado pela direção daquela casa, para quem vai com menor assistir show.
Resolvi narrar inicialmente o que minha filha viu, assistiu e sentiu na visita a Amazônia Hall: minha filha, Camila Mesquita ficou encantada com a casa. O amplo estacionamento, que olhando rapidamente, dá intenção que o prédio onde se realizam os shows é pequeno. Ao contrário, a casa tem capacidade para 8 mil pessoas assistirem bem acomodadas não só no salão, mas nos camarotes, com visão direta para o palco. Um majestoso palco. Estávamos inicialmente instalados nas cadeiras bem acomodadas no salão, com boa visão para o palco. Mas atendendo convite inicialmente de Jango Vidal, um dos responsáveis pela casa, que nos enviou dois convites para assistir ao show de Ana Carolina, e posteriormente pelo líder comunitário jurunense e diretor do Rancho, Jackson Santarém, que ao lado de amigos da Polícia Federal e seus respectivos familiares, nos brindou com convite (autorizado por Jango Vidal) para ficarmos no camarote. O sorriso de minha filha era o que mais me gratificava.
O atendimento dos garçons, magníficos. A rapidez e a eficácia no atendimento passavam desapercebido até para se comentar, pois os sabores dos pratos serviços tanto como janta e tira-gostos não davam tempo para tal. Começou o show, aí, era só alegria. Além da bela visão do palco, dois telões postos aos lados do palco focando diretamente o artista e demais integrantes que compõem a apresentação, deixam a escolha do expectador para onde olhar, pois nada em muda, já que a visão é excelente.
Definindo: a Amazônia Hall é realmente uma casa planejada para tal e bem servir de seus expectadores, pois existe segurança desde o momento da entrada até a saída. Vale a pena realmente participar dos grandes shows agendados para aquela casa.
Moral da história: se minha filha gostou, assino em baixo,

Jorge Mesquita
Diretor do Jornal CORREIO JURUNENSE e redes sociais


Pela primeira vez Harmonia
do Rancho se confraternizou





























Foi na manhã deste domingo, no ‘Resto Cabano’ na Rua dos Mundurucus, entre Avenida Roberto Camelier e Rua Honório José dos Santos, no bairro do Jurunas. Foi a primeira vez 78 anos de história da Escola ‘Rancho Não Posso Me Amofiná’ que isso aconteceu e no comando do diretor de Harmonia, o Dr. Paulo Queiroz, que simultaneamente anunciou sua saída em breve, por motivos profissionais.
Os motivos que levaram a acontecer essa confraternização, é que depois de vários anos esse setor de Harmonia da Escola não ganha uma Nota 10 na Avenida. A fama de que as inúmeras perdas de títulos pelo Rancho, foram culpa única e exclusiva da própria Escola, mais precisamente na Harmonia que depois da Bateria, é o setor de suma importância na evolução na Avenida.
O dr. Roberto Queiroz montou uma equipe  – antes de mais nada, Nota 10 – e e a partir daí, deu início a um grandioso trabalho durante o ano de 2011, usando o enredo que deveria ter sido desfilado na Avenida, naquele carnaval, mas por motivos internos, a Escola acabou não desfilando. O enredo foi ‘Tempo de Criança’ que foi campeão em 1979, e idealizado e reprisado no último ano de administração do ex-presidente da Escola, Jango Vidal.
Bem mais lapidado, no curso de 2011, o Rancho que teve o retorno da comunidade para dentro da Avenida, trabalho também iniciado por Jango Vidal em dois mandatos no comando da Escola, e como disse o Dr. Roberto Queiroz “ficou provado de que quando a comunidade chega na Escola, não tem pra ninguém. O Rancho se torna imbatível”, e não deu outra: Rancho campeão do Carnaval de 2012.
Essa rapaziada da Harmonia causada de ser chacoalhada após os desfiles, entrou num ritmo de atuação, treinamentos foram realizados, e por incrível que pareça, segundo revelou o Roberto Queiroz “pela primeira vez a Escola já estava toda armada mais de uma hora antes de sua apresentação oficial na Avenida”, complementado por uma de suas grandes colaboradoras da Escola, a professora Lúcia Wanzeller “teve alguns detalhes, mas rapidamente solucionado pela Harmonia”.
Essa mesma Harmonia que mesmo em conquistas de títulos anteriores, nunca foi lembrada, desta vez a história mudou de rumo e na realidade, cada um dos componentes da Harmonia foi agraciado comum certificado de “Honra ao Mérito’ entregue pessoalmente pela linha de frente da Harmonia, dentre os quais, o Dr. Roberto Queiroz. “Estou saindo devido a problemas profissionais, e espero que quem vier me substituir, continue o trabalhado plantado e mantenha a mesma equipe”, pediu ele.
A Harmonia também era preocupação de um de seus grandes baluartes, Jackson Santarém, que no ato da festa foi representado pela sua esposa, Cintia Santarém, recebendo seu Certificado de Honra ao Mérito. Cintia agradeceu a lembrança do nome do seu esposo, que disse que irá sempre colaborado com a Escola de seu coração, o Rancho.
Em meio as comemorações, a presença do jornalista Jorge Mesquita, do CORREIO JURUNENSE que foi convidado por Jackson Santarém, para acompanhar a sua esposa Cintia Santarém à festa, também recebeu elogios pelos presentes, dentre os quais, do próprio dr. Roberto Queiroz, que recebeu edições do Jornal e distribuiu entre os presentes.
Todos os setores da Escola também foram lembrados por favorecem o trabalho da Harmonia, como a Velha Guarda, o Clube de Mães, os responsáveis pelos projetos sociais, às criançadas que estiveram em peso, dando muito vigor ao enredo reeditado.
Outro ponto importante da reunião, foi a mostra do certificado homenagem ‘in memoriam’ a um dos grandes admiradores deste setor, Zezinho, que faleceu recentemente. Carlos Felix recebeu além do certificado uma plaqueta de agradecimento pelos relevantes serviços prestados à Escola e em especial, a Harmonia neste último carnaval. Felix também apresentou o protótipo da quadrilha junina Sedução Ranchista que esse ano vai homenagear os 15 anos da Sedução e 0 centenário do nascimento de Luiz Gonzaga.

DÍVIDAS POS-CARNAVAL: QUASEU R$ 100 MIL

Após o Carnaval de 2012, a Avenida ficou limpa, mas o Rancho que levou o título, ainda não conseguiu deixar a Avenida, o palco do desfile, devido a uma dívida de mais de R$ 100 mil, e hoje gira em torno de pouco mais de R$ 90 mil. Inúmeras promoções vem sendo realizada para saldar a mesma, dentre as quais, um jantar realizado na sexta-feira, dia 27 de abril, com pouca gente participando e ausência diretores. Uma pena a ausência, já que os jantares ali servidos, um grande evento social, são servidos pratos deliciosos.
Foi solicitado a Harmonia (que esteve ausente do jantar, devido o desencontro de marcação de data, mas que todos se prontificaram em participar a partir de agora nos eventos programados e um deles, o passeio fluvial que está marcado para o início de junho. Mais informações na sede da Escola ‘in loco ‘ ou pelo telefone: (91) 3272-0918.





Estação das Docas comemora doze

anos com programação especial



                A Estação das Docas completa doze anos de fundação no próximo dia 13 de maio. Para comemorar em grande estilo, a direção da organização social Pará 2000, que administra o espaço, preparou quatro dias de programação cultural. No primeiro, quinta-feira, 10 de maio, haverá muito choro e samba, com os grupos Clave da Lua e Samba do Bilão.

                No dia 11 de maio, o projeto Pôr-do-Som  apresenta o grupo folclórico Trilhas da Amazônia, seguido pelas bandas Beatles Forever e Toma Rock. Dia 12, a programação de aniversário começa com danças regionais apresentadas pelo grupo Frutos do Pará. Em seguida, o pop rock e o brega melody tomam conta do palco armado no Anfiteatro São Pedro Nolasco, com as bandas Tarja Preta e Quero Mais, respectivamente.

                O auge da festa acontece dia 13 de maio, inicialmente a partir das 17 horas, com a programação do projeto Pôr-do-Sol voltada para o público infantil, com o espetáculo “As fabulosas fábulas de Millôr Fernandes”, com o grupo de Teatro Aldeato. Em seguida haverá um grande cortejo do Boi Veludinho pela orla da Estação para toda família. No encerramento da programação, o público terá a banda Eu e +3 tocando e cantando pop rock. Markinho e Banda fecham a programação musical da festa de aniversário com um repertório eclético.

“A programação está com uma grande diversidade. Teremos música, danças e teatro para todos os gostos e públicos. Montamos também três sessões no domingo, dia 13, no Cine Estação, do filme ‘Drive’, que terão entrada franca. É uma oportunidade para as pessoas conhecerem nossos projetos e festejarem conosco este momento”, diz a presidente da Pará 2000, Lúcia Penedo.





Texto:

Isa Arnour -Pará 2000





Secretário de saúde destaca

ações contra hepatites

virais no Estado


                A busca ativa de pacientes no interior do Pará que podem estar com algum tipo de hepatite, mas que ainda não desenvolveram sintomas, foi um dos assuntos abordados pelo secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco, em entrevista concedida nesta segunda-feira (30) ao jornalista Nivaldo Coelho, da Assessoria de Comunicação do Departamento Nacional de DST/ Aids e Hepatites do Virais do Ministério da Saúde.

                A reportagem será publicada pela revista “Positiva”, a ser lançada durante o IX Congresso Brasileiro de Prevenção das DST e Aids e o Congresso Brasileiro de Prevenção das Hepatites Virais, que acontecerão no Parque Anhembi, em São Paulo, entre 28 e 31 de agosto deste ano. O tema central do evento discorre sobre “Sistema de saúde, redes comunitárias e o desafio de fazer prevenção”.

Durante a entrevista, Helio Franco lembrou o quanto as hepatites podem ser traiçoeiras por conta da evolução lenta e silenciosa, o que dificulta o diagnóstico precoce. “Desde o início da nossa gestão, em janeiro de 2011, temos intensificado as ações contra a doença e uma delas é a busca ativa de pacientes assintomáticos, seja nas programações de veraneio, em julho, e no carnaval, em fevereiro”, destacou.

                O secretário ressaltou também a adoção do teste rápido para os tipos B e C durante as ações do programa Presença Viva, inserido na Caravana Pro Paz, que está sendo levada aos municípios da ilha do Marajó desde fevereiro deste ano. “O teste rápido foi uma conquista, pois até então não havia tido busca ativa nos municípios por meio das ações itinerantes de saúde do governo do Estado”, completou a coordenadora estadual de Hepatites Virais, Cisalpina Cantão, que acompanhou a entrevista.

“Queremos muito chamar a atenção da população sobre as hepatites e, por isso queremos acolher os pacientes o mais cedo possível. Com o diagnóstico precoce, podemos orientá-los para evitar a transmissão da doença e encaminhá-los para o tratamento adequado. Dessa forma, o organismo responderá melhor à medicação e o paciente terá mais qualidade de vida”, alerta.

Prevenção– De evolução lenta e silenciosa, as hepatites têm virado motivo de preocupação para as autoridades de saúde, uma vez que quatro milhões de brasileiros estão contaminados pelas formas B e C da doença. Em 2011, o Pará registrou 250 casos de hepatite B em 2011, e 23 casos até agora, em 2012; 79 casos de hepatite C em 2011 e dois casos, até o momento, em 2012. Apenas a do tipo B pode ser prevenida com vacina. Para o tipo C há tratamento.

                Demais assuntos relacionados ao combate e tratamento das hepatites no Pará, como o projeto Echo, a carência de profissionais hepatologistas no interior do Estado e a ampliação da cobertura vacinal em 100% da população indígena também foram destacados pelo secretário Helio Franco durante a entrevista, que poderá ser vista na íntegra também para download no site www.aids.gov.br, seção “Documentos e Publicações”.

Publicada a cada dois anos, a revista “Positiva” apresentará reportagens e artigos que abordam ações nas áreas de diagnóstico, assistência, tratamento, prevenção, sociedade civil, direitos humanos, cooperação externa, pesquisa científica, comunicação e educação e saúde. Segundo Nivaldo Coelho, com a publicação será possível conhecer e reconhecer experiências bem-sucedidas no tratamento de HIV/ Aids e hepatites virais em todas as regiões do País, a partir de trabalhos do Ministério da Saúde, secretarias estaduais e municipais e parceiros governamentais e não-governamentais.

                Os desafios e avanços dos programas estarão nas reportagens, que mostrarão como os profissionais de saúde trabalham conjuntamente prevenção, assistência e tratamento da aids e temas como drogas, preconceito, religião, saúde mental e diversidade sexual, entre outros.



Texto:

Mozart Lira-Sespa







Polícia Civil apreende 78 quilos

de maconha em

Santana do Araguaia





                A Polícia Civil fez a maior apreensão de drogas dos últimos anos na região de Santana do Araguaia, sul do Pará. Ao todo, 78 quilos de maconha já ensacados foram encontrados na zona rural do município. No local, o responsável pelo tráfico de drogas, Irismar Vitor de Souza, de apelido "Marzinho", foi preso em flagrante. Com ele, foi apreendida ainda uma espingarda de calibre 36 usada para reparar a área usada no cultivo da erva.

                O preso foi conduzido à Delegacia de Santana do Araguaia para ser autuado em flagrante por tráfico de entorpecentes. A operação policial foi comandada pelo delegado Clóvis Bueno, superintendente da Polícia Civil na região do Araguaia Paraense. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (30).

                Denominada de operação “Coruja", a ação policial resultou de investigações feitas pela equipe da superintendência.

                No último dia 27, o delegado recebeu informações de que haveria uma plantação de maconha na localidade conhecida como Retiro 13, na antiga fazenda Cristalina. De posse das informações, o delegado determinou à equipe policial que se deslocasse à área indicada, onde, após uma varredura em local afastado da casa, os policiais encontraram diversas sacas com a droga. A arma estava perto do local.

                Os agentes fizeram a abordagem de "Marzinho", que estava no local, e o levaram até a Delegacia de Santana do Araguaia. Segundo o delegado, prosseguem as operações policiais de repressão ao tráfico de drogas na região.





Texto:

Walrimar Santos-Polícia Civil




PROGRAMAÇÃO DO

BANCREVEA 1º DE MAIO



01 – Missa -  8:30h

02 -  Café da manhã – 9:00h

03 – Hasteamento das bandeiras ( Brasil, Pará e do Bancrévea ) – 9:30h

03 – Festival Esportivo / Vôlei  / Beach Soccer /Dominó – 10:00h

            FUTEBOL DE CAMPO

  9:45 Noroeste         x     Bola de Areia

10:15 Internacional   x     Ájax

10:45 Milan               x     Astro

11:15 GSIST              x   GPROD

11:45 GERHU           x    SECRE

04 – Show de Haroldo Reis  - 13:00h

05 – Parabéns para Mariano Vieira – 80 Anos deidade

06 – Premiação dos vencedores

07 – Distribuição de brindes para os Associados

O ingresso ao Clube para os Funcionários  não sócio e os tercerizados  basta  apresentar seu cachá  funcionalna portaria.



Associação de Desportos Recreativa Bancrévea
FUNDADAEM: 1891 – FUSÃO: 1945
Sociedadede Utilidade Pública Municipal – Dec. Lei 4.571 de 04/08/1960
SEDECAMPESTRE: Rodovia Mário Covas, Km 5 – Fone: 3235-4262
CNPJ:04.798.583/0001-07 – Belém-Pará-Brasil





Cohab capacita municípios

para elaboração do

plano de habitação



                A Companhia de Habitação do Pará (Cohab) capacitou uma equipe de técnicos que será responsável pela orientação de 20 municípios paraenses na elaboração de seus Planos Locais de Habitação de Interesse Social (PLHIS). O grupo vai se dividir em quatro equipes, com a missão de capacitar cinco municípios cada uma.

                O trabalho faz parte da Ação PLHIS Simplificado Pará/ Plano de Capacitação, que visa a elaboração de planos habitacionais para municípios com menos de 50 mil habitantes. "Vinte prefeitos deverão assinar o termo de cooperação com a Cohab , dia 4 de maio, para dar início ao trabalho nos municípios ", informa a gerente executiva de Planejamento Habitacional da Cohab, Anna Carolina Holanda.

                Segundo ela, a Lei 11.124, de 2005, que criou o Sistema Nacional de Habitação Interesse Social, define que Estados e municípios tenham um fundo, conselho e plano de habitação. Por isso, a Cohab estará coordenando esse trabalho, do qual participam ainda a Universidade Federal do Para (UFPA) e a Federação de Órgãos para a Educação e Assistência Social (Fase).

                "O objetivo final é consolidar a Política Estadual de Habitação de Interesse Social, articulando ações dos diversos níveis de governo, fortalecendo a participação e o controle social para o enfrentamento do problema habitacional no território paraense", diz a presidente da Cohab, Noêmia Jacob. "Essa iniciativa está prevista no conjunto de ações contidas no Acordo de Gestão, que assinamos semana passada. Temos que atingir metas e chegar a resultados já determinados pelo governo, visando à redução do déficit habitacional", reforça.

                A equipe treinada terá a missão de capacitar técnicos e agentes sociais de municípios para elaboração do PLHIS Simplificado, incentivando as prefeituras municipais a implementar os instrumentos da política habitacional, tais como o fundo e o conselho de habitação, para que estejam aptas a concorrer a recursos do FNHIS e outros programas federais para a execução de ações da política habitacional.

                O processo resultará ainda na aproximação de instituições das três esferas de governo no sentido de fortalecer a política habitacional no Pará. O plano busca também o fortalecimento de parcerias com instituições de pesquisa (universidades, fundações e institutos de pesquisa), bem como segmentos da sociedade organizada, incentivando a produção e análise de dados acerca da problemática habitacional no Pará.





Texto:

Rosa Borges-Cohab







Belém poderá ser sede dos

Jogos Ibero-Americano de 2014



                O superintendente técnico da Confederação Brasileira de Atletismo (Cbat), Martinho Nobre, conversou com o secretário de Estado de Esporte e Lazer, Marcos Eiró, sobre a possibilidade de o Pará ser sede do Campeonato Ibero-Americano de Atletismo, em 2014. A proposta aproveita o sucesso do Esporte no Estado, que recebe domingo, 6 de maio, o XI Grande Prêmio Internacional Caixa Governo do Pará de Atletismo, que acontecerá no Estádio Olímpico do Pará.

                Os Jogos Ibero-Americanos acontecem a cada dois anos e congregam cerca de 800 atletas dos países filiados, entre eles Cuba, Espanha, Portugal e países africanos de língua portuguesa. Este ano, a 15ª edição da competição – cujo primeiro ano, 1983, foi em Barcelona, na Espanha – será em Maracay, na Venezuela.

                Os últimos jogos aconteceram em San Fernando, também na Espanha, em 2010. O Brasil mantém a liderança no total de pódios conquistados, com 402 medalhas. A Espanha vem em segundo lugar, com 340, e Cuba em terceiro, com 283. Nas medalhas de ouros, Cuba permanece em primeiro lugar, com 152 medalhas. O Brasil é o vice-líder, com 139, e a Espanha fica em terceiro lugar, com 111 medalhas.

                Por equipes, o Brasil tem seis títulos: Manaus (Brasil), 1990; Mar del Plata (Argentina), 1994; Rio de Janeiro (Brasil), 2000; Cidade da Guatemala (Guatemala), 2002; Ponce (Porto Rico), 2006; e Iquique (Chile), 2008.

                O Brasil já foi sede da competição em duas oportunidades, em 1990 e 2000. Mais informações sobre os jogos deste ano estão disponíveis no site http://iberoamericano-aragua-2012.blogspot.com.br/.





Texto:

Bernardo Tommaso-Seel







Polícia Civil investe em cursos

para qualificação do servidor



                A Polícia Civil investe na valorização dos servidores com qualificação do profissional. Com cursos de idiomas e na área jurídica, a corporação quer levar aperfeiçoamento e dar mais qualidade ao funcionário, seja da área policial ou administrativa. Atualmente, está em andamento o curso de língua francesa, de segunda a quinta-feira, na Delegacia Geral, com a participação de 30 alunos em duas turmas.

                As turmas foram iniciadas em março deste ano. Um dos alunos do curso é o juiz aposentado Leonildes Silva, 72 anos. Pai de servidor da Polícia Civil, ele conta que o curso veio em boa hora, pois é uma forma de voltar a praticar o idioma francês. Silva chegou a estudar rapidamente o idioma, no início da década de 1970, durante o curso de letras, na Universidade Federal do Pará (UFPA). "O curso é muito bom. A metodologia é ótima", diz.

                O curso faz parte do projeto "Agentes da segurança pública também falam francês", cujo objetivo é popularizar a língua francesa. Com mensalidade a R$ 53, o curso tem aulas básicas, com compreensão e produção oral (a comunicação verbal em francês) e compreensão e produção da escrita. A meta é fazer com que os servidores tenham uma compreensão geral sobre o idioma.

                O projeto foi iniciado este ano na área de segurança pública, com a meta de levar aos servidores um curso completo e de qualidade. No último semestre, os participantes terão aulas específicas voltadas à área e serão preparados para o diálogo, já como preparação para receber os turistas de outros países na Copa do Mundo de Futebol no Brasil em 2014.

                Além do francês, a Polícia Civil vai oferecer, a partir de agosto, o curso de língua inglesa, voltado especificamente para servidores dos órgãos de segurança pública (polícias Civil e Militar) e dependentes. As aulas acontecerão duas vezes por semana, às segundas e quartas-feiras, durante seis meses. Os alunos aprenderão o idioma dentro do método de aprendizado moderno.

                Com mensalidade a R$ 120, o curso terá aulas ministradas por professor de idiomas com ampla experiência no mercado. Os interessados já podem se inscrever, de segunda a sexta-feira, em horário comercial, na secretaria da Diretoria de Recursos Humanos da Polícia Civil, com a servidora Keila Lópes, no bloco C, altos, da Delegacia Geral.

                Outro curso com inscrições abertas é o de redação jurídica, que oferta 30 vagas para delegados da Polícia Civil. As aulas acontecem de 7 a 11 deste mês, na Escola de Governo do Pará (EGPA), que fica na avenida Almirante Barroso, no bairro Souza. Mais informações: 3214-6804.




Texto:

Walrimar Santos-Polícia Civil

Remo vence o Águia e é campeão
do segundo turno do Parazão







Depois de toda a indecisão sobre onde seria realizada a partida, o público - superior a 40 mil pessoas - correspondeu às expectativas e compareceu ao Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, para acompanhar a partida entre Clube do Remo e Águia, de Marabá, que se enfrentaram na tarde deste domingo (29), no jogo da volta válido pela final do segundo turno do campeonato paraense, que terminou com o Remo conquistando o título de campeão do Parazão.
No primeiro jogo entre as duas equipes, realizado em Marabá (no sudeste paraense), o Remo venceu por 1 x 0, e hoje, se perdesse pelo mesmo placar, seria o campeão do segundo turno. Para o Águia só uma vitória, por dois gols de diferença, garantiria o título.
O time de Marabá, que já foi em duas oportunidades finalista do campeonato, em 2008 e 2010, jamais se sagrou campeão paraense, perdendo nas duas finais para Remo e Paysandu, respectivamente. Neste domingo, o "Azulão" veio a Belém disposto a vencer. Tendo que reverter a vantagem do time azulino, o Águia tomou a iniciativa e começou atacando. O Remo tentou contra atacar, mas sem levar muito perigo ao adversário. Com esse equilíbrio, o primeiro tempo não saiu do 0 a 0.
No segundo tempo, o jogo continuou equilibrado. Aos 31 minutos, Marciano cruzou para Fábio Oliveira, que abriu o placar para o Remo, aumentando a vantagem na decisão, e levando a torcida que lotou o Mangueirão a comemorar o título. Para deixar a festa ainda melhor, aos 36 minutos Jhonnatan recebeu livre dentro da área e chutou cruzado no ângulo do goleiro Alan, para fazer 2 x 0 Remo.
Desde 2008 sem ser campeão, o Clube do Remo, que possui 42 títulos, dois a menos que o rival Paysandu, agora enfrentará o Cametá, que vai disputar sua primeira final de campeonato paraense. Os jogos estão marcados para os próximos domingos, dias 06 e 13 de maio.
FICHA TÉCNICA
Clube do Remo: Jamilton, Thiago Cametá (Cássio), Edinho, Diego Barros, Aldivan, Juan Sosa, Adenísio, Jhonnatan (Alan Petherson), Reis, Joãozinho (Marciano) e Fábio Oliveira. Técnico: Flávio Lopes.
Águia: Alan, Leo Rosas (Júlio Ferrari), Roberto, Charles, Rayro (Diego Biro), Analdo, Marquinho, Vando, Flamel, Valdanes e Branco. Técnico: João Galvão.
Árbitro: Joelson Santos da Silva
Local: Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão
Renda: R$ 367.094,00
Público total: 40.139

Texto:
Bernardo Tommaso-Seel



Seter realiza amanhã aula inaugural
para quase  3 mil alunos.
O Jurunas estará presente na festa

O hall de entrada da casa de Jackson esteve lotada na semana passada

Toda a atenção na entrega dos documentos no ato da inscrição

Uma pausa dos mototaxistas para um 'clic'

O atendimento foi feito por pessoas experientes

Jackson entregando as inscrições dos cursos na SETER

A Secretaria de Estado de Trabalho Emprego e Renda (Seter) realiza no Dia do Trabalhador uma aula inaugural para quase 3 mil alunos dos cursos de qualificação que serão ministrados na Região Metropolitana de Belém. A cerimônia acontece no Hangar.  Todos eles vão comemorar o dia 1° conquistando uma oportunidade de trabalho. Os cursos vão atender demandas de mercado, profissionalizando pessoas nos setores de serviços, construção civil, metal mecânico, alimentação, administração, comércio, vestuário, transportes, turismo e hospitalidades.

A Seter oferta esses cursos através do Programa Projovem Trabalhador/Pará e Programa Estadual de Qualificação Profissional. Além da presença do Secretário Celso Sabino, as executoras que trabalham em parceria com a Seter também estarão presentes para dar orientações aos alunos. Para criar um banco de dados, a Secretaria também está captando novos alunos para preencher as demandas que virão. Quem se interessar pelos cursos deve se inscrever na Diretoria de Qualificação Profissional da Seter, na Avenida Assis de Vasconcelos, 392.

Lideranças comunitárias da Região metropolitana de Belém estão também auxiliando nas inscrições diretamente em seus centros, no Jurunas, um dos líderes, Jackson Santarém participou desta primeira fase, que por sinal, foi bastante procurado pela própria comunidade.


Polícia Civil promove cursos de
primeiros-socorros. No Jurunas começa
dia 14 e as inscrições estão sendo
feitas pelas lideranças comunitárias

A equipe de lideres comunitários reunida com os bombeiros que ministrarão o
curso e a dra. Wal, da Polícia Civil, assim como o delegelado do Jurunas,
Newton Nogueira no lançamento do curso de 1º Socorros no Bairro
                Servidores da Polícia Civil (policiais e administrativos) já podem se inscrever gratuitamente no curso de primeiros-socorros, a ser ministrado pelo Corpo de Bombeiros Militar. O curso ocorrerá nos dias 2 e 3 de maio, quarta e quinta-feira, respectivamente, de 8 às 17 horas, no auditório “B” da Delegacia Geral, em Belém, e na manhã do dia 4, sexta-feira, no Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp), em Marituba.  As inscrições podem ser feitas no gabinete do delegado geral adjunto.
                Durante os dois primeiros dias, o curso abordará as técnicas de atendimento pré-hospitalar, ou seja, procedimentos que o socorrista deve adotar no local do acidente, tendo como prioridade o suporte básico de vida: manter a vítima respirando e com o coração bombeando sangue para os diversos sistemas do corpo humano. No último dia, sexta-feira, haverá treinamento de resgate tático no Iesp, durante a manhã, quando será encerrado o curso.
NO JURUNAS
A comunidade jurunense está inscrevendo com os líderes comunitários, 100 vagas, cujas as aulas começam neste dia 14 de maio e se estenderá até o próximo dia 18 de maio, com aulas acontecendo na sede do Rancho Não Posso Me Amofiná.




Projeto Choro do Pará mostra
talento de jovens músicos na Estação

O show dos 50 instrumentistas do Projeto Choro do Pará emocionou jovens e adultos, que compareceram no sábado (28) ao Teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas, para celebrar o Dia Nacional do Choro, comemorado em 23 de Abril, data do aniversário do compositor e músico Alfredo da Rocha Viana Filho, o Pixinguinha. Clássicos do mestre do chorinho, como Carinhoso, constaram do repertório apresentado pela Orquestra Choro do Pará e o Coral da Fundação Curro Velho.
O casal Terezinha e Laércio Matos aprovou o espetáculo. “Foi excelente! Nós apreciamos muito essa música”, disseram eles. A pedagoga Roseli Matos ressaltou que o evento valorizou a cultura paraense. “Nota 10 para o espetáculo. Eu acho que a gente tem que valorizar o chorinho. Esses meninos são maravilhosos, principalmente os meninos da percussão do Pro Paz”, afirmou.
O Grupo de Percussão Nova Geração, da Fundação Curro Velho, em parceria com o Programa Pro Paz, abriu o show. Um dos integrantes do grupo, Wando Dias da Silva, disse que a experiência foi única. “Foi muito bom fazer a apresentação para esse público. Sai do palco renovado, com motivação”, declarou. O jovem Odair Maciel contou que não sabia tocar nenhum instrumento, mas na oficina da Fundação Curro Velho aprendeu percussão. “Estou desde o início do projeto. Não sabia tocar nenhum tipo de instrumento, e fui conhecer no Pro Paz, na oficina do Curro Velho. Chegamos ao teatro, e a primeira vez foi muito boa”, afirmou. Naely da Silva da Costa, 14 anos, disse que o sucesso do Grupo Nova Geração é resultado da dedicação de seus 25 integrantes.
O Projeto Choro do Pará é desenvolvido na Casa da Linguagem, unidade da Fundação Curro Velho, e volta no segundo semestre com novas oficinas.

Texto:
Andreza Gomes-FCV


Moradores da Vila Retiro Grande
recebem os serviços
da Caravana Pro Paz

A localidade de Retiro Grande, a cerca de 30 quilômetros da sede do município de Cachoeira do Arari, no Arquipélago do Marajó, recebeu neste domingo (29) as equipes da Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva. Além dos moradores da vila, a ação também atendeu famílias de outras 15 comunidades localizadas ao longo da Rodovia PA-392, que dá acesso ao município de Salvaterra.
O atendimento começou às 8h, com a oferta de 1.200 consultas em cinco especialidades: Clínica Médica, Pediatria, Odontologia, Oftalmolgia e Ginecologia. A programação também incluiu os serviços de vacinação, orientação sobre nutrição, exames para diagnóstico de HIV, hepatites e sífilis, além do Preventivo do Câncer de Colo de Útero (PCCU), entrega de medicamentos e óculos, e emissão de documentos.
A lavradora Maria Claudete Mendes, 37 anos, saiu da comunidade Santo Antonio do Mato ainda na madrugada, em busca de atendimento na caravana. Maria Claudete procurou pela consulta com o oftalmologista. A distância não impediu que ela levasse também os seis filhos para atendimento pediátrico. “Eu estou muito agradecida por esse atendimento. Há muitos anos eu sei que preciso usar óculos, e essa foi a minha chance”, disse ela.
Demanda - O deslocamento da caravana para a comunidade de Retiro Grande não estava programado. Segundo a coordenadora do Programa Presença Viva, Hebe Ripardo, as ações foram programadas em razão da demanda identificada na sede do município. “A gente percebe a dificuldade que as famílias têm para se deslocar até a sede do município. No caso específico desta vila, estamos trazendo todos os serviços ofertados na caravana”, explicou.
Maristele Pereira, 18 anos, usufruiu dos serviços da caravana, levando o filho de quatro meses para tomar as primeiras vacinas. Ela também aproveitou para se consultar com um ginecologista. “Achei ótimo esse atendimento aqui na vila, pois como perdi o serviço em Cachoeira (do Arari), já estava me programando para ir até Salvaterra. Agora não será mais preciso”, ressaltou.
A grande procura, como já aconteceu em outros municípios, foi pelo atendimento oftalmológico. Segundo a professora Maria Esther de França, uma das voluntárias locais responsáveis pela organização dos serviços da caravana, o atendimento foi solicitado em razão da dificuldade para deslocar as mais de 1.500 famílias que residem ao longo da PA-392. “A carência é muito grande. As pessoas aqui dificilmente procuram os serviços de saúde no município. A distância e a precariedade são os principais entraves”, enfatizou.
O atendimento na Vila Retiro Grande encerrou na tarde deste domingo. A caravana começa a atender a população de Salvaterra nesta segunda-feira (30). Serão três dias de ação no município. Nos dias 4, 5 e 06, a caravana levará os serviços de saúde e cidadania à população de Soure, município que encerra a etapa Marajó da ação promovida pelo governo do Estado, por meio dos programas Pro Paz Cidadania e Presença Viva.

Texto:
Danielle Ferreira-Secom


Carimbó contagia o público no
encerramento do IV Festival do Ritmo

N a cadência do carimbó, o IV Festival do Ritmo, promovido pela Fundação Carlos Gomes, encerrou a programação deste ano na noite de sábado (29). A apresentação começou com o Grupo Som de Pau Oco, que animou a plateia na sala Ettore Bósio. Difícil foi conseguir ficar sentado diante do ritmo contagiante. O motorista Lauro Correa, um dos mais entusiasmados, nunca havia entrado no Conservatório Carlos Gomes, mas quando soube que haveria carimbó na programação não perdeu a oportunidade.
“Adoro carimbó. Pra mim é uma satisfação muito grande assistir a essas apresentações no Carlos Gomes, porque é a nossa cultura dentro de um lugar que é o berço de grandes artistas”, declarou.
A última atração da noite foi o Grupo Sereias do Mar, formado só por mulheres da Vila Silva, localizada a quase duas horas da sede de Marapanim, município do nordeste paraense, referência no ritmo mais autêntico do Pará. O grupo, além de se destacar pela formação feminina, também chama a atenção pelos instrumentos, quase todos artesanais, e alguns confeccionados pelas próprias integrantes. O grupo começou a tocar para animar as festas na vila, e em 2007 foi convidado a se apresentar no Festival de Carimbó de Marapanim, onde começou a ser conhecido pelo público, e não parou mais.
Determinação - “Sempre que a gente queria ou precisava que os homens tocassem, eles nunca tinham tempo. Até que a gente resolveu aprender a tocar, pra não precisar mais deles. Mesmo sabendo que o curimbó (instrumento musical) era pesado pra gente bater, aprendemos a tocar e, quando vimos, estava com um grupo formado, só com mulheres”, contou Raimunda Carvalho, conhecida como "Bigica".
Apesar dos constantes convites para apresentações em diversos eventos do Estado, as artistas se surpreenderam com o convite para tocar no Conservatório Carlos Gomes durante o Festival do Ritmo. “A gente nunca pensou que iria tocar aqui. Ficamos muito honradas por terem lembrado do nosso grupo. Me sinto muito feliz em representar a nossa cultura, em saber que o nosso trabalho se perpetua cada vez mais”, disse Cristina Monteiro.
O músico dinamarquês, radicado na Argentina, Carlo Seminara, se apresentou e ministrou uma oficina de música no evento.  No encerramento do festival, fez questão de assistir ao carimbó. “É uma energia incrível. É muito bom ver a alegria dessas senhoras no palco. Esse evento foi uma experiência muito rica e, com certeza, não vou esquecer daqui”, declarou.
Cerca de 600 pessoas assistiram aos shows do festival. Aproximadamente 300 músicos, profissionais e alunos de várias instituições de música, passaram pelas oficinas. Para Joel Costa, um dos organizadores do evento, o IV Festival do Ritmo teve um saldo positivo, principalmente na relação custo-benefício. “Foi um evento com baixo investimento, mas que trouxe um resultado muito bom para a escola e os alunos de percussão, mesclando conhecimento e entretenimento, mostrando a diversidade que o nosso Estado tem e somando com as informações que vêm de fora. O mais importante, no entanto, foi constatar o compromisso do Estado na continuidade de projetos importantes para a nossa educação e cultura”, ressaltou Joel Costa.

Texto:
Dani Filgueiras-Secom


Nota Sesma-Func​ionamento das
Unidades Municipais de Saúde

Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) informa que nesta segunda-feira (30), todas as 28 Unidades Municipais de Saúde que atendem em regime ambulatorial e de Urgência e Emergência , Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), Hospitais de Prontos Socorros Municipais Humberto Maradei (Guamá) e Mário Pinotti (14 de Março) e Hospital Municipal de Mosqueiro, estarão funcionando normalmente.



Operação "Trânsito sem Álcool"
notifica 19 e prende quatro
motoristas bêbados



Dezenove pessoas notificadas por infrações de trânsito e quatro prisões em flagrante, por condução de veículo sob efeito de bebida alcoólica, foi o balanço da operação "Trânsito Sem Álcool", realizada pelo Sistema Integrado de Segurança Pública do Estado na sexta-feira (27) e no sábado (28), na Região Metropolitana de Belém. Segundo os dados divulgados neste domingo (29), participaram da ação 70 agentes, entre policiais civis e militares, agentes da Companhia de Transportes de Belém (Ctbel), Guarda Municipal de Belém, Departamento de Trânsito (Detran), Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Rodoviária Federal (PRE).
O objetivo da operação foi reduzir os índices de acidentes de trânsito, motivados por consumo de bebida alcoólica, e orientar os condutores de veículos automotores a respeitar o Código Nacional de Trânsito. Os agentes envolvidos na operação fiscalizaram, em barreiras fixas, várias vias públicas no período noturno, como a Rodovia BR-316, no Entroncamento; a Avenida João Paulo II, no bairro do Marco, e a Avenida Almirante Barroso, no bairro de São Braz. Também foram realizadas fiscalizações de trânsito nos bairros de Batista Campos, Reduto, Marambaia, Marco e Jurunas.
Durante a operação, informou o delegado Marco Antônio Duarte, coordenador da ação policial, diversas notificações a condutores foram expedidas pelos órgãos de trânsito municipal e estadual. Com apoio da Polícia Militar, sob o comando do major Marcelo Simonetti, a operação conseguiu flagrar motoristas embriagados. Em um dos casos, um motorista bêbado foi detido, na Rodovia Augusto Montenegro, na sexta-feira.
Atropelamento - Já na madrugada de sábado, outro condutor embrigado perdeu o controle do carro, na barreira de fiscalização da Rodovia BR-316, na entrada da capital, e atropelou o fotógrafo da Polícia Civil que registrava imagens da operação. O condutor foi preso em flagrante e autuado por dirigir sob efeito de álcool. O teste de etilômetro constatou que ele havia consumido bebida alcoólica e conduzia o carro com índice de álcool acima do limite determinado por lei. O fotógrafo foi atendido no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, em Ananindeua, e já recebeu alta. O condutor pagou fiança e vai responder a processo.
De acordo com o delegado Duarte, três Delegacias de Polícia Civil - Marambaia, Marco e Jurunas - receberam reforço de policiais para apoiar o atendimento aos procedimentos lavrados em decorrência da operação. Conforme o policial civil, a operação vai continuar em outros bairros da RMB e contará, em breve, com uma campanha educativa voltada à conscientização de condutores de veículos automotores.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Operação integrada prende
traficante de drogas em
São João de Pirabas


A Polícia Civil divulgou neste domingo (29) o resultado de uma operação integrada no município de São João de Pirabas, no nordeste do Pará, em que foi preso em flagrante, por tráfico de drogas, Dian de Freitas Rosa, 23 anos, de apelido "Dam". Com ele, as Polícias Cívil e Militar apreenderam 29 petecas de pasta de cocaína, que seriam comercializadas no município.
Dian Rosa já tem outros registros de prisão na Justiça por infringir o artigo 33, da Lei nº 11.343/2006, por tráfico de substâncias entorpecentes. No momento da abordagem, um dos policiais flagrou Dian retirando do bolso uma meia de criaças, onde estava a droga, numa tentativa de se livrar do flagrante.
Conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de São João de Pirabas, ele foi apresentado e autuado em fragrante pelo delegado Gilvandro da Cruz Barbosa. A operação faz parte de um conjunto de ações integradas das polícias Civil e Militar, visando o combate ao crime e redução dos índices de violência e criminalidade no município, em especial a repressão ao tráfico e comércio ilegal de substâncias entorpecentes.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Estúdio de pirataria é
desmontado em Marabá

A equipe de policiais civis da 21ª Seccional Urbana de Marabá, no sudeste do Pará, investiga a prática de reprodução de "mídias piratas" por Carlos da Silva Vilarins, conhecido por "Carlinhos", responsável por um estúdio clandestino desarticulado na quarta-feira (25), no município. As investigações iniciaram após informações repassadas ao serviço Disque-Denúncia de Marabá.
Os policiais civis foram até o endereço do acusado informado na denúncia, e chegaram ao imóvel localizado na Folha 10, Quadra 12, Lote 23, bairro Nova Marabá. Os agentes apreenderam no imóvel duas impressoras, duas torres de gravação e grande quantidade de mídias. 
No local foi encontrada Sterfany Caroline Vilarins de Oliveira, 19 anos, que foi conduzida à unidade policial para ser interrogada. Ela negou envolvimento com a reprodução das mídias. Em depoimento, contou que o material apreendido pertence ao tio, Carlos da Silva Vilarins. "Ele já é conhecido da polícia por ser reincidente em várias práticas criminosas no município, e responde a processo por violação de direito autoral", informou o delegado Francisco Bismarck, explicando que a intenção da Polícia Civil não é somente retirar das ruas a prática ilegal de venda de mídias "piratas", mas combater na origem a produção, desmontando os estúdios ilegais.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Banco de Alimentos da Ceasa
combaterá desperdício de alimentos







Nas Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa), cerca de 60 toneladas de alimentos vão parar diariamente no lixo. Por se tratar de um centro de distribuição de hortifrutigranjeiros para comercialização, os itens que não estão em perfeitas condições para venda nos centros comerciais são descartados, mesmo que ainda possam ser consumidos. Para evitar o desperdício, a coordenação da Ceasa criou o projeto Banco de Alimentos, que recolherá verduras, legumes e frutas descartados pelos comerciantes para distribuir, após limpeza e esterilização, a entidades cadastradas.
“Uma das metas do governo do Estado é diminuir a fome da população. Esse projeto vai trabalhar para amenizar esse problema e minimizar o desperdício, alimentando quem necessita. Neste mês começamos a implantar o projeto, e vamos trabalhar na conscientização dos empresários e trabalhadores da Ceasa. Acreditamos que em três meses conseguiremos implantar o projeto totalmente”, informou Marco Raposo, diretor presidente da Ceasa
A logística funcionará dentro da própria Ceasa, com a parceria da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), por meio da utilização de mão de obra da Fábrica Esperança - Organização Social (OS) que gerencia projetos de reinserção social de egressos do Sistema Penal, mantidos pelo governo do Estado. O projeto prevê ainda a revitalização da cozinha da Ceasa, para retornar com o "sopão", feito com doações de alimentos da Ceasa e distribuído gratuitamente. A meta é oferecer 2 mil pratos de sopa por dia.
Parcerias - A empresa Plasmax já é uma das parceiras do projeto, e trabalhará diretamente na conscientização dos comerciantes da Ceasa, para o recolhimento dos produtos descartados. O Serviço Social do Comércio (Sesc) também se aliou a essa iniciativa, destinada a evitar o desperdício de alimentos. No último sábado (28), a entidade realizou uma oficina para ensinar manipulação, transporte e acondicionamento de hortifrutis, além do aproveitamento integral dos alimentos, a trabalhadores do mercado, empresários e ribeirinhos do entorno da área da Ceasa. Além da orientação, o evento também teve atividades para toda a família, com escovódromo, biblioteca, avaliação nutricional, educação em saúde (prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis - DST/Aids) e recreação.
“É muito importante minimizar essa perda de alimentos. Nós buscamos conscientizar e renovar as informações do nosso público alvo, e essa parceria com a Ceasa é perfeita pra isso”, afirmou Camila Araújo, nutricionista do Projeto Mesa Brasil do Sesc.
Até o fim do ano, a Ceasa também vai melhorar sua estrutura física. O projeto de revitalização asfáltica e sinalização horizontal e vertical já foi aprovado pelo governo, e deverá ser publicado no Diário Oficial do Estado na próxima quarta-feira (2). Estão planejadas, ainda para este ano, a construção dos galpões da melancia e das flores, a ampliação do galpão destinado à agricultura familiar e a reforma dos demais galpões e da parte elétrica.
“Essas mudanças serão um beneficio para toda a sociedade. Nossa recepção de produtos expandiu bastante, mas ainda tempos a mesma estrutura da época da inauguração, mesmo com uma realidade tão diferente. Será um grande investimento do governo nessa estrutura tão importante para o nosso Estado”, reiterou o titular da Ceasa.

Texto:
Dani Filgueiras-Secom


Em Rurópolis, 600 mídias piratas
foram apreendidas pela polícia

O combate à violação de Direito Autoral, por meio da chamada "pirataria", levou à apreensão de 600 mídias no município de Rurópolis, no oeste do Pará, divulgou neste domingo (29) a Polícia Civil do Pará. O material apreendido foi apresentado na Delegacia de Polícia pelo investigador Hércules dos Santos Araújo. Tudo estava com um adolescente de 17 anos, flagrado enquanto comercializava os produtos na cidade.
O material apreendido foi encaminhados ao Fórum local. Segundo o jovem, o material foi adquirido por R$ 300,00 no município de Santarém, na Rodovia BR-163, trecho Santarém/Rurópolis, na comunidade Tabocal. De acordo com o delegado Ariosnaldo da Silva Vital Filho, foi instaurado procedimento policial cabível, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A lei determina que em caso de flagrante de ato infracional, não cometido mediante violência ou grave ameaça, a lavratura do auto poderá ser substituída por Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC).
Com o comparecimento dos pais ou responsável, o adolescente será liberado pela autoridade policial sob termo de compromisso e responsabilidade de apresentação ao representante do Ministério Público. Após lavrar o procedimento policial, o delegado informou que a conduta do adolescente está inserida nas sanções punitivas do Código Penal. “Outros procedimentos policiais no combate a crimes dessa natureza serão instaurados, já que investigações e denúncias de populares mostram que há outras pessoas comercializando mídias piratas no município", disse ele.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Policiais de Castanhal apuram mais
crimes de acusado de abuso sexual

A equipe do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI), da Polícia Civil de Castanhal, município do nordeste do Pará, prossegue as investigações para apurar outros crimes cometidos por Manoel Pereira de Oliveira, conhecido por “Nel”, apontado como autor de vários crimes sexuais contra crianças e adolescentes no município. Ele foi preso no último dia 26 e permanece recolhido à disposição da Justiça.
Toda a investigação e a operação policial, que culminou com a prisão do acusado, contou com policiais civis do NAI de Castanhal, da Superintendência Regional do Salgado e da Seccional do Jaderlândia, sob o comando dos delegados Augusto Damasceno, Fernando Rocha, Luís Xavier e Marco Antônio Oliveira.
O delegado Fernando Rocha, titular do NAI, informou neste domingo (29) que Manoel já responde a outro processo criminal em Capanema, nordeste do Pará, por crime sexual cometido há alguns anos. Ao ser preso, o acusado alegou já ter sido detido anteriormente pelo mesmo crime, em Bragança, no Pará, onde teria cumprido pena. “Estamos ainda apurando informações para saber se, de fato, ele esteve preso na Comarca de Bragança”, informou o delegado. Rocha ressaltou que as investigações prosseguem para apurar o envolvimento dele em outros crimes na região, e ainda identificar as pessoas que aparecem em fotos apreendidas em poder de Manoel.
A prisão aconteceu no último (26), no bairro Jaderlândia, em Castanhal. Na ocasião, Manoel foi flagrado ao lado de uma adolescente de 17 anos, no local onde cometia tráfico de drogas e associação para o tráfico. Além desses dois delitos, o acusado foi autuado em flagrante por corrupção de menor e posse de material pornográfico de crianças e adolescentes. “Encontramos várias mídias com o indiciado, nas quais havia fotos e filmagens em que ele aparece fazendo sexo com meninas adolescentes e crianças”, informou Fernando Rocha.
Na casa, os policiais apreenderam ainda grande quantidade de haxixe pronta para revenda, além de balança digital de precisão e solução de bateria, usada para produzir pasta base de cocaína. A adolescente confessou que aliciava grande parte das vítimas e as encaminhava para Manoel. “Era ela (a adolescente) quem tirava as fotos e filmava os atos sexuais.
Ela disse também que era responsável em transformar as pedras de "óxi em pasta de cocaína”. Com o indiciado, os policiais apreenderam também um caderno com quase 300 nomes anotados de pessoas do sexo feminino, com as quais Manoel teria mantido relações sexuais forçadas, dentre crianças, adolescentes e adultas. Em depoimento, Manoel confessou os crimes e alegou ser praticante de rituais de magia negra, artifício que usava para intimidar as vítimas e impedi-las de denunciá-lo à Polícia temendo represálias. A adolescente está internada em um espaço destinado a infratores.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Polícia descobre homem que roubava
residências em Ourilândia do Norte

Diversas pessoas procuraram a Delegacia de Ourilândia do Norte, município do sudeste do Pará, em março e na primeira quinzena de abril deste ano, para denunciar furtos em residências. Pelo relato das vítimas, os furtos ocorriam sempre nos Setores Azevec e Novo Horizonte. Das residências foram retirados aparelhos eletrônicos, como notebooks e DVD player, além de violão e caixa de som amplificada.
Também foram furtados uma motocicleta e um carro. No último dia 7, um automóvel foi localizado na cidade vizinha de Tucumã. Com as investigações, a Polícia Civil de Ourilândia do Norte descobriu a residência do autor do crime.
Na casa do acusado, localizada no Setor Azevec, foram encontrados alguns dos objetos furtados, mas o acusado conseguiu fugir. Segundo as investigações, o autor dos delitos é Robson Santos Mendes, foragido da Justiça de Tucumã, onde é condenado a oito anos de prisão pela prática de furtos.
O delegado José Carlos Rodrigues, titular da Delegacia de Ourilândia do Norte, já pediu a prisão preventiva do acusado à Justiça, enquanto a equipe de policiais civis prossegue as buscas para localizá-lo. Qualquer informação pode ser repassada à Delegacia de Ourilândia pelo fone (94) 3434-1249 ou ao Disque-Denúncia, pelo fone 181.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Polícia Civil debaterá em seminário
melhorias para a saúde do servidor

A Polícia Civil promoverá na próxima quinta-feira (3), por meio da Academia de Polícia Civil (Acadepol), o seminário sobre Saúde do Trabalhador da Polícia Civil. O evento acontecerá das 8 às 18h, no auditório A, do Complexo de Polícia Civil, na Avenida Magalhães Barata, bairro de Nazaré.
O evento visa elaborar o Plano de Controle de Estresse do Servidor; regulamentar diretrizes destinadas à criação de grupos internos de Prevenção de Acidentes de Trabalho na Polícia Civil; prestar informações técnico-científicas sobre Segurança e Saúde no Trabalho; discutir formas de organização no trabalho e estimular debates com os servidores para melhoria das condições de saúde.
O seminário terá palestras e mesas redondas, além de um documento final com os resultados das discussões. A abertura contará com a presença do delegado geral de Polícia Civil, Nilton Atayde.
Durante a manhã, serão realizadas três palestras. A primeira com o tema "Bem estar" ministrada pelo professor Karu Gabriel; a segunda será "Saúde do Trabalhador", com o médico Nicholas Fernandes Mota, e a terceira sobre "Alimentação Saudável", com a nutricionista Francisca Oliveira.
À tarde, a partir de 14h30, haverá duas palestras. A primeira sobre o tema "Ergonomia e Condições de Trabalho", ministrada pela fisioterapeuta Thaís Nobre, e a outra sobre "Relações no Trabalho versus Relações Profissionais", com o psicólogo Aldo Brito dos Santos.
O evento é aberto a servidores - policiais e administrativos - da área de Segurança Pública, e profissionais de saúde. Os interessados devem fazer a inscrição pelo e-mail academia@policiacivil.pa.gov.br; pelo blog www.acadepolpa.blogspot.com ou no dia do evento.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


No nordeste do Pará, repressão
ao crime leva a 12
prisões em quatro dias

A repressão à criminalidade na região do Salgado, no nordeste do Pará, realizada de forma integrada pelas Polícias Civil e Militar, resultou em 12 prisões nos últimos quatro dias. As informações foram divulgadas neste sábado (28) pela Superintendência Regional de Polícia Civil.
Entre os presos estão autores de furtos, receptação de roubo e tráfico de drogas. Em uma das ações policiais, no último dia 21, uma guarnição de policiais militares, na cidade de Vigia de Nazaré, prendeu Fábio Moraes Sacramento por roubo qualificado e falsidade ideológica. Com ele foi apreendido um revólver calibre 38, com cinco munições. Após verificação, os policiais descobriram que Fábio Moraes é foragido da Superintendência Regional do Baixo Tocantins, onde já está recolhido.
Já no dia 23, uma guarnição da Polícia Militar do município de Santa Maria do Pará, apresentou na Delegacia de Castanhal Luan Renan Marques dos Santos, acusado de roubo de motocicleta. Luan foi reconhecido por testemunhas como participante de latrocínio ocorrido na cidade de Castanhal, no último dia 15, quando foi morto Nicodemos Ferreira Lopes.
No dia seguinte, 24, foram presas pela equipe da Superintendência Marinete da Gama Fonte, 24 anos, e Ana Cláudia Lopes Barbosa, 20 anos, flagradas passando para as celas da Delegacia da Vila de Apeú uma sacola plástica com um tablete de maconha, escondido numa embalagem de sabonete. A droga estava entre produtos de higiene que seriam entregues ao preso Luan Renan.
Durante operação realizada pela 12ª Seccional Urbana de Castanhal, no dia 23, Jacqueline Lima Martins, 19 anos, e Ana Karine Ferreira da Silva, 35, foram flagradas embalando entorpecentes em uma casa no Conjunto Rouxinol. Uma equipe policial, com apoio da Superintendência de Polícia Civil e de uma guarnição de policiais militares, foi ao endereço, revistou o imóvel e encontrou diversas petecas de pasta de cocaína, além de material utilizado na confecção da embalagem do produto e dinheiro.
Mandado - No dia 24, a equipe da 12ª Seccional Urbana de Castanhal cumpriu mandado de prisão expedido pela 3ª Vara Penal de Ananindeua, contra Josadaque Madeira Moreira, que já está preso na Delegacia da Vila de Apeú.
Em outra operação, policiais militares do 5º Batalhão da Polícia Militar de Castanhal apresentaram Kátia Regiane da Silva, 44 anos, acusada de tentar furtar objetos de uma casa na Rua Osasco, bairro Novo Estrela. Os policiais foram acionados pelo Ciop (Centro Integrado de Operações) para apurar a informação de que a casa havia sido arrombada, e que a autora do crime teria sido detida pelos proprietários da casa.
No local, os policiais flagraram a acusada com uma chave de fenda e três sacolas de viagem. Ela foi flagrada na área de serviço pelo proprietário da casa. Kátia foi apresentada à delegada Nilde Rosa da Silva na Delegacia de Castanhal, para lavratura do flagrante.
Droga e motos roubadas - Em outra investigação, policiais civis da Superintendência e policiais militares do 5º Batalhão da PM flagraram Marcos Pinheiro França, 25 anos, no bairro Milagre 1, com quatro pedras de cocaína, pesando cerca de 100 gramas. O material estava escondido na moto conduzida pelo acusado. O flagrante aconteceu no dia 24, após denúncia de que ele estaria vendendo entorpecente. O material apreendido e o acusado foram apresentados ao delegado Fábio Veloso de Castro.
Um foragido de Justiça e dois receptadores de motos roubadas foram presos por policiais militares do 5º BPM, em Castanhal. Apresentados à Polícia Civil, foi verificado que um deles, Rafael Fábio da Silva, estava com mandado de prisão expedido pela 3ª Vara Penal da Comarca de Castanhal, em função de sentença condenatória. Os outros dois, Francisco Thiago Pereira dos Santos e Jonas Santos dos Santos, permanecem recolhidos para responder pela receptação das motos.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Seduc realiza seleção para ingresso
nas Escolas de Educação Profissional

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promoveu neste domingo (29) o processo seletivo para ingresso nas Escolas de Educação Profissional, nos municípios de Belém, Marituba, Tailândia, Monte Alegre, Itaituba, Paragominas, Cametá, Santa Izabel do Pará e Salvaterra. Nos nove municípios, cerca de 27 mil candidatos disputam 5.260 vagas, distribuídas por 41 cursos das modalidades Integrado e Subsequente, em 14 instituições de educação profissional da rede pública estadual de ensino. As provas foram realizadas das 15 às 19h.
O portão da Escola Técnica Estadual “Magalhães Barata” foi fechado às 15h. A candidata Patrícia Conceição dos Santos Vilhena, 19 anos, moradora do Distrito Industrial, chegou atrasada e adiou o sonho de ser aluna dos cursos de Técnica em Nutrição ou Enfermagem. A candidata não conferiu o local exato da prova, impresso no cartão de confirmação.
Esperar também será a opção para o candidato Renan da Silva Castro, 20 anos, com inscrição confirmada para a Escola “ Francisco Nunes”, no conjunto Médici, na capital. O candidato se deslocou até a Escola Técnica Estadual Magalhãs Barata (Etemb), no bairro do Telégrafo, mas foi informado pela coordenação o local exato da prova, faltando apenas cinco minutos para o início do exame.
O diretor de Ensino Médio e Educação Profissional da Seduc, José Roberto Alves da Silva, acompanhou desde as 09h a preparação na Etemb para a realização do processo, como a chegada dos 440 candidatos inscritos; as salas, o esclarecimento de dúvidas dos candidatos; verificação dos documentos e outros locais de provas.
Os cursos mais procurados foram: Segurança do Trabalho, Técnico em Informática, Enfermagem, Meio Ambiente, Secretariado, Mecânica, Eletrônica e Eletrotécnica, com as maiores demandas nos municípios de Belém, Abaetetuba e Santa Izabel do Pará.
A coordenadora de Educação Profissonal da Seduc, Márcia Ribeiro, chegou à Etemb por volta de 8h, e foi logo esclarecendo dúvidas sobre endereço das escolas e conferindo documentos pessoais.
Tranquilidade - Em mais uma edição do processo seletivo, José Roberto Alves confirmou a tranquilidade na aplicação das provas, sem nenhum contratempo, apesar do nervosismo natural dos candidatos, como a troca dos locais de provas.
“O meu primeiro curso na escola profissionalizante foi por acaso”, contou Paula Natielle Moura, a estudante que está em fase de estágio no curso de Arte Dramática na Escola Técnica “Anísio Teixeira”. A disputa desta vez é por uma das vagas no curso de Técnico em Enfermagem. Questionada sobre a distância entre as duas áreas, ela garantiu que fazer Arte Dramática foi uma grande surpresa.
Às 16h10, a primeira candidata a deixar a sala 06 foi Núbia Tamires, que concorre a uma das vagas no curso de Nutrição. Ela fez uma avaliação positiva da prova, mas não quis arriscar palpite quanto à aprovação.
Resultado - A Seduc divulgará no próximo dia 8 de maio o resultado do exame seletivo para Educação Profissional. As aulas iniciarão no dia 14, com o período de matrícula de 09 a 12 de maio.
Para o processo seletivo deste ano se inscreveram 26.908 candidatos, sendo 19.274 para a modalidade Subsequente (quem já concluiu o Ensino Médio) e 7.634 para Integrado (quem tem idade abaixo de 17 anos e 11 meses completos e já concluiu o Ensino Fundamental).
Para a modalidade Integrado, a prova teve 20 questões sobre conteúdos do Ensino Fundamental, 10 de Língua Portuguesa e 10 de
Matemática. Para Subsequente, foram 30 questões envolvendo conteúdos do Ensino Médio, sendo 10 de Língua Portuguesa, 10 de Matemática e 10
de Conhecimentos Gerais.

Texto:
Izabel Cunha-Seduc


Em Castanhal, repressão ao crime
leva a 12 prisões em quatro dias

A repressão à criminalidade na região do Salgado, no nordeste do Pará, realizada de forma integrada pelas Polícias Civil e Militar, resultou em 12 prisões nos últimos quatro dias. As informações foram divulgadas neste sábado (28) pela Superintendência Regional de Polícia Civil.
Entre os presos estão autores de furtos, receptação de roubo e tráfico de drogas. Em uma das ações policiais, no último dia 21, uma guarnição de policiais militares, na cidade de Vigia de Nazaré, prendeu Fábio Moraes Sacramento por roubo qualificado e falsidade ideológica. Com ele foi apreendido um revólver calibre 38, com cinco munições. Após verificação, os policiais descobriram que Fábio Moraes é foragido da Superintendência Regional do Baixo Tocantins, onde já está recolhido.
Já no dia 23, uma guarnição da Polícia Militar do município de Santa Maria do Pará, apresentou na Delegacia de Castanhal Luan Renan Marques dos Santos, acusado de roubo de motocicleta. Luan foi reconhecido por testemunhas como participante de latrocínio ocorrido na cidade de Castanhal, no último dia 15, quando foi morto Nicodemos Ferreira Lopes.
No dia seguinte, 24, foram presas pela equipe da Superintendência Marinete da Gama Fonte, 24 anos, e Ana Cláudia Lopes Barbosa, 20 anos, flagradas passando para as celas da Delegacia da Vila de Apeú uma sacola plástica com um tablete de maconha, escondido numa embalagem de sabonete. A droga estava entre produtos de higiene que seriam entregues ao preso Luan Renan.
Durante operação realizada pela 12ª Seccional Urbana de Castanhal, no dia 23, Jacqueline Lima Martins, 19 anos, e Ana Karine Ferreira da Silva, 35, foram flagradas embalando entorpecentes em uma casa no Conjunto Rouxinol. Uma equipe policial, com apoio da Superintendência de Polícia Civil e de uma guarnição de policiais militares, foi ao endereço, revistou o imóvel e encontrou diversas petecas de pasta de cocaína, além de material utilizado na confecção da embalagem do produto e dinheiro.
Mandado - No dia 24, a equipe da 12ª Seccional Urbana de Castanhal cumpriu mandado de prisão expedido pela 3ª Vara Penal de Ananindeua, contra Josadaque Madeira Moreira, que já está preso na Delegacia da Vila de Apeú.
Em outra operação, policiais militares do 5º Batalhão da Polícia Militar de Castanhal apresentaram Kátia Regiane da Silva, 44 anos, acusada de tentar furtar objetos de uma casa na Rua Osasco, bairro Novo Estrela. Os policiais foram acionados pelo Ciop (Centro Integrado de Operações) para apurar a informação de que a casa havia sido arrombada, e que a autora do crime teria sido detida pelos proprietários da casa.
No local, os policiais flagraram a acusada com uma chave de fenda e três sacolas de viagem. Ela foi flagrada na área de serviço pelo proprietário da casa. Kátia foi apresentada à delegada Nilde Rosa da Silva na Delegacia de Castanhal, para lavratura do flagrante.
Droga e motos roubadas - Em outra investigação, policiais civis da Superintendência e policiais militares do 5º Batalhão da PM flagraram Marcos Pinheiro França, 25 anos, no bairro Milagre 1, com quatro pedras de cocaína, pesando cerca de 100 gramas. O material estava escondido na moto conduzida pelo acusado. O flagrante aconteceu no dia 24, após denúncia de que ele estaria vendendo entorpecente. O material apreendido e o acusado foram apresentados ao delegado Fábio Veloso de Castro.
Um foragido de Justiça e dois receptadores de motos roubadas foram presos por policiais militares do 5º BPM, em Castanhal. Apresentados à Polícia Civil, foi verificado que um deles, Rafael Fábio da Silva, estava com mandado de prisão expedido pela 3ª Vara Penal da Comarca de Castanhal, em função de sentença condenatória. Os outros dois, Francisco Thiago Pereira dos Santos e Jonas Santos dos Santos, permanecem recolhidos para responder pela receptação das motos.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Semana Acadêmica de Letras na Uepa

O Centro Acadêmico de Letras "Eneida de Moraes", da Universidade do Estado do Pará (Calem/Uepa) realiza, entre os dias 7 e 11 de maio, a II Semana Acadêmica dos Estudantes de Letras, com o tema "Linguagens: A Convergência dos Saberes". A programação acontece no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da instituição, no bairro do Telégrafo, e as inscrições para participantes estão abertas.
Em sua segunda edição, a programação pretende estimular uma nova discussão sobre questões essenciais para a Filosofia, as estruturas estabelecidas de forma coerente, organizando espaços abertos de decisão, ratificando a autonomia dos estudantes e contribuindo para a formação e construção da carreira acadêmica dos profissionais.
O CCSE fica na Travessa Djalma Dutra, s/n, bairro do Telégrafo. Mais informações sobre a programação da Semana Acadêmica no blog do Calem - http://blogdocalem.blogspot.com.br/


Operação resulta em prisões e
apreensões de máquinas em Santarém

A Operação “Caça e Caçador”, deflagrada pela Polícia Civil do Pará em Santarém, município do oeste do Estado, resultou nas prisões de 35 pessoas por exploração de jogos eletrônicos ilegais. Os policiais apreenderam 65 máquinas eletrônicas programadas, chamadas de "caça níquel", na operação realizada de forma simultânea com a Polícia Federal. O objetivo da ação foi o combate à atividade ilegal, e os resultados foram divulgados neste sábado (28).
Além dos comerciantes que operavam as máquinas em seus estabelecimentos, foram presas as pessoas que coordenavam as atividades na região, os empresários Celso Augusto Crespo Rattes, Railson Rabelo Chagas, Reginaldo de Paiva Lima e Geraldino Alves de Lima.
De acordo com os policiais, as pessoas envolvidas atuam em atividades de "fachada", para camuflar as atividades ilegais de exploração de jogos de azar com máquinas eletronicamente programadas. As equipes estiveram em 75 estabelecimentos comerciais e no prédio onde funciona a loteria denominada "Para Todos". Nestes locais, foram apreendidos documentos e cerca de R$ 100 mil em dinheiro.
"Essa etapa da operação, com a prisão de pessoas e apreensões de equipamentos, foi fundamentada em investigações que já duram mais de 10 meses. O trabalho envolve policiais civis das áreas de inteligência e investigação", informou um dos coordenadores da ação policial, delegado Gilberto Aguiar, superintendente Regional do Baixo e Médio Amazonas.
A operação também conta com a coordenação do delegado Silvio Birro, diretor do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) da região oeste do Pará, com participação de policiais da Superintendência, 16ª Seccional Urbana de Santarém, Delegacia da Mulher de Santarém, Divisão de Polícia Administrativa (DPA), Delegacias de Belterra e Monte Alegre. Atuam na ação 45 policiais civis, com apoio de oito viaturas.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Jatene afirma que a Caravana Pro
Paz é um esforço para superar desafios

O governador Simão Jatene e a coordenadora do Comitê Gestor do Pro Paz, Izabela Jatene, visitaram na manhã deste sábado (28) as instalações da Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva no município de Cachoeira do Arari, no Arquipélago do Marajó, o 15º a usufruir dos mais de 50 serviços oferecidos pela caravana. A jornada começou no dia 27 de fevereiro deste ano, no município de Ponta de Pedras, e encerra em Soure, no próximo dia 06.
Simão Jatene visitou todas as unidades móveis onde são realizados os atendimentos de saúde. Em cada uma, cumprimentou servidores do Estado, médicos e a população. "Quero aproveitar e agradecer primeiramente a esses servidores, que estão longe de casa prestando esse serviço à população, e agradecer também ao povo marajoara, que compareceu e usufruiu dessa grande iniciativa que é o Pro Paz", declarou Simão Jatene.
Uma banda formada por jovens da Escola de Música Padre Giovanni Gallo recepcionou o governador na Escola Estadual José Rodrigues Viana, onde estão concentrados os serviços de emissão de documentos.
Jatene aproveitou a presença no município, que em maio completa 179 anos de criação, para anunciar que já está autorizada a reforma do prédio centenário da escola, um investimento orçado em quase R$ 2 milhões.
Superação - O governador também destacou que a passagem da Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva pelo Marajó é um esforço para superar desafios, já que vem atender à parcela menos favorecida, em uma região marcada por extremos. "O Pro Paz é uma estratégia para tentar diminuir o sofrimento das pessoas que moram mais distantes e têm dificuldades para acessar serviços básicos saúde e cidadania", ressaltou.
Em pouco mais de 70 dias já foram contabilizados mais de 680 atendimentos em 15 municípios do arquipélago. Somente em consultas médicas foram mais de 50 mil atendimentos em seis especialidades: Pediatria, Clínica Médica, Odontologia, Oftalmologia e Ginecologia. A Caravana Pro Paz também leva à população vacinas, exames, medicamentos, óculos, emissão de documentos e atividades culturais.
Documentos - A coordenadora Izabela Jatene destacou que, além dos serviços de saúde, a caravana realiza uma grande ação de cidadania com a emissão de documentos, principalmente da Certidão de Nascimento.
Desde o início da ação, em fereveiro, somente em primeira via foram emitidos quase 2 mil registros. O Programa Estadual de Erradicação do Sub-registro Civil foi lançado em 2004, numa parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social (Seas), Pro Paz e Defensoria Pública do Estado, e durante a caravana estão sendo emitidas primeira e segunda vias do documento. "Com a Certidão de Nascimento essas pessoas passaram a existir", ressaltou Izabela Jatene.
A Caravana Pro Paz ainda percorrerá mais dois municípios do Marajó: Salvaterra e Soure. A próxima região a receber a caravana é o Baixo Amazonas. A primeira cidade será Almeirim, a partir do dia 13 de maio.

Texto:
Danielle Ferreira-Secom


Acusados de assalto relâmpago são
presos em Castelo dos Sonhos

Os matogrossenses Josiel Ribeiro Marinho, 22 anos, e Elielton Sousa Silva, 20 anos, estão presos no distrito de Castelo dos Sonhos, em Altamira, município do oeste do Pará, acusados de formação de quadrilha e sequestro relâmpago. Os dois, juntamente com André e Júlio Rocha, 28 anos, tentaram assaltar o Posto dos Correios no último dia 24, por volta de 23h.
O delegado Arthur Braga, titular da Delegacia de Castelo dos Sonhos, apurou que na noite do crime os acusados foram até a casa de um funcionário dos Correios dizendo que precisavam mandar uma encomenda urgente no dia seguinte. Júlio e André chamaram pelo funcionário em sua casa, enquanto os comparsas deram apoio. O funcionário disse que desconfiou dos homens, mas acabou pegando um papel e uma caneta para anotar o endereço do local de entrega da suposta encomenda.
Nesse momento, Júlio entrou na casa do funcionário. Em seguida, André chegou armado e anunciou o assalto, dizendo à vítima que queria apenas o dinheiro que havia no Posto dos Correios. "Os acusados exigiram que o funcionário os levasse até o posto, pois acreditavam que se tratava do gerente", apurou o delegado. Na casa, além do funcionário, estava a esposa dele, que foi feita refém sob a mira de uma espingarda.
Enquanto a mulher ficou em casa refém, o funcionário foi obrigado a seguir na própria moto, conduzindo Júlio para a casa do gerente do posto. Ao bater à porta do gerente, o funcionário disse que se tratava de um assalto, e que a esposa era mantida refém.
O gerente, para ganhar tempo, não abriu o portão da casa e ficou conversando com o funcionário enquanto pedia ajuda. Além de Júlio, que ficou na moto enquanto o funcionário foi até o portão da casa chamar o gerente, Elielton e Josiel ficaram observando a distância. "Enquanto Júlio e Josiel conversavam do lado de fora da casa, um agente de fiscalização do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente), acionado por amigos do gerente, abordou a dupla. Júlio conseguiu fugir aproveitando um momento de distração, mas Josiel acabou preso. Elielton, ao ver a abordagem, também fugiu.
As Polícias Civil e Militar chegaram ao local e conduziram Josiel. Depois, os policiais foram até a casa do funcionário, onde estava o outro integrante do bando que mantinha a esposa do funcionário refém. Ao perceber a chegada dos policiais, ele fugiu pelos fundos da casa, deixando a vítima sem ferimentos. Um telefonema anônimo levou os policiais até um dos envolvidos - Elielton -, que fugia em um micro-ônibus. Ele foi abordado por policiais militares e acabou preso. Júlio Rocha e André foram indiciados e terão a prisão preventiva solicitada. Segundo o delegado, todos os envolvidos na tentativa de assalto são oriundos do Estado do Mato Grosso, da cidade de Peixoto de Azevedo.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Governador conhece projeto de
cultivo de arroz em Cachoeira do Arari

O arroz é um dos alimentos mais consumidos em todo o mundo, e o Brasil está entre os 10 principais produtores mundiais. São cerca de 11 milhões de toneladas por ano. O Pará tem condições de entrar para o ranking dos Estados produtores, e um exemplo desse potencial foi apresentado, neste sábado (28), ao governador Simão Jatene, durante visita à Fazenda Espírito Santo, no município de Cachoeira do Arari, no Arquipélago do Marajó. No local está implantado um dos projetos mais grandiosos da orizicultura brasileira. São 2 mil hectares plantados, com uma  produção média de 112 sacas por hectare, gerando cerca de 2 mil empregos diretos e indiretos no plantio e colheita do arroz.
Segundo Simão Jatene, a viabilidade econômica do projeto é indiscutível, mas a expansão da produção precisa atentar para alguns aspectos, principalmente ambientais. Para isso serão realizados estudos, além do acompanhamento da produção pela Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri).
Outro aspecto observado pelo governador é o incentivo ao pequeno e médio produtor, que deve ser incluído na cadeia produtiva do arroz. "É preciso organizar esses produtores e oferecer incentivo e financiamento, para que essa produção seja tecnificada, moderna e competitiva no mercado", ressaltou.
Expansão - Com o incentivo do Estado, o Marajó pode se tornar o segundo maior produtor de arroz do país, ficando atrás apenas do Rio Grande do Sul, que produz 140 sacas por hectare. Além da viabilidade econômica, o projeto pode ser uma das soluções para diminuir a pobreza na região. "A lavoura de arroz gera milhares de empregos no município. Com o apoio do Estado tenho certeza que essa plantação irá expandir, gerando mais emprego e renda para a nossa população", ressaltou o prefeito de Cachoeira do Arari, Jaime Barbosa.
Outro produto que em breve deve conquistar o mercado nacional é o queijo do Marajó. Em 2011, o governador Simão Jatene sancionou a lei que regulariza a comercialização dos pequenos produtores. Uma das ações para viabilizar essa comercialização é a criação do Serviço de Inspeção Federal (SIF) para os produtos não industriais, que terá o queijo do Marajó como projeto piloto. A Sagri e a Agência de Defesa Agropecuária (Adepará) vão assessorar os produtores, visando a organização, criação e registro do produto, e o Serviço de Inspeção Municipal (SIM), no arquipélago marajoara.


Auditores fiscais inspecionam 400
lojas na Operação Dia das Mães

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) prossegue a Operação de Fiscalização Dia das Mães, realizada em lojas dos quatro shoppings da Região  Metropolitana de Belém. Nos dois primeiros dias da operação, os auditores de receita visitaram 400 empresas. De acordo com a coordenadora da unidade fazendária em Belém, Márcia Costa, em dois dias foram apreendidos três Equipamentos Emissores de Cupom Fiscal (ECF) não autorizados.
A operação tem o objetivo de estimular a emissão de cupons e notas fiscais, verificar o uso dos ECF e a regularidade cadastral dos estabelecimentos. O balanço parcial registra que na maioria das lojas, visitadas em várias operações de fiscalização no ano passado, a Secretaria procurou sanar os problemas fiscais relacionados ao uso de Nota Fiscal e Equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF).
A Sefa alerta aos consumidores que queiram denunciar a não emissão de nota ou cupom, ou o uso de documentário fiscal irregular, que utilizem o call center 0800-725-5533.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Jatene inaugura obras para melhorar
atendimento à saúde em Capanema

Importantes investimentos feitos pelo Estado foram entregues pelo governador Simão Jatene no município de Capanema, no nordeste paraense, na tarde desta sexta-feira (27). Os recursos estaduais foram aplicados na construção da unidade de Pronto Atendimento Médico (PAM) e nas novas sedes do Instituto de Assistência dos Servidores do Pará (Iasep) e do Sindicato dos Produtores Rurais de Capanema. As obras oferecerão mais saúde, qualidade de vida e trabalho para a população da cidade, em especial aos servidores públicos estaduais, que não se deslocarão mais até a capital em busca de atendimento pelo Iasep.
O governador chegou a Capanema no fim da tarde para fazer as inaugurações, e falou sobre os investimentos no município. “São investimentos que estão acontecendo com o poder municipal, pois sem essa parceria não é possível fazer obras com a qualidade das que estamos entregando hoje. Só na área da saúde, esta é a terceira obra que entregamos em parceria com a Prefeitura de Capanema. Esperamos continuar investindo ainda mais para a população deste município e de toda a região”, ressaltou o governador.Jatene inaugurou o PAM de Capanema, que deveria ter sido concluído no final de 2010, com a parceria do Estado.
 Mais de R$ 1 milhão foram aplicados pelo governo na construção da unidade de saúde, que deve atender a população com serviços de urgência e emergência, além de odontologia e vacinação 24 horas. Simão Jatene visitou todas as instalações do PAM, cumprimentou os servidores que trabalharão no local e garantiu para o município o aparelho de mamografia, que será instalado no Pronto Atendimento.
O trabalhador rural José Antônio Alves, 48 anos, morador do distrito de Barra de São Cristóvão, acompanhou a inauguração do PAM. “Esse hospital vai melhorar ainda mais a nossa vida. É mais uma obra na área da saúde que vem nos beneficiar em tão pouco tempo. Graças a essa parceria com o governo do Estado, que faz toda a diferença para nós”, declarou.Outra obra inaugurada por Simão Jatene foi a nova sede do Sindicato dos Produtores Rurais de Capanema, que contou com recursos da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri).
No local deverá ser prestado auxílio aos trabalhadores do campo de Capanema e da região. Jatene entregou ainda ao sindicato equipamentos e dois tratores, adquiridos com recursos do governo federal.Qualidade - Além da nova unidade de saúde na cidade, o governador inaugurou a nova agência do Iasep, que vai melhorar o atendimento aos servidores estaduais.
A obra deve ampliar as condições de atendimento no interior do Estado, descentralizando os serviços do Iasep na capital. “Os servidores poderão obter no próprio local a autorização para alguns exames e encaminhar para a capital as solicitações de cirurgias e exames mais complexos”, disse o presidente do Iasep, Kleber Miranda.Laudenice Ferreira, servidora do Iasep em Capanema há 26 anos, participou da inauguração. “Eu nunca vi isto acontecer aqui em Capanema. Agora temos um espaço digno para trabalhar e, principalmente, atender com respeito aos nossos servidores do Estado.
epresenta muita coisa para mim esta inauguração”, afirmou ela, que agora trabalha na nova sede do Iasep.Cooperação - A construção da unidade é um dos primeiros resultados do Termo de Cooperação Técnica nº 3/2012, formalizado entre o Iasep e a Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop). O convênio entre as duas entidades prevê a reforma de todas as unidades do Iasep no interior.Além de Capanema, a construção da agência de Vigia está em fase de conclusão.
Nas gerências regionais de Marabá, Santarém e Castanhal o Iasep construirá prédios novos, assim como em São Miguel do Guamá, onde a unidade não tinha condições de ser reformada.O governador também participou da inauguração da nova academia ao ar livre da cidade, na Praça Moura Carvalho, e da Praça Magalhães Barata, que foi totalmente revitalizada pela Prefeitura Municipal. O prefeito de Capanema, Eslon Martins, ressaltou o apoio que o município recebe do governo estadual, por meio de diversos investimentos.
“O PAM deveria ter sido inaugurado desde a gestão estadual passada, mas só este governo nos garantiu o que era preciso. Além dos investimentos em saúde, Capanema também recebe o apoio do governo no asfaltamento de dois bairros da cidade e na ampliação do sistema de abastecimento de água. O apoio do Estado nos torna referência na região, pois atendemos a diversos distritos próximos e temos uma população que precisa cada vez mais desses investimentos”, destacou o prefeito.

Texto:
Thiago Melo-Secom


Lutadores de MMA conversam com
crianças atendidas pelo Pro Paz

Os lutadores de MMA Iuri Marajó e Edilberto Crocotá visitaram nesta sexta-feira (27) o Núcleo UFPA (Universidade Federal do Pará) do Pro Paz, quando conversaram com as crianças atendidas pelo programa implantado pelo governo do Estado. Os dois estão em Belém para participar do Amazon Jungle Fight, que acontece neste sábado (28), no ginásio da UFPA, no bairro do Guamá.
Durante a visita, Iuri Marajó contou sua trajetória como lutador de MMA. Nascido no Arquipélago do Marajó, onde começou a praticar luta marajoara (um esporte local), ele disse que foi graças ao esporte que conseguiu ter uma vida “digna, longe da violência e das drogas”. “O esporte é uma forma de garantir às crianças uma vida saudável, e pode trazer grandes conquistas”, ressaltou.Iuri Marajó é um dos maiores lutadores do Brasil de MMA, e representa o país na UFC (Ultimate Fighting Championship), principal organização mundial de MMA.
Já o baiano Edilberto Crocotá incentivou as crianças do Pro Paz “a correrem atrás dos seus sonhos”. Ele disse que durante a infância foi levado por um professor de Educação Física a entrar no mundo do esporte, e lutando MMA conseguiu concretizar sua meta de fazer parte da UFC, em 2006. “Se vocês tiverem um sonho, acreditem nele e irão conseguir”, afirmou.
As crianças do Pro Paz fizeram várias perguntas aos dois atletas. Uma das mais animadas foi Jenifer Pereira, 10 anos, que participa das turmas de karatê oferecidas pelo programa. “Vendo o que eles falaram, eu aprendi que a escola vem sempre em primeiro lugar”, declarou Jenifer, que participa do Pro Paz há um ano, período em que melhorou o rendimento escolar e o comportamento em casa, além do relacionamento com os amigos.
O coordenador do Núcleo UFPA do Pro Paz, Luiz Tanoeiro, ressaltou que a visita dos lutadores vale pelo exemplo que eles dão às crianças. “Os dois tiveram uma infância semelhante à de outras crianças atendidas no Pro Paz, e conseguiram vencer na vida. Isso é importante”, concluiu.

Texto:
Marcio Flexa-Secom


Público prestigia grupos folclóricos
que se apresentam na Estação

A programação do projeto Pôr-do-Som, da Estação das Docas, começa toda sexta-feira a partir das 18 horas na orla do Armazém 3, mas desde as 17 horas as pessoas começam a chegar e se posicionar para assistir às coreografias dos grupos folclóricos que mostram as danças típicas do Norte brasileiro.
A dança “Ciranda de Roda” iniciou nesta sexta-feira a apresentação do Grupo de Atividades Culturais Paranativo, que mostrou para mais de 200 pessoas o melhor dos ritmos, passeando pela marambiré, xote, obaluaê, pretinhas de Angola, ciranda, toada, boto e carimbó.
“Nossa forma de expressar a cultura é pela dança. Na Estação temos esta oportunidade e o público comparece. O tambor é a base que dá a variação dos ritmos com diversos suingues, e ninguém fica parado”, diz o coordenador do Grupo Paranativo, Clodoaldo Souza.
A aposentada Ana Rocha, 63 anos, não falta a nenhuma apresentação do projeto. “Sempre venho para a programação. Acompanho tudo o que acontece pela televisão ou pela rádio. Amanhã virei para a apresentação da Orquestra de Choro do Pará”, antecipou. Os amigos Lenine Mendes, 82, e Raimundo Oliveira, 78, também prestigiam os eventos.
“Só não venho quando estou doente. Danço carimbó, passeio e encontro os amigos”, disse Raimundo. “Alem de ver as danças, gosto de ver os filmes no teatro e adoro as programações culturais, principalmente porque são gratuitas”, ressaltou Lenine. Na próxima sexta-feira, 4 de maio, o grupo Charme Caboclo fará a apresentação no projeto Pôr-do-Som.

Texto:
Isa Arnour -Pará 2000


Carreteiro envolvido em acidente na
Alça Viária presta depoimento

O delegado Luiz Roberto Nicácio, que preside o inquérito sobre o acidente na estrada da Alça Viária, no município de Acará, no nordeste do Estado, ouviu na manhã desta sexta-feira (27), em Belém, o condutor da carreta envolvida no desastre, ocorrido na última terça-feira (24). Carlos Otávio Tavares da Silva apontou o condutor do micro-ônibus como responsável pelo acidente.
Nove pessoas morreram e 15 ficaram feridas. Ao delegado, o carreteiro relatou que seguia em direção ao distrito de Icoaraci, em Belém, onde desembarcaria sete bobinas de cabos metálicos. Momentos antes da colisão, ele viu o micro-ônibus fazendo ultrapassagens na estrada. Ao se aproximar do veículo de transporte de passageiros, disse Carlos Otávio, o condutor do micro-ônibus novamente teria feito uma ultrapassagem.Foi então que ele perdeu o controle do veículo, que derrapou na pista, ficando com a frente voltada para o sentido contrário da rodovia.
A carreta bateu na lateral direita do micro-ônibus. Com o impacto, as bobinas se desprenderam e caíram sobre o veículo de transporte de passageiros. Cada bobina pesa 3,7 toneladas.A carreta, segundo Otávio, é de propriedade da empresa de transporte de cargas Maquioro, que tem sede no Conjunto Júlia Seffer, em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. O veículo, conforme apurou o delegado, não é adequado para transporte desse tipo de carga, e sim de contêineres.
O delegado disse que ainda não foi possível ouvir os relatos de sobreviventes que viajavam no micro-ônibus, ainda internados no Hospital Metropolitano, por estarem muito debilitados.Perícias – Uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves já fez a perícia nos dois veículos, que estão apreendidos no Posto de Fiscalização da Polícia Rodoviária Estadual, na Alça Viária. Os peritos também foram ao local do acidente, para uma nova análise.“Será fundamental a perícia no tacógrafo do micro-ônibus, para apontar a que velocidade trafegava o veículo”, disse Luiz Nicácio.
O delegado ainda aguarda os laudos das perícias de necropsia, dosagem alcoólica e toxicológica feitas no motorista do micro-ônibus.Em depoimento prestado no dia do acidente, o motorista do micro-ônibus, Carlos Alberto Loureiro da Silva, apresentou outra versão para o acidente. Ele alegou que teria sido ultrapassado por um carro e, ao reduzir a velocidade para permitir a ultrapassagem, acabou perdendo o controle do veículo, pois chovia muito e a pista estava escorregadia. O inquérito tem prazo de até 30 dias para conclusão.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Polícia Civil atende casos de
violência infantil em Barcarena

A equipe da unidade policial da Divisão de Atendimento ao Adolescente (Data), do programa Pro Paz Integrado, em parceria com o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, encerrou nesta sexta-feira (27) a segunda etapa da ação itinerante para atendimento de casos de violência contra crianças e adolescentes, em Barcarena, na região do Baixo Tocantins, nordeste do Estado. Ao todo, oito denúncias foram encaminhadas às unidades móveis instaladas na praça matriz, na orla do município, durante três dias.
Dos casos apresentados, seis geraram instauração de inquérito policial para apurar crimes de estupro de vulnerável e pornografia. As vítimas foram encaminhadas para atendimento psicológico e perícia. Nos outros dois casos, as pessoas apresentadas foram encaminhadas para atendimento psicológico. Todo o atendimento prestado no local teve apoio do Conselho Tutelar e do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) de Barcarena.
A delegada Simone Edoron, titular da Data e Pro Paz Integrado da Santa Casa, explica que foram feitos atendimentos integrais do programa, com serviço de atendimento e escuta especializada da assistente social do setor de serviço social. Também foi prestado serviço de perícia sexológica a cargo da equipe do Centro de Perícias Científicas. Existe a meta de levar o atendimento itinerante a outros municípios da região do Baixo Tocantins, sem ainda data marcada.
A ação é a continuidade do atendimento itinerante iniciado no último dia 29 de março, em Barcarena, quando a equipe da Data apurou denúncias de crimes sexuais contra crianças na cidade. Na ocasião, houve a articulação feita pelos agentes policiais com os integrantes da rede de proteção de crianças e adolescentes que atuam no município.
Em atendimento à determinação da delegada Christiane Lobato, diretora da Data, a equipe policial apurou em Barcarena quatros denúncias. Em duas delas, uma de violência sexual e outra de violência doméstica (maus tratos no lar), as denúncias foram comprovadas. As vítimas receberam atendimento pericial e psicossocial, além de encaminhamento para atendimento médico no município.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Governador acompanhará serviços da
Caravana Pro Paz em Cachoeira do Arari

Após mais de dois meses percorrendo municípios do Arquipélago do Marajó, e Oeiras do Pará, na região do Tocantins, a Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva, que mobiliza vários órgãos do governo do Estado, já realizou 680 mil procedimentos. Neste sábado (28), o governador Simão Jatene participa da programação da caravana no município de Cachoeira do Arari, onde os serviços de saúde, cidadania e cultura estão sendo ofertados à população desde esta sexta-feira (27).
Simão Jatene deve chegar ao município às 09h. O primeiro compromisso do governador será na Fazenda Espírito Santo, localizada na Rodovia PA-154. Ele visitará o projeto de plantio de arroz, desenvolvido pela comunidade local, com apoio do governo do Estado. No início da tarde, o governador também visitará a Escola Estadual José Rodrigues Viana, onde estão concentrados os serviços da caravana no município.
Em Cachoeira do Arari, a população está tendo acesso a serviços nas mais diversas áreas, desde emissão de documentos a atendimentos de saúde, além de ações culturais. São mais de 50 serviços, entre emissão de documentos, assistência jurídica, atendimento e exames médicos em diversas especialidades, consultas odontológicos, e atividades nas áreas de cultura e educação.
A equipe mobilizada pelos programas de promoção e proteção social do governo do Estado reúne cerca de 200 servidores, que embarcaram para a região no dia 24 de março. Na primeira etapa da caravana foram percorridos 12 municípios do Marajó, além de Oeiras do Pará. No último dia 23 teve início a segunda etapa da ação, com a parada da caravana no município de Santa Cruz do Arari.
 Os serviços ainda serão levados aos municípios de Soure, entre os dias 06 e 8 de maio, e Salvaterra, entre os dias 10 e 12.A estrutura oferecida pelo governo conta com um barco, utilizado no transporte dos servidores a cada município da região, e uma balsa com gerador para o transporte de materiais de trabalho e nove unidades móveis de saúde, sendo duas carretas e sete ônibus, equipados com aparelhos de alta tecnologia, consultórios e fábrica de óculos.

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Profissionais do Hemopa participam
de workshop em Belém

A apresentação do Sistema de Gestão de Banco de Sangue para maior segurança transfusional e a importância da capacitação profissional para identificar, conduzir e tratar o paciente com reações pré-transfusionais foram alguns dos temas abordados durante o "II Workshop em Transfusão de Hemocomponentes”, na noite desta quinta-feira (26), no hotel Crowne Plaza. Cerca de 60 profissionais e especialistas da área participaram do encontro.
O workshop começou com palestra sobre "Metodologia de Preparação de Hemocomponentes", ministrada pelo farmacêutico, biomédico e consultor da Fresenius Ricardo Omoto, que na oportunidade fez a demonstração do Sistema de Gestão de Banco de Sangue Compo Vision, que passará a ser usado no Hemopa.
A nova tecnologiaa será baaseada na plataforma de BI software Veritas, desenvolvida em parceria com a empresa Fresenius Kabi. “O novo sistema vai gerar informações sobre o processamento do sangue em tempo real, evitando eventuais erros e garantindo maior segurança transfusional ao receptor e aos profissionais de saúde”, explicou.
Em seguida, os participantes do workshop assistiram à palestra de Youki Nukui, que coordena o ambulatório de Transfusão do Hospital das Clínicas e do curso de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Ela falou sobre "Diagnóstico e conduta nas reações transfusionais" e destacou a importância da capacitação dos profissionais para esses tipo de situação.
“Temos que ter todo o cuidado pré e pós-transfusão de sangue. É importante que os médicos saibam identificar e usar estratégias adequadas para resolução e prevenção de novos episódios de reação transfusional”, desatacou, explicando que reação transfusional se caracteriza por toda e qualquer intercorrência que ocorra como consequência da transfusão sanguínea, durante ou após a sua administração.
São várias as condutas clínicas para essas situações, entre elas, interrupção imediata da transfusão; manutenção de acesso venoso com solução salina a 0,9%; verificação de sinais vitais e observação do estado cardiorrespiratório.

Texto:
Vera Rojas-Hemopa


Governo do Estado reforma mercado
municipal de Marituba

Inaugurado há mais de cinco anos, o mercado municipal de Marituba, na Região Metropolitana de Belém (RMB), ficou todo esse tempo sem funcionar. A equipe técnica da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano (Seidurb) trabalha, desde o início da atual administração, na readequação do espaço, fazendo estudos e promovendo medidas e correções necessárias ao seu pleno funcionamento.
Foram executadas obras complementares, como a drenagem interna e externa de esgotos com ligação de calha aberta com grelha; abertura com substituição das telhas na área de rampa para permitir iluminação e circulação de ar natural; revisão de toda a instalação elétrica e dos quadros de distribuição de energia; instalação de novo transformador de 75 KVA; e instalação de dutos para coleta de lixo no pavimento superior, entre outras.
Após os serviços, o prédio está sendo entregue à Prefeitura de Marituba, responsável pela gestão do mercado. A maioria dos feirantes sorteados com boxes no novo espaço já está no local, trabalhando em caráter experimental, desde o último dia 21. É o caso de Alice Magalhães Modesto, que trabalha há 35 anos como feirante em Marituba, vendendo hortifrutigranjeiros. Ela está satisfeita e elogia, sobretudo, a higiene e limpeza das novas instalações do mercado.
Para o titular da Seidurb, Márcio Spindola, "dar continuidade aos projetos do Para Urbe foi uma prioridade do governo para colocar em funcionamento todos os equipamentos públicos que foram negligenciados pela administração anterior, deixando-os parados e causando prejuízos à sociedade, de que o mercado de Marituba é um exemplo clássico".
Para Spíndola, o governo do Estado cumpriu seu principal papel, o de entregar o mercado em condições adequadas de funcionamento. "Tenho certeza que em mais alguns dias toda a população estará frequentando o mercado e parabenizando o Estado por mais uma obra que resgata a cidadania; não temos compromissos com posições equivocadas e oportunistas no passado".
Opiniões – Para o feirante Renato Monteiro Marcos, que trabalha há 25 anos como peixeiro em Marituba, a mudança para o novo espaço foi positiva. Ele que sempre enfrentou difículdades na antiga feira, no entorno do muro do cemitério, e considera como fatores positivos do novo mercado as instalações físicas dos boxes, com água, higiene e limpeza, que representam vantagens também para o consumidor.
Francinei Ribeiro dos Santos é açougueiro há 34 anos e trabalha desde garoto como feirante em Marituba. Ele está satisfeito com as instalações do box que ganhou no sorteio, que também considera ter sido justo. Para ele, todos saíram ganhando, feirantes e clientes, em condições de higiene e limpeza, com as instalações dos boxes de carnes e peixes com balcão frigorífico.
Karen Danuzia é uma das mais jovens feirantes contempladas com box no novo mercado, onde vende frangos, junto com o marido. Ela também elogia as condições de higiene e limpeza do novo espaço, mas reclama apenas do horário de funcionamento, somente até as 15 horas, fato que considera prejudicial a todos os feirantes, pois, a seu ver, muitos clientes que trabalham à tarde têm batido com a cara na porta.

Texto:
Francisco Sidou-Seidurb


Municípios têm até 4 de maio para
enviar proposta de
adesão ao Navegapará

O edital de Seleção Pública de Propostas para Apoio à Inclusão Digital no Estado do Pará, na Modalidade 1 (link de internet), está aberto desde o último dia 18, para todos os municípios do Estado. Pela primeira vez, órgãos públicos e instituições do terceiro setor, sem fins lucrativos, em condições de firmar parceria com contrapartidas materiais, poderão formalmente encaminhar ao governo do Estado propostas para a implantação de infocentros em seus municípios.
A meta é ampliar ainda mais a cobertura do programa, multiplicando as modalidades de concessão dos infocentros e ampliando as parcerias com Prefeituras e a sociedade. Pelo edital, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), responsável pelo programa junto com a Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa), compromete-se a conceder link gratuito à internet, material didático para cursos de informática básica e treinamento aos monitores indicados pelas entidades, para atendimento e capacitação dos usuários.
Municípios do interior sem provedor, onde o acesso à internet ainda é muito lento e caro, terão a oportunidade de solicitar uma conexão mais rápida que a ofertada pelas empresas de telefonia e de rádio, e inteiramente sem custo. As propostas serão aceitas até 4 de maio (sexta-feira).Demandas - “O edital atenderá às demandas por link de internet por parte de instituições sediadas nos municípios já assistidos pelo Programa Navegapará.
Existem escolas municipais, por exemplo, com laboratório de informática pronto, aguardando somente a conexão da internet”, informou Mônica Braga, coordenadora do Navegapará na Secti.Para o titular da Secretaria, Alex Fiúza de Mello, o edital inaugura uma nova forma de gerir o programa. “Queremos ampliar o número de infocentros disponíveis em todo o Estado e dar conteúdo a esse uso, com programas sociais de interesse público, acoplados aos novos acordos que serão firmados.
Isso dará mais sustentabilidade administrativa e abrangência social”, destacou o secretário.Três tipos ou modalidades de parcerias compõem o novo modelo de gestão: a) Modalidade 1 (link de internet); b) Modalidade 2 (link de internet e computadores); c) Modalidade 3 (link de internet, computadores e bolsistas monitores). As modalidades 2 e 3 vigoram, atualmente, contemplando 186 infocentros já implantados.O edital completo pode ser acessado no link: http://www.secti.pa.gov.br/sites/default/files/Edital_Navegaparavsfinal.pdf

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Justiça concede liberdade
condicional para 79 presos da Susipe

O juiz Cláudio Rendeiro, titular da 1ª Vara de Execuções Penais da Região Metropolitana de Belém, comandou, na manhã desta sexta-feira (27), no auditório do Fórum Criminal do Tribunal de Justiça do Estado (TJE), mais uma cerimônia de livramento condicional, beneficiando 79 presos do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe).
O benefício é resultado do trabalho contínuo desenvolvido pelo magistrado desde que assumiu a vara, dia 9 deste mês, e da juíza auxiliar Marinez Arrais. Juntos eles analisaram processos que estavam parados. Durante a solenidade, o magistrado explicou aos egressos que a liberdade condicional é concedida para o preso que cumpriu significativamente uma parte da pena, para cumprir a outra metade fora do cárcere.
O benefício, lembrou, exige normas, entre elas ter uma ocupação licita, comparecer mensalmente à Vara de Execuções Penais e não ausentar-se da Comarca. “Aproveitem a oportunidade que está sendo dada a cada um e procurem apoio e ajuda da família para mudar de vida”, reforçou. O titular da Susipe, Andre Cunha, disse que duas palavras bem representavam o momento: união e recomeço. “União porque estamos tendo a prova que quando o Estado quer, é capaz. Com sapiência os órgãos envolvidos na execução penal deram-se as mãos. Recomeço representa o inicio de uma nova fase para vocês e seus familiares”, declarou.
“Ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”, discursou emocionado o egresso Olenilson Barbosa, que representou todos os liberados condicionais. Ele contou que quando estava preso teve cerceado apenas o direito de ir e vir, porque transgredira a lei, mas não foi privado de sonhar. “Durante meu cumprimento de pena trabalhei e estudei. Quero manter o resgate da minha dignidade”, afirmou.
Durante a cerimônia, técnicos do Setor de Fiscalização da Pena, da Divisão de Assistência Integrada da Susipe, da Fábrica Esperança e do projeto "Começar de Novo" orientaram os egressos sobre empregabilidade e cursos de qualificação.

Texto:
Nara Pessoa-Susipe


Projeto de lei da LDO 2013 já foi
entregue à Assembleia Legislativa

O Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), para o exercício de 2013, foi entregue na manhã desta sexta-feira (27), pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Finanças, à Assembleia Legislativa do Pará (Alepa). O projeto de lei deve ser aprovado até a última sessão do primeiro período legislativo deste ano, e depois encaminhado ao governador Simão Jatene, para sanção.
 A LDO estabelece as diretrizes orçamentárias para o exercício financeiro de 2013, especificando, entre outros itens, as prioridades e metas da administração pública estadual, a estrutura e organização dos orçamentos, as normas para a avaliação dos programas de governo e as disposições relativas às despesas do Estado com pessoal.
O projeto de lei foi discutido anteriormente com os demais poderes, o Ministério Público, a Defensoria Pública e outros órgãos, para apreciação do texto da lei. Na LDO 2013 foram incluídas exceções, como os Fundos Estaduais e o Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Pará (Igeprev), no âmbito da ação de Encargos com a Previdência Social dos Servidores, e mecanismos que deverão ser observados na descentralização dos créditos.
A partir da próxima semana, os deputados iniciarão a análise do projeto de lei, visando a elaboração de emendas parlamentares. A Sepof vai colaborar com o processo de análise do Projeto de Lei na Comissão de Finanças da Alepa.

Texto:
Juliana Rossetti-Sepof


Mova Pará forma turma de
alfabetizadores em Santarém

Terminou nesta sexta-feira (27), na Escola Estadual Onésima Pereira de Barros, em Santarém, oeste do Pará, o curso de formação inicial Mova Pará Alfabetizado, iniciado segunda-feira (24) e destinado a 120 alfabetizadores dos municípios de Monte Alegre, Belterra e Santarém.
As ações do programa Pará Alfabetizado são desenvolvidas em parceria com o governo federal, com objetivo de capacitar educadores para que estes possam proporcionar aos jovens, adultos e idosos a oportunidade de aprendizagem da leitura e da escrita.
Durante a formação, os alfabetizadores tiveram acesso às informações sobre o idoso. A aula com duração de oito horas, ministrada pela técnica da Coordenação de Ações Educacionais Complementares (Caec) Walquíria Alves, repassou aos participantes informações sobre o Estatuto do Idoso, ações de enfrentamento à violência e atendimento à pessoa idosa. Tudo por conta da demanda de 90% do segmento, que frequenta as salas de aula do programa.

Texto:
Izabel Cunha-Seduc


Reunião avalia primeiras semanas
das escolas de tempo integral

Diretores e técnicos das dez escolas de tempo integral participaram de uma reunião de apresentação e avaliação das duas primeiras semanas de implementação do modelo. O encontro aconteceu na manhã desta sexta-feira (27), no auditório da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).
Durante a reunião os diretores apresentaram como foi o início do ano letivo nas escolas que implantaram o projeto. Na maioria destas unidades de ensino, o período foi de adaptação da comunidade escolar ao novo modelo de aulas, das 7h30 às 17h30, bem como à nova realidade pedagógica, que associa as aulas regulares às atividades extracurriculares, como oficinas e atividades de arte, cultura, esporte e lazer.
Na escola Benjamim Constant, a implantação de turmas em tempo integral está contribuindo para o processo de reestruturação que a unidade tem vivenciado desde o ano passado. Segundo a diretora, Márcia Lopes, a escola é centenária e uma referência no bairro do Reduto, mas desde 2009 sofria com problemas de infraestrutura e com casos de violência. “O projeto só veio alavancar esse processo de retomada da escola, tanto que é a primeira vez que esgotamos o número de vagas na matrícula”, ressaltou.
A diretora de Educação Infantil e Fundamental da Seduc, Ana Cláudia Hage, enfatizou que as reuniões são importantes por se tratar de um projeto piloto. “Estamos construindo e aprendendo juntos, por isso esses encontros são necessários, para que possamos avaliar a implementação do projeto, discutir as adaptações necessárias e trocarmos experiências”, explicou.
A Escola de Tempo Integral faz parte das metas da Política Nacional da Educação Básica, previstas nos planos nacional e estadual de educação, que tem como meta prioritária a melhoria na qualidade do ensino público com foco na elevação do tempo de permanência do estudante na escola e a consequente a elevação do nível do ensino-aprendizagem.
No Pará, o projeto-piloto foi implantado em dez escolas da rede estadual de ensino, seis delas de ensino fundamental e quatro de ensino médio, todas da Região Metropolitana de Belém. No ensino fundamental, as escolas que funcionam em período integral são: Ruy Paranatinga Barata, Benjamin Constant, Eneida de Moraes, Antônia Paes, Norma Morhy e Cidade de Emaús.
No ensino médio, o projeto funciona nas escolas Augusto Meira, Raimundo Vera Cruz, Temístocles de Araújo e Eneida de Moraes, além da escola profissionalizante Juscelino Kubitschek. As unidades foram escolhidas com base em critérios como inserção em áreas de acentuada vulnerabilidade social, alta letalidade infanto-juvenil e baixo Índice de Desenvolvimento da Educação (Ideb).

Texto:
Danielly Gomes-Seduc


Polícia Civil do Pará prende
sequestrador em Fortaleza

A Subsecretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal do Pará, em uma ação conjunta com a Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) da Polícia Civil, localizou e prendeu, no Ceará, Francisco Pedro Barreto de Freitas, conhecido como “Veio do Chico do Peba”. Francisco, que já estava sendo procurado por liderar o sequestro de um empresário no Pará, foi preso enquanto mantinha uma empresária como refém, na cidade de Fortaleza. A prisão ocorreu no último dia 17.
O delegado Sérvulo Cabral, diretor de Inteligência da subsecretaria, relata que “policiais do Estado do Ceará mantiveram contatos com a equipe do Pará, informando que, dia 2 de abril, a empresária Vanessa Medeiros Rabelo Costa e Silva havia sido sequestrada e que as investigações direcionaram a um suspeito conhecido como 'Veio do Chico do Peba”. Ele teria participado de um sequestro em 2011, no Pará. A polícia cearense solicitou à polícia do Pará informações que pudessem levar à prisão do acusado.
Diante da solicitação, o Sistema de Segurança Pública do Estado forneceu as informações solicitadas e colocou uma equipe de policiais paraenses para ajudar na captura de Francisco Pedro. “A parceria entre as polícias do Pará e do Ceará resultou na prisão do acusado e no resgate da refém Vanessa Rabelo, que foi libertada do cativeiro sem ferimentos”, disse o delegado.
Além disso, outros dois homens envolvidos no crime também foram presos: Fagner Oliveira da Silva e Jair Maurício da Silva. Os dois guarneciam o cativeiro, armados com uma pistola de calibre .40, detalhou o delegado. Francisco Pedro foi preso por volta das 21 horas. A prisão ocorreu no momento em que o sequestrador negociava com a família da vítima, por telefone, o pagamento do resgate. Após a prisão, Francisco Pedro confessou sua participação no crime e indicou aos policiais a localização exata do cativeiro da vítima.
“Ao ser preso, Francisco Pedro, ratificando sua estratégia criminosa de dificultar a ação da Polícia e da Justiça, usava documentação falsa em nome de João Pedro Rabelo Martins. Contudo, Francisco Pedro e seus parceiros foram autuados em flagrante delito pelo delegado Rommel Guilherme Passos Kerht, titular da delegacia antissequestro do Ceará”, revelou o delegado Sérvulo Cabral.
No Pará, Francisco Pedro já tem um mandado de prisão preventiva expedido, em abril do ano passado, por Adelina Luiza Moreira Silva e Silva, juíza de direito da cidade de Mãe do Rio, no nordeste do Pará. Foi constatada sua participação no sequestro do empresário Rubens José Cardoso, ocorrido dia 31 de março de 2011, naquele município.
“Localizar Francisco Pedro tornou-se uma das prioridades do Sistema de Segurança Pública do Pará, não deixando em momento algum o descaso dessa investigação, levantando diariamente todas as informações que levassem à localização do foragido como forma de levá-lo a julgamento pelo crime cometido e prevenir novos eventos dessa natureza em nosso Estado”, disse o delegado Sérvulo Cabral.
Segundo ele, a prisão de Francisco Pedro foi resultado de uma ação “elogiosa e brilhante de um trabalho integrado, envolvendo diversos órgãos da segurança pública de dois Estados (Pará e Ceará), que tiveram um único comprometimento: zelar pela vida e preservar a liberdade daqueles que tiveram os seus direitos violados”, concluiu.

Texto:
Aycha Nunes-Polícia Civil


Seminário discute vigilância
socioassistencial no Pará

Representantes dos governos federal, estadual e municipal participaram nesta sexta-feira (27) do seminário “Vigilância Socioassistencial no Suas”, que discutiu a concepção e a operacionalização das ações. O evento, coordenado pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), reuniu no Centro Integrado de Inclusão e Cidadania (Ciic) quase 100 profissionais de diversas áreas.
Pela manhã, o coordenador de Vigilância Socioassistencial no Suas, do Ministério do Desenvolvimento Social, Luís Otávio Farias, abordou o tema do seminário. De acordo com o palestrante, os profissionais da assistência social ainda têm dificuldades para mostrar à sociedade suas ações e os impactos positivos das políticas de assistência.
A Vigilância Socioassistencial é uma área vinculada à Gestão do Suas (Sistema Único de Assistência Social), que objetiva a produção, sistematização e análise de informações sobre as situações de risco e vulnerabilidade que afetam famílias e indivíduos, e de dados relativos ao tipo, volume e padrões de qualidade dos serviços ofertados pela rede socioassistencial.
A Vigilância é uma área dedicada à gestão da informação, mas muito comprometida com o apoio efetivo às atividades de planejamento, gestão, supervisão e execução dos serviços e benefícios socioassistenciais.
Para o representante do Ministério, é necessária a elaboração dos diagnósticos territoriais para agregar qualidade aos serviços oferecidos. “É imprescindível que os profissionais façam uma leitura mais objetiva das questões assistenciais, para que seja possível atender melhor as necessidades e tornar mais eficientes as políticas de assistência social”, destacou.
À tarde, a secretária adjunta da Seas, Meive Piacesi, abordou o tema “O papel do Estado na Vigilância Socioassistencial”. Durante sua apresentação foram expostas pelos participantes dúvidas acerca do tema. Para a conselheira de Assistência Social, Deise Vogado, “foi muito importante a troca de experiências entre o MDS e os participantes, por permitir mostrar uma visão geral da tipificação dos serviços assistenciais”.

Texto:
Inara Soares-Seas


Arcon quer implantar núcleo
na sede da Setran em Marabá

A Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Pará (Arcon) está elaborando com a Secretaria de Estado de Transportes (Setran) um acordo de cooperação, para que possa instalar em um espaço no prédio da Regional da Secretaria, no município de Marabá (sudeste do Estado), um núcleo da Agência, destinado à guarda de veículos apreendidos pelo órgão.
Uma das responsabilidades da Arcon é garantir um transporte rodoviário e hidroviário seguro à população, por meio de ações de regulação e fiscalização. “A Arcon trabalha para assegurar um transporte seguro à população, sendo essa parceria fundamental à melhoria desses serviços”, explicou o diretor geral da Agência, Antônio Bentes Neto, que se reuniu na última quinta-feira (26) com o titular da Setran, Eduardo Carneiro.
Com a implantação de um núcleo fixo da Arcon em Marabá, a meta é ampliar as ações do órgão no sul e sudeste do Estado, melhorando a fiscalização e o combate a várias irregularidades, entre as quais o transporte clandestino. O espaço para guardar os automóveis é importante, porque o veículo irregular apreendido deve ser colocado em um local seguro.
Uma minuta de projeto de lei já foi reencaminhada pela Arcon à Secretaria de Estado de Administração (Sead), propondo a implantação de regionais da Agência em municípios polos. O anteprojeto será levado ao governador Simão Jatene, para apreciação, e posteriormente à Assembleia Legislativa.
Durante a reunião, o diretor geral da Arcon e o titular da Setran conversaram também sobre a melhoria da balsa flutuante localizada no porto  de Camará, no Arquipélago do Marajó. Segundo o secretário, o processo de licitação para a recuperação da balsa já foi aberto e, em breve, estará em pleno funcionamento.

Texto:
Leiliane Souza-Arcon


Secult e Seduc definem
programação
da Gincana Literária

Produtores culturais da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), educadores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e escritores participaram, na manhã desta sexta-feira (27), no teatro Estação Gasômetro, do sorteio das obras literárias que serão temas da Gincana Literária 2012, evento que integra a programação da 16ª Feira Pan-Amazônica do Livro, que acontece em setembro, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia.
O sorteio marca o início das atividades da Gincana Literária, em mais uma ação preparatória para a feira. A gincana tem a participação de 64 alunos, com idades entre 14 e 16 anos, que estudam nas escolas que integram cada uma das quatro Unidades Setoriais nas Escolas (Uses) escolhidas para participar este ano. Cada USE tem 16 representantes.
As USES escolhidas foram as de números 3, 2, 7 e 11 e os escritores paraenses enfocados são Antônio Moura, José Maria Vilar, José Ildone Soeiro e Pedro Veriano. 
O coordenador da Gincana Literária, o dramaturgo Carlos Correia Santos, deu as boas-vindas aos presentes e disse que é sempre uma grande emoção iniciar a gincana, na qual o estudante torna-se uma “estrela”. “O aluno vira uma atração. Quando ele sobe ao palco, na competição, está defendendo não só a escola dele, mas também a literatura paraense”, disse.
O sorteio ficou definido assim: o livro “Rio Silêncio”, de Antônio Moura, será trabalhado pela USE 3; “Paixão dos Trópicos”, de José Maria Vilar, pela USE 11; “O Auto do Siri Abençoado”, de José Ildone Soeiro, ficou com USE 2; e “Cinema no Tucupi”, de Pedro Veriano, está com a USE 7.
A coordenadora da Feira Pan-Amazônica do Livro, Andressa Malcher, disse que a Gincana Literária, na verdade, se prolonga durante o ano todo, já que tem momentos de interação como os Saraus Literários e a visita dos escritores às escolas. A feira tem um foco também em sustentabilidade e meio ambiente, e este será o tema único da redação que os alunos irão desenvolver na atividade. O tema escolhido é “Sustentabilidade: uma semente em minhas mãos”.
Após este momento inicial da definição entre as obras e USES, com apoio de professores e gestores das escolas, os alunos passarão a estudar as obras literárias escolhidas, farão pesquisas, interpretarão os textos e depois irão transformar essa pesquisa em exposições e, em muitos casos, peças teatrais.
O encerramento da Gincana Literária será dias 26 e 27 de setembro deste ano, durante a programação da Feira Pan-Amazônica do Livro, com encerramento e premiação no dia 28.

Texto:
Jose Pacheco-Secult


Servidor representa a Prodepa
na Corrida do Trabalhador

No próximo dia 1º de Maio acontece mais uma edição da Corrida do Trabalhador, em Belém. Este ano, a Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa) tem um representante na competição. É Orlando Nonato Brandão Sampaio, 48, operador de máquina copiadora.
O servidor iniciou a carreira no esporte como lateral direito de um grande time de Belém. Depois de alguns anos parado por causa de uma contusão, resolveu se aventurar no atletismo e desde então participa de várias competições por todo o Estado. Já são 17 anos correndo.
Na tarde desta sexta-feira (27), ao receber o uniforme e o tênis que vai usar na corrida das mãos do presidente da Prodepa, Theo Pires, o atleta se emocionou. “É uma honra muito grande representar a empresa. Agradeço muito pelo apoio e prometo fazer tudo para conseguir uma boa colocação”, disse.
Atletas amadores e profissionais, em 23 categorias, vão disputar entre si um percurso de dez quilômetros. A largada feminina acontece às 6h30 e a masculina, às 6h40, em frente à Federação das Indústrias do Pará (Fiepa) que também é a linha de chegada.

Texto:
Natia Ney-Prodepa


Fundação Curro Velho convoca concursados

A Fundação Curro Velho convoca os candidatos aprovados no concurso C-140. Segundo a publicação de decreto no Diário Oficial desta sexta-feira (27), 59 pessoas devem comparecer à instituição para tomar posse de cargos dispostos em diversas áreas e linguagens. Segue abaixo a lista de convocados:
Técnico em Administração e Finanças – Ciências Contábeis (Belém):
Suelene dos Anjos da Conceição Silva
Técnico em Administração e Finanças – Ciências Sociais (Belém):
Gercilene Teixeira da Costa
Técnico em Gestão Cultural – Artes Plásticas (Belém):
Luiza Helena Neves
Carolina Borges de Souza Ribeiro
Andrei Padilha Duarte
Eliane Carvalho Moura
Flávia Catarina Lima da Cunha de Freitas
Mercia Piedade do Amaral
Pablo José de Souza Mufarrej
Lorena de Fátima Miranda Almeida Barros
Juliana Emi Moretti Urasaki
Sheila Cristina Nunes Trindade
Carla Cristina Bergh
Técnico em Gestão Cultural – Teatro (Belém):
Valmir de Souza Nascimento
Angelo Sergio Franco de Oliveira
Danilo Bracchi
Técnico em Gestão Cultural – Dança (Belém):
Thays Oliveira Reis
Elene Cristina Modesto Pinheiro
Ana Lúcia da Luz Dias
Técnico em Gestão Cultural – Música (Belém):
José Renato Medeiros Furtado
Técnico em Gestão Cultural – Artes Visuais (Belém):
Melissa Barbery Lima
Gil Vieira Costa
Jacksonilson dos Santos Castro
Técnico em Gestão Cultural – Letras (Belém):
Denise Guiomar Franco das Chaves
Solange Henrique Chaves Ribeiro
Roberta Maria Matos Cavaleiro de Macêdo
Liliane Leal Garcia
Celso Muller
Técnico em Gestão Cultural – Arquitetura (Belém):
Maria do Socorro Corrêa de Miranda dos Santos
Lia Soares Bastos
Técnico em Gestão de Informática (Belém):
Maurício de Freitas Braga
Químico Industrial (Belém):
Ana Carla Moraes da Silva
Ewerton Carvalho de Souza
Assistente Administrativo (Belém – Região Metropolitana):
Emilin Ramos da Silva
Renato Ribeiro Martins Cal
Motorista (Belém – Região Metropolitana):
Lucivaldo Gonçalves de França Junior
Pedro Henrique Cardoso Braz
Carlos Augusto Correa Soeiro
Marcio Aurelio Viana dos Santos
Clóvis Zoberto Santos dos Reis
Auxiliar Operacional(Belém – Região Metropolitana):
Ricardo Amaral dos Santos
Olga Ferreira Nascimento
Edna Fabiola Ribeiro Palheta
Alexandre Rosário de Sousa
Waldemir Amorim da Silva
João Jorge da Silva
Geomalia Viana Ferreira
Maria do Socorro Silva dos Anjos
Jonhy Silvestre Coelho de Melo


Operação Eirene apreende mais de
6 mil mídias "piratas" e caça-níqueis

A Operação “Eirene” realizada nos bairros do Curuçambá, Centro, Distrito Industrial e Maguari, no município de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, resultou, até o início da tarde desta sexta-feira (27), na apreensão de mais de 6 mil mídias “piratas”, duas máquinas eletronicamente programadas (caça-níqueis) e dezenas de bolsas femininas.
Sete pessoas foram conduzidas até a sede do 25º Batalhão da Polícia Civil, para autuação. Quatro delas responderão por violação do Direito Autoral e venda de mídias “piratas”, duas por contravenção penal de jogos de azar e uma pelo uso de carteira de habilitação falsa.Os produtos apreendidos e os acusados já foram encaminhados à Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe), para lavratura do flagrante. A operação policial, iniciada por volta de 09h30, prossegue até a noite.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Orquestra Choro do Pará se
apresentou sábado (28) na Estação

“Carinhoso”, “Saracotiando” e “Naquele Tempo”, de Pixinguinha, são algumas das canções que foram apresentadas neste sábado (28),, pela Orquestra Choro do Pará, que reuniu cerca de 50 músicos instrumentistas, no palco do teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas. O show encerrou o primeiro módulo de oficinas do projeto Choro do Pará, desenvolvido na Casa da Linguagem, unidade da Fundação Curro Velho.
O evento foi uma homenagem do governo do Estado ao Dia Nacional do Choro, celebrado em 23 deste mês. No repertório, do além de músicas de Pixinguinha, haverá composições de Jacob do Bandolim, Adamor Ribeiro, Yuri Guedelha, Paulo Moura e Luiz Pardal. Segundo o gerente de Música da Fundação Curro Velho e um dos coordenadores do projeto, Paulo Moura, o show é uma homenagem ao músico Alfredo da Rocha Viana, o Pixinguinha.
O regente da Orquestra Choro do Pará, Diego Leite, conta que nesse módulo do projeto os alunos tiveram um crescimento no aprendizado. “Essa turma foi a que mais se interessou, mais procurou saber sobre o choro, sobre as linguagens, procurou crescer no seu instrumento individualmente. Entrei para o Choro do Pará como aluno e hoje estou como regente e instrutor de violão”, diz.
Os grupos como Charme do Choro e Choramigando surgiram a partir das oficinas do projeto Choro do Pará. Os jovens instrumentistas participam de oficinas de violão de seis e sete cordas, cavaquinho, percussão e instrumentos solo. Edmar Silva toca percussão e integra do grupo Choramigando. Para ele, o choro é muito envolvente. “É um desafio tocar choro. É preciso ter muita concentração e bastante disciplina”, afirma.
O Choramingando é um grupo regional que toca repertório da orquestra do choro e outras músicas do gênero. Eder dos Anjos toca clarinete e conta que seu primeiro contato com a música foi aos 12 anos, no interior do município de Vigia, nordeste do Pará. “Meu primeiro contato com instrumento foi no interior onde nasci, Porto Salvo, em Vigia, em uma banda para tocar ‘Alvorada’. Eu me interessei, estudei, me aperfeiçoei e conheci o choro pelo meu professor Claudionor Amaral, um dos chorões daqui de Belém”, explica o músico.
Percussão– O grupo de Percussão Nova Geração é resultado da oficina de percussão da Fundação Curro Velho em parceria com o Pro Paz nos Bairros, unidade Guamá. Um grupo de 25 adolescentes participa do conjunto, que tem como instrutor o músico percussionista Nazaco Gomes. O Nova Geração da Percussão abre o show da Orquestra Choro do Pará. O Coral da Casa da Linguagem também participa da programação.
A superintendente da Fundação Curro Velho, Dina Oliveira, reforça que o evento deste sábado é uma ação conjunta da instituição. “No momento em que iniciamos uma campanha de doação de instrumentos de cordas, fazemos esse trabalho de fomento ao gênero tão legítimo como o choro, e que o projeto Choro do Pará trata com tanto respeito, dignidade e qualidade”, frisa.
“Também oferecemos oficinas para adolescentes, e muitos acabam ingressando e tocando em orquestras, até gerando renda. Isso faz parte de uma política de governo, no sentido de valorizar essa energia jovem fantástica. Temos uma orquestra e vamos levar para o palco um resultado de oficinas feitas na Casa da Linguagem e no Pro Paz nos bairros”, conclui Dina Oliveira.

Texto:
Andreza Gomes-FCV


Presidente da Cosanpa participa de
encontro com ministro das Cidades

O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, recebeu a diretoria da Associação das Empresas de Saneamento Básico Estadual (Aesbe) na última quarta-feira (25), em Brasília. O presidente da entidade, Abelardo de Oliveira Filho, entregou ao ministro um conjunto de propostas para avanço do setor de saneamento no país, entre elas a de que sejam redirecionados os tributos do PIS e Cofins para a ampliação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário. O presidente da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), Antonio Braga, participou do encontro.
Abelardo de Oliveira lembrou que essa desoneração era uma das promessas de campanha da presidente Dilma Rousseff. Trata-se de um pleito antigo do setor de saneamento, reforçou, que pode levar à universalização do saneamento no Brasil. O ministro disse que o tema já é pauta das discussões técnicas entre as equipes do Ministério das Cidades.
“A ideia da Aesbe é muito boa e a vemos com bons olhos, especialmente pela imediata repercussão que ela trará na área da saúde”, frisou Aguinaldo Ribeiro. O presidente da Cosanpa enfatizou que “o aumento de investimentos decorrentes desta medida impactará na melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de muitos municípios brasileiros”.
Para se ter uma ideia do volume financeiro gasto pelas companhias de saneamento, nos últimos dez anos, mais de R$ 12 bilhões foram desembolsados pelos operadores de água e esgoto com o pagamento do PIS/ Cofins. “O dinheiro que é gasto com esses dois tributos pode se constituir numa terceira ferramenta de investimento do governo federal, assim como já existem os recursos do Orçamento Geral da União e as linhas tradicionais de financiamento”, explicou o vice-presidente da Aesbe, Roberto Tavares.

Texto:
Milena Medeiros-Cosanpa


O músico Carlo Seminara se
apresentou no IV Festa do Ritmo

A Fundação Carlos Gomes promove a quarta edição da Festa do Ritmo, um festival de percussão com workshops para estudantes e profissionais de música e shows abertos ao público, além de uma pequena exposição sobre grandes percussionistas mulheres, de várias nacionalidades, como Evelyn Glennie (Escócia), Keiko Abe (Japão), Vera Cruz e Elizabeth Del Grande (Brasil), que está na Biblioteca do Conservatório Carlos Gomes. O evento aconteceu no sábado (28), na sede da fundação, com entrada franca.
Os shows acontecem na sala Ettore Bósio, do Conservatório Carlos Gomes. Na manhã desta sexta-feira (27), a banda de percussão Lauro Sodré foi uma das atrações do evento. Ela é formada por alunos e moradores do entorno do Colégio Lauro Sodré, com idade entre 15 e 24 anos, que fazem parte do projeto Educando Através da Música. Apesar de ter apenas três anos de formação, a banda é tricampeã da Copa Nacional Enviro-Chemie de Fanfarras e Bandas, realizada em Santa Fé no Paraná.
“Já temos um grupo maduro e é muito bom ver que o projeto gerou frutos. Essa apresentação aqui no Carlos Gomes é um reconhecimento desse trabalho e um presente para os nossos alunos”, disse o professor e maestro dabanda de percussão Lauro Sodré, Tuci Godinho.
Rogê Pinheiro, 18 anos, estava emocionado com a oportunidade de tocar no Conservatório Carlos Gomes e disse que mudou de vida depois de entrar no projeto Educando Através da Música. “Antes eu só vivia na rua e não tinha nenhuma perspectiva de vida. Hoje sei que quero ser músico, que quero isso como profissão. É sensacional estar participando como profissional nesse evento de percussão”, disse.
Transformação – O grupo Braços da Amazônia também foi uma das atrações desta sexta-feira. O grupo foi criado em 2002, no projeto Música e Cidadania, da Fundação Carlos Gomes, realizado dentro da República do Emaús, com intuito de mostrar para a sociedade o resultado das oficinas de percussão popular do projeto.
O músico João Paulo Pires, professor do Música e Cidadania, disse que o projeto é uma forma de apresentar um mundo novo às crianças e adolescentes que fazem parte do grupo. “Para mim esse trabalho é um sonho realizado. Saber que a música pode mudar a vida das pessoas é maravilhoso. O convite para a apresentação durante o IV Festa do Ritmo é um reconhecimento e valorização do trabalho dos integrantes do grupo. Hoje é um dia especial para nós”, ressaltou.
Ana Katarina Chaves, 17 anos, está no grupo há três anos e disse que nunca imaginou que poderia se tornar musicista. “Na verdade é uma verdadeira mudança na minha vida. Nunca pensei em tocar, mas isso foi tão importante para mim que fui estudando e me dedicando cada vez mais e agora faço parte desse grupo e também do Vale Música. É uma alegria poder se apresentar nesse evento aqui no conservatório, muitos grupos gostariam de estar aqui hoje”, destacou.
O músico Almirzinho Gabriel, que acompanha o evento, também fez uma participação durante a apresentação do grupo Braços da Amazônia. “Não sou eu quem faz uma participação especial na apresentação, são eles que fazem uma apresentação especial da minha música, o que me deixa muito feliz”, disse ele, para quem a realização do evento na Fundação Carlos Gomes é a representação da abertura de portas da academia para a música popular.
Intercâmbio – O professor de violão Cizinho Pamplona elogiou as apresentações e disse que está tentando acompanhar todos os shows. Ele ficou surpreso com o que viu. “É um grande evento. As pessoas não deviam perder essa oportunidade de ver esses grupos tocando. Não tinha ideia que existiam esses grupos que se apresentaram aqui”, afirmou.
O diretor artístico da IV Festa do Ritmo, Ricardo Aquino, disse que o evento é um encontro de percursionistas e uma oportunidade de divulgar os artistas locais, além de apresentar aos alunos o que está sendo produzido fora do Estado com os convidados que ministram os cursos. “Além de ser vitrine, a gente sempre buscar trazer profissionais de outros Estados e países. Pretendemos fortalecer esse festival para que ele tenha vida longa como o Festival Internacional de Música da fundação. Para mim é uma honra trabalhar nesse evento que valoriza a nossa cultura”, asseverou.
Dentre os convidados do evento estão a percussionista Nath Calan, de São Paulo, e o dinamarquês radicado na Argentina Carlo Seminara. Além das apresentações, eles ministraram, respectivamente, as oficinas de “Percussão cênica” e “Tambores e ritmos sulamericanos”.
Carlo Seminara veio pela primeira vez ao Brasil e disse que ficou animado com a procura pela oficina ministrada por ele. Depois de receber o convite para participar do evento, ele foi se informar sobre a Fundação Carlos Gomes e ficou impressionado com o tamanho da fundação e com o tempo em que se estuda música na região.
“A gente não imagina que existe um conservatório há tanto tempo no meio da Amazônia e que ainda tem a faculdade de música aqui no Estado. Eventos como esse são muito importantes. O que é rotina para mim na Argentina é novidade para alguém aqui no Pará e vice-versa. Estou muito feliz de participar”, declarou ele, que se apresenta nesta sexta-feira, às 18 horas.
O encerramento do evento é neste sábado (28), com as apresentações do grupo de carimbó formado só por mulheres, as Sereias do Mar, do município de Marapanim.

Texto:
Dani Filgueiras-Secom


Policiais civis apreendem armas
e objetos roubados em Marabá

Policiais civis do Núcleo de Apoio à Investigação, da Delegacia de Conflitos Agrários (Deca) e do Grupo de Pronto Emprego (GPE), em operação conjunta em Marabá, sudeste do Pará, cumpriram mandados de busca e apreensão domiciliar para repressão ao uso de armas ilegais no município. Ao todo, cinco armas de fogo, munição e objetos roubados foram apreendidos.
O material apreendido estava na casa e no sítio de José Cândido de Oliveira, de apelido “Barbudo”, que foi apresentado na 21ª Seccional Urbana de Marabá para ser enquadrado por posse ilegal de armas e de munição de uso permitido e receptação.  As informações foram divulgadas nesta sexta-feira, 27. Segundo
Segundo o delegado Álvaro Ikeda, a ação policial resultou de investigações sobre um imóvel em que havia armas guardadas. O dono da casa, José Cândido, é suspeito de guardar e repassar armamento para bandidos que atuam na região. Ele também seria o receptador de objetos roubados durante os assaltos.
A casa, conforme dados levantados pela equipe policial, servia para esconder as armas que seriam fornecidas a integrantes de quadrilha de assaltantes de ônibus que trafegam nas estradas do município. Com base no levantamento, o delegado ingressou com solicitação para decretação de mandado de busca e apreensão no imóvel.
No local, os agentes apreenderam uma espingarda calibre .44; uma escopeta de repetição calibre 12; um revólver calibre 38; uma espingarda de fabricação artesanal tipo cartucheira e outra cartucheira calibre 20 montada em fábrica. Junto com as armas, foram apreendidos cartuchos de calibres 12 e 20, além de material para recarga de munição. Entre as armas e munição, havia câmeras fotográficas, computador tipo notebook, telefones celulares e aparelho de DVD portátil.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Fundação Carlos Gomes participa
de evento no Marajó

A Fundação Carlos Gomes vai participar do 5º Encontro de Bandas do Município de Salvaterra e, concomitantemente, do aniversário do Clube Musical de Aprendizes da Vila do Jubim, que será comemorado no próximo dia 1º de maio, no Centro Social da Igreja de Nossa Senhora de Nazaré, naquela localidade. Como parte da programação, e abrindo os festejos, vai ter a projeção do filme “Luzes da Cidade”, clássico de Charles Chaplin do cinema mudo, com a execução da trilha sonora ao vivo pelo pianista Paulo José Campos de Melo, dia 30, às 19h no mesmo local, com entrada franca.
Na programação de aniversário constam várias apresentações musicais: alunos da escola de música da cidade e grupo de choro local, Banda 1º de Maio da Vila de Jubim, Banda Emara, Banda São Benedito da Passagem Grande, Banda 11 de Setembro da Vila de Condeixa e Banda Santa Cecília da Vila do Caldeirão, sendo que a maioria conta com apoio técnico da FCG.


Projeto da Emater leva saneamento a
agricultures familiares em Santarém

Um projeto desenvolvido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), está proporcionando a famílias rurais em Santarém, oeste do estado, uma alternativa eficiente para o tratamento do esgoto doméstico. O projeto fossa ecológica (bacia de evapotranspiração), financiado pelo Banco da Amazônia, contemplou, nesse primeiro momento, oito famílias da comunidade rural de Santa Luzia do Eixo Forte. A comunidade referência na produção de açaí na região é cercada por igarapés e convivia com o problema de esgoto sem tratamento. A fossa ecológica chega com a proposta de não poluir o lençol freático e manter a qualidade dos igarapés, dando destinação adequada para os dejetos.
Na fossa de três metros quadrados, a água passa por um processo de digestão anaeróbica, em seguida por um filtro com plantas, onde as raízes absorvem todos os nutrientes e o excesso de água é evaporado. “Ao final do processo a água vai estar tratada e pode ser reutilizada para fins menos nobres, como a irrigação, e para o próprio vaso”, garante o engenheiro ambiental da Emater, Adenauer Matos, coordenador do projeto. A fossa ecológica pode ser utilizada tanto na comunidade rural, quanto em ambiente urbano.
Na comunidade, a Emater realiza a assistência técnica e ambiental às famílias e está construindo um diagnóstico sócio-econômico dos agricultores, que já apontou que a região tem grande potencial turístico por estar próxima a vila de Alter do Chão, e para o trabalho com horticultura, por estar próxima a cidade de Santarém, o que facilita o escoamento da produção. O projeto pretende chegar a outras comunidades em Santarém, inclusive no centro urbano.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater


Fasepa faz parceria para a
profissionalização rural
de socioeducandos

A Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) irão executar o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) nas unidades de atendimento socioeducativo (Uase) do Pará. O comprimisso foi estabelecido em reunião realizada na última terça-feira, 24, em Belém, e tem como objetivo profissionalizar e capacitar os socioeducandos da Fasepa na agricultura, pecuária, agroindústria e outras atividades na área rural. Segundo a assessora especial da presidência da Fasepa, Angelina Valente, no próximo dia 3 de maio terão início as visitas que o Senar realizará a cada uma das Uases para conhecer a estrutura e em quais delas poderão ser desenvolvidos os cursos.
A Fasepa hoje tem 48 adolescentes alunos de cursos e Oficinas profissionalizantes e (ou) trabalhando como aprendizes em instituições do Governo do Pará. Entre as atividades para a profissionalização dos socioeducandos estão a manutenção de micro-computadores e motocicletas, panificação e manejo de plantas, flores e hortaliças, desenvolvidas por parceiros como a ONG No Olhar, a Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego e Renda (Seter) e Senai.


Governador discute Plano de Gestão
Estratégica do Estado com secretários

O governador Simão Jatene se reuniu com os secretários especiais e executivos de Governo, na manhã desta sexta-feira, 27, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, para discutir mais uma etapa do Plano de Gestão Estratégica do Estado, que vai nortear a administração do Estado até 2015.
“Esta reunião é mais um passo para o processo de modernização da gestão do nosso estado. O nosso objetivo é discutir soluções para que juntos possamos contribuir para a construção de uma sociedade mais feliz. É importante ressaltar que vocês enquanto secretários e servidores públicos têm o dever de exercitar e contagiar as instituições que dirigem e devem ter também humildade de reconhecer os erros e procurar ajuda quando necessário”, enfatizou o chefe do Executivo ao iniciar a reunião.
Em seguida, Rogério Caiuby, diretor da Symnetics, consultoria responsável pela elaboração do modelo de gestão por resultado em parceria com o Movimento Brasil Competitivo (MBC), expôs aos secretários e ao governador, uma avaliação do planejamento estratégico do estado, através das metas e indicadores. De modo geral, o cumprimento das metas das secretarias do Estado foi avaliado positivamente, com um percentual de 64%, o que é considerado muito bom, segundo Caiuby. “A ideia desse processo de gestão é mostrar quais os pontos que precisam de melhor atenção para que possa ser trabalhado de uma forma conjunta. É uma ação muito mais preventiva do que corretiva”, explicou o diretor.
O planejamento de gestão do Estado de 2012 a 2015 está sendo elaborado em parceria com o MBC, através de metas e indicadores que avaliam o desempenho de cada órgão do governo. O acompanhamento dos resultados é feito através de reuniões e monitoramentos. A cada três meses, as reuniões devem acontecer diretamente com o governador. O Movimento Brasil Competitivo tem como missão contribuir expressivamente para melhoria da competitividade das organizações privadas, bem como da qualidade e produtividade das organizações públicas, de maneira sustentável, elevando a qualidade de vida das populações por elas atendidas.

Texto:
Bruna Campos-Secom


Emater finaliza estudo em viveiros
em São Felix do Xingu

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) entregou, nesta quarta-feira (25), o documento oficial do Estudo sobre as iniciativas de coletas de sementes e implantação de viveiros de produção de mudas no município de São Felix do Xingu e área de influência da PA-279. O trabalho faz parte do convênio do Pacto Municipal para a Redução do Desmatamento proposto pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), executor do projeto financiado pela União Européia, com gestão financeira e apoio técnico da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO/ONU).
A apresentação do estudo foi realizada pelo responsável pela atividade, o engenheiro agrônomo da Emater Antônio Olyntho. Na ocasião, estiveram presentes o diretor técnico da Emater, o engenheiro agrônomo Humberto Reale; a supervisora geral e adjunta do regional de Conceição do Araguaia, além de representantes do MMA – que receberam o documento -, da FAO, da Associação para o Desenvolvimento da Agricultura Familiar do Alto Xingu (Adafax), da Organização Não Governamental The Nature Conservation (TNC), e da Secretaria de Meio Ambiente e Saneamento de São Felix do Xingu (Semmas), que sediou o evento.
Segundo o técnico Antônio Olyntho, o estudo observou o desempenho de viveiros situados ao longo da PA-279 nos municípios de Xinguara, Água Azul do Norte, Ourilândia do Norte, Tucumã, São Félix do Xingu e Canaã dos Carajás. Na contextualização observaram-se os ciclos produtivos, o avanço do desmatamento no município, a necessidade de recuperação do passivo ambiental, além da baixa produtividade nas atividades agropecuárias. “Focamos na gestão, manutenção e na viabilidade econômica. A forma encontrada para contribuir com a elaboração do plano municipal de recuperação de áreas degradadas e a implantação dos viveiros de mudas obedecendo à aptidão local”, ressaltou o engenheiro agrônomo.
No estudo ainda constam as formas encontradas de viveiros de mudas na região, como os de iniciativa privada, pública, parceria público privada, coletivas e individuais. Olyntho ainda avaliou as espécies mais indicadas para a revitalização e continuidade dos viveiros existentes, como as florais nativas, frutíferas e exóticas, que tenham amparo no Código Florestal e sejam adaptadas ao bioma amazônico, sendo os espaços geridos participativamente. “O município é um dos maiores produtores de cacau da região, essa é uma espécie de presença imprescindível no cultivo das mudas”, recomendou.
Para Pedro Bruzzi Lion, coordenador Nacional de projeto do MMA, a entrega do estudo realizado pela Emater cumpriu uma das fases do projeto que tem conclusão prevista para o final de 2013. “Com base nesse estudo o MMA vai colocar em prática a recuperação das áreas degradadas com a produção de mudas, fortalecendo os viveiros já existentes e apoiando o produtor”, destacou.
Proposto para um dos municípios da Amazônia brasileira que registra as maiores taxas de desmatamento, São Felix do Xingu, o projeto prevê ações para a regularização de imóveis rurais (Cadastro Ambiental Rural), o aumento da produção sustentável e a recuperação de áreas degradadas, além de fornecimento de apoio técnico aos órgãos municipais e estaduais para o controle do desmatamento.

Texto:
Kenny Teixeira-Emater


Abertas as inscrições para a Etapa
Santarém do 11º Servifest

A partir desta sexta-feira (27) estão abertas as inscrições para a Etapa Santarém do Servifest, Festival de Música do Servidor Público, promovido pela Escola de Governo do Estado do Pará (EGPA), que chega reformulado a sua 11ª edição e passa a ter etapas regionais em sete municípios paraenses. Além da “Pérola do Tapajós”, as eliminatórias também vão acontecer em Soure, Altamira, Bragança, Marabá, Redenção e Belém.
Servidores estaduais (ativos, inativos, efetivos, estáveis, temporários e comissionados) e, pela primeira vez os municipais, com talento para composição e interpretação musical, podem inscrever até duas músicas no festival, no entanto, é vetada parceria com pessoas que não sejam servidores públicos. A proposta das etapas regionais é abranger os servidores dos municípios-sede e suas cidades próximas, sendo que os compositores e intérpretes só poderão se inscrever pela região onde estão lotados.
Cento e doze músicas serão pré-selecionadas, 16 de cada município-sede, as quais serão defendidas nos shows das eliminatórias regionais. A jornada do 11º Servifest se estenderá pelo ano inteiro, encerrando em Belém com a 7ª eliminatória e a grande final, composta pelos 14 candidatos que forem primeiro e segundo colocados de cada etapa. A nova proposta do Festival pretende ampliar a atuação da EGPA, indo além da capital para levar a todos os servidores públicos o programa de valorização.
Inscrições
Para poder providenciar a documentação necessária e se inscrever, o servidor precisa adquirir a ficha de inscrição e consultar o regulamento do 11º Servifest no site da EGPA (www.egpa.pa.gov.br).  As músicas que vão concorrer, sendo inéditas e originais, devem ser entregues gravadas em CD.  Em seguida, o candidato precisa levar todo o material e efetivar a inscrição no local determinado pela prefeitura de cada município-sede.  A inscrição também pode ser encaminhada via Sedex para a sede da Escola de Governo, em Belém.
Santarém receberá a primeira eliminatória regional. As inscrições poderão ser feitas de 27 de abril até 25 de maio, na Secretaria de Cultura do Município, localizada na avenida São Sebastião, 965. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (93) 9183-9018 (Dina). As apresentações vão acontecer na Orla do terminal fluvial, próximo a Praça do Pescador, nos dias 23 e 24 de junho.
No período de 1º a 31 de maio estarão abertas também as inscrições para a Etapa Soure e a Etapa Altamira. Para a segunda eliminatória regional em Soure, no Marajó, o local de inscrições do 11º Servifest será a Gerência de Cultura da Prefeitura. As apresentações vão acontecer nos dias 27 e 28 de julho, no trapiche Municipal.  Já em Altamira, o candidato deve ir até a Casa de Cultura do município para se inscrever no festival. Os shows da eliminatória estão marcados para os dias 16 e 17 de agosto, na Concha Acústica Silvino Pantoja.
Através do Servifest, a arte dos servidores ganha reconhecimento com a disponibilidade de toda a infraestrutura de palco, som e iluminação para apresentações acompanhadas por uma banda-base. Como prêmio, as 12 canções finalistas são lançadas em CD e, desde o ano passado, em DVD, gravados ao vivo, além das premiações em dinheiro.
Inscrições para as etapas eliminatórias:
1ª Etapa Santarém – 27/04 a 25/05
2ª Etapa Soure – 01 a 31/05
3ª Etapa Altamira – 01 a 31/05
4ª Etapa Bragança – 01 a 29/06 (a confirmar)
5ª Etapa Marabá – 01 a 29/06 (a confirmar)
6ª Etapa Redenção – 31/08 a 29/09 (a confirmar)
7ª Etapa Belém – 10/09 a 11/10 (a confirmar)
Serviço:
Para acessar o regulamento do 11º Servifest os interessados devem acessar o site www.egpa.pa.gov.br. O endereço da Escola de Governo do Estado do Pará (EGPA) é: Av. Almirante Barroso, 4314, Souza, Belém, CEP: 66.613-710. Outras informações também com a coordenação do evento pelo telefone (91) 3214-6835.

Texto:
Daniele Brabo-EGPA


Sarau da Feira do Livro estimula
a prática da leitura

Com a presença de estudantes, professores, e um público ávido por literatura, foi realizada na noite desta quinta-feira, 26, às 19h, o Sarau Literário, evento que faz parte das atividades que antecedem a 16ª edição da Feira Pan-Amazônica do Livro. O sarau aconteceu nas salas Marajó I e II do Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, com a presença do escritor Carlos Correia Santos, da professora Amarílis Tupiassu e as performances da Companhia do Sarau. Na pauta, a obra do escritor nascido na Angola e naturalizado português, Gonçalo M Tavares.
“O sarau incentiva a prática da leitura, com os olhos bem abertos para termos acesso a mais livros, já que, infelizmente, a maioria dos estudantes ainda tem pouco interesse por literatura. O sarau  funciona como estímulo, como descoberta”, sinalizou Maria do Socorro Gaya, estudante da Escola Estadual Professora Ester Bandeira Gomes, do bairro da Sacramenta.
Com ritmo dinâmico e muitas informações sobre Gonçalo M Tavares, o sarau focou o texto minimalista, condensado, que embala o leitor na escrita fluente de um escritor que se utiliza da metalinguagem para recriação de uma literatura contemporânea, universal, tendo como exemplo a coleção "O Bairro".
Nesta coletânea de diversos pequenos livros, Tavares recria a escrita em ficção nos volumes dedicados aos grandes mestres da literatura mundial, como T.S. Elliot, Rimbaud, Lewis Carrol, Calvino, Orwell, Pirandello, entre outros. Uma fusão de narradores e o grande circuito de personagens dentro de outros personagens; espécie de espelhamento, onde o escritor pode ser um e vários outros.
Amarílis Tupiassu ressaltou a linguagem bem tecida e a visão realista presente nos capítulos do livro “Jerusalém”  e “Uma Viagem à Índia”, em que a narrativa avança e recua no tempo, e proporciona ao leitor a recriação da língua portuguesa em outras dicções, outros sentidos. Durante o sarau, ainda foram sorteados livros de Benedito Nunes, Benedito Monteiro, Aluisio Azevedo, Dulcinéa Paraense e José de Alencar.

Texto:
Jose Pacheco-Secult


Balneários do Pará terão chuva
durante o feriado, diz a
previsão do tempo

O feriado do Dia do Trabalho, 1º de maio, será de chuva nos principais balneários do Pará. Esta é a previsão da equipe de meteorologistas da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). As praias mais frequentadas na faixa norte (Mosqueiro, Salinas, Bragança) também irão sofrer o efeito da zona de convergência intertropical, área próxima ao Equador onde os ventos norte e sul se encontram. “Essa zona é formada pelos ventos alísios, que ocorrem durante todo o ano nas regiões tropicais, e que por serem úmidos provocam chuvas nos locais para onde convergem”, explicou o meteorologista da Sema, Paulo Guimarães.
Segundo Guimarães, esse período chuvoso está dentro da normalidade, já que a zona de convergência atua na faixa norte do Estado de janeiro até o final de abril. O meteorologista, no entanto, reconhece que a zona cresceu antecipadamente, o que significa a proximidade do verão, começando pelo sul do Pará, onde as chuvas já cessaram. “Mas o veranista ainda não poderá desfrutar das praias devido à cheia dos rios Araguaia e Tocantins. Somente a partir de junho o cenário será mais favorável”, disse.
Para os que planejam passar o feriado na praia, o meteorologista aconselha o aproveitamento das manhãs. “As manhãs terão um sol tímido, devido à nebulosidade vinda das brisas. Essas nuvens formadas durante o dia são responsáveis por precipitar as chuvas da tarde”, explicou.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema


Desconto do IPVA para carros com finais
de placa de 45 a 65 só até 30 de abril

Dia 30 de abril é prazo final para proprietários de veículos pagarem com descontos do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para os carros com finais de placas de 45 a 65, embora a data do licenciamento destes veículos, junto ao Detran, seja 29 de junho.
Os descontos são de 15% do valor do imposto para quem está há dois anos sem multa; 10% para quem não recebeu multas no ano passado e 5% de desconto nas demais situações. O desconto não é cumulativo. O proprietário de veículo tem, ainda, a opção de antecipar o pagamento do IPVA em três parcelas, sem desconto. O pagamento integral do IPVA, dois meses antes do prazo final do licenciamento, para  veículos que não tenham multas de trânsito, garante o benefício do IPVA Cidadão.
No site da Secretaria da Fazenda (Sefa) é possível consultar os valores, datas de pagamento, optar pelo pagamento integral ou parcelado, e emitir o Documento de Arrecadação Estadual (DAE), no Portal de Serviços (www.sefa.pa.gov.br). O pagamento do DAE  é feito na rede bancária autorizada (Banpará, Basa, Bradesco, Banco do Brasil, CEF) e casas lotéricas. Quando não há antecipação do recolhimento do imposto, o  IPVA é pago junto com o licenciamento anual do Detran.
Quem tem débitos vencidos até 2011 poderá parcelar o IPVA em até oito parcelas. Esse limite poderá ser estendido até o máximo de 36 parcelas, após análise do pedido. O parcelamento pode ser feito na Coordenação Especial de Administração Tributária do IPVA e do ITCD na Região Metropolitana de Belém. No interior do Estado, as Coordenadorias Regionais de Administração Tributária e Não Tributária (Cerat). Para maiores informações ligue para o Alô Sefa, 0800-725-5533, ou acesse o site da Sefa.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa


Detran forma novos 50 agentes de trânsito

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) está formando 50 novos agentes de trânsito que irão trabalhar nas estradas estaduais do Pará a partir de maio deste ano. Os 18 policiais rodoviários estaduais e 32 militares estão sendo qualificados em um curso de capacitação. Desde 2011 este é o terceiro curso promovido pelo Departamento em parceria com a Polícia Militar do Pará (PM). Somando aos alunos das edições anteriores, já são 114 novos agentes aptos a atuar nas rodovias paraenses.
O Detran é o órgão executivo responsável pela administração de todo o sistema rodoviário e de trânsito do Estado, no entanto, através de convênios assinados com a PM, as atribuições de fiscalização e operações foram repassadas à Polícia Rodoviária Estadual (PRE). “O Detran faz a capacitação dos agentes, mas é a Polícia Rodoviária que realiza este trabalho. Além da qualificação nós somos responsáveis pelas diárias dos agentes. É um trabalho de parceria que visa o bem estar da população e a segurança nas vias estaduais”, explica Carlos Valente, coordenador de planejamento do Detran.
O curso oferecido é extenso, são 10 horas de aula durante sete semanas, e segue as normas exigidas pelo Código Nacional de Trânsito. Os policiais recebem noções de psicologia, combate a princípio de incêndios, noções de direito penal e administrativo, engenharia de trânsito, entre outros assuntos. “Todos os policiais rodoviários são agentes de trânsito. São 200 homens e mulheres trabalhando em 18 postos de fiscalização em todo o Estado. Este curso é fundamental, sem ele não poderíamos exercer esta função. Além das fiscalizações nós somos responsáveis pelas operações e planejamentos do tráfego nas rodovias estaduais, precisamos estar preparados para qualquer situação”, diz o Major Wilson Araújo, comandante da PRE.
Além do convênio com a Polícia Militar, o Detran também possui outro com a Secretaria Estadual de Trânsito (Setran), que é responsável pela infraestrutura, sinalização e reformas das rodovias estaduais.

Texto:
Julia Garcia-Secom


Procon abre inscrições para curso
virtual “Jovem Consumidor”

Atuando em parceria com a Escola Nacional de Defesa do Consumidor (ENDC), a Diretoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/Pa) inscreve até a próxima quinta-feira (3), interessados em participar do “Consumidor Educação: Curso Virtual para o Jovem Consumidor”. O workshop será ofertado aos consumidores paraenses de 12 a 24 de junho. Interessados devem preencher a ficha de inscrição disponibilizada pela instituição.
Com o intuito de tornar jovens mais conscientes diante das mais diversas relações de consumo, o curso virtual oferece muita informação aos jovens. Os módulos do curso possuem linguagem acessível e abordam desde saúde e higiene à internet e redes sociais. A iniciativa destinará foco ainda à educação financeira e ao consumo sustentável. Apesar de ser voltado para o público jovem, consumidores de todas as idades podem se inscrever. Para solicitar o registro, basta entrar em contato com o Procon, pelo fone: 3073-2824, ou então, enviar e-mail para o endereço eletrônico: proconatend@procon.pa.gov.br. A carga horária é de 60h.


Uepa forma segunda turma do Curso
Nacional de Qualificação de Gestores do SUS

Os mais novos concluintes do Curso Nacional de Qualificação de Gestores do Sistema Único de Saúde (SUS), que forma sua segunda turma com participantes de Belém e de vários municípios do interior, participaram nesta sexta-feira, 27, da programação de encerramento promovida pela Universidade do Estado do Pará (Uepa), instituição realizadora do curso através de seu Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). O encontro aconteceu no auditório do campus II e reuniu não apenas os formandos como também representantes da Universidade e da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), parceira na realização da qualificação.
A mesa oficial do evento foi composta pela diretora do CCBS, Ilma Pastana; pelo diretor da Escola Técnica do SUS, Raimundo Sena, representando o titular da Sespa, Hélio Franco; pela aluna Margarete Amaral, que representou todos os formandos; pela tutora Luzia Beatriz Bastos; pela coordenadora pedagógica do curso, Liraci Souza; pela coordenadora geral do curso, Suely Fernandes; e pela representante do Cosemes, Sara Medeiros. Os concluintes, além de receber as declarações de conclusão de curso, tiveram um momento para apresentar suas experiências e ainda participaram de um coquetel.
Ilma Pastana classificou os concluintes como "heróis da resistência". "Há dez anos a Uepa iniciou a missão de interiorizar a Saúde, chegou a seis municípios, e graças a uma grande sensibilidade por parte da nossa Gestão Superior, continuamos firmes nessa missão de qualificar profissionais que atuam tanto na Atenção Básica quanto na Gestão. Eu costumo dizer que o SUS é o nosso maior empregador, de forma direta ou indireta, estamos sempre vinculados a ele, então, para oferecer um serviço cada vez melhor, é preciso conhecê-lo. O cidadão brasileiro pagou para que cada um de vocês fizesse, gratuitamente, esse curso, utilizem da melhor forma esse conhecimento e não deixem de estudar. Busquem os mestrados profissionais da Universidade na área da Saúde, não parem de se qualificar", discursou.
Diretor da Escola Técnica do SUS, Raimundo Sena, parabenizou os gestores e lembrou que tudo o que envolve o SUS envolve também algumas dificuldades. "O curso não seria diferente. Eu acredito que o SUS tenha duas grandes deficiências: recursos e qualificação, mas no caso da qualificação, vejo que o problema envolve mais o desconhecimento do que má fé. Entendam que a educação é um processo permanente em qualquer área, inclusive na Saúde, tanto para quem gere quanto para quem atua na Atenção Básica. O fato de vocês estarem concluindo esse curso significa que se oficializa aqui um amplo compromisso com toda a sociedade para que os serviços do SUS ofereçam melhores resultados", anunciou.
Suely Fernandes, coordenadora geral do curso, agradeceu as parcerias que possibilitaram a qualificação. "A Uepa conduziu muito bem essa capacitação. É uma grande parceira. Gestão na Amazônia é algo muito difícil, não há nada parecido. A ideia, e nós tentamos passar isso no curso, é que não se pode fazer gestão pensando no seu ambiente de trabalho, no seu município, é preciso ter uma visão macro", avisou.
O discurso da aluna concluinte Margarete Amaral tentou resumir o sentimento de toda a turma. "Nós somos privilegiados. Percebemos desde o primeiro dia que seríamos muito bem cuidados por todos os realizadores desse curso e saímos daqui com a certeza de que o SUS é para todo mundo e também de que saímos melhores gestores do que éramos quando entramos", explicou.

Texto:
Carolina Menezes-Uepa


Encontro avalia ações contra a
malária na área de Belo Monte

Para lembrar o Dia Mundial de Luta contra a Malária, ocorrido no dia 25 de abril, foi realizada, em Altamira, uma reunião para avaliar as ações do Plano de Ação para Controle da Malária nos municípios em torno da construção da usina de Belo Monte. Participaram do encontro, ocorrido na quinta-feira (26), representantes do Ministério da Saúde; do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) de Altamira; dos responsáveis pela Gerência de Saúde da Norte Energia; de técnicos do 10º Centro Regional de Saúde (10º CRS); da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e dos secretários municipais de Saúde das áreas envolvidas.
O Plano em questão foi lançado em julho do ano passado para a área de influência da Usina, em Altamira, por meio de convênio firmado entre a Norte Energia S.A., as secretarias de Saúde dos municípios próximos, a Sespa e a Secretaria Especial de Saúde Indígena, do Ministério da Saúde. A Norte Energia assumiu o encargo desse projeto, cujo custo é de R$ 36,8 milhões, investidos em equipamentos, veículos e materiais. O plano está sendo executado em cumprimento a condicionantes do licenciamento ambiental.
Na época foram entregues 450 itens, entre caminhonetes cabine dupla, motocicletas, barcos de vários tamanhos, bicicletas, microscópios, geradores, bombas para aplicação de inseticidas, computadores e GPSs. A empresa se comprometeu em fornecer ainda insumos para a execução das operações de campo, tal como combustível, lâminas, lancetas e reagentes para o diagnóstico da doença, além de uniformes e equipamentos de proteção dos agentes e serviços de manutenção dos equipamentos.
Segundo a consultora em Vigilância à Saúde do 10º CRS, Carla Garcia, a reunião de quinta-feira cerfificou que o convênio vem sendo cumprido normalmente por todos os participantes, inclusive pela Norte Energia, conforme o parecer dos secretários municipais de saúde envolvidos.
Carla destaca que uma das mais recentes medidas contra a malária na área de Belo Monte foi a distribuição, ainda no mês de abril, de 35 mil mosquiteiros com repelente especial, como ação de prevenção à malária nos municípios prioritários, entre os quais Altamira, Brasil Novo, Vitória do Xingu, Anapu, Senador José Porfírio e Pacajá.  "A doação dos mosquiteiros faz parte do Plano de Ação e beneficiou principalmente aldeias indígenas, comunidades rurais e ribeirinhas que são focos do mosquito transmissor da doença e apresentam registros de casos da doença", explica.
Participaram do encontro de avaliação José Ladislau e Kátia Fernandes, da Gerência de Saúde da Norte Energia; Pablo Amaral, do Ministério da Saúde; Walquíria Viana, da Coordenação Estadual de Controle da Malária; Paulo Roberto e Carla Garcia, do 10º CRS da Sespa; Lindomar Carneiro, chefe do DSEI Altamira, e secretários de saúde e coordenadores municipais de Controle da Malária.

Texto:
Mozart Lira-Sespa


Hemopa funcionará
normalmente
na segunda-feira

A Fundação Hemopa informa que nesta segunda-feira, 30, funcionará para coleta de sangue de 7h30 às 17h. O serviço de atendimento médico ambulatorial funcionará somente para atendimento de urgência hematológica, de 7h às 18h. Já no feriado do Dia do Trabalhador (1/05), o hemocentro funcionará somente para atendimento transfusional da rede hospitalar.
Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Peso acima de 50 kg . Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado.


Jucepa aborda prevenção
da dengue para servidores

Nesta sexta-feira (27), a Junta Comercial do Pará (Jucepa) promove uma campanha de prevenção e combate à dengue. O objetivo é conscientizar e orientar servidores e usuários para a importância da prevenção. Na sede foram fixados cartazes e serão entregues folders educativos. A iniciativa foi promovida pelo serviço social da Gerência de Gestão de Pessoas da Jucepa em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma).
A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) divulgou recentemente que a capital paraense é a que apresenta o maior número de casos suspeitos da doença, em todo o Pará. Dos 13.345 casos de dengue notificados no Estado, 2.274 foram em Belém, sendo que de janeiro até março deste ano foram registrados 462 casos de dengue confirmados.


Operação resulta em mais de
500 mídias apreendidas
em Ananindeua

Cerca de 500 mídias "piratas" acabam de ser apreendidas, no Conjunto Paar, em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém, durante a Operação "Eirene", coordenada pelo Sistema Integrado de Segurança Pública. Três pessoas que estavam comercializando os produtos foram presas em flagrante. A ação policial teve início por volta de 9h30, logo após os agentes envolvidos saírem de uma reunião prévia no Seminário Pio X, na rodovia BR-316.
Participam da operação policiais civis da Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe); policiais militares  do Comando de Policiamento da Região Metropolitana (CPRM); do Comando de Missões Especiais (CME); do Comando de Policiamento Especializado (CPE); da Polícia Rodoviária Federal; Departamento Municipal de Trânsito (Demutran); Detran e do Comen (Conselho de Segurança do Meio-Norte). As mídias apreendidas foram encaminhadas à sede do 25º Batalhão da Polícia Militar, no Paar, para realização do procedimento.
De acordo com o delegado Raimundo Benassuly, superintendente da Polícia Civil na Região Metropolitana de Belém, a operação foi planejada de acordo com levantamento da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), que faz o acompanhamento estatístico das ocorrências nos bairros e aponta as áreas em que as operações policiais devem ser intensificadas. Neste momento, a operação "Eirene" percorre os bairros do Curuçambá, Centro, Distrito Industral e Maguari, em Ananindeua. O objetivo principal é a redução dos índices de ocorrências de crimes.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Programa "Pará Faz Ciência"
divulga resultado preliminar

Nesta quinta-feira (26) a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará (Fapespa) divulgou o resultado preliminar dos projetos aprovados pelo Programa Pará Faz Ciência na Escola. No total, 37 projetos foram aprovados. O Programa pretende estimular os professores a elaborarem e desenvolverem projetos de pesquisa nas diferentes áreas do conhecimento, que tenham como reflexo novas práticas pedagógicas, beneficiando a aplicação no dia a dia, em sala de aula. A participação de professores e estudantes de escolas públicas do Estado do Pará deve contribuir, de forma efetiva, para a melhoria da qualidade de ensino. No dia 21 de maio será divulgado o resultado final dos projetos aprovados, após análise dos recursos. A lista completa de projetos aprovados pode ser conferida no link:
 http://www.sig.fapespa.pa.gov.br/diversos/file/Resultado_PPCE-2012/RESULTADO-PPCE-2012.pdf


Inscrições para concursos do Arraial
de Belém começam na
próxima quarta-fei​ra

Logo após o feriado do dia 1º de Maio, a Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel) abre inscrições para os Concursos Oficiais do Arraial de Belém 2012. Quadrilhas juninas, misses e grupos folclóricos que queiram participar da programação cultural do arraial terão um cronograma de datas a partir desta quarta-feira, 2. As inscrições serão feitas na sede da Fumbel, de 9h às 14h.
 Com reuniões realizadas desde março, a quadra junina da capital está sendo avaliada e decidida pela Fumbel juntamente com os diversos segmentos culturais.
 De 2 a 4 de maio estarão abertas as inscrições das Quadrilhas Juninas Mirins e dos Grupos de Boi-Bumbá. De 7 a 11 de maio, Quadrilhas Juninas Adultas de Belém. De 14 a 16, Quadrilhas Juninas dos Municípios. Nos dias 17 e 18, farão suas inscrições para participar da programação os Pássaros Juninos, os Grupos de Toadas e os Grupos Parafolclóricos.
E encerrando as inscrições, nos dias 21 e 22 de maio,
 as candidatas a Miss Melhor Idade e Miss Caipira Gay.
 Este ano não há novidades em relação ao concurso do ano passado. Para participar do certame, os grupos juninos interessados devem preencher a Ficha de Inscrição disponibilizada pela Fumbel e apresentar no ato da inscrição as cópias do RG, CPF e do PIS/Pasep, bem como o comprovante de residência dos representantes/responsáveis oficiais da quadrilha junina; e o histórico resumido do grupo, em CD ou pen drive; e a indicação da música de apresentação, com os nomes dos respectivos intérpretes e compositores.
 As concorrentes aos títulos de misses deverão apresentar no ato da inscrição, para conferência: RG e CPF da candidata, se maior de 18 anos; RG e CPF dos pais e/ou responsáveis da candidata e a Certidão de Nascimento, caso seja menor de idade.
 O Departamento de Ação Cultural da Fumbel alerta sobre a participação de menores nos concursos. “Em qualquer categoria ou modalidade da competição cabe aos representantes de quadrilhas juninas, assim como aos pais e/ou responsáveis pelos menores, providenciarem a devida autorização da participação deles perante o Juizado da Infância e Juventude”, orientou Lídia Albuquerque, diretora do departamento.
 Serviço : Inscrições para os Concursos Juninos Oficiais da Prefeitura de Belém, até 22 de maio, na Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), de 9h às 14h. A Fumbel fica na Rua Padre Champagnat, s/n – Cidade Velha. Informações: 3230-1926 / 3230-3281.
 
Vanda Duarte-Ascom Fumbel
Jornalista- DRT 1335


Ônibus extras e trânsito interditad​o
para feriado do Dia do Trabalhado​r

A Companhia de Transportes do Município de Belém (CTBel) vai interditar algumas ruas da cidade para eventos que vão homenagear o Dia do Trabalho, em 1º de maio. A CTBel também vai aumentar o número de ônibus que fazem linha para os distritos de Outeiro e Mosqueiro, a fim de adequar a oferta à demanda de usuários que se deslocam para ambas as ilhas durante o feriado prolongado.
 A 22ª Corrida do Trabalhador, realização do Serviço Social da Indústria (Sesi), vai causar a interdição, dia 1º de maio, a partir das 2h, da Tv. Quintino Bocaiúva, entre Av. Braz de Aguiar  e Av. Nazaré e durante o percurso da corrida, a Tv. Quintino Bocaiúva ( em frente à Fiepa), Av. Nazaré. Av. José Bonifácio, Av. Governador José Malcher, Av. Visconde de Souza Franco, Av. Marechal Hermes, Av. Presidente Vargas, Av. Serzedelo Correa, Rua dos Caripunas até a Tv. Quintino Bocaiúva (Fiepa).
 A CTBel também autorizou o fechamento no dia 1º, das 8h às 13h, da Av. Almirante Barroso, entre Av. Governador José Malcher e Av. Cipriano Santos, a pedido da União Geral dos Trabalhadores (UGT/Pará), para manifestações alusivas à data. O evento ficará a cargo dos seus organizadores, que utilizarão os dispositivos adequados (cones, cavaletes, tapumes, fitas e outros), devendo remover os mesmos ao final, liberando assim a via ao tráfego de veículos e pedestres.
 Além desses eventos, haverá a procissão de abertura da festividade de Nossa Senhora de Fátima, organizada pela paróquia de mesmo nome. Dia 1º, a partir das 17h, serão interditadas as vias que fazem parte do percurso. A procissão sai do Centro de Evangelização (Tv. Antonio Baena, entre Av. Rômulo Maiorana (25) e Av. Duque de Caxias e segue pela Tv. Antonio Baena, Av. Rômulo Maiorana, Tv. Humaitá, Av. Visconde de Inhaúma, Tv. Curuzu, Av. Duque de Caxias até o Santuário de Fátima.     
    
 Ônibus

Durante o feriado prolongado, a CTBel vai colocar ônibus extras para os distritos de Outeiro e Mosqueiro, a fim de adequar a oferta à demanda de usuários que se deslocam para as duas ilhas de Belém e cujas linhas saem de fora do terminal rodoviário, em São Brás.
 Para o Distrito de Outeiro, no domingo (29) e terça-feira (1) a CTBel vai disponibilizar 76 veículos e outros 36 na segunda-feira, dia 30.
 Já para a linha especial Mosqueiro-São Brás, a partir de hoje (27) serão 18 ônibus a mais; 50 veículos no sábado (28), domingo (29), segunda-feira (30) e terça-feira (1). Até na quarta-feira (2), 25 veículos farão a linha especial.  

  Texto: Ascom CTBel



Seduc promove Processo Seletivo
para as escolas de educação profissional

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promoverá processo seletivo para os estudantes interessados em ingressar nas escolas de educação profissional. As provas acontecem neste domingo, 29, a partir das 15h, nas 14 escolas de educação profissional da rede pública estadual. Cerca de 27 mil candidatos disputam as 5.270 vagas distribuídas em 41 cursos das modalidades Integrado e Subsequente.
A prova terá duração de quatro horas, com início às 15h e encerramento às 19h. Os candidatos devem se apresentar aos locais de prova com pelo menos uma hora de antecedência e portando um documento original e oficial de identificação, como carteira de identidade civil ou militar, carteira de trabalho, carteira de habilitação ou carteira de conselho profissional.
Para o processo seletivo deste ano se inscreveram 26.908 candidatos, sendo 19.274 para a modalidade Subsequente (para quem já concluiu o ensino médio) e 7.634 para Integrado (para quem tem idade abaixo de 17 anos e 11 meses completos e que já concluiu o Ensino Fundamental). Para a modalidade Integrado, a prova contém 20 questões sobre conteúdos do Ensino Fundamental, 10 de Língua Portuguesa e 10 de Matemática. Para Subsequente, serão 30 questões envolvendo conteúdos do Ensino Médio, sendo 10 de Língua Portuguesa, 10 de Matemática e 10 de Conhecimentos Gerais.


Emater ajuda produtores de
mandioca de Marapanim
a renegociar dívidas

Mandiocultores da Comunidade 15 de novembro, em Marapanim, na região do Salgado, estão recebendo apoio do escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) para renegociar dívidas do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) com o Banco da Amazônia. O índice de inadimplência entre esses agricultores é de 15% - margem que já impede a contratação de novos créditos.
Uma reunião no último dia 3 de abril, na própria Comunidade, permitiu aos produtores esclarecer dúvidas diretamente com o gerente da agência do Banco responsável pelas operações, Gilmar de Sá, de Castanhal. “A Emater intermediou esse contato por perceber que muitos dos inadimplentes não têm noção da facilidade de parcelamento das dívidas, por exemplo. Conversar em pessoa com o gerente facilita o entendimento dos agricultores em relação às possibilidades oferecidas pelos agentes financeiros”, diz o chefe do escritório local da Emater, o engenheiro agrônomo João Pamplona.
Como muitos agricultores alegam ter deixado de pagar o financiamento por terem perdido a safra devido à infestação pela podridão-da-raiz,  a Emater instalou, em março deste ano, um campo de reprodução de sementes selecionadas de mandioca: são três mil metros quadrados, com três mil plantas de variedades tolerantes à doença. A primeira colheita deve acontecer daqui a um ano e se constituirá em material genético a ser multiplicado entre os agricultores.
Os extensionistas também têm reforçado a orientação sobre o preparo do solo: “Não se deve colocar mandioca em terreno que alague, senão a raiz aprodrece mesmo”, resume Pamplona. A Emater também já programou um Dia de Campo sobre mandioca na Comunidade, previsto para o mês de julho, onde serão demonstradas técnicas de reprodução de sementes, as vantagens das variedades tolerantes e o acompanhamento científico necessário para as roças.

Texto:
Aline Miranda-Emater


Mestre em Direito Administrativo
diz que Brasil perde
dinheiro com convênios

O professor Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, mestre em Direito Administrativo, disse que o Brasil perde muito dinheiro por não estar preparado tecnicamente para a realização de convênios públicos. A informação foi repassada durante palestra do professor promovida pelo Centro de Estudos da Procuradoria Geral do Estado, na manhã desta sexta-feira, 27, em Belém. A palestra foi destinada aos Procuradores e técnicos da PGE, principalmente os que atuam na área Consultiva, a qual recebe demanda de vários órgãos do Estado. A palestra do professor Jacoby faz parte das ações que visam a excelênca acadêmica na PGE, conforme informação do Procurador-geral do Estado Caio de Azevedo Trindade.
O professor Jacoby parabenizou a iniciativa da PGE no sentido de qualificar o seu quadro de Procuradores. “É importante essa qualificação porque o procurador bem orientado dificilmente será induzido ao erro ou levado a oferecer uma resposta negativa na hora de ser consultado. O Brasil sofre com a falta de boas normas na área de convênios públicos, e com isso, perde-se muito dinheiro. O Pará também perde recurso com essa falta de preparação e planejamento, sobretudo por parte do terceiro setor. Então, é necessário que os procuradores estejam bem preparados para enfrentar essa área considerada hoje como convênios de risco e quem vem gerando escândalos na imprensa brasileira”, informou o palestrante.
Na opinião do professor Jorge Fernandes Jacoby, que também atua como advogado em Brasília, o Estado do Pará deveria criar um setor para aparelhamento da área de convênios públicos, considerando que a sociedade civil não está preparada para fazer plano de trabalho, o principal elemento do sucesso da realização de convênios. “Sem planejamento não há como se obter resultado positivo em convênios”, alertou o professor. “Por isso, podemos propor ao Governo do Estado a criação de um setor para orientação na elaboração de convênios”, completou.
Para o procurador Gustavo Salgado, coordenador do Centro de Estudos, a palestra do professor Jacoby foi de grande importância para a qualificação dos Procuradores e servidores da PGE. "Atualmente, o órgão recebe demanda alta, principalmente nesse contexto do convênio público. Então para nós foi muito importante a realização da palestra”, disse. A palestra do professor Jacoby foi realizada em duas etapas pela manhã no horário de 8h30 as 12h e a tarde no horário de 14 as 28h.


Texto:
Selma Amaral-PGE


Expediente do Detran será
normal na segunda-feira

O Detran informa, através de sua Direção Geral, que o atendimento ao público e o expediente interno serão normais na sede da autarquia e demais unidades do órgão estadual de trânsito, em Belém e no interior do Estado, nesta segunda-feira, 30 de abril, véspera do feriado de 1º de maio.


Paratur apoia GP de Atletismo

A Companhia Paraense de Turismo (Paratur) foi representada pela presidente, Socorro Costa, e pela gerente geral de Marketing, Jacqueline Alves, no almoço de lançamento do Grande Prêmio Internacional Caixa Governo do Pará de Atletismo, nesta quinta-feira, 26. O evento, que aconteceu  no Hotel Crowne Plaza, em Belém,  é realizado pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAT) e  Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel).
Socorro Costa diz que a Paratur apoia iniciativas como a do GP, que trará representantes de cerca de 30 países a Belém, assim como os Jogos Indígenas, que reúne no Pará etnias de todo o Brasil; o Rallye Illes Du Soleil, que todos os anos atrai velejadores da Europa e de outros países e o Surf na Pororoca, que acontece em São Domingos do Capim com surfistas renomados, entre outros eventos esportivos, pela importância que representam para a promoção do Pará em outros países e pela contribuição para o aumento do fluxo turístico do Estado, que oferece inúmeras opções e atrativos em seus seis polos turísticos: Belém, Marajó, Tapajós, Amazônia Atlântica, Araguia Tocantins e Xingu.


Paratur leva agentes de turismo
para conhecer produtos
em Mosqueiro

A Companhia Paraense de Turismo (Paratur) promove, na manhã desta sexta-feira, 27, a visita de quatro agencias de viagem à ilha de Mosqueiro, distante 70  quilômetros de Belém. A incursão faz parte do “Programa de Estruturação de Produtos Turísticos para o Fomento do Receptivo na Região das Ilhas de Belém - PA” que vem sendo executado pela Paratur desde o último dia 17. O objetivo é mostrar aos agentes novos produtos turísticos que atendam tanto a demanda local como a de negócios e eventos. O projeto foi desenvolvido em parceria com Coordenadoria Municipal de Turismo de Belém (Belemtur), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Associação Brasileira das Empresas de Eventos (Abeoc).
Segundo Silmara Resque, gerente de Negócios da Paratur, por meio do resgate de uma consultoria, a Companhia propõe um novo roteiro turístico para a ilha de Mosqueiro que atenda principalmente o turista de negócios e eventos que vem a Belém. Ainda segundo ela, o roteiro mostrará um pouco do perfil da história da ilha, a peculiaridade da arquitetura dos Chalés, modos de vida do habitante local, trilhas e o circuito de praias fluviais.
Ainda como parte do projeto, a Paratur vem promovendo, desde o último dia 17, ações de mobilização de representantes do turismo local, como a Associação Pró-Turismo, Conselho Comunitário de Segurança e Cidadania da Ilha de Mosqueiro (Conseg) tapioqueiros, barraqueiros, artesãos e outros segmentos. No dia 19, uma reunião marcou a apresentação das ações previstas para a região, conforme Plano Estratégico de Turismo da Paratur, aos atores locais envolvidos com o turismo. Após a reunião houve um Famtur (visita de familiarização) e ações de levantamento de demanda de qualificação, que visam garantir mais qualidade e competitividade dos produtos e serviços turísticos oferecidos. Além disso, a ilha já recebeu ações de qualificação profissional de turismo realizadas pela Paratur.
Integram o grupo de visitação representantes das agências Travel in, Vitt Turismo, Enjoy e Brasil Amazon, além de representantes da Belemtur, Sebrae-PA e Abeoc. Representantes do Sindicato das Empresas de Turismo (Sindetur) e Sindicato dos Guias de Turismo (Singtur) também participam.
Fortalecimento do turismo - A Companhia Paraense de Turismo (Paratur) segue realizando as ações de fortalecimento do turismo nos municípios paraenses. Desde a ultima segunda-feira, 23, os municípios de Bragança, Tracuateua e Curuçá recebem técnicos da Paratur para reunião com autoridades ligadas ao turismo, com o objetivo de apresentar o novo modelo de gestão municipal da atividade. A ação, que é realizada pela Diretoria de Fomento da Paratur, faz parte da execução do Plano Estratégico de Turismo “Ver-o-Pará”. Baracarena e Cametá serão os próximos municipios a receberem as ações.
Turismo em números - Segundo a presidente da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Socorro Costa, o Governo do Estado trabalha o fortalecimento do turismo em várias vertentes. A promoção e marketing do destino nos mercados nacionais e internacionais, prioridade do Plano Estratégico de Turismo do Pará, são algumas delas. O objetivo é atrair fluxo e aumentar a permanência dos turistas no Estado e, com isso, gerar mais emprego e renda. Outro investimento é na profissionalização da oferta da mão-de-obra e de serviços. “Por meio do Programa Estadual de Qualificação Profissional do Turismo (PEQTUR) mais de 10.500 profissionais serão qualificados pela Paratur até 2015. A melhoria da qualidade e quantidade da oferta de serviços e produtos no Estado certamente vai atrair mais investidores à região, entre eles os da área da hotelaria”, diz Socorro.
A gestora da Paratur adianta que a estimativa de fluxo turístico para 2012 é de mais de 850 mil turistas, oriundos do Brasil e de outros países, a exemplo dos Estados Unidos, Portugal, França e seus departamentos ultramarinos, entre outros. Em 2011 o fluxo anual somou mais de 770 mil turistas, que deixaram no Pará 380 milhões de reais. O crescimento representará um aumento de 9,54%. O setor, segundo ela, gerou mais de 93 mil empregos.
“Nossa expectativa é de tornar o Pará cada vez mais atraente e competitivo no mercado nacional e internacional, trazendo o máximo de investidores, sejam agentes de viagens, hoteleiros, empresas de transporte, do setor de gastronomia e outros”, afirma a presidente da Paratur, que assumiu o cargo há pouco mais de um mês em substituição à Adenauer Góes, nomeado pelo governador Simão Jatene titular da Secretaria de Estado de Turismo do Pará (Setur).

Texto:
Benigna Soares-Paratur


Paratur e Esamaz fazem pesquisa inédita

A Companhia Paraense de Turismo (Paratur), em parceria com a Faculdade Esamaz, realiza de 2 a 8 de maio uma pesquisa para levantar o perfil do turista da melhor idade que visita Belém ou que demanda pelo turismo do Pará. O objetivo é traçar o perfil desse público para formatar estratégias de desenvolvimento e marketing de produtos voltados a esse segmento, um dos que mais viaja segundo o Ministério do Turismo.


População GLBT recebe atenção
especial na Caravana Pro Paz

A população GLBT do Marajó está recebendo atenção especial durante a Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva. Com o apoio do Núcleo de Diversidade Sexual do PSDB, homossexuais estão recebendo diversas orientações sobre doenças sexualmente transmissíveis, principalmente o HIV. A Diversidade Tucana também tem outra função durante a Caravana: fazer um levantamento sobre a situação dessa parcela da população no interior do estado. A Caravana começou nesta sexta-feira (27) o atendimento no municipio de Cachoeira do Arari.
Segundo o representante do núcleo na caravana, “Magda” Barnort Pereira dos Santos, as informações colhidas junto ao público gay vai possibilitar o desenvolvimento de políticas públicas voltadas à diversidade sexual no interior do estado. “Estamos reunindo com esse público, escutando as demandas e também levando informações sobre os direitos e as conquistas do movimento GLBT no Brasil e principalmente no Pará”, explica.
As ações da Diversidade Tucana estão concentradas na Escola José Rodrigues Vieira. A abordagem das equipes começa na entrada da escola com a distribuição de preservativos e a orientação para que procurem os exames oferecidos pela Secretaria de Estado de Saúde. Estão sendo realizados testes de HIV, sífilis e hepatite (B e C).
As equipes da Unidade de Referência de Doenças Infecciosas e Parasitárias (Uredip) da Sespa são responsáveis pelos exames e orientação dos pacientes que procuram o serviço. A principal demanda é pelo teste rápido do HIV. O exame é simples e o resultado leva pouco mais de 10 minutos. A expectativa é que sejam realizados em Cachoeira do Arari, cerca de 300 testes rápidos em três dias de atendimento. "É importante que a população procure o serviço e realize o exame e receba todas as orientações das nossas equipes", reforça a biomédica da Uredip, Ines Maria Bastos.
A dona de casa Edileuza dos Santos Oliveira, 24 anos, está grávida de cinco meses. Ela foi a primeira pessoa a procurar o teste rápido do HIV. “Na minha primeira gravidez eu fiz e agora vou aproveitar a facilidade do atendimento para fazer novamente o teste. É importante saber se está tudo bem com a minha saúde”, diz.
Após o teste os pacientes são encaminhados ao serviço de Assistência Social, independente do resultado do exame. Segundo a assistente social Lúcia Helena de Oliveira, os pacientes são orientados sobre a importância da prevenção, principalmente com o uso do preservativo, em todas as relações sexuais. Nos casos em que o resultado é positivo, o pacientes é encaminhado para o serviço especializado, onde recebe acompanhamento multidisciplinar e dá inicio ao tratamento da doença.
O último Boletim Epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde aponta que o Pará notificou 12.532 casos de Aids no período de 1980 a junho de 2011, dos quais 1.476 em 2010 e 589 de janeiro a junho de 2011. A população mais atingida pela Aids está na faixa etária dos 19 a 24 anos de idade, com 1.567 casos notificados entre 1998 e junho de 2011. E a maioria dos casos, atualmente, é de heterossexuais infectados por transmissão sexual. “51% dos homens e 83% das mulheres foram infectados em relação heterossexual”, enfatizou.
Com apenas 16 anos, Widiney Leal também procurou o teste rápido do HIV. Ele é voluntário na ação do Pro Paz e aproveitou a facilidade no atendimento para tirar a dúvida. Apesar do nervosismo, o jovem se diz satisfeito com o resultado. “O vírus já circula em nosso município. É claro que a gente fica nervoso na hora de pegar o resultado. Mas é melhor tirar a dúvida e, se for o caso, fazer o tratamento”.

Texto:
Danielle Ferreira-Secom


Paratur previne abuso sexual de crianças
e adolescentes em espaços turísticos

Uma equipe técnica da Companhia Paraense de Turismo (Paratur) estará nesta sexta-feira, 27, em Tracuateua, e no sábado, 28, em Bragança - incluindo Ajuruteua - promovendo uma campanha de sensibilização que visa prevenir abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em espaços turísticos. As ações fazem parte do Programa Turismo Sustentável e Infância (TSI), ligado ao Ministério do Turismo e executado pela Paratur.
Rosely Coroa, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade, que está a frente da mobilização, explica que além da prevenção da violação de direitos da criança e adolescente, a equipe técnica da Paratur deslocada para Bragança e Tracuateua também vai levar ao município esclarecimentos sobre o programa Turismo Legal, que orienta prestadores de serviços e proprietários de equipamentos turísticos sobre a importância da legalização de suas atividades, através da inscrição no CADASTUR.
O Turismo Legal é executado a partir de palestras e visitas técnicas que buscam alertar os profissionais da área para as vantagens da legalização. “Esta ação faz parte do cronograma de execução de convênios firmados junto ao MTur, e tem como objetivo levar informações e orientações aos profissionais e empresários do turismo sobre o Sistema de Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos (CADASTUR) e sobre o Programa Turismo Sustentável e Infância, destinado a prevenir a exploração de crianças e adolescentes no turismo”, reforça Rosely.
Integram as ações do NRQ em Bragança e Tracuateua, além da visita técnica, reuniões com gestores municipais ligados ao turismo.  Em março, os municípios que receberam as ações do Cadastur e do Turismo Sustentável e infância foram Curuçá, Marapanim, Maracanã (Algodoal-Mayandeua).

Texto:
Benigna Soares-Paratur


Paratur previne abuso sexual de
crianças e adolescentes
em espaços turísticos

Uma equipe técnica da Companhia Paraense de Turismo (Paratur) estará nesta sexta-feira, 27, em Tracuateua, e no sábado, 28, em Bragança - incluindo Ajuruteua - promovendo uma campanha de sensibilização que visa prevenir abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em espaços turísticos. As ações fazem parte do Programa Turismo Sustentável e Infância (TSI), ligado ao Ministério do Turismo e executado pela Paratur.
Rosely Coroa, coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade, que está a frente da mobilização, explica que além da prevenção da violação de direitos da criança e adolescente, a equipe técnica da Paratur deslocada para Bragança e Tracuateua também vai levar ao município esclarecimentos sobre o programa Turismo Legal, que orienta prestadores de serviços e proprietários de equipamentos turísticos sobre a importância da legalização de suas atividades, através da inscrição no CADASTUR.
O Turismo Legal é executado a partir de palestras e visitas técnicas que buscam alertar os profissionais da área para as vantagens da legalização. “Esta ação faz parte do cronograma de execução de convênios firmados junto ao MTur, e tem como objetivo levar informações e orientações aos profissionais e empresários do turismo sobre o Sistema de Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos (CADASTUR) e sobre o Programa Turismo Sustentável e Infância, destinado a prevenir a exploração de crianças e adolescentes no turismo”, reforça Rosely.
Integram as ações do NRQ em Bragança e Tracuateua, além da visita técnica, reuniões com gestores municipais ligados ao turismo.  Em março, os municípios que receberam as ações do Cadastur e do Turismo Sustentável e infância foram Curuçá, Marapanim, Maracanã (Algodoal-Mayandeua).

Texto:
Benigna Soares-Paratur


Teatro Maria Sylvia Nunes
recebe o projeto Dança Criança

Sapatilhas, maquiagem, figurino e muitos adereços compuseram o cenário das diversas apresentações do projeto “Dança Criança” na tarde desta quinta-feira (26), no palco do teatro Maria Sylvia Nunes, da Estação das Docas. A menina Ana Rafaelly Lima, de 6 anos, do bairro do Guamá, periferia de Belém, dançou pela primeira vez na Estação.
Emocionada e com os olhos brilhando de emoção antes da apresentação, ela se apresentou com outras seis meninas a coreografia “Docinho Colorido”. Ao total, foram mais de 20 apresentações, nas modalidades de clássico ao popular. Cerca de 160 bailarinos das categorias baby (até 6 anos), infantil (até 11 anos), e infanto-juvenil (até 13 anos) mostraram o melhor da dança ao público presente.
O bailarino Guilherme Oliveira, da Escola de Balé Clássico de São Paulo, que apresentou “Chamas de Paris”, disse que a dança no Pará está no processo evolutivo. “Venho há mais de dez anos ao Pará e a cada ano percebo uma evolução na qualidade das apresentações. Este festival é ótimo para incentivar e fomentar nas crianças e adolescentes o gosto pela dança”, frisou.
A diretora do projeto Esperança Melb, Marise Azeredo, que levou um grupo de 16 crianças para dançar o balé clássico “Camponesa”, destacou que fazer uma apresentação na Estação das Docas empolga alunos e pais. “Participamos desde o inicio do Dança Criança e cada vez aumenta o interesse dos nossos alunos. Nosso projeto atendia somente crianças no bairro do Jurunas e agora temos crianças até de Ananindeua”, disse.
O evento é uma promoção da Cia de Arte de Produções e continua com palestras pedagógicas no Instituto de Artes do Pará (IAP). Domingo (29), no Dia Internacional da Dança, haverá uma apresentação no shopping Pátio Belém.

Texto:
Isa Arnour -Pará 2000


Jornalistas aprendem a utilizar
o Serviço de Informação do Estado

Jornalistas que trabalham em órgãos do governo do Estado participaram na tarde desta quinta-feira (26) do treinamento “Conhecendo o Pará: como usar o Serviço de Informação do Estado”, destinado à utilização do maior banco de informações sobre o Estado do Pará, o Serviço de Informação do Estado (SIE), disponível no site do Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp). O mesmo treinamento está sendo oferecido em escolas públicas de vários municípios paraenses.
O SIE está na página do Idesp (www.idesp.pa.gov) e consiste em um conjunto de dados socioeconômicos disponíveis para prover a sociedade de informações sobre a transformação social ocorrida no Estado.
O Serviço é também uma ferramenta estratégica para o planejamento de políticas públicas, ressalta o diretor de Estatística, Tecnologia e Produção da Informação do Idesp, Sérgio Castro Gomes. “As informações contidas no SIE são georreferenciadas, formando um conjunto de informações econômicas, sociais e ambientais do município e do Estado e, em alguns casos, da região, necessários ao planejamento das políticas estaduais”, informa.
O treinamento oferecido aos jornalistas tem o objetivo de oferecer uma informação de qualidade aos veículos de comunicação, destaca o diretor. “Estes profissionais devem ser os disseminadores das informações contidas no SIE. A boa reportagem fundamentada em um conjunto de informações seguras leva à produção de um conteúdo de qualidade”, conclui Sérgio Gomes.
Conteúdo - Para a secretária adjunta de Comunicação, Simone Romero, o jornalista deve ter no Idesp uma das principais fontes de informação sobre o Pará. “Saber utilizar esta ferramenta é essencial para obter dados que fundamentem o conteúdo jornalístico. E para quem produz informações no Governo do Estado a importância é maior ainda. Uma comunicação pública moderna tem que ser voltada para o interesse público, produzindo informações de qualidade”, ressalta a secretária.Os dados contidos no SIE são reunidos de várias fontes, como a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof), Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), Departamento de Trânsito (Detran), Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) e Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Em nível federal, os dados são oriundos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Banco de Dados do Sistema Único de Saúde (Datasus), Tesouro Nacional, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e Ministério da Educação.O treinamento está sendo realizado em escolas públicas do município de Terra Alta, no nordeste paraense, até 29 de abril. De 1º a 12 de maio, técnicos do Idesp farão o treinamento nos municípios de Capanema e Paragominas, também na região nordeste.  

Texto:
Marcio Flexa-Secom


Coletiva sobre o Mapa do Emprego
é transferida para quinta-feira (3)

A coletiva de imprensa que vai apresentar o Mapa do Emprego no Estado do Pará foi transferida para quinta-feira, 3 de maio, na Secretaria de Estado de Trabalho Emprego e Renda (Seter), que fica na avenida Almirante Barroso, 1.312, esquina com a travessa Mariz e Barros, no bairro do Marco. A Seter divulga o estudo em parceria com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que aponta a geração de empregos nos últimos 12 meses e os municípios envolvidos na geração desses postos de trabalho.
A pesquisa aponta que os municípios do interior do Pará continuam gerando empregos formais. Os setores que mais cresceram foram os de serviço, comércio, construção civil e extrativo mineral. Com base nos dados e tendo em vista o alto número de investimentos que o Pará vai receber nos próximos anos, a Seter quer identificar quais as vagas que irão surgir, quais as capacitações necessárias para reforçar seus programas de qualificações profissionais e garantir maior geração de postos de trabalho. A ideia do secretário Celso Sabino é instalar um Núcleo de Monitoramento de Mercado para realizar pesquisas qualitativas e quantitativas e fornecer informações que vão nortear esses programas.


Governador cumpre agenda de
inaugurações em Capanema

O governador Simão Jatene participa, nesta sexta-feira (27), de uma extensa programação no município de Capanema, no nordeste paraense. A chegada de Jatene à cidade está prevista para as 16 horas. O primeiro compromisso da agenda será a inauguração de uma Academia ao Ar Livre, localizada na rua Dom Pedro II, no bairro Oliveira Brito, seguida de visita ao espaço, construído em prol da saúde dos moradores.
O segundo compromisso na agenda de Simão Jatene será a inauguração da sede do Sindicato dos Produtores Rurais de Capanema, prevista para as 17 horas. O prédio também fica localizado na rua Dom Pedro II. No local, após o descerramento de placa, o governador e comitiva conhecem as novas instalações da entidade. Às 17h30, ele participa da inauguração do novo Pronto Atendimento Médico de Capanema, na passagem Bolonha, bairro Oliveira Brito.
Por volta das 19 horas, o último compromisso de Jatene no município será a inauguração da praça Magalhães Barata. No local estão previstos os pronunciamentos das autoridades presentes. As obras do município foram viabilizadas pela Prefeitura de Capanema, em parceria com o governo do Estado, por meio das secretarias de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Agricultura (Sagri). As obras também receberam investimentos do governo Federal, pelo Ministério da Saúde.

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Polo do Pará vai expor coleção de
joias e acessórios de moda na Rio+20

A tecnologia em sintonia com os saberes tradicionais e a relação do homem com a natureza, dentro de um processo sustentável, é a base da segunda coleção de joias e acessórios de moda, que profissionais vinculados ao Espaço São José Liberto já estão criando para a Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que acontece no Riocentro, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), de 13 a 22 de junho próximo.
A coleção, que está sendo criada em um workshop coordenado pela jornalista e consultora de Moda e Estilo Cristina Franco, no auditório do Espaço São José Liberto, tem na brasilidade da Semana de Arte Moderna uma de suas fontes. “No Manifesto Pau Brasil, de Oswald de Andrade, ele defende que o país tem a base dupla e permanente – a floresta e a escola. Aqui na Amazônia esses dois elementos primordiais estão no quintal, ao nosso alcance”, diz Cristina Franco, que trabalha a concepção da coleção a partir de três eixos: flora, fauna e minerais.
“O mercado internacional está voltado para isso – estampas tropicais, gemas coradas, água, vida”, ressalta a consultora, que encerra o workshop nesta sexta-feira (27), sempre incentivando a criatividade dos 27 profissionais de design envolvidos na criação da coleção, mas em harmonia com as tendências do mercado. “O artesanal é a espinha dorsal do luxo. E as estatísticas sobre o luxo são inacreditáveis, pois é um setor que movimenta bilhões de dólares no planeta”, afirma Cristina.
A consultora ressalta que a indústria do luxo “trabalha com o desejo, em uma conexão direta entre produto e consumidor. Por isso privilegia o diferente. E aqui, o próprio São José Liberto já é um espaço único, se constituindo em uma marca de produtos de qualidade, dentro de um conceito de sustentabilidade ambiental, social e econômica”.
Inovação – A coleção que será exposta na Rio+20 vai mostrar aos mais de 80 mil visitantes esperados para o evento – 50 mil credenciados para o evento oficial e 30 mil para a Cúpula dos Povos – , oriundos de 35 países, não apenas as joias e acessórios de moda criados e produzidos no âmbito do Polo Joalheiro do Pará. As técnicas inovadoras desenvolvidas por profissionais locais para a produção de peças para a joalheria e o setor de moda também serão destaque.
Entre essas técnicas, que estão sendo mostradas no workshop, estão a confecção de bolsas a partir do aproveitamento de filtros descartáveis (usados para coar café), desenvolvida por Celeste Heitmann; a esmaltação a frio, que usa pigmentos naturais, técnica aprimorada pelo ourives Joelson Leão; as gemas vegetais, criadas pelo ourives Paulo Tavares; os trabalhos em cerâmica com iconografia marajoara e tapajônica, da artesã e pesquisadora Sinéia Hosana; os trabalhos em chifre do mestre artesão Tarcísio, e as criações em cuias e remos do mestre artesão Izaías Lopes.
“O Espaço São José Liberto é referência no incentivo a esse trabalho inovador, voltado principalmente para o aproveitamento de resíduos que seriam descartados na natureza, mas que pelas mãos desses profissionais ganham uma nova vida útil, contribuindo para a preservação do meio ambiente, para a melhoria da qualidade de vida das pessoas envolvidas nessas atividades e, mais ainda, para a manutenção de uma cultura própria do homem da Amazônia, de seu potencial criativo”, destaca Rosa Helena Neves, diretora executiva do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), instituição que gerencia o Espaço São José Liberto, onde funcionam o Polo Joalheiro, a Casa do Artesão e o Museu de Gemas do Pará.
A união entre design, artesanato, tecnologia e arte, segundo Rosa Helena, cria um produto diferenciado, o “novo luxo”, destinado a um mercado consumidor que valoriza a inovação e a sustentabilidade. “A coleção para a Rio+20 ressaltará a interação da tecnologia com o trabalho manual, das técnicas tradicionais da joalheria com a concepção de sustentabilidade da sociedade do século XXI”, reitera.
Temática - A programação da Conferência Rio+20 está baseada em dois temas principais: “A economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza”, e “A estrutura institucional para o desenvolvimento sustentável”. O objetivo do evento é “a renovação do compromisso político com o desenvolvimento sustentável, por meio da avaliação do progresso e das lacunas na implementação das decisões adotadas pelas principais cúpulas sobre o assunto e do tratamento de temas novos e emergentes”.
A Rio+20, que recebeu esta denominação por marcar os 20 anos de realização da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio-92), deverá contribuir para a agenda do desenvolvimento sustentável das próximas décadas. A realização do evento está a cargo do Comitê Nacional de Organização da Rio+20, com a parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e GL Events.
Ascom Igama (com informações do site da conferência: http://www.rio20.gov.br)


Uepa destaca atuação de
pesquisadores na Amazônia

A importância da atuação de pesquisadores para o desenvolvimento da região foi ressaltada pela reitora da Universidade do Estado do Pará (Uepa), Marília Brasil Xavier, e do pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da instituição, Juarez Quaresma, na mesa redonda sobre "Formação e Produção de Ciência em Saúde na Amazônia: Cenários e Perspectivas", realizada na quarta-feira (25), no último dia da programação do XVI Congresso Médico Amazônico, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia.
Juarez Quaresma destacou as opções de formação stricto sensu realizadas na Região Norte, enfatizando os programas de mestrado oferecidos pela Uepa - que até 2008 era apenas um, e há dois anos são sete programas próprios -, e anunciou que em breve a Universidade terá seu primeiro doutorado.
Marília Brasil ressaltou os esforços governamentais em aumentar o investimento em programas de pós-graduação, pois há carência de professores doutores com produção científica. “De 30 formados, apenas cinco seguem produzindo. O problema é que só esses cinco podem se habilitar a atuar como docentes nos cursos de pós-graduação, e isso acaba gerando uma sobrecarga em cima deles, além da impossibilidade de abertura de novos cursos", explicou.
"Não há como produzir ciência e tecnologia sem formação adequada. A diversidade da Amazônia é algo muito discutido dentro e fora do Brasil, tanto nos aspectos social e cultural, quanto no processo saúde-doença. Portanto, é preciso discutir estratégias políticas que interliguem ciência, tecnologia e inovação", disse a reitora.

Texto:
Carolina Menezes-Uepa


Polícia Civil soluciona furto
e apreende drogas em Soure

A operação "Integração Verde", sob coordenação da Superintendência da Polícia Civil dos Campos do Marajó, resultou no esclarecimento de um crime de furto registrado no interior de uma fazenda em Soure, no arquipélago. Sob comando do delegado Arilson da Silva Caetano, a ação policial teve a participação de agentes da Polícia Militar, Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Conselho Tutelar de Soure.
Três envolvidos em crimes de furto foram presos e outros quatro envolvidos no crime da fazenda foram indiciados. Objetos saqueados da propriedade rural foram recuperados. Ainda durante a aperação, drogas foram apreendidas na casas de traficantes no município. Os resultados foram divulgados nesta quinta-feira (26).
A equipe policial foi até a fazenda Iquê, na zona rural do município, após informações de que bandidos entraram na propriedade rural e de lá furtaram dois televisores, dois aparelhos de DVD, botijão de gás e diversos equipamentos elétricos, como duas furadeiras, caixa de ferramenta e cafeteira elétrica, entre outros. Após levantamento de informações, foi identificado um dos envolvidos no crime pelo apelido de “Preto”. Os policiais foram até a casa do suspeito, que foi encontrado no local.
Durante revista no imóvel, os policiais encontraram, dentro de uma fossa, alguns dos objetos saqueados da fazenda. Na sede da Polícia Civil, durante interrogatório, "Preto" confessou o crime e indicou os comparsas conhecidos como “Prego", "Deco" e "Balada". Na casa de “Prego”, os policiais encontraram uma mala com os equipamentos elétricos e eletrônicos. Na casa do suspeito “Balada” foram encontrados dois televisores.
Já sabendo do envolvimento do suspeito, que é investigado por tráfico de drogas, os policiais fizeram uma busca na casa, onde encontraram cerca de 285 gramas de maconha e 80 gramas de pasta base de cocaína. O delegado Luciano Cunha, por determinação do superintendente regional de Soure, instaurou inquérito para apurar os crimes e indiciou os criminosos pelos crimes de tráfico de drogas e furto.
Em continuidade à operação, os policiais prenderam em flagrante mais três envolvidos em crimes de furto no município. Adriano dos Santos Leal, de apelido “Da Lua"; Edevilson Manoel Soares de Souza, de apelido “Borroca", e Leonardo Santos Neris, conhecido por “Abelha”, todos conhecidos no mundo do crime. Eles são acusados de levar de dentro de uma residência, localizada na 9ª rua, invasão da alegria, Bairro Novo, objetos como botijão de gás e mala de viagem.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Governo do Estado leva Mostra
de Ciência e Cultura a Terra Alta

O governo do Estado promove nesta quinta (26) e sexta-feira (27) a Mostra Camillo Vianna de Ciência e Cultura, em Terra Alta, nordeste do Pará. O primeiro dia do evento teve uma programação repleta de atividades e recebeu estudantes de doze escolas do município e de outras localidades, como Castanhal, Mocajubinha, Vista Alegre e Marapanim.
Os visitantes participaram de palestras e oficinas e visitaram uma exposição sobre assuntos de diversas áreas da ciência. Uma das atividades que mais chamou a atenção dos jovens foi a maquete giratória com o sol e todos os planetas do universo, que ajudou os estudantes a entenderem melhor o funcionamento do sistema solar.
“É muito bom ver esses experimentos de física. Só tinha visto como essas coisas acontecem nos livros e nem imaginava como funcionava de verdade”, disse Samara Chagas, 12, aluna do sexto ano da Escola Augusto Ramos Pinheiro.
O Museu Paraense Emílio Goeldi decorou uma sala de aula para simular uma floresta. No ambiente, os estudantes tiveram contato com a fauna, a flora e as lendas da Amazônia. “Eu só ouvia meus pais falarem de boto e curupira, mas não conhecia a história deles. Agora já aprendi muitas lendas amazônicas e sei que o boto vira um homem para seduzir uma mulher”, disse Elainne de Paula, 11, aluna do terceiro ano da Escola Inácio Passarinho.
Para a professora de história Raimunda Alencar, a mostra é uma ótima oportunidade de os estudantes obterem novos conhecimentos e para os professores se reciclarem. “Isso tudo é ótimo, pois meus alunos viram na prática tudo o que eu e os professores de outras matérias ensinamos em sala de aula. Visitando o evento já tive várias ideias para minhas aulas não ficarem somente nos livros e no quadro”, comentou a educadora.
As crianças também participam da mostra e aprendem a preservar o meio ambiente com a ajuda de bonecos feitos de caixas de leite. A oficina Teatro de Bonecos ensinou aos pequeninos, de maneira divertida e lúdica, a fazerem a coleta seletiva em casa e incentivou que elas compartilhassem o que aprenderam com seus pais e amigos.
As principais atividades econômicas de Terra Alta são o comércio, a agricultura e a pesca. Pensando nisso, a mostra oferece uma palestra voltada, principalmente, aos estudantes da zona rural do município. Na atividade, os jovens descobriram as tecnologias sociais e como usá-las em benefício próprio. “Os estudantes ficaram encantados ao saberem que a água da chuva pode ser coletada, tratada e reutilizada para consumo doméstico”, explicou a representante da Diretoria de Tecnologias Sociais da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Maria do Carmo.
A Mostra Camillo Vianna de Ciência e Cultura continua na Escola Inácio Passarinho, em Terra Alta. A Próxima parada do evento será no município de Capanema, dias 10 e 11 de maio.

Texto:
Raphael Freire-Secti


Uepa garante atendimento
oftalmológico a servidores

Os servidores da Reitoria da Universidade do Estado do Pará (Uepa) tiveram na última quarta-feira (25) acesso a atendimento oftalmológico gratuito dentro do próprio auditório do prédio, no bairro do Telégrafo. Os funcionários fizeram, pela manhã, exames e ainda tiveram acesso a modelos de armações de óculos vendidos a preços especiais por ocasião da programação, que se repetiu nesta quinta-feira (26).
O serviço continua sexta-feira (27), e nos dias 2 e 3 de maio. Dia 4, o mutirão será no Planetário. A programação é alusiva ao Dia do Trabalhador e integra o Programa de Valorização do Servidor, que desenvolve ações para proporcionar uma melhoria do dia a dia no ambiente de trabalho.
A servidora da Diretoria de Desenvolvimento de Ensino da Uepa, Lucidalva Rabelo, fez a consulta e já saiu com a receita que recomendava o uso de óculos por conta um pequeno problema de visão até então desconhecido por ela: 0,25 de astigmatismo. "É boa a iniciativa de trazer esse serviço para dentro da Reitoria. Muitos de nós adiam esse tipo de consulta por falta de tempo, mas tendo aqui dentro, não tem como escapar. Nem sabia que tinha esse problema, e agora vou correr atrás de encomendar os óculos", disse.
O funcionário Luiz Augusto da Silva, da Diretoria de Acesso e Avaliação da Uepa, saiu do auditório da Reitoria com os novos óculos encomendados. "Estava adiando essa consulta, mas com uma oftalmologista aqui dentro, não tive desculpa!", admitiu ele, que é portador de astigmatismo e miopia e se espantou em ver que o grau aumentou mais do que o esperado. "De qualquer forma, agora já sei e é só esperar os óculos chegarem. Essas ações são sempre bem-vindas. Sempre esperamos que aconteçam mais ações parecidas", disse o servidor.

Texto:
Carolina Menezes-Uepa


Audiência pública da comunidade
Pantanal foi transferida para 21 de maio

A Companhia de Habitação do Pará (Cohab) informa que a audiência pública na comunidade Pantanal, localizada às proximidades da Transmangueirão, não será mais segunda-feira (30), como foi divulgado. Devido à proximidade do feriado de 1o de maio, Dia do Trabalhador, a Cohab transferiu o evento para 21 de maio. O local será o mesmo: Escola Waldemar Henrique (antigo Caic), na Transmangueirão, a partir das 19 horas. As audiências públicas estão ocorrendo para discutir a retomada de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em cada uma das comunidades beneficiadas com os serviços, possibilitando a discussão sobre a execução de diversos itens do projeto com as representações comunitárias.



Iasep inaugura nova agência em Capanema

O governo do Estado inaugura nesta sexta-feira (27) a agência do Instituto de Assistência dos Servidores do Pará (Iasep) em Capanema, nordeste paraense. A obra deve melhorar as condições de atendimento no interior do Estado, descentralizando os serviços do Iasep na capital. “Os servidores poderão obter no próprio local a autorização para alguns exames e encaminhar para a capital as solicitações de cirurgias e exames mais complexos”, diz o presidente do Iasep, Kleber Miranda.
A construção da unidade é um dos primeiros resultados do Termo de Cooperação Técnica nº 3/ 2012, formalizado entre o Iasep e a Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop).  O convênio entre as duas entidades prevê a reforma de todas as unidades do Iasep no interior do Estado. Além de Capanema, a construção da agência de Vigia está também em fase de conclusão. Nas gerências regionais de Marabá, Santarém e Castanhal o Iasep irá construir prédios novos, assim como em São Miguel do Guamá, onde a unidade não tinha condições de ser reformada.


PGE promove curso sobre convênios públicos

O Centro de Estudos da Procuradoria Geral do Estado (PGE) promove nesta sexta-feira (27) o curso sobre convênios públicos, com o professor Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, que é mestre em direito público, professor de direito administrativo, escritor, conferencista e palestrante. O curso é destinado aos procuradores de Estado, técnicos em direito e servidores da Procuradoria. A palestra acontece no horário de 8h30 às 12h30 e das 14 às 18 horas, no auditório da PGE, no bairro de Batista Campos, em Belém.


Polícia Civil capacita servidores
sobre doenças da terceira idade

Servidores da Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe), da Polícia Civil, tiveram uma manhã diferente nesta quinta-feira (26). Reunidos no auditório da unidade policial, eles assistiram a uma palestra de capacitação sobre o tema “Entendendo o Alzheimer”, ministrada pela presidente da Regional Pará da Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz), Graça Nascimento.
Organizada pela Delegacia Especializada no Atendimento ao Idoso (Deai), unidade vinculada à Dioe, a palestra teve por objetivo prestar informações sobre o processo de envelhecimento da pessoa humana e orientar os servidores sobre como lidar com o idoso.
O Alzheimer, explicou Graça Nascimento, é uma doença incurável, mas que tem tratamento. O servidor, orientou a especialista, deve sempre atender o idoso sem contrariá-lo, buscando conquistar a confiança dele, para que não fique agressivo. A principal característica da doença é o lapso da memória recente. Algumas medidas podem ser adotadas para prevenção da doença, como evitar consumo de bebidas alcoólicas e cigarro, cuidar da saúde para evitar hipertensão arterial e colesterol, exercitar a mente e fazer atividades físicas.
Além do idoso, a pessoa que cuida dele também precisa de se cuidar, aceitar com naturalidade a doença e conhecer bem os sintomas. Existe ainda o chamado grupo de risco – pessoas mais sujeitas a desenvolver a doença. São aquelas que já tiveram casos da doença na família. Para a titular da Deai e idealizadora da capacitação, Soranda Nascimento, às vezes, as pessoas não sabem como lidar com o idoso nessa situação.
A meta é que essa capacitação se torne um evento mais amplo com foco na área de Segurança Pública, no mês de setembro, quando será celebrado o Dia de Mobilização Pelo Combate à Violência Contra a Pessoa Idosa.
“Cuidei durante 23 anos de minha mãe, que tinha a doença. Enfrentei, junto com ela, todas as fases do processo”, detalhou Graça Nascimento, explicando que todas as unidades regionais da Abraz promovem intercâmbio para troca de experiências. “Em setembro do ano passado, por conta do Dia Mundial de Conscientização da Doença de Alzheimer, celebrado dia 21 desse mês, estivemos no Maranhão, junto à equipe da regional do Estado, para uma série de ações”, contou.
A Abraz no Pará é composta de profissionais da área de saúde, parceiros e voluntários. Entre os parceiros estão o Hospital Universitário João de Barros Barreto, o Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, o Lar da Providência, o Pão de Santo Antônio e a Unidade de Saúde do Maguari. Nesses locais, a equipe trabalha com os idosos e cuidadores deles, visando informá-los e prestar orientações para o diagnóstico precoce do Mal de Alzheimer. Outras informações sobre a Abraz podem ser adquiridas pelo telefone 0800-551906 ou pelo e-mail abraz@abraz.org.br.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil


Sespa elabora plano de ação
para assistência à saúde indígena
Depois da ação dinâmica do PRO PAZ levando assistência em geral
aos índios dias atrás, agora a Sespa vai intensificar as ações
em prol deste conceituado povo e que faz parte de nossa história.
Uma prova de que o índio existe e é gente


A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) participou nesta quinta-feira (26) da oficina macrorregional para o planejamento e avaliação das ações de controle das DSTs/ Aids e hepatites virais para os povos indígenas da região Norte. O evento ocorreu no auditório do hotel Hilton, em Belém, e teve como objetivo a elaboração de um plano estadual efetivo para garantir a assistência à saúde indígena no Estado.
O encontro foi promovido pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), Departamento de DST/ Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde e pelas coordenaçõesestaduais de hepatites virais e de saúde indígena e populações tradicionais. Foram discutidas a vigilância epidemiológica e a notificação dos casos das doenças sexualmente transmissíveis entre a população indígena; as diretrizes técnicas para ações de promoção e prevenção; além de propostas que visam à redução da transmissão vertical destas doenças na comunidade indígena. Atualmente no Pará existem 23.490 pessoas indígenas distribuídas em cerca de 170 aldeias.
Segundo a técnica do Departamento de DST/ Aids do Ministério da Saúde, Ana Mônica Mello, na região Norte existe uma grande concentração de populações indígenas, por isso é de suma importância a elaboração de um plano eficaz para estas comunidades. “A Amazônia é uma área endêmica para as hepatites virais. A dificuldade de acesso interfere na assistência, e isso pode agravar a situação, mas percebo que o Estado tem trabalhado de forma articulada para garantir um plano que garanta a assistência a todos os povos indígenas”, afirmou.
Entre as propostas do Pará estão a capacitação de profissionais de saúde em abordagem síndrômica; e o aconselhamento e transmissão vertical, também para os profissionais de saúde dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas envolvendo gestores e condenações dos municípios que abrangem as aldeias. A qualificação será promovida pelas coordenações de hepatites virais e de saúde indígena para o diagnóstico de doenças como HIV e sífilis.
Em março deste ano a Sespa fez, no município de Cumaru do Norte, sudeste paraense, ações de prevenção às hepatites B, C e D. O trabalho, que beneficiou moradores das aldeias Gorotire-Kayapó e Ladeira, teve a parceria do Hospital Regional Público do Araguaia, por meio do projeto Hepatoproteção. Segundo a coordenadora estadual de Hepatites Virais, Cisalpina Cantão, a finalidade é fortalecer as ações de combate à doença nas comunidades indígenas, dar condições de prevenção e contribuir para o planejamento de outras ações.
A meta é ampliar a cobertura vacinal das hepatites virais em 100% da população indígena. “A ideia é informá-los sobre a importância do exame sorológico e assim evitar a evolução da doença para cirrose ou até mesmo câncer de fígado”, informou. Segundo a coordenadora estadual de Saúde Indígena, Tamar Monteiro, o intuito é promover novos eventos para o fortalecimento da atenção à saúde indígena, principalmente na atenção básica.
“Nossa objetivo é fortalecer nossas ações para garantir a assistência integral a toda população indígena do Estado”, concluiu ela, informando ainda que, por meio da coordenação de Saúde Indígena, a Sespa estará na Semana dos Povos Indígenas do Pará, organizada pelo Comitê Intersetorial de Política Indigenista do Pará, de 21 a 25 de maio, no Parque dos Igarapés.

Texto:
Edna Sidou-Sespa


Grand Prix de Atletismo reunirá
atletas de 25 países no Mangueirão

Belém já começa a viver a emoção de mais um grande evento esportivo. No próximo dia 06 de maio, o Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão) receberá mais uma edição do Grande Prêmio Internacional Caixa Governo do Pará de Atletismo, que já registrou recorde de público na capital paraense. O lançamento oficial da competição aconteceu na tarde desta quinta-feira (26), no Hotel Crowne Plaza, durante um evento que reuniu autoridades e jornalistas, com as presenças dos secretários de Estado de Esporte e Lazer, Marcos Eiró, e de Comunicação, Ney Messias Jr., do superintendente da Confederação Brasileira de Atletismo, Martinho Nobre, e do representante regional da Caixa Econômica Federal, José Hugo Barral.
Já tradicional no calendário esportivo paraense – o GP de Atletismo será realizado pela 11ª vez em Belém -, este ano as disputas de atletismo deverão reunir cerca de 180 atletas, de 25 países de todos os continentes.Segundo Martinho Nobre, o Grand Prix, a cada ano ganha mais importância no cenário esportivo internacional. “É a prova de que, além de parceria, a capital do Pará é apaixonada pelo atletismo. E este Grande Prêmio é o início da preparação para as Olimpíadas de Londres”, destacou.O secretário de Esporte e Lazer, Marcos Eiró, que representou o governador Simão Jatene no evento, ressaltou a importância do GP de Atletismo para o Estado.
 “Para nós, o GP é um evento que já se fixou na agenda do povo do Pará”, declarou, destacando também o incentivo e o planejamento do governo do Estado para receber a competição. “Nossa ideia é fazer com que, a cada ano, o evento seja maior e melhor”, afirmou.Além dos profissionais da imprensa, o evento também contou com a presença do atleta Mauro Vinícius da Silva, o “Duda”, atual campeão mundial indoor (pista coberta) no salto em distância, título conquistado em Istambul, na Turquia, no início de março. Duda é uma das apostas do Brasil para a conquista de medalhas no GP.Milha de Rua - Antes do Grand Prix, os paraenses vão acompanhar o desempenho dos atletas da Milha de Rua, que acontecerá no dia 4 de maio, com largada na Praça Frei Caetano Brandão, em frente à Catedral de Belém, e chegada em frente à Estação das Docas (próximo à entrada de veículos).A Milha de Rua terá várias largadas.
Às 20h sairão os atletas da Milha da Caixa; às 20h30, da Milha Feminina do Pará; às 20h45, da Milha Juvenil Masculina – Pará; às 21h, da Milha Paraense Masculina, e às 21h15, da Milha Sul-Americana Governo do Pará.O esquema de segurança para o GP já está com o plano tático e estratégico definido, para garantir que o público possa chegar e sair do Mangueirão com toda a tranquilidade.
O GP já registrou a presença de 45 mil pessoas no Mangueirão, em 2005, e desde lá se consolidou como um dos grandes eventos esportivos internacionais realizados no Pará. E o entusiasmo da torcida emociona os atletas, como já aconteceu com a campeã olímpica do salto em distância Maurren Maggi, que faz questão de exibir a Bandeira do Pará após participar das provas.A Confederação Brasileira de Atletismo (Cbat) já confirmou as presenças de Maurren Maggi; Mauro Vinícius da Silva; Oludamola Osayumi, top 10 mundial nos 100 metros; Fábio Gomes da Silva, recordista sul-americano do salto com vara; Sandro Viana, bicampeão pan-americano do 4x100 m; Nilson André, campeão pan-americano do 4x100 m; Silas Kitum, número 17 do mundo nos 3.000 m com obstáculos, e Ana Cláudia Lemos, campeã pan-americana dos 200 m.Programação do Grande Prêmio Internacional Caixa Governo do Pará de Atletismo:08h30 - Cerimônia de abertura09h - Salto em distância masculino09h05 - Salto com vara masculino09h10 - Lançamento do disco feminino09h20 - 400 m com barreiras feminino09h30 - Salto em altura feminino09h40 - 100 m feminino10h - 100 m masculino10h05 - Lançamento do dardo masculino10h10 - Salto em distância feminino10h20 - 3.000 m com obstáculos masculino10h40 - 800 m feminino11h - Salto triplo feminino11h02 - 1.500 m masculino11h20 - 200 m feminino11h35 - 200 m masculino

Texto:
Amanda Engelke-Secom


Seduc tem programação pelo
Dia Nacional de
Combate à Hipertensão

No Dia Nacional de Combate à Hipertensão Arterial, a Gerência de Assistência ao Servidor da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) dedicou parte da manhã desta quinta-feira (26) para uma programação voltada à prevenção e cuidados básicos que podem ser decisivos no trato com a saúde e melhoria da qualidade de vida.
A programação começou, às 8 horas, no auditório da Seduc, com a palestra sobre o tema “Hipertensão e diabetes”, ministrada pela enfermeira Laurene Silva. Até as 13 horas, a equipe multidisciplinar da gerência contabilizou 178 atendimentos nas ações ofertadas, como a verificação da pressão arterial; aferição do peso e altura para avaliação do Índice de Massa Corporal – IMC; orientação nutricional, entre outras.
A hipertensão é uma doença silenciosa e perigosa, que pode ocasionar graves problemas de saúde, a exemplo do Acidente Vascular Cerebral (AVC) e do infarto. Por conta disso, durante a ação foi feito o cadastramento dos servidores, que receberam carteirinha. A partir desse controle, será possível criar o perfil do funcionário.

Texto:
Izabel Cunha-Seduc


Sespa encerra oficina sobre
inspeção de palmito industrializado

A oficina sobre inspeção em indústrias de beneficiamento de palmito em conserva foi encerrada nesta quinta-feira (26), com aulas práticas no Laboratório Central do Estado (Lacen). O evento foi promovido pelo Departamento de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Divisão de Controle da Qualidade dos Alimentos (DCQA), e teve como ministrantes os técnicos João Batista Rodrigues, Amílcar Alfredo Cortês Brizuela, Maria Izabel Estrela, Rose Sega e Fabrício Leite.
O objetivo foi treinar técnicos das Vigilâncias Sanitárias das13 Regionais de Saúde da Sespa e das Secretarias Municipais de Saúde dos municípios com maior concentração de indústrias de palmito, para o trabalho de inspeção e fiscalização das 63 indústrias atualmente cadastradas, cuja maioria está concentrada na região do Marajó.
Segundo o médico do DCQA, João Batista, os principais pontos que devem ser observados numa inspeção são as instalações físicas, o processo de preparo do produto e as condições de manipulação, que leva em conta também as condições de saúde dos trabalhadores. João Batista explicou que a primeira licença de funcionamento é autorizada pelo Departamento de Visa do Nível Central da Sespa e as renovações anuais pelas Regionais de Saúde.
A médica veterinária da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná Rose Sega apresentou aos participantes a experiência do Paraná na inspeção de indústria de palmito. “Apesar das grandes diferenças regionais, os problemas e os riscos são iguais”, disse. Segundo ela, um dos principais riscos apresentados pela ingestão do produto contaminado é o botulismo, uma infecção bacteriana que provoca um quadro de intoxicação grave, causado pelas toxinas da Clostridium botulinun, que pode ser encontrado em alimentos enlatados, em vidros ou embalados a vácuo, conservas e embutidos, principalmente se preparados em condições de higiene precárias. Se não tratado a tempo, o botulismo pode ser fatal.
No Laboratório de Análise Físico-Química do Lacen, os profissionais tiveram a oportunidade de receber informações do técnico do Lacen, Fabrício Leite e ver de perto como é feita a análise físico-químico e microbiológica do palmito industrializado.
Em três dias, a oficina abordou o processo de industrialização do palmito em conserva, desde a colheita da matéria-prima até a expedição do produto pronto; o fluxograma do processamento, curva de acidificação, preparo da salmoura, higienização dos toletes, envase e aditivos ou coadjuvantes usados; tratamento térmico de conservas: parâmetros da pasteurização e esterilização comercial, equipamentos usados, controles e registros de operação, recravação de latas, controle da recravadeira, fechamento de vidros e teste de fechamento.
Abordou, ainda, as leis e portarias pertinentes ao assunto, de forma a defender a saúde do consumidor, evitando que os produtos de origem animal e vegetal possam sofrer contaminação por microorganismos prejudiciais a saúde humana.

Texto:
Roberta Vilanova-Sespa


Procuradoria Geral promove
curso sobre convênios públicos

O Centro de Estudos da Procuradoria Geral do Estado (PGE) promove sexta-feira (27) o curso sobre convênios públicos com o professor Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, mestre em direito público, professor de direito administrativo, escritor, conferencista e palestrante. Podem se inscrever no treinamento procuradores de Estado, técnicos em direito e servidores da PGE. A palestra será no horário de 8h30 às 12h30 e das 14 às 18 horas, no auditório da Procuradoria, em Belém.
Segundo o procurador Gustavo Salgado, coordenador do centro de estudos, a palestra abre uma nova etapa no processo de qualificação dos servidores, além da atualização da temática de convênios, bastante necessária ao funcionamento do serviço público. "Esse curso vai possibilitar o aprimoramento da PGE na área consultiva, sobretudo nesse contexto do convênios públicos para o qual existe uma demanda muito grande em todo o funcionalismo ", explica.
Para o procurador geral do Estado, Caio de Azevedo Trindade, o curso representa a materialização do projeto, que busca a excelência acadêmica no quadro da PGE. "O professor Jacoby é uma das maiores autoridades na área do direito administrativo. Temos certeza que ele vai trazer uma grande contribuição para todos nós, que temos uma demanda muito grande na área consultiva", diz.

Texto:
Selma Amaral-PGE


Ides apresenta relatório de
atividades em
comunidade quilombola

Foi apresentado nesta quarta-feira (25) o relatório preliminar de atividades do Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp) na comunidade quilombola de Cachoeira Porteira, município de Oriximiná, oeste do Estado. Os servidores puderam avaliar o quanto o trabalho de produção, pesquisa e disseminação do conhecimento desenvolvido pelo instituto é importante para transformar e melhorar a vida da população paraense.
Durante duas semanas, técnicos do Idesp e do Instituto de Terras do Pará (Iterpa) estiveram em Cachoeira Porteira para identificar a área pretendida pela comunidade e consolidar as informações pertinentes ao processo de regularização fundiária, previstas no Termo de Cooperação Técnica e Financeira nº 1/ 2012, celebrado em 8 de fevereiro deste ano, entre os dois órgãos e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).
A comunidade remanescente de quilombo de Cachoeira Porteira está localizada no alto do rio Trombetas, próximo à foz do rio Mapuera, avançando na área da Floresta Estadual do Trombetas. Um dos aspectos apresentados no relatório preliminar foi a contextualização histórica e espacial da ocupação da área pelos remanescentes de quilombo, a partir de reuniões com a comunidade e o mapeamento antropológico participativo.
Segundo José Rocha, do Núcleo de Cartografia do Idesp, a participação da comunidade foi fundamental para enriquecer e facilitar o trabalho dos servidores. Da mesma forma, o presidente da Associação dos Moradores da Comunidade Remanescente de Quilombo de Cachoeira Porteira, Ivanildo Souza, considerou o serviço bastante positivo e comemorou o empenho do Idesp em resolver o problema, o que acabou devolvendo à comunidade a solução da regularização fundiária que ficou paralisada até 2010.
A questão tem sido objeto também de reuniões do Ministério Público Federal, haja vista que há interesse da Fundação Nacional do Índio (Funai) em demarcar a terra indígena do povo Kaxuyana, que coexiste em território da Flota Trombetas. A inexistência de qualquer conflito entre indígenas e quilombolas aumenta a expectativa de breve solução pela ação conjunta do governo do Estado na garantia dos direitos dos remanescentes de quilombo e da Funai no apoio à demarcação da terra indígena.
O Relatório Preliminar de Atividades em Cachoeira Porteira já está disponível no site www.idesp.pa.gov.br.

Texto:
Fernanda Graim-Idesp


Governo inaugura Unidade
Integrada de Polícia
em Cumaru do Norte

Já está em funcionamento a Unidade Integrada de Polícia do município de Cumaru do Norte, no sudeste paraense. A entrega da obra foi feita pelo delegado geral de Polícia Civil, Nilton Atayde, e pelo comandante geral da Polícia Militar, Daniel Mendes. A unidade policial tem na direção a delegada Gláucia Nícia de Oliveira Cristo.
A cerimonia de inauguração aconteceu em frente ao prédio da delegacia e teve a participação de representantes do Estado e do município, além de populares da região. Nilton Atayde falou sobre a importância de uma delegacia de polícia na cidade e o que esta representa em segurança para a comunidade, e que a partir de agora a Polícia Civil de Cumaru do Norte deverá iniciar um trabalho de conscientização da população local.

Texto:
Aycha Nunes-Polícia Civil


Estado registrou 4,7 mil casos
de dengue este ano

De 1º de janeiro a quarta-feira (25), o Pará notificou 13.565 casos suspeitos de dengue de todos os tipos, dos quais foram 4.707 confirmados. São 4.679 registros de dengue clássica, 21 de dengue com complicação, seis de febre hemorrágica da dengue e um de síndrome do choque do dengue. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (26) pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio do Informe nº 15, da Situação da Dengue no Pará.
Os municípios com maior número de notificações continuam sendo Belém (2.354), Parauapebas (2.020), Marabá (1.119), Ananindeua (736), Altamira (690), Santarém (509) e Marituba (445). Em relação às confirmações, os municípios com mais casos são Parauapebas (1.083), Belém (516), Altamira (351), Ananindeua (235), Marabá (219), Marituba (209) e Santarém (196).
O Estado do Pará mantém a redução de 34,91% nos casos notificados de dengue em relação ao mesmo período do ano passado. São 13.565 notificações este ano contra 20.838 em 2011. Também há redução nos casos graves de dengue. Foram confirmados 21 casos este ano contra 138 em 2011, e apenas seis casos de febre hemorrágica este ano contra 31 ano passado. Continuam confirmados dois óbitos por dengue no Estado, ocorridos nos municípios de Parauapebas e Altamira.
Apesar da queda nos números da dengue, a Sespa mantém as ações de vigilância epidemiológica e controle do vetor em conjunto com as Regionais de Saúde e Secretarias Municipais de Saúde. Também é importante que a população mantenha os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypt.
A Sespa também trabalha com unidades sentinelas para coletar amostras de sangue de casos suspeitos e identificar o tipo de vírus que está circulando no Pará. Até agora, 133 amostras foram examinadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen), das quais 37 deram resultado positivo para dengue. Os principais sorotipos circulantes no Estado, este ano, são o tipo 1 e tipo 4.
Serviço:  Para informações sobre dengue entrar em contato com as Secretarias Municipais de Saúde de Ananindeua (91) 3073-2220; Marabá (94) 3324-4904; Marituba (91) 3256-8395; Santarém (94) 3524-3555 e Tucuruí (94) 3778-8378. Em Belém, além do fone (91) 3277-2485, estão disponíveis os telefones dos Distritos Administrativos: Daben (3297-3275), Daent (3276-6371), Dagua (3274-1691), Daico (3297-7059), Damos (3771-3344), Daout (3267-2859), Dasac (3244-0271) e Dabel (3277-2485).

Texto:
Roberta Vilanova-Sespa


Terapia do riso integra servidores
do Hemopa em Castanhal

Após ser lançado na sede da Fundação Hemopa, em Belém, foi a vez do Hemocentro Regional de Castanhal implantar o projeto “Terapia do Riso”, voltado para maior integração e bem estar dos servidores, doadores e pacientes. O lançamento da ação teve a encenação do quadro “Escolinha do Professor Raimundo”, em homenagem ao humorista Chico Anísio, falecido recentemente.
A atividade foi coordenada pela psicóloga Suzana Repolho, que atua no Serviço de Assistência à Saúde do Servidor (SASS), vinculado à Assessoria de Gestão de Pessoas (Agesp). Segundo ela, os servidores de Castanhal participaram da ação das 11 às 13h, na Recepção de Doadores. “A peça ensaiada em cinco minutos resultou em muitas gargalhadas, devido à integração do grupo. Foram momentos de descontração e interação com nossos usuários. Sorrir faz bem ao coração e melhora o humor”, ressaltou Suzana, informando que o projeto será levado às demais unidades da hemorrede no Pará.
O projeto foi lançado em Belém durante a IX Semana da Saúde, promovida de 09 a 14 de abril, com programação educativa, preventiva e recreativa, encerrada com caminhada ecológica no Parque do Utinga.

Texto:
Vera Rojas-Hemopa


Projeto Conquistando a Liberdade já
beneficia detentos em nove municípios

Nesta quinta-feira, 26, o projeto “Conquistando a Liberdade”, desenvolvido pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe), entrou em uma nova fase, que garante a expansão das ações a um número maior de beneficiados. Criado para garantir o aproveitamento da mão de obra dos egressos em serviços à sociedade, o programa garante aos detentos do sistema penal, ao mesmo tempo, a remissão de suas penas e a reintegração social. Por esse sistema, a cada três dias trabalhados eles têm um dia de pena reduzido.
O projeto começou a ser desenvolvido em 2011, no município de Abaetetuba, e este ano também passa a ser desenvolvido em Marituba, Santa Izabel, Tomé-Açu, Salinópolis, Paragominas, Mocajuba, Marabá e Capanema. O trabalho é realizado em escolas públicas, onde os internos desenvolvem serviços como pintura, jardinagem e manutenção das partes elétrica e hidráulica das instituições de ensino. A ampliação também ganhou a inclusão do “Papo di rocha”, onde os presos tem uma conversa franca com os jovens estudantes para alertá-los sobre o mundo das drogas e as incidências criminais.
A escola Santa Tereza D’Ávila, em Marituba, foi uma das instituições que recebeu um grupo de 20 apenados. Apesar de saber da implantação do projeto na escola, a chegada dos presos deixou o estudante Bruno Ferreira um pouco apreensivo, mas ele próprio admite que a reação foi causada pelo preconceito que tinha. Depois de passar pelo “Papo di rocha” com cinco integrantes do progama, o aluno aprovou a experiência e mudou a forma de ver os detentos. “Gostei muito de conversar com eles. Serviu pra mudar a maneira como eu via os prisioneiros e também para entender o que é o cárcere; pensar dez vezes antes de cair na vida das drogas e do crime. Fiquei contente em ver que eles responderam nossas perguntas com sinceridade. Eles conseguiram nos passar uma boa mensagem e posso dizer que o meu discurso inteiro mudou a partir de hoje”, disse Bruno.
O estudante Danilo Palheta também mudou a maneira de pensar depois de conversar com os internos. “Agora penso de outro jeito. Achei muito importante essa conversa que tivemos na escola. Muitos de nós não tem com quem conversar sobre drogas e crimes, e esse papo foi bem interessante por causa disso. Eles nos mostraram tudo de ruim que pode nos acontecer se fizermos as opções erradas”.
O apenado José Rodrigues da Costa participou do bate-papo com os alunos e disse ter gostado da experiência. “Estou muito feliz com a oportunidade de contribuir para a mudança na vida desses jovens, de demonstrar com a minha experiencia o exemplo que eles não devem seguir. Fiquei orgulhoso de ouvir uma criança dizer que vai passar a obedecer completamente os pais depois da conversa que teve com a gente”.
O vice-diretor da escola Santa Tereza D’Ávila, José Antônio Gonçalves, aprova a realização do projeto com os detentos nas escolas, que além de terem a estrutura física revitalizada, também ganham com a experiência relatada pelos apenados. “As instituições devem abrir as portas para os presidiários. Depois da família, as escolas são o espaço onde eles passam a maior parte do tempo e onde devem aprender o que é certo e o que é errado. Com essa ação, também mostramos aos nossos alunos que todos podem ter  uma segunda chance, que têm algo de bom para oferecer, e sabemos que eles irão refletir sobre isso”.
O detento José Serafin Sales, que na semana que vem ganhará a tão sonhada liberdade após cumprir pena de 15 anos e dois meses, ajudou na pintura das paredes da escola. Para ele, o projeto é um meio positivo de ressocialização e poder prestar serviços em prédios públicos é uma forma de se sentir útil para a sociedade. “Eu queria sair da penitenciária com a certeza de que posso fazer algo de bom para a comunidade e essa foi uma excelente oportunidade pra isso. Saber que posso ajudar, que as pessoas confiam no meu trabalho, que o sistema confia na gente e nos capacita para o trabalho. Mesmo em liberdade eu pretendo continuar essa prestação de serviços com a Susipe”.
O projeto “Conquistando a liberdade” será realizado mensalmente até dezembro deste ano, acontecendo simultaneamente nos nove municípios envolvidos. No desenvolvimento desse projeto, a Susipe tem parceria com o Pro Paz, Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e Poder Judiciário, por meio dos Juízes das comarcas dos municípios participantes. O superintendente da Susipe, André Cunha, destaca que o trabalho desenvolvido, além de contribuir para a ressocialização do apenado, também gera economia para o Estado, que através do projeto tem acesso à mão de obra qualificada.
“Vamos fazer um convênio com a Seduc para garantir os reparos nas escolas. Os custos serão apenas com os materiais utilizados na manutenção. Sabemos da importância desse projeto para mudar o olhar da sociedade sobre os internos. Acreditamos também que o bate-papo entre os apenados e os estudantes contribui para reduzir o número de jovens que entram para o mundo do crime e engrossam as estatísticas do sistema penal".
Apartir desta primeira ação, a Susipe tem a expectativa de que os juízes das demais comarcas do estado também se mobilizem para ajudar a implantar o projeto em outros municípios. Todos os apenados passaram por uma seleção psicossocial e treinamento para o desenvolvimento das atividades, e só saem das unidades mediante sob escolta policial.

Texto:
Dani Filgueiras-Secom


Sema realiza curso de Condutores
de Atrativos Naturais no
Parque Monte Alegre

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) realizou a capacitação de moradores de seis comunidades da área de abrangência do Parque Estadual Monte Alegre (Pema), para atuarem como condutores de visitantes. O curso "Condutores de Atrativos Naturais" foi ministrado por um grupo de técnicos da Diretoria de Áreas Protegidas (Diap), em conjunto com o Corpo de Bombeiros Militar e o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA).
O curso, coordenado pela turismóloga Socorro Almeida, técnica em Gestão de Meio Ambiente da Diap, teve duração de 60 horas e contou com 29 participantes, entre jovens e adultos. Os instrutores ficaram alojados na comunidade de Ererê e ministraram as aulas teóricas na igreja da comunidade. As aulas práticas tiveram como cenário vários pontos atrativos do Parque, como a Pedra do Pilão,  Serra da Lua, algumas trilhas e outros pontos do parque, além do entorno.
O Corpo de Bombeiros e o Batalhão de Polícia Ambiental deu apoio ao curso, com noções de sobrevivência na selva e primeiros-socorros. Os condutores deverão ter essas noções para atuação nessa área, que possui um relevo significativo. Os técnicos Joyce Silva e Rogério Nunes, da Coordenadoria de Unidades de Conservação da Sema, também deram aulas no curso.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema


Navegapará terá mais 100 novos
Infocentros até o final do ano

A Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa) e a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), órgãos do Governo do Estado responsáveis pelo Programa Navegapará, trabalham desde 2011 para ampliar a área de atuação do Programa. Até o final do ano serão criados 100 novos infocentros. A rede de fibra óptica na Região Metropolitana de Belém será aumentada em 200 km até 2014. Com isso, a internet gratuita chegará a 104 municípios do estado.
A expansão acontece de forma concomitante ao projeto de reestruturação, que começou com o mapeamento e análise técnica e estrutural do Programa em todo o estado. “Quando assumimos precisávamos conhecer o funcionamento do Navegapará, mas sem deixar nada parado. Identificamos os problemas trabalhando soluções, propondo novas ações e buscando novos parceiros. No começo de 2011 havia 39 cidades digitais ativas, hoje são 56 municípios que possuem internet gratuita. Já foram investidos pela Prodepa e Secti 5 milhões de reais e até 2014 temos o desafio de disponibilizar internet gratuita para os 144 municípios do estado”, explica Leila Daher, diretora de projetos especiais da Prodepa.
O sistema de internet do Navegapará é composto pelas redes de fibra óptica e rádios de alta capacidade com frequência licenciada. Esta rede interligada garante o sinal para a Região Metropolitana de Belém e municípios do interior. Segundo Leila Daher: “um dos novos desafios é a qualidade do sinal de internet, por isso planejamos a expansão da nossa rede de fibra óptica em 200 km. Pretendemos criar quatro redes metropolitanas no interior do Estado. Em Santarém, Marabá, Altamira e Castanhal o projeto já foi aprovado pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), estamos buscando parcerias para realizar este trabalho”.
A rede de rádio de alta capacidade também está sendo ampliada. A meta inicial é implantar na região nordeste do Pará, que reúne grande parte da população, uma rota alternativa para criar maior segurança e disponibilidade. A Prodepa é responsável pelas Cidades Digitais, Pontos de Acesso Livre e manutenção técnica dos infocentros. Um dos primeiros passos para renovação das ações do Navegapará realizado pela Empresa foi a formatação de um novo modelo de gestão para o Programa, que, dentre outros pontos, agora inclui as prefeituras.
“Um dos principais problemas que encontramos no interior foi a vandalização das Estações Rádio Base (ERB). As ERB são compostas pelas torres, rádios que difundem o sinal de internet e um anexo com equipamentos; sem elas não há conexão. Antes de assumirmos o Navegapará, as prefeituras não tinham nenhuma atribuição direta com o Programa, agora elas são responsáveis pela segurança de suas ERB e rateio dos custos de internet. Estamos conversando com todas as administrações municipais, explicando o funcionamento e importância do programa”, diz Leila.
O rateio dos custos foi a solução encontrada pela Prodepa para ordenar o consumo. Agora todas as secretarias e prefeituras dividem este ônus com a Prodepa e Secti. A decisão foi tomada baseada na análise de consumo em todo o estado. Foi preciso ordenar a distribuição do sinal para que todos os usuários fossem contemplados a contento. Em Marabá e Santarém esta correção permitiu maior qualidade no sinal e ampliação do número de usuários.
Novas ações e projetos
A Prodepa assinou na semana passada (20) um convênio com a Universidade do Estado do Pará (Uepa), Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secti e Escola de Governo para promover ensino à distância. O Serviço Estadual Para Uso de Tecnologias no Ensino a Distância (Seuted) disponibilizará um espaço virtual que servirá para compartilhar recursos humanos e tecnológicos, ampliando a capacidade de ensino e reduzindo custos do estado.
Pretende-se desenvolver e programar ações educacionais utilizando novas tecnologias, através de um software livre, o Moodle. Todo o material compartilhado estará disponível na rede do Navegapará. “Este ambiente servirá a todos os usuários do Programa, em ações específicas de cada órgão. Esta é uma ferramenta que eles poderão utilizar para treinamento, capacitação, aulas sem a necessidade de deslocamentos, eles poderão trabalhar a distância”. Explica Leila Daher.
Outro desafio é a interligação das redes do Governo do Pará através do Programa, que tem o foco direcionado a saúde, educação e inclusão digital e social. Desta forma a troca de informações e controle do trabalho realizado em todo o Pará será mais eficaz, garantindo celeridade nos planejamentos e nas repostas para a sociedade.
Secti
A Secti é responsável pelos infocentros do Programa. Mônica Braga, coordenadora do Navegapará na secretaria fala um pouco do que foi encontrado durante os estudos realizados. “Nossas equipes foram a campo para desvendar a situação dos Infocentros no estado. Descobrimos alguns sem links de internet, com problemas técnicos relativos a antenas e até infocentros que foram abertos sem estudo técnico. Criamos um plano de trabalho que ainda está em andamento. O Navega é prioridade, está na agenda mínima da gestão, ele deixou de ser um projeto e agora é um programa de governo. Já foram realizados dois editais de contratação de monitores e agora lançamos o terceiro para criação de novos infocentros”.
 A Secti lançou um edital no dia 18 de abril dedicado a prefeituras e entidades do terceiro setor que tenham interesse de promover inclusão digital. Cinquenta municípios estão aptos a concorrer, destes, 44 são do interior. “Nosso objetivo é estender o projeto cada vez mais para o interior. Estamos estudando a viabilidade técnica de implantação de infocentros em todo o Estado. Este edital visa atender demandas antigas. Existem escolas com laboratório de informática pronto aguardando o link da internet, que no interior é muito caro”, diz Mônica Braga.
O Banco do Estado do Pará (Banpará) será o novo parceiro do Navegapará. A Secti deverá assinar até meados de maio um acordo de cooperação financeira com o banco, que será responsável pelo pagamento de 100 monitores de infocentros em todo o Estado. Um investimento de 420 mil reais durante um ano.
Infocentro
Everaldo Holanda é monitor do Infocentro do Centro Comunitário Nova Marambaia (CCNOMA), o primeiro a ser criado em 2008. Ele começou a dar aula em 2009 e afirma que as dificuldades que encontrou quando chegou não existem mais. “Até junho de 2011 estávamos sem internet, passamos quase dois anos nesta situação. Assim que o governo assumiu veio aqui e aumentou a antena que capta o sinal, começou a nos dar um suporte maior e voltamos a funcionar. Este infocentro é muito importante para a comunidade, temos 360 alunos matriculados, damos aulas todos os dias, nos três turnos, esta parceria dá oportunidade para centenas de crianças, jovens e adultos”.
Melhorar o currículo foi o que motivou a ida de João Carlos Silva, 28 anos, até o CCNOMA. “É a segunda vez que estou fazendo o curso, fiz o primeiro a três anos e senti que precisava renovar meus conhecimentos. Precisa ter curso básico de computação para concorrer a muitas vagas de trabalho. Quero ser vigilante e é obrigatório conhecimento de informática para concorrer a uma vaga, hoje tudo é informatizado. Pra mim esta oportunidade é de ouro, se não fosse esse infocentro não teria condições de pagar um curso particular”.

Texto:
Julia Garcia-Secom


População aprova prolongamento
da Avenida João Paulo II

O anúncio das obras de prolongamento da Avenida João Paulo II, em Belém, que interligará a capital à Região Metropolitana e garantirá mais fluidez ao trânsito, renovou as esperanças da população que há anos aguarda uma solução eficaz para o escoamento de veículos neste perímetro da cidade. O projeto será executado a partir de outubro pelo Governo do Estado, que deverá entregar os quatro quilômetros da obra até o final de 2013. Motoristas e moradores das marginais da avenida aprovam a ampliação da pista até a Rodovia Mário Covas, no município de Ananindeua.
O taxista Jamis Parente, na profissão há 25 anos, afirma que a necessidade de haver um outro corredor de entrada e saída da capital vem de muito tempo. “Há pelo menos cinco anos eu sinto essa necessidade. Que bom que agora a obra vai acontecer, pois a gente precisa melhorar esse trânsito caótico de Belém. Vai melhorar muito a nossa rotina de trabalho, porque no Entrocamento, por exemplo, se acontecer um acidente ou chover um pouco, já deixa tudo travado e a gente (motoristas) tem que se virar para cortar caminho”, diz.
A família da aposentada Liege Cabral, 74, reside há 40 anos na Travessa Três de Novembro, uma das transversais da João Paulo II. Ela conta que viu diversas transformações acontecerem na via e tem certeza de que as obras de prolongamento garantirão a mobilidade que a popualçao que vive na Região Metropolitana tanto precisa. “Eu vi isso tudo aqui ser aberto. Antigamente era só mato. Com esse prolongamento que vai ocorrer, a vida de muita gente vai melhorar. Menos tempo no trânsito significa mais qualidade de vida. Além disso, quanto menos engarrafamento houver, menos estresse também terão as pessoas quem moram às proximidades da avenida. As ruas transversais acabam servindo como rota alternativa para quem precisa chegar ao Entroncamento hoje”, explica a aposentada.
Assim como Jamis e Liege, o motorista de ônibus Mateus Matos aprova as obras de prolongamento da Avenida João Paulo II. Trabalhando horas por dia no trânsito da capital, ele diz que será um alívio para muita gente ter mais uma alternativa para entrar ou sair de Belém. “Essa obra vai facilitar bastante a vida das pessoas, principalmente de quem trabalha no centro de Belém e precisa enfrentar todos os dias esse trânsito sufocante da BR-316”.
Prolongamento
As obras de prolongamento da João Paulo II totalizam R$ 214 milhões, em recursos provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 e do Tesouro Estadual, que destinará R$ 30 milhões ao projeto. Com quatro quilômetros de extensão, a nova Avenida João Paulo II terá duas pistas, com três faixas por sentido; ciclovia e calçadas em ambos os lados, e duas pontes, uma a 60 metros da Passagem Mariano, transpondo a ponta do Lago Bolonha, e outra a 200m da Rua da Pedreirinha, sobre a extermidade do Lago Água Preta.
A interligação da avenida com a BR-316 se dará com a construção da quarta pétala do viaduto do Coqueiro - obra de aproximadamente 200 metros. A conexão da Avenida João Paulo II com o viaduto também permitirá o acesso direto a Belém dos veículos oriundos dos conjuntos Cidade Nova e Paar, e dos bairros do Coqueiro e 40 Horas, em Ananindeua.
De acordo com o diretor geral do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), César Meira, um processo licitatório já está selecionando a empresa que fará o projeto executivo da obra, que deverá ser concluído até agosto. “Antes disso, em julho, nós já vamos selecionar por meio de licitação a empresa que executará o projeto, que precisa ser entregue até outubro do ano que vem”, informa César.
Segundo ele, algumas alterações foram feitas no projeto, que já existe há alguns anos, para o prolongamento da avenida. Com as alterações, o Governo reduziu os transtornos sociais da obra e ainda garantiu a segurança ambiental e sanitária do Parque do Utinga, que será contornado pela avenida. “O projeto inicial deste prolongamento previa a desapropriação de pelo menos 500 casas até Ananindeua. Agora, nós devemos desapropriar apenas 50 residências. Além disso, essa alteração vai proteger o Parque Ambiental do Utinga e os dois mananciais que abastecem a capital da pressão urbana, que daqui alguns anos poderia ocupar a área do parque”¸assegura o diretor.

Texto:
Thiago Melo-Secom


Sejudh assina termo aditivo
de convênio referente ao Provita

Na manhã desta quinta-feira (26), a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) assinou um termo aditivo de convênio referente ao Programa de Apoio e Proteção a Vítimas e Testemunhas Ameaçadas (Provita). Após a assinatura e publicação da medida será realizado o repasse de recursos para a entidade gestora.
A cerimônia contou com a presença do presidente da Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos (SDDH), Marco Apolo Santana Leão, dentre outros membros do conselho deliberativo, como o conselheiro titular do Ministério Público do Estado (MPE), Acenildo Ribeiro, e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), representado por Marcelo Costa.
O valor do convênio é de R$ 2.026.000,00, dos quais, R$ 1 milhão é referente à contrapartida do Estado. O titular da Sejudh e presidente do conselho deliberativo do programa de proteção, Brasil Júnior, destacou o investimento do estado. “O programa com uma das maiores contrapartidas estaduais é o Provita. É uma referência para os demais estados brasileiros”, pontuou.
“A parceria entre os governos (federal e estadual) redeu frutos e a prova disso é que o Pará é o primeiro estado a conseguir tal reajuste (de R$ 990.000,00 para R$ 1.026.000,00). A alteração dos valores contribuirá para a reposição salarial da equipe, já que há cinco anos eles não recebiam reajustes, e também possibilitará uma melhor qualidade de vida dos beneficiários”, explica o suplente da presidência do Conselho Deliberativo do Provita, Sandro Andrade.

Texto:
Ellyson Ramos-Sejudh




Banpará entregará prêmio
da poupança premiada

                A campanha Poupança Premiada Banpará 2012 irá entregar os prêmios aos ganhadores na próxima sexta-feira (4), na agência Senador Lemos. Já os ganhadores do interior do Pará irão receber nos municípios de Marabá, Castanhal e Itaituba. O primeiro sorteio foi realizado na última quarta-feira (18), pela Loteria Federal. Concorreram aos prêmios deste sorteio todos os que realizaram depósitos no período de 19 de dezembro de 2011 a 18 de março de deste ano.
                Receberão prêmio em Belém, na agência  Senador Lemos, os ganhadores sediados na Região Metropolitana de Belém, sendo: 6 sorteados com vale de R$1mil; 1 sorteado com vale de R$ 5 mil; 1sorteado com o  televisor; 1 sorteado com a motocicleta; 1 sorteado com o automóvel. Fora da capital, 4 sorteados receberão vale de R$ 1mil, sendo dois em Marabá, um em Altamira e outro em Castanhal; 1 sorteado com vale de R$ 5 mil, em Marabá e 1 sorteado com o notebook, em Itaituba.


Crianças se divertem com contação
de histórias no Mangal das Garças




                O Projeto Por do Sol, que leva teatro ao público infantil, implantado em fevereiro deste ano no Parque Mangal das Garças, já está consolidado como mais uma opção de lazer e cultura na capital paraense. Neste domingo (29), dezenas de crianças e adultos assistiram a contação de história “Os Piratas”. O personagem Capitão Zum, interpretado pela atriz Terezinha Cantanhede, levou as crianças para uma viagem imaginária a bordo do lendário navio “Pérola Negra”.
“Foi a primeira vez que vim e gostei de ter sido o cozinheiro”, disse o menino Frederico Huhn, acompanhado do irmão, Pedro Artur, que viveu o contramestre da história. O pai dos meninos, Luiz Huhn, ressaltou que a interatividade entre as histórias e as crianças é fantástica. “A programação é um diferencial que nós não temos, de forma tão comum, em nossa cidade. Este espaço novo, com historinhas para crianças, é bem interessante”, frisou.
                Andréa Araújo e a filha Juliana também aproveitaram a programação. “É a segunda vez que participamos do projeto. Já viemos para os 'Palhaços Trovadores'. Esta atividade é diferenciada, já que no domingo não temos muitas opções na cidade. Então a gente passeia no Parque e traz as crianças para ouvir as historinhas", ressaltou Andréa.
                A direção da Organização Social Pará 2000, que administra o Mangal das Garças, informou que o Projeto Por do Sol continua no mês de maio. As atrações serão, no dia 06, “As fabulosas fábulas de Millor Fernandes”, e no dia 20 “A história do Gato e do Rato”, ambas do Grupo de Teatro Aldeato. As apresentações começam às 10h, com entrada franca.

Texto:
Isa Arnour -Pará 2000



Sespa alerta para os males
causados pela hipertensão

                Obesidade, histórico familiar, sedentarismo e alimentação desregrada estão entre as causas clássicas da hipertensão, que já acomete mais 30% da população brasileira, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). No Dia Nacional de Combate à Hipertensão, lembrado nesta quinta-feira, 26, fica o apelo da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) para que a população procure as Unidades Básicas de Saúde a fim de fazer o acompanhamento da pressão arterial, que pode estar alta sem que a pessoa tenha qualquer sinal de mal estar.
“É um direito de qualquer pessoa nesse Estado ter sua pressão verificada na Unidade mais próxima de sua residência. É uma demanda espontânea, prevista no Sistema Único de Saúde, a fim de garantir a prevenção contra agravos piores, como a falência dos rins, que torna o paciente escravo da máquina da hemodiálise, leva ao entupimento de artérias, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e infarto”, alerta Marta Bouillet, coordenadora estadual do programa Hiperdia.
                O Hiperdia tem como objetivo articular e integrar as ações nos diferentes níveis de complexidade com o objetivo de reduzir os fatores de riscos e a morbi-mortalidade por Hipertensão Arterial, Diabetes e suas complicações, priorizando a promoção de hábitos saudáveis de vida, prevenção e tratamento com ênfase na atenção básica. Considerado a porta de entrada para o tratamento contínuo da hipertensão, o programa existe em 1.898 Unidades Básicas de Saúde espalhadas pelos 144 municípios paraenses, além de 919 estratégias do Programa Saúde da Família (PSF).
                Segundo Marta, o objetivo dos profissionais que atuam no Hiperdia é proporcionar uma educação em saúde continuada e orientar a comunidade. “A pressão alta não tem cura, mas tem tratamento e pode ser controlada. Quem descobre que tem, deve procurar um médico e iniciar um acompanhamento que pode incluir mudanças no estilo de vida, na alimentação e, caso necessário, o uso de medicamentos, que são gratuitos e fornecidos pelas farmácias populares, inclusive para quem tem receita emitida pelos planos de saúde”.
As orientações vão ao encontro das novidades apresentadas pelo Ministério da Saúde, que ampliou o acesso a medicamentos gratuitos nas mais de 20 mil farmácias e drogarias privadas credenciadas em todo o paí; articulou as ações do programa Hiperdia com a indústria alimentícia em 2011, a fim de reduzir o sal em produtos, e com o projeto Academias da Saúde, que prevê a criação de espaços equipados para a realização de atividades físicas, garante acompanhamento profissional e em sintonia com as unidades básicas de saúde.
                Os últimos dados da Sespa indicam que 891.386 hipertensos no Estado estão cadastrados no programa, correspondendo a uma prevalência de 18,8%, considerada regular em se tratando de Brasil, que já alcança uma média nacional de 20%. Desses cadastrados, 479.132 não continuam o tratamento, o que causa preocupação aos profissionais. “Aí que reside a importância do alerta permanente, que vai além desse dia de combate”, explica Marta Bouillet, ao lembrar que no ano passado a Sespa realizou três ciclos de oficinas sobre os protocolos de Hipertensão e Diabetes para treinar profissionais dos demais Centros Regionais de Saúde, no intuito de torná-los agentes multiplicadores para o manejo adequado na atenção primária. Ao todo, 56 servidores, entre médicos e enfermeiros, foram capacitados. Quando devidamente tratadas, ambas as doenças têm suas complicações minimizadas.
                Ao longo de 2012, essas capacitações vão continuar aliadas às atividades de outras coordenações, como a de nutrição, para combater a hipertensão em jovens em idade escolar, por meio do Programa Saúde na Escola, e também nas estratégias do projeto Academias de Saúde, a fim de sensibilizar gestores a adotarem o programa.
                No Pará, o tratamento contra a hipertensão pode ser iniciado nas Unidades Básicas de Saúde ou por meio das estratégias dos agentes do Programa Saúde da Família, que fazem visita casa a casa e ajudam a manter a doença sob controle. A recomendação da Sespa é que o paciente não abandone o tratamento e ao mesmo tempo procure controlar o peso, amenize o sedentarismo com prática regular de exercícios e beba menos álcool possível. O mesmo cuidado deve ser dispensado ao uso do sal.
                Para casos mais complexos e agravos decorrentes da hipertensão fora de controle, o Pará dispõe de dois centros de referência: o setor de Cardiologia da Unidade de Referência (Ure) Presidente Vargas, na avenida de mesmo nome localizada no centro de Belém, e o hospital João de Jesus Barros Barreto, no bairro do Guamá, também em Belém.


Texto:
Mozart Lira-Sespa



Decreto regulamenta
produtos artesanais
comestíveis

                Já está pronto o decreto que regulamenta a Lei nº 7.565, que trata das normas para licenciamento, registro e comercialização de produtos artesanais comestíveis de origem animal e vegetal no Estado do Pará. O decreto, elaborado em conjunto por técnicos da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) e da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) vai permitir a comercialização de forma legal de produtos como o queijo do Marajó, farinha de mandioca, tucupi, maniva e outros produtos que fazem parte da cultura paraense em todo o Estado, inclusive nos supermercados.
“É um grande passo que o Governo do Estado dá para fortalecer a agricultura familiar, talvez num dos elos mais frágeis da cadeia produtiva, que é o elo da comercialização desses produtos tradicionais, em todo o território paraense, de forma legal, regular, permitindo agregar valor e aumentar a renda do nosso produtor rural”, afirma o secretário de Estado de Agricultura, Hildegardo Nunes.
                O decreto deve passar ainda pelo crivo da assessoria jurídica do Governo do Estado antes de ser publicado e define que a inspeção sanitária dos estabelecimentos que produzem alimentos de forma artesanal será feira pela Adepará. A lei nº 7.565, de 25 de outubro de 2011, define os produtos artesanais comestíveis e os tipos de estabelecimentos utilizados para a produção e comercialização deles. Também estabelece critérios, como a exigência de que os locais de manipulação dos produtos sejam de alvenaria e obedeçam as regras de higiene estabelecidas pelo Ministério da Saúde.
                São consideradas atividades econômicas artesanais de produtos comestíveis os estabelecimentos que processam até 150 quilos de carne por dia para produção de embutidos, defumados, salgados etc; 500 litros de leite diários, para fabricação de derivados líquidos e 1000 litros para derivados sólidos; 150 quilos por dia de peixes, crustáceos e moluscos; 200 dúzias de ovos por dia; 11 toneladas, por ano, de mel e derivados de abelhas do gênero apis e quatro toneladas do gênero melípona.
                Também é considerada atividade artesanal o processamento de até 60 toneladas, por ano, de frutas in natura; 300 toneladas, por ano, de polpa de frutas; 300 quilos, por dia, de hortaliças e legumes; 100 toneladas, por ano, de cereais; e 360 toneladas, por ano, de mandioca.
                Os estabelecimentos deverão ter registro na Adepará e na Secretaria da Fazenda e carteira de saúde e de manipulador de alimentos. A validade da autorização é de um ano, no primeiro registro, com renovação de dois em dois anos. Os estabelecimentos responderão judicialmente pelas consequências à saúde pública, caso se comprove omissão ou negligência na observação dos padrões de higiene e sanitários ou à adição indevida de produtos químicos e biológicos e ao uso indevido de práticas de beneficiamento, estando sujeitos advertência e até o cancelamento da licença junto a Adepará.


Texto:
Raimundo Sena-Sagri



Arquivo Público do Pará recupera
acervo e planeja novas ações

                O Arquivo Público do Pará (Apep) está finalizando o processo de restauro documental e digitalização do acervo relativo ao período colonial do Estado. O material completo estará disponível ao público no prédio da instituição e na internet. A iniciativa foi possível graças a parceria entre o Apep, a Associação dos Amigos do Arquivo Público do Pará (ARQPEP) e a Caixa Econômica Federal e faz parte de um plano de recuperação e organização de documentos e aproximação com o público.
                O Arquivo Público é responsável pelo recolhimento de toda a documentação administrativa do Estado. O acervo mais antigo do órgão faz referência ao período colonial e data de 1649. A sede, que funciona no Comércio de Belém, abriga parte da história do Pará e a importância da manutenção destes tesouros é preocupação constante da diretoria. Desde 2011 o Apep firmou duas parcerias que garantem às próximas gerações acesso a este acervo. “A memória administrativa e cultural do Estado está guardada aqui, é necessário preservá-la e disponibilizá-la para todos”, afirma Eduardo Pinheiro, diretor do Arquivo Público.
“Sentimos a necessidade de preservar o acervo do período colonial. Todos os documentos estavam acondicionados de forma equivocada, se continuassem da maneira que estavam certamente iríamos perdê-los”. Para evitar isso a diretoria resolveu captar recursos através de editais federais. “Fizemos cursos de formatação de projetos na Escola de Governo, Ministério da Cultura e na Fundação Getúlio Vargas e no final de 2010 conseguimos o apoio da Caixa”, explica o diretor. “Estes documentos são importantíssimos, através deles podemos analisar a escravidão no estado e sua formatação territorial", explica.
                O acordo com a Caixa permitiu a compra de vários equipamentos fundamentais para o Arquivo Público. Foram adquiridas três máquinas digitalizadoras com scanner, uma máquina fotográfica para documentos maiores e uma máquina para confecção de caixas. Segundo Eduardo Pinheiro: “este projeto foi estruturante, os equipamentos servirão ao Apep durante muito tempo. Com eles poderemos, em 10 anos, digitalizar todo nosso acervo”.
A máquina de caixas é um dos itens mais importantes desta aquisição. “O Arquivo Público do Pará é a única instituição no Brasil que possui esta máquina. Ela é importante, pois armazena os documentos da forma correta, com o papel indicado para guardar este acervo tão antigo”, explica Éderson Pinheiro, historiador e técnico do Apep.

Nova etapa

                O segundo projeto é realizado em parceria com a Petrobras e ARQPEP. O foco de ação é a organização de documentos avulsos que estão empacotados, divididos em 1663 volumes. “Estes pacotes nunca foram analisados, eles fazem referência ao final do Império e 1ª metade do século XX. Estamos na etapa de desempacotamento e organização. Estes documentos serão arquivados de acordo com a temática e período. Após a leitura de todos os papéis é determinada a que série eles pertencem (tipos de arquivo, tais como ofício, memorando) e o fundo documental (qual órgão público produziu o documento). Este é o começo de um trabalho maior, quase 60% do acervo do Apep ainda está empacotado”, avalia Éderson.
                No final de 2010 o Arquivo Público do Pará ganhou o selo de reconhecimento “Memórias do Mundo” da Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura (Unesco). “Este selo prova a importância do nosso acervo. Ele é um estímulo para nós trabalharmos mais pela manutenção dos documentos do APP”, comemora Eduardo Pinheiro.
                Nos segundo semestre deste ano o Arquivo Público deverá apresentar um novo projeto que pretende a recuperação e digitalização de todo o acervo dos períodos do Império e República.

Texto:
Julia Garcia-Secom



Sead apresenta novo Sistema de
Gestão de RH à diretoria da Jucepa

                Representantes da Diretoria Administrativa e Financeira e a Gerência de Gestão de Pessoas (GGP) da Junta Comercial do Estado do Pará reuniram esta semana com uma equipe da Secretaria de Estado de Administração para tratar da nova versão do Sistema de Gestão Integrada de Recursos Humanos (SIGIRH). Utilizado em toda a Administração Pública do Estado, o SIGIRH é responsável pela automatização das atividades de gestão de recursos humanos, o que inclui todo o histórico funcional e o processamento da folha de pagamento dos servidores públicos estaduais.
                De acordo com o gerente de Gestão de Pessoas da Jucepa, Getúlio Teixeira, o convite para a reunião foi extensivo a todos os gestores do órgão pela importância e abrangência do tema. O encontro possibilitou a troca de informações e orientações sobre os procedimentos para melhor operacionalização do sistema entre os dois órgãos.
                Em todo o Estado, gestores e usuários de 63 órgãos da administração utilizam a ferramenta. De acordo com a Sead, a nova versão do SIGIRH, implantada este ano, garante maior segurança e consistência das informações na gestão de RH com a integração dos dados funcionais. Participaram da reunião na sede da Jucepa, além de Getúlio Teixeira, o presidente da Junta, Artur Tourinho; e o diretor administrativo e financeiro, Teodoro Araújo.


Texto:
Diane Maués-Jucepa



Governo lança nova política
habitação para o Estado

                O Governo do Estado fará o lançamento da nova Política Habitacional para o Estado do Pará, durante cerimônia no Hangar, a partir das 9 horas,  no próximo dia 4 de maio. O evento contará ainda com a assinatura do contrato do Programa Minha Casa Minha Vida 2. O vice-governador será o representante do Estado e por parte do governo federal virá a Secretária Nacional de Habitação, Inez Magalhães. A Cohab vai, ainda, neste mesma cerimônia, assinar um termo de cooperação com 20 prefeituras para realizar posteriormente nesses municípios a Capacitação para Elaboração dos Planos Municipais de Habitação.



Reuniões públicas vão formatar
a Carta da Amazônia para a Rio+20

                A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e a Secretaria Extraordinária do Programa Municípios Verdes (PMV) farão reuniões públicas para a fomatação da Carta da Amazônia, criada para mostrar ao mundo os compromissos e as demandas da sociedade amazônica. O documento será apresentado na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio+20, em junho deste ano.
                Após a elaboração preliminar da Carta, o Pará e os outros oito Estados que compõem a Amazônia Legal optaram pela realização de consulta pública, uma forma democrática de inclusão popular para dar legitimidade ao documento. A participação efetiva da população do Pará será por meio de quatro reuniões públicas, que acontecerão nos municípios de Santarém, Altamira, Marabá e Belém. A Carta da Amazônia será finalizada em Manaus, dias antes da Rio+20, evento que acontecerá de 13 a 23 de junho, no Rio de Janeiro.
                Santarém será o primeiro dos quatro municípios do Pará a participar das consultas públicas. Os interessados poderão comparecer à Faculdade Integrada do Tapajós (FIT), a partir das 8h, nos dias 3 e 4 de maio. Durante os dois dias, diversos segmentos da sociedade santarena decidirão de que forma a região contribuirá.
                Estarão habilitados os segmentos sociais oficialmente reconhecidos pela ONU (Organização das Nações Unidas) para a Rio+20, chamados Grupos Majoritários. São eles: Trabalhadores, Sindicatos, Mulheres, Crianças e Jovens, Povos Nativos, Agricultores, Comunidade Científica e Tecnológica, Autoridades Locais, Negócios e Indústria e Organizações Não-Governamentais.

Programação

Reuniões Públicas da Carta da Amazônia

                Dias: 3 e 4 de maio
                Município: Santarém
                Local: Faculdades Integradas do Tapajós
                Endereço: Rua Rosa Vermelha, 335, Aeroporto Velho

                Dias: 7 e 8 de maio
                Município: Altamira
                Local: Centro de Convenções de Altamira
                Endereço: Rua Acesso Dois - Bairro Premem

                Dias: 10 e 11 de maio
                Marabá
                Local: Câmara Municipal de Marabá
                Endereço: Rodovia Transamazônica S/N Agrópolis do Incra

                Dias: 10 e 11 de maio
                Belém
                Local: Universidade do Estado do Pará


Texto:
Káthia Oliveira-Sema



Justiça concede liberdade
condicional
para 60 presos da Susipe

                Cerca de 60 presos participam de mais uma cerimônia de livramento condicional. A liberdade condicional é expressa na Lei de Execução Penal (LEP) e concede ao preso, que já cumpriu uma parte da pena, cumprir a outra metade fora do cárcere, mediante algumas condições, entre elas comparecer mensalmente à Vara de Execuções Penais, obter uma ocupação lícita e não ausentar-se da comarca.
                O beneficio é resultado do trabalho desenvolvido pelo juiz Claudio Rendeiro desde que assumiu a titularidade da 1ª Vara de Execução Penal da Região Metropolitana (1ª VEP RMB), no dia 9 e abril, e da juíza auxiliar Marinez Arrais, que juntos analisaram processos que estavam parados. Estarão presentes na solenidade o superintendente da Susipe, André Cunha, representantes do Ministério Público, Conselho Penitenciário do Pará e membros da Sociedade Civil.



Dia de Campo discute pecuária
de leite em Redenção 

                Oitenta agricultores familiares da comunidade Nova Glória, no município de Redenção, sul do estado, participam nesta sexta-feira (27), de um Dia de Campo em pecuária de leite. A programação, que acontecerá na comunidade Nova Glória, na chácara Cachoeireinha, a 30 quilômetros da sede do município, discutirá cinco temas centrais: recuperação e reforma de pastagem, plantação de pastejo rotacionado, utilização de cama corrigida com uréia, ordenha higiênica e varíola bovina e inseminação artificial em bovino leiteiro.
                O evento científico promovido pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), que tem o objetivo de discutir o aumento da produção e da produtividade leiteira e a comercialização da produção, terá como palestrantes médicos veterinários e engenheiros agrônomos da Emater, da Agência de Defesa Agropecuária Animal (Adepará), além de um especialista em inseminação artificial de uma empresa particular.
                Aos participantes do curso serão demonstradas as técnicas já aplicadas na propriedade, que aumentaram a produtividade leiteira e a preservação ambiental adquirida com a adoção do pastejo rotacionado, que possibilita o aumento da população bovina em um menor espaço.
                Segundo Edilson Garcia, técnico em agropecuária da Emater, entre as preocupações da empresa está o controle da cigarrinha-das-pastagens. Praga que vem assolando as áreas de pasto do sul e sudeste do estado, prejudica a pecuária, principal atividade da região. A morte do pasto influencia diretamente na produção leiteira, cada animal em lactação hoje em Redenção rende em média cinco litros de leite diários, índice considerado baixo. A intenção é dobrar esse número.


Texto:
Iolanda Lopes-Emater



Produtores de farinha recebem
equipamentos do Governo do Estado

                Produtores de mandioca do município de Terra Alta, no nordeste do Estado, receberam da Secretaria de Estado de Agricultura dois kits com equipamentos para produção de farinha. Com isso, as famílias de agricultores passam a ter melhores condições de trabalho, produzindo com mais qualidade e garantindo competitividade no mercado. Os produtores beneficiados fazem parte da Associação dos Criadores de Abelha de Terra Alta, atividade que desenvolvem paralelamente ao cultivo de mandioca, como forma de diversificar a produção e garantir aumento de renda.
                Cada kit de farinheira é composto por um triturador de mandioca, uma prensa manual para bater a massa e um forno à lenha para torrar a farinha. Este conjunto produz, em média, cinco sacas por dia, totalizando 300 quilos do produto, e atende até 20 famílias que se revezam em turnos para o trabalho e são responsáveis pela limpeza e conservação do equipamento. A produção de farinha seca, d’água e mista abastece as feiras e supermercados do município e da capital e ainda é exportada para o Nordeste do país.
                O Projeto Mandioca incentiva o aumento da produção no Estado e só este ano já entregou 17 kits farinheira para nove municípios do Pará, num investimento de R$ 160 mil com recursos do Governo do Estado. A Sagri recebe muitos pedidos para fornecimento dos kits, atendidos mediante parecer técnico que avalia a necessidade de cada região. O equipamento é repassado por meio de um termo de cessão de uso assinado pelas entidades representativas dos agricultores e prefeituras.


Texto:
Raimundo Sena-Sagri



FCG promove oficinas de
capacitação na Ilha do Marajó

                A Fundação Carlos Gomes vai participar das ações do Pro Paz Cidadania que acontecem de 27 de abril a 07 de maio, nos municípios de Cachoeira do Arari, Soure e Salvaterra, na Ilha do Marajó. Os professores da FCG vão ministrar oficinas de capacitação aos músicos que integram as bandas desses municípios (incluindo ainda as localidades de Condeixa, Passagem Grande e Vila de Jubim), como forma de contribuir com a vida cultural e formação de plateia naquelas localidades, e também com a geração de renda e inclusão social. Serão ofertadas as oficinas de Regência, Palhetas, Metais e Percussão.




Sejudh participa do I Encontro
da Clínica de Direitos da Amazônia

                O titular da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Brasil Júnior, e a diretora de Cidadania e Direitos Humanos, Maysa Almeida, participam nesta quinta-feira (26), do I Encontro da Clínica de Direitos Humanos da Amazônia (CIDHA). O evento, que será realizado no auditório José Vicente Miranda Filho, no campus da Universidade Federal do Pará (Ufpa), no bairro do Guamá, em Belém, pretende reunir docentes e discentes interessados na viabilização de mecanismos voltados para a promoção dos Direitos Humanos na região amazônica.
                Articulado pelo Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGD), do Instituto de Ciências Jurídicas (ICJ), o evento segue até esta sexta-feira (27) e promoverá a qualificação dos discentes para atuação prática na área de direitos humanos. A programação conta ainda com uma mesa de debates com o tema “Clínicas de Direitos Humanos: articulação em rede”, que será mediada por professores da instituição. Criada em abril do ano passado, a Clínica de Direitos Humanos realiza palestras e outras atividades para a promoção, proteção e reparação dos direitos humanos. As inscrições para o Encontro devem ser feitas até a tarde desta quinta-feira (26), das 14h às 18h. Maiores informações sobre o evento e/ou acesso à ficha de inscrição estão disponíveis no site: http://www.cidh.ufpa.br/.



Emater incentiva resgate da
cultura do cacau em Almeirim

                Como parte do processo de incentivo ao resgate da cultura do cacau em Almeirim, onde existem mais de 500 hectares da planta nativa ainda ociosos, o escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) no município, localizado no Baixo Amazonas, entregou na última segunda-feira, 23, 400 mudas do fruto para o agricultor Dalto Rossi, da Comunidade da Comara.
                O plantio está sendo feito em dois hectares, que constituirão uma Unidade Demonstrativa (UD) da Emater. A previsão sobre a primeira colheita é para daqui a três anos. As amêndoas, que serão extraídas artesanalmente, devem ser vendidas para indústrias de chocolate, com lucro de mais de 50% para o produtor. A polpa pode ser incorporada à alimentação das próprias famílias e ainda ser vendida para a prefeitura, de modo a compor a merenda escolar.
 “Por não enxergar mercado e por falta de políticas públicas estimuladoras, durante muito tempo o agricultor familiar de Almeirim desprezou o cacau. A Emater está provando que a cultura é uma alternativa de diversificação das atividades, principalmente pela alta fertilidade do solo do município - onde o forte é o extrativismo de açaí e de castanha-do-pará”, conta o técnico em agropecuária Elinaldo Silva, chefe do escritório local da Emater.
                As mudas entregues ao agricultor Dalto Rossi têm origem em sementes híbridas doadas pela Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e foram desenvolvidas em centros de reprodução instalados pela Emater, desde o começo do ano, em diversas outras propriedades rurais do município. “Estamos capacitando os produtores para multiplicarem mudas com melhoramento genético, de modo que a agricultura familiar uma hora se torne auto-suficiente quanto ao insumo”, explica Silva. A planta híbrida chega a alcançar produtividade 50% maior do que a versão nativa.
                Os próximos passos da Emater para fortalecer a cacauicultura em Almeirim são a articulação com os bancos, para que liberem crédito rural pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), e iniciativas de agroindustrialização.


Texto:
Aline Miranda-Emater



Operação Dia das Mães percorre
shoppings da Região Metropolitana

                A Secretaria da Fazenda do Pará (Sefa) iniciou nesta quarta-feira, 25, a Operação Dia das Mães, que vai intensificar a fiscalização dos estabelecimentos situados em quatro shoppings centers localizados na Região Metropolitana de Belém. A operação prossegue até o dia 14 de maio. De acordo com a coordenadora da Regional da Sefa em Belém, auditora de receitas Márcia Santos da Costa, os auditores vão verificar a regularidade cadastral das empresas e fazer a leitura dos equipamentos emissores de cupom fiscal (ECF's) nesses estabelecimentos.
“A Sefa quer estimular a comercialização de produtos com a emissão do documento fiscal, verificar o uso do equipamentos emissores de cupom fiscal (ECF's) e identificar os estabelecimentos que estejam com situação cadastral irregular. A emissão de documentos fiscais, em datas festivas como Dia das mães, deve aumentar consideravelmente em função do incremento das vendas”, esclarece Márcia Costa. Ela aponta os resultados já obtidos nas operações realizadas no ano passado: “Em termos de arrecadação, conseguimos um aumento real de 30% na comparação entre este ano e o mesmo período do ano passado, e também um aumento de 86% no pedido de autorização de uso de equipamento ECF”.
Márcia  enfatiza a importância do consumidor exigir o documento fiscal a cada compra: “O Fisco tem como fazer levantamentos, através de auditorias, e detectar a omissão de venda, resultante da falta de entrega do documento fiscal. Entretanto, precisamos combater a sonegação desde o início, e não esperar que seja feita auditoria para resgatar esse imposto que não entrou nos cofres públicos”.


Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa



Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...