Total de visualizações de página

segunda-feira, novembro 12, 2012

Mais um feriadão...







Mangal das Garças abre normalmente durante o feriado de quinta-feira (15)
O Mangal das Garças abre normalmente durante o feriado da Proclamação da República, nesta quinta-feira (15). O Memorial Amazônico da Navegação e os espaços monitorados estarão funcionando para atender os visitantes. O parque fica aberto de 9 às 18 horas.



Simão Jatene critica redução de tarifas de
energia prevista na MP 579



“A competitividade pode até melhorar, mas a sociedade, que precisa de bons serviços de saúde, segurança e educação, entre outros, perde”. A frase é do governador Simão Jatene, que participou nesta terça-feira (13), em Brasília, de reunião da comissão que analisa a Medida Provisória nº 579, que trata das mudanças nas regras das concessões no setor elétrico no país. O instrumento estabelece mudanças nos prazos e na remuneração de contratos de concessões já firmados.
Para renovar as concessões por até 30 anos, as empresas cujos contratos venceriam entre 2015 e 2017 terão de aceitar uma redução ainda não conhecida oficialmente do preço cobrado pelos serviços. A princípio, a compensação às empresas de energia pela redução nas tarifas sairia das alíquotas destinadas aos Estados onde as empresas operam. Desde março deste ano, a Comissão de Minas e Energia tem debatido a renovação das concessões e a redução das tarifas resultantes desse processo.
Simão Jatene é contra a ideia de reduzir tarifas penalizando os Estados. Para ele, a proposta de reduzir preços e tarifas é sempre bem aceita por todos. “Todos querem redução de preços, claro. O problema é definir quem paga por essa redução, porque alguém terá de pagar”, disse o governador. Os governadores de Minas Gerais, Antônio Anastasia, e do Paraná, Beto Richa, também estavam na reunião e apoiaram Jatene.
Além deles, participaram do encontro os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e os deputados Jilmar Tatto (PT-SP), presidente da comissão de Minas e Energia da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o coordenador do Fórum Nacional dos Secretários de Energia, José Aníbal. O secretário de Estado de Governo, Sérgio Leão, acompanhou o governador do Pará.
Contratos – Um grupo de 123 empresas geradoras de energia seria atingido pela MP. Juntas, elas somam uma capacidade instalada de 20 mil megawatts (MW), equivalente a 20% do parque gerador brasileiro. Entre elas, estão 44 distribuidoras que dominam 35% do mercado consumidor e nove transmissoras, que detêm 85 mil quilômetros de linhas, ou 67% da rede do Sistema Interligado Nacional. Termos aditivos vão prorrogar por 30 anos os contratos de geração e transmissão com vencimento até 2017. A data limite para formalizar a renovação é o dia 4 de dezembro.
A expectativa do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), relator da medida, é aprovar o projeto de conversão no plenário da Câmara na última semana de novembro, e submetê-lo à votação no Senado na primeira semana de dezembro. Há dúvida entre parlamentares da própria comissão de que isso seja possível. Qualquer alteração feita pelos senadores fará com que o texto volte para a Câmara, antes de ir à sanção presidencial.
Em audiência pública dia 7 deste mês, Calheiros disse que pode apresentar seu parecer já nesta quarta-feira (14). Nesse mesmo dia, a comissão deverá ouvir representantes dos ministérios de Minas e Energia e da Fazenda, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e da Advocacia Geral da União (AGU). Para o senador Flexa Ribeiro, “o governo federal toma decisões isoladamente e empurra goela abaixo do Congresso Nacional. E os parlamentares não votam para o que é melhor para a sociedade e sim para favorecer o Executivo e o partido”, criticou.
“Não há independência entre os poderes, lamentavelmente”, disse Flexa Ribeiro, lamentando que a medida provisória seja colocada dessa forma, sem que antes seja levada à discussão com os agentes públicos que serão impactados com ela. “Não custava nada antecipar o debate e melhorar. Espero que tenhamos tempo para isso aqui, com as contribuições que estão entrando agora com os governadores”, frisou.
O governador Simão Jatene disse ainda que para o Estado do Pará e para os demais Estados, “reduzir a alíquota de energia é prejuízo” e defendeu uma compensação aos Estados caso essa ideia prevaleça. Jatene disse que não concorda com a maneira como a proposta foi apresentada, sem que antes os Estados fossem ouvidos. “Não dá para discutir redução de receita sem ouvir as Unidades de Federação. Cortar a receita é pisar numa Federação já esvaziada”, completou. “Compensação não se faz com mágica”, afirmou o governador. “Não se resolve por si só. Precisamos definir de onde ela vai sair”. Criticando duramente o governo federal, Jatene disse que “na matemática do governo, reduz-se a conta, a renda melhora, o consumo aumenta e a produção também. Aí, geram-se mais tributos e surge a compensação aos Estados. Com a Lei Kandir, falou-se exatamente isso e o resultado, como sabemos, são perdas consideráveis para o Pará e outros Estados até hoje”, concluiu.
Texto:
Pascoal Gemaque-Secom



Operação policial paraense prende
sete golpistas em Praia Grande (SP)

O delegado-geral da Polícia Civil, Nilton Atayde, a delegada Beatriz Silveira da Delegacia de Repressão a Crimes Tecnológicos (DRCT), e o presidente da Associação dos Magistrados do Pará (Amepa), juiz de Direito Heyder Ferreira, concederam uma coletiva de imprensa sobre os resultados da operação “Montepio”, que resultou na prisão de sete golpistas por policiais do Pará, na semana passada, em Praia Grande (SP).
A quadrilha usava nomes de advogados conhecidos para enviar correspondências a juízes, procuradores de Estado, promotores de Justiça, auditores fiscais, militares das Forças Armadas e professores da rede estadual, alegando que eles tinham valores em dinheiro a receber de indenizações ou pecúlios. Para tanto, deveriam depositar em contas valores referentes a percentuais da quantia que seria recebida a título de honorários.
No Pará, cinco pessoas caíram no golpe. Duas delas depositaram valores de R$ 30 mil e R$ 92 mil. As demais, quantias de R$ 5 mil. No caso do maior valor depositado - R$ 92 mil - a vítima contou ter depósitos em quatro contas diferentes. Pelas investigações, os golpistas tinham à sua disposição informações que deveriam ser sigilosas, como dados pessoais, endereço, salários, e-mail e até números de telefone celular de autoridades do Judiciário e demais servidores públicos, que receberam as correspondências.
Com base nas informações, os criminosos forjaram cartas com timbres oficiais e usaram nomes de advogados existentes no Pará para dar aparência de autenticidade aos documentos. Muitos dados foram obtidos no site Portal da Transparência e vendidos em CDs em feiras livres de São Paulo. “Uma vez na internet, o que se pode fazer é uma ação de repressão para investigar e identificar quem utilizou as informações em crimes”, informa a delegada Beatriz Silveira. Uma das pessoas que recebeu a carta foi a presidente do Tribunal de Justiça do Pará, de onde partiu a denúncia do golpe, que deu início às investigações da DRCT.
Os golpistas presos foram indiciados pelos crimes de estelionato, falsificação de documentos públicos e privados, falsidade ideológica, formação de bando ou quadrilha, crimes contra a economia popular e lavagem de dinheiro.
Segundo a delegada, 42 contas bancárias de São Paulo identificadas para recebimento dos valores depositados já foram bloqueadas. Durante as prisões dos envolvidos com o bando, a Polícia Civil apreendeu, na casa de um deles, um envelope com 500 cartas prontas para serem enviadas.
Para o juiz Heyder Ferreira, a tentativa de golpe foi um ato de ameaça não aos magistrados, mas ao Estado Democrático de Direito, pelo fato de que os golpistas tinham em mãos os dados bancários e pessoais de juízes. Ele informa que fará uma ocorrência formal para preservar o direito dos juízes do Pará e uma comunicação oficial à presidência da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Amatra) e acionar a entidade sindical nacional que representa a categoria de magistrados.
O delegado-geral, Nilton Atayde, enfatizou que a Polícia Civil do Pará dispõe do Núcleo de Combate à Corrupção e À Lavagem de Dinheiro (NCCLD), cujo objetivo é atuar na repressão a esses tipos de crimes. A partir das investigações feitas, a equipe vai monitorar os acusados, visando identificar bens adquiridos por meio das fraudes para bloqueio na Justiça até comprovação de origem do mesmo. A meta será obter de volta os valores usados pelo bando para tentar reaver o dinheiro adquirido ilegalmente para aquisição do bem.
Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil



Governo apresenta no comando da PM
balanço final da operação Eirene










A Polícia Militar divulga nesta quarta-feira (14) o balanço da Eirene, uma mega-operação que, durante quatro dias, preveniu, reduziu e combateu os índices de violência registrados nos bairros do Guamá, Cremação, Condor, Jurunas e Batista Campos. Os dados serão apresentados no Comando Geral da PM, às 11 horas. Para o comandante de Policiamento da Capital, coronel Hilton Benigno, o principal indicativo do sucesso da operação foi a ausencia de ocorrências nas unidades policiais nos dias da ação.
Os bairros foram selecionados com base nos dados registrados no Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp). As ações, programadas para terminar nesta terça-feira (13), aumentaram o efetivo policial nessas áreas e tiveram como foco a fiscalização de veículos, pessoas, estabelecimentos comerciais, repressão ao tráfico de drogas e comercio ilegal de mercadorias e produtos de origem suspeita ou sem procedências e o cumprimento de mandados de prisão.
A maior parte dos procedimentos da manha desta terça esteve relacionada a infrações de transito, sendo a maioria referente ao licenciamento vencido de veículos. O balanço parcial das ações também registra a abordagem de 1,4 mil pessoas, a maioria encaminhada em situação de flagrante por porte ilegal de arma de fogo e desacato à autoridade. Dezoito adolescentes foram apreendidos em situação de risco.
Apreensões – Durante os quatro dias de ações, também foram apreendidas mídias falsificadas, madeira ilegal, bebida alcoólica comercializada em feiras e mercados, animais silvestres e drogas, como crack e cocaína. Na avaliação do comandante de Policiamento da Capital, coronel Hilton Benigno, a operação Eirene provocou uma sensação de segurança na população residente nos bairros envolvidos. “Além dos próprios moradores, os elogios sobre a operação também vieram nas redes sociais”, observa.
A operação continua na noite desta terça-feira, com ações de Saturação e Barreira. Às 23 horas, começam as operações “Hypnos” e “Anjos da Guarda”, que têm como objetivo retirar das ruas menores de idade em situação de risco e fiscalizar bares e casas noturnas. A Eirene envolve mais de 500 agentes de segurança dos comandos de Policiamento da Capital, de Missões Especiais e de Policiamento Especializado. Participam ainda o Departamento Estadual de Transito (Detran), Corpo de Bombeiros, Centro de Perícias Renato Chaves, Guarda Municipal de Belém, Grupapamento de Polícia Fluvial, Companhia de Transportes do Município de Belém (Ctbel), Secretaria Municipal de Econômia, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Juizado da Infância de Juventude e Conselho Tutelar.
Texto:
Danielle Ferreira-Secom



Escola Técnica do SUS recebe inscrições para novas turmas

Vinculada à Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), a Escola Técnica do Sistema Único de Saúde (Etsus) prorrogou as inscrições para as turmas dos cursos técnicos de nível médio em hemoterapia e citopatologia, destinados aos profissionais da rede pública que trabalham na hemorrede e na área de patologia clínica do Estado.
Para o curso de hemoterapia, que inicia a segunda turma, com 25 vagas, as inscrições podem ser feitas até quarta-feira (14). O método de ensino está estruturado em quatro módulos, em oito áreas temáticas e 36 unidades didáticas. Os participantes devem ter o ensino médio completo comprovado com declaração ou histórico escolar, além de experiência profissional na área de hemoterapia e análise clinica. O curso terá duração de dois anos e cinco meses.
Para o curso de citopatologia, são 30 vagas, que poderão ser preenchidas até segunda-feira (19). Os alunos terão três módulos com oito áreas temáticas e 30 unidades didáticas. Os requisitos seguem a mesma orientação, mas neste caso o profissional precisará de experiência em patologia clínica. O curso terá duração de dois anos e seis meses.
A Etsus promove cursos técnicos, básicos e de qualificação, para atender as demandas locais de formação técnica dos profissionais que já atuam nos serviços de saúde. Os cursos são oferecidos para servidores estaduais e municipais. Atualmente, a escola dispõe de um banco de cadastro atualizado com docentes de diversas áreas. São profissionais de saúde habilitados nas áreas de enfermagem, farmácia, odontologia, nutrição e psicologia.
A escola mantém ainda um núcleo pedagógico permanente, que elabora projetos, planos e materiais didáticos. Somente em 2011, foram três turmas do curso de atualização em saúde do idoso, seis turmas de técnicos em saúde bucal e 38 turmas do curso de qualificação para agentes comunitários de saúde de vários municípios.
Também foram formadas três turmas do curso de regulação, e iniciadas mais duas turmas nesta área. Para a gerente pedagógica da Etsus, Izabel Oliveira, a grande característica da escola é a descentralização. “Usamos toda a estrutura do SUS, respeitando sempre as características regionais”, diz.
No ato da inscrição, o candidato deve entregar a cópia da carteira de identidade, CPF, comprovante de escolaridade, carteira de reservista (para o sexo masculino), certidão de quitação eleitoral, uma foto recente 3x4, declaração de liberação do serviço assinada pelo gestor responsável e declaração da chefia do local em que o servidor desenvolve atividades técnicas.
As inscrições devem ser feitas na secretaria da Etsus, que fica na rua Jerônimo Pimentel, 207, entre avenidas Visconde de Souza Franco e Almirante Wandenkolk, no horário de 8 às 17 horas. Mais informações pelo telefone (91) 3202-9302.
Texto:
Edna Sidou-Sespa



Idoso é preso com cerca de 200 quilos de maconha em Ulianópolis

Policiais militares que trabalhavam em uma barreira de fiscalização à altura do quilômetro 80 da rodovia BR-010, em Ulianópolis, sudeste do Pará, prenderam nesta terça-feira (13) um homem de 61 anos que carregava, no carro, cerca de 200 quilos de maconha. Ele foi encaminhado à delegacia de polícia local, juntamente com a droga, que foi apreendida.
Desconfiados pela reação suspeita do motorista, que foi parado na barreira, os policiais fizeram revista no veículo e encontraram a droga no porta-mala. Eram 174 tabletes de entorpecentes, na forma de maconha prensada. Questionado sobre a origem do material ilícito, o idoso informou que se tratava de uma encomenda com destino a Belém, vinda de Uberlândia, em Minas Gerais.
Texto:
Leno Carmo-Polícia Militar



Encontro da Uepa reúne estagiários da capital e do interior
A Diretoria de Gestão de Pessoas (DGP) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) promoveu o I Encontro de Integração dos Estagiários, na manhã desta terça-feira (13), no auditório Paulo Freire do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE).
O evento com o tema “Estágio: uma experiência de crescimento profissional e pessoal” teve como objetivo estimular a criatividade do futuro profissional, dialogar sobre ética no ambiente de trabalho, debater a importância da relação interpessoal e conhecer a estrutura organizacional da instituição foram alguns dos assuntos abordados.
Na abertura, houve uma aula de ginástica laboral com o fisioterapeuta Lauro Lincoln. Em seguida, o pró-reitor de Gestão e Planejamento, Manoel Maximiano Júnior, relatou experiências sobre seus estágios e a importância deles. “Meu primeiro estágio influenciou na escolha de onde eu queria atuar no mercado de trabalho, após graduado em engenharia mecânica”, contou.
Segundo o coordenador de Desenvolvimento de Pessoas e idealizador do I Encontro, Carlos Perea, o encontro proporcionou interação e bate-papo entre os palestrantes e os estagiários da instituição. “Esse foi um momento de conhecer, de ouvir e uma forma de estreitar as relações. O momento serviu para ressaltarmos a importância de trabalhar em equipe e influenciar positivamente nossos estagiários”, disse Carlos.
A estagiária Lucélia Freitas, que trabalha na Uepa há sete meses, contou o quanto foi interessante ter participado do evento. “Pra mim, esse encontro serviu como estimulo para continuar exercendo minha função com mais iniciativa, sendo proativa e trabalhando em equipe”, afirmou.
A programação do evento contou ainda com a participação da pró-reitora de Extensão, Mariane Franco, do assistente social Felipe Castro e da ex-estagiária da Uepa, que hoje é servidora da instituição, Marília Carvalho.
Atualmente, a Uepa tem 134 estagiários, sendo 101 só na capital. Os estagiários são encaminhados à instituição pelo Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), conforme as demandas solicitadas, trabalhando de segunda a sexta, quatro horas por dia.
Texto:
Ize Sena-Uepa



Simpósio Internacional de Justiça
 Restaurativa prossegue com palestras

No segundo dia de palestras do III Simpósio Internacional de Justiça Restaurativa, nesta terça-feira (13), a programação continuou o ciclo de palestras e exposições sobre o tema. Pela manhã, os palesrantes foram Carolyn Boyes Watson, Ilvaneide Ferreira Carvalho, Antonia Lima Sousa e Barry D. Stuart. A professora de sociologia e diretora-fundadora do Centro de Justiça Restaurativa da Suffolk University, em Boston (EUA), Carolyn Boyes-Watson, falou sobre a importância da população no trabalho.
Segundo Carolyn, a população precisa participar intensamente do processo de justiça, para conscientizar sobre a prática de justiça restaurativa. “Quando a justiça acontece, ela muda as pessoas, e para mudar para melhor a comunidade precisa participar ativamente deste processo, de substituição do sistema punitivo que existe aqui”, afirmou.
Carolyn Boyes Watson destacou também que a justiça restaurativa ajuda a minimizar a taxa de encarceramento e falou sobre a importância de investir em novos processos judiciais. “O investimento é necessario para que novos caminhos apareçam e mude este sistema vigente”, reforçou. Ainda pela manhã, os participantes conheceram os processos de justiça restaurativa do Maranhão e do Ceará, com projetos que deram certo.
Um desses projetos é o “Restauração”, parceria entre a 2ª Vara da Casa da Justiça, com competência em infância e juventude, Prefeitura de São José de Ribamar (MA), Fundação Terre des Hommes, Ministério Público e Defensoria Pública, com apoio do Ministério da Justiça. A ação criou espaços e um Núcleo de Justiça Juvenil Restaurativa, que atuam no município.
A palestra que encerrou a programação pela manhã foi com Barry D. Stuart, que tem mais de 40 anos de experiência na área de justiça restaurativa. Para ele, a comunidade tem papel importante para definir a melhor maneira de aplicar essa modalidade judicial. “É necessário um diálogo com a comunidade para saber a melhor maneira de tratar o assunto”, reforçou.
Barry Stuart disse ainda que a justiça restaurativa pode mudar o convívio em sociedade, garantindo maior tranquilidade e melhorando a convivência entre as pessoas. “Podemos dar uma reviravolta em nossas comunidades. Vocês estão em uma jornada maravilhosa aqui no simpósio. Daqui podem sair novos líderes comunitários, com novas ideias para a convivência entre todos”, afirmou.
A mediadora da palestra, a coordenadora do Comitê Gestor do Programa Pro Paz, Izabela Jatene, afirmou que o simpósio é uma oportunidade de o Estado aprender novas práticas de justiça restaurativa com profissionais qualificados, além de ver os novos projetos que outros Estados do país desenvolvem com a temática.
“É uma possibilidade de troca de experiências com profissionais experientes e com outros Estados, de reforçar o conhecimento e ter a certeza que cada Estado vai ter um modelo diferente de justiça restaurativa, pois existem a questão de valores, cultural, e as estruturas que cada Estado tem. Compreendendo que com essa diversidade podemos gerar um ciclo de paz”, disse Izabela Jatene, citando os projetos do Pro Paz, que foram elogiados pelos palestrantes do evento como um meio de praticar a justiça restaurativa no Pará.
“O Pro Paz é fundamental porque ele está focado na cultura de paz, e a justiça restaurativa nada mais é que um grande instrumento de difusão da cultura de paz. Isso é resultado de um trabalho em equipe, do governo, da sociedade civil organizada e das parcerias que construímos. Quando um projeto é executado com a sociedade, fica mais fácil ter um reconhecimento e conseguir se estabelecer. A sociedade fala por nós e reconhece o nosso trabalho”, declarou.
Texto:
Brena Moreira-Pro Paz


Estudantes do Pará recebem formação para o manejo florestal

Despertar vocações para carreiras ligadas ao manejo florestal e oferecer recursos pedagógicos para professores e técnicos da extensão rural da Amazônia. Este é um dos principais objetivos do Florestabilidade, um projeto nacional de educação, lançado na manhã desta terça-feira (13), em cerimônia realizada no Teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas. A ação é fruto de uma parceria do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater), a Fundação Roberto Marinho e o Fundo Vale.
Um vídeo de sete minutos abriu a solenidade, seguido por uma roda de conversa envolvendo manejadores, gestores e pesquisadores florestais que participam da série “Florestabilidade”, veiculada no Canal Futura. Uma delas, a moradora da reserva extrativista “Verde para Sempre”, localizada no Pará, Margarida Ribeiro, disse que o Florestabilidade é uma oportunidade de difundir ferramentas metodológicas educacionais que levem em consideração o conhecimento empírico das comunidades localizadas nas áreas de floresta.
De acordo com o presidente da Fundação Roberto Marinho, José Roberto Marinho, o projeto utiliza como base, uma metodologia pedagógica aprimorada ao longo de mais de duas décadas, por meio do Telecurso 2000, que ajuda na conclusão dos estudos e a combater a distorção idade-série. “Visitando a Amazônia, sentimos a necessidade de reunir em um material pedagógico e de linguagem acessível, várias informações sobre a floresta, sobre as comunidades que nela habitam, destacando a importância do desenvolvimento sustentável”, explicou.
Para a diretora do Fundo Vale, Vânia Somavilla, o Pará sai na frente ao fechar parceria com um projeto que dissemina uma nova forma de ver a floresta, como uma fonte geradora de riqueza, que deve ter o seu potencial explorado de forma sustentável. “Ver esta rede de parceiros cooperando para disseminar, em larga escala, a boa gestão florestal, nos dá a segurança de que o projeto está no caminho certo”, ressaltou.
O secretário de Estado de Promoção Social, Nilson Pinto, que representou o governador Simão Jatene, disse que o projeto vem de encontro aos planos do governo para as futuras gerações. “Há muito tempo este estado teve a economia pautada no extrativismo predatório. Hoje precisamos mudar esse paradigma e isso só é possível revolucionando o conhecimento, a gestão e a produção”, destacou.
Implementação - O Florestabilidade será inicialmente aplicado em parceria com os órgãos ambientais do Pará, como a Emater. Entre 19 e 30 de novembro, 100 técnicos da empresa serão formados pelo projeto e receberão os materiais pedagógicos. Já de janeiro a março de 2013, serão formados mil professores vinculados à Seduc. Durante as oficinas, professores e extensionistas vão simular a aplicação do conteúdo em escolas e comunidades. O Florestabilidade também chegará às escolas do Amazonas, Acre e Amapá.
Os recursos pedagógicos incluem 15 programas de televisão (15min cada), 15 programas de rádio (2min30 cada), dois livros para os mediadores (com conteúdo sobre manejo florestal e sugestões de planos de aula), o jogo Florestabilidade e um website interativo – que vai conectar os participantes do projeto com oportunidades de estudos e de trabalho em manejo florestal.
" Trata-se de sistematizar um conhecimento empírico que esses jovens já têm, contribuindo para formar uma geração que valorize muito mais o exercício de uma consciência socioambiental responsável para a região e para o país", afirma o secretário de estado de Educação, Cláudio Ribeiro.
Diversos especialistas e instituições dedicadas ao tema contribuíram com o desenvolvimento do material pedagógico trabalhado no projeto, dentre eles o Serviço Florestal Brasileiro (SFB), o Instituto Floresta Tropical (IFT), o Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia), o Imaflora (Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola) e o IEB (Instituto Internacional de Educação do Brasil).
Texto:
Danielly Gomes-Seduc




Aécio Neves afirma que União concentra recursos e prejudica estados e municípios

Brasília – O senador Aécio Neves (PSDB-MG) criticou nesta terça-feira (13) a concentração de recursos públicos nas mãos da União – o que, segundo o parlamentar, tem se elevado nos últimos anos, e prejudicado a qualidade de vida dos brasileiros.

Aécio falou sobre o tema no mesmo dia que, em Brasília, cerca de 1.500 prefeitos protestaram por mais aumento de repasses de recursos públicos às cidades. O evento contou com a participação dos senadores Alvaro Dias (PSDB-PR) e Cássio Cunha Lima (PSDB-PB).

Para Aécio, há um contraste entre a retenção cada vez maior de recursos com a União e a elevação das responsabilidades impostas aos estados e municípios. “Hoje, cada vez mais o governo federal concentra receitas, mas participa menos dos financiamentos da saúde, educação, segurança. Apenas como exemplos: na área de Segurança Pública, estados e municípios respondem por 81,7% das despesas, a União, apenas 18,3%. Em Educação e Cultura, a União participa com 22,7%, um total de 77,3 % são de recursos de origem estadual e municipal. Em Saúde e Saneamento, estados e municípios se responsabilizam por 68,4% dos recursos, a União só aloca 31,6% do investimento público”, declarou.

O parlamentar ressaltou que, além de proporcionar o empobrecimento das máquinas públicas, a situação tem nos moradores das cidades seus principais prejudicados. “[A concentração de recursos] impede que os problemas do cidadão sejam resolvidos com a agilidade e eficiência que somente aqueles que os conhecem de perto, os estados e, principalmente, os municípios, conseguem fazer”, disse.

Na avaliação do senador, a falta de preocupação do governo federal com estados e municípios se torna ainda mais evidente com situações como a redução do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI), implantada pela Presidência da República para estimular as vendas no setor automotivo. Apesar de proporcionar aquecimento a um extrato da economia, a medida prejudicou a arrecadação de entes federativos – o IPI abastece os fundos de participação dos estados (FPE) e municípios (FPM), decisivos para a gestão pública.

“A isenção é importante, pois garante a produtividade da indústria brasileira e empregos, mas deve vir acompanhada da justa compensação aos municípios e estados, para que os fundos de participação sejam recompostos”, declarou o parlamentar.

Aécio é autor de dois projetos no Congresso Nacional que determinam as perdas nos fundos, ainda que o governo crie pacotes que os atingiriam. “Mas, infelizmente, a ampla base do governo federal tem impedido que eles sejam analisados com a rapidez desejável”, afirmou.





NOTÍCIAS DE BRASÍLIA




Brasília, 13 de novembro de 2012

Tucanos comemoram aprovação de proposta que detalha impostos pagos pelo cidadão na nota fiscal

O plenário da Câmara aprovou nesta terça-feira (13) o projeto de lei (PL 1472/07) que detalha os impostos pagos pelo cidadão na nota fiscal. A proposta obriga os comerciantes a colocarem no cupom o valor dos tributos incidentes sobre os produtos e serviços vendidos. A matéria será enviada para sanção presidencial. Leia mais


Deputados pedem convocação de ministros para explicar financiamento a jornais fictícios

O líder da Minoria na Câmara, Antonio Carlos Mendes Thame (SP), apresentou requerimento em conjunto com o deputado Vanderlei Macris (SP) solicitando a convocação da ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e do ministro chefe da Controladoria Geral da União, Jorge Hage Sobrinho, para prestar esclarecimentos sobre a denúncia de que a Presidência da República destinou verba a jornais que não existem. Leia mais


Condenação de petistas é destaque na imprensa nacional e internacional

A condenação dos petistas José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino é destaque na imprensa nacional e internacional. Jornais brasileiros de Norte a Sul ressaltam a punição imposta pelo Supremo Tribunal Federal, principalmente a Dirceu, ex-homem forte do governo Lula e apontado como o chefe do esquema do mensalão. Leia mais


Punição a mensaleiros é passo importante para banir a corrupção do país, avalia ITV

O STF condenou a cúpula responsável pela ascensão do PT ao poder a uma temporada atrás das grades. “Se, com seus 26 anos de penas somadas, José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares eram o que de melhor o partido que há dez anos governa o Brasil tinha a oferecer, que outras mazelas os petistas não têm escondidas por aí?”, questiona a Carta de Formulação e Mobilização Política desta terça-feira (13). Leia mais


Burocracia ameaça promessa de Dilma de socorrer regiões atingidas pela seca

A promessa da presidente Dilma Rousseff de investir R$ 1,8 bilhão para socorrer os estados do Nordeste e do norte de Minas Gerais que sofrem com a seca terá pouco efeito diante da lentidão na aplicação dos recursos. Essa é a opinião do deputado Raimundo Gomes de Matos (CE), presidente da Comissão de Agricultura da Câmara. Leia mais


Parlamentares cobram do Planalto solução para a crise financeira das prefeituras

Deputados tucanos voltaram a alertar, nesta terça-feira (13), para as dificuldades financeiras enfrentadas pelas prefeituras do país. Centenas de prefeitos e demais gestores municipais vêm protestando contra a redução nos repasses e o “calote” do governo federal no pagamento de convênios. Segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), a dívida federal e a frustração de receita das cidades já ultrapassam R$ 20 bilhões. Leia mais


Governadores querem compensação de perdas do ICMS com a MP da energia elétrica

Os governadores de Minas Gerais, Antonio Anastasia, e do Pará, Simão Jatene, pediram uma compensação ao governo federal por possíveis perdas na arrecadação do ICMS caso a Medida Provisória 579/12 seja aprovada no Congresso. A proposta altera o marco regulatório do setor elétrico e reduz, de 16,2% a 28%, o preço na conta de luz a partir de 2013. A MP foi debatida nesta terça-feira (13) na comissão mista que a analisa. Leia mais


Projeto de Walter Feldman determina penas para atos terroristas

O deputado Walter Feldman (SP) apresentou na última semana projeto de lei que dispõe sobre os crimes relacionados a atividades terroristas no Brasil. A proposta tipifica os delitos que lesem ou exponham a perigo de lesão: aeronaves e a segurança da aviação civil; embarcações e a segurança da navegação marítima; segurança das plataformas fixas localizadas na plataforma continental brasileira, entre outros. Leia mais


Leréia defende início das obras do Aeroporto de Goiânia para reduzir gargalos

O deputado Carlos Alberto Leréia (GO) acompanhou o governador de Goiás, Marconi Perillo, em reunião na Infraero, em Brasília, para debater o andamento do projeto executivo que dá início às obras do Aeroporto de Goiânia. No encontro, o presidente da Infraero, Gustavo Vale, informou que se reunirá com o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e o alto comando do Exército para definir se o Exército dará continuidade à elaboração do projeto técnico executivo ou se a incumbência voltará ao comando da Infraero. Leia mais














































Emater capacitará técnicos para o projeto
Florestabildiade em Santarém

Foi oficialmente lançado no Pará, na manhã desta terça-feira (13), no teatro Maria Sylvia Nunes, da Estação das Docas, o “Florestabilidade”, projeto da Fundação Roberto Marinho e do Fundo Vale e parceiros, que pretende despertar vocações para carreiras ligadas ao manejo florestal. A iniciativa já começa a ocorrer na prática a partir de segunda-feira (19), em Santarém, oeste do Estado, onde 100 técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) começam a ser capacitados pedagogicamente para o trabalho.
A formação ocorre até 30 de novembro. Os extensionistas, que farã a troca de experiências com os docentes, serão mediadores em escolas, comunidades rurais e reservas extrativistas. O conhecimento vai reforçar o trabalho que a Emater já faz no campo, em todos os municípios paraenses. Professores, alunos e agricultores receberão um kit pedagógico de aprendizagem. “O que queremos é mostrar que com o plano de manejo adequado, podemos beneficiar a área, satisfazermos as nossas necessidades e ainda prosseguirmos com a floresta em pé”, disse a presidente da Emater, Cleide Amorim.
A oportunidade de formação na floresta agrada a extrativista Margarida Ribeiro, que mora na reserva extartivista Verde para Sempre, em Porto de Moz, na ilha do Marajó.  Para ela, aprender as técnicas adequadas para o manejo florestal ajuda a gerar renda e proteger o patrimônio. “Além disso, levaremos a formação para dentro das comunidades, um sonho nosso que se realiza. A escola vem até nós. Não mais precisaremos mandar nossos filhos para estudar fora”, enfatizou.
O presidente da Fundação Roberto Marinho, José Roberto Marinho, disse que é importante entender o valor que a floresta tem sem que seja necessário retirar as pessoas do seu espaço. “Queremos nos unir nessa troca de experiências com o Pará e encontrar juntos solução para o nosso futuro”, disse. O secretário de Estado de Promoção Social, Nilson Pinto, disse que o “Florestabildiade” vai de encontro aos princípios da gestão estadual. “Queremos que isso chegue a todos os alunos, para formar nossos futuros cidadãos com base sólida na sustentabilidade”, enfatizou.
As ações de responsabilidade socioambiental difundidas pelo projeto são temas de programas televisivos que integram o material didático, exibidos para todo o país, pelo canal Futura. Apresentada pelo ator Sérgio Marone na Amazônia, a série de 15 episódios mostra experiências bem-sucedidas no manejo de recursos florestais, feito por extrativistas, indígenas e empresas. O programa vai ao ar segunda-feira, às 20h50, com reprise sábado, às 15h50. A partir de 23 de janeiro, o programa também poderá ser visto na TV Cultura.
Texto:
Iolanda Lopes-Emater



Defensoria Pública do Pará inaugura nova sede de Capanema nesta quarta
A Defensoria Pública do Estado do Pará inaugura, nesta quarta-feira (14), a nova sede da Defensoria Pública de Capanema. Com a reforma, o espaço foi ampliado, totalmente climatizado, com acesso facilitado aos portadores de necessidades especiais, garantindo mais conforto e comodidade tanto para os servidores como para a população assistida.
A estrutura física da nova sede é composta por recepção com capacidade para 45 assistidos, sala da secretaria, seis gabinetes para o atendimento dos defensores públicos, sala de arquivo, três banheiros, incluindo um específico para portadores de necessidades especiais e copa.
Por mês, a Defensoria Pública de Capanema atende, em média, cerca de 600 pessoas. Dentre as principais demandas destacam-se a retificação de documentos, defesa criminal, acordos judiciais, ações de alimentos, união estável, divórcio, interdição e curatela.
Atualmente, o corpo funcional do Núcleo de Capanema é composto por cinco defensores públicos: Geraldo Colim Tavares Junior, Fernando Albuquerque Lima, Jaqueline Kurita, Joaquim Azevedo de Lima Filho e Marcos Antônio Corrêa Assad, mais oito servidores e cinco estagiários.
O engenheiro e Gerente de Perícias e Avaliações da Defensoria do Pará, Antônio Augusto Soares, explicou que a reforma e ampliação do espaço foi dimensionada já pensando no crescente aumento da demanda de assistidos, contendo inclusive um ambiente exclusivo para o Núcleo de Atendimento Especializado da Criança e do Adolescente (NAECA).
A nova regional proporcionará, tanto para os defensores quanto para os servidores, um ambiente de trabalho mais agradável, atendimento mais célere e uma estrutura adequada para os portadores de necessidades especiais.
Serviço – A sede da Defensoria Pública de Capanema está localizada na Rua Dom Pedro II, nº 430, no centro da cidade.
Texto:
Gilla Aguiar-Defensoria Pública


Arcon intensifica fiscalização para garantir transporte seguro no feriado

Equipes da Agência de Regulação e Controle dos Serviços Públicos do Pará (Arcon) estarão nos principais terminais rodoviários e hidroviários do Pará reforçando a fiscalização a fim de garantir uma viagem segura aos que vão o feriado da Proclamação da República fora de casa. As equipes estarão também em vários pontos das estradas, combatendo o transporte intermunicipal clandestino e verificando se os veículos em circulação estão cumprindo todas as normas de segurança exigidas.
Além disso, serão distribuídos folderes educativos orientando os passageiros quanto aos seus direitos e deveres no uso do transporte intermunicipal. Uma das orientações é para que sejam evitados veículos com excesso de lotação. Além disso, as operadoras não podem recusar as carteiras de gratuitade ou de meia passagem.
Os veículos, por sua vez, devem circular com o selo da Arcon, que indica que passaram por vistoria. “Todas as ações são para assegurar uma viagem segura aos usuários do transporte intermunicipal”, explica o diretor geral do órgão, Antônio Bentes Neto. No caso de frete, o veículo deve ter uma guia emitida pela agência com autorização para prestar esse tipo de serviço.
Além da campanha educativa, a Arcon vai reforçar o serviço de ouvidoria, para que a população tenha um canal aberto para registrar demandas e denúncias. Um grupo de atores estará também nos portos e terminais fazendo performances com mensagens educativas para orientar os passageiros sobre os cuidados que devem ser observados na viagem. Os contatos com a ouvidoria podem ser feitos pelo telefone 0800-0911717 ou pelo e-mail ouvidoria@arcon.pa.gov.br.
Texto:
Leiliane Souza-Arcon
Fone: (91) 3213-3445 / (91) 8225-8085
Email: comunica@arcon.pa.gov.br


Idesp lança link oficial do "Observatório Belo Monte"
O Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp) lançou, nesta terça-feira (13), o link oficial do “Observatório Belo Monte”, que reúne informações socioeconômicas e ambientais e dos impactos para os dez municípios da Região de Integração do Xingu, onde é construída a usina hidrelétrica.
O “Observatório Belo Monte” é uma ação prevista no Plano Plurianual (PPA) 2012-2015 do Idesp. A presidente do instituto, Adelina Braglia, ressaltou que grandes empreendimentos provocam transformações velozes e fortes impactos, por isso o Idesp percebeu que a quantidade de informação gerada em função da construção da usina e a dinâmica que a envolve precisava ser organizada. “As sugestões e críticas são primordiais. A ideia é ter um instrumento cada vez mais aprimorado”, concluiu reforçando a importância das parcerias institucionais.
Durante a cerimônia de lançamento, o secretário de Estado de Saúde, Hélio Franco, assinou o acordo de cooperação técnica que prevê ações conjuntas com o Idesp visando a coleta, o tratamento e a produção de informações que estarão disponíveis no espaço virtual.
Franco também lembrou que as transformações econômicas, demográficas, territoriais, entre outras, provocam impactos na saúde pública. O fluxo migratório, por exemplo, pode causar um aumento na transmissão de algumas doenças.
O mesmo acordo será firmado, em breve, com a Secretaria de Estado de Segurança Pública de Defesa Social (Segup), assim como com outras secretarias com as quais o Idesp vem dialogando.
Observatório - A diretora, em exercício, de Estudos e Pesquisas Ambientais do Idesp, Andréa Coelho, explicou que o novo ambiente virtual é dividido em seis grandes temas. O primeiro diz respeito ao projeto do instituto, enquanto que a segunda seção apresenta informações históricas, demográficas, aspectos fisiográficos, entre outras sobre os municípios da região.
Outro link destaca o empreendimento, com informações gerais (data de licitação, prazo de concessão, composição acionária, custo total), técnicas (área reservatório, altura, potência instalada, área inundada, municípios diretamente afetados, propriedades atingidas, deslocamento compulsório e população atingida), mais uma linha do tempo que começa em 1975 quando se iniciaram os estudos sobre o aproveitamento hidrelétrico na Bacia Hidrográfica do Rio Xingu.
A quarta área mostra indicadores de saúde, educação, trabalho e renda, segurança, agricultura, demografia, economia, saneamento, biodiversidade e uso da terra dos 10 municípios desde 2000. No quinto link, estão disponíveis os produtos elaborados pelo Idesp como o Boletim do Desmatamento, Gestão Ambiental dos Municípios e Indicadores de Qualidade Ambiental. Por fim, serão também disponibilizados mapas temáticos da região.
Durante o lançamento do observatório, o coordenador do Núcleo de Meio Ambiente da Universidade Federal do Pará (UFPA), Gilberto Rocha, contextualizou sobre os cenários do aproveitamento hidrelétrico no estado e o diretor de estatística, tecnologia e gestão da informação do Idesp, Sérgio Gomes, falou sobre as contribuições do instituto para o planejamento do Pará.
Serviço – O link do Observatório Belo Monte” pode ser acessado pelo endereço na web http://www.idesp.pa.gov.br/paginas/beloMonte/beloMonte.php
Texto:
Fernanda Graim-Idesp
Fone: (91) 3321-0644 / (91) 8207-4334
Email: fernanda.graim@idesp.pa.gov.br


Planejamento da Cohab prevê a redução do déficit habitacional no Pará

O déficit habitacional no Pará deve cair de 21,7%, em 2012, para 19,3%  em 2015, com a entrega de 34,8 mil benefícios habitacionais. A previsão faz parte do planejamento estratégico da Companhia de Habitação do Pará (Cohab), apresentado na última segunda-feira (12) aos servidores. Além disso, até o final de 2015, 80% dos contratos assinados deverão ser concluídos no prazo licitado.
Para alcançar as metas, o plano também define estratégias como a ampliação de investimentos habitacionais, reestruturação do programa Cheque Moradia, interiorização do atendimento, ampliação de parcerias operacionais com municípios e organizações sociais, além da consolidadção do Sistema Estadual de Habitação, entre outras.
"Desde que foi criada, em 1965, a Cohab já atendeu cerca de 82 mil famílias, incluindo os números do programa Cheque Moradia. A meta agora é entregarmos, até 2015, 22 mil novas unidades habitacionais, ou seja, nosso desafio é grande. Quero que vocês deem o melhor. Preciso de cada um nessa empreitada", disse a presidente da Cohab, Noêmia Jacob, aos funcionários.
O próximo passo, segundo ela, será o de elaboração do Plano Tático e Operacional, trabalho que será iniciado a partir da próxima semana, com conclusão prevista para dezembro deste ano. O plano estratégico da Cohab foi apresentado em uma programação que incluiu uma gincana de perguntas e respostas sobre as ações da Cohab e trabalhos em grupos, tendo como foco a missão da instituição e o objetivo de reduzir o déficit habitacional do Estado.
Para a titular da Cohab, Noêmia Jacob, os trabalhos em grupo possibilitaram fazer uma reflexão sobre a rotina de cada um na companhia. "A ideia é enxergar o que o outro faz. Todos os temas abordados na gincana são referentes às ações do nosso dia a dia. Precisamos saber exatamente o que fazemos e o que nos comprometemos em fazer até 2015", declarou.
A construção do plano da Cohab foi feita em duas etapas, a partir de um modelo de gestão participativa, com a colaboração de diretores, assessores técnicos, gerentes e demais funcionários, e levando em conta outro instrumentos usados pelo governo.
"Nos baseamos no Plano Plurianual (PPA), na Agenda Mínima de Governo, no Modelo de Gestão por Resultados e no Mapa Estratégico do Estado.Neste, por exemplo, nossa atuação é no sentido de reduzir o déficit habitacional do Estado, e para isso teremos que, entre outras ações, produzir novas habitações, melhorar as condições de habitabilidade das moradias, tratar da regularização fundiária e consolidar o Sistema Estadual de Habitação de Interesse Social", disse.
Texto:
Rosa Borges-Cohab
Fone: (91) 3214-8466 / (91) 9622-1306 / 8331-1317
Email: ascomcohab@gmail.com


Ações de fiscalização são intensificadas no último dia da Operação Eirene
A maior edição da Operação Eirene já realizada pelo Sistema de Segurança Pública do Pará chega ao fim à zero hora desta quarta-feira, 14. O último dia de operação foi marcado por diversas ações de combate à criminalidade nas ruas da capital paraense. Às 8h as equipes já estavam nas ruas para dar início às operações Saturação, Barreiras e de incursão a pé.
Nas ruas José Bonifácio e Fernando Guilhon, ambas localizadas no bairro do Guamá, duas blitzes foram montadas com a presença de agentes do Departamento de Trânsito do Pará (Detran) para fiscalizar veículos e motos que passavam pelo local. Somente pela manhã, mais de 20 procedimentos foram feitos, sendo que a maioria dos condutores recebeu notificação por estar com o licenciamento do carro em atraso.
Ao mesmo tempo em que as blitzes aconteciam, policiais militares faziam rondas nos bairros do Jurunas e Cremação. Na passagem pelo bairro do Jurunas, dois adolescentes foram flagrados portando uma pequena quantidade de maconha. Os menores foram levados para o Conselho Tutelar III, de onde só puderam sair com a presença dos pais. Outra ação, de incursão a pé, foi desenvolvida pela Polícia Militar também pela manhã. Policiais abordaram e revistaram suspeitos, menores em situação de risco e procuraram foragidos do Sistema Penal.
Resultados – A Operação Eirene continua com ações de combate à criminalidade durante a tarde e noite desta terça-feira, 13. Às 16 horas, haverá mais uma ação envolvendo a ronda motorizada e o policiamento com cães. Já às 23h terá início as operações “Hypnos” e “Anjos da Guarda”, que têm como objetivo retirar das ruas os menores de situação de risco e fiscalizar bares e casas noturnas.
O resultado final dos cinco dias da megaoperação deverá ser divulgado nesta quarta-feira, 14. Até agora, segundo o capitão Ricardo Chaves, um dos comandantes da operação, o saldo foi bastante positivo: 14 embarcações fiscalizadas, sendo uma apreendida; três mil veículos abordados, somando 140 apreensões veiculares e mais de 200 infrações de trânsito.
Foram abordadas até o momento 1.400 pessoas, dentre as quais algumas foram presas por ilegal de arma de fogo e desacato e 18 menores apreendidos por se encontrarem em situação de risco. A fiscalização em estabelecimentos percorreu 52 bares, sendo que nove foram fechados, e recolheu duas mil mídias falsificadas. Madeira ilegal, bebida alcoólica irregular, animais silvestres e drogas como crack e cocaína também foram apreendidos. “A avaliação que podemos fazer até o momento é que a operação já é considerada um grande sucesso”, enfatizou o capitão Chaves.
Texto:
Bruna Campos-Secom
Fone: (91) 3202-0923 / (91) 9306-0990







Edição ESGOTADA nos
locais de vendas
Pedidos pelos fones acima





Edição ESGOTADA nos
locais de vendas
Pedidos pelos fones acima


A TV brasileira está de luto: morreu Marcos Paulo



O ator e diretor Marcos Paulo morreu neste domingo (11). Ele tinha 61 anos e morreu de embolia pulmonar. Em agosto do ano passado ele passou por cirurgia para remover um tumor no esôfago. (Foto: Divulgação/TV Globo/João Miguel Júnior)




Uepa divulga lista de classificados em mestrado de Biologia
A Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulgou nesta segunda-feira, 12, a relação dos candidatos classificados para a 2ª fase do Processo Seletivo para o Mestrado em Biologia Parasitária na Amazônia. A lista de classificados pode ser acessada no link www.uepa.br/portal/downloads/candidatosclassificados2fase.pdf.
Os 29 candidatos classificados deverão entregar a documentação exigida em edital no período de 19 a 23 deste mês, das 8h às 14h, , na Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Biologia Parasitária, localizada no Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - CCBS (travessa Perebebuí, 2623, bairro do Marco). Para quem preferir enviar pelos Correios, a data da postagem via Sedex deve ser até o dia 23.
A terceira e a quarta fases, de caráter classificatório, serão compostas, respectivamente, de análise do Currículo Lattes e de uma prova de Proficiência em Língua Inglesa, que será aplicada no dia 28 deste mês. O resultado final será divulgado no dia 14 de dezembro, no site da Uepa.
O Programa de Pós-Graduação em Biologia Parasitária na Amazônia (BPA) é vinculado ao CCBS da Uepa e desenvolvido em associação com o Instituto Evandro Chagas (IEC).Voltado para os graduados em Ciências Biológicas ou Ciências da Saúde, o curso de mestrado, recomendado pela Capes, está estruturado na área de concentração “Biologia de agravos infecciosos na Amazônia” e possui duas linhas de pesquisa: “Epidemiologia de Microrganismos e Parasitos” e “Fisiopatologia humana e experimental de processos infecciosos”.
Confira a relação de classificados (em ordem alfabética):
1 Alan Pinheiro Fernandes
2 Ana Sophia da Costa Lopes
3 Anny Martins Pinho Palha
4 Aristides Bezerra de Melo Junior
5 Beatriz Helena Baldez Vasconcelos
6 Bruna Rafaela da Silva Sousa
7 Christian Nunes Aires
8 Danusa Neves Somensi
9 Denise Suellen Amorim de Sousa Santos
10 Gessica Valeria Rocha Ferro
11 Gleyce Rosane do Rosario Oliveira
12 Hemelli Lima dos Santos da Rocha
13 Janaina de Lima Leão
14 Joyce dos Santos Freitas
15 Juliana Abreu Lima
16 Loriane Correa da Costa
17 Maria Sueli Barbosa Cavalcante
18 Mariana Camila Silva da Silva
19 Mayara Annanda Oliveira Neves
20 Nayara Rufino Sousa
21 Orlando Sandoval Farias Junior
22 Rafaela Pereira Gomes
23 Samires Avelino de Souza Franca
24 Sheila Cristina Martins e Silva
25 Silvio Henrique dos Reis Junior
26 Tania Suely Martins Nascimento
27 Thiago Barata da Silva
28 Weber Marcos
29 Yasmin Rodrigues Sampaio

Texto:
Ize Sena-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 (91) 3299-2221 / (91) 8112 0744
Email: ascom.uepa@gmail.com / ascom@uepa.br



Sefa inicia cadastro de consumidores e empresas para sorteios do Nota Fiscal Cidadã

O sistema do programa estadual “Nota Fiscal Cidadã” entrou em funcionamento, nesta segunda-feira (12), registrando até às 16h, o cadastro de 1.450 consumidores e 28 empresas fornecedoras. O programa incentiva a cidadania fiscal e realizará sorteios com premiação em dinheiro. Para participar, basta aos consumidores pedirem as notas e cupons fiscais com indicação do CPF ou CNPJ.
O cadastramento de consumidores e contribuintes é uma etapa necessária para a participação nos sorteios. Somente concorrerá aos prêmios quem se cadastrar, informa o subsecretário de Administração Tributária da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefa), Nilo Rendeiro de Noronha.
Para os contribuintes de ICMS enquadrados no programa, o cadastramento é obrigatório, sendo opcional aos consumidores, que se cadastram caso queiram concorrer aos prêmios. Os estabelecimentos comerciais enviarão através do sistema as informações sobre os cupons e notas fiscais emitidos, que servirão de base para a geração dos bilhetes dos sorteios. Os consumidores não precisarão trocar cupons fiscais.
No ato de cadastro o consumidor deverá informar  nome, identidade, CPF e número e agência de conta bancária, que será utilizada para o depósito dos prêmios. Para se cadastrar, será necessário aceitar o regulamento do sorteio. Até dezembro serão válidos documentos fiscais emitidos em Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides, Marabá e Santarém. A partir de janeiro, valerão os documentos fiscais emitidos em todo o estado. Por enquanto, valem as notas e cupons fiscais emitidos pelas atividades de alimentação, vestuário e acessórios, magazines e lojas de móveis.
A cada R$ 100 em compras o consumidor terá direito a um bilhete eletrônico.  No site do “Nota Fiscal Cidadã”, a partir de dezembro, será possível obter as informações sobre os bilhetes e também saber o resultado do sorteio. Consulte o site do programa, para fazer seu cadastramento: www.sefa.pa.gov.br/nfc
O  montante global da premiação corresponderá a até 5% do valor total do ICMS recolhido mensalmente pelos estabelecimentos enquadrados no programa. Ao todo, serão sete faixas de premiação, pela ordem: R$ 20 mil, R$ 12 mil, R$ 5 mil, R$ 500, R$ 200, R$ 100 e R$ 50. Nas três primeiras faixas haverá um único prêmio. O valor restante destinado à premiação será dividido da seguinte forma: 4% para quarta faixa; 6% para quinta faixa; 15% para sexta faixa e 75% para sétima faixa.
Emails falsos - A Secretaria da Fazenda  do Pará (Sefa) recebeu denúncias de que há emails falsos circulando na internet, tentando obter dados sigilosos por meio de fraude, e alerta que o órgão não encaminha emails informando sobre bilhetes premiados do concurso.
Os bilhetes dos consumidores, para fins de sorteio e premiação, serão fornecidos mediante senha, para quem se cadastrar. Para evitar roubo de senhas e outros dados sigilosos, a Sefa recomenda que as pessoas não abram emails e links suspeitos, e quando fizerem o cadastro no site da “Nota Fiscal Cidadã” não forneçam sua senha para estranhos.
Em caso de dúvidas ligue para o call Center Sefa – 0800 725 553 ou mande email para atendimento@sefa.pa.gov.br.

Texto:
Ana Márcia Pantoja-Sefa
Fone: (91) 3323-4210  / (91) 9991-3237
Email: anamar@sefa.pa.gov.br



Carros eram adulterados e vendidos como financiados em Altamira




Policiais civis desarticularam nesta segunda-feira (12) um esquema de compra e venda de veículos furtados e roubados no distrito de Castelo dos Sonhos, zona rural de Altamira, sudoeste do Pará. O acusado pelo crime é Joaquim Carlos Pereira, conhecido por "Quinca", que foi preso em flagrante. Com ele, três carros modelo Fiat Strada Adventure foram apreendidos.
Os veículos eram encomendados pelo indiciado, que mora na cidade de Jussara, no Estado de Goiás. Ele comprava os carros de um homem identificado como Gean H. Borges, que seria de Goiânia. Gean levava os veículos encomendados até a cidade de Jussara para Joaquim. Cada automóvel era vendido por cerca de R$ 9 mil. Os carros eram depois revendidos no Pará, em Castelo dos Sonhos, por valores que variavam de R$ 15 mil e R$ 18 mil.
Joaquim era monitorado pela Polícia Civil de Castelo dos Sonhos. Ele foi preso em um hotel tentando vender o veículo Fiat Strada Adventure, de placa GZL 9292, em nome de Lara Gomes de Lima. Ao ser conduzido para a delegacia, para os procedimentos de praxe, o acusado confessou ter comprado e vendido mais dois veículos na mesma condição.
"Trata-se de uma quadrilha especializada nesses crimes, pois os veículos vendidos por ele aqui no Pará têm todas as suas características falsificadas, como placa, chassi, renavan (Registro Nacional de Veículo Automotor) e motor, bem como os documentos do carro, para que fiquem igual a de um veículo que já está em circulação", explicou o delegado Arthur Braga, responsável pelas investigações.
Ainda segundo ele, os golpistas, ao venderem os veículos clonados, alegavam que se tratava de veículo financiado. "Eles diziam isso aos compradores do veículo, porque os donos desses carros os compraram por financiamento e não teriam condições de pagar pelo carro. Na verdade, os carros são produtos de furto ou de roubo e são adulterados para que pareçam financiados. A adulteração no carro roubado é feita para que ele fique com as mesmas características de um veículo financiado, ficando mais difícil descobrir que se trata de produto de crime", detalhou.
Com a prisão, segundo o delegado, foi desarticulado o distribuidor da quadrilha, que é apenas um braço da organização criminosa por trás de vários assaltos e furtos de veículos na região. As investigações continuam para desarticular e prender os principais mentores do grupo. Joaquim foi preso em flagrante e será indiciado por crimes de estelionato e receptação. As pessoas identificadas que compraram os veículos vendidos por Joaquim responderão por crime de receptação culposa.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil
Fone: (91) 4006-9036 / (91) 9941-3490


Polícia Civil e Amepa apresentam resultado de operação
Para falar sobre o resultado da operação que recuperou o cadastro pessoal de milhares de pessoas de todo o Brasil e alertar sobre os cuidados com os dados pessoais, o delegado geral da Polícia Civil, Nilton Atayde, a diretora da Delegacia de Repressão aos Crimes Tecnológicos, delegada Beatriz Silveira, e o presidente da e Associação dos Magistrados do Pará (Amepa), juiz Heyder Ferreira, concederão entrevista coletiva, na próxima terça-feira (13), às 15 horas, na Delegacia Geral, em Belém.
A Polícia Civil do Pará recuperou do poder de criminosos milhares cadastros com dados pessoais de todo o Brasil. As planilhas contêm os nomes, número de documentos, profissão, salário, endereço, telefones e e-mail das vítimas. Entre elas, professores, juízes, promotores e militares. Mais de 1.200 cadastros recuperados eram de membros do Tribunal de Justiça e do Ministério Público do Pará. A operação foi deflagrada há uma semana, na cidade de Praia Grande, em São Paulo. Sete pessoas foram presas.


Servidores da Adepará participam da Semana da Saúde do Trabalhador

A Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) iniciou, nesta segunda-feira (12), uma semana de saúde para o servidor. Nesta manhã, foram oferecidos exames de glicemia e verificação de pressão arterial. Os funcionários ainda assistiram a palestras com temas como hipertensão e doenças sexualmente transmissíveis (DST). Houve distribuição de material educativo e preservativos.
A programação da Semana de Saúde do Trabalhador continua até o dia 20, exceto no feriado de quinta-feira (15). Na quarta (14), haverá vacinação contra hepatite A e B, tríplice viral, febre amarela, tétano e influenza (gripe). A enfermeira da Unidade de Referência em Doenças Infecciosas e Parasitárias (Uridip), Marta Torres, orientou sobre os cuidados da DST.
Segundo ela, o enfoque principal é a divulgação da camisinha feminina, “porque pouco se fala dela, que estava em falta no Ministério da Saúde. As mulheres precisam conhecer mais sobre a importância do preservativo”, alertou. O preservativo feminino pode ser encontrado nos postos de saúde. Os servidores aprovaram a programação. “Estava com pressão alta, mas ao verificá-la hoje, o resultado deu normal”, disse a funcionária Gisele da Silva.

Texto:
Andréa Ferreira-Adepara
Fone: (91) 3210-1106 / (91) 8252-6442
Email: andrea.adepara@gmail.com



Relacionamento com a imprensa é tema de oficina na Amepa
Com objetivo de facilitar a comunicação entre a imprensa e os profissionais que atuam nos serviços de atenção às mulheres e adolescentes em situação de violência doméstica e sexual, o Ministério da Saúde (MS) em convênio com o Instituto Patrícia Galvão, e apoio da Coordenação Estadual da Saúde da Mulher, promove nestas terça e quarta-feira (13 e 14), a “Oficina em Mídia e Comunicação”.
A oficina será ministrada pela coordenadora do Instituto Patrícia Galvão, Ângela Freitas, com a presença de representantes que atuam na área da violência doméstica e sexual de diversos órgãos e serviços, como centros de referência, abrigos, Pro Paz Mulher, controle social, movimentos de mulheres, entre outros.
O instituto tem como finalidade promover a defesa do direito à comunicação,  acesso à informação e às liberdades de opinião e de expressão, com ênfase na promoção da igualdade e equidade de gênero, raça e etnia. A ideia é levar ações de comunicação que promovam mudanças culturais, de comportamento e mentalidades voltadas à pluralidade e diversidade aos direitos humanos das mulheres.
Os participantes aperfeiçoaram suas habilidades para a comunicação com entrevistas para jornais, rádio e televisão. Eles ainda aprenderão a desenvolver a capacidade de apresentar para a sociedade, através da mídia, as ações e serviços ofertados.
Segundo a coordenadora estadual de Saúde da Mulher, Conceição Carneiro Oliveira, a Rede de Atenção no Sistema Único de Saúde (SUS), desperta interesse especial de todos, portanto, é necessário preparo, prática e aprimoramento para lidar com as grandes demandas.
“É fundamental divulgar corretamente os procedimentos e os critérios para cada atendimento, além de compartilhar com as comunidades os resultados dos serviços prestados. É de suma importância mostrar preocupação com a violação dos direitos das mulheres e adolescentes e ainda saber explicar o sentido das políticas públicas em execução”, afirmou.
Serviço - A oficina será realizada na Associação de Magistrados do Estado do Pará (Amepa), na Travessa Quintino Bocaiúva, 403, entre Av. Nazaré e  Governador José Malcher. O evento será de 8h30 às 18h00.

Texto:
Edna Sidou-Sespa
Fone: (91) 4006-4822 - 4006-4823 /
Email: ednasidou@yahoo.com.br


Belém é sede do III Simpósio Internacional de Justiça Restaurativa

Foi aberto nesta segunda-feira (12) o III Simpósio Internacional de Justiça Restaurativa, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. O evento, promovido pelo Pro Paz, em parceria com outros órgãos do governo, apresenta modelos e experiências bem-sucedidas em países em que o modelo deu certo, enfocando, no Pará, políticas públicas que possibilitem a implantação desse tipo de ação.
O evento tem a participação de palestrantes do Pará, de Estados do Nordeste e de países como Canadá e Estados Unidos. São parceiros no simpósio a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), a organização não governamental (ONG) Terre Des Hommes e o Fundo das Nações Unidas para a Infância e Juventude (Unicef).
Na abertura do evento, o secretário de Segurança Pública, Luiz Fernandes, destacou a importância do Pro Paz para a garantia de direitos e a implementação da justiça restaurativa. “Os projetos do Pro Paz apresentam diversas atividades que garantem os direitos da comunidade e a aproxima do Estado, como o Pro Paz nos Bairros, Pro Paz nas Escolas e Pro Paz Cidadania”, afirmou.
“Esse simpósio desperta o interesse pela qualidade dos palestrantes presentes aqui no Hangar. Todos têm conhecimento do tema, que merece ser mais debatido mesmo com as diversas atividades já promovidas pelo Estado”, continuou o titular da Segup. O coordenador do escritório do Unicef em Belém, Fabio Atanásio de Morais, disse que o simpósio mostra a importância que Pará dedica à justiça restaurativa.
O III Simpósio de Justiça Restaurativa continua nesta terça-feira (13), no Hangar, das 8 às 13 horas e das 14h30 às 17h30.

Texto:
Brena Moreira-Pro Paz
Fone: (91) 3201-3633 / (91) 9333-7755
Email: brenamoreira@gmail.com



Governo e empresários fortalecem parceria para o Natal D'Água 2012




Um encontro entre o governador Simão Jatene, a primeira-dama, Ana Jatene, dirigentes do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e empresários paraenses marcou, nesta segunda-feira (12), o fortalecimento da parceria entre governo do Estado e entidades empresariais para o projeto Natal D’Água 2012, que doará brinquedos e cestas básicas para crianças e famílias ribeirinhas de Belém, de 22 ilhas e de mais 18 municípios paraenses. Ano passado foram atendidas 15 ilhas e 14 municípios.
Ana Jatene ressaltou a importância do engajamento de mais parceiros no projeto este ano. “Em 2012, queremos um Natal D’Água mais abrangente. Para isso, contamos com a participação maior da sociedade”, afirmou, explicando ao empresariado como surgiu a ideia do Natal D’Água ano passado. “Nossa intenção era atender os excluídos dos excluídos, dar continuidade às políticas públicas do governo do Estado nesses lugares. O Natal D’Água surgiu dessa vontade de ajudar essa parcela da população, que é mais carente”, detalhou.
Simão Jatene destacou o desafio de reduzir a pobreza e as desigualdades sociais. “Estamos permanentemente nos devendo e devendo à sociedade algo mais na construção de uma sociedade mais feliz. Esse projeto ou qualquer outro deve nos fazer compreender que vencer esse desafio é mais complexo do que a gente pode imaginar. Não basta ver o outro, mas nos ver no outro, o que é mais complicado”, ressaltou.
O governador chamou os empresários a serem parceiros no projeto, para ajudar a mudar a sociedade. “Os senhores sozinhos têm teto baixo, e o governo sozinho também tem teto baixo. Se quisermos ampliar nosso teto temos que ter coragem para ousar e ter também uma dose de humildade”, afirmou, reforçando que o Natal D’Água não é do governo, nem das empresas, mas que tem de ser transformado em algo pertencente à própria sociedade. “Espero que o Natal D’Água tenha uma vida longa”, finalizou.
O presidente da Federação da Agricultura do Pará (Faepa), Carlos Xavier, afirmou que este ano as doações aumentaram 50% em relação ao ano passado. “Cresceu o número de parceiros. Este ano temos a presença das empresas de navegação, que não estavam ano passado e que vão ajudar muito na logística de transporte dos donativos”, disse.
O superintendente do Sebrae, Wilson Schuber, disse que a expectativa para este ano é que o empresariado colabore mais. “Estamos entusiasmados e esperançosos. É possível que alguns municípios sejam agregados ao projeto com a supervisão do Sebrae”, explicou.
O presidente da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), José Conrado, também mostrou-se entusiasmado com o crescimento no número de participantes do projeto. “Estamos fazendo contato com novas empresas e percebemos uma adesão maior das entidades de classe e das organizações. Minha expectativa é a melhor possível do sucesso do projeto, porque as crianças e comunidades atendidas precisam e esperam uma resposta da sociedade”.

Texto:
Janise Abud-Casa Civil
Fone: (91) 3201-5622 / (91) 8126-8041
Email: janise.abud@gmail.com



Preso em flagrante por homicídio e estupro de criança em Parauapebas

Policiais civis prenderam em flagrante nesta segunda-feira (12) Fábio Figueiredo de Araújo, 22 anos, acusado de estuprar e assassinar uma criança do sexo feminino, de 3 anos, na zona rural de Parauapebas, sudeste do Pará. O crime foi registrado durante a madrugada, na colônia de agricultores Paulo Fonteles, a 70 quilômetros da sede do município.
Antes do crime, o acusado foi visto bebendo ao lado do pai da vítima, em um bar, naquela localidade. A criança dormia em casa, com a mãe, e foi retirada do local pelo criminoso, que a levou para uma lagoa às proximidades do local. Segundo o delegado Antônio Miranda Neto, diretor da Seccional Urbana de Parauapebas, Fábio era amigo do pai da criança.
Os dois foram vistos no local até determinada hora durante a madrugada. Conforme os relatos, o acusado teria ido até a casa onde dormia a criança em um quarto perto da mãe. Ali, sem que ela percebesse, ele pegou a menina e a levou dormindo. Ele teria caminhado até uma lagoa nos fundos da casa, onde violentou e matou a vítima por afogamento na própria lagoa.
Com o desaparecimento da criança, os pais passaram a procurá-la na área, até encontrar o corpo dela na lagoa. O fato foi comunicado à Polícia Civil que, de forma conjunta com a Polícia Militar, foi até colônia agrícola, para investigar o caso. O delegado informa que várias pessoas foram ouvidas na condição de suspeitas. Uma delas foi Fábio, sobre quem recaíam as suspeitas mais fortes.
Como não houve testemunha ocular do crime, os policiais passaram a interrogá-lo, já que ele foi a última pessoa que esteve com o pai da vítima, momentos antes do crime. Ao ser interrogado, Fábio acabou por confessar o crime sem dar um motivo aparente de ter cometido o estupro da criança. Ele foi autuado em flagrante por homicídio qualificado e estupro de vulnerável.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil
Fone: (91) 4006-9036 / (91) 9941-3490



Escola do Registro Mercantil da Jucepa encerra primeiro ciclo de palestras

A recém criada Escola do Registro Mercantil (ERM), projeto inédito na Região Norte da Junta Comercial do Estado do Pará (Jucepa), encerrou nesta segunda-feira (12), sua programação de abertura. Desde o último dia 05 de novembro, sete palestras foram ministradas e mais de 400 pessoas participaram das capacitações. O evento contou com a presença do secretário Especial de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção, Sydney Rosa.
Entre alguns dos temas abordados estiveram “Participação da Administração no Desenvolvimento Empresarial”, ministrado pelo presidente do Conselho Regional de Administração (CRA/PA), Célio Lima, e "Gestão de Pessoas por Competências", palestrada pelo professor doutor da Universidade Federal do Estado do Pará (UFPA), Thiago Dias Costa.
Em sua explanação, Thiago Costa, demonstrou como nas últimas décadas diversas conquistas apontaram que o sucesso de qualquer organização depende diretamente das pessoas que ali trabalham e isso envolve a contínua capacitação destas pessoas. "O mapeamento de competências indica que conhecimentos, habilidades e atitudes um funcionário deve possuir”, explica.
Para o secretário Sydney Rosa, a Jucepa tem um papel importante para melhorar o ambiente de negócios no Pará. “Recentemente participei de uma Feira Internacional de Cooperativismo na Inglaterra a convite da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB-PA) e pude ver como esta oportunidade de negócios pode crescer muito. Vemos que aqui no Pará temos muito a avançar em diversos segmentos, temos muita força de trabalho e o que precisamos é facilitar o potencial que nós temos, para garantir e facilitar que mais empreendimentos possam ser constituídos, gerando mais emprego e renda", disse.
O presidente da Jucepa, Artur Tourinho, falou da necessidade da Jucepa ter criado a escola. “O Registro Mercantil é complexo, muitos profissionais de direito ou contabilidade não conhecem bem. A Escola do Registro Mercantil é muito mais para o usuário, para a classe produtiva e produtora do estado do Pará. A Junta poderá inclusive mapear as empresas que trazem processos, balanços errados e poderemos assim colocar a Escola à disposição com os melhores palestrantes", explicou.
Palestras - A programação contou ainda com as palestras "O Projeto da Escola do Registro Mercantil e Seu DNA", “Procedimentos na Emissão do Documento Básico de Entrada - DBE e Alterações do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Jucepa”, “Falsificação de Documentos Públicos e Falsidade Ideológica – Penalidades”, “As Cooperativas: Um Olhar Geral no Consumo e no Crédito” e "Segurança Pessoal".
A Jucepa é um órgão vinculado à Sedip e o projeto da Escola do Registro Mercantil, faz parte da reestruturação da nova Jucepa. O projeto tem como objetivo promover a constante qualidade e otimizar o serviço público prestado ao cidadão, por meio  de treinamentos na prática do Registro Mercantil, tanto para os usuários quanto aos servidores do órgão.

Texto:
Diane Maués-Jucepa
Fone: (91) 3217-5887 / (91) 8205-9277
Email: comunicacao@jucepa.pa.gov.br



Policiais civis flagram dupla de clonadores de cartões de banco

investigação iniciada há um mês, pela equipe da Delegacia de Repressão a Crimes Tecnológicos, da Polícia Civil, resultou nas prisões em flagrante de dois irmãos cearenses que clonavam cartões bancários, por meio do golpe conhecido como “chupa-cabras”, equipamento usado para copiar os dados em caixas eletrônicos.
Osvaldo Sousa Oliveira, 26 anos, e Alef Luís Sousa de Oliveira, 19, nascidos em Boa Viagem (CE), foram flagrados no momento em que desinstalavam o equipamento em um terminal de caixa eletrônico bancário, instalado em um centro de lojas, no centro de Belém. A equipe policial estima que mais de 400 pessoas podem ter sido vítimas dos golpistas apenas no último fim de semana, por terem usado o caixa eletrônico. Os presos foram apresentados nesta segunda-feira (12), pela delegada Beatriz Silveira.
A dupla foi presa domingo (11), por policiais civis. No momento em que receberam voz de prisão, os acusados resistiram e um deles chegou a agredir com uma cotovelada no rosto um dos policiais. “Eles diziam que não iriam ser presos por policiais civis do Pará”, revelou a delegada.
Com eles, uma pasta tiracolo com o equipamento desmontado, três telefones celulares, um relógio de alto valor e uma cola, usada para grudar o equipamento no monitor do terminal, foram apreendidos. Denominado tecnicamente de “ATM Card Skimming”, clonador de cartões, o equipamento é instalado por cima do terminal do caixa eletrônico original.
Golpe – A delegada detalhou de que forma o esquema acontecia. Pela manhã, os golpistas chegavam ao caixa eletrônico, com o equipamento dentro de uma bolsa. Depois, o “chupa-cabras” era rapidamente instalado no monitor do terminal. O aparelho tinha três pequenos furos pelos quais três microcâmeras registravam imagens do teclado do caixa eletrônico, no qual o cliente digitava a senha de acesso ao cartão.
Depois que a vítima passava o cartão no leitor da tarja magnética, os dados eram copiados e arquivados em um dispositivo eletrônico (chip) no equipamento. Já à noite, os criminosos retornavam ao caixa e retiravam o “chupa-cabras”. Os dados coletados eram transmitidos para outro cartão. “Nas contas em que não houvesse dinheiro, eles usavam o cartão para fazer empréstimos de elevadas somas”, detalhou a delegada. Há informações de que, no Estado do Paraná, os golpistas conseguiram R$ 10 mil em só um dia.
Alef foi preso, ano passado, junto com o pai, em Cascavel, no Paraná, pelo mesmo crime. O irmão dele, Osvaldo, já foi preso em Brasília (DF), em 2011. Os dois também foram presos no Estado do Rio Grande do Sul. Segundo as investigações, os criminosos agiam em Belém, desde outubro deste ano, implantando o equipamento em terminais de caixas eletrônicos.
Até o momento, a polícia constatou que em quatro caixas, dois deles em supermercados e outros dois em um centro de lojas, houve a instalação do “chupa-cabras”. A dupla, desta vez, veio do Ceará ao Pará no sábado passado. Em Belém, eles se hospedaram em um hotel. Depois, escolheram o caixa eletrônico de forma aleatória.
Os criminosos não mantinham o equipamento instalado por vários dias no mesmo caixa eletrônico. A máquina era trocada de um dia ao outro. A preferência é sempre por caixas eletrônicos que ficam em pontos com o mínimo de câmeras de segurança. Para não serem filmados e, posteriormente, identificados por câmeras, eles usavam bonés para encobrir parte do rosto. A equipe policial estima o valor do equipamento em R$ 25 mil.
Ambos permanecem presos em presídios da Grande Belém, à disposição da Justiça. Eles vão responder pelos crimes de estelionato, furto mediante fraude, resistência à prisão, desobediência e desacato. As investigações prosseguem para identificar outros envolvidos no esquema. A delegada orienta aos clientes bancários que a única forma de não cair no golpe é verificar se o terminal do caixa eletrônico apresenta ranhuras. Também é importante observar se o monitor está com a aparência diferente do normal.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil
Fone: (91) 4006-9036 / (91) 9941-3490



Polícia Civil e Associação de Magistrados apresentam resultado de operação

Para falar sobre o resultado da operação que recuperou o cadastro pessoal de milhares de pessoas de todo o Brasil e alertar sobre os cuidados com os dados pessoais, o delegado geral da Polícia Civil, Nilton Atayde, a diretora da Delegacia de Repressão aos Crimes Tecnológicos, Beatriz Silveira, e o presidente da Associação dos Magistrados do Pará, Heyder Ferreira, concedem entrevista coletiva nesta terça-feira (13), às 15 horas, na Delegacia Geral, em Belém.
A Polícia Civil do Pará recuperou do poder de criminosos milhares de cadastros com dados pessoais de todo o Brasil. As planilhas contêm os nomes, número de documentos, profissão, salário, endereço, telefones e e-mail das vítimas, entre elas, professores, juízes, promotores e militares. Mais de 1,2 mil cadastros recuperados eram de membros do Tribunal de Justiça do Estado (TJE) e do Ministério Público do Pará. A operação foi deflagrada há uma semana, na cidade de Praia Grande, em São Paulo. Sete pessoas foram presas.

Texto:
Aycha Nunes-Polícia Civil
Fone: (91) 4006-9036 / (91) 9635-2190



Emater faz diagnóstico em comunidade atingida por vendaval em Santarém
Técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), em Santarém, região oeste do estado, estão na comunidade do Tabocal, na BR-163, para elaboração de um diagnóstico junto às 80 famílias da comunidade que foram afetadas por um vendaval ocorrido no último dia 09 de outubro. O fenômeno não causou vítimas fatais. As perdas foram apenas materiais.
Uma avaliação inicial já consegue identificar que pelo menos 40% da produção de hortaliças na comunidade, que é pólo de produção, foi comprometida. Algumas residências tiveram as estruturas abaladas e foram destelhadas. Porém, cinco famílias tiveram a perda total de suas casas. A idéia é garantir o acesso desses agricultores familiares ao Crédito Emergencial no valor de 12 mil reais.
Segundo Dorivan do Vale, técnico da Emater, a situação que tem sido tratada como prioritária, também está sendo acompanhada pela Defesa Civil de Santarém e a câmara de vereadores do município. Ainda segundo dados da Emater, não se têm informações de outro fenômeno dessa natureza que tenha atingido qualquer comunidade em Santarém.
Para garantir o acesso ao crédito, a Emater já elaborou os projetos que deverão ser financiados via Banco da Amazônia. Os projetos devem ser protocolados junto ao agente financeiro até o final desta semana. “Esperamos a liberação dos recursos o quanto antes. Nossa expectativa é que até o começo de dezembro estejamos retomando as atividades no Tabocal”, completou Vale.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater
Fone: null / (91) 9168-0535
Email: ascomematerpara@gmail.com



Iasep Móvel inicia atendimentos no Comando Geral da Polícia Militar

Os trailers do programa Iasep Móvel atraíram nesta segunda-feira (12) mais de 100 pessoas para consultas e exames especializados, no Comando Geral da Polícia Militar. A facilidade de acesso aos serviços do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado (Iasep) motivou a grande procura. “Estava passando, vi os carros e resolvi fazer os exames”, disse o sargento João Carlos, que há sete anos não fazia exames preventivos em urologia e oftalmologia.
A diretora do Corpo Militar de Saúde, Andrea Diogo, disse que “a facilidade de acesso aos serviços contribui bastante para que os servidores busquem atenção preventiva”. Os exames e consultas oferecidos no Iasep Móvel não são debitados na cota anual dos segurados do Iasep. Segundo o presidente do instituto, Kleber Miranda, o objetivo é facilitar o acesso dos segurados aos médicos especialistas, “prevenindo contra males que afetam diretamente a qualidade dos serviços prestados pelos nossos servidores”.
Até quarta-feira (14), o Iasep Móvel estará no Comando Geral da PM oferecendo atendimento em odontologia, oftalmologia e urologia, das 8 às 17 horas. Sexta-feira (16), o programa oferecerá também consultas em fonoaudiologia e o teste de audiometria, voltado ao combate à surdez.

Texto:
Ettiene Angelin-IASEP
Fone: (91) 4006-7962 / 4006-7903 / (91) 8134-7163
Email: imprensa@iasep.pa.gov.br / ettieneangelim@gmail.com



Confraternização marca despedida de cineastas alemães do Pará

Uma festa de confraternização no último sábado (10), no African Bar, em Belém, marcou, após 21 dias de filmagens no Estado, a despedida da equipe de produção do filme “Verlorem im Amanon” (Perdidos na Amazônia). No evento, estiveram presentes também apoiadores e todos os envolvidos na produção no Pará, que teve o apoio do governo do Estado.
Os produtores fizeram uma avaliação positiva do trabalho, que teve apoio institucional da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e de diversos parceiros das esferas estadual e municipal, como a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Secretaria Municipal de Economia e secretarias estadual e municipal de Meio Ambiente.
O filme é uma produção do canal estatal alemão ZDF, que iniciou no Pará uma série com histórias que se passam nos rios mais importantes do mundo. As sondagens para as gravações começaram há alguns meses, com visitas de produtores para acertar detalhes do roteiro, escolha de locações e contatos com organismos e profissionais locais. Começa agora a montagem, que deve levar alguns meses. A previsão é que o filme fique pronto no início do próximo ano e seja veiculado para um público estimado em cerca de dez milhões de expectadores na Europa, participando também de festivais de cinema em diversos países.
A equipe contou com cerca de 30 profissionais da Alemanha e diversos paraenses, entre técnicos, maquiadores, atores, figurantes, produtores e outros profissionais, que tornaram possível o trabalho. Entre os paraenses, estavam nomes conhecidos no meio cinematográfico nacional, como Célia Maracajá e Adriano Barroso. Participaram também da produção os atores Flávio Balraqui e Clarisse Abujamra, que atuaram juntamente com os protagonistas alemães Felix Klare e Gerschke Isabell, sob a direção do cineasta Carlo Rola.
As gravações alteraram a rotina de moradores das ilhas do Combu e Maracujazinho, próximas a Belém, onde a equipe esteve para filmar as cenas, com o apoio do Batalhão de Polícia Fluvial da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, que cuidaram da segurança. Em Belém, foram rodadas cenas nos complexos Ver-o-Peso e Feliz Lusitânia, além do Bosque Rodrigues Alves e nas imediações do Aeroporto Internacional de Val-de-Cans, com apoio da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). A última etapa de gravações ocorreu no município de São Caetano de Odivelas, nordeste do Pará.
Enredo – As primeiras cenas do filme foram gravadas ainda em Berlim, com os atores Felix Klare, Edita Malovcic e Gerschke Isabell. Na trama, Robert (Felix Klare) e Katja (Edita Malovcic) são um casal feliz, surpreendido pela sombra do passado. Em uma foto feita em Belém durante o Círio de Nazaré, ele reconhece a esposa, Iris (Isabell Gerschke), que havia sido dada como morta há cinco anos, após um acidente na região amazônica.
Robert então viaja de Berlim para Belém para descobrir se a mulher ainda está viva, uma viagem de volta ao passado, para o lugar onde ele procurou seu primeiro grande amor por semanas e, em seguida, teve que desistir: a Amazônia. Sem esperar, como num flash, ele conhece uma mulher que se parece com Iris. Ela, no entanto, perdera a memória com o acidente, e depois de ser encontrada entre os destroços do avião em meio à floresta, passa a ser chamada de Yara pela família que a acolheu.
Robert a encontra vivendo com um homem com quem ela trabalha em um barco que percorre as águas dos rios na Amazônia. Após encontrá-la, ele permanece no Brasil e ameaça a sucumbir ao poder do passado. Segundo o produtor do filme, Martin Lehwald, a decisão de gravar no Pará foi tomada em função da receptividade do governo do Estado ao projeto, que passou por adaptações, para se adequar ao cenário local, especialmente à inclusão do Círio de Nazaré.
“O governo do Estado tem todo o interesse em apoiar esse tipo de iniciativa, que valoriza a Amazônia e divulga positivamente o Pará. Esse apoio faz parte da estratégia proposta pelo Ver-o-Pará, Plano Estratégico de Turismo, que já está em fase de implementação”, frisou a presidente da Paratur, Socorro Costa. Segundo o secretário de Turismo, Adenauer Góes, o filme representa mais uma ação que pode dar retorno de divulgação positiva ao Estado. “Vem ao encontro do trabalho que estamos desenvolvendo", afirmou.

Texto:
Benigna Soares-Paratur
Fone: (91) 8360-0506 / (91) 8842-8129
Email: turismoparaense@gmail.com / benignasoares@globo.com



Processo Seletivo do Parfor/Uepa convoca professores

A Pró-reitoria de graduação da Universidade do Estado do Pará (Prograd/Uepa) e a coordenação do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) convocam os candidatos aprovados no processo seletivo simplificado de Professor Formador para se apresentarem nos dias 12, 13 e 14 de novembro de 2012, nos locais, endereços e horários especificados no edital de número 40/2012 – 2ª Chamada, da UEPA. Os convocados atuarão durante o módulo janeiro-junho de 2013.
O processo seletivo simplificado para Professores Formadores teve como objetivo a formação de um cadastro reserva para os cursos de licenciatura em Ciência da Religião; Ciências Naturais – habilitação em Biologia, Física e Química; Educação Física; Filosofia; Geografia; Letras; Matemática e Pedagogia, além de atender futuras necessidades de convocação desses docentes para atuar como bolsistas em Belém e no interior.

As pessoas selecionadas serão convocadas de acordo com a necessidade do programa, num prazo de até dois anos.
Obedecendo ao item 3 do edital de abertura ("Dos critérios para inscrição"), puderam participar do certame docentes com formação na área de conhecimento pleiteada, e que possuíssem: formação em Pós-Graduação Lato-sensu e pelo menos um ano de experiência no magistério superior ou formação em Pós-Graduação Stricto-sensu ou que esteja matriculado em curso de Pós-Graduação Stricto-sensu (com 50% dos créditos do curso concluídos); tempo disponível para reuniões e outras atividades inerentes ao programa, inclusive para viajar nas férias e em finais de semana; situação eleitoral e militar (candidatos do sexo masculino) regularizada.
Serviço - Mais informações e orientações podem ser obtidas na Diretoria de Desenvolvimento e Ensino (DDE), junto à Prograd - ambas localizadas no prédio da Reitoria, na rua do Una, 156, Telégrafo, Belém-PA - e pelos telefones (91) 3299-2207 e 3244-8957, e ainda junto à coordenação geral do Parfor/Uepa pelo telefone (91) 3299-2232
Confira aqui o EDITAL 2° CHAMADA

Texto:
Ize Sena-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 (91) 3299-2221 / (91) 8112 0744
Email: ascom.uepa@gmail.com / ascom@uepa.br



"Salomé" é o maior desafio do Festival de Ópera do Theatro da Paz

A equipe responsável pela montagem da ópera “Salomé”, que será apresentada dias 24, 26 e 28 deste mês, no XI Festival de Ópera do Theatro da Paz, concedeu, na manhã desta segunda-feira (12), no teatro, entrevista coletiva. Solistas, diretores, maestro da produção e o secretário de Estado de Cultura, Paulo Chaves, falaram sobre o desafio de trazer a composição de 1905 do compositor alemão Richard Strauss a Belém.
O diretor geral do festival, Gilberto Chaves, disse que esta é a montagem mais desafiadora do evento desde 2002. “A orquestração de Salomé é uma das mais difíceis do século XX. O encontro entre Oscar Wilde e Strauss, estes dois gênios, é inovador, e o resultado é bastante complicado, tanto musicalmente, para os músicos e cantores, quanto para a equipe técnica, que tem o desafio de traduzir em imagens a composição”, disse.
Paulo Chaves celebrou a produção de “Salomé” nesta edição do festival e destacou a longevidade do projeto e do acolhimento do público, que há doze dias da estreia já esgotou os ingressos para as três apresentações da ópera. “Se o Estado faz o festival, é porque todos queremos que ele exista. Seria impossível realizá-lo se não houvesse a adesão das pessoas. Isso é uma resposta ao esforço coletivo de mais de 600 profissionais envolvidos no evento”, enfatizou.
Mauro Wrona, que divide a direção artística do festival com Gilberto Chaves e assina a direção cênica de “Salomé”, falou sobre a concepção do cenário, criado pela cenógrafa paulista Duda Arruk e já considerado um dos protagonistas da produção. Com mais de quatro toneladas e representando uma enorme Lua, ele é a base para toda a ação do drama.
“Partimos do princípio de que a Lua é a influência para todo o desvario que acontece em um único dia naquele ambiente. O primeiro tempo da ópera é dedicado a ela, que é cantada de diversas maneiras pelos principais personagens. Salomé é baseada em um texto de Oscar Wilde, que é inspirado em uma passagem bíblica. A história que foi adaptada é fundamentada em cinco obsessivos que não se escutam e são capazes das maiores loucuras”, detalhou.
Intensidade – “’Salomé’ é uma obra que exige vocalidade intensa. A cantora vai do agudo ao grave durante o espetáculo e não sai de cena nenhuma vez, nos 110 minutos de duração da peça. Além de cantar, ela ainda precisa dançar e interpretar. É um trabalho muito cansativo que exigia uma grande cantora. Annemarie é esta pessoa”, disse o diretor, sobre a escolha da soprano holandesa Annemarie Kremer para a personagem-título.
Para Annemarie, a experiência de vir ao Brasil para se apresentar no Festival de Ópera do Theatro da Paz foi a condição que mais pesou ao aceitar o papel. “Não demorou muito para eu me decidir em vir a Belém. Espero que todos que vejam a primeira performance de Salomé estejam tão entusiasmados quanto eu”, observou.
O mastro Miguel Campos Neto ponderou sobre o papel da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, que se apresenta com mais de 90 músicos, e deu uma indicação do que a plateia pode esperar nos três dias de récita. “A orquestra está interpretando a partitura com maestria. As dúvidas a respeito desta apresentação não existem mais. Será uma grata surpresa a todos que estiverem no Theatro da Paz”, asseverou.
O tenor Paulo Queiroz, que interpreta Herodes Antipas, disse que o trabalho harmonioso com todos os integrantes da equipe artística do festival e a colaboração do maestro Miguel Campos Neto são alguns dos prazeres em trabalhar nesta produção de “Salomé”. “Já participei várias vezes de ‘Salomé’, mas esta é minha primeira vez como Herodes. Persigo e me preparo para este papel há muito tempo. É um grande desafio para minha carreira apresentá-lo aqui em Belém”, definiu.
Faz parte ainda do elenco o barítono Rodrigo Estevez, como Herodes Antipas. O cantor esteve em Belém na edição passada do festival, na montagem de “Tosca”, e volta ano que vem como o personagem-título de “O Holandês”, de Wagner. A mezzo-soprano Andreia Souza interpreta Herodíade, esposa de Herodes, e Giovanni Tristacci é Narraboth, capitão da guarda que se mata de paixão por Salomé. Além deles, mais 13 cantores formam o elenco.
FICHA TÉCNICA:
“Salomé”
Ópera em um ato
Música de Richard Strauss  (1864-1949)
Libreto de Hedwig Lachmann, baseado na peça homônima de Oscar Wilde
Direção musical e regência: maestro Miguel Campos Neto
Direção cênica: Mauro Wrona
Cenário: Duda Arruk
Figurinos: Elena Toscano
Iluminação: Caetano Vilela
Caracterização cênica: Westerley Dornellas
Coreografia: Ana Unger
Supervisão artística: Gilberto Chaves
Elenco
Salome, filha de Herodíade (soprano): Annemarie Kremer
Jokanaan (João Batista), profeta judeu (barítono): Rodrigo Esteves
Herodes Antipas, tetrarca da Judéia (tenor): Paulo Queiroz
Herodíade, esposa de Herodes (mezzo-soprano): Andréia Souza
Narraboth, capitão da guarda (tenor): Giovanni Tristacci
Pajem (mezzo-soprano): Josy Santos
1º soldado (baixo): Daniel Germano
2º soldado (baixo): Andrey Mira
1º Judeu  (tenor): Antônio Wilson Azevedo
2º Judeu (tenor): Rodrigo Valdez
3º Judeu (tenor): Marcos Carvalho
4º Judeu (tenor): Márcio Carvalho
5º Judeu (baixo): Raimundo Mira_ foto Alessandra Serrão
1º Nazareno (barítono): Idaías Souto Jr.
2º Nazareno (baixo): Ytanaã Figueiredo
Capadócio (baixo): Nilberto Viana
Serva de Herodes (soprano): Jéssica Wisniewski
pionne de Salome (soprano): Tati Helene
Atores (nobres, soldados e escravos): Adam Chrystian, Alexandre Alves, Ana Patrícia Fernandes, Ana Paula Nascimento, Daniele Moraes, Fernando César, Gustavo Saraiva, Mário Rego, Paulão Fonseca, Ruan Henrique, Zezé Caxiado
Bailarinas: Milene Abinader, Tarcila Mendes, Marcela Guimarães, Ana Karina Rodrigues
Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz
Cia de Dança Ana Unger
Equipe técnica
Execução de cenário: Ribamar Diniz
Assistente de direção cênica: Glau Gurgel
Assistente de cenografia: Clarice Cunha
Assistente de figurinos e confecção: Hélio Alvarez
Assistente de Iluminação cênica: Rubens Almeida  e Wagner Antônio
Assistente de visagismo: Marcos Eduardo Ribeiro e Omar Júnior
Direção de palco: Cláudio Bastos
Pianista correpetidor: Márcio Gomes
Maestros internos: Márcio Gomes e Ana Maria Adade
Legendas: Gilda Maia

Texto:
Julia Garcia-Secom
Fone: (91) 3202-0912 / (91) 8847-2281
Email: juliagarcia@agenciapara.com.br



Uepa fará fase III do "Teste do Pezinho" a partir de 2013

O Centro de Saúde Escola da Universidade do Estado do Pará (Uepa) fará, a partir de 2013, a fase III do chamado “Teste do Pezinho”, que inclui análise da fibrose cística na triagem neonatal de doenças genéticas e/ou congênitas.  O Programa de Triagem Neonatal no Pará já executa os exames das fases I e II do teste do pezinho, que identificam fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito e doença falciforme.
Na última sexta-feira (09), uma comissão do Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN), do Ministério da Saúde (MS) vistoriou o local e atestou a qualidade do laboratório e dos serviços prestados. A portaria deve ser publicada no próximo dia 6 de dezembro.
“A fibrose cística é uma doença grave, que causa deficiências progressivas, mas que pode ter as seqüelas diminuídas ou eliminadas com o diagnóstico e tratamento precoce”, afirmou a coordenadora do laboratório de triagem neonatal da Uepa, Eliete Silveira. O teste do pezinho, obrigatório no país, é apenas a primeira etapa do programa de triagem neonatal. É uma ação preventiva que permite fazer o diagnóstico de doenças a tempo de se intervir com tratamento precoce específico para diminuir ou eliminar sequelas.
Outra boa notícia é que a partir de 2013, os bebês que forem diagnosticados na triagem neonatal da Uepa com a fibrose cística terão o acompanhamento médico especializado no próprio Centro de Saúde Escola, no bairro do Marco.
“A equipe do Ministério da Saúde avaliou não apenas os serviços de laboratório, mas também a qualidade do nosso ambulatório e concluiu que tínhamos condições de oferecer também este tipo de serviço. Isso vai ser importante porque, atualmente, o diagnóstico da fibrose cística é detectado somente na fase adulta, mas com a implantação da Fase III, a criança já vai sair de lá com o acompanhamento desde a primeira infância”, afirmou Eliete.
A coordenadora ainda explica que os profissionais que atuam no Laboratório já começaram a ser capacitados pelo MS, em Minas Gerais. Também estão em andamento obras físicas para ampliar o espaço destinado ao laboratório e ao atendimento ambulatorial.
A ampliação da cobertura do serviço de Triagem Neonatal em todo país está associada ao Programa Viver Sem Limites, lançado este ano pelo governo federal, no âmbito da Política de Atenção Integral à Pessoa com Deficiência. O PNTN terá como meta a identificação e intervenção precoce de deficiências que podem ser identificadas na triagem neonatal. A meta do Ministério da Saúde é de que até 2014 todos os estados tenham condições de realizar o diagnóstico de seis doenças.
Atualmente apenas os estados de Santa Catarina, Paraná, Espírito Santo, de Minas Gerais e São Paulo são habilitados a oferecer a Fase III do Teste do Pezinho pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Conheça mais sobre a Fibrose Cística
A fibrose cística ou mucoviscidose é uma doença hereditária comum, que afeta todo o organismo, causando deficiências progressivas e, frequentemente, levando à morte prematura. O nome fibrose cística refere-se à característica cicatrizante e à formação de cistos no interior do pâncreas. A primeira coleta do teste do pezinho deve ser feita preferencialmente entre o 3º e o 5º dia de vida, e a primeira consulta, por doença detectada, que deve ser do 10º ao 15º dia de vida.
No Pará, o teste do pezinho, que é gratuito, pode ser feito em qualquer um dos 615 postos de coleta da rede pública de saúde, distribuídos em todo o Estado. Ao comparecer ao posto de coleta, será feita uma ficha cadastral da criança com dados de identificação. É importante que a mãe dê todas as informações de forma clara, principalmente o endereço, já que, se o resultado estiver alterado, esta criança precisará ser localizada com rapidez.
O material coletado será encaminhado ao Serviço de Referência em Triagem Neonatal, neste caso, o Centro de Saúde Escola da Uepa, onde os exames deverão ser processados e o resultado encaminhado de volta ao posto de coleta, onde a família poderá obtê-lo para apresentação ao pediatra que acompanha a criança.

Texto:
Irna Cavalcante-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 / (91) 8059-1090 - 91018820
Email: ascom.uepa@gmail.com / ascom@uepa.br



TV Cultura do Pará terá sinal digital a partir de dezembro






A história da TV Cultura do Pará está prestes a ganhar um dos seus mais importantes capítulos. Implant
ada em 1986, ainda como uma retransmissora da TVE Brasil, do Rio de Janeiro, a emissora se prepara para entrar na era digital com a chegada do novo transmissor, na manhã desta segunda-feira, 12. O equipamento já está no pátio da emissora. A previsão é que até o final deste mês o processo de instalação seja concluído e, no dia 14 de dezembro, o novo sinal já esteja no ar. “Nós já tínhamos a melhor programação, agora teremos também a melhor imagem”, ressalta Tim Penner, diretor da TV Cultura. A aquisição do transmissor e digitalização do sinal da emissora foi um compromisso assumido pelo Governo do Estado, previsto na Agenda Mínima, lançada pelo governador Simão Jatene assim que assumiu o governo.
O transmissor adquirido tem 10 kilowatts (kw) de potência e levará o sinal à toda a Região Metropolitana de Belém. Os outros equipamentos, como nobreak e o gerador, que necessários para a instalação do novo sinal, também já chegaram e a montagem do conjunto iniciará na próxima semana. O transmissor digital será instalado em um novo prédio, construído ao lado da TV Cultura, onde também está sendo implantada a nova subestação de energia da emissora. “Com todas essas novidades, a TV Cultura passa por uma grande revolução que continua com o objetivo de levar para o telespectador, cada vez mais, uma programação de qualidade”, enfatiza Tim.
A digitalização da TV Cultura implicará na reformulação da grade de programação. O programa “Catalendas”, por exemplo, que já é marca registrada da emissora, será transmitido em um novo formato, com 20 episódios inéditos. Novos programas de entrevista, e com a presença da plateia, são outras novidades para 2014.
“Finalmente aquela reclamação que ouvíamos dos telespectadores de que a imagem não estava boa na maioria das residências, vai terminar. Agora o público vai poder conferir uma programação de qualidade e com uma imagem excelente”, diz Abílio Martins, diretor técnico da TV Cultura. Ainda de acordo com ele, antes de entrar definitivamente no ar, um estudo de alcance do sinal digital será feito em Belém para verificar se todos os pontos estarão disponíveis.

Texto:
Bruna Campos-Secom
Fone: (91) 3202-0923 / (91) 9306-0990
Email: brunacampos@agenciapara.com.br



Designer do Pará concorre a prêmio de concurso internacional de joias
A designer de joias paraense Selma Helena Montenegro Botelho, uma das finalistas da 10ª edição do concurso de joias em ouro AngloGold Ashanti AuDITIONS, participa nesta segunda-feira, 12, da solenidade de premiação do evento, que acontecerá no Palácio das Artes de Belo Horizonte (MG), um dos mais importantes espaços culturais da capital mineira. Profissional do Polo Joalheiro do Pará desde 2002, Selma Montenegro já foi duas vezes finalista de outro importante concurso de design de joias, promovido pelo Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM).
Nesta edição do AngloGold Ashanti AuDITIONS, concurso promovido pela mineradora de ouro AngloGold Ashanti, sediada na África do Sul, Selma concorre com a peça intitulada “Açaí”, inspirada no fruto que é um dos mais conhecidos representes da culinária paraense.
Este ano, 18 designers concorrem ao grande prêmio, em duas categorias: Prêmio AuDITIONS e Prêmio AuDITIONS 10 anos. A coleção “Brasilidade”, tema do concurso, compõe o catálogo do evento. As peças foram fotografadas no corpo de Taís Araújo, a golden girl desta edição do concurso, pelo fotógrafo JR Duran, no belo cenário de Foz do Iguaçu. Almir Pastore, fotógrafo especializado em joias, retratou as peças finalistas.
A peça criada por Selma Montenegro – nascida no município de Afuá, no Arquipélago do Marajó -, será conhecida durante a festa, que terá entre os participantes Taís Araújo, Mark Cutifani, CEO da AngloGold Ashanti, empresários, joalheiros, jornalistas especializados e políticos.
EXCELÊNCIA - Hélcio Guerra, presidente da AngloGold Ashanti, diz no site do evento que o “concurso evidencia o caminho percorrido pelo ouro para além dos portões das minas, plantas e refinarias. Também revela a criatividade e excelência dos designeres brasileiros, permitindo, assim, que o país obtenha cada vez mais, reconhecimento e projeção internacional, na área do design de joias”.
O vencedor na categoria Prêmio AuDITIONS receberá R$ 25 mil em barras de ouro, e o escolhido na categoria Prêmio AuDITIONS 10 anos ganhará R$ 30 mil, também em barras de ouro.
A versão brasileira do AuDITIONS é realizada desde 2002. As joias finalistas passam a fazer parte do acervo da empresa, e são expostas em diversos locais do Brasil e em outros países. As coleções apresentadas evidenciam o ouro em joias que retratam questões relevantes da sociedade, como o consumo responsável, a sustentabilidade, a preservação da cultura e a identidade nacional.
Selma Montenegro integra o Programa de Desenvolvimento do Setor de Joias e Metais Preciosos, gerenciado pelo Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom). O programa beneficia diretamente 45 designeres de joias artesanais do Pará.

Texto:
Luciane Barros-São José Liberto
Fone: (91) 3344-3514 / (91) 08300-3961
Email: lucianefiuza@gmail.com



Belém terá novo terminal hidroviário até janeiro de 2014


Belém vai ganhar um novo terminal para embarque e desembarque de passageiros que utilizam o transporte hidroviário. O porto, que hoje funciona no Armazém 10, da CDP, será desativado e as atividades transferidas para o galpão ao lado, que passará por uma reforma e adaptação completas para essa finalidade. Os investimentos no projeto arquitetônico e naval do novo terminal estão estimados em R$ 15 milhões. O convênio, que permite o usufruto do espaço por 25 anos, foi firmado com a CDP seguindo os mesmos moldes do convênio estabelecido para a construção da Estação das Docas. A previsão é de que as obras sejam entregues até janeiro de 2014.
O projeto de adaptação do Armazém 9 prevê, além de um amplo salão para embarque e desembarque de passageiros, áreas disponíveis para lanchonetes, farmácia, rede de serviços (caixas eletrônicos, quiosques para comercialização de produtos diversos, posto de informações) e espaço destinado à atuação de órgãos fiscalizadores, como a Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon), Receita Federal e Juizado de Menores, entre outros. Toda a área do complexo, que soma três mil metros quadrados, será climatizada.
Além da reforma, serão construídos dois flutuantes cobertos, para assegurar conforto e tranquilidade aos mais de dois mil passageiros que circulam diariamente pelo porto hidroviário. Segundo o presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), Abraão Benassuly, o terminal hidroviário de Belém será o primeiro do país com esse porte e infraestrutura. “Além da comodidade e do conforto, os passageiros contarão com um serviço de qualidade. Tenho certeza que as pessoas terão o mesmo prazer de transitar neste porto como têm, atualmente, em freqüentar o nosso aeroporto internacional”, afirmou.
A licitação para reforma e adequação do terminal hidroviário de Belém foi publicada no Diário Oficial do dia 6 de novembro. As empresas têm até o dia 17 de dezembro para se candidatar no processo licitatório, que inclui uma visita técnica para avaliar a questão da segurança. A previsão é de que a ordem de serviço para a obra seja assinada em janeiro de 2013.
“Acreditamos que no dia 12 de janeiro - data do aniversário de Belém - já estaremos assinando a ordem de serviço para instalação do novo terminal. É lógico que esse prazo depende de todo o processo licitatório, mas considemos esse um prazo possível. E se nossas previsões estiverem certas, em 2014, quando a cidade estará comemorando seus 398 anos, estaremos entregando essa obra à população. Acho que será um belo presente para a nossa capital”, afirmou o titular da CPH. Atualmente, funcionam no Porto Hidroviário de Belém empresas que fazem linha para os municípios de Salvaterra, Soure, Muaná, Breves, Laranjal do Jarí, Santarém e de Manaus, no estado vizinho do Amazonas.

Texto:
Dani Filgueiras-Secom
Fone: 81185849 / 81185849
Email: danifilgueiras@agenciapara.com.br



Armazém da CDP será reformado para abrigar novo terminal hidroviário
Belém vai ganhar um novo terminal para embarque e desembarque de passageiros que utilizam o transporte hidroviário. O porto, que hoje funciona no Armazém 10, da CDP, será desativado e as atividades transferidas para o galpão ao lado, que passará por uma reforma e adaptação completas para essa finalidade. Os investimentos no projeto arquitetônico e naval do novo terminal estão estimados em R$ 15 milhões. O convênio, que permite o usufruto do espaço por 25 anos, foi firmado com a CDP seguindo os mesmos moldes do convênio estabelecido para a construção da Estação das Docas.
O projeto de adaptação do Armazém 9 prevê, além de um amplo salão para embarque e desembarque de passageiros, áreas disponíveis para lanchonetes, farmácia, rede de serviços (caixas eletrônicos, quiosques para comercialização de produtos diversos, posto de informações) e espaço destinado à atuação de órgãos fiscalizadores, como a Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon), Receita Federal e Juizado de Menores, entre outros. Toda a área do complexo, que soma três mil metros quadrados, será climatizada.
Além da reforma, serão construídos dois flutuantes cobertos, para assegurar conforto e tranquilidade aos mais de dois mil passageiros que circulam diariamente pelo porto hidroviário. Segundo o presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), Abraão Benassuly, o terminal hidroviário de Belém será o primeiro do país com esse porte e infraestrutura. “Além da comodidade e do conforto, os passageiros contarão com um serviço de qualidade. Tenho certeza que as pessoas terão o mesmo prazer de transitar neste porto como têm, atualmente, em freqüentar o nosso aeroporto internacional”, afirmou.
A licitação para reforma e adequação do terminal hidroviário de Belém foi publicada no Diário Oficial do dia 6 de novembro. As empresas têm até o dia 17 de dezembro para se candidatar no processo licitatório, que inclui uma visita técnica para avaliar a questão da segurança. A previsão é de que a ordem de serviço para a obra seja assinada em janeiro de 2013.
“Acreditamos que no dia 12 de janeiro - data do aniversário de Belém - já estaremos assinando a ordem de serviço para instalação do novo terminal. É lógico que esse prazo depende de todo o processo licitatório, mas considemos esse um prazo possível. E se nossas previsões estiverem certas, em 2014, quando a cidade estará comemorando seus 398 anos, estaremos entregando essa obra à população. Acho que será um belo presente para a nossa capital”, afirmou o titular da CPH. Atualmente, funcionam no Porto Hidroviário de Belém empresas que fazem linha para os municípios de Salvaterra, Soure, Muaná, Breves, Laranjal do Jarí, Santarém e de Manaus, no estado vizinho do Amazonas.

Texto:
Dani Filgueiras-Secom
Fone: 81185849 / 81185849
Email: danifilgueiras@agenciapara.com.br



Dez famílias recebem apoio da Emater para produção de peixes em Gurupá
Comunidades extrativistas de Gurupá, no arquipélago do Marajó, estão começando a diversificar suas produções. Projetos desenvolvidos no município pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), para a criação de peixes em tanques escavados, são a alternativa encontrada para oferecer uma nova alternativa de renda para as famílias, que vivem quase que exclusivamente da extração do açaí.  Todas as pessoas que recebem o financiamento são formandos da Casa Familiar (CFR), de Gurupá, e com aptidão para a piscicultura.
Dez famílias divididas em cinco comunidades rurais de Gurupá participam do processo, que financia, por meio do Programa Nacional da Agricultura Familiar (Pronaf), até R$ 45 mil para a aquisição de toda a infraestrutura dos tanques e também para a compra dos filhotes de peixes (alevinos). Cada piscicultor deve adquirir seis mil alevinos, de espécies como o tambaqui, de fácil adaptação para a engorda em tanques, adaptados ao clima regional e com comercialização garantida, segundo a Emater.
Esta é a segunda etapa do processo que vai beneficiar os últimos cinco piscicultores do projeto inicial, que começou a ser trabalhado em fevereiro deste ano. Após oito meses, os primeiros resultados já estão sendo contabilizados. Cinco famílias, as primeiras a serem financiadas, já começaram a comercializar o pescado, com o quilo atingindo o preço de R$ 8,00. “Nesse primeiro momento, o pescado oferece retorno de pelo menos 50% de lucro, mas os lucros devem ser ainda maiores posteriormente, quando o financiamento já deve estar pago em sua totalidade”, explica Ted Quemel, engenheiro agrônomo da Emater.
A ideia da Emater é fazer com que os piscicultores produzam durante todo o ano com uma produção estimada anualmente em 12 toneladas de pescado por piscicultor. A atividade vai garantir a melhoria da qualidade de vida das famílias, além de diminuir a pressão pesqueira sobre os rios, principalmente por conta da pesca predatória.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater
Fone: null / (91) 9168-0535
Email: ascomematerpara@gmail.com



Projeto visa educar as novas gerações sobre o uso das florestas
Por abrigar a maior floresta tropical do planeta, o Brasil tem a responsabilidade de preparar seus jovens para a gestão desse rico patrimônio natural e cultural. Pensando nisso, o Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), a Fundação Roberto Marinho e o Fundo Vale lançam nesta terça-feira, 13, em Belém, o “Florestabilidade”, um projeto nacional de educação que visa despertar vocações para carreiras ligadas ao manejo florestal e oferecer recursos pedagógicos para professores e técnicos da extensão rural da Amazônia. O projeto conta com apoio do Serviço Florestal Brasileiro.
A cerimônia de lançamento acontecerá às 9h30, no Teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas, e contará com a presença do governador do Estado, Simão Jatene, do Secretário de Estado de Educação, professor Cláudio Ribeiro, de educadores, estudantes, manejadores e técnicos extensionistas, além de parceiros da iniciativa.
“Em um estado da região amazônica que está trabalhando a questão dos municípios verdes, cujo objetivo é alcançar uma economia mais forte e sustentável, revertendo um quadro de devastação, trabalhar a questão das florestas a partir da educação é fundamental. Trata-se, também, de sistematizar um conhecimento empírico que esses jovens já têm, contribuindo para formar uma geração que valorize muito mais o exercício de uma consciência socioambiental responsável para a região e para o país”, afirma o secretário de Estado de Educação do Pará, Cláudio Cavalcanti Ribeiro.
“O projeto ‘Florestabilidade’ nasceu da necessidade de propagar os valores econômicos, sociais e ambientais do manejo florestal. O escopo do programa é amplo e aborda as três principais utilizações da floresta: como bem de produção, como meio de vida e como serviço ambiental”, explica Andrea Margit, gerente de Meio Ambiente da Fundação Roberto Marinho.
Utilizando como base uma metodologia pedagógica aprimorada pela Fundação Roberto Marinho ao longo de mais de duas décadas, o “Florestabilidade” será inicialmente aplicado em parceria com os órgãos ambientais do estado do Pará, como a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater-PA). Entre 19 e 30 de novembro, 100 técnicos da Emater-PA serão formados pelo projeto e receberão os materiais pedagógicos.
“O ‘Florestabilidade’ é um projeto fundamental para o Estado, por causa da quantidade de florestas que temos aqui. O que queremos mostrar é que, com o plano de manejo adequado, podemos nos beneficiar da área, tirar dela tudo o que precisamos, sem devastá-la. O projeto fará com que as pessoas entendam que o importante é manter a floresta em pé”, diz Cleide de Oliveira, presidente da Emater-PA.
Entre janeiro e março de 2013, serão formados mil professores vinculados à Seduc. Durante oficinas, professores e extensionistas vão simular a aplicação do conteúdo em escolas e comunidades. O “Florestabilidade” também chegará às escolas do Amazonas, Acre e Amapá.
Os recursos pedagógicos incluem 15 programas de televisão (15min cada), 15 programas de rádio (2min30 cada), dois livros para os mediadores (com conteúdo sobre manejo florestal e sugestões de planos de aula), o jogo “Florestabilidade” e um website interativo – que vai conectar os participantes do projeto com oportunidades de estudos e de trabalho em manejo florestal.
Diversos especialistas e instituições dedicadas ao tema contribuíram com o desenvolvimento do material pedagógico, dentre eles o Serviço Florestal Brasileiro (SFB), o Instituto Floresta Tropical (IFT), o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), o Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora) e o Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB).
“Ver esta rede de parceiros cooperando para disseminar, em larga escala, a boa gestão florestal, nos dá a segurança de que o projeto está no caminho certo e ganhará novos adeptos a esse ‘jeito consciente de interagir com a floresta’, o que queremos comunicar com a ‘Florestabilidade’”, diz Mirela Sandrini, diretora de operações do Fundo Vale.



Concerto final dos Painéis Funarte de Bandas
A cidade de Vigia de Nazaré recebeu, de 7 a 11 de novembro de 2012, os Painéis Funarte de Bandas de Música, com um público recorde. Quase 400 instrumentistas de cerca de 30 municípios paraenses e outros estados se deslocaram àquela cidade para participar de 11 cursos ofertados pelo Ministério da Cultura, por meio da Fundação Nacional de Artes, com o apoio do Governo do Estado e da Fundação Carlos Gomes. O projeto foi sediado na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Presidente Kennedy naquele município.
O número extraordinário de músicos inscritos, alguns dando os primeiros passos na vida musical e outros com alguma ou muita experiência, obrigou a organização a realizar outro feito inédito, dividir a apresentação dos resultados em duas partes, de forma a que todos pudessem mostrar seus talentos. “É a primeira vez que a Funarte apresenta duas bandas, e este painel foi verdadeiramente dois em um”, disse Marcelo Jardim, coordenador pedagógico do projeto, que propôs aos músicos professores que procurassem fazer um atendimento personalizado aos alunos, muitos vindos de longe e com sacrifícios, como Camila Castro, que declinou da festa de 15 anos para participar dos Painéis, ou Lívia Sardinha, de apenas 10 anos e estudante de música desde os 7, ambas de Ponta de Pedras, no Marajó.
Pela manhã do domingo, 11, a apresentação foi dos grupos por instrumentos. A programação da tarde foi aberta pelos professores convidados, que presentearam o público em geral e os participantes do encontro com duas peças resgatadas pela Funarte e hoje disponível no acervo daquela instituição. O dobrado “Jubileu” (Anacleto de Medeiros) e o frevo “Testa de Aço” (José Genuíno da Rocha) antecederam outras obras compostas por participantes dos cursos de arranjo e composição: “Frevo Vigia”, de Rômulo Ferreira Rodrigues, e “Ponta de Pé” de Almirzinho Gabriel e Beto Ferreira, que também foram executadas pelos músicos convidados.
Jardim fez as honras de chefe de cerimônia falando pela instituição realizadora, agradecendo a acolhida e apoio de todos, principalmente da Fundação Carlos Gomes, parceira fundamental para a realização dos Painéis. Rosana Lemos, coordenadora geral da ação dirigiu-se aos alunos presentes em seguida: “Voltem às suas cidades e apliquem no dia a dia o conhecimento que adquiriram aqui”, disse emocionada olhando cada um. “Levem o calor humano e o afeto que norteou o trabalho destes dias”, completou.
A flautista da Orquestra Sinfônica Nacional e ministrante convidada Andréa Ernest Dias pediu um aparte para fazer uma menção importantíssima: “Devemos agradecer aos mestres de bandas que trouxeram seus alunos para cá, que não mediram esforços para participar desta atividade tão produtiva para todos”, e completou “na pessoa do Maestro José Vale, exemplo de dedicação ao ensino da música”, disse.
E depois foi a vez da grande banda que por motivos óbvios também se dividiu, o que foi muito produtivo para os alunos de Regência que puderam praticar frente ao público, que assistiu todas as apresentações. A Banda “B” começou apresentando uma série de Corais de J. S. Bach, adaptada aos sopros, e canções americanas. Esse repertório, como explicou o maestro Dario Sotelo, foi escolhido para os alunos aprenderem a ouvir e a prever as notas seguintes: “Um desafio a todos que tocam”, disse. Dez músicos puderam fazer suas performances regendo o grande grupo.
Antes da apresentação final Jardim chamou o superintendente da FCG, professor Paulo José Campos de Melo, para as despedidas. “Esta ação se torna possível graças ao grande apoio que o Estado confere a um evento deste porte, por meio da Secretaria de Promoção Social, Secretaria de Planejamento, Orçamento e Finanças e Secretaria de Comunicação”, declarou Campos de Melo.
A Banda “A” executou várias peças da literatura universal, encerrando com “Suíte Pernambucana de Bolso”, de Mestre Duda, e 11 músicos estiveram à frente da banda exercitando seu aprendizado em regência. Dario Sotelo observou, entre uma e outra peça, o enorme progresso conseguido pelos grupos desde o primeiro dia, e fez uma importante recomendação a todos: “Importante é tocar com o coração”, finalizou.

Texto:
Maria Christina-FCG
Fone: (91) 3201-9452 / (91) 9622-6814 / 8198-9370
Email: fcarlosgomes.imprensa@gmail.com



Mestrado em Religião da UEPA divulga habilitados para a terceira fase
A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião, da Universidade do Estado do Pará (Uepa), divulga a relação dos candidatos que tiveram seus Pré-Projetos de Pesquisa habilitados para avaliação referente a 3ª Fase do Processo Seletivo ao Mestrado em Ciências da Religião Ano Acadêmico 2013. O período de avaliação será de 20 a 23 de novembro. A previsão é de que o resultado seja divulgado no dia 27 de novembro.
Serão convocados para a 4ª fase, a de entrevistas, os candidatos que obtiverem a nota mínima 7.0 na 3ª fase (Avaliação do Pré-Projeto). A lista pode ser acessada no site da Uepa (www.uepa.br). O processo seletivo tem ainda uma quinta etapa composta por uma prova escrita de proficiência em Língua Estrangeira ou Vernácula, escolhida dentre as oferecidas pelo PPGCR (Espanhol, Francês e Inglês, para os candidatos brasileiros, e o Português, para os candidatos estrangeiros), de caráter obrigatório e não-eliminatório.
O Mestrado em Ciências da Religião oferece 24 vagas divididas em duas linhas de pesquisa “Movimentos e instituições religiosas” e “Hermenêutica das linguagens da religião”.
A linha de pesquisa ‘‘Movimentos e Instituições Religiosas’’ foca em estudos socioculturais, levando em consideração as dinâmicas individuais e coletivas da práxis religiosa. Já a ‘’Hermenêutica das Linguagens da Religião’’ concentra no estudo das linguagens da religião (símbolo, mito, rito e doutrina) e da tradição interpretativa da religião, incluindo narrativas fundantes (textuais ou orais) e as histórias da interpretação que daí advém. Os estudos serão fundamentalmente de natureza hermenêutica teológica, filosófica, antropológica e literária.
O resultado final do processo de seleção do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião, ano acadêmico 2013, será divulgado, por ordem decrescente de classificação e por linha de pesquisa, no dia 28 de dezembro de 2012, a partir das 9h no site: www.uepa.br e no quadro de avisos da Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião.

Texto:
Ize Sena-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 (91) 3299-2221 / (91) 8112 0744
Email: ascom.uepa@gmail.com / ascom@uepa.br


Congresso de Procuradores reúne mais de 400 pessoas no Hangar
O II Congresso de Procuradores do Estado do Pará deve reunir nesta segunda-feira, 12, e terça-feira, 13, mais de 400 participantes, entre membros da Procuradoria Geral do Estado (PGE), profissionais de Direito e estudantes universitários. Promovido pela Associação dos Procuradores do Estado do Pará (Apepa), o evento acontece no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia.
A conferência que dará início à programação, na noite desta segunda-feira, 12, será “Protagonistas da Justiça Ambiental e a Equidade Intergeracional”, com a participação do especialista em direito ambiental Édis Milaré. A abertura contará com a participação do procurador do Estado Gustavo Salgadom, que presidirá a mesa ao lado de Margarida Carvalho, que também é procuradora e será relatora.
Na terça-feira, segundo dia do congresso, as palestras no auditório do Hangar serão subdivididas por temas. Pela manhã, a partir das 9h, as discussões serão em torno do eixo “Cidades” e a professora acadêmica Luciana Fonseca, daUnama, falará sobre o ordenamento territorial urbano. O meio ambiente urbano também estará em pauta e será debatido com o presidente da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB), Lívio Giosa.
A programação do evento ainda contempla eixos referentes a florestas e florestabilidade. Está confirmada a presença do vice-governador do estado, Helenilson Pontes, do advogado Alex Athias, do jurista da Fundação Florestal de São Paulo, José Eduardo Ramos Rodrigues, e do coordenador do mestrado em Direito da sociedade da FMU, Celso Antônio Pacheco Fiorillo.
O encerramento será às 19h30, com a entrega da premiação do I Concurso de Monografia Jurídica e, ainda, da Comenda Mérito Ambiental, a ser concedida pela Apepa. As inscrições para o congresso ainda podem ser feitas pelo site da associação: www.apepa.org.br.

Texto:
Fernanda Scaramuzzini-Pará 2000
Fone: (91) 3344-0127 / (91) 8831-5371
Email: hangar.ascom@gmail.com



Calendário de matrículas para 2013
A Fundação Carlos Gomes divulga o calendário de matrículas do Conservatório Carlos Gomes para 2013, incluindo as datas da entrega dos boletins dos alunos da casa, dos resultados dos testes de aptidão, e a matrícula dos alunos que concluíram a Musicalização em 2012.

Atenção! Candidatos novos ao Curso de Musicalização devem ter entre 7 e 19 anos e serem alfabetizados. Candidatos aos cursos livres devem ter alguma noção do instrumento escolhido. Uma alteração na documentação exigida para as matrículas de todos: além das cópias da certidão de nascimento, comprovante de residência, comprovante de matrícula na escola regular e 2 fotos 3x4cm, deve ser apresentado, no ato da matrícula, o CPF do aluno, independente da idade. Àqueles que cursam o Técnico é necessário apresentar ainda o Certificado de Curso Médio (2º grau), ou documento comprobatório de que está cursando e o histórico do referido curso. Informações na Secretaria do Conservatório Carlos Gomes (Gentil Bitencourt, 977) e no site www.fcg.pa.gov.br
Consulte, em anexo, o calendário completo de testes, resultados e matrículas para 2013 aqui.




Motociclistas e torcidas organizadas dão exemplo de solidariedade
A Fundação Hemopa registrou um saldo de 262 comparecimentos durante campanha "Motociclista sangue bom", realizada no último sábado, 10. No total, 242 doações foram efetivadas e ajudarão a salvar cerca de 950 pacientes adultos. A ação foi idealizada pelo presidente do Paramotoclube, Sebastião Araújo, o “Ceará”, e ganhou adesão dos demais clubes que reúnem apaixonados por motos, entre eles, Abutres, Cavaleiros Negros, Picolés do Asfalto, Araras de Aço, Feras do Asfalto, Expedicionários do Pará, AFMC Motoclube e Galera da Moto. O movimento era grande dentro e fora do prédio do Hemopa. Mais de 60 motos enfileiradas em frente ao prédio do Hemocentro chamaram a atenção do público que passava pela Rua dos Caripunas - parcialmente interditada com apoio da CTBel para que os veículos, de todos os tipos e tamanhos, fossem posicionados para exposição.
Outro grupo que também se mobilizou no sábado foram as torcidas organizadas do Corinthians (“Fiel de Belém"), “Azulindas”, do Clube do Remo, e do Paysandu. Segundo a gerente de Captação de Doadores, a assistente social Juciara Farias, a média de comparecimento de doadores aos sábados varia entre 100 e 150 voluntários, mas neste fim de semana superou todas as expectativas “Estamos muito satisfeitos com o saldo geral da campanha, que conseguiu reunir diferentes grupos em torno do mesmo sentimento: a solidariedade. A vida agradece!”, ressaltou.
Instituições interessadas  em compor parceria com o hemocentro deve entrar em contato com a GECAD, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h; e aos sábado até às 17h. Mais informações pelos fones (91) 3224-5048 ou 3242-9100 (r-205).

Quem pode doar sangue: Candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos; peso acima de 50 kg. É necessário apresentar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três. O doador deve estar bem alimentado.

Quem pode fazer cadastro de doação de medula óssea: Homem ou mulher saudáveis, com idades entre 18 e 55 anos. Necessário portar documento de identidade original e com foto.

Serviço: O Hemopa espera por você na Tv. Padre Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. Maiores informações pelo fone: 0800 280 8118, de 2ª a 6ª-feira, das 8h às 18h; e aos sábados, até as 17h.

Texto:
Vera Rojas-Hemopa
Fone: (91) 3241-1811 / (91) 88953089
Email: Imprensa.hemopa@yahoo.com.br



Etsus divulga resultado de cadastramento de professores
A Escola Técnica do SUS “Dr. Manuel Ayres” (Etsus/PA), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), publicou na edição desta segunda-feira, 12, do Diário Oficial do Estado, o resultado do Cadastramento Complementar de Docentes Colaboradores. A lista de selecionados está disponível no caderno 6, páginas 4 a 6, do DOE. A versão online pode ser lida em www.ioe.pa.gov.br.
Os professores cadastrados poderão ser convocados para se submeter ao processo seletivo simplificado, de acordo com as necessidades dos cursos ofertados pela escola. O órgão ressalta que o cadastramento servirá para complementar o Banco de Docentes Colaboradores da Etsus, não gerando expectativas de vínculo ou obrigatoriedade de contratação.
O órgão também publicou os resultados para colaboradores ao Curso Técnico de Nível Médio em Hemoterapia e ao Curso de Qualificação para Agente Comunitário de Saúde.

Texto:
Carlos Gondim-Secom
Fone:  / (91) 8415-6866
Email: chgmidia@gmail.com



PGE divulga relação provisória de aprovados em concurso para procurador
A Procuradoria Geral do Estado (PGE) publicou, no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira, 12, o resultado provisório da 2ª prova prática, com a relação dos candidatos aprovados no concurso para provimento de cargos de procurador. A lista de aprovados pode ser consultada na versão online do DOE (www.ioe.pa.gov.br), Caderno 1, página 5.
A íntegra do resultado está disponível para consulta individual na página de acompanhamento do concurso, que pode ser acessado no site http://paginas.uepa.br/concursos.
A Universidade do Estado do Pará (Uepa), organizadora do certame, disponibilizará ao candidato (ou procurador com poderes específicos) fotocópia da segunda prova prática, que poderá ser retirada diretamente na Reitoria da Universidade (Rua do Una, nº 156, Telégrafo - Belém/PA), das 10h desta segunda-feira, 12, às 14h de terça-feira, 13.
Conforme o edital, os recursos da 2ª prova prática poderão ser interpostos somente nos dias 13 e 14, perante a Uepa, com razões recursais dirigidas à Banca Examinadora do certame e apresentadas totalmente desidentificadas, sob pena de não conhecimento.

Confira a relação provisória de candidatos aprovados na 2ª prova prática:
(NOME - PONTUAÇÃO)
Diego Leão Castelo Branco - 24.00
Philippe Dall’ Agnol - 23.50
Amanda Carneiro Raymundo - 21.30
Marlon Aurélio Tapajós Araújo - 21.20
Camila Farinha Velasco Dos Santos - 20.00
Marcela de Guapindaia Braga - 20.00
Roberta Helena Bezerra Dórea - 20.00
Rodrigo Baia Nogueira - 20.00

Texto:
Carlos Gondim-Secom
Fone:  / (91) 8415-6866
Email: chgmidia@gmail.com



Seminário da Sagri discute padronização de produtos regionais
A Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) promove nesta terça-feira, 13, o seminário “Sabores do Pará”, no auditório do órgão. O objetivo é ampliar o debate sobre o modelo de desenvolvimento da produção regional visando o fortalecimento das cadeias produtivas. O foco inicial do projeto é a mandioca e seus derivados, o jambu, a pimenta de cheiro e o queijo marajoara.
O seminário vai discutir a demanda atual e o potencial desses produtos, identificar os problemas que impedem o aumento da oferta e buscar novas tecnologias para desenvolver a produção. O tema desperta o interesse do setor gastronômico que, para atender a exigência do mercado consumidor, depende da regularidade no fornecimento e da qualidade dos alimentos.
A padronização e a certificação dos produtos também são metas do “Sabores do Pará”, que busca ainda a identificação cultural da produção e o desenvolvimento regional sustentável do Estado. O projeto é desenvolvido pela Sagri, em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Universidade do Estado do Pará (Uepa), Federação da Agricultura do Pará (Faepa) e representantes do setor gastronômico.
O seminário será aberto pelo secretário estadual de Agricultura, Hildegardo Nunes, às 8h30, no auditório da Sagri, localizado na travessa do Chaco.



Grupo apresenta versão amazônica de “O Pequeno Príncipe” na Estação
O clássico escrito pelo francês Antoine de Saint-Exupéry, “O Pequeno Príncipe” ganhou uma versão amazônica e foi encenado, na tarde deste domingo, 11, pelo Coletivo Mana-Avu, no Anfiteatro do Forte de São Pedro Nolasco, na Estação das Docas, dentro do projeto Teatro ao Por-do-Sol. O espetáculo “O Pequeno Príncipe na Amazônia”, assim como na versão original, pregou valores positivos e a preservação da natureza.
A Amazônia foi escolhida pelo Príncipe viajante como a região mais bonita do universo. Ao chegar, ele deparou-se com um aviador e uma flor (a vitória-régia) que o ajudaram a desbravar a floresta. Durante a viagem, eles observaram o descaso e a destruição da natureza. Ao longo do espetáculo, adaptado pelo coletivo Mana-Avu, ensinamentos foram passados para reverter essa situação e manter o equilíbrio entre o homem e o meio ambiente.
O administrador Adalberto Leão, 33 anos, levou os filhos João Felipe, 1 ano e 7 meses, e Ítalo Caetano, 3 anos, para acompanhar a peça teatral. “Viemos com frequência à Estação para acompanhar os espetáculos teatrais. Acho muito válido a proposta do projeto, voltado para o público infantil, em incentivar a cultura e a literatura. As crianças gostam de vir e ficam interessadas em assistir às peças. Cada vez mais, estamos incentivando eles a despertar o interesse pela cultura”, defende.
A encenação da peça “O Pequeno Príncipe na Amazônia” foi a estreia da atriz Marluce Araújo no projeto Teatro ao Por-do-Sol. “As crianças se tornaram personagens da história que dialogou com o espaço à beira do rio. A plateia estava vidrada acompanhando o espetáculo. Nossa intenção era tornar o clássico francês real. Por isso regionalizamos a história e a adaptamos à nossa realidade”, explicou.
O Teatro ao Por-do-Sol é uma realização do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e Organização Social Pará 2000. No dia 18 de novembro, quem sobe ao palco do anfiteatro é a Cia. Cênica ExtraOrdinários, com o espetáculo “PC ou não PC, eis a questão”, a partir das 17h30, com entrada gratuita.

Texto:
Camila Barros-Pará 2000
Fone: (91) 3212-5660 / (91) 8896-4318
Email: comunicacao@estacaodasdocas.com.br



Policiais da PRE são capacitados como agentes de trânsito
Policiais militares da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) participaram da aula prática do Curso de Agente de Trânsito realizada, nesta sexta-feira e sábado (09 e 10), na Rodovia Mário Covas, próximo à rotatória da Rodovia 40 Horas. Ao fazer a abordagem, os policiais notaram uma série de irregularidades cometidas pelos condutores de veículos e motocicletas que trafegam por Belém.
Ao todo, foram paradas 578 motocicletas e 380 automóveis. A infração mais cometida entre os condutores de veículos foi o não uso de cinto de segurança por passageiros do banco de trás e entre os motociclistas foi o uso inadequado do capacete.
“Cerca de 70% dos motociclistas parados estavam usando o capacete não afivelado. Isto é, não adianta usar o capacete assim porque em caso de acidente o objeto não vai garantir segurança ao usuário”, explicou o instrutor do Detran, Jean Pierre Jaussret, um dos ministrantes do curso aos policiais.
Jean Pierre ressaltou que o número de autuações expressa que a fiscalização no trânsito de Belém tem sido falha. Segundo ele, o diferencial do curso, além da carga horária de 300 horas/aula (o primeiro com essa duração), passar aos agentes de trânsito uma nova forma de abordagem.
“A fiscalização nestes dois dias nos deu oportunidade de colocar em prática novas técnicas que preconizam uma fiscalização de trânsito mais humana. É usar de autoridade sem autoritarismo”, explicou, lembrando que essa nova forma de abordagem é uma determinação do governador do Estado.
O comandante da Polícia Rodoviária Estadual, major Sidney Profeta, também destaca a importância das novas técnicas de abordagem. “O objetivo é orientar o cidadão sobre os cuidados que deve ter no trânsito. Por exemplo, a maioria dos condutores ainda não se conscientizou da obrigatoriedade do uso do cinto de segurança para os passageiros do banco de trás. Abordamos vários casos nos dois dias de fiscalização”, explicou, lembrando que com essa turma, praticamente 100% dos policiais da PRE já está capacitado.
Curso - Durante três meses, 76 homens da Polícia Rodoviária Estadual participaram do Curso de Agente de Trânsito promovido pelo Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran). Na próxima quarta-feira (14), acontecerá a entrega dos certificados aos policiais-alunos, na Escola de Governo do Estado do Pará (EGPA). Na sexta-feira (16), metade dos policiais que participaram do curso viaja para o sul do Estado para colocar em prática o aprendizado. A outra parte cumprirá serviço na barreira da Alça Viária e nos postos da PRE próximos a Belém.
Este curso foi o primeiro com a carga horária de 300 horas/aula e que teve a preocupação de passar aos participantes ensinamentos de uma fiscalização de trânsito mais humana. O conteúdo programático abordou as normas do Código Nacional de Trânsito, envolvendo disciplinas sobre levantamento de acidente, engenharia de trânsito e abordagem ao condutor, entre outras.

Texto:
Janise Abud-Casa Civil
Fone: (91) 3201-5622 / (91) 8126-8041
Email: janise.abud@gmail.com



presentações reunindo alunos mostram os resultados dos Painéis Funarte

Chega ao fim mais uma edição dos Painéis Funarte de Bandas de Música e hoje (11) é o encerramento, que vai acontecer em dois momentos do dia e expor os resultados destes dias de empenho e estudo. Desde cedo o que se via e ouvia eram grupos de alunos reunidos por instrumentos e espalhados pelos corredores e salas da Escola Estadual Presidente Kennedy, em Vigia de Nazaré, com partituras abertas nas estantes, e os professores tirando uma dúvida aqui, ora tirando uma dúvida acolá.
As apresentações começaram pontualmente às 11h, no Centro Divina Providência, e os dois grupos das turmas de Percepção Musical abriram a mostra com duas cirandas. Mais de 100 adolescentes, entre meninos e meninas, executaram as peças interpretando-as com movimentos e palmas, tornando-as vibrantes e cheias de sons tirados do próprio corpo.
Vários grupos se sucederam mostrando músicas e canções, algumas bem conhecidas, mas com o diferencial da interpretação grupal e por instrumentos. “Asa Branca” de Luiz Gonzaga foi tocada ao som da flauta, do clarinete e do trompete, com arranjos diversos. Os ministrantes acompanhavam os alunos, alguns tocavam junto  para sustentar a melodia, outros regiam os grandes grupos. “Escolhemos peças que pudéssemos trabalhar com vistas a identificar e corrigir os erros e vícios”, disse o trompetista Marcelo Bam-Bam.
Os agradecimentos foram comuns antes de cada mostra, e todos os professores demonstraram sua satisfação com o trabalho, acolhida da cidade e dos participantes, e da produção da Fundação Carlos Gomes, parceira local do evento.  “Não viemos apenas para ensinar, mas voltamos sabendo que aprendemos muito também, e saber que muitos alunos viajaram dias e dias para chegar aqui aumenta nossa responsabilidade”, declarou Carlos Rieiro, ministrante do curso de Clarinete.
Da Vigia, cidade anfitriã, Tony Costa Araújo, estudante de flauta, ressalta os pontos positivos do projeto: “A qualidade dos professores é excelente; eles nos ensinaram muitas coisas”, disse. Luis Darlan Filho, clarinetista, completa: “Recebi noções de postura e informações riquíssimas e detalhistas quanto às técnicas para tocar”, confirmou. Rocyellen Castro participa da Banda Maestro Vale avalia sua participação: “Eu não podia perder esta oportunidade de convivência com diferentes técnicas ministradas por tão bons professores”, conta. Bia Corrêa, da cidade vizinha São Caetano de Odivelas, musicista da Banda Rodrigues dos Santos, diz ainda: “Aprendi técnicas novas em meio a uma troca intensa de informações, e fiquei muito feliz em conhecer tantas pessoas diferentes”, afirma.
Todo esse entusiasmo pode ser conferido durante a apresentação dos grupos, como se viu com os trombones, que ao executar “Trombumba” teve o acompanhamento espontâneo dos presentes, seguido de palmas. A primeira parte da mostra de resultados foi encerrada pelos alunos de percussão que surpreenderam a todos executando uma peça sem tocar um único instrumento, tirando som de mãos e pés, braços, pernas e cabeças, dando um show de ritmo e sincronia. A partir das 16h começará a formação da grande banda dos Painéis, no mesmo local, com entrada franca.

Texto:
Maria Christina-FCG
Fone: (91) 3201-9452 / (91) 9622-6814 / 8198-9370
Email: fcarlosgomes.imprensa@gmail.com



Uepa divulga calendário de reposição das aulas
A Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) divulga o novo calendário acadêmico de 2012. As atividades curriculares dos cursos de graduação, que correspondem ao segundo período letivo de 2012, foram retomadas no dia 24 de outubro e seguem até 25 de janeiro. O novo calendário foi elaborado a partir de um estudo conjunto entre a Prograd e os diretores dos Centros de Ciências Sociais e Educação (CCSE), Biológicas e da Saúde (CCBS) e Naturais e Tecnologias (CCNT), e aprovado durante reunião, no último dia 5 deste mês.
De acordo com o calendário de reposição, estão previstas aulas normais aos sábados, a partir do dia 10 de novembro. A exceção fica por conta do dia 8 de dezembro, feriado nacional em homenagem a Nossa Senhora da Conceição.
Durante o mês de dezembro, as atividades curriculares serão suspensas no dia 3 por conta da realização da 2ª etapa do Processo Seletivo 2013 da Uepa. E nos dias 24, 25, 31 e 1º de janeiro em decorrência das festas de final de ano.
A Prograd explica que os dias sem atividades de Ensino foram excluídos sem prejuízo ao cumprimento das exigências legais. Além disso, a orientação da Pró-Reitoria é que todos os cursos elaborem o quadro de reposição de aulas por disciplinas, com base no calendário geral.
Provas - A 3ª avaliação dos cursos anuais e a 1ª avaliação dos cursos semestrais da Uepa estão previstas para o período de 8 a 13 de novembro. Com avaliações para os  casos de segunda chamada entre 14 a 17 do mesmo mês. Já no período de 7 a 12 de janeiro, ocorrerão, a 4ª avaliação dos anuais e a 2ª avaliação dos semestrais. Sendo que a 2ª chamada está prevista para o período de 14 a 17 de janeiro.
O encerramento do ano letivo será no dia 25 de janeiro de 2013, totalizando 211 dias letivos. O período que segue do dia 26 a 31 de janeiro será destinado às avaliações-finais dos cursos anuais e semestrais. As cerimônias de colação de grau serão realizadas até fevereiro de 2013.

Texto:
Ize Sena-Uepa
Fone: (91) 3244-5201 (91) 3299-2221 / (91) 8112 0744
Email: ascom.uepa@gmail.com / ascom@uepa.br



Operação faz intenso policiamento das ruas de Belém na manhã de domingo




As ações da Operação Eirene prosseguiram, na manhã deste domingo (11), nas ruas de Belém. Com objetivo de reduzir a criminalidade, os trabalhos começaram às 09h, com a formação de uma barreira na Rua José Bonifácio, no bairro do Guamá.
Com a presença de agentes do Departamento de Trânsito do Pará (Detran), diversos condutores foram abordados. “A verificação feita é da documentação dos veículos, itens de segurança e condições de trafegabilidade”, informou o capitão Ricardo Chaves, comandante da operação pela manhã.
Também pela manhã, nos bairros do Jurunas, Condor e Cremação, outra equipe formada por mais de 10 policiais militares colocou em prática ações de saturação, que consistem nas revistas de suspeitos e abordagem de motocicletas. Ao mesmo tempo, policiais civis e militares atuavam em outro ponto da cidade fazendo incursões investigativas motivadas pelo Disque Denúncia.
O intenso policiamento das ruas tem agradado aos moradores da capital paraense. "Por onde andamos tem policial, blitz, fiscalização. Isso é muito bom porque nos deixa tranquilos e seguros", disse a dona de casa Angela Ferreira.
Resultados - Até agora, a Operação Eirene tem obtido bons resultados. No sábado (10), os números das operações “Hypnos” e “Anjos da Guarda” foram positivos. Durante cerca de quatro horas de ação, 692 pessoas foram abordadas, dez bares e dez motéis foram vistoriados, 64 motos abordadas, 71 carros verificados, oito deles multados e 16 ciclistas abordados.

Texto:
Bruna Campos-Secom
Fone: (91) 3202-0923 / (91) 9306-0990
Email: brunacampos@agenciapara.com.br



Governo do Pará prevê a realização de nove concursos públicos em 2013
O Governo do Pará prevê a realização de nove concursos públicos em 2013, conforme informado pela Secretaria de Estado de Administração (Sead). No total, serão ofertadas 1.652 vagas em órgãos públicos da administração estadual direta ou indireta. Desde o início da gestão atual, 9.078 candidatos aprovados em concursos públicos foram nomeados pelo Estado.
Um dos concursos previstos é o da Polícia Civil – antigo C-160 e C-161 - com provimento de 620 vagas para os cargos de delegados, escrivãs e investigadores, realizado em setembro de 2012, mas que precisou ser anulado por descumprimento de cláusulas contratuais por parte da empresa vencedora da licitação, obrigando o Estado a rescindir contrato.
Os novos certames serão abertos ainda no início de 2013, para o preenchimento do mesmo número de vagas, com inscrição gratuita dos participantes que optaram por serem reinscritos em vez de serem ressarcidos com o valor da inscrição.
Outros concursos previstos para o próximo ano serão os seguintes: Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBM) - 464 vagas, sendo 38 para oficiais e 426 para soldados; Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) - 164 vagas; Secretaria de Estado de Turismo (Setur) - 152 vagas; Fundação Carlos Gomes (FCG) - 114 vagas para professores de música; Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa) - 86 vagas; e Procuradoria Geral do Estado (PGE) - 52 vagas.
“Divulgamos esta informação com base na abertura dos processos de solicitação dos órgãos, que já se encontram em tramitação na Sead. Conforme o passar dos meses poderemos divulgar previsões específicas da abertura de cada certame”, informou a secretária de Estado de Administração, Alice Viana. “Faremos o possível para realizar todos esses concursos até o final de 2013”, completou.
Os concursos previstos serão realizados de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira do Estado. "Precisamos observar a melhoria da receita do Estado. O momento atual ainda é de cautela e de concentração de esforços de gestão na manutenção do equilíbrio fiscal e financeiro das finanças públicas, diante da crescente queda nos recursos advindos das transferências federais", explicou.
De acordo com ela, todos os aprovados em concursos públicos estão sendo nomeados. “A política de nomeação de aprovados em concursos públicos no Estado é uma das premissas do governador Simão Jatene e tem sido precisamente respeitada, de acordo com o limite de vagas ofertadas e o prazo de vigência de cada concurso”, assegurou.

Texto:
Renan Malato-Sead
Fone: (91) 3289-6219 / (91) 8883-2885
Email: renan.malato@sead.pa.gov.br, malatows@gmail.com



Operações “Anjos da Guarda” e “Hypnos” começam em quatro bairros
A Polícia Militar deu início as operações “Anjos da Guarda” e “Hypnos”, na noite deste sábado (10), nos bairros do Jurunas, Condor, Cremação e Guamá. Ambas integram a Operação Eirene e contaram com mais de 20 agentes de segurança pública. Além dos policiais militares, também participaram homens do Conselho Tutelar, Divisão Especializada de Meio Ambiente (Dema) e Secretaria Municipal de Economia (Secon).
A operação “Anjos da Guarda” tem como objetivo inibir a presença de crianças e adolescentes em locais impróprios, como casas noturnas, bares, motéis e pousadas.  Ao todo, dez motéis foram vistoriados pela equipe. Somente no primeiro deles, localizado na Travessa Castelo Branco, no bairro do Guamá, foram verificados os 54 apartamentos e 108 pessoas abordadas.
“Nós verificamos a questão da documentação para evitar que menores de idade estejam em lugares que sejam considerados de risco”, explicou o capitão Luiz Torres, comandante desta operação.
Ao mesmo tempo, outro efetivo da Polícia Militar realizava a “Operação Hypnos” em ruas dos bairros do Jurunas, Cremação e Condor.  A “Hypnus” tem como foco de ação a vistoria e fiscalização de estabelecimentos comerciais como bares e casas noturnas.Nos locais, a PM revistou suspeitos e procurou por entorpecentes. Já representantes da Dema autuaram sons de automóveis com volume acima do permitido, enquanto fiscais da Secon retiraram mesas que obstruíam as calçadas e vias públicas.
“Estamos trabalhando em conjunto com o mesmo objetivo. Queremos reduzir a violência e garantir a segurança da população”, informou o capitão Alex Pereira, que estava à frente da “Operação Eirene”.
Na manhã deste domingo (11), as ações continuam nas ruas da capital. Pela manhã, a operação se concentrará nos bairros do Guamá e Jurunas com ações de barreiras, saturação com viaturas de pontos críticos e incursões a pé.

Texto:
Bruna Campos-Secom
Fone: (91) 3202-0923 / (91) 9306-0990
Email: brunacampos@agenciapara.com.br



Os Painéis Funarte propiciam muitas formas de aprendizado

Desde a quarta-feira (7) a cidade de Vigia de Nazaré é anfitriã da versão 2012 no Pará dos Painéis Funarte de Bandas de Música, que reuniu grande número de instrumentistas vindos de várias regiões do estado para participar de cursos intensivos com o objetivo de aprimorar os conhecimentos adquiridos e ampliá-los por meio de troca e recebimento de informações repassadas pelos ministrantes convidados.
São diferentes técnicas aplicadas com os vários grupos que se formaram em torno de cada instrumentos, com número variável e com diferentes graus de conhecimento: tem quem apenas iniciou em determinado instrumento, mas tem aqueles com muita experiência e formação, inclusive com apresentações nos currículos. Os professores tem a missão de, com sensibilidade, perceber o nível dos alunos e atender suas necessidades.
Mas não são apenas sons de instrumentos que se ouve das tantas salas da Escola Presidente Kennedy onde acontecem as oficinas. Um curso que atraiu o interesse de cerca de 20 jovens músicos foi o de Reparo e Manutenção de Instrumentos de Sopro, cuja sala de aula propõe outros sons, como pequenas marteladas e ruídos de solda. Ministrado por Sergio Silva, colaborador da Funarte desde 2007,  músico aposentado da Banda da Polícia Militar de Santa Catarina, que desde os 14 anos trabalha com luthieria, criando seus próprios métodos e recursos. Perguntado sobre a oficina que está ministrando, e o tempo escasso que exige que as informações sejam transmitidas intensamente, sem perda de tempo, diz: “eu os convido a entrar em um túnel onde se vislumbra uma luz lá no fim... Aqui é o começo; a caminhada se dá depois que cada um volta às suas cidades e procura aprofundar os conhecimentos com esses recursos que eu apresentei”, conclui.
Natanael dos Santos, de Belém, já trabalha como luthier. Começou a aprender os rudimentos do ofício com o avô, aos 10 anos, e enveredou pela música por duas vertentes – é clarinetista da Banda da Guarda Municipal. “Muito proveitoso este curso, o professor promove a interatividade e isso facilita o aprendizado”, conta. Marcelo Marques, da Vigia concorda com o colega: “muito bom conhecer esses materiais e ferramentas que o Silva trouxe”, disse o clarinetista da Banda Maestro Vale, que tem que improvisar muitas vezes para reparar o próprio instrumento. A oficina atende também as necessidades que surgem dos demais cursos, e volta e meia, um aluno entra na sala com um instrumento para reparar, e é prontamente atendido.
Outra turma que dispensa o uso do instrumento tocado é a de Percepção Musical, ministrada simultaneamente pelas professoras e musicistas Zezé Queiroz e Cristina Arruda. Os participantes aprendem, ouvindo e reproduzindo peças escolhidas para trabalhar os dois hemisférios cerebrais utilizando as ferramentas do próprio corpo, ou seja, as mãos e pés, a voz e o corpo em geral, e assim articulam melhor as noções de tempo e ritmo, por exemplo.
“É imprescindível manter a postura!” exclama Zezé ao organizar a sala lotada para ouvir o resultado dos exercícios trabalhados e repetidos por toda a manhã, e assim meninos e meninas se aprumam e começam a cantar pequenos trechos de “O lamento da lavadeira”, clássico de Monsueto, obra cheia de possibilidades vocais e performáticas, e que tomam corpo nas vozes que ali se encontram.
Os Painéis Funarte encerram neste domingo (11) com duas apresentações no Centro Divina Providência, no bairro da Vila Nova, em Vigia, às 11 e às 16h, concertos abertos a todos os público e com entrada franca.

Texto:
Maria Christina-FCG
Fone: (91) 3201-9452 / (91) 9622-6814 / 8198-9370
Email: fcarlosgomes.imprensa@gmail.com



Ophir Loyola realiza jornada científica em comemoração ao centenário

O Hospital Ophir Loyola promoveu, nesta sexta e sábado (09 e 10), a Jornada Comemorativa dos Cem Anos. Cerca de 600 pessoas participaram do evento científico, que abordou patologias referentes a assistência de média e alta complexidade, com ênfase para a referência do hospital: o tratamento oncológico.  Na solenidade, o secretário de Saúde, Hélio Franco, a representante da Procuradoria da Justiça, Suely Cruz, o diretor-geral do HOL, Vitor Moutinho, a reitora da Uepa, Marília Xavier, e Alberto Ferreira Junior, representantes de todos os ex-diretores do hospital compuseram a mesa oficial.
Vitor Moutinho  chamou atenção para alta taxa de mortalidade por neoplasia. “No Brasil, o câncer é a segunda causa de óbito e possivelmente daqui a 15 anos se tornará a primeira. Para acompanhar o crescimento da demanda, o HOL precisa ser renovado e cada vez mais se especializar na sua referência”. Ele também revelou que a maioria dos usuários  são do sexo feminino, alertando para as neoplasias mais freqüentes entre mulheres paraenses.
“Fazendo a análise ao longo dos últimos cinco anos, há predomínio do câncer de útero apesar do pequeno declínio nos números de casos desta neoplasia. Mas, as taxas de incidências do câncer de mama vêm se aproximando deste primeiro. Já no sexo masculino, o vencedor é o câncer de próstata e logo em seguida o de estômago, este último é um grande flagelo por ser muito difícil de ser diagnosticado e se desenvolver de maneira silenciosa”, esclareceu Moutinho.
Ele falou ainda das altas despesas do Centro de Alta Complexidade em Oncologia.  Afirmou que governo custeia 85% dos gastos do HOL, enquanto o Sistema Único de Saúde apenas 15%, ou seja, a maioria das necessidades é suprida pelos recursos do Tesouro do Estado por conta dos procedimentos não cobertos pelo SUS.
Os discursos encerraram com o pronunciamento do secretário de saúde que destacou as principais ações tomadas para reduzir a demanda do Ophir Loyola. “Uma preocupação do Governo do Estado é a descentralização da assistência à oncologia. As Unacon’s de Santarém e Barros Barreto já estão em pleno funcionamento, e ajudarão a desafogar o HOL. Ano passado tínhamos 116 laboratórios realizando a leitura de lâminas, contudo a maioria é realizada pelo Laboratório Central. E estamos capacitando os pólos de atendimento para que possamos fazer isso mais detalhadamente”, explicou.
O secretário completou apontando as obras em andamento. “Para o final de dezembro, pretendemos finalizar a Unacon de Tucuruí que possivelmente entrará em funcionamento em abril de 2013. Ainda em abril, objetivamos entregar o Instituto Pediátrico de Oncologia que será administrado pelo HOL, favorecendo os leitos”, concluiu.
No momento da programação, houve homenagens a ex diretores e personalidades importantes da história centenária da instituição, fundados no final do século XIX. Para Alberto Ferreira Junior, coordenador do evento, comemorar o centenário com uma jornada científica possibilitou mostrar que o Ophir Loyola é um dos mais importantes hospitais do estado e da região norte, com destaque na assistência e na formação de profissionais.
“A jornada tem como principal objetivo mostrar o que é desenvolvido nas diversas áreas de atuação do Hospital, não somente na oncologia, mas nos transplantes e doenças crônico degenerativas para manter atualizado o corpo clínico, trazer o que é mais recente nessas áreas para profissionais e acadêmicos da área de saúde, e  dar evidência ao caráter multidisciplinar na assistência dessas doenças”, disse.

Texto:
Leila Cruz-Ofir Loyola
Fone: (91) 3342 1325 / null
Email: ascom.hol@hotmail.com



Belém vai ganhar um novo terminal para embarque e desembarque de passageiros que utilizam o transporte hidroviário. O porto, que hoje funciona no Armazém 10, da CDP, será desativado e as atividades transferidas para o galpão ao lado, que passará por uma reforma e adaptação completas para essa finalidade. Os investimentos no projeto arquitetônico e naval do novo terminal estão estimados em R$ 15 milhões. O convênio, que permite o usufruto do espaço por 25 anos, foi firmado com a CDP seguindo os mesmos moldes do convênio estabelecido para a construção da Estação das Docas. A previsão é de que as obras sejam entregues até janeiro de 2014.
O projeto de adaptação do Armazém 9 prevê, além de um amplo salão para embarque e desembarque de passageiros, áreas disponíveis para lanchonetes, farmácia, rede de serviços (caixas eletrônicos, quiosques para comercialização de produtos diversos, posto de informações) e espaço destinado à atuação de órgãos fiscalizadores, como a Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon), Receita Federal e Juizado de Menores, entre outros. Toda a área do complexo, que soma três mil metros quadrados, será climatizada.
Além da reforma, serão construídos dois flutuantes cobertos, para assegurar conforto e tranquilidade aos mais de dois mil passageiros que circulam diariamente pelo porto hidroviário. Segundo o presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), Abraão Benassuly, o terminal hidroviário de Belém será o primeiro do país com esse porte e infraestrutura. “Além da comodidade e do conforto, os passageiros contarão com um serviço de qualidade. Tenho certeza que as pessoas terão o mesmo prazer de transitar neste porto como têm, atualmente, em freqüentar o nosso aeroporto internacional”, afirmou.
A licitação para reforma e adequação do terminal hidroviário de Belém foi publicada no Diário Oficial do dia 6 de novembro. As empresas têm até o dia 17 de dezembro para se candidatar no processo licitatório, que inclui uma visita técnica para avaliar a questão da segurança. A previsão é de que a ordem de serviço para a obra seja assinada em janeiro de 2013.
“Acreditamos que no dia 12 de janeiro - data do aniversário de Belém - já estaremos assinando a ordem de serviço para instalação do novo terminal. É lógico que esse prazo depende de todo o processo licitatório, mas considemos esse um prazo possível. E se nossas previsões estiverem certas, em 2014, quando a cidade estará comemorando seus 398 anos, estaremos entregando essa obra à população. Acho que será um belo presente para a nossa capital”, afirmou o titular da CPH. Atualmente, funcionam no Porto Hidroviário de Belém empresas que fazem linha para os municípios de Salvaterra, Soure, Muaná, Breves, Laranjal do Jarí, Santarém e de Manaus, no estado vizinho do Amazonas.

Texto:
Dani Filgueiras - Secom
Fone: 81185849 / 81185849
Email: danifilgueiras@agenciapara.com.br














Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...