Total de visualizações de página

sábado, fevereiro 04, 2012

Alunos demonstram talento em Mostra de Design em Icoaraci



                Ideias reproduzidas em forma de projetos deram o tom da criatividade dos alunos da Escola de Educação Profissional Francisco das Chagas Azevedo, de Icoaraci, nesta sexta-feira (3). Eles participaram da I Mostra de Design do curso técnico em design de interiores, que engloba alunos do ensino subsequente e integrado 2010 e 2011.
                A exposição dos layouts dos projetos reflete a seriedade dos alunos com o tema desenvolvido na disciplina. A confirmação do compromisso dos 110 estudantes que compõem as turmas é reiterada pela professora Sônia Hoana, ao destacar que a mostra reflete o amadurecimento, pois os “alunos se debruçaram em pesquisas sobre o assunto e se destacaram no traçado do desenho”.
Os alunos do ensino médio que cursam a modalidade integrado estão trabalhando a visão de mercado e, desta forma, “estão aptos a ingressar no mercado de trabalho e candidatos às vagas nos vestibulares”, avalia a professora. A comprovação do esmero dos estudantes pode ser observada no trabalho do aluno Iwerson Lobato, 16 anos, que durante dois dias trabalhou no layout do projeto individual de copa-cozinha e área de serviço. A concepção do projeto reproduz um espaço gourmet amplo e arejado, onde foi aplicada a técnica da pintura com os dedos para chegar à combinação entre os ambientes. A expectativa do aluno é acessar o curso de arquitetura e urbanismo.
                Outro destaque da mostra foi o projeto da aluna Fabiana Fiel de Oliveira. A iniciativa está focada em uma das suas paixões: o tango. Assim, ela decidiu criar a “Boate Stelary” para apresentação da dança argentina, que, segundo ela, é apaixonante. O espaço pode servir de celebração para diversos temas e dispõe de vários ambientes, como a chapelaria e cozinha industrial, palco, banheiros com piso antiderrapante e de acesso aos portadores de necessidades especiais.
                Os alunos Carlos Júnior e Ghryn Chrystian, de 15 e 16 anos, apresentaram na Mostra a reprodução da “cadeira favela”, criada por Fernando e Humberto Campana. A peça foi uma inspiração das favelas de São Paulo, com a primeira versão feita de restos de madeira encontrados na rua. Na versão dos alunos de Icoaraci, a peça foi produzida a partir de pau de picolé, caixote de frutas, prego, cola e verniz. Os estudantes revelaram que passaram uma semana trabalhando no protótipo, que segundo eles, “deu trabalho”, mas, surgindo à oportunidade, poderão trabalhar outras peças.

Texto:
Izabel Cunha-Seduc
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...